Issuu on Google+

Akikolรก Akikolรก Marรงo.indd 1

02 24/02/2014 11:53:21


À procura do amor: onde está teu irmão? Das muitas e importantes coisas expressas na Evangelii Gaudium, pelo Papa Francisco, a insistência pela construção da fraternidade é uma das mais visíveis. Caminho que, para ser tomado a sério, deve levar em conta, sobretudo, o amor oblativo, capaz de acolher o pobre, os sem teto, os refugiados, os anciãos. De fato, é urgente escutar e responder a mesma pergunta que Deus fez, nas origens, a Caim: onde está teu irmão, Abel? (Gn 4,9). Pena seria se diante de tal interpelação a resposta fosse a mesma: por acaso sou guarda do meu irmão?!

Se a dignidade de cada pessoa é mandamento aceito pelos que creem ou que não creem, como dormir tranquilos quando milhões são feridos radicalmente em seus princípios básicos de vida? A Campanha da Fraternidade 2014 traz um exemplo triste e desafiante: o tráfico de pessoas e de órgãos. Não seria essa realidade o cume da banalização humana? Indício de que a vida está tornando-se, cada vez mais, mercadoria? Que futuro esperar de um cenário destes? Ondas de violência percorrem variados países, de diversas culturas. Certamente,

Expediente: Coordenação: Pe. Vicente de Paula Ferreira, C.Ss.R. Jornalista Responsável: Brenda Melo - MTB: 11918 Colaboração: Luiz Henrique Freitas - MTB: 16778 Projeto gráfico: SM Propaganda Ltda Impressão: Gráfica América Tiragem: 2.000 exemplares

02 Akikolá Março.indd 2

Akikolá 24/02/2014 11:53:21


salvaguardando algumas atitudes irresponsáveis, elas indicam vontade de mudanças. As reivindicações não são poucas. Elas tangem melhorias na educação, na saúde; enfim, maior distribuição das possibilidades de uma vida mais igualitária. No entanto, de fato, quem está mesmo disposto a assumir as cruzes que as mudanças exigem? Sim, “é para a liberdade que cristo nos libertou” (Gl 5,1). Supõe que a frágil existência não carrega em si mesma um destino automático para o amor. Pelo contrário, as pulsões quando não são orientadas para destinos vitais, facilmente explodem em cenas de violência. Por isso, é importante parcerias, e o céu

não pode faltar. Reverência ao mistério e atitudes de cuidado são tarefas do dia a dia. Cuidadores uns dos outros é vocação primeira do homem e, mais ainda, do cristão. De fato, cristão não nasceu para outra coisa. É ícone da fraternidade, mesmo quando as maiores ordens culturais reforçam posturas egocêntricas. Não é possível alcançar a paz se a exclusão persiste. Sem um maior interesse por aquilo que é comum, inocente seria esperar um futuro melhor. Acolher o mais carente é fundamental nesse processo porque é Deus mesmo que, primeiramente, mora em nossa condição desamparada. Pe. Vicente Ferreira, C.Ss.R. Superior Provincial

Aniversariantes Março 06/03 .... Pe. Waldo José Pignaton, C.Ss.R. 09/03 .... Pe. Mário Antônio de Freitas, C.Ss.R. 12/03 .... Fr. Jonas Pacheco Machado, C.ss.R. 21/03 .... Pe. José Marques da Rocha, C.Ss.R.

Akikolá Akikolá Março.indd 3

03 24/02/2014 11:53:22


Entrevista

Padre Alfredo Viana, C.Ss.R.

No dia 8 de dezembro de 2013, dia da padroeira da Congregação Redentorista, Imaculada Conceição de Maria, a Província do Rio teve a alegria de acolher um novo presbítero: Padre Alfredo Viana Avelar, C.SS.R. A ordenação presbiteral aconteceu no Santuário de Santo Antônio de Pádua, na cidade de Santo Antônio do Amparo (MG), e foi presidida pelo bispo da Diocese de Oliveira, Dom Miguel Ângelo Freitas Ribeiro. Em entrevista ao AKIKOLÁ, o novo padre, que reside em Cariacica (ES), fala da emoção desse dia e as expectativas de seu trabalho missionário dentro da Congregação.

8/12/2013 e logo entendi: tudo era doação. Pessoas que doaram seu tempo e viajaram para estar lá; pessoas que doaram suas vidas, seus dons para que Graças a Deus, tive a oportunida- tudo transcorresse bem; minha de de fazer o retiro em prepara- Santo Antônio que se doou para ção para a ordenação presbiteral proporcionar tão bela celebração; em um monte, o Convento da Deus que se doou por todos nós Penha, tendo como orientador reunidos em torno do altar. um bom mestre, Pe. Dalton. Deste monte, desci com o coração Como você avalia a Semana Misdecidido e sereno. Creio que te- sionária Redentorista, que antenha sido este o motivo de eu ter cedeu a sua ordenação, em Sanvivenciado profundamente cada to Antônio do Amparo? momento deste dia tão especial. Os sentimentos foram de grati- A Semana Missionária Redentodão, alegria, esperança e amor rista deixou saudades no coração pela missão abraçada. O dia foi de Santo Antônio do Amparo! Por intenso! Olhei para todos e para lá, nunca se viu tantos missionátudo naquele inesquecível dia rios: padres, religiosos, religiosas, Quais sentimentos o envolveram no dia de sua ordenação presbiteral? Como foi esse dia tão esperado?

04 Akikolá Março.indd 4

Akikolá 24/02/2014 11:53:22


Por que a escolha do tema “Dai-lhes vós mesmos de comer (Mc 6, 37)”?

Akikolá Akikolá Março.indd 5

Entrevista

Creio que esta frase traduz bem o que Jesus fez ao longo de sua vida: ele deu tudo de si pela humanidade, especialmente, pelos mais necessitados. Creio que, se nos doarmos, nos oferecermos, mesmo que um pouco, para saciar a fome de justiça, de amor, de paz, de saúde, de inclusão, de acolhimento, contribuiremos para edificar, na Terra, o Reino de Deus. Minha escolha deve-se ao meu desejo de, a exemplo de noviças, seminaristas, missioná- Jesus Cristo, doar a minha vida rios leigos. Todas as comunida- para saciar a fome da qual padedes da paróquia foram missio- ce grande parte da humanidade: nadas. O povo amparense ficou a fome de uma vida digna! admirado com a simplicidade e a proximidade dos missionários, Fale sobre suas expectativas, que, mais do que por palavras, agora como sacerdote, dentro da marcaram presença pelo jeito de Congregação Redentorista. ser junto ao povo! Como minha terra é cafeeira, ilustro assim esta A Congregação Redentorista é semana: Pe. Edson coordenou muito ampla, está presente em bem o trabalho de plantio do café diversas partes do mundo. Há do evangelho, feito por alguns algum tempo, sonhava ser mistrabalhadores que vieram de fora sionário além fronteiras. Porém, e muitos trabalhadores locais. Te- hoje, minha expectativa é a de me nho certeza que, em alguns anos, dedicar aos trabalhos em nossa os bons frutos deste trabalho Província, presente nos estados serão colhidos, com a graça de de Minas, Rio e Espírito Santo. Deus, e a festa da colheita será Sinto que preciso me doar a esta grande. Província que tanto fez por mim!

Brenda Melo Juiz de Fora, MG

05 24/02/2014 11:53:22


Curso de Preparação para Votos Perpétuos reúne Junioristas Redentoristas na capital mineira

J

unioristas de todas as unidades redentoristas do Brasil, além de dois estudantes argentinos e um paraguaio, participaram do Curso de Preparação para os Votos Perpétuos, realizado de 3 a 22 de janeiro, na cidade de Belo Horizonte (MG), sob a coordenação do Pe. Dalton Barros, C.Ss.R., Secretário de Vida Consagrada da Província do Rio. A primeira etapa do curso aconteceu na Comunidade Vocacional Dom Muniz, com partilhas e palestras de formação, e teve sua conclusão com um retiro espiritual, na Casa de Retiros São José. Destinado aos estudantes junioristas redentoristas que estão concluindo a última etapa de sua formação, o curso é uma pro-

06 Akikolá Março.indd 6

posta da União dos Redentoristas do Brasil (URB) com o objetivo de contribuir na reflexão dos jovens antes de um evento tão importante em suas vidas consagradas. O encontro propôs aos participantes uma renovação da consagração e revisão de vida, auxiliando-os no crescimento e reafirmando o propósito em seguir os caminhos trilhados por Santo Afonso, fundador da Congregação Redentorista. “Este ano, estive, juntamente com outros confrades, debruçando-me diante de minha história,

Akikolá 24/02/2014 11:53:24


dos caminhos da Congregação e dos desafios atuais, na proposta de lapidar e revestir de convicção a nossa resposta definitiva. A experiência foi gratificante. Foi tempo de olhar o caminho percorrido para garantir a qualidade dos próximos passos. Inquietações que nos fizeram dizer para nós mesmos que não queremos caminhar de qualquer jeito. O projeto abraçado tem uma história. Há pessoas que esperam por nosso testemunho e ele conduzirá muitos até o Redentor, por isso, o encontro se tornou lugar da graça de Deus por nos permitir, ao fim dele, renovar nosso desejo de consagração”, declarou o Fr. Marcos Silva, C.Ss.R., da Vice-Província da Bahia. Durante o retiro que encerrou as atividades, o Superior Geral dos Redentoristas, Pe. Michael Brehl, C.Ss.R., enviou uma carta aos junioristas, na qual parabeniza-os pela perseverança e motiva-os a seguirem sua vocação dentro da Congregação. “Quero felicitar a cada um pela coragem de dizer o ‘sim’ definitivo por meio da profissão perpétua dos conselhos evangélicos: parabéns! O mundo precisa de missionários e testemunhas da Redenção e a presença de 20 jovens latino-americanos que querem perseverar na vida redento-

Akikolá Akikolá Março.indd 7

rista é um precioso presente de Deus à nossa Congregação”, afirmou Pe. Brehl. Falecimento do Padre Libanio

O Pe. João Batista Libanio, SJ assessorou o Curso de Preparação para os Votos Perpétuos no dia 13 de janeiro, com uma palestra sobre formação continuada, “a condição para o crescimento e a alegria de evangelizar”. Muito querido entre os Redentoristas, foi altamente elogiado pelos participantes. Poucos dias após o término do encontro, no dia 30 de janeiro, a notícia do falecimento do Pe. Libanio, vítima de um infarto, trouxe surpresa e saudade. Foi uma rica contribuição a sua participação no curso e também uma bonita despedida. Memória agradecida ao jesuíta pelo exemplo pastoral e pela contribuição na formação de vários Redentoristas. Brenda Melo Juiz de Fora, MG

07 24/02/2014 11:53:24


Espiritualidade

A ALEGRIA DE CRER

D

escompassado ando, sim, constatando entre o riso escrachado e a péssima qualidade de humor nas ondas. A mediocridade banal alheia não me diverte. O besteirol me entristece. Até parece que existe uma religião pública (republicana à la Brasil) de engrandecer e rir a tudo. Aplaudir promessas (jamais efetuadas). “Sorria”, você está no melhor dos mundos e nunca dantes neste país... Vejo pouca alegria, algazarra muita. Verifico disfarces. Estariam as pessoas disfarçando o mal-estar, politicamente incorreto? Existe um autorretrato Brasil que os governos não querem ver, e certa parcela da população não quer saber. Quem sabe, por isso, surpreendi-me com a insistência do Papa Francisco na exortação apostólica A ALEGRIA DO EVANGELHO sobre a transformação missionária da Igreja. Dá para apostar? Este olhar de Francisco me provoca a entender melhor a “espiritualidade da alegria” que germina com o contentamento de crer e anunciar Jesus, sendo alegremente parte de uma Comunidade de Fé. Assim emergiu a temática para este minifúndio: A ESPIRITUALI-

08 Akikolá Março.indd 8

DADE DA ALEGRIA. E começo com esta pergunta: - O que tornou viável a incrível expansão do ser Igreja de Jesus lá nos começos? Embora, quem sabe, por isso mesmo o apóstolo Paulo houvesse anotado ser a mensagem de Cristo “um escândalo para os judeus e uma loucura para os gregos” (1 Cor. 1,23). Não vou fazer história de mentalidades. Faísco, apenas, fragmentos no que tange à alegria de crer. O CRISTIANISMO, UMA BELA TENTAÇÃO OUTRORA Roma e seus deuses tão familiares. Tão protetores, apaziguadores. Eram os romanos ciosos em garantir a iniciativa humana. Grécia e sua filosofia de bem-viver, dada a concepção de que o mundo é harmonioso, justo, bom e belo. Nada caótico. Donde lutar era preciso: aprender a sabedoria e expelir o ruim. Catarsis. A encenação de tragédias tinha o fito popular catártico. Purificador. Harmonizador. Recriando a ordem boa e bela. Os judeus para ver e praticar a vida estavam sob a pedagogia da Lei (Torá) de Adonai, o Senhor que ama seu povo.

Akikolá 24/02/2014 11:53:25


NADA FÁCIL Não foi nada fácil afirmar que o único Deus era CHRISTUS, derrubando de vez o Panteão dos deuses, guardadores das cidades, e nada fácil ultrapassar a compreensão de deus-onipotência a um Deus presença amorosa (isto sim, real potência). Não foi nada fácil. Os cristãos da Roma incendiada, por exemplo, foram os acusados do crime naquele 64. Pura calúnia! E comentavam entre amigos: - Gaius? Um cara legal. Pena que seja cristão. Atribuíam-se aos cristãos orgias e adoração de um asno crucificado; quem mereceu castigo de escravo, jamais pode ser alguém recomendável. Que luta ser cristão! Eram tidos como pretensiosos: “pretensão demais dizer que nossos deuses não existem”. E por mais que os cristãos confirmassem sua cida-

Akikolá Akikolá Março.indd 9

dania, pagassem os impostos, rezassem pelas autoridades, continuavam considerados “desertores”. Essa pretensão de única religião de salvação libertadora, custou o sangue dos mártires. E quantos! Vale relembrar a história de Justino, o apologeta: buscara várias escolas de vida, testou-as e acabou se batizando cristão. O batismo lhe rende ser decapitado.

Espiritualidade

Intolerável para o judeu a concepção de um deus fraco. Então, que “tentação” foi essa de seguir Jesus de Nazaré, o Cristo, agrupando-se em comunidades de Fé, alegremente? Romanos, gregos e judeus..., agora renascidos CRISTÃOS. O vivido e o transformado. Hábitos desfeitos. E a alegre afirmação de ser-no-mundo como entusiastas seguidores de Jesus. Por quê? Fácil não foi.

O AMOR COMO CAMINHO No entanto, difícil assim, crescia alegremente uma outra modalidade de viver a vida, outro jeito de olhar o outro, de entrever o Divino em nós, entre nós, conosco. Sim, Alguém os sustentava com sua forte presença; eles eram os únicos a vivenciá-la e a identificarem. Presença inspiradora e vivificante: o Espirito santo de Jesus. Inspira e com eles conspirava não somente no campo estritamente religioso, mas na convivência, na teia de relações, no modo de cultivar a vida. De fato acontecia mesmo uma METANOIA: vidas transformadas, transfiguradas. Coração e mente convertidos, ou seja, abandono de ideias e concepções reinantes, novo empenho em ver as coisas e as estruturas com os olhos iluminados de Jesus Cristo, tais como o Pai as deseja. A indagação repetida: - O

09 24/02/2014 11:53:25


Espiritualidade

que o Pai dos céus está a nos pedir, o que está querendo de nós? Sim, os cristãos eram diferentes, sabedores desta magnitude: Deus plantara sua tenda entre nós e por nós. Para todo sempre. A prática da vida passa a ser vivida como uma benção do Deus Amor, ampliando sem fronteiras esta amorosidade. Amar sem fronteiras e estreitezas nacionais divergentes por guerras comprometia-os com a solidariedade. Praticar fraternização! Esta inesperada, impensada e inacreditável valorização de cada pessoa e de todas elas, era perturbadora para os do poder classificador e gestor de desigualdades. Mas a sedução de um amor assim inédito (vocês são todos irmãos e filhos(as) do Pai celeste) fascinava. O amor ao outro como a si mesmo, criando igualdade, fascinava. Recriava o crescimento para todos. Mesmo tidos como “desviantes” ou “ marginais”, os cristãos dos começos cresceram à sombra e à margem deste Amor maior: Deus ama a todos. E cresceu o cristianismo, este outro caminho de caminhar fazendo história. É de Justino este dizer: - Quanto mais nos perseguem, mais cresce o número daqueles que o nome de Cristo atrai para a fé e para a religião. É uma onda de Amor. E não há amor que não gere alegria.

10 Akikolá Março.indd 10

ENTRA NA CIRANDA TAMBÉM Eles, os cristãos das origens encontraram este outro caminho. Será que estamos em algum tipo de analfabetismo amoroso, nestes atuais tempos? Em que jardins crescem, leitor(a), suas alegrias cristãs? Papa Francisco escreve: - Um anúncio renovado proporciona aos crentes, mesmo aos tíbios ou não praticantes, uma nova alegria na fé e uma fecundidade evangelizadora. (Alegria do Evangelho, nº. 11) Das origens vem o Amor reboando, reboando. E uma novidade amanhecendo, amanhecendo. Um amanhecer que não para, não para. Quando circula esta energia amorosa fazendo ao outro também o que se faz a si mesmo, estabelece-se a constelação da alegria de crer, confiar, ousar. A alegria modela-se nos projetos de partilha, solidariedade e crescimento. Na constelação da alegria giram em ciranda a esperança, a amizade, o contentamento, a vibração. A ciranda deste viver alegre vai de mãos dadas com a generosidade e a gratidão. Entra na roda também você...

Pe. Dalton Barros, C.Ss.R. Belo Horizonte, MG

Akikolá 24/02/2014 11:53:25


Jubilares de Vida Consagrada “Vocação é um chamado de Deus que requer disponibilidade, atitude de discípulo, amor, fé e gratuidade!”

N

o dia 25 de janeiro, dentre os muitos confrades redentoristas que celebraram o aniversário de profissão religiosa, destacamos os 60 anos de profissão religiosa do Pe. Mario Antônio de Freitas, C.Ss.R., ou como é mais conhecido, Pe. Freitas. Pe. Freitas, homem dedicado à oração e ao atendimento pastoral. Sempre disposto a visitar os enfermos, na portaria atendendo confissão e como bom redentorista, sempre se atualizando a partir de leituras e claro, rezando! Começamos o mês de fevereiro também com o coração repleto de graças. Se celebramos a vida de muitos, destaco a vida do Pe. Tarcísio Generoso da Fonseca, C.Ss.R. e do Pe. Alberto Ferreira Lima, C.Ss.R., que celebraram no dia 02, 70 anos de profissão religiosa, ou seja, 70 anos de consagração total ao Redentor por meio dos conselhos evangélicos:

Akikolá Akikolá Março.indd 11

Padre Freitas

Padre Fonseca

Padre Lima

pobreza, castidade, obediência; e com Santo Afonso: voto de perseverança. E o fizeram com afinco, não temos dúvida! Falar de tão grandes personalidades não é fácil, mas quero aqui expressar o que de cada um deles admiro: Pe. Freitas, o acolhimento e a seriedade na vida comunitária; Pe. Fonseca, a disciplina e a ternura para com os mais humildes, ou seja, os cabreiros de nossa época; Pe. Lima, sempre esperançoso e carinhoso com os que o visitam. Que estes bons homens inspirem-nos, consagrados redentoristas, e também cada jovem em processo de acompanhamento! Pe. Edson Alves, C.Ss.R. Promotor Vocacional Belo Horizonte, MG

11 24/02/2014 11:53:25


Casas de Formação em 2014

O

Estágio Vocacional Redentorista, realizado entre os dias 4 e 10 de janeiro, no Seminário da Floresta, em Juiz de Fora (MG), contou com a participação de 15 jovens. Destes, 12 ingressarão, ainda este ano, na Comunidade Vocacional Santo Afonso, também em Juiz de Fora. Com a presença dos novos vocacionados, a Província do Rio inicia 2014 com os seguintes formandos: Comunidade Vocacional Santo Afonso: 16 jovens. Comunidade Vocacional São Clemente: os seminaristas Rocyne Fernandes, Rubens Júnior, Maycon Ferreira, Marcos Antônio e Gedson Pablo, mais os novatos que ainda vão chegar: João Paulo, Luiz Fernando, Gleison Souza e Carlos Renato.

12 Akikolá Março.indd 12

Ano SPES: Marcos Paulo, Vinícius Tinti, Francisco Romano, Robson Araújo, Emanuel Francisco e Bruno Martins. Noviciado: Rodrigo Costa. Comunidade Vocacional Dom Muniz: Fr. Heliomarcos Ferraz, C.Ss.R., Fr. Jonas Pacheco, C.Ss.R. e Fr. Ederson Andrade, C.Ss.R. Transição para o Ministério: Fratres Paulo Roberto, C.Ss.R., Bruno Alves, C.Ss.R. e Fagner Mapa, C.Ss.R. Eles celebrarão a Profissão Perpétua no dia 15 de março, Festa de São Clemente, no Seminário da Floresta. Suas novas comunidades são: Fr. Paulo - Comunidade Redentorista de Cariacica (ES); Fr. Bruno - Comunidade Redentorista de Coronel Fabriciano (MG); e Fr. Fagner - Comunidade Redentorista de Campos dos Goytacazes (RJ).

Akikolá 24/02/2014 11:53:26


CVSA, CVSC e SPES

Noviço Rodrigo

Fratres em transição para o Ministério com o Provincial, Pe. Vicente Ferreira, C.Ss.R.

CVDM

Akikolá Akikolá Março.indd 13

Pe. Américo de Oliveira, C.Ss.R. Secretário de Formação Juiz de Fora, MG

13 24/02/2014 11:53:29


CNG tem projeto apoiado pelo Criança Esperança

E

m outubro de 2013, o Centro Nova Geração (CNG), Obra Social Redentorista da Província do Rio, localizada em Nova Rosa da Penha - Cariacica (ES), recebeu a grande notícia: o Projeto Rede Cultural, enviado para processo seletivo do Criança Esperança (UNESCO/Rede Globo), havia sido aprovado. Vibramos de alegria! Mas sabe essas notícias que a gente custa a crer e então acaba contendo a emoção? Agora temos certeza: o Centro Nova Geração tem um projeto apoiado pelo

14 Akikolá Março.indd 14

Criança Esperança em 2014. O evento de assinatura das 103 unidades sociais contempladas em todo o território nacional aconteceu no Rio de Janeiro, no dia 26 de novembro, no qual esteve presente o diretor do CNG, Padre José Maurício, C.Ss.R. O Projeto Rede Cultural vai financiar diretamente, ao longo de 12 meses: três educadores sociais; alimentação; material para oficinas de artesanato, tapeçaria, informática, esportes, lazer; renovação do acervo da sala de leitura; equipamentos; dentre outros. Se antes já tínhamos a confiança dos passos a serem dados no novo ano que se inicia, agora temos a certeza de que muito mais pode ser feito em nome do Evangelho que nos move a sermos lugar de esperança, de confiança, de apoio e atenção para as 150 crianças e adolescentes que acolhemos no CNG. Jovanir Poleze Cariacica, ES

Akikolá 24/02/2014 11:53:30


Promovida pela Biblioteca Redentorista, em parceria com o Instituto Pe. João Fagundes Hauck, a Oficina de Encadernação e Pequenos Reparos fez parte do processo de capacitação da equipe da Província do Rio responsável pela conservação de seu patrimônio arquivístico, biblioteconômico e de bens culturais. Ministrada pelo conservador-restaurador Lauro Bohnenberger, do Museu de Arte Moderna Murilo Mendes / Universidade Federal de Juiz de Fora, a oficina ocorreu aos sábados durante os meses de novembro e dezembro de 2013 e janeiro de 2014, nas dependências do Laboratório de Conservação da Biblioteca Redentorista, em Juiz de Fora (MG). Com aulas práticas e teóricas, os participantes conheceram os ti-

pos de encadernação e costura de cadernos, acondicionamentos para obras raras e documentos, além de técnicas de pequenos reparos utilizando papel japonês. Com esta iniciativa, a Província do Rio reafirma seu compromisso com a preservação de seu patrimônio cultural e investe na formação de seus colaboradores, que poderão aplicar os conhecimentos adquiridos no aperfeiçoamento do trabalho desenvolvido.

Aconteceu na Província

Oficina

Liga Católica realiza Assembleia O Seminário da Floresta, em Juiz de Fora (MG), sediou a 43ª AGO – Assembleia Geral Ordinária da Liga Católica Jesus, Maria e José, entre os dias 24 e 26 de janeiro. O evento contou com representantes das 22 Federações brasileiras, sendo 81 liguistas, além de 7 padres. Durante a programação, foram realizados momentos de oração e celebrações da eucaristia, palestras, dinâmicas, prestações de contas, partilhas e debate de assuntos gerais. Destacou-se a presença do Assessor Eclesiástico Nacional da Liga, Pe. José Carlos Campos, C.Ss.R., do Presidente Nacional da Liga, Laércio Antônio Reis, e do Superior da Província do Rio, Pe. Vicente Ferreira, C.Ss.R. “Este ano, nosso evento contou com quase todas as Federações, faltando somente a de Salvador (BA), e com muita participação de delegados e liguistas para conhecerem nosso trabalho. Houve mais participação de todos, através das dinâmicas e orações”, afirmou Natália Felipe da Silva, 2ª Vice-presidente.

Akikolá Akikolá Março.indd 15

15 24/02/2014 11:53:30


02 Akikolรก Marรงo.indd 16

Akikolรก 24/02/2014 11:53:31


Akikolá - Março/2014