Page 1

Ano XXXVI

Nº 12

Dezembro, 2013

ISSN 1518-8558

PARA-SAR Salvando vidas há 50 anos

S2 DELGADO

www.fab.mil.br

Acidentes aéreos, desastres naturais e missões de misericórdia. Há meio século o PARA-SAR arrisca-se para que outros possam viver. Conheça a história desses verdadeiros anjos da guarda. Pág. 10

CRUZEX Flight 2013 termina com mais de mil horas de voo 2S JOHNSON / CECOMSAER

Tropa da FAB embarca para o Haiti

Cartilha conscientiza militares

Alunos do ITA constroem parque

Militares de batalhões de infantaria do Rio de Janeiro embarcam para participar da missão de paz do Haiti. Atiradores e socorristas irão compor o sexto contingente brasileiro no país. Pág. 14

O Superior Tribunal Militar lança cartilha para orientar os jovens sobre os crimes militares mais comuns. A campanha alerta sobre riscos e consequências da conduta dos membros das Forças Armadas. Págs. 8 e 9

Projeto Oásis desenvolvido por alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) mobiliza alunos e moradores de São José dos Campos (SP) para transformar uma área da periferia da cidade. Pág. 13

ITA

1S REZENDE / CECOMSAER

Depois de 12 dias, a CRUZEX termina com 1.240 horas de voo, 100 decolagens por dia e o consumo de trinta mil refeições. Págs. 6 e 7


2

Dezembro - 2013

Missões no país e no exterior

O jornal NOTAER é uma publicação mensal do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER), voltado ao público interno.

Chefe da Divisão de Comunicação Integrada: Coronel Aviador Henry Munhoz Wender Chefe da Divisão de Comunicação Corporativa: Coronel Aviador Max Luiz da Silva Barreto

praças que representam 50% dos quase três mil militares provenientes dos oito países presentes no exercício. Nas páginas centrais, mostramos algumas histórias em quadrinhos da cartilha elaborada pelo Superior Tribunal Militar (STM). Nelas, você fica sabendo quais as atribuições

dos militares e os crimes mais comuns cometidos. Um alerta principalmente para os jovens integrantes das Forças Armadas. Outro assunto em destaque é a Missão de Paz no Haiti dos militares dos Batalhões Especiais de Infantaria da Aeronáutica sediados no Rio de Janeiro. Eles vão realizar patru-

lhas a pé e motorizada, escolta de comboio e controle de distúrbios na capital do país. Como se vê, a FAB está presente tanto em missões no país quanto no exterior. Boa leitura! Um Feliz Natal e Próspero Ano Novo para você! Brig Ar Marcelo Kanitz Damasceno Chefe do CECOMSAER

PENSANDO EM INTELIGÊNCIA

site do PROCON², no RECLAME AQUI³, ou no Google. - Verifique se a loja on-line informa CNPJ, telefone e endereço. - Não confie apenas nos comentários. Criminosos podem inserir referências elogiosas a si mesmos. - Observe se a loja on-line oferece ambiente seguro (https). - Não guarde as informações de seu cartão de crédito para compras futuras. Se o site for invadido o criminoso poderá efetuar compras em seu nome. - Desconfie se o único método de pagamento for depósito em conta corrente ou poupança. Uma vez transferido o valor, dificilmente o consumidor terá como recuperar o dinheiro. - Prazo de entrega longo ou não informado? Cuidado!

Alguns comerciantes anunciam produtos que não têm em estoque. - Evite fazer compras na internet a partir de computadores públicos. - Não faça compras a partir de e-mails não solicitados (SPAM), mesmo que pareçam ter vindo de grandes empresas. Hackers enviam e-mails em massa com links maliciosos na expectativa de enganar alguns consumidores. A Fundação PROCON-SP elaborou um material com dicas e orientações que visam auxiliar o consumidor a fazer uma compra mais consciente, ou seja, sabendo como analisar e decidir pela melhor e mais segura opção dentre as diversas ofertas que encontrar. Este material pode ser encontrado no link: http://www.procon.

Chefe da Subdivisão de Produção e Divulgação: Major Aviador Rodrigo Alessandro Cano Chefe da Seção de Divulgação: Capitão Aviador Bruno Perrut Gomes Garcez dos Reis Chefe da Agência Força Aérea: Capitão Aviador Bruno Perrut Gomes Garcez dos Reis Editor: Tenente Jornalista João Elias Repórteres: Ten JOR Humberto Leite, Ten JOR Flávio Nishimori, Ten JOR Jussara Peccini, Ten REP Carla Diepe, Ten JOR Emille Cândido, Ten JOR Evellyn Abelha Colaboradores: textos enviados ao CECOMSAER via Sistema Kataná.

Cuidados nas compras on-line O comércio eletrônico é uma atividade que utiliza a infraestrutura tecnológica da Internet para promover a venda de produtos e serviços. Uma pesquisa realizada pela e-Bit¹ revelou que, no Brasil, haverá um crescimento no comércio eletrônico de 25% no ano de 2013. Com o crescente uso desta modalidade, o consumidor precisa tomar algumas medidas para evitar que seja vítima de fraude ou prática de má conduta de alguns comerciantes. Para realizar um bom negócio on-line, o usuário deve tomar as seguintes precauções: - Compare preços com outras lojas antes de comprar. Desconfie de preços muito abaixo da média. - Pesquise sobre a qualidade e a reputação da loja no

Expediente

Chefe do CECOMSAER: Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno

1S REZENDE / CECOMSAER

Esta edição do NOTAER traz para você uma reportagem sobre os 50 anos do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS), mais conhecido como Para-Sar. Essa unidade operacional realizou importantes missões no país, como a atuação no caso do acidente do avião da Gol em 2006 e a busca por vítimas em enchentes ocorridas no Rio de Janeiro e até na Bolívia. Você vai acompanhar também os números da CRUZEX Flight 2013. Em 12 dias de exercícios simulados, foram realizadas mais de mil horas de voo e uma média de 100 decolagens diárias. A operação não seria possível sem o trabalho dos graduados e

1S REZENDE / CECOMSAER

CARTA AO LEITOR

sp.gov.br/pdf/acs_guia_comercio_eletronico.pdf Finalmente, não se esqueça de guardar e-mails emitidos pelas lojas, comprovantes de pagamento, notas fiscais ou qualquer outro documento ou comunicado referente às suas compras. Estes itens comprovam o compromisso assumido pela empresa com você e podem ser úteis em reclamações e processos judiciais. Boas compras! [1] e-Bit – empresa que realiza pesquisas com usuários do meio online para analisar e entender hábitos e perfil do e-consumidor. [2] http://www. procon.sp.gov.br/pdf/acs_ sitenaorecomendados.pdf [3] http://www. reclameaqui.com.br/

Diagramação e Arte: Ten FOT José Mauricio Brum de Mello, Suboficial Claudio Bomfim Ramos, Suboficial Edmilson Alves Maciel, Sargento Emerson G. Rocha Linares, Sargento Jobson Augusto Pacheco e S2 Yago Vinicius Santos. Revisão: Major Aviador Rodrigo Alessandro Cano e Cap Av Bruno Perrut Gomes Garcez dos Reis Tiragem: 30.000 exemplares Estão autorizadas transcrições integrais ou parciais das matérias, desde que mencionada a fonte. Comentários e sugestões de pauta sobre aviação militar devem ser enviados para: redacao@fab.mil.br Esplanada dos Ministérios - Bloco “M” 7º andar CEP - 70045-900 / Brasília - DF

Impressão e Acabamento: Log & Print Gráfica e Logística S.A


Dezembro - 2013

3

PALAVRAS DO COMANDANTE

Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito Comandante da Aeronáutica

D

Espanha na final da Copa das Confederações, o resultado positivo das ações da FAB já não foi uma surpresa. Desde o início do ano, nosso efetivo, do controlador de tráfego aéreo ao piloto de combate, do mecânico da linha de voo ao soldado que ajudou na segurança, todos se prepararam com afinco para a missão. Defendemos nosso espaço aéreo, controlamos aeronaves, garantimos a segurança de todos. Se uma Força Aérea marcasse gols, certamente estaríamos bem no placar. Cumprimos nossa missão com louvor. Mas, assim como Neymar e

seus colegas, o nosso maior desafio está marcado para 2014. A Copa do Mundo irá demandar um esforço ainda maior, colocando à prova a nossa capacidade de fazer muito com os mesmos meios disponíveis. Estamos bem preparados, isso é certo. Mas não só de futebol vive um país. Longe dos grandes centros, longe dos holofotes, pela primeira vez a Operação Ágata cobriu toda a região de fronteira do Brasil. Foram 16.886 km – do Oiapoque (Amapá) ao Chuí (Rio Grande do Sul) - de fronteiras protegidas, passando por 11 estados. Protegemos, cuida-

mos, defendemos nosso país. Mais que isso, mostramos tanto a nossa capacidade de trabalhar ao lado das nossas forças irmãs e dos outros órgãos do Governo, quanto a de poder atuar, de fato, em todos os cantos do país. Já no final do ano, mostramos ainda a habilidade da FAB em atuar lado a lado com outras forças aéreas em missões que representam o máximo do avanço na guerra aérea moderna. A CRUZEX Flight 2013 foi uma prova da competência brasileira em organizar um exercício aéreo internacional 2S JOHNSON / CECOMSAER

TEN CEL SERGIO

aqui a alguns anos, nós, homens e mulheres que vestimos a honrosa farda azul da Força Aérea Brasileira (FAB), poderemos olhar para trás e sentir orgulho deste tempo em que vivemos hoje. Poderemos, seguramente, olhar para o ano de 2013 e lembrar como nosso trabalho, nossa dedicação e nosso amor à pátria resultaram em inúmeras ações que dão orgulho à nossa sociedade, às nossas famílias, aos nossos efetivos. Basta folhear as edições do NOTAER de 2013. Se em junho a seleção brasileira surpreendeu até os mais otimistas com uma goleada contra a

3S BATISTA / CECOMSAER

Muitos desafios e muitas vitórias em 2013

e, mais importante, de voar e combater para vencer. Acompanhei a CRUZEX pessoalmente e garanto que ela mostrou como os militares da Força Aérea Brasileira merecem parabéns pelo seu trabalho. Porém, ainda tem mais: operações militares, exercícios das mais diversas áreas e mostras da prontidão operacional demonstraram, mês a mês, como 2013 foi um ano do qual temos muito que nos orgulhar. Que sirva de inspiração para 2014! Um feliz natal e um próspero ano novo, com muitos desafios e muitas vitórias.


4

Dezembro - 2013

ACONTECE

Campanha Institucional 2014 nizações militares da FAB em todo o Brasil, fazem parte da campanha. São milhares de agendas, calendários de mesa, plannings e cadernos. Como a bola vai rolar pra valer nos campos nacionais durante a Copa do Mundo de 2014, o layout escolhido para os produtos é uma camisa de futebol personalizada com o símbolo da campanha institucional. A FAB defende com patriotismo as cores do País assim como a seleção brasileira nos gramados.

2S JOHNSON / CECOMSAER

E

m 2014, a Força Aérea Brasileira (FAB) continua fortalecendo o lema “Presente na vida dos brasileiros” em sua campanha institucional. A ideia é mostrar que a FAB faz parte do dia a dia da população, por meio das várias atividades realizadas em todo o País. A finalidade da campanha é ligar cada ação da FAB com o interesse do bem-estar social e, simultaneamente, com o cumprimento da missão da Força: “Manter a soberania do espaço aéreo nacional com vistas à defesa da Pátria”. Vários produtos impressos, que serão distribuídos a partir de Dezembro para o efetivo das orga-

Pós-Graduação no ITA

É importante lembrar que o slogan da FAB “Asas que protegem o País” permanece o mesmo e deve continuar a ser utilizado em apresentações, palestras e peças de di-

vulgação (outdoors, banners, panfletos, etc). O Manual da Marca, a logomarca e as fontes encontram-se disponíveis no site www.fab.mil.br (Menu “Publicações”).

Estão abertas as inscrições para os cursos de mestrado e doutorado do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Para se candidatar ao Programa de Pós-Graduação em Aplicações Operacionais, é necessário ser oficial da ativa da Aeronáutica, do Exército ou da Marinha, de qualquer um dos quadros de formação. São quatro linhas de pesquisa: Análise Operacional, Comando e Controle, Guerra Eletrônica e Sistema de Armas. A indicação e a documentação do candidato devem ser enviadas até o dia 15 de dezembro. Durante os estudos, é mantida a remuneração integral do militar. Outras informações pelo site: www.posgrad.ita.br/ppgao

ANIVERSÁRIO Centro de Computação de Aeronáutica de Brasília - CCA BR

Base Aérea dos Afonsos - BAAF

01/12 - 30 anos

Primeiro Grupo de Aviação de Caça - 1º GAVCA

04/12 - 56 anos

Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação – 2º/10ºGAV 06/12 - 56 anos

Segundo Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle 01/12 - 57 anos

Base Aérea de Brasília - BABR

Segundo Comando Aéreo Regional - II COMAR

04/12 - 50 anos

08/12 -72 anos

Odontoclínica de Aeronáutica de Brasília OABR 18/12 - 29 anos

Prefeitura de Aeronáutica de Florianópolis - PAFL

Quinto Comando Aéreo Regional - V COMAR

02/12 - 56 anos

04/12 - 72 anos

Grupo de Acompanhamento e Controle na Embraer – GAC-EMBRAER 11/12 - 28 anos

Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle 19/12 - 63 anos

Diretoria de Administração do Pessoal - DIRAP

Sexto Comando Aéreo Regional - VI COMAR

Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico

02/12 - 72 anos

04/12 - 50 anos

Comissão de Aeroportos da Região Amazônica COMARA 12/12 - 57 anos

Diretoria de Saúde da Aeronáutica - DIRSA

Grupamento de Apoio Logístico - GAL

Prefeitura de Aeronáutica de Barbacena - PABQ

Sétimo Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação – 7º/8ºGAV 26/12 - 27 anos

05/12 - 1 ano 02/12 - 72 anos

17/12 - 56 anos

18/12 - 70 anos

26/12 - 11 anos


Dezembro - 2013

5

SITE

Novo portal da FAB: mais facilidade e interatividade para o público

A

Força Aérea Brasileira (FAB) criou um novo portal de internet que segue padronização do Poder Executivo. A grande novidade é a adaptação do layout do site aos dispositivos móveis, como smartphone e tablets, utilizados pelo internauta. Dessa maneira, o acesso é garantido em várias plataformas. O novo portal está em período de testes e entra no ar em meados de dezembro. Além dessas vantagens, o site reestruturado possui uma linguagem multimídia e de fácil entendimento. A acessibilidade também está presente no novo portal. As pessoas com

deficiência visual, por exemplo, terão mais facilidade em utilizar um leitor de tela, o que proporciona uma navegação com maior qualidade. A nova ferramenta de comunicação social da FAB é também mais atrativa. A tela inicial amigável oferece acesso às notícias e links para os principais assuntos de interesses do internauta, conteúdos visuais e de áudio, além de um espaço para as mídias sociais como facebook e twitter. “O maior desafio na execução do site foi o fator tempo. Nós trabalhamos bastante para conseguir realizar a confecção do portal,

cuja maior vantagem é a interatividade e a facilidade de navegar”, garantiu o Tenente Hugo Silva, um dos desenvolvedores do portal. Todos os portais de internet dos órgãos do governo federal vão mudar sua estrutura, seguindo solicitação do Poder Executivo. Os sites devem acompanhar a padronização do portal Brasil (www.brasil.gov.br). O objetivo principal da decisão é oferecer unidade na presença digital desses portais. Sendo assim, portanto, uma ferramenta facilitadora para o público exercer o direito à cidadania.

Mais curtidas do mês

N

528

o mês de novembro, a foto que mostra a emoção de uma Oficial da Força Aérea Brasileira no dia da formatura foi a mais curtida na nossa Fanpage no Facebook. Outra imagem que mereceu “curtidas” no Instagram é a que mostra uma aeronave A-29 Super Tucano em um sobrevoo na Amazônia. Já o vídeo do Media Flight na CRUZEX foi o mais visto no Portal FAB no YouTube: 21.120 internautas acompanharam o voo de jornalistas brasileiros e estrangeiros a bordo do C-130 Hércules.

Conheça e viva o dia a dia da Força Aérea Brasileira através das mídias sociais. Estamos esperando por você!


6

Dezembro - 2013

OPERACIONAL

CRUZEX Flight 2013 realiza mais de mil horas de voo

om a participação de 92 aeronaves de oito países e cerca de três mil militares, o exercício CRUZEX Flight 2013, realizado na Base Aérea de Natal (BANT) durante a primeira quinzena de novembro, termina com um saldo que reflete a dimensão da operação. Ao todo foram 1.240 horas de voo, uma média de 100 decolagens por dia e um consumo de

três milhões de litros de combustível. “O exercício CRUZEX Flight 2013 foi um sucesso. Essa é uma operação que se torna cada vez mais importante no cenário internacional e nada melhor do que terminar com o êxito da integração entre os países. Tivemos a oportunidade de agir de forma cooperativa em atividades de mecânica e abastecimen1S REZENDE / CECOMSAER

to, com voos de altíssimo nível”, avalia o Brigadeiro do Ar Mário Luís da Silva Jordão, diretor do exercício. Nesta edição, o maior exercício de guerra aérea simulada da América Latina contou com a estreia do helicóptero AH2-Sabre, do Esquadrão Poti, e com a participação do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento, unidade conhecida como PARA-SAR, que realizou missões de operações especiais. A CRUZEX marcou ainda a última operação dos caças F-2000 Mirage, que se aposentam no final de dezembro. Em 12 dias de combates simulados no espaço aéreo dos estados do Rio Grande do Norte e de Pernambuco, o exercício contou com comba-

Mais de 90 aeronaves estiveram envolvidas na CRUZEX, número recorde na história do exercício

FOTOS: 2S JOHNSON / CECOMSAER

C

O exercício CRUZEX contou pela primeira vez com a participação de paraquedistas

tes aéreos e abastecimentos em voo, além de missões de circuitos de navegação a baixa altura, lançamento de pessoal, resgate, infiltração, ataque e escolta. “ Tivemos missões de combate com mísseis BVR, realizamos infiltrações com aeronaves e, pela primeira vez, tivemos a participação de paraquedistas. O próximo exercício será um desafio ainda maior para darmos continuidade ao que já atingimos na CRUZEX Flight 2013”, antecipa o Coronel Aviador João Bosco, vice-diretor do exercício.

Registros: Cada ângulo da CRUZEX foi registrado por mais de 100 profissionais da imprensa, provenientes de 10 países. A Força Aérea Brasileira também ficou de olho no exercício e contabilizou 140 horas de imagem e mais de 1.500 fotos, cobertura que ocorreu também em tempo real nas mídias sociais e no site da operação. Serviço: Confira todos os detalhes da CRUZEX Flight 2013 no site: www.cruzex.aer.mil.br ou nas redes sociais da Aeronáutica.


Dezembro - 2013

O

7

A atuação dos graduados e praças no exercício CRUZEX Flight 2013

FOTOS: 2S JOHNSON / CECOMSAER

CRUZEX Flight 2013, Coronel Aviador João Bosco. Durante o exercício, os graduados também ganham com a operação. “Após participar de quatro edições da CRUZEX e ter mantido contato com Graduados e integrantes de Forças de outros países, tenho apenas a destacar os conhecimentos adquiridos em cada uma delas. No meu caso, tais conhecimentos são ainda de grande valia para a missão de Infantaria da Aeronáutica de defender na terra o domínio do ar”, afirma o Sargento George Trajano, Integrante da Célula de Force Protection da CRUZEX 2013. Outro destaque da CRUZEX está em um dos setores de

maior demanda: o rancho. Responsáveis por alimentar todos os militares da operação, incluindo 600 estrangeiros com diversos paladares, os Taifeiros deram conta de 30 mil almoços durante os 12 dias de exercício. Além disso, o trabalho na cozinha apresenta ainda outros números que impressionam, como os 250 litros de café e uma tonelada de carne servidos diariamente. O graduado responsável pela cozinha da Base Aérea de Natal (BANT), Sargento Eduardo Dias, é um rosto pouco conhecido, mas muito elogiado pelos militares. Recifense, Dias tem 15 anos de gastronomia e a experiência

de ter participado de outras duas edições da CRUZEX nos nove anos em que atua na FAB. “Para suprir a demanda, elaboramos um cardápio especial adaptado ao gosto dos estrangeiros unindo o melhor da cozinha internacional ao toque regional que tanto

diferencia nossos pratos. Temos um padrão que precisa ser mantido. Fico muito feliz em dizer que enfrentamos todos os desafios que um evento como a CRUZEX demanda e concluímos com uma palavra: superação”, destacou o sargento. CB SILVA LOPES / CECOMSAER

resultado positivo da CRUZEX Flight 2013 só foi possível graças ao trabalho de quem atua nos bastidores da execução das atividades: os graduados e praças. Ao todo, os Suboficiais, Sargentos, Cabos, Soldados e Taifeiros da Força Aérea Brasileira (FAB) representaram 65% do efetivo do Brasil e 50% dos três mil militares provenientes dos oito países envolvidos no exercício. “Os graduados são fundamentais para que a CRUZEX ocorra. De todas as áreas, seja das unidades aéreas, da comunicação, quadro de apoio e intendência, são militares indispensáveis para o exercício. Sem eles, não existiria a CRUZEX”, resume o Vice-Diretor da

Os graduados desenvolvem tarefas em diferentes setores da operação, como manutenção, segurança e comunicação

1S REZENDE / CECOMSAER

O Sargento Eduardo Dias tem 15 anos de gastronomia e experiência de ter participado de outras CRUZEX


8

Dezembro - 2013

CAMPANHA

Superior Tribunal Militar lança campanha de cons A cartilha pretende reduzir os índices de criminalidade cometidos pelos integrantes das Forças Armadas

O

Superior Tribunal Militar (STM) elaborou uma cartilha para orientar os jovens integrantes das Forças Armadas em relação aos procedimentos, atitudes e condutas que podem se tornar crimes militares. A cartilha foi inspirada no “Manual do Soldado”, trabalho realizado pela Juíza-Auditora Corregedora da Justiça Militar da União (JMU), Eli Ribeiro de Britto, e enfatiza o papel das Forças Armadas na sociedade brasileira. O objetivo é orientar os militares a respeito de alguns crimes previstos no Código Penal Militar, além de conscientizar sobre os riscos e as consequ-

ências relacionadas às práticas desses atos. Por meio de histórias em quadrinhos, você fica sabendo quais são as atribuições dos militares, quais os crimes mais comuns e como o STM se organiza. “Acreditamos que essa iniciativa colabore, sobremaneira, para o aprimoramento dos recursos humanos das instituições militares e, até mesmo, para a significativa redução de seus índices de criminalidade”, ressalta o Ministro-Presidente do STM, General-de-Exército Raymundo Nonanto de Cerqueira Filho. Veja nas próximas páginas alguns destaques dessa cartilha.


scientização para os militares

Dezembro - 2013

9


10

Dezembro - 2013

FOTOS: 2S JOHNSON / CECOMSAER

SALVAMENTO

O esquadrão possui atiradores de elite

Uma das atuações do Para-Sar foi no acidente do avião da Gol em 2006

PARA-SAR: há 50 anos com a missão de salvar vidas

O

E s q u a d rã o A e ro te rrestre de Salvamento (EAS), conhecido como Para-Sar, completou meio século de atividades em novembro. A Unidade da Força Aérea Brasileira (FAB) é responsável pelo resgate de vítimas em acidentes aéreos, desastres naturais, missões de misericórdia e, também, pela instrução aos aeronavegantes do Brasil. Atualmente, o efetivo é composto por quase 100 militares que realizam operações nacionais e internacionais. “No Para-Sar nós vivemos para que os outros vivam. Por essa causa, damos nossa vida”. É assim que o Coronel de Infantaria Jupiaci Tadeu Martins Belo resume a missão da unidade. Ele integrou a equipe entre 1985 e 2005 e revela que um dos momentos mais marcantes de sua carreira foi o resgate da aeronave C-130 Hércules, em Fernando de Noronha.

“Naquele dia meu filho nasceu, fui acionado e deixei a maternidade. Só depois de 17 dias, retornei para minha família”, revela o Coronel. Para lidar com as situações mais adversas, os militares enfrentam o rigor da formação operacional, superando limites físicos e psicológicos. A preparação inclui curso de paraquedista militar, especialização nas atividades de busca, salvamento e resgate, mergulho autônomo, operações especiais, entre outros. Aqueles que atingem o nível máximo de operacionalidade recebem o título de ‘pastor’ - em referência à raça de cães pastor alemão, por serem adestrados, amigos, leais, vigilantes e, se necessário, agressivos. Resgates Nos últimos anos o Para-Sar participou de missões que entraram para a história da Aviação e do Brasil, como os resgates dos aviões da Gol

(2006) e da Air France (2009), além de atuação nas enchentes da região serrana do Rio de Janeiro, em Santa Catarina, e na Bolívia em 2008. As equipes socorrem os sobreviventes, dão a primeira assistência e resgatam as vítimas. Há três anos, o Esquadrão foi transferido do Rio de Janeiro para a Base Aérea de Campo Grande (BACG). De acordo com o Comandante do Para-Sar, Coronel de Infantaria Ivandilson Diniz Soares, o prédio da nova sede já começou a ser construído. “As novas instalações trazem para o Para-Sar uma ótima expectativa para o futuro, com a aquisição de novos equipamentos e maior capacidade de atendimento”, ressalta ele. História A utilização de paraquedistas em missões de salvamento e resgate partiu da ideia de Achiles Hipólito Garcia Charles Astor, nascido na Argentina, mas naturalizado brasileiro.

Astor foi instrutor de ginástica acrobática e paraquedismo dos cadetes na antiga Escola de Aeronáutica do Campo dos Afonsos. No começo, sua intenção de empregar paraquedistas nas operações de busca e salvamento não foi bem aceita. Porém, com a II Guerra Mundial houve uma motivação para aprimorar as técnicas aeroterrestres e o emprego de novos equipamentos. Nascia assim o Para-Sar, que aos poucos foi se aperfeiçoando e

instituído oficialmente em 20 de novembro de 1963. Durante 47 anos, o EAS funcionou no Campo dos Afonsos (RJ). Em novembro de 2010, foi movimentado para a Base Aérea de Campo Grande (BACG) devido ao posicionamento geopolítico estratégico da região central do país. Com a mudança, a unidade ganhou maior capacidade de pronta resposta no atendimento às missões determinadas pelo Comando Operacional.

O esquadrão de paraquedistas realiza missões de busca e salvamento


Dezembro - 2013

11

OPERACIONAL

o Campo de Provas Brigadeiro Velloso, na Serra do Cachimbo, o Esquadrão Falcão (foto ao lado) participou do Exercício HELICÓPTERO TL. A cada dia, equipes compostas por pilotos, tripulantes e homens de resgate enfrentaram um cenário de guerra simulada.

Já no Campo dos Afonsos (RJ), cerca de 550 recrutas e taifeiros (foto abaixo) participaram do exercício de campanha. Eles aprenderam técnicas de silenciamento de sentinela, nós e amarrações, entre outras. E os futuros pilotos de caça do Esquadrão Joker

(2º/5º GAV) concluíram a última etapa do curso de formação no dia 14/11/2013 (foto abaixo à direita) na Base Aérea de Fortaleza. A operação englobou a missão de alerta de defesa aérea e combate 1 x 1 nas aeronaves A-29 Super Tucano.

FABIO VALENTIM

FAB realiza treinamento em diversas regiões N

S1 ANDRÉ PIRES / COMAR III

O Esquadrão Falcão realizou ações de infiltração e exfiltração de combatente, rapel e transporte de pessoal em corda PAULO MARQUES

Durante o acampamento, os militares participaram de oficinas de sobrevivência, transposição de obstáculos, animais peçonhentos, navegação diurna e noturna

Os futuros pilotos do Esquadrão Joker participam da última etapa do curso de formação com a aeronave A-29 Super Tucano

S2 HENRIQUE WALLID / AFA

Progressão Operacional de pilotos em Pirassununga

O

exercício “Ninho das Águias” realizou a progressão operacional de pilotos, formação de líderes de elemento e sessão em voos de formatura, de lançamentos de carga, além de treinamento de navegação a baixa altura. A atividade contou com a participação de pilotos e equipagens operacionais de quatro Esquadrões de Transporte Aéreo (2º, 3º, 5º

e 6º ETA) e foi realizada na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga, no interior paulista, entre os dias 7 e 10 de novembro. Na ocasião, o Comandante da AFA, Brigadeiro Carlos Eduardo da Costa Almeida, e o Comandante do Corpo de Cadetes da Aeronáutica (CCAer), Coronel Aviador Cláudio Cardoso, receberam a visita do Comandante do Sexto Co-

mando Aéreo Regional (VI COMAR), Major-Brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez, e do Comandante da Base Aérea de Brasília (BABR), Coronel Aviador Avelar Konrad. Os militares acompanharam diversas atividades como manobras, lançamento de carga e sobrevoo em formação com a participação de aeronaves C-95 Bandeirante.


12

Dezembro - 2013

AVALIAÇÃO

1S REZENDE / CECOMSAER

O desempenho do Oficial visto pela FAB

De acordo com o Brigadeiro Fiorentini, o Oficial pode fazer uma análise de comportamento na Ficha CPO-7

O

aprimoramento profissional é o principal objetivo da Comissão de Promoções de Oficiais (CPO) ao implementar ferramentas que possibilitam,

cada vez mais, um feedback aos militares, a exemplo das Fichas CPO-5 e CPO-7. Juntas, elas ampliam as possibilidades de visualização do desempe-

nho individual e relativo de cada oficial. A Ficha CPO-5 é importante, principalmente, para os oficiais em início de carreira e para aqueles dos quadros t e m p o rá r i o s , q u e não possuem dados suficientes para a confecção da Ficha CPO-7. É nela que o Oficial vai encontrar um demonstrativo qualitativo do seu desempenho realizado pelos avaliadores. Já a Ficha CPO-7 faz uma análise da carreira do Oficial nos últimos cinco e doze anos. Ela é dividida em três partes: Posicionamento por Grupo

de Mérito, Evolução do desempenho frente aos Fatores de Apreciação e Análise do desempenho acadêmico. A primeira parte é composta por três grupos, onde o Oficial poderá verificar o seu posicionamento, em termos de Lista de Mérito Relativo (LMR), em relação à sua turma de formação. O Grupo II é o maior, pois engloba os militares com um desvio padrão para cada lado da média da turma. Já na segunda parte, o Oficial poderá verificar seu desempenho, levando-se em consideração os seguintes fatores: Liderança, Conhecimento, Militar, Organizacional, Interpessoal e Comunicação. Com isso, o Oficial identifica em quais

aspectos deve melhorar. “O Oficial pode comparar o seu desempenho em relação à média da turma nos últimos cinco ou doze anos. Essas análises permitem, inclusive, identificar tendências nos diversos fatores”, explica o Secretário da CPO, Brigadeiro João Tadeu Fiorentini. Além disso, o Oficial também irá verificar a sua classificação geral nos cursos de carreira posicionada dentro da sua turma de formação, de acordo com os graus obtidos. Serviço: As Fichas CPO-5 e CPO7 podem ser acessadas no endereço eletrônico www. cpo.intraer, basta clicar no ícone SISPROM e navegar no Sistema Pessoal.


Dezembro - 2013

13

AÇÃO SOCIAL

Alunos do ITA constroem parque e praça em comunidade de periferia projeto Oásis do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) construiu um parque e uma praça no bairro Mirante, periferia de São José dos Campos (SP). O objetivo foi dar à comunidade equipamentos públicos que transformassem a convivência social. A ação foi liderada por nove alunos do ITA e mobilizou cerca de 40 moradores da localidade. O bairro Mirante foi escolhido pelos alunos por ter maior potencial de transformação. O projeto partiu, então, para uma nova etapa: a identificação de pessoas que ajudariam os alunos no processo de mobilização. Concluída essa fase, começaram as ações, que foram realizadas em sete estágios. Nos dois primeiros, foram descobertos os pontos de beleza do local e as pessoas que estão por trás desse atrati vo. “Nessa busca, co-

nhecemos um senhor de 60 anos, analfabeto, autodidata, que toca três instrumentos musicais e ainda compõe”, diz o estudante do segundo ano de Engenharia Eletrônica, Diogo Ramos, um dos entusiastas da ação. Em seguida, eles buscaram descobrir qual era o desejo dos moradores. Para isso, os alunos levaram em maquetes o que os moradores gostariam de ver em tamanho real. “Nesse momento, percebemos que eles desejavam que o bairro tivesse uma praça e um parque”, revela o estudante. A partir daí, a iniciativa dos alunos do ITA começava a sair do plano das idéias: os próprios moradores levantaram recursos materiais e humanos necessários para colocar em prática o projeto. Finalmente, eles começaram as obras envolvendo todos com música, dança, brincadeiras e comida. Ao

FOTOS: ITA

O

A comunidade ganhou uma área de lazer onde antes só existia mato fim do primeiro dia, todas as metas foram cumpridas. No segundo dia, a adesão entre os moradores foi ainda maior e, além do parque, a comunidade ganhou, também, um jardim, um canteiro, uma mesa e um mosaico.

A moradora Ana Rosa de Jesus, de 53 anos, avó de seis crianças, ficou satisfeita com as melhorias. “O trabalho de recuperação do local foi muito bem feito. Antes, nós só encontrávamos mato, não

tinha nada construído. Agora, a comunidade passou a aproveitar a praça, principalmente, as nossas crianças”, constata ela.


14

Dezembro - 2013 TEN ENILTON / CECOMSAER

HAITI

Militares da FAB participam de missão de paz no Haiti

U

ocorrer no Haiti. “No pelotão temos atiradores, socorristas e até militares que fizeram estágio para aprender o creole, língua falada no país. Tudo isso será muito importante para desempenhar bem as nossas atividades”, explica o Comandante do Pelotão da FAB, Tenente Infantaria Carlos Eduardo Pessanha Novoa. Esse é o sexto pelotão da Aeronáutica a participar da Missão de Paz no país. Por seis meses, os integrantes das missões moram em instalações parecidas com contêineres, chamadas de Curimek. Eles recebem quatro refeições diárias e têm, à disposição, uma academia para a prática

de exercícios físicos e uma lan house para se comunicar com os familiares. Uma estação de tratamento garante água potável para todo o efetivo. Situação do Haiti As marcas do terremoto ocorrido em janeiro de 2010 aos poucos vão desaparecendo. Na capital Porto Príncipe, os militares realizam patrulhas a pé e motorizada, escolta de comboio e controle de distúrbios. Dessa vez, eles vão atuar na área do Palácio Nacional, uma região onde ocorre grande parte das manifestações de rua. “Ao fazer o reconhecimento no local, eu vi muita pobreza e é muito gratificante poder colocar um tijolo a mais No Haiti, os militares vão realizar patrulhas, escolta de comboio e controle de distúrbios

Controle de distúrbios foi uma das situações enfrentadas durante o treinamento

nesse trabalho que já vem sendo desenvolvido e ajudar uma população necessitada”, explica o Tenente Novoa. As operações também são realizadas de madrugada para prevenir a ação de gangues. As principais ocorrências são casos de brigas de familiares e o transporte de pessoas feridas. Com o trabalho da tropa, os moradores se sentem mais seguros. No ano passado, ao participar de uma patrulha noturna,

os soldados Demorvan Diego Cotan e Kauê Correia dos Santos Fróis se depararam com uma situação que dificilmente irão esquecer. Eles encontraram uma mulher em trabalho de parto nas ruas da cidade de Porto Príncipe e prestaram os primeiros atendimentos ainda no local. O pequeno Jonas Delicas nasceu saudável na viatura a caminho do hospital. “Foi uma experiência única. É muito emocionante para a gente”, revela Kauê Correia. FOTOS: 1S REZENDE / CECOMSAER

m pelotão de Infantaria da Aeronáutica, composto por 29 militares, embarcou dia 26/11 da Base Aérea de São Paulo, em Guarulhos, rumo ao Haiti para integrar a Missão das Nações Unidas Para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH). O pelotão é formado por militares dos Batalhões de Infantaria da Aeronáutica Especial sediados no Rio de Janeiro: BINFAE-GL, BINFAE-RJ, BINFAE-AF, além do Batalhão de Infantaria da Base Aérea de Santa Cruz (BASC). Ao longo de seis meses, os militares participaram de um treinamento com a simulação de situações que poderão


Dezembro- 2013

XXXXXXXX XX XXXXXXXXXXXXX

15


2S JOHNSON / CECOMSAER

Voe alto!

Está aterrissando um ano. Mas outro ano já vai decolar. Não é só a mudança da data do calendário. Pode ser a mudança de atitude para outra vida. Deixe o que é passado lá atrás. E viva o presente. Faça do novo ano um ano novo. Esqueça o que te deixa mal. E procure o que te faz vibrar. Doe aquela roupa que você não usa mais, corra atrás do que você sempre quis fazer, ame mais. Não adianta se preocupar com coisas inúteis, ficar parado revirando o baú, viver se rastejando. Voe alto! Use sua energia para o bem. Pinte de azul a sua vida. Ou de amarelo. Recrie do jeito que você quiser. Não é necessário fazer grande coisa. Faça coisas simples. Ajude aquela pessoa que está com o carro enguiçado; respeite as regras de trânsito; embrulhe o vidro quebrado com papel antes de jogar no lixo. E tenha uma vida mais tranquila. Texto: Ten JOR João Elias Um Feliz 2014 para você!

NOTAER - Dezembro de 2013  
NOTAER - Dezembro de 2013  

PARA-SAR Salvando vidas há 50 anos

Advertisement