Page 1

TAXA PAGA

4520 Santa Maria da Feira

PUBLICAÇÕES PERIÓDICAS

Ano CXX

Semanário

Direcção: Orlando Macedo

13 Março 2017

Nº 6001

€0,60 (iva inc.)

CPC do Partido Socialista

MÁRCIO CORREIA DEMITE-SE COM CRÍTICAS À DIRECÇÃO pág. 08

OS BEBÉS TÊM UM NOVO CANTINHO

pág. 02 e 03

Em Souto, Ercília Santos lançou um novo projecto destinado a ajudar os pais com bebés até 12 meses de idade a ultrapassar as dificuldades encontradas ao nível da saúde infantil I LIGA

FEIRENSE A UM PASSO DA MANUNTENÇÃO Feirense vence em Setúbal (1-2) com reviravolta. pág. 17

PÓDIUM

JUVENIS DA JUVENTUDE FIÃES ALCANÇAM PRIMEIRO TÍTULO DA HISTÓRIA Conheça a equipa, liderada pelo técnico Bruno Pinho, que conquistou o primeiro título fianense no escalão. pág. 24

Rui Tavares apresenta-se com Assunção Cristas na plateia

SALA CHEIA

PARA OUVIR

AS PROPOSTAS

CENTRISTAS pág. 32


Há uM nOvO CAntinHO pARA O seu BeBé (e pARA si)

REPORTAGEM

O Cantinho do Bebé é o novo projecto para a comunidade feirense. Em regime de voluntariado, mas com apoio de instituições como a União de Freguesias de Souto e Mosteirô, Ercília Santos é a mentora. Textos: Marcelo Brito Fotos: Bruno Silva

Nasce um novo projecto para a comunidade de Santa Maria da Feira. Concebido e promovido pela Rede de Enfermagem de Saúde Infantil (ENSI), ganhou força quando a soutense Ercília Santos, especialista em Enfermagem de Saúde Infantil e Pediátrica, decidiu pôr ‘mãos à obra’. O público-alvo são os recém-nascidos até um ano de idade e toda a família envolvente. A Rede ENSI “já existe noutros países do mundo”. “Começou na América Latina, em 2006, e expande-se a nível internacional em 2010. Em Portugal, iniciou a sua actividade em 2012”, contextualiza Ercília Santos. No território nacional, são já 13 membros efectivos, mas nem todos encontram-se no activo. A rede tem como objectivo principal “colaborar na melhoria dos cuidados de saúde disponibilizados às crianças e suas famílias”. “Desenvolvemos projectos de actuação directa; formação para enfermeiros; e promoção e divulgação de trabalhos científicos”, descreve. Mas afinal, o que é ‘O Cantinho do Bebé’? O projecto começou a ser desenhado no ano transacto. “Surgiu do que é a minha experiência nos cuidados directos [com recém-nascidos]”, desvenda Ercília Santos, actualmente a trabalhar na Pediatria e Neonatologia do Centro Hospitalar do Baixo Vouga onde se depara com “determinados problemas, nomeadamente a falta de apoios que a família sente quando recebe alta da Obstetrícia”. Assim, o projecto “surge para dar resposta, complementar a oferta da região e tentar atender às necessidades e dificuldades da família com o recém-nascido”, esclarece.

O difícil primeiro ano de vida

Ercília Santos 02

13.MAR.2017

Para os progenitores, é nos primeiros tempos de vida do recém-nascido que surgem as maiores dificuldades, dúvidas, incertezas e… problemas. Apesar do projecto ‘O Cantinho do Bebé’ visar principalmente os progenitores, é objectivo atingir toda a família e comunidade envolvente. “Quando um bebé nasce, ele não nasce só com pai e mãe. Nasce com avós, tios, irmão e até já com amigos. Muitas vezes os pais até podem estar informados e saber o que fazer, mas toda a rede de apoio existente em torno dos mesmos, não estando bem informada, é um obstáculo para aquilo que os pais decidem fazer com o projecto de vida do seu filho”, diz Ercília, partilhando ainda que “esta faixa etária é vulnerável”. Um dos maiores problemas está relacionado


com a amamentação. “Os bebés têm alta por volta do segundo, terceiro dia de vida e é por essa altura que as mães começam a ter a subida do leite e começam a deparar-se com os primeiros problemas na amamentação, quando já não têm o apoio dos profissionais de saúde. Há todo um tipo de dificuldades relacionadas com as doenças que vão aparecendo, desde febre, cólicas, questões de segurança e a alimentação em geral”, descreve. Com o arranque deste projecto, toda a família pode deslocar-se ao Pólo da Biblioteca de Souto onde encontrará um profissional “que tem um conhecimento aprofundado sobre saúde infantil” e onde serão promovidas sessões, uma vez por mês, sobre Educação para a Saúde, abertas ao público em geral.

Permutas com a USF

Apesar de ainda se encontrar em fase embrionária, o projecto complementa, segundo Ercília Santos, a oferta da Unidade de Saúde Familiar (USF) de Souto. “Temos uma USF, mas apesar de ter consultas de saúde infantil, não tem um enfermeiro especialista em Saúde Infantil e Pediátrica, nem ninguém especializado para dar este tipo de resposta. [O Cantinho do Bebé] surge, não diria para colmatar uma falha, mas para complementar a oferta que temos na USF”, explica. Apesar de não haver qualquer protocolo oficial, a soutense afirma que a USF “tem conhecimento do projecto”. “A nossa resposta é para as crianças e para os pais. Obviamente que se alguém precisar da nossa ajuda, como por exemplo, no curso de Massagem Infantil, nós recebemos as pessoas que de lá [USF] vêm direccionadas”, continua. Uma permuta que serve ambos os lados. “Imagine-se que vem alguém e detectamos que é uma situação que tem que ser direccionada para os cuidados de saúde primários ou até para uma Urgência: terei que fazer o encaminhamento. Trabalha-se em parceria”, confirma. Ercília Santos não estranha o facto dos locais não terem conhecimento, até então, da Rede ENSI. “Em termos de divulgação, está um pouco limitada. São os profissionais de saúde quem melhor conhece a Rede. Ao trazer e desenvolver o projecto para Souto, acabo por divulgar o trabalho da Rede”, diz. Foi a Rede ENSI a procurar a comunidade feirense, mas, segundo Ercília, “no caso de outros projectos que a Rede está a desenvolver noutras partes do país, foi procurada pelas entidades”.

“Não temos qualquer tipo de financiamento”

Este projecto conta com suportes indispensáveis para o seu funcionamento. Não objectiva o lucro, mas as parcerias eram imprescindíveis para adquirir os meios necessários. “Não temos qualquer tipo de financiamento. Não somos uma associação, somos apenas uma Rede. Não temos qualquer fundo de maneio, por isso, para podermos desenvolver os nossos projectos, contamos com aquilo que é o nosso tempo livre enquanto profissionais de saúde”, clarifica Ercília. São estas as principais razões que fazem com que O Cantinho do Bebé seja desenvolvido e trabalhado em regime de voluntariado. A União de Freguesias de Souto e Mosteirô facilita o espaço – Pólo da Biblioteca de Souto – e apoia ao nível dos meios audiovisuais utilizados nas

sessões do projecto; o Laboratório Medela forneceu um conjunto de material relacionado com a amamentação assim como a Farmácia Reis que também cedeu alguns materiais; foi doado um cadeirão para as mães estarem com os seus filhos na hora de amamentar por Belmiro Santos; e Marlene Costa, formada em Hotelaria e Turismo, forneceu o lanche na última sessão de Educação para a Saúde. “Vamos contando com apoios desde o início do projecto, outros vão-se juntando. Contamos ainda com a ajuda de um amigo que está responsável pelo grafismo d’O Cantinho do Bebé”, complementa Ercília, antes de confirmar que “este projecto só é possível com apoios”.

que tenha dúvidas, estou disposta a responder. Sou de Infantil Pediátrica até aos 17 anos e 364 dias. Consigo responder dentro desta faixa etária”. Acolher pessoas fora da União de Freguesias? “Estamos abertos”, assegura Ercília. A soutense revela ainda que “é extremamente difícil conciliar” O Cantinho do Bebé com a actividade profissional que desenvolve na Pediatria e

Neonatologia do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, aliado ao facto de estar a fazer uma pós-graduação. “A minha agenda é gerida ao minuto. Vou conciliando com as minhas folgas. Trabalho por turnos e tivemos que definir um dia da semana. Os sábados em que não estarei disponível, marcaremos para outro dia. Temos ainda que agilizar os horários com a agenda da Biblioteca”, conclui. Publicidade

A estranheza da comunidade

Ercília Santos não esconde que a comunidade feirense estranhou quando o projecto nasceu. “É ainda muito recente. Não posso dizer que já há um grande feedback. No início, as pessoas estranharam porque não estamos habituados a ter coisas gratuitas, principalmente na Saúde”, afirma. Para o futuro, a mentora do projecto “gostaria muito que O Cantinho do Bebé tivesse uma boa adesão e que o feedback fosse positivo porque a ideia é pegar no projecto e replicá-lo noutras regiões do país”. O factor proximidade ajudou a que Ercília Santos tenha optado por Souto para implementar este projecto, mas não foi uma escolha ao acaso. Foi feito um estudo de mercado. “Fui averiguar, na USF e na altura da concepção deste projecto, quantos bebés até um ano de idade e quantas grávidas é que estavam inscritos. Tínhamos cerca de 35 grávidas e 29 crianças. Daria um total de 64 crianças até ao fim de Junho. É um número razoável para uma localidade tão pequena. E só estamos a falar de crianças até um ano de idade”, revela. Apesar de ser um projecto cujo público-alvo são crianças até 12 meses, Ercília Santos não descarta a hipótese de ajudar progenitores cujos filhos ultrapassem a idade. “Este projecto está pensado só até um ano de idade porque tínhamos que delinear uma faixa etária, mas se vier alguém 13.MAR.2017

03


António Cardoso, Deputado do Partido Socialista na Assembleia da República

A OPOSIÇÃO AO GOVERNO ANDA DE CABEÇA PERDIDA…

FICHA TÉCNICA

OPINIÃO

NÃO BAIXAR OS BRAÇOS Os ataques desferidos pela Oposição de Direita ao ministro das Finanças, o Prof. Mário Centeno, estão feridos de um estilo perverso sobre alguém que tem apresentado bons resultados perante uma herança ruinosa recebida do anterior Governo do PSD/CDS. Os resultados do anterior Governo sob a responsabilidade de Vítor Gaspar a Maria Luís Albuquerque traduziram-se no fracasso das políticas de austeridade implementadas sob a máscara da salvação de Portugal da “bancarrota”. Porém, graças à cumplicidade do ex-presidente da República, a coligação sobreviveu e o Governo prosseguiu com as mesmas políticas, tendo a sucessora de Vítor Gaspar, Maria Luís Albuquerque sido fiel depositária dessa herança. Dois anos mais tarde, foi obrigada a sair não pelo seu próprio pé, mas pela força da queda do seu Governo, tão mau e tão desacreditado que suscitou uma aliança inédita de todos os partidos da Oposição para o derrubar. Porém, na Oposição vestiu a camisola do capital, disponibilizando-se para servir uma daquelas empresas financeiras que enriquecem à custa dos juros usurários que cobram aos países em dificuldades. Após a tomada de posse, nos primeiros dias de governo, António Costa formou a sua equipa, fez aprovar o Programa de Governo na Assembleia da República, mas em simultâneo foi obrigado a preparar um Orçamento Retificativo para acorrer à falência iminente do Banif. Durante 2016 implementou uma operação de limpeza de todo o lixo do sistema financeiro que o PSD/CDS foi escondendo discretamente para debaixo do tapete, sob o olhar conivente da troika. Foi esta a herança que a coligação PSD/CDS transmitiu ao Governo que lhe sucedeu. É espantoso que foram precisamente os mesmos que durante quatro anos e meio justificavam cada medida decretada com os erros imputados ao Governo anterior, não assumindo os erros que cometeram durante a sua governação. Perante o caos das Finanças Públicas era preciso pôr ordem na casa. Isto foi possível porque Mário

04

Administração Jorge de Andrade administracao@correiodafeira.pt

Director Orlando Macedo (CP 3235) direcao@correiodafeira.pt

Redacção Daniela Soares (CP 10037) daniela.soares@correiodafeira.pt

Nélson Costa (CP 10382) nelson.costa@correiodafeira.pt

Marcelo Brito (TP-2391) marcelo.brito@correiodafeira.pt

13.MAR.2017

Centeno, ministro das Finanças, fez um trabalho verdadeiramente extraordinário. Além de arrumar o seu ministério, teve que acautelar os recursos necessários p a r a s a t i s f a ze r a r e c u p e r a ç ã o de rendimentos a que o Governo se tinha comprometido. Mário Centeno cumpriu e excedeu as metas impostas pelas instituições europeias. No final do ano de 2016 de forma surpreendente, em especial a oposição de Direita mereceu o aplauso das autoridades europeias. Tudo isto foi alcançado com tranquilidade social, estabilidade no crescimento da economia e redução do desemprego. É compreensível o desconforto dos que tinham jurado que as metas do Governo eram inatingíveis, que todos os sacrifícios que infligiram ao país teriam sido em vão e que o regresso a uma austeridade ainda mais penosa era o destino fatal desta pátria desgovernada... O que não se compreende nem é aceitável é a falta de vergonha destes profetas da desgraça, depois de desmentidos pela veracidade dos factos e desautorizados pelas instituições de regulação europeia. Perante estes resultados, eis que chega a novela da Caixa Geral de Depósitos. Reconhecendo-se erros graves na escolha do anterior Conselho de Administração e após correção do erro, resta aprender e concluir que o Ministério das Finanças tem que ser bem assessorado juridicamente. É por todos reconhecido que a solução encontrada merecia ter outra tolerância e reconhecimento político. Ao invés, surge um sectarismo cego, secundado infelizmente por alguma Imprensa, que tem alimentado um vergonhoso folhetim de factos. Desesperadamente a Oposição de Direita não desiste de falar no diabo estando sempre a afirmar que “é impossível!” conseguir estes resultados, lançando sobre eles suspeita de batota…. Esta forma de fazer política do bota-abaixo é muito perigosa para partidos que almejam ser governo. Com estes sinais preocupantes de baixa política leva-nos a concluir que temos uma oposição de cabeça perdida.

Carlos Fontes

Monte da Pedreira merece o esforço

Ajax já é… faltam mais dois terrenos LÁ VAMOS… Consumada uma aspiração antiga, com a compra por parte da Câmara Municipal dos terrenos onde está implantada a fábrica Ajax, que há anos deixou de laborar, os fianenses, sobretudo aqueles que consideram o Monte da Pedreira a sala de visitas da freguesia/cidade, esperam que os responsáveis autárquicos – e nestes convém que estejam presentes os que representam a Assembleia de Freguesia de Fiães – não se esqueçam que a esses terrenos urge juntar os que com eles confinam. Emídio Sousa, presidente da Edilidade, e fianense, conhece bem o local. Sabe, como sabem os membros da Junta de Freguesia de Fiães, que do lodo poente dos terrenos agora adquiridos, existe um outro, de menor dimensão (foto), e ainda, um pequeno talhão, do lado nascente, que juntos ao agora comprados, serão importantes para a concretização de um projeto que poderá tornar o Monte da Pedreira num dos locais mais aprazíveis do Concelho. Os fianenses esperam que a Autarquia faça mais este esforço, minorando um pouco o ostracismo a que nos últimos anos têm sido votados.

Publicidade

VENDO MOTIVO Ð OBJETO Ð SECÇÃO Ð SECÇÃO Ð SECÇÃO Ð

PARTILHAS FAMILIARES Mç QUINAS PARA CORTI‚ A = 80 ESCOLHA E CONTAGEM (ELECTRî NICAS) = 10 ROLHAS NATURAIS (SEMI AUTOMç TICAS E MECå NICAS) = 15 ROLHAS Tƒ CNICAS (SERRAS, LAMINADEIRAS, BROCAS DE DISCOS) (CORTE BASTÍ ES) = 7 SECÇÃO Ð ACABAMENTOS ( MARCAR E Vç CUO SO2) SECÇÃO Ð APOIO (COMPRESSORES AR E SECADOR) = 3 DIVERSOS Ð Mç QUINAS PESADAS ( ESTUFA DE SECAR MADEIRA , CORTI‚ A OU ROLHAS - MARCA SILVINO LINDO) e (CAPTA‚ Ì O Pî COM CYCLONE Ð MARCA VENTIL) SECÇÃO - LIMPEZA (ASPIRAR E LAVAR A BATERIAS) NIILFFIISK CONTACTO - 915880988

EMPREGO

ARRENDO

Empresa no Concelho da Feira procura Assistente Administrativa c/conhecimentos da indústria de calçado. Resposta e envio de CV por email para

Por questões de saúde, arrendo café em Santa Maria de Lamas, em muito bom estado e bem situado. Contacto 969813178

emprego.calcado.shoes@gmail.com

Colaboradores: Alberto Soares, Albino Santos, Armandino Silva, Armando Neto, Filipe Dias, Filipe Freixo, Jo‹ o Pedro Gomes, Lu’ s Higino, Manuel Silva, Maria Celeste Rato, Paulo Ferreira, Paulo Neto, Serafim Lopes

Informa• › es Banc‡ rias: Banco BPI NIB: 0010 0000 51061450001 94 Comentadores: Ant— nio Cardoso, Carlos Fontes, Margarida Gariso, Paula Quintas e Pedro Rodrigues Registo no N. R. O. C. S., N.¼ 100538 SEDE: Rua 1¼ de Maio, n¼ 221 A, Espargo - Santa Propriedade: Efeito Mensagem, lda Registo na C.R.C. de S. M. Feira, n¼ 513045856 Dep— sito Legal n.¼ 154511/00 Maria da Feira 4520 - 115 Espargo Tiragem: 5.000 exemplares (Tir‡ gem mŽ dia) Telef. 256 36 22 86 Contribuinte n.¼ 513 045 856 Impress‹ o: Coraze - Oliveira de AzemŽ is Capital Social 5.000 Euros E-mail: geral@correiodafeira.pt Mérito Municipal Pre• o Avulso: 0,60€ Detentores de mais de 10% do Capital Social secretaria@correiodafeira.pt 1972 1997 Efeito Mensagem, lda (Prata) (Ouro) Estatuto editorial: Dispon’ vel na p‡ gina da internet www.correiodafeira.pt (Os artigos assinados s‹ o da inteira responsabilidade dos seus autores, n‹ o vinculando necessariamente a opini‹ o da direc• ‹ o)

Preço Assinaturas:

Nacional - € 27,50 Europa - € 52,50 Resto do Mundo - € 67,50

Cobranças:

Cobrador@correiodafeira.pt

Dep. Comercial: C’ ntia Aleluia comercial@correiodafeira.pt

Design e Paginação: Pedro Almeida pedro.almeida@correiodafeira.pt

Secretaria: Carla Silva secretaria@correiodafeira.pt


13.MAR.2017

05


pAtRiMónio feiRense esquecido Filipe Moreira Eleito da CDU na Assembleia Municipal

O concelho de Santa Maria da Feira tem espalhado pelo seu território um património de excelência que é muitas vezes subvalorizado, tanto pelo poder político como pelos próprios feirenses. Exemplo categórico do que acabo de afirmar são as Grutas artificiais da Quinta do Castelo. Estas grutas são uma construção oferecida ao município pela Companhia Hortícola do Porto em 1916, foram em tempos um ex-líbris do Município, fazendo lembrar a muitos as obras de Gaudi. Têm em si o charme de outros tempos que espelha o requinte e pormenor valorizado no início do século XX, sendo que, em tempos, estavam associadas a uma verdejante vegetação capaz de fazer sonhar.

Porém, este espaço tem tanto de beleza como de desassossego. Se por um lado é dos mais belos locais do Município, é por outro dos mais esquecidos. São muitos os feirenses que sabem da sua existência, mas poucos os que realmente as visitaram. Isto dá-se, talvez, pelo facto deste espaço ter estado praticamente vedado ao uso público durante vários anos. Porém, há cerca de 4 anos, passou da responsabilidade da Segurança Social para a responsabilidade da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, tendo-se para esse fim celebrado um contrato de comodato por 50 anos. A meu ver, muito bem, pois um património como este deve estar sob gestão muni-

cipal de forma a poder servir da melhor forma possível os munícipes. No entanto, nem tudo são rosas e como é já apanágio nestas situações, a comunicação social fez manchete com membros do executivo camarário e da Feira Viva a afirmarem publicamente que o espaço iria sofrer intervenções e que seria aberto ao público. Se todos os anos sentimos, por alturas do “Perlim”, que vão fazer a tal prometida intervenção, com o passar dos anos até as rosas murcharam e se é verdade que está aberto ao público, também é verdade que o espaço permanece com o mesmo grau de desleixo e abandono do passado. Quem visita o local rapidamente se

apercebe da ausência de manutenção e mesmo de limpeza do local. Aparecem um pouco por todo o lado sinais de vandalismo, dejetos, sinais de presença de consumos ilícitos e é notória, também, a ausência de indicações, sinalização e contextualização do local para quem o pretende visitar. Estas grutas foram já alvo de questionamento, por mim, numa Assembleia Municipal, que não surtiu efeito prático. Neste sentido, iremos propor a votação uma recomendação à Câmara Municipal, na próxima Assembleia Municipal, com vista à limpeza, reabilitação e sinalização do referido espaço, para que todos dele possam usufruir em todo o seu esplendor.

é, sendo conhecedoras daquilo com que podem contar nos seus orçamentos. As candidaturas terão de ser simplificadas e feitas em moldes iguais para todos. A atribuição do apoio deve ser feita com base em critérios muito objetivos, mensuráveis e com regras ao mesmo tempo menos restritas. Ou seja, as regras deverão permitir o acesso a mais associações e a associações com menores estruturas. O apoio aos clubes/associações desportivas tem sido um caso à parte e, lá está, as regras, aparentemente claras, não são tão claras assim, nem tão bem definidas. Há o “ajuste direto”, há o interesse político, há a promessa feita em tempo de propaganda e que as pessoas não esquecem, há a cobrança de favores, nem sempre respeitando o interesse

geral ou o dever de acudir e acarinhar a interioridade do Concelho, as terras mais longe do centro, ou, numa outra visão do problema, incentivar a prática de modalidades menos divulgadas, tantas vezes preteridas em favor de outras que, por natureza, já garantem bastantes apoios. Seja na cultura, seja no lazer, no recreio ou no desporto é vital para a cidadania e para o rejuvenescimento social que se continue a apoiar financeiramente as associações. Os nossos impostos têm de ser cada vez menos para burocratas e gente enfiada em gabinetes e cada vez mais canalizados para serviços efetivos às populações, para boas infraestruturas e para o associativismo dinâmico, agregador, construtor de bases de um futuro e de uma vida melhor.

Apoio Ao AssociAtivisMo Vitor Martins Gabinete de comunicação do CDS Feira

O apoio ao associativismo é muito importante para a dinamização recreativa, cultural e desportiva da comunidade. Na verdade, as atividades que as associações livremente constituídas levam a cabo são a expressão mais genuína de um certo espírito democrático, por um lado, e contribuem, por outro, para a saúde individual e coletiva das pessoas e da sociedade. Coloca-se a questão de saber como funciona o financiamento das atividades das associações e, simultaneamente, a definição de um plano de apoio quer ao associativismo cultural, quer ao associativismo desportivo. O público em geral pouco sabe sobre isto e é aqui que começam os problemas. De uma forma geral, sente-se que há desigualdades no tratamento diferente de casos idên-

ticos, percebe-se que as prioridades são estabelecidas de acordo com as vontades de alguns, cria-se um clima de suspeição, burilam-se justificações à medida de quem vai aprovar os projetos, entra o conhecimento pessoal, a amizade com segundas intenções, o favorecimento, a bendita cunha… enfim. O CDS tem pugnado por alterar as bases do apoio financeiro às associações, sobretudo àquelas que têm uma atividade anual, contínua e efetiva (que as há que só existem praticamente no papel e nada fazem senão servir para pedir subsídios!). Essas que têm um funcionamento regular deviam ser contempladas com uma verba ordinária para a sua atividade anual, para que fosse possível manter as estruturas e seu desempenho sem sobressaltos, isto

RepRodução (vulgo, fotocópiA) do cARtão de cidAdão Paula Quintas Coordenadora do Curso de Solicitadoria do ISVOUGA

AD JURIS O art. 5º, da Lei n.º 7/2007, de 05 de fevereiro (que criou o Cartão de Cidadão e rege a sua emissão e utilização) proíbe expressamente a “retenção ou conservação do cartão de cidadão, salvo nos casos expressamente previstos na lei ou mediante decisão de autoridade judiciária” (n.º 1). Esta prática era e é usada como direito de retenção aquando de, por ex. visita ou deslocação a estabelecimentos públicos (escolas, hospitais). A lei interdita ainda a “reprodução do Cartão de Cidadão em fotocópia ou qualquer outro meio sem consentimento do titular, salvo nos casos expressamente previstos na lei ou mediante decisão de autoridade judiciária” (n.º 2). A reprodução é 06

13.MAR.2017

procedimento habitual por parte das entidades bancárias, escolas, operadoras telefónicas, empreendimentos turísticos, entre outros. A razão do resguardo legal prendese com a múltipla informação que o Cartão de Cidadão contém, a qual será excessiva perante uma i n fo r m a ç ã o p a r t i c u l a r e e s p e c í fica (por ex. pedido de indicação do número de contribuinte). No entanto, a reprodução do Cartão de Cidadão é hoje prática banalizada para os mais diversos fins, tendo por argumento a agilização e celeridade do procedimento. E o cidadão condescende. Apesar dos mecanismos disponíveis de confirmação da identidade, presencialmente e à distância, como os

leitores de Cartão de Cidadão ou a assinatura digital que dispensam a reprodução. Menospreza-se o requisito “consentimento do titular dos dados pessoais”, o qual deve ser livre e esclarecido. A Lei n.º 67/98, de 26 de outubro (Lei da proteção de dados pessoais), indica no artigo 3.º, al. a), que os dados pessoais consistem em “qualquer informação, de qualquer natureza e independentemente do respectivo suporte (…), relativa a uma pessoa singular identificada ou identificável («titular dos dados»); é considerada identificável a pessoa que possa ser identificada direta ou indiretamente, designadamente por referência a um número de identificação ou a

um ou mais elementos específicos da sua identidade física, fisiológica, psíquica, económica, cultural ou social”. Ora, os dados pessoais devem ser tratados de forma lícita e com respeito pelo princípio da boa fé (art. 5º, nº 1, al. a)), recolhidos para finalidades determinadas, explícitas e legítimas, não podendo ser posteriormente tratados de forma incompatível com essas finalidades (al. b)) e adequados, pertinentes e não excessivos relativamente às finalidades para que são recolhidos e posteriormente tratados (al. c)). Ou seja, a licitude do ato de reprodução do Cartão de Cidadão obriga a consentimento expresso, após o esclarecimento da finalidade para que serve.


REUNIÃO DE CÂMARA

Terreno privado no lugar de Goda

PS queR que CâMARA uSe “TRunfo neGoCIAl” PARA MelhoRAR PASSeIoS MOZELOS “Há tempos deu-se a desafectação de um caminho que uns dizem que é romano, outros não. Julgamos que a desafectação é para ceder a uma empresa corticeira a montante. Nesse caso, vislumbrase a hipótese de alargamento dos passeios que servem o lugar de Goda”, afirmou o vereador do PS, António Bastos, apelando à Câmara que “negoceie com o proprietário da empresa” para que se consiga fazer um passeio com um mínimo de 1,5m de largura. “O nosso objectivo é que se façam as melhores negociações possíveis”, disse António Bastos, pretendendo que em troca do caminho desafectado, o proprietário da empresa ceda uma “franja do seu terreno” para alargar os passeios, à face da EN114, “de modo a facilitar a vida a quem lá circula”. “Naquele passeio, de 0,5m, é impossível circular com segurança. É perigoso para uma família e não é acessível para uma cadeira de rodas”, alerta. O vice-presidente, José Manuel Oli-

veira, apontou que a área a intervir continha “um muro de suporte de grande extensão”. “Podemos tentar negociar mas não me parece fácil dados os custos”, afirmou. “Seja como for, é o momento de recuar o muro”, contrapôs António Bastos, lembrando “o trunfo negocial” do caminho desafectado que divide o terreno da empresa. “Fica a sugestão”, afirmou o presidente da Câmara, Emídio Sousa. “No meu caso, não é sugestão, é reivindicação”, salientou o socialista Mário Oliveira, explicando: “O passeio é exíguo e não faz sentido a Câmara deixar, mais uma vez, passar esta ‘pedra’ negocial. Acho estranho como é que a empresa tem a capacidade de persuadir a Câmara a retirar o terreno do domínio público e a Câmara não tem capacidade para negociar”. Mário Oliveira lembrou ainda que “o muro [de 80m] não é assim tão complicado” e que “já viu acordos semelhantes” aprovados na Câmara. “Não é nada do outro mundo quando há interesse de ambas as partes”, referiu.

Águas pluviais prejudicam moradores MOZELOS O Partido Socialista alertou para uma situação, na Rua do Adro, em Mozelos, em que as águas pluviais estão a cair no terreno dos moradores daquele lugar. “Deve fazer-se a drenagem das águas pluviais para que não prejudiquem os vizinhos mais próximos. Prolongou-se a rua cerca de 15m por ser útil a duas propriedades mas não se faz nada quanto às águas que caem dentro das propriedades”, avisou António Bastos, pedindo que “avancem com os procedimentos para resolver os problemas causados às pessoas”. O presidente da Câmara, Emídio Sousa, encaminhou o assunto para ser analisado pelo vereador do respectivo pelouro, Vítor Marques.

Câmara vai instalar

Três postos de abastecimento para viaturas eléctricas Na aprovação da abertura de concurso público para “renting de viaturas”, o PS questionou a Câmara Municipal se “alguma vez tinha pensado em utilizar viaturas de eficiência energética”. A vereadora com o pelouro da Administração, Helena Portela, informou que “já tinham efectuado uma candidatura para dois veículos eléctricos” mas alertou para a “falta de informação” sobre o assunto. “Estamos a fazê-lo paulatinamente porque não há experiência. Além da viatura, há os custos dos postos de abastecimento, a questão da autonomia… Temos de ver como funciona, se se torna eficiente, vai ser aferido com a prática”, afirmou. “Mas já temos postos?”, perguntou o socialista António Bastos. “Temos um procedimento para instalar três”, adiantou o presidente da Câmara, Emídio Sousa. O PS absteve-se na aprovação do ponto em questão.

Sessão de trabalho

ECONOMIA

Análise do ciclo de vida do produto

Dia Internacional da Mulher

MulheReS eMPReenDeDoRAS CoM hISTóRIAS InSPIRADoRAS FEIRA A ALPE assinalou o Dia Internacional da Mulher com o encontro “Mulheres Empreendedoras – Pequenas Empresas & Grandes Negócios”, na passada quarta-feira, no Cineteatro António Lamoso. O talento e o sucesso de algumas empreendedoras feiren-

ses foram alvo de destaque neste encontro da rede de empreendedoras da ALPE onde foram apresentados e discutidos os desafios e as histórias de sucesso das empresárias. Histórias inspiradoras no feminino no mundo do empreendedorismo e dos negócios.

ESPARGO A AIDA – Associação Industrial do Distrito de Aveiro realiza, amanhã, pelas 14h15, no Europarque uma sessão de trabalho sobre a Análise do Ciclo de Vida do Produto. Na sessão, orientada pela especialista em sustentabilidade empresarial Tina Teucher, serão apresentadas metodologias e casos práticos sobre a aplicação desta ferramenta. Perceber a importância da gestão do ciclo de vida dos produtos enquanto elemento fundamental da gestão empresarial, permitindo assegurar a sustentabilidade dos seus modelos de negócio e suportar estratégias de crescimento, será o foco da sessão que se pretende muito prática e com a disponibilização de instrumentos que possam ser imediatamente utilizados nas empresas. O evento tem entrada gratuita mas inscrição obrigatória e realiza-se no âmbito do QUALIFY, projecto que tem como objectivo estratégico reforçar a capacitação empresarial das PME para o desenvolvimento de processos, bens e serviços diferenciados por via da qualificação e informação, de modo a que actuem de forma sustentável, afirmando-se dinâmica e competitivamente nos mercados. Foi financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, no montante de 671 227,38 euros, dos quais 570 543,27 euros são provenientes do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Cincork

CqeP ToRnA-Se CenTRo quAlIfICA

LAMAS O Programa Qualifica foi apresentado, no passado dia 6 de Março, pelo Governo, como nova aposta na qualificação escolar e profissional de adultos. Uma das novidades relativas a este Programa é a conversão dos Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional (CQEP’s) existentes para Centros Qualifica, mantendo o objectivo principal de “elevação dos níveis de qualificação dos portugueses”. Neste sentido, o CQEP do Cincork passa a denominar-se Centro Qualifica do Cincork e pretende continuar a constituir-se como uma

“porta de entrada para jovens e adultos que integram e/ou que pretendam integrar a fileira da cortiça, orientando-os para ofertas formativas profissionalizantes ou para processos de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências escolares e/ou profissionais”, diz o Cincork, em comunicado. Desde Outubro de 2015 até Dezembro de 2016, o então CQEP do Cincork havia registado mais de 1000 inscritos em diferentes fases do processo de certificação escolar e profissional, sendo que foram emitidos, nesse período, cerca

de 180 certificados em diferentes saídas profissionais (Preparador/a de Cortiça, Operador/a de Transformação de Cortiça entre outros). É neste sentido que o Centro Qualifica do Cincork pretende continuar, dinamizando a necessidade de aprendizagem “ao longo da vida” quer da parte dos indivíduos quer da parte das organizações, contribuindo, desta forma para que “as qualificações sejam condição vital de sobrevivência e de sucesso num mercado condicionado por uma competitividade cada vez mais exigente”. 13.MAR.2017

07


MáRcio coRReiA deMite-se dA cPc do Ps

POLÍTICA

Enquanto militante do Partido Socialista, Márcio Correia informa, em comunicado, que apresentou a sua demissão da CPC do Partido Socialista de Santa Maria da Feira. “Por razões do foro pessoal e profissional, neste momento não tenho disponibilidade para continuar a exercer estes cargos. Quem bem me conhece sabe que quando aceito fazer parte de qualquer projecto, gosto de estar a 100% no mesmo. Neste momento, por mais vontade que tenha, essas condições não se verificam. Estar presente apenas para dar a cara e o nome não se enquadra com a pessoa que sou. Daí, pretender afastar-me”, revela. Ainda assim, Márcio Correia acredita que “o Partido Socialista tem o dever e a obrigação de conquistar um resultado eleitoral melhor do que o que conquistou em 2013, tanto para a Assembleia e Câmara Municipal, como para as Juntas de Freguesia”. Apelo à continuação de um bom trabalho para o Partido Socialista e estou disponível para ajudar naquilo que precisarem, dentro dos meus limites temporais. Sempre estive ao lado do Partido Socialista e lutei pelos seus ideais junto da sociedade feirense. O facto de neste momento não estar tão disponível não significa que não possa continuar a apoiar o meu Partido e a continuar a lutar para que este cresça dentro do nosso Concelho, como sempre fiz”,

Preparação da X Assembleia Regional de Aveiro do PcP

Plenário junta concelhias da Feira e castelo de Paiva

afirma. Márcio Correia não deixa de tecer algumas críticas à CPC do PS. “É evidente que Henrique Ferreira e Margarida Gariso, aos poucos, foram excluindo a minha participação das actividades do Partido no concelho de Santa Maria da Feira, pois sentem que já não acrescento nenhuma mais valia à sociedade feirense. Prova disso é que Henrique Ferreira aceitou imediatamente a demissão. Tudo isto, associado à minha disponibilidade, falta de motivação e reconhecimento me levam a apresentar a demissão, para dar espaço a outra pessoa”, refere. Ainda assim, garante, “apoia incondicionalmente” todas as candidaturas do Partido Socialista à Assembleia Municipal, Câmara Municipal e Juntas de Freguesia.

Integrado na preparação da X Assembleia Regional de Aveiro do PCP do próximo dia 25 de Março, teve lugar, no dia 4 de Março, um plenário conjunto das organizações concelhias de Santa Maria da Feira e Castelo de Paiva com a participação de algumas dezenas de militantes. A mesa que dirigiu o plenário, constituída por Filipe Moreira, Luís Quintino e Manuela Silva, falou do “actual e exigente momento político”, seguindo-se um “vivo e diversificado conjunto de intervenções que manifestaram não só as preocupações pela complexidade da situação internacional e pela ofensiva ideológica do imperialismo, mas salientando igualmente os avanços e a reposição de direitos já alcançados, ainda que limitados, fruto da nova correlação de forças na Assembleia da Republica, com o contributo decisivo da luta dos trabalhadores e do PCP”, diz o partido, em comunicado. Os “muitos problemas sociais e estruturais” dos concelhos de Santa Maria da Feira e Castelo de Paiva foram ao longo do debate “equacionados e denunciados pois, não obstante as suas naturais diferenças, ambos continuam a registar défices gritantes em matéria de rede viária e transportes públicos, acesso a serviços essenciais e ao próprio meio ambiente”, refere o PCP. O plenário, a par da eleição dos delegados respectivos na X Assembleia Regional, expressou ainda “total empenho” nas múltiplas iniciativas que se avizinham, nomeadamente o 25 de Abril e o 1.º de Maio, bem como a preparação das eleições autárquicas com o objectivo do reforço das posições e influência eleitoral da CDU nestes dois Concelhos.

96.º Aniversário do PcP

Antes disso, o PCP comemora o seu 96.º Aniversário, no sábado, com um jantar comemorativo que conta com a presença do deputado do PCP no Parlamento Europeu, Miguel Viegas. O evento tem lugar às 20h00, no Restaurante Cruzeiro, em Fornos, e a entrada são 11 cravos. As inscrições podem ser realizadas através dos telefones 913252690 ou 917117263.

seniores de caldas de s. Jorge e Pigeiros tiveram dia especial

eMídio sousA PARticiPou eM MAtinée dAnçAnte O presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa, esteve presente numa matinée dançante com os seniores da União de Freguesias de Caldas de S. Jorge e Pigeiros, acompanhado pelo presidente da Junta, José Martins. Este tipo de eventos que visam estimular o convívio e a actividade física entre os munícipes seniores do Concelho, são, nas palavras do presidente da Câmara, “uma das melhores iniciativas que o pelouro da Acção Social organiza para mostrar que a vida deve continuar a ser bem vivida”. “É com enorme satisfação que me associo e marco presença nestes encontros. Em Santa Maria da Feira temos a preocupação de eleger sempre a Educação e a Acção Social como áreas privilegiadas da nossa intervenção política. Neste Concelho ninguém é esquecido nem deixado para trás. O investimento que estamos a fazer na Educação visa apoiar os nossos

08

13.MAR.2017

jovens para adquirirem as melhores ferramentas para terem uma vida melhor e digna. Mas também não deixamos de apoiar e acompanhar todos aqueles que lutaram e trabalharam toda uma vida, que continuam a ser essenciais à nossa comunidade e com os quais contamos sempre para o nosso crescimento”, disse Emídio Sousa. A Câmara Municipal de Santa Maria da Feira aprovou por unanimidade três propostas de apoio social e financeiro, que visam apoiar estratos da população mais vulneráveis, como é o caso dos idosos. Foram aprovados os apoios ao Programa Movimento e Bem Estar, no âmbito do Plano Estratégico para a Terceira Idade – Raízes de Afecto, os protocolos de parceria no âmbito de projectos de combate à pobreza e exclusão social e os “Passeios na Minha Terra”, que irá levar este ano mais de mil idosos a Tarouca e a Lamego.

António Luís Brito é a escolha do cds para Mozelos MOZELOS Madeirense de nascimento mas Mozelense de alma e coração, António Luís Brito é o nome escolhido por unanimidade pelo Núcleo do CDS de Mozelos e ratificado pela Comissão Política concelhia da Feira, diz o CDS, em comunicado. Formador no ensino profissional, é definido como “um autodidacta com grande sentido de responsabilidade, dinâmico e empreendedor, com grande capacidade de resolução de problemas e facilidade de comunicação”. Refere o respeito incondicional pelos valores individuais como valor fundamental mas prefere o trabalho em grupo, até pela habilidade em lidar com as pessoas, sendo metódico e exigente. “E gosta de novos desafios. A candidatura à presidência da Junta enquadra-se num misto de ambição e serviço público”, rematam.


Rui Tavares e Diogo Fontes visitam EB de São João de Ver

BE AlERTA pARA EquipAMEnToS SociAiS DEgRADADoS O Bloco de Esquerda visitou recentemente as freguesias de São Paio de Oleiros e Nogueira da Regedoura e confirmou a “enorme incapacidade” da Câmara Municipal para gerir o Concelho, aponta o partido, em comunicado. “Quando o Bloco de Esquerda apresenta, na Assembleia Municipal, propostas para melhorar os bairros de habitação social, o PSD chumba as propostas dizendo que tudo vai bem. Quando o Bloco apresenta propostas para melhorar os equipamentos desportivos e sociais no Concelho, o PSD diz que todo o investimento já foi feito e que o Concelho tem óptimos equipamentos. Esta é a parte dos factos alternativos, em que o PSD se especializou. É a parte em que a mentira se substitui à verdade”, criticam. O BE encontrou edifícios de habitação social com “muito pouca qualidade e nenhuma manutenção”. “Encontramos edifícios onde a água da chuva entra pelas paredes e onde as paredes têm os tijolos quase visíveis. Foi esse o cenário que encontramos, por exemplo, no bairro de habitação social de São Paio de Oleiros”, afirma. Já em Nogueira da Regedoura, encontraram equipamentos desportivos “completa-

mente abandonados, como é o caso do campo de futebol junto ao bairro de Nogueira, onde as balizas estão presas por um arame, representando um perigo para crianças e jovens”. Falam ainda de “parques infantis que se deterioraram com o tempo e onde a Câmara nunca fez manutenção”. “Aliás, no bairro de São Paio de Oleiros encontramos um parque infantil que nem pode ser utilizado porque não respeita a legislação sobre higiene e segurança”, referem. O Bloco de Esquerda “desafia o PSD e a Câmara Municipal a preocuparem-se mais com as condições de vida dos feirenses e menos com os seus próprios interesses”, pedindo: requalificação do bairro social de São Paio de Oleiros, com intervenção nas fachadas dos edifícios, procedendo à impermeabilização dos mesmos; substituição do parque infantil existente no mesmo bairro social por um que respeite a legislação; intervenção, de imediato, no campo de futebol junto ao bairro social de Nogueira da Regedoura, substituindo as balizas e as redes de protecção. O Bloco espera “respostas muito concretas e não promessas que caem em saco roto”.

S. JOÃO DE VER O Núcleo do CDS de São João de Ver acompanhou os candidatos à Câmara Municipal Rui Tavares e à Junta de Freguesia Diogo Fontes numa visita à Escola Básica de São João de Ver. Acompanhados por Ângelo Santos, presidente da Comissão Política Concelhia e José de Oliveira, presidente da Mesa de Filiados do Núcleo do CDS local, os candidatos pretendem conhecer melhor as principais instituições que fazem pulsar o Concelho, e esta freguesia, em particular. Nesse sentido, a Escola Básica de São João de Ver é “uma das maiores instituições de ensino pré-escolar e básico do concelho da Feira, actualmente frequentada por 225 crianças, e que possui as mais modernas instalações para o ensino e actividades lúdico e pedagógicas”, diz o CDS, em comunicado. A comitiva foi recebida por um membro da Direcção do Agrupamento da Feira, o Professor Filipe Fernandes, e por um membro da Associação de Pais. Houve a oportunidade de conhecer “um exemplo de excelência no Concelho, onde existe uma perfeita articulação do ensino préescolar e básico, cantina e serviço de refeições de elevada qualidade, amplos espaços lúdicos, no interior e exterior da escola, e onde se destaca a existência de uma das melhores bibliotecas escolares do Concelho”, enumera o partido. Na visita, foram abordados aspectos

pedagógicos e organizacionais, infra estruturais e também a articulação desta escola com a Direcção Regional de Educação, com a Câmara Municipal, Junta de Freguesia e com a Associação de Pais desta escola. Foram também apresentados projectos pedagógicos inovadores em curso, nomeadamente “Observar, Melhor Ensinar” e o www.apoio/sucesso@ futuro.pt, “exemplos de dedicação e de excelência que envolvem as escolas com as suas comunidades”. O CDS alerta, contudo, para “algumas críticas dos encarregados de educação, pessoal docente e não docente e moradores da comunidade escolar”, nomeadamente “a ausência de cobertura do percurso do portão de entrada até ao edifício; a ausência de sombra no parque de recreio exterior, que no Verão atinge temperaturas muito altas; a ausência de iluminação pública no novo arruamento (Travessa de Ranzal) nas traseiras da escola, onde a entrega e recolha de crianças é feita ao escuro e sem a segurança devida (O CDS garante que “a entidade que está a atrasar a instalação da iluminação é a Câmara Municipal e não a EDP ou a Junta de Freguesia”); a ausência de limitadores de velocidade para os automóveis que circulam na Rua das Caniças, no sentido Sul-Norte, em frente à escola e à urbanização vizinha, em excesso de velocidade”. Publicidade

Reunião com directores das escolas e federações sindicais

Amadeu Albergaria em debate sobre funcionamento das escolas O deputado Amadeu Albergaria liderou uma reunião do Grupo Parlamentar do PSD com directores de escolas de todo o país. Em discussão, o regime de autonomia, administração e gestão dos estabelecimentos públicos da educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário e os constrangimentos que estão a perturbar o funcionamento das escolas no decorrer deste ano lectivo. “Esta é uma política de proximidade, de contacto com os problemas de quem está todos os dias no terreno e de diálogo. Foi uma reunião muito produtiva e que trará bons frutos, quer no campo

legislativo quer no escrutínio do governo”, declara Amadeu Albergaria, em comunicado, sobre o balanço do encontro com os directores de escolas. O social-democrata reunira-se na passada semana com a Federação Nacional da Educação (FNE) e a Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP) para abordar as preocupações destas federações em relação aos trabalhadores não docentes. O PSD reafirmou a sua preocupação com o agravamento da falta de assistentes operacionais a que se assiste este ano e que “tem levado, inclusive, ao encerramento de escolas”, afirma o partido. 13.MAR.2017

09


CDS reúne com Apcor

Dia da Mulher com evento solidário

200 MULHERES REUNIDAS A CONVITE DE MARGARIDA GARISO Cerca de 200 mulheres marcaram presença no jantar comemorativo do Dia Internacional da Mulher, juntando-se, assim, a Margarida Rocha Gariso num evento solidário, dado que uma parte da receita angariada reverte para a Associação de Apoio à Vítima (APAV). Neste momento de confraternização, Margarida Gariso dialogou com dezenas de mulheres sobre diversos assuntos, alguns dos quais relacionados com a causa feminina e outros relativos a temas da actualidade. Rosa Venâncio, que preside ao departamento distrital de Aveiro das Mulheres Socialistas, esteve presente, tendo aproveitado o momento para conversar com Margarida Gariso a propósito da importância da liderança no feminino, “liderança assente na proximidade e

envolvimento da população na resolução dos problemas locais com vista à melhoria da qualidade de vida das pessoas”, diz a candidata à Câmara Municipal, em comunicado. Conversaram ainda sobre empreendedorismo jovem e envelhecimento activo. Margarida Gariso defende o empreendedorismo jovem com o envolvimento dos institutos politécnicos e sobre o envelhecimento activo defende várias medidas de apoio à terceira idade. O evento contou com a presença de “um elevado número de mulheres do concelho de Santa Maria da Feira e de concelhos vizinhos”, entre as quais Leonor Sousa, pintora de Santa Maria de Lamas, Susana Correia, vereadora do Partido Socialista, e Ana Cristina Pires, presidente da Junta de Freguesia de S. Paio de Oleiros.

LAMAS A comitiva do CDS, composta pelo candidato à Câmara Municipal da Feira, Rui Tavares, pelo presidente da Comissão Política Concelhia, Ângelo Santos, pelo candidato à Junta de São João de Ver, Diogo Fontes e pelo membro do Núcleo de Freguesia de São João de Ver, Ana Mata, visitou a Associação Portuguesa da Cortiça e foi recebida por João Rui Ferreira, presidente da Associação, e pelo Directorgeral, Joaquim Lima. Na reunião, abordaram-se os principais momentos do sector, em particular a crise de 2009 e o seu impacto negativo no sector da cortiça. “Por outro lado, serviu de alerta para um sector que parecia demasiado tranquilo. Com uma trajectória de crescimento contínuo desde esse ano, o conjunto das empresas de cortiça portuguesas poderá chegar já este ano aos 1000 milhões de euros de volume de negócios”, diz o CDS, em comunicado, garantindo que “o sector está bem e recomenda-se”. “Menos empresas, maiores empresas, é uma tendência que se tem afirmado”, referem. Os desafios do reordenamento florestal, assim como o aumento do eucalipto, diz o partido, “preocupam todos os empresários que temem a escassez de matéria-prima no futuro”. “Os elementos do CDS congratulam-se com o excelente trabalho que esta associação tem feito, dentro e principalmente fora de portas na promoção dos produtos de cortiça. Contudo existem algumas reivindicações que a Apcor gostaria de ver satisfeitas a breve trecho, como a rede viária de acesso às empresas, a valorização em termos de turismo industrial e o apoio na qualificação da mãode-obra”, enumeram, pedindo atenção, especialmente à Autarquia, “a um sector tão importante para o Concelho e para o país”.

Texto: Fortunato K.Pralinné Ilustração: Débora Pax

(Todos os dias, menos quinta-feira)

A plantação de árvores na Mata do Castelo já arrancou, sob o olhar embevecido dos técnicos da autarquia feirense. “O senhor Presidente mandou dizer que é com exemplos deste que a Feira lidera o APN (“Amor Pela Natureza”), declarou na ocasião um dos 27 assessores de comunicação com emprego no município, acabado de despachar um servicinho para o “TN”. Já o Vereador do Ambiente, visivelmente emocionado, disse à nossa reportagem que “Valeu a pena a razia que mandámos fazer na mata. É uma experiência para repetir. Mal as novas árvores cresçam, mandamo-las logo abaixo, para que mais feirenses possam sentir esta alegria…” 10

13.MAR.2017

Há novos desenvolvimentos no caso da transferência de quase dez mil milhões de euros para os ‘offshore’, entre 2011 e 2014. Depois de Conceição Cristas ter afirmado que “É muito claro que não houve nenhuma responsabilidade política”, no processo, a PGR quer saber se os computadores são ou não ‘Magalhães’, para avaliar a falha. Mas entretanto, a AOZOE - Associação de Oftalmologistas Zen e Oculistas Encartados, já veio esclarecer que não se responsabiliza pela “capacidade oftalmológica” da líder do CDS. “Não há registo de alguma vez a Dra. Conceição Cristas ter feito exame à visão, nos nossos estabelecimentos associados”, asseguram.

Em declarações quase-exclusivas ao nosso repórter infiltrado – que os nossos colegas da Comunicação Nacional aproveitaram logo quando ele estava distraído – o Presidente da República disse que “A porta está aberta para Passos Coelho ser Primeiro Ministro no meu mandato”. Quem não perdeu tempo a reagir foi a AMCEOTEEP - Associação dos Marceneiros, Carpinteiros E Outros Tipos Especialistas Em Portas, que veio recomendar calma e ponderação a Marcelo R. Sousa: “A porta está aberta, mas está perra; para o Dr. Pedro poder entrar, ainda falta os Eleitores porem óleo nas dobradiças”, avisou o porta-voz da Associação.

Estava previsto fechar este serviço noticioso, com uma notícia sobre os últimos desenvolvimentos relacionados com as suspeitas de alegadas práticas fraudulentas em exames para a magistratura e manipulação no sorteio de juízes. Porém, apesar de termos conseguido chegar à fala com um Juiz em Berlim e de termos avaliado as bolinhas de papel transparente, utilizadas nos sorteios, não nos é possível apresentar a peça noticiosa, porque o nosso Chefe de Redacção acabou de demitir-se, alegando ter ficado sem palavras… Aos nossos Ouvintes e ao nosso Patrocinador “Lavandaria Portugal”, apresentamos as nossas desculpas.


Motorfeira volta ao Europarque

ExPofoto PREEnChE EuRoPARquE

SOCIEDADE

ESPARGO O melhor da fotografia e vídeo está reunido em Santa Maria da Feira, mais precisamente no Europarque, pelo segundo ano consecutivo. Começou no sábado e decorre até amanhã a 12.ª edição da Expofoto, uma iniciativa que junta representantes nacionais e internacionais de empresas do sector, organizada pela Associação Portuguesa de Profissionais da Imagem (APPImagem), com 40 expositores cujos principais objectivos são apresentar os produtos e novidades na área da imagem. Trata-se de uma mostra única na Europa porque não se dedica apenas a um tema específico, mas a todos os sectores da fotografia.

Condutora ficou ferida no acidente

AutoMóVEl ARRAstAdo VáRIos MEtRos dEbAIxo dE CAMIão FEIRA Um acidente entre um automóvel e um camião, na passada segunda-feira, ao quilómetro 268, sentido Sul/Norte, da A1, em Santa Maria da Feira, deixou a condutora do veículo ligeiro ferida. O carro conduzido pela mulher, de 27 anos, embateu na traseira do camião e, na sequência

da colisão, foi arrastado ao longo de vários metros, até a viatura pesada se imobilizar na berma da autoestrada. A vítima foi assistida pelos Bombeiros da Feira e equipa da viatura médica de emergência e reanimação, sendo transportada para o Hospital S. Sebastião.

ESPARGO A maior exposição de automóveis seminovos com garantia do distrito de Aveiro, organizada pela Associação Empresarial da Feira, volta a realizar-se no Europarque, entre os dias 30 de Março e 2 de Abril. Na sua estreia, o evento registou mais de cinco mil visitas e perto de 1,5 milhões de euros em vendas, sendo que já vai na terceira edição. O MotorFeira decorrerá, simultaneamente, em três pavilhões e espaço exterior do Europarque, onde são esperadas mais de 20 empresas com ligação à área automóvel, entre concessionários, patrocinadores e diversos serviços. A entrada é gratuita e a organização assegura estacionamento.

VI Conferência Internacional Igualdade Parental ESPARGO A VI Conferência Internacional Igualdade Parental Séc.XXI decorre no Europarque, nos dias 21 e 22 de Março, organizada pela Associação Portuguesa para a Igualdade Parental e Direitos dos Filhos, em parceria com a Federação de Associações de Pais e Encarregados de Educação do concelho de Santa Maria da Feira, com o apoio da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira. A conferência reflecte sobre as temáticas da coparentalidade e residência alternada, Mediação Familiar, alienação parental, Secções de Família e Menores, sobre o sistema de promoção e protecção de crianças e jovens e conflitos parentais, com vista à procura de soluções multidisciplinares e integradas que dêem resposta às problemáticas das crianças e famílias portuguesas. O público-alvo são pais, mães, avós, filhos, magistrados judiciais e do Ministério Público, advogados, directores de escola e de turma, conservadores do registo civil, órgãos de polícia criminal, técnicos dos serviços de reinserção social e da Segurança Social, membros das Comissões de Protecção de Crianças e Jovens, profissionais de organismos do Estado Central e Local e de organizações de solidariedade social com intervenção na área da família, da infância e da juventude, dos meios de comunicação social, estudantes, professores e investigadores nas áreas das Ciências Sociais (Psicologia, Sociologia, Direito, Serviço Social, entre outras). Informações e inscrições (até domingo) no link: http://igualdadeparental.org/conferencia/

dEsPIstE dE CAMIão PRoVoCA doIs fERIdos

O despiste de um camião que transportava madeira num acesso da A41 para a A1, na passada terça-feira, provocou dois feridos ligeiros. O acidente ocorreu cerca das 12h30, na zona de Nogueira de Regedoura, quando o camião se despistou numa curva e tombou lateralmente, largando os troncos de madeira, que ficaram es-

palhados pela via. O acidente provocou ferimentos ligeiros no condutor do automóvel pesado, de 48 anos, e num acompanhante, de 67 anos, que foram assistidos no local. O acesso da A41 à A1, no sentido norte-sul, foi cortado na altura ao trânsito para trabalhos de limpeza da via e remoção do veículo pesado.

DEDO NA FERIDA

Eb 2,3 Argoncilhe

Alunos nA fInAl dAs olIMPíAdAs dA MAtEMátICA ARGONCILHE Pelo segundo ano consecutivo, o Agrupamento de Escolas de Argoncilhe está presente na final das Olimpíadas Portuguesas da Matemática, desta feita com dois alunos: Gustavo Santos, do 6.º A, e Mariana Pinto, do 9.º A. Gustavo concorre na

Mariana Pinto Categoria Júnior, maioritariamente com colegas de 7.º ano; e Mariana, que repete a sua presença na final, compete na Categoria A, sendo, nesta classe, a única aluna de uma escola do concelho de Santa Maria da Feira.

Uma das ruas com maior movimento do Concelho, a Rua Central da Vergada, que divide Argoncilhe e Mozelos, está em péssimo estado. O betuminoso colocado já cedeu e ao longo de uma grande extensão da via encontram-se desnivelamentos e buracos de tamanho substancial que causam danos às viaturas que por lá passam. Terra de ninguém? 13.MAR.2017

11


FoRMAção SobRe InStRuMentoS tRAdIcIonAIS A Federação das Colectividades de Cultura e Recreio de Santa Maria da Feira e a sua Escola de Formação Colaborativa informam, em comunicado, que estão abertas as inscrições para os primeiros módulos, com 25 horas, de formação sobre instrumentos tradicionais, nas disciplinas de concertina e cavaquinho, na fase de iniciação. Esta formação é destinada aos membros das associações culturais do Concelho de Santa Maria da Feira e a toda a população. Pretende-se com estas acções dar a conhecer

os instrumentos tradicionais e a sua afinação, abordar as noções gerais de música e preparar para a execução dos principais acordes de acompanhamento na música tradicional. As inscrições encontram-se abertas e sujeitas a uma taxa de participação de 45€ para concertina e 25€ para os instrumentos de cordas. Para os não federados, a taxa de participação será de 50€ para instrumentos de cordas e 90€ para concertina. Mais informações através de fecofeira@fecofeira.pt ou nos serviços administrativos da Federação.

Pedreira das Penas

conclusão dos acessos dependente do empreiteiro FEIRA A requalificação da Pedreira das Penas está pronta, falta apenas concluir os acessos ao espaço, mas está tudo dependente do empreiteiro. “Nós fizemos a aquisição do terreno ao lado para fazer a ligação da rua. Tínhamos previsto um procedimento desde Agosto. Só não avançou porque a empresa entretanto ficou insolvente”, revela ao Correio da Feira o vereador com o pelouro das Obras Municipais, Vítor Marques, adiantando que outro empreiteiro assumiu o compromisso. “A Câmara Municipal está a exercer pressão junto do empreiteiro para que ele, logo que possa, faça os acessos. Se pudermos poupar esse dinheiro ao erário público... Se formos nós a fazer a obra, não somos ressarcidos do valor, por isso estamos a tentar que seja o empreiteiro que tem o ónus de o fazer, que assumiu essa posição contratual por acordo com a empresa anterior, a fazê-la”, afirma o vereador, esperando que “a curto prazo” a situação esteja resolvida. “Só falta o acesso, o resto está tudo em funcionamento”, remata.

Juventude PASSIonIStA ReAlIzou FeStA de S. GAbRIel FEIRA A Festa de S. Gabriel de N. S. Dores, padroeiro da Juventude Passionista, decorreu nos dias 4 e 5 de Março, em Santa Maria da Feira. Este ano sob o tema: “Magnífico! Que fazer? O Senhor fez em mim maravilhas.» (Lc 1, 49), passagem bíblica que o Papa Francisco escolheu como mote para as Jornadas Diocesanas da Juventude de 2017 e que fazia ainda mais sentido nos 100 anos das aparições de Nossa Senhora em Fátima. O tema está também ligado ao conteúdo das reuniões de formação sobre a Doutrina Social da Igreja. O encontro começou no sábado, com o acolhimento e um bootcamp da Marinha, por intermédio do Capelão e sob orientação de 3 Cadetes, diz a Juventude Passionista, em comunicado. Seguiu-se uma dinâmica para preparar a acção de graças, que é a Eucaristia, e foi-se “aumentar a graça” no jantar. Ao princípio da noite, começou a iniciativa ecuménica orientada pela Hillsong Portugal,

Campus Grande Porto. Evangelizando através da música, esta comunidade “partilhou a fé em Cristo”. Seguiu-se um momento de boa música acompanhado de uma surpresa: os parabéns ao aniversariante P. Alessandro Cancelli, Passionista, que acompanhava um grupo de jovens, provenientes do Norte de Itália. No Domingo, o dia começou com “mais graça” para aqueles que se inscreveram nas refeições conjuntas, através do pequeno-almoço. Seguiu-se a Acção de Graças, por excelência, onde os jovens foram convidados a olhar para S. Gabriel como alguém que conseguiu ultrapassar as tentações da vida e a dizer sim ao convite de Jesus. Depois do almoço, deu-se início ao Sarau Cultural que fez 25 anos, com a participação de 9 grupos que apresentaram uma performance sobre o tema do encontro. O vencedor foi a Célula Bússola que ganhou uma semana em Taizé para um dos elementos participantes. “No final, ficou a alegria de um sorriso cansado mas feliz”, dizem.

Identificados por posse de haxixe FEIRA Três homens foram identificados por posse de haxixe. Um, de 21 anos, no dia 27 de Fevereiro, pelas 00h15, com cerca de 2 doses de haxixe. Os outros, no dia 4 de Março, um de 41 e outro de 29 anos, residentes no concelho de Lisboa, por posse de 6,5 e 8 doses de haxixe.

Sessão de sensibilização sobre maus-tratos a Idosos S. PAIO DE OLEIROS A GNR promove, na quarta-feira, a sessão de sensibilização “Maus-tratos/Segurança para Idosos”, apoiada pelo Fórum Social de Freguesia de S. Paio de Oleiros e a Rede Social do Município feirense. A sessão é aberta a todos, mas destinada principalmente à população sénior local, e tem lugar pelas 14h30 no Salão Nobre da Junta de Freguesia de S. Paio de Oleiros.

fotolegenda

SeMAnA dA PRIMAveRA bIolóGIcA RecheAdA de ActIvIdAdeS SOUTO Na sequência da adesão do Município de Santa Maria da Feira ao Movimento “Plantar Portugal”, decorre a 7.ª Edição da Semana da Primavera Biológica, que este ano irá decorrer entre os dias 19 de Março e 2 de Abril. Uma iniciativa na qual participam Cidadãos, Escolas, Freguesias e Câmaras Municipais das diferentes regiões de Portugal, todos unidos numa campanha para apoiar e incentivar a Agricultura Biológica e a Produção Biológica Nacional. É uma época do ano em que todos os que se preocupam com o bem-estar são convidados a aderir a desempenhar um papel relevante no reforço das acções de sensibilização e consciencialização, especialmente entre os mais jovens, 12

13.MAR.2017

para a importância de uma dieta saudável. Durante a Semana da Primavera Biológica são realizadas inúmeras actividades que constituem exemplos de cidadania activa para construir um futuro mais ecológico e sustentável. As actividades começam no domingo no Parque da Almisouto com convívio do Dia do Pai, uma aula de Pilates e Aeróbica para Creative Move, um piquenique e a plantação de uma árvore. De 20 a 26 de Março, na Junta de Freguesia, há exposição dos trabalhos das escolas. No dia 1 de Abril, no pólo da Biblioteca realiza-se um workshop de agricultura biológica, e no dia 2 de Abril, no Jardim da Confraria, no Coreto, uma Caminhada e Feirinha da Primavera.

FEIRA Para assinalar o Dia Internacional da Mulher, a Câmara de Santa Maria da Feira promoveu uma sessão de pilates para pais e filhos, aberta à comunidade, seguida de conversa sobre bem-estar físico, mental e emocional. “Siga o seu coração. Março Vermelho” foi o nome da iniciativa que teve lugar na quarta-feira, na Casa dos Choupos.


18.ª edição do Louroteatro

FREGUESIAS

RequALifiCAção dA Rede viáRiA ARRAnCA eM eSCApãeS ESCAPÃES Iniciou-se o processo da requalificação de algumas ruas da freguesia de Escapães. Nesta fase, estão contemplados os seguintes arruamentos: Rua da Amizade e Rua da Venezuela (já concluído), Rua da Aldeia Nova/Rua do Ramalhal, Rua de Timor e Rua Albino Francisco das Neves. O executivo da Junta de Freguesia

de Escapães, diz em comunicado, “está certo de que a reabilitação da rede viária da freguesia não se circunscreve às ruas mencionadas”. “Obviamente, foram estabelecidas prioridades. Logo que possível, outras vias serão alvo de intervenção, de forma a melhorar a qualidade de vida dos escapanenses e seus visitantes”, referem.

empresa Winner Advantage

Be ApontA deSReSpeito peLo AMBiente PAÇOS DE BRANDÃO O Bloco de Esquerda visitou recentemente a Rua da Fonte Penas, em Paços de Brandão, onde está localizada a empresa Winner Advantage que, segundo o partido, pratica “a incineração dos mais variados resíduos e materiais”. “A actividade é testemunhada pelos vizinhos que há vários anos se queixam sobre como a empresa desrespeita o ambiente e a saúde pública”, critica o partido, em comunicado. Um exemplo são “os sacos de pó de cortiça espalhados pelo terreno, sem acondicionamento, o que faz com que o vento transporte o pó para dentro das casas das pessoas que vivem paredes-meias com a fábrica”. “São obrigadas a respirar o pó, o que agrava a situação de algumas doenças crónicas e pode provocar inúmeras outras doenças”, alerta o BE. Outro exemplo são “os inúmeros materiais espalhados pelo terreno da empresa (bidões de plástico, vigas de madeira)”. “Muito deste material é incinerado nesta empresa, apesar de tal não fazer parte da actividade declarada da mesma. Quando estão a proceder à incineração destes materiais, o fumo preto e o cheiro invade a zona envolvente. Mais uma vez, os vizinhos são obrigados a respirar um ar poluído”, diz o BE, lembrando ainda que todo este lixo causa “focos de infestações que

invadem as casas dos vizinhos”. “É inacreditável como uma empresa consegue laborar anos a fio em total desrespeito pela sua actividade declarada, pelo ambiente e pela qualidade de vida e saúde das pessoas que vivem na envolvente. Aliás, o desrespeito vai mais longe. Esta empresa terá alguns trabalhadores (provavelmente não declarados) que trabalham horas ou dias por semana expostos ao pó de cortiça e aos fumos libertados. Estes trabalhadores não utilizarão, segundo nos foi informado, nenhum tipo de equipamento individual de protecção”, acreditam. Posto tudo isto, o BE apela a acções concretas. “Exige-se: que o Ministério do Ambiente, as autoridades de saúde pública e Autoridade para as Condições do Trabalho intervenham, numa acção inspectiva rigorosa, eliminando qualquer risco para a saúde e para o ambiente. É urgente que se obrigue a empresa a ter condições de acondicionamento. É urgente que se intervenha no sentido de impedir que esta empresa tenha actividade como incineradora de todo e qualquer material. É urgente garantir que o dono da empresa melhora, cuida e faz manutenção à zona exterior da empresa, procedendo à limpeza do terreno e eliminando focos de infestações”, enumeram.

LOUROSA A 18.ª edição do Ciclo de Teatro de Lourosa – Louroteatro 2017 decorre de 18 de Março até 11 de Maio. A abertura dá-se com uma conferência sobre “Zoo Lourosa – A sua influência no meio” com a directora Salomé Tavares como oradora, seguindo-se uma actuação musical do grupo B’On. No dia 25 de Março, há Shakespeare com a comédia “Péricles”, pelo Teatro Experimental de Mortágua. “Dizem que Shakespeare só escreveu a segunda parte. Alguns dizem que foi um êxito estrondoso, outros que foi um fracasso absoluto. São coisas que se dizem e que nunca saberemos se são verdade ou mentira. Mas isso também não é muito importante. A história conta as peripécias que um príncipe viveu enquanto procurava uma rainha para se poder casar. Uma peça que é uma viagem, uma viagem que é uma peça”, lê-se na sinopse. No dia 1 de Abril, há “Histórias para Serem Contadas” pelo Teatro Independente de Loures. “Histórias para serem contadas é uma peça que denuncia os excessos do fervor capitalista através de três histórias do quotidiano”. A 8 de Abril, apresenta-se “O Cavaleiro da Triste Figura” de Miguel Cervantes pela Contacto – Comp. de Teatro Água Corrente de Ovar. “Um leitor resolve lançar-se ao gigantesco “D. Quixote de la Mancha” movido pela curiosidade de descobrir a verdadeira fama desta personagem com mais de 400 anos de existência, inspiradora de artistas de tantos tempos como ofícios em todo o mundo. O entusiasmo é tal que não consegue estar quieto na leitura, salta, esbraceja e grita, como se tivesse sido engolido pela história do Cavaleiro da Triste Figura, para nos convidar a segui-lo através das mais bizarras aventuras que encontra nas páginas do volumoso livro de Cervantes”. 29 de Abril traz “Mulheres”, um drama do Grupo Dramático e Recreativo da Retorta (Valongo). “Há histórias que não devem ficar só no papel. Precisam de ser escutadas e partilhadas. Esta história é sobre… o amor, a amizade, o desamor… a liberdade. E é sobre… mulheres. Adolescentes, amigas, mães, Irmãs. Atinos e desatinos, decisões e hesitações, alegrias e singularidades, tristezas e desilusões”. Por fim, a 6 de Maio o Louroteatro 2017 encerra com “A Revolta” pela Associação Cultural e Artística da Lourocoop. “Desenvolve-se num âmbito rural, atemporal. A peça centra-se na questão humana, mostrando a olho nu a dor de um povo que vive da luta, criando revoluções para fazer valer direitos e propriedades adquiridas ao longo da vida e expropriadas pelos mais fortes, detentores do capital e do poder político”. Todas as peças têm início às 21h30, sendo que as três primeiras decorrem no auditório da Junta de Freguesia e as três últimas no Centro Paroquial de Lourosa.

Lixeira a céu aberto no Complexo de Sanfins SANFINS A CDU aponta, em comunicado, mais um dos vários atentados ambientais que, dizem, persistem pelo Município de Santa Maria da Feira, como “lixeiras a céu aberto, descargas ilegais para os leitos dos cursos de água e até esgotos a céu aberto”. “Apesar de termos denunciado dezenas de casos, a falta de uma política ambiental aliada a uma ausência de fiscalização tem levado a que estas situações permaneçam e se repliquem como no Complexo Desportivo de Sanfins (infraestrutura pública), cuja lixeira tem aumentado sem vislumbre de solução”, alertam. 13.MAR.2017

13


SéRgio godinho eM SAntA MARiA dA FeiRA O artista marca presença na Biblioteca Municipal para uma conversa sobre o seu percurso literário e actua no Cineteatro António Lamoso.

CULTURA

FEIRA Depois da passagem por palcos internacionais, Sérgio Godinho chega a Santa Maria da Feira com uma temática especial. “Liberdade”, que sobe ao palco do Cineteatro António Lamoso no sábado, às 22h00, é um espectáculo inspirado na canção de nome homólogo (1974) e revisita uma parte significativa do seu percurso artístico. Por entre releituras e reproduções, Sérgio Godinho aborda a quase totalidade da sua vasta discografia tendo como ponto de partida a liberdade em sentido lato ou, se quisermos, as diversas liberdades, em sentido particular – “Já Joguei Ao Boxe”, “Fotos do Fogo”, “Maçã Com Bicho”, “Que Força É Essa” ou “O Acesso Bloqueado” são, entre outras, canções presentes – mas há ainda espaço para a novidade, para os inéditos, e “Tem O Seu Preço” sobe ao palco; ou ainda para a descoberta de

“Na Rua António Maria”, tema de Zeca Afonso nunca antes publicado e que Sérgio Godinho traz a “Liberdade”, literalmente, de memória. O espectáculo, que estreou em 2014, percorre o país desde então, conquistando público e crítica. A temática da liberdade vai, no entanto, muito além de uma simples canção ou de um espectáculo, é um conceito transversal ao seu trabalho enquanto compositor, poeta e intérprete. Completando esta passagem por Santa Maria da Feira, na véspera do concerto, dia 17 às 18h30, o artista estará na Biblioteca Municipal para uma conversa sobre o trabalho desenvolvido enquanto escritor – das canções que nos acompanham há muito e, mais recentemente, de outros escritos como seja o romance “Coração Mais Que Perfeito”. A entrada para a conversa é gratuita mediante inscrição prévia.

MARiSA ALMeidA ACouStiC tRio ACtuA eM Souto SOUTO A jovem Marisa Almeida actua em Souto no próximo dia 1 de Abril. Marisa Marques de Almeida nasceu em Ovar, fez parte do grupo coral Pueri Cantores S. Cristóvão de Ovar, com várias actuações no estrangeiro, e em 2006, participou no Festival da Canção Júnior na RTP1. Foi a primeira de muitas passagens pela televisão. Em 2011, foi a vez do programa “A voz de Portugal”, em que ficou classificada em 4.º lugar,

seguindo-se, no ano passado, o The Voice Portugal. Desde 2009, é cantora residente no Casino da Póvoa de Varzim e estuda o 5.º grau em Canto e Formação Musical na Academia de Artes, JAHAS – Rockschool. Marisa Almeida vem agora mostrar o seu repertório em terras de S. Miguel de Souto. O concerto realiza-se no auditório da Junta de Freguesia de Souto, pelas 22 horas, e a entrada é livre.

16.º Festival teatro Ritus

14

13.MAR.2017

Pelo segundo ano consecutivo, Santa Maria da Feira acolheu o festival HARMOS, um evento único em todo o espaço europeu, com os melhores alunos de algumas das mais conceituadas escolas superiores de música do mundo. Nesta edição, o Harmos apresentou, de quinta a sábado, em três freguesias do Concelho, quartetos de música de câmara vindos da Suíça, Bélgica e Lituânia. Na quinta-feira (foto), tocou o SMIRNOV QUARTET (Suíça) na Igreja Matriz de Rio Meão. O festival HARMOS decorreu ainda noutros cinco concelhos: Porto, Albergaria-a-Velha, Barcelos, Braga e Lousada. A descentralização tem como missão a promoção da coesão, em que, quer grandes cidades, quer localidades nem sempre na rota dos eventos artísticos, possam aceder a uma oferta comparável.

Ciclo de Jazz de regresso ao António Lamoso FEIRA “JAZZ 24” tem a sua segunda edição nos dias 29 e 30 de Abril, no Cineteatro António Lamoso, com grandes nomes do jazz nacional que têm a felicidade de assinalar o Dia Internacional do Jazz. Sábado, dia 29, às 22h00, sobe a palco a Orquestra de Jazz de Matosinhos. A composição, que já desenvolveu outras parcerias com algumas vozes femininas, convida a reconhecida voz dos Clã, Manuela Azevedo. O repertório reúne escolhas da cantora, que percorrem alguns dos caminhos do cancioneiro norte-americano, francês, da música popular do Brasil e até dos próprios Clã. Sábado, dia 30, às 17h00, é a vez de Miguel Ângelo Quarteto apresentar A VIDA DE X, o segundo álbum de Miguel Ângelo enquanto líder e compositor. Natural de Fiães, o prestigiado contrabaixista do novo jazz português, lançou o seu primeiro disco, “BRANCO”, em 2013. A VIDA DE X, apontado como um dos melhores discos de jazz de 2016 pela revista jazz.pt, é inspirada em histórias e personagens criadas pela sua filha. O disco compila, em 10 músicas, um emaranhado de vidas, passíveis de ganhar sentido através da percepção de quem as escuta. A apresentação mantém a formação em quarteto com João Guimarães (saxofone alto), Joaquim Rodrigues (piano) e Marcos Cavaleiro (bateria). O Ciclo, que tem como principal elemento diferenciador reunir músicos de formações distintas do jazz português, gerando, ao longo de 24 horas, diálogo entre gerações, continua a proporcionar momentos de fruição conjunta. O seu programa paralelo, com conversas, workshops e sessões de improviso, será anunciado brevemente.

fotolegenda

“AS MinhAS SogRAS” Foi A peçA de eStReiA MILHEIRÓS DE POIARES O Centro Cultural de Milheirós de Poiares é o local escolhido, novamente, para o Festival de Teatro Ritus, que começou no passado sábado. A abertura ficou a cargo do Grupo de Teatro Renascer, de Esmoriz, com a comédia “As Minhas Sogras”, encenada por João Gomes. A próxima peça, este sábado, é “Conversas Depois de um Enterro” de Yasmina Reza. “Naquela que foi a primeira

hARMoS trouxe o mundo a Santa Maria da Feira

história que Yasmina Reza escreveu para teatro, os Marabunta arriscam a percorrer um terreno sem espaço, onde o turbilhão de emoções se confunde com as monções que o campo lúgubre, lá fora, os força a engolir. Ao viver, ousam sentir e sofrem, choram, anseiam e não conseguem evitar a gargalhada fácil quando o tempo desanuvia e lembra o Verão dos cardos”, descreve a Ritus, em comunicado.

O Teatro-à-Roda já arrancou com “O Último Baile do Sr. José da Cunha”, pel’A Flor de Aldriz, no auditório da Tuna Musical Mozelense, no passado sábado. Um evento organizado pela Federação das Colectividades de Cultura e Recreio do Concelho de Santa Maria da Feira que se destina a divulgar o teatro que se faz nas terras feirenses e a levá-lo, de preferência, a comunidades com menor acesso a esta forma de arte. As peças continuam por várias freguesias até ao dia 27 de Maio.


Publinformação

MELHORES AMIGOS

QUANDO PENSA QUE ESTÁ A PAGAR POR UMA VACINA… NA REALIDADE ESTÁ A PAGAR POR… 1- Um exame físico completo 2- Uma revisão do historial médico para determinar se existe algum problema que necessite de mais atenção 3- As respostas de um médico Veterinário a todas as perguntas sobre o que o preocupa na saúde e bem-estar do seu companheiro 4- Informação sobre os riscos reais das doenças e os benefícios da vacinação 5- Informação sobre os possíveis efeitos adversos das vacinas, como reconhecê-los e como proteger a vida do seu companheiro 6- Um plano vacinal personalizado de acordo com o estado do seu companheiro, estilo de vida e riscos existentes 7- Tranquilidade ao saber que o seu companheiro está protegido contra um grande número de doenças mortais 8- Finalmente pela correta e segura aplicação das vacinas A vacinação de forma generalizada tem início entre as 5 e as 8 semanas.

Dica da Enfermeira Sara

Vacinar é mais do que uma “pica”, é um ato de responsabilidade. Já temos solinho e a primavera está a chegar, estamos na altura de desparasitar e vacinar, vamos dar as boas vindas ao bom tempo com caminhadas e passeios seguros e protegidos. Foi um prazer “dicar” para todos os amigos durante estes 4 anos. Sara Valente “Esta será a nossa última rubrica, foram 4 anos de dicas em prol do bem-estar animal, agradecemos a todos os leitores que nos acompanharam com muitas festinhas para todos os patudos. Em nome do Hospital Veterinário das Travessas, desejamos um bem-haja para todos.” A Equipa do Hospital Veterinário das Travessas

13.MAR.2017

15


Publinformação

SAÚDE

-25% na marcação da primeira consulta!

EM MARÇO CUIDE DA SAÚDE DOS SEUS PÉS Março é o mês da Saúde do Pé e a Walk’inClinics assinala esta data com uma campanha especial para novos clientes. Durante todo o mês de março as marcações da primeira consulta de podologia beneficiam de - 25%. Marque já a sua consulta através do 808 20 20 80. Sofre de dor nas costas? Usa diariamente saltos altos? Os seus pés apresentam calosidades ou unhas encravadas? A solução para estes e outros problemas com origem nos pés passa pela podologia, a ciência que analisa e investiga os membros inferiores e tem por objetivo o diagnóstico e terapêutica das patologias que afetam não só o pé, mas as suas repercussões em todo o corpo. Em Portugal, cerca de 85% da população sofre de doenças dos pés, doenças estas que afetam diferentes grupos etários, desde a criança ao idoso, exigindo vários níveis de intervenção. A podologia infantil é

16

13.MAR.2017

especializada no diagnóstico e tratamento das patologias que afetam os pés das crianças; a podologia desportiva tem como objetivo a prevenção, o diagnóstico e o tratamento das lesões no atleta; a podologia geriátrica é direcionada aos idosos; o pé de risco compreende o tratamento do pé diabético, pé reumático, entre outros; a dermatologia podológica é recomendada para o tratamento de pele e unhas ao nível do pé; a reprogramação postural corrige a postura a partir dos pés e recorre a palmilhas personalizadas; a patologia laboral é destinada a tratar o pé segundo a área profissional e a podologia cirúrgica compreende o recurso à cirurgia para tratar o pé. Segundo Miguel Carneiro, Responsável de Podologia do grupo, “É importante que as pessoas assumam um papel ativo na prevenção de eventuais problemas de

saúde e muitos têm origem nos pés. A consulta de um podologista pode reduzir o risco de aparecimento de várias alterações patológicas, bem como promover o bemestar dos indivíduos.” Na Walk’inClinics os pés são tratados com a máxima importância pois constituem toda a base de apoio, equilíbrio e funcionamento do organismo humano. Além da função de suporte e locomoção, os pés também têm um papel fisiológico preponderante no retorno sanguíneo. Miguel Carneiro acrescenta ainda que “Doenças como a gota, artrite reumatóide, diabetes, problemas respiratórios e pulmonares, entre outras, manifestam-se nos pés. Perante sinais ou sintomas desta ordem, os podologistas podem estabelecer interações com outros profissionais de saúde de forma a contribuir para a resolução desses problemas.”


S. João de Ver vence em Fiães

Feirense afunda Fiães

Ambição é a palavra de ordem no Lamas

Dia Paralímpico na Escola

Dérbi concelhio decidido com dois golos em dois minutos. U. Lamas vence e mantém-se na luta pela subida.

Feirense goleia Fiães (4-0) e coloca os fianenses com ‘pé e meio’ nos distritais.

Luís Alves, técnico dos lamacenses, lidera uma equipa que ambiciona chegar ao patamar máximo do futebol nacional.

Durante três dias a Escola Básica António Alves Amorim, Lourosa, recebeu o Dia Paralímpico na Escola.

I Distrital

Iniciados

Futsal

Modalidades

pág. 18

pág. 20

pág. 23

FEIRENSE VENCE EM SETÚBAL COM REVIRAVOLTA NO MARCADOR

Foto: facebook.com/cdfeirense

Demonstração de maturidade Carlos Fontes

DESPORTO

Nélson Costa desporto@correiodafeira.pt

O Feirense venceu em Setúbal (1-2) e está próximo de garantir histórica manutenção. Os sadinos marcaram primeiro, mas um autogolo e o “suplente” Luís Machado carimbaram a reviravolta no marcador. I LIGA A sorte faz parte do jogo e, no sábado, o Feirense foi afortunado em alguns momentos para chegar à vitória frente ao V. Setúbal (1-2), em jogo referente à 25 jornada da Liga NOS. Mas não foi apenas sorte. A maturidade e confiança que os fogaceiros revelam desde que Nuno Manta assumiu os comandos da equipa foram importantes, e a entrada de Luís Machado, aos 74 minutos, decisiva. Vasco Fernandes abriu o marcador para os sadinos, aos 28 minutos, mas um autogolo de Frederico Venâncio, aos 77, e um golo do recém-entrado Luís Machado, aos 82, garantiram o triunfo do Feirense. Com este resultado, o Feirense soma 29 pontos, a apenas um dos 30 que servem de referência para as contas da manutenção. Após primeiros minutos mornos, o V. setúbal começou a tomar conta do jogo, com Vasco Fernandes, aos 11 minutos, a ser o primeiro a ameaçar a baliza defendida por Vaná (11’). Pouco depois é João Carvalho a desperdiçar soberana ocasião de golo (enorme também Vaná), após jogada de Costinha (18’). Aos 28 minutos, na sequência de um canto da direita batido por Nuno Santos, Vasco Fernandes inaugura o marcador. Na primeira parte, o Feirense só se viu num grande remate de Tiago Silva, a que Bruno Varela respondeu com enorme defesa (32’). Ao intervalo, vantagem justa dos sadinos. Não se alterou significativamente o panorama do jogo no início da segunda parte. O V. Setúbal tinha mais

bola e era a equipa mais perigosa. No entanto, aos 67 minutos de jogo, o Feirense chega ao empate. Na sequência de um canto da direita batido por Vítor Bruno, Frederico Venâncio desvia a bola para a própria baliza. O Feirense ganhou confiança com o empate. Os sadinos ficaram abalados com o lance infeliz e receberam a ‘machadada’ final com a entrada de Luís Machado, aos 74 minutos. O extremo fogaceiro mexeu com o jogo e quase marcava, aos 77 minutos, com um excelente remate de primeira (grande defesa de Bruno Varela), após cruzamento da direita. Na sequência de um lançamento lateral longo, Karamanos desvia de cabeça para Luís Machado, que, perante a apatia da defesa sadino, vira-se para a baliza e carimba a reviravolta no marcador (83’).

1

Boavista

2

Estádio do Bonfim Árbitro: João Mendes (AF Santarém) V. Setúbal: Bruno Varela; Arnold, Frederico Venâncio, Fábio Cardoso, Vasco Fernandes; Fábio Pacheco, Costinha, João Carvalho (Nenê Bonilha, 62’); João Amaral, Meyong (Edinho, 62’), Nuno Santos (Thiago Santana, 81’) Treinador: José Couceiro Feirense: Vaná; Jean Sony, Flávio Ramos, Ícaro Silva, Vítor Bruno; Cris, Babanco (Ricardo Dias, 81’), Tiago Silva; Luís Aurélio (Edson Farias, 90’), Etebo (Luís Machado, 74’), Karamanos Treinador: Nuno Manta Santos Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Vasco Fernandes (55’) e Paulo Monteiro (62’, no banco de suplentes).

LIGA NOS

Nuno Manta Santos “Na 1.ª parte o V. Setúbal foi mais forte do que o Feirense. Depois, com uma situação de bola parada chegou à vantagem. Na 2.ª parte fomos mais fortes. Conseguimos subir as linhas e ter mais bola. O Feirense cresceu no jogo com as alterações. Demos um passo importante para conseguir a histórica permanência. ”

ESTATÍSTICAS Posse de bola

49 % Remates

10

4 Remates à baliza

4

3 Cantos

7

7 Faltas cometidas

19

V. Setúbal

Golos: Vasco Fernandes (28’), Frederico Venâncio (67’, p.b.), Luís Machado (83’)

51 %

pág. 25

20

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18.

Resultados - 25.ª Jornada a FC Arouc 0 4 F. C. Porto 2 CD Feirense V. Setúbal 1 0 Sp. Braga GD Chaves 0 CD Tondela 1 4 Sporting CD Nacional 13-Mar Paços de Ferreira Boavista FC 3 0 Marítimo Rio Ave FC 3 2 Moreirense FC 3 Estoril Praia V. Guimarães 3 Benfica 13-Mar Os Belenenses Classificação P J V E D GM - GS F. C. Porto 62 25 19 5 1 57 - 11 Benfica 60 24 19 3 2 52 - 13 Sporting 51 25 15 6 4 47 - 26 V. Guimarães 41 25 11 8 6 35 - 29 Sp. Braga 40 25 11 7 7 32 - 25 Marítimo 37 25 10 7 8 20 - 20 Rio Ave FC 35 24 10 5 9 29 - 30 GD Chaves 33 25 7 12 6 25 - 24 Os Belenenses 32 24 8 8 8 19 - 22 Boavista FC 30 25 7 9 9 26 - 27 V. Setúbal 30 25 8 6 11 24 - 26 CD Feirense 29 25 8 5 12 20 - 37 FCa Arouc 27 25 8 3 14 23 - 39 Paços Ferreira 25 24 6 7 11 24 - 35 Estorila Prai 21 24 5 6 13 20 - 32 Moreirense FC 20 25 5 5 15 23 - 39 CD Nacional 16 24 3 7 14 16 - 40 CD Tondel a 16 25 3 7 15 17 - 43 Próxima Jornada - 17 a 19 de Março Estoril Praia - Boavista FC - 17/03 Os Belenenses - Sp. Braga - 18/03 Moreirense FC - CD Tondela - 18/03 Sporting - CD Nacional - 18/03 Paços de Ferreira - Benfica - 18/03 Marítimo - FC Arouca CD Feirense - GD Chaves, 16h F. C. Porto - V. Setúbal V. Guimarães - Rio Ave FC

MELHOR EM CAMPO

Luís Machado Foi a ‘machadada’ decisiva para o triunfo fogaceiro ao apontar o 2-1. A sua entrada mudou a partida.

CANTO-CURTO Decorridas 25 jornadas do campeonato maior do futebol nacional o Clube Desportivo Feirense assegurou, quase matematicamente, a sua permanência na 1ª Liga. Sempre que participou na prova maior, o clube mais representativo do Concelho da Feira acabou por regressar, na temporada seguinte, ao escalão secundário. Daí que esta proeza do Feirense deva ser enaltecida. Tanto mais que foi conseguida depois de, a certa altura da competição, muitos terem como certa a descida à 2ª Liga. A derrota frente ao F.C. Porto, contundente, mas apenas depois de com uma decisão, no mínimo discutível, do árbitro da partida, que logo aos quatro minutos viu uma grande penalidade, que resultou na expulsão de um seu jogador, e em golo para os visitantes, foi o despertar do Feirense. Com Nuno Manta ao leme -- e aqui nem se põe em causa o trabalho (e a competência) de o anterior técnico, o experiente José Mota -- os feirenses transformaram-se. Começaram a ser temidos por todos (mesmo todos, basta atentarmos ao que se passou no jogo com o Benfica), os pontos somaram-se a um ritmo que impressiona, mas, acima de tudo, as suas exibições começaram a ser amplamente elogiadas pelos entendidos no pontapé na bola. Já o escrevemos tempos atrás. Apostar na «prata da casa» foi uma decisão acertada dos responsáveis pelo clube. Uma decisão que contribuiu para o aparecimento de mais um bom treinador, que se junta a mais alguns que começaram a dar os seus primeiros passos no «Marcolino de Castro», e que hoje são técnicos de nomeada. Agora que o Feirense assegurou a permanência, urge que os seus responsáveis trabalhem no sentido de fazer dele um clube de todo concelho. E, como se sabe, o Feirense nunca foi um clube que gozasse das simpatias de todo o concelho, muito por culpa de alguns dirigentes que o serviram, e que ostracizavam todos os outros das freguesias vizinhas. Também é certo, que há anos, essa pretensão era mais difícil de concretizar. Clubes como o Lusitânia de Lourosa e União de Lamas (sobretudo estes) ombreavam (e até o suplantavam) com o prestígio do Feirense. Mas hoje a projeção conquistada pelo Clube Desportivo Feirense, aliada um certo apagamento da «concorrência» concelhia, permite-lhe aspirar a uma implantação muito mais ampla em todo território das Terras da Feira. O triunfo em Setúbal no passado sábado confirmou aquilo que no início deste ano se começara a vislumbrar: um Feirense com muita maturidade, que depois de um período critico se impôs como uma das boas equipas da Liga maior do futebol nacional. 13.MAR.2017

017


futebol

CAMPEONATO SAFINA

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18.

Resultados - 23.ª Jornada SC Alba 1 1 GD Milheiroense SC Esmoriz 2 1 AA Avanca Oliveira do Bairro 1 1 Romariz FC SC Beira Mar 0 0 Lusitânia Lourosa Carregosense 0 1 Alvarenga Fiães SC 0 2 São João de Ver Cucujães 0 2 União de Lamas SC Paivense 5 1 GD Mealhada Sp. Espinho 3 2 SC Bustelo Classificação P J V E D GM - GS Sp. Espinho 52 23 15 7 1 44 - 16 SC Esmoriz 52 23 16 4 3 49 - 27 União de Lamas 47 23 14 5 4 45 - 16 SC Beira Mar 46 23 13 7 3 36 - 25 S. João de Ver 41 23 11 8 4 39 - 25 Fiães SC 37 23 11 4 8 30 - 30 SC Bustelo 36 23 10 6 7 41 - 33 Lusit. Lourosa 36 23 9 9 5 24 - 18 SC Alba 33 23 8 9 6 38 - 34 Carregosens e 32 23 9 5 9 21 - 20 SC Paivens e 30 23 8 6 9 37 - 34 AA Avanca 27 23 7 6 10 26 - 26 Oliveira do Bairro 27 23 6 9 8 27 - 27 Alvarenga 26 23 6 8 9 32 - 30 Cucujães 18 23 4 6 13 20 - 40 GD Milheiroense 12 23 2 6 15 22 - 48 Romariz FC 10 23 2 4 17 10 - 39 GD Mealhada 4 23 1 1 21 12 - 65 Próxima Jornada - 19 de Março AA Avanca - GD Milheiroense Romariz FC - SC Esmoriz Lusitânia de Lourosa - Oliveira do Bairro Alvarenga - SC Beira Mar São João de Ver - Carregosense União de Lamas - Fiães SC GD Mealhada - Cucujães SC Bustelo - Paivense Sp. Espinho - SC Alba

Fiães x S. João de Ver

DOIS MINUTOS FATAIS DECIDIRAM DÉRBI NO BOLHÃO O S. João de Ver foi ao Estádio do Bolhão, casa do Fiães, vencer por 2-0. A formação treinada por Ricardo Maia fez os dois golos no espaço de dois minutos. Marcaram Bino (61’) e Leo (62’). Nélson Costa nelson.costa@correiodafeira.pt

Fiães

0

S. João de Ver

2

Estádio do Bolhão

F. U. L.

Cucujães

0

Beira-Mar

0

U. Lamas

2

Lus. Lourosa

0

Parque de Jogos de Cucujães

Árbitro: Carlos Tavares

Árbitro: Eduardo Rocha

Fiães: Fernando Pais; Seminha, Carlos André, Samu, Fabiano, Xavi (Rúben Barbosa, 65’), Dany Pereira, Jaiminho, Filipe Leite (Napoleão, 65’), Nélson Diogo (Luccas, 88’), Sousa Treinador: Adolfo Teixeira

Cucujães: João Reis; Delfim, Litos, João Bastos, Paivinha (Bruno Resende, 76’), Casalinho, Mário Brandão, Diogo, Muge (Mário Bolas, 60’), Jorginho, Vitinha (Miguel Silva, 60’) Treinador: João Paulo

S. João de Ver: Saúl; Diogo Relvas, Luís Belo, Marco Ribeiro, Bino, Cardoso, Martini, Yorn (Gouveia, 65’), Machadinho, Leo (Manú, 85’), Manuel Pinto (Osório, 75’) Treinador: Ricardo Maia

U. Lamas: Pedro Justo; Marcelo, João Marques, Joel, Tiago Ribeiro, Óscar Beirão, Fábio Raúl, Américo (Luís, 72’), Pinheiro, Manú (Bruno Anciães, 56’), Joca (João Dias, 80’) Treinador: Luís Miguel Martins

Estádio Mário Duarte

Alba

1

Milheiroense

1

Estádio Municipal de Albergariaa-Velha

O. Bairro

1

Romariz

1

Estádio Municipal de Oliveira do Bairro

Árbitro: Ilídio Matos

Árbitro: Carlos Mendes

Beira-Mar: Samuel Biscaia; Pedro Moreira, Nuno Cruz, Bruno Lopes (Magno, 24’), Hernâni, João Paulo (Jorge Silva, 62’), Alex, Matheu, Zamorano (Bruno Ribeiro, 68’), Cílio Souza, Óscar Lopes Treinador: Augusto Semedo

Alba: Carvalheira; Miguel, Resende, Nené, Coutinho, Alexandre Silva (Bruno Leite, 82’), Aidos (Simão, 65’), Dani, Tiago Gomes (Fábio Simões, 65’), Hélder, Tica Treinador: Hugo Oliveira

O. Bairro: Marcelo; Miguel Oliveira (Zé Alves, 85’), Miguel Campos, Leandro Duarte, Andrii Koka, Luís Rafael, Sérgio Conceição, Diogo Alves, Luís Barreto, Tojó (João Araújo, 66’), Diogo André Treinador: Carmindo Dias

Lus. Lourosa: Marco Sá; Marcus Barros, Vítor Fonseca, Vítor Sá, Ivo Oliveira, Samuel Teles, Fredy, Viditos (Mauro, int.), Xavi, Pedro Silva (Jó, 80’), Inverno (Fabrice Kameni, 64’) Treinador: Tonel

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Casalinho (75’).

Golos: Bino (61’), Leo (62’)

Golos: Joca (58’), Fábio Raúl (75’)

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Xavi (24’), Nuno Cruz (25’), Cílio Souza (30’), Inverno (55’), Magno (60’), Jorge Silva (70’) e Fredy (89’).

O U. Lamas encontrou forte oposição na primeira parte, com o Cucujães a realizar boa exibição e a anular o ataque lamacense. Na segunda parte, com a entrada de Bruno Anciães, o U. Lamas melhorou e chegou à vantagem, numa jogada desenhada e concretizada pelos suspeitos do costume: Américo assistiu e Joca marcou (58’). O resultado final foi estabelecido aos 75 minutos. Luís cobrou exemplarmente um livre para a cabeça de Fábio Raúl, e este não desperdiçou. Vitória justa, especialmente pela segunda parte do U. Lamas (teve mais bola e controlou o encontro), numa partida nem sempre bem jogada.

Primeira parte muito táctica, equilibrada e praticamente sem oportunidades de golo. As equipas temiam-se em demasia e o espectáculo perdeu com a falta de audácia. Na segunda parte, as equipas tiveram mais iniciativa. Depois do reatamento, entrou melhor o Beira-Mar, mas depois o Lourosa respondeu. Com o passar dos minutos o espaço foi surgindo e a segunda parte teve duas oportunidades para cada lado, mas nenhuma das equipas conseguiu concretizar, quer por mérito dos guarda-redes, quer pela falta de pontaria dos atacantes. A divisão de pontos ajusta-se ao que se passou ao longo da partida.

13.MAR.2017

o Lusitânia Lourosa, na segunda partida sob orientação de Tonel, empatou sem golos, no Mário Duarte, frente ao Beira-Mar. Na luta pela fuga à despromoção, Milheiroense e Romariz conquistaram um ponto fora de casa. A formação de Milheirós de Poiares empatou a uma bola em Albergaria-a- Velha, frente ao clube local. Pelo mesmo resultado, o Romariz foi empatar ao terreno do Oliveira do Bairro. Apesar dos empates forasteiros, Milheiroense e Romariz continuam em situação muito complicada para evitar a despromoção.

Árbitro: Óscar Rocha

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Dany Pereira (42’), Machadinho (55’), Yorn (57’), Samu (57’), Carlos André (70’) e Bino (77’). Cartão vermelho a Adolfo Teixeira (do banco de suplentes).

A primeira parte teve ascendente fianense. Aos seis minutos, Martini evitou o golo do Fiães ao cortar em cima da linha de golo, naquele que foi o lance mais perigoso do primeiro período. Na segunda parte foi o S. J. Ver a estar melhor. Aos 61 minutos, na cobrança de um livre directo (falta em que fica a dúvida se terá sido dentro ou fora da área e que resultou na expulsão de Adolfo Teixeira por protestos), Bino inaugurou o marcador. No minuto seguinte, Leo, num remate cruzado de ângulo apertado fez o 2-0. A partir daí, muitas faltas, muitas quezilas e pouco futebol. 18

C.

CAMPEONATO SAFINA O Fiães recebeu e perdeu com o S. João de Ver (0-2), em partida relativa à 23.ª jornada da Primeira Divisão Distrital de Aveiro. Um dérbi muito quezilento e resolvido com dois golos em dois minutos (fatais para o Fiães). Bino (61’) e Leo (62’) carimbaram o triunfo do S. João de Ver. Adolfo Teixeira, treinador do Fiães, foi expulso. No último lugar do pódio, e a cinco pontos dos dois primeiros classificados (Espinho e Esmoriz), o U. Lamas foi a Cucujães vencer por 2-0, mantendo-se na luta pelo título. A meio da tabela classificativa,

Milheiroense: Bruno; Cerqueira, André, Castro, Bernardo, Marcelo, Ricardo Martins, Tiaguinho (Maia, 90’), Miguel Soares (Pedro Soares, 79’), Quirino, Pena (Rocha, 90+2’) Treinador: Marco Abreu

Romariz: Cristiano; Miguel Ferreira, Xurra, Leitinho, Cadete, Huguito (Victor Rocha, 81’), Ricardo (Tiago Almeida, 90’), Julinho (Xurras, 77’), Marroco, Rui, Dani Treinador: José Borges

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Cerqueira, André, Bernardo e Quirino.

Acção DIsciplinar: Cartão amarelo a Xurra, Julinho e Xurras. Cartão vermelho a Marcelo (65’).

Golos: Miguel Soares (14’), Resende (28’)

Golos: Miguel Oliveira (41’), Dani (62’)

Partida equilibrada onde os golos se esgotaram na primeira parte. Miguel Soares, aos 14 minutos, num lance em que a defensiva do Alba não conseguiu aliviar, inaugurou o marcador para o Milheiroense de Marco Abreu. Não demorou muito até ao Alba responder e restabelecer o empate. Aos 28 minutos, na sequência de um canto, Resende fez o 1-1. Na segunda parte, ambas as equipas mostraram disposição de procurar a vitória, mas as reais oportunidades de golo escassearam, apesar dos esforços dos atacantes, especialmente Tica, pelo Alba, e Quirino, pelo Milheiroense. O empate aceita-se.

O Romariz empatou em casa do Oliveira do Bairro, mas desperdiçou soberana ocasião para regressar às vitórias para o campeonato (não vence desde a jornada 15). Ao intervalo, a equipa da casa vencia por 1-0, fruto do golo de Miguel Oliveira. Na sequência de um lance rápido, Dani com um remate cruzado restabeleceu o empate (62’). Três minutos depois, Marcelo, guarda-redes do Oliveira do Bairro, é expulso é deixa a sua equipa a jogar em inferioridade numérica. O Romariz aproveita para se acercar da baliza contrária, mas revela enorme ineficácia e não consegue chegar à vitória.


Argoncilhe x Sanguedo

ARGONCILHE E SANGUEDO IGUALAM-SE A TRÊS Com muitos espectadores nas bancadas, Argoncilhe e Sanguedo partilharam pontos. O Canedo venceu em Pousadela e mantém-se na liderança. Geração Rui Dolores segue na senda das vitórias depois de bater o Lobão.

II DISTRITAL Jornada marcada por três dérbis concelhios. No primeiro, Argoncilhe e Sanguedo empataram a três. Os argoncilhenses recuperaram, nos minutos finais, uma desvantagem de dois golos, chegando ao 3-3 final. Em Pousadela, o Canedo começou melhor com Badolas a inaugurar o marcador, mas os locais empataram. Fernando Jorge desfez a igualdade já na compensação, arrancando a ferros um importante triunfo. Resultado final fixado em 1-2.

Marcelo Brito marcelo.brito @correiodafeira.pt

Agoncilhe

3

Sanguedo

3

Campo Centro Social de Argoncilhe Árbitro: Carlos Novais Argoncilhe: Chico (Inácio, 74’); Jaime, João, Félix (Bazuca, 80’), Manel, Pedro Oliveira (João Ramos, 66’), Pedro Teixeira, Pedro Rodrigues, Catota, Joel, Tiago Oliveira Treinador: Tiago Freitas

Pousadela

1

Canedo

2

Campo de Futebol de Pousadela Árbitro: Nuno Camarinha

Pousadela: Ricardo Campos; Bruno Moreira, Rui Moreira, Vitor Vieira (Armando, 74’), Marco (Tiago, 71’), Batista, Machado, Cláudio, Adauto (Perry, 61’), Dany Amorim, Castro Treinador: Dany Amorim

Sanguedo: Coelho; André (Filipe, 75’), Pedro, Feiteira, Augusto, Mico, Xavier, Bruno Espinho, Joel, Miguel (Paulinho, 55’), Tavares (Chico Neto, 85’) Treinador: Lino Pedrosa

Canedo: Zé Nino; Fabri, Ferraz, Neves, Sérgio Ramos, Badolas (Diogo, 60’), Fruta (Zé do Porto, 90+3’), Paulinho, Fernando Jorge, Paiva, Vilar (Gil, 80’) Treinador: Vasco Coelho

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Félix e Manel; Pedro e Augusto.

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Rui Moreira, Batista, Dany Amorim e Armando; Paulinho (16’ e 35’). Cartão vermelho por acumulação a Paulinho (45’).

Golos: Joel (5’ e 85’), Mico (16’), Joel (67’), Tavares (80’, g.p.), Manel (90+2’)

Golos: Badolas (41’), Armando (80’), Fernando Jorge (90+3’)

Dérbi à moda antiga entre Argoncilhe e Sanguedo. Muitos espectadores e muitos golos numa tarde solarenga e ventosa de futebol. O Argoncilhe entrou melhor ao inaugurar o marcador por Joel aos cinco minutos. Mico empata aos 16’ e leva a igualdade para o descanso. Na etapa complementar, Joel, de livre directo, colocou os sanguedenses na frente e Tavares, aos 80’ e de grande penalidade, fez o 1-3. O Argoncilhe reagiu novamente por Joel que bisou aos 85’ e já na compensação, aos 90+2’, Manel fez o 3-3 final.

Jogo complicado em Pousadela para o líder Canedo. Na primeira metade, o jogo equilibrou-se com ligeiro ascendente para os comandados de Vasco Coelho que chegaram ao golo por intermédio de Badolas aos 41 minutos. Cruzamento de Fabri, assistência de Vilar e remate exímio do médio canedense. Na etapa complementar, o Pousadela correu atrás do prejuízo e chegou ao empate. Confusão dentro da área canedense com Armando a repor a igualdade. Já na compensação, Fernando Jorge, de grande penalidade, arrancou a ferros os três pontos.

Lobão Geração RD

0 1

Campo de São Tiago de Lobão

A Geração Rui Dolores deslocou-se a Lobão de onde saiu vitoriosa pela margem mínima. Valeu o tento solitário de Amorim aos 50 minutos. Das restantes equipas concelhias da Série A, o Fiães ‘B’ venceu o São Martinho por 2-1 e o Caldas de São Jorge perdeu no reduto do lanterna-vermelha Sabariz por 2-0. Na série B, o Mosteirô empatou a zero no reduto do Macieirense e o Arrifanense venceu no reduto do Válega por 2-1 com bis do médio Rúben.

Macieirense

0

Mosteirô

0

Campo do Viso

Árbitro: Carlos Silva

Árbitro: Fábio Tarrafo

Lobão: Vitinha; Rochinha, Marcelo, Mendes (Romeu, 69’), Diogo, Cadete, Roberto, Hugo, Zé Luís, Marão (Pedro, 61’), Marquito (Serginho, 61’) Treinador: André Pinho

Macieirense: Luís; Alfredo, Fábio, Lúcio, João (Miguel Fernandes, 89’), João Luís (Pedro, 76’), Paulo Xavier, Filipe Alexandre (Miguel Pinho, 48’), Bruno Silva, Roberto, Hélder Treinador: Durbalino Lima

Geração RD: Higuita; Nakata, André Dolores, Oliveira, André Leal, Picas, Amorim, Yann, Godinho (Gui, int.), Gaúcho (Miguel, int.), Pedro Coutinho (Bruno, 69’) Treinador: Leonel Castro

Mosteirô: Carregosa; Talheiro (Miguel Santos, 90+1’), Fábio, Barbosa, Vasco, Guima, João Carlos (Sérgio, 87’), Vitinha (Zidane, 79’), Vasco Pinho, Daniel, Alex Treinador: Aurélio Fonseca

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Mendes, Cadete e Hugo; Higuita, Picas, Amorim e Bruno.

Golo: Amorim (50’)

Triunfo suado da Geração Rui Dolores no reduto do Lobão que permite aos comandados de Leonel Castro igualar o terceiro classificado Mosteirô de Arouca. Na primeira metade, tanto os caseiros como os forasteiros criaram inúmeras oportunidades para golo, mas pecaram na finalização. Na etapa complementar, o jogo disputou-se muito a meio-campo. O tento solitário e vitorioso da Geração Rui Dolores surgiu à passagem pelo minuto 50. Recuperação de bola de Gui, Coutinho coloca em Yann e este cruza para Amorim que bate Vitinha.

II DIVISÃO DISTRITAL - Série A

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13.

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Paulo Xavier, Bruno Silva, Roberto e Pedro (2); Carregosa, Fábio, Barbosa e Guima. Cartão vermelho por acumulação a Pedro.

Empate a zero que complica as contas do Mosteirô pela esperançosa subida de divisão sendo que primeiro e segundo classificados, Ovarense e São Vicente Pereira, respectivamente, triunfaram nesta jornada. Os pupilos de Aurélio Fonseca entraram melhor no encontro ao criarem duas oportunidades para golo, mas não conseguiram bater o guardião Luís. Na etapa complementar, ambas as turmas dispuseram de ocasiões para desbloquear o marcador, mas o nulo teimou em perdurar até ao apito final do juiz Fábio Tarrafo.

Resultados - 21.ª Jornada Fiães B 3 1 São Martinho Pousadela 1 2 Canedo Lobão 0 1 Esc. Rui Dolores Mansores 3 0 ACRD Mosteirô Argoncilhe 3 3 Sanguedo AC Sabariz 2 0 Caldas São Jorge Folgou Paços de Brandão Classificação P J V E D GM - GS Canedo 50 19 16 2 1 58 - 7 Mansores 49 20 15 4 1 39 - 13 ACRD Mosteirô 37 19 12 1 648 - 20 Esc. Rui Dolores 37 19 11 4 4 27 - 15 Argoncilhe 33 20 9 6 5 30 - 24 Sanguedo 33 19 10 3 6 30 - 27 Paços Brandão 29 19 9 2 8 40 - 23 Fiães B 24 19 6 6 7 20 - 27 Pousadela 19 20 5 4 11 28 - 37 Lobão 13 20 2 7 11 12 - 34 São Martinho 11 20 2 5 13 18 - 47 Caldas S. Jorge 10 19 2 4 13 11 - 46 AC Sabariz 8 19 2 2 15 15 - 56 Próxima Jornada - 19 de Março Canedo - São Martinho Escolinha Rui Dolores - Pousadela ACRD Mosteirô -Lobão Sanguedo - Mansores Caldas de São Jorge - Paços de Brandão AC Sabariz - Fiães B Folga Argoncilhe

II DIVISÃO DISTRITAL - Série B

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13.

Resultados - 21.ª Jornada FC Pinheirense 1 2 S. Vicente Pereira Macieirense 0 0 Mosteirô F. C. Ovarense 2 1 Furadouro Cesarense B 3 1 Valecambrense Válega 1 2 Arrifanense São Roque 1 1 Macieira Cambra Folgou AD Santiais Classificação P J V E D GM - GS Ovarense 49 19 16 1 2 57 - 20 São Vic. Pereira 45 20 13 6 1 51 - 22 Mosteirô F. C. 39 20 12 3 5 36 - 18 Macieirense 36 19 10 6 3 39 - 20 Valecambrense 31 18 8 7 3 36 - 24 Arrifanense 31 18 10 1 7 27 - 24 Cesarense B 23 19 6 5 8 28 - 28 Macieira Cambra 22 19 6 4 9 21 - 32 FC Pinheirense 20 19 5 5 9 35 - 35 Válega 16 20 4 4 12 26 - 47 Furadouro 15 19 3 6 10 21 - 31 São Roque 15 20 4 3 13 22 - 38 AD Santiais 4 18 1 1 16 9 - 69 Próxima Jornada - 19 de Março São Vicente Pereira - AD Santiais Mosteirô F. C. - FC Pinheirense Furadouro - Macieirense Valecambrense - Ovarense Arrifanense - Cesarense Macieira de Cambra - Válega Folga São Roque

13.MAR.2017

19


B0LA NAS REDES /carlosfontes.tavares Juniores: Feirense x Gil Vicente

“Equipa sénior de voleibol do CD Fiães que venceu o campeonato da promoção da AV Porto na temporada de 59_60”

Iniciados: Feirense x Fiães

Dérbi no nacional de iniciados

FEIRENSE GOLEIA E OBRIGA FIÃES A VENCER TODOS OS JOGOS

O antigo jogador do Clube Desportivo Fiães, Carlos Fontes, recordou a equipa por si capitaneada que venceu o Campeonato da Promoção da A.V. Porto em 1959/60.

A derrota imposta pelo Feirense ao Fiães obriga os verdes a vencer os restantes três jogos para garantir a manutenção. Juniores do Feirense e Lourosa vencem respectivos jogos. FORMAÇÃO O Feirense, que já garantiu a permanência no campeonato nacional de Iniciados, goleou (4-0) e complicou as contas ao vizinho Fiães. Robinho, Zé Luís e Balelo, este com um bis, apontaram os tentos fogaceiros. Com este resultado, os fianenses vêem-se obrigados a vencer as restantes três jornadas para garantir a manutenção. Na primeira divisão de Juniores e também na luta pela manutenção, o Feirense recebeu e venceu o Chaves pela margem mínima. Valeu o golo de

Feirense Gil Vicente

1 0

Freamunde Lus. Lourosa

0 1

Marcelo aos 24 minutos. Com este resultado, os pupilos de Tiago Conde ascendem à quarta posição em igualdade pontual com o Moreirense, terceiro qualificado. Os juniores do Lourosa, que procuram evitar a descida aos distritais, deslocaram-se ao reduto do Freamunde de onde saíram com os três pontos. Hugo Oliveira, aos 80’, marcou o tento solitário dos lusitanistas. Apesar do triunfo, os comandados de Joel Rodrigues não deixam a penúltima posição.

Feirense Fiães

4

Complexo Desportivo do SC Freamunde

Complexo Desportivo CD Feirense

Árbitro: Hugo Pacheco (AF Porto)

Árbitro: Teresa Oliveira (AF Braga)

Árbitro: Rui Lima (AF Viana do Castelo)

Feirense: Ivo; Diga, Cavadas, Rafa, André, Rúben, Vieira (Madueke, 90’), Nuno Campos (Miccoli, 76’), Azevedo (Valente, 80’), João Tavares, Marcelo Treinador: Tiago Conde

Freamunde: Rui Sousa; Luís Costa, Diogo Barbosa, André Dias, João Moreira, José Pacheco (Pedro Castro, 83’), Pedro Neto, Tiago Gonçalves, João Silveira, Leandro (Gustavo, 68’), Pedro Cardoso (Tiago Pacheco, 68’) Treinador: Eduardo Moreira

Feirense: André; Rúben Pais, Lourenço, Ricardo, Rui Couto, Nuno (Zé Luís, int.), Pedrinho (Vasco, int.), Miguel Martins, João Couto (Igor, 51’), Robinho (Bernardo, 51’), Balelo Treinador: Manuel Teixeira

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Diga (30’), Rafa (69’), Miccoli (83’), Rúben (90’) e João Tavares (90’). Golo: Marcelo (24’)

Lus. Lourosa: Chico Costa; João Pinto, Edgar (Chico Cardoso, 74’), Miguel Tavares, Dinis (Renato Cardoso, 59’), João Cardoso, Marco Santo, Hugo Oliveira, Francisco Silva (Bruno Lopes, 86’), Graça, Hugo Rodrigues Treinador: Joel Rodrigues Acção disciplinar: Cartão amarelo a Miguel Tavares (44’), Edgar (47’), Tiago Pacheco (70’), Tiago Gonçalves (78’), Diogo Barbosa (78’) e Chico Cardoso (81’). Golo: Hugo Oliveira (80’, g.p.)

I JUNIORES Numa partida encarada como muito importante para as contas da manutenção, o Feirense esteve à altura e venceu pela margem mínima, fruto do tento solitário apontado por Marcelo (24’) e de uma exibição de grande determinação. O Feirense foi a melhor equipa na 1.ª parte e inaugurou o marcador através de uma transição rápida. Na 2.ª parte, o Gil Vicente fez alterações e passou a jogar com três defesas, mas esbarrou na boa organização defensiva do Feirense. Vitória justa. 20

13.MAR.2017

II JUNIORES Vitória importante e ‘tirada a ferros’ do Lourosa em Freamunde. A equipa da casa teve sempre mais bola e até as melhores oportunidades de golo, mas o guarda-redes Chico Costa respondeu sempre muito bem. Aos 80’, Chico Cardoso (tinha entrado aos 74’), numa boa arrancada, deixou os adversários para trás e isolouse, mas foi derrubado na área do Freamunde. Da marca dos 11 metros, Hugo Oliveira não vacilou e garantiu os três pontos para os lusitanistas.

Resultados - 5.ª Jornada CD Feirense 1 0 Gil Vicente GD Chaves 3 0 Leixões Padroense FC 0 4 Moreirense FC Paços de Ferreira 2 1 Oliveirense Classificação P J V E D GM - GS Paços de Ferreira 23 5 3 1 1 5 - 3 GD Chaves 20 4 1 2 1 6 - 5 Moreirense FC 19 5 3 1 1 10 - 5 CD Feirense 19 5 1 2 2 2 - 3 Padroense FC 17 5 2 2 1 3 - 4 Gil Vicente 15 4 2 0 2 8 - 6 Oliveirense 15 4 2 0 2 5 - 6 Leixões 13 4 0 0 4 1 - 8 Próxima Jornada - 01 de Abril Oliveirense - CD Feirense, 15h Leixões - Paços de Ferreira GD Chaves - Moreirense FC Gil Vicente FC - Padroense FC

0

Complexo Desportivo CD Feirense

Chaves: Rafa; João Silva, Sócrates (Flávio Cunha, int.), Bruno Morais, Pedro Amaro, Pedro Araújo, Aldair, Tiger, Tomás, Hircane (Nuno Simões, int.), Peter (Leão, 69’) Treinador: André Cunha

NACIONAL DE JUNIORES - I Divisão II Fase - Zona Norte - Manut./Descida

Fiães: Rúben Ribeiro; Raul Oliveira (Samuel Soares, 60’), Rui Daniel, Rui Pinho, Nuno Ferreira (Rúben Fonseca, int.) Bernardo Vita, Diogo Lopes, Zé Luís, Vítor Fardilha (Pedro Ribeiro, 60’), Rúben Ferreira, Leandro Ferreira Treinador: Saulo Santos

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

NACIONAL DE JUNIORES - II Divisão II Fase - Manutenção/Descida - Série B

Resultados - 4.ª Jornada Atlético Alfenense 2 1 AD Sanjoanense UD Sousense 5 0 FC Arouca Salgueiros 08 1 4 FC Penafiel SC Freamunde 0 1 Lusitânia Lourosa Classificação P J V E D GM - GS FC Penafiel 21 4 3 1 0 10 - 4 FC Arouca 21 4 2 0 2 6 - 10 UD Sousense 20 4 2 1 1 9 - 5 SC Freamunde 19 4 0 2 2 1 - 3 AD Sanjoanense 16 4 1 1 2 7 - 5 Atlético Alfenense 14 4 2 1 1 7 - 5 Lusit. Lourosa 12 4 1 2 1 6 - 7 Salgueiros 08 3 4 0 2 2 4 - 11 Próxima Jornada - 18 de Março AD Sanjoanense - Lusitânia de Lourosa, 15h Atlético Alfenense - UD Sousense FC Arouca - Salgueiros 08 FC Penafiel - SC Freamunde

Acção Disciplinar: Nada a assinalar. Golos: Balelo (16’; 32’), Robinho (35+1’), Zé Luís (69’)

INICIADOS A jogar em casa, o Feirense prontamente demonstrou dentro da quadra o favoritismo atribuído antes do apito inicial. As investidas ofensivas eram constantes e os golos surgiram com naturalidade. Balelo inaugurou o resultado aos 16 minutos e aos 32 bisou. Antes do descanso, Robinho adiantou para três golos a vantagem do Feirense. Na etapa complementar e com alguns ajustes, o Fiães conseguiu equilibrar a partida. A procura pelo golo de honra não surgiu e foi o Feirense que dilatou a vantagem por Zé Luís.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

/winnersportproject

“E começou a corrida aos cromos em Argoncilhe. Boa sorte a todos os colecionadores” A Associação Desportiva de Argoncilhe lançou a caderneta de cromos do clube com uma procura inicial de grande fluxo

/lusitanialourosafc

“Silas Monteiro sagrou-se hoje campeão nacional de infantis, ao vencer na final Duarte Pereira, atleta do Sporting Clube de Portugal por 3-0!”

O atleta do Lusitânia de Lourosa, Silas Monteiro, sagrou-se campeão nacional de Ténis de Mesa no escalão de infantis no domingo, dia 5.

/josealvaro.santos.3 “Comemorando 40 anos de casamento com a camisola do Pigeiros, Rio de Janeiro”

NACIONAL DE INICIADOS II Fase - Manutenção/Descida - Série B

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Resultados - 11.ª Jornada CD Feirense 4 0 Fiães SC Sp. Coimbrões 3 0 Gondomar SC SC Freamunde 2 1 SC Vila Real Dragon Force FC 2 0 Sp. Espinho Classificação P J V E D GM Dragon Force FC 34 11 7 3 1 25 CD Feirense 32 11 6 5 0 17 Sp. Coimbrões 31 11 7 2 2 20 SC Freamunde 22 11 4 3 4 18 Gondomar Sc 19 11 4 0 7 15 Sp. Espinho 17 11 4 1 6 11 Fiães SC 13 11 3 2 6 8 SC Vila Real 3 11 0 2 9 9 Próxima Jornada - 19 de Março Sp. Coimbrões -CD Feirense, 11h SC Vila Real -Fiães SC, 11h Sp. Espinho - SC Freamunde Gondomar SC - Dragon Force FC

GS 4 7 9 11 21 15 20 36

José Álvaro Santos fez questão de celebrar os 40 anos de casamento com a camisola do Pigeirense… no Rio de Janeiro, Brasil.


nuno MAnTA nA cAPA dA PRiMeiRA AfA MAgAzine Nélson Costa nelson.costa@correiodafeira.pt

A Associação de Futebol de Aveiro apresentou a AFA Magazine, o novo veículo de promoção de futebol e do futsal de Aveiro. Nuno Manta, treinador do Feirense, é o destaque da primeira edição. AFA A Associação de Futebol de Aveiro (AFA) lançou a AFA Magazine, numa apresentação que aconteceu na sexta-feira, dia 10 de Março, na Casa da Criatividade, em S. João da Madeira. A edição de estreia da publicação tem Nuno Manta, treinador do Feirense, em grande destaque. O evento contou com a presença de vários ilustres do futebol e do futsal nacional, assim como elementos da Federação Portuguesa de Futebol e de clubes aveirenses. Vítor Baía, Hermínio Loureiro, entre muitos outros, foram algumas das figuras mais notadas. O milheiroense Arménio Pinho, presidente da AFA, apresentou a AFA Magazine como sendo uma revista que vai mostrar “tudo o que de relevante se faz em todo o distrito, em futebol e futsal, elevando os seus protagonis-

tas. É mais uma etapa no caminho de promoção do desporto aveirense. A AFA Magazine terá uma linha editorial rigorosa e num grafismo moderno e cativante”. A direcção da AFA Magazine estará a cargo do jornalista Rui Almeida Santos, uma revista que tem um preço

de um euro e meio, é de periodicidade mensal e tem uma tiragem de oito mil exemplares. Os emblemas filiados na Associação de Futebol de Aveiro serão parceiros diretos na dinamização da revista, cabendo-lhes a missão de a fazer chegar até aos leitores.

candidaturas abertas até 26 de Março

gala do desporto de santa Maria da feira TAÇA FUNDAÇÃO INATEL Grupo A

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

Resultados - 16.ª Jornada NEGE 1 2 Salreu Os Arrifanenses 3 2 Pessegueiro CRC Vale 0 3 Leões do Monte Pigeirense 2 1 RC Travanca Folgaram FC Mozelos e DC Fornos Classificação P J V E D GM - GS Pigeirense 40 15 13 1 1 48 - 8 Os Arrifanenses 30 13 10 0 3 22 - 13 DC Fornos 29 13 9 2 2 20 - 11 RC Travanca 23 14 7 2 5 26 - 18 Leões do Monte 18 14 5 3 6 20 - 22 Carqueijo 16 12 5 1 6 18 - 23 Salreu 15 15 4 3 8 16 - 21 Pessegueiro 14 13 4 2 7 14 - 21 NEGE 10 13 2 4 7 19 - 33 CRC Vale 10 14 3 1 10 14 - 29 FC Mozelos 9 14 2 3 9 19 - 37 Próxima Jornada - 18 de Março FC Mozelos - Salreu DC Fornos - Os Arrifanenses Leões do Monte - NEGE Pessegueiro - Pigeirense RC Travanca - CRC Vale

TAÇA FUNDAÇÃO INATEL Grupo B

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12.

Resultados - 16.ª Jornada Rêgo 3 3 Hippyes FC 0 Nadais Lavandeira 0 1 Manhôce ACD Nariz 5 Real da Praça 2 2 Reguenga Palhota Real 1 1 Paraíso Perrães 0 3 ADRA Visconde Classificação P J V E D GM - GS Nadais 39 16 12 3 1 35 - 3 Reguenga Palhota 31 16 9 4 3 29 - 17 Rêgo 29 16 8 5 3 37 - 20 Hippyes FC 29 16 8 5 3 28 - 16 Lavandeira 27 16 7 6 3 18 - 9 ADRA Visconde 26 16 7 5 4 19 - 12 Real da Praça 21 15 5 6 4 26 - 21 Paraíso 13 15 3 48 10 - 24 Manhôce 13 16 2 7 7 13 - 28 ACD Nariz 11 16 3 2 11 18 - 4 7 Real 10 16 2 410 14 - 31 Perrães 10 16 3 1 12 18 - 37 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março Lavandeira - Rêgo - 19/03 Hippyes FC - Manhôce Nadais - Real da Praça Paraíso - ACD Nariz Reguenga Palhota - Perrães ADRA Visconde - Real

Evento pretende reconhecer e divulgar o mérito desportivo.

PigeiRense vence ReAl TRAvAncA eM déRbi feiRense Nélson Costa nelson.costa@correiodafeira.pt

INATEL O Pigeirense recebeu e venceu o Real Travanca (2-1), em jogo referente à 16.ª jornada do Grupo A da Taça Fundação Inatel de Aveiro. O Real Travanca até foi a primeira equipa a marcar, mas depois o líder ‘puxou dos galões’ e conseguiu a cambalhota no marcador, com golos de Pedro Oliveira e Carlos Daniel. Com mais esta vitória, a formação de Pigeiros é cada vez mais líder do grupo. O segundo lugar é agora ocupado pelos Arrifanenses (o Fornos, anterior vice-líder, folgou). A formação de Arrifana recebeu e venceu o Pessegueiro por 3-2. Ao intervalo, os da casa já venciam por 3-0, com golos de Marcelo, Paulito e Txetxas. O Pessegueiro reagiu na segunda parte e redu-

ziu para 3-2, por Damien e Xavi. Ainda no Grupo A, o Vale perdeu, em casa, frente ao Leões do Monte por 0-3. No Grupo B, a jornada foi de empates com quatro partidas a terminaram em igualdades. Terminou sem golos a deslocação do líder Nadais ao terreno do Lavandeira. O segundo classificado, Reguenga Palhota empatou a dois (golos de Tiago Azevedo e Vasco Martins) no Real da Praça, enquanto o Hippyes empatou a três na deslocação ao reduto do Rêgo. Pela equipa do Concelho marcaram Leandro, Neves e Diogo. O Real e o Paraíso também terminou empatado (1-1). O Nariz recebeu e goleou o Manhôce por 5-1.

FUTEBOL A Câmara Municipal de Santa Maria da Feira vai reconhecer e divulgar anualmente o mérito desportivo concelhio numa Gala do Desporto, que atribuirá prémios de desempenho desportivo em 14 categorias. Os prémios relativos ao ano de 2016 serão anunciados a 20 de Abril, na Gala do Desporto de Santa Maria da Feira, que terá lugar no Cineteatro António Lamoso. As candidaturas deverão ser submetidas até 26 de Março. Podem candidatar-se aos prémios de desempenho desportivo 2016 todos os atletas, agentes desportivos e entidades que se enquadrem em acções do Associativismo Desportivo de Santa Maria da Feira. Serão atribuídos prémios em 14 categorias: Associação/Clube de Desporto do Ano; Atleta do Ano no Desporto Escolar, género Feminino; Atleta do Ano no Desporto Escolar, género Masculino; Dirigente do Ano; Atleta do Ano, Desporto Adaptado, género Feminino; Atleta do Ano, Desporto Adaptado, género Masculino; Prémio Carreira; Atleta do Ano na Formação, género Feminino; Atleta do Ano na Formação, género Masculino; Equipa do Ano; Treinadora do Ano; Treinador do Ano; Atleta do Ano, género Feminino; e Atleta do Ano, género Masculino. A selecção dos vencedores em cada uma das categorias é da responsabilidade de uma Comissão de Avaliação constituída por personalidades ligadas ao desporto local, como dirigentes, treinadores, atletas e jornalistas. Os clubes, agentes desportivos locais ou outras entidades públicas podem apresentar candidaturas, desde que devidamente fundamentadas, através do site www. gala.desportofazemosbem.pt/, para posterior votação on-line. Para mais informações, os interessados devem contactar o Gabinete de Desporto através do e-mail pelouroedj@cm-feira.pt ou telefone 256 370 800. 13.MAR.2017

21


futsal

Lamas Futsal x Granja

Lourosa x Chaves

LAMAS FUTSAL E LUSITÂNIA LOUROSA ENTRAM A GANHAR NACIONAIS Lamas Futsal, na 2.ª Fase – Apuramento de subida da II Divisão Nacional Masculina, Zona Norte, e o Lusitânia Lourosa, na 2.ª Fase – Manutenção do Campeonato Nacional Feminino, Zona Norte, venceram na respectiva jornada inaugural. O Lamas Futsal recebeu e Lamas Futsal

5

Granja

2

Pavilhão Comendador Henrique de Amorim Árbitros: Luís Parada e Ricardo Dias (AF Braga) Lamas Futsal: Nuno Couto; Vítor Amorim, Zé Paulo, Cereja, Kéké Suplentes: Leo; Vitinha, Gonçalo Santos, Diogo Amorim, Tito, Guedes, Rafael Treinador: Luís Alves Granja: Ricardo Ávila; Jota, Dennis, Isac Bártolo, Pedro Frias Suplentes: Rúben Rodrigues; Diogo Costa, Luís Silva, Madureira, Rui Baltar, Pedro Andrade, Sérgio Costa, Luisinho Treinador: Miguel Mota Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Diogo Costa (15’), Luís Silva (18’), Sérgio Costa (19’), Pedro Frias (19’), Madureira (24’), Pedro Andrade (24’), Isac Bártolo (28’), Vítor Amorim (30’), Ricardo Ávila (32’) e Cereja (33’). Golos: Cereja (4’), Sérgio Costa (10’), Kéké (20’, g.p.; 40’), Dennis (22’), Guedes (25’), Gonçalo Santos (29’)

venceu o Granja por 5-2 e é mesmo o primeiro líder da 2.ª Fase, Zona Norte. O conjunto rubronegro, comandado por Luís Alves, entra da melhor maneira e apresenta credenciais para poder ambicionar chegar ao patamar máximo do futsal nacional.

MASCULINO Entrada forte do Lamas Futsal, que culminou no golo de Cereja, aos 4’, o que “obrigou” Miguel Mota a gastar a sua pausa técnica um minuto depois. O Granja melhorou após as correcções do seu treinador e chegou ao empate (10’). A meio da 1.ª parte, o Lamas averbou a quinta falta e viu-se “forçado” a baixar linhas. O Granja aproveitou para carregar, mas o Lamas revelou maturidade a defender (tendo, inclusive, Nuno Couto defendido um livre de 10 metros). Próximo do intervalo, Kéké, de penálti, recolocou os lamacenses em vantagem. Na 2.ª parte foi o Granja a entrar mais forte e a chegar à igualdade (22’). Reagiu bem o Lamas, voltando a carregar sobre o adversário, o que resultou na marcação de dois golos (25’ e 29’). Com 11’ para jogar, o Granja arrisca de 5x4, mas acaba por sofrer o 5-2, a um segundo do final. Excelente partida de futsal, com muito público nas bancadas.

Lus. Lourosa

5

Chaves

2

Pavilhão da EB 2,3 de Lourosa Árbitros: David Veríssimo (AF Castelo Branco) e Hugo Ribeiro (AF Castelo Branco) Lus. Lourosa: Andreia; Daniela, Madalena, Robalinho, Ju Suplentes: Marisa, Estela, Ticha, Pisca, Marta, Diana, Sara Treinador: Zé Paulo Almeida

Chaves: Milene; Samanta, Sara, Rute, Ana Suplentes: Marlene, Kaká, Olga, Raquel, Rita, Mariana Treinador: Regina Seixas

Acção disciplinar: Cartão amarelo a Madalena, Ju, Pisca e Sara; Marlene e Kaká. Cartão vermelho directo a Marlene. Golos: Madalena, Estela, Pisca (2), Sara; Ana, Mariana

Já as lusitanistas venceram, também em casa e pelo mesmo resultado, o Chaves. Um triunfo muito importante para a equipa de Lourosa na luta pela manutenção. Ainda assim, a formação orientada por Zé Paulo Almeida mantém-se em zona de descida.

FEMININO No primeiro jogo da fase de manutenção, o Lusitânia de Lourosa entrou melhor na partida, mas não conseguiu encontrar o caminho da baliza. O Chaves equilibrou e chegou ao golo ainda antes do descanso. Na etapa complementar, as lusitanistas entraram determinadas a dar a cambalhota. Reviravolta no marcador para 3-1. As flavienses reduziram e apostaram no cinco contra quatro para chegar à igualdade. Desde então, as pupilas de Zé Paulo Almeida mostraram-se intransponíveis defensivamente e dilataram a vantagem para 5-2, resultado que manteve-se inalterado até ao apito final. Madalena, Estela, Sara e Pisca com um bis apontaram os tentos lusitanistas.

II DIVISÃO NACIONAL 2.ª Fase - Apuramento Subida - Zona Norte

1. 2. 3. 4. 5. 6.

I DIVISÃO NACIONAL Resultados - 1.ª Jornada Lusitânia de Lourosa 5 2 GD Chaves Sp. Canidelo 2 2 Santa Luzia FC Classificação P J V E D GM - GS 1. Santa Luzia FC 10 1 0 1 0 2 - 2 2. GD Chaves 7 1 0 0 1 2 - 5 3. Lusit. Lourosa 5 1 1 0 0 5 - 2 4. Sp. Canidelo 3 1 0 1 0 2 - 2 Próxima Jornada - 18 de Março Santa Luzia FC -Lusitânia de Lourosa, 18h GD Chaves - Sp. Canidelo

I DIVISÃO DISTRITAL

A turma de Joel Santos triunfou no pavilhão do Covão Lobo e aproveitou a derrota do Dínamo Sanjoanense para aproximar-se do pódio. Marcelo Brito marcelo.brito@correiodafeira.pt

Covão Lobo

3

Arrifanense

5

Pavilhão Covão do Lobo Árbitros: Óscar Almeida e Óscar Silva Covão Lobo: Daniel Oliveira; Fábio Lopes, Hugo Simões, Eduardo Oliveira, Daniel Tocha Suplentes: Dylan Fontes, Ricardo Soares, Carlos Silva, João Oliveira, Luciano Gonçalves, Filipe Gomes, Gonçalo Pereira Treinador: José Romão Arrifanense: Marco Leite; Olho, Dani, Diogo, Rui Rodrigues Suplentes: Rúben, Pedro Guimarães; Becas, André Sousa, Luís, Miguel, Sílvio Treinador: Joel Santos Acção Disciplinar: Nada a assinalar. Golos: Fábio Lopes, Hugo Simões, Filipe Gomes; Luís, Dani (2), Sílvio (2)

22

13.MAR.2017

aproximam-se do terceiro lugar, aproveitando o desaire do Dínamo Sanjoanense frente ao líder Silvalde. A Juventude Fiães deslocou-se ao Municipal do Luso onde venceu os locais por uns expressivos 2-6. Os fianenses aproveitam a

O Arrifanense deslocouse ao reduto do vice-líder Covão Lobo e vingou-se da derrota da primeira volta. Os pupilos de Joel Santos até entraram melhor na partida, mas foram os locais a inaugurar o marcador. Os concelhios reagiram e deram a cambalhota no marcador. O Covão Lobo reduziu antes do intervalo. Na etapa complementar, o Arrifanense volta a adiantar-se e os locais voltam a empatar. Após recuperação de bola e transição ofensiva, os fogaceiros desfazem a igualdade e perto do apito final, sentenciam o encontro em 3-5. Dani e Sílvio, cada um com um bis, e Luís apontaram os tentos dos concelhios.

At. Luso

2

Juv. Fiães

6

Pavilhão Municipal do Luso Árbitros: Rui Costa e José Pinto At. Luso: Bruno Faria; Iuri Simões, Bruno Rodrigues, João Oliveira, Carlos Ferraz Suplentes: Rui Abrantes, Rui Pedro, Bruno Rei, Tiago Coelho Treinador: Sandro Machado

Juv. Fiães: Fábio; Tiaguinho, Mica, Paulo Russo, Cafu Suplentes: Cadete; Emídio, Maric, Mix, Bubu, Ricardo Treinador: António Teixeira

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a João Oliveira (38’).

Golos: Emídio (10’, p.b.), Cafu (19’, 40’), Tiaguinho (22’, 25’), Paulo Russo (24’, 29’), João Oliveira (34’)

GS 2 2 3 3 3 5

2.ª Fase - Manutenção/Descida - Zona Norte

ARRIFANENSE VENCE VICE-LÍDER E APROXIMA-SE DO PÓDIO

I DISTRITAL Em jogo a contar para a 17.ª jornada, o Arrifanense deslocou-se ao reduto do vice-líder Covão Lobo de onde saiu com os três pontos, vingando-se da derrota da primeira volta do campeonato. Com esta vitória por 3-5, os pupilos de Joel Santos

Resultados - 1.ª Jornada CD Aves 3 3 Póvoa Futsal Caxinas 2 3 Viseu 2001 Lamas Futsal 5 2 AM Granja Classificação P J V E D GM Lamas Futsal 3 1 1 0 0 5 Viseu 2001 3 1 1 0 0 3 CD Aves 1 1 0 1 0 3 Póvoa Futsal 1 1 0 1 0 3 Caxinas 0 1 0 0 1 2 AM Granja 0 1 0 0 1 2 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março Póvoa Futsal - Caxinas - 18/03 Viseu 2001 - Lamas Futsal, 17h AM Granja - CD Aves

‘boleia’ do Arrifanense para aproximarem-se dos três lugares cimeiros. Em Arouca, a Juventude Canedo voltou a perder frente aos locais. O golo de João Silva não chegou para fazer frente aos cinco tentos arouquenses.

Os fianenses entraram melhor na partida, mas com alguma infelicidade à mistura, Emídio, com um auto-golo, colocou o Luso na frente do marcador. Os fianenses responderam antes do apito para o descanso por Cafu. Na etapa complementar, Tiaguinho distinguiu-se dos demais ao apontar um bis (22’ e 25’) e colocou a turma de António Teixeira na frente. O experiente Paulo Russo não quis ficar atrás e também bisou (24’ e 29’). Os locais ainda reduziram por João Oliveira. Mas em tarde de bis, Cafu também fez o dele, fixando o resultado em 2-6.

Arouca

5

Juv. Canedo

1

Pavilhão da Escola Secundária de Arouca

Árbitros: Hugo Santos e Vítor Alves Arouca: José Silva; José Teixeira, João Vilar, Paulo Silva, Sérgio Teixeira Suplentes: Sérgio Freitas, Carlos Andrade, Douglas Conceição, Vítor Santos, Paulo Dias, Marcelo Rodrigues, Pedro Brandão Treinador: José Gonçalves Juv. Canedo: Hélder Conceição; Filipe Lemos, Pedro Castro, Paulo Magalhães, João Silva Suplentes: João Loureiro, Luís Paiva, Edu, Gui Treinador: Augusto Costa

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Marcelo Rodrigues; João Silva e Luís Paiva. Golos: Sérgio Teixeira, Carlos Andrade, Vítor Santos, Paulo Dias e Pedro Brandão; João Silva

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14.

Resultados - 17.ª Jornada ARCA 4 4 CP Esgueira 3 ADREP PARC 3 6 Juventude Fiães Atlético do Luso 2 Din. Sanjoanense 3 4 Sp. Silvalde ADC Bairros 3 6 ACD Azagães Covão do Lobo 3 5 CD Arrifanense FC Arouca 5 1 Juventude Canedo Classificação P J V E D GM - GS Sp. Silvalde 43 17 14 1 2 90 - 46 Covão do Lobo 39 17 12 3 2 66 - 42 D. Sanjoanense 36 17 11 3 3 72 - 52 CD Arrifanense 34 17 10 4 3 89 - 47 Juventude Fiães 31 17 9 4 4 63 - 50 ARCA 25 16 7 4 5 58 - 60 ACD Azagães 24 16 7 3 6 62 - 44 FC Arouca 23 16 7 2 7 59 - 51 CP Esgueira 19 17 5 4 8 44 - 61 PARC 15 16 4 3 9 45 - 53 ADC Bairros 15 17 4 3 10 47 - 63 ADREP 15 17 4 3 10 39 - 68 Atlético do Luso 13 17 4 1 12 54 - 83 Juvent. Canedo 0 17 0 0 17 17 - 85 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março ADREP - CP Esgueira Atlético do Luso - PARC Sp. Silvalde - Juventude de Fiães , 21h ACD Azagães - Dinamo Sanjoanense CD Arrifanense - ADC Bairros, 17h Juventude de Canedo - Covão do Lobo, 17h45 FC Arouca - ARCA - 19/03

A Juventude Canedo entrou mal na partida e aos quatro minutos já perdia por uma diferença de dois golos. Os canedenses tentaram equilibrar a partida, mas foram os arouquenses que voltaram a marcar antes do descanso. Na etapa complementar, o jogo tornou-se mais equilibrado, mas foi novamente os locais a marcar. João Silva reduziu na conversão de livre directo, mas o Arouca sentenciou o encontro em 5-1. Os golos dos locais foram marcados por Sérgio Teixeira, Carlos Andrade, Vítor Santos, Paulo Dias e Pedro Brandão.


AMBIçãO é A PALAVrA DE OrDEM NO LAMAS FUTSAL Depois de uma primeira fase de grande qualidade, apenas duas derrotas em 18 jogos, a que se juntou a boa imagem deixada na Taça de Portugal, o Lamas Futsal entrou na fase de subida à Primeira Divisão Nacional de Futsal com legítimas ambições. Luís Alves, é o técnico de uma equipa que respira confiança. Texto: Nélson Costa nelson.costa@correiodafeira.pt

II NACIONAL FUTSAL O Lamas Futsal iniciou a época 2016/17 apostado em alterar o panorama das temporadas anteriores, em que não conseguiu – por escassos pontos – o acesso à fase final de subida à Primeira Divisão Nacional. Esse desafio foi lançado desde a primeira hora à equipa técnica lamacense, liderada por Luís Alves, e a resposta dificilmente poderia ser mais positiva. Ao acabo das 18 jornada da primeira fase, série C, o Lamas averbou apenas duas derrotas (Cariense e Saavedra Guedes, ambas fora do Comendador Henrique Amorim), ficando num segundo lugar (apenas atrás do Viseu 2001, com menos seis pontos conquistados) que fez cumprir o objectivo da época. O objectivo principal está conquistado, mas a ambição da equipa não está ainda totalmente saciada e o Lamas Futsal entrou na fase de subida com os olhos postos no patamar máximo do futsal nacional. Se o objectivo proposto passava por dar um salto classificativo relativamente às épocas anteriores, Luís Alves entendeu que o desafio impunha, igualmente, um incremento qualitativo na equipa, concretamente na escolha criteriosa do plantel que a iria compor. “Em relação à época passada, a exigência da direcção era passar à fase final. Nós [equipa técnica] também fizemos algumas exigências para termos um plantel mais vasto”, afirma Luís Alves explicando, no entanto, que a chave não esteve na vasteza de opções, mas sim na qualidade na mesma. “Costumo dizer que o grande mérito da equipa técnica foi escolher os jogadores. Da época anterior, ficámos com os jogadores fulcrais para o balneário — jogadores com alguns anos de futsal, mas que não perderam a ambição—, como são os casos do Vítor Amorim, Nuno Couto e Kéké, a que juntámos um jovem, Diogo Amorim, que também já cá estava. Estes quatro jogadores acabam por ser fundamentais no plantel. Depois, onde nos focámos — e mudámos um pouco os critérios —, foi na preocupação de não escolher só pela qualidade técnico/táctica, mas também se eram ambiciosos. Antes de contratar, falámos com extreinadores, pais dos jogadores e ex-jogadores. Penso que a chave do sucesso foi exactamente a escolha do plantel que resultou num balneário muito forte”, assevera. Depois de uma primeira fase que considera “extremamente positiva”, com somente duas derrotas, “que acabam por ser naturais” dada a valia dos adversários, para o campeonato, ambas na fase final do mesmo (depois de 12 jogos sem perder), Luís Alves admite que nunca sentiu que o objectivo estivesse em risco. “Não sentimos no balneário o verdadeiro sabor da derrota até porque a passagem à fase final nunca esteve em causa. Como líder da equipa técnica, nunca sentimos que após um resultado menos positivo a equipa pudesse ficar abalada. Tivemos sempre muito próximo do objectivo”.

Derrota na Taça serve de referência para a segunda fase

Não foi apenas no campeonato que este Lamas Futsal deixou marca. Também na Taça de Portugal, os lamecenses deixaram boa imagem. O Lamas chegou à quarta eliminatória, depois de eliminar, nas duas anteriores, duas equipas da II Divisão Nacional, Mogadouro e Norte Crescen-

“Penso que a chave do sucesso esteve na escolha do plantel que resultou num balneário muito forte”. te, mas calhou-lhe em sorte o primodivisionário Belenenses. Apesar da derrota caseira frente à equipa de Belém (1-3), o Lamas bateu-se de igual para igual e Luís Alves retirou ilações positivas para…a segunda fase do campeonato. “Fizemos um excelente jogo e só mesmo no fim é que deixámos de discutir o resultado. Aparentemente o sorteio não nos foi muito simpático. Calhou-nos uma equipa forte e fomos afastados da Taça, mas esse jogo pode ser muito importante para a segunda fase. Percebemos que com aquela atitude e motivação podemos, principalmente em casa, discutir o resultado com qualquer adversário. Apesar da derrota, deu confiança para a fase final”, garante o técnico. Uma confiança que resulta em ambição redobrada. O Lamas entrou na segunda fase, este fim-de-semana (vitória caseira frente ao Granja), ciente de que terá uma palavra a dizer na luta pela subida. “Estando cá tudo é possível, qualquer uma das seis equipas pode ambicionar ir para a Primeira Divisão Nacional, mas estou optimista. Vamos lutar pelos três pontos em todos os jogos. Somo ambiciosos, mas a ambição não pode ser desmedida. Temos que perceber que existem adversários com muita qualidade e muito bem orientados”, diz Luís Alves, que recebeu uma “prenda da direcção” para a segunda fase. Calon (ex-Freixieiro), um atleta experiente e com uma relação muito próxima com o golo, juntou-se a um plantel já de inegável qualidade. Apesar da ambição, Luís Alves não hesita em apontar o Viseu 2001, formação que venceu a série do Lamas na primeira fase, como “o principal candidato à subida”. “Tem 80% do plantel profissional, inclusive a equipa técnica. As armas não são iguais, mas o Viseu não tem culpa disso. Era bom até que o futsal pudesse, na Segunda Divisão Nacional, ter mais equipas a proporcionar esse tipo de condições”, explica o técnico, que coloca todas as outras equipas numa segunda linha. Ainda assim, Luís Alves lembra: “não perdemos nenhuma vez com o Viseu na primeira fase. Empatámos os dois jogos e em qualquer um deles, ambas as equipas podiam ter vencido”. Mais um factor a justificar a ambição do Lamas e a atestar a legitimidade de sonhar. 13.MAR.2017

23


Juvenis dA Juventude Fiães AlcAnçAM pRiMeiRo título dA históRiA Marcelo Brito marcelo.brito@correiodafeira.pt

A Associação Juventude de Fiães conquistou o título de campeã distrital de Juvenis, o primeiro da história do escalão. O técnico Bruno Pinho revela que além dos factores técnicos, tácticos e físicos, é no psicológico dos jovens jogadores que está a chave para o sucesso.

PODIUM

FUTSAL A Associação Juventude de Fiães alcançou, no dia 4, o título de campeã distrital de Juvenis, o primeiro do escalão na história do clube. Depois de na primeira fase ter perdido apenas um jogo e empatado outro (ambos frente ao PARC), tendo vencido todos os restantes e por goleadas, não deram chance à concorrência na fase de apuramento do campeão. Frente a três clubes do concelho de Oliveira de Azeméis – PARC, Ossela e Futsal Azeméis – traduziram os jogos disputados por goleadas à excepção da última jornada onde empataram a quatro com o PARC. O jovem treinador dos pupilos fianenses, Bruno Pinho, justifica os dois desaires da primeira fase. Relativamente ao primeiro encontro frente ao PARC, em Pindelo e que ditou a única derrota da temporada, o portuense revelou que “não foi um jogo que correu bem”. “Entrámos com algum medo e eles conseguiram aproveitar as oportunidades de golo que tiveram. Foram superiores e ganharam”. Relativamente ao segundo jogo frente aos oliveirenses, ainda na fase regular e que terminou com uma igualdade, Bruno Pinho aponta o dedo à equipa de arbitragem que, segundo o timoneiro, teve influência directa com o resultado. “Sei que isto soa mal, mas três dos golos que o adversário marcou são três erros dos árbitros. Errar é humano, mas naquele dia erraram muitas vezes para o mesmo lado e isso dificultou-nos”, avança.

o psicológico acima do técnico-táctico

Manter o foco dos jogadores é por si só uma tarefa difícil e agrava-se quando falamos de jovens entre os 15 e 16 anos de idade. O timoneiro dos fianenses revela que o factor anímico é trabalhado para que, por muitos obstáculos que encontrem, os jogadores consigam continuar a trabalhar em busca dos objectivos estipulados. “Podemos correr ou caminhar, mas vamos sempre tropeçar e temos que nos levantar. Os jogadores são trabalhados desde o primeiro dia para lutarem sempre pela vitória. Além do suor, muito do que se passa dentro da quadra está relacionada com a parte psicológica. Se nós tivermos os jogadores no máximo a nível psicológico, sabemos o que

é que a nível físico e táctico conseguimos tirar deles”, continua. Assim, para os seus jogadores, “o jogo mais importante era sempre o próximo”. “Todos os jogos são importantes e todos os jogadores têm que estar aptos e com essa noção. É por isso que os pais pagam a mensalidade. Não para eles andarem apenas a ter minutos de jogo, mas para terem uma formação desportiva”, avança.

um único reforço para atacar o título

Terminada a fase regular, Bruno Pinho não tinha intenção em reforçar o plantel, mas surgiu um auxílio fulcral. O guardião Ricardo Nestor jogou metade da época no PARC, mas acabou vestido de verde e amarelo. “Não sei por que razão acabou por sair do PARC, mas ficou tudo bem entre os dois clubes. Ele só entrava se fosse um jogador livre e conseguiu desvincular-se. Foi uma excelente ajuda porque um guarda-redes acabou por desistir”, recorda Bruno Pinho que reforçou-se ainda com Pitch, um jogador que… sempre fez parte do plantel. “Fui buscar um jogador que já cá estava. Percebi o que estava mal e ele acabou por ser uma excelente ajuda. O Pitch é um miúdo com muito futsal para dar, mas durante grande parte da época as coisas simplesmente não saíam”, avança Bruno Pinho admitindo ter “um plantel fantástico”.

O modo passeio não foi tão líquido quanto isso. Em passeio ninguém marca 152 golos e sofre só 36 numa primeira fase.

Quem não acompanhou a caminhada dos fianenses e olhe agora para os resultados fica com a percepção que o título foi conquistado em modo passeio, algo que Bruno Pinho não aceita. “O modo passeio não foi tão líquido quanto isso. Em passeio ninguém marca 152 golos e sofre só 36 numa primeira fase. O passeio dá muito trabalho e está à vista de todos”.

título dedicado ao presidente

Pedro Morais, Capitão “O meu maior objectivo era ser campeão. Sendo capitão e conquistar o primeiro título dos Juvenis da Juventude Fiães foi algo fantástico. Um orgulho imenso” 24

13.MAR.2017

O timoneiro natural do Porto representou a Juventude Fiães enquanto sénior e prontamente identificou-se com a gestão do clube presidido por Tiago Correia a quem atribui parte dos louros pela conquista do título. “O sentimento? É grande. Joguei na Juventude Fiães como sénior e aprendi a gostar deste clube. Os meus meninos que me perdoem, mas o Tiago [Correia], por tudo o que faz e vive neste clube, é merecedor. O título é inteiramente do Tiago”, atribui. No futuro, Bruno Pinho não pretende continuar a orientar o escalão de Juvenis. “Foram quatro anos de Juvenis e já fiz o que tinha a fazer. Ago-

Bruno Pinho, Treinador “Quero dar continuidade ao trabalho que tenho feito. No ano passado mandei alguns jogadores para os Juniores, este ano vou mandar outros e queria acompanhá-los” ra queria experimentar outro escalão. Era bom conhecer outras realidades”, avança, antes de desvendar que a pretensão futura é acompanhar alguns dos seus pupilos para o escalão de Juniores. “Quero dar continuidade ao trabalho que tenho feito. No ano passado mandei alguns jogadores para os Juniores, este ano vou mandar outros e queria acompanhá-los. Já fiz ver isso ao Tiago no início da época, independentemente de ser campeão ou não. Agora está nas mãos deles”, esclarece.

capitão fala em “orgulho imenso”

Pedro Morais chegou há duas temporadas ao emblema fianense em virtude da extinção da CRECOR, mas já assume a braçadeira de capitão. Foi o ‘mister’ Bruno Pinho, o presidente Tiago Correia e o antigo director David que convenceram o jovem a experimentar a Juventude Fiães. “Não sei, mas de imediato fiquei apaixonado pela maneira com que eles falaram deste clube. Vim fazer dois treinos e já fiquei, já nem pensei noutra coisa”, recorda. Morais admite a “enorme crença” inicial que o plantel demonstrava em conquistar o título de campeão distrital. “Depois da quinta jornada [derrota frente ao PARC], acho que essa crença diminuiu um pouco, mas ao mesmo tempo fez com que trabalhássemos ainda mais e que, até ao fim do campeonato, fossemos acreditando que era possível. Queríamos, à força toda, o título”, recorda. Para o capitão, esta conquista foi “a maior alegria” que poderia ter dado ao clube. “O meu maior objectivo era ser campeão. Sendo capitão e conquistar o primeiro título dos Juvenis da Juventude Fiães foi algo fantástico. Um orgulho imenso”, admite. O presidente do clube fianense, Tiago Correia, não esconde a felicidade em ver mais um escalão a conquistar mais um troféu. “Foi fantástico. Já tínhamos conseguido um troféu nos Juniores, outro nos Seniores e agora conseguimos nos juvenis. O foco era esse. Quando vimos Futsal de Azeméis e Ossela jogarem, apercebemo-nos que podíamos ser campeões”, afirma.


votos de congratulação por feitos desportivos

modalidades

TeRMinou o DiA PARAlíMPico nA escolA Durante três dias as actividades centradas na Escola Básica António Alves Amorim envolveram mais de 700 alunos Chegou ao fim o Dia Paralímpico na Escola – Santa Maria da Feira. Ao longo de três dias mais de 700 alunos e restante comunidade educativa estiveram envolvidos em actividades relacionadas com o Movimento Paralímpico. A iniciativa abriu com o Colóquio “O Movimento Paralímpico” que juntou mais de 200 pessoas que encheram o Auditório da Junta de Freguesia de Lourosa. Depois de uma sessão de boas-vindas presidida pelo Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Dr. Emídio Sousa, a quem se juntou a Directora do Agrupamento António Alves Amorim, Prof. Mónica Almeida e o Presidente interino do Comité Paralímpico de Portugal, Prof. Fausto Pereira. As estrelas da tarde foram os convidados da mesa redonda que partilharam as suas histórias de vida, o percurso no desporto e a sua força inspiradora. Carla Oliveira, Lenine Cunha, Helena Bastos e Paulo Sérgio Pais transmitiram na primeira pessoa a sua vivência na realidade paralímpica. Seguiu-se a acção de formação que contou com mais de 50 formandos que apreenderam algumas progressões

pedagógicas de atletismo, boccia, judo e voleibol sentado para que possam aplicar em contexto escolar ou associativo a prática desportiva para todos. A iniciativa terminou ontem, quintafeira, nas instalações desportivas da Escola Básica António Alves Amorim, em Lourosa. Ao longo de todo o dia 9 modalidades receberam mais de 600 alunos do Agrupamento, do 1º ao 3º ciclo. Para muitos deles foi a primeira vez que contactaram com algumas das modalidades o que aumentou o seu entusiasmo. Andebol em cadeira de rodas, basquetebol em cadeira de rodas, boccia, ciclismo, judo, para hóquei, ténis, ténis de mesa e voleibol sentado foram as modalidades disponíveis. O Dia Paralímpico na Escola é uma iniciativa regular do Comité Paralímpico de Portugal, desta vez realizada em parceria com o Agrupamento de Escolas António Alves Amorim e com a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira que pretende disseminar os valores e objectivos do Movimento Paralímpico, contribuindo para a sensibilização da prática desportiva para todos.

são PAio De oleiRos DeRRoTA BoAvisTA ANDEBOL Em jogo a contar para a 18.ª jornada, o CDC São Paio de Oleiros derrotou no Boavista no pavilhão do Viso por 24-28, garantindo assim os três últimos pontos da primeira fase do Nacional da Segunda Divisão. Para a segunda fase, as equipas do grupo B levam metade dos pontos conquistados. Assim, o São Paio de Oleiros recomeçará com 18 pontos e, com a excepção das duas equipas que passarão para a série da subida, os adversários serão os mesmos da primeira fase. Relativamente ao jogo disputado, na

primeira parte o equilíbrio foi a nota dominante com as duas equipas a deixarem fluir o jogo, sem pressa de o resolverem e foram para o intervalo com o resultado em 13-12 favorável aos axadrezados. No reatar, mais do mesmo até que o Boavista obtém uma vantagem de quatro golos, altura em que o São Paio de Oleiros despertou e acertou o seu jogo. Recuperou da desvantagem e passou para a frente do marcador, não dando margem para que o Boavista conseguisse suster o aumento da desvantagem. Ver tabela classificativa na página 29.

A Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, votos de congratulação para três atletas e uma associação feirense, na última reunião do executivo municipal. Um dos votos foi para o atleta do Lusitânia de Lourosa Futebol Clube Silas Monteiro, que se sagrou campeão de Juvenis no Campeonato Nacional Individual de Séniores e Infantis de Ténis de Mesa, que decorreu nos dias 3 a 5 de Março no Europarque. Felicitações ainda para os “atletas e equipa técnica” da Associação Juventude de Fiães, que se consagrou campeã distrital 2016/2017; e para os atletas da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Escapães Tomás Ferreira e Beatriz Santos, que conquistaram, no Triatlo Técnico Jovem em Alpiarça, o primeiro e terceiro lugares, respectivamente. A vereadora com o pelouro do Desporto, Cristina Tenreiro, aplaudiu os feitos, assim como o Partido Socialista, que revelou ser uma “grande honra” para o Concelho.

caldas de são Jorge histórico no nacional de corta-Mato ATLETISMO No passado dia 5, decorreu em Mira o Campeonato de Portugal de Corta-Mato Longo, Sub20 e Sub-18. O Caldas de São Jorge esteve representado por sete atletas: uma equipa de veteranos de cinco elementos e duas atletas juvenis. Ao nível do escalão Sub-18 (Juvenis), participação das irmãs Ana e Maria Oliveira. O resultado foi bom e dentro do esperado. Maria Oliveira ficou em 21.ª e a Ana Oliveira em 22.ª. A marca do Caldas de São Jorge ficou gravada no Campeonato Nacional de Corta Mato Longo pela conquista de Albano Miranda do título de vice-campeão Nacional de Corta Mato, em veteranos V75. O Caldas conquistou ainda um honroso quinto lugar por equipas em veteranos cuja equipa era constituída Albano Miranda, Armando Bastos, José Tavares, Manuel Valente e Vítor Silva.

Patrícia santos eliminada pela líder em sófia TAEKWONDO A atleta do Jovens D’Ouro, Patrícia Santos, disputou no fim-de-semana de 4 e 5, o Open de Sófia, Bulgária na categoria G1, pontuável para o ranking mundial. Na categoria -49kg, defrontou, no primeiro combate – oitavos-de-final – a grega Georgia Theodoridou tendo vencido por 16-6. No segundo embate, já na luta de acesso às medalhas, Patrícia Santos perdeu frente à croata Kristina Tomic, líder mundial da categoria, por 22-2.

fotolegenda

ANDEBOL O Feirense estreou-se na 2.ª fase (Zona 1) da 3.ª Divisão do Campeonato Nacional de Seniores Masculinos com um empate caseiro frente ao Póvoa Lanhoso (26-26). Ver tabela classificativa na página 29. 13.MAR.2017

25


Fernando Diogo Duarte e Rosa Jesus em destaque no torneio do Rei

SilAS MonteiRo SAgRA-Se cAMpeão nAcionAl TÉNIS DE MESA Silas Monteiro, jovem atleta do Lusitânia de Lourosa, sagrou-se campeão nacional de Infantis no passado dia 5 de Março no Europarque. Depois de ultrapassar Bernardo Pinto do CD São Roque, Sebastião Roque do CTM Vila Real, Guilherme Paulo do Sporting e Luís Maciel do Juncal, Silas Monteiro encontrou e venceu na finalíssima Duarte Parreira, atleta do Sporting. Ainda no escalão de Infantis, Leonardo Rato, também do Lusitânia de Lourosa, perdeu na primeira eliminatória frente a Francisco Miranda do CD 1.º de Maio. Gonçalo Dias, Eduardo Pinheiro, Pedro Santos, Tiago Santos, Gonçalo Sá e Gil Ribeiro – todos em representação do clube amarelo e preto – não foram além da fase de grupos, assim como Pedro Lopes, da Juventude Sanguedo.

leonardo pereira e André Silva os melhores seniores do concelho

No escalão sénior, competição igualmente disputada no Europarque entre os dias 4 e 5, Leonardo Pereira, do Lusitânia de Lourosa, e André Silva, da Juventude Sanguedo foram os atletas que chegaram mais

longe. O lusitanista alcançou a segunda eliminatória onde, depois de ter ultrapassado João Fernando do CP Alvito na primeira ronda, perdeu frente a David Bessa do CA Madalena. O sanguedense foi atirado para fora da competição na mesma eliminatória. Na primeira ronda venceu Miguel Fernandes do GD Pic Nic, mas na segunda perdeu frente a António Santos do Ginásio de Valbom. Já Paulo Moreira (Juventude Sanguedo) foi eliminado na primeira ronda por Rodolfo Pedra (ADC Ega); João Nogueira (Juventude Sanguedo) por Duarte Costa (Boa Hora); Pedro Ferreira (Juventude Sanguedo) por Tiago Duarte (Ginásio Valbom); Miguel Rato (Juventude Sanguedo) por Tiago Fontes (São Cosme); Rui Ferreira (Lourosa) pelo campeão nacional Diogo Carvalho (Benfica); Daniel Monteiro (Lourosa) por Ricardo Correia (AR Novelense); e Jorge Sá (Lourosa) por Nuno Correia (Dragões Valboenses). O atleta natural de Santa Maria da Feira, Gonçalo Amorim, que representa as cores do Ginásio de Valbom, perdeu nos quartos-de-final da competição frente ao vice-campeão nacional Diogo Chen do Sporting CP.

NATAÇÃO Fernando Diogo Duarte, da equipa de Masters do Clube Desportivo Feirense, destacou-se ao vencer a prova de 50 metros costas e ao ficar no segundo lugar nos 100 metros livres no Torneio do Rei, realizado na Piscina do Vitória Sport Club em Guimarães onde Rosa Jesus também venceu a prova de 50 metros costas. Além dos dois nadadores fogaceiros, estiveram em prova Raquel Peixoto, terceiro lugar nos 100 metros costas e quinto nos 50 metros livres; Maria Conceição Oliveira, quarto lugar na prova 100 metros livres e sexto na prova de 50 metros costas; Isabel Guimarães sexto lugar nas provas de 50 livres e 50 bruços; Mário Xavier Rocha sétimo lugar na prova de 50 bruços; Vânia Cardoso oitavo lugar nos 100 bruços; Fernando Silva oitavo lugar nos 100 bruços; e Daniel Oliveira décimo nos 100 metros livres. A estafeta feminina de 4x50 metros livres, composta por Rosa Jesus, Vânia Cardoso, Raquel Peixoto e Maria Conceição Oliveira, classificouse em oitavo lugar e a estafeta masculina de 4x50 metros livres, composta por Daniel Oliveira, Fernando Silva, Fernando Diogo Duarte e Mário Xavier Rocha classificou-se em 14.º lugar.

nadadores feirenses ajudam Selecção Ancnp

No passado fim-de-semana, os nadadores feirenses Manuel Pinho e Rafael Santos representarem a selecção da Associação de Natação Centro Norte de Portugal, em Abrantes, na XXV Taça Vale do Tejo, uma competição para os escalões de infantis e juvenis. O nadador Manuel Pinho (juvenil) nadou a prova individual de 100m livres e participou nas estafetas de 4x100m livres e 4x100m estilos e o nadador Rafael Santos (infantil) nadou a prova individual de 100 metros mariposa e na estafeta de 4x100m livres. Na classificação final, a ANCNP ficou em terceiro lugar entre as 11 selecções presentes.

Publicidade

26

13.MAR.2017


João Pedro Gomes, Marketeer Souto — Tarei

A ARte do beM pRessionAR

MoReiRA congelAdos/FeiRA/ bicicletAs AndRAde nA clássicA AldeiAs do Xisto CICLISMO No domingo, dia 12, decorreu a Clássica Internacional Aldeias do Xisto. A prova teve a extensão de 140,6 quilómetros e quatro prémios de Montanha. Júlio Gonçalves, João Santos e André Santos da Moreira Congelados/Feira/ Bicicletas Andrade chegaram em excelentes posições, o que viria a contribuir para o excelente oitavo posto de João Santos na Geral final do Troféu Liberty Seguros. A vitória na clássica e no Troféu sorriu ao espanhol Vicente Garcia de Mateos - Louletano-Hospital de Loulé.

Juniores do são João de ver arrancam a todo o gás

A época desportiva para a categoria de juniores arrancou no sábado, dia 11 com a realização do Prémio Cidade de Fafe. Foram 85 quilómetros sendo que André Rodrigues e Pedro Andrade estiveram entre os melhores nos momentos mais duros da competição. A vitória final sorriu a Pedro Teixeira - Maia, sendo que Pedro Andrade Moreira Congelados/Feira/Bicicletas Andrade foi oitavo.

sporting de espinho conquista a taça de portugal

despoRtivo de Fiães cilindRAdo nA MAdeiRA Carlos Fontes

VOLEIBOL Num fim-de-semana sem grande interesse para as equipas do Concelho da Feira, uma vez que os resultados de ambas pouco podia acrescentar às suas aspirações, foi para a final da Taça de Portugal que estiveram focadas as atenções os amantes do voleibol. No Multiusos de Gondomar -- Emídio de Sousa, presidente da Câmara Municipal da Feira, considera o seu concelho bem servido de infraestruturas desportivas, com certeza por desconhecer a realidade dos municípios vizinhos — o Sporting de Espinho destacou-se ao vencer os dois jogos: um da meia-final, frente aos campeões nacionais, os açorianos da Fonte do Bastardo, e ontem, no da final, derrotando por igual resultado (3-0) o todo poderoso Benfica, invicto até ontem nas competições nacionais. Os tigres deram um autêntico festival de bem jogar voleibol. Muito eficazes no serviço, seguros na receção e com um grande poder junto à

rede (ataque e bloco) os comandados pelo fianense, Rui Pedro, derrotaram (3-0, e 25-18, 25-19 e 25-21) os encarnados, que já na véspera, no outro jogo das meias-finais, apenas triunfaram frente ao Castêlo da Maia, por 3-2, depois de terem estado a perder por 0-2. Com este êxito o S.C. Espinho conquistou pela 12ª vez a competição. Já o Benfica não conseguiu somar mais uma conquista às 16 até agora alcançadas. Quanto aos «nossos», destaque para a normal vitória (3-0) da equipa da Academia José Moreira frente ao Clube Volei de Espinho, e normal, também, a derrota (3-0) do Desportivo de Fiães, na Madeira, diante do Marítimo. No próximo fim-de-semana, na Série dos Primeiros, a Academia José Moreira desloca-se a Oeiras para defrontar o Clube Volei local, e na Série dos Últimos o Desportivo de Fiães recebe o Nun’Álvares de Gondomar. Ver tabela classificativa na página 29.

AcAdéMico dA FeiRA peRdeu à tAngente eM oliveiRA do HospitAl HÓQUEI PATINS O Académico da Feira perdeu por 2-1 com o Oliveira do Hospital, em jogo da 17.ª jornada do Campeonato Nacional da 3.ª Divisão, Zona B, realizado no Pavilhão Municipal de Oliveira do Hospital. Ao intervalo a equipa da casa já vencia por 1-0. No início da 2.ª parte Marco Dias restabeleceu a igualdade, mas a equipa da casa chegaria ainda à vitória pela margem mínima. O Académico da Feira mantém o 4º lugar com 33 pontos (ver tabela classificativa na página 29). O Académico da Feira alinhou e marcou com: Ricardo Lopes, Artur Couto, Pedro Silva, Gonçalo Tavares e Avelino Amorim — cinco inicial. Suplentes: Gabriel Teixeira, Marco Dias (1 golo), Carlos Xavier, Bruno Sousa e Pedro Pinho. Treinador: Hélder Pinho. Ver tabela classificativa na página 29.

Resultados dos escalões de formação

Campeonato Nacional de Juniores, Zona B 6.ª Jornada: Académico da Feira – F.C. Porto 1-9. Próxima Jornada: Sanjoanense – Académico da Feira. Torneio de Encerramento da A.P. Porto, Juvenis 3.ª Jornada: Gulpilhares - Académico da Feira 5-0. Taça de Aveiro/ Coimbra, Iniciados 4.ª Jornada: HC Mealhada - Académico da Feira 10-2. Taça de Aveiro/ Coimbra, Infantis 4ª Jornada: Académico da Feira – HC Viseu 15-0.

FUTEBOL VISTO POR DENTRO No futebol moderno a importância colocada sob a pressão ao adversário é maior do que nunca. Antes de ter posse de bola é necessário recuperá-la, se possível, nas melhores condições para atacar a baliza adversária. Cada equipa deve ser capaz de interiorizar as demandas do treinador e a forma como este pretende que a equipa se posiciona objetivando forçar o erro adversário. Existem vários modelos, desde o defender com todos os homens atrás da linha da bola, passando pela pressão a meio-campo, onde há marcações cerradas aos organizadores de ataque do oponente, até à pressão a campo inteiro, onde a equipa é capaz de subir os blocos e eliminar linhas de passe em toda a área do campo. O Barcelona, conhecidíssimo pelo seu TikiTaka, fez da pressão a campo inteiro a sua principal característica defensiva, opção estratégica que sufocava qualquer adversário. Em Portugal observámos no Porto, na primeira década do novo século, uma força muito grande naqueles que são os índices de pressão, conseguindo colocar praticamente toda a equipa a incomodar de forma eficaz. Hoje em dia, também a nível nacional, a equipa que mais se destaca neste processo é o Benfica. Apesar de ter baixo os níveis nos últimos meses, os encarnados passaram boa parte da época a importunar a outra equipa logo na primeira fase de construção, onde colocavam os avançados a bloquearem as linhas de passe, obrigando os defesas centrais a saírem através de bolas longas. Além disso, os comandados de Rui Vitória são muito fortes na reação à perda, não oferecendo tempo de reorganização de ataque. Mais do que saber conservar a bola é preciso saber como recuperá-la. É Evidente que esta capacidade advém de muita análise à equipa e aos concorrentes. Nem sempre é possível construir um modelo, se a equipa não tiver intervenientes com qualidade suficiente para isso. Contudo, deve sempre tentar-se instalar uma ideia que impulsione os jogadores a posicionarem-se da melhor forma com vista ao condicionamento do adversário, construindo sistemas de treino que auxiliem cada atleta a melhorar as skills de pressão de cada um dos jogadores. Nota: O autor opta por escrever com o Acordo Ortográfico.

união de lamas perde em lousada HÓQUEI CAMPO O União de Lamas deslocou-se no sábado a Lousada onde perdeu com os locais por 3-2. Os lamacenses fizeram um bom jogo e uma segunda parte quase exemplar uma vez que, depois de estar a perder por 3-0, conseguiram reduzir até ao resultado final. Alguns lances falhados não permitiram a soma de pontos pelos unionistas. Marcaram para o União de Lamas, Pedro Pinto Catita, de grande penalidade e Zinho. Na próxima semana jogam-se os quartos-de-final da Taça de Portugal. Devido à desistência do Atlético CP, o emparelhamento dos jogos desta eliminatória foram reformulados, ficando o União de Lamas isento e com passagem automática às meias-finais da prova. 13.MAR.2017

27


CLASSIFICAÇÕES

POSTOS DE VENDA Bombas PETRoVAZ - Arrifana Palavras e Cigarros (Pingo Doce) – Arrifana Bazar marlú – Escapães Café Afri-Bar – Escapães Café Primavera Sanfins Café Andrade – Fornos Café Angélica – Fornos Papeçaria nova Ideia – Fornos Padaria Espaço Doce - mosteirô Bpmbas CEPSA Cucujães Papelaria Brandão Souto Bombas GALP Souto Casa Guidita - Souto Padaria do Troncal – Travanca Papelaria Vício das Letras – S. m. Feira Palavras e Cigarros (FEIRA noVA) – S. m. Feira T. P. C. - S. m. Feira Quiosque do Tribunal – S. m. Feira Quiosque do Rossio – S. m. Feira Quiosque/Bazar nova Cruz – S. m. Feira Papelaria Alimá – S. m. Feira Kiosque E’LECLERC – S. m. Feira Bombas REPSoL - S. m. Feira Supermercado Passerelle - S. m. Feira Pretexto - São João da madeira Bombas GALP - São João da madeira Bombas REPSoL - Z. I. Travessas - S. J. madeira Bombas Petro Zona - São João da madeira Banco da Sorte - São João da madeira Bombas BP - São João da madeira Bombas REPSoL - São João da madeira Tabacaria nina - São João da madeira Agência de Jornais Ferreira - São João da madeira Tabacaria Glória - São João da madeira Papelaria Lusíada - São João da madeira Ta b a c a r i a S a n t a maria - São João da madeira Quisoque das Piscinas - São João da madeira Rocha Press Center - São João da madeira Quiosque Cristiana Castro - Grijó 28

13.MAR.2017

JUVEnIS

CPP

DISTRITAL DE JUVENIS I Divisão

CAMPEONATO DE PORTUGAL PRIO Manutenção/Descida - Série C

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Resultados - 5.ª Jornada CD Cinfães 1 0 Acad. Coimbra 1 FC Pampilhosa AD Sanjoanense 1 1 Sp. Coimbrões AD Nogueirense 3 UD Sousense 1 2 GD Tourizense Classificação P J V E D GM - GS AD Sanjoanense 18 5 3 1 1 9 - 5 CD Cinfães 17 5 3 1 1 4 - 6 AD Nogueirense 16 5 3 2 0 6 - 2 Sp. Coimbrões 14 5 2 0 3 7 - 5 GD Tourizense 11 5 2 0 3 5 - 8 UD Sousense 10 5 1 1 3 3 - 6 FC Pampilhosa 8 5 1 1 3 3 - 8 Acad. Coimbra 7 5 1 2 2 2 - 3 Próxima Jornada - 19 de Março Acad. Coimbra - AD Sanjoanense Sp. Coimbrões - CD Cinfães UD Sousense - FC Pampilhosa GD Tourizense - AD Nogueirense

FEmInIno CAMPEONATO PROMOÇÃO FEMININO - Série B

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

Resultados - 17.ª e Penúltima Jornada Vila FC 4 2 Oliveira do Douro 0 S. Félix da Marinha Boavista FC 5 5 UD Sousense FC Pedroso 1 Valadares Gaia FC 13 0 Argoncilhe FC Parada 8 1 AJE H. Gonçalves Classificação P J V E D GM - GS Boavista FC 47 17 15 2 0 82 - 12 Valadares Gaia 44 17 14 2 1 93 - 18 FC Parada 34 17 11 1 5 62 - 42 UD Sousense 33 17 11 0 6 44 - 36 Vila FC 31 17 10 1 6 80 - 32 Oliveira Douro 20 17 6 2 9 36 - 46 AJE H. Gonçalves 19 17 6 1 10 39 - 50 S. Félix Marinha 12 17 4 0 13 16 - 53 FC Pedroso 6 17 2 0 15 7 - 90 Argoncilhe 4 17 1 1 15 15 - 95 Última Jornada - 26 de Março São Félix da Marinha - Vila FC, 1-3 Oliveira do Douro - Valadares Gaia FC UD Sousense - FC Parada AJE Hernâni Gonçalves - Boavista FC Argoncilhe - FC Pedroso,15h

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16.

JUnIoRES DISTRITAL DE JUNIORES I Divisão

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18.

Resultados - 23.ª Jornada Águeda 2 0 Vista Alegre 2 Sp. Espinho Paivense 0 0 Calvão Estarreja 4 Avanca 3 1 Cucujães Feirense 2 3 Fiães Uniaõ de Lamas 2 1 Argoncilhe Gafanha 2 0 Lusitânia Lourosa 1 Alba São João de Ver 4 Oliveira do Bairro 2 0 Arrifanense Classificação P J V E D GM - GS Gafanha 59 23 19 2 2 73 - 12 Feirense 56 23 18 2 3 86 - 26 Sp. Espinho 55 23 18 1 4 64 - 24 Águeda 50 23 16 2 5 54 - 27 Estarreja 38 23 11 5 7 51 - 41 Oliveira do Bairro 38 23 11 5 7 43 - 37 Alba 36 23 11 3 9 48 - 45 Fiães 35 23 11 2 10 54 - 43 Lusit. Lourosa 33 23 10 3 10 31 - 27 Calvão 32 23 9 5 9 45 - 55 União de Lamas 29 23 9 2 12 48 - 60 Paivense 27 23 7 6 10 25 - 27 Avanca 26 23 6 8 9 25 - 28 São João de Ver 23 23 6 5 12 36 - 42 Cucujães 20 23 6 2 15 28 - 63 Arrifanense 11 23 3 2 18 18 - 66 Argoncilhe 11 23 2 5 16 14 - 72 Vista Alegre 10 23 2 4 17 17 - 65 Próxima Jornada - 18 de Março Sp. Espinho - Vista Alegre Calvão - Paivense Cucujães - Estarreja Fiães - Avanca Argoncilhe - Feirense Lusitânia de Lourosa - União de Lamas Alba - Gafanha Arrifanense - São João de Ver Oliveira do Bairro - Águeda

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14.

Resultados - 21.ª Jornada Rio Meão 1 2 Lusitânia Lourosa 1 Canedo Fiães 8 4 Fermedo Esmoriz 1 São João de Ver 5 2 Anta Paivense 2 3 Paços de Brandão União de Lamas 2 3 Sp. Espinho Argoncilhe 4 0 Sanguedo Paramos 3 1 Vilamaiorense Classificação P J V E D GM - GS Fiães 53 21 17 2 2 84 - 20 Paços Brandão 49 21 15 4 2 58 - 23 Argoncilhe 48 21 15 3 3 76 - 20 São João de Ver 47 21 15 2 4 69 - 20 Paivense 47 21 15 2 4 58 - 16 Paramos 40 21 12 4 5 46 - 26 Sp. Espinho 34 20 11 1 8 58 - 38 Canedo 32 21 10 2 9 59 - 59 Sanguedo 24 21 6 6 9 46 - 50 Anta 22 21 6 4 11 48 - 65 União de Lamas 20 21 5 5 11 34 - 38 Vilamaiorense 20 21 6 2 13 38 - 53 Fermedo 17 21 5 2 14 34 - 66 Esmoriz 13 21 3 4 14 19 - 72 Lusit. Lourosa 9 21 2 3 16 16 - 73 Rio Meão 2 20 0 2 18 7 - 111 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março Canedo - Lusitânia de Lourosa Fermedo - Fiães Anta - Esmoriz Paços de Brandão - São João de Ver Sp. Espinho - Paivense - 18/03 Sanguedo - União de Lamas Vilamaiorense - Argoncilhe Paramos - Rio Meão - 18/03

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15.

Resultados - 21.ª Jornada Macieirense 7 0 Unidos de Rossas 0 Milheiroense Feirense 8 0 Válega Cesarense 6 Vilamaiorense 0 2 AD Sanjoanense S. Vicente Pereira 1 2 Cucujães Tarei 0 0 Mosteirô F. C. Ovarense 0 1 Valecambrense Folgou Arrifanense Classificação P J V E D GM - GS Feirense 57 20 19 0 1 149 - 10 Macieirense 45 20 14 3 3 80 - 29 Cesarense 44 20 14 2 4 66 - 21 Cucujães 41 19 12 5 2 50 - 25 AD Sanjoanense 37 19 11 4 4 65 - 24 São Vic. Pereira 34 20 10 4 6 44 - 37 Unidos Rossas 31 20 10 1 9 42 - 58 Valecambrense 30 19 8 6 5 33 - 35 Arrifanense 27 19 8 3 8 43 - 32 Vilamaiorense 19 20 6 1 13 25 - 63 Ovarense 15 20 4 3 13 26 - 70 Válega 15 19 4 3 12 30 - 78 Milheiroense 11 20 3 2 15 16 - 72 Mosteirô F. C. 7 19 1 4 14 14 - 83 Tarei 5 20 0 5 15 12 - 58 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março Milheiroense - Unidos de Rossas Válega - Feirense AD Sanjoanense - Cesarense - 18/03 Cucujães - Vilamaiorense Mosteirô F. C. - São Vicente Pereira Valecambrense - Tarei Arrifanense - Ovarense Folga Macieirense

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16.

Resultados - 24.ª Jornada AD Sanjoanense 2 0 Gafanha Mealhada 0 7 Anadia Arouca 1 5 Oliveirense Anta 14-Abr Paços de Brandão Águeda 3 2 Vaguense Estarreja 1 0 União de Lamas Cesarense 1 3 Mourisquense Feirense 2 2 Lusitânia Lourosa Oliveira do Bairro 2 1 Taboeira Classificação P J V E D GM - GS Oliveirense 62 24 20 2 2 89 - 9 Mourisquense 53 24 16 5 3 59 - 24 AD Sanjoanense 53 24 16 5 3 52 - 19 Lusit. Lourosa 47 24 14 5 5 43 - 16 Anta 41 23 13 2 8 37 - 29 Feirense 40 24 11 7 6 55 - 26 Anadia 36 24 11 3 10 50 - 43 Águeda 36 24 10 6 8 31 - 27 Vaguense 35 24 10 5 9 37 - 37 Taboeira 32 24 9 5 10 46 - 36 União de Lamas 32 24 10 2 12 36 - 32 Gafanha 31 24 9 4 11 40 - 34 Estarreja 28 24 8 4 12 27 - 34 Cesarense 27 24 8 3 13 30 - 39 Oliveira do Bairro 27 24 7 6 11 24 - 34 Arouca 26 24 8 2 14 53 - 61 Paços Brandão 6 23 2 0 21 15 - 88 Mealhada 0 24 0 0 24 5 - 141 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março Taboeira - AD Sanjoanense Gafanha - Mealhada Anadia - Arouca - 18/03 Oliveirense - Anta Paços de Brandão - Águeda Vaguense - Estarreja União de Lamas - Cesarense Mourisquense - Feirense Lusitânia de Lourosa - Oliveira do Bairro

DISTRITAL DE INICIADOS II Divisão - Série A

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14.

Resultados - 18.ª Jornada Argoncilhe 0 3 Paivense Lusitânia Lourosa 3 0 Canedo Vilamaiorense 3 0 Sp. Espinho Esc. Rui Dolores 1 4 CRC Vale São João de Ver 1 4 Cortegaça Sanguedo 6 0 Fiães Anta 4 0 União de Lamas Classificação P J V E D GM - GS Cortegaça 46 18 15 1 2 67 - 16 Sanguedo 43 18 14 1 3 82 - 21 Paivense 42 18 13 3 2 39 - 11 Lusit. Lourosa 39 17 13 0 4 55 - 22 S. João de Ver 39 18 13 0 5 52 - 22 Vilamaiorense 34 18 11 1 6 50 - 32 Sp. Espinho 30 18 10 0 8 50 - 29 CRC Vale 20 18 6 2 10 33 - 33 Esc. Rui Dolores 19 18 6 1 11 18 - 72 Canedo 17 18 5 2 11 20 - 35 Fiães 16 17 5 1 11 23 - 51 Anta 9 18 2 3 13 22 - 51 União de Lamas 8 18 2 2 14 15 - 61 Argoncilhe 4 18 1 1 16 4 - 74 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março União de Lamas - Argoncilhe - 18/03 Paivense - Lusitânia de Lourosa Canedo - Vilamaiorense Sp. Espinho -Escolinha Rui Dolores CRC Vale - São João de Ver Cortegaça - Sanguedo Fiães - Anta

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14.

Resultados - 18.ª Jornada Fiães 3 1 Arrifanense Tarei 0 0 Unidos de Rossas Cesarense 1 10 Feirense AD Sanjoanense 3 1 Vilamaiorense Sp. Espinho 4 2 Mosteirô F. C. Milheiroense 2 0 Arada Carregosense 8 0 Sanguedo Classificação P J V E D GM - GS Feirense 49 18 16 1 1 94 - 8 Arrifanense 44 18 14 2 2 72 - 12 Sp. Espinho 44 18 14 2 2 55 - 16 Fiães 38 18 12 2 4 61 - 21 Carregosense 33 18 10 3 5 28 - 25 Milheiroense 26 18 8 2 8 40 - 28 AD Sanjoanense 26 18 8 2 8 34 - 35 Unidos de Rossas 24 18 7 3 8 35 - 44 Arada 19 18 5 4 9 22 - 36 Vilamaiorense 18 18 5 3 10 24 - 44 Mosteirô F. C. 17 18 5 2 11 28 - 46 Cesarense 12 18 3 3 12 15 - 69 Tarei 8 18 2 2 14 12 - 68 Sanguedo 4 18 1 1 16 8 - 76 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março Sanguedo - Fiães - 18/03 Arrifanense - Tarei Unidos de Rossas - Cesarense - 18/03 Feirense - AD Sanjoanense - 18/03 Vilamaiorense - Sp. Espinho Mosteirô F. C. - Milheiroense Arada - Carregosense

DISTRITAL DE INICIADOS II Divisão - Série C

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

Resultados - 18.ª Jornada Valecambrense 3 2 Arrifanense Loureiro 5 0 Estarreja Cesarense 0 8 AD Sanjoanense S. Vicente Pereira 1 3 Oliveirense Folgaram Cucujães, Avanca e Ovarense Classificação P J V E D GM - GS AD Sanjoanense 33 14 10 3 1 49 - 11 Cucujães 32 14 10 2 2 41 - 16 Oliveirense 26 14 7 5 2 55 - 18 São Vic. Pereira 21 14 6 3 5 41 - 25 Valecambrense 20 14 6 2 6 47 - 29 Loureiro 20 14 6 2 6 35 - 35 Avanca 19 12 6 1 5 31 - 19 Estarreja 15 14 3 6 5 34 - 28 Ovarense 13 13 3 4 6 22 - 24 Arrifanense 10 13 3 1 9 22 - 36 Cesarense 1 14 0 1 13 2 - 138 Próxima Jornada - 19 de Março Arrifanense - Loureiro Cucujães - Cesarense AD Sanjoanense - Avanca Oliveirense - Ovarense Folgam Estarreja, S Vic. Pereira e Valecambrense

INFANTIS B - Grupo 1 - Gold B

INFANTIS A - Grupo 1 - Premium

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Resultados - 3.ª Jornada Taboeira 3 0 Fiães 4 0 Oliveira do Bairro Feirense 4 Anadia Gafanha 1 Lusitânia Lourosa 0 3 Oliveirense Classificação P J V E D GM - GS Taboeira 7 3 2 1 0 8 - 3 Oliveirense 6 3 2 0 1 7 - 5 Fiães 6 3 2 0 1 6 - 5 Anadia 5 3 1 2 0 6 - 3 Feirense 4 3 1 1 1 6 - 3 Gafanha 3 3 1 0 2 4 - 7 Lusit. Lourosa 1 3 0 1 2 3 - 7 Oliveira do Bairro 1 3 0 1 2 3 - 10 Próxima Jornada - 18 de Março Fiães - Gafanha Oliveira do Bairro - Taboeira Feirense - Lusitânia de Lourosa Anadia - Oliveirense

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Resultados - 3.ª Jornada Milheiroense 2 3 Sp. Espinho 0 4 AD Sanjoanense Vilamaiorense 1 Paivense Anta 1 Arada 3 10 Cesarense Classificação P J V E D GM - GS AD Sanjoanense 9 3 3 0 0 24 - 2 Cesarense 6 3 2 0 1 15 - 9 Sp. Espinho 6 3 2 0 1 8 - 7 Anta 4 3 1 1 1 15 - 5 Paivense 4 3 1 1 1 5 - 5 Milheiroense 3 3 1 0 2 8 - 8 Vilamaiorense 3 3 1 0 2 5 - 7 Arada 0 3 0 0 3 3 - 40 Próxima Jornada - 18 de Março Sp. Espinho - Anta AD Sanjoanense - Milheiroense Vilamaiorense - Arada Paivense - Cesarense

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

INFANTIS A - Grupo 1 - Gold B

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Resultados - 3.ª Jornada União de Lamas 1 4 Arrifanense 2 São João de Ver Avanca 7 2 Esc. Rui Dolores Salesianos 3 Canedo 3 6 Cortegaça Classificação P J V E D GM - GS Arrifanense 9 3 3 0 0 15 - 5 Salesianos 7 3 2 1 0 13 - 7 Cortegaça 7 3 2 1 0 12 - 7 Avanca 6 3 2 0 1 20 - 8 União de Lamas 3 3 1 0 2 7 - 10 São João de Ver 3 3 1 0 2 5 - 14 Canedo 0 3 0 0 3 7 - 16 Esc. Rui Dolores 0 3 0 0 3 5 - 17 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março Arrifanense - Salesianos São João de Ver - União de Lamas Avanca - Canedo Escolinha Rui Dolores - Cortegaça - 19/03

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

GS 5 14 10 16 18 22 19 23 30

Resultados - 6.ª Jornada Feirense 25-Abr Sp. Espinho 4 Taboeira C. Benfica Estarreja 4 3 C. Benfica Aveiro AD Sanjoanense 5 Gafanha 5 1 Fiães Lusitânia Lourosa 4 0 Oliveira do Bairro Classificação P J V E D GM - GS AD Sanjoanense 14 6 4 2 0 19 - 10 C. B. Estarreja 11 5 3 2 0 28 - 9 Gafanha 11 5 3 2 0 15 - 6 Taboeira 10 6 2 4 0 22 - 12 C. Benfica Aveiro 10 6 3 1 2 23 - 20 Lusit. Lourosa 9 6 2 3 1 17 - 13 Oliveira do Bairro 7 6 2 1 3 12 - 14 Fiães 3 6 1 0 5 11 - 37 Feirense 1 5 0 1 4 6 - 15 Sp. Espinho 0 5 0 0 5 10 - 27 Próxima Jornada - 18 de Março Oliveira do Bairro - Feirense Sp. Espinho - Casa Benfica em Estarreja Taboeira - AD Sanjoanense Casa Benfica em Aveiro - Gafanha Fiães - Lusitânia de Lourosa

BENJAMINS A - Gold A

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Resultados - 6.ª Jornada Salesianos 7 1 Vilamaiorense 1 Arrifanense União de Lamas 0 Lusitânia Lourosa 3 11 Anta Paramos 0 5 AC Marfoot Silvalde Classificação P J V E D GM - GS AC M. Silvalde 15 6 5 0 1 39 - 17 Salesianos 12 6 4 0 2 27 - 15 Arrifanense 12 6 4 0 2 23 - 12 União de Lamas 12 6 4 0 2 20 - 12 Anta 9 6 3 0 3 24 - 16 Lusit. Lourosa 6 6 2 0 4 16 - 42 Vilamaiorense 3 6 1 0 5 11 - 26 Paramos 3 6 1 0 5 15 - 35 Próxima Jornada - 18 de Março AC Marfoot Silvalde - Salesianos Vilamaiorense - União de Lamas Arrifanense - Lusitânia de Lourosa Anta - Paramos

BENJAMINS A - Gold B

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Resultados - 6.ª Jornada Cesarense 1 2 Cucujães Macieira Cambra 2 10 AD Sanjoanense 1 Feirense Oliveirense 3 Loureiro 0 4 Estarreja Classificação P J V E D GM - GS Oliveirense 15 6 5 0 1 27 - 10 AD Sanjoanense 15 6 5 0 1 25 - 11 Feirense 15 6 5 0 1 21 - 9 Cucujães 12 6 4 0 2 16 - 13 Loureiro 6 6 2 0 4 10 - 14 Estarreja 6 6 2 0 4 13 - 24 Macieira Cambra 3 6 1 0 5 11 - 30 Cesarense 0 6 0 0 6 8 - 20 Próxima Jornada - 18 de Março Estarreja - Cesarense Cucujães - Macieira de Cambra AD Sanjoanense - Oliveirense Feirense - Loureiro

BENJAMINS A - Gold C

INFANTIS B - Grupo 1 - Gold A

Resultados - 3.ª Jornada Oliveirense 3 2 Paços de Brandão 6 AD Sanjoanense Lusitânia Lourosa 2 1 União de Lamas Vilamaiorense 1 Cucujães 3 1 Salesianos Classificação P J V E D GM - GS Oliveirense 9 3 3 0 0 20 - 3 AD Sanjoanense 9 3 3 0 0 20 - 5 Cucujães 6 3 2 0 1 9 - 12 União de Lamas 4 3 1 1 1 3 - 10 Salesianos 3 3 1 0 2 12 - 12 Paços Brandão 3 3 1 0 2 7 - 10 Vilamaiorense 1 3 0 1 2 5 - 16 Lusit. Lourosa 0 3 0 0 3 3 - 11 Próxima Jornada - 18 de Março Paços de Brandão - Vilamaiorense AD Sanjoanense - Oliveirense Lusitânia de Lourosa - Cucujães União de Lamas - Salesianos

Resultados - 7.ª Jornada Lusitânia Lourosa 1 7 Avanca 3 4 Fiães Milheiroense 5 Fermedo Anta 1 Feirense 5 1 Oliveirense Folgou AD Sanjoanense Classificação P J V E D GM Feirense 19 7 6 1 0 25 Avanca 15 7 5 0 2 29 AD Sanjoanense 12 6 4 0 2 23 Oliveirense 12 6 4 0 2 26 Fermedo 10 6 3 1 2 17 Fiães 6 6 2 0 4 18 Anta 6 6 2 0 4 9 Lusit. Lourosa 3 6 1 0 5 4 Milheiroense 0 6 0 0 6 6 Próxima Jornada - 18 de Março Avanca - AD Sanjoanense Fiães - Lusitânia de Lourosa Fermedo - Milheiroense Oliveirense - Anta Folga Feirense

BENJAMINS A - Série Premium

INFANTIS B - Grupo 1 - Premium

Resultados - 3.ª Jornada C. Benfica Aveiro 4 3 Fiães 2 Oliveira do Bairro C. Benfica Estarreja 7 3 Anadia Taboeira 3 Anta 2 2 Feirense Classificação P J V E D GM - GS Anadia 7 3 2 1 0 17 - 6 Feirense 7 3 2 1 0 16 - 6 Fiães 4 3 1 1 1 11 - 6 C. Benf. Estarreja 4 3 1 1 1 11 - 10 Anta 4 3 1 1 1 6 - 6 Oliveira do Bairro 3 3 1 0 2 4 - 14 C. Benfica Aveiro 3 3 1 0 2 7 - 20 Taboeira 1 3 0 1 2 7 - 11 Próxima Jornada - 18 de Março Fiães - Taboeira Oliveira do Bairro - Casa Benfica em Aveiro Casa Benfica em Estarreja - Anta Anadia - Feirense

Resultados - 7.ª Jornada NEGE 1 7 Furadouro 2 Calvão Esc. Rui Dolores 6 1 Valecambrense AC Famalicão 3 Poutena 1 5 Loureiro Argoncilhe 0 7 FC Bom-Sucesso Classificação P J V E D GM - GS Esc. Rui Dolores 18 7 6 0 1 40 - 12 FC Bom-Sucesso 18 7 6 0 1 30 - 9 Loureiro 16 7 5 1 1 31 - 9 AC Famalicão 15 6 5 0 1 22 - 12 Valecambrense 13 7 4 1 2 29 - 14 Furadouro 7 7 2 1 4 24 - 30 Calvão 6 6 2 0 4 23 - 19 Poutena 4 7 1 1 5 12 - 33 Argoncilhe 3 7 1 0 6 13 - 54 NEGE 0 7 0 0 7 8 - 40 Próxima Jornada - 18 de Março Furadouro - FC Bom-Sucesso Calvão - NEGE Valecambrense - Escolinha Rui Dolores Loureiro - AC Famalicão Poutena - Argoncilhe

BEnJAmInS

INFANTIS A - Grupo 2 - Gold A

Resultados - 7.ª Jornada União de Lamas 11 1 Vilamaiorense 2 AD Sanjoanense Fiães 0 0 São Martinho Anta 6 Feirense 8 0 Unidos de Rossas Folgou Paivense Classificação P J V E D GM - GS Feirense 21 7 7 0 0 39 - 6 Anta 16 6 5 1 0 25 - 8 AD Sanjoanense 13 6 4 1 1 24 - 14 União de Lamas 9 6 3 0 3 36 - 24 Fiães 7 6 2 1 3 33 - 17 Vilamaiorense 7 7 2 1 4 24 - 29 São Martinho 3 6 1 0 5 9 - 34 Unidos de Rossas 3 6 1 0 5 11 - 38 Paivense 3 6 1 0 5 11 - 42 Próxima Jornada - 18 de Março Vilamaiorense - Paivense AD Sanjoanense - União de Lamas São Martinho -Fiães Unidos de Rossas - Anta Folga Feirense

GS 5 4 6 7 11 8 10 11

INFANTIS B - Grupo 2 - Gold A

INFANTIS A - Grupo 2 - Premium

Resultados - 7.ª Jornada Macieira Cambra 6 2 Valonguense FC Bom-Sucesso 15-Mar Barroca Cucujães 8 0 Sanguedo Rio Meão 0 8 FIDEC Esmoriz 5 1 AC Marfoot Silvalde Classificação P J V E D GM - GS Macieira Cambra 16 6 5 1 0 31 - 5 Esmoriz 16 7 5 1 1 36 - 15 Valonguense 16 7 5 1 1 30 - 15 FIDEC 15 7 5 0 2 28 - 9 Cucujães 13 6 4 1 1 29 - 11 AC Mar. Silvalde 5 7 1 2 4 10 - 22 FC Bom-Sucesso 4 6 1 1 4 16 - 21 Sanguedo 4 7 1 1 5 17 - 28 Barroca 3 5 1 0 4 7 - 37 Rio Meão 0 6 0 0 6 6 - 47 Próxima Jornada - 18 de Março Valonguense - AC Marfoot Silvalde Barroca - Macieira de Cambra Sanguedo - FC Bom-Sucesso FIDEC - Cucujães Rio Meão - Esmoriz

Resultados - 3.ª Jornada São João de Ver 1 4 Estarreja 1 Sp. Espinho Cesarense 3 2 Avanca Arrifanense 4 Cortegaça 1 1 Esmoriz Classificação P J V E D GM Arrifanense 9 3 3 0 0 18 Cesarense 9 3 3 0 0 8 Estarreja 6 3 2 0 1 11 Avanca 3 3 1 0 2 10 São João de Ver 3 3 1 0 2 3 Cortegaça 2 3 0 2 1 4 Sp. Espinho 1 3 0 1 2 5 Esmoriz 1 3 0 1 2 3 Próxima Jornada - 18 de Março Estarreja - Arrifanense Sp. Espinho -São João de Ver Cesarense - Cortegaça Avanca - Esmoriz

INFANTIS B - Grupo 2 - Premium

INFANTIS A - Grupo 1 - Gold A

DISTRITAL DE INICIADOS II Divisão - Série B

DISTRITAL DE JUVENIS II Divisão - Série C

Resultados - 21.ª Jornada Arrifanense 0 2 Vista Alegre 1 NEGE Loureiro 5 1 S. M. Murtoense Pessegueirense 1 Soutelo 0 3 Gafanha Taboeira 6 1 C. Benfica Aveiro Mouriquense 3 0 Avanca Valonguense 2 2 Bom-Sucesso 1 Macinhatense Oliveirinha 3 Classificação P J V E D GM - GS Gafanha 57 21 19 0 2 81 - 13 Taboeira 55 21 18 1 2 112 - 13 Soutelo 48 21 16 0 5 62 - 22 Mourisquense 47 21 15 2 4 77 - 16 Avanca 46 21 15 1 5 73 - 28 Loureiro 43 20 14 1 5 91 - 29 Vista Alegre 38 21 12 2 7 54 - 37 Macinhatense 31 21 10 1 10 40 - 56 Casa B. Aveiro 27 21 9 0 12 33 - 48 Oliveirinha 24 21 8 0 13 44 - 40 Bom-Sucesso 23 21 7 2 12 46 - 65 Pessegueirense 21 21 6 3 12 26 - 54 S. M. Murtoense 13 21 4 1 16 25 - 98 Valonguense 10 21 3 1 17 13 - 54 NEGE 9 21 3 0 18 19 - 90 Arrifanense 1 20 0 1 19 9 - 142 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março NEGE - Vista Alegre S. M. Murtoense - Loureiro Gafanha - Pessegueirense Casa Benfica em Aveiro - Soutelo Avanca - Taboeira - 18/03 Bom-Sucesso - Mourisquense Macinhatense - Valonguense Oliveirinha - Arrifanense

InFAnTIS

DISTRITAL DE INICIADOS I Divisão

DISTRITAL DE JUVENIS II Divisão - Série B

DISTRITAL DE JUNIORES II Divisão - Série A

Resultados - 20.ª Jornada Rio Meão 2 5 Milheiroense 2 Paços de Brandão Cesarense 6 Fermedo 2 6 Esmoriz Mosteirô F. C. 0 3 Anta Relâmpago Nog. 0 7 Carregosense Tarei 2 0 S. Vicente Pereira Folgaram Canedo e São Martinho Classificação P J V E D GM - GS Cesarense 47 17 15 2 0 97 - 13 Tarei 40 17 12 4 1 45 - 11 Canedo 31 16 9 4 3 52 - 19 Carregosense 30 18 9 3 6 50 - 32 Anta 29 18 9 2 7 39 - 43 Paços Brandão 28 17 8 4 5 32 - 31 Milheiroense 27 16 7 6 3 36 - 20 Fermedo 26 17 8 2 7 48 - 35 São Vic. Pereira 24 17 7 3 7 33 - 25 Mosteirô F. C. 16 17 5 1 11 18 - 54 São Martinho 14 17 3 5 9 28 - 47 Rio Meão 10 15 2 4 9 16 - 39 Esmoriz 9 17 2 3 12 31 - 60 Relâmpago Nog. 1 17 0 1 16 5 - 101 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março São Vicente Pereira - Rio Meão Milheiroense - Canedo Paços de Brandão - São Martinho Esmoriz - Mosteirô F. C. - 19/03 Anta - Relâmpago Nogueirense Carregosense - Tarei Folgam Cesarense e Fermedo

Resultados - 24.ª Jornada Anta 1 2 Arouca 4 Feirense Estarreja 1 AD Sanjoanense 0 1 Cesarense Mealhada 1 0 Beira-Mar Águeda 0 3 Fiães Avanca 2 1 União de Lamas Oliveirense 1 2 Gafanha Alba 1 0 Lusitânia Lourosa Anadia 0 0 Sp. Espinho Classificação P J V E D GM - GS Feirense 68 24 22 2 0 92 - 14 Cesarense 62 24 20 2 2 66 - 12 Gafanha 55 24 17 4 3 74 - 18 Avanca 41 24 12 5 7 45 - 44 Sp. Espinho 40 24 11 7 6 44 - 36 Anadia 39 24 12 3 9 36 - 25 AD Sanjoanense 35 24 10 5 9 35 - 29 Oliveirense 32 24 9 5 10 39 - 43 União de Lamas 31 24 9 4 11 29 - 32 Alba 29 24 9 2 13 36 - 53 Águeda 28 24 7 7 10 31 - 40 Lusit. Lourosa 27 24 7 6 11 30 - 46 Beira Mar 27 24 7 6 11 20 - 46 Arouca 25 24 7 4 13 27 - 47 Mealhada 23 24 7 2 15 29 - 54 Anta 21 24 6 3 15 24 - 45 Fiães 20 24 6 2 16 17 - 54 Estarreja 10 24 2 4 18 13 - 49 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março Sp. Espinho - Anta Arouca - Estarreja Feirense - AD Sanjoanense Cesarense - Mealhada Beira Mar - Águeda - 18/03 Fiães - Avanca União de Lamas - Oliveirense Gafanha - Alba - 18/03 Lusitânia de Lourosa - Anadia

DISTRITAL DE JUVENIS II Divisão - Série A

CAMPEONATO PROMOÇÃO FEMININO - Série C

Resultados - 17.ª e Penúltima Jornada Fiães 1 15 F. C. Arouca S. Lisboa Nelas 0 16 Eirolense Moimenta da Serra 0 2 S. M. Murtoense Cucujães 2 0 Seia F. C. U. R. Cadima 1 1 AD Ovarense Classificação P J V E D GM - GS AD Ovarense 45 17 14 3 0 81 - 5 S. M. Murtoense 44 18 14 2 2 48 - 13 U. R. Cadima 42 17 13 3 1 105 - 9 Eirolense 28 17 8 4 5 62 - 18 FC Arouca 24 17 8 0 9 55 - 37 Seia F. C. 21 17 6 3 8 35 - 26 Moimenta Serra 19 17 5 4 8 39 - 43 Cucujães 16 18 4 4 10 33 - 42 Fiães 7 17 2 1 14 32 - 83 S. Lisboa Nelas 0 17 0 0 17 5 - 219 Última Jornada - 26 de Março S. Marítimo Murtoense - Cucujães, 2-0 F. C. Arouca - S. Lisboa Nelas AD Ovarense - Fiães, 15h Seia F. C. - U. R. Cadima Eirolense - Moimenta da Serra

InICIADoS

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Resultados - 6.ª Jornada São João de Ver 1 2 Sp. Espinho Fiães 4 3 Esc. Rui Dolores Paços de Brandão 0 1 Canedo Folgou Paivense Classificação P J V E D GM - GS Paivense 15 5 5 0 0 29 - 5 São João de Ver 9 6 3 0 3 19 - 13 Canedo 7 5 2 1 2 10 - 11 Sp. Espinho 6 4 2 0 2 8 - 15 Fiães 6 5 2 0 3 9 - 19 Esc. Rui Dolores 4 5 1 1 3 13 - 19 Paços Brandão 3 4 1 0 3 3 - 9 Próxima Jornada - 18 de Março Sp. Espinho -Fiães Escolinha Rui Dolores - Paços de Brandão Canedo - Paivense Folga São João de Ver


CLASSIFICAÇÕES BENJAMINS A - Gold D

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Resultados - 6.ª Jornada Cortegaça 5 1 Unidos de Rossas Fermedo 5 2 Esmoriz Esc. Rui Dolores 3 4 Anta Folgou Arada Classificação P J V E D GM - GS Fermedo 15 5 5 0 0 25 - 5 Cortegaça 12 6 4 0 2 16 - 13 Unidos Rossas 10 5 3 1 1 27 - 15 Esmoriz 8 5 2 2 1 20 - 13 Anta 4 5 1 1 3 13 - 16 Arada 3 5 1 0 4 9 - 26 Esc. Rui Dolores 0 5 0 0 5 6 - 28 Próxima Jornada - 18 de Março Unidos de Rossas - Fermedo Esmoriz - Escolinha Rui Dolores Anta - Arada Folga Cortegaça

BENJAMINS B - Gold E

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Resultados - 6.ª Jornada Ovarense 3 0 Válega Valecambrense 3 1 Arrifanense S. Vicente Pereira 6 1 Cesarense Folgou Tarei 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

TRAQUINAS A - Série Premium

GS 8 12 16 15 16 30 23

BENJAMINS B - Série Premium

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

Resultados - 6.ª Jornada Feirense 7 1 Salesianos C. Benfica Aveiro 2 1 Anta Anadia 2 2 Taboeira Gafanha 2 1 Oliveira do Bairro Lusitânia Lourosa 6 2 Estarreja Classificação P J V E D GM - GS Lusit. Lourosa 14 6 4 2 0 20 - 9 Gafanha 13 6 4 1 1 21 - 10 Feirense 12 6 3 3 0 23 - 5 Oliveira do Bairro 10 6 3 1 2 16 - 12 Estarreja 10 6 3 1 2 13 - 20 C. Benfica Aveiro 7 6 2 1 3 12 - 14 Taboeira 5 6 1 2 3 8 - 11 Anadia 5 6 1 2 3 9 - 26 Salesianos 4 6 1 1 4 10 - 19 Anta 2 6 0 2 4 7 - 13 Próxima Jornada - 18 de Março Estarreja - Feirense Salesianos - Casa Benfica em Aveiro Anta - Anadia Taboeira - Gafanha Oliveira do Bairro -Lusitânia de Lourosa

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Resultados - 6.ª Jornada Vilamaiorense 2 4 Fermedo Fiães 6 1 AC Marfoot Silvalde Paços de Brandão 4 2 Anta Folgou Paramos Classificação P J V E D GM - GS Fiães 15 5 5 0 0 23 - 2 Fermedo 13 5 4 1 0 24 - 9 AC M. Silvalde 9 5 3 0 2 22 - 15 Paços Brandão 8 5 2 2 1 14 - 11 Paramos 4 5 1 1 3 11 - 24 Vilamaiorense 3 6 1 0 5 8 - 21 Anta 0 5 0 0 5 5 - 25 Próxima Jornada - 18 de Março Fermedo -Fiães AC Marfoot Silvalde -Paços de Brandão Anta - Paramos Folga Vilamaiorense

Resultados - 6.ª Jornada Vilamaiorense 4 1 Sp. Espinho Milheiroense 1 3 Arrifanense Canedo 4 1 GD Fajões São João de Ver 6 0 Esmoriz Classificação P J V E D GM Arrifanense 16 6 5 1 0 34 Milheiroense 13 6 4 1 1 28 Canedo 13 6 4 1 1 28 São João de Ver 11 6 3 2 1 16 Fajões 9 6 3 0 3 15 Sp. Espinho 4 6 1 1 4 11 Vilamaiorense 3 6 1 0 5 6 Esmoriz 0 6 0 0 6 2 Próxima Jornada - 18 de Março Esmoriz - Vilamaiorense Sp. Espinho -Milheiroense Arrifanense - Canedo Fajões - São João de Ver

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Resultados - 6.ª Jornada AD Sanjoanense 7 3 Oliveirense Salesianos 3 5 Avanca Alba 3 3 Feirense Folgou Escolinha Rui Dolores Classificação P J V E D GM AD Sanjoanense 18 6 6 0 0 35 Avanca 10 5 3 1 1 14 Salesianos 9 5 3 0 2 18 Alba 5 5 1 2 2 15 Oliveirense 4 5 1 1 3 16 Feirense 3 5 0 3 2 11 Esc. Rui Dolores 1 5 0 1 4 10 Próxima Jornada - 18 de Março Oliveirense - Salesianos Avanca - Alba Feirense - Escolinha Rui Dolores Folga AD Sanjoanense

TRAQUINAS B - 2.ª Fase - Série A

GS 10 8 12 10 24 31 26

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

GS 9 4 11 7 18 20 25 46

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Resultados - 3.ª Jornada Oliveirense 5 3 SC Beira Mar 7 AD Sanjoanense Arrifanense 0 7 Avanca Estarreja 2 Folgou São Vicente Pereira Classificação P J V E D GM - GS Oliveirense 9 3 3 0 0 23 - 7 AD Sanjoanense 6 2 2 0 0 13 - 4 Avanca 4 3 1 1 1 14 - 12 Estarreja 3 2 1 0 1 12 - 8 SC Beira Mar 3 3 1 0 2 10 - 12 Arrifanense 1 3 0 1 2 4 - 13 São Vic. Pereira 0 2 0 0 2 1 - 21 Próxima Jornada - 18 de Março SC Beira Mar - Estarreja AD Sanjoanense - Oliveirense Avanca - São Vicente Pereira Folga Arrifanense

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Resultados - 3.ª Jornada Loureiro adiado Valonguense 2 Feirense Salesianos 1 2 AD Sanjoanense Macieirense 1 Folgou Ovarense Classificação P J V E D GM - GS Feirense 6 2 2 0 0 16 - 1 Salesianos 6 3 2 0 1 16 - 4 AD Sanjoanense 6 3 2 0 1 11 - 6 Ovarense 2 2 0 2 0 3 - 3 Macieirense 1 2 0 1 1 3 - 4 Loureiro 1 2 0 1 1 2 - 9 Valonguense 0 2 0 0 2 1 - 25 Próxima Jornada - 18 de Março Valonguense - Macieirense Feirense - Loureiro AD Sanjoanense - Ovarense Folga Salesianos

FUTSAL

JUVENIS FUTSAL - Série D

Resultados - 6.ª e Última Jornada Atlético do Luso 5 2 Lamas Futsal CD Escapães 7 4 GD Beira Ria Classificação P J V E D GM 1. Lamas Futsal 12 6 4 0 2 33 2. Atlético do Luso 9 6 3 0 3 21 3. CD Escapães 9 6 3 0 3 26 4. GD Beira Ria 6 6 2 0 4 15 -

1. 2. 3. 4.

Resultados - 6.ª e Última Jornada SC Beira Mar 3 3 GD Gafanha Ossela 9 2 Juventude Fiães Classificação P J V E D GM - GS Ossela 13 6 4 1 1 40 - 22 GD Gafanha 10 6 3 1 2 29 - 24 Juventude Fiães 5 6 1 2 3 25 - 39 SC Beira Mar 5 6 1 2 3 21 - 30

O Lamas Futsal venceu a Série D

1. 2. 3. 4.

Resultados - 24.ª Jornada Lusitânia de Lourosa 2 8 SC Canidelo Casa FCP Rio Tinto 1 3 Juventus Triana FC Restaur. Brás Oleiro 2 3 Póvoa Futsal C Esc. DC Gondomar 0 5 Barranha SC FC S. Romão 10 1 Novasemente Folgaram Restauradores Avintenses e AD Modicus Classificação P J V E D GM - GS 1. Rest. Avintenses 54 19 18 0 1 124 - 16 2. Barranha SC 48 21 16 0 5 121 - 36 3. SC Canidelo 47 20 15 2 3 84 - 27 4. Juventus Triana 46 20 15 1 4 106 - 32 5. C FCP Rio Tinto 35 19 11 2 6 94 - 35 6. FC S. Romão 30 21 10 0 11 76 - 81 7. Póvoa Futsal C 28 19 9 1 9 66 - 55 8. Rest. Brás Oleiro 27 19 9 0 10 81 - 59 9. E. DC Gondomar 13 20 3 4 13 35 - 84 10. Lusit. Lourosa 11 21 3 2 16 22 - 112 11. Novasemente 6 19 1 3 15 17 - 132 12. AD Modicus 4 20 1 1 18 19 - 176 Penúltima Jornada - 25 de Fevereiro Novasemente - Casa F. C. Porto Rio Tinto SC Canidelo - FC S. Romão Póvoa Futsal C - Escola DC Gondomar Barranha SC - Restauradores Avintenses Juventus Triana FC - Restauradores Brás Oleiro Folgam Lusitânia de Lourosa e AD Modicus

INICIADOS FUTSAL - Série C

GS 7 9 31

INFANTIS FUTSAL - Apur. Campeão

1. 2. 3. 4.

Resultados - 6.ª e Última Jornada SC Beira Mar 5 2 ACR Vale Cambra ADREP 2 4 Din. Sanjoanense Classificação P J V E D GM - GS D. Sanjoanense 16 6 5 1 0 24 - 6 ACR Vale Cambra 10 6 3 1 2 17 - 11 SC Beira Mar 6 6 2 0 4 14 - 24 ADREP 3 6 1 0 5 13 - 27

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15.

fut. POPULAR

INFANTIS FUTSAL - Série C

GS 12 12 22 41

1. 2. 3. 4.

GS 11 15 24 29

INFANTIS FUTSAL - Série D

Resultados - 6.ª e Última Jornada PARC 6 4 Lamas Futsal AD Travassô 8 4 Atlético do Luso Classificação P J V E D GM - GS PARC 12 6 4 0 2 29 - 21 Lamas Futsal 11 6 3 2 1 29 - 25 AD Travassô 7 6 2 1 3 28 - 26 Atlético Luso 4 6 1 1 4 25 - 39

Resultados - 6.ª e Última Jornada Covão do Lobo 3 2 Clube Albergaria Din. Sanjoanense 2 0 Saavedra Guedes Classificação P J V E D GM - GS Din. Sanjoanense 15 6 5 0 1 27 - 27 Saavedra Guedes 9 5 3 0 2 14 - 12 Covão do Lobo 6 5 2 0 3 18 - 17 Clube Albergaria 3 6 1 0 5 22 - 25 O Dinamo Sanjoanense venceu a Série D

JUNIORES FUTSAL - Série D

1. 2. 3. 4.

Resultados - 6.ª e Última Jornada Covão do Lobo 3 2 Clube Albergaria Din. Sanjoanense 2 0 Saavedra Guedes Classificação P J V E D GM - GS Din. Sanjoanense 15 6 5 0 1 27 - 27 Saavedra Guedes 9 5 3 0 2 14 - 12 Covão do Lobo 6 5 2 0 3 18 - 17 Clube Albergaria 3 6 1 0 5 22 - 25 O Dinamo Sanjoanense venceu a Série D

JUVENIS FUTSAL - Apur. Campeão

1. 2. 3. 4.

Resultados - 6.ª e Última Jornada Juventude de Fiães 4 4 PARC Futsal Azeméis 2 7 Ossela Classificação P J V E D GM Juventude Fiães 16 6 5 1 0 49 PARC 7 6 2 1 3 24 Ossela 6 6 2 0 4 32 Futsal Azeméis 6 6 2 0 4 16 A Juventude de Fiães sagrou-se Campeão Distrital

GS 4 7 14

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

O Fundo de Vila venceu a Série D

BENJAMINS FUTSAL

JUNIORES FUTSAL - Série D

1. 2. 3. 4.

Resultados - 6.ª e Última Jornada CC Barrô 0 2 Fundo de Vila Folgou Lusitânia de Lourosa Classificação P J V E D GM 1. Fundo de Vila 7 4 2 1 1 6 2. CC Barrô 5 4 1 2 1 10 3. Lusit. Lourosa 4 4 1 1 2 9 -

GS 20 29 37 35

Resultados - 24.ª Jornada Novasemente 5 4 AD Travassô CD Escapães 4 5 Din. Sanjoanense GRC Telhadela 2 9 CAP Alquerubim CCR Maceda 7 1 FC Barcouço ADREP 4 6 CC Barrô AJ Angeja 6 5 ACR Vale Cambra PARC 8 1 CRP Belazaima Folgou GDC Lordelo Classificação P J V E D GM - GS 1. PARC 63 22 21 0 1 181 - 29 2. D. Sanjoanense 61 22 20 1 1 251 - 42 3. CC Barrô 55 23 18 1 4 173 - 42 4. CAP Alquerubim 54 22 17 3 2 222 - 35 5. CD Escapães 49 23 16 1 6 151 - 63 6. Novasemente 40 23 13 1 9 107 - 100 7. ADREP 37 22 11 4 7 127 - 72 8. GRC Telhadela 32 23 10 2 11 113 - 120 9. CCR Maceda 31 22 10 1 11 98 - 101 10. AJ Angeja 21 22 6 3 13 91 - 135 11. CRP Belazaima 16 23 5 1 17 44 - 156 12. AD Travassô 16 22 5 1 16 45 - 210 13. GDC Lordelo 10 22 3 1 18 34 - 181 14. ACR V. Cambra 6 23 2 0 21 61 - 251 15. FC Barcouço 3 22 1 0 21 29 - 190 Próxima Jornada - 18 e 19 de Março AD Travassô - CD Escapães - 18/03 Dinamo Sanjoanense - GRC Telhadela CAP Alquerubim - CCR Maceda FC Barcouço - ADREP - 18/03 CC Barrô - AJ Angeja ACR Vale de Cambra - PARC - 18/03 CRP Belazaima - GDC Lordelo Folga Novasemente

III DIVISÃO NACIONAL - Zona B

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

Resultados - 16.ª Jornada U. C. Cruzeiro 5 0 ADR Quintas Padrão F. C. 1 0 Cadinha F. C. F. C. JotaEme 2 0 GD Fajões GDJ Pedroso 3 1 STOP F. C. União da Mata 0 0 Sanguedo CVPT Classificação P J V E D GM - GS União da Mata 36 16 11 3 2 37 - 11 GDJ Pedroso 35 16 10 5 1 32 - 16 F. C. JotaEme 34 16 10 4 2 33 - 11 STOP F.C. 27 15 8 3 4 28 - 23 Sanguedo CVPT 22 15 6 4 5 21 - 19 GD Fajões 21 16 6 3 7 21 - 17 ADR Quintas 16 16 4 4 8 16 - 40 U. C. Cruzeiro 13 16 3 4 9 18 - 27 Padrão F. C. 13 16 4 1 11 19 - 37 Cadinha F. C. 3 16 0 3 13 4 - 28 Próxima Jornada - 19 de Março GD Fajões -U. C. Cruzeiro ADR Quintas -Padrão F. C. STOP F. C. -F. C. JotaEme União da Mata - GDJ Pedroso Sanguedo CVPT - Cadinha F. C.

II DIVISÃO NACIONAL 1.ª Fase - Zona 1

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14.

Resultados - 18.ª e Última Jornada Boavista FC 24 28 CD S. Paio Oleiros CCR Fermentões 20 28 CD Xico Andebol Gondomar Cultural 20 29 GC Santo Tirso F. C. Porto B 25 24 FC Gaia CS Maritimo AD Modicus Classificação P J V E D GM - GS CD Xico Andebol 45 18 13 1 4 524 - 469 F.C. Porto B 44 18 12 2 4 559 - 495 GD Santo Tirso 43 18 12 1 5 511 - 423 FC Gaia 41 18 11 1 6 451 - 429 CS Maritimo 38 17 9 3 5 493 - 449 CD S. Paio Oleiros 36 18 8 2 8 451 - 477 CCR Fermentões 35 18 8 1 9 509 - 482 Boavista FC 28 18 3 4 11 440 - 485 Gondomar Cultural 25 18 3 1 14 438 - 563 AD Modicus 21 17 1 2 14 386 - 490 O CD Xico Andebol venceu a Zona 1

III DIVISÃO NACIONAL 2.ª Fase - Zona 1

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Resultados - 1.ª Jornada Alavarium AC 24 31 A AC Coimbra Académico FC 23 23 CA Póvoa Varzim CP Natação 22 17 CDC Santana CD Feirense 29 29 AA Póvoa Lanhoso Classificação P J V E D GM - GS A AC Coimbra 3 1 1 0 0 31 - 24 CP Natação 3 1 1 0 0 22 - 17 Académico FC 2 1 0 1 0 23 - 23 CA Póvoa Varzim 2 1 0 1 0 23 - 23 CD Feirense 2 1 0 1 0 29 - 29 AA Póvoa Lanhoso 2 1 0 1 0 29 - 29 CDC Santana 1 1 0 0 1 17 - 22 Alavarium AC 1 1 0 0 1 24 - 31 Próxima Jornada - 18 de Março A AC Coimbra - CA Póvoa Varzim Alavarium AC - CP Natação AA Póvoa Lanhoso - Académico FC CDC Santana -CD Feirense, 19h

VOLEIBOL II DIVISÃO NACIONAL 2.ª Fase - Série dos Primeiros

FUTEBOL POPULAR DE ESPINHO 1.ª Divisão

Resultados - 16.ª Jornada Estrelas Ponte de Anta 0 5 Corga de Silvalde Magos de Anta 0 2 GD Ronda GD Outeiros 0 0 Ímperio de Anta Águias de Paramos 0 1 Rio Largo Leões Bairristas 1 2 Novasemente Desp. Ponte de Anta 3 1 Assoc. Esmojães Águias de Anta 1 1 Quinta de Paramos Classificação P J V E D GM - GS Corga Silvalde 33 16 10 3 3 35 - 19 Novasemente 32 16 9 5 2 32 - 20 Leões Bairristas 31 16 9 4 3 38 - 16 GD Outeiros 31 16 8 7 1 28 - 15 GD Ronda 28 16 8 4 4 29 - 17 Quinta Paramos 22 16 6 4 6 33 - 26 Rio Largo 22 16 6 4 6 23 - 31 Águias de Paramos 21 16 6 3 7 22 - 24 Magos de Anta 20 16 5 5 6 29 - 24 Águias de Anta 20 16 4 8 4 15 - 12 Desp. Ponte Anta 19 16 5 4 7 26 - 27 Império Anta 18 16 4 6 6 16 - 21 Assoc. Esmojães 7 16 2 1 13 13 - 39 Estrelas Ponte Anta 2 16 0 2 14 6 - 54 Próxima Jornada - 25 e 26 de Março Estrelas Ponte de Anta- Quinta de Paramos GD Ronda - GD Outeiros Império de Anta - Rio Largo Leões Bairristas - Desp. Ponte de Anta Águias de Paramos - Novasemente Associação Esmojães - Águias de Anta Corga de Silvalde - Magos de Anta - 26/03

Resultados - 17.ª Jornada 1 Académico Feira FC Oliveira Hospital 2 Infante Sagres "B" 2 3 HC Mealhada 7 CD Cucujães Núcleo Sport. IT 4 0 FC Bom-Sucesso ACD Vila Boa Bispo 7 HC Paço de Rei 4 3 Boavista FC Folgou A Acad. Coimbra Classificação P J V E D GM - GS HC Mealhada 46 16 15 1 0 101 - 38 A Acad. Coimbra 42 15 14 0 1 133 - 32 CD Cucujães 36 15 12 0 3 86 - 37 Académico da Feira 33 16 11 0 5 74 - 37 FC Oliveira Hospital 24 15 8 0 7 68 - 51 HC Paço de Rei 23 15 7 2 6 67 - 69 ACD Vila Boa Bispo 19 16 6 1 9 47 - 81 Infante Sagres "B" 12 15 4 0 11 57 - 81 FC Bom-Sucesso 9 15 2 3 10 39 - 91 Boavista FC 6 16 2 0 14 31 - 101 Núcleo Sport. IT 1 16 0 1 15 36 - 121 Próxima Jornada - 25 e 26 de Março Académico da Feira - A. Acad. Coimbra, 18h30 HC Mealhada - FC Oliveira do Hospital CD Cucujães - Infante Sagres "B" FC Bom-Sucesso - Núcleo Sport. IT - 25/03 HC Paço de Rei - ACD Vila Boa do Bispo Folga Boavista FC

ANDEBOL

LIGA DE FUTEBOL POPULAR DO MUNICÍPIO DE OVAR - Série Sul

O CD Escapães venceu a Série C

JUNIORES FUTSAL - Série B

Resultados - 20.ª Jornada Argoncilhe 0 1 Lusitânia Lourosa União de Lamas 3 1 Lobão Valecambrense 0 0 Serzedo São João de Ver 3 2 Guisande Fiães 5 0 Cucujães D. Sandinenses 2 2 Carregosense Canedo 1 3 Arrifanense Folgou São Roque Classificação P J V E D GM - GS São João de Ver 49 17 16 1 0 75 - 15 União de Lamas 42 19 12 6 1 53 - 24 Lusit. Lourosa 40 19 12 4 3 39 - 15 Argoncilhe 32 18 9 5 4 34 - 23 Cucujães 30 18 8 6 4 32 - 25 Arrifanense 26 19 6 8 5 27 - 30 Serzedo 25 18 7 4 7 16 - 18 D. Sandinenses 24 18 6 6 6 35 - 37 Fiães 22 19 5 7 7 19 - 22 Carregosense 22 18 7 1 10 26 - 40 Valecambrense 20 19 5 5 9 27 - 40 Guisande 19 19 6 1 12 33 - 42 Canedo 17 18 5 2 11 22 - 33 Lobão 11 19 2 5 12 24 - 41 São Roque 3 18 0 3 15 16 - 73 Próxima Jornada - 18 de Março Lusitânia de Lourosa - União de Lamas Lobão - Valecambrense Serzedo - São João de Ver Guisande - Fiães Cucujães - D. Sandinenses Carregosense - Canedo Arrifanense - São Roque Folga Argoncilhe

Resultados - 13.ª Jornada AD Guetim 5 2 Cruzeiro de Silvalde Juventude Estrada 5 1 Lomba de Paramos Bairro Ponte de Anta 1 0 Morgados Paramos Estrelas Divisão 1 4 Desport. Regresso Cantinho da Ramboia 8 0 GD Idanha Folgou Estrelas Vermelhas Classificação P J V E D GM - GS Cantinho Ramboia 34 12 11 1 0 48 - 9 Desp. Regresso 22 12 7 1 4 25 - 19 Juventude Estrada 20 12 6 2 4 23 - 18 Morgados Paramos 19 12 6 1 5 16 - 19 AD Guetim 18 12 5 3 4 20 - 18 Bairro Ponte Anta 18 12 5 3 4 19 - 21 Cruzeiro Silvalde 14 12 4 2 6 21 - 27 Estrelas Divisão 11 11 3 2 6 12 - 19 GD Idanha 10 12 1 7 4 14 - 24 Estrelas Vermelhas 8 11 2 2 7 9 - 17 Lomba Paramos 7 12 1 4 7 10 - 26 Próxima Jornada - 25 e 26 de Março Morgados de Paramos - Juventude Estrada - 25/03 Cruzeiro de Silvalde - Cantinho da Ramboia - 25/03 Lomba de Paramos - AD Guetim GD Idanha - Desportivo Regresso Estrelas Divisão - Estrelas Vermelhas Folga Bairro Ponte de Anta

HÓQUEI PATINS

CAMPEONATO VETERANOS

O Dinamo Sanjoanense sagrou-se Campeão Distrital

Resultados - 6.ª e Última Jornada GDC Lordelo 2 1 CRECUS Clube Albergaria 1 6 CD Escapães Classificação P J V E D GM CD Escapães 18 6 6 0 0 34 GDC Lordelo 12 6 4 0 2 17 CRECUS 6 6 2 0 4 14 Clube Albergaria 0 6 0 0 6 14 -

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

VETENAROS

Resultados - 6.ª e Última Jornada GD Gafanha 4 3 Din. Sanjoanense CCR Maceda 3 3 CAP Alquerubim Classificação P J V E D GM - GS GD Gafanha 12 6 4 0 2 22 - 21 CAP Alquerumim 10 6 3 1 2 25 - 18 D. Sanjoanense 6 5 2 0 3 19 - 23 CCR Maceda 4 5 1 1 3 15 - 19

Resultados - 6.ª e Última Jornada CRP Belazaima 2 10 GCD Sanfins Folgou Lusitânia de Lourosa Classificação P J V E D GM 1. GCD Sanfins 9 4 3 0 1 28 2. Lusit. Lourosa 9 4 3 0 1 23 3. CRP Belazaima 1 4 0 1 3 6 -

FUTEBOL POPULAR DE ESPINHO 2.ª Divisão

JUNIORES FEMININO FUTSAL

O GD Gafanha venceu a Série A

JUNIORES FUTSAL - Série A

1. 2. 3. 4.

feminino

INICIADOS FUTSAL - Série A

O Ossela sagrou-se Campeão Distrital

Resultados - 6.ª e Última Jornada Futsal Azeméis 6 2 CC Barrô Fundo de Vila 1 5 CP Esgueira Classificação P J V E D GM CP Esgueira 14 6 4 2 0 33 Futsal Azeméis 13 5 4 1 0 25 Fundo de Vila 4 5 1 1 3 17 CC Barrô 0 6 0 0 6 12 -

GS 17 23 22 33

O GCD Sanfins venceu a Série C

O PARC venceu a Série B

Resultados - 3.ª Jornada AC Marfoot Silvalde 0 12 Feirense Lusitânia Lourosa 2 3 Paços Brandão Anta 25-Abr Vilamaiorense Folgou Cortegaça Classificação P J V E D GM - GS Feirense 6 3 2 0 1 18 - 6 Paços Brandão 6 2 2 0 0 6 - 4 Cortegaça 3 2 1 0 1 9 - 4 Vilamaiorense 3 2 1 0 1 12 - 7 Lusit. Lourosa 3 3 1 0 2 10 - 7 Anta 3 1 1 0 0 4 - 1 AC M. Silvalde 0 3 0 0 3 2 - 32 Próxima Jornada - 18 de Março Feirense - Anta Paços de Brandão - AC Marfoot Silvalde Vilamaiorense - Cortegaça Folga Lusitânia de Lourosa

O Fundo de Vila venceu a Série B

JUNIORES FUTSAL - Apur. Campeão

1. 2. 3. 4.

GS 7 18 19 19 20 15 21

JUVENIS FUTSAL - Série B

Resultados - 6.ª e Última Jornada Saavedra Guedes 1 2 Din. Sanjoanense GD Gafanha 2 2 Fundo de Vila Classificação P J V E D GM - GS 1. Fundo de Vila 16 6 5 1 0 28 - 14 2. Din. Sanjoanense 7 6 2 1 3 20 - 31 3. GD Gafanha 6 6 1 3 2 27 - 24 4. Saavedra Guedes 4 6 1 1 4 14 - 20

TRAQUINAS B - 2.ª Fase - Série D

TRAQUINAS A - Gold C

BENJAMINS B - Gold C

Resultados - 6.ª Jornada AD Sanjoanense 3 2 Cesarense Esc. Rui Dolores 4 7 Fermedo Mosteirô F. C. 4 0 Fiães Folgou Sanguedo Classificação P J V E D GM Fermedo 15 5 5 0 0 37 AD Sanjoanense 15 6 5 0 1 32 Cesarense 9 5 3 0 2 16 Mosteirô F. C. 7 5 2 1 2 11 Sanguedo 4 5 1 1 3 10 Fiães 3 5 1 0 4 8 Esc. Rui Dolores 0 5 0 0 5 7 Próxima Jornada - 18 de Março Cesarense - Escolinha Rui Dolores Fermedo -Mosteirô F. C. Fiães - Sanguedo Folga AD Sanjoanense

Resultados - 6.ª Jornada Feirense 2 0 Cortegaça Oliveirense 7 1 Anta Juveforce 4 0 Taboeira AD Sanjoanense 9 1 Lusitânia Lourosa Águeda 2 1 Oliveira do Bairro Classificação P J V E D GM - GS Feirense 16 6 5 1 0 20 - 7 Oliveirense 15 6 5 0 1 26 - 11 Cortegaça 12 6 4 0 2 22 - 11 AD Sanjoanense 10 6 3 1 2 24 - 11 Juveforce 10 6 3 1 2 14 - 14 Águeda 7 6 2 1 3 9 - 16 Oliveira do Bairro 6 6 2 0 4 12 - 12 Taboeira 6 6 2 0 4 14 - 19 Anta 6 6 2 0 4 10 - 20 Lusit. Lourosa 0 6 0 0 6 7 - 37 Próxima Jornada - 18 de Março Oliveira do Bairro -Feirense Cortegaça - Oliveirense Anta - Juveforce Taboeira - AD Sanjoanense Lusitânia de Lourosa - Águeda

Resultados - 3.ª Jornada Fiães 6 0 Sanguedo União de Lamas 0 12 Esc. Rui Dolores 2 São João de Ver Anta 1 Folgou Salesianos Classificação P J V E D GM - GS São João de Ver 9 3 3 0 0 15 - 2 Esc. Rui Dolores 6 2 2 0 0 18 - 0 Fiães 6 3 2 0 1 8 - 8 Anta 3 2 1 0 1 10 - 4 União de Lamas 3 3 1 0 2 2 - 17 Salesianos 0 2 0 0 2 2 - 10 Sanguedo 0 3 0 0 3 0 - 14 Próxima Jornada - 18 de Março Sanguedo - Anta Escolinha Rui Dolores - Fiães São João de Ver - Salesianos Folga União de Lamas

TRAQUINAS B - 2.ª Fase - Série C

TRAQUINAS A - Gold B

BENJAMINS B - Gold B

Resultados - 6.ª Jornada União de Lamas 4 2 Paços de Brandão Cortegaça 2 2 Furadouro Lusitânia Lourosa 4 2 Anta Argoncilhe 3 0 Arada Classificação P J V E D GM - GS Paços Brandão 13 6 4 1 1 31 - 10 Cortegaça 13 6 4 1 1 27 - 12 Lusit. Lourosa 12 6 4 0 2 24 - 18 Argoncilhe 10 6 3 1 2 18 - 16 Furadouro 10 6 3 1 2 18 - 19 Anta 6 6 2 0 4 14 - 18 União de Lamas 3 6 1 0 5 11 - 28 Arada 3 6 1 0 5 8 - 30 Próxima Jornada - 18 de Março Arada - União de Lamas Paços de Brandão - Cortegaça Furadouro - Lusitânia de Lourosa Anta - Argoncilhe

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

TRAQUINAS A - Gold A

BENJAMINS B - Gold A

Resultados - 6.ª Jornada Fiães 1 1 Vilamaiorense AD Sanjoanense 3 4 AC Marfoot Silvalde Arrifanense 0 13 Feirense Folgou São João de Ver Classificação P J V E D GM - GS Feirense 13 5 4 1 0 36 - 1 Fiães 11 6 3 2 1 34 - 16 Vilamaiorense 10 5 3 1 1 20 - 12 AD Sanjoanense 8 5 2 2 1 28 - 11 São João de Ver 6 5 2 0 3 10 - 33 AC M. Silvalde 3 5 1 0 4 10 - 22 Arrifanense 0 5 0 0 5 3 - 46 Próxima Jornada - 18 de Março Vilamaiorense - AD Sanjoanense AC Marfoot Silvalde -Arrifanense Feirense - São João de Ver Folga Fiães

TRAQUINAS B - 2.ª Fase - Série B

TRAQUINAS

BENJAMINS A - Gold E

P J V E D GM Tarei 15 5 5 0 0 42 Ovarense 15 6 5 0 1 29 Cesarense 7 5 2 1 2 12 S. Vicente Pereira 6 5 2 0 3 13 Valecambrense 6 5 2 0 3 11 Arrifanense 3 5 1 0 4 8 Válega 1 5 0 1 4 5 Próxima Jornada - 18 de Março Válega - Valecambrense Arrifanense - São Vicente Pereira Cesarense - Tarei Folga Ovarense

Resultados - 6.ª Jornada Alba 6 1 Esc. Rui Dolores Valecambrense 3 2 Oliveirense Cucujães 2 4 Severfintas Folgou Tarei Classificação P J V E D GM - GS Alba 12 6 4 0 2 28 - 17 Oliveirense 12 5 4 0 1 20 - 10 Severfintas 9 5 3 0 2 16 - 12 Valecambrense 6 5 2 0 3 13 - 22 Esc. Rui Dolores 6 5 2 0 3 7 - 20 Cucujães 4 5 1 1 3 16 - 17 Tarei 4 5 1 1 3 13 - 15 Próxima Jornada - 18 de Março Escolinha Rui Dolores - Valecambrense Oliveirense - Cucujães Severfintas - Tarei Folga Alba

1. 2. 3. 4. 5. 6.

Resultados - 5.ª Jornada CV Oeiras 3 2 CN Ginástica 2 GC Santo Tirso GC Vilacondense 3 0 CV Espinho AA José Moreira 3 Classificação P J V D Sets + - Sets GC Vilacondense 11 5 4 1 12 - 7 GC Santo Tirso 10 5 3 2 14 - 9 CV Oeiras 9 5 3 2 13 - 10 CN Ginástica 7 5 2 3 11 - 12 AA José Moreira 6 5 1 4 10 - 12 CV Espinho 2 5 1 4 4 - 14 Próxima Jornada - 18 de Março CN Ginástica - GC Santo Tirso GC Vilacondense - CV Espinho CV Oeiras - AA José Moreira, 18h

II DIVISÃO NACIONAL 2.ª Fase - Série dos Últimos

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Resultados - 5.ª Jornada CS Marítimo 3 0 CD Fiães 3 GDC Gueifães CV Lisboa 1 Famalicense AC 3 0 AA Coimbra Folgou Ala Nun'Álvares Gondomar Classificação P J V D Sets + - Sets Famalicense AC 12 4 4 0 12 - 0 CS Marítimo 8 3 3 0 9 - 2 GDC Gueifães 7 4 3 1 9 - 8 CD Fiães 7 5 2 3 8 - 10 Ala Nun'Álvares 6 4 2 2 8 - 9 AA Coimbra 2 4 0 4 4 - 12 CV Lisboa 0 4 0 4 3 - 12 Próxima Jornada - 18 de Março CD Fiães - Ala Nun'Álvares Gondomar, 17h GDC Gueifães - CS Marítimo AA Coimbra - CV Lisboa Folga Famalicense AC

13.MAR.2017

29


CLASSIFICAÇÕES

ZONA 1 UNIÃO COLUMBÓFILA DE SANTA MARIA DE LAMAS Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Joaquim Silva Martins - 1.153,1940 (Média) 2.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 1.149,3084 3.º André Filipe Ferreira Oliveira - 1.145,1030 4.º André Filipe Ferreira Oliveira - 1.144,8643 5.º José Melo Oliveira - 1.141,6457 6.º Rúben Pinto Gomes Ferreira - 1.137,3111 7.º Manuel Pinto Coelho Rocha - 1.130,7472 8.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 1.130,1345 9.º Rúben Pinto Gomes Ferreira - 1.129,0224 10.º Arlindo Alves Martins - 1.127,5818 Classificação Geral 1.º Manuel Pinto Coelho Rocha - 693 Pontos 2.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 692 3.º André Filipe Ferreira Oliveira - 678

SOCIEDADE COLUMBÓFILA DE SANTA MARIA DA FEIRA

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Adelino Moreira Silva - 1.163,5513 (Média) 2.º Ramiro Valente & Carlos Santos - 1.162,1948 3.º Os Pereiras - 1.148,0774 4.º Os Pereiras - 1.145,7752 5.º Fernando José Dias Castro - 1.141,8096 6.º Serafim António Silva Pinto - 1.140,3004 7.º António Pinho & André Pinho - 1.136,1435 8.º José Manuel Andrade P Assunção - 1.135,4861 9.º Joaquim Rodrigues Pinheiro - 1.135,2132 10.º Ramiro Valente & Carlos Santos - 1.134,5251 Classificação Geral 1.º Adelino Moreira Silva - 1179 Pontos 2.º José Manuel Andrade P Assunção - 1177 3.º Os Pereiras - 1164

SOCIEDADE COLUMBÓFILA DE LOUROSA

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Abel Costa Pinto Rocha - 1.161,8768 (Média) 2.º Manuel António Pinto Cardoso - 1.159,6038 3.º Alberto Pereira Silva - 1.159,2786 4.º Vitor Manuel Pereira G Costa - 1.158,8430 5.º Rufino Gomes Silva - 1.149,9334 6.º Manuel Silva Oliveira - 1.149,0519 7.º Manuel Silva Oliveira - 1.146,7212 8.º Alberto Pereira Silva - 1.146,1597 9.º Manuel António Pinto Cardoso - 1.145,8200 10.º Manuel António Pinto Cardoso - 1.145,8200 Classificação Geral 1.º Abel Costa Pinto Rocha - 1211 Pontos 2.º Manuel Silva Oliveira - 1209 3.º Fernando Pereira Amorim - 1193

SOCIEDADE COLUMBÓFILA DE CUCUJÃES

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º José Moreira Pereira - 1.163,3461 (Média) 2.º Vitor Miguel Duarte Calçada - 1.162,8735 3.º Danilo Costa Resende / B - 1.160,1169 4.º António Jorge Martins Santos - 1.159,4037 5.º Julio Miguel &Fabio Daniel - 1.158,2469 6.º Os Marques - 1.158,0598 7.º Alberto Manuel Neto G Pereira - 1.157,5849 8.º Serafim Almeida Andrade - 1.151,8331 9.º Alberto Manuel Neto G Pereira - 1.150,3733 10.º Alberto Manuel Neto G Pereira - 1.150,3733 Classificação Geral 1.º Alberto Manuel Neto G Pereira - 1324 Pontos 2.º José Moreira Pereira - 1315 3.º António Jorge Martins Santos - 1306

SOCIEDADE COLUMBÓFILA DE CORTEGAÇA

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Manuel Silva Pereira - 1.148,6809 (Média) 2.º José Carlos Aguiar Moura - 1.133,0706 3.º Irmãos Felisbertos - 1.131,6581 4.º António Fernando O MSantos - 1.126,9496 5.º Vitor Manuel Silva Carmo - 1.125,7969 6.º Américo Jesus Costa Almeida - 1.122,1259 7.º Américo Jesus Costa Almeida - 1.121,9515 8.º Irmãos Felisbertos - 1.120,8882 9.º Valdemar Gomes Oliveira - 1.118,3873 10.º Tony & Rosa - 1.117,6065 Classificação Geral 1.º Irmãos Felisbertos - 725 Pontos 2.º Américo Jesus Costa Almeida - 713 3.º Valdemar Gomes Oliveira - 680

GRUPO COLUMBÓFILO DE OLEIROS

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Américo Gomes Oliveira - 452,5110 (Média) 2.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 451,6399 3.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 448,6487 4.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 447,1406 5.º José Carlos Soares Santos - 446,6041 6.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 446,4857 7.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 445,9685 8.º José Carlos Soares Santos - 444,2319 9.º José Carlos Soares Santos - 444,1965 10.º José Carlos Soares Santos - 443,8511 Classificação Geral 1.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 400 Pontos 2.º José Carlos Soares Santos - 383 3.º Américo Gomes Oliveira - 371

GRUPO COLUMBÓFILO DE NOGUEIRA DA REGEDOURA

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º António Carvalho Sousa Castro - 1.149,0964 2.º Ferreira & Sá - 1.127,1526 3.º Abel Costa Pinto Rocha - 1.126,7256 4.º Joaquim Loureiro Costa & Filho - 1.126,3351 5.º Joaquim Loureiro Costa & Filho - 1.123,9218 6.º João Manuel Martins Costa - 1.122,3214 7.º Joaquim Loureiro Costa & Filho - 1.121,7474 8.º Joaquim Loureiro Costa & Filho - 1.120,0366 9.º António Carvalho Sousa Castro - 1.115,3090 10.º Joaquim Loureiro Costa & Filho - 1.114,7098 Classificação Geral 1.º Abel Costa Pinto Rocha - 619 Pontos 2.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 616 3.º Ferreira & Sá - 614

GRUPO COLUMBÓFILO DE MOZELOS

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Domingos José Silva Pereira - 1.160,3722 2.º Cândido Pereira Alves - 1.151,6314 3.º Francisco Fernando A Marques - 1.147,4338 4.º Manuel Silva Oliveira - 1.146,4951 5.º Joaquim Alves Sousa - 1.143,7320 6.º Manuel Silva Oliveira - 1.139,4441 7.º António Manuel Silva Oliveira - 1.137,5250 8.º Américo Ferreira Cardoso - 1.137,3820 9.º Américo Gomes Oliveira - 1.136,2155 10.º Manuel Silva Oliveira - 1.130,6790 Classificação Geral 1.º António Manuel Silva Oliveira - 847 Pontos 2.º Manuel Silva Oliveira - 833 3.º Américo Gomes Oliveira - 765

GRUPO COLUMBÓFILO DE ARADA Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º José Valente Fernandes Leite - 1.144,5322 2º Wilson Gomes Marques Sá - 1.137,3889 3º Luís Rodrigues Sousa - 1.133,4564 4.º Alcino Marques - 1.129,5767 5.º José Cruz Ribeiro - 1.127,9856 6.º Miranda & Pedro - 1.127,8711 7.º Armando Oliveira Silva - 1.127,7759 8.º Armando Oliveira Silva - 1.123,5441 9.º Miranda & Pedro - 1.120,4336 10.º Nuno Márcio Santos Albergaria - 1.120,0166 Classificação Geral 1.º Miranda & Pedro - 1100 Pontos 2.º Nélson Pereira Dias - 1087 3.º Armando Oliveira Silva - 1054

ASSOCIAÇÃO RECREATIVA COLUMBÓFILA DE ESCAPÃES

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º José Fernandes Santos - 1.156,7312 (Média) 2.º António Gomes Costa - 1.147,9896 3.º Os Pereiras - 1.143,7231 4.º José Fernandes Santos - 1.142,0882 5.º Miguel Ângelo Santos Silva - 1.141,5670 6.º Armando Santos & Gaspar Santos - 1.137,5989 7.º José Fernandes Santos - 1.136,0111 8.º Irmãos Martins - 1.134,7536 9.º José Fernandes Santos - 1.133,5029 10.º Maurício Martins Leite - 1.133,3283 Classificação Geral 1.º José Fernandes Santos - 607 Pontos 2.º Miguel Ângelo Santos Silva - 586 3.º António Gomes costa - 563

ZONA 1 UNIÃO COLUMBÓFILA DAS QUINTÃS

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Custódio Augusto Cruz Guedes - 1.156,2440 2.º Manuel Silva Ferreira Carneiro - 1.145,4786 3.º Custódio Augusto Cruz Guedes - 1.143,4265 4.º Soares & Silva - 1.143,3829 5.º Adriano Oliveira Alves - 1.142,3689 6.º Pedro Vitor Santos Freitas - 1.137,3568 7.º Manuel Silva Ferreira Carneiro - 1.137,2335 8.º Soares & Silva - 1.136,6073 9.º Adriano Oliveira Alves - 1.135,7497 10.º Manuel Silva Ferreira Carneiro - 1.135,6341 Classificação Geral 1.º Adriano Oliveira Alves -1143 Pontos 2.º Custódio Augusto Cruz Guedes - 1128 3.º Manuel Silva Ferreira Carneiro - 1111

SOCIEDADE COLUMBÓFILA PÁTRIA

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Fernando Costa Lima - 1.161,8291 (Média) 2.º José Manuel Pinho Campos - 1.160,6503 3.º Arménio Jesus Oliveira - 1.156,2355 4.º Fernando Costa Lima - 1.154,0136 5.º Rufino Neto & Joel - 1.153,9384 6.º Vitor Fernando Almeida - 1.152,1351 7.º Arménio Jesus Oliveira - 1.150,4874 8.º Fernando Costa Lima - 1.149,0666 9.º João Manuel Sousa Silva - 1.147,3504 10.º Arménio Jesus Oliveira - 1.146,9315 Classificação Geral 1.º Arménio Jesus Oliveira - 1172 Pontos 2.º Fernando Costa Lima - 1145 3.º Rufino Neto & Joel - 1125

SOCIEDADE COLUMBÓFILA SANTIAGO DE LOBÃO

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º M G SAD - 1.165,5718 (Média) 2.º Valdemar Santos Pinheiro - 1.162,5494 3.º Manuel Marques Mota - 1.161,2092 4.º Floro Henriques Pinho - 1.157,9743 5.º Jorge Manuel Jesus Pereira - 1.157,8566 6.º Jorge Manuel Jesus Pereira - 1.155,1198 7.º Jorge Manuel Jesus Pereira - 1.155,0591 8.º Jorge Manuel Jesus Pereira - 1.151,4907 9.º José Manuel Silva Lopes - 1.150,8427 10.º Jorge Manuel Jesus Pereira - 1.149,9854 Classificação Geral 1.º MG SAD - 901 Pontos 2.º Jorge Manuel Jesus Pereira - 879 3.º José Manuel Silva Lopes - 875

SOCIEDADE COLUMBÓFILA DE ROMARIZ

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Álvaro Alves Valente - 1.159,6509 (Média) 2.º José Martins Adegas - 1.151,8712 3.º Domingos Paiva Oliveira - 1.136,5148 4.º Álvaro Alves Valente - 1.130,5986 5.º José Martins Adegas - 1.129,2792 6.º Armando Jesus Alves - 1.123,6055 7.º Armando Jesus Alves - 1.123,5476 8.º Nelson Filipe Gomes Ribeiro - 1.120,0582 9.º Álvaro Alves Valente - 1.118,5720 10.º Serafim Dias Castro - 1.117,1239 Classificação Geral 1.º Álvaro Alves Valente - 580 Pontos 2.º José Martins Adegas - 571 3.º Serafim Dias Castro - 564

GRUPO COLUMBÓFILO ARRIFANA

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Paulo & Max - 1.145,6298 (Média) 2.º Manuel Luis Cunha Ferreira - 1.135,8228 3.º Jaime Oliveira Pinho - 1.135,6232 4.º Paulo & Max - 1.135,5797 5.º Arnaldo Oliveira Reis - 1.134,6456 6.º Paulo & Max - 1.132,9453 7.º Paulo & Max - 1.131,2752 8.º Paulo & Max - 1.130,7394 9.º Elisio Martins Leite - 1.129,6184 10.º Paulo & Max - 1.128,0682 Classificação Geral 1.º Paulo & Max - 505 Pontos 2.º Manuel Luis Cunha Ferreira - 454 3.º Jaime Oliveira Pinho - 449

CENTRO COLUMBÓFILO DE SÃO JOÃO DA MADEIRA

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Rufino Neto & Joel - 1.167,2993 (Média) 2.º Rufino Neto & Joel - 1.164,4360 3.º Capistrano Pereira Azevedo - 1.164,1396 4.º Luís Marques Assunção - 1.162,0507 5.º Rufino Neto & Joel - 1.153,1839 6.º Rufino Neto & Joel - 1.151,6917 7.º Rufino Neto & Joel - 1.150,3273 8.º Capistrano Pereira Azevedo - 1.148,4502 9.º Francisco Marques Santos - 1.146,6961 10.º Fernando José Dias Castro - 1.142,2353 Classificação Geral 1.º Rufino Neto & Joel - 745 Pontos 2.º Luís Marques Assunção - 705 3.º Capistrano Pereira Azevedo - 693

POSTOS DE VENDA Papelaria Atlântico Norte (Centro) – Espinho Papelaria Bessa – Espinho Papelaria Papelópia – São Paio de Oleiros Padaria da Quebrada – São Paio de Oleiros Papelaria Menezes – Paços de Brandão Papelaria A. Santos – Paços de Brandão Café Zé das Micas – Rio Meão Quiosque Santo António – Rio Meão Café Ponto de Encontro – Rio Meão Bombas REPSOL – São João de Ver Quiosque Suil Park – São João de Ver Quiosque São Bento – São João de Ver Casa Silva – São João de Ver Quiosque dos 17 - São João de Ver Café São Jorge – Caldas de São Jorge Café Avenida – Fiães Bombas GALP – Fiães Papelaria Coelho – Fiães Casa Gama II - Fiães Quiosque Pimok – Lourosa Quiosque da Igreja – Lourosa Papelaria Europa – Lourosa Bombas CEPSA / ELF – Lourosa C + S - Lourosa Feira dos Dez – Lourosa Padaria/Pastelaria Caracas II – Lourosa Tabacaria Piscinas de Lourosa

A. M. Informática - Lourosa Café–Restaurante Parque – S. M. Lamas Café do Zinho – S. M. Lamas Corks e Manias (INTERMARCHÉ) – S. M. Lamas Carnicópias – S. M. Lamas Papelaria Silva – S. M. Lamas Bombas REPSOL – S. M. Lamas Papelaria Silva – S. M. Lamas Quiosque Santa Luzia – Mozelos Café do Murado – Mozelos Quiosque da Igreja – Argoncilhe Pereira & Avelar - Argoncilhe Café Vergada – Vergada Casa Danibruno - Mozelos Café Melo – Sanguedo Café Danúbio - Sanguedo A. M. Informática - Sanguedo Padaria Jardim 2 – Lobão Papelaria Liperlás – Lobão Casa Gama – Lobão Café Grilo – Lobão Bombas BP – Guisande Bombas FIAVERDE – Gião Kiosque INTERMARCHÉ - Canedo Livraria /Papelaria GIFT – Canedo Café Suldouro – Canedo Papelaria Heleoan – Canedo Bombas de Louredo – Louredo Quiosque de Romariz – Romariz Papelaria ABC – Milheirós de Poiares Papelaria Milheiroense – Milheirós de Poiares Kiosque INTERMARCHÉ – Arrifana Quiosque Hábitos – Arrifana Padaria Seara – Arrifana Café Zubel – Arrifana Bombas BP - Arrifana

Publicidade

SOCIEDADE COLUMBÓFILA DE MACIEIRA DE SARNES

Resultados - Prova de M/Fundo (Castro Verde) 1.º Armando Jesus Alves - 1.162,7115 (Média) 2.º Joaquim Vieira Rodrigues - 1.151,5184 3.º Joaquim Vieira Rodrigues - 1.150,0324 4.º Danilo Costa Resende - 1.149,6296 5.º António Almeida Jorge - 1.147,9260 6.º Abílio José Ferreira Almeida - 1.145,4656 7.º José Silva Costa - 1.144,8996 8.º Fernando Paulo Serralva Pinho - 1.142,1093 9.º Artur Miguel Bastos Resende - 1.141,9241 10.º Os Mirandinhas - 1.141,0769 Classificação Geral 1.º Danilo Costa Resende - 1778 Pontos 2.º Joaquim Vieira Rodrigues - 1771 3.º Abílio José Ferreira Almeida - 1705

Publicidade

30

13.MAR.2017


Publicidade

13.MAR.2017

31


SAlA ChEiA nA APRESEntAção DE Rui tAvARES Argoncilhenses, militantes e simpatizantes ouviram Rui Tavares e Assunção Cristas na apresentação pública do candidato do CDS à Câmara Municipal de Santa Maria da Feira.

ÚLTIMA

Daniela Castro Soares daniela.soares@correiodafeira.pt

ARGONCILHE A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, e o candidato do partido à Câmara da Feira, Rui Tavares, foram recebidos, no passado sábado, ao som do Grupo Cultural e Recreativo de Bombos “Os Vale Tudo” e depois da Orquestra do Grupo Musical Estrela de Argoncilhe. Perante uma sala repleta, no salão multiusos da Junta de Argoncilhe, a apresentação pública do candidato ao Concelho começou com uma homenagem aos que “travaram duras batalhas desde o 25 de Abril”, mas também a um militante muito especial, filiado desde 1981, António dos Santos Tavares, avô de Rui Tavares.

CDS a crescer a olhos vistos

Presentes na cerimónia estavam várias caras conhecidas do CDS, como João Almeida ou António Carlos Monteiro, mas foi o líder da Concelhia, Ângelo Santos que primeiro discursou. “É gratificante ver a família a crescer. Somos o maior concelho a nível nacional a concorrer sozinho às Autárquicas, à excepção de Lisboa”, referiu Ângelo Santos, e aplausos soaram. Este é o “culminar de um ano e meio de trabalho”. “Este é um trabalho que não termina no dia das eleições. Ambicionamos a médio prazo ser a alternativa que os feirenses anseiam. Esta equipa representa os feirenses e estará à disposição”, garantiu. Ângelo Santos apontou três palavras-chave desta campanha - “força, juventude e conhecimento” – e lembrou que “a Feira é um grande concelho que está adormecido”. “Temos uma casa cheia de juventude. Rui Tavares é um dos nossos, é um homem preparado, que esteve ao serviço da sua freguesia e das associações, e que é uma alternativa segura para o futuro do Concelho”, frisou, terminando com o slogan da campanha centrista “A Feira Merece Mais” e uma série de “vivas” à Feira, à JP, ao CDS e a Portugal.

Políticos de carne e osso

A Academia Creative Move brindou os presentes com uma actuação dinâmica de hip-hop e, depois, Rui Tavares subiu ao palanque, dirigindo-se a Assunção Cristas. “Esta é a sua primeira visita à freguesia, a minha freguesia de origem. Aqui nasci, vivi e quero continuar a viver”, afirmou, querendo “mostrar às pessoas”

Candidatos anunciados às Juntas 32

13.MAR.2017

que os políticos também são “gente de carne e osso”. “Temos problemas e sentimos o que vocês sentem e por isso precisamos do vosso apoio para podermos, no dia-a-dia, ajudar a comunidade”, referiu. Rui Tavares traçou os cinco principais assuntos na sua ordem de trabalhos. “O primeiro, e que preocupa muitas associações argoncilhenses, é o financiamento às colectividades. Neste momento, só um grupo restrito de colectividades da Feira com projectos de grande relevo é apoiado. Não podemos permitir isto, o Concelho tem mais de 300 associações”, salientou. Segue-se o “problema” Indaqua. “A Indaqua não tem ajudado os feirenses, pelo contrário, tem ameaçado, notificado, pressionado a fazer o que eles não necessitam. Estamos contra uma empresa que por ser única se acha no direito de usurpar os feirenses”, disse Rui Tavares, lembrando que “nunca ouviram a Câmara da Feira levantar a voz” contra a empresa. “Dentro daquilo que a lei permitir, alteraremos o contrato nefasto”, assegurou.

Europarque é o “desafio dos próximos 10 anos”

O Europarque é o “grande desafio dos próximos 10 anos”. “Tem de ser rentabilizado. Tem de ser baluarte, mas não pode representar um peso nas contas da Autarquia. É preciso que se autofinancie e para isso basta a estratégia correcta. Falta uma liderança que o possa levar à independência financeira”, acredita Rui Tavares, passando a um dos pontos mais sensíveis. “A rede viária. Somos um dos piores concelhos aqui à volta. Sei que muita coisa vai melhorar até Outubro, mas a Câmara não pode permanentemente fazer este jogo de 4 em 4 anos fazer remendos. Temos de fazer obra para o futuro e não tapar buracos do passado”, apontou. Por fim, falou da “unidade do Concelho” e da possível saída de Milheirós de Poiares para São João da Madeira. “Isto só acontece porque as pessoas sentem-se discriminadas porque o investimento foi mal distribuído. Queremos que as pessoas sintam orgulho em ser da Feira”, afirmou. O candidato do CDS é “realista”. “Não vamos ganhar a Câmara da Feira, não temos condições para isso, mas temos condições

para eleger um vereador. Isso permitirá mudar o desequilíbrio dos últimos anos. Terão de nos ouvir, de ceder a outras ideias”, realçou.

Ana Martins é a candidata a Argoncilhe

E como foi Ângelo Santos que o “desafiou” a concorrer, Rui Tavares retribuiu-lhe o desafio. “Desafio o Ângelo a assumir a candidatura à Assembleia Municipal”, atirou. Ângelo Santos subiu ao palco. “Não viro a cara aos desafios, estou disponível para estar presente onde faço falta”, afirmou. E a eles juntaram-se os candidatos já anunciados do CDS-PP a algumas freguesias, como São João de Ver, Nogueira da Regedoura, Mozelos, UF Canedo/ Vale/Vila Maior, UF Souto/Mosteirô, UF Feira/ Travanca/Sanfins/Espargo, e como se estava em Argoncilhe, foi apresentada a candidata à terra, Ana Martins. “É com enorme prazer que assumo este desafio. De mim podem esperar o melhor para Argoncilhe”, declarou. O presidente da Distrital do CDS de Aveiro, Jorge Pato, mostrou a sua “alegria e satisfação” com uma Concelhia que sabia que seria uma “boa aposta” pela “gente dinâmica e motivada” que a compõe e que consegue “casas cheias sucessivas”. “Tenho a certeza que no dia das eleições vamos festejar um grande resultado: o Rui como vereador e vamos ganhar algumas Juntas”, afirmou. Assunção Cristas encerrou a noite. “É um gosto extraordinário estar aqui e ver a animação, diversidade, motivação. Obrigada pela disponibilidade, ânimo e organização”, declarou.

Ambição máxima

A Feira é “tradicionalmente um território difícil para o CDS” mas a presidente do partido acredita que “não há nada que não possa mudar”. “Bem-haja pelo esforço, empenho e trabalho. Este é um distrito que espero que me continue a dar alegrias. Aveiro é onde eu recebo mais pedidos de presença e isso é muito bom sinal”, adiantou, dirigindo-se ao presidente centrista da Câmara de Albergaria-a-Velha, António Loureiro. “É em ti que pomos os olhos, é o teu exemplo que nos inspira. Estamos todos juntos neste barco de fazer das Autárquicas de 2017 um grande momento para o CDS”, afirmou. O lema do CDS para esta campanha é “ambição máxima”. “Onde não temos candidato à Junta, queremos candidato. Onde não temos um vereador, queremos um vereador. Onde sabemos que podemos chegar à presidência da Câmara, queremos um candidato. Não olhando para o lado, mas olhando em frente. Devemos abraçar os desafios mostrando trabalho porque as pessoas apreciam a persistência”, afirmou, lembrando que o CDS tem 5 Câmaras, 22 coligações com o PSD e 2 onde apoiam independentes. “Orgulhamo-nos deste caminho em sentido ascendente. O CDS só pode afirmar-se como Governo se tiver um peso diário”, referiu, revelando o partido está “virado para as Autárquicas” e por isso também ela se candidatou à Câmara de Lisboa. “Vamos vencer!”, rematou.

Profile for Pedro Almeida

6001  

6001  

Profile for pedro_cf
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded