Page 1

Especial

Janeiro, 2020


2

Especial

PALAVRAS DO COMANDANTE

Um ano de Comando nossa Instituição. Prestamos socorro às vítimas da tragédia ambiental de Brumadinho e transportamos militares da Força Nacional e do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais para Moçambique, país africano devastado pelo Ciclone Idai. Atuamos no combate aos incêndios na Amazônia na Operação Verde Brasil e, na Amazônia Azul, ajudamos a monitorar e conter os danos causados pelo óleo derramado no Oceano Atlântico, que atingiu as praias do país. Demos passos importantes rumo ao futuro com a entrega das duas primeiras unidades da aeronave multimissão KC390 Millennium e a apresenta-

PASSAGEM DE COMANDO

Na presença do Presidente da República, Jair Bolsonaro, e do Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, o Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez assumiu o cargo de Comandante da Aeronáutica. A solenidade de passagem de comando aconteceu no dia 4 de Janeiro, na Ala 1, em Brasília (DF).

ção do primeiro F-39 Gripen da FAB, em Linköping, na Suécia. Participamos da tramitação e aprovação do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas, entre Brasil e Estados Unidos, e da Lei nº 13.954/19, que trata da reforma do Sistema de Proteção Social das Forças Armadas e da Reestruturação da Carreira Militar. Pensando no progresso e no aperfeiçoamento do nosso militar, o ano trouxe a implementação de novas fases do Programa de Capacitação e Valorização de Graduados. O ano foi marcado por reuniões e estabelecimentos de acordos que são fundamentais para o bom relacionamento da

FAB com autoridades nacionais e estrangeiras, empresas da Base Industrial de Defesa, Forças Aéreas de Nações amigas, entre outros. Assim, entendemos que 2019 foi um ano de grandes conquistas e avanços - e já contando com os ganhos operacionais e de gestão obtidos, vamos em frente, trilhando o ano de 2020. Que este novo ano seja de desafio e progresso para a nossa Força Aérea. Diante disso, mantenho a fé inabalável na competência de cada um de vocês. Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez Comandante da Aeronáutica

FOTO: SGT BRUNO BATISTA / CECOMSAER

Este 4 de janeiro de 2020 marca o início de um novo ciclo: começa aqui o segundo ano no qual tenho a honra e a responsabilidade de ocupar a posição de Comandante da Aeronáutica. Estou certo, agora, que estamos prontos para novos desafios, e esta convicção advém das conquistas alcançadas em 2019. Ressalto que nossos resultados são de cada um dos mais de 70 mil civis e militares que vestem as cores da Força Aérea Brasileira (FAB) e cumprem seus deveres diuturnamente. Ao longo de 2019, a FAB teve atuação determinante em operações que engrandecem ainda mais os 79 anos de


Especial

3

PREPARO

Exercícios operacionais Com a participação de 28 Esquadrões Aéreos, o EXOP Tápio foi realizado na Ala 5, em Campo Grande (MS), entre os meses de abril e maio. O objetivo foi treinar os esquadrões em um cenário de guerra irregular. Nas atividades, em mais de 1.200 horas de voo, houve resgate de evasores, apoio aéreo aproximado, evacuação aeromédica, assalto aeroterrestre e atendimento pré-hospitalar em condições

de combate. Estiveram envolvidos no EXOP esquadrões aéreos das aviações de Transporte, Caça, Asas Rotativas, Reconhecimento e Busca e Salvamento, além do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS) – conhecido como PARA-SAR, que executa missões de Guiamento Aéreo Avançado (GAA) –, da Brigada de Defesa Antiaérea (BDAAE) e dos Grupos de Defesa Antiaérea (GDAAE).

FOTO: CB ANDRÉ FEITOSA / CECOMSAER

EXOP Tápio

Green Flag West

FOTO: TEN VELLASQUEZ/ 1º/3º GAV

Pa r t i c i p a ç ã o d a FA B n o E x e r c í c i o Internacional Green Flag West, em maio e junho, na Base Aérea de Nellis, em Nevada, nos Estados Unidos, contou com mais de 300 horas de voo. Nesse Exercício, houve uma rotina de treinamentos envolvendo operações ar-solo

Armadas de dois países ou alianças de nações. Participaram do Exercício os caças F-5M, A-1 e A-29; a aeronave-radar E-99; as de reconhecimento R-99, R-35AM e R-35A; os aviões de transporte C-130 Hércules e C-105 Amazonas; e os helicópteros H-60L, além do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (1º GCC) e os Grupos de Defesa Antiaérea (GDAAE).

FOTO: SGT BIANCA VIOL / CECOMSAER

EXOP Tinia Com mais de 800 horas voadas, o EXOP Tinia foi realizado em novembro, simultaneamente, nas Alas 3, em Canoas (RS), e 4, em Santa Maria (RS). Mais de 600 militares e 50 aeronaves das Aviações de Caça, Transporte, Asas Rotativas e Reconhecimento treinaram em um cenário simulado de guerra convencional, ou seja, quando há um conflito entre Forças

em um cenário tático, simulando conflitos regulares e irregulares em ambiente de deserto. Além dos Esquadrões Aéreos, também participou do treinamento o Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS), que executou missões de Guiament o A é r e o Ava n ç a d o (GAA).


4

Especial

OPERAÇÕES

FAB emprega seus meios e estrutura Ações de reforço na Defesa Aérea e no Controle do Tráfego Aéreo foram realizadas pela FAB durante o ato de posse do Presidente da República, Jair Bolsonaro, em janeiro de 2019. O esquema especial, organizado pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), foi considerado um sucesso, garantindo a segurança aérea. Áreas de exclusão, com três níveis de restrição, em que só aeronaves autorizadas podiam sobrevoar, foram definidas. As aeronaves A-29 e F-5 se intercalaram no policiamento do espaço aéreo, para o caso de tráfegos não autorizados em áreas proibidas. Aviões-radar E-99 também se mantiveram no ar durante todo o período de ativação das áreas, reforçando a visualização dos tráfegos.

FOTO: CB V. SANTOS / CECOMSAER

Operação Posse

Brumadinho

FOTO: CEL ANDRÉ GUSTAVO DE SOUZA / CIAAR

A FAB empregou, em janeiro, a aeronave H-36 Caracal na operação de resgate às vítimas do desastre ocorrido em Brumadinho (MG). A estrutura montada na região, sob a coordenação do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (1º GCC), unidade subordinada ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), deu suporte e garantiu a segurança das aeronaves envolvidas no resgate. Foi realizado o gerenciamento de até 20 voos simultâneos.

Duas aeronaves C-130 Hércules da FAB integraram a missão de Assistência Humanitária do Brasil em apoio às vítimas do ciclone Idai, ocorrido em março, em Moçambique. Os aviões, coordenados pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), transportaram mais de 20 toneladas de suprimentos e equipamentos, além de 40 militares da Força Nacional e do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

FOTO: SGT BRUNO BATISTA / CECOMSAER

Assistência Humanitária a Moçambique


Operação Verde Brasil A atuação foi para combater os focos de incêndio na região da Floresta Amazônica que tiveram início no mês de agosto. Com o envolvimento de 15 Unidades Aéreas, a FAB realizou missões de Combate a Incêndio em Voo e Transporte Aéreo Logístico, dentre outras, somando 875 horas de voo. As áreas onde os militares das Forças Armadas atuaram foram indicadas pelo Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais, pertencente à estrutura do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

5

FOTO: CECOMSAER

Dezembro Especial - 2019

Operação Amazônia Azul

FOTO: CB SILVA LOPES / CECOMSAER

Militares do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) integraram o Comando de Operações Navais (CON), no Rio de Janeiro (RJ). Foram empregados quatro tipos de aeronaves: C-95M, P-95M, C-130 e P-3M - em missões de Patrulha Marítima e Transporte Aéreo Logístico. As missões de Patrulha Marítima buscaram localizar as manchas de óleo. Além dos meios aéreos disponibilizados para a Operação Amazônia Azul, a FAB atuou com a análise de imagens de satélites.

Trata-se de um instrumento de ação do Estado Brasileiro, destinado a apoiar, com pessoal, material e instalações, a organização das atividades necessárias ao acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade, decorrente do fluxo migratório para o Estado de Roraima. Com o objetivo de tornar mais efetiva a ajuda humanitária prestada aos imigrantes e refugiados venezuelanos, o Governo Federal celebrou um Protocolo de Intenções que incentiva municípios brasileiros a acolherem pessoas vindas do país vizinho.

FOTO: CB ANDRÉ FEITOSA / CECOMSAER

Operação Acolhida


Especial

Operação OSTIUM A FAB realizou a Operação Ostium, ação de combate a voos irregulares na fronteira. O objetivo foi reforçar a vigilância no espaço aéreo sobre a região de fronteira do Brasil, a fim de dissuadir, principalmente, as ações ligadas aos ilícitos transnacionais. As ações foram coordenadas a partir do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE).

FOTO: SGT BIANCA VIOL / CECOMSAER

6

FOTO: SGT BIANCA VIOL / CECOMSAER

BRICS

A atuação da FAB foi referente à Defesa Aérea e o Controle de Tráfego Aéreo com uma estrutura especial. Durante os dias de reunião com Chefes de Estado, militares das Forças Armadas e das Forças Auxiliares acompanharam a movimentação aérea e gerenciaram as res- trições de voo nas áreas de exclusão estipuladas para segurança das comitivas. As aeronaves A-29, E-99 e F-5 da FAB se revezavam no policiamento do espaço aéreo, para o caso de tráfegos não autorizados em áreas proibidas.

REVO KC-390 Em junho do ano passado, sob os céus do Rio Grande do Sul, nas bases de Canoas (Ala 3) e Santa Maria (Ala 4), o KC-390 Millennium realizou reabastecimento em voo (REVO) nos caças A-1 e F-5. Capaz de transferir 1500 litros por minuto, o KC provou que pode reabastecer um caça em menos de dois minutos.

FOTO: SGT ANDERSON GOMES / DCTA

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Outras operações e exercícios também foram realizados em 2019, entre eles: - Operação Brasil 2019; - Exercício Escudo Antiaéreo; - Plano Emergencial Nuclear; - Exercício Multinacional PANAMAX 2020; - Operação Rio Branco; - Operação Sentinela 2019; e - Exercício COMAEX 2019.


Especial

7

CIÊNCIA E TECNOLOGIA FOTO: SGT JOHNSON BARROS / CECOMSAER

Assinado Acordo de Salvaguardas Tecnológicas Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, participou, entre os meses de março e abril, de diversas reuniões e audiências, a fim de sanar dúvidas e explanar os benefícios e conquistas com o novo acordo. Em novembro, foi aprovado pelo Congresso Nacional o decreto legislativo oficializando o AST.

FOTO: SD WILHAN CAMPOS / CECOMSAER

Os governos do Brasil e dos Estados Unidos da América assinaram, em cerimônia oficial em Washington (DC), o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), que trata da proteção de tecnologias sensíveis e estratégicas na área espacial. O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do

CLA lança Foguete de Treinamento Intermediário

FOTO: SD ALBERTO / CLA

O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) realizou em setembro o lançamento de um Foguete de Treinamento Intermediário (FTI) na Operação Águia II/ 2019. Além do treinamento operacional e teste de equipamentos em solo associados às operações de lançamentos em Alcântara, a operação teve por objetivo dar andamento ao processo de verificação do novo sistema de terminação de voo, recentemente adquirido pelo Centro visando a realização da teledestruição remota de foguetes em situações previstas.

Dentre as atividades no campo da Ciência e da Tecnologia, destacaram-se ainda: - Ciclo de Desenvolvimento do projeto A-Darter; - ITASAT completou um ano em órbita; - Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) emitiu Permissão Especial de Voo Inicial (PEVi) as 2 primeiras aeronaves KC - 390; - Recebimento do SC-105 (C-295M), na Airbus Defense & Space, em Sevilha, na Espanha; -IFI realizou auditoria de produção na Saab, através do projeto F-X2; - IFI e Autoridade Aeronáutica Nacional (AAN) iniciaram processo de reconhecimento de atividades relacionadas à aquisição das aeronaves KC-390 por Portugal; - IPEV promoveu treinamento operacional com 1º/9º GAV, em Surucucu (RR); e - Pilotos e engenheiros do IPEV participam de cursos ministrados pela Saab.


8

Especial

FOTO: SGT BIANCA VIOL / CECOMSAER

CONTROLE

Torre de Controle de Aeródromo Remota proporciona novas tecnologias

FOTO: CECOMSAER

A implantação de novas tecnologias em 2019 proporcionou avanços expressivos para as ações de Controle de Tráfego Aéreo da Força Aérea Brasileira (FAB). Instalada na Ala 12, em Santa Cruz, no Rio de Janeiro (RJ), a Torre de Controle de Aeródromo Remota está sob a coordenação do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). A unidade é composta por 16 câmeras fixas,

sendo duas com a tecnologia Pan Tilt Zoom (PTZ), a partir das quais é possível aumentar a imagem em até 24 vezes, para dar mais nitidez a objetos localizados a quilômetros de distância. Na Torre de Controle Remota, são realizadas as mesmas atividades de controle de uma torre convencional: informação de voo, prestação do serviço de alerta, autorização para pousos, decolagens e cruzamentos, orientação para o taxiamento de aeronaves, além da disponibilização de quaisquer informações necessárias à condução segura das operações aéreas, como dados meteorológicos e informações aeronáuticas.

Brasil reeleito para o Grupo I da OACI durante a 40ª Assembleia O Brasil foi eleito para compor novamente o Grupo I do Conselho da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) para o período de 2020-2023. A votação ocorreu durante a 40ª Assembleia da OACI, em Montreal (Canadá), e o Brasil foi o quarto país mais votado, recebendo 157 votos dos 168 países presentes, ficando atrás apenas de China, Itália e Japão. O

Grupo é formado por 11 países representando o sistema da aviação mundial. A 40ª Assembleia da OACI ocorreu em setembro e outubro. A escolha do Brasil durante a 40ª Assembleia assegura a continuidade do país no corpo executivo da OACI e preserva a capacidade de influência brasileira nos principais temas da aviação civil internacional.


Especial

9

Com o objetivo de aumentar a eficácia do controle de tráfego aéreo na região de fronteira comum às cidades de Foz do Iguaçu (PR), no Brasil, e Ciudad Del Este, no Paraguai, e, ainda, monitorar o tráfego de aeronaves envolvidas em atividades ilícitas transnacionais, a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Dirección Nacional de Aeronáutica Civil (DINAC) inauguraram, no mês de novembro, o Controle de Aproximação Guarani. O sistema utilizado foi desenvolvido com tecnologia brasileira e terá como finalidade modernizar e facilitar o trabalho dos controladores, de forma a aprimorar a segurança das atividades de controle de tráfego aéreo.

FOTO: SD T. AMORIM / CECOMSAER

FAB inaugura Controle de Aproximação em cooperação com o Paraguai

Serviços de Navegação Aérea

O Presidente Jair Bolsonaro sancionou, em novembro, a Lei 13.903/19 que cria a empresa pública NAV Brasil - Serviços de Navegação Aérea S/A, vinculada ao Ministério da Defesa, por meio do Comando da Aeronáutica (COMAER). A NAV Brasil terá por objeto implantar, administrar, operar e explorar, industrial e comercialmente, a infraestrutura aeronáutica destinada à prestação de serviços de navegação aérea que lhe forem atribuídos pelo Comando da Aeronáutica (COMAER).

E destacaram-se também outras atividades de Controle do Espaço Aéreo, dentre elas: - Formação da primeira turma de validação da Comunicação Data Link entre Controlador e Piloto, na ferramenta CPDLC Continental, no Instituto de Controle do Espaço Aéreo (ICEA), em São José dos Campos (SP); - Primeiros testes utilizando CPDLC em espaço aéreo continental; - Comemoração dos 60 anos de Inspeção em Voo no Brasil; - Ativação do Centro Integrado de Meteorologia Aeronáutica (CIMAER); - Missões de Assistência Integradas; - 1º Simpósio de Tecnologias Antidrones (aspectos legais); - Confecção do Plano de Logística Sustentável; - Copa América 2019; - Drone Show 2019; - 1º Simpósio Regional sobre Sistema de Aeronaves Não Tripuladas SIReSANT; - LABACE 2019; - Seminário Internacional de A-CDM; - II International Brazil Air Show (IBAS); -DECEA promove Rio de Janeiro como cidade sede para o Drone Enable 2020; e - SMS Brazil 2019.


10

5

Especial

KC - 390 MILLENNIUM

A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu, no mês de setembro, na Ala 2, em Anápolis (GO), a primeira aeronave multimissão KC-390. O Presidente da República, Jair Bolsonaro, presidiu a solenidade acompanhado do Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez. Participaram da cerimônia Ministros de Estado, Oficiais-Generais da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, autoridades civis e militares, e executivos da Embraer. O avião firma-se como um novo

padrão de aeronave para o emprego militar no cenário mundial. Trata-se de um jato de transporte tático projetado para estabelecer novos padrões em sua categoria. Algumas das principais características da aeronave são: maior mobilidade e flexibilidade, design robusto, tecnologia de ponta comprovada e fácil manutenção. Além disso, é capaz de executar uma variedade de missões, como Transporte Aéreo Logístico, Busca e Salvamento, Combate a Incêndios em Voo, Evacuação Aeromédica e Ajuda Humanitária, dentre outras.

Chegada da segunda unidade do KC-390

KC-390 Millennium A nova aeronave multimissão da FAB recebeu seu nome durante o mês de novembro, em Dubai (Emirados Árabes Unidos): KC-390 Millennium. A divulgação foi feita pela EmFOTO: SGT JENIFFER RAMOS / ALA 2

A FAB recebeu no início do mês de dezembro a segunda unidade da aeronave multimissão KC-390 Millennium. O avião de matrícula FAB 2854 pousou na Ala 2,

FOTO: SD T. AMORIM / CECOMSAER

Maior avião militar produzido no Brasil

Organização Militar sediada em Anápolis (GO), e foi recebida pelo Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) e pelo Grupo Logístico de Anápolis (GLOG 2).

braer durante a Feira Dubai Airshow, considerado um dos mais importantes eventos relacionados à aviação. O avião apresenta-se como uma das mais modernas propostas da categoria.


Especial

11

Premiação

FOTO: SD FELIPE COELHO / CECOMSAER

A nova aeronave da FAB, KC-390 Millennium, foi uma das vencedoras do 63º Prêmio Laureate Awards 2020, na categoria Melhor Novo

Produto, em inglês Best New Product, por ser a maior e mais sofisticada aeronave de defesa já produzida. A premiação foi através da Aviation

Week Network, empresa de publicação e produção de eventos com sede em Nova York. Os vencedores serão homenageados no dia 12

de março de 2020, no National Building Museum, em Washington (EUA), quando também concorrerão ao Prêmio Grand Laureate.

Ensaio de chaff e flare Os dispositivos chamados de chaff e flare são contramedidas defensivas essenciais a uma aeronave militar. O ensaio aconteceu no Rio Grande do Sul, e teve o objetivo de realizar as manobras nos limites do “envelope” da aeronave para garantir que o avião possa empregar todos os chaffs e flares da melhor maneira possível.


14

Especial

FOTOS: SAAB

F-39 GRIPEN

F-39 Gripen: o novo supersônico da FAB A apresentação do primeiro F-39 Gripen brasileiro aconteceu em Linköping, na Suécia, no mês de setembro. O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, participaram do encontro que marcou o início da fase de ensaios em voo da plataforma. Inicialmente, os voos de teste serão feitos na Suécia e, em seguida, a campanha prosseguirá no Brasil. A entrada em operação da nova aeronave de caça na Força Aérea Brasileira (FAB) está programada para ocorrer em 2022.

FOTO: SAAB

A apresentação do avião aconteceu em setembro, na Suécia

O Comandante da Aeronáutica, acompanhado de autoridades brasileiras, esteve em Linköping, na Suécia, no mês de setembro, participando do evento


15

Especial

As atividades conjuntas iniciaram em 2014 com a assinatura do contrato para o desenvolvimento e produção de 36 aeronaves F-39 Gripen para a Força Aérea Brasileira, incluindo sistemas embarcados, suporte e equipamentos. As plataformas são desenvolvidas e produzidas com a participação de técnicos e engenheiros brasileiros. Essa integração faz parte da transferência tecnológica e visa proporcionar o conhecimento necessário para a continuidade das atividades no Brasil. A aeronave brasileira se baseia no design de

HOMENAGEM

FOTO: SAAB

O projeto

“O F-39 Gripen representa um significativo salto tecnológico para a aviação de caça”, afirma o Comandante versões anteriores, porém com as particularidades solicitadas pelo Comando da Aeronáutica (COMAER). Atualmente, cinco países

operam o Gripen: Suécia, África do Sul, República Tcheca, Hungria e Tailândia, e, em breve, o Brasil fará parte desse grupo.

Ayrton Senna

Em 2019, o irmão do tricampeão, Leonardo Senna, numa visita para homenagear os 25 anos de legado de Ayrton, rememora o voo inesquecível nos céus de Anápolis (GO).

FOTO: SGT BRUNO BATISTA / CECOMSAER

FOTO:ARQUIVO PESSOAL

Em 1989, a FAB recebeu a visita do herói nacional Ayrton Senna ao Esquadrão Jaguar (1º GDA). Na foto, ele é preparado para a decolagem no Mirage III pelo então Capitão Aviador Antonio Carlos Moretti Bermudez, atual Comandante da Aeronáutica.


16

Especial

CARREIRA

Programa de Capacitação e Valorização de Graduados Palestras foram realizadas pelo EMAER, COMGEP e DIRENS

FOTO: SD T. AMORIM / CECOMSAER

Militares do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), do Comando-Geral do Pessoal (COMGEP) e da Diretoria de Ensino da Aeronáutica (DIRENS) visitaram, durante o ano de 2019, diversas Guarnições de Aeronáutica para apresentar o Programa de Capacitação e Valorização do Corpo de Graduados. Foi uma oportunidade para mostrar a uma parcela do efetivo as mudanças estruturantes que estão sendo implementadas na carreira dos graduados.

Educação Continuada

FOTO: SD T. AMORIM / CECOMSAER

Foram criados os Cursos de Aprimoramento (CA1 e CA2), a serem realizados por terceiros e segundos sargentos, respectivamente, com conteúdos gradativos que serão finalizados no CAS. Este, por sua vez, será remodelado, buscando experiências e produção científica do conhecimento, estimulando a análise e o pensamento crítico.

FOTO: SD A. SOARES / CECOMSAER

Programa de Formação e Fortalecimento de Valores O Programa de Formação e Fortalecimento de Valores (PFFV) é um conjunto de ações que norteiam as atividades a serem desenvolvidas por todos os setores das Organizações Militares do Comando da Aeronáutica. Durante o ano de 2019, várias unidades da FAB realizaram palestras sobre o tema. No Comando-Geral de Apoio (COMGAP) foi abordado o debate e a reflexão sobre diversos assuntos ligados à vida militar. O Porta-Voz do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Tenente Pedro Aihara, discursou sobre o tema “Nossos Valores”. Já o jornalista Alexandre Garcia comentou a respeito da “Ética e Valores Militares”. Entre os valores debatidos ao longo do ano nas Organizações Militares, estão: Disciplina, Profissionalismo, Integridade, Patriotismo, Comprometimento, entre outros.


Especial

17

Ao longo de 2019, o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, participou de audiências públicas junto à comissão especial que analisou o Projeto de Lei 1645/2019, que tratou da reestruturação do Sistema de Proteção Social dos Militares das Forças Armadas. O projeto passou pela Câmara dos Deputados e foi aprovado em 4 de dezembro pelo Senado.

FOTO: SD T. AMORIM / CECOMSAER

Sistema de Proteção Social dos militares e Reestruturação da carreira

Em 2019, com o processo de modernização do Sistema de Saúde da Aeronáutica (SISAU), hospitais da FAB receberam investimentos que permitiram a utilização de técnicas e equipamentos de última geração, como o Hospital Central da Aeronáutica (HCA) e o Hospital de Força Aérea do Galeão (HFAG), ambos no Rio de Janeiro (RJ).

Com a publicação da Lei nº 13.954/19 em 16 de dezembro, no Diário Oficial da União, passam a vigorar as alterações decorrentes da Reestruturação da Carreira Militar e do Sistema de Proteção Social dos Militares das Forças Armadas, cujos efeitos remuneratórios incidirão ao longo dos próximos quatro anos.

FOTO: SD WILHAN CAMPOS / CECOMSAER

Tecnologia a serviço da humanização

FOTO: SGT BRUNO BATISTA / CECOMSAER

FOTO: SGT BRUNO BATISTA / CECOMSAER

Lei nº 13.954/19


18

Especial

ENSINO

FAB contabiliza mais de mil formandos em cinco escolas A Força Aérea Brasileira (FAB) somou, em 2019, mais de mil formandos nas seguintes Escolas: Academia da Força Aérea (AFA), Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR), Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) e Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

EEAR A Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) formou, em 2019, 650 militares do Curso de Formação de Sargentos (CFS) e do Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento (EAGS). As formaturas ocorreram em junho, com a presença do Presidente da República Jair Bolsonaro e novembro, em Guaratinguetá (SP). Após a formatura na instituição de ensino, o aluno será promovido à graduação de Terceiro-Sargento e será classificado em uma das Organizações Militares do Comando da Aeronáutica (COMAER), localizadas em todo o território nacional, de acordo com a necessidade da Administração.

Durante a cerimônia da Academia da Força Aérea (AFA), presidida pelo Presidente da República Jair Bolsonaro, os militares entregaram o espadim, que simboliza o fim da condição de cadete, e receberam a espada de oficial, que coroa a vitória dos jovens que se dedicaram a uma exigente rotina. A turma era composta por 140 cadetes, sendo 80 aviadores, 42 intendentes e 18 de infantaria. Entre os formandos, estavam 23 mulheres. A Turma contou também com cadetes estrangeiros da República Dominicana, Togo, Honduras e Paraguai, que foram indicados por seus países para realizar o curso na AFA. A iniciativa parte de um acordo de cooperação entre o Brasil e Nações-Amigas.

FOTO: SGT BIANCA VIOL / CECOMSAER

FOTO: SD WILHAN CAMPOS / CECOMSAER

AFA


Especial

19

Os 237 novos oficiais de carreira do Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR) receberam a espada, símbolo do oficialato nas Forças Armadas, e prestaram o compromisso perante a Bandeira Nacional, num ato que simboliza o juramento de bem cumprir os deveres inerentes ao oficial. A cerimônia contou, ainda, com a entrega da espada aos formandos pelos padrinhos e madrinhas e o tradicional desfi le da tropa. Os novos oficiais exercerão as novas funções em Organizações Militares distribuídas por todo o país.

FOTO: SD A. SOARES / CECOMSAER

CIAAR

EPCAR Dos 154 formandos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), 126 seguem a carreira militar na AFA, onde vão iniciar o Curso de Formação de Oficiais Aviadores. Esta é a primeira vez na história da EPCAR, ao longo de seus 70 anos de criação, que alunas integraram uma turma. Ao total, 14 alunas fizeram parte da primeira turma da EPCAR. O CPCAR tem duração de três anos e prepara os alunos seguindo o preconizado no currículo do Ensino Militar, com instruções nos campos militar e físico.

FOTO: SGT DOMINGOS / EPCAR

FOTO: SD WILHAN CAMPOS / CECOMSAER

ITA O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) formou 127 novos engenheiros, entre militares e civis, nas especialidades de Mecânica-Aeronáutica, Computação, Aeronáutica, Eletrônica, Civil-Aeronáutica e Aeroespacial. Do total, 32 se tornaram tenentes. A missão do ITA é ministrar o ensino e a educação necessários à formação de profissionais de nível superior, nas especializações de interesse para a aviação em geral, e, em particular, à Força Aérea Brasileira; além de manter cursos de extensão universitária, de pós-graduação e de doutorado.


20

Especial

Dezembro - 2019

5

INOVAÇÃO Os futuros pilotos da aeronave C-95M Bandeirante já contam com um novo equipamento que vai auxiliar na sua formação: o FTD (do inglês Flight Training Device, Dispositivo de Treinamento de Voo), criado pelo Centro de Computação da Aeronáutica de São José dos Campos

(CCA-SJ). A inauguração ocorreu em abril, na Ala 10, em Parnamirim, região metropolitana de Natal (RN). O FTD reproduz exatamente a cabine do avião, os controles, os sistemas eletrônicos e as situações de emergência que podem ocorrer durante o voo.

FOTO: SGT MARCELLA PEREZ / ALA 10

Voando sem sair do chão

FOTO: MAJ FAULSTICH / CCA-SJ

Simulador de voo treinará cadetes da AFA O sistema de simulação de voo denominado FTD (do inglês Flight Training Device) da aeronave T-27, desenvolvido pelo CCA-SJ, foi apresentado a autoridades em setembro. A tecnologia atenderá às necessidades de treinamento

dos cadetes da Academia da Força Aérea (AFA), com base nos requisitos técnicos e operacionais identificados como fundamentais para a formação dos novos pilotos.

LOGÍSTICA E INFRAESTRUTURA

FOTO: COMARA

Destacaram-se ainda, nos campos da inovação, logística e infraestrutura, as seguintes atividades:

Projeto de infraestrutura do aeroporto de Coari (AM) A Divisão de Engenharia da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA) concluiu, em março, o projeto de infraestrutura do aeroporto de Coari (AM). Esse projeto, que faz parte do TED nº 2/2017, firmado entre o Comando da Aeronáutica (COMAER) e o Ministério da Infraestrutura, contempla a reciclagem dos pavimentos atuais do aeroporto, execução de revestimento em placas de concreto e execução do sistema de drenagem. As mudanças no aeroporto de Coari propostas no projeto visam ao aumento da categoria do aeroporto, permitindo assim a operação do Airbus A319, operado por diversas companhias aéreas no Brasil, bem como aeronaves similares.

- Cumprimentos das metas, contabilizando 115 mil horas de voo, com 61% de disponibilidade das aeronaves da frota da FAB; - Aquisição de duas aeronaves Phenom 100; - Conclusão de 58 projetos de engenharia, como a readequação das Bases de Anápolis e Santa Cruz, ampliação do hangar do ESM, na Ala 4 e construção da pista de táxi, na Ala 5; - Implantação do módulo de aquisição e contratos no SILOMS, com aquisição centralizada de ativos de TI; e - Revitalização do MSC e MT/TAT da aeronave P3.


Especial

LAAD 2019

Na LAAD 2019 Defence & Security, maior feira de Segurança e Defesa da América Latina, a Força Aérea Brasileira (FAB) apresentou 14 projetos estratégicos em uma exposição que contou com a visita de delegações nacionais e internacionais. O evento aconteceu em maio, no Rio de Janeiro (RJ). As novas aeronaves F-39 Gripen e KC390 e o Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE) se destacam entre os projetos apresentados pelo Comando da Aeronáutica. Outros 11 projetos, produtos, serviços e tecnologias desenvolvidas por organizações militares das áreas operacional, de ciência e tecnologia, e do controle de tráfego aéreo também ganharam destaques no estande da Força Aérea Brasileira (FAB).

FOTO: CB ANDRÉ FEITOSA / CECOMSAER

Exposição

FOTO: TEN-CEL BRAGA / GAC-SEVILHA

SC- 105

Recebimento da segunda aeronave SAR SC-105 O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez recebeu, em Sevilha (Espanha), a segunda aeronave SC-105 (C-295M), de Busca e Salvamento, do Projeto CLX-2. A cerimônia foi realizada pela empresa Airbus, em novembro. Esta é a primeira aeronave do projeto a ser entregue com o sistema de reabastecimento em voo, o que permitirá ampliar seu alcance e tempo de permanência em voo.

21


22

Especial

INTEGRAÇÃO

Transporte de órgãos

FOTO: ETA 2

Em 2019, a FAB dedicou 822 horas de voo no transporte de 170 órgãos, dos quais 62 corações, 78 fígados, 20 rins, oito pulmões e dois pâncreas. Cabe ao Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), Organização da FAB sediada no Rio de Janeiro (RJ), a coordenação da distribuição, por meio de transporte aéreo, dos órgãos para transplante no Brasil.

GOVERNANÇA

Prêmio Transformação Digital A Força Aérea Brasileira (FAB) foi uma das instituições homenageadas na 18ª Edição do Prêmio Learning & Performance Brasil. A cerimônia de entrega dos troféus, que reconheceu as melhores práticas em desenvolvimento de talentos e gestão de performance nas instituições públicas e privadas brasileiras, foi realizada em agosto, em São Paulo (SP). A Secretaria de Economia, FOTO: SGT BIANCA VIOL / CECOMSAER Finanças e Administração da Aeronáutica (SEFA) e o Comando-Geral de Apoio (COMGAP) foram as duas organizações da FAB agraciadas. A SEFA, na categoria Iniciativa de Sucesso, recebeu o prêmio pelo projeto Capacitação de Gestores da Aeronáutica. Já o COMGAP, na categoria Referência Nacional, ficou entre os oito projetos homenageados com o Programa de Pós-Formação de Graduados.

Dentre outras atividades, a gestão de governança teve ainda atuação nos seguintes campos: - Criação da Base de Recepção de Veteranos (BREVET); e - Acompanhamento do Projeto de Lei que tratou da Reestruturação do Sistema de Proteção Social dos Militares das Forças Armadas até a aprovação da lei.


Especial

23

GESTÃO ORÇAMENTÁRIA, ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

Balanço orçamentário de 2019 e perspectivas para 2020 SEFA e EMAER demonstram equilíbrio nas contas da Aeronáutica A Diretoria de Economia e Finanças da Aeronáutica (DIREF), subordinada à Secretaria de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica (SEFA), divulgou um Balanço da Execução Orçamentária de 2019. As informações demonstram que o orçamento do COMAER teve um incremento de 20,24%, ao longo do ano, em relação ao estabelecido na Lei Orçamentária Anual para a execução de despesas de custeio e investimentos. Segundo o Diretor da DIREF, Major-Brigadeiro do Ar Marcos Vinicius Rezende Mrad, o Comando da Aeronáutica (COMAER) iniciou 2019 com recursos na casa dos R$ 6,693 bilhões e chegou a dezembro com R$ 8,048 bilhões (excluídos os valores de pagamento de pessoal e pagamento da dívida externa – principal, juros e encargos), distribuídos em 33 Ações Orçamentárias. “Podemos afirmar que o balanço orçamentário de 2019 para o COMAER, ainda que dentro de um cenário repleto de restrições orçamentárias em nível do Governo Federal, foi muito profícuo, haja vista a evolução dos recursos”, pontuou o Major-Brigadeiro Mrad. Ainda de acordo com o Diretor da DIREF, atualmente, o COMAER aguarda a liberação iminente de outros R$

170 milhões de destaques que beneficiarão a área de Ciência e Tecnologia e o reaparelhamento da Força Aérea. “Com isso, finalizaremos o ano com um montante da ordem de R$ 883,58 milhões de créditos oriundos de outros Órgãos e Ministérios”, destacou. Complementando o orçamento original e os destaques recebidos de outros órgãos por meio de mais de 64 processos de alterações orçamentárias, foi possível ao COMAER – além da execução dos seus créditos, durante o período de contingenciamento – o recebimento de créditos adicionais no valor de R$ 471,19 milhões.

Perspectivas para 2020 O Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2020 prevê recursos na ordem de R$ 28,229 bilhões para o Comando da Aeronáutica. O Orçamento Público da União para 2020 foi aprovado pelo Congresso Nacional, na terça-feira (17/12), e seguiu para sanção da Presidência da República. Os principais Investimentos Plurianuais Prioritários do Programa Defesa Nacional, estabelecidos no Plano Plurianual (PPA) 2020-2023, são: o Projeto F-X2 – Aquisição de Aeronaves de Caça e Sistemas Afins; o Projeto H-XBR – Aquisição de Helicópteros de Médio Porte de Emprego Geral; e o Projeto KC-390 – Aquisição de Cargueiros Táticos Militares. O Chefe da Seção de Planejamento e Orçamento da Quinta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), Coronel Intendente Francisco Luiz Guerra Figueira, informou ainda que o texto aprovado no CongressoNacional prevê R$ 1,740 bilhão para os projetos estratégicos de desenvolvimento/aquisição de aeronaves.


Profile for Força Aérea Brasileira

Notaer especial - janeiro de 2020  

Primeiro ano de Comando

Notaer especial - janeiro de 2020  

Primeiro ano de Comando

Profile for portalfab