Page 1

Academia Alagoana de Letras celebra 100 anos > A-2 Corintho é cogitado para 2020 Ex-prefeito de Maceió, Corintho Campelo da Paz tem seu nome cogitado para disputar a sucessão de Rui Palmeira em 2020. Um dos líderes do PDT, ele defende o lançamento do ex-governador Ronaldo Lessa para concorrer ao Senado em 2022. > A-3

edição PRIMEIRA

Mega-Sena corre nesta 2ª feira A Mega-Sena vai correr nesta segunda-feira (4/11) com prêmio estimado em R$ 40 milhões. A Mega acumulou na quarta-feira (30), com as dezenas 17, 34, 46, 49, 50 e 57, e não houve sorteio no sábado por causa do feriado consagrado aos finados.

Ano 13 | Edição 848 | Maceió, Alagoas, 4 a 10 de novembro, 2019 | R$2,00

Na ALE, deputados criticam e defendem 'Bolsonaro' Davi Maia recrimina Eduardo por menção ao AI-5, enquanto Cabo Bebeto ataca Globo por tentar envolver Jair com Marielle > A-5 Primeira Edição

Para conter ameaça das motos, BPtran desfecha operações quase diárias Em meio às crescentes queixas contra abusos de toda sorte, o Batalhão de Trânsito realiza operações frequentes para conter a imprudência dos motociclistas

Operação recolhe motos e pune infrações que concorrerm para acidentes constantes nas ruas de Maceió

nas ruas de Maceió. Situações ilegais como documentação irregular e abandono do capacete também são foco das fiscalizações dos agentes do BPtran. > A-5

PGE aprova edital e autoriza Sefaz a realizar seu concurso

> A-5

CSA CEDE NO FINAL: 1X0

Azulão agora encara Grêmio no Sul fotos: Divulgação

Hamilton conquista com justiça o 6º título da F-1 Mesmo chegando em 2º, o inglês Lewis Hamilton sagrou-se hexacampeão da Fórmula-1, em Austin, nos Estados Unidos, quando precisava de apenas quatro pontos para levantar o título histórico. > B-4

Galo perde chance de vitória sobre o Oeste Sábado, em Barueri, o CRB teve tudo para somar mais 3 pontos, mas ficou no empate com o Oeste: 1x1. Galo abriu o placar, tomou 2x1, virou para 3x2 mas terminoulevando o terceiro no finalzinho. > B

Lewis Hamilton faz história ao conquistar seu 6º título da Fórmula-1, mesmo chegando em2º lugar nos EUA

Depois do difícil duelo contra o Athlético, com derrota apertada por 1x0, neste domingo (3) o CSA começa a se preparar já nesta segundafeira (4) para mais um grande desafio: na próxima quinta-feira (7) o Azulão das Alagoas vai encarar o poderoso Grêmio em pleno Estádio Olímpico. É o 2º embate fora de casa. No último jogo no Rei Pelé, o CSA venceu o Corinthians por 2x1. > ESPORTE

Sindicato venderá clube para pagar dívidas A diretoria do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa decidiu vender o clube recreativo da entidade para pagar dívidas. Na eleição deste ano, que reconduziu a presidente Zilneide Lages, os gestores rebateram denúncia de que o STPLAL estava atolado em dívidívidas. O clube fica situado após a Ponte Divaldo Suruagy, noa rota do Litoral Sul. > A-2

Braskem faz análise sísmica pesquisando área de Bebedouro > A-2

Vista panorâmica do clube dos servidores da Assembleia Legislativa, que diretoria quer vender para pagar dívidas

Pesquisa sobre pleito de 2020 tem nomes apenas 'especulados' > A-3

Fale conosco | Redação: (82) 3021.5837 | Comercial: (82) 3021.0563 | Assinante: (82) 3021.0563 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br | e-mail: contato@primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019

A2 | Política

S A Ç N A N FI UÍNAS R M E

Sindicato de servidores da ALE decide vender clube social para pagar dívidas Débito se originou nos últimos três anos; servidores agora temem pelo futuro da sede do STPLAL fotos: Divulgação

Da Redação

Numa evidente demonstração de colapso financeiro, causado pelo crescente acúmulo de dívidas, a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Legislativo de Alagoas (STPLAL) decidiu vender o clube social pertencente aos associados, localizado em valorizada área do Litoral Sul (após a Ponte Divaldo Suruagy). As dívidas do STPLAL se expandiram e acumularam ao longo do primeiro mandato da atual diretoria, à frente a presidente Zilneide Lages, mas o desajuste financeiro foi conveniente e ruidosamente negado durante a campanha eleitoral de maio último. Quando Lages foi reconduzida ao cargo de presidente. Conforme o Primeira Edição apurou, a venda do clube social - principal item patrimonial do sindicato, adquirido na gestão de Alari Romariz - foi decidida durante uma reunião na sede da entidade na presença de apenas 35 associados. O descontrole financeiro do

Clube social é o principal patrimônio imobiliário do STPLAL, adquirido na gestão Alari Romariz

STPLAL começou exatamente após o mandato exercido por Luciano Vieira, que recorreu ao Tribunal de Justiça para obrigar a Assembleia Legislativa a implantar uma reposição salarial de 15%, conquistada em 2013: a causa foi ganha, com decisão unânime dos desembargadores a favor dos servidores da ALE, mas Zilneide Lages negociou com a Mesa

Diretora e aceitou parcelar o pagamento em quatro vezes. As contas do sindicato não chegam aos filiados com transparência - nem mesmo durante o debate eleitoral deste ano mas é do conhecimento geral que Luciano Vieira deixou um saldo bancário de R$ 150 mil, o que se somou a R$ 170 mil que a gestão que o sucedeu recebeu a título de Imposto Sindical re-

Primeira Edição

Atolado em dívidas, Sindicato dos Servodores da Assembleia se desfaz de área de sua lazer

colhido no 1º ano da gestão inicial de Zilneide Lages. A reportagem também apurou que a diretoria comprou um carro novo, após vender um Fiat antigo que servia aos seus membros. Fora do STPLAL e nos corredores da Assembleia, servidores se perguntam o que vai acontecer com o sindicato que, durante a gestão de Ernandi

Malta realizou uma histórica greve, marco da mudança das relações do sindicato com a Mesa da ALE. - Pela lógica e pela matemática - disse um funcionário na escadaria da Casa de Tavares Bastos - logo o comando sindical terá que vender, também, a sede do STPLAL. Isso porque, se após três anos de gestão foi necessário negociar o clube so-

cial para pagar dívidas, obviamente ao cabo dos próximos três anos terá de vender a sede para pagar novas dívidas. Localizado na Rodovia Dr. Ib Gatto Marinho Falcão, no limite de Maceióó e Marechal Deodoro, o Clube do STPLAL dispõe de piscina, salão de festas, campo society, pier para a Lagoa Mundaú e playground infantil.

> CULTURA

Poder Legislativo comemora passagem dos 100 anos da Academia Alagoana de Letras Da Redação

A Assembleia Legislativa foi palco de homenagem ao transcurso dos 100 anos de fundação da Academia Alagoana de Letras (AAL) principal instituição cultural do Estado, atualmente presidida pelo escritor e arquiteto Alberto Rostan Lanverly. Na quarta-feira (30), véspera da data aniversária, o deputado Inácio Loiola (PDT), ocupou a tribuna para um pronunciamento comemorativo ao centenário da Academia. O deputado destaca que a Academia festeja seu centenário com um marco histórico, ao expor na sua galeria a primeira foto onde aparecem mulheres

como membros da entidade. Exibindo uma foto emblemática, disse Inácio Loiola: "Essa fotografia é carregada de simbolismo. Pois é a primeira vez que uma mulher faz o registro oficial dos membros da entidade. Esse momento ímpar foi captado pelas lentes da fotógrafa Millena Lima. Essa foto vai ser exposta ao lado das outras três fotografias oficiais de 1919 (data da fundação), de 1929 e de 1969". Em seu discurso, o representante da histórica cidade de Piranhas lembrou que a Academia Alagoana de Letras é composta por 40 membros, entre eles, oito mulheres e tem como presidente o professor Rostand Lanverly. O parlamentar

Inácio Loiola exalta Academia de Letras por sua bela trajetória cultural

lembrou que a entidade foi fundada por Amphilóphilo de Oliveira Mello e atualmente está sediada na Casa Jorge de

Lima, localizada na Praça Visconde de Sinimbú. O parlamentar assinalou que, ao longo do ano, com in-

Presidente Alberto Rostand Lanverly destaca o papel centenário da AAL

tensa movimentação do presidente Rostand Lanverly, a Academia de Letras celebra seu centenário realizando di-

versas atividades, como o Concurso de Poesia Gustavo Paiva e o Concurso de Prosa Aloísio Costa Melo.

Imortais celebram centenário da instituição cultural A Academia Alagoana de Letras comemorou em alto estilo, na quarta-feira (30) o centenário de sua fundação e de uma longa longa trajetória de promoção da cultura alagoana, com concorrida solenidade realizada no auditório do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas (IHGAL), no Centro de Maceió. A reunião comemorativa

contou com a presença de imortais e de várias personalidades e autoridades da política alagoana, com destaque para o secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, que rrprsentou o governador Renan Filho, além do secretário de Comunicação, Ênio Lins e, como convidado especial, o presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL), Marco Lucchesi.

Foi uma noite de celebração e de homenagens, com a entrega de medalhas comemorativas dos 100 anos aos imortais da Academia Alagoana de Letras. O presidente da ABL, Marco Lucchesi, e o empresário Luiz Antônio de Melo Jardim, também foram homenageados com medalhas. Em nome do governador Renan Filho, o secretário Fábio

Farias Parabenizo parabenizou a Academia Alagoana de Letras, seus acadêmicos, sócios e intelectuais, "pelos relevantes serviços prestados à cultura, às letras e à sociedade em nosso Estado".. O presidente da ABL, Marcos Lucchesi, discursou e falou sobre o primeiro século celebrado pela Academia Alagoana. "Estes 100 anos que comple-

ta a Academia Alagoana de Letras marcam a todos nós. As academias devem continuar fazendo o que nossos antepassados fizeram, para que o futuro seja afetuoso. Elas representam um processo de desenvolvimento dentro de uma civilização", disse Lucchesi. Presidente da Academia Alagoana de Letras, Alberto Rostand Lanverly dirigiu-se

aos convidados afirmando que "a Academia sempre será forte e pujante". E assinalou: "Querer é poder, mas o verdadeiro poder é o saber". O evento cultural teve um toque especial com a apresentação musical da pianista Selma Britto, em parceria com a cantora lírica Elvira Rebelo, além da apresentação da garota Helena Paiva.

> ANÁLISE

Braskem faz pesquisa de sísmica em Bebedouro

Da Redação com Assessoria

Com o objetivo de possibilitar o entendimento da estrutura geológica da região, a Braskem promoveu a continuidade dos estudos de sísmica no bairro de Bebedouro, com interdição de trecho da Av. Major Cícero de Góes Monteiro. A análise complementar busca contribuir para o entendimento da estrutura geológica da região e tem como responsável pelos estudos a empresa norte-americana Panamerican Geophysical, especializada em pesquisas geofísicas e reconhecida internacional-

mente. O estudo de sísmica é um levantamento de dados que tem como objetivo a criação de uma imagem da subsuperfície da área estudada para a identificação de estruturas e camadas geológicas. Seria como um ultrassom, tecnologia aplicada à medicina, de proporções gigantes. INSTRUMENTAL Os dados sísmicos são coletados por meio de equipamentos específicos para geração da onda e para sua Rua de Bebedouro foi interditada para a realização de pesquisa sísmica medição na superfície. O sismógrafo, utilizado na medi- mentos eletrônicos que são porcionar imagens que ção, é composto por um con- espalhados ao longo da área podem ter escalas quiloméjunto de sensores e equipa- de estudo, de maneira a pro- tricas.

AÇÕES EM NY

Maior produtora de resinas termoplásticas nas Américas e a maior produtora de polipropileno nos Estados Unidos (e presente em Alagoas com duas grandes unidades, em Maceió e em Marechal Deodoro), a Braskem informou que a Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) notificou a companhia para informar que encerrou os procedimentos de suspensão de negociações, divulgados em de maio de 2019. Com isso, as negociações das American Depositary Shares (ADSs) da companhia estão sendo retomadas, sob o ticker BAK, previamente utili-

zado pela petroquímica. As ADSs da companhia vinham sendo negociadas desde 15 de maio de 2019 no mercado de balcão organizado (OTC), sob o código "BRKMY". Ainda em outubro, a Braskem (SA:BRKM5) informou que arquivou seu formulário 20-F referente a 2018 na Securities Exchange Comission (SEC, CVM norte-americana), após audiência na Bolsa de Valores de Nova York. "A companhia solicitará à NYSE que retome a negociação das American Depositary Shares (ADS) e que encerre o processo de deslistagem de suas ADS", afirmou a Braskem (SA:BRKM5) em comunicado.


Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019

Política | A3

> ELEIÇÃO EM MACEIÓ Romero Vieira Belo

Enfoque Político O país da impunidade Poucos sistemas judiciais do mundo funcionam com tantos recursos como o brasileiro. Certa vez, Edson Vidigal, então presidente do Superior Tribunal de Justiça, compareceu ao programa de Hebe Camargo e, envergonhado, contou que havia um processo no STJ que já estava no 42º recurso... Recorrer-se de uma sentença condenatória é normal, mas, aqui no Brasil, é garantia de impunidade. O trânsito julgado, a decisão irrecorrível, não passa de miragem. Bandidos endinheirados, criminosos ricos, sabem como a coisa (não) funciona: praticado o crime, contrata-se bons e caros advogados, e fim de linha. É um sistema com punição instantânea e com punição nenhuma. O pobre erra e paga logo. A sentença demora pouco: condenação, cadeia. Não tem como contratar advogado. Nada de recurso. Diferente do corrupto, que usa o dinheiro público desviado para pagar altos honorários a advogados de ponta. Antes do inatingível trânsito julgado, o delito prescreve. Ou o sujeito morre. Não há sequer punição pecuniária, pois todo o dinheiro usado no rito recursal provém de rapinagem. Dinheiro público, desviado. Um exemplo emblemático: o processo de Paulo Maluf não prescreveu, mas a sentença o enquadrou com quase 90 anos, doente e senil. Não é justiça, é sacanagem, mandar um moribundo para a cadeia. Outro: alguém já se deu ao trabalho de contar o número de recursos ajuizados pelos incontáveis advogados de Lula? E não se culpe o ex-presidente, culpe-se o sistema. Os ministros do Supremo Tribunal Federal sabem que o ordenamento jurídico é falho - injusto, porque só pune os mais fracos, os sem-dinheiro - mas, ainda assim, estão prontos para acabar com o cumprimento da pena após condenação em segunda instância, ou seja, por um tribunal. Tenta-se, com jogo de palavras e até com adoção de artifícios, desfazer a ordem vigente, que eles próprios, os ministros, puseram em prática. E invocam a Constituição como suporte para materializar o retrocesso. Com tal disposição, o Supremo Tribunal não atua em defesa da sociedade. Sequer em sintonia com a vontade popular. LIDERANÇA DO GOVERNADOR RENAN FILHO Analistas políticos já admitem que Renan Filho logo assumirá a condição de líder regional com projeção nacional. Com um governo de avanços em meio à crise nacional, RF é visto até por opositores como um político competente, rigoroso e íntegro. SENADO E, QUEM SABE, RETORNO AO GOVERNO... Os observadores políticos também acham que, com uma aprovação popular só obtida por Divaldo Suruagy no auge de sua trajetória, Renan Filho será um nome imbatível na eleição de senador, em 2022. E não falta quem projete até mesmo o retorno de RF ao governo, lá pra frente, obviamente. ORIGEM DA CRISE ECONÔMICA DA ARGENTINA Nenhum governo dizima a economia de um país como a Argentina em cinco anos. Logo, a derrocada econômica durante o governo de Maurício Macri (com recurso a empréstimo do FMI) começou no desgoverno de Cristina Kirchner. O sarapatel agora volta para o colo da indigitada peronista, que terá o coitado do Alberto Fernández como poste. TEREZA NELMA NO TABULEIRO DA SUCESSÃO Mesmo votando contra a orientação do PSDB, que apoiou a reforma da Previdência, a deputada federal Tereza Nelma poderá contar com o apoio do tucanato estadual para disputar a sucessão do prefeito Rui Palmeira. Seu nome tem sido cogitado junto com os de outros tucanos como Kelmann Vieira, presidente da Câmara de Maceió, e Marcelo Palmeira, vice-presidente. Cartas na mesa.

STF DECIDE NO VÁCULO DA OMISSÃO DO CONGRESSO As decisões polêmicas do Supremo Tribunal, como essa de suspender o cumprimento da pena na segunda instância, ocorre por motivação política dos ministros, mas não só. A responsabilidade é, sobretudo, do Congresso Nacional, que delega ao STF o poder de legislar, quando deixa de fazer a sua parte. O BRASIL À CAMINHO DA CIVILIZAÇÃO... E na esteira do fim da prisão em segunda instância, os ministros da Corte Suprema também já se movimentam para decidir outra questão crucial: o fim da prisão imediata dos assassinos julgados pelo Tribunal do Júri. E em paralelo, caminham para liberar o porte de drogas. É a nova face do Brasil moderno e civilizado, governado pelo Judiciário...

Pesquisa ouve eleitores sobre nomes ainda ‘fora da disputa’ Alfredo Gaspar nem Ronaldo Lessa sequer falam em entrar na corrida em 2020 fotos: Divulgação

Da Editoria de Política

As pesquisas de intenção de voto para prefeito de Maceió têm apresentado resultados questionáveis por dois motivos: 1 - a eleição ainda está distante, será em outubro do próximo ano, o que expõe os eleitores a situações especulativas; 2 - alguns nomes de peso, colocados nas sondagens, até aqui não admitiram, nem em hipótese, participar da sucessão de Rui Palmeira. É o caso do ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) que, para amigos e aliados, tem dito que não está considerando a possibilidade de voltar a disputar a Prefeitura da capital. Presidente regional do PDT (e um dos nomes que aparecem bem nas pesquisas) Lessa foi prefeito no período de 1992 a 1996, e chegou a se lançar candidato ao mesmo cargo no pleito de 2012, mas foi impedido pela Justiça. Outro que tem sido apresentado como postulante a sucessão é o procurador de Justiça Alfredo Gaspar de Mendonça, chefe do Ministério Público Estadual e presidente do

Lessa já disse que sequer pensa em concorrer em 2020

Grupo Nacional de Combate ao Crime Organizado, que, apesar das especulações, tem se apegado a um único compromisso: combater a criminalidade, com foco e esforço redobrados para os crimes de corrupção, razão pela qual tem evitado falar sobre política. Para alguns analistas políticos, como esses dois personagens não confirmam a intenção de disputar a sucessão munici-

Gaspar Mendonça não fala em disputar eleição

pal, é natural que o principal nome posto no tabuleiro da disputa - o do deputado federal João Henrique Caldas, o JHC - acabe liderando os números das enquetes. Terceiro colocado na eleição para prefeito de Maceió em 2016 (a disputa final ficou entre Cícero Almeida e Rui Palmeira, com vitória deste), JHC tem trabalhado com afinco para conquistar o cargo que lhe escapou por pouco na sucessão

passada. A previsão é de que a sucessão de Rui Palmeira reúna entre 12 e 15 candidatos - com apenas dois ou três concorrendo com reais chances de vitória - mas uma coisa desde já se tem como provável: com a fragmentação do eleitorado, devido ao número alto de concorrentes, a eleição do próximo ano em Maceió mais uma vez deverá ser decidida no segundo turno.

> CENÁRIO

Corintho pode disputar sucessão de Rui e quer Lessa para Senado Ex-prefeito de Maceió, exvereador, ex-secretário de Estado - Corintho Campelo da Paz aposta todas as fichas no avanço do PDT em Alagoas, contemplando um projeto que passa pela Prefeitura de Maceió, no pleito do ano vindouro, e tem como objetivo maior a candidatura do ex-governador Ronaldo Lessa ao Senado, nas eleições gerais de 2022. O nome de Corintho, que tem atuado como articulador do PDT, promovendo encontros para debater o projeto político do partido, aparece como um dos possíveis concorrentes à sucessão de Rui Palmeira (PSDB), ao lado de Kátia Born, Judson Cabral e o próprio Ronaldo Lessa (que, pessoalmente, descarta a hipótese). Em seu esforço pessoal para fortalecer a sigla legada pelo ex-governador Leonel Brizola (que perdeu na Justiça a disputa pelo PTB para Ivete Vargas), Corintho Campelo defende o lançamento de candidaturas seletivas, de pessoas representativas da sociedade e sem militância política profissional, por entender que é esse tipo de renovação que a sociedade está cobrando. Em sua avaliação, o ex-go-

Primeira Edição

Ex-prefeito Corintho Campelo defende projeto eleitoral para Maceió com uma participação efetiva da sociedade

vernador Ronaldo Lessa tem potencial para chegar ao Congresso Nacional para exercer o mandato que ainda lhe falta: de senador. "O Ronaldo foi vereador e prefeito de Maceió, deputado estadual, deputado federal e governador duas vezes, faltando-lhe, portanto, apenas o de senador", lembra. A proposta de Campelo divide aliados do PDT: enquanto uns apoiam, argumentando que Lessa deveria completar o seu histórico com o mandato senatorial, outros advogam que o mandato a ser buscado

deve ser objeto de reflexão racional, considerando que, em 2022, o cenário estará naturalmente propício à eleição do hoje governador Renan Filho ao Senado, respaldado pelo trabalho que vem realizando. O ex-governador Ronaldo Lessa, que marchou com o MDB nas eleições gerais do ano passado e disputou (sem êxito) a reeleição para a Câmara Federal, recentemente desligouse do governo de Renan Filho, entregando o cargo de secretário da Agricultura. Alguns aliados de Lessa,

pedetistas, se mantiveram nos cargos da administração estadual, mas, ao que se apurou, não se trata de nomes indicados pelo PDT, e sim de escolhas pessoais do governador. Em suas andanças pela capital que administrou priorizando obras e ações em defesa dos mais carentes, Corintho Campelo distribui um prospecto intitulado 'Projeto da Sociedade Civil para Transformar Maceió', em cujo rodapé destaca: "Somente você pode desvirar a pirâmide da corrupção".


Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019

A4 | Nacional

> IMPUNIDADE Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

REEDITAR O AI5 - A GRANDE PIADA! Continuo me posicionando como o brasileiro que quer o melhor para o seu país e que discute os problemas com isenção de espírito, democraticamente, sem fazer o jornalismo casuístico ou tendencioso para esta ou aquela facção política. Por isso sentir-me sempre à vontade para colocar os assuntos em debate. O deputado Eduardo Bolsonaro exagerou, foi infeliz, não pensa, sei lá que desculpa possa inventar ou arrumar para se sair dessa estúpida afirmação de que "se a esquerda continuar radical temos que dar uma resposta e ela pode ser através da edição de um novo AI5". Este homem eleito democraticamente por brasileiros que nele acreditavam joga tudo por terra e pensa em editar o mais torto ato da vida do país. O mais cruel, o mais...o mais...o mais! É com declarações como essa que se criam mentalidades destorcidas e malévolas, muitas das quais ainda profundamente jovens para entenderem o que a ditadura no seu lado negro representou. E aí vem o cara, filho do presidente, que queria ser embaixador do Brasil em um dos mais democráticos países do mundo, os Estado Unidos da América com uma aberração dessas! Vou parar por aqui, pôr a viola no saco para não falar mais do que devo. Ou do que posso. Pare você pra pensar!

DESTACÔMETRO

Os abraços impressos vão para um amigo desde quarenta anos atrás, sucesso empresarial, de família, de amigos. Joaquim Santana, diretor da ADEMI e titular da TETO.

PÍLULAS DO OUVIDOR O Ministério da Saúde lança campanha exclusiva para prevenção contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis. A ação com foco no público entre 15 e 29 anos, visa conscientizar sobre a importância do uso do preservativo. Slogan:"Sem camisinha você assume o risco". Alunos da Escola Sesi Cambona em parceria com a ONG Manda Ver, ensinaram moradores do bairro Vergel do Lago técnicas de fabricação de vasos multiuso a partir da casca de sururu. Inovando e permitindo progresso na comunidade. Baile dos Anos Dourados do Iate Clube Pajussara será dia 09 de novembro ás 22:00 horas com Gilberto e Banda.Vendas de mesas na secretaria do clube para sócios e não sócios.Mais informações : 3231-8877 / 3231-3842. Durante o mês de outubro, técnicos da Gerência de Gás Natural da Arsal fiscalizaram procedimentos de manutenção realizados pela concessionária Algás em três postos de Gás Veicular, duas indústrias e uma estação de controle. E brincadeira essa história de prender Garotinho e a mulher, ambos ex-governadores do Rio de Janeiro. Prende num dia e solta no outro já pela terceira vez consecutiva. Ou prende ou solta. Mas parem com essa brincadeirinha! Bienal do Livro no Jaraguá e Flimar em Marechal Deodoro. Dois acontecimentos espetaculares para a cultura alagoana, mas não deviam estar se batendo na mesma data. Não entendi porque deixaram que coincidissem. A deputada federal Tereza Nelma deixou a UTI, transferida para a UCG (Unidade Crítica Geral) do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Uma guerreira, sem dúvida que enfrenta os percalços da vida com muito vigor, fé e energia. E a violência contra a mulher continua grassando pelo Brasil a fora. No entanto, precisamos atentar para o fato de que não só os feminicídios estão crescendo, mas os homicídios também. O fato é que barrar o crime continua um problema. Próximo domingo, dia 10, estaremos viajando para Foz de Iguaçú, onde na qualidade de Diretor de Comunicação do TCE-AL iremos participar e levar a TV Cidadã até o I Congresso Internacional de Tribunais de Contas. Claudivan Costa (foto) é o Secretário de Controle Externo do Tribunal de Contas da União e Coordenador do FOCCO. No momento, Claudivan está completamente apegado ao projeto "Estratégia Nacional de Prevenção à Corrupção". Muito bom!

ABRAÇOS IMPRESSOS Os abraços vão para um jovem músico com dignidade autoral e que dá show com suas músicas onde estiver. Daniel Maia. De primeira e com um DNA de valor já que é filho do conhecido musicólogo Humberto Maia.

Supremo retomará prisão em 2ª instância nesta quarta-feira Placar está 4x3, mas tendência é por permitir liberdade até último recurso O Supremo Tribunal Federal vai retomar o julgamento sobre a constitucionalidade da execução provisória de condenações criminais, conhecida como prisão após segunda instância, na próxima quarta-feira, 7 de novembro. Na quinta-feira (24) da semana passada, o julgamento foi suspenso com placar de 4 votos a 3 a favor da medida. Faltam os votos dos ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello, Toffoli e da ministra Cármen Lúcia. No dia 17 de outubro, a Corte começou a julgar definitivamente três ações declaratórias de constitucionalidade (ADCs), relatadas pelo ministro Marco Aurélio e protocoladas pela Ordem dos Advogados, pelo PCdoB e pelo antigo PEN, atual Patriota. O entendimento atual do Supremo permite a prisão após condenação em segunda instância, mesmo que ainda seja possível recorrer a instâncias superiores. No entanto, a OAB e os partidos sustentam que o entendimento é inconstitucional e uma sentença criminal somente pode ser executada após o fim de todos os recursos possíveis, fato que ocorre no STF e não na segunda instância da Justiça, nos tribunais estaduais e federais. Dessa forma, uma pessoa condenada

fotos: Divulgação

Ministro Dias Toffoli convocou sessão para esta 4ª feira para decidir sobre prisão em 2ª instância

só vai cumprir a pena após decisão definitiva do STF. A questão foi discutida recentemente pelo Supremo ao menos quatro vezes. Em 2016, quando houve decisões temporárias nas ações que estão sendo julgadas, por 6 votos a 5, a prisão em segunda instância foi autorizada. De 2009 a 2016, prevaleceu o entendimento contrário, de modo que a sentença só poderia ser executada após o Supremo

julgar os últimos recursos. Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o julgamento terá impacto na situação de 4,8 mil presos com base na decisão do STF que autorizou a prisão em segunda instância. Os principais condenados na Operação Lava Jato podem ser beneficiados, entre eles, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde 7 de abril do ano passado, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

> NOVAS MEDIDAS

Governo apresenta nesta 3ª feira pacote para geração de emprego O governo deve apresentar nesta semana um pacote de medidas para estimular a economia e gerar empregos. O Palácio do Planalto trabalha também na elaboração de propostas que tendem a produzir impactos mais indiretos e a longo prazo na atividade econômica, por meio da recuperação da confiança dos investidores. Entre elas, a reforma administrativa e o novo pacto federativo, que deve ser encaminhado ao Congresso na terça-feira (5). A proposta do pacto envolve a redistribuição de recursos com estados e municípios, uma promessa de campanha. O pacto federativo é uma medida que interessa prioritariamente a governadores e prefeitos. Bolsonaro disse que há uma disputa natural por recursos entre os gestores estaduais e municipais, mas que o objetivo é buscar um consenso nas discussões no Congresso. "Para mim, o que o parlamento decidir, está bem decidido, até porque como é proposta de emenda à Constituição (PEC), a promulgação quem faz são eles", ponderou. A expectativa é de que a apresentação da medida ocorra nesta terça-feira. Para estimular a geração imediata de empregos, deve ser publicada uma medida provisória para desonerar em cerca de

Bolsonaro, Alcolumbre e Maia afinam o discurso em busca de projetos para desenvolver o País

30% a folha de pagamento de empresas que deem a primeira oportunidade a trabalhadores entre 18 e 29 anos de idade e a pessoas com 55 anos ou mais. A intenção é limitar o benefício à contratação de trabalhadores com remuneração de até 1,5 salário mínimo, o equivalente hoje a R$ 1.497,00 mensais.

TRABALHO

O programa, que tem sido chamado de

"Trabalho Verde e Amarelo", vai livrar as empresas de pagar a contribuição patronal para o INSS (de 20% sobre a folha) e as alíquotas do Sistema S, do salário-educação e do Incra. A contribuição para o FGTS será de 2%, menos que os 8% dos atuais contratos de trabalho. Não haverá mudança no valor da multa de 40% sobre o saldo em caso de demissão sem justa causa. Outra medida estudada pelo governo é a reforma administrativa.

> OPINIÃO

Como a Globo se desmoralizou Romero Vieira Belo

O cara passou a vida ajudando um carente. Um dia, em crise, cortou o auxílio. Reação imediata: "É um injusto, um avaro, me deixou sem o pão". Poderia ter comemorado anos a fio de assistência gratuita, mas preferiu arrotar ingratidão. A fábula se aplica à Globo. Passou anos mamando nas fartas tetas do poder público. Bilhões de reais. Conta bancária recheada, dinheiro fácil. Aí veio Bolsonaro e acabou com a farra. Como o ingrato do conto, a Globo esbravejou, virou 'inimiga do governo', em vez de agradecer pelos anos de fartura. Inimiga, mas usando disfarces, a Globo vive se vingando. O problema é que vingança cega, e o 'gigante global' cegou. Já não enxerga suas próprias manipulações. Usa 'sutilezas' redacionais, válidas para o 'grande público', mas visíveis aos olhos mais atentos. E o fato que esse episódio do porteiro que acusou Bolsonaro, em mais uma manipulação editorial, fulminou o que restava de ética na televisão dos Marinho. A Globo se desmoralizou. Zerou o que lhe restava de credibilidade. Em resumo: a Globo soube que o por-

teiro havia dito, em depoimento, que, pouco antes do assassinato de Marielle, um dos acusados da execução havia ligado para a casa de Bolsonaro e falado com 'seu Jair'. A Globo usou o Jornal Nacional para fazer disso um escândalo, uma 'bomba jornalística'. Vingança. Horas depois, um vídeo revelava a verdade mostrando que o porteiro mentira. Horas depois, o próprio Ministério Público, com perícia técnica, provava a mentira do porteiro. Acuada, a Globo se defende dizendo que apenas praticou o' bom jornalismo'. Se esse é o 'bom', como seria o 'mau jornalismo' global? O presidente Bolsonaro reagiu: "Isso é patifaria, canalhice da Globo". Rompante emocional? Nada. Foi sacanagem mesmo. Senão, confira: o Jornal Nacional noticiou o porteiro citando Bolsonaro. É notícia, até aí, normal. Mas a Globo teve o 'cuidado' de ir a Brasília para conferir. Na Câmara, o repórter viu o registro da presença de Bolsonaro em duas sessões, além de postagens na internet lá do DF. Então, esse 'cuidado' acabou por desmoralizar a Globo. Porque a notícia, após essa verificação, já não era a citação do

porteiro, mas a mentira comprovada. Para o leitor entender melhor: o jornalismo ético, imparcial, daria como manchete, ou como chamada, 'Porteiro que cita Bolsonaro no caso Marielle mentiu'. A Globo inverteu a ordem elementar e até cronológica do fato apurado: minimizou a mentira e realçou a menção ao nome do presidente. Isso é jornalismo marrom. A falência moral de quem o pratica. Aliás, quando quer, a Globo investiga, apura e esclarece. Nunca o fez, por exemplo, em relação a denúncias do estabanado Rodrigo Janot contra o senador Renan Calheiros. Não bastava divulgar 'nota do senador'. Se apurasse, com seus repórteres, veria que se tratavam de acusações infundadas contra o senador alagoano. Tão escandaloso, o lance vingativo, que a Globo teve de, às pressas, encomendar um texto explicativo a Waldo Cruz que começa assim: "O presidente Bolsonaro tem toda razão para estar indignado"... Com quem? O pedido de desculpa, ao estilo, com a sutileza imperceptível aos desatentos, dispensa comentários. Desmoralização total!


Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019

TO I S N Â R T IGOSO PER Da Redação Com uma frota aproximada de 80 mil motocicletas, o trânsito de Maceió tornou-se perigoso para todos que se movimentam nas ruas da capital (condutores e passageiros de automóveis, motoqueiros e transeuntes), mormente em virtude da imprudência de grande parte dos motociclistas. Segundo estatística divulgada em meados do ano passado, Maceió tinha 74.401 motos matriculadas até junho de 2018, o que representava menos de 50% da frota de automóveis. Isso coloca Maceió em 38º lugar entre as cidades brasileiras com maior número de motos em circulação. De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o aumento expressivo de motos no país se deve à facilidade do crédito, ao baixo preço das prestações deste tipo de veículo, aos incentivos e isen-

Geral | A5

Para ‘enquadrar’ motociclistas, Polícia desfecha operação nas ruas da capital Capital alagoana já tem cerca de 80 mil motos circulando; imprudência lidera causas de acidentes Primeira Edição

ções do governo federal ao mercado, além da deficiência do transporte público. No caso do Nordeste, o estudo aponta que há claros sinais de substituição dos animais de tração, como cavalo, jumento e burro, pela moto.

IMPRUDÊNCIA

A imprudência tem sido uma constante no trânsito, mas os abusos cometidos pelos motoqueiros extrapolam o 'limite da tolerância': eles ultrapassam pela direita e avançam o sinal vermelho (afrontando regras elementares do Código de Trânsito) e até circulam sobre calçadas, ampliando o risco de acidentes vitimando pedestres. Muito comum também é ver-se duplas de motoqueiros circulando sem a proteção do capacete. Em caso de acidente, eles próprios são as vítimas, mas quem paga a conta do Sistema Único de Saúde (SUS) é a população que não tem nada a

Reboque do BPTran em ação: operações em vias estratégicas fiscalizam documentação, uso do capacete e recolhem motos em situações irregulares

ver com os descasos.

OPERAÇÕES

Para conter a onda de infrações nas ruas da capital e, assim, ajudar na redução de acidentes, agentes do Batalhão de Trânsito estão realizando cons-

tantes operações, durante as quais fiscalizam documentação, uso de capacete e a situação de segurança das motocicletas. As barreiras são realizadas com apoio de um guincho usado para apreensão das motos

irregulares, que são recolhidas ao depósito do Detran e somente liberadas mediante a regularização dos documentos, dos veículos e com pagamento de taxa. A Confederação dos Municípios também aponta como causa

do aumento da frota de motos os congestionamentos e complicações do trânsito, o que incentiva a população a investir nesses veículos para se locomover em menor tempo e com o custo reduzido em relação ao consumo de combustível dos carros.

> DAVI E BEBETO

Na Assembleia, deputados criticam filho e defendem pai com o nome 'Bolsonaro' Quando se trata do sobrenome 'Bolsonaro', envolvendo, obviamente, o presidente da República e os filhos, a sociedade se divide, os segmentos se dividem, os políticos se dividem - e assim ocorre também no âmbito da Assembleia Legislativa de Alagoas, onde impera o multipartidarismo. Em sessões ordinárias da semana finda, o comentário do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) afirmando que, se tentarem anarquizar com o País, a solução seria a edição de um novo AI-5, produziu críticas, concentradas num pronunciamento do deputado Davi Maia (DEM) que disse ter ficado triste com a posição manifestada pelo filho do presidente. Para Maia, mesmo com parte da imprensa, em especial a Rede Globo, tentando fazer uma ligação do assassinato da vereadora Marielle Franco com o presidente Bolsonaro, a declaração do deputado federal beira o absurdo. "Como defensor da liberdade e do liberalismo não podemos nos calar quando a democracia é ameaçada e foi isso que Eduardo Bolsonaro fez ontem", afirmou,

fotos: Divulgação

Davi Maia criticou Eduardo Bolsonaro por ter, mesmo em hipótese, citado recursio ao AI-5

acrescentando:. - Fiquei muito triste com a declaração, pois acredito num país melhor e sei que estamos na trilha do desenvolvimento, mas infelizmente a família do presidente atrapalha demais. Espero que isso sirva de lição e ele não volte mais a falar nesse assunto. Mas, enquanto Davi Maia recriminava Eduardo Bolsonaro, o deputado Cabo Bebeto (PSL)

esbravejou contra a reportagem veiculada pelo Jornal Nacional, da Rede Globo de Televisão, tentando envolver o presidente no episódio rumoroso. "Eu vi uma declaração do presidente Jair Bolsonaro reclamando de uma matéria e hoje pela manhã e vi a tal reportagem onde a Globo, de forma sorrateira, insinua a participação do presidente no homicídio da vereadora do Rio de Janei-

Cabo Bebeto reagiu ao JN da Globo forçando a barra para ligar Bolsonaro ao caso Marielle

ro", criticou Bebeto.

MATÉRIA

A TV Globo praticou jornalismo marrom ao inverter a ordem natural de uma matéria produzida por sua reportagem: deu como manchete ou chamada, a declaração de um porteiro que disser ter falado com o presidente Bolsonaro, pelo interfone do condomínio onde o chefe do governo mora, no Rio de

Janeiro, no dia em que Marille Franco foi executada. Acontece que, ao noticiar o vazamento, já que o inquérito corre em segredo de justiça, a TV Globo deixou em segundo plano o que ela própria havia apurado: que, na data em que o tal porteiro diz ter falado com Bolsonaro, no Rio de Janeiro, o então deputado federal Jair Bolsonaro se fazia presente em duas sessões da Câmara dos

Deputados, em Brasília. O episódio colocou em cheque a credibilidade da Rede Globo, até porque, momentos após a divulgação do material expondo o presidente, o vereador Carlos Bolsonaro postou na internet áudio em que o porteiro se comunica, na mesma data e horário, com um parceiro criminoso que também reside no condomínio onde mora o presidente da República.

> CAMINHANDO

PGE aprova edital de concurso da Sefaz que oferecerá 85 vagas e salário de até R$ 9 mil Da Redação com Folha Dirigida

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) acaba de aprovar o edital do concurso da Secretaria da Fazenda, conforme parecer conclusivo publicado na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) de quarta-feira, 30 de outubro. A partir de agora, com mais celeridade, a preparação do certame segue os trâmites já adiantados pelo secretário da Fazenda, George Santoro, que voltou a se pronunciar sobre a realização do concurso durante a semana: na quartafeira (29) Santoro informou que o procurador-geral do Estado liberaria o documento. Agora, o documento segue

para a Secretaria de Planejamento e Gestão de Alagoas (Seplag), que deverá providenciar os últimos ajustes para o cumprimento do eidtal. A seleção é aguardada desde 2017 e terá o Cebraspe como banca organizadora. Pelo que já foi anunciado, o concurso Sefaz-AL deverá oferecer 85 vagas, sendo 60 para a carreira de auditor fiscal da receita estadual e 25 para auditor de finanças e arrecadação. Ambos os cargos têm o nível superior, em qualquer área, como requisito. Além do edital previsto para este ano, o órgão trabalha para que as provas ocorram no início de 2020. Segundo o secretário George Santoro, a previsão é que as avaliações sejam

Secretário George Santoro e Renan Filho preparam concurso para melhor estruturar a Secrertaria da Fazenda

aplicadas no final de janeiro. A informação foi passada em sua rede social, em setembro, após um seguidor per-

guntar se as provas do concurso seriam aplicadas no final de janeiro. Em resposta, o secretário disse "exato", confirmando

a previsão. No início do mês de fevereiro, o governador Renan Filho anunciou que o edital para

auditores sairia até março, o que não ocorreu. A previsão para a aplicação das provas, segundo a secretaria, era de, pelo menos, 90 dias após a publicação do edital. Os atrasos na publicação do edital ocorreram porque, nos últimos meses, a Procuradoria Geral do Estado avaliava o contrato entre a banca e a Sefaz-AL. Em agosto, a contratação direta do Cebraspe (sem licitação) foi autorizada. Para o posto de auditor de finanças a remuneração inicial prevista é de R$ 8.050. No caso de auditor fiscal, o valor chegará a R$ 9 mil. A Sefaz-AL já divulgou que os candidatos deverão ser submetidos a provas objetiva e discursiva.


A6 | Especial

Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019 Diário Oficial dos Municípios - Opinião - Social

> MÊS PESADO

Azulão faz jogos decisivos em novembro Brigando contra o rebaixamento, equipe azulina terá três confrontos diretos contra o Fortaleza, Fluminense e Cruzeiro fotos: Divulgação

GloboEsport.com O mês de novembro será muito importante para o CSA, que briga contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Tarefa não será fácil. O time alagoano terá seis jogos importantes durante o mês, com um detalhe: apenas dois serão disputados no Estádio Rei Pelé. A equipe terá pela frente Athletico-PR (fora), já realizado, Grêmio (fora), Vasco (em casa), Fortaleza (fora), Fluminense (em casa) e Cruzeiro (fora). São três confrontos considerados diretos para fugir do Z-4 (Fortaleza, Fluminense e Cruzeiro). No primeiro turno, contra as mesmas equipes, o Azulão somou uma vitória, três empates e duas derrotas.

RESULTADOS 1º TURNO

CSA 0 x 4 Athletico-PR: 11ª rodada, CSA 0 x 0 Grêmio: 12ª rodada, Vasco 0 x 0 CSA: 13ª rodada

Cruzeiro, e em uma quinta-feira, diante do Grêmio, em Porto Alegre.

DESTAQUE

Fantástica Nação Azulina acredita muito na permanência do Azulão

CSA 0 x 2 Fortaleza: 14ª rodada, Fluminense 0 x 1 CSA: 15ª rodada, CSA 1 x 1 Cruzeiro: 16ª rodada

RETURNO

No returno, o cenário não mudou muito para o CSA. A equipe alagoana ainda briga para fugir da zona de rebaixamento. No entanto, o elenco ganhou confiança com a chega-

da de Argel Fucks e vem fazendo bons jogos no Brasileirão. Inclusive, deu trabalho para o Flamengo, líder do campeonato, no Maracanã, e venceu o Corinthians na última quarta. Em novembro, o Azulão estará em campo em quatro domingos: contra Athletico-PR, ontem, Vasco, Fortaleza e Fluminense. Jogará também em uma quarta do mês, diante do

O técnico Argel Fucks abriu um parênteses na coletiva após a vitória contra o Corinthians, por 2 a 1. Durante a entrevista, o treinador azulino fez questão de destacar o respeito que o meia-atacante Pedrinho, camisa 38 da equipe alvinegra, tem pelo clube alagoano. - É um garoto que a gente tem um carinho muito grande, nasceu aqui nas categorias de base do CSA, acabou fazendo gol e não comemorando. E isso mostra o respeito não só com o clube, mas com a cidade de Maceió e com o estado de Alagoas. Pedrinho foi o autor do único gol do Timão, mas, em respeito ao clube onde dele iniciou a carreira, preferiu não comemorar. Após o jogo, o alagoano, de 21 anos, comentou o carinho dos alagoano.

> PONTARIA FALHA

Fluminense e Vasco ficam no empate GloboEsporte.com Fluminense e Vasco desperdiçaram muitas oportunidades e ficaram no empate em 0 a 0 no sábado (2), no Maracanã. Com o resultado, o Tricolor permanece na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, enquanto a equipe cruz-maltina fica em 11º o lugar.

O JOGO

Durante todo o jogo, mas

principalmente no primeiro tempo, foi o Fluminense quem teve mais a bola e tentou criar as chances na base do toque, enquanto o Vasco apostou mais na velocidade e ligação direta. O Tricolor repetiu um velho problema no Brasileiro. Criou muito, mas falhou na hora de finalizar. Allan, Daniel, Marcos Paulo, Nino e Ganso vacilaram nas oportunidades que tiveram. O Vasco também criou suas chances, a maioria em contra-

ataques e cruzamentos, e também as desperdiçou. Marrony, Guarín, Pikachu e Ribamar tiveram as melhores oportunidades mas não conseguiram balançar a rede. Nos minutos finais, a partida ficou muito aberta, mas o placar não mudou.

ALLAN

"Hoje esse empate foi com gostinho de derrota pelo jogo que a gente fez, a gente foi muito bem e acabou sofrendo

daquilo que sofre desde o início do campeonato, que é não conseguir fazer o gol. Mas exaltar esforço, esse pontinho é importante. Temos mais oito jogos, agora é concentrar para sair dessa o mais rapidamente possível".

YAGO PIKACHU

"Estávamos muito no chutão, mas depois melhoramos e colocamos a bola no chão no segundo tempo. Mas não conseguimos vencer".

Resultados / Série A 02/11 02/11 02/11 02/11 03/11 03/11 03/11 03/11 03/11 03/11

Fortaleza-CE Palmeiras-SP Fluminense-RJ Chapecoense-SC Flamengo-RJ Grêmio-RS Athletico-PR Cruzeiro-MG Santos-SP Goiás-GO

2x2 1x0 0x0 0x3 4x1 2x0 1x0 1x1 4x1 2x0

Atlético-MG Ceará-CE Vasco da Gama-RJ São Paulo-SP Corinthians-SP Internacional-RS CSA-AL Bahia-BA Botafogo-RJ Avaí-SC

Próximos jogos / Série A 06/11 - 19:30 06/11 - 19:30 06/11 - 21:00 06/11 - 21:30 06/11 - 21:30 06/11 - 21:30 07/11 - 19:30 07/11 - 19:30 07/11 - 20:00 07/11 - 21:00

Atlético-MG Corinthians-SP Avaí-SC Vasco da Gama-RJ Bahia-BA Athletico-PR Ceará-CE São Paulo-SP Botafogo-RJ Grêmio-RS

x x x x x x x x x x

Goiás-GO Fortaleza-CE Santos-SP Palmeiras-SP Chapecoense-SC Cruzeiro-MG Internacional-RS Fluminense-RJ Flamengo-RJ CSA-AL

Classificação / Série A 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º

Flamengo-RJ Palmeiras-SP Santos-SP São Paulo-SP Grêmio-RS Athletico -PR Internacional-RS Corinthians-SP Goiás-GO Bahia-BA Vasco da Gama-RJ Fortaleza-CE Atlético-MG Botafogo-RJ Ceará-CE Cruzeiro-MG Fluminense-RJ CSA-AL Chapecoense-SC Avaí-SC

P 71 63 58 52 50 46 46 45 42 42 39 36 36 33 33 33 31 29 21 17

J 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30

V 22 18 17 14 14 13 13 11 12 11 10 10 10 10 9 7 8 7 4 3

E 5 9 7 10 8 7 7 12 6 9 9 6 6 3 6 12 7 8 9 8

D 3 3 6 6 8 10 10 7 12 10 11 14 14 17 15 11 15 15 17 19

GP 64 48 43 32 52 44 35 32 34 33 27 36 36 26 30 26 29 20 24 15

GS 25 22 27 20 31 31 29 26 45 29 35 41 43 39 31 36 41 42 46 47

SG 39 26 16 12 21 13 6 6 -11 4 -8 -5 -7 -13 -1 -10 -12 -22 -22 -32

> BOLA NA REDE

Fla irresistível, a caminho de dois títulos Everson Vieira Belo (*) É possível, provável mesmo, que até o final do Campeonato Brasileiro, tanto Flamengo quanto Palmeiras registrem alguns tropeços (como o empate em 2x2 do Mengão contra o Goiás, lá no Serra Dourada após a largada com 2x0), mas sem alterar muito o desenho da competição. O Flamengo é hoje, disparado, o melhor time brasileiro e, sem subtrair o mérito dos demais, merece o título. Com o luso Jorge Jesus no comando técnico, o Fla ganhou personalidade e exibe um padrão de jogo só visto nos tempos áureos de Zico, Júnior e companhia. Ou de Telê Santana, no

São Paulo. Sem exagero. O time rubro-negro joga fora, em campos adversários, como se estivesse no Maracanã. O mesmo padrão, a mesma disposição - uma máquina de fazer gols que enche os olhos da torcida. O seu rendimento não tem sido maior pela disputa concomitante de outras competições, como Copa do Brasil, Sul-Americana e, atualmente, Taça Libertadores. Diante de um Flamengo arrasador, o torcedor menos atento chega a ter uma percepção errônea: a de que os adver- Gabigol e Arrascaeta, artilheiro e vice, a dupla infernal do Mengão-19 sários são fracos. Não são! O Então, nesse diapasão, Fla é que está acima da média, altura dos grandes clubes considerado por muitos co- europeus da atualidade. Sem mantida a cadência, o Flamengo se encaminha para um final mentaristas como um time à exagero.

de temporada glorioso, com grandes chances de conquistar o título do Brasileiro e, 38 anos depois, de aparecer como finalista (e provável vencedor) da Libertadores. Claro, é sempre bom lembrar que o futebol é feito de números, dentro e fora de campo, mas, com a bola em jogo, a lógica muitas vezes desaparece, de modo que nem sempre ganha o melhor. São frequentes os exemplos de times que jogam bem, massacram os adversários, mas a 'bola não entra'. E, então, recorre-se à velha máxima do saudoso Gentil Cardoso: "Quem não faz, leva". Tudo faz crer, no entanto, que o Flamengo de Arrascaeta

e Gabriel Barbosa, o popular e irresistível Gabigol, está vacinado contra intempéries de grande porte. Pequenas recaídas, sim, mas dentro do que se pode esperar em termos de acidente de percurso. Principalmente, porque o time joga como deve quando sabe que precisa jogar como deve. A atuação contra o Grêmio, pela Libertadores, dá exata dimensão disso. E nenhum concorrente, nesse momento, apresenta tal determinação dentro de campo. O River Plate é bom e merece respeito, mas o Mengo é mais time. (*) Comentarista esportivo


Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019

B2 | Esportes

> COLA

Palmeiras vence Ceará e continua na luta Verdão tem vitória magra e põe pressão no líder, mas goleiro é quem salva time com defesa de pênalti e alguns “milagres” GloboEsporte.com Jogo a jogo, o Palmeiras mantém vivo o sonho de conquistar mais uma vez o Campeonato Brasileiro. O Verdão sofreu na noite deste sábado, na arena, mas venceu o Ceará por 1 a 0, com gol de Zé Rafael, e vê o Flamengo um pouco mais de perto – o Rubro-Negro, líder do Brasileirão, enfrenta o Corinthians neste domingo e venceu por 4x1. Weverton brilhou com grandes defesas (inclusive de um pênalti), o Ceará pressionou no fim, mas o placar não mudou para infelicidade de um time que luta contra o temido rebaixamento – o time cearense reclamou de um impedimento marcado antes de um gol anotado por Felipe Baxola.

fotos: Divulgação

PRIMEIRO TEMPO

O Palmeiras teve controle da partida (59% de posse de bola), mas não chegou a levar tanto perigo ao gol de Diogo Silva – foram apenas quatro finalizações. Mesmo assim, o time achou uma válvula de escape pela direita, com Mayke avançando bastante. Num desses avanços, o lateral cruzou rasteiro na área, a zaga do Ceará afastou, e Zé Rafael abriu o placar, aos 16 minutos. Depois do gol, o Palmeiras deu mais campo para o rival, que passou a ter a bola e criar perigo. Num pênalti de Vitor Hugo em Chico, Weverton foi herói ao defender a cobrança de Bergson. No fim, Valdo ainda perdeu chance incrível de empatar o jogo, em cabeçada para fora sozinho na área adversária.

chegadas do Verdão foram esporádicas e mais em bolas paradas. Gustavo Gómez chegou a acertar o travessão após uma cobrança de falta de Dudu. Apesar do sufoco, o Palmeiras saiu vencedor.

CENTRAL DO APITO

O Palmeiras venceu mais uma no Brasileirão, mas ainda continua distante do líder Flamengo que também venceu

SEGUNDO TEMPO

O Ceará jogou de igual para igual e passou a achar espaços na defesa do Palmeiras.

Weverton, em noite inspirada, tratou de parar todas as tentativas do rival – a mais impressionante defesa foi

num chute de Samuel Xavier, dentro da pequena área, em que o goleiro teve de se esticar todo para defender. As

O Ceará poderia ter empatado a partida nos minutos finais, quando Felipe Baxola aproveitou sobra da defesa do Palmeiras e mandou para as redes. A arbitragem, porém, marcou impedimento de Bergson em lance bastante difícil. O comentarista Paulo César de Oliveira não viu impedimento do Ceará: "Pela câmera do impedimento, a posição do Bergson é legal. O Gustavo Gómez está saindo e deixa o pé dando condição", disse PC.

> UM A MENOS

2x2: Atlético-MG busca o empate contra o Fortaleza GloboEsporte.com Fortaleza e Atlético-MG fizeram um jogo movimentadíssimo na tarde/noite deste sábado, no Castelão. O time da casa abriu o placar logo aos 14 minutos, com Gabriel Dias, sofreu o empate logo depois (gol de Patric) e voltou a ficar à frente após novo gol do lateral Gabriel Dias. A vantagem de 2 a 1 foi levada para o intervalo e ficou maior quando o Galo teve Geuvânio expulso no início do segundo tempo. Apesar da desvantagem numérica, o time mineiro buscou um empate heroico, já aos 41 minutos do segundo tempo, com Fábio Santos, empate este que teve mais que um sabor de vitória pelas circusntâncias.

PRIMEIRO TEMPO

Agitado. Assim foi o primeiro tempo de Fortaleza x Atlético-MG. O time da casa abriu o placar logo aos 14 minutos, após cruzamento de Osvaldo e desvio de cabeça de Gabriel Dias. O Galo teve boas chances de empatar, amadureceu o gol e marcou aos 23, com Patric, aproveitando vacilo na saída de bola do Leão (o que vinha acontecendo com frequência). Se o “calcanhar de Aquiles” do time da casa era a saída de bola, a fraqueza dos visitantes era a jogada pelo alto. E foi assim, mais uma vez de cabeça, que Gabriel Dias marcou o segundo do Fortaleza, aos 27 minutos, dando números finais à primeira etapa: 2 a 1.

um jogador a mais, o Fortaleza ficou em condição mais confortável, mas pecou por controlar demais a partida em vez de buscar o terceiro gol, que provavelmente sacramentaria o resultado. O Galo foi valente, os garotos Bruninho e Marquinhos entraram bem, e Fábio Santos, outro que saiu do banco de reservas, empatou o jogo aos 41 minutos. Empate com gosto de vitória para os mineiros.

FÁBIO SANTOS!

Com um jogador a mais, o Fortaleza ficou em condição mais confortável, mas pecou por controlar demais o jogo

SEGUNDO TEMPO

Todas as projeções para a segunda metade do jogo fo-

ram modificadas logo no primeiro minuto. Geuvânio cometeu uma falta infantil no

meio-campo, recebeu o segundo cartão amarelo e, por consequência, foi expulso. Com

- Tem que ser valorizada a entrega de todos. Quem começa, quem entra depois. A gente está bem focado em chegar nos 45 pontos, que é a nossa realidade no campeonato. O empate foi justo.

> MEMÓRIA VIVA

Homem sério, grande caráter Alcides Muniz Falcão (*) Aureliano Chaves ou (nome de batismo) Antônio Aureliano Chaves de Mendonça, de saudosa memória, nasceu em Três Pontes, Minas Gerais, em 13 de janeiro de 1929. Foi deputado estadual e deputado federal, líder da ARENA, foi colega de Djalma Falcão na Câmara Federal. Em tom de brincadeira costumava dizer: "Alagoano, você é do MDB, mas eu gosto muito de você". Aureliano Chaves foi governador de Minas Gerais, vice-presidente da República, ministro de Minas Gerais e Energia e, em diversas interinidades, presidente da República. Em visita à Maceió, foi muito bem recebido pelo governador Fernando Collor e prefeito Djalma Muniz Falcão. Na época, como deputado líder da bancada do MDB na Assembleia, compareci

Porém, três ou quatro gatos pingados, fizeram movimentos para que Fernando Collor, Djalma Falcão e os demais deputados estaduais do MDB, não comparecessem à solenidade oferecida ao eminente visitante. Mas, surpreendente: os 'contras' à solenidade compareceram e foram os que mais aplaudiram, num estalar de mãos sem fim. De um observador, em dois tempos: - Governador Fernando Collor e prefeito Djalma Falcão foram excelentes para todas as classes de servidores públicos ativos e inativos. - Governador Renan Filho paga aos servidores públicos, civis, militares, ativos e inativos cumprindo rigorosamente o calendário mensal. Ex-senador Alcides Muniz Falcão

com os demais colegas deputados, à presença do visitante, onde fomos muito bem recebidos, pelo conceituado político.

(*) Depoimento do ex-senador Alcides Muniz Falcão


Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019

Esportes |B3

> COMO FICA?

G-4: empate deixa o CRB a quatro pontos Galo fecha a 32ª rodada na sexta posição, com 47 pontos. Na terça, time enfrenta o Cuiabá, tendo a obrigação de vencer O empate por 3 a 3 com o Oeste, na tarde desse sábado, deixou o CRB um pouco mais distante do G-4. Complicou. Faltando seis rodadas para o fim da Série B, o time regatiano ficou a quatro pontos do Atlético-GO, quarto colocado da tabela, com 51. Outro time que está na briga, o América-MG empatou neste sábado sem gols com a Ponte Preta, no Independência, em Belo Horizonte, e continua em quinto lugar, com 49 pontos. Com 47 pontos, o CRB fechou a rodada na sexta posição. O time chegou ao quarto jogo seguido sem perder no campeonato: são duas vitórias e dois empates sob o comando do técnico Marcelo Cabo. Na próxima terça-feira, o Galo enfrenta o Cuiabá, na Arena Pantanal. Até o fim do Brasileiro, o CRB ainda vai encarar um adversário direto na briga pelo acesso: o Atlético-GO. O jogo será no dia 9, no Estádio Rei Pelé, que promete um bom público.

Paraná-PR Vila Nova-GO Guarani-SP Botafogo-SP Operário-PR Cuiabá-MT Oeste-SP Vitória-BA Criciúma-SC América-MG

trou no ângulo. Mesmo assim, quero destacar a entrega dos atletas, que acreditaram até o final. Fica o legado desse jogo, além de um ponto, a entrega desses jogadores. Isso vai nos deixar ainda em condições de conquistar nosso objetivo na sequência da competição.

33ª rodada - Cuiabá x CRB, 34ª rodada - CRB x AtléticoGO, 35ª rodada - Vitória x CRB, 36ª rodada - CRB x Ponte Preta, 37ª rodada - CRB x Figueirense, 38ª rodada - Bragantino x CRB.

RECLAMAÇÃO

O técnico Marcelo Cabo fez uma análise do empate do CRB contra o Oeste, por 3 a 3. Ele gostou da atuação do time no primeiro tempo, mas reclamou de um apagão na etapa final e, principalmente, da arbitragem. Disse que o gol de Thiaguinho, o segundo da equipe paulista, foi irregular. - Na minha visão, o árbitro (Jonathan Antero Silva-RO) foi muito infeliz, porque o segundo gol (do Oeste) teve duas irregularidades. O Fábio estava impedido e, na segunda bola, foi falta clara no Lucas. O árbitro interferiu diretamente no resultado - reclamou Cabo. O treinador também fez uma avaliação do desempenho da equipe. Tempos bem diferentes. - Tivemos um primeiro tempo muito bom, jogo controlado, jogo dentro daquilo

Resultados / Série B 28/10 29/10 31/10 01/11 01/11 01/11 02/11 02/11 02/11 02/11

Divulgação

JOGOS

Globoesporte.com

1x0 0x2 1x0 0x1 1x1 2x0 3x3 2x2 1x1 0x0

NORDESTÃO SUB-20

Até o fim do Brasileiro, o CRB ainda vai encarar um adversário direto na grande briga pelo acesso: o Atlético-GO

que a gente pautou. Acabou surtindo efeito, e saímos vencendo por 1 a 0. No segundo tempo, também, tivemos, até o gol, o jogo controlado. Na hora que eu ia fazer as modificações, porque o corredor central estava muito exposto, tomamos o gol de empate. Aí modifiquei as alterações. Tivemos um apagão de três, quatro minutos, que culmi-

nou com o empate. O técnico do CRB elogiou a vontade dos jogadores, mas disse que foi um pecado sofrer um gol aos 47 minutos do segundo tempo. Lembrou que Cléber Reis cabeceou de longe, quase de costas. - Nos últimos minutos, faltou um pouco mais de experiência, mais de malandragem. Tomamos um gol completa-

Próximos jogos / Série B Londrina-PR Brasil-RS Sport-PE Coritiba-PR Atlético-GO Bragantino-SP CRB-AL Figueirense-SC São Bento-SP Ponte Preta-SP

O CRB continua invicto na Copa do Nordeste Sub-20. Neste domingo, empatou por 1 a 1 com o Vitória no Barradão, em Salvador, e chegou a cinco pontos. O Galo abriu o marcador com Darlisson, aos oito minutos, e Gabriel deixou tudo igual aos 25. Gols saíram no primeiro tempo. O CRB empatou com o líder do Grupo C, o Bahia, mas perde ainda no número de gols marcados (3 x 2).

04/11 - 20:00 05/11 - 19:15 05/11 - 19:15 05/11 - 20:30 05/11 - 20:30 05/11 - 20:30 05/11 - 20:30 05/11 - 21:30 05/11 - 21:30 05/11 - 21:30

Coritiba-PR Oeste-SP Atlético-GO Operário-PR Figueirense-SC América-MG Vitória-BA Ponte Preta-SP Bragantino-SP Cuiabá-MT

x x x x x x x x x x

Sport-PE Botafogo-SP Londrina-PR Criciúma-SC Vila Nova-GO Paraná-PR Brasil-RS São Bento-SP Guarani-SP CRB-AL

mente improvável. Uma cabeçada de rara felicidade, que en-

Classificação / Série B 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º

Bragantino-SP Sport-PE Coritiba-PR Atlético-GO América-MG CRB-AL Paraná-PR Operário-PR Botafogo-SP Cuiabá-MT Brasil-RS Ponte Preta-SP Guarani-SP Oeste-SP Vitória-BA Londrina-PR Figueirense-SC Criciúma-SC Vila Nova-GO São Bento-SP

P 62 56 52 51 49 47 47 45 44 44 42 42 39 39 37 35 33 31 31 29

J 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32

V 18 14 14 12 13 13 12 12 12 11 11 10 11 8 9 10 6 6 6 7

E 8 14 10 15 10 8 11 9 8 11 9 12 6 15 10 5 15 13 13 8

D 6 4 8 5 9 11 9 11 12 10 12 10 15 9 13 17 11 13 13 17

GP 53 44 41 34 35 37 26 29 30 35 26 34 24 37 33 32 26 24 23 34

GS 22 28 32 24 29 33 27 35 29 34 31 31 30 37 41 43 35 33 37 46

SG 31 16 9 10 6 4 -1 -6 1 1 -5 3 -6 0 -8 -11 -9 -9 -14 -12


Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019

B4 | Diário Oficial dos Municípios

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU EXTRATO DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 025/2019– 2ª CHAMADA. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 032/2019 FORNECEDORA REGISTRADA: JOÃO OLIVEIRA DE ALBUQUERQUE - ME, inscrita no CNPJ nº 35.252.857/000183 – Objeto: SRP para Prestação de Serviços Funerários com Fornecimento dos Materiais. Perfazendo o valor total da ata de registro de preços na ordem de R$ 126.100,00 (cento e vinte e seis mil e cem reais), referentes aos itens 01 ao 08. Piaçabuçu/AL, 29 de outubro de 2019. Djalma Guttemberg Siqueira Breda Prefeito

------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU EXTRATO DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 21/2019– 2ª CHAMADA. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 033/2019 FORNECEDORA REGISTRADA: TECMÓVIES ELETRO DISTRIBUIDORA LTDA - ME, inscrita no CNPJ nº 15.612.021/0001-35 – Objeto: SRP para de Aparelhos de Ar Condicionados. Perfazendo o valor total da ata de registro de preços na ordem de R$ 58.600,00 (cinqüenta e oito mil e seiscentos reais), referentes aos itens 01 e 06. Piaçabuçu/AL, 29 de outubro de 2019. Djalma Guttemberg Siqueira Breda

Prefeito ------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU HOMOLOGAÇÃO O PREFEITO MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU/AL, no uso de suas atribuições legais, e em cumprimento ao Art. 43, inciso VI da Lei Federal nº 8.666/93 e com a previsão do inciso XXII da Lei Federal nº 10.520/02, resolve HOMOLOGAR os itens do Certame Licitatório modalidade Pregão Presencial sob o nº 021/2019 2ª chamada, que tem por objeto o Registro de Preços para Aquisição de Aparelhos de Ar condicionados, em favor da Empresa TECMÓVEIS ELETRO DISTRIBUIDORA LTDA – ME, CNPJ: 15.612.021/0001-35, vencedora dos

itens 01 e 06, perfazendo o valor total na ordem de R$ 58.500,00 (cinqüenta e oito mil e quinhentos reais) e considerando, com base nas informações contidas nos autos, sua plena regularidade. Piaçabuçu/AL, 29 de outubro de 2019. Djalma Guttemberg Siqueira Breda Prefeito ------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU HOMOLOGAÇÃO O PREFEITO MUNICIPAL DE PIAÇABUÇU/AL, no uso de suas atribuições legais, e em cumprimento ao Art. 43, inciso VI da Lei Federal nº 8.666/93 e com a previsão do inciso XXII da Lei Federal nº 10.520/02, resolve HOMOLOGAR os itens do

Certame Licitatório modalidade Pregão Presencial sob o nº 025/2019 2ª chamada, que tem por objeto o Registro de Preços para Prestação de Serviços Funerários com Fornecimento dos Materiais, em favor da Empresa JOÃO OLIVEIRA DE ALBUQUERQUE ME, CNPJ: 35.252.857/0001-83, vencedora dos itens 01 ao 08, perfazendo o valor total na ordem de R$ 126.100,00 (cento e vinte e seis mil e cem reais) e considerando, com base nas informações contidas nos autos, sua plena regularidade. Piaçabuçu/AL, 29 de outubro de 2019. Djalma Guttemberg Siqueira Breda Prefeito

> FÓRMULA-1

Bottas vence, mas Hamilton levanta hexa Piloto finlandês da Mercedes faturou a prova de Austin, mas companheiro britânico foi brilhante para sacramentar o título O piloto finlandês da Mercedes, Valtteri Bottas largou da pole e venceu o GP dos Estados Unidosde Fórmula 1, mas o dono da festa em Austin é seu companheiro Lewis Hamilton, que chegou em segundo para sacramentar seu hexacampeonato mundial. O britânico largou de forma brilhante e saiu de quinto para segundo, valendo-se de grande estratégia da equipe germânica. Quem completou o pódio no Circuito das Américas foi o holandês Max Verstappen, da Red Bull. Em dia difícil com a Ferrari, o monegasco Charles Leclerc chegou em quarto e faturou o ponto extra pela volta mais rápida da prova (seu companheiro alemão Sebastian Vettel teve quebra de suspensão e abandonou). Já o novato tailandês Alexander Albon brilhou com a Red Bull e fez grande corrida de recuperação para chegar em quinto.

A CORRIDA

Na largada, Hamilton saltou bem e deu o bote em Leclerc. Depois, o britânico passou por Vettel, que também foi ultrapassado por Leclerc, Norris e Ricciardo (foto abaixo). Além deles, outro que podou Vettel foi Verstappen, subindo para segundo. Bottas foi bem e manteve a ponta. Depois da primeira volta, as posições eram as seguintes: Bottas, Verstappen, Hamilton, Leclerc, Norris, Ricciardo e Vettel. Gasly subiu para oitavo e Sainz caiu para nono, com Magnussen em 10º. Albon teve toque com Sainz e caiu para último. Raikkonen foi bem e subiu para 11º. Na oitava volta, a complicada corrida de Vettel chegou ao melancólico fim com uma quebra de suspensão (foto abaixo). No mesmo giro, Ricciardo deu o bote em Norris e subiu para quinto. Já Raikkonen ganhou mais posições e saltou para no-

CLASSIFICAÇÃO FINAL GP EUA 1º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), em 1h33min55s653 2º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 4s148s 3º - Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 5s002s 4º - Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 52s239s 5º - Alexander Albon (TAI/Red Bull), a 78s038s 6º - Daniel Ricciardo (AUS/Renault), a 90s366s 7º - Lando Norris (ING/McLaren), a 90s764s 8º - Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren), a 1 volta 9º - Nico Hülkenberg (ALE/Renault), a 1 volta 10º - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), a 1 volta 11º - Sergio Pérez (MEX/Racing Point), a 1 volta 12º - Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a 1 volta 13º - Lance Stroll (CAN/Racing Point), a 1 volta 14º - Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a 1 volta 15º - Romain Grosjean (FRA/Haas), a 1 volta 16º - Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso), a voltas 17º - George Russell (ING/Williams), a 2 voltas

Duas lenda da Fórmula-1: Lewis Hamilton e Michael Schumacher. Apenas eles, até hoje, conseguiram a façanha de conquistar seis títulos

no, fazendo grande corrida de recuperação. Na volta 14, Verstappen fez sua primeira parada e colocou pneus duros, apostando em estratégia ousada. No giro seguinte, Bottas espelhou a tática do holandês e fez a mesma troca, voltando à frente do piloto da Red Bull e passando Leclerc, que ainda não tinha parado. Com pneus médios desgastados, o monegasco também foi obrigado a abrir passagem para Verstappen. Assim, Hamilton, ainda sem parar, vinha na ponta, seguido por Bottas e Verstappen. Leclerc sofria com compostos usados. Também sem parar, Ricciardo se mantinha em quinto.

ERRO DA FERRARI

No 21º giro, Leclerc fez seu pit stop e colocou pneus duros, mas a Ferrari foi mal e o monegasco perdeu bastante tempo, voltando em sexto, à frente de

Pérez, que largou dos boxes, ainda não tinha parado e vinha em grande prova de recuperação. Depois, Ricciardo fez sua parada. A volta 23 teve o pedido de parada para Hamilton por parte da Mercedes, mas o britânico seguiu na pista, sendo ultrapassado por Bottas no giro seguinte. O pentacampeão foi para os boxes na sequência e colocou pneus duros, também apostando em uma parada. Daí em diante, as posições do pelotão da frente se mantiveram por um tempo, com Bottas na frente, seguido por Verstappen e Hamilton. Na sequência, Leclerc e Ricciardo. Na volta 35, Verstappen fez sua segunda parada e colocou pneus médios, embaralhando as estratégias.

DUAS PARADAS

Na sequência, Bottas vol-

tou a espelhar a tática do holandês e voltou à frente do rival da Red Bull, logo atrás de Hamilton, que assumiu a liderança. Entretanto, o britânico começou a sofrer com os pneus e viu a chegada do companheiro finlandês na parte final da prova. Já Leclerc, sem poder brigar pelo pódio, colocou pneus macios na volta 43 e foi em busca da volta mais rápida para aumentar a pontuação do seu já garantido quarto lugar. Dito e feito: o monegasco fez o giro mais veloz, conseguindo um consolo para o fim de semana medíocre da Ferrari. Mais à frente, a briga pela vitória ficou entre Hamilton e Bottas. Em meio à indefinição dos ponteiros, Albon coroou sua grande corrida de recuperação para ultrapassar Ricciardo e terminar em quinto. E o triunfo ficou mesmo com

Bottas, que aproveitou o desgaste de pneus de Hamilton para passar e vencer no dia do hexa do companheiro de Mercedes. Verstappen ainda foi para cima do britânico, mas bandeira amarela ocasionado por acidente de Magnussen impediu.

PONTUAÇÃO

Hamilton chegou a 381 pontos e Bottas a 314. A Mercedes, que já havia garantido o título entre os construtores, está com 695 pontos. A Ferrari, segunda colocada, soma 479.

PRÓXIMA ETAPA

Em duas semanas, no dia 17 de novembro, acontece a penúltima etapa do campeonato, o GP do Brasil, em Interlagos. No ano passado a pole foi de Hamilton, com 1min07s281. O mesmo Hamilton venceu a prova, seguido por Verstappen e Raikkonen.


Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019

Opinião |B5

A foto do fato

Editorial

Está bem, 'mas' vai mal... A mídia brasileira vive seu momento mais crítico, de crescente perda de credibilidade, de decadência, mesmo, e os motivos para tanto desgaste são mais do que óbvios. Os grandes veículos - Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, além de Veja e IstoÉ - reagiram, no ano passado, ao que o então candidato presidencial Jair Bolsonaro anunciara - o fim da farra publicitária com o dinheiro público - e a partir daí esses meios assumiram uma posição conjunta, radical e aberta contra tudo que tem relação com o sobrenome 'Bolsonaro'. O corte dos gastos com propaganda, cuja economia o presidente diz que direciona para setores vitais da sociedade, como saúde, segurança e educação, produziu um efeito devastador nos cofres dos meios. Só para se ter uma ideia: a poderosa Organização Globo se viu obrigada a demitir e a renegociar salários. Tal recurso crítico sequer era cogitado nos tempos da bonança, do repasse fácil e abundante praticado pelos governos do PT. Lula, então presidente, reclamava, sobretudo, da TV Globo, mas não deixava de cumprir a cota altíssima com propaganda oficial. A guerra com Bolsonaro seria inevitável. Não apenas esses veículos acima listados, mas também seus meios subsidiários, passaram a investir o tempo todo contra o governo e contra a figura do presidente. Quando não se age de forma ostensiva, busca-se a dissimulação. Nunca, na mídia, se usou tanto a adversativa 'mas'. É o recurso empregado para se tentar mostrar, sempre, que o governo não vai bem. A inflação cai, 'mas' ainda afeta os mais pobres... A violência diminui, 'mas' continuam os assaltos nas rodovias... Os juros despencam, 'mas' o investidor ainda está inseguro... O desemprego cai, 'mas' ainda há milhões de desempregados... A prosseguir nessa toada, corre-se o risco de, ao final do mandato de Bolsonaro, ver-se televisões, jornais e revistas estamparem em manchete: O Brasil vai bem, 'mas' vai mal... Enquanto isso, as pessoas, por si, vão se dando conta de que a narrativa dos meios não bate com a realidade do país. De quebra, não se diz mais que 'Bolsonaro afirma isso ou aquilo'. Pode dar problema na Justiça. A moda é Bolsonaro 'sugere' que...

Esse é o prédio do Supremo Tribunal Federal. Aí, na próxima quarta-feira, os ministros decidirão sobre a prisão em segunda instância e dirão se ficam ao lado da sociedade, combatendo a impunidade, ou se abrirão o caminho para possibilitar a libertação de milhares de criminosos em todo o País.

Jair, Globo, PT, STF e a democracia liberal na fogueira

Capacidade de indignação

Bolsonaro foi um compeO levante popular no Chile e a tente surfista importante vitória na Argentina desta onda, impulsionaram um conjunto de apesar de, até comparações com a situação bra- hoje, ter gensileira. te achando Uma onda vermelha estaria co- que ele é uma brindo a América Latina? A che- espécie de gada ao Brasil é iminente? F o r r e s t O mundo está passando por tur- Gump, um idiota que saiu corbulências e instabilidades. Sinto- rendo de casa e acabou, por obra mas clássicos de uma era de tran- do acaso, subindo a rampa do sição de hegemonia. A Ásia, lide- Planalto. rada pela China, está reconfigu- O presidente bate no PT, na Glorando o globo. bo, no STF e em qualquer instiSoma-se a este movimento histó- tuição que represente o sistema. rico - colocando em confronto Segura firme em suas mãos a duas superpotências que consi- bandeira do "anti". Pouco imporderam seus valores universais e ta se suas ações estão em sintoúnicos -, as contradições inexorá- nia com o velho. Na política, os veis da atual fase de acumulação símbolos são valiosos. capitalista, cada vez mais exclu- Para não dar colher de chá para o dente e concentradora de rique- azar, o Capitão anunciou o déciza. mo terceiro do Bolsa Família e vai Para completar, a revolução 4.0, lançar um programa de geração que tem seu epicentro nas tecno- de empregos. logias comunicacionais, vem for- É pouco provável que o fanatisjando novos padrões de sociabili- mo ultraliberal de Guedes produdade, reconfigurando o conceito za resultados. Uma catástrofe de tempo, espaço e paciência humanitária parece estar a camipara as resposnho. Quando? tas. No mundo Se o Brasil cresinstantâneo, a cer um pouco política parece “O caldeirão está nos próximos andar de cameo projeto fervendo. Para o anos, lo. pode ter fôlego Estes vetores e ainda até se despovo, pouco suas múltiplas moralizar. importa o mode- A questão do consequências estão assando lo, desde que fun- momento é que as democracias a bandeira do cione” liberais em "novo", dos que praça pública. trabalham para O caldeirão está tirar o país do fervendo. Para caos lutando contra o sistema o povo, pouco importa o mode- corrompido, continua nas mãos lo, desde que funcione. O siste- do presidente. ma ocidental não está conse- Neste contexto, qualquer tentatiguindo responder. va de conexão Chile-Brasil, ou A onda não é vermelha nem azul. mesmo Brasil-Argentina, não Ela é anti-sistema e traga todos passa de contorcionismo ilusioaqueles identificados com o sta- nista. tus quo. Ela está em disputa. Para a oposição, o desafio parece O crescimento da extrema-direita ser a construção de um campo nestes momentos não é novida- político em torno de um prograde. Hitler parecia um grande re- ma inovador, ousado, capaz de volucionário para seus compa- disputar o sentido do "novo antitriotas após a crise de 29. Levou sistema". tempo até a ficha cair. Não parece inteligente subestiNo Brasil, a situação é complexa. mar a extrema-direita. Muito meQuando a onda passou por aqui nos dar ouvidos à nossa herança em 2013, o país era governado judaico-cristã depositando todas pela esquerda. A representação as esperanças na liderança de do establishment era a bandeira algum messias. O Jair, Messias, já vermelha. O país afundou, com está no poder. duas quedas violentas do PIB e dois dígitos de desempregados, (*) Jornalista, especializado em nas mãos de Dilma e Joaquim Administração Pública pela Fundação Levy. Getúlio Vargas (FGV)

Segundo o Aurélio, indignação significa sentimento de cólera, ira, raiva, provocado por uma afronta, ação vergonhosa, enfim, injustiça que ocorre no meio em que vivemos. Em uma democracia, todas as pessoas devem possuir o sagrado direito de exercer tal sentimento. Apesar de conhecedores desta verdade, a grande maioria dos brasileiros parece haver esquecido a importância de tal capacidade, talvez pelo fato de enfrentarem, a luta pela sobrevivência, em um mundo de maquinas sofisticadas, quando os homens, cada vez mais, se tornam reféns de suas ferramentas, distanciando-se da socialização com seus semelhantes e entrincheirando-se em seus egoísmos. Tinha menos de dez anos de idade quando o Brasil vivia a era dos generais. Época em que, apesar do controle da economia, freando a inflação, o regime era criticado por grande parte da sociedade que, mesmo amordaçada, de alguma forma movimentavase em busca do livre arbítrio. Recordo que, já na era da democracia, os brasileiros foram às ruas de várias cidades do país e influenciaram na retirada do poder, de um presidente, eleito pelo voto do povo. Lembro que, alguns anos atrás, um grupo de bandidos atormentava os habitantes de Maceió com crimes e assaltos. O alagoano, que se encontrava revoltado

Ricardo Cappelli (*)

Alberto Rostand Lanverly (*)

com os atos nocivos dos fora da lei, talvez, até, de forma inconsequente, mas, embasada na indignação, aplaudiu as Polícias, Civil e Militar, quando exterminou o grupo de facínoras, entrincheirado em apartamento de condomínio residencial, localizado no bairro da Cruz das Almas. Hoje, as coisas mudaram. Os roubos oficiais dos governos, que são semanalmente desnudados, transformam as razões que possibilitaram o im-

“Lembro que, alguns anos atrás, um grupo de bandidos atormentava os habitantes de Maceió com crimes e assaltos” peachment de um mandatário maior da nação, em contos infantis. Os crimes, ocorrendo em cada esquina da cidade, deixam todos boquiabertos, principalmente pela inoperância do aparato militar que, de alguma forma, encontra-se tirantado pelas regras ora vigentes dos direitos humanos. As drogas proliferam à luz do dia. Nas cidades do interior e bairros afastados da capital é comum se ver,

já no inicio da manhã, homens de diferentes idades, sem rumo, sentados ao redor de uma garrafa de cachaça, esperando o tempo passar, enquanto, no interior das residências (se é que assim podem ser chamados tais aposentos), não existem menos de três crianças, com idade inferior a cinco anos, paridas por mães, a maioria já banguela e sem futuro, embora ainda não tenham completando duas décadas de vida. O poeta um dia falou que: Quando perdemos a capacidade de nos indignar com as atrocidades cometidas contra os outros, perdemos também nossa condição de seres humanos. Assim, cada vez mais me conscientizo: construir estádios de futebol para a copa do mundo e duplicar estradas, é fácil; edificar escolas e hospitais é possível. Contudo, formar uma nação de homens dignos é tarefa longa e árdua. Que bom seria se todos os que podem influenciar neste sentido pensassem assim. (*) Presidente da Academia Alagoana de Letras

Desabamentos e impunidade Moacir Veloso (*)

Em Fortaleza - CE, na manhã do dia 15.10.2019, ocorreu mais uma tragédia: o desabamento do Edf. Andréia em Dionísio Torres, um bairro nobre. O imóvel contava 38 anos de sua construção, tinha sete pavimentos, sendo dois por andar e um de cobertura. Há suspeitas de que a queda do prédio foi provocada por uma reforma que estava sendo executada em um dos pavimentos. Foram registradas nove mortes e sete pessoas foram resgatadas com vida. Foi instaurado um Inquérito Policial para apuração do fato e sua autoria. O procedimento está a cargo do 4º Distrito Policial, no bairro de Pio XII na capital cearense. Foi ouvido o porteiro, Edmilson Barros de Oliveira. Ele informou que a síndica do prédio, que estava à frente da reforma, na hora da catástrofe tentou escapar, mas não conseguiu, sendo soterrada. Ao que tudo indica, há poucas possibilidades de que alguém seja condenado e preso por dar causa à tragédia. A experiência tem demonstrado isso. No dia 14.10.2004, o Edf. Areia Branca, um prédio de doze andares, na Av. Bernardo Vieira de Melo, Bairro de Piedade, Jaboatão dos Guararapes, região metropolitana do Recife, veio abaixo, algumas horas depois

que uma equipe da Comissão de Defesa Civil - CODECIPE constatou uma fissura na caixa d'água e rachaduras nas pilastras. Houve tempo para os moradores desocuparem o prédio, que tinha 24 apartamentos e sua construção datava de 28 anos. Mesmo assim, o porteiro Antônio Félix dos Santos e mais três operários que trabalhavam numa obra no edifício, perderam a vida. Não se tem notícia de ninguém preso ou condenado pelas mortes.

“A sentença concluiu, com base em laudos periciais, que o desabamento resultou de falhas na execução da obra” No ano de 1999, em Olinda, desabou o Edf. Enseada de Serrambi, matando sete pessoas. Dois engenheiros responsáveis pela construção foram condenados por homicídio culposo. A pena foi de três anos de detenção convertidos em prestação de serviços

à comunidade. Na época, constatou-se que o desabamento não se deu apenas por problemas técnicos mas também estruturais. A peculiaridade do solo da Região Metropolitana do Recife, em boa parte de aterro sob manguezais, contribuiu para problemas semelhantes em mais de 6.000 prédios em situação de risco. A sentença concluiu, com base em laudos periciais, que o desabamento resultou de falhas na execução da obra: o modelo construtivo não era adequado para o local, a forma em que foi levantada era instável, e parte do material utilizado, de baixa qualidade. Como se vê, à míngua de punibilidade, restam-nos aguardar a próxima tragédia, que lamentavelmente deverá ocorrer. A vida segue com o espectro desses eventos criminosos e letais, sem que o Estado ofereça uma resposta positiva à espécie. Esse é o país do faz de conta no qual vivemos. É preciso estarmos sempre atentos a qualquer barulho atípico. Pode ser algo desabando em nossas cabeças. (*) Advogado

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço: Rua Dr. Albino Magalhães, 221 - Farol | CEP 57.050-080 Fone: (82) 3021-5837/ 3021-0563 - Maceió | Alagoas

Escritório: PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Godofredo Ferro, nº 215 - Centro - Maceió | Alagoas | CEP 57.020-570 Atendimento ao assinante: (82) 3021-0563

Luiz Carlos Barreto Goes Diretor-Geral

Romero Vieira Belo Editor Geral

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


B6 | Social

Primeira Edição | 4 a 10 de novembro, 2019

Profile for primeiraedicaoal

CSA cede no final: 1x0  

Edição impressa de 04 de novembro

CSA cede no final: 1x0  

Edição impressa de 04 de novembro

Advertisement