Isolamento diminui e Alagoas está no limite de uma "explosão" de casos de coronavírus

Page 1

Rolando Alexandre pode assumir comando da PF > A-4 JB insiste na ‘volta ao trabalho’ Contrariando a ciência e às autoridades de saúde, o presidente Jair Bolsonaro reitera que queria ver a população de volta ao trabalho, em pleno avanço da pandemia, mas observa que tal decisão não é dele, mas dos governadores e prefeitos, conforme decidiu o STF. > A-4

edição PRIMEIRA

Mega-Sena vai a R$ 50 milhões A Mega-Sena voltou a acumular, sábado (2) e o prêmio da próxima 4ª feira deverá ser de R$ 50 milhões. Foram sorteadas as dezenas 18, 21, 30, 31, 34 e 51. Quem fez a Quina vai receber R$ 83 mil. Cada acertador da Quadra vai levar R$ 1.363,33.

Ano 13 | Edição 873 | Maceió, Alagoas, 4 a 10 de maio, 2020 | R$2,00

fotos: Divulgação

Collor invoca 'experiência' e avalia impeachment como 'favas contadas' Para o senador, problema do presidente é não se entender com o Congresso Baseando-se na experiência que viveu com presidente destituído em 1992, o senador Fernando Collor avalia que o impeachment do presi-

dente Jair Bolsonaro está a caminho. No final do ano, ele via o impedimento como 'possibilidade' e, agora, considera 'favas contadas', sobretu-

do, se o Supremo fizer indicação ao Congresso. Em entrevista ao UOL, Collor avalia Bolsonaro errou ao não se compor com o Congresso. > A-2

Collor avalia como ‘tardia’ busca de entendimento com Parlamento

Isolamento diminui e Alagoas está no limite de uma ‘explosão’ de casos do coronavírus Com a transmissão comunitária avançando rapidamente - efeito da queda do isolamento social - Ala-

goas caminha para uma explosão de casos de Covid-19, já a partir do dia 15 de maio. E com uma

consequência gravíssima: a ocupação quase total das vagas na rede hospitalar reservadas a vítimas do

coronavírus. A estimativa do pico e do Comitê Científico do Consórcio Nordeste. O sistema hospitalar

Vice também pega coronavírus O vice-governador (e secretário da Educação), Luciano Barbosa também está acometido da Covid19. Neste final de semana, ele comunicou que realizou teste e deu positivo. Na semana passada, o governador Renan Filho já havia anunciado que estava com o coronavírus, ele e mais três secretários de estado. > A-5

Vice Luciano Barbosa anunciou seu contágio. Há uma semana, o anúncio foi do governador Renan Filho

de Alagoas caminha para o colapso. Para evitar o pior, o governador Renan Filho decidiu renovar o decreto

emergencial ampliando o isolamento, podendo ainda adotar o 'bloqueio total' do Estado.. > A-5

ULTIMA CHAMADA

Alagoano tem até esta quarta-feira para tirar título usando Internet Agora usando a Internet, os alagoanos têm até a próxima quarta-feira (6) para tirar o primeiro título eleitoral, fazer transferência e sanar pendências com a Justiça Eleitoral. Em Brasília, o novo presidente do TSE, ministro Luiz Roberto Barroso, fica prazo até junho para decidir sobre as eleições, mas ressalta que a decisão final será do Congresso Nacional. > A-3

> EDITORIAL

A responsabilidade de cada um Enquanto a população ignorava a gravidade do mal, não havia por que cobrar prevenção, isolamento social, 'quarentena'. Claro. Mas diante do que todos estamos assistindo, no mundo, no Brasil e - o mais importante para nós - em Alagoas, não há desculpa para negligência ou indiferença. As mortes estão se multiplicando - a conta começou com uma e já passa de 50 - enquanto os contágios avançam a galope, lotando hospitais e saturando o atendimento.

Por mais que o governo invista na ampliação do sistema, sem o isolamento logo faltarão leitos e profissionais para atender a todos os doentes. Hospitais gigantes, como a Santa Casa, já emitem sinais de exaustão. E o pior: Alagoas já está entre os 10 estados onde a pandemia caminha com mais celeridade. Estima-se que o pico de contágios acontecerá a partir do próximo dia 15. Se o povo não colaborar, ficando em casa, a tragédia será tão inevitável quanto inominável.

Contrário a isolamento, Sikêra Júnior diz que Covid não é brincadeira > A-4

Rede hospitalar de Alagoas entrará em colapso, se a população não cumprir as regras do isolamento social

Deputado que defende volta à normalidade se isola com coronavírus> A-5

Ministério da Saúde já admite volta do futebol, mas com ‘ressalvas’ > B-1

Moro reafirma denúncias contra Bolsonaro ao depor > A-2 Fale conosco | Redação: (82) 3021.5837 | Comercial: (82) 3021.0563 | Assinante: (82) 3021.0563 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br | e-mail: contato@primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020

A2 | Política

E C A L O' N E 'DES NCIAD ANU O senador Fernando Collor de Mello (PROS-AL) disse, terça-feira (28), em entrevista ao UOL, que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) caminha para sofrer um processo de impeachment. A conversa foi conduzida pelo colunista Josias de Souza. De acordo com o expresidente, que foi alvo de uma ação semelhante em 1992 e renunciou ao cargo antes da conclusão, a abertura do inquérito contra Bolsonaro é o primeiro passo para o processo. Na segunda-feira (27), o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de investigação para apurar as denúncias feitas por Sergio Moro, exministro da Justiça e Segurança Pública. Se houver manifestação do Supremo Tribunal indo para o Congresso, será autorizado esse processo imediatamente. De acordo com o senador, ainda há dependência do oferecimento de denúncia - mas, se isso ocorrer, o quadro político deve encaminhar a ação para o impeachment. "É imprevisível se vai ser de um lado ou do outro; mas que é um desenlace anunciado, é", disse.

APOIO TARDIO

Na avaliação do ex-presidente, a aproximação de Bolsonaro com o chamado Centrão,

Collor avalia como 'favas contadas' o impeachment contra Jair Bolsonaro Em entrevista ao UOL, ex-presidente invoca seu processo: "Sem apoio do Congresso não dá" grupo que reúne parlamentares de partidos como o PP, PL, Solidariedade e Republicanos, é tardia. Para ele, Bolsonaro retoma a prática do "toma lá, dá cá" ao se aproximar dos partidos de centro com ofertas de cargos na tentativa de criar base de apoio no Congresso. Demorou demais, e agora de afogadilho [isto é, de forma apressada] iniciar esse tipo de contato... Não é tão agradável essas investidas que o presidente está fazendo. Está fazendo de um modo equivocado, o presidente da Câmara não está participando. Collor ainda classificou prática como "deletéria" (isto é, que tem efeito danoso ou nocivo) e afirmou que entendimentos como esses "devem ser feitos à luz do dia". "Ninguém é a favor do toma lá da cá, mas todos nós democratas temos que ser a favor de um entendimento entre os poderes. No caso do Legislativo e Executivo, com maior razão ainda", declarou. Na avaliação do senador, mesmo sendo necessário que um presidente tenha apoio do Congresso, a aproximação entre Executivo e Legislativo não pode ser confundida com a prática do toma lá, dá cá.

TOMA LÁ, DÁ CÁ

"Se não for feito à luz do dia, com transparência, e pas-

fotos: Divulgação

Bolsonaro despreza isolamento social durante manifestações de apoio

IMPEACHMENT

Para Collor, impeachment pode ser aberto após sinalização do Supremo

sar a ter encontros no final da noite, fora da agenda, começa esse vazamento de informações. 'Porque ofereceu isso a tal partido, isso a tal outro'. Isso sim é que se confunde com o toma lá, dá cá e é isso que temos que evitar", disse. Para Collor, Bolsonaro age de forma a negar os instrumentos republicanos, do regime democráti-

co. "E isso vai pesar contra ele", avaliou o senador, lembrando que há cerca de uma semana o presidente discursou em um ato pró-intervenção militar em Brasília e dirigiu palavras de ordem aos manifestantes. No ato, realizado em frente ao QG do Exército, Bolsonaro afirmou: "Nós não queremos negociar nada".

O senador afirmou ainda que aprendeu uma "lição" ao passar pelo processo de impeachment em 1992. "Governo que não tem maioria no Congresso Nacional, no sistema presidencialista, não consegue terminar o seu mandato", disse. Para ele, "presidente não tem como se sustentar sem um apoio parlamentar majoritário". Collor disse ver semelhanças entre a situação em que Bolsonaro se acha e o processo pelo que ele passou em 1992. "Essa falta de entendimento com o Congresso, eu já vi. E não gostei do que vi. Não tenho nenhum gosto que aconteça novamente", diz Collor. O senador afirmou ainda

que a estratégia de Bolsonaro em apostar no apoio popular sem ter respaldo político é equivocada. "É um erro que eu cometi", disse. "Tinha 40 anos quando assumi, o mais jovem [eleito]", afirmou o ex-presidente, que lembrou ter disputado as eleições após um período de "jejum eleitoral" e com figuras como Ulysses Guimarães, Mario Covas e Leonel Brizola. "Foi uma eleição muito dura. A militância do PT era muito atuante, coisa que nós não tínhamos. Fomos para o segundo turno e ganhei a eleição. Depois de ter enfrentado todos esses obstáculos, imaginei que pudéssemos mudar o Brasil de um dia para o outro", declarou.

> JOGO DURO

Alagoano líder do Centrão critica Paulo Guedes, que ataca servidor Da Redação

Enquanto Paulo Guedes, 'homem forte' do governo Bolsonaro, persegue os funcionários públicos, a quem já chamou de 'vagabundos', e convence o Congresso Nacional a congelar por um ano e meio os salários do funcionalismo, o líder do PP e do Centrão, deputado Artur Lira, reage afirmando que "o ministro da Economia está mais preocupado com bancos, com mercado financeiro e bolsa de valores" do que com a reconstrução do país. Cogitado para suceder Rodrigo Maia na presidência da CF, com apoio de Bolsonaro, o alagoano Artur Lira dispara: - Tem coisa pior que do que obra inacabada? Quem tem que colocar a mão no bolso primeiro neste momento é o governo. No mundo todo está sendo feito isso. Aqui não fare-

mos, por quê? Na minha visão, gerar emprego, alavancar a economia, entregar as obras, isso é pensar na reconstrução do país - disse Lira. Recentemente, Paulo Guedes constrangeu Bolsonaro ao chamar os funcionários públicos de 'vagabundos'. Agora, confirmando sua ojeriza pela categoria, disparou: "Servidor não pode ficar em casa com a geladeira cheia, enquanto milhões perdem o emprego", disse, esquecendo que ele próprio é um servidor público temporário, ganhando o maior salário da República e vivendo com a geladeira abarrotada. Artur Lira (filho do ex-senador Benedito de Lira) lidera um segmento do Centrão com 223 deputados e passou a ser visto como opção de Bolsonaro para presidir a Câmara a partir do próximo ano, depois que o presidente, por questão de

Artur Lira: “Ministro só se preocupa com bancos, bolsa de valores...”

sobrevivência política, decidiu oferecer cargos ao chamado Baixo Clero do Parlamento. Artur Lira diz que, como classificou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o ministro Paulo Guedes é vendedor de redes que vende como quer. "Vendedor de redes, para

quem não sabe, é o vendedor de ilusão. É aquele que pede R$ 100 reais, você oferece R$ 10 e ele aceita" - simbolizou o parlamentar alagoano. - Na minha visão - prosseguiu Lira durante entrevista à CNN - gerar emprego e alavancar a economia, entregar as

Paulo Guedes trata servidores como ‘vagabundos’ e vilões da crise

obras… isso é a reconstrução do país. Não tem nada pior do que obra parada. Como vamos votar reforma agora? Como que vai ter espaço político para isso, no meio de uma crise dessas da saúde? Isso vai ser mais para frente. Aí voltamos a falar de (reforma) tributária, não

tem nenhum problema. Lira diz que ele e outros líderes do Centrão, que estão em processo de reaproximação com o presidente Jair Bolsonaro, não vão pedir a saída de Paulo Guedes do governo, porque "não é hora de tacar fogo no Brasil em plena pandemia".

> BARES E RESTAURANTES

Justiça proíbe Equatorial de protestar consumidor atingidos pela pandemia O juiz Gilvan de Santana Oliveira, da 9ª Vara Cível de Maceió, proibiu a Equatorial Energia de realizar protestos em cartório de dívidas de bares e restaurantes, assim como inscrições no SPC e Serasa. Proferida em abril, a decisão concede tutela provisória de urgência e vale para os 60 dias após a proposição da ação judicial (mesmo dia da decisão), e os 30 dias anteriores. Protestos feitos nesse período devem ser retirados. A autora da ação - Associação Brasileira de Bares, Restaurantes e Similares de Alagoas (Abrasel) - requereu a medida para reduzir os prejuízos econômicos com as medi-

das de contenção da pandemia de Covid-19. A Abrasel alegou que mesmo antes do decreto estadual de isolamento social, os estabelecimentos, que são locais de aglomeração, já estavam com menor frequência de clientes, por medo da situação. A associação argumentou que não é possível a circulação de renda usual nos bares e restaurantes, pois estão impossibilitados de funcionar normalmente para evitar a transmissão do vírus. Para o magistrado, "tais fa- Juiz Gilvan Santana Oliveira proíbe Equatorial de protestar dívidas na crise tos são suficientes para demonstrar [...] o perigo de dano inclusive de tentarem adquirir cumprida, a empresa ré deveou o risco ao resultado útil do crédito para capital de giro, se rá pagar multa de R$ 500 por processo, eis que podem en- estiverem negativadas". cada dia de descumprimento, contrar-se com a inviabilidade Caso a medida não seja limitada a R$ 50 mil.

EQUIPAMENTOS

O superintendente do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes, Célio Rodrigues, informou ao presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Tutmés Airan, que os equipamentos comprados com a ajuda do Poder Judiciário já estão sendo utilizados para salvar pacientes que lutam contra a Covid-19. O TJ-AL destinou R$ 250 mil para compra de equipamentos para o hospital que se preparava para enfrentar a pandemia do Coronavírus. O valor é oriundo de aplicação de penas de prestações pecuniárias, transação penal e sus-

pensão condicional do processo em ações criminais. "Fiquei muito feliz, ele mostrou através de fotografias o que já foi feito e nossa contribuição, embora modesta, foi julgada por ele como muito importante. Então, a gente cumpriu com o nosso objetivo de fazer com que o dinheiro pudesse significar alguma coisa na vida das pessoas que vão ou que já estão precisando desse serviço de saúde", disse o presidente Tutmés Airan. Segundo o superintendente Célio Rodrigues, o dinheiro foi utilizado para montar a UTI e comprar equipamentos e mobiliário para atender as necessidades do apoio médico.


Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020

Política | A3

> CALENDÁRIO Romero Vieira Belo

Enfoque Político Jornalismo é, antes de tudo, a busca da verdade

A fórmula de Guedes para salvar economia Sem manjar patavinas de economia, como ele próprio vive a repetir, Jair Bolsonaro escolheu Paulo Guedes para formular seu programa econômico durante a campanha presidencial. A vitória nas urnas não apenas fez de Bolsonaro presidente, como consagrou a visão programática do formulador. Guedes passou a ser visto como um 'gênio', candidato a Nobel de Economia... A melhoria dos indicadores econômicos, já no início do atual governo - avanço natural de um País que vinha emergindo do porão recessivo - vendeu a impressão de que as ideias de Guedes eram de fato, revolucionárias, de eficácia inquestionável. Esse foi, inclusive, o entendimento inicial do colunista. Com o passar dos meses, os passos de Guedes e suas ações no governo revelariam outra realidade: o plano econômico do governo se apoia, basicamente, no corte de gastos. Resultado: não tem recursos para investimento, para retomar obras inacabadas, para sequer tocar programas como o Minha Casa Minha Vida. O ministro Paulo Guedes, aos poucos, revelou-se um defensor ardoroso da criação de impostos. Sua obsessão, até aqui rejeitada por Bolsonaro, mas que deve ganhar força quando o governo exibir o laudo financeiro da pandemia, é a recriação da CPMF, com outro nome, mas com a mesma voracidade e extensão. Em suma: cortar salários de servidor público, manter congelada a tabela do Imposto de Renda (fórmula enviesada de elevar a tributação), podar verbas de obras essenciais da infraestrutura e, para fechar o projeto genial, criar um novo Imposto do Cheque. Onde, em que ponto, em que item se esconde a genialidade? É como se alguém, apresentando-se como dotado de inteligência e espírito inovador, propusesse melhorar as condições de vida da população ao preço de uma medida simples e de efeito coletivo: criando ou aumentando impostos - ou fazendo as duas coisas. Guedes se sustenta com apoio de banqueiros, investidores da Bolsa de Valores, financistas, essa gente. E ainda não constrangeu Bolsonaro, nem quando humilhou publicamente as empregadas domésticas, num lance de odioso preconceito social. A PREMONIÇÃO DE FERNANDO COLLOR EVOLUINDO... Em novembro, Fernando Collor declarou que o impeachment de Jair Bolsonaro era 'uma possibilidade'. Semana passada, em entrevista ao UOL, o senador e ex-presidente avaliou o processo de impedimento como 'desenlace anunciado'. E descreveu justamente o que lhe aconteceu no turbulento ano de 1992...

Alagoano pode tirar título até 4ª feira, agora usando internet TRE cumpre calendário na expectativa de que eleições se realizem em outubro fotos: Divulgação

Redação com Assessoria

Os eleitores alagoanos estão usando a internet para tirar seu primeiro título (alistamento), fazer a mudança de município (transferência) onde vota, alterar dados pessoais e mudar seu local de votação, tudo isso através do portal do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (utilizando a ferramenta Título Net) até a próxima quarta-feira, seis de maio, quando acontece o chamado fechamento do cadastro eleitoral. "Estamos vivendo um processo de adequação diário e, nesta reta final antes do fechamento do cadastro, acreditamos que a nova maneira virtual de atendimento ao eleitor vai ajudar muito por sua praticidade e pela agilidade nos trâmites depois que as solicitações são feitas", explicou o presidente do TRE/AL, desembargador Pedro Augusto Mendonça de Araújo. A portaria conjunta 13/2020, que garante o direito dos eleitores de realizar as

Presidente do TRE-AL, Pedro Mendonça (ao lado de Dias Toffoli) convoca para alistamento eleitoral

operações pela internet, através do Título Net, resguardando todos os mecanismos de segurança para evitar fraudes, foi assinada pelo presidente do TRE/AL, desem-

bargador Pedro Augusto Mendonça, e pelo vice-presidente e corregedor, desembargador Otávio Leão Praxedes, nesta segunda-feira (27).

Como acessar a Justiça Eleitoral Acessando o site www.tre-al.jus.br, o eleitor precisa verificar se possui algum débito com a Justiça Eleitoral. Se possuir, é preciso emitir a guia de pagamento das multas para prosseguir com o atendimento. Caso não haja pendência, o eleitor deve preparar a documentação necessária para anexar ao requerimento: documento oficial de identidade com foto (frente e verso), comprovante de residência, comprovante de pagamento de débito com a

Justiça Eleitoral (quando houver) e comprovante de quitação do serviço militar (se o requerente for do sexo masculino e maior de 18 anos). "As revisões só serão feitas em caso de mudança de Zona Eleitoral, quando houver justificada necessidade de facilitação da mobilidade do eleitor, para alteração de dados indispensáveis para a expedição de documentos ou exercícios de direitos e para a regularização de inscrições cancela-

das", explicou o corregedor regional eleitoral, desembargador Otávio Leão Praxedes. O eleitor também precisa fazer uma foto no estilo "selfie", colocando ao lado da face, o documento oficial de identificação. O próximo passo é iniciar o preenchimento do requerimento, no próprio site. O eleitor precisa informar, no formulário, ao menos um telefone para contato, caso a Justiça Eleitoral precise colocar o requerimento em diligência.

> EXPECTATIVA

TSE fixa prazo, mas Congresso é quem decidirá sobre eleições Por Matheus Leitão, colunista de Veja

Fora do MP-AL, Alfredo Gaspar pode ter projeto adiado pela pandemia

GASPAR E O PODEROSO INIMIGO INVISÍVEL Por essa, claro, o xerife não esperava. Depois de renunciar ao Ministério Público Estadual, onde combateu a corrupção e o crime organizado com destemor, Alfredo Gaspar de Mendonça se municiou de determinação para disputar a Prefeitura de Maceió. E não é que um sujeito invisível (o novo corona) ameaça interromper o calendário de sua trajetória rumo à Prefeitura? Seria, claro, apenas um adiamento... SENADOR RENAN: 'INVESTIGAR ESCATOLOGIA EXPLÍCITA' Do senador Renan Calheiros: "Prioridade é saúde. Mas as instituições devem investigar a escatologia explícita. Moro é transgressor confesso. Vazou áudios ilegais, grampeou advogados, escalou quem perseguir, desobedeceu soltura judicial, conspirou contra democracia. Invocar estado de direito agora é hipocrisia". PARLAMENTARISMO PODERIA SER OPÇÃO Com crise sucedendo crise, em meio a um presidencialismo agonizante, já se impõe novo debate sobre o parlamentarismo. Até porque, quando um presidente se isola, como atualmente, o Congresso Nacional assume a iniciativa das ações, e isso, na prática, já representa uma realidade 'quase' parlamentarista. OPOSIÇÃO NÃO AGE COMO AMIGA DO GOVERNO O governador Renan Filho tem tido um desempenho irretocável nesses tempos de pandemia. Na saúde, na gestão do Estado, no apoio aos municípios e às populações mais carentes. Agora, não existe oposição amiga. Logo, sempre vai aparecer deputado oposicionista enxergando 'falhas' nas ações do governo. FÁCIL, EXTREMAMENTE FÁCIL... O governo federal, sob a orientação de Guedes, se habituou a tirar de João para dar a José. Pois foi isso que decidiu fazer ao propor que o Congresso congele os salários dos servidores públicos (que já estão congelados) por mais 18 meses. O dinheiro da economia será destinado ao socorro a estados e municípios. SERÁ QUE EXISTE UMA 'LINHA MARGINOT?' Segundo o Ministério da Saúde, até agora casos da Covid-19 foram confirmados em 200 municípios em todo o País. Seria um número razoável se o Brasil não tivesse cerca de 5.600 municípios, quase todos interligados e com acesso aos grandes centros. E aí, quem tem uma explicação ‘plausível’ para o 'fenômeno'?

Eleito presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) há 15 dias, o ministro Luís Roberto Barroso acredita que junho será o prazo máximo para decidir sobre o adiamento ou não das eleições municipais de 2020 por conta da pandemia da Covid-19. - Se não for possível realizar o pleito com segurança, o adiamento se imporá. Tenho a esperança de que não seja necessário adiar as eleições previstas para outubro. Mas, evidentemente, essa é uma possibilidade que não devemos desconsiderar. A saúde da população é o bem maior a ser preservado. Se não for possível realizar o pleito com segurança, o adiamento se imporá. Para nós, no TSE, junho seria o prazo limite para uma definição - afirmou Luís Barroso, sucessor de Rosa Weber no comando do Tribunal. O ministro do Supremo Tribunal Federal assumirá o posto de presidente do TSE em maio, mês em que o país poderá estar vivendo o pico da epidemia causada pela Covid-19. O magistrado comandará a mais complexa eleição do país desde 1989, quando a população foi às urnas pela primeira vez após a redemocratização. Ele repete, contudo, que o adiamento tem que ser pelo menor tempo possível.

Ministro Luís Roberto Barroso, novo presidente do TSE, lembra que decisão final será do Congresso

- Mesmo que seja necessário adiar, eu espero que seja não mais do que por algumas semanas. E que possamos realizar as eleições em novembro ou, no máximo, em dezembro. Se puder ser assim, daríamos posse aos eleitos na data prevista na Constituição, logo ao início de janeiro. Em suma: o adiamento deverá ser pelo prazo mínimo inevitável - salienta.

COMPETÊNCIA

O ministro também reforçou que "a competência para decidir acerca do adia-

mento é do Congresso Nacional". "O TSE, naturalmente, fará a interlocução necessária com a Câmara e com o Senado, inclusive porque há questões técnicas, relacionadas a testes operacionais, treinamento de mesários etc. que precisarão ser equacionadas", explica. O magistrado afirma que a preocupação da corte eleitoral é "não prorrogar os mandatos um dia sequer, salvo hipótese de absoluta impossibilidade material de evitar - e, também aqui, pelo prazo mínimo inevitável".

AJUDA FEDERAL

Senado aprova socorro a estados, e Alagoas poderá receber até 400 mi O Senado aprovou neste sábado (2), com 79 votos favoráveis e apenas, um contrário, um auxílio financeiro de R$ 125 bilhões a estados e municípios para combate aos efeitos da pandemia da covid-19. O valor, previsto pelo Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus (PLP 39/2020), inclui repasses diretos e suspensão de dívidas. Alagoas poderá receber entre R$ 350 milhões e R$ 400 milhões. Como o texto que já havia sido aprovado na Câmara foi aprovado no Senado em forma de um substitutivo

apresentado pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a matéria voltará à análise dos deputados. Segundo o presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a votação deve ocorrer já nesta segunda-feira (4). Se aprovada sem alterações, a primeira parcela do pagamento do auxílio emergencial aos estados, municípios e Distrito Federal está prevista para 15 de maio. Pela proposta serão direcionados R$ 60 bilhões em quatro parcelas mensais. Desse total R$ 50 bilhões serão para uso livre (R$ 30 bi vão para os estados e R$ 20

bilhões para os municípios). Como não participa do rateio dos municípios, o Distrito Federal receberá uma cota à parte, de R$ 154,6 milhões, também em quatro parcelas. Os outros R$ 10 bilhões terão que ser investidos exclusivamente em ações de saúde e assistência social (R$ 7 bilhões para os estados e R$ 3 bilhões para os municípios). Ainda para aliviar os caixas, estados e municípios contarão com a liberação de R$ 49 bilhões através da suspensão e renegociação de dívidas com a União e com bancos públicos.


Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020

A4 | Nacional

> DENÚNCIAS DE MORO Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

CEM ANOS DEPOIS "Abrigados em trincheiras, os soldados enfrentavam, além de um inimigo sem rosto, chuvas, lama, piolhos e ratos. Eram vitimados por doenças como a tifo e a febre quintana, quando não caíam mortos por tiros e gases venenosos. Parece bem ruim, não é mesmo? Era. Mas a situação naquela Europa transformada em campo de batalha da Primeira Grande Guerra Mundial pioraria ainda mais em 1918. Tropas inteiras griparam-se, mas as dores de cabeça, a febre e a falta de ar eram muito. graves e, em poucos dias, o doente morria incapaz de respirar e com o pulmões cheios de líquido" Fonte: Fundação Oswaldo Cruz

Pois bem! Hoje só não temos a guerra, mas o relato da terrível "gripe espanhola" nos dá bem a noção do que estamos passando, do perigo que nos ronda ainda que sabendo que estamos cem anos à frente e que toda uma tecnologia da saúde pode nos ajudar. Só que as estatísticas demonstram que os sistemas vão falir e não vão agüentar. Única solução realmente é o isolamento social, coisa que, em plena guerra em 1918 não se podia fazer. Sou absolutamente a favor do "fique em casa", pelo menos estaremos contribuindo para barrar o avanço deste terrível vírus.

DESTACÔMETRO

O destaque vai para o prefeito Rui Palmeira, agora afinado com o governo do estado e buscando soluções para que Maceió não entre em colapso no seu sistema de saúde. Tarefa hercúlea!

PÍLULAS DO OUVIDOR E as brigas continuam. Os que acham que são os "reis da cocada preta" querem brigar até com cientistas, com gente renomada que está vendo o que pode acontecer com as vítimas dessa terrível doença. O novo Ministro da Justiça que tem um assustador olhar vampiresco ainda não disse para o que veio. Aliás, ele ainda não disse nada a não ser de que está examinando os dados e vendo onde a coisa vai dar. Observando. Nós também. Enquanto o Mandetta deixava a sociedade a par de todos os passos oficiais e não oficiais, esclarecedores quando ao andamento da questão, o cidadão que foi pinçado para ser ministro nos deixa inteiramente ignorantes. A sorte ainda é que temos jornais e telejornais que pesquisam mundialmente, que vão atrás dos dados, que nos informam também que a coisa está ficando feia, mas o governo diz muito pouco a não ser das brigas presidenciais. O fato e esse é inegável é que o "coronavírus" avança célere, infecta mais gente a cada dia e provoca mortes em cima de mortes provocando o colapso também do sistema funerário que não esperava pro tal tragédia. Em Alagoas, a cúpula do governo foi infectada. Seus principais membros estão com positivo para Covid19, mostrando que todos temos que ter cuidados e que esse danado atinge a todos nós de maniera bsolutamente indiscriminada. O Ministério da Saúde, em parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, lançou o Plano Nacional de Contingência para o cuidado às Pessoas Idosas em Situação de Extrema Vulnerabilidade Social. Bom! Mas será? E o Senador Rodrigo Cunha disse: "Uma das contribuições que o Legislativo pode dar neste momento de pandemia é aprimorar os instrumentos de fiscalização e governança dos gastos públicos direcionados ao enfrentamento da emergência sanitária gerada pelo coronavírus". Assim esperamos. Já vamos para o quinto Bartpapo diretamente de casa e usando os sistemas "on line" para que os nossos convidados também sem sair de casa estejam conosco. Na foto, a presença esclarecedora de George Santoro, o Secretário da Fazenda de AL.

Ex-ministro do STF afirma que Bolsonaro confirmou acusações Ex-presidente do Supremo, Rezek diz que ‘depoimento de Moro era desnecessário’ fotos: Divulgação

Reproduzido do Site O Antagonista O ex-ministro e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Francisco Rezek disse à CNN Brasil que o depoimento de Sergio Moro na sede da PF em Curitiba era desnecessário já que o próprio presidente Jair Bolsonaro confirmou as acusações do ex-ministro da Justiça. "Tudo aquilo que o ex-ministro Moro disse naquela manhã em que se demitiu do governo, foi prodigiosamente confirmado pela voz do próprio presidente da República naquele encontro no Palácio do Planalto, em que ele, tendo todo seu ministério ao lado, disse exatamente o que o Moro havia dito de manhã", asseverou Francisco Rezek, salientando: "O presidente disse que queria interagir com o diretorgeral da Polícia Federal. Ele queria ter na direção-geral da PF alguém a quem ele telefonasse, alguém a quem ele pedisse relatórios de inteligência". SEM GOLPE O presidente Jair Bolsonaro

Para ex-ministro Francisco Rezek, Bolsonaro confirmou interferência na PF ao dizer que pretendia ‘interagir’

disse, na manhã deste sábado (2/5), que não será alvo de nenhum "golpe" no governo. A declaração foi dada a um grupo de apoiadores que se aglomeravam em frente ao Palácio do Alvorada. "Ninguém vai fazer nada ao arrepio da Constituição", disse Bolsonaro. "Ninguém vai querer dar o golpe para cima de mim, não", declarou. Após o comentário, Bolsonaro entrou no carro e partiu, sem dizer exatamente ao que se referia. A assessoria do presidente não

informou o destino de Jair Bolsonaro ao deixar o Palácio da Alvorada. Bolsonaro enfrenta um momento de forte desgaste com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e com o Supremo Tribunal Federal. Em 20 de abril, ele participou de um ato público que pedia intervenção militar no país e o fechamento da Câmara e do Supremo Tribunal. DEMOCRACIA Em entrevista ao jornal O

Estado de S. Paulo publicada, neste sábado, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, disse que, numa democracia, a maneira de se administrar a decepção é com eleições. "Impeachment é a última opção", afirmou. Sem se debruçar sobre acusações com potencial de levar Bolsonaro a deixar o governo depois de Dilma Rousseff (2016) e Fernando Collor (1992), o ministro foi taxativo: "É preciso que os fatos sejam graves, demonstrados".

> DEPOIMENTO

Moro depõe na PF e reafirma denúncias contra o presidente Do Correio Braziliense O depoimento do ex-ministro da Justiça Sergio Moro na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, durou 8h30. De acordo com uma fonte na corporação, ele detalhou as acusações - que fez no pronunciamento ao entregar o cargo - de que o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na PF. O ex-juiz levou novas conversas de aplicativo e outros arquivos digitais que serão periciados pela PF. São mensagens de WhatsApp, áudios e e-mails, inclusive trocados com outros integrantes do governo, além do presidente. Moro respondeu a perguntas de dois delegados da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado e de três procuradores que saíram de Brasília e foram até o

Sérgio Moro confirmou suas denúncias contra Bolsonaro ao depor na PF

Paraná para participar da oitiva. O ex-juiz chegou ao prédio da PF em uma viatura da instituição e teve acesso ao edifício por meio de uma entrada privativa, nos fundos. O depoimento se estendeu tanto que um intervalo precisou ser realizado no fim da tarde. À noite,

ocorreu mais uma pausa para o lanche. Na sala, Moro e os demais integrantes estavam afastados por uma distância de um metro cada, e todos de máscara, para evitar a disseminação do novo coronavírus. O procuradorgeral da República, Augusto

Aras, destacou para o depoimento os procuradores João Paulo Lordelo Guimarães Tavares, Antonio Morimoto e Hebert Reis Mesquita, que atuam no gabinete dele na capital federal. O depoimento será encaminhado ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do inquérito que apura as denúncias feitas por Moro contra Bolsonaro. O conteúdo pode ser mantido sob sigilo, se a PF entender necessário para preservar a investigação. Nos próximos dias, Mello deve determinar o cumprimento de diligências para recolher provas e informaçõe sobre as denúncias de Moro. No governo, o clima foi de apreensão ao longo de todo o dia, com Bolsonaro tentando demonstrar que não estava preocupado com assunto.

> JÁ ATUOU EM ALAGOAS

Bolsonaro pode indicar Rolando Alexandre para comando da PF ABRAÇOS IMPRESSOS Quem pensava que a Lei Seca ia parar porque o movimento de carros diminuiu e as ruas eram para quem quisesse, inclusive para os alcoolizados, se deu mal. Quem sabe e recebe nossos abraços é o seu Coordenador, Emanuel Costa.

Enquanto tenta reverter a decisão do Supremo Tribunal que impediu que Alexandre Ramagem assumisse o comando da Polícia Federal, o presidente Jair Bolsonaro também avalia indicar o delegado Rolando Alexandre de Souza para chefiar a instituição. Atual secretário de Planejamento e da Agência Brasileira de Investigação (ABIN), Rolando é próximo de Ramagem, diretor do órgão, de quem é considerado 'braço direito'. Rolando Alexandre Souza já atuou na Superintendência da Polícia Federal em Alagoas e sua gestão foi marcada pelo equilíbrio. A possível nomeação de Rolando é vista como uma

Rolando Alexandre está cotado para assumir a direção-geral da PF

alternativa do presidente para manter a influência de Ramagem, que é próximo à família Bolsonaro, na Polícia

Federal - Ramagem foi segurança de Bolsonaro durante a campanha eleitoral. Há uma preocupação com

o avanço do inquérito das "Fake News", que poderia atingir filhos de Jair Bolsonaro e até mesmo servidores que atuam no chamado "gabinete do ódio". A investigação identificou empresários bolsonaristas que estariam financiando ataques contra ministros do Supremo Tribuna Federal. Há ainda outro inquérito aberto por ordem do ministro Alexandre de Moraes para apurar "fatos em tese delituosos" envolvendo a organização de atos antidemocráticos, após Bolsonaro participar de protesto convocado nas redes sociais com mensagens contra o STF e o Congresso, além do caso da ‘rachadinha’ envolvendo Flávio Bolsonaro.


Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020

O I R Á N E C RIO B SOM

Geral | A5

Coronavírus: isolamento cai e Alagoas está no limite de explosão de contágios Com povo na rua e aglomerações em agências bancárias, pandemia ganha velocidade no Estado fotos: Divulgação

Da Redação Pessoas transitando sem máscaras, lojas comerciais abertas, longas filas nas agências da Caixa Econômica. O cenário é de queda contínua do isolamento social em Maceió, enquanto o aumento dos casos, em velocidade assustadora, projeta um quadro crítico da pandemia em Alagoas, tendo como consequência a exaustão do sistema hospitalar de atendimento aos pacientes. Diante disso, mais um alerta acaba de ser lançado: em vídeo postado na Internet, o diretor médico da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, Artur Gomes Neto, pede que a população fique em casa para contribuir com a diminuição do número de casos da covid-19. Segundo ele, as vagas para internamento no hospital já estão

Longas filas nas agências da Caixa Econômica anulam os esforços em função do isolamento

próximas do 'limite' e o temor é de que logo já não tenha capacidade para atender as pessoas. - Muitas pessoas lotam as

nossas Emergências, as UPAs... Basta ver a publicação do dia 29/04 em que o Estado fala em 957 pacientes diagnosticados

Hospital Universitário entra na luta contra Covid com equipamentos doados pelo Judiciário

positivos e 41 óbitos [...] Estamos chegando ao nosso limite", desabafa o médico. Na noite da quarta-feira

(29) a Santa Casa divulgou um boletim atualizado que mostra o número de pacientes internados na unidade em consequên-

cia do coronavírus. Até às 17h, 64 pessoas estavam sendo atendidas no local, sendo 32 casos confirmados e 32 suspeitos.

Alagoas tem 64 mortes e 1.441 casos da Covid Agência Alagoas O Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde, deste domingo (03/05), confirma mais 70 casos de Covid-19 em Alagoas. Dessa forma, o estado tem um total de 1.441 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, dos quais 960 estão

em isolamento domiciliar e 125 internados em leitos públicos e privados, sendo 40 em UTI e 85 em enfermaria. Outros 292 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e, portanto, estão recuperados da doença. Há 875 casos em investigação laboratorial. Foram confirmadas labora-

torialmente seis novas mortes ocorridas entre 26 de abril e 03 de maio, sendo três vítimas do sexo masculino e três do feminino. Duas vítimas residiam em Maceió e as outras quatro em Campo Alegre (1), Paripueira (1), Arapiraca (1) e Paulo Jacinto (1) e tinham entre 34 e 84 anos. A primeira morte foi de um homem de 84 anos,

que residia em Campo Alegre, era cardíaco e morreu na Santa Casa de Maceió. A segunda morte ocorreu no Hospital Geral do Estado (HGE) e teve como vítima uma mulher de 78 anos, que residia em Paripueira e era diabética. A terceira morte ocorreu Hospital Humanité, na capital, e a vítima foi um homem de 34

anos, que residia em Maceió e não tinha comorbidades. No HGE ocorreu a quarta morte, tendo como vítima uma mulher de 61 anos, que residia em Maceió e não tinha relato de comorbidades. Já a quinta morte ocorreu no Hospital Afra Barboza, em Arapiraca, e a vítima era uma mulher de 51 anos, hipertensa e diabética,

que residia em Arapiraca. No Hospital da Mulher ocorreu a sexta morte, tendo como vítima um homem de 84 anos, que residia em Paulo Jacinto e era hipertenso e diabético. De acordo com os dados do Boletim, Alagoas tem agora 64 óbitos confirmados, sendo 45 do sexo masculino e 19 do feminino.

Renan Filho renova decreto e pode adotar o ‘bloqueio total’ no Estado Da Redação O governador Renan Filho anunciou, no sábado (2) a prorrogação do decreto com medidas emergenciais e a ampliação do isolamento social, inclusive com possibilidade de adoção do 'lockdown' (bloqueio total das vias do estado), a fim de conter a propagação do coronavírus em Alagoas. Em caso de 'lockdown', os acessos ao território alagoano seriam bloqueados, haveria reforço de segurança para impedir a entrada e saída de pessoas, além de paralisação total das atividades. Boletim da Secretaria

Estadual da Saúde divulgado no sábado informava que Alagoas já contabiliza 58 mortes e 1.371 casos confirmados de coronavírus. "Vou conversar com o prefeito Rui Palmeira. Amanhã estaremos em plantão permanente, conversando com representantes dos hospitais privados, públicos, com segmentos da área de medicina, para que a gente modere o tamanho da medida que a gente vai tomar em Alagoas", disse o governador, que ainda está se recuperando da covid-19. "Chegamos a 58 mortes e estou preocupado com a ocupação de nossa rede hospitalar

Renan Filho renova decreto emergencial e pode adotar o ‘bloqueio total’

pública e privada. Então vamos precisar tomar medidas adicionais. Medidas que ampliam o isolamento social e o distanciamento das pessoas, ampliação da proteção individual do cidadão. Medidas fundamentais para salvar vidas e garantir mais condições para que nossa rede hospitalar não venha a colapsar, como a gente tem observado em outros estados", disse Renan Filho O governador lembrou que o decreto em vigor se vence nesta terça-feira (5) e deixou evidente o anúncio de novo decreto que deverá ser divulgado nesta segunda-feira (4) com medidas mais rigorosas.

PREFEITO EM AÇÃO O prefeito Rui Palmeira também usou as redes sociais para pedir reforço no isolamento para evitar um colapso na rede hospitalar. "A situação de Maceió com relação a leitos, sobretudo, de UTI, é muito delicada. Para se ter uma ideia, nós disponbilizamos 50 leitos do SUS para tratar pacientes com covid na Santa Casa, e no dia de hoje esses leitos estão completamente lotados. Não há mais vagas", disse, chamando a atenção para a necessidade de a população cumprir o isolamento social.

> CONTÁGIO

Covid acomete deputado que criticou isolamento > CONTAMINADO

Sikêra testa positivo, sofre e dá conselho sobre Covid O apresentador pernambucano da RedeTV!, Sikêra Junior, de 52 anos, testou positivo para o novo coronavírus. Ele confirmou a notícia na noite da 4ª feira (29), quando entrou ao vivo para o jornalístico que comanda, o Alerta Nacional, programa que é gerado de Manaus. Sikêra disse que o diagnóstico foi "uma surpresa". "A gente acha que só pega fogo na casa do vizinho, e a vida me deu essa lição", disse ele. O apresentador já vinha se sentindo mal, mas foi na última 4ª que ele não aguentou e revelou seu mal-estar ao vivo. Segundo ele, o vírus teria sido contraído através da enfermeira que cuidava da

Doente, Sikêra Junior agora aconselha atenção ao isolamento social

esposa dele, Laura Peixoto. Sikêra Junior, que apoia Bolsonaro e era contra o isolamento social, também aconselhou os brasileiros a não subestimarem o novo corona-

vírus, como ele mesmo confessa que fez. Em seus programas, o apresentador sempre se posicionava contra o isolamento social adotado pelo Ministério da Saúde.

O coronavírus chegou ao plenário da Assembleia Legislativa, que vinha sendo usado por poucos parlamentares para sessões ordinárias presenciais, já que a maioria dos parlamentares está se comunicando pelo sistema de videoconferência. Os deputados Antônio Albuquerque (PTB) e Galba Novaes (MDB) informaram pelas redes sociais que deram positivos os testes para coronavírus que realizaram no final da semana passada. Em sua postagem, escreveu Antônio Albuquerque: "Estou em casa, tranquilo, firme na crença no Espírito Santo. Agradeço aos que puderem rogar a Deus por mim". O deputado Galba Novaes revelou que está em quarentena desde o dia 21 de março último, disse que não sabia informar como contraiu o vírus e também pediu orações: "Peço a todos que, na força da fé e da oração, coloquem meu nome no momento em que for falar com Deus". Em março, o deputado Antônio Albuquerque criticou o

Crítico do isolamento, Antônio Albuquerque contraiu o coronavírus

isolamento social adotado pelo governo de Alagoas, que considerou "exagerado e pirotécnico" para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Na oportunidade, ele disse que o confinamento era "absurdo" e defendeu a reabertura do comércio, em Alagoas, para evitar colapso na economia, e asseverou: "Se a sociedade continuar isolada,

caminhará a passos largos para a insolvência. Que contradição gigantesca é esta? O caminhoneiro que transporta as mercadorias tem a viagem comprometida porque não tem uma churrascaria no caminho para ele parar e comer. E o porteiro do prédio, o policial, o médico, o bombeiro, o entregador de comidas não são seres humanos também?", questionou.


A6 | Especial

Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020 Diário Oficial dos Municípios - Opinião - Social

> CORONAVÍRUS

Sesau não aprova o retorno do futebol Sesau alega que não há previsão para a volta das atividades esportivas; federação diz que clubes podem usar testes rápidos GloboEsporte.com A Federação Alagoana ainda não tem o sinal verde do governo do estado para retomar as atividades do futebol. Por causa da pandemia de coronavirus, os clubes de Alagoas estão sem atividade desde o dia 16 de março. Nesta quinta, a Secretaria de Estado da Saúde informou ao Globoesporte.com que o futebol continua suspenso e não tem data para que treinos e jogos sejam liberados. Foi até enfática ao responder o questionamento: - A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau/AL) informa que é contrária ao retorno das atividades esportivas - diz a nota da secretaria .

FEDERAÇÃO ALAGOANA

A federação, por sua vez, montou um grupo de estudo para avaliar a forma como os jogos podem ser realizados em Alagoas. Tudo também depen-

Divulgação / Aldo Correa

de da contenção da pandemia no estado. A FAF informou ao Globoesporte.com que existe a possibilidade de os clubes comprarem testes rápidos para atletas e comissões técnicas, o que pode agilizar o processo de retomada. A federação ponderou, no entanto, que precisa da liberação do governo. O plano de retomada está sendo finalizado pela FAF e os clubes e vai ser enviado ainda para as autoridades do estado. De acordo com o último boletim divulgado pela Sesau, Alagoas tem 1.226 casos confirmados de covid-19 e registrou até agora 53 mortes causadas pela doença.

AJUDA

A pandemia da Covid-19 está sensibilizando as pessoas. Se a recomendação das autoridades é manter o distanciamento, a alternativa encontrada por um grupo de torcedores foi usar as redes sociais como aliada para manter viva a pai-

Futebol alagoano está paralisado desde o dia 16 de março, retorno ainda é uma grande incógnita para todos

xão pelo futebol. O espírito de solidariedade também ganhou força numa campanha que move regatianos a azulinos em Alagoas. Foi dessa forma que o grupo musi-

cal Pagode do Galo teve a ideia de lançar um desafio chamado Rivalidade do bem. Técnico do CRB, Marcelo Cabo entrou na campanha para ajudar ambulantes que traba-

lham no Estádio Rei Pelé em dia de jogos e convocou Jacozinho, auxiliar-técnico e ídolo do CSA. Isso deu mais visibilidade à iniciativa. Rodrigo Medeiros é um dos

idealizadores da campanha. Ele disse como tudo começou. - A gente quis fazer uma ação para ajudar as pessoas ligadas ao futebol que estão sem renda. Então a gente procurou fazer isso, o grupo não quis fazer live e surgiu a ideia de provocar um amigo rival fazendo o desafio. A intenção é arrecadar valores para comprar cestas básicas e distribuir para os ambulantes que trabalham no Rei Pelé em dias de jogos. A gente conseguiu o cadastro deles com a federação e a meta é juntar R$ 6 mil para comprar 100 cestas básicas. - A brincadeira, na verdade, é uma corrente. Eu comecei a desafiar um amigo, que é azulino. Ele aceitou e desafiou um torcedor regatiano e assim está seguindo. Colocando CSA e CRB em jogo tem sempre a resenha. E todo mundo pensando apenas em ajudar ao próximo torna a brincadeira mais alegre e sadia. A ação também foi parar dentro dos clubes.

> PÓS-PANDEMIA

Eduardo Baptista aprova cinco alterações por jogo GloboEsporte.com A Fifa apresentou uma proposta para mudança na regra de substituições durante as partidas. Ao invés de três alterações, como é permitido atualmente, sugere que os clubes possam fazer até cinco mudanças durante o tempo normal e uma quando houver prorrogação. A opinião do técnico do CSA, Eduardo Baptista, sobre o assunto foi destacada. - Para esse momento póspandemia, acho válido, porque o calendário vai apertar e devemos jogar, praticamente, sem folga. Serão muitas perdas. Eu acho interessante até para você poder poupar e ter um elenco mais sadio - defendeu, fazendo também um alerta para outra questão que vai além das quatro linhas. - Mais pra frente, para se tornar uma medida definitiva,

tomando como exemplo o Campeonato Brasileiro, que tem abismo financeiro entre clubes, eu acho que os clubes com mais dinheiro terão mais condições de se fortalecer. Você aumenta esse abismo que já existe - Você tem duas equipes, Flamengo e Palmeiras, com grande potencial para serem campeãs brasileiras... Então imagina você pegar e colocar cinco caras desse num jogo com direito a revezar. Você termina fortalecendo ainda mais. Penso que precisa ser melhor estudado. Não passa apenas por cinco substituições, mas eu vejo como uma questão de distribuição de renda. A medida ainda precisaria do aval da International Board (IFAB), órgão que faz a gestão das regras do esporte. A intenção seria permitir que as equipes lidem melhor com o desgaste de seus atletas na retoma-

Divulgação

Baptista fala em abismo entre clubes se a proposta da Fifa for definitiva, entidade sugere mudança temporária

da das ligas em todo o mundo, quando muitos jogos devem ser disputados com poucos dias de intervalo.

FIFA

A Fifa propôs uma mudança temporária na regra das substituições para lidar com a

provável maratona de jogos após a pandemia do novo coronavírus. Um porta-voz da entidade afirmou que a entidade

sugeriu que cada equipe possa fazer cinco substituições por partida, em vez das tradicionais três, de acordo com a agência Reuters. A medida ainda precisaria do aval da International Board (IFAB), órgão que faz a gestão das regras do esporte. A intenção seria permitir que as equipes lidem melhor com o desgaste de seus atletas na retomada das ligas em todo o mundo, quando muitos jogos devem ser disputados com poucos dias de intervalo. - A segurança dos jogadores é uma das principais prioridades da Fifa. Uma preocupação a esse respeito é que a frequência das partidas pode aumentar o risco de possíveis lesões devido à sobrecarga do jogador. Diante disso e do desafio único enfrentado mundialmente na realização de competições de acordo com o calendário previsto.

> COM RESSALVAS

Ministério da Saúde já admite volta do futebol Reproduzido do G-1 Órgão do Governo Federal diz que "futebol é atividade esportiva relevante no contexto brasileiro e que sua retomada pode contribuir para as medidas de redução do deslocamento social" Em resposta ao protocolo médico nacional da CBF, o Ministério da Saúde se disse favorável à retomada do futebol. No documento, uma minuta de parecer, que já chegou à CBF e a diversos clubes, o órgão do Governo Federal faz diversas ressalvas sobre o "Guia para Retomada Progressiva" do futebol, elaborado por médicos de clubes e da entidade nacional do futebol, mas conclui que "o futebol é uma atividade esportiva relevante no contexto brasileiro e que sua retomada pode contribuir para as medidas de redução do deslocamento social através da teletransmissão dos jogos para domicílio".

A principal questão apontada pelo Ministério diz respeito à falta de testes rápidos frente à necessidade de atender à população. No documento, o Ministério da Saúde sugere que a CBF "garanta a realização dos testes e avaliações constantes não apenas nos atletas, mas também que seja ofertado aos membros das comissões técnicas, funcionários e colaboradores, assim como respectivos familiares e contactantes próximos". No entanto, faz ressalva importante: "Cabe ressaltar que no momento, a disponibilização de testes rápidos no sistema de saúde encontra-se saturada diante das necessidades da população brasileira... Diante da afirmação acima, na proposta apresentada, não fica evidenciado onde serão realizados os testes, periodicidade e critérios de retestagem, e como serão assistidos caso o diagnóstico dos atletas seja

Divulgação / Ailton Cruz

Torcida alagoana ainda não sabe quando voltará a ver CSA e CRB em campo, o nosso clássico das multidões

positivo." Ainda assim, o Ministério da Saúde se diz favorável, pois "reconhece que o futebol é uma atividade esportiva relevante no contexto brasileiro e que sua retomada pode contribuir para as medidas de redu-

ção do deslocamento social". Em outro trecho, o Ministério da Saúde ressalta "a importância de apresentação de um Plano estratégico detalhado, pactuado entre os diversos setores... para o retorno das atividades futebolísticas sem a

presença de público externo e planos de ação locais contendo a descrição das medidas de saúde, segurança e higiene, periodicidade de execução e responsáveis, que devem ser apresentados e validades pela autoridade de saúde local".

Isto é, a autorização sobre o início das atividades de treinamento nas localidades deve ser do Secretário Municipal, "pois o Ministério da Saúde não irá contrapor uma decisão de gestor local que é quem está vivenciando o problema". Sugestão de "discussão mais aprofundada" Em outra parte do documento, novas ressalvas do Ministério da Saúde. Há referência ao momento mais crítico e com necessidade de medidas específicas, do treino coletivo, por isso "sugere discussão mais aprofundada sobre as ações previstas nestas fases para que haja consenso em relação aos procedimentos de saúde e segurança essenciais em cada uma delas." Por fim, entre as recomendações, o Governo Federal pede ajustes para a retomada segura e adequada "considerando as diferenças epidemiológicas loco-regionais."


Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020

B2 | Esportes

> MUITOS TÍTULOS

Futebol: Alagoas pode formar seleções Times podem ser montados com alagoanos que se destacaram de 2001 pra cá, lista também possui a melhor do mundo Globo Esporte.com O futebol alagoano revelou jogadores de destaque nas últimas duas décadas. A lista impressiona e inclui atletas do porte de Marta, Roberto Firmino e Pepe. São tantas feras que podem ser montadas duas seleções. A primeira é com atletas mais experientes, que explodiram na primeira década do século XXI. O zagueiro Pepe, o ala Souza e o atacante Aloísio Chulapa fazem parte desse time. Para apimentar a disputa, o GE.com decidiu escalar ainda a Rainha Marta com a camisa 10. A segunda seleção foi montada com jogadores que ganharam destaque nesta década. Roberto Firmino, Willian José e

fotos: Divulgação

Pedrinho estão nessa equipe. A seleção das feras da última década, começando em 2001, tem: Flávio (AthleticoPR); Souza (São Paulo), Pepe (Real Madrid), Aderaldo (Paraná) e Jadílson (São Paulo); Cleiton Xavier (Palmeiras), Adriano Gabiru (Inter), Marta (Umea IK-SUE) e Morais (Vasco); Zé Carlos (Cruzeiro/CRB) e Aloísio Chulapa (São Paulo). Desses, Souza (Murici), Pepe (Porto), Morais (Confiança), Marta (Orlando Pride-EUA) e Zé (São Bernardo) ainda estão em atividade.

ESTRELAS

SELEÇÃO ATUAL

A seleção atual, com jogadores em boa fase da carreira, tem: Mailson (Sport), Eduardo (Ceará), Ewerton (Hamburger SV-ALE), João Vitor (Água

Roberto Firmino (LiverpoolING) e Willian José (Real Sociedad-ESP).

Marta recebe o prêmio de melhor do mundo em 2006, jogadora é uma das grandes estrelas da atualidade

Santa/CSA/Palmeiras) e Reinaldo (São Paulo); Otávio (Bor-

deaux-FRA), Pedrinho (Corinthians/Benfica-POR) e Luan

(Atlético-MG/V-Varen Nagasaki-JAP); Marinho (Santos),

A seleção da primeira década do século tem a alagoana Marta, de 34 anos, em destaque. Foi o auge da rainha, eleita por seis vezes a melhor jogadora do mundo. Ela jogou tanto que virou a maior estrela da história do futebol feminino. Firmino é o destaque absoluto desta década em Alagoas. Revelado pelo CRB, ele ganhou imensa projeção na Inglaterra e está no hall dos melhores jogadores de todos os tempos do Liverpool. Ano passado, conquistou a Liga dos Campeões e ainda fez o gol do título mundial.

> ALBERT EINSTEIN

CRB: Longuine dá detalhes sobre a cirurgia no joelho GloboEsporte.com O meia Rafael Longuine já está em casa. Quarta, ele se submeteu a um processo cirúrgico no joelho direito, em São Paulo, e recebeu alta no mesmo dia, até porque não é recomendado ficar muito tempo em hospitais nesse período de pandemia. Longuine, de 29 anos, deu detalhes sobre a cirurgia nesta quinta. O médico Moisés Cohen e sua equipe reconstruíram o ligamento cruzado do joelho. O procedimento cirúrgico foi realizado no Hospital Albert Einstein, um dos mais importantes de São Paulo - Os médicos foram ótimos, ocorreu tudo bem. A cirurgia foi quarta-feira pela manhã e à noite já tinha recebido alta. Eu estava bem, com pouca dor, e

até pelo que estamos passando no momento (surto de Covid19), a ideia já era ficar o menor tempo possível no hospital explicou o meia, que sofreu a lesão em 11 de março, no jogo entre CRB e Cruzeiro, no Mineirão. Longuine tem contrato com o Santos até maio de 2021 e acertou com o CRB por empréstimo, até o fim deste ano. Ele vai continuar o tratamento em São Paulo. Os médicos não deram previsão de retorno ao futebol, mas a recuperação desse tipo de cirurgia exige, no mínimo, seis meses. - Nesta quinta-feira, dei uma passada no CT do Santos para ser avaliado pelos médicos do clube e ficou acertado que a partir de segunda-feira vou iniciar o trabalho pós-operatório.

Rafael Longuine foi emprestado ao CRB até o fim do ano, retorno aos gramados ainda é uma cogitação incerta

Artilheiro do CRB na temporada, com sete gols, o meia disse que, após sofrer a lesão, recebeu muitas mensagens de torcedores. Ficou sensibilizado.

- Gostaria de agradecer a toda a torcida do CRB pelo carinho de sempre, apoio, mensagens que tenho recebido de força. Isso me deixa muito feliz e motivado para recuperar e vol-

tar a exercer a profissão que tanto amo o mais rápido possível. Muito obrigado a todos.

RECADO

Chitãozinho não esquece o

CRB. Sogro do meia Rafael Longuine, ele visitou o CT do clube na segunda-feira de carnaval, dia 24 de fevereiro, e passou a tarde assistindo ao treino. Conversou com os jogadores, deu entrevistas, fez dupla com o zagueiro Xandão e tirou muitas fotos. O tempo passou e na "live" de quinta com o irmão Xororó, Chitão falou sobre essa passagem por Alagoas. - O povo, a cidade (de Maceió) é maravilhosa. Nossa, que cidade maravilhosa. Brigado, pessoal do CRB, que me recebeu com maior carinho - agradeceu Chitãozinho. Pelas redes sociais, o CRB mandou um recado para a dupla Chitãozinho e Xororó. - Obrigado pelo carinho de sempre aos amigos @chitaozinhooficial e @xororooficial (@chxoficial)! O CRB estará sempre de portas abertas para ícones da música.

> MEMÓRIA VIVA

Taxista com ideia de ‘cientista’ Alcides Muniz Facão (*) É vivendo e, como se diz, aprendendo mais e muitas vezes, com pessoas humildes que nunca tiveram oportunidades de estudar. Me refiro a um taxista que, em conversa, fez a correta observação: "O mortífero coronavírus atingiu o nosso país pelos milhões de turistas estrangeiros que deixaram no Brasil muito dinheiro e, também, muitas doenças". A lógica parece incontestável, pois o maior número de vítimas e óbitos resultaram da participação de estrangeiros no carnaval, principalmente em São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Bahia e Pernambuco. As evidências são muitas: os casos da Covid-19 começaram a aparecer logo após a falia de Momo.

Ex-senador Alcides Muniz Falcão

Já Manaus, capital do Amazonas, tem a grande incidência da doença pela fron-

teira que faz, notadamente coma Venezuela e outros países cujos habitantes viajam muito a Manaus. Outros tipos de eventos que trazem ao país turistas estrangeiros, descomprometidos, sem sombra de dúvida contribuem para a chegada de males que atingem a saúde brasileira. Eu fiquei crente e surpreso com as declarações do taxista que aponta o caminho percorrido pelo mortal coronavírus e por outros males que chegaram e chegam ao Brasil por mar, terra e ar. E não saberia dizer se o lucro dos passeios compensa os danos materiais e humanos que acabam vitimando nossa gente. (*) Depoimento do ex-senador Alcides Muniz Falcão


Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020

Esportes |B3

> NÃO AGORA

Stipe Miocic aceita trilogia contra Cormier Campeão dos pesos-pesados admite terceiro combate contra o ex-campeão, mas preocupação com o novo coronavírus Combate.com Campeão peso-pesado do UFC, Stipe Miocic ainda mantém sua rotina como bombeiro em Cleveland, nos Estados Unidos. E, enquanto está sem luta marcada no Ultimate, segue no trabalho em sua cidade. Em meio à pandemia do novo coronavírus, Miocic contou ao site “Fansided” como tem sido seus dias na corporação. - Sendo um bombeiro paramédico, geralmente temos nossos deveres pela cidade durante a semana, fazemos inspeções e outras coisas. Mas, infelizmente, nós estamos em quarentena, então não há muito o que possamos fazer, fazemos mais coisas pelo nosso quartel porque não podemos sair, a menos que seja uma ligação por causa de tudo isso que está acontecendo. Então é um pouco estranho. Quando eu entro no quartel, eu tenho que medir minha temperatura, ter certeza que ela não está elevada. Se atendemos uma chamada, ligada ou não ao COVID-19, estamos usando óculos, máscara, luvas. Então

é tudo um pouco mais sério e cauteloso, mas nós precisamos fazer isso porque não queremos espalhá-lo. Sem lutar desde agosto do ano passado, quando nocauteou Daniel Cormier e reconquistou o cinturão dos pesospesados, Miocic revelou que aceita fazer uma trilogia contra seu rival, mas contou que lutar agora não faz parte de suas prioridades. - Lutar vai sempre estar na minha cabeça. Mas, agora, a tarefa em questão é a pandemia. Mas, definitivamente, vou lutar, esta luta não vai a lugar algum. Vamos lutar de novo, só precisamos ter certeza de que vamos cuidar desta situação primeiro. Uma vez resolvido, estaremos de volta. - Se ele quiser fazer esta terceira luta, estou dentro. Não me importo, mas agora eu só quero me preocupar com o que está acontecendo no mundo. A luta vai continuar lá. Assim que tudo abrir, eu poderei treinar e fazer um camp completo. O Confronto é muito aguardado pelos fãs do mundo das artes marciais

fotos: Divulgação

Em meio à pandemia do coronavírus, Miocic contou ao site “Fansided” como tem sido seus dias na corporação

CORMIER

Aos 41 anos, Daniel Cormier não esconde de ninguém que seu ciclo no MMA está próximo do fim. Em negociações para travar a revanche contra seu último algoz, Stipe Miocic, o ex-campeão dos pe-

sados (até 120,2kg.) afirma que não vê problemas em fazer sua última luta com portões fechados ao público. O atleta falou sobre o assunto em entrevista ao repórter da ‘ESPN’, Ariel Helwani. “Vai acabar desse jeito.

Arena vazia e, se for no UFC Apex (Las Vegas), acho que o octógono é menor. É como o ‘cage’ do (The) Ultimate Fighter (TUF), então, é uma outra luta. É um espaço menor do que as lutas de pay-perview. Mas, sim, eu vou enfren-

tar esse cara (Miocic) em uma arena vazia. Eu quero enfrentálo”, afirmou o norte-americano. Ciente das dificuldades encontradas para promover um evento no período da pandemia do coronavírus (COVID19), Cormier só lamenta a possibilidade de não ter sua família presente em seu ‘ato final’. O lutador, no entanto, afirma não saber como tudo aconteceria. “Eu não sei como funcionaria com a minha família. Isso seria a única coisa que eu gostaria (a presença dos parentes). Eu queria que minha esposa e filhos participassem comigo, mas eu não sei se vai ser possível fazer desse jeito”, contou DC. Daniel já confirmou em algumas entrevistas que, perdendo ou ganhando, a luta contra Stipe será sua despedida do esporte. Embora o presidente do Ultimate, Dana White, afirme que gostaria de ver o ex-campeão atuando em mais algumas vezes, Cormier permanece irredutível quanto a decisão, agora é aguardar para saber.

> OS INCANSÁVEIS

Os dez atletas com mais lutas de MMA na história Combate.com Que o MMA exige um treinamento pesado para subir ao ringue, todo mundo sabe. Por conta disso, a

média de um atleta profissional é de três ou quatro lutas por ano em uma grande organização, e um pouco mais em eventos pequenos, aqueles onde os lutadores

precisam estar sempre na atividade para buscarem um lugar ao sol. Sendo assim, ao longo de toda sua carreira, é comum um lutador ter feito entre 40 ou 50

combates, dependendo ainda de outros fatores, como lesões, troca de eventos, etc. Mas há lutadores que fogem um pouco do padrão e possuem mais de 100 lutas em seus currículos. Por isso, vamos listar agora 10 atletas que já passaram da centésima luta de MMA. Alguns deles são figuras conhecidas, outros nem tanto. Alguns com um bom aproveitamento e outros, digamos, nem tanto também.

CONFIRA!

10º - Yuki Kondo - 105 lutas (60v, 36d e 9e) 9º - Jay Ellis – 108 lutas (15v, 93d) 8º - Shaun Lomas – 108 lutas (26v, 82d) 7º - Brian Robinson – 108 lutas (44v, 64d) 6º - Dennis Reed – 109 lutas (45v, 63d, 1e) 5º - Ikuhisa Minowa – 117 lutas (65v, 43d, 8e)

>

Travis Fulton fez 322 lutas na carreira! É conheciodo como “Iron Man”

4º - Jeremy Horn – 119 lutas (91v, 22d, 5e, 1 sem resultado) 3º - Dan Severn – 127 lutas (101v, 19d, 7e) 2º - Shannon Ritch – 150 lutas (57v, 89d, 4 sem resultado) 1º - Travis Fulton – 322 lutas (257v, 54d, 10e, 1 sem resultado), este foi um dos maiores da história.

E O BRASIL?

Considerado o berço do vale-tudo e do MMA, o Brasil não conta com nenhum representante na lista dos 10 atletas que mais lutaram no esporte. Um dos lutadores mais experientes do país, com combates registrados oficialmente, é Luis Sapo, com 79 lutas (65v, 12d, 1e e um sem resultado).

1,3 MILHÃO

Covid-19: Conor McGregor doa equipamento médico Combate.com Conor McGregor, quem diria, virou um exemplo. Não pelas atitudes provocadoras que tem quando promove suas lutas, mas por atos de amor ao próximo. O astro irlandês do UFC não vem poupando esforços no trabalho de conscientização e apoio contra a pandemia do coronavírus. Um dos atletas mais bem pagos do mundo, McGregor tem usado o tempo sem lutar para atuar em outra área: a da cidadania. Com mensagens constantes de apoio e alerta em suas redes sociais - é seguido por mais de 40 milhões de pessoas no Instagram e no Twitter - o lutador também tem apoiado financeiramente hospitais e entidades de saúde da Irlanda. Na última quinta-feira, o ex-campeão dos pesos-penas e dos pesos-leves do UFC entregou pessoalmente ao Crumlin Children’s Hospital, que fica

McGregor entrega pessoalmente material médico a hospital na Irlanda

localizado em Dublin (capital da Irlanda) e é especializado em atendimentos infantis, equipamentos médicos de proteção no valor de € 1,3 milhão (aproximadamente R$ 7,8 milhões). - Entrega ao Crumlin Children’s Hospital hoje - escreveu

McGregor na postagem no Instagram. Além desta doação, o fundo de doações "Proper No. Twelve", que leva o nome de sua marca de whisky, entregou no mesmo dia € 20 mil (cerca de R$ 120 mil) à instituição de caridade do ex-jogador.


Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020

B4 | Diário Oficial dos Municípios

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DOS MILAGRES Ato/Portaria nº 000001/2020 Aposentadoria Especial por Idade e Tempo de Contribuição do Município de São Miguel dos Milagres/AL. O DIRETOR PRESIDENTE DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DOS MILAGRES - PREV, ESTADO DE ALAGOAS, no uso pleno de suas atribuições legais e nos termos do artigo 12, Inciso I, da Lei Municipal nº 501/2017, de 10 abril de 2017. Resolve: Art. 1º - Conceder o benefício de Aposentadoria Especial por Idade e Tempo de Contribuição com proventos integrais a(o) servidor(a) CIRA BENEDITA DO NASCIMENTO SILVA, portador(a) do RG nº 1157882, SESP/AL, e do CPF/MF nº 814.607.674-20, efetivo(a), no cargo de Professor, Nível Especial Magistério, Classe i, jornada de trabalho 25 horas, matrícula 212, lotado(a) no(a) Secretaria Municipal de Educação, com fulcro no artigo 6º, incisos I, II, III e IV, da Emenda Constitucional 41/2003, de 19 de Dezembro de 2003, e art. 2º da Emenda Constitucional 47/2005, de 05 de julho de 2005, c/c Art. 61, incisos I, II, III e IV da Lei Municipal nº 501/2017, de 10 de abril de 2017, conforme os termos do processo registrado no PREV, sob o nº 000001/2020, a partir desta data até a posterior deliberação. Art. 2º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Registre-se, publique-se e cumprase. *Publicada no Mural da prefeitura em 02 de Abril de 2020. Rubens Felisberto de Ataíde Junior Prefeito Municipal Gabriel Laert dos Santos Diretor Presidente ----------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DOS MILAGRES Ato/Portaria nº 000002/2020 Dispõe sobre a concessão do benefício de Aposentadoria Voluntaria por Idade em favor do(a) servidor(a) JUDITE DO NASCIMENTO LIMA. O DIRETOR PRESIDENTE DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DOS MILAGRES - PREV, ESTADO DE

ALAGOAS, no uso pleno de suas atribuições legais e nos termos do artigo 12, Inciso I, da Lei Municipal nº 501/2017, de 10 abril de 2017. RESOLVE: Art. 1º - Conceder o benefício de Aposentadoria por Idade com proventos proporcionais a(o) servidor(a) JUDITE DO NASCIMENTO LIMA, portador(a) do RG nº 614523, SDS/AL, e do CPF/MF nº 020.606.264-80, Efetivo(a), no cargo de Auxiliar de Serviços Gerais, matrícula 693, lotado(a) no(a) Secretaria Municipal de Saúde, com fulcro no Art., 40, § 1º, inciso III, alínea "b", da Constituição Federal de 1988, com redação determinada pela Emenda Constitucional 41/2003, de 19 de Dezembro de 2003, c/c art. 37, incisos I, II e III da Lei Municipal nº 501/2017, de 10 de abril de 2017, conforme os termos do processo registrado no PREV, sob o nº 000002/2020, a partir desta data até a posterior deliberação. Art. 2º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Registre-se, publique-se e cumpra-se. *Publicada no Mural da prefeitura em 02 de Abril de 2020. Rubens Felisberto de Ataíde Junior Prefeito Municipal Gabriel Laert dos Santos Diretor Presidente ----------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU RATIFICAÇÃO O PREFEITO MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU/AL, no uso de suas atribuições legais, e em cumprimento ao artigo 43, inciso VI da Lei Federal Nº 8.666/93 e com base no parecer emitido pela Assessoria Jurídica deste Município, RATIFICO o processo administrativo nº 1062/2020, referente ao aditamento do contrato do contrato de nº 019/2019 oriundo da ata de registro de preço nº 018/2018 do pregão presencial de nº 019/2018, para a Prestação de Serviços de Banda Larga de Internet, bem como AUTORIZO, a celebração do 1º Termo Aditivo, em favor da empresa M.F.M. FEITOSA INFORMÁTICA – ME, CNPJ sob nº 20.403.144/0001-04, considerando, com base nas informações contidas nos autos, sua plena regularidade. Piaçabuçu/AL, 17 de abril de 2020. Djalma Guttemberg Siqueira Breda Prefeito

----------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU HOMOLOGAÇÃO O PREFEITO MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU/AL, no uso de suas atribuições legais, e em cumprimento ao Art. 43, inciso VI da Lei Federal nº 8.666/93 e com a previsão do inciso XXII da Lei Federal nº 10.520/02, resolve HOMOLOGAR os itens do Certame Licitatório modalidade Pregão Presencial sob o nº 008/2020 – 2ª Chamada, que tem por objeto o Registro de Preços para Aquisição de Fogos de Artifícios, em favor da Empresa AGRA COMÉRCIO DE FOGOS E LOGISTICA LTDA - ME, inscrita no CNPJ nº 21.232.927/0001-27, vencedora dos itens 01 ao 12, perfazendo o valor total na ordem de R$ 319.520,00 (trezentos e dezenove mil quinhentos e vinte reais) e considerando, com base nas informações contidas nos autos, sua plena regularidade. Piaçabuçu/AL, 27 de Abril de 2020. Djalma Guttemberg Siqueira Breda | Prefeito ----------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU TERMO ADITIVO Nº 01 AO CONTRATO Nº 019/2019 DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 018/2018 CONTRATANTE: PREFEITURA DE PIAÇABUÇU/AL, com Sede Administrativa na Praça São Francisco de Borja, nº 2026, Centro, cidade Piaçabuçu/AL, inscrito no CNPJ sob nº 12.247.268/0001-01, neste ato representado pelo Prefeito do Município, Senhor Djalma Guttemberg Siqueira Breda, nomeado por meio de Eleições diretas, portador da cédula de identidade nº 272.204– SSP/AL, inscrito no CPF sob nº 222.811.424-34, residente e domiciliado nesta Cidade, em sequência denominada simplesmente CONTRATANTE. CONTRATADA: M.F.M. FEITOSA INFORMÁTICA – ME, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ. sob o nº 20.403.144/0001-04, com sede na Av. Silvino Melo, nº 208, Centro, Cidade de Piaçabuçu, Estado de Alagoas, neste ato representado pela Sra. Magna Ferreira Matos Feitosa, portador do CPF sob o nº 061.656.484-87 e RG nº 210391 SSP/AL, residente e domiciliado nesta Cidade, denominada simples-

mente CONTRATADA; CLÁUSULA PRIMIERA – DO PRAZO: Fica acrescido em 12 (doze) meses o prazo da vigência do contrato em epígrafe, contados a partir do dia 21 de Maio de 2020 à 21 de Maio de 2021. CLÁUSULA TERCERIA – DO OBJETO: Permanecem em vigor todas as cláusulas do contrato 019/2019, que não foram modificadas por este instrumento. E por estarem de pleno acordo, firmam as partes o presente TERMO ADITIVO ao contrato nº 019/2019, em 02 (duas) vias de igual teor, à vista das testemunhas adiante nomeadas e infraassinadas. PIAÇABUÇU/AL, 17 de abril de 2020. Djalma Guttemberg Siqueira Breda | Prefeito ----------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU EXTRATO DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 008/2019. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 017/2020 FORNECEDORA REGISTRADA: AGRA COMÉRCIO DE FOGOS E LOGISTICA LTDA - ME, CNPJ: 21.232.927/0001-27– Objeto: SRP aquisição de AQUISIÇÃO DE FOGOS DE ARTIFÍCIOS. Perfazendo o valor total da ata de registro de preços na ordem de R$ 319.520,00 (Trezentos e dezenove mil quinhentos e vinte reais), referente a todos os itens do lote 01 ao 12. Piaçabuçu/AL, 27 de Abril de 2020. Djalma Guttemberg Siqueira Breda Prefeito ----------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU ATO AVISO DE LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇOS 004/2020 – SERVIÇOS DE ENGENHARIA, OBJETO: Reforma do Centro de Saúde de Piaçabuçu. Local/Data: Sala de Reuniões da Comissão de Licitação, situada a Praça São Francisco Borja, s/n, Centro, Piaçabuçu/AL, dia 22 de maio de 2020, às 09:00h. Informações: O edital se encontra a disposição dos interessados das 08:00h às 12:00h, na sede Administrativa da Comissão de licitação do Município de Piaçabuçu. Piaçabuçu, 30 de abril de 2020. José Erinaldo Nunes Castro Presidente


Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020

Opinião |B5

A foto do fato

Editorial

Refém do Congresso O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) elegeu-se fazendo uma campanha centrada na renovação do comportamento político. Mesmo tendo exercido o mandato de deputado federal por 28 longos anos e, portanto, convivido com os protagonistas da 'velha política', o presidente pregou um novo governo sem conchavos com o Parlamento e com as lideranças partidárias. Evidente que, todo brasileiro que torcia por uma mudança de rumo e de postura, em que a politica passasse a ser exercitada com isenção e sem fisiologismo, apoiou o discurso do presidente já eleito e empossado, mas quem conhece minimamente de política sabia que a trajetória não seria nada fácil. Numa democracia como a Brasília, a 'convivência amistosa' do governo federal com o Congresso Nacional sempre foi - e não vai mudar - apoiada na prática fisiológica em que o governo oferece (recursos e cargos) e os congressistas manifestam apoio aprovando projetos de interesse do Executivo. Fernando Collor foi destituído da presidência, em 1992, por um processo de impeachment. Por que? Desprezou o Congresso. Dilma Rousseff foi apeada do poder central em 2016. Por que? Não soube 'conviver' com o Parlamento. E Bolsonaro? Até agora, Deus sabe como, vem resistindo à tentação do jogo fisiológico, já engoliu a seco sucessivas e importantes derrotas, mas parece ter chegado a um estágio decisivo: negocia ou não terá apoio para governar. As acusações de crime de responsabilidade já ensejaram dezenas de pedidos de abertura de um processo de impeachment, mas a verdade é que um presidente, aqui no Brasil, pode perder a capacidade mesmo sem um processo de impedimento: basta que o Congresso Nacional lhe dê as costas. Sem o apoio de uma maioria parlamentar, Bolsonaro tenderá a recorrer cada vez mais a decisões autoritárias e de confrontação com o Parlamento, com discursos acusatórios mais e mais agressivos, mas sem forçar para conquistar decisões favoráveis junto a deputados e senadores. E esses, garantidos pela CF, têm a arma legal para desbancá-lo do cargo quando bem quiser. Ou seja, o presidente está refém do Congresso Nacional.

Não deu outra. Com o agravamento da crise, milhões de trabalhadores ficaram sem renda e correram às agências da Caixa Econômica para receber o auxílio emergencial de R$ 600. Filas enormes, aglomerações, muita gente sem máscara. O caldo certo para gerar uma explosão de casos de Covid-19.

Sempre junto a você

Eficiência no combate à Covid-19?

be a crença, vão-se os Considero feliz quem de algu- sonhos nas ma forma, reconhece a impor- asas da destância de seus semelhantes, crença, volquando estes são capazes de tam sonhos influenciar suas vidas, com atos nas asas da ou palavras. Talvez por isso, na esperança." medida do possível, tento acari- Com o intuiciar meu coração com o pensa- to de emprestar solidariedade e mento de quem com mensa- ânimo aos brasileiros, foi que a gens altruístas, se esforçou pa- Casa das Casas da Cultura da ra tornar o mundo melhor. Terra Caeté, idealizou o Projeto Esta certeza me faz guardar nas intitulado, "A Academia Alasimbólicas prateleiras de minha goana de Letras junto a você, compreensão, uma sentença do durante a pandemia Covid19", pensador Rubem Alves, quando transformado em sucesso absoafirmou: "não haverá borbole- luto, pois sócios efetivos da Instas se a vida não passar por lon- tituição, gravaram em suas cagas e silenciosas metamorfo- sas, cada um a seu modo, víses." deos de curta duração, trazenJusto neste período de meta- do em comum, mensagens de morfoses, quando amedronta- otimismo e confiança, patenda, a população do planeta, teando não apenas uma forma sente-se inerte e incapaz de de sempre esperar o melhor, enfrentar o grande perigo invi- como a expectativa de enconsível, capaz de causar devasta- trar forças para lidar como os ção a todos os níveis da socie- piores momentos. dade, cujos integrantes sem A Casa Jorge de Lima, utilizanexceção, sentem-se a cada dia do os avanços da tecnologia e mais expostos ao forte inimigo, através da palaque ataca utilivra de cada um zando armas de seus intedesconhecidas, grantes, mais “É como se deixando em uma vez cumestivéssemos no seu rastro, priu seu papel muita tristeza, regimental e esolho de um mas também o a parfuracão e alguns, tatutário, fortalecimento tir do momento da fé de que ao serem sugados em que deixou em breve, hapela ventania”... seu casulo e inveremos de vadindo milhavoltar a celeres de lares do brar a vida. É planeta, através como se todos estivéssemos no da mídia e redes sociais, ferraolho de um furacão e alguns, mentas tão acreditadas na ao serem sugados pela venta- atualidade, levou a todos o renia, conseguiram trazer uma cado de que o segredo é acrediAsa Delta amarrada ao corpo, tar em um mundo melhor, mesenquanto outros, nada além de mo quando ele, momentaneauma folha de bananeira. Os pri- mente, se encontrar estagnado. meiros terão grande chance de Neste período em que as manvoar imitando Santos Dumont, chetes dos diversos periódicos, os demais seguirão em queda priorizam notícias sempre nelivre rumo à morte, fato viven- gativas, os membros da Acadeciado por Ícaro muito tempo mia Alagoana de Letras estiveatrás. ram "Junto a Você", através de Independente de qualquer suas mensagens, deixando a acontecimento, em situações certeza de que o belo, mesmo difíceis, o ser humano aposta quando apenas em palavras, é todas as suas fichas na expecta- suficiente para fazer o bem. tiva, confiando no registro do inesquecível Augusto dos An(*) Presidente da Academia jos, em momento de profunda Alagoana de Letras inspiração: "A esperança não murcha, ela não cansa, também como ela não sucum-

Alexandre Rands Barros (*)

Alberto Rostand Lanverly (*)

A Covid-19 vai matar muita gente. Novos cálculos baseados em pesquisas de contágio e mortes em Nova York indicam que cerca de 0,5% dos infectados morrem, percentual bem inferior às expectativas iniciais de mais de 2%. Isso significa que se a infecção atingir 70% da população, como comumente falam, o Brasil pode perder cerca de 740.000 vidas para a Covid-19. Se os infectados forem apenas metade do sugerido, (35%), ainda assim atingiríamos 370.000 mortes. Estando com menos de 4.000, isso significa que o desastre ainda estaria em cerca de 1% do que ele será. Diante de tais perspectivas, cabe perguntar se estamos sendo eficientes no combate aos efeitos perversos da pandemia. Os dados de morte no Brasil levaram o novo ministro da saúde a argumentar que estamos bem no cenário internacional. Para analisar essa afirmação, fiz uma amostra de 34 países, onde a maioria tinha população e área elevadas, como Rússia, China, Índia, Paquistão, EUA e Austrália. Incluí também alguns casos pela sua curiosidade, como Portugal, próximo à Espanha, Holanda e Bélgica pelas diferenças de estratégias e proximidade, e os escandinavos pelas suas políticas menos padrão. Também incluí alguns de nossos vizinhos, como Argentina, Chile e Colômbia. Da amostra de países, 12 não são desenvolvidos e 22 são desenvolvidos, incluindo-se a Coreia do Sul entre esses. Além disso, calculou-se estatísticas para todos os continentes e para o mundo. Todas as estatísticas de morte foram padronizadas pela população (mortes por milhão de habitantes). A análise baseou-se em dias após o número de mortes atingir mais de 0,1 por milhão de

habitantes, pois o nível de maturidade da pandemia varia entre os países e continentes. A avaliação que segue considera todos os países e continentes no 31º dia de pandemia, que para o Brasil corresponde ao dia 23/04/2020. Aqueles países que ainda não atingiram o 31º dia, considerou-se a comparação dele com o Brasil no seu dia mais recente possível. Os dados são da Our World in Data. Entre os continentes, temos menos mortes do que a Europa e a América do Norte e mais do que todos os demais. Além disso, estamos também piores do que o agregado mundial. Esses dados parecem

“Os dados de morte no Brasil levaram novo ministro da Saúde a dizer que estamos bem no cenário internacional” indicar que além da subnotificação de mortes, a mobilidade da população, dinheiro e motivos para viajar, além de mais carros, aviões, trens, etc., induzem a mais mortes entre os países e regiões mais desenvolvidos. Entre os 12 países não desenvolvidos, 10 estão melhores do que o Brasil (83,3%), incluindo-se aí Índia, China e Rússia. Entre os 22 desenvolvidos da amostra, apenas 5 tiveram melhor desempenho do que o Brasil (22,7%). Essas estatísticas não parecem confirmar a

afirmação do ministro de que estamos bem no cenário mundial, a não ser que ele pense que o Brasil é desenvolvido. Artigos meus anteriores apontaram falhas na estratégia brasileira de combate à Covid-19. Pouco incentivo ao uso de máscaras, baixa testagem para entender a evolução espacial da pandemia e nenhuma espacialização da política são as grandes falhas. Não somos uma Bélgica (540 mortes por milhão, dia 23/04), Espanha (464), Itália (414), ou mesmo E.U.A. (141), na magnitude do desastre porque um percentual elevado de nossa população possui baixo nível de locomoção. A meta deveria ser ter níveis de mortes semelhantes aos da China (3,2), Índia (0,5) ou mesmo Rússia (3,5), não os atuais 13,7 por milhão já atingidos. O isolamento social ajudou em muito. Mas não o suficiente para fazer com que os nossos índices (13,7) pudessem ser considerados baixos. Sair do atual estágio de isolamento deve ser uma obsessão, mas não a ponto de provocar estratégias irresponsáveis. Além disso, temos que deixar de incentivar a rebeldia contra o isolamento, como tem feito o Presidente. Estudo recente de Tiago Cavalcanti (Universidade de Cambridge), com dois outros co-autores, mostra que o uso perverso da liderança do presidente tem reduzido o isolamento naqueles municípios em que ele teve maior suporte nas eleições de 2018. (*) Economista

O estado pós-crise (I) Marcus Pestana (*) Na última semana falamos da mudança brusca do papel do Estado na gestão da crise sanitária e econômica derivada da pandemia do coronavírus. Havia uma onda liberalizante e conservadora, temperada com o chamado "populismo autoritário", a partir de diversos governos liderados por Donald Trump, Boris Johnson, Jair Bolsonaro, entre tantos outros. De repente, todos os governos, independente de orientação ideológica, foram impelidos a adotar políticas keynesianas, ampliando gastos e dívida pública, para suportar o necessário aumento das despesas com a saúde e com programas de sustentação do emprego e da renda. Entre as diversas mudanças que ocorrerão no pós-crise, certamente ganhará corpo a discussão sobre o papel do Estado e o nível ideal de intervenção governamental. A crise reforçou a ideia da necessidade de um governo forte, ágil, eficiente e que tem um papel central nas ações que o mercado e a sociedade não dão conta de realizar de forma descentralizada. Nada que se confunda com um Estado inchado, obeso, onipresente e perdulário. Este debate tem raízes históricas e teóricas que vale a pena revisitar. Durante todo o século XX ocorreu um embate entre as concepções do Estado mínimo liberal, o Estado do bem estar socialdemocrata e o Estado máximo do socialis-

mo real. A configuração concreta dos modelos de intervenção governamental não seguiu um figurino rígido. A história foi desenhando o caminho dependendo do grau de desenvolvimento e maturidade de cada economia, do perfil cultural e histórico de cada país, do desenvolvimento das instituições nacionais e do processo político resultante da disputa de interesses na sociedade.

“A crise reforçou a ideia da necessidade de um governo forte, ágil e eficiente no papel entre o mercado e a sociedade” Desde a Revolução Industrial, no final do Século XVIII, a evolução da nascente economia capitalista exigia o rompimento com a herança feudal e mercantilista, quebrando barreiras alfandegárias, monopólios coloniais, condenações morais ao lucro, intervenções governamentais inibidoras da livre iniciativa. Quanto maior a liberdade, maior a pers-

pectiva de desenvolvimento. Talvez a melhor representação da utopia liberal tenha sido a famosa "mão invisível" de Adam Smith. O indivíduo ao procurar maximizar seus ganhos, involuntariamente estaria produzindo o maior bem estar possível para a sociedade. O Estado deveria se limitar a assegurar o império das Leis e da Constituição, garantir a defesa nacional e a segurança pública e defender a estabilidade da moeda. Durante todo o século XIX e início do século XX, apesar das inúmeras guerras que traduziam a luta por mercados e a luta dos trabalhadores denunciando as iniquidades sociais produzidas pela nascente economia de mercado, predominou a concepção derivada da lei de Say a oferta gera sua própria demanda, e as teorias de equilíbrio geral. Ou seja, não haveria crises de superprodução e subconsumo, deficiência de demanda efetiva, ciclos e recessões. As crises seriam pontuais e passageiras, e as próprias forças de mercado superariam desequilíbrios momentâneos. (*) Ex-deputado federal e presidente do PSDB de Minas

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço: Rua Dr. Albino Magalhães, 221 - Farol | CEP 57.050-080 Fone: (82) 3021-5837/ 3021-0563 - Maceió | Alagoas

Escritório: PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Godofredo Ferro, nº 215 - Centro - Maceió | Alagoas | CEP 57.020-570 Atendimento ao assinante: (82) 3021-0563

Luiz Carlos Barreto Goes Diretor-Geral

Romero Vieira Belo Editor Geral

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


B6 | Social

Primeira Edição | 4 a 10 de maio, 2020