Issuu on Google+

Ano VII Número 63 - Julho - de 2013 | www.paieterno.com.br

Guiados pelo Pai

Romaria de Trindade atrai os filhos peregrinos do Divino Pai Eterno. Em nome da devoção, eles se entregam ao amor de Deus em uma demonstração de fé que ultrapassa barreiras e gerações. [6 e 7]

Viver em Santidade

Novo Santuário

Pastoral Vocacional desenvolve trabalho de animação para despertar nos jovens romeiros o desejo de viver a vontade de Deus em sua vocação. [8]

Aproveitando o período da Romaria, devotos de todas as regiões do Brasil visitam o terreno da construção e rezam pelas obras. [4]


Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

de 2013

EDITORIAL

Manifestação de amor pelo Pai Uma história que já existe há 173 anos, atravessa gerações e tem conquistado os corações de pessoas por todos os cantos do Brasil, e até em outros países. Assim é a devoção ao Divino Pai Eterno que, mais uma vez, faz com que os romeiros se reúnam na Capital da Fé para prestar uma bela homenagem de amor ao Deus da Vida. Todos os anos milhares de devotos saem de suas casas, motivados pela fé, em peregrinação até Trindade. Na página 11, você vai ver que caravanas vindas de todas as regiões do Brasil se encontram aqui na Casa do Pai. Durante os dez dias de Romaria, pessoas de vários lugares e de todas as idades chegam a todo momento. São várias as maneiras de expressar o amor pela Santíssima Trindade: alguns caminham pelo trajeto que liga Goiânia à Trindade; outros, fazem a peregrinação em seus carros de boi, ou a cavalo; outros ainda sobem de joelhos as escadarias do Santuário. Cada um deles traz consigo uma história marcante de devoção e amor pelo Pai Eterno. Testemunhos de vida que expressam a força da fé em suas vidas. Como mostram os depoimentos que aparecem na matéria especial, das páginas 6 e 7, que fala sobre a fé e devoção de um povo que busca sempre estar próximo do Pai. Muitos devotos aproveitam ainda o momento da Romaria para buscar o amor de Deus através do perdão. Para isso, é preciso assumir os seus pecados diante do sacerdote, com a certeza de que assim se alcança a misericórdia divina. É o que mostra a matéria da página 9. O crescimento da devoção é intensificado também com a evangelização pelos meios de comunicação. Veja na página 12 que, durante a Romaria, foi oficializada a Rede Pai Eterno, com trabalho desenvolvido pelo rádio e ligado à Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe). Tudo isso, para que juntos possamos nos reconhecer como filhos de Deus e proclamar: “Pai Eterno, Eu creio em Vós!”.

ARTIGO

Pe. Robson de Oliveira, C.Ss.R.

O verdadeiro sentido da fé cristã

O

Pai nos convida a testemunhar de um modo particular sobre aquilo que experimentamos, muito mais do que aquilo que somente aprendemos. Esse é um compromisso de vida: acreditar, viver e testemunhar as obras realizadas pela fé. E a experiência de Deus: tocá-Lo, vivenciá-Lo e testemunhá-Lo, no cotidiano, é marca registrada da vida cristã. Sem experiência é impossível falar do Mistério Divino. Longe da experiência estaríamos apenas teorizando e deixando de lado a prática. A experiência é a única linguagem permitida para nos remetermos ao Deus que nos ama sem impor condições. Assim, quem quiser conhecê-Lo deverá, em primeiro lugar, experimentá-Lo. Não adianta falarmos da boca para fora, e não buscarmos viver, não experimentarmos a fundo aquilo que nós cremos. Podemos ter os melhores cursos de Teologia, os melhores diplomas na nossa vida, mas sermos pobres na fé. Não devemos nos preocupar com aquilo que é superficial, ficarmos presos às coisas que não são importantes para o crescimento humano. Precisamos ser melhores diante de Deus neste mundo. Neste período da Festa do Divino Pai Eterno, nós vemos a expressão de fé de diferentes modos. O povo quer louvar a Deus, quer dizer obrigado ao Senhor. O povo quer demonstrar o seu amor. As pessoas suplicam por misericórdia, por piedade. Para isso, tantos ousam o sacrifício. Pessoas vêm a pé de Goiânia e até mesmo de outras cidades, percorrendo até centenas de quilômetros. Pessoas que vêm de joelhos e às vezes descalças. Quantas demonstrações belíssimas daquilo que expressamos ao Senhor, daquilo que nós experimentamos de Jesus, Filho amado do Divino Pai Eterno! Recebemos aqui os romeiros com todo o calor de nossa fé. Aqui se faz concreta a expressão de amor nos gestos de devoção, nos gestos de romeiros.

Muitas vezes é o próprio povo que nos ensina. São as próprias pessoas de fé simples e humilde que nos mostram como experimentar Deus em sua essência, no seu amor e na sua grandeza. Eles se expressam sem barreiras, com toda a dedicação e devoção. Eles sabem proclamar aquilo que acreditam e experimentam do Senhor, carregando sua cruz de cada dia, sendo verdadeiros discípulos do Mestre. Na simplicidade da fé, o Pai Eterno estabeleceu uma aliança, fundamentando-a na fé de milhares de devotos. Foi nessa fé, de carpinteiros e lavradores, que a devoção foi crescendo e conquistando novos corações. Seja em 1840, quando o medalhão foi encontrado; seja em 1912, na construção do Santuário Velho; seja em 1943, época da

construção do Santuário Basílica; seja em 2013, momento da construção da nova e definitiva Casa do Pai. É tempo de fé. Vamos juntos refletir a nossa profissão de fé: “Pai Eterno, eu creio em Vós!”. Isso significa crer no Seu amor, em Sua misericórdia, na bondade manifestada através de Cristo. Todas os devotos chegam a este lugar santo para dizer: “Obrigado, Senhor. Eu creio no Vosso amor. Eu creio na força de Deus, na redenção que veio Dele em seu filho Jesus”. Façam uma experiência do verdadeiro amor misericordioso de Deus, que nos dá o presente da salvação de nossas vidas e de nossas almas. Todos os dias, a pessoa de fé é convidada a se esforçar para viver aquilo que acredita, concedendo as razões de sua fé e os fundamentos de sua esperança. Onde impera a maldade, ela é convocada a agir em favor do bem; quando a ordem é manter o ódio, ela deve atuar pelo perdão; nos momentos em que a maledicência prevalece, cabe a ela cobrir os difamados com o manto do silêncio, agindo com caridade. A pessoa que se conhece, em Deus, é capaz de encontrar um sentido para a vida, não obstante os sofrimentos que aparecem em seu caminho. É alguém forte, pois Deus é sua própria força. É por isso que, na condição de filhos do Pai Eterno, precisamos reavaliar o verdadeiro sentido da nossa fé cristã no mundo. Aquele que é capaz de questionar o sentido da própria fé está alcançando a maturidade em Cristo.

Pe. Robson de Oliveira, C.Ss.R.

Reitor da Basílica de Trindade e Mestre em Teologia Moral pela Universidade do Vaticano. Twitter: @padrerobson | www.paieterno.com.br

Tradicional Novena e Festa em Louvor ao Divino Pai Eterno 2013

T

er fé, viver da fé, acreditar é, sobretudo, aceitar que Deus é Amor (1Jo 4,8), que Deus é Pai, que é Abbá-paizinho, Deus de ternura, de carinho, de amor misericordioso. Deus é Amor. Deus não pode, nem sabe fazer outra coisa senão amar e amar-nos. O mal não vem dele, a doença não vem dele, as catástrofes, as guerras, as mortes não vêm dele. Ele, como Deus Amor, criou-nos para a felicidade, quer o nosso bem. Não condena, não é carrasco, não é polícia que do alto do Céu está a ver quando fazemos asneiras para nos passar a multa. Não é juiz pronto a julgar, nem carrasco de chicote na mão para nos infligir castigos. Este deus, qual ídolo fabricado por nós ou pela formação que nos deram, não existe. O nosso Deus é um Deus Amor. Ama-nos porque Ele é bom e não por sermos bons. Ele nos quer melhores e mais santos, mas ama-nos com o nosso pecado

e a nossa fragilidade. Ama-nos apesar de sermos pecadores fracos e débeis, e não quer outra coisa senão conquistar o nosso coração e o nosso amor. O pecado não o afasta de nós, antes pelo contrário, aproxima-se, qual pai de filhos pródigos, para nos acolher, beijar, abraçar. Não tem vergonha de nós. Ele vela por nós, cuida de nós. Vamos, também neste Ano da Fé, nos unir à imensa multidão de peregrinos que sobe à Trindade para redescobrir o rosto do nosso Pai Eterno e entrar mais profundamente no seu imenso coração.

Dom Washington Cruz,CP

Arcebispo Metropolitano de Goiânia

Arquivo do Santuário

2 Julho


Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

Julho de 2013

Autoridades comentam o significado da Romaria de Trindade Governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo “Fé e trabalho são as ferramentas que controem um mundo melhor. A Festa do Divino, em Trindade, expressa a profunda religiosidade dos goianos e, ao longo dos anos, consolida-se como um dos maiores eventos religiosos do Brasil. ‘Pai Eterno, eu creio em Vós!’, tema da festa de 2013, é também a nossa profissão de fé – força que sustenta e inspira nossos passos. Que os passos de cada peregrino que nos visita vibrem no ritmo de um só coração.”

Prefeito de Goiânia, Paulo Garcia “A Festa do Divino Pai Eterno é uma das mais belas demonstrações de fé que já pude presenciar em toda a minha vida e é muito bonito ver que essa fé se renova, cresce a cada ano no coração dos devotos que passam por aqui. É o poder soberano de Deus se manifestando. Muitos com sacrifício depois de horas, dias de caminhada, de peregrinação. Mas nada é muito diante das graças recebidas.”

Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, Coronel Carlos Helbingen Júnior “Parabenizo a população de Trindade por mais um ano abrir suas portas e receber pessoas de todo o mundo na Festa do Divino Pai Eterno. O tradicional festejo carrega em si uma mensagem de amor e compaixão que tem inspirado cada um de nós. Para nossa Corporação é um prazer e um orgulho fazer parte da Romaria garantindo a segurança dos moradores de Trindade e dos fiéis em sua trajetória de fé.”

Prefeito de Trindade, Jânio Darrot “A Romaria de Trindade, este ano, foi especialmente planejada para receber de forma acolhedora cada amiga e amigo que veio render graças em nossa cidade. Nós do Governo municipal, reconhecemos a importância da missão de acolher milhões de pessoas, com atenção direcionada, de maneira especial a você que nos brinda com sua presença. Sinta-se acolhido pela família trindadense e viva o amor do Pai.”

Delegado Geral da Polícia Civil, João Carlos Gorski “A Festa do Divino Pai Eterno representa o momento em que as pessoas expõem seu mais profundo sentimento de amor e fé cristã. Uma multidão de devotos faz de Trindade um grande centro religioso, onde a fé externada na devoção fica evidente na emoção de cada um que vai ao encontro do Divino Pai Eterno nesta que é uma festa marcante na grandeza religiosa e na presença de público”.

Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de Goiás, Coronel Silvio Benedito Alves “Com a chegada da maior manifestação religiosa do Centro-Oeste, a Festa em louvor ao Divino Pai Eterno atrai milhares de romeiros ao Santuário dessa cidade. Sabendo da importância deste evento, a Polícia Militar de Goiás atesta sua parceria com a Igreja Católica e seus fiéis, colocando-se à disposição para a garantia da segurança da Romaria, que retrata a identidade religiosa, o folclore e a tradição do povo goiano.”

3


4

Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

Julho de 2013

Mais um caminho de peregrinação Devotos visitam a construção da nova e definitiva Casa do Pai durante a Romaria 2013. Parte das fundações já está sendo concluída

M

esmo antes de ficar pronto, o Novo Santuário já recebe visitas de vários fiéis, especialmente durante a Romaria, que acontece até o dia 7 de julho. A Festa se tornou um momento propício aos romeiros que vêm de longe conferir o andamento das obras e ainda conhecer a capela e rezar aos pés da Imagem do Divino Pai Eterno e do Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Gente de muita fé, que além de contribuir com as doações, ainda ajuda com a intercessão e as boas vibrações enviadas por meio de suas orações. “Queria muito ver a construção. Quando soube que estavam cons-

truindo eu decidi que tinha que vir. Eu sofro de coluna, mas vim e realizei um sonho”, revela a devota de Viçoso (MG), Maria Jovita de Carvalho, 94 anos. Mesmo com a idade avançada, ela viajou de ônibus por 18 horas para chegar a Trindade. A devota Euza Pinto, 67 anos, é de São Lourenço (MG). Há alguns anos ela trabalha como ministra da Eucaristia durante a Romaria e revela a vontade de servir também no Novo Santuário. “A expectativa é que tenha muito movimento, muita fé. Desejo que o povo colabore para que essa igreja fique pronta o mais rápido possível. Se Deus quiser, enquanto eu tiver vida,

Novo Santuário A construção da nova e definitiva Casa do Pai, em Trindade (GO), começou no ano passado e está na fase de fundações. Rampas e colunas levantadas já dão forma ao Templo, que dentro de alguns anos receberá milhares de devotos do mundo inteiro. O sonho de construir o Novo Santuário tem se concretizado de forma contínua e acelerada. O templo já é ansiosamente esperado pelos devotos, em todo o Brasil. O projeto da construção tem como base a necessidade de oferecer um local adequado para acolher os filhos e filhas do Pai Eterno, com mais conforto e aconchego. A construção e edificação dependem integralmente de doações dos devotos. O reitor do Santuário Basílica de Trindade, Pe. Robson de Oliveira, que também é presidente da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), destaca a participação dos fiéis: “A construção do Novo Santuário será o reflexo do amor e do carinho de cada devoto, um agradecimento por tudo aquilo que o Pai já nos concedeu”.

quero vir e servir. Que Deus me faça digna disso”, declara. Valmir Donizete Venâncio da Costa, 28 anos, é de Joanópolis (SP), e viajou por 16 horas para chegar a Trindade (GO). Ele não conhecia a cidade, nem o Santuário Basílica. Durante a visita, Valmir foi até a obra da nova e definitiva Casa do Pai. Ele conta que se cadastrou na Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) com o intuito de colaborar com a construção. “Estamos ajudando, nos associamos na Afipe e vamos começar a contribuir. Acho que vai ser muito bom. Terá muita gente e a expectativa é acolher muito mais devotos que

no Santuário Basílica”, diz. Há também aqueles que acompanham sempre a construção do Novo Santuário, como a devota Maristela Paula da Silveira, 59 anos, de Jacareí (SP). Ela vem à Romaria desde 2010 e registra cada momento dessa construção. “Estive aqui quando foi lançada a Pedra Fundamental. Tenho uma foto do antes, de agora, e quero tirar depois para ter as fotos do antes, do durante e do depois. Então, toda vez que venho aqui, tiro foto para ter o passo a passo, pois quando estiver pronto é interessante olhar e ver como foi. Se Deus quiser, venho nos próximos anos”, declara.


Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

Julho de 2013

Franciscanos

Ao vivo

Missa

CAT

Com o tema “Juventude Franciscana Mensageira de Paz e Bem”, a 7ª Romaria Franciscana saiu de Goiânia e chegou em Trindade para celebração especial, no dia 30 de junho. A missa foi presidida pelo Frei Éderson Queiroz, presidente nacional da Família Franciscana do Brasil.

Pe. Robson e Papa Francisco na JMJ

O

reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, Pe. Robson de Oliveira, terá encontro com o Papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro (RJ), que acontece de 23 a 28 de julho. O Missionário Redentorista participará de almoço com um grupo restrito de religiosos, no dia 26, quando entregará uma Imagem do Divino Pai Eterno ao Santo Padre e falará oficialmente com ele sobre a construção do Novo Santuário em Trindade (GO). Na ocasião, o Papa tomará conhecimento sobre esse projeto tão importante para os filhos e filhas do Pai Eterno, e saberá mais sobre o trabalho de evangelização realizado. Além dessa programação, Pe. Robson presidirá missa na JMJ Rio2013. A celebração será no dia 23 de julho, terça-feira, às 10h, no Riocentro.

Jovens

A menos de um mês da Jornada Mundial da Juventude, a Romaria do Divino Pai Eterno ofereceu programação aos jovens, com encontro de animação e reflexão, além de missa, no Santuário Basílica de Trindade. O evento, no dia 30 de junho, foi coordenado pelo Projeto Compromisso e reuniu peregrinos de diferentes lugares.

A Missa Solene da Festa do Divino Pai Eterno será celebrada pelo bispo de Jataí (GO), Dom José Luiz Majella Delgado, que é Missionário Redentorista. A celebração está marcada para as 8h, na praça do Santuário Basílica.

Selo

O Programa Pai Eterno, durante a Romaria, ao vivo direto do Santuário Basílica, levou aos devotos informações sobre essa que é uma das maiores festas religiosas do Brasil. Outras participações na programação da RedeVida mostraram a dimensão da fé dos romeiros de vários cantos do país.

O Centro de Atendimento ao Turista (CAT) começou a funcionar a partir da Romaria 2013. Ele fica na entrada principal da cidade, ao lado do Portal da Fé. Lá os romeiros encontram informações sobre a cidade e a Festa, opções de pousadas, hotéis e restaurantes, além de outras informações úteis.

Ainda na Missa Solene, será lançado um selo postal comemorativo da Romaria 2013. A estampa representa a devoção ao Divino Pai Eterno. Autoridades e representantes dos Correios estarão presentes no lançamento.

Online

Encerramento

Melhorias

A Missa de Encerramento da Romaria 2013 será presidida pelo arcebispo metropolitano de Goiânia (GO), Dom Washington Cruz, após a Procissão Luminosa, que começa às 16h30, saindo da Igreja Matriz e seguindo até a praça do Santuário Basílica.

5

Foi lançado também o CAT Online para assistência virtual aos romeiros. A página virtual traz informações para quem deseja saber mais sobre a Capital da Fé. O endereço é www.romariadetrindade.com.br.

A Rodovia dos Romeiros, que liga Goiânia a Trindade, em Goiás, foi reformada e reinaugurada, com presença do Pe. Robson de Oliveira. A via recebeu melhorias para acolher os peregrinos. Ficou mais iluminada, recebeu recapeamento asfáltico e ciclovia, além da duplicação da pista destinada aos romeiros.

Devoção

O cantor Pedro Leonardo Dantas, filho do sertanejo Leonardo, visitou o Santuário Basílica durante a Romaria. Ele caminhou parte da Rodovia dos Romeiros em sinal de devoção e para agradecer as graças alcançadas. Familiares e amigos do cantor fizeram o trajeto inteiro. Na entrada da cidade Pedro rezou aos pés da Imagem do Divino Pai Eterno.

Arquidiocesana

Imagens

Quem estiver no Santuário Basílica pode acompanhar a construção da nova e definitiva Casa do Pai em tempo real. É só assistir a movimentação da obra através do monitor instalado ao lado da Secretaria, que fica próximo ao balcão de informações da Afipe.

No segundo dia da Romaria do Divino Pai Eterno, 29 de junho, a Arquidiocese de Goiânia realizou a Romaria Arquidiocesana. Participaram fiéis de várias paróquias. Eles fizeram o percurso de Goiânia a Trindade ao lado do arcebispo metropolitano, Dom Washington Cruz.

Obras Redentoristas planejam ações para segundo semestre

O

Dando continuidade aos trabalhos desenvolvidos nos primeiros seis meses do ano, coordenadores organizam atividades para Obras Sociais

primeiro semestre já se encerrou, mas para as Obras Sociais Redentoristas de Goiás o ano de 2013 ainda reserva muitas novidades. Seguindo a mesma linha, o objetivo para o segundo semestre é realizar muitas ações promovendo o desenvolvimento humano e social das crianças, sem deixar de lado a espiritualidade e religiosidade de cada um. Umas das propostas para esse período é promover a união das Obras Sociais. “Outros projetos virão, como a 3ª edição da Ação Social Redentorista, que vamos desenvolver no Setor Real Conquista, em Goiânia. O projeto é a união das Obras Sociais. Vamos levar nossa estrutura para este setor, beneficiando a comunidade”, revela o coordenador geral das Obras Sociais Redentoristas em Goiás, Fr. Reinaldo Martins. No Centro Educacional de Capacitação e Apoio ao Menor (Cecam), o trabalho de prevenção às drogas continua com a realização do 3º Congresso Regional de Prevenção ao Uso de Drogas, promovido pelo Cecam em parceria com a Polícia Civil do Estado de Goiás. Além disso, o coordenador, Fábio Araújo, adianta que

será realiza da a Feira da Solidariedade. De acordo com a coordenadora do Centro Social Redentorista (CSR), irmã Joelma dos Santos, no CSR existe um projeto para que as 183 crianças e adolescentes se esforcem cada vez mais para acolher a comunidade. “O objetivo é aumentar a produtividade em projetos, como também estamos com um sonho de reforma, e esse sonho já se torna realidade. Uma vez reformando o espaço, teremos a pos-

sibilidade de aumentarmos sempre mais os projetos, como também o número de crianças atendidas”, afirma irmã Joelma No Centro Social Pai Eterno (Cespe), que atende cerca de 130 crianças, a coordenadora, Lucélia Bueno, afirma que já no início do segundo semestre, os alunos desenvolvem um trabalho na comunidade. “Em agosto nós trabalhamos o mês da família, que é uma coisa muito intensa. Então, trabalhamos fora do Cespe. Vamos

para a casa das famílias fazer visita, fazer oração. É um trabalho em campo”, diz. Os projetos desenvolvidos nas Obras Sociais Redentoristas dependem do trabalho e das contribuições de pessoas que, por amor ao Pai Eterno, se doam a serviço dos irmãos. “Todo esse trabalho realizado nas Obras Sociais Redentoristas acontece graças aos filhos do Pai Eterno, membros da Associação Filhos do Pai Eterno”, destaca frater Reinaldo Martins.


6

Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

Julho de 2013

Sustentad

Na Romaria, cada devoto encontra uma for

U

ma devoção que move peregrinos de todos os cantos do Brasil. Uma fé demonstrada no caminhar até Trindade (GO), no subir de joelhos as escadarias da Casa do Pai, na romaria dos cavaleiros e muladeiros, nos devotos que conduzem carros de boi por dezenas e até centenas de quilômetros. É o compromisso somado à satisfação de servir ao Senhor. Seja por uma graça recebida, ou por uma intenção a ser feita. A devoção ao Divino Pai Eterno tem conduzido milhares de pessoas todos os anos à Capital da Fé.

Histórias relatam a presença cada vez mais forte do Pai Eterno na vida das pessoas. A romeira Selma Facco, de Júlio de Castilhos (RS), contou emocionada que a devoção de seu pai tem tocado as pessoas que convivem com ele, inclusive ela. “Ele tem uma fé impressionante no Pai Eterno”, revelou. O pai de Selma teve um câncer na bexiga e conseguiu sobreviver ao tratamento, apesar das poucas chances de vida dadas pelos médicos. Hoje ele está com 87 anos. “Às vezes a gente esquece um pouco de Deus, mas na hora que a gente vê esse tipo de milagre, como no caso do meu pai, a gente retorna a esse amor com certeza”, constatou. Essa é a primeira vez que a gaúcha vem à Romaria de Trindade e apesar da viagem cansativa, disse estar feliz. “A gente vem para renovar a fé. Vim agradecer a

Deus e pedir que meu pai continue com saúde”, afirmou. Há mais de dez anos, Maria Lenita de Fátima Lemes Sousa participa da Festa em louvor ao Divino Pai Eterno. Casada, mãe de três filhos e avó de uma neta, a devota reúne toda a família em Orizona (GO) e aluga uma casa em Trindade para os dez dias de Romaria. “É a fé muito grande no Divino Pai Eterno”, declarou ela antes de contar uma das graças recebidas. “Quando fui ter o segundo filho, comecei a passar da hora dele nascer. Fui no hospital e falaram que ainda não estava na hora. Aí eu voltei para casa e continuei sentindo dores. Voltei ao hospital e resolveram fazer a cesariana. Ele nasceu com dificuldade para respirar. Aí minha mãe, que estava na fazenda, veio para ir comigo a Goiânia (GO). Antes de chegar,

ela falou: ‘minha filha fica aí com muita fé que vai dar tudo certo’. Cheguei no hospital, o médico olhou para ele e disse assim: ‘Seu filho não tem nada, pode voltar’. Hoje, ele está com 17 anos, saudável e este ano ele está aqui”, conta Maria Lenita. Os devotos que vêm a Trindade buscam estar mais perto do amor do Pai. O que se percebe é que a Romaria faz parte da vida de cada romeiro. Os sorrisos, os semblantes agradecidos, as lágrimas de emoção. Tudo isso mostra que todos se sentem como filhos amados do Divino Pai Eterno. Para o diácono Welinton Silva, Missionário Redentorista, isso é o retrato consciente desse amor. “Por isso ele vem, ele agradece, ele chora, ele se alegra, ele leva para casa muita bênção. Ele não traz muita coisa,

mas o que ele traz já é o bastante. Ele traz o seu coração, a sua família. Ele traz na bagagem muitos pedidos, traz também muitos agradecimentos por tudo que passou durante o ano, mas renova sua fé”, disse. Ele explica que essa é uma forma de trabalhar a fé, renovar as forças para continuar. A fé transforma a vida das pessoas. Em cada canto de Trindade, é perceptível a satisfação em compartilhar esse momento de graça. “Nós sentimos que as pessoas estão alegres, são felizes por vir e rezar, por virem à Casa do Pai Eterno, por virem trabalhar nesta Romaria. Nós temos mais de dois mil colaboradores e voluntários, que vêm a Trindade para justamente doar um pouco de seu tempo para poderem propiciar a quem vem aqui esse abraço caloroso do Pai”, confirmou.


Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

dos pela fé

Julho de 2013

7

rma de experimentar o amor do Pai Eterno Momento de vivenciar e testemunhar a fé Mostrar a devoção, professar a fé e a crença no Divino Pai Eterno. O tema da Romaria 2013 nos leva a demonstrar essa decisão de uma forma bem singular: “Pai Eterno, eu creio em Vós!”. A proposta tem como base o Ano da Fé, que teve início em 2012 e segue até novembro deste ano.

É o momento dos fiéis compreenderem mais o dom da fé, que deve ser redescoberto, cultivado e testemunhado. Segundo o diácono Welinton Silva, a Festa do Divino Pai Eterno é uma oportunidade de vivenciá-la. “Não adianta dizer que se tem fé e ao mesmo tempo você não poder

“Deus foi me conquistando” A jovem devota do Divino Pai Eterno, Jennifer Soares, de 23 anos, participa pela primeira vez da Romaria de Trindade. Ela veio com um grupo de jovens de Goiânia para cantar na Missa da Juventude, celebrada no dia 30 de junho. Ela conta que ser devota é uma experiência de fé mesmo. “Você começa a experimentar Deus de um modo diferente, de um modo que você é atraído por Deus. Não teve um passo, um dia, em que eu comecei a ser devota do Divino. Comecei a ter essa experiência de ser cuidada, amada por Deus”, testemunhou. Católica desde que nasceu, Jennifer sempre frequentou a igreja. “Deus foi me conquistando através de atos na minha vida, cuidando mesmo dos detalhes da minha vida”, confessou. Ela destacou que, assim como aconteceu com ela, outros jovens podem se tornar luz em suas casas, em suas famílias. “Apesar de ser católica a vida inteira, de algum modo, acabei atraindo meus pais para estarem mais perto de Deus. Quando você está na igreja e os pais começam a perceber essa mudança pela fé, os pais também vão”, concluiu.

dar conta dessa fé, ou seja, não poder falar dessa fé. Só dizer que tem fé é uma falácia. É da boca para fora”, pontuou. A expectativa é de que todos voltem para casa conscientes de que creem no amor do Pai, que ama e acolhe sempre. “Esta Casa Santa de oração

sempre estará de portas abertas para acolher os fiéis que aqui acorrem. Aqui não é simplesmente uma igreja, é a casa do povo de Deus e o povo tem consciência disso. Se Deus é Pai, nós somos filhos e por isso somos bem acolhidos na casa do nosso Pai, porque é a nossa casa”, completou.

“Você sai com tantos problemas da sua casa e quando chega aqui vai tudo embora” Ana Maria de Fátima Oliveira, de 57 anos, conheceu a devoção ao Divino Pai Eterno por meio de sua mãe, que sempre organizava a romaria de Jaraguá (GO) a Trindade (GO). “Minha avó preparava semanas e semanas a comida para vir. Eu imaginava que fosse longe demais, porque eles vinham de caminhão. Então era uma felicidade todo ano. Reuniam vizinhos, parentes, todos para vir”, relatou. De uma família de nove irmãos, Ana Maria, confessou que é uma emoção vir à casa do Pai Eterno. “A gente sente a paz interior. Você sai com tantos problemas da sua casa e quando chega aqui vai tudo embora. Eu sinto bem demais”, descreveu. Hoje, casada e mãe de dois filhos, a devota mora em Aparecida de Goiânia (GO) e sempre vem a Festa do Divino Pai Eterno. Ela conta que já recebeu várias graças. Uma delas foi a cura do seu filho. “Meu filho que teve problema sério de bronquite, tinha risco até de morte e pedi a ajuda do Pai Eterno. Fiz uma promessa de cinco anos vir a pé e graças a Deus meu filho hoje está salvo”, conta. Na época, o filho de dona Ana Maria tinha apenas um ano de idade. Hoje ele tem 29 anos, é casado e tem filhos.


8

Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

Julho de 2013

Vocação como sentido da vida Famílias religiosas se reúnem na acolhida aos romeiros e ajudam jovens na descoberta da verdadeira vocação

M

uita música e animação, com a presença de jovens religiosos e religiosas que se prontificaram a acolher os romeiros com alegria. Foi esse o caminho que a Pastoral Vocacional encontrou para despertar nos visitantes o interesse pelo trabalho desenvolvido nas congregações religiosas. Em uma tenda montada ao ar livre, na praça do Santuário Basílica, e também com uma tenda móvel, a equipe se diverte com os romeiros proporcionando a eles som ambiente, música ao vivo e diversas atividades. Ao longo dos dez dias da Romaria do Divino Pai Eterno, membros de 28 congregações religiosas se reúnem com o propósito de atrair jovens que buscam encontrar sentido para suas vidas. Para a Ir. Daiane Aparecida Dias Abreu, da Congregação das Irmãs Paulinas, “é importante sempre ajudar as pessoas, mais do que na vocação para a vida religiosa, mas para o ser humano se descobrir como pessoa. A vocação é a vida, então, é ajudar as pessoas, sobretudo os jovens, a descobrirem o verdadeiro sentido da vida”. Uma das propostas desse projeto é apresentar aos jovens como é a vivência religiosa. Mostrar que existem várias congregações e carismas, mas todos têm um mesmo ideal que é a pessoa de Jesus Cristo. A irmã Silvana Maria, da Congregação das Irmãs Passionistas de São Paulo da Cruz, afirma estar impressionada com a religiosidade dos romeiros e que o trabalho está sendo muito positivo. “É uma coisa

Animação Vocacional

incrível, no sentido de atuação das pessoas, o trabalho que as pessoas executam, todos nos seus setores trabalhando, a alegria, a acolhida, tudo é impressionante. Estou muito feliz. Acho que é isso que nós necessitamos e não de coisas isoladas e distantes, mas algo que nos une”, disse. Esse mesmo sentimento é compartilhado também pela irmã Sônia Francisca da Cruz, que veio da Congregação das Irmãs Beneditinas da Divina Providência, de Aragarças (GO), especialmente para visitar e conhecer o trabalho desenvolvido por seus companheiros de vocação. “Me alegra ver a divulgação e o trabalho, todo mundo envolvido nesse momento tão bonito e significativo na vida da nossa Igreja, porque o jovem, a vida religiosa e o ministério sacerdotal precisam mostrar a nossa cara feliz, a nossa dinâmica”, afirmou.

Todos os anos, a Pastoral Vocacional Redentorista monta um ponto de apoio no estande ao lado do Santuário Basílica, durante a Romaria, com a presença de alguns religiosos de outras congregações. Porém, este ano, o serviço conta com diversas famílias religiosas: freiras, padres, irmãos, que juntos formam uma única equipe. “Ficamos cantando, fazendo oficinas, teatro, músicas e atendendo esses jovens com informação. Tentamos despertar algo de diferente para atrair os jovens e ajudá-los a compreenderem a sua própria vocação”, destaca o responsável pela Pastoral Vocacional dos Missionários Redentoristas em Goiás, Fr. Eduardo Gomes. De acordo com o frater, esse serviço de animação é direcionado ao jovem que deseja aprofundar a sua vocação. Porém, não apenas a vocação religiosa, mas todos os tipos de vocação. “Todas as pessoas têm uma vocação. Desde quando nascemos, já somos vocacionados à vida. Pelo batismo somos vocacionados à santidade e somos convidados a viver essa santidade de diversas maneiras. O serviço de animação vocacional quer levar o jovem a entender a maneira de viver a santidade, como casado, solteiro, leigo, religioso, padre, não importa o caminho que ele escolher. O que importa é entender como viver essa vida, fazendo a vontade de Deus”, explica.


Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

Julho de 2013

9

A misericórdia e o amor do Pai O confessionário é um dos locais mais procurados pelos romeiros no período da Festa, lugar onde o amor do Pai Eterno se concretiza no ato do perdão

D

urante a Romaria, a equipe do jornal Santuário visitou as Salas de Confissões da Igreja Matriz e do Santuário Basílica. Ambientes tranquilos e de muita paz, onde cada um busca ficar livre da culpa do pecado e estar pronto para receber a Eucaristia na Casa do Pai. Nesse lugar, encontramos testemunhos de fé e devoção que marcam histórias de vida de vários fiéis como Iraides, Divina e Noriko. As três são mulheres de fé, devotas do Divino Pai Eterno e fizeram a romaria com o intuito de pedir bênçãos e agradecer por todas as graças alcançadas. Aqui perto de Trindade, logo ali na cidade de Palmeiras de Goiás (GO), há cerca de 60 km, nasceu Iraides Franco de Almeida, que hoje mora na capital goiana. Ela conta que conheceu a devoção ainda pequena, por meio de seus avós e seus pais. Quando criança, sempre fazia a peregrinação de carro de boi com a família, portanto, vir a Trindade se tornou uma tradição de fé e amor. Iraides se confessa com frequência, tanto em Palmeiras quanto em Goiânia (GO), mas gosta mesmo é de receber o Sacramento da Confissão aqui em Trindade. “Eu amo chegar aqui e confessar, por questão de um valor que eu tenho dentro do meu coração. Em outros lugares, eu sei que eu saio sem pecado, mas parece que aqui eu saio mais leve, mais cheia de graça, é questão da fé e devoção na Santíssima Trindade. É um momento especial de muita graça, eu sinto um bem muito grande e não tenho nem palavras pra explicar o quanto é grande a devoção, a fé e o carisma das pessoas aqui”, ressaltou. Um pouquinho mais longe, a cerca de 70 km, na cidade de Damolândia (GO), vive Divina Pereira de Oliveira. Divina conta que tem o costume de se confessar pelo menos uma vez ao mês. Mas, quando está aqui em Trindade, mais perto do Pai Eterno, ela procura ficar mais aliviada e mais leve para poder receber a Santa Eucaristia. “É só por meio da fé. É ela que move tudo”, afirmou. A devota conta que, durante quatro anos, esteve muito doente com problemas no esôfago e não conseguia nem mesmo tomar água. “Nesses quatro anos, vindo de carro de boi, só Deus sabe o jeito que eu vinha nessas estradas, passando mal mesmo, mas eu não queria ficar em casa, eu queria vir assim mesmo, e com muita fé eu chegava aqui

e passava tudo bem. Entreguei minha saúde nas mãos do Divino Pai Eterno, fiz uma cirurgia e fui curada”, contou. Ao contrário de Iraídes e Divina, a devota Noriko Onishi Saito, veio da cidade de Adamantina (SP), a mais de 800 km da Capital da Fé. Em sua primeira visita ao Santuário Basílica, ela conta que tem muito a agradecer por todas as graças recebidas. Mas também veio pedir bênçãos ao Pai Eterno e fazer orações por sua família e suas amigas. “Vim de ônibus, viajei a noite inteira, 12 horas, e sinto muita alegria de estar aqui, sei que muitas pessoas gostariam de estar aqui onde eu estou agora, então

me sinto uma pessoa privilegiada”, declarou. Ela, que já conhecia a devoção, tem um filho que se mudou para Trindade, portanto surgiu aí uma boa oportunidade para participar da Romaria e conhecer a cidade que o filho escolheu para trabalhar. Na ocasião, ela fez questão de visitar a Sala de Confissões, onde se preparava para reconhecer as suas fragilidades diante do sacerdote, aqui na Casa do Pai. “Pra mim a confissão é se libertar de tudo o que você fez de errado e, a partir desse momento, procurar ajudar as pessoas necessitadas, e mostrar que Deus existe e que nada é impossível”, disse emocionada.

A Confissão

O

Catecismo da Igreja Católica explica que “os sacramentos são sinais eficazes da graça, instituídos por Cristo e confiados à Igreja, pelos quais nos é dispensada a vida divina”. Padre Idemar Costa, Missionário Redentorista, ressalta que o sacramento da Confissão é, portanto, um dos sinais da manifestação divina na pessoa humana. “Este Deus que acolhe o ser humano na sua fragilidade, na sua dor, nas suas limitações, que o perdoa, o abençoa e o conduz, porque Deus sendo manifestação de amor e de misericórdia, jamais deixaria que um de seus filhos se perdessem”, destaca. Aqui em Trindade, diversos fiéis que participam da Festa, fazem questão de procurar o confessionário a fim de reconhecer os seus erros. O padre Idemar, que é também colaborador da Romaria, destaca que “quando o romeiro chega aqui e vai ao confessionário, ele busca primeiro alívio para a sua consciência, serenidade para o coração, para poder retomar a sua vida, a sua atividade normal. A Confissão enquanto caráter de misericórdia, de experiência do amor e da misericórdia divina passa por esta dimensão do encontro do fiel com este Deus, que é bondade, que é compaixão, que é vida e que o acolhe nas suas fragilidades e dores, nas suas dimensões de pecado”. E é exatamente esse o sentimento da romeira Cleide Braz de Queiroz, que mora na cidade de Luziânia (GO). Para ela, a confissão é uma forma de se preparar, ficando mais leve e digna de estar próxima do Pai Eterno. Ela sempre participa

O Ciclo Romaria

da Romaria em Trindade e acredita que aqui ela se reabastece na fé, com a força necessária para conduzir sua vida. “A confissão é um momento em que você consegue lavar a alma e a vinda aqui nessa cidade é muito mágica. Parece que quando eu saio daqui, estou mais leve e mais tranquila pra resolver os problemas, pra seguir a vida”, conta.

A Romaria do Divino Pai Eterno vai além do caminhar até Trindade, os romeiros vêm com o propósito se aproximar do Pai Eterno. Para isso, eles preparam o coração, em uma reflexão profunda sobre sua vida e sua fé. De acordo com Pe. Idemar Costa, é um ciclo que começa quando o romeiro sai de casa, já na expectativa de celebrar sua fé, indo ao encontro do Pai para bendizer, agradecer e pedir graças. Num segundo momento, o romeiro se depara com uma multidão de pessoas que partilham da mesma fé. Em seguida, para que ele se sinta plenificado, vem a necessidade de ir até o confessionário, onde o fiel reconhece os seus pecados. Padre Idemar explica que passar pelo confessionário é importante para que o romeiro “saia daqui de consciência serena e tranquila. Ele reconhece as suas fragilidades e limitações humanas, mas confia na bondade e no amor infinito de Deus que o acolhe, o perdoa, e que vai acompanhá-lo novamente no seu cotidiano até que ele possa de novo voltar a este mesmo processo de agradecimento”. Por fim, livre de toda a culpa do pecado, o devoto parte para a dimensão celebrativa da Eucaristia, que é o ponto ápice de toda a vivência da fé desse romeiro. “Celebrar festivamente com muita alegria, junto com muitos irmãos faz parte desse momento de abertura para o mistério do amor. Eu acho que aí está o ápice, o fechamento de toda a experiência deste fiel que faz a romaria de diversos cantos do país”, completa o Missionário Redentorista.


10

Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

Julho de 2013

p

a

n

o

r

a

m

a

Intenção de oração do Papa para julho D

urante todo o mês de julho, a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio2013, é a intenção geral das orações do Santo Padre, o Papa Francisco, e de toda a Igreja. O evento terá início no dia 23 de julho, terça-feira, e acontece até o dia 28, domingo. Segundo informações do Vaticano, os fiéis deverão interceder pela missionariedade dos jovens, “para que a Jornada Mundial da Juventude, que se realiza no Brasil, encoraje todos os jovens cristãos a tornarem-se discípulos e missionários do Evangelho”. Os dias que antecedem o início da JMJ, entre os dias 17 a 20 de julho, serão um período em que os jovens visitarão as dioceses de todo o Brasil preparando-se para o evento

com o Papa no Rio. A programação inclui atividades espirituais, solidárias, missionárias e culturais. Após esta data, os estrangeiros e todos os brasileiros, se dirigirão para a cidade do Rio para a JMJ. Esta é a primeira vez, em toda a história da Jornada, que o evento contará com uma Semana Missionária. O assessor nacional da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para a Juventude, padre Carlos Sávio da Costa Ribeiro, explicou que foi feito um pedido oficial ao Pontifício Conselho para os Leigos, que são os responsáveis pelas Jornadas Mundiais da Juventude, para que o período, antes chamado de “Dias nas Dioceses”, pudesse ser, no Brasil, a Semana Missionária.

Jovens de todo o país, e também os do exterior, poderão vivenciar uma semana preparatória baseada no tripé da espiritualidade: solidariedade, missionária

Pastoral da Criança: 30 anos no Brasil Cerca de 500 participantes, entre coordenadores da Pastoral da Criança nos estados, setores e núcleos, além da equipe nacional, assessores técnicos, palestrantes e outros convidados, devem participar do Congresso Nacional comemorativo para celebrar os 30 anos de trabalhos da Pastoral da Criança no Brasil. O evento acontece de 27 de julho a 2 de agosto, no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, em Aparecida (SP). Também participam do evento 20 representantes da Pastoral da Criança de vários países, entre eles Filipinas, Angola, Guatemala, República Dominicana, Peru e Paraguai.

e cultura. O caráter missionário desses últimos dias antes da Jornada tem sua origem, segundo o padre, numa característica própria do povo da América Latina: a missionareidade. Além disso, a

iniciativa teve motivações no Documento de Aparecida, no Documento 85, que se refere à evangelização da juventude, e na realidade que se vive no Brasil.

Campeão da Copa das Confederações A seleção brasileira se consolidou como a maior vencedora da Copa das Confederações. O time venceu a atual campeã do mundo, Espanha, por 3 a 0. Agora, são 4 títulos: 1997, 2005, 2009 e 2013. A partida entra para a história do Maracanã, que recebeu um público de quase 80 mil pessoas para prestigiar a grande final de um dos mais importantes campeonatos de futebol do mundo. Nas arquibancadas, o momento político que vive o Brasil se refletia nas manifestações presentes em alguns cartazes. Antes da partida, alguns torcedores abriram dentro do estádio uma faixa com os dizeres “Imediata anulação da privatização do Maracanã”.

Plebiscito sobre a reforma política

Segundo milagre de João Paulo II Os cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos aprovaram o segundo milagre atribuído a João Paulo II, que morreu em 2005. Esse é mais um passo para a canonização e proclamação como santo, informaram fontes do Vaticano. O Papa Francisco deve ainda promulgar o decreto pelo qual se reconhece este milagre. A data da cerimônia será fixada pelo pontífice em um conselho de cardeais. Em 18 de junho, a comissão teológica da Congregação para a Causa dos Santos deu seu primeiro aval para o segundo milagre, que teria sido concedido a uma mulher italiana que sofria de câncer e que se curou de maneira inexplicável para a ciência em 1º de maio de 2011, mesmo dia da beatificação de João Paulo II.

Quando recebeu a consulta da presidente Dilma Rousseff a respeito do plebiscito sobre a reforma política, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que o prazo mínimo para organizar é de 70 dias, a contar de 1º de julho. Com isso,o plebiscito poderia ser realizado em 8 de setembro, mas o Congresso teria menos de um mês para aprovar a reforma política na Câmara e no Senado para que as novas regras entrassem em vigor nas eleições do ano que vem, marcadas para 5 de outubro de 2014. Com isso, o governo desistiu de tentar aprovar no Congresso uma legislação de reforma política a tempo de vigorar nas eleições do ano que vem.

Movimentos populares nos vestibulares Os protestos que marcaram o Brasil nos últimos dias e ainda ocorrem em alguns estados vão fazer com que outras mobilizações sociais registradas na história sejam mais cobradas nos vestibulares deste ano. Alguns educadores consideram que o fenômeno ainda não possui um desfecho, o que dificulta as análises, por isso não deve aparecer nos principais vestibulares. Outros acreditam que algumas consequências concretas já podem ser citadas, como a revogação do aumento das tarifas do transporte público em algumas capitais, a derrubada da PEC 37, que tentava limitar o poder de investigação do Ministério Público, e a lei que transformou corrupção em crime hediondo. A recomendação é para que os estudantes se informem dos fatos, acompanhem o noticiário e discutam o assunto em sala de aula.


Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

Julho de 2013

11

Trindade acolhe milhares de filhos e filhas do Pai Eterno

Devotos de todo o país se reúnem na tradicional Romaria de Trindade. Um momento marcado pela emoção, agradecimentos e amor ao Divino Pai Eterno “A maior graça é eu poder estar aqui. Eu nunca imaginei que eu conseguiria. Fiquei emocionada quando entrei [no Santuário Basílica]. A gente imagina uma coisa e quando chega é muito mais bonito. O que mais emociona é essa energia, essa alegria, essa paz que a gente encontra aqui dentro.” O depoimento é de Marília Portela, de Itamaraju (BA). Depois de percorrer cerca de 2,3 mil quilômetros, ela chegou a Trindade (GO) para a Festa do Divino Pai Eterno. Devota há quatro anos, Marília chegou à Basílica pouco antes da Missa da Juventude, realizada no dia 30 de junho. Mesmo exausta, após horas de viagem, ela conta que era um sonho estar na Casa do Pai, e agora pode voltar totalmente renovada para casa: “A gente volta cheia de forças, cheia de esperança, bem melhor. Eu já estou imaginando voltar aqui no ano que vem”. Esse é o sentimento que pode ser percebido não só em Marília, mas em cada devoto que participa da Romaria de Trindade. Em cada missa, em cada novena, novos olhares vão aparecendo. Muitas vezes os olhos estão marejados pela emoção de vivenciar esse momento de fé e devoção ao Divino Pai Eterno. A fé tem movido milhares de peregrinos para virem à Romaria do Divino Pai Eterno todos os anos. Já nos primeiros

P

dias, o estacionamento próximo ao altar externo do Santuário fica lotado de ônibus. São caravanas vindas de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Santa Catarina, Bahia, Sergipe, Rondônia, Rio de Janeiro, Amazonas, Pernambuco, Mato Grosso e de todos os outros estados brasileiros. O que se vê são fiéis de diferen-

tes cantos do país chegando a todo momento. Muitos ainda vêm a pé pela Rodovia dos Romeiros (GO-060), ou com as tradicionais comitivas de carros de boi. “Em relação a 2012, este ano, o número, eu creio que vai superar. Basta nós percebermos nas celebrações de madrugada. Ontem [dia 29 de junho], por exemplo, o San-

tuário estava superlotado, os corredores, não havia espaço para ninguém mais entrar”, afirma o padre Antônio Carlos Oliveira, prefeito do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. Para o sacerdote, a fé nos ajuda a dar passos expressivos em nossa vida. “Isso significa que o Pai Eterno realmente está além montanhas, além mares e

vai tocando o coração de cada cristão, cada cristã desse mundo. E aí vão realmente vindo aqui para esse gesto de agradecimento. Quer dizer, tem a fé, mas eu quero agradecer ao Pai, porque Ele nos ama e nós queremos demonstrar esse amor também para com Ele. Então, por isso, nós vamos até o Santuário para esse agradecimento”, explicou.

sas vidas. “E é isso que nós precisamos para fazer a diferença em meio ao mundo que nós vivemos. Um mundo tão marcado por violências, por tantos protestos. Nós temos

que fazer a diferença aí. Não como baderneiros, mas como aqueles que estão a serviço da vida e da esperança. É isso que nós vivenciamos na Casa do Pai”, salientou.

O crescimento da devoção

adre Oliveira relaciona esse aumento do número de devotos do Pai Eterno ao trabalho dos meios de comunicação, como a TV e o rádio. “O retorno está vindo agora neste ano de 2013. A gente está notando que o povo está correspondendo”, ressaltou. O romeiro Delfino Antônio da Silva, de Maringá (PR), revela que conheceu a devoção ao Divino Pai Eterno pela televisão: “Eu fui passear na casa do meu filho, no Estado de São Paulo. Aí eu liguei a televisão e vi o padre Robson fazendo as orações na igreja e comecei a acompanhar”. Ele conta que, naquela época, há quatro anos, estava em tratamento por causa de um câncer na próstata e que foi curado graças ao Pai Eterno. Este ano, ele trouxe para a Romaria o filho, a nora e o neto. “Quan-

do entro no Santuário eu sinto tanta emoção!”, confessou o devoto. A devota sergipana Terezinha Santos Araújo relata o que a levou a percorrer dois mil quilômetros para vir à Romaria do Divino Pai Eterno: “Vim para conhecer, vim pela fé, pela penitência. Não dá nem para explicar a sensação de estar aqui. É muita emoção”. Isso mostra que os filhos do Pai Eterno não têm medido esforços para estar mais perto Daquele que os ama. Nada é mais importante do que essa profissão de fé. É o que detalha o padre Antônio Oliveira. “Não importa se ele [romeiro] tem que caminhar 200, 300 quilômetros ou mais. Não importa também se chegando aqui na cidade, eles vão encontrar uma pousada, ou um hotel para se hospedar. Não

importa. Eles querem estar aqui, na Casa do Pai Eterno. É isso que a gente vai notando na vida de cada um dos romeiros que a gente conversa”, diz. Entre missas, novenas, confissões, batizados e procissões, os fiéis vão agradecendo, pagando promessas, pedindo graças e confirmando a fé no Divino Pai Eterno. A Festa, marcada por multidões em torno da Igreja Matriz e do Santuário Basílica, revela o poder dessa fé, do anseio por uma vida cheia de graça. Mais do que visitar ou conhecer a Romaria de Trindade, os romeiros demonstram a cada ano que mantêm uma vida de fraternidade, amor, solidariedade e alegria de ser um filho do Divino Pai Eterno. Segundo o padre Antônio Oliveira, esse deve ser um exercício permanente em nos-


12 Julho

Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

de 2013

O rádio na evangelização Cerca de 500 cidades brasileiras já podem ouvir a Rede Pai Eterno

C

om o objetivo de aproximar ainda mais os devotos do Pai Eterno, foi oficializada a Rede Pai Eterno durante a Romaria. Esse é um dos projetos de evangelização ligados à Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe). Em âmbito nacional, a programação de rádio, profundamente católica, envolve a transmissão das missas celebradas no Santuário Basílica de Trindade (GO) e em Aparecida (SP); as Novenas dos Filhos do Pai Eterno e de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro; programas religiosos como os dos padres Zezinho, Reginaldo Manzotti e Fábio de Melo; noticiário com reportagens e entrevistas; e música. A proposta existe há quase dois anos, mas só agora ganhou força total. “Nós ficamos um ano usando a banda, que é o número, no caso de Goiânia (GO) [Rádio Vox Patris 95,5 FM] e, durante esse período, a gente ficou ouvindo para ver se estava legal a transmissão, o sinal e aí as pessoas começaram a ouvir aquela faixa e a se ambientarem. Nós só tínhamos uma programação musical. Isso é o caráter experimental”, detalhou a coordenadora de jornalismo da Rede Pai Eterno, Rafaela Carvello. Após esse período, a programação foi inserida na Rádio Vox Patris, que transmite a Rede Pai Eterno em Goiânia.

A escolha da data de oficialização do projeto foi pensada de forma que os devotos que viessem a Trindade, durante a Romaria do Divino Pai Eterno, conhecessem o trabalho de divulgação da devoção através do rádio. “Esse ano é a coroação da Rede Pai Eterno. Nós demos o pontapé inicial no ano passado [na Romaria 2012] e agora nós fechamos um ciclo. Agora sim somos rede, crescemos, somos uma família”, declarou Rafaela Carvello. Este ano, o satélite de transmissão foi instalado, diminuindo os riscos da rádio sair do ar e aumentando a qualidade do som. Desde o início da Festa em louvor ao Divino Pai Eterno, as equipes

estão trabalhando para transmitir para todo o Brasil tudo que acontece em Trindade durante esses dez dias, no programa “Central da Romaria”. A programação desse período inclui ainda a transmissão das celebrações realizadas, como missas, novenas e procissões. Presente em cerca de 500 cidades no Brasil, a programação da Rede Pai Eterno é gerada em Goiânia, de onde os conteúdos são produzidos e transmitidos para os estúdios das rádios espalhadas pelo Brasil. Segundo a coordenadora, essas rádios funcionam hoje como retransmissoras. “Nós geramos a programação daqui e elas retransmitem essa programação. A perspectiva é

de que, além dessa retransmissão, exista a programação local”, contou. Ela explica que em algumas cidades, como em Ribeirão Preto (SP) e em Goiânia, o jornalismo é produzido com notícias locais. Onde isso ainda não é possível, os boletins são passados com informações nacionais e internacionais. A Rede Pai Eterno é mais uma forma de evangelização para levar a devoção ao Pai Eterno para os lares cristãos do Brasil. Para Rafaela Carvello, esse é mais um desafio da Afipe. “É desafiador porque você tem público muito específico. No caso do jor-

nalismo, eu tento contemplar notícias que os outros veículos não trazem, mais informação, mais serviço”, ressaltou. O objetivo do projeto é fazer com que as pessoas estejam mais próximas do Pai Eterno. Para Rafaela Carvello, o rádio pode proporcionar isso, uma vez que se trata de um veículo de comunicação que não ocupa o tempo das pessoas. “Você está fazendo sua caminhada e não precisa parar para ouvir rádio. Você está na internet e não precisa parar para ouvir rádio. O rádio tem um poder de difusão muitas vezes até maior que outros veículos”, concluiu.

Veja as faixas de sintonização das rádios que transmitem os programas da Rede Pai Eterno. Brasília (DF) – 96,5 FM Goiânia (GO) – 95,5 FM Piracanjuba (GO) – 95,5 FM Nova América (GO) – 89,9 FM Rubiataba (GO) – 92,5 FM São Luís de Montes Belos (GO) – 90,9 FM Presidente Prudente (SP) – 103,7 FM São José do Rio Preto (SP) - 107,9 FM Jaboticabal (SP) – 105,3 FM Ribeirão Preto (SP) – 96,3 FM


Jornal Santuário - Jul. 2013