BIBLIA - SUPERNOVA OFICIAL

Page 1

UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL RÁDIO, TV E INTERNET – 3º/4ºSEMESTRE

PROGRAMA DE TV SAPIÊNCIA

SUPERNOVA FILMES

SÃO PAULO 2019


INTEGRANTES

RGM

Gabriel Ferreira Barboza

1939557-4

Giovanni Moline De Lima

1876926-8

Henrique Tavares Santos

2005182-4

Jairo Barreto De Queiroz

2008329-7

Larissa Galdino Da Silva

1949563-3

Laura Ramos Ferreira

1950340-7

Luana Nascimento De Souza

1974761-6

Luiza Borges Pereira Cruz

1908123-5

Uelton Da Silva Alves

1912022-2

Radson De Almeida Alves

1922167-3

Victória Camillo Lima

2004448-8

Victor Sergio Moreira

2031496-5

Vitória Prado Ferreira Euzébio

190022-0

CONTATOS: supernovafilmes19@gmail.com


PROFESSORES ORIENTADORES:

Prof. Coordenador Dr. Bruno Tavares Prof. Me. Alexandre Henrique Prof. Ma. Rita Jimenez Prof. Dr. ª Patricia Assuf


Sumário PROGRAMA DE TV SAPIÊNCIA ................................................................................................. 1 IDENTIDADE ORGANIZACIONAL................................................................................................... 5 

MISSÃO .................................................................................................................................. 5

VISÃO ..................................................................................................................................... 5

VALORES ................................................................................................................................ 5

ORGANOGRAMA .......................................................................................................................... 10 INTRODUÇÃO ............................................................................................................................... 11 SINOPSE ....................................................................................................................................... 11 OBJETIVO ..................................................................................................................................... 11 DESCRIÇÃO DO FORMATO DO PROGRAMA ............................................................................. 12 REFERÊNCIAS ............................................................................................................................. 14 DESCRIÇÃO DOS PERSONAGENS ............................................................................................. 14 DIREÇÃO DE ARTE E CENOGRAFIA .......................................................................................... 15 Enquadramentos............................................................................................................................ 23 PÚBLICO ALVO............................................................................................................................. 26 VEICULAÇÃO ................................................................................................................................ 26 FUNDAMENTAÇÃO DO GÊNERO ................................................................................................ 27 JUSTIFICAVA ................................................................................................................................ 28 RESPONDENDO AO DESAFIO .................................................................................................... 29 Considerações Finais..................................................................................................................... 29 ROTEIRO ...................................................................................................................................... 40 REFERÊNCIAS ............................................................................................................................. 76


IDENTIDADE ORGANIZACIONAL

MISSÃO

Transformar ideias em realidade através da produção de conteúdo que possam divertir e entreter.

VISÃO

Visamos produzir variados conteúdos com qualidade, de modo que possamos nos desenvolver profissionalmente, conquistando assim, nosso espaço no mercado audiovisual como produtora independente.

VALORES

 Respeito ao próximo e à diversidade;  Coletivo acima do individual;  Qualidade de conteúdo;  Desenvolvimento contínuo.


Gabriel Ferreira Barboza Idade:24 anos Funções: Atuou como sonoplasta, operador de mesa de som, roteirista, ator, locutor, e operador de câmera.

Henrique Tavares Idade: 24 anos Funções: Atuou como Editor de áudio e vídeo na Revista Eletrônica” Revela Perifa” e, Ator na Rádio Novela “Mentes Perdidas”, Editor, Roteirista e Direção no Podcast.

Jairo Barreto de Queiroz M. Silveira Idade: 27 anos Funções: Atuou como Locutor na Rádio Novela “Mentes Perdidas”, produtor, diretor e roteirista.

Larissa Galdino Da Silva Idade: 22 anos Funções: “Atuou como roteirista no ‘roubo da marmita”, Sonoplasta no programa de rádio “Segredos do coração”, Câmera no programa de tv “Linha do tempo”, Locução e roteiro no programa de rádio” As hospedes da casa 15”, Figurante/Manifestante no programa “Cowboy dos vales verdes”.


Laura Ramos Ferreira Idade: 19 anos Funções: Atuou na Pré-Produção, Produção e Pós produção do DOC” Resistência”, Diretora no

programa

de

rádio

“Poxa

Crush”,

Apresentadora no programa de TV “Rappy Ritmo e Poesia”, Sonoplasta na rádio novela “No rastro do crime”, Produtora na revista eletrônica “Turismo Alternativo” e Editora no podcast “S.O.S Saúde”

Luana Nascimento de Souza Idade: 20 anos Funções: Atuou como roteirista no programa “Hora da Reflexão”, e no programa de rádio “Cruzeiro do amor”, Fotografia na revista eletrônica

“Revela

Perifa”

produtora

no

programa musical” Indiezando”.

Luiza Borges Pereira Cruz Idade: 19 anos Funções: Atuou como roteirista do programa ‘’ Com Passo”, Diretora do ‘’ Gatilho do Amor’’, ‘’ McLuhan de volta para o passado” e edição.


Radson de Almeida Alves Idade: 19 anos Funções: Atuou como roteirista, diretor de imagem da revista eletrônica e operador de TP.

Uelton da Silva Alves Idade: 20 anos Funções: Atuou como Sonoplasta, Roteirista, Editor e Produtor.

Victória Camillo Lima Idade: 21 anos Funções: Atuou como roteirista, Diretora de Arte, atriz e Fotografia.

Victor Sérgio Moreira Idade: 24 anos Funções: Atuou como produtor e Criação de projetos, Roteirista de Spots” Comerciais para rádio”, Locutor na Rádio Novela, Ator, Técnico de mesa de Áudio para rádio e Podcast, Produtor e Editor de imagens para web, editor, e câmera.


Vitória Prado Euzébio Idade: 19 anos Funções: Atuou como produtora, roteirista, locução, edição e direção de arte.

Giovanni Moline de Lima Idade:21 anos Funções: Atuou como locutor de rádio, assistência de direção e som da Rádio Novela, Diretor de fotografia e cinegrafista, roteirista em projetos paralelos.


ORGANOGRAMA


INTRODUÇÃO

Este trabalho tem como objetivo apresentar o projeto realizado pela produtora acadêmica Supernova Filmes. Neste estará descrito todo o processo de produção do programa Sapiência, bem como as pesquisas que fundamentaram o tema e o gênero escolhido. Com a quantidade de informação sendo difundida a todo momento graças ao apogeu da redes sociais, fica difícil saber o que é verídico e o que devemos repassar. Aos poucos um ambiente conflituoso se forma ao nosso redor a ponto de não sabermos o que devemos fazer ou em quem acreditar. O Sapiência chega com a proposta de desmistificar alguns desses assuntos que são fontes de controvérsias no nosso cotidiano. No primeiro episódio do programa, o tema abordado foi vacina, um assunto de suma importância e que vem sendo questionada há algum tempo sobre sua eficácia. Como se trata de um programa de categoria infantil, buscamos deixar uma linguagem mais fluida, combinando com o cenário lúdico que construímos para ambientar melhor o programa com o propósito tornar a experiencia mais divertida.

SINOPSE Sávio Sabichão é um aspirante a cientista e alucinado por conhecimento. Acompanhado pelos seus parceiros Esquevalda e Olavinho, ele traz temas científicos, desmitificando assuntos controversos que envolvem o nosso cotidiano. E assim, Sapiência é apresentado semanalmente informando enquanto entretém OBJETIVO Criar um programa de televisão do gênero infoentretenimento, com formatos de esquete, musical e entrevista de forma a esclarecer assuntos sociais relevantes a partir de uma abordagem cientifica e uma linguagem lúdica, com o intuito de , desmentir Fake News e divertir o telespectador.


DESCRIÇÃO DO FORMATO DO PROGRAMA Sapiência é um programa semanal de 30 minutos que entretém e informa ao apresentar temas educativos e culturais ao público pela ótica da ciência, de forma a esclarecer tais temas com uma linguagem descontraída, elucidando o assunto tratado com um formato de quadros fixos e tendo ao total 12 episódios. PRIMEIRO QUADRO – A Gente Desenha A cada programa, Sávio irá apresentar e esclarecer como funciona o tema da semana, momento este que será intercalado com vídeos “A gente desenha” para ilustrar e facilitar a explicação do tema. O quadro foi inspirado no “Draw my life”, que consiste em um vídeo feito com a edição acelerada de uma filmagem de uma mão desenhando em uma folha branca com uma narração de fundo contextualizando o desenho. SEGUNDO QUADRO – Olha o que eles disseram Sávio fará uma pergunta relacionada ao tema do programa da semana olhando para a câmera, onde pessoas na rua serão entrevistadas e irão responder. Não aparecerá nenhum repórter na câmera, apenas a resposta do entrevistado irá ao ar.


TERCEIRO QUADRO – Especialista Responde Um convidado relacionado à área do tema abordado será apresentado e responderá algumas perguntas feitas pelo apresentador. O especialista responderá por video, e as perguntas serão feitas em estúdio. QUARTO QUADRO - Olavinho O personagem Olavinho rouba o sinal de TV e começa dominar o programa, ele discordará do tema e dos argumentos construídos através de boatos vindos de fontes duvidosas, “fake news”. Sávio irá contrapor Olavinho e explicar o porquê de seus boatos e fontes serem uma mentira, através de fatos e possíveis objetos para exemplificar a explicação. Exemplo: “Um cientista fez uma pesquisa falsa para comprovar que a vacina causa autismo para ganhar dinheiro através de venda de remédios que poderiam impedir isso, onde ele era o dono da produção”. “Podemos exemplificar usando bonecos, moedas e cápsulas de remédio para conseguir repre sentar essa história.” QUINTO QUADRO - Esquete Criar situações engraçadas encenadas pelos personagens do programa sobre o tema da semana. Exemplo: “Olavinho está fazendo propagando contra a vacina. Alguém espirra, ele pega a doença e sai nervoso”.


REFERÊNCIAS Programa - “O Mundo de Beakman”

O programa apresenta temas relacionados à ciência de forma descontraída através de esquetes e por meio de personagens caricatos. Série - “Cosmos”

Em Cosmos, assuntos científicos complexos são abordados de forma didática,

utilizando

de

objetos,

pequenas animações e analogias, com

o

intuito

de

facilitar

a

compreensão.

Canal do Youtube – “Nostalgia“

O canal Nostalgia possui uma série de atrações em diversos quadros e formatos. Um deles é o “Nostalgia Ciência”, do qual aborda assuntos científicos

com

uma

linguagem

simples e descontraída.

DESCRIÇÃO DOS PERSONAGENS

Sávio Sabichão: Um aspirante a cientista, hiperativo, inteligente e extrovertido, que sempre procura discutir boatos relacionados a temas importantes na ciência e no cotidiano, com a sua imaginação fértil. Esquevalda: Para você pode ser apenas um esqueleto, mas para Sávio é sua amiga e confidente. É com Valda que Sávio discute suas teorias. Olavinho: Um macaco ranzinza, retrógado, orgulhoso e desinformado, que está sempre contrariando as informações passadas por Sávio


DIREÇÃO DE ARTE E CENOGRAFIA

DESCRIÇÃO DO CENARIO

CENÁRIO PRINCIPAL

O cenário principal é composto por todas as cores usadas na paleta mostrada anteriormente. A ideia é passar ao público um ambiente descontraído, alegre e planejado, para que mesmo colorido, lembrasse uma sala de aula. Os itens selecionados para o cenário abrangem as principais áreas da educação, sendo elas: português (livros de literatura), matemática (fórmulas escritas na lousa e livros), história (livros e objetos antigos), geografia (globo de mesa, planetas feitos de isopor), biologia (esqueleto humano), química (fórmulas e livros) entre outros. Tudo de uma forma bem divertida, para atrair a visão do público infantil.

CENÁRIO DO FANTOCHE

Como a descrição do personagem diz, Olavinho, o fantoche, é um macaco que contrariará Sávio, com seus argumentos baseados em "fake news". O cenário, a princípio, seguirá esta proposta.

As cores são o principais elementos para destacar e harmonizar o ambiente, e tendo isso em mente, em segundo plano teremos um pinboard no qual será colocado várias manchetes de jornal, falsas, sobre assuntos que repercutiram bastante. Como: vacinar seu filho pode causar autismo, terra plana, dentre outros mitos que o programa explicará. Em primeiro plano temos a bancada, e em cima dela seu principal aliado, o notebook. Com acesso à internet nota-se que o personagem é antenado e sempre procura estar por dentro de tudo o que acontece, correndo atrás de todos os tipos de informações, mas nem sempre verdadeiras. A bancada possui outros detalhes como: caneca com o logo do programa, para o telespectador saber o que está assistindo e um porta lápis.


PALETA DE CORES Para a paleta de cores do programa, usamos cores análogas, e a cor base escolhida foi amarelo, pois, de acordo com a psicologia das cores, ela transmite variadas sensações, entre elas: alegria e sabedoria, sendo esses os principais intuitos do programa. Seguindo assim por azul, verde, roxo e laranja. Cores quentes e frias misturadas para trazer um ambiente harmônico e extravagante, sendo um programa infantil, optamos por cores que chamem atenção e prendam o telespectador.

MAKING OF (MONTAGEM)

(Larissa, Luiza e Gabriel organizando os objetos)


(Montagem do cenário principal)

FIGURINO

Após todas as decisões feitas dos objetos que seriam posicionados no cenário, das cores dos tecidos que usaríamos na parede, quais seriam os enquadramentos e também o posicionamento e intensidade das luzes optamos por um figurino simples com um toque peculiar que passaria a imagem de um cientista diferente dos demais. Tomamos como referência de figurino, o Dr. Emmett Brown, do filme fantasioso “De Volta Para o Futuro” de 1985, mais especificamente observamos a foto a seguir: Optamos então por um jaleco branco e limpo, com uma blusa social "havaiana" azul com toques laranjas e verdes, para ter essa quebra com a cor neutra, branca. Na maquiagem, procuramos em deixar a pele do apresentador mais uniforme e a boca um pouco mais rosada. Para o cabelo, modelamos o cabelo do autor com pomada e gel.


REFERENCIA

FIGURINO OFICIAL



REFERÊNCIAS CENOGRÁFICAS

PROGRAMA DE TV “O MUNDO DE BEAKMAN”

O Mundo de Beakman trouxe à direção de arte inspirações de objetos para cenário, de figurino e personagem. Desde o início, procuramos por um apresentador(a) que demonstre um pouco de sua loucura e comicidade

no

programa,

com

roupas

coloridas e personalizadas dependendo das cores do cenário.

CANAL DO YOUTUBE “NOSTALGIA”

Como uma das principais referências visuais optamos pelo canal de Youtube criado e organizado por Felipe Castanhari, Canal Nostalgia. A direção de arte inspirouse especificamente na dinâmica da qual Felipe apresenta os objetos em seu cenário de trabalho, muitos dos quais tem sua própria essência na ciência, como microscópio,


tabela periódica, tubos de ensaio, insetos etc.

Além dos objetos, houve um pensamento mais intimista do cenário, deixando-nos sermos influenciadas pelo ambiente confortável do cenário, como se de alguma maneira, ali tivera um quarto de estudo, e não um laboratório propriamente dito. VIDEOCLIPE Y2k, BBNO$ - LALALA

O recente videoclipe, LaLaLa chamou atenção da direção de arte pelas suas cores e formas geométricas.


CONCEPT BOARD


Enquadramentos A noção de enquadramento é a mais importante da linguagem cinematográfica. Enquadrar é decidir o que faz parte do filme em cada momento de sua realização. Enquadrar também é determinar o modo como o espectador perceberá o mundo que está sendo criado pelo filme. Quem enquadra bem, com senso narrativo e estético, escolhendo acertadamente como as coisas e as pessoas são filmadas em cada plano do filme, tem meio caminho andado para contar uma boa história com o cinema.

O Plano O plano determina o tamanho dos personagens e objetos apresentados em cada quadro, assim como qual parte deles veremos. A escolha do plano controla o que podemos saber de um tema numa certa cena e também pode exercer um efeito poderoso em nossa resposta emocional.

Memória Afetiva O ato de enquadrar uma cena, lembra-se também de histórias em quadrinhos e charges; pois o que vemos é o que acontece naquele enquadramento, igual na televisão e cinema.

E para o programa Sapiência, os enquadramentos selecionados foram: CAM 1 – Está câmera utilizamos o primeiro plano e plano detalhe Primeiro plano: Concentra-se num rosto ou detalhe de uma cena. Revela o personagem e seus sentimentos. Desempenha função mais emocional. plano é cortado pouco abaixo das axilas. Permite por exemplo imagens de alguém a fumar, cortando totalmente o ambiente em redor. Este tipo de planos privilegia o que é transmitido pela expressão facial.


Plano detalhe: Enfoca um detalhe mínimo, muitas vezes de maneira que não se consegue reconhecer o objeto. Cria um sentido de mistério e surpresa quando o tema é revelado. Plano de impacto visual e emocional, mostrando uma parte essencial do assunto, as vezes criando uma imagem abstrata.

CAM 2 - Esta câmera o enquadramento é em plano aberto, sendo o plano que mais mostra o cenário. Plano aberto: O plano aberto — também chamado de plano geral ou very long shot — é o que mostra uma visão panorâmica. Normalmente, esse tipo de plano isola uma figura humana ou um objeto em uma paisagem ampla. Sua principal função é a de ambientar o público, ou seja, mostrar o lugar que rodeia os personagens.


CAM 3: Esta câmera fica no cenário do fantoche com o plano médio.

Plano médio: inclui todas as características importantes de uma cena. Estabelece relações entre o tema e o meio ambiente. São visíveis apenas gestos largos, mostra a pessoa da cintura para cima.


PÚBLICO ALVO Nosso público alvo é crianças de 7 a 12 anos, pois, o programa Sapiência Trabalha um ambiente lúdico com personagens caricatos, e de acordo com Niesyto (2002), a criança se identifica mais com o conteúdo audiovisual, pois consegue entende-lo mais fácil que a linguagem verbal. Sendo assim, através da linguagem estética, verbal e ilustrativa do programa, pretendemos atingir esse nicho especificado.

VEICULAÇÃO

TV FUTURA

A TV Futura é uma emissora pertencente à Globosat que tem em grande parte de sua grade conteúdo voltado ao entretenimento e educação, além de seus programas usarem de linguagem geralmente utilizada na internet, como no programa "Vai dar Match" e "Projeto Meme". Escolhemos a TV futura pelo programa Sapiência ter como referência programas educativos e de entretenimento como "O Mundo de Beakman" e conteúdo de internet, como o canal do YouTube "Nostalgia", pontos estes que estão presentes no programa Sapiência e pela emissora ter parte de seu conteúdo voltado à educação, informação e entretenimento. Conforme os resultados da pesquisa, definimos que o horário ideal para o programa seria entre 14:00 e 15:00, visto que é um horário da grade da TV Futura do qual há conteúdo similar e por ter uma parcela do público que poderá assistir ao programa.


FUNDAMENTAÇÃO DO GÊNERO O gênero eduentretenimento se trata de um gênero hibrido e do qual possui elementos voltados à educação e ao entretenimento. Na televisão brasileira, o entretenimento é a categoria mais presente, visto que possui elementos que prendem a audiência e trabalha com seu imaginário, criando muitas vezes ídolos e personagens que sejam interessantes ao público e podendo ser apresentado de diversas formas como na ficção, humor, programas de esportes, game show, entre outros. Por ser o tão presente na grade de programação, prender a audiência e ter uma grande variedade de formatos, o gênero de entretenimento permite oportunidades mercadológicas e deixar programas de outras categorias como publicidade, informativo ou educativo mais interessantes ao público ao se misturarem, entretanto, é importante levar em consideração que independente de qual categoria, todo programa deve entreter conforme define Aronchi, (2015, p.38) O entretenimento é necessário para toda e qualquer ideia de produção, sem exceções. Todo programa deve entreter, senão não haverá audiência. Entreter não significa somente vamos sorrir e cantar. Pode ser interessar, surpreender, divertir, chocar, estimular ou desafiar a audiência, mas despertando sua vontade de assistir. Isso é entretenimento.

Já o gênero educativo por outro lado, tende a ser mais restrito à emissoras educacionais, contendo desde formatos mais instrutivos como os profissionalizantes até os seriados e infantis e podendo adentrar portanto em outras categorias, porém com o intuito de educar conforme explica Aronchi, (2015, p.154) Um estudo específico do gênero educativo identificaria variações inspiradas nas categorias entretenimento e informação, que se utilizam das mesmas técnicas dessas categorias, porém com objetivos educativos.

O programa Sapiência tem como conteúdo principal assuntos voltados à educação, entretanto a forma de ser apresentado é voltada ao entretenimento visto que possui caracterização de personagens, ficção, esquetes e uma paródia musical, portanto se enquadrando no gênero eduentretenimento.


JUSTIFICAVA

Com o surgimento da televisão, alguns programas infantis de rádio foram migrados para ela, dentre eles o “Gurilândia” e o “Clube do Papai Noel”, ambos de 1951, sendo o último deles permanecido no ar por 21 anos. Com o passar dos anos, as coisas não mudaram, “Xou da Xuxa (1986)”, “Art Atack (1990) ”, “Bom dia e Cia (1993), ” “O Mundo de Beakman (1994)”, “Castelo Rá Tim Bum (1994)”, são apenas alguns exemplos de programas que milhões de brasileiros cresceram assistindo. Tendo o intuito de ensinar ou apenas de entreter, os programas infantis sempre estiveram presentes.

Além disso é importante também ressaltar o fácil acesso a informação hoje em dia, o que se deve ou não acreditar nas coisas lidas na internet. Um estudo feito pela Universidade de Stanford em 1970 e outro mais recente feito por pesquisadores israelenses em 2018, mostrou que as pessoas são facilmente deixadas levar por informações que estejam de acordo com suas crenças pré-estabelecidas, isso evidência a disposição de se acreditar em algo sem questionar, apenas por achar que está certo, e isso está diretamente ligado à desinformação.

Um estudo feito pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) mostrou que 8 em cada 10 crianças tem acesso á internet, e dentre ele se destaca o uso para: assistir a vídeos (77%), pesquisas e trabalhos escolares (76%) e ler ou assistir notícias (51%).

Tendo em vista todos os dados citados anteriormente, o programa Sapiência foi criado com o objetivo de informar o público infantil sobre as notícias atuais. Dentro disso, é possível destacar que um programa como esse seria um diferencial nos dias de hoje, pois além de explicar notícias atuais de uma forma descontraída, com um cenário e personagens que chamam atenção, também ajudará no aprendizado para um público onde curiosidades não faltam, e no Sapiência encontraram todas as respostas.


RESPONDENDO AO DESAFIO

A escolha do programa foi uma das partes mais complicada do projeto proposto, a princípio decidimos escolher um programa “As Cegas" em que os convidados não se viam pessoalmente, e assim, tentavam adivinhar como cada um era. Tentamos pensar em uma montagem de cenário ambientada no bar, porém com orientação do professor, entendemos que não servia para o formato do programa que estávamos pensando. E depois de muitas reuniões em grupo e orientações dos professores chegamos a uma decisão e mudamos para um programa totalmente diferente. E assim surgiu o “Sapiência”, um programa que nos desafiou em todas as áreas nos fazendo colocar em prática tudo o que foi aprendido durante o semestre. Outro obstáculo foi na montagem do cenário, tivemos que improvisar de várias maneiras, mas mesmo depois de algumas quedas, muito estresses e cansaço o programa saiu. Sendo esses os maiores desafios, pois graças a ordem do dia, tivemos uma boa organização e a gravação fluiu tranquilamente.

Considerações Finais Gabriel Barboza: Com certeza este foi o interdisciplinar mais trabalhoso que participei, tendo em vista o número de funções a serem desempenhadas e tempo para conclusão do mesmo, entretanto, foi o que mais vi evolução em relação a trabalho em grupo, pois, foi notório o empenho de todos, sem exceção. O desafio pôde ser notado logo nas primeiras semanas enquanto elaborávamos o tema do programa e como o mesmo funcionaria. Por isso foi necessário nos reunirmos diversas vezes, assim como contar com as orientações dos professores, o que ajudou bastante. Acredito que o que nos levou a ter maior dificuldade foi que o grupo, de forma geral não tinha tanto repertório ainda quanto a programação televisiva. Tendo maior leque de tipos de programas em mente, com certeza ajudaria a elaborarmos com maior eficiência os diferenciais necessários para a ideia de um programa. A ideia surgiu, porém com demora nessa primeira fase, que considero que foi a mais complicada levando em consideração o trabalho como um todo. Já na parte de executarmos o programa e buscarmos recursos, fomos bem


organizados e conseguimos tudo que precisávamos em relação aos objetos de cena, além de ter sobrado bastante tempo para ensaiarmos antes da gravação, que fluiu bem e foi bem dirigida. Em relação às minhas funções, atuei na bíblia, na produção de objetos, TP e edição de áudio e vídeo. Com relação a bíblia, alguns conceitos eu havia entendido de forma errada inicialmente e precisei refazer com orientação dos professores, já nas outras acredito que tive menor dificuldade e aprendi muito. Principalmente porquê sou familiarizado com design de áudio, mas ainda sou iniciante em edição de vídeo, portanto, aprendi bastante durante o processo, além de perceber as nuances necessárias para operar bem o TP, pois o via como algo que parecia ser necessário só deixar rolando o texto em uma determinada velocidade que estaria pronto, porém, com algumas orientações entendi que vai bem além disso, sendo necessário muita atenção e sensibilidade em relação ao roteiro e a forma como o apresentador interage. Concluindo, tentarei melhorar onde falhei e principalmente consumir mais conteúdo televisivo, vendo todos os tipos de gêneros de programa e consumir mais conteúdo televisivo no geral, pois atualmente quase não assisto mais, e isso foi e será uma deficiência se continuar. De toda forma, ainda assim aprendi bastante e gostaria de agradecer principalmente ao professor Alexandre Henrique pelas dicas que passou, pois, novamente acredito que foi nas aulas dele que consegui compreender os pontos bons e ruins e dessa forma melhorar como futuro profissional de comunicação.

Giovanni Moline: Neste projeto interdisciplinar realizei a função de Operador de áudio, onde fui responsável por todo o controle e ajuste sonoro durante a gravação do programa. De início posso já dizer que nessa gravação em particular não tive muitas dificuldades em realizar a função, visto que imaginava ser algo de muito mais complexidade. Devido a ótima organização do grupo em geral tudo ocorreu conforme o esperado e tudo o que poderia dar errado no dia da gravação em si, na qual todos se comunicaram muito bem, foi previamente ajustado e concertado nos ensaios do dia anterior. Falando com honestidade não possuo reclamações ou grandes comentários a fazer relacionado a minha função em particular ou ao projeto geral, visto que apesar de ter havido sim dificuldades, principalmente em relação aos objetos de cenários e materiais que sofremos um pouco para encontrar da forma que


queríamos, tudo foi resolvido de forma prática, sem muita enrolação e principalmente sem brigas fúteis entre os membros do grupo, o que acabou sendo de suma importância para que o projeto fosse realizado com sucesso, sem maiores dificuldades e dentro do tempo previsto. Particularmente falando, foi o melhor projeto do qual participei em termos de organização e trabalho em equipe.

Henrique Tavares: Durante esse processo de produzir um programa de televisão dentro do estúdio eu fui escolhido pelo grupo para fazer a direção, no começo tivemos uma dificuldade de entender o que queremos e chegar em um acordo que contemplasse a todos. No desenvolvimento do conceito do programa tive dificuldade de elaborar, mas graças a conversas com os professores fomos chegando a uma conclusão, No dia da gravação uma das coisas que mais ajudaram a organização da gravação foi todo mundo entender como funciona a ordem do dia, gravamos tudo que estava no roteiro e fizemos um roteiro de edição, mas mesmo assim alguns erros de falas foram inevitáveis, e só percebi junto ao editor, talvez seja devido a palavras difíceis que o ator teve que dizer, foi um dos trabalhos que mais fiquei tenso em fazer até o momento, mas foi uma boa experiência e espero ter a oportunidade de dirigir mais vezes nos próximos semestres.

Jairo Barreto: A princípio eu estava com dúvida do que fazer durante esse semestre até porque eu fui diretor, roteiristas e montei a bíblia semestre passado e quis buscar algo diferente, por fim eu escolhi a produção executiva na pré e pós produção, e a iluminação no momento da produção. Pelo tempo curto que estava, foi complicado administrar meu tempo e conseguir fazer toda parte acadêmica, assim como parte profissional, afinal de contas eu preciso do meu emprego intacto para me manter na faculdade. Considero que eu queria entregar mais para o programa do que eu realmente entreguei, eu não fico satisfeito sempre com o que eu faço então quero sempre dar o meu melhor. Na parte da pré produção, quando eu fiz a parte executiva, não foi fácil calcular o que cada um precisa entregar para mantermos um orçamento adequado pro programa, são 13 pessoas e muitos não têm a mesma facilidade de arrumar dinheiro como uma boa parte tem, então foi uma tarefa complicada exigir ajuda financeira de toda a parte, porém apesar de tudo foi até fácil a coleta financeira e a divisão entre as pessoas, mas é claro que


sempre aconteciam uma emergência e alguém acabava dando um pouco a mais do que o normal. Mais sobre o cargo de produção executiva na parte da pós também foi bem tranquilo, porém o que realmente me complicou foi querer organizar os salários dos funcionários do programa, pois em alguns relatórios extraídos eu não encontrava o cargo específico com a função específica, mas através de pesquisas eu tentei localizar tudo não só através de um site, apesar de nunca ser tão específico eu consegui alguns salários, porém alguns vão de acordo com filmes e outros com programas de tv, algumas funções não tinham no quadro de tv, então tive que buscar em outras ramificações. Na parte da iluminação, foi bem tranquilo, precisava entender as localizações de cada acessório de luz e estabelecer o padrão para o programa dependendo do enquadramento, mas como conseguimos determinar uma luz única para o apresentador, foi mais fácil utilizar, só no começo que tive que utilizar o Black out que eu considero que foi bem assertivo pro programa. No final das contas eu consegui aprender muito mais a parte técnica e o controle do programa e como deve ser, acredito que estou bem mais capacitado no quesito de organização e controle depois de toda essa experiência. Larissa Galdino: A realização do Sapiência foi um desafio enorme para mim. Senti que sai totalmente da minha zona de conforto roteirizando um programa para um público alvo que consome um tipo de conteúdo totalmente diferente do que eu costumo procurar. Produzir um programa infantil é de uma responsabilidade muito grande, cada linha de informação deve ser transcrita com cautela o que fez o trabalho de pesquisa ser grande e árduo. Ao mesmo tempo em que se fez uma experiência nostálgica; sempre que procurava programas para usar como referência para o que eu queria fazer via um pouco da minha infância sendo passada ali. Este projeto foi exaustivo, mas ainda assim enriquecedor.

Laura Ramos: Com a realização do programa "Sapiência" pude compreender a tamanha importância de cada uma das funções, todos tem que empenhar com excelência sua função para que tudo dê certo no final. Em minha experiência individual eu compreendo tamanha importância do diretor de imagem em um programa, onde está presente desde a pré produção até a pós, além de tomar muitas decisões importantes como enquadramentos a serem utilizados e a hora exata de trocar a câmera. Gostei da experiência de participar dessa produção e pude ver como tenho


que melhorar meu processo criativo e com certeza ter um caderno para anotar ideias e não deixar para pensar na hora que é preciso.

Luana Nascimento: No programa de Tv Sapiência, trabalhei como produtora e câmera. Devido, a trabalhos anteriores e já tendo facilidade com câmera e enquadramento, não tive dificuldades com este cargo. Porém, a produção foi algo novo e desafiador, assim, como qualquer função feita pela primeira vez. Obtive ajuda dos demais produtores, o trabalho no geral, foi realizado em equipe. No começo do projeto, as ideias foram surgindo, atrasando o inicio do programa, passamos por divergências de opiniões, tanto com os professores, e dentro da produtora. Até chegarmos no tema final. Logo após a escolha, conseguimos realizar todas as tarefas, nos empenhando muito. Aprendi muito como produtora principalmente e câmera, o interdisciplinar tem me aberto os olhos e a mente referente às funções do curso e como realiza-las

Luiza Borges: Como desafio interdisciplinar desse semestre, tivemos que desenvolver um programa piloto de televisão com o conteúdo de nossa escolha. De início, tivemos muita dificuldade em decidir o que queríamos como gênero para nosso programa, mas depois de nos reunirmos pela segunda vez para conversar sobre, decidimos então, trazer um gênero educativo para o estúdio. Após conversamos sobre o que queríamos pro programa, quais seriam nossas referências visuais e conteudista e qual seria o nome do mesmo, cada um decidiu a sua função e as suas responsabilidades, partindo então cada um para seus deveres. Para ter uma melhor competência e organização, o grupo Supernova Filmes decidiu se dividir em pequenas equipes, eu em específico, fiquei com a equipe de arte juntamente com Victoria Camillo e Victor Sérgio, mais especificamente eu fiquei com a direção de arte, cenografia, maquiagem, figurino e auxílio de microfone. Em processo, depois de fazermos oficinas no estúdio, medir o ciclorama, as bancadas e analisar o espaço, me reuni a distância com Victoria Camillo, também diretora de arte e cenografista, para conversar sobre o que poderíamos fazer para trazer o nosso programa á vida. Decidimos montar dois cenários referente aos personagens que iríamos apresentar no programa, o cenário principal que seria o cenário do Sávio, nosso apresentador, e o cenário secundário que seria o cenário do nosso fantoche-macaco, Olavinho. Com base nas nossas


referências, Canal Nostalgia, O Mundo de Beakman e o recente videoclipe musical La La La dos músicos bbno$ e y2k, tivemos muitas ideias referentes aos cenários e as artes gráficas e então, começamos a desenhar e mandar fotos dos desenhos uma para a outra. O processo de direção artística após a decisão do que seria de fato o cenário, foi se desenvolvendo facilmente, todos os integrantes se prontificaram a trazer alguns objetos para o dia da gravação o que ajudou muito, uma vez que tínhamos muitas opções de colocação de objetos em estantes e bancadas. Em relação ao casting, a princípio no roteiro o personagem principal seria uma mulher, mas vimos o personagem perfeito no nosso ator, Nathan Hadrich, que simpatizou totalmente com a ideia do programa e topou participar da produção. O mesmo devo falar de Bruno Justo, nosso convidado que deu a vida ao nosso Olavinho no programa. Em geral, posso concluir que a produção do programa “Sapiência” foi muito extensa e que todos tiveram seus momentos de exaustão, mas em nenhum momento houve abandono de responsabilidades. O grupo conseguiu trabalhar bem unido, cada um seguiu corretamente suas funções, sem impedir o outro, sem ultrapassar as decisões do próximo. Posso dizer que “Sapiência” foi um programa de grande significado à minha formação, aprendi muito sendo diretora de arte, aprendizados estes vindos do estudo das cores, de tecidos, entre outros. Fiquei muito feliz com o resultado e com toda a experiência que absorvi do processo, de fato acrescentando mais conhecimento à minha área.

Radson Alves: Neste trabalho, minha função foi diferente dos semestres anteriores, como operador de câmera, encontrei desafios no início por não ter habilidade com os equipamentos, mas com os estágios supervisionado me interessei mais e com isso, acredito que consegui cumprir minha função. Como equipe, fiquei contente, pois conseguimos nos organizar bem e respeitar a função um do outro, com isso, foi um trabalho objetivo e satisfatório. Apesar de no início ter o momento de dúvida sobre o programa que iríamos produzir, no final conseguimos aprimorar a ideia e por em prática. Na pré-produção ajudei na pesquisa de público alvo e veiculação do programa SAPIÊNCIA, sendo assim, encontrei dificuldade em coletar dados para a formação dessa pesquisa, mas, consegui concluir. Depois de toda a


experiência com esse interdisciplinar, obtive uma nova perspectiva sobre minha vida acadêmica.

Uelton

Alves:

De

acordo

com

o

que

produzimos

nesse

trabalho

interdisciplinar, é notório afirmar que criar um programa de Televisão não é simples, requer uma ampla dedicação do responsável por cada função, assim como exige ideias criativas que possam se transformar em um produto para TV. Desde o início tivemos muitas ideias, mas encaixa-las em um programa de TV, foi um dos nossos maiores desafios desse trabalho. Foram várias mudanças. Para alcançarmos a decisão final, percorremos um longo caminho até decidirmos numa reunião entre toda Produtora na casa do Gabriel o que realmente queríamos. Pensamos em fazer algo diferente do que outras Produtoras produziram, foram várias referências, e chegamos até a ideia final, o Programa Sapiência. Acredito que enfrentamos todas essas dificuldades por ser o primeiro trabalho dessa nova produtora, nenhuma ideia era descartável, mas essa foi a mais visível para ser adaptada. Na pré-produção, meu cargo foi produtor. Tive como desafio, buscar e controlar todos os itens para composição do cenário, de acordo com as solicitações dos responsáveis pela arte. Reaproveitamos muito do que todos tinham em suas casas, essa foi uma das nossas grandes vantagens, e por fim, algo que facilitou o meu controle. Essa função exige proatividade, tempo, planejamento e organização. Desses quesitos que são exigidos, encontrei dificuldade no meu tempo, porém, tudo se concretizou conforme esperado. Entretanto, não tivemos necessidade de itens para montagem do cenário, isso por conta do planejamento e da organização que implementamos ao decorrer da pré-produção. No dia da montagem do cenário e na gravação, estive na coordenação do estúdio. E graças as orientações do Grego, aprendi uma das melhores coisas para organização da execução de um projeto, a Ordem Do Dia, esse documento foi essencial para administrarmos o nosso tempo, fez com que tudo saísse conforme o esperado, e de uma forma mais simples. A equipe entendeu muito bem o propósito do que eu exigi junto ao documento, outro grande ponto forte, o respeito. Todos semestres temos grandes desafios, o propósito de cada um deles é nos


ensinar com os nossos erros, repensar e tentar outra vez, até aprender. Possuímos ideias criativas, mas há dificuldade para executá-las. Isso foi demonstrado nos últimos 3 meses. Esse trabalho foi essencial para mim, agregou de uma forma elevada, em vários pontos, ajudará bastante na criação do meu portfólio. Gostaria de agradecer a todos envolvidos nesse projeto, aos Professores, aos meus colegas de Produtora e também ao curso, que nos prepara e proporciona desafios para termos uma visão do nosso profissional e do que podemos enfrentar em nossas carreiras.

Victória Camillo: Nessa produção fiquei responsável pela direção de arte e cenografia. Semestre passado também tinha ficado na direção de arte na revista eletrônica, mas o trabalho que tive desta vez não se compara com o semestre passado. Junto com a Luiza, tivemos a ideia, fizemos várias pesquisas, no início tivemos um problema para decidir as cores que usaríamos, mas fora isso, chegamos a um consenso facilmente. Mesmo sendo a primeira vez que trabalhamos juntas, tudo fluiu tranquilamente para que a gente chegasse ao resultado final. Depois da ideia já planejada, fiquei responsável pelo cenário do Olavinho enquanto a Luiza ficou com o cenário principal. Não tive muitos problemas em relação a isso, tirando o dia da montagem que foi um dos dias mais cansativos da minha vida, nunca pensei que pendurar um pinboard seria tão difícil. Porém, fiquei um pouco decepcionada com o resultado final do cenário do Olavinho, não só pelo fato do macaco ser bem maior no site do que ao vivo, mas senti que o enquadramento não valorizou o cenário, no ensaio tudo tinha ficado lindo, mas no dia da gravação, não sei se por conta da correria, não saiu como planejado. Mas esse pequeno detalhe não atrapalha a experiência incrível que foi esse trabalho, algo que me agregou muito profissionalmente e que no geral, teve muito mais coisas boas que ruins.

Victor Sergio: Este trabalho foi de uma grande experiência, além de entender como é feito um programa de TV de verdade na pratica, percebi o quanto e importante a organização e planejamento antes de tudo, graças a isso e a orientação de todos os professores, conseguirmos diminuir em muito no que parecia ser difícil em realizar, sei que temos melhorar ainda mais, mas após o termino das gravações, percebi uma evolução de todos em relação ao


semestre passado, tanto profissional, quanto pessoal de cada integrante da produtora.

Vitória Prado: No projeto interdisciplinar deste semestre eu fiquei responsável pela produção, juntamente à outros três colegas, o meu foco foi o casting do elenco, o processo para achar os apresentadores foi fácil, o único empecilho foi o dia é horário de gravação, já que a maioria das pessoas com quem eu tentava contato trabalhavam ou estudavam no dia é horário marcados, por fim conseguimos confirmar a presença de um colega de sala de outra produtora é de um ator conhecido para poderem personificar o Sávio é o Olavinho Nós da produção também ficamos responsáveis pela captação e compra de objetos utilizados em cena, o que teoricamente é bem simples, mas na prática organizar o que pertence a quem e quem ficaria responsável por levar o que, acabou sendo um pouco mais complicado do que esperávamos. No dia da montagem e da gravação tudo foi muito fluído por conta da ordem do dia, tentamos seguir ao máximo para que não houvessem atrasos, e no fim tudo aconteceu conforme o esperado. De todos os projetos que já fizemos até agora, esse foi o que me deixou mais satisfeita com o resultado, todos trabalharam em suas funções sem tentar cobrir as de outras pessoas.


ESPELHO EMISSORA:

PROGRAMA:

CATEGORIA:

TV Futura

Sapiência

Infantil

PRODUTORA: Supernova Filmes

LOCAL: 2° andar Bloco B

GÊNERO Educativo

ELENCO: 1 ator da Sabina 1 Manipulador de Fantoche

DATA:03/10/19

DURAÇÃO/ARTE

TEMA Vacinas: BLOCOS: 3

24’00”

BLOCO 1 – 8 MINUTOS N°

ARQ

AÇÃO

1

Estúdio

INTRODUÇÃO

2

VHT.A

VINHETA ABERTURA

3

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA

4

VHT.Q

VINHETA DO QUADRO

5

DRML..1

“A GENTE DESENHA” (VACINA)

6

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA

7

DRML..2

“A GENTE DESENHA” (DESCOBERTA DA VACINA)

8

Estúdio

PERSONAGEM SABINA

9

DRML..3

“A GENTE DESENHA” (VACINA NO BRASIL)

10

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA CONVERSANDO COM ESQUEVALDA

11

VHT.S

VINHETA DE INTERVALO

TEMPO 00’40” 00’20” 00’40” 00’10” 00’40” 00’10” 01’00”

00’10” 01’20” 02’40”

00’10”

BLOCO 2 – 8 MINUTOS N°

ARQ

AÇÃO

12

VHT.R

VINHETA DE INTERVALO

13

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA

TEMPO 00’10” 01’00”


14

Externa

ENQUETE NA RUA

15

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA

16

Externa

ENTREVISTA COM ESPECIALISTA

17

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA

18

VHT.S

VINHETA DE INTERVALO

02’30” 01’00” 02’30” 00’40” 00’10”

BLOCO 3 – 8 MINUTOS N°

ARQ

AÇÃO

19

VHT.R

VINHETA DE INTERVALO

20

Estúdio

OLAVINHO: DOMINA O PROGRAMA

21

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA IGNORANDO

22

Estúdio

PERSONAGEM: OLAVINHO

23

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA RESPONDE

24

Estúdio

PERSONAGEM: OLAVINHO CONFRONTA ( MERCÚRIO NAS VACINAS)

25

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA RESPONDE

26

Estúdio

PERSONAGEM: OLAVINHO (WHATSAPP)

27

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA RESPONDE

28

Estúdio

PERSONAGEM: OLAVINHO (LIVROS)

29

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA RESPONDE

30

Estúdio

PERSONAGEM: OLAVINHO NERVOSO

31

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA SE DESPEDE DO OLAVINHO

32

Estúdio

PERSONAGEM: OLAVINHO SAI RAIVOSO

33

Estúdio

PERSONAGEM: SABINA FINALIZANDO

34

CRD

CRÉDITOS

35

Externa

ESQUETE

TEMPO 00’10” 00’10” 00’10” 01”00” 00’40” 00’15”

01’00” 00’30” 00’40” 00’30” 00’30” 00’20” 00’15”

00’15” 00‘20” 00’30” 00’45”


ROTEIRO PRODUÇÃO

VÍDEO

BLOCO

DATA

TEMPO

SUPERNOVA

SAPIÊNCIA

1

03/10/2019

24’

VÍDEO

ÁUDIO

Sávio (Luz abaixa e som de suspense

IMAGINE UM MUNDO SOMBRIO. (Pausa dramática)

surge) PLANO MÉDIO

(Sávio fica confuso com a ambientação de luzes e sons)

CAM2 PRIMEIRO PLANO

NÃO POR CAUSA DE MONSTROS, BRUXAS NEM ESPIRÍTOS.

CAM 1 TE C (corta a trilha luz volta)

Sávio

PLANO MÉDIO

MAS PORQUE ERA PERIGOSO ESTAR EXPOSTO AO AR EM LUGARES COM UMA GRANDE CONCENTRAÇÃO DE PESSOAS. DOENÇAS INFECCIOSAS E MORTAIS PODERIAM CONTAMINAR UM CORPO NUM PISCAR DE OLHOS LEVANDO UMA PESSOA A ÓBITO EM POUCO TEMPO. UMA ÉPOCA EM QUE A EXPECTATIVA DE VIDA ERA DE 47 ANOS, OU ATÉ MENOS. ASSIM O MUNDO ACONTECIA ANTES DA VACINA. MAS VOCÊ SABE DE ONDE ELA VEM, COMO FUNCIONA E ATÉ MESMO A IMPORTANCIA DELA? BOM, QUE TAL OBTERMOS ESSA RESPOSTA JUNTOS? EU SOU SÁVIO E O SAPIÊNCIA COMEÇA AGORA!

CAM2 VINHETA (De costas fazendo experimentos nos tubos de ensaio) ÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊ, EUREKA!

Sávio

PLANO MÉDIO CAM 2 CAMÊR

(Vira-se e ajeita os óculos) AH, DESCULPEM! EU NÃO TINHA PERCEBIDO VOCÊS AI. MAIS UMA VEZ ESQUEVALDA ESQUECEU DE ME AVISAR, LOGO ELA QUE É SEMPRE TÃO FALANTE.


A

a da

Esquevalda parada

(Foco na car Esquevala d ) PRIMEIR O PLANO CAM 2

ÁLIAS, ESQUEVALDA ME FALOU ALGO MUITO IMPERTINENTE ESSES DIAS.

Sávio PLANO MÉDIO CAM 2

TILT CAM2 (esqueleto) “E VOCÊ SABE...” PRIMEIRO PLANO CAM 3

(Sávio fala próximo de Esquevalda, olhando ela de cima a baixo).

DISSE ELA: “ORA SÁVIO, TALVEZ EU NÃO PRECISE TOMAR VACINA, DADA AS MINHAS CONDIÇÕES TÃO... ESQUELÉTICAS.” ESQUEVALDA MINHA CARA, TODOS DEVEMOS TOMAR VACINA! VOCÊ AO MENOS SABE O QUE É A VACINA? (espera resposta de esquevalda) NÃO ME SURPREENDE, DEPOIS DE FALAR UMA COISA DESSAS.

(olha para a câmera) E VOCÊ, SABE O QUE É VACINA? NÃO? TUBO BEM, A GENTE DESENHA!

VINHETA DO QUADRO VACINA É UMA SUBSTANCIA QUE SERVE PARA PREVENIR O NOSSO CORPO DE POSSIVEIS DOENÇAS.

(Voice over Sávio) Insert “A gente desenha”

Sávio (estúdio)PRIM EIRO PLANO CAM 1

ELA É COMPOSTA POR VÍRUS OU BACTERIAS. (SIM, SÃO AQUELES QUE ADOECEM E QUE A GENTE VIVE FUGINDO.), MAS NÃO SE PREOCUPE: ESSES AGENTES SÃO MORTOS OU ENFRAQUECIDOS ANTES DE COMPOR A VACINA E ASSIM, QUANDO INJETADOS NO NOSSO CORPO PRODUZEM SUBSTANCIAS QUE SÃO CAPAZES DE ESTIMULAR A PRODUÇÃO DE ANTICORPOS, FAZENDO COM QUE FIQUEMOS IMUNES A ALGUMAS DOENÇAS. MAS VOCÊ DEVE ESTAR SE PERGUNTANDO: QUEM TEVE ESSA BRILHANTE IDEIA?


BOM, TUDO COMEÇOU LÁ NO SÉCULO XVIII, QUANDO UM MÉDICO INGLÊS CHAMADO EDWARD JENNER DECIDIU DEDICAR 20 ANOS DE SUA VIDA AOS ESTUDOS SOBRE A VARÍOLA, UMA DOENÇA HORRÍVEL QUE MATAVA SUAS VÍTIMAS EM POUQUÍSSIMO TEMPO. FOI QUANDO ELE OBSERVOU QUE ALGUMAS PESSOAS CONTAMINADAS PELA DOENÇA DO GADO, ACABAVAM IMUNES A VARÍOLA. A COWPOX, COMO FOI PATENTEADA NA ÉPOCA, ERA

(Voice over Sávio) Insert “A gente desenha”

Sávio (no estúdio) PRIMEIRO PLANO CAM 1

UM TIPO DE VARÍOLA MAIS FRACA, ENTÃO ELE DECIDIU USAR O VÍRUS DE UMA DOENÇA PARA COMBATER A OUTRA, “POR QUE NÃO?”. FATO É: DEU CERTO! A VACINA CONTRA A VARÍOLA É A PRIMEIRA DE QUE SE TEM REGISTRO E EDWARD CONTINUOU SUAS EXPERIÊNCIAS. ATÉ QUE EM 1804 A VACINA CHEGOU AO BRASIL, TRAZIDA PELO MARQUÊS DE BARBACENA. MAS FOI SÓ EM 1904 QUE ELA SE POPULARIZOU, E NÃO NO BOM SENTIDO DA PALAVRA.

E VOCÊS VÃO ENTENDER PORQUE. (ar de riso) O RIO DE JANEIRO SOFRIA COM A FALTA DE SANEAMENTO BÁSICO, COM ISSO AS DOENÇAS SE ESPALHAVAM MAIS FACILMENTE, INCLUSIVE A VARÍOLA. POR ESSE MOTIVO O MÉDICO E SANITARISTA OSWALDO CRUZ TOMOU UMA SÉRIE DE AÇÕES PARA DIMINUIR O SURTO DE EPIDEMIAS QUE ESPALHAVAM-SE CADA VEZ MAIS RÁPIDO, COMO

(Voice over Sávio) Insert “A gente desenha”

Sávio (estúdio/fim do quadro) PLANO MÉDIO CAM 2

Sávio

A COLETA DO LIXO E TENTATIVAS DE MATAR OS MOSQUITOS CAUSADORES DA FEBRE AMARELA. FOI AI ENTÃO QUE ENTROU EM CENA A LEI DA VACINA OBRIGATÓRIA. MAS COM UM NOME NÃO MUITO SIMPÁTICO SOMADO A FALTA DE INFORMAÇÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DAS VACINAS, A POPULAÇÃO SE E REVOLTOU E DECIDIU SAIR ÀS RUAS CONTRA A LEI QUE FOI COLOCADA EM VIGOR. O ESTADO BRASILEIRO VIVENCIOU UM GRANDE MOTIM, PROTAGONIZADO PELA POPULAÇÃO, POLÍCIA E ATÉ MESMO O EXÉRCITO. TUDO ISSO ACONTECEU ENTRE OS DIAS 10 E 16 DE NOVEMBRO DE 1904. PASME ESQUEVALDA, MESMO DEPOIS DE TANTO TEMPO E COM TANTA INFORMAÇÃO, AINDA EXISTEM PESSOAS COM MEDO DE VACINA (fala com uma seringa na mão ao lado da esquevalda e espera uma resposta dela). PRINCIPALMENTE SOBRE OS BOATOS QUE CORREM A RESPEITO DOS EFEITOS COLATERAIS EM ESPECIAL, AS NOTICIAS DE SINTOMAS MUITO MAIS FORTES DO QUE O PREVISTO... MAS VOCÊ SABE O QUE ACONTECE NESSES CASOS?


“PRINCIPALMENTE...CASOS?”PRI MEIRO PLANO CAM 3

“BOM, EU VOU...” PLANO MÉDIO CAM 2

“MOSTRA UM OVO” PLANO DETALHE CAM1

(ajeita o óculos) BOM, EU VOU EXPLICAR. (segue para a bancada) COMO OS REMÉDIOS AS VACINAS PODEM TER ALGUNS EFEITOS COLATERAIS COMO: TONTURAS E ENJOOS. E TAMBÉM DEVEM SEGUIR RECOMENDAÇÕES MÉDICAS NA PÓS-DOSAGEM. OUTRO FATOR AGRAVANTE TAMBÉM É O DE SUPERDOSAGEM, ESTE PODE LEVAR UMA PESSOA A TER COMPLICAÇÕES GRAVES E LEVA-LA A ÓBITO. POR ISSO É IMPORTANTE TER EM MÃOS O SEU CARTÃO DE VACINAÇÃO. É FUNDAMENTAL QUE PRESTEMOS ATENÇÃO TAMBÉM NAS CONTRAINDICAÇÕES E CONSULTAR O MÉDICO ANTES DE IR AO POSTO DE SAÚDE. A VACINA DE CONTRA FEBRE AMARELA, POR EXEMPLO, ERA CONTRAINDICADA PARA MULHERES EM FASE DE AMAMENTAÇÃO, CRIANÇAS COM MENOS DE 6 MESES DE IDADE, PESSOAS EM TRATAMENTO COM QUIMIOTERAPIA E ALÉGICOS A OVOS. (mostra um ovo)

“HOJE OS...” PLANO MÉDIO CAM 2

HOJE OS POSTOS DE SAÚDE ESTÃO EM CAMPANHA NA VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO. E VOCÊ NÃO DEVE TOMA-LA SE: FOR GESTANTE, FOR UM BEBÊ COM MENOS DE 6 MESES OU SE JÁ APRESENTAR SINTOMAS DA DOENÇA. MAS SE A SUA SITUAÇÃO NÃO FOR NENHUMA DESSAS...


FAÇA-ME O FAVOR, SARAMPO É UMA DOENÇA COMPLICADA. E QUANDO VOCÊ DEIXA DE SE VACINAR ACABA COLANDO EM RISCO OUTRAS PESSOAS AO SEU REDOR, TIPO AQUELAS QUE EU CITEI, AS QUE NÃO PODEM TOMAR VACINA.

ESQUEVALDA PRIMEIRO PLANO EM SÁVIO E ESQUEVALDA CAM 2 Sávio PLANO MÉDIO CAM 2

SÁVIO AO LADO DE ESQUEVALDA COMO SE ESTIVESSE OUVINDO O QUE ELA DIZ.

ESQUEVALDA, VOCÊ FAZ PERGUNTAS MUITO BOAS. MAS ÀS VEZES ACABA SENDO MUITO INTROVERTIDA. TIMIDA, TALVEZ... ESQUEVALDA ME PERGUNTOU “ORA SÁVIO, MAS O

Sávio

PLANO MÉDIO CAM 2

Esquevalda PRIMEIRO PLANO CAM 2

SARAMPO NÃO HAVIA SIDO ERRADICAO NO BRASIL?”. POIS BEM, HÁ TRÊS ANOS (SETEMBRO DE 2016 PARA SER MAIS EXATA) NOSSO PAÍS CELEBRAVA A ERRADICAÇÃO DO SARAMPO. RECEMOS UM CERTIFICADO DA ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE (OPAS) NO QUAL DIZIA QUE A REGIÃO DAS AMÉRICAS ERA A PRIMEIRA A ELIMINAR A DOENÇA EM TODO O SEU TERRITÓRIO, POR CONTA DAS BOAS TAXAS DE VACINAÇÃO. MAS BAIXAMOS A GUARDA, QUANDO O VÍRUS VOLTOU A CIRCULAR, PEGOU MUITA GENTE DESPREVINIDA. OS INDICES DE VACINAÇÃO CONTRA SARAMPO ERAM MUITO MENORES DO QUE OS REGISTRADOS EM 1980, QUANDO A PREVENÇÃO CONTRA A DOENÇA COMEÇOU, OU SEJA, ESTAMOS NOS VACINANDO MENOS. (sávio começa a balbucear com esquevalda)

OK, VOCÊ PRECISA TER CALMA, EU JÁ IA CHEGAR AI. ESQUEVALDA ME PERGUNTOU POR QUE AS PESSOAS ESTÃO DEIXANDO DE SE VACINAR.

Sávio

PLANO MÉDIO

EXISTEM N FATORES, COMO FALARAMOS ANTERIORMENTE O MEDO DOS EFEITOS COLATERAIS É APENAS UM DELES. MAS HOJE, EXISTEM ALGUMAS AÇÕES DE GRUPOS ESPECIFICOS QUE ME DEIXAM MUITO, MUUITO, MUUUUIITO, TRISTE (baixa a cabeça em tom dramático). (arruma os óculos como se tivesse estabilizado as emoções)

CAM 2 Sávio ZOOM IN 3X CAM 2

SÃO OS CHAMADOS GRUPOS ANTIVACINAS


Sávio PLANO MÉDIO CAM 2

Sávio PRIMEIRO PLANO CAM 1 Sávio PLANO MÉDIO CAM 2

FOI UM MOVIMENTO QUE SURGIU EM MEADOS DE 1998, QUANDO UM MÉDICO INGLÊS CHAMADO ANDREW WAKEFIELD PUBLICOU UM ARTIGO NA REVISTA LANCET NO QUAL ELE ASSOCIAVA O AUMENTO DE CRIANÇAS AUTISTAS AO NÚMERO DE VACINAS DA TRIPLICE VIRAL, QUE PROTEGE CONTRA SARAMPO, RUBÉOLA E CAXUMBA. MAS TUDO ISSO CAIU POR TERRA QUANDO DESCOBRIRAM QUE NA VERDADE O MÉDICO RECEBIA PAGAMENTOS DE ADVOGADOS EM PROCESSOS DE COMPENSAÇÃO POR DANOS VACINAIS. MENTECAPTO!

ELES TÊM OUTROS ARGUMENTOS COMO POR EXEMPLO A SOBRECARGA IMUNOLÓGICA, ESTE FUNDAMENTADO QUE DOSES COMBINADAS OU PARALELAS DE VACINAS, JUNTO DE OUTROS COMPONENTES PODERIAM PREJUDICAR O SISTEMA IMUNOLÓGICO DAS CRIANÇAS, QUE ATÉ OS 2 ANOS ELAS RECEBERIAM 21 INJEÇÕES COM 33 VACINAS. ESSE TIPO DE AFIRMAÇÃO ACABA PERSUADINDO MUITOS PAIS A NÃO VACINAREM OS SEUS FILHOS E OS CASOS DE SARAMPO E POLIOMELITE AUMENTAM.

ESQUEVALDA

SABINA OUVE

PRIMEIRO PLANO CAM 2 Sávio ZOOM OUT ATÉ PLANO MÉDIO CAM 2 VINHET A

SIM, DE FATO FOI MUITA INFORMAÇÃO. E TAMBÉM EU PRECISO LIMPAR MEUS ÓCULOS. QUE TAL DARMOS UMA PEQUENA PAUSA?(propõe a esquevalda). NÃO SAIA DAI, O SAPIÊNCIA VOLTA JÁ!

BRE AK


PRODUÇÃO

VÍDEO

BLOCO

DATA

TEMPO

SUPERNOVA

SAPIÊNC IA

2

03/10/2019

24’

VÍDEO

ÁUDIO

Vinhet a

Volta do Break

(preparando uma seringa para vacinar esquevalda)

Sávio (falando com Esquevalda) PRIMEIRO PLANO ZOOM OUT ATÉ PLANO MÉDIO CAM 2

Sávio

PLANO MÉDIO CAM 2

EXTERNA

OLHA, SE VOCÊ NÃO FICAR PARADA EU NÃO VOU CONSEGUIR FAZER NADA. COLABORA COMIGO! O QUE? QUEM VOLTOU? AH, NÓS VOLTAMOS! CERTO! (Larga a seringa em qualquer lugar meio desajeitado) OLÁ NOVAMENTE. E PRA VOCÊ QUE VEIO PARAR AQUI AGORA: ESSE É O SAPIENCIA. NO BLOCO ANTERIOR FALAVAMOS SOBRE VACINAS E PESSOAS QUE ANDAM EVITANDO-AS. FALAMOS TAMBÉM SOBRE A CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO, MAS EU QUERIA MUITO SABER COMO ISSO FUNCIONA NA PRÁTICA! POR ISSO A EQUIPE DO SAPIENCIA FOI FAZER UMA PESQUISA DE CAMPUS PARA SABER DO QUE AS PESSOAS TEM RECEIO QUANDO O ASSUNTO É VACINA. EU NÃO SEI VOCÊ, MAS EU TO DEVERAS CURIOSO (ajeita os óculos).


PESSOAS SÃO SERES REALMENTE MUITO PECULIARES NÃO ACHA ESQUEVALDA? MAS VOCÊ JÁ SE PERGUNTOU POR QUE Sávio ALGUMAS VACINAS SÃO EM GOTAS E OUTRAS INJETAVEIS? MUITO SIMPLES! ALGUMAS DOENÇAS SÃO “PESSOAS...INJETÁVEIS” TRANSMITIDAS PELO CONSUMO DE ÁGUA OU COMIDA. A VACINA ORAL PERCORRE O CAMINHO PLANO MÉDIO DO VÍRUS, ESTIMULANDO A PRODUÇÃO DE ANTICORPOS NAS ÁREAS MAIS SUCETIVEIS A CAM 2 DOENÇAS, COMO A BOCA E OUTROS ÓRGÃOS DO SISTEMA DIGESTIVO. JÁ A VACINA INJETÁVEL SERVE PARA DOENÇAS QUE ESTÃO NO AR, TRANSMITIDAS POR ESPIRRO OU TOSSE. ALÉM DE “MUITO SIMPLES...” QUE AS VACINAS EM GOTAS SÃO COMPOSTAS POR PRIMEIRO PLANO VÍRUS ENFRAQUECIDOS, E AS INJETAVEIS POR VIRUS INATIVADOS. CURIOSO, NÃO? CAM 1 MAS EXITEM OUTRAS DÚVIDAS QUE TALVEZ DESPERTE A SUA CURIOSIDADE. POR ISSO CHAMAMOS AQUI O .  APENAS UMA BOA HIGIENE E UM

Sávio (perguntas para fazer ao especialista) PLANO MÉDIO CAM 2

SANEAMENTO DE QUALIDADE SUBSTITUEM A VACINAÇÃO?  SE UMA DOENÇA ESTÁ QUASE ERRADICADA EM MEU PAÍS, EU POSSO DESCARTAR A VACINAÇÃO?  APLICAR MAIS DE UMA VACINA AO MESMO EM UMA CRIANÇA PODE SOBRECARREGAR O SEU SISTEMA

Sávio (perguntas para fazer ao especialista) PLANO MÉDIO CAM 2

IMUNOLÓGICO?  A VACINA POSSUI EFEITOS COLATERAIS LETAIS OU QUE PODEM SER PREJUDICIAIS À LONGO PRAZO?  POR QUE AS ALGUMAS VACINAS PRECISAM DE UMA SEGUNDA DOSE, OU UMA RENOVAÇÃO?

Sávio PLANO MÉDIO CAM 2 Esquevalda

MUITO ESCLARECEDOR NÃO ACHA? ESQUEVALDA? ESQUEVALDA, POR FAVOR, CONTENHA A EUFORIA! AINDA TEMOS MAIS PELA FRENTE.

(PARADA)


SávioPLANO MÉDIO CAM 2 VINHET A

BOM, ESQUEVALDA PRECISA SE RECOMPOR. ENTÃO FAREMOS UM BREVE COMERCIAL. VOLTAMOS JÁ! BREAK


PRODUÇÃO

VÍDEO

SUPERNOVA

SAPIÊNCI A

TEMPO 24’

VÍDEO

VINHET A Sávio PLANO MÉDIO CAM 2 Olavinho (entra gritando)

DATA

BLOCO

03/10/2019

3

ÁUDIO

BREAK

O SAPIÊNCIA ESTÁ DE VO...

EI! EEEEII, SABICHÃO!

PLANO MÉDIO CAM 3 Sávio PLANO MÉDIO CAM 2

Olavinho

PLANO MÉDIO CAM 3 Sávio PLANO MÉDIO CAM 2

CONTINUE IGNORANDO VALDA, SE FINGIRMOS NÃO VÊ-LO, TALVEZ ELE NÃO NOS VEJA TAMBÉM. EU SEI O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO! VOCÊ ESTÁ COLOCANDO MINHOCA NA CABEÇA DESSES JOVENS NÃO É MESMO?! ESSES LIVROS ESSAS COISAS TODAS... HORRÍVEL ESSE LUGAR! ME PARECE UM LUGAR DE INFORMAÇÕES MENTIROSAS. VOCÊ E ESSE ESQUELETO ESTRANHO QUE NINGUÉM SABE SE FALA OU NÃO... DEVE SER SÓ MAIS UM PLANO PARA CONFUNDIR A CABEÇA DAS PESSOAS, IGUAL A VACINA.

(CONTINUA IGNORANDO O OLAVINHO)


Olavinho

PLANO MÉDIO CAM 3

Sávio PRIMEIRO PLANO

VOCÊ SÁVIO, DEVERIA SABER QUE ESSAS SUBSTÂNCIAS SÃO UM VENENO PARA A NOSSA SOCIEDADE. A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA ESTÁ COLOCANDO ESSAS VACINAS DE GRAÇA NOS POSTOS DE SAÚDE PARA ADOECER A POPULAÇÃO E, NÓS DEPOIS DE DOENTES, FINANCIAMOS ESSES MONOPÓLIOS COMPRANDO SEUS REMÉDIOS. VOCÊ SABIA QUE ESSAS COISAS CAUSAM AUTISMO NAS CRIANÇAS? DE SABICHÃO VOCÊ NÃO TEM NADA. PENSAR QUE TEMOS ANCESTRAIS EM COMUM... DARWIN DEVE ESTAR CHORANDO.

CAM 1 Sávio PLANO MÉDIO CAM 2

NÃO EXISTE ABSOLUTAMENTE NADA QUE COMPROVE ALGUMA RELAÇÃO ENTRE VACINAS E AUTISMO. SE ESTIVESSE NOS ACOMPANHANDO DESDE O COMEÇO TERIA SABIDO DISSO. ALÉM DO MAIS, O ESTADO GASTARIA MUITO MAIS COM EPIDEMIAS ROLANDO AO VENTO E PESSOAS ADOECIDAS


PRODUÇÃO

VÍDEO

SUPERNOVA

SAPIÊNCIA

VÍDEO

TEMPO 24’

DATA

BLOCO

03/10/2019

3

ÁUDIO

DO QUE COM TODOS SAUDÁVEIS, NÃO ACHA?

Olavinho

AH, É? E COMO VOCÊ ME EXPLICA TODA AQUELA QUANTIDADE DE MERCÚRIO NUMA ÚNICA DOSE DE VACINA?

PLANO MÉDIO CAM 3

Sávio

O QUE É USADO NAS VACINAS NA VERDADE É UM DERIVADO DO MERCÚRIO, O TIMEROSAL. ELE SERVE PARA CONSERVAR AS SUBSTÂNCIAS MULTIDOSES, OU SEJA, AQUELA QUE VOCÊ PRECISA TOMAR UMA SEGUNDA VEZ PARA QUE A IMUNIZAÇÃO SEJA COMPLETA. MAS JÁ FOI COMPROVADO QUE A QUANTIDADE PRESENTE NÃO APRESENTA RISCO ALGUM PARA NÓS. SÃO 0,25 MICROGRAMAS PARA 0,5 MILIGRAMAS DE VACINA.

PLANO MÉDIO (PEGA OS OBJETOS) IMAGINE QUE ESSA GARRAFA DE ÁGUA SEJA SUA VACINA, E QUE ESSA AMPOLA SEJA O TIMEROSAL. (MISTURA A AMPOLA NA ÁGUA), BOM, DADA AS PROPORÇÕES DE MEDIDA, É IMPOSSÍVEL NOTAR ALGUMA DIFERENÇA NA COMPOSIÇÃO DO LÍQUIDO, ATÉ PORQUE O LÍQUIDO DA AMPOLA SE DISSOLVE NÃO DEIXANDO RESQUÍCIO. ASSIM ACONTECE COM O TIMEROSAL. OS NÍVEIS DE MERCÚRIO PRESENTES NA (MISTURA O SAL DENTRO DA COMPOSIÇÃO DA VACINA NÃO ALTERAM NADA EM NOSSO ORGANISMO PORQUE SE DISSOLVE E É ÁGUA) EXPELIDO PELO CORPO, SENDO ASSIM, NÃO HÁ RISCO DE PLANO DETALHE ACÚMULO CASO PRECISEMOS TOMAR REPETIDAS DOSES. NÃO É PREJUDICIAL.

CAM 2

CAM 1


Olavinho

PLANO MÉDIO CAM 3 SÁBIO

CONTINUO NÃO VENDO NECESSIDADE NA VACINAÇÃO EXCESSIVA. SE AS DOENÇAS FORAM EXTINTAS NÃO TEM PORQUE FICAR ME SUBMETENDO A ISSO. A AMIGA DA MINHA TIA MANDOU NO WHATSAPP DA MINHA AVÓ QUE A VACINA DEU FEBRE NO FILHO DO SOBRINHO DELA. ME RECUSO A CORRER ESSE RISCO. POR FAVOR ESQUEVALDA, ESSA SERIA A HORA PERFEITA PARA VOCÊ ME INTERROMPER E ME TIRAR DAQUI. OK, TODAS AS VACINAS APRESENTAM EFEITOS COLATERAIS. A VERDADE É QUE OS IMPACTOS DAS DOENÇAS QUE ESTAMOS TENTANDO PREVENIR SÃO MUITO PIORES.

PLANO MÉDIO CAM 2

A VACINAÇÃO DEU TÃO CERTO QUE A DIMINUIÇÃO DAS DOENÇAS CAUSOU UM LAPSO DE MEMÓRIA E FEZ COM QUE BAIXASSEMOS A GUARDA, O QUE POSSIBILITA O APARECIMENTO DE NOVAS EPIDEMIAS. ENTÃO POR FAVOR, TRATE DE SE VACINAR. ISSO É UM ATO DE RESPONSABILIDADE NÃO SÓ PARA VOCÊ, MAS COM OUTRAS PESSOAS TAMBÉM.

Olavinho

PRIMEIRO PLANO

LIVRE ARBÍTRIO, SABICHÃO! NINGUÉM PODE ME OBRIGAR A FAZER NADA. EU SOU UM MACACO NÃO VACINADO E LÚCIDO AO CONTRÁRIO DE VOCÊS QUE ACREDITAM EM TUDO O QUE LEEM SÓ PORQUE ESTÁ NOS LIVROS. QUEM GARANTE QUE ELES ESTÃO CERTOS????

CAM 3 Sávio

PLANO MÉDIO CAM 2 Olavinho

PLANO MÉDIO CAM 3

ORA OLAVINHO, SÃO LIVROS BASEADOS EM ESTUDOS E EXPERIENCIAS QUE LEVARAM SÉCULOS PARA CHEGAR NO PONTO QUE CHEGAMOS. É CLARO QUE É DE SUMA IMPORTANCIA NOS CERTIFICARMOS DE TUDO O QUE LEMOS, MAS TAMBÉM CONHECER ANTES DE CONDENAR. EU REMO CONTRA A MARÉ, VOU CONTRA O VENTO E ESTOU NO CAMINHO CERTO. NÃO SEREI INFLUENCIADO. (ÊNFASE) UM LOBO FORA DA ALCATÉIA.


Sávio PRIMEIRO PLANO CAM 2 Sávio PLANO MÉDIO CAM 2

(SÁVIO OLHA PARA CÂMERA COM CARA DE CONFUSA)

OK, VALDA E EU PRECISAMOS IR. ESPERO QUE ENCONTRE UMA ALCATÉIA INCLUSIVA.

OLAVINHO PLANO MÉDIO CAM 3 SÁBIO

NÃO CONTRARIE MEU CONCEITO E NÃO ME DEIXE FALANDO SOZINHO BLA BLA BLA (SEGUE RESMUNGANDO ENQUANTO SÁVIO SE DESPEDE) POR MOTIVOS DE FORÇA MAIOR ENCERRAREMOS POR AQUI. SAPIÊNCIA SE

PLANO MÉDIO CAM 2

Sávio

DESPEDE. ATÉ MAIS!

ESQUETE OLAVINHO

CHEGA DE PERDER MEU TEMPO COM ESSAS PESSOAS QUE ACHAM QUE PODEM SE IMUNIZAR DE TODAS AS DOENÇAS DO MUNDO.

PLANO MÉDIO CAM3

EU PRECISO IR ATRÁS DO QUE EU ACREDITO, POR ISSO.... HMMM... UM PROTESTO ANTIVACINA... QUE PROPÍCIO PARA ESTE MOMENTO.


SOMOS SERES EVOLUÍDOS COM UM PODEROSO SISTEMA IMUNOLÓGICO. ESSAS SUBSTÂNCIAS IRÃO BAGUNÇAR NOSSO OLAVINHO

ORGANISMO, FAZENDO COM QUE FIQUEMOS

(LENDO O POST DO PROTESTO NAS DOENTES. QUER LUTAR REDES SOCIAIS)

CONTRA ISSO? VENHA CONOSCO!" PLANO MÉDIO

É EXATAMENTE ISSO!

CAM3 OLAVINHO SURGE NO PROTESTO (CHROMA KEY)

(Repete todas as frases populares do movimento nas redes sociais.) "A PESTE NEGRA DESAPARECEU SEM NENHUMA VACINA." "SE VACINAS FOSSEM SAUDÁVEIS,VOCÊ PODERIA COLOCA-LAS EM UMA COLHER,MAS SE VOCÊ FIZER ISSO, IRA MORRER."

"EU TENHO UM SISTEMA IMUNOLÓGICO. NÃO NESTE MOMENTO ALGUÉM ESPIRRA PRECISO DE VACINA.” NO OLAVINHO PRIMEIRO PLANO OLAVINHO

PRIMEIRO PLANO OLAVINHO (APRESENTANDO SINTOMAS DE SARAMPO, NO HOSPITAL)

PRIMEIRO PLANO

AH, MAS QUE FALTA DE EDUCAÇÃO MEU SENHOR. COLOQUE A MÃO NA FRENTE. QUE NOJO! AH, SE ELE AO MENOS TIVESSE SE VACINADO ANTES DE ESPIRRAR EM MIM... (choro estranho do Olavinho)


Orçamento

EQUIPAMENTOS Estúdio Câmeras Microfones Lapela Tripés de camera TV Tripe de Led Tricaster Teleprompter CHROMA KEY

FUNÇÃO

QUANTIDADE

DIÁRIA

1 R$513,00 3 R$245,00 2 R$150,00 3 R$225,00 2 R$410,00 2 R$204,00 2 R$558,00 2 R$456,00 1 R$171,00 Valor Total: R$ 70.368,00

QUANTIDADE

DIÁRIA

Diretor de Arte e cenografia 2 R$243,34 Diretor de imagem 1 R$851,72 Assistente de Direção 1 R$60,75 Continuista 1 R$91,14 Produtor de Casting 1 R$60,83 Produtor de Objetos 1 R$60,83 Produtor Executivo 1 R$243,70 Produtor Externo 1 R$146,01 Assistente de produção 1 R$36,50 Operador de TP 1 R$85,17 Operador de áudio 1 R$515,98 Microfonista 1 R$153,27 Câmera 3 R$1.533,12 Iluminador 1 R$48,66 Valor Total: R$ 99.145,10

FUNÇÃO Roteirista Diretor Geral Apresentadores Editor Assistente de editor

QUANTIDADE

POR PROGRAMA

1 R$ 3.500.00 1 R$2.129,31 2 R$2.640,00 1 R$596,19 1 R$298,12 Valor Total: R$ 109.963,44

POR TEMPORADA R$12.312,00 R$5.880,00 R$3.600,00 R$5.400,00 R$9.840,00 R$4.896,00 R$13.392,00 R$10.944,00 R$4.104,00

POR TEMPORADA R$5.840,36 R$20.441,28 R$1.458,00 R$2.187,42 R$1.460,05 R$1.460,05 R$5.848,80 R$3.504,34 R$876,00 R$2.044,08 R$12.383,52 R$3.678,48 R$36.794,88 R$1.167,84

POR TEMPORADA R$42.000,00 R$25.551,72 R$31.680,00 R$7.154,28 R$3.577,44


CENÁRIO

2 1 1

VALOR POR UNIDADE R$80,00 R$2,00 R$2,00

VALOR TOTAL R$160,00 R$2,00 R$2,00

1

R$20,00

R$20,00

1 1 1

R$90,00 R$52,80 R$15,00

R$90,00 R$52,80 R$15,00

9

R$6,00

R$24,00

5 1 1 1 1 1 2

R$20,00 R$60,00 R$30,00 R$10,00 R$500,00 R$40,00 R$10,00

R$100,00 R$60,00 R$30,00 R$10,00 R$500,00 R$40,00 R$20,00

1

R$15,00

R$15,00

4 1 1 1 CX 2 1 1 1 8 1 1

R$1,00 R$25,00 R$15,00 R$15,00 R$45,00 R$30,00 R$15,00 R$50,00 R$15,00 R$25,00 R$30,00

R$4,00 R$25,00 R$15,00 R$15,00 R$90,00 R$30,00 R$15,00 R$50,00 R$120,00 R$25,00 R$30,00

1

R$60,00

R$60,00

1 1 1 3 1 1 2

R$32,00 R$8,00 R$90,00 R$3,00 R$200,00 R$10,00 R$15,00

R$32,00 R$8,00 R$90,00 R$9,00 R$200,00 R$10,00 R$30,00

1

R$7,00

R$7,00

1 1 1

R$40,00 R$15,00 R$9,00

R$40,00 R$15,00 R$9,00

ITENS/MÓVEIS

QUANTIDADE

Balcão BANDEIRINHAS DO BRASIL BANDEIRINHAS DE SP CAMISA PERSONALIZADA FANTOCHE CRIADO MUDO FANTOCHE DE MACACO FLORZINHAS IMPRESSÕES DE JORNAIS FAKES LIVROS MINI ÁVORE MOUSE MOUSEPAD NOTEBOOK - CENOGRÁFICO PINBOARD PORTA COPO PORTA RETRATO (COM ALGO ABSURDO) SUCO COLORIDO CANECA PERSONALIZADA PORTA CANETA LAPIS COLORIDO LUZ LED RELÓGIO DESPERTADOR ÁBACO ABAJUR BOLAS DE ISOPOR BONÉ OU CHAPÉU CABEÇA DE BONECA CAIXA DE PRIMEIRO SOCORROS CÂMERA FOTOGRÁFICA COMPASSO ESQUELETO CUBOS MÁGICOS ESTANTE FIOS DE NYLON FLORZINHAS GIZ DE LOUSA BRANCO E COLORIDO GLOBO GLOBO PEQUENO GRAMPEADOR


JALECO 1 R$45,00 LIVROS DE CAPA DURA 5 R$20,00 LIVROS DE LITERATURA 7 R$20,00 LUPA 1 R$4,00 MOLDURA 1 R$10,00 PISCA PISCA 1 R$20,00 TESOURA GRANDE 1 R$10,00 TECIDO 1 R$50,00 PAPEL DE PAREDE 1 R$30,00 POST-IT 4 R$15,00 TUBOS DE ENSAIOS 4 R$4,00 TÁBUA 1 R$20,00 ADESIVOS 2 R$30,00 Valor Total: R$ 2.634,80

R$45,00 R$100,00 R$140,00 R$4,00 R$10,00 R$20,00 R$10,00 R$50,00 R$30,00 R$60,00 R$16,00 R$20,00 R$60,00

CAFÉ DA MANHÃ VALOR POR UNIDADE REFRIGERANTE 2 R$4,00 TORTA 1 R$30,00 SUCO 1 R$6,00 FRIOS 2 R$6,00 PÃO DE FORMA 2 R$5,00 COPOS DESCARTÁVEIS 1 PQ R$4,00 GUARDANAPO 1 PQ R$3,00 TOALHA DE MESA 1 R$10,00 Valor Total: R$ 83,00 PRODUTO

TOTAL GERAL

QUANTIDADE

R$282.194,34

VALOR TOTAL R$8,00 R$30,00 R$6,00 R$12,00 R$10,00 R$4,00 R$3,00 R$10,00




















REFERÊNCIAS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARONCHI, José. Gêneros e formatos na televisão brasileira. São Paulo: SAMMUS EDITORIAL, 2015.

O GLOBO - Jovens brasileiros se interessam mais por ciência do que por futebol, diz pesquisa, 2019. [Internet] Disponível em <https://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/jovens-brasileiros-se-interessammais-

por-ciencia-do-que-por-futebol-diz-pesquisa-23760629>.

Acesso

em:

17/09/2019

GALILEU - Apesar de interesse pela ciência, jovens no Brasil não sabem nomes de cientistas, 2019. [Internet] Disponível em <https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2019/07/apesar-de-interessepela-

ciencia-jovens-no-brasil-nao-sabem-nomes-de-cientistas.html>.

Acesso

em: 17/09/2019

IPEA - Perfil do desempregado no Brasil é apresentado em estudo do Ipea, 2018. [Internet] Disponivel em <http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=3 4381%3Aperfil-do-desempregado-no-brasil-e-apresentado-em-estudo-doipea&catid=25%3Adimac&directory=1&Itemid=1>. Acesso em: 17/09/2019

CANAL TECH - Fake news têm mais engajamento que informações reais, revela estudo, 2019. [Internet] Disponível em <https://canaltech.com.br/internet/fake-news-tem-mais-engajamentoque-

informacoes-reais-revela-estudo-140161/>.

Acesso

em:

17/09/2019 G1 - EUA fazem o maior estudo sobre fake news nas redes sociais, 2018. [Internet] Disponível em


<http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2018/03/eua-fazem-o-maiorestudo- sobre-fake-news-nas-redes-sociais.html>. Acesso em: 17/09/2019

TECHTUDO - Conheça as redes sociais mais usadas no Brasil e no mundo em 2018, 2019. [Internet] Disponível em <https://www.techtudo.com.br/noticias/2019/02/conheca-as-redes-sociaismais- usadas-no-brasil-e-no-mundo-em-2018.ghtml>. Acesso em 17/09/2019 O GLOBO - Fake news de candidatos estão entre termos mais pesquisados no Google, 2018. [Internet] Disponível em <https://oglobo.globo.com/brasil/fake-newsde-candidatos-estao-entre-termos-mais-

pesquisados-no-google-23104643>.

Acesso em 17/09/2019

NIC.BR - Oito em cada dez crianças e adolescentes tem acesso à internet no Brasil, 2018. [Internet] Disponível em <https://www.nic.br/noticia/na-midia/oito-emcada-dez-criancas-e-adolescentes-tem-acesso-a-internet-no-brasil/>.

Acesso

em

29/10/2019

POLÍTICA NA CABEÇA – Por que as pessoas acrediram em fake news, segundo a psicologia

social,

2019.

[Internet]

Disponível

em

<https://www.blogs.unicamp.br/politicanacabeca/2019/06/25/fake-news-por-que-aspessoas-acreditam-em-noticias-falsas-segundo-a-psicologia-social/>.

Acesso

em

29/10/2019

BRASIL ESCOLA - A televisão possibilitando novos olhares no fazer pedagógico, 2017.

[Internet]

Disponível

em

<https://monografias.brasilescola.uol.com.br/pedagogia/a-televisao-possibilitandonovos-olhares-no-fazer-.htm>. Acesso em 29/10/2019

EMANIA - A linguagem narrativa do cinema e da fotografia: “ Os planos de uma cena”. [Internet] Disponível em <https://blog.emania.com.br/linguagem-narrativa-do-cinema-fotografia-planos-de-umacena/> Acesso: 29/10/2019 as 13:30


HOTMART - Conheça os principais planos de câmera. [Internet] Disponível em https://blog.hotmart.com/pt-br/planos-de-camera/ Acesso: 29/10/2019 ás 13:46

PLANTA B SÍMBOLOS UTILIZADOS NA PLANTA BAIXA: 

SITE VP ONLINE: https://diagrams.visual-paradigm.com/#proj=0&type=FloorPlan

PROGRAMA UTILIZADO PARA CRIAÇÃO E EDIÇÃO DO PROJETO: 

ADOBE PHOTOSHOP CS6