Page 1

www.outdoorregional.com.br

1


2

www.outdoorregional.com.br


EXPEDIENTE

Carta ao leitor Coordenador Geral Rafael Jorge Pereira Coordenador de Criação André Maffeis Jornalista Responsável Juliana Moreno MTB: 0056878/SP Repórteres Bruno Rodrigues / Juliana Moreno Rafael Barbosa / Gislaine Silva Colaboradores Gabriela Barreto / Vanessa Vichi Drª Aline Cunha / Maria Silvia Martos Bettina Schrader Fotografia Raphael Chespkassoff D2B Produções Revisão Juliana Moreno / Rafael Pereira

A

edição deste mês traz uma entrevista muito bacana com o cantor Lucas Lucco, uma das atrações do 13ª Rodeio de Itu. Ele conversou com a gente sobre a recente turnê em Portugal, a participação na novela “A Dona do Pedaço” e também os planos ainda para este ano. Em Direito falamos sobre a Lei nº 12.764/12 que, desde 2012, garante aos autistas vários direitos. Já em Culinária você irá aprender a fazer uma gostosa queijadinha para comer de colher e se deliciar. A bermuda ciclista é uma peça polêmica, já foi moda há muitos anos e agora está de volta. Sim, ela deixa de ser usada apenas nas academias, invade as ruas e promete se tornar uma peça fundamental no seu guarda-roupa. Você também vai conferir uma matéria especial sobre os 82 anos de Boituva. Fomos atrás das histórias dos bairros mais antigos da cidade, conversamos com moradores que dividiram conosco suas lembranças e também falamos sobre o crescimento do município. Parabéns, Boituva! Uma ótima leitura a todos e até a próxima edição!

Diagramação / Projeto Gráfico Rafael Neto Departamento Jurídico Mariele de Oliveira Rosa OAB/SP 377.408 Agradecimento Alessandro Esteves Assessoria de Imprensa Lucas Lucco

Juliana Moreno

Tiragem/Impressão 8.000 exemplares Gráfica Grafilar

Jornalista Reponsável pela Revista Outdoor Regional

Distribuição Boituva/Iperó/Cerquilho Tatuí/Sorocaba Assinaturas assinaturas@outdoorregional.com.br Edições anteriores edicoes@outdoorregional.com.br Empresa Pereira e Maffeis Editora LTDA CNPJ: 13.970.830/0001-93

j-moreno@outdoorregional.com.br

A revista não se responsabiliza por conceitos e opiniões emitidos por entrevistados e colaboradores, assim como não se responsabiliza pelo conteúdo de informes e anúncios publicitários www.outdoorregional.com.br

3


4

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

5


6

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

7


8

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

9


Índice

12

12 62

34 36 38 40 42 46 58 62 66 68 70 72 74

Especial Boituva 82 anos WEB Música Moda Masculina Moda Feminina Nutrição Social Capa Esportes Psicologia Turismo Direito Culinária Poesia

38 Anúncios e Publicidade: Avenida Pereira Ignácio, 378 2º andar - sala 07 Telefone: (15) 3263-5028 (15) 99114-2136 contato@outdoorregional.com.br

68 10

www.outdoorregional.com.br

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

11


Especial

Boituva 82 anos Juliana Moreno Jornalista MTB 0056878/SP j-moreno@outdoorregional.com.br

12

www.outdoorregional.com.br

A histĂłria atravĂŠs dos bairros

Gislaine Silva Jornalista MTB 0088426/SP g-silva@outdoorregional.com.br


Vista aérea da região central de Boituva, com destaque para o Edifício Itapuã, lançado no início da década de 90

6

de setembro sempre é um dia especial: foi nessa data, no ano de 1937, que Boituva foi emancipada. Todos os anos nós colocamos os holofotes da nossa edição de setembro nessa comemoração, já que é um momento que deve sim ser celebrado e destacado. Neste ano, tivemos a ideia de buscar as histórias dos bairros de Boituva, tanto aqueles que fizeram parte dos primórdios da cidade, quando as ruas ainda eram de terra, bem como daqueles que surgiram com o crescimento e valorização do município, marcado pela implantação dos condomínios residenciais fechados. Para começar a trilhar esse caminho, tivemos a ajuda do escritor Luiz Gonzaga de Camargo, que cordialmente se pronti-

ficou, dividiu conosco seu conhecimento sobre a cidade e nos direcionou na escolha dos bairros que fariam parte da nossa rota. Traçado o caminho, tivemos então a ajuda do historiador Paulo Ademir Mazulquim, cuja participação foi essencial para contar a história de muitos bairros elencados em nossa trajetória nesta matéria. E neste caminho que você irá percorrer a seguir, por entre alguns bairros de Boituva, os guias não poderiam ser outros: os próprios moradores. Eles dividiram conosco lembranças, memórias e histórias. A seguir você confere depoimentos de pessoas que, orgulhosamente, escolheram Boituva como lar, bem como de comerciantes e empresas que optaram se instalar em nossos bairros. www.outdoorregional.com.br

13


O coração da cidade

O

centro da cidade é lembrado por Luiz Gonzaga de Camargo como um bairro simples e acolhedor. “Tinha pouquíssimas casas, sem muros e ruas de terra. As pessoas eram todas conhecidas e ficavam até tarde da noite batendo papo no banquinho de madeira. De lá pra cá, o progresso significativo do comércio fez com que as casas fizessem parte da minoria do bairro, que deu espaço ao grande comércio da cidade”, afirma.

As ruas do Centro, como a Ângelo Ribeiro, eram de terra e havia poucas casas

Jacyra Christo Viana é moradora do centro de Boituva há mais 64 anos Jacyra Christo Viana tem 84 anos, é natural de Boituva e mora no centro há mais de 64 anos. Morou na Vila Aparecida por dez anos, mas grande parte da sua vida foi passada no coração da cidade. Ela relembra a época que as ruas não tinham asfalto e também fala sobre o crescimento acelerado do comércio nesses últimos anos. Ela não se vê morando em outro lugar e deseja que Boituva continue crescendo com muito progresso. “Não tem nada de ruim nesse bairro, o pessoal fala que centro tem barulho, mas eu não troco por nada. Eu desejo que a cidade cresça cada dia mais, principalmente na saúde e educação. Boituva é tudo pra mim”, conclui Jacyra.

Laerte Biscaro nasceu no Centro e vive no bairro desde então 14

www.outdoorregional.com.br

A Praça da Matriz, que abriga a Paróquia São Roque, sempre foi um dos principais postais da cidade O morador Laerte Biscaro, 81 anos, nasceu no centro da cidade. Ele contou sobre sua época como caminhoneiro e o quanto trabalhou para dar o melhor aos filhos. “A vida da gente sempre foi trabalhar e cuidar dos filhos, e agora dos netos e dos sete bisnetos”, diz. Ele lembra do ano de 1954, quando ainda era tudo terra, poucas casas, mas a cidade sempre em constante progresso. Ele conta que a igreja era bem pequena, depois de

alguns anos que expandiu e virou a Matriz, cuja construção teve início em 1939. O desejo de Laerte é que a cidade possa ter uma boa administração para todos. “Boituva sempre foi calma, boa pra se morar. Gosto do sossego e do respeito das pessoas aqui. Desejo que ela continue crescendo de forma justa, com administração boa, com boas escolas e sempre pensando na saúde e qualidade de vida”, conclui.


No início o Centro concentrava a maior parte do comércio, que hoje expandiu também para outros bairros

Os primeiros comércios Dos poucos comércios que existiam na rua principal do Centro, podemos ressaltar a padaria do Sr. Zé Maria. No próximo ano o prédio, fundado em 1920, completará 100 anos de existência. A Padaria Santa Maria é um caso único e raro do comércio boituvense, pois está há mais de 80 anos localizada no centro da cidade e passou por poucos proprietários nesse intervalo de tempo.

José Maria do Amaral está à frente da padaria há 56 anos José Maria do Amaral (Zé Maria), gerencia a padaria há 56 anos, atualmente através de suas netas Ravena, Rimena e Rebeca, sendo que elas fazem parte da quinta geração de gerência da padaria. Tradicional, familiar

e artesanal: estas são características que devem ser transmitidas através da marca Santa Maria que, até nos dias de hoje, possui o forno a lenha para manter a produção artesanal e conta com fregueses fiéis que dela se utilizam há décadas, por isso, não se deve estranhar a presença de portadores das cadernetas para pagamento mensal. Quando o assunto é o início da padaria, Zé Maria afirma que mesmo não existindo quase nada na cidade, ele já entregava desde menino o pão e o leite na charrete. “Na rua não tinha nada, só tinha a padaria mesmo. Eu vivi na padaria desde menino, entregava leite e pão numa charrete. Boituva significa minha vida, foi aqui que eu encontrei minha esposa e fomos uns dos primeiros a construir nossa casa, logo que entramos na padaria”, conta ele.

www.outdoorregional.com.br

15


A E. E. Alferes Mário Pedro Vercellino foi fundada no início dos loteamentos e acabou, popularmente, dando nome ao bairro

Q

Vila Ginasial ou Vila do Ginásio

uando o assunto são os bairros mais antigos da cidade, Paulo Mazulquim logo fala do Jardim São Paulo, conhecido popularmente como Vila Ginasial ou Vila do Ginásio. “Considerada a vila mais antiga de Boituva, ela possui cerca de 60 anos de existência. O bairro ficou conhecido pelo ginásio, por conta da escola fundada no início dos loteamentos”, diz.

Leonilda de Camargo, mais conhecida como Noca, tem 76 anos e mora no bairro já há 56 anos Natural de Boituva, Leonilda de Camargo morou no antigo Campo de Boituva até os 20 anos. Quando veio para a vila, sua casa foi a primeira construção, além do ginásio que já existia. Ela recorda a época que era tudo pasto, criava cabras, tinha que ir trabalhar com os sapatos nas mãos, para 16

www.outdoorregional.com.br

colocar quando a rua estivesse melhor e de como é e foi feliz nesse bairro. “Trabalhei como doméstica e paralelamente estudava para ser professora. Consegui um trabalho em Barueri como pedagoga e viajava todos os dias. Em casa com meus pais, tínhamos o costume de criar cabra no quintal e vendíamos o leite. A água que bebíamos era tirada do poço e não tinha energia. Boituva teve uma grande evolução, representa tudo e eu não trocaria por nada essa cidade”, afirma ela. Noca deseja para a cidade muito respeito e amor. “Eu gostaria de mandar uma mensagem de amor, de carinho e respeito. Que as pessoas possam ter mais oportunidades e que a cidade possa crescer cada dia mais”, conclui.

Há 28 anos no bairro

A farmácia Farma Águia, do Sr. Célio Marcusso, também faz parte da Vila do Ginásio há 28 anos. O primeiro ponto, inaugurado em 1991, era ao lado da E. E. Alferes Mário Pedro Vercellino e depois houve a necessidade de mudança para um local maior, localizado ainda na mesma rua. Foi assim que, em 2005, a farmácia foi reinaugurada com o novo slogan “Farma Águia, amiga da saúde”.

Márcio Moro é gerente da Farmácia Farma Águia O gerente da farmácia, Márcio Moro, nos explicou o motivo do nome Farma Águia e também falou qual o diferencial para permanecer no mercado até hoje. “O nome Farma Águia é devido Boituva ser conhecida como Águia da Castelo. Nosso foco é o conhecimento dos nossos clientes de uma forma integral, fazemos atendimento domiciliar quando necessário, entregas e outros. Estamos trabalhando dia a dia, para melhorar o nosso atendimento”, diz. Para o aniversário da cidade, Márcio deseja que cada munícipe seja um ponto de apoio na constante construção de uma Boituva melhor. “Que através de valores sólidos, ajudem a preparar as crianças e jovens para este processo contínuo de transformação que o município tanto precisa”, finaliza.


A Rua Alexandrina B. Vercellino é uma importante via de acesso desde a década de 60

Benedito é morador do bairro há 48 anos e relembra fatos de 1971

Quem também está no bairro há quase 50 anos é Benedito Carlos, 76 anos. É natural de Cerquilho, mas veio para a cidade aos 28 anos. Mora no bairro há 48 anos e relembra que naquela época, em 1971, o valor do terreno era muito barato e que deu uma carroça e um pouco de dinheiro em troca. Como existiam vários terrenos sem construir, ele aproveitava e plantava milho. “Eu plantava milho do lado da calçada do

ginásio. Naquele tempo podia deixar tudo aberto, era mais tranquilo, sem perigo”, afirma.

Para Boituva, os votos são de paz, crescimento e sucesso. “Eu gosto muito daqui e desejo um crescimento significativo na administração da cidade. Uma cidade limpa, com uma boa saúde, segurança e sempre como boa qualidade de vida”, diz.

www.outdoorregional.com.br

17


Vista aérea da Vila Aparecida a partir da avenida Joaquim Trujillo

Vila Aparecida “A Vila Aparecida é a segunda vila instalada em Boituva. Ela é vista como continuação da Rua Cel. Eugênio Motta, a partir da Rua Acácio Manuel Silva Viana. Abrange o lado direito pra baixo do centro da cidade”, explica Paulo Mazulquim. O bairro tem em média 60 anos de existência e conta com muitos comércios, como mercados, padarias, farmácias e lojas. acolhedora, no mesmo tempo que é grande, é pequena, pois conhecemos todo mundo, é algo diferente e gostoso. Desejo que Boituva cresça cada vez mais, com muito sucesso e oportunidades para todos”, conclui.

Alessandra Guerra optou abrir um comércio na Vila Aparecida por conta do fluxo de pessoas no bairro A 3A Perfumaria e Cosméticos é um dos comércios instalados no bairro. Está há seis anos em Boituva com a loja principal no Centro e há um ano e quatro meses inaugurou a segunda loja no bairro Vila Aparecida. A proprietária Alessandra Guerra disse que escolheu o bairro por conta do fluxo de pessoas no mercado, do movimento o dia todo e também pelo espaço maior para dar cursos. Nessa nova idade da cidade, Alessandra deseja muito mais progresso e paz. “Boituva para mim é uma cidade 18

www.outdoorregional.com.br

Ana e José Vieira moraram na Vila Aparecida

35 anos de histórias no bairro Quando se fala em comércio, logo vem na mente o Mercado Vieira, cujos donos eram Ana Vieira e José Vieira. O casal morou no bairro por 35 anos, época boa a qual

relembram muitas histórias para contar, nesses 48 anos de casados, principalmente como foi a transição de cortadores de cana a donos de mercado. “Lembro que do lado da Vila Aparecida já era um loteamento com poucas casas, tinha umas dez apenas, tudo de barro, bem simples, depois que foi crescendo. Nessa época era comum ter cavalos por conta de existir muitos lotes vazios e também havia muita plantação de café e eucalipto. Nós compramos um terreno lá e construímos o Mercado Vieira. O mercado era embaixo e morávamos em cima com os filhos e trabalhamos em família por muitos anos, até que cada um se formou e seguiu sua área. O mercado ficou sob nossa direção por 18 anos, depois alugamos. Fomos muito felizes naquele bairro”, afirma José. Para Ana, a cidade representa a história de vida dela e de sua família e não a trocaria por nada. “Falar de Boituva, é falar da minha história, esse bairro, essa cidade representa nossa história, tudo começou aqui, criei meu filhos e fui muito feliz. De jeito nenhum trocaria essa cidade. Como dizia a minha mãe, Boituva é uma cidade linda e abençoada”, afirma Ana.


www.outdoorregional.com.br

19


Vila do Toco

L

oteado por José Vercellino, conta com três loteamentos: Jardim Santa Cruz, Jardim Primavera e Terras de Santa Cruz, que fazem parte do popular bairro conhecido como Vila do Toco. Para Paulo Mazulquim, é engraçado ainda ouvir “Vila do Toco”, pois o bairro tem mais de 40 anos e muitas coisas mudaram nessa área. “O apelido surgiu depois da criação da Avenida Celia Lourdes, que era a antiga estrada que ligava Boituva e Tatuí. Quando foi feito loteamento, o bairro contava com plantações de eucalipto e, conforme começou a ser povoado, foi necessário derrubar e o que restou foram os tocos”, diz.

Praça Santa Cruz vista de cima da caixa d’água em 1970 e atualmente

Maria do Carmo e André Fernandes Batistella nasceram em Boituva e moraram por 35 anos na Vila do Toco Por 35 anos Maria do Carmo Andrade Batistella e André Fernandes Batistella fizeram parte da história da Vila do Toco. André relembra do único comércio que existia naquela época, o Mercado Supertuba, que depois virou Batajão e atualmente Paulistão. “Boituva é a cidade que nascemos, fomos criados e criamos nossos filhos, não troco por nenhum outro lugar. É uma cidade boa de se morar, mas precisa continuar buscando a melhoria para todos, principalmente na saúde e educação”, afirma André. Quando a pergunta é o que mudou de 35 anos pra cá, Carminha, como é conhecida, garante que mudou praticamente tudo. “O comércio se concentrava todo no Centro. Lembro também que quando chovia bastante não conseguíamos entrar na nossa casa, porque alagava tudo na frente por ser rua de terra. O carro ficava na rua e precisava de um trator pra dar um jeito no caminho”, diz. Para a cidade, o desejo do casal é que Boituva continue crescendo. “Sempre com mais oportunidades de empregos, boas indústrias e pessoas do bem, que estejam dispostas a construir uma Boituva melhor”, concluem. 20

www.outdoorregional.com.br

Rosangela Silveira trabalha há 30 anos com comércio no bairro

Falar do comércio do bairro é falar da importante Banca Santa Cruz, localizada em frente ao Mercado Paulistão. Faz 30 anos que a proprietária e comerciante, Rosangela Silveira, que também é moradora do bairro desde que nasceu, trabalha com comércio na Vila do Toco, sendo que há 15 anos está à frente da banca. “Eu escolhi esse bairro pela facilidade, por ser próximo ao mercado, posto de gasolina, tem tudo aqui. O fluxo de mercados é muito grande na cidade e eu fico nessa rota entre os três principais. Pra mim Boituva representa berço, é a cidade da minha vida e das minhas filhas. É uma cidade grande, mas ao mesmo tempo, todo mundo se conhece. Os meus votos são para que a cidade continue crescendo rumo à educação sempre de qualidade”, conclui.

Jardim Santa Cruz, Jardim Primavera e Terras de Santa Cruz são os loteamentos que fazem parte da Vila do Toco


www.outdoorregional.com.br

21


A Vila do Olímpio abriga a Sociedade Recreativa Boituvense, que já foi um dos principais pontos de lazer na cidade

Vila do Olímpio

Nos anos de 1970, Olímpio Andrade lançou três importantes bairros: Jardim Maria Paulina, em homenagem à sua mãe, Jardim Maria Conceição, em homenagem à sua esposa e o Jardim Bela Vista Nos anos 80 implantou o Bairro Esplanada e, continuando a tradição, seu neto Fabricio Amaro implantou o loteamento Jardim Paraíso.. José Andrade, filho de Olímpio Andrade, relembra o motivo pelo qual o bairro ficou conhecido como Vila do Olímpio. “A origem do nome é porque a área povoada fazia parte das terras do Sr. Olímpio Andrade, meu pai, que era comerciante na época antes de se tornar prefeito no ano de 1982. Na época meu pai tinha um sítio no Vitassay e decidiu vender. Sempre de família humilde, mas com visão de negócios, decidiu comprar terras na cidade que veio a se tornar popularmente conhecida como Vila do Olímpio”, relata.

José Andrade é filho de Olímpio Andrade, que lançou os bairros que fazem parte da Vila do Olímpio

Para José Andrade, ter seu pai como alguém que contribuiu de forma positiva na cidade é algo de muito orgulho. “Antigamente aquele bairro tinha só plantação de algodão, não tinha mais nada nas ruas. Pra mim é muito importante fazer parte de uma família tradicional e ao mesmo tempo progressista. Meu pai é uma referência da família que ajudou Boituva a progredir”, afirma. Quando

o assunto é representatividade, ele se sente honrado de fazer parte de uma história que completa 82 anos. “Boituva representa tudo, nasci aqui, criei meus filhos aqui. É gratificante participar da história e do progresso da cidade e de alguma forma poder melhorar a qualidade de vida das pessoas”, conclui.

A vila possui esse nome porque a área povoada fazia parte das terras do Sr. Olímpio Andrade 22

www.outdoorregional.com.br


Moradores do bairro há 42 anos

Idenir e Celina relembram histórias do início do bairro

Idenir Sônego e Celina Calegari Sônego moram há 42 anos no bairro Jardim Bela Vista. Idenir relembra quando chegou no bairro e só tinha quatro casas construídas. Para ir ao Centro, ele conta que tinha que atravessar um grande pasto e que o bairro, antes de ser povoado por casas, era de chácaras. “Como naquela época não tinha água encanada, pegávamos da rua de baixo.

Puxávamos através de uma mangueira para casa. Criávamos galinhas e porcos também no começo. Era tudo muito calmo antigamente, sempre fomos muito felizes aqui”, diz. Celina deseja que Boituva continue sendo essa cidade acolhedora de sempre, com pessoas dispostas a serem melhores e com uma boa administração para todos. “Eu amo morar aqui, não trocaria nem se eu ganhasse na Mega-Sena. Aqui está a minha história. Parabéns, Boituva, pelos 82 anos”, conclui.

A pista de caminhada conta com aproximadamente 1,5km, além de aparelhos de academia ao ar livre e ciclovia

www.outdoorregional.com.br

23


Luiz Roberto Maranhão Schulz em frente ao seu primeiro salão construído em 1998, na Avenida Brasil, onde hoje existe o centro comercial

Paixão pela cidade à primeira vista Quem também faz parte da história da Vila do Olímpio há muitos anos é a família de Annelise de Lima Schulz, que possui dois prédios no local, um construído em 1998 e outro em 2002. Annelise conta que ela e sua família conheceram Boituva em 1982. “Viemos para Boituva porque tínhamos trailer, então, depois de uma de nossas viagens para o sul, no retorno conhecemos o Tropicália Camping”, conta ela. Dois anos depois, seu pai Luiz Roberto Maranhão Schulz comprou um terreno na cidade e construiu uma casa, onde sua mãe mora até

Angela e Bruno Moretti nasceram, foram criados em Boituva e escolheram a Vila do Olímpio para implantação da empresa

hoje. “Nos identificamos muito com Boituva. Eu continuo morando aqui porque gosto demais. Amamos Boituva”, afirma Josemeri de Lima Schulz. Annelise conta que quem construiu a casa da família foi o engenheiro José Vicente de Almeida Rosa, que também foi responsável pela construção dos dois prédios comerciais da família. “Meus pais gostaram do local, viram que tinha terreno à venda e compraram com o Sr. Mota, proprietário da Imobiliária Mota. Nessa época não exista caminhódromo ainda e a estrada vicinal de acesso à cidade não era urbanizada. Atrás do primeiro salão não existia nada, nenhuma residência, era só vegetação”, lembra Annelise. Quando finalizaram a construção do

primeiro imóvel, em 1998, a primeira inquilina foi a Boituvel, uma concessionária da Volkswagen e, depois disso, foi instalado no local um mercado familiar, que locou também o segundo prédio e permaneceu ali por 10 anos. Com a saída do mercado, ambos os imóveis permaneceram fechados por quase dois anos, pois foi necessário realizar uma recuperação predial. Hoje o local está ativado novamente e ali funciona um centro comercial. “O local é muito bom e bonito. A edificação se destaca e ela orna com o paisagismo da avenida”, diz Annelise, que parabeniza a cidade pelos 82 anos. “Boituva nos proporcionou muitas alegrias e oportunidades. Agradecemos também todos os amigos que fizemos e temos na cidade”, finaliza Annelise.

Outro comércio localizado na Vila do Olímpio é a Clínica Brunan – Medicina e Estética Avançada, fundada por Drº Bruno Moretti e Drª Angela Moretti. “Nascemos e fomos criados na cidade, temos muitas lembranças da infância, temos eternos amigos e nossa família também mora aqui. Nossa raiz é boituvense e por isso resolvemos voltar para cá há um ano, depois de estudarmos fora”, conta Angela. Ela também conta que escolheram o bairro

para implantação da clínica por conta da localização, pois fica próximo ao Centro. “Tem fácil estacionamento, pontos de referência conhecidos da população, além de ser muito silencioso”, afirma ela. “A Clínica Brunan parabeniza Boituva pelos seus 82 anos. Desejamos à cidade e aos cidadãos um crescimento próspero, mas sempre mantendo o jeitinho de cidade de interior”, finaliza ela.

O bairro tem aproximadamente 50 anos de existência e conta com muitos comércios, como mercados, padarias, farmácias e academias

24

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

25


O Bairro Água Branca deixou de ser visto apenas como bairro de chácaras e de estrada de terras

Água Branca: do rural ao urbano A origem do nome Água Branca é por conta de Inacio Miranda, que veio para Boituva há mais de 100 anos para trabalhar. Seu neto Benedito Januário Filho, conta que seu avô, falecido em 1943, fez muita história nesse bairro tão especial em suas vidas. “Antes de vir pra cidade, meu avô tinha um loteamento da família em Tatuí que chamava Bairro dos Mirandas e um outro que chamava Água Branca. Depois que ele veio para cá, ficou conhecido na cidade como Inacio da Água Branca e, por conta disso, o bairro ficou conhecido por esse nome desde então”, diz.

Água Branca deixou de ser visto apenas como bairro de chácaras e de estrada de terras, e passou a ter uma extensão de seu nome através do bairro Residencial Bettini. Hoje o atual bairro que leva o nome Água Branca conta com mercados, padaria, farmácia, lanchonetes e muitos novos moradores que construíram suas casas no novo bairro. A Cervejaria Grupo Petrópolis também faz parte dessa nova extensão do bairro. 26

www.outdoorregional.com.br

Ana Lucia nasceu no Água Branca e sua família foi a primeira a lotear o bairro

Ana Lucia de Miranda Favoretti faz parte da família Miranda, pioneira em lotear o bairro. Nascida na Água Branca, ela conta que nunca morou em outro lugar. Ela relembra do começo da povoação, quando o bairro era bem calmo, sem casas, poucas chácaras e só possuía a casa dela e a antiga escola do primário. “Lembro que andava na estrada bem no começo e só me deparava com charrete. As crianças passavam pelo meu quintal porque era caminho para irem para a escola. Sempre fui feliz aqui. Boituva é tudo, única cidade que eu participo das festividades da igreja e isso faz toda diferença”, afirma.


Maria da Glória é moradora do bairro há 32 anos

Amigas há mais de 30 anos Sabe aquelas histórias folclóricas de mula sem cabeça, lobisomem e afins? Maria da Gloria, 63 anos, mora no bairro há 32 anos e lembra da época que tinha que ir pra cidade no meio da estrada de terra a pé, no escuro, sendo que o maior medo dela era de encontrar lobisomem na estrada! Ana e Glória são amigas há mais de 30 anos. Glória levava o filho para escola e parava na volta conversar com a amiga. “Sempre foi muito bom morar aqui, ainda mais hoje, porque consegui construir meu cantinho, não me vejo morando em outro lugar, nem em outra cidade. Boituva é a cidade que eu consegui tudo o que queria: construí minha casa, criei meu filho, tive minha filha, sou muito feliz e realizada”, diz. O bairro conta com a construção de uma capela que faz parte da história de muitas pessoas. As amigas participam do coral

A comunidade dentro do bairro teve início por meio de uma iniciativa, em 1972, do então pároco da cidade, Pe. Hilário Henn toda sexta-feira na igreja do bairro e faz mais de 20 anos que cantam juntas. Para Boituva, os votos são de melhoria na saúde e na qualidade de vida. “Desejo estradas melhores no nosso bairro, asfaltadas, progresso na administração e saúde de qualidade para que os filhos e netos possam desfrutar dessa cidade querida”, conclui.

José Filho e Solange Pantojo são os proprietários da Cachaçaria do Coelho

A Cachaçaria do Coelho também faz parte do bairro Água Branca há 30 anos. José Januário, mais conhecido como Zé Coelho, montou o primeiro comércio próximo ao rio que passa no bairro, pois precisava de bastante água para o processo de confecção da pinga, visto que todos os sabores eram feitos ali. Mas depois que ele faleceu, há três anos, José Januário Filho e a esposa dele, Solange Pantojo, assumiram o comércio, que mudou de ponto e agora apenas revende a pinga que hoje é terceirizada. “Eu nasci na Água Branca, fui criado pelos meus pais no bairro e não me vejo morando fora do sítio. É algo que veio dos meus avós. Boituva cresceu muito, antigamente conhecíamos todo mundo que passava na estrada de terra aqui e hoje são poucas pessoas conhecidas. O nosso bairro cresceu muito também”, diz José. Para Boituva, o desejo de José é de prosperidade, oportunidades de emprego, segurança e muito progresso. “Isso é o essencial para uma cidade melhor”, garante.

www.outdoorregional.com.br

27


Portal dos Pássaros

O loteamento Portal dos Pássaros foi lançado em 1999 pela Sartorelli Empreendimentos Imobiliários

Para Karen Keiko, o Portal dos Pássaros é um local muito agradável para morar

S

ão 20 anos de Portal dos Pássaros, pioneiro em loteamento fechado na cidade. A moradora Karen Keico está no Portal há cinco anos e meio. “Aqui conseguimos ouvir o som dos pássaros o dia todo e desfrutar de um ambiente muito agradável. Nos finais de semana tenho o privilégio de acordar com lindos balões coloridos em frente à minha janela! Meus filhos amam”, afirma. “Boituva representa tudo pra mim. Cheguei quando era criança, estudei, fiz amizades com pessoas queridas, casei, 28

www.outdoorregional.com.br

abri minha empresa, é a cidade onde meus filhos nasceram. Cidade abençoada com um ambiente acolhedor. Já tive diversas oportunidades para me mudar de cidade e principalmente de país, mas não tem nada que me faça mudar de ideia, pois Boituva é uma cidade de oportunidades onde encontrei a felicidade certa”, afirma. Para Karen, os votos para a cidade são de muita paz, alegria e prosperidade. “Boituva, hoje você completa 82 anos e desejo a você muita prosperidade. É

Fabiano e Tathiane Brancaccio são moradores do Portal dos Pássaros há 10 anos

notável perceber quanto progresso está ainda por vir e desejo que você cresça saudável, principalmente na economia e a segurança”, conclui. Fabiano Brancaccio e sua esposa Tathiane Brancaccio também escolheram ter um conforto maior e optaram por morar no Portal dos Pássaros, onde estão há 10 anos. Fabiano é natural de Boituva e diz que optou por sair do Centro e ir para o condomínio pela necessidade de criar os filhos em um lugar maior do que morava na época. “Casamos em 2006, morávamos no Centro e optamos por morar no Portal por conta do espaço no apartamento, que estava ficando pequeno. Vieram os filhos e pensamos em trazer uma melhoria na qualidade de vida para a família”, diz. Para Thatiane, embora seja uma cidade que está em constante progresso, tem todas as coisas que considera suficientes para criar seus filhos. ”Boituva é uma cidade que está em plena ascensão. Temos muitas indústrias que dão oportunidades para os moradores. Já na área da educação contamos com várias opções de escola, tanto particular como do município. É uma cidade pequena com estrutura de cidade grande”, afirma.


Com a chegada dos condomínios, Boituva começou a atrair pessoas de fora interessadas em investir, o que trouxe mais desenvolvimento para a cidade

Cenário imobiliário

A

Sartorelli Empreendimentos Imobiliários está em Boituva há 21 anos. José Eduardo Sartorelli foi um dos responsáveis pela criação de condomínios fechados na cidade e lançou três importantes loteamentos: Portal dos Pássaros, Jardim Sartorelli (localizado em Iperó) e Portal das Estrelas, que totalizam mais de 2.000 lotes lançados. “Eu e meu pai tivemos a iniciativa de lançar um loteamento na cidade. A ideia do condomínio fechado veio por conta da importância em ter casas com segurança, por isso inovamos fazendo o primeiro loteamento em 1999, com o nome de Portal dos Pássaros. As pessoas não acreditavam que daria certo, porque nós não éramos do ramo, achavam que éramos apenas agricul-

tores e que não ia dar certo um condomínio fechado dentro da cidade, mas no final deu tudo certo e a visão mudou. Tentar nos desestimular foi um motivo para mostrar que as pessoas estavam erradas. Mostramos que sabíamos fazer e fizemos”, afirma ele. O empresário fala do impacto que foi trazer uma ideia de condomínio fechado para a cidade e garante que para a economia foi algo extremamente positivo. “Acredito que o impacto que a gente causou na cidade foi trazer pessoas com poder aquisitivo maior, pessoas investidoras, trazer pessoas de fora, de classe média alta, para investir e trazer desenvolvimento para cidade. Digo que existe uma Boituva antes do Portal e Boituva após, pois foi um divisor de

águas. Nós criamos um conceito diferente de moradia e trouxemos muita gente que contribuiu positivamente para a economia da cidade”, afirma. Boituva completa 82 anos de emancipação e os votos de José Eduardo Sartorelli são de qualidade de vida e muita paz. “Boituva representa meu canto. Aqui nasci, me criei, sempre estive aqui, pensei em morar fora, mas não consigo, aqui é meu chão. Tenho sido muito feliz aqui. É uma cidade próspera e bem localizada, próxima a Castelo Branco. Meus votos são para que Boituva continue crescendo com qualidade de vida para as pessoas que moram aqui. Que a cidade continue tendo paz acima de tudo”, finaliza ele.

www.outdoorregional.com.br

29


Flora Ville e Portal Ville Outra construtora muito importante para a história de Boituva é a Guerini Planejamentos. Em 1998 eles lançaram o primeiro loteamento na cidade, o Residencial De Lorenzi. Com mais de 700 lotes, foi um sucesso de vendas. Depois disso, em 2003, foi a vez do Residencial Flora Ville, com 276 lotes.

Há três anos Fabrício Amaro optou morar no Flora Ville por ser um local mais tranquilo

U

m dos moradores do local é Fabrício Amaro. “A vida inteira morei no coração da cidade, bem no Centro. Depois que me casei, decidi mudar para um local mais tranquilo. Moro há três anos no Flora Ville. Para Boituva, desejo

que a cidade seja cada vez mais próspera, mais segura para criar os filhos, com muita qualidade de vida”, afirma ele. Em 2011, a Guerini loteou o Portal Ville Primavera 1, e logo após o Portal Ville Primavera 2, localizados em frente ao Flora Ville e privilegiados por serem dentro da área urbana e próximos ao Centro. Hoje, na mesma região há o Portal Ville Gardênia, o Portal Ville Acácias e o Portal Ville Azaleia. Ali encontra-se a escola Juliana Cugler English School, que recentemente completou um ano em Boituva. “O bairro é maravilhoso, é bem localizado, tranquilo, silencioso, cheio de árvores e de pessoas que têm vontade de fazer uma vizinhança melhor. A escolha do bairro para abrir a escola foi por causa da localização. É um bairro que tem espaço para os clientes estacionarem os carros, e isso é algo que nos preocupava quando fomos procurar uma sala comercial para alugar. O que nos

atraiu também foi o aluguel mais barato que no centro da cidade. Boituva é uma cidade pequena, aconchegante, repleta de famílias, que assim como a minha, vieram em busca de tranquilidade e qualidade de vida. Parabéns, Boituva! Que os próximos anos sejam de muito progresso”, diz Juliana Cugler.

Há pouco mais de um ano, Juliana Cugler escolheu abrir sua escola de inglês no Portal Ville

O Portal Ville, lançado em 2011 pela Guerini, é uma das regiões que mais cresce em Boituva 30

www.outdoorregional.com.br


O Residencial Flora Ville é um tranquilo bairro, fundado em 2003 pela Guerini Planejamentos

Rosangela Almeida escolheu o Portal Ville para abrir seu salão

No Portal Ville também está localizado o Espaço Almeida. A proprietária Rosangela Almeida Pereira, conta que conheceu Boituva através de um amigo, quando sua família estava à procura de uma chácara para se reunir no Natal. Ele, que já morava na cidade, informou que ali havia muitos locais para locação, inclusive um para venda, que a princípio ela não se interessou porque achava muito longe, mas depois ficou curiosa para conhecer. “Combinamos um dia para conhecer as chácaras e quando cheguei em Boituva eu me apaixonei pela

cidade. Minha família comprou a chácara e as coisas foram acontecendo”, conta ela. Rosangela é natural de São Caetano do Sul e, com a implantação recente do Espaço Almeida em Boituva, ela tem planos de se mudar para a cidade no próximo ano. “O espaço está maravilhoso, já estou com quase toda equipe formada, estamos atendendo e já com data oficial inaugural marcada para novembro. Gostaria de parabenizar a cidade por ser encantadora e muito acolhedora”, finaliza ela.

www.outdoorregional.com.br

31


Boituva em crescimento

Boituva está em pleno crescimento, o que atrai cada vez mais moradores e investidores para a cidade

Rafael Gianotti diz que Boituva passou de uma cidade de apenas veraneio para um local procurado para moradia

R

afael Gianotti, proprietário da Imobiliária do Rafa, falou sobre a mudança no cenário imobiliário com o passar dos anos e a chegada dos condomínios residenciais. “Antigamente os condomínios eram mais voltados para chácaras, como Vitassay, Sant Claire, Rancho dos Arcos, Colina Nova Boituva e Chácaras Gerson Ferriello. Esses loteamentos fechados, com terrenos

grandes e mais características de chácaras, começaram nas décadas de 80 e 90. Nessa época Boituva era uma cidade com muitas chácaras e as pessoas predominantemente usavam esses imóveis para veraneio. Portal dos Pássaros veio como um condomínio fechado, mas no sentido de urbanização, um conceito que não existia. Com isso, se mostrou o crescimento do poderio financeiro da cidade, que comportou esse e os demais condomínios que vieram na sequência”, diz ele.

Rodrigo Schincariol afirma que Boituva está em pleno crescimento, com novos bairros residenciais e industriais

Parabéns, Boituva! Boituva completa 82 anos e cada morador, através de suas histórias nestes e em tantos outros bairros que formam a cidade, faz parte desta data. Muitas histórias boas ainda estão por vir, acompanhadas de crescimento e progresso. Parabéns, Boituva! 32

www.outdoorregional.com.br

Essa afirmação também é corroborada por Rodrigo Schincariol, proprietário da Rodrigo Schincariol Negócios Imobiliários. “As pessoas procuravam a cidade de Boituva a princípio para lazer e veraneio, mas ao longo do tempo isso mudou e virou uma cidade para moradia, devido a cidade ser receptiva e a distância de São Paulo ser muito pequena, por uma rodovia boa e segura, que é a Rodovia Castelo Branco”, afirma Rodrigo. Ainda segundo ele, hoje a cidade está em pleno crescimento, com novos bairros planejados residenciais e industriais. “Isso atrai ainda mais novos moradores e investidores para a nossa cidade, ajudando assim o desenvolvimento de toda cidade. A imobiliária Rodrigo Schincariol está no mercado de Boituva há mais de sete anos e vem participando ativamente no crescimento da cidade, vendo o desenvolvimento com a chegada de novos moradores e empresas e também auxiliando os novos interessados em morar ou empreender aqui”, finaliza ele.

Agradecimentos:

Luiz Gonzaga de Camargo Paulo Ademir Mazulquim Juliana Viana Fiusa Moro Fred Holtz Prefeitura de Boituva

Fotos:

D2B Produções Acervo Paróquia de São Roque Acervo Prefeitura de Boituva


www.outdoorregional.com.br

33


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Web

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Roda Viva no YouTube No ar desde 1986, o programa da TV Cultura disponibiliza seus debates na internet

P

rovavelmente todo mundo já deve ter ouvido falar no tradicional programa da TV Cultura chamado Roda Viva. Trata-se de um formato em que o entrevistado, geralmente uma personalidade, é colocado no centro de uma arena onde responde às perguntas de entrevistadores selecionados entre jornalistas dos principais veículos da imprensa do país, bem como especialistas na área de atuação do entrevistado.

Tradição na TV Desde 29 de setembro de 1986, quando a democracia dava seus primeiros passos após o regime militar, a TV Cultura abriu um espaço plural para debates. O programa traz à luz da população brasileira reflexões da nossa realidade nacional e interna34

www.outdoorregional.com.br

cional, a vivência do próprio jornalismo e dos jornalistas, por meio da apresentação de ideias, conceitos e análises sobre temas de interesse da população, em um importante espaço na televisão.

No YouTube Além da TV Cultura, o Roda Viva fica disponibilizado no canal do YouTube sempre às terças-feiras (um dia após a apresentação ao vivo às 22h na TV). Destaques do programa também são publicados ao longo da semana e toda quinta-feira é exibido o Roda Retrô, que relembra grandes nomes que já estiveram no centro do Roda Viva. Às sextas é exibido o destaque desses arquivos. O canal do Roda Viva conta com mais de 700 mil inscritos e cerca de 60 milhões de visualizações.

i O canal do Roda Viva conta com mais de 700 mil inscritos e cerca de 60 milhões de visualizações youtube.com/rodaviva


www.outdoorregional.com.br

35


Música

Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Israel Novaes Israel Novaes lançou recentemente o vídeo oficial de sua nova faixa intitulada “Ele Vai te Pegar”. O hit conta com a participação do apresentador e humorista Fidelis Falante. O clipe mostra o personagem interpretado pelo humorista tentando “fugir” de uma vida amorosa pacata e fiel. O divertido roteiro foi escrito pelo próprio cantor e a gravação marca o retorno às suas origens musicais.

Wesley Safadão O cantor Wesley Safadão irá gravar, após quatro anos, uma nova canção com Simone e Simaria intitulada “A Maior Volta Por Cima”. Esta será a segunda vez que Safadão fará parceria com as coleguinhas. A única gravação entre os cantores foi em 2015 com a música “Não Vou Mais Atrás de Você”.

Michel Teló Michel Teló divulgou dia 15 de agosto mais um dos novos hits lançados no EP “Churrasco do Teló”, gravado em junho deste ano. As faixas estão disponíveis em todas as plataformas digitais e desta vez foi a canção “Minto Bem Demais” que ganhou um clipe. Bora lá conferir?

36

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

37


Gabriela Barreto

Moda Masculina

Produtora e Styling de moda g-barreto@outdoorregional.com.br

Laranja e tons terrosos Que tal investir nas cores vibrantes na hora de compor o look?

P

ara além dos tons sóbrios tradicionais do inverno, como o cinza, o preto e o bege, duas cores bem vibrantes têm chamado atenção nas passarelas. Dessa vez, o laranja surge intenso, vibrante, quase neon. Sempre aliado a um visual jovem, ele aparece em moletons, calças mais soltas e calças de sarja.

Os tons terrosos É comum pensar que os chamados tons terrosos encaixam-se apenas em uma pequena gama de marrons, pois seu nome pode levar as pessoas a acharem que se tratam das variações da cor da terra, mas se observarmos, é uma cartela muito mais abrangente, denominando as cores que, na moda masculina, vão do marrom ao azul, passando por laranjas, beges e 38

www.outdoorregional.com.br

verdes, a maioria deles em tons não muito gritantes, matizes comumente encontradas na natureza em sua forma mais crua. Esses matizes e seus tons criam combinações de certa forma aconchegantes e agradáveis ao olhar, justamente por remeterem à paisagens naturais.

Como usar Você também pode usar cores que não estão presentes nesta cartela para pontuar o look com pontos de destaque, nos acessórios, calçados e bolsas. O vermelho, por exemplo, é uma ótima cor para isso, assim como o azul turquesa. Para o trabalho, só os tons terrosos claros pode ser uma boa para quem quer um visual mais iluminado, deixando de lado o sombrio do preto, um meio termo entre

o outono e o inverno, para uso diurno principalmente.

Dicas 01 Aposte na composição das cores, como laranja e verde, que trarão modernidade ao look 02 Inclua pontos vibrantes e de luz às composições totais terrosas, como detalhes em vermelho, que se adequam super bem 03 Casacos ou calças de sarja são as peças mais democráticas em tons terrosos e laranja, mais fáceis de se adequar ao seu estilo


www.outdoorregional.com.br

39


Moda Feminina

Gabriela Barreto Produtora e Styling de moda g-barreto@outdoorregional.com.br

Bermuda ciclista A peça que está prestes a se tornar fundamental no guarda-roupa

E

m 2018 as Kardashians e Adidas começaram a botar fogo na tendência e, apesar da desconfiança inicial de muitas fashionistas, a moda pegou mesmo e a bermuda ciclista promete aparecer repaginada, com cores e tecidos casuais e modernos.

A tendência As dúvidas de como usar a peça são muitas, mas já antecipamos, pode perder o receio, ela veio para ficar e fazer a cabeça das mulheres. Além de ser confortável, a bermudinha vai com tudo. É só equilibrar o look com outras peças bacanas. Ela é perfeita para a primavera-verão, mas sem deixar de lado o outono-inverno, pois dá pra casar bermuda ciclista com paletó oversized!

Nas passarelas e nas ruas Os desfiles nas Semanas de Moda e a moda de rua vêm mostrando pra gente que a peça é bem democrática. As mais casuais podem combinar com camisa soltinha, tênis ou sapatilhas. Se você ainda está se acostumando com a ideia, vale apostar nas cores mais neutras, como o preto e o cinza. Para a noite, lembre-se que a bermuda ciclista tem personalidade, quebra paradigmas e merece um look tão atual e estiloso quanto.

Como usar Como a peça é de lycra e bem justa no quadril, a boa é combinar com roupas de comprimento mais lon40

www.outdoorregional.com.br

go, como blazers e camisões, como quando usamos legging, especialmente se a sua intenção for compor uma produção mais sofisticada. Engana-se quem acha que não dá pra ficar chique de bike short, viu. Os acessórios fazem toda a diferença na hora de montar uma produção mais antenada com salto. Vale muito a pena investir na produção!

Dicas 01 Tente combinar a sua com uma jaqueta ajustada ao corpo 02 Aposte em peças mais soltas e longas para compor o look, como blazer 03 Scarpin, sapatilhas e rasteirinhas: para os pés a tendência é bem democrática


www.outdoorregional.com.br

41


Vanessa Vichi Nutricionista Clínica e Esportiva CRN3 18387

Nutrição

nutricao@outdoorregional.com.br

Beterraba Cozinhá-la no feijão faz bem para a saúde?

N

ão, pelo contrário, não se deve cozinhar a beterraba com o feijão. Quando fazemos isso, a quantidade de ferro contida no feijão é reduzida em 32%.

Explicação Se o intuito desse cozimento em conjunto for para repor uma deficiência de ferro em crianças, gestantes ou idosos, esqueça, pois ao contrário, além de não aumentar a quantidade de ferro, a beterraba ainda diminui a quantidade de ferro disponível contida no feijão. Esse fato ocorre devido aos oxalatos presentes na beterraba, que são fatores antinutricionais, quando esses alimentos são cozidos juntos. Ao contrário do que muitas 42

www.outdoorregional.com.br

pessoas acreditam, a beterraba não é um alimento rico em ferro, por isso, a sua contribuição é pequena, não combatendo a anemia.

Comparativo - 1 xícara de beterraba ralada possui somente 0,8 mg de ferro não-heme (forma de ferro pouco absorvida pelo organismo); - 1 bife pequeno tem em média 7,5 mg e 1 bife de fígado 8,5 mg de ferro heme (ferro bem absorvido pelo organismo). A beterraba é um excelente alimento com muitas propriedades benéficas à nossa saúde, mas a sua ingestão não combate a anemia.

Dicas 01 No feijão também estão presentes alguns fatores antinutricionais, como o fitato, por isso recomendo aos meus pacientes a ingestão de frutas ricas em Vitamina C após o almoço e jantar, pois melhora a biodisponibilidade de ferro presente 02 Consuma laranja, mexerica, goiaba, kiwi, acerola e caju 03 Cozinhe a beterraba com a casca e o talo para que os nutrientes presentes nela sejam mantidos


www.outdoorregional.com.br

43


Apresentado por:

Graduação tecnológica Essa opção, como ofertada pela UNIP Boituva, é considerada uma tendência no ensino superior

Segundo os dados do Censo da Educação Superior, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o número de alunos matriculados em cursos de graduação tecnológica cresceu 331% entre 2014 e 2016.

Mas a que se deve todo esse sucesso? Segundo o Ministério da Educação, os cursos superiores de tecnologia abrangem métodos e teorias orientadas a investigações, avaliações e aperfeiçoamentos tecnológicos com foco nas aplicações dos conhecimentos a processos, produtos e serviços. Contudo, grande parte dos estudantes, concluintes

44

www.outdoorregional.com.br

do ensino médio, recorre à graduação tecnológica especialmente por

conta de sua curta duração. Ministrado geralmente em dois ou três


i O polo da UNIP em Boituva possui mais de 35 opções de cursos a distância em diversas áreas, todos 100% reconhecidos pelo MEC e com duração de 2 a 4 anos. anos, o curso ainda assim concede título universitário ao aluno. Além disso, nessa modalidade, o conteúdo é mais voltado para as especificidades da profissão e do mercado de trabalho, ou seja, a preparação é rápida, mas é especializada.

Mensalidades As mensalidades também costumam ser outro atrativo para pais e estudantes. Enquanto o custeio de um bacharelado em universidades presenciais é de mais ou menos R$1.000,00, a mensalidade dos cursos superiores de tecnologia na Universidade Paulista EaD (Unip) é a partir de R$149,00.

Mercado de trabalho Em virtude da possibilidade de ingresso mais rápido no mercado de trabalho, essa modalidade vem crescendo e se solidificando no cenário do ensino superior. Hoje em dia, a maioria dos concursos públicos aceita inscrições de tecnólogos para cargos de nível superior. Além disso, a oferta de trabalhos com salários atrativos também vem sendo frequente para esse tipo de profissional. Uma coisa é certa, motivo é o que não falta para tanto sucesso.

Polo Boituva Com 10 anos de tradição na cidade de Boituva e mais de 30 anos de sua criação, a UNIP oferece cursos de qualidade, com uma estrutura confortável e adequada para receber seus alunos. Acerte em sua escolha e faça a universidade que o mercado de trabalho reconhece e confia! Processo seletivo aberto para turmas de agosto. Faça sua inscrição pelo site www.unip.br/ead ou ligue (15) 3263-3971. UNIP POLO BOITUVA A ESCOLHA CERTA!

www.outdoorregional.com.br

45


Social

Fotos: Raphael Chespkassoff

46

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

47


Lazulli Sapatos e Bolsas Foi inaugurada no dia 09 de agosto a Lazulli, loja que possui uma grande variedade de calçados, como sandálias, scarpins, sapatilhas e rasteirinhas, além de bolsas diversas e também mochilas, de diferentes modelos e cores. O local conta também com um espaço reservado para serviços de design de sobrancelhas, micropigmentação, microblanding, despigmentação de sobrancelhas e extensão de cílios. A Lazulli fica na Rua Coronel Eugenio Motta, 521 - Loja 11 Shopping Villa D’Ouro - Boituva/SP e o atendimento é de segunda a sábado, das 10h às 20h. Fotos: Raphael Chespkassoff

48

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

49


Foi inaugurada no dia 09 de agosto a Clínica Brunan - Medicina e Estética Avançada. Fundada por Dr. Bruno Moretti e Drª Angela Moretti, o local veio para trazer sofisticação, tecnologia e preços acessíveis à população. Oferece serviços de estética facial, corporal e atendimento de médicos especializados em clínica geral, psicologia e nutrição. A Clínica Brunan fica na Rua Tietê, 102, no Jardim Bela Vista, e o atendimento é de segunda a sexta, das 8h30 às 20h e aos sábados das 9h às 12h. Fotos: Vincenzo Daldoss

50

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

51


Social

Pizzaria Del Vecchio Fotos: CainĂŁ Nascimento

52

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

53


Social

IV Baile do Rubi Fotos: Raphael Chespkassoff

54

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

55


Social

IV Baile do Rubi Fotos: Raphael Chespkassoff

56

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

57


Capa

58

www.outdoorregional.com.br


Juliana Moreno Jornalista MTB 0056878/SP j-moreno@outdoorregional.com.br

Cantor vai embalar o Rodeio de Itu ao som de sucessos como “Posto 24” e “Aham” Lucas Correa de Oliveira, ou como é conhecido, Lucas Lucco, tem 28 anos de idade e já soma sete de carreira – ele se tornou famoso ao lançar o single “Pra Te Fazer Lembrar” em 2012. Seu talento para a música foi despertado muito antes, pois desde cedo ele tocava violão, escrevia músicas e fazia pequenas apresentações. Seu primeiro trabalho como cantor foi no trio

sertanejo Skypiras, onde permaneceu por um certo período, adquirindo experiência o suficiente para gravar a música que marcou o início de sua carreira solo, “Amor Bipolar”. Depois disso, apadrinhado pelos cantores Israel & Rodolffo, ele deu largada no cenário musical ao dividir palco com a dupla e gravar o hit “Previsões”.

Estou em um momento muito mais maduro na minha carreira e a tendência é amadurecer muito mais profissionalmente www.outdoorregional.com.br

59


A recepção de Portugal foi muito calorosa, isto prova que realmente a música não tem fronteiras e ultrapassa todas as barreiras

Primeiros trabalhos Foi após isso que ele despontou de vez, pois a música “Pra Te Fazer Lembrar” foi uma explosão de sucesso que desde então só aumenta. O primeiro disco foi gravado em 2013 e recebeu o nome de “Nem Te Conto”. Foi desse álbum que saíram sucessos lembrados até hoje, como “Princesinha”, “Pac Man” e “Plano B”. A gravação do primeiro DVD aconteceu já no ano seguinte em Patrocínio/MG, sua cidade natal, com um público de mais de 30 mil pessoas. “O Destino” contou com participações de Anitta, a dupla Fernando & Sorocaba e o cantor colombiano Maluma. Esse trabalho consagrou sucessos como “Mozão”, “Foi Daquele Jeito” e “Destino”.

“A Origem” Em 2015 Lucas gravou e lançou o álbum “Adivinha” e em julho de 2018 foi a vez do lançamento do CD/DVD “A Origem”, que contou com 19 faixas que logo se tornaram sucesso em todo o país. Nesse DVD ele contou com as participações de Maiara & Maraísa, Wesley Safadão, Gustavo Mioto, Kevinho, Léo Santana, Israel & Rodolfo e Padre Fábio de Melo. No repertório estão os hits “Sofrendo em 3D”, “Briguinha Boba”, “Posto 24h”, “Briguei Com Um Palhaço”, entre outros. 60

www.outdoorregional.com.br

Momentos marcantes Lucas destaca que a gravação dos DVDs pode se destacado como um dos momentos mais marcantes da carreira. “Os DVDs são a realização de um sonho e as músicas que fizeram mais sucesso saíram desses DVDs. Estou em um momento muito mais maduro na minha carreira e a tendência é amadurecer muito mais profissionalmente”, afirma ele.

Novo DVD Atualmente Lucas está se preparando para a gravação de um novo DVD, sendo que essa é a prioridade do cantor neste segundo semestre. “Estamos numa fase de audições e selecionando repertório. Única coisa que posso adiantar é que será bem melhor que o último gravado em Goiânia”, conta ele, se referindo ao DVD “A Origem”.

Turnê em Portugal Em abril o cantor retornou de uma turnê na Europa, especificamente em Portugal, onde fez shows em Lisboa, Aveiro e Guimarães. “Foi incrível em todos os sentidos, todos os shows praticamente esgotados. Foram 25 mil pessoas nos três shows. Adorei o país e já estamos agendados para voltar em 2020. A recepção de Portugal foi muito calorosa, isto prova que

realmente a música não tem fronteiras e ultrapassa todas as barreiras”, conta ela sobre a experiência.

Adoro atuar, estava com muita saudade da TV

“A Dona do Pedaço” Recentemente foi ao ar a participação do cantor na novela “A Dona do Pedaço”. “Foi uma pequena participação, onde eu interpretei a mim mesmo, e minha entrada na novela foi uma jogada de marketing da equipe da Vivi Guedes (Paolla Oliveira) que provocou muito ciúmes no personagem do Sergio Guizé, o Cichlete”, conta ele. Essa não foi a primeira aparição do sertanejo da televisão, que já atuou em “Malhação”, “Sol Nascente” e fez uma participação em “Rock Story”. “Adoro atuar, estava com muita saudade da TV”, diz ele.

Rodeio de Itu Em setembro o cantor estará no Rodeio de Itu. Ele sobe ao palco do evento no dia 07 de setembro e promete um show incrível. “Adoro tocar em Itu. Na última vez estive lá debaixo de muita chuva e este ano vai ser incrível, com novo show e novo repertório. Espero todos lá cantando comigo. Beijos a todos de Itu e região”, finaliza o cantor.


www.outdoorregional.com.br

61


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Esportes

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Treinamento funcional Modalidade traz diversos resultados, mas é preciso ficar atento aos exageros

U

ma das novas modalidades mais procuradas atualmente é o treinamento funcional. Trata-se de uma atividade intensa, de alta performance e que produz queima de caloria num período de tempo menor.

Benefícios Além das questões estéticas, o treino funcional melhora a habilidade de realizar as atividades da vida cotidiana como subir e descer escadas, carregar pesos, entre outros. Não obstante a isso, o treino funcional aumenta a força muscular; melhora o equilíbrio estático e dinâmico; amplia o condicionamento, resistência e agilidade; desenvolve a percepção dos movimentos; acelera o metabolismo, queima gordura, além de auxiliar na correção da má postura e desequilíbrios musculares.

Risco de lesões Olhando assim, parece o mundo fitness encantado da perfeição, mas é necessário se atentar aos exageros. Em que pesem todos os benefícios que os exercícios físicos trazem ao corpo, à mente e à saúde de modo geral, se realizados de maneira errada podem trazer complicações. De acordo com Melissa Nóbrega, reumatologista que atua na Clínica Unique em Sorocaba, a prática de exercícios físicos, principalmente de alto impacto, pode causar problemas graves futuramente, sem que se perceba que o motivo tenha vindo de uma atividade anos atrás. “A osteoartrite, popularmente conhecida por artrose, tem múltiplas causas e gera a insuficiência da cartilagem das articulações. Apesar de ter um grau de fator genético, pode acontecer precocemente, em decorrência de sobrecarga. Estão sob risco pessoas 62

www.outdoorregional.com.br

i

Além das questões estéticas, o treino funcional melhora a habilidade de realizar as atividades da vida cotidiana

que fazem esforço físico com carga excessiva, e também atletas, que usam e desgastam algumas juntas. Infelizmente, essa não é uma doença que se percebe de imediato, mas somente anos após o esforço ter sido realizado”, salienta a especialista.

Atenção Ainda segundo Melissa, é preciso ficar atento com as novas modalidades de exercícios físicos, tais como o crossfit e o treinamento funcional, principalmente por serem modalidades que incentivam a competição. “Querendo ou não, quando estamos competindo acabamos não pensando muito se estamos ou não nos machucando. E em muitas vezes nós não temos o conhecimento de que aquele movimento está causando uma lesão, que aquele movimento feito de forma repetida sem o fortalecimento ideal está colaborando para um pro-

Melissa Nóbrega - Reumatologista

blema maior. O vilão, nesse caso, não é o exercício, mas a falta de cuidado em realizá-lo, por isso a consciência e o acompanhamento são tão necessários”, alerta.


www.outdoorregional.com.br

63


Maria Silvia Martos Pompeu Desenvolvimento Pessoal

Apresentado por:

Vida leve É necessário trabalhar a expansão da consciência para a conquistar

A expansão da consciência tem a ver com uma visão mais ampla de nós mesmos. Somos a essência que percebe as situações e as emoções, e que escolhe dentre as infinitas possibilidades de atuação, sem o aprisionamento e limitação do comportamento disparado pelo piloto automático. Sim, é simples assim. Só que não acontece assim.

Esforço x foco Quando desejamos algo com ansiedade e “sensação de falta”, forma-se um campo de energia no qual 64

www.outdoorregional.com.br

atuamos partindo do precipitado piloto automático. Quando queremos a partir do nosso melhor, do nosso silêncio interior, do nosso campo de energia sem a frequência da ansiedade, podemos conduzir as ações com maior convicção e sincronicidade, visto que o movimento não desperdiça esforço, mas imprime foco e resultado.

Resultados O caminho da realização, quando carrega a frequência da ansiedade, fica ainda mais tortuoso quando

leva na bagagem a necessidade interna do minucioso controle de resultado, que prende os movimentos e limita as escolhas, com o excesso de pragmatismo, através das “receitas prontas”.

Leve ou pesado As terapias integrativas permitem maior acesso ao seu melhor, de forma que se sinta cada vez mais confortável em planejar, mas considerando as possibilidades e fazendo escolhas partindo de um lugar sem ansiedade ou pré-julgamentos automáticos. Mindfulness, Reiki, Método Sedona®, Access Consciousness ®, Coaching, dentre outras, constituem técnicas para se viver mais leve. Permita-se!


www.outdoorregional.com.br

65


Psicologia

Bettina Schrader Psicóloga CRP-06/128569

Assertividade Como expressar sua opinião sem ferir os sentimentos alheios

Você tem dificuldade em expor seu ponto de vista, por medo de magoar outras pessoas? Então você pode se beneficiar de algumas dicas sobre assertividade. Uma pessoa assertiva é aquela que defende seu direito, sem invadir o espaço do outro, agindo de maneira adequada. Para que seja assegurada a comunicação assertiva, o desenvolvimento da empatia é fundamental. Para isso é muito importante:

Pensar antes de falar Ser racional ao se colocar evita que a emoção tome conta da discussão e acabe gerando ofensas. Também é importante expressar seu ponto de vista com clareza e convicção.

Ser honesto e receptivo Ser assertivo é conseguir discutir a temática e ouvir o posicionamento do outro, sem reagir agressivamente. Se tiver dificuldade em fazer isso, você deve procurar trabalhar sua autoestima e autoconfiança.

Pedir gentilmente Evite imposições, mesmo frente a uma situação de comando. Agir com respeito ao dizer o que você quer, deixa a relação mais leve, fazendo com que a pessoa se sinta valorizada, além de abrir margem para colocações, que podem contribuir com a situação em questão.

Saber dizer não Ser prático e saber como agir adequadamente frente a cada situação é um ponto crucial da comunicação assertiva. Também quando for preciso negar algo para alguém!

Admitir os próprios erros A partir do momento em que agimos, podemos errar. Por isso, quando os erros acontecem é necessário assumi-los.

Aceitar a rejeição Como é impossível agradar a todos, é preciso saber conviver com situações de rejeição, sem que isso afete sua autoconfiança. Se você acredita que vale a pena insistir, seja claro e consistente na sua argumentação. Aprender a se posicionar de maneira assertiva pode requerer algum treino. Mas com paciência, você pode chegar lá! 66

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

67


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Turismo

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Belém Atrações culturais, gastronomia peculiar e diversas construções históricas recheiam o roteiro de visita na capital paraense

O

Brasil tem uma imponente extensão territorial e uma pluralidade cultural invejável. Viajar de sul a norte do país traz a constatação de que temos um povo que leva a sério o ato de guardar suas riquíssimas tradições.

Riqueza cultural Um dos locais que apresenta essa soberania de maneira ímpar é o estado do Pará, na região norte do país. Por lá temos as nossas famosas castanhas, importantes reservas indígenas, festas e comidas típicas, entre outros importantes patrimônios nacionais. Belém, capital paraense, desponta como um grande atrativo turístico do Brasil, sendo a segunda cidade mais visitada da Amazônia. O local proporciona diversas possibilidades de entretenimento tanto em eventos culturais e religiosos de grande repercussão quanto em pontos turísticos, sendo rica em construções históricas e importantes fortificações, igrejas, parques e museus. 68

www.outdoorregional.com.br

Belém, capital paraense, desponta como um grande atrativo turístico do Brasil, sendo a segunda cidade mais visitada da Amazônia

Atrações fixas Belém está entre as dez cidades brasileiras mais citadas para a realização de grandes eventos, possuindo, além da gastronomia, diversas atrações de lazer e turismo na Região Metropolitana. A cidade paraense conta com eventos fixos de grande porte, como o Círio de Nazaré, a maior procissão cristã do planeta, a Feira Pan-amazônica do Livro; Feira Supernorte, Amazônia Fashion Week - maior evento de moda da Amazônia, entre outros.

Pontos turísticos A capital traz diversas opções para conhecer e apreciar. Anote aí, que a lista é grande: Paróquia São Francisco de Assis – Capuchinhos; Praia do Cruzeiro; Praça das Mercês; Praia do Amor; Museu Seringal; Memorial Amazônico da Navegação; Balneário Kilegal; Praça do Jaú (João Dias Paes); Paróquia São José – Doca; Capela de São João Batista; Praia

do Bispo; Parque Seringal; Ilha Jutuba; Balneário da Vila de São Paulo das Pedrinhas; Complexo Feliz Lusitania; Igreja de São João Batista; Ruínas do Murutucu; Casa Rosada; Parque Ambiental Antonio Danúbio; Igreja Nossa Senhora Do Carmo; Praia do Farol; Praia da Saudade; Praça Frei Caetano Brandão; Parque Municipal; Instituto Histórico e Geográfico do Pará, acredite, entre outros. São vários locais, além de uma gastronomia muito particular. Vale a pena visitar esse abençoado espaço do norte brasileiro.


www.outdoorregional.com.br

69


Aline Cunha Advogada OAB SP 318.489

Direito

direito@outdoorregional.com.br

Direito dos Autistas O autismo é um transtorno de desenvolvimento que compromete as habilidades de comunicação, a interação social e geralmente aparece até os três anos de vida

O transtorno do espectro do autismo (TEA), que afeta hoje uma em cada cinquenta e nove crianças, não tem cura e o tratamento adequado tem um valor elevado.

Os autistas e seus direitos O ano de 2012 foi um marco decisivo em relação ao direito dos autistas. A Lei nº 12.764/12 determinou que a pessoa com autismo é considerada pessoa com deficiência para todos os efeitos legais, garantindo à ela inúmeros direitos, entre eles: - A criança autista tem direito ao ingresso e permanência na escola regular, devendo sua educação ter caráter inclusivo. Se a escola pública não tem condições de acolher adequadamente uma criança com autismo, o governo 70

www.outdoorregional.com.br

deve pagar pelo ensino em uma instituição particular. A recusa de matrícula do aluno autista pelo gestor escolar constitui crime. Havendo necessidade, a escola deve fornecer profissional de apoio ao autista, sendo vedada a cobrança de valores adicionais em virtude de tal acompanhamento. - Todo deficiente (e idoso) de baixa renda tem direito ao Benefício de Prestação Continuada (BCP), conhecido como LOAS. Se o benefício for negado pelo INSS, deve-se recorrer à Justiça. Existem algumas decisões judiciais que levam em consideração o custo mensal da criança autista. Não é preciso ter contribuído para a previdência para fazer jus ao benefício, que decorre da própria deficiência. - O Estatuto da Pessoa com Deficiência prevê atenção integral à saúde da pessoa com deficiência, por intermédio do SUS, com atendimento universal e

gratuito, incluindo tratamento multidisciplinar, atendimento domiciliar e fornecimento de medicamentos. Caso o medicamento indicado pelo médico não esteja na lista padronizada do SUS, pode ser solicitado judicialmente. - Pais de filho autista têm direito a desconto na conta de luz, desde que preenchido requisito de renda de até meio salário mínimo por pessoa da residência. Outra forma é quando há membro da família que recebe o BPC/LOAS. - A pessoa com autismo pode adquirir veículos com isenção de IPI, ICMS e IPVA. Não é necessário que seja condutor, desde que haja indicação de três condutores habilitados. Outros direitos estão resguardados pela Lei e devem ser cumpridos. Faça valer os direitos do autista!


www.outdoorregional.com.br

71


Juliana Moreno Jornalista MTB 0056878/SP

Culinária

j-moreno@outdoorregional.com.br

Queijadinha de colher Fácil e rápida, essa queijadinha tem sabor de infância e vai te dar vontade de comer o refratário todo de uma vez!

Modo de Preparo 1. Preaqueça o forno em temperatura média e leve uma chaleira com água ao fogo alto – ela será usada para assar a queijadinha em banhomaria 2. Em uma tigela coloque as gemas, junte o leite condensado e mexa bem com 72

www.outdoorregional.com.br

queijadinha esteja dourada na superfície, mas ainda cremosa no centro 6. Sirva morna ou em temperatura ambiente

Ingredientes

uma espátula de silicone 3. Acrescente o coco, o queijo ralado e misture bem para incorporar 4. Transfira o creme para um refratário, coloque em uma assadeira e leve ao forno em banho-maria 5. Deixe assar por cerca de 20 minutos ou até que a

• 1 lata de leite condensado • ½ xícara (chá) de coco seco ralado • ½ xícara (chá) de queijo parmesão ralado fino • 2 gemas

Fonte: panelinha.com.br


www.outdoorregional.com.br

73


Poesia

Luiz Gonzaga de Camargo Escritor e colunista do Jornal Cidade de Boituva

Homenagem a Boituva

Foto: Eduardo Soares

74

www.outdoorregional.com.br

Boituva cidade querida, jamais será esquecida, pela localização Antiga terra do abacaxi, nesta cidade eu nasci, passaram por aqui, famílias de tradição. O início do progresso, e de todo esse sucesso, foi a Estrada de Ferro Sorocabana Conforme o tempo passou, muita coisa aqui mudou, em tudo melhorou, hoje predomina a cana Com o comércio aumentando, e sitiantes plantando, milho, arroz e feijão É cidade do Turismo, Capital Nacional do Paraquedismo, e hoje o Balonismo, também é uma atração Pessoas que vêm de fora, não querem mais ir embora, dão um jeito de ficar Nesta cidade sofri, momentos incríveis vivi, junto com ela cresci, tenho histórias pra contar As pessoas inteligentes, nos eventos estão presentes, admirando o que é belo Vem sem cometer excesso, porque é de fácil acesso, sem problemas no regresso, circulando pela Castello Temos um bom hospital, um excelente carnaval, nosso povo não faz feio O boituvense é diferente, povo humilde, descente, e como reúne gente, nas festas de rodeio O Parque Ecológico é demais, com seus lindos animais, e rios de água corrente Cidade com bons professores, com excelentes doutores, com atuantes vereadores, e um prefeito competente Quem mora aqui não tem preguiça, porque confia na justiça, e na autoridade do delegado Muita amizade fiz, por isso sou tão feliz, Boituva está num país, de um povo civilizado Nossa cidade tem de tudo, lazer, trabalho, estudo, rádios e televisão Ao povo a cidade pertence, quem luta sempre vence, por isso que o boituvense, tem uma fina educação Todo visitante nota, que a Rua Cel. Eugênio Motta, chama muita atenção Ponto preferido dos turistas, local de muitas visitas, ali estão as mulheres mais bonitas, que existe na região O boituvense é feliz, fiéis na Missa da Matriz, sempre com a Igreja lotada E o jornal Cidade de Boituva, caiu como uma luva, seja com sol ou com chuva, circula na data marcada Estou muito agradecido, a este povo querido, por tudo que ele me faz Quem elogia Boituva não erra, adoro esta minha terra, que fica longe da guerra, num ambiente de paz Nesta cidade querida, passei toda minha vida, realizando meus planos Com alegria me lembro, das festas do mês de dezembro, e que no dia seis de setembro, Boituva estará fazendo 82 anos Acho a vida uma beleza, adoro e admiro a natureza, com esse céu cor de anil Muitos de longe vem, todos se querem bem, pois Boituva é também, um pedacinho do Brasil.


www.outdoorregional.com.br

75


76

www.outdoorregional.com.br

Profile for Outdoor Regional

Outdoor Regional  

Edição 113 - Lucas Lucco e Especial Boituva 82 Anos

Outdoor Regional  

Edição 113 - Lucas Lucco e Especial Boituva 82 Anos

Advertisement