Issuu on Google+

CINEMA

DANÇA

ARTES VISUAIS

TEATRO

MÚSICA

3 A 23 DE DEZEMBRO


NOSSO PORTO TEM CAIS A 4ª MOPI – Mostra de Artes do Porto Iracema reúne os trabalhos desenvolvidos durante todo o ano de 2016, nos diversos processos formativos da escola. Serão apresentados os 22 projetos elaborados nos cinco Laboratórios de Criação da escola (teatro, música, artes visuais, dança e audiovisual), além dos trabalhos realizados no Programa de Formação Básica nas linguagens de artes cênicas, artes visuais, multimídia e cinema. Durante todo o mês de dezembro poderemos assistir espetáculos de teatro, dança, exposições de artes visuais, exibição de curtas, shows musicais e pitchings de roteiros do Laboratório de Cinema. As atividades programadas na 4ª MOPI são evidências do aprofundamento dos conceitos norteadores do Porto Iracema das Artes, que nestes três anos têm orientado uma infinidade de processos criativos, em forma de experiências e partilhas estéticas. Em 2016, consolidamos especialmente os Programas Preamar e Laboratórios de Criação, projetos que alimentaram os inúmeros processos de formação da escola, dando novas ênfases aos atos criativos do Porto Iracema das Artes. Ancore no Cais do nosso Porto e acompanhe nossa programação.


01/12 a 20/12 Cursos Básicos - Artes Visuais II ILUSTRA PORTO NO HALL DO CAFÉ O Ilustra Porto é um espaço criado para potencializar as experiências estéticas desenvolvidas no âmbito do Programa de Formação Básica em Artes Visuais da escola. Para esta segunda edição, propomos aos candidatos o desafio de criar a partir do tema tolerância. A provocação resultou num diversificado painel, tanto de pontos de vista, quanto de diferentes modos de fazer, materializados nas obras que compõem esta exposição. Em comum, o desejo evidenciado na criação artística por mais respeito às diferenças, a esses "outros" que nos interpelam o tempo todo em nosso dia a dia. Coordenação: Carolina Vieira e Natália Bezerra Comissão de Seleção: Daniel Chastinet, Samuel Tomé e Simone Barreto

PREAMAR DE ARTES VISUAIS - Narrativa Visual no Universo Feminino Exposição dos trabalhos gerados em processo de pesquisa e partilha sobre o feminino, que reuniu alunos dos cursos básicos de artes visuais, sob a orientação das artistas Fernanda Oliveira, Luiza Veras, Marília Oliveira e Simone Barreto. Artistas participantes: Alamo Henrique Morais / Alice Cadena / Ana Sophia Mourão Anauã Luamy / Antônio Marcos Lima Silva / Brenda Kelvya / Cassiano Lima Edilane Galvão / Fabrilly Farias / Felipe Matheus / Jaqueline Peres / Jorge Oliveira Karine Andrade / Maria Odete Silva / Rosana Vieira Sarah Daniela / Thadeu Dias Vitoria Forte Branco / Wladesson Veloso (Will)

Local: Hall do Café do Porto Iracema Horário: 08h às 22h 03/12 e 04/12 - Cursos Básicos - Artes Cênicas

projeto gráfico e fotografia: Tim Oliveira

Espetáculo final: TODOS SEREMOS: MÃE Preamar de Artes Cênicas 2016 Sinopse: A partir da obra Os Cactos, de Emanuel Nogueira, Todos Seremos: Mãe centraliza sua ação na vida/espera constante e diária do filho/sobrinho Pedro, desaparecido nos porões da Ditadura Militar Brasileira. A dor, a espera, a esperança, o desassossego das famílias que perderam seus entes nas ações violentas do Estado autoritário são mostrados em um mosaico onde ficção e realidade se confundem. Um espetáculo em carne viva, com cheiro de café, sopa, sonhos interrompidos,


afagos e dores. Nesse momento, todos seremos mãe, mas poderíamos ser Pedros, Amarildos, Bergsons, Janes... Todos seremos. Direção: Murillo Ramos Texto: Murillo Ramos, com colaboração de Carlos Coreano, Danieli Flores, Emídio Gazebo, Gil Rodriguês e Iole Godinho. Projeto gráfico e fotografia: Tim Oliveira

Local: Teatro Dragão do Mar Horário: 18h / 20h (Duas sessões) - 50 lugares por sessão 05/12 a 09/12 - Programa de dança [OFICINA] Corporeidades Negras na Cena Contemporânea: matrizes de criação, com Gerson Moreno.

Local: Sala de dança Sesc Iracema/Dragão Horário: 9h às 12h 06/12 - Curso Técnico - Animação Gráfica [MASTERCLASS] Arqueologia eletrônica - os desafios na documentação e preservação da história dos videogames no Brasil. Encontro com dois dos maiores pesquisadores de jogos do país - Marcus Garret e Daniel Gularte. Experiências narrativas e audiovisuais em jornadas para manter viva a história do videogame. Sorteio de livros dos palestrantes e momento. Marcus Vinicius Garrett Chiado, paulista, edita a revista eletrônica Jogos 80, com 12 anos de história. Lançou os livros 1983: O Ano dos Videogames no Brasil e 1984: A Febre dos Videogames Continua. Está desenvolvendo documentário baseado em suas obras. Daniel Gularte é professor universitário e pesquisa jogos digitais. Colecionador, iniciou em 2008 projeto de cultura retrogaming - o Bojogá. Em 2010 lançou o livro "Jogos Eletrônicos - 50 anos de interação e diversão".

Local: Auditório do Porto Iracema Horário: 19h 06/12 a 09/12 - Cursos Básicos - Artes Visuais [OFICINA] Colagem: “Mesa de dissecação”, com Célio Celestino

Local: Ateliê do Porto Iracema Horário: 18h30 às 21h3 07/12 - Laboratório de Teatro Experimento final: Imaginário Criador: Uma amotinação estético-visual-sonora de possibilidades. [PROJETO] Imaginário Criador: Uma amotinação estético-visual-sonora de possibilidades. Sinopse: A gente sempre espera que uma história seja que nem bicho: tenha cabeça, corpo e rabo. Mas eu conheço uma porção de bichos que não tem rabo. Por exemplo,


as baratas. E de barata eu entendo, porque brinquei por muito tempo com elas. Cheguei a criar uma. E assim como ela, fiz nos ferros velhos cemitérios do tempo virarem ouro. Ficha Técnica Tutoria: Luciano Wieser Dramaturgia: Henrique Oliveira, Jéssica Teixeira e Luciano Wieser Direção: Jéssica Teixeira Direção de arte: Henrique Oliveira Direção musical e sonoplastia: Rami Freitas Elenco: Diego Anderson e Henrique Oliveira Figurino: Antônio Manoel (Toinho) e Henrique Oliveira Cenotecnia: Antônio Manoel (Toinho), Diego Anderson, Geovânio Ribeiro, Henrique Oliveira e Marcelo Papel Soldador: Nêgo Produção: Jéssica Teixeira Realização: Trupe Motim, Cia Carcará e Porto Iracema das Artes

Local: Praça Almirante Saldanha Horário: 19h 08/12 - Laboratório de Teatro

Experimento final: Banquete: uma experiência cinético alimentar [PROJETO] Exceder, deformar, transgredir: O grotesco na performance do palhaço. Sinopse: Eis que se dispõe aos loucos e esfomeados a oportunidade de se banquetear. Mesmo que estejamos com sede e fome gritando pelos olhos, o que nos é posto a engolir são as piores refeições, servem ignorância transgênica. Seria trágico se não fosse cômico. Não! Nós não comemos as mesmas coisas. O que nos


fortalece são amargos afetos e doce coragem. O Banquete é uma experimentação dos desejos e um convite aberto aos processos de devoração do Grupo As 10 Graças de Palhaçaria. Ficha Técnica: Processo colaborativo do Grupo As 10 Graças de Palhaçaria, sob tutoria de Mário Filho (Aquele Mário) e interlocução de Eduardo Show da Vida. Artistas pesquisadores: Alysson Lemos, Caroline Holanda, David Santos, Edvaldo Ferrer, Igor Cândido e João Victor.

Local: Praça do Ferreira Horário: 17h 08/12 - Programa de Dança [JAM SESSION] Projeto Improvisa – UFC Espaço de livre experimentação em dança e música, aberto para todos aqueles que desejam mover-se em busca de possíveis relações com a atmosfera sonora e os demais corpos dançantes, para juntos, fazerem acontecer uma rica e diversificada prática improvisacional. Nesta proposta os participantes serão guiados inicialmente por jogos corporais, abrindo a escuta do corpo para a produção do movimento e do som, articulando dança e música na conjugação entre os corpos de cada indivíduo com os demais corpos e com o espaço, para então, buscar relações de criação livres orientadas pela conexão sensorial do grupo.

Local: Pátio da Escola Porto Iracema Horário: 19h09/12 - Cursos Básicos - Artes Cênicas 09/12 - Cursos Básicos - Artes Cênicas Espetáculo final: TODOS SEREMOS: MÃE Preamar de Artes Cênicas 2016 Sinopse: A partir da obra Os Cactos, de Emanuel Nogueira, Todos Seremos: Mãe centraliza sua ação na vida/espera constante e diária do filho/sobrinho Pedro, desaparecido nos porões da Ditadura Militar Brasileira. A dor, a espera, a esperança, o desassossego das famílias que perderam seus entes nas ações violentas do Estado autoritário são mostrados em um mosaico onde ficção e realidade se confundem. Um espetáculo em carne viva, com cheiro de café, sopa, sonhos interrompidos, afagos e dores. Nesse momento, todos seremos mãe, mas poderíamos ser Pedros, Amarildos, Bergsons, Janes... Todos seremos. Direção: Murillo Ramos Texto: Murillo Ramos, com colaboração de Carlos Coreano, Danieli Flores, Emídio Gazebo, Gil Rodriguês e Iole Godinho. Projeto gráfico e fotografia: Tim Oliveira

Local: Teatro do Centro Cultural do Bom Jardim Horário: 15h / 19h (duas sessões)


09/12 - Laboratório de Teatro Experimento final: Restos de si cavam janelas [PROJETO] Um corpo em estado de demolição: Um percurso poético a partir do Edifício São Pedro. Sinopse: Fora daqui, instalados em vários lugares, restos de tudo. Abre-se uma janela para o agora. Quatro ou cinco minutos depois, tudo se apaga, quatro ou cinco minutos depois tudo se transforma outra vez. Os pés exigem leveza ao atravessar o corredor. Quem será que ainda agora, nesses tempos escuros, tenta se comunicar comigo? Ficha Técnica Tutoria: Emílio Garcia Wehbi Orientação dramatúrgica: Thereza Rocha Direção: Jéssica Teixeira Assistência de Direção: Bruna Pessoa Intérpretes: Aristides de Oliveira, Bruna Pessoa, Débora Ingrid, Jéssica Teixeira, Pedro Gino e Wescly Psique. Texto: Aristides de Oliveira e Juliana Siebra Criação Audiovisual e técnico de som: Pedro Gino Iluminação: Walter Façanha Produção: Comedores de Abacaxi S/A Realização: Comedores de Abacaxi S/A e Porto Iracema das Artes Apoio: Maredomus Hotel

Local: Teatro Dragão do Mar Horário: 19h 10/12 - Laboratório de Teatro

Experimento final: Trans-Ohno. [PROJETO] Trans-Ohno. Sinopse: O Projeto Trans-Ohno investiga a travestilidade no teatro e na dança, transitando entre referências filosóficas do Butoh, sobretudo na sensibilidade e poesia de Kazuo Ohno, que possui um grande traço de travestilidade em suas composições cênicas. O projeto tem características estéticas do Coletivo Artístico As Travestidas, ressaltando as potencialidades expressivas dos atores, com trajetórias pessoais de (trans)formação, (re)descoberta e (des)construção. O espetáculo envolve as linguagens do teatro, da dança, da música e do audiovisual, levantando questões sobre o universo trans, a violência e a marginalização que permeiam esse universo.


Ficha Técnica Tutoria: Ana Cristina Colla (LUME Teatro) Direção do projeto: Tomaz de Aquino Direção do Coletivo: Silvero Pereira Elenco: Diego Salvador/ Yasmin Shirran; Rodrigo Ferrera/ Mulher Barbada; Fábio Vieira Iluminação: Tomaz de Aquino e Walter Façanha Pesquisas musicais: Rodrigo Ferrera e Ana Cristina Colla Produção musical: Rodrigo Ferrera Figurino e caracterização: Rodrigo Ferrera e Diego Salvador

Local: Teatro Dragão do Mar Horário: 19h 12/12 a 16/12 - Programa de Dança [OFICINA] Dança Acrobática, com Tatiana Valente

Local: Sala de dança Sesc Iracema/Dragão Horário: 09h às 12h 13/12 - Laboratório de Dança

Experimento final: Ibirapema, o forró que eu faltei [PROJETO] Ibirapema, o forró que eu faltei Sinopse: O projeto da Omì Cia. de Dança articula matrizes da cultura popular que influenciam e compõem o forró. A pesquisa recupera a trajetória histórica, olha para a ancestralidade e se constitui como corpo na cena. Assume a difícil missão de articular danças e elementos das tradições populares por intermédio de uma dramaturgia contemporânea. Ficha Técnica Direção Geral: Eder Soares Bailarinos: Clarissa Costa, Eder Soares, G. Duarte, Jéssica Cruz, Jhon Morais, Luciene Feitosa, Vicente Mesquita e Victória Andrade Comunicação Visual: Tim Oliveira Figurinos: Paulo José (PE) Aderecista: Gutto Moreira Iluminação: Walter Façanha


Ilumino-técnica: Ivna Ferreira Oficineiros: Paulo Roberto e Erika Bertolinne Trilha Original: Vinicius Pereira (SP) e Marcenildo Duarte Direção Musical: Helder Vasconcelos (PE) Realização: Omì Cia. de Dança Tutoria: Helder Vasconcelos (PE)

Local: Teatro Sesc Iracema Horário: 20h 13/12 - Laboratório de Audiovisual

Exibição do filme Viajo Porque Preciso Volto Porque Te Amo (2010), de Marcelo Gomes e Karim Aïnouz em DCP. Sinopse: José Renato, 35 anos, geólogo, viaja a trabalho pelo sertão. Estuda a construção de um canal para a transposição de um rio, mas sente muita saudade da mulher, só pensa em voltar. O filme é um relatório de prospecção geológica, uma música romântica, uma declaração de amor.

Local: Cinema do Dragão Horário: 19h [LANÇAMENTO DO LIVRO] Viajo porque preciso, Volto porque te amo, dos diretores Karim Aïnouz e Marcelo Gomes. A publicação originária do filme de mesmo nome, traz imagens, frases do roteiro, e acompanha DVD do filme. Noite de autógrafos com a presença dos autores.

Local: Cinema do Dragão Horário: 21h 14/12 - Laboratório de Artes Visuais [PROJETO] Violência Simbólica Equipe: Rafael Vilarouca e Paulo Victor Soares Tutor: Pablo Lafuente Que lugar ocupa o corpo trans na representação imagética? Quais as tensões produzidas através das diversas intermediações a que esses corpos são submetidos na arte, na academia e na sociedade como um todo? Contribuindo para um exercício


de desconstrução dessas imposições normativas, os artistas compreendem as imagens produzidas como um lugar de troca de experiências com as pessoas fotografadas, sem eliminar contradições e enfrentando as violências de que são alvo as pessoas trans. [Projeto] Onde sopram os ventos, fincar os pés na areia. Equipe: Allan Diniz e Cecília Andrade Tutor: Claudio Bueno

Essa pesquisa é uma cartografia de intervenções artísticas que se dão no contexto das transformações de Fortaleza dos anos 1980 à atualidade. O projeto aborda as obras como modos de existir, vetores de resistência e de disputa do imaginário da cidade dentro do diagrama que compõe o seu território movente.

Local: Auditório do Porto Iracema Horário: 18h a 21h 15/12 - Laboratório de Artes Visuais [PROJETO] Sombra do Tempo Equipe: Naiana Magalhães e Cecília Shiki Tutora: Maria Helena Bernardes No projeto Sombra do Tempo percorremos parte do litoral cearense acompanhando a pesca artesanal. Navegamos em alto mar em jangadas, paquetes e botes adentrando nos vários modos de vida que orbitam as complexas camadas que não se restringem à figura do pescador, mas que envolvem também negociações com o poder público e o capital imobiliário. [PROJETO] Ouro Branco Equipe: Simone Barreto e Joice Nunes Tutora: Edith Derdyk Diante da estrada: o risco, uma linha esticada e um caminho percorrido. A Estrada do Algodão, CE-060, é um traçado que cruza o Ceará de norte a sul. Nessa rota, caminho tantas vezes cruzado do sertão ao litoral, é que percorremos colecionando histórias, imagens, percursos e falas. Aqui reunidos homem x natureza x arquitetura x arquivo x ruína x estrada x terra x presente x passado. De que é feita a memória?


Local: Auditório do Porto Iracema Horário: 18h a 21h 15 e 16/12 - Cursos Básicos - Audiovisual

PREAMAR Audiovisual Exibição e avaliação dos curta-metragens de ficção Abismo entre nós, Ao mar e Gentilândia, realizados por alunos dos cursos básicos de audiovisual, sob orientação de Márcio Câmara, Samuel Brasileiro e Tiago Therrien. Os filmes abordam as relações com / e na cidade, tendo como inspiração o livro Dicionário Amoroso de Fortaleza, de Tércia Montenegro. O Abismo Entre Nós Sinopse: No dia dos pais, os irmãos Gustavo e Fernanda fazem uma visita ao pai que não vêem há muito tempo. Eles encontram a casa vazia, um local sujo, escuro e abandonado. Longe dali, o pai bebe em um bar, fugindo da solidão. Ficha Técnica: Direção e roteiro: Hariel Martins Produção: Camila Maraschin

Ao Mar Sinopse: Luana é uma adolescente que vive em uma vila de pescadores à beira-mar com seu avô, Silvano. Eles tiram o sustento da pesca, mas a menina possui um forte medo do mar. Após insistentes investidas do avô, Luana é posta em uma situação em que se vê obrigada a encarar o seu maior medo: entrar no oceano. Roteiro: Djeyne Rudolf e Lucas Negreiros Direção: Esaú Pereira Produção: Lucas Negreiros

Gentilândia Marli é uma senhora obcecada por saúde e boa forma. Raul é um jovem sedentário que precisa se exercitar porque seu colesterol está alto. Eles se conhecem enquanto fazem atividades físicas na Praça da Gentilândia. Marli é uma religiosa que defende o que chama de família tradicional. Raul é homossexual e se afastou dos pais por não ser aceito. Suas conversas são amenas, mas esbarram nas diferenças entre duas gerações que tentam se compreender. Roteiro: Tárcia Freitas


Direção: Raiane Ferreira Produção: Marilena Lima

Local: Auditório do Porto Iracema Horário: 9h30 16/12 - Laboratório de Dança

Experimento final: Um corpo sob suspeita [PROJETO] Um corpo sob suspeita Sinopse: Um corpo sob suspeita é uma proposição que aborda o conceito de violência simbólica que se impõe através da naturalização das relações de submissão e de legitimidade do pensamento dominante. A pesquisa possibilita uma imersão em processos investigativos vivenciados no corpo, apontando caminhos que possam vir a ser evidenciados no desenvolvimento do trabalho, num permanente debate sobre as variadas maneiras de percepção de um corpo sob vigilância. Ficha Técnica Pesquisa e colaboração: Edmar Cândido e Eric Vinicius Oficineira: Maria Eugênia Matricardi Tutora: Andréa Bardawil

Local: Teatro Dragão do Mar Horário: 19h 16/12 - Laboratório de Música


SHOW DO PROJETO DE NAYRA COSTA As referências da cantora que se encontram nas raízes negras - soul, reggae, dub, alinhados, ao suingue brasileiro - nortearam sua pesquisa no Lab Música. O tutor do projeto, Eduardo BiD, produtor que trabalhou com a Nação Zumbi no álbum “Afrociberdelia” e criou a banda “Funk como Le Gusta”, é especialista desse mix de estilos. Ele orientou os músicos Cláudio Mendes (guitarra), Igor Ribeiro (bateria e percussão) e Pepeu (percussão e programações) com o objetivo de potencializar o talento de Nayra em um repertório do próprio grupo e que inclui também músicas de Daniel Groove e Caiô, este autor da música do videoclipe, Esquerda, produzido pelo NAVE do Porto Iracema. Ficha Técnica: Músicos Nayra Costa - voz Claudio Mendes - guitarra Pepeu - percussão e programações Igor Ribeiro - percussão Tutor: Eduardo BiD

SHOW DO PROJETO BENDITO SOM DAS QUEBRADAS ERIVAN PRODUTOS DO MORRO Rapper que se tornou referência do estilo no Ceará, com seu beatbox empolgante e rimas de ácida crítica social, Erivan desenvolveu a pesquisa "Bendito Som das Quebradas" sob orientação de Tadeu Patolla. Na proposta de mesclagem sonora, acrescenta ao rap ritmos nordestinos, como forró e tradições de cânticos, benditos e

rabecas. A banda garante a pegada rock, que também caracteriza o trabalho. Participação de Tadeu Patolla na guitarra. Ficha Técnica: Músicos: Erivan Sales: voz, beatbox, programações Davi Fernandes: guitarra Herverson Santos: bateria David Brasileiro: baixo DJ Seu Robson Tutor: Tadeu Patolla

Local: Anfiteatro do Dragão do Mar Horário: 20h e 22h


16/12 - Curso Técnico - Animação Gráfica Rotas de Criação Apresentação e degustação dos jogos analógicos e exposição dos projetos de jogos digitais desenvolvidos ao longo do ano pelos alunos do curso.

Local: Auditório do Porto Iracema Horário: 17h às 20h 17/12 - Laboratório de Audiovisual Pitching (apresentação final) dos seis (06) roteiros do Lab de Audiovisual:

Assuntos Inacabados Atormentado pela gravidez de risco de sua mulher, um soldado da PM comete um crime a mando de um empresário. Marcado pela culpa, ele se vê envolvido com um grupo de extermínio formado por colegas que buscam se vingar do culpado pelo crime. Autores: Hugo Damasceno e César Augusto

O Enterro de Neide Neide (26) irrompe a fazenda da família Guimarães, no interior da Bahia, e seduz a Tiago, futuro herdeiro do local. A presença de Neide, negra, desestabiliza a família. Teodoro, pai de Tiago, vê-se seduzido por Neide, que manipula pai e filho um contra o outro até um desfecho trágico, cujos motivos remontam ao passado.Autores: Rodrigo Luna e Pedro Perazzo Madrinha de Guerra Celina, viúva, começa a apresentar sintomas de depressão. Até que encontra antigas cartas e, com elas, um novo propósito: encontrar seu remetente, Amaro, um soldado português que serviu em Angola na década de 60. Para isso, terá que contar com a ajuda de Ana Clara, sua filha. Autores: Samarkandra Pimentel e Fernando Pimentel

Mara Hope Fortaleza, 2020. A prefeitura municipal pratica o desmonte de um navio encalhado chamado Mara Hope. Enquanto isso, seis habitantes de diferentes regiões da cidade


são afetados pelas intervenções produzidas no espaço urbano. Autores: Alan Góes e Marcos Ferreira

Rota de Fuga Dércio, ladrão do Centro de Fortaleza, procura conseguir dinheiro para Paula, sua amiga, fazer um aborto. Vivendo na rua, consegue dinheiro às custas de pequenos golpes e de prostituição, até que seu desejo deixa de ser o mesmo que antes. Autores: Vinicius Moraes e Geovana Nunes

Trevosas da Tijuca Três bichas góticas, anárquicas, desejam ser famosas produzindo diferentes vídeos artísticos, mas seus projetos não despertam interesse. Até que elas decidem formar um grupo vídeo-terrorista e sequestram uma celebridade. Autor: Rodrigo Almeida

Local: Cinema do Dragão do Mar Horário: 9h às 15h 17/12 - Laboratório de Dança

Experimento final: A Dança nossa de cada dia | ou De dentro do cuidar | ou De como seria se… [PROJETO] A Dança nossa de cada dia | ou De dentro do cuidar | ou De como seria se… Nas palavras de Silvia Moura: “Inicia, transbordo. Estou num solo povoado de pessoas e sombras. Mais uma dança, mais um mergulho para um canto de mim, mais um encontro entre mim e outros. Dançar é assim: comigo e com o outro. Mais um desejo de transbordar os limites do já dançado, mais um questionamento compartilhado, mais um lixo dividido e salvo, mais um pouco de mim vazado. Salvo o que sobra para refazer meu CORPO e habitar a CIDADE. E de mim transbordo. A DANÇA NOSSA DE CADA DIA se inicia, quer nascer. Então, quero dividir as ideias, as sensações, quero falar sobre algumas coisas. Chegou o momento, vazo. E assim, preciso de outras pessoas para estar junto, para pensar sobre, para discordar, para seguir. Venha, segure minha mão, olhe para mim com todo o brilho do seu olhar.


Eu estarei inteira. Dançaremos.” Ficha Técnica Dança de Silvia Moura Proposta de Figurino: Matias Francisco, Marina Carleial, Rodrigo Ferrera e Ruth Aragão Música: Uirá Dos Reis Participação, produção e segurando a mão: João Paulo Pinho Fotos: Jean dos Anjos e Luiz Alves Colaboração: Alexandre Américo

Local: Teatro Dragão do Mar Horário: 19h 17/12 - Laboratório de Música

SHOW DO PROJETO TOCATA LIVRE Formado a partir da parceria entre gerações: a larga experiência de Luizinho Duarte e os novos talentos Nonato Lima e Hermano Bezerra, a proposta de executar música instrumental com material próprio, recebeu a orientação de Jorge Helder, contrabaixista e compositor conceituado, que analisou e ajustou arranjos para consolidar o repertório que será apresentado no show. Partiu de Jorge também a sugestão para que fossem incluídas releituras de outros autores, como Milton Nascimento, em "Cantiga". Ficha Técnica Músicos: Luizinho Duarte - bateria Hermano Bezerra - baixo Nonato Lima - acordeon Tutor: Jorge Helder

SHOW DO PROJETO RIVERA Ao iniciar sua pesquisa no Lab Música, a banda vivia a experiência do primeiro CD, conquistando admiradores nas redes sociais com seu pop-rock brasileiro. Sob orientação do tutor Léo Ramos, multi-instrumentista e produtor, eles gravaram o segundo CD com novas canções, base do repertório do show. O resultado mostra a afinidade entre tutor e banda, a identificação com baladas cujos refrões são divididos com os fãs em clima de celebração.


Ficha Técnica Músicos: Victor Calíope: voz Bruno Silva: guitarra Gabriel Fontenele: baixo Flávio Nascimento: guitarra Matheus Brasil: bateria Tutor: Léo Ramos

Local: Anfiteatro do Dragão do Mar Horário: 20h e 22h 18/12 - Laboratório de Música [LANÇAMENTO DE VIDEOCLIPES] Erivan Produtos do Morro, Rivera e Nayra Costa Serão exibidos os clipes produzidos pelo NAVE - Núcleo de Audiovisual do Porto Iracema com as músicas Vivendo como Louco (Erivan), Esquerda (Nayra) e Estrela (Rivera). [MASTERCLASS] Como bombar na Rede, com Léo Ramos, tutor do projeto Rivera Músico produtor musical, formado em engenharia de som na Alchemea (Londres) e no Mix With The Master (França). É frontman e guitarrista da banda Supercombo. Também trabalha na Lua Nova Produções Sonoras e no Estúdio Gritaria Mix & Master. Mixou projetos das bandas Oficina G3 no disco “Histórias e Bicicletas”, banda Topaz nos álbuns “Terceiro” e “Onze Nós”, banda R. Sigma com o EP “Borboletas” e discos das bandas Medulla, Vinda e Rocca Vegas. Trabalhou também com produções em mixagens na publicidade com Seu Jorge, Wando entre outros.

Local: Auditório do Porto Horário: 15h


18/12 - Laboratório de Dança

Experimento final: G U E R R E I R A S [PROJETO] G U E R R E I R A S Montagem que se inicia na corporeidade marcial da artista Aspásia Mariana e vai se constituindo através das corporeidades de mulheres defensoras e protagonistas das lutas dos movimentos sociais. Ficha Técnica Intérprete, criação e dramaturgia: Aspásia Mariana Pesquisador: Alex Hermes Tutoria e dramaturgia: Micheline Torres

Local: CENA 15 Horário: 19h


[EXPEDIENTE] Camilo Santana | Governador Maria Izolda Cela de Arruda Coelho | Vice Governadora Fabiano dos Santos | Secretário de Cultura Paulo Linhares | Presidente do Instituto Dragão do Mar Elisabete Jaguaribe | Direção de Formação e Criação Simone de Oliveira Lima | Assessoria de Projetos Cristiane Magalhães | Secretária Executiva Simone Ivo | Assessoria de Desenvolvimento Quitéria Gomes | Assistente de Diretoria Monaliza Santos | Assistente de Diretoria Natália da Escossia | Coordenação de Estágios e Negócios Edilberto Mendes | Coordenação de Formação Natasha Faria | Coordenação de Criação e Produção Karim Aïnouz, Marcelo Gomes, Sérgio Machado | Coordenação Geral Laboratório de Audiovisual/Cinema Janaína Marques | Coordenação Laboratório de Audiovisual/Cinema Aline Albuquerque | Produção Laboratório de Artes Visuais Bitu-Cassundé | Coordenação Laboratório de Artes Visuais Juliana Carvalho | Coordenação Laboratório de Pesquisa Teatral Camila Barbosa | Produção Laboratório de Pesquisa Teatral Mona Gadelha | Coordenação Laboratório de Música Leo Porto | Produção Laboratório de Música Paulo Caldas | Coordenação do Programa de Dança Luiz Otávio Queiroz | Produção Laboratório de Dança Thiago Pinheiro Braga | Assist. Coord. Educativa – Dança Daniel Gularte| Coordenação Curso Técnico de Animação Gráfica para Jogos Eletrônicos Luiz Pedro Reis Pinheiro | Assist. Coord. Educativa – Games Tiago Therrien | Coordenação dos Cursos Básicos de Audiovisual e Música Grá Dias | Assist. Coord. Educativa – Mídias digitais Ângela Soares | Coordenação dos Cursos Básicos de Artes Cênicas Iolanda Lene | Assist. Coord. Educativa - Artes Cênicas Carolina Vieira | Coordenação dos Cursos Básicos de Artes Visuais e Multimídias Natália Bezerra | Assist. Coord. Educativa – Artes Vicuais e Multimídias Pedro Firmiano | Coordenador Pedagógico – NAVE Andréa de Sousa Moreira | Técnica de TV e Vídeo Nice Oliveira | Secretária Escolar Talita Jeane | Gerente de Produção Gabriel Silva e Luis Santiago | Operação de Equipamentos Pedro Henrique Saraiva Gino | Técnico de Som Afonso Souza Lima Neto | Tec. Manut. Informatica Sabrina Kélvia Lima e Tatyane Fernandes Melo | Assist. Adm. Escolar Ana Alice Nogueira | Assessora de Imprensa Aby Rodrigues | Redes Sociais Joyce Vidal | Estagiária de Fotografia Lua Latorre | Estagiária de Jornalismo Marcela Marvel | Estagiária de Jornalismo Estevão Acioli | Webdesigner Mateus Pompeu | Designer


Rua Dragรฃo do Mar, 160 Fortaleza - Cearรก - Brasil


4 MOPI