Page 1

calçada dos

O seu guia pet em Moema e região • Ano 1 - Nº 3 | julho/agosto 2017

distribuição

gratuita

Especial banhos Escolha a melhor opção para o seu pet

Amor à primeira vista Gatinhos que chegam para conquistar

Cão comunitário Adote esta ideia Curso | Dr. Responde | Evento | Inclusão e muito mais


Editorial

Recheio Especial!

A

região de Moema reúne muitas opções de serviços pets, como banhos para cães e gatos. Inclusive, esta edição está recheada de felinos: histórias, bichanos para adoção e produtinhos para fazer a alegria dos gateiros.

como um cachorro pode renovar a vida de um idoso, além de conhecer as vantagens da lei que permite a adoção de cães comunitários. Para relaxar, aprenda a harmonizar seu aquário com técnicas do feng shui.

Uma edição para gateiros e para quem procura inspiração, dicas e novidades

E quando o assunto é diversão, aprenda a tirar melhor proveito dos brinquedos de acordo com o perfil do seu pet e fique por dentro das novidades dos espaços de entretenimento canino. Conheça os exemplos de superação: Troy e Miss Fofinha, pets mais do que especiais.

Na seção de cursos, tem a dica para ser um pet celebridade. Sobre saúde e bem-estar, saiba os riscos da gripe e de acidentes em casa e de como os hábitos dos tutores influenciam no comportamento do cachorro.

Você vai conferir

Ufa, bastante coisa! Aproveita que tem muito mais nas próximas páginas. Até a próxima edição. Kátia Gomes katiagomes@refinariadeideias.com.br

Foto: Daniela Furlan – Fotogenia Pet

Expediente Jornalista Responsável: Kátia Gomes (MTB 32.343)

TUITA em residências, por meio de parceiros anunciantes e em estabelecimentos de comércio e serviço pet friendly no bairro de Moema e região. Os anúncios e artigos são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião desta publicação. A reprodução do conteúdo é permitida desde que atribuídos os devidos créditos.

Direção de Arte e Editoração: Diogenes Santana Foto de Capa: Daniela Furlan – Fotogenia Pet Publicidade: contato@refinariadeideias.com.br 11 99434-8877 Impressão: Grafilar Tiragem: 3.000 exemplares Realização: Refinaria de Ideias Comunicação www.refinariadeideias.com.br Calçada dos Bichos tem DISTRIBUIÇÃO GRA-

3


Sumário Editorial....................................................................................3 Expediente............................................................................3 Breves.......................................................................................6 Calçada da Fama.............................................................7 Estilo..........................................................................................8 Buticão.....................................................................................9 Especial Banhos............................................................ 10 Inclusão.................................................................................12 Social.......................................................................................14 Comportamento............................................................ 16 Adotei......................................................................................17 ONG..........................................................................................18 Área VIP.................................................................................19 Prevenção...........................................................................20 Saúde..................................................................................... 22 Bem-Estar........................................................................... 23 Você Pergunta................................................................. 24 Outros Bichos..................................................................26 Curso...................................................................................... 27 Pet Fun..................................................................................28 Evento....................................................................................29 O que Rolou......................................................................30 Pet Friendly.........................................................................31 Onde Achar........................................................................ 32 MurAU.................................................................................... 33 Opinião.................................................................................. 34

Xiii, erramos! Na edição anterior, cometemos dois erros: O nome correto da mascote da Dog Safe, que aparece na foto ao lado, é Lola! Na seção de comportamento, afirmamos que o adestrador Guilherme Garrido é psicólogo. Na verdade, ele é graduando de psicologia.

4

Fala, leitor! Se você tem alguma sugestão para a próxima edição, crítica ou elogio ou ainda quer solucionar alguma dúvida, fale com a gente! Responderemos rapidinho.

11 99434-8877 revistacalcadadosbichos calcadadosbichos revista@refinariadeideias.com.br


Breves Formação de pet terapeuta

Eventos de Dia dos Pais O My Pets Pet Shop (Av. dos Imarés, 318) promove dois eventos em comemoração ao dia dos pais. O primeiro acontece na sexta-feira 11 de agosto, das 11 às 16h, e haverá distribuição de amostras e brindes da Fórmula Animal e comidinhas do Buffet na Bike. No sábado, dia 12, o evento começa às 10h e vai até às 16h e terá feira de adoção, coquetel, degustação Pet Delícia e Cookie Mel, além de mais brindes e sorteios. Participe e doe um saco de ração.

Desenvolvido a partir de aulas expositivas e práticas, incluindo observação de uma visita real à uma das instituições atendidas pelo Inataa – Instituto Nacional de Ações e Terapia Assistida por Animais. O aluno sairá do curso com formação básica para o envolvimento e desenvolvimento de projetos. É direcionado a profissionais da área de saúde humana e animal, estudantes e voluntários. Informações: cursos@inataa.org.br

16ª Pet South America Anualmente, a feira de negócios reúne as empresas e profissionais do segmento pet e veterinário para apresentar as tecnologias e novidades de mercado em um só lugar. A Pet South é um palco de conferências que trazem os conteúdos mais importantes para atualização profissional. De 15 a 17 de agosto no São Paulo Expo. Saiba mais: www.petsa.com.br

Festa beneficente O Projeto Cão sem Fome completa 7 anos lançando a Campanha de Proteção Animal com o tema "Abrigo não é Lar", que tem por objetivo incentivar a adoção e inibir o abandono de cães e gatos. No evento comemorativo que acontece dia 5 de agosto, das 11 às 17h, haverá cães para adoção, food truck, lojinhas com produtos pet, bingo e sorteios. A entrada é 1Kg de ração. Dog School. Av. Dr Ricardo Jafet, 308, Ipiranga. Saiba mais: www.projetocaosemfome.com

6


Calçada da F ma Lucky

As estrelas da edição! Fotografe seu pet e use a hashtag #revistacalcadadosbichos nas suas postagens nas redes sociais ou envie a foto para revista@refinariadeideias.com.br e veja seu pet brilhar na Calçada da Fama! Beethoven, namorado da Lisa

beethoven.pernudo Maggie

Lisa, namorada do Bethoven

lisamaria_dog

Snoopy, direto de Itajubá (MG)

Kelly Monteiro Hope, a "sócia" da Calçada

Nicolau

Janaina Reis

Deborah Armelin

hopeblogueira

Selli Prado

Thobias

Zelda

Fusca

Luís Carlos Pronesti

Janaina Reis

o motorzinho da Morgana

7


Foto: Divulgação

Estilo

Conforto sustentável

Q

Todas casinhas são feitas com papelão onda dupla, para garantir mais resistência, e na sua forma original. Lucília afirma que não é utilizado nenhum outro material para reforçar as casinhas, mas para o caso de gatos que gostam de afiar as unhas e morder ela recomenda colocar um retângulo de papelão (recortado de qualquer caixa de supermercado) no chão da casinha, que pode ser substituído com uma frequência maior garantindo uma maior durabilidade do produto.

uando se trata de caixas de papelão não importa se elas são pequenas, grandes, compridas ou estreitas, os bichanos estão sempre de olho nelas. Eles adoram se esconder e dormir nas caixas, cheirar o papelão, brincar, afiar as unhas... Tudo isso faz parte da natureza dos felinos. Amante dos gatos e percebendo essa fixação dos bichanos pelas caixas de papelão, a arquiteta Lucília Fabrino criou a Gatocas, com quatro modelos de casinhas. Em homenagem aos gatos que passaram por sua vida, Lucília batizou cada modelo com o nome de um deles: Sapeca, Miúdo, Coruja e Fefe.

Poder se renovar é um diferencial da Gatocas, afinal o papelão é um material reciclável e biodegradável. “É uma preocupação nossa favorecer a qualidade de vida de todos nós e dos animais sem agredir o meio ambiente”, observa, dando uma dica: “Falando em reciclagem, é possível customizar a gatoca com pintura, desenho, tecido, papel ou fotos do pet e abusar da criatividade para que a casinha tenha a cara do seu gato!”.

A Toca Sapeca e a Toca Miúdo são similares no conceito, elas são mais fechadas permitindo que os gatos fiquem protegidos e escondidos. Como eles não gostam de se sentirem encurralados, há três aberturas nas laterais das casinhas para poderem entrar e sair. A Toca Coruja é uma casinha mais aberta para os dias de verão que permite uma maior circulação de ar e visibilidade para os gatos. Já a Toca Fefe foi concebida para atender os gatinhos que adoram dormir numa caixa baixa e aberta, a tradicional caixa de frutas ou leite.

Lucília também sugere que o tutor faça a casinha para o gato e até chame as crianças para ajudar. “Brincar de ser arquiteto pode ser bem divertido e educativo”. Gatocas – Casinhas de Papelão para Gatos gatocas.br@gmail.com gatocas.br gatocas.br 

8


Buticão

Objetos de desejo

Novidades práticas e charmosas para usar nos pets e no dia a dia. Pode colocar na lista de compras, já!

Arranhador Cat ou Caminha

Diário Canino

Bandana Pineapple

Substitui jornais convencionais e equivale a 210 tapetes higiênicos. Lavável a máquina ou em balde. R$ 64,90. Meu Bartô. Vendas 11 9604-3931

100% algodão, com opção de amarrar ou velcro. PP ao G. A partir de R$25,00. Sweet Pet Store. Loja virtual: www.sweetpetstore.com.br 

Carteira de Identificação e Vacinação

Bebedouro para Gatos

Para anotar e organizar os dados da saúde do seu pet de forma personalizada. Preço sob consulta. Byloo Pet and People. byloopetandpeople@gmail.com byloopetandpeople

Fonte elétrica, de 2 a 3 litros. Ideal para gatinhos que gostam de tomar água da torneira. De R$ 91,90 a R$ 161,90. Loja virtual: www.gatolinobebedouros.com.br

De papelão e acabamento em MDF e acrílico, tudo é encaixado sem o uso de cola e outros aditivos químicos. R$ 236,90. Loja virtual: www.best4pets.com.br

Hoodie De malha e sem mangas, modelagem especial para Dachschunds ou cães com corpinhos longos. Do P ao 4G. A partir de R$ 59,00. Vendas www.pra4patas.com.br  ou 11 99496-2225.

Anuncie seu produto: contato@refinariadeideias.com.br

9


Fotos: Daniela Furlan – Fotogenia Pet

Especial Banhos

Hora de ficar limpinho e cheiroso

C

onfira algumas opções de banho oferecidas na região. Uma delas foi feita para o seu pet!

Básico – Para quem procura o bom e tradicional banho de higienização com produtos pet premium, que vão desde os xampus e condicionadores perfumados aos de formulação neutra e suave para filhotes.

Argila – Tem função hidrante e age de forma específica conforme a cor. A rosa é indicada para cães de pelagem longa, devolve a textura dos pelos e reconstrói os fios. A preta é indicada para pelos oleosos, inclusive de gatos. Verde é antisséptica, trata fungos e lesões na pele, também indicada para gatos. Branca realça as pelagens brancas.

Cemevet Av. Rouxinol, 619, Moema

11 5055-9111

Cuidados de enfermagem – Banhos para pets que estão em fase pré ou pós-cirúrgica; diabéticos, cardiopatas ou que possuem problemas neurológicos. Todos que necessitam de cuidados especiais de enfermagem. Tratamento personalizado com calma e respeito ao ritmo do cão. Apenas com indicação e liberação veterinária.

Mom Cães e Gatos Av. Hélio Pellegrino, 770, Vila Nova Conceição 11 3853-3116

Mania de Cachorro Av. Iraí, 975, Moema

Banheira Self-Service – O próprio dono pode usar para dar um banho no cachorro, tendo à sua disposição, xampu, toalhas higienizadas, soprador e secador. Uma das banhistas se dispõe, caso necessite, a dar dicas para realizar o trabalho adequadamente.

11 2539-9396

Maltês brilhante – Os pelos bastante longos e finos requerem mais cuidado e paciência para mantê-los sempre iluminados e macios. O banho é feito com xampu desembaraçar e clareador. Para ajudar a fortalecer os pelos, que não são trocados, é possível apenas aparar as pontinhas da pelagem.

Nature Dog House Av. Jamaris, 1092, Planalto Paulista 11 5052-3688

Mundo Animal Pet Shop Av. Rouxinol, 804, Moema 11 5055-0235

10


Ofurô – A banheira de madeira em contato com a água simula algumas condições da natureza, exalando um aroma relaxante e mantendo a temperatura ideal, sem que o pet sinta frio. Aproveite o inverno para experimentar: descontos de 20% nos banhos de segunda a quarta-feira.

Trimming para golden – Limpeza e retirada dos subpelos dos cães da raça golden retriever. O procedimento é manual, dispensa uso de máquina de tosa, e leva até três horas. My Pets Pet Shop Av. dos Imarés, 318, Moema 11 5044-7469

Pet Shop Baronesa Av. Miruna, 151, Moema 11 5093-6801 e 5093-6805

Pele sensível – Produtos compatíveis com o Ph animal, hipoalergênicos à base de silicone ou queratina. Equipe Vet Al. dos Tupiniquins, 1155, Moema

Tropical – Cosméticos naturais à base de frutas típicas como maracujá, açaí e cupuaçu, possuem propriedades terapêuticas e hidratantes. O perfume fixa por mais tempo. Leitores da Calçada dos Bichos ganham 50% de desconto no primeiro banho.

5049-2744

Salas exclusivas – Salas separadas para banho, secagem e tosa e também exclusiva para gatos. Um dos ambientes tem vidros do chão ao teto e 360° para que o tutor acompanhe e não perca nada do que acontece com o seu pet. Pet Wash Av. Rouxinol, 102, Moema

Petland – Unidades Moema Al. Nhambiquaras, 817. 5055-0813 e Av. Pavão, 602. 11 3628-5442

11 2589-1099

Sem medo – Trabalha-se a questão comportamental tanto no banho de socialização (nas primeiras semanas de vida quando o cão precisa receber estímulos amigáveis) como na desensibilização do medo que alguns cães já possuem, por meio de brincadeiras, interações positivas, massagens e uso de florais ambientais. Fox Vet Av. Cotovia, 414, Moema 11 2729-8082

11


Fotos: TMB Fotografias

Inclusão

Especiais, sim. E muito amados!

N

a hora de se decidir por ter um animal de estimação, a maioria dos futuros tutores prefere os filhotes aparentemente saudáveis. Dificilmente há interesse por animais com necessidades especiais e disposição para cuidar deles. Quando algo muda no percurso da vida do bichinho, a tendência de uma parcela destas pessoas é abandoná-lo à própria sorte. Fisioterapia e os mais diversos tipos de terapias e tratamentos foram testados para reabilitar Troy que, enquanto isso, usava uma prótese. Foi há apenas dois anos, quando Aline desistiu de submeter Troy a tratamentos sem garantia de sucesso e devido ao ganho de alguns quilinhos na balança pet, que ele passou a usar cadeira de rodas e, então, tudo se renovou. “Antes, íamos ao parque e ficávamos sentados. Com a cadeira ganhamos muito mais liberdade para passear e brincar”.

Essa é uma realidade cruel, mas que felizmente não é unanimidade. Aline Prado Rodrigues é um exemplo de que quando há amor, nada é obstáculo e vale a insistência. Ela conta que há cerca de 5 anos o golden retriever Troy, hoje com 8 anos, caiu da escada da casa onde morava e fraturou a coluna. “Nos primeiros momentos foi como se nada tivesse acontecido, pois ele continuava brincando normalmente. Quatro dias depois, ele perdeu o movimento de uma das patas. Não tínhamos a dimensão do problema e nem os

Troy e Miss têm vidas com bastante diversão e fazem sucesso nas redes sociais

E Troy, como um típico golden, realmente não para quieto e se diverte como qualquer outro cachorro, mostrando que os animais têm uma capacidade muito superior ao ser humano de adaptação física. “Eu ganhei o Troy em um momento difícil da minha vida. Essa raça já naturalmente estimulante e com ele eu nunca quis

médicos conseguiam uma resposta para o que ocorreu. Ele chegou a ser diagnosticado com câncer”, recorda.

12


ficar deitada na cama pensando nos problemas. A minha maneira de enxergar a vida mudou completamente”, diz, visivelmente emocionada.

Embora a saúde de Miss seja mais delicada por conta da falta de sensibilidade total abaixo da cintura e requeira mais cuidados como fazer xixi e cocô por estimulação, Sarah tem a pequena como seu xodó. “Ela é muito dengosa e vulnerável, adora ficar no colo como um bebê e usar roupinhas e acessórios”, diz a tutora.

Para mostrar que a vida com um pet cadeirante pode ser normal, Aline resolveu compartilhar o dia a dia do Troy em um perfil no Instagram. Em 1 ano, ele já tem mais de 13 mil seguidores e se tornou dogmodel de algumas marcas de produtos pets. “Se há muito preconceito com cadeirantes humanos, imagina com pets! Ouvimos muitos absurdos, mas as mensagens positivas e de carinho vindas de quem se motiva com a alegria do Troy compensam tudo”.

Sarah conta que a idade e a condição de cadeirante fazem com que Miss tenha infecções urinárias graves e recorrentes. “Várias vezes achei que ela morreria”, comenta, lembrando a razão que também a fez criar um perfil no Instagram. “Queria deixar a memória dela viva e fazer uma homenagem”.

Amizade sobre rodas

Hoje, o perfil tem cerca de 5 mil seguidores e ela, mesmo na terceira idade canina, também é uma dogmodel que arranca elogios e outros comentários piedosos. “Não me ofendo que a chamem de ‘tadinha’. As pessoas não pensam no que falam e acabamos recebendo muito mais coisas boas em troca”, afirma sem sombra de dúvidas de que tudo pode ser adaptável. O importante é seguir a vida, amar e respeitar. Sempre.

Foi em algum evento organizado por meio da rede social, que Aline e Troy conheceram a Sarah Amorim e sua Miss Fofinha, uma SRD de 16 anos. Elas ficaram amigas e os dois cães estão sempre juntos se divertindo em parques, eventos e onde mais os convidarem, eles chegam lá. A idosinha ficou paraplégica há 7 anos após levar duas trombadas: uma em um móvel e outra na porta do carro. A primeira delas foi por conta do susto com barulho de rojão.

golden.terriever miss_fofinha_de_bike

13


Fotos: Calçada dos Bichos

Social

Cão comunitário: uma convivência saudável

O

número de animais abandonados aumenta de forma contínua; os abrigos estão superlotados sem capacidade para receber mais cães ou gatos; as ONGs vivem no vermelho e não conseguem adoção para todos os animais. Uma maneira de melhorar este quadro pode ser por meio do cão comunitário, que nada mais é do que um cachorro sem tutor único e definido, mas adotado por um grupo de pessoas.

Tobias é bem tratado e querido por todos que trabalham e frequentam o posto

Cão Sem Fome, que fornece alimentação e atendimento veterinário a animais em situação de abandono.

Mascote do posto Um bom exemplo de cão comunitário é o Tobias, um SRD que foi adotado há 3 anos pela equipe do Auto Posto Objetivo, na Vila Clementino. “Ele se perdeu do dono no Parque do Ibirapuera e veio parar aqui. Meses depois alguém o reconheceu e avisou o dono que veio buscá-lo, mas ele não se adaptou à casa antiga e o trouxeram de volta para cá”, conta Messias dos Santos, frentista do posto.

Em São Paulo, a Lei Estadual 12.916 de 2008 permite que cães permaneçam em comunidade, desde que ele seja registrado na prefeitura, castrado, vacinado, vermifugado e com condições de ter onde dormir, como se proteger do tempo e o que comer. “Muitos cachorros comunitários têm mais qualidade de vida do que aqueles resgatados que vão parar em abrigo superlotado ou em casas de ‘acumuladores’. O difícil não é resgatar o animal, mas cuidar dele”, diz Glaucia Lombardi, fundadora do Projeto

Tobias tem registro na prefeitura, está com a carteirinha de vacinação em dia e tem uma casinha do lado externo e uma caminha dentro do escritório do posto onde ele dorme à noite quando tudo está fechado. Os funcionários se revezam em turnos para cuidar do cão. Clientes e vizinhos dão ração, brinquedos e roupinhas; levam

14


para o veterinário e pagam banho e tosa no pet shop, que busca e traz o simpático cachorro, acostumado a brincar, correr e receber carinho de todos que passam pelo posto. Este é um exemplo de cão comunitário adotado pela sociedade privada. Para locais públicos como parques, praças, escolas, estações de transporte, por exemplo, o sistema não é permitido pela legislação. “Este é um ponto negativo da lei, pois ter um cachorro em uma escola, por exemplo, seria muito benéfico para a educação infantil. Crianças que convivem com animais são mais calmas e aprendem principalmente valores como

respeito, responsabilidade, bondade e cidadania. As vantagens superam as desvantagens”, argumenta Glaucia. Ela ressalta ainda que o cão comunitário é uma solução emergencial para um problema que é de responsabilidade de todos. “Não existe ‘cão de rua’ e sim cão abandonado por alguém na rua. O diálogo com a sociedade é muito importante e pode ser mais eficiente do que depender da prefeitura e dos abrigos, pois até quem não gosta de cachorros não quer ver um animal sofrendo”, diz, concluindo com o mote da campanha do sétimo aniversário do Projeto Cão Sem Fome: “Abrigo não é lar”.


Foto: Arquivo Pessoal

Comportamento

Tutores também precisam ser reeducados

D

eterminados hábitos comuns do tutor no dia a dia com o pet podem ser nocivos à autonomia, ao instinto e à disciplina do animal. Fique atento a alguns sinais e reveja seu comportamento, como explica o adestrador Guilherme Garrido, da DWG Adestramento.

Excesso de mimo O agrado para o cachorro é interpretado como uma conquista: petiscos/carinhos/ brincadeiras/atenção. Em excesso, os cachorros não aprendem a lidar com a falta desses reforços, gerando grande frustração. Assim, procuram obtê-los novamente por meio de atitudes como xixis e cocos no lugar errado, destruição de objetos, latidos excessivos, choros, e outros.

Repreender enfaticamente É muito comum presenciar na rua tutores brigando com seus cachorros por avançarem em outros animais, por exemplo. Geralmente cachorros reativos (agressivos), demonstram esse comportamento por medo. Quando punimos, estamos reforçando esta atitude e culpando-os por essas sensações, agravando o problema.

Dependência e humanização Por instinto, os cachorros gostam de viver em matilha e ficar sozinhos é realmente assustador. Muitos tutores reforçam essa relação de dependência com atitudes como: dormir na mesma cama, levá-los para passear em carrinhos de bebê, se despedir muito ao sair de casa, entre outras.

Superproteção Da mesma maneira que acontece com as crianças, os animais precisam ser expostos de maneira adequada a diferentes situações para que possam aprender a enfrentá-las e lidar com as frustrações. Cada animal possui seu tempo e evolução. Quando ele está preparado, incentivamos a autonomia. Se este momento ainda não chegou, é melhor que seja preservado de certos estímulos.

Dormir na cama Isoladamente isto não seria um problema, porém associado a outros fatores, pode colaborar para que o cão fique cada vez mais dependente.

Na rua

DWG Adestramento

O momento do passeio deve ser um lazer para o cachorro e para o tutor. Portanto, os donos devem evitar expor o cachorro a situações de medo e dar trancos na guia/ enforcar o animal.

11 97435-9516 dwgadestramento dwgadestramento contatodwg@hotmail.com

16


Adotei

Um novo ânimo na terceira idade

T

er um animal de estimação em casa movimenta e alegra qualquer ambiente. Para pessoas idosas está comprovado que a presença de um bichinho por perto traz inúmeros benefícios à saúde física e mental. Caso alguém ainda tenha dúvidas é porque não conhece a dona Esmeralda Carvalho, de 84 anos.

dona Esmeralda. Toda a família imaginava que a matriarca se abateria com a perda e ela desistisse de ter um novo pet, pois a cachorra era sua fiel companheira e sua paixão desde o falecimento do marido, seu Antônio, em 2010. Engano. Por iniciativa própria, ela quis e adotou uma nova cachorrinha da vizinhança, a qual batizou de Núbia. A viralatinha de cerca de dois meses trouxe um novo ânimo para dona Esmeralda. “Nossa, minha avó ganhou uma década. Está com muita energia!”, surpreende-se a neta, Renata Carvalho.

Há alguns meses ela perdeu sua cachorrinha Nina, uma SRD de 17 anos, todos eles vividos ao lado de

Como dona Esmeralda precisa se exercitar com caminhadas após uma queda que sofreu, os passeios diários com a Núbia são uma motivação a mais para a atividade. A cachorrinha também inspira a criatividade e a ocupação do tempo. “Ela costura as roupinhas para a cachorra e chegou a fazer uma bolsa para colocar a Núbia dentro e passear”, conta a neta, emendando: “Está superfeliz e, se depender da Núbia, vai viver até os 100 anos”.

Foto: Arquivo Pessoal

Raposinha ganhou um lar

Foto: Jorge Eloi

Quem leu a primeira edição da revista Calçada dos Bichos deve lembrar da Raposinha, um dos cachorros que viviam no abrigo da Abeac – Associação de Bem-Estar Amigos da Célia e destaque da publicação. A notícia é que a pequena teve um final feliz e foi adotada durante um evento da ONG no início de junho. Nas próximas edições, traremos mais informações sobre sua vida nova em família. Aguarde.

17


ONG

Um recomeço feliz

O

que era para ser uma sessão de fotos para capa desta edição, com a intenção de motivar a adoção de dois gatinhos da Catland, acabou de forma surpreendente. Melhor dizendo: começou. Foi em uma rápida passagem da bióloga Karen Sato pelo estúdio Fotogenia Pet, que a química entre ela e os dois bichanos aconteceu, e clique: ela se apaixonou.

sofrem discriminação nas ruas, os que mais sofrem com o abandono, além de gestarem ninhadas maiores e mais frequentes que outros bichinhos. “Por outro lado, devido à independência dos felinos, eles têm a ‘facilidade’ no trato e não exigem muito tempo dos tutores nos cuidados em casa”. Para quem se encantou com essa dupla e também deseja adotar ou apadrinhar um gatinho, vale conferir a seção Área Vip (página ao lado). Também é possível contribuir com a Catland sendo voluntário, doar itens de primeira necessidade (alimento, higiene e saúde), contribuir com valor em dinheiro ou mesmo comprar produtos temáticos na lojinha da Ong.

Ali mesmo, ela resolveu adotar os dois (sim, os dois) e já entrar em contato com a Ong, enviar documentação e cumprir todo protocolo para efetivar a adoção. Antes mesmo das fotos terminarem, os dois já tinham ganhado até nome: Romeu e Julio. “Ela já havia procurado outras Ongs para adotar um gato, mas não retornaram o contato. Agora, foi o encontro certo na hora certa”, comenta a fotógrafa Daniela Furlan, que também é cunhada da bióloga, entregando que hoje os dois dormem na cama com a Karen e o marido. “Eles brincam o tempo todo e são muito carinhosos um com o outro. Seria muito injusto separá-los”, acrescenta.

Ajude a Catland CNPJ: 20.521.867/0001-08 Banco Itaú: Ag. 0074 CC 08981-4 Acesse http://catland.org.br www.catlandlojinha.com.br

Karen: amor à primeira vista pelos irmãos gatinhos

Foto: Daniela Furlan – Fotogenia Pet

Curiosamente, esses dois irmãos já tinham sido adotados antes, mas foram devolvidos. O que infelizmente é muito comum acontecer. Por essa razão, os critérios para adoção da Catland são rigorosos, mas não um empecilho para quem deseja adotar. Além de Romeu – o astro da capa – e Julio, a Ong, fundada há 5 anos por Perla Poltronieri e Regiane Varela, tem sob tutela 300 animais distribuídos entre abrigo e lares temporários. Segundo elas, a opção por cuidarem exclusivamente de gatos veio do fato deles serem os animais que mais

18


Área VIP

Acho que vi um gatinho

Cherry Garcia

Berlim

Hera

Procura um bichano para chamar de seu? Conheça alguns dos “RESgatinhos” da Catland que vivem em lar temporário e estão disponíveis para adoção. O seu pet pode estar aqui! Filhote

contato@catland.org.br

Bali

Thabata

Alfredo

Austrália

Capeletti

Colombina

Havaí

Junior

Narcisa

Ricardo

Rosemary

Samantha

Serena

Tigreza

Tiramissu

Tony

Zoe

19

Oklahoma


Prevenção

A importância dos brinquedos funcionais

T

ão vital como se alimentar e beber água, brincar é uma atividade essencial para os pets se manterem saudáveis desde filhotes até a vida adulta. É o momento de experimentar sensações, descobrir possibilidades, desenvolver a atenção e a autonomia, além de entreter, exercitar as articulações e gastar energia. Pets que brincam e interagem com seus tutores e outros animais costumam ser mais calmos, sociáveis e obedientes. Para favorecer esta interação ou mesmo para brincar sozinho, há uma série de brinquedos funcionais que são adequados para cada momento do pet, trazendo inúmeros benefícios, como explica Eduardo Guerra, da Petland - unidade Moema Pássaros.

Bolinha: É o brinquedo favorito da maioria dos cachorros de todas as idades, é a diversão garantida que faz gastar energia. Há modelos desde os mais simples, passando pelas bolinhas com “espinhos” que ajudam a massagear as gengivas até os específicas para adestramento que armazenam petiscos. Resistente: Para os pets hiperativos e que destroem móveis e objetos, o ideal são os brinquedos de diferentes formatos feitos de Nylon ou de borrachas rígidas. São ótimas distrações.

Pelúcia: Estão entre os brinquedos favoritos. São estimulantes, pois simulam uma caça e também aconchegam por remeter ao convívio com a mãe e outros filhotes. Há os modelos de bichinhos revestidos com forro extra que são mais seguros, pois evitam que o pet engula o recheio ou mesmo o apito contido em alguns. Corda: Encontrada em diferentes formatos são indicadas para cachorros que gostam de morder, fazer cabo de guerra ou de correr para buscar. Ajudam na limpeza dos dentes dos mais velhos e a massagear a gengiva dos filhotes. Frisbe: Boa opção para interagir com o dono e brincar de buscar. Gasta energia e faz o cãozinho se exercitar. Flutuante: Para aqueles que adoram brincar na água, a diversão é garantida nos dias de piscina.

20


Para gatos: Menos propensos a mordicar, os brinquedos para felinos são mais delicados, possuem efeitos sonoros e estimulam a interação e correr atrás como bichinhos de feltro, varinhas de plumas que imitam outros animais e lasers. Os arranhadores são clássicos e importantes para manter as unhas aparadas. Boa parte dos brinquedos para gatos possuem Catnip, a chamada “erva do gato” que estimula o instinto predador do bichano e entretém por muito mais tempo. Para aves: Balanços, guizos de metal e bolinhas são projetadas para distrair os pássaros e evitar o estresse e, consequentemente, que possam arrancar as próprias penas.

Para roedores: Globos e túneis que remetem a situações da natureza e mantém os bichinhos ocupados e ativos.

Petland – Unidade Moema Índios Seg a Sex, das 8h30 às 19h. Sáb, das 8h30 às 18h. Dom, das 10 às 16h. Al. Nhambiquaras, 817. 11 5055-0813 Petland – Unidade Moema Pássaros Seg a Sex, das 8 às 19h30. Sáb, das 8 às 19h. Dom, das 10 às 15h. Av. Pavão, 602. 11 3628-5442 Fotos: Calçada dos Bichos


Fotos: Banco de Imagem

Saúde

Contra gripes e resfriados

E

depois da exposição ao vírus. Como os sintomas são bem parecidos com a tosse canis, os tutores acabam confundindo uma doença com a outra. A diferença é que alguns cães podem estar com o vírus e não apresentar nenhum sintoma e, ainda assim, transmitir para outros pets.

stamos no auge do inverno e nossos bichinhos de estimação também estão sujeitos a pegar um resfriado e sofrer com indisposição e cansaço com as mudanças climáticas. A traqueobronquite infecciosa, também conhecida como tosse canis e popularmente chamada de resfriado canino, é uma doença comum entre os cães e é transmitida por meio de bactérias de forma bastante rápida em ambientes com aglomeração de cachorros que, se não tratada, pode evoluir para uma sinusite ou até para uma pneumonia.

Gripes e resfriados podem durar de 3 a 10 dias e necessitar de medicação direcionado conforme o agente infeccioso. Medicação caseira, mesmo que natural, está fora de cogitação. Durante este período, a recomendação é manter o animal aquecido, em repouso longe do contato com outros pets e com alimentação reforçada.

Por esta razão é importante estar atento aos sintomas e tratar do seu cãozinho o quanto antes e da forma correta. Assim como os humanos ficam debilitados quando estão resfriados, os pets também ficam mais quietos, com tosse simples, coriza, garganta inflamada e perda de apetite. “A febre só surge em um estágio mais avançado, que pode ser evitada levando o cãozinho ao veterinário logo nos primeiros sinais de resfriado”, adverte dr. Cauê Toscano, diretor clínico do Vet Quality.

Segundo dr. Cauê, não há melhor alternativa contra as doenças de inverno do que a vacinação preventiva. Existem dois tipos vacinas: a intranasal que é indolor e aplicada nas narinas do cão e a injetável, aplicada em duas doses em intervalos de 30 dias. Das duas formas, o cão fica protegido por um ano durante todas as estações.

Já a gripe canina é causada por um vírus e pode ser passada de um cão para o outro. Os principais sintomas – febre, tosse seca persistente, coriza e espirros – começam a aparecer cerca de dois a quatro dias

Vet Quality Centro Veterinário 24h Rua Vieira de Morais, 1862, Campo Belo. 11 5097-9642 www.vetquality.com.br

22


Bem-Estar

O perigo mora em casa

U

rio. Segundo dr Bruno, a cirurgia é quase sempre indicada, pois oferece um resultado muito melhor de imobilização precoce e de estabilidade, o que traz menos riscos de sequela e uma melhor recuperação. “Entre as principais sequelas de uma fratura em casos não operados são o osso não se unir (não cicatrizar) ou unir torto, necessitando de uma correção cirúrgica”, afirma.

m assunto muito comum dentro das clínicas veterinárias: fraturas, lesões e torções em casa. É bastante frequente o caso de cães que se machucam porque ficam pulando de um móvel para o outro e do colo dos tutores para o chão. Os riscos costumam ser maiores para os cachorros de portes pequenos: toy e micro, que habitualmente saltam do sofá. Há ainda o risco de trauma por queda de algum objeto em cima dele, como uma cadeira. Porém, conforme explica dr. Bruno Lins, veterinário da Ortoderm, as fraturas por pular de móveis são mais frequentes em cães jovens. “Neles, a fratura tende a acontecer na linha de crescimento do osso, mas, normalmente, os cães quebram os ossos rádio e ulna (antebraço), podendo quebrar também os dedinhos e até machucar o queixo”.

Para evitar acidentes, é preciso agir como se os cães fossem crianças, principalmente quando ficam sozinhos: limitar espaços como grades nas escadas; manter janelas e sacadas com telas de proteção; evitar o uso de produtos que tornem o piso mais escorregadio. Na hora brincar, evite estímulos e movimentos bruscos quando o bichinho estiver sobre um móvel ou no colo de alguém. Por fim, exercícios regulares ajudam a fortalecer as articulações do cachorro diminuindo a probabilidade de lesões no caso de uma queda ou trombada.

Já nos gatos, essas fraturas são mais raras. “Ela só tende a acontecer se o trauma for mais intenso, fruto de uma queda de mais altura, acima de dois ou três andares, por exemplo”, observa.

Ortoderm Especialidades Veterinárias Rua Demóstenes, 468, Brooklin. 11 3807-4047

Outras lesões podem ocorrer em função de pisos lisos e escorregadios. Cachorros que gostam de dar piques de corridas em corredores ou no quintal podem não só escorregar como trombar contra a parede ou algum móvel. Foto: Banco de Imagem

Uma vez fraturado, o pet tende a demonstrar que algo não está bem levantando a patinha machucada. Nestas horas, não tente improvisar nenhum tipo de tratamento ou tala para imobilizar, procure um veteriná-

23


Você Pergunta

“Por que o focinho do cachorro pinga?” Carla Tomac

Dr. Ricardo Cabral, médico veterinário da Vetnil, responde

“Como funciona a guarda compartilhada de pets? É possível pedir pensão?” Mariângela Ferreira

Dr. Paulo Bernardo Filho, advogado especializado em direito penal e direitos animais, responde: A guarda compartilhada de pets não possui previsão expressa na legislação, entretanto é um tema de crescimento constante no judiciário brasileiro. Pela literalidade da lei não existe o instituto da guarda compartilhada entre “pai” e “mãe” de animais. Felizmente a lei é mutável de acordo com a evolução da sociedade, assim como o entendimento do judiciário. Já existem diversos precedentes

que permitem a guarda compartilhada de pets, reconhecendo o vínculo afetivo de seus tutores e assim equiparando as normas de guarda legal para os animais. Visto a extensão da aplicação das regras de guarda para os pets, é perfeitamente possível o entendimento de obrigatoriedade no auxilio de despesas oriundas da manutenção do animal, sendo por analogia justo o pagamento de pensão.

24

Fotos: Divulgação

gotículas que frequentemente vemos no plano nasal dos cães são, nada mais, nada menos que suor. Essa secreção deve ser sempre incolor e estar presente apenas no plano nasal. Se o seu animal tem corrimento nasal excessivo e a secreção não é transparente, ele pode ter alguma doença respiratória. Nesse caso, procure a orientação de um médico veterinário de confiança para um correto diagnóstico.

Olá Carla. Os focinhos dos cães estão constantemente úmidos e gelados porque é a única parte do corpo deles, além dos coxins palmares e plantares (as populares “almofadinhas” das patas), que possuem glândulas sudoríparas. Sim, as glândulas que produzem suor, que recobrem cada centímetro da nossa pele e entram em ação principalmente quando sentimos calor, no caso dos cães só estão presentes nessas áreas citadas. Portanto, as


Outros Bichos

Feng shui no aquário

T

er um aquário em casa é ter um importante elemento do Feng Shui presente: a água. É bem diferente a água corrente que sai das torneiras e do chuveiro. A água contínua ajuda a atrair a energia da riqueza e da prosperidade para o local. Veja as recomendações do Feng Shui para harmonizar o seu aquário.

O tamanho do aquário deve ser proporcional ao tamanho do ambiente. Um aquário muito pequeno irá atrair pouca energia de prosperidade e, portanto, pouco dinheiro. Se for grande demais para o ambiente terá uma energia excessiva, esmagadora. Certifique-se que o aquário é adequado para manter os peixes vivos e que tenha um bom sistema de oxigenação. Um aquário bonito é um aquário admirado. Por isso, ele irá ser mais poderoso para atrair riquezas para o ambiente. Quer ter mais prosperidade? Enfeite seu aquário de modo harmônico. O dragão é um símbolo de prosperidade e que gosta de ambientes aquáticos. Use um dragão próprio para aquários. Se não encontrar, coloque uma imagem de dragão próxima, do lado de fora. Não coloque peixes grandes demais em um aquário, eles precisam de espaço para circular. Ao escolher os peixes, certifique-se do tipo de água correta para eles. Peixes dourados e coloridos atraem a energia da riqueza.

Se você quer ter um aquário tradicional, escolha 8 peixinhos dourados e um peixe preto. Ou então escolha 9 peixes ou múltiplos de 9: dourado, vermelho e preto. Eles dão a energia suficiente de yin e yang para equilibrar o aquário e atrair prosperidade. Um aquário sujo traz problemas de saúde e dificuldades financeiras para o ambiente. É preciso tempo suficiente para mantê-lo sempre limpo e bem cuidado, além dos peixes bem alimentados. O aquário deve ser brilhante, limpo e claro para ativar energia financeira boa, limpa e vibrante. O melhor local para colocar o aquário é perto da porta da frente da casa, um ativador de energia da riqueza. Também pode colocá-lo no setor norte da casa, responsável pelo trabalho e carreira, ou no setor leste, de saúde, ou sudoeste, de crescimento familiar.  Não coloque aquários em quartos, banheiros ou cozinhas.

Fonte: Ana Luiza Fernandes para o site We Mystic Brasil Fotos: Banco de Imagem

26


Curso

Por trás dos pets celebridades

É

praticamente impossível não parar para assistir um comercial quando ele traz algum cachorrinho estrelando uma campanha publicitária. Muitos pets têm sua imagem vinculada à marca por anos, o que faz deles verdadeiros “garotos-propagandas”. O mesmo vale para o cinema, capaz de elevar qualquer espécie animal ao patamar de estrela. conta com uma equipe de apoio formada por veterinários, biólogos, zootecnistas, além de criadores e donos de animais exóticos que formam o casting da agência. “Para cada espécie você lida com um tipo de treinamento ou condicionamento. Quanto mais o animal tiver contato com humanos e quanto mais acostumado estiver com o ambiente, mais fácil será treiná-lo ou condicioná-lo. Por isso é importante conhecer bem cada espécie e ter muita paciência, pois cada uma tem o seu tempo de aprendizagem. E, principalmente, precisa ser prazeroso para ela e para o tutor”, explica.

Como eles conseguem ser tão disciplinados e seguir o roteiro direitinho é a pergunta que muita gente se faz. Para todos os desafios e ideias mirabolantes, existe treinamento com profissionais especializados. Fundada há 10 anos, a Estrela Animais é uma das principais escolas e agências do mercado. Atualmente, cerca de 70% das campanhas que estão no ar e têm algum bichinho, seja doméstico ou silvestre, que passou pelas mãos de Luis Oliveira, proprietário do Grupo Estrela Animais, que hoje atua em quatro frentes: escolinha, entretenimento, publicidade e hotel. Ele conta que o jeito com os bichos vem de família que soma 40 anos de experiência em treinamento animal. “Meu pai amansava cavalos bravos quando eu e meus 8 irmãos éramos crianças e vivíamos na Bahia. Eu já gostava de acompanhar o trabalho e seguir os mesmos passos foi uma consequência natural”, relembra.

70% das campanhas que estão no ar têm algum bichinho da agência Por conta do sucesso do seu método, Luis recebe bastante procura de tutores que querem transformar seus pets em celebridades. Até então os bichinhos de estimação só passavam por aulas particulares e de socialização, mas a partir de outubro ele abrirá um escritório na Vila Nova Conceição para atender essas futuras estrelas. Aguarde!

Hoje, Luis treina todo tipo de animal: cachorro, gato, coelho, borboleta, escorpião, avestruz, coruja, pantera, cavalo, bode, rato, aranha... Para atender a alta demanda ele

Estrelas Animais www.estrelasanimais.com.br estrelasanimaisoficial estrelasanimais

27

Fotos: Divulgação


Pet Fun

Novidades em clima de comemoração

U

m dos lugares preferidos e mais frequentados pela cachorradinha na região é o Pração Moema. Aberto em agosto de 2016, o espaço de entretenimento canino conquistou pets e tutores e está cheio de novidades em comemoração ao seu primeiro aniversário.

vada dentro do Pração. No hotel, a capacidade é para no máximo dez cachorros, pois os cães ficam hospedados na casa da própria Tarsila. “É um tratamento VIP- Very Important Pet. Não temos características de canil, até o transporte é feito de forma diferente. Utilizamos cinto de segurança ao invés de caixas”, ressalta.

Inicialmente, a piscina de bolinhas, os brinquedos recreativos e a Ease TV, com programação específica para os bichinhos, eram as principais atividades voltadas para os pets. Tudo acompanhado e orientado por uma equipe de monitores em um espaço alegre onde é possível reservar os domingos para festas de aniversários e eventos e que conta também com uma lojinha de produtos e mimos para cães que agradam inclusive os tutores; estes têm no Pração um grande aliado para os compromissos do dia a dia. “Qualquer necessidade que o tutor tenha e precise resolver durante a estadia do cachorro, nós nos encarregamos de auxiliar. Como levar para ao banho e tosa – oferecido em parceria com o My Pets Pet Shop – ou a uma consulta veterinária, por exemplo”, explica Tarsila Aleixo de Souza, idealizadora e proprietária do Pração Moema.

Já as excursões são passeios programados para no máximo seis cachorros, que duram até duas horas e acontecem toda quarta-feira. O destino será sempre para um lugar diferente, a fim de proporcionar novas experiências em cada passeio, e o primeiro deles foi o parque Vila Lobos. O mais legal é que essa diversão toda não ficará mais restrita aos moradores e frequentadores de Moema. O Pração também leva seu modelo de negócios para outros cantos da cidade e do País por meio de franquias. Para quem quer fazer da paixão por pet um negócio, basta entrar em contato com a Tarsila. Até a próxima novidade! Pração Moema Al. dos Aicás, 1190. 11 4115-8656 e

Para ampliar ainda mais a comodidade do tutor e a alegria dos cachorros, agora o Pração também oferece serviços de pet care, hotel e excursão. Caso o bichinho precise de cuidados especiais após uma cirurgia ou quando estiver doentinho, por exemplo, é possível optar pelos cuidados especiais em domicilio ou na área reser-

11 98367-8942

Fotos: Eloi Junior

Billy, da Ong Abeac, se divertiu no Pração

28


Evento

Encontro dos Mundos

V

em aí um evento para quem adora acompanhar novas tendências em produtos e serviços relacionados à gastronomina, decoração, moda, artes e, claro, pets! Dia 2 de setembro, das 11 às 21h, acontece o primeiro Encontro dos Mundos – Edição Primavera, no espaço Empório Brasil. O evento foi idealizado por três amigas com experiências diversas, que resolveram unir seus mundos e criaram um novo formato de encontro que promete ser um megaevento com uma parte significativa dedicada para o segmento pet. Os tutores poderão conferir as novidades da estação mais florida do ano nos setores de alimentação natural para cães e gatos, acessórios e serviços pet e ainda registrar o momento com o filho de 4 patas na cabine de fotos, conferir a exposição fotográfica de animais e retirar o seu exemplar da revista Calçada dos Bichos, que também marcará presença.

Mariana Cunha, Mirene lisoni e Patrícia Gonçalves, organizadoras do Encontro dos Mundos, adiantam que a programação prevê um ciclo de palestras voltado a temas do universo pet e a participação de ONGs de proteção animal que estarão com alguns dos seus bichinhos para adoção e também irão expor seus produtos. Também haverá rodadas de bingo e venda de coxinhas com parte da renda obtida doada a estas instituições e sorteios de diversos prêmios para quem visitar o evento. Quem quiser fazer o RG do seu pet, pode entrar em contato com a organização do encontro e mandar uma foto e os dados do bichinho até 30 de agosto. No dia do evento, é só retirar o documento.

As novidades do encontro também se estendem às mamães e papais dos peludos que poderão conferir os espaços de moda e acessórios, além de degustação de comidinhas e bebidas artesanais. Para as marcas e empresas que desejam participar expondo seu produto ou serviço ainda dá tempo de se inscrever. A estimativa é reunir mais de 60 expositores em uma grande celebração à primavera.

Espaço Empório Brasil. Av. Vereador José Diniz, 1228, Santo Amaro. atendimento@ encontrodosmundos.com.br


O que Rolou

Foto: Divulgação

Foto: Daniela Furlan – Fotogenia Pet

Encontro de Spitz

Mostra de decoração pet

Dia 11 de junho, a Dog School recebeu a 2ª edição do Encontro Spitz SP, evento beneficente organizado por quatro apaixonadas pela raça: Jéssica Cardgona, Mikaelly Soares, Michelly Alves e Thaisa Pinheiro. Participaram 80 famílias de “pompons” que colaboraram para que fossem arrecadados 180 kg de ração e um pouco mais de dois mil reais em dinheiro com a compra de produtos em exposição. Os donativos foram encaminhados ao abrigo Cão Leal, bem como para o pagamento de parte da dívida do abrigo com clínica veterinária. A terceira edição está prevista para outubro.

A 1ª DecoraCÃO & DecoraCAT , mostra de decoração para pets, aconteceu no IED – Instituto Europeu de Design entre os dias 23 e 25 de junho. A feira, que promete entrar para o calendário oficial de eventos do segmento pet e de decoração repetindo o feito em 2018, foi organizada pela Beijo de Focinho, empresa especializada em consultoria e fabricação de móveis e objetos decorativos para cães e gatos. Diversas marcas de produtos e serviços pet premium estiveram presentes expondo seus trabalhos em estandes ambientados como quarto, sala de jantar, banheiro entre outros.

Tripla inauguração Foto: Isabella Asato

O Nature Dog House (Av. Jamaris, 1092) chegou ao bairro em 26 de maio. O novo espaço pet friendly (foto) oferece opções de happy hour para os tutores e atendimentos para pets: reike, acupuntura, moxa, cromoterapia e fisioterapia, além de vacinações e banho e tosa. No dia 10 de junho foi inaugurada a Equipe Vet (Al. Tupiniquins, 1155), clínica veterinária que oferece todas as especialidades, inclusive centro cirúrgico, e atende cães e gatos. Já o Quintal Animal (Av. Jamaris, 290) abriu as portas no dia 1º de julho e com uma proposta de recreação em um ambiente totalmente sustentável. Lá, os pets podem nadar, brincar e passar por tratamentos estéticos. Tutores podem usufruir da lojinha, lanchonete e até trabalhar em uma área reservada com wi-fi.

30


Pet Friendly

Hambúrger sob medida

S

abemos que encontrar um estabelecimento (realmente) pet friendly não é uma tarefa fácil e não são em todos os locais que as pessoas tratam nossos pets como realmente queremos.

Luck e Peppa conferindo o DBurger

mente definidos, independente de seus acompanhamentos. “Na maioria das vezes, as pessoas querem mudar algo no cardápio. Por isso, acreditamos que seria interessante cada um montar o seu hambúrguer do jeito que desejar”, conta Juliana Ruocco, sócia e chef de cozinha.

A dica desta edição é um espaço descontraído com cardápio inovador que permite criar inúmeras versões de hambúrgueres de acordo com o gosto pessoal (e a fome!) do cliente. Esta é a proposta do DBurger, hamburgueria pet friendly criada com a proposta de oferecer os originais classic burgers – sem frescuras e com aquele irresistível toque caseiro.

Comida sem frescura e com um toque caseiro Não deixe de provar também o exclusivo milk-shake de Chivas, criado em parceria com a Pernod Ricard, que leva uma dose do famoso whisky 12 anos em um mix com sorvete, calda da caramelo e praliné de nozes.

O DBurger inova na maneira de servir o tradicional hambúrguer: um dos diferenciais da casa é a opção de escolha dos ingredientes a partir de itens disponíveis no cardápio. Ou seja, cada um monta seu hambúrguer da forma que desejar. Há possibilidade de selecionar uma ou duas carnes (ou veggie, opção vegetariana produzida com a inusitada combinação de grão-de-bico, cenoura e chia), queijo prato ou cheddar, os toppings (bacon, cebola agridoce, alface, tomate e picles fatiado) e um dos molhos especiais da casa, que são uma delícia!

O seu pet também será muito bem recebido ao visitar o DBurger! Eduardo Takashi é publicitário e digital influencer

DBurger Rua Domingos de Morais, 122, Vila Mariana. www.dburgersp.com.br Confira outras avaliações de Eduardo Takashi junto dos pets diariodoluck e blogpeppapug no site www.dicaspetfriendly.com.br

Tudo isso sem custo adicional, já que os valores dos hambúrgueres são previa-

31


Onde Achar

Foto: Calçada dos Bichos

Tá na banca!

A

revista Calçada dos Bichos pode ser encontrada em diferentes pontos de Moema e região, inclusive algumas bancas também têm a publicação à disposição para ser retirada gratuitamente. Uma delas é a banca La Pipa. A banca, de propriedade de Luis Roberto Soderini Ferracciù, abre diariamente na região há 23 anos e vale a visita. Também conhecida como banca do seu Betinho, o local é um ponto de encontro de quem valoriza pequenos prazeres da vida em comunidade, como um bom bate papo sobre as notícias do dia pela manhã ou no final da tarde ao som de um bom jazz, a trilha sonora frequente do espaço.

Seu Betinho é um dos principais distribuidores da revista Banca La Pipa Seg a sáb, das 7 às 17h. Dom, das 7 às 13h. Av. Macuco s/nº. Tel.: 11 5055-6692

Quem tem pet recebe um afago especial e até um petisco das mãos de seu Betinho, sempre prevenido. “Até os vizinhos que têm cachorros mais bravos e arredios param aqui e eu consigo passar a mão e brincar”, diz com orgulho de quem sempre gostou de animais e tem várias histórias com eles.

Outras bancas: Av. Canário, 1186, Moema. Av. Cotovia, 30, Moema.

5093-6393

Av. Jandira, 219, Moema. Av. Pavão, 230, Moema.

3578-1290 5093-1323

Av. Rouxinol, 1000, Moema.

5054-2840

Colonial. Rua Conde de Porto Alegre, 1095, Campo Belo. 5042-1645

Na banca, a revista Calçada dos Bichos está sempre em um local de destaque carinhosamente reservado por seu Betinho, que aguarda a chegada de cada edição.

Vila Nova Conceição. Praça Pereira Coutinho s/nº, Vila Nova Conceição. 3849-8017

Denuncie crimes contra animais O Governo de São Paulo disponibilizou para a população o serviço da Delegacia Eletrônica de Proteção Animal – DEPA. No site é possível denunciar ocorrências como cativeiro, caça, maus tratos, envenenamento, mutilação entre outros crimes cometidos a animais de diferentes espécies. É possível anexar imagens e links que ajudem na investigação do caso. Para evitar denún-

cias falsas, que também se enquadram como crime (Artigo 340 do Código Penal Brasileiro), é necessário se identificar, mas os dados do cadastro ficam em sigilo. O denunciante pode acompanhar o caso por meio do protocolo gerado na efetivação da denúncia. www.ssp.sp.gov.br/depa

32


MurAU Dog Walkers e Pet Sitters profissionais há 6 anos

Táxi Dog Carro particular. Disponível 24 horas para transportes individuais ou acompanhados do tutor, levo em pets shops e consultas e aguardo no local. Também faço trajetos de viagens.

"Está sem tempo para levar seu melhor amigo para um passeio? Nós trabalhamos pra cachorro!". Passeios Recreativos - Adestramento Básico - Brincadeiras.

11 2351-2970 e 11 97107-6599 Valdir.

11 98186-0993, Fábio e Sandra.

Treino Funcional

Anuncie Aqui!

Aprenda como fazer das atividades diárias suas aliadas na conquista da boa forma como, por exemplo, gastar calorias caminhando de forma correta com o seu dog. 11 98179-1732, Marcel.

ias.com.br

contato@refinariadeide

Passeadora e Pet Sitter Passeios orientados e diários para todas as idades, raças e portes. Inclusive pets com necessidades especiais. Se viajar, cuido do pet no conforto do seu lar. Leitores da Calçada dos Bichos ganham três dias de passeios gratuitos. 11 95477-1330, Adriana.

33

Foto: banco de imagens


Opinião

Três dicas para lidar com o ciclo da vida

Q

uantos equívocos existem quando abrimos o coração para alguém sobre a perda do nosso animal?

nada e é só um fantasma. Você fez o seu melhor ao lado dele, aprendeu e ele sentiu isso durante o período com você.

Quando perdemos uma pessoa próxima evitamos olhar a dor de frente, porém podemos contar com rituais e a compreensão da sociedade como um todo. No caso dos animais não há esse entendimento social. Nossa relação com nossos animais costuma ser de membro da família, ainda por cima um membro que é dependente, como uma criança. Alegre e espontâneo como criança também, o que nos leva a olhá-los de forma parental. 

A terceira dica é sobre o que fazer com o tempo que sobra. E a resposta mais nobre que eu posso dar é: abra o coração para um novo animal o mais rápido possível. Não substitui em absolutamente nada o que partiu, mas só um novo rabo abanando, só um novo ronronar, só os pelos pela casa, que são capazes de renovar a energia e de colocar um sorriso no rosto de quem está enlutado. Adotando um animal que precisa de um lar, você o acolhe, ele te retribui curando seu coração e ajudando o amor a fluir. É muita loucura imaginar que porque a dor da separação é tão intensa não vale a pena amar novamente e secar por dentro. O amor está presente em todos aqueles momentos puros e felizes e também na dor da ausência, ele nunca pode ser negado. Meu conselho é se conectar com outro animal e sentir a energia de amizade sincera e do amor verdadeiro fluindo novamente, de forma natural e em paralelo à dor que existe.

Como atuante na causa animal, muitas pessoas me procuram, mesmo que virtualmente, na ocasião do luto em busca de solidariedade. E elas estão certas. A primeira dica é essa: buscar contato com quem você sabe que é capaz de compreender sua dor. É a relação de cuidado e afeto entre seres humanos que pode acolher seu luto e te ajudar a passar por ele sem que ele te enlouqueça com questões como a sobra de tempo, a ausência, o desespero e a culpa. 

Luli Sarraf é graduada em Comunicação Social, com extensão em Administração de Empresas, Comunicação Corporativa e Gestão do Terceiro Setor. É idealizadora e gestora da Celebridade Vira-lata, protetora independente e voluntária em outros três projetos de proteção animal.

Nos culpamos por não termos sido plenos na relação com eles; por eventualmente termos autorizado uma eutanásia; por não termos autorizado e assim prolongado o sofrimento; por não termos dado aquele passeio ou tanta comida quanto eles gostariam de ter recebido. Então, a segunda dica é de que a culpa não te servirá pra

www.celebridadeviralata.com.br

34

Foto: Arquivo Pessoal

Além do luto, há a pressão da consciência de que a sociedade não entende bem essa relação


registrando momentos e emoções

20% DE DESCONTO A TMB Fotografias está com uma oferta imperdível para você leitor da Revista Calçada dos bichos! Aproveite a promoção exclusiva para os leitores da Revista Calçada dos Bichos!!! Tenha 20% de desconto na contratação de um ensaio fotográfico de seu pet com 20 fotos digitais em alta qualidade! *PROMOÇÃO VÁLIDA ATÉ 30/08/2017

NÃO PERCA TEMPO, CONTATE-NOS JÁ! http://www.tmbfotografias.com.br comercial@tmbfotografias.com.br 11 97360-0601

@tmbfotografias

@tmbfotografias


Profile for Refinaria de Ideias Comunicação

Revista Calçada dos Bichos | Edição nº 3  

Publicação bimestral voltada aos tutores de pets que vivem ou frequentam Moema e região. Distribuição gratuita. Parte da receita obtida co...

Revista Calçada dos Bichos | Edição nº 3  

Publicação bimestral voltada aos tutores de pets que vivem ou frequentam Moema e região. Distribuição gratuita. Parte da receita obtida co...

Advertisement