Issuu on Google+


Editorial

Trabalho: superação

obstáculos

dos

No editorial da última revista, terminei agradecendo a Deus, a meus amigos colaboradores, a minha família e a todos que acreditaram e confiaram no nosso trabalho. E continuamos sendo gratos a todas as pessoas que nos ensinaram a amar o trabalho. Agradeço a mãe que tenho pela educação e por ter me ensinado a ter fé. Agradeço também ao meu amigo Camilo e sua família, na pessoa de dona Amélia, porque durante o período em que pude conviver com vocês desfrutei de muitas coisas boas e indiscutivelmente uma delas foi valorização do trabalho. Agradeço a todos que mais uma vez acreditaram no nosso trabalho a frente desta revista que não é fácil de produzir. Quero também agradecer a pessoas que torceram contra ou a favor, pois sem elas jamais estaríamos realizando esta edição. Nesta vida nada é fácil, mas nosso lema sempre foi e será “quanto maior a dificuldade melhor o sabor da vitória”, porque nunca buscamos o “não”, mas incansavelmente o “sim” e jamais nos deixamos abater pelas dificuldades, sempre superamos os obstáculos. Ao sairmos em busca de novos parceiros, encontramos pessoas com pensamentos pessimistas e com olhar de derrota. Mas o nosso sonho é maior que esses pequenos detalhes. Esta é a nossa sétima edição e o prazer de

Juarez Mota

Relações Públicas e Editor da Revista Agronegócios

|

Julho

de

2011

03

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

revistaagronegocios.blogspot.com

editá-la não é diferente da primeira, isto por que fazemos nosso trabalho com muito amor. Agora, além da revista, lançamos um blog onde todas as matérias editadas e anunciantes ficarão disponibilizadas na Internet até junho de 2012. Sempre nos propomos trabalhar para manter as informações atualizadas, dentro do contexto da semana da Exposição. Este ano isto foi possível graças, mais uma vez ,a Assessoria de Imprensa da Fundação Rural de Campos, em particular a jornalista Carla Flávia. Quero aproveitar e agradecer às Assessorias de Comunicação da UENF e a Secom da Prefeitura de Campos e, em particular, ao meu amigo jornalista Edval Júnior que se empenhou em apurar as matérias aqui disponibilizadas. Não posso também deixar de agradecer ao Nivaldo, da Grafband, que nos entrega esta revista em tempo recorde. Mesmo recebendo o material da cobertura da inauguração na madrugada deste dia 30, nos entregou a Revista em tempo de fazermos a distribuição na data prevista. Agradeço a minha esposa e as minhas filhas pela paciência, por acreditarem nos meus sonhos e confiarem no nosso trabalho. Por fim, obrigado Deus! Obrigado por mais um ano! n


| Artigo

Presidente da

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

mudança

Nos últimos anos, Adailto Rangel publicava seus artigos nesta página relembrando o tempo em que trabalhou na Fundação Rural. Acompanhei o seu trabalho à frente da ACIC desde 2002, onde pude perceber o quanto ele amava a Associação Comercial e Industrial de Campos. Ouvindo-o contar histórias sobre a entidade centenária aprendi também a amála e a buscar conhecê-la. Sempre que tive a oportunidade de falar em público na ACIC, exaltei a pessoa de Adailto, pois para mim a ACIC tem dois momentos: antes e depois de Adailto Rangel. O presidente centenário definido como o presidente da interação, manteve em sua gestão uma política de aproximação e diálogo com outras entidades como CDL, Sindicato do Comércio Varejista, Sindicatos dos Trabalhadores, Firjan e os Poderes Legislativo e Executivo Municipais. Em sua gestão optou por popularizar a ACIC junto aos comerciantes, destacando a importância de se reconstruir o patrimônio moral da entidade, fortalecendo assim a sua representatividade. Seu esforço em promover o centenário da entidade, com a participação de toda sociedade não foi em vão. Idealista e empreendedor, reestruturou a ACIC, aumentou o número de associados, o que para mim o consagra o presidente da mudança. Com ele a ACIC saiu do ostracismo e passou a viver uma nova fase onde é impressa a marca da credibilidade. Em 2002 retornou à ACIC e, desde então, se fez presente em todas as grandes decisões políticas e administrativas. Ninguém melhor do que ele teve a sensibilidade e a percepção de influenciar os diretores da entidade na tomada de importantes decisões que vieram ao encontro dos interesses da sociedade campista. E isto lhe rendeu admiradores e inimigos, mas nada abalava Adailto, que continuou firme em suas convicções políticas. Com ele muitos aprenderam um pouco da arte de fazer política institucional. Mas para mim, o grande sonho de Adailto não se resumia em aumentar o número de sócios, ampliar as divisas da ACIC ou fazer política. Seu grande sonho era poder deixar a ACIC de cabeça erguida, saindo pela porta da frente, marcando profundamente o coração de cada um de nós diretores e conselheiros, deixando uma saudade que com certeza ficará registrada em quem aprendeu admirá-lo e respeitá-lo. As novas gerações poderão dizer que Campos não perdeu uma figura, mas com certeza um homem que fez história no final do milênio passado. Adailto, vá em paz e com Deus. n Juarez Dutra Mota

Pres. do Conselho Deliberativo da ACIC

04

Julho

de

2011

|

revistaagronegocios.blogspot.com


Palavra

do Presidente

A agropecuária foi a principal responsável pelo crescimento de 1,3% do Produto Interno Bruto (PIB) do país no primeiro trimestre de 2011, com saldo de 3,3% no período, a maior taxa de expansão entre todos os setores da economia, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil. Os números alcançados animam ainda mais a Fundação Rural de Campos na realização da 52ª Exposição Agropecuária e Industrial do Norte Fluminense, um evento que tem tradição e reconhecimento nacional, por ser palco de grandes negócios, um instrumento fundamental onde o homem do campo e empresários de grande porte podem trocar experiências e fomentar suas atividades na certeza do retorno garantido. Destaco, entre os principais objetivos da ExpoAgro de Campos, constatar, pela apresentação dos animais, os índices de desenvolvimento da pecuária regional, comparando-os entre si, a fim de avaliar o progresso ocorrido; proporcionar maior aproximação e interação entre os produtores rurais para troca de informações e desenvolvimento do agrobusiness; motivar o produtor rural, pelo espírito de competição, a aperfeiçoar a qualidade de seus produtos; orientar criadores, técnicos e estudantes, por exemplo, de Agricultura, Veterinária e Zootecnia do município e cidades vizinhas, nas práticas de julgamento de animais e despertar a vocação para o agrobusiness; modernizar e ativar o interesse pela evolução do comércio e da

indústria, com a exposição e demonstração de novidades em produtos e equipamentos; e, também, oferecer lazer e entretenimento. Além das partes de agropecuária e industrial, uma diversificada grade de shows foi elaborada para agradar diferentes gostos, com camarotes para atender empresários, além de arquibancadas para o público em geral. Nossa expectativa para este ano é de alcançar recordes, recebendo mais de 200 mil pessoas, com estimativa de registrar mais de R$ 50 milhões em negócios dentro e fora do parque, incluindo a rede hoteleira, restaurantes e comércio em geral, aquecendo a economia e o turismo regional. A participação de vários municípios do interior do Estado do Rio na ExpoAgro do Norte Fluminense enaltece ainda mais nossa tradicional feira, que vem interagindo também, ao longo dos anos, com outros estados, como Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia e São Paulo, presentes com implementos e animais de qualidade, como equinos, bovinos e caprinos, impulsionando as atividades no campo e a criação, além de incentivar o melhoramento dos plantéis. Além de alavancar o setor agropecuário, a ExpoAgro é importante instrumento para divulgação de novas tecnologias e oportunidade de negócios, fundamentais à evolução e aprimoramento de nossa região. n

|

Julho

de

2011

05

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

revistaagronegocios.blogspot.com

Luis Carlos Aguiar Presidente da FRC


Expediente Editor Juarez Dutra Mota Relações Públicas - CONRERP RG 3685 Jornalista Edval Júnior - REG: 28-737 DRT RJ Assessoria Jurídica Andral Nunes Tavares Filho Projeto Gráfico Enockes Cavalar - kanox10@gmail.com Juarez Dutra Mota Publicidade - Arte Maurício Faez Enockes Cavalar Agenciadores Abel Maurício Dereczynski Juarez Dutra Mota Nossa Capa Maurício Faez Editoria de Arte Enockes Cavalar Fotografias Ascom - PMCG Ascom - PMQ Ascom - UENF Ascom - FRC Ascom - ACBRJ Dib`s Vilson Corrêa Impressão 10.000 (dez mil exemplares)

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Colaboradores Gustavo Smiderle - ASCOM/UENF Fúlvia DÀlessandri - ASCOM/UENF Carla Flávia - ASCOM/FRC Dra. Flávia Regina Cruz Dias ASCOM - IFF Fale com a Revista Agronegócios E-mail: revista.agronegocios@yahoo.com.br juarezmota_rp@yahoo.com.br Telefone: (22) 9822-7273 Blog da Revista Agronegócios revista.agronegocios.blogspot.com Observações Os artigos, reportagens e colunas desta revista são da estrita responsabilidade de seus autores. Os colaboradores e agenciadores de propaganda não mantêm vínculo empregatício com esta revista.

06

Julho

de

2011

|

revistaagronegocios.blogspot.com


Índice Revivendo as antigas cavalgadas

08

24 Programação da 51ª Expoagro

Órgãos Municipais e FRC

10

25 Shows ecléticos e variados

Leilões movimentam criadores

11

26 19ª Exposição de Quissamã

Gado leiteiro de primeira

12

27 Concurso Leiteiro, sucesso em Quissamã

Associação de Cavaleiros e Amazonas

13

28 Prefeitura imunizou rebanhos

Pequeno, mas só no tamanho

14

29 Criadas em Campos as ADRs

Da Índia para o mundo

15

30 Proliferação de ectoparasitas

Exposição movimenta economia

16

31 Uma fonte de renda e de lazer

A história do Hipismo

17

34 Curso da UENF entre os melhores

Associação Brasileira de Ovinos

18

35 Mudanças no clima

Flashes

20

36 Fogo em canaviais prejudicam o solo

Tambor feminino e laço

22

37 Doenças virais nesta época do ano

2ª Festa do Laço Comprido

23

38 Calendário de Exposições

|

Julho

de

2011

07

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

revistaagronegocios.blogspot.com


| Va c i n a ç ã o

Gado protegido contra

Aftosa

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

No início do último mês de junho encerrou a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Febre Aftosa. Em Campos, a meta era vacinar 35 mil animais, mas o número de doses aplicadas superou a expectativa e 46.482 mil bovinos e bubalinos de pequenos produtores cadastrados na Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca. A vacinação no município foi realizada por sete equipes volantes e seis inseminadores dos pólos de inseminação. Para que esse número de animais vacinados fosse alcançado, a mobilização dos produtores foi fundamental. O responsável pelo Departamento de Veterinária da Prefeitura de Campos, Marcelo Sales, contou que os produtores rurais buscaram se cadastrar junto ao Núcleo de Defesa Sanitária do Estado e, consequentemente, incentivar a proteção dos rebanhos. A primeira etapa da Campanha Nacional contra Aftosa oficialmente aconteceu durante todo mês de maio. No entanto, segundo Marcelo, como já era esperado, o atendimento das equipes de vacinadores foi prorrogado até os 10 primeiro dias de junho. — O resultado é reflexo da conscienti-

08

Julho

de

2011

|

zação do produtor, que está mais preocupado em manter seu rebanho livre da doença. Durante a campanha, tivemos novos cadastros de produtores interessados em receber uma de nossas equipes e o que nos levou a estender o período da vacinação — explicou Marcelo. Pelo Calendário de Vacinação contra Aftosa, divulgado pelo Ministério de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, a segunda etapa da Campanha Nacional será no mês de novembro. A estimativa é que nas duas etapas é que sejam disponibilizadas aproximadamente 560 milhões de doses em todo o Brasil. O rebanho brasileiro está estimado em 208 milhões de cabeças. n

revistaagronegocios.blogspot.com


| Meio Rural

Acac contribui para resgate

cultural na região

revistaagronegocios.blogspot.com

|

Julho

de

2011

09

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Depois de sua fundação, a Associação de Cavaleiros e Amazonas de Campos tomou dimensões maiores e já conquistou importantes parceiros como a Associação de Criadores de Cavalo Quarto de Milha do Estado do Rio de Janeiro (RJQM) e a Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Pônei (ABCCP), além de empresas particulares. A associação conta com duas sedes. A primeira na localidade de Santo Amaro, na Baixada Campista, e a segunda funciona na Fundação Rural de Campos (FRC). Em ambas os associados são estimulados a participarem de diversos eventos difundindo, incentivando e promovendo eventos culturais, esportes eqüestres, relacionados ao meio rural. As parcerias com outras associações e instituições viabilizaram a realização de diversos eventos, que tem como objetivo a integração e participação dos associados. Cavalgadas, cavalhadas, concurso de marchas, feiras agropecuárias, pesquisas, cursos, seminários, conferências, treinamentos, serviços, assessoria técnica nos campos ambientais, educacionais e socioculturais, bem como a divulgação de seus trabalhos, fazem com que o meio rural seja resgatado, valorizando a cultura, o folclore e as características rurais de nossa região. — Além disso, nosso objetivo é o estímulo à parceria, o diálogo local e solidariedade entre os segmentos sociais — frisa o presidente da Acac, Betinho Almeida.


| Artigo

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Turismo em Campos: viabilidade ou utopia? A série de seminários que a ACIC (Associação Comercial e Industrial de Campos) empreende sobre turismo no município acontece num momento mais que propício — único. Estamos testemunhando, aqui e em coletividades vizinhas, o ingresso de enorme volume de capital, em forma de enormes e diversificados empreendimentos, destinados a transformar profundamente a realidade sócio-econômica da região. Junto a essa sacudida (que esperamos seja definitiva) em nossa letargia chegarão forasteiros ávidos por conhecer nossos costumes, nossa cultura e — por via de consequência — nossos atrativos turísticos. Independentemente dessa curiosidade inevitável, a própria população, já inserida em nova e positiva realidade, por haver se beneficiado, de diferentes modos, com tais avanços, verá aguçada a sua necessidade por lazer e por conhecimento do que nossa terra pode lhe proporcionar. Quem acompanha a gestão pública no município identifica, sem esforço, três situações que explicariam as razões pelas quais ainda não dispomos daquilo que se convencionou qualificar de política de turismo: 1) longo período de insuficiência de recursos, pré-era dos royalties; 2) descontinuidade administrativa, contrastando com a euforia dos royalties; 3) desconhecimento profissional; 4) pouca importância atribuída às imensas possibilidades que o turismo proporciona como alternativa concreta de desenvolvimento econômico com sustentabilidade ambiental. Campos possui um Conselho Municipal de Turismo e um Convention Bureau. Faltalhes a oportunidade de um entrosamento mais permanente e consequente com o órgão público que (ao menos teoricamente) se responsabiliza pela implementação da atividade. Enquanto os poderes Legislativo e Executivo não se convencerem da conveniência da criação de um órgão específico (Secretaria ou empresa pública), com orçamento e programas próprios, que então

10

Julho

de

2011

|

o setor dedicado ao turismo, vinculado a uma pasta, seja efetivamente valorizado e fortalecido. Com ricas tradições históricas e culturais, natureza pródiga e inúmeras outras potencialidades a serem inventariadas, Campos merece ter seu turismo fomentado e estruturado de forma dinâmica, permanente e profissional. A iniciativa privada (local ou externa) deve ser atraída com incentivos e facilidades legais, dividindo com o gestor público a responsabilidade pelo incremento de um setor privilegiado em alternativas de exploração altamente promissoras: negócios, religião, arquitetura, esporte, história, cultura (em todas as suas vertentes), gastronomia, belezas naturais, aventura, agro ou ecoturismo etc. Estamos falando de uma atividade que emprega ou convoca guias, intérpretes, transportes, hotéis, restaurantes e pousadas, taxistas, “chefs” e garçons bem preparados, guardas especializados, uma infinidade de ocupações. Todas elas, no entanto, carecedoras de preparo e especialização. Paralelamente, a cidade precisa ser preparada para receber e bem tratar o cidadão, seja ele turista ou morador: calçadas sem armadilhas, nomenclatura de ruas, rede elétrica modernizada, vigilância, limpeza, trânsito civilizado, estradas conservadas, enfim, todo um aparelhamento que seduza e satisfaça o cliente-turista. Para alcançar esse patamar, inúmeras secretarias municipais devem ser envolvidas, interligando responsabilidades. Por fim: a infância e a juventude reclamam informação e formação quanto à história da terra, para que dela se orgulhem, experimentem o sabor do pertencimento e se tornem multiplicadoras de nossas qualidades como povo e lugar. Fora das premissas acima enumeradas — salvo melhor juízo — , dificilmente serão frutíferos os esforços que, em boa hora e promissoramente, desenvolve o Executivo. É hora de impedirmos que esse rico filão econômico e social continue sendo uma distante e amarga utopia. n

revistaagronegocios.blogspot.com


| Leilões

Expectativa de bons

negócios A expectativa dos organizadores dos leilões de bovinos deste ano, durante a 52ª Exposição Agropecuária e Industrial do Norte Fluminense, é ultrapassar R$ 250 mil em negócios. Os leilões de bovinos, tradicionais durante a feira, acontecem na sexta-feira, dia 8, e no sábado, 9, sempre às 19h, no Tatersal. Representando o ponto alto da festa sendo responsáveis por boa parte do volume de negócios gerados durante os 10 dias de evento, os ganhos financeiros deverão ser ainda maior devido à realização do 5° Leilão Brahman Rio-Campos. Além dos animais que estarão expostos, disponíveis para aquisição dos criadores, estarão sendo negociados cerca de 40 animais, da raça Brahman, entre touros e fêmeas de alta qualidade genética.

revistaagronegocios.blogspot.com

Além do tradicional leilão de bovinos a feira terá o 8º Leilão Estrelas Cariocas com ovinos das raças Santa Inês e Dorper, marcado para o dia 9 de julho, a partir das 20h, também no Tatersal de Leilões da Fundação Rural de Campos (FRC). A estimativa deste ano é superar os números alcançados em 2010, quando chegou perto dos R$ 155 mil e 32 animais negociados. Este ano, a estimativa da Associação de Criadores de Ovinos e Caprinos do Estado do Rio de Janeiro (Acocerj) é ultrapassar os números regis-

|

Julho

de

11


Gado Brahman é destaque na 52ª ExpoAgro

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Distribuída por mais de 70 países sendo usada como raça pura ou como base de rebanhos comerciais, o gado da raça Brahman chega a 52ª ExpoAgro de Campos trazendo o sucesso conquistado no Brasil. Há quase 20 anos no país, o reconhecimento da raça Brahman se destaca pela sua precocidade e no aproveitamento para o cruzamento industrial na produção de animais rústicos com precocidade de acabamento. Oriundo do acasalamento dirigido das raças zebuínas Nelore, Guzerá, Gir e Krishna Valley, os Brahman se tornaram animais adaptados ao clima quente, pastagens de baixa qualidade e com carcaça semelhante aos animais de origem

12

Julho

de

2011

|

européia. Segundo dados da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), os Brahman chegou a marca de segunda raça em número de nascimentos nos dois últimos anos. Em suas características estão a pele preta e a pelagem que pode ser encontrada nas cores branca, cinza em suas nuances e vermelha. Têm alta fertilidade e precocidade sexual que favorece muito, em ganhos, a vida útil dos animais. “Eles têm mais carne, precocidade e carcaça. E somam com as demais raças com cruzamentos de qualidade”, disse o criador e presidente da Associação dos Criadores de Brahman do Estado do Rio de Janeiro, Aldo Valente.

revistaagronegocios.blogspot.com


Eles têm mais carne, precocidade e carcaça. E somam com as demais raças com cruzamentos de qualidade.” Aldo Valente

revistaagronegocios.blogspot.com

|

Julho

de

2011

13

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Em trabalho comparativo do cruzamento Nelore/Brahman e Nelore, realizado pela Companhia Comercial OMB, observou-se que os produtos de cruzamento industrial pesavam 13% a mais que os bezerros Nelore. Entretanto, veterinários alegam que os cruzamentos devem analisar as características fenótipas (aparência) e genótipas (genética) dos animais. — Se o boi ou a vaca apresentar alguma característica indesejável, o cruzamento pode piorar. Quanto mais títulos o animal tem, maior valor agregado ele conquista. Se ele passar isso para os filhos é melhor ainda, porque comprova linhagem boa, com pouquíssimos defeitos — declara médico veterinário Thiago Silva. n


Produtores têm até final do ano para buscarem financiamento através do subsídio oriundo do Governo Federal

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Com a intenção de estimular a produção, aquisição e exportação de bens de capital e a inovação tecnológica para benefício da produção agrícola, o BNDS está facilitando aquisição de implementos e maquinários. O Programa BNDES de Sustentação do Investimento (BNDES PSI) seria encerrado no final do mês de março, porém foi estendido até o dia 31 de dezembro deste ano. O programa, que visa fornecer empréstimos subsidiados pelo Governo Federal, terá a ampliação de sua abrangência e alteração de taxas. O novo orçamento do programa é de R$ 75 bilhões e passam a contar com as condições especiais do BNDES PSI a aquisição de partes, componentes e serviços tecnológicos para bens de capital. O BNDES PSI foi lançado em julho de 2009 como parte das medidas do governo para mitigar os efeitos da crise financeira internacional sobre a economia brasileira. O programa, aliado a outras medidas, permitiu que as empresas brasileiras mantivessem seus planos de investimento, preservando e criando empregos e colocando o Brasil em uma posição relativamente confortável na comparação com outras

14

Julho

de

2011

|

BNDES estimula agrícola economias mundiais. Segundo o diretor comercial da Beltec Implementos Agrícolas, Sérgio Teixeira, o fato do programa beneficiar o setor de bens de consumo e de capital é fundamental para que o mercado aqueça novamente. “Se não fosse o programa o setor estaria em uma situação mais fragilizada e muitas empresas estariam fora do mercado”, ressaltou. n

revistaagronegocios.blogspot.com


Programa visa aquisição de máquinas

PSI produção

|

Julho

de

2011

15

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

revistaagronegocios.blogspot.com

Os financiamentos podem ser feitos por intermédio de agentes financeiros credenciados, a produção e a aquisição de máquinas e equipamentos novos, de fabricação nacional, credenciados no BNDES. Dentre os produtos financiáveis enquadram-se a produção e a aquisição isolada de máquinas e equipamentos agrícolas, aquisição de ônibus, caminhões, chassis, caminhões-tratores, carretas, cavalos-mecânicos, reboques, semirreboques, aí incluídos os tipo dolly, tanques e afins.


| Tr a d i c i o n a l

Cavaleiros e amazonas percorreram as ruas da cidade para divulgar a abertura da maior festa agropecuária da região

Cavalgada abre 52ª ExpoAgro

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

A tradicional cavalgada, que dá início as festividades da 52ª Exposição Agropecuária de Campos, novamente atraiu diversos participantes. O grupo, formado com cerca de 300 pessoas, entre cavaleiros e amazonas, saiu da Fundação Rural de Campos, na manhã do último domingo, dia 26, depois de um café da manhã servido para todos os participantes, percorreu as principais ruas da cidade. A cavalgada, uma realização da Associação dos Cavaleiros e Amazonas de Campos (Acac), com o apoio da Fundação Rural de Campos, tem a intenção de divulgar a festa e

16

Julho

de

2011

|

atrair o público para o maior evento agropecuário da região. - A cavalgada faz parte da programação da 52ª ExpoAgro de Campos e anuncia a abertura do eventos mais importantes do Estado do Rio, por fomentar o agronegócio na região - salientou o presidente da Acac, Betinho Almeida. No percurso feito pelos cavaleiros, as principais vias da cidade foram tomadas pelos equinos. Por onde passavam, ao ouvir os cascos tocarem ao chão, os moradores abriam suas janelas ou iam para as calçadas para ver

revistaagronegocios.blogspot.com


A cavalgada faz parte da programação da 52ª ExpoAgro de Campos e anuncia a abertura de um dos eventos mais importantes do Estado do Rio, por fomentar o agronegócio na região” Betinho Almeida

a marcha passar. As Avenidas Presidente Vargas, Quinze de Novembro, Alberto Torres e 28 de Março, além das ruas Tenente Coronel Cardoso, Treze de Maio, Conselheiro Otaviano e Marechal Floriano serviram de palco para o grupo. Na chegada ao Parque de Exposições, por volta das 13h, um churrasco ao som de

|

Julho

de

2011

17

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

revistaagronegocios.blogspot.com

um grupo de forró aguardava os participantes, na sede da Acac. A dentista Zilma Nolasco, 55 anos, que mora em Vitória, estava acompanhando a cavalgada e disse que acha esses eventos importantes, pois valorizam a produção rural. “Eu pratico hipismo há cerca de 10 anos e sempre que posso participo e incentivo estas atividades”, disse. n


| Novidade

Embriões em dobro

Com um pé na ciência básica e outro na pesquisa aplicada, nova técnica desenvolvida na UENF

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Uma bem-sucedida cooperação entre a ciência básica e a pesquisa aplicada dentro da própria UENF acaba de resultar num produto, já patenteado, que praticamente dobra o percentual de embriões bovinos produzidos in vitro. Trata-se de um meio de cultura cuja formulação permite, em laboratório, que cerca de 60% das células reprodutivas femininas (ovócitos) submetidas à fertilização in vitro se transformem em embriões. O Brasil é o maior produtor mundial de embriões bovinos produzidos in vitro, mas as técnicas disponíveis só permitem que se atinjam taxas de embriões de aproximadamente 30%. Não é possível dar detalhes sobre a novidade, por conta do segredo de patente, mas em linhas gerais o processo faz a maturação dos ovócitos (retirados de vacas abatidas na região) em laboratório utilizando a nova formulação. Depois se faz a fertilização e o cultivo in vitro, de forma convencional.

18

Julho

de

2011

|

Pesquisadoresqueremsabermaissobredesenvolvimentodeembriões

Ao fim do período se faz a contagem dos embriões. O maior ou menor percentual destes embriões em relação ao número de ovócitos utilizados indica o grau de êxito da técnica. O novo meio de cultura duplicou o percentual de embriões produzidos in vitro, que passou de 29% no grupo controle para 58% no grupo desenvolvido no novo meio. Neste momento os pesquisadores estão empenhados em determinar a capacidade desses embriões de se desenvolverem após serem transferidos para o útero de vacas receptoras. Segundo Angelo Burla, um dos pesquisadores, o que interessa para o produtor é o sucesso na prenhez. Mas isto não impede que já se discutam aspectos como comercialização e validação da nova técnica junto aos órgãos competentes. n

revistaagronegocios.blogspot.com


Fla she s

D i b’s

putadoRoberto NahineNélia,oDe VereadorNelson Juarez Mota. cas bli Pú s laçõe Henriques e o Re

Direto res da Funda ção Rural de

Camp os.

Ten Cel EB Martorelli, Cel PM Gilma re o Cap BM Altam ir

Vereador Rogé rio Matoso, Marce lo Mérida, Maria Luiza da CDL e Lulu Ag uiar.

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

H él io M on

), da Manhã iro (Folha e s Jane Ribe prensa da Câmara) ta is al rn . Os jo r de im sa da FRC) al (Assesso en br pr Ca im io íc de ra Fabr ia (assesso Carla Fláv

Equipe do Corpo de Bombeiros prontos para atuarem nas emer gências durante o evento.

20

Julho

de

2011

|

te za no e

su a m ãe

N él ia N ah

in .

Juarez Mota, Herbson Freit as e Nil Andrade (Banda Segredo de Estado).

rlo poana Ca o do Itaba o Francisc po Si qu ei ra . Sã de to Prefei ia Cres e Ro m êm A ze ve do

s Alberto

revistaagronegocios.blogspot.com

Silva


Isaura Oliveira, e Antônio Filho do Jornal Multimídia.

Marcelo Mérida, o presidente da FRC Lulu Aguiar e Vilmar Rangel.

Vereador Gil Viana e o design Gildo Henriq

ues.

Lulu Aguiar e Alberto Mofati Sub-secretário da Agricultura e Abastecimento do Estado do Rio de Janeiro.

nd açã o Ru ral de

Ca mp os Ro san

revistaagronegocios.blogspot.com

a Gu sm ão.

|

Julho

de

2011

21

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

A Re inh a da Fu


| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Show de montarias na 52ª ExpoAgro Entre as atrações que fazem parte da programação da 52ª Exposição Agropecuária e Industrial do Norte Fluminense, de 1º a 10 de julho, no Parque de Exposições da Fundação Rural de Campos será a Companhia de Rodeio Toni Nascimento. Considerada uma das melhores em estruturas metálicas e operacionais para rodeio de todo país, a Companhia Toni Nascimento promete shows à parte durante a festa da ExpoAgro de Campos. Arquibancadas e arenas em dimensões oficiais e formato de ferradura, capazes de atender com conforto e segurança ao público, juntamente com a sonorização e iluminação computadorizadas possibilitam transformar platéia e arena em um grande palco de emoção e efeitos visuais.

Seis Balizas e Laço de Bezerro, nos dias 9 e 10 de julho, na pista de areia. No sábado, dia 9, a partir das 11h, terão início as provas de Seis balizas, com as categorias jackpot livre, aberta, infantil, mirim, jovem e amador. Na sequência, acontecem as provas de Laço de Bezerro, reunindo alguns dos melhores laçadores do Estado do Rio de Janeiro, e outros vindos do Espírito Santo e Minas Gerais. n

PROVAS HÍPICAS As provas hípicas serão outro atrativo durante a 52ª ExpoAgro. As competições da Copa Elite da Associação dos Criadores do Cavalo Quarto de Milha do Estado do Rio de Janeiro (RJQM) serão dos Três Tambores,

22

Julho

de

2011

|

revistaagronegocios.blogspot.com


3ª Festa do Laço Comprido

Prova será nos dias 2 e 3/07

Entre as diversas atrações da 52ª Exposição Agropecuária do Norte Fluminense, que acontece de 1º a 10 de julho no Parque de Exposições da Fundação Rural de Campos (FRC), a 3ª Festa de Laço Comprido, promete ser um dos pontos altos da festa. O evento acontece nos dias 2 e 3, e a expectativa é repetir o sucesso do ano passado, quando reuniu cerca de 220 laçadores e obteve uma média de 440 inscrições. A organizadora da prova, Renata Costa, está otimista e pretende superar os números de 2010. Para isso, a prova vai apresentar melhoras em vários aspectos, inclusive na

|

Julho

de

2011

23

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

revistaagronegocios.blogspot.com

premiação. “Nossa intenção é de alavancar o laço comprido na região, mostrando para a população como funciona esta prova de habilidade, além disso, incentivar os praticantes”, ressaltou ela. Para isso, Renata diz ainda que vai melhorar a premiação, que no ano passado já havia deixado os participantes satisfeitos, este ano a premiação vai ser no total de R$ 10 mil em dinheiro. Além disso, os laçadores vão contar com a ajuda da Secretaria Municipal de Agricultura de Campos na emissão do exame de sangue dos animais, visando diminuir os gastos para participação na prova. n


Dia 26 de junho – Domingo 08h – Café da manhã na Cooperleite e Cavalgada de Abertura da 52ª ExpoAgro do Norte Fluminese 12h – Almoço, na sede da Acac, dentro da Fundação Rural de Campos

Dia 27 e 28 de junho – 2ª e 3ª 09h – Entrada do Nelore

Dia 29 de junho – 4ª 09h – Pesagem e toque de gestão nos animais – Nelore

Dia 30 de junho – 5ª 08h às 18h – Entrada do Mangalarga Marchador 14h – Julgamentos – Nelore (1º dia) 20h – Abertura Oficial da 52ª ExpoAgro do Norte Fluminense

Dia 01 de julho – 6ª 09h – Julgamentos – Nelore (2º dia) 09h – Julgamentos – Mangalarga Marchador (1º dia) 16h – Abertura do Pavilhão Comercial 20h – Rodeio Cia Tony Nascimento 23h – Show César Menotti e Fabiano

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Dia 02 de julho – Sábado 09h – Julgamentos – Mangalarga Marchador (2º dia) 09h – Entrada – Ovinos e Caprinos 10h – Abertura do Pavilhão Comercial 12h – Julgamentos – Nelore (3º dia) 15h – 3ª Festa do Laço Comprido (Classificatória) 20h – Rodeio Cia Tony Nascimento 23h – Show Zeca Pagodinho

Dia 03 de julho – Domingo 09h – Julgamentos - Mangalarga Marchador (3º dia) 10h – 3ª Festa do Laço Comprido (Final) 10h – Abertura do Pavilhão Comercial 12h – Saída do Nelore 20h – Rodeio Cia Tony Nascimento 23h – Show Restart

Dia 04 de julho – 2ª 08h – Entrada dos animais – Concurso Leiteiro (Categorias 30 Kg) 09h – Pesagem – Ovinos e Caprinos

24

Julho

de

2010

|

12h – Saída do Nelore 16h – Abertura do Pavilhão Comercial 20h – Rodeio Cia Tony Nascimento 21h – Show Júnior e Gustavo (sertanejo)

Dia 05 de julho – 3ª 08h – Entrada dos animais – Concurso Leiteiro (Categorias 30 Kg) 08h – Entrada - Muares 09h – Pesagem – Ovinos e Caprinos 16h – Abertura do Pavilhão Comercial 20h – Show – Copo Cheio 22h – Show – Grupo Humildade

Dia 06 de julho – 4ª 09h – Julgamento – Ovinos e Caprinos 16h – Abertura do Pavilhão Comercial 19h30min – Esgotamentodo Concurso Leilteiro 23h – Show Hawaianos e Dibobeira

Dia 07 de julho – 5ª 07h30min – 1ª Ordenha do Concurso Leiteiro 09h – Julgamento – Ovinos e Caprinos 16h – Abertura do Pavilhão Comercial 19h30min – 2ª Ordenha do Concurso Leiteiro 23h – Show Asa de Águia

Dia 08 de julho – 6ª 07h30min – 3ª Ordenha do Concurso Leiteiro 09h – Julgamento – Ovinos e Caprinos 16h – Abertura do Pavilhão Comercial 19h30min – 4ª Ordenha do Concurso Leiteiro 20h – 5º Leilão Brahman Rio 23h – Show Sorriso Maroto

Dia 09 de julho – Sábado 07h30min – 5ª Ordenha do Concurso Leiteiro 09h – Julgamento – Ovinos e Caprinos 10h – Abertura do Pavilhão Comercial 11h – Copa Elite RJQM (Seis Balizas) 14h – Copa Elite RJQM (Laço de Bezerro) 19h30min – 6ª Ordenha do Concurso Leiteiro 20h – 8º Leilão de Ovinos Estrelas Cariocas (Dorper e Santa Inês) 21h – Encerramento do Concurso Leiteiro e entrega das premiações 23h – Show Nando Reis

Dia 10 de julho – Domingo 09h – Saída – Ovinos e Caprinos 10h – Abertura do Pavilhão Comercial 12h – Copa Elite RJQM (Três Tambores) 15h – Tradicional Cavalhada de Santo Amaro 20h – Show Padre Fábio de Mello

revistaagronegocios.blogspot.com


Shows e promessa de público recorde

A diretoria da Fundação Rural de Campos (FRC) e a Quatro Ventos Produções prometem bater recorde de público este ano. De acordo com o presidente da FRC, Lulu Aguiar, este ano, a feira volta a ser realizada em 10 dias, com aposta de sucesso na elaborada grade de shows que terá artistas locais e nacionais. Para a abertura da expoagro, no dia 1º de julho, estará se apresentando no palco oficial o sertanejo de CÉSAR MENOTTI E FABIANO; no dia 2, será a vez de ZECA PAGODINHO; dia 3, RESTART e recreação infantil; dia 6, HAWAIANOS; dia 7, o axé do ASA DE ÁGUIA; dia 8, SORRISO MAROTO; dia 9, NANDO REIS e, encerrando a programação, no dia 10, PADRE FÁBIO DE MELLO e recreação infantil. n

Artistas

01/07 | Victor e Léo

|

Julho

de

2010

25

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

revistaagronegocios.blogspot.com


A volta do

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

maracujá Na tentativa de impulsionar o cultivo do maracujá na região Norte e Noroeste do Estado do Rio de Janeiro, pesquisadores do Laboratório de Tecnologia de Alimentos (LTA) da UENF, após diversos estudos, conseguiram obter o ponto certo para a produção, em escala industrial, de óleo da semente do fruto. A tecnologia, já patenteada, será utilizada pela Fábrica Extrair Óleos Naturais, no município de Bom Jesus do Itabapoana, Noroeste Fluminense. O empreendimento é fruto do Projeto APL Maracujá, implementado entre 2006 e 2009 pela UENF, Embrapa e Pesagro, com o apoio do CNPq, e que tem como principal objetivo reverter o declínio da produção de maracujá na região. O projeto, desenvolvido pela pesquisadora Suelen Alvarenga Regis, permite purificar a semente de forma rápida, segura e em escala industrial, separando-a do arilo (vesícula que contém o suco e se gruda à semente). Além de facilitar a prensagem com maior rendimento de extração e possibilitar a obtenção de um óleo mais puro, a técnica ajuda a prolongar a vida útil da semente, permitindo a sua estocagem por mais de seis meses. Isto porque o arilo, quando aderido à semente, é altamente higroscópico e pode servir como meio de cultura, favorecendo a contaminação por microrganismos. Segundo a pesquisadora, os subpro-

26

Julho

de

2011

|

Fábrica de óleos vai usar tecnologia desenvolvida na UENF

dutos do maracujá, como cascas e sementes, representam cerca de 65% da fruta e atualmente são descartados em aterros sanitários ou utilizados na alimentação de animais de criação. “Com o melhor aproveitamento dos seus subprodutos pela indústria, o maracujá será mais valorizado e, consequentemente, os produtores rurais também serão beneficiados”, afirmou. n

revistaagronegocios.blogspot.com


| Té c n i c a

AdubaçãoVerde Uma boa opção para uma contribuição efetiva na melhora da qualidade do solo é a adubação verde. Esse recurso utilizado pelos agricultores, há muitos anos, para melhorar as propriedades físicas, biológicas e químicas do solo, e também no controle de nematóides contribui ainda para o controle de ervas daninhas, que impede a passagem de luz, mas também por alelopatia, onde ela lidera substâncias pelas raízes, onde inibem a germinação da erva. A adubação verde pode quebrar o ciclo dos patógenos e insetos praga, onde é importante que na escolha da espécie utilizada de adubo verde, seja feita em função da cultura, pois tendo estas semelhanças botânicas com a cultura pode haver efeito contrário, servindo de abrigo aos patógenos e insetos. Ela ainda contribui para a manutenção da estruturação e fertilidade do solo. Isto não quer dizer que seja dispensável a calagem: esta deve ser feita normalmente com base na análise de solo e de acordo com a cultura

COMO PROCEDER COM A TÉCNICA As plantas que forem cultivadas com adubo verde terão que passar por um estilhaçamento, servindo de cobertura até serem decompostas. Elas podem ser plantadas em solteiro, ou em consórcio. No consórcio ocorre o chamado coquetel, que é a mistura de espécie de diferentes finalidades. As gramíneas atuam na estruturação do solo, e no fornecimento da matéria orgânica, e as leguminosas na disponibilização de nutrientes. As melhores épocas para o processo de adubação verde é na primavera e verão, mas também, é adequada em esquemas de rotatividade, com hortaliças, cujo cultivo é mais intenso na época de outono/inverno. n

|

Julho

de

2011

27

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

revistaagronegocios.blogspot.com

a ser cultivada. Dentre as espécies que servem como adubo verde podemos destacar: Centrosema, Soja perene, Guandu, Leucaena leucocephala, Feijão-de-porco, Mucuma preta, e Calopogonio.


| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Lei das Queimadas gera impasse em Campos Mesmo com a Lei 569/2011, sancionada pelo Governador do Estado, em exercício Leuiz Fernando Pezão, que versa sobre a eliminação da queima da cana-de-açúcar, ter deixado os representantes do setor mais tranqüilos, O Ministério Público Federal (MPF) entrou com liminar que impede as usinas da região a receberem cana proveniente de queima, e prevê multa diária de R$ 2 mil para quem desrespeitar. Pela Lei, a agroindústria de cana no estado terá até 2024 para reduzir de forma gradativa o uso do fogo nos canaviais. Entretanto, o MPF, através do procurador da República Eduardo Santos de Oliveira, repudiou a aprovação do projeto de lei 569/2011 e lamentou que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) não tenha somado esforços com o MPF, visando a proteção da saúde e ao meio ambiente. O MPF ressalta diversos pontos onde representantes públicos devem guardar sintonia com os preceitos legais, não se afastando do que é determinado, de forma clara, pela Constituição e pelas leis federais que tratam do meio ambiente e da saúde. O promotor afirma ainda que frentes de trabalho envolvidas na queima e corte da cana têm propiciado a ocorrência do trabalho escravo, comprovada por inúmeros boletins de flagrante de órgãos públicos federais

28

Julho

de

2011

|

O setor emprega cerca de 10 mil pessoas que poderão ficar sem trabalho e renda caso não seja aceito o texto aprovado na Alerj e sancionado pelo Governador.” Frederico Paes responsáveis pela fiscalização rural. Na Alerj, há 19 anos foi aprovada a lei 2.049, de dezembro de 1992, que já versa sobre as queimas e o fim em 5 anos, a partir daquela data, contudo, até hoje nada foi feito. Todos esses pontos ressaltados pelo MPF e a liminar que proibiu as usinas de receberem cana queimada está gerando um impasse no setor. A moagem na Região Norte fluminense teve inicio no final do mês de maio e a estimativa é que cerca de 2,1 milhões de toneladas de cana serão colhidas, um aumento em torno de 10% em relação ao ano passado. Do total de cana esmagada, 57% vão para álcool e 43% para açúcar. Mesmo com toda essa estimativa, o setor sucroalcooleiro está temeroso. Apesar da garantia legal, as lideranças decidiram entrar com pedido de mandado de segurança no Tribunal Regional Federal (TRF), para tentar derrubar a liminar que proíbe as usinas da região de receberem cana com palha queimada, concedida pela 2ª Vara Federal de Campos, revistaagronegocios.blogspot.com


A poluição gerada pela fumaça e a fuligem é o fator principal para a proibição da queima dos canaviais na época da moagem

para evitar a paralisação dos trabalhos. Segundo o secretário de Agricultura do Estado, Christino Áureo, com a nova legislação, em aproximadamente três anos, 40% da produção de cana do estado estará livre de queima da palha da cana. “Essa lei atende aos anseios da população, que não pode conviver com a prática da queima da palha da cana por tempo indeterminado, e respeita as dificuldades dos produtores, que são na sua maioria pequenos e necessitam de meios para se adequar a mecanização da lavoura”, disse o secretário.

|

Julho

de

2011

29

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

revistaagronegocios.blogspot.com

Segundo o presidente da Associação Fluminense dos Plantadores de Cana (Asflucan), Eduardo Crespo, a notícia foi muito bem recebida, mas mesmo assim ele ainda vê a situação como algo a ser discutido. “As metas são difíceis de serem alcançadas. Acredito que agora o ideal e pensar na criação de um programa de produção de cana sem queimadas, que possa dar sustentabilidade aos produtores”, declarou Eduardo. Para o presidente da Cooagro, Frederico Paes, o estado está se empenhando para chegar a uma solução para a questão. Caso a legislação aprovada pela Alerj não seja aceita, o setor enfrentará uma situação calamitosa. - Essa liminar impedindo a aplicação da legislação está nos deixando apreensivos. A situação está caótica a partir do momento em que a justiça está ordenando a prisão de caminhoneiros e até mesmo de produtores. Cerca de 90% dos plantadores de cana de açúcar são pequenos produtores que dependem da venda do produto para sobreviver - contou Frederico. n


| Odonto Equina

Tratamento

contribui para melhor

desempenho

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Cólica e perda de condição física podem estar ligada a saúde oral do animal

Devido às exigências cada vez maiores dos criadores sobre seus cavalos na busca por melhores performances, uma atenção diferenciada está sendo dada aos animais. Proprietários, treinadores e veterinários estão investindo no tratamento dentário ainda durante a doma, pois é essencial para que o trabalho do treinador seja facilitado. O conforto promovido pelo tratamento dentário torna o aprendizado do potro mais fácil e menos estressante, melhorando, por consequência, o resultado final. A odontologia equina é uma área relativamente nova como especialidade veterinária. As principais razões pelas quais há grande necessidade dessa prática são devido aos hábitos e aos padrões alimentares dos equinos através da domesticação e do confinamento, além disso, na seleção dos animais para reprodução, normalmente, não são considerados problemas relacionados à dentição e, por fim, o início cada vez mais prematuro em modalidades esportivas. O médico veterinário Nilton Renato Peixoto de Oliveira, conta que cólica, queda na performance atlética e perda da condição física podem estar diretamente relacionados à saúde oral do cavalo. “Os problemas mais comuns encontrados nos exames orais são diversos, entre eles está o excesso de pontas de esmalte, que em excesso, podem lesionar as bochechas e a língua, causando dificuldade mastigatória e desconforto com o uso de cabeçada e embocadura”, contou. Outro problema é a má oclusão, ou

30

Julho

de

2011

|

seja, uma relação anormal entre os dentes superiores e inferiores, que pode causar formações pontiagudas, bicos e ganchos e desnivelamento, como rampas e degraus. Um terceiro problema é o dente do lobo. Este dente é vestigial, não tem função na mastigação, mas pode ferir as bochechas, a língua, e/ou entrar em choque com o bridão. Para todas estas disfunções dentárias existe um tratamento odontológico que pode trazer benefícios para todos os seguimentos da equinocultura, porque além de melhorar desempenho esportivo, também influencia em toda a fisiologia do animal. Alguns proprietários reclamam que o animal não se alimenta bem e larga ração ou capim, e outros ainda dizem que o animal come muito e não ganha peso. Em ambos os casos essas condutas podem estar relacionadas com problemas dentários ligados a mastigação, levando até mesmo a uma luxação da articulação temporomandibular (ATM), provocando dores e dificultando a equitação do animal. n

revistaagronegocios.blogspot.com


| Agrossilvicultura

Conjunto ajuda recuperar solo

revistaagronegocios.blogspot.com

|

Julho

de

2011

31

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Sistemas agroflorestais ou agrossilviculturais (SAF´s) são sistemas de produção consorciada envolvendo um componente arbóreo e um outro, que pode ser animal ou cultivo agrícola. Esse conjunto maximiza a ação compensatória do solo e minimiza a competição entre as espécies. Além disso, concilia o aumento de produtividade e rentabilidade econômica com a proteção ambiental e a melhoria da qualidade de vida das populações rurais. O uso das árvores possibilita aumentar a diversidade dos sistemas monoculturais, controlar as condições microclimáticas para os outros componentes e melhorar ou conservar as propriedades físicas, químicas e biológicas do solo. Sua estrutura é composta por arranjo espacial do componente arbóreo, que contempla a densidade de plantio e a distribuição das plantas na área estratificação vertical e ao arranjo temporal dos componentes. Sua função ou papel do componente arbóreo é a produção de bens (madeira, fruto, etc.) ou de serviços (quebra-ventos, cercas-vivas, etc.). Os SAF´s podem atender a diferentes escalas de produção, atingindo os níveis comerciais, intermediários e de subsistência, e podem utilizar diferentes níveis tecnológicos e de manejo. No ponto de vista ecológico, refere-se às condições ambientais e de sustentabilidade ecológica dos sistemas, ao assumir que certos tipos de sistemas podem ser mais apropriados a determinadas condições ecológicas. n


| Cuidados

Verminoses

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

intestinais em cães As verminoses são problemas relativamente comuns na clínica médica de pequenos animais. Apesar do uso mais frequente de vermífugos, esse problema é visto diariamente em consultórios, clínicas e hospitais veterinários, causando ou não sintomatologia em seus hospedeiros. Uma profilaxia adequada é baseada em vários pontos, como acompanhamento médico veterinário para um programa de vermifugação correta desde filhote, exames parasitológicos de fezes podem ser feitos pelo veterinário periodicamente, correto destino das fezes o que evita uma autocontaminação e de outros animais que vivem no mesmo ambiente, é importante lembrar que nas fezes existem ovos. Limpeza adequada do ambiente com desinfetantes (lembrando de tirar o animal do local durante a operação). As parasitoses intestinais são de grande importância para o mundo e constituemse em um grave problema de saúde pública. As enfermidades ocasionadas por helmintos gastrintestinais em cães têm grande importância na clínica veterinária, principalmente por Toxocara canis e Ancylostoma caninum. A infecção por um ou ambos nematóides é considerada causa primária de doença ou morte em cães filhotes. O aumento do número de cães criados em residências nas grandes cidades para guarda e companhia, aliado ao estreito contato físico com o homem, possibilitam uma maior exposição aos parasitas e às doenças que estes albergam. Larva migrans visceral determinada por T. canis e larva migrans cutânea ocasionada por Ancylostoma spp. estão entre as principais antropozoonoses transmitidas pelos cães e gatos.

34

Julho

de

2011

|

B ichos e C aprichos

Rua dos Goytacazes, 534 lojas 1 e 2 Centro - Tel.: 2726-4808 9813-5731 e 9916-1363

Ocorrem com frequência nas grandes cidades, principalmente no contato de pessoas com o solo de parques, praças e jardins. Dado ao estreito convívio dos cães com o homem torna-se fundamental o controle adequado da verminose canina, com o objetivo de diminuir a contaminação do meio ambiente pelas formas infectantes destes parasitos e, consequentemente, minimizar os riscos de infecção humana e canina. Neste contexto, os veterinários assumem importante papel como fonte de informação e na educação sanitária dos proprietários de cães. Assim, não deixe de levar o seu cãozinho ao veterinário com frequência. n Dra. Flávia Regina Cruz Dias Médica Veterinária – CRMV-RJ 6.041

revistaagronegocios.blogspot.com


| Concurso

Edição 2011 do Prêmio Massey Ferguson de Jornalismo dará R$52 mil a vencedores

revistaagronegocios.blogspot.com

|

Julho

de

2011

35

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Está lançado mais uma edição do Prêmio Massey Ferguson de Jornalismo. Este ano o evento chega a sua 10ª edição e contará com duas novas categorias e novos formatos para inscrições. Os jornalistas ainda podem concorrer já que as inscrições iniciaram no dia 8 de abril e encerra no dia 15 de julho. Os interessados podem enviar seus trabalhos pelo correio ou pela primeira vez na história do prêmio, por e-mail. Outra forma de inscrição é com o depósito da documentação diretamente em um totem do prêmio nas concessionárias matrizes da Massey Ferguson pelo Brasil. Em Campos a loja matriz é a Beltec Implementos Agrícolas, localizada à rua Rocha Leão, próximo ao Hospital Ferreira Machado. Anualmente, a premiação é dividida em cinco categorias (televisão, internet, jornal, revista e fotografia). No ano do cinquentenário da marca, serão duas novas categorias com matérias que contemplem o futuro do agronegócio. Nesta categoria, podem ser inscritas reportagens produzidas por profissionais em veículos de imprensa e também, concorrendo a outro prêmio, estudantes de jornalismo com trabalhos feitos para uma disciplina ou jornal-laboratório impresso, revista, internet ou TV. O valor da premiação desse ano chegará a R$ 52 mil dividido entre os vencedores. O regulamento completo e outras informações podem ser encontrados no site da Massey Ferguson. A ficha de inscrição poderá ser impressa ou enviada por e-mail no link: http://www.massey.com. br/portugues/premiojornalismo/2011/ form_inscricao.asp. n


| Agroecologia

Produtos

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Sustentáveis Cada vez mais a discussão sobre produções sustentáveis vem sendo posta em pauta. O debate gira em torno do não uso de produtos químicos que podem agredir a natureza, contaminando o solo e a água, indispensáveis para a vida do ser humano. Imbuído nesse assunto, a Agroecologia vem sendo cada vez mais abdicada pelos produtores agrícolas. Uma abordagem da agricultura que integra diversos aspectos agronômicos, ecológicos e socioeconômicos, através de um conjunto de técnicas e conceitos que surgiu em meados dos anos 90, a Agroecologia, visa a produção de alimentos mais saudáveis e naturais. Tem como princípio básico o uso racional dos recursos naturais. Na Agroecologia, a agricultura é vista como um sistema vivo e complexo, inserida na natureza rica em diversidade, vários tipos de plantas, animais, microorganismos, minerais e infinitas formas de relação entre estes e outros habitantes do planeta Terra. Existem várias técnicas de Agroecologia, dentre elas estão: adubação verde, adubação orgânica, adubação mineral, não usar agrotóxicos, não usar adubos químicos solúveis, usar defensivos naturais, combinação e rotação de culturas. Esse sistema tem demonstrado que é possível produzir propiciando a possibilidade natural de renovação do solo, facilita a reciclagem de nutrientes do solo e mantém a biodiversidade. Mesmo sendo benéfico à vida, no Brasil, segundo dados de órgãos especializados no assunto, cerca de 250 milhões de dólares vêm sendo investidos nesse tipo de produção, o que é ainda muito pouco, já que a área cultivada organicamente no país atinge cerca de 35 mil hectares, perto de 4% da produção total nacional. n

36

Julho

de

2011

|

revistaagronegocios.blogspot.com


| Campus

IFF de Bom Jesus

comprojetoemNutrição

revistaagronegocios.blogspot.com

projeto e professor do IF Fluminense, Luiz Carlos Barreto. A produção, com previsão de início para 2012, com a completa estruturação da fábrica que constará de silos para a armazenagem de grãos, equipamentos como misturadores, moinhos, balanças analógicas entre outros e área de armazenamento da produção. Os recursos para a execução do projeto, já aprovado, virão do programa de Apoio à Inovação Tecnológica da FAPERJ. A parceria das duas instituições está caminhando para o sucesso, já que em Bom Jesus do Itabapoana a produção leiteira se caracteriza como uma atividade essencialmente familiar, tendo a Cooperativa Agrária Vale do Itabapoana como uma importante aliada na comercialização da produção de leite e na assistência técnica a seus cooperados. O campus Bom Jesus, por sua vez, desempenha um papel fundamental na qualificação da mão-de-obra regional, além de contribuir com transferência de tecnologia para atividades do setor leiteiro. n

|

Julho

de

2011

37

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

Em parceria com a Cooperativa do Vale do Itabapoana (Cavil), o campus do Instituto Federal Fluminense (IFF) de Bom Jesus desenvolveu o projeto “Tecnologia em Nutrição Animal ao Alcance da Agricultura Familiar”. O trabalho vem proporcionar condições de aumento de produtividade através de beneficiamento de ração. A dificuldade dos produtores da região Norte e Noroeste do estado do Rio de Janeiro em ter acesso a tecnologias que possam incorporar, em seus sistemas de produção, com proposta de aumentar sua produtividade é visível. Pensando nisso, o campus Bom Jesus, desenvolveu esta alternativa que irá ampliar a capacidade da sua atual fábrica de ração e, além disso, dinamizar a produção de sal mineral. — Um dos objetivos dessa ação é contribuir com os produtores oferecendo uma opção que viabilize economicamente o uso da ração concentrada na produção de leite e que todos os produtores interessados sejam beneficiados — diz o proponente do


| Informação

Calendário de Exposições Agropecuárias 2011 63ª EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA BARRA DO PIRAÍ 13 a 17 de Julho Associação Rural Sul Fluminense Tel. (24) 2443-2661 FESTIVAL DO AIPIM MACAÉ 14 a 17 de Julho Prefeitura Municipal Tel:(22) 2759-1896 FESTA DO FOGUEIRÃO ITAOCARA 15 a 17 de Julho Prefeitura Municipal Tel:(22) 3861-2250 69ª EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA E INDUSTRIAL - CORDEIRO 1 a 24 de Julho Prefeitura Municipal Tel:(22) 2551 - 0145 /0339 XIX EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA E INDUSTRIAL - CARDOSO MOREIRA 21 a 24 de Julho Prefeitura Municipal Tel: (22) 2785-1928-1147-1221

| 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Campos

32ª EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA, COMERCIAL E INDUSTRIAL - PÁDUA 27 a 31 de Julho Prefeitura Municipal Tel: (22)3851-0933 32ª EXPO MACAÉ 28 a 31 de Julho Prefeitura Municipal Tel:(22) 2759-1896 CAVALGADA DA AMIZADE - PIRAÍ 07 de Agosto Prefeitura Municipal Tel: (24)2431-2968 EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA BOM JESUS DO ITABAPOANA 11 a 14 de Agosto - Cavil Tel.: (22) 3831-1102 CONCURSO LEITEIRO DA FESTA DE NOSSA SENHORA DO PARAÍSO - MIRACEMA 12 a 15 de Agosto Prefeitura Municipal Tel: (22) 3852-2076

38

Julho

de

2011

|

Torneios Leiteiros e Eventos/RJ

COPA DO LEITE DE RAPOSO - ITAPERUNA 26 a 28 de Agosto Prefeitura Municipal Tel: (21) 3824-6600 5ª EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA E 43ª CONCURSO LEITEIRO - MACUCO 07 a 11 de Setembro Prefeitura Municipal Tel: (22) 2554-9100 XXXI EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA E XXIX CONCURSO LEITEIRO - CAMBUCI 07 a 11 de Setembro Prefeitura Municipal Tel: (22) 2767-2581 XXVII EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA RIO DAS FLORES 07 a 11 de Setembro Prefeitura Municipal Tel: (24) 2458-1223 12ª EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA RIO BONITO 08 a 11 de Setembro Prefeitura Municipal Tel: (21) 2747-8184 8ª ITAFLORES - ITABORAÍ 09 a 11 de Setembro Prefeitura Municipal Tel: (21) 3639-1570 EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA CASIMIRO DE ABREU 15 a 18 de Setembro Prefeitura Municipal Tel:(22) 2778-1414 II EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA E TURÍSTICA DA REGIÃO SERRANA DE MACAÉ 22 a 25 de Setembro Prefeitura Municipal Tel:(22) 2759-1896 44ª EXAPICOR - EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA, INDUSTRIAL E COMERCIAL - RESENDE 29 de Setembro a 02 de Outubro Prefeitura Municipal Tel: (24) 3360-7502v ew Fonte: www.agricultura.rj.gov.br/links/calendario2010.asp

revistaagronegocios.blogspot.com



Agronegócios ed. 2011