Page 1

20

20

0 category

5

0 35

Todos

A REGIÃO ALENTEJO situa-se no sul de Portugal, ocupando uma área geográfica de

27003,158 km2 – cerca de um terço da superfície total do país – abrangendo os distritos de Évora, Beja e Portalegre e ainda quatro concelhos do distrito de Setúbal a sul do rio Sado ( Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines). Recursos Naturais É uma região caracterizada pela uniformidade: peneplanície, levemente ondulada, cuja altitude média ronda os 200 m, apenas com afloramentos montanhosos pouco acentuados. É cortada por 3 grandes bacias hidrográficas – a do Tejo, a do Guadiana e a do Sado, na cabeceira dos quais se situa a cidade de Évora. Do ponto de vista geológico, pertence na sua maioria ao maciço antigo Ibérico. São excepção a parte sul da bacia do Tejo e do Sado e os depósitos terciários que cobrem a peneplanície nalguns locais. Clima O clima apresenta características mediterrânicas e continentais. A precipitação é fraca e predomina nos meses de Inverno, variando entre os 400 e os 600 mm. Solos - Agricultura / Floresta Os solos de utilização agrícola atingem 35% da superfície total da região. As principais culturas são: Cerais de Outono/Inverno – trigo, cevada e aveia – em regime de sequeiro e que atingem uma produção média de 2000 Kg/Ha, podendo chegar aos 4000 Kg/Há nos bons solos da Zona de Beja. A olivicultura e em menor escala a viticultura, são também actividades importantes na região. Na produção silvícola, ocupa lugar de realce a cortiça, de que Portugal é o principal produtor mundial, contribuindo a região com cerca de 60% da produção nacional. Ordenamento do Território A Região ocupa cerca de 1/3 do território nacional, com apenas cerca de 5% da população (densidade populacional de 20 habitantes por K2) e povoamento concentrado. A cidade de Évora é o principal pólo urbano da região, em termos populacionais e funcionais. Encontra-se numa posição geográfica privilegiada: é atravessada por 2 grandes eixos viários principais – o Lisboa/Madrid e o Norte/Sul, pelo interior do país. Classificada como Património Mundial em 1986, e com a existência de uma Universidade dinâmica, bons níveis de serviços e equipamentos e de um ambiente urbano com qualidade.


A região do Alentejo é grande parte do Sul de Portugal, logo acima do Algarve. Nesta região encontramos cidades como Setúbal, Portalegre, Beja… faz fronteiras com o Algarve pelo sul, com Lisboa a norte, com o Oceano Atlântico a oeste e a leste com a Espanha. O Alentejo é uma região que uma área de mais de 30 000 quilómetros quadrados, practicamente uma terça parte de Portugal e sua população é de cerca de um milhão de habitantes, apenas um 7% da população. O Alentejo, está subdividida em várias zonas, o Alentejo Central, o Litoral, o Alto Alentejo, o Baixo Alentejo, Lezíria do Tejo (Antigo Ribatejo). São mais de 50 os municípios que encontramos nesta região, onde o turismo é uma importante fonte de rendimento. Encontra-se cidades como Cacém, Sines, Portalegre, Setúbal, Beja, Odemira, todas elas cheias de apartamentos, casas rurais, moradias, casas de praia, hotéis e todos os tipos de Alojamento onde poderá desfrutar das suas férias. O Alentejo é uma região que se encontra numa planície, sem grandes altitudes, onde o descanso e a tranquilidade será uma mais-valia para umas desejadas férias, uma paisagem que se junta com os sobreiros e as oliveiras, tudo rodeado por muralhas, que representam a história desta terra, as suas muralhas, as terras, a natureza, o campo torna o Alentejo numa zona única de Portugal. Um destino turístico por excelência pode ser encontrado em Zambujeira do Mar, ou Vila Nova de Mil Fontes sem esquecer lugares como Évora, com as suas ruínas romanas, o seu cheiro de história ou Setúbal com as suas praias, qualquer tipo de hotel e apartamentos. Evidentemente, não se pode esquecer do delicioso peixe ou marisco desta região de Portugal, que olha pelo mar e pelo interior, mas acima de tudo olha para o passado ao mesmo tempo que preserva um dos mais ricos patrimónios históricos que podem ser encontrados.


Receitas do Alentejo - Pratos típicos

Filtrar título Listar nº Título do artigo 1 Açorda à Alentejana 2 Bacalhau Albardado 3 Borreguinhos de Azeite 4 Carneiro Assado 5 Coelho em Vinha-d'alho 6 Cozido de Grão com Vagens à Alentejana 7 Ensopado à Pastora 8 Favas Guisadas 9 Feijão Verde à Alentejana 10 Galinholas à Alentejana 11 Lebre Frita 12 Lombo de Porco com Ameijoas 13 Migas à Alentejana 14 Sopa da Região 15 Sopa de Beldroegas com Queijinhos e Ovos 16 Sopa de Espargos Bravos 17 Sopa de Feijão Branco com Bacalhau 18 Sopa de Lebre 19 Sopa de Poejos com Ovos ou Poejada 20 Túberas de Fricassé

Açorda à Alentejana Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas


• 1 bom molho de coentros ( ou um molho pequeno de poejos ou uma mistura das duas ervas) ; • 2 a 4 dentes de alho ; • 1 colher de sopa bem cheia de sal grosso ; • 4 colheres de sopa de azeite ; • 1,5 litro de água a ferver ; • 400 g de pão caseiro (duro) ; • 4 ovos Confecção: Pisam-se num almofariz, reduzindo-os a papa, os coentros (ou os poejos) com os dentes de alho, a que se retirou o grelo, e o sal grosso. Deita-se esta papa na terrina ou numa tigela de meia cozinha, que neste caso fará ofícios de terrina. Rega-se com o azeite e escalda-se com água a ferver, onde previamente se escalfaram os ovos (de onde se retiraram). Mexe-se a açorda com uma fatia de pão grande, com que se prova a sopa. A esta sopa dá-se o nome de "sopa azeiteira" ou "sopa mestra". Introduz-se então no caldo o pão, que foi ou não cortado em fatias ou em cubos com uma faca, ou partido à mão, conforme o gosto. Depois, tapa-se ou não a açorda, pois uns gostam dela mole e outros apreciam as suas sopas duras. Os ovos são colocados no prato ou sobre as sopas na terrina, também conforme o gosto. A açorda é, fora do Alentejo, o prato mais conhecido da culinária alentejana. Vai à mesa do pobre e do rico e raro é o dia em que não constitui o almoço do trabalhador rural. Tem muitas variantes, mais influenciadas pela mudança de estações do que, como é regra em cozinhas tradicionais, de terra para terra. é sempre um caldo quente e transparente, aromatizado com coentros ou poejos, ou os dois, alhos pisados com sal grosso e condimentado com azeite. Dão-lhe consistência fatias ou bocados de pão de trigo, de preferência caseiro e duro. Acompanha-se geralmente com ovos escalfados, que tamb�m podem ser cozidos, e azeitonas. Muitas vezes, na àgua utilizada já se cozeu uma posta de pescada ou de bacalhau. Também pode ser acompanhada com sardinhas assadas ou fritas e, no Outono, é muitas vezes enriquecida com tiras finas de pimento verde, que se escaldam com a àgua ao mesmo tempo que as ervas, e acompanhada com figos maduros ou um cacho de uvas brancas de mesa.

Bacalhau Albardado Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes:

Para 4 a 6 pessoas

• 200 g de bacalhau ; • 550 g de farinha (aprox.) ; • 10 g de fermento de padeiro ; • azeite Confecção: Lava-se o bacalhau muito bem e põe-se de molho durante 6 horas em cerca de 6,5 dl de àgua. Depois fazse em lascas. Desfaz-se o fermento na àgua que serviu para demolha o bacalhau. Junta-se a farinha a pouco e pouco, batendo-a de modo a obter uma massa homogénea. Rectifica-se o sal. Cobre-se primeiro com um pano e depois com um cobertor e deixa-se levedar (fintar) em local temperado durante cerca de 3 horas. A massa está finta quando toda ela apresentar umas pequenas bolhas. Aquece-se bem o azeite e com uma colher grande frita-se a massa às colheres, introduzindo uma ou duas lascas de bacalhau em cada colher de massa. Escorrem-se os "pastéis" sobre papel pardo e servem-se acompanhados com salada de alface ou de agriões.

Borreguinhos de Azeite Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos


Borreguinhos de Azeite ALDEIA NOVA DE SÃO BENTO Ingredientes: Para 6 pessoas

• meio borrego muito novo ; • 4 dentes de alho ; • sal grosso ; • pimenta em grão (6 bagos) ; • 2 dl de azeite Confecção: Corta-se o borreguinho em bocados pequenos, que se barram com uma papa feita com os alhos pisados com sal grosso e a pimenta em grão. Deixam-se ficar assim umas horas. Depois colocam-se numa frigideira e regam-se com azeite. Tapa-se esta e coloca-se sobre lume muito brando. De vez em quando vai-se sacudindo sem a destapar. Quando não se sentir líquido destapa-se; se o suco da carne tiver desaparecido e o borreguinho se apresentar louro, está pronto.

Carneiro Assado Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes: Para 8 a 10 pessoas

• 2 pernas de carneiro ; • 6 dentes de alho ; • 1 ramo grande de salsa ; • 4 cebolas ; • 150 g de banha ; • 2 folhas de louro ; • pimenta ; • 4 cravinhos ; • 1 colher de sopa de massa de pimentão ; • 1 colher de sopa de colorau ; • 1,5 dl de vinho branco ; • sal Confecção: Pisam-se num almofariz, até fazer papa, os dentes de alho, um ramo de salsa e sal. Barram-se as pernas do carneiro com esta papa e colocam-se numa assadeira de barro. Espalham-se por cima as cebolas às rodelas, a banha aos bocadinhos, as folhas de louro cortadas ao meio, pimenta em pé, os cravinhos, o pimentão e o colorau. Junta-se ainda um ramo de salsa inteiro e rega-se tudo com o vinho branco e uns pinguinhos de àgua.


Leva-se a assar no forno. Acompanha-se com batatas fritas ou assadas no próprio e salada de alface. Este assado é prato obrigatório em todas as festas importantes, em casamentos e baptizados.

Coelho em Vinha-d'alho Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 a 6 pessoas

• 1 coelho ; • 3 dentes de alho ; • 100 g de pão em fatias ; • Óleo ou azeite para fritar o pão ; • 2 cebolas médias ; • 2 colheres de banha ; • 2 colheres de azeite ; • 1 dl de vinho do Porto ou 2 dl de vinho branco ; • sal Confecção: Barra-se o coelho com alho e sal. Fritam-se as fatias de pão e põem-se no fundo de um tabuleiro, cobrindo-o. Sobre o pão dispõe-se o coelho, que se cobre com a cebola cortada ás rodelas finíssimas. Espalha-se por cima a banha e rega-se com o azeite. Leva-se ao forno e, quando estiver quase cozido, retira-se, rega-se com o vinho do Porto ou o vinho branco e leva-se novamente ao forno para acabar de cozer.

Cozido de Grão com Vagens à Alentejana Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes:

Para 4 a 5 pessoas

• 250 g de grão ; • 500 g de vagens (feijão verde) ;


• 250 g de batatas ; • 1 fatia de abóbora-menina ; • 300 g de carne de borrego para cozer ; • 100 g de toucinho ; • 1 chouriço de carne (linguiça) ; • 1 farinheira ; • 200 g de pão caseiro (duro) ; • sal ; • hortelã Confecção: Põe-se o grão em àgua e sal durante 12 horas. Passado esse tempo, coze-se. Numa panela com àgua suficiente põe-se a carne de borrego, o toucinho, o chouriço, a farinheira, e levase ao lume a cozer. Depois de as carnes estarem cozidas, retiram-se da àgua. Arranjam-se e lavam-se as vagens, as batatas e a abóbora cortada em bocados. Deitam-se na àgua em que se cozeram as carnes, assim como o grão escorrido. Depois de tudo cozido, cortam-se as carnes em bocadinhos. Dispõem-se no centro de uma travessa o grão, as vagens, as batatas e a abóbora. à volta colocam-se as carnes cortadas. Cortam-se fatias de pão duro e dispõem-se numa terrina. Espalham-se por cima alguns raminhos de hortelã. Deita-se o caldo a ferver sobre as fatias de pão. Acompanha-se com as carnes, o grão, as vagens, as batatas e a abóbora.

Ensopado à Pastora Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes:

Para 10 pessoas

• 1 borrego pequeno ; • 3 dl de azeite ; • 1 cebola com casca ; • 2 dentes de alho ; • 2 folhas de louro ; • sal e pimenta ; • 1,5 kg de pão caseiro duro Confecção: Corta-se o borrego aos bocadinhos e tempera-se com sal. Deita-se o azeite no fundo de um tacho e introduz-se a cebola com a casca, o alho e o louro. Quando o azeite estiver bem quente, junta-se a carne e tempera-se com sal e pimenta. Tapa-se e leva-se a cozer em lume muito brando, agitando-se o tacho de vez em quando e juntando pinguinhos de àgua. Rectificam-se os temperos (sal e pimenta) e a àgua. Corta-se o pão às fatias finas para um prato coberto e rega-se com o ensopado. Hoje há quem junte uma colher de sopa de colorau a este ensopado, mas os pastores fazem-no sem ele.

Favas Guisadas Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 a 6 pessoas


• 3 kg de favas ; • 150 g de toucinho ; • 200 g de chouriço de carne ; • 1 molhinho de coentros ; • 2 folhas de alho ; • 200 g de pão ; • sal Confecção: Escolhem-se as favas bem tenras e lavam-se depois de descascadas. Corta-se o toucinho às tirinhas e o chouriço às rodelas e fritam-se num tacho em lume brando. Retiram-se quando tiverem largado bastante gordura. A esta gordura junta-se o molhinho de coentros ao qual se ataram as duas folhas de alho. Deixa-se fritar um pouco e juntam-se-lhe então as favas. Tapam-se e deixam-se cozer, agitando o tacho e juntando pinguinhos de àgua à medida que vai sendo necessário para impedir que as favas agarrem ao fundo do tacho e se queimem. A meio da cozedura das favas, introduz-se novamente o toucinho e o chouriço e deixa-se apurar bem. Coloca-se numa travessa ou num prato fundo (prato de meia cozinha) o pão cortado às fatias sobre as quais se deitam as favas. Acompanha-se com salada de alface cegada, isto é, cortada em caldo-verde e temperada com coentros e hortelã picados, azeite, vinagre, sal e um pouco de àgua.

Feijão Verde à Alentejana Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 750 g de feijão verde ; • 1 cebola média ; • 2 colheres de sopa de azeite ; • 1 colher de sopa de banha ou de margarina ; • 1 kg de tomate maduro ; • 1 dente de alho ; • 1 folha de louro ; • 1 molho de salsa ; • 4 batatas médias ; • 1 cenoura ; • sal e pimenta ; • 200 g de pão caseiro duro Confecção: Pica-se a cebola e o alho e estala-se com o azeite e a banha. Junta-se o louro e a salsa atada. Deixa-se refogar sem alourar e adiciona-se o tomate sem pele e sem grainhas e esmagado com as mãos. Rega-se com uma pinga de àgua e, depois de cozer um pouco, junta-se a cenoura às rodelas. Deixa-se cozer e apurar. Entretanto, corta-se o feijão em diagonal e as batatas em cubos. Juntam-se ao preparado anterior e adiciona-se um pouco mais de àgua. A àgua vai-se juntando sempre que for necessária. O cozinhado deve ficar com bastante molho. Tempera-se com sal e pimenta. Corta-se o pão em fatias finas para uma terrina ou tigela de meia cozinha e deita-se por cima o guisado. Podem servir-se ao mesmo tempo rodelas de chouriço de carne, cru.


Serve-se como entrada em vez de sopa. No tempo da segurelha, junta-se um pezinho ao mesmo tempo que o feijão.

Galinholas à Alentejana Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 4 galinholas ; • 3 colheres de sopa de banha ; • 4 dl de vinho branco ; • 2 dentes de alho ; • 2 colheres de sopa de cebola picada ; • 3 ovos ; • 3 chávenas de miolo de pão ; • sal e pimenta Confecção: Preparam-se as galinholas, reservando as tripas (são comestíveis). Temperam-se com sal e pimenta. Picam-se a cebola e o dente de alho e refogam-se com uma colher de banha, e as tripas cortadas em bocadinhos. Tempera-se com sal e pimenta e depois de o refogado estar bem apurado deixa-se arrefecer um pouco e junta-se-lhe os ovos e o miolo de pão. Recheiam-se as galinholas com o preparado anterior e cosem-se as aberturas com agulha e linha para que o recheio não se escape. Colocam-se as galinholas num tacho de barro com a banha que resta e o vinho branco. Tapa-se o tacho e deixa-se cozer até estarem bem louras e o molho bem apurado. Servem-se com puré de batata e esparregado. Há quem abra e lave as tripas da galinhola, no entanto é mais usual comé-las com o "recheio" que é apenas um líquido comestível.

Lebre Frita Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes:

Para 4 a 6 pessoas

• 1 lebre ; • 3 alhos ; • 3 colheres de sopa de massa de pimentão ; • sal ; • 100 g de banha Confecção: Lava-se a lebre e põe-se de molho em àgua fria durante algumas horas. Depois escorre-se, corta-se aos bocados (pequenos) e tempera-se com sal, os dentes de alho e a massa de pimentão. Mexe-se e deixa-se ficar assim de um dia para o outro. No dia seguinte frita-se na banha sobre lume brando, devendo a lebre ficar bem passada. Rectifica-se o sal. Acompanha-se com batatas fritas e salada.


Lombo de Porco com Ameijoas Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 800 g de lombo de porco ; • 4 dentes de alho ; • 2 colheres de sopa de massa de pimentão ; • 4 colheres de sopa de banha ; • 1 kg de améijoas ; • sal Confecção: Pisam-se os dentes de alho num almofariz com sal grosso ( aproximadamente 1 colher de sopa). Esfregase a carne primeiramente com a papa de alhos e depois com a massa de pimentão. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro, ou melhor, durante 24 horas. Próximo da altura de servir, corta-se o lombo em quadrados regulares e leva-se a fritar com a banha num tacho de barro. Entretanto, tem-se as améijoas muito bem lavadas. Na altura de servir, juntam-se as améijoas, deixandoas abrir rapidamente sobre lume forte e servindo-as imediatamente para não secarem. Acompanha-se com batatas fritas e gomos de limão.

Migas à Alentejana Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes:

Para 4 a 6 pessoas

• 500 g de entrecosto ; • 250 g de lombo ou de costelas de porco (sem osso) ; • 150 g de toucinho salgado ; • 800 g de pão de trigo caseiro (duro) ; • 3 dentes de alho ; • 3 colheres de sopa de massa de pimentão ; • sal Confecção: Corta-se o entrecosto e a carne em pedaços regulares e barram-se bem com os alhos pisados e a massa de pimentão. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro. Corta-se o toucinho em bocadinhos. Numa tigela de fogo (tigela de barro vidrado muito estreita na base e larga em cima) levam-se a fritar as carnes e o toucinho juntando uma pinguinha de àgua (para não deixar queimar). Retiram-se as carnes à medida que forem alourando. A gordura (pingo) resultante da fritura das carnes é passada por um passador. Tem-se o pão cortado em fatias. Deita-se o pão na tigela, rega-se com um pouco de àgua a ferver e batese imediatamente com uma colher de pau, esmagando-o. Tempera-se com o pingo necessário, batendo as migas. Estas devem ficar bem temperadas mas não encharcadas de gordura. Sacode-se a tigela, sobre o lume, enrolando as migas numa omeleta grossa. A esta operação dá-se o nome de enrolar as migas. Quando as migas estiverem envolvidas numa crosta dourada e fina, colocam-se na travessa, untam-se com pingo e enfeitam-se com as carnes.


Variante: As migas não são obrigatoriamente enroladas. Podem servir-se com o aspecto de uma açorda grossa (no sentido que a palavra tem no resto de País). Em Alter do Chão, quando as migas não se enrolam, servem-se com fatias de pão frito e gomos de laranja. O entrecosto pode ser suprimido aumentando-se a quantidade de carne de febra. Os dentes de alho podem ser fritos no pingo e retirados antes de se juntar o pão.

Sopa da Região Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos

Ingredientes: Para 4 pessoas

• 1 molho de espinafres • 1 molhinho de coentros • 2 dentes de alho • 4 ovos • 250 g de pão de trigo caseiro • sal q.b. Confecção: Esmagam-se num almofariz os coentros e os dentes de alho com sal grosso. Em seguida deita-se esta pasta num tacho de barro que já se encontra ao lume com azeite quente. Deixa-se refogar um pouco. Juntam-se os espinafres já escaldados e cortados. Depois de apurar, rega-se com àgua necessária para a sopa (cerca de 2 litros). Deixa-se ferver. Entretanto corta-se o pão em fatias finas. Pouco tempo antes de servir, rectifica-se o sal e escalfam-se os ovos no caldo da sopa. Divide-se o pão por tigelas (ou colocam-se em terrina), rega-se com a sopa e coloca-se um ovo em cada tigela.

Sopa de Beldroegas com Queijinhos e Ovos Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 2 molhos de beldroegas ; • 2 cebolas ; • 500 g de batatas ; • 1,5 dl de azeite ; • 1 cabeça de alhos ; • 500 g de pão caseiro ou de 2ª ; • 4 ovos ; • 2 queijinhos frescos


Confecção: Preparam-se as beldroegas aproveitando apenas as folhas. Os molhos devem ser grandes. Cortam-se as cebolas às rodelas e alouram-se com o azeite. Juntam-se as folhas de beldroegas lavadas e deixam-se refogar muito bem mexendo com uma colher de pau. Regam-se com cerca de 2 litros de àgua e deixa-se levantar fervura. Retiram-se as peles brancas à cabeça dos alhos, que se introduz inteira (sem retirar a pele roxa de cada dente de alho) na panela com o caldo a ferver. Juntam-se ainda as batatas cortadas às rodelas grossas. Tempera-se a sopa de sal e deixa-se cozer. Na altura de servir, introduzem-se no caldo os ovos um a um e deixam-se escalfar. Por fim metem-se na panela os queijinhos cortados aos quartos. Tem-se o pão cortado às fatias numa terrina e rega-se com o caldo. À parte servem-se as batatas, os ovos, as beldroegas e os queijinhos. Variante: Substituem-se os queijinhos frescos por um queijo de leite de ovelha fervido, cortado aos bocados. Na região de Êvora, esta sopa não leva cebola, mas uma maior quantidade de alhos inteiros e sem serem pelados.

Sopa de Espargos Bravos Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes:

Para 4 a 6 pessoas • 1 molho grande de espargos bravos verdes ; • 1 molho de coentros ; • 2 dentes de alho pequenos ou 1 grande ; • 200 g de toucinho ; • 200 g de chouriço de carne ; • 2 colheres de sopa de vinagre ; • 1 colher de sopa de farinha ; • 400 g a 500 g de pão duro caseiro ou de segunda ; • sal Confecção: Pisam-se num gral (almofariz) os coentros e os alhos com sal grosso, de modo a obter-se uma papa. Preparam-se os espargos, cortam-se em bocadinhos e escaldam-se com àgua a ferver. Num tacho de barro fritam-se o toucinho cortado às fatias e o chouriço às rodelas. Retiram-se as carnes e no "pingo" que ficou fritam-se os espargos bem escorridos. Quando estes estiverem bem fritos, junta-se a papa de alhos e coentros e por fim o vinagre. Deixa-se cozer mais um pouco. Rega-se tudo com àgua (cerca de 3 litros) e a farinha (a colher deve ser bem cheia) dissolvida num pouco de àgua fria. Deixa-se cozer tudo durante cerca de 15 minutos ou até a farinha deixar de saber a cru. Corta-se o pão às fatias ou aos quadrados para uma terrina e rega-se com a sopa. Abafa-se um pouco e serve-se com as carnes (chouriço e toucinho) à parte.

Sopa de Feijão Branco com Bacalhau Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 0,5 litro de feijão branco ;


• 3 a 4 postas de bacalhau ; • 1 cebola ; • 1 molhinho de coentros ; • 1,5 dl de azeite ; • 1 ou 2 batatas por pessoa ; • 200 g de pão de 2ª ; • sal Confecção: Põem-se o feijão e o bacalhau de molho. Coze-se o feijão e junta-se-lhe a àgua necessária para a sopa. Leva-se ao lume e introduzem-se no caldo a cebola inteira, o molhinho de coentros atados, as batatas descascadas e o azeite. Quando estes alimentos estiverem quase cozidos, junta-se o bacalhau, deixa-se cozer e rectifica-se o sal. Corta-se o pão às fatias, coloca-se numa terrina e rega-se com o caldo da sopa. À parte, mas ao mesmo tempo, servem-se o bacalhau, as batatas e o feijão. Variantes: Substituem-se as batatas por espinafres. O bacalhau pode ser substituído por améijoas ou por pescada. Em Êvora, a cebola e os coentros são refogados e este refogado leva também um dente de alho.

Sopa de Lebre Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos

Ingredientes:

Para 6 a 8 pessoas

• 1 lebre • 150 g de banha ou 1,5 dl de azeite • 2 cebolas • 1 ramo de salsa • 1 folha de louro • 1 colher de sopa de colorau • 2 dl de vinho branco • 400 g de pão caseiro ou de 2ª • sal • pimenta Confecção: Esfola-se e arranja-se a lebre cuidadosamente para não precisar de ser lavada. Corta-se em bocados para uma tigela, recolhendo todo o sangue. Cobre-se o fundo de um tacho de barro com gordura (azeite ou banha) e junta-se a cebola picada finamente, o ramo de salsa, o louro, o colorau e a lebre. Deixa-se refogar bem. Em seguida adiciona-se o vinho, tempera-se com sal e pimenta, tapa-se a caçarola e deixa-se cozer a lebre com o lume muito brando, acrescentando àgua aos pinguinhos. O cozinhado tem de ficar bem apurado, mas o molho deve ser suficiente para ensopar o pão. Estando tudo pronto, retira-se a lebre e, se for necessário, junta-se nesta altura mais àgua ou mais vinho, de modo a ficar com o caldo necessário, como já se referiu. Rectificam-se os temperos.


Tem-se o pão cortado às fatias numa terrina e deita-se-lhe por cima o molho da lebre. Abafa-se. A lebre serve-se à parte numa travessa mas ao mesmo tempo. Come-se com garfo e colher.

Sopa de Poejos com Ovos ou Poejada Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 100 g de toucinho entremeado salgado • 2 colheres de sopa de banha • 1 molho grande de poejos • 1 cebola • 1 dente de alho • 1 folha de louro • 1 cravinho • 4 ovos • sal • pimenta • 400 g de pão de 2.ª (de véspera) Confecção: Corta-se o toucinho às tirinhas e frita-se sobre lume brando com a banha (ou a gordura de fritar entrecosto ou outra carne de porco). Pica-se a cebola e o alho finamente e refoga-se na gordura. Juntam-se os poejos (previamente limpos de raízes e folhas secas), cortando as hastes e as folhas em pequenos troços, o louro e o cravinho. Deixa-se estalar durante cerca de 2 minutos. rega-se com 1,5 litros de água, tempera-se com sal e pimenta e deixa-se ferver tapado durante 30 minutos. Antes de servir, escalfam-se 4 ovos (1 por pessoa) no caldo da sopa. Retiram-se os ovos e colocam-se sobre pão já cortado às fatias e na terrina em que a sopa será servida. Rega-se com o caldo, abafa-se e serve-se. *Como no Alentejo é hábito fritar-se o entrecosto ou outra carne de porco temperada com massa de pimentão, a gordura resultante desta fritura é a que se utiliza geralmente para fritar o toucinho para a sopa de poejos. A esta gordura dá-se o nome de "banha corada".

Túberas de Fricassé Livro de Receitas - Receitas do Alentejo - Pratos típicos


Ingredientes: Para 4 pessoas

• 1 kg de túberas • 1 cebola • 2 colheres de sopa de azeite • 1 colher de sopa de banha • 1 folha de louro • 4 gemas • 1 limão • 1 ramo de salsa • sal Confecção: Põem-se túberas de molho e esfregam-se com uma escovinha. Lavam-se muito bem, descascam-se e cortam-se em rodelas grossas. Faz-se um refogado com a cebola picada, o azeite, a banha e o louro. Juntam-se as túberas, temperam-se com sal e deixam-se apurar. Isto leva um certo tempo, pois as túberas largam muita àgua. À parte misturam-se as gemas com o sumo de limão e salsa picada. Retiram-se as túberas do lume, adicionam-se as gemas com o limão e leva-se novamente a lume brando, deixando cozer cuidadosamente para evitar que os ovos talhem. 222222222222222222222222222222222222222222222222222222222222222222222222222222222

Algarve Doçaria

Filtrar título nº Título do artigo

Listar


1 Beijinhos de Amêndoa 2 Bolo Amendoado 3 Bolo de Chila 4 Bolo de Mel à moda de Sagres 5 Bolo Mimoso 6 Dom Rodrigos 7 Figos Cheios 8 Florados de Lagoa 9 Morgado de Figo 10 Morgado de Silves 11 Morgados 12 Pudim de Laranja

Beijinhos de Amêndoa Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria Ingredientes: Para 20 beijinhos

• 250 grs de açúcar ; • 125 grs de amêndoa ; • 6 gemas ; • 1 clara Confecção: Pela-se a amêndoa e pisa-se até ficar em massa. Cobre-se o açúcar com água, mexe-se para o derreter e deixa-se ferver até chegar a ponto de fio forte (1). Junta-se a amêndoa, vai-se mexendo em lume brando até ligar e retira-se. Depois de morno, adicionam-se as gemas de ovos, previamente batidas juntamente com a clara. Volta a calor brando, mexendo sempre até a massa enxugar. Retira-se novamente e, quando morno, tendem-se bolinhas com os dedos untados em manteiga derretida que se vão dispondo num tabuleiro também untado com manteiga. Vão ao forno esperto até alourarem ao de leve. Em esfriando, metem-se em forminhas de papel canelado. (1) Este ponto encontra-se depois de alguns minutos do açúcar estar em ebulição quando forma um fio forte entre os dedos, sem partir.

Bolo Amendoado Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria


Ingredientes:

Para 12 pessoas

meio kg de açúcar ;

• 8 gemas ; • 160 grs de chila ; • 160 grs de amêndoa ; • 100 grs de nozes ; • 30 grs de figo ; • 60 grs de margarina ; • 1 papo-seco duro ralado = 50 grs ; • 50 grs de abóbora de conserva picada Confecção: O açúcar vai a ponto de fio forte (1). Logo que o atinja, junta-se-lhe a chila e a margarina. Mexe-se bem e retira-se do lume. Cá fora junta-se a amêndoa, a que já se tem misturado o pão ralado, juntamente com as nozes, os figos e a abóbora; em seguida, as gemas pouco batidas. Leva-se ao forno de calor médio em forma forrada com papel vegetal e untada com manteiga. Coze lentamente. (1) Este ponto encontra-se depois de alguns minutos do açúcar estar em ebulição, quando forma um fio forte entre os dedos, sem partir.

Bolo de Chila Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria Ingredientes: Para 8 pessoas

• 250 grs de açúcar ; • 250 grs de miolo de amêndoa ; • 20 grs de chocolate em pó ; • 150 grs de chila ; • 6 ovos Confecção: Batem-se os ovos com o açúcar até engrossarem, juntando a amêndoa passada pela máquina (com pele), o chocolate e por fim a chila. Deita-se a mistura em forma bem untada com manteiga e forrada a papel vegetal, também untado e vai ao forno a cozer. Decora-se ao gosto.

Bolo de Mel à moda de Sagres Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria Ingredientes: Para 12 pessoas

• 250 grs de açúcar ; • 300 grs de farinha de trigo ; • 8 ovos ;


• 2 dl de azeite ; • 1 quarto de l de mel ; • 10 grs de fermento em pó Confecção: Batem-se as gemas muito bem com o açúcar. À parte, num mtacho, põem-se o azeite e o mel que se levam ao lume para ferver. Deixa-se arrefecer e junta-se ao açúcar batido com as gemas. Mistura-se a farinha peneirada com o fermento e por fim as claras em castelo. Deita-se em tabuleiro untado com manteiga e polvilhado com farinha, leva-se ao forno a cozer. Depois de frio, corta-se aos quadrados. Decorar-se ao gosto.

Bolo Mimoso Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria Ingredientes:

• 250 g de amêndoa ; • 250 g de açúcar ; • 125 g de fruta cristalizada ; • 200 g de doce de chila ; • 1 colher de café (rasa) de canela ; • 6 ovos ; • raspa de um quarto de limão ; • 125 g de açúcar em pó Confecção: Escalda-se, pela-se e rala-se a amêndoa. Picam-se as frutas e escorre-se e separa-se o doce de chila. Batem-se bem os ovos inteiros com o açúcar, juntam-se as frutas cristalizadas, a chila, a raspa de limão e a canela. Mistura-se bem, sem bater. Deita-se o preparado numa forma redonda forrada com papel vegetal untado e leva-se a cozer em forno moderado. Depois de cozido desenforma-se e retira-se o papel com o bolo ainda quente. Deixa-se arrefecer. Com o açúcar em pó prepara-se uma cobertura como a que se disse para o morgado de amêndoa e pincela-se o bolo. Contorna-se com papel franjado e caso queira, enfeite com fruta cristalizada.

Dom Rodrigos Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria Ingredientes: 6 doces

• 250 grs de fios de ovos ; • 50 grs de miolo de amêndoa ralada ; • 250 grs de açúcar ; • meio dl de água ; • 4 gemas ; • canela q.b. Confecção: Num tacho coloque 200 grs de açúcar coberto de água e leve ao lume até formar ponto de pérola (1).


Retire do lume e misture a amêndoa. Deixe que fique morno, junte as gemas e leve novamente ao lume, mexendo até engrossar. Polvilhe com um pouco de canela. Com o restante açúcar e água faça uma calda em ponto de fio. Numa frigideira coloca-se a calda e leva-se ao lume. Quando ferver, deitam-se os fios de ovos e, sobre estes,  mistura feita anteriormente com o açúcar, amêndoa e as gemas. Com a ajuda de duas espátulas, enrolam-se os fios de ovos em torno do recheio, envolvendo-o completamente. Deixe alourar e retire da frigideira. Corte 6 quadrados de folha de estanho prateado ou colorido. Separe a preparação em quantidades iguais pelos 6 quadrados de estanho, una as quatro pontas de cada quadrado e enrole-as. (1) Encontra-se este ponto juntando-se o açúcar a a água e deixando ferver 2 minutos.

Figos Cheios Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria Ingredientes:

Para cerca de 40 figos

• 1 kg de figos secos ; • 250 grs de amêndoa ; • 125 grs de açúcar ; • 25 grs de chocolate em pó ; • 2,5 grs de erva doce ; • raspa de limão q.b. ; • canela q.b. Confecção: A amêndoa é moída. Junta-se-lhe o açúcar, o chocolate, a canela, a erva-doce, a raspa de limão e misturase tudo muito bem. Pega-se nos figos e puxa-se o pé de modo que fiquem com uma forma alongada. Com uma faca afiada dá-se-lhes um golpe vertical. Por esta abertura enchem-se os figos. Fecham-se e disfarçam-se por onde foram recheados. Levam-se ao forno a torrar. Depois embrulham-se em papel de cristal branco franjado. Armam-se como as résteas de alhos.

Florados de Lagoa Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria Ingredientes:

Para 12 florados

• 250 grs de açúcar pilé ; • 250 grs de miolo de amêndoa ; • fios de ovos q.b. Confecção: Pele as amêndoas, lave-as, coloque-as numa tigela e cubra-as com água fria. Com uma faca afiada corte-as longitudinalmente em falhas finíssimas e, para não escurecerem, deite-as noutra tigela com água. Ferva o açúcar com um pouco de água até formar ponto de fio forte (1). Junte-lhe a amêndoa, depois de escorrida num passador e mexa até a massa enxugar.


Retire uma a uma colheradas de massa e tenda-as, com as mãos molhadas, sobre uma tábua, também molhada com água, em rodelas grossas de 5-6 cm de diâmetro. Se a massa secar demasiado no tacho, acrescente-lhe pingos de água e leve de novo a lume para derreter o açúcar. Uma vez as rodelas tendidas, deixe-as ficar na tábua húmida até ao dia seguinte, despregando-as então com uma faca. Coloque no centro de cada florado um pouco de fios de ovos. (1) Este ponto encontra-se depois de alguns minutos do açúcar estar em ebulição, quando forma um fio forte entre os dedos, sem partir.

Morgado de Figo Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria Ingredientes:

• 250 grs de açúcar ; • 250 grs de figos secos ; • 250 grs de miolo de amêndoa ; • 125 grs de chocolate ; • 250 grs de chila ; • 10 gemas ; • raspa de limão q. b. Confecção: Faz-se a forra como para o morgado de amêndoa (1), acrescida de um pouco de chocolate. Em seguida leva-se o açúcar ao lume a fazer ponto de fio forte e deita-se sobre as gemas. Junta-se-lhe a amêndoa e o figo passados pela máquina e o chocolate em pó, volta ao lume a engrossar. Quando já estiver bastante espesso, deixa-se arrefecer e deita-se ás camadas, alternando com a chila. Por fim cobre-se com a mesma massa que se tinha forrado a forma e vai ao lume a secar. Decora-se ao gosto. (1) Para obter a forra juntam-se os ingredientes e passam-se pela máquina várias vezes até obter uma massa homogénea, estende-se em cima de uma mesa/mármore, polvilha-se com açúcar em pó, de forma a ficar fina e forra-se a respectiva forma.

• 1 kg de amêndoa ; • 800 grs de açúcar ; • 100 grs de glucose

Morgado de Silves Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria Ingredientes:

• 200 grs de miolo de amêndoa ; • 200 grs de açúcar ; • 3 gemas ; • 10 grs de ovos moles ;


• 20 grs de fios de ovos ; • 100 grs de doce de chila ; • meio kg de glace real ; • farinha. manteiga ou banha ; • flores e folhas de açúcar q.b. Confecção: Coloca-se um tacho ao lume com o açúca e um pouco de água. Quando formar ponto de pasta (1), adicione a amêndoa, pelada e passada três vezes pela máquina. Incorpore em seguida, gradualmente, as gemas, mantendo ao lume até ver o fundo do tacho quando afastar  massa com a colher. Deixe arrefecer completamente. Deite a farinha numa tábua de tender, espalhe sobre ela dois terços da massa e dê-lhe a forma de uma caixa redonda. Ponha nessa caixa metade dos fios de ovos, em seguida a chila e os ovos moles, por fim a outra metade dos fios de ovos; tape com a massa que guardou. Polvilhe a superficie superior e torneie as paredes da caixa com farinha. Unte com banha ou manteiga um aro de folha com a altura do bolo, salpique-o com farinha e ajuste-o ao bolo. Passe este para o tabuleiro e leve-o ao forno, deixando-o cozer durante cerca de uma hora, até ficar louro. Desenforme o morgado, raspe-o para lhe retirar toda a farinha, cubra-o com a glace (2) e decore a gosto com as flores e folhas de açúcar. (1) Este ponto encontra-se depois de alguns minutos do açúcar estar em ebulição, quando forma um fio forte entre os dedos, sem partir. (2) Ligação de açúcar em pó com claras e sumo de limão (100 grs de açúcar para 1 clara, aproximadamente).

Morgados Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria Ingredientes:

• 250 grs de açúcar ; • 250 grs de amêndoa ; • 2 gemas ; • fios de ovos q.b. ; • chila q.b. ; • ovos moles q.b. Confecção: Põe-se o açúcar ao lume com um pouco de água. Quando a água ferver (quase em pérola) deita-se a amêndoa pelada, crua e moída, ferve um pouco mais, tira-se do lume, adicionam-se as duas gemas e mexe-se muito bem, trabalhando um pouco a massa. Fazem-se bolas pequenas e um buraco no meio de cada. Nesse orifício deita-se a chila, ovos moles e fios de ovos. Tapa-se o buraco com um pouco de massa. Põem-se num tabuleiro com manteiga e farinha e vão ao forno até ficarem um pouco louros (forno médio). Tiram-se do forno e do tabuleiro e deixam-se arrefecer. Depois de frios cobrem-se com glacé real e deixam-se secar.

Pudim de Laranja Livro de Receitas - •• Receiras do Algarve - Doçaria


Ingredientes: Para 8 pessoas

• 6 ovos + 6 gemas ; • 500 grs de açúcar ; • sumo de 2 laranjas ; • 1 colher de chá de pó royal ; • 30 grs de manteiga Confecção: Juntam-se todos os ingredientes e bate-se tudo muito bem. Unta-se bem a forma, polvilha-se com farinha e vai ao forno a cozer, em banho-maria, durante 25 minutos, aproximadamente, em forno forte.

Alentejo Arroz doce à moda do Alentejo Livro de Receitas - •• Receitas do Alentejo - Doçaria Ingredientes:

• 250 grs de arroz graúdo (não agulha) • sal • 1 colher de sopa de banha • 1,5 dl de leite • 100 grs de açúcar • 2 tiras de casca de limão • 1 pau de canela • canela em pó Confecção: Lava-se e escorre-se o arroz e mergulha-se em cerca de 6 dl de água a ferver temperada com sal e banha. Quando o arroz abrir, junta-se o leite quente e o açúcar, a pouco e pouco. O pau de canela e as cascas de limão introduzem-se quando se começar a juntar o leite. Vai-se mexendo sempre, não sendo rigorosas as quantidades de leite e açúcar, pois dependem muito da qualidade do arroz. Quando pronto, deve ter o bagos visíveis mas envoltos num creme. Serve-se em travessas ou pratinhos enfeitados com canela em pó.

Azevias Livro de Receitas - •• Receitas do Alentejo - Doçaria Ingredientes:

• Para a massa:


• 500 g de farinha ; • 3 a 4 colheres de gordura (mistura de banha e de manteiga ou margarina) ; • 1 cálice de aguardente ; • sal • Para o recheio de grão: • 1 kg de grão ; • 750 g de açúcar ; • 2 limões ; • 1 colher de sobremesa de canela em pó; • 3 gemas Confecção: Coze-se o grão com uma pitada de sal, pela-se e passa-se por uma peneira fina. Leva-se o açúcar ao lume com 2 dl de àgua e deixa-se ferver durante 1 ou 2 minutos. Junta-se o puré de grão, a canela e a raspa da casca dos limões. Deixa-se ferver o preparado, mexendo até se ver o fundo do tacho. Retira-se juntam-se as gemas e leva-se o preparado novamente ao lume para coser as gemas. Deixa-se ficar assim de um dia para o outro. Peneira-se a farinha para uma tigela e faz-se uma cova no meio onde se deitam as gorduras quentes. Mistura-se. Junta-se a aguardente e depois vai-se amassando juntando pinguinhos de àgua morna temperada com sal. Sova-se bem a massa e deixa-se repousar em ambiente temperado. Estende-se a massa com o rolo, muito fina, e recheia-se com um pouco do doce preparado. Cortam-se as azevias em meia lua (como os rissóis), ou em triângulo ou em rectângulo (como os pasteis de carne) e fritam-se em azeite ou óleo bem quentes. Polvilham-se com açúcar ou açúcar e canela. Variantes:

Azevias de Batata. Substitui-se o grão por igual porção de batata cozida e reduzida a puré. Pode utilizar-se batata comum, mas a batata doce é a mais vulgarmente utilizada. Azevias de amêndoa Fazem-se como as azevias de grão, nas seguintes proporções:

• 750 g de puré de grão preparado como se disse ; • 750 g de açúcar ; • 250 g de amêndoas peladas e raladas ; • raspa da casca de 2 limões ; • 1 colher de chá de canela e 7 gemas Em qualquer das receitas transcritas a raspa da casca de limão pode ser substituída por igual porção de raspa de casca de laranja.

Boleima Alentejana Livro de Receitas - •• Receitas do Alentejo - Doçaria Ingredientes:

• 500 g de farinha ; • 200 g de açúcar amarelo ; • 3 ovos inteiros ; • 2 dl de azeite ou óleo ; • 2 dl de leite c/ café ou só leite ou só café ;


• raspa de limão (facultativo) • 1 colher de café de fermento em pó Confecção: Mistura-se tudo muito bem, depois bate-se com a mão de modo a envolver, e fazer uma massa homogénea e compacta. Unta-se previamente um tabuleiro com óleo ou azeite, e deita-se a massa. Seguidamente com as costas de uma faca como que vincando, dá-se uns golpes na massa superficialmente não profundos. 1º. Efectua-se o corte ao alto; 2º. Depois o corte atravessado. Em seguida, espalha-se por cima açúcar amarelo e canela de modo a cobrir a superfície da massa no total. E vai ao forno quente, cerca de 40 minutos , até estar alourado, para melhor verificação da cozedura da massa espetasse-lhe um palito e se este sair seco está no ponto... Aí está a Famosa e Rica BOLEIMA ALENTEJANA !!! Bom Apetite...

Bolo de Amêndoa do Convento da Vidigueira Livro de Receitas - •• Receitas do Alentejo - Doçaria Ingredientes:

• 500 g de açúcar ; • 500 g de amêndoas ; • 6 ovos inteiros + 6 gemas ; • 100 g de farinha ; • 1 colher de chá de canela em pó ; • açúcar em pó Confecção: Escaldam-se, pelam-se e ralam-se as amêndoas. Numa tigela batem-se muito bem com uma colher de pau o açúcar, as amêndoas, os ovos inteiros e as gemas. Junta-se a canela em pó e bate-se um pouco mais. Finalmente, junta-se a farinha e mistura-se bem sem bater. Deixa-se esta massa repousar durante cerca de 30 minutos. Em seguida deita-se a massa numa forma untada e polvilhada com farinha e leva-se em forno quente durante cerca de 15 minutos. Desenforma-se e, depois de frio, corta-se o bolo em fatias, que se passam pelo açúcar em pó.

Bolo do Fundo do Alguidar Livro de Receitas - •• Receitas do Alentejo - Doçaria Ingredientes:

• 500 g de açúcar • 3 ovos • 1 colher de chá de fermento em pó • raspa da casca de 1 ou 2 limões (conforme o tamanho) • 125 g de torresmos (ou de banha) • 1 cálice de aguardente


• 1 kg de massa de pão • açúcar e canela para polvilhar • banha Confecção: Numa tigela batem-se os ovos com o açúcar, o fermento, a raspa da casca dos limões, a aguardente e os torresmos (ou a banha). No fundo de um alguidar (daqui o nome deste bolo) encontra-se a massa de pão, à qual se junta o preparado anterior. Mistura-se tudo muito bem. Num tabuleiro bem untado com banha deita-se a massa. polvilha-se abundantemente com açúcar e canela e leva-se a cozer em forno bem quente. *O açúcar misturado com a canela, depois de cozido, forma um caramelo vidrado que transmite um sabor muito especial e característico a este bolo. *Os torresmos são os resíduos (febras) que ficam quando se derretem as gorduras de porco para se obter a banha. Vendem-se no talho.

Encharcada do Convento de Santa Clara Livro de Receitas - •• Receitas do Alentejo - Doçaria Ingredientes:

• 22 gemas de ovos + 4 claras ; • 750 g de açúcar ; • canela Confecção: Leva-se o açúcar ao lume com 2 dl de àgua e deixa-se ferver até fazer ponto de pêrola muito fraco. Entretanto, batem-se os ovos. Estando a calda no ponto, deitam-se-lhe dentro os ovos, lentamente e atravês de um passador de rede e em movimentos circulares. Deixa-se cozer a encharcada, espetando-a com uma espátula, dos lados para o meio, para evitar que ganhe crosta. Retira-se a encharcada do lume quando os ovos estiverem cozidos, mas ainda com um pouco de calda. Os ovos ficam com o aspecto de trouxas de ovos partidas em bocadinhos. Deita-se num prato fundo, polvilha-se com canela e leva-se a encharcada a forno bem quente só para tostar. Esta é uma das receitas de doçaria tradicional de que os Alentejanos mais se orgulham.

Geladinhos do Convento da Conceição Livro de Receitas - •• Receitas do Alentejo - Doçaria Ingredientes:

• 500 g de açúcar ; • 18 gemas ; • 2 claras ; • 1 colher de café de manteiga Confecção: Leva-se o açúcar ao lume com cerca de 2,5 dl de àgua e deixa-se ferver até fazer ponto de pêrola (110º


C). Retira-se do calor e deixa-se amornar. Juntam-se então as gemas e as claras, previamente misturadas, e a manteiga. Deita-se a mistura em forminhas redondas, pequenas, mas com o fundo abaulado, e levamse a cozer em forno moderado. Desenformam-se enquanto quentes e metem-se em caixinhas de papel frisado.

Rendinhas Livro de Receitas - •• Receitas do Alentejo - Doçaria Ingredientes:

• 100 g de amêndoas • 100 g de manteiga • 100 g de açúcar • 50 g de farinha Confecção: Escaldam-se as amêndoas, pelam-se e cortam-se em tirinhas. Bate-se a manteiga com o açúcar, junta-se a farinha, mistura-se e adiciona-se este preparado às tirinhas de amêndoas. Molda-se a massa em bolinhas do tamanho de uma avelã grande e colocam-se num tabuleiro untado com manteiga e polvilhado com farinha, distanciando-as bem. Achatam-se as bolinhas com um garfo molhado em àgua fria e levam-se a cozer em forno brando (cerca de 170ºC) durante cerca de 12 minutos. Retiram-se ainda quentes cuidadosamente e com ajuda de uma faca. Guardam-se em caixas de folha forradas com papel vegetal.

Sericaia Livro de Receitas - •• Receitas do Alentejo - Doçaria Ingredientes:

• 1 litro de leite • 10 ovos • 400 gr. de açucar • 100 gr. de farinha • 1 casca de limão ou vagem de baunilha • 1 pau de canela Confecção: Ferver o leite com a casca de limão e o pau de canela. Deixar arrefecer um pouco e dissolver a farinha no leite. Entretanto bater as gemas muito bem com o açucar e juntar ao preparado anterior. Bater as claras em castelo firme, eu junto-lhe uma pitada de sal grosso. E misturar tudo cuidadosamente. Untar um prato grande de barro com manteiga. Verter as colheradas grandes o prepado no prato e povilhar com canela em pó. Levar ao forno quente (230º) durante cerca de 30 minutos.

Tiborna Grande Livro de Receitas - •• Receitas do Alentejo - Doçaria


Ingredientes:

• 750 g de açúcar ; • 250 g de amêndoas ; • 20 gemas de ovos ; • 500 g de pão de 1ª ; • 1 colher de sobremesa de canela em pó ; • 200 g de doce de chila ; • cerejas cristalizadas ; • pérolas prateadas Confecção: Leva-se o açucar ao lume com 6 dl de àgua e deixa-se ferver até fazer ponto de pasta no qual se preparam 11 gemas em fios de ovos. Reservam-se os fios de ovos. Ao açúcar que restou da preparação dos fios dos ovos junta-se a amêndoa ralada muito finamente, o miolo de pão ralado e algumas códeas do mesmo pão cortadas em quadradinhos. Deixa-se cozer um pouco, retira-se do calor e adicionam-se as 9 gemas que restam e a canela. Leva-se novamente ao lume (brando) para enxugar. Para armar a tiborna: Forra-se uma tigela com um papel vegetal, no fundo do qual se deita metade da porção do massapão dando-lhe a forma de tigela. Enche-se com o doce de chila e cobre-se com o massapão que resta. Deixase ficar assim até ao dia seguinte. Prepara-se uma folha de papel de seda branco recortado. No centro deste papel coloca-se uma rodela de papel mais grosso, sobre o qual se desenforma a tiborna. Enfeita-se com os fios de ovos, cerejas cristalizadas e pêrolas prateadas. Atam-se as pontas do papel de seda com fios de lã de várias cores.

Receitas do Algarve - Pratos típicos


Filtrar título

Listar

nº Título do artigo 1 Amêijoas à Portimonense 2 Arjamolho 3 Arroz de Polvo 4 Arroz de Safio 5 Bifes de Atum à Algarvia 6 Caldeirada 7 Canja ou Sopa de Conquilhas 8 Canja ou Sopa de Conquilhas 9 Caracóis à Algarvia 10 Carapaus Alimados 11 Cenouras à Algarvia 12 Choquinhos com Tinta 13 Conquilhas à Algarvia 14 Cozido de Grão 15 Cozinha de Batatas à Algarvia 16 Estopeta de Atum 17 Favas à Algarvia 18 Feijoada de Buzinas 19 Galinha Cerejada 20 Lulas Cheias

Amêijoas à Portimonense Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 1,2 kg de amêijoas ; • 1 dl de azeite ; • 2 pimentos verdes ; • 2 dentes de alho ;


• 1 ramo de salsa ; • 1 dl de vinho branco seco ; • sal q.b. ; • pimenta q.b. Confecção: Lave as amêijoas em água fria. Deite numa tigela e cubra com água salgada, até que abram para lhe sair alguma areia, que, eventualmente, se encontre junto do miolo. Em seguida, lave as amêijoas novamente. Leve um tacho ao lume com as amêijoas e parte do vinho branco. Tape e deixe alguns minutos ao fogo. À parte, noutro tacho, deite o azeite os alhos picados e os pimentos cortados em tiras. Vai a refogar. Em alourar, junte o restante vinho branco e deixe reduzir. Coloque este refogado sobre as amêijoas que se encontram no outro tacho e deixe cozer até as amêijoas estarem completamente abertas. Tempere com sal e pimenta. No momento de servir, polvilhe com salsa picada e guarneça com gomos de limão.

Arjamolho Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

300 3 1 1 2 200 oregãos sal

grs de dentes pimento dl cls de grs de

tomates de

de vinagre pão q.b. grosso

maduros

verde

alho

azeite de caseiro

; ;

; q.b.

vinho duro

; ;

; ;

Confecção: Descasque os dentes de alho e pise com sal. Tire os pés aos tomates, escalde estes em água a ferver, retire a pele e limp de sementes. Corte em dados pequenos. Limpe o pimento e corte, também, em dados pequenos. Num recipiente, deite o azeite, os oregãos, água fria e o vinagre. Junte os dentes de alho, o sal e os tomates. Corte o pão em fatias pequenas e adicione. Mexa e sirva bem frio.

Arroz de Polvo Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 1,6 kg de polvo ; • 2 dl de vinho tinto ; • 150 grs de cebola ; • 1,5 dl de azeite ; • 2 dentes de alho ;


• 350 grs de tomates frescos ; • 1 pimento verde ; • 320 grs de arroz ; • 1 ramo de salsa ; • piripiri ; • sal q.b. Confecção: Limpe o polvo das peles e lave bem. Depois de lavado, corte em pedaços pequenos. Descasque a cebola e os dentes de alho e pique fino. Retire os pés os tomates e escalde estes em água a ferver. Depois tire-lhes a pele e as sementes. Corte-os em dados pequenos. limpe o pimento das sementes e corte, igualmente, em pedaços pequenos. Leve um tacho ao lume com o azeite, os dentes de alho e a cebola. Deixe refogar. Junte o pimento e em seguida os tomates. Adicione o polvo e deixe refogar por uns minutos. Junte-lhe o vinho e um pouco de água. Deixe cozer. Tempere com sal e piripiri. Quando o polvo estiver cozido, deite o arroz, devendo cozer mais 15 minutos. Deverá ficar tipo arroz malandrino (um pouco líquido) Polvilhe com salsa picada.

Arroz de Safio Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 1 kg de safio (grande) ; • 400 grs de arroz ; • 1 dl de azeite ; • 150 grs de cebola ; • 2 dentes de alho ; • 1 folha de louro ; • 150 grs de tomates maduros; • 1 dl de vinho branco seco ; • 1 molho de salsa ; • sal q.b. • pimenta q.b. Confecção: Amanhe o safio e corte em postas pequenas. Ponha a sangrar em água fria. Descasque o alho e a cebola e pique-os muito fino. Tire os pés aos tomates. Escalde estes em água a ferver. Retire a pele e as sementes e corte em dados. Leve um tacho ao lume. Deite dentro o azeite e deixe aquecer. Junte o alho, a cebola e a folha de louro. Deixe refogar. Adicione o tomate e mexa com uma colher de pau. Em seguida, junte o vinho branco. Deite dentro o peixe, água e deixe cozer. Tempere com sal e pimenta. Com o auxílio duma escumadeira, retire o peixe depois de cozido. Junte o arroz ao caldo da cozedura e deixe cozer cerca de 15 minutos. Emprate o arroz em recipiente adequado, colocando o peixe ao centro. Polvilhe com salsa picada.

Bifes de Atum à Algarvia Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos


Ingredientes: Para 4 pessoas

• 750 g de atum fresco ; • 500 g de tomate maduro ; • 2 dentes de alho ; • 3 cebolas ; • 2 cravinhos-da-índia ; • 1 folha de louro ; • 1 colher de sopa de banha ; • 2 colheres de sopa de azeite ; • sal e pimenta Confecção: Corta-se o atum em bifes, e o tomate, os alhos e as cebolas em rodelas. Numa frigideira de barro dispõe-se metade da porção de cebola, depois metade da de tomate e dos alhos. Por cima colocam-se os bifes de atum que se temperam com sal, pimenta e o louro. Cobre-se com a restante cebola e restantes alho e tomate. Espalha-se por cima a banha e rega-se com o azeite. Introduzem-se os cravinhos, tapa-se a frigideira e levam-se os bifes a cozer em lume brando. A meio da cozedura levanta-se a tampa da frigideira e apoia-se sobre uma colher de pau para a manter levantada. Deixa-se apurar. Servem-se acompanhados com batatas cozidas e salada de tomate.

Caldeirada Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 1,5 kg de peixe [sendo obrigatórios: rascasso (galinha-do-mar), safio, pata-roxa (caneja), e facultativos: raia, tremelga, tamboril, peixe-aranha, ruivo, xarroco e corvina] ;

• 1 kg de tomate maduro ; • 1,5 dl de azeite ; • 3 cebolas ; • 3 dentes de alho ; • 1 pimento ; • 1 copo de vinho branco ; • 1 bom ramo de salsa ; • 1 ponta de folha de louro ; • pimenta ; • 500 g de amêijoas ou conquilhas ou berbigões ; • 700 g de batatas ; • Sal


Confecção: Arranjam-se os peixes, cortam-se em postas ou em bocados, segundo as espécies e temperam-se com sal. A pata-roxa deverá ser temperado com sal apenas 15 minutos antes de se preparar a caldeirada. Devem aproveitar-se a cabeça do rascaço e os ossos e as cartilagens da cabeça do safio. Deste peixe apenas se aproveita a parte que vai do umbigo para cima. Têm-se as amêijoas (ou as conquilhas ou os berbigões) bem lavadas e sem areia e colocam-se no fundo do recipiente onde se irá fazer a caldeirada. Rega-se com o azeite e introduzem-se os peixes em camadas alternadas com as cebolas, o tomate e as batatas cortadas em rodelas (sendo as rodelas de batata mais grossas), o pimento em tirinhas e os alhos picados. Rega-se tudo com o vinho branco e introduzem-se a salsa e o louro. Tempera-se com pimenta, tapa-se o recipiente e deixa-se cozer em lume brando. A caldeirada está geralmente pronta cerca de 30 minutos depois de iniciada a fervura. Os peixes mais rijos colocam-se por baixo e os mais sensíveis por cima. Depois de cozida a caldeirada, serve-se devendo retirar-se na vertical para que todos comam de todas as espécies de peixes. Servida a caldeirada, côa-se o caldo, acrescenta-se com um pouco de água e leva-se ao lume. Assim que levantar fervura introduzem-se os cotovelinhos (2 colheres por pessoa), deixam-se cozer e serve-se a sopa. Também há quem faça arroz com o líquido da caldeirada. Variantes: Os pescadores incluem sempre algumas sardinhas, quando incluem lulas, cozem-nas primeiro em água e sal. No alto mar, os pescadores não usam nem amêijoas nem berbigões. Para defender a caldeirada de se queimar, colocam no fundo da panela batatas sem serem descascadas, cortadas em quartos , ficando a parte da batata com pele em contacto com o fundo da panela. Uma outra forma de temperar a caldeirada no Algarve consiste em preparar à parte um molho constituído pelos temperos e que se faz como se segue: numa tigela, batem-se o azeite (de que não foi ainda deitada qualquer porção), o vinho branco, vinagre, um pouco de água, colorau e sal. Depois de bem batido, este molho é deitado sobre a caldeirada já preparada no tacho. Deixa-se repousar algum tempo para repassar e só depois se põe a caldeirada ao lume.

Canja ou Sopa de Conquilhas Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 5 a 6 pessoas

• 1 kg de conquilhas ; • 5 a 6 colheres de sopa de arroz ; • 1 cebola ; • 4 colheres de sopa de azeite ; • 2 gemas ; • 1 limão ; • salsa ; • sal Confecção: Põem-se as conquilhas de molho para lhes retirar toda a areia. Abrem-se sobre lume forte, reserva-se a água e côa-se. Pica-se a cebola finamente e «estala-se» (coze-se) com o azeite e a salsa. Quando a cebola estiver translúcida, rega-se com a água das conquilhas, a que se acrescenta a quantidade de água que for necessária para a sopa. Depois de ferver um pouco adiciona-se o arroz. Deixa-se cozer e, na altura de servir, liga-se o caldo juntando-lhe as gemas desfeitas em sumo de limão, a que também se juntou salsa picada.


Serve-se bem quente, depois de se terem rectificado os temperos. As conquilhas não se juntam à sopa utilizando-se para outras preparações (pataniscas e fofos). Esta mesma sopa pode ser feita com langueirões.

Caracóis à Algarvia Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 6 pessoas

• 2 kg de caracóis ; • sal ; • paus de oregãos Confecção: Oito dias antes de se cozinharem põem-se os caracóis dentro de um recipiente com furos e tapados com uma rede (ou com uma peneira) e dá-se-lhes farinha de trigo ou sêmeas. Durante este espaço de tempo, os caracóis eliminarão as toxinas que possam ter e a farinha ajudá-los-á a engordar. Passado o referido tempo lavam-se os caracóis em várias águas com sal, esfregando-os. Os caracóis estão prontos quando na água não houver sinais de visco. Introduzem-se os caracóis numa panela com água fria abundante e levam-se ao lume, inicialmente fraco e aumentando progressivamente o calor para que os caracóis deitem a cabeça de fora. À água junta-se sal grosso, e quando os caracóis estiverem praticamente cozidos adicionam-se os paus de oregãos. As folhas dos oregãos não devem fazer parte deste tempero porque transmitem aos caracóis um sabor amargo que não é apreciado no Algarve. Os caracóis cozem durante meia hora ou, no máximo, 40 minutos. Comem-se bem quentes, tirando-os das conchas com um alfinete. Há quem junte um pouco de pimenta ou de malagueta. São geralmente comidos nas noites quentes de Verão e ao ar livre.

Carapaus Alimados Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 800 grs de carapaus médios ou pequenos ; • 2 dl de azeite ; • 1 dl de vinagre ; • 100 grs de cebolas ; • 2 dentes de alho ; • 1 molho de salsa ; • sal grosso q.b. Confecção: Amanhe os carapaus em cru, tirando-lhes a serrilha, a espinha do umbigo, as tripas e a cabeça. Lave-os bem em água. Em seguida, salgam-se, utilizando sal grosso, colocando os carapaus em camadas alternadas com sal. Deixe repousar cerca de 24 horas. Retire o sal aos carapaus e lave-os em água fria.


Leve um tacho com água ao lume. Deite dentro os carapaus e deixe cozer. Depois de cozidos, metem-se em água fria. Limpe as peles, as escamas e algumas espinhas da barriga, ficando com uma carne dura e de bom aspecto. Coloque os carapaus na travessa onde vão ser servidos, regue com azeite, alho picado, cebola descascada e cortada ás rodas e o vinagre. Polvilhe com salsa picada.

Cenouras à Algarvia Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 300 grs de cenouras roxas tenras ; • 3 dentes de alho ; • 1 ramo de salsa ; • 1 colher de colorau doce ; • 1 colher de erva doce ; • 1 dl de vinagre ; • sal q.b. ; • pimenta q.b. Confecção: Lave as cenouras e descasque-as. Coza-as inteiras, temperadas com sal. Deixe arrefecer. Corte ás rodas não muito finas. Descasque os alhos e pique. À parte, numa vasilha apropriada, deite as cenouras. Tempere com o alho, o colorau, a salsa, o vinagre, a erva doce, o sal e a pimenta. Deixe repousar na marinação alguns dias antes de servir. Conselho: As cenouras a utilizar nesta confecção deverão ser das roxas. Esta conserva poderá ser servida como acepipes ou como acompanhamento de peixes ou carnes.

Choquinhos com Tinta Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 1 kg de choquinhos ; • 1,5 dl de azeite ; • 3 dentes de alho ; • 1 fatia de pão ; • 1 colher de chá de pimentão (colorau) ; • sal Confecção: Arranjam-se os choquinhos deixando-lhes as bolsas de tinta. Para retirar facilmente a areia dá-se um pequeno golpe na ponta dos choquinhos e lavam-se à torneira. Põem-se a escorrer. Fritam-se os dentes de alho e o pão no azeite bem quente. Depois de bem louros, pisam-se no almofariz. Ao azeite que ficou adiciona-se o colorau e depois os choquinhos. Tapa-se o recipiente e 5 minutos depois junta-se a papa de alhos e  de pão. Tempera-se com sal. Os choquinhos estarão prontos, quando do molho se vir praticamente só gordura.


Conquilhas à Algarvia Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 1 kg de conquilhas ; • 2 colheres de sopa de azeite ; • 3 dentes de alho ; • coentros ; • limão ; • pimenta Confecção: Lavam-se as conquilhas e põem-se de molho em água com sal durante 12 horas (2 marés). Cortam-se os alhos em rodelas e alouram-se no azeite. Juntam-se as conquilhas e deixam-se abrir sobre lume brando mexendo de vez em quando. Retiram-se imediatamente do lume (para não secarem) e polvilham-se com coentros picados e pimenta e regam-se com sumo de limão. Servem-se com gomos de limão.

Cozido de Grão Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 6 pessoas

• 7,5 dl de grão ; • 250 g de toucinho ; • 500 g de carne de carneiro ou de vaca ; • 1 chouriço de carne (linguiça) ; • 500 g de feijão verde ; • 1 talhado grande de frade (abóbora moganga) ou de abóbora de casca de pau ; • 600 g de batata redonda (batata comum) ; • Sal ; arroz ; hortelã Confecção: Tem-se o grão bem demolhado de véspera e esfrega-se com sal numa cortiça para lhe retirar a pele. Introduzem-se os grãos assim arranjados em água fria, juntamente com o toucinho, a carne e o chouriço. Deixa-se cozer. Estando tudo cozido, introduz-se na panela o feijão verde inteiro e atado aos molhos, o frade aos cubos e a batata descascada. Quando o cozido estiver pronto, retira-se o caldo para a sopa e para o arroz solto, que deverá acompanhar o cozido. A sopa obtém-se juntando ao caldo massinha miúda e uns raminhos de hortelã postos já no prato. A carne de carneiro deve ser temperada com sal, de véspera. A abóbora de casca de pau é uma variedade local. Não se descasca, indo para a mesa cortada em bocados com 10 a 12 centímetros.

Cozinha de Batatas à Algarvia Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos


Ingredientes: Para 4 a 5 pessoas

• 1 kg de batatas  • 100 g de toucinho  • 1 colher de sopa de banha  • 2 cebolas  • 2 dentes de alho  • 1 ramo de salsa  • 1 folha de louro  • 3 tomates  • 1 kg de sardinhas  • 150 g de pão duro (2.ª) sal Confecção: Corta-se o toucinho em bocadinhos e derrete-se a banha. Deixa-se alourar e juntam-se as cebolas e os dentes de alho cortados em rodelas.  Quando a cebola estiver apenas estalada, junta-se o tomate sem pele e sem grainhas em bocados, a folha de louro e o ramo de salsa.  Deixa-se apurar e rega-se o preparado com cerca de 2 litros de água.  Tempera-se com sal. Retira-se a cabeça às sardinhas e introduzem-se no caldo a ferver.  Tiram-se cuidadosamente as sardinhas depois de cozidas (cerca de 10 minutos depois) e conservam-se tapadas. Descascam-se e cortam-se as batatas em rodelas grossas e cozem-se no caldo.  Corta-se o pão em fatias finas e dispõem-se no fundo de uma tigela grande (pelengana).  Colocam-se por cima as batatas e rega-se com a sopa. Junta-se um pouco de caldo da sopa bem quente às sardinhas, que se servem à parte mas ao mesmo tempo.

Estopeta de Atum Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 750 grs de atum para estopeta • 2 cebolas • 500 grs de tomate encarnado mas rijo • 2 pimentos verdes • 5 dl de azeite • 2,5 dl de vinagre Confecção: Ripa-se o atum à mão, lava-se em água fria e espreme-se muito bem apertando-o. Lava-se e espreme-se as vezes que forem necessárias para retirar o excesso de sal ao atum. Depois de muito bem espremido deita-se numa taça de vidro ou de barro. Juntam-se as cebolas cortadas em meias rodelas finas (meias-luas), o tomate em gomos delgados e o pimento em tiras finas. Rega-se tudo com o azeite, mexe-se e, no finalmente, adiciona-se o vinagre. Volta a mexer-se a estopeta e conserva-se no frigorífico ou em local muito fresco durante pelo  menos 2 horas.


Favas à Algarvia Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 3,5 Kg de favas • 1 molho de hortelã • 1 morcela (chouriço mouro) • 150 grs toucinho Confecção: Descascam-se as favas e cozem-se num pouco de água temperada com sal e um molho de hortelã. Depois de cozidas, escorrem-se bem. À parte, frita-se, em lume brando, a morcela cortada em rodelas e o toucinho cortado em fatias. Deita-se sobre as favas a gordura que se obtém. Tapa-se o tacho e agita-se de vez em quando sacudindo as favas. Esta operação de cozer e agitar as favas deve ter no máximo dez minutos. Deitam-se as favas numa travessa ou pelangana (tigela funda) e enfeita-se a superficie com a morcela e as fatias de toucinho. Acompanha-se com carapaus fritos e salada de alface.

Feijoada de Buzinas Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos

Ingredientes: Para 2 pessoas

• 90 gr de buzinas (miolo) • 50 gr de chouriço • 150 gr de feijão branco demolhado • 200 gr de bacon • 1 cebola média • 1 dente de alho • azeite q.b. • 1 ramo de salsa • 300 gr de cenouras Confecção: Coza os miolos das buzinas bem lavados, em água com um pouco de sal, um pouco de cebola e um fio de azeite. Coza o feijão em água e um fio de azeite. Faça um refogado com o azeite, a cebola e o alho picados até alourar um pouco. Adicione o chouriço cortado em rodelas, o bacon e as cenouras. Junte as buzinas já cozidas e cortadas em pequenos cubos. Deixe apurar. Junte o feijão cozido, rectifique os temperos e polvilhe com um pouco de salsa picada. Sirva com um pouco de arroz branco.


Galinha Cerejada Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 6 pessoas

• 1 galinha ; • 100 g de toucinho ; • 100 g de linguiça (chouriço de carne) ; • 2 cebolas ; • 2 colheres de sopa de azeite ; • 1 colher de sopa de banha ; • 1 colher de sopa de manteiga ; • 2 dentes de alho ; • 1 molho de salsa ; • 1 dl de vinho branco ; • arroz Confecção: Coze-se a galinha inteira ou cortada em 4 partes, em água com o toucinho, a linguiça, 1 cebola e um ramo de salsa. Escorre-se. Numa frigideira ou num tacho faz-se um refogado pouco apurado com a cebola que resta picada, os alhos em rodelas e as gorduras; junta-se também um ramo de salsa. Introduz-se a galinha e deixa-se alourar toda por igual, virando-a. A meio da cozedura, rega-se com o vinho branco. A galinha é acompanhada com arroz seco feito com o caldo em que esta cozeu e é enfeitado com o toucinho e o chouriço em rodelas. Deste caldo de galinha também se faz a sopa a que se pode apenas juntar massinhas e hortelã. A galinha cerejada come-se quente ou fria. Também se dá o nome de galinha cerejada a uma galinha que foi cozida como se disse e que se alourou depois enterrada em arroz e bem barrada com manteiga. Em Tavira, depois de cozida em água e sal aloura-se a galinha em azeite juntamente com os alhos ás rodelas e malagueta.

Lulas Cheias Livro de Receitas - Receitas do Algarve - Pratos típicos Ingredientes: Para 4 pessoas

• 1 kg de lulas médias ; • 100 g de presunto ; • 150 g de chouriço de carne (linguiça) ; • 2 dl de azeite ; • 2 cebolas ; • 2 dentes de alho ; • 1 folha de louro ; • 1 ramo de salsa ;


• 500 g de tomate maduro ; • sal e pimenta Confecção: Arranjam-se as lulas deixando-lhes os sacos inteiros. Picam-se os tentáculos juntamente com o presunto e o chouriço. Picam-se a cebola e os dentes de alho e alouram-se com 1 dl de azeite, meia folha de louro e um ramo de salsa. Quando a cebola estiver macia, adiciona-se metade da porção do tomate sem pele e sem grainhas e cortado em bocados e deixa-se cozer tudo. Quando este preparado estiver bem apurado, junta-se o picado de tentáculos das lulas, presunto e linguiça. Deixa-se cozer durante 10 a 15 minutos. Enchem-se as lulas com o preparado, sem ser em demasia, e fecham-se os sacos com palitos de madeira. Num tacho de barro deitam-se a cebola e os tomates que restam picados, salsa e louro, sal e pimenta e 1 dl de azeite. Dispõem-se por cima as lulas regando-as com o recheio que sobrou. Tapa-se o recipiente e deixam-se cozer as lulas em lume muito brando. Sirva acompanhadas com migas de batata-doce.

A Geografia do Algarve Situado no extremo Oeste da Península Ibérica, no Sul de Portugal, o Algarve é facilmente distinto do resto do país, não apenas devido à sua localização periférica, mas também pelas suas características morfológicas e geológicas. A região do Algarve cobre 6% da área total de Portugal e tem cerca de 5,000 km2 de largura. No lado Norte está limitado pelo Alentejo, a Este o rio Guadiana separa-o de Espanha e a Oeste e Sul é banhado pelo Atlântico. Devido à sua incrível diversidade, condicionada pela geologia, o Algarve pode ser dividido em três regiões principais: Serra, Barrocal e Litoral. No Litoral encontra praias que atraem turistas de todo o mundo. Na Costa Vicentina (que começa um pouco antes de Sagres e se estende para Norte) pode sentir a presença da natureza nas falésias entrecortadas por pequenas praias. A costa Sul é atractiva e convida aos prazeres do sol e do mar. Oferece pequenas enseadas abraçadas por rochedos coloridos e vastas praias emolduradas por pinheiros. No interior situa-se o Barrocal, que é o pomar do Algarve com as suas muitas tonalidades de verdes, amendoeiras, figueiras, laranjeiras e um arco-íris feito de flores. Este é o sítio ideal para encontrar casas caiadas com chaminés rendilhadas e vistas que se estendem até ao oceano. O Litoral é uma faixa estreita perto da costa e é também o local ideal para encontrar os melhores terrenos agrícolas, a maioria da actividade económica da região e os grandes centros urbanos.


A região alentejo situa  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you