Issuu on Google+

Campus da UFRPE Recife – PE, 15 a 17 de setembro de 2010

Promovendo alimentação saudável com escolares: uma experiência de extensão popular na escola municipal Augusto dos Anjos em João Pessoa-PB Tatiana de Pontes Silva/UFPB ,Ana Karolina Gonzalez de Melo/UFPB ,Isabelle Coutinho de Andrade/UFPB ,Adriana Maria Macêdo de Almeida/UFPB, Ana Cláudia Cavalcanti Peixoto de Vasconcelos/UFPB Resumo: A infância corresponde a uma fase importante para a formação de práticas alimentares saudáveis, nesse sentido políticas públicas vêm sendo implementadas com vistas a promoção da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) no espaço escolar. O projeto de extensão PINAB (Práticas Integrais da Nutrição na Atenção Básica em Saúde), do departamento de Nutrição da UFPB, vem desenvolvendo desde 2007 ações de promoção da SAN na Escola Municipal Augusto dos Anjos (EMAA), em João Pessoa – PB. Este trabalho objetiva refletir sobre a experiência educativa para a promoção da alimentação saudável com os escolares da EMMA. As atividades foram realizadas por graduandas de nutrição, de abril a junho de 2010 com aproximadamente 100 escolares dos primeiros e segundos anos do ensino fundamental, totalizando 12 horas, e tiveram como base metodológica a Educação Popular e a Portaria Interministerial (Ministérios da Saúde e Educação) nº. 1010, que institui as diretrizes para promoção da alimentação saudável nas escolas públicas e privadas. Para a realização das atividades foram utilizados recursos lúdicos, músicas, pinturas, dentre outros, buscando assim estimular a percepção das crianças sobre sua própria alimentação. As crianças foram estimuladas a identificar figuras de alimentos saudáveis e menos saudáveis, tendo como objetivo desconstruir a idéia de que alimentos saudáveis restringem-se a frutas e verduras. Ao serem observadas após o primeiro contato foi possível perceber que o pensamento visto sobre alimentos saudáveis nas turmas iniciais se estendia a todas as outras. Trabalhou-se então a mesma temática nas outras salas, transformando a história de Chapeuzinho Vermelho num passeio imaginário aonde as crianças iriam ao encontro da vovó, que estava doente, mostrando o que havia na cestinha para ajudar na recuperação. As atividades repercutiram favoravelmente na percepção das crianças sobre o que é alimentação saudável, ampliando a concepção presente no senso comum de que apenas as frutas e verduras constituem expressão do “comer adequadamente” e que os alimentos comuns do seu cotidiano como o arroz, o feijão, o cuscuz, também representam itens de uma alimentação saudável e adequada. Mesmo com um tempo reduzido e dificuldades de comunicação em alguns momentos com os professores, esta vivência possibilitou às extensionistas maior contato com a realidade das classes populares, além da partilha de saberes, agregando ao conhecimento científico, a dimensão da humanização do cuidado, pautado na integralidade da atenção. Palavras-chaves: Alimentação saudável, Segurança alimentar, Educação popular

1


Promovendo alimentação saudável com escolares