Page 1

Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia > A-4

edição PRIMEIRA

Fim da farrinha municipal? O Enfoque Político, de Romero Vieira Belo, analisa a proposta do governo Bolsonaro, com PEC apresentada ao Congresso, de extinguir os municípios com menos de cinco mil habitantes, ou seja, os que vivem exclusivamente de repasses de ICMS e FPM. > A-3

Mega-Sena volta a acumular Ninguém acertou a Mega-Sena deste sábado (9), e o prêmio da próxima 4ª feira deverá ser de R$ 6,5 milhões. As dezenas sorteadas: 06, 27, 38, 42, 45 e 57. Quem fez a Quina vai receber R$ 31 mil. Cada acertador da Quadra vai levar R$ 654.

Ano 13 | Edição 849 | Maceió, Alagoas, 11 a 17 de novembro, 2019 | R$2,00

Povo volta às ruas contra o Supremo Atos mobilizam multidões em protesto contra decisão que tirou Lula da cadeia e impede prisão após segunda instância > A-6 fotos: Divulgação

Em sábado de protestos, povo volta às ruas para repudiar decisão do Supremo contra prisão em 2ª instância

Lula não pode ocupar cargo público nem disputar eleição, mas pode voltar para prisão Solto sem julgamento, isto é, sem ser inocentado, mas por uma 'decisão doutrinária' do Supremo Tribunal, o ex-presidente Lula não pode ocupar cargo público nem disputar eleições. Após duas condenações e uma absolvição, ele ainda responde a sete processos por corrupção.

Suspensa pelo STF, a prisão em 2ª instância pode ser restabelecia pelo Congresso. Sem citar Lula, o presidente Bolsonaro referiu-se ao petista como um "canalha que está solto, mas carregado de culpa". Atacado por Lula, Sérgio Moro disse que não responde a criminosos. > A-4

CSA PERDE FEIO EM CASA

Derrota para Vasco complica permanência Faltando seis rodadas para o final do Brasileirão, o CSA ainda luta pela per-

manência na Série A, mas ficou difícil após a derrota de 3x0 para o Vasco da

Gama neste domingo no Rei Pelé. Azulão terá uma semana de preparação pa-

ra no próximo domingo (17) encarar o Fortaleza, um adversário direto, no

Castelão. Já o CRB recebeu o Atlético-GO neste sábado (9) e venceu: 1x0

no Rei Pelé. Esse resultado alimenta o sonho de acesso à Série A. > ESPORTES Primeira Edição

COM DEMISSÃO VOLUNTÁRIA

Bradesco fechará mais 450 agências em todo o Brasil Agências do Bradesco serão fechadas em Alagoas e nos demais Estados. De um total de 4.567, 450 unidades serão desativadas. O anúncio foi feito pelo presidente do banco, Otávio Lazari. Ele admite que

o banco precisa melhorar suas despesas operacionais, que estão acima da meta estabelecida. Além da desativação de agências, a estratégia inclui um PDV para dispensar três mil bancários. > A-5

Sindicato de aposentados cobra reajuste na Justiça

> B-4

Primeira Edição

Agências do Bradesco vão ser fechadas para atender plano de contenção de despesas, anuncia presidente

Sebrae abre Feirão de Crédito nesta 2ª feira no Maceió Shopping Evento de atendimento e relacionamento empresarial vai começar às 9h, prolongando-se até 21h. Feira prosseguirá até quarta-feira, estimulando negócios novos. > A-5

Falta de energia elétrica atinge rua do Trapiche toda semana

Rua de Maceió enfrenta falta de energia semanal A Rua Ari Pitombo, em frente ao Ginásio do Sesi, no Trapiche, sofre falta de

energia semanal ,por causa de problemas em um transformador. > A-5

Para Alfredo Gaspar, inteligência financeira vai vencer corrupção Durante simpósio em Maceió, o procurador Alfredo Gaspar disse que a 'inteli-

gência financeira' ajudará a derrotar os esquemas de desvio de dinheiro. > A-2

Renan Filho defende parceria e concessão para desenvolver Alagoas

Plano de R$ 2,5 bi vai sanear Grande Maceió Junto com BNDES, governador autoriza concessão que vai captar R$ 2,5 bilhões para o completo saneamento da Região Metropolitana nos próximos anos. > A-5

Fale conosco | Redação: (82) 3021.5837 | Comercial: (82) 3021.0563 | Assinante: (82) 3021.0563 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br | e-mail: contato@primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019

A2 | Política

E

O I S PÓ

IM S M

Gaspar afirma que ‘inteligência financeira’ derrotará esquemas de desvio de dinheiro Chefe do Ministério Público quer avançar mais nas ações integradas de combate ao crime organizado

Da Redação Com Assessoria

- A inteligência financeira vai nos ajudar a estancar a sangria do desvio do dinheiro público. A declaração, com o tom vigoroso de quem enfrentou, com grandes resultados, a criminalidade em Alagoas, é do chefe do Ministério Público Estadual, procurador Alfredo Gaspar de Mendonça, que também preside o Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC). Responsável pela grande arrancada de Alagoas contra a violência, enquanto secretário de Segurança Pública no primeiro mandato de Renan Filho, Alfredo Gaspar falou durante o Simpósio de Inteligência Financeira, concebido para capacitar promotores de justiça e servidores do Ministério Público Estadual de Alagoas e integrantes das Polícias Civil e Militar e da Secretaria de Segurança Pública (SSP) no combate ao crime de lavagem de dinheiro e de bens. Na abertura do encontro, o procurador-geral de justiça afirmou que será esse tipo de qualificação que ajudará os órgãos de investigação a melhor combater esse tipo de ilícito penal. - Estão acontecendo operações de lavagem de dinheiro

com dólar caro e por meio das criptomoedas, transações de grandes valores feitas de país a país em paraísos fiscais e com a ajuda de offshores, então, para que possamos seguir os passos disso tudo que está ocorrendo é preciso capacitar o nosso pessoal. E a inteligência financeira vai nos ajudar a estancar a sangria do desvio de dinheiro público. Sem o uso das ferramentas avançadas nós não vamos vencer o crime organizado disse Alfredo Gaspar. - É importante destacarmos que o está que aqui nesta sala é o que temos de melhor: o material humano do Ministério Público, das polícias e da Segurança Pública. E essas pessoas estão dispostas a aprender e mudar a realidade do desvio de recursos públicos e fazer o enfrentamento ao crime de lavagem de dinheiro e de bens. É certo que já trabalhamos muito e fazemos um serviço bem feito. Mas, queremos avançar mais. É preciso compartilhar conteúdo com parceiros confiáveis e unir forças nesse combate. Temos que acabar com o dinheiro fácil que movimenta as atividades criminosas de tantos grupos espalhados pelo Brasil - enfatizou o chefe do Ministério Público de Alagoas.

COOPERAÇÃO

O Ministério Público Esta-

fotos: Divulgação

nós podemos realizar as estratégias institucionais, que nos permite, claro, ao final de tudo, conseguirmos ter projetos bem-sucedidos", acrescentou o chefe do Ministério Público de Alagoas.

OBRIGAÇÕES

Alfredo Gaspar assinando termo de cooperação técnica com o Ministério Público do Estado de São Paulo

dual de Alagoas e o Ministério Público Estadual de São Paulo acabam de assinar um Termo de Cooperação Técnica que prevê a cessão do sistema Inova ao MP alagoano. Assinaram o convênio os procuradoresgerais de justiça Alfredo Gaspar de Mendonça Neto (MPAL) e Gianpaolo Poggio Smanio (MPSP). A parceria foi firmada durante o curso "Capacitação em

gestão estratégica, projetos e processos: desafios e oportunidades para o MPAL", que está sendo promovido pelo MPAL para membros e servidores. Durante o evento, o procurador-geral de justiça de Alagoas, Alfredo Gaspar, afirmou que esse softaware é uma grande aquisição. "O Inova é um sistema de gestão de planos, programas e projetos que foi criado com a finalidade de organi-

zar o fluxo de atividades a serem desenvolvidas. Ou seja, é uma ferramenta que facilita a criação e o gerenciamento dessas ações a serem executadas, alinhando-as ao planejamento estratégico institucional", disse ele. "Para gerenciar projetos é preciso disciplina, e uma ferramenta tecnológica como o Inova promove e articula isso, de forma organizada. E, assim,

De acordo com o termo de cooperação técnica, a cessão do Inova - Sistema de Gestão de Projetos e Processos - se dá para governança e gestão do planejamento estratégico local e de seus desdobramentos táticos e operacionais. Ao MP paulista, cabe disponibilizar ao MPAL o programa sempre em sua versão mais atual. Além disso, ele também deve fornecer suporte técnico para a implementação do sistema e ceder futuros aperfeiçoamentos e novas funcionalidades desenvolvidas. Já o Ministério Público de Alagoas deve zelar pela implementação e uso adequado do sistema através do estabelecimento de um cronograma de implantação que contemple, entre outras coisas, a capacitação dos usuários e a inclusão de projetos e processos no Inova. O MPAL deve ainda prestar suporte às unidades internas que utilizam o software. O convênio tem prazo de 12 meses, podendo ser prorrogado automaticamente, por conveniência das duas instituições.

> LEGISLATIVO

Sindicato dos Aposentados da Assembleia defende reajuste recorrendo ao Judiciário Da Redação

Ao contrário do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Legislativo, que permitiu a passagem de mais um ano sem lutar por reajuste salarial para a categoria, o Sindicato dos Aposentados e Pensionistas da Assembleia Legislativa ajuizou ação na Justiça reivindicando a correção dos benefícios, conforme garante a Constituição Federal. O Sindicato dos Aposentados da ALE (SINDAP) é uma entidade fundada em 2018 e funciona com a dinâmica própria de uma entidade sindical, tendo como presidente Dione Camerino, cuja gestão tem sido marcada por uma luta constante em defesa dos direitos dos inativos e pensionistas. Antes, a luta dos inativos era liderada pela Associação dos Aposentados, entidade criada em 1997 por Manoel Ferreira Lira, outro nome que

entrou para a história das campanhas em defesa dos funcionários do Poder Legislativo alagoano. Segundo Dione Camerino, os aposentados da Assembleia passaram a receber seus proventos através do AL-Previdência, mas continua o vínculo com o Poder Legislativo. A luta do novo sindical já resultou numa conquista importante: os proventos dos aposentados, que antes era liberado sem data prevista e sempre muito depois do pagamento aos ativos, passaram a ser creditados nas contas bancárias dos titulares no dia cinco de cada mês, mas, quando a ALE antecipa a folha dos ativos, o pagamento aos inativos também acontece antes da data prevista, isto é, dia cinco de cada mês. Dione Camerino destaca os seguintes avanços obtidos pelo Sindicato sob seu comando, do ano passado para cá: 1. Valorização dos aposen-

Primeira Edição

Presidente Dione Camerino mostra avanços do novo Sindicato dos Aposentados e cobra reposição na Justiça

tados e pensionistas, que sempre ficavam em segundo plano;

2. Pensionistas que há mais de 15 anos não tinham os bene-

fícios reajustados, obtiveram correção vencimental, graças a

uma ação do Sindicato junto à Justiça; 3. Por meio dos advogados Diego Malta e Eraldo Malta, o Sindicato conseguiu restabelecer o teto constitucional que não vinha sendo cumprido; 4. O comando sindical está com uma ação na justiça para recuperar perdas salariais dos anos 2015 a 2019, o que inclui os 15%, negociados em 2013 e que já foram implantados na folha dos ativos. Segundo Camerino, a Sindicato está batalhando a assinatura de convênios para melhorar a vida dos associados, além de já ter programado uma confraternização de final de ano, que acontecerá no dia 11 de dezembro. - Com muita disposição e trabalho incessante, estamos buscando fazer o que os associados do SINDAP esperavam e esperam de nossa diretoria disse a presidente Dione Camerino.

> NEGÓCIOS

Sebrae abre Feirão de Crédito em Maceió nesta 2ª A partir desta segundafeira (11) e até a próxima quarta (13) o Sebrae em Alagoas realiza, no estacionamento do Maceió Shopping, das 9h às 21h, o Feirão de Crédito, um evento de atendimento e relacionamento empresarial. A promoção, gratuita, reunirá bancos, cooperativas, fintechs (startups que elaboram soluções para otimizar serviços do setor financeiro) e agentes de desenvolvimento em um único espaço, para que os participantes possam construir a melhor estratégia de financiamento para o seu negócio. A programação do Feirão

contará com atendimento empresarial, acompanhado por consultores e funcionários do Sebrae, além do atendimento dos bancos e instituições financeiras. Também serão realizadas palestras sobre finanças, crédito, novas ideias e modelos de negócios, planejamento, marketing, atração e retenção de clientes, entre outros temas. De acordo com Fátima Aguiar, gerente da Unidade de Atendimento Empresarial do Sebrae em Alagoas, destacou que o Feirão de Crédito será como uma grande oportunidade para que os empresários busquem as melhores estratégias de financiamento.

Superintendente Marcos Vieira imprime dinâmica às ações do Sebrae alagoano, fomentando o setor de negócios

- O feirão traz várias oportunidades para que os participantes conheçam as linhas de crédito das instituições financeiras, renegociem financiamentos, alonguem prazos, financiem a folha de 13º salário, e ainda se relacionem com novos agentes financeiros, entre outros benefícios - lembrou Fátima Aguiar. Entre as entidades confirmadas no Feirão destacam-se: Banco do Brasil; Caixa Econômica Federal; Banco do Nordeste; Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (SICOOB); Desenvolve Agência de Fomento de Alagoas; Cartão de Crédito REDE; e UNICRED.


Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019

Política | A3

> SUCESSÃO Romero Vieira Belo

Enfoque Político Fim da farrinha municipal? Provavelmente, não. Volta e meia, o tema ressurge, enseja discussão, mas não evolui. Cai no esquecimento. Agora, o governo Bolsonaro tenta, por meio de emenda constitucional, transformar algumas centenas de municípios em distritos. Seria o retorno à condição original dessas cidades que não têm como se manter e sobrevivem graças a uma verba constitucional chamada Fundo de Participação dos Municípios, o popular FPM. A Proposta de Emenda à Constituição, encaminhada ao Senado, não fala em decisão popular, mas o presidente assegura que só haverá mudança - incorporação das cidades miúdas a centros urbanos maiores, vizinhos - se a população assim decidir. Seria através de plebiscito, consulta popular direta, ou referendo, instrumento pelo qual o povo diz se concorda ou não com uma decisão prévia do Poder Legislativo. Até lá, muita discussão, muito debate, muitas opiniões prós e contras. O fato: o Brasil tem municípios demais. São cerca de 5.700, sendo que, estimativamente, mil destes sobrevivem à base de 'doações'. São cidadelas, lugarejos, sem comércio, sem indústria, sem turismo, sem agricultura, enfim, sem meios de produção e de sobrevivência financeira. Não têm IPTU nem ISS. A rigor, são mantidos por cada um dos brasileiros, de outras cidades e dos outros estados, pois é aí, na força do conjunto, que se forma o bolo tributário fatiado para todos a título de FPM. O interesse: transformar lugarejo, distrito, em município - sem condições essenciais para tanto - não melhora a vida de seus habitantes. Atende, apenas, ao interesse do chefe político que, graças a um projeto legislativo, de repente se vê transformado na figura de 'prefeito'. O dinheiro que entra não vira calçamento, posto de saúde, escola, quadra esportiva, praça, simplesmente porque só dá para pagar os salários do prefeito, dos secretários e vereadores. Além dos servidores, escolhidos a dedo. Não há rigor nesta análise, é a pura realidade. É grande, enorme o número de cidades sem as mínimas condições de se manter como cidades, cujos chefes políticos não conseguem obras para melhorar a qualidade de vida do povo, mas sabem carrear o voto dessa gente para eleger seus aliados com assento nas Assembleias Legislativas, na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. GERAÇÃO DE EMPREGO EM ALAGOAS Em plena crise de emprego em todo o País, Renan Filho comemora: atualmente, a obra do Viaduto da Polícia Rodoviária emprega 180 trabalhadores. Até dezembro serão mais de 400 e, na fase final, a partir de fevereiro, cerca de 500 alagoanos estarão trabalhando na execução do grande projeto viário. G-1 NÃO ESQUECE O SENADOR RENAN CALHEIROS A turma da Globo sabia que a PF, com autorização do STF, havia notificado inúmeros políticos para prestar esclarecimentos sobre a delação de Sérgio Machado. Apesar disso, o G-1 deu registrou o fato expondo de forma deliberada o nome do senador Renan Calheiros, junto com Eduardo Braga. Somente depois foi feito novo texto com fotos mostrando outros intimados. ALE CONCEDE CIDADANIA A ISMAEL PEREIRA Em justíssima homenagem, a Assembleia Legislativa acaba de conceder o título de Cidadão Honorário de Alagoas ao ex-deputado estadual Ismael Pereira de Azevedo. Artista plástico, natural de Sergipe, Ismael foi um dos parlamentares responsáveis pela elaboração da atual Constituição de Alagoas, promulgada em outubro de 1989. O título foi proposto pelo deputado Inácio Loiola, filho de Piranhas e líder político no Sertão alagoano.

UMA AMEAÇA À LIBERDADE DE PENSAMENTO A cassação do mandato de Eduardo Bolsonaro - proposto pela esquerda à Comissão de Ética da Câmara - seria uma afronta ao princípio constitucional do direito à liberdade de opinião. O filho do presidente sequer defendeu a reedição do AI-5, apenas o mencionou ao desenvolver um 'raciocínio hipotético'. O DISCURSO DE LULA FORA DA CADEIA Lula ainda tem sete processos nas costas, pode voltar à prisão, mas deixou a cadeia com a afoiteza de sempre, convocando manifestações e pregando que a militância de esquerda faça, aqui, o que está sendo feito no Chile. Ou seja, ainda sob o efeito desgastante do cárcere, Lula parece não ter nenhuma ideia do que está propondo... SUPREMO PASSA A BOLA PARA O CONGRESSO Não há como enxergar que a decisão dos ministros do Supremo tenha tido outra motivação, senão permitir a soltura de Lula. E coube ao ministro que um dia atuou como advogado do PT (o presidente Dias Toffoli) dar o voto decisivo. Mas, logo a seguir, O Dr. Toffoli jogou a bola para o prédio vizinho: "O Congresso pode resolver isso".

Alfredo Gaspar obteria apoio para ser um ‘grande prefeito’ Apesar do respaldo popular, procurador continua focado nas ações do Ministério Público Primeira Edição

Da Editoria de Política

O procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça, seria o 'prefeito ideal', como sucessor de Rui Palmeira, por uma razão que ainda não está sendo considerada porque seu não é apenas uma hipótese: o apoio material e financeiro que lhe seria repassado pelo governador Renan Filho (MDB). Analistas políticos, como Cláudio Noronha, avaliam que o volume de obras em Maceió, sob uma gestão de Alfredo Gaspar, seria tão expressivo, que inevitavelmente credenciaria seu nome para a sucessão estadual de 2022, mesmo que ele ficasse somente dois anos no comando da Municipalidade. - O fato é que obras como a revitalização das grotas, Eixos-Viários, unidades de saúde, ampliação e modernização de educandários, tudo isso que Renan Filho vem construindo e vai continuar fazendo, seria creditado também na conta administrativa do prefeito Alfredo Gaspar - diz Noronha. Ele lembra, também, que, com Cícero Almeida, Ronaldo Lessa e o próprio Rui Palmeira de fora do processo sucessório, Alfredo Gaspar surgiria como o nome mais experiente como gestor, dada sua exitosa passagem pela Secretaria de Segurança. - O Gaspar, como toda sociedade sabe, foi um secretário atuante, correto na apli-

Na Prefeitura, Alfredo Pastar teria apoio decisivo de Renan Filho para realizar um grande trabalho

cação dos recursos, competente na gestão da secretaria mais problemática do Estado e por isso não seria visto como mera 'experiência', mas como a certeza de um trabalho afirmativo à frente da Prefeitura da capital. Mas até também analistas que aventam a possibilidade de Renan Filho e todo o bloco do MDB se compor, por exemplo, com o deputado federal JHC (João Henrique Caldas), o nome mais forte nas pesqui-

sas de intenção de voto, o que resguardaria Alfredo Gaspar para disputar a sucessão do próprio Renan Filho. Tal formato, entretanto, não apenas dependeria de uma sintonia entre JHC e o MDB, mas também de entendimento com Luciano Barbosa, o vice-governador que terá de concluir o mandato de Renan Filho, que terá de renunciar para disputar a vaga de senador que está em jogo nas eleições de 2022.

> DINHEIRO

Uol mostra por que a Globo busca demonizar Bolsonaro Da Redação com Uol e Terra

Por que a TV Globo bate tanto no governo Bolsonaro e busca, de todo jeito, expor o presidente? Essa pergunta é feita o tempo todo pela maioria dos brasileiros que ainda assistem à televisão. Maioria porque uma parcela minoritária, mais atenta e informada, já sabe da resposta, e não evidentemente de agora. Os números a seguir, porém, explicam tudo, a razão do ódio global (às vezes até disfarçado em sorrisos amarelos) de seu esforço desesperado tentando demonizar o sobrenome Bolsonaro. Em 30 de junho de 2015, o jornalista Fernando Rodrigues assinou matéria no UOL (veículo do Grupo Folha de S. Paulo) com o seguinte título: 'TV Globo recebeu R$ 6,2 bilhões de publicidade federal com PT no Planalto'. Esse valor, contudo, diz respeito a 12 anos de repasses federais, abrangendo os dois mandatos de Lula e o primeiro mandato integral de Dilma. Sabe o que é isso? Meio bilhão de reais por ano. Dinheiro certo, dinheiro fácil, dinheiro repassado rigorosamente em dia. Segundo o Portal Terra, o cálculo se baseou em dados oficiais fornecidos pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), após pedido baseado na Lei de Acesso à Informação. No governo Bolsonaro, o pouco que foi repassado este ano para publicidade (em relação aos gastos da era petista) foi contratado na gestão do presidente Michel Temer.

No debate de 2018, Bolsonaro disse que Bonner e Renata recebiam salários com verbas oficiais

Um grupo empresarial cujo setor televisivo, que passou 12 anos recebendo quase meio bilhão de reais por exercício, tem ou não motivo para reagir ao corte publicitário? Na entrevista de Jair Bolsonaro a William Bonner e Renata Vasconcelos, no Jornal Nacional de 2018, os apresentadores reagiram quando o então candidato presidencial disse que eles recebiam altos salários pagos também com dinheiro público (vindo dos cofres do governo federal). Logo depois, a Globo encerrou uma edição do JN com uma nota dizendo que a infor-

mação de Bolsonaro era falsa e que a emissora recebia uma quantia insignificante de propaganda do governo. A matéria divulgada pelo Uol, no entanto, resgatou a verdade revelando valores oficiais mostrados ao público pela Secom federal: os canais de TV do Grupo Globo recebem mais do que todas as demais emissoras televisivas juntas. A Globo pode até minimizar, pode dizer que o dinheiro federal dos tempos do PT era irrisório, mas meio bilhão de reais anual construiria um monto de escolas e postos de saúde pelo Brasil afora. Ou não?


Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019

A4 | Nacional

> MÃOZINHA DO STFF Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

AGUARDANDO OS ACONTECIMENTOS Somos apenas o povo. O povo que não decide, mas quando participa ajuda a decisões importantes neste país. Haja visto as "Diretas Já", a "Marcha das Mulheres pela Liberdade" e tantas outras manifestações cívicas e positivas. Se o Supremo achou por bem modificar a si próprio desaprovando o que ele mesmo havia aprovado há apenas 3 anos atrás, o que dizer? Cada poder é dono do seu próprio nariz e apesar do poder emanar do povo este é um poder que nem sempre pode. No caso atual, talvez haja uma nova reversão se o Congresso Nacional for mesmo representante do povo. E aqui cabe um parênteses para dizer que não se pode confundir um caso isolado - estou falando do benefício que trouxe à Lula - com o generalizado que pode beneficiar e colocar na rua cerca de 5 mil presos, sei lá de que qualidade são! O fato é que parece que entrou na moda essa história do vai e volta. Não só no executivo que diz uma coisa e daqui a pouco diz outra, se desdiz e fica por isso mesmo. Espero sinceramente que não vire moda também no Judiciário, muito menos na Suprema Corte brasileira. Porque, caso contrário, como vamos acreditar que de lá venha a última palavra? O país está mergulhado em um "imbroglio" fantástico em que seu presidente nem sempre diz coisa com coisa e seus auxiliares quando não o seguem são afastados sem mais nem menos. Precisamos sair disto mas confiando em alguém que tenha o poder de dar credibilidade às ações que esperamos. Algo "supremo" precisa acontecer.

DESTACÔMETRO

O destaque vai para o advogado e membro da Academia Alagoana de Letras, o imortal Diógenes Tenório Jr que, último sábado, na Bienal lançou mais uma obra com o título de Crônicas da Alma Muriciense. Vale a pena conferir. Muito bom!

PÍLULAS DO OUVIDOR Faleceu, última quinta à noite, o Conselheiro aposentado do TCE-AL, José Alfredo de Mendonça que ocupou todos os cargos importantes naquele Tribunal incluindo a presidência. Muito querido, Zé Alfredo como era conhecido deixa saudades. A propósito, o Conselheiro Zé Alfredo era irmão de Carlos Mendonça, diretor da OAM e tio de Alfredo Gaspar de Mendonça, o Procurador Geral de Justiça do Estado de Alagoas. Otávio Lessa, presidente do TCE-AL decretou luto de 3 dias na instituição. Sente-se no ar que vem "chumbo grosso" por aí depois da decisão do STF em revogar a prisão após Segunda Instância. Os ânimos estão acirrados, os advogados, sobretudo dos presos da Lava Jato estão correndo com petições de soltura. Mas, o que se teme é que as manifestações populares seja para um lado ou para outro venham a criar problemas de radicalismos como já ocorreram em outras oportunidades. E é óbvio que isto não é bom para o país. Outra coisa que ainda vai dar muito o que falar é a proposta de eliminação de cerca de 1.200 municípios por terem menos de 5 mil habitantes. Se eram inviáveis não deveriam ter sido criados. Mas já que foram que sejam ajudados no Pacto Federativo. Até porque, seus habitantes irão perder a identidade, a memória do lugar onde nasceram ou não e os municípios maiores que receberem a herança dos extintos precisam ser muito bem ajustados a uma nova situação que quebra todo o seu planejamento. Acho que vai ser mais um "bate e volta" nas decisões. Quando esta coluna, no impresso, estiver nas bancas deveremos estar na cidade de Foz do Iguaçu para participarmos do I Congresso Internacional de Tribunais de Contas. E lá estaremos na qualidade de diretor de Comunicação do TCE. Conosco irão o nosso diretor Adjunto, Valtenor Leôncio e equipe da TV Cidadã que estarão conosco para uma cobertura completa dos acontecimentos. O Tribunal de Alagoas, além de seu presidente estará presente com alguns conselheiros também. Confesso não saber que existia em Arapiraca um lugar tão lindo como o "Canguru Park". Algo diferenciado, um oásis em meio à cidade. Eloísio Lopes Junior (foto), um dos diretores, esteve conosco contando tudo. Vale a pena procurar e visitar.

ABRAÇOS IMPRESSOS Estivemos no ultimo sábado, presenciando mais um evento da família dos seguros. O "Prêmio Sincor de Jornalismo Alberto Marinho". Nome de meu querido e saudoso amigo. E lá estavam seus filhos Thiago Marinho e, na foto, Daniel Marinho e esposa Rani. Ele também corretor de seguros.

Lula é solto, mas não absolvido, e ainda pode voltar para prisão Ex-presidente segue respondendo a várias denúncias em casos de corrupção fotos: Divulgação

Reproduzido do G-1

RIO - Solto na sexta-feira (8) após um ano e sete meses na prisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ainda é réu em ações que tramitam em diferentes instâncias do Judiciário. Veja quais são os casos em que Lula é réu: * Caso tríplex (STJ): Lula foi condenado em julho de 2017 pela 13ª Vara Federal de Curitiba sob a acusação de ter recebido um apartamento tríplex no Guarujá (SP) como propina paga pela empreiteira OAS. * Caso do sítio de Atibaia (TRF-4): A segunda condenação de Lula ocorreu no processo relativo a um sítio localizado em Atibaia (SP), sob a acusação de ter aceitado reformas no local feitas pela Odebrecht e a OAS. * "Quadrilhão do PT" (primeira instância): Lula é réu na 10ª Vara Federal de Brasília sob a acusação de integrar um esquema chamado de "Quadrilhão do PT", do qual supostamente também teriam se beficiado a ex-presidente Dilma Rousseff e outros integrantes da cúpula do partido. * Tráfico de influência I (primeira instância): Ação que corre na primeira instância da Justiça Federal em Brasília têm Lula como réu sob a acusação de tráfico de influência para beneficiar a Odebrecht em contratos de financiamento do BNDES. * Tráfico de influência II (primeira instância): Em uma ação desdobrada da chamada Operação Zelotes, Lula responde, junto com o filho Luís Cláudio Lula da Silva, à acusação de tráfico de influência na

Solto após decisão do Supremo Tribunal, que não o inocentou, Lula ainda responde a sete processos,

concorrência que resultou na compra de caças suecos da Gripen NG pela Força Aérea Brasileira. * Terreno e apartamento (primeira instância): A 13ª Vara Federal de Curitiba julga se Lula aceitou um terreno e um apartamento em São Bernardo do Campo (SP) como pagamento de propina da Odebrecht. A acusação é de que o espaço seria destinado à construção de uma sede do Instituto Lula e de que a residência iria ser utilizada pela família do expresidente.

* Doação internacional (primeira instância): Na Justiça Federal de São Paulo, Lula responde à acusação de ter aceitado R$ 1 milhão em propina do Grupo ARG em forma de doação para o seu instituto. * Propina da Odebrecht (primeira instância): A denúncia foi a aceita mais recentemente e corre na Justiça Federal de Brasília, ainda em primeira instância. A acusação é de que Lula teria recebido propina da Odebrecht, assim como os exministros Antonio Palocci e Paulo Bernardo.

Petista não pode disputar eleições Em liberdade, Lula não poderá ocupar cargos públicos nem disputar eleições. As condenações dele em segunda instância enquadra o petista na Lei da Ficha Limpa, assim como na eleição do ano passado. Isso não significa que o

ex-presidente não possa fazer política: ao deixar a prisão, por exemplo, ele prometeu retomar sua atuação e fez ataques ao presidente Jair Bolsonaro e à Operação Lava-Jato. Para que Lula volte a ser elegível, o STF precisaria jul-

gar como procedente um pedido da defesa dele que pede a suspeição do exjuiz Sergio Moro (atual ministro da Justiça e Segurança Pública), que atuou nos processos em que ele já foi condenado.

PEC pode decidir sorte de Lula Lula pode voltar à prisão se o STF condená-lo no caso do tríplex, como já fez o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Uma nova detenção também pode ocorrer em caso de transitar em julgado outros processos nos quais ele é réu - o mais adiantado deles, porém, pode voltar em breve à primeira instância. O ex-presidente tam-

bém pode ser alvo de mandados de prisão preventiva, mas eles dependem de razões específicas para serem expedidos, como risco às investigações ou à ordem pública. Lula pode voltar a ser preso caso o Congresso aprove uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que modifique o

texto constitucional sobre a necessidade de que processos transitem em julgado antes das prisões. Um grupo de senadores já articula a votação da PEC na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). No julgamento da 5ªfeira, o presidente do STF, Dias Toffoli, disse que os parlamentares têm autonomia para mudar a regra.

> BOLSONARO:

"Não dê munição ao canalha" O presidente Jair Bolsonaro, se manifestou pela primeira vez, neste sábado (9/11), sobre a saída do ex-presidente Lula da prisão após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Em uma breve mensagem no Twitter, Bolsonaro diz: "Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa". Sem citar diretamente Luiz Inácio Lula da Silva, Bolsonaro também disse que há poucos meses foi iniciada uma "nova fase de recuperação do Brasil" e ressalta que este não é um processo rápido. Na sexta-feira (8/11), o presidente Jair Bolsonaro cancelou uma entrevista coletiva que daria depois da entrega de ônibus escolares em Goiás. Tudo para não comentar sobre a libertação do ex-presidente Lula. Ao discursar na solenidade, Bolsonaro também não tocou no assunto. Chamado de 'canalha' por Lula, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, preferiu evitar polêmica e resumiu:

Bolsonaro, sobre os últimos ataques do ex-presidente Lula: “Está solto, mas carregado de culpa

"Aos que me pedem respostas a ofensas, esclareço: não respondo a criminosos, pre-

sos ou soltos. Algumas pessoas só merecem ser ignoradas".

> APÓS PROTESTOS

Evo Morales renuncia na Bolívia O presidente boliviano, Evo Morales, declarou no fim da tarde deste domingo (10/11) a renúncia ao cargo. O comunicado foi feito pela televisão, horas depois que as Forças Armadas e a polícia do país sugeriram que ele deixasse o posto. O vice-presidente, Álvaro García Linera, também desocupa o cargo.

"Renuncio a meu cargo de presidente para que (Carlos) Mesa e (Luis Fernando) Camacho não continuem perseguindo dirigentes sociais", disse Morales em discurso televisionado, referindo-se a líderes opositores que convocaram protestos ele, desde o dia seguinte às eleições de 20 de outubro. Nas últimas três semanas, desde

as eleições que poderiam reconduzir o presidente Morales ao quarto mandato, a Bolívia foi tomada por protestos. Imediatamente após o comunicado da renúncia neste domingo, houve comemoração nas ruas de La Paz, com milhares de manifestantes soltando rojões e balançando bandeiras bolivianas.


Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019

JÁ O T E O J D O A R P Z I R O T U A Da Redação com

Plano saneará Grande Maceió com obras que vão custar R$ 2,5 bilhões Com participação do BNDES, Renan Filho abre caminho para saneamento da Região Metropolitana - coleta, tratamento e disposição final dos resíduos.

Agência Alagoas

Dois bilhões e quinhentos milhões de reais. É o montante de investimentos no plano de saneamento da Região Metropolitana de Maceió nos próximos seis anos, constituindo-se num projeto que produzirá reflexos importantes na melhoria da saúde da população. Nessa direção, o governador Renan Filho e o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, acabam de autorizar a publicação da consulta pública sobre a concessão dos serviços de saneamento de Maceió e de outros 12 municípios da Região Metropolitana. As contribuições ficarão abertas durante 30 dias, quando será lançado o edital, que culminará com a realização do leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), previsto para março de 2020. O plano de saneamento estabelece investimentos de R$ 2,5 bilhões pela empresa vencedora do leilão, que ficará responsável pela universalização, em seis anos, dos serviços de abastecimento de água e, em 16 anos, do esgotamento sanitário

Geral | A5

FÓRUM

A autorização se deu durante a solenidade de abertura do Fórum Exame de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e Concessões, realizado pelas empresas Exame e Hiria, no Hotel Ritz Lagoa da Anta, em Maceió. O presidente do BNDES afirmou que o evento em Alagoas marca o início da grande jornada do saneamento e de sua universalização no Brasil. "É um trabalho pioneiro do Estado de Alagoas, que hoje se concretiza no lançamento do edital da concessão da macrorregião de Maceió. A situação do saneamento no Brasil é muito precária. Com esse novo marco legal, o país estará apto a receber esse aporte financeiro privado e prover saneamento, saúde e água tratada", afirmou Gustavo Montezano. O presidente do BNDES elogiou a solidez fiscal de Alagoas e disse que o Banco e os investidores privados "estão tranquilos" com relação ao suporte financeiro. "O Banco vai apoiar, se necessário, a concessão com crédito de longo prazo. O BNDES tem disponibilidade financeira e de capacita-

ção técnica para fazer esse apoio. Trata-se de um investimento de alto retorno financeiro e social", acrescentou Montezano. Renan Filho afirmou que, diante da crise econômica que o país atravessa, é hora de priorizar os investimentos por meio das PPPs para buscar a eficiência da iniciativa privada e acelerar o desenvolvimento. "Nosso objetivo é encampar uma agenda capaz de alavancar os nossos investimentos, gerar emprego para as pessoas, fazer Alagoas crescer mais do que o restante do país. A consequência disso tudo é melhorar a qualidade de vida do nosso povo, em vários segmentos", destacou o governador.

SEM PRIVATIZAÇÃO

Ele acrescentou que a privatização da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) não está sendo discutida e sim a subconcessão de uma área específica como forma de alavancar investimentos e atingir a universalização dos serviços de água e esgoto da Região Metropolitana. O secretário de Estado da Infraestrutura, Maurício Quintella, enfatizou que é importante diferenciar concessão de privatização. "Nós esta-

Divulgação

Fórum Exame de Parcerias, realizado em Maceió, marca arrancada para o saneamento da Grande Maceió

mos propondo uma concessão de parte dos serviços de saneamento para a iniciativa privada", explicou Quintella. "O Plano Nacional de Saneamento exige que a universalização seja feita até 2033. Então, o Governo resolveu enfrentar esse desafio, mas enfrentálo preservando a Casal como empresa pública, que continuará produzindo, tratando e vendendo a água para a iniciativa privada. Esta vai investir, ampliar o sistema de água, as redes de esgoto e tratamento".

O superintendente de Novos Negócios da Casal, Luiz Peixoto Neto, informou que a consulta pública ficará disponível no site da Seinfra durante um mês, para análise de toda a documentação e recebimento de contribuições da sociedade civil para a formatação do edital de concessão. Nesse período, também será realizada uma audiência pública.

FÓRUM EXAME

Essa foi a primeira vez que o Fórum Exame de PPPs e Con-

cessões aconteceu fora de São Paulo. O objetivo é proporcionar o debate de temas fundamentais para a harmonização dos interesses dos poderes Executivo, Legislativo e regulador, entre outros envolvidos. Participaram empresários, representantes de construtoras, concessionárias, estruturadores de projetos, financiadores, além de servidores do Executivo, do Legislativo e de órgãos reguladores do Estado, prefeitos e lideranças da sociedade civil organizada.

> CONTENÇÃO DE GASTOS

Bradesco fechará agências em Alagoas; 450 unidades vão ser extintas no Brasil Primeira Edição

Por Estadão Conteúdo Um dos bancos mais poderosos do Brasil, o Brasil está pronto para fechar 450 agências, de um total de 4.567 unidades espalhadas pelo país inteiro, isso até o ano que vem. Ainda não se sabe quantos endereços serão fechados em Alagoas, mas já se tem como certo que a redução atingirá todos os estados, embora não haja ainda uma estimativa de quantos trabalhadores serão dispensados com a redução da estrutura bancária. O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, admitiu que o banco precisa melhorar suas despesas operacionais, as quais estão acima da meta estabelecida para 2019, e que está tomando medidas para isso - além do programa de demissão voluntária (PDV), com adesão de mais de 3 mil funcionários, e o fechamento de 450 agências até o ano que vem. - Temos de melhorar nossas

Contenção e despesas vai desativar 450 agências do Bradesco, que lançará um Plano de Demissão Voluntária

despesas e estamos tomando providências para isso - destacou o executivo, em teleconferência com a imprensa, realizada no final de outubro. Depois de fechar 50 agências até setembro, o Bradesco espera encerrar mais 100 uni-

dades ainda este ano. Mais de 300 devem ser descontinuadas em 2020, conforme Lazari. Os fechamentos de agências ocorrerão em todo o Brasil e não há, segundo ele, uma região específica. Ao fim de setembro, o Bradesco contava com 4.567

agências. - Será pulverizado no Brasil inteiro. Quando compramos o HSBC fizemos um bom trabalho de enxugamento de agências, mas temos muitas oportunidades ainda - avaliou o presidente do Bradesco, citando a

existência de agências menores, mas rentáveis, muito próximas de unidades bem maiores e que podem ser incorporadas. Ele informou ainda que os gastos operacionais do Bradesco devem ficar acima do guidance neste ano, impactados por "decisões importantes" que o banco tomou no início do ano. Dentre as medidas, o executivo citou a adoção de um novo programa de remuneração variável aos seus funcionários, acordos em processos trabalhistas e ainda reforço em equipes como, por exemplo, a do banco digital, o Next. No caso das despesas operacionais, que consideram gastos administrativos e de pessoal, o Bradesco espera aumento de até 4%. Nos primeiros nove meses, entretanto, o Bradesco reportou elevação de 7,5%. Segundo Lazari, as despesas do banco devem ficar alinhadas à média histórica da instituição, mas acima das projeções.

"Não seria factível fazer revisão no último trimestre do ano. Por isso, nossas despesas devem ficar acima do guidance, mas estamos tomando algumas medidas que não estavam no orçamento, mas que são importantes para poder melhorar o balanço da organização", explicou o presidente do Bradesco.

RECEITAS

O presidente do Bradesco disse também que o desempenho das receitas de prestação de serviços deve convergir para dentro do guidance do banco, crescendo entre 3% e 4% neste ano frente a 2018. Até setembro, a expansão foi de 2,5%, abaixo do intervalo de alta estimado pela organização, de 3% a 7%. "As receitas já aceleraram depois de uma série de medidas que tomamos ao longo do segundo e terceiro trimestre, mas ainda não atingimos o guidance. Sempre o último trimestre é melhor", explicou.

> NO TRAPICHE

Problema em transformador deixa rua sem energia toda semana; moradores reivindicam providências Da Redação Os moradores da Rua Ari Pitombo, uma das mais tradicionais do Trapiche - zona sul da capital - estão mobilizados para reivindicar ao comando da Equatorial uma providência simples, mas objetiva: a troca do transformador localizado na extremidade da artéria, a cerca de 100 metros do Ginásio do Sesi. Nos últimos dois meses, quase sempre à sextas-feiras, os residentes da Ari Pitombo vivem o drama da falta de energia, com a ocorrência ou de apagão ou de queda de corrente, arrostando com as consequências que esse tipo de

Primeira Edição

problema acarreta. Na semana que passou, uma surpresa: o apagão começou exatamente às 2:40 da madrugada da quarta-feira (6), portanto, uma 'antecipação', visto que a população local já se habituara a conviver com a falta de energia na sexta-feira. Quando ocorre apagão ou queda de corrente, os moradores ligam para o plantão da Equatorial, que providencia o envio de uma equipe emergencial para restabelecer o fornecimento energético. Vários eletricistas (as equi- Moradores da Ari Pitombo cobram providência para falta de energia pes são várias e se alternam) informaram que o problema seram que o 'reparo emergen- que a solução para o problema reside no transformador e dis- cial' não passa de paliativo, já é a troca do equipamento.

- A gente vem aqui, faz o reparo e restabelece o fornecimento, mas sabe que é apenas uma solução temporária. Quando chegamos à empresa fazemos o relatório sempre ressaltando a necessidade de se trocar o transformador - disse um eletricista, que pediu para não ter o nome revelado. Na madrugada da quartafeira a situação variou: o blecaute ocorreu devido ao rompimento de um fio. Durante 10 segundos a fiação foi atingida pelo fogo, deixando os moradores em pânico, até que a ‘taboca’ do transformador se desligou. Como sempre, inúmeros chamados foram dirigidos ao

plantão da Equatorial, até que, por volta das cinco da manhã, uma equipe chegou e só contornou o problema (fazendo a religação dos fios) às 7:29. Ou seja, foram cerca de seis horas sem energia. Enquanto se organizam para ir até à direção da Equatorial reivindicar uma providência, os moradores da Ari Pitombo lembram que faltar energia, eventualmente, em diferentes áreas e bairros de Maceió é uma coisa compreensível. - O que não é normal - afirmam - é a falta de energia constante, toda semana numa mesma rua - reclamou um dos residentes.


Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019

A6 | Especial

> PROTESTOS

Povo nas ruas contra Supremo Tribunal Decisão que soltou Lula e suspendeu prisão em segunda instância mobilizou população nas capitais e grandes cidades brasileiras Um dia após a libertação de Lula e outros condenados por corrupção, milhares de pessoas foram às ruas neste sábado (9) se manifestar contra a decisão do Supremo Tribunal Federal e pedir a volta da prisão após condenação em segunda instância. As manifestações ocorreram em capitais e grandes cidades de vários estados brasileiros. Em Maceió, a mobilização popular reuniu os manifestantes, mais uma vez, no Corredor Vera Arruda, na Jatiúca, de onde a multidão saiu em direção ao antigo Alagoinhas, na Ponta Verde.

Os atos contra a decisão do Supremo Tribunal e cobrando a volta da prisão após a condenação em segunda instância, ocorreram de forma pacífica em dezenas de cidades. A maior manifestação ocorreu na Avenida Paulista, em São Paulo, na tarde deste sábado. O ato foi concentrado em dois pontos do mais importante centro empresarial do país. Um grupo maior foi para a frente do prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Outro ficou na frente do Masp. O Movimento vem para a Rua assumiu a convocação para o ato.

Divulgação

Decisão do Supremo a favor de Lula motivou protestos em todo o País

Manifestantes desfilaram empunhando faixas e cartazes com frases do tipo 'Tenho vergonha do Supremo Tribunal'. Houve registro de protestos nas grandes capitais, como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Recife, Belo Horizonte, Brasília, Rio Branco, Manaus, Salvador, Fortaleza, Goiânia, Cuiabá, Porto Alegre, Florianópolis e outras grandes cidades. Chamado de 'canalha' pelo presidiário Lula, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, que o condenou por corrupção, revidou: "Não responde a criminosos, soltos ou presos". Com arrogância de sempre,

tão logo deixou a cadeia Lula viajou para São Paulo onde discursou atacando a Justiça, o Ministério Público e a PF. Logo após a decisão que liberou Lula e bandidos condenados pela Lava-Jato por corrupção envolvendo bilhões de reais, o Supremo Tribunal Federal manteve a prisão de um homem que roubou 70 reais informou o site O Antagonista. O Congresso Nacional, sob intensa pressão popular, começa a se movimentar para votar uma mudança na Constituição a fim de restabelecer a legalidade da prisão após condenação em 2ª instância do Judiciário.


Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019

Publicidade |B1


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019 Diário Oficial dos Municípios - Opinião - Social

> NA LUTA

Argel garante que o Azulão não se entrega Técnico azulino volta a fazer projeção para salvar o CSA do rebaixamento e pede grande apoio da Fantástica Nação Azulina Márcio Ândrei com Web Apesar do Azulão ainda permanecer na zona de rebaixamento, Argel Fucks ainda acredita que é possível salvar o CSA da temida degola. Depois do jogo na Arena do Grêmio, o técnico azulino falou com a imprensa e esbanjou confiança na recuperação da equipe nessa reta final do Brasileiro, salientando também o jogo contra o Vasco dentro de casa. Faltando apenas seis jogos (três em casa e três fora), ele faz projeções de que o seu time precisa de, pelo menos, mais cinco vitórias para se manter na elite do futebol brasileiro. - Temos é que fazer o nosso dever de casa, essa é a verdade. Quando chegamos aqui, pegamos o time com uma vitória só,

rebaixado virtualmente e a gente está brigando, incomodando time grande, lutando e estamos vivo. O treinador voltou a citar que o CSA já conseguiu sair do Z-4, e isso serve de estímulo. - Vamos lutar até o último minuto, o último jogo, não somos de nos entregarmos, até porque a confiamos, eu tenho confiança que vamos salvar esse time, já não é a primeira vez que nós fizemos isso e vamos trabalhar e usar tudo o que temos de conteúdo para que possamos deixar o CSA na Primeira Divisão - disse, apontando os números que ele imagina serem necessários. - Nós precisamos ter o número mágico que é 45 pontos. Se ganharmos cinco jogos dos seis que temos, sendo três

fotos: Divulgação

muito à matemática. A cada rodada, ela muda. Se nós tivéssemos empatado, aquele jogo que tivemos contra o grêmio a matemática era uma. Como perdemos, é outra. Argel disse também que o Grêmio sofreu para derrotar o CSA, mesmo jogando na sua arena, isso serve de base para encarar o Fortaleza e garantir mais um avitória na competição.

AZULÃO X LEÃO

No primeiro jogo entre CSA e Fortaleza, o Leão levou a melhor ao vencer por dois a zero, Edinho fez um deles

em casa e a Chapecoense, o Fortaleza e o Cruzeiro fora.... Se ganharmos os três em casa e

um fora, fazemos uma pontuação boa que pode nos livrar. Essa é mais uma projeção.

Agora do jeito que está o campeonato, daqui a pouco, 42, 43, 41... Não dá para se apegar

No primeiro jogo entre Azulão e Leão pela Série A deste ano, o Fortaleza levou a melhor ao vencer por 2x0, no próximo domingo (17), às 19h, o CSA vai em busca de uma vitória na casa do adversário, vitória esta que pode ampliar as chances de permanência.

> FINAL MALUCO

Palmeiras e Corinthians empatam no Pacaembu em 1x1 Globoesporte.com Palmeiras e Corinthians protagonizaram neste sábado um Dérbi que entrará para a história. O futebol apresentado no empate por 1 a 1 ficou longe dos principais duelos entre os grandes rivais de São Paulo, mas não faltou emoção, sobretudo no fim da partida. Depois de Walter pegar um pênalti de Gustavo Scarpa (marcado com a ajuda do VAR), Michel Macedo colocou o Timão em vantagem com um golaço aos 46 minutos. Quando a vitória alvi-

negra parecia calar a irritada torcida alviverde, Bruno Henrique deixou tudo igual aos 48 e impediu a derrota

PRIMEIRO TEMPO

Com uma cabeçada perigosa de Boselli e um chute de fora da área de Ramiro, o Corinthians iniciou o clássico em cima do Palmeiras. Aos poucos, porém, o Verdão ganhou confiança e começou a criar mais chances. Primeiro com Bruno Henrique, em cobrança de falta, depois com Dudu, tentando surpreender o goleiro Walter.

A melhor delas, porém, foi aos 32. Dudu fez linda jogada e abriu para Scarpa chutar cruzado, para fora. O Corinthians, no contra-ataque, buscou chegar mais perto do gol de Weverton. O mais perto, no entanto, foi em chute de Pedrinho que explodiu na zaga adversária.

SEGUNDO TEMPO

O Palmeiras voltou bem melhor para o segundo tempo. Chegou a cobrar pênalti que o goleiro do Timão defendeu. Sem criatividade, o Corin-

Empate no Dérbi faz o Palmeiras chegar aos 67 pontos, não foi esperado

thians optou por tentar encaixar um contra-ataque. Mas não conseguiu ter sucesso. Do outro lado, Borja, depois de dominar no peito, quase marcou para o time mandante aos 39. O Palmeiras não desistiu da pressão. E aos 44, Bruno Henrique acertou a trave. Quando a pressão alviverde só aumentava, o Corinthians chegou ao gol. E um golaço! Michel Macedo invadiu a área pela direita e soltou uma bomba no ângulo de Weverton. Mas o Verdão ainda teve força para empatar.

> MEMÓRIA VIVA

Faço parte desse povinho doente! Alcides Muniz Falcão (*) Há algumas décadas, rara era a rua em Maceió que não exibisse uma majestosa butique. A 'butique' ficou tão popular aqui e no Brasil, que o nobre cantor popular acabou fazendo aquele sucesso cantando a maliciosa 'ele tá de olho é na butique dela'. Fosse nos tempos atuais da internet, dir-se-ia que a musiquinha 'viralizou'. A composição, ainda hoje é apresentada em shows e muito tocada nas emissoras de rádio e televisão. Seu autor: o grande Genival Lacerda que, em suas apresentações, tem a 'butique dela' como carro-chefe. Um morador no Bairro do Farol fez uma comparação interessante: "Enquanto butiques foram desaparecendo, farmácias ou drogarias foram se instalando em profusão por toda Maceió". O cidadão, residente no Farol, fez rápida contagem e constatou que, somen-

presa do ramo que instalou quatro farmácias, não muito distante de uma da outra. Em uma fila de supermercado, ele disse espirituoso: "Ou povinho doente! Até eu e o senhor, senador Alcides Falcão, estamos sempre nessas casas comerciais em busca de remédios, muitas vezes caríssimos para a cura das nossas doenças"... O cidadão então completou: "Nós ainda podemos entrar nas farmácias para comprar remédios, mesmo com os altos preços desses produtos da indústria farmacêutica. Ainda bem. E os pobres, que residem nas periferias, na zona rural, em pequenas vilas e cidades do interior? Muitos morrem porque não têm dinheiro para comprar medicamento. Em verdade, na casa do pobre, falta dinheiro até pro feijão nosso de cada dia". te na Avenida Fernandes Lima, há mais de trinta pontos farmacêuticos. Tem em-

(*) Depoimento do ex-senador Alcides Muniz Falcão


Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019

Esportes |B3

> NO SERRA DOURADA

Santos passa fácil pelo Goiás ao marcar três Venezuelano marca dois gols e ainda dá assistência para Marinho em Goiânia, Goiás fica distante do sonho da Libertadores Divulgação

Globoesporte.com O Santos está cada vez mais perto de garantir, pelo menos, o terceiro lugar do Campeonato Brasileiro. Com uma muito boa, o Peixe não deu chances ao Goiás mesmo no Serra Dourada e venceu por 3 a 0, neste sábado à tarde, em Goiânia. Brilhou a estrela do venezuelano Soteldo, autor de dois gols (o primeiro deles um golaço) e que ainda deu uma assistência para Marinho marcar.

GOIÁS ESTACIONA

A segunda derrota consecutiva faz a equipe dirigida por Ney Franco parar nos 42 pontos e se distanciar do sonho de brigar por uma vaga na Copa Libertadores de 2020. A vantagem para a zona do rebaixamento ainda é confortável – nove pontos.

DUPLA COM PELÉ?

PRIMEIRO TEMPO

O Santos foi para a cima, dominou o jogo e poderia ter encerrado ter aberto uma ótima vantagem na etapa inicial. Com velocidade e trocas rápidas de passes, o Peixe envolveu o Goiás com facilidade e criou chances em sequência. Sánchez, Soteldo e Sasha quase marcaram. Coube ao venezuelano, porém, a obraprima da tarde, aos 26 minutos. Ele aproveitou rebote na área e, de primeira, acertou um lindo chute no canto direito, sem qualquer chance para Tadeu. O Goiás nada fez. Nem mesmo Michael, jogador mais perigoso da equipe, en-

Segunda derrota consecutiva faz a equipe do Goiás parar nos 42 pontos

controu espaços para jogar diante da boa marcação santista.

SEGUNDO TEMPO

Sánchez, logo no primeiro minuto, perdeu a chance de encaminhar a vitória do Santos. O Goiás teve uma leve melhora, passou a incomodar mais e assustou. Aos nove, Rafael Vaz cobrou falta com muita força e exigiu boa defesa de Everson. O Santos acabou com qualquer reação rival aos 14 minutos. Marinho recebeu de Soteldo e aumentou a vantagem. E o bai-

Resultados / Série B 08/11 08/11 08/11 08/11 08/11 08/11 09/11 09/11 09/11 09/11

Botafogo-SP Paraná-PR Vila Nova-GO Londrina-PR São Bento-SP Figueirense-SC Guarani-SP Sport-PE Brasil-RS CRB-AL

Chapecoense, em Santa Catarina.

2x3 0x0 0x0 0x1 1x2 1x1 0x0 1x0 2x2 2x1

xinho venezuelano queria mais: aos 27, ele marcou o terceiro do Santos após ótima jogada de Marinho. O dia não era do Goiás. Aos 38, Barcia perdeu na pequena área uma chance incrível de descontar.

SANTOS EM ALTA

Com a vaga na Libertadores praticamente assegurada, o time de Jorge Sampaoli subiu para os 64 pontos, em terceiro, e ficou apenas três atrás do Palmeiras. São 11 pontos de vantagem para o Grêmio, quarto, que ainda enfrenta a

Após a partida, a torcida do Santos não perdeu tempo e passou a brincar com a ótima atuação de Soteldo. O ídolo Pepe foi até substituído pelo venezuelano em uma foto ao lado de Pelé, no Maracanã.

PRÓXIMOS JOGOS

O Santos faz o clássico contra o São Paulo, no próximo sábado, às 17h, na Vila Belmiro. O Goiás visita o Vasco, na segunda-feira seguinte (18 de novembro), às 19h30, em São Januário, ou seja, ainda tem muita água para passar por baixo da ponte neste Campeonato Brasileiro da Série A, que vai determinar o destino de várias equipes na reta final.

Próximos jogos / Série B Bragantino-SP Vitória-BA Operário-PR América-MG Cuiabá-MT Coritiba-PR Ponte Preta-SP Criciúma-SC Oeste-SP Atlético-GO

12/11 - 19:15 12/11 - 19:15 12/11 - 20:30 12/11 - 20:30 12/11 - 21:30 12/11 - 21:30 12/11 - 21:30 13/11 - 19:15 13/11 - 19:15 13/11 - 21:30

Brasil-RS Vitória-BA Ponte Preta-SP Criciúma-SC Botafogo-SP Paraná-PR Cuiabá-MT Oeste-SP Vila Nova-GO Operário-PR

x x x x x x x x x x

Coritiba-PR CRB-AL Figueirense-SC Londrina-PR Sport-PE São Bento-SP América-MG Atlético-GO Guarani-SP Bragantino-SP

> RISCO DE REBAIXAMENTO

FLU SOFRE GloboEsporte.com

tém o Tricolor próximo ao Z4, para onde a equipe pode voltar se o Botafogo pontuar contra o Avaí, em casa, nesta segunda-feira.

Era um jogo entre duas equipes pressionadas: uma pelo momento irregular, outra pela proximidade da zona do rebaixamento. E deu Internacional. O Colorado bateu o Fluminense por 2 a 1 neste domingo, no Beira-Rio, e se reaproximou do G-6 do Campeonato Brasileiro. Pottker marcou duas vezes, enquanto Wellington Nem descontou. O resultado man-

POLÊMICO

O segundo gol do Internacional gerou polêmica. A bola desviou em Cuesta antes de chegar a Pottker e o juiz chegou a anular o lance por toque de mão do zagueiro. Chamado ao VAR, ele validou o gol.

Classificação / Série B 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º

Bragantino-SP Sport-PE Coritiba-PR Atlético-GO América-MG Paraná-PR CRB-AL Cuiabá-MT Operário-PR Botafogo-SP Ponte Preta-SP Brasil-RS Vitória-BA Guarani-SP Oeste-SP Londrina-PR Figueirense-SC Vila Nova-GO Criciúma-SC São Bento-SP

P 68 60 54 54 52 51 50 50 49 47 44 43 41 40 40 35 35 33 31 30

J 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34

V 20 15 14 13 14 13 14 13 13 13 10 11 10 11 8 10 6 6 6 7

E 8 15 12 15 10 12 8 11 10 8 14 10 11 7 16 5 17 15 13 9

D 6 4 8 6 10 9 12 10 11 13 10 13 13 16 10 19 11 13 15 18

GP 59 45 42 37 36 28 40 42 30 34 35 28 36 25 39 33 27 23 24 36

GS 25 28 33 27 31 27 39 36 35 32 32 36 41 33 41 46 36 37 35 49

SG 34 17 9 10 5 1 1 6 -5 2 3 -8 -5 -8 -2 -13 -9 -14 -11 -13


Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019

B4 | Diário Oficial dos Municípios

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU Decreto Municipal nº 30/2019. Declara situação de Emergência na faixa litorânea do Município de Piaçabuçu e Autoriza o Município de Piaçabuçu a solicitar e receber ações de socorro e de assistência as vítimas, decorrente de desastre parcialmente identificado pelo DERRAMAMENTO DE PRODUTOS QUIMICOS EM AMBIENTE MARINHO, e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Piaçabuçu – Alagoas, usando de suas atribuições legais e de acordo como disposto na Lei Orgânica do Municipal, na Constituição Federal, no Art. 8º da Lei Federal nº 12.608/2010, Decreto Federal nº 7.257/2010 e Instrução Normativa nº 02 de 20 de dezembro de 2016 do Ministério da Integração Nacional. Considerando o desastre natural de derramamento de produtos químicos no ambientais marinho, de origem desconhecida, na costa brasileira que nos últimos dias aportou entre o Povoado Pontal do Peba e a foz do Rio São Francisco, áreas de proteção ambientais, atingindo as praias urbanas turísticas e de pesca do Município. Considerando a necessidade de resposta ime-

diata por parte do Poder Público para coibir ou minorar os impactos decorrente do evento imprevisível, que garanta a incolumidade da população atingida e do próprio meio ambiente e com ações de prevenção de riscos. Considerando que o desastre é de amplo conhecimento e causou forte impacto ambiental, social e econômico, inclusive com prejuízo na pesca, atividade econômica de sustento e consumo de grande parte da população do Município. Considerando que o Município não tem capacidade de gerir sozinho o desastre e promover melhor ação de resposta, que são necessárias ações conjuntas do Estado e esfera Federal. DECRETA: Art. 1º. SITUAÇÃO DE EMERGENCIA no prazo de 90(noventa dias), nas áreas atingidas pelo desastre classificado como Derramamento de Produtos Químicos em Ambiente Lacustre, Fluvial, Marinho e aquíferos no Município de Piaçabuçu, conforme Instrução Normativa do Ministério da Integração Nacional Nº 02, de 20 de dezembro de 2016 – COBRADE 2.2.2.2.0. Art. 2º. Em razão da Situação de Emergência, fica o Poder Executivo autorizado:

I – A empreender e solicitar, junto ao Governo do Estadual e Federal, ações de socorro, assistência as eventuais vítimas, restabelecimento de serviços essenciais, se conturbados, reconstrução e prevenção, com objetivo de minimizar os danos, socorrer a população e preservar o meio ambiente; II – Em regime de apoio e compartilhamento, a celebrar termos de parceria, cooperação, convênio com entidades do Poder Público de quaisquer esferas políticas, órgãos essenciais e, entidades privadas no caso de necessidade comprovada. III – A requisitar bens moveis e imóveis privados, serviços pessoais e utilização temporária de propriedades públicas e particulares, desde que sejam escritas e efetivamente necessárias a minimizar o grave e iminente perigo público, observada as formalidades legais; IV – Nos casos de efetiva demonstração de urgência, as aquisições de bens e serviços podem ser feitas com dispensa de procedimentos licitatórios, autorizado ao levantamento de despesas com flexibilidade as normas de empenho orçamentário, com o direito de requisição que será exercida unicamente pelo Prefeito do Município, através de ordem

escrita, na qual se delimite o objeto requisitado, aos elementos necessários a sua correlata valorização, qualificação e forma de uso, com objetivo de urgência, sendo submetidos a juízo de conformidade legal perante a Procuradoria Geral do Município. Art. 3º. Cria um Comitê de Crise, que será designado através de Portaria, sendo presidido pelo Chefe do Poder Executivo, para propor ações pertinentes amenizar o grave comprometimento do poder público junto a população e o meio ambiento, fincando responsável por avaliar as medidas decorrentes do cumprimento do Decreto. Art. 4. Esse Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Art. 5. Revogando-se as disposições em contrário. Piaçabuçu, em 24 de outubro de 2019. Djalma Guttemberg Siqueira Breda | Prefeito -------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU ATA DA REUNIÃO – JULGAMENTO DE HABILITAÇÃO – TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2019. OBJETO: Pavimentação Em Paralelepípedo E Sinalização Vertical Em Diversas Ruas

(Penedinho). Após analise da Engenharia e da Comissão de Licitação dos documentos de Habilitação foram constatados os seguintes resultados: Declaradas INABILITADAS as empresas TG LOPES EMPREENDIMENTOS EIRELI por descumprir aos itens 6.4.2.1 e 7.1.2.a do edital, D & J CONTRUÇÕES LTDA – EPP por descumprimento do item 6.4.2.1 do edital, MF OBRAS E SERVIÇOS EIRELI ME por descumprimento do item 6.4.2.1 do edital, KV LOCAÇÕES E SERVIÇOS EIRELI por descumprimento do item 7.1 do edital e PONTUAL ENGENHARIA CONSTRUÇÕES E SERVIÇOS LTDA EPP por descumprimento do item 7.1.2.a do edital. Foi declarada HABILITADA a empresa M A PIRES FERREIRA ENGENHARIA EPP por cumprir aos requisitos de habilitação. Continuando a presidente informa que após a publicação do resultado do julgamento, abre-se o prazo de 05 (cinco) dias, para manifestação de recurso, conforme determina a lei. A integra da ata poderá ser obtida na sede do Setor de Licitações de Piaçabuçu. Piaçabuçu/AL, 18 de outubro de 2019. Rita de Cassia da Silva Santos Presidente

> VIVO

Marcelo Cabo destaca recuperação do CRB Galo vence Atlético-GO em confronto direto e mantém chance de acesso para Série A, torcida deve apoioar a equipe GloboEsporte.com O técnico Marcelo Cabo estava satisfeito na coletiva do CRB. Afinal, o Galo venceu o Atlético-GO por 2 a 1 e se recuperou da goleada sofrida contra o Cuiabá. Reagiu bem. Para ele, depois do tropeço na Arena Pantanal, o time precisava mostrar que ainda tem forças para continuar vivo na luta pelo acesso. - Foi uma vitória muito importante porque, como eu disse aos meus jogadores, depois da terça-feira, a gente precisava dar uma resposta imediata. A gente fez um trabalho de excelência desde o final do jogo de terça-feira até o apito final de hoje. - Eu quero dedicar essa vitória à torcida do CRB, que, com certeza, ficou muito magoada com a derrota de terçafeira, mas eu falei que era um ponto fora da curva, que aquele não era o CRB, aquilo não era o normal. Aquilo era igual ao 7 a 1, Brasil e Alemanha, ao 5 a 0 de Flamengo e Grêmio, ao 5 a 1 do Ituano e Santos... E a gente precisava recalcular a

Marcelo Cabo ainda acredita que vai levar o CRB para a Série A de 2020

rota e continuar na nossa direção. Para o treinador, um fator em especial foi decisivo para conquistar a vitória no Rei Pelé. - Uma menção aos jogadores. Você chegar aqui tomando de cinco, uma pressão enorme e, talvez, a gente precisasse jogar todas as fichas nesse jogo para continuar vivos na competição. E eles foram briosos. Eu estou muito orgulhoso desses meninos que tiveram um profissionalismo

exemplar para o que pretendemos. Cabo disse também como analisou o adversário para vencer o concorrente direto na luta pelo acesso. -A gente sabe da capacidade do Atlético, e a gente sabia que tinha que sobrar o que nos faltou no jogo de terça, do o que a gente treinou foi colocado em prática e a gente conseguiu esse resultado, que nos deixa vivos na competição. No final do jogo, eu escutei "Eu, acredito!".

> MORNO

Paraná e Vitória empatam sem gols em Curitiba GloboEsporte.com Quem esperava um jogo eletrizante se decepcionou. Na noite desta sexta-feira, Paraná e Vitória fizeram uma partida “para o gasto” e empataram em 0 a 0 no estádio Durival Britto, pela 34ª rodada da Série B. No primeiro tempo, o time paranaense teve maior domínio, mas não criou chances reais de gol. A segunda etapa foi mais equilibrada, porém, os lances de perigo seguiram escassos. As oportunidades mais agudas

pararam nas defesas de Martín Rodríguez ou nos desarmes paranistas. A primeira etapa não foi daquelas inspiradoras. Em um jogo morno, o Paraná dominou o Vitória em boa parte do primeiro tempo, mas não chegou a criar chances agudas de gol. Uma delas, de Jenison aos 21, parou na defesa de Martín Rodríguez. Já nos minutos finais, o time baiano conseguiu equilibrar as ações e ameaçou a meta defendida por Thiago Rodrigues. Felipe Garcia, Anselmo Ramon e Eron perderam boas

oportunidades de abrir o placar. No segundo tempo, o Vitória voltou mais organizado. Do outro lado, o técnico Matheus Costa fez alterações para tornar sua equipe mais ofensiva, mas não passou pelas defesas do goleiro rubronegro. O time baiano contou com as boas bolas paradas de Thiago Carleto e chutes de longa distância para tentar abrir o placar. O problema era a conclusão das jogadas: linha de fundo ou desarme paranista.


Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019

Opinião |B5

A foto do fato

Editorial

Hora da verdade No passado, quatro, cinco décadas atrás, o emprego público representava o grande 'mercado de trabalho' em um Brasil com economia vivendo o seu 'despertar' em um mundo ainda não globalizado. O conceito de que empregar na esfera pública era a fórmula válida para geração de emprego e renda se ampliou de tal forma, que as pessoas sequer censuravam ou reprovavam a contratação de parentes próximos dos gestores. Isso valia em imperava em todas as esferas do serviço público. Os tempos foram mudando, vieram os concursos públicos como instrumento de seleção e qualificação e o 'emprego familiar', ou o popular nepotismo, acabou sendo banido do cenário nacional. A economia cresceu durante o ciclo militar (entre os anos 60 e 80 do século passado) em que o Brasil ocupou a destacada posição de 8ª economia do mundo, e o mercado de trabalho ganhou impulso, absorvendo cada vez mais a mão-de-obra mais qualificada. Os anos foram se passando, acabou o ciclo militar, veio a redemocratização. Com Collor, no início dos anos 1990, o país abriu seu mercado, a economia expandiu-se embalada pelo fenômeno da globalização. E, então, a tecnologia começou a 'competir', quer dizer, a substituir mãode-obra em muitos setores da cadeia produtiva. Hoje, não apenas no Brasil, o desemprego é o grande desafio dos governos. Enquanto a mão-de-obra cresce no ritmo da expansão demográfica, o emprego encolhe, simplesmente porque o mercado não tem espaço para todos. Nesse cenário, volta-se para os gastos com o serviço público. Os estados e municípios vivem situação crítica de desajuste fiscal e todos os estudos mostram que as despesas com pessoal estão avançando e se tornando insuportáveis. Trata-se de um gasto volumoso e duplo - já que o poder público paga aos que trabalham e aos que se aposentaram. Eis, talvez, o desafio maior, na área financeira, para o governo de Jair Bolsonaro. Vem aí, a propósito, uma reforma administrativa com um objetivo visado e específico: conter os gastos com pessoal. Como? Fim de concursos para nível médio, volta da CLT, terceirização...

Povo voltou às ruas do Brasil. Neste sábado (9) multidões se reuniram nas ruas e praças para protestar contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, além de tirar Lula da prisão, vai permitir a liberação de milhares de bandidos condenados em todo o País.

Diante da morte

O Jubileu de Jequitibá - 100 Anos

da existe mas não mais Ao menos nas vésperas e na se- vive. quência do Dia de Finados, deve- O que aconria o homem pensar na própria tecerá com morte. Pois, na vida de cada um, essa alguma quaisquer que hajam sido os su- coisa que se cessos que obteve, só haverá um desprendeu? único momento supremo: aque- Irá para outro le, misterioso, terrível, em que se lugar, ou simplesmente desapadespedirá desta terra, desta luz, recerá para sempre? O que nos dos azuis e dos verdes, e fechará aguarda? O nada absoluto? A os olhos para sempre. Será ape- morte terá sido, então, completa nas uma passagem para outra e verdadeira aniquilação, de tal vida, para cenários ainda mais sorte que tudo quanto foi feito, deslumbrantes, para uma felici- todas as lutas, todos os esforços, dade perfeita? Mesmo os crentes nada valeu coisa alguma? que acreditam nisso, paradoxal- Teremos sido, assim, totalmente mente não anseiam por este mo- enganados, vítimas de colossal mento e, ao invés de querer fraude cósmica, a nós tendo sido aproximar-se dele, o querem dadas (o que com nenhum outro sempre mais distante... Amam a ser aconteceu), primeiro, a Deus e querem ir para o céu, sim, espantosa capacidade de conhemas não querem morrer, embora cer, conhecer o mundo, conhecer saibam que, sem morrer, nem os outros, conhecer a si mesmo, irão para o céu nem verão a e, segundo, a fascinante liberdaDeus. Mesmo para os crentes, de de definir o próprio destino, Deus pode esperar... para, ao cabo, tudo totalmente A verdade é que a morte é o úni- desaparecer, aniquilado, pó, co fato absolutamente certo na puro pó, largado à poeira da vida de qualterra? Que engoquer homem. do, que logro, Ela virá. Ela nos que traição! “O fato é que espera. Este é o Muitos já houve muitos ateus e verdadeiro e que, tendo pasmaterialistas único encontro sado a vida acremarcado do acabaram mudan- ditando nesse loqual ninguém gro, e não se indo de ideia na fugirá. Por isto comodando com mesmo, deve-se ele, no entanto, hora da morte” dizer que nela na hora decisiva, consiste o único vendo a proximiproblema real dade da morte, da existência do homem. Quais- repensaram os próprios conceiquer outros - pobreza, dificulda- tos e clamaram por Deus. Há des, crises, injustiças, incompre- quem diga, sobretudo os que seensões - serão sempre, por mais guem essas resignações negatidevastadores que sejam, proble- vistas, que não são conversões e mas pequeninos, menores, dian- arrependimentos válidos porque te da morte. Ela é a questão cen- decorrentes do pavor daquela tral, a rigor a única questão, hora suprema. (Não há de ser esdiante da qual cada um não po- te o ponto de vista de Deus, que de não se posicionar. anseia por pretextos para maniEvidentemente, na única hora su- festar sua misericórdia...). prema, alguma coisa do ser vivo De qualquer modo, o fato é que o abandona, alguma coisa deixa muitos ateus e materialistas muo corpo, se desprende dele, a daram de ideia na hora da morte. saber, o ânimo vital, uma vez que E leio agora, em Thomas Morus, o corpo continua existindo, mas a observação deliciosamente irôagora sem aquela vibração ínti- nica de que nunca se soube de ma, sem o sopro que o animava, alguém que, na hora da morte, sem vida. Identifique-se isso co- se arrependesse do próprio catomo se quiser (alma, talvez), mas licismo... o fato é que alguma coisa não es(*) Professor de Direito tá mais no corpo, que agora ain-

Alberto Rostand Lanverly (*)

José Luiz Delgado (*)

Outro dia, meditando sobre a vida, concluí que, às vezes, percebermos as coisas inimaginadas serem mais importantes que poderíamos supor. Lembro quando, em minha adolescência, nas bancas escolares, aprendendo os conceitos básicos de nossa língua pátria, nem de longe sonhar que, dali a alguns anos, escreveria e publicaria inúmeros livros. Recordo-me de pensar que podia compreender e exprimir tudo... ou quase tudo! Tempos depois, com a cor de prata já colorindo meus cabelos, rebuscando em escritos históricos, depareime com um texto de William Butler Yeats, adorável irlandês, onde dizia, mais ou menos assim: "Espalhei meus sonhos a seus pés. Caminhe devagar, pois você está pisando neles". Confesso me haver, imediatamente, apaixonado pela sentença, por entender, a arte de sonhar como alimento da alma, fortalecendo o homem decidido na busca de seus objetivos. Assim, ousando sempre e nunca deixando de confiar em meus sonhos, como em um passe de mágica vi-me eleito para ocupar a Cadeira de número três da Academia Alagoana de Letras, e, tempos depois, sendo escolhido como o décimo quinto Presidente da Casa das Casas da Cultura Alagoana, em seus cem anos de existência, quando se celebra o Jubileu de Jequitibá. Em todos os instantes de minha jorna-

da, jamais esqueci os conceitos aprendidos como aluno Marista. Talvez por este motivo sei que, ser empreendedor, é executar sonhos, apesar dos riscos e enfrentar problemas, mesmo carecendo de forças; É caminhar por lugares desconhecidos, sem possuir GPS; É tomar atitudes convincentes a seus pares; É ter consciência de que vencer sem obstáculos é triunfar sem glorias; É não esperar por heranças, mas construir uma história. Foi assim, partindo destes pilares de

“Comemorar estas dez décadas de existênciada Academia Alagoana de Letras é, pois, motivo de júbilo para todos” sustentação, sempre ao lado dos demais ocupantes das quarenta cadeiras integrantes da Academia Alagoana de Letras, que consegui viabilizar a celebração dos festejos Centenários do maior templo de saber do estado, este ninho cultural, que abrigou intelectuais do passado e, ainda nos dias atuais, agasalha brilhantes mentes pensantes de nossa terra.

Comemorar estas dez décadas de existência é, pois, motivo de júbilo, porque, mesmo havendo decorrido tantos anos, ainda continuamos como o celeiro do que existe de mais representativo, nestas abençoadas paragens. Se integrá-la já é causa de orgulho, redobrada satisfação é presidir este seleto sodalício, justo agora, quando mercê de esforço e entusiasmo, tudo estamos a fazer para mantê-lo no patamar outrora desfrutado por nossos antecessores. Neste Jubileu de Jequitibá, gostaria de explicitar ser, a maior luta da Academia Alagoana de Letras, fazer a sociedade ciente de que, apesar da afirmação "querer é poder", precisamos também entender não ser o "querer", mas o "saber", o atributo maior deste poder. O homem somente ficará livre das amarras da ignorância quando estiver consciente de que o preço a pagar jamais será alto demais pelo privilégio de pertencer-se a si mesmo. Parabéns Alagoas! Parabéns Academia Alagoana de Letras! (*) Presidente da Academia Alagoana de Letras

As lições que vêm do Chile Marcus Pestana (*)

Um espectro ronda a América Latina - o espectro da incerteza. O Chile, país que tem os melhores indicadores do continente, explodiu nas ruas. A Venezuela vive sua crônica e dilacerante crise. Na Bolívia, a oposição reclama da manipulação dos resultados eleitorais. O Peru experimenta forte impasse entre o Presidente e o Congresso da República. No Equador, manifestantes invadem o parlamento e o país vive em estado de exceção em função dos protestos contra o fim dos subsídios aos combustíveis. Na Argentina, os peronistas voltam ao poder, após a fracassada tentativa de ajuste de Macri e escolhem insistir na já derrotada estratégia de congelamento de preços e aumento voluntarista de salários. No Brasil, estamos brincando com fogo numa combinação explosiva entre desigualdade extrema, baixo crescimento, desemprego e instabilidade política e institucional alimentada diariamente. Fora daqui, como aqui, no Líbano e em Hong Kong, a população demonstra que na era das redes sociais tem pouca paciência com as elites, partidos e suas lideranças políticas. Mas o grande alerta vem do Chile. Já são mais de vinte mortes nas ruas. A semelhança do Brasil em 2013, ninguém previu a explosão social. Aqui, a fagulha foi o aumento das passagens de ônibus, lá a passagem do metrô. Não importa. Da fagulha, nos dois casos, os países viveram o incêndio da insatisfação social generalizada.

O Chile tem 25 mil dólares de renda per capita, o Brasil 15,6 mil. No PISA - Programa Internacional de Avaliação dos Estudantes - o Chile tem o primeiro lugar da AL, ocupando a 43ª. posição entre 72 países, o Brasil amarga o 63º. lugar. A expectativa de vida dos chilenos é de 79,52 anos, a nossa é de 75,71. A produtividade do trabalhador chileno é 73% maior do que a dos brasileiros. No Ranking da competitividade, o Chile está em 33º. lugar entre 137 países, o Brasil ocupa a 80ª. posição.

“A realidade brasileira demonstra de forma gritante que não basta o crescimento econômico: é preciso priorizar as pessoas” A extrema pobreza no Chile atinge 8,6% da população, no Brasil, 11,2%. No Chile, a riqueza é altamente concentrada, sendo que a fatia 1% mais rica fica com 23,7% da renda. Aqui é pior, 28,3%. A carga tributária no Chile é de 20,4% do PIB, no Brasil beira os 33%. O endividamento público chileno bate nos 23,5% do PIB, em terras brasileiras temos 80%. Vamos crescer, em 2019, provavelmente,

1%. A previsão do crescimento chileno antes da crise era de 3,3%. O desemprego no Chile está na faixa de 7,3%, no Brasil temos o índice preocupante de 12,3%. Além disso, apontou o IBGE, metade dos brasileiros vive com até 413 reais por mês. Nossos maiores sistemas públicos, o previdenciário e o tributário, são concentradores de renda. Ao me desculpar por tantos números, necessários em tempos de tanta retórica vazia e radicalização extrema a exigir fatos e evidências, pergunto: quais são as lições que vêm do Chile? A realidade demonstra de forma gritante que não basta crescimento econômico, liberalização e responsabilidade fiscal, é preciso colocar no centro da agenda nacional as pessoas. No Chile, os protestos são contra a previdência deles e seus efeitos desumanos, a concentração inaceitável de renda e as dificuldades de acesso à saúde e à educação. O Chile é o país com os melhores indicadores, mas isto não impediu a explosão social. No Brasil pergunto: acordaremos a tempo? (*) Foi deputado federal e, por dois mandatos consecutivos, presidente do PSDB de Minas Gerais

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço: Rua Dr. Albino Magalhães, 221 - Farol | CEP 57.050-080 Fone: (82) 3021-5837/ 3021-0563 - Maceió | Alagoas

Escritório: PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Godofredo Ferro, nº 215 - Centro - Maceió | Alagoas | CEP 57.020-570 Atendimento ao assinante: (82) 3021-0563

Luiz Carlos Barreto Goes Diretor-Geral

Romero Vieira Belo Editor Geral

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


B6 | Social

Primeira Edição | 11 a 17 de novembro, 2019

Profile for primeiraedicaoal

CSA perde feio em casa  

Edição impressa de 11 de novembro

CSA perde feio em casa  

Edição impressa de 11 de novembro