Page 1

calçada dos

Ano 1 - Nº 6 | janeiro/fevereiro 2018

distribuição

gratuita

“Me leva com você!” Tony está pronto para ser adotado

Comportamento Como prevenir conflitos entre os cães

Calendário 2018 Conheça o vencedor do concurso

Comunidade| Você Pergunta | Saúde | Alimentação e muito mais


O melhor plano de saúde para o seu pet Coberturas: Consultas

Exames

Vacinas

Procedimentos ambulatoriais (incluindo urgências e emergências)

PLANOS A PARTIR DE R$ 59,58 / mês NÃO É NECESSÁRIO TER PEDIGREE OU SER DE RAÇA.

CONSULTE-NOS

11 5052-7949

11 99938-4659

contato@valorizaseg.com.br www.valorizaseg.com.br/health4pet 3


Editorial

Foi dada à largada...

Durante os próximos meses, a expectativa é sempre para que os animais em situação de abandono encontrem uma família. Nesta edição, trouxemos o filhote Tony e outros bichinhos da Aila. Como estamos em pleno verão, um assunto polêmico: pets na praia. E para aproveitar os dias quentes, confira as dicas dos especialistas

Foto: Daniela Furlan - Fotogenia Pet

Acessório: Sweet Petstore Bandanas

F

evereiro também é início de ano, ainda estamos em tempo de desejar um feliz 2018, leitores! E para começar a organizar a agenda, preparamos o nosso calendário no miniposter central (págs. 17 e 20) que estampa o pet vencedor do concurso promovido no Instagram. Destaque-o e use à vontade.

para seu filho de 4 patas não passar sufoco. Calor também é sinônimo de mosquitos, proteja seu pet! Veja como.

Conteúdo para entrar no clima do verão e também para aproveitar o ano todo Falando em proteção, saiba como evitar brigas entre cachorros em ambientes desconhecidos. E se quiser começar uma nova atividade física o lado do seu melhor amigo, que tal o canicross? Prepare-se para as datas comemorativas que vêm por aí, faça a festa do seu pet e aprenda a preparar petiscos só para ele. Boa leitura e até nossa edição de 1º aniversário! Kátia Gomes katiagomes@refinariadeideias.com.br

Expediente Jornalista Responsável: Kátia Gomes (MTB 32.343) Projeto Gráfico: Diogenes Santana Design Editorial: Renata Carvalho Foto de Capa: Daniela Furlan – Fotogenia Pet Publicidade: contato@refinariadeideias.com.br 11 99434-8877

Calçada dos Bichos tem DISTRIBUIÇÃO GRATUITA por meio de parceiros e anunciantes; pet shops; clínicas e hospitais veterinários; eventos e estabelecimentos pet friendly; bancas de jornais e em residências (assinaturas). Os anúncios e artigos são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta publicação. A reprodução do conteúdo é permitida desde que atribuídos os devidos créditos.

Impressão: Grafilar Realização: Refinaria de Ideias Comunicação www.refinariadeideias.com.br

SFC logo


Sumário Editorial.....................................................................................4 Expediente.............................................................................4 Calçada da Fama.............................................................. 7 Breves........................................................................................8 Concurso.................................................................................9 Buticão................................................................................... 10

Fala, leitor! Se você tem alguma sugestão para a próxima edição, crítica ou elogio ou ainda quer solucionar alguma dúvida, fale com a gente! Responderemos rapidinho.

Comunidade.......................................................................12 Prevenção.............................................................................14 Adotei.......................................................................................16 Capa..........................................................................................18

11 99434-8877 revistacalcadadosbichos calcadadosbichos revista@refinariadeideias.com.br

Área VIP..................................................................................19 Saúde.......................................................................................21 Você Pergunta.................................................................. 22 Bem-estar............................................................................ 25 Comportamento.............................................................26 Alimentação.......................................................................28 Eventos..................................................................................30 Pet Friendly......................................................................... 32 Opinião................................................................................... 34

VOCÊ JÁ COMPARTILHOU NOTíCIA

FALSA?

Revistas

Eu acredito! Você sabe de onde vêm as notícias que recebe? Checa as informações? Antes de compartilhar notícias você consulta se foram publicadas em uma mídia clássica? Disfarçadas, com linguagem alarmante e sem apuração jornalística, elas estão influenciando leitores que não conseguem identificar o que é verdadeiro e o que é falso. Não compartilhe informações sem checar a fonte! Com conteúdo comprovadamente consistente, as revistas produzem reportagens seguras e confiáveis, seja na versão impressa, on-line, no celular ou em vídeo.

Associação Nacional de Editores de Revistas #revistaeuacredito I www.aner.org.br


Calçada da F ma

Brilham muito! Seu pet também é uma estrela? Então, faça uma foto com a revista e publique nas redes sociais usando a hashtag #revistacalcadadosbichos ou envie para o email revista@refinariadedeias.com.br. Na próxima edição, ele estará desfilando por aqui!

bob_galo o_mundo_ de_mafalda

Dalila, claudia. azevedo.10888

Cacau,

cacauemilke

zeca_goldenretriver

caiosheltie

Luna, diarioda valentinasecco

chowchowduquesa

katymaravilha

Ivy, Milton Chaves

nhoquecharle

lucy_arteira

kika_tomac

jnina.heyshihtzu

Léla,

quintetoanimal


Breves O Brasil é o terceiro maior mercado do mundo em faturamento no segmento pet. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o varejo especializado em pets vive um momento inédito no Brasil. O levantamento indica duas empresas, Petz e a Cobasi, como exemplos que vão além do serviço de banho e tosa e da venda de ração. A pesquisa sugere como fórmula de sucesso a inovação: no relacionamento com o cliente, nas experiências que a marca pode proporcionar e na abordagem especializada com o consumidor por meio de diferentes canais de comunicação.

Vem aí, o 1º Distrito Pet São Paulo receberá nos dias 6 e 7 de outubro a primeira edição do “Distrito Pet”. Com espaço agradável e de fácil acesso, a feira será aberta a profissionais do setor e consumidor final. Durante os dois dias de evento, os visitantes poderão conhecer, se atualizar e consumir lançamentos de empresas selecionadas, pequenos produtores e profissionais que se dedicam à saúde, bem-estar e beleza de animais domésticos. Saiba mais em www. distritopet.com.br.

Reciclagem de esponjas em prol dos animais

Diversão para nenhum cão botar defeito A Chácara da Titia Vovó, em Guarulhos, é o novo parceiro do Pração Moema e o refúgio ideal para os peludos que adoram e precisam de muito espaço para correr, brincar e até nadar. São 1.400m² de muito verde e terra para eles brincarem e cavarem à vontade. O espaço é 100% murado e seguro com monitoramento 24h. O serviço inclui leva e traz e é exclusivo para feriados prolongados e datas festivas. Para saber mais como será a Páscoa, ligue 11 98254-1892.

A Scotch-Brite e a TerraCycle criaram um programa que colabora com a causa ambiental e animal. A cada esponja de limpeza enviada para a reciclagem R$ 0,02 são doados para uma entidade à sua escolha. O grupo de voluntários Juntos Somos Mais, de Ibirubá (RS), por exemplo, reverte todo valor da coleta para a ONG "MiAuJuda", que atende 450 animais em situação de risco. Para participar, basta se cadastrar no site bit.ly/recicleesponja, juntar a quantidade mínima de esponjas (500 gramas) para o envio e imprimir uma etiqueta prépaga dos Correios na página do programa.

8

Fotos: Divulgação e Banco de Imagem

Mercado pet vive momento de inovação


Concurso Moisés mostra todos presentes que ganhou no concurso

Exibindo charme com o acessório da Sweet Petstore Bandanas

Fotos: Daniela Furlan - Fotogenia Pet

Nosso pequeno vencedor

F

inal do ano passado, a revista Calçada dos Bichos realizou um concurso no Instagram para eleger um pet para nosso miniposter com calendário 2018 publicado nesta edição (destaque as páginas 17 e 20) e ganhar uma sessão de fotos em estúdio profissional com a fotógrafa Daniela Furlan, da Fotogenia Pet, além de outros mimos patrocinados pela Sweet Petstore Bandanas, Best 4 Pets, DocG, Pet no Pote e Byloo Pet & People.

Pronto para passear com o kit da Pet no Pote

que às vezes chegava sonhar, mas como eu e meu companheiro trabalhávamos muito, eu tinha medo do cachorro sofrer pela nossa ausência. Até que, um belo dia, recebi a proposta para trabalhar em casa. Foi a oportunidade que esperava”. Daí em diante, a vida de Rafael mudou. “Eu estava muito deprimido e solitário. A chegada do Moisés trouxe tanta paz e alegria que deixei os meus remédios, passei a dormir melhor e meu casamento fortaleceu”.

O concurso foi uma forma de expandir a interação entre revista, parceiros e seguidores aberta a pets de todas espécies, raças e portes e atraiu muitos concorrentes entre diversos cães, alguns gatos e um coelho que enviaram suas fotos e responderam à pergunta: “Por que devo ser a estrela do poster-calendário?”. A escolha foi bem difícil, pois todos além do charme peculiar tinham histórias emocionantes. O eleito foi o pequeno Moisés, que encantou os jurados com sua pose à la Napoleão.

Moisés é bem calmo, educado, amoroso, adora crianças, vai no colo de todo mundo e tem uma namoradinha, a Migalha. Já Rafael não pensa duas vezes quando é para agradá-lo. “Adoro comprar roupinhas, sempre que viajo trago vários presentinhos ...”, diz orgulhoso.

O cãozinho da raça chihuahua tem 1 ano e 4 meses e é a primeira experiência Rafael Gomes dos Santos como tutor. “A vontade em ter um animal era tamanha

chihuauapaulista

docg.pet

fotogeniapet

petnopote

byloopetandpeople

best4pets

sweetpetstore_bandanas

9


Buticão

Dicas econômicas e do bem

Fotos: Divulgação

Está precisando renovar os acessórios para o seu pet e para você sem gastar muito? Confira as sugestões e aproveite as ofertas.

Coleção Fazendinha

Charme consciente A T-Shirt Boutique produzida em malha sustentável e modelagem reglan. Todos os tamanhos por R$65,90. Zampe. Av. Pavão 676, Moema. 11 98123-9381. www.zampe.com.brkrushirtss

Camisa 100% estilosa e 100% algodão. Nos tamanhos P, M, G. R$ 110,00. Blue&Co. Moda Pet.Compra on-line www.blueco.com.br (Ganhe 15% off em roupas e acessórios do site, usando o código: CALCADA15)

Pronta para brilhar

Capa para banco Produzida em matelassê, resistente à água e fácil de limpar e manusear. Tamanho universal. Disponível na cor preta. R$ 97,90. Petbull Oficial. Compra on-line: www.petbulloficial.com.br

10

Laços em manta de strass com acabamento de tecido atrás. Acessórios para Pets. R$ 15,00. 11 98851-1444. acessoriosparapets acessorios_pets www.acessoriosparapets.com.br Anuncie seu produto: contato@refinariadeideias.com.br


Rede de cadeira Feita em algodão com acabamento em bolinhas. Várias cores e estampas. Acompanha velcro para fixação. R$ 50,00. Atende pedidos exclusivos. Play Cats Brinquedos 11 94734-8421 playcatsbrinquedos

Bandog Skull Bandana em tricoline em diversas estampas, do tamanho PP ao G. A partir de R$ 20,00. bandog.brand

98207-0377

bandog.brand@gmail.com

Túnel para gatíneos Produzido 100% à mão com pelúcia e algodão em diversas cores e estampas. 1m X 25cm. Todos com janela e brinquedos interativos. R$ 230,00. Atende pedidos exclusivos. Play Cats Brinquedos. 11 94734-8421 playcatsbrinquedos

Cama Suspensa

In dog we trust Camiseta para tutores e doglovers 100% algodão. Parte das vendas é destinada aos refugiados. Tem "normal" e baby look por R$ 50,00 em dinheiro ou R$ 55,00 no k.ru_shirts krushirtss cartão. K.RU Shirts.

11

Feita em alumínio e redinha de poliéster revestida em PVC com anti-fungos. Resistente, leve e fácil de lavar. Tamanhos P, M e G. A partir de R$ 121,90. Petbull Oficial. Compra on-line: www.petbulloficial.com.br


Comunidade

Campanha pede liberação de pets nas praias

A

ao ocorrido, postamos fotos nas redes sociais com nossos pets na praia usando a hashtag #vaitercachorronapraiasim”, explica Adriana Cassas, uma das idealizadoras do movimento.

presença de pets em praias é proibida por lei na maioria dos municípios brasileiros – com a justificativa de evitar a proliferação de zoonoses –, podendo gerar multa ou advertência e retirada do animal dependendo da legislação local. No Rio de Janeiro, a lei municipal estabelece que a fiscalização seja feita pela Guarda Municipal. Quem a descumprir, pode ser conduzido à delegacia.

Não demorou para mais pessoas se juntarem à causa: advogados, veterinários, biólogos e apaixonados por cachorros se reuniram para redigir um Projeto de Lei que reivindica a liberação de faixas de areia nas praias do Rio. “Estamos pedindo um espaço onde possamos ir com nossos cachorros devidamente vacinados e vermifugados, respeitando regras e penalidades”, diz, destacando a repercussão favorável ao projeto: “Embora o pedido seja municipal, o apoio dos amigos no Instagram fez a campanha se tornar um sucesso em outras regiões do Brasil que também desejam a mudança e podem ter nosso PL como modelo. A intenção é conquistar nosso espaço e abrir precedente para uma mudança nacional, pois buscamos uma sociedade inclusiva em todos os aspectos”.

Com o objetivo de reverter a legislação em favor da presença de pets nas praias cariocas, um grupo de tutores se mobilizou e criou o movimento “Vai ter cachorro na praia, sim”. Tudo começou em agosto do ano passado a partir de uma foto do cachorrinho Cookie divulgada na mídia. “Ele foi muito hostilizado pelo fato de estar na areia e nós (integrantes de um grupo virtual de “cachorreiros”) saímos em sua defesa. No dia seguinte

Segundo Adriana, o projeto está em vias de entrar em votação na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro. Ela ressalta ainda que o trabalho tem sido realizado de forma séria e responsável, fundamentado em laudos técnicos assinados por quatro veterinários, três biólogos e um Phd em Ecologia. “A sociedade de hoje tem seu cāo como um membro da família e estamos desmitificando que ele é um transmissor de doenças ao ser humano”. A foto do cãozinho Cookie que gerou a polêmica no Rio

12


Bom senso

Hope

Sabina Scardua, veterinária com mestrado em fisiologia do estresse, doutorado em comportamento animal e livre docente em bem-estar animal pela Sociedade Mundial de Proteção Animal, destaca a confusão que as pessoas fazem em relação aos animais de estimação e animais em situação de abandono que vagueiam pelas ruas e praias. “Quando não sabemos a condição de saúde do cachorro existe, sim, risco de contaminação por patógenos presentes nas fezes, na pele ou mesmo na secreção nasal. Neste caso, é o cão saudável que está exposto a doenças. Cachorros domesticados que apresentam fezes normais – recolhidas pelo tutor –, não oferecem risco a outros animais e muito menos aos humanos.

Leitores da revista se divertem na praia e apoiam o movimento

Pugli

Mafalda

Fotos: Arquivo Pessoal

"A sanidade do animal é responsabilidade do tutor, que deve usar de bom senso para viver em comunidade. “Qualquer acometimento clinico, como problema de pele ou diarreia, é simples: o pet não deve ir à praia. Assim como não deve andar na calçada para não contaminar outros animais”, acrescenta. Do ponto de vista social, o risco de um cão atacar alguém é o mesmo em ruas e parques. “Cachorros não sociabilizados e em fase de dessensibilização de traumas não devem estar em locais com grande concentração de pessoas”, diz, finalizando que assim como para humanos, praia é um lugar de lazer e de reequilíbrio de energias também para os cachorros que vivem o estresse das grandes cidades e fechados em apartamentos.

13

Gigi cookieodogg hopeblogueira pugli_dog o_mundo_de_mafalda gig_bullterrier vaitercachorronapraiasim


Fotos: Banco de Imagem

Prevenção

Adapte-se ao verão!

N

em só de mar e piscina são feitos os dias quentes de verão. Assim como os humanos sofrem em época de calor escaldante, os pets também requerem cuidados redobrados para evitar quadros de hipertermia, o aumento da temperatura acima do limite normal (varia de 37,8 a 39,2ºC.). Como cães e gatos possuem poucas glândulas sudoríparas e eliminam calor apenas através das patas e da respiração pela língua, é preciso rever toda rotina com o bichinho, começando pelos passeios. Os horários mais indicados são quando a incidência do sol é menor, antes das 10h e após às 16h. E elimine os sapatinhos, pois o acessório dificulta a troca de calor pelas patas. Para protegê-las de queimaduras, certifique-se de que temperatura das superfícies por onde eles caminham está suportável.

Pets de pele rosada e pelagem branca apresentam maior propensão a queimaduras graves. Para eles, o recomendado é aplicar protetor solar de uso veterinário nas áreas em que a pele é visível: em volta dos olhos, em cima do focinho e dentro das orelhas ou ainda na barriguinha quando ficarem esticado no sol.

Problemas cutâneos Raças como husky siberiano, são bernardo, bernese e chow chow tendem a sentir mais calor. O ideal é manter a tosa curta, facilitando inclusive a identificação da presença de parasitas como carrapatos e pulgas que se manifestam mais nesta época. Eles podem gerar reações alérgicas e trazer uma série de transtornos como Dermatite Alérgica à Picada de Ectoparasitas (DAPE), inflamação crônica da pele caracterizada por prurido, ressecamento da pele, lesões cutâneas, e otite.

14


A recomendação é manter o pet protegido com produtos e coleiras específicas, além da escovação diária do pelo, pois remove a sujeira e células mortas. Banhos aliviam o calor, mas em excesso podem prejudicar, retirando a gordura natural que protege a pele. Opte pelo banho semanal. Cães de focinho achatado, os braquicefálicos, shih-tzu, pug, boxer ou bulldog, além dos gatos persas, apresentam mais dificuldade para respirar e também para eliminar o calor e não devem ser submetidos a tantos exercícios. É fundamental que eles sejam refrescados e hidratados com mais frequência, podendo inclusive colocar pedras de gelo no pote de água.

Outro ponto importante é nunca deixar pet sozinho em ambientes quentes e fechados, além de gerar estresse é um perigo! Em carros a temperatura pode subir até cinco graus em menos de 15 minutos e levar o animal a óbito. Petland – Unidade Moema Índios Al. Nhambiquaras, 817 11 5055-0813 Petland – Unidade Moema Pássaros Av. Pavão, 602 11 3628-5442 Petland – Unidade Campo Belo Rua Vieira de Morais, 1245 11 2769-1762

Apresente este anúncio no primeiro banho e

GANHE 50% DE DESCONTO!

11 36

www.petlandbr.com.br

Al. dos Nhambiquaras, 817

11 5055-0813

APAIXONADOS POR ANIMAIS!

CAMPO BELO

2 o, 60 ã v a Av. P 28-5442

MOEMA

MOEMA

Desconto não cumulativo, válido uma vez em uma das unidades.

ESCOLHA UMA UNIDADE:

rais,

o ira de M Rua Vie 1245

762

11 2769-1


Adotei

Fotos: Arquivo Pessoal

Amor que supera tudo

A

AGOSTO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

SETEMBRO

DEZEMBRO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

JULHO

NOVEMBRO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

O cachorro passou meses dormindo no meio do mato em um buraco cavado por ele à mercê das intempéries. Raquel não se conformou em presenciar aquela situação e insistiu com os pais para que comprassem ração e pudesse alimentá-lo. “Nunca tive cachorros ou gatos por conta da situação financeira da família, mas tempos depois consegui amolecer meus pais para levá-lo para casa”, lembra Raquel que batizou o cachorro de Spayk.

OUTUBRO

Ela conta que os primeiros meses foram bem difíceis, pois Spayk dormia no quintal e vivia fugindo e arrumando confusão. Certa vez voltou com uma das orelhas feridas que desenvolveu berne. O pai de Raquel tentou tratar em casa e acabou atrofiando a orelha. A partir daí, Raquel decidiu que deveria castrar o Spayk e organizou uma vaquinha para arrecadar o dinheiro. Desde então, ele se tornou um animal mais calmo, obediente e caseiro, inclusive passou a dormir no quarto com Raquel. Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

té quatro anos atrás, a estudante Raquel Victoria de 17 anos só havia cuidado de animais de pequeno porte como hamsters e porquinhos da índia. Foi um vira-lata briguento, com pinta de borde collie, aparecer na rua onde mora, em Mairiporã, atraído pelas cadelas da vizinhança que estavam no cio, para tudo mudar. Para melhor.

O cãozinho faz tudo com ela, que se considera bastante tímida. “Por causa dele fiz várias amizades e não saio de casa sem ele”, revela, destacando que Spayk também à despertou o interessar pela fotografia, área que pretende se profissionalizar. “Com ele eu consigo mostrar pelas fotos o quanto o simples pode ser incrível”.

Moises, vencedor do nosso concurso

Sobre ele ter aproximadamente 9 anos e ser considerado idoso, ela sintetiza a relação de amor incondicional. “Não me importo com o depois. Vamos aproveitar o máximo que puder o agora porque restará apenas felicidade como lembrança”.

“com ele o simples se torna incrível”, diz Raquel 16

spaykcute


MAIO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

FEVEREIRO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

JUNHO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

MARÇO

Miniposter

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

Calendário 2018

ABRIL

JANEIRO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb


Capa

Prontinho para ir para sua casa! Foto: Daniela Furlan - Fotogenia Pet

A

lém de lindo, saudável e brincalhão, Tony é um filhote de 4 meses que, em tão pouco tempo de vida, teve de lidar com o abandono e descaso humano com animais. Em novembro de 2017, o gatinho e seus três irmãos foram deixados no portão da Aila (Aliança Internacional do Animal). Eles tinham, aproximadamente, 2 meses de idade. Na associação, muitos cachorros ficam soltos e livres para aproveitar os espaços. Para se proteger deles, Tony subiu em uma árvore. A equipe da ONG teve um trabalhão para tirá-lo de lá. Os gatinhos foram acolhidos, alimentados, vacinados, vermifugados, esterilizados e agora aguardam a adoção responsável. Filhotinho foi abandonado na porta da ONG

Sobre o projeto

de madeira e alvenaria em tamanhos confortáveis. Protegidos do frio e da chuva, eles ainda contam com lagos para se refrescar em dias de calor intenso, móveis para descansar, brinquedos, água limpa, alimentação saudável e equilibrada, espaço abundante para se exercitar, natureza farta e muito amor e atenção.

Fundada no Brasil em 1999, a Aila tem como objetivo defender o bem-estar animal por meio de ações educativas junto às comunidades e do resgate de animais vítimas de maus-tratos, oferecendo todo o suporte necessário para reinseri-los na sociedade. Atualmente, a instituição abriga em torno de 1100 animais, entre cães e gatos. Eles são acomodados em três espaços distintos, todos localizados no município de Cotia. Grande parte vive em um espaço de 120 mil m², divididos de acordo com suas condições, em casas suspensas

Colabore com a Aila CNPJ 03.057.138/0001-15 Banco Itaú Agência 3074 Conta corrente 08222-7 www.aila.org.br

18


Área VIP

Tempo de recomeçar!

Q

ue tal aproveitar o início do ano e adotar um companheiro peludo? Os cães e gatos da Aila (Aliança Internacional do Animal) estão à espera de uma vida nova e você pode ajudar adotando ou apadrinhando um deles. Comece um novo ano oferecendo novas perspectivas a esses bichinhos.

Chiquinha

Ivana

tarsilaa@hotmail.com

7

3

James 2

Lady 6

3

2

Bob, protetora Tarsila 4

Panda (F)

Camila 5

3

Janity

Nº Anos de idade

2,6

Betinho

Chocolate

www.aila.org.br

4

1,6

Bandit

11 3507-1418 aila@aila.org.br

Laura 2

5

Lola 5

3

Sacha (F)

Purina

19

Terry (F)


Foto: Daniela Furlan - Fotogenia Pet

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

OUTUBRO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

JULHO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

NOVEMBRO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

AGOSTO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

DEZEMBRO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

SETEMBRO

Moisés, vencedor do nosso concurso


Saúde

Pets podem ter febre amarela?

C

Calendário 2018

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

Se um cão for picado por um inseto transmissor, poderá ocorrer uma coceira no local, mas isso não significa que esteja protegido de outros males. Além de causar uma série de incômodos, os mosquitos são responsáveis pela transmissão de doenças como a Leishmaniose e a Dirofilariose. Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

Foto: Banco de Imagem

om o avanço da febre amarela pelo Brasil, muitos tutores questionam como manter os animais protegidos. “Os cães e gatos não são afetados pela doença. Os humanos e os macacos são os únicos hospedeiros (não vetores) da enfermidade que é transmitida exclusivamente por meio da picada de um mosquito infectado”, explica a veterinária da Ceva Saúde Animal, Priscila Brabec.

JANEIRO

ABRIL

A Dirofilariose, popularmente conhecida como “verme do coração”, é comum em cidades litorâneas e de clima tropical. A transmissão da doença se dá pelo mosquito Aedes aegypti, que inocula as microfilárias no cão através da picada. Normalmente a doença se manifesta por meio cardiopulmonar, comprometendo o coração e o pulmão. Os sintomas associados são emagrecimento, intolerância ao exercício, tosse, letargia, dispneia, síncope e distensão abdominal.

Picadas de mosquitos podem transmitir outras doenças sérias

Outra doença que tem o mosquito como vetor é a Leishmaniose. Essa zoonose de alto poder endêmico é transmitida para os cães através da picada de um flebotómo infectado. Um animal positivo para Leishmaniose serve como reservatório para o vetor, aumentando assim o risco de transmissão da doença para os humanos e outros cães. Os cães podem demorar até dois anos para manifestar os sintomas

“Essas doenças são graves e podem até mesmo levar os animais ao óbito. Por isso, é importante que os cães estejam sempre protegidos contra a picada de insetos, por meio de produtos repelentes. Essa é a melhor forma de prevenir a infecção do animal”, explica Priscila. www.ceva.com.br

21

Miniposter

MARÇO

JUNHO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

FEVEREIRO

MAIO

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

Do Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

da doença e costumam apresentar problemas dermatológicos como alopecia, úlceras, descamações, feridas de difícil cicatrização e hiperqueratose, principalmente no focinho, ao redor dos olhos e nas orelhas. É comum também a presença de onicogrifose, que é o crescimento anormal das unhas.


Caso o meu cachorro seja atacado por outro animal e se machucar, posso pedir ao tutor que arque com as despesas médicas? Caso ele se negue, qual o procedimento legal? Fabiana Lima

Dr. Paulo Bernardo Filho, advogado especializado em direito penal e direitos animais, responde: O código civil é claro na obrigação do dono do animal em indenizar os danos por este causado. Assim diz o artigo 936 do Código Civil: "Art. 936. O dono, ou detentor, do animal ressarcirá o dano por este causado, se não provar culpa da vítima ou força maior”. Caso não seja comprovada culpa exclusiva da vítima,

ou mesmo força maior, o dono do animal deve arcar com danos causados. Em caso de negativa de responsabilidade pelo do tutor do animal, cabe ação de perdas e danos na justiça, podendo inclusive ser ajuizada no juizado especial cível (vulgo pequenas causas).

Alimentação vegetariana é saudável para os cães e gatos, já que eles são naturalmente carnívoros? Diogenes Santana

Dra. Carla Maion, Veterinária Nutróloga de Cães e Gatos do Provet, responde: são essenciais para a sobrevivência desta espécie). Já com os cães, as necessidades são mais flexíveis, mas quando fornecido alimento de origem vegetal, alguns aminoácidos de origem animal devem ser suplementados ao alimento, invariavelmente. Podemos dizer então que não é possível uma dieta 100% vegetariana para cães e que é contraindicada para gatos. Na ausência destes aminoácidos essenciais, ambas espécies podem desenvolver deficiências e afecções graves como cardiopatias, alterações oftálmicas, fraqueza muscular, queda de imunidade, entre outros.

Cães e gatos têm como origem alimentar a base de proteínas animais. A domesticação fez com que as adaptássemos à vida urbana. Consideramos que os gatos, por essência, são carnívoros estritos, pois têm necessidade diária de proteínas de origem animal (aminoácidos de origem animal

Envie sua dúvida para o especialista: revista@refinariadeideias.com.br

22

Fotos: Divulgação

Você Pergunta


Esporte

Corra, cachorro, corra!

C

Foto: Arquivo Pessoal

aminhar com o cachorro é uma atividade aeróbica leve e prazerosa para tutor e pet. Quem gosta de atividades físicas pode intensificar este hábito e o vínculo com o bichinho por meio de uma prática especialmente criada para os dois: o canicross, um esporte de corrida com cães originário do Reino Unido. O esporte é praticado preferencialmente em terrenos rústicos como trilhas, montanhas e estradas de terra, onde o cão e o tutor estão sempre atrelados por uma guia elástica. Não há contraindicações, desde que a pessoa esteja em condições de saúde e que realize exames médico periódicos. O mesmo vale para o cachorro que também deve realizar um check-up veterinário. “A preparação deve ser progressiva de acordo com o condicionamento de ambos, aumentando aos poucos o ritmo e a distância. Jamais deve arrastar ou forçar a sair correndo um cão sedentário que nunca ou raramente faz uma caminhada um pouco mais rápida”, adverte Feliph Raphael Correa Miguel, personal trainer e praticante de canicross há 1 ano ao lado da medalhista Vick, uma SRD de 2 anos.

Vick já ganhou várias medalhas em campeonatos

Canicross: cão e tutor em harmonia em busca de diversão Como nas grandes cidades há poucas áreas verdes, os treinos de canicross são em parques que autorizam a entrada de cães ou em ruas e calçadas mais tranquilas e em dias e horários de temperaturas mais amenas. De acordo com Feliph, o ideal é iniciar a prática acompanhado ou supervisionado de um treinador, sempre com bom senso para identificar se a atividade está sendo prazerosa ou um sofrimento para o cão.

Além da atividade ser uma diversão para cachorro e tutor, também há benefícios para saúde dos dois como redução de obesidade, cardiopatias, hipertensão arterial, diabetes, osteoporose e sarcopenia (perda de massa, força e função muscular. “O exercício físico regular acalma, tonifica os músculos, lubrifica as articulações, fornece estímulo mental e ainda auxilia o cão na socialização”.

Feliph Raphael Correa Miguel 11 97327-2844 atletisteam@hotmail.com www.canicrossbrasil.com.br

24


Bem-estar

Fotos: Banco de Imagem e Divulgação

Todos treinados para o ano da Copa

D

esejo um 2018 de muitas realizações para todos nós! E por que não começar a falarmos disso por intermédio de nossos cães, não é?!

Para realizar é preciso planejar. Trabalhar com o acaso não é a forma mais próspera de trazer o futuro desejado para nossa vida. Quanto aos cães, garantir a saúde, bem-estar e bons comportamentos não foge dessa regra. Então, nesse texto espero te ajudar a refletir nas possibilidades que você tem para exercitar seu planejamento e construir um futuro próximo bem-sucedido.

Você tem a chance de comemorar, antes mesmo do gol, com o resultado de um treino bem executado

1) Vá ao YouTube e procure playlists com sons de fogos (vale procurar em inglês por "firework sounds" e diversificar sua busca com finais de campeonato, festas e diferentes tipos de fogos). 2) Separe petiscos deliciosos para seu cão e, assim que você apertar o "play", comece a oferecer petiscos ao seu cão. Lembre-se de fazer isso com muita animação e com uma frequência alta por segundo.

No final de 2017, me deparei com infinitos tutores que estavam sofrendo com a questão das festas: o que fazer com o meu cão? Sendo que, meses antes, isso não chegou a ser uma questão na cabeça de muitos, o famoso "na hora a gente vê". Vimos fotos de cães que fugiram no momento dos fogos, cães que foram abandonados e até cães que morreram de medo, literalmente. É muito difícil se deparar com fatos tão tristes e que, sim, poderiam ser evitados, se tivéssemos nos planejado.

3) Treine assim 5 minutos por dia, no mínimo três vezes na semana e contrate um profissional especializado para te ajudar a evoluir no treino e, assim, você conseguir ir aumentando o volume de exposição com segurança! Leia bastante e procure ajuda profissional sempre!

Este ano teremos a Copa do Mundo e só de pensar já vem vuvuzelas, gritos e fogos em nossa mente. Barulho não vai faltar. Portanto, você tem a chance de comemorar, antes mesmo do gol, com o resultado de um treino bem executado com o seu cão! Que tal?

#TamoJunto Carla Ruas é educadora canina da petcoachingbr

25


Foto: Banco de Imagem

Comportamento

Convivendo em harmonia com outros animais

E

que pode ter gerado ansiedade e motivado o comportamento agressivo da outra cachorra. “Mesmo cachorros adestrados quando estão estressados, com energia acumulada ou possuem traumas podem ficar suscetíveis a novos comportamentos reativos: medo, apreensão, excitação, aumento de latidos e até mordidas”, explica Guilherme Garrido, graduando em psicologia, idealizador e fundador da DWG Adestramento.

ventos e passeios pet friendly são cada vez mais frequentes e uma oportunidade para tutores e seus filhos de 4 patas se divertirem e interagirem com outras pessoas e animais, ampliando seu círculo de amizade e convivência. Ao menos é o que todos esperam nessas ocasiões. Mas como se trata de seres vivos e instintivos, nem sempre esses encontros acontecem da forma mais tranquila se não forem bem conduzidos (dicas no Box). Recentemente, Vanessa Custódio levou um grande susto por conta da reação inesperada de um cachorro sobre sua pequena Lola, uma meiga viralatinha de 3 anos e meio. “Estávamos em um grupo de tutores e pets aguardando o início de uma trilha quando a Lola quis retribuir a ‘cheirada’ que recebeu de uma das cachorras presentes que não gostou e avançou para cima dela. O ataque foi tão forte que o músculo da coxa da minha cachorra ficou à mostra e precisou levar quatro pontos”, recorda ainda sob forte emoção.

Preparando o ambiente Para evitar incidentes como esse, o especialista ensina que novos estímulos, ambientes, pessoas e animais devem ser apresentados ao pet de forma gradativa e sempre positiva. No caso de um cão ser apresentado a outro, o ideal, segundo Guilherme, é escolher um local calmo e no momento em que nenhum deles esteja agitado. De preferência, quando ambos estiverem desinteressados para que o comportamento de excitação diante de outro animal não seja reforçado. “É fundamental que o tutor conheça o seu cachorro e saiba identificar a linguagem

Segundo Vanessa, o grupo já aguardava a partida no local há cerca de 1 hora e meia, o

26


Quando tudo acontece de forma rápida como foi com a Lola, muitas vezes é o tutor que se sente inseguro em voltar a sociabilizar o animal. “Não consigo mais sair com ela na rua com medo de que a qualquer momento ela seja atacada por outro cachorro”, lamenta Vanessa. Embora ela seja a vítima, episódios deste tipo são um retrocesso na educação comportamental do cachorro, que pode vir a se tornar um animal retraído ou aumentar a reatividade. “É preciso avaliar o estilo de vida do cachorro (aprendizagem, experiência, gasto de

energia física e mental, convivência com outros animais) e voltar aos comandos básicos de adestramento, tanto na vítima quanto no agressor, para desfazer comportamentos viciados e aceitar novamente os estímulos de sociabilização. Deve-se também trabalhar com pet e tutor no resgate da confiança para criar uma sintonia maior entre eles”, conclui o adestrador. DWG Adestramento 11 97435-9516 contatodwg@hotmail.com

Dicas de quem entende de passeio Larissa Rios é turismóloga e precursora em eventos de eco-aventuras com cães e tutores. Há dez anos criou a Turismo 4 Patas, empresa especializada em roteiros petfriendly. Aqui, ela orienta como escolher um prestador de serviço com segurança e revela como criar uma convivência pacífica e divertida entre os pets. Confira:

1 2

4 5

Consulte a experiência da empresa. Não basta gostar de animais e ter pets para trabalhar com eles. É preciso preparo e especialização;

Colher informações sobre cada animal ajuda a formar um grupo mais homogêneo em relação a porte, temperamento, saúde e hábitos;

Todos os roteiros e atividades (rafting, por exemplo) precisam ser checados e testados antes para que os cães usufruam bem, sem estresse e traumas. Afinal, os passeios são para eles. Tutores são acompanhantes;

Atrasos devem ser calculados para que a espera não cause estresse e sempre com suporte de alguma atividade atrativa para os cães.

3

Turismo 4 Patas

Informe-se sobre a estrutura que receberá o grupo: se há número de monitores suficiente e quais são seus parceiros e suas qualificações: veterinários, hospital 24 horas, etc;

11 98282-9562 larissarios@turismo4patas.com.br

27

Foto: Arquivo pessoal

corporal do animal como um olhar de lado, pelos da nuca arrepiados, sentar de costas para outros cachorros, rosnados... Tudo que demonstre que algo não está tão confortável com ele para que, assim, o tutor possa adotar uma atitude de segurança, o que muitas vezes se resume em se afastar ou se retirar do local”, adverte.

A cadelinha Lola foi atacada durante um passeio pet friendly


Alimentação

Faça você mesmo!

Q

Fotos: Divulgação

ue tal dedicar um tempo para preparar uma comidinha natural e saudável para o seu pet? Fernanda Lima, Pet Chef da Namu Cursos, plataforma de cursos on-line voltados para uma vida equilibrada, separou duas receitas para você testar em casa. Experimente!

Petisco de Sardinha Ingredientes:

uma tigela e mexa até formar uma massa homogênea;

• •

4. Estique a massa em uma superfície lisa e bem limpa com um rolo de macarrão até que fique com mais ou menos 1cm de altura;

• •

500g de Filé de Sardinha 2 e ½ xícaras farinha de trigo integral ou farinha de aveia: 1 ovo Forminhas para biscoito

Modo de preparo:

5. Com as forminhas corte os biscoitos e desgrude da superfície com uma espátula cuidando para não quebrar; 6. Coloque na assadeira – não precisa untar – e leve ao forno pré-aquecido por 15 minutos de um lado e vire e deixe mais 15 minutos o outro lado;

1. Aqueça o forno até a temperatura de 180°C;

7. Espere esfriar, sirva ou congele.

2. Triture o filé de sardinha sem a nadadeira no processador; 3. Misture a sardinha, a farinha e o ovo em

28

Rendimento: 2 formas médias


Cupcake Ingredientes: • • • • • • • • •

240g de farinha de aveia 1 colher de chá de fermento 120g de pasta de amendoim puro 120g de óleo de coco 1 xícara de maçã ralada esprema para tirar o excesso de água 1 colher de chá de extrato de baunilha 80g de mel 1 ovo 180g de mirtilo

Modo de preparo: 1. Ligue seu forno em 180˚C; 2. Em uma tigela grande, misture com uma espátula todos os ingredientes até que fique bem homogêneo, lembrando de tirar o suco da maçã; 5. Divida nas forminhas e asse por 25 minutos, ou até que um palito, inserido no centro de cada um, saia limpo; 6. Como cobertura, você pode passar um pouco da manteiga de amendoim por cima e decorar com um biscoitinho de banana. Rendimento: 6 unidades www.namucursos.com.br

29


Fotos: Divulgação

Eventos

Festa boa pra cachorro

M

embro da família merece todo cuidado e atenção e quando faz aniversário tem direito a presentes, bolo e a cantar parabéns para comemorar! Afinal, quem não gosta de reunir amigos, ganhar mimos e guloseimas? Com os pets também é assim. Para celebrar o amor por esses seres de 4 patas já existem empresas dedicadas em organizar a festinha de “auniversário”. Mas como todo evento, festa pet também precisa ser planejada com antecedência para dar conta de todos os detalhes, podendo variar de dez dias a dois meses conforme o porte da festa.

O Buffet Badalacão monta a festa completa: da decoração ao cardápio, ou apenas um dos serviços. Tudo produzido de forma artesanal por Gabriela Martinez. É ela quem confecciona alguns dos acessórios da festa, vai até o local montar a mesa e acompanha todo evento no dia do aniversário. Sem contar a parte da culinária. “Preparo tudo fresquinho e sem conservantes até dois dias antes do evento. Todas as receitas são aprovadas por zootecnistas”, afirma, lembrando que bolo, hamburguinho e cupcake no sabor banana e mel com cobertura opcional de baunilha, chocolate ou morango não podem faltar em nenhuma comemoração.

Definir a data e o local é o primeiro passo, geralmente reservado em espaços pet friendly. Os convites podem ser feitos de forma virtual pelo próprio tutor, mas caso prefira personalizar de acordo com o tema da festa pode deixar com as especialistas no assunto.

Na Doggie Bag também é possível resolver toda festa com direito às lembrancinhas ou contratar somente comida, podendo ser apenas um bolo ou um kit que inclui bolo, doce e salgado. “Depende do tamanho da festa que a

30


pessoa quer fazer para o pet”, observa Flávia Canella, lembrando que também só utiliza ingredientes permitidos para consumo animal, sem farinha de trigo, corantes artificiais, açúcar ou sal. Os destaques são creme de ricota na cobertura e as coxinhas e kibes. Já a recreação fica por conta dos tutores e seus pets, que adoram uma socialização. É diversão garantida! Buffet Badalacão 11 98695-7894 buffetbadalacao Doggie Bag 11 99652-3370 doggiebag_petiscos

cão exercitado é cão feliz! Passeadora e Pet Sitter

carinho personalizado 11 95477-1330 | Adriana


Fotos: Divulgação

Pet Friendly

Point para cachorreiros

L

ocalizado em Pinheiros, em uma charmosa casinha dos anos 1950, o Brado é um restaurante versátil que todo paulistano doglover deveria conhecer. Seu principal diferencial é o modelo de cozinha consciente, focado no controle da procedência dos ingredientes, respeitando sua sazonalidade e origem.

O restaurante também apoia uma cidade com mais bikes e oferece benefícios exclusivos aos ciclistas. Além da comodidade de um paraciclos bem na porta, todos aqueles que chegarem de bike para almoçar ou jantar, ganham um suco natural revitalizante. Para embalar, música ao vivo de qualidade e com couvert artístico na faixa: jazz (às quintafeiras), funky & soul (às sextas-feiras) ou bossa nova & chorinho (aos sábados).

As panelas da cozinha do chef Pedro Vita valorizam ingredientes orgânicos e de origem controlada. Tanto é que, boa parte deles vem do próprio telhado da casa, onde está instalado um sistema de horta urbana que produz coentro, hortelã, jambu, tomilho, entre outras especiarias utilizadas nas receitas do restaurante que combinam raízes espanholas com outras influências formando um cardápio bem eclético.

O chef Pedro Vita na horta do Brado

O Brado tem portas abertas da varanda e seu jardim da área externa para clientes com animais de estimação e faz questão de recebê-los bem, servindo como cortesia da casa água e bifinhos. Para ninguém passar vontade!

Brado Restaurante Seg. a qua, das 12h 15h e das 19h30 às 23h. Qui. e sex, das 12h 15h e das 19h30 à 0h. Sáb, das 12h às 0h. Dom, das 12h às 17h. Rua Joaquim Antunes, 381, Pinheiros 11 3061-9293

32


anuncio_focinhos_15x11.indd 1

30/01/2018 13:34:03

Clube de assinatura para cães e gatos Embalamos amor na forma de caixas mensais com 5 a 7 produtos surpresa personalizados de acordo com o perfil do seu pet. PROMOÇÃO: Item extra para novos assinantes. Sorteios especiais para família Vipet.

33


Opinião

2018 chegou!

O

começo de um novo ano é repleto de novas intenções e ideias para nós e para os animais. Como tutores dividimos cuidados e aprendizados e para esse ano quero trazer uma reflexão.

e fisicamente. Com calma podemos avaliar: o que estamos deixando de olhar sobre nós mesmos? Quais desafios internos continuamos tendo e culpando os outros por isso? Assim, estaremos mais equilibrados, mais plenos e quando estamos nesse estado nossos companheiros entram em júbilo, pois uma das coisas que eles mais querem é nos ver felizes. Portanto, se queremos que eles estejam felizes e saudáveis, vamos nós estarmos saudáveis e felizes.

Animais absorvem nossos padrões de comportamento Ao longo de 15 anos atendendo os animais e seus tutores, percebi que na maior parte dos casos eles absorvem nossos padrões em desequilíbrio e também entram em desequilíbrio emocional, mental e, por fim, físico. O contrário também ocorre. Quando estamos bem, os favorecemos pelo mesmo mecanismo.

Que esse ano, possamos ajudar no cuidado de nossos companheiros como tutores responsáveis, mas que também possamos olhar mais para nós. Olhar verdadeiramente.

Meu grande desejo é que todos os seres sejam felizes. Quero que vocês sejam felizes. Os animais que convivem com você e você.

Um grande abraço para vocês e seus companheiros peludos, de pena, de escamas, todos. Ótimo 2018 e sejamos todos felizes!

Para 2018, a partir de hoje, proponho termos consciência do que nos faz bem e daquilo que no faz entrar em desequilíbrio. De nossa energia e estado interno. Do que deixamos de fazer e do que podemos melhorar. Sem culpa. Nunca sinta culpa.

Ricardo Garé é mestre em Reiki, instrutor e terapeuta de ThetaHealing, terapeuta floral e veterinário holístico.

Que possamos perceber que não há vítimas e culpados. Que somos os únicos responsáveis por tudo que acontece em nossa vida. Nós criamos nossa realidade e ela pode ser boa ou ruim.

www.thetahealing.com/RicardoGarePlenitude www.reikiveterinario.com.br

Proponho que respiremos de forma consciente mais vezes. Respirar desta forma acalma, nos centra e entramos em equilíbrio, emocionalmente, mentalmente

34

Foto: Arquivo Pessoal

2018 será um ano fenomenal. Se alguém te disser o contrário, não acredite. Você cria a sua realidade. A realidade da pessoa diz respeito a ela. Também não acredite na crise. Acredite na abundância e a vivencie.


Alimentação de Qualidade!

100% natural, completa e balanceada, para deixar seu pet mais saudável e feliz!

Acesse: |


Revista Calçada dos Bichos | Edição nº 6  

Primeira e única com distribuição gratuita em São Paulo e com animais para adoção na capa!

Revista Calçada dos Bichos | Edição nº 6  

Primeira e única com distribuição gratuita em São Paulo e com animais para adoção na capa!

Advertisement