Page 1

Revista

Pará+ DEZEMBRO 2015

BELÉM-PARÁ

WWW.PARAMAIS.COM.BR

ISSN 16776968

EDIÇÃO 166

R$ 8,00

TRADIÇÃO DAS PASTORINHAS EXPANSÃO DOS PORTOS PARAENSES PASSOS PARA O SUCESSO EM 2016 CAPA 166.indd 4

18/12/2015 17:09:42


2

Parรก+

ANUNCIO WOLRD MINING CONGRESS.indd 2

www.paramais.com.br

23/12/2015 14:58:57


Perfil do Visitante – Arquitetos; – Autoridades / Formuladores de Políticas Públicas; – Compradores; – Distribuidores; – Empreendedores; – Engenheiros; – Fabricantes e Fornecedores; – Instaladores e Integradores.

Setores presentes na feira

Dados da última edição

70

palestras

10.000 profissionais

75

expositores

Energia Solar – Aquecedores solares; – Baterias; – Bombas; – Células solares; – Coletores solares; – Inversores; – Painéis fotovoltaicos e suportes; – Placas termosolares.

Energia Eólica – Aerogeradores; – Inversores; – Microaerogeradores; – Torres.

Outros – Acessórios, peças e equipamentos; – Entidades dos setores; – Empresas de consultoria e projetos; – P&D.

www.paramais.com.br

Anuncio Enersolar 20,5x27_Expositor.indd 1 ANUNCIO ENERSOLAR.indd 3

Pará+

3

27/11/15 16:18 23/12/2015 14:52:24


Pará+

Revista

N E S TA E D I Ç ÃO EDIÇÃO 166 - DEZEMBRO/2015

06

Um Natal para quem precisa

10

As Fogueiras para o Menino Jesus

14

12º Fórum de Governadores da Amazônia

PUBLICAÇÃO

Editora Círios SS Ltda CNPJ: 03.890.275/0001-36 Inscrição (Estadual): 15.220.848-8 Rua Timbiras, 1572A - Batista Campos Fone: (91) 3083-0973 Fax: (91) 3223-0799 EDITORA CÍRIOS ISSN: 1677-6968 CEP: 66033-800 Belém-Pará-Brasil www.paramais.com.br revista@paramais.com.br

08

ÍNDICE

Pastorinhas mantêm tradição durante o Natal

DIRETOR e PRODUTOR: Rodrigo Hühn; EDITOR: Ronaldo Gilberto Hühn; COMERCIAL: Alberto Rocha, Augusto Ribeiro, Rodrigo Silva, Rodrigo Hühn; DISTRIBUIÇÃO: Dirigida, Bancas de Revista; REDAÇÃO: Ronaldo G. Hühn; COLABORADORES*: Ana Gerschenfeld, Anete Costa Ferreira, Brigd Schulte, Celso Freire, Cristiano Parente, Emerson Henrique da Silva, Francisco Oliveira, Reinaldo Domingos, Ricardo Zibas; FOTOGRAFIAS: Arquivo particular, Alexandre Moraes, Ascom Emater, Ascom Emaús,Ascom Sagri, Antônio Silva, Cristino Martins, Rodolfo Oliveira / Ag. Pará, Celso Lobo, Divulgação, Guy Veloso, Ilustração/ Reprodução Google Imagens, Regina Santos, Roberto do Vale, Thiago Araujo; DESKTOP: Mequias Pinheiro; EDITORAÇÃO GRÁFICA: Editora Círios

12

Dez passos para colocar uma meta em prática e mudar de vida em 2016

27

Empresas de serviços devem avaliar benefícios de adesão ao Simples Nacional

Revista

Pará+

.COM.BR

MAIS WWW.PARA

BELÉM-PA

DEZEMBRO

2015

EDIÇÃO 166

R$ 8,00

Fotografar é uma arte

32

O que são calorias?

34

Descoberta a forma como o cérebro diz ao corpo para “queimar” gordura

39 42

36 O que você é, pelo que você come

DAS TRADIÇÃO AS H PASTORIN ÃO DOSNSES EXPANS ARAE PORTOS P ARA O 16 P PASSOS EM 20 SUCESSO Feliz Ano Novo! Que venham melhores dias. Concepção gráfica de Mek Pinheiro

E se cada ervilha se transformasse em upgrades para videojogos? Como o lixo influencia as mudanças climáticas?

FAVOR POR

RE

CIC

40

Lixo eletrônico, uma oportunidade de transformação e crescimento

Nesta Edição (166).indd 4

ST A

28

24

“O rio é nossa rua, não o caminho para a exploração sexual - Vamos virar essa maré”

C A PA

6968

Portos do Pará devem receber investimentos

Energia solar para o bem do meio ambiente

ISSN 1677

18

22

* Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores.

I LE ESTA REV

www.paramais.com.br

18/12/2015 17:11:05


14

Parรก+

ANUNCIO MICROLINS.indd 14

www.paramais.com.br

16/12/2015 15:48:34


Um Natal para quem precisa Voluntários ajudam a alegrar a vida de pessoas carentes Fotos Arquivo particular

N

esta época do ano, as pessoas ficam mais solidárias. Diversas campanhas de Natal surgem por todos os lados. Algumas se destacam pela iniciativa de órgãos governamentais ou mesmo por iniciativa de amigos. Um grupo deles, moradores do conjunto Cidade Nova VIII, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, também sempre se une nesta época do ano para realizar um mutirão e arrecadar brinquedos e alimentos não perecíveis e distribuir para as famílias de comunidades carentes. Eles saem às ruas e vão de casa em casa para pedir os alimentos: açúcar, leite, feijão, arroz, material de limpeza e higiene, tudo é bem vindo. Segundo o idealizador do projeto, o vigilante Jailton, não há patrocínio de nenhum órgão público. “O nosso objetivo é mostrar que pequenas ações podem fazer a diferença”. “E a gente procura ser o Papai Noel dessas crianças que realmente necessitam”, contou orgulhoso. A ação, que já tem seis anos, faz parte do projeto “Natal Solidário dos Amigos da 41”. Todo material arrecadado é organizado em kits, e são distribuídos em dezembro, em diversas comunidades carentes. A estudante Carolina participa da ação dos Amigos da 41. Ela conta que se sente bem em ajudar ao próximo. “É sempre importante participar e ajudar as pessoas carentes”, disse. A dona de casa Dircemaria Melo Rosa elogiou o trabalho dos moradores. “É um trabalho voluntário sem interesse onde tem por finalidade ajudar o próximo. Se todos nós déssemos um pouco mais certamente seria Famílias carentes também ganham refeição

Sexta Campanha reúne moradores e amigos

um Natal de paz”. Para seu Manoel Silva, a atitude dos voluntários é louvável e que deveria ser seguida por todas as pessoas. A expectativa do grupo é que este ano o número de doações ultrapasse o volume registrado no ano passado, quando mais de 350 crianças e 150 famílias foram beneficiadas com a doação de brinquedos e cestas básicas.

Carentes

Voluntários da Cruz Vermelha Pará e da Defesa Civil de Belém também promovem campanhas e ajudam a receber as centenas de cestas básicas que chegam a todo o momento no galpão do Grupamento Fluvial do Sistema de Segurança Pública do Estado. Os mantimentos serão distribuídos para famílias ribeirinhas das ilhas da capital e municípios próximos.

A voluntária da Cruz Vermelha Jasminne Araújo se sente feliz em desenvolver um trabalho que ajuda centenas de pessoas. “Os ribeirinhos carentes terão um Natal e Ano Novo diferente. Me sinto muito bem em ajudar o próximo”, disse a jovem de 24 anos. O voluntário da Defesa Civil, José Augusto Silva, 26, diz que “é sempre bom ajudar o próximo mesmo sem saber quem é”. “A gente aprende muito sendo voluntário, principalmente, a valorizar o que temos. O nosso trabalho de bastidores é fundamental para que o grande evento ocorra sem problemas”, garante José. Serviço:

E-mail: natalsolidariodosamigosda41@ hotmail.com ou ir até o posto de arrecadação, localizado no conjunto Cidade Nova VIII, WE 41 B, 632, em Ananindeua. Amigos da 41 fazem suas orações antes de sair para arrecadação

Papai Noel faz a entrega de presentes na Cidade Nova

06

Pará+

Um Natal para quem precisa.indd 6

www.paramais.com.br

16/12/2015 15:56:11


14

Parรก+

ANUNCIO UNIMED.indd 14

www.paramais.com.br

18/12/2015 14:38:18


Pastorinhas mantêm tradição durante o Natal Apesar da falta de incentivos, a encenação do nascimento de Jesus não pode parar Fotos Guy Veloso

A

tradição das Pastorinhas ainda não acabou, mas pode terminar de uma hora para outra, caso não haja incentivos por parte governamental, principalmente. As apresentações são cada vez mais raras, apesar do público gostar dessa peça teatral cantada, tipo opereta, que relata a anunciação do nascimento de Jesus. No Brasil, existem dois tipos de Pastorinhas: a Pastorinha Campestre, comum na região sul do país; e o Drama Pastoril, realizada em outras regiões, principalmente norte e nordeste. “A diferença é que a campestre é contada e cantada em verso e a pastoril é teatralizada”, especificou a folclorista Iracema Oliveira, 75 anos, uma das primeiras e maiores incentivadoras das Pastorinhas no Pará. Ela começou interpretando um anjo, aos sete anos de idade, no colégio São Vicente de Paula. “Antigamente as encenações eram apresentadas nas escolas religiosas e Igrejas”, lembra. Com o sucesso das peças, os integrantes das Pastorinhas começaram a se apresentarem em outros lugares públicos. Além das Filhas de Sion, Belém ainda abriga outras pastorinhas, entre elas: Filhas do Oriente, Filhas de Judá, Filhas de Jerusalém, Filhas de Maria, Filha de Judá, Filha de Belém e as Pastorinhas do Grupo Renascer.

Encenação do nascimento de Jesus

“A maioria mantém os Cordões de Pássaro e a gente tenta manter para não acabar”, disse Iracema, que teme pela falta de apoio.

Encenações

A maioria dos grupos sobrevive graças aos esforços de seus próprios integrantes. “Antes as Pastorinhas não tinham nomes. Vieram de Portugal, era realizada dentro dos colégios. Depois saíram para as ruas”, conta ela. Mas não basta só contar a história do nascimento do salvador. Iracema chama atenção ainda para uma peculiaridade nas Novos personagens são incluídos nas cenas

apresentações das Pastorinhas, no Pará. “Incluímos um casal português, isso para lembrar de onde as Pastorinhas vieram”. A folclorista revela que aproveita a oportunidade para repassar valores atuais aos expectadores, principalmente as crianças e jovens. “A gente faz uma apresentação didática e vai explicando cada sequência da cena”. Nas apresentações do seu grupo, Pastorinhas As Filhas de Sion, Iracema incluiu um novo personagem: uma pastora perdida, que é uma criança. “Ela sai para buscar uma ovelha que se perde e termina sem saber voltar para casa e a gente aproveita também para explicar para as crianças que hoje, elas não podem sair de casa sem os pais saberem”, afirmou. “Damos um ar de modernidade, mas sem fugir do texto”, explica Iracema.

História

08

Pará+

Pastorinhas mantêm tradição durante o Natal.indd 8

As Pastorinhas nasceram em Lisboa, Portugal, pelas mãos dos Jesuítas, com o objetivo de atrair os fiéis que estavam se afastando da Igreja Católica e atrair mais simpatizantes. Surgiu então a ideia de teatralizar o nascimento do menino Jesus. Outra explicação para o surgimento das Pastorinhas veio da brincadeira entre meninas da corte portuguesa, para animar o presépio, que é estático. Elas representavam os seus elementos, cantado e bailando, composto por 12 ou mais meninas vestidas de azul, www.paramais.com.br

16/12/2015 16:33:59

c


da Amazônia são mais próprias da quadra natalina, evocando exclusivamente a vinda ao mundo do Salvador. Com pequenas variantes, os personagens são, mais ou menos: A Virgem; São José; o dono da estalagem que nega hospedagem à Família Sagrada: os pastores e as pastoras; o anjo Gabriel; Satanás; a pastora perdida; a cigana rica; a cigana pobre; a salóia; os galegos; a florista; os Reis Magos, zabumbas; etc...

·PRESENTS·

Pastorinhas Filhas de Sion

chamadas de Cordão Azul, e outras vestidas de vermelho, o Cordão Vermelho. Conta-se, pela história oral, que as primeiras Pastorinhas chegavam a durar mais de 4 horas e tinham diversos atos. Hoje a peça não passa de 2 horas. As representações podem ser feitas com presépio armado ou não, em palco ou no meio de sala. Os bairros organizam-se em concursos e há intercâmbio, indo a Pastorinha deste bairro exibir-se noutro distante e a daquele vem encontrar-se neste. Hoje em dia, mudam apenas as formas apresentadas, de acordo com as várias culturas. Segundo o estudioso Adelino Bran-

dão, as pastorinhas do estado do Pará constituem das mais típicas e espalhadas festas populares da quadra natalina na Amazônia, especialmente pelo caráter tradicional. Essas festas iniciam-se no dia 24 de dezembro e terminam no dia de Reis (6 de janeiro), quando, então “queimam-se as palhinhas” em honra ao Menino-Deus. Zin Beach Restô & Lounge Praia do A grande diferença entreBar as -pastorinhas da Amazônia e os autos de chegança e pasAtalaia - Salinópolies - PA toris de outros lugares do Brasil reside em (próximo saída praia)se evoque, estes sãoa Segunda folguedos nosdaquais cam páginas gloriosas e heróicas de Portugal nos seus feitos marítimos ou em luta com os mouros, ao passo que as pastorinhas

White Party no Reveillon Sunset Sexta, Sábado e Domingo

Folclorista Iracema Oliveira

®

O Izumo Restaurante deseja a todos os colaboradores, amigos e clientes um Feliz Natal E bom apetite

Restaurante Izumo - Tv. 14 de Abril, 1949 - São Brás - Fone: (91) 3249-7704 www.paramais.com.br

Pastorinhas mantêm tradição durante o Natal.indd 9

O I�u�� Restaurante ��ere�e a�� n���� ���ente� u� �ar����� �ar�a�� ��� �u�ta� �e����a� �ara ���� e �ua �a����a �e��ruta� �e ���ent�� a�e�re� e �a��r�����

Restaurante Izumo

@restauranteizumo Pará+

09

16/12/2015 16:34:06


As Fogueiras para o Menino Jesus Texto Anete Costa Ferreira*

O

riunda de civilizações antigas por muitos séculos, a fogueira foi considerada profana pela adoração que os Romanos faziam ao Deus Sol. A igreja preocupada com o ritual chama a si a celebração passando considera-la como um culto divino testemunhando na quadra natalina o nascimento de Jesus, afirmando ser este o “verdadeiro símbolo do Sol que nasce para iluminar todo o Homem que vem ao Mundo”. Sendo Portugal um país de navegadores, o culto chega às terras lusitanas, facilmente adotado pelo seu povo. Nas regiões do Alto Douro, Beira Alta, Beira Baixa e o Nordeste Transmontano, seus habitantes fiéis a uma das mais importantes festas religiosas comemoram nas “Fogueiras do Menino”, “Fogueiras da Consoada” ou Fogueiras do Galo”, o Nascimento do Menino Jesus. Às mulheres cabe enfeitar a Igreja para a “Missa do Galo”, enquanto os homens são responsáveis pelo “ritual do roubo do madeiro”, do “cepo” ou do “canhoto”. Outrora, envolviam as rodas dos carros de bois com várias cordas para evitar o barulho, pois tinham de executar o trabalho no maior silêncio. Atualmente, a condução é feita em carros puxados por animais, ou empurrados pelos rapazes que consideram o ato, um rito sagrado, embora já seja utilizado o trator para rebocar o madeiro. Há casos em que, a “lenha é roubada” dias antes do Natal, assim como pessoas que a depositam à porta da sua casa, na intenção de que seja “roubada”

10

Pará+

As Fogueiras para o Menino Jesus.indd 10

Fogueiras de Natal, Fogueiras do Menino, Fogueiras da Consoada ou Fogueiras do Galo, são os nomes dados a uma mesma tradição portuguesa. O lume gigante será acesso na noite de 24 de Dezembro “para iluminar o Nascimento de Cristo”

pelo grupo que desempenha essa tarefa. Muitas famílias acendem, as fogueiras nas portas de suas casas, durante a quadra, utilizando unicamente “lenha roubada”, obedecendo a crença de que “a lenha assim ardida protege o lar e a família”, são hábitos e costumes que vêm passando de gerações a gerações. Ao entardecer da véspera do Na-

tal, as fogueiras são acesas, permanecendo até ao Dia de Reis, no adro da Igreja “para aquecer o Menino Jesus”. Os habitantes do lugar encarregam-se de manter o fogo sempre brilhante. Em muitos locais, as populações se reúnem em volta das “Fogueiras do Menino” para cantar, dançar e fazer a sua Ceia de Natal, daí também a denominação de “Fogueiras da Consoada”. Alguns estudiosos consideram o galo como um animal solar, razão de entenderem ser natural dar o nome de “Fogueiras do Galo”, às Fogueiras do Natal e

www.paramais.com.br

18/12/2015 14:12:01


nar no dia menor do ano – o Dia de Natal. Aos leitores deste espaço e aos povos deste Planeta Terra, crentes de todas as religiões e seitas desejo Boas Festas e Próspero Ano Novo, iluminados pela Luz Divina e pelas luzes das Fogueiras do Menino Jesus.

Fogueiras de Natal ardendo no átrio da igreja

(*) Correspondente em Portugal

<<

Iluminados pela Luz Divina e pelas luzes das Fogueiras do Menino Jesus

a designação de “Missa do Galo”, a primeira missa da noite de 24 para 25 de dezembro. O ritual das Fogueiras do Natal é comemorado em muitos países europeus. O rito sagrado do fogo, ou lume novo, remete-nos à antiguidade quando por ocasião do Solstício do Inverno, os povos acendiam as fo-

gueiras com a intenção de que o Sol voltasse a brilhar com maior intensidade, porque as comunidades rurais, temiam que as trevas afastassem definitivamente a luz e o calor, situação que corresponderia a um acentuando declínio da luz solar e respectiva diminuição gradual do sistema diurno até culmi-

A nós descei, Divina Luz A nós descei, Divina Luz Em nossas almas acendei O amor, o amor de Jesus! Em nossas almas acendei O amor, o amor de Jesus! Aos nossos amigos e clientes Feliz Natal e um Próspero 2016

www.msterraplenagem.com.br www.paramais.com.br

As Fogueiras para o Menino Jesus.indd 11

Pará+

11

18/12/2015 14:12:02


Dez passos

para colocar uma meta em prática e mudar de vida em 2016 Coloque em prática o planejamento

P

rosperidade financeira, qualidade de vida, saúde, amor, viagens. Nesta época do ano é comum traçar metas do que desejamos ter em nossas vidas. Coach de alta performance e autora do livro “Escolha Sua Vida”, Paula Abreu ensina um plano de ação com dez passos para tirar essas listas do papel. “Para viver a vida que sonhamos é preciso colocar-se em movimento”, lembra a especialista. “Com esse plano é possível aprender um ciclo de ações que contribui para a realização de sonhos em diferentes áreas da vida”.

1. Destralhe Físico

No primeiro do plano a tarefa é se livrar de objetos que impeçam a realização da meta determinada. “Dessa forma você vai enviar uma mensagem ao universo mostrando que está pronta para que o seu desejo se realize”. A coach dá alguns exemplos para facilitar. “Se a meta está relacionada à saúde, cheque a geladeira e confira se os elementos que estão nela refletem esse desejo. Jogue fora os alimentos que estão esquecidos lá há meses, como aquele catchup que está aberto e nunca é usado”, ensina. “Se o objetivo for ganhar mais dinheiro, olhe sua carteira. Veja se ela é a carteira de alguém próspero! Ela está cheia de lixo? Limpe a área. Ela está quebrada? Compre uma nova”, exemplifica. Para quem tem uma meta ligada aos relacionamentos, a coach faz um alerta. “Enquanto você não jogar fora as coisas relacionadas ao último relacionamento, o vínculo com aquela história vai dificultar a sua entrega para um novo amor”.

2. Destralhe Emocional

No segundo dia é o momento de voltar as atenções para as emoções negativas que possam estar relacionadas à meta: são as chamadas crenças limitantes. “Muitas vezes não conseguimos realizar uma meta porque inconscientemente nos apegamos as coisas ruins que podem acontecer se atingirmos aquele objetivo”, conta. “Essas crenças podem ter sido criadas por medo ou por convenções sociais. O importante é identificá-las”. No primeiro momento é possível achar que não há nada ruim em conquistar o seu sonho, mas se investigar à fundo vai encontrar essas barreira. “Por exemplo, é

TEMOS TUDO PARA SUA INDUSTRIA PRINCIPAIS REVENDAS

GLOBAL

MÁQUINAS

MÁQUINAS E SUPRIMENTOS INDUSTRIAIS

www.globalmaquinas.com.br contato@globalmaquinas.com.br Tv. Pres. Pernambuco, 224

(esq. com a Arcipreste próx. a Igreja da Trindade)

(91) 3086-1365 12

Pará+

Dez passos para colocar uma meta em prática e mudar de vida em 2016.indd 12

Av. João Paulo II, 636 - Marco FONE: (91) 3276-6423 / FAX: (91) 3353-5263 www.paramais.com.br

18/12/2015 14:16:29


possível encarar como algo negativo ter que mudar completamente de guarda-roupas ao emagrecer”, conta. Para descobrir quais são esses sentimentos a coach indica a criação de uma lista. “Seja sincero! Coloque no papel as cinco coisas negativas que podem acontecer se o sonho for realizado”, ensina.

3. Superando as crenças limitantes

No terceiro dia a tarefa é trocar os sentimentos negativos por crenças positivas em relação à meta. “Faça afirmações positivas sobre a realização do seu sonho, que possam substituir as crenças limitantes”, diz. Coloque essas afirmações também no papel. “No momento em que o medo se aproximar, lembre-se dessas novas crenças”.

4. Declare sua meta

No quarto dia é o momento de contar para as pessoas sobre o seu sonho. “Quando você declara a sua meta para alguém o seu comprometimento com aquele objetivo aumenta”, explica. Um exemplo dessa declaração são os chamados “projetos” que as pessoas compartilham nas redes sociais.

5. Detalhe mais sua meta

Na metade do plano de ação o objetivo é aprofundar as informações que você tem sobre seu sonho. “Liste, por exemplo, o que precisa ir embora da sua vida para que aquela meta seja realizada”, detalha. “Quem tem uma meta de ter mais tempo livre ou ser mais produtivo, deve repensar sua relação com as redes sociais e mensagens instantâneas”, exemplifica.

7. Faça alguma coisa por você mesmo

Este é o momento de fazer uma pausa e recompensar-se pelo trabalho de aprimoramento que vem desenvolvendo. “Escolha algo que te dê prazer e gere uma experiência positiva. Uma limpeza de pele, uma massagem ou uma tarde livre brincando com o filho são alguns exemplos”.

8. Liste o que vai acontecer de bom

No oitavo dia a tarefa é fazer uma lista,

Para viver a vida que sonhamos é preciso colocar-se em movimento

No sexto dia, depois de já ter uma compreensão mais profunda sobre o seu obje-

CONHEÇA NOSSAS NOVIDADES

om.br om.br

Marco 5263

tivo, é o momento de planejar a primeira ação efetiva para que aquela meta seja realizada. “Matricular-se na academia, ir a um nutricionista, mudar de emprego, iniciar um projeto pessoal de negócio, conhecer novas turmas e lugares são alguns exemplos de passos iniciais para que as diferentes metas sejam atingidas”.

6. Defina o primeiro passo

AL AS

TRIAIS

O importante é ser grato por esse momento

com riqueza de detalhes, das coisas boas que vão acontecer quando aquela meta for atingida. Essa é uma estratégia de mentalização poderosa. “Visualize a meta realizada e pense em todas as coisas boas que vão acontecer quando conquistá-la. Anote tudo com riqueza de detalhes”, explica. “Quanto mais sentimentos positivos a pessoa conseguir gerar em relação àquela meta, mais motivada a alcançá-la ficará”.

9. Procrastinação Inteligente

Procrastinar é deliberadamente deixar uma tarefa para depois. Segundo Paula Abreu, esse é um dos principais fatores que levam as pessoas a não realizarem seus sonhos. “É possível usar impulso de deixar para depois a seu favor”, conta. “Neste dia faça algo logístico relacionado à sua meta. Por exemplo, agendar o especialista, fazer a matrícula na academia, reservar o pacote de viagens”. Para selar seu compromisso com esta nova fase, deixe de lado as atividades e faça uma atividade que mude suas energias. “Uma caminhada na natureza, um banho de cachoeira, um mergulho no mar”, lista.

10. Celebre

Para fechar esse ciclo positivo celebre e seja grato pelo processo. “Sempre há motivos para celebrar! Se você ainda não atingiu a meta, celebre as primeiras conquistas, se ainda não conquistou nada relacionado a ela celebre o aprendizado do planejamento, que você pode retomar a qualquer momento”, conta. “Faça um jantar especial, vá a algum lugar que goste, chame os amigos ou aquela pessoa especial. Não precisa ser algo grande. O importante é ser grato por esse momento”. Depois dos dez primeiros dias, coloque em prática o planejamento e retome os passos sempre que precisar de uma base para seguir adiante em relação à vida que sempre sonhou.

Antecipe suas compras

Travessa Quatorze de Março, 1008 | (91) 3353-8394 www.paramais.com.br

Dez passos para colocar uma meta em prática e mudar de vida em 2016.indd 13

Pará+

13

18/12/2015 14:16:30


Governadores dos nove Estados da Amazônia Legal estiveram reunidos em Belém discutindo diversos temas com foco no desenvolvimento da Amazônia

12º Fórum de Governadores da Amazônia Fotos Cristino Martins / Ag. Pará

G

estores estaduais da região amazônica brasileira definiram a criação do Conselho de Governadores para o Desenvolvimento da Amazônia. A iniciativa propõe que as decisões sobre a região sejam tomadas através de ações articuladas, reduzindo custos e potencializando resultados nos Estados. A medida foi anunciada durante a abertura do 12º Fórum de Governadores da Amazônia, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. O governador Simão Jatene, ao lado dos governadores dos nove Estados que compõe a Amazônia Legal, afirmou que a Amazônia só tem uma forma de contribuir para o desenvolvimento brasileiro e para o desenvolvimento global, que é através do seu próprio desenvolvimento. “Não podemos continuar sendo vistos e tratados operando como grandes produtores de recursos naturais que terminam trocando um fantástico ativo, pela pobreza da nossa gente. A Amazônia pode, deve e é grande prestadora de serviços ambientais em escala planetária, mas tem de ser também base 14

Pará+

12º Fórum de Governadores da Amazônia.indd 14

material de vida digna para as pessoas”, defendeu Simão Jatene. Os governadores destacaram a importante contribuição que a região tem dado na redução das emissões de gases do efeito estufa, que na última década atingiu

80% de redução de CO2, fortemente impulsionado pela diminuição do desmatamento na Amazônia. O entendimento da importância desse processo é comungado entre os governadores que chamam a atenção para o esgotamento das medidas de comando e controle na redução do desmatamento. “O avanço necessariamente exige a busca de alternativas produtivas que venham substituir aquelas atividades mais agressivas ao ambiente. No caso concreto da Amazônia, a questão da sustentabilidade não pode ser vista apenas na sua perspectiva ambiental, ela tem que ser vista na perspectiva econômica, social e política e é exatamente essa a grande mensagem, no que diz respeito a questão climática”, anunciou o governador do Pará. Durante o Fórum de Governadores, além O governador Simão Jatene afirmou que a Amazônia contribui para o desenvolvimento brasileiro e global através do seu próprio desenvolvimento

www.paramais.com.br

17/12/2015 09:56:40


nadores da Amazônia, os governadores do Pará, Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Secretários da Amazônia Legal definem estratégia para a COP 21

Os gestores também buscaram a definição de estratégia dos Estados da Amazônia para a COP-21 e a pactuação de uma agenda voltada à infância

Compuseram a mesa de discussão do 12º Fórum de Governadores da Amazônia os governadores Simão Jatene (Pará), Tião Viana (Acre), Waldez da Silva (Amapá), José Melo de Oliveira (A Amazonas), Flávio Dino (Maranhão), José Taques (Mato Grosso), Confúcio Moura (Rondônia), Suely Campos (Roraima) e Marcelo Miranda (Tocantins). Também participaram Nancy Andrighi, ministra do STJ; Constantino Guerreiro, presidente do Tribunal de Justiça do Estado (TJE); Milton Nobre, presidente do Colegiado; Raphael Neto, secretário de Fundos e Incentivos Fiscais do MIN; Mariano Canamo, do Idesam; Beto Veríssimo, do Imazon; Esperanza Vives, do Unicef; e Alberto Lourenço, subsecretário do Seae. O próximo Fórum de Governadores da Amazônia Legal ocorre em 2016, no Amapá, depois do carnaval. de determinar as diretrizes de funcionamento do recém-criado Conselho de Governadores para o Desenvolvimento da Amazônia, também foram discutidos as pautas de diversos temas, incluindo o enfrentamento de desafios comuns, como a pactuação de

uma agenda voltada à infância, a definição de estratégia dos Estados da Amazônia para a COP-21 e as iniciativas sugeridas pelos estados amazônicos no Movimento Brasil Competitivo. Participaram do 12º Fórum de Gover-

Representantes dos órgãos ambientais dos nove estados que compõem a Amazônia Legal estiveram reunidos em Belém, para determinar a estratégia de participação da delegação na 21ª Conferência do Clima, a COP 21, em Paris. Durante o encontro, também foi definido um planejamento de ações conjuntas entre as unidades federativas, que culminou na assinatura do Protocolo de Intenções da Rede de Inteligência Ambiental da Amazônia Legal; e também foi discutida a assinatura da Carta Belém, que será levada à capital francesa para anunciar aos presentes os compromissos e preocupações desses estados quanto à realidade e futuro social, econômico e ambiental da Amazônia. A assinatura do protocolo vem para oficializar a criação e implementação da Rede de Inteligência Ambiental. A organização funcionará como um eixo de conexão e de cooperação entre os estados, e será responsável por subsidiar o trabalho em prol do fortalecimento do sistema de gestão, controle, monitoramento, fiscalização e levantamento de informações na área ambiental. Um olhar mais atento e estratégico será lançado sobre os dados do desmatamento na região da Amazônia, e alternativas de desenvolvimento econômico, atreladas a boas práticas de gestão ambiental, também serão discutidas. O coordenador nacional do Grupo de Trabalho dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF), Mariano Colini, apresentou a agenda do grupo durante a COP 21 e alinhou com os representantes a participação dos secretários e governadores em painéis que serão realizados durante todos os dias do evento. “As metas precisam ser trabalhadas de forma intensiva para podermos atingir a redução de 43% do desmatamen-

MATERIAIS ELÉTRICOS MATERIAIS HIDRÁULICOS AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Av. Dr. Freitas, 101

entre Pedro Alvares Cabral e Pass. 3 de Outubro

www.paramais.com.br

12º Fórum de Governadores da Amazônia.indd 15

Pará+

15

17/12/2015 09:56:41


Carta de Belém reúne propostas da Amazônia para o desenvolvimento CARTA DE BELEM Os Governadores dos Estados da Amazônia Legal Brasileira, reunidos na cidade de Belém, Estado do Pará, manifestam perante o País e a sociedade mundial, especialmente nesse momento que antecede a maior reunião global sobre clima (COP-21), seus compromissos e preocupações quanto à realidade e futuro social, econômico e ambiental da Amazônia: Reconhecendo a importância da Amazônia para o equilíbrio climático nacional e planetário, entendem que a redução de 80% no desmatamento da Região, nos últimos 10 anos, representou mais uma gigantesca contribuição da Amazônia para a redução brasileira nas emissões de C02. Entretanto, é forçoso reconhecer que tal feito foi realizado, fundamentalmente, através de mecanismos de comando e controle, o que é insuficiente para avançar e mesmo garantir a reprodução desses bons números de forma permanente. Nesse sentido, alertam e atestam que, para a Amazônia se manter como uma grande prestadora de serviços ambientais em escala planetária, ela também precisa ser base material de vida digna dos Amazônidas, o que exige que a noção de “sustentabilidade”, particularmente nos trópicos, não comporte adjetivos ou fragmentação. A Amazônia somente será sustentável se for capaz de se reproduzir ambiental, econômica, política e socialmente. Logo, incompatível com os níveis de renda per capta e índices de Progresso Social inferiores a média nacional, que já é sabidamente baixa. A equação sustentabilidade, desenvolvimento socioeconómico e progresso social deverá balizar a reflexão sobre a região que desejamos no pós-crise, respeitando as diferenças que temos enquanto Estados e ressaltando as semelhanças que nos unem enquanto região. É fundamental a relação cooperativa que nos propomos a estabelecer nas diversas áreas e dimensões da gestão pública. Daí a importância da criação do Fórum Integrado de Secretários da Amazônia, ocorrido nesta data em Belém. Mais do que nunca, além das políticas de controle e ordenamento ambiental, que devem ser mantidas e aperfeiçoadas, a Amazônia precisa inaugurar uma agenda de desenvolvimento socioeconómico em bases sustentáveis. Entendemos que essa agenda envolve diversas iniciativas e estratégias, passando pelo fortalecimento e consolidação de mecanismos de REDD+, pela criação de fundos privados ou públicos para desenvolver e gerar novos negócios na região e também pela atração de novos investimentos e incremento das relações comerciais com a Amazônia, quer nas cadeias produtivas convencionais, que nas oportunidades inovadoras. Sob essa compreensão, os Governadores da Amazônia se propõe a constituir um Conselho Executivo que tenha como responsabilidades propor, elaborar e acompanhar a execução de um Plano de Desenvolvimento Sustentável para Amazônia que: 1. Ofereça ao governo central a visão de que a única forma ética e possível da Amazônia contribuir para o Desenvolvimento Nacional é através do seu próprio Desenvolvimento; 2. Crie sinergias e potencialize a complementariedade das várias ações realizadas pelas unidades federativas, melhorando a qualidade da prestação dos serviços públicos e criando ambientes mais amigáveis para atração de negócios sustentáveis; 3. Faça uma avaliação dos mecanismos atuais de financiamento do desenvolvimento existentes, propondo melhorias e alternativas inclusive quanto a novas fontes; 4. Proponha alternativas tributárias e fiscais que reduzam o caráter inadequado do sistema existente que penaliza estados produtores de produtos naturais e matérias-primas, fazendo com que um fantástico ativo da Amazônia esteja sendo trocado por indicadores sociais e econômicos sequer sofríveis; 5. Exija o reconhecimento, apoio e respeito à autonomia federativa das políticas e programas estaduais que colaboração na redução das emissões de C02 e do desmatamento. Bem como promovem o desenvolvimento sustentável da região. O Conselho hoje criado tem como objetivo a criação de um consórcio interestadual da Amazônia, com personalidade jurídica própria e um Fundo específico mantido pelos Estados, mas também aberto a aportes públicos e privados, nacionais ou internacionais, visando ao desenvolvimento e a integração regional, com a realização de estudos, elaboração de projetos e captação de investimentos. Todavia, reconhecendo também a urgência por que passa a sociedade e necessidade de resposta para as graves questões fiscais e sociais que atingem sobremaneira a região Amazônica, propõe emergencialmente: •

• • •

O debate, juntamente com todas instituições nacionais, para adoção de uma nova política econômica, a ser adotada com urgência. A mera política de corte de gastos tem aprofundado a recessão em proporções alarmantes, punindo, sobretudo os mais pobres e as regiões menos desenvolvidas. Consideramos necessária a revisão dos juros, que constrangem os investimentos, além da definição - pelo Governo Federal e pelo Congresso Nacional - de novos instrumentos capazes de impulsionar a retomada do crescimento. Neste contexto, destacamos a centralidade de reformas tributárias progressivas e justas, além da ampliação do acesso ao crédito - para os Estados, empresas e cidadãos. Que a União retome a liberação das Operações de Crédito para os Estados sub nacionais, de acordo com a capacidade da receita de cada um. Contribuindo assim pra retomada dos investimentos e crescimento; Que a União defina, o mais rapidamente possível, a compensação pela desoneração das exportações que, além de menores, são ainda mais reduzidas pela defasagem dos pagamentos que já supera ano; Que o Congresso Nacional acelere a aprovação da PEC 24 e substitutivos, criando o Fundo Nacional de Segurança Pública, e o Governo Federal intensifique o controle das fronteiras por todos os meio possíveis.

Por fim, os Governadores da Amazônia reafirmam sua disposição e compromisso em proteger a região, suas florestas, seu povo, cultura e biodiversidade, rumo a uma economia de baixo carbono, desenvolvimento social harmônico e economicamente moderno, sempre em busca de parceiros para se juntar a esse desafio. Belém. 20 de novembro de 2015 16

Pará+

12º Fórum de Governadores da Amazônia.indd 16

www.paramais.com.br

17/12/2015 09:56:42


Representantes dos órgãos ambientais dos nove estados que compõem a Amazônia Legal definiram um planejamento de ações conjuntas entre as unidades federativas, que culminou na assinatura do Protocolo de Intenções da Rede de Inteligência Ambiental da Amazônia Legal

to até 2030. A redução do desmatamento na Amazônia deve compensar os esforços nacionais. Fazendo uma relação do que isso significa, de 2006 a 2013, reduzimos 9 bilhões de toneladas de CO2”. Para o Secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas), Luiz Fernandes Rocha, a reunião fortalece as propostas de todos os estados da Amazônia

Legal. “Precisamos nos reunir sempre, para fortalecermos o papel dos nossos estados para o desenvolvimento de uma Amazônia sustentável, assim podemos continuar crescendo e ampliando as nossas visões sobre gestão ambiental”, afirma. “Combater a pobreza é combater a degradação do meio ambiente”, afirmou o secretário extraordinário do Programa Municípios

Verdes (PMV), Justiniano Netto. Para ele, o Fórum de secretários de meio ambiente que ocorre em Belém é mais que uma estratégia, é uma união política dos estados. “O foco, desta vez, é a área ambiental, por estarmos às vésperas da realização da COP 21. É o momento de compartilhamento de informações, ações políticas e boas práticas”, declarou.

ESSA DUPLA É A MAIOR LIMPEZA! P R O D U T O S

Qualidade que você confia Rod. Artur Bernardes, KM 14 www.paramais.com.br

12º Fórum de Governadores da Amazônia.indd 17

(91) 3204-1400 Pará+

17

17/12/2015 09:56:43


Portos do Pará devem receber investimentos Estado deve retomar crescimento da exportação e importação de mercadorias

O

Fotos Antônio Silva/ Ag. Pará, Divulgação, Ilustração/Reprodução Google Imagens, Regina Santos

s portos do Estado do Pará devem receber investimentos do Governo Federal. O Estado tem uma extensa rede aquaviária e 108 pontos de infraestrutura portuária. Para se ter uma ideia da dimensão das águas no Estado, 73 dos 143 municípios são ligados por rios. Além disso, o Pará está numa posição geográfica privilegiada, como por exemplo, de frente para os países europeus. Portanto, há boas condições para a importação e exportação de mercadorias e transporte de pessoas. E por que isso não acontece? A resposta é simples: é preciso investir nos portos e melhorar em muitas questões, principalmente a segurança dos passageiros que diariamente precisam trafegar pelos rios. E os investimentos devem chegar em breve. Recentemente o Governo Federal anunciou que a rodovia BR-163, as ferrovias norte-sul e Lucas do Rio Verde-Miritituba e 20 terminais portuários do Pará devem receber investimentos e ser abertos a leilão. As ações fazem parte do Programa de Investimento em Logística (PIL) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que prevê a aquisição da logística nacional pelo setor privado pelo modelo de leilão pela menor tarifa para modernizar a infraestrutura do país. A previsão de investimentos é de R$ 198,4 bilhões nos próximos anos. O programa prevê o arrendamento e construção de 20 terminais portuários do Pará, incluindo os portos de Vila do Conde, Miramar e das Docas de Belém, que transportam grãos, combustíveis e cargas diversas, além de portos em Santarém nas fases 1 e 2 dos leilões. Confira os principais Portos do Pará:

Porto de Belém

O conhecido Porto de Belém foi inaugurado há 101 anos e conta com uma localização que dá segurança aos navios, por ser abrigado, praticamente isento de ventos fortes. O cais tem pouco mais de sete metros de calado, o que não permite atracação de grandes navios. O Complexo iniciou suas atividades com a exportação da borracha. Os principais destinos de exportação são os países da Europa, Estados Unidos e Japão, com destaque para cargas de madeira, pimenta-do-reino, castanha-do-pará, palmito, peixe e camarão. O trigo, o cimento, silício e os gêneros alimentícios são as mercadorias mais desembarcadas. Anualmente, é movimentado cerca de um milhão

Foto aérea do Porto de Belém

18

Pará+

Portos do Pará devem receber investimentos.indd 18

O Estado tem uma extensa rede aquaviária e 108 pontos de infraestrutura portuária. 73 dos 143 municípios são ligados por rios. O Pará está numa posição geográfica privilegiada – de frente para os países europeus, com ótimas/boas condições para a importação e exportação de mercadorias e transporte de pessoas

de toneladas de cargas em Belém. O Porto de Belém é administrado pela Companhia Docas do Pará e está à margem direita da baía de Guajará, em frente à Ilha das Onças, distando cerca de 120 km do oceano Atlântico. O porto possui 12 armazéns: oito de primeira linha e quatro de segunda linha. Como a altura média da maré no Porto de Belém é de 3,20 m, o coroamento da muralha foi projetado para +4,50 m acima do zero hidrográfico.

Porto de Miramar

O Porto de Miramar está localizado na margem direita da baía de Guajará a uma distância de 5 Km do Porto de Belém. O Terminal possui dois píeres: o n° 1, que foi inaugurado em 1947 e o n° 2 em 1980. O acesso hidroviário é através do canal Oriental, o mesmo que permite a entrada de navios ao Porto de Belém. O terrestre é pela rodovia Arthur Bernardes, interligando-se à malha rodoviária brasileira através da Rodovia Br 316. O calado do Porto é de 7,92m. O Terminal foi projetado para movimentar inflamáveis líquidos e gasosos e sempre a descarga predominou em relação ao embarque desses

Porto de Miramar www.paramais.com.br

18/12/2015 14:18:48


produtos, pois grande parte é consumido na cidade de Belém e por rodovia, através de caminhões tanque, é abastecida parte do interior do Estado do Pará. As cargas predominantes são óleo diesel - G.L.P, querosene para avião, gasolina comum - Mistura MF-380.

Porto do Outeiro

O Porto de Outeiro fica na ilha de Caratateua, margem direita da baia do Guajará, a 38km do Porto de Belém. O acesso é feito pela rodovia BR-010, de vias de revestimento primário, ponte de concreto sobre o “furo do Maguari” e rampa rodofluvial no Rio Maguari. O terminal tem uma área de 420.911 metros quadrados e seus dois atracadouros permitem navios de calado de 14 metros de profundidade, além de possuir um grande armazém, onde estão localizadas várias salas de escritório para as empresas que ali porventura se instalem. O Porto de Outeiro tem 14m de pier externo, 8,5m pier interno e 12,5m canal de acesso. O local onde está sediado o terminal

Porto de Outeiro fica na ilha de Caratateua

apresenta vocação exportadora, principalmente, devido as suas excelentes condições de abrigo e de profundidades. As cargas variam entre granéis sólidos (soja, trigo, cimento e cavacos de madeira) e granéis líquidos (derivados de petróleo).

Porto de Vila do Conde

industrial adjacente ao porto, onde entre outros se encontra o Complexo Alumínico constituído pelas unidades da Alunorte – Alumina do Norte do Brasil S.A., Albrás – Alumínio Brasileiro S.A, Alubar – Alumínios de Barcarena S.A. e o pólo caulinífero, constituído pelas empresas Pará Pigmentos S.A e Imerys Rio Capim Caulim S.A. O porto Vila do Conde possui quatro cais. O primeiro de granéis sólidos e carga geral, com 292m de extensão. O segundo de carga geral de uso público, com extensão de 210, terceiro voltado para carga conteinerizada e o último, um terminal de granéis líquidos, para descarga de navios com soda cáustica e óleo combustível. O Porto de Vila do Conde foi inaugurado em 24 de outubro de 1985 e está localizado à margem direita do rio Pará, no local chamado de Ponta Grossa, a cerca de 3,3 km a jusante de Vila do Conde, em frente à baía do Marajó, formada pela confluência do escoadouro natural da navegação dos rios Tocantins, Guamá e Capim, com amplo acesso marítimo e fluvial no local.

Porto de Santarém

Recentemente, foi anunciado investimentos para o porto de Santarém, no valor de R$ 152 milhões pelo PAC. A obra vai melhorar a estrutura do porto com a construção de plataforma com rampa rodofluvial e mais dois novos berços de atracação. Atualmente, o porto só conta com um berço para navios. Com a ampliação, a perspectiva é que seja triplicada a movimentação de cargas. O Porto de Santarém foi inaugurado em 11 de fevereiro de 1974 em uma área de 500.000m2. Anteriormente a operação portuária era realizada em condições precárias no antigo Trapiche Municipal. O Porto está situado na margem direita do rio Tapajós, bem próximo da confluência deste com o rio Amazonas. Em frente ao Porto se visualiza a Ponta Negra, que delimita a Barra do rio Tapajós pela margem esquerda. Ele permite acostagem de navios com calado

A cidade de Barcarena também possui um importante porto, o de Vila do Conde - que responde por 70% das cargas transportadas do Pará para o exterior. Nesse município está implantado um distrito

Porto de Vila do Conde em Barcarena

Porto de Santarém

Aos nossos amigos e clientes um Feliz Natal Saúde e Prosperidade em 2016

ÁGUA ADICIONADA DE SAIS

www.aguaamazonia.com

(91) 3019-5555 www.paramais.com.br

Portos do Pará devem receber investimentos.indd 19

Pará+

19

18/12/2015 14:18:54


de 10m no período de maior estiagem e de até 16m no período de cheia do rio (março e setembro). Entretanto, o calado do Porto é limitado pela Barra Norte do rio Amazonas (11,50m). Já o acesso rodoviário é realizado pelas BR-163 (Cuiabá-Santarém) e BR-230 (Transamazônica). No Porto de Santarém predominam a descarga - “importação”- e a navegação fluvial. A maior movimentação - mercado interno - é a carga geral, onde se destacam os gêneros alimentícios e inflamáveis. No mercado externo predomina a madeira. Carga Predominante: Madeira - Óleo diesel - Gasolina comum - Jet-al - Farinha de mandioca

Porto de Itaituba

O Porto de Itaituba foi inaugurado em 11 de fevereiro de 1974 e está situado na margem direita do rio Tapajós, na região de Miritituba, em frente a cidade de Itaituba. Também foi um projeto do governo para dar apoio ao escoamento da produção das agrovilas que surgiriam ao longo da Transamazônica. O porto foi construído com verba do PIN-Programa de Integração Nacional. Porto de Itaituba é destinado a operar apenas com balsas ou embarcações de pequeno porte. A extensão do Porto é de 192m e foi construído paralelo à margem do rio. Sua forma é escalonada com 4 patamares, sendo 2 de 24 metros e 2 de 36 metros de comprimento, interligados por 3 rampas com declividade de 12%. A infra-estrutura é em tubulões de concreto armado e a superestrutura em concreto protendido. Movimentação de Carga Carga predominante é a Madeira O Porto possui um armazém de 50m X 20m, escritório e residência do gerente, casa de força com 1 grupo-gerador, etc. Na área do retroporto se encontram as instalações da Petrobrás. Para chegar ao Porto só através do rio Tapajós e pela rodovia BR-230 (Transamazônica). Porto de Itaituba, na margem direita do rio Tapajós

Noite feliz! O Jesus Deus de luz quão afável e teu coração.Que quiseste nascer nosso irmão e a nós todos salvar

Porto de Óbidos na margem esquerda do rio Amazonas

Porto de Óbidos O Porto de Óbidos foi inaugurado em 18 de agosto de 1976 e está localizado na margem esquerda do rio Amazonas, na cidade de Óbidos. A principal frente acostável do Porto tem 39 metros de comprimento e é ligado ao pátio por intermédio de duas passarelas com piso em peças de madeira de lei e a infraestrutura em perfis metálicos do tipo TR-25 e TR-32. O calado é de 10m e o Porto pode receber navios de 7.000 TDW. Embarcações de pequeno porte podem operar nas duas plataformas laterais e na frente secundária que possui 46 metros de extensão. A carga predominante é de diversos tipos. O Porto possui um armazém com 420 m2 de área construída, escritório e pátio pavimentado com 600m2.

Porto Altamira

O Porto de Altamira foi inaugurado em 11 de fevereiro de 1974 e construído no Remanso do Pontal, a 70 Km da cidade de Altamira, com verba do PIN-Programa de Integração Nacional, no momento em que o Governo Federal precisava de apoio para o escoamento da produção das agrovilas que seriam implantadas na BR-230 (Transamazônica). O Porto de Altamira está situado na margem esquerda do rio Xingu. Através deste rio se realiza o acesso fluvial e o rodoviO Porto de Altamira fica no Remanso do Pontal, a 70 Km da cidade de Altamira

aos nossos amigos e clientes um Feliz e abençoado Natal

Aos amigos e clientes Feliz Natal muita saúde em 2016

Farmácia

INDIANA Uma Homenagem

Av. Pedro Rodrigues, 40 Centro Comercial de Abaetetuba Fone: (91) 3751-2082 20

Pará+

Portos do Pará devem receber investimentos.indd 20

O

www.soirmaos.com.br

T F C

www.paramais.com.br

18/12/2015 14:18:55


ário pela BR-230 (Transamazônica), que é ligada ao Porto por uma estrada de 1 km. Devido a limitação de calado no Xingu o Porto apenas pode operar com embarcações de pequeno porte. O Porto foi construído paralelo à margem do rio, com uma extensão de 170m e é formado por um muro de peso escalonado, em estrutura de concreto ciclópico, que limita os cinco patamares de 22 metros de comprimento por 10 metros de largura, interligados por quatro rampas com declividade de 12%. O projeto é justificado pelo grande desnível do rio na época da estiagem. A carga predominante são os derivados de petróleo. As instalações são constituídas de um armazém de 50m X 20m, um galpão de madeira, escritório e residência do gerente, casa de força com grupo-gerador, etc. Também, na área do Porto se encontram as instalações da Petrobrás para armazenamento de diesel, gasolina e querosene.

Porto de São Francisco

Concebido para apoiar as construções do Porto de Vila do Conde e da Albrás-Alunorte, o Porto de São Francisco foi inaugurado em 22 de janeiro de 1981. Sua localização é na margem esquerda do rio Barcarena. O acesso hidroviário ao Porto é através da baía de Guajará e, principalmente, pelo rio Barcarena. Por rodovia somente é possível com Em Barcarena, o Porto de São Francisco, na margem esquerda do rio Barcarena

transposição das vias navegáveis que é feita por embarcações. O Porto foi equipado com “charriot”, espécie de rampa móvel que se desloca sobre linha férrea, permitindo o desembarque de carretas, inclusive do tipo “centopéia” transportando cargas pesadas em qualquer altura de maré. Esse equipamento foi instalado em um plano inclinado construído em concreto armado com 140 metros de comprimento por 16 de largura, sendo a declividade 7,5%. Possui, ainda, cais para pequenas embarcações com 100 metros de comprimento por 6 de largura apoiado em estacas pré-moldadas de

concreto armado com duas escadas para embarque e desembarque de passageiros. O Porto possui um armazém de trânsito com 1.268m2 de área construída, prédio para administração, almoxarifado e oficina mecânica com 155m2, subestação, reservatório d’água elevado com capacidade para 19.000 litros e cisterna para 54.000 litros. Também, pertence ao Porto a estação de passageiros com 385m2 e as áreas de circulação e estacionamento.

Porto de Marabá

O Porto foi inaugurado em 18 de agosto de 1976 e está localizado na margem esquerda do rio Tocantins, na cidade de Marabá. O acesso é através dos rios Tocantins e Itacaiunas e da rodovia PA-70. O Porto foi construído com verba do PIN-Programa de Integração Nacional para dar apoio à rodovia Transamazônica. Devido a grande variação do nível do Tocantins o Porto foi construído paralelo à margem, sendo sua estrutura de concreto constituída de rampas e patamares. Portanto, é um Porto destinado a operar com pequenas embarcações e sua extensão acostável é de 430m. Desde a inauguração do Porto que a movimentação de carga é inexpressiva, devido, principalmente, a inadequada localização que foi escolhida para a sua implantação e a existência nas proximidades de diversos terminais privativos. Atualmente o Porto está em contrato de cessão de direito real de uso não oneroso com o Ministério da Defesa por intermédio do Comando Militar da Amazônia (8ª RM). O Porto possui dois armazéns de 14m X 28m, estação de passageiros, residência e escritório da administração, casa de força e pátios pavimentados com 3.300m2.

Despachamos para todo o Brasil e exterior

Porto de Marabá

Visite nossa loja e veja de perto todo o processo de produção.

nísio

ARTESANATO

O Fascínio da Arte em Cerâmica

Trav. Soledade, 740 - Icoarací Fone/Fax: (91) 3227-0127 Cep: 66812-030 www.paramais.com.br

Portos do Pará devem receber investimentos.indd 21

www.anisioartesanato.com.br e-mail: anisioartesanato@globo.com Pará+

21

18/12/2015 14:18:56


Energia solar para o bem do meio ambiente Instituições escolares buscam alternativas mais baratas

“Aurora Amazônica”, o barco movido à energia solar, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Energias Renováveis e Eficiência Energética da Amazônia (INCT-EREEA)

H

Fotos Alexandre Moraes

de grandes extensões de terra, as fontes de energia renováveis são aquelas que vêm de recursos naturais como o sol, o vento, a chuva, as marés e o interior da terra (energia geotérmica), que são recursos naturalmente reabastecidos. A energia solar, objeto de estudo dos alunos dos cursos de Física, Eletrotécnica, e outros, do Campus Belém, agora está sendo estudada de forma prática por esses estudantes. O próprio laboratório de energia solar é abastecido com a energia oriunda do sol. As placas solares foram posicionadas de forma que houvesse uma melhor captação da luz solar e os equipamentos foram restaurados. Além disso, novos módulos solares possibilitaram um melhor carregamento das baterias. A revitalização, que durou aproximadamente 15 dias, permitirá que, nas aulas, os alunos tenham acesso a placas, baterias, inversores, controladores e bombas d’água, para que en-

tendam, a partir desses protótipos, como funciona o novo sistema de energia.

Alternativa

O Brasil já é considerado um país bem favorecido por esse tipo de energia, mas, em termo de potencial é “atrasado”, principalmente quando comparado a outros países como o Japão, onde a energia solar é muito utilizada. No Pará, a energia solar ainda é vista como uma alternativa complementar. Atualmente, há apenas projetos da UFPA que são desenvolvidos desde 1998, um sistema conectado à rede no bairro da Pedreira, em Belém, outro sistema que envolve energia solar e eólica em Curralinho, e mais um apenas de energia solar em Porto de Mós. Nesses três municípios, ambos os sistemas são gerenciados pela Celpa. De acordo com o professor João Pinto, além de economizar energia elétrica, o Campus Be-

CE NT RO

D

á uns quinze anos, as fontes de energia renováveis eram consideradas alternativas inacessíveis por serem caras ou inviáveis às cidades brasileiras. Esse mito está sendo quebrado. As energias renováveis, suas aplicações e os impactos no meio ambiente são assuntos discutidos em diversas áreas da educação. Segundo o coordenador do Laboratório de Preparação e Computação de Nanomateriais (LPCN), da UFPA, professor Antonio Maia, é necessário discutir sobre novas formas de energia renovável, “porque o petróleo vai acabar daqui a 15 ou 20 anos, em média, e o Brasil ainda não está preparado para isso. Portanto, é muito importante debater sobre o uso de células combustíveis, placas solares orgânicas e inorgânicas, aerogeradores, produção e armazenamento de hidrogênio, energia hidráulica, entre outros.” O Instituto Federal do Pará (IFPA) já mostrou que é possível ver essas fontes de energia como alternativa para o país. O professor e membro da Coordenação de Eletrotécnica do IFPA, Msc. Luis Blasques, que é mestre em energias renováveis pela UFPA e doutorando nessa mesma área, disse que isso é possível. Diferente das hidrelétricas, que prejudicam a natureza causando inundação

E

DO TU ES

ADOS EGR INT

Gênesis

Plantando Educação Colhendo Valores Trav. do Chaco, 1236 (entre Av. Duque de Caxias e Av. Visconde de Inhaúma) 22

Pará+

Energia solar para o bem do meio ambiente.indd 22

Fone: (91) 3246-4638 www.paramais.com.br

18/12/2015 14:23:54

Ma Sh Sh


Professor João Pinho, coordenador do GEDAE, da UFPA

períodos de vários dias de chuva, comuns na Região Amazônica.

Centro de Energia Renovável

Modelo de um barco solar

lém servirá de exemplo para a sociedade, como utilizador de fontes de energia que não prejudicam o meio ambiente.

UFPa lança barco solar

Recentemente, o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Energias Renováveis e Eficiência Energética da Amazônia (INCT-EREEA) desenvolveu um barco movido à energia solar, batizado de “Aurora Amazônica”. Foram três anos de estudo e desenvolvimento. O projeto Barco Solar e Oficina Solar surgiu por intermédio dos grupos membros Fotovoltaica, da Universidade Federal de Santa Catarina, e Grupo de Estudo de Desenvolvimento de Alternativas Energéticas (GEDAE), da UFPA. O professor João Pinho, coordenador do GEDAE, disse que o objetivo foi mostrar que a Ciência e a Tecnologia podem ajudar a po-

pulação na execução das suas atividades e na produção de renda, com soluções que são alternativas e eventualmente mais econômicas e promovem, também, geração de renda, sustentabilidade e defesa do meio ambiente.

Sustentável

O barco possui dois conversores de corrente contínua para corrente alternada, dois motores elétricos WEG responsáveis pelo sistema de propulsão com sistema de refrigeração à água, banco de baterias com autonomia para cinco horas de navegação e capacidade total de 22 pessoas. Além disso, no momento de atracação do barco, ele pode ser carregado conectandose ao terminal elétrico da oficina solar, ou seja, a embarcação tem um banco extra de armazenamento de energia, o que permite que ele possa ser recarregado mesmo nos

Aos nossos amigos e clientes um Feliz Natal e um abençoado Ano Novo das

Tudo para caça e pesca

Camping

Feliz Natal

Os módulos solares fotovoltaicos estão dispostos na cobertura do barco, principal fonte de energia que o conduz. É dessa forma que o projeto proporciona a redução da poluição por diesel, nos rios, e a diminuição do estresse dos animais da região causada pela poluição sonora. Já nos barcos convencionais com motores a combustão, a produção de ruídos é muito maior. A oficina solar, que permite a carga do barco, fica localizada na escola de Belém, ligando a Comunidade de Santa Rosa, a Ilha das Onças, o município de Barcarena, onde a embarcação passou cerca de um ano e meio na condição de testes de implementação.

Meio ambiente

O Barco Solar apresenta-se como uma alternativa para o transporte escolar na Amazônia, ecoturismo e demais atividades. As perspectivas para o futuro do projeto estão na replicação para outras localidades onde se possam usar a ciência, a tecnologia e a inovação para o desenvolvimento social. Segundo o professor João Pinho as energias renováveis estão se tornando cada vez mais baratas, ao longo do tempo, do que as energias convencionais, que são baseadas em combustível fóssil. “E também porque temos uma abundância dessas fontes energéticas aqui, na nossa região, e elas podem ser aplicadas para atividades produtivas para melhorar a distribuição de renda da nossa população.”

Horário de Funcionamento de 2ª à Sábado das 18h às 24h Domingo das 11h às 16h DELIVERY do ALMOÇO de segunda à sábado das 11h30 as 14h (somente na conselheiro)

ANTECIPE RESERVAS PARA EVENTOS

www.reidasarmas.com.br

Manoel Barata, 440 - (91) 3212-0267 Shopping Castanheira, 1º piso - (91) 3243-3916 Shopping Boulevard, 1º piso - (91) 3222-2754 www.paramais.com.br

Energia solar para o bem do meio ambiente.indd 23

Av. Conselheiro Furtado, 1864 (91) 3242-5521 / 3252-3242

Tavares Bastos prox. a Pedro Alvares Cabral (91) 3352-5202 / 3352-3302

Vileta próx. a Duque (91) 3246-2124 / 3228-0210

Pará+

23

18/12/2015 14:23:57


“O rio é nossa rua, não o caminho para a exploração sexual - Vamos virar essa maré” Cedeca-Emaús lança campanha contra abusos de crianças e adolescentes

a culpa pelo crime é transferida para as vítimas. “Observamos que a promulgação de leis e a ampliação do direito penal não têm surtido o efeito desejado. Acreditamos que para que a prática seja coibida é preciso ativar elementos inibidores nas próprias vítimas, disponibilizando a elas instrumentos de denúncia que impeçam a violação em sua origem ou faça cessar sua prática na casa, no clube, na escola, enfim, onde quer que ela se manifeste”, ressaltou Celina Hamoy.

Fotos Franklin Salvador / Ascom Fasepa

ECA25anos ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

Avanços e desafios para a infância e a adolescência no Brasil

Papel da imprensa

U

m dos problemas mais graves enfrentados, atualmente, na sociedade brasileira é a exploração sexual de meninos e meninas, afetados de modo desigual por essa prática criminosa. Segundo dados do Disque 100, só no primeiro semestre de 2015, foram registrados 4.580 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil. De acordo com Celina Hamoy, coordenadora do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca), o medo, a culpa e por vezes o acolhimento familiar dessa prática coíbem as denúncias e impedem que um cerco social se forme para proteger as vítimas reais e potenciais e, não raras vezes,

Com o objetivo de desenvolver uma campanha de esclarecimento voltada em especial para as próprias crianças e adolescentes, o Movimento de Emaús, por meio do Cedeca lançou uma campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes. “O objetivo é fazer com que a sociedade em geral, e em especial as crianças e adolescentes, perceba que a exploração sexual e o tráfico de crianças são violações de direitos. Além disso, queremos estimular a reação delas na forma de denúncia”, destacou Celina Hamoy. O conselheiro do Movimento Emaus, Edmilson ressaltou que os meios de comunicação têm um papel fundamental para o sucesso da campanha. “Antes não tínhamos essa parte de divulgação. Nos anos 80, 90, era muita dificuldade, era muita luta para fazermos as nos-

Lisbôa ACEITAMOS ENCOMENDAS

TORTAS

DOCES

Av. Fernando Guilhon, 1382 (91) Esquina com Apinagés 24

Pará+

O rio é nossa rua, não o caminho para a exploração sexual.indd 24

SALGADOS

3272-9054

sas divulgações. Hoje, nós temos a imprensa com a gente, que é uma arma que faz a defesa do menor e do adolescente”, afirmou. O tema da campanha é “O rio é nossa rua, não o caminho para a exploração sexual Vamos virar essa maré. Disque 100. Denuncie!”. Segundo explica Celina Hamoy, o objetivo é atrair a atenção da sociedade ao tema, mostrando a relação rua-rio, utilizada como rota de fuga para os traficantes de crianças e

Direção: Ana Rosa Crispino (Professora Registrada e Membro da Royal Academy of Dance)

Q de Fe

Ballet Clássico

(Método Royal Academy of Dance) a partir de 2 anos e meio

Ballet Adulto Jazz Sapateado Dança de Salão

Tv. Padre Eutíquio, 1454 (Próximo à Av. Conselheiro Furtado) Batista Campos Tel: 3241-3182 / 98408-4707

ENTREGAMOS EM DOMICÍLIO

www.paramais.com.br

18/12/2015 14:29:54

T (9 w


rispino bro da Dance)

454 ado) mpos 707

Kit da campanha distribuídos ao jovens

adolescentes. “É preciso alertar a população sobre todas as formas de exploração sexual, com destaque para o tráfico de crianças e adolescentes que acontecem, diuturnamente, pelos nossos rios, sem que políticas públicas e ações de segurança sejam colocadas em prática para enfrentar essa modalidade criminosa”, diz a coordenadora do Cedeca. O Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca-Emaús) foi criado pelo Movimento República de Emaús, em 1983, e atua no acompanhamento jurídico-social de meninos, meninas e suas famílias, vítimas de violência e expostos a ela. Ações judiciais, campanhas, formação de conselheiros, fortalecimento de grupos para a defesa de direitos foram os desafios cotidianos desde então, tendo como foco principal a criação de condições para dar uma vida digna para crianças e adolescentes com plenos direitos.

Direitos da Criança e do Adolescente do Pará

Ananindeua sediou no final do mês de novembro, a 9ª Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do Pará, no Centro de Cultura e Formação Cristã – Pio X. Estiveram presentes 700 pessoas, entre representantes do Governo Estadual e Municipais, da sociedade civil organizada, Organizações Não-Governamentais (ONGs) e crianças e adolescentes. O objetivo foi discutir e deliberar sobre a Política Estadual e Nacional, a implementação da Política e do Plano Decenal dos Direitos de Crianças e Adolescentes, a partir do fortalecimento dos Conselhos de Direitos da Criança e do Adolescente. Com o tema “A Política e o Plano Decenal de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes – Fortalecendo os Conselhos de Direitos”, o evento foi promovido pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA), com apoio da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) e do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).

A Conferência Estadual é a oportunidade do Estado e sociedade exercerem o controle social e deliberar as demandas de políticas sociais para a infância, coletados nas Conferências Municipais durante o ano de 2015. Essas demandas irão compor um relatório que será levado para a Conferência Nacional do Conanda, a ser realizado em Brasília.

Avanços e desafios na área da infância e juventude

De acordo com o relatório divulgado em 2015 pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), nos últimos 25 anos o País implementou políticas e programas que garantiram a sobrevivência e o desenvolvimento de milhões de meninos e meninas brasileiros. Na área de educação, por exemplo, o Brasil conseguiu garantir o acesso a 93% de suas crianças e adolescentes no ensino fundamental. De 1990 a 2013, o percentual de crianças e adolescentes em idade obrigatória fora da escola caiu 64%,

Que este Natal encha os nossos corações de amor e paz. Feliz Natal e um Próspero Ano Novo Homenagem

passando de 19,6% para 7%. Porém, nem todos os grupos sociais estão alcançando esses avanços em razão de raça, condição física, social e de gênero. As crianças indígenas são as mais vulneráveis em áreas como a educação, além de ter duas vezes mais risco de morrer antes de completar 1 ano do que as outras crianças brasileiras. Para o UNICEF, a mais trágica das violações de direitos que afetam meninos e meninas brasileiros são os homicídios de adolescentes. De 1990 a 2013, passou de 5 mil para 10,5 mil casos ao ano (Datasus, 2013), um aumento de 110%. Isso significa que, em 2013, a cada dia, 28 crianças e adolescentes eram assassinados. Dos adolescentes que morrem no País, 36,5% são assassinados. Na população total, esse percentual é de 4,8%. (Homicídios na Adolescência no Brasil, 2015). Esse cenário perturbador coloca o Brasil em segundo lugar no ranking dos países com maior número de assassinatos de meninos e meninas de até 19 anos, atrás apenas da Nigéria (Hidden in Plain Sight, UNICEF, 2014).

Centro Educacional NOSSA SENHORA

DE FÁTIMA O melhor lugar para a educação de seu filho Disk Matrícula 3235-3147

Tv. Joaquim Távora, 526 (91) 3222-5590 / 3222-6212 www.proam.com.br www.paramais.com.br

O rio é nossa rua, não o caminho para a exploração sexual.indd 25

1º ano ao Ensino médio

Br. 316 próx. Ao líder 24horas - Ananindeua Pará+

25

18/12/2015 14:29:55


26

Parรก+

ANUNCIO EMAรšS.indd 26

www.paramais.com.br

18/12/2015 15:17:53


Empresas de serviços devem avaliar benefícios de adesão ao Simples Nacional

D

esde o ano passado o Simples Nacional foi ampliado para empresas de serviços e outros ramos de atividade, possibilitando a inclusão de 142 atividades no regime que visa facilitar a vida das micro e pequenas empresas. Dentre as atividades que podem aderir desde o ano passado ao Simples Nacional estão advocacia, odontologia, jornalismo, publicidade, administração, medicina, arquitetura, psicologia, entre outras. Com essa mudança, a adesão ao regime tributário Simples Nacional cresceu 156% em 2015 em comparação ao mesmo período de 2014. Mas, a participação poderia ter sido muito maior se as empresas não tivessem débitos tributários e se a forma com que foi implantado o sistema não aumentasse os valores dos tributos para alguns setores. “Observamos que houve uma boa procura por pessoas que queriam aderir a esse modelo tributário, mas muitas não se atentaram com antecedência a pendências (principalmente financeiras) que não possibilitaram a adesão. Há também a necessidade de um planejamento tributário com antecedência, para avaliar se realmente será vantajoso”, explica o diretor executivo da Confirp Contabilidade, Richard Domingos. Ele explica que, na Confirp, a grande procura para adesão foi dos escritórios de advocacia, que tiveram uma grande redução tributária em comparação com o lucro presumido. Já em relação a outros setores de serviços, a mudança de regime resultaria em um pequeno aumento da carga tributária, na maior parte das vezes.

Entenda melhor

Para entender melhor, com a aprovação da Lei Complementar 147/2014, que atualizou a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, foi possibilitada a inclusão de 143 novas atividades no Simples Nacional, assim, chegou a 319.882 o número de pedidos aceitos de adesão ao regime tributário à Receita Federal até 31 de janeiro de 2015, segundo dados da Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE). A partir da publicação da lei passo a ser considerado para adesão ao Simples Nacional apenas o faturamento para que microempresas (com teto de R$ 360 mil) e pequenas (R$ 3,6 milhões).

Porém, para quem não conseguiu a adesão e pretende tentar em 2016 é necessário já buscar ajustar sua situação junto aos órgãos públicos. Para que a opção seja aceita é necessária a eliminação de possíveis pendências que possam inviabilizar o processo. Para as empresas que já aderiram, também é importante ficarem atentas, pois, as que não ajustarem sua situação de débitos tributários serão exclusas do sistema simplificado. “A Receita Federal envia notificações às empresas devedoras, mas, mesmo sem receber nada, é importante fazer uma pesquisa e, caso tenha pendências, pagar ou parcelar os débitos, eliminando todos os riscos”, explica Richard Domingos.

Cuidado com o planejamento

Para adesão, segundo o diretor da Confirp Contabilidade, é necessário o planejamento tributário já que para as empresas de serviços o que se tem observado é que nem sempre a opção vem sendo vantajosa. Ainda que não seja possível generalizar, a opção das empresas que se encaixam no Anexo VI representa um aumento médio de 2,5% da carga tributária. “Em média, apenas para 20% das empresas é positiva a opção pelo Simples. Para as demais, essa opção representava em aumento da carga tributária, apesar da simplificação dos trabalhos”, explica Richard Domingos. “Ocorre que a regulamentação do Governo estabeleceu alíquotas muito altas para a maioria das empresas de serviços, sendo que foi criada uma nova faixa de tributação, Se a carga tributária for menor ou até mesmo igual, com certeza será muito vantajosa a opção pelo Simples, pelas facilidades que proporcionará para essas empresas

www.paramais.com.br

Empresas de serviços devem avaliar benefícios de adesão ao Simples Nacional (1).indd 27

o Anexo VI, na qual a carga a ser recolhida tem início em 16,93% do faturamento, indo até 22,45%. Com esses percentuais assustadores, a adesão pode levar ao aumento da carga tributária. Dentre as empresas que estão no Anexo VI estão: jornalismo e publicidade; medicina, inclusive laboratorial e enfermagem; medicina veterinária; odontologia; psicologia, psicanálise, terapia ocupacional, acupuntura, podologia, fonoaudiologia; despachantes; arquitetura, engenharia, pesquisa, design, desenho e agronomia; representação comercial; perícia, leilão e avaliação; auditoria, economia, consultoria, gestão, organização, controle e administração; e outras atividades do setor de serviços que tenham por finalidade a prestação de serviços decorrentes do exercício de atividade intelectual que não estejam nos Anexos III, IV ou V. Assim, a recomendação da Confirp para as empresas desses setores é de buscar o mais rápido possível por uma análise tributária. “Se a carga tributária for menor ou até mesmo igual, com certeza será muito vantajosa a opção pelo Simples, pelas facilidades que proporcionará para essas empresas”, finaliza o diretor da Confirp.

Pará+

27

18/12/2015 14:32:23


Fotografar é uma arte

Profissionais e amadores vão em busca de lazer e reconhecimento Celso Lobo prefere as fotografias preto e branco

Fotografia artística de Nailana Thiely - Blackbird Estúdio Criativo

F

otografia é a técnica de criação de imagens por meio de exposição luminosa, fixando-as em uma superfície sensível, assim é definida essa verdadeira arte que atrai milhares de profissionais e amadores. A primeira fotografia reconhecida remonta ao ano de 1826 e é atribuída ao francês Joseph Niépce. Passados 190 anos, o mundo da fotografia sofreu um grande avanço tecnológico, mas a arte de fotografar ainda continua a mesma. Atualmente, a introdução da tecnologia digital modificou o mundo da fotografia. Os equipamentos são oferecidos a preços cada 28

Pará+

Fotografar é uma arte.indd 28

vez menores e disponibilizam ao usuário médio recursos cada vez mais sofisticados, assim como maior qualidade de imagem e facilidade de uso. Dessa forma, a fotografia vem se tornando uma experiência cada vez mais pessoal e amplia, através dos diversos perfis de fotógrafos amadores ou profissionais, o já amplo espectro de significado da experiência de se conservar um momento em uma imagem. Após a massificação das redes sociais na internet, muitos artistas tiveram a oportunidade de mostrar seus trabalhos e expor suas ideias. O fotógrafo Celso Lobo aprendeu a gostar de fotografia em meados do ano

2000, na transição da fotografia analógica para a digital. Ele conta que tudo começou como hobby, diversão. Naquela época havia pouco material sobre como aprender fotografia e tudo era na base do acerto e erro. “Admirava muito o trabalho de Pedro Pinto, onde tive a oportunidade de ter algumas conversas com ele. Não tinha condições financeiras em investir em equipamentos e conhecimentos, mas a partir de 2007 é que comecei a me dedicar mais”, revelou Celso Lobo. O então aprendiz de fotógrafo foi ficando cada vez mais exigente e decidiu fazer cursos, workshops, ler muito livros e revistas especializadas e desde 2009 participa do Wedding Brasil um dos maiores congressos de fotografia de casamento da América Latina, onde já teve a oportunidade de fazer workshop com os melhores fotógrafos do Brasil e do mundo. Celso Lobo afirma que fotografar faz parte de sua vida. Uma paixão sem fim. Hoje ele dedica mais tempo em fotografia de casamentos e books. A paraense Nailana Thiely é especialista em design gráfico e ama a arte de fotografar. Já participou de salões e coletivas nacionais e internacionais, com exposições e conferências em países como a França, Inglaterra e Canadá. “Atualmente conclui a especialização em produção editorial e desenvolvi pesquisas em artes visuais com ênfase em retratos e manipulação fotográfica”, escreveu a fotógrafa, que já recebeu inúmeros prêmios, como por exemplo, o Prêmio Secult de Artes Visuais, o Grande Prêmio Salão da Vida e Salão CCBEU. Naialana trabalha atualmente no Blackbird Estúdio Criativo. Luiz Castello é fotógrafo há 25 anos. Seu currículo é extenso e vitorioso. Atuou em revistas como Veja, Isto É, jornais Folha de São Paulo e Estadão, além de várias publicações em outras revistas. Atualmente tem estúdio próprio, fotografa editoriais para campanhas de moda e propaganda. Castello utiliza as redes sociais para divulgar seu trabalho e também conseguir novos clientes. Suas páginas no facebook e no instagram são muito disputadas com comentários e curtidas. Roberto do Vale era locutor de rádio. Trabalhou nas Rádios Liberal e Unama. Apesar da profissão, nunca escondeu que sua vontade era fotografar. Após sair da locução, se aventurou no ramo da reportagem fotográfica, mostrando a realidade da cobertura jornalística do dia a dia. “Sou completamente apaixonado pela minha família. Minha outra paixão é a fotografia. Registrar a vida www.paramais.com.br

23/12/2015 15:20:33


Fotógrafo Roberto do Vale

Fotógrafa Nailana Thiely

Fotógrafo Celso Lobo

Fotógrafo Luis Castello

como ela é, através da lente de uma câmera fotográfica é uma arte, e acredito neste meu novo desafio”, disse Roberto, que recentemente deixou o Jornal O Liberal para se dedicar as fotos artísticas e pessoais.

Amadores em busca de diversão

Com a ajuda da tecnologia e o acesso mais facilitado aos aparelhos celulares com câmeras fotográficas, aumentou também o número de fotógrafos amadores, principalmente aqueles que gostam de fotografar apenas como hobby, já que possui uma outra profissão. É o caso do médico oncologista Luis Eduardo Werneck de Carvalho que se define fotógrafo não profissional. “Eu tenho uma máquina e gosto de fotografar.

Gosto muito de foto preto e branco”, revelou o médico, que ainda tem a ideia de lançar um livro reunindo fotos de pacientes, mas falta tempo para reunir as fotografias. Um projeto em tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados garante a regulamentação do exercício da profissão de fotógrafo. O texto segue agora para o Senado, onde haverá a última votação da proposta. O projeto, aprovado, descreve o fotógrafo como o profissional que, com o uso da luz, registra imagens estáticas ou dinâmicas em material fotossensível ou meios digitais, com a utilização de equipamentos óticos apropriados, seguindo processo manual, eletromecânico ou de informática, até o acabamento final. “Ser fotografo exige persistência, talento, dedicação e aprendizado continuo”, definiu Celso Lobo.

Roberto do Vale gosta de retratar o Círio de Nazaré

·PRESENTS·

White Party no Reveillon Sunset Sexta, Sábado e Domingo Zin Beach Restô & Lounge Bar - Praia do Atalaia - Salinópolies - PA (próximo a Segunda saída da praia)

Pará+

www.paramais.com.br

Fotografar é uma arte.indd 29

®

29

23/12/2015 15:20:41


“De ti quero esta Obra, Grande será”

E

ra o ano de 1866 quando Madre Rosa, italiana de uma família da alta burguesia genovesa, sente dirigido a si, em uma profunda experiência mística diante de Jesus Crucificado, este imperativo. Esposa, Mãe e Religiosa, Fundadora. Assim Deus preparou Rosa Gattorno em cada etapa de sua vida, encaminhando-a para as-

30

Pará+

Santa Rosa.indd 30

sumir a missão que lhe reservava: fundar o Instituto das Filhas de Sant’Ana. Rosa Gattorno, ao ficar viúva, preenche todo o seu tempo no serviço de caridade aos pobres e enfermos, e cultiva uma vida de intensa oração. A cada dia o seu coração tornava-se “um vulcão de amor”, terreno fértil para fazer nascer a semente da vontade de Deus e dar bons e abençoados frutos. Foi neste preparo que se deu o chamado divino na vida de Rosa. Na intimidade da oração, ela sente o chamado de Deus para serviLo, de maneira radical, na vida consagrada. Ela resiste por uns tempos, porém Deus se manifesta firme, através do Papa Pio IX, e ela se rende. Quando Pio IX diz: “se não fizeres a vontade de Deus terás remorso por toda a vida e não terás paz”, ela responde: “Santidade, quero fazer a vontade de Deus”. E desse “Sim” nasceu o novo Instituto que, mais tarde, tomou o nome de “Filhas de Sant’Ana”. Pio IX, como que inspirado, acrescentou: “Teu Instituto, Rosa, se estenderá rapidamente como o voo da pomba, por todas as partes do mundo. Deus cuidará de teus filhos. Pensa só em Deus e na sua obra”. Rapidamente, desenvolveu-se o Instituto na Itália, o que atraiu a atenção de quantos se dedicavam às obras de caridade em terras de missões. De tal forma progredia o Instituto que, do estrangeiro, chegavam pedidos insistentes no intuito de conseguirem a cooperação das Religiosas Filhas de Sant’Ana nos diversos setores do apostolado que já vinham exercendo com tanta eficiência na Itália. Em 1878, a Madre envia as primeiras missionárias para a América Latina, fundando a primeira missão na Bolívia. Aqui, no Brasil, as Filhas de Sant’Ana chegaram em outubro de 1884, no Estado do Pará, tendo como primeiro campo de apostolado o Hospital do Bom Jesus, hoje Santa Casa de Misericórdia. Belém do Pará foi, portanto, o berço

das Filhas de Sant’Ana no Brasil. O Instituto estendeu-se rapidamente, conforme profetizou Pio IX e, hoje, se encontra presente nos cinco continentes. Com alegria e júbilo, as Filhas de Sant’Ana fazem a abertura do jubileu de 150 Anos de fundação com uma solene Celebração Eucarística na Catedral da Sé, às 9h. Uma feliz coincidência com a abertura do Ano Extraordinário da Misericórdia, proclamado pelo Papa Francisco. O Ano Jubilar será vivido, intensamente, portoda a Família Carismática, composta pelas Religiosas Filhas de Sant’Ana, pelas Filhas de Sant’Ana Contemplativas, Irmãos Filhos de Sant’Ana, Instituto Secular, Movimento da Esperança e Adoradores Leigos. Madre Rosa, com o coração materno, fez-se instrumento e dom de maternidade para suas Filhas, para os pobres e sofredores. Suas palavras são luzes que revelam sua forte experiência de Deus, chama ardente, força de vida. “O dom da maternidade espiritual que recebeu de Deus é para o Instituto, para a missão; é patrimônio das Filhas de Sant’Ana. Cada uma tem o direito e o dever de viver relações de maternidade espiritual, cultivando-a a partir do serviço que lhe é confiado”. A vida de Rosa Gattorno foi, toda ela, um poema heroico de caridade. As religiosas que tiveram a felicidade de conviver com ela são unânimes sem afirmar que sua presença era um forte estímulo à virtude e encorajamento aos mais árduos sacrifícios. O seu amor por Jesus Crucificado levoua ao mais alto grau de união mística. Tinha um forte ardor missionário e assim dizia: “Meu amor, como posso fazer para que todo mundo Te conheça? Gostaria de correr por todas as partes e gritar forte para que todos venham a amar-Te”. A maternidade é o modo de ser e de agir da Filha de Sant’Ana na missão, para revelar o rosto materno de Deus, ser sinal e instrumento da Sua misericórdia, para viver em sintonia com Ele e em fidelidade ao carisma de fundação do Instituto. A voz profética de Madre Rosa continua a exortaras Filhas para que, a seu exemplo, colham os desafios do mundo atual e se coloquem presentes lá onde o grito dos pobres é, hoje, mais forte: “Filha de Sant’Ana, toma a tua cruz, inclina a cabeça e vai ao trabalho... A terra é vasta, campo imenso... Olha o que tens a fazer e jamais o que já foi feito... Péssima coisa é acreditar ter feito alguma coisa” (Madre Rosa) www.paramais.com.br

18/12/2015 09:04:07


Filha de Sant’Ana abrem jubileu dos 150 Anos de Fundação do Instituto

Província Religiosa Ss. Apóstolo Pedro e Paulo www.paramais.com.br

Santa Rosa.indd 31

Pará+

31

18/12/2015 09:04:15


O que são

calorias? Texto Cristiano Parente*

Q

Os alimentos mais pesquisados no Google em 2014

ueimar, comer, perder calorias. Muito se fala sobre elas, mas quanto, de verdade, compreendemos sobre o assunto? Caloria, ou melhor, quilocaloria (kcal, abreviadamente), é uma unidade de medida de energia que serve, por exemplo, para determinar a quantidade de energia que um alimento tem e oferece quando ingerido. Estampado nas embalagens dos alimentos, uma quilocaloria representa a quantidade de mil calorias. A caloria também é usada para determinar, por exemplo, quanta energia se gasta na realização de determinada atividade ou mesmo para o corpo manter as funções básicas em funcionamento. É muito comum ouvir que a pessoa “comeu um número determinado de calorias”. A frase é equivocada, já que, por se tratar de unidade de medida, o que se come ou se ingere é o alimento, que contem certa quantidade de calorias. Em geral, uma pessoa jovem, com estatura média (1,70m) e com peso equilibrado (70kg) gasta no dia a dia, sem fazer atividades físicas, por volta de 2.000 kcal somente para manter as funções básicas do corpo e as atividades de uma vida sedentária, como é a de grande parte da população. Para, então, manter o equilíbrio energético entre consumo e gasto, essa pessoa precisa ingerir alimentos que tenham uma soma total de energia de 2.000 kcal por dia. Porém, quando esse indivíduo ingere mais do que a necessidade diária, ou seja,

Durante 2014 os usuários do Google foram muito curiosos a respeito da quantidade de calorias dos alimentos. Os mais pesquisados foram banana, maçã, ovos, hambúrguer e até uma fatia de pizza. Confira os alimentos mais pesquisados em 2014 e a quantidade de calorias segundo U.S Department of Agriculture’s Calorie Search Tool.

Aos nossos amigos e clientes Um Feliz e abençoado Natal

Dr. Jorge Puga Rebelo Cirurgião Plástico

CRM 1866 Horário das 16hs ás 19hs de segunda a sexta-feira pugarebelo@hotmail.com

Av. Generalíssimo Deodoro, 236 - Umarizal (91) 3223-1188 / 3355-8801 / 98029-4990 32

Pará+

O que são calorias.indd 32

www.paramais.com.br

18/12/2015 14:35:30


ATIVIDADE

DURAÇÃO

GASTO (Kcal)

EQUIVALENTE A...

Limpar a casa

35

131

6 bolachas maria (30g)

Limpar o atomóvel e janelas

25

124

1 pacote de leite achocolatado (200ml)

Marcha confortável c/ cargas < 6 kg

35

186

1 taça de gelatina (200g)

Marcha atlética

20

137

1/4 tablete de chocolate (25g)

Jogging (corrida)

45

333

1 croissant (80g)

Pedalar (< 16 km/h)

25

101

1copo de vinho tinto (150ml)

Pedalar (+/- 24 km/h)

20

209

1 pastel de nata (70g)

Esquiar em geral

15

118

1 iogurte inteiro açúcarado (125g)

Natação - Estilo livre

15

132

1 refrigerante laranja (330ml)

Natação - Crawl rápido

25

291

1 folhado de carne (70g)

Aeróbica suave ou ballet

25

158

1 pacote batatas fritas (30g)

Aeróbica de alto impacto

35

261

1 empada (70g)

Dança de salão rápida

50

283

1 bolo de arroz (70g)

ultrapassa as 2.000 kcal, o excesso de energia é armazenado, uma vez que não precisa ser usado. Essa sobra é retida no corpo humano na forma de gordura. Por isso, a explicação para quem tem algum excesso de gordura está no fato de ter ingerido mais energia do que precisava. Simples assim.

Agora, se a razão para explicar o excesso de calorias é simples, o que fazer para perder tal reserva guardada é igualmente simples: basta inverter a conta. Ou seja, quem gasta 2.000 kcal por dia deve comer menos do que 2.000 kcal diários e continuar gastando o total dessa caloria ou ampliar o gasto de quantidade de energia.

EXECUTIVO(PF)

Como consumir menos energia? O que fazer para gastar mais energia? Não há fórmulas milagrosas para responder tais questões. Ingira menos alimento para reduzir o consumo de calorias ou exercite-se mais para ampliar o gasto calórico. Se levarmos em consideração que uma pessoa grande, alta, gasta mais energia do que uma pequena, miúda, já que tem mais peso para movimentar e mais corpo para fornecer energia durante todo o dia, e se também considerarmos que não há procedimentos que nos torne mais altos, o caminho é fazer os músculos ficarem maiores. Afinal, um músculo maior consome mais energia que um músculo menor para sobreviver durante todo o dia. O caminho para uma vida ativa e saudável é procurar gastar mais energia, fazendo exercícios para os músculos ficarem maiores e se movimentando mais do que se ingere ou se come. Essas ações farão com que o nosso corpo tenha que buscar a diferença na reserva de energia armazenada, traduzindo-se em emagrecimento. E, claro, em mais qualidade de vida! (*) Professor e coach de educação física, eleito em 2014 o melhor personal trainer do mundo em concurso internacional promovido pela Life Fitness. É CEO da Koatch Academia e do World Top Trainers Certification.

COMIDA A QUILO

Bistro Belem

FORNECIMENTO EMPRESARIAL

A MELHOR COMIDA CASEIRA DA CIDADE.

QUENTINHA

<<

Atendemos de segunda a sábado das 11:00h às 15:00h AMBIENTE CLIMATIZADO

Aos nossos amigos e clientes um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo

Presidente Pernambuco (próx a Rua dos 48) DELIVERY

(91) 3088-5863 / 98070-0810 www.paramais.com.br

O que são calorias.indd 33

Pará+

33

18/12/2015 14:35:35


Descoberta a forma como o cérebro diz ao corpo para “queimar” gordura Texto Ana Gerschenfeld

O

trabalho, liderado por investigadora portuguesa, desvenda um enigma e pode abrir o caminho a tratamentos inéditos contra a obesidade. Pela primeira vez, foi possível desvendar o mecanismo que permite ao cérebro ativar as células adiposas do corpo, induzindo-as a degradar a gordura que contêm para ser utilizada como fonte de energia. O tecido adiposo representa 20 a 25% do peso corporal humano e as suas células contêm triglicerídeos, ricos em energia. Quando não comemos o suficiente, essas gorduras são degradadas pelo organismo para suprir as nossas necessidades. Consequência óbvia: se não comermos o suficiente, emagrecemos. Mas por outro lado, em condições normais, também se estamos comendo sempre demasiadamente, e o nosso peso mantém-se mais ou menos estável, controlado. Há duas décadas que se sabe que um hormônio, a leptina, também chamado “hormônio da saciedade”, é crucial para esse controle, mantendo esse delicado equilíbrio energético e garantindo que o nosso peso

Os circuitos do apetite

34

corporal permanece dentro de valores aceitáveis. Segregada pelas células adiposas do organismo, a leptina atua sobre o cérebro, ligando-se aos neurónios de uma estrutura cerebral, o hipotálamo. Resultado: quando os níveis de leptina vinda dos adipócitos (células de gordura) pelo sangue – e detectados pelo hipotálamo – aumentam, isso faz diminuir o nosso apetite e estimula a utilização das nossas próprias reservas de gordura. Inversamente, quando os níveis de leptina em circulação diminuem, o nosso cérebro sabe-o. Sentimos fome e sentamo-nos à mesa. Esta ação da leptina foi descoberta nos anos 1990 – e na altura, os especialistas pensaram ter encontrado a chave para desenvolver tratamentos contra a obesidade. Porém, as coisas revelaram-se mais complexas do que se esperava: o cérebro de muitas pessoas obesas, mesmo quando elas apresentam altos níveis de leptina em circulação, não recebe devidamente o sinal de saciedade emitido pelo tecido adiposo – e não lhes diz para parar de comer e passar a queimar gordura. “A resistência central à leptina é uma condição em que o cérebro não “vê” o hormônio leptina. É muito comum”, disse Ana

Pará+

Descoberta a forma como o cérebro diz ao corpo para “queimar” gordura.indd 34

Domingos, do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) em Oeiras. A descoberta agora anunciada pela equipe desta investigadora, em colaboração com colegas da Universidade Rockefeller (EUA), desvenda o enigma e poderá permitir, ao contornar a resistência à leptina, desenvolver tratamentos mais eficazes contra a obesidade. De fato, neste “diálogo” entre as células adiposas e o cérebro, o que faltava identificar era, justamente, o mecanismo que permite às células do cérebro, em função dos níveis de leptina, enviar por sua vez um sinal às células adiposas, induzindo-as a “queimar” gordura. Os métodos até aqui utilizados para estudar esta questão, escrevem os autores no seu artigo, “não permitiam distinguir os neurônios que apenas atravessam [o tecido adiposo] daqueles que se projetam diretamente nos adipócitos”. Mas agora, combinando várias técnicas recentes (incluindo de imagem), a equipe conseguiu literalmente olhar em pormenor e em profundidade para o tecido adiposo, tanto “in vitro” como in vivo, no ratinho. Os cientistas mostraram assim que as células do tecido adiposo estão inervadas por fibras nervosas projetadas por neurônios do

www.paramais.com.br

18/12/2015 11:10:48


18 Alimentos para queimar gorduras

Carnes magras orgânicas

Coco Rico com triglicerídeos de cadeia média, ele pode ajudar a queimar gordura. Isto é porque os triglicéridos de cadeia media, podem aumentar a taxa de metabolismo do fígado em até 30%.

Que a proteína tenha um efeito-termogênico – que faz com que seu corpo queime mais calorias para digerir. São boas calorias para consumir. Frango ou peru, eles normalmente tem teor mais baixos em gordura

Em termos mais simples, estimulam o corpo a queimar gordura.

Chá verde

Peixe

O chá verde contém catequinas, que é um certo tipo de fitoquímicos, que tem bom efeito sobre o metabolismo. Isso, então, ajuda a promover a oxidação de gordura e termogênese, como se degrada a norepinefrina, o hormônio de queima de gordura.

Consumir peixe influencia a leptina de uma forma positiva. A leptina é um hormônio que regula o armazenamento de gordura dentro do corpo.

Abacate

Melhores alimentos para queimar gordura e perder peso

Vegetais de folhas verdes Abacate aumenta a taxa de seu metabolismo e acelera a conversão de gordura em energia. 11-17 gramas de fibras

Vegetais de folhas verdes são cheios de vitaminas A e C. Essas vitaminas são uma ótima maneira de reduzir o estresse oxidativo, e de cortar para baixo os hormônios do estresse do corpo, de modo que o corpo não os armazena como as gorduras da barriga.

Comer Abacate é uma grande ferramenta para emagrecer, uma vez que irá ajudá-lo a evitar os desejos e a fome.

Amêndoas

Maçãs

Abacates

Mirtilos

Repolho

Queijo

Pimentões

Canela

Óleo de coco

Cominho

Chocolate amargo

Ovos

Sementes de linhaça

Grão de bico

Goji berries

Toranja

Sementes de cânhamo

Feijão

Azeite

Laranjas

Pinhões

Romãs

Batatas doce

Quinoa

Framboesas

Salmão

Sardinhas

Espinafre

Iogurte

Vinho

Toranja

Canela O aumento de açúcar no sangue pode levar ao armazenamento de gordura em excesso.

As toranjas baixam os níveis de insulina no corpo, isto em retorno impede que o corpo armazene mais gordura.

A canela pode regular os níveis de glicose no sangue.

Isto em troca de reduzir seus desejos de comida, e fazer você se sentir melhor ao longo do dia.

Ovos

Pimentões e pimentas Capsaicina é um composto que ajudam a estruturas de proteínas no corpo quebrar a gordura.

Foi provado em estudos recentes, que o colesterol dos ovos, não aumenta o colesterol no sangue. Na verdade ovos reduzem o colesterol. Eles também têm poucas proteínas, o que leva a pessoa a se sentir mais completa.

Linhaça Possuem fibras e ômega-3, as sementes de linhaça e o óleo de linhaça são alimentos muito comuns de saúde nos dias de hoje, e por boas razões. Uma vez consumido eles atraem toxinas duplas que estão nos tecidos de gordura do corpo, e então eles jogam essas toxinas para fora do corpo.

Isto dá um efeito de queima de gordura.

A boa notícia é que a capsaicina é encontrado em pimentões e pimentas quentes, e como resultado deste efeito, eles são conhecidos por reduzir a gordura da barriga.

Tomates Os tomates não são apenas deliciosos, mas também têm uma quantidade substancial de fibras. Eles contêm licopeno, que fornecem antioxidantes, que em troca ajudam o processo de oxidação.

Isto significa que, no final do processo, haverá menos depósitos de gordura.

Nozes

Isto, obviamente, impedem que ocorram certas doenças.

Temperos A Cayenne é uma especiaria muito quente. Ela reduz os níveis de glicose no sangue dentro do corpo e reduz o risco de excesso de insulina à espreita para armazenar gordura.

As nozes são muito nutritivas. Elas são uma grande fonte de magnésio, que em si, impulsionam o bom humor. Estudos têm demonstrado que nozes na dieta ajudam a controlar o peso, reduzir as doenças cardíacas e diabetes também.

Cúrcuma é outra ótima especiaria. Normalmente encontrada nos pratos Indianos, é uma das fontes mais elevada conhecidos do beta-caroteno antioxidante, que ajudam a proteger o fígado contra danos por radicais livres.

Bananas

Quinoa

Bananas têm de fato alguma frutose, mas elas também contêm fibras, por isso, são boas para comer. O amido que é encontrado em bananas transformam-se em um ácido gordo no intestino por bactérias boas.

Você já foi à procura de um substituto para o arroz ou batatas? A quinoa é o ideal. Possuem muitas vitaminas. Além disso, promovem saciedade.

Este metaboliza as gorduras, que é conhecido por diminuir a obesidade.

Brócolis

Lentilhas Lentilhas contêm fibras, que não só ajuda você a se sentir satisfeito entre as refeições, mas também irá manter os seus níveis de açúcar no sangue.

Brócolis contém fibra, que é conhecida para manter-se sentir-se cheio, mas também contém sulforafano, que é um fitonutriente.

Lentilhas também contêm ferro.

www.paramais.com.br

Descoberta a forma como o cérebro diz ao corpo para “queimar” gordura.indd 35

chamado “sistema nervoso simpático” (que é a parte do sistema nervoso não consciente que governa os equilíbrios fisiológicos indispensáveis à manutenção da vida dos organismos). E não só: também mostraram que a estimulação direta dessas fibras nervosas que inervam as células adiposas é suficiente para induzir a degradação das gorduras por essas células. A equipe identificou ainda o sinal bioquímico envolvido neste processo: a norepinefrina, um neurotransmissor (e hormônio) que, ao ser libertado pela estimulação dos neurónios

em causa, “desencadeia uma cascata de sinais nas células adiposas que conduz à lipólise [degradação das gorduras]”. Também aqui, as peças do puzzle encaixam-se umas nas outras. “Há cerca de meio século que se sabe que a norepinefrina é um gatilho da degradação das gorduras”, diznos Ana Domingos. “Só não se sabia de onde ela vinha, porque a norepinefrina [também] é libertada pelas glândulas adrenais, que não estão envolvidas nos processos de perda de peso.” Agora já sabem: a norepinefrina vem destes neurónios. “A ação que ativa a lipólise é local e não sistémica”, salienta Ana Domingos. Pará+

35

18/12/2015 11:10:52


O que você é, pelo que você

come B

rillat-Savarin, grande connaisseur da fisiologia dos gostos, elaborou a máxima “Dize-me o que comes e te direi quem és”. É um ve¬lho ditado. Ele lembra que nossa alimentação diz muito a respeito de quem somos, de como estamos e de como ficaremos no futuro. Aquilo que comemos pode fazer bem ou mal a nossa saúde, reza a crença popular. Se comemos alimentos mais saudáveis consequentemente temos uma saúde melhor, se comemos alimentos pouco saudáveis estamos prejudicando nossa saúde. Se comemos muita gordura, teremos mais gordura armazenada pelo nosso corpo, se comemos mais frutas e verduras por exemplo, teremos cabelos mais brilhosos, pele mais bonita, unhas mais resistentes, uma melhor 36

Pará+

O que você é, pelo que você come.indd 36

imunidade e por aí vai... podemos citar vários outros benefícios de se ter uma alimentação mais saudável. Normalmente as pessoas que têm uma alimentação radical, mesmo que com alimentos naturais e saudáveis podem estar prejudicando a sua saúde. Pessoas que só comem um tipo de alimento, por exemplo apenas saladas e frutas, aparentemente é saudável, mas não! Estão faltando nutrientes importantes para a saúde numa alimentação restrita como este exemplo, faltam as proteínas principalmente. No caso de doenças, apesar de existirem centenas de estudos mostrando os benefícios dos alimentos para determinados quadros clínicos, os chamados alimentos funcionais, não podemos dispensar a consulta médica e os tratamentos convencionais da medicina. Os alimentos podem ser utilizados de forma complementar no tratamento de algumas doenças, mas não como única forma de curar. Vegetariano, flexitariano, vegano, freegano: por motivos econômicos, políticos, ambientais ou de saúde, a diversidade alimentar aumentou nos últimos anos. Conheça as diferentes categorias de dieta.

Onívoro

Aqui estão incluídos aqueles que comem de tudo, seja de origem vegetal ou animal. Os números indicam que essa parcela da população está diminuindo, já que o consumo de carne vem caindo nos últimos anos. E depois do recente alerta da Organização Mundial de Saúde (OMS) de que a ingestão

de carne processada pode causar câncer, muitos afirmam que vão passar a comer menos do produto.

Vegetariano

É aquele que come apenas alimentos de origem vegetal, embora possa consumir produtos originários de animais vivos, como laticínios e ovos. O vegetariano não come nenhum tipo de carne, peixe ou frutos do mar. Mundialmente, seu número pode chegar a um bilhão de pessoas, dos quais mais de 200 milhões são indianos. No Brasil,

cerca de 8% da população se define como vegetariana, segundo o Ibope.

Ovolactovegetariano

Há diferentes categorias de vegetarianos. O ovolactovegetariano, além de frutas, verduras, legumes e cereais, admite em sua

www.paramais.com.br

18/12/2015 11:23:08


dieta também leite e ovos. Esse é o tipo de vegetarianismo mais comum.

Lactovegetariano

Além de não consumir nenhum tipo de carne, a alimentação dos lactovegetarianos também exclui os ovos. Sua dieta consiste de leite e seus subprodutos, como iogurte ou sorvetes, além é claro, de vegetais.

ginários de animais vivos (como leite, ovos e mel), o vegetariano estrito não consome nenhum tipo de carne, laticínios ou ovos. Essa categoria se confunde, às vezes, com o veganismo, que se trata antes de uma postura ética.

Vegano

Ovovegetariano Os ovovegetarianos, por sua vez, não tomam leite nem consomem nenhum tipo de laticínio, mas incluem os ovos em sua dieta. Preocupações ambientais ou motivos de saúde, como a intolerância à lactose, podem ser razões para esse tipo de regime vegetariano.

O veganismo não é somente de uma forma de alimentação, mas também uma atitude ética. Além de não se alimentar de absolutamente nenhum produto de origem

animal, os veganos também não usam sapatos de couro ou roupa de seda ou lã, por exemplo. Não há dados específicos sobre o veganismo no Brasil. Na Alemanha, onde a filosofia tem forte adesão, estima-se que existam cerca de 900 mil veganos.

Pescovegetariano Vegetariano estrito Diferente do vegetariano comum, que não come nada que implique tirar a vida de um animal, mas consome produtos ori-

Os pescovegetarianos são considerados semivegetarianos. Eles não comem carne vermelha nem frango, mas se permitem consumir peixes e frutos do mar. Eles também se alimentam de leite, ovos e mel. Outra variação do regime semivegetariano inclui ainda aqueles que dispensam apenas a carne vermelha, mas comem frango.

Linda Mina

www.lindamina.com.br www.paramais.com.br

O que você é, pelo que você come.indd 37

Pará+

37

18/12/2015 11:23:11


Crudívoro Basicamente, a alimentação daqueles que preferem alimentos crus está aberta a qual-

quer tipo de dieta, apesar de a maioria dos crudívoros serem veganos. Nessa dieta, os alimentos não devem ser aquecidos a mais de 40°C e devem estar crus, preservando assim proteínas e enzimas. Também produtos derivados do aquecimento de alimentos, como geleias, por exemplo, ficam fora da alimentação dos crudívoros.

Conclusão O ideal é procurar um nutricionista para que ele calcule as suas necessidades e faça um programa alimentar adequado aos n o s sos objetivos. Quanto mais variada e colorida for a nossa alimentação diária é melhor! Precisamos dos macronutrientes (carboidratos, proteínas, lipídeos) e dos micronutrientes (vitaminas e minerais) e esses nutrientes estão presentes em todos os alimentos, como as carnes, cereais, leite, frutas e vegetais. Precisamos comer de tudo um pouco para garantir que estejamos ingerindo todos os nutrientes necessários para o funcionamento e desenvolvimento normal do nosso organismo.

Frugívoro

Flexitariano

Freegano

Os adeptos dessa dieta vão além dos veganos e comem apenas produtos vegetais cuja aquisição não danifica as plantas. Isso

Na maior parte do tempo, o flexitariano se confunde com o vegetariano. Mas, em vez da proteção dos animais, o que importa

O freeganismo é uma postura política de vida. Seus adeptos se recusam a comprar qualquer tipo de alimento, comendo aquilo que conseguem de graça ou que encontram no lixo de supermercados e restaurantes. Também chamada Comida Reciclada. Muitos deles são vegetarianos, mas não têm objeções a comer produtos animais jogados fora. Os freeganos querem chamar a atenção para o desperdício, para o supérfluo e para a fome no mundo.

inclui principalmente frutas caídas, nozes e sementes, mas também frutos colhidos sem lesar o vegetal, como tomates e abóboras ou feijão e ervilhas. Os médicos advertem, porém, que, como no caso dos veganos, esse tipo de alimentação pode levar à deficiência nutricional.

para ele é se alimentar de forma saudável. Desde que seja de origem orgânica, um pedaço de carne, peixe ou frango pode fazer parte, de vez em quando, da sua dieta. Mais de 40 milhões de alemães são adeptos dessa alimentação naturalista.

A SAÚDE DA SUA FAMÍLIA EM 1º LUGAR

Av. Duque de Caxias esq. com a Tv. Curuzú, 1377 Av. 25 de Setembro, 2109 /Tokio Temakeria e Fresh Fish

D E L I V E R Y

3246-5644 / 3031-1174 Av. Pedro Miranda, 1401 - Pedreira - Belém (91) 3233-1035 / 3244-8096 38

Pará+

O que você é, pelo que você come.indd 38

www.tokyotemakeria.com.br

www.paramais.com.br

18/12/2015 11:23:14


E se cada ervilha se transformasse em upgrades para videojogos?

O Yumit tenta fazer que as crianças comam mais O Yumit ainda está em fase de protótipo 2

de melhorar a visão já não convencem esta geração”, afirmou o argentino. Com a sua equipe, Wunderman começou a pensar naquela que seria a melhor forma de levar a que as crianças se empenhassem na hora da refeição sem os distrair da comida. Através de um tabuleiro, prato e talheres coloridos, complementados por um círculo feito com LEDs coloridos, que vão do branco ao verde, o Yumit tenta fazer que as crianças comam mais. Com a animação criada pelos LEDs a criança deverá ficar focada nos alimentos e através da confirmação visual de que estão comendo, acabam por associar a experiência a algo positivo. Gorosterrazu explica que com o Yumit é possível chegar a resultados que são tanto bons para as crianças como para os pais. No caso dos pais, com o tabuleiro estes passam a saber “quanto tempo levam os seus filhos a mastigarem a comida ao medir o tempo que decorre entre garfadas ou colheradas, bem como quanto tempo levam a comer e a quantidade total de alimentos que consomem”. Para as crianças, o comer mais e melhor transforma-se em energia que lhe permite depois jogar aos seus jogos preferidos. O Yumit ainda está em fase de protótipo, com a Wunderman a considerar a procura de apoio financeiro através de uma campanha de crowdfunding para poder fabricar mais unidades e comercializar o produto. A empresa está ainda desenvolvendo jogos que vão pôr a energia virtual em uso e a tentar associar esta tecnologia a jogos populares. Yumit - As refeições são divertidas com a motivação certa

Chama-se Yumit e é um tabuleiro interativo que transforma garfadas em energia virtual

G

rande parte das crianças é muito “esquisita” com a comida. Legumes, peixe ou fruta costumam estar longe das preferências gastronômicas dos pequeninos. Para ajudar os pais que já esgotaram todos os argumentos para conseguir que mais uma colherada entre na boca, uma empresa argentina criou um tabuleiro e um prato que vão tornar qualquer refeição numa experiência interativa. A ideia da argentina Wunderman é simples. Através do Yumit, um tabuleiro interativo, os pais podem tentar convencer as suas crianças a comer, por exemplo, uma www.paramais.com.br

E se cada ervilha se transformasse em upgrades para videojogos.indd 39

garfada de brócolis. Quando a criança retira uma porção do vegetal, o peso em gramas do mesmo ao sair do prato é registado por um sensor no tabuleiro em tempo real. A informação é enviada por Bluetooth para uma aplicação móvel que deverá estar instalada num celular, por exemplo, e que a transforma em energia virtual que pode ser usada em upgrades e extras de jogos para smartphones, tablets ou videogame. A ideia partiu de Rodrigo Gorosterrazu, um tecnólogo criativo, cuja filha se recusava a comer determinados alimentos. “Falar sobre o Popeye e os benefícios dos espinafres ou sobre cenouras e a sua capacidade

O novo aparelho eletrônico atrai as crianças para comer vegetais, legumes, recompensando-os

Pará+

39

18/12/2015 12:12:42


Em países pobres, a montanha de lixo eletrônico é manipulada de forma inadequada, sem proteção ou controle

Lixo eletrônico, uma oportunidade de transformação e crescimento para o Brasil Texto Emerson Henrique da Silva*

O

s efeitos da inovação na vida das pessoas são algo que chama a atenção. A tecnologia está presente em celulares, computadores, televisores, geladeiras, enfim, praticamente tudo o que utilizamos

em nosso cotidiano. O mundo sem tecnologia seria a ruína. Segundo a consultoria IDC (International Data Corporation), de janeiro a dezembro de 2014, os brasileiros compraram cerca de 54,5 milhões em smartphones, 10,3 milhões de computadores e 9,5 milhões de tablets. Dada a crise de 2015, o mercado estima apenas a manutenção

desses números. Junte a esse montante os eletrodomésticos, televisores, aparelhos de DVD, geladeiras, microondas e outros consumíveis. Por um lado, a demanda por aparelhos é importante do ponto de vista econômico, pois auxilia no fortalecimento da cadeia de negócios. Por outro, o rápido descarte de equipamentos antigos produz

Antecipe encomendas de PANETONES e ROSCAS NATALINAS

Aos nossos amigos e clientes MOURA um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo PANIFICADORA CGC: 04.318.432/0001-04 INSCRIÇÃO - ESTADUAL: 15.101.285-7 Terça à Sábado das 11h às 22h Domingo das 11h às 16h

Toc-Toc-Do-Nonato-OFC Toc-Toc-Do-Nonato

TOC-TOC

ANTECIPE RESERVAS P\ EVENTOS Av.Tavares Bastos, 727 (próx. P. A. Cabral) DELI VERY

DO NONATO (91) 3238-4241 40

Pará+

Lixo eletrônico.indd 40

25 de Setembro (esq. com a Humaitá) Fone: 3226-3236 www.paramais.com.br

18/12/2015 14:10:01


O aumento do lixo eletrônico se deve em parte à rapidez da evolução tecnológica

No Brasil, estima-se que menos de 5% dos resíduos eletrônicos são devidamente descartados. O restante fica armazenado em depósitos ou são abandonados no meio ambiente

milhões de toneladas de lixo eletrônico. No Brasil, estima-se que menos de 5% dos resíduos eletrônicos são devidamente descartados. O restante fica armazenado em depósitos ou são abandonados no meio ambiente. Em 1965, Gordon Earl Moore, um dos fundadores da Intel, definiu um conceito chamado de “Lei de Moore”, tendo em sua essência a ideia de que o poder computacional deveria dobrar a cada 18 meses. Para a informática, essa “lei” ainda tem se mostrado válida. De certo modo, isso também influencia o restante da indústria e se tornou um acelerador do descarte precoce de equipamentos. Somos hoje um dos maiores produtores de lixo eletrônico, com mais de 1,4 milhões de toneladas produzidas anualmente, o que representa cerca de 7kg por habitante. De acordo com a ONU, estamos na dianteira daqueles que fazem o descarte na natureza. Os Estados Unidos, Europa e Japão, por sua vez, reciclam 30% de seus resíduos, sendo que um percentual é exportado para outros países, como a China, Índia e Paquistão, com a justificativa de estimular a “inclusão digital” por meio do reuso. A reciclagem é uma saída inteligente, pois há mais ouro em uma tonelada de computadores, do que em 17 toneladas de minério. No entanto, os aparelhos também contêm metais pesados como o chumbo,

VOLTA AS AULAS 2016

cádmio, berílio e mercúrio, que são muito nocivos à saúde e responsáveis por doenças do sistema nervoso, além do câncer. Em países pobres, a montanha de lixo eletrônico é manipulada de forma inadequada, sem proteção ou controle, normalmente por famílias com pouca orientação, incluindo crianças e idosos, tornando-se um problema social importante. Em 2010, foi sancionada no Brasil a Lei nº 12.305, instituindo a política nacional de resíduos sólidos, em que se previa que em 2014 o descarte de lixo eletrônico não seria mais permitido em aterros ou lixões, e que os fabricantes seriam responsáveis por dar um destino correto aos materiais que os mesmos produzem. Porém, a regra ainda não funciona de maneira integral e tal atraso no cumprimento da legislação é visível: os comerciantes de lojas de celulares não recolhem o antigo aparelho na venda de um novo; da mesma forma, não é fácil encontrar o contato para requisitar ao fabricante a retirada do descarte de uma geladeira antiga e as secretarias municipais de meio ambiente não possuem programa de coleta seletiva dos resíduos. Segundo o Ministério da Indústria, Desenvolvimento e Comércio Exterior, o governo estima que a reciclagem do lixo eletrônico possui o potencial de gerar dez mil

Despachamos para todo o estado do Pará VAREJO E ATACADO

www.papelariaestudantes.com.br

URA

empregos e injetar R$700 milhões na economia brasileira. O que falta para que isso aconteça, então? Primeiro: é preciso mudar a cultura na busca de um consumo consciente e sustentável e avaliar a necessidade da troca do aparelho tecnológico. Quando for inevitável, é importante buscar ou exigir um modo adequado de descarte ou reaproveitar o recurso. Segundo: é importante demandar do poder público a definição de políticas efetivas e aumentar o apoio das ações de reciclagem especializada, como as cooperativas de reciclagem e indústrias de transformação de materiais. Afinal, que herança queremos deixar para as futuras gerações? Pense. Mude. Faça.

(*) Coordenador do curso de Ciência da Computação da Faculdade Anhanguera de Cascavel e especialista em Tecnologia da Informação

<<

apelaria

dos Estudantes Jovem como você Material de escritório informatica e presentes Papelaria em geral Brinquedos educativos

01.285-7

Nas Compras acima de R$ 30,00 concorra a um TV de 42” no dia 31/03/2016

236 www.paramais.com.br

Lixo eletrônico.indd 41

BELÉM (próx. ao Shopping Pátio Belém)

(91) 3271-0568

ABAETETUBA

3751-2307 (91) 3751-1968

VILA DOS CABANOS

(91) 3754-2320 Pará+

41

18/12/2015 14:10:03


Como o lixo influencia as mudanças climáticas? Texto Francisco Oliveira*

N

unca produzimos tanto lixo como atualmente. O Brasil está na quinta posição entre os que mais produzem lixo no mundo, atrás de Estados Unidos, China, União Européia e Japão. Para termos uma ideia, por dia, produzimos cerca de 192 mil toneladas de lixo. Deste total, cerca de 41%, ou 79 mil toneladas, não tem destinação correta. Tanto lixo também é resultado do crescimento da produção de produtos industrializados, embalagens (representa cerca de um terço do lixo doméstico) e do nosso ciclo de vida, onde consumimos para sobreviver. O fato é que todo esse lixo gerado vai para lixões e gera biogás, um dos principais causadores do efeito estufa, além de gás carbônico, entre outras impurezas. Todos esses gases são prejudiciais para o meio ambiente. Recentemente, observamos mudanças climáticas e instabilidades ambientais em várias partes do país. Por exemplo, a chuva forte que chegou a Porto Alegre e alcançou mais da metade da média histórica do mês de outubro, ou as catástrofes ambientais registradas em Manaus, também com fortes chuvas e alagamentos. Em São Paulo, não é possível definir em que estação estamos. Um dia faz muito calor, em outro frio abundante. Segundo alguns meteorologistas, o próximo verão promete ser um dos mais quentes de todos os tempos no país, com temperaturas que vão chegar aos 40ºC por vários dias seguidos. Mas qual será a relação entre essa instabilidade climática e o montante de lixo produzido? Total! As mudanças climáticas têm

ligação direta com a má destinação e os efeitos que os gases gerados pelos lixos causam na atmosfera, como o aquecimento global, tema hoje tão discutido por entidades especialistas. Claro que outros fatores contribuem para o aquecimento da Terra, como as queimadas e o contínuo desflorestamento, mas a questão do lixo é algo que podemos mudar. O estilo de vida do brasileiro contribui para que produzamos cada vez mais lixo e que todo esse ciclo se repita. Pequenas mudanças em nossos hábitos poderiam minimizar esses impactos. Claro que você pode pensar: “minhas atitudes não vão comprometer o futuro do planeta”. Esse é um engano comum. Pequenas ações, como implantar um pequeno sistema de reciclagem em casa, incentivando a família e até amigos a também reciclarem, comprar de empresas que têm essa visão sustentável, atuar contra o desperdício e repensar os produtos que você consome, são importantes medidas que irão

Se todo o resíduo reaproveitável atualmente enviado a aterros e lixões em todo o país fosse reciclado, a riqueza gerada poderia chegar a R$ 8 bilhões anuais

contribuir com o meio ambiente. Uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), mostra que se todo o resíduo reaproveitável atualmente enviado a aterros e lixões em todo o país fosse reciclado, a riqueza gerada poderia chegar a R$ 8 bilhões anuais. Agora, pense nesse montante investido em iniciativas em prol do meio ambiente e durante gerações. Claro que a discussão é muito mais abrangente. É necessária uma mudança de cultura. Porém, se ninguém se atentar para essas mudanças rapidamente, corremos o risco de não ver no futuro o mundo que conhecemos hoje. Cabe a cada um de nós decidir. (*) Engenheiro Civil e Mestre em Mecânica dos Solos, Fundações e Geotecnia e fundador da Fral Consultoria

<<

.com.br www.alocomotiva locomotiva te facebook.com/boa Av. Pedro Alvares Cabral, 4765 Fones: (91) 3233-2668 / 3244-1356 42

Pará+

Como o lixo influencia as mudanças climáticas.indd 42

www.paramais.com.br

18/12/2015 10:15:55


Parรก+

ANUNCIO ASLAN.indd 14

Bastos

Bastos

14

www.paramais.com.br

16/12/2015 15:47:12


facebook.com/oncologica

4

Parรก+

AN_ONCO_205X275_junho.indd 1 ANUNCIO ONCOLร“GICA.indd 4

www.paramais.com.br

21/05/15 17:32 18/12/2015 14:40:00

Pará+ 166  

TRADIÇÃO DAS PASTORINHAS EXPANSÃO DOS PORTOS PARAENSES PASSOS PARA O SUCESSO EM 2016

Advertisement