TROCO NO REI PELÉ | CSA bate Ceará por 1x0 e, com derrota do Flu, deixa a Z-4

Page 1

PGR: textos hackeados não inocentam Lula > A-4 Arquivo lança livros de Apratto Em nova versão do 'Chá de Memória', o Arquivo Público Estadual promove debate cultural nesta terça-feira (24) em sua sede em Jaraguá, e lança dois livros do historiador Douglas Apratto Tenório que, na oportunidade, fará palestra. > A-5

edição PRIMEIRA

Mega-Sena volta a acumular A Mega-Sena voltou a acumular. Ninguém acertou as dezenas 05, 09, 20, 25, 35 e 53 sorteadas neste sábado (21). O prêmio da próxima 4ª feira deverá ser de R$ 44 milhões. Quem acertou a Quina vai levar R$ 29 mil. A Quadra pagará R$ 571 a cada acertador.

Ano 13 | Edição 842 | Maceió, Alagoas, 23 a 29 de setembro, 2019 | R$2,00

Ação da Braskem dispara após estudo revelar falhas no laudo sobre Pinheiro

fotos: Divulgação

Valorização ocorre também com novo anúncio de venda da petroquímica As ações da Braskem registraram forte alta na Bolsa de Valores, na sexta-feira (20) após o anúncio de movimentação da Odebrecht visando a uma possível venda da petro-

química, e também depois que um estudo feito por geofísicos da Universidade de Houston (Estados Unidos) revelou falhas no laudo apresentado pelo Serviço Geológico do

Brasil sobre as instabilidades do Pinheiro. A análise concorda com a CPRM quanto a existência de várias causas para os problemas registrados do bairro maceioense. > A-2

Braskem atrai investidores com ações em alta no mercado financeiro

Governo RF amplia incentivos - e injeção de R$ 121 mi vai criar três mil empregos Doze empresas contempladas com incentivos fiscais do Estado, injeção de R$

121 milhões e geração de mais de 3 mil empregos. É o saldo de mais um avanço

do governo Renan Filho a favor da economia alagoana. Nesta segunda-feira Divulgação / RCortez / CSA

(23) o governador também concede incentivo à Gol Linhas Aéreas, em mais uma

medida para impulsionar o aquecido turismo alagoano. Já o BNB anunciou R$

720 milhões para investir em Alagoas, em 2020, recursos do FDN. > A-5

TROCO NO REI PELÉ CSA bate Ceará por 1x0 e, com derrota do Flu, deixa a Z-4

CSA corresponde ao anseio da torcida, vence o Ceará e reforça luta para garantir permanência na Série A

Galo vence Coritiba e, afinal, ingressa no G-4 Não conta dizer que o 'jogo foi do Coritiba', que atacou mais o tempo todo. Conta o resultado: CRB fez 2x0, em pleno Couto Pereira, e

garantiu seu ingresso no ambicionado G-4 da Série B. Galo vence mais uma fora de casa e já é forte candidato ao acesso à Série

A de 2020. Nesta terçafeira (24), o CRB vai enfrentar o Atlético, em duelo marcado para o Serra Dourada. > ESPORTES

O CSA fez o dever de casa, venceu o Ceará por 1x0, conquistou três pontos e, com a derrota do Fluminense para o Goiás, saiu da Z-4. Com bom público no Rei Pelé, neste domingo, Azulão deu o troco ao Vovô, que havia vencido o jogo de ida em Fortaleza. Carlinhos fez o golaço da vitória. Próximo desafio do CSA será com Palmeiras, na 5ª feira, em São Paulo. > ESPORTES

Vettel lidera o pódio em Cingapura, que teve Hamilton apenas em 4º

Vettel vence em Cingapura O Sebastian Vettel venceu o GP de Cingapura, um ano após seu últimos triunfo na Fórmula-1. O campeão Lewis Hamilton chegou em 4º, mas lidera com folga. > B-4

Bolsonaro defende soberania na ONU

Fernando Toledo assinando o termo de sua posse, em 2015, ato contestado pelo MP-AL

Juiz destitui Toledo do TC Condenado à perda do cargo pelo juiz Alberto Jorge Correia, da Fazenda Estadual, Fernando Toledo

terá de recorrer ao Tribunal de Justiça, para continuar como conselheiro do Tribunal de Contas. > A-3

O defensor público Othoniel Pinheiro adverte que lei proíbe dar nome de Marta ao Trapichão

Lei veta 'Marta no Rei Pelé' O defensor público Othoniel Pinheiro se antecipa ao MPE e adverte: a Lei Federal nº 6.454/76

proíbe retirar o nome 'Estádio Rei Pelé' para colocar o de Marta ou de outra pessoa viva. > A-5

O presidente Jair Bolsonaro chega a Nova Iorque nesta segunda-feira (23) com a missão de inaugurar a Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). Nesta terça-feira (24), o mandatário fará um discurso defendendo a soberania brasileira e seu projeto voltado para desenvolver a Amazônia. Bolsonaro também vai jantar com o presidente Donald Trump e tratar de assuntos de interesse do Brasil e Estados Unidos. > A-4

Fale conosco | Redação: (82) 3021.5837 | Comercial: (82) 3021.0563 | Assinante: (82) 3021.0563 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br | e-mail: contato@primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019

A2 | Política

O Ã Ç UA IDA T I S IN F E IND Ações da Braskem fecharam com forte valorização na sexta-feira (20) puxada pela

Ação da Braskem sobe após estudo revelar falhas no laudo do Pinheiro Análise é de pesquisadores dos EUA; alta se dá também após anúncio sobre venda da Braskem notícia de que a Odebrecht estaria contratando a Lazard para retomar o processo para a

venda de sua participação na companhia. As informações foram publicadas no site Brazil

Journal. Com isso, os papéis da Braskem subiram 5,30% a R$ 32,39. fotos: Divulgação

Braskem é destaque no mercado financeiro com forte alta das ações

Rachaduras no Pinheiro têm causas diversas, segundo o próprio CPRM

> AVALIAÇÃO

Com vetos, Lei do Abuso será benéfica, diz Washington Luiz Da Redação

A Lei do Abuso de Autoridade, recentemente aprovada pelo Congresso Nacional em meio a uma grande controvérsia, "vai trazer benefícios para o conjunto da sociedade brasileira", na avaliação do desembargador Washington Luiz, um dos mais experientes membros do Tribunal de Justiça de Alagoas Durante recente Encontro de Ciências Criminais, realizado na sede da Ordem dos Advogados do Brasil, em Jacarecica, Washington Luiz Para Washington Luiz, Lei do Abuso de Autoridade será benéfica para a sociedade, com vetos de Bolsonaro afirmou que também se deve considerar que o projeto apro- originalmente no âmbito do cote Anticrime", em discussão todo - destacou o secretáriovado pelos senadores e depu- Senado, quando presidido pe- na Câmara Federal. O I En- geral da OAB/AL, Leonardo tados não sobreviveu com sua lo alagoano Renan Calheiros, contro de Ciências Criminais de Moraes. (Com Assessoria formação original, devido aos e sua elaboração levou em foi promovido pela OAB/AL do TJ-AL). numerosos vetos apostos pelo conta, principalmente, o que em parceria com a Associação presidente Jair Bolosonaro. se apontou como 'excessos' Brasileira dos Advogados CriVÁRIOS VETOS - Essa lei não é voltada es- que teriam sido praticados minalistas no Estado de AlaNo dia cinco deste mês, o pecificamente para a magis- pelas autoridades envolvidas goas (Abracrim/AL), a As- presidente Jair Bolsonaro santratura e para o Ministério Pú- no processo da Lava-Jato, o sociação dos Advogados Cri- cionou a Lei de Abuso de Aublico. Ela disciplina a atuação maior já instaurado contra a minalistas de Alagoas (Acri- toridade com veto a 19 tredos agentes públicos. A Lei corrupção no Brasil. mal), a Escola Superior de chos que somam 36 dispositido Abuso de Autoridade, - A matéria agora está de Advocacia (ESA) e a Caixa de vos. O projeto estabelece cerca provavelmente, será podada volta ao Congresso, que pode Assistência dos Advogados. de 30 situações que caracterijá que os vetos foram vários, concordar ou rejeitar os vetos. - O evento foi importante zam o abuso cometido por mas o que continuar será É uma matéria relevante e, por envolver segmentos da agente público no exercício de benéfico, não só para a magis- por conta disso, de interesse Justiça como um todo para suas funções ou sob o pretextratura, mas para a sociedade não só dos especialistas, mas discutir várias temáticas. O to de exercê-las e estabelece em geral - disse Washington da sociedade em geral - assi- objetivo foi não só massificar penas, inclusive de prisão. Luiz, que já presidiu o TJ-AL nalou Washington Luiz. o conhecimento, mas promoComo prevê a Constituie, atualmente, comanda a Câver a união dos atores judi- ção, cada veto terá de ser examara Criminal do Judiciário. ciais para uma melhor forma- minado por deputados e seANTICRIME A chamada Lei do Abuso Durante o evento também ção do estudante, do advoga- nadores em sessão conjunta de Autoridade foi proposta foi debatido o chamado "Pa- do e do profissional como um do Congresso Nacional.

> NESTA 2ª

TJ e Rui criam 'república' destinada a abrigar jovens O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Tutmés Airan, e o prefeito Rui Palmeira, assinam, nesta segunda-feira (23), convênio de cooperação técnica para a criação de uma 'república' que deverá acolher jovens egressos de abrigos. A solenidade terá início às 9h30, na sede do TJ-AL. O objetivo, segundo o comando do Judiciário, é garantir moradia digna para aqueles jovens que não foram adotados e precisam deixar os abrigos por terem atingido a maioridade. Na república Rui Palmeira e Tutmés Airan assinam nesta segunda-feira convênio para criar ‘república’ destinada a jovens acolhedora, eles terão acesso a leção para a Guarda Judiciácursos e palestras. Além dis- coordenadora da Infância e GUARDA ria. Os militares da reserva so, empresas privadas serão Juventude de Alagoas, juíza O Tribunal de Justiça pu- selecionados deverão compaFátima Pirauá, e o secretário estimuladas a contratá-los. Também participam da municipal de Assistência So- blicou, na quinta-feira (19), a recer à sede do Judiciário lista com os aprovados na se- Estadual. assinatura do convênio a cial, Marcelo Palmeira.

De acordo com a publicação, a Odebrecht já estaria em conversações com o banco de investimentos, sendo que foi o Lazard que esteve ao lado da construtora na ocasião das negociações com a LyondellBasell, mas que fracassaram no começo de junho deste ano. A alta das ações ocorre, também, dias após a Braskem ter divulgado estudo de especialistas da Universidade de Houston, dos Estados Unidos, revelando falhas no laudo do Serviço Geológico do Brasil sobre o bairro do Pinheiro.

Para o Brazil Journal, a contratação do banco de investimentos mostra que a Odebrecht está disposta a vender sua fatia na Braskem. No entanto, o processo ainda deve demorar meses. O site explica que para que o negócio seja efetivado, é necessário que antes a petroquímica cumpra uma lista de pendências, dando segurança para um eventual investidor. Segundo o Brazil Jorunal, a Lazard irá atuar para gerar interesse pela Braskem, indo além da Lyondell.

Repercute estudo sobre falha no laudo da CPRM Repercute na mídia a informação do Portal da Braskem dando conta de que cientistas da Universidade de Houston, dos Estados Unidos, encontram falhas e imprecisões no laudo apresentado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) sobre a inconsistência no solo do bairro do Pinheiro, localizado em Maceió. Os pesquisadores americanos revelaram inconsistências na interpretação de algumas metodologias usadas Serviço Geológico do Brasil sobre os fenômenos geológicos nos bairros Pinheiro, Mutange e Bebedouro, em Maceió. Eles avaliaram o documento da CPRM e encontraram, além da imprecisão na metodologia, falhas na análise dos mapas que identificaram a instabilidade no solo e a não consideração de efeitos naturais presentes na região, entre outros pontos. O texto postado no site da Braskem diz que a equipe de geofísicos da Universidade de

Houston realizou uma série de estudos para analisar a subsidência (afundamento) e eventos sísmicos nos três bairros da cidade alagoana. Em maio deste ano, a CPRM divulgou relatório preliminar que apontou a atividade de extração de sal, a extração da sal-gema, como a principal causa dos fenômenos verificados na região. Conforme a matéria, o relatório da Universidade de Houston aponta que a CPRM usou de metodologias que podem ter levado a erro de interpretação. Por exemplo, a autarquia tirou conclusões sobre a condição das cavernas usando dados que não poderiam ser usados para isso. Além disso, alertam os pesquisadores da universidade americana, na descrição do trabalho de interferometria realizado para estudar a subsidência na margem leste da Lagoa Mundaú, a CPRM inseriu o 'Mapa de integração dos processos de instabilidade do solo'.

Pesquisadores americanos usam supercomputadores A informação destaca que outra importante conclusão dos pesquisadores foi no estudo das "assinaturas" das ondas sísmicas, que demonstrou que os tremores nos bairros foram de origem natural. Os pesquisadores de Houston identificaram "grande amplitude de onda Lg e pequena amplitude de ondas P vindas do abalo sísmico de 3 de março de 2018", o que comprova ter sido um tremor de origem natural. A

CPRM havia dito em seu relatório de maio que "se percebe claramente que a fonte sísmica está próxima à superfície e não se trata de um evento tectônico (isto é, natural) causado por uma falha no embasamento". Os pesquisadores de Houston usaram um supercomputador também para fazer uma modelagem em três dimensões, simulando um eventual desabamento de todas as cavernas de sal da região.

Problema tem origem em 'múltiplas causas' Entretanto os estudos corroboraram uma das percepções da CPRM: a de que deve haver várias causas para o problema. Entre essas causas, diz a universidade americana, estão a retenção de água da chuva no solo, o que contribui para a instabilidade do terreno do Pinheiro, saturado de líquido, durante os tremores naturais. De acordo com o estudo, a lubrificação do solo causada pela má conservação da rede de drenagem, esgoto e abastecimento do Pinheiro, associada às falhas geológicas naturais do subsolo, agravam as avarias causadas nas ruas e também em construções pelo adensamento do terreno. SEM COMPROVAÇÃO A Braskem, que discorda de pontos das análises do laudo apresentado pela CPRM, entende que "não há, até o momento, comprovação técnica sobre as causas dos eventos geológicos dos bairros, o que é fundamental para a definição das soluções robustas". Por

isso, a petroquímica busca a opinião de pesquisadores e especialistas para melhor compreensão do fenômeno.

UNIVERSIDADE

A Universidade de Houston é um importante centro de pesquisa de Geofísica e Sismologia, instalada na cidade que é considerada o polo técnico mundial da indústria do petróleo. No Estado do Texas, onde ela está localizada, a exploração de sal é expressiva, adicionalmente às atividades de exploração de gás e petróleo. Os professores que participaram da pesquisa já passaram por outras instituições internacionalmente reconhecidas, como o MIT (Massachusetts Institute of Technology) e a Universidade da Califórnia. Rob Stewart, coordenador da equipe de pesquisadores, é Diretor do Allied Geophysical Labs, com Ph.D em Geofísica pelo MIT e integra o Texas Board Professional Geoscientists. Ele é canadense, país que tem reconhecida experiência na geologia.


Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019

Política | A3 fotos: Divulgação

Romero Vieira Belo

Enfoque Político O desespero do velho Collor O senador Fernando Collor está muitíssimo preocupado, e são múltiplos os motivos para tamanha apreensão acometer um político que, passando já dos 70 anos, deveria estar se encaminhando para desfrutar de uma 'velhice calma'. Processos por corrupção, tramitando no Supremo Tribunal, e gravíssimas dificuldades financeiras vividas por suas empresas de comunicação lideram a carrada de problemas que atormentam o senador, mas são as pendências com a Justiça, em Brasília, que lhe perturbam o sono e lhe afetam a tranquilidade. Collor sabe que a Corte Suprema é lerda - tanto quanto sobrecarregada - sabe que tem um primo seu (Marco Aurélio Mello) atuando no colegiado, sabe que existe uma 2ª Turma condescendente e sabe que nada hoje no Brasil é tão raro quanto se ver um político condenado pelos ministros do STF. Mas sabe, também, o ex-presidente que o País está vivendo mudanças e uma delas se dará, em breve, com a aposentadoria do bom Marco Aurélio e a chegada de novos nomes para compor o Supremo, escolhidos pelo presidente Jair Bolsonaro. De outro lado, cresce a pressão popular sobre o Congresso, mirando também instituições como o Supremo e o Ministério Público. Ou seja, Collor sabe que não dá para confiar em um futuro de impunidade constante, duradouro, eterno. Para o senador, portanto, a imunidade por prerrogativa de função constitui-se em fator crucial, daí a forma açodada, dramática mesmo, como tem se movimentado voltando o olhar para as eleições de 2022. Collor sabe, afinal, que sem mandato federal sua segurança pessoal passará a depender do imponderável. Seja, sem imunidade, o ex-presidente poderá ser julgado e condenado em instância preliminar, com risco de terminar na prisão. Os limitados meios de comunicação que ainda lhe restam denotam tal angústia e tal preocupação com os ataques sistemáticos ao governador Renan Filho, numa tentativa desesperada de arranhar a imagem do governo, alimentando-lhe o sonho de enfrentar em 2022 um adversário enfraquecido. Sucede, porém, que o povo alagoano de há muito abriu os olhos para as artimanhas políticas. De tal modo que a 'tática do desespero' pode sair bem mais caro do que o imaginado... DUPLA IMBATÍVEL NA SUCESSÃO DE 2022? Analistas políticos avaliam que está se desenhando um cenário político muito nítido para a sucessão de 2022: Alfredo Gaspar de Mendonça concorrendo ao governo, tendo Renan Filho disputando a única vaga de senador em jogo. Por enquanto, entretanto, Gaspar diz que seu único projeto é o MPE. OS FANTASMAS DO SENADOR COLLOR Observadores políticos dizem que em sua caminhada rumo às urnas de 2022, Collor tem dois sérios legados capazes de anulálo no próximo embate eleitoral: "O confisco da poupança popular, quando presidente, e o sinistro 'acordo dos usineiros', quando governou Alagoas na década de 1980". Lembranças vivas. ASSIM, COMO DEVE SER NA GESTÃO PÚBLICA Com Renan Filho - e isso incomoda muitos de seus opositores - o rigor administrativo tem sido total. Portanto, se algum servidor do Executivo faz o que não deve, não tem como escapar. A linha do governador tem sido clara: não perseguir e não proteger ninguém. LUCIANO COM A BOLA NO PALCO DO LEGISLATIVO O vice-governador Luciano Barbosa deve aproveitar sua ida à Assembleia Legislativa para fazer um grande balanço das ações do governo Renan Filho na área da educação. Ótima ocasião para falar das escolas integrais, dos novos educandários construídos, das reformas das escolas em todo o Estado, da contratação de professores e do aumento da inclusão escolar. Bola dentro.

QUANDO A GALINHA PEDE AJUDA À RAPOSA A revista (fora de) Época, do Grupo Globo, noticia que índios brasileiros foram ao Congresso norte-americano, em Washington, para pedir ajuda a senadores e deputados. Não sabem, os nativos brasilianos, que, há muitos anos, os Estados Unidos, isso mesmo, exterminaram completamente seus próprios indígenas. A HORA DO CONGRESSO NACIONAL A abertura ou não da CPI da Lava-Toga, para investigar membros do Judiciário, é passo decisivo para mostrar qual o grau de independência do atual Congresso brasileiro. O Supremo Tribunal Federal só se põe acima da Constituição - que apenas lhe cabe resguardar - quando convive com um Parlamento fraco. RONALDO LESSA - NEM DE MENOS, NEM DE MAIS Pelo andar da carruagem, o ex-governador Ronaldo Lessa deverá tentar mais uma vez um mandato de deputado federal, em 2022. Para alguns aliados do líder pedetista, Senado e governo estão acima de seu cacife, mas a Prefeitura de Maceió, acreditam, estaria bem abaixo de seu verdadeiro potencial.

Fernando Toledo pode recorrer contra sentença que o deixou sem cargo

Juiz Alberto Jorge Correia decretou a perda de cargo do conselheiro

> IMPROBIDADE

De novo, Fernando Toledo terá de apelar para TJ-AL Ex-deputado acaba de ter anulada escolha para conselheiro do Tribunal de Contas Da Redação

Com a decisão do juiz Alberto Jorge Correia de Barros Lima, da 17ª Vara Cível da Capital (Fazenda Estadual), que acaba de anular o processo de escolha de Fernando Ribeiro Toledo para ocupar uma vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, o ex-deputado estadual terá de recorrer mais uma vez ao Tribunal de Justiça, que garantiu sua nomeação em 2014.. O despacho do magistrado determinou a perda do cargo ocupado por Fernando Toledo, com o argumento é de que o ex-deputado estadual não

preenchia os requisitos constitucionais para ocupar a vaga, respondendo, inclusive, a processos por improbidade administrativa. A sentença atende, mais uma vez, a um pedido do Ministério Público Estadual (MPE), autor da Ação Civil Pública contra o Estado de Alagoas, o governo, a Presidência do Tribunal de Contas do Estado (TCE), a Assembleia Legislativa (ALE) e o próprio Fernando Toledo. A Procuradoria Geral de Justiça do Estado sustenta que existiam graves ilegalidades no processo de escolha do conselheiro que substituiria Isnaldo Bulhões Barros, apo-

sentado. Em sua sentença, o juiz Alberto Jorge não apenas acolheu os argumentos como também determinou que a Assembleia Legislativa faça um novo processo seletivo para preenchimento da vaga. Para esta sentença, ainda cabe recurso no TJ. O MPE destacou na ação movida (e o juiz aceitou), com base em provas acostadas ao processo, que Fernando Toledo respondia a dois processos de improbidade administrativa, relativos à malversação de dinheiro público. Além disso, o então candidato participou da deflagração, da votação e do ato final, na Casa de Tavares

Bastos, do processo de sua própria escolha para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas. "Com estas comprovações é certo que os requisitos da idoneidade moral e conduta ilibada não estavam preenchidos na época da escolha, especialmente considerando as atribuições, dignidade e vitaliciedade do cargo pretendido", ressaltou Alberto Jorge. Ele também evidenciou que, ao participar ativamente do processo de sua própria escolha, inclusive como votante, "houve escancarado maltrato aos princípios constitucionais da legalidade, impessoalidade e moralidade administrativa".

Polêmica marcou indicação de Toledo e chegou ao STF A indicação de Fernando Toledo para ocupar o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas se deu em meio a uma forte controvérsia, pois, enquanto o comando da Assembleia, então presidida pelo próprio Toledo, considerava que cabia ao Legislativo indicar o novo membro do TC, uma corrente defendia que a vaga deixada por Isnaldo Bulhões deveria ser ocupada por um conselheiro de carreira do Ministério Público de Contas (MP de Contas). No auge da polêmica, a Associação Nacional do Ministério Público de Contas (AMPCON) ingressou com mandado de segurança preventivo, no Tribunal de Justiça de Alagoas, tendo a Corte julgado o pedido procedente, mas haveria recurso. Mas a decisão foi revogada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que devolveu à Assembleia Legislativa a prerrogativa para indicação do futuro conselheiro do TCE. A manifestação do Supre-

aos requisitos para ocupar um cargo voltado, justamente, para o trabalho de fiscalizar e apontar ilicitudes na gestão pública estadual. Apesar dos argumentos, o então presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Carlos Malta Marques, decidiu favoravelmente a Toledo, lembrando que os processos a que respondia não haviam transitado em julgado.

ASCENSÃO

Em 2015, José Carlos Malta decidiu que Toledo podia assumir no TC-AL

mo, contudo, veio 'tardia' pois a Assembleia Legislativa já havia escolhido Fernando Toledo antes da posição final assumida pela Corte Suprema. Na ação movida contra a indicação de Toledo, o Ministério Público invocou a condição dele de réu em processos de improbidade administrativa (desvios de recursos do Poder

Legislativo Alagoano), lembrando que cabe aos conselheiros "apreciar as contas prestadas, anualmente, pelo governador do estado e pelo prefeito da capital, e sobre elas emitir parecer". Membros da PGJ entenderam que, respondendo a processos por improbidade administrativa, Toledo não atendia

Deputado estadual, Fernando Toledo assumiu a presidência da Assembleia Legislativa em 2008, depois que o Tribunal de Justiça, com base na famosa Operação Taturana, da Polícia Federal, afastou 10 deputados do mandato: o então presidente da ALE, Antônio Albuquerque, e os deputados Mauricio Tavares, Isnaldo Bulhões, Nelito Gomes de Barros, Edval Gaia Filho, Cícero Ferro, Cícero Amélio, Arthur Lira, Dudu Albuquerque e Antônio Hollanda Júnior.


Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019

A4 | Nacional

> MENSAGENS ROUBADAS Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

A INDEPENDÊNCIA DAS MULHERES Não foi propriamente um grito de independência ou morte nem elas precisaram subir em cavalos, desembainhar espadas ou coisa parecida. Mas tem sido uma revolução social da maior importância o crescimento das mulheres na sociedade produtiva deste país. Além do mais, os depoimentos são uma constante com o reconhecimento de que elas são mais ativas, mais persistentes e, sobretudo, mais transparentes nas causas que enfrentam. Claro que, da mesma forma que sou contra cotas raciais e quaisquer outras diferenças oficiais, sou também contra a aplicação de leis que as coloquem em posição discriminatória perante o país ou até perante os homens. O que interessa de fato é que sejam reconhecidas definitivamente como absolutamente iguais civicamente. No entanto, aí fica o grande apelo dos homens, elas não podem e não devem perder a feminilidade, o romance, a lágrima certa na hora certa. Não podem deixar de lado o "glamour", a atração e a vaidade que as fazem, aí sim, completamente diferentes de nós, homens. Precisamos delas no desenvolvimento do país, na luta pelas conquistas políticas e econômicas, mas o lado totalmente mulher precisa ser cada vez mais crescente para o bem de todos e felicidade geral da nação. E, assim, viva a independência das mulheres.

DESTACÔMETRO

O destaque vai para o assumido maratonista e corredor por convicção, Djalma Mello que, agora, dia 28 estará promovendo na Avenida da Paz mais uma Corrida Djalma Mello. Vale a pena conferir.

PÍLULAS DO OUVIDOR Como tenho a oportunidade nos meus programas de televisão de apresentar talentos incríveis fico a me perguntar o que acontece com Alagoas que não dá o devido valor a seus valores como o faz a Bahia, por exemplo. Por que não se promove mais a música alagoana e não se dá valor a quem tem provocando a chegada de nossos compositores, intérpretes, cantores e cantoras a outros rincões levando a bandeira do estado onde for possível? Acho que é chegada a hora das autoridades de cultura em parceria com as de turismo entenderem que a música é uma grande fonte de divulgação dos lugares onde ela nasce. E, insisto, a Bahia está aí para dizer. Não só a Bahia, mas Pernambuco e Paraíba, isto só falando em estados do nordeste brasileiro. Estados que valorizam seus artistas e os colocam na linha de frente a dizerem e repetirem porque se ufanam de serem pernambucanos, paraibanos e... A propósito disto estive mexendo nos meus CDs e DVDs recebidos de tantos artistas de todo o Brasil e pude ver o quanto de alagoanos fazem parte de minha coleção. Gente da melhor categoria esquecida nas prateleiras de outros. Nos últimos 90 dias, o Brasil registrou 3.909 casos confirmados de sarampo no país, aumento de 85% (570 casos) em relação ao último dado divulgado (12.09). Os dados estão no novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde. O Pará passou a integrar a lista de 16 estados com transmissão ativa da doença, totalizando agora 17. O Ministério da Saúde liberou, nesta semana, um total de R$ 10,5 milhões para os estados com surto ativo da doença. O senador Rodrigo Cunha se reuniu com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, com parte da bancada de Alagoas e com a reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Valéria Costa Correia. O encontro tratou dos contingenciamentos do governo à Ufal. E o território das armas está aumentando. Da sede para todo o território rural da fazendas você já ode portar sua arma sem problema. O problema vai começar quando as armas começarem a derrubar as cercas. Quem sabe, sabe e dá show em todos os momentos. E momentos deliciosos viveram os telespectadores do Bartpapo na Band, último sábado, com a apresentação de dois grandes instrumentistas: Maestro Siqueira e Nelson Almeida (foto).

ABRAÇOS IMPRESSOS Os abraços impressos da semana vão para o economista e escritor Antônio Frazão, que em função de seu livro"A Grande Confusão" deita falação sobre economia mundial com "reflexões panfletárias sobre ação governamental e teoria monetária.

Textos hackeados não provam nada a favor de Lula, diz PGR Procurador-geral diz que prova ilícita é incapaz de anular processo do petista O procurador-geral da República interino, Alcides Martins, afirmou, em parecer ao Supremo Tribunal Federal que as mensagens hackeadas do celular do coordenador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, são prova ilícita, e, mesmo que pudessem ser utilizadas, não seriam 'capazes' de provar a inocência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O parecer foi entregue no âmbito de recurso da defesa do petista contra decisão do ministro Edson Fachin que rejeitou habeas corpus para libertá-lo e anular suas ações penais. De acordo com a defesa, que queria o compartilhamento de provas dos celulares dos alvos da Operação Spoofing - que mira as invasões do Telegram de autoridades -, notícias do site The intercept teriam mostrado que Lula foi alvo de ‘conspiração’. Martins é contra o compartilhamento de provas da Spoofing, que também estão acostadas no inquérito do Supremo que mira ameaças contra ministros da Corte. "As mensagens trocadas no âmbito do Telegram forma obtidas por meios ilegais e criminosos, tratando-se de prova ilícita, não passível de uso no presente caso". As mensagens citadas pela defesa, segundo o PGR, 'não têm o condão de afas-

fotos: Divulgação

Procurador-geral interino Alcides Martins diz que mensagens roubadas não mudam condenação de Lula

tar o juízo de culpabilidade que levou às condenações de Luiz Inácio Lula da Silva nas ações penais n. 504651294.2016.4.04.7000 (referentes ao Triplex) e 5021365-32.2017.4.04.7000 (referentes ao Sítio de Atibaia), tampouco de demonstrar a inocência dele nos autos dos demais processos que ainda não possuem sentença condenatória'. "Tais mensagens não contém qualquer elemento apto a afastar as

teses acusatórias (e as provas que a sustentam) subjacentes a cada um desses processos - o que ocorreria, por exemplo, se de uma delas se extraísse que a principal prova que sustentou o decreto condenatório foi forjada", escreve. "No mesmo sentido, ainda que se admitisse a utilização, nestes autos, da "prova ilícita" de que ora se trata, isso não beneficiaria Luiz Inácio Lula Da Silva “.

> ANTICRIME

CCJ quer resgatar prisão em 2ª instância no ‘PL de Moro’ O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, Felipe Francischini (PSL-PR), anunciou que se reunirá, nesta semana, com o grupo de trabalho para discutir a possível retomada de alguns pontos que foram retirados do pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro. "Um desses casos, por exemplo, é a questão da prisão em segunda instância. O pacote anticrime mandou um projeto de lei sobre a questão da prisão em segunda instância, e o entendimento do grupo de trabalho, que é um entendimento que eu também tenho como parlamentar e advogado, é que tem que ser via emenda à Constituição", afirmou. Francischini disse que há uma PEC, de autoria do deputado Alex Manente (Cidadania-SP), que tramita há alguns anos na CCJ e que prevê a prisão em segunda instância. A matéria é relatada pela deputada Caroline De Toni (PSL-SC). "A minha reunião, na próxima semana, com o grupo de trabalho será para que possamos ver todos os itens que foram retirados do pacote anticrime ou que estão sendo alterados por vício formal. O que for vício formal, nós tentaremos salvar lá na Comissão de Constituição e Justiça", emendou.

Deputado Felipe Francischini preside CCJ e anuncia a intenção de resgatar prisão em 2ª instância

Além disso, um dos três textos do pacote anticrime está na pauta do colegiado para ser votado na terça-feira. É o Projeto de Lei Complementar (PLP) 38/2019, que estabelece regras de competência da Justiça comum e da Justiça Eleitoral. A matéria, segundo o presidente da CCJ, recebeu parecer favorável da relatora, deputada Bia Kicis (PSL-DF). Caso seja aprovado na comissão, seguirá para votação no plenário. Francischini disse que o respaldo ao

projeto é necessário porque causou "uma certa instabilidade" a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de atribuir à Justiça Eleitoral o julgamento de casos de corrupção que envolvam o crime de caixa 2. "Houve uma decisão do STF recentemente, sobre essa questão de casos de corrupção, que são casos muito complexos. É isso que o ministro Sérgio Moro explica na fundamentação do projeto, pois acabou causando uma certa instabilidade", disse.

> ASSEMBLEIA DA ONU

Bolsonaro chega a NY nesta 2ª e defenderá soberania nacional O presidente Jair Bolsonaro foi avaliado na 6ª feira (20) pela equipe do cirurgião médico Antônio Macedo, em Brasília, e liberado para sua viagem a Nova York, onde participará da abertura da 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), na terça-feira (24). O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, confirmou que Bolsonaro viaja nesta segunda-feira (23). De acordo com o boletim médico, o presidente encontra-se em excelentes condições clínico-cirúrgicas e passa, agora, para uma dieta leve, com arroz, purê de batata, legumes e file grelhado. Desde que deixou o hospital em São Paulo, há quatro dias, o presidente estava mantendo uma dieta cremosa. O cirurgião explicou que a nova dieta dará mais autonomia ao presidente durante a ida Nova York e, por ser mais calórica, vai facilitar as condições durante o deslocamento. Macedo disse ainda que, depois de uma grande cirurgia e tendo uma viagem de avião, há uma atenção mair para a parte de circulação venosa. "O risco é sempre vascular, de veias. Mas ele está com meias elásticas, tomando

Presidente Jair Bolsonaro chega a Nova Iorque para discursar na abertura da Assembleia da ONU

injeção de anticoagulante e foi orientado que não permaneça muito tempo sentado, caminhe um pouco no avião e fiquei maior parte do tempo deitado na cama", disse o cirurgião. Macedo foi o responsável pelas últimas três cirurgias do presidente para o tratamento do ferimento à faca sofrido por ele

em setembro do ano passado, durante ato da campanha eleitoral. Os procedimentos ocorreram no Hospital DF Star, da rede do mesmo hospital que o presidente ficou internado na capital paulista, o Vila Nova Star. Já está programada também uma reavaliação na próxima quinta-feira (26), que será feita pelo médico da Presidência.


Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019

O H L SE ICO N CO ÔM N O EC Através do Conselho de Desenvolvimento Econômico (Conedes) o governo de Alagoas acaba de aprovar a concessão de benefícios para mais 12 empreendimentos com atuação em áreas diversificadas, como turismo, indústria alimentícia, plástico e automobilística. Juntos, os empreendimentos injetarão um total de R$ 121 milhões na economia alagoana com a geração de mais de 3.100 empregos. Com o fortalecimento da oferta de incentivos, o setor que tem ganhado participação mais incisiva na política de concessões é o de turismo. Desta vez, a rede hoteleira foi contemplada com a aprovação de benefícios fiscais para duas grandes empresas: o hotel Tropicalis Vivare - novo empreendimento que se instala em Ala-

Geral | A5

Com incentivo, governo alagoano cria milhares de vagas e aquece economia Conselho aprova benefício fiscal a 12 empresas que injetarão R$ 121 milhões na economia do Estado fotos: Divulgação

goas, com investimentos na ordem de R$ 17,5 milhões - e o hotel Jatiúca, com aporte de R$25 milhões voltados para a modernização e a ampliação da sua área em 96 novas unidades habitacionais. Outro grande nome que chega para dinamizar o portfólio de empresas em Alagoas é a Amafil, paranaense, com destaque na fabricação de farinha de mandioca e derivados que destinará R$ 26,6 milhões na sua implantação, sendo a primeira indústria instalada no Polo de Teotônio Vilela CADEIA QUÍMICA A cadeia da Química e do Plástico também recebeu reforço com a autorização de incentivos fiscais para construção da Bel do Nordeste, que investirá R$ 31 milhões.

Conselho de Desenvolvimento aprova incentivo fiscal e abre caminho para geração de mais de 3 mil empregos

Ao lado da empresa de reciclagem Ecoambiental, a pro-

dutora de embalagens Portelplas, a Brasil Limpo, e a fabri-

cante de produtos de limpeza, Interlândia, tiveram seu pedi-

do de incentivos aprovados. No segmento automobilístico, a montadora alagoana de carros elétricos, Tuka Motors, foi contemplada com a concessão de benefícios fiscais, apresentando investimento de R$ 2 milhões e geração de 100 postos de trabalho. A cooperativa Pindorama e a Frio Sul Indústria e Comércio de Pescado também solicitaram benefícios fiscais. Com a aprovação do Conedes, irão destinar R$ 750 mil e R$ 1,5 milhão de investimento, nesta ordem. Ainda entre os processos aprovados está o requerimento de concessão de regime especial para a Impacto Energia, produtora de etanol e energia elétrica, que será responsável pela geração de 1.700 postos de trabalho. (Com Agência Alagoas).

Com Renan Filho, AL terá R$ 720 milhões do FDN para os setores agrícola e industrial Da Redação Os avanços conquistados pelo governo de Renan Filho, que repôs Alagoas no rumo do desenvolvimento, vão contar com importante respaldo financeiro em 2020: R$ 720 milhões do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FDN) serão destinados aos setores da agricultura, pecuária, indústria, agroindústria, turismo e comércio e serviços, de acordo com estimativa adiantada pelo Banco do Nordeste. Conquista regional consagrada na Constituição Federal de 1988, o FDN é alimentado com 1,8% do produto da arrecadação dos impostos sobre renda e proventos de qualquer

natureza e sobre produtos industrializados para aplicação em programas de financiamento aos setores produtivos da área de atuação da Sudene. Tendo o Banco do Nordeste como gestor dos recursos, o Fundo de Desenvolvimento opera como principal meio de financiamento aos empresários e produtores rurais da região e tem como objetivo reduzir as diferenças entre Nordeste e Sul/Sudeste. Com tal visão, o plano orçamentário leva em consideração preceitos legais de alocação mínima de recursos para o Semiárido e, de acordo com o porte do cliente, garante crédito para as regiões menos favorecidas e para os mini e pequenos empresários e produtores

Comando do BNB anuncia recursos para indústria e agricultura de AL

rurais. A propósito, destaca Henrique Tinoco, superintendente de Políticas de Desenvolvimento do BNB: “Alagoas tem

superado as metas de contratação pelo Fundo, o que reflete um esforço do banco e uma ambiência política empresarial organizada do Estado. Para

2020, destacamos a priorização de investimentos na área de inovação, na promoção de parcerias público privadas, no fortalecimento do turismo, e dos diversos segmentos, respeitando os marcos legais que determinam os aportes mínimos por porte e regiões, entre outras determinações". Para o superintendente do BNB em Alagoas, Pedro Ermírio Freitas, "é muito importante perceber a diversificação da pauta econômica do Estado, e o papel do banco no fomento a essas atividades, como a pecuária de corte, bovinocultura de leite, grãos, e tantas outras, com demanda crescente também para investimento em tecnologia e em energias renováveis. A perspectiva nossa é

ultrapassar a meta de R$ 720 milhões, a exemplo do que aconteceu no ano passado em que realizamos 114% do que foi orçado para o Estado, chegando a R$ 892 milhões, o dobro dos valores contratados com recursos do FNE em 2017". Por sua vez, o secretário executivo da Secretaria Estadual da Agricultura, Carlos Henrique Soares, afirmou que o valor de produção da agricultura no PIB alagoano vem crescendo e apresentando mudança de ocupação do espaço territorial, com menor participação da cana-de-açúcar e maior diversificação das cadeias produtivas. (Com informações da Assessoria de Comunicação do BNB).

> CONTROVÉRSIA

Se tiver nome atribuído ao Trapichão, Marta conviverá com 'gol contra a lei' Convivendo mais no exterior (atualmente joga nos Estados Unidos) a alagoana Marta Vieira da Silva talvez não tenha conhecimento da polêmica gerada por deputados estaduais alagoanos, com aprovação de um projeto de lei que, a pretexto de homenageála, atenta contra a história do futebol ao banir o nome do Rei Pelé do Trapichão. O mais grave nesse episódio, além da proposta em si de homenagear uma atleta menosprezando outro, é que o nome de Marta está sendo empurrado para uma questão legal, um imbróglio jurídico com danos à sua imagem. Mesmo antes de mudança definitiva do nome Estádio Rei Pelé para Estádio Rainha Mar-

ta – o que só acontecerá se o projeto aprovado pela Assembleia também for sancionado pelo governador do Estado – e de qualquer pronunciamento do Ministério Público Estadual, contrário à troca, já existe posição firmada pela Defensoria Pública de Alagoas. Em recente manifestação, o defensor público Othoniel Pinheiro afirmou que a atitude da Assembleia Legislativa de rebatizar o nome do Estádio Rei Pelé para o nome de Rainha Marta é contrária à legislação, especificamente, à Lei Federal nº 6.454/76. Pinheiro foi autor de uma ação judicial que condenou o Município de Maceió a não utilizar nomes de pessoas vivas em logradouros públi-

Othoniel Pinheiro reage a projeto legislativo que contraria lei federal

cos. Conforme matéria da Assessoria da DPA, a Lei Federal nº 6.454/76 proíbe, em todo o território nacional, atribuir no-

me de pessoa viva a bem público, de qualquer natureza, pertencente à União ou às entidades que, a qualquer título, recebam subvenção ou auxílio

Marta terá nome questionado se projeto da ALE for materializado

dos cofres públicos federais, como é o caso do Estado de Alagoas. Othoniel Pinheiro explica que, quanto ao fato de Pelé ser

também pessoa viva, ocorre que a atribuição foi feita em 1970, portanto, antes da elaboração da lei federal que está em vigor.


Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019

A6 | Especial fotos: Divulgação

> NESTA TERÇA

Arquivo Público lança dois livros de Douglas Apratto Evento acontece às 19h na sede da instituição em Jaraguá

Livros do historiador Douglas Apratto Tenório serão lançados nesta terça-feira, na sede do Arquivo Público

Douglas Apratto contando história de Maceió com riqueza de detalhes

O Arquivo Público do Estado de Alagoas (APA) promove nesta terça-feira (24 de setembro) a partir das 19h, o 36º Chá de Memória, cuja edição recebeu o título de 'Encantamento e Construção na História: o País dos Alagoanos e Maçaió-k'. O evento será marcado por importante debate e o lançamento de dois livros de autoria do historiador Prof. Dr. Douglas Apratto Tenório, vicereitor do Centro Universitário Cesmac. Uma das obras do autor é "MAÇAIÓ-K, MAÇAYÓ, MACEIÓ", que traz a história dos feitos praticados de uma valorosa cidade mestiça, de origem indígena, que não nasceu espúria no pátio de um engenho colonial, como destaca na capa. - Contar a história de uma cidade é reescrever o passado escolhendo momentos que marcam sua construção. Foi isso que Douglas Apratto Tenório realizou no seu trabalho sobre a capital alagoana - salienta o economista Cícero Péricles, que assina as orelhas da produção. O outro livro é intitulado 'A História do País dos Alagoanos', trazendo nos capítulos toda trajetória que compõe a história contendo ocupações iniciais, títulos e fatos marcantes. Ainda sob o olhar do economista Cícero Péricles, o "autor transita muito bem nesses espaços, produzindo ensaios sobre temas caros a nossa história como a presença do açúcar, a guerra holandesa no século XVII, a cultura do algodão e da indústria têxtil, chegando ao século XX com uma interpretação sobre as oligarquias alagoanas numa época de transformações urbanas", afirma o também pesquisador. Os lançamentos dos livros são da Editora CESMAC, em coedição com a Editora da Universidade Estadual de Alagoas - EDUNEAL, recebendo o apoio dos Magníficos Reitores do CESMAC, Dr. João Rodrigues Sampaio Filho, e da Universidade Estadual de Alagoas, Prof. Dr. Odilon Máximo de Moraes.

CHÁ DE MEMÓRIA

A Superintendente do Arquivo Público de Alagoas APA, Wilma Maria Nóbrega Lima, explica que o Projeto 'Chá de Memória' visa a dinamização do Arquivo Público de Alagoas, com a realização mensal de palestras, mesasredondas e debates sobre os mais variados temas envolvendo pesquisadores, historiadores e a sociedade alagoana.

ANOTE:

36º Chá de Memória com tema: 'Encantamento e Construção na História: o País dos Alagoanos e Maçaió-k'. Data: 24 de setembro de 2019.

HORÁRIO: 19H

Local: Arquivo Público de Alagoas, Rua: Sá e Albuquerque, S/N, Jaraguá (em frente à administração do Porto ).

Cícero Péricles comenta as obras


Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019

Publicidade | B1


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019 Diário Oficial dos Municípios - Opinião - Social

> LÍDER

Mengão desvaloriza Cruzeiro no Mineirão Gabigol marca (de novo), Arrascaeta faz valer a “lei do ex”, e time carioca chega à sétima vitória seguida no Brasileirão GloboEsporte.com

maiores crises de sua história, precisava do triunfo para sair da zona de rebaixamento. O Rubro-Negro, curtindo uma fase espetacular, mirava os três pontos para seguir isolado na ponta do Brasileirão. Melhor para os cariocas, que venceram

Cruzeiro e Flamengo se enfrentaram no sábado (21), no Mineirão, e entraram em campo atravessando momentos completamente distintos. O time da casa, vivendo uma das

Resultados / Série A 21/09 Botafogo-RJ 21/09 Cruzeiro-MG 21/09 Corinthians-SP 21/09 Santos-SP 22/09 Internacional-RS 22/09 Fortaleza-CE 22/09 Vasco da Gama-RJ 22/09 CSA-AL 22/09 Goiás-GO 23/09 - 20:00 Avaí-SC

1x2 1x2 2x1 0x3 1x0 0x1 1x1 1x0 3x0 x

São Paulo-SP Flamengo-RJ Bahia-BA Grêmio-RS Chapecoense-SC Palmeiras-SP Athletico -PR Ceará-CE Fluminense-RJ Atlético-MG

Próximos jogos / Série A 25/09 - 19:15 25/09 - 21:30 25/09 - 21:30 25/09 - 21:30 26/09 - 19:15 26/09 - 20:00 26/09 - 20:00 26/09 - 21:30 02/10 - 19:15 02/10 - 19:15

Ceará-CE São Paulo-SP Flamengo-RJ Bahia-BA Palmeiras-SP Grêmio-RS Fluminense-RJ Athletico -PR Atlético-MG Chapecoense-SC

x x x x x x x x x x

Cruzeiro-MG Goiás-GO Internacional-RS Botafogo-RJ CSA-AL Avaí-SC Santos-SP Fortaleza-CE Vasco da Gama-RJ Corinthians-SP

Classificação / Série A 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º

Flamengo-RJ Palmeiras-SP Santos-SP Internacional-RS Corinthians-SP São Paulo-SP Grêmio-RS Bahia-BA Athletico -PR Atlético-MG Botafogo-RJ Goiás-GO Vasco da Gama-RJ Ceará-CE Fortaleza-CE CSA-AL Fluminense-RJ Cruzeiro-MG Chapecoense-SC Avaí-SC

P 45 42 37 36 35 35 31 31 27 27 27 24 24 22 22 19 18 18 14 13

J 20 20 20 20 20 20 20 20 20 19 20 20 20 20 20 20 20 20 20 19

V 14 12 11 11 9 9 8 8 8 8 8 7 6 6 6 4 5 4 3 2

E 3 6 4 3 8 8 7 7 3 3 3 3 6 4 4 7 3 6 5 7

D 3 2 5 6 3 3 5 5 9 8 9 10 8 10 10 9 12 10 12 10

GP 44 31 30 26 23 23 30 23 26 24 19 20 19 21 22 9 21 17 17 10

GS 19 14 22 17 13 14 22 18 20 23 21 32 27 21 27 25 32 30 33 25

SG 25 17 8 9 10 9 8 5 6 1 -2 -12 -8 0 -5 -16 -11 -13 -16 -15

fotos: Divulgação

por 2 a 1, com gols de Gabigol e Arrascaeta, e seguem, com autoridade, na posição mais cobiçada da Série A: a primeira. O Cruzeiro, com a derrota, segue na luta contra o rebaixamento.

PRIMEIRO TEMPO

Teve de quase tudo na primeira etapa. E se teve de quase tudo, teve, claro, gol do Gabigol. O artilheiro do Brasileirão abriu o placar logo aos seis minutos, após bom cruzamento de Gerson. O VAR sugeriu a revisão do lance em função de uma possível falta no início da jogada, mas o árbitro confirmou o gol. O Cruzeiro equilibrou as ações, levou perigo com um chute de Pedro Rocha e, aos 35 minutos, o mesmo Pedro Rocha sofreu pênalti de Rodrigo Caio. Dessa vez, o VAR respeitou a decisão da arbitragem e não sugeriu a revisão. Thiago Neves cobrou muito bem, com força, no canto, e deixou tudo igual. O empate

Gabriel comemora gol pelo Flamengo diante do Cruzeiro, mais um expressivo pra entrar na conta do Brasileirão

por 1 a 1 foi o placar levado pelas equipes para o intervalo da partida.

SEGUNDO TEMPO

A etapa final começou muito movimentada, com chances para os dois lados, bola na tra-

ve de Diego Alves, grande intervenção de Fábio após cabeçada de Bruno Henrique e uma total imprevisibilidade. O 1 a 1 durou 20 minutos, já que aos 21 apareceu a famosa e quase implacável "lei do ex". Após linda jogada e cruzamento de

Willian Arão, Gabigol, com um lindo corta-luz, deixou Arrascaeta livre para estufar as redes de Fábio. O maior artilheiro do novo Mineirão decretou a vitória flamenguista e, claro, deixou furiosos os torcedores do Cruzeiro.

> NA BRIGA

São Paulo derrota Botafogo nos acréscimos e sonha com o G-4 GloboEsporte.com Depois de quatro jogos – duas derrotas e dois empates – o São Paulo voltou a vencer no Campeonato Brasileiro e já sonha com o G-4 da competição. Na manhã do sábado (21), Pablo salvou o Tricolor nos acréscimos e deu a vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo, no Nilton Santos, em duelo válido pela 20ª rodada, abrindo o returno. Antes de Pablo, Hernanes e João Paulo tinham marcado no primeiro tempo, num jogo que parecia destinado a terminar em empate. Com o resultado, o São Paulo volta à briga por uma vaga direta na Libertadores.

PRIMEIRO TEMPO

Botafogo e São Paulo fizeram um jogo equilibrado. Os times alternaram chances perigosas dos dois lados. Reinaldo se destacou no lado são-paulino, e Gustavo Bochecha apareceu bem no alvinegro. O Trico-

chances, ainda mais depois da entrada de Antony na vaga de Toró – a promessa são-paulina fez boas jogadas pela direita, tabelas, e finalizou com perigo em um lance no início. O Botafogo perdeu um pouco de padrão, mas melhorou com as entradas de Leo Valencia e Rodrigo Pimpão. Faltou aproveitar melhor os poucos contraataques que o Alvinegro teve. No fim, Pablo marcou e deu a vitória ao Tricolor.

FIM DO JEJUM

São Paulo comemora gol de Hernanes no primeiro tempo diante o Fogão

lor abriu o placar com Hernanes, após passe de Toró, em chute cruzado de pé esquerdo. Depois, acertou a trave de Gatito Fernández em cabeçada de Pablo. Antes do fim, o Botafogo empatou: Gustavo Bochecha deu ótimo passe para João Paulo, que tirou Juanfran da

jogada e bateu de chapa colocado para marcar. No fim, 9 a 8 em finalizações para o Botafogo, e 61% a 39% de posse de bola para o Alvinegro.

SEGUNDO TEMPO

O São Paulo passou a ter controle do jogo e as melhores

Pablo não marcava desde julho, contra o Palmeiras, jogo em que se machucou – depois, ficou fora do time por causa do tratamento da lesão. Foi apenas o segundo gol dele no Brasileirão. Saudável, o atacante tem muito a agregar ao São Paulo. O Botafogo volta a campo nesta quarta para enfrentar o Bahia, às 21h30 (de Brasília), na Arena Fonte Nova. No mesmo dia e horário, o São Paulo recebe o Goiás no Morumbi.

> MEMÓRIA VIVA

Atenção para com os humildes Alcides Muniz Falcão (*) O governador Muniz Falcão reservava as quartas-feiras somente para receber as pessoas pobres da capital e do interior. Cerca de 250 pessoas, homens e mulheres, se dirigiam ao governador para pedir emprego, comida, material de construção, dentre outros favores, e a grande maioria acabava sendo atendida com presteza. Na época eu chefiava o Gabinete do governador e presenciei alguns fatos interessantes como, por exemplo: uma senhora num lance de rapidez, retirou o lenço de cambraia de linho do bolso do governador e colocou entre os seios e disse: “Dr. Muniz, este lenço eu guardarei como a maior lembrança de um autêntico e caridoso homem público”. Muniz sorriu e, sempre solícito, agradeceu as palavras gentis da referida senhora. Em outra ocasião, uma senhorinha de idade avançada foi recebida por Muniz. Ele a olhou atento e notou que a visitante tinha grande aparência com nossa mãe,

humilde e pediu ao governador para ele mandar fazer alguns reparos no pequeno casebre. Muniz se dirigiu a mim e disse: “Alcides, anote o endereço dela”. No dia seguinte, o governador, eu e o motorista do Palácio fomos até a casa da senhora e ela ficou muito alegre, surpresa e contente com a inesperada visita do governador. A casa da pobre mulher logo estava cheia de vizinhos. O governador Muniz falcão ordenou ao chefe de serviço que imediatamente recuperasse toda a cozinha, que ficou muito bonita. Aí um neto da referida senhora, num gesto surpreendente, colocou uma legenda: ‘Casa do Governador Muniz Falcão’. Outra senhora, que observava em detalhes a visita ilustre, não se conteve e gritou: - Um homem como esse raramente nasce, ele só faz o bem. Governador Muniz Falcão, amigo dos humildes

Dona Floripes. A senhora morava no Vergel do Lago numa casinha muito

(*) Depoimento do ex-senador Alcides Muniz Falcão


Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019

Esportes |B3

> FINALMENTE!

Galo vence o Coritiba e entra no G-4 Felipe Ferreira e Léo Ceará marcam no Couto Pereira, e CRB chega à sétima vitória como visitante. Coxa patina na Série B GloboEsporte.com O CRB entrou no G-4 em grande estilo. Fechou a 23ª rodada do Brasileiro, venceu o Coritiba por 2 a 0 no Couto Pereira e chegou ao sexto jogo de invencibilidade fora de casa. São agora sete vitórias como visitante. Artilheiros do time na Série B, Felipe Ferreira e Léo Ceará marcaram neste sábado à noite. A derrota do Coxa também derrubou o técnico Umberto Louzer, demitido no vestiário.

PRIMEIRO TEMPO

O CRB montou uma estratégia ousada, com quatro jogadores ofensivos. No começo do jogo, o Coritiba até teve chances, com chutes de fora da área, mas o Galo foi letal quando chegou. Willie acionou Felipe Ferreira, que fez o corta-luz: Léo Ceará disputou a bola com a zaga e ela sobrou para Felipe finalizar de canhota: 1 a 0. Aos 43, Thiago Lopes tentou uma bicicleta na área do CRB e acertou a cabeça de Igor, que saiu do estádio de ambulância. O atacante do Coxa recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Com um a

Operário-PR Vila Nova-GO São Bento-SP Brasil-RS Criciúma-SC Sport-PE Guarani-SP Bragantino-SP Coritiba-PR Cuiabá-MT

para se recuperar na competição.

DEMITIDO

SEGUNDO TEMPO

O Coritiba pressionou o CRB no segundo tempo. E logo aos dez, depois de falta em Rafinha, Ewerton Páscoa foi expulso, o que aumentou a confiança dos jogadores do Coxa. Na sequência, aos 11, Rafinha recebeu livre na área do CRB, mas parou numa grande defesa do goleiro Vinícius. Ele fechou o ângulo. Aos 18, Rodrigão cabeceou para baixo, e Vinicius espalmou para fora. Salvou o CRB. O Coritiba tentou, tentou, mas o adversário baixou as linhas e soube segurar o resultado. Aos 40 minutos, Rafinha, do Coxa, recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo.

EXPULSÕES

Jogo também foi marcado por três cartões vermelhos. Thiago Lopes foi expulso depois de tentar uma bicicleta na área e acertar Igor, do CRB. Tinha amarelo e recebeu o segundo aos 43 minutos do primeiro tempo. Aos seis da etapa final,

Resultados / Série B 16/09 17/09 17/09 19/09 20/09 20/09 21/09 21/09 21/09 21/09

Divulgação

mais, o CRB ampliou aos 46, num chute colocado de Léo Ceará.

2x1 0x2 2x0 2x2 0x1 0x2 1x0 4x1 0x2 2x0

Após a derrota para o CRB, o Coritiba anunciou a demissão do técnico Umberto Louzer.

A PRÓXIMA

O Galo chegou ao sexto jogo de invencibilidade fora de casa. São agora sete vitórias como visitante indigesto

Rafinha sofreu falta perto da entrada da área de Ewerton Páscoa. O zagueiro do CRB tinha amarelo e também foi expulso. Aos 44, Rafinha fez uma falta dura em Iago, do time alagoano, e foi mais um expulso pelo árbitro Dyogines José Padovani, do Espírito Santo. Coxa terminou o jogo com nove jogadores.

OLHO NELE

Felipe Ferreira está numa

fase especial. Ele fez gol nos últimos quatro jogos do CRB no Brasileiro. Marcou contra Londrina, Paraná, Brasil de Pelotas e também neste sábado, no duelo com o Coritiba. No geral, balançou a rede seis vezes pelo Galo e vitou artilheiro do time.

CENÁRIO

O CRB chegou a 36 pontos e assumiu a quarta colocação do Brasileiro. Em má fase, o Coritiba ficou nos 34 pontos e

Próximos jogos / Série B Ponte Preta-SP Botafogo-SP Vitória-BA Figueirense-SC Atlético-GO América-MG Paraná-PR Londrina-PR CRB-AL Oeste-SP

O CRB volta a jogar pelo Brasileiro nesta terça. Em Goiânia, vai enfrentar o Vila Nova, às 20h30, no Serra Dourada. O Coritiba também jogaria na terça, mas, por causa de uma praga que atingiu o gramado da Arena Pantanal, a partida com o Cuiabá foi adiada, ainda sem nova data marcada pela CBF. Assim, o Coxa só volta a campo no dia 28, contra o América-MG. O jogo vai ser disputado também no Couto Pereira, às 16h30.

24/09 - 19:15 24/09 - 19:15 24/09 - 19:15 24/09 - 20:30 24/09 - 20:30 24/09 - 20:30 24/09 - 21:30 24/09 - 21:30 24/09 - 21:30 25/09 - 19:15

Guarani-SP Botafogo-SP Londrina-PR Oeste-SP Vila Nova-GO América-MG Figueirense-SC Vitória-BA Cuiabá-MT Paraná-PR

x x x x x x x x x x

Criciúma-SC Operário-PR Sport-PE São Bento-SP CRB-AL Brasil-RS Bragantino-SP Atlético-GO Coritiba-PR Ponte Preta-SP

deixou a 23ª rodada em oitavo lugar. Perdeu quatro posições e, agora terá de correr muito

Classificação / Série B 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º

Bragantino-SP Atlético-GO Sport-PE CRB-AL Botafogo-SP Operário-PR Cuiabá-MT Coritiba-PR Paraná-PR América-MG Ponte Preta-SP Brasil-RS Londrina-PR Oeste-SP Guarani-SP Vitória-BA Vila Nova-GO São Bento-SP Criciúma-SC Figueirense-SC

P 45 41 38 36 35 35 35 34 33 32 31 29 28 26 25 24 24 23 23 23

J 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23

V 13 11 9 11 10 10 9 9 8 8 8 8 8 5 7 6 5 6 5 4

E 6 8 11 3 5 5 8 7 9 8 7 5 4 11 4 6 9 5 8 11

D 4 4 3 9 8 8 6 7 6 7 8 10 11 7 12 11 9 12 10 8

GP 37 27 30 28 23 21 26 29 18 23 23 19 27 23 17 20 14 25 15 18

GS 14 17 21 24 22 25 20 23 20 23 21 25 32 24 24 30 21 31 23 23

SG 23 10 9 4 1 -4 6 6 -2 0 2 -6 -5 -1 -7 -10 -7 -6 -8 -5


Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019

B4 | Diário Oficial dos Municípios

ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU AVISO DE ADIAMENTO DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 023/2019 O Pregoeiro do Município de Piaçabuçu, no uso de suas atribuições legais, conferidas pela Exma. Prefeita comunica aos interessados que o PREGÃO PRESENCIAL N. 023/2019, OBJETO: Aquisição de Eletrodomésticos, abertura pre-

vista para o dia 19 de setembro de 2019, às 09h00min, em razão de ser fato superveniente FICA ADIADO para o dia 25 de setembro de 2019, às 14h00min. Quaisquer esclarecimentos poderão ser obtidos na sede Administrativa da Comissão de licitação, situada a Praça São Francisco Borja, s/n, Centro, Piaçabuçu/AL, no horário de 08:00 ás 14:00 horas. Piaçabuçu /AL, 17 de Setembro de 2019. Bruno Alexsandro André do

Nascimento Pregoeiro --------------------------------------ESTADO DE ALAGOAS PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DOS MILAGRES HOMOLOGAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 002/2019 O Prefeito do Município, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei Federal nº. 8.666/93 e suas alterações, e Lei Federal nº 10.520/2002 resolve: HOMOLOGAR o processo

modalidade PREGÃO PRESENCIAL nº. 002/2019. São Miguel dos Milagres/AL, 19 de setembro de 2019. EXTRATO DE CONTRATO Nº 01/2019 – PREGÃO PRESENCIAL Modalidade: Pregão Presencial nº 002/2019 – Objeto: Aquisição de Móveis – CONTRATANTE: Município de São Miguel dos Milagres, CNPJ: 12.364.881/0001-09. CONTRATADAS: CEZÁRIO MÓVEIS E COMÉRCIO LTDA - EPP, inscrita no CNPJ sob o nº:

03.016.072/0001-15. Valor: R$ 150.430,00 (Cento e cinquenta mil, quatrocentos e trinta reais). E JORGE LUIZ DE GUSMÃO BUARQUE – ME, inscrita no CNPJ sob o nº: 31.157.789/0001-12. Valor: R$ 365.530,00 (Trezentos e sessenta e cinco mil, quinhentos e trinta reais) São Miguel dos Milagres/AL, 19 de setembro de 2019. Rubens Felisberto de Ataide Junior Prefeito

> FÓRMULA-1

Vettel vence em Cingapura e encerra jejum Alemão volta a triunfar um ano após vitória na Bélgica; líder Lewis Hamilton não atua bem e chega em quarta colocação Do Portal IstoÉ O GP de Cingapura foi marcado por encerramento de jejuns importantes. O alemão Sebastian Vettel venceu a corrida no traçado asiático neste domingo (22) e voltou a triunfar na Fórmula 1 após mais de um ano, ou 22 corridas. A última vez que havia subido no lugar mais alto do pódio havia sido no GP da Bélgica de 2018. O segundo colocado foi o monegasco Charles Leclerc, dando a dobradinha à Ferrari, primeira escuderia a conseguiu o feito em Cingapura. A escuderia italiana não colocava os seus pilotos nos dois primeiros

lugares desde o GP da Hungria de 2017, vencido por Vettel e que teve Kimi Raikkonen, hoje na Alfa Romeo, no segundo posto. Vettel chegou à sua 53ª vitória na carreira ao conseguir ter eficácia em sua estratégia de ser o primeiro dos líderes a fazer o pit stop. Com pneus novos, o alemão conseguiu superar o companheiro Leclerc e o inglês Lewis Hamilton, que chegaram a liderar a prova, mas não sustentaram a vantagem. O alemão havia sido justamente o último piloto da Ferrari a vencer em Cingapura, feito realizado em 2015, e soma, agora, cinco triunfos no GP

Divulgação

Com méritos, Ferrari faz festa no pódio do Grande Prêmio de Cingapura

asiático. A redenção de Vettel após

um período conturbado se dá também pela melhora da Fer-

rari nessa segunda parte da temporada da Fórmula 1. A equipe italiana trouxe atualizações importantes aos carros de seus dois pilotos e tem adotados estratégias inteligentes que deram resultados nas últimas três corridas, colocando um pouco de emoção no campeonato, antes todo dominado pela Mercedes. “O início da temporada foi difícil para nós, mas nas últimas duas semanas, realmente nós voltamos a estar vivos”, disse Vettel após o triunfo. Com a evolução recente, a Ferrari venceu as últimas três provas consecutivas, duas com Leclerc e agora com Vettel, se-

quência que não acontecia desde a temporada de 2008, quando Kimi Raikkonen e Felipe Massa deram à escuderia quatro triunfos seguidos. O holandês Max Verstappen, da Red Bull, que parou na mesma volta do que Vettel, completou o pódio na terceira colocação. A Mercedes, tida como favorita para vencer em Cingapura, teve um desempenho ruim e ficou fora do pódio pela segunda vez na temporada. A primeira havia sido no GP da Alemanha, vencido por Verstappen, em agosto. Hamilton terminou a corrida em quarto, mas ainda lidera temporada com folga.


Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019

Opinião |B5

A foto do fato

Editorial

Democracia majoritária A minirreforma política aprovada em 2017 trouxe duas mudanças da maior relevância para o aperfeiçoamento do sistema político e do processo eleitoral brasileiro, a saber: 1 - Já a partir do próximo ano, com eleições municipais, o fim das coligações partidárias permitirá que se elejam somente os candidatos mais votados para o cargo de vereador (situação que nas eleições gerais de 2022 valerá também para deputados estaduais e deputados federais). 2 - O fim das coligações partidárias dará um basta na espúria movimentação de partidos nanicos que, como se sabe, atuam apenas como legendas de aluguel, fazendo o jogo das grandes agremiações, seja negociando o tempo de que dispõem no rádio e na televisão, nas campanhas políticas, seja angariando votos que valiam para eleger candidatos conhecidos como 'poca-urnas'. Impressiona e incomoda saber que, ao longo de décadas, o eleitor brasileiro conviveu pacificamente com essa excrescência chamada 'voto de legenda', um artifício absurdo que derrotava candidatos bem votados e consagrava exatamente os sem-voto. Tratava-se de um sistema desonesto, mas que interessava, sobretudo, aos dirigentes dos grandes partidos, daí sua longevidade. Uma fraude à vontade do eleitor, cuja escolha na urna era neutralizada pelo mecanismo deletério. De modo que já nas eleições do próximo ano o exercício do voto se dará de forma verdadeiramente democrática, pois é basilar o princípio de que, na democracia, quem decide são as maiorias. Aqui em Maceió ficou famoso o pleito eleitoral em que o hoje presidente regional do PT, Ricardo Barbosa, se elegeu vereador com pouco mais de 400 votos, beneficiado que foi pela grande votação obtida por sua colega Heloísa Helena. Em São Paulo, em eleições recentes, a votação excepcional do palhaço Tiririca possibilitou que candidatos sem nenhuma chance de vitória chegasse á Câmara dos Deputados, puxados pelo hoje sepultado voto de legenda. A democracia brasileira vai melhorar.

Missão de Aras: pacificar o MPF Denise Rothenburg (*)

O futuro procurador-geral da República, Augusto Aras, começou a trabalhar a pacificação do Ministério Público e a montar equipe. Para a secretaria-geral da PGR, o nome cotado é o do subprocurador aposentado Eitel Santiago, que já havia sido, inclusive, anunciado por Aras em entrevista. Santiago ainda não foi oficialmente convidado, mas disse à coluna que chega a Brasília no sábado para conversar com Aras. "A briga interna é fruto da disputa da lista, esse foi o erro. Cabe ao Ministério Público cumprir seu dever constitucional. Está na hora de pacificar", diz Santiago, citando dois grandes procuradores que não foram escolhidos por listas: Sepúlveda Pertence e Aristides Junqueira. "Aras, tenho certeza, defenderá a Constituição".

Começa nesta terça-feira (24) mais uma Assembleia das Nações Unidas, em Nova Iorque. O temário envolve economia e segurança, mas as atenções estarão mais voltadas para o debate sobre a preservação do meio ambiente e políticas que contribuam para conter a ‘onda’ do aquecimento global.

Em defesa da política, da verdade e do diálogo Marcus Pestana (*)

poder depois de constar nas listas. Procurador "melancia"?/ O nome de Aras já havia sido cogitado para a PGR no governo petista, pelos baianos ligados ao senador Jaques Wagner. Porém, Bolsonaro não se incomodou com isso. Ele afirmou, num evento, que "se estou apanhando, é porque escolhi certo". CORTES NA CARNE Nem só de privatizações vive o projeto do governo de tentar se adequar ao teto de gastos. Vêm por aí mais cortes em cargos de comissão em várias áreas, agências e empresas. Os estudos sobre as novas tesouradas estão guardados a sete chaves para não alarmar os servidores e, em breve, serão enviados à Casa Civil.

CURTIDAS A derrocada dos "Tuiuiús" I/ Tão logo o Planalto confirmou o RESOLVAM ESSE IMBRÓGLIO nome de Aras como o novo Tem muita gente na atual equipe procurador-geeconômica disral da Repúbliposta a dar o seca, os bastidoultimato “Tem muita gente guinte res da sede da aos governadona atual equipe Procuradoria res que buscam decretava que econômica dispos- socorro da União os "tuiuiús" realpara equilibrar ta a dar um ulti- as contas. Primente terão que buscar oumato aos gover- meiro, deem um tro pouso. As jeito no "miserê" nadores” conversas reserdaqueles que vadas se refeterminam consuriam ao grupo mindo boa parte que ascendeu ao poder em 2003, dos ajustes. Referiam-se a procuquando o então presidente Lula radores, como o de Minas Gerais, decidiu respeitar a lista tríplice. que, graças a penduricalhos, cheA derrocada dos "Tuiuiús" II/ gou a ter contracheques que, em "Tuiuiús" é o apelido do grupo de média, representaram R$ 68 mil. procuradores que, cansado das reconduções de Geraldo Brindei- SÓ TEM UM PROBLEMINHA ro, decidiu criar a lista tríplice. Governadores que tentaram reEles mesmos se deram esse apeli- solver não conseguiram. No Rio do porque, consideravam que o Grande do Sul, Eduardo Leite Tuiuiú não voava alto. Em 2001, buscou reajuste zero para todos não deu certo, porque Fernando os Poderes, mas o Judiciário reHenrique Cardoso reconduziu clamou e conseguiu liminar. AgoBrindeiro mais uma vez. ra, o caso virá para o Supremo A derrocada dos Tuiuiús III/ Em Tribunal Federal. 2003, funcionou, e Lula escolheu (*) Colunista do Correio Braziliense o primeiro da lista, Cláudio Fonteles. Agora, Jair Bolsonaro acaba com o grupo que chegou ao

Não há outro caminho legítimo para a construção do futuro que não o da democracia. A liberdade é o valor mais precioso na alma humana. Se isso é verdade, há que se cuidar dela. E não há democracia sem política. E ela pressupõe partidos, eleições, candidaturas, participação popular, representantes, respeito à diferença, tolerância, diálogo, construção de consensos e a busca da verdade. Digo isto porque apesar das eleições de 2018 terem se dado sob um forte sentimento antipolítica, nunca houve tanta participação política como hoje no Brasil, com um debate intenso e acalorado, esbarrando muitas vezes na intolerância e no sectarismo. Nesta hora, se fazem necessários: equilíbrio, discernimento, serenidade e respeito aos direitos individuais e coletivos. E para isto é fundamental separarmos joio e trigo, justos e pecadores, honestos e corruptos. Imaginem um deputado honesto, correto, de biografia limpa, respeitado por todos de A a Z, exemplo de ética e compromisso social. Imaginem um deputado federal dedicado e sério que se tornou ao longo dos anos o maior especialista em políticas sociais de toda a Câmara. Imaginem um deputado que pela excelência de seu trabalho conquistou nas urnas sete mandatos, sempre com campanhas modestas, para representar Minas Gerais e particularmente a causa das pessoas com deficiência. Se você conseguiu imaginar, o nome dele é Eduardo Barbosa. Pois é, neste turbilhão de denúncias,

investigações, delações, desvios em que se transformou o Brasil, Eduardo e todos nós fomos surpreendidos com a atitude da Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, que no apagar das luzes de seu mandato, apresentou denúncia contra ele, por supostas distorções na execução pela Federação das APAES de Minas Gerais de convênio oriundo de emendas parlamentares dele.

“Nesta hora se fazem necessários equilíbrio, discernimento, serenidade e respeito aos direitos individuais e coletivos” Como secretário estadual de saúde fiz vários convênios com as APAES de nosso estado nas áreas de fisioterapia, logística, saúde bucal e no credenciamento dos serviços de saúde. Não tenho medo de errar em dizer que a Federação das APAES é a entidade do terceiro setor mais bem organizada de todo estado. Quando cheguei ao Congresso Estadual das APAES para assinar o primeiro convênio, lá estava um graduado técnico do TCU orientado os gestores como bem executar convênios com o poder público. Fomos parceiros

nas "Jornadas pela Inclusão" e durante todo o tempo pude testemunhar a profundidade e a seriedade das ações empreendidas. O Convênio envolvia um milhão de reais. Os investimentos resultaram na realização em 34 cidades mineiras dos Fóruns Regionais, com a participação de 6.262 pessoas, do Fórum Estadual, em Uberlândia, com a participação de 475 pessoas e do Festival Nossa Arte, em São Lourenço, com 2.800 participantes. Só quem já participou pode aquilatar sua imensa importância. O Tribunal de Contas da União aprovou a prestação de contas. E agora surpreendentemente surge esta descabida denúncia. A vida de Eduardo Barbosa fala por si, ele não precisa de defesa. Mas entre a indignação e a perplexidade não poderia deixar de fazer esse registro. Que o Poder Judiciário corrija o mais rápido possível este grave equívoco, para que na cabeça de um povo tão desesperançado um político exemplar como ele não seja jogado injustamente no lodaçal de corrupção em que maus políticos jogaram a vida pública brasileira. (*) Jornalista, especializado em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Escreve para o site Congresso em Foco

Apenas seiscentos gramas Alberto Rostand Lanverly (*)

Encontrei, outro dia, um velho amigo, habitante do interior e saímos para passear na orla da Jatiúca. A praia estava linda, e as ondas pareciam lamber os grãos de areia, deixando-os ainda mais alvos. Entre uma conversa e outra, o experiente "matuto" falou, mais ou menos assim: - "A essência de um homem autêntico, vem do pai para formar um cidadão e da mãe para lhe dar educação. Então o menino vira alguém de caráter, com muita sinceridade." E completou: "eu lhe digo, no meu sertão, caráter e honestidade são consequências da criação... conheço famílias que, mesmo sofrendo com a sede e a fome, sem dinheiro, luxo ou sobrenome, criam uma "tuia" de filhos e nenhum vira ladrão." Meu pensamento flutuou e, ainda admirando a beleza do Atlântico, concordei com as palavras ouvidas, até porque a experiência me ensinou o mundo não ser um mar de rosas... e, sim, um lugar tão belo quanto sujo, ambiente inspirador, embora cruel, somente colocando o ser humano de joelhos se ele deixar. Ainda neste diapasão, recordei acontecimentos recentemente vivenciados por mim. Costumeiramente, caminho através das artérias do centro da capital para resolver assuntos de meu interesse. Naquele dia, encantei-me com a qualidade das frutas, legumes, raízes variadas e outros itens, ali ofertados.

Exatamente na esquina da Rua do Comercio com o Beco do Moeda, resolvi adquirir três quilos de inhame. O vendedor, extremamente convincente, rapidamente pesou e me entregou o produto. Chegando em casa, ao aferir a mercadoria adquirida, detectei somente existir ali um quilo e oitocentos gramas, e não o peso pelo qual pagara e imaginava havê-lo trazido. Eu fora roubado.

“Neste momento, segurei um saco de um quilo de arroz, trazido de casa, colocando-o sobre a famigerada”... Sete dias depois, retornei ao mesmo local e, ao aproximar-me, o já meu conhecido ambulante gritou: "freguês forte, veio comprar novamente? Gostou do adquirido na semana passada? Verdadeira "papinha", um filé de inhame". Eu respondi: "lógico, vamos lá, desta vez quero também batata doce e macaxeira... três quilos de cada". "é pra já meu patrão...", ele bradou, enquanto separava os itens.

Neste momento, segurei um saco de um quilo de arroz, trazido de casa, colocando-o sobre a famigerada balança, na qual o picareta se preparava para pesar minhas compras. Evidentemente, o pêndulo marcador estacionou em seiscentos gramas. O camelô, como não imaginara minha atitude, tomou um grande susto e imediatamente gritou: "não é esta balança, meu doutô. Esta, quem deixou aqui, foi aquele ladrão que está vendendo no outro lado da rua". E levantando a camisa, enfiou a mão por dentro das calças retirando da virilha uma outra, dizendo-me tratar-se de uma peça novinha e calibrada. Após pesar meu pacote de arroz, concluí a mesma encontrarse correta. Pedi, então, fosse usada para despachar meus produtos. Impressionado com a safadeza, explicita, do cidadão, em torno de uma compra feita, deixei o local, consciente de o larápio, ser, realmente, meu vendedor e não somente, segundo dito por ele próprio, seu vizinho de barraca e, certamente, todos os demais da redondeza. (*) Presidente da Academia de Letras de Alagoas

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço: Rua Dr. Albino Magalhães, 221 - Farol | CEP 57.050-080 Fone: (82) 3021-5837/ 3021-0563 - Maceió | Alagoas

Escritório: PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Godofredo Ferro, nº 215 - Centro - Maceió | Alagoas | CEP 57.020-570 Atendimento ao assinante: (82) 3021-0563

Luiz Carlos Barreto Goes Diretor-Geral

Romero Vieira Belo Editor Geral

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


B6 | Social

Primeira Edição | 23 a 29 de setembro, 2019


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.