__MAIN_TEXT__

Page 1


Artigo

Tal Pai, tal filhos

E

m Jesus, reencontramos a Deus (Cf. II Cor 5,21). Já não há espaço para o pecado que violentamente nos desumaniza. Isso porque aquela divina humanidade, antes esquecida, nos é sempre rememorada pela santidade de vida. Em Jesus, somos santificados na fé, vinculados novamente ao amor e “consagrados na verdade” (Jo 17,17). Em Jesus, também nos recordamos daqueles que fizeram a experiência de encontro com Deus e, a partir daí, se deixaram santificar de uma vez por todas. Eles nos antecederam na fé e, por comungarem de uma mesma santidade conosco, podemos sim trazê-los na memória. Que, ao olharmos para as suas histórias, sejamos direcionados ao Santo dos santos (Cf. Hb 9,3). Para além da bravura e da valentia, tão presente na narrativa dessas figuras heroicas, importa o reconhecimento de que a santidade nos humaniza no coração de Deus. Afinal, foi Ele quem “nos chamou, não para a impureza, mas para a santidade” (I Ts 4,7). Eis aí um processo: muito mais silencioso que comunicado, bem mais prático que teórico. Diante da vida, genuinamente vivida conforme a fé, não cabem fantasias, sequer expectativas, mas apenas a verdade de que somos filhos do Divino Pai Eterno. “Vejam que prova de amor o Pai nos deu: sermos chamados filhos de Deus. E nós, de fato, o somos” (I Jo 3,1). Toda a santidade vem dessa nossa filiação. Tal como testemunhado nos Evangelhos: quanto mais vivermos como filhos, mais santos seremos. “Assim como é Santo o Deus que os chamou, também vocês tornem-se santos em todo o comportamento, porque a Escritura diz: sejam santos, porque eu sou santo” (I Pd 1,15-16). Assim como não nos fazemos filhos, também não nos fazemos santos. A filiação e, junto

dela, a santidade, não pertence a nós. Somos nós quem pertencemos a ela. A santidade, enquanto “dom precioso e dádiva perfeita, vem do alto, desce do Pai. Por Sua própria iniciativa” (Tg 1,17-18). A santidade é uma escola de vida. Se quisermos ser genuínos discípulos e autênticos devotos, precisamos nela nos matricular. Pela santidade, aprendemos que o outro deve ser enxergado a partir do que ele é e não a partir do que ele faz ou possui. Na santidade, também aprendemos que o perdão é o remédio mais eficaz diante da mágoa. Igualmente, a santidade nos educa a não abrirmos mão da missão redentora de Jesus. É imprescindível atualizá-la, ao permitirmos que Ele continue existindo em nós. Santidade que se faz heroísmo na labuta da vida diária. Santidade que se traduz em gestos concretos de solidariedade para com os outros e de generosidade para conosco. Santidade que nos retira da desumanidade do pecado e nos devolve humanizados para Deus. Minha gente, ser santo não é um sonho distante, voltado apenas para as almas virtuosas, destinadas desde a maternidade aos Céus. Pelo contrário, a santidade é dom do Pai Eterno dado a cada um de Seus filhos queridos. Somos, definitivamente, elegidos à santidade. E, por meio desse bonito processo de santificação, transformamos o mundo. Isso vai muito além de só interpretá-lo como bom ou mau. Saímos em direção a todos para levar a Boa-Nova, principalmente aos mais abandonados. Ainda assim, na ânsia de evangelizá-los, são eles que evangelizam a nós, pelo exemplo mais humilde da santidade (Cf. Tg 2,5). Que, junto dos filhos prediletos do Pai, os pobres, aprendamos a ser filhos, santos e devotos!

“A santidade é uma escola de vida. Se quisermos ser genuínos discípulos e autênticos devotos, precisamos nela nos matricular.”

Pe. Robson de Oliveira, C.Ss.R.

Reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno e Presidente-Fundador da Afipe Junho - 2019 |

3


Sumário

Filhos do Pai Eterno em festa Com o tema “Sede santos como vosso Pai é Santo”, Romaria de Trindade (GO) deve receber milhões de fiéis para mais um evento de fé, cultura e tradição [18]

Legado Redentorista Há 125 anos, Missionários Redentoristas chegavam em Goiás para promover o crescimento espiritual, social e cultural da região [6]

Consciência à mesa

Hábito de fartura do brasileiro é o principal responsável pelo desperdício de alimentos no País [12]

Festividade junina

Mês de junho é marcado pelas tradicionais festas que unem cultura e religiosidade [14]

Novo Portal

Após reestruturação, Portal Pai Eterno oferece diversas novidades em relação ao conteúdo, aos aspectos visuais e à frequência de publicações [10]

PUBLICAÇÃO BIMESTRAL DO SANTUÁRIO BASÍLICA DE TRINDADE, PRODUZIDA PELA AFIPE Reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno e Presidente-fundador da Afipe: Pe. Robson de Oliveira, C.Ss.R. Direção de Comunicação: Cláudia Belo | Jornalista Responsável: Simone Borges - JP 2715 - GO Redação: Juliana Nunes e Vinícius Braga | Marketing: Celine Ramos Projeto Gráfico e Diagramação: Elton Rosa | Artes/Anúncios: Diogo Oliveira Ilustrações: Ramón Fonseca | Fotografia: Danilo Eduardo e Rodolfo Carvalhaes Coord. de Web: Ana Lídia Oliveira | Impressão: Scala Editora | Tiragem: 20.000 exemplares Contatos: imprensa@paieterno.com.br | www.paieterno.com.br | (62) 3506-9800

4

| Junho - 2019

Devidamente vacinados

Programa Nacional de Imunizações enfrenta o desafio de conscientizar as famílias em relação à importância da imunização [28]


Artigo

Santidade: alegria e exultação em Cristo

E

m sua última Exortação Apostólica, o Papa Francisco nos brindou com um texto belíssimo sobre o chamado à santidade no mundo atual. O grande desafio que nós, cristãos, temos é o de ser santo. Ser santo não é coisa para gente de outro mundo. A santidade é o desejo do Pai Eterno a cada um de nós. Neste texto, o Santo Padre nos dá indicações de como viver a santidade no mundo, que constantemente desafia quem crê. “Gaudete et Exsultate”, “Alegrai-vos e Exultai” é o título da Exortação Apostólica. Esse título é a repetição das palavras de Jesus no chamado sermão da montanha sobre a bem-aventurança dos perseguidos e humilhados por causa Dele. Ou seja, já no título, o Papa nos adverte que querer seguir Jesus é, em si só, um risco, mais ainda no presente da nossa história. O cristianismo continua sendo a religião mais perseguida no mundo. Quem procura ser fiel a Jesus vai encontrar perseguições, mas tem a felicidade de conhecer a verdade e possuirá a vida eterna (cf. Mc 10,29-30). Contudo, antes de apontar o que fazer para nos tornarmos santos, o Santo Padre nos alerta sobre os “caminhos da perfeição”. Segundo ele, precisamos compreender o nosso próprio caminho, pois não faz sentido nos desencorajar contemplando “modelos de santidade que lhe parecem inatingíveis” ou procurando “imitar algo que não foi pensado para ele”.

Nós nos tornamos santos vivendo as bem-aventuranças, que também são o caminho para a verdadeira felicidade. A vida de santidade, ensina o Papa, está intimamente ligada à vida de misericórdia, que é “a chave para o Céu”. Portanto, santo é aquele que sabe comover-se e mover-se para ajudar os miseráveis e curar as misérias. Está trilhando o caminho da santidade quem esquiva-se das “elucubrações” de velhas heresias sempre atuais e quem, entre outras coisas, “é capaz de viver com alegria e senso de humor” em um mundo acelerado e agressivo. Com espírito de alegria, Francisco, nesta sua última Exortação Apostólica, faz ressoar novamente na Igreja o convite à Santidade. Não se trata de um tratado sobre a santidade, como adverte o Papa, mas a repetição do convite que Deus fez à humanidade. No corpo da Encíclica, o Papa adverte para o perigo de “dois inimigos sutis da santidade”, que são tentações constantes na atualidade: gnosticismo e pelagianismo, duas heresias que surgiram nos primeiros séculos do cristianismo, mas continuam a ser de alarmante atualidade (n. 35). O gnosticismo é o perigo de “uma mente sem encarnação, incapaz de tocar a carne sofredora de Cristo nos outros, engessada numa enciclopédia de abstrações”, que pretende “reduzir o ensinamento de Jesus a uma lógica fria e dura que procura dominar tudo”. O neopelagianismo é, segundo Francisco, outro erro gerado

pelo gnosticismo, no qual o objeto de adoração aqui não é mais a mente humana, mas o esforço pessoal, uma vontade sem humildade que “sente-se superior aos outros por cumprir determinadas normas” ou por ser fiel “a um certo estilo católico” (n. 49). Por fim, o Santo Padre aponta oito caminhos para a santidade: pobreza de coração, que também significa austeridade da vida (n. 70); reagir com humilde mansidão em um mundo onde se combate em todos os lugares (n. 74); coragem de deixar-se traspassar pela dor dos outros e ter compaixão por eles enquanto o mundano ignora (n. 75-76.); a sede de justiça (n. 78-79); olhar e agir com misericórdia, o que significa ajudar os outros e até mesmo perdoar (n. 81-82); manter o coração limpo de tudo o que mancha o amor por Deus e o próximo (n. 86); e, finalmente, semear a paz e a amizade social com serenidade, criatividade, sensibilidade e destreza, conscientes da dificuldade de lançar pontes entre pessoas diferentes (n. 88-89).

Pe. André Ricardo de Melo, C.Ss.R. Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás

Junho - 2019 |

5


Comemoração

Um legado além da fé Chegada dos Missionários Redentoristas em Goiás, há 125 anos, trouxe grande avanço para a região Juliana Nunes

6

| Junho - 2019


O

ano de 2019 tem sido especial para a Província Redentorista de Goiás. Isso porque é celebrado o jubileu de 125 anos da chegada dos religiosos ao estado. Trata-se de um momento que merece ser reconhecido e comemorado por todos os goianos, considerando a importância desses missionários da fé para a evolução espiritual, social e cultural da região. “Hoje, somos uma província forte e significativa, com 102 confrades professos em Goiás. Porém, conseguimos atingir muitos lugares por meio dos nossos veículos de comunicação. Nossa missão, que brota da missão dos primeiros missionários, continua, mas agora de uma maneira mais ampla, poderosa e com um dinamismo ainda maior”, afirmou o Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás, Pe. André Ricardo de Melo, durante Via-Sacra realizada na Capela São José, considerada a igreja mais antiga de Goiânia, onde foi o primeiro convento redentorista na cidade. A cerimônia abriu as comemorações desta data histórica.

Atividades

Além dessa atividade, um calendário específico para as comemorações jubilares está sendo preparado. Entre elas, diversas celebrações e trabalhos de caridade e evangelização estão sendo realizados. A grande cerimônia para coroar os 125 anos acontecerá no dia 12 de dezembro, saindo em procissão da Capela São José até a Igreja Matriz de Campinas. O coordenador das comemorações, Pe. Bráulio Maria Pereira, é Missionário Redentorista e afirma estar orgulhoso em fazer parte dessa história. “A grande importância das atividades é justamente a evangelização em terras goianas. Em 1894, já havia grandes missionários, padres diocesanos, bispos atuando na região, mas foi, sobretudo com a chegada dos redentoristas, que houve uma cristianização da Romaria de Trindade, uma abrangência e aprofundamentos maiores da cultura católica nesta região”, explica.

História

A Congregação do Santíssimo Redentor foi fundada em 9 de novembro de 1732, em Scala, na Itália, por Santo Afonso Maria de Ligório e outros cinco companheiros. Como carisma de vida, seus integrantes possuem a pregação das missões populares para as comunidades mais pobres e abandonadas do Reino de Nápoles. Em 1894, os Missionários Redentoristas chegaram ao Brasil, após um pedido de Dom Eduardo Duarte da Silva, bispo de Goyaz, que viajou para a Europa em busca de padres

para atender a Romaria do Divino Pai Eterno do Barro Preto. Os religiosos se instalaram, primeiramente, em Campininhas de Goiás, para realizar as santas missões na região sul da diocese e cuidar da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, que hoje é o Santuário Basílica de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no setor Campinas, em Goiânia. Naquela mesma região, foi construído o grande convento na área do atual Setor São José. A partir de 1924, um sacerdote e um irmão passaram a residir também em Trindade, cujo convento foi canonicamente instalado em 1948.

Reestruturação

A Província Redentorista de Goiás, hoje, possui papel primordial na evolução da fé do povo goiano e na propagação da devoção ao Divino Pai Eterno e de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Eles atuam em Goiás, Mato Grosso, Tocantins e Distrito Federal. Em agosto do ano passado, foi aprovado um novo mapa das Províncias Redentoristas da América Latina e do Caribe, na Assembleia Extraordinária da Conferência Latino-Americana e Caribenha dos Redentoristas. O encontro histórico aconteceu em Trindade e reduziu o número das Unidades Redentoristas, de 23 para 7. Nesse novo mapa, a Província Redentorista de Goiás se unirá às unidades de Fortaleza, Recife, Belém e Macapá. Junho - 2019 |

7


Igreja no Brasil

Unidos pela missão Assembleia Geral da CNBB reúne episcopado brasileiro para discutir diretrizes da Igreja e eleger nova presidência Vinícius Braga

P

articipação, comunhão e missão. Assim foi definida pelo expresidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Cardeal Sérgio da Rocha, a 57ª Assembleia Geral da entidade, que reuniu mais de 300 bispos no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida (SP), em maio. Nesta edição, foram aprovadas as novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil para o próximo quadriênio, que se encerra em 2023, além de eleitos os membros da nova presidência da CNBB e os presidentes das comissões episcopais e pastorais. Para Dom Sergio, atualmente, são inúmeros os desafios vivenciados pela Igreja no Brasil. Diante disso, a Assembleia se faz tão necessária, já

8

| Junho - 2019

que é uma oportunidade de o episcopado brasileiro buscar respostas e soluções. “A Igreja coloca-se à escuta do Senhor para melhor discernir o que Ele quer de nós no cumprimento do mandato do Seu Pai, de ir, de sair, de fazer discípulos e de testemunhar a Boa Nova”, destaca.

Novas diretrizes

As novas diretrizes, aprovadas pelos bispos após intenso debate, são os referenciais para a atuação dos eleitos, por isso foram analisadas antes da eleição. Segundo Dom José Belisário, arcebispo de São Luís (MA) e coordenador da comissão de redação do texto das novas diretrizes, elas são uma inspiração para o trabalho evangelizador da Igreja.

Ele acrescenta que o texto elaborado teve como foco traduzir as preocupações da Igreja no Brasil. “Nós vivemos em uma realidade diferenciada, com situações de mudanças muito profundas. Desta forma, por meio deste material, tentamos dar continuidade à construção da Casa de Deus, colocando em evidência os pilares sob os quais esta casa é construída”, diz. O primeiro pilar apresentado é o da “Palavra de Deus”, que é o fundamento do processo de evangelização; seguido pela “Liturgia”, que apresenta a espiritualidade da Igreja; o terceiro é a “Caridade”, que ajuda o povo de Deus a construir um mundo melhor e o quarto é a “Missão”, pois a Igreja, segundo Belisário, não vive para ela mesma.


Eleição Neste ano, a 57ª Assembleia Geral da CNBB teve caráter eletivo. Os bispos votaram e definiram a nova formação da entidade para os próximos quatro anos. O arcebispo de Belo Horizonte (MG), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, foi eleito presidente. “Aceito com humildade, aceito com temor e aceito à luz da fé”, disse ele após saber da escolha. Também foram eleitos os dois vice-presidentes, uma novidade do novo estatuto da Conferência. Anteriormente, apenas um bispo ocupava a vice-presidência da entidade. O arcebispo de Porto Alegre (RS), Dom Jaime Spengler, foi eleito primeiro vice-presidente, e Dom Mário Antônio da Silva, bispo de Roraima, o segundo vice-presidente. Dom Joel Portella Amado, bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ), foi escolhido como o novo secretário-geral. Além deles, foram definidos os presidentes das comissões episcopais e pastorais da CNBB.

Conheça a nova formação da CNBB:

Presidente Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Arcebispo de Belo Horizonte (MG)

Primeiro vice-presidente Dom Jaime Spengler, Arcebispo de Porto Alegre (RS)

Segundo vice-presidente Dom Mário Antônio da Silva, Bispo de Roraima

Secretário-geral Dom Joel Portella Amado, Bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ) Junho - 2019 |

9


Conectividade

Um novo Portal Pai Eterno Após reestruturação, a plataforma oferece grandes novidades aos devotos, aprimorando o conteúdo e a interatividade Vinícius Braga

M

ais interativo, didático e diversificado. Assim pode ser definido o novo Portal Pai Eterno após a sua recente reestruturação, marcada por melhorias em relação ao conteúdo, aos aspectos visuais e à frequência de publicações. A novidade, assim como a TV Pai Eterno, é mais uma forma de presen-

10

| Junho - 2019

tear todos os devotos pelos 15 anos da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), completados em maio deste ano. De acordo com a coordenadora de Web, Ana Lídia Oliveira, o canal de comunicação ganhou uma nova cara graças à dedicação da equipe composta por grandes profissionais, os quais se reuniram, planejaram e

executaram com maestria as devidas alterações. “Reorganizamos o fluxograma do Portal, iniciamos o trabalho de elaboração dos novos layouts e programação das páginas. Tudo isso foi realizado por um time bem alinhado e em prol da execução de um excelente trabalho”, afirma. A versão atual também foi pensada


para facilitar o acesso pelos meios mobile, adequando-se bem para visitantes via tablet e smartphone. Além de notícias relacionadas à fé e à devoção ao Divino Pai Eterno, o Portal ampliou sua temática e, agora, conta com a publicação de assuntos ligados à saúde, bem-estar, comportamento, entretenimento, universo familiar, entre outros. “Esse conteúdo tão diversificado é alimentado diariamente. O espaço traz a comodidade que o devoto precisa, com bastante interatividade, fazendo-o se sentir mais próximo do amor do Pai”, complementa Ana Lídia.

Interação

Dentre as novidades, a coordenadora de Web aponta que a TV Pai

Eterno terá destaque especial, já que trata-se de um importante pilar na missão de evangelizar da Afipe. Sendo assim, a emissora irá nortear boa parte das postagens inseridas na plataforma. “Além disso, temos a página do Santo do Dia, as reflexões audiovisuais da Liturgia Diária e um blog intitulado Apoio Espiritual, que aborda temas procurados pelos devotos em momentos de fragilidade emocional e de fé”, explica. A jornalista Pollyana Reis é uma das produtoras de conteúdo do novo Portal e destaca que o objetivo da equipe é fazer do espaço uma fonte de informação confiável sobre os fatos importantes para a sociedade e, claro, sobre a devoção ao Divino Pai Eterno. “Nós somos um portal

com linha editorial cristã, portanto, esse é o ponto de vista para abordar os mais diversos temas. Buscamos sempre conciliar pautas sobre o universo católico e assuntos de interesse público, com responsabilidade e carinho”, diz. Ela ainda ressalta a importância da participação do público nesse contexto, seja sugerindo matérias, esclarecendo dúvidas e contando suas experiências de amor ao Pai Eterno. “Ali, o visitante tem acesso a textos, imagens e vídeos sobre fé e devoção, opina sobre os assuntos, faz uma oração, deixa seu testemunho. Enfim, nossa finalidade é aumentar a interação com os devotos espalhados pelo mundo todo”, finaliza a jornalista.

Conheça o novo Portal Pai Eterno

Acesse www.paieterno.com e fique por dentro de todas as novidades. Junho - 2019 |

11


Cotidiano

Quando a fartura vira lixo Hábito de jogar comida fora revela a cultura de valorização da abundância e evidencia o desperdício no Brasil Vinícius Braga

12

| Junho - 2019


S

em dúvidas, você já usou ou deve ter escutado a expressão “é melhor sobrar do que faltar”. Pois bem, esse hábito de fartura à mesa do brasileiro pode parecer inofensivo, mas é o principal responsável pelo desperdício de alimentos no País. Para se ter ideia, cada pessoa joga, em média, 41,6 quilos de comida no lixo a cada ano, segundo pesquisa realizada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) com apoio da Fundação Getúlio Vargas. O dado torna-se ainda mais alarmante quando comparado à outra estatística: 5,2 milhões de pessoas passam fome no Brasil, aponta a Organização das Nações Unidas (ONU). Na liderança dos alimentos mais descartados estão o arroz (22%), a carne bovina (20%), o feijão (16%) e o frango (15%), presentes nas refeições da maior parte da população. O não aproveitamento das sobras é o principal fator para o descarte, explica Gustavo Porpino, analista da Embrapa e líder da pesquisa em questão. “O elevado desperdício observado nas famílias brasileiras é justificado, principalmente, pela cultura de valorização da abundância. Os consumidores gostam de realizar uma grande compra mensal, valorizam ter um estoque abundante em casa e preparam porções exageradas de comida”, diz. O especialista acrescenta que o desperdício também está relacionado aos problemas contidos no início da cadeia agroalimentar, antes de os produtos chegarem à mesa. “O manejo inadequado, ainda na etapa de produção, pode acelerar o apodrecimento de alguns alimentos. Além disso, frutas e hortaliças podem ter sido transportadas em embalagens inadequadas e o tempo de prateleira será encurtado por estas razões. Desta forma, o desperdício que irá ocorrer na casa da família pode ser derivado destes problemas”, analisa Porpino.

Conscientização

A dona de casa Joanita Alves tem consciência quando o assunto é desperdício e deve ser vista como exemplo. Na casa dela, tudo é aproveitado. O resto do arroz vira bolinho, as verduras muito maduras viram sopa, oléo usado vira sabão. Tal hábito foi ensinado pelo pai, quando ainda era criança. Assim, ela cresceu sabendo que jogar comida no lixo é algo a ser evitado ao máximo. “Papai teve uma vida bem difícil e chegou a passar fome. Por isso, ele sempre fez questão de nos mostrar a importância daquilo que temos. O que é descartável para alguns, pode ser de grande valia para outros. Eu procuro passar essa ideia para aqueles que convivem comigo. Comida só chega ao lixo quando realmente não tem mais jeito”, afirma. É justamente esse cuidado de Joanita que falta a muitos brasileiros. Para Gustavo Porpino, o mais simples a ser feito é uma reeducação nos hábitos de compra, preparo e consumo de alimentos. “Essa realidade persiste porque está relacionada a fatores comportamentais. Conseguir mudar a cultura é um trabalho a longo prazo. Se as famílias planejarem melhor e estiverem mais dispostas a transformar as sobras em novos pratos, o desperdício tende a diminuir”, finaliza o analista.

Junho - 2019 |

13


Festividade

Alegria, cultura e tradição As tradicionais festas juninas aliam a cultura à religiosidade por meio das danças e pedidos de intercessão aos santos Juliana Nunes

14

| Junho - 2019


F

ogueira, comidas típicas, orações em devoção aos santos e procissões de honras. Essas são algumas das características das festas juninas que acontecem todos os anos em diversas regiões do Brasil e do mundo para fazer memória aos santos celebrados em junho. Momento de muita alegria, demonstração de fé e veneração daqueles que foram santificados em razão de suas virtudes e ações, testemunhando o amor e os ensinamentos de Jesus. Além da parte religiosa, as festas juninas destacam a musicalidade e a gastronomia que lembram a vida simples do campo. Uma curiosidade é que essas festas nem sempre foram cristãs. Elas começaram na Europa como uma festa pagã, apenas para comemorar o período de terra fértil e boa colheita. De acordo com o Missionário Redentorista Pe. Walteir Gonçalves Magalhães, essas comemorações sempre acontecem em junho, mês em que a Igreja celebra São João Batista, Santo Antônio e São Pedro. “Então, quando o cristianismo se tornou a religião oficial da Europa, os cristãos foram transformando a festa e destacando

o sentido mais religioso, para que se tornasse essa festa cultural e religiosa que é hoje”, explica. As festas juninas, no geral, sofreram grandes influências dos povos portugueses, espanhóis, chineses e franceses. No Brasil, elas se iniciaram com destaque na região Nordeste, lugar em que a influência francesa chegou por meio das danças. Hoje, a tradição também faz parte das festas.

Danças

As quadrilhas, como são comumente conhecidas as coreografias típicas dessa época, são destaques nas festas juninas. Uma dança alegre e descontraída que atrai olhares fixos por conta de toda cor e alegria transmitidas. Um dos maiores grupos de dança de quadrilha do Centro-Oeste, o Arriba Saia existe desde 2005, contagiando a todos que participam desses festejos. Nos meses de junho e julho, o grupo fica com a agenda cheia. “Participamos do concurso nacional e nos apresentamos onde somos convidados”, conta a publicitária Celine Ramos, que é noiva do grupo. Ela afirma que, mais do que diversão, a quadrilha trouxe para ela muitos benefícios: “Estou no grupo desde

2008. De lá pra cá, aprendi a respeitar os limites e opiniões dos outros, a ter disciplina, a escutar mais, conviver com pessoas de diversas personalidades e, mais que isso, a união. Somos um grupo grande, mas, apesar das adversidades, aprendemos a ser unidos e nos tornamos família”. Celine é católica e muito ligada à sua religiosidade. “Somos muito convidados para dançar nas festas das paróquias. As igrejas admiram nosso trabalho e as pessoas gostam muito de assistir quando vão para uma festa junina de sua comunidade. Além disso, nosso grupo é bem religioso. Antes de iniciarmos, sempre fazemos uma oração, nos entregando ao Pai Eterno”, comenta. As festas juninas acontecem nas escolas, em família e até nas paróquias. É quando as pessoas aproveitam o ensejo do mês para confraternizar e celebrar a memória do santos. “O Santo Antônio é um dos mais lembrados, já que ele é considerado popularmente como o ‘santo casamenteiro’”, lembra Pe. Walteir.

Santos mais populares de junho:

Santo Antônio – 13 de junho

São João – 24 de junho

São Pedro – 29 de junho Junho - 2019 |

15


PANORAMA

Vício tecnológico

O Papa Francisco pediu aos jovens que se libertem do uso excessivo do telefone celular, durante seu discurso a estudantes de uma escola clássica de Roma. “Libertai-vos da dependência do celular! Por favor!”, clamou. O Pontífice lembrou que “o telefone celular é uma droga” que pode reduzir a comunicação a simples contatos. Ele explicou que os aparelhos “são um progresso de grande ajuda e é preciso usá-los, mas quem se transforma em escravo do telefone perde a sua liberdade”.

Enem 2019

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 teve 5,09 milhões de inscrições confirmadas, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). É o menor número de inscritos confirmados desde 2010. As mulheres seguem sendo a maioria entre os candidatos (59,5%), contra 40,5% do sexo masculino. Em relação à faixa etária, o grupo mais prevalente (26,7%) tem de 21 a 30 anos. Entre os inscritos, 46,4% se autodeclararam pardos, 12,7%, pretos e 36% brancos. Composto por 180 questões e uma redação, neste ano, o Enem será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro.

Consumo consciente

Fotos: Reprodução /Internet

Ao menos 5 bilhões de pessoas em todo o mundo convivem com os riscos de desenvolver doenças associadas ao uso de gordura trans industrial. É o que alerta a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a entidade, o ingrediente causa cerca de 500 mil mortes a cada ano. Presente principalmente em produtos industrializados como sorvetes, margarina, batatas fritas, bolos e biscoitos, esse tipo de gordura se forma por meio de um processo que transforma óleos vegetais líquidos em gordura sólida. A técnica é usada para melhorar a consistência dos alimentos e aumentar o prazo de validade. Como consequência, ela pode causar o aumento do colesterol total e do colesterol ruim (LDL). Alguns países estão adotando medidas para restringir o uso de gordura trans, mas é preciso fazer muito mais, orienta a OMS.

Síndrome de burnout O esgotamento profissional, conhecido como síndrome de burnout, foi incluído na Classificação Internacional de Doenças da Organização Mundial da Saúde (OMS). A lista é baseada nas conclusões de especialistas de todo o mundo. A classificação é utilizada para estabelecer tendências e estatísticas de saúde. A síndrome foi descrita como “resultante de um estresse crônico no trabalho que não foi administrado com êxito” e que se caracteriza por três elementos: “sensação de esgotamento, cinismo ou sentimentos negativos relacionados a seu trabalho e eficácia profissional reduzida”.

Trânsito mais perigoso Os acidentes no trânsito deixaram mais de 1,6 milhão de brasileiros feridos nos últimos 10 anos. Isso representa um custo de cerca de R$ 2,9 bilhões para o Sistema Único de Saúde (SUS). As informações estão em levantamento divulgado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), com base em dados do Ministério da Saúde. A apuração revela também que, entre 2009 e 2018, houve um aumento de 33% na quantidade de internações por desastres nas ruas e estradas. Os principais acidentados são os homens (80%). Entre as vítimas graves no período considerado, os dados apontam que 60% são de pessoas entre 15 e 39 anos. Os maiores de 60 anos representam 8,4% do total e a faixa etária até os 14 anos representa 8,2%. Junho - 2019 |

17


Romaria 2019

Celebremos o amor do Pai

18

| Junho - 2019


Cheias de expectativas, famílias de todo Brasil se preparam para a maior festa no mundo dedicada ao Divino Pai Eterno Juliana Nunes

A

Romaria do Divino Pai Eterno, este ano realizada do dia 28 de junho a 7 de julho, carrega em sua história uma tradição familiar de fé e devoção. É o momento em que pessoas de todos os lugares do Brasil e até fora dele se reúnem para ir até Trindade (GO). São diversas as formas que os romeiros utilizam para ir até a Casa do Pai para agradecer ao Divino Pai Eterno pelas graças recebidas e pedir as bênçãos e proteção para todos os seus. Tudo isso têm um único propósito: expressar a sua fé no Divino Pai Eterno.

Romarias

São meses de preparação. Tudo é pensado nos mínimos detalhes, desde o boi e seus equipamentos, até a comida que será servida durante a longa caminhada até Trindade (GO). O frio e o desconforto vividos por muitas famílias na trajetória são meros detalhes. É essa a realidade vivida por carreiros de diversas regiões, que se reúnem todos os anos na Capital da Fé de Goiás. O lavrador Eurípedes Vieira Delfino é um exemplo. Ele se recorda da primeira vez que ajudou seu avô a “cangar” o boi e partir rumo a Trindade. “Eu tinha seis anos quando meu pai e meu avô me ensinaram essa devoção tão bonita. Depois de tantos anos, a emoção continua a mesma nesta época do ano. Toda minha família ama estar na Romaria”, afirma. Eurípedes explica que a caminhada de 40 km – saindo de Inhumas (GO), sua cidade de origem, até Trindade – não é fácil. Mas, a expectativa de chegar em plena Romaria supera todos os obstáculos enfrentados no caminho. “Passamos fome, frio, sede e enfrentamos diversos desafios. Porém, nada nos faz desistir. Sabemos que o Pai Eterno está sempre nos guiando”, completa. O também lavrador Odair Manuel, da cidade de Anicuns (GO), assim como Eurípedes, carrega no peito o amor pela boiada e a fé no Divino Pai Eterno. “Como boa parte dos carreiros, a tradição veio do meu pai. Quando ele já não conseguia mais vir, continuei o seu legado e faço questão de passar isso para os meus filhos”, conta. Odair segue nessa missão de amor e fé, há 37 anos. “Eu gosto demais e meus filhos estão sempre comigo, o que torna a viagem mais tranquila”, diz ele, que também cita os colegas carreiros como grandes companheiros. “Sempre que podemos, ajudamos um ao outro durante o percurso. Isso nos fortalece ainda mais, pois sabemos que estamos sob a proteção do Pai Eterno”. Junho - 2019 |

19


Organização

Caminhada da fé

A

lém das romarias com carros de boi, que remetem à origem da devoção ao Divino Pai Eterno, as demonstrações de fé seguem por outros meios. Os romeiros chegam em caravanas de ônibus, carros, bicicletas, motocicletas e, ainda, da forma que é a mais tradicional: caminhando pela Rodovia dos Romeiros (GO-060). Durante o período de Romaria, o trajeto, que é a principal via de acesso entre a capital, Goiânia, e Trindade, se transforma em uma movimentada pista de caminhada, onde milhares de devotos passam para chegar ao seu destino final: a Casa do Pai. Ao todo, são 17 km de percurso a pé, entre subidas e descidas,

20

| Junho - 2019

fazendo da caminhada uma verdadeira maratona. Contudo, isso não é obstáculo para os fiéis peregrinos que, com fé, aproveitam o caminho para rezar, agradecer e refletir. A fonoaudióloga Hélida Campos é uma dessas pessoas. Ela percorre o caminho a pé todos os anos para participar de uma das celebrações durante a Festa: “É um compromisso que tenho. Sigo firme essa tradição que aprendi com minha família”. Durante o trajeto, ela ressalta que vai demonstrando toda sua gratidão. “Esse momento é de resgate de forças. É a minha preparação para enfrentar as batalhas e o meu momento de agradecer ao Pai Eterno”, frisa.

O Santuário Basílica de Trindade acolhe todas essas famílias que vão até os pés da imagem do Divino Pai Eterno. Em especial na Romaria, o número de pessoas aumenta e muitas histórias emocionantes de milagres, pela fé, são apresentadas ali. E para receber os fiéis nessa época do ano, tudo é preparado com muito carinho. São muitas pessoas envolvidas, entre religiosos e religiosas, colaboradores e voluntários. Todos juntos para fazer com que os filhos do Divino Pai Eterno encontrem a paz e o amor que buscam na Casa do Pai. O reitor do Santuário Basílica e presidente-fundador da Associação Filhos do Pai  Eterno (Afipe), Pe. Robson de Oliveira, diz que o trabalho é uma força-tarefa. “Passamos o ano todo pensando e nos preparando para acolher nossos irmãos. Sabemos que eles vêm de longe para se aconchegarem nos braços do Pai e, por isso, fazemos de tudo para oferecer a cada devoto uma festa bonita”, diz.


Santidade Neste ano, o tema da Romaria é “Sede santos como vosso Pai é Santo”. A escolha foi inspirada na Exortação Apostólica do Papa Francisco chamada “Gaudete et Exsultate” (Alegrai-vos e exultai!), sobre o chamado à santidade no mundo atual. Ele propõe um caminho de reflexão aos fiéis para que estejam em comunhão com o Pai Eterno, Aquele que é plenamente Santo. “A santidade é um atributo da natureza divina, indica a perfeição da Sua bondade, do Seu amor misericordioso. O chamado que recebemos é justamente este: ser reflexo de Deus Pai no mundo. Muitas vezes, achamos que a santidade é algo distante, fora do nosso alcance. Porém, ser santo é exercer os valores cristãos em nossa sociedade, seja na Igreja, na família, no trabalho, entre outros meios”, explica Pe. Robson de Oliveira. Os elementos que remetem à proposta do tema estão apresentados no cartaz da Romaria 2019. A começar pelo dourado predominante, representando a realeza, que é Deus Pai. O verde também ganha destaque no material e simboliza a esperança daqueles que estão fora da sua comunhão. A utilização da palma de Santa Rita está associada à santidade, já que, no Santoral da Igreja, todos que alcançaram a santidade nos altares receberam a palma. Por fim, estão presentes figuras tradicionais da Festa, como romeiros, carros de boi e cavaleiros, que são aqueles que fazem da Romaria uma grande demonstração de fé e amor ao Pai. Junho - 2019 |

21


Artigo

Modelo de virtude para todo ser humano

V

amos refletir sobre uma figura bíblica que ocupou um papel decisivo na história da salvação: Maria, a Mãe de Jesus. Ela muito tem a ensinar aos homens e mulheres de todos os tempos e lugares. Apesar de terem poucos relatos nos Evangelhos se ocupando de Maria, os existentes são suficientes para vermos virtudes que todo ser humano precisa para construir uma história pessoal rica de significados. Ela é exemplo de fé, humildade, despojamento, alteridade e gratuidade no serviço ao próximo. A fé é um dom que cada ser humano recebe do Criador. É uma virtude inata. Quando não depositada em Deus, será, provavelmente, depositada em coisas materiais ou pessoas. Isso pode trazer sérias consequências, pois a vida pode naufragar numa profunda falta de sentido existencial. Assim, entendemos a importância dessa fé ser depositada em Deus de tal forma que o mesmo seja a razão última da existência e oriente todo viver. É dessa maneira que Maria é e será sempre modelo para todos. Ela soube colocar sua vida nas mãos de Deus. Sua vontade, projetos e sonhos pessoais foram substituídos unicamente pelo projeto de Deus. O “faça-se em mim segundo Tua vontade” atribuído a ela, nasceu do coração e determinou toda sua história de vida. Essa atitude de entregar-se a Deus pela fé é um imenso despojamento de si mesma para viver em função da vontade Dele. Outra virtude em Maria que merece a devida atenção é sua humildade. Ela

“A fé é um dom que cada ser humano recebe do Criador. É uma virtude inata. Quando não depositada em Deus, será, provavelmente, depositada em coisas materiais ou pessoas” se assume como “a serva do Senhor”. Indiscutivelmente, essa virtude é muito valorizada na sociedade. Basta vermos como algumas figuras históricas são apreciadas pela humildade vivida, como: São Francisco de Assis, Madre Teresa de Calcutá e Irmã Dulce. Na mesma direção, temos ainda o Papa Francisco que, com palavras e gestos de profunda humildade, contagia a muitos. Certamente, todos eles se inspiraram muito em Maria. Por fim, falar de Maria é falar de alteridade e gratuidade no serviço aos outros. Ela soube estar totalmente aberta a Deus e também ao próximo. Dois relatos bíblicos que refletem fortemente isso são: a atitude de Maria para com Isabel, que se encontrava grávida; e o relato do casamento em Caná da Galileia, quando faltou vinho. Em Maria, encontramos fortemente essa sensibilidade e solidariedade em favor dos outros. Gestos como esses, sem dúvida, precisamos ver mais presentes no mundo de hoje, tempo em que cresce a insensibilidade e a indiferença frente ao sofrimento alheio.

Dom Aparecido Donizeti de Souza

Bispo auxiliar de Porto Alegre Agosto Junho --2019 2018 |

23


TV Pai Eterno

Oficialização de um sonho Lançada durante Missa Solene, a TV Pai Eterno leva aos telespectadores evangelização, entretenimento e informação Vinícius Braga

A

TV Pai Eterno está, oficialmente, no ar. Com 24 horas de programação, a primeira emissora de rede nacional do Centro-Oeste está disponível para cerca de 1800 cidades, atingindo mais de 105 milhões de telespectadores. “Trata-se de uma grande conquista para Trindade, para Goiás e para o Brasil”, destacou o presidentefundador da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) e reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, Pe. Robson de Oliveira, durante a Missa Solene em Ação de Graças pela inauguração do canal, que também celebrou os 15 anos da Afipe e a reformulação do Portal Pai Eterno. A celebração, realizada no

24

| Junho - 2019


Santuário Basílica de Trindade (GO), foi presidida pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta. Também estiveram presentes o arcebispo metropolitano de Goiânia, Dom Washington Cruz, e diversas autoridades civis e eclesiais, padres diocesanos, Missionários Redentoristas, religiosos e religiosas, colaboradores da Afipe e romeiros do Divino Pai Eterno. O evento se tornou um marco histórico na trajetória dessa devoção. “Cada vez mais, queremos ser um sinal de Deus. É um canal que começa desejoso de ser um instrumento da Palavra do Pai para os Seus filhos. Independentemente de religião, o importante é que escutem a Palavra de Deus e que vejam nesta nova emissora um caminho para uma vida melhor, mais humana, equilibrada e harmoniosa”, pontuou Pe. Robson de Oliveira. Dom Washington Cruz parabenizou a iniciativa e enfatizou a importância dela para a evangelização de pessoas em todo Brasil. “O Centro-Oeste foi escolhido por Deus para ser o centro irradiador de uma mensagem de grande importância para todos os cristãos. Por meio dela, podemos experimentar o Seu amor. Que a bênção do Pai desça e permaneça”. O Cardeal Orani João Tempesta também ressaltou o quanto é importante para a região sediar um canal nacional e com conteúdo de qualidade: “É uma grande conquista. Criar uma emissora fora dos centros principais, como São Paulo e Rio de Janeiro, evidencia que no Centro-Oeste há valores e pessoas capacitadas para fazer um belo trabalho. Ter alcance nacional é um grande passo que se dá na missão de evangelizar. Que a TV prossiga anunciando boas notícias e ajudando a construir um mundo cada vez mais justo, humano e fraterno”. Segundo o governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado, que também participou da Missa Solene, a TV Pai Eterno surge como uma excelente opção aos brasileiros, pois propaga notícias positivas e com conteúdo de qualidade. “Vivemos em um momento de crise, com problemas em diversas áreas, o que acaba desanimando a todos. Logo, se faz necessária a criação de uma TV como essa, já que o próprio nome nos revigora. O Brasil precisa disso. Parabéns, Pe. Robson, pela iniciativa”.

A TV das bênçãos do Pai A grade da TV Pai Eterno é voltada para toda a família, com a transmissão de Missas e Novenas, direto do Santuário Basílica de Trindade, e vários outros conteúdos que seguem a temática cristã, segundo o espírito e a orientação da Igreja Católica. Além disso, a emissora tem duas edições diárias de telejornal que ficam a cargo da cobertura dos principais eventos da Igreja no Brasil e no mundo e ainda trazem informações relevantes para o desenvolvimento da pessoa humana, conforme os valores cristãos. Junho - 2019 |

25


Na Casa do Pai Fotos: Arquivo Pessoal

“Visitar um lugar tão lindo e abençoado encheu nossos corações de alegria”

“Minha filha, Luísa Duarte Albino, foi diagnosticada com câncer e fez o tratamento durante um ano e meio. Foram dias muito difíceis para toda nossa família, sofríamos junto com ela. Porém, o Divino Pai Eterno nunca deixou de nos amparar. Ele nos concedeu forças e conseguimos vencer esta dura batalha. A nossa primeira visita ao Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em fevereiro de 2017, foi uma promessa que minha mãe fez caso tudo desse certo. Ao chegarmos em Trindade, a emoção tomou conta. Visitar um lugar tão lindo e abençoado encheu nossos corações de alegria e nos fez perceber ainda mais o quão poderoso é o amor do Pai Eterno por nós. Com muita alegria,

aproveitamos cada momento na cidade. Nós nos divertimos bastante com o passeio de bondinho pelos pontos turísticos. Amamos a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes com sua lindíssima cascata. Aquele lugar transmite uma paz inexplicável, por isso aproveitamos para realizar nossas orações. Nossa forte devoção foi herdada dos meus pais. Eles sempre foram grandes devotos e acompanham as Novenas diariamente. Assim que Luísa adoeceu, todos nós passamos a assistir também. A sua cura foi a maior bênção que recebi até hoje e sou eternamente grata por isso. Não vemos a hora de retornarmos a esse lugar tão maravilhoso que é a Casa do Pai. Muito obrigada.”

Sua história pode aparecer aqui na Revista Pai Eterno.

Sullyane Bernardi Duarte,

Mande fotos e um depoimento, sobre como foi sua experiência ao visitar a Capital da Fé de Goiás, para o e-mail: imprensa@paieterno.com.br ou entre em contato pelo telefone (62) 3506-9800

26

| Junho - 2019

Devota de Correia Pinto (SC)


Saúde

Desafios da imunização

28

| Junho - 2019


Programa Nacional de Imunizações do Brasil tem a missão de manter as doenças erradicadas por meio da vacinação Juliana Nunes

O

calendário de vacinação das crianças no Brasil começa logo no nascimento. Os bebês de 0 a 6 meses devem ir, mensalmente, aos postos de vacinação para as primeiras importantes imunizações, responsáveis pela erradicação de diversas doenças no Brasil. Hoje, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) é o responsável por realizar políticas públicas de saúde, em especial a vacinação. Graças ao programa, muitas doenças deixaram de aparecer no Brasil, como a varíola e a poliomielite (paralisia infantil). A farmacêutica Paula Karine Cardoso faz questão de seguir corretamente o calendário de sua filha, Júlia Cardoso, de 6 meses. Para ela, prevenir doenças ainda é o melhor remédio. “Mesmo sabendo que as doenças estão em baixo índice, não custa nada a gente vir e vacinar para evitar o contato dos nossos filhos com esses vírus terríveis”, diz. Além do calendário da filha, ela está sempre atenta ao dela: “Faço questão de fazer a minha atualização também. Sabemos que, mesmo não existindo algumas doenças no Brasil, se não houver um empenho da população, elas podem vir a aparecer novamente”.

vacinação e não comparecem aos postos de saúde para sua atualização. Em Goiás, segundo dados parciais fornecidos pela Secretaria de Saúde do Estado, para cobertura vacinal em menores de 2 anos, o Estado atinge o percentual de 82,44%, de imunizações. A coordenadora de Ações e Imunizações da Secretaria, Joice Dornelas, pontua que existe uma queda na procura da vacinação por diversos fatores. De acordo com ela, o sucesso das ações de imunização causou a falsa sensação de que não há mais a necessidade de se vacinar. Além disso, as notícias falsas na internet e nas redes sociais, somadas ao próprio desconhecimento individual sobre a importância da vacinação e seus benefícios, também contribuem para

esse índice. A coordenadora comenta ainda que outros fatores colaboram para a queda desse índice de imunização. “O horários de funcionamento  das unidades de saúde estão incompatíveis com a nova rotina familiar e, nos fins de semana, quando estão disponíveis, as salas de vacina estão fechadas”, acrescenta. Apesar de muitos acreditarem que a vacina é somente para crianças, é importante manter a carteira de vacinação em dia em todas as idades. É o que orienta Joice Dornelas. “O que falta na população é consciência. As reações que algumas pessoas podem ter com as vacinas são pequenos detalhes frente ao benefício que a imunização trará em suas vidas”, finaliza.

Conscientização

O PNI enfrenta diariamente o desafio de conscientizar as famílias em relação à importância da imunização. De acordo com dados disponibilizados, é possível perceber que, ainda hoje, muitas pessoas deixam de levar seus filhos para completar o cartão de Junho - 2019 |

29


Ano Devocional

Um exemplo a ser seguido Durante o Ano Devocional ao Venerável Pe. Pelágio Sauter, religiosos rezam diante da imagem do Missionário Redentorista e pedem pela sua santificação Vinícius Braga

“É importante que todos conheçam a história de Pe. Pelágio Sauter e enxerguem suas virtudes como um grande exemplo a ser seguido.” Com tais palavras, o Missionário Redentorista Pe. João Otávio Martins, responsável pela Igreja do Santíssimo Redentor, conhecida como Igreja do Pe. Pelágio, em Trindade (GO), demonstra a importância do Ano Devocional ao Venerável Pe. Pelágio Sauter para apresentar ao mundo seus milagres e reforçar o pedido da sua beatificação, que tramita no Vaticano. Para que ele seja canonizado, é necessário passar por diversas etapas,

30

| Junho - 2019

uma delas é a beatificação. Como forma de alcançar esse propósito, a Província Redentorista de Goiás, junto à Arquidiocese de Goiânia, realiza uma série de ações em toda comunidade católica. Em uma delas, quadros com a fotografia do Venerável foram distribuídos em todas as casas religiosas da Província para que os religiosos o venerem e rezem diante da imagem, pedindo graças por intermédio dele. O Seminário Redentorista Pe. Pelágio, em Trindade, é um dos locais que recebeu o quadro e, diariamente, os seminaristas se unem e rezam pela sua beatificação. Pe. João Otávio Mar-

tins, diretor do local e também membro da Comissão do Ano Devocional ao Pe. Pelágio, faz questão de enfatizar a eles o rico legado deixado pelo Venerável. “Em tempos de dificuldade para evangelizar, ele fazia as desobrigas a cavalo e conseguia levar a Palavra do Pai para muitas pessoas. Outra grande qualidade era o zelo apostólico. Guiado pelo seu carisma redentorista, ele tinha um lindo cuidado com os mais necessitados e enfermos. O seminário carrega com orgulho o seu nome e, aqui, procuramos dar continuidade a suas virtudes”, pontua o religioso.


Inspiração

Reconhecendo a importância de Pe. Pelágio para a Congregação do Santíssimo Redentor, o seminarista João Paulo de Medeiros afirma que procura aplicar o sentido missionário do religioso em sua vida. “Não só pela questão da vocação, mas também pelo desapego que ele tinha. Dono de um coração imenso, ele era o padre do povo e deve ser visto como um grande exemplo”, destaca. O também seminarista Daniel Oliveira da Silva compartilha da

mesma opinião do colega e complementa: “Sua trajetória é uma referência para nós, que estamos nesta caminhada de discernimento para sermos Missionários Redentoristas. Cristo deixou para nós a Sua missão ao lado dos mais necessitados. Pe. Pelágio seguiu isso e sua história nos mostra que é possível sermos imitadores do Nosso Senhor”. Do Distrito Federal, o jovem seminarista Pedro dos Santos Veras conheceu a história do Venerável no ano passado e revela que logo se

encantou pelos seus ensinamentos. Segundo ele, o engajamento de todos no Ano Devocional é essencial para que o religioso tenha seu devido reconhecimento. “A Igreja sempre contou com o engajamento dos leigos e do clero em tudo que fez. Então, é muito importante essa união de todos nós em prol da beatificação e posterior canonização de Pe. Pelágio, um homem que apresentou uma vida exemplar e que nos faz pensar em sermos realmente santos”, finaliza o seminarista. Junho - 2019 |

31


Bombou no Portal

Lívia Máximo

Crianças X internet:

é preciso ter cuidado Com o acesso cada vez mais precoce a aparelhos eletrônicos, o monitoramento dos filhos pelos pais torna-se essencial

U

ma cena comum nos dias atuais são crianças – desde bem pequenas – com o celular nas mãos e uma habilidade tecnológica cada vez mais precoce e impressionante. O acesso à tecnologia tornou-se praticamente inevitável, o que é algo positivo, e o aparelho celular passou a ser uma alternativa de “sossego” para os pais que nem sempre têm tempo suficiente para lidar com a energia dos pequenos, o que já passa a ser preocupante. Diante disso, é essencial que eles estejam sempre por perto para monitorar o que seus filhos estão acessando no universo online,

32

| Junho - 2019

alerta a psicóloga Lilian Cristina Marçal Ribeiro. São inúmeros conteúdos virtuais disponíveis a um toque na tela do celular. A “modinha” da vez dita a boneca, o brinquedo, a brincadeira, a música hit do momento e as crianças ficam vidradas em canais de vídeos e jogos. Mas, até que ponto isso é positivo? Pais e responsáveis acompanham de perto e sabem o que essas crianças estão realmente assistindo? Elas contam sobre tudo o que veem? Quais efeitos isso causa no desenvolvimento e comportamento infantil? De acordo com a psicóloga, a

melhor estratégia para responder essas perguntas sempre será o diálogo. “Para enfrentar o mundo virtual, os pais devem fazer aquela velha recomendação de ‘não falem com estranhos’. É preciso estar por perto e atento, construir com os filhos uma verdadeira intimidade, ou seja, uma conexão baseada na confiança mútua. Além disso, deve haver uma conversa aberta, sincera e frequente com os filhos, a fim de mostrar-lhes os perigos, os benefícios e a importância de se usar essas ferramentas modernas com segurança”, pontua. Ainda segundo a especialista, o mundo virtual é tão perigoso quan-


Quer conferir todas as notícias do Portal Pai Eterno? Basta acessar www.paieterno.com e mantenha-se informado com um conteúdo de qualidade.

“Quando li sobre a boneca Momo e notei que os meus filhos assistiam aos vídeos dela, eu logo tomei providências. to o real. “Os pais precisam ensinar seus filhos a lidar com os perigos decorrentes da exposição da própria imagem, da intimidade, das consequências de atitudes agressivas (cyberbullying) contra os colegas e acesso a conteúdos inadequados para a idade. Como a internet é um espaço público, é propício ainda o contato com pessoas estranhas de índole duvidosa, o que constitui riscos à integridade das crianças e adolescentes”, ressalta.

Cuidados

Mãe do Lorenzzo Silva Rodrigues, de 6 anos, e do Bernardo Silva Rodrigues, de 1 ano e 5 meses, Ludmylla Soares Silva está começando a impor limites no uso do celular dentro de casa. Ela conta que alguns acontecimentos noticiados a deixaram bastante preocupada. “Quando li sobre a boneca Momo, por exemplo, e notei que os meus filhos assistiam aos vídeos dela, eu logo tomei providências. Chamei o Lorenzzo para uma conversa e, de forma didática, falei sobre os perigos da internet. Além disso, estou tentando diminuir o uso do celular e incentivando outras atividades e brincadeiras tradicionais”, relata a mãe. Outro ponto relevante abordado pela psicóloga é o exemplo que os pais precisam dar. “Eles precisam ser coerentes quanto ao que ensinam e fazem. Nós, adultos, lidamos com a tecnologia também, precisamos disso, mas é necessário repensar, como pais, sobre o tempo de uso e o que pode ser divulgado sobre a intimidade das nossas vidas”, aconselha. Ela finaliza com uma dica importante: “A família pode criar momentos em que o celular seja desligado, por exemplo: às refeições, nos encontros com amigos, horários de repouso. Outra opção seria propor jogos em que não se utilize a internet para promover a interação familiar. Enfim, uma relação que envolva o diálogo harmonioso, respeitoso e o bom senso. Provavelmente, isso contribuirá para resolver situações conflitantes”.

Junho - 2019 |

33


O Pai Eterno em minha vida

Fotos: Arquivo Pessoal

“Uma felicidade imensa invadiu o meu ser, e tive certeza que foi um milagre do Divino Pai Eterno”

“Em maio de 2018, meu pai, João Batista de Souza, teve um AVC e quase morreu. Começou aí um grande sofrimento para toda minha família. Com fé, intensifiquei minhas orações durante as Novenas, pedindo a graça da cura para ele. Quando meu pai estava melhorando do AVC, iniciou uma febre que não acabava. Como ele já é doente pulmonar crônico, veio a suspeita de tuberculose, câncer ou fungos no pulmão. Ficamos todos arrasados, pois ele estava muito debilitado. Então, em um momento em que estávamos todos abalados, surgiu uma esperança. No dia 15 de setembro de 2018, a Imagem Peregrina do Divino Pai

Eterno esteve em Lençóis Paulista [SP], cidade vizinha à minha. Assim que eu soube, peguei uma roupa do meu pai, já que ele não conseguiria ir, e me dirigi à Missa. No momento da bênção, pedi ao Divino Pai Eterno que curasse meu pai e tive muita fé que Ele me atenderia. Após alguns dias, foi feita a cirurgia para biópsia do pulmão e meu pai foi vestido com a roupa abençoada. Foram 15 dias de angústia para todos nós até o resultado do exame sair. Nesse período, permaneci em oração, confiante que tudo daria certo. O médico ficou por alguns minutos lendo o laudo e disse que ele não tinha nada. Uma fe-

Seu testemunho pode aparecer aqui na Revista Pai Eterno. Mande o seu depoimento com fotos para o e-mail: imprensa@paieterno.com.br ou entre em contato pelo telefone (62) 3506-9800.

34

| Junho - 2019

licidade imensa invadiu o meu ser, e tive certeza que foi um milagre do Divino Pai Eterno. Na mesma época, já me tornei associada à Afipe e sempre serei grata. Em março deste ano, meu pai, minha mãe e eu estivemos no Santuário Basílica de Trindade [GO] para agradecer ao Divino Pai Eterno tamanha graça alcançada. Foi uma sensação inexplicável. O Pai Eterno foi meu salvador nos momentos de angústia e foi a minha força nos momentos de dor. Muito obrigada. Amém.”

Fabiana de Souza,

devota de Bauru (SP)


Profile for Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

Revista Pai Eterno – nº 13, Junho de 2019  

Revista Pai Eterno – nº 13, Junho de 2019  

Profile for paieterno
Advertisement