Page 1


Universidade Cruzeiro do Sul Campus Liberdade

Dayana Vaz Leite | RGM:1733689-9 Douglas Carvalho de Sousa | RGM:1780809-0 Gabriel Martins | RGM:1853065-6 Joyce Viviane Domingos Catira | RGM:1750009-5 Karoline Ribeiro | RGM:1783382-5 Raul Freitas Lima | RGM:1790680-6 Thayná C. da S. Barbosa | RGM: 2011530-0 Victor Rodrigues Barbeito | RGM:1790326-2

TRABALHO INTERDICIPLINAR - PRIMEIRO CLIENTE

Projeto interdisciplinar primeiro cliente apresentado como requisito parcial de avaliação das disciplinas integrantes dos 5º/6º semestres do Curso de Publicidade e Propaganda. Realizado pela Agência Una Comunicação, na Universidade Cruzeiro do Sul, sob orientação dos professores Carlos, Vagner, Patrícia, Ricardo Fortunato e Ricardo Di Santos.

São Paulo 2019


Dayana Vaz Leite

Douglas Carvalho de Sousa

Gabriel Martins

Atendimento

Direção de Artes

Planejamento

RGM:1733689-9

RGM:1780809-0

RGM:1853065-6

Joyce Viviane D. Catira

Karoline Ribeiro

Redação

Redação

RGM:1750009-5

RGM:1783382-5

Victor Rodrigues Barbeito

Raul Freitas Lima

Thayná C. da S. Barbosa

Direção de Artes

Atendimento

Mídia

RGM:1790680-6

RGM: 2011530-0

RGM:1790326-2


SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 1.INTRODUÇÃO..........................7

2. TERCEIRO SETOR TERCEIRO SETOR...................... 9 1.1 ATUAÇÃO....................................... 10 1.2 SOBRE O GALPÃO ZL.................. 11

3. CLIENTE 3. CLIENTE................................. 12

4. PÚBLICO ALVO 4. PÚBLICO ALVO....................... 14 4.1 PÚBLICO-ALVO PRIMÁRIO.......... 15 4.2 PÚBLICO ALVO SECUNDÁRIO .... 16

5.

ANÁLISE DE MACROAMBIENTE

E MICROAMBIENTE 5. ANÁLISE DE MICROAMBIENTE E MACROAMBIENTE 17 5.1 ANÁLISE DE MICROAMBIENTE... 18 5.1.1 Empresa..................................... 18 5.1.2 Clientes...................................... 18 5.1.3 Fornecedores............................. 18 5.1.4 Intermediários.............................. 18 5.1.5 Concorrentes............................. 19 5.1.6 Públicos..................................... 19


5.2 ANÁLISE DE MACROAMBIENTE.. 19 5.2.1 Demográfico.............................. 19 5.2.2 Ambiente Econômico................ 21 5.2.3 Ambiente Natural....................... 21 5.2.4 Ambiente Tecnológico.............. 22 5.2.5 Ambiente Político/Legal............ 22 5.2.5.1 Regulamentos para Feiras artesanais em lugares públicos. 5.2.5.2 Regulamento para Microempreendedores 23

22

5.2.6 Ambiente Sociocultural............ 23

6. ANÁLISE SWOT

6. ANÁLISE SWOT...................... 25 6.1 FORÇAS....................................... 26 6.3 OPORTUNIDADES....................... 26 6.2 FRAQUEZAS................................ 26 6.4 AMEAÇAS..................................... 26

7. PESQUISA 7. PESQUISA...............................27 7.1 PESQUISA SECUNDÁRIA............. 28 7.2 PERSONA...................................... 29 8. PLANEJAMENTO DE CAMPANHA 8. PLANEJAMENTO DE CAMPANHA 30 8.1 PLANEJAMENTO DE MARKETING 31 8.1.1 Público Alvo............................... 31 8.1.2 Objetivo de Marketing............... 31 8.1.3 Ferramentas de Comunicação.31 8.1.3.1 Mídias Sociais ....................... 31 8.1.3.2 Mídia Impressa...................... 31 8.1.3.3 Mídia Metrô............................. 31 8..1.3.4 Parcerias ............................... 31 8.3 PLANEJAMENTO DE CAMPANHA 32 8.3.1 Objetivo de Comunicação........ 32


8.3.2 Objetivo de Campanha............. 32 8.3.3 Posicionamento de Campanha.32 8.3.4 Praça ......................................... 32 8.3.5 Período da Campanha............. 32 8.3.6 Título da Campanha.................. 33 8.3.7 Estratégias................................ 33 8.3.8 Táticas........................................ 33 8.3.9 Ações.......................................... 33 8.3.9.1 Primeira Ação: Mahin É Palmares 33 8.3.9.1.1 Perguntas Que Serão Feitas na Pesquisa 34 8.3.9.2 Segunda Ação: Formando Mahins 35 8.3.9.3 Mídia Social ............................ 36 8.3.9.4 Mídia Impressa....................... 37

9. CUSTOS DE MÍDIA 9. MÍDIAS E CUSTOS..................38 9.1 BRIEFING DE MÍDIA...................... 39 9.2 OBJETIVOS DE MÍDIA.................. 39 9.3 MEIOS SELECIONADOS ............. 39 9.4 CRITÉRIOS PARA ESCOLHA DOS MEIOS 40 9.5 TÁTICAS DE MÍDIA ....................... 40 9.5.1 Revista ....................................... 40 9.5.2 Rádio ......................................... 41 9.5.3 Mídia Externa............................. 41 9.5.4 Mídia Metrô................................ 42 9.5.6 Televisão.................................... 42 9.5.5 Mídias Digitais........................... 43 9.5.7 Custo de Produção................... 43 9.5.9 Cashflow.................................... 44 9.5.8 Cronograma Geral..................... 45 9.5.10 Gráfico de Custos................... 45 9.5.11 Flowchart.................................. 46


10. CRIAÇÃO E PRODÇÃO GRÁFICA PRODUÇÃO GRÁFICA................. 47 10.1 PEÇAS PARA MÍDIAS SOCIAIS .48 10.1.1 TIME LINE/ FEED..................... 48 10.1.2 STORY...................................... 50 10.2 BANNER...................................... 51 10.3 LAMBER-LAMBER....................... 52 10.4 E-FLYER MANUAL DE IDENTIDADE 53

11. CRIAÇÃO E PRODUÇÃO AUDIOVISUAL PRODUÇÃO AUDIOVISUAL........ 55 1.1 VÍDEO INSTITUCIONAL AGÊNCIA UNA 56 1.2 VÍDEO COLETIVO MENINAS MAHIN 57 1.3 PRODUÇÃO SONORA.................. 57

12. REFERÊNCIAS 12. REFERÊNCIAS...................... 58

10. APÊNDICE 13. APÊNDICE............................ 62 13.1 TABELAS ORÇAMENTO DE MÍDIA...............63 13.1 ROTEIRO VÍDEO AGÊNCIA UNA...................64 13.3 ROTEIRO VÍDEO COLETIVO MENINAS MAHIN...66 13.2 ROTEIRO SPOT COLETIVO MENINAS MAHIN.....68


1.Introdução


1.INTRODUÇÃO

O presente trabalho foi desenvolvido pela agência UNA Comunicação, uma agência jovem e corajosa, que acredita na diversidade e em “a união faz a força” como base para uma comunicação boa e assertiva. Este trabalho tem como objetivo principal identificar e sanar os problemas de comunicação do cliente Coletivo Meninas Mahin, por meio de um serviço de assessoria. Levando em consideração a relevância social do trabalho realizado pelo Coletivo, a agência entende a importância de focar também em todo ganho/meta intangível alcançada pelo projeto, como por exemplo o empoderamento de mulheres preta, unir isso aos ganhos estratégicos e intangíveis da instituição é o que chamamos de marketing social, cujo Blythe explica: “A definição de marketing social inclui o conceito de marketing, na medida em que reconhece as necessidades individuais dos consumidores, mas vai mais longe, pois visa melhorar o bem-estar de toda a sociedade em que a empresa opera. Isto significa que a organização assume a responsabilidade pela boa cidadania, ao invés de esperar que os consumidores a compreendam ou levem em conta as implicações mais amplas de seu comportamento de consumo”. (BLYTHE, 2005, p.27) O projeto e a agência em si tem dentre seus objetivos, provar que é possível obter bons resultados investindo valores acessíveis, fazendo com que a comunicação nos meios digital e impresso, seja mais assertiva e eficaz, por meio de estratégias que garantam que ela chegue a todo o público alvo. Realizar um trabalho de comunicação para o 3º setor (Ações e entidades sem fins lucrativos) nos proporciona desenvolvimento de qualificações para além do âmbito acadêmico, uma vez que lidamos com valores como empoderamento, responsabilidade social e etc. e nós como indivíduos e como agência, acreditamos que esse seja o caminho para uma comunicação mais inclusiva, diversa, plural e respeitosa.

8


2. Empresa Terceiro Setor


1.EMPRESA TERCEIRO SETOR

A Fundação Tide Setubal é uma organização não governamental que atua a fim de iniciativas que promovam a justiça social e o desenvolvimento

• Apoiar ações que organizem dados territoriais e transformá-los em informações que possam ser usadas em prol da participação das comunidades nas decisões da cidade sobre alocação de recursos públicos; • Na cultura de participação social nas periferias, visando a efetivação de suas demandas; • No apoio aos mecanismos de diálogos e atuação conjunta entre o poder público e a sociedade civil;

sustentável de periferias urbanas da grande São Paulo, desde 2006, em especial na região da Zona Leste. Hoje a fundação se encontra em articulação com diversos agentes da sociedade civil e instituições de pesquisa do estado, tornando-se assim, ativa no mercado e abrindo novas oportunidades para novos projetos 1.1 ATUAÇÃO Dado início em São Miguel Paulista, Zona Leste de São Paulo, a Fundação Tide Setubal hoje com 13 anos de atuação acredita que o desenvolvimento local não se realiza sem o empoderamento e a participação das comunidades envolvidas. Além disso, hoje a instituição trabalha em outras frentes, sendo elas: • Apoiar iniciativas de outras organizações que trabalhem a redução das desigualdades;

Fonte: Fundação Tide Setubal

10


1.EMPRESA TERCEIRO SETOR

1.2 SOBRE O GALPÃO ZL

Fonte: Prefeitura SP

O Galpão ZL é dado a gestão da Fundação Tide Setubal, desde 2006, e hoje é um equipamento que ao longo de uma década ofereceu para a Fundação e para a Sociedade Amigos do Jd. Lapenna uma série de atividades socioeducativas, esportivas, culturais e apoio á comunidade. Hoje o Galpão trabalha em 6 frentes/pilares, sendo eles:

11


3. Cliente


3.CLIENTE: COLETIVO MENINAS MAHIN

O Coletivo Meninas Mahin representa resistência, representatividade, empatia e a ressignificação de mulheres pretas que desejam fazer seus sonhos e o de outras mulheres, se tornarem realidade. Elas têm como lema: “Representatividade e Beleza além da Estética”, que remete ao compromisso de valorizar a cultura negra. Elas levam no nome a coragem de uma mulher que lutou contra a escravidão no Brasil, no século XIX, Luiza Mahin símbolo de força, bravura, generosidade e independência. Suas atividades iniciaram em agosto de 2016, quando elas realizaram a primeira feira Afro, mas o projeto se consolidou de fato em dezembro de 2016, com objetivos de estimular o empreendedorismo das mulheres pretas e contribuir no combate das desigualdades. Hoje o Coletivo, conta com mais de 90 empreendedoras dos segmentos de: produtos artesanais, brincos, acessórios, tecidos, vestuário e etc. que valorizam a cultura afro brasileira e africana. As feiras também contam com atividades de integração: artesanais, artísticas, esportivas, musicais, literárias, oficinas, ações de cidadania, etc. A essência do Coletivo gira em torno de fazer um trabalho que não seja puramente uma feira, a venda não é o foco principal. São oferecidos espaços de diálogos, oficinas, cursos e valorização do processo criativo e de produção artesanal, Fonte: Facebook Coletivo Meninas Mahin para que o desenvolvimento dessas mulheres seja para além das feiras. Um dos diferenciais do projeto é a autonomia e o empoderamento desenvolvidos nas empreendedoras, incentivando-as a divulgarem e venderem seus produtos de forma mais assertiva. O objetivo da agência Una Comunicação para com o Coletivo Meninas Mahin, é de ajudá-las a solucionar um problema de comunicação, para que possam atingir suas metas, comunicar-se melhor com seus públicos e que com uma comunicação mais assertiva essas empreendedoras possam se desenvolver e evoluir cada vez mais.

13


4. Público Alvo


4. PÚBLICO - ALVO

4.1 PÚBLICO-ALVO PRIMÁRIO O público alvo primário do Coletivo Meninas Mahin são mulheres negras, de 24 a 45 anos da Região da Zona Leste de São Paulo, em específico das regiões periféricas. A região da Zona Leste foi a que mais cresceu nos últimos 10 anos, porém segundo pesquisas feitas pelo SEADE (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados) é também a que possui a maior taxa de desemprego atingindo mais de 30% da população, principalmente os mais jovens. Em sua maioria os moradores tem que sair do seu bairro para ir ao emprego, normalmente localizados em bairros distantes. O objetivo do Coletivo além do empoderamento das mulheres pretas, também é de gerar renda para o seu próprio bairro e para bairros próximos, tudo isso, através da colocação da mulher negra no mercado de trabalho. Tendo em vista que essa é a parcela da sociedade mais prejudicada em questões sociais, por ter que enfrentar além do machismo no mercado de trabalho, enfrenta também o racismo em várias instâncias. Segundo pesquisa feita pelo Instituto Ethos, pessoas pretas ocupam 6,3% dos cargos de gerente e 4,7% dos cargos de executivos em empresas nacionais. O quadro é ainda pior e mais desigual para mulheres: 1,6% são gerentes e só 0,4% participam do quadro de executivos, são só duas entre 548 diretores. Na contramão, dados do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) apontam que cada vez mais as mulheres

têm assumido o papel de empreendedoras, ou seja, estão procurando criar oportunidades de emprego visto que não as encontram nas empresas, em muitos dos casos, tem assumido o papel de “Chefes de Domicílio” que passou de 38% para 45%. O percentual de mulheres na condição de cônjuge (quando a principal renda familiar provém do marido) caiu de 49% para 41% nos últimos anos, segundo o relatório.

Fonte: Facebook Coletivo Meninas Mahin

No decorrer da história e até os dias atuais, mulheres negras têm ocupado cargos de pouca visibilidade e reconhecimento. O Coletivo vem agindo para mudar essa realidade, ressignificando o que é ser mulher negra na sociedade, trazendo-as para o mercado de trabalho e para o empreendedorismo, tirando-as do espectro da mulher negra objeto e acabando com os estereótipos ligados à sua imagem.

15


4. PÚBLICO - ALVO

4.2 PÚBLICO ALVO SECUNDÁRIO O público alvo secundário do Coletivo Meninas Mahin são mulheres pretas com faixa etária de 20 a 60 anos, classe C e D, da região da Zona Leste, com interesses em artigos afro, como: produtos artesanais, brincos, acessórios, tecidos, vestuário e etc. O coletivo tem como visão além do empoderamento da mulher preta, incentivar o chamado “black money” (dinheiro negro, compra e venda entre a comunidade negra) nas periferias de São Paulo. Segundo dados do IBGE ( Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/ 2017) o número de mulheres no estado de São Paulo é de 6.177.632, sendo em média 1.988.371 da região da Zona Leste e mais de 27% de mulheres negras, essas mulheres muitas vezes precisam sair de seu bairro para ir para bairros próximos e distantes, para consumir ou adquirir mercadorias. O Coletivo realiza feiras em praças públicas da região periférica da Zona Leste com o intuito de valorizar e resgatar valores da cultura afro, aproximar essas mulheres e famílias que visitam as suas feiras e consomem seus produtos/serviços.

16


5. Anรกlise de Microambiente e Macroambiente


5. ANÁLISE DE MICRO E MACROAMBIENTE

5.1 ANÁLISE DE MICROAMBIENTE 5.1.1 Empresa O Coletivo Meninas Mahin atua desde 2016, na região da Zona Leste de São Paulo e faz parte de um incentivo da Fundação Tide Setubal, que tem o intuito de estimular e ajudar novos empreendedores no mercado de trabalho. Seu trabalho é realizado através de uma feira no bairro A.E Carvalho Zona Leste (SP) , e de eventos corporativos em outras regiões, com a venda de produtos da cultura afro e afro-brasileira. Hoje ela é instituída como uma empresa de terceiro setor e está cadastrada no MEI (Microempreendedor Individual), iniciativa criada no Brasil com o desígnio de que trabalhadores informais estejam dentro da legalidade e principalmente, promover esta formalização com uma carga tributária reduzida.

5.1.2 Clientes Os clientes primários do Coletivo são mulheres pretas que tem interesse em tornar-se empreendedoras. Já os clientes secundários, são pessoas que compram das empreendedoras, ou seja, são pessoas que se interessam por artigos afros e que moram na região da Zona Leste de São Paulo, onde acontecem o maior número das feiras.

5.1.3 Fornecedores Os fornecedores do Coletivo Meninas Mahin, são as próprias vendedoras que produzem seus materiais. Sendo assim não existe um fornecedor específico, pois cada empreendedora busca seus próprios materiais 5.1.4 Intermediários Mulheres pretas com visão empreendedora e que tenham artigos (material, produto, etc) para oferecer.

18 18


5. ANÁLISE DE MICRO E MACROAMBIENTE

5.1.5 Concorrentes O concorrente direto é o Festival da Feira Preta que acontece na Zona Norte de São Paulo, por ser a maior feira de cultura preta da América Latina, reúne cerca de 50 mil pessoas. Mesmo não estando localizada na Zona Leste, é mais conhecida e atrai um número maior de público. Os Concorrentes indiretos são feiras artesanais que acontecem em diversas áreas e praças da Zona Leste, como a feira da Praça Central de São Miguel Paulista.

5.1.6 Públicos São pessoas de diversas idades que colecionam, vestem e gostam de artigos afro, produzidos manualmente, mas mais especificamente mulheres negras da periferia que tem algum tipo de conexão com os produtos vendidos na feira.

5.2 ANÁLISE DE MACROAMBIENTE

5.2.1 Demográfico A região da Zona Leste é a mais populosa de São Paulo, tem mais de 4 milhões de habitantes, sendo um pouco mais de 1/3 da população. O território da Zona Leste tem cerca de 380 km e Mais de 40 bairros sendo divididas em duas partes Leste A e Leste B.

Os principais bairros do Leste-A são: Água Rasa, Pari, Belém, Mooca e Tatuapé. Tem a população total de 314.715 habitantes, Área de 32 e a densidade demográfica 46.802.

19 19


5. ANÁLISE DE MICRO E MACROAMBIENTE

Fonte: Censo demografico IBGE 2010

Os principais bairros da Leste-B são: Artur Alvim, Brás, Cangaíba, Ermelino Matarazzo, Itaim Paulista, Itaquera, Jardim Aricanduva, Penha, São Mateus, São Miguel Paulista, Sapopemba, Vila Carrão, Vila Formosa, Vila Matilde e Vila Prudente. Tem a população total de 1.9767.105 habitantes, Área de 147 e a densidade demográfica 172.213.

Fonte: Censo demografico IBGE 2010

20 20


5. ANÁLISE DE MICRO E MACROAMBIENTE

Fazendo um recorte racial de acordo com o público alvo desse trabalho, segundo dados da prefeitura de São Paulo, a população negra da cidade representa mais de 37% e essa parte da população está mais concentrada em periferias e regiões extremas, como por exemplo, nos bairros da Zona Leste. Estes bairros estão entre os que mais concentram a população negra e também que obtem um dos menores índices econômicos da cidade. 5.2.2 Ambiente Econômico A Zona Leste é uma das áreas mais atingidas pelo desemprego, só no ano de 2019, o nível de desemprego passou de 17,7% para 19,3%. A renda média dos domicílios nessa região é de R$ 1.900,00 a R$ 3.400,00, domicílios chefiados por pessoas negras ganham 2,5 vezes menos, do que domicílios chefiados por brancos. Fazendo um recorte de gênero, as mulheres negras ganham 21% a menos que homens negros. Por causa dos fatores econômicos atuais, a oportunidade de empreender vem sendo uma das maiores opções de renda. Conforme o site Pequenas Empresa e Grandes Negócios, os dados apontam que o empreendedorismo tem despertado mais o interesse das mulheres. O estudo constatou ainda que as representantes do sexo feminino empreendem movidas principalmente pela necessidade de ter outra fonte de renda ou de adquirir independência financeira, muitas dessas mulheres são chefes de famílias e optam também pelo empreendimento.

5.2.3 Ambiente Natural Umas das características principais do artesanato é a produção manual de objetos e acessórios, os produtos manuais são únicos e contém uma simbologia social e cultural. Muitos materiais têm um ciclo de decomposição longo, enquanto outros nem se decompõe. Há uma grande importância no uso de matérias recicláveis no meio artesanal, as produções artesanais com o uso de fontes recicláveis podem favorecer o cuidado com o meio ambiente, com a economia e podem desestimular o consumo exagerado, incentivando assim o consumo consciente

21 21


5. ANÁLISE DE MICRO E MACROAMBIENTE

5.2.4 Ambiente Tecnológico A tecnologia está cada vez mais presente no nosso dia a dia, tornando-se essencial e investir nelas têm se mostrado necessário para boa parte da sociedade. Devido ao uso excessivo de aparelhos eletrônicos, por exemplo, ficou mais assertivo o uso de redes sociais para a divulgação de trabalhos. Segundo o site Techtudo, atualmente o Brasil tem mais de 140 milhões de usuários ativos nas redes sociais, o que corresponde a 66% da população. O relatório também indica que 61% dos internautas do país acessam redes sociais via dispositivo móvel (celular ou tablet).

5.2.5 Ambiente Político/Legal 5.2.5.1 Regulamentos para Feiras artesanais em lugares públicos. DECRETO Nº 40.904, 19 DE JULHO DE 2001. Dispõe sobre o funcionamento das feiras de arte, artesanato e antiguidades no município de São Paulo, e dá outras providências. • Art. 1º Fica delegada ao Secretário Municipal de Abastecimento competência para criar feiras de arte, artesanato e antigüidades, oficializá-las, localizá-las, dimensioná-las e remanejá-las em atendimento ao interesse público, respeitadas as exigências viárias e urbanísticas em geral, bem como extinguí-las, total ou parcialmente. • Art. 2º As feiras de arte, artesanato e antigüidades serão instaladas em locais abertos ao público, em áreas de propriedade municipal que se prestem a essa finalidade, na forma da legislação em vigor. • Ar 4° As feiras de arte, artesanato e antigüidades funcionarão, preferencialmente, aos sábados e domingos. • Art. 5º Para exposição nas feiras de arte, artesanato e antigüidades, poderão ser utilizadas bancas, barracas ou “stands”, de conformidade com os modelos e respectivas normas emanadas pela Secretaria Municipal de Abastecimento - SEMAB.

22 22


5. ANÁLISE DE MICRO E MACROAMBIENTE

5.2.5.2 Regulamento para Microempreendedores LEI Nº 11.598, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2007.Estabelece diretriz e procedimentos para a simplificação e integração do processo de registro e legalização de empresários e de pessoas jurídicas, cria a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios - REDESIM LEI COMPLEMENTAR Nº 128, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2008 • Art. 18-A. O Microempreendedor Individual - MEI poderá optar pelo recolhimento dos impostos e contribuições abrangidos pelo Simples Nacional em valores fixos mensais, independentemente da receita bruta por ele auferida no mês, na forma prevista neste artigo. • § 1o Para os efeitos desta Lei, considera-se MEI o empresário individual a que se refere o art. 966 da Lei no 10.406, de 10 de janeiro de 2002 – Código Civil, que tenha auferido receita bruta, no ano-calendário anterior, de até R$ 36.000,00 (trinta e seis mil reais), optante pelo Simples Nacional e que não esteja impedido de optar pela sistemática prevista neste artigo. CC - LEI Nº 10.406 DE 10 DE JANEIRO DE 2002 Institui o Código Civil. Art. 966. Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou de serviços.

5.2.6 Ambiente Sociocultural Historicamente mulheres negras sempre tiveram que lutar para serem ouvidas, para ocuparem espaços que em sua maioria são dominados por pessoas brancas. Nomes como Dandara, que lutou ao lado do marido Zumbi dos Palmares, pela libertação do povo negro, Antonieta de Barros 1ª mulher negra eleita deputada federal no Brasil e Luiza Mahin, quituteira do século XIX que utilizava seu trabalho para atuar na Revolta dos Malês, pela libertação do povo escravo, reforçam e retratam essa realidade de luta, presente nessa parcela da sociedade até os dias de hoje.

23 23


5. ANÁLISE DE MICRO E MACROAMBIENTE

Muito dos comportamentos, atitudes e ações que essas mulheres tiveram a séculos atrás, ainda se fazem necessários na atualidade e são repassados dentro da comunidade. Por estarmos inseridos em uma sociedade racista, o movimento de empoderamento e o enaltecimento a ancestralidade negra, têm se tornado verdadeiros combustíveis para as lutas contemporâneas. Ainda nos dias de hoje e a necessidade que move essas mulheres negras, em várias esferas, com por exemplo no mercado de trabalho. De acordo com uma pesquisa realizada pelo SEBRAE para a Folha de São Paulo, 49% das empreendedoras negras começam seus negócios por necessidade, muitas vezes de ocupar espaços ou de se recolocar no mercado. Culturalmente entre a população negra, mais especificamente entre as mulheres, é passado de geração em geração o incentivo a realização de trabalhos manuais, artesanais e etc. e é nessas atividades que muitas mulheres negras encontram um escape, um hobby ou muitas vezes, um talento que possa gerar renda. Assim como o senso de coletividade, de que unidos as adversidades são mais facilmentes superadas e de que juntos, são mais fortes.

24 24


6. Anรกlise SWOT


6.1 FORÇAS

6.2 FRAQUEZAS

• Variedades de produtos disponíveis para venda;

• A Feira Afro Meninas Mahin acontecer somente em uma praça;

• Incentivo a cultura do black money; • O impacto social que a feira representa, não se limitando apenas a vendas e lucro; • Estarem localizadas na região onde o seu público alvo está mais concentrado.

6.3 OPORTUNIDADES • O número de mulheres empreendendo tem crescido consideravelmente; • A alta de desemprego na Zona Leste; oportunidade para mais pessoas começar a empreender em um negócio próprio; • Quantidade de praças públicas, na Zona Leste.

S W O T

• A coordenação do Coletivo estar centralizada em uma única pessoa; • Falta de parcerias.

6.4 AMEAÇAS • A alta de desemprego na Zona Leste; queda no consumo; • Outras feiras, na região da Zona Leste; • Falta de mais visbilade do Coletivo e das Feiras (principalmente nas redes sociais).


7. Pesquisa


7. PESQUISA

7.1 PESQUISA SECUNDÁRIA Para o desenvolvimento do Projeto Interdisciplinar Primeiro Cliente, tendo como cliente o Coletivo Meninas Mahin, utilizamos pesquisa de caráter secundário para criação de um persona que representa o público alvo do Coletivo. A feira Afro Meninas Mahin atua desde 2016, tendo como objetivo o resgate da ancestralidade, empoderamento e a colocação da mulher preta no mercado de trabalho, a fim de acabar com um cenário de desigualdade e discriminação. O Coletivo tem como propósito, mostrar e ensinar essas mulheres a empreenderem e administrarem seus negócios. Conforme os dados do Censo 2010 e com base nas amostras da região de São Paulo, o número de mulheres habitantes da Zona Leste (SP) era de 1.988.371. Fazendo um recorte de gênero, mais de 735 mil são mulheres negra. Elas representavam mais de 27% da população periférica dessa região. Segundo dados do “Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça”, divulgado em 2017 pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), o salário mínimo de uma mulher negra é 60% menor do que o de um homem branco, o que acende um alerta para a situação social dessa mulher enquanto cidadã, principalmente no âmbito financeiro. Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) também apontam que os cargos no país com menor remuneração e valorização, como de domésticas, por exemplo, são em 57,7% ocupados por mulheres negras e revela também, que elas têm menor representação com empregos de carteira assinada. De acordo com dados do Mapa da violência da ONU (Organização das Nações Unidas), o número de mulheres vítimas de violência doméstica é de 59%, onde 68% das mulheres são mortas por agressão. E quando enfim, se tornam donas de seu próprio negócio, as mulheres negras faturam 49% menos que as brancas. Levando tudo isso em consideração, estamos falando de um cenário de total desigualdade e descaso do governo e da sociedade, onde movimentos como feminismo negro, os ativismos e toda a militância feita por essas mulheres, está crescendo, ganhando voz e lutando para mudar essa realidade. E o Coletivo Meninas Mahin surge em meio a essa onda, como um dos percussores dessa causa.

28


7. PESQUISA

7.2 PERSONA

Mora na região de Guaianazes - Zona Leste (SP), Trabalha como ajudante geral em uma multinacional no bairro Berrini - Zona Sul (SP) e gasta 3h para chegar ao seu trabalho.

Suzana Silva Souza, 42 anos

Tem 2° grau incompleto, casada, mãe de um menino de 16 anos e uma menina de 14 anos.

A renda total da família é de dois salários mínimos, mas mantém como renda extra sua confecção artesanal de brincos e colares que remetem a cultura africana e sua ancestralidade, tem como objetivo dar melhores condições para seus filhos e investir nos estudos deles.

Fonte: Banco de imagens Shutterstock

29


8. Planejamento de Campanha 30


8. PLANEJAMENTO DE CAMPANHA

8.1 PLANEJAMENTO DE MARKETING 8.1.1 Público Alvo • PRIMÁRIO: Mulheres negras de 24 a 45 anos – CLASSE C e D, da Região da Zona Leste de São Paulo, em específico das regiões periféricas, que produzem ou pretendem produzir, produtos artesanais/manuais e estejam interessadas em empreender. • SECUNDÁRIO: Mulheres negras de 20 a 60 anos - CLASSE C e D, majoritariamente da Zona Leste de São Paulo, interessadas em consumir produtos artesanais/manuais de cultura afro brasileira e africana. 8.1.2 Objetivo de Marketing O objetivo de marketing passado pelo cliente é de aumentar a quantidade de empreendedoras que fazem parte do Coletivo, sendo assim a agência definiu 33% a mais de empreendedoras ao final dos 6 meses de campanha. 8.1.3 Ferramentas de Comunicação 8.1.3.1 Mídias Sociais Usaremos facebook e instagram, pois facilitam a comunicação com nosso público-alvo e a interação dos mesmos, além de favorecer a disseminação de conteúdos. 8.1.3.2 Mídia Impressa Utilizaremos este meio pois serve como material residual que auxilia na lembrança da marca e na captação de público. 8.1.3.3 Mídia Metrô Optamos por manter essa ferramenta, pois chega no público alvo de forma assertiva e já vem gerando resultados para a marca 8..1.3.4 Parcerias Escolhemos fazer parceria com a Faculdade Zumbi dos Palmares e com Vivi Duarte, fundadora do projeto Plano Feminino. Utilizaremos a parceria pois ajuda na disseminação dos conteúdos, reforça a importância da campanha e propociona o crescimento da marca, e mais especificamente porque ambos se relacionam com as temáticas que o Coletivo aborda.

31


8. PLANEJAMENTO DE CAMPANHA

8.3 PLANEJAMENTO DE CAMPANHA 8.3.1 Objetivo de Comunicação Conforme os resultados das pesquisas desenvolvidas e as informações disponibilizadas no briefing passado pelo cliente, a agência definiu os seguintes objetivos de comunicação: • Incentivar mulheres negras que pensam em empreender a fazerem parte do Coletivo; • Construir uma imagem da marca; • Gerar conhecimento e aceitação da marca visando abertura de novos mercados; • Gerar relacionamento entre a marca e o público-alvo; • Apontar possíveis caminhos que favoreçam a venda; 8.3.2 Objetivo de Campanha Auxiliar no empoderamento das mulheres pretas empreendedoras que fazem parte do Coletivo e aquelas que pretendem fazer, evidenciando e dando visibilidade ao trabalho realizado por elas. A campanha pretende reforçar a cultura afro brasileira e africana inerente à essência delas, através da criação e disseminação de conteúdos nos meios midiáticos e eventos que reforçam a ideia da coletividade sobre esses temas e da promoção do trabalho do Meninas Mahin. E o conceito da campanha é “Unindo construções de Raízes” 8.3.3 Posicionamento de Campanha Enaltecer o protagonismo das empreendedoras e a essência do Coletivo. 8.3.4 Praça A praça definida foi a região da Zona Leste da cidade de São Paulo, pois é onde o Coletivo e seu público alvo está presente e onde também é realizado maioria das suas feiras. 8.3.5 Período da Campanha Início da campanha: Fevereiro de 2020 Término da campanha: Agosto de 2020

32


8. PLANEJAMENTO DE CAMPANHA

8.3.6 Título da Campanha O título escolhido para a campanha será “Construir é verbo coletivo e feminino”. Para a escolha dele, usamos como base a ligação que o coletivo tem com a questão de que todo processo de construção, é algo feito a várias mãos, isso alinhado ao incentivo à sonoridade entre as mulheres que fazem parte dele. 8.3.7 Estratégias Iremos utilizar mídia social, mídia impressa, marketing social, parcerias, mídia metrô e rádio. 8.3.8 Táticas Divulgaremos conteúdos nas redes sociais, sobre as atividades do Coletivo Meninas Mahin e temas históricos a respeito da cultura afro; Mídia impressa será utilizada a fim de auxiliar na captação de público para as empreendedoras e para o Coletivo, além de incentivar a conhecerem a marca em outros meios; Através de eventos, encontros, oficinas e produção de conteúdo pretendemos dar visibilidade para a questão da mulher negra na sociedade, para o empoderamento e o protagonismo destas; Faremos parceria com a Faculdade Zumbi dos Palmares, primeira faculdade idealizada por negros e que tem seu foco voltado para questões étnico-raciais e faremos parceria também com Vivi Duarte, fundadora do Plano feminino, uma plataforma destinada a fornecer conteúdos para mulheres e a incentivar seu protagonismo; Continuaremos com a participação na TV Minuto no metrô, fazendo divulgação das Feiras; 8.3.9 Ações 8.3.9.1 Primeira Ação: Mahin É Palmares Será feita uma ação entre o Coletivo Meninas Mahin e a Faculdade Zumbi dos Palmares, em parceria com a agência Una Comunicação. Realizaremos um processo seletivo para as estudantes da faculdade, dos cursos de Direito, Administração e Comunicação onde estas atuarão como voluntárias do Coletivo de acordo com as suas respectivas áreas de estudo e demandas do Meninas Mahin.

33


8. PLANEJAMENTO DE CAMPANHA

O processo de captação acontecerá nos dois primeiros meses da campanha, Fevereiro e Março, disponibilizaremos uma pesquisa simples para realizar uma espécie “de filtro” das voluntárias e para que elas possam entender como será o projeto. Com o auxílio da coordenação de cada curso, divulgaremos essa pesquisa e posteriormente o seu resultado, após esse momento haverá um encontro da Ednusa, fundadora do Coletivo, com as alunas escolhidas para uma maior imersão de ambas as partes, sobre as atividades que serão realizadas. A ação tem como objetivo principal auxiliar o Coletivo no âmbito da gestão, levando em consideração que sua equipe possui um pequeno número de pessoas em contraposição com as empreendedoras que são 90 no momento. As voluntárias atuarão durante os 6 meses totais da campanha. Desejamos com isso destacar e dar maior visibilidade tanto as mulheres do Coletivo quanto as da Faculdade e ao trabalho realizado por elas, mostrando a importancia do trabalho voluntário e social, e que quando construído em conjunto, favorece, alcança e empodera muito mais mulheres. 8.3.9.1.1 Perguntas Que Serão Feitas na Pesquisa Uma breve introdução sobre o Coletivo e a parceria com a Zumbi dos Palmares: O Coletivo Meninas Mahin é um projeto voltado para mulheres pretas da periferia de São Paulo, cujo foco é empoderá-las e incentivar o empreendedorismo através da realização de feiras de artesanato, vestuário, acessórios, artigos de cultura africana e etc. Em parceria com a Faculdade Zumbi dos Palmares criamos o “Mahin é Palmares”, uma ação colaborativa entre as alunas e as mulheres à frente do Coletivo. Primeiramente, gostaríamos de agradecer o seu interesse em nos ajudar nessa ação, você é peça chave para essa nossa construção! Através deste questionário, queremos conhecer um pouco mais sobre você, entender qual a sua ligação com as causas defendidas pelo Meninas Mahin e começar então, uma conexão entre as duas partes. 1. Para você, há de fato a necessidade de incentivar o empreendedorismo para mulheres negras da periferia? Você acredita que exista uma desigualdade em relação às oportunidades de emprego dadas a essa parcela da sociedade?

34


8. PLANEJAMENTO DE CAMPANHA

2. O que significa para você, particularmente, o fato de as mulheres negras serem minorias em cargos de liderança nas empresas e maioria em vítimas de crime como feminicídio, por exemplo? 3. O Coletivo Meninas Mahin tem como um dos seus pilares, o resgate a ancestralidade e as raízes. Trata-se de mais do que uma mudança de vida, é uma mudança de mente, é ressignificar uma visão deturpada que a sociedade impõe sobre os corpos de mulheres negras. Para elas, isso é fundamental em seus processos de empoderamento. Como você ver desigualdade em relação às oportunidades de emprego dadas a essa parcela da sociedade? a relaciona com a sua ancestralidade e suas raízes? O que isso tudo representa para você? 4. Qual a sua disponibilidade de tempo para auxiliar nas demandas do Coletivo? Você tem fácil acesso a região da Zona Leste de São Paulo? 5. Agora fale um pouco sobre você, queremos lhe conhecer, como estudante, como mulher. Esse é o espaço para que você nos diga como o Coletivo se conecta com você! Essa ação não irá despender custo algum para ambas as partes, trabalharemos com parcerias e colaborações. 8.3.9.2 Segunda Ação: Formando Mahins Será feita uma ação do Coletivo Meninas Mahin, com a agência Una Comunicação onde serão realizados eventos que funcionarão como oficinas voltadas para mulheres negras que já realizam alguma atividade artesanal, manual, etc., e sentem vontade de empreender mas ainda não sabem como fazê-lo, tudo isso ministrado pelas próprias empreendedoras do Coletivo. O objetivo que se pretende atingir com essa ação é de fazer com que essas mulheres se conheçam, possam compartilhar suas histórias, criem laços e entendam melhor do empreendedorismo na prática, com quem já o faz. As oficinas acontecerão mensalmente de Abril a Julho, na Praça das Professoras, local onde ocorrem atualmente as Feiras Afro Meninas Mahin, principal evento realizado pelo Coletivo.

35


8. PLANEJAMENTO DE CAMPANHA

As oficinas serão divulgadas anteriormente nas redes sociais do Coletivo e para um maior alcance do público e das postagens, faremos parceria com Vivi Duarte, fundadora de um projeto chamado Plano Feminino, uma plataforma destinada a fornecer conteúdos para mulheres e a incentivar seu protagonismo. No último encontro, pretendemos juntar todas as aprendizes que fizeram parte do projeto em um evento que ocorrerá na Faculdade Zumbi dos Palmares e contaremos também com a participação das alunas voluntárias. A programação do evento será variada, com saraus, rodas de conversa, workshops e a presença da Feira, além disso como participação especial teremos uma palestra com Vivi Duarte, sobre protagonismo nos negócios. Para a realização dessa ação não haverá custos para nenhuma das partes, pois trabalharemos com parceria. 8.3.9.3 Mídia Social Utilizaremos as redes sociais do Coletivo (Facebook e Instagram), para divulgação de conteúdos durante todo o período da campanha. Serão desenvolvidos três tipos de conteúdos, sendo eles: Informações sobre as feiras, locais, datas e etc., Dados e curiosidades históricas de temas relacionados ao Coletivo e depoimentos, histórias de empreendedoras que fazem parte dele. A divulgação das oficinas e do evento de encerramento da ação “Formando Mahins”, também será feita nas redes sociais, com impulsionamento orgânico e postagens por parte da Vivi, tanto em seu perfil, quanto no do Plano Feminino, do qual parte do público é o mesmo do Coletivo e o engajamento e alcance nas redes é relevante. Com isso, pretendemos nos comunicar com essas mulheres que estão interessadas em empreender de forma correta, que necessitam de auxílio para isso, de informações e principalmente, de autoestima para sentirem-se empoderadas e capazes de tornarem-se protagonistas de suas próprias histórias.

36


8. PLANEJAMENTO DE CAMPANHA

8.3.9.4 Mídia Impressa Serão impressos 5 banners e 10 cartazes simples, que ficarão expostos na Faculdade Zumbi dos Palmares durante todo o período da ação “Mahin é Palmares”, para que as alunas possam ter maiores informações sobre o projeto e para reforçar a parceria entre a Instituição com o Coletivo. Além disso, 250 folders que servirão como material residual a ser utilizado principalmente em eventos corporativos em que a Feira está presente. Todo esse material vai ser desenvolvido junto a gráfica Print, com custo total de R$ 315,00 porém trabalharemos com permuta, ou seja, não haverá custo para nenhuma das partes envolvidas nessa ação.

37


9. MĂ­dias e Custos 38


9. MÍDIAS E CUSTOS

9.1 BRIEFING DE MÍDIA • Cliente: Coletivo Meninas Mahin; • Produto/Serviço: Feira de produtos Afros e Afrobrasileiro: artesanais, brincos, acessórios, tecidos, vestuário e etc; • Público-Alvo: Mulheres negras, de 24 a 45 anos, da Região da Zona Leste de São Paulo, Classe C e D; • Período Da Campanha: fevereiro de 2020 a agosto 2020; • Verba: Não terá verbas, as negociações ocorreram por meio de permutas.

9.2 OBJETIVOS DE MÍDIA • Alcance: 16,8 mil mulheres; • Frequência: 8 vezes diária; • Continuidade: 6 meses; • Cobertura: Região de São Paulo, Especialmente a Zona Leste. 9.3 MEIOS SELECIONADOS • Meios Principais: Mídia Metrô, Mídias Digitais e Materiais Gráficos; • Meios De Apoio: Televisão e Rádio.

39


9. MÍDIAS E CUSTOS

9.4 CRITÉRIOS PARA ESCOLHA DOS MEIOS As informações e dados foram baseados em dados disponiveis nos mídia kit das empresas selecionadas. Todos os dados, são valores aproximados e médios. Meios (Alcance)

Veiculos

Sexo (%)

Idade (%)

Classe Social (%)

Impressos (4.2 mil)

Alto Astral

Feminino (85%)

25 a 59 anos (75%)

C e D (68%)

Metrô (2,7 milhões)

Eletromídia

Feminino (55%)

18 a 35 anos (53%)

C e D (48%)

Mídias Digitais (2,5 milhões)

Facebook e Instagran

Feminino (54%)

25 a 59 anos Classe C (60%) (44%)

Televisão (610.533 mil)

Gazeta

Feminino (54%)

25 a 40 anos (40%)

C e D (50%)

Feminino (38%)

25 a 40 anos (41)%

C e D (48%)

Rádio Gazeta FM e (2,3 milhões) Metropolitana FM

9.5 TÁTICAS DE MÍDIA 9.5.1 Revista

TÍTULO

TAMANHO

COLOCAÇÃO

Malu

Publieditoral

Feminina

Guia Astral

1/3

Feminina

Escolhemos as revistas Malu e Guia Astral, do Grupo Alto Astral, pois abrange o maior número do público alvo definido, as revistas atendem mulheres de 25 a 59 anos (75%), público feminino (85%), da classe C (68%). Abril

Maio

Junho

Julho

Agosto

Freq.

Custo Unitário

Custo Total

10 17 24 1 8 15 22 29 5 12 19 26 3 10 17 24 31 7 14

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

*** Valores obtidos com o Mídia Kit do Grupo Alto Astral

10

R$ 51.940,00 R$ 519.400,00

9

R$ 12.180,00 R$ 109.620,00 Total R$ 629.020,00

40


9. MÍDIAS E CUSTOS

9.5.2 Rádio Escolhemos as emissoras de rádio Metropolitana FM e Gazeta FM, Pois tem alcance alto na região de São Paulo, são rádio conhecidas e ouvidas por uma grande parcela do público e tem uma participação significativa do público alvo escolhido. A veiculação na rádio durará quatro meses, entre os meses de abril e julho. Obs: A frequência continuará a mesma nos meses de maio, junho, julho. Emissora

Programa/ Faixa Horária

Horário

Metropolitana FM

Rotativo

07hrs as 19hrs

1

Gazeta 88.1

Rotativo

06hrs as 19hrs

Abril

1

q u a

q u i

s e x

s d s á o e b m g

t e r

q u a

q u i

s e x

s á b

d o m

s e g

t e r

q u a

q u i

s e x

s á b

d o m

s e g

t e r

q u a

q u i

1

2

3

4 5

7

8

9

10 11 12 13 14 15 16 17 18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

1

1 1

1

1 1

1

1

1

1

1

12

R$ 3.200,00 R$ 38.400,00

1

1 1

1

1 1

1

1

1

1

1

12

R$ 2.042,00 R$ 24.504,00

6

s á b

d o m

s e g

t e r

q u a

q u i

s e x

Freq.

Unitário

Custo Total

Total R$ 62.904,00

*** Valores obtidos com o Mídia Kit das emissoras Gazeta FM e Metropolitana FM 9.5.3 Mídia Externa A linha 3-Vermelha e a Radial Leste, são uma das principais rotas para os moradores da Zona Leste, As mídias usadas no metrô impacta 28% dos passageiros e 59% lembram da marcas anunciadas durante a viagem. Os relógios de rua têm 90% de visibilidade e 88% das pessoas alegam vizualizar o relógio várias vezes. Mídia Exterior

Local

Linha 3 Vermelha Relógio de Radial Rua Leste Sanca

Cidade

Período Abril Maio Junho Julho

SP

2 meses

SP

2 meses

10 10

10 10

*** Valores obtidos com o Mídia Kit do Mídia no Alvo

Freq.

Custo Unitário

Custo Total

20

R$ 700,00

R$ 14.000,00

20

R$ 3.500,00 R$ 70.000,00 Total R$ 84.000,00

41


9. MÍDIAS E CUSTOS

9.5.4 Mídia Metrô

Metrô

Formato

Período

Quantidade Mínima

Linha 3 vermelha

Digital interno (trem)

3 meses

8 insr/dia

A linha 3-Vermelha tem a maior média de circulação entre as estações de metrô, chega a mais de 2 milhões de pessoas em dias úteis, são 1440 monitores nos trens. O maior público que usa linha é da Classe C/D (60%) , feminino (57%) 18 a 34 anos (58%) Maio

Junho

Julho Preço Unitário

Preço Total

224 R$ 289,28

R$ 64.798,72

INS. 7 14 21 28 4 11 18 25 1 8 15 22 29

56

56

56

56

*** Valores obtidos com o Mídia Kit da Metrô

9.5.6 Televisão Utilizaremos três programas da emissora Gazeta, pois tem como foco principal as mulheres e falam sobre temas relacionado a produtos artesanais, acessórios, tecidos, vestuário, entre outros temas. Pedido de Inserção Agência

Cliente

UNA Comunicação

Coletivo Meninas Mahin

Av. Nações Unidas São Paulo

ID

Praça das Professoras SP

CEP 08090-175

Produto

Campanha

Gazeta

Feira de Produtos Afro-brasileiro

0

Televisão

São Paulo

11 4334-5567 CEP

A

Promoção 01

99308-3239

B

0

0

CNPJ

Rua Quinze de Novembro

C

0

0

I.E.

I.E.

Paulo Camarda

D

0

0

E

0

0

I.E. Programação

Peça 30''

2

Faça Você mesmo

30''

3

Mulheres

30''

Seg Ter Qua Qui SexSáb Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom Seg

1

2

1

3

4 5 6

1

1

1

1

1

1

2

2 2 0

2 1 2

2

7

8

2

9

10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 1

2 0

2

1

1

1

2 1

2

1

2

2

1 2

2

0

0

2

1

1

1

2 1

2

1

2

2

Ter

Qua

Qui

23

24

25

1 2

2

0

0

2

2

Sex Sáb Dom Seg Ter Qua

2

20140001

Período de Veiculação

mar/20 01/01/2020

Emissão

15/10/2019

Tipo de PI

NORMAL

Pacote

AVULSO

2

1 0

0

2

2

Valor Unit. Neg

Valor Total

R$ 7.000,00

R$ 98.000,00

18

72

R$ 5.000,00

R$ 5.000,00

R$ 90.000,00

1

14

38

R$ 13.000,00

R$ 13.000,00

R$ 182.000,00

2

46

135

2 1

2

AP Vencimento

FREQ. Valor Unit. Tabela Desc. GRP 26 27 28 29 30 31 R$ 7.000,00 1 1 1 14 25

2 1

Controle 00004

PI

Peças 30"

SP

CNPJ 20.450.390/0053-20

Você Bonita

1

Veículo

Total Bruto

R$ 370.000,00

Comissão

R$ 74.000,00

Valor Líquido

R$ 296.000,00

*** Valores obtidos com o Mídia Kit da TV Gazeta

Autorizado Edite as observações gerais, presente em todos os Pis das série

42

Nome do Resposnável


9. MÍDIAS E CUSTOS

9.5.5 Mídias Digitais Usaremos o Instagram e o Facebook, pois abrange uma alta parcela do público alvo e tem uma interação mais assertiva, para a diserminação de conteúdo. Utilizaremos como estratégia o alcance orgânico nesses meios.

Publicidade Online Abril Maio Junho Julho Período Dias Facebook / Instagram Instagram Facebook / Instagram Instagram Facebook / Instagram Instagram Facebook / Instagram

15 15 6 9 9 5 5

30 30 12 17 17 10 10

30 31 12 17 17 10 10

30 30 12 17 17 10 10

105 106 42 60 60 35 35 Total 443

9.5.7 Custo de Produção

Iremos ultilizar Banner e Cartaz na primeira ação de comunicação que será feita na Faculdade Zumbi dos Palmares e Folders em eventos, onde o Coletivo Meninas Mahin participará. Material Gráfico

Local

Banners 50X90cm Faculdade Zumbi dos Palmares Cartaz Simples Faculdade Zumbi dos Palmares 42X59,4cm Folder 3 dobras Para Eventos

*** Valores obtidos no site da empresa Print

Quantidade por Custo Unitário Custo Total rede (Unidades) 5

R$ 19,80

R$ 99,00

10

R$ 5,10

R$ 51,00

250

R$ 0,66

R$ 165,00 Total R$ 315,00

43 43


9. MÍDIAS E CUSTOS

9.5.9 Cashflow

Alto astral

Maio

Junho

Julho

Agosto

Total Bruto

Malu/ Publieditorial

R$ 103.880,00

R$ 103.880,00

R$ 103.880,00

R$ 103.880,00

R$ 51.940,00

R$ 467.460,00

Alto astral

Guia Astral/ 1/3

R$ 12.180,00

R$ 36.540,00

R$ 24.360,00

R$ 36.540,00

R$ 12.180,00

R$ 121.800,00

Print

Banner/ 50X90cm

R$ 99,00

R$ 99,00

Print

Cartaz/ 42X59,4cm

R$ 51,00

R$ 51,00

Print

Folder/3 dobras

R$ 165,00

R$ 165,00

Televisão Televisão Televisão Metrô Internet Internet

Relógio de Sanca Rádio Rádio Rua

Revista Revista

Abril

Material Gráfico

Programa/ Formato

Material Gráfico

Veículo

Material Gráfico

Meio

Fevereiro

Março

Metropolitana Metropolitana FM FM/ Rotativo Gazeta FM

Gazeta FM/ Rotativo

Eletromidia

1,12X0,30m

Eletromidia

115,2x179,2c m (84 pol.)

R$ 38.400,00

R$ 38.400,00

R$ 38.400,00

R$ 38.400,00

R$ 153.600,00

R$ 24.504,00

R$ 24.504,00

R$ 24.504,00

R$ 24.504,00

R$ 98.016,00

R$ 7.000,00

R$ 14.000,00

R$ 7.000,00

R$ 35.000,00

R$ 35.000,00

R$ 70.000,00

Facebook

Orgânica

Instagram

Orgânica

Metrô

TV minuto15"

Gazeta

Você Bonita

R$ 98.000,00

R$ 98.000,00

Gazeta

Faça Você mesmo

R$ 90.000,00

R$ 90.000,00

Gazeta

Mulheres

R$ 182.000,00

R$ 182.000,00

Total Mensal

R$ 32.399,00

R$ 315,00

R$ 370.000,00

R$ 213.964,00

R$ 242.723,00

R$ 16.199,00

R$ 242.343,00

R$ 16.199,00

R$ 226.523,00

R$ 64.797,00

R$ 64.120,00

R$ 1.359.988,00

44


9. MÍDIAS E CUSTOS

9.5.8 Cronograma Geral Cronograma Geral Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Rádio Televisão Revista Cinema Metrô Mídia Exterior Mídia Digital Material Gráfico

9.5.10 Gráfico de Custos

Gráfico Total Tv Mídias Digitais Rádio Revista Metrô Materiais Gráfico Mídia Exterior Fee mensal Agência

R$ 1.362.913,00 R$ 370.000,00 R$ 2.755,92 R$ 251.616,00 R$ 589.260,00 R$ 64.797,00 R$ 465,00 R$ 84.000,00 R$ 10.000,00

100% 27% 0% 18% 43% 5% 0% 6% 1%

Distribuição de Custos 5%

0%

1%

Televisão

6%

Mídias Digitais

27%

Rádio Revista 0%

43%

18%

Materiais Gráfico

Mídia Exterior Fee mensal Agência

45


9. MÍDIAS E CUSTOS

9.5.11 Flowchart

Meio

Veículo

Programa Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto / Formato

Inserções

Revista

Malu/ Alto astral Publieditor ial

2

2

2

3

1

10

Revista

Alto astral

Guia Astral/ 1/3

1

3

2

2

1

9

12

12

12

12

6

54

12

12

12

12

6

54

Rádio Rádio Sanca Relógio de Rua Internet Internet

Metropolit ana FM/ Rotativo Gazeta Gazeta FM/Rotativ FM o Eletromidi 1,12X0,30 a m 115,2x179 Eletromidi ,2cm (84 a pol.) Facebook Instagram Metropolit ana FM

10 10 35 29

10

20

10

20

69 58

69 57

69 58

242 202

112

56

56

224

Metrô

Metrô

TV minuto15"

Televisão

Gazeta

Você Bonita

14

14

Televisão

Gazeta

Faça Você mesmo

18

18

Televisão

Gazeta

Mulheres

14

14 Total Geral

Total Mensal

46

101

278

220

222

14

881

46 46


10. Criação e Produção Gráfica 47


10. CRIAÇÃO E PRODUÇÃO GRÁFICA

10.1 PEÇAS PARA MÍDIAS SOCIAIS 10.1.1 Time Line/ Feed Os post no Facebook e no Instagram acaompanharam três tematicas diferentes, • História que não te contaram - Você conhece Mahin?; serão contada histórias de pessoas importante para história da comunidade negra • Ser Mahin é; será uma série de postagem falando sobre as emprendedoras e o que elas fazem • Feira Afro Meninas Mahin - Por onde andamos! será a digulgação das agendas do coletivo

Luísa foi uma quituteira do século XIX, de origem africana mais precisamente da tribo Mahi, foi trazida ao Brasil como escrava. Através dos tabuleiros que utilizava para vender seus quitutes, Mahin intermediava e articulava mensagens entre os envolvidos em inúmeras revoltas e levantes em prol da liberdade do povo negro, que ocorreram nessa época. Sendo as principais delas, a Revolta dos Malês de 1835 e a Sabinada em 1837-38, ambas ocorridas na Bahia, onde ela vivia. Mahin era mãe de Luís Gama, poeta brasileiro que em alguns de seus textos, descreve a mãe como altiva, generosa, sofrida e vingativa e ainda segundo ele, ela teria sido princesa na África. Tamanho 1080X1080 pixels

48


10. CRIAÇÃO E PRODUÇÃO GRÁFICA

Essa é Maria, ela faz parte do Coletivo Meninas Mahin a 9 meses. Maria confecciona turbantes, talento que herdou de sua mãe, com quem ela também aprendeu a ser forte e a cozinhar como ninguém. Maria acredita que um turbante não é só um simples acessório, ele representa a história de um povo e evidencia a beleza dos traços negros. Para ela, ser Mahin é proporcionar alegria, ver um sorriso no rosto das pessoas quando estão usando algo que ela produziu com tanto amor.

Tamanho 1080X1080 pixels

No último final de semana a Feira esteve presente em um evento no Sesc Itaquera, foram dois dias de muito aprendizado, muita troca e muitas vendas. Contamos com a participação de 5 empreendedoras, duas de vestuário, duas de artigos para cabelo e uma de bijuterias. Os dias foram de muito sol e repletos de atividades culturais ao decorrer do Sesc, uma oportunidade única. Acompanhe as próximas postagens para saber, por onde andamos! Tamanho 1080X1080 pixels

49


10. CRIAÇÃO E PRODUÇÃO GRÁFICA

10.1.2 Story

irá ser utlilizadas para reforça as outras publicações e ativdades que acontecerá, durante a campanha.

50


10. CRIAÇÃO E PRODUÇÃO GRÁFICA

10.2 BANNER

Os Banners serão ultilizados na Faculdade Zumbi do Palmares. na primeira ação de comunicação

51


10. CRIAÇÃO E PRODUÇÃO GRÁFICA

10.3 LAMBER-LAMBER

Os Lamber-Lamber serão ultilizados na Faculdade Zumbi do Palmares. na primeira ação de comunicação. E no dia do Evento do Coletivo, da segunda ação.

52


10. CRIAÇÃO E PRODUÇÃO GRÁFICA

10.4 E-FLYER MANUAL DE IDENTIDADE

FRENTE

53


10. CRIAÇÃO E PRODUÇÃO GRÁFICA

VERSO

54


11. Criação e Produção Audiovisual 55


11. CRIAÇÃO E PRODUÇÃO AUDIOVISUAL

1.1 VÍDEO INSTITUCIONAL AGÊNCIA UNA Nossa ideia de vídeo de apresentação da agência tem como referência as cores primárias que compõem nosso logo. Escolhemos “brincar” com a personalidade de cada um, de como isso nos torna únicos mas ao mesmo tempo estamos conectados pelas cores em comum e formamos uma unidade.

56 56


11. CRIAÇÃO E PRODUÇÃO AUDIOVISUAL

1.2 VÍDEO COLETIVO MENINAS MAHIN A ideia para o vídeo institucional baseia-se na influência de Luísa Mahin e na essência do trabalho realizado pelo Coletivo. Escolhemos passar essa mensagem através de um manifesto, evidenciando grafismos africanos e a cor vermelha remetendo ao logo o Coletivo..

1.3 PRODUÇÃO SONORA Escolhemos fazer um spot e passar a mensagem através de um manifesto, onde falamos da influência de Luísa Mahin para o Coletivo, assim como fizemos para a produção do Vídeo do Coletivo Meninas Mahin.

57 57


12. ReferĂŞncias


12. REFERÊNCIAS

• EMPRESA DO TERCEIRO SETOR FUNDAÇÃO TIDE SETUBAL fundaçãotidesetubal, 2018. Quem Somos Disponível em: < https://fundacaotidesetubal.org.br/quem_somos >. Acesso em: 5 de set. de 2019 • CLIENTE COLETIVO MENINAS MAHIN. coletivomeninasmahin, 2019. Quem Somos. Disponível em: <https://coletivo-meninas-mahin.negocio.site/>. Acesso 20 de set. de 2019 COLETIVO MENINAS MAHIN. facebookcoletivomeninasmahin, 2019. Home. Disponível em: <https://www.facebook.com/coletivomeninasmahin/>. Acesso 20 de set. de 2019 EQUIPE COLETIVO MENINAS MAHIN. spcultura, 2019. agentes. Disponível em: <http:// spcultura.prefeitura.sp.gov.br/agente/52616//>. Acesso 20 de set. de 2019 • PÚBLICO ALVO SÃO PAULO 465 ANOS. seade, 2019. PDF. Disponível em: <http://www.seade.gov.br/ wp-content/uploads/2019/02/Municipio_Sao_Paulo_.pdf>. Acesso 25 de set.2019 PREFEITURA DE SÃO PAULO. prefeituradesaopaulo, 2019. Participação Social. Disponível em: <https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/subprefeituras/ participacao_social/>. Acesso 25 de set.2019 AGÊNCIA SEBRAE DE NOTÍCIAS. Revistapegn, MULHERES SÃO MAIORIA ENTRE NOVOS EMPREENDEDORES, 2019. Disponível em: <https://revistapegn.globo.com/ Mulheres-empreendedoras/noticia/2019/03/mulheres-sao-maioria-entre-novos-empreendedores.html>. Acesso 25 de set.2019 NOSSA CAUSA. nossacausa, 2019. Dia da Mulher Negra. Disponível em: <https://nossacausa.com/dia-da-mulher-negra/>. Acesso 25 de set.2019 COLETIVO MENINAS MAHIN E A FEIRA AFRO. culturaleste, 2018. Disponível em: <https:// culturaleste.com/coletivo-meninas-mahin-e-a-feira-afro/>. Acesso 25 de set.2019 POPULAÇAÕ. IBGE - Instituto Brasileiro de Geográfia Estátistica, 2019. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/index.html?utm_source=portal&utm_medium=popclock.>Acesso 5 de outt.2019 CENSO DEMOGRÁFIC. IBGE - Instituto Brasileiro de Geográfia Estátistica , 2010. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9662-censo-demografico-2010.html?edicao=10503&t=destaques>.Acesso 5 de out.2019

59


12. REFERÊNCIAS

• ANÁLISE DE MICRO E MACROAMBIENTE SÃO PAULO DIVERSOS.prefeituradesãopaulo, 2019. Disponível em: <http://www.saopaulodiverso.org.br/dadosobre-sao-paulo/>. Acesso 10 de out.2019 CONHEÇA AS REDES SOCIAIS MAIS USADAS NO BRASIL E NO MUNDO EM 2018. techtudo, 2018. Disponível em: <https://www.techtudo.com.br/noticias/2019/02/conheca-as-redes-sociais-mais-usadas-no-brasil-e-no-mundo-em-2018.ghtml>. Acesso 10 de out.2019 LEI COMPLEMENTAR Nº 128, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2008. Planalto, 2008. <Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/LCP/Lcp128.htm>. Acesso 10 de out.2019 DECRETO Nº 40.904, 19 DE JULHO DE 2001. leismunicipais, 2001. <Disponível em https://leismunicipais.com.br/a/sp/s/sao-paulo/decreto/2001/4090/40904/decreto-n-40904-2001-dispoe-sobre-o-funcionamento-das-feiras-de-arte-artesanato-e-antiguidades-no-municipio-de-sao-paulo-e-da-outras-providencias>. Acesso 10 de out.2019 • PESQUISA DINO. Exame. MULHERES NEGRAS: INOVAÇÃO, TECNOLOGIA E EMPREENDEDORISMO SE DESTACAM EM LUTA CONTRA DESIGUALDADES, 2018. Disponível em: <https://exame.abril.com.br/negocios/dino/mulheres-negras-inovacao-tecnologia-e-empreendedorismo-se-destacam-em-luta-contra-desigualdades//>. Acesso 10 de out.2019 WAISELFIS, Julio Jacob, mapadaviolencia, 2015. Disponível em: <https://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2015/MapaViolencia_2015_mulheres.pdf>. Acesso 10 de out.2019 • MÍDIAS E CUSTOS MÍDIA KIT TV GAZETA, gazeta, 2019. Disponível em: <https://www.tvgazeta.com.br/wp-content/uploads/2019/09/MIDIA-KIT-UNIFICADO-2019.pdf>. Acesso 01 de out.2019 MÍDIA KIT METROPOLITANA FM, metropolitanafm, 2018. Disponível em: <https://metropolitanafm.com.br/midiakit/index.html#/3>. Acesso 01 de out.2019 MÍDIA KIT REVISTAS MALU E GUIA ASTRAL, altoastral, 2019. Disponível em: <http://altoastralcomunicacao.com.br/midiakit.pdf>. Acesso 01 de out.2019 MATERIAL GRÁFICO, print, 2019. Disponível em: <https://www.printi.com.br/>. Acesso 01 de out.2019

60


12. REFERÊNCIAS

MÍDIA EXTERNA, noalvo, 2019. Disponível em: <https://midianoalvo.com.br/?utm_source=blog&utm_medium=referral&utm_content=topo&utm_campaign=blog>. Acesso 01 de out.2019 MÍDIA METRÔ, Eletromídia, 2019. Disponível em: <http://www.eletromidia.com.br/midia-kits/ Metro-SP-TV-Minuto.pdf>. Acesso 01 de out.2019

61


13. ApĂŞndice


13.APÊNDICE

13.1 TABELAS ORÇAMENTO DE MÍDIA

63


13.APÊNDICE

13.1 ROTEIRO VÍDEO AGÊNCIA UNA Titulo: Agência UNA Comunicação Storyline: A ideia é fazer um video divertido e cativante Sinopse: Primeira cena: entra a primeira integrante do grupo dançando, enquanto á uma música de fundo animada, logo em seguida ela sai de Cena. Segunda cena: aparece outra integrante do grupo dançando, logo em seguida ela sai pelo lado direito. Terceira cena: surge, outro integrante do grupo, dançando um pouco mais lentamente dessa vez, ele faz um gesto de puxar alguma coisa. E sai de cena. Quarta cena: aparece o quarto integrante, ele tira o capuz e depois arruma o cabelo e sai para o lado direito. Quinta cena: do lado direito aparece a quinta integrante, ela surge animada dançando, por fim ela sai em direção a camera. Sexta cena: aparece outro integrante, ele vem meio que se arrumando,faz uma cara de charme e sai de cena. Sétima cena: aparece a sétima integrante, ela também está se arrumando. E sai de sena. Oitava cena: por fim aparece o ultimo integrante, ele chega animado e dançando também, por fim ele olha pra cima e cai. Nona cena: aparece o logo da agência vindo de cima

SEQUÊNCIA /CENA

DURAÇÃO

IMAGEM

SOM

(fade in) PLANO MÉDIO com Fundo musical ÂNGULO FRONTAL e CÂMERA FIXA mostrando o personagem 1 que fará algumas expressões enquanto isso aparecerá nome do personagem e cargo na agência . transição para 2º personagem

Cena 1 01

08”

02

08”

PLANO MÉDIO com ÂNGULO FRONTAL e CÂMERA FIXA mostrando o personagem 2 que fará algumas expressões enquanto isso aparecerá nome do personagem e cargo na agência. Transição para 3º personagem

03

08”

PLANO MÉDIO com ÂNGULO FRONTAL Fundo musical e CÂMERA FIXA mostrando o personagem 3 que fará algumas expressões enquanto isso aparecerá nome do personagem e cargo na agência. Transição para 4º personagem

04

08”

PLANO MÉDIO com ÂNGULO FRONTAL Fundo musical e CÂMERA FIXA mostrando o personagem 4 que fará algumas expressões enquanto isso aparecerá nome do personagem e cargo na agência. Transição para 5º personagem

Fundo musical

64


13.APÊNDICE

05

08”

Cena 2 01

08”

02

08”

PLANO MÉDIO com ÂNGULO FRONTAL Fundo musical e CÂMERA FIXA mostrando o personagem 5 que fará algumas expressões enquanto isso aparecerá nome do personagem e cargo na agência. Transição para 6º personagem PLANO MÉDIO com ÂNGULO FRONTAL Fundo musical e CÂMERA FIXA mostrando o personagem 6 que fará algumas expressões enquanto isso aparecerá nome do personagem e cargo na agência. Transição para 7º personagem PLANO MÉDIO com ÂNGULO FRONTAL e CÂMERA FIXA mostrando o personagem 7 que fará algumas expressões enquanto isso

Fundo musical

Proposta de valor: mostra a que a união do grupo é o que move cada um.

65


13.APÊNDICE

13.3 ROTEIRO VÍDEO COLETIVO MENINAS MAHIN Título: Manifesto Coletivo Meninas Mahin Storyline: A ideia é unir a importância de Luísa Mahin com a essência do Coletivo. Sinopse: Primeira cena: Duas mulheres negras, a que está a esquerda virada para frente começa a recitar o manifesto do Coletivo, em seguida a mulher a direita, posicionada de perfil, também começa a recitar o manifesto. Segunda cena: Ambas as modelos estão de frente para a câmera, começam a falar informações sobre o Coletivo. Terceira cena: Fotos do de Feiras do Coletivo aparecem na tela, enquanto há uma locução ao fundo. Quarta cena: Ambas as modelos estão de frente para a câmera, voltam a falar informações sobre o Coletivo. Quinta cena: Aparece o logo do Coletivo e suas redes sociais. SEQUÊNCIA /CENA

Cena 1 01

Cena 2 02

Cena 3 03

DURAÇÃO

18”

05”

05”

IMAGEM

PLANO MÉDIO com ÂNGULO FRONTAL E PERFIL CÂMERA FIXA mostrando a personagem 1 de frente enquanto fala parte do manifesto e a personagem 2 de perfil dá sequência ao manifesto. (fade out) PLANO MÉDIO com ÂNGULO FRONTAL e CÂMERA FIXA mostrando as duas personagens falam informações sobre o Coletivo transição para as fotos do Coletivo. PLANO MÉDIO com ÂNGULO FRONTAL e CÂMERA FIXA mostrando as duas personagens enquanto ambas falam sobre o Coletivo e suas redes sociais.

SOM

Fundo musical

Fundo musical

LOC ON + Fundo musical

66


13.APÊNDICE

Cena 4 04

Cena 5 05

11”

08”

PLANO MÉDIO com ÂNGULO FRONTAL e CÂMERA FIXA mostrando o personagem 4 que fará algumas expressões enquanto isso aparecerá nome do personagem e cargo na agência. Transição para 5º personagem

Fundo musical

(fade out) Logo do Coletivo Meninas Mahin e as suas redes sociais.

LOC OFF/Fundo musical

Proposta de valor: Enaltecer a importância de Luísa Mahin unida à essência do Coletivo.

67


13.APÊNDICE

13.2 ROTEIRO SPOT COLETIVO MENINAS MAHIN Inserir o logo da agência

Publicidade e Propaganda

Roteiro de Rádio Número: 01

Agência:UNA Cliente: Coletivo Meninas Mahin

Título: História

Produto: Feiras

Duração:45”

Formato: Spot

Data: 09 de outubro de 2019

Técnica

Texto / Loc. Se eu te desafiar a citar 5 nomes de

BG de suspense

mulheres negras presentes nos livros de história, você seria capaz? Bom, acredito que não. Mas aqui vai um nome que você nunca deve se esquecer: Luiza Mahin. Mahin é força e representa todo um povo que luta pra viver Mahin é mulher preta e periférica que bate no peito e grita:

(as duas locutoras falam a frase ao mesmo tempo)

Eu vim pra ficar! Acompanhe o nosso trabalho nas redes sociais: Instagram e Facebook e participe da nossa feira! Coletivo Meninas Mahin, mais que uma feira, um espaço de representatividade e beleza além da estética.

Obs.: A trilha sonora deverá entrar um segundo antes da locução e terminar um segundo depois..

68 68

Profile for Rede Código

Agência Una'  

Agência Una'  

Advertisement