Page 1

Jornalista: Letícia Marchetti Direção Jornalistica: Renata Tomazetti


NÃO BASTA SONHAR COM UM FUTURO MELHOR, É PRECISO CONSTRUÍ-LO. E, PARA ISSO, ALÉM DE EDUCAR BEM, NÓS EDUCAMOS PARA O BEM. ESSE É O NOSSO COMPROMISSO. É O QUE FAZ A DIFERENÇA.

colegiomarista.org.br/santana


Rua Duque de Caxias, 3148 55 3402.3179 55 3411.9410 A Unopar Uruguaiana sempre surpreendendo positivamente os seus alunos atualmente com uma ampla linha de cursos premium para a região. Além dos cursos da Engenharia, Arquitetura, Enfermagem, Gastronomia e Agronomia, a Unopar oferece o tão esperado curso de Nutrição, aliando a teoria com aulas práticas em laboratórios. A Unopar Uruguaiana possui a MODALIDADE SEMIPRESENCIAL em que o acadêmico frequenta aulas presenciais, transmitidas”ao vivo” de Londrina, uma vez por semana. Também tem cursos 100% ONLINE, modalidade que permite ao acadêmico assistir as aulas e realizar as atividades em casa, necessitando vir ao pólo apenas para realizar a prova presencial.


Editorial

Projeto Editorial Editora Construtiva Luciano Munhoz Diretor Renata Tomazetti Cadorin Coordenação Jornalística Letícia Marchetti Jornalismo Rosana dos Anjos Jornalismo Coluna Social Luiz Fernando Borges Coluna Moda Camila Ceratti Diagramação/ Arte / Design Giancarlo Moraski Garcia Fotografia Lucas Santos Mídia digital / on line Christian Bonilha Conteúdo/ Jornalismo Nós Comunicação Colaboradores edição Camila Ceratti, Dudu Alvarez, Chico bastos, Eduardo Rocha, Patrícia Kraft Fotografia: Dr. Paulo Marcel, Everton Marita Fotografia, Carin Mandelli Fotografia. Departamento Comercial 55-98401-0232 51-99555-3636 gestao@pampamagazine.com Ouvidoria jornalismo@pampamagazine.com

niciamos 2018 apresentando nossa nova identidade visual, sentimo–nos munidos de expectativa e entusiasmo para fazermos deste ano, um ano diferente, um ano melhor para todos... Nesta primeira edição ,abordaremos em nossa matéria âncora uma interessante entrevista com a escritora gaúcha Martha Medeiros, autora de vários livros de sucesso. Falamos de esporte, movimento intenso que invade as ruas com grupos de ciclismo e de corrida, demonstrando a todos que nunca é tarde para mudar de estilo de vida. Sempre com editoria dos pampas, abordamos a nossa tradição, agronegócio, mundo pet, educação, moda, gastronomia, empreendedorismo, saúde e bem estar. Buscamos a cada edição, inspiração para oferecer aos nossos leitores um conteúdo atemporal, que demonstre sempre a potencialidade do nosso pampa, da nossa terra, da nossa gente do sul. Sejam bem vindos! Equipe Pampa Magazine


O Samba delas Por Renata Tomazetti

A mulher e o carnaval é uma história que deu samba. Um não vive sem o outro, um caso de amor antigo, vindo de outros séculos, com outros figurinos e diferentes alegorias, mas ambos os personagens com a força de uma bater ia que rasga as ruas que adentra. Um enredo que retrata as glórias femininas nas entrelinhas de suas composições. Que desfila a beleza de seus traços nos brilho s de suas fantasias um dia tímidas, hoje mais ousadas. Fantasias essas que liberam sonhos, ou até mesm oo íntimo que está tão resguardado, quase como um manifesto de liberdade. Destaques que marc am a passarela da vida. No compasso, elas traçam suas conquistas e a suave melodia ameniza as dores de suas difíceis vitóri as. A garra se torna inesquecível em suas batalh as e é impossível não cantar alegre um novo samba a cada ano. A folia sempre existirá, mesmo nos espetáculo s mais improváveis, acredite, ela é capaz de fazer e acon tecer. Na comissão de frente, desde lá passadas tantas revoluções, está aquele ser que se desdobra em ser a

mulher tão exigida pelo núcleo ao qual ela pariu e por quem ela rege. Entre tantas alas ela assume diversos papé is, e os cumpre com a mesma responsabilidade de uma porta bandeira. Bandeira que ela levanta com amor em tudo o que faz. Com o sentimento que só as mulh eres têm em sua infinidade de poderes. E é essa evolução que desenha uma história cheia de adereços reforçando que a força do sexo femin ino não pode ser considerada tão mais frágil assim. No Abre alas elas estão lá a passos firmes impo ndo sua presença e a capacidade que tem de ser melh or e maior ainda. A cuíca chora em um breve anúncio de que o mundo hoje é delas. A sintonia perfeita entre beleza, alegria, garra e amor dão a nota 10 ao quesito harmonia e anunciam .... o baile não pode parar, o bloco delas vai passa r.... elas vão vibrar, brilhar, apaixonar e conquistar! Desde sempre, para sempre! Uma homenagem em ritmo do nosso melhor carnaval da Revista Pampa Magazine as mulheres pela comemoração ao Dia Internacional da Mulher.


SSÊNCIA DO PAMPA

“Haciendo Pátria” nossa Pampa nos inspira a viver o que herdamos ao longo da nossa história , os valores, os costumes, a tradição, a nossa força e a nossa gente. Esta riqueza encontra-se na simplicidade de um gesto, na força das amizades que transcendem gerações e distâncias , sempre aliados para cultivar os nossos valores . A Festa dos Ermãos, evento criado por Chico Bastos, Ângelo Antônio, Luiz, Claudio, Guilherme e Paulinho, que juntos somados a muitos outros “ Ermãos” fazem deste momento precioso, horas valorosas de muita tradição, lida campeira, música e cumplicidade dos que lá se encontram. , Amigos que chegam da Argentina, Uruguai e do nosso Brasil afora estiveram presentes, assim como importantes artistas do nosso nativismo e personalidades, homens gaúchos que representam fielmente a nossa pátria pampa. Participar da Festa dos Ermãos é um registro da tradição e cultura da nossa grande Pampa. É uma festa sem fronteiras, de integração, amizade e regionalismo, comenta Eduardo Rocha, talentoso fotógrafo autor destes belos registros. Saúde e vida longa a todos os “Ermãos”.


Campeão de Jesus Maria A Pampa Magazine parabeniza a delegação brasileira que representou nosso país e nosso pampa no 53 Festival Nacional de Doma y Folklore em Córdoba/Argentina ocorrido em janeiro deste ano. Registros de´Rafael Safons, campeão do Festival de Doma na categoria Crina Limpia. O maior rodeio gaúcho do mundo conquistado por gente do nosso pampa.


Cidade Representações visando sempre melhor atender o seu quadro de clientes, tem o prazer em comunicar a sua revitalização e ampliação do seu espaço físico . A empresa foi totalmente revitalizada, contando com um salão ainda maior para atendimento ao agronegócio e animais de grande porte, criando outro inédito, com foco aos pequenos , aliando toda a sua experiência e credibilidade, a Cidade Pet foi inaugurada com um conceito inovador, com decoração diferenciada,com um ambiente clean, iluminação, climatização e inúmeros aspectos pensados em melhor servir pela renomada arquiteta Fernanda Indart, transformando toda empresa em um ambiente ainda mais acolhedor e contemporâneo. O ambiente do Espaço Pet conta com poltronas e sofás personalizados, tudo em comum acordo com a sua nova identidade, destacando o espaço Pet Kids, onde você deixa seu animalzinho brincando com segurança , enquanto escolhe roupas, acessórios e muitas novidades no segmento de estética . Em breve será oferecido serviços exclusivos de banho e tosa, onde o cliente poderá assistir todo o processo de uma maneira diferenciada e com muito conforto, segurança e alto astral. Venha conferir a nova loja e um novo jeito de tratar o seu Pet! O jeito da Cidade Representações.


ENTREVISTA

SR. ÊNIO NOGUEIRA BECKER Quais as principais defesas e motivos que resultaram na fundação da Associação dos Produtores Rurais do Sudoeste do Tocantins (APROEST)? A APROEST foi criada para atuar na defesa dos interesses de todo o Polo Agrícola da Região Sudoeste do Estado do Tocantins que conta com 130 mil hectares de áreas de projetos de irrigação por subinundação. Além do objetivo de atuar na defesa dos interesses do setor agropecuário da região Sudoeste do estado, quais as principais ações da Aproest na região? Os interesses principais são atendimento 5 pilares: Infraestrutura Hídrica Incentivo a ampliação e manutenção da existente e melhoria da gestão dos recursos hídricos; Infraestrutura Rodoviária Conservação das Estradas e pavimentação de alguns eixos; Educação Qualificação dos agricultores, formação da mão de obra, atuação na Pesquisa de novas variedades de

sementes, em parceria com Universidades e empresas de pesquisa, a exemplo da Embrapa; Segurança Implantação de patrulhas rurais e sistema de monitoramento por câmeras em pareceria com a polícia militar e civil Defesa de uma política fiscal e tributária mais justa de forma a uniformizar os interesses das cadeias produtivas além da equalização da cobrança do pelos estados. Federativos,

Implantação do sistema de monitoramento do uso da agua pela colocação de medidores de nível e vazão dos Rios; Formulação do calendário de plantio de arroz – escala de bombeamento, junto ao Comitê de Bacias e o órgão ambiental estadual - Naturatins;

Completando um ano de existência, quais foram as principais conquistas e quais são as prioridades da gestão, destaque:

Gestão junto ao Governo Estadual para pavimentação da rodovia 255 no trecho em Lagoa da Confusão e o distrito de Barreira da Cruz;

Atuação em ações judiciais propostas pelo Ministério Público Estadual que questiona a gestão ou o sistema de uso da água pela agricultura local;

Atualmente tem priorizado o atendimento as demandas surgidas com os desastres provocados pelas enchentes na região.


Empresa de Uruguaiana inova na área de Comunicação Corporativa A NÓS Comunicação Corporativa é uma empresa formada pelos Jornalistas, Luciana Fagundes e Dario Carvalho, junto com a Administradora de Empresas, Lívia Carvalho. A empresa surgiu a partir de um estudo de mercado que os sócios realizaram em Uruguaiana, sede da empresa. “Vimos a necessidade e a carência que Uruguaiana e algumas cidades da fronteira têm na área de comunicação digital e assessoria de imprensa para eventos. Nossos serviços são focados na geração de conteúdo para empresas em diferentes plataformas, de acordo com a necessidade de cada cliente”, conta Dario Carvalho. O nome da empresa surgiu a partir do objetivo da empresa que é criar elo entre o corporativo, colaboradores e imprensa. O símbolo transmite o conceito de estabelecer o relacionamento, de ser o elo do meio que amarra as partes (empresas + públicos). Nas cores a laranja simboliza a criatividade, energia e determinação, enquanto o roxo significa transformação, sabedoria e conhecimento. O processo de criação de namming marca e identidade foi desenvolvida pela Allpacas Comunicação. “Queríamos algo que fosse diferente e mostrasse o que a nossa empresa se propõe a fazer, que é uma forma diferenciada de comunicação, entre a empresa e seus públicos, a partir de estratégias. Somos uma empresa que troca ideias com o cliente, desenvolve conteúdo na busca de resultados”, salienta Luciana Fagundes. A NÓS é uma empresa diferenciada, que entra no mercado para atender, empresas, pessoas físicas, entidades, ou simplesmente, um evento, feira, reunião, simpósio, etc. destaca Lívia Carvalho.

QUEM SOMOS:

Os serviços oferecidos pela NÓS são: Divulgação de Eventos: Colocamos o seu evento na mídia de forma espontânea, realizamos acompanhamento de entrevistas nos diversos veículos. Criamos estratégias diferenciadas para o seu evento, seja ele, pequeno, médio ou grande. Pessoas e imprensa precisam saber o que você e sua empresa estão organizando. ASSESSORIA DE IMPRENSA: Você ou sua empresa quer sair na mídia e não sabe como? A NÓS sabe e mostra o caminho ideal. Produzimos conteúdo para os diferentes veículos (rádio, tv, internet, impresso), tudo para que você seja a notícia. COMUNICAÇÃO DIGITAL: Sua empresa já está no meio digital? Você quer postar, mas não sabe o que e não tem uma pessoa qualificada para isso? A NÓS te mostra o que, quando, e o porquê de postar este ou aquele conteúdo. Ainda realizamos estratégias para atrair, fidelizar e engajar o seu público. RELACIONAMENTO COM OS PÚBLICOS: Realizamos o planejamento e a gestão de relacionamento com o seu público. Vamos mapear e buscar identificar quem é ele e, como você vai se comunicar. A comunicação só funciona se o público entender o que a empresa faz e para quem faz. Se você já anunciou em todas as mídias e não teve resultado, a NÓS, vai dar esse direcionamento correto. GERENCIAMENTO DE RISCO E CRISE DE IMAGEM: Você se preocupa com a imagem da sua empresa? Sabe qual a reputação que ela tem diante da comunidade? A NÓS realiza o mapeamento, comunicação de riscos, estratégias para que a crise não tome grandes proporções. Em Uruguaiana, a NÓS, é responsável pelas contas da cervejaria West Beer, Agência Passaporte Turismo, Restaurante Nutri + Você, Escola de Educação Infantil Anjinho Sapeca, Fabiano Caetano Brites (Cirurgião Bucomaxilofacial), Repertoar Gestão de Pessoas, França Odontologia, Rede de Postos São Matheus (Ipiranga), Bloco de Carnaval do Pagode do Balaka. A empresa também realizou Assessoria de Imprensa para o Carnaval Fora de Época de Uruguaiana.

DARIO CARVALHO, formado em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Unifra (MTB:14.417). Pós-Graduando em Comunicação Corporativa na ESPM SUL. Ampla experiência em veículos de comunicação (rádio, tv, internet, assessoria de imprensa,comunicação digital, relacionamento com os públicos).Com passagem por empresas como o Grupo RBS, Fatto Comunicação (Porto Alegre), Comunicação e Marketing Marista (Porto Alegre), Assessoria de Comunicação Prefeitura Municipal de Uruguaiana. Publicações em jornais nacionais Estadão, Folha de São Paulo e Zero Hora. Rede Globo (Produção - Programa Auto/Esporte). LUCIANA GAROFALO FAGUNDES, formada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Unisinos (MTB:12.802). Com passagem pelo Jornal do Comércio, Grupo RBS (Coordenadora de Eventos Uruguaiana). AG - Net Soluções Ltda, Profit Consultoria Comunicação & Marketing (Porto Alegre), Câmara do Livro de Porto Alegre, Uffizi Consultoria em Comunicação (Porto Alegre), ABTI (Uruguaiana), Sindicato dos Despachantes Aduaneiros do Estado do Rio Grande do Sul (Uruguaiana) e Assessoria de Comunicação Prefeitura Municipal de Uruguaiana.

LÍVIA CARVALHO ALVES, formada em Administração de Empresas pela Unifra. Experiência em comercializar produtos e serviços, manter contato com clientes, conferir dados e documentos, atendimento ao púbico em geral (setor de vendas e administrativo), telemarketing ,feedback e voluntariado em Projeto Social. Com passagem pelo Cartório Eleitoral, Prefeitura Municipal de Uruguaiana. Banco do Estado do Rio Grande do Sul, Sislimpa Sistemas de Higiene & Limpeza.

@nostanoinsta

Nós Comunicação Corporativa

noscomunicacaocorporativa@gmail.com

55 9 9996.0066 / 9 99955.5503


! s a l u A s à a lt o V As escolas particulares do Colégio Metodista União, Instituto Laura Vicuña, Nossa Senhora do Horto e Colégio Marista Sant´Ana receberam seus alunos nas últimas semanas de fevereiro. E claro que a turminha da educação infantil estava entusiasmada com a volta a mais um ano letivo cheio de novidades! por Renata Tomazetti

“Tenho muito carinho pela minha escola, é minha segunda casa. Estava com saudades dos meus colegas e com vontade de aprender coisas novas.”

te

ar p a a d to r o p a r u lt u C

Arte e espetáculos sempre nos trazem a oportunidade de viver novas sensações e claro, momentos agradáveis. Assim o Sesc Uruguaiana abre sua temporada.

Eduardo Simões Izcak Instituto Laura Vicuña

AGENDE-SE: 17/03 - espetáculo de Dança Contemporânea – Papas Arriba 25/03 - Espetáculo de Música – Violas ao Sul 13/04 - espetáculo de Teatro – Fala do Silêncio As atrações serão exibidas no Teatro Rosalina Pandolfo Lisboa. Informações Sesc Uruguaiana 3412 2482

“Gostei muito da escola, o pátio é enorme, tem um campo de futebol, muitos legos para fazer dragões e castelos, adorei reencontrar os meus amigos.” Felipe Alves Silva Colégio Metodista União

“Adorei encontrar os coleguinhas e gostei muito da minha professora, ela é muito legal.” Maria Francisca Inoue Pons Colégio Nossa Senhora do Orto

! s a d n li s e d a id v o N

Ellora Fioravante está sempre inovando em seus serviços de saúde, beleza e bem estar. Depois de inaugurar seu novo empreendimento Magias do Conto, um espaço encantador dedicado ao público infantil, com uma proposta diferenciada em serviços de beleza infantil e espaço para festas, agora chegou a vez de surpreender no Magias do Corpo com novos ambientes. Um layout moderno tomou conta do centro de beleza que apresenta a partir de agora um espaço só para noivas, Spa dos Pés, Barbearia e Espaço Café. As promoções e serviços seguem em uma linha ainda mais profissional com seus colaboradores totalmente qualificados nos melhores e mais atuais cursos de beleza e estética do país.

“Me sinto mais madura por que vou aprender letra cursiva.” Sophia Kraft Colégio Marista Sant´Ana


Vamos dançar?

Depois de curtirmos o samba no nosso melhor estilo Carnaval Fora de Época de Uruguaiana, “Q-tal” seguirmos nesses embalos musicais e só trocarmos os ritmos? Uma boa dica? Flamenco, Ballet Clássico e Ritmix. A Casa da Dança iniciou suas aulas dia 05 de março e está com turmas abertas. Lembrando que durante o ano as professoras Martha Marsiaj e Laura Quadros preparam um belíssimo espetáculo junto com as alunas, e a apresentação sempre tem ingressos esgotados. Dançar faz bem para homens, mulheres e crianças, enobrece a alma. Quer saber mais? Faça uma visita à Casa da Dança, rua Duque de Caxias, 2198.

s ia r á r e lit s a s r e v n o C

A Via Pampa editora sempre proporcionando expressivos momentos aos amantes da literatura, promove em Uruguaiana dois encontros bem especiais na melhor proposta do Clube do Livro. Nas primeiras reuniões será realizado um estudo das obras da escritora Ana Mariano da Rocha. Três obras de Ana serão lidas e discutidas pelos participantes, tais como; Olhos de Cadela, Para amanhecer Ontem e Atado de Ervas. Para coroar esse trabalho, ao final do ano a autora virá para a Feira do Livro de Uruguaiana realizar uma palestra / workshop sobre seus livros. Nessa sequencia de conversas literárias, o empresário Wilson Silveira organizará o “Contraponto”, momento que os participantes poderão debater textos políticos e filosóficos da atualidade. A Cerveteca reserva um espaço bem especial para o Clube do Livro todas as quartas-feiras a noite. Vale prestigiar!

Arriba Mulherada! Esse ano a Casa Bento vai ser palco para uma das festas mais esperadas do calendário uruguaianense, a divertidíssima Noite Só Delas que está completando 20 anos de sucesso. E nessa edição tão marcante que será realizada dia 13 de abril , as domadoras do Lions Clube Três Fronteiras convidam as mulheres: Arriba - Vamos ao México? A noite terá um jantar primoroso servido pelo renomado chef Dudu Ferreira, com rodadas de tequila, grupos de danças comandados por todas que lá estarão esbanjando charme e alegria. Informações com a Presidente do Clube Luciane Lopes através do whatssap e celular (55) 9 9961.7521.

Beach Tennis

O esporte que é a cara do verão e tomou conta das quadras de areia do Juventude Atlético Clube é o Beach Tennis. Um grupo de amigos iniciou essa “jogada” e deu certo. O gosto caiu nas graças de muitas pessoas e hoje passado 15 meses desde os primeiros jogos, o encontro é garantido às tardinhas nas quadras. Muito bate papo, descontração e claro, jogos o tempo todo. Nessa “febre”, a galera de Uruguaiana do Beach estará promovendo nos dias 07 e 08 de abril uma “Clínica” com a Campeã Panamericana e melhor jogadora do RS Sofia Kelbert e Sidnei Brasil, professor e atleta. Os experts na modalidade vem dar hora/aula para alunos iniciantes e avançados. Participe! Informações através dos telefones 992007203 e 99644 4495.

Remar é preciso!

O Rio Uruguai foi uma das inspirações para que alguns amigos se reunissem e formassem o Grupo “Kaiak, Pesca e Remo” . Marcelo Kiliano salienta que o objetivo é reunir amigos e praticantes do remo e pesca com caiaque para que o esporte fosse mais uma opção segura e divertida de lazer. O Grupo iniciou com 12 participantes em 2017 e a cada nova aventura foram surgindo mais adeptos. Hoje já são 55 simpatizantes que se reúnem semanalmente para a prática do esporte. A cada dois meses eles realizam expedições e pescarias. A última aventura em fevereiro durou dois dias, e o roteiro foi percorrer as águas do Rio que se estendem de Itaqui a Uruguaiana, um desafio que exigiu 26 horas de remo. Uma aventura e tanto!!!! Muita historia pra contar e muitos lugares lindos para não esquecer mais. Parabéns “Caiaqueiros”.

Mande sugestões de pauta para Pampa Magazine jornalismo@pampamagazine.com Whats App (55) 999 26 5626


ENTREVISTA MARTHA MEDEIROS

A liberdade das palavras e aventuras da vida!

FOTOS INTERNAS E DE CAPA: CARIN MANDELLI


U

ma mulher que traduz o mundo nas palavras e que orgulha a todos nós gaúchos. Leitores que são admiradores de poesias, ficção e crônicas já a conhecem como se já fossem melhores amigos, seus textos nos abrem as portas de nossa casa para tamanha intimidade. Com uma carreira de sucesso há 30 anos na publicidade e como escritora reconhecida nacionalmente, Martha Medeiros se prepara para lançar um livro em inglês. “Ele já foi traduzido e já assinei contrato com uma editora britânica, tudo indica que até o fim do ano ele estará nas livrarias de Londres”, adianta a escritora conhecida por falar de temas do nosso cotidiano que envolvem relacionamentos com pitadas de bom humor. Aliás, Martha se considera uma pessoa comum: é mãe, faz compras no supermercado, tem vida amorosa, sai com as amigas e viaja sozinha. A escritora trabalha em casa, cuida de sua agenda e pedidos de entrevistas. Lá ela escreve os textos que nos acostumamos a ler toda a semana em um dos principais jornais do estado, onde Martha é colunista, além de seus livros de crônicas que nos fazem refletir sobre como nos relacionamos com os outros, com a gente mesmo e com a vida. Apesar do reconhecimento e do sucesso, Martha continua querendo mais! Está cheia de projetos, livro novo, roteiro de cinema e uma coletânea de crônicas. No mês das mulheres, a revista Pampa Magazine conversou com a escritora gaúcha, que já soma mais de 1 milhão de livros vendidos e que deseja muito mais de uma vida repleta de liberdade e aventuras.

P. M. - Martha Medeiros nascida em Porto Alegre, RS, escritora, jornalista e cronista, como começou seu envolvimento com o mundo literário e o que inspirou você para trilhar este caminho? Martha - Iniciou através da leitura, principalmente na adolescência, quando os livros me ajudaram a descobrir quem eu era e o que eu desejava da vida. Mas não era uma rata de biblioteca, também gostava muito de praia, de festas, de música – a literatura fazia parte deste pacote de prazeres. Aos 16 comecei a escrever poesia, aos 17 entrei para a faculdade de Comunicação, aos 19 comecei a trabalhar em agências de propaganda como redatora e aos 24 lancei meu primeiro livro, e então tudo começou. Nunca imaginei que minha carreira fosse evoluir do jeito que evoluiu, mas ainda assim não me acomodo, sigo fazendo planos, ainda há muito a trabalhar e contribuir. P. M. - Nesta experiente carreira quais foram as suas obras que mais marcaram o seu trabalho? Martha - O “Strip-Tease” foi o livro de estreia (1985), então ele tem esse valor inaugural, através dele abri a primeira porta para o mundo que eu sonhava. “Trem-Bala” (1999) foi o livro de crônicas mais vendido na Feira do Livro de Porto Alegre no ano em foi lançado, firmando meu nome como colunista de jornal. Além disso, ele foi adaptado para o teatro, em Porto Alegre, então através dele iniciei meu namoro com a dramaturgia e os palcos. “Divã” (2002) foi um divisor de águas, meu primeiro romance. Fez um sucesso enorme entre os cariocas e Lilia Cabral acabou interpretando a personagem Mercedes no teatro, no cinema e na tevê. Foi quando passei a ser reconhecida como uma autora nacional, e não apenas regional. Mas gosto do que veio depois disso, com destaque para “Tudo o que eu queria te dizer” e “Fora de Mim”, dois livros de ficção que também foram adaptados para o teatro. Ah, e tem o “Feliz de Nada”, livro de crônicas que está na 63 edição, um milagre editorial (risos). P. M. - Você é uma escritora adorada pelo público feminino. Na

tua avaliação, com quais temas elas se identificam mais? Martha - Acho que a identificação não é com um tema específico, mas com um ponto de vista que eu tenho e que elas sabem que não é apenas teórico, e sim prático. Eu falo muito sobre liberdade, por exemplo. Ainda vivemos numa sociedade que acha que liberdade é privilégio dos homens apenas, então imagino que seja estimulante ler sobre uma mulher que tem a mesma vivência que elas (é mãe, faz supermercado, tem vida amorosa, sai com as amigas, etc) e ao mesmo tempo viaja sozinha, não se dobra à convencionalismos, lida bem com a solidão, extrai benefícios da passagem do tempo. Tenho a impressão que é a minha visão de mundo, como um todo, que gera essa identificação, pois todas as mulheres estão em busca dessa integralidade: ter vínculos e ser livre ao mesmo tempo. P. M. - O que é feminismo pra ti? Martha - Foi um movimento fundamental que possibilitou que a mulher saísse da reclusão de uma vida privada e encontrasse seu lugar na vida pública. Trabalhar, votar, viver sua sexualidade plenamente, escolher casar ou não, ter filhos ou não – nada disso era uma realidade pra nós há 100 anos. Agora o feminismo ressurgiu com uma nova energia, com novas reivindicações, novas vozes – e tem que ser assim mesmo, o movimento tem que se reciclar para continuar promovendo mudanças. Não sou uma ativista, costumo ser discreta nas minhas manifestações, o meu jeito de viver é que é a minha bandeira. P. M. - Empoderamento é a palavra do momento? Martha - Antipatizo com tudo o que invoque “poder”, mas é preciso reconhecer que a palavra empoderamento virou a marca deste novo movimento feminista que insufla as mulheres a tomarem conta da própria vida, a assumirem suas opiniões, suas escolhas e a não permitirem mais nenhum tipo de opressão. Então, tudo bem, que a palavra seja esta, empoderamento. O que importa é que não fique no bla bla bla e se legitime como atitude mesmo, pra valer.


P. M. - Você viaja muito. Quando volta para o Sul ainda percebe um certo machismo diferente de outras regiões? Martha - Machismo há em tudo que é lugar, faz parte da sociedade. Mas acho que aqui no sul ainda encaramos a virilidade como um valor – e, de certo modo, não deixa de ser. A ideia do gaúcho macho, montado em seu cavalo, fazendo fogo de chão, tomando conta da terra, tudo isso é muito formatador da nossa identidade. Particularmente, acho linda essa imagem do homem másculo e forte, mas não podemos confundir fortaleza com grosseria e rudeza, e tampouco confundir virilidade com superioridade, é aí que a coisa desanda. O homem viril tem uma linda força interior, mas isso não quer dizer que ele, ao se relacionar com mulheres que também têm força interior, deva se sentir autorizado a impor-se brutalmente.

berdade, mais voz, mais escolhas. Tudo isso pode gerar insegurança, eu sei, mas eu prefiro assim, relações mais verdadeiras e equalizadas entre dois adultos independentes. P. M. - Nestes 30 anos de carreira quais as principais mudança nos relacionamentos? Martha - A tecnologia dinamizou os encontros. Eles começaram a ocorrer através de aplicativos específicos para esse fim e pelas redes sociais, então tudo se tornou muito fácil e rápido, passamos a ter acesso a um cardápio de pessoas – para quem é tímido ou antisocial, uma facilitação. Com a grande oferta de candidatos, o rodízio ficou maior, todo mundo experimentando de tudo e mantendo-se pouco tempo em cada relação. Não estou fazendo juízo de valor, cada um sabe de si. Há pessoas que se contentam com o fast food do amor e pessoas que ainda sonham em ter relações mais perenes. Tudo depende de encontrar alguém que se amolde ao nosso desejo, e isso continuará sempre raro, mas acho que vale a pena a busca. Há também novos arranjos de relação, não mais apenas o namorado ou marido. Agora tem o ficante, o rolo, relacionamentos menos formais. E, por fim, a homossexualidade está sendo mais respeitada, e irá avançar. As pessoas toleravam os gays, desde que eles se mantivessem em seus guetos. Agora temos uma nova realidade: o casal gay caminhando no shopping de mãos dadas, trocando olhares no restaurante, namorando na beira da praia. É o teste final para avaliarmos se somos mesmo uma sociedade moderna ou não.

de orçamento, atualmente. Não sei se irá adiante, mas torço muito para que ainda em 2018 ele comece a ser filmado. Pretendo também lançar meu primeiro livro em inglês. Ele já foi traduzido e já assinei contrato com uma editora britânica, tudo indica que até o fim do ano ele estará nas livrarias de Londres, me belisca! E neste mês de março estou lançando mais uma coletânea de crônicas pela L&PM. O livro se chama “Quem diria que viver ia dar nisso”. P. M. - Os leitores se envolvem muito em tuas obras porque consegues tocar na alma das pessoas e falar de temas que podem ser considerados tabus, dessa forma tu recebes diversos e-mails pedindo conselhos. Como te sentes com isso?

a h t r a MMedeiros P. M. - Que tipo de retornos você tem dos leitores masculinos?

Martha - A ideia de que escrevo apenas para mulheres está ultrapassada, hoje 50% do meu público é formado por homens, que também se interessam pelos dilemas existenciais. Eles enviam e-mails, curtem as postagens nas redes e fazem comentários sobre os assuntos abordados, o que me deixa bastante gratificada. Nunca quis ser porta-voz de apenas um dos lados, escrevo para todos. P. M. - O que você mais aprendeu escrevendo para as pessoas?

Martha - Escrever colunas em jornais é interferir um pouquinho no cotidiano de quem a gente não conhece. O leitor abre a porta da sua casa pra nós e nos recebe como se fossemos da família, é um encontro afetivo mesmo, eu não imaginava isso antes de me tornar colunista. As pessoas confiam nos seus articulistas preferidos, contam suas próprias histórias, abrem o coração. Aprendi que devo me manter honesta e espontânea, mas é preciso ter responsabilidade, não se está escrevendo para alguém invisível do outro lado da tela, e sim para alguém que vai levar você muito a sério.

P. M. - Com a independência das mulheres, você acha que os homens estão tendo dificuldades de se relacionar? Martha - Se relacionar é difícil para todo mundo, já que são dois universos distintos buscando uma forma comum de viver a vida juntos. Mas, de fato, estamos em uma nova era. Antes os papeis eram muito definidos e o comportamento de homens e mulheres estavam engessados em fórmulas, então cada um conhecia o seu script. Isso não existe mais, hoje somos todos múltiplos e temos diversas maneiras de vivenciar o amor. Não é obrigatório casar, ter filhos e viver uma única relação para sempre. Temos mais li-

P. M. - Como é teu processo criativo e como se pauta para escrever?

Martha - Não tem muito processo, na verdade. Eu anoto muita coisa: frases que li, versos, estalos que tive de repente, do nada. É um repertório imenso de assuntos. Então vou para o computador (trabalho sempre em casa, no meu escritório), dou uma olhada nestas anotações e vejo qual delas está combinando com o espírito do dia – às vezes nenhuma está, aí desligo tudo e vou pra rua, pego um cinema, dou uma espairecida. Às vezes escrevo sobre algo que me aconteceu, ou sobre um fato que está sendo comentado no país... Já são mais de duas décadas escrevendo crônicas, admito que tem sido difícil escolher os temas, parece que já escrevi sobre tudo, mas o mundo está sempre em movimento e vai me abastecendo, de um jeito ou de outro.

P. M. - Você é uma escritora de sucesso em diversas mídias, como jornais, teatro e cinema. Quais são os novos projetos da Martha Medeiros escritora? Martha - Ano passado escrevi o meu primeiro roteiro de cinema, uma experiência nova e muito empolgante. Ele está em fase

Martha - Por um lado, fico honrada por me julgarem portadora de alguma sabedoria, mas a verdade é que não dou conselhos sobre a vida íntima dos meus leitores, nada é tão simples, tudo é complexo e eu não tenho uma solução de pronta-entrega pra ninguém, nem pra mim mesma. Abordo, em minhas colunas, vários assuntos que envolvem as relações humanas, mas são reflexões generalizadas. Se o leitor quer um conselho pra valer, deve procurar um profissional (terapia) ou se abrir com quem o conhece intimamente.

P. M. - Como é teu dia a dia e como você se organiza com as tarefas familiares e profissional ?

Martha - Em Porto Alegre, tenho um cotidiano bem comum. Vou ao supermercado duas ou três vezes por semana, faço caminhadas, pilates, vejo amigos, e passo boa parte do dia na frente do computador, não só escrevendo colunas, mas organizando minha agenda (sou a secretária executiva de mim mesma, lido com tudo: e-mails, contratos, entrevistas, viagens, etc). Trabalho em casa e adoro, assim tenho total liberdade para gerenciar meus horários e equilibrar minhas tarefas profissionais e domésticas. Quando estou no Rio, o cotidiano muda: encontro muitos amigos artistas, vou bastante ao teatro, faço reuniões sobre projetos futuros. Sou fascinada pela atmosfera carioca e pela irreverência da cidade, a despeito de todos os problemas que ela vem enfrentando, assim como nós aqui.

P. M. - Qual a marca e legado que pretende deixar com suas obras e carreira? Martha - Ah, não penso nisso, não. Já me dou por satisfeita em conseguir viver muito dignamente fazendo um trabalho que me realiza e por ter conquistado a fidelização de tantos leitores. Quero mais é manter esse pique, produzir muito mais, me testar em atividades novas, seguir o fluxo e ser feliz. Sempre focada no agora, no hoje.


as

P. M. - Uma mensagem para a Mulher Gaúcha e os leitores da Pampa Magazine neste mês em que comemoramos o dia internacional da Mulher... Martha - É importante manifestar nossa opinião, seja conversando, escrevendo, postando nosso pensamento nas redes, mas o mais importante de tudo é viver de acordo com o que gente prega por aí. Somos livres para fazer da nossa vida o que quisermos – absolutamente o que quisermos. Essa liberdade assusta, muitas preferem a segurança de uma prisão escolhida, e tudo bem, não deixa de ser uma escolha, mas que a gente nunca esqueça que essa escolha é nossa, não foi imposta pelos outros. Somos responsáveis pelas nossas decisões. Que a gente não transfira essa responsabilidade para mais ninguém. Beijos!!


Esporte de rua

Uma prática de saúde e bem-estar JORNALISTA: ROSANA DOS ANJOS

A prática esportiva de rua vem crescendo consideravelmente em Uruguaiana e região. Um breve passeio pela cidade é o suficiente para perceber os grupos de corrida e de ciclismo misturando-se à paisagem urbana. Predominantemente noturnos, esses grupos chamam a atenção pelo número expressivo de participantes e pela visível satisfação de seus adeptos. Sempre sob o olhar atento e comando de um profissional capacitado, esses grupos são como rodas de amigos, porém, no lugar do chimarrão, tem o squeeze de água, ao invés de cadeiras, vê-se bicicletas e equipamentos de corrida. Mas uma coisa não difere: os sorrisos largos e convites frequentes aos curiosos para, não só observar, mas também participar. PEDALADA CONSCIENTE: O ciclismo é um esporte apaixonante ao mesmo tempo, o ciclismo é um esporte arriscado, desta forma, ao mesmo tempo que proporcionada saúde e bem-estar, o esporte também é procurado pelos amantes da adrenalina. Democrático e que traz inúmeros benefícios para a saúde. Do cotidiano no trabalho à redução da idade biológica, muitos aspectos da saúde tornam-se melhores quando se gasta algumas horas por semana pedalando. Por ser um exercício de baixo impacto, a bicicleta é uma boa pedida para quem quer movimento sem causar grandes impactos nas articulações. Os ganhos para a saúde são quase incontáveis e vão desde a perda de peso até a redução do estresse e auxílio no combate à depressão, passando pela redução do colesterol e redução dos índices de problemas no coração. Falando especificamente do Mountain Bike, é um excelente exercício de corpo inteiro. Os adeptos dessa modalidade estão constantemente mudando o seu peso, às vezes levando a sua bike, trabalhando os braços e peito. Nessa modalidade a bicicleta não é só o meio de transporte, mas também serve, praticamente como instrumento de musculação, pois o atleta pedala em pistas irregulares, em meio à lama, pedras, e trilhas, precisa atravessar pequenos córregos e riachos, usando a bicicleta como apoio e, por vezes, carregando-a. A Associação de Ciclismo de Uruguaiana (ACURG) foi criada com o intuito de proporcionar aos ciclistas da cidade uma representatividade maior junto aos órgãos públicos e aos gestores municipais afim de assegurar direitos relacionados ao esporte. Mas a ideia do ciclismo na cidade vem de muito antes. O ciclista Felipe Carpes diz, em depoimento, que “O ciclismo é um dos esportes que mais cresce em Uruguaiana. A associação foi criada por um grupo de amigos. Pessoas de diferentes regiões da cidade, diferentes origens, diferentes objetivos, mas com uma


coisa em comum, a paixão pelo prazer em andar de bicicleta. Poderíamos sim seguir a nossa prática sem se preocupar em ter uma associação, ou nos envolver em ações de segurança no trânsito, em tentar contribuir para a nossa sociedade. Mas o perfil do ciclista é um perfil de quem ajuda aos outros. Assim como quando encontramos um ciclista com problemas na rua paramos para ajudar. Nós organizamos a associação com o objetivo de ajudar a cidade de Uruguaiana. Temos uma expectativa de vida abaixo da média, temos um número enorme de casos de hipertensão, pouca gente praticando atividade física. E o esporte pode mudar isso. Quando fomentamos o esporte, fomentamos a saúde. Quando fomentamos o ciclismo, incentivamos o esporte em grupo, fomentamos o uso da bicicleta, contribuindo para um ambiente menos poluído e para a saúde, não só do atleta, mas de todos ao seu redor. Assim como já fazíamos antes, vamos continuar promovendo ações educativas no trânsito via ACURG. Temos a esperança de que nosso povo vai compreender que há o espaço para todos, e todos precisam ser educados para usar esse espaço em conjunto. Vamos buscar fazer de Uruguaiana uma cidade mais compreensiva, mais aberta à inovação e principalmente, com melhor mobilidade urbana. Qualquer pessoa que conheça cidades onde a bicicleta tem o uso incentivado identifica o potencial de Uruguaiana. Ruas largas. Relevo plano. Pouca circu-

lação de veículos. Temos as condições, mas precisamos de apoio, precisamos de sinalização, precisamos de ações educativas. Por isso, um dos objetivos da associação é promover ações para permitir que mais pessoas tenham a oportunidade de pedalar. Fomentar ações para que o comércio local seja beneficiado. A ACURG nasce com essa proposta, de contribuir para uma cidade em que pais e mães possam deixar seus filhos usarem a bicicleta como meio de transporte, como prática esportiva e principalmente, como forma de garantir melhor saúde.” A PASSOS LARGOS: Paralelo ao ciclismo, outro esporte que vem caindo no gosto dos fronteiriços é a corrida que, dentre seus principais benefícios, está o ganho de densidade óssea, o combate e prevenção da osteoporose, melhora do sistema cardíaco e respiratório. E as vantagens não ficam só no quesito saúde, o educador físico Marcelo Penner conta que a corrida, assim como outros esportes coletivos, estimula a sociabilidade e incentiva seus participantes a superar seus limites a cada passo. Em entrevista ele conta que sua paixão por esse esporte vem desde a época da faculdade, quando morava em Bagé/RS. Ao mudar-se para Uruguaiana, percebeu a demanda que havia nessa área, então começou seu grupo de corrida. “Foi surpreendentemente fácil montar o grupo, eu comentei em uma rede social que pensava em iniciar

um projeto e pipocou gente de todos os lugares querendo participar. O mais legal desse tipo de esporte é que não existe classe, nem idade, nem diferenciação nenhuma. São todos corredores, todos iguais, cada um buscando seus próprios objetivos e, assim, ajudando os colegas a superar seus limites”. - Conta. A corrida é tão democrática quanto o ciclismo, entretanto por ser um esporte de alto impacto, Penner aconselha seus alunos a manter uma rotina constante de exercícios e musculação para auxiliar no desempenho e bem-estar durante a corrida. “Eu tenho turmas com crianças a partir de nove, dez anos e minha aluna mais velha tinha setenta, e só saiu da turma porque foi embora da cidade, senão estaria correndo até hoje! Mas eu mantenho os dados médicos dos alunos sempre atualizados, os que apresentam algum tipo de alteração cardíaca, respiratória, ou mesmo muscular, eu encaminho para acompanhamento médico e só depois de ver a avaliação médica é que eu permito o retorno ao grupo. Afinal o objetivo central é proporcionar saúde e não debilitá-la.”- Alerta. “Claro, sempre tem um ou outro que conta uma mentirinha na avaliação inicial, mas nada que a gente não descubra depois e dê uns puxões de orelha.” - Brinca o educador. Por fim, Penner deixa a dica: “Pra quem quer começar a correr, mas tem vergonha ou acha que não vai acompanhar o ritmo dos companheiros, dê uma chance pra sua saúde, ninguém corre uma maratona no primeiro dia, cada um tem seu tempo, suas metas, mas todos têm no colega ao lado um motivador, todos começamos caminhando e quando menos se espera as passadas se alargam, a motivação aparece e a corrida acontece para cada um. No final, a sensação de dever cumprido, a certeza de se superar a cada passo, vai ser a primeira de muitas recompensas que virão.”


MODA

O PODER

feminino

de uma moda livre Quando comecei a ler sobre moda, seus autores me pareceram um tanto quanto regimentares, eram livros de etiqueta, o momento onde as revistas mostravam o que podia e o que NÃO podia usar. Naqueles anos, inicio do século XXI, cada estilo deveria ser respeitado tal e qual era, não dava pra misturar muita coisa ou arriscar demais que sempre ia ter um “crítico” apontando o dedo, como aqueles programas americanos típicos. Cada bolsa pertencia a uma tribo, cada estampa, calça, tipos de salto, era a roupa para trabalho, a roupa para coquetel, a roupa disso e daquilo. Aos olhares da Camila de hoje, uma chatice.

Camila Ceratti Consultora de Negócios e Designer de Moda

Aí o tempo foi passando, a moda evoluindo e os textos e livros sendo mais acessíveis. Descobri então, que nasci na ERA mais maluca e a melhor que poderia existir da moda, até então. A elegância da Belle Époque, cuja qual eu amava, não valia o seu preço. Ter que andar na rua, o dia inteiro trancafiada em um espartilho? Sem chance. Mas, felizmente, durante todo o século XX, as mulheres foram ganhando seus espaços e conquistando seus poderes, no trabalho, na economia, nas ciências. A relação com a roupa teve que mudar, desta vez, as vestes tiveram que adaptar-se a elas. Em épocas de guerra, a funcionalidade valia mais que a estética puramente. Posteriormente, suas formas foram trocadas por necessidade de retomar a “feminilidade”. A moda segue os movimentos do mundo, afinal não é nada mais que um modo, e modo é maneira, é comportamento. O autor João Braga fala que a moda tem a necessidade de uma morte intencional, como que sua própria negação fosse a porta de entrada para o novo. Nessa lógica, foi que ela sofreu tantas transformações nas décadas do

século passado e, atualmente, sofre tantas alterações durante o percorrer de um ano. O “estar na moda” e o “ser diferente”, essa ambiguidade que traz tanta confusão para a determinação de estilos, tem a solução nas linhas escritas pelo filósofo Gilles Lipovetsky que é: “trabalhar para reduzir sua inclinação ‘obscurantista’ e aumentar sua inclinação ‘esclarecida’.” Nesta passagem, o autor diz que devemos usar as potencialidades de liberdade que a moda proporciona e não aumentar as confusões que dela surgem. Ao mesmo tempo, não deixando que se torne uma só novamente. Sinto dizer, mas as grandes possibilidades de liberdade que a moda trouxe, foram majoritariamente direcionadas às mulheres. Talvez, esse tema tão frívolo, foi uma das nossas maiores conquistas e a desfrutamos diariamente. Podemos trocar de estilo, conforme o nosso humor, não é verdade? A final, somos “loucas” e mensalmente em TPM. Mas, podemos. Usamos todos os tipos de corte de cabelo, penteados e suas tinturas. A cada temporada temos uma nova cor favorita no guarda-roupa, uma altura de saia diferente, um tecido novo a desfrutar, um shape novo a usar, um pouco mais a descobrir de nossas proporções e limitações. Isso tudo, porque podemos. Existem aqueles homens corajosos que mesmo com a nossa sociedade, ainda bloqueada, deixam-se levar, igualmente, por essa “frescura” das mulheres. Mas, eles também podem. E em nossos tempos de “empoderamento feminino”, a liberdade, por mais que à conquistemos em partes, ainda é o poder mais utópico que podemos cultivar.


MODA Bouquet de pimenta, alecrim, arruda e lavanda, Floricultura Ponderosa. Saia em tecido de renda branco e véu em tule, V Tecidos. Cueca femininae corselet, Casa das Meias. Bota coturno e colares, Zapataria. Produção e Styling: Mila Ceratti Foto: Rafael Guerra Modelo: Carolina Ferreira

A liberdade de amar, aquela mais difícil de alcançar. Aprender que nós somos o ponto de partida, para mais tarde amar o outro verdadeiramente. Sem o primeiro amor, a asfixia toma conta, o véu predomina como rede, impossibilitando o olhar para o que está dentro dele, antes dele. O poder daquilo que já conquistamos, da mudança que portamos em mãos, o poder de sermos livres para amar.


MODA


MODA Coroa de plantas, Floricultura Ponderosa. Cetim de seda, V Tecidos. Sutiã, Casa das Meias. Tênis e colar, Jazmin Love for Shoes. Produção e Styling: Mila Ceratti Foto: Rafael Guerra Modelo: Carolina Ferreira

A mulher em seu estado de espirito como Libera ou Libertas, deusa romana da Liberdade. Em primeira instância, sua serenidade e plenitude. Depois, seu êxtase, seu brinde, seu contemplar.


MODA


ma loja conceito, trabalhando com as principais marcas de sapatos, bolsas e assessórios e um atendimento exclusivo, assim e a Jazmin Shoes, loja que carrega toda experiência da empresária Irene Nunes e sua equipe. Localizada em pleno centro comercial de Uruguaiana, a poucos passos da praça, a loja se diferencia pelo seu conceito de reunir as principais grifes em um ambiente descolado, inovador e com profissionais capacitados para encantar os seus clientes.


::: Irene Nunes

Meu estilo, minhas escolhas, meu corpo. Eu sou as histรณrias que levo comigo, todas alinhavadas por um traรงo Assinando minha histรณria, em cada passo.

Rua Duque de Caxias, 1981 Centro - Uruguaiana/RS Tel.: (55) 3411.0745


loja Agaju, foi projetada e desenvolvida com conceito clássico e elegante. Em seu interior, as araras expõem lindamente os vestidos em uma paleta de cores encantadora. Acreditando que, é na escolha do look perfeito, que começam as celebrações de momentos especiais. O atendimento personalizado e com exelencia são prioridades. Um casamento, formatura, aniversário, cada data tem o seu motivo para comemorar. E a loja, cuidou de cada detalhe para que este, seja inesquecível.”


Domingos de Almeida, 1666 Uruguaiana/RS (55) 5534.1264 (55) 99695.2340


oi usado inicialmente, pela Condessa Seafield, na Escócia, para vestir seus guarda-caças, no início do século XIX. Caiu nas graças de Edward VII, o Príncipe de Gales da época. Hoje, conquistou nossos guarda-roupas e é a tendência mais forte dessa temporada. Na moda feminina, saiu do mundo da alfaiataria e ganhou formas novas. Desconstruído ou não, o xadrez Príncipe de Galles, combina com qualquer ocasião e fica ainda mais destacado se mesclado com uma cor vibrante, como o vermelho.

Rua Santana 2676/A Uruguaiana/RS (55) 3412.2972 (55) 99982.1112 sensualizeuruguaiana sensualizeuruguaiana


vários anos, a loja V Tecidos é referência em qualidade, sofisticação e bom gosto. Aproveite o ambiente da loja e deixe sua criatividade rolar solta. Se coloque na frente do espelho e experimente os tecidos que potencializam sua beleza. Desenhe sua própria roupa e deixe nas mãos, da sua costureira querida, para que ela transforme em realidade. Se jogue no universo de uma estilista e vista-se com sua própria personalidade. Nesta edição, o moodboard de inspiração é puro romantismo. Os tecidos selecionados são: tules de renda bordados e cetins de seda florais.


SOCIAL PAMPA MAGAZINE POR

LUIZ FERNANDO BORGES

O super colunista Vitor Raskin do deuochic com a Donata Meirelles no Baile da Vogue.

Nelson Fernandez Sá Filho e Eduarda de Sá e Silva Houayek noivaram em Paris.

As amigas Bia Grassi e Gladis Almeida luxuosas .

A aniversariante deslumbrante Deise Espelocin comemorou seu aniversário na Casa bento. Os amigos no 300 Cosmo Dining Room. Na foto o jornalista Paulo Junior o DJ Thiago Mathias e o empresário Marcos Paulo Magalhães.

A empresaria Cassia Knop passando as férias em Miami Beach- Florida.

Bruna Tramontina Paludo pronta para o Coco Bongo em Cancun.


O promoter mais famoso do Rio Grande do Sul Nelson Quinto em Salvador no Camarote da Skin Aê ao lado de Susan Cavallin .

Daniela Lincke esbanjando beleza e carisma no Deck22.

A empresária Marlize Silveira na Pool Party - Sea Club - Ilha Bela.

Charme de Leticia Ereno na cidade maravilhosa Rio de Janeiro.

SOCIAL PAMPA MAGAZINE

Malu Fittipaldi no charmoso Bagatelle beach Punta Del Este

Look para a Penélope por Ilana Popovoche de Campos e Andrielle Rosa.

Marisa Cipriano curtindo o carnaval no baladíssimo Habbitat Brava Itajaí.

Luana Ceccon no espaço Colcci, no Carnaval do melhor club do mundo Green Valley.

Carla Antunes no espaço OH Camarote Folia Tropical no Rio de Janeiro.

Daniela Matos Reichembach linda no Rio de janeiro.

A beleza da mulher gaúcha na praia de Atlândida. Juliana Tozzi Tietbohl selfie.


Formandas do ensino fundamental ! Na foto: Vitoria Sbicigo, Maria Eduarda Segabinazzi, Maria Eduarda Wachholz.

As arquitetas Eduarda Houayek e Lara Morelli,movidas pelo mesmo sonho e amor peka profissão,desenvolveram um ateliê de arquitetura em Bagé.

Isadora Braccini e a mãe Ana braccini em Punta. Isadora está grávida e nome do baby é Joaquim.

Juliana Dalcin Segabinazzi esperando os amigos em sua residência para um jantar.

Nicolas Spolti Leonhardt fofura dessa coluna! E grande Gremista!!

O casal de lindos Emanuele Ambrós e Eduardo da Cunha em Playa Mansa , Punta Del Este.

Jacqueline Andres comemorou seu aniversario em sua residência. Contou com a presença de amigos íntimos e familiares.

A linda família Guedes da Luz na formatura de ensino médio da Helena Guedes da Luz. Na foto: Harold Guedes da Luz Filho, Luiza Guedes da Luz, Mariana Guedes da Luz, Helena Guedes da Luz, Juliana Guedes da Luz e Cristiane Carvalho Guedes da Luz.

Praia paradisíaca ko Lao landing na Tailândia. Nena Fonseca diretora da Inovatrips com seus amigos Alexandro Ceolin, Leila Loiferman, Adriana knorr e Paulo Kuhn.

SOCIAL PAMPA MAGAZINE


SAINT PATRICK´S

O dinning club uruguaianense inicia em março sua temporada oficial de eventos noturnos e gastronômicos. Neste mês, reestreia a música ao vivo aos sábados e a novidade da baladinha com dj's, que neste ano haverá pelo menos 1 vez ao mês estreiando dia 17 de março com a o tradicional St. Patrick day. A gastronomia segue requintada e diferenciada: buffet de sushis nas quintas e sextas e o novo cardápio a la carte disponível todos os dias de filés e frutos do mar com opções de salmão e até o famoso "camarão na moranga". Nao esquecendo a estréia do "Fondue na pedra" em meados do mês de julho. A temporada 2018 do St.Johns promete muito, venha conferir!


a z e r u t a n a e s r a O ofĂ­cio de dedic


O verde, a planta, o fruto, elementos tão importantes que compõem as nossas casas, as nossas ruas... o nosso viver... Uma empresa que a 39 anos conquista diariamente os seus clientes, inovando permanentemente em um segmento muito importante para os nossos dias,assim nasceu a Ponderosa, fundada em 1979 por Ernani Amaro de Oliveira, conduzida atualmente pela filha Zelia Maria Nunes de Oliveira Duarte e seu neto Telmo de Oliveira Duarte. que seguindo a tradição familiar, vivem diariamente a essência do verde, das plantas, das flores e a relação das pessoas com este mundo. Os valores e a essência da empresa são a confiança e a honestidade, preservando os valores familiares que ao logo da trajetória serviram de base para a relação com os consumidores. Com valores bem definidos, a Ponderosa propicia ao consumidor de Uruguaiana e região, a facilidade e o conforto na hora da compra, encontrando todos os produtos do setor em um único lugar, sentindo-se em um ambiente familiar, com uma ampla e seleta opções de plantas, assessórios para jardinagem, tais como árvores, vasos, insumos, pedras ornamentais, fertilizantes e flores para presentes. A empresa passou por uma reestruturação física e de identidade visual, a bela sede foi totalmente remodelada, projeto da arquiteta Gabriela de Carvalho Lincke e a nova marca e identidade visual criada pela empresa Allpacas Comunicação aliando a modernidade das atuais floriculturas, mas mantendo a tradição e valores plantados ao longo dos anos pelos gestores. Venha conhecer a Ponderosa e surpreenda-se!

Rua Duque de Caxias, 2713 Uruguaiana/RS (55) 3412.4185 (55) 99670.3109


Rinoplastia pelo Otorrino: uma abordagem funcional e estética

O nariz exerce destaque proeminente na face e tem como sua principal função a respiração. uitas pessoas procuram a rinoplastia com interesse apenas estético. Entretanto, ressaltamos a importância da funcionalidade nasal, pois ele é responsável pelo olfato e pelo controle da umidade, temperatura e pureza do ar antes de chegar aos pulmões. Essas funções, muitas vezes, podem ser prejudicadas por desvios de septo, hipertrofia de cornetos, pólipos nasais, entre outros.

A partir dessa avaliação, em conjunto com o paciente, analisamos as estruturas para a correção estética, que podem estar alteradas na região de dorso, raiz, ponta, columela, asas ou parede nasal lateral.

A abordagem do médico Otorrinolaringologista, especialista em cirurgia facial, frente ao paciente candidato a rinoplastia no seu consultório, iniciase com o exame de nasovideofibroscopia, que diagnostica as alterações anatômicas citadas acima.

A rinoplastia integrada (estética e funcional) traz ao paciente resultados satisfatórios e harmoniosos em um único tempo cirúrgico.

É importante destacar que alterações estéticas causam prejuízos funcionais, como a queda da ponta nasal, que compromete a válvula externa (“aberturas das narinas”) e ocasiona obstrução respiratória.

Rua Domingos de Almeida 3684 /702 Bairro São Miguel - Uruguaiana/RS (55) 3402.6776


Empoderamento Feminino em Novos Tempos de Mulher Maravilha Vivemos em uma batalha de “super poderes” para desempenhar todos nossos sonhos e papeis e fazemos muito mais que nossa impiedosa agenda nos permite. Mas queremos ser mais... Ser Super Mães, Super Mulheres, Super Esposas, Super Profissionais. Por vezes queremos ser uma réplica da Mulher Maravilha. E então é esse desejo que nos faz voar na busca incessante de ser muito melhor. Mas o que realmente entendemos como empoderamento feminino? A termo “empoderamento” vem do inglês “empowerment”, que se traduz como “fortalecimento”. Ou seja, uma mulher empoderada torna-se mais forte, segura e autoconfiante — e, assim, pode crescer pessoal e profissionalmente. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), o empoderamento é importante porque garante a saúde; promove a autonomia feminina; garante igualdade de oportunidades e; aumenta a segurança e a liberdade. O empoderamento é o posicionamento que a mulher tem no mundo. Portanto ela aglomera inúmeros papéis desempenhados na sociedade, o que gera uma grande carga emocional, psicológica e física. Essa sobrecarga aumenta o nível de estresse e, consequentemente, causa impactos em diversas áreas que são extremamente desafiantes na sua trajetória. A percepção que ela tem de si, e seu poder pessoal é o que trata a questão. Quantas vezes vejo um ar de surpresa em um paciente que chega ao meu consultório e pergunto sobre seus sonhos, suas aspirações. Na idade adulta, por vezes, se deixa ir embora essa capacidade desejar, de ir além, como se fosse necessário crescer e abandonar o que realmente nos faz feliz e então perdemos nossa maior força, não precisa ser assim, isso nos traz um desalinhamento e muitas mulheres não aceitam mais a vida posta pelos antigos padrões sociais. Querem outras coisas diferentes, como não casar ou descasar. Não ter filhos ou ter só um. Estudar, viajar, fazer ballet ou zumba, correr ,namorar, mudar de religião, ser dona de casa, voltar a estudar....

Patrícia Kraft Psicóloga/Coach

A mulher vem esculpindo a sua nova história com o aprendizado a cada “sim” e “não”. Novos compromisso envolvem renuncias e resultados diferentes. Um caminho que vem sido trilhado de uma nova forma. Ser respeitada não pela força física, tão pouco por imposição da lei, mas por ser um ser humano de tamanha grandeza capaz de gerar vidas, por ser profissional capacitada, tanto quanto, ou até mais que os homens. É ser respeitada pelo fato de ser humana e isso por si só isso já é o bastante. Vimos mulheres desempenhando grandes papeis de liderança no mundo todo. Fortalecer esse processo é essencial para garantir a valorização feminina. Dessa maneira vivendo da sua forma de amar e ser livre. Ser respeitada não pela força física, tão pouco por imposição da lei. Empoderamento é saber o que é melhor para você em todos os aspectos da sua vida, é desejar, decidir, planejar e executar e jamais deixar de sonhar. Pois precisamos de motivos para sermos e fazermos o que fazemos. Sobretudo o empoderamento é a capacidade de escolha, é decidir quem sim, quem não e quem nunca, quem não mais na sua vida. É decidir o lugar das pessoas e o papel que elas desempenharão. Definir seu papel. E que ela tem sim “o super poder” de sonhar e realizar.


Coma todas as besteiras que quiser, desde que você mesmo as cozinhe Michel Pollan

A partir desta edição, estarei com vocês na revista para mostrar um pouco mais sobre a nobre arte da gastronomia. Por aqui, mostrarei receitas, contarei histórias, darei opiniões e principalmente escreverei sobre culinária e todos os segmentos que a compõe. Para mim, um apaixonado pela profissão, será um grande prazer poder dividir esse espaço com vocês, leitores dessa conceituada revista. Para enviarem suas opiniões e sugestões, entrem em contato conosco pelo e-mail duduferreira@bnet.com.br


MOLHO DE LARANJA E GENGIBRE Esse molho dá um toque picante à carne de cordeiro e ao filé de frango, carnes indicadas para seu uso. Ingredientes: 25 g de gengibre fresco descascado ½ maço de cebolinha 25 g de manteiga 1 talo de salsão picado 2 colheres (sopa) de farinha de trigo 450 ml de caldo de galinha ou de legumes (caldo preparado e não industrializado) Suco e raspas de 1 laranja Vários ramos de tomilho 1 colher (sopa) de Xerez Sal e pimenta-do-reino Preparo: Corte o gengibre em tirinhas finas. Apare as cebolinhas e pique, separando a parte verde da parte branca. Derreta a manteiga numa panela grande de fundo grosso até borbulhar. Refogue o salsão e as partes brancas da cebolinha por 3 minutos. Junte a farinha de trigo e mexa por 2 minutos até dourar levemente.

Retire do fogo e incorpore lentamente o caldo. Volte ao fogo e acrescente o suco e as raspas da laranja e os ramos de tomilho. Deixe ferver, reduza a chama e cozinhe por 30 minutos com a panela semitampada. Coe o molho numa panela limpa, pressionado a mistura na peneira para extrair o suco. Adicione o xerez e aqueça levemente. Se estiver muito grosso, coloque um pouco de água (o molho deve revestir as costas de uma colher de pau com uma camada fina.

Minha cidade está mudando Sou de um tempo em que por aqui só se destacava um serviço de buffet, o Styllu’s, da saudosa e competente Magda Luzardo, um restaurante, o Casa D’Itália, do Carlinhos e Olga, um Pub, o BardoCid, do nosso grande músico Cid Güez, uma churrascaria, o Modalliéri, da família Moccelin. A cidade ainda prestigiava a vida social em clubes como Comercial, Caixeral, Tênis Clube, Grêmio Tiradentes e Juventude. Normalmente as pessoas só saíam em finais de semana. Outros tempos. Quando retornei à cidade, em meados dos anos 90, pouca coisa tinha mudado. Mesmos clubes, mesmos restaurantes, poucos bares, poucos serviços de buffet. Os anos foram passando, novas empresas aparecendo até que locais como o Restaurante Sollare e a Boate Portezuelo fincaram, na Rua Vasco Alves, juntamente com o Tênis Clube, uma zona que dominava a noite da cidade, Ali era como estar na calçada da fama em Porto Alegre, onde tudo acontecia. Iniciava, portanto, um novo conceito de vida noturna e uma tendência. Com o tempo, novos restaurantes e bares foram aparecendo, gente renovando cada vez mais a vida da cidade. Gente saindo de casa durante toda a semana, e não mais só em sábados. A cidade, nesse aspecto, melhorou muito. Aquele jeito de interior foi dando espaço ao movimento cíclico e constante na vida da cidade. Movimento, essa é a palavra-chave. Uma cidade sem movimento é uma cidade sem vida, sem história, sem alegria. Com o passar dos tempos, Uruguaiana foi gradativamente tornando-se alegre e movimentada, mesmo que, em minha modesta

opinião, esteja ainda longe de ser o que sempre sonhei, uma população que prestigiasse mais os empreendimentos que surgiram e que vão surgindo. Ainda temos pouco hábito de que, dentro da possibilidade de cada um, estar sempre vivendo a noite da cidade, seja em bares, restaurantes e demais locais. Mas a cidade está mudando. Há uma onda de otimismo chegando com a possibilidade real de que muito em breve o movimento gerado pelo funcionamento dos free-shops, por exemplo, possa ser um trampolim econômico para nossa região. Portanto, que novos investidores possam trabalhar em prol do desenvolvimento de Uruguaiana e principalmente que uruguaianenses façam dessa terra um lugar melhor para se viver.

muito com o que sabem. Tenho uma especial identificação com Bel Coelho e Henrique Fogaça entre os chefs brasileiros mas meu ídolo maior é o francês Alain Ducasse, um chef único. Outra grande oportunidade de conhecer a gastronomia em sua essência é assistir as séries do Netflix chamadas ‘Chef’s Table’, onde são contadas as histórias de cada grande chef incluindo a apresentação de seus mágicos pratos. O universo de cada chef é uma lição de vida, pela dificuldade da passagem entre o aprendizado e o sucesso de cada um.

O ‘muito’ de cada chef A internet e as redes sociais estão sendo meios facilitadores para quem gosta de gastronomia e de aprender cada vez mais. O trabalho dos chefs, suas histórias e receitas estão à nossa disposição através desses meios. O que antes sabíamos só por livros, hoje é despejado gratuitamente para nós e temos de agradecer por essa oportunidade. Chefs como André Mifano, Alex Atala, Bel Coelho, Claude Troisgros, Erick Jacquin, Felipe Bronze, Helena Rizzo, Henrique Fogaça, Roberta Sudbrack e Paola Carolsella mostram seus trabalhos para todos que os queiram conhecer. Por ser um autodidata, me espelho em alguns deles, seguindo suas técnicas e aprendendo

Dudu Ferreira Chef


Rua General Câmara, 1299 Centro – Uruguaiana/RS CEP 97501-610 (55) 3412.3548 (55) 9 9658.0435 contato@uniformesm4.com.br

mercaHá 21 anos atuando no em uniformes de do a UniforUruguaiana e região, sua linha mes M4 apresenta a sociais, atual de uniformes rial. linha branca e indust iformes A ampla linha dos un a mais são produzidos com visando qualidade, alta lidade e proporcionar durabi com a conforto alinhados ual para tendência da moda at cada linha. monte o Consulte modelos e gócio. uniforme para o seu ne


Pampa Magazine - Março 2018  

Nossa primeira edição de 2018. Muito especial com a presença da nossa entrevistada Martha Medeiros. Distribuição para a região fronteira oes...

Pampa Magazine - Março 2018  

Nossa primeira edição de 2018. Muito especial com a presença da nossa entrevistada Martha Medeiros. Distribuição para a região fronteira oes...

Advertisement