Issuu on Google+


Mónica Baldaque, filha de Agustina BessaLuís e de Alberto Luís, é uma personalidade presente na vida do Porto e do país. Esta importância fica a dever-se, essencialmente, por ter nascido no Douro, no lugar de Ariz, Peso da Régua.


Pintora (licenciada em Belas Artes em Lisboa), escritora, tendo, ainda, colaborado no cinema como diretora artística e responsável pelos figurinos do filme de Manuel Oliveira “O Espelho Mágico”.


Em todo o seu percurso artístico e suas respectivas componentes, o Douro assumiu um papel fundamental, sendo alguma da sua obra publicada em livros e catálogos. Profissionalmente está ligada à museologia, sendo conservadora principal de museus. Tem exercido cargos de direção, estando atualmente nos museus municipais do Porto.


Pertence ao conselho directivo da Associação dos Amigos do Museu do Douro e ao conselho cultural da Fundação Eça de Queiroz. Na pintura tem uma vasta obra no retrato e na paisagem. Realizou exposições individuais e participou em exposições colectivas. Integrou o grupo dos artistas convidados pelo Museu do Douro para criarem cinco rótulos para cinco produtores de vinho do Porto. Mãe de três filhos entre os 25 e os 31 anos.


Alguns dos livros da autora: Do outro lado do quadro  Museu nacional dos reis  Douro  Contos sombrios  Pequeno Alberto o pensador 


Através de uma entrevista realizada à artista pela associação de mulheres em ação, foi-nos possível conhecer que no que diz respeito à igualdade de oportunidades entre géneros, Mónica Baldaque afirma que há “uma igualdade de oportunidades perante situações iguais, porque há outras situações que não são iguais”. Acrescenta, ainda, que é “absolutamente” contra o aborto, declarando: “quando ouço falar em aborto, não consigo acompanhar com palavras o meu pensamento, de tal maneira me sinto transportada para um sentir primitivo”.


Monica Baldaque