a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

Renan L. Prado Ferreira Portfรณlio

04/2020


Renan L. Prado Ferreira Arquiteto e Urbanista 13/12/1990

https://issuu.com/renan1990/docs/1209 rlp.ferreira@gmail.com (11) 9 9876 7645 Rua Cel. Oscar Porto, 671, Paraíso, São Paulo - SP


Meu nome é Renan, sou arquiteto e urbanista formado pela FAUUSP em agosto de 2019. Recentemente colaborei com o escritório Estúdio Trópico, onde trabalhei no projeto de ambientação de um edifício habitacional multifamiliar, em colaboração com o escritório MMBB. Colaborei também com o escritório MMBB, onde tive como principal trabalho a organização do modelo BIM e o desenvolvimento de desenhos para o projeto executivo do Pavilhão do Brasil na Expo Dubai 2020. Também colaborei em outros projetos, como o Centro de Memória Lupo e o Museu do Supremo Tribunal Federal, em colaboração com o arquiteto Paulo Mendes da Rocha. Colaborei por 1 ano e 6 meses com o escritório 23 SUL, onde participei do desenvolvimento de projetos executivos de comunicação visual e Wayfinding para os Aeroportos de Florianópolis, Porto Alegre e Fortaleza. Ao longo da graduação, tive a oportunidade de estudar em diferentes instituições de ensinos, como a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto e a Leicester School of Architecture, nas quais vivenciei diversas abordagens e processos de projeto. Desde 2013, venho utilizando o software Revit como ferramenta de desenvolvimento de projetos, seja no ambiente acadêmico ou profissional.


FORMAÇÃO ACADÊMICA FAUUSP Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo graduação em arquitetura e urbanismo São Paulo. 2013 - jun. 2019

FAUP Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto intercâmbio acadêmico pela FAUUSP Porto, Portugal. set. 2016 - jul. 2017

LSA Leicester School of Architecture - De Montfort University intercâmbio acadêmico pelo Ciências Sem Fronteiras Leicester, Reino Unido. set. 2013 - set. 2014

UFV Universidade Federal de Viçosa graduação em arquitetura e urbanismo (interrompida para realização de transferência externa) Viçosa. 2010 - 2013

EXPERIÊNCIA Estúdio Trópico arquiteto colaborador - fev. - mar. 2020 Edifício habitacional multifamiliar. Projeto em colaboração com MMBB. Projeto de Ambientação.

MMBB arquiteto colaborador - set. 2019 - fev. 2020 Museu do Supremo Tribunal Federal. Projeto em colaboração com Paulo Mendes da Rocha. Projeto Pré-Executivo. Centro de Memória Lupo. Projeto Executivo. Pavilhão do Brasil Expo Dubai 2020. Coautores: JPEG.ARQ, Ben.AVID. Projeto Executivo - desenvolvido em BIM.

23 SUL estágiário - set. 2017 - fev. 2019 Aeroporto de Florianópolis. Projeto Executivo de Comunicação Visual e Wayfinding - desenvolvido em BIM. Aeroporto de Porto Alegre. Projeto Executivo de Comunicação Visual e Wayfinding - desenvolvido em BIM. Aeroporto de Fortaleza. Projeto Executivo de Comunicação Visual e Wayfinding - desenvolvido em BIM.

TK Arquitetura estagiário. - jul. - ago. 2013 levantamento arquitetônico, acompanhamento de obra.

Claudio Simões Arquitetura estagiário - jan. - fev. 2013 desenvolvimento de projeto, maquetes eletrônicas, acompanhamento de obra.

IDIOMAS Português Inglês

nativo flluente


SOFTWARES Revit avançado AutoCAD avançado SketchUp intermediário-avançado Twinmotion intermediário V-Ray intermediário

Photoshop avançado Indesign avançado Illustrator intermediário-avançado Office intermediário-avançado QGIS intermediário

COLABORAÇÕES publicação Revista Contraste 5. “Entrevista com Arquiteto Álvaro Siza”. Coautores: Victória Baggio, Lucas Cunha. São Paulo. mar. 2018

trabalho fotográfico LUDIC ARCHITECTURE - IV Encontro Internacional sobre Dispositivos e Espaços Educacionais em Arquitetura. Porto, Portugal. mai. 2017

publicação Revista Contraste 4. Membro do corpo editorial - editoração, diagramação e organização de eventos. São Paulo. mar. 2015 - ago. 2016

summer research Activity Diagram: The Applecross Project. LSA. Integrantes: Lara Duarte e Juliana Moraes. Coordenador: Tim Ireland. Leicester, Reino Unido. mai. - set. 2014

iniciação científica “A criação do SNHIS e a institucionalização da política habitacional em pequenos municípios de Minas Gerais”. UFV - financiada pela FAPEMIG. Integrante: Mateus B. Lopes. Coordenadora: Aline Werneck B. de Carvalho. Viçosa. mar. 2012 - mar. 2013

SEMINÁRIOS / CURSOS “O local do projeto: Técnicas de investigação e interpretação” Workshop por Fernando Viegas. São Paulo. mar. 2018

CURA curso de representação arquitetônica. São Paulo. jan. 2018.

Forum: “Future is Now” Norman Foster Foundation. Madrid, Espanha. mai. 2017.

II Simpex.au apresentação de trabalho. Viçosa. nov. 2012


LINHA DO TEMPO E ÍNDICE

2010

2011

2012

UFV

2013

FAUUSP C. Simões francês

08

PRINCIPAIS COLABORAÇÕES

10

SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA

16

PAVILHÃO DA PAZ

20

PARQUE DA CRATERA

26

ESCOLA SECUNDÁRIA CAMPO 24 DE AGOSTO

30

BIBLIOTECA RELIGIOSA DE ORVIETO

LSA

201

FAUUSP

TK

revista contra summer research

iniciação científica francês

2014

ielts 6.5 / 9.0


015

2016

2017

FAUP

2018

toefl 99 / 120

ludic architecture future is now

2020

MMBB

FAUUSP 23 SUL

aste

2019

cura contraste 5 - entrevista ao arq. siza

ET


8

PR I NCIPAI S C O LAB O R A Ç ÕE S MMBB Pavilhão do Brasil Expo Dubai 2020 Coautores: JPEG.ARQ, Ben.AVID Projeto Executivo desenvolvido em BIM. 2019

Imagem: Ben.AVID


9

23 SUL Aeroporto de Florianópolis Coautor: ps.2 design Projeto Executivo de Comunicação Visual e Wayfinding desenvolvido em BIM. 2017-2019

Imagem: 23 SUL

23 SUL Aeroporto de Porto Alegre Projeto Executivo de Comunicação Visual e Wayfinding desenvolvido em BIM. 2018

Imagem: 23 SUL


10

SÃ O PAULO C O M PAN H IA D E DA NÇ A trabalho final de graduação, FAUUSP, 2018 / 2019 l São Paulo professora orientadora: Marta Bogéa banca avaliadora: Francisco Fanucci, Antonio Carlos Barossi e Marta Bogéa trabalho indicado pela banca avaliadora para representar a FAUUSP em concurso nacional de trabahos de graduação.


11

R

U A

T

R

Ê

S

R

I

O

S

O Projeto, localizado no Bom Retiro, reloca a São Paulo Companhia de Dança de sua atual sede, no edifício da Oficina Cultural Oswald de Andrade para o quarteirão vizinho. A partir da abertura da quadra e uma implantação que libera o chão da cidade, cria-se uma articulação entre o edifício das Oficinas e o edifício da Casa do Povo, intermediada pelos espaços da nova sede da São Paulo Companhia de Dança. A volumetria do edifício é concebida pelos limites do terreno, que são usados para o apoio estrutural dos pavimentos superiores.


12

PLANTA TÉRREO

0

10

20


13


14

CORTE LONGITUDINAL


15

0

5

10


16

PAV ILHรƒO DA PAZ concurso internacional de projetos, 2019 l Sedhiou, Senegal coautora: Victรณria Baggio


17

O Pavilhão da Paz foi concebido como uma Arquitetura capaz de evidenciar o entorno e seus múltiplos aspectos. O edifício é construído ao redor de um volume monolítico opaco, que serve como um filtro de transição entre as amplas áreas de exposição. Trata-se de um espaço transformativo, que enquadra as diferentes paisagens, atrelando elas às percepções desejadas para cada ambiente: Enquanto a Sala de Exibição e a cidade são abertas uma à outra, da Sala de Contemplação há contato com a paisagem natural.


18


19

Storage Exhibition

Contemplation

Spreading Awareness

Study

PLANTA BAIXA

0

2

4m


20

PARQUE DA C R AT E R A FAUUSP, 2018 l São Paulo professores orientadores: Alexandre Delijaicov e Angelo Bucci


21

VARGEM GRANDE

COLÔNIA

FERROVIA

BILLINGS

PARQUE DA CRATERA

A partir da malha urbana existente na Cratera de Colônia, imagina-se um eixo oeste-leste cruzando os bairros de Vargem Grande e Colônia, bem como a Estrada de Ferro Sorocabana e o futuro Ecoporto da Represa Billings. Cria-se, como um elemento integrador dos bairros, o Parque da Cratera. Localizado na área verde existente, é delimitado pelas clareiras, por vezes já utilizadas pela população, e cotas de nível mínimo e máximo que perpassam o eixo.

ETURA PROJETO: OPTATIVA IV

PROFESSORES: ANGELO BUCCI E ALEXANDRE DELIJAICOV

Como marco e estruturação do parque, são construídos dois edifícios de acesso, nomeados Ponte e DO FERREIRA 03/08/2018 Rampa,- 8481221 que se utilizam da mesma lógica estrutural e material, mas se diferenciam pela natureza de suas respectivas implantações. Enquanto o primeiro vence a cota mínima e resguarda uma piscina pública, o segundo se integra a vias locais e se utiliza da cota máxima para abrigar o mirante do parque.


22

PARQUE DA

PRODUCED BY AN AUTODESK STUDENT VERSION

EDIFÍCIO-PONTE 772m (mín.)

PARQUE ALTO 783m (média)

PRODUCED BY AN AUTODESK STUDENT VERSION AUP 193 - ARQUITETURA PROJETO: OPTATIVA IV

PROFESSORES: ANGELO BUCCI E ALE

RENAN LUIS PRADO FERREIRA - 8481221

03/08/2018


23

A CRATERA

PRODUCED BY AN AUTODESK STUDENT VERSION

EDIFÍCIO-RAMPA 804m (máx.)

PRODUCED BY AN AUTODESK STUDENT VERSION

PARQUE BAIXO 773m (média)

EXANDRE DELIJAICOV

1:2000


24


25


26

E S COL A S E C U N DÁR I A C A M P O 2 4 D E AGOSTO FAUP, 2016 / 2017 l Porto, Portugal professor orientador: João Paulo Loureiro


27

O projeto divide-se em dois blocos, separando os ambientes de uso mais restrito da escola com os equipamentos de potencial uso público. A relação geométrica entre os dois blocos cria espaços livres e amplos, de acesso e lazer. O muro branco, elemento de vedação do perímetro da escola, é incorporado aos limites dos edifícios, em contraste ao concreto aparente dos dois pavimentos superiores. Estes, ao desviarem do muro, tendem a um desprendimento do chão. Lança-se mão deste recurso formal para ressaltar os espaços livres da escola e sua fluida conexão com os espaços cobertos e interiores. Esta fluidez e o uso destes espaços podem ser exploradas ao máximo a partir da abertura dos dois acessos da escola, localizados em lados opostos, transformando o interior da escola momentaneamente em rua.


28


S

29

S

S

S

S

N

PLANTA BAIXA - TÉRREO

0

5

10

20

40m


30

BI BL IOTEC A R E LI G I O S A D E ORV IE TO LSA, 2013 / 2014 l Orvieto, Itรกlia professora orientadora: Jamileh Manoochehri


31

Orvieto mantém sua arquitetura e malha urbana histórica, apoiando-se nesta base para ser reconhecida como uma Cittaslow, em oposição à dinâmica das grandes cidades. Os edifícios, construídos basicamente sem nenhum tipo de legislação urbanística, demonstram a capacidade intuitiva de seus cidadãos em construir uma paisagem urbana harmônica, quase teatral, onde cada rua e espaço exerce um papel essencial à trama. O terreno, entre o desnível da Via Della Cava e Via Malabranca está inserido num rico contexto, com passagens subterrâneas, jardins, uma sutil vegetação e um dos poucos acessos à cidade murada, que culmina nas Piazzas della Republica e di San Giovenalli, dois pontos centralizadores de Orvieto. Para o projeto da Biblioteca Religiosa de Orvieto, busca-se uma solução capaz de se inserir entre elementos tão antigos e, ao mesmo tempo, capaz de contribuir ao espaço urbano e ao cotidiano da cidade. É fazer o edifício contemporâneo atuar naturalmente numa peça clássica.


32

CORTE LONGITUDINAL

0

1

2

3

4

5

10m


33

PAREDES DESIGN FINAL

ESTRUTURAIS + COLUNAS + LAJES

ESTRUTURA 3D

PAREDES ESTRUTURAIS + COLUNAS


34

CORTE TRANSVERSAL

0

1

2

3

4

5

10m


35


Obrigado!

Profile for Renan Prado

Renan L. Prado Ferreira - Portfólio - 04/2020  

Renan L. Prado Ferreira - Portfólio - 04/2020  

Profile for renan1990
Advertisement