Page 1

ISSN 2237-504X

Anais

II jornada interdisciplinar Centro Universitรกrio Newton Paiva 2011


ISSN 2237-504X

Anais

II jornada interdisciplinar Centro Universitรกrio Newton Paiva

Belo Horizonte - 2011


Copyright©2011 by Núcleo de Publicações Acadêmicas do Centro Universitário Newton Paiva 1ª Edição 2011

ISSN 2237-504X

Proibida a reprodução total ou parcial desta obra, para qualquer finalidade, sem permissão expressa do autor (Lei no 9.610, de 04/02/98).

Faculdade de Ciências Biológicas de da Saúde - FACIBIS Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas - FACET Faculdade de Ciências Humans e Letras - FAHL Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas - FACISA


EXPEDIENTE orGAniZAdores Ana Lúcia Fernandes Paulo Carla Fernandes Chiericatti Clarice Tolentino Barbosa Fernanda Amaral Ferreira Simone Carla Delfino Franco reVisores Adalci righi Viggiano Luciene rodrigues Kattah coordenAdores de curso Alex Sander de Oliveira Toledo Alexandre Miserani de Freitas Alexandre Souza Lopes Andrea de Jesus Lopes Angélica Cotta Lobo Leite Carneiro Delano Antônio Siqueira Campos Diele Carine Barreto Arantes Francisco José Salvador Paixão Gisele Santos Gonçalves Gustavo Costa Nassif (Adjunto) Helbert José de Góes Ivanete Aparecida Salgado de Oliveira Neto Jane Noronha Carvalhais Jean Carlos Fernandes Jehú Pinto de Aguilar Filho João de Avelar Andrade

ediÇão nÚcleo de PuBlicAÇÕes AcAdêmicAs do centro uniVersitário neWton PAiVA Cinthia Mara da Fonseca Pacheco Emerson Luiz de Castro Eustáquio Trindade Netto Juniele rabêlo de Almeida Marialice Nogueira Emboava

José rodrigues Gomes Júnia Maria Campos Lara Kelly Moreira Grillo ribeiro Branco Laila Maria Handan Alvim

editorA de Arte e Projeto GráFico Helô Costa - 127/MG

Leda Cíntia Assis de Souza Lenise Maria ribeiro Ortega Léu Soares de Oliveira Marcela Unes rennó Maria Aparecida de Souza Marialice Nogueira Emboava Pedro Henrique Viana Espeschit Sandra ribeiro Souto Sérgio Augusto Amaral Fonseca Tatiana Bedran Tatiana Peret Barbosa

diAGrAmAÇão Ludmila rezende (estagiária da Central de Produção Jornalística da Newton Paiva - CPJ)


estrutura FORMAL DA INSTITUIÇÃO Presidente do Grupo Splice Antônio Roberto Beldi Reitor Luis Carlos de Souza Vieira Pró-Reitor Acadêmico Sudário Papa Filho Pró-Reitor de Planejamento e Gestão Arnaldo Antônio Cersóssimo Filho Secretária Geral Dorian Gray Rodrigues Alves

4

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


Apresentação Reitoria As discussões, apresentações e exposições são muito importantes e refletem a vida e a propulsão das ideias de cada evento. Demonstram o quanto a vida e a sociedade estão presentes nos estudos e debates da universidade. A ciência e a produção do conhecimento precisam constantemente de espaços para interação com a comunidade, permitindo dialogar com as diversas realidades que circundam o universo acadêmico, tornando possível a colaboração dos pesquisadores para a promoção e construção de uma sociedade melhor. Mas além dos debates, faz-se necessário registrar esses eventos, a fim de possibilitar a reflexão pontual e histórica do momento, permitindo sua consulta e pesquisa. É nesse contexto que nós do Centro Universitário Newton Paiva nos preocupamos em registrar, por meio desses anais, o que produzimos e discutimos, a fim de que a sociedade possa consultar e refletir sobre esses estudos e essas posições. Nas mais diversas áreas de conhecimento, nossa perspectiva Institucional defende um olhar interdisciplinar e multidisciplinar. Busca incansavelmente perseguir nossa missão de educar e promover o conhecimento em uma conexão singular entre o que se ensina e o que pratica, aliando a pesquisa, o ensino e a extensão não apenas como um trinômio conceitual, mas sim como uma prática conceitual. Agradecemos aos nossos pesquisadores, professores, alunos, colaboradores e convidados.

Luis Carlos de Souza Vieira

Reitor Centro Universitário Newton Paiva

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

5


Apresentação Pró-reitoria A publicação dos Anais da II Jornada Interdisciplinar do Centro Universitário Newton Paiva reflete o evento de natureza acadêmica que tem como objetivos tornar conhecidas as pesquisas e práticas nos vários Cursos oferecidos pelo Centro, realizadas em seus três Campi. Buscando valorizar os trabalhos acadêmicos e os relatos de experiências práticas de alunos de graduação e de seus orientadores, a Jornada incentiva, com a publicação dos trabalhos selecionados, a continuarem sua caminhada no aprofundamento desses estudos. Ao colocar os resultados à disposição, a partir da publicação, novos estudos e práticas poderão avançar para a integração ensino-pesquisa-aplicação da investigação para o mundo empresarial, na economia local, e na melhoria de vida das pessoas. Os Anais 2011 da II Jornada Interdiciplinar estão estruturados em sessões da seguinte natureza: Resumos de trabalhos apresentados oralmente pelos alunos, submetidos de acordo com as normas do evento e avaliados pela Comissão Avaliadora, distribuídos pelas áreas de conhecimento: • Ciências Biológicas e Ciências da Saúde • Ciências Sociais Aplicadas e Ciências Humanas • Engenharias e Arquitetura Desejamos a todos uma boa leitura.

Sudário Papa Filho

Pró-Reitor Acadêmico Centro Universitário Newton Paiva

6

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


sumário Ciências Biológicas e de Saúde........................................................9 a 94 Ciências Sociais Aplicadas e Humanas.........................................95 a 140 Engenharias e Arquitetura..........................................................141 a 165 ÍNDICE DE AUTORES.............................................................................166 a 180

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

7


8

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


Ciências Biológicas e Ciências da Saúde


10

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


A DEGRADAÇÃO DO CERRADO BRASILEIRO Amanda Jordania da Silva; Cassia dos Santos Silva; Cristiano Silva do Nascimento; Marcela Silva Oliveira

Orientadora: Gracielle T. da Costa Pinto Coelho O cerrado é um dos maiores biomas Brasileiros e sofre a cada ano com a degradação e falta de planejamento na exploração. Impactos irreparáveis vêm mudando a biodiversidade do bioma, tendo como causa principal a ação antrópica através das práticas agropecuárias, implementação de monoculturas, crescimento populacional, poluição, entre outros. O cerrado brasileiro já ocupou cerca de 22% de todo território brasileiro, sendo um dos mais ricos biomas. Esse numero vem sendo reduzindo absurdamente continuamente, atingindo toda a biodiversidade do cerrado e mudando a fisionomia do bioma. Buscando minimizar impactos como os observados no Cerrado, a legislação ambiental brasileira busca o desenvolvimento e aplicação de leis que inibam a ação predatória aos biomas e principalmente o Cerrado. A legislação se caracteriza por principalmente por buscar evitar a degradação. Para tanto trabalha na elaboração de normas para plantio e cultivo que minimizem o impacto a exploração das áreas mencionadas, através de pesquisas e desenvolvimento nas universidades e empresas de pesquisas. Bem como na preservação de áreas de reservas de fauna e flora, áreas de nascentes, topos de morros, áreas com declividade em 45◦, matas ciliares de cursos d’água entre outros. Apesar de todas as ações descritas, espécies de animais e vegetais vem se tornando raros, ameaçados e até mesmo extintos. Muitas espécies endêmicas estão em risco de extinção, o que pode alterar todo o ecossistema. A legislação ainda não consegue inibir a destruição do bioma, remetendo a população a atitudes sustentáveis, programas, ações educativas, incentivos que possam mudar o quadro de degradação observado no cerrado, como ações de prevenção e combate a incêndios criminosos, implementação de queimadas programadas, preservação de áreas intactas, reflorestamento, aumento de áreas de reservas entre outras, visando o desenvolvimento sustentável e preservação dos recursos do cerrado brasileiro. Palavras-chave: Cerrado. Degradação. Legislação Brasileira.

CONTAMINAÇÃO DE RIOS POR METAIS PESADOS Claudia Fidelis Resende; Hiuri Martorelli Metaxas; Karina Rezende Gomes; Ricardo Orlandi Mazieiro

Orientador: Ronaldo Peres Costa O mercúrio ocorre naturalmente no meio ambiente, sendo que suas principais fontes são a desgaseificação da crosta terrestre, erupções vulcânicas e evaporações da água, mas ele também pode ocorrer devido a atividades industriais, como a fabricação de tintas e vernizes. A utilização crescente desse elemento tem Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

11


como conseqüência o aumento do mesmo no meio ambiente, o que pode acarretar sérios problemas às comunidades contaminadas, provocando graves intoxicações ao longo da cadeia alimentar devido a seu alto teor de bioacumulação e biomagnificação. O ciclo biogeoquímico realiza o transporte e distribuição do mercúrio no ambiente e envolve processos que ocorrem no solo, na água e na atmosfera. Os compostos de Hg passam do sedimento para a fase aquosa por um processo que envolve a evaporação desse elemento pela desgaseificação da crosta terrestre (além de ações antrópicas), grande parte deste Hg atmosférico é encontrado nas gotículas de água, retornando à superfície terrestre por meio da chuva. A metilação do mercúrio inorgânico (metilmercúrio e dimetilmercúrio) acontece por ação das bactérias sulfato-redutoras. Os ambientes contaminados por mercúrio são perigosos por que adsorvido ele pode permanecer ativo para a metilação por cerca de 100 anos. Bioacumulação é o aumento da concentração de compostos químicos em organismos que vivem em um ambiente contaminado. A forma do mercúrio que mais se bioacumula é o metilmercúrio. Também tem alto índice de biomagnificação, que é o aumento na concentração de um contaminante a cada nível da cadeia alimentar. Isso quer dizer que quanto mais próximo do topo da cadeia alimentar, maior é a bioacumulação do composto. Nos seres humanos sua principal ação é neurotóxica, podendo causar danos irreversíveis ao sistema nervoso central. É exposto aos seres humanos na forma de vapor ou na forma orgânica, que ele possui maior lipossolubilidade quando comparado a formas inorgânicas, o que facilita a absorção pelo trato gastrointestinal, além das vias inalatória e cutânea. O despejo de resíduos industriais é a principal fonte de contaminação de rios por mercúrio, o que facilita sua chegada ao ambiente marinho, onde reagindo com a água salgada parte desse poluente sedimenta-se no leito do ecossistema, representando um estoque permanente de contaminação para a fauna e flora aquática, como conseqüência as populações que dependem da pesca acabam se contaminando. A contaminação ambiental por metais pesados leva a uma reflexão sobre a interferência do homem no meio ambiente. Palavras-chave: Metais pesados. Meio ambiente. Mercúrio. Poluição.

DESERTIFICAÇÃO Diana Souza de Oliveira; Jéssica Aparecida Martins Teodoro; Lorena Mara Braga Trindade; Renata Martins Amorim

Orientadora: Gracielle Teodora da Costa Pinto Coelho A desertificação é um processo de degradação do solo, havendo uma perda ou redução dos nutrientes, tornando-o improdutivo tanto economicamente quanto biologicamente. Podendo ocorrer em regiões áridas, semi-áridas, sub-úmidas secas (Conferência das Nações Unidas). A definição de desertificação e suas causas podem variar dentro de vários processos naturais como variações climáticas em geral, ações antrópicas como desmatamento, manuseio inadequado do solo, mineração e conseqüências como degradação do meio ambiente como um todo. O processo de desertificação leva a prejuízos diretos sobre a população local que depende dos recursos do solo, levando-a à fome pela diminuição da produção agropecuária, pobreza

12

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


e conseqüentemente, ao êxodo populacional. Devido a este e outros problemas ambientais foi convocada a Conferência Internacional sobre o Meio Ambiente, realizada na cidade de Estocolmo, Suécia no ano de 1972, e a Conferência das Nações Unidas sobre a Desertificação, realizada na cidade de Nairóbi, Quênia no ano de 1977 na busca de projetos de combate a desertificação, alertando toda a população mundial. O Brasil busca através de projetos de combate à desertificação e a mitigação dos efeitos da seca combater os efeitos causados pela desertificação de maneira sustentável, através de técnicas de cultivo que minimizem os efeitos no meio ambiente e nas populações atingidas. Estes projetos podem ser exemplificados com a criação de cabras nas regiões da caatinga. São regulados pela Comissão Nacional de Combate à Desertificação – CNCD implantada em 2008 no Decreto 21 de julho que incentivam ações da sociedade civil, em âmbito municipal, regional e nacional, ao combate a desertificação. As conseqüências da desertificação estão interligadas entre si, prejudicando tanto o meio ambiente com as espécies de fauna e flora quanto o ser humano diretamente. Palavras-chave: Desertificação. Projetos. Meio ambiente.

DESMATAMENTO Aline de Souza Moreira Ferreira; Camila Perazoli Rocha; Lorena Gomes de Almeida; Pollyanna de Figueiredo Murta; Tatianna Vianna Kistemann

Orientador: Renato Sathler Avelar

O desmatamento nas florestas brasileiras começou na chegada dos portugueses ao Brasil, interessados no lucro com a venda do pau-brasil. Enquanto a madeira era utilizada para a confecção de móveis e instrumentos, a seiva avermelhada era usada para tingir tecidos. Desde então, o desmatamento em nosso país foi uma constante. Além da derrubada predatória para fins econômicos, outras formas de atuação do ser humano também têm provocado essa degradação, como as queimadas e incêndios florestais. O crescimento populacional e o desenvolvimento das indústrias demandam grandes áreas nas cidades e arredores para a construção de diversos pólos industriais e residenciais. A população está cada vez mais se conscientizando para a necessidade de uma preservação de todos os biomas. Governos de diversos países, ONGs e projetos de meio ambiente como o Promata- MG e o IEF têm atuado no sentido de criar e desenvolver legislações mais rígidas e uma fiscalização mais atuante para combater o crime ecológico. Além disso, como tentativa de minimizar os danos causado pelo desmatamento, são utilizadas as técnicas de florestamento (implantação de arvores em áreas não florestais) e reflorestamento (implantação de florestas em áreas originalmente florestais, que por ações do homem ou agentes naturais sofreram alterações). As matas e florestas são de extrema importância para o equilíbrio do planeta e para o bom funcionamento climático, sendo de extrema necessidade a sua preservação.

Palavras-chave: Desmatamento. Madeira. Preservação. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

13


EUTROFIZAÇÃO Cíntia Marta da Cunha Simões; Igor Sampaio de Freitas; Leonardo Kelles Fonseca; Tereza Cristina Minto Fontes Cal; Thais Cristina de Oliveira Alvin

Orientadora: Gracielle Teodora da Costa Pinto Coelho Devido ao constante processo de urbanização e crescimento demográfico nos últimos anos a poluição tem sido um tema freqüentemente debatido por estudiosos, principalmente a questão da poluição das águas. A poluição danifica a biodiversidade, podendo causar a extinção de espécies. A poluição das águas pode levar a morte de diversas espécies animais e vegetais assim como ocasionar a redução das espécies citadas, culminando no prejuízo as cadeias alimentares e conseqüente queda na produtividade deste ecossistema. O excesso de dejetos orgânicos liberados nos recursos hídricos culminam em um tema atual e preocupante, a eutrofização. Processo do aumento de nutrientes nos ambientes aquáticos, levando ao desequilíbrio ecológico, pela proliferação inadequada de espécies consumidoras dos compostos orgânicos e conseqüente diminuição da oxigenação da água, levando a diminuição do número e quantidade das espécies aquáticas. O sítio eutrofizado se torna impróprio ao lazer, disseminador de doenças, e com atividade piscícola diminuta. A eutrofização tem como principal causa a ação antrópica, através do despejo de esgotos domésticos e industriais em corpos d’água. Sendo este, o homem, prejudicado de forma direta, uma vez que ele a utiliza como bebida, higiene pessoal e principalmente para sua alimentação. Além deste recurso abastecer as cidades, e ser utilizada nos processos industriais e agrícolas. O avanço da tecnologia, o crescimento da população e a busca do homem por mais conforto trouxe sérias conseqüências aos ambientes aquáticos. O fenômeno da Eutrofização ganhou grande repercussão na sociedade, numa época em que o foco é a preservação do ambiente. Após anos de ação antrópica, começa-se a conscientizar sobre a importância de se preservar todas as partes que envolvem a natureza. Diante dessa problemática faz-se necessário uma reflexão crítica das ações do homem sobre os ecossistemas aquáticos, visando encontrar soluções para a minimização deste problema, é necessária a sensibilização de todas as pessoas para que cada um realize seu papel de cidadão consciente preservando o ambiente em que vive.

Palavras-chave: Eutrofização. Poluição. Nutrientes e Água.

14

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


MEIO AMBIENTE E MINERAÇÃO: OS EFEITOS DA SÍLICA E DOS ASBESTO NO SISTEMA RESPIRATÓRIO Guilherme Martins Savietto Barbosa; Isabella Cristina Ribeiro Andrade; Leonardo Rodrigues Silva; Thaís Cristina Silva Veloso

Orientadora: Marcivane Luiza Ferreira Apesar da importância dos minerais para o nosso usufruto, quando extraídos de forma inadequada causam danos não somente ao meio ambiente como também a saúde humana. Estes danos muitas vezes trazem consequências irreversíveis na fauna, flora, pessoas que se expõem ao mineral de forma direta, principalmente à mineiros que trabalham na extração de minerais como o quartzo e amianto, causadores das doenças respiratórias como silicose e asbestose. O objetivo desse trabalho foi demonstrar os efeitos da exposição ao material particulado de cada doença, gerado através da atividade de mineração no trabalhador de minas e em pessoas que entram em contato direto com os minerais em questão. Foi feita uma revisão de literatura, a qual utilizou como fonte de dados indexados a base de dados Scientific Electronic Library Online (Scielo), utilizando-se as seguintes palavras-chave: mineração, meio ambiente, silicose, asbestose, além de consulta a livros. Após leitura e análise crítica, produziu-se categorias de similaridade temática. A silicose e a asbestose são muito parecidas quanto a forma que agem no corpo humano. Os sintomas são tosse, expectoração, dispnéia e até mesmo insuficiência cardíaca. Ambas são incuráveis sendo a melhor medida de profilaxia a prevenção. Muitos ex- mineiros que passaram por análises clínicas desenvolveram tuberculose e pneumonia após a doença, isso porque seus organismos ficaram com a imunidade mais baixa favorecendo a entrada dos agentes patológicos em seus organismos. Podemos concluir que a atividade mineradora agride não somente o meio ambiente com a poluição sonora, visual, do ar, das águas e da vegetação como também atingindo a saúde humana, principalmente ao sistema respiratório. Palavras-chave: Mineração. Meio Ambiente. Asbestose. Silicose.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

15


MINERAÇÃO Flávia Nayara Santos Souza; Kele Cristina Fernandes Ferreira; Priscilla Pinheiro Armond; Samantha Damasceno Lopes; Wesley Ribeiro Soares

Orientador: César Augusto Maximiano Estanislau A mineração é o processo industrial que tem como objetivo a extração de substâncias minerais a partir de depósitos. A atividade contribui de forma significativa para a economia brasileira, pois a maioria dos produtos que utilizamos é derivado dos minerais. Após passar por vários processos industriais a substância é transformada em um produto final, o qual chega a nossas casas. Enquanto isso, a roda da economia gira, gerando empregos e qualidade de vida. O setor mineral, em 2000, representou 8,5% do PIB (Produto Interno Bruto), ou seja, US$ 50, 5 bilhões de dólares, gerou 500.000 de empregos diretos e um saldo na balança comercial de US$ 7,7 bilhões de dólares, além de ter tido um crescimento médio anual de 8,2% no período 1995/2000. Porém, a mineração não apresenta só pontos positivos. A mineração causa destruição completa da área da jazida. Esse impacto provoca alterações sobre a água, o ar, o solo, o subsolo e a paisagem como um todo, desequilibrando processos dinâmicos ambientais. Os recursos minerais são bens não renováveis, portanto esgotam-se. Por isso, ao fazer o projeto de extração de um determinado mineral, junto deve ser feito o projeto de ações preventivas e corretivas. A mineração só é interessante quando sua exploração é feita de forma consciente, sendo favorável para a economia, população e meio ambiente.

Palavras-chave: Mineração. Econômico. Impacto ambiental. Degradação.

MUDANÇAS CLIMÁTICAS Ana Cláudia Vieira; Carolina Senra Alves de Souza; Jéssica Fernanda Moura Souza; Juliana Wilke Saliba; Mariana Nunes Marangon

Orientador: Cesar Augusto Maximiano Estaneslau As discussões em torno do clima mundial tem sido destaque no meio político e ambiental, porém essas discussões estão limitadas apenas ao controle das emissões dos gases do efeito estufa, de fato desde a Revolução Industrial o homem vem interferindo de maneira significativa no ambiente, mas existe uma hipótese que mostra que essas emissões antrópicas não são capazes de alterar o clima global e indicam que a terra passa por ciclos de resfriamento e aquecimento indicando um processo natural, essa hipótese ainda é pouco conhecida e divulgada. A partir deste cenário, foram apresentadas essas duas hipóteses, o aquecimento e resfriamento global, assim como os fatores naturais e antrópicos que

16

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


controlam o clima, para enriquecer as discussões em torno do tema. Através de revisão bibliográfica buscamos dados e evidências naturais atuais, em que os autores se baseiam para formular hipóteses dessas alterações climáticas. Entre esses fatores destacam-se o efeito estufa, a oscilação da temperatura do Pacífico, os períodos Inter-glaciais e influências solares, já entre as evidências naturais encontradas temos o padrão de polinização e migração e os fenômenos El Ninõ e La Niña. Após essa pesquisa concluímos que existe um consenso de que nos últimos anos a Terra teve um aumento de temperatura, contudo os dados disponíveis são poucos para se afirmar quais os fatores contribuíram para este aumento sendo questionado se a interferência do homem influencia através das modificações ambientais ou se não passa de um processo natural.

Palavras-chave: Mudanças Climáticas. Efeito estufa. Ações antrópicas.

O ACIDENTE E O USO SUSTENTÁVEL DA ENERGIA NUCLEAR Bruno Martinez Marinho; Fernanda Ferreira Paula Landim; Giovana Ferreira Dangelo; Pamela Carolina Antunes de Souza; Thamara Tháscila da Silva Silveira

Orientador: César Augusto Maximiano Estanislau A energia que mantém os prótons e nêutrons juntos no núcleo é chamada de energia nuclear, ou seja, energia de ligação dos núcleos (partículas do núcleo). Conhece-se muito pouco sobre esse tipo de energia, mas o que podemos citar com certeza é que ela possui benefícios e malefícios. Os benefícios podem estar relacionados à medicina, como a radioterapia, à agricultura, sendo aplicadas em estudos relacionados ao solo, plantas, insetos, animais, microrganismos e na conservação dos alimentos e à indústria, como a geração de energia elétrica, sendo que o principal benefício da energia nuclear é que esta não emite gases que provocam o efeito estufa. Os malefícios estão relacionados com o risco que ela traz ao meio ambiente, quando não descartada devidamente ou quando acontece um acidente nuclear (vazamento de radiação). A radiação pode ocasionar várias conseqüências à saúde humana, principalmente quando a exposição é em altos níveis, podendo apresentar diversos efeitos, nos quais se destacam delírio, convulsões, cataratas, úlcera bucal e lesões na medula óssea no qual conduz a formação de hemorragias. Existem dois tipos de radiação, as radiações não ionizantes, que são consideradas de baixa freqüência o que não permite energia capaz de produzir emissão de elétrons de átomos ou moléculas no qual possam interagir, tendo como exemplo as ondas de rádio, radar e microondas, e as radiações ionizantes, são as consideradas de alta freqüência, isso se deve ao fato de produzirem íons radicais e elétrons livres que sofreram algum tipo de interação, o exemplo clássico dessa radiação é o câncer de pele, que somente irá apresentar danos após anos do contato com a radiação. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

17


Os principais acidentes que ocorrerão por vazamento de radiação foi o de Chernobyl que aconteceu no dia 26 de abril de 1986, o de Goiânia em setembro de 1987 e o mais recente foi o do Japão em março de 2011. Em todos os três acidentes houve mortos e conseqüências incalculáveis que são vistas até hoje na população. Palavras-chave: Energia nuclear. Acidente nuclear. Radiação.

REAPROVEITAMENTO DE ÁGUA DOMICILIAR / EMPRESARIAL Bruna Fernandes Pinto; Emerson Raphael dos Reis Licar; Ikalloay Souza Duarte; Lindicy Leidicy Alves

Orientadora: Adriana Alves Oliveira Paim Todas as formas de vida conhecidas até então necessitam da água para uma manutenção das suas funções biológicas como: regulação de temperatura e meio facilitador de reações. Com o crescimento da população mundial tem-se um grande aumento do uso e conseqüentemente da poluição da água. Estudos feitos pela ONU (2002) apontam que 29 países já sofrem com a sua escassez. Sendo a água um recurso mal distribuído e não reutilizado de forma correta, os mesmos estudos prevêem que mais de 45% da população mundial terá problemas futuros em relação ao seu consumo para necessidades básicas. De todos os tipos diferentes de reciclagem, este trabalho apresentará o que envolve a reciclagem da água cinzenta domiciliar/empresarial voltada para um reuso em sistemas de irrigações, refrigerações e combate a incêndios. O tratamento por fitodepuracao, constituído por filtros biológicos, é formado por plantas na qual suas raízes desempenham um papel fundamental no processo. Esse possui várias camadas de substrato de diferentes granulometrias que auxiliam na filtração do efluente. Outro tipo de tratamento descrito é o de radiação ultravioleta, que é formado por uma tubulação por onde há a passagem da água a ser tratada. Essa tubulação é revestida por lâmpadas de mercúrio que quando ionizadas emitirão raios UV em alta temperatura, apresentando assim um alto poder de destruição, eliminando bactérias e microorganismos patológicos. Para a realização deste trabalho foram feitos levantamentos em fontes bibliográficas e bancos de dados digitais. Embora o objetivo principal fosse as aplicações dos processos de tratamentos nas casas e empresas, concluiu-se que seria mais viável que esses tratamentos fossem direcionados para grandes empresas, regiões de cidades e até mesmo cidades de pequeno à médio porte Palavras-chave: Reciclagem. Tratamento Rizosférico. Tratamento ultravioleta. Tratamento domiciliar de água.

18

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO Aline Ferreira Guerra; Ana Flavia Alves Ferreira; Camila Alves França; Danielle Natália de Andrade; Thiago Rosa Bastos

Orientador: Ronaldo Peres Costa O Rio São Francisco é um dos maiores rios brasileiros. Juntamente com seus afluentes e subafluentes formam uma bacia hidrográfica que abrange uma parte considerável de todo o Nordeste. Ele nasce na Serra da Canastra (em MG), sobe em direção à Bahia, e desvia seu curso para o leste, fazendo divisa entre os estados de Bahia e Pernambuco; Bahia e Alagoas; e Alagoas e Sergipe, para finalmente desembocar no oceano atlântico. O Projeto de Transposição do Rio São Francisco gera muita polêmica, é um empreendimento do Governo Federal, sob responsabilidade do Ministério da Integração Nacional – MI, tendo como previsão de custo US$ 1,5 bilhão e término da obra em 2025. Constitui basicamente na utilização das águas do rio para a perenização de rios e açudes da Região do Nordeste, beneficiando os estados do Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará e por isso a idéia é defendida pelos políticos da região destes estados, já os políticos de Minas Gerais, Bahia, Alagoas e Sergipe não aceitam bem, preocupados com os efeitos que serão causados em seus estados. O projeto de Transposição do Rio São Francisco será executado na forma de dois canais condutores de água, o Eixo Norte com 400 km, que captará água em Cabrobó até os sertões de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte e o Eixo Leste com 220 km, que captará água em Itaparica e levará até o agreste pernambucano e paraibano. O ministério da integração nacional afirma que o projeto pretende atender 7 milhões de pessoas, favorecendo 200 cidades, para isso serão disponibilizados recursos financeiros externos, através de agências internacionais de desenvolvimento, bancos privados e convênios com os governos estaduais. O projeto se baseia em beneficiar os mais necessitados, não podendo deixar de ressaltar que ainda sim muitos impactos serão causados diretamente ao meio ambiente e à sociedade, havendo já projetos de compensações para os mesmos. Palavras-chave: Transposição. Integração. Meio Ambiente. Rio São Francisco.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

19


TRANSTORNOS AMBIENTAIS CAUSADOS POR ACIDENTES NUCLEARES Débora Nascimento da Fonseca; Gabriele Almeida Márcio; Helaine Lamounier Oliveira; Lorena Lagares Andrade; Pedro Henrique Basílio

Orientadora: Adriana Alves Oliveira Paim

A partir de 1945, ano que marca o fim da Segunda Guerra e ao mesmo tempo o ano que marca o início da era atômica, já foram registrados mais de 500 acidentes nucleares no mundo (MARTINS, 2007). O mais grave deles ocorreu em Chernobyl, devido um erro dos técnicos da usina, com a explosão dos reatores, toneladas de partículas radioativas foram lançadas na atmosfera matando varias pessoas, causando danos nocivos, queimaduras, aumento alarmante nos casos de câncer, contaminação do solo e o isolamento de uma cidade inteira. Ainda hoje, 25 anos após o acidente, pessoas apresentam anomalias congênitas, câncer de tireóide entre outras complicações (IAEA, 2003). As conseqüências desse acidente nuclear atingiu o meio ambiente não só de imediato, mas ao longo dos anos, o solo foi contaminado por material radiativo, os lençóis freáticos, os animais e vegetais (IAEA, 2003). Diversos estudos realizados na região afetada demonstram diferentes pontos de impactos na saúde como, por exemplo: Síndrome aguda da radiação (UNSCEAR, 2000), aumento na mortalidade por câncer, casos de catarata, leucemia, aumento nos números de aborto e de fetos com má formação gênica (IAEA, 2003). Já no meio ambiente, estudos indicam que mais de 200 000 Km² quadrados da Europa foi atingida por radionucleídeos, que foram depositados no ambiente, contaminando a vegetação, que por sua vez é fonte de alimentação de pessoas e animais, espalhando mais ainda a área de contaminação e os contaminados. Como dejetos da produção de energia nuclear, temos Lixo radioativo, que não podem ser simplesmente “jogados fora” ou “no lixo”, por causa das radiações que emitem (CNEN, 2003). Os materiais radioativos produzidos pelos reatores nucleares, não podem ser simplesmente descartados por serem radioativos, este material sofre uma serie de tratamentos nas chamadas usinas de tratamento, parte deste material são separados e comercializados, para uso nas diversas áreas de aplicação de radioisótopos, ou produção de bombas nucleares, o restante que não obteve proveito são guardados em sistemas de contenção e armazenados em Depósitos de Rejeitos Radioativos, altamente sensíveis e com grande risco de causar um grande acidente (GREENPEACE, 2006). Após longas revisões bibliográficas, aprendemos desde como funciona o processo de obtenção da radiação, através da fissão nuclear, como funciona uma Usina Nuclear, o histórico do acidente de Chernobyl, até as conseqüências do desastre, enfatizando os impactos ambientais e os riscos provenientes de um desastre dessa magnitude. Palavras-chave: Usina nuclear. Acidente nuclear. Meio ambiente.

20

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


PORTIFÓLIO DE PRODUTOS COSMÉTICOS E ATENDIMENTO EM ESTÉTICA FACIAL Adriana Wild Grossi Januzzi Moreira; Danielle Oliveira

Orientadores: Patrícia Carvalhais Abdanur; Flávia Renata Santos Este trabalho em forma de portfólio teve como objetivo descrever e analisar produtos cosméticos, bem como as suas devidas formulações e funções e a elaboração e a realização de atendimentos estéticos faciais a dois clientes distintos, a saber, no Laboratório de Estética Facial do Centro Universitário Newton Paiva. Foram descritos os princípios ativos, funções de formulações cosméticas, a natureza química, absorção cutânea e funções. Para o atendimento estético facial ao cliente, especificamente, foram descritos os biótipos cutâneos e suas variações, lesões elementares relevantes para a análise da pele e preenchimento da ficha de anamnese específica de estética facial. Os dados coletados anteriores aos procedimentos estéticos foram elencados para a aplicabilidade correta de produtos cosméticos. Este trabalho contou também com a elaboração de um esquema de tratamento cosmético individual de cuidados em domicílio para o cliente atendido com orientações e informações ao mesmo e um laudo final com o detalhamento dos resultados conseguidos a partir dos atendimentos realizados durante as aulas de Métodos e Técnicas de Estética Facial. Palavras-chave: Cosméticos. Princípios Ativos. Estética Facial. Anamnese.

DIET & LIGHT: ENTENDA A DIFERENÇA Edilaine Rodrigues da Silva Amaral; Isabela Aparecida Bruzinga Monge; Gabriela Magalhães Queiroz; Michael Ruberson Ribeiro da Silva; Rosângela Maria Gomes; Taiane Marla Alves dos Santos Rodrigues; Vanessa Oliveira Fróes

Orientadora: Maria de Lourdes Mohallem O consumo de produtos diet e light tem crescido muito nos últimos anos, embora ainda haja muitas dúvidas com relação às diferenças entre eles. Esse entendimento é particularmente importante para pessoas com doenças que requerem restrições alimentares. Um trabalho de esclarecimento foi realizado, no dia 6 de maio de 2011, com os alunos do 9° ano da Escola Municipal Vinícius de Morais de Belo Horizonte - Minas Gerais, na faixa etária aproximada de 15 anos, uma vez que o jovem é um importante multiplicador de informações. Para tanto, uma apresentação interativa e uma dinâmica foram realizadas com os jovens. Os resultados obtidos revelaram que o entendimento dos conceitos foi muito bem construído. Palavras-chave: Diet. Light. Alimentos. Doenças crônicas. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

21


ARTROSE DO JOELHO Brenda da Silveira Silva; Emerson Félix Ferreira; Ivanei Pereira da Silveir; Márcio Temponi Barroso; Tassiane Santana Duarte; Viviane das Graças Ribeiro

Orientadora: Marcivane Luiza Ferreira A artrose do joelho é consequência de alterações morfológicas, funcionais e estruturais que ocorrem nessa articulação e agravadas por excesso de peso corporal. O objetivo deste artigo foi explicitar alguns pontos importantes sobre a artrose do joelho: sua definição, sintomas, prevenção, fatores de risco e tratamentos. Para isso foi feita uma revisão de literatura, a qual utilizou como fonte de dados indexados a base de dados Scientific Electronic Library Online (Scielo), utilizando-se as seguintes palavraschave: articulação, artrose, cartilagem e joelho; além de consulta a livros. Após leitura e análise crítica, produziu-se categorias de similaridade temática. A artrose é uma afecção dolorosa das articulações que ocorre por insuficiência da cartilagem, ocasionada por um desequilíbrio entre a formação e a destruição dos seus principais elementos, associada a uma variedade de condições como: sobrecarga mecânica, alterações bioquímicas da cartilagem e membrana sinovial, idade, sexo e fatores genéticos. É a doença reumática mais prevalente entre indivíduos com mais de 65 anos de idade. No Brasil, a artrose é responsável por 7,5% de todos os afastamentos do trabalho, é a segunda também em relação ao auxílio-doença (em prorrogação) com 10,5%, a quarta a determinar aposentadoria. A dor é o primeiro sintoma, depois o joelho inchado e a perda progressiva do movimento. O tratamento baseia-se em fisioterapia, cinesioterapia, orientação dietética, uso de antiinflamatórios e analgésicos. A cirurgia é indicada quando o tratamento clínico tornar-se ineficaz. Podemos concluir que a osteoartrose do joelho é uma patologia evolutiva e deve ser tratada o mais precocemente possível. A artrose pode ser prevenida através da adoção de hábitos saudáveis e a prática de exercícios suaves.

Palavras-chave: Articulação. Artrose. Cartilagem. Joelho.

22

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS MEDICAMENTOS ANTI-HIPERTENSIVOS DISTRIBUIDOS PELO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE DE BELO HORIZONTE Ludmylla Dias Acioli; Viviane Oliveira Araújo; Poliana Cristina Diniz Matos; Brenda Caroline Soares Morais; Avner Almeida Silva

Orientador: Sérgio Fernando de Oliveira Gomes A hipertensão arterial sistêmica é uma doença de natureza multifatorial com alta prevalência na população idosa, tornando-se um fator determinante nas elevadas taxas de morbidade e mortalidade desses indivíduos. O tratamento farmacológico dos pacientes é realizado com anti-hipertensivos e estes são classificados com base no seu principal local ou mecanismo de ação. É justificável a preocupação que se deve ter com os medicamentos utilizados por hipertensos com relação à garantia da qualidade dos mesmos. No Brasil, os pacientes têm acesso aos medicamentos anti-hipertensivos gratuitamente, através do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo deste trabalho foi realizar os ensaios de determinação de peso, identificação e o doseamento dos medicamentos distribuídos pelo SUS de Belo Horizonte e avaliar se os resultados obtidos encontram-se de acordo com os padrões de qualidade preconizados pelos compêndios oficiais. Foram avaliados os seguintes medicamentos: comprimidos de anlodipino 5mg, hidroclorotiazida 25mg e enalapril 20mg. As análises de enalapril e hidroclorotiazida foram realizadas de acordo com a Farmacopéia Brasileira 5ª edição e as de anlodipino de acordo com o Revision Bulletin Official – The United States Pharmacopeial Convention, 2011. Todas as amostras cumpriram o teste de peso médio e apresentaram resultado positivo para o ensaio de identificação. No ensaio de doseamento, as amostras analisadas estão de acordo com as especificações, apresentando os resultados de 98,3%, 100,9% e 96,5% para os comprimidos de anlodipino, hidroclorotiazida e enalapril, respectivamente. Os ensaios de peso médio, identificação e doseamento realizados nos comprimidos de anlodipino, enalapril e hidroclorotiazida apresentaram resultados de acordo com os requisitos preconizados nos compêndios oficiais. É de suma importância que o farmacêutico possua conhecimentos dos ensaios de controle de qualidade dos medicamentos, para que possa identificar os possíveis erros e, assim, garantir a segurança do processo realizado. Os resultados encontrados sugerem que os medicamentos distribuídos pelo SUS-BH apresentam padrão de qualidade adequado, de acordo com as especificações utilizadas. Palavras-chave: Identificação. Doseamento. Anti-hipertensivos.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

23


AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA DA ÁREA DE MANIPULAÇÃO DE CITOSTÁTICOS EM DOIS HOSPITAIS DE BELO HORIZONTE Erika Oliveira Botinha; Fernanda Campos Peixoto; Grácila Leonor da Mata; Jordana Rodrigues Barbosa Fradico; Luana Alvarenga Dias; Renata Rodrigues Silva

Orientadora: Marta Marques Gontijo de Aguiar Medicamentos antineoplásicos são frequentemente administrados na forma de soluções intravenosas individualizadas, as quais requerem uma estrutura física adequada e cuidados especiais no processo de manipulação (BIANCHIN et al., 2011). É exigido que o manuseio desses produtos estéreis seja realizado em uma área limpa sendo independente e exclusiva; dotada de filtros de ar com eficiência comprovada para retenção de partículas e microrganismos (BRASIL, 2007; BRASIL, 2010). A Cabine de Segurança Biológica (CSB) é o equipamento de contenção microbiológica mais utilizado, sendo considerado um ambiente Grau A (BRASIL, 2010). Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi realizar o monitoramento microbiológico na superfície de CBS destinadas exclusivamente à manipulação de medicamentos antineoplásicos estéreis, em dois hospitais gerais de Belo Horizonte, Minas Gerais. A análise foi conduzida pelo método de amostragem de superfície plana de equipamentos, no qual foram utilizadas placas de contato (Rodac-plate®)(FARMACOPÉIA BRASILEIRA, 2010). A amostragem foi realizada antes e após o processo de manipulação pela aplicação direta da placa, contendo meio de cultura, em cinco pontos críticos pré-estabelecidos (ABNT, 2005 apud KRIPPNER, 2008). Ao analisar os resultados obtidos nas CSB dos dois hospitais avaliados, ambos apresentaram níveis de contaminação acima do limite estabelecido (BRASIL, 2010). A técnica de amostragem utilizada tem sido recomendada em muitos estudos para quantificar a contaminação microbiana de superfícies regulares de importância sanitária, como a área de manipulação de quimioterápicos (ANDRADE et al., 2000). Assim, é possível inferir que há riscos de contaminação do produto manipulado nestes ambientes, que os processos e técnicas de assepsia destas CSB devem ser aperfeiçoados, pois um medicamento contaminado, quando administrado via parenteral, pode servir de fonte para o desenvolvimento de infecção e trazer consequências indesejáveis à saúde de pacientes. Palavras-chave: Monitoramento microbiológico. Manipulação de citostáticos.

24

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


Uso de Plantas Medicinais por Idosos e as Possíveis Interações Medicamentosas com Fármacos Sintéticos Adriana Pereira de Queiroz; Agatha Chamone Prodel; Camilla Caixeta Silva; Gisllene Rodrigues da Cruz; Mariana Lazzarotti; Nathália Augusta de Oliveira Gomes; Thalita Marques Barcelos

Orientadora: Francielda Queiroz Oliveira O uso de plantas medicinais é um recurso terapêutico que data de tempos imemoriais. O grande desafio dessa terapia muitas vezes está relacionado à ausência de orientações adequadas aos pacientes por parte dos profissionais da saúde quanto ao uso adequado das espécies, reações adversas que essas podem causar e principalmente quanto às interações entre a planta medicinal e os fármacos sintéticos em uso pelo paciente. Com a finalidade de verificar essa situação entre os idosos e promover educação em saúde, realizou-se uma visita ao Centro de Apoio e Convivência, localizado na cidade de Belo Horizonte, onde foi realizada uma palestra para orientá-los sobre o uso de plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos e suas possíveis interações. Foram usados métodos lúdicos para a orientação, mudas de plantas medicinais para auxiliar a diferenciação das espécies, cartazes, além de um folder informativo. Um total de 43 Idosas, com média de 61 anos, participaram da palestra, as quais responderam a uma pesquisa. As plantas medicinais mais citadas e conhecidas foram boldo, hortelã, capim cidreira, melissa e camomila. As principais doenças relatadas pelos participantes foram hipertensão, problemas circulatórios e diabetes. Com relação ao uso de medicamentos, 72% utilizam medicamentos anti-hipertensivos, 59% anticoagulantes, principalmente AAS e varfarina, e cerca de 10% antidiabéticos. Destaca-se a detecção de possíveis interações entre as plantas medicinais e medicamentos sintéticos utilizados pela maioria das idosas, sendo a interação entre a camomila e medicamentos anticoagulantes a de maior relevância clínica. Conclui-se que ao exercer seu papel como educador em saúde, o farmacêutico direciona a terapia de seus pacientes para que essa seja efetiva e segura, e promove, assim, o uso racional de medicamentos. Palavras-chave: Plantas medicinais. Fitoterápicos. Idosos. Interações.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

25


A ESCLEROSE MÚLTIPLA E A INSERÇÃO DO PACIENTE NA SOCIEDADE Beatriz Lino de Almeida Veloso; Bruna Francilene Silva Rodrigues; Fernanda Silva Carneiro; Joyce Santiago Lopes; Marcela de Castro Lopes; Nathália dos Santos Amormino

Orientadora: Sordaini Maria Caligiorne Esclerose múltipla (EM) é a mais comum das doenças desmielinizantes, sendo caracterizada pela localização de múltiplas placas de desmielinização na substância branca encefálica e medular. Estas lesões causam sinais e sintomas neurológicos intermitentes que, com a evolução da doença, podem agravar-se progressivamente. A causa da EM está em pesquisa contínua, sendo a atividade auto-imune resultante em desmielinização, a causa mais provável, sem no entanto ser identificado o antígeno envolvido. Os sintomas mais comuns são: andar anormal, disfunções vesical e sexual, vertigem, nistagmo, fadiga, distúrbios da fala, alterações de humor, falta de atenção e esquecimento. Por ser uma doença crônica e incapacitante, a aceitação e a adaptação não é fácil, exige maior ajuste à sua nova condição física e às perdas econômicas, familiares, profissionais, sociais e psicológicas, tornando-se necessário a participação de uma equipe multidisciplinar, incluindo o farmacêutico, nessa adaptação e no acompanhamento do tratamento. Palavras-chave: Esclerose múltipla. Fisiopatologia. Tratamento. Papel do farmacêutico.

PAPEL DOS ESTERÓIDES ANABOLIZANTES NO SISTEMA MUSCULOESQUELÉTICO E SUA RELAÇÃO COM A DISMORFIA MUSCULAR Cecília de Melo Etrusco Lima Costa; Cristiane dos Santos Linhares; Daniel Arnon Mendes Fonseca; Nathalia Bahia Miranda; Paulo Victor Martins Santos; Victor Hugo Vieira Cruz

Orientadora: Marcivane Luiza Ferreira A capacidade de crescimento volumétrico e numérico da fibra muscular se dá através da deposição de proteínas. Células satélites musculares são essenciais no processo de regeneração. O uso de esteróides anabolizantes androgênicos (EAA) acelera a velocidade de recuperação de um trauma muscular. Quando isso ocorre de maneira exagerada temos a formação de um problema de saúde: a dismorfia muscular. Este trabalho teve como objetivo demonstrar a função dos EAA sobre o sistema muscular. Para isso, num primeiro momento foi feita uma revisão de literatura, a qual utilizou como fonte de dados indexados a base de dados Scientific Electronic Library Online (Scielo), utilizando-se as seguintes palavras chave: anabolizantes,

26

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


dismorfia muscular, esteróides, hipertrofia muscular. Após leitura e análise crítica, analítica e sintética produziu-se categorias de similaridade temática. Num segundo momento foi realizada uma pesquisa qualitativa com o objetivo de avaliar a opinião de homens e mulheres entre 16 e 38 anos, quanto ao uso de anabolizantes para a obtenção de um corpo músculos, e se de fato,um homem musculoso é mais atraente do que outros tipos físicos. Os dados relativos à 2ª fase do estudo foram analisados como descrição simples por meio de frequência relativa. O uso de EAA auxilia na regeneração de um trauma muscular. Entretanto o uso supra fisiológico dessas substancias associadas ao exercício físico inibe a surgimento de vasos capilares prejudicando a fibra muscular. Os principais resultados encontrados no trabalho de campo demonstram que uma parcela razoável dos entrevistados(57%) entende que um corpo malhado não é um fator de importância para a atração sexual. A busca de um corpo atraente está intimamente ligado a validação social e à sexualidade. Diante desses estudos podemos concluir que o uso desmedido dessas substâncias pode causar inúmeros transtornos de ordem psíquico social e neuromuscular além de ser a causa de inúmeras outras patologias. Palavras-chave: Anabolizantes. Dismorfia muscular. Esteróides. Hipertrofia muscular.

PROTEÍNA C REATIVA: DETECÇÃO PELA AGLUTINAÇÃO EM LÁTEX Ana Carolina Matoso Campelo; Ariany Amaral Leão; Elizabete Martins Brito Aguiar; Fernanda de Paula Lagares Vito; Simone Rodrigues Ferreira; Viviane Antônia Vervloet Dutra

Orientadora: Roberta Dias Rodrigues Rocha A proteína C reativa (PCR) é uma glicoproteína produzida pelos hepatócitos durante os processos inflamatórios de origem bacteriana, ou ainda, de destruição celular. O aumento da proteína no soro se inicia quatro a seis horas após instalação do processo mórbido, havendo produção contínua durante a atividade do processo, caindo os níveis progressivamente com a regressão da inflamação. O seu nível no soro reflete ainda, de certo modo, a extensão e gravidade do processo inflamatório. Nos dias atuais, a PCR é considerada um biomarcador “padrão-ouro” para avaliação de inflamação, podendo ser detectada e quantificada através das técnicas de aglutinação em látex (AL), da nefelometria (NF) e da turbidimetria, Diante deste contexto, o presente estudo teve por objetivo realizar a detecção semi-quantitativa da PCR, aplicando a técnica de aglutinação em látex em uma amostra populacional de um dia de coleta no Laboratório Hermes Pardini, na qual foi solicitada a dosagem da PCR. Posteriormente os resultados obtidos foram comparados com os resultados da nefelometria realizados no laboratório no qual o exame foi solicitado. Foram avaliadas 26 amostras de soros. A análise dos resultados demonstrou que a AL apresentou um desempenho inferior ao da NF. Quatro amostras negativas pela NF se confirmaram negativas pela AL. Dez amostras com PCR positivos numa concentração entre 8mg/dL e 14mg/dL apresentaram-se negativas pela AL. As 12 amostras com PCR maior ou igual que Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

27


14mg/dL confirmaram-se positivas pela AL, no entanto, foram detectadas concentrações inferiores ao da NF. Cabe ressaltar, que a literatura registra que técnica de aglutinação pelo látex apresenta um bom desempenho, com valor de sensibilidade de 95,6%. Neste estudo, constatou-se que a baixa sensibilidade da AL se deu à má conservação das amostras biológicas, no que se refere à temperatura de armazenamento, que não foi adequada durante o transporte dos soros, sugerindo que houve uma degradação da PCR nas amostras reavaliadas pela AL. Este achado confirma a importância do controle de qualidade em todas as etapas na execução das técnicas laboratoriais. Palavras-chave: Proteína C reativa (PCR). Inflamação. Aglutinação pelo látex. Nefelometria.

PREVALÊNCIA DE PARASITOSES INTESTINAIS EM CRECHE DE BELO HORIZONTE Amanda Rodrigues de Freitas; Camila Morais Semião; Grazielle Souza Damasceno; Larissa Barbosa Vieira; Marcela Elisa Pena Belém

Orientadora: Roberta Dias Rodrigues Rocha As parasitoses intestinais causadas por protozoários e helmintos podem desencadear alterações no estado físico, psicossomático e social, interferindo diretamente na qualidade de vida de seus portadores, principalmente crianças. Considerando que as creches são ambientes favoráveis à transmissão de parasitoses, o presente estudo teve por objetivo realizar o exame parasitológico de fezes (EPF), pelo método ParaTest®, em crianças de dois a seis anos assistidas pela creche Centro Educacional Infantojuvenil Crescer Sorrindo em Belo Horizonte/MG e assim identificar a prevalência de parasitoses intestinais nesse ambiente. Foram entregues à creche trinta e três frascos juntamente com as informações sobre a coleta, para serem entregues aos pais, havendo o retorno de quinze amostras de fezes. O exame parasitológico e análise ao microscópio foram realizados no Laboratório de Parasitologia do Centro Universitário Newton Paiva. Das quinze amostras avaliadas três apresentaram resultados positivos, com presença de cistos de Endolimax nana, com cistos de Entamoeba coli e uma amostra com associação de Endolimax nana e de Entamoeba coli. Cabe aqui ressaltar, que as amebas encontradas nesse estudo não são patogênicas, entretanto, a sua presença indica condições inadequadas de higiene e ainda a possibilidade de contaminação também com as outras formas patogênicas de amebas, bem como por outros parasitos. A baixa adesão dos pais, observada com o retorno de 45% das amostras (15/33) sugeriu a necessidade de uma orientação prévia aos pais mostrando a importância da realização do EPF. Ao fim do estudo os resultados e orientações educativas a respeito das formas de contaminação por parasitos foram encaminhadas aos responsáveis com o intuito de contribuir para a melhoria dos hábitos de higiene da família. Essas orientações são importantes para a prevenção de doenças parasitárias. Palavras-chave: Parasitoses intestinais. Creche. Entamoeba coli. Endolimax nana.

28

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


DETERMINAÇÃO DO GRUPO SANGUÍNEO EM ALUNOS DO CURSO DE FARMÁCIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA Bárbara Lorena de Paulo Siqueira; Camila Flávia Tomaz Gomes; Jucélia Souza Santos; Letícia Gonçalves Cruz; Priscila Rodrigues Pinheiro; Stella Rezende Martins

Orientadora: Gisele Santos Gonçalves Os grupos sanguíneos foram descobertos no início do século XX, quando o cientista austríaco Karl Landsteiner se dedicou a comprovar que havia diferenças no sangue de diversos indivíduos. Os tipos sanguíneos são determinados pela presença, na superfície das hemácias, de antígenos que podem ser de natureza bioquímica variada, podendo ser compostos por carboidratos, lipídeos, proteínas ou uma mistura desses compostos. Os antígenos considerados mais importantes são o sistema ABO e o Sistema Rh. Estes são os sistemas mais comumente relacionados às temidas reações transfusionais hemolíticas. Assim, a determinação dos grupos sanguíneos tem importância na Hemoterapia, para garantir o sucesso das transfusões. Sendo necessário se determinar, pelo menos, a tipagem ABO e Rh do doador e do receptor antes de toda transfusão eletiva. O presente estudo teve como objetivo a determinação do tipo sanguíneo de 12 alunos do 1° período do curso de Farmácia. A determinação do grupo sanguíneo ABO foi realizada fazendo-se reagir as hemácias dos acadêmicos com soros Anti-A e Anti-B, em lâminas limpas de microscopia, sendo a reação de aglutinação das hemácias o principio da técnica utilizada. Hemácias que reagem com o soro anti-A são ditas do grupo A, e hemácias que reagem com o soro anti-B são do grupo B. Hemácias do grupo AB reagem com ambos os anti-soros, e hemácias do grupo O não reagem com nenhum dos anti-soros. Os exames foram realizados no Laboratório Escola de Análises Clínicas. Foram encontrados nove indivíduos do grupo sanguíneo A e três do grupo O. Conhecer o seu tipo sanguíneo é essencial para uma possível doação e ou transfusão de sangue. Palavras-chave: Grupo Sanguíneo. Sistema ABO. Sistema Rh. Hemácias.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

29


IMPACTO DE FÁRMACOS NO MEIO AMBIENTE Danielle Kathryn Oliveira; Fabrícia Nery de Melo; Raissa Macedo; Thayná Marcele Martins Guedes

Orientadora: Eliane do Nascimento Os fármacos, que são instrumentos de manutenção, prevenção e recuperação da saúde humana, têm sido um dos principais causadores de impacto negativo para o meio ambiente. A forma incorreta de descartá-los, devido principalmente à falta de informação, ocasiona a contaminação do solo, da água, da fauna e da flora. A presença de resíduos de fármacos nas águas de despejo causa diversos efeitos indesejáveis nos organismos vivos, podendo interferir na fisiologia, no metabolismo, no comportamento das espécies e até na defesa imunológica destes, proporcionando doenças, mutações e a presença de parasitas. O 17-α-etinilestradiol é um hormônio sintético utilizado em pílulas contraceptivas e em tratamentos de reposição hormonal, cuja excreção pela urina, ocorre com teor aproximado de 80% na forma não metabolizada. Por ser utilizado em grande escala, tem se destacado como um grave contaminante do meio ambiente, pois nas Estações de Tratamento de Esgotos (ETEs) ele não é removido completamente, alcançando mananciais que podem ser utilizados para o abastecimento público. Ou ainda, se o efluente ou lodo das ETEs forem usados para irrigação ou piscicultura, novas fontes de contaminação são configuradas. Sua liberação no meio ambiente, mesmo em baixas concentrações, pode causar efeitos biológicos irreversíveis, como exemplo, a desmasculinização e a feminilização em peixes, interferindo em seu ciclo reprodutivo. O monitoramento de fármacos residuais no meio ambiente tem sido objeto de interesse pelo fato de muitas dessas substâncias ou seus produtos de degradação serem frequentemente encontrados em efluentes de ETEs e em águas naturais. Os altos níveis de medicamentos nas águas do mundo todo são preocupantes. Medidas de conscientização e normalização do descarte correto de fármacos são necessários para evitar a contaminação do meio em que vivemos1,2. Palavras-chave: Fármacos. Meio ambiente. Etinilestradiol. Contaminação.

30

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA: DESAFIOS E OPORTUNIDADES Ana Carolina Gonçalves; Érica Alves Silva Caldeira; Giselle Maria Costa Oliveira; Railton Gomes; Rayana Rosa Athayde da Cunha; Thaís Cristina de Melo Mathias

Orientadora: Daniela Angonesi Discutiu-se os desafios e as oportunidades da Assistência Farmacêutica no Brasil. Desde o início da história do Brasil, o farmacêutico tem apresentado dificuldades para se estabelecer e ser reconhecido como profissional essencial para a sociedade. Essas dificuldades fizeram com que eles se afastassem de sua principal área de atuação e migrassem para outras áreas. Mas há normas recentes que deram início à valorização da profissão farmacêutica estabelecendo diretrizes como a reorientação da assistência farmacêutica, a promoção do uso racional de medicamentos e principalmente a organização das atividades de vigilância sanitária dos medicamentos. Com isso o farmacêutico começa a retornar a sua área principal de atuação, as farmácias, e desempenhar uma relação mais próxima entre farmacêutico-paciente desempenhando com presteza suas atividades em prol da melhoria na qualidade de vida da população e assim, mesmo que lentamente, volta a ser reconhecido profissionalmente.   Palavras-chave: Assistência Farmacêutica. Relação Farmacêutico- paciente. Uso racional de medicamentos. Desafios do farmacêutico.

PROJETO - COLETA SELETIVA NO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA Ana Flávia Lopes; Fiorença Lescano; Layss Karolinne; Luiza Barbosa; Sara Gontijo

Orientadora: Yara Alvarenga Drumond

A destinação do lixo é um problema no mundo inteiro e exige soluções no sentido de reduzir o seu volume, melhorando as condições do meio ambiente, da saúde e da qualidade de vida. A coleta seletiva não é apenas uma questão ambiental, mas de saúde pública, por isso é necessário não apenas a criação de políticas de ações públicas voltadas ao tratamento do lixo, mas a conscientização da sociedade quanto a sua importância. Esse trabalho objetivou apresentar o Projeto de Coleta Seletiva para o Centro Universitário Newton Paiva, para recolhimento de resíduos do Bairro Grajaú e da comunidade acadêmica, afim de: direcionar o lixo da região para o correto tratamento e destino final dos resíduos sólidos; destinar os materiais recicláveis a famílias que sobrevivem da comercialização destes materiais; sensibilizar sua comunidade acadêmica Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

31


para uma mudança de valores, comportamento, ética, hábitos e atitudes com relação às questões sociais e ambientais no intuito de contribuir para a preservação do planeta Terra. Com a implementação do projeto espera-se promover uma conscientização ambiental da comunidade acadêmica e da população do bairro Grajaú; contribuir para a formação de multiplicadores (alunos) de consciência ambiental; destinar adequadamente os resíduos do Centro Universitário Newton Paiva e da comunidade local; e estabelecer uma parceria do Centro Universitário Newton Paiva e a Superintendência de Limpeza Urbana- SLU da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte.

Palavras-chave: Coleta Seletiva. Universidade. Educação Ambiental. Saúde Pública.

PROTEÇÃO SOLAR NA ADOLESCÊNCIA Ana Carolina Morcatti de Oliveira; Bruno Mendes Araújo; Cláudia Janaína Machado de Oliveira; Joyce Ariella Marques Gonçalves Rocha; Larissa Luiza Machado; Márcia Fabiano da Silva; Nathália Araújo Gonçalves Ferreira; Nayara Vieira Gomes

Orientadora: Lúcia Helena de Angelis As mudanças de hábito da população mundial com relação à exposição ao sol provocaram aumento da incidência de câncer de pele nas últimas décadas, sendo essa a forma mais comum de câncer. Estima-se que 80% da quantidade de exposição ao sol durante a vida ocorram antes dos 21 anos de idade e sabe-se que o fator cumulativo da exposição solar está implicado na formação dos carcinomas cutâneos e envelhecimento precoce da pele. O uso de filtro solar é uma estratégia efetiva para reduzir a quantidade de radiação ultravioleta e queimadura solar, e também são necessários o uso de outros meios físicos de fotoproteção e o cuidado com relação ao horário de exposição ao sol para diminuir a incidência de câncer de pele. Com o objetivo de conscientizar a população jovem quanto aos danos causados pela exposição solar e a importância do uso correto do protetor solar, foi realizada palestra para os adolescentes do projeto PROJOVEM na Sociedade Cruz de Malta. Através do trabalho realizado pode-se perceber que grande parte dos adolescentes pesquisados tem conhecimento sobre os danos causados pela exposição solar e a importância do uso de protetor solar, porém é necessária a realização de campanhas contínuas com a população e adoção de medidas que garantam à população carente o acesso ao uso de protetores solares. Palavras-chaves: Protetor solar. Raio ultravioleta. Hábitos de proteção solar.

32

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


O FARMACÊUTICO E O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS Sabrina Emidia Pereira Silva

Orientador: Elias Borges do Nascimento Júnior O medicamento é a principal ferramenta terapêutica para recuperação ou manutenção das condições de saúde da população. O Uso Racional de Medicamentos compreende em um processo que envolve profissionais de saúde e paciente, desde a prescrição apropriada; a disponibilidade oportuna e a preços acessíveis; a dispensação em condições adequadas; e o conjunto de doses indicadas, nos intervalos definidos e no período de tempo indicado de medicamentos eficazes, seguros e de qualidade. O Uso Racional de Medicamentos consiste na seleção de medicamentos baseada na eficácia e/ou efetividade, segurança e custo, com ênfase na lista de medicamentos essenciais e sob uma visão bastante crítica do arsenal terapêutico disponível, em práticas de boa prescrição e na apropriada assistência farmacêutica. O uso irracional de medicamentos é um importante problema de saúde pública, por isso, é preciso considerar o papel do farmacêutico e efetivamente incorporá-lo às equipes de saúde a fim de que se garanta a melhoria da utilização dos medicamentos. Com isso, faz parte das atribuições do farmacêutico e de toda a equipe de saúde envolvida no processo a promoção da saúde, principalmente por meio da disposição de um serviço de farmácia com qualidade (e neste aspecto incluem-se a orientação e o acompanhamento farmacêutico) e, da educação em saúde, de fácil acesso à população. Palavras-chave: Uso racional de medicamentos. Farmacêutico e o uso correto de medicamentos. Uso irracional de medicamentos.

A INGESTÃO DE ALIMENTOS CONTAMINADOS PODE PREJUDICAR A SAÚDE Isabela de Souza Morais; Liege Aparecida Mapa; Natane Santos Silveira; Paula Chiesa Guimarães; Thaís Mendes Diniz

Orientador: Jairo Fernandes dos Reis Júnior

A contaminação de alimentos por micro-organismos é facilmente percebida por qualquer pessoa no momento de sua manipulação. Sabe-se que micro-oragnismos patogênicos também são agentes contaminantes dos alimentos, sendo responsáveis tanto por prejuízos econômicos como também por danos à saúde de indivíduos, danos estes que podem variar desde um leve mal estar gastrointestinal até Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

33


lesões irreversíveis e óbito. Cuidados com a manipulação dos alimentos, armazenamento, sua cocção e o cultivo de bons hábitos de higiene pessoal podem contribuir para a prevenção de várias doenças. Mostrar que os alimentos contaminados são impróprios para o consumo, demonstrar a presença de micróbios em alimentos degradados, comparar a contaminação de um alimento antes e depois de sua higienização, orientar os alunos de uma comunidade carente de Belo Horizonte quanto a prevenção da contaminação microbiana dos alimentos. Alimentos sabidamente contaminados foram utilizados como amostras para a semeadura em meios de cultura para o crescimento de bactérias e fungos. Após incubação a 370 C por 24 horas o material foi utilizado para demonstração para os alunos e as colônias utilizadas para coloração de Gram e observação em microscópio. Os alimentos com bolor foram utilizados como amostras para a pesquisa direta de fungos com KOH 10%. Todo o material foi mostrado para os alunos como evidência de contaminação microbiana. Todas as amostras de alimentos utilizadas mostraram crescimento bacteriano e/ou fúngico. Houve diminuição do número de micro-organismos na placa utilizada para o plantio da amostra de alimento após sua higienização em comparação com o alimento não higienizado. Houve participação ativa dos alunos durante os trabalhos, com grande interesse e atenção. Um folder com explicações sobre os cuidados na lavagem dos alimentos e das mãos foi produzido para orientações aos alunos. Foi possível demonstrar que medidas simples como a lavagem das mãos, conservar os alimentos em temperaturas adequadas e o cozimento dos mesmos evitam ou controlam a contaminação dos alimentos. Observou-se que a higienização dos alimentos contribui para a diminuição do número de micro-organismos que podem causar doenças. Demonstrou-se ainda os diferentes tipos de micro-organismos que contaminam os alimentos e que podem ser patogênicos para o homem. O folder produzido foi uma ferramenta útil para orientação aos alunos quanto aos cuidados com os alimentos e a correta lavagem das mãos.

Palavras-chave: Alimentos. Contaminação. Micro-organismos. Doenças.

OSTEOGÊNESE IMPERFEITA: UMA DOENÇA RARA Adriana Arlinda de Souza Salgado Matias; Aline Milagres Maciel; Beatriz Damasceno Brito; Enos Costa Ferraz; Gabriela Cristina Garófalo; Núbia Nayara Corrêa Araújo

Orientadora: Michelyne Sidney Castro Faria A Osteogênese Imperfeita (OI) é uma doença genética e hereditária, herdada de maneira autossômica dominante. É caracterizada por mutações nos genes que sintetizam o colágeno do tipo I, e resultam em má formação óssea fazendo com que os ossos do portador fiquem frágeis e consequentemente se quebrem facilmente, pois afetam a estrutura e função dos tecidos que contém esse colágeno. Tal característica faz com que a doença seja conhecida como “ossos de vidro”. Em pacientes afetados pela OI são observados características clínicas comuns além da fragilidade óssea: dentinogênese imperfeita

34

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


(dentes fracos), esclerótica azulada, pele fina, estatura reduzida, surdez e deformidades ósseas. A OI foi citada na literatura médica pela primeira vez em 1715 e em 1979 o Dr. David Sillence apresentou a classificação referência na medicina ainda na atualidade, dos quatro tipos de OI , baseada nos sintomas, hereditariedade, expectativa de vida, evolução e severidade da doença. A OI tipo I é a forma mais leve e mais freqüente da doença. Os tipos II e III são os mais severos e os tipos IV e V variam de leve a moderado. O tipo V da OI, mesmo ainda estando em estudo, também tem sido usado para classificar a doença. Não existe ainda nenhum sinal clínico ou exame que, individualmente, confirme o diagnóstico, sendo necessário o exame radiográfico associado à observação de sintomas específicos da doença. O diagnóstico pré-natal é também muito importante pra se determinar o parto mais adequado em mães que carregam fetos portadores da doença. Não existem formas terapêuticas de reversão ou eliminação dessa doença, mas existem medicamentos e métodos fisioterápicos que amenizam os sintomas e ajudam a preveni-los. O pamidronato é um exemplo de medicamento, considerado a droga mais apropriada para melhor qualidade de vida dos portadores de OI, mesmo que não seja curativa. Esse medicamento faz com que as dores e fraturas diminuam e a mobilidade e a independência aumentem. Por ser uma doença rara e pouco divulgada, os portadores têm grande dificuldade de adaptação e convivência. Muitos sofrem preconceitos, constrangimentos e não são aceitos pela sociedade devido às suas necessidades de cuidados diferenciados. A grande maioria dos portadores precisa de estruturas especiais, ou por terem os ossos frágeis ou por apresentarem sintomas mais graves que muitas vezes não permitem ao doente caminhar. Palavras-chave: Osteogênese Imperfeita. Fragilidade óssea. Ossos de vidro. Colágeno tipo I.

TEMA: SINAMM - SISTEMA NACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO E MONITORAMENTO MAGISTRAL – 2010 ANÁLISE E EFETIVIDADE DO PROGRAMA SOB A PERSPECTIVA DE 2 FARMÁCIAS CHANCELADAS NO MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE Anna Márcia Cantanhede; Eduarda Peixoto; Fernanda Cerqueira; Flávia Silveira; Kamila Carvalho; Marcus Vinícius Silva

Orientadora: Maria Regina Velasquez Santos O SINAMM é um o projeto de aperfeiçoamento e monitoramento do setor de farmácia de manipulação que substitui programas de qualificação existentes no país e os utilizados pelas regionais da ANFARMAG. Entre Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

35


os diferenciais do sistema encontram-se: a padronização dos procedimentos de preparo dos medicamentos, gerenciamento e qualidade dos produtos de farmácias de manipulação além de englobar um processo de educação continuada, capacitação dos farmacêuticos assim como seus colaboradores, através de treinamentos que irão potencializar suas habilidades. Foi realizada uma coleta de dados em duas farmácias de Belo Horizonte participantes do SINAMM, que com a adesão ao programa vêm apresentando dados positivos. Isso reforça o fato de que na prática as farmácias estão preparadas para manter a qualidade e segurança de seus processos e produtos, garantindo um tratamento de qualidade para os seus clientes. Palavras-chave: SINAMM. ANFARMAG.

MEDICINA PREVENTIVA NO AUXÍLIO À DIMINUIÇÃO DA OCORRÊNCIA DE INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA Bianca Maria Castro Maciel; Cristiane Gargano Eterovick Quirino; Lorena Rodrigues Guimarães Silva; Sindye Dailane Jardim Figueiro; Thayane Campos Silva

Orientadora: Jacqueline Mansur Peixoto A medicina preventiva consiste em ações relacionadas à prevenção das doenças e à proteção a saúde. Isso implica no desenvolvimento de diferentes atividades complementares e relacionadas entre si. Essas atividades buscam, essencialmente, criar nas pessoas a responsabilidade pela própria saúde. Ao atuar não só na prevenção, a medicina preventiva auxilia também no tratamento de diversas doenças. O objetivo desse trabalho é mostrar à eficácia da ação em educação a saúde e assim incentivar a promoção de medidas preventivas. Para isso, foi realizada uma ação em educação a saúde com a participação de 20 pessoas, na qual foi feita uma avaliação do conhecimento antes e após uma palestra sobre Insuficiência Renal Crônica. O resultado obtido foi que 80% dos participantes conseguiram responder a maioria das perguntas do questionário proposto, após a palestra. E antes da realização da mesma, apenas 10% dos participantes souberam responder somente o que é insuficiência renal crônica e seus sinais e sintomas. Devemos estar cientes da gravidade dessa doença, conhecendo as suas características, para que como profissionais de saúde possamos passar uma educação continuada à comunidade, bem como orientar para as histórias familiares que possam desenvolver essa patologia. Medidas educativas são imprescindíveis para esclarecer a população sobre os riscos da insuficiência renal crônica. Palavras-chave: Medicina preventiva. Educação em saúde. Insuficiência renal crônica.

36

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


DOENÇAS DA TERCEIRA IDADE Anderson Luiz Santos; Eduardo de Sousa Vasconcelos; Isabelle Cristina Gomes Pereira; Luiz Henrique Coelho de Almeida

Orientador: Homero Nunes Pereira As doenças que são ditas próprias do envelhecimento ganham maior expressão na sociedade, visto que o idoso usa e necessita mais dos serviços de saúde. Em geral, as doenças dos idosos são crônicas e múltiplas, perduram por longo tempo e exigem um acompanhamento constante. Existem diversas doenças que podem surgir na terceira idade, exemplo delas a Osteoartrite uma doença degenerativa que promove um desgaste nas articulações, é a doença musculoesquelética mais conhecida no mundo, existem alguns fatores que ocasionam a doença como a hereditariedade, obesidade, traumas, entre outros. O AVC, também conhecido como derrame, ocorre quando há falta de irrigação sanguínea ao cérebro por coágulo ou por hemorragia, causando lesão celular e danos nas funções neurológicas, podendo levar a morte, uma doença muito comum na terceira idade, é causada devido alguns fatores, como sedentarismo, fumo, ingestão de álcool, histórico familiar e etc. Essas doenças afetam tanto homens quanto mulheres, e é de extrema importância o tratamento do paciente, para eliminar fatores que podem agravar essas doenças. Palavras-chave: Doenças da terceira idade. Osteoartrite. AVC.

ADRENOLEUCODISTROFIA: UMA ANÁLISE DO FILME ‘O ÓLEO DE LORENZO’ Bárbara Fernandes Pinto; Gabriela Castro Coelho; Haíssa Gomes Normand; Izabela Fernanda Patrício; Maria Cristina Morais Pereira

Orientador: George Schayer Sabino

A adrenoleucodistrofia (ALD) é uma doença que pertence ao grupo das leucodistrofias. Primeiramente, esse é um distúrbio hereditário na qual o sexo feminino é o portador, afetando prioritariamente o filho do sexo masculino. O gene defeituoso esta localizado no cromossomo X. Esse gene é responsável pela codificação da enzima ligase acil CoA gordurosa, que é encontrada na membrana dos peroxissomos celulares. No organismo do individuo que apresenta a ALD, essa enzima não realiza a sua função de transportar esses ácidos graxos de cadeia longa (constituídos de 24 e 26 carbonos) para o peroxissomo, para serem quebrados. Dessa forma, os ácidos graxos extensos acumulam-se nos tecidos corpoAnais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

37


rais, principalmente na bainha de mielina e, assim afetam de maneira significativa o funcionamento dos neurônios. Como demonstrado no filme “O Óleo de Lorenzo”, Augusto Odone, pai de Lorenzo, ao saber que o filho possuía esse distúrbio, começou a estudar para tentar entende-lo melhor. Considerando os pressupostos relatados anteriormente, em principio acreditava-se que seria necessário retirar os ácidos graxos de cadeia longa da dieta do garoto. Todavia, essa medida não afetou os níveis desse lipídeo circulante (o organismo aumentava sua biossíntese ao retirá-los da dieta). Através de uma revisão da literatura da época, a Sra.Odone descobriu que, depois de uma experiência feita em fibroblastos humanos encubados com acido oléico - constituinte do azeite de oliva - houve uma queda de 50% da quantidade de ácidos graxos saturados C24 e C26, nas células em estudo. Entretanto, o azeite de oliva, por apresentar também uma grande quantidade de C24 e C26, não poderia ser usado no tratamento. O ácido oléico puro, da mesma maneira, não poderia ser utilizado em humanos, devendo ele ser ingerido em sua forma na forma triglicerídica. Dessa maneira, a família Odone buscou adquirir o acido oléico na forma triglicerídea e aplicaram em Lorenzo, observando uma queda de apenas 50% da quantidade de ácidos graxos de longa cadeia. Todavia, para redução dos sintomas associado à doença era necessária uma queda maior, se possível de 100%. Continuando seus estudos, Augusto Odone descobriu que para ter a queda total deveria ser utilizado, associado ao ácido oléico, o ácido erúcico. A combinação dos ácidos erúcico e do oléico na forma triglicerídea, favoreceu uma queda significativa dos ácidos graxos saturados de cadeia longa, sem causar efeitos colaterais significativos, sendo criado assim o Óleo de Lorenzo. Palavras-chave: Neurônios. Adrenoleucodistrofia. Mielina.

MÉTODO PILATES Caio César Sampaio Pedrozo; Camila da Mata Silva; Francielly Fernandes Chagas; Isabela Mendes de Sousa; Mário Augusto do Rosário

Orientador: Alessandro Amadeu Fortini Pilates é um método baseado na Yoga. Foi criado pelo alemão Joseph Pilates no período da Primeira Guerra Mundial. No pós-guerra, o mesmo mudou-se para os Estados Unidos, onde criou seu estúdio. Após alguns anos de sucesso na América do Norte, seu método expandiu-se para outros países. Esse método proporciona o bem estar físico e mental, além de ajudar a combater o estresse e outros fatores que influenciam negativamente o dia-a-dia das pessoas. O método Pilates é utilizado tanto na prevenção quanto na reabilitação de determinadas patologias. O presente estudo teve como objetivo investigar e esclarecer a origem, o desenvolvimento e a aplicação do método Pilates. Essa revisão de literatura teve como base artigos, revistas e diferentes sites que forneceram informações específicas para o desenvolvimento do conteúdo da mesma. Por meio da utilização do método Pilates muitas pes-

38

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


soas passaram a ter uma vida mais saudável, com o equilíbrio entre o corpo e a mente, além de outros variados benefícios que também contribuem para uma melhor qualidade de vida. Entre esses benefícios podem ser citados: o aumento da resistência física e mental, a correção da postura, aumento da flexibilidade muscular, melhora da coordenação motora, aumento da força muscular, alívio do estresse e de dores crônicas. Palavras-chave: Método Pilates. Exercícios. Fortalecimento. Reabilitação.

ATIVIDADES FÍSICAS E LIMITAÇÕES FUNCIONAIS DOS IDOSOS Liziane Caroline Pedro de Faria; Melissa Adriane Santos do Nascimento; Renata Vargas dos Santos Reis; Vanessa Teixeira de Faria Arouca

Orientadora: Andréa Márcia de Souza O processo de envelhecimento biológico proporciona alterações no aparelho locomotor, limitando algumas atividades do dia a dia do idoso. A falta ou diminuição das atividades físicas causa na terceira idade um estado de fragilidade e dependência. Entretanto, a prática da atividade física traz muitos benefícios à saúde nesta fase da vida, contribuindo para a independência funcional e melhorando a qualidade de vida. Doenças como a osteoartrose afetam mais frequentemente indivíduos com mais de 65 anos e é uma das principais causas de doenças crônicas e incapacidade na população idosa. A perda de massa muscular leva à diminuição da capacidade de promover torque articular rápido e necessário para a realização de atividades que necessitam de força moderada. Estudos mostram que atividades físicas realizadas com moderada velocidade e supervisionados ajudam de forma considerável no controle da dor e na melhora das limitações funcionais do idoso, além de contribuírem para a estabilidade corporal do idoso, reduzindo as quedas. A incapacidade funcional afeta cerca de ¼ dos idosos e, neste contexto, é importante identificar e tratar os pacientes para mantê-los saudáveis e independentes dentro das possibilidades terapêuticas. Palavras-chave: Envelhecimento. Saúde do idoso. Atividade física. Limitação funcional.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

39


OSTEOPOROSE Ana Carolina Nerese de Moura; Débora Talita da Silva; Henrique Speziali Barros; Lorena Cristina Aparecida dos Reis

Orientador: Alessandro Amadeu Fortini A osteoporose é uma doença metabólica do tecido ósseo, caracterizada por perda gradual de sua massa que enfraquece os ossos deixando-os mais frágeis a fraturas. A osteoporose atinge mais os idosos aumentando assim o risco de fraturas, principalmente na coluna vertebral. Exercícios físicos são muito importantes no tratamento da osteoporose, melhorando o equilíbrio dinâmico e estático do indivíduo. Esses exercícios além de proporcionarem a desaceleração da perda de massa óssea, diminuem os riscos de queda, prevenindo fraturas que muitas vezes levam o idoso à morte. O objetivo do presente estudo foi o de relatar os tratamentos e as formas de prevenção da osteoporose, uma patologia que afeta principalmente os idosos. Foram conduzidas buscas por meio dos bancos de dados Bireme, Scielo, Lilacs e Google acadêmico, com limite cronológico de 1991 a 2011, nos idiomas inglês, espanhol e português. Alguns livros, revistas e artigos clássicos do assunto abordado também foram pesquisados na biblioteca do Centro Universitário Newton Paiva. Os exercícios físicos quando combinados com a suplementação de cálcio e vitamina D, exercem efeitos bastante eficazes na melhoria da densidade mineral óssea. A prevenção da osteoporose pode iniciar-se a partir da infância, com exercícios físicos e hábitos alimentares saudáveis. Palavras-chave: Osteoporose. Tratamento. Prevenção. Idoso.

ANÁLISE DO MOVIMENTO DE MEMBRO SUPERIOR DURANTE A CORTADA DO VOLEIBOL Alessandra Graciela Moreira; Eduardo Santos da Matta Machado; Fernanda Gervásio Silva Parreiras; Paula Silva Pereira; Tayna Ribeiro Costa de Moura; Vitor Tigre Martins Rocha

Orientadores: Daniela Melillo Martins; Diogo Barros de Moura Lima Para resolverem as situações-problema, os alunos foram orientados a estudar conteúdos de Cinesiologia (complexo do ombro, do cotovelo e do punho; ritmo escapulo umeral - cinemática e ações musculares; tipos de contração muscular; ciclo estiramento-encurtamento - movimentos pliométricos), Fisiologia do Exercício e Fisiologia humana (metabolismo do exercício: via aeróbia e anaeróbia; tipos de substratos; tipos de fibras musculares; fisiologia da contração muscular e da condução nervosa), Patologia (alterações circulatórias e inflamação) e Neuroanatomia e Anatomia Humana (anatomia e funções da medula espinhal; plexo braquial e inervação dos músculos do membro superior). A apresentação oral do trabalho contará com a

40

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


introdução, onde será abordada a análise cinesiológica do movimento. O desenvolvimento, que apresentará os principais problemas de disfunção do complexo do ombro de atletas de voleibol e a finalização que abordará as possíveis e múltiplas causas dos problemas e a atuação da fisioterapia dependendo da causa. Palavras-chave: Fisioterapia. Gesto esportivo. Cinesiologia. Análise de movimento.

A atividade física no auxílio do tratamento de idosos com depressão Danielle Cristina dos Santos Lopes; Emilly Aparecida Silva Oliveira; Lívia Stephanie Amorim de Freitas Avelar; Renata Cruz Silva Antunes

Orientadora: Lucinéa de Pinho Considerando as mudanças no processo de envelhecimento no Brasil e a presença de morbidades incapacitantes cada vez mais elevadas, o objetivo do artigo é demonstrar a importância da atividade física como auxílio no tratamento da depressão no idoso. Para esta revisão foram consultadas as seguintes bases de dados: Lilacs e Scielo. Foram selecionados vinte e seis artigos inicialmente através dos resumos e que datavam dos últimos cinco anos. Após leitura completa foram escolhidos quinze artigos que apresentaram maior relevância para o tema proposto. Os principais efeitos obtidos através da atividade física e dos exercícios são: melhora no condicionamento físico; diminuição da perda de massa óssea e muscular; aumento da força, coordenação e equilíbrio; redução da incapacidade funcional, redução da intensidade dos pensamentos negativos e das doenças físicas e promoção da melhoria do bem–estar e do humor. O incentivo a prática de atividades físicas e sociais é importante para a prevenção e tratamento dos sintomas depressivos. A prática de atividades físicas, principalmente aeróbicas, influenciam de forma direta e positivamente na prevalência e manutenção de sintomas depressivos uma vez que os idosos se beneficiam mais com essas práticas do que os indivíduos jovens. A prática de atividade física regular e com parâmetros fisiológicos específicos pode auxiliar na redução de escores indicativos de depressão. A desistência é uma das barreiras a serem vencidas nos programas de atividade física para os idosos. Um indivíduo ativo físico e socialmente se sente útil e capaz, melhorando assim sua qualidade de vida. Foram observados resultados satisfatórios relacionados à prática de atividades físicas e a prevalência ou diminuição dos sintomas depressivos em idosos. Palavras-chave: Idosos. Depressão e atividade física.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

41


OS BENEFÍCIOS DA CINESIOTERAPIA LABORAL PARA OS TRABALHADORES E EMPRESAS Camila de Souza Bigão; Carolline Ferreira de Souza Almeida Pinheiro; Gisele Ferreira Pedrosa; Laura de Paula Dipe; Vanessa Cristhyna Ferreira

Orientador: Alessandro Amadeu Fortini A tecnologia associada ao estresse dos grandes centros vem agravando e principalmente prejudicando o bom funcionamento do organismo humano, propiciando o sedentarismo, a má postura e as lesões musculares. Preocupada com o bem-estar e a qualidade de vida do homem, a ergonomia vem ganhando espaço e direcionando as melhores soluções para o problema homem-máquina. A ginástica laboral contribui com a ergonomia, uma vez que faz parte do processo ergonômico e proporciona redução das dores, fadiga, monotonia, estresse, acidentes e doenças ocupacionais dos trabalhadores. Foi realizado um estudo de revisão de literatura, utilizando as bases de dados Bireme, Scielo, Lilacs, Google acadêmico, considerando o período de 2006 a 2011, onde foram utilizadas as seguintes palavras-chave: “Ginástica laboral”, “Cinesioterapia laboral”, “Ergonomia”, “Benefícios da cinesioterapia laboral”. Os estudos de diversos autores mostraram que a ginástica laboral é eficiente na prevenção das doenças ocupacionais, na melhoria da qualidade de vida do trabalhador e na diminuição do absenteísmo. Por meio deste trabalho concluiu-se que a ginástica laboral favorece tanto os trabalhadores quanto as empresas É importante que as empresas se conscientizem dos benefícios mútuos que a ginástica laboral pode trazer. Palavras-chave: Ginástica laboral. Cinesioterapia laboral. Ergonomia. Benefícios da cinesioterapia laboral.

CÂNCER GÁSTRICO: A IMPORTÂNCIA DA DIETOTERAPIA Fabiane Batista; Natália Cristina de Azevedo; Natália de Souza Lara Barroso; Pollyane Gomes Rodrigues

Orientadora: Aline Miranda de Menezes As neoplasias malignas são causadas por uma alteração no processo de proliferação celular, o que gera um acúmulo desordenado de células capazes de emitir sinais e sintomas que modificam o estado de homeostase do organismo. O desenvolvimento de um câncer no estômago se dá através de uma transformação da mucosa gástrica. As causas responsáveis por acelerar esta carcinogênese podem ser subdivididas em: fatores internos que estão relacionados com a pré disposição genética; fatores externos tais como o cigarro,

42

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


exposição ao sol, aditivos quimicos; e o envelhecimento. Embora os motivos que desencadeiam a aparição do tumor gástrico ainda não estejam totalmente esclarecidos, os estudos epidemiológicos têm apontado que o fator de risco mais relevante é a dieta, pois pode estar envolvida nos estágios iniciais da transformação de células normais em células cancerígenas. Este trabalho tem por objetivo abordar a influência da dietoterapia no tratamento do câncer gástrico, a importância do estado nutricional e a alimentação no período de tratamento, pré e pós operatório, visando uma melhora do quadro. Este artigo consiste em uma revisão de literatura, incluindo pesquisas bibliográficas e artigos eletrônicos disponibilizados na base de dados Scielo, Lilacs e Medline. Conclui-se que pacientes portadores de câncer gástrico, devem dar preferência para uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes e fibras, com baixo teor de sódio e aditivos químicos. A administração de uma dieta adequada é capaz de facilitar o tratamento da doença tanto na quimioterapia, radioterapia, pré e pós operatório e também reduzir os efeitos colaterais. Palavras-chave: Tumor gástrico. Dieta. Dietoterapia.

ESTRÁTEGIAS UTILIZADAS EM EDUCAÇÃO NUTRICIONAL COM CRIANÇAS Alessandra Tatiana Damasceno; Cintia Onofra de Novais; Lívia Maria dos Santos Oliveira; Sara Regina Gonzaga

Orientadora: Angélica Cotta Lobo Leite Carneiro Devido ao processo de maturação biológica por que passam os pré-escolares, esse grupo etário exige uma atenção maior com relação aos cuidados com a saúde, principalmente quando se trata de alimentação, uma vez que esta desempenha um papel decisivo na formação dos hábitos alimentares, desses futuros adultos. A busca de ações eficazes e eficientes de educação nutricional pode vir de encontro com o emprego de metodologias lúdicas e dinâmicas em sala de aula, explorando a criatividade e a imaginação das crianças. O papel da família e da equipe da escola na alimentação e na educação nutricional das crianças é inquestionável e assume particular importância uma vez que pode oferecer uma aprendizagem formal a respeito do conhecimento de alimentação saudável. Objetivo: Discutir sobre o tipo de estratégias lúdicopedagógicas utilizadas em ações educativas em nutricional, para pré-escolares.Tratou-se de um trabalho de revisão bibliográfica com base em matéria veiculada na mídia eletrônica e principalmente em artigos científicos escritos ou traduzidos para o português, sendo a maioria deles acessados na base de dados Scielo. Os termos indexadores utilizados na busca foram: educação nutricional, pré-escolares, lúdico, crianças. Foram elaboradas ações de educação nutricional em várias instituições educacionais para criança, onde procuravam por meio de alimentos do cotidiano escolar, aperfeiçoar o interesse das crianças de se alimentarem melhor no dia a dia e consolidarem seu aprendizado, dissertando o significado de uma vida saudável através de suas experiências particulares. Na atividade “Vamos conhecer novos alimentos?”, vários alimentos como: Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

43


frutas, biscoitos, hortaliças e leguminosas foram colocados em pratos individuais sobre uma mesa no centro do refeitório. Cada criança, com os olhos vedados, experimentou um alimento escolhido pela educadora e procurou adivinhar de qual se tratava através das sensações do tato, odor e sabor. O objetivo dessa atividade foi instigar as crianças quanto ao sabor, textura e odor dos alimentos, mostrando um poder de decisão isento dos conceitos e preceitos sociais. Suas preferências sobre o alimento tornam-se verdadeiramente mais particularizadas. Além dessa atividade, foram propostas teatro de fantoches, pintura da pirâmide alimentar e exposições de histórias infantis relacionadas a uma alimentação saudável. Conclusão: As atividades elaboradas de forma lúdica geram maior interesse de aprendizagem entre as crianças pré-escolares, sendo um ponto de partida para uma forma prazerosa de aprender. É importante ressaltar que a educação da criança envolve pais, professores, merendeiras e nutricionistas proporcionando maiores resultados que serão adaptados no desenvolvimento da criança. Palavras-chave: Educação nutricional. Crianças. Estratégias. Lúdico.

IMPORTÂNCIA DO ALEITAMENTO MATERNO: FATORES IMUNOLÓGICOS PRESENTES NO LEITE HUMANO Claraliz Lanes de Azeredo Batista; Cristiane Fernandes Batista dos Santos; Dália Raiza Martinha dos Santos; Júlia Dumont Mandacaru; Mariana de Fátima Ribeiro

Orientadora: Roberta Dias Rodrigues Rocha A Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde/Brasil recomendam o aleitamento materno exclusivo por seis meses e complementado até os dois anos ou mais. Esta recomendação se baseia em vários estudos científicos, que comprovam a superioridade do leite humano sobre os leites de outras espécies, sendo vários os argumentos a favor do aleitamento materno. Diante deste contexto, o objetivo deste trabalho é apresentar uma revisão da literatura sobre a importância do leite materno sob vários aspectos, especialmente relacionados aos fatores imunológicos. Para tal, foi realizado um levantamento bibliográfico em banco de dado da Bireme, em site da IBFAN BRASIL (Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar - International Baby Food Action Network) e do Ministério da Saúde/Brasil para obtenção de informações sobre o tema. Constatou-se que amamentação é fundamental, pois promove o vínculo entre mãe e filho, supre as necessidades nutricionais, protege a criança e ainda auxilia no desenvolvimento e maturação do sistema imune da criança. Diante disto, fica evidente, que a amamentação deve ser estimulada. Neste sentido, cabe ao profissional nutricionista, o papel fundamental de orientar, incentivar e informar às lactantes os benefícios que o leite materno promove para a sua saúde e a do seu bebê. Palavras-chave: Aleitamento materno. Leite humano. Fatores Imunológicos. Recém-nascido.

44

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


ATUALIZAÇÃO DAS NECESSIDADES PROTEICO-CALÓRICAS DE CRIANÇAS HOSPITALIZADAS SOB TERAPIA NUTRICIONAL ENTERAL E PARENTERAL Clarissa Alencar Sales; Daniela Mello Silvestre

Orientadora: Aline da Silva Miranda de Menezes e Souza

A nutrição enteral em pediatria deve ser estabelecida com fórmulas alimentares nutricionalmente completas para crianças, especialmente nos primeiros dois anos de vida, quando a velocidade de crescimento e as exigências nutricionais são muito grandes. O leite materno é o alimento ideal para lactentes. Existe grande número de fórmulas infantis com indicações específicas. Em neonatologia a nutrição enteral é habitualmente indicada para prematuros com idade gestacional inferior a 34 semanas. Em pediatria clínica utiliza-se em estado de coma de origem neurológica, paralisia cerebral, em insuficiência hepática, respiratória, cardíaca ou renal, diarréia crônica e doenças inflamatórias do trato gastrointestinal. Também indica-se nutrição enteral para suplementação nutricional em estados hipercatabólicos como queimaduras graves, sepse e câncer. A nutrição parenteral deve ser indicada no tratamento de várias afecções clínicas em que aparelho digestivo necessita de repouso por determinados períodos de tempo: recém-nascidos pré-termo, lactentes com diarréia crônica, crianças com insuficiência respiratória submetida a ventilação mecânica, insuficiências hepática e renal. Em pediatria, a equipe de nutrição enteral e parenteral sempre teve importância. A avaliação nutricional completa e eficaz deve se dotar de parâmetros clínicos e laboratoriais. Nutrição enteral ou nutrição parenteral se fará necessário de acordo com o diagnóstico e necessidades nutricionais. O tema do trabalho foi escolhido durante o Estágio Supervisionado em Nutrição Clínica, no Hospital João XXIII, durante o qual perceberam-se as dificuldades em encontrar dados atuais para cálculos de necessidades proteico-calóricas para crianças, pois a grande maioria dos artigos científicos abordam o tema em relação a enfermos adultos. A adequação dos cálculos para crianças visa garantir o aporte para crescimento e desenvolvimento, recuperar o bom estado nutricional, diminuir as complicações e, consequentemente, melhorar o prognóstico diante da doença.

Palavras-chave: Nutrição Enteral. Nutrição Parenteral. Criança. Necessidade proteico-calórica. UTI.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

45


AÇÃO DOS PROBIÓTICOS NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS ALÉRGICAS Fernanda Axer Vieira Pinto; Marcela Lobo Siqueira Queiroz; Mariana Silva Bicalho

Orientadora: Bruna Donatti Castro Falci Segundo a FAO / OMS, “probióticos são microorganismos vivos que quando administrados em quantidades adequadas conferem benefícios à saúde do hospedeiro”. A adição de probióticos em produtos para conferir propriedades funcionais tem sido muito utilizada pela indústria de alimentos, principalmente no setor de laticínios, sendo os principais produtos comercializados no mundo com este intuito os leites fermentados e iogurtes. Os gêneros mais empregados em culturas como probióticos são Bifidobacterium e Lactobacillus. A prevalência de doenças alérgicas tem aumentado rapidamente ao redor do mundo, especialmente em países industrializados. Uma das explicações pare este fato é a “Hipótese de higiene”, que postula que a diminuição da possibilidade de exposição à patógenos imunoestimulantes na infância provoca uma prevalência no aumento de doenças alérgicas. Os probióticos podem ser utilizados na prevenção primária de alergias reduzindo a permeabilidade intestinal, aumentando respostas mediadas por IgA e promovendo a função da barreira intestinal. Vários estudos de diferentes metodologias e populações-alvo avaliaram os resultados na modulação da resposta alérgica a partir da administração de probióticos, obtendo como resultados diminuição de sintomas alérgicos e da presença de IgE específico. Sugere-se que o consumo semanal seja de 400 a 500g de produto contendo probióticos. A ANVISA ainda estabelece que a quantidade mínima viável da cultura deva estar entre 108 e 109 UFC por dia, ou seja, por porção de produto. Palavras-chave: Probiótico. Doenças Alérgicas. Sistema Imunológico.

VITAMINA D E CÂNCER DE MAMA Ariany Natane de Abreu; Camila Vieira de Resende Frade; Ediléia Cristiane Pinto

Orientadora: Bruna Donatti Castro Falci

A vitamina D é encontrada principalmente nos óleos de fígado de peixes, derivados do leite, ovos e margarinas enriquecidas e é, também, sintetizada endogenamente pela exposição à luz solar. Esta vitamina apresenta funções semelhantes aos hormônios e, atualmente, tem sido largamente estudada por suas propriedades anti-proliferativas e capacidade de alterar a expressão gênica de células tumorais, apresentando papel importante na regulação dos mecanismos de oncogênese. Estudos epidemiológicos mostram que a deficiência de vitamina D é prevalente em várias populações, principalmente naquelas que não

46

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


se expõem regularmente à luz solar e que, nestas, a incidência de câncer é maior quando comparada às populações que se expõem à irradiação solar. O objetivo deste trabalho foi revisar estudos de observação, experimentais e de intervenção que tratam dos mecanismos de ação da vitamina D na diminuição do risco e progressão de câncer de mama e descrever seus resultados. Os achados sugerem que a vitamina D inibe a angiogênese tumoral, induz a diferenciação e a apoptose celular e que seus efeitos anti-proliferativos dependem do conteúdo e viabilidade do seu receptor nuclear – VDR, que é expresso em células normais e tumorais. A vitamina D é também capaz de realizar modulação genética em células tumorais e inibir o desenvolvimento de câncer de mama. Também são descritas alterações na via de sinalização desta vitamina capazes de desencadear o aparecimento ou progressão do câncer. No entanto, as doses de ingestão e suplementação recomendadas com objetivo de prevenir ou inibir a oncogênese mamária são ainda objeto de estudo.

Palavras-chave: Vitamina D. Câncer de mama. Oncogênese.

DESPERDÍCIO DE HORTALIÇAS: SUGESTÕES PARA MINIMIZAR SUAS PERDAS Dâmaris Coura Magalhães; Graziela Teixeira de Rezende; Mariete Souza de Jesus; Marina Rúbia R. Andrade

Orientadora: Júnia Maria Sampaio Viana A escassez de alimentos que assola o planeta é algo preocupante que poderia ser minimizada se os níveis de desperdícios fossem diminuídos, visto que estes agravam a situação da fome mundial. No mundo o consumo anual de alimentos é de 375 milhões de toneladas, sendo que 37,5 milhões desse total provém de vegetais in natura e 10% desse montante corresponde as folhas e talos aproveitáveis que são descartados, totalizando um desperdício de quase quatro milhões de toneladas. O desperdício de hortaliças é caracterizado pela parte física da produção que em boas condições fisiológicas e adequadas ao consumo são desviadas para o lixo. Níveis de desperdício pós - colheita chegam a atingir 40% podendo este iniciar-se no campo, passando pelo transporte, mercado atacadista, rede varejista até o consumidor final. No Brasil, o descarte de hortaliças supera seu consumo, sendo que o per capta anual de ingestão é 35 Kg contra 37 Kg que são descartados. Nesse contexto em que o desperdício está enraizado na cultura de uma população que não possui consciência deste hábito e que a fome é um problema de saúde pública, medidas preventivas e paliativas como campanhas educativas e capacitação dos envolvidos nos elos da cadeia produtiva devem ser adotadas para redução desta perda. Palavras-chave: Desperdício. Hortaliças. Fome. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

47


Segurança Alimentar x Planejamento Físico- Funcional em Unidades de Alimentação e Nutrição Bárbara Lúcia Botelho Meirelles; Larissa Bruschi Henriques Xavier; Luciene Maria Pereira Leite; Maggie Evans Souza Sant’ana; Viviane de Andrade Morais

Orientadora: Pascoalina Ribeiro Atualmente no Brasil segundo a ABERC (Associação Brasileira de Refeições Coletivas) são servidas em torno de 9,4 milhões de refeições ao dia que corresponde a uma movimentação financeira de 10,8 bilhões de reais ao ano. Sendo assim as Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN) desempenham importante papel em termos de economia e saúde pública, na medida em que afetam o estado de saúde e bem-estar da população por meio da qualidade do alimento que produz. Um dos pontos importantes para garantia da segurança alimentar no âmbito da contaminação química e/ou microbiológica é a adequação físico-funcional das unidades, tendo como objetivo principal garantir instalações adequadas e funcionais que assegurem a operacionalização dentro das mais rígidas normas técnicas e de higiene, e assim a qualidade higiênico-sanitária do alimento servido aos comensais e realizando desta forma a promoção da saúde. Buscando discutir esse assunto, realizou-se uma revisão de literatura científica, com base em estudos realizados em UAN, de modo a identificar as principais falhas encontradas quanto ao planejamento físico-funcional comparando ao recomendado na legislação vigente, visando à importância da fiscalização nestes estabelecimentos, pois muitos ainda funcionam mesmo estando em desacordo com as normas regulamentares e consequentemente não garantindo a qualidade da alimentação servida, colocando em risco a saúde da população. Palavras-chave: Controle higiênico-sanitário. Alimentação coletiva. Segurança alimentar. Planejamento físico-funcional.

DIETAS MILAGROSAS Cissa Sant’anna Oliveira Carvalho; Marilian da Silva Simões Sartorato Dias; Monica Alverni Nanneti; Walquíria de Jesus Silva Coelho

Orientadora: Michelyne Sidney Castro Faria Doenças como transtornos alimentares, diabetes, câncer, obesidade, entre outras, são importantes problemas de saúde pública, para as quais uma alimentação equilibrada e uma dieta personalizada devem ser priorizadas visando a saúde, ao contrário da utilização de dietas que surgem na mídia para atingir metas

48

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


como emagrecer ou ganhar peso. Estudos recentes demostram que dietas da moda não trazem os mesmos resultados para todos apesar de apresentarem um fator comum, a deficiência de nutrientes. Uma alimentação adequada é a principal forma de estar e ser saudável, e a nutrição é a área que possibilita esse bem estar. Portanto o papel do nutricionista neste cenário será de alertar e orientar seus pacientes para que não se submetam a fórmulas milagrosas, pois as consequências são muitas vezes dolorosas. Uma vez que a doença se instala, o caminho de volta pode ser duvidoso, fazendo que a prevenção seja muito mais importante que o tratamento. Uma dieta deve ser individualizada, com orientação nutricional, usar alimentos de todos os grupos da pirâmide alimentar, equilibrar nutrientes, incentivar a ingestão de água e definir os valores calóricos de acordo com as necessidades do paciente, sempre respeitando e adaptando o cardápio ao estilo de vida desse paciente. Já existem hoje, duas novas áreas promissoras aplicadas à nutrição, que são a nutrigenômica, que investiga como os nutrientes influenciam o funcionamento dos genes e a nutrigenética, que estuda como o perfil genético de cada pessoa influencia no aproveitamento dos alimentos. Estas informações serão utilizadas para elaborar dietas personalizadas. Até o momento, não existem nenhum relato ou dados publicados para a população brasileira, devido a grande variedade de grupos étnicos. Palavras-Chave: Nutrigenética. Nutrigenômica. Dietas. Alimentação equilibrada.

DESNUTRIÇÃO INFANTIL Anna Paulla Ferreira Ramos; Miriam Mendes de Sousa Carmo; Raquel Quintâo Dias

Orientadora: Ruth Elizabeth Cruz O estado nutricional infantil reflete o consumo alimentar e o estado de saúde, de modo que esses fatores dependem da disponibilidade de alimento em alguns domicílios, o que contribui para a saúde e a higiene, do ambiente e do cuidado destinado à criança. Com tudo isso podemos compreender como as famílias convivem com problemas relacionados à desnutrição infantil. Este trabalho trata-se de estudo qualitativo em que se apresentam percepções e sentimentos obtidos mediante os estudos realizados em diversos artigos relacionados a este assunto para melhor entender a causa, as possíveis causas e identificando os principais fatores responsáveis por essa evolução, que podem causar a desnutrição infantil na população brasileira. Palavras-chave: Desnutrição. Higiene. Saúde. Disponibilidade de alimento.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

49


APLICAÇÃO CLÍNICA DAS RESINAS DE NANOTECNOLOGIA Angelo do Valle Alves de Araújo; Cristiane de Assis; Fernanda Oliveira Vieira; Luiza de Castro Alves; Maessa de Macedo Gomes Lemos

Orientadora: Andréa Márcia de Souza A nanotecnologia está associada a diversas áreas da pesquisa e produção na escala nano, ou seja, escala atômica. O princípio básico da nanotecnologia é a construção de estruturas e novos materiais a partir dos átomos. É uma área promissora, mas que dá apenas seus primeiros passos, mostrando, contudo, resultados surpreendentes na produção de nanocompósitos. A resina composta é um material usado na odontologia com a finalidade de restaurar, estética e funcionalmente, os dentes. Sua aplicação é bem ampla, podendo ser usada para mudar a forma dos dentes, restaurar dentes fraturados, preencher cavidades provocadas pela cárie e minimizar imperfeições do esmalte dentário. É considerada como um material restaurador com grande apelo estético por aproximar-se bastante das características naturais dos dentes, como: cor, textura, brilho, fluorescência e translucidez. Com surgimento da nanotecnologia e sua aplicação na odontologia, surge no mercado, um material restaurador direto, com resistência às forças oclusais, capacidade de retenção de polimento e resistência ao desgaste, denominada resina de nanopartículas. Assim, apesar de promissor, várias pesquisas laboratoriais e clínicas vêm sendo realizadas para testar o desempenho dessas resinas, ditas universais. Esse estudo clínico mostra que esses materiais são universais e que sua indicação, no caso, foi acertada. Entretanto, o conhecimento sobre as propriedades físicas, químicas e mecânicas desses compósitos restauradores, é importante para a sua indicação clínica. Palavras-chave: Restaurações estéticas. Nanotecnologia.

Uso da plastinação em anatomia Dhebora Aparecida Simões Marque; Kamila Silva Magalhães; Layla de Souza Barbosa; Marcela Luiz Guedes; Mariza Cristina Gonçalves Salles

Orientadora: Ana Cristina Rodrigues Antunes de Souza

A plastinação é uma técnica utilizada para a preservação de matéria biológica. Foi desenvolvida por Gunther von Hagens em 1977 e consiste em extrair os líquidos corporais, tais como água e lipídios, através de métodos químicos e substituí-los por resinas elásticas de silicone ou epóxicas. Após esta etapa, os corpos são fixados para a preservação da cor. Esta técnica tem sido utilizada para a conservação de cadáveres, permitindo uma maior durabilidade das peças anatômicas e menor toxicidade para os estudantes e professores.

50

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


O tempo médio gasto para plastinação varia entre uma a três semanas conforme o tamanho das peças. Existem mais de 250 universidades no mundo todo que utilizam peças anatômicas plastinadas, permitindo uma melhor visualização dos detalhes anatômicos, além da facilidade e segurança no manuseio das peças, pois elas são inodoras e menos tóxicas que as peças conservadas em formol. A principal desvantagem é o alto custo do procedimento. Além disto, muitos anatomistas alegam que os corpos plastinados são expostos muito mais por arte e vaidade que pela ciência. O presente trabalho teve como objetivo realizar uma revisão de literatura sobre plastinação como método de conservação de cadáveres, abordando as características, vantagens e desvantagens do método, considerando a tecnologia envolvida e o impacto desta técnica para o meio ambiente.

Palavras-chave: Plastinação. Anatomia. Métodos de conservação de cadáveres.

RISCOS E CONTROLE DA MANIPULAÇÃO INADEQUADA DO AMÁLGAMA PARA O MEIO AMBIENTE Alexandre Luiz Cordeiro Neves; Karine Kelly dos Santos Teixeir; Jennifer Souza de Almeida; Marcelo Sena Camargos Figuereido; Raíssa Resende Alves Neves; Raquel Ramalho Rios

Orientadora: Graziella Trindade Clemente

O mercúrio é um metal líquido, pesado e extremamente tóxico que vem sendo utilizado como matéria prima nas restaurações dentárias de amálgama de prata há mais de um século. Em seu estado líquido é extremamente volátil, oferecendo altos riscos de contaminação durante o seu manuseio, uma vez que a principal via de penetração desse metal no organismo é a respiratória (GLINA; ANDRADE; SATUT, 1998). O armazenamento inadequado das sobras de amálgama nos consultórios odontológicos também é um aspecto amplamente apontado na literatura científica como importante fonte de contaminação ocupacional e ambiental por vapor de mercúrio (Fortes et al., 2000; OMS, 2005; Pécora, 2003). Outro fator a ser considerado é o descarte de forma inapropriada dos resíduos de amálgama que, juntamente com os demais resíduos de saúde, tem assumido grande importância na geração de passivos ambientais capazes de colocar em risco e comprometer os recursos naturais e a qualidade de vida das atuais e futuras gerações (Brasil, 2003). Segundo a OMS, os resíduos sólidos de saúde, em que se incluem os derivados do amálgama dentário, constituem um potencial reservatório de contaminação biológica e química, tanto para o paciente quanto para o profissional e a população em geral (Ballester et al., 2001; OMS, 2005; Silva et al., 2009). A exposição ocupacional ao mercúrio pode resultar em contaminação dos cirurgiões-dentistas, bem como que os resíduos desse metal contidos no amálgama dentário são potenciais fontes de contaminação do meio ambiente, Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

51


fica evidente a importância e a necessidade da avaliação regular dos níveis de contaminação por mercúrio dos profissionais do setor odontológico e do ar do ambiente onde eles trabalham. É fundamental mapear e avaliar o processo de trabalho desses profissionais, na tentativa de identificar possíveis falhas no manuseio do mercúrio, a fim de eliminá-los ou minimizá-los. Palavras-chave: Amálgama. Meio ambiente. Mercúrio.

CONFECÇÃO DE PRÓTESES PELO SISTEMA CEREC Annerly Josefina de Oliveira; Gustavo Antônio Machado Freitas; Keyla Paula de Menezes; Nayara Rafaela de Oliveira; Ricardo Batista Pereira

Orientador: Geraldo Magela Pereira

O anseio dos pacientes que procuram tratamentos dentários por reabilitações com excelência estética, bem como o desejo dos profissionais em conseguir as melhores soluções restauradouras tm motivado inúmeros esforços para o aperfeiçoamento tecnológico e biomecânico dos materiais restauradores (Trost., 2006). Atecnologia CAD/CAM (desenho assistido por computadores) teve início em 1971 com François Duret e representa a aplicação da tecnologia computadorizada na prática dentária. O sistema CAD/CAM funciona basicamente em três passos: digitalização do preparo dentário, desenho e produção da restauração. A tecnologia do sistema CEREC chairside representa uma revolução tecnológica na área da odontologia, porque tornou possível realizar inlays, onlays, facetas e coroas de uma forma simples, rápida e eficaz.O sistema CEREC permite o fabrico mecanizado de restaurações totalmente cerâmicas a partir de blocos homogêneos de cerâmica de qualidade superior e em curto espaço de tempo. Permite minimizar erros inerentes à técnica e reduzir a possibilidade de infecção. Numa sociedade em que os padrões de exigência é cada vez maior, a estética assume um papel muito importante e o fator tempo é cada vez mais valorizado, neste sentido, o sistema CEREC é sem dúvida o sistema revolucionário constituindo uma valia para qualquer consultório odontológico.

Palavras-chave: Prótese. Sistema CEREC. Odontologia.

52

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


O USO DE CORANTES NATURAIS COMO EVIDENCIADORES DE PLACA BACTERIANA Edinei Andrade Rocha; Gabriel Andrade Vidoti; Gigliola L. G. de Carvalho; Leandro Henrique da Silva; Márcio de Azevedo Souza

Orientadora: Adriana Alves Oliveira Paim A placa bacteriana é considerada um dos fatores essenciais para a ocorrência de doenças periodontais, que causam danos irreparáveis nos dentes e tecidos aderidos, como por exemplo, a cárie, que leva o dente a variados níveis de destruição até a sua perda. A remoção do biofilme dental através da escovação é o método mais conhecido, acessível à população e eficaz desde que seja realizada corretamente. Além da técnica de escovação adequada, utilizam-se também produtos que evidenciam os locais de maior incidência de depósitos microbianos. Trata-se de evidenciadores sintéticos, como por exemplo, azul de metileno e eritrosina. Além destes existentes no mercado, encontra-se na biodiversidade brasileira, uma variedade de espécies de corantes naturais, tais como: frutos do açaí, urucum, espinafre e beterraba, que surgiram como uma alternativa aos evidenciadores de natureza química. O objetivo deste trabalho foi fazer uma revisão bibliográfica acerca da utilização de produtos naturais como evidenciadores de placa bacteriana Palavras-chave: Corantes naturais. Placa bacteriana.

ODONTOLOGIA E RADIAÇÃO Joaquim Barbosa Matias Neto; Joelly Costa Moreira; Karine Ribeiro Siqueira Chaves; Paula Fernanda Uzun; Thais Araceli Amaral E Lopes

Orientadora: Keli Bahia Felicissimo Zocratto A ação da radiação no organismo pode gerar dentre outras coisas, mutações nas células. Estas podem reproduzir-se descontroladamente com possibilidade de formação de tumor. Assim, o presente trabalho tem como objetivo analisar as consequências da exposição a materiais radioativos no desenvolvimento do câncer de tireoide. Para isso foi realizada uma busca bibliográfica e revisão de literatura na base de dados Bireme. Estudos mostram que a incidência de câncer de tireoide aumentou consideravelmente nas populações que foram expostas a radiação excessiva – acidentes nucleares, isto se deu pelo fato de tal órgão ser muito sensível à radiação. Conclui-se que há grande probabilidade de se desenvolver câncer de tireoide quando se é exposto a grande quantidade de radiação, porém, há outros fatores que também podem interferir no surgimento da doença. Palavras-chave: Radiação. Câncer. Tireóide. Acidente. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

53


Descarte de medicamentos Felipe Oliveira Tonaco; Fernanda Sayuri Yano; Márcia de Fátima Braga de Assis; Roberto Peixoto de P. L. Junior; Thaís Costa Moreira

Orientadora: Keli Bahia Felicissimo Zocratto A maioria da população desconhece o local certo para o descarte de medicamentos, fazendo-o em locais inapropriados como o lixo comum. O presente estudo tem como objetivo conhecer os métodos de descartes de medicamentos vencidos e descrever os impactos ambientais causados pelo descarte inadequado desses fármacos. Foi realizada uma busca bibliográfica utilizando artigos científicos indexados nas bases de dados Scielo e Medline. Os resíduos farmacêuticos (medicamento vencido, contaminado, interditado ou não-utilizado) constituem os resíduos sólidos de serviços de saúde (RSSS) e merecem destaque pelo fato de serem gerados não somente em hospitais, clínicas, farmácias, drogarias, ambulatórios e postos municipais de saúde, mas também descartados em grande parte dos domicílios. Farmácias, drogarias, indústrias farmacêuticas e empresas de distribuição de medicamentos devem dar destinação final e adequada aos produtos que estiverem sendo comercializados nestes estabelecimentos que estejam vencidos e/ou fora de condições de uso. Alguns grupos de fármacos, dentre eles antibióticos e estrogênios, merecem uma atenção especial, uma vez que podem impactar o meio ambiente e a saúde dos indivíduos. O primeiro grupo, devido à possibilidade de se estabelecer bactérias resistentes e, o segundo, pelo seu potencial de afetar adversamente o aparelho reprodutor de organismos aquáticos como, por exemplo, a feminilização de peixes machos. Neste sentido, os medicamentos não podem ser descartados no lixo comum ou vaso sanitário, pois poderá representar um risco à saúde pública e ao meio ambiente, contaminando o solo e as águas. O ideal é que exista nos municípios, a partir de idéias inovadoras das secretarias de saúde e meio ambiente, uma forma de se fazer corretamente o recolhimento dos medicamentos. Atualmente, não existe um programa para determinar o destino correto dos medicamentos de uso doméstico com prazo de validade vencido. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), há normas que já estão em estudo e devem ser aprovados até o final de 2011. Até lá a Anvisa e os especialistas recomendam que os consumidores consultem as vigilâncias sanitárias municipais para saber se há coleta específica, além da entrega dos medicamentos vencidos em drogarias e farmácias. Em último caso, estes deverão ser descartados no lixo doméstico, mas sem caixa e triturados. Palavras-Chave: Medicamentos. Descarte. Meio Ambiente.

54

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


Células-tronco na Odontologia A. S. Azevedo; A. T. Coutinho; C. Mezêncio; G. G. Ferreira; J. E. Portilho

Orientador: Jomar Becher dos Passos As células–tronco são células que apresentam capacidade de auto-replicação e com potencial de diferenciarse em vários tecidos. Constituem modelos ideais para compreensão dos mecanismos genéticos e ambientais envolvidos no desenvolvimento dos tecidos. São células indiferenciadas capazes de se diferenciar em qualquer tipo de tecido orgânico. Trabalhos com células-tronco têm mostrado resultados promissores no tratamento de várias patologias bem como sua utilização em odontologia. Os trabalhos utilizados nesta revisão demonstraram que existe a possibilidade de germes dentários obtidos a partir de células-tronco devidamente sinalizadas, se desenvolvem quando transplantados em matriz adequada. Por isso, as células-tronco representam uma revolução no mecanismo de reparo e regeneração tecidual. Em odontologia, os estudos mostram que modificações genéticas em células-tronco podem gerar elementos dentários específicos, resultando em soluções para alguns problemas bucais. Embora existam dificuldades na geração de dentes a partir de células-tronco, devido a complexidade dos processos biológicos envolvidos na odontogênese, criar um dente com morfologia e histologia a partir de células-tronco é hoje, realidade em âmbito ex­perimental. Embora existam dificuldades na criação de dentes a partir de células-tronco, a odontologia do futuro discutira itens como o fim dos im­plantes artificiais, implante brotos dentários, e ainda a terceira dentição. Palavras-chave: Células-tronco. Odontologia. Genética. Células.

RADIOLOGIA CONVENCIONAL X RADIOLOGIA DIGITAL ÁGUA DE LAVAGEM André Leal Silvestre; Fernanda Lisboa da Costa; Maila Cotta Carneiro; Rafaela Damásio Rocha; Thaisa de Castro Fonseca

Orientadores: Marcelo Antunes Carneiro; Rodrigo Amaral

O trabalho interdisciplinar apresentado mostra as diferenças entre a radiologia convencional e a radiologia digital, e o funcionamento do processo radiográfico. Durante a realização do processamento, encontra-se a presença de efluentes, como o liquido revelador, fixador e água de lavagem dos filmes radiográficos. A água tem como função dissolver e ionizar os compostos químicos e ainda é absorvida pela gelatina do filme radiográfico, para que os agentes reveladores dissolvidos possam penetrar e chegar até os cristais de halogenetos de prata da emulssão. Essa água é eliminada com um volume alto de efluentes que são Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

55


constituídos de químicos altamente tóxicos, causando um enorme impacto ambiental e para a saúde humana, pois esta água contaminada é lançada diretamente nas redes de esgoto, sem tratamento prévio. É necessário uma maior fiscalização dos órgãos públicos para garantir esse tratamento. Uma das soluções encontradas para tal problema é buscar a recuperação da prata do fixador usado e da água de enxágüe, reduzindo custos e permitindo a reutilização desta água. Buscamos também enfatizar que o uso da radiologia digital elimina esses problemas citados, devido a ausência de processamento radiográfico. Além de acabar com o uso de filmes, a digitalização permite um ajuste significativo para melhorar a qualidade da imagem, facilita o trabalho do cirurgião-dentista e diminui a exposição ao paciente. Ainda é pouco utilizada devido ao seu alto custo inicial e também o de manutenção. O objetivo da substituição da radiologia convencional pela digital é eliminar o gasto excessivo de água e minimizar a produção de resíduos, acabando de vez com os impactos ambientais.

Palavras-chave: Radiologia convencional. Radiologia digital. Água de lavagem. Meio ambiente.

CONSULTÓRIO TECNOLÓGICO: QUALIDADE E SATISFAÇÃO PARA O DENTISTA E O CLIENTE Ana Júlia Assunção da Cunha Menezes; Juliana da Silva Lopes; Marina Loureiro; Valquíria Aparecida Nunes do Carmo

Orientadora: Santuza Maria Souza de Mendonça

Em um mundo globalizado, onde informações se propagam rapidamente, não há mais espaço para profissionais desatualizados e despreparados. O binômio ciência/tecnologia faz parte do cotidiano moderno e deve estar presente no trabalho dos profissionais de saúde que buscam maior resolutividade e qualidade. O dentista do “futuro” precisa ser capaz de desaprender e reaprender, sendo que este processo possibilita o aprimoramento do trabalho com consequente benefício para a clientela e permanência do profissional no mercado. A quantidade de recursos tecnológicos disponíveis para uso odontológico é imensa, no entanto sua aplicação não deve ser considerada preponderante para realização de trabalhos de qualidade. É imprescindível que o profissional tenha visão crítica, conhecimento teórico e científico tanto durante o processo de escolha da tecnologia mais apropriada quanto na avaliação dos resultados obtidos com sua utilização. Percebe-se que a preferência do profissional da odontologia por determinados recursos tecnológicos esta diretamente ligada à sua área de atuação, tipo de clientela e custo-benefício do produto. É importante ressaltar que a preocupação com a otimização de espaços e proteção do meio ambiente tem sido fator determinante na aquisição ou troca  de equipamentos. Um questionário semi estruturado foi aplicado a doze profissionais de especialidades variadas e 32 clientes em duas clínicas odontológicas de nível médio-alto de Belo Horizonte/MG,  com o intuito de saber a opinião dentistas e

56

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


pacientes sobre as vantagens e limitações do emprego da tecnologia no atendimento odontológico. Os resultados indicam que a informática é considerada uma ferramenta tecnológica indispensável, sendo uma unanimidade entre os participantes. O microscópio eletrônico (19%) e o raio-x digital (24%) são os aparelhos mais desejados pelos dentistas, principalmente por permitirem maior precisão no diagnóstico. Por parte dos clientes há o desejo de que a tecnologia possa proporcionar um tratamento indolor e o incômodo causado pelo ruído das canetas de baixa e alta rotação é motivo de stress e repulsa pelo tratamento odontológico. Tanto clientes (53%) quanto dentistas (36%) concordam que a utilização das inovações tecnológicas influencia no valor do serviço prestado, embora reconheçam (47% e 64%) que tais inovações possam contribuir para melhora na qualidade do atendimento. Conclui-se que apesar das vantagens tecnológicas, o “diferencial” capaz de atrair mais clientes e mantê-los fiéis ainda é o conhecimento teórico/ prático, o respeito e dedicação profissionais.

Palavras-chave: Biotecnologia. Futuro. Odontologia. Vantagens.

A UTILIZAÇÃO DE FITOTERÁPICOS NA ODONTOLOGIA Heron Vitor de Freitas Martins; Marcelo Queiroz D’angelo; Maria Fernanda Lopes; Rithelle Aglédia Sampaio; Ricardo Pereira Lino Junior

Orientador: José Flávio Gabrich Giovannini

Os fitoterápicos são plantas com efeito terapêutico, utilizados pelo ser humano há décadas. A literatura relata diversas plantas com finalidades terapêuticas na Odontologia, com propriedades anti-inflamatórias, anti-hemorrágicas e analgésicas. O presente estudo descreve o estado da arte da utilização de fármacos fitoterápicos em Odontologia, relatando a aceitação por parte da população, incentivos às pesquisas, além da prescrição destes para tratamento ou cura de afecções à saúde bucal. O Brasil é um país que possui umas das maiores e mais diversificadas floras do planeta. Estima-se que sejam cerca de cem mil espécies com algum possível uso na fitoterapia. Deste total, apenas um por cento foi avaliado, o que demonstra um grande potencial para o desenvolvimento da fitoterapia no país, aplicada não só à área médica, como também à área odontológica. Os fitoterápicos representam matéria-prima barata e abundante, o que os tornam medicamentos mais acessíveis. Como são de origem orgânica, contribuem para a geração de empregos no campo, estimulam o reflorestamento, e proporcionam um descarte para o meio ambiente favorável em relação às substâncias sintéticas. Alguns fitoterápicos como própolis, aloe vera, barbatimão, valeriana, entre outros, apresentam resultados terapêuticos satisfatórios em substituição aos fármacos sintéticos para uma série de acometimentos bucais, tais como neoplasias, inflamações, infecções ( bacterianas ou fúngicas), amolecimento de tecido cariado, dores locais e até ansiedade. Além Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

57


disso, é possível a remoção químico-mecânica do tecido cariado utilizando, por exemplo, um fitoterápico à base de papaína, recomendado para a técnica do tratamento restaurador atraumático, indicado para tratamento de pacientes moradores de regiões precárias e de difícil acesso para o atendimento odontológico. Alguns testes já realizados relatam a interferência positiva de fitoterápicos no tratamento e cura de doenças. Cabe ao Governo o incentivo à pesquisa com a finalidade de detectar presença ou ausência de efeitos deletérios dos fitoterápicos no organismo, e especificar a posologia e a concentração de cada um. Muitas plantas medicinais são recursos naturais abundantes no país. Isso reflete em todo o processo de produção, comercialização e tratamento, com gastos menores, eficácia terapêutica e menor impacto ambiental. Os profissionais da área odontológica também devem estar atentos às novas possibilidades farmacêuticas, já que uma minoria dos cirurgiões dentistas tem conhecimento e aplicam os fitoterápicos no tratamento de seus pacientes. Palavras-chave: Fitoterápicos. Efeito terapêutico. Odontologia.

ENGENHARIA DE TECIDOS Aline Cristina; Cindy Costa Alves; Emanuelle Benick; Fernanda Goulart; Íria Scoralick

Orientador: Rodrigo Seabra O presente trabalho tem como objetivo apresentar uma abordagem geral sobre atuais tendências das pesquisas na área da engenharia tecidual, tendo como principal foco duas tendências: as células-tronco e as proteínas morfogêneticas do osso, as BPMs. A engenharia de tecidos consiste no desenvolvimento e manipulação de moléculas, células, tecidos, ou órgãos crescidos em laboratórios para substituir ou apoiar a função de partes do corpo defeituosas ou danificadas. As proteínas morfogenéticas ósseas ou BMPs, fazem parte da superfamília dos fatores de crescimento e transformação beta (TGFbeta) e tem a capacidade de induzir a formação de osso com as mesmas características de um osso normal, atuando na regeneração óssea estimulando a neoformação, através do estimulo à diferenciação de células mesênquimais em células especializadas. As BMPs são as únicas classes de fatores de crescimento, capaz de estimular a neoformação de osso em locais ectópicos. As células-tronco são células indiferenciadas definidas pela capacidade de auto renovação e diferenciação em células maduras e são classificadas segundo seu potencial de desenvolvimento em totipotentes, pluripotentes, multipotentes e unipotentes.. As células-tronco adultas podem ser isoladas de vários tecidos e órgãos, incluindo medula óssea, sistema nervoso central, músculo esquelético, cardíaco, polpa dental e ligamento periodontal.³ Elas têm sido empregadas em diversas áreas da saúde, inclusive na odontologia, visando a formação e regeneração dental. As células mesenquimais da polpa dental, também são fontes de células tronco, que podem diferenciar-se em fibroblastos, cementoblastos, osteoblastos, componentes do tecido conjuntivo e odontoblastos envolvidos na formação da dentina. 8 Recentemente, foram isoladas células-tronco da polpa dos dentes decíduos e já existem evidências de que

58

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


são similares aquelas encontradas no cordão umbilical. Sabe-se que estas células são altamente proliferativas. 8Com base na literatura corrente, pode-se concluir que a engenharia de tecidos tem sido umas das áreas de destaque da biotecnologia contemporânea, com grande perspectiva de aplicações clínicas futuras. Palavras-chave: Engenharia de tecidos. Proteínas morfogenéticas do osso. Células-tronco.

A UTILIZAÇÃO DO AMIANTO NA ODONTOLOGIA: CONSIDERAÇÕES SOBRE TOXICIDADE E POLUIÇÃO AMBIENTAL Jiogleicia de Sousa; Lais Karam; Luciana Cunha

Orientadora: Patrícia Vieira Santos Mazzucca Drabovicz O amianto, também conhecido como asbesto, é um silicato de magnésio que ocorre na natureza em forma de fibras. Os nomes amianto (de origem latina) e asbesto (origem anglo-saxônica) se referem às propriedades de ser incorruptível e incombustível respectivamente. O objetivo deste estudo é apresentar uma revisão bibliográfica a respeito da utilização do amianto na Odontologia, sua toxicidade e doenças asbesto-relacionadas, sendo elas: doenças pleurais não malignas relacionadas ao asbesto (espessamento pleural circunscrito, derrame pleural pelo asbesto, atelectasia redonda), asbestose, câncer de pulmão e mesotelioma. Na odontologia, o amianto é utilizado na técnica de inclusão e fundição, durante a confecção de restaurações metálicas fundidas, realizada pelo Técnico em Prótese Dentária. Para a inclusão do padrão de cera que será fundido, uma folha do amianto é utilizada como forramento interno do anel metálico utilizado na fundição. A folha de amianto é um material compressível, contra o qual o revestimento odontológico pode se expandir. Esta expansão externa do revestimento é necessária para que as forças de expansão não sejam exercidas em direção ao molde, provocando distorção do material fundido. No mercado odontológico, existem técnicas e materiais alternativos ao amianto na prática de inclusão e fundição, tais como: anel de plástico bipartido que não ofereça resistência à expansão, papel cerâmico e papel celulósico. Estes métodos apresentam vantagens e desvantagens. O amianto é considerado um problema de saúde pública, já que pode causar danos não somente aos trabalhadores que lidam diretamente com este material, mas também aos seus familiares e à população vizinha às instalações fabricantes. O seu manuseio requer alguns cuidados, como a utilização de máscaras, que visam minimizar os riscos de doenças asbesto-relacionadas. O amianto também causa problemas ambientais, já que os seus resíduos não podem ser destruídos. Conclui-se que o amianto ainda é utilizado na Odontologia na técnica de inclusão e fundição, apesar de existirem estudos confirmando o seu caráter tóxico. Além disso, ainda não houve uma conscientização da sociedade quanto aos riscos decorrentes da utilização deste material, especialmente em grupos da população que estão diretamente expostos, como os técnicos em prótese dentária. Palavras-chave: Asbestos. Odontologia. Fundições. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

59


VANTAGENS DA RADIOLOGIA DIGITAL NA ENDODONTIA Cristiane Rosa Meireles; Daiane Barbosa; Michelle Lima; Pâmela de Jesus Silva; Patrícia Brandão

Orientadora: Adriana Maria Vieira Silveira Faz-se necessária a utilização da radiologia digital que embora onerosa, possui efeitos benéficos sobre a radiologia convencional, pois esta agride o meio ambiente devido aos efluentes gerados a partir do processamento, como o líquido revelador, fixador e água de lavagem de filmes. Existem órgãos para definir a eliminação final destes resíduos como a NBR100004, o CONAMA e a ANVISA. Todos os três órgãos possuem orientações específicas que estabelecem diretrizes as quais devem ser seguidas a fim de diminuir a quantidade de resíduos no meio ambiente, ocorrendo um gerenciamento mais eficaz promovendo a recuperação, reciclagem e neutralização dos efluentes líquidos provenientes do processo de revelação de filmes utilizando raios-X. Assim, ocorre uma tentativa de minimizar os impactos gerados pelo homem ao meio ambiente. Entretanto, como não há fiscalização mais efetiva, algumas instituições lançam os efluentes à rede sanitária de forma indiscriminada, agravando ainda mais a saúde ambiental do país, com isso fica evidente a necessidade de uma fiscalização efetiva dos órgãos públicos nas instituições para determinar o rateio da quantidade de efluentes lançados no meio ambiente. O presente trabalho consiste em contextualizar a importância da radiologia digital enfatizando suas vantagens na Endodontia, ressaltando também as desvantagens do processamento radiográfico devido ao impacto ambiental causados pelos efluentes urbanos originados a partir do processamento radiográfico, identificando os efeitos maléficos para a saúde ambiental e saúde pública. Palavras-chave: Radiologia digital. Meio ambiente. Endodontia.

60

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


Emprego do laser de baixa potência no tratamento de parestesia dos nervos alveolar inferior e lingual Ester Barbosa Costa; Gabriela Cruz Bartoli; Gleydson Weisder Marinho; Janaína Fidelis de Oliveira; Talita Mariana de Souza Pereira

Orientador: Júlio César Tanos de Lacerda

A parestesia é um distúrbio neurosensitivo causado por uma lesão no tecido neural, podendo ser temporária ou definitiva. Lesões do nervo alveolar inferior e do nervo lingual podem ocorrer em decorrência da exodontias de terceiros molares inferiores impactados, um procedimento muito comum na prática odontológica. O objetivo deste trabalho foi avaliar, através de uma revisão de literatura, o emprego do laser de baixa potência no tratamento de parestesias do nervo alveolar inferior e lingual, que podem ser lesados durante o procedimento cirúrgico. O laser de baixa potência, também denominado de terapêutico, produz inúmeros efeitos nos tecidos como o aumento do número de leucócitos e da atividade fagocitária, estimulação do metabolismo celular e da proliferação fibroblástica, ação analgésica e antiinflamatória, ação antibacteriana e anti-edematosa, reduzindo os quadros de inflamação e dor. O prognóstico da recuperação da sensibilidade nervosa é melhor quanto antes for iniciado o tratamento pela aplicação do laser de baixa potência em parestesias. O laser oferece ao paciente uma forma de tratamento não invasivo, indolor, com boa possibilidade de sucesso e que não apresenta limitações e contra-indicações de uso, tornando a laserterapia uma ótima opção no tratamento dessas parestesias, podendo reduzir o desconforto e transtornos causados por esta condição.

Palavras-chave: Parestesia. Nervo alveolar inferior. Nervo lingual. Laser. Laserterapia.

CAD/CAM: A TECNOLOGIA A FAVOR DA ODONTOLOGIA Carina Costa; Fernando Augusto Avelar Félix dos Santos; Margery Ariadnni Belmiro; Otávio Machado; Viviane Ankli

Orientadora: Juliana de Souza Silva Zica O sistema CAD-CAM (desenho de uma estrutura protética em um computador seguido de sua confecção por uma máquina de fresagem) vem sendo amplamente utilizado na área odontológica. Assim sendo, o presente trabalho tem por objetivo transmitir informações acerca do que é o sistema CADAnais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

61


CAM e a evolução deste sistema, bem como sua provável utilização para o futuro, sobretudo as marcar comerciais Cerec®, o Procera®, o Lava®. A metodologia utilizada foi através de revisão de literatura e pesquisa de campo em laboratório e clínica odontológica onde este sistema é utilizado. Da pesquisa concluiu-se que as características tecnológicas deste sistema certamente nos reservam ainda grandes avanços e maiores facilidades técnicas, sua implantação trará otimização na produção de estruturas protéticas como por exemplo, o escaneamento intrabucal, o que contribuirá para definitivamente incorporá-lo a rotina no consultório e laboratório de trabalho. A evolução dos sistemas CAD-CAM tem sido acompanhada também pela evolução dos materiais, sobretudo da zircônia, a cerâmica mais resistente disponível nessa área, sendo assim oferece aos pacientes trabalhos estéticos, mecanicamente seguros e garantidos e oferecendo aos profissionais da área uma redução do tempo de produção do trabalho, redução dos gastos com os materiais de moldagem convencionais e até mesmo de espaço onde são armazenados modelos de trabalho. Palavras-chave: CAD/CAM. Informática. Biotecnologia. Escaneamento intraoral.

EMDOGAIN: UMA BIOTECNOLOGIA APLICADA NA REGENERAÇÃO PERIODONTAL Aline Cristina da Silva Mafia; Caroline Temponi Neves; Cassiana Mendes Maximo; Ignês de Lima Coutinh; Kellen Cristina Lacerda

Orientadora: Vanessa Frazão Cury

O periodonto é constituído por estruturas que podem ser divididas em duas partes: a primeira constituída pelo cemento, ligamento periodontal e osso alveolar e a segunda, pelo tecido gengival. As primeiras estruturas são responsáveis pela ancoragem do dente ao alvéolo, formando o periodonto de inserção ou sustentação. A gengiva, por sua vez, recobre a crista do processo alveolar e estabelece continuidade do epitélio da mucosa oral e, com o colo do dente, através do epitélio juncional, sendo chamada, por isso, de periodonto marginal ou de proteção. A periodontite é caracterizada por uma destruição dos tecidos de suporte do dente (cemento radicular, ligamento periodontal e osso alveolar), observada clinicamente por uma perda de inserção e formação de bolsa periodontal. Mesmo parcialmente destruídos, os tecidos do periodonto abrigam células com capacidade para regenerá-lo. Tal fato tem aumentado o interesse no desenvolvimento de procedimentos que estimulem a capacidade regenerativa destas células, que levariam à formação de um novo aparato de inserção. São várias as técnicas que buscam a regeneração, dentre elas podemos citar o uso de biomateriais, enxertos ósseos, biomodificação da superfície radicular, regeneração tecidual guiada, plasma rico em plaquetas, fatores de crescimento e o uso de proteínas derivadas da matriz do esmalte (PDME). Destas, a técnica que vem se mostrando uma alternativa efetiva na formação de novo aparato de inserção periodontal é o uso das PDME (Emdogain). Este é bem reconhecido em periodontia, onde é usado como um adjunto à cirurgia periodontal para estimular a

62

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


regeneração dos tecidos periodontais perdidos com a doença inflamatória. O maior componente (> 95%) das PDME são as amelogeninas (Amel), que compreendem uma família altamente conservada de proteínas da matriz extracelular derivada do gene AMGX e possuem estrutura e função evolutiva bem conservada, sugerindo um papel profundo na biomineralização e formação de tecido duro. Uma ampla gama de testes in vitro e in vivo e estudos experimentais têm demonstrado que as PDME estimulam a diferenciação de células mesenquimais em fibroblastos, cementoblastos e osteoblastos. Os estudos clínicos observaram uma melhora no nível de inserção, redução na profundidade de sondagem e preenchimento ósseo. Portanto, com o desenvolvimento e aprovação destas proteínas dá-se o início de uma nova fase na terapia de regeneração periodontal. Isto pode estimular a introdução de novas terapias que atuem a nível celular e molecular para se obter uma melhora da cicatrização da ferida periodontal.

Palavras-chave: Emdogain. Periodontia. Proteínas derivadas da matriz do esmalte.

MINI-IMPLANTES: UMA NOVA TENDÊNCIA COMO AUXILIAR NO TRATAMENTO ORTODÔNTICO Débora Cristina de Almeida; Fernanda Daniela Guimarães dos Santos; Ilâney Cristina Guimarães Cardoso; Simone Ribeiro Bragança; Vanessa Dias Firmo

Orientadora: Suzana Coulaud da Costa Cruz Miranda

A ancoragem é decisiva para o sucesso do tratamento ortodôntico e existem vários recursos intra e extrabucais para este fim. Os aparelhos intrabucais podem ser limitados quanto ao seu potencial de ancoragem e os recursos extrabucais dependem da colaboração do paciente, que facilmente pode rejeitar seu uso, comprometendo o resultado final do tratamento. Foi observado nos últimos anos um aumento significativo do número de ortodontistas que utilizam dispositivos temporariamente fixados ao osso, como ancoragem esquelética e dentre estes se sobressaem os mini-implantes ortodônticos. Este trabalho avaliou, através de uma revisão de literatura, o uso dos mini-implantes como auxiliar no tratamento ortodôntico, descrevendo suas diversas aplicações clínicas. Os dispositivos de ancoragem temporária disponíveis destacam-se pela grande aplicabilidade clínica aliada à simplicidade cirúrgica, ao baixo custo e à boa aceitabilidade por parte dos pacientes, o que torna os tratamentos mais eficientes e previsíveis. Eles podem receber força imediata e promover movimentação simultânea de vários dentes sem prejuízo para o sistema de ancoragem, permitindo ainda desenclinar dentes sem extruí-los. Com o uso da ancoragem absoluta existe a possibilidade de movimentação de forma simples e sem a necessidade de aparatologias ortodônticas complexas. Portanto, a ancoragem esquelética realizada pelos mini-implantes revolucionou os conceitos dos tratamentos ortodônticos superando os métodos convencionais.

Palavras-chave: Mini-implantes. Ortodontia. Biotecnologia. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

63


O USO da proteína óssea morfogenética (bmp-2) na odontologia Amanda Freitas Oliveira Mendes; Coriny Matos de Araújo; Mereciana Karine Alves Barbosa; Silas Bicalho Carvalho

Orientadora: Maria das Graças Cruz Najar

As BMPs são proteínas ósseas desmineralizadas capazes de induzir a transformação de células primitivas em células capazes de formar osso em um sítio ectópico como em tecido muscular. São componentes dos fatores de crescimento beta (TGF-b). A BMP-2 é um produto biológico inovador, que substitui o uso do enxerto autógeno. Apresenta diversas possibilidades de aplicação em odontologia como em procedimentos de levantamento de seio maxilar, rebordo residual maxilar atrófico, reconstruções mandibulares, entre outras. Com a aplicação da BMP-2, o osso é recuperado através de um procedimento cirúrgico simples e rápido. As BMPs são implantadas através de carreadores que fornecem estrutura para a formação do novo tecido e controlam o nível de concentração crítico e a localização das células indutoras. Atuam na região implantada, transformando células-tronco em células especificas para a formação óssea, induzindo à recuperação do tecido ósseo.

Palavras-chave: Proteínas morfogenéticas ósseas. Implantes dentários. rhBMP-2.

ÉTICA E VIOLÊNCIA NAS INSTITUIÇÕES: O ESTUDO DO BULLYNG NA PERSPECTIVA PSICANALÍTICA: O AGRESSOR Anastácia Camilo de Lelis; Jéssica Maria Martins; Juliana Paula Braga; Raquel de Souza Braga; Tamarakajalgina Rangel do Nascimento

Orientadora: Luiza Angélica Fonseca Caldeira O presente texto tem como objetivo o estudo do fenômeno bullying, através do viés psicanalítico, tendo como foco o agressor. Considerando a violência como algo inerente ao ser humano, fez-se necessário entender o sujeito em seu processo de constituição e em suas relações grupais. Caracteriza-se o bullying como situações em que uma pessoa é submetida à outra, seja pela força, pela influência ou pelo grupo, através de apelidos, intimidações, exclusões e discriminações. Ao articular o bullying à constituição da sexualidade infantil, considerase que a fase anal não se restringe apenas ao controle esfincteriano, mas também está associada ao prazer na

64

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


expulsão, retenção e sensações de domínio sobre as fezes e sobre o outro. Os bullies (agentes da violência) experimentam uma sensação de poder e influência ao exercer sobre suas vítimas seus atos violentos, assim como a criança desfruta deste controle na fase anal. Considerando que o autor da agressão, em sua maioria, não aceita ser confrontado com limites, é comum encontrá-lo em situações que remetam ao conflito com a lei, seja por pichações, brigas ou mesmo gerando freqüentes incômodos em instituições. No processo de constituição do sujeito, a inscrição da Lei Paterna, segundo Lacan (1995), em A Relação de Objeto, é um processo estruturante que se caracteriza pela introdução de um terceiro simbólico, com o objetivo de romper com a fusão mãe-filho e inscrever a Lei. Como agentes transgressores da lei, supõe-se que houve uma falha neste processo, indicando uma ineficácia da figura paterna. Para Freud (1921) em Além do Princípio do Prazer, Psicologia de Grupo e Outros Trabalhos, todas as relações podem ser consideradas fenômenos sociais, onde são significativas para o sujeito que se sente pertencente a um grupo. Em O Mal Estar na Civilização, Freud (1996) assinala que os homens possuem uma inclinação para a agressividade. Desta forma, o outro torna-se, além de um “objeto sexual”, alguém em que é possível satisfazer a agressividade. Em defesa da civilização, a sociedade propõe uma ética e estipula leis, a fim de estabelecer limites para as pulsões agressivas e manter suas manifestações sob controle, mas o bullie se opõe às leis e aos valores éticos. Ao ser convocado para tratar estes conflitos, o Psicólogo deverá embasar-se nos preceitos éticos importantes para orientar sua atuação profissional. Cabe, a ele, portanto, o exercício de ir além destas determinações, tendo em vista uma prática pautada no respeito ao sujeito e em seus direitos fundamentais. Palavras-chave: Bullying. Violência. Sujeito. Ética.

O Diálogo e a Ética contra a Violência Escolar Camila Marques dos Reis Rocha; Cárita Barbosa O. G. Guedes; Frederico Braga Dantas; Geiza Patrícia Santos; Heloisa Cristina Vieira de Andrade

Orientador: Francisco José Machado Viana

O presente artigo tem como objetivo abordar as principais questões que permeiam a violência escolar, considerando a escola como um lugar para a formação ética e para o diálogo. Como foco desta discussão, o texto ressalta as falhas do sistema escolar em relação a este espaço e as possíveis contribuições da psicologia para lidar com o problema. A metodologia utilizada foi uma minuciosa pesquisa bibliográfica a banco de dados da internet, livros e revistas científicas. Como resultado, pode-se perceber que a violência escolar é um fenômeno conseqüente de uma escola carente do diálogo, de um espaço justo e democrático pautado pela ética, que conduza ao bom convívio e a formação de cidadãos. A crescente violência na escola faz com que os profissionais responsáveis discutam a revisão da “segurança” dentro da instituição, entretanto Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

65


é necessário cuidado para que os alunos não passem a ter a visão de que estão não em uma instituição de ensino e sim num presídio. Todos, famílias, alunos, professores, escola e estado estão adiando a busca por soluções que rediscutam elementos importantes como o respeito à cultura, às regras sociais e a lei. A linguagem oral, através da qual o sujeito se socializa, relaciona, se faz entender, adquire prática para dialogar e escutar, não é valorizada dentro da escola como a linguagem escrita e os demais conteúdos o são. O psicólogo deve atuar contribuindo na mobilização da comunidade escolar em suas funções e relações sociais, indagar as comunicações e relações interpessoais ali estabelecidas; questionar junto à equipe técnica pedagógica os fatores culturais, sociais e econômicos de sua comunidade escolar. O trabalho da psicologia aliada à educação deve ser, portanto, no sentido de instaurar o espaço do dialogo na instituição.

Palavras-chave: Violência escolar. Ética. Diálogo. Psicologia.

A PRESENÇA DO BULLYING NAS ESCOLAS DO SÉCULO XXI Carlos Henrique Ferreira; Helen Delbem Millard Motta; Jessica de Lourdes Silva; Marina Pereira Gomes; Vitor Schneider Gomes Camargos

Orientadora: Maria Júlia Andrade Vale Para realizar o trabalho “A presença do bullying nas escolas do século XXI” pesquisou-se o tema em artigos científicos publicados por diversos autores.O objetivo do trabalho é alertar aos pais, professores e pediatras sobre a presença do bullying nas instituições de ensino, e como a mídia influência no entendimento dessa prática. No artigo destacam-se os vários aspectos do bullying, suas causas, os alvos deste fenômeno, seus autores, como a mídia registra os fatos decorrentes do assunto e as conseqüências deste ato. É extremamente importante alertar sobre esse fenômeno, pois é uma forma de violência que está cada vez mais presente no cotidiano das pessoas, causando prejuízos aos envolvidos e danos como: dificuldades acadêmicas, sociais, emocionais, depressão, baixa auto-estima, queda no rendimento pessoal e falta de motivação. (LOPES NETO, 2005). Conclui-se com este trabalho, que o bullying tem tido uma grande repercussão na sociedade, através da mídia, mas algumas instituições escolares ainda se recusam a abordar o assunto por medo de represália, ou muitas vezes nem sequer tomam conhecimento dos incidentes que se manifestam nas escolas. Entretanto, é importante que providências sejam tomadas á respeito deste fenômeno, eliminá-lo de vez talvez não seja possível já que está associado a outras manifestações de violência observada nas relações sociais contemporâneas. Identificar e acompanhar tanto as vitimas quanto aqueles que praticam o bullying e conscientizar a sociedade sobre o problema pode ser um caminho eficaz, que busca diminuir os índices de violência e causar menos danos físicos e psicológicos além de melhorar a convivência e aprendizado dos alunos nas escolas. Palavras-chave: Alunos. Bullying. Escola. Violência.

66

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


A VIOLÊNCIA NAS RELAÇÕES SOCIAIS A PARTIR DE UM ENFOQUE DA PSICOLOGIA SOCIAL Alice Vilela Barros Santos; Karina Paes Rabbi; Lidnéia Maria Teixeira Leite; Luand Carolina; Tamiris Barcelos Costa

Orientadora: Maria Júlia Andrade Vale O presente artigo visa discutir como a Psicologia, embasada pelo Código de Ética profissional, pode contribuir de forma significativa para o enfrentamento da violência presente em quase todas as instituições sociais. Para tanto, faz-se um breve estudo sobre a violência na contemporaneidade. Propõe-se pensá-la como uma instituição já que se encontra naturalizada e banalizada em diferentes dimensões da vida humana. São discutidas as diferentes formas de violência e como as mesmas estão disseminadas, como referência para relações sociais. Percebe-se que na Pós-Modernidade, a violência se mostra vinculada ao caráter alienante e explorador das relações humanas. As pessoas estão o tempo todo se relacionando com outras pessoas. Até quando as pessoas se encontram com seus pensamentos, são os outros que fazem parte deste contexto. Mesmo os eremitas levarão para o exílio voluntário, suas lembranças, seu conhecimento e cultura. Como mostram alguns teóricos pode-se encontrar determinantes sociais em qualquer circunstância humana.(BOCK, FURTADO, TEIXEIRA, 2002) A violência pode ser considerada, na atualidade como um destes determinantes, informando, cada vez mais, o desrespeito, banalização, a ausência de compreensão ao outro. O Brasil se depara com várias modalidades de violências, tais como, violência urbana, violência doméstica, violência familiar e violência contra a mulher, entre outras. O aspecto da violência se constitui como um complexo e dinâmico fenômeno biopsicossocial, mas seu espaço de criação e desenvolvimento é a vida em sociedade. Sendo assim, no contexto das políticas sociais deve-se enfrentar a violência, dando atenção ao campo da prevenção, mas também a analisando “em rede’ em um esforço intersetorial. A demanda pelo trabalho do Psicólogo neste contexto é crescente e este pode contribuir proporcionando ao sujeito ressignificar a interação com a sociedade, com o grupo e consigo mesmo. Palavras-chave: Violência. Ética. Relações Sociais. Pós-Modernidade.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

67


COMO LIDAR COM A ÉTICA E VIOLÊNCIA NAS INSTITUIÇÕES Adriana dos Santos; Ailema Marçal; Juliana de Castro; Simone Andrade; Renata Parreiras

Orientadora: Maria Julia Andrade Vale

O presente trabalho abordará, a partir dos conceitos de ética e violência o trabalho do psicólogo em instituições públicas e privadas. Recorreu-se a fontes teóricas para embasar a relação entre ética, moral e o exercício profissional da Psicologia nas instituições. (CHAUI, 2000; BOCK, FURTADO e TEIXEIRA, 1995; FIGUEIREDO, 1994; FIORELLI & MANGINI, 2009). Pode-se perceber e compreender a amplitude do trabalho do Psicólogo ao intervir nas instituições em especial em contexto nos quais se pode observar violência verbal e física. Os textos analisados possibilitaram entender o significado dos valores éticos que cada indivíduo acumula em sua experiência pessoal e profissional, sendo alvo de conflitos ou referencial para sua atuação na sociedade.; Ética e violência podem ser pensados como realidades opostas. Opõem-se, já que no contexto da violência tratam-se as pessoas, seres racionais e sensíveis, dotados de linguagem e de liberdade, como se fossem coisas, isto é, irracionais, insensíveis, mudos e inertes ou passivos. Ambas estão no nosso dia-a-dia, porém a violência, á todo momento tenta fazer com que a Ética seja esquecida, recriando-a para justificar sua finalidade violenta. Ressalta-se que o psicólogo tem muito a contribuir, visto que possui conhecimentos e técnicas que podem subsidiar a implantação de estratégias de prevenção e combate à ocorrência da violência nas instituições públicas e privadas. Dentre elas, a valorização dos membros da instituição, a inclusão dos indivíduos em processos participativos, viabilização de canais de expressão, ou seja, favorecer o diálogo e a difusão de uma cultura de paz.

Palavras-chave: Ética. Violência. Psicologia. Instituições.

ASSÉDIO SEXUAL NAS RELAÇÕES DE TRABALHO Cristiane Torres Labruna; Deise Mara de Paula Prado; Meriele Aparecida da Cruz

Orientadora: Denise Leitoguinho Rossi

O assédio sexual nas relações de trabalho é um tema que, dia-a-dia ganha mais espaço na mídia e no cotidiano das organizações, vem sendo cada vez mais discutido e mesmo assim, continua sendo um tema polêmico. Mesmo com todos os avanços que ocorreram no campo da sexualidade nas últimas dé-

68

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


cadas, o assédio sexual ainda é um tabu. Estudos sobre o tema confirmam que a humilhação constitui um risco “invisível”, porém concreto, nas relações de trabalho e que compromete, sobretudo a saúde mental dos trabalhadores. Essa atitude pode ser clara ou sutil, pode ser falada ou apenas insinuada, pode ser escrita ou explicitada em gestos, pode vir em forma de coação, quando, por exemplo, um chefe promete promoção para a mulher, desde que ela ceda ao assédio. Pode se manifestar também em forma de chantagem. Pode haver assédio de homens contra mulheres, mulheres contra homens, homens contra homens e mulheres contra mulheres. O assédio sexual pode ser visto como uma forma de violência psicológica contra a pessoa .É uma forma de desrespeito. É uma das maneiras de ferir a liberdade do indivíduo e pode acontecer em quaisquer circunstâncias, mas a tendência no mundo do trabalho é que aconteça em maior grau naquelas relações onde está presente uma forma de hierarquia. Um chefe ou um colega, talvez por exercer algum tipo de poder sobre o outro, constrange-o a adotar procedimento sexual que não adotaria fora dessas circunstâncias. Essa pressão tem componentes de extrema violência moral, à medida que coloca a vítima em situações vexatórias, provoca insegurança profissional pelo medo de perder o emprego, de ser transferido para setores indesejados, perder direitos etc. Com a emancipação da mulher em todos os campos sociais, econômicos na sociedade atual, além de sua entrada definitiva no mercado de trabalho, é grande o número de mulheres que atuam em todos as áreas e níveis hierárquicos nas instituições, e por conseqüência estas se relacionam com o sexo masculino no mesmo ambiente. Com a convivência de homens e mulheres cerca de oito a dez horas diárias no mesmo local de trabalho, faz-se necessário que este ambiente seja um local saudável. Os trabalhadores passam mais tempo no trabalho do que em casa com seus familiares, por isso, é importante que a empresa assegure um ambiente de trabalho que respeite a personalidade do empregado. Nos dias atuais, o assédio sexual pode ser um dos elementos desagregadores da harmonia no ambiente de trabalho e, como tal precisa ser enfrentado. Este crime, cria nas relações de trabalho uma atmosfera insegura e psicologicamente insalubre, tornando o ambiente onde as pessoas exercem o seu trabalho em um local hostil e intimidativo. Esse termo não é recente no mundo do trabalho, mas é pouco discutido, despertando grande curiosidade e interesse das alunas pesquisadoras em explorá-lo. A novidade reside na intensificação, gravidade e banalização dos fatos, pois o assédio sexual sempre esteve presente nas relações trabalhistas, portanto só atualmente ganhou espaço para ampla discussão, inclusive nas esferas jurídicas. No Brasil, a herança cultural deixada pelo regime escravocrata tende a considerar o assédio sexual como comportamento “normal” no dia-a-dia das instituições dificultando as reações por parte das vítimas, bem como o seu reconhecimento. O presente estudo se propõe a trazer algumas noções gerais, quando se verifica e quais os efeitos dessa conduta ofensiva para com o individuo assediado por meio de uma revisão bibliográfica sobre o tema.

Palavras-chave: Assédio Sexual. Instituições. Trabalho. Ética e Relações.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

69


DESEMPREGO, ADOECIMENTO PSÍQUICO E VIOLÊNCIA: IDENTIFICANDO RELAÇÕES Amanda Santos Lacerda; Carolina Amaral Chaves; Jalyli Laiola Barbosa; Michelle Telles Cristo Moreira

Orientadora: Maria Júlia Andrade Vale Este artigo apresenta os resultados de uma revisão bibliográfica preliminar a partir de temas como emprego, desemprego, adoecimento psíquico e violência. Apresenta uma discussão a cerca das consequências e efeitos que a relação entre trabalho, desemprego, adoecimento psíquico e violência podem causar as pessoas. Parte do pressuposto da centralidade do trabalho para a identidade humana. Compreende-se então, que se por um lado o trabalho é um elemento importante no plano pessoal, profissional e social, para a construção da identidade, como força de trabalho, garantia de direitos, como um verdadeiro sentido de vida, invariavelmente, o desemprego constitui-se em uma interrupção nessa construção psicológica decorrente da associação entre trabalho e identidade psicossocial. Nesta perspectiva traça um panorama desde o desemprego ao sofrimento psíquico dos desempregados, aborda as dificuldades de reinserção social e como a depreciação das condições de trabalho contribui para a marginalização dos sujeitos que são ‘descartados’ de uma ocupação. Conclui que como o emprego, o desemprego também traz consequências e move a vida do sujeito. Ressaltar a necessidade de maior investimento por parte de psicólogos nesta área, ou seja, tão importante quanto trabalhar com sujeitos empregados é construir estratégias para que a psicologia possa alcançar as pessoas em situação de desemprego. Palavras-chave: Desemprego. Adoecimento Psíquico. Violência.

DIABOLUS IN MÚSICA (UM ESTUDO SOBRE VIOLÊNCIA NA MÚSICA) Bárbara Manoel de Moura; Claudio Matta Machado; Luiz Felipe Gomide Ribeiro; Monique Farias Lima; Nathalia Cardoso Muniz; Nayara Carvalho Couto de Assis

Orientadora: Rozangela Gontijo Diabolus in musica, baseado na obra de Platão, aborda a violência cultural sobre outra perspectiva. Buscamos no trecho estudado de “A República”, provas de como o contexto social, delimita a produção cultural, mais precisamente a música, muitas das culturas antigas conhecidas por nós reconheceram a influência da música em nossa alma deste modo ela poderia servir à educação, meditação, rituais religiosos. Quando propomos a entender a sociedade como conjunto de subsistemas que se influenciam mutuamente vimos

70

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


no texto de Platão o mecanismo de censura empregado por ele na melodia, no texto e no ritmo para que a música servisse ao ideal proposto. Ao transpor o raciocínio para os tempos de hoje, tempos confusos, contraditórios e conturbados olhamos a produção musical, a verdadeira música que ecoa para eternidade o que foi vivido hoje, ela assim como antigamente com Platão é vítima de projetos de democracia que de uma maneira ou outra acabam por tentar silenciar o lado sombrio que vem à superfície, aprendemos a tomar esse lado violento da música como causa e não como conseqüência de contextos violentos disseminados em cada cultura. Assim sendo, adquirimos uma nova postura ao olhar os tempos do Woodstock, da ditadura militar brasileira, ao julgarmos como violentos estilos musicais como o Rock ´n Roll, o Rap, o hip-hop ou o Heavy Metal. Se escrevemos sobre o que vivemos, escrevemos sobre a violência por que vivemos violência, nossas músicas servirão de atestado às gerações futuras do quanto fomos selvagens. Palavras-chave: Violência. Cultura. Sociedade e Música.

ÉTICA E VIOLÊNCIA NAS INSTITUIÇÕES A VIOLÊNCIA ESCOLAR E O CONTEXTO SÓCIO-CULTURAL Ilda Natsumi Yamasaki Jardim; Marcela Diegues; Priscilla Cristina Evangelista; Rosângela Nascimento

Orientadora: Merie Bitar Moukachar Há muito discute-se a respeito da violência na escola, geralmente, enfatizando a responsabilidade do aluno nesse processo. Esse artigo pretende articular Ética, papel da escola no contexto social, violência sofrida por parte dos educadores e dos alunos, e contribuição do psicólogo nesse contexto. Traz como instrumento de discussão o filme “Pro dia nascer feliz” que tem como cenário a realidade de escolas em algumas cidades brasileiras. A escola é aqui entendida como instituição, na qual há “[...] um conjunto de práticas, ininterruptas, repetitivas e autolegitimadoras, entre seus atores concretos; práticas estas que regulamentam uma espécie de jurisdição imaginária em torno de um objetivo específico.” (AQUINO, 1997, p.95) Dessa forma, alunos, educadores e funcionários são atores da instituição escolar. Nas escolas, há práticas e regras universais e outras adequadas ao contexto de cada uma delas. A escola, ao idealizá-las, lança mão de diversos métodos, a fim de fazer com que sejam cumpridas. Em uma das cenas do filme “Pro dia nascer feliz”, uma diretora expõe que há um determinado número de professores eventuais, que substituem os professores regulares, que faltam ao trabalho. Entretanto, de acordo com os alunos, isso não ocorre. Os alunos respondem a essa situação demonstrando desinteresse, falta de atenção, descaso e, inclusive, violência, manifestada através de agressões verbais, físicas entre si e contra os professores. Já os professores atribuem suas faltas à violência e ao desinteresse dos alunos, o que torna a questão ambígua, gerando um ciclo de responsabilização. Segundo a diretora Suzana, da Escola Estadual Levi Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

71


Carneiro, os professores estão preparados para transmitir conhecimento, mas não para lidar com situações conflituosas. Neste artigo, hipotetiza-se que esses conflitos poderiam ser minimizados se houvesse a presença de um psicólogo na escola. Para Guzzo (2008, p.55), este teria “um papel relevante, na medida em que estando inserido na dinâmica do contexto, pode contribuir para construir um entendimento mais integrado sobre o que acontece com o aluno e sua família.” A dinâmica escolar é complexa e envolve diversos fatores. O objetivo deste texto não é apontar um único responsável para os problemas na escola, mas analisá-los sob uma ótica diferente. Conclui-se que não há algozes da educação. Educadores e alunos estão implicados nos conflitos escolares e, apesar da violência e de outras dificuldades as quais têm de enfrentar, diariamente, poderão agir sempre pautados pela ética e ancorados pela Psicologia, que pode oportunizar momentos de reflexão sobre essas ações. Palavras-chave: Ética. Escola. Violência. Psicólogo.

ÉTICA E VIOLÊNCIA NAS INSTITUIÇÕES: UMA ABORDAGEM FONOMENOLÓGICA Aléxia Gomes Oliveira; Carla Aparecida Beraldo; Débora Thyara Ferreira; Fátima Gomes Pereira; Raquel Ramos

Orientador: Fernando Dório

Neste artigo, pretende-se apresentar e discutir de que forma as instituições de assistência social têm tratado a violência e como têm se utilizado do preceito da ética no seu dia-a-dia, a partir também, de um olhar fenomenológico de homem social. As observações foram realizadas em um Centro de Assistência Social localizado na cidade de Belo Horizonte, do qual participam crianças e adolescentes de seis a quatorze anos, de baixa renda e que têm um cotidiano permeado pela violência. Pretendeu-se observar como que é a relação do dia-a-dia destas crianças com a ética, sendo esta um instrumento que busca fundamentar o bom modo de viver pelo pensamento humano e principalmente com a violência que os acompanha sempre os jovens e é uma grande causadora de dor, além de fazer com que eles percam a esperança e a possibilidade de mundo melhor. Sendo o projeto social um ambiente onde eles se relacionam e levam também suas vivências de casa com os pais e irmãos, da escola com professores e colegas e da sociedade como um todo, pretende-se neste ambiente fazer com que estes jovens tenham uma melhor visão de mundo, uma melhor capacidade de relacionamento interpessoal e também melhores perspectivas em relação ao futuro, tudo isso a partir de atividades realizadas diariamente pelos educadores do projeto. Palavras-chave: Ética. Violência. Fenomenologia.

72

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


INFÂNCIA EXCLUÍDA: CONSIDERAÇÕES SOBRE O TRABALHO INFANTIL Camila dos Reis Silveira; Dayene Mendes Rodrigues; Débora Cristina Izidório; Jeyverson Ferreira Mendes; Rebeca Talyta Cruz Farias

Orientadora: Inês Maria Seabra de Abreu Rocha

O presente trabalho tem como objetivo discutir a história da criança submetida ao trabalho infantil para ajudar os familiares a sustentar a família. Teremos como norteador deste trabalho a articulação entre o filme Lixo Extraordinário, dos Diretores Lucy Walker, João Jardim, Karen Harley (2010) e conceitos e questionamentos sobre o infantil e infância, interrogando sobre o trabalho infantil e as formas de violências vivenciadas por estas crianças. O filme retrata o contato do artista plástico Vik Muniz com os catadores de material reciclável do Aterro Sanitário do Jardim Gramacho, que é o maior aterro da América Latina, localizado na periferia de Duque de Caxias no Rio de Janeiro. O objetivo do artista era fotografar cenas do lixo e reproduzi-las acrescentando como adorno o material reciclado. Contou com a ajuda dos próprios trabalhadores para a realização de seu trabalho e deparou com a realidade vivida naquele lugar e com suas historias de vida. A partir daí percebeu-se nos relatos feitos pelos catadores uma questão recorrente: a entrada precoce ao mercado de trabalho, muitos disseram que aos nove anos de idade já trabalhavam no lixo a fim de ajudar financeiramente a família. Porém, foi observado que o trabalho infantil não é um fato novo na sociedade brasileira, desde a colonização esta prática se faz presente. Nas primeiras Constituições Brasileiras não existiam referências quanto à proteção à criança e ao adolescente. Os direitos humanos da criança e do adolescente só foram assegurados por lei na Constituição de 1988. Dessa maneira é possível pensar nas consequências que poderão ser geradas a partir do trabalho na infância, esta, entendida como o tempo cronológico de vida, às fases do desenvolvimento humano como corpo a se modificar e adaptar, aprender e conhecer. Na nova concepção da infância que surge e ainda vigora em nossos dias, o lugar do trabalho infantil vai ser substituído pelo lazer e pela educação. Nesse sentido, a vivência da infância das crianças – em situação de trabalho apresentada – estará em questão; muitas das contribuições que a brincadeira poderia proporcionar ao desenvolvimento do sujeito estão suprimidas ou comprometidas. Apesar disto, sabemos que as crianças brincam e expressam sua criatividade mesmo em situações adversas e hostis. Mesmo misturadas ao lixo e aos restos indesejados, as crianças sorriam e brincavam quando podiam. Assim Vik tenta com sua arte resgatar o lúdico. Palavras-chave: Brincar. Violência. Infância. Infantil. Trabalho.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

73


LIXO E ARTE: DA SOBREVIVÊNCIA À EXISTÊNCIA Aline Leite; Ariane Ramos; Marcell Felipe; Paulo Henrique

Orientadora: Raquel Neto Alves

O presente artigo pretende refletir a respeito da liberdade, ética e o corpo sob a ótica da fenomenologia existencial, articulados ao documentário “Lixo Extraordinário”. O documentário que acompanha o trabalho do artista plástico Vik Muniz no aterro sanitário Jardim Gramacho, nos mostra a transformação do lixo em arte; embora esplêndido aos nossos olhos, fica em segundo plano a partir do momento em que conhecemos as hitorias de homens e mulheres que a partir do lixo, e do olhar do outro, passam a construir um novo projeto existencial.

Palavras-chave: Ética. Corpo. Liberdade. Projeto.

LIXO EXTRAORDINÁRIO: UMA ARTE DE DOIS LAÇOS Ana Carla Moura de Andrade Nesi; Ana Clara de Morais Ribeiro; Daniele de Carvalho Oliveira Alves; Glenda Liz Lopes da Silva; Ivone Hermelinda Lima

Orientador: Geraldo Majela Martins Este artigo tem como objetivo apresentar uma articulação das noções psicanalíticas apresentadas por Freud sobre a arte como realização de desejo e sua capacidade de produzir laço social, e o documentário Lixo Extraordinário. O documentário ilustra como acontece o processo de criação do artista plástico Vik Muniz, além de retratar a história de alguns personagens presentes no maior aterro sanitário da América Latina. Traz questões referentes à arte como meio de produção de laço social, no qual o artista encontra uma via de realização de suas fantasias na obra, de maneira socialmente aceita. Faz também uma análise acerca do método artístico utilizado por Vik Muniz na produção de sua obra, que Leonardo Da Vinci aponta como uma das formas de operar a arte: Per Via de Levare, bem como da posição subjetiva dos sujeitos envolvidos no processo de criação da obra, catadores de material reciclado encontrados no aterro sanitário do Jardim Gramacho, no Rio de Janeiro. Tal análise possibilita ao leitor refletir sobre as conseqüências do laço produzido por essa arte na vida desses catadores, considerando questões importantes como violência, ética e desejo. Esta articulação foi baseada na leitura dos textos de Freud (1908-1917) e Martins (2001) relacionados ao tema. Palavras-chave: Arte. Laço social. Fantasia. Real.

74

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


“LIXO EXTRAORDINÁRIO”: UMA VISÃO PSICANALÍTICA E SISTÊMICA DA AUSÊNCIA PATERNA Fernanda Maria Pimentel; Janice Silvério; Ricardo Lincoln Mulelos dos Santos; Solange Soares

Orientador: Geraldo Majela Martins Este artigo procurou discutir a função paterna, a partir da análise da estrutura familiar de uma personagem do documentário: “Lixo Extraordinário”. Joel Dor (1991) interroga-nos sobre as conseqüências da ausência do pai no seio familiar e Salvador Minuchin (1990) responde-nos, alegando que essa falta pode ser suprida desde que outra pessoa assim o faça. Para percorrer este caminho, o artigo retrata o papel dos catadores de Jardim Gramacho em paralelo com a arte, abordando conceitos importantes da psicanálise e da teoria sistêmica. O declínio da imagem paterna decorrente do progresso social dos indivíduos e a necessária inscrição da mulher no campo profissional, fizeram com que as relações sociais e familiares vacilassem, como visto no caso da família de um dos personagens do documentário. A violência é reduzida ao mínimo necessário para defender a vida a partir da arte proposta pelo artista Vil Muniz. Trabalhar no lixo não é situação ideal, mas uma realidade concreta dos brasileiros. A psicanálise trabalha com os laços sociais a partir dessa realidade simbólica. O artista contemporâneo, assim como o psicanalista em seu trabalho, não visam soluções, mas sim criação de possibilidades para que cada um se reinvente. A ética psicanalítica não visa apaziguamento, adaptação, fortalecimento egoico, ela prioriza a liberação da capacidade de resignificação de si mesmo e do mundo.

Palavras-chave: Função paterna. Estrutura familiar. Lixo. Família.

O PROJETO FIB - FELICIDADE INTERNA BRUTA BASEADA NA ÉTICA PARA A DIMINUIÇÃO DO ÍNDICE DE VIOLÊNCIA NAS INSTITUIÇÕES Dayanna Monteiro Salomão; Dayene Junia de Souza; Geisiane de Vasconcelos Silva; Ronia Cristina Goncalves Soares; Samara Oliveira Xavier

Orientadora: Ana Paula Manso Este trabalho objetiva discutir a Ética e a Violência nas Instituições, por intermédio do Projeto FIB – Felicidade Interna Bruta, apontando como principais objetivos, suas bases de desenvolvimento, a fim de oferecer Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

75


maior qualidade de vida às pessoas, empresas e organizações. O Projeto se alicerça em um patamar estratégico sistêmico, embasado em suas nove dimensões de ética sólida, procurando evitar que a violência seja mais disseminada na sociedade. Como uma nova fórmula de calcular a riqueza de um país considera, dentre outros aspectos, o desenvolvimento econômico, a conservação do meio ambiente, a qualidade de vida, a boa governança e uso equilibrado do tempo, oferece uma nova ferramenta para mensurar a felicidade e o bem estar da população.

Palavras-chave: Projeto FIB. Violência. Ética.

VIOLÊNCIA: A PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA Aline Batista Basto Pereira; Isabela Franco Capobianco

Orientadora: Rute Velasquez A violência é um problema da sociedade em geral, e na atualidade vem se destacando na mídia por sua ocorrência nos ambientes de ensino. Neste trabalho abordamos o tema no âmbito de um centro universitário de Belo Horizonte, um conjunto tradicional de faculdades privadas, com uma história de 30 anos. O objetivo deste estudo foi verificar empiricamente se e como os estudantes percebiam a violência em suas faculdades. Para a realização de tal, foi realizada uma enquete indagando: qual a idades do participante, se já teriam sofrido algum tipo de violência dentro da instituição, em casos positivos: qual seria o tipo? E, se a violência teria aumentado, diminuído ou se continuava a mesma nas faculdades? Foram investigados 92 (5%) alunos de cursos da área de saúde distribuídos de acordo com o número total de matriculados de cada curso, estudantes do turno da manhã, sendo 88% (N=81) mulheres e 12% (N=11) homens. As idades variaram de 17 a mais de 40 anos, a metade da amostra foi composta por alunos de odontologia (26%), farmácia (24%) e psicologia (14%). Os resultados apontaram que 16% (N=15) dos entrevistados já sofreram algum tipo de violência dentro do Centro Universitário Newton Paiva e a maioria (84%) não vivenciou violência em suas faculdades. A maior parte da violência experimentada foi verbal (83%). A maioria dos alunos (65%) relatou sentir um aumento da violência na instituição. Concluiu-se, então, que a violência é algo presente na vida acadêmica dos estudantes e que foi considerada crescente, atingindo até lugares inusitados e inimagináveis há algum tempo, como dentro das instituições de ensino. Estas devem educar os seus alunos técnica-cientificamente, mas também ensinar posturas eticamente corretas, a partir de “conceitos” de certo e errado, a respeitar os outros com todas as diferenças que podem existir entre dois indivíduos, a não “pegar” o que é dos outros, a não usar de violência, entre outros. Pensamos que a

76

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


violência é um problema de saúde pública, distinto de cor, raça ou posição econômica e social e, que, os jovens universitários que serão os profissionais de amanhã devem ser educados para combater a violência no cotidiano. Palavras-chave: Percepção. Violência. Centro Universitário Newton Paiva.

O SIGNIFICADO ATRIBUIDO AO LIXO E A ARTE DA BRINCADEIRA: UMA VISÃO PSICANALÍTICA DO DOCUMENTÁRIO “LIXO EXTRAORDINÁRIO” Danúbia Cristina Izabel Dias; Fábio de Oliveira Moraes; Isabela Nobre; Mayara Tartaglia L. Tôrres; Roberta Mara Moreira

Orientador: Geraldo Majela Martins O presente artigo retratara a criatividade do artista, bem como o ato criativo de transformar objetos e até a própria vida do artista e de outras pessoas. A partir da leitura do documentário “Lixo Extraordinário” (2009), mostraremos como se pode transformar uma realidade de sofrimento. Mudando a vida dos personagens envolvidos, dando novo significado para o trabalho, para a vida, enfim para a realidade em que vivem. Mostraremos o artista de uma maneira lúdica e como isso influenciou na vida dos trabalhadores do aterro sanitário de “Jardim Gramacho”. Palavras-chave: Fantasia. Realidade. Lixo. Brincar.

UMA VISÃO COMPORTAMENTAL SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER Gabriela Sampaio; Juliana Alves Marinhos; Maria Cristina de Assis

Orientador: Gustavo Teixeira O presente texto pretende apresentar e discutir temas relacionados à violência contra a mulher ainda presente tanto na sociedade como na família. Esse tipo de violência é um problema social e de saúde pública que traz conseqüências físicas e psicológicas tanto para a vítima, como também para crianças e adolescenAnais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

77


tes que a vivencia. A violência é conceito multidimensional: fala-se em violência simbólica, psicológica, econômica, institucional, entre outras. Muitos estudos dedicam-se a investigar as histórias das mulheres vítimas de violência doméstica e sexual, bem como suas trajetórias de vida, de relacionamentos afetivo/sexuais e de conjugalidade; são pesquisas voltadas para a compreensão de quando e como as mulheres ingressam em relações de conflitos e situações de violência. Muitos deles ressaltam a grande dificuldade dessas mulheres em relatarem tais situações. Este dado de que as mulheres não contam ou não falam sobre o que estão passando, tem sido muito apontado pela literatura (Schraiber et al, 2005). Constitui uma referência para estudos acerca de como as mulheres lidam com as violências vividas. Por isso, se as mulheres conseguem ou não romper com suas situações de violência está relacionado, nesta primeira referência, a se conseguem ou não romper com o silêncio que as cerca e dar visibilidade social a essa questão. De outro lado, estudos realizados no interior de serviços de saúde, especialmente junto aos profissionais que compõem as equipes de trabalho, apontam para o fato de que os profissionais raramente perguntam (Ângulo-Tuesta, 1997; Schraiber et al., 2005), mesmo quando suspeitam que sua paciente está passando por situações de violências ( Kiss, 2004; Schraiber et al., 2005). Daí a constatação comum desses estudos de que não há nos serviços, sobretudo os de saúde, diagnóstico sobre tal situação. Indagados, freqüentemente os próprios profissionais alegam que as mulheres, que seriam as principais interessadas nessa revelação, não o fazem, deixando de colocarem a violência que vivem como parte de suas demandas ao serviço. Não lhes ocorre perguntar antes que a mulher o revele ou mesmo independente dessa revelação, pois não compreendem que isso faça parte de suas atribuições assistenciais e quando ocorre algum relato, se o acolhem o fazem mais em caráter pessoal do que como parte de seu escopo profissional (Kiss, 2004). Assim sendo também os profissionais dos serviços terminam por reforçar a noção de que o principal personagem para que a violência seja abordada é a própria mulher. Contudo, a violência como problema a ser enfrentado e não apenas, mas também pelo campo da Saúde, não depende exclusivamente de um dos pólos da relação assistencial, ou seja, da mulher exclusivamente. Para tanto, os dados foram obtidos através de pesquisas realizadas pelo DataSenado (2011), um estudo do Instituto Patrícia Galvão(2004) e uma ampla visão retiradas em bibliográfica da literatura comportamental e fenomenológica. Palavras-chave: Violência de gênero. Lei Maria da Penha. Violência contra a mulher. Comportamental.

UPP – UNIDADE DE POLÍCIA PACIFICADORA Ana Carolina Machado Rosa Pereira; Elen Cristina Pedrosa; Keller Regianne Paiva Fazzolo; Luciana Mara Moretti Pedrão; Rosilene Vieira Ribeiro

Orientador: Homero Nunes Pereira A Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) tem propostas coerentes com a realidade vivenciada nas comunidades da cidade do Rio de Janeiro, porém há necessidade de um comprometimento maior das autoridades

78

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


e dos moradores do local. As UPPs foram criadas para promover a ocupação de favelas a partir de operações táticas especiais para tirá-las do poderio de traficantes ou de grupos armados. Após a ocupação, são instaladas as UPPs com objetivo de realizar o policiamento preventivo e dar espaço para que a população local volte a ter acesso a serviços sociais, sejam públicos ou privados. O interessante é que o projeto tenha como foco inicial o eixo Zona sul - Centro - Zona Norte, pela alta concentração de favelas muito próximas entre si e próximas ao chamado “eixo turístico-econômico da cidade do Rio de Janeiro”. Por ironia ou não o projeto foi implantado próximo à região onde se concentra uma minoria da população que tem poder aquisitivo. Críticas revelam que o projeto foi implantado para proteger os mais favorecidos e não para dar condições dignas de vida àqueles que realmente precisam. A proposta do projeto é ter parceria com a população a fim de amenizar o narcotráfico e diminuir os índices de criminalidade. As zonas ocupadas obtiveram resultados positivos e atraíram projetos socioculturais e de capacitação profissional. Por outro lado, observou-se que houve a migração de traficantes para outras favelas podendo assim, tornarem-se novos palcos do tráfico e da violência. Palavras-chave: Polícia Pacificadora. Ocupação Policial nas Favelas. Controle da violência nas comunidades da cidade do Rio de Janeiro. Comunidades Pacificadas.

VIOLÊNCIA INFANTIL FAMILIAR Carla Gabrielle Santos Moreira; Caroline Camargos de Paula Silva; Gabrielle Dias dos Santos; Marina Rocha Morcatti

Orientador: Homero Nunes Pereira A violência sofrida por crianças dentro de sua própria família é um assunto bastante discutido, e este gera conflitos de opiniões em relação ao que é de fato educativo e ao que é excessivo. Pode estar relacionada à época e cultura de cada um, sendo assim o que é considerado um tipo de agressão e violação dos direitos da criança para um pessoa pode não ser vista da mesma forma para uma outra pessoa que possui uma época ou cultura diferente. Ela pode ser dividida em quatro tipos, dentre eles, a violência física – marcas deixadas no corpo da criança, a violência sexual – quando a criança é sujeita a ter relações com um adulto, a violência de negligência – violação dos direitos da criança a educação, tratamentos médicos, alimentação adequada, entre outros fatores, e a violência psicológica – ameaças e humilhações, sejam elas públicas ou não. O artigo tem como objetivo alertar e conscientizar as pessoas sobre a forma como ocorre esses tipos de violência e seus traumas causados. Além de ressaltar a necessidade de denunciar tal prática. Estudos demonstraram que as reações apresentadas pela criança diante de tal fato podem ser imediatas ou não, levando a vítima a obter comportamentos inadequados comparados ao comportamento que tinham antes de sofrer a violência. Os autores praticantes desses atos de violência são variados, podendo ser homens ou mulheres, e até mesmo jovens com pouco mais idade que a vítima. Conclui-se a importância da observação do comportamento das crianças diante de determinadas pessoas, e se conAnais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

79


firmado o abuso é necessário uma atitude por parte da sociedade, denunciando esses tipos de caso para que não se tornem co-autores desse crime. Foram acessados vários tipos de artigos científicos e códigos penais que contém textos aprofundados neste assunto. Palavras- chave: Violência familiar. Abuso infantil.

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER NA INSTITUIÇÃO FAMILIAR: POSSIBILIDADE DE ANÁLISE SOB A PERSPECTIVA DA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO Daniel de Rezende Pereira; Frederick Burgarelli Leal; Maria Cristina Gomes; Nadja Curvelo Ferreira; Ricardo Guimarães Silva Cezar

Orientadora: Maxleila Reis Martins Santos Atualmente, percebe-se um crescente avanço em relação à conscientização e defesa dos direitos humanos. Questões antes negligenciadas pela sociedade, como os direitos da mulher, tem se tornado foco de ações governamentais e sociais para proteção destes direitos. Mas, apesar da existência de mecanismos constitucionais de proteção aos direitos da mulher, o fenômeno da violência doméstica continua se perpetuando. Objetivou-se ampliar a compreensão deste fenômeno, na qual a mulher, apesar do sofrimento e geradas pela violência doméstica, insiste e permanece nesta relação. Por meio de pesquisa de prontuário e posterior interpretação do material coletado, procedeu-se à análise do caso. Foi utilizada a Teoria Comportamental para identificar conceitos como: aprendizado coercitivo, culpa, autorregra, desamparo aprendido, aprendizagem por observação e comportamento passivo. Constatou-se a importância da análise do comportamento como ferramenta primordial para compreensão da violência de gênero. Concluiu-se que, para uma apurada apreensão no entendimento desses comportamentos, e possível interrupção desses mecanismos de controle, a análise do contexto atual envolvido e também da história de aprendizagem das mulheres que sofrem violência é importante para uma possível instalação de novos padrões de comportamentos mais assertivos e funcionais. Além disso, concluiu-se também, que a ética perpassa todo e qualquer trabalho que envolva questões ao mesmo tempo sociais e subjetivas, como estas que se apresentam cotidianamente em nossas relações. Palavras-chave: Violência doméstica. Análise do comportamento. Instituição familiar. Contingências.

80

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR E SUAS MANIFESTAÇÕES Daniela Baiochi Rodrigues Contrucci; Gislaine Ribeiro dos Santos; Joseane Maria Lima; Silvane da Costa Ferreira Dias

Orientadora: Carolina Ferreira Nogueira Diniz Este artigo pretende analisar a violência em nossa sociedade, enfatizando o desenvolvimento da mesma no contexto intrafamiliar. Percebeu-se que violência é a expressão de hostilidade e raiva com a intenção de ferir ou prejudicar pessoas ou propriedades. Já a violência familiar refere-se àqueles atos de maus-tratos, agressão e violência física, sexual ou psicológica, cerceamento da liberdade ou imposição da força, podendo ser considerada toda ação danosa à vida e à saúde, pelo qual um membro familiar com mais poder e autoridade tenta ganhar controle sobre outro membro da família. A violência ocorre em todas as classes sociais, influenciadas por aspectos sociais, culturais, psicológicos, religiosos, psiquiátricos, entre outros. As pesquisas ainda mostram que a criança e o adolescente, por sua maior vulnerabilidade e dependência, são vítimas freqüentes de atos abusivos. Fazendo uma retrospectiva sobre a violência na história, Day et al, (2003) relatam que no período que antecedeu o século XVIII, surgiu a utilização dos castigos, da punição física, dos espancamentos através de chicote, ferros e paus, onde a justificativa era que os pais deveriam cuidar para que seus filhos não recebessem más influências, acreditando que as crianças poderiam ser moldadas de acordo com os desejos dos adultos. A mesma foi interpretada de formas diferentes ao longo da história e permanece como um estudo que instiga os pesquisadores. A violência aqui será definida nas suas mais diversas formas: violência verbal, violência física, violência psicológica, negligência e violência ou abuso sexual. Palavras-chave: Violência. Família. Crianças.

A relação das mulheres com a vivência da violência intrafamiliar Fernanda Vanessa da Silva; Gisele Cristiane de Siqueiea E Oliveira; Joana Toledo; Mariana Bernardo Brito; Roberta Ribeiro Barbosa

Orientadora: Maria Júlia Andrade Vale O presente trabalho analisa a relação das mulheres com a vivência da violência intrafamiliar, em especial, a violência de gênero que representa uma constante na sociedade. Para análise da relação das mulheres com a vivência da violência intrafamiliar, faz-se necessário uma revisão histórica do contexto e da visão da mulher Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

81


na sociedade, já que este não é um problema somente da atualidade. Abarca a angústia, a culpa, o medo e o silêncio que envolve muitas mulheres vítimas da agressão, enfatiza os fatores que contribuem para que as mulheres não denunciem, e destaca a relevância da ética dos psicólogos no atendimento às vítimas desta problemática. A vítima de violência doméstica não necessita somente de tutela jurídica, mas, sem dúvida, de apoio psicológico, social, moral. A necessidade de políticas públicas de atendimento eficaz é tamanha, não somente a garantia legal e o sistema penal. O psicólogo se depara muitas vezes com o impasse de lidar com o tratamento à violência doméstica calcado nas diferenças de gênero, por exemplo, e, dentre outros desafios, está sua tratativa diante da busca ética, para que não se caracterize invasiva ou moralizadora sua atuação. Qualquer situação de intervenção, seja preventiva ou “corretiva”, diante da violência intrafamiliar perpassa ou deveria perpassar por uma articulação interdisciplinar, multiprofissional e em interlocução com a sociedade civil, sobretudo, com a responsabilidade ética fazendo valer a garantia dos direitos humanos. Mesmo o papel da mulher ainda sendo o de submissão e inferioridade, em diferentes contextos sociais, a mulher tem autonomia e poder para mudar sua posição diante da violência e deste papel já estabelecido na sociedade, pois há acessos a serviços públicos, especialmente da justiça e das políticas públicas protetivas que as acolhem. Palavras-chave: Violência de gênero. Medo. Políticas públicas protetivas.

BULLYING: INTOLERÂNCIA À DIFERENÇA Lais Santos Alves; Renata Cézar Loures; Solange Lamacié; Stephany Starlym Soares

Orientador: Délcio F. Guimarães Pereira A violência que se faz presente desde os primórdios da história, também se apresenta nas escolas. Atualmente, essa violência que nomeamos como: “bullying” por não termos uma denominação em português, tomou espaço significativo na mídia. O bullying, segundo Finger (2011) “é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas”. O bullying trás sofrimento e deixa marcas em crianças e adolescentes que estão em formação, momento no qual a aceitação social de seus pares é fator determinante na moldagem do caráter. Os danos causados à vítima, além da queda de rendimento escolar, costumam comprometer a vida social e não param por aí principalmente se o período de agressões é duradouro. O bullying é um tipo de violência por vezes difícil de ser detectado, pois, em geral, acontece quando não há nenhum tipo de vigilância e aliado ao silêncio das vítimas que, por vários motivos, se calam diante da humilhação que sofrem. Muito embora a sociedade relute em admitir, todos nós, segundo Freud, temos uma parcela de agressividade oriunda da pulsão de morte e isto é algo necessário e vital para nós, bem como a pulsão de vida, os dois impulsos estão presentes no ser humano e um não aparece sem o outro. No entanto a civilização deve trabalhar no

82

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


sentido de controlar esta agressividade a fim de que ela não se expresse de maneira a causar tantos danos. A escola é o meio que depois, ou concomitante com a família, tem por tradição o papel de socializar, e conseqüentemente de internalizar a moral social no sujeito. A psicologia pode contribuir sobremaneira uma vez que tem um olhar diferenciado sobre a formação desses sujeitos e, ainda, sobre o fenômeno em questão. O papel fundamental do psicólogo é identificar, diagnosticar os casos e trabalhar os envolvidos, buscando uma sensibilização entre estes e chamando atenção para os benefícios de uma socialização respeitosa entre os alunos, tendo em vista que atitudes agressivas podem ferir os sentimentos e marcar para sempre a vida de uma pessoa. Palavras-chave: Ética. Violência. Instituições. Bullying. Psicanálise.

CRIME PASSIONAL: VARIÁVEIS PSICOLÓGICAS ENVOLVIDAS NO CRIME COMETIDO EM NOME DO AMOR Adolfo Magalhães Bastos Aguiar; Jeanyce Gabriela de Araújo; Luciana de Oliveira Venâncio da Silva; Raphael Von Rondow Nascimento; Samuel Gomes Pereira; Sérgio Luiz de Oliveira e Silva

Orientadora: Maxleila Reis Martins Santos Crime é toda conduta considerada antijurídica ou ilícita passível de incidir sobre ela a culpa de alguém (SILVA, 1993). O termo “passional”, por sua vez, deriva de paixão, que não pode ser usada para desculpar o crime desta natureza, mas para explicá-lo. O crime passional é enquadrado na Lei de Crimes Hediondos - Lei n.8.072/90 - e não possui qualquer atenuante. O Código Penal abrange qualificadores à pena quando o crime é cometido por motivo fútil - ciúmes - ou torpe - vingança pela não reconciliação. Conforme Ferlin (2011) os homicidas passionais mostram-se egocêntricos, cruéis, dependentes, extremamente ciumentos e raramente se arrependem do delito que cometeram. A maioria dos casos ocorre no âmbito familiar ou doméstico e costumam ser cometidos por meio do uso de arma de fogo ou faca, passando por três fases: intenção, decisão e execução. Segundo a Terapia Analítico - Comportamental, o ciúme atuaria nas situações em que “afetos (reforço) não serão apresentados (...), o reforço que era do cliente, será apresentado a alguma outra pessoa” (ALENCAR, 2010). Conforme Roveri (2009), o ciúme pode ser compreendido como um evento privado que tem capacidade de controlar comportamentos públicos, passando a integrar a contingência. O comportamento do ciumento é reforçado de forma intermitente, o que faz de sua extinção um processo moroso. Segundo Costa (2005), o problema do ciúme surge porque é reforçado culturalmente. Para a Psicanálise, na escolha objetal amorosa amamos o outro como representação de nós mesmos ou aquilo que supomos que o outro tenha e corresponde com o que queremos possuir. Conforme Souza e Ribeiro (2010), para o agente de delito passional, o outro é visto como extenAnais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

83


são de si mesmo. O gozo absoluto articula-se com a pulsão de morte – a morte do objeto de amor lhe dá a posse simbólica. Seu desejo consiste em ser o desejo do outro - assumir o lugar do pai - não sofrendo castração. Quanto à terapia e estudo de casos empreendidos pela Psicologia, o cliente é amparado pelo Código de Ética do Psicólogo, que em seu Art. 2º, veta ao profissional qualquer tipo de discriminação (Psicologia on line, 2005). A determinação encontra sustentação em Husserl (apud BELO, 2004) e Rogers (apud NYE, 2001), respectivamente, pela redução fenomenológica e eidética, e pela terapia centrada no cliente, no sentido de que o psicólogo deve fornecer aceitação e compreensão, conscientizá-lo de suas experiências internas e influências ambientais que operam sobre ele. Palavras-chave: Crime passional. Paixão. Código penal. Ciúme. Ética.

O ENIGMA DA MALDADE Aline de Cássia Viana; Anna Carolina Gonçalves; Caio Augusto Pereira; Kátia Aparecida Gouveia; Liliane Oliveira Liborio; Lízia Vanessa Passos da Silva

Orientadora: Margaret Pires Couto A violência é um fenômeno presente no decorrer de toda a história da humanidade. Pressupõe-se que quanto mais evoluído seja o ser humano e maior o seu grau de cultura e de civilização, menor seria a ocorrência da violência. Entretanto, não é o que se observa. Essa constatação não é exclusiva da contemporaneidade. Em 1932, Einstein escreve uma carta a Freud na qual questiona a possibilidade de evitar as guerras. Nesta carta faz a mesma constatação da atualidade: mesmo diante do nível de civilização vivenciado pela humanidade, ainda assim, ocorrem as guerras. A resposta de Freud a princípio soa desoladora, não é possível extirpar a guerra, e, consequentemente, a violência do âmago da humanidade. E completa que uma sociedade justa, igualitária e em perfeita harmonia é uma utopia. Segundo Freud (1932), existem duas tendências humanas: a de unir e a de destruir, Eros e Tânatos, posteriormente denominados de pulsão de vida e pulsão de morte. Portanto, a tendência de destruir e matar, ou seja, a pulsão de morte é intrínseca ao sujeito. Não se trata de bem ou mal, mas de fenômenos da vida, nos quais essas pulsões agiriam de forma confluente ou mutuamente, estando sempre uma amalgamada à outra. Sendo ambas imprescindíveis para a conservação da vida. A civilização, compreendida como um processo que permite a convivência entre os homens, que difere da vida dos nossos antepassados, impõe limites às satisfações pulsionais do sujeito, o fortalecimento do intelecto sobrepuja as pulsões e internaliza os impulsos agressivos. A limitação, assim como, o deslocamento da pulsão, não são inócuos, geram conseqüências. A violência constitui uma forma de oposição a limitação da satisfação pulsional imposta pela civilização, uma resposta a frustração cultural. Neste artigo, pretende-se refletir sobre questão da violência, fundamentado na teoria psicanalítica. Com o objetivo de compreender os imperativos psíquicos que conduzem os homens a barbárie, praticando crimes

84

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


hediondos e brutais, atos aparentemente gratuitos de violência, que causam comoção, horror, temor e repudio em toda a sociedade. Palavras-chave: Violência. Psicanálise. Pulsão de morte. Civilização.

PRESÍDIO: O FRACASSO DO PACTO SOCIAL Arlene Vieira de Faria Coelho; Berta Isabel Moreira Drumond; Iraídes Moreira da Silva; Maria de Lourdes Amaral Fonseca Gontijo Cardoso; Rosemeire Melo Franco Nicolau;

Orientadora: Rute Velasquez O tema desse artigo é o estudo da função social do presídio enquanto instituição de punição e teve por objetivo apresentar a história das prisões buscando esclarecer o seu papel atual e como, no Brasil, essa proposta vem sendo desenvolvida. A partir de uma pesquisa bibliográfica descobriu-se que para Foucault (2009) os presídios surgiram com o propósito de humanização da pena, considerando que tanto a tortura como a pena de morte e os suplícios eram degradantes e incompatíveis com os princípios do contrato social. Entretanto, encontramos autores que divergem dessa concepção humanista da penalização e estabelecem que, na realidade, ela induz à crença de ter sido o sentimento humanitário o inspirador do movimento contra as ordenações penais absolutistas. Segundo Antunes (1958) a utilização econômica do condenado orientou os primeiros passos no sentido da “consagração das penas privativas da liberdade”, em desfavor da pena capital. O direito de punir, no século XVIII, menciona Foucault (2009), deslocou-se da vingança do soberano para a defesa da sociedade, mas a punição adquiriu elementos tão fortes que se tornou quase mais terrível. Segundo Goffman (1987) com o aprisionamento o indivíduo passou a sofrer uma mutilação do “eu”, que o animalizava e inviabilizava sua reinserção social. No Brasil os direitos humanos dos apenados aparentemente ainda são negados, pois além destes sofrerem agressões físicas, morais e psicológicas, falta-lhes assistência médica, leito, higiene, alimentação e segurança. A lógica das penitenciárias brasileiras favorece afastar da sociedade os já excluídos do pacto social, uma população marcada pela pobreza, violência e negação de seu “eu”. Dessa forma, a sociedade se furta a prevenir a violência que pode gerar novos excluídos. Para que a reintegração social tenha sucesso é preciso que a sociedade como um todo se implique nesse processo. A solução antevista a partir desse estudo parece ser intensificar, dentro e fora das prisões, projetos educacionais e políticas sociais que se preocupem em desenvolver a capacidade crítica e criadora do indivíduo, tornando-o capaz de ser agente de sua vida e possuir melhores escolhas em seu grupo social, assumindo assim um papel ativo para mudar sua história. Se o ser humano realiza-se pelo trabalho, pela educação e pela família, além de reeducar o detento é necessário reeducar o sistema carcerário e a sociedade como um todo de modo a dar um novo significado ao papel social do presidiário. Palavras-chave: Presídio. Violência. Direitos Humanos. Sujeito. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

85


RESILIÊNCIA: UM OLHAR SOBRE A VIOLÊNCIA EM “LIXO EXTRAORDINÁRIO” Bruno Henrique Avelar Costa; Layla Cristina Chaves da Silva; Monalisa Lage da Silva; Pauline Toledo Silva; Thiago Henrique Abreu

Orientadora: Carolina Ferreira Nogueira Diniz

Este artigo se propõe a discutir e analisar as contribuições que o artista Vik Muniz retrata em seu documentário Lixo Extraordinário. Será possível visualizar o quão factível é a maneira com que as pessoas podem reescrever suas trajetórias de vida, anteriormente marcadas por acontecimentos dominantes. Ou seja, tornarem-se agentes capazes de propor mudanças, chamadas histórias alternativas – que lhe proporcionem um novo sentido de viver. Além disso, será abordada a complexidade do tema violência atrelado aos aspectos da exclusão e da pobreza, bem como a localização de pontos de resiliências nos habitantes locais. Palavras-chave: Violência. Resiliência. História Dominante. Histórias Alternativas.

UMA INSTITUIÇÃO CHAMADA FUTEBOL: UMA ANÁLISE DA INSTITUCIONALIZAÇÃO DO FUTEBOL NO BRASIL E A SUA RELAÇÃO COM A ÉTICA E OS FENÔMENOS DE VIOLÊNCIA Ana Lúcia Ribeiro Soares; Doucimar da Costa Duarte; Karina de Oliveira Magalhães; Márcio André Ferreira; Maria Cristina Castro Campos

Orientadora: Maria Júlia Andrade Vale Este trabalho foi desenvolvido, pretendendo-se estudar, a partir de uma revisão bibliográfica exploratória a institucionalização do futebol no Brasil, tendo como objetivo compreender circunstâncias e interesses que contribuíram com o significado do futebol no Brasil.(Entendendo o futebol como uma instituição dinâmica e especial, eleita pela sociedade brasileira como plano privilegiado para se expressar, busca-se também um entendimento sobre as relações travadas entre esta instituição e os fenômenos de violência, assim como os dilemas éticos implicados. Para tanto, serão utilizados os conceitos de instituição, violência e ética; bem como discussões acerca do contexto do futebol brasileiro e sua relação com o âmbito social. Faz-se necessário ressaltar, que o futebol é um fato social, um plano único em que os níveis institucionais,

86

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


organizacional e grupal se entrelaçam, possibilitando compreender o comportamento social, revelado na ética, nas crenças e valores que operam no interior dos três níveis. As informações colhidas durante a revisão dão subsídios à discussão desenvolvida neste trabalho sobre o processo de institucionalização do futebol na sociedade, possibilitando ao final afirmar que, compreender este esporte contribui para a compreensão da sociedade brasileira. Palavras-chave: Psicologia. Futebol no Brasil. Instituição. Violência. Ética.

TERCEIRO SETOR E AÇÃO SOCIAL Ana Paula Souza Periquito; Renata Batista de Oliveira

Orientador: Gustavo Teixeira A década de 1990 foi o período em que houve a expansão do terceiro setor no Brasil e em diversos países do mundo. Muitas empresas, associações, fundações e organizações têm como objetivo diminuir a pobreza, a desigualdade social, o preconceito e a violência de forma atuante na sociedade com um trabalho de responsabilidade social. O presente artigo relata a importância do terceiro setor na ação social. Além do conceito do terceiro setor, descreve o seu crescimento que ocorre relacionado com o aumento dos problemas sociais que se agravam a cada dia. Acentua a importância do terceiro setor no combate a desigualdade social brasileira. Tem como foco da ação social, a criança e o adolescente. Exemplifica a prática do terceiro setor com o relato da Associação Adolescer para a Vida que é uma associação que tem como missão promover a saúde integral da criança, do adolescente e jovem, na cidade de Itabirito. Conclui que o Terceiro setor é uma importante ferramenta para desenvolvimento do país, como uma força de ação social definidora do quadro social brasileiro e destaca-se a tarefa de todos exercerem uma ação social em busca de uma sociedade mais consciente de sua responsabilidade social.

Palavras-chave: Terceiro setor. Ação Social. Associação.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

87


VIK MUNIZ: O desejo do criador: Uma leitura psicanalítica do filme Lixo Extraordinário Ana Luisa Fernandes Bicalho; Daniela de Barros Penido; Luciana Amorim de Oliveira; Nayara Rocha Cavalier

Orientador: Geraldo Majela Martins Vik Muniz é um respeitado artista plástico brasileiro, de reconhecimento internacional, que atualmente reside no exterior. Ele volta ao Brasil para realizar um trabalho com os catadores do lixão de Jardim Gramacho, localizado no estado do Rio de Janeiro: o maior aterro sanitário do mundo. Para tentar entender o que impulsionou esse artista à realização desse projeto, estabeleceu-se um paralelo com a noção de desejo na teoria psicanalítica. Nossa análise toma como ponto de partida o discurso do próprio artista, de que seu anseio por aquisições materiais não mais o satisfazia como outrora já lhe dera tanto prazer. A partir disso, ele parece canalizar seus atos para ações assistenciais, na busca de diferentes formas de satisfação. Com isso, ele provoca benefícios não apenas para si, mas também para aqueles que se envolveram e implicaram para o sucesso do projeto. Foi possível perceber que Vik Muniz faz um deslocamento do objeto que diz ser o seu desejo, um desejo que em momento algum será buscado, um desejo inacabado, que contradiz com o desejo que não mais existe. Revela-se, assim, que o sujeito vai se deparar com a falta a cada satisfação alcançada, a cada desejo satisfeito. O que vai mover esse sujeito é esse desejo constante, pois sua satisfação nunca será completa. Palavras-chave: Desejo. Psicanálise. Materiais Recicláveis. Vik Muniz.

VIOLÊNCIA E ARTE UMA LEITURA EXISTENCIAL – FENOMENOLÓGICA DO FILME: “LIXO EXTRAORDINÁRIO” Juliana Nébias Carvalho; Quenia Paula da Silva; Renata Torres Sarana Paes; Simone Silva Costa; Tatiana Batista

Orientador: Fernando Dório Anastácio O trabalho proposto refere-se à articulação feita entre o documentário “Lixo extraordinário”, da diretora inglesa Lucy Walker (2010) e alguns conceitos da teoria existencial-fenomenológica, visando discutir qual a relação da arte com os catadores de lixo, bem como pontuar como o lixo é percebido por eles. Com o

88

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


intuito de evidenciar o poder transformador da arte na vida dos catadores de lixo, o artista plástico Vick Muniz, realiza um projeto social, em um dos maiores aterros sanitários do mundo; o Jardim Cramacho. À partir desse encontro, entre arte e lixo, os catadores passam de indivíduos inteiramente desnecessários ao universo produtivo, invisíveis para a sociedade, à seres visíveis, de forma que fosse resgatada a sua utilidade social, bem como os seus valores. À partir desse momento os catadores modificam a percepção do seu olhar sobre o mundo. Eles descobrem que tem opção de escolhas, mesmo quando é difícil percebê-las e percebem que podem fazer muito mais do que arte, eles criam uma nova forma de ver o mundo; se projetam para além de si, na direção de suas possibilidades, e lançam mão de planos e projetos que abrem e prometem perspectivas inéditas, bem como dão continuidade e propositividade às suas vidas. Nesse contexto destaca-se a violência que permeia, esse encontro de vidas, no qual o lixo em si já é uma violência, uma vez que os catadores são expostos à tais de condições de trabalho, mediante à privação de recursos e à precariedade da educação, sendo totalmente destituídos da sociedade. Mas há outros fatores que contribuem para a violência nesse sentido, como os preconceitos sociais, os seus valores não reconhecidos, levando-os a uma situação de vulnerabilidade, pois estes são excluídos, em âmbito econômico, e também no âmbito cultural. Contudo, essa incomum realidade de vida, na qual a beleza costuma se ocultar, também é possível encontrar a arte, repleta de possibilidades. De acordo com Muniz (2010) “O momento em que uma coisa se transforma em outra é o momento mais bonito”. É nesse principio que nos apoiamos nesse projeto, certos de que prestando atenção às imagens que nos rodeiam, poderemos não apenas aprender sobre nosso mundo, mas também apreendê-lo, buscando abarcar seus múltiplos sentidos em profundidade. Assim, fica o convite para o debate, para ler a imagem através dos eixos que norteiam os nossos conhecimentos, sem permitir que percamos esse elemento novo que surpreende nossos sentidos. Palavras-chave: Escolha. Possibilidades. Mudança. Violência.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

89


VIOLÊNCIA E ÉTICA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO Carlos Roberto Silva de Araújo; Leopoldo Américo de Sousa; Marcos Soragge de Lima; Marcos de Tocafundo e Lima; Natanael Magalhães Soares

Orientadora: Juliana Mendanha Brandão A ética, enquanto um conceito filosófico apresenta-se no cotidiano quase como um código de posturas e condutas. É comum ouvir discussões a respeito de posturas éticas em que é cobrada uma postura crítica e reflexiva sobre os mais variados temas. Neste trabalho abordaremos o conceito de ética e sua prática nas instituições. Para uma melhor reflexão teremos como foco as instituições de ensino. Inicialmente apresentaremos as definições encontradas para o termo “ética”. Seqüencialmente discutiremos como as instituições de ensino apresentam condutas violentas e antiéticas para com seus alunos. Neste ponto mostraremos a visão que a Psicologia Humanista tem sobre a educação, bem como as saídas que esta aponta para o dilema das práticas tidas como violentas. Finalmente será feita uma reflexão sobre todo o trabalho, frisando a posição da Psicologia humanista em relação ao tema. Palavras-chave: Violência. Ética. Psicologia Humanista.

VIOLÊNCIA SOCIAL E RESILIÊNCIA EM “LIXO EXTRAORDINÁRIO” Alexandra de Souza Coelho; Ivan Moysés Figueiredo Marques; Leonardo Mateus Oliveira; Márcia Daniela Belchior; Renata Abreu

Orientadora: Carolina Ferreira Nogueira

Esse trabalho pretende demonstrar, a partir do Documentário “Lixo Extraordinário”, como pessoas em extrema situação de pobreza e vitimas de violência social, trabalhadores que vivem entre o lixo do maior aterro sanitário do mundo, desenvolvem uma resistência a situações adversas e aprendem a lidar com a difícil realidade em que vivem. Pretende, ainda, relatar de forma concisa como essas pessoas sem perspectivas de melhoria apresentam um alto nível de resiliência a ponto de conseguirem se transformar, convertendo adversidades em oportunidades.

Palavras-chave: Resiliência. Violência social. Exclusão.

90

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


VIOLÊNCIAS NAS ESCOLAS E SUAS CONSEQuÊNCIAS Bruna Luciana Domingues Brandão; Fabiana Barros da Silva; Júlio César Sampaio; Leandro de Castro Pinheiro; Nelino Pereira Almeida

Orientadora: Luiza Angélica Fonseca Caldeira

Percebe-se que a escola, atualmente, se depara com o fenômeno da violência tanto no seu interior como nos arredores, transformando-se, muitas vezes, num palco de acerto de contas de gangues rivais, da prática do bullying, do vandalismo ao seu patrimônio, bem como, da agressão verbal e física dos alunos a seus professores. Ante aos impasses com a questão da violência, até então as discussões pouco caminharam e as soluções apontadas abarcam colocar nas escolas aparelhos como detectores de metais, seguranças, câmeras de vigilância, etc. No entanto, a situação demanda outras intervenções, tendo em vista o risco de transformar a vida dos alunos num big brother constante e em nada ajudando no combate efetivo das violências. Já outras instituições escolares buscam investir em projetos que visam à oferta de atividades culturais e esportivas para os alunos, passando pelo treinamento de professores em mediação de conflitos. Diante deste quadro constata-se que a escola não é mais um lugar seguro, e esses fatos fazem com que no ambiente educativo seja criado um clima de insegurança e desconforto. No intuito de assinalarmos a relevância da mudança de postura e de paradigmas da comunidade escolar, apresentamos neste texto, um programa realizado pela UNESCO, chamado Programa Abrindo Espaços, que tem contribuído para a diminuição da violência nas escolas. Esse programa tem por objetivo abrir as escolas públicas nos finais de semana, para que a comunidade escolar possa usufruir de atividades de lazer, esporte, cultura, inclusão digital e preparação inicial para o mundo do trabalho. O objetivo deste programa é estimular a convivência entre os grupos diferentes e favorecer a resolução de conflitos pela via da negociação. Deste modo, o programa busca romper o isolamento institucional da escola e fazê-la ocupar papel central na articulação da comunidade. Levando em conta as implicações desta violência e o impacto na visão sobre a escola, discutimos o conceito de resiliência a partir da teoria de E.E.Werner. O autor demonstrou a importância da presença de pessoas que tenham o papel na construção de ambientes favoráveis nos quais as crianças e adolescentes possam se desenvolver com respeito, aceitação e, sobretudo, valorizando o lugar do sujeito. O pressuposto é de que um sujeito resiliente terá mais atributos para lidar com as frustrações que a vida possa lhe apresentar, pois aprendendo e crescendo com as adversidades, poderá minimizar, dentro do ambiente escolar, o envolvimento em violência de grupo. E por fim, faremos considerações de ordem ética no que concerne à urgência de mudança nos paradigmas que sustentam a instituição escolar.

Palavras-chave: Violência na escola. Conflitos. Ética. Resiliência.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

91


BULLYING NAS ESCOLAS: UMA LEITURA ANALÍTICO-COMPORTAMENTAL Claúdia Simone R. M. Pimenta; Vanessa Aparecida Panchoni

Orientador: Ghoeber Morales Este artigo teve como objetivo principal compreender e abordar o fenômeno denominado bullying escolar, um tipo de violência que tem crescido muito, principalmente nas escolas, e preocupado sociedades de todo o mundo devido ao número crescente de tragédias decorrentes dele. Para isto, foi apresentado inicialmente seu histórico, sua caracterização e, posteriormente, uma análise comportamental dos mantenedores do bullying e suas conseqüências, além do papel da família, das escolas e da mídia na tentativa de tentar reduzir o bullying. Palavras-chave: Análise do Comportamento. Bullying. Escola. Família.

O BULLYING EM UMA ABORDAGEM PSICOSSOCIAL Aline Faiga Vasconcelos Corradi; Aline Gabrielle; Giselle Elediê Miranda Alves; Neucilene Hote Correa; Poliana de Souza Vieira

Orientador: Mauro Giffoni de Carvalho O presente trabalho tem como objetivo, elucidar aspectos conceituais do Bullying, por se tratar de uma temática moderna, que tem ganhado destaque na sociedade por tamanha ocorrência e principalmente pela violência. Este fenômeno tem acometido pessoas desde a mais tenra idade até adultos inseridos nos mais variados aspectos biopsicossociais. A construção deste trabalho esta fundamentada nos conceitos de ética, instituição e violência. Em uma sociedade globalizada onde informações advindas de todas as partes do planeta compõem nosso dia-a-dia, de fato, característico da própria evolução humana, temos nos deparado com temas das mais ditas tendências. E uma temática especifica, dentre tantas que nós, estudantes acadêmicos do curso de Psicologia temos nos interessado, é sem dúvida o Bullying. Comportamentos agressivos e antissociais, que sinalizam o problema da violência escolar. A pesquisa bibliográfica do presente artigo refere-se aos aspectos psicossociais, em que se desenvolve a prática do Bullying, apontando as características psicológicas e sociais tanto de quem recebe o Bullying passivamente quanto daqueles que o cometem. Pretende-se através desse artigo problematizar o comportamento do indivíduo em sociedade como reflexo das relações familiares, ou seja, como reprodutor de práticas já existentes no contexto familiar. Busca-se também evidenciar o papel midiático, como influenciador da prática do Bullying entre crianças e adolescentes. Palavras-chave: Violência. Instituição. Bullying. Ética.

92

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


ÉTICA E VIOLÊNCIA NAS INSTITUIÇÕES Daniela de Oliveira; Geila Pires; Mariana Abalen; Miriam Nunes; Roberto Cunha

Orientadora: Raquel Neto Alves Ética diz respeito à maneira de se portar no mundo, de se colocar em relação com as coisas e as pessoas, de criar condições para a construção e a manutenção de relações e de sentido. A ética é uma dimensão implícita de todos nossos atos. À medida que pensamos o ser humano a partir das relações, surge uma nova dimensão, a da alteridade. O desenvolvimento do vínculo social e das capacidades intelectuais e afetivas começa quando o individuo vem a perceber a significação do outro. A ética é indispensável para se pensar a alteridade, desde a noção de ser humano. Na presente reflexão, o conceito e ética está permeado pelas concepções de mundo capazes de dar acolhimento, assento ou morada à alteridade.

Palavras-chave: Ética. Alteridade. Outro. Liberdade.

ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO Fernanda Barbosa Torres1; Flávia Teixeira Honorato; João Henrique Alves de Oliveira; Tatiana Eduarda Guimarães Lima Barbosa; Thayanne Papa de Araújo

Orientadora: Arlete Santana Pereira O assédio moral é um tema que desperta o interesse de muitos pesquisadores. É um problema estrutural e não individual, uma vez que suas manifestações, nas organizações, crescem proporcionalmente. O objetivo desse artigo é conhecer sobre o assedio moral no contexto do trabalho e organizações, possibilitando o esclarecimento de possíveis dúvidas tanto individual, quanto organizacional. Diante deste objetivo, chegou-se ao seguinte problema: Como se desenvolve e como se defender do assédio moral no trabalho em Minas Gerais? A metodologia do trabalho foi pesquisa bibliográfica, além de Legislação sobre o assunto e órgãos governamentais de apoio e proteção do trabalhador. O assédio moral pode ser definido como sendo “[...] qualquer conduta abusiva (gesto, palavra, comportamento, atitude...) que atente, por sua repetição ou sistematização, contra a dignidade ou integridade psíquica ou física de uma pessoa, ameaçando seu emprego ou degradando o clima de trabalho.” (HIRIGOYEN, 2010, p.17). Pode ser encontrado em três tipos: vertical descendente ou ascendente e horizontal dependendo de quem é a vítima e quem realiza o assédio. Segundo Barreto (2003) a reação mais comum diante do assedio moral entre as mulheres é a crise de choro enquanto que os homens a reação mais comum é o sentimento de vingança e a ideia de suicídio. Ambos os sexos sentem dores generalizadas, insônia ou sonolência excessiva e depressão. Além disso, o assédio moral trás consequências para o indivíduo no âmbito psicossocial, organizacional e social. É importante que as vítimas resistam, dêem visibilidade ao problema, evitem conversar Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

93


com o agressor, procurem um sindicato e relatem o acontecido, busquem apoio junto a familiares, e ajuda nas entidades relacionadas ao Ministério da Saúde de seu Estado contra o assédio. Cabe as empresas custear e implementar programas de prevenção, proteção, informação e segurança contra as práticas de assédio, ao invés de favorecer um ambiente cultural e permissivo de desrespeito nas relações entre os profissionais. Um ambiente de trabalho saudável é uma conquista diária possível na medida em que haja “vigilância constante” objetivando condições dignas de trabalho, baseadas no respeito ao outro, no incentivo a criatividade e a cooperação. Palavras-chave: Assédio moral. Saúde do trabalhador.

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E INSTITUIÇÃO FAMILIAR: COMO A CATEGORIA GÊNERO INFLUENCIA NA OCORRÊNCIA DOS CASOS DE VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR CONTRA A MULHER Ana Paula Lucena Porto; Flávia Andrade Franco; Grazielle Alves Lopes; Silvana Aparecida de Moura; Wildisléia Maria P. dos Santos

Orientador: Mauro Giffoni de Carvalho O objetivo do presente trabalho é compreender de que forma as relações de gênero, culturalmente instituídas, influenciam na ocorrência dos casos de violência intrafamiliar contra a mulher. Para tanto, foi traçado um breve histórico do conceito de gênero e, ainda, foi analisada como se dá sua perpetuação através das gerações. Neste contexto, buscou-se compreender qual o papel da família na disseminação de idéias preestabelecidas sobre as funções atribuídas ao homem e à mulher. Através deste estudo percebeu-se que a família é também uma instituição perpetuadora da dominação masculina e submissão feminina. A modalidade de trabalho adotada foi a pesquisa bibliográfica embasada nas Teorias Psicossociais. Buscou-se ainda, realizar uma breve análise de algumas inovações trazidas pela Lei Maria da Penha, como ampliação do conceito de família que possibilitou a instituição de uma lei mais abrangente e eficaz. Por fim, constatou-se a necessidade de estabelecer políticas públicas que ofereçam apoio integral, articulado e humanizado às mulheres vítimas de violência. Palavras-chave: Gênero. Violência de gênero. Dominação.

94

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


CiĂŞncias Sociais Aplicadas e CiĂŞncias Humanas


96

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


GOVERNANÇA CORPORATIVA NA DISTRIBUIDORA PAPELPLASTIC DE EMBALAGENS E DESCARATÀVEIS LTDA Agnello Libânio Sander; Amanda Ayalla Vieira Dias; Denise Alves Chaves; Elaine Guerra Araújo; Leonardo Marinho

Orientadores: Alcides Dos Santos; Jadson Gomes de Lima; Juliana Oliveira Braga; Leandra Oliveira B. Ribeiro; Míriam Felício Braga A Governança Corporativa contribui para um desenvolvimento econômico sustentável, proporcionando melhorias no desempenho das empresas, além de maior acesso a fontes externas de capital. Por isso a importância do sistema. As bases da governança corporativa são: eqüidade, caracteriza-se pelo tratamento justo e igualitário dos stakeholders; prestação de contas, os agentes devem prestar contas de sua atuação a quem os elegeu e respondem integralmente por todos os atos que praticam no exercício de seus mandatos; responsabilidade corporativa, conselheiros e executivos devem zelar pela perenidade das organizações, portanto, devem incorporar considerações de ordem social e ambiental na definição dos negócios; transparência: a comunicação não deve restringir-se ao desempenho econômico-financeiro, mas contemplar os demais fatores que norteiam a ação empresarial e conduzem à criação de valor. Na Papelplastic observouse pouca prática de governança corporativa. Os colaboradores não têm acesso as informações como, formação de preços, manual de procedimentos e manual de conduta ética. Somente os sócios tem acesso ao balanço patrimonial não divulgando aos funcionários. A empresa possui plano de carreira, flexibilidade nas negociações, conduta respeitosa e igualitária com seus stakeholders, é ética em relação ao comprimento das leis trabalhistas e pagamentos de tributos, preocupa-se com integridade física dos funcionários. Percebeu-se assim que a empresa está voltada para resultados, sem a preocupação com a transparência, prestação de contas, porém busca equidade e responsabilidade social, apesar das deficiências nas práticas dessas ações. É recomendado à Papelplastic adotar medidas como, criar a visão, a missão e divulgar para seus stakeholders, divulgar balanço patrimonial a todos, estabelecer treinamento para desenvolvimento de trabalho em equipe, criar um manual de procedimentos com direitos e deveres internos, organizar a logística da empresa para melhorar a eficiência do prazo de entrega e efetuar pós-venda para satisfação e fidelização do cliente. Palavras-chave: Transparência. Equidade. Prestação de contas. Responsabilidade corporativa.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

97


GOVERNANÇA CORPORATIVA NA JG MÁQUINAS LTDA Antônia Kelli Alencar Marques; Camila de Araújo Freitas; Carlos Alberto Lima de Oliveira; Jaqueline Cristiane Gomes; Nathália Karen Cintra; Simone Batista Melo das Dores; Thaís Fernanda da Cruz Alvarenga

Orientadores: Alcides dos Santos; Jadson Gomes de Lima; Juliana Oliveira Braga; Leandra Oliveira Batista Ribeiro; Míriam Felício Braga As novas exigências do mercado têm feito com que as organizações repensem seus modelos de gestão a fim de se manterem mais competitivas. A busca constante das empresas por ser referência em seu mercado de atuação tem suscitado no meio corporativo um novo conceito intitulado governança corporativa. Este conceito reúne práticas que otimizam o desempenho da organização utilizando quatro princípios básicos que são: equidade, transparência, responsabilidade corporativa e prestação de contas. Devido a estas constatações, foi feita análise na organização JG Máquinas Ltda., empresa atuante no mercado de montagens comerciais, com o objetivo de verificar se a mesma tem seu gerenciamento direcionado para as práticas da governança corporativa, em função dos quatros pilares.  Para tanto, foi feita entrevista com os gestores da empresa utilizando roteiro de entrevista pautado nos conceitos de boa governança. Após a análise do questionário constatou-se que a empresa é gerenciada com práticas na administração familiar, tendo em sua gerência princípios e valores éticos e comprometimento com o meio ambiente. Apesar de possuir algumas ações da boa governança como: tratamento igualitário aos seus clientes e fornecedores, prestação de contas dos lucros distribuídos a todos os sócios, transparência no fornecimento de produtos  e comercialização de produtos sustentáveis, a empresa ainda  precisa rever algumas práticas gerenciais. Portanto, foram propostas algumas medidas como: definir e expor sua missão, mudar sua cultura quanto à administração paternalista descentralizando  a tomada de decisão, adotar postura seletiva quanto à busca de novos conhecimentos criando critérios de seleção e recrutamento, diferenciar patrimônio da pessoa física da pessoa jurídica, entre outros. Desta forma, tais medidas contribuirão para um gerenciamento estratégico com visão e controle visando melhor desempenho, crescimento, envolvimento e transparência com seus stakeholders.

Palavras-chave: Transparência. Equidade. Prestação de contas. Responsabilidade corporativa.

98

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


GOVERNANÇA CORPORATIVA NA GNA CORPORATION MáQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA Evellyn Cleide Amaral; Kiara Karoline Tardel de Melo; Lucas Campara; Nathália Lopes Guimarâes; Rejane Aparecida de A. Andrade

Orientadores: Alcides dos Santos; Jadson Gomes de Lima; Juliana Oliveira Braga; Leandra Oliveira B. Ribeiro; Míriam Felício Braga As práticas de governança corporativa são ações que contribuem para o bom andamento da organização, permitindo que a mesma trabalhe com foco na transparência, igualdade para com seus fornecedores, investidores, funcionários e com responsabilidade tendo objetividade em seus produtos e investimentos. Acreditase que a governança corporativa é uma das formas de quebrar paradigmas, mesmo envolvendo questões aparentemente mais conflitantes junto a uma organização. O objetivo desse estudo é diagnosticar práticas de Governança Corporativa na GNA Corporation, avaliando se a mesma busca profissionalização e crescimento do negócio observando valores éticos e o cumprimento da lei, gerindo suas atividades de maneira transparente e com comprometimento com o meio ambiente. Baseando-se nos pilares da governança corporativa e nas informações apuradas através da aplicação de um questionário pode-se concluir que: quanto à transparência a visão, missão e objetivos estão evidenciados no relacionamento com seus clientes, fornecedores e colaboradores; quanto à responsabilidade corporativa a empresa promove a reutilização de sucatas de aço na confecção de peças, mantendo a qualidade de seus produtos em harmonia com a preservação do meio ambiente; quanto à prestação de contas, os lucros obtidos estão evidenciados no relacionamento com seus clientes, fornecedores e colaboradores; quanto à equidade, a empresa proporciona a seus colaboradores qualidade de vida, remunerando estes com salários acima da média da categoria e oferecendo um ambiente de trabalho seguro e motivador. A empresa ainda oferece cursos de capacitação para seus colaboradores. Com base nos dados pesquisados pode ser percebido, que a priori é preciso levar ao conhecimento do sócio proprietário e seus diretores as práticas de boa governança e como estas podem contribuir para o aperfeiçoamento da gestão estratégica, de maneira a ampliar a visão e controle dos sistemas internos. As práticas de governança corporativa na GNA Corporation ainda se apresentam de maneira sutil. Contudo, ao se notar a existência de características pertinentes a esse modelo de gestão nas atividades rotineiras da organização percebe-se também a viabilidade de aplicação das práticas da governança corporativa na mesma. Palavras-chave: Transparência. Equidade. Prestação de contas.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

99


TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DAS NEUROCIÊNCIAS APLICADAS À EDUCAÇÃO Juliana Damiam Pinheiro; Marcela de Freitas Rutier Feitosa; Vera Lúcia Nascimento Morais Crespo

Orientadores: Eliane Maria Freitas Monken; Necy Maria Campos Castro Estudos e pesquisas têm avançado satisfatoriamente na área educacional e contribuído para a melhoria da ciência e o educador hoje tem a oportunidade de usufruir de referenciais teóricos e conhecimentos de áreas como a Psicologia, a Sociologia, Filosofia, Neuropsicologia, entre outras, que oferecem amparo para o entendimento do aluno como sujeito da aprendizagem, influenciado por fatores biológicos, sociais e psíquicos, que, consequentemente, podem interferir na sua aprendizagem. A partir desse conhecimento, este estudo revela o resultado de uma pesquisa sobre as contribuições das Neurociências para o conhecimento, formação e atuação do professor junto a alunos que apresentam Transtornos de Aprendizagem. A pesquisa em questão foi desenvolvida entre os meses de fevereiro a maio do presente ano, no Centro Universitário Newton Paiva e teve como objetivo conhecer os fundamentos das Neurociências e como se dá a aprendizagem humana e possíveis distúrbios, a partir do entendimento do funcionamento do cérebro. Utilizou-se como metodologia a pesquisa bibliográfica, por meio de leituras em artigos científicos. A conclusão obtida com este estudo é que a Neurociência oferece importantes contribuições para a formação do professor, influenciando positivamente a sua atuação nas escolas, a partir do conhecimento de como se dá a aprendizagem e as dificuldades dos alunos no processo educativo, auxiliando-o na identificação de possíveis Transtornos de Aprendizagem e conseqüente adaptação de suas práticas educativas.

Palavras-chave: Neurociência. Transtornos de Aprendizagem. Práticas educativas.

CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS: representações do sertanejo no cinema Débora Vieira; Jéssica Coelho; Lídia Salazar

Orientadores: Juniele Rabêlo; Sheyla Almeida; Wilson Avelar O artigo tem como objetivo compreender as representações do sertão no cinema brasileiro por meio da análise do filme “Cinema, Aspirinas e Urubus”, dirigido por Marcelo Gomes e lançado em 2005. Observamse questões referentes à identidade do sertanejo, seus costumes, valores e as condições do meio em que vivem. As experiências e vivências do sertanejo são características fundamentais para que haja transição entre o real e o que é representado. O contexto que o filme se encontra que é o período da segunda guerra

100

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


mundial, sendo no Brasil a Era Vargas. Sob três vertentes é discutido o sertão, a identidade do sertanejo e a modernidade por meio das representações filmicas. Palavras-chave: Cinema. Identidade. Sertão. Representação.

ODORICO PARAGUAÇU: A PERSONIFICAÇÃO CINEMATOGRÁFICA DA DEMAGOGIA NA POLÍTICA BRASILEIRA Bárbara Cristina; Elza Gomes; Jéssica Almeida; Lohanna Lima; Lorena Diniz; Sarah Pontes

Orientadores: Juniele Rabêlo; Sheyla Almeida; Wilson Avelar

Este artigo pretende discutir, por meio da análise do filme “O Bem Amado” (2010), dirigido por Guel Arraes e distribuído pela produtora Globo Filmes, as representações sobre corrupção e demagogia na política brasileira. Busca-se compreender as narrativas e performances do fictício prefeito de Sucupira, Odorico Paraguaçu, e pensar aspectos da política contemporânea. Além de refletir sobre o papel do cinema na construção de representações sociais. Enfatizam-se as relações entre a obra de Dias Gomes, antes resgatada por telenovela, agora trazida pelo cinema. Palavras-chave: Cinema. Política. Corrupção. Demagogia.

O PAPEL DA COMUNICAÇÃO NA CONSTRUÇÃO DA IMAGEM DO CENTRO DE APOIO DOM BOSCO Anne Caroline de Oliveira; Ingridy Lemos Duarte; Lílian Soncim Ferreira Dantas; Priscilla Guzella Fernandes; Sirlene Maria de Castro

Orientador: Eduardo Boonen O presente estudo enfatiza a importância de um projeto de comunicação para criar e fortalecer a imagem institucional do Centro de Apoio Dom Bosco, uma instituição do terceiro setor sediada em Belo Horizonte. O projeto propõe ações de comunicação com o intuito de obter maior visibilidade para a organização e, dessa forma, firmar parcerias que viabilizem recursos para a efetivação do trabalho da ONG. Tornar o trabalho de uma ONG visível é de especial importância já que as instituições do 3º setor ajudam a suprir as Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

101


necessidades das pessoas carentes, que pela sua condição social, não podem contratar serviços básicos do setor privado como os de saúde e educação. Desta forma o grande desafio das ONG’s é o de revelar à sociedade a real face da instituição para maior adesão do trabalho proposto por ela. Posto isso, este artigo levantou a problemática de como um projeto de comunicação possibilita a realização do trabalho proposto pelo Centro de Apoio Dom Bosco através da construção e fortalecimento da imagem institucional. Para que esta investigação fosse possível optou-se pela pesquisa exploratória onde o levantamento bibliográfico, documental e a entrevista, foi o caminho escolhido para encontrar respostas quanto a problemática apresentada em torno da ONG aqui estudada. A partir da análise de dados, foi possível propor ações de comunicação. Através das ações implementadas, ficou comprovada a importância da comunicação social na busca por visibilidade, credibilidade e consolidação da marca que de forma simultânea articula e mobiliza os seus públicos estratégicos.

Palavras-chave: Responsabilidade Social. Terceiro Setor. Mobilização Social. Imagem Institucional.

REFLEXÕES SOBRE IMPRENSA E SOCIEDADE A PARTIR DO FILME: “TROPA DE ELITE 2: O INIMIGO AGORA É OUTRO” Cibele Inácio; Júlia de Andrade; Nathália Gorito; Sheila Mendes; Talitha Borges

Orientadores: Juniele Rabêlo; Eustáquio Trindade O artigo tem como objeto de estudo o filme “Tropa de Elite 2: o inimigo agora é outro”, lançado no ano de 2010, pelo diretor José Padilha. Pretende-se analisar as várias faces da imprensa representadas no filme. A partir da análise semiótica de uma seleção de cenas e elementos do filme, busca-se compreender as representações e significações do real – interrelações entre segurança pública, sociedade e imprensa – por meio da narrativa fílmica. Palavras-chave: Cinema. Imprensa. Segurança pública. Sociedade.

102

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


COMUNICAÇÃO E IMPRENSA NO FILME “CIDADE DE DEUS” Caroline Fátima; Gustavo Lameira; Leandro Wagner; Philippe Hipólito

Orientadores: Juniele Rabêlo; Eustáquio Trindade Este artigo pretende analisar como a imprensa é representada no filme brasileiro “Cidade de Deus” (2002), de Fernando Meirelles. Inicialmente, vamos discutir a linguagem cinematográfica e as características do período da retomada do cinema brasileiro. Em seguida, abordar o conceito de favela e a realidade apresentada do conjunto habitacional de Cidade de Deus. Observar as representações fílmicas sobre os problemas da comunidade: combate à criminalidade e ao tráfico de drogas. Por fim, vamos analisar as cenas que problematizam o papel da imprensa no filme. Palavras-chave: Cinema. Imprensa. Violência. Cidade de Deus.

“UMA ONDA NO AR”: RÁDIOS COMUNITÁRIAS E CLANDESTINIDADE Camila Nogueira; Larissa Moreira; Paulo Komel; Suzana Costa; Tamires de Fátima

Orientadores: Juniele Rabêlo; Eustáquio Trindade Este artigo pretende analisar as representações sobre rádios comunitárias clandestinas a partir do filme “Uma onda no ar”, de Helvécio Ratton, lançado em 2002. O cinema, suas especificidades enquanto linguagem, seus inter-relacionamentos com a realidade (Rádio Favela da cidade de Belo Horizonte) serão estudados por meio do diálogo entre cinematografia e estudos sócio-culturais. Palavras-chave: Rádio comunitária clandestina. Cinema. Rádio Favela.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

103


A Utilização do Metano Produzido no Aterro Sanitário de Belo Horizonte Angelo Jardim Andrade; Fábio Alves de Almeida; Francisca Macelma D. Morais; Jairo Ylkatan Rocha Pires

Orientadora: Taís Pereira O metano produzido em aterros sanitários é fonte de energia alternativa. A implantação de uma usina de geração de eletricidade, através desse biogás é de grande valia para a sociedade belorizontina. O Projeto de produção de energia elétrica através do gás metano implantado em Belo Horizonte consiste em um sistema de coleta, transporte e tratamento de biogás com produção de eletricidade para consumo próprio e incorporação à rede nacional. Como o principal componente do biogás é o metano, cujo potencial de agravamento do efeito estufa é de 21 vezes a mais que o do CO2 , a redução da emissão do gás na atmosfera é feita por meio da destruição do metano em flares enclausurados e do deslocamento da eletricidade gerada a partir de fontes de combustível fóssil. Assim, é possível a obtenção de créditos de carbono e, em dez anos, a meta de redução de emissões é de 134.160,34 toneladas de CO2. A usina é controlada por um grupo italiano que utiliza tubos de Polietileno de Alta Densidade para a canalização do gás. A qualidade do gás irá interferir na eficiência energética e dependerá de diversos fatores, entre eles a composição dos resíduos, o ambiente ao que está exposto (deve necessariamente ser anaeróbio), umidade, acidez e temperatura. É viável a relação custo benefício da implantação de uma usina em um aterro sanitário para a geração de energia elétrica, mas, em relação à ação política e social, faltam tornar-se públicos os benefícios que as novas fontes de energia podem trazer para a população e investir em alternativas que não irão interferir bruscamente nos ecossistemas brasileiros, como por exemplo, a construção das usinas hidrelétricas no Pantanal que se implantadas irão produzir cerca de 1 % da energia hidrelétrica gerada no país e este potencial será atingido quando outras usinas estarão liberando água dos vertedouros devido ao período de cheia. Percebe-se que se pode ter maior estabilidade energética quando se procura reaproveitar aquilo que antes era considerado “lixo”: “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. (Lavoisier) Palavras-chave: Metano. Biogás. Energia. Carbono.

104

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


PESQUISA MEDIANTE ANÁLISE DO PERFIL ACADÊMICO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA E DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Ana Luíza Pinto Lopes; André Junio; Guilherme Costa Prosperi; Jéssica Ferreira Marques; Karina Juliana Lara da Cunha; Márcio Vinícius Silva Faria; Thaís Silva Nunes

Orientadora: Sônia A. Martins Lazzarini Análise de um questionário elaborado com perguntas quantitativas, tendo como alvo para respostas os alunos que estão cursando diferentes períodos do curso de Ciências Contábeis, no qual aborda a opinião destes perante o curso escolhido e ao Centro Universitário Newton Paiva, com o objetivo de colher informações do ponto de vista destes alunos, para poder analisar o que estar em relevância positivamente e negativamente e buscar novos conceitos á trabalhar para satisfação de todos. Destacamos que a partir da análise pode se dizer que a Newton Paiva está sendo a opção destes alunos por ser considerada uma boa instituição, o curso de Ciências Contábeis foi escolhido pelos impactos e pela valorização que este ramo profissional vem passando e que está ocorrendo uma insatisfação dos alunos perante a infraestrutura da instituição no setor do atendimento ao aluno. Portanto seria necessário que a universidade venha buscar reformular o setor de atendimento ao aluno para que esta situação de desconforto neste problema não venha interferir nos conceitos positivos que o Centro Universitário vem alcançando. Palavras-chave: Perfil acadêmico. Discentes. Instituição de ensino.

O PERFIL DO ALUNO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA Angélica Gramiscelle Dutra; Fabiana Aparecida de Souza; Pedro Henrique Ventura; Renato Horta; Thiago Henrique da Cruz Costa

Orientadora: Sônia A. Martins Lazzarini Um estudo descritivo-exploratório foi realizado para identificar o perfil do acadêmico de Ciências Contábeis do Centro Universitário Newton Paiva. Contribuíram para a pesquisa 164 alunos, que responderam a um questionário que levantou questões como idade, gênero, estado civil, avaliação da instituição de ensino, perspectivas profissionais com a profissão e a escolha do curso. Palavras-chave: Metodologia de pesquisa. Contabilidade. Perfil discente. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

105


TRABALHO DA INTERDISCIPLINAR: PESQUISA ACADÊMICA APLICADA AOS ESTUDANTES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Artur Felipe Januário; Bruno Godinho Bessa; Dimitry Kael; Gisele Bittencourt Silva; Jessica Disirré Lobão; Josianne Mayra Damasceno Faria; Natalia Limária de Assis Oliveira; Rafael Marinho Rocha

Orientadora: Sônia A. Martins Lazzarini Metodologia de pesquisa descritiva, quantitativa aplicada neste trabalho, tem como embasamento o questionário aplicado a 164 alunos de Ciências Contábeis na semana do contabilista. O trabalho interdisciplinar teve como função apurar a satisfação do universitário com a instituição Newton Paiva, sua atuação na área contábil e o perfil dos alunos do segundo ao oitavo período. A partir dos resultados da pesquisa, foi traçado o perfil do aluno, sendo útil para a instituição, pois levanta questões sobre a qualidade do curso e a satisfação com ele. Palavras-chave: Metodologia de pesquisa. Contabilidade. Perfil discente.

PESQUISA DE OPINIÃO: SATISFAÇÃO DOS ACADÊMICOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA INSTITUIÇÃO NEWTON PAIVA Adriano Rocha Oliveira; Dayane Oliveira; Frederico Júnio dos Santos; Luciano Souza Ribeiro; Marcus Vinicius Souza Pereira; Pablo Righy Amaral

Orientadora: Sônia A. Martins Lazzarini Considerando a importância da pesquisa de satisfação, Rossi e Slongo (1998) alegam que esse instrumento corresponde uma prioridade para gestão da instituição. O presente estudo relata o perfil e o nível de satisfação dos acadêmicos de Ciências Contábeis da Instituição Newton Paiva. Foram realizadas pesquisas quantitativas de aproximadamente 75% dos estudantes do curso de Ciências Contábeis com questionários de 18 perguntas aplicados individualmente. Palavras-chave: Satisfação. Ciências Contábeis. Perfil Acadêmico.

106

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


PESQUISA DE OPINIÃO: SATISFAÇÃO DOS ACADÊMICOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA INSTITUIÇÃO NEWTON PAIVA Camila Elise Aquino de Alcântara; Cristiano Roberto Freitas Baldessari; Franciele Silva Lopes; Lúcio César Rodrigues Miranda; Ludmilla Lopes Liberato; Sarah Priscila Santos; Thássio Rafael G. de Souza.

Orientadora: Sônia A. Martins Lazzarini. Este trabalho teve como objetivo conhecer o perfil do acadêmico do curso de Ciências Contábeis no Centro Universitário Newton Paiva, por meio de um estudo descritivo-exploratório. Tal pesquisa tem uma grande importância, pois através dela será possível ajudar na melhor organização e planejamento do curso. Aplicou-se um questionário com perguntas fechadas, e ele foi direcionado para as turmas a partir do 2º período. Conclui-se o perfil característico e singular dos acadêmicos do curso de Ciências Contábeis, é composto pela maioria da participação feminina, e já atuante no mercado de trabalho na área contábil. Assim, cabe salientar que com esse trabalho, será possível auxiliar o Centro Universitário Newton Paiva, a conhecer melhor o perfil de seus alunos e saber o que oferecer para obter o maior proveito deles, tanto para o meio acadêmico como profissional. Palavras-chave: Ciências Contábeis. Graduação. Perfil Acadêmico.

WORKSHOP DE PLANEJAMENTO DE TRÁFEGO Ana Carolina da Silva Rocha; André Felipe Sales Coutinho; Edilene Cristina Machado Carneiro; Gislaine Carolina Silva Benfica; Gustavo Gomes de Melo Pinheiro; Rafael Costa; Valquíria Sousa da Cruz Fidelis

Orientador: Geraldo Magela Diniz Vivas O presente estudo teve como objetivo apresentar um planejamento estratégico sobre a empresa CHEG@Ê CYBER CAFÉ, buscando aliar os serviços prestados pela mesma ao aumento da demanda de consumidores. A empresa CHEG@Ê CYBER CAFÉ também é fruto de trabalhos acadêmicos, onde conseguimos colocar em prática todos os ensinamentos que tivemos em sala de aula, ampliando a nossa visão estratégica e colocando em prática o nosso empreendedorismo. Aliando trabalho em equipe e muito suor, conseguimos mudar a visão de todos, transformando uma empresa fictícia em um negócio real e lucrativo. Estes trabalhos nos proporcionaram além de grande conhecimento do mercado e de seus stakeholders, o crescimento acadêmico, pessoal e profissional. Percorremos todas as etapas de criação de uma empresa, desde o planejamento às projeções de crescimento, passando pela contratação de funcionários, plano de marketing, Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

107


programa de comunicação, elaboração do preço de vendas, entre outros, até a forma de se apresentar um trabalho. Enfim, fomos capacitados para enfrentar qualquer situação. Aprendemos também a utilizar as teorias do plano de negócio, do planejamento estratégico de tráfego com procedimentos metodológicos e instrumentos de pesquisa, como base para operacionalizar uma empresa, identificando novas oportunidades de mercado e sabendo a forma de se investir sem correr muitos riscos e obtendo retorno em tempo hábil. Palavras-chave: Planejamento estratégico. Plano de Negócios. Cybercafé.

TUDO EM NOME DA FÉ: O SURGIMENTO DO ISLÃ E A SUBMISSÃO DO DIREITO ISLÂMICO À RELIGIÃO Alessandra Aparecida de Souza; Daniel Contarini Salgado; Lorena Muniz e Castro Lage; Marcelo Tadeu Ferroni; Reille de Sousa Gomes; Thiolle Valgas Santos

Orientadores: Ludmila Castro Veado Stigert; Sylvia Flores Lopes O islamismo é uma religião antiga e encontra-se muito difundida nos dias atuais, principalmente nos países árabes, norte da África e sul da Europa. Pode-se dizer que o surgimento do Islã deuse a partir de Maomé que, por meio de revelações do anjo Gabriel, escreveu o Alcorão Sagrado. Percebe-se que no decorrer dos tempos o islamismo introduz seus ensinamentos e sua filosofia para além das fronteiras de seu país de origem. Os fundamentos religiosos (os dogmas islâmicos) conduzem as ações cotidianas de seus seguidores. O fundamentalismo islâmico é uma interpretação literal do Alcorão e vem sofrendo preconceito por parte da população mundial, principalmente porque os dogmas islâmicos motivam e fundamentam certos atos e atentados terroristas. Inferese que o sistema religioso abarca todos os demais sistemas sociais, como a moral, a política, a ética e o Direito. Logo, o direito islâmico encontra-se submetido aos dogmas de fé. Nesse sentido, vislumbra-se que todas as fontes do direito islâmico encontram suas bases na religião, ou seja, o direito é totalmente submisso à religião. O islamismo defende que o Direito não deve se modificar, mas sim que os humanos devem modificar-se e amoldarem-se para ficar de acordo com as normas jurídicas pré-estabelecidas pelo Alcorão Sagrado. (HANINI, 2007). Conclui-se que seus atentados sempre visam atingir a um maior numero possível de pessoas, e de terem uma ampla repercussão, na tentativa de coagir ou intimidar governos ou sociedades para atingir objetivos políticos ou ideológicos. E, em assim sendo, a ideologia islâmica vai se difundindo e fundamentando atos cada vez mais assustadores ao longo da história da humanidade. Palavras-chave: Direito. Islã. Terrorismo. Submissão.

108

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


A INTERFERÊNCIA DA RELIGIÃO NA ECONOMIA POLÍTICA: UMA ANÁLISE DAS CONSEQUÊNCIAS Á LUZ DO DIREITO Ana Paula Fernandes Santos; Fernanda Nardy Martins; João Lucas Vieira Saldanha; Maicon Oliveira de Jesus; Mariza Barbosa; Victória Freire Amorim Ximenes

Orientadora: Maria das Graças de Oliveira Estudiosos e juristas do direito chegaram a conclusão de que a religião e o estado deveriam se desvencilhar, então, uma nova etapa de trabalho começou para os constitucionalistas. O importante agora era observar como a religião influenciava o direito por fora, e quais são as consequências sociais e, principalmente, econômicas dessas influências. Sabendo-se que o vínculo entre religião e política é um dado histórico, pode-se acrescentar que a questão colocada na atualidade, é bem mais complexa do que se parece. O Brasil é terceiro país em que mais se acredita em “Deus ou em um ser supremo”. Esses dados confirmam a pesquisa do Censo Demográfico realizada pelo IBGE em 2000, que apontou um grande crescimento da religião no Brasil. A Bancada Evangélica tem forte atuação no Congresso principalmente quando estão em pauta temas como a legalização do aborto ou a união civil entre homossexuais. Ainda que uma igreja possa ter como núcleo central a propagação através de suas mensagens religiosas, de seus atos litúrgicos, de suas práticas pastorais, ela também defenderá outros interesses. Desta forma, é importante o seu número de sacerdotes e de seguidores, sua situação financeira, a troca que estabelece com os poderes constituídos, sua inserção no mundo das relações socioeconômicas, nas estruturas da sociedade envolvente. O sagrado encontra-se com a espectralidade do mundo virtual. Espiritualidade espetacular, performática, voltada para a exibidora das grandes massas, transmitida de várias maneiras pela mídia. A Igreja Universal do Reino de Deus é a representante maior dos evangélicos em termos de poder midiático. Os cinco maiores grupos de comunicação evangélicos, juntos, têm produção semelhante ao maior grupo do Brasil, que possui 74 veículos de comunicação. A dicotomia de Estado/Religião gera ao mesmo tempo direitos e obrigações para todas as partes envolvidas, e ao mesmo tempo, gera a necessidade de constante observância desses novos institutos. O Estado agora deve separar os assuntos puramente administrativos daqueles em que a cultura, e, portanto, a religião, tem importante participação. Em contrapartida, cabe ao Estado também reconhecer o espaço ocupado pela religião na vida de seu povo e conceder subsídios na medida da constituição. Palavras-chave: Direito. Evangélicos. Política. Religião.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

109


DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO NA SPORT BRASIL INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA Cristiano Otávio Pereira; Cristhiano Araujo Rocha; Guilherme Chagas Texeira; Iara Cristina da Cunha; Joao Francisco Gomes Borges; Yuri Rodrigues Franco

Orientador: Geraldo Francisco de Oliveira Pesquisou-se na empresa Sport Brasil Indústria e Comércio LTDA, instituição privada que atua no ramo de indústria esportiva desde 1989, algumas circunstâncias que são fundamentais para o melhor desempenho organizacional. Para tal pesquisa usamos a fundamentação teórica feita através de vários autores de renome nos assuntos abordados. O problema norteador da pesquisa foi no setor financeiro, com abrangência no setor contábil, sistema de informações e marketing. Após a pesquisa, identificouse que o fluxo de caixa não faz parte de rotina da empresa e isso atrapalha a perspectiva de melhoria nos ingressos, desembolsos e auxílio nas tomadas de decisões. Já no setor contábil é utilizada a terceirização, onde o contador contratado faz reuniões mensais com o proprietário administrador para demonstração de resultados. O sistema de informação ainda não abrange todos os setores e colaboradores da Sport Brasil, apenas a parte operacional é beneficiada pela agilidade e comodidade da utilização de tecnologia de sistemas. A divulgação de sua marca é feita com patrocínios em campeonatos de futebol, portanto não é utilizada nenhuma outra ferramenta de marketing, o que deixa à empresa vulnerável a concorrência no setor esportivo. Também foi pesquisado e estudado o comportamento, decisões e atitudes de todos os colaboradores da organização, sendo avaliado através de pesquisas de clima, análises de turnover, absenteísmo entre outros fatores relevantes para a empresa. Com isso evidenciamos através de estudos e pesquisas a possibilidade de implantar algumas ferramentas ainda não existentes na organização e a melhoria de alguns setores que aumentasse o desempenho da empresa Sport Brasil Indústria e Comercio LTDA.

Palavras-chave: Processos decisórios. Comprometimento organizacional. Controles financeiros e contábeis. Divulgação.

110

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


O CICLO DE CAIXA E SEU IMPACTO NAS ORGANIZAÇÕES Ana Letícia do Nascimento Simões; Rômulo de Oliveira Silva Orientador: Aécio Antônio de Oliveira

O presente artigo teve como objetivo um estudo voltado para a área financeira, com um foco especial no ciclo de caixa das organizações. Foi possível obter conhecimento de uma ferramenta gerencial financeira de grande importância para as empresas. O ciclo de caixa pode ser recomendado para tomada de decisões, a fim de auxiliar na real necessidade de captação de recursos a curto prazo. Aplicado da maneira correta pelos administradores financeiros, o ciclo de caixa propicia um amplo conhecimento no período entre o desembolso e o recebimento de caixa, sendo possível prognosticar prováveis excedentes ou escassez de caixa, determinando medidas a serem tomadas. É imprescindível que a empresa avalie minuciosamente o seu ciclo operacional de maneira a sincronizar as características de sua atividade com o desempenho de caixa. Desse modo é importante que um prognóstico de vendas seja repassado ao financeiro, que com base nessas informações poderá ter uma previsão aproximada dos fluxos mensais de caixa. Com isso será possível se ter uma visão clara, caso haja a necessidade de captação de recursos de terceiros, podendo ser bem planejado para não comprometer a saúde financeira da empresa em um breve espaço de tempo. Por meio das informações obtidas na pesquisa exploratória e análise por observação, bem como os conhecimentos adquiridos e considerando sólido embasamento teórico, foi desenvolvido um estudo da importância de um adequado ciclo de caixa nas organizações. Palavras-chave: Ciclo de Caixa. Liquidez. Área Financeira.

O PAPEL DAS FERRAMENTAS FINANCEIRAS EM UMA EMPRESA DE COSMÉTICOS Carla Luciene Rodrigues da Silva; Eliete Gonçalves da Silveira; Giselle Aparecida Cordeiro do Carmo; Lenimar Cunha Claudino; Luciana Lopes da Silva; Solange dos Reis Corrêa

Orientador: Geraldo Francisco de Oliveira O objeto de pesquisa deste trabalho é a empresa Vênus Cosméticos Exclusivos Ltda., que trabalha há 10 anos no ramo de distribuição de cosméticos. No decorrer destes anos conquistou exclusividade de revenda de alguns fabricantes se tornando uma empresa consolidada no ramo. Tem como missão atender bem ao mercado de distribuição de cosméticos e para que isso aconteça o diretor da empresa não mede esforços. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

111


As empresas na atualidade reforçam-se a todo momento para o aperfeiçoamento que lhe possibilitem a sustentação de posições almejadas. O objetivo da pesquisa realizada na empresa foi identificar as principais ferramentas gerenciais e conhecimento que o gestor tem como aliadas para uma boa administração do negócio e como elas influenciam as tomadas de decisões. Tendo como base o modelo proposto por autores citados como Robbins, Moscovici, Iudícibus, Marion, Laudon, Kotler, Almeida, Barbosa dentre outros, pode-se perceber que o uso correto destas ferramentas ajuda um gestor financeiro na administração, fornecendo-lhe dados que lhe possibilitam a tomada de decisão, a forma correta de se administrar o seu negócio possibilitando que a organização cresça cada vez mais. No desenvolvimento do tema, são expostos os problemas que o diretor enfrenta na organização e qual a melhor maneira de solucioná-los.

Palavras-chave: Ferramentas Gerenciais. Conhecimento. Tomada de decisão.

A FUNÇÃO DO GEÓGRAFO Felipe Cruz da Silva; Luiza de Mattos Bertão; Matteus da Rosa Perrud

Orientadoras: Magda Braga de Souza; Raquel Aoki

O presente estudo é mais um esclarecimento do que propriamente uma discussão sobre a função do profissional Geógrafo. Com a finalidade de esclarecer as dúvidas em geral e responder algumas questões, tais como o que faz um geógrafo ou quais suas áreas de atuação, apresenta-se aqui uma leitura sobre esta profissão tão antiga e tão importante para o entendimento do ambiente em que vivemos, pois suas múltiplas relações com outras ciências, além, de uma visão espacial privilegiada, torna esse profissional capaz de empreender e atuar com eficiência na área ambiental, dentre outras. Partindo da evolução desta ciência desde os primórdios do Homem na Grécia antiga, até as formas de atuação deste profissional no mercado de trabalho do século XX, teremos uma investigação clara e objetiva das transformações mais significativas para o que chamamos hoje de Geografia, através do desenvolvimento de uma metodologia qualitativa, que preze a interpretação de fenômenos e a atribuição de significados para os eventos, desta forma selecionouse um apanhado de informações que datam desde o século XV com a Geografia do Guias, até o século XX com a Geografia Ambiental. Devido a gama de informações existentes sobre este assunto, optou-se em manter os resultados e conclusões em um nível mais atualizado, para que fique clara a atuação do profissional Geógrafo e sejam dissipadas as dúvidas em relação a esta profissão.

Palavras-chave: Geógrafo. Atuação do Geógrafo. Ambiente Geográfico.

112

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


A RIQUEZA MINERAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS: AS GEMAS PRECIOSAS Cíntia Escolástico de Souza; Isabela Márcia Soares de Melo; Paulo Roberto Gonçalves Nascimento; Rogério Pinto de Souza

Orientadoras: Magda Braga de Souza; Raquel Aoki O presente artigo procura tratar de Minas Gerais como sendo o estado onde se encontram as cidades com as maiores concentrações de gemas preciosas do Brasil, as quais são comercializadas em larga escala no país sendo estas: Belo Horizonte, Teófilo Otoni, Ouro Preto, Governador Valadares e Araçuaí. Essas cidades constituem os principais Domínios Gemologicos, onde podem ser encontradas grandes quantidades de minerais para a produção de jóias. Isso faz com que a região centro sul e nordeste do estado tenham relevante importância econômica, devido à boa valorização das gemas e peças produzidas, pelo comercio nacional e internacional. Dentre as gemas mais valorizadas para a exportação destacam-se: a Turmalina, a Esmeralda, o Topázio, o Berilo e o Quartzo. Empresas do setor comercial de gemas, com sedes nas cidades de Belo Horizonte, Teófilo Otoni Governador Valadares atuam conjuntamente para encontrar meios de melhorar a qualidade das jóias produzidas no estado. O setor de gemas e metais preciosos é responsável pela geração de mais de 150 mil empregos diretos, apresenta uma tendência para aumentar a exportação de produto de maior valor agregado, tais como pedras lapidadas. Minas Gerais é o maior produtor de pedras preciosas do pais, sendo hoje responsável por aproximadamente 45% das exportações brasileiras no setor de gemas e metais preciosos. Esse estado conta com cerca de cem empresas de extração de metais precioso, cerca de trezentas indústrias de bijuterias, uma rede de aproximadamente 13 mil empresas de varejo e cerca de seiscentas empresas de comercio atacadista de metais preciosos.

Palavras-Chave: Gemas Preciosas. Domínio Gemológico. Valorização das Gemas.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

113


APLICAÇÃO DO PROTOCOLO DE QUIOTO NO BRASIL: VENDA DE CRÉDITO DE CARBONO NAS ATIVIDADES DE FLORESTAÇÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS Breno Guimarães Montuori; Carlos Jorge Gomes; José Renato Vieira Bento; Leonardo Santos Pais; Sander Faria Machado

Orientador: Luiz Antônio Evangelista de Andrade

O presente artigo objetiva o estudo da aplicação do Protocolo de Quioto no Brasil, especificamente na venda de crédito de carbono nas atividades de florestação do estado de Minas Gerais. O aumento e a concentração de gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera tornou-se uma preocupação global, o que gerou o Protocolo de Quioto, um tratado internacional que regulamenta a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre o Clima, com o objetivo de reduzir essas emissões. Os seus principais instrumentos para atingir as metas estabelecidas são o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) e as Reduções Certificadas de Emissões (RCEs) – também conhecidas como créditos de carbono. O conjunto de operações que negociam RCEs forma o Mercado de Carbono, que representa uma alternativa para os países que têm a obrigação de reduzir suas emissões de gases e, ainda, uma oportunidade de investimento para os países em desenvolvimento como, por exemplo, o Brasil. Dentre as diversas oportunidades existentes verifica-se a utilização desses mecanismos nas atividades de florestação. Neste sentido, afigura-se de crucial importância o estudo do aquecimento global relacionado com a criação do Protocolo de Quioto. Para, posteriormente, compreender o Protocolo de Quioto e seus mecanismo de flexibilização. Em seguida, a aplicabilidade do Protocolo no Brasil, venda de crédito de carbono nas atividades de florestação do estado de Minas Gerais. Para melhor compreensão do tema abordado, é apresentada durante todo o estudo os aspectos doutrinários que permeiam a questão, bem como a interpretação da legislação vigente.

Palavras-chave: Protocolo de Quioto. Mecanismo de Desenvolvimento Limpo. Crédito de carbono.

114

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


AS ROCHAS: SEU CICLO E IMPORTÂNCIA ECONÔMICA Camila Barbosa Tannure; Guilherme Eduardo Macedo Cota; Júlio César Penaforte Gomes; Tamires de Andrade Martins

Orientadoras: Magda Braga de Souza; Raquel Aoki No nosso dia a dia, principalmente dentro de uma grande cidade, não percebemos que estamos rodeados de elementos geológicos de várias origens. As rochas que vemos a todo instante em nossos passeios, pelas encostas tanto as banhadas pelo mar, quanto as recortadas dentro das cidades e no meio rural, ilhas e montanhas é um exemplo claro disso, e poucas pessoas conseguem identificá-las. Na cidade é possível ver um número maior de tipos de rochas, e nada mais justo nesta relação do que conhecer um pouco mais desta companheira de vários momentos tão prazerosos, como ir a uma cachoeira ou simplesmente observar uma paisagem. A compreensão do diagrama e seu perfeito domínio, só são possíveis através do entendimento de cada uma das transformações por que passam as rochas. Sendo assim, o Ciclo das rochas, baseia-se no conhecimento de que as rochas vão se transformando ao longo do tempo geológico, voltando ao ponto de partida. Pode-se imaginar o ciclo das rochas como sendo um movimento contínuo sobre uma espiral, onde se dá uma volta de 360 graus. O que faz este ciclo ocorrer são as forças que atuam em nível da superfície terrestre, ou seja, a dinâmica externa, o intemperismo e a erosão, além das forças internas - forças tectônicas. Este conjunto de fenômenos leva a uma permanente reciclagem das rochas, e de seus respectivos minerais, sendo responsável pelo fato de que a aparência da Terra hoje é significativamente diferente do que foi no passado e do que será no futuro.O ciclo das rochas também influi na economia, por ser utilizada em todo tipo de indústria, seja artesanal, pesada e outras. Palavras-chave: Elementos Geologia. Ciclo das Rochas. Formação Rochosa. 

Educação ou Adestramento Ambiental? Uma análise da prática contemporânea Bruna Torres Batista; Flavio da Silva Cardoso; Ludmilla de Oliveira Campos; Marcus Vinicius Fidelis Alves; Marlla Cristiane Oliveira Ferreira

Orientadoras: Magda Braga de Souza; Raquel Aoki O presente artigo trata da discussão sobre a educação ambiental como alternativa viável à crise ambiental. As diferentes instituições sociais (empresas, escolas, famílias, governos) utilizam conceitos divergentes de educação ambiental, havendo então uma discordância a partir dos conceitos divulgados. Observa-se como problemática a deturpação do conceito e da prática em educação ambiental pela mídia, assemelhando-se Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

115


a um adestramento. O adestramento ambiental não causa criticidade às pessoas. Somente afirma o status quo do capitalismo, através da aquisição de produtos cuja propaganda os trata sob a chancela de “ambientalmente corretos”. Consequentemente, a real educação ambiental não se concretiza para a população em geral, tornando-se dessa forma difuso o conceito da mesma. Apresentamos as diferenças dos termos, educação ambiental e adestramento e formulamos opiniões sobre a melhor ação educativa a ser realizada e que realmente fará a diferença no meio social e conseqüentemente no nosso planeta. Afirma-se veementemente que a Educação Ambiental é uma proposta altamente viável para atender as aspirações ao fazer frente à crise ambiental, e todos os problemas ecológicos dela provenientes. A verdadeira educação ambiental, crítica, ativa e comunitária realiza mudanças significativas no modo de vida das populações causando um efeito benéfico em todo o ambiente. A verdadeira educação ambiental é uma ferramenta viável para modificar comportamentos e garantir um ambiente melhor para as futuras gerações. Palavras-chave: Educação ambiental. Adestramento ambiental. Mídia.

IMPLANTAÇÃO DE COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS NAS ESCOLAS DO MUNICÍPIO DE SABARÁ Leandro Antônio Dionízio; Natanael Moreira; Sara Herculano Gonçalves; Sergilene Matias Marciano de Lima

Orientador: Luiz Antônio Evangelista de Andrade A partir da constatação de que o município de Sabará, localizado na região metropolitana de Belo Horizonte, estado de Minas Gerais, se soma aos mais de 90% de municípios brasileiros sem nenhum tipo de programa de coleta, separação e reciclagem de resíduos sólidos, urge refletir sobre a necessidade de se formular e implementar programas que auxiliem na sua consecução. O objetivo desse artigo é auxiliar a formulação de programas de coleta seletiva para as escolas municipais do município de Sabará, trazendo assim aspectos de conformidade com a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Essa Política estabeleceu, entre outras diretrizes, a de que todos os municípios brasileiros têm até o ano de 2014 para se adequarem aos padrões de alteração das modalidades de produção e consumo sustentável de produtos e serviços, bem como a sua adequada disposição. Some-se a isso a necessária promoção de metodologias de ensino da educação ambiental que sejam capazes de atingir o maior número de pessoas na área de abrangência desses municípios. Nesse sentido, a metodologia do artigo consiste no estabelecimento de uma revisão bibliográfica básica que ajudem na formulação inicial de propostas que possam auxiliar o município de Sabará na implantação de um programa de coleta seletiva voltado para as suas escolas municipais. Palavras-chave: Educação Ambiental. Resíduos sólidos. Coleta seletiva. Reciclagem.

116

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


ARQUEOLOGIA, DA PRÉ-HISTÓRIA AO LIXO. ENSAIOS SOBRE POTENCIAL ARQUEOLÓGICO DA REGIÃO DO ATERRO MACAÚBAS, SABARÁ – MG Willy César Veiga Souza

Orientadora: Fernanda Raggi Grossi e Silva A prática do lixo como elemento de construção de teorias históricas já foi defendida por alguns arqueólogos, já que a partir deste é possível traçar perfis de comportamentos sociais ao longo de uma escala temporal. O lixo reflete padrões e comportamentos sociais, atuando em diversas fases históricas.O objetivo deste trabalho foi mostrar ao leitor a vivacidade da prática da arqueologia como elemento diário de fomentação de bases históricas. Tendo como área de estudo o entorno do aterro Macaúbas, buscou-se analisar as infinitas possibilidades da arqueologia, abrangendo, assim, seu valor pretérito contido nas linhas de arqueologia pré-histórica até alcançar as vertentes presentes no baluarte que a arqueologia pós-moderna sustenta. Localizado no município de Sabará, o aterro Macaúbas possui 420 ha de área, parcialmente destinada à acomodação dos resíduos provenientes das cidades da RMBH. Sabará possui um contexto histórico diretamente ligado à questão da ocupação pelos bandeirantes das províncias do interior do território brasileiro, observando-se a questão histórica presente na região central da província de Minas Gerais. Foi possível observar que o curso do Ribeirão Macaúbas caracterizou-se como possível fonte d’água e pesca para comunidades que habitaram a região. As imagens atuais exibem a degradação como fruto dos efeitos das ações antrópicas provenientes da movimentação na entrada do aterro ao longo do tempo. Ao se abordar a localização das comunidades próximas a alguma fonte de matéria-prima para a fabricação de artefatos líticos, foi verificada a comparação de um fragmento identificado com uma ponta de lança encontrada na região do alto São Francisco, sendo ambas de mesma natureza, um quartzo, com pequena diferença na coloração. A relação entre os fatores determinantes na escolha da área de ocupação pôde ser observada in loco, onde é exibida a proximidade do Ribeirão Macaúbas com as áreas de aterro, bem como um perfil topográfico da área que aborda as características de relevo da região, proveniente do nível de impureza existente na rocha. A partir da análise do contexto histórico em que o município está inserido, pode-se avaliar as potencialidades patrimoniais arqueológicas presentes no cotidiano da população sabaraense, e, assim, pressupor a existência de um incalculável patrimônio histórico que vai além do reconhecida atualmente. O aterro Macaúbas faz a união dos diversos fragmentos ao qual a arqueologia moderna se divide atualmente. Sendo assim, é passível de estudos que contemplam a arqueologia pré-histórica, a arqueologia histórica e ideal para o desenvolvimento de novas mentalidades de concepções sobre a arqueologia. Palavras-chave: Arqueologia do Lixo. Sabará. Aterro Macaúbas. Potencial Arqueológico.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

117


LEVANTAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS NA ÁREA DO ATERRO SANITÁRIO MACAÚBAS E ENTORNO, MUNICÍPIO DE SABARÁ/MG Carolina Sicari Guirelle Batista; Daniella Almeida Pereira; Fernando Daniel Vieira; Laís de Souza Pinto

Orientadora: Fernanda Raggi Grossi e Silva O lixo urbano é um dos maiores problemas da atualidade, pois os impactos da má gestão além de numerosos atingem o meio ambiente e a saúde pública. O acúmulo indevido de lixo causa problemas que vão desde a proliferação de agentes patogênicos e seus vetores a enchentes e poluições, interferem diretamente no ciclo ecológico e no bem-estar da população. Surge a exigência, então, de uma gestão desses resíduos.O aterro sanitário é a forma mais indicada e viável de disposição final de resíduos sólidos porém, apesar de ser necessário, traz consigo diversas alterações no ambiente onde é construído, impactos nos meios físico, biótico e socioeconômico que não podem ser ignorados. O município de Belo Horizonte, Minas Gerais, entra na lista dos municípios que mais destinam seus resíduos sólidos urbanos para aterros sanitários. Localizado no município de Sabará, o Aterro Sanitário Macaúbas é o atual destino final dos resíduos da capital. Este trabalho teve por objetivo apresentar o levantamento e avaliação dos impactos ambientais mais relevantes do Aterro Sanitário Macaúbas nas áreas de influência do empreendimento. Como metodologias foram realizadas visitas à área de estudo para o diagnóstico ambiental inicial, técnica denominada Ad Hoc, em seguida foi feito o Check list ou levantamento de aspectos e impactos ambientais qualitativos. Como instrumentos de apoio foram elaborados mapas e imagens georreferenciadas de localização dos pontos analisados, através do método denominado Overlay Mapping, com auxílio das coordenadas geográficas obtidas via GPS e ferramentas Google Maps e Google Earth. Para disponibilização dos aspectos e impactos ambientais identificados, foram elaboradas tabelas de classificação qualitativa e quantitativa, conhecidas como Matrizes de Interação. Nos pontos selecionados, áreas diretamente afetada e entorno, foi possível notar que o Ribeirão Macaúbas, próximo à portaria do aterro, Bairro General Carneiro, sofreu alterações em sua mata ciliar, com ocupação de espécies invasoras de áreas degradas e deposição de resíduos clandestinos. Já no bairro Eucalipto, entorno do aterro, a instalação do empreendimento provocou, de acordo com os moradores, aumento no número de doenças respiratórias nas crianças de região, mau cheiro no período noturno e desvalorização tanto social quanto monetária do local. Com este trabalho foi possível concluir que tanto a atividade de implantação como operação atingiram o meio biótico, físico e social, sendo alguns desses impactos irreversíveis e em sua maioria adversos. Palavras-chave: Impactos ambientais. Resíduos sólidos urbanos. Aterro sanitário.

118

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


DIAGNÓSTICO AMBIENTAL DA ÁREA DE INFLUÊNCIA DO ATERRO SANITÁRIO MACAÚBAS MUNICÍPIO DE SABARÁ, MG Alessandra Mara Figueiredo; Alexandre Antônio Gonçalves Almeida; Graziele Fernandes Souza; Karla Cristina Monteiro de Araújo; Shirley Yasmini Gonçalves Pereira

Orientadora: Fernanda Raggi Grossi e Silva Aterro sanitário consiste na técnica de disposição de resíduos sólidos urbanos no solo, confinando os resíduos sólidos ao menor volume permissível, cobrindo-os com uma camada de terra. Os benefícios gerados solucionam problemas causados pelo excesso de lixo gerados nas cidades, possibilitando a prevenção da proliferação dos lixões, neutralização de vetores de doenças, geração de empregos e ausência de catadores e crianças. Este tipo de empreendimento pode gerar problemas ambientais relacionados aos aspectos físicos, bióticos e sócio-econômicos. Este trabalho teve como objetivo realizar o diagnóstico socioambiental qualitativo da área de influência do empreendimento Aterro Sanitário Macaúbas, município de Sabará, MG. Como metodologias foram utilizadas a visita a campo, a caracterização das áreas de entorno do empreendimento com levantamento de dados e identificação de aspectos qualitativos, localização e seleção de pontos com auxilio de GPS, além do uso de bibliografias relacionadas para dados secundários. Nas margens do córrego localizado na rodovia que leva ao aterro houve a presença de espécies vegetais invasoras típicas de áreas degradadas e deposição de resíduos clandestinos. Quanto à geomorfologia foi possível observar o deslocamento de massas em taludes próximos à entrada da CTR Macaúbas. No bairro de localização do aterro, General Carneiro, a pavimentação trouxe tráfico intenso de veículos pesados e poluição sonora. Já no bairro Eucalipto, entorno do aterro, os moradores reclamam do mau cheiro proveniente dos resíduos aterrados, principalmente à noite no período das chuvas, momento em que a queima dos mesmos é interrompida devido ao encerramento das atividades. A questão antrópica gerada por parte da concessionária exige responsabilidades social e ambiental mais atuantes, viabilizando informações à população impactada em relação ao projeto e dos possíveis riscos da instalação, o emprego de medidas de educação ambiental, limpeza urbana, saneamento básico e medidas compensatórias de meio ambiente para reduzir significativamente a ocorrência de tais processos.

Palavras-chave: Diagnóstico ambiental. Aterro sanitário. Gerenciamento de resíduos urbanos.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

119


PROPOSTAS DE MEDIDAS MITIGADORAS PARA OS IMPACTOS IDENTIFICADOS NO ATERRO SANITÁRIO MACAÚBAS – MUNICÍPIO DE SABARÁ – MG André Eustáquio Teixeira; Bernardo dos Reis Superbe; Geraldo Aparecido Pereira da Silva; Ilano Oliveira e Silva; Sergio Fernandes da Silva

Orientadora: Fernanda Raggi Grossi e Silva Os aterros sanitários são importantes para solucionar parte dos problemas causados pelo aumento da população das cidades, que sofre com a grande quantidade de lixo gerado, evitando que este seja jogado em locais não apropriados e prevenindo a atração de animais que possam trazer doenças a população. Além dos problemas já citados, os aterros provocam impactos ambientais, gerando conflitos entre o empreendimento e os meios físico, biótico e sócio-econômico. O objetivo deste trabalho foi propor medidas mitigadoras para os impactos identificados no diagnóstico ambiental qualitativo das áreas diretamente afetada e entorno da CTR Aterro Sanitário Macaúbas, município de Sabará, Minas Gerais. Como metodologias, foram realizadas visitas a campo para diagnóstico e identificação dos impactos relevantes, e consulta a bibliografias especializadas para elaboração das medidas mitigadoras.Os principais impactos identificados nas Áreas Diretamente Afetada (ADA), Bairro General Carneiro, foram a intensificação do trânsito de veículos pesados, excesso de ruídos e emissão de materiais particulados, aparecimento de espécies vegetais invasoras e disposição clandestina de resíduos nas margens do Ribeirão do Onça, que permeia a via de acesso ao aterro. Nas Áreas de Entorno (AE), Bairro Eucalipto, os principais impactos identificados foram mau cheiro no período noturno, desvalorização imobiliária, econômica e social do bairro. Como medidas mitigadoras propostas para a ADA, devem ser priorizados um conjunto de medidas que diminuam a emissão de ruídos, materiais particulados e resíduos clandestinos, como o controle de trânsito de veículos pesados em dias de semana e finais de semana e cercamento do ribeirão; para a AE, propõe-se a implantação de cortinas arbóreas no entorno do aterro como barreira física, evitando assim a condução de material particulado e odores pelo vento; cobrança de compensações financeiras por parte da concessionária que administra o empreendimento, com obras de benefícios ao bairro como saneamento básico, pavimentação de ruas e eliminação de moradias irregulares, retornando assim o interesse de compra e valorização imobiliária do bairro. É dever dos órgãos de fiscalização ambiental a aplicação de multas para diminuir o descaso e a degradação do meio ambiente, uma vez que os estudos realizados para o processo de licenciamento ambiental do empreendimento prevêem a análise dos impactos ambientais do projeto e suas alternativas, além da elaboração do programa de acompanhamento e monitoramento dos impactos, que não está sendo cumprido na área de estudo. Palavras-chave: Aterro sanitário. Gerenciamento de resíduos urbanos. Impactos ambientais. Medidas mitigadoras.

120

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


REQUISITOS LEGAIS E CONDICIONANTES DO ATERRO SANITÁRIO MACAÚBAS, MUNICÍPIO DE SABARÁ, MINAS GERAIS Alexandre Eduardo Souza; Carlos Henrique Cupertino; Darliana Soares Dias; Keyla Pereira Galindo; Paola Souza Mendes

Orientadora: Fernanda Raggi Grossi e Silva Diariamente, são produzidos toneladas de resíduos em Belo Horizonte. Estes resíduos devem ser tratados e ou destinados a locais adequados a fim de evitar algum tipo de degradação ao meio ambiente. São exemplos de locais previamente preparados para receber estes resíduos os aterros sanitários.No caso de Belo Horizonte, os resíduos produzidos são encaminhados para o Aterro Sanitário Macaúbas, localizado no município de Sabará, Minas Gerais. O objetivo deste trabalho foi verificar as etapas a serem cumpridas para o Licenciamento Ambiental e os requisitos legais que devem ser atendidos para a legalização da implantação de um aterro sanitário, e se estas foram cumpridas para a regularização do empreendimento em estudo. Em decorrência da implantação do aterro sanitário de Macaúbas, os meios físico, biótico e socioeconômico da região foram afetados, comprometendo a qualidade do ar devido aos fortes odores, aumento do fluxo de veículos, degradação das margens de cursos d’água, perda de valorização imobiliária e marginalização social. A adequação e os requisitos legais para o licenciamento de um aterro sanitário são dispostos em cumprimento às Deliberações Normativas 52/2001 e 126/2008 do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), de acordo com a lei nº 6.938/81, que instituiu a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicações e do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) que regula, em nível nacional, o licenciamento desse tipo de atividade através das seguintes resoluções: Resolução CONAMA 01/1986, CONAMA 237/1997, CONAMA 308/2002. Este licenciamento deve atender as etapas de Licencia Prévia (LP), com a verificação de adequação do terreno à atividade; a Licença de Instalação (LI), com aprovação do projeto civil e ordem de início das obras; e Licença de Operação (LO), para início das atividades de funcionamento do empreendimento. Foi possível perceber que o empreendimento teve liberação de LP, LI e LO pelos órgãos ambientais. Entretanto, como suas atividades se iniciaram antes do cumprimento dos prazos e aprovação das respectivas licenças, segundo a FEAM (Fundação estadual de Meio Ambiente), a concessão da renovação da Licença de Operação para tratamento dos resíduos ainda aguarda complementação de estudos. Mesmo assim, a empresa que administra continua recebendo os resíduos sem autorização para tratamento e destinação final. Diante disso, é preciso haver fiscalização mais rígida dos órgãos ambientais, mesmo que este tipo de empreendimento seja necessário como medidas corretivas/preventivas aos impactos causados pelos resíduos urbanos. Palavras-chave: Legislação. Meio Ambiente. Aterro Sanitário. Resíduos.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

121


ASPECTOS SÓCIOECONÔMICOS DAS ÁREAS DIRETAMENTE AFETADAS E ENTORNO DO ATERRO SANITÁRIO MACAÚBAS, MUNICÍPIO DE SABARÁ, MG Arthur Alisson Oliveira; Emerson Severino da Cruz; Luis Filippe Alves do Carmo; Samir Brighenti Nascimento; Stenio Marcos de Carvalho

Orientadora: Fernanda Raggi Grossi e Silva As sociedades modernas têm vivenciado os conflitos de suprir as demandas impostas pelos padrões de consumo estabelecidos. Na produção de bens os resíduos decorrentes das atividades antrópicas estão imperativamente presentes e devem ser adequadamente dispostos. Para tanto, são utilizados os aterros sanitários, projetados para receber e tratar o lixo produzido pelos habitantes de uma cidade, reduzindo ao máximo os impactos causados ao meio ambiente. O Aterro Sanitário Macaúbas, localizado no município de Sabará, MG, atualmente recebe os resíduos da capital Belo Horizonte, em decorrência da desativação do aterro sanitário Jardim Filadélfia. Entretanto, as condicionantes sociais estabelecidas no processo de regularização do empreendimento nem sempre foram cumpridas, gerando conflitos com as populações de bairros diretamente afetados e entorno. O objetivo deste trabalho foi analisar os aspectos sócio-econômicos envolvidos nas atividades do aterro, e as conseqüências que têm sido geradas desde sua ativação. Como metodologias de trabalho foram realizadas visitas a campo nas Áreas Diretamente Afetadas (ADA) – Bairro General Carneiro – e Áreas de Entorno (AE) – Bairro Eucalipto, além da realização de conversas informais com a população envolvida. Foi possível concluir que o Bairro Eucalipto é o mais prejudicado com as atividades de operação do empreendimento. Durante a noite quando é finalizada a incineração do lixo a fumaça que é produzida por essa queima contem um odor muito forte que, junto ao mau cheiro dos processos de decomposição, são levados pelo vento, incomodando os moradores diariamente. Este aspecto tem afetando a infra-estrutura social do bairro, uma vez que devido ao mai cheiro o bairro esta ficando cada vez mais desvalorizado. Moradores constrangidos colocam a venda seus imóveis por valores abaixo do mercado. Apesar da estratégia econômica, as tentativas de venda são frustradas devido aos impactos causados pela operação do aterro e invasão de áreas abandonadas por moradores em situação irregular. Ainda, durante os processos de instalação e operação do empreendimento, a população recebeu promessas de compensações financeiras através de obras e melhorias para o bairro, gerando falsas expectativas com o não cumprimento tanto pelas prefeituras de Belo Horizonte e Sabará quanto pela empresa que administra o aterro. Foi possível concluir que é necessário maior comprometimento dos órgãos públicos com essas áreas afetadas pelo empreendimento avaliado, no sentido de fiscalizar o cumprimento das condicionantes estabelecidas para os aspectos sociais, além da elaboração de políticas públicas para auxiliar as comunidades envolvidas a retomar suas rotinas de vida. Palavras-chave: Aspectos socioeconômicos. Aterro Sanitário. Gerenciamento de Resíduos.

122

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


VOCÊ CONHECE O PROCESSAMENTO E A REUTILIZAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS? Bruna de Almeida; Daniel Guimarães; Eduardo Luiz Rodrigues Camelo; Marcus Vinicius Matarelli Leite; Maria Luiza Lara

Orientadoras: Magda Braga de Souza; Raquel Aoki Este trabalho procura analisar a importância de um destino seguro para a grande quantidade de resíduos sólidos que estão sendo acumulados nos últimos anos. Salientando como aterros sanitários são fortes aliados para o extermínio dos lixões a céu aberto, que tanto prejudicam o meio ambiente com a poluição visual, do ar, solos e águas. E também o meio social e econômico, nota-se próximo a esses locais a presenças de catadores de lixo. Para a sua realização, usamos uma metodologia descritiva, que procura apresentar o funcionamento do ciclo de operações, e evidenciar novas propostas de reutilização dos materiais descartados. Citando as alternativas de uso para aproveitamento do material gerado no processo de decomposição dos resíduos, e enfatizando a importância da conscientização da sociedade sobre a questão da reciclagem de materiais e processos sustentáveis, visto que muitas pessoas não se dão conta sobre o processamento e a reutilização de resíduos. Pesquisas afirmam que o brasileiro gera em média um quilo de lixo por dia. Uma família de cinco pessoas, por exemplo, produzirá 35 quilos em uma semana. Os números do lixo são ainda maiores em países desenvolvidos, onde o consumo é maior, um nova-iorquino produz em média 1,77 kg por dia (40 toneladas até o fim da sua vida). Onde colocar todo esse lixo? A resposta é: Não existe onde. Dentro de poucos anos, se for mantida a produção atual de lixo, não haverá mais local para acondicioná-lo. Construir e operar aterros sanitários requer grande capacitação técnica, porém, a sua gestão integrada e a sua sustentabilidade requerem muito mais: dedicação, responsabilidade administrativa, financeira e sobretudo, amor pela causa pública. Palavras-chave: Resíduos sólidos. Aterro sanitário. Lixão. Reutilização de resíduos.

PALAVRA E IMAGEM Henrique Moreira Pedra; Ludmila Emanuele do Nascimento Costa; Maíra Regis Estulano; Renato Raphael dos Santos

Orientadora: Rose Mary Cordeiro Lignani A publicidade se baseia na busca constante em seduzir o público para o consumismo. O veículo televisivo possui um grande público através de seus inúmeros atrativos, pois divulga grandes propagandas baseadas no conceito de determinada empresa ou produto sendo persistente no poder de persuasão. Como uma prática persuasiva, utiliza-se a palavra e a imagem para despertar no consumidor um desejo por adquirir um Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

123


determinado produto anunciado. É nesse sentido que se fundamenta este trabalho, elaborando uma análise de alguns recursos persuasivos utilizados na construção de campanhas publicitárias no meio televisivo e observando como estes recursos podem causar impacto no poder de convencimento aos consumidores, na criação de hábitos de consumo e os efeitos causados após a aquisição da mercadoria. Para tanto, foram utilizados alguns artigos científicos vinculados ao tema, com o intuito de estabelecer um paralelo entre a palavra, a imagem, o público-alvo, a comunicação e a sociedade. Palavras-chave: Imagem. Persuasão. Consumo. Campanhas publicitárias televisivas.

A IDEOLOGIA NOS ANÚNCIOS PUBLICITÁRIOS Ana Maria Guimarães; Bianca Santos Mallet; Bruna de Cássiaferreira Gomes; Caíque Ferraz Almeida de Aguiar; Laísa Campos de Andrade; Maria Luiza Coelho Maneta Souza

Orientador: Rodney de Souza Pereira Num momento em que tantas marcas de cerveja fazem campanhas totalmente apelativas aos consumidores, vemos a necessidade de compreender, como futuros publicitários, as razões para tal coerção e os impactos da mesma na vida da sociedade. A propaganda ocupa um espaço significativamente grande nos meios de comunicação de massa, sendo um elemento de promoção do marketing. É uma maneira de apresentação e exposição de serviços, produtos ou ideias, cujas finalidades principais são informar, convencer e fixar. Buscou-se entender a relação entre ideologia e consumo a partir da análise de alguns tipos de propaganda presentes no mercado. O que se adquire realmente ao comprar certo produto? O fato é que não consumimos apenas o produto em si. Prova disso são os diversos sentidos comerciados pela propaganda. Ao consumirmos um produto, adquirimos todo um aditivo ideológico junto dele. Este artigo irá analisar a carga ideológica difundida nas propagandas de cervejas, que geralmente usam a combinação mulher bonita, futebol, bares e praia, levando o consumidor a idealizar um estilo de vida cercado por esses componentes, e que dificilmente conseguiriam realizá-lo, ou seja, a ideia de se trabalhar com o comportamento do consumidor ligado a estímulos com apelo sexual voltado para o status, o que se constitui numa possível fonte de vantagem de determinadas marcas sobre as outras. Palavras-chave: Cerveja. Ideologia. Propaganda. Mulher.

124

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


AS NOVAS TECNOLOGIAS NA PUBLICIDADE Barbara Laynara Claudino Santos; Igor Gradice Carvalho Pessali; Isabelle Magalhães Gonçalves; Jéssica Barbosasimôes; Luisa Cristina Marçal Moreira; Marcus Paulo Ribeiro dos Santos; Uelton da Silva Juvêncio

Orientador: Hely Geraldo da Costa Júnior O presente trabalho demonstra como as empresas utilizam a publicidade nas redes sociais com o intuito de mostrar a agilidade do trabalho publicitário. Para isso usamos o four square como ferramenta da nossa pesquisa demonstrando a sua importância, bem como a sua agilidade para manter a fidelização dos clientes. Palavras-chave: Foursquare. Redes Sociais. Publicidade.

O CONFLITO ENTRE AS RELAÇÕES TRADICIONAIS E AS REDES SOCIAIS NA ATUALIDADE Carlos Castilho Araújo Filho; Caroline Doro Pereira Turci; Heyder Henrique Monteiro Assis; João Júlio de Menezes Souto Moura; Júlio Antônio de Souza Ribeiro; Marina Amanda Simões Diniz; Matheus Alexander Assis Barbosa

Orientadora: Angela Maria Albuquerque de Paula Ricardo O conceito “redes sociais” tem tomado novas proporções nos dias atuais devido à explosão de plataformas e sites de relacionamento na internet. Com a chegada do Facebook, do Twitter e de vários outros sites de relacionamento, essa expressão tem ganhado cada vez mais força e destaque no que diz respeito à comunicação da sociedade de forma geral. Mas ao analisar o conceito em si percebe-se que as redes sociais existem muito antes da internet. Tal conceito não é oriundo de um site ou uma página de relacionamentos da grande rede, e sim de todo e qualquer ambiente em que haja interações entre um grupo de pessoas, interações essas que podem ser sociais, familiares, profissionais ou até mesmo entre pessoas desconhecidas. Certo é que hoje as relações em redes online estão tomando o lugar das relações sociais tradicionais, e não raramente tem privado jovens e adolescentes do convívio saudável na sociedade. Até quando seria saudável o uso da rede para se relacionar com as pessoas na sociedade? O grande problema é conseguir encontrar o equilíbrio, pois não se pode também generalizar e pensar na web como grande vilã da sociedade. No referido artigo será analisado situações e relações conflituosas entre as duas formas de relacionamento: virtual e pessoal. Palavras-chave: Redes sociais. Relações tradicionais. Sociedade. Interações sociais.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

125


OS REFLEXOS DAS REDES SOCIAIS NA DINÂMICA DA VIDA SOCIAL: A MOBILIZAÇÃO POLÍTICA ATRAVÉS DAS REDES SOCIAIS Ivanna Rocha Limonge; Karine Louzada Xavier; Leonardo Barcelos Silva; Maira Umbelino Fraga; Raissa Simões Rezende; Thais Cristina Roza

Orientador: Ecio Marques Este trabalho aborda fatos políticos que tiveram relação direta com as redes sociais. O objetivo é o de mostrar como a facilidade de interação promovida pelas redes sociais consegue influenciar a dinâmica da sociedade. Estas ferramentas de comunicação favorecem novas formas de sociabilidade e de participação política. Elas permitem que a participação política e o engajamento da sociedade na busca de mais democracia e transparência possam ser alcançados, ao facilitar a quebra de barreiras, a censura dos meios de comunicação e a apatia política. Destacamos dois acontecimentos políticos inéditos no mundo: a campanha eleitoral de Barack Obama e a crise no Egito pedindo a saída de Hosni Mubarak. Na campanha eleitoral americana o uso das redes sociais introduziu um elemento novo de mobilização e participação popular, em especial dos jovens. Já o movimento que ocorreu no Egito e resultou na deposição do presidente ocorre na esteira de uma série de manifestações no mundo árabe por maior democracia e participação tendo como base o uso destas tecnologias. Tanto a campanha quando a crise egípcia são exemplos de como a mobilização mediada pelo computador pode modificar a política de um país. Neste artigo são abordados os conceitos de redes sociais e mobilização para o entendimento de como esses dois assuntos podem estar relacionados. E é abordado, ainda, o processo da campanha eleitoral nos Estados Unidos e da crise do Egito, como fatos históricos em que ocorreu a mobilização da população. Palavras-chave: Redes Sociais. Política. Mobilização Política. Sociedade.

CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO Diones Moreira; Leandro Resende; Paula Mirelly; Paulo Godoy; Taunos Araújo

Orientador: Ecio Marques Esta pesquisa tem como objetivo básico o estudo das campanhas de conscientização para a prevenção de DST e AIDS desenvolvidas pelo Governo Federal. Ele pretende explanar sobre a influência das campanhas educativas/preventivas sobre os indivíduos e na sociedade como um todo. Parte-se da hipótese de que estas campanhas não conseguem atingir plenamente seus objetivos. São vários os fatores que limitam sua eficácia. Um deles é sua limitação a eventos específicos como as festas de final

126

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


de ano e o período de carnaval. Momentos em que há um grande afluxo de pessoas aos locais onde as comemorações são mais atrativas. Nestes momentos há a possibilidade de relações sexuais sem proteção o que é um risco para os envolvidos. Um dos enfoques principais da pesquisa é a análise das campanhas brasileiras e de como algumas tendem a ser preconceituosas para com as minorias sexuais, ao reforçar a ideia de que a contaminação pelo HIV é um problema destes grupos específicos, e não da sociedade. Outro ponto é o da forma com as mulheres são apresentadas nas nestas campanhas. Do nosso ponto de vista elas também são estigmatizadas, pois a ideia que prevalece nas peças analisadas é o de uma mulher promíscua e em consequência responsável pela transmissão do HIV aos seus parceiros. A forma como estas campanhas são elaboradas contrariam a ideia de uma sociedade ampla e plural.

Palavras-chave: Campanhas educativas. DST. AIDS. Discriminação.

AS INFLUÊNCIAS DAS REDES SOCIAIS NO CONSUMO CONTEMPORÂNEO André Eduardo de Sant’ana Trópia; Fábio César de Souza Oliveira; Glauco da Silva Chamone; Igor Mesquita Barbosa Costa; Lucas Martins Sales Bessa; Matheus Soares da Luz

Orientador: Hely Geraldo da Costa Júnior Rede social é todo tipo de relação existente entre pessoas ou organizações. Na Internet consistem em sites especializados onde é possível a publicação de perfis pessoais, com descrições feitas pelo usuário. Com a crescente utilização das redes sociais na Internet, empresas de vários setores estão com um olhar mais atento e estratégico com essa nova dinâmica social. Elas influenciam em 25% nas decisões de compras dos brasileiros. Dentre os benefícios que o uso das redes sociais trazem para as empresas, o que mais se destaca é o fortalecimento das marcas. Atualmente, elas são fundamentais para o desenvolvimento industrial e empresarial do mercado, de modo a gerar ações positivas para as empresas que estão imersas nas redes sociais. As empresas/marcas ao ingressarem nas redes sociais desejam fortalecer o contato e o consumo dos demais, não de uma maneira publicitária para divulgação da marca, mas sim estimulando o contato dos consumidores na rede para que se identifiquem com a marca, seja pelo produto, serviço ou pela resposta estabelecida na comunicação rápida. Esse artigo pretende retratar a crescente utilização das redes pelas empresas, traçar os perfis dos usuários e apresentar como objeto de estudo as ações da Claro, empresa de telefonia, nas redes sociais. Palavras-chave: Redes Sociais. Consumidor. Organizações.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

127


REPRESENTAÇÕES DA MULHER COMUNISTA: UMA ANÁLISE DO FILME “OLGA” Diogo Kfoury Coutinho; Elizabete Andrade Lima; Fernando Carvalho Santana; Rayanne Stefanie Teixeira; Samuel Júnio do Sacramento; Juniele Rabêlo

Orientador: Wilson Avelar Este artigo pretende analisar as representações e significações do real por meio do filme “Olga” (2004), do diretor Jayme Monjardim. A película aborda a trajetória de vida da militante comunista Olga Benário em meio ao contexto estadonovista brasileiro e ao nazismo alemão. Busca-se, a partir da observação históricocomunicacional de cenas selecionadas, a análise cinematográfica da “mulher comunista”: linguagem do cinema e seus significantes. Palavras-chave: Cinema. Comunismo. Nazismo. Estado Novo.

PROSTITUIÇÃO E IDENTIDADE CULTURAL: REFLEXÕES SOBRE O FILME “BRUNA SURFISTINHA” Alex Morais Couto; Gabriela Perocini Melo Franco; Isabella Melo Oliveira; João Átila da Silva Leão; Luma Silva Rangel; Stefânia Felix Santos

Orientadores: Juniele Rabêlo; Wilson Avelar Este artigo visa refletir sobre o conceito de identidade cultural a partir do filme “Bruna Surfistinha” (2011), do diretor Marcos Baldini. Busca-se analisar a linguagem cinematográfica e as múltiplas representações sobre o tema prostituição. O universo da prostituição será analisado por meio da observação dos vários “lugares identitários” apontados por Marcos Baldini. Palavras-chave: Cinema. Identidade cultural. Prostituição. Representação.

128

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


A IDENTIDADE DO RALO: A DINÂMICA DAS RELAÇÕES RETRATADAS NO FILME “O CHEIRO DO RALO” Adair Fernandes dos Santos Júnior; Fabiano César Magalhães Salgado; Juliana Lucena de Arruda; Lorran Felipe Faria Pinto; Thalita Gabriela Fonseca Gonçalves; Victor Venturi dos Santos

Orientadores: Marta Neves; Wilson Avelar Este artigo se propõe a analisar o filme O Cheiro do Ralo, como um representante do cinema nacional contemporâneo, a fim de compreender como ele constroi suas representações, especificamente, do processo de personalização e individualização na sociedade pós-moderna. Nele, são estudados a linguagem cinematográfica, a identidade cultural pós-moderna como vetor de alargamento do individualismo e como esses elementos são explorados no filme em questão. Palavras-chave: Cinema. Identidade Cultural. Individualismo. Espetacularização.

MARGINALIDADE, IDENTIDADE E JUVENTUDE: UMA ANÁLISE CINEMATOGRÁFICA Aline Aparecida Parreira Lins Dias; Ana Paula Campos Simões; Breno Tadeu de Oliveira; Luís Henrique de Oliveira Araújo; Luiz Henrique Oliveira Carlos Silva de Paiva Orientadores: Marta Neves; Wilson Avelar

No intuito de compreender a percepção dos moradores de favelas acerca de sua própria realidade, esse trabalho analisa o filme “Falcão: Meninos do Tráfico” de MV Bill e Celso Athayde, que explana a complexidade das relações sociais no mundo do tráfico de drogas. Por meio de análise dos fatos e situações retratadas no documentário, pretende-se observar o retrato da realidade feito pelo documentário, as características desse gênero cinematográfico e problematizar a interferência do tráfico de drogas na formação de identidade do sujeito da periferia à luz do conceito de marginalidade, no contexto social em que ele está inserido. Palavras-chave: Documentário. Identidade. Marginalidade. Tráfico de Drogas.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

129


PUBLICIDADE NAS REDES SOCIAIS Daniela de Souza Nascimento; Kelli Cristina de Oliveira; Kelly Cristina Salomão de Moura; Márcio Vinícius Martins Teixeira

Orientador: Lamounier Lucas Pereira Júnior O mundo está voltado para as redes sociais. Elas criaram um novo panorama para as empresas tradicionais utilizarem ferramentas de marketing online. Mas quais ferramentas ou canais de mídias sociais o cliente utiliza ou deve utilizar? Como se destacar entre os milhões de usuários que agregam cada rede de mídia social? Além desse ponto de vista, o artigo aborda a internet como veículo de comunicação publicitária, a presença do marketing, da publicidade e do Terceiro Setor nas redes sociais e o comportamento do consumidor em relação à evolução do mercado. Palavras-chave: Internet. Mídias Sociais. Redes sociais.

MARKETING DE GUERRILHA - AS NOVAS ESTRATÉGIAS DA PUBLICIDADE Bárbara Éllen de Araújo Luiz; Gabriela Souza Antunes; Louizy Evellin Costa; Talita Maria do Carmo Tavares; Rafael Martins

Orientador: Lamounier Lucas Pereira Júnior O presente artigo tem por objetivo mostrar a evolução do Marketing de Guerrilha, conceituando-o e expondo exemplos que possam mostrar sua aplicação e eficiência, como ferramenta diferenciada de comunicação estratégica. Tem a finalidade de orientar os leitores a respeito dessa estratégia, que funciona como uma das ferramentas mais acessíveis a todas as empresas. Neste sentido, descrevem-se, os componentes específicos ao Marketing de Guerrilha e cases ilustrativos. Palavras-chave: Marketing de Guerrilha. Criatividade. Oportunidade. Baixos custos.

130

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


MARKETING CULTURAL: CONCEITUAÇÃO, ABORDAGENS E APLICAÇÕES PROPAGANDÍSTICAS NO ESTUDO DE CASO DA PETROBRAS Asley de Oliveira; Carla Costa; Felipe Batista; Fernanda Senna; Leonardo Dolabella; Patrick Simon

Orientador: Lamounier Lucas Pereira Junior O trabalho visa apresentar os conceitos que compõem o Marketing Cultural, desde a esfera mercadológica simples, na qual é extrapolada a atuação do termo comumente utilizado como Marketing, até sua interação com alternativas voltadas para o bem estar social, incentivando a cultura, educação e cidadania. Discutemse as vantagens e desvantagens das iniciativas de marketing cultural para as empresas e sua viabilidade do ponto de vista propagandístico e discorre-se também como esta estratégia mercadológica apresenta soluções para três novas exigências do mercado: a necessidade de diferenciação das marcas, a diversificação do mix de comunicação das empresas para atingir seu público e a necessidade de as empresas se posicionarem como socialmente responsáveis. Para ilustrar e ajudar a exemplificar a infinidade de alternativas possíveis para tal prática, serão apresentadas algumas possibilidades políticas de incentivo fiscal às empresas por parte do governo, como as leis estadual e federal de incentivo à cultura e como essas políticas podem ser convertidas em estratégias de comunicação, de vantagem mercadológica e de construção de uma imagem institucional. Como objeto de estudo, serão utilizadas as ações de Marketing Cultural desenvolvidas pela multi-estatal Petrobras, uma das maiores empresas do ramo petrolífero do mundo e uma das três companhias que mais investem nessa estratégia em território brasileiro. Palavras-chave: Marketing Cultural. Leis de Incentivo. Petrobras.

TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DAS NEUROCIÊNCIAS APLICADAS À EDUCAÇÃO Juliana Damiam Pinheiro; Marcela de Freitas Rutier Feitosa; Vera Lúcia Nascimento Morais Crespo

Orientadores: Eliane Maria Freitas Monken; Professora Necy Maria Campos Castro Estudos e pesquisas têm avançado satisfatoriamente na área educacional e contribuído para a melhoria da ciência e o educador hoje tem a oportunidade de usufruir de referenciais teóricos e conhecimentos de áreas como a Psicologia, a Sociologia, Filosofia, Neuropsicologia, entre outras, que oferecem amparo para o entendimento do aluno como sujeito da aprendizagem, influenciado por fatores biológicos, sociais e psíAnais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

131


quicos, que, consequentemente, podem interferir na sua aprendizagem. A partir desse conhecimento, este estudo revela o resultado de uma pesquisa sobre as contribuições das Neurociências para o conhecimento, formação e atuação do professor junto a alunos que apresentam Transtornos de Aprendizagem. A pesquisa em questão foi desenvolvida entre os meses de fevereiro a maio do presente ano, no Centro Universitário Newton Paiva e teve como objetivo conhecer os fundamentos das Neurociências e como se dá a aprendizagem humana e possíveis distúrbios, a partir do entendimento do funcionamento do cérebro. Utilizou-se como metodologia a pesquisa bibliográfica, por meio de leituras em artigos científicos. A conclusão obtida com este estudo é que a Neurociência oferece importantes contribuições para a formação do professor, influenciando positivamente a sua atuação nas escolas, a partir do conhecimento de como se dá a aprendizagem e as dificuldades dos alunos no processo educativo, auxiliando-o na identificação de possíveis Transtornos de Aprendizagem e conseqüente adaptação de suas práticas educativas. Palavras-chave: Neurociência. Transtornos de Aprendizagem. Práticas educativas.

A LOGÍSTICA COMO DIFERENCIAL ESTRATÉGICO Andrea Cristina Borges Fagundes; Andréa Lúcia Soares Gamarano; Cristiane Gomes Lana de Oliveira; Gabriela Teles Teixeira; Thomás Dyorgenes Andre

Orientadora: Simone Andrade O foco deste trabalho está em posicionar a logística como diferencial estratégico. A competição gera a necessidade desse diferencial, visando melhorar os custos, qualidade e outros fatores à medida que procura-se suprir as necessidades do consumidor. O objetivo principal do trabalho é fazer com que a empresa Vênus Cosméticos Exclusivos Ltda, utilize a logísticca não somente como um gerenciador na cadeia de suprimentos, mas como ferramenta estratégica para minimizar o estoque, reduzir custos e aumentar a qualidade dos serviços fidelizando os clientes. Fez-se uma pesquisa quantitativa e qualitativa na qual utilizamos como referência bibliográficas os livros “Estratégias de Operações”, de Nigel Slack e Michael Lewis e o livro “Logística Empresarial: transportes, administração de materiais e distribuição física, de Ronald H. Ballou. Podemos concluir com este trabalho que nenhum processo é individual, e que devemos analisar de forma geral todas as possibilidades para traçarmos planos logísticos estratégicos. No caso da Vênus Cosméticos as melhorias práticas colocadas à empresa, são suficientes para sanar as suas dificuldades logísticas. É extremamente importante as mudanças para a empresa e principalmente uma avaliação contínua dos seus fornecedores, desta forma trabalhando melhor as suas estratégias. A nossa expectativa em relação ao resultado é de que a empresa consiga administrar de forma realmente eficaz e eficiente a sua cadeia de suprimentos. Palavras–chave: Logística estratégica. Estratégia. Diferencial competitivo.

132

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


RECRUTAMENTO Diego Correa Morais; Flávia de Oliveira Pereira; Igor Gonçalves de Oliveira; Luís Carlos Pinto; Marcia Regina de Aguiar

Orientadora: Sandra Nogueira O recrutamento dentro das organizações baseia-se na escolha do profissional certo para o cargo certo, uma vez que os indivíduos são diferenciados do cargo e possuem perfil diferente. A não valorização desta atividade pode causar sérios prejuízos a uma empresa, pois o trabalho cuidadoso de recrutamento e seleção pode gerar diversas vantagens a uma organização, como adequação dos trabalhadores a seus cargos, facilitando a motivação e a produtividade, redução da necessidade de treinamento. O objetivo desta pesquisa foi analisar as principais técnicas de recrutamento nas organizações. A metodologia adotada na pesquisa foi consultar fontes bibliográficas, monografias, dissertações, artigos e internet. A coleta de dados também foi realizada através de uma pesquisa de campo utilizando perguntas direcionadas ao profissional responsável pelo setor de recrutamento e seleção da empresa Leme Engenharia. Este trabalho descreve que as organizações investem em recrutamento eficaz que definem claramente o perfil das pessoas. Os resultados mostram como o setor de recursos humanos está crescendo dentro da empresa buscando profissionais qualificados. Palavras-chave: Recrutamento. Pessoas. Seleção. Recursos humanos.

PLANEJAMENTO DE MARKETING: PROJETO ALKON Adriene Cristina Lourenço Guimarães; Cláudio Fernandes Gomes Júnior; Janes Cristina Oliveira; Ronan da Silva Freitas

Orientador: Marcos Leão Apresentamos uma proposta a diferenciar a abordagem e metodologia de trabalho atendendo as especificações e normas técnicas internas, de clientes, governo e sociedade, bem como de todo poder fiscalizador. Não foi esquecido a valorização e foco na parte interna da empresa, de produtos, pessoal e estratégias mercadológicas que veremos no escopo mais a frente de todo o trabalho realizado. O modelo estrutural apresentado melhorará a visão do cenário interno e externo das atividades contínuas a pequeno, médio e longo prazo.Com a utilização e implementação desta programação serão norteadores para melhor fluxo das informações essenciais ao negócio propiciando melhores tomadas de decisões, investimento e segmentação de mercado. Na primeira fase criamos uma identidade corporativa com filosofia a compreender suas diretrizes, produtos e comportamento de mercado. Na segunda fase foi feita uma pesquisa de analise ambiental para identificar, definir, monitorar todo o cenário externo e interno, visando entender as oportuniAnais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

133


dades e implicações por elas produzidas a impactar a organização ou suas ações de mercado. Contudo neste processo de pesquisa, criação e elaboração foram analisados o macro ambiente e micro ambiente a entender e pontuar suas oportunidades, ameaças, forças e fraquezas da empresa. Elaborada a SWOT para criar um modelo estratégico de gestão visando assertividade para melhoria dos resultados, possibilidades competitivas visando a lucratividade e o seu crescimento em potencial. Na terceira fase, foi desenvolvido para a organização um planejamento de marketing com metas globais a curto, médio e longo prazos com objetivos, estratégias e táticas mercadológicas para potencializar os pontos fortes da organização. Concluindo a consultoria a Alkon foi orientada a mensurar, especificar, relatar, contabilizar suas margens de produção, vendas e indicadores de medição de crescimento a potencializar a “auto-estima” corporativa para sua ascensão rumo ao sucesso. Palavras-chave: Marketing. Gestão. Estratégia.

A ALIMENTAÇÃO INFANTIL E SEUS NOVOS PARÂMETROS Alexia Teles Teixeira; Carina Mendes Cotta; Deborah Luiza da Rocha Mendes; Desirée Salles; Gabriela Carvalho Rodrigues; Guilherme Nery Martins; Kelly Costa; Raquel Pereira de Oliveira

Orientador: Eduardo Bomfim Machado Com o intuito de saber quais são as características alimentares da população e mostrar os benefícios de uma alimentação mais saudável será discutido o aumento da obesidade infantil acarretada pelo alto consumo de alimentos com grande quantidade de calorias apresentado pelos restaurantes fast foods nos últimos anos, suas tentativas de transformação e a mudança da mentalidade da população quanto à boa alimentação e qualidade de vida, baseado nos textos POF 2008-2009: Desnutrição cai e peso das crianças brasileiras ultrapassa padrão internacional (IBGE, 2009); O fast food e a mundialização do gosto (Ortigoza, 1997) e Relação da Amamentação com o Excesso de Peso na Adolescência (ALBERGONI et al, 2008). Além disso, serão apresentadas pesquisas realizadas em escolas públicas e particulares com os pais e filhos buscando entender melhor a real situação da alimentação familiar e escolar no Brasil especialmente em Belo Horizonte e discussões sobre as opções de alimentação das pessoas e o porquê do consumo ou não de alimentos saudáveis. Através de analises foram encontrados resultados que mostram o quanto a população esta mais preocupada e interessada em uma melhor alimentação que lhe traga benefícios e que proporcione aos seus filhos e netos um novo conceito que poderá perdurar por longas gerações. Palavras-chave: Alimentação. Fast Foods. Obesidade.

134

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


PLANEJAMENTO DE MARKETING: INDÚSTRIA FARMACÊUTICA CATEDRAL Bárbara Vieira; Caroline Matos; Denise Cruz; Fernanda Amaral; Henrique Catão; Rachel Monteiro; Telma Azevedo; Tiago Pacheco; Vinícius Costa

Orientador: Marcos Leão A elaboração do plano de marketing para qualquer organização mostra-se de suma importância devido a necessidade de se manter vantagem frente a um mercado extremamente competitivo. A Catedral está no inicio do seu ciclo de vida, considerando-se muito nova diante do mercado em que está inserida, portanto observaram-se inúmeros fatores que deveriam ser aprimorados para que a empresa alcançasse seus objetivos e metas a médio e longo prazo. Este plano foi dividido em três fases: a primeira foi a elaboração da identidade corporativa da empresa. Para a definição desta identidade foi necessário o auxilio dos gestores da empresa juntamente com seus colaboradores para que houvesse sinergia. Esta fase pode ser considerada uma das mais importantes, já que caso a identidade seja míope esta estará impossibilitada de construir um plano de negócios eficiente. Na segunda fase, foram analisados os ambientes de negócio da empresa. Estes se dividem em ambiente externo, macro ambiente, micro ambiente e ambiente interno. O ambiente externo pode ser observado por tudo aquilo que influencia e é influenciado pela organização. O macro ambiente é composto por diversas forças algumas com extrema influência sobre a empresa. No micro ambiente foi relacionado o que pode afetar a empresa na sua capacidade de atendimento. Foram observados seus fornecedores, concorrentes, intermediários, mercado e publico. Cada um destes foi estudado minuciosamente para que a Catedral possa usá-los a seu favor permitindo o crescimento sustentável da organização. Na análise do ambiente interno algumas forças também são observadas, mas desta vez a organização por meio de sua administração consegue moldá-las de acordo com o interesse da mesma. Dando continuidade a análise da segunda fase do plano de marketing, é necessário um detalhamento do Mix de Marketing. Em seguida, ainda dentro da análise do ambiente de negócio foram realizadas outras análises, tais como: do desempenho de vendas, do portfólio de negócio da empresa, do desempenho de marketing, financeiro, de produção e o desempenho geral da organização. A análise SWOT, que examina a empresa e os fatores que influenciam seu desempenho, também foi analisada e muito pôde ser acrescentado de forma positiva para que o almejado sucesso da organização seja alçado. A terceira fase deste projeto se mostrou a mais peculiar. No início foi necessário definir os objetivos e metas da Catedral a curto, médio e longo prazo e com essa definição foi possível analisar quais planos táticos a serem implantados na empresa. Palavras-chave: Marketing. Planejamento. Indústria de fitoterápicos.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

135


O CAFÉ BRASILEIRO NO MERCADO ALEMÃO Carla Núbia Gomes Silveira; Isabella Prates de Aguilar

Orientador: Emerson Mello RESUMO: Há várias décadas o Brasil e a Alemanha possuem uma aliança de comercialização, isso se deu desde que houve a imigração de alemães para o Brasil. A imigração alemã no Brasil começou no início do século XIX, sendo o ano de 1824, ano da fundação da primeira colônia no Rio Grande do Sul, o seu marco inicial. Entretanto, cidadãos alemães já estavam presentes em outras regiões do Brasil, como em Minas Gerais e Espírito Santo. Devido aos problemas econômicos e sociais no território europeu, em meados do século XX, a imigração alemã se intensificou. A influência germânica no Brasil se fortaleceu e contribuiu em grande medida para a formação cultural do país. Um dos incentivos a novos negócios são as rodadas de negocios, feiras e missões comerciais das quais sempre se dão bons resultados e gerando novas oportunidades neste mercado tão grande. Nosso trabalho tem o objetivo espandir mais oportunidades no setor agricola, onde nosso foco é o Café de grão cru verde. Com este projeto queremos aumentar as exportações de nosso café para os alemães mas sempre buscando descobrir novos ninchos e novos parceiros, pois como a Alemanha está bem centralizada na Europa ela acaba se tornando um distribuidor pela facilidade se se movimentar. A torrefação é feita pela própria Alemanha, onde ela fará a embalagem e assim comercializá-la em vendas locais, com o projeto de entrar mais a fundo neste mercado e criar oportunidades para conehecer novos clientes, queremos assim também trabalhar a venda direta para outros compradores e também viabilizar futuramente e poder torrefar e embalar o nosso café, fazendo assim agregar mais valor ao nosso produto e com isso gerar mais volume e densenvolver um trabalho personalizado. Um processo de exportação de café se inicia com a negociação onde se definem os principais itens: o comprador, a qualidade , quantidade de sacas do café, o preço, mês de embarque, porto de origem e destino, Incoterm, a necessidade do envio da amostra de pré-embarque, e cláusula do Contrato Mundial do Café Europeu. Por o produto ser commodities os Incoterms mais utilizados pela Cooperativa no fechamento do contrato é FOB,CIF e CFR. O café pode ser estufado de duas formas, em sacas de 60 Kg e “in bulk” onde o container é revestido por um grande balão chamado de line bag. Devido a Cooperativa está localizada na Zona da Mata de Minas Gerais os portos viáveis para o transporte é o porto de Rio de Janeiro e Vitória. Os containers vazios são retirados no porto e levados para o Armazém onde ocorre a estufagem e posteriormente voltando para o porto cheio, onde ocorrerá o embarque. Palavras-chave: Exportação. Café. Alemanha.

136

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


ANÁLISE DO PROCESSO DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE UMA EMPRESA MINERADORA: COMO E POR QUÊ? Adrielle Bastos de Souza; Ana Gabriela dos Santos; Cláudia Alves Martins Magalhães; Luana Pereira Melo Gomes; Mateus Augusto Mariano Ferreira

Orientador: Oscar Palma Lima No atual contexto das relações internacionais em um mundo globalizado, a internacionalização de empresas representa uma importante parcela dos acontecimentos da sociedade econômica mundial, causando um aumento nos fluxos não apenas de dinheiro, mas também de cultura e conhecimentos entre sociedades diversas, juntamente com a evolução dos meios de comunicação. Nesse cenário emergente, o Brasil surge como um forte país com economia crescente e conquista pouco a pouco espaço no mercado mundial. Destacadas no Brasil estão presentes as mineradoras, que representam uma grande parcela da movimentação de capital dentro do país. O setor minerador se destaca pela grande quantidade disponível de minerais presentes no território, que, no passado, se baseava na extração de minerais preciosos, mas hoje encontra lucro nos bens primários, tais como aço, ferro, chumbo e cobre. Com o crescimento da produção e da busca por lucro, as empresas procuram expandir seus impérios para outros países, ao invés de se limitarem a um único mercado que não possa atender a todas as suas exigências. O artigo procura mostrar as necessidades de uma empresa mineradora que busca ampliar seu comércio com outros países, expondo a necessidade da análise de mercados, culturas e acordos que servirão de base para a empresa no exterior, além da motivação necessária para iniciar todo o processo. Palavras-chave: Internacionalização. Mineração. Estratégias. Motivação.

EMPREENDEDORISMO E TURISMO Ana Claudia Bonifácio dos Santos; Alessandra Bomtempo Bresolin Duarte; Priscilla Mara Duarte; Solange Feliciano Mapa; Helenice Gabriela Batista Villela

Orientadora: Regina Andréa Martins O empreendedorismo no Brasil tem crescido nos últimos anos e sua chegada no país tomou força na década de 90 envolvendo pessoas e processos, que em conjunto levam transformação de ideia em oportunidade. Na atualidade a necessidade de se empreender se torna mais frequente, principalmente no setor do turismo. Pessoas com espírito empreendedor gostam de inovar, e criar produtos novos. O conceito Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

137


de empreendedorismo e sua importância em nosso cenário mundial, sua história e importância no setor turístico está em pleno desenvolvimento com muitas oportunidades para a geração de emprego e renda. Com a segmentação do setor, o público pode ser mais facilmente identificado e consequentemente melhor atendido e superado suas expectativas. Analisando assim o segmento LGBT ainda não reconhecido pelo Ministério do Turismo, mais com grande importância para o setor se destacando pelas características do público, suas exigências e seu potencial socioeconômico. Palavras-chave: Empreendedorismo. Turismo. Geração de emprego e renda.

ANÁLISE DOS FATORES DE INFLUÊNCIA PARA O DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO DO BAIRRO SÃO LUIZ, BELO HORIZONTE – MG Caroline Paulon de Abreu; Francielle Ribeiro; Grecilaine Alves de Souza; Marillyn Andrade Silva; Raiza Alois Machado Martins; Renata Marques Pessoa

Orientadoras: Marcella Cristiane Amaral Scotti; Regina Andrea Martins; Wanessa Pires Lott Este artigo abrange as questões urbanísticas, os planejamentos, projetos, empreendimentos, a gestão pública, a oferta e demanda e o patrimônio cultural no bairro São Luiz, sendo este de características residenciais e tendo grande potencial turístico por nele estarem presentes importantes patrimônios históricos e culturais de Belo Horizonte. O bairro São Luiz está localizado na região noroeste (Pampulha) de Belo Horizonte, é considerado um lugar aconchegante e familiar, além de ser um bairro nobre, cartão postal da cidade e referência para os turistas. O artigo foi realizado através de trabalho de campo e pesquisas em sites, analisando no local os aspectos relacionados à cultura e sua preservação, os aspectos urbanísticos como infraestrutura, acessibilidade, segurança, transporte, comunicação e saneamento, a oferta turística como hospedagem, alimentos e bebidas e os atrativos turísticos, além da demanda turística potencial, onde foi feita a análise do tipo de pessoas potenciais a visitar o local, se são estrangeiros, público da região, de outro estado, dentre outros. Palavras-chave: Patrimônio. Questões urbanas. Planejamento. Projetos.

138

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


INSERÇÃO DO ACOPLAMENTO ELÁSTICO MARX TORQ IMPORTADO DA ALEMANHA PELA ACOPLAST BRASIL Eder de Paula; Gislandia Modesto; Grazielle do Nascimento; Tatiana P. de Almeida; Thiago Vieira Lima; Welter A. Martins

Orientadora: Maria Efigenia N. Moreira Conforme o tema central que nos foi disposto o estudo de caso da “Inserção de Produtos Importados em uma empresa varejista”, tomamos como fonte de pesquisa a Distribuidora Acoplast do Brasil Ltda. Situada no Distrito Industrial de Contagem do Estado de Minas Gerais, com objetivo de analisar seu processo de importação de acoplamentos elásticos Marx Torq tem sua historia de importação para o mercado varejista desde 1995 e distribui para grandes empresas entre elas; Gerdau, AmBev, Coca- Cola Nestlé, Usiminas e Belgo que trabalham com máquinas pesadas no seu processo de fabricação. O produto tem resistências a altas flexões e esforços torcionais conforme a padronização de qualidade da ISO 9001. Seu fornecedor fabricante direto é a Siemens localizada na Alemanha o que se torna um diferencial diante dos seus concorrentes, que fabricam a mesma peça com o preço cerca de 30% mais barato porem com uma qualidade inferior fora dos padrões da ABNT exigidos pelos consumidores. No estudo de caso percebemos que as vantagens da internacionalização é estreitar uma relação confiável com o mercado externo, mesmo com o preço aproximadamente 70% mais elevados a confiabilidade supera os custos da importação. A mesma possui um público alvo e também trabalha sobre uma prévia encomenda. Concluiu-se que com internacionalização tornou-se vital garantir o seu desenvolvimento sustentado junto às caracterizações da economia dos nossos dias. Por essa razão faz crescer a necessidade das empresas se internacionalizarem e de cooperarem entre si. Como alunos os desafios e aprendizados ao construir o projeto foram satisfatórios, porque servirá de fonte para empreendedores interessados em fazer parte no comércio internacional, percebendo que vale a pena expandir os contatos no mercado tanto dentro quanto fora do Brasil tornando-se mais competitivos. Palavras-chave: Produtos Importados. Mercado Varejista. Internacionalização.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

139


140

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


Engenharias e Arquitetura


142

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


sistemas de contenção e proteção de taludes Almir Souza Lopes; Hudson Rafael Melo; Pedro Aleixo Soares; Rogério César Teixeira; Thales Silveira Ramalho Costa

Orientador: Antônio Pires Azevedo Júnior

Uma obra de contenção é, essencialmente, uma estrutura implantada à um talude de forma a criar uma resistência à movimentação do mesmo, evitando assim, rupturas e deslizamentos. o trabalho apresentado trata dos diversos sistemas utilizados para contenção de encostas e proteção de taludes, com o objetivo de esclarecer questões a cerca do assunto, caracterizando alguns dos principais métodos, enumerando suas vantagens, desvantagens, assim como outras características relevantes a cerca de seu uso. entre os métodos abordados podem-se citar os muros de arrimo de flexão, que são basicamente, estruturas de concreto armado em forma de t invertido que utilizam para a contenção de deslizamentos, além do próprio peso, o peso do terreno adjacente, os muros de arrimo de gravidade, que utilizam apenas o peso próprio do muro para exercer uma reação ao empuxo do solo, como os muros de pedra seca, muros de pedra argamassada e muros de concreto ciclópico, os gabiões, estruturas de contenção constituídas por caixas de arame galvanizado preenchidas com seixos. essas caixas são colocadas justapostas, podendo originar muros de diversos formatos as cortinas e muros atirantados, que são constituídos de placas de concreto armado, verticais ou semiverticais, ancoradas na parte resistente do solo através de tirantes protendidos. são, ainda citados, outros sistemas fundamentais que podem auxiliar na contenção de encostas e evitar erosões, infiltrações e deslizamentos. considerando as inúmeras possibilidades existentes para a proteção de encostas e taludes que, é importante ressaltar que não há uma estrutura ideal que possa ser aplicada a qualquer situação. cada caso específico exige um método diferente, seja pelas condições físicas do local a ser trabalhado, seja pelas características do solo da região, ou até mesmo pela disponibilidade de materiais e equipamentos. tendo em vista todos os fatores relacionados, é função do engenheiro decidir qual o método mais adequado à cada situação, buscando minimizar os custos da construção e garantir a estabilidade da estrutura, visto sua importância para a segurança das pessoas. Palavras-chave: Taludes. Estruturas. Sistemas de contenção.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

143


GESTÃO DE ESTOQUE Dionata Mara Candida; Jéssica Vânia Viana; Lídia Reis de Miranda; Shirley Barbosa Lacerda; Vilson Rodrigues da Silva Junior

Orientador: Antônio Pires Azevedo Júnior

O presente artigo tem como objetivo apresentar o conceito de gestão de estoque e como ele pode ser feito de forma eficiente dentro de uma empresa. Atualmente, as empresas necessitam de um maior controle de estoque e armazenagem de seus materiais, para diminuir os danos e conseqüentemente os prejuízos causados pela má administração. Com o crescente número de itens com diferentes padrões de demanda e características específicas, a complexidade na administração de materiais aumenta devido à necessidade de controle diferenciado. Através de estratégias e planejamentos adequados para satisfação dos clientes, inovando cada vez mais e organizando a forma de armazenamento dos materiais. Diante deste contexto, o objetivo principal deste estudo foi conhecer as ferramentas de gerenciamento de estoques nas empresas, analisando teoricamente as implicações de tais produtos em seus resultados. A parte inicial da pesquisa abordou a fundamentação teórica baseada em parte da literatura existente nessa área, envolvendo conceitos de gestão de estoques, administração de estoques, ferramentas de gerenciamento. Os procedimentos técnicos que foram realizados no decorrer da pesquisa envolveram levantamento bibliográfico e documental, foi realizada uma extensa pesquisa em livros, jornais, revistas e sites das empresas. Concluímos que o estoque garante os objetivos principais das empresas e quando o planejamento é adequado, através de uma política de estoques eficiente, a empresa não fica a mercê da sorte, podendo controlar seus gastos e aumentar sua lucratividade. Palavras-chave: Gestão de Estoque. Gerenciamento de Estoques. Política de Estoques.

SOLOS GRAMPEADOS Fillipe Pacheco Procópio; Lucas Ribeiro de Mendonça; Marlon Nogueira Moreira; Raul Jorge Simões

Orientador: Antônio Pires Azevedo Júnior

Esta revisão de literatura pretende o tema SOLOS GRAMPEADOS, pois a construção civil cria estruturas de grande impacto e é diretamente influenciada pela natureza, algo visível quando são feitas modificações na geologia de um terreno. E o princípio de funcionamento das estruturas de contenção é o mesmo, independente do método. Todas promovem, ativa ou passivamente, resistência ao deslocamento de terra e ruptura ocasionado pelo corte. Solos grampeados é um sistema de contenção, aplicado a cortes, resultantes na

144

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


inclusão de reforços, denominados grampos, concreto projetado, e drenagem (superficial e/ou profunda). Sendo a resistência ao cisalhamento um dos parâmetros mais importantes para fins de projeto, pois, sua função é minorar os deslocamentos do maciço terroso pelo acréscimo de forças internas contrárias ao sistema natural de acomodação de massa. A técnica de solo grampeado foi originada através da técnica de execução de suportes de galerias e túneis, aplicada na engenharia de minas. Essa foi desenvolvida pelo professor Landislau Von Rabcewicz, a partir de 1945, para avanço de escavações em túneis rochosos. A partir de 1970, novas experiências foram desenvolvidas para uso em materiais menos resistentes, tais como rochas brandas e solos (siltes,pedregulhos e areia), para utilização na construção civil. Essa técnica é um sistema de contenção, aplicado a cortes, resultantes na inclusão de reforços, denominados grampos, concreto projetado, e drenagem (superficial e/ou profunda). A resistência ao cisalhamento da interface solo-grampo é um dos parâmetros mais importantes para fins de projeto e sua função é minorar os deslocamentos do maciço terroso pelo acréscimo de forças internas contrárias ao sistema natural de acomodação de massa. Em taludes naturais ou previamente cortados, o grampeamento pode ser efetuado de forma descendente ou ascendente, conforme a conveniência. Neste caso, a construção da estrutura em solo grampeado consistirá apenas na introdução dos grampos e execução da face de concreto projetado. Em taludes resultantes de corte, o processo construtivo é constituído por três etapas principais sucessivas: a escavação, a instalação dos grampos e a estabilização do paramento. Em virtude das condições do terreno, a ordem da instalação dos grampos e da estabilização do paramento pode ser invertida. Quando a técnica é utilizada como estrutura de contenção ou em estabilização de escavações, os grampos são geralmente posicionados horizontalmente e os esforços são principalmente de tração. Ao contrário, quando esta técnica é utilizada para a estabilização de taludes naturais, os elementos de reforço podem ser verticais ou perpendiculares à superfície potencial de ruptura e os esforços de cisalhamento e momentos fletores não devem ser desprezados. As principais vantagens da técnica em solo grampeado, que incentivaram o desenvolvimento nas últimas três décadas, são as seguintes: baixo custo, adaptabilidade às condições locais, flexibilidade, rapidez de construção. Por outro lado apresenta algumas desvantagens sendo a corrosão um dos mais importantes fenômenos associados à durabilidade de obras em solo grampeado. Algumas medidas podem e devem ser tomadas para a proteção das barras de aço (grampos) da corrosão: aumento da seção dos grampos, proteção com pintura ou revestimentos especiais, proteção com separadores/obstáculos de plásticos.

Palavras-chave: Contenção. Grampo. Solo. Talude.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

145


UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS ALTERNATIVOS EM ESTRUTURAS: BAMBU Dante Neri Rezende Lanca; Gabriela Fernandes Lourenço; Lucas Eustáquio Silva Oliveira; Marina Campos de Barros; Pedro Paulo Silva Santos

Orientador: Antônio Pires Azevedo Júnior

Na construção civil, são utilizados vários tipos de elementos construtivos e a cada dia novos elementos alternativos são introduzidos nas obras. Assim, existem materiais que vem sendo pesquisados e explorados em estruturas pelo mundo, surgindo um pensamento ecológico preocupado com o futuro da construção civil mundial: Será que o que se está fazendo agora nos afetará no futuro? Para exemplificar de forma clara a escolha do tema “Utilização de materiais alternativos em estruturas”, analisaremos o Bambu como material sustentável a ser introduzido nas obras. Serão descritas as características da fibra do bambu, seus reflexos na execução das obras e a analise das vantagens e desvantagens do seu uso em construções residenciais. Sabe-se que o bambu é um recurso renovável, de produção fotossintética, abundante na natureza e que dispensa o processo industrial para ser transformado em material de construção. Além disso, apresenta grandes resistências, quando empregados corretamente e têm peso reduzido quando comparados aos materiais comuns utilizados nas construções.

Palavras-chave: Engenharia Civil. Bambu. Materiais alternativos. Estruturas.

PROJETO DE UM BRAÇO MECÂNICO Bruno Andrelli da Silva Macedo; Erley Adriano da Silva Pereira; Marcelo Fernando de Araújo Morais; Raphael Alvaro Melo de Aquino; Raphael Marlon Teixeira Carvalho

Orientador: Arthur Ribeiro de Alvarenga Atualmente os cilindros hidráulicos são aplicados em diversos segmentos da indústria, como nos tratores, nos caminhões, nas máquinas para conformação de metais (prensas), gruas, dentre as várias aplicações. Com este trabalho promoveu-se a integração das disciplinas: Fenômenos de Transporte, Mecânica Geral I, Resistência dos Materiais, Usinagem, vivenciando suas aplicações e desenvolvendo as habilidades de criação, trabalho em equipe e planejamento. Desejou-se, por meio do projeto de um braço mecânico hidráulico, mostrar a aplicação dos cilindros hidráulicos no seu acionamento. Os Cilindros Hidráulicos são recipientes fechados com dois pontos de vazão, um na ponta do cilindro para empurrar o fluído contra a haste, através de um motor e o segundo fica em uma posição anterior a haste e fica em um ponto onde há somente a

146

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


entrada de ar pressurizado capaz de impedir que a haste encoste a parede do recipiente. Neste projeto, os cilindros hidráulicos foram simulados pelas seringas. Para explorar este tema, foi construído um protótipo similar ao de um braço com garras para recuperação de sucata, em escala reduzida, apresentando os movimentos básicos. O braço mecânico foi construído sobre uma plataforma de madeira MDF. Sua base é constituída de uma placa de aço, na qual se fixou um rolamento. No centro do rolamento, instalou-se um tubo, responsável pelo giro de 180° do braço. Esse giro é acionado por duas seringas de 10 ml. O resto da base é um tubo de aço. Na parte superior, foram colocadas duas seringas de 20 ml responsáveis pela elevação do braço feito em alumínio e pelo giro vertical. Na extremidade direita foi colocada outra seringa de 20 ml, que movimenta o antebraço. Esse é constituído de um tubo de alumínio. Dentro dele instalamos uma seringa de 20 ml, responsável pela movimentação dos “dedos” da garra. A garra feita em alumínio de formato “U”. No lado esquerdo do antebraço foi colocado um contrapeso de 950 g, calculado para reduzir o efeito da excentricidade do braço em relação ao apoio e auxiliar na elevação de cargas. As seringas são alimentadas por cânulas de soro, o fluído utilizado para neste protótipo foi a água. Para acionar o braço foi feito de uma caixa de madeira (MDF), na qual colocou-se um eixo para as quatro alavancas confeccionadas em tubos de PVC. Na parte inferior, foram fixadas as seringas de controle dos movimentos, empregando-se parafusos. Palavras-chave: Braço mecânico-hidráulico. Cilindros. Seringas.

MADEIRA LAMINADA COLADA Jaqueline Rossi; Juliana Costa Silva Rodrigues; Juliana Silva Campos; Rodrigo Barbosa Coelho; Thiago do Carmo Satler

Orientador: Antônio Pires Azevedo Júnior

O mundo vive, hoje, um grande desafio: continuar seu desenvolvimento e atender às necessidades do homem moderno sem degradar, de modo irracional, o meio ambiente. As idéias de projetos começam a multiplicar-se e espalhar-se por vários lugares antes degradados do planeta, utilizando-se de recursos naturais, visando a melhoria na qualidade de vida gradativa da população. Este trabalho cita uma solução a ser utilizada nas construções civis, a madeira laminada colada. Produzida com madeira de cultivos controlados e manejados para garantir a sustentabilidade, é um produto ecológico e, ambientalmente, amigável. O controle total da matéria prima e do processo de fabricação resulta em produto de resistência comprovada e grande estabilidade dimensional, minimizando empenamentos, torcimentos e outros defeitos comuns à madeira maciça, proporcionando confiabilidade para o uso em projetos de estruturas em madeira de grande responsabilidade estrutural.

Palavras-chave: Estruturas. MLC. Sustentabilidade.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

147


ENERGIA NUCLEAR Athos Munayer Neve; Cristiane Fernandes Paulo; Luciana Amaral Vidal; Waldinei Teodoro Silva; Wanderleia Arcanjo de Souza

Orientador: Antônio Pires Azevedo Júnior

A energia nuclear é obtida a partir da fissão do núcleo do átomo de urânio enriquecido, liberando grande quantidade de energia, o que resulta em eletricidade. Constitui uma grande e importante descoberta do homem. São várias as utilizações da energia nuclear e, mesmo causando tanta polêmica e desconfiança, devido a incidentes como os de Chernobyl e Fukushima e não ter tratamento e armazenamento para resíduos nucleares, o uso na medicina vem aumentando e se tornando muito benéfico na detecção, prevenção e cura de doenças. Apesar de tantos prós e contras, o presente artigo mostra nitidamente que a utilização dessa fonte de energia, se pacífica ou bélica, fica nas mãos de quem possui conhecimento para executá-la, de modo que não prejudique o meio ambiente.

Palavras-chave: Energia Nuclear. Lixo Nuclear. Urânio. Reatores Nucleares.

A APLICAÇÃO DO CONCEITO LEAN MANUFACTURING PARA ÁREA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Aline Bebiano; Andre Mendes; Higgor Barroso; Rafael Matias; Raquel Vales

Orientador: Delmar Novaes Campos O presente trabalho tem como finalidade apresentar o funcionamento do Just in time aplicando o conceito de Lean Manufacturing para a área de prestações de serviços. O Just-in-time e as operações enxutas foram concebidos para possibilitar a organização um bom desenvolvimento e controle de todos os setores evitando o desperdício e agindo de forma ágil com rígido controle de custos. A proposta da abordagem japonesa de produção ou Lean Manufacturing prevê/classifica sete perdas ou desperdícios classificados como: Superprodução, Tempo de espera, Transporte, Processo, Estoque, Movimentação e Produtos defeituosos. Com base nestes conceitos e visando melhorias que gerem resultados positivos, este trabalho identifica como acontecem os desperdícios durante o processo de manutenção de aeronaves da empresa GOL Linhas Aéreas. Palavras-chave: Modelo japonês de produção. Produção enxuta. Lean Manufacturing. Sete tipos de perdas.

148

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


AQUA - Selo de eficiência e de sustentabilidade de edifícios Alan Verneque Abreu; Bruno Wesley Machado Borges; Fabrício Cezar Silveira; Rodrigo de Souza Martins da Silva; Silvio Gomes dos Santos

Orientador: Eduardo Augusto Oliveira

A idéia de sustentabilidade para a construção civil passa pelo estudo do impacto causado sobre o meio ambiente e também em proporcionar melhor qualidade de vida das pessoas. Baseado nessa crescente preocupação da sociedade, vários sistemas de classificação de edificações foram criados ao redor do mundo, com o intuito de avaliar as edificações quanto à sustentabilidade. Este artigo discute os principais aspectos de implementação do selo AQUA e de que maneira essa certificação influencia no nível de sustentabilidade das edificações. Para o desenvolvimento deste estudo, foi realizada uma revisão de literatura que permitisse discorrer sobre as características do selo AQUA. Parte-se, portanto, de aportes teóricos capazes de nos revelarem as características do selo AQUA e as etapas que envolvem o processo de certificação. Nesse sentido, trata-se de uma pesquisa básica, de natureza bibliográfica. Além disso, são apresentados modelos teóricos e explanatórios embasados no estudo do sistema de certificação AQUA, bem como a sua aplicabilidade à realidade, averiguando dessa forma como a certificação é utilizada para a obtenção de um edifício com alta qualidade de desenvolvimento e sustentabilidade ambiental. Finalmente, faz-se o exame do AQUA, percorrendo-se as preocupações das categorias, destacando o tipo de desafio que elas representam na concretização do edifício de alto desempenho ambiental. Foi possível concluir, neste estudo, que edificações que se enquadram no processo de certificação do selo AQUA terão um papel fundamental para o conceito de sustentabilidade.

Palavras-chave: Sustentabilidade. Construção Civil. AQUA.

SMS: Saúde, Meio Ambiente e Segurança Amanda Neves Ribeiro; Elizabete Poliana Souza Santos; Geraldo Majela Freitas; Henrique Laécio Galindo Trindade; Marco Aurélio Rocha Leite

Orientador: Eduardo Augusto Oliveira A sigla SMS (Segurança, Meio ambiente e Saúde) define um conjunto de normas e legislações que visam limitar ou eliminar a ocorrência de acidentes de trabalho, a degradação do meio ambiente e a exposição da saúde dos trabalhadores aos riscos causados pela execução de suas funções nas empresas públicas e privadas. A implantação da SMS deve ser efetuada pela empresa, com a prevenção de acidentes de trabalho Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

149


e riscos ambientais, promoção do controle médico de saúde ocupacional, posse de serviços especializados em engenharia de segurança e medicina do trabalho e ter a participação de todos os funcionários, no respeito às normas e na utilização dos equipamentos de proteção individual. Este artigo avalia o sistema de gestão integrada em SMS da empresa Petrobrás, que trabalha em busca da excelência na valorização dos princípios de SMS. Palavras-chave: Meio ambiente. Saúde. Segurança. Trabalho.

POLÍTICAS INTEGRADAS DE GESTÃO DE SMS (SAÚDE, MEIO AMBIENTE E SEGURANÇA) EM EMPRESAS Denilton Figueiredo Chaves; Gustavo Tadeu Madureira Silveira; José Alípio Santos Filho; Rodrigo Miguel de Freitas; Welerson Elias Ribeiro Costa

Orientador: Eduardo Augusto Oliveira O presente artigo tem o objetivo de trazer à consideração do leitor, informações que demonstrem a importância da aplicação em empresas de políticas de gestão de saúde, meio ambiente e segurança (SMS). O conhecimento destas políticas possibilitará reflexão sobre os profundos impactos da atividade empresarial e notadamente da atividade industrial na segurança física das pessoas, do patrimônio e do meio ambiente, bem como compreender o papel preventivo e eventualmente mitigador derivados da aplicação daquelas políticas. Em um mercado cada vez mais competitivo, a obtenção de padrões internacionais de SMS em conjunto com a satisfação dos clientes se torna um diferencial e uma vantagem competitiva para as empresas diante de tanta concorrência. O sistema integrado de SMS, por proporcionar ganhos materiais e pessoais tem sido utilizado em larga escala como meio de minimizar custos relacionados a acidentes de trabalho e assegurar um ambiente de trabalho que proporcione a seus colaboradores desempenhar suas funções da melhor forma possível. Esta medida acaba valorizando inclusive a imagem da empresa perante os seus clientes, já que nota-se aí uma preocupação por parte das companhias com o bem estar de seus funcionários e também do meio ambiente. A elaboração do presente trabalho foi baseada em revisão bibliográfica das normas nacionais e internacionais que abordam o tema, e de pesquisa em livros, teses, dissertações e artigos que apresentavam referência ao assunto. Palavras-chave: Saúde. Segurança. Meio Ambiente.

150

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


TQC: Controle da Qualidade Total Giselle Goddard; Inábila Guedes; Jéssica Cassilhas; Lucas Ribeiro; Victor González

Orientador: Eduardo Henrique Gonçalves

O TQC (Total Quality Control / Controle de Qualidade Total) é um sistema gerencial, altamente eficaz, que engloba todas as pessoas envolvidas em todos os processos e níveis da empresa. É um sistema administrativo forte e flexível que permite obter os níveis de qualidade desejáveis pelos clientes e ter agilidade para acompanhar as mudanças rápidas do mercado. A base de todas as técnicas utilizadas na gestão da qualidade é a participação no trabalho, por meio do conhecimento, da experiência prática e da mobilização da inteligência e iniciativa do trabalhador, que é peça chave no sucesso de implantação da qualidade total. É o trabalhador quem deve sugerir soluções para problemas operacionais que contribuam para reduzir custos, aumentar a produtividades e melhorar a qualidade de produtos ou serviços. O TQC compreende as atividades de controle em todas as fases das quais depende a satisfação do cliente. Consiste na mudança de atitude e comportamento de todas as pessoas envolvidas, exigindo da empresa persistência, determinação, flexibilidade e firmeza para superar as resistências ao longo do projeto com ação conjunta de todos os membros. O gerenciamento da qualidade é constituído basicamente de três etapas: o planejamento, a manutenção e a melhoria da qualidade e todas as etapas devem ser completamente executadas.

Palavras-chave: Gestão da Qualidade. Controle produtivo. TCQ.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DOS VEÍCULOS BICOMBUSTÍVEIS SOB O ASPECTO ECONÔMICO E AMBIENTAL Bárbara Sicari Guirelle Batista; Juliana Marçal Duarte Campos; Larissa Alves Martins; Philipi Illych Souza Moreira Chaves; Wesley Diônatas Matosinho

Orientadora: Erika Deolinda Cardoso Torres Vidigal Entre os principais desafios enfrentados pela humanidade no século XXI encontra-se a busca pelo desenvolvimento sustentável, que representa a conjugação da busca pelo crescimento econômico com a preservação do meio ambiente equilibrado para as presentes e futuras gerações. O enfrentamento deste desafio reclama a elaboração de tecnologias inovadoras, que garantam fontes energéticas renováveis, em detrimento dos combustíveis fósseis (petróleo), cuja exploração implica graves danos ao meio ambiente. Neste contexto, foi lançado em 2003 o veículo bicombustível, cujo motor pode ser alimentado por gasoAnais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

151


lina (combustível fóssil) e etanol (biocombustível). Em um primeiro momento, os motores bicombustíveis apresentaram-se como mera opção para o consumidor, que, diante da variação dos preços de mercado, poderia fazer opção pelo combustível que se apresentasse mais acessível financeiramente. Contudo, ao analisar o motor bicombustível como retorno da política de promoção da utilização do etanol, verifica-se que se trata de importante instrumento para garantia do desenvolvimento sustentável, haja vista que se trata de uma fonte energética limpa e renovável. Ocorre que ao se difundir no mercado interno e externo a utilização do etanol como uma fonte energética alternativa, criou-se impactos negativos para a economia brasileira, seja no setor agrícola ou petrolífero. Diante do exposto, este estudo busca realizar uma abordagem histórica da utilização do etanol até a criação dos motores bicombustíveis, apresentando os aspectos positivos e negativos desta criação para a economia e para o meio ambiente. Para tanto, foram realizadas diversas pesquisas bibliográficas sobre o tema proposto. Conclui-se que os veículos bicombustíveis apresentam-se como instrumento de fomento à produção de etanol, entretanto, a produção de cana de açúcar em excesso para atender a demanda interna e externa pela nova fonte energética cria diversos problemas de ordem ambiental. Dessa forma, deve-se buscar a ponderação entre as vantagens e desvantagens para que o etanol venha a ser, efetivamente, um instrumento de promoção do chamado desenvolvimento sustentável. Palavras-chave: Veículo Bicombustível. Desenvolvimento Sustentável. Etanol.

VEÍCULOS BICOMBUSTÍVEIS: VANTAGENS E DESVANTAGENS Felipe Antônio Barbosa de Araújo; Fernando de Barros Felipe; Jonathan de Almeida Freitas; Juliano dos Santos; Pedro José Reis

Orientadora: Erika Deolinda Cardoso Torres Vidigal A tecnologia que permite o uso de álcool, gasolina ou a mistura dos dois em qualquer proporção, no mesmo tanque, revolucionou a indústria automobilística e a comercialização de veículos bicombustíveis, especialmente no Brasil, e vem crescendo anualmente, desde seu lançamento em 2003. A tecnologia bicombustível, também chamada flex fuel, possibilita ao consumidor, alvo final do processo de produção, a comodidade de escolher o tipo de combustível do qual fará uso durante o abastecimento do seu veículo, e não no momento da sua aquisição. Os ajustes realizados no motor desses veículos para que pudessem trabalhar com os dois combustíveis em mistura também alteraram seu desempenho e consumo, influenciando diretamente na opinião e no grau de satisfação do consumidor. Outra questão importante é o fato de que a tecnologia flex fuel alterou o perfil da produção e do consumo de combustíveis, principalmente em relação ao etanol, que na condição de biocombustível, é apontado como uma importante fonte de energia renovável, o que conforma com a política mundial de preservação do meio ambiente. Diante do exposto, este estudo busca levantar a história da tecnologia bicombustível e

152

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


seu funcionamento, as vantagens e desvantagens dos veículos dotados desta tecnologia e analisar o impacto ambiental relacionado ao seu uso. Para tanto, foram realizadas diversas pesquisas bibliográficas e, para verificar o grau de satisfação dos consumidores, foi realizada uma pesquisa de campo, com proprietários de veículos flex fuel. Conclui-se que as vantagens dos veículos bicombustíveis são muitas em relação aos monocombustíveis e que a maioria dos consumidores está satisfeita com seu veículo bicombustível. Palavras-chave: Veículos bicombustíveis. Tecnologia bicombustível. Monocombustíveis.

LUMINOTÉCNICA: A EMPREGABILIDADE DAS LÂMPADAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL Angélica Cristina de Paula; Celimar Regina da Silva Assis; Felipe Augusto Bueno Borba; Jéssica Figueirdo Ribeiro; Mariana Barbosa Amorim

Orientador: Felipe Lage Tolentino

Através da luminotécnica sabe-se a quantidade e quais lâmpadas utilizar em cada ambiente para uma iluminação mais eficiente e econômica. Alguns conceitos e grandezas da luminotécnica são tratados neste artigo, como: a luz, intensidade luminosa, fluxo luminoso, iluminância e eficiência luminosa. Também há uma explicação sobre a produção de luz que é feita de várias maneiras como: as lâmpadas incandescentes; as de descargas que se subdividem em fluorescentes, a vapor de mercúrio, de luz mista, de vapor de sódio; e as de LEDs. A empregabilidade das lâmpadas em cada ambiente de acordo com o efeito que se quer passar e também com relação à interferência da luz solar é um dos assuntos abordados. Neste artigo procurase aprofundar o estudo do funcionamento de diversos tipos de lâmpadas.

Palavras-chave: Luminotécnica. Luz. Tipos de lâmpadas. Empregabilidade.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

153


AVALIAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS COMO FERRAMENTA DE DIAGNÓSTICO E PLANEJAMENTO AMBIENTAIS DAS ÁREAS DE ENTORNO DO RIBEIRÃO DO ONÇA, BAIRROS NOVO AARÃO REIS E CONJUNTO RIBEIRO DE ABREU, MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE, MG Glenda Campos; Janaína Amélia Domingues; Mariana Assis Lopes; Fernanda Campos Alves Pereira

Orientadora: Fernanda Raggi Os atuais modelos de urbanização brasileira foram caracterizados pela modificação de todos os elementos da paisagem: solo, geomorfologia, vegetação, fauna, hidrografia, ar e clima. O uso e ocupação do solo indiscriminados nos centros urbanos é uma das principais fontes de problemas ambientais das cidades, sendo que esses locais podem ser caracterizados pela elevada desigualdade em termos de distribuição da renda, precárias condições de moradias e acesso reduzido aos serviços públicos, particularmente na parcela da população mais pobre e vulnerável em termos socioambientais. Pode-se afirmar, ainda, que estas áreas abrangem paisagens modificadas em termos estéticos e sanitários, e, portanto, que os elevados níveis de pobreza urbana, exclusão social e degradação ambiental têm gerado um modelo homogêneo da urbanização principalmente nas capitais.O objetivo deste trabalho foi Identificar aspectos e impactos ambientais significativos ao longo de três pontos da bacia do Córrego do Onça, nos bairros Aarão Reis e Ribeiro de Abreu, município de Belo Horizonte, MG. Como metodologias foram utilizadas a pesquisa aplicada e pesquisas bibliográficas. Como metdologias de campo foram utilizadas as técnicas de Ad Hoc, Overlay Mapping, Check List e Matriz de Interação. Foi possível perceber redução gradativa de intensidade e valor dos impactos ambientais ao logo dos três pontos selecionados, onde o primeiro ponto apresentava impactos mais significativos, tanto no ambiente natural quanto construído, e o último ponto apresentava menos intensidade de impactos devido à preservação proporcionada ao logo da margem do córrego por uma concessionária e sua estação de tratamento de esgotos. Foi possível concluir que os principais impactos causados ao longo da Bacia do córrego do Onça nos pontos avaliados ocorrem devido à ação antrópica, sendo necessário implantar ações de planejamento ambiental, territorial e ambiental, com realocação de moradias em distâncias irregulares, projetos de limpeza do córrego e Planos de Recuperação e Revegetação ao longo das margens do córrego. Palavras-chave: Impactos ambientais. Diagnóstico ambiental. Planejamento ambiental.

154

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


AVALIAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS COMO FERRAMENTA DE DIAGNÓSTICO E PLANEJAMENTO AMBIENTAL DAS ÁREAS DE ENTORNO DO RIBEIRÃO DO ONÇA, BAIRROS NOVO AARÃO REIS E CONJUNTO RIBEIRO DE ABREU, MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE, MG Antônio Vitor Campos Maia; Daniel Palma; Hugo Bichara Scott; João Artur Lajes; Lucas Gomes

Orientadora: Fernanda Raggi A Avaliação de Impactos Ambientais é um dos instrumentos mais importantes para a proteção dos recursos ambientais, uma vez que prevê, antes da instalação de qualquer empreendimento, os futuros problemas causados e suas possíveis minimizações. Já o Planejamento Ambiental é uma ferramenta que coloca-se como uma tentativa do homem de viabilizar a ordenação do território com um conjunto de ações preventivas. O objetivo deste trabalho foi caracterizar os aspectos e identificar os impactos ambientais significativos em pontos estratégicos das áreas diretamente afetada (ADA) e entorno (AE) do Ribeirão do Onça, entre os bairros Novo Aarão Reis e Conjunto Ribeiro de Abreu, município de Belo Horizonte, MG. Como metodologias de trabalho foram adotadas as pesquisas aplicada e bibliográfica. Como metodologias de campo, foram utilizadas as técnicas denominadas Ad Hoc, Overlay Mapping, Check List e Matriz de Interação, com levantamento de dados qualitativos. Como principais aspectos ambientais foram identificados a modificação da paisagem através de invasão de espécies exóticas de fauna e flora, movimentação do relevo e de massas de solo, contaminação da água e do ar por esgoto urbano e más condições de moradia da população devido à desorganização territorial. No primeiro ponto foi possível observar que a maior intensidade de impactos ocorreu sobre todos os elementos do meio avaliados, sendo eles água, ar, solo, fauna e flora e homem, caracterizando este ponto como o mais antropizado. No segundo ponto, foi possível observar maior intensidade dos impactos afetando os elementos água, mas com paisagem rica em espécies de flora e fauna típicas da região. Já no terceiro ponto ocorreram impactos menos intensos, afetando somente o solo, sendo caracterizado como o ponto com paisagem mais preservada. Entretanto, foi possível concluir que, como estratégias de prevenção e correção de áreas antropizadas ainda com remanescentes, ações de Planejamento e Gestão Ambiental devem estar diretamente conectadas nas tomadas de decisão para ordenação de territórios intermunicipais, com o intuito de mitigar os impactos encontrados através de ações corretivas e harmonizar os ambientes natural e construído, através de ações preventivas. Palavras-chave: Impactos Ambientais. Diagnóstico Ambiental. Planejamento Ambiental.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

155


INIBIDORES NATURAIS DE CORROSÃO DO AÇO AISI 1020 Cely de Fátima Santos; Carlos Martins Viana; Cintia Priscile Andrade Jesus; Lucas Alves Nascimento; Tatiane Gomes Santos

Orientadora: Luciana Boaventura Palhares

No presente trabalho foram avaliados os extratos da erva mate e da romã como potenciais inibidores da corrosão do aço AISI 1020 em água, solução de NaCl 3% p/v e solução de HCl 1mol/L. O tempo de exposição foi o mesmo para todas as situações. A taxa de corrosão foi determinada por perda de massa, com base na norma ASTM G1-72: “Preparing, cleaning and evaluating corrosion test speciments”. Com base nos resultados obtidos, comprovou-se a eficiência inibidora da corrosão metálica dos extratos de mate e da romã, em meio ácido e salino, sendo estes extratos, no entanto, potencializadores da corrosão em água pura.

Palavras-chave: Corrosão. Inibidores. Polifenóis. Mate. Romã.

DIAGNÓSTICO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA DE PLANEJAMENTO DAS ÁREAS DE ENTORNO DO RIBEIRÃO DO ONÇA, BAIRROS NOVO AARÃO REIS E CONJUNTO RIBEIRO DE ABREU, MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE, MG Bruna Barbosa; Júnia Natanna Braga Rodrigues; Karline Aguiar Mourão; Michele Augusto Nunnes

Orientadora: Fernanda Raggi No Brasil das últimas décadas, as interferências humanas sob o meio natural foram intensificadas, contribuindo para a acentuação de diversos problemas ambientais e socioeconômicos em níveis alarmantes. O avanço da urbanização sobre o meio natural, de maneira desordenada e segregada, tem sido não só um fator gerador de problemas ambientais, como também um produtor de descompassos sociais, envolvendo pobreza, risco e vulnerabilidade em suas diversas faces. A urbanização modifica todos os elementos da paisagem, sendo a ocupação indiscriminada nos centros urbanos uma das principais fontes de problemas ambientais das cidades. O planejamento é uma ferramenta que contribui para que decisões sobre ações humanas não se baseiem em improvisações. Pode ser definida como um processo contínuo que envolve a coleta, organização e analise

156

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


sistematizadas das informações, por meio de procedimentos e métodos para chegar a decisões ou a escolhas acerca das melhores alternativas para o aproveitamento dos recursos disponíveis e organização do território, harmonizando ambiente natural e ambiente construído. Sua finalidade é atingir metas especificas no futuro, levando a melhoria de uma determinada situação ao desenvolvimento das sociedades.O objetivo deste trabalho foi caracterizar o diagnóstico ambiental de trechos relevantes da bacia do Córrego do Onça, nos bairros Aarão Reis e Ribeiro de Abreu, município de Belo Horizonte, MG. Como metodologias foram utilizadas a pesquisa aplicada e pesquisa bibliográfica, com levantamento de dados qualitativos dos meios físico e biótico em campo. Como resultados, foi possível identificar os principais aspectos ambientais e intervenções de ações humanas no meio, destacando-se a predominância do ambiente construído sobre o natural no primeiro ponto, e gradual adensamento de áreas preservadas em direção ao terceiro ponto. Nos estudos ambientais o meio ambiente é tratando como um sistema, incluindo todos os processos e interações que o compõem, fatores físicos e bióticos, de natureza sócio-econômica, política e institucional. A ordenação do processo de uso e ocupação do solo é de competência municipal, devendo ser prioritária numa política de Gestão Ambiental, agindo de forma preventiva, antes da intervenção em áreas naturais. Desta forma, as informações coletadas em um ambiente e transformadas em dados de diagnósticos ambientais são importantes para embasar futuros estudos de visão quantitativa, objetivando considerar o peso da relevância dos dados caracterizados nas áreas diretamente afetada por impactos e seu entorno, para que as ações de planejamento ocorram de forma preventiva ao invés de corretiva Palavras-chave: Diagnóstico Ambiental. Planejamento Ambiental. Ribeirão do Onça.

UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTAS DE PLANEJAMENTO E GESTÃO AMBIENTAL: PROPOSTAS DE SOLUÇÕES PARA MITIGAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS NAS ÁREAS DIRETAMENTE AFETADAS E ENTORNO DO CÓRREGO DO ONÇA, BAIRROS NOVO AARÃO REIS E CONJUNTO RIBEIRO DE ABREU, MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE, MG Eduardo Rodrigues Castro; Leonardo Antônio Santos; Losangeles Virtuoso Silva; Maria Fernanda Alves Valente; Márcio Aparecido Amorim

Orientadora: Fernanda Raggi Com o grande crescimento populacional desordenado e êxodo rural efetivo nas grandes capitais e cidades satélites, ficou insustentável um ordenamento territorial para uma colocação digna de famílias em locais que fomentem um mínimo social como água tratada, luz e esgoto canalizado e coleta seletiva. Pela falta de implantação de Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

157


ferramentas de Planejamento e Gestão Ambiental por parte dos órgãos legislativos municipais, são encontradas diversas formas de moradias fora dos padrões normativos de direito de um cidadão em todo complexo urbano da capital, principalmente em áreas de encostas, bacias hidrográficas, sob pontes e viadutos. O objetivo deste trabalho foi propor medidas de Planejamento Ambiental que atendam à minimização e mitigação dos impactos identificados em pontos estratégicos do Ribeirão do Onça, nos bairros Novo Aarão Reis e Conjunto Ribeiro de Abreu, município de Belo Horizonte, MG. Como metodologias de pesquisa foram utilizadas a pesquisa aplicada e a pesquisa bibliográfica. Como metodologias de campo foram utilizadas a observação direta, coleta de dados qualitativos e interpretação dos impactos identificados, para posterior elaboração das medidas mitigadoras. Foi possível observar que os principais impactos identificados se concentravam na modificação das paisagens ao longo das margens do ribeirão devido à invasão de espécies exóticas de fauna e flora, má distribuição das residências e construção fora das áreas limítrofes permitidas pela lei em margens de corpos d’água, além da emissão de esgoto e lixo nas águas do ribeirão por populações que usufruíam de redes clandestinas. Como propostas de medidas mitigadoras, propôs-se a recomposição das margens do ribeirão com plantio de espécies de flora nativa, que traria novamente a fauna típica da região antes escassa devido à presença de predadores exóticos e ausência de alimento, formando assim um novo corredor ecológico com espécies remanescentes. Além disso, seria necessário a concessionária responsável pela captação de esgoto expandir as áreas de seus emissários para as regiões do bairro mais impactante, o Novo Aarão Reis. Os responsáveis pelo município deveriam implantar ações de Zoneamento e Planejamento Ambiental, com a transferência das populações ribeirinhas para conjuntos habitacionais mais seguros e distantes das zonas de limites das margens do corpo d’água, evitando assim sua contaminação por lixo e esgoto. Por fim, é necessária a mobilização e colaboração da população do entorno, garantindo a manutenção destas ações com medidas de Educação Ambiental. Palavras-chave: Impactos Ambientais. Medidas Mitigadoras. Zoneamento Ambiental. Planejamento Ambiental.

158

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


DESENVOLVIMENTO DE TIJOLOS UTILIZANDO RESÍDUOS DE ARDÓSIA ATRAVÉS DE PRENSAGEM Daniel Magno Carmo; Gabriel de Barros Praxedes; Jessica Marques Jesus Sathler; Klaus Gandra Dornas; Pablo Vinícius Silva Santos

Orientadora: Luciana Boaventura Palhares

No presente trabalho tijolos foram produzidos com rejeitos de ardósia, proveniente dos processos de extração das rochas. Após mistura da pasta cerâmica que constitui do pó de ardósia, argila e água, a mesma foi prensada e tratada termicamente à 1000ºC. Os tijolos foram submetidos a testes de compressão e os valores obtidos mostraram que as peças apresentam grande potencial para utilização na construção civil.

Palavras-chave: Rejeitos de ardósia. Mineração. Impactos ambientais. Tijolos cerâmicos.

REAPROVEITAMENTO DE RESÍDUOS DE ARDÓSIA NA FABRICAÇÃO DE PEÇAS CERÂMICAS OBTIDAS PELA TÉCNICA DE COLAGEM DE BARBOTINAS Bruno Henrique Moreira; Patrícia Cristina Dias

Orientadora: Luciana Boaventura Palhares Vários são os problemas ambientais causados pelas mineradoras nas regiões extratoras de matéria-prima para utilização em diferentes campos da indústria. Esses empreendimentos produzem indiretamente grandes quantidades de resíduo tanto durante a mineração, quanto durante o beneficiamento de rochas ornamentais, geralmente em forma de pó ou lama que causam, além da poluição das águas e solo, uma enorme poluição visual. O processo de fabricação de colagem de barbotinas permite a obtenção de peças utilizando os resíduos gerados de forma bastante eficiente. Amostras do pó de ardósia depois de misturada com argila, água e dispersante poliacrilato de amônio foram moldadas em gesso e queimadas em forno mufla a 1000°C. Após queima as peças foram caracterizadas quanto a resistência à compressão, microscopia e difratometria de raios.

Palavras-chave: Colagem de barbotinas. Resíduo de ardósia. Peças cerâmicas. Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

159


PRODUÇÃO DE TIJOLOS UTILIZANDO FIBRA DA CASCA DE COCO VERDE Brício Mares Salles; Joyce Kelly de Resende Coelho; Kemilly Arielly de Oliveira Freitas; Luiza Dutra Rodrigues

Orientadora: Luciana Boaventura Palhares

Encontrar uma alternativa ecologicamente correta e economicamente viável para o resíduo vegetal da produção de água de coco, até então pouco reaproveitado, tem sido foco de diversos pesquisadores. Por conseguinte foi desenvolvido um tijolo a base de fibra de coco verde e resina poliéster. O produto obtido apresentou características favoráveis à utilização na construção civil, dentre elas grande resistência mecânica, impermeabilidade, bom isolamento térmico e acústico e baixa densidade. Embora propicie uma redução do consumo energético do consumidor final do produto, seja mais vantajoso e, consequentemente, mais caro que o tijolo convencional de barro, para afirmar que a utilização desse tijolo é economicamente viável, sua síntese deve ser realizada em grande escala. Palavras-chave: Fibra de coco verde. Reaproveitamento. Resíduo vegetal. Resina. Tijolo.

COMPARAÇÃO DE CUSTOS E BENEFÍCIOS DO TIPO DE PAVIMENTAÇÃO UTILIZADA NAS ESTRADAS DO BRASIL E NAS ESTRADAS DOS EUA Danielle Júlia da Silva; Juliana Oliveira Alves; Priscilla Saraiva Soares Kelmer; Rafaela Maia de Sá Braga

Orientador: Marco Polo Oliveira da Silva O asfalto tem sido o principal material ligante utilizado na construção de rodovias e vias urbanas, entretanto, o aumento do número de veículos comerciais e da carga transportada por eixo tem levado ao fracasso prematuro dos pavimentos, resultando em aumento dos custos de manutenção, engarrafamentos e atrasos aos usuários. Assim muitos modificadores têm sido desenvolvidos para melhorar as propriedades do asfalto, gerando grandes benefícios para os usuários. Devido às pesquisas sobre as estradas e rodovias identificamos que existem vários recursos, materiais e aplicações para a pavimentação. Assim, pudemos analisar e avaliar quais os pavimentos utilizados nos Estados Unidos da América e no Brasil e analisar as tecnologias aplicadas e quais os recursos utilizados, determinando quais os tipos de pavimentação utilizada, quais são as manutenções realizadas e como está o avanço

160

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


das melhorias aplicadas na pavimentação. Identificamos também o avanço de cada país com relação à reciclagem deste produto e o percentual de participação na economia. Realizamos um comparativo entre as pavimentações do Brasil e dos Estados Unidos para conhecer os tipos de revestimentos utilizados na pavimentação, os principais materiais utilizados, observar a forma de aplicação, durabilidade, custos de manutenção, visando levantar todos os benefícios para entender os motivos de escolha de tecnologia feita pelos países envolvidos. Os resultados mais importantes obtidos são com relação à durabilidade do asfalto americano com relação ao brasileiro e principalmente o avanço dos Estados unidos com relação à reciclagem de pavimento que atualmente é o material mais reciclado do país quando no Brasil pouco se avançou com relação à reciclagem deste tipo de material. Uma adequada infra-estrutura viária com revestimento asfáltico, além de proporcionar benefícios diretamente aos usuários com a melhoria dos níveis de conforto e segurança, e ainda a redução dos custos operacionais dos veículos, incrementa o progresso sócio-econômico do país, repercutindo positivamente, na qualidade de vida, estruturação espacial das comunidades, disponibilidade de transporte coletivo, promovendo o escoamento da safra agrícola, incremento às riquezas nacionais. Palavras-chave: Pavimentação. Tipos de pavimentação. Asfalto. Reciclagem.

GREEN BUILDING: CONSTRUÇÕES VERDES: A CERTIFICAÇÃO LEED NO EMPREENDIMENTO CENPES 2-RJ Ailton Dias Pinto Junior; Flavia Porto Amorim; Guilherme Jorge N. Sathler; Karen Caroline Serafim Diniz; Ludimila Nolasco O. Vilela

Orientadora: Maria Regina Velasquez Santos O artigo tem como objetivo definir o conceito de Green Building e de Certificação LEED, seus benefícios e desafios para o desenvolvimento da onstrução Civil Sustentável. São apresentados os critérios de pontuação do LEED que avalia questões como: sustentabilidade da localização; eficiência no uso da água e energética; os cuidados com as emissões para a atmosfera; otimização dos materiais e recursos naturais a serem utilizados na construção e operação da edificação; qualidade dos ambientes internos da edificação, entre outras. Esta revisão de literatura buscou ampliar conhecimentos que envolvam a Construção Civil Sustentável, por meio de modelos de edificações já certificadas. Foi utilizado como exemplo o CENPES 2 - Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobrás. A construção buscou, sobretudo, a eficiência energética do complexo, o Cenpes possui predicados que o habilitam a pleitear a chancela de construção sustentável, visando a ecoeficiência, sobretudo em energia e sustentabilidade. Os Arquitetos, engenheiros, Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

161


consultores e técnicos, de várias áreas responsáveis pela obra, estão trabalhando com a meta de conseguir as certificações de ecoeficiência da francesa Haute Qualité Environnementale (HQE) e da norte-americana Leadership in Energy and Environmental Design (LEED). Palavras-chave: Sustentabilidade. Ecoeficiência. Certificação LEED.

CERTIFICAÇÃO DO MINEIRÃO: UM PROJETO VERDE PARA TRANSFORMAR O VELHO ESTÁDIO EM UM EXEMPLO DE SUSTENTABILIDADE Ana Luiza C. Alves; Liandra F. Tavares

Orientadora: Maria Regina Velasquez Santos A necessidade de preservação do Meio Ambiente tem impulsionado cada vez mais a adoção de práticas sustentáveis na construção civil. Para tanto, estudos envolvendo reutilização de resíduos, melhor uso da água e maior eficiência energética têm sido tópicos de observação para a construção de empreendimentos ambientalmente responsáveis. Essa conscientização das empresas resulta não só em benefícios ambientais, mas também econômicos e sociais, sendo interessante para todos os setores. Para orientar o projeto e execução de tais construções, também conhecidas como Green Buildings, existem órgãos certificadores como o GBC, que juntamente com profissionais por ele certificados, direcionam técnicas e práticas mais eficientes. Além disso, esses órgãos fornecem certificações conforme o nível de sustentabilidade das medidas adotadas para tornar a edificação um Green Building. No caso da GBC, a certificação fornecida é a certificação LEED. Este artigo tem por objetivo apontar os requisitos necessários para a obtenção da certificação LEED, bem como é realizado o processo de certificação. Neste trabalho são apresentadas as adaptações necessárias a uma edificação para que essa seja certificada, usando como exemplo o Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), na cidade de Belo Horizonte/MG que, por ser um dos estádios brasileiros a sediar a copa de 2014, será reformado de acordo com os créditos da Certificação LEED. Desta forma, além de ser reconhecido como o 2º maior estádio do Brasil, também será referencia nacional em termos de sustentabilidade. Palavras-chave: Sustentabilidade. Certificação LEED. Green Building. Mineirão.

162

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


Estudo comparativo entre as vantagens e desvantagens apresentadas pelo sistema construtivo Steel Framing em relação ao método de construção convencional Leandro de Souza Amancio; Mariana Cruz de Andrade; Josiany de Freitas Tavares; Magno Augusto Motta Macieira Drumond; Vinícius Avelar Ribeiro Loura

Orientador: Antônio Pires Azevedo Júnior

Este artigo é resultado de uma pesquisa científica cujo objetivo foi estudar o Steel Framing, sistema que permite uma obra racional, rápida e limpa. Teve início na América do Norte, na metade do século XX, e substituiu o sistema construtivo da época, por apresentar maior eficiência estrutural. Além disso, utiliza-se o aço como matéria prima por ser reciclável e encontrado com maior facilidade. Essa tecnologia tem aplicação em diversos seguimentos, e apresenta muitas vantagens em relação a outros métodos construtivos.

Palavras-chave: Estrutura de aço. Inovação na construção civil. Sustentabilidade.

SISTEMAS DE CONTENÇÃO DE TALUDE: ANÁLISE COMPARATIVA DOS MÉTODOS Camila Diniz; Leandro Henrique; Liliane Silva; Marcio Greick; Veicon Magalhães

Orientador: Antônio Pires Azevedo Júnior

Este trabalho tem por objetivo apresentar os procedimentos, critérios e padrões relacionados às estruturas de contenção, sob a perspectiva da engenharia civil. Para tanto, faz-se uma apresentação do tema com base em estudos sobre o assunto, citando a origem do processo utilizado para executar as principais estruturas de contenção, apresentando seu processo construtivo, analisando, criticamente, sua utilização e verificando as principais vantagens e desvantagens da aplicação de cada sistema, contemplando, de forma sucinta, os métodos de dimensionamento dos modelos mais usuais. A desordenada ocupação do solo, juntamente com as elevadas precipitações pluviométricas e às constantes mudanças climáticas, têm causado diversos problemas e acidentes de grande repercussão, fazendo com que temas como sistemas de contenção Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

163


urbano sejam amplamente discutidos por especialistas de todo o país. São vários os prejuízos causados nas áreas urbanas e na malha rodoviária em decorrência das erosões de taludes, que colocam em risco tanto a população da região quanto os transeuntes. Dentre as várias ações a serem tomadas para evitar as erosões, o mais importante fica a cargo do trabalho preventivo e do sistema de drenagem, dos pés e cristas dos taludes, evitando assim deslizamentos e protegendo o talude. A ocupação desordenada de encostas e áreas de risco deve ser evitada, proporcionando um maior equilíbrio urbano e evitando o desmatamento de áreas. Os sistemas de contenção são os mecanismos responsáveis por estabilizar tanto pequenos taludes como grandes encostas, oferecendo reforço ao maciço danificado e resistência à movimentação da terra. È importante salientar que não existe uma contenção melhor do que a outra, mas que para cada tipo de situação, desenvolve-se o método mais eficiente, levando-se em conta tanto a geologia quanto as ações externas tais como ocorrência de fenômenos climáticos e os intemperismos da região, possibilitando assim a escolha do tipo de contenção mais eficaz e de maior viabilidade econômica.

Palavras-chave: Talude. Estruturas de contenção. Processos executivos. Estabilização de terreno.

DESENVOLVIMENTO DE PAINÉIS ACÚSTICOS CONFECCIONADOS A PARTIR DE FIBRA DE COCO VERDE Clebson Lucas de Souza; Luiz Carlos Martins de Sales; Vanessa de Macedo Melo Gomes; Vanessa Dias Martins; Warlen Librelon de Oliveira

Orientadora: Luciana Boaventura Palhares

O presente trabalho propõe o reaproveitamento dos resíduos do coco verde através da construção de painéis para isolamento acústico. Os painéis de compósito foram produzidos após a prensagem da fibra de coco com adição de resina. Nos testes de medidas de ruídos verificou-se uma redução de 13% nos decibéis emitidos pelo equipamento sonoro. Sugere-se que para melhores resultados os compósitos devem ser produzidos com maiores percentuais de fibras.

Palavras-chave: Fibra de coco. Reaproveitamento de resíduos. Painéis acústicos.

164

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva


DIAGNÓSTICO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA DE PLANEJAMENTO DAS ÁREAS DE ENTORNO DO RIBEIRÃO DO ONÇA, BAIRROS NOVO AARÃO REIS E CONJUNTO RIBEIRO DE ABREU, MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE, MG Juan Maia; Thomaz Alencar

Orientadora: Fernanda Raggi Na busca de seu bem estar social e econômico, o homem tem avançado sobre o meio natural com processos de urbanização desordenado e segregado, gerando assim, além de problemas ambientais, descompassos sociais, pobreza, riscos e vulnerabilidade em suas diversas faces. O processo de explorar e reordenar parcelas da natureza para obter benefícios causa alterações nos ecossistemas, em vários graus de intensidade, criando desequilíbrios ambientais indesejáveis e prejudiciais ao próprio ser humano. As alterações ambientais, acompanhadas pela perda ou redução da qualidade do meio ou da capacidade produtiva de um ecossistema, constituem-se em casos de degradação ambiental, que devem ser evitados, para que assim haja a harmonização entre ambientes naturais e construídos seja constituída. O objetivo deste trabalho foi elaborar o Diagnóstico Ambiental ao longo do Ribeirão do Onça, nos bairros Aarão Reis e Ribeiro de Abreu, município de Belo Horizonte, MG, através da caracterização qualitativa dos meios físico e biótico de três pontos selecionados. Como metodologias foram utilizadas pesquisa aplicada e bibliográfica, além da realização de visitas técnicas para levantamento de dados. Em uma análise qualitativa de aspectos macro, foi possível observar que o ponto relativo ao bairro Novo Aarão Reis apresentou péssimo diagnóstico ambiental para todos os elementos avaliados (água, ar, solo, fauna e flora e homem); no Bairro Ribeiro de Abreu o diagnóstico ambiental apresentou qualidade péssima para os elementos água e ar, regular para flora e solo, e bom para fauna e homem. Já no terceiro ponto, onde se localiza a concessionária e a estação de tratamento de esgoto, as condições eram regulares para ar, solo e fauna, bom para flora, água e solo e muito bom para o homem. A avaliação dos aspectos avaliados permitiu concluir que com a realização do diagnóstico ambiental e avaliação dos impactos ambientais identificados nas regiões em que o Córrego do Onça passa a qualidade do meio e da vida das comunidades que ali residem está muito precária. Certamente a interface que há entre o homem e o Meio Ambiente na região devem ser estudados para se obter alternativas de melhorias para harmonização entre meio ambiente e sociedade, nos quesitos levantados no Diagnóstico Ambiental, através da elaboração de ações de Planejamento Ambiental. Palavras-chave: Aspectos Ambientais. Diagnóstico Ambiental. Planejamento Ambiental.

Anais II Jornada Interdisciplinar Newton Paiva

165


autores


ADrIANO rOCHA OLIVEIrA

106

ALINE DE SOUZA MOrEIrA FErrEIrA

13

A. T. COUTINHO

55

ALINE FAIGA VASCONCELOS COrrADI

92

ANA PAULA SOUZA PErIqUITO

87

ALINE FErrEIrA GUErrA

19

A. S. AZEVEDO

55

ALINE GABrIELLE

92

ALINE LEITE

74

ADAIr FErNANDES DOS SANTOS JúNIOr

129

ADOLFO MAGALHÃES BASTOS AGUIAr

83

ALINE MILAGrES MACIEL

34

ADrIANA ALVES OLIVEIrA PAIM

18

ALINE MIrANDA DE MENEZES

42

ADrIANA ArLINDA DE SOUZA SALGADO MATIAS

34

ALMIr SOUZA LOPES

ADrIANA DOS SANTOS

68

AMANDA AYALLA VIEIrA DIAS

97

ADrIANA MArIA VIEIrA SILVEIrA

60

AMANDA FrEITAS OLIVEIrA MENDES

64

ADrIANA PErEIrA DE qUEIrOZ

25

AMANDA JOrDANIA DA SILVA

11

ADrIANA WILD GrOSSI JANUZZI MOrEIrA

21

AMANDA NEVES rIBEIrO

143

149

ADrIELLE BASTOS DE SOUZA

137

AMANDA rODrIGUES DE FrEITAS

28

ADrIENE CrISTINA LOUrENÇO GUIMArÃES

133

AMANDA SANTOS LACErDA

70

AÉCIO ANTÔNIO DE OLIVEIrA

111

ANA CArLA MOUrA DE ANDrADE NESI

74

AGATHA CHAMONE PrODEL

25

ANA CArOLINA DA SILVA rOCHA

AGNELLO LIBÂNIO SANDEr

97

ANA CArOLINA GONÇALVES

30

AILEMA MArÇAL

68

ANA CArOLINA MACHADO rOSA PErEIrA

78

107

AILTON DIAS PINTO JUNIOr

161

ANA CArOLINA MATOSO CAMPELO

27

ALAN VErNEqUE ABrEU

149

ANA CArOLINA MOrCATTI DE OLIVEIrA

32

ANA CArOLINA NErESE DE MOUrA

39 74

ALCIDES DOS SANTOS

97

ALESSANDrA APArECIDA DE SOUZA

108

ANA CLArA DE MOrAIS rIBEIrO

ALESSANDrA BOMTEMPO BrESOLIN DUArTE

137

ANA CLAUDIA BONIFáCIO DOS SANTOS

ALESSANDrA GrACIELA MOrEIrA

40

ALESSANDrA MArA FIGUEIrEDO

119

137

ANA CLáUDIA VIEIrA

16

ANA CrISTINA rODrIGUES ANTUNES DE SOUZA

50

ALESSANDrA TATIANA DAMASCENO

43

ANA FLAVIA ALVES FErrEIrA

19

ALESSANDrO AMADEU FOrTINI

38

ANA FLáVIA LOPES

31

ALEX MOrAIS COUTO ALEXANDrA DE SOUZA COELHO

128 90

ANA GABrIELA DOS SANTOS ANA JúLIA ASSUNÇÃO DA CUNHA MENEZES

137 56

ALEXANDrE ANTÔNIO GONÇALVES ALMEIDA

119

ANA LETÍCIA DO NASCIMENTO SIMÕES

ALEXANDrE EDUArDO SOUZA

121

ANA LúCIA rIBEIrO SOArES

86 88

166

ALEXANDrE LUIZ COrDEIrO NEVES

51

ANA LUISA FErNANDES BICALHO

ALÉXIA GOMES OLIVEIrA

72

ANA LUIZA C. ALVES

162

134

ANA LUÍZA PINTO LOPES

105

67

ANA MArIA GUIMArÃES

124

ANA PAULA CAMPOS SIMÕES

129

ANA PAULA FErNANDES SANTOS

109

ALEXIA TELES TEIXEIrA ALICE VILELA BArrOS SANTOS ALINE APArECIDA PArrEIrA LINS DIAS ALINE BATISTA BASTO PErEIrA

129 76

ALINE BEBIANO

148

ALINE CrISTINA

ANA PAULA LUCENA POrTO

94

58

ANA PAULA MANSO

75

ALINE CrISTINA DA SILVA MAFIA

62

ANASTáCIA CAMILO DE LELIS

64

ALINE DA SILVA MIrANDA DE MENEZES E SOUZA

45

ANDErSON LUIZ SANTOS

37

ALINE DE CáSSIA VIANA

84

ANDrÉ EDUArDO DE SANT’ANA TróPIA

127


ANDrÉ EUSTáqUIO TEIXEIrA

120

BEATrIZ DAMASCENO BrITO

34

ANDrÉ FELIPE SALES COUTINHO

107

BEATrIZ LINO DE ALMEIDA VELOSO

26

ANDrÉ JUNIO

105

BErNArDO DOS rEIS SUPErBE

ANDrÉ LEAL SILVESTrE

55

120

BErTA ISABEL MOrEIrA DrUMOND

85 36

ANDrE MENDES

148

BIANCA MArIA CASTrO MACIEL

ANDrEA CrISTINA BOrGES FAGUNDES

132

BIANCA SANTOS MALLET

ANDrÉA LúCIA SOArES GAMArANO

132

BrENDA CArOLINE SOArES MOrAIS

23

BrENDA DA SILVEIrA SILVA

22

ANDrÉA MárCIA DE SOUZA

39/50

124

ANGELA MArIA ALBUqUErqUE DE PAULA rICArDO 125

BrENO GUIMArÃES MONTUOrI

114

ANGÉLICA COTTA LOBO LEITE CArNEIrO

BrENO TADEU DE OLIVEIrA

129

43

ANGÉLICA CrISTINA DE PAULA

153

BrÍCIO MArES SALLES

160

ANGÉLICA GrAMISCELLE DUTrA

105

BrUNA BArBOSA

156

BrUNA DE ALMEIDA

123

BrUNA DE CáSSIA FErrEIrA GOMES

124

ANGELO DO VALLE ALVES DE ArAúJO ANGELO JArDIM ANDrADE

50 104

ANNA CArOLINA GONÇALVES

84

BrUNA DONATTI CASTrO FALCI

46

ANNA MárCIA CANTANHEDE

35

BrUNA FErNANDES PINTO

18

ANNA PAULLA FErrEIrA rAMOS

49

BrUNA FrANCILENE SILVA rODrIGUES

26

BrUNA LUCIANA DOMINGUES BrANDÃO

91

ANNE CArOLINE DE OLIVEIrA

101

ANNErLY JOSEFINA DE OLIVEIrA

52

BrUNA TOrrES BATISTA

115

ANTÔNIA KELLI ALENCAr MArqUES

98

BrUNO ANDrELLI DA SILVA MACEDO

146

ANTÔNIO PIrES AZEVEDO JúNIOr 143/144/146/147/148

BrUNO GODINHO BESSA

106

ANTÔNIO VITOr CAMPOS MAIA

BrUNO HENrIqUE AVELAr COSTA

155

86

ArIANE rAMOS

74

BrUNO HENrIqUE MOrEIrA

159

ArIANY AMArAL LEÃO

27

BrUNO MArTINEZ MArINHO

17

ArIANY NATANE DE ABrEU

46

BrUNO MENDES ArAúJO

32

ArLENE VIEIrA DE FArIA COELHO

85

BrUNO WESLEY MACHADO BOrGES

ArLETE SANTANA PErEIrA

93

C. MEZêNCIO

55

ArTHUr ALISSON OLIVEIrA

122

CAIO AUGUSTO PErEIrA

84

ArTHUr rIBEIrO DE ALVArENGA

146

CAIO CÉSAr SAMPAIO PEDrOZO

38

ArTUr FELIPE JANUárIO

106

CAÍqUE FErrAZ ALMEIDA DE AGUIAr

ASLEY DE OLIVEIrA

131

CAMILA ALVES FrANÇA

ATHOS MUNAYEr NEVE

148

CAMILA BArBOSA TANNUrE

AVNEr ALMEIDA SILVA

23

149

124 19 115

CAMILA DA MATA SILVA

38

BárBArA CrISTINA

101

CAMILA DE ArAúJO FrEITAS

98

BárBArA ÉLLEN DE ArAúJO LUIZ

130

CAMILA DE SOUZA BIGÃO

42

BárBArA FErNANDES PINTO

37

CAMILA DINIZ

163

BArBArA LAYNArA CLAUDINO SANTOS

125

BárBArA LOrENA DE PAULO SIqUEIrA

29

CAMILA ELISE AqUINO DE ALCÂNTArA

BárBArA LúCIA BOTELHO MEIrELLES

48

CAMILA FLáVIA TOMAZ GOMES

29

BárBArA MANOEL DE MOUrA

70

CAMILA MArqUES DOS rEIS rOCHA

65 28

CAMILA DOS rEIS SILVEIrA

BárBArA SICArI GUIrELLE BATISTA

151

CAMILA MOrAIS SEMIÃO

BárBArA VIEIrA

135

CAMILA NOGUEIrA

73 107

103


CAMILA PErAZOLI rOCHA

13

CISSA SANT’ANNA OLIVEIrA CArVALHO

48

CAMILA VIEIrA DE rESENDE FrADE

46

CLArALIZ LANES DE AZErEDO BATISTA

44

CAMILLA CAIXETA SILVA

25

CLArISSA ALENCAr SALES

45

CArINA COSTA

61

CLáUDIA ALVES MArTINS MAGALHÃES

CArINA MENDES COTTA

134

137

CLAUDIA FIDELIS rESENDE

11

CárITA BArBOSA O. G. GUEDES

65

CLáUDIA JANAÍNA MACHADO DE OLIVEIrA

32

CArLA APArECIDA BErALDO

72

CLAúDIA SIMONE r. M. PIMENTA

92

CArLA COSTA

131

CLáUDIO FErNANDES GOMES JúNIOr

133

CArLA GABrIELLE SANTOS MOrEIrA

79

CLAUDIO MATTA MACHADO

70

CArLA LUCIENE rODrIGUES DA SILVA

111

CLEBSON LUCAS DE SOUZA

164

CArLA NúBIA GOMES SILVEIrA

136

COrINY MATOS DE ArAúJO

64

CArLOS ALBErTO LIMA DE OLIVEIrA

98

CrISTHIANO ArAUJO rOCHA

110

CArLOS CASTILHO ArAúJO FILHO

125

CrISTIANE DE ASSIS

50

CArLOS HENrIqUE CUPErTINO

121

CrISTIANE DOS SANTOS LINHArES

26

CrISTIANE FErNANDES BATISTA DOS SANTOS

44

CArLOS HENrIqUE FErrEIrA

66

CArLOS JOrGE GOMES

114

CrISTIANE FErNANDES PAULO

CArLOS MArTINS VIANA

156

CrISTIANE GArGANO ETErOVICK qUIrINO

148 36

CArLOS rOBErTO SILVA DE ArAúJO

90

CrISTIANE GOMES LANA DE OLIVEIrA

CArOLINA AMArAL CHAVES

70

CrISTIANE rOSA MEIrELES

60

CArOLINA FErrEIrA NOGUEIrA

90

CrISTIANE TOrrES LABrUNA

68

CArOLINA FErrEIrA NOGUEIrA DINIZ

81/86

CArOLINA SENrA ALVES DE SOUZA

16

CArOLINA SICArI GUIrELLE BATISTA

118

CArOLINE CAMArGOS DE PAULA SILVA

79

132

CrISTIANO OTáVIO PErEIrA

110

CrISTIANO rOBErTO FrEITAS BALDESSArI

107

CrISTIANO SILVA DO NASCIMENTO

11

DAIANE BArBOSA

60

CArOLINE DOrO PErEIrA TUrCI

125

DáLIA rAIZA MArTINHA DOS SANTOS

44

CArOLINE FáTIMA

103

DÂMArIS COUrA MAGALHÃES

47

CArOLINE MATOS

135

DANIEL ArNON MENDES FONSECA

26

CArOLINE PAULON DE ABrEU

138

DANIEL CONTArINI SALGADO

108

62

DANIEL DE rEZENDE PErEIrA

80

CArOLINE TEMPONI NEVES

CArOLLINE FErrEIrA DE SOUZA ALMEIDA PINHEIrO 42

DANIEL GUIMArÃES

123

CASSIA DOS SANTOS SILVA

11

DANIEL MAGNO CArMO

159

CASSIANA MENDES MAXIMO

62

DANIEL PALMA

155

CECÍLIA DE MELO ETrUSCO LIMA COSTA

26

DANIELA ANGONESI

31

CELIMAr rEGINA DA SILVA ASSIS

153

DANIELA BAIOCHI rODrIGUES CONTrUCCI

81

CELY DE FáTIMA SANTOS

156

DANIELA DE BArrOS PENIDO

88

DANIELA DE OLIVEIrA

93

CÉSAr AUGUSTO MAXIMIANO CIBELE INáCIO CINDY COSTA ALVES CÍNTIA ESCOLáSTICO DE SOUZA

16/17 102

DANIELA DE SOUZA NASCIMENTO

58

DANIELA MELILLO MArTINS

40

113

DANIELA MELLO SILVESTrE

45 74

CÍNTIA MArTA DA CUNHA SIMÕES

14

DANIELE DE CArVALHO OLIVEIrA ALVES

CINTIA ONOFrA DE NOVAIS

43

DANIELLA ALMEIDA PErEIrA

CINTIA PrISCILE ANDrADE JESUS

130

156

DANIELLE CrISTINA DOS SANTOS LOPES

118 41


DANIELLE JúLIA DA SILVA

160

EDUArDO AUGUSTO OLIVEIrA

149

DANIELLE KATHrYN OLIVEIrA

30

EDUArDO BOMFIM MACHADO

134

DANIELLE NATáLIA DE ANDrADE

19

EDUArDO BOONEN

101

DANIELLE OLIVEIrA

21

EDUArDO DE SOUSA VASCONCELOS

DANTE NErI rEZENDE LANCA DANúBIA CrISTINA IZABEL DIAS

146 77

37

EDUArDO HENrIqUE GONÇALVES

151

EDUArDO LUIZ rODrIGUES CAMELO

123

DArLIANA SOArES DIAS

121

EDUArDO rODrIGUES CASTrO

157

DAYANE OLIVEIrA

106

EDUArDO SANTOS DA MATTA MACHADO

168

DAYANNA MONTEIrO SALOMÃO

75

ELAINE GUErrA ArAúJO

97

DAYENE JUNIA DE SOUZA

75

ELEN CrISTINA PEDrOSA

78

DAYENE MENDES rODrIGUES

73

ELIANE DO NASCIMENTO

30

DÉBOrA CrISTINA DE ALMEIDA

63

ELIANE MArIA FrEITAS MONKEN

DÉBOrA CrISTINA IZIDórIO

73

ELIAS BOrGES DO NASCIMENTO JúNIOr

DÉBOrA NASCIMENTO DA FONSECA

20

ELIETE GONÇALVES DA SILVEIrA

111

DÉBOrA TALITA DA SILVA

40

ELIZABETE ANDrADE LIMA

128

DÉBOrA THYArA FErrEIrA

72

ELIZABETE MArTINS BrITO AGUIAr

27

DÉBOrA VIEIrA

100

ELIZABETE POLIANA SOUZA SANTOS

149

DEBOrAH LUIZA DA rOCHA MENDES

134

ELZA GOMES

101

100 33

DEISE MArA DE PAULA PrADO

68

EMANUELLE BENICK

58

DÉLCIO F. GUIMArÃES PErEIrA

82

EMErSON FÉLIX FErrEIrA

22

DELMAr NOVAES CAMPOS

148

EMErSON MELLO

DENILTON FIGUEIrEDO CHAVES

150

EMErSON rAPHAEL DOS rEIS LICAr

DENISE ALVES CHAVES DENISE CrUZ DENISE LEITOGUINHO rOSSI DESIrÉE SALLES

97 135 68 134

EMErSON SEVErINO DA CrUZ

ENOS COSTA FErrAZ

34

ÉrICA ALVES SILVA CALDEIrA

31

ErIKA DEOLINDA CArDOSO TOrrES VIDIGAL

DIANA SOUZA DE OLIVEIrA

12

ErIKA OLIVEIrA BOTINHA

DIEGO COrrEA MOrAIS

133

ErLEY ADrIANO DA SILVA PErEIrA

DIMITrY KAEL

106

ESTEr BArBOSA COSTA EUSTáqUIO TrINDADE

DIOGO KFOUrY COUTINHO

128

EVELLYN CLEIDE AMArAL

DIONATA MArA CANDIDA

144

FABIANA APArECIDA DE SOUZA

DIONES MOrEIrA

126

FABIANA BArrOS DA SILVA

DOUCIMAr DA COSTA DUArTE

86

122 41

50

40

18

EMILLY APArECIDA SILVA OLIVEIrA

DHEBOrA APArECIDA SIMÕES MArqUE

DIOGO BArrOS DE MOUrA LIMA

136

151/152 24 146 61 102/103 99 105 91

FABIANE BATISTA

169

ECIO MArqUES

126

FABIANO CÉSAr MAGALHÃES SALGADO

129

EDEr DE PAULA

139

FABIO ALVES DE ALMEIDA

104 127

EDILAINE rODrIGUES DA SILVA AMArAL

21

FáBIO CÉSAr DE SOUZA OLIVEIrA

EDILÉIA CrISTIANE PINTO

46

FáBIO DE OLIVEIrA MOrAES

77

107

FABrÍCIA NErY DE MELO

30

EDINEI ANDrADE rOCHA

53

FABrÍCIO CEZAr SILVEIrA

149

EDUArDA PEIXOTO

35

FáTIMA GOMES PErEIrA

72

EDILENE CrISTINA MACHADO CArNEIrO


FELIPE ANTÔNIO BArBOSA DE ArAúJO

152

FrANCIELDA qUEIrOZ OLIVEIrA

FELIPE AUGUSTO BUENO BOrBA

153

FrANCIELE SILVA LOPES

107

FELIPE BATISTA

131

FrANCIELLE rIBEIrO

138

FELIPE CrUZ DA SILVA

112

FrANCIELLY FErNANDES CHAGAS

38

FELIPE LAGE TOLENTINO

153

FrANCISCA MACELMA D. MOrAIS

104

FELIPE OLIVEIrA TONACO

54

25

FrANCISCO JOSÉ MACHADO VIANA

65

FILIPE PACHECO PrOCóPIO

144

FrEDErICK BUrGArELLI LEAL

80

FErNANDA AMArAL

135

FrEDErICO BrAGA DANTAS

65

FErNANDA AXEr VIEIrA PINTO

46

FrEDErICO JUNIO DOS SANTOS

FErNANDA BArBOSA TOrrES

93

G. G. FErrEIrAJ. E. POrTILHO

55

GABrIEL ANDrADE VIDOTI

53

FErNANDA CAMPOS ALVES PErEIrA

154

106

FErNANDA CAMPOS PEIXOTO

24

GABrIEL DE BArrOS PrAXEDES

159

FErNANDA CErqUEIrA

35

GABrIELA CArVALHO rODrIGUES

134

FErNANDA DANIELA GUIMArÃES DOS SANTOS

63

GABrIELA CASTrO COELHO

37

FErNANDA DE PAULA LAGArES VITO

27

GABrIELA CrISTINA GAróFALO

34

FErNANDA FErrEIrA PAULA LANDIM

17

GABrIELA CrUZ BArTOLI

61

FErNANDA GErVáSIO SILVA PArrEIrAS

40

GABrIELA FErNANDES LOUrENÇO

FErNANDA GOULArT

58

GABrIELA MAGALHÃES qUEIrOZ

FErNANDA LISBOA DA COSTA

55

GABrIELA PErOCINI MELO FrANCO

FErNANDA MArIA PIMENTEL

75

GABrIELA SAMPAIO

FErNANDA NArDY MArTINS

109

FErNANDA OLIVEIrA VIEIrA

50

146 21 128 77

GABrIELA SOUZA ANTUNES

130

GABrIELA TELES TEIXEIrA

132

FErNANDA rAGGI GrOSSI E SILVA

GABrIELE ALMEIDA MárCIO

20

117/118/119/120/121/122

GABrIELLE DIAS DOS SANTOS

79

GEILA PIrES

93

GEISIANE DE VASCONCELOS SILVA

75

FErNANDA SAYUrI YANO FErNANDA SENNA

54 131

FErNANDA SILVA CArNEIrO

26

GEIZA PATrÍCIA SANTOS

65

FErNANDA VANESSA DA SILVA

81

GEOrGE SCHAYEr SABINO

37

FErNANDO AUGUSTO AVELAr FÉLIX DOS SANTOS

61

GErALDO APArECIDO PErEIrA DA SILVA

120

FErNANDO CArVALHO SANTANA

128

GErALDO FrANCISCO DE OLIVEIrA

FErNANDO DANIEL VIEIrA

118

GErALDO MAGELA DINIZ VIVAS

FErNANDO DE BArrOS FELIPE

152

GErALDO MAGELA PErEIrA

52

FErNANDO DórIO ANASTáCIO

72/88

GErALDO MAJELA FrEITAS

149

110/111 107

FIOrENÇA LESCANO

31

GErALDO MAJELA MArTINS

FLáVIA ANDrADE FrANCO

94

GHOEBEr MOrALES

92

133

GIGLIOLA L. G. DE CArVALHO

53

16

GIOVANA FErrEIrA DANGELO

17

FLáVIA DE OLIVEIrA PErEIrA FLáVIA NAYArA SANTOS SOUZA

75/77/88

FLAVIA POrTO AMOrIM

161

FLáVIA rENATA SANTOS

21

GISELE CrISTIANE DE SIqUEIEA E OLIVEIrA

81

FLáVIA SILVEIrA

35

GISELE FErrEIrA PEDrOSA

42

FLáVIA TEIXEIrA HONOrATO

93

GISELE SANTOS GONÇALVES

29

FLAVIO DA SILVA CArDOSO

115

GISELE BITTENCOUrT SILVA

GISELLE APArECIDA COrDEIrO DO CArMO

106

111


GISELLE ELEDIê MIrANDA ALVES GISELLE GODDArD GISELLE MArIA COSTA OLIVEIrA GISLAINE CArOLINA SILVA BENFICA GISLAINE rIBEIrO DOS SANTOS

92 151 31 107

HEYDEr HENrIqUE MONTEIrO ASSIS

125

HIGGOr BArrOSO

148

HIUrI MArTOrELLI METAXAS HOMErO NUNES PErEIrA

11 37/78/79

81

HUDSON rAFAEL MELO

143

139

HUGO BICHArA SCOTT

155

25

IArA CrISTINA DA CUNHA

110

GLAUCO DA SILVA CHAMONE

127

IGNêS DE LIMA COUTINH

62

GLENDA CAMPOS

154

IGOr GONÇALVES DE OLIVEIrA

133

GISLANDIA MODESTO GISLLENE rODrIGUES DA CrUZ

GLENDA LIZ LOPES DA SILVA

74

IGOr GrADICE CArVALHO PESSALI

125

GLEYDSON WEISDEr MArINHO

61

IGOr MESqUITA BArBOSA COSTA

127

GrACIELLE TEODOrA DA COSTA PINTO COELHO11, 12 e 14

IGOr SAMPAIO DE FrEITAS

14

GráCILA LEONOr DA MATA

24

IKALLOAY SOUZA DUArTE

18

GrAZIELA TEIXEIrA DE rEZENDE

47

ILÂNEY CrISTINA GUIMArÃES CArDOSO

18

GrAZIELE FErNANDES SOUZA

119

ILANO OLIVEIrA E SILVA

GrAZIELLA TrINDADE CLEMENTE

51

ILDA NATSUMI YAMASAKI JArDIM

GrAZIELLE ALVES LOPES

94

INáBILA GUEDES

GrAZIELLE DO NASCIMENTO GrAZIELLE SOUZA DAMASCENO

139 28

INêS MArIA SEABrA DE ABrEU rOCHA INGrIDY LEMOS DUArTE

120 71 151 73 101

GrECILAINE ALVES DE SOUZA

138

IrAÍDES MOrEIrA DA SILVA

85

GUILHErME CHAGAS TEXEIrA

110

ÍrIA SCOrALICK

58

GUILHErME COSTA PrOSPErI

105

ISABELA APArECIDA BrUZINGA MONGE

21

GUILHErME EDUArDO MACEDO COTA

115

ISABELA DE SOUZA MOrAIS

33

GUILHErME JOrGE N SATHLEr

161

ISABELA FrANCO CAPOBIANCO

76

GUILHErME MArTINS SAVIETTO BArBOSA GUILHErME NErY MArTINS GUSTAVO ANTÔNIO MACHADO FrEITAS

15 134 52

ISABELA MárCIA SOArES DE MELO

113

ISABELA MENDES DE SOUSA

38

ISABELA NOBrE

77 15

GUSTAVO GOMES DE MELO PINHEIrO

107

ISABELLA CrISTINA rIBEIrO ANDrADE

GUSTAVO LAMEIrA

103

ISABELLA MELO OLIVEIrA

128

GUSTAVO TADEU MADUrEIrA SILVEIrA

150

ISABELLA PrATES DE AGUILAr

136

GUSTAVO TEIXEIrA

77/ 78

ISABELLE CrISTINA GOMES PErEIrA

37 125

HAÍSSA GOMES NOrMAND

37

ISABELLE MAGALHÃES GONÇALVES

HELAINE LAMOUNIEr OLIVEIrA

20

IVAN MOYSÉS FIGUEIrEDO MArqUES

90

HELEN DELBEM MILLArD MOTTA

66

IVANEI PErEIrA DA SILVEIr

22

HELENICE GABrIELA BATISTA VILLELA HELOISA CrISTINA VIEIrA DE ANDrADE HELY GErALDO DA COSTA JúNIOr

137

IVANNA rOCHA LIMONGE

126

65

IVONE HErMELINDA LIMA

74

IZABELA FErNANDA PATrÍCIO

37

125/127

HENrIqUE CATÃO

135

JACqUELINE MANSUr PEIXOTO

HENrIqUE LAÉCIO GALINDO TrINDADE

149

JADSON GOMES DE LIMA

HENrIqUE MOrEIrA PEDrA

23

JAIrO FErNANDES DOS rEIS JúNIOr

HENrIqUE SPEZIALI BArrOS

40

JAIrO YLKATAN rOCHA PIrES

HErON VITOr DE FrEITAS MArTINS

57

JALYLI LAIOLA BArBOSA

170 97/98/99 33 104 70


JANAÍNA AMÉLIA DOMINGUES

154

JOYCE KELLY DE rESENDE COELHO

JANAÍNA FIDELIS DE OLIVEIrA

161

JOYCE SANTIAGO LOPES

JANES CrISTINA OLIVEIrA

133

JUAN MAIA

JANICE SILVÉrIO

75

JUCÉLIA SOUZA SANTOS

JAqUELINE CrISTIANE GOMES

98

JúLIA DE ANDrADE

JAqUELINE rOSSI

147

26 165 29 102

JúLIA DUMONT MANDACArU

44 77

JEANYCE GABrIELA DE ArAúJO

83

JULIANA ALVES MArINHOS

JENNIFEr SOUZA DE ALMEIDA

51

JULIANA COSTA SILVA rODrIGUES

JÉSSICA ALMEIDA JÉSSICA APArECIDA MArTINS TEODOrO

101 12

160

JULIANA DA SILVA LOPES

147 56

JULIANA DAMIAM PINHEIrO

100/131

JÉSSICA BArBOSASIMÔES

125

JULIANA DE CASTrO

68

JÉSSICA CASSILHAS

151

JULIANA DE SOUZA SILVA ZICA

61

JÉSSICA COELHO

100

JULIANA LUCENA DE ArrUDA

129

JULIANA MArÇAL DUArTE CAMPOS

151

JESSICA DE LOUrDES SILVA JESSICA DISIrrÉ LOBÃO JÉSSICA FErNANDA MOUrA SOUZA

66 106 16

JULIANA MENDANHA BrANDÃO

90

JULIANA NÉBIAS CArVALHO

88

JÉSSICA FErrEIrA MArqUES

105

JULIANA OLIVEIrA ALVES

JÉSSICA FIGUEIrDO rIBEIrO

153

JULIANA OLIVEIrA BrAGA

JÉSSICA MArIA MArTINS

160 97/98/99

64

JULIANA PAULA BrAGA

64

JESSICA MArqUES JESUS SATHLEr

159

JULIANA SILVA CAMPOS

147

JÉSSICA VÂNIA VIANA

144

JULIANA WILKE SALIBA

16

JEYVErSON FErrEIrA MENDES

73

JULIANO DOS SANTOS

152

JIOGLEICIA DE SOUSA

59

JúLIO ANTÔNIO DE SOUZA rIBEIrO

125

JOANA TOLEDO

81

JúLIO CÉSAr PENAFOrTE GOMES

115

JOÃO ArTUr LAJES

155

JúLIO CÉSAr SAMPAIO

91

JOÃO áTILA DA SILVA LEÃO

128

JúLIO CÉSAr TANOS DE LACErDA

61

JOAO FrANCISCO GOMES BOrGES

110

JúNIA MArIA SAMPAIO VIANA

47

JOÃO HENrIqUE ALVES DE OLIVEIrA

93

JúNIA NATANNA BrAGA rODrIGUES

156

JOÃO JúLIO DE MENEZES SOUTO MOUrA

125

JUNIELE rABêLO

JOÃO LUCAS VIEIrA SALDANHA

109

KAMILA CArVALHO

35 50

100/101/102/103/128/171

JOAqUIM BArBOSA MATIAS NETO

53

KAMILA SILVA MAGALHÃES

JOELLY COSTA MOrEIrA

53

KArEN CArOLINE SErAFIM DINIZ

161

JOMAr BECHEr DOS PASSOS

55

KArINA DE OLIVEIrA MAGALHÃES

86

152

KArINA JULIANA LArA DA CUNHA

105

JONATHAN DE ALMEIDA FrEITAS JOrDANA rODrIGUES BArBOSA FrADICO JOSÉ ALÍPIO SANTOS FILHO JOSÉ FLáVIO GABrICH GIOVANNINI JOSÉ rENATO VIEIrA BENTO JOSEANE MArIA LIMA

24 150 57 114 81

KArINA PAES rABBI

67

KArINA rEZENDE GOMES

11

KArINE KELLY DOS SANTOS TEIXEIr

51

KArINE LOUZADA XAVIEr KArINE rIBEIrO SIqUEIrA CHAVES

126 53

JOSIANNE MAYrA DAMASCENO FArIA

170

KArLA CrISTINA MONTEIrO DE ArAúJO

119

JOSIANY DE FrEITAS TAVArES

163

KArLINE AGUIAr MOUrÃO

156

32

KáTIA APArECIDA GOUVEIA

84

JOYCE ArIELLA MArqUES GONÇALVES rOCHA


KELE CrISTINA FErNANDES FErrEIrA KELI BAHIA FELICISSIMO ZOCrATTO

16 53/54

LEONArDO SANTOS PAIS

114

LEOPOLDO AMÉrICO DE SOUSA

90 29

KELLEN CrISTINA LACErDA

62

LETÍCIA GONÇALVES CrUZ

KELLEr rEGIANNE PAIVA FAZZOLO

78

LIANDrA F. TAVArES

162

KELLI CrISTINA DE OLIVEIrA

130

LÍDIA rEIS DE MIrANDA

144

KELLY COSTA

134

LÍDIA SALAZAr

100

KELLY CrISTINA SALOMÃO DE MOUrA

130

LIDNÉIA MArIA TEIXEIrA LEITE

67

KEMILLY ArIELLY DE OLIVEIrA FrEITAS

160

LIEGE APArECIDA MAPA

33

KEYLA PAULA DE MENEZES KEYLA PErEIrA GALINDO KIArA KArOLINE TArDEL DE MELO

52 121 99

LÍLIAN SONCIM FErrEIrA DANTAS

101

LILIANE OLIVEIrA LIBOrIO

84

LILIANE SILVA

163

KLAUS GANDrA DOrNAS

159

LINDICY LEIDICY ALVES

18

LAÍS DE SOUZA PINTO

118

LÍVIA MArIA DOS SANTOS OLIVEIrA

43

LAIS KArAM

59

LÍVIA STEPHANIE AMOrIM DE FrEITAS AVELAr

41

LAIS SANTOS ALVES

82

LÍZIA VANESSA PASSOS DA SILVA

84

LIZIANE CArOLINE PEDrO DE FArIA

39

LAÍSA CAMPOS DE ANDrADE LAMOUNIEr LUCAS PErEIrA JúNIOr

124 130/131

LOHANNA LIMA

101

LArISSA ALVES MArTINS

151

LArISSA BArBOSA VIEIrA

28

LOrENA DINIZ

LArISSA BrUSCHI HENrIqUES XAVIEr

48

LOrENA GOMES DE ALMEIDA

13

LArISSA LUIZA MACHADO

32

LOrENA LAGArES ANDrADE

20

103

LOrENA MArA BrAGA TrINDADE

12

LAUrA DE PAULA DIPE

42

LOrENA MUNIZ E CASTrO LAGE

108

LAYLA CrISTINA CHAVES DA SILVA

86

LOrENA rODrIGUES GUIMArÃES SILVA

LAYLA DE SOUZA BArBOSA

50

LOrrAN FELIPE FArIA PINTO

129

LAYSS KArOLINNE

31

LOSANGELES VIrTUOSO SILVA

157

LOUIZY EVELLIN COSTA

130

LUANA ALVArENGA DIAS

171

LUANA PErEIrA MELO GOMES

137

LArISSA MOrEIrA

LEANDrA OLIVEIrA BATISTA rIBEIrO LEANDrO ANTÔNIO DIONÍZIO LEANDrO DE CASTrO PINHEIrO

97/98/99 116 91

LOrENA CrISTINA APArECIDA DOS rEIS

LEANDrO DE SOUZA AMANCIO

163

LUAND CArOLINA

LEANDrO HENrIqUE

163

LUCAS ALVES NASCIMENTO

LEANDrO HENrIqUE DA SILVA

53

40 101

36

67 156

LUCAS CAMPArA

99

LEANDrO rESENDE

126

LUCAS EUSTáqUIO SILVA OLIVEIrA

146

LEANDrO WAGNEr

103

LUCAS GOMES

155

LENIMAr CUNHA CLAUDINO

111

LUCAS MArTINS SALES BESSA

127

LEONArDO ANTÔNIO SANTOS

157

LUCAS rIBEIrO DE MENDONÇA

144

LEONArDO BArCELOS SILVA

126

LúCIA HELENA DE ANGELIS

LEONArDO DOLABELLA

131

LUCIANA AMArAL VIDAL

32 148

LEONArDO KELLES FONSECA

14

LUCIANA AMOrIM DE OLIVEIrA

LEONArDO MArINHO

97

LUCIANA BOAVENTUrA PALHArES

LEONArDO MATEUS OLIVEIrA

90

LUCIANA CUNHA

59

LEONArDO rODrIGUES SILVA

15

LUCIANA DE OLIVEIrA VENÂNCIO DA SILVA

83

88 156/159/160/164


LUCIANA LOPES DA SILVA

111

LUCIANA MArA MOrETTI PEDrÃO

78

LUCIANO SOUZA rIBEIrO

106

MArCELL FELIPE

74

MArCELLA CrISTIANE AMArAL SCOTTI

138

MArCELO ANTUNES CArNEIrO

55

LUCIENE MArIA PErEIrA LEITE

48

MArCELO FErNANDO DE ArAúJO MOrAIS

LUCINÉA DE PINHO

41

MArCELO qUEIrOZ D’ANGELO

57 51

146

LúCIO CÉSAr rODrIGUES MIrANDA

107

MArCELO SENA CAMArGOS FIGUErEIDO

LUDIMILA NOLASCO O. VILELA

161

MArCELO TADEU FErrONI

108

LUDMILA CASTrO VEADO STIGErT

108

MárCIA DANIELA BELCHIOr

90

LUDMILA EMANUELE DO NASCIMENTO COSTA

123

MárCIA DE FáTIMA BrAGA DE ASSIS

54

LUDMILLA DE OLIVEIrA CAMPOS

115

MárCIA FABIANO DA SILVA

32

LUDMILLA LOPES LIBErATO

107

MArCIA rEGINA DE AGUIAr

133

LUDMYLLA DIAS ACIOLI

23

MárCIO ANDrÉ FErrEIrA

86

LUÍS CArLOS PINTO

133

MárCIO APArECIDO AMOrIM

157

LUIS FILIPPE ALVES DO CArMO

122

MárCIO DE AZEVEDO SOUZA

53

LUÍS HENrIqUE DE OLIVEIrA ArAúJO

129

MArCIO GrEICK

LUISA CrISTINA MArÇAL MOrEIrA

125

MárCIO TEMPONI BArrOSO

LUIZ ANTÔNIO EVANGELISTA DE ANDrADE

114/116

163 22

MárCIO VINÍCIUS MArTINS TEIXEIrA

130

164

MárCIO VINÍCIUS SILVA FArIA

105

LUIZ FELIPE GOMIDE rIBEIrO

70

MArCIVANE LUIZA FErrEIrA

LUIZ HENrIqUE COELHO DE ALMEIDA

37

MArCO AUrÉLIO rOCHA LEITE

149

129

MArCO POLO OLIVEIrA DA SILVA

160

LUIZA ANGÉLICA FONSECA CALDEIrA

91

MArCOS DE TOCAFUNDO E LIMA

90

LUIZA BArBOSA

31

MArCOS LEÃO

LUIZA DE CASTrO ALVES

50

MArCOS SOrAGGE DE LIMA

LUIZ CArLOS MArTINS DE SALES

LUIZ HENrIqUE OLIVEIrA CArLOS SILVA DE PAIVA

15/22/26

133/135 90

LUIZA DE MATTOS BErTÃO

112

MArCUS PAULO rIBEIrO DOS SANTOS

125

LUIZA DUTrA rODrIGUES

160

MArCUS VINICIUS FIDELIS ALVES

115

LUMA SILVA rANGEL

128

MArCUS VINICIUS MATArELLI LEITE

123

MAESSA DE MACEDO GOMES LEMOS MAGDA BrAGA DE SOUZA

50 112/113/115/123

MAGGIE EVANS SOUZA SANT’ANA

48

MArCUS VINÍCIUS SILVA MArCUS VINICIUS SOUZA PErEIrA

35 106

MArGArET PIrES COUTO

84

MAGNO AUGUSTO MOTTA MACIEIrA DrUMOND

163

MArGErY ArIADNNI BELMIrO

61

MAICON OLIVEIrA DE JESUS

109

MArIA CrISTINA CASTrO CAMPOS

86

MAILA COTTA CArNEIrO

172

MArIA CrISTINA DE ASSIS

77

MAÍrA rEGIS ESTULANO

123

MArIA CrISTINA GOMES

80

MAIrA UMBELINO FrAGA

126

MArIA CrISTINA MOrAIS PErEIrA

37

26

MArIA DAS GrAÇAS CrUZ NAJAr

64

131

MArIA DAS GrAÇAS DE OLIVEIrA

109

MArCELA DE CASTrO LOPES MArCELA DE FrEITAS rUTIEr FEITOSA MArCELA DIEGUES

71

MArIA DE LOUrDES AMArAL FONSECA GONTIJO

MArCELA ELISA PENA BELÉM

28

CArDOSO

85

MArCELA LOBO SIqUEIrA qUEIrOZ

46

MArIA DE LOUrDES MOHALLEM

21

MArCELA LUIZ GUEDES

50

MArIA EFIGENIA N. MOrEIrA

139

MArCELA SILVA OLIVEIrA

11

MArIA FErNANDA ALVES VALENTE

157


MArIA FErNANDA LOPES MArIA JúLIA ANDrADE VALE

57 66/67/68/70

MICHELE AUGUSTO NUNNES MICHELLE LIMA

60 70

MArIA LUIZA COELHO MANETA SOUZA

124

MICHELLE TELLES CrISTO MOrEIrA

MArIA LUIZA LArA

123

MICHELYNE SIDNEY CASTrO FArIA

MArIA rEGINA VELASqUEZ SANTOS MArIANA ABALEN

161/162 93

156

MÍrIAM FELÍCIO BrAGA

34/48 97/98/99

MIrIAM MENDES DE SOUSA CArMO

49

MArIANA ASSIS LOPES

154

MIrIAM NUNES

93

MArIANA BArBOSA AMOrIM

153

MONALISA LAGE DA SILVA

86

MArIANA BErNArDO BrITO

81

MONICA ALVErNI NANNETI

48

MONIqUE FArIAS LIMA

70

MArIANA CrUZ DE ANDrADE

163

MArIANA DE FáTIMA rIBEIrO

44

NADJA CUrVELO FErrEIrA

80

MArIANA LAZArrOTTI

25

NATáLIA CrISTINA DE AZEVEDO

42

MArIANA NUNES MArANGON

16

NATáLIA DE SOUZA LArA BArrOSO

42

MArIANA SILVA BICALHO

46

NATALIA LIMárIA DE ASSIS OLIVEIrA

106

MArIETE SOUZA DE JESUS

47

NATANAEL MAGALHÃES SOArES

MArILIAN DA SILVA SIMÕES SArTOrATO DIAS

48

NATANAEL MOrEIrA

MArILLYN ANDrADE SILVA

48

NATHáLIA ArAúJO GONÇALVES FErrEIrA

32

MArINA AMANDA SIMÕES DINIZ

125

NATHáLIA AUGUSTA DE OLIVEIrA GOMES

25

MArINA CAMPOS DE BArrOS

146

NATHALIA BAHIA MIrANDA

26

90 116

MArINA LOUrEIrO

56

NATHALIA CArDOSO MUNIZ

70

MArINA PErEIrA GOMES

66

NATHáLIA DOS SANTOS AMOrMINO

26

MArINA rOCHA MOrCATTI

79

NATHáLIA GOrITO

MArINA rúBIA r. ANDrADE

47

NATHáLIA KArEN CINTrA

98

MárIO AUGUSTO DO rOSárIO

38

NATHáLIA LOPES GUIMArÂES

99

NAYArA CArVALHO COUTO DE ASSIS

70

NAYArA rAFAELA DE OLIVEIrA

52

MArIZA BArBOSA

109

102

MArIZA CrISTINA GONÇALVES SALLES

50

MArLLA CrISTIANE OLIVEIrA FErrEIrA

115

NAYArA rOCHA CAVALIEr

88

MArLON NOGUEIrA MOrEIrA

144

NAYArA VIEIrA GOMES

32

24

NELINO PErEIrA ALMEIDA

91

MArTA NEVES

129

NEUCILENE HOTE COrrEA

92

MATEUS AUGUSTO MArIANO FErrEIrA

137

NATANE SANTOS SILVEIrA

33

MATHEUS ALEXANDEr ASSIS BArBOSA

125

NúBIA NAYArA COrrêA ArAúJO

34

MATHEUS SOArES DA LUZ

127

OSCAr PALMA LIMA

137

MATTEUS DA rOSA PErrUD

112

OTáVIO MACHADO

61

MArTA MArqUES GONTIJO DE AGUIAr

MAUrO GIFFONI DE CArVALHO MAXLEILA rEIS MArTINS SANTOS

92 80/83

PABLO rIGHY AMArAL

106

PABLO VINÍCIUS SILVA SANTOS

159

MAYArA TArTAGLIA L. TÔrrES

77

PAMELA CArOLINA ANTUNES DE SOUZA

17

MELISSA ADrIANE SANTOS DO NASCIMENTO

39

PÂMELA DE JESUS SILVA

60

MErECIANA KArINE ALVES BArBOSA

64

PAOLA SOUZA MENDES

121

MErIE BITAr MOUKACHAr

71

PASCOALINA rIBEIrO

48

MErIELE APArECIDA DA CrUZ

68

PATrÍCIA BrANDÃO

60

MICHAEL rUBErSON rIBEIrO DA SILVA

21

PATrÍCIA CArVALHAIS ABDANUr

21


PATrÍCIA CrISTINA DIAS

159

PATrÍCIA VIEIrA SANTOS MAZZUCCA DrABOVICZ PATrICK SIMON

59 131

rAÍSSA rESENDE ALVES NEVES

51

rAISSA SIMÕES rEZENDE

126

rAIZA ALOIS MACHADO MArTINS

138

PAULA CHIESA GUIMArÃES

33

rAPHAEL ALVArO MELO DE AqUINO

146

PAULA FErNANDA UZUN

53

rAPHAEL MArLON TEIXEIrA CArVALHO

146

126

rAPHAEL VON rONDOW NASCIMENTO

83

PAULA MIrELLY PAULA SILVA PErEIrA

40

rAqUEL AOKI

PAULINE TOLEDO SILVA

86

rAqUEL DE SOUZA BrAGA

PAULO GODOY PAULO HENrIqUE

126 74

112/113/115/123

rAqUEL NETO ALVES rAqUEL PErEIrA DE OLIVEIrA

64 74/93 134

PAULO KOMEL

103

rAqUEL qUINTÂO DIAS

49

PAULO rOBErTO GONÇALVES NASCIMENTO

113

rAqUEL rAMALHO rIOS

51

26

rAqUEL rAMOS

72

143

rAqUEL VALES

148

rAUL JOrGE SIMÕES

144

PAULO VICTOr MArTINS SANTOS PEDrO ALEIXO SOArES PEDrO HENrIqUE BASÍLIO

20

PEDrO HENrIqUE VENTUrA

105

rAYANA rOSA ATHAYDE DA CUNHA

PEDrO JOSÉ rEIS

152

rAYANNE STEFANIE TEIXEIrA

128

PEDrO PAULO SILVA SANTOS

146

rEBECA TALYTA CrUZ FArIAS

73

PHILIPI ILLYCH SOUZA MOrEIrA CHAVES

151

rEGINA ANDrÉA MArTINS

137/138/

PHILIPPE HIPóLITO

103

rEILLE DE SOUSA GOMES

108

31

POLIANA CrISTINA DINIZ MATOS

23

rEJANE APArECIDA DE A. ANDrADE

99

POLIANA DE SOUZA VIEIrA

92

rENATA ABrEU

90

POLLYANE GOMES rODrIGUES

42

rENATA BATISTA DE OLIVEIrA

87

POLLYANNA DE FIGUEIrEDO MUrTA

13

rENATA CÉZAr LOUrES

82

PrISCILA rODrIGUES PINHEIrO

29

rENATA CrUZ SILVA ANTUNES

41

PrISCILLA CrISTINA EVANGELISTA

71

rENATA MArqUES PESSOA

138

PrISCILLA GUZELLA FErNANDES

101

rENATA MArTINS AMOrIM

12

PrISCILLA MArA DUArTE

137

rENATA PArrEIrAS

68

rENATA rODrIGUES SILVA

24

rENATA TOrrES

88

rENATA VArGAS DOS SANTOS rEIS

39

PrISCILLA PINHEIrO ArMOND PrISCILLA SArAIVA SOArES KELMEr GErALDO MAJELA MArTINS NECY MArIA CAMPOS CASTrO qUENIA PAULA DA SILVA

16 160 74/75/77/88 100/131 88

rENATO HOrTA

105

rENATO rAPHAEL DOS SANTOS

123

rACHEL MONTEIrO

135

rENATO SATHLEr AVELAr

13

rAFAEL COSTA

107

rICArDO BATISTA PErEIrA

52

rAFAEL MArINHO rOCHA

106

rICArDO GUIMArÃES SILVA CEZAr

80

rAFAEL MArTINS

130

rICArDO LINCOLN MULELOS DOS SANTOS

75

rAFAEL MATIAS

148

rICArDO OrLANDI MAZIEIrO

11

rICArDO PErEIrA LINO JUNIOr

57

rITHELLE AGLÉDIA SAMPAIO

57

rAFAELA DAMáSIO rOCHA rAFAELA MAIA DE Sá BrAGA

55 160

rAILTON GOMES

31

rOBErTA DIAS rODrIGUES rOCHA

rAISSA MACEDO

30

rOBErTA MArA MOrEIrA

27/28 77


rOBErTA rIBEIrO BArBOSA

81

SHEILA MENDES

rOBErTO CUNHA

93

SHEYLA ALMEIDA

rOBErTO PEIXOTO DE P. L. JUNIOr

54

SHIrLEY BArBOSA LACErDA

144

SHIrLEY YASMINI GONÇALVES PErEIrA

119

rODNEY DE SOUZA PErEIrA rODrIGO AMArAL

124 55

102 100/101

SILAS BICALHO CArVALHO

64

rODrIGO BArBOSA COELHO

147

SILVANA APArECIDA DE MOUrA

94

rODrIGO DE SOUZA MArTINS DA SILVA

149

SILVANE DA COSTA FErrEIrA DIAS

81

rODrIGO MIGUEL DE FrEITAS

150

SILVIO GOMES DOS SANTOS

rODrIGO SEABrA

58

149

SIMONE ANDrADE

68/132

rOGÉrIO CÉSAr TEIXEIrA

143

SIMONE BATISTA MELO DAS DOrES

98

rOGÉrIO PINTO DE SOUZA

113

SIMONE rIBEIrO BrAGANÇA

63

rÔMULO DE OLIVEIrA SILVA

111

SIMONE rODrIGUES FErrEIrA

27

SIMONE SILVA COSTA

88

SINDYE DAILANE JArDIM FIGUEIrO

36

rONALDO PErES COSTA rONAN DA SILVA FrEITAS

nov/19 133

rONIA CrISTINA GONCALVES SOArES

75

SIrLENE MArIA DE CASTrO

101

rOSÂNGELA MArIA GOMES

21

SOLANGE DOS rEIS COrrêA

111

rOSÂNGELA NASCIMENTO

71

SOLANGE FELICIANO MAPA

137

rOSE MArY COrDEIrO LIGNANI

123

SOLANGE LAMACIÉ

82

rOSEMEIrE MELO FrANCO NICOLAU

85

SOLANGE SOArES

75

rOSILENE VIEIrA rIBEIrO

78

SÔNIA A. MArTINS LAZZArINI

105/106/107

rOZANGELA GONTIJO

70

SOrDAINI MArIA CALIGIOrNE

26

rUTE VELASqUEZ

76/85

STEFÂNIA FELIX SANTOS

rUTH ELIZABETH CrUZ

49

STELLA rEZENDE MArTINS

SABrINA EMIDIA PErEIrA SILVA

33

STENIO MArCOS DE CArVALHO

SAMANTHA DAMASCENO LOPES

16

STEPHANY STArLYM SOArES

SAMArA OLIVEIrA XAVIEr

75

SUZANA COSTA

SAMIr BrIGHENTI NASCIMENTO SAMUEL GOMES PErEIrA

122 83

SUZANA COULAUD DA COSTA CrUZ MIrANDA. SYLVIA FLOrES LOPES

128 29 122 82 103 63 108

SAMUEL JúNIO DO SACrAMENTO

128

TAIANE MArLA ALVES DOS SANTOS rODrIGUES

SANDEr FArIA MACHADO

114

TAÍS PErEIrA

104

SANDrA NOGUEIrA

133

TALITA MArIA DO CArMO TAVArES

130

SANTUZA MArIA SOUZA DE MENDONÇA

56

TALITA MArIANA DE SOUZA PErEIrA

SArA GONTIJO

31

TALITHA BOrGES

SArA HErCULANO GONÇALVES SArA rEGINA GONZAGA

116 43

TAMArAKAJALGINA rANGEL DO NASCIMENTO

21

61 102 64

TAMIrES DE ANDrADE MArTINS

115 103

SArAH PONTES

101

TAMIrES DE FáTIMA

SArAH PrISCILA SANTOS

107

TAMIrIS BArCELOS COSTA

67

TASSIANE SANTANA DUArTE

22

SArANA PAES

88

SErGILENE MATIAS MArCIANO DE LIMA

116

TATIANA BATISTA

88

SErGIO FErNANDES DA SILVA

120

TATIANA EDUArDA GUIMArÃES LIMA BArBOSA

93

SÉrGIO FErNANDO DE OLIVEIrA GOMES

23

TATIANA P. DE ALMEIDA

139

SÉrGIO LUIZ DE OLIVEIrA E SILVA

83

TATIANE GOMES SANTOS

156


TATIANNA VIANNA KISTEMANN TAUNOS ArAúJO TAYNA rIBEIrO COSTA DE MOUrA TELMA AZEVEDO

13 126 40 135

VANESSA TEIXEIrA DE FArIA ArOUCA

39

VEICON MAGALHÃES

163

VErA LúCIA NASCIMENTO MOrAIS CrESPO VICTOr GONZáLEZ

100/131 151

TErEZA CrISTINA MINTO FONTES CAL

14

VICTOr HUGO VIEIrA CrUZ

THAIS ArACELI AMArAL E LOPES

53

VICTOr VENTUrI DOS SANTOS

129

THAÍS COSTA MOrEIrA

54

VICTórIA FrEIrE AMOrIM XIMENES

109

THAÍS CrISTINA DE MELO MATHIAS

31

VILSON rODrIGUES DA SILVA JUNIOr

144

THAIS CrISTINA DE OLIVEIrA ALVIN

14

VINÍCIUS AVELAr rIBEIrO LOUrA

163

VINÍCIUS COSTA

135

THAIS CrISTINA rOZA

126

26

THAÍS CrISTINA SILVA VELOSO

15

VITOr SCHNEIDEr GOMES CAMArGOS

66

THAÍS FErNANDA DA CrUZ ALVArENGA

98

VITOr TIGrE MArTINS rOCHA

40

THAÍS MENDES DINIZ

33

VIVIANE ANKLI

61

VIVIANE ANTÔNIA VErVLOET DUTrA

27

55

VIVIANE DAS GrAÇAS rIBEIrO

22

THALES SILVEIrA rAMALHO COSTA.

143

VIVIANE DE ANDrADE MOrAIS

48

THALITA GABrIELA FONSECA GONÇALVES

129

VIVIANE OLIVEIrA ArAúJO

23

THALITA MArqUES BArCELOS

125

WALDINEI TEODOrO SILVA

148

THAÍS SILVA NUNES THAISA DE CASTrO FONSECA

THAMArA THáSCILA DA SILVA SILVEIrA THáSSIO rAFAEL G. DE SOUZA

105

17 107

WALqUÍrIA DE JESUS SILVA COELHO

48

WANDErLEIA ArCANJO DE SOUZA

148

THAYANE CAMPOS SILVA

36

WANESSA PIrES LOTT

138

THAYANNE PAPA DE ArAúJO

93

WArLEN LIBrELON DE OLIVEIrA

164

THAYNá MArCELE MArTINS GUEDES

30

WELErSON ELIAS rIBEIrO COSTA

150

WELTEr A. MArTINS

139

WESLEY DIÔNATAS MATOSINHO

151

THIAGO DO CArMO SATLEr

147

THIAGO HENrIqUE ABrEU

86

THIAGO HENrIqUE DA CrUZ COSTA THIAGO rOSA BASTOS

105 19

WESLEY rIBEIrO SOArES

16

WILDISLÉIA MArIA P. DOS SANTOS

94

THIAGO VIEIrA LIMA

139

WILLY CÉSAr VEIGA SOUZA

THIOLLE VALGAS SANTOS

108

WILSON AVELAr

THOMáS DYOrGENES ANDrE

132

YArA ALVArENGA DrUMOND

THOMAZ ALENCAr

165

YUrI rODrIGUES FrANCO

TIAGO PACHECO

135

UELTON DA SILVA JUVêNCIO

125

VALqUÍrIA APArECIDA NUNES DO CArMO VALqUÍrIA SOUSA DA CrUZ FIDELIS

56 107

VANESSA APArECIDA PANCHONI

92

VANESSA CrISTHYNA FErrEIrA

42

VANESSA DE MACEDO MELO GOMES VANESSA DIAS FIrMO

164 63

VANESSA DIAS MArTINS

164

VANESSA FrAZÃO CUrY

62

VANESSA OLIVEIrA FróES

21

117 100/101/128/129 31 110


Faculdade de Ciências Biológicas de da Saúde - FACIBIS Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas - FACET Faculdade de Ciências Humans e Letras - FAHL Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas - FACISA

II Anais Interdisciplinar do Centro Universitário Newton Paiva  

II Anais Interdisciplinar do Centro Universitário Newton Paiva

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you