Issuu on Google+

DIRECTOR Joaquim Duarte

SEMANÁRIO 25 de Setembro de 2009 | Ano X XIII | N. 1247 | €0,80 243 309 600 Telefone 243 333 766 Fax · CNE - Quinta das Cegonhas - Apartado 355 - 2000 -471

(IVA 5% incluído)

Santarém

info@oribatejo.pt · w w w.oribatejo.pt

A palavra aos candidatos | páginas 6 e 7 Observatório da Cortiça, em Coruche, é palco da VII edição dos Troféus O Ribatejo | páginas 3 e 34

Gala de Honra

O Ribatejo premeia mérito

regional EQUIPAS, TREINADORES, JOGADORES, DIRIGENTES, ORÇAMENTOS, RANKINGS E CALENDÁRIOS DOS CLUBES DO DISTRITO NOS CAMPEONATOS NACIONAIS E DIVISÃO DISTRITAL EM SUPLEMENTO DESTACÁVEL NESTA EDIÇÃO.

Santarém Centro Escolar atrasado por três sobreiros página 11

À conversa As prioridades do director Regional de Agricultura páginas 8 e 9

Culturas Santarém, capital da cultura urbana páginas 41 e 42

Alpiarça Suspeito de tiros à GNR admite processar Estado página 16

Constância Misericórdia em tribunal por fraude página 20

Desporto Albino Maria dá nome a campeonato do Inatel página 37


2

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

praçapública sopa da pedra

Ó Magalhães

Tachistas No lançamento da primeira pedra do novo centro escolar do Jardim de Baixo, em Santarém, Moita Flores afirmou que a obra começa com oito meses de atraso, por ter sido necessário esperar pela autorização do Ministério da Agricultura para abater três sobreiros. E foi lapidar no comentário: “Os grandes inimigos deste país não são as câmaras e os governos, mas sim esta matilha de esfomeados do poder que quando perdem as eleições são colocados num qualquer instituto, para alimentar lóbis e clientelas, e que nunca fizeram nada na vida a não ser procurar tachos”.

O computador Magalhães continua a ser notícia. Dentro e fora da campanha eleitoral em curso. Por exemplo, esta foto, clicada em Almeirim, mostranos a assessora do secretário de Estado da Educação do governo brasileiro encantada com o pequeno Magalhães. E garantimos nós que a comitiva almeirinense também se encantou muito com ela, perdão, com ele.

Avô babado O avô-autarca Silvino Sequeira, de Rio Maior, levou os netos para inaugurar os novos centros escolares do concelho. Mais interessados em experimentar os novos escorregas e baloiços, os petizes não demonstram muita vontade de ajudar o avô a descerrar as placas da solene ocasião. Ficou-lhes o consolo de serem os primeiros a experimentar os divertidos parques infantis, que ainda por cima estão equipados com piso adequado às brincadeiras mais intempestivas que costumam deixar mazelas nos joelhos.

Quadratura do círculo O fiscalista e comentador político António Lobo Xavier veio esta quarta-feira a Rio Maior jantar com o também comentador político José Pacheco Pereira. Um concorrido repasto político promovido pela coligação local PSD-CDS, a que os dois amigos da “quadratura do círculo” vieram dar uma mãozinha com mais este jantar-debate para empresários.

crónica de maldizer

As grandes festas da democracia Os portugueses, se tivessem sorte, sorte e senso, deveriam estar a atravessar um período de grandes festejos. Mas não estão. Claro que as grandes festas da democracia são as eleições – que são o único instrumento democrático que o povo tem para dizer do acerto ou desacerto (ou desconcerto e desconserto) da actuação dos governantes e dos autarcas e dos deputados que, com o seu voto, designara anos antes. E o ano de 2009 foi e está prenhe de eleições: já houve para os deputados que se repimpam em Bruxelas, com passeios programados a Estrasburgo (onde se come bem), serão agora as eleições dos deputados para consumo caseiro, e no próximo mês lá teremos cerca de 50.000 portugueses a lutarem denodadamente por lugares nas Câmaras e nas

Juntas de Freguesia e nas Assembleias Municipais e de Freguesia. O que farão abnegadamente, despojados de vis interesses pecuniários, com sentido patriótico e comunitário, num autêntico apostolado, porque alguém terá que sacrificar-se pela grey. Certo que alguns terão gordos “ordenados”, o dobro ou o triplo do que o que a maior parte deles tinha nos seus empregos, mas só não se recusam a recebê-los para não porem em cheque dois ou três dos seus correlegionários a quem dão muito jeito aqueles “ordenados”. Mas o povo não se mostra entusiasmado com a aproximação dos ditos fastos, que tem sobejas razões par temer que possam ser outra vez ne/fastos. Os partidos transformaram-se em centros (eficazes) de empregos e já não há quem acredite nas declarações dos políticos – por

mais sérias que sejam (e, às vezes, até são). E restauraram a monarquia: os filhos dos políticos vão substituindo os pais: Candal sucede a Candal, Madeira pai promove Madeira filha, Menezes pai empurra Menezes filho e Sequeira pai “emprega” Sequeira filho. E as razões de sangue já se vão manifestando no poder local: candidata-se este ano a Presidente da Câmara de Constância um jovem de 19 anos, que ninguém conhecerá em Constância, dado que é rapaz novo e reside noutro município: em Alcanena. Mas é filho do presidente da Comissão Distrital do partido que o candidatou, sendo que de pequenino é que se torce o pepino, pelo que, como sucede nas outras profissões, convirá começar cedo a carreira política. Curiosamente (ou não), a lista desse partido para a Câma-

ra Municipal de Salvaterra de Magos é composta por elementos desse partido residentes em Famalicão e Ponte de Lima, donde são naturais – e que, à distância de centenas de quilómetros da Câmara a que concorrem, nunca terão ido a Salvaterra de Magos, não sendo de excluir que alguns deles até ignorem onde fica Salvaterra. Mas vão ter os votos de alguns salvaterreanos (ou salvaterrenses) – que nunca os viram nem sabem quem são! Já não se porá no mesmo plano o caso do partido que concorre à Câmara de Abrantes com dois tomarenses na lista, porque esses tomarenses, embora sejam de Tomar e lá residam, já trabalham há anos num organismo de Abrantes. Convenhamos, contudo, que poucos abrantinos teriam tido a coragem de pôr tomarenses

Eurico H. Consciência

a concorrerem à Câmara de Abrantes. E não acredito que algum tomarense ousasse propor que concorressem à Câmara de Tomar dois abrantinos, residentes em Abrantes. Que mais não fosse, para que não se duvidasse de que os tomarenses são gente capaz de gerir os interesses de Tomar. Depois temos aquele Preto da lista de Lisboa de um dos principais partidos, na lista metido apesar de estar acusado de crimes graves … E o inesperado (ou talvez não) regresso do brilhante Dr. Santana Lopes… As festas da democracia já não são o que eram. Estão cada vez mais secas e estéreis. Porque já não são festas do povo. São meros jogos deles – dos dos partidos…


OPINIÃO | PRAÇA PÚBLICA 3

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Cartoon de António Maia

eles dizem r

“Os factos deram-me razão, agora resolvam o imbróglio, chamem o Sherlock Holmes ou um gajo qualquer.” Alberto João Jardim ao Jornal “I” sobre o caso das escutas

a pergunta da semana

Qual a sua opinião sobre o programa dos Gato Fedorento nesta campanha?

É um programa importante porque mostra outro lado da política que é normalmente uma coisa muito séria na forma, mas muito cómica na prática, no sentido pejorativo do que é a comédia. Além disso, é um humor facilmente atingível e inteligível por todas as camadas sociais. Achei interessante e fez-me reflectir o facto destes políticos, habitualmente habituados a grandes banhos de multidão José Gomes Pereira e ao espectáculo da TV, tenham ido tão nervosos Artista Plástico para o programa. Revela respeito por este tipo de humor.

O humor sempre teve a sua acutilância política. O teatro de revista é exemplo disso. Penso que este programa é de uma oportunidade humorística muito perspicaz porque dá a conhecer uma face mais pessoa, mais informal e descontraída dos candidatos. Surpreendi-me com Ferreira Leite que considera uma pessoa muito carrancuda e aqui teve uma postura muito sorridente. Mas vê-se Carlos Oliveira que os candidatos cuidaram da imagem para virem Actor ao programa.

É um programa que mostra uma forma cómica de ver a política. Os Gato Fedorento têm um humor natural e conseguem mostrar aspectos dos candidatos menos conhecidos com muita graça. A pergunta final tem sido muito difícil para alguns candidatos.

Acho que foi uma lufada de ar fresco nesta campanha e ajuda à nossa opinião sobre os políticos, mostra o seu lado mais humano. Mais até do que os debates e entrevistas mais a sério.

Paulo Patrício Actor

r

O País não pode aguentar esta paródia. Precisava menos da matilha esfaimada que joga por estes dias tachos, penachos, lugares de assessores, de consultores, no governo deles, para nosso desgoverno.” Moita Flores Correio da Manhã

r

“A Gripe A vai matar em Portugal”. Francisco George Correio da Manhã

José Freitas Empresário

F editorial

Premiar o mérito regional

Uma vez mais O Ribatejo convoca o melhor da nossa região para a realização da Gala dos Troféus O Ribatejo. Este ano na sua VII edição, que irá ter lugar em Coruche, no belíssimo edifício do Observatório do Sobreiro e da Cortiça. Já esta sexta-feira, dia 25 de Setembro – por sinal, último dia da campanha eleitoral para as legislativas, o que não retirará, com toda a certeza, o glamour desta festa destinada a enaltecer o mérito regional. Somos um jornal de referência que faz questão em premiar aqueles que fazem a diferença e são exemplo na nossa comunidade ou que, mesmo quando a viver fora de portas, honram pela notoriedade da sua obra a região que os viu nascer. A Gala dos Troféus o Ribatejo

é uma iniciativa consagrada, que já percorreu palcos tão diversos como Santarém, Cartaxo, Torres Novas, Almeirim ou Rio Maior. Quase meia centena de galardoados em anteriores edições, todos eles com obra significativa e exemplar nas mais variadas áreas de actividade: da cultura ao desporto, do ensino à investigação, da solidariedade ao empreendedorismo, do associativismo à economia. Todos eles personalidades e ou instituições da região que souberam fazer-se distinguir em realizações e atitudes de vida que a todos nos enobrece, fazendo deste nosso úbere território uma geografia de afirmação e um espaço com futuro. Não é ainda este o momento nem o lugar para divulgar a escolha dos

homenageados deste ano, sete troféus que serão atribuídos esta noite de sexta-feira, em Coruche, nas categorias cultura, associativismo, solidariedade, desporto, ensino, economia e carreira. Mas a Gala dos Troféus O Ribatejo é também uma oportunidade para festejar a solidariedade. Nesta Gala do jornal vamos entregar à Fundação Madre Luíza Andaluz, um lar de raparigas com sede em Santarém, o donativo do produto da venda do nosso jornal no âmbito da campanha “um jornal um sorriso”, que promovemos todos os anos a favor de diferentes instituições de solidariedade social da nossa região. O Ribatejo é um jornal de causas, que retribui à sociedade a confian-

ça que esta lhe concede. E a nossa primeira causa continua a ser a Região que dá o nome ao jornal. Esta “pequena pátria” de que reportamos o quotidiano e a que procuramos interpretar o rumo. Devemos ainda aqui uma palavra de reconhecimento à autarquia de Coruche, que nos cedeu o espaço do magnífico Observatório do Sobreiro e da Cortiça e às empresas que nos apoiam na realização de mais esta Gala dos Troféus O Ribatejo que já entrou, em definitivo, no calendário das grandes realizações regionais. Voltaremos, com a revelação dos nomeados, depois do acontecimento, em Coruche. Joaquim Duarte


4 PRAÇA PÚBLICA | OPINIÃO

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Director Joaquim Duarte joaquim.duarte@oribatejo.pt CP. n.º 867

Redacção - 243 309 601 João Baptista (chefe) joao.baptista@oribatejo.pt - CP. n.º 1157 João Nuno Pepino joao.pepino@oribatejo.pt - CP. n.º 6911 Bruno Oliveira bruno.oliveira@oribatejo.pt - CP. nº 8754 Jorge Guedes - CP. nº 2798 Maria João Ricardo - CP. nº 6383 (Abrantes) Vânia Clemente (Estagiária) Colunistas Armando Fernandes, Beja Santos, Carlos Chaparro, Daniel Abrunheiro; Eurico Heitor Consciência, José Niza, Luís Eugénio Ferreira, António Maia (Cartoon)

Colaboradores António Branquinho Pequeno, António Brotas, Alexandre Manuel, André Lopes (desporto), Adolfo Luís (fotografia futebol), Carlos Alberto Cruz, Hélder Duque (fotografia futebol), Jerónimo Belo Jorge (Abrantes), Joaquim Dâmaso (fotografia), João Grego Esteves, José A. Costa (fotografia futebol), Júlio Freches, Nuno Abreu (fotografia futebol), Nuno Matos (fotografia futebol), Renato Campos, Rogério Rodrigues, Rosalina Melro, Vítor Gomes (fotografia futebol)

Departamento Gráfico Vítor Arsénio (chefe), António Vieira

Projecto Gráfico

defrank - Comunicação Editorial defrank@interacesso.pt

Departamento Comercial - 243 309 602 Rita Duarte (directora comercial) 962 108 761 rita.duarte@oribatejo.pt Luís Silva - 962 108 756 Ana Marecos - 962 108 762 Sandra Amendoeira - 961 736 350

foto denúncia Em Vila Chã de Ourique existe um edifício chamado Centro Social Ouriquense que deveria ser sede das colectividades e servir a população. Mas, o edificio continua encerrado. Sábado passado várias placas a anunciarem a venda do edifício foram colocadas e retiradas logo de seguida. Brincadeira ou não, o certo é que gerou polémica. Pode ser que, desta o edifício comece a ter alguma utilidade pública.

Secretariado - 243 309 600 Ana Sousa - 962 108 760

Sede: Centro Nacional de Exposições Quinta das Cegonhas Apartado 355 2000-471 Santarém Geral: 243 309 600

Publicidade

Penso logo insisto

Bem prega Frei Tomás

243 309 602 Fax: 243 333 766

E-mail info@oribatejo.pt

Internet www.oribatejo.pt

Serviços assinaturas 243 309 600

Paginação e montagem Jortejo, Lda. - Santarém telef.: 243 309 605

Impressão Imprejornal, S.A. Rua Rodrigues Faria 103, 1300-501 Lisboa

José Niza

Distribuição Vasp

Assinaturas (52 Números) Portugal: 25 € Europa: 50 € Resto do Mundo: 75 € Preço Avulso 0.80 € (IVA incluído) Editora e proprietária: Jortejo, Lda. Apartado 355 2002 SANTARÉM Codex

GERÊNCIA Francisco Santos, Ângela Gil, Albertino Antunes

Departamento Financeiro Ângela Gil (Direcção) Catarina Branquinho, Celeste Pereira, Gabriela Alves, João Machado e Patrícia Santos. info@lenacomunicacao.pt

Departamento de Marketing Patrícia Duarte (Direcção), Catarina Fonseca e Catarina Silva. marketing@sojormedia.pt

Departamento Recursos Humanos Nuno Silva (Direcção) e Sónia Vieira drh@sojormedia.pt

Departamento Sist. Informação Tiago Fidalgo (Direcção) Hugo Monteiro dsi@sojormedia.pt

Gestão de Assinaturas Susana Santos (Coordenação) e Maria Lopes assinaturas@sojormedia.pt

Unidade de Projectos Lúcia Silva (Direcção) e Joana Baptista (Coordenação) assinaturas@sojormedia.pt Tiragem semanal 9.500 exemplares Depósito Legal 13 983/86 Sócios com mais de 10% de capital Sojormédia: 83% Nº Registo no ICS: 111209 (20.11.85) Nº Contribuinte: 501636110

Autorizado pelos CTT a circular em invólucro fechado de plástico envoi fermé autorisé par les PTT Portugais · Autorização - Autorisation: Nº 16 DE 001602 DCE pode abrir-se para verificação postal

Não há nenhum mal em aforrar em PPR’s ou em ter acções. É uma opção como qualquer outra, assim haja cacaus disponíveis. Mas o que está mal, muito mal, é a incoerência que tudo isto representa e o logro político da mensagem que o BE quer fazer passar.

Não sei se Frei Tomás simpatizaria ou não com o Bloco de Esquerda. Não sei. Mas que Frei Louçã lhe apanhou os tiques, a fala, a postura, o fazer pela vidinha, é uma evidência. Frei Louçã é, sem dúvida, um homem inteligente. Mas sempre que o vejo e ouço falar não sou capaz de o desligar do cordão umbilical de um seminarista frustrado, ou de um pregador de feira. Frei Louçã é como aquele anúncio da Super Bock sem álcool: “Perfeita, Perfeita, Perfeita!” Mas toda a gente sabe como a publicidade, com aquelas falinhas mansas, nos engana. Se bem me lembro já tivemos um partido tão perfeito como a Super Bock sem álcool. Foi o PRD, democraticamente comandado a partir de Belém por Ramalho Eanes e com Hermínio Martinho apascentando as suas vacas e ovelhas. Foi sol de pouca dura porque rapidamente lhe caíu a máscara e a sua aura de pureza e santidade se esvaíu em comportamentos menos próprios, lutas intestinas e ambições terrenas. Vem tudo isto a propósito de uma notícia do último Expresso na qual, para espanto dos mais crédulos e para gáudio dos Blococépticos, se anunciava que Frei Louçã e outros conventuais monges e monjas da confraria também aforravam arrobas de euros como qualquer burguês. Mais concretamente: - Que Frei Louçã investira em PPR’s (Planos de Poupança Reforma) 30 mil euros. Não é uma fortuna. Mas, mesmo assim, sempre são 75 salários mínimos... - Que os iniciados Fernando Rosas e Miguel Portas, hierarquicamente mais modestos, semearam os seus proventos nos cofres dos bancos Mello, BCP

e Santander. - Que as irmãs Alda Macedo e Mariana Aiveca, aconselhadas pela madre abadessa, se converteram aos PPR’s. - E que, finalmente, as noviças Ana Drago e Joana Amaral Dias, apostaram no paraíso das acções. Isto é, no das “boas acções”, tipo PT e EDP. Esta fulgurante atracção fatal pelos planos de poupança reforma deve ser resultado de um impulso subliminar. É que a sigla PPR contém fortes apelos radicalistas. Poderia ser, por exemplo, Partido Popular Revolucionário. Acho que deve ser por isso. Não me ocorre por ora mais nada. Mas, como ainda tenho espaço para acabar este artigo, vou preenchê-lo com algumas banalidades sem interesse, só para fazer render o peixe. Por mera curiosidade fui à Internet ver o que por lá havia sobre o Bloco de Esquerda. E dei de caras com o programa eleitoral que, sobre os PPR’s e Bancos, mais coisa menos coisa, reza assim: - Que, embora 1 milhão de portugueses recorra aos PPR’s como forma de ter benefícios fiscais dedutíveis no IRS, Frei Louçã e a sua Ordem da Beneficência querem extingui-los de vez. - Que, tal como o companheiro Vasco fez em 1975, a palavra de ordem de hoje é nacionalizar bancos, seguros e algumas empresas como a EDP e a GALP. O que custaria ao Estado a módica quantia de 50 mil milhões de euros! Ou é defeito meu, ou há aqui qualquer coisa que não bate certo. E se Frei Louçã me quisesse esclarecer ficar-lhe-ia grato para todo o sempre. Como é que um bom homem como ele investe todas as poupanças da sua

vida em PPR’s – como o ouvi dizer na televisão – e, de repente, quer acabar com elas e com as de 1milhão de portugueses da classe média?! Como é que duas boas irmãs como as noviças Ana Drago e Santa Joana Amaral Dias querem nacionalizar os Belmiros, os Amorins, os Mellos e quejandos e, ao mesmo tempo, lhes confiam as suas boas acções para o sobe e desce da Bolsa? Não há nenhum mal em aforrar em PPR’s ou em ter acções. É uma opção como qualquer outra, assim haja cacaus disponíveis. Mas o que está mal, muito mal, é a incoerência que tudo isto representa e o logro político da mensagem que o BE quer fazer passar. “Com papas e bolos se enganam os tolos”.


OPINIÃO | PRAÇA PÚBLICA 5

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

há vinte anos

números

3,6 Bombeiros de Santarém perdiam duas viaturas em acidentes de viação. Jovens scalabitanos da Artefilme conquistam prémio em festival de cinema. Politécnicos ganhavam autonomia para atribuir grau de bacharel e diplomas de estudos superiores especializados. Tomar inaugurava Matadouro Regional do Ribatejo-Norte. A função pública marcava greve contra o novo sistema retributivo.

Dos 3,6 mil milhões de euros em dívidas de cobrança duvidosa, mil milhões (28%) estão relacionados com créditos ao consumo, apesar desta categoria representar apenas 11,4% do total do crédito concedido pela banca. Nos empréstimos às famílias o crédito à habitação representa 80%, mas o mal parado continua a subir por causa do desemprego.

estrelas

Mário Louro Enólogo

Responsável pelo sucesso do já consagrado Concurso Nacional de Vinhos Engarrafados, realizado no Cnema, o enólogo scalabitano Mário Louro está a conseguir colocar os vinhos premiados no mercado nacional, em grandes superfícies como o Jumbo, e prepara a internacionalização e venda destas marcas premiadas no mercado europeu. É ainda coordenador da excelente edição do guia de vinhos já à venda.

A espuma dos dias

Fundador e director da Difer, revista de cultura urbana portuguesa, organizador de encontros nacionais de Skate, prepara agora a segunda edição do Festival Skalabis Urbe. Nomes nacionais do marketing, das novas tecnologias digitais e da música electrónica voltam a marcar presença em Santarém, por iniciativa deste jovem empreendedor que é Artur Casaca. (Pág. 42)

Embora residente em Alcanena, voluntariou-se para candidato à Assembleia Municipal de Tomar. O filho, de 19 anos, é candidato à presidência da Câmara de Constância. Para a autarquia de Salvaterra de Magos conseguiu a proeza de constituir listas exclusivamente com militantes centristas de Famalicão e Ponte de Lima. É Herculano Gonçalves, o presidente da Distrital do CDS/PP no seu melhor.

Opinião

A campanha Os casos relatados pela comunicação social ocorridos nos últimos dias da campanha, provam que há jornalistas a servirem-se de fontes de outros e a serem simplesmente máscaras de beltraArmando Fernandes no e sicrano. Àquele deramlhe informações originais, a outro confiaram-lhe impressões e desejos, aquele outro recebeu via e-mail segredos Os taroude Polichinelo, no entanto, cos nestes segredos. Aquele disfarçouse de virgem ofendida, este casos não são idiotas apoderou-se das confidênou tontos cias destinadas a fulano, enquanto os políticos secundáúteis, rios disfarçados de meninas antes pelo da revista saracoteiam-se a contrário, fim de serem notados pelas televisões, a fim de debitaescrevem rem frases previamente ene falam saiadas. A propaganda imde acordo pede a real discussão dos com as problemas que afectam o ordens País, a sociedade do especde quem táculo ganha terreno com o consequente circo das vaimanda, raramente dades e o triunfo do analfadesafinam betismo. De picardias entre jornais está a história do e quando jornalismo repleta de episóalgum dios (este jornal já as recedeles pisa beu), mas se assim continuamos vamos passar a duvidar o risco é de tudo quanto neles se nocolocado ticia. Os taroucos nestes cana pratesos não são idiotas ou tontos leira sem úteis, antes pelo contrário, nenhuma escrevem e falam de acordo contemcom as ordens de quem manda, raramente desafinam e plação. quando algum deles pisa o

Herculano Gonçalves Presidente da Distrital do CDS/PP

Artur Casaca Jovem empresário

Assim vai o debate político risco é colocado na prateleira sem nenhuma contemplação. O grande Stuart caso vivesse e não estivesse impedido pelas grilhetas da censura – há muitas variantes –, tinha grandes oportunidades para com o lápis grosseiro desenhar carões salientes por sorrisos cínicos a insinuarem todo o género de desqualificações pelas indignidades cometidas. No circuito do disse-que-se-disse murmuram-se nomes supostamente colocados em boa posição para sucederem a José Manuel Fernandes, na direcção do Público. Ele reitera estar de pedra e cal no lugar de director. A maioria dos portugueses está-se nas tintas para tal eventualidade, prefere saber quais são as perspectivas de o desemprego ser debelado, a insegurança diminuir e a qualidade de vida aumentar. Mas ninguém lhe vai dizer nada acerca disso. Bem podem protestar, até lamuriar como antigamente faziam os pobres cegos de estrada. No domingo vamos votar. Todos deviam resistir à tentação de não o fazerem. Ao votarmos ficamos aliviados pois na nossa opinião escolhemos os mais capazes para nos governarem sem estarem sujeitos a interesses espúrios e prejudiciais ao País. Também ficamos legitimados para criticar os eleitos, quando assim se justifique.

“O Estado não existe simplesmente para satisfazer as necessidades económicas do homem (pois este não é o homo oeconomicus) mas para o fazer feliz” Platão

Luísa Mesquita

Signos isolados, estafados e anémicos Frases incorrectamente formuladas. Sentidos ambíguos. Hipérboles muitas, com muitos zeros, como convém. Silêncio quanto aos insucessos. Ruído quanto aos sucessos.

Em ano de eleições e de campanhas eleitorais permanentes que se iniciaram em fim de Maio e se prolongarão até Outubro parece ser cada vez mais difícil descobrir o que os partidos pensam da real situação do país e como consideram possível pôr em prática as soluções (as suas propostas) para debelar os problemas. É muito mais simples falar do passado do que do futuro. É muito mais simples repetir à exaustão um conjunto de slogans que uma qualquer empresa de comunicação considera mais eficazes junto do eleitorado. Signos isolados, estafados e anémicos. Frases incorrectamente formuladas. Sentidos ambíguos. Hipérboles muitas, com muitos zeros, como convém. Silêncio quanto aos insucessos. Ruído quanto aos sucessos. É muito mais simples optar por meia dúzia de debates através da televisão, escrupulosamente preparados, da imagem à palavra. Sem alterações de tom de voz, sem agressividade, mesmo sem nenhuma acutilância, deixando o telespectador mais desatento incapaz de enumerar as diferenças. Mas, e o país real?! O que pensam do Sistema Educativo? Conhecem a Avaliação dos Professores (porque os professores votam) e o Estatuto da Carreira Docente? Que estratégias vão pôr em curso para diminuir os níveis do abandono e do insucesso escolares? Que

pensam dos Programas em vigor? O que pensam do Sistema de Saúde? Os hospitais-empresa e as parcerias público privadas são para continuar? Os aumentos permanentes da despesa com os medicamentos são uma necessidade ou ausência de rigor e transparência na utilização dos dinheiros públicos? O que pensam da Segurança Social e das respectivas prestações? É inteligente e honesto avaliar propostas políticas sem abordar simultaneamente o modelo económico que se pretende? O que pensam do sistema da Justiça? A táctica parece ser o silêncio. Não questionar os magistrados. Ouvir os que denunciam que o país tem duas justiças – uma para pobres e outra para ricos. O que pensam da segurança ou ausência dela? As soluções são sempre as mesmas: mais polícias na rua, mais esquadras, mais tecnologias, mais viaturas. Reflectir sem demagogias balofas sobre as diferentes causas que podem ter ajudado ao acréscimo da insegurança do país, não parece ser tema apropriado para campanha eleitoral. É assim o debate político da Democracia à Portuguesa. Existem excepções. Mas são isso mesmo. Iniciei este texto com uma citação de Platão, o que nasceu (pensa-se) 427 anos antes de Cristo. E termino com Platão que vale a pena ler e reler para, pelo menos, avaliar quão lento é o progresso do “homo sapiens”, enquanto tal. “Os políticos e os governantes serão cegos a conduzir outros cegos, se ficarem no plano da “representação”, sendo o naufrágio do barco estatal muito mais terrível do que qualquer outro barco.”


6 ABERTURA | ELEIÇÕES LEGISLATIVAS

JORGE LACÃO - PS

Jorge Lacão, de 55 anos, é natural de Portalegre, mas viveu desde criança em Abrantes e manteve sempre uma ligação ao distrito de Santarém na sua carreira política. Foi advogado e professor na Universidade Lusíada, até à entrada no Governo. É secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros e presidente da Assembleia Municipal de Abrantes. Foi deputado desde 1983, eleito pelo distrito de Santarém.

PACHECO PEREIRA - PSD

José Pacheco Pereira, de 60 anos, natural do Porto, é professor no ISCTE. Foi deputado pelo PSD durante três legislaturas (1987-1999), líder parlamentar e membro da Comissão Política do PSD durante o governo Cavaco Silva. Foi deputado europeu e vice-presidente do Parlamento Europeu entre 1999 e 2004. Na sua casa na Marmeleira, concelho de Rio Maior, tem uma das maiores bibliotecas privadas do país.

ANTÓNIO FILIPE - CDU

António Filipe é deputado na Assembleia da República desde 1986. É professor da Universidade Lusófona e está a fazer o doutoramento em Direito na Universidade de Leiden (Holanda). Integra actualmente o Comité Central do PCP e a Assembleia Municipal de Sintra. É vice-presidente da Assembleia da República e vice-presidente do Grupo Parlamentar do PCP.

JOSÉ GUSMÃO - BE

José Gusmão, de 33 anos, economista, é membro da Mesa Nacional e da Comissão Política do Bloco de Esquerda. Trabalhou como assessor para os assuntos económicos e financeiros no Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda. Actualmente é assessor político para o Parlamento Europeu. Participou na organização do I Fórum Social Português. É co-autor do blogue “Ladrões de Bicicletas”.

FILIPE LOBO D’ÁVILA - CDS/PP

O QUE DIZEM OS CANDIDATOS

Filipe Lobo d’Ávila, de 34 anos, natural do Porto, é advogado e membro da Comissão Directiva Nacional do CDS-PP, Foi director-geral do Ministério da Justiça e é um dos principais nomes do partido para as questões da justiça. Foi director-geral no Ministério da Justiça (entre 2003 e 2008). Foi o responsável pela elaboração do programa do governo do CDS-PP para a área da Justiça.

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

ECONOMIA/EMPREGO Os empresários da região são os primeiros a reconhecer o trabalho que fizemos para apoiar os seus esforços. Foi este governo que colocou os empresários do distrito de Santarém em par de igualdade no acesso aos sistemas de incentivo, ao PRIME. Pretendemos fazer a retoma, o que implica confiança, determinação de investimento público e criar condições para o investimento dos particulares.

A O problema não é do distrito,

o problema é da crise económica do país. Houve um rombo significativo na indústria automóvel, e isso evidentemente, teve reflexos no distrito de Santarém, muitas PME estão a fechar ou em layoff. Não se trata de um problema do distrito ser atractivo, porque ele é atractivo, o problema é que ele leva em cima com uma crise económica que esta a gerar este desemprego aqui no distrito.

A As notícias não têm sido boas

OBRAS PÚBLICAS

AGRICULTURA

A A alta velocidade europeia

A As coisas para a agricultura

A O programa do PSD é muito

A O PSD dá uma grande impor-

não pode ter o seu terminal em Badajoz, mas sim em Lisboa. Quanto ao aeroporto, é da maior importância para colocar o nosso país como uma plataforma nos voos intercontinentais. Também a rede de estradas, aqui no Ribatejo é importante, especialmente o troço do IC3 e do IC9, já que estas vias vêm contribuir para fechar a malha das acessibilidades extraordinárias que o distrito de Santarém já revela.

claro em relação à política dos investimentos. Essa politica é conjunturada, ninguém é contra o TGV nem contra o aeroporto. Houvesse dinheiro para o fazer, não havia problema, mas não há dinheiro. É necessário inverter de forma muito significativa as prioridades para o país. O país tem uma divida gigante, corre o risco de sofrer uma crise considerável. Neste momento, o importante é travar o endividamento.

A

não têm sido fáceis. Precisamos tomar medidas dirigidas à agricultura que criem melhores condições para a vida dos agricultores. Temos que fazer um esforço maior no domínio do apoio às associações dos agricultores e aos agrupamentos de produtores. Temos também que, empenhar-nos na defesa da marca regional dos produtos agrícolas, porque é isso que faz a distinção e valorização dos nossos produtos.

tância ao programa da agricultura. Por compromissos europeus que se assumiram, a agricultura foi deixada para plano secundário. Pretendemos olhar de forma mais atenta e dar à agricultura importância, o que significa recursos, e fazer o que outros não fizeram, ou seja, aproveitar e dar os fundos comunitários.

A

em termos de empregabilidade aqui no distrito. Há uma questão de fundo, que é o planeamento regional. A inexistência do poder regional, que responda perante a população e que possa conceber uma estratégia de desenvolvimento económica e social é um factor, que dificulta o desenvolvimento do distrito de Santarém. Somos uma região próxima de Lisboa, mas que em nada beneficiamos com isso.

Importa reconhecer que o aeroporto da Portela está subcarregado. Por isso, a necessidade de construção de um novo aeroporto internacional que ligue Portugal à rede europeia de alta velocidade é evidente. As obras são inevitáveis, e do nosso ponto de vista, não temos a ideia de que o país deva parar devido às contingências da situação económica. No entanto, o aeroporto terá um impacto muito grande na região, ao contrário do TGV.

O actual ministro da agricultura só teve um mérito, foi o de unir todos contra ele. Os agricultores diziam que é impossível continuar a produzir a este preço. Tem que haver por parte das autoridades portuguesas um apoio e um incentivo claro à produção nacional, para que os produtores se possam manter. Caso contrario ficamos sem agricultura e perdemos um conjunto de produtos nacionais de elevada qualidade.

AHá uma concepção um pou-

A Em relação ao TGV, o que te-

A O papel do estado, desse pon-

A O distrito de Santarém tem

A O CDS-PP entende que, tanto

co limitada do papel do estado, numa estratégia de atracção de investimento. Essa concepção limitada manifesta-se na ideia de que, se fizermos estradas para cá chegar, os investimentos estrangeiros virão A questão do investimento deve ser vista em ligação com a capacidade que o distrito de Santarém tem para atrair quadros. Há que haver capacidade de estratégia.

potencialidades incríveis, mas a verdade é que a situação concreta do distrito está muito distante daquilo que são as suas enormes potencialidades. É o sétimo no ranking nacional de falências, desemprego acima dos nove por cento, sentiu-se um decréscimo de novas empresas. Ou seja, aqui o investimento público tem sido esquecido.

mos defendido é a ligação internacional, Lisboa-Madrid, para ligar a nossa rede ferroviária à rede rápida internacional. Em relação ao aeroporto, pensamos que as condições económicas são motivo para se fazer e não para se esperar. Pensamos que o aeroporto e o TGV são obras para avançar já.

o aeroporto como o TGV não devem avançar já, no actual contexto económico. São obras importantes, relevantes para o futuro do país, mas na actual conjuntura não devem avançar. As prioridades do país devem ser outras. Obras como essas iriam ocupar praticamente toda a disponibilidade de crédito que o país tem.

to de vista, deve ser o de promover o associativismo entre os produtores e proporcionar projecção comercial da produção agrícola. A agricultura no distrito e a formação de quadros superiores não tem estado tão articulada quanto poderia estar, e isso seria importante do ponto de visto da própria renovação dos quadros.

A

Não haverá distrito com potencialidades superiores ao distrito de Santarém. Santarém tem terrenos agrícolas que são dos mais produtivos da Europa. A verdade é que, nos últimos anos foram de perda de oportunidades. Houve uma estilização permanente aos agricultores, às associações dos agricultores, e ao próprio ministério da agricultura. Isto não é discurso nacional, isto tem impactos muito relevantes aqui no distrito.


ELEIÇÕES LEGISLATIVAS | ABERTURA 7

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

SAÚDE

A Não se pode construir uma

unidade hospitalar com a dimensão daquela que existe em Santarém, para cobrir uma faixa de população onde não há malha de concentração para a sustentar. Além disso, temos 7 unidades de saúde familiar aprovadas e em pleno funcionamento e temos unidades de cuidados continuados, onde se faz um trabalho da maior importância. Isto sim é um trabalho que precisa de ser desenvolvido.

A

Há de facto um problema. Houve uma concentração de unidades hospitalares sem uma repartição equilibrada. É necessário fixar médicos nas áreas do distrito. O problema imediato é garantir que todos possam ter acesso a serviços de saúde mesmo que isso possa significar um maior custo para o estado. E que esse custo, venha no sentido das pessoas poderem aceder à medicina privada, porque isso resolve o problema imediato.

A Há um desequilíbrio no dis-

trito em termos de oferta hospitalar. Existem 4 hospitais, 3 deles muito próximos, mas que não asseguram complementaridade. Não há que encerrar nem unir hospitais, mas sim potenciar as suas capacidades. Os hospitais estão todos centrados a norte do distrito e a Sul há problemas gravíssimos. Há que assegurar algum equilíbrio, construindo uma unidade hospitalar a sul.

AO número de médicos por mi-

lhar de habitante no distrito de Santarém, é menos de metade da média nacional e como sabemos a média nacional, tem já ela própria problemas. Por outro lado, a rede de equipamentos de saúde no distrito, nomeadamente a forma como hospitais e centros de saúde estão articulados, é do nosso ponto de vista deficiente. A atracção de profissionais de saúde é um problema que procuramos solucionar.

A

A criação de infra-estruturas, por mera criação não serve. Não interessa criar um hospital e não ter recursos humanos para lá os colocar. O sul do distrito está prejudicado do ponto de vista da capacidade hospitalar porque não tem. É tão simples quanto isto. Quanto a profissionais estrangeiros, desde que sejam qualificados, são bem-vindos.

ENSINO

REGIONALIZAÇÃO

Santarém é um distrito singular. Tem dois institutos politécnicos no seu âmbito. Além disso, a reforma que fizemos no ensino superior não pôs em causa a existência destes dois politécnicos no nosso distrito. Gostaria que as direcções destes politécnicos tomassem consciência da utilidade de cooperar entre si e criassem áreas de intervenção identificadas para que não exista sobreposição no ensino prestado.

Muitos criticaram, por na altura do referendo não ter dado um contributo mais significativo para que pudesse ter havido uma resposta positiva. A mim fica-me na consciência o que fiz para que a regionalização vinga-se. Estamos disponíveis para colocar a regionalização na agenda, mas isso tem um pressuposto: que os partidos com maior representação parlamentar, aceitem previamente um consenso sobre o modelo da regionalização.

A

A

A

EXPECTATIVA ELEITORAL

A Não vamos especular sobre

resultados. A preocupação agora é levar as nossas ideias e projectos ao conhecimento dos eleitores. Vamos fazer o que nos compete, que é esclarecer as pessoas e estas votarão em plena consciência.

No caso do ensino superior, entendemos que deve ser primeiro definida uma política nacional e depois estudar esse caso dos politécnicos do distrito. Seria irresponsável assumir posições sobre situações concretas. Este ano nas restantes escolas foi de autêntica guerra civil. O que podemos garantir é que vamos negociar com professores e com as autarquias para resolver os problemas concretos.

O programa do PSD não se refere à regionalização e eu concretamente sou contra a regionalização. Acho que a regionalização não é assunto prioritário para os próximos anos. Temos problemas mais graves, em Portugal para resolver do que introduzir um factor que tem vantagens, mas também tem inconvenientes de divisão regional.

A

A

A

A A inserção deste distrito na

A Temos consciência de que a

A

A Nota-se com imensa frequên-

Politécnicos é que devem decidir se querem a fusão. É uma decisão que não deve ser decidida por um poder político. É uma conclusão que, deve ser alcançada pelos próprios e em função daquilo que consideram que é mais importante para as suas instituições e para o local onde se inserem. Fusões de instituições não é um processo fácil, e portanto, nós estamos cá para tentar resolver problemas e não para os criar. Somos grandes apologistas da autonomia das instituições de ensino superior, Universitário ou Politécnico. Pensamos que, a questão administrativa da fusão dos dois politécnicos deve ser pesada por quem esta a trabalhar nessas instituições. A questão de uma unidade de ensino mais vocacionada para a saúde é uma proposta que o BE já apresentou, e o que nos têm dito os vários governos sobre esse assunto é que isso não se justifica.

A

Não sou, particularmente, adepto da fusão dos politécnicos. Acho que estes politécnicos são diversos, têm um conjunto de capacidades que ate são bem diferentes, e portanto isso é uma riqueza do próprio distrito nesse aspecto. Só temos a ganhar em ter vários pólos de educação, que também são pólos de desenvolvimento regional e local.

organização do conjunto nacional é um pouco absurda. Hoje, temos Santarém no Alentejo. Este distrito tem realidades completamente distintas, como a Lezíria a Sul, o Médio Tejo e concelhos no Pinhal Interior. Sei que, isto não é um problema que seja resolvido apenas numa região. Mas creio que, a existência de um poder intermédio entre o governo e os municípios é indispensável.

cia, ao nível das políticas económicas, a ausência de um pensamento integrado. Actualmente, temos presidentes da câmara muito centrados na sua área de influência e ausência de um poder democraticamente eleito, que possa pensar a uma escala regional mais abrangente do que a que existe.

A

O CDS no referendo foi um dos partidos que mais lutou pelo não. Não há regionalização se existisse uma maior descentralização, uma maior devolução de poderes da administração central quer a autarquias quer a empresas particulares. A posição do CDS, ao longo dos tempos, tem vindo a ser alterada. No entanto, não podemos ser a favor do sim ou do não sem saber quanto é que isso vai custar.

Numa democracia não há 100% dos votos. Queremos ter o maior número de votos possíveis, ter um bom resultado, que contribua para uma vitória nacional. As perspectivas são boas para crescer.

eleição de um segundo deputado é um objectivo de que nós não desistimos mas que exigiria um aumento muito significativo da votação. Não nos parece que a CDU, esteja confinada a só eleger um deputado no distrito de Santarém, e por isso lutamos para reforçar a nossa posição em número de deputados. Mas já consideramos que teremos um bom resultado, se tivermos um resultado superior a 2005.

A

Penso que a escolha que se coloca nestas próximas eleições, é se as pessoas querem eleger mais um destes deputados do bloco central que, depois nunca mais se ouve falar ou se querem eleger o primeiro deputado do Bloco de Esquerda no distrito de Santarém. O resultado das eleições europeias coloca-nos cerca de 4,5 por cento acima da fasquia para a eleição de um deputado, e isso naturalmente dá-nos muito optimismo.

A Bom resultado para o CDS é

eleger mais um deputado. É preciso que exista direita no distrito, é preciso porque retirará força ao partido socialista e isso neste momento é muito importante.

Eleições Têm aqui a palavra os cinco cabeças de lista do distrito de Santarém às eleições legislativas. Apenas os candidatos dos partidos com representação parlamentar, numas eleições que todas as sondagens realizadas até agora sugerem terá grande pulverização do voto e consequente fragmentação da representação partidária na constituição do próximo parlamento. Posta que está de lado a mais remota hipótese de se repetir uma maioria absoluta, o parlamento promete tornar-se o epicentro do próximo ciclo político – embora se ouçam já vozes a clamar por um maior papel interventivo do Presidente da República no suposto condicionamento de um governo diminuído no seu apoio parlamentar, que não na legitimidade democrática e necessária capacidade negocial. É talvez a oportunidade para uma viragem na velha cultura da alternância democrática, onde ora uns têm vivido acantonados no contra-poder, quando na oposição, ora autocráticos no modelo de governação quando com o poder absoluto – um perverso jogo partidário onde o sentido de Estado tem andado demasiado arredio. Domingo, 27 de Setembro, vamos a votos. Mais esclarecidos uns que outros depois uma campanha marcada, sobretudo, por uma agressividade discursiva entre os dois maiores partidos, como já há muito não víamos em campanhas eleitorais. Sabendo como o nosso distrito é um reconhecido barómetro eleitoral, é bem possível que estas cinco caras venham a sentar-se no hemiciclo da Assembleia da República. O que seria uma representatividade histórica do círculo eleitoral de Santarém. Nota-1: Os temas aqui abordados pelos cinco candidatos podem ser ouvidos na íntegra e de viva-voz em www.oribatejo.pt, basta entrar no site e clicar em “legislativas 09”. Nota-2: Domingo, na noite de eleições, pode acompanhar os resultados do distrito de Santarém em directo e na hora, freguesia a freguesia, no mesmo endereço electrónico do nosso jornal: www.oribatejo.pt


8

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

à conversa

texto e fotos ∑ Bruno Oliveira

“Prioridade nos apoios comunitários para os sectores mais competitivos” José Canha, director regional de Agricultura do Ribatejo e Oeste, chegou a este cargo já depois do início da legislatura, substituindo em 2007 o então presidente, António Rego, que rumou para a presidência do Instituto da Vinha e do Vinho. O PRODER está aí em funcionamento. Qual é o ponto da situação da aplicação do programa?

A cultura do tomate correu muito bem no ano passado e, este ano, houve um acréscimo significativo na área do tomate. Além disso, todas as unidades de transformação de tomate tiveram investimentos e reestruturaram-se. A nível da horticultura, houve um crescimento importante nos produtos frescos, como a batata, a cenoura, os brócolos, a beringela, a courgette. Estas culturas sempre se fizeram mas não numa área tão extensa. Esse terreno vem das áreas de cereais, que baixaram nos últimos anos, por uma questão de preço de mercado que baixou. Uma outra área que cresceu e está em mudança é a da vinha. Há uma reforma europeia e está-se a investir forte na reestruturação e também no arranque. Acho que os agricultores ribatejanos exageraram no arranque. Mas há uma outra parte, a da reestruturação das vinhas, que está a crescer. O vinho ribatejano tinha um pouco de má fama mas neste momento estáse a afirmar, quer a nível de adegas cooperativas, quer a nível de produtores engarrafadores. O sector do azeite tem uma cultura muito forte em Santarém, onde foi criado o primeiro olival super-intensivo. Foi um sector que demorou algum

tempo a compor mas agora temos vários produtores a engarrafar e a vender azeite de qualidade. Os agricultores queixam-se que o programa começou tarde…

Fizemos o planeamento deste programa com os agricultores, tentando perceber quais as necessidades dos agricultores e aquilo que interessava à região. Estamos neste momento a atingir o ano cruzeiro deste programa que é diferente dos quadros comunitários anteriores. Investiramse centenas de milhões de euros nos quadros anteriores mas o sector agrícola manteve-se estático. Estando nós numa região com vários sectores que têm capacidade competitiva no mercado, optou-se por direccionar o investimento deste novo quadro para certo tipo de empresas. Em relação a esses sectores as candidaturas estão todas em fase final de aprovação e muitas já têm fundos cabimentados. Só não ainda não estão todas decididas porque nós recebemos só no primeiro ano de vigência deste programa tantas candidaturas quanto tinham entrado em cinco anos de fundos comunitários. Estamos a trabalhar para que, até ao final do ano, estejam todas avaliadas e decididas. É preciso salientar que este programa teve alterações significativas, logo a começar pela apresentação

A O director regional de Agricultura garante apoios do QREN aprovados para sectores estratégicos de candidaturas via internet. Se a candidatura não cumprir os indicadores de elegibilidade não é aprovada e o produtor pode meter outra. Antigamente, as pessoas entregavam a candidatura e andavam quase três anos a entregar papéis e muitas vezes acabavam com o processo sem ser aprovado. Quais são os sectores estratégicos e como foram definidos?

Das reuniões que tivemos na preparação do PRODER, percebemos que os hortofrutícolas frescos

precisavam de um apoio imediato. Por exemplo, todas as empresas de transformação de tomate, que é um sector determinante aqui na região, têm os seus projectos aprovados. Ao nível das adegas, todas as candidaturas estão aprovadas. Na área da olivicultura, estão também vários projectos aprovados. Por exemplo, existe um grande projecto, que envolve a criação de uma unidade de transformação e tem agregados 21 produtores, um projecto de fileira que representa um investimento de 15 milhões

Perfil de António Canha António Canha, director regional de Agricultura e Pescas do Ribatejo e Oeste, tem uma carreira de 35 anos ligada ao Ministério da Agricultura. Começou como chefe de zona agrária do Oeste, de onde é natural, e foi director do serviço de Desenvolvimento Rural. Foi ainda administrador do ex-IFADAP, actual IFAP, onde foi nomeado para ser o representante português no apoio aos países em subdesenvolvimento em organizações internacionais. Foi também director-geral do Instituto de Desenvolvimento Rural e Hidráulica (IDRA).

de euros e 1000 hectares de olival. Tomámos uma opção de, num curto espaço de tempo e na impossibilidade de fazer tudo, dar prioridade às candidaturas dos sectores estratégicos. Estas prioridades foram definidas localmente ou são imposições nacionais e europeias?

Não podemos ignorar que a Política Agrícola Comum foi feita por países do norte e foi adaptada à realidade agrícola destes países. Temos tentado adaptar à realidade nacional e, nes-

te novo PRODER, temos uma margem maior para alargar estes apoios. Dado o fraco crescimento do sector durante o terceiro quadro de apoio, pegamos nos sectores estratégicos e aplicam-se aí as prioridades de investimento. Não se excluem os outros mas começa-se por aqueles que foram definidos como os mais importantes, uma estratégia que envolveu e foi feita com os agricultores da região. Qual é a vossa intervenção no sector da floresta?

A floresta é um sector muito importante para o país e para a região. Houve uma verticalização na gestão da floresta, sob o chapéu da Autoridade Florestal Nacional. Nós somos co-gestores das medidas de apoio e já aprovamos 18 projectos de um universo de 35 apresentados, que estão ligados à prevenção de incêndios, à reconversão florestal e ainda à área industrial como no caso de projectos de biomassa.


DIRECTOR REGIONAL DE AGRICULTURA| À CONVERSA 9

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

As dificuldades na gestão do território 3,9

Apoios à agricultura regional em números

Cabe também à Direcção Regional de Agricultura ser agente activo e com decisão no ordenamento do território. José Canha explica que existem sempre muitas “pressões” por parte dos municípios para ir resolvendo casos em Reserva Agrícola Nacional, “conforme vão aparecendo, de forma casuística”. Uma situação que a Direcção quer evitar porque faz acumular processos na mesa da Comissão que preside a estas matérias e que é presidida por Sérgio Carrinho, presidente da Câmara da Chamusca, e onde tem assento o director regional de agricultura. José Canha explica que a grande questão é a desafectação de

terrenos em RAN para ser possível aqui fazer habitações. “É preciso que os municípios saibam o que querem fazer com os seus territórios”, refere José Canha Outra questão que preocupa a direcção regional é a das legalizações das explorações agro-pecuárias, uma competência divida também com os municípios e na qual, para José Canha, existe uma tendência para tentar regularizar tudo. “São precisas soluções equilibradas. Uma coisa são pequenas explorações, outra bem diferente são unidades grandes”, diz José Canha, pedindo mais atenção por parte das autarquias para estas matérias.

7 milhões para apoiar milho Existem apoios para os cereais, um sector em que os produtores se queixam de não ter sido definido como um sector estratégico?

O milho da nossa região é das culturas topo de gama e teve há três anos um boom nos preços de mercado. É evidente que isto traz convulsões ao sector mas temos que ter a noção de que estamos num mercado aberto e que as empresas têm que competir. No trabalho que fizeram connosco, os produtores disseram-nos que era importante apostar na secagem e armazenagem dos cereais. Por isso, a região está a receber 7 milhões de euros de um programa de ajuda à diversificação reestruturação

das culturas de beterraba. As grandes organizações do distrito apresentaram projectos e os apoios estão aprovados. Os cereais continuam a ser uma cultura muito importante e tem hoje uma boa estrutura de organização. Há ainda a questão de saber de o Governo deve criar medidas de ajudas directa para compensar as oscilações dos preços. Sendo o dinheiro um recurso limitado, há uma opção do actual ministério, que nem sempre tem colhido a concordância dos agricultores, que refere que os apoios devem ser direccionados para sectores onde há competitividade. Nos sítios onde não há competitividade apoie-se a manutenção dos territórios.

milhões de euros vão ser entregues aos agricultores para compensar a sua opção pelo arranque da vinha;

546 hectares de vinha vão ser arancados no Ribatejo;

216 produtores de vinho abrangidos pelo programa de arranque;

846 mil euros é quanto vão receber os produtores que optaram por reestruturar a vinha e manter a produção;

11 milhões de euros já aprovados para apoio aos sector dos produtos hortofrutícolas frescos;

9,7 de euros para apoiar projectos do sector do vinho,sobretudo adegadas cooperativas;

7

milhões de euros para apoiar o sector da produção de azeite; o sector da transformação vai receber mais 6 milhões de euros;

5

milhões de euros para apoiar o sector da produção de de carne;

3

milhões de euros para o sector do arroz;

7,3

milhões de euros para apoiar a reestruturação do sector do açúcar através da substituição das culturas de beterraba por milho;

A O sector continuaa ser prioritário, diz José Canha

A “A mobilidade não é um papão desde que tratada de forma adequada”

Serviços mais próximos dos agricultores O ministério da Agricultura sofreu mudanças estruturais. Que alterações foram mais sentidas aqui na região?

Penso que a mudança mais significativa foi o facto de, pela primeira vez, a sede e os principais serviços da Direcção Regional estarem em Santarém. Temos agora aqui em coordenação cinco direcções de serviço que são a parte estruturante, são o centro pensante de planeamento e avaliação de toda a região. Temos também no Ribatejo temos uma delegação em Abrantes com um pólo em Tomar. Todos reconhecem que em toda esta vasta área agrícola, que inclui o Oeste, o Ribatejo e Setúbal, a zona mais central e mais relevante do ponto de vista agrícola é a região de Santarém. Actualmente, os nossos agricultores sabem quão importante são estes serviços descentralizados porque a sustentabilidade das empresas agrícolas dependem das políticas públicas de agricultura e dos serviços que lhes são prestados.

Que apoios novos prestam aos agricultores?

Houve uma relocalização dos serviços e hoje temos alguns serviços que funcionavam em Lisboa, quer seja a nível do quadro de licenciamento e de apoio ao investimento do agricultor. Temos também os serviços de controlo dos apoios ao agricultor. Como decorreu o processo de mobilidade dos funcionários?

Todas estas mudanç a s e nvolve r a m u m g ra nde pro ce sso de reestruturação e de relocalização de pessoas. Entraram na mobilidade 127 trabalhadores e muitos deles que eram de Lisboa e que trabalhavam em Santarém ou noutras zonas desta região e que foram relocalizados em serviços em Lisboa. Ao contrário, também recebemos funcionários que estava noutras zonas do país e que eram de Santarém. Por exemplo, recebemos aqui duas funcionárias, uma que trabalhava em Portimão e que toda

era natural de Santarém, e outra que estava em serviços na Amadora. É isto que é a mobilidade. A mobilidade não é um papão desde que tratada de forma adequada. Mas não vale a pena dourar a pílula. No momento da saída foi difícil. Eu diria que foi um drama, mas hoje temos que pessoas que nos dizem que ainda bem que foram de volta para Lisboa porque passaram a ter vida pessoal mas facilitada. O saldo entre quem sai e entra é positivo?

A e st r ut u r a d i m inuiu. No processo de reestruturação perdemos as já referidas 127 pessoas, houve gente que se reformou, cerca de 30 a 40 pessoas, e ainda não foi possível recrutar mais pessoas, até porque nem sempre encontrámos quem nos interessava. Estamos em processo de recrutamento. As exigências destes serviços são diferentes. O funcionário público manga-de-alpaca já não pode continuar a ser o modelo.


10

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

santarém CIDADE JÁ TEM PLANO DE MOBILIDADE

Primeiros carros eléctricos vão chegar em 2010 “Não é por acaso que Santarém é o único concelho do distrito que integra este projecto, piloto, mas o vosso exemplo irá fazer, certamente, com que outros adiram a estas novas soluções tecnológicas amigas do ambiente da qualidade de vida nas cidades”, disse o secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Rui Baleiras na assinatura do contrato entre 25 municípios e a empresa Inteli. A rede piloto integra municípios com características de densidade populacional, de situação geográfica estratégica, de volume de tráfego auto-

móvel e de proximidade geográfica com eixos viários estruturais. O secretário de Estado sublinhou o pioneirismo do modelo português, que vai ser o primeiro a nível mundial a permitir que um possuidor de um veículo eléctrico possa circular por todo o país, graças à rede de postos de abastecimento que o acordo assinado entre os municípios vai permitir criar, o que só é possível dada a pequena dimensão de Portugal continental. A rede de postos de abastecimento deverá estar a funcionar a tempo de receber os primeiros veículos eléctricos em 2010.

“Mobilidade eléctrica vai fazer uma revolução”

“Santarém vai ter uma profunda revolução com a implementação da mobilidade da eléctrica”, disse o presidente da Câmara, Francisco Moita Flores, na abertura do seminário “Mobilidade – Um caminho para a sustentabilidade”, no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade que decorreu na cidade, de 16 a 22. Moita Flores disse que c este projecto, - cuja assinatura do contrato com os 25 municípios portugueses que integram a rede piloto para mobilidade

eléctrica e a INTELI – Inteligência em “ é decisivo para a cidade e para o concelho, é a alavanca para o futuro de Santarém”. O autarca adiantou que com a implementação da mobilidade eléctrica “a cidade vai mudar totalmente ao nível do ruído, da poluição e do urbanismo. Também o parqueamento vai ter que ser reestruturado”. Adiantou ainda que até 2013, 30 a 40 por cento da frota municipal será composta por veículos eléctricos e híbridos.

A Santarém é um dos 25 municípios da rede piloto de mobilidade eléctrica

Cidade prioneira na mobilidade eléctrica Rede nacional ∑ Veículos eléctricos vão chegar em 2010 Santarém foi palco da assinatura do contrato para a criação da primeira rede nacional de carregamento de veículos eléctricos. Vinte e cinco municípios assinaram na segunda-feira, em Santarém, com a Inteli - Inteligência e Inovação o contrato, na presença do secretário de Estado do Desenvolvimento Regional Rui Baleiras. Os 25 municípios que aderiram à rede piloto da mobilidade eléctrica Mobi-E vão poder candidatar fundos comunitários à instalação das infra-estruturas e materiais para abastecimento das viaturas, anunciou o secretário de Estado do Desenvolvimento Regional. Rui Baleiras afirmou que as candidaturas deste projecto aos cinco Programas Operacionais Regionais (POR) do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) podem ser entregues a partir de 1 de Outubro e até 31 de Março de 2010, sendo ele-

gíveis as despesas relacionadas com a concepção e implantação de experiências piloto na área das energias renováveis. A comparticipação do QREN vai até um valor de 70 por cento para os municípios do Norte, Centro e Alentejo, tendo uma redução de 20 a 30 pontos percentuais para os municípios de Lisboa e Algarve. Aderiram à rede piloto do Mobi-e os municípios de Santarém, Sintra, Lisboa, Porto, Vila Nova de Gaia, Loures, Cascais, Braga, Almada, Guimarães, Coimbra, Leiria, Viseu, Setúbal, Viana do Castelo, Aveiro, Torres Vedras, Faro, Évora, Castelo Branco, Guarda, Beja, Portalegre, Bragança e Vila Real. Em 2010 deverão estar instalados 320 postos de carregamento, sendo objectivo a existência de 1.350 em 2011, disse o presidente da Inteli, José Felizardo, sublinhando que a tecnologia que está a ser

desenvolvida poderá ser “colocada em qualquer cidade do mundo”. O Mobi-e vai contar com pontos de carregamento lento - com duração de 6 a 8 horas, aproveitando a energia produzida durante a noite - e pontos de carregamento rápido 20 a 30 minutos, feitos durante o dia. A comparticipação na concretização da rede pelos municípios, que permitirá a circulação em viaturas eléctricas por todo o país, junta-se a um conjunto de incentivos anunciados em Agosto pelo Governo e que incluem, nomeadamente, a redução de 30 por cento na dedução à colecta em sede de IRS nos encargos com a aquisição de viaturas eléctricas. Como incentivo à compra de veículos eléctricos, os municípios aderentes à rede piloto aceitam isentar estas viaturas dos impostos sobre veículos (ISV) e único de circulação (IUC).

O Plano de Mobilidade Sustentável de Santarém da responsabilidade da Universidade de Coimbra, através do seu Laboratório de Transportes e Vias de Comunicação do Departamento de Engenharia Civilfoi apresentado na segundafeira. O projecto mobilidade sustentável, que levou um ano a elaborar tem como objectivo a melhoria contínua das condições de deslocação, a diminuição dos impactes no ambiente e o aumento da qualidade de vida dos cidadãos. Os desafios do projecto passam pela promoção da circulação pedonal em condições de conforto e segurança como alternativa modal em viagens de curta duração, tornar a bicicleta numa alternativa modal no espaço central, sub-urbano e rural, assim como o transporte público, entre outros. Das propostas apresentadas destaque também para a integração de novos sistemas de estacionamento com eventuais novas linhas de transporte público de ligação ao centro da cidade e à estação da CP (criação de parques periféricos dissuasores); reformulação do sistema de transportes colectivos (interurbano e urbano) – criação de novas linhas ou reorganização das existentes, reformulação do sistema de estacionamento através de parques periféricos (grátis com o bilhete ou passe de transporte colectivo), bolsas de estacionamento de baixo custo (Praceta Pedro Escuro; Beco de São Lázaro; Campo dos Leões; Nova Urbanização da Estrada Chã da Padeiras; Rua Pedro de Santarém; Choupal); tarifação do estacionamento na zona central (preços de topo na tabela/ controlo pela autarquia local da concessão).


SANTARÉM 11

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Novo centro escolar do Jardim de Baixo atrasado por três sobreiros Educação ∑ Obra esteve 8 meses à espera de autorização para abater 3 sobreiros A obra do novo centro escolar do Jardim de Baixo sofreu um atraso de oito meses, à espera de autorização do Ministério da Agricultura para abater três sobreiros. O presidente da Câmara de Santarém Francisco Moita Flores e o presidente da Junta de Freguesia do Salvador Abílio Ribeiro procederam na quarta-feira ao lançamento da primeira pedra da obra do centro escolar, situado na Rua Cidade de Agen. Moita Flores disse ter hesitado em fazer esta cerimónia, em período préeleitoral: “decidi ser coerente e continuar a lançar obras como tenho feito ao longo do mandato, assumindo as coisas boas e as más”. Moita Flores disse que “este é o segundo centro escolar a iniciar as obras, depois de Alcanede, e brevemente vão começar também as obras do terceiro e quarto centros escolares no concelho”. Moita Flores criticou o atraso provocado pela autorização do Ministério da Agricultura para o abate de três sobreiros. “O que cansa mais não é fazer as obras, mas viver com este enxame de burocratas parasitas que quando perdem

A O novo centro escolar do Jardim de Baixo vai ter quatro salas de pré-escolar e oito salas do 1º ciclo. eleições são postos à frente de instututos do Estado e que nunca fizeram nada na na vida a não ser procurar tachos”. O presidente da Junta do Salvador Abílio Ribeiro subli nhou a importância desta obra para Santarém, pois “traz a certeza de que as nossas crianças terão condições exccelentes no processo educativo”. Referiu o facto deste equipamento vir subsituir a velha escola primária sem condições mínimas e sem capa-

cidade de resposta para o crescimento populacional registado nesta zona da cidade”. O projecto foi apresentado no âmbito da Carta Educativa aprovada para o concelho de Santarém. A Câmara Municipal pretende com a construção deste equipamento educativo dar uma resposta educativa mais adequada às necessidades da população desta zona de expansão da cidade e potenciar o sucesso escolar.

Após a aprovação do projecto pela DREL - Direcção Regional de Educação de Lisboa, a Câmara de Santarém apresentou uma candidatura a fundos comunitários do QREN Quadro de Referência Estratégica Nacional, a qual foi aprovada, no âmbito do projecto de requalificação da rede escolar do 1º ciclo do ensino básico e da educação pré-escolar. A concepção e a construção deste centro escolar foram adjudicadas ao

consórcio das empresas Secal/Eco-Edifica/Asibel, por um valor de 2,6 milhões de euros, dos quais 1,2 milhões de euros são comparticipados pelos fundos comunitários do FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. A obra deverá estar concluída no prazo de 180 dias. O centro escolar vai ter quatro salas de jardim de infância para 100 crianças, e oito salas para o 1º ciclo para 200 crianças.

Mulheres apoiam Moita Flores Cerca de 260 mulheres esgotaram a capacidade da sala do Hotel de Santarém, no jantar de apoio à candidatura de Francisco Moita Flores à presidência da Câmara de Santarém. “Ficaram outras tantas mulheres de fora, que se quiseram inscrever, mas não puderam por falta de espaço”, disse Maria do Carmo, uma das organizadoras deste encontro que juntou mulheres de diversas áreas políticas, entre as quais se contaram a ex-eleita da CDU e mandatária da

candidatura de Moita Flores para as mulheres, Rosalina Melro, a ex-vereadora socialista Graça Morgadinho, e a esposa de Moita Flores,a actriz e proodutora Filomena Gonçalves. “Moita Flores já provou o que é capaz, nestes 4 anos”, disse Maria do Carmo. “Moita Flores acabou com o cinzentismo e fala mais das obras feitas do que de promessas”, adiantou a organizadora do encontro. Fez investimentos em escolas, na cultura e no lazer, na requalificação dos espaços

públicos...Santarém está mais bonita e orgulhosa”. Filomena Gonçalves deu público testemunho da sua vida com Moita Flores. “Nestes 15 anos de vida em comum, nunca parou de me surpreender. É um construtor de sonhos, apaixonado e determinado em fazer coisas que outros não ousariam. Apaixonou-se por Santarém, deixa-se insultar por amor de Santarém, e sabe construir os sonhos com a chave mágica do trabalho e da dedicação”, disse Filomena Gonçalves.

A Mulheres formam movimento de apoio.

CÂMARA APROVOU PROCESSO PARA PLANO DE PORMENOR DA EPC A Câmara Municipal de Santarém aprovou a abertura dos processos para a elaboração dos planos de pormenor que vão definir a utilização dos terrenos da antiga Escola Prática de Cavalaria a adquirir pela autarquia ao Estado. Após vários adiamentos, a deliberação foi tomada na segunda-feira, com os votos contra dos quatro vereadores eleitos pelo PS, que justificaram a sua posição com a proximidade do acto eleitoral e a opinião de que matéria estratégica para a cidade deve ser decidida pelo executivo que sair das eleições de 11 de Outubro. O presidente Francisco Moita Flores assegurou que a deliberação que incluiu os terrenos da antiga EPC - Escola Prática de Cavalaria, do quartel das Donas, onde se encontra instalada a PSP, e do antigo campo de manobras de Almoster – serve para cumprir um “mero procedimento processual” no âmbito da aquisição dos terrenos à Estamo, negócio que exige visto prévio do Tribunal de Contas. Moita Flores disse que “há prazos para cumprir”, e classificou a posição do PS de “diatribe pré-eleitoral”, pois será o plano de pormenor, a discutir pelo futuro executivo camarário, a determinar o uso do solo. O PS questionou os índices de construção construção nos critérios de base à elaboração dos planos de pormenor, tendo o arquitecto da autarquia garantido que a área a edificar nos cerca de 26 hectares de terreno da EPC corresponderá a 20 por cento dos 13 hectares destinados a serem urbanizados. Luísa Mesquita, vereadora independente, justificou o voto a favor, que permitiu a aprovação, por entender que a decisão tomada não vai condicionar as opções do futuro executivo.


12 SANTARÉM

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Tardes do Emprego regressam dia 20 As Tardes do Emprego, iniciativa da Câmara Municipal de Santarém, através da Bolsa de Emprego, em parceria com a PMEConsult, regressam na próxima quarta-feira, dia 30. A iniciativa terá lugar entre as 14h00 e as 17h30, na Sala de Leitura Bernardo Santareno (antigo Ginásio do Seminá-

rio). As Tardes do Emprego contam com a parceria do Centro de Emprego e do Centro Regional de Segurança Social de Lisboa e Vale do Tejo. Este evento tem como objectivo principal a promoção do emprego na região de Santarém, através da aproximação entre potenciais empregadores e candi-

datos à procura de novas oportunidades de emprego. Em complemento com a política de atracção de investimento para o Concelho, o Município de Santarémcriou e disponibiliza a Bolsa de Emprego através da sua página na Internet, com o objectivo de potenciar a proxi-

midade entre a procura e a oferta de emprego no concelho de Santarém. A actividade é gratuita, restringindo-se a um número máximo de oito empresas por sessão, esperando-se que os parceiros desta acção esclareçam dúvidas, quer a candidatos quer aos representantes das empresas presentes.

Brisa condenada por acidente na A1 causado por javali O Tribunal de Alenquer condenou a Brisa – Auto Estradas de Portugal a pagar uma indemnização aos pais de uma jovem que morreu, em Novembro de 1999, num acidente provocado por um javali quando viajava na autoestrada A1. A juíza considerou que “a factualidade apurada permite afirmar com segurança a culpa efectiva da ré Brisa na omissão do cumprimento da sua obrigação de garantir a segurança da circulação, designadamente através da construção de vedações que não permitam a entrada na via de animais, mormente de grande porte como é o caso de um javali”. O acórdão refere que a Brisa “nem sequer provou genericamente ter cumprido as suas obrigações de vigilância e de conservação das redes laterais da via, uma vez que se apurou a existência de um espaço na parte de baixo da vedação, através do qual o javali se introduziu na via, espaço esse que no dia seguinte ao do acidente foi tapado”, provando que “não se justificava que existisse naquele local, nomeadamente para evitar o entupimento de linhas de água”. António Oliveira, pai de Sandra, que tinha 28 anos à data do acidente, disse à agência Lusa que a sentença “vem fora de tempo”. Lamentou a atitude da concessionária, que, segundo ele, começou por lhe escrever uma carta dizendo que não tinha qualquer responsabilidade

no acidente. António Oliveira recomenda a quem recebe da Brisa a “carta tipo” com que habitualmente a concessionária responde, que a “rasgue” e arranje “coragem” para lutar contra um “gigante” e uma “máquina que não anda”. Além da morosidade da justiça, obrigando a “remexer” com sentimentos que magoam – “é uma ‘moedeira’” -, António Oliveira considera incompreensível que o Instituto de Medicina Legal (IML) tenha demorado três anos a entregar o relatório sobre as causas da morte de Sandra, documento essencial “para não haver mais jogo de empurra”. Ainda houve uma tentativa de atribuição da responsabilidade pela morte de Sandra à viatura que vinha atrás e que embateu violentamente no seu carro, mas o documento do IML terá concluído pela gravidade das lesões provocadas pelo primeiro embate, disse. Durante o julgamento ficou a saber-se que “cerca de uma ou duas semanas” antes do acidente que vitimou Sandra “ocorreu pelo menos um outro acidente de viação com um javali, do qual a ré Brisa teve conhecimento”. Contactado pela Agência Lusa, o gabinete de relações públicas da Brisa informou que ainda está a decorrer o prazo para eventual recurso, pelo que a empresa está a analisar o processo e decidirá “oportunamente” se recorre ou não.


SANTARÉM 13

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Escola de Línguas premiou alunos Diplomas de mérito ∑ 42 alunos distinguiram-se nos exames de inglês e espanhol A Escola Internacional de Línguas de Santarém premiou o mérito de 42 alunos que se distinguiram pelo seu desempenho na aprendizagem do inglês e do espanhol. Foi numa cerimónia no teatro Sá da Bandeira, repleto de jovens e pais orgulhosos pelos desempenhos dos seus filhos, que a escola de Santarém reconheceu publicamente, com a entrega de diplomas de fim de curso, a boa qualidade dos seus alunos. Muitos destes jovens distinguiram-se também nas provas de aferição ao “First Certificate”, um diploma homologado pela universidade inglesa de Cambrigde, umas das instituições de topo do ensino do inglês. Um destes jovens, Hugo Assunção, com 16 anos, elogia o tra-

como a camada de chantilly no bolo. Esta escola é o bolo, é a massa. É completamente diferente. Aqui é que se aprende inglês a sério”, diz o jovem aluno. A grande mentora deste projecto da Escola de

Línguas em Santarém é a administradora da escola, Eduarda Reis, uma mulher empreendedora e que tem já ideias muito concretas para programar um ensino de maior qualidade nesta escola. “O êxito deste pro-

O Grupo de Dadores Benévolos de Sangue de Alcanhões vai realizar no dia 4 de Outubro mais uma recolha de sangue, entre as 9h00 e as 13h00, com o obecjtivo de ajudar a suprimir a falta de sangue nos hospitais, com a colaboração do Instituto Português de Sangue. A dádiva estava agendada para dia 27, mas foi adiada por coincidir com as eleições legislativas.

RECOLHA DE SANGUE EM VAQUEIROS

A A foto de família da Escola Internacional de Línguas de Santarém balho que tem desenvolvido nesta escola com os seus professores e realça que na Escola de Línguas a aprendizagem do inglês é bem diferente daquela que é dada nas escolas públicas. “A escola pública é

DÁDIVA DE SANGUE EM ALCANHÕES

jecto é facto de ter tido um crescimento sustentado, ao facto de não se ter acomodado e de estarmos sempre a inovar e a modernizarmos os métodos de aprendizagem”, referiu a empresária.

O Grupo de Dadores de Sangue de Pernes organiza mais uma recolha de sangue, no dia 27 de Setembro, na Casa de Convívio de Vaqueiros, entre as 9 e as 13 horas. A recolha é realizada com a colaboração do Centro Regional de Sangue de Lisboa.

Artesanato em Sinterra Decorre até ao dia 8 de Novembro, no Espaço Fórum, em Sinterra, Tremês, a exposição “Ferro em Flor”. Trata-se de uma exposição individual de artesanato e pintura de Rafael Mira, um ribatejano radicado à vários anos no Distrito de Lisboa. A exposição é composta por uma área de pin-

tura, com aguarelas de monumentos e paisagens, uma área de quadros de flores trabalhadas em ferro e outra de miniaturas de alfaias agrícolas. A colecção de miniaturas de alfaias agrícolas e ferramentas é composta já por cerca de 70 peças, que representam um pouco da história das suas raízes no campo. Esta vertente tem

um valor artístico, mas também um enorme valor cultural, pois a maior parte das alfaias agrícolas recriadas já não são utilizadas nos nossos dias. Rafael Mira fez várias exposições, em vários pontos do país, como Pombal, Santarém (W Shopping), Torres Vedras, Espinho, Artével (Pontével) ou Parceiros de Igreja.


14 SANTARÉM CDS/PP CONFIANTE NA ELEIÇÃO DE UM DEPUTADO NO DISTRITO

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Bloco de Esquerda elege a saúde como prioridade para o distrito Francisco Louçã ∑ Rejeitou quaisquer acordos pós-eleitorais com o PS para formar governo

A caravana do CDSPP encheu, na terça-feira, um restaurante em Santarém, onde mais de 400 pessoas ouviram Paulo Portas afirmar a sua confiança na recuperação do deputado perdido em 2005. Em tempos o CDSPP chegou a eleger por Santarém, mas há quatro anos perdeu-o, agora o líder centrista elevou a fasquia e afirmou que tem como objectivo ficar à frente do Bloco de Esquerda e da CDU. “Não venho cá falar de certas asfixias. Sabem o que para mim é uma asfixia? A asfixia de querer um emprego e não o encontrar, de não poder subir na vida com tantos impostos, de ser assaltado várias vezes e ver os criminosos soltos, de ver os agricultores desvalorizados, do caos nas salas de aula”, afirmou. Paulo Portas e Nuno Melo dramatizaram o discurso contra a “esquerda radica l”, alertando que a subida do PCP e do BE significará um “regresso ao PREC” com nacionalizações e até a desvalorização das acções das empresas. O CDS-PP voltou na quarta-feira ao tema da Segurança na campanha das legislativas, com uma visita à esquadra da GNR de Santarém. Paulo Portas e o cabeça-delista por Santarém Filipe Lobo d`Ávila, visitaram o Hospital e a esquadra da GNR, para falar de Saúde e de Segurança, tema que Portas elegeu como prioritário na campanha.

“As grandes carências a nível da saúde no distrito existem por culpa exclusiva das más decisões do governo”, afirmou o cabeça de lista do Bloco de Esquerda pelo círculo de Santarém às próximas eleições legislativas, durante um comício que esgotou por completo a lotação do teatro Sá da Bandeira, no sábado, 19 de Setembro. Segundo José Gusmão, “o governo não segue uma política de privatização descarada, segue antes uma estratégia manhosa que tem resultado no subfinanciamento das unidades de saúde e numa clara escassez de recursos humanos”. A falta de financiamento “contrasta com os rios de dinheiro que são gastos nas parcerias público-privadas”, assinalou ainda o candidato do BE, chamando a atenção para o facto do número de médicos no distrito de Santarém estar “abaixo da metade da média nacional”. “Para lutar

contra esta situação, precisamos de um grupo parlamentar reforçado num governo que não disponha maioria absoluta”, concluiu José Gusmão. Em plena campanha eleitoral, Francisco Louçã e o BE dedicaram o dia de sábado ao distrito, com uma visita ao mercado de Marinhais, um almoço em Riachos, onde se reuniram cerca de 450 militantes e apoiantes, e o comício em Santarém, animado pela voz de Fernando Tordo. Sobre o facto de Mário Soares ter dito que não lhe “repugna um acordo entre o PS e o Bloco para encontrar uma solução de governabilidade sem maioria absoluta”, Louçã realçou que não há qualquer possibilidade de acordo pós-eleitoral com o PS. “Ouvir o dr. Mário Soares a dizer isso fez-me lembrar o célebre programa de jazz do José Duarte, em que ele, a dada altura, perguntava à sua interlocutora de voz doce: a menina dança?”, foi a me-

A Comício esgotou a lotação do teatro Sá da Bandeira táfora usada pelo líder do Bloco para afirmar que “a política não é um baile, nem é um arranjo”. Louçã afirmou que se recusa a estar ao lado “dos principais responsáveis por esta governação falhada”. “Não nos venham dizer que quem trouxe a crise e quem agravou a crise é preciso também depois da crise”, disse, acrescentado que o BE servirá para “dar

força” à “esquerda necessária para combater as políticas erradas de um governo que falhou e prejudicou o país em áreas como a economia, a saúde ou a educação”. Entre vários exemplos, o candidato dedicou parte do seu discurso às pensões dos reformados. “Não se é cidadão com 130 euros de reforma depois de uma vida inteira de trabalho”,

desabafou, apontando esta questão como “mais uma das muitas promessas falhadas de José Sócrates”. Louçã lembrou também que “o PSD, a quem também não falta descaramento, já tinha proposto na Assembleia da República o aumento da passagem da idade da reforma dos 65 para os 67 anos”. João Nuno Pepino

Jerónimo de Sousa critica política de segurança O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou, na quarta-feira, em Santarém que os eleitos da CDU comprometemse a aceitar “sempre, mas sempre” a sua substituição, numa referência à ex-deputada comunista Luísa Mesquita. Num jantar-convívio com cerca de 200 apoiantes de Santarém, Jerónimo de Sousa salientou que os deputados da CDU “estão para servir o povo e não para se servir a si próprios”, acrescentando que os eleitos “tem código de honra”. “É que a assinatura do mandato é do nosso partido, é da CDU. E sempre, mas sempre, que for preciso admitiremos a substituição”, disse. Jerónimo de Sousa referiu-se assim implicitamente à ex-deputa-

da Luísa Mesquita, eleita da CDU pelo distrito de Santarém nas últimas legislativas e que foi expulsa do partido depois de ter recusado a abandonar o seu lugar no Parlamento. Jerónimo de Sousa, considerou “uma aberração” que Paulo Portas tenha aprovado legislação sobre prisão preventiva no Parlamento, enquanto agora reclama que os criminosos são soltos com demasiada facilidade. O secretário-geral do PCP falava aos jornalistas à saída de uma visita ao comando distrital da PSP, em Santarém, e foi questionado com críticas do líder do CDS/PP de falta de atenção da esquerda as questões da segurança. “É uma aberração que o doutor Paulo Portas tenha aprovado na Assembleia da

A Jerónimo Sousa esteve na quarta-feira no distrito de Santarém. República este laxismo em termos de prazos na prisão preventiva, e depois venha criticar que os criminosos são soltos com facilidade”, afirmou. Para Jerónimo Sousa, as alterações aprovadas ao Có-

digo do Processo Penal, alterando os prazos da prisão preventiva, são “muito laxistas em relação à criminalidade, dando um sentimento de impunidade”. Jerónimo de Sousa reclamou ainda o reforço de

efectivos na polícia. Com o aumento do desemprego e da pobreza, “agrava-se a insegurança e a criminalidade”, alertou Jerónimo, uma matéria que é sobretudo um “problema de política e não de polícia”.


16

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

região lezíria do tejo Suspeito de tiros ao posto de Alpiarça admite processar Estado Julgamento ∑ Testemunhas não conseguiram relacionar arguido com a prática do crime Um dos suspeitos de estar envolvido nos disparos de tiros contra o posto da GNR de Alpiarça admite processar o Estado português, se for absolvido dos oito crimes de que está acusado, entre os quais cinco de homicídio qualificado na forma tentada. Na primeira sessão do julgamento, que se realizou na terça-feira, nenhuma das cinco testemunhas ouvidas conseguiu relacionar José Vieira, que está em prisão domiciliária com pulseira electrónica desde Março, com os factos constantes da acusação. O arguido, que optou por falar na audiência, negou ao colectivo de juízes ter tido qualquer envolvimento nos tiros ao posto de Alpiarça (ocorridos a 14 de Janeiro e 6 de Abril de 2008), e à residência do cabo Mário Moreira e do guarda-florestal Carlos Correia. Ao ser questionado pelo Procurador do Mi-

A

José Alexandre Vieira negou todos os factos de que está acusado perante o colectivo de juízes nistério Público (MP) sobre a razão de penderem sobre si tão graves suspeitas, José Vieira respondeu mesmo que estará a ser vítima de uma perseguição por parte do ex-comandante do posto da GNR de Alpiarça. O cabo Mário Moreira,

uma das testemunhas ouvidas na sessão, confirmou ter tido no passado alguns problemas com José Vieira por causa de penhoras que executou e inquéritos relacionados com furtos, chegando mesmo a ser alvo de várias queixas entre-

tanto arquivadas, mas negou que alguma vez tenha tido qualquer intuito de vingança. No entanto, o militar disse perante o colectivo de juízes não poder afirmar com total certeza que José Vieira foi um dos autores dos disparos

sobre a sua casa e o posto da GNR. Recorde-se que os outros dois suspeitos estão a ser julgados num processo separado, em tribunal de júri, que começa no próximo dia 7 de Outubro, também no palácio de justiça de Almeirim. José Vieira admitiu conhecer um dos arguidos, António Teixeira, mas negou alguma vez ter tido algum contacto com o alegado condutor do carro, Filipe Mira. Nesta sessão, depôs também o único soldado da GNR que estava dentro do posto da GNR de Alpiarça na noite em que o edifício foi atingido pela primeira vez. Pedro Silva disse não ter visto o veículo que terá parado em frente ao posto, acrescentando mesmo que não veio à rua até chegar o piquete da GNR de Almeirim, cerca de 10 minutos depois. João Nuno Pepino

DETIDO POR TENTATIVA DE HOMICÍDIO EM ALMEIRIM A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem, de 38 anos, suspeito ter tentado assassinar um casal durante um assalto. Os factos ocorreram em Janeiro de 2008, numa zona rural próxima de Almeirim, durante a noite, quando o suspeito, que estava acompanhado por uma outra mulher, estava a discutir com as vítimas um negócio de compra de casa e terrenos. O detido terá desferido de surpresa vários tiros de caçadeira “a fim de se apoderar de uma mala que continha documentos, peças de ouro e uma quantia de cerca de 300 euros”, afirma a PJ em comunicado. Tanto o homem como a mulher foram atingidos com gravidade, mas recuperaram entretanto dos ferimentos. O autor dos disparos e a companheira foram detidos em Marrocos, em Julho do ano passado, na posse de cerca de 70 quilos de haxixe que queriam introduzir em Portugal, crime pelo qual cumpriram um ano de prisão.

CDU quer hospital no sul do distrito A construção de uma nova unidade hospitalar no sul do distrito e a colocação de mais médicos de família nos centros de saúde da área da lezíria do Tejo foram as duas principais reivindicações deixadas pela CDU durante uma acção simbólica de protesto realizada na terça-feira, 22 de Setembro, em frente ao Centro de Saúde de Almeirim. “Os hospitais de Vila Franca de Xira e Santarém não estão em condições de dar resposta às populações do concelhos mais a sul do distrito, ainda por cima com a anunciada decisão de construir o Novo Aeroporto de Lisboa nas proximidades”, disse António Filipe, cabe-

ça de lista pelo círculo de Santarém às legislativas de domingo, frisando que “a CDU, independentemente de quem formará governo, vai continuar a propor a inscrição de uma verba no Orçamento de Estado para a construção de um novo hospital na zona do Sorraia”. Para António Filipe, é um “paradoxo” existir “um desequilíbrio tão grande no acesso à saúde num distrito que até tem três unidades hospitalares a norte”, em Abrantes, Torres Novas e Tomar. E este novo hospital a sul, para servir sobretudo os concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos, deverá ser público, segundo o candidato comu-

nista. “Sempre defendemos que a saúde é um direito e não um negócio, onde o Estado deve assumir as suas responsabilidades e não dar milhões a ganhar a alguns grupos económicos”, disse António Filipe nesta acção de protesto que juntou vários cabeças de lista da CDU às Câmaras Municipais da lezíria do Tejo, pois é também nesta zona do distrito onde mais se sente a falta de médicos de família nos centro de saúde. Segundo o cabeça de lista, existem neste momento cerca de 30 mil utentes sem médico de família, só nos concelhos mais a sul do Ribatejo, e defendeu a colocação urgente de mais pro-

fissionais para prestar assistência às populações. António Filipe salientou que as “políticas erradas que têm sido seguidas a nível da educação são, em parte, responsáveis por esta situa-

ção”, pois o “numerus clausus” de vagas nos cursos de medicina tem contribuído “para o desperdício de muitos jovens que, com médias elevadas, se encontram impedidos de entrar nas facul-

dades portuguesas”. “É óbvio que, hoje, haja um enorme problema sempre que se reforma um médico, porque depois não há quem o substitua”, concluiu António Filipe.


CARTAXO | CORUCHE | ALMEIRIM | REGIÃO 17

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

IDOSO MORRE EM ACIDENTE COM TRACTOR

Sousa Gomes diz obscenidades em reunião de Câmara “Cale-se com essa m…”, “fale mas é na m… dos pardais” ou “pode ser que algum lhe c… em cima” foram algumas das várias expressões vernáculas dirigidas pelo presidente da Câmara de Almeirim, Sousa Gomes, à vereadora da CDU, Manuela Cunha, durante a última reunião pública do executivo, em que os ânimos se exaltaram bastante. “Usei uma linguagem nada habitual em mim, mas a pimenta fez-me espirrar o nariz quando fui acusado de coisas muito graves”, disse o autarca ao nosso jornal, lamentando o sucedido. O verniz estalou numa discussão sobre falta de segurança no espaço público, quando a vereadora voltou a trazer à discussão o perigo que existe na entrada das garagens do prédio Alfa. Manuela Cunha recordou o acidente que vitimou um deficiente que caiu ao lago da Zona Norte e o miúdo que caiu do telhado da antiga rodoviária, após ter fugido da escola P3. Sousa Gomes sentiu que es-

tava a ser directamente responsabilizado pelos factos e reagiu com asneiras e palavrões. Como o ponto seguinte, também agendado pela vereadora, era sobre a concentração excessiva de pássaros em certas zonas da cidade, o autarca mandou calar a eleita da CDU proferiu a expressão “fale mas é na m… dos pardais”. “Não reagi da melhor forma, mas estou cansado de ter que ouvir este tipo de insinuações, como se eu fosse o culpado de tudo de mau que acontece em Almeirim”, disse Sousa Gomes. Segundo Manuela Cunha, além da “linguagem obscena”, Sousa Gomes chegou mesmo a afirmar que ela “era capaz de matar uma criança só para ter razão”. A vereadora diz-se “profundamente ofendida” e confirmou ao nosso jornal que a CDU está a ponderar avançar com uma queixa-crime contra o autarca. Sousa Gomes vai responder na mesma moeda por não “poder admitir este tipo de acusações”.

Paulo Neves lança programa eleitoral com críticas ao PS Inverter “a falência das finanças municipais” e “travar o crescimento da despesa corrente” são dois dos objectivos do programa eleitoral de Paulo Neves, candidato do PSD à Câmara Municipal do Cartaxo, que apresentou as suas propostas no passado dia 18 de Setembro, com muitas críticas à gestão de Paulo Caldas. O cabeça de lista voltou a referir que, caso venha a ser eleito, vai propor desde logo “a realização de uma auditoria financeira, para clarificar aos munícipes o verdadeiro estado em que se encontram as contas” da autarquia. “O que está em causa é re-

duzir as despesas de funcionamento da Câmara Municipal, cortando as despesas supérfluas e acabando com os seus vícios políticos”, afirmou Paulo Neves durante a apresentação, que contou com a presença de José Pacheco Pereira, cabeça de lista social-democrata às eleições legislativas. “Investir na captação e na instalação de empresas” foi uma das prioridades apontadas pelo candidato, que disse ter como objectivo criar 400 postos de trabalho nos próximos quatro anos, potenciados pela entrada em funcionamento da zona empresarial do Falcão e do pólo de desenvolvimento empresarial de Pontével.

Um homem de 84 anos morreu na sequência de um acidente com um tractor agrícola em Foros de Frazão, concelho de Coruche, no domingo, 20 de Setembro. A vítima, Teodoro Serrão, estava a amanhar uma propriedade sua quando ocorreu o capotamento do tractor, que o esmagou. Os bombeiros de Coruche, que receberam o alerta por volta das 12 horas, enviaram uma equipa de socorro ao local, mas o idoso acabou por não resistir aos ferimentos, tendo sido posteriormente transportado para a morgue do hospital de Santarém.

A Visita decorreu na EB1 do Canto do Jardim

Professores do Brasil elogiam PET21 Almeirim ∑ Projecto-piloto ultrapassa fronteiras Uma comitiva de professores brasileiros, chefiada pelo Secretário de Estado da Educação do Distrito Federal de Brasília, deslocou-se a Almeirim na segunda-feira, 21 de Setembro, para conhecer “in loco” o Projecto de Educação Tecnológica - PET21. No final da visita à EB1 do Canto do Jardim, José Luís Valente, o representante do governo brasileiro, deixou vários elogios ao projecto-piloto que a Câmara de Almeirim começou a desenvolver em 2007. “O que eu levo de mais importante é que a introdução das novas tecnologias nas salas de aula funciona mesmo. Se funciona aqui, também deverá funcionar no Brasil, cabendo a nós definir como a vamos adaptar a outra realidade”, afirmou o secretário de Estado, explicando que a “troca de experiências” foi o grande objectivo desta deslocação e que já leva uma ideia das plataformas tecnológicas que vai tentar importar. Em

Almeirim, os professores assistiram a uma explicação da evolução do PET21, dada pelo vereador Pedro Ribeiro, e assistiram a uma aula onde professores e alunos já fazem uso pleno das novas tecnologias. “Queremos fazer uma cópia adaptada à nossa realidade, mas a partir de uma experiência que está a dar certo em Portugal. Toda essa tecnologia, como o Magalhães ou a Escola Virtual, pode servir de referência”, afirmou José Luís Valente, que se mostrou surpreendido pela positiva com “o en-

volvimento de toda a comunidade escolar e com a interacção que se cria entre professores e alunos, na sala de aula”. O secretário de Estado frisou ainda que o PET21 tem o mérito de “permitir a igualdade de oportunidades para todos” e de “tornar a escola mais atractiva”. “Se conseguirmos uma escola com maior atractividade, vamos ter mais alunos nas aulas e baixar os índices de criminalidade, embora esse seja um problema que afecta muito mais o Brasil”, concluiu José Luís Valente.

Câmara de Almeirim vai apresentar projecto na Interdidática

∑ O vereador Pedro Ribeiro, responsável pela implementação do projecto, disse ao nosso jornal que a Câmara de Almeirim foi convidada para fazer uma apresentação do PET21 durante a próxima edição da “Interdidática”, a maior feira que se realiza no Brasil dedicada às novas tecnologias da informação.

SESSÃO PÚBLICA PARA CANDIDATOS A ESTÁGIOS NO ENTRANGEIRO A Unidade de Protecção e Promoção do Emprego (UPPE) da Câmara do Cartaxo vai realizar uma sessão pública de informação aos candidatos ao programa de estágios Leonardo da Vinci, que se realiza a 30 de Setembro, às 16 horas, no auditório da Quinta das Pratas. Este programa, concretizado a partir de uma candidatura do município ao programa “Mobilidade de Pessoas Presentes no Mercado de Trabalho”, vai proporcionar a 24 jovens do concelho a possibilidade de se candidatarem a estágios profissionais no estrangeiro. Os processos de candidatura, selecção e atribuição de bolsas aos primeiros 12 candidatos vão decorrer durante o último trimestre deste ano, para estágios na Alemanha e em Espanha. Os candidatos poderão efectuar a sua pré-inscrição até dia 15 de Outubro, e duas semanas depois terá lugar a pré-selecção e no dia 17 de Novembro a selecção final. Os nomes dos doze candidatos seleccionados serão conhecidos no dia 24 de Novembro.


18 REGIÃO | SALVATERRA | CORUCHE | ALPIARÇA

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Residência para deficientes em Coruche

A Recuperação do imóvel significou um investimento que rondou os 1,2 milhões de euros

Falcoaria quer afirmar-se como pólo turístico Salvaterra ∑ Recriação histórica com milhares de pessoas a assistir nas ruas A requalificada Falcoaria Real de Salvaterra de Magos, um edifício que serviu de apoio às caçadas da nobreza no século XVIII, foi inaugurada no sábado, 19 de Setembro, com uma recriação histórica da chegada de D. José e da família real à vila, com centenas de pessoas a assistir à festa nas ruas. A obra de recuperação foi da responsabilidade da Câmara Municipal, que é proprietária do edifício, e significou um investimento total de 1,2 milhões de euros (comparticipado em 62% pelo Estado), valor que sofreu um ligeiro acréscimo em relação ao previsto inicialmente devido a algumas surpresas encontradas durante o decorrer dos trabalhos. Durante a inauguração, a presidente Ana Cristina R ibeiro mostrou-se esperançada em que “este projecto coloque definitivamente o concelho de Salvaterra no panorama turístico nacional”, sobretudo a nível da capacidade de atracção de turistas estrangeiros. O edifício vai funcio-

nar a partir de agora com quartos para alojamento, um restaurante de qualidade e uma casa de chá. A Falcoaria Real, segundo a candidatura que foi apresentada ao Ministério da Cultura, vai acolher também iniciativas educativas, pedagógicas, científicas, culturais e de lazer, estando já patente uma exposição interactiva que reúne toda a informação disponível sobre os primórdios da falcoaria, a evolução da arte até aos últimos anos do palácio em Salvaterra de Magos e informação adicional sobre os falcoeiros mais reputados da região. O espaço exibe ainda 10 aves que estarão em exibição permanente, e vai receber visitas de escolas, em que um falcoeiro fará demonstrações de caça com os falcões. O imóvel, classificado de interesse público em 1953, data dos inícios do século XVIII, tendo os primeiros falcões, oferecidos ao rei D. João V pelo GrãoMestre da Ordem de Malta, chegado em 1745. Sete anos depois, 10 falcoei-

ros holandeses vindos de Valkenswaard, onde existia uma importante escola de altanaria e cujas falcoarias serviram de modelo a esta, fixaram-se em Salvaterra. A falcoaria e a capela encontravam-se num extremo do antigo Paço Real, que incluía um vasto conjunto de edifícios (desde os aposentos da família real, corte e serviçais, Casa da Ópera, residência do Almoxarife, cozinhas, cavalariças, anexos agrícolas) e de espaços descobertos (hortas e jardins). Gravemente danificado pelo terramoto de 1755, mas objecto de profundas obras de restauro e reconstrução nos anos seguintes, o Paço de Salvaterra

Realeza chegava através da Vala Real

entrou em decadência a partir do início do século XIX, agravada por dois incêndios (1817 e 1818) e pela abolição das Coutadas nas Cortes Gerais extraordinárias de 1821. Cedido ao Estado pela rainha D. Maria II em 1849, já bastante arruinado, novo tremor de terra, em 1858, agravou o estado de ruína do Paço de Salvaterra, que acabou por ser arrematado em hasta pública, tendo parte das suas paredes sido demolidas e a pedra aproveitada para as ruas e estradas do concelho. Foi já em avançado estado de degradação que a Câmara Municipal de Salvaterra de Magos adquiriu o edifício em 1999.

∑ No século XVIII, a família real chegava a Salvaterra, sempre acompanhada de uma grande comitiva de nobres, em embarcações que navegavam através da Vala Real, um canal artificial construído no rio Tejo, com capacidade para cerca de 60 embarcações e munido de porto de atracação.

A O Centro de Reabilitação e Integração de Coruche (CRIC) já tem garantido um financiamento do Estado no valor de 556 mil euros para um novo centro de actividades ocupacionais e para uma nova residência autónoma, dois projectos cujo investimento ronda os 750 mil euros. A residência serve para acolher deficientes que têm capacidade de viver autonomamente, mediante apoio e assistência permanente. Já o centro de actividades ocupacionais é uma resposta destinada também as pessoas com deficiência, maiores de 16 anos, e que não conseguem exercer uma actividade profis-

sional permanente, no mercado de trabalho. “As novas instalações darão resposta a 35 utentes com deficiência, residentes no concelho de Coruche”, afirma uma nota de imprensa da Câmara Municipal, que é parceira do CRIC neste projecto, e cedeu o terreno para a sua construção, em Santo Antonino, junto ao novo jardimde-infância. A candidatura da instituição foi aprovada pelo Programa Operacional do Potencial Humano (POPH), gerido pelo Ministério do Trabalho e da Segurança Social, no âmbito do apoio ao investimento em respostas integradas de apoio social.

Mário Pereira apresenta programa eleitoral

O candidato da CDU à Câmara Municipal de Alpiarça, Mário Pereira, apresentou o seu programa eleitoral no passado sábado, 19 de Setembro, no salão da música e dos bombeiros da vila, que se encheu por completo de militantes e simpatizantes que quiseram ouvir as propostas do cabeça de lista. Saúde e acção social, desenvolvimento económico e emprego ou a administração municipal são algumas das seis áreas em torno das quais se estruturam as propostas concretas da equipa da CDU, tendo Má-

rio Pereira frisado que o programa eleitoral foi elaborado “de forma participada”, após o contacto directo com a população, várias reuniões com as colectividades e associações do concelho e plenários com militantes e activistas. O cabeça de lista terminou a sua intervenção afirmando que quer “implementar uma lógica de maior proximidade, do trabalhar com todos, na procura de soluções para o futuro de Alpiarça”. O programa completo pode ser consultado em www.cdualpiarca.com.


CARTAXO | REGIÃO 19

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Freguesia da Ereira em festa Antigo Posto Medico ∑ Transformado em centro de actividades culturais A a ldeia da Erei ra , Cartaxo, assinalou o dia da freguesia no domingo, dia 20, com uma homenagem a duas personalidades da terra que têm dado um contributo importan-

te ao seu desenvolvimento social e cultural. Foram elas Maria Amélia Cartaxeiro, de 82 anos, que desenvolveu um trabalho de voluntariado ao serviço do centro social e paroquial,

Acidente mata trabalhador do Cartaxo Um homem de 33 anos, residente em Va lada , Cartaxo, morreu num acidente de trabalho ocorrido nas obras da construção de um túnel na A41, próximo de Gondomar, no dia 21 de Setembro. Alexandre Dionísio estava a limpar as va-

letas com uma escavadora quando a máquina tombou e esmagou o seu corpo. A vítima teve morte imediata, mas o resgate demorou cerca de três horas, pois foi preciso esperar pela chegada de uma grua para levantar a máquina.

CDU questiona financiamento ao rancho folclórico O vereador da CDU na Câmara do Cartaxo quer que o executivo de Paulo Caldas lhe entregue “um parecer jurídico devidamente fundamentado” que justifique o facto da autarquia estar a suportar na totalidade os custos da construção da futura sede do rancho folclórico do Cartaxo, sem fiscalização prévia do Tribunal de Contas e com a obra entregue sem concurso público. Segundo Mário Júlio Reis, o apoio financeiro de cerca de 560 mil euros dado pela Câmara do Cartaxo “ultrapassa o limite definido pelo Orçamento do Estado de 2009 acima do qual é necessário a fiscalização prévia do Tribunal de Contas”, limite esse fixado nos 350 mil euros. O financiamento foi atribuído ao abrigo de um protocolo assinado a 21 de Abril de 2009, entre a autarquia e o rancho folclórico, do qual não foi dado conhecimento

ao Tribunal de Contas, segundo a CDU. Além desta questão, o vereador assinala ainda que o rancho folclórico, ao beneficiar de um obra inteiramente suportada por dinheiros do município, deveria ter adjudicado os trabalhos através de concurso público. “A execução foi entregue directamente a um empreiteiro de quem desconhecemos a necessária habilitação para executar obras públicas”, assinalou Mário Júlio Reis na última reunião pública da Câmara.

e Francisco Leal Carriça, de 65 anos, que há mais de meio século está ligado à banda local, onde ingressou em 1957. Depois da sessão solene, autarcas locais e população visita-

ram o novo centro de actividades culturais, instalado no antigo posto médico, e que alberga o espólio do rancho folclórico local, um posto de acesso à internet e uma sala de exposições.


20

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

região médio tejo santarém NOVO ARQUIVO MUNICIPAL INAUGURADO

ABRANTES GEMINA-SE COM CIDADE JAPONESA

O novo arquivo municipal Eduardo Campos, em Abrantes, que custou cerca de 1,3 milhões de euros, foi inaugurado no sábado, 19 de Setembro, com o objectivo de “salvar, preservar e divulgar” os fundos documentais locais. Com uma área total de 1.670 metros quadrados, a nova infra-estrutura, situada em Alferrarede, “reúne as melhores condições para a conservação, preservação e segurança dos documentos, com equipamento apropriado para a guarda dos fundos documentais e software próprio, beneficiando das novas tecnologias”, afirmou à Lusa o chefe de divisão de bibliotecas e arquivos da Câmara de Abrantes. “Até hoje, foi um milagre nada de grave ter acontecido a estes documentos, uma vez que, quer o arquivo histórico quer o arquivo intermédio, estão repartidos por três espaços da cidade sem quaisquer condições de trabalho, de consulta ou de conservação da documentação”, acrescentou Francisco Lopes. Segundo o responsável, o arquivo municipal “é o mais importante repositório da memória colectiva da região” de Abrantes, “sendo que os fundos documentais do arquivo intermédio, alguns do século XIII, estão há décadas dentro de um armazém com cobertura de zinco”. Francisco Lopes acrescentou que o novo Arquivo será, “em grande parte, virtual”, o que “contribuirá para a eficácia dos serviços na resposta às necessidades dos utentes”. “Esta componente tecnológica reveste-se da maior importância, tendo em conta que um arquivo não se limita ao seu espaço físico, deve funcionar, acima de tudo, como um sistema de informação ao serviço da comunidade”, enfatizou.

As Câmaras Municipais de Abrantes e Hitoyoshi, no Japão, assinaram um acordo de geminação na quintafeira, 24 de Setembro. A geminação marca o contínuo estreitar de relações entre as duas cidades, que se iniciou em Agosto de 2008, quando uma delegação japonesa visitou pela primeira vez o concelho de Abrantes. A autarquia abrantina retribuiu a visita no mês de Outubro seguinte, preparando assim o acordo agora formalizado. Segundo uma nota de imprensa da Câmara, Abrantes e Hitoyoshi têm algumas semelhanças em comum, apesar das grandes diferenças culturais que as separam. “O castelo e o rio são dois símbolos representativos das duas cidades. Hitoyoshi é atravessado pelo rio Kuma, conhecido pela prática de canoagem, um desporto em ascensão em Abrantes. A nível de prioridades, as duas cidades salientam a preocupação com a educação”, explica a mesma nota.

A Ex-provedor da instituição afirma que tudo foi feito com o conhecimento da Segurança Social

Misericórdia de Constância em tribunal por fraude Acusação ∑ Santa Casa deu por concluída uma obra que não tinha sido iniciada Dois antigos responsáveis da Santa Casa da Misericórdia de Constância e um arquitecto são arguidos num processo de fraude na obtenção de um subsídio para a construção de um lar de idosos. João Carlos Pereira, ex-provedor, Joaquim Jesus, ex-tesoureiro, e Abílio Junqueira, o arquitecto, vão começar a responder em Outubro no Tribunal de Abrantes por alegadamente terem falsificado um auto de medição, dando por concluída uma obra que nem sequer tinha sido iniciada, o que valeu à Misericórdia um subsídio de 62.500 euros. O caso remonta a 1999, quando a Santa Casa avançou com um projecto para ampliar e remodelar o piso 0 das suas instalações, em Constância, para construir um lar de apoio à terceira idade. Este processo

só deu entrada na Câmara a 12 de Outubro, e sem os respectivos projectos de especialidade, mas os responsáveis da instituição quiseram mesmo assim candidatá-lo ao Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC) desse ano. Segundo a acusação do Ministério Público, a que o nosso jornal teve acesso, os três arguidos elabo-

raram e assinaram o auto de medições de conclusão da obra, inscrevendo nele trabalhos não realizados e equipamentos no valor de 125 mil euros. A Misericórdia enviou então a documentação ao Centro Distrital de Segurança Social de Santarém, que aprovou a candidatura e depositou metade deste valor numa conta bancária da instituição. Os arguidos não fize-

Moldura penal vai até cinco anos

∑ Os três arguidos, bem como a própria Santa Casa da Misericórdia de Constância, estão acusados pelo Ministério Público de um crime de fraude na obtenção de subsídio ou subvenção, previsto no decreto-lei nº 28/84, e punido com uma moldura penal de um a cinco anos de prisão e multa de 50 a 150 dias.

ram qualquer uso pessoal do dinheiro, que ficou sempre depositado na conta da Misericórdia. O subsídio acabou por ser gasto na construção do lar de idosos, mas as obras só se iniciaram em 2002, já com uma nova direcção na Santa Casa da Misericórdia de Constância. Contactado pelo nosso jornal, o ex-provedor da Santa Casa diz estar de “consciência tranquila”. “Todo o processo foi sempre acompanhado por vários técnicos e responsáveis da Segurança Social de Santarém, que até nos instruíram como proceder”, afirma João Carlos Pereira, para quem “se tivesse sido cometida alguma ilegalidade, tinham exigido o dinheiro de volta, o que nunca aconteceu”. João Nuno Pepino joao.pepino@oribatejo.pt

COMBATENTES DE ABRANTES ASSINALAM ANIVERSÁRIO O Núcleo da Liga dos Combatentes de Abrantes completa o 85º aniversário no domingo, 27 de Setembro, efeméride que será assinalada com uma missa, uma homenagem aos ex-combatentes junto no cemitério de Abrantes, e uma cerimónia junto ao monumento dos combatentes no Jardim da República, com militares da Escola Prática de Cavalaria. À tarde, após o almoço, o núcleo vai agraciar a Câmara Municipal e o Orfeão de Abrantes com uma medalha pelos seus 75 anos de sócios honorários.


OURÉM | ABRANTES | REGIÃO 21

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Tribunal vai para obras Ourém ∑ Investimento de 954 mil euros O Ministério da Justiça vai investir cerca de 954 mil euros na requalificação do Tribunal Judicial de Ourém, num projecto que prevê a construção de uma nova sala de audiências, de

A José Abreu ficou sem 98 mil euros

Absolvidos de burla a idoso As proprietárias de um lar em Mouriscas, Abrantes, que eram suspeitas de terem burlado um idoso de 86 anos em 98 mil euros, foram absolvidas dos sete crimes de que estavam acusadas pelo Ministério Público. No entanto, os três arguidos deste processo – mãe, filha e neto – ouviram um invulgar raspanete do presidente do colectivo de juízes, Nuno Gonçalves, que quis deixar bem claro que o tribunal só não os condenou porque não se conseguiu provar “para além de qualquer dúvida” os factos constantes da acusação. “Vocês revelaram uma deplorável falta de postura moral”, disse o juiz aos arguidos na leitura do acórdão, que decorreu na quinta-feira, 18 de Setembro. “Vão absolvidos não porque o tribunal tenha ficado convencido de que a história que aqui contaram é verdade, mas apenas por falta de provas”, explicou o magistrado, acrescentando que “se estivesse em causa um julgamento de carácter, seriam certamente condenados”. “Foi feita justiça”, segundo a filha da dona da casa de repouso, uma das arguidas no processo. À saída do tribunal de Abrantes, a mulher disse ao nosso jornal que o idoso, José Abreu, “deu-nos o dinheiro de livre e espontânea vontade, porque queria deserdar os filhos, que o abandonaram” e “só o vieram buscar quando perceberam que ele estava a dar-

nos alguns dos seus bens”. Recorde-se que José Abreu, de 86 anos, entrou no lar em 2004. Em menos de seis meses, entre Abril e Agosto, os arguidos levantaram mais de 8 mil euros das suas contas bancárias através dos seus cartões multibanco e movimentaram 90 mil euros em dois cheques, a favor da proprietária do lar, de 79 anos. Durante o julgamento, o próprio idoso, que sofre de Alzheimer, sustentou que nunca teve intenção de dar tão choruda quantia à família que gere o lar em Mouriscas, mas o seu depoimento foi “contraditório e inconclusivo”, segundo o acórdão. “Não resultou provado que a utilização dos cartões multibanco ou que a movimentação das contas bancárias tivesse sido feita sem o conhecimento ou mesmo contra a vontade expressa do queixoso”, justificou o juíz-presidente do colectivo, sublinhando que existia “uma relação de proximidade” entre o idoso e os arguidos, que estavam acusados de três crimes de burla, um de burla informática e três de falsificação de documento. À parte do processo criminal, corre ainda contra os arguidos um processo cível, em que José Abreu e os familiares exigem uma indemnização de 148 mil euros. A sessão está marcada p a r a 2 0 d e O ut u br o . João Nuno Pepino

uma nova sala para advogados, introdução de sistemas de segurança e instalação de novos sistemas de ventilação e climatização. Os trabalhos incluem ainda a construção de acessos

para pessoas com mobilidade reduzida e a recuperação integral das fachadas e do telhado, segundo uma nota de imprensa do ministério, que adianta que este investimento

está inscrito no programa de modernização dos tribunais. O auto de adjudicação foi assinado a 10 de Setembro, pelo secretário de Estado da Justiça, José Conde Rodrigues.


22

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Instituto Politécnico de Santarém

politécnico

Integram o Instituto Politécnico a Escola Superior Agrária de Santarém, Escola Superior de Educação de Santarém, Escola Superior de Desporto de Rio Maior, Escola Superior de Saúde de Santarém e Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Santarém

Curso de didáctica no futebol na Escola de Desporto

A Jorge Justino, director da Escola, com o governador civil, Botas Castanho, e a vice-presidente do IPS

Agrária aposta no QREN para financiar novas obras Financiamento∑ Escola aposta em prestação de serviços para equilibrar contas A Escola Superior Agrária de Santarém quer melhorar a qualidade dos equipamentos didácticos e tecnológicos e das instalações e para isso já apresentou vários projectos de investigação e de desenvolvimento para serem financiados através do novo quadro comunitário, o QREN, e também do PIDDAC. Projectos que passam pela melhoria das salas de aula, dos laboratórios e das áreas de experimentação exteriores e interiores. No discurso de abertura do ano lectivo, o director da Escola, Jorge Justino, disse ainda que a Agrária quer apostar na qualificação dos seus funcionários docentes e não docentes e fazer “uma melhor gestão dos recursos humanos”. “A gestão dos recursos humanos tem sido criteriosa segundo uma orientação de optimização de serviços”, disse Jorge Justino, não esquecendo a questão do financiamento da

escola, um problema para o qual o director aponta como solução a aposta na “qualidade e no mérito” da instituição” para atrair mais alunos e assim mais financiamento. O director da Agrária anunciou ainda que foi criada uma comissão para estudar uma nova reestruturação da escola e que a instituição tem também apostado no aumento das receitas próprias através da prestação de serviços à comunidade e através da diversificação da oferta formativa, como são os casos dos mestrados, pós-graduções e CET. Um desses casos é do mestrado em Sistemas de Prevenção e Controlo de Qualidade, o qual a Agrária realiza em articulação com a comunidade empresarial com vista à transferência de conhecimentos tecnológicos e científicos. Além disso, Jorge Justino referiu que a Escola Agrária tem feito algumas verbas com aluguer de es-

paços e com uma “gestão eficiente” da exploração agrícola. Jorge Justino destacou ainda a importância que tem tido a cooperação internacional com os países de língua oficial portuguesa, nomeadamente com Cabo Verde, onde a Escola Agrária foi convidada a implementar o ensino agrário. Para além destes países, a escola tem acordos de cooperação com instituições de ensino de Espanha, Inglaterra, França, Brasil, Itália, Turquia, Angola e Nova Zelândia. A ESAS

tem ainda desenvolvido projectos científicos e tecnológicos com empresas e associações ao abrigo de programas da Fundação da Ciência e Tecnologia, do AGRO e do Tratado de Windsor. São estas as condições que Jorge Justino quis apresentar aos novos alunos presentes do auditório da escola e que ouviram o seu director referir ainda que a instituição aposta na inovação e em antecipar “situações futuras”.

Sim às praxes mas com “bom senso”

∑ Jorge Justino não fugiu ao tema das praxes e pediu aos alunos veteranos para que realizem a praxe como “forma de apoio aos novos estudantes (…), que precisam de sentirem seguros e encaminhados”. “Só assim é que as praxes têm razão de existir”, rematou o director da Agrária.

Bruno Oliveira

A Escola Superior de Desporto de Rio Maior (ESDRM) vai iniciar, no próximo dia 9 de Outubro, um curso em “Didáctica do Futebol em Diferentes Vertentes” destinado a professores de Educação Física do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e ensino secundário. Este curso conta já com a participação de 30 professores e os objectivos são os de melhorar o desenvolvimento das qualificações profissionais dos docentes, possibilitarlhes a aquisição de conhecimentos técnico-táctico específicos nas vertentes de futebol 5, 7 e 11 e explorar as suas capacidades de explorar a capacidade de diagnóstico, prescrição e

controlo. Os formadores do curso são os professores Alexandre Santos, Mestre em Treino Alto Rendimento, e João Paulo Costa, Mestre em Treino do Jovem Atleta. O curso está acreditado pela ESDRM no Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua do Ministério da Educação e concede aos docentes que o concluam com aproveitamento 1 crédito de formação contínua para efeitos de progressão na carreira. A formação é realizada pelo Centro de Formação de Professores da Lezíria do Tejo, tem a duração de 25 horas e decorre aos sábados, nos próximos dias 9, 10, 17 e 24 de Outubro .

Simpósio de Olivicultura na Agrária

A Associação Portuguesa de Horticultura, em parceria com a Escola Agrária, realizam esta sexta, dia 25, e no sábado, dia 26, a quinta edição do Simpósio Nacional de Olivicultura, uma iniciativa trianual que este ano decorre em Santarém, no auditório desta escola. Neste simpósio vão ser debatidos temas ligados a toda a fileira, desde as questões mais relacionadas com a protecção sanitária, até às questões da produção e da comercialização dos produtos. Na sexta-feira, a partir

das 9h30, decorre a conferência inaugural, seguindose às 10h30, uma sessão sobre ecofisiologia e recursos genéticos e melhoramento. À tarde é tempo para ouvir falar de sistemas e técnicas culturais e de protecção sanitária do olival. No sábado, pela manhã, serão abordadas as áreas da tecnologia, qualidade e mercados e, a encerrar o simpósio, a partir das 11h05, haverá uma sessão de painéis. Pode acompanhar toda a actividade e detalhes do simpósio em http://olivicultura09.esa.ipsantarem.pt.


especial

Futebol

As equipas, treinadores, jogadores, dirigentes, orçamentos, rankings e calendários dos clubes do distrito nos campeonatos nacionais e divisão distrital

09/10 Coordenação: André Lopes Fotos: Élio Batista, Filipe Rego, Manuel Lopes e arquivo


24 ESPECIAL FUTEBOL 09/10

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Taxas mais baratas aliviam cofres dos clubes

A bola em 2009/2010 Há apenas quatro épocas atrás, havia oito equipas do distrito de Santarém nos campeonatos nacionais: Fátima e Abrantes na 2ª, Rio Maior, Torres Novas, Riachense, Monsanto, Cartaxo e Fazendense na 3ª. No ano passado ainda começaram seis mas, depois da desclassificação do Abrantes, a descida do Cartaxo e do Torres Novas, a desistência do Rio Maior e a recente recusa da promoção do Riachense, apenas Monsanto e Fátima restam nos nacionais, respectivamente na 2ª Divisão e na 2ª Liga.

A nível regional, o número de emblemas não diminuiu, mas cada vez se ouvem mais notícias sobre clubes com dificuldades em arranjar responsáveis e direcções para os gerir. Vislumbram-se, por um lado, clubes que caíram na esparrela do despesismo desastroso e vieram por aí abaixo, e por outro, alguns que se vão restringindo, assumindo o objectivo do controlo das finanças e dos riscos e ambições desmedidas, mantendo-se assim ao nível das suas reais possibilidades. Serão estes sintomas dos

tempos difíceis que se apregoam no presente? Haverá condições para a continuidade dos nossos clubes do peito e para a prática desportiva local? Enquanto a Associação de Futebol de Santarém baixa significativamente o valor das taxas de jogo do distrital (principalmente as da Secundária), também aprova um regulamento que penaliza com despromoção qualquer clube seu filiado que repita o que o actual campeão Distrital preferiu fazer. A verdade é que a represen-

tação regional nos campeonatos nacionais é pouca mas boa, como já foi provado pelo profissional Fátima e pelo Monsanto, neste início de campeonato. E também é verdade que o campeonato distrital não tinha tanta qualidade competitiva e futebolística, ambição e rivalidade como neste ano, eventualmente devido à concentração de clubes com experiência no nacional. Prova disso foi a estrondosa primeira jornada, com 19 golos marcados em 6 jogos. Vamos ver o que acontece; o que é preciso é ir à bola.

Campeonato Distrital

Duas divisões em vez de três A organização do campeonato distrital mudou, passando agora a haver duas divisões em vez de três. Assim, a Honra passa agora a chamar-se Divisão Principal, mas o quadro competitivo é o mesmo da anterior: uma primeira fase com jogos a duas mãos e depois, uma fase final, em que o grupo se divide entre os seis primeiros, que vão lutar pelo título, e a segunda metade, que vai lutar pela manutenção. A mudança aconteceu no escalão inferior, sendo fundidas as 1ª e 2ª divisões e dando origem a uma única Divisão Secundária. Nesta divisão participam 28 clubes, divididos em três séries, segundo um critério geográfico que permitirá maior proximidade e consequente diminuição dos gastos nas deslocações, au-

mentar o número de dérbis e espicaçar as rivalidades. A nova designação não tem, afinal de contas, grande relevância. Ouvem-se da parte de alguns associados e direcções de clubes, críticas relativas à classificação destas equipas como “secundárias”. Outros acreditam que não são as constantes mudanças que vão esmorecer o desportivismo, a competição e o amor à camisola. Principal muito forte - Perante uma análise preliminar da constituição dos plantéis, vislumbra-se que as equipas promovidas - Ouriquense, Pego e Alferrarede, fizeram poucas contratações, mantendo o grosso dos seus plantéis, vencedores no escalão inferior. Resta saber se têm arcaboiço para as seis ou sete equipas com lotes de jogadores mais experien-

tes e cuja política de reforços a pensar nos primeiros lugares teve que se lhe diga… As primeiras jornadas da Divisão Principal fazem prever um campeonato espectacular, evidenciando-se logo um forte equilíbrio competitivo. Verifica-se também que este ano há duas equipas com pelado, um factor que promete influenciar alguns resultados, ou pelo menos, ser um factor acrescido de dificuldade para aqueles exclusivamente habituados à relva.

Secundária com mais participantes - O Campeonato da Divisão Secundária inclui as equipas que pertenceriam às duas extintas divisões que agora a constituem, a que se somam os regressados Caixeiros, Chamusca e Sardoal. O Samora e o Rio Maior es-

colheram a despromoção por motivos financeiros. Como é sempre difícil agradar a todos, uns queriam séries maiores e outras menores. Acabaram por ficar definidas duas séries com nove equipas e uma com dez. A prova tem início no dia 26 de Setembro e as séries são as seguintes (passam à Fase Final os dois primeiros classificados de cada): Série A - Benavente, Marinhais, Barrosense, Samora Correia, Porto Alto, Salvaterrense, Glória, Coruchense, Pontével. Série B - Empregados Comércio, Moçarriense, Rio Maior, Pernes, Chamusca, Goleganense, Meiaviense, Atalaiense e Ferroviários. Série C - Assentis, Mindense, Cercal, Caxarias, Ouriense, Linhaceira, Ferreira do Zêzere, Mouriscas, Tramagal e Sardoal.

A Associação de Futebol de Santarém declarou pela voz de Rui Manhoso que existe um renovado entusiasmo dos clubes, resultante da diminuição substancial das taxas e dos seguros, medidas muito reivindicadas ao longo das últimas épocas. Prova disso é que este ano o distrital tem mais clubes inscritos, contrariando a tendência dos últimos anos, em que cada vez mais clubes desistem por não conseguirem suportar as despesas. Em termos de pagamentos, o presidente acredita que os clubes irão corresponder às medidas implantadas, especialmente porque se as novas regras forem cumpridas, os clubes não acumulam dívidas na associação de uma época para a outra. O benefício de 25 euros da taxa por jogo (este ano é 200 euros na Divisão Principal e 100 na Secundária) só é aplicável quando pago antecipadamente, a cada segunda-feira. Isto porque a associação que tutela o futebol distrital assevera que, com as reduções das taxas, perdeu a sua margem de manobra, por isso terá de exigir mais celeridade nos pagamentos e impor rigor nas penalizações. À segunda jornada, Rui Manhoso revelou que houve dez clubes da Divisão Principal que pagaram as taxas antecipadamente e dois que não beneficiaram do “desconto”, mas que pagaram dentro do prazo. Ao que parece as medidas estão a ser bem aceites, aliviando os encargos financeiros dos clubes, o que, segundo a visão de Rui Manhoso, irá favorecer a longo prazo o reforço e a preparação das melhores equipas, para que voltem a representar a região no campeonato nacional.


26 ESPECIAL FUTEBOL 09/10 | CALENDÁRIO

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

LIGA DE HONRA - LIGA VITALIS 1ª

JORNADA Gil Vicente Varzim Estoril Chaves Beira-Mar Freamunde Trofense Santa Clara

JORNADA Oliveirense Penafiel Carregado Aves Fátima Covilhã Portimonense Feirense

18ª

19ª

20ª

Fátima Covilhã Aves Estoril Oliveirense Varzim Portimonense Feirense

10ª

23ª

12ª

JORNADA

13ª

24ª

14ª

25ª

Gil Vicente Aves Freamunde Penafiel Trofense Santa Clara Fátima Carregado

15ª

28ª

29ª

30ª

Trofense Freamunde Beira-Mar Santa Clara Chaves Varzim Oliveirense Estoril

17ª

18ª

19ª

20ª

10ª

22ª

12ª

23ª

13ª

24ª

14ª

25ª

15ª

Ol.Bairro Monsanto Pampilhosa Ac.Viseu Marinhense Tourizense U. Serra Esmoriz

29ª

Operário Arouca Praiense Monsanto Pampilhosa Ac.Viseu Marinhense Tourizense

JORNADA Operário Arouca Praiense Monsanto Pampilhosa Ac.Viseu Marinhense Tourizense

28ª

Operário Mafra Sertanense Tondela Vitória Eléctrico Esmoriz U. Serra

JORNADA Ol.Bairro Mafra Sertanense Tondela Vitória Eléctrico Esmoriz U. Serra

27ª

Ol.Bairro Praiense Monsanto Pampilhosa Ac.Viseu Marinhense Tourizense U. Serra

JORNADA Arouca Praiense Monsanto Pampilhosa Ac.Viseu Marinhense Tourizense Ol.Bairro

26ª

Arouca Operário Mafra Sertanense Tondela Vitória Eléctrico Esmoriz

JORNADA Arouca Operário Mafra Sertanense Tondela Vitória Eléctrico Esmoriz

Praiense Arouca Operário Mafra Sertanense Tondela Vitória Eléctrico

JORNADA Praiense Arouca Operário Mafra Sertanense Tondela Vitória Eléctrico

Pampilhosa Monsanto Praiense Arouca Operário Mafra Sertanense Tondela

JORNADA Praiense Monsanto Pampilhosa Ac.Viseu Marinhense Tourizense U. Serra Ol.Bairro

Ol.Bairro Pampilhosa Ac.Viseu Marinhense Tourizense U. Serra Esmoriz Eléctrico

JORNADA Monsanto Pampilhosa Ac.Viseu Marinhense Tourizense U. Serra Esmoriz Ol.Bairro

11ª

Monsanto Praiense Arouca Operário Mafra Sertanense Tondela Vitória

JORNADA Monsanto Praiense Arouca Operário Mafra Sertanense Tondela Vitória

21ª

Ol.Bairro Ac.Viseu Marinhense Tourizense U. Serra Esmoriz Eléctrico Vitória

JORNADA Pampilhosa Ac.Viseu Marinhense Tourizense U. Serra Esmoriz Eléctrico Ol.Bairro

Ol.Bairro Marinhense Tourizense U. Serra Esmoriz Eléctrico Vitória Tondela

JORNADA Ac.Viseu Marinhense Tourizense U. Serra Esmoriz Eléctrico Vitória Ol.Bairro

JORNADA Pampilhosa Monsanto Praiense Arouca Operário Mafra Sertanense Tondela

Ac.Viseu Pampilhosa Monsanto Praiense Arouca Operário Mafra Sertanense

JORNADA Ac.Viseu Pampilhosa Monsanto Praiense Arouca Operário Mafra Sertanense

Ol.Bairro Tourizense U.Serra Esmoriz Eléctrico Vitória Tondela Sertanense

JORNADA Marinhense Tourizense U. Serra Esmoriz Eléctrico Vitória Tondela Ol.Bairro

16ª

Marinhense Ac.Viseu Pampilhosa Monsanto Praiense Arouca Operário Mafra

JORNADA Marinhense Ac.Viseu Pampilhosa Monsanto Praiense Arouca Operário Mafra

Feirense Portimonense Fátima Covilhã Aves Carregado Penafiel Gil Vicente

JORNADA

Gil Vicente Penafiel Carregado Aves Fátima Covilhã Portimonense Feirense

27ª

JORNADA Tourizense U.Serra Esmoriz Eléctrico Vitória Tondela Sertanense Ol.Bairro

Freamunde Beira-Mar Chaves Estoril Varzim Oliveirense Feirense Trofense

JORNADA Oliveirense Varzim Estoril Chaves Beira-Mar Freamunde Trofense Santa Clara

Fátima Carregado Penafiel Trofense Gil Vicente Santa Clara Aves Covilhã

JORNADA

Gil Vicente Penafiel Carregado Aves Fátima Covilhã Portimonense Santa Clara

26ª

Chaves Varzim Estoril Oliveirense Feirense Portimonense Freamunde Beira-Mar

JORNADA

Oliveirense Varzim Estoril Chaves Beira-Mar Freamunde Portimonense Feirense

Estoril Oliveirense Portimonense Feirense Covilhã Beira-Mar Varzim Chaves

JORNADA

Oliveirense Varzim Estoril Chaves Beira-Mar Covilhã Portimonense Feirense

22ª

Carregado Beira-Mar Trofense Freamunde Penafiel Aves Santa Clara Gil Vicente

JORNADA Gil Vicente Penafiel Carregado Aves Fátima Freamunde Trofense Santa Clara

11ª

Gil Vicente Penafiel Carregado Aves Fátima Covilhã Trofense Santa Clara

Varzim Portimonense Covilhã Fátima Chaves Feirense Oliveirense Estoril

JORNADA Oliveirense Varzim Estoril Chaves Fátima Covilhã Portimonense Feirense

21ª

Chaves Santa Clara Beira-Mar Gil Vicente Carregado Trofense Freamunde Penafiel

JORNADA Gil Vicente Penafiel Carregado Aves Beira-Mar Freamunde Trofense Santa Clara

Freamunde Chaves Santa Clara Penafiel Beira-Mar Estoril Gil Vicente Trofense

JORNADA Gil Vicente Penafiel Carregado Chaves Beira-Mar Freamunde Trofense Santa Clara

17ª

JORNADA Oliveirense Varzim Estoril Aves Fátima Covilhã Portimonense Feirense

Covilhã Carregado Varzim Portimonense Feirense Fátima Aves Oliveirense

JORNADA Oliveirense Varzim Carregado Aves Fátima Covilhã Portimonense Feirense

Estoril Santa Clara Gil Vicente Chaves Trofense Freamunde Beira-Mar Varzim

JORNADA Gil Vicente Penafiel Estoril Chaves Beira-Mar Freamunde Trofense Santa Clara

16ª

Penafiel Oliveirense Portimonense Feirense Covilhã Aves Carregado Fátima

2ª DIVISÃO NACIONAL – SÉRIE CENTRO

30ª

Mafra Sertanense Tondela Vitória Eléctrico Esmoriz U. Serra Ol.Bairro

CAMPEONATO DISTRITAL DE SANTARÉM • DIVISÃO PRINCIPAL – 1ª FASE 1ª

JORNADA Alcanenense U. Almeirim Amiense Riachense Cartaxo Alferrarede

JORNADA Ouriquense Torres Novas Mação Fazendense Pego U. Tomar

12ª

Ouriquense Torres Novas Mação Fazendense Pego U. Tomar

Alferrarede Alcanenense U. Almeirim Amiense Riachense Cartaxo

JORNADA Ouriquense Alcanenense U. Almeirim Amiense Riachense Alferrarede

13ª

JORNADA Torres Novas Mação Fazendense Pego U. Tomar Cartaxo

14ª

Torres Novas Mação Fazendense Pego U. Tomar Cartaxo

Alferrarede Ouriquense Alcanenense U. Almeirim Amiense Riachense

JORNADA Torres Novas Ouriquense Alcanenense U. Almeirim Amiense Alferrarede

15ª

JORNADA Mação Fazendense Pego U. Tomar Cartaxo Riachense

16ª

Mação Fazendense Pego U. Tomar Cartaxo Riachense

Alferrarede Torres Novas Ouriquense Alcanenense U. Almeirim Amiense

JORNADA Mação Torres Novas Ouriquense Alcanenense U. Almeirim Alferrarede

17ª

JORNADA Fazendense Pego U. Tomar Cartaxo Riachense Amiense

18ª

Fazendense Pego U. Tomar Cartaxo Riachense Amiense

Alferrarede Mação Torres Novas Ouriquense Alcanenense U. Almeirim

JORNADA Fazendense Mação Torres Novas Ouriquense Alcanenense Alferrarede

19ª

10ª

JORNADA Alferrarede U. Tomar Cartaxo Riachense Amiense U. Almeirim

20ª

Pego U. Tomar Cartaxo Riachense Amiense U. Almeirim

Pego Fazendense Mação Torres Novas Ouriquense Alcanenense

11ª

JORNADA Pego Fazendense Mação Torres Novas Ouriquense Alcanenense

21ª

U. Tomar Cartaxo Riachense Amiense U. Almeirim Alferrarede

22ª


O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Fundado em 24 de Janeiro de 1966 Estádio Municipal de Fátima Relvado natural Lotação: 4000 espectadores Sócios: 900 Orçamento: 550 mil euros

LIGA DE HONRA / 2ª DIVISÃO NACIONAL - SÉRIE CENTRO | ESPECIAL FUTEBOL 09/10 27

Centro Desportivo de Fátima

GRUPO DE TRABALHO Presidente: Luís Albuquerque Treinador: Rui Vitória

JOGADORES JNené (gr), Hugo Pinheiro (gr), Filipe (gr), Veríssimo, Sérginho, Duarte Machado, Miguel Neves, Jorge Neves, João Fonseca, Heldon, Samuel, Neto, Branquinho (ex-Varzim), Káta (ex-Vizela), Nuno Sousa (ex-Estoril), Marco Matias (ex-Varzim), Wanderson (ex-Caniçal), Moreira (exprestado U.Leiria), Mamadi (emprestado U. Leiria), Pedro Correia (ex-Ferrol, Espanha), João Vilela (ex-Gil Vicente), João Pereira (júnior emprestado Benfica), André Carvalhas (júnior emprestado Benfica), David Simão (júnior emprestado Benfica)

Treinador Rui Vitória

Presidente Luís Albuquerque

Fundado em 03 de Março de 1975 Campo do Pião Relvado sintético Lotação: 1 000 Sócios: 300 Orçamento: Não divulgado

Desta vez é para ficar Depois de lhe tomarem o gosto há duas épocas atrás, Luís Albuquerque e Rui Vitória estão determinados em definir o Fátima como clube profissional. A primeira passagem pela Liga Vitalis profissional não correu muito bem, mas na época passada o Fátima não deu hipóteses aos seus concorrentes sa-

grando-se campeão da 2ª Divisão Nacional pela primeira vez. A exigência é agora outra, por isso o orçamento foi aumentado substancialmente e os reforços são na sua maioria provenientes de outros clubes profissionais. A fórmula confessada por Rui Vitó-

ria parece simples: por um lado, estudar o adversário, por outro, construir a equipa aliando força e experiência à velocidade e irreverência. Para ajudar a concretizar a estratégia, o Fátima trouxe por empréstimo diversos jovens promissores que já deram que falar e mostraram va-

lor nos primeiros jogos oficiais realizados. O objectivo marcado pela direcção é ficar entre a primeira metade da tabela e os resultados parecem estar a aparecer: à terceira jornada o Fátima está a meio da tabela com uma derrota, um empate e uma vitória, e está na terceira eliminatória da Taça de Portugal.

Grupo Desportivo e Recreativo de Monsanto

GRUPO DE TRABALHO Director do Futebol: Orlando Filipe Treinador: Vítor Alves Treinadores-adjuntos: Luís Alves e Paulo Simões

JOGADORES René (gr), Nuno Martins (gr), Filipe Carvalho, Ito, Tony, Pedro Fazenda, João Martins, Alex, Bruno Matos, Bruno, Jamerson, Daniel, Carlitos (ex-Arouca), Oziel (ex-Olivais e Moscavide), Bá (exRio Maior), Ruas (ex-U.Serra), Marçal (ex-Abrantes), não jogou na época passada), Ricardo Costa (Ex-Amarante), Ragner (Amiense), Figas (ex-júnior U.Leiria), Guti (ex-U. Madeira)

Consolidar a equipa na segunda divisão

Treinador Vítor Alves

Director Orlando Filipe

Por impedimento da FPF, o Monsanto começou a época a jogar em casa no Municipal de Alcanena, devido às reduzidas dimensões do Campo do Pião. Não havendo ainda previsões para o retorno a casa, aquele estádio vai ter que ser partilhado com o Alcanenense, com alguns jogos do Monsanto a terem que

ser antecipados para sábado. Uma questão de adaptação que não será certamente um obstáculo ao experiente grupo de atletas. Nesta segunda participação no campeonato nacional da segunda divisão, o Monsanto vai tentar consolidar a sua presença neste escalão e, diga-se, tem recursos

humanos para o fazer. O plantel apresenta grandes alterações, com a dispensa de vários jogadores e a contratação de outros, na sua maioria com muitos anos de futebol, de modo a possibilitar ao treinador Vítor Alves as opções suficientes para atingir o objectivo. O campeonato em que participa voltou aos

moldes antigos, pertencendo o Monsanto à série centro, com mais quinze clubes a disputar uma só fase antes do apuramento do campeão. A abertura do campeonato não foi muito famosa com a derrota em Ponte de Sôr mas, para compensar, a passagem à 3ª eliminatória da Taça de Portugal foi conseguida.


28 ESPECIAL FUTEBOL 09/10 | DISTRITAL - DIVISÃO PRINCIPAL

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Sport Lisboa e Cartaxo Fundado em 08 de Maio de 1937 Estádio Municipal do Cartaxo Relvado natural Lotação: 3 000 Sócios: 900 Orçamento: 45 000

GRUPO DE TRABALHO Presidente: Frederico Guedes Treinador: Cláudio Madruga

Orçamento mais curto e aposta na formação

JOGADORES Jogadores: Peter (gr), Pedro Henriques (gr), Ricardo Godinho, João Neves, Caria, Vidais, Casimiro, Hamilton, Gabriel, Joel, Eduardo, Bruno Brito, Rui Pedro, Serginho (ex-U.Almeirim), Sérgio Mendes (ex-U.Almeirim), João Nunes (exCastanheira), Beto (ex-A.Santarém), Diego (ex-1º Maio - Angola), Isidoro (ex-júnior), Bernardino (ex-júnior), Gil (ex-júnior), Miguel (ex-júnior), Casaca (ex-júnior). Ficar entre os seis primeiros na fase inicial e depois é ir o mais longe possível. È esta a filosofia da equipa cartaxeira para esta época, que viu o orçamento reduzido em cerca de 20% em relação à épo-

Presidente Frederico Guedes

Treinador Cláudio Madruga

ca passada na 3ª Divisão Nacional. Acrescente-se que não passa pela cabeça de Frederico Guedes arranjar problemas de âmbito financeiro. Pretende antes buscar a solidez competitiva na sua pró-

pria canteira. Do total do plantel às ordens de Cláudio Madruga, 19 são jogadores que foram formados no clube, o que revela bem a aposta continuada na formação ao longo dos

últimos anos. O clube manteve grande parte dos jogadores da época transacta, ou seja com experiência de campeonato nacional, e ainda tem muitos jovens nas suas fileiras, a

que juntou ainda alguns reforços de valor reconhecido. Certamente não estaremos longe da verdade se afirmarmos que o Cartaxo vai ser um dos candidatos ao ceptro distrital.

sem grandes estrelas no plantel, a turma de Alferrarede promete fazer algumas gracinhas. O experiente treinador, Quinó, sabe bem das dificuldades que o esperam, mas não vai entrar der-

rotado em campo nenhum. Vai sim, com certeza, tornar a tarefa bem difícil aos adversários, especialmente quando jogar no pelado do Campo da CUF. Por outro lado, os seus pró-

prios jogadores estão, na sua maioria, habituados a jogar em pelado, pelo que têm que se desdobrar em esforços aquando das deslocações a relvados, naturais ou sintéticos.

que o U.Almeirim não é candidato e que a manutenção continua a ser o objectivo primordial dos azuis, que é o que lhe foi pedido pela direcção do clube, desde que entrou

em Dezembro passado para o livrar da despromoção. Apesar da modéstia dos objectivos anunciados, é de crer que os almeirinenses sejam capazes de

interferir directamente na luta dos candidatos ao título e de pelo menos conseguir baralhar essas contas. Pelo menos é o que estão a fazer até agora.

Clube Desportivo e Recreativo “Os Dragões” de Alferrarede Fundado em 10 de Maio de 1935 Campo da CUF Pelado Lotação: 1000 Sócios: 500 Orçamento: 30 000 euros

GRUPO DE TRABALHO Presidente: Miguel Moreira Director do Futebol Sénior: José Manuel Alves Treinador: Joaquim Nunes (Quinó)

Trabalho e vontade não faltam

JOGADORES Ricardo Quaresma (gr), César (gr), Pedro Gil, Rui Zibaia, Tiago Vieira, Sérginho, Dário, Kuba, Marks Gama, Zazá, Peu (ex-Amiense), Renato (ex-Crato), Zílio (ex-Marítimo B), Milá (ex-Monsanto), Welington (ex-Maringá, Brasil), Luiz (ex-Maringá), Nuno Assis (ex-Alcobaça), João Nuno (ex-Torres Novas), Rodrigues (ex-junior), Hugo (ex-junior), Soma (ex-junior). Regressado ao convívio com os “grandes”do futebol distrital o Alferrarede não tem nos seus horizontes chegar ao título de campeão distrital, mas vai certamente lutar jogo a jogo pelos pontos

Presidente Miguel Moreira

Treinador Joaquim Nunes

em disputa na tentativa de evitar a despromoção à Divisão Secundária. Os reforços foram os possíveis, face à escassez de recursos financeiros disponíveis mas, mesmo

União Futebol Clube de Almeirim Fundado em 21 de Junho de 1934 Estádio D. Manuel de Melo Relvado natural Lotação: 5 000 Sócios: 600 Orçamento: Não divulgado

GRUPO DE TRABALHO Presidente: Faustino Ferreira Treinador: João Henriques

Baralhar as contas aos candidatos

JOGADORES Jogadores: Catrola (gr), Telmo (gr, exFerreira do Zêzere), Fábio, Cacheta, Rui Manhoso, Rui Marques, Caju, Bexiga, Pató, Amadeu, Cláudio Cruz, Praia (exSamora), Caetano (ex-Mindense), Bruno Ferreira (ex-U.Tomar), Job (ex-Fazendense), Edgar (ex-Ouriense), Tiago Capeto (ex-Cartaxo), Zezinho (ex-Portosantense), Anderson (ex-Odemirense). O clube da capital da sopa da pedra mostra ter este ano uma equipa mais forte que a do ano anterior e a retumbante vitória sobre o Torres Novas na jornada inaugu-

Presidente Faustino Ferreira

Treinador João Henriques

ral espelha bem isso. Causa disso foi a boa campanha de aquisições que o clube levou a eifeito. Apesar dessa maior capacidade, o treinador João Henriques reitera


DISTRITAL - DIVISÃO PRINCIPAL | ESPECIAL FUTEBOL 09/10 29

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Clube Desportivo Amiense Fundado em 01 de Agosto de 1954 Campo da Azenha Relvado sintético Lotação: 1 500 Sócios: 600 Orçamento: 55 mil euros

GRUPO DE TRABALHO Director Desportivo: Tó Rei Treinador: Mauro Pulquério Treinador-Adjunto: Vítor Alexandre

JOGADORES Jogadores: Tiago Travessa (gr), Fábio

Equipa de luxo com os olhos no título

Lavrador (gr, ex-Álpiarça), Cristiano Rosário, Liká, Hugo Monteiro, Rui Gavioto, Diogo Diogo, Pedro Pelarigo, Ricardo Rei, Marinha, Hugo Pereira, Carapito, Formiga, Tamandaré (ex-Riachense), Luis Moleiro (ex-Alcanenense), Tiago (ex-Marinhense), João Magalhães (exMonsanto), Pedro Nobre (ex-Monsanto), Catita (ex-Monsanto), Miguel Piedade (ex-Beneditense), Rodrigo (ex-Beneditense), Guilherme (ex-Beneditense), Dimas (ex-Rio Maior). Depois de algumas épocas mais modestas em que o título de campeão não fazia parte dos objectivos, o Amiense surge este ano com uma equipa renovada e capaz de lutar pelo lugar cimeiro da tabela. Os apoios financeiros de que

Director Tó Rei

Treinador Mauro Pulquério

dispõe o clube de Amiais de Baixo permitiram contratar bons reforços, quer a nível das equipas de topo do distrital, quer em equipas da 3ª e 2ª Divisão Nacional, deixando o treinador Mauro Pulquério (ex-Rio Maior e Beneditense)

com um plantel de luxo à sua disposição. Jogar em Amiais de Baixo vai ser uma dor de cabeça para os adversários, como o pode comprovar o Mação, goleado que foi na primeira jornada do campeonato. E

como os bons jogadores são bons em qualquer campo, o Amiense também ambiciona ganhar todos os jogos em casa alheia. Tó Rei diz que todas as boas equipas do distrital não cabem no lote das seis que irão lutar pelo tí-

tulo, por isso algumas vão ter que ficar de fora, logo nada é previsível. Mas olhando para a qualidade do plantel, será que temos aqui o sucessor de uma outra equipa extraterrestre, a que arrebatou o campeonato na época passada?

las difíceis de curar, mas os amarelos não desistiram de constituir uma equipa capaz de lutar pelos lugares cimeiros, garantindo o regresso de vários jogadores da casa, alguns que foram campe-

ões há duas épocas atrás e contratando outros também de boa craveira. O novo treinador, Luís Salgueiro, tem assim um plantel de qualidade acima da média, pese em-

bora a surpreendente derrota em Almeirim na primeira jornada, evidenciando talvez estar ainda em fase de adaptação, depois da drástica renovação de balneário sofrida.

plantel sénior este ano. Ainda assim a equipa conservou uma boa parte dos titulares que no ano passado protagonizaram uma grande época, terminando em segundo

lugar. A verdade é que a União de Tomar volta a ter um conjunto de grande qualidade, sendo realmente uma equipa difícil de bater. objectivo é voltar a alcançar a tranqui-

lidade na primeira fase, cenário que não se vislumbra improvável. Nas primeiras jornadas, o Tomar amealhou duas vitórias, uma fora e outra em casa e promete boas exibições.

Clube Desp. de Torres Novas Fundado em 01 de Janeiro de 1945 Estádio Municipal Dr. Alves Vieira Relvado natural Lotação: 15 000; Sócios: 1 100 Orçamento: 40 mil euros

GRUPO DE TRABALHO Presidente Comissão Administrativa: João Paulo Martins; Treinador: Luís Salgueiro Treinador Adjunto: Paulo Fernandes

JOGADORES André Fojo (gr, ex-Riachense), David (gr,

Procurar a estabilidade

ex-júnior), Nelson Pires (ex-Amiense), Rui Carvalho (ex-Alcanenense), Sudesh (ex-Alcanenense), Paulo Nuno (ex-Alcanenense), Fábio (ex-Alcanenense), Nelson Ramos (ex-Riachense), Pereira (ex-Riachense), Ricardo Branco (ex-Riachense), André Luís (ex-Fazendense), Mário Nelson (ex -Fazendense), Miranda (ex-Fazendense), Martim (ex-Ferroviários), Tiago Dias (ex-Cartaxo), Tuca (regresso, não praticou), Paz Miguel, David Vieira, Tiago Ferreira, João Mendes, Rui Barrela, André Fernandes. O retorno ao distrital após uma campanha mal sucedida na terceira divisão é o resultado lógico de um clube em permanentes dificuldades financeiras. A demissão do anterior elenco

Presidente João Paulo Martins

Treinador Luís Salgueiro

directivo antes do final da época passada e o assumir da gestão do clube por uma comissão administrativa liderada por João Paulo Martins, provocou algumas fricções internas que deixam maze-

União Futebol Comércio e Indústria de Tomar Fundado em 04 de Maio de 1914 Estádio 25 de Abril Relvado Sintético Lotação: 2 000 Sócios: 1 300 Orçamento: 22 000 euros

GRUPO DE TRABALHO Presidente: Jorge Pereira Dep. Futebol: Paulo Moura Treinador: Eduardo Fortes Treinador-adjunto: Bráulio

Produção caseira

JOGADORES Ricardo Quaresma (gr), César (gr), Pedro Gil, Rui Zibaia, Tiago Vieira, Sérginho, Dário, Kuba, Marks Gama, Zazá, Peu (ex-Amiense), Renato (ex-Crato), Zílio (ex-Marítimo B), Milá (ex-Monsanto), Welington (ex-Maringá, Brasil), Luiz (ex-Maringá), Nuno Assis (ex-Alcobaça), João Nuno (ex-Torres Novas), Rodrigues (ex-junior), Hugo (ex-junior), Soma (ex-junior). Os nabantinos ainda lidam com o problema fiscal grave que também condicionou o planeamento da época passada. Com a resolução ainda a caminho, e de forma

Director Dep. Fut. Paulo Moura

Treinador Eduardo Fortes

a manter um plantel sustentável, Paulo Moura e Eduardo Fortes voltaram-se para a sua própria fábrica de jogadores, constituindo a equipa que mais juniores integrou no


30 ESPECIAL FUTEBOL 09/10 | DISTRITAL - DIVISÃO PRINCIPAL

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Ass. Desportiva Fazendense Fundada em 08 de Maio de 1944 Estádio José Sousa Gomes Relvado sintético Lotação: 2 000 Sócios: 250/300 Orçamento: 50 mil euros

GRUPO DE TRABALHO Presidente: Botas Moreira Treinador: Afonso Alves

JOGADORES Pedro Miguel (gr), Rogério (gr), Rebita, Madeira, Carlitos, Franklim, Lucas, Tocha, Tavares, Beto, André Almas (exBenavente), Teles (ex-Águias), Chaparro (ex-U.Almeirim), Carrapato (exAlmeirim), Renato (sem clube), Nuno Camião (ex-Porto Alto), Batata (ex-júnior), Palhoto (ex-júnior), Dionísio (exjúnior), Ivo (ex-júnior), Miguel”Urreta” (ex-júnior).

Presidente Botas Moreira

Treinador Afonso Alves

Contenção, sinal dos tempos

Em Fazendas de Almeirim os tempos não são de grandes euforias e o carismático presidente Botas Moreira não aponta como objectivo a conquista do título de campeão distrital, preferindo di-

zer que o que interessa é garantir um lugar nos seis primeiros na fase inicial. O orçamento disponível ronda os 50 mil euros, o que não é muito para disputar um campeonato tão

competitivo como parece ser o distrital maior deste ano. Afonso Alves continua a ser o treinador e os reforços não são muitos, sendo depositada grande esperança na prata da casa.

A saída à última hora de José Miguel para o U. Serra obrigou à recontratação do experiente central Tavares para dar maior consistência ao eixo defensivo. A quase goleada sofrida na jor-

nada inaugural em Riachos não retira o valor a uma equipa que irá certamente lutar pelo triunfo em todos os jogos e em todos os campos.

pré-época. Os reforços foram poucos, mantendo-se no onze principal a equipa base que foi vitoriosa na época passada na 1ª Divisão Distrital. Certo é que a equipa mostra-se bastante entrosada para dar muitas dores de cabeça aos “tuba-

rões” da Divisão Principal. Neste regresso à divisão mais forte do distrital, o campeão distrital tem a ambição de ficar entre os seis primeiros, garantindo assim o objectivo da manutenção. No entanto, o treinador João Mourinha

não tem dúvidas da grande dificuldade de o conseguir, perante o lote de fortes adversários que tem pela frente. O treinador vai para a terceira época consecutiva à frente do clube do concelho do Cartaxo.

nador Fernando Costa obteve poucos reforços, mas os mesmos têm qualidade que baste para valorizar a equipa em relação ao ano passado. O objectivo é a manutenção e

os indícios do início do campeonato são bons; o Pego bateu-se de igual para igual no jogo da segunda jornada com o actual campeão. Tal como o Alferrarede, a outra gran-

de luta do Pego para este ano é a angariação de vontades para o arrelvamento dos seus campos, os únicos pelados da Divisão Principal e dois dos últimos do distrital.

Estrela Futebol Clube Ouriquense Fundado em 01 de Julho de 1937 Complexo Desportivo Ribeiro Ferreira Relvado sintético Lotação: 2000 Orçamento: 30 000 euros

GRUPO DE TRABALHO Presidente da Comissão Administrativa: Carlos Albuquerque Treinador: João Mourinha

Em equipa vencedora não se mexe

JOGADORES Ivo (gr), Rúben (gr), Morais, Diogo, Afonso, Gonçalo, Sérgio, Quartilho, César Costa, Ricardo, Filipe Godinho, Tiago Santos, Aranha, Serôdio, Neta, André (regresso, não praticou), Miguel Pelarigo (ex-U.Santarém, não praticou), Dani (ex-Almeirim), Pascoal (ex-Cartaxo), Tiago (ex-Alpiarça), Luis Oliveira (ex-júnior), Roque (ex-júnior), Cardana (ex-júnior). Este é mais um clube com dificuldades directivas, arrastando-se a gestão por uma comissão administrativa gerida por Carlos Albuquerque, que voltou a assumir por mais um ano o cargo de principal director. Ouriquense devoto, Albu-

Presidente Carlos Albuquerque

Treinador João Mourinha

querque lamentou o desinteresse crescente das pessoas, confessando recentemente os seus desejos de sucessão. O clube deu início aos treinos tardiamente, já no final de Agosto, realizando apenas duas partidas de

Grupo Desportivo da Casa do Povo do Pego Fundado em 23 de Março de 1987 Parque Desportivo do Pego Pelado Lotação: 2000 Sócios: 350 Orçamento: 35 000 euros

GRUPO DE TRABALHO Presidente: Hermínio Rosado Treinador: Fernando Costa Treinador Adj: Sérgio Fontinha

Marcar o território

JOGADORES Flávio Batista (Gr), Paulo Rosado (gr e treinador, ex-Veteranos Abrantes), João Ruivo, Fábio Santos, Nuno Fontinha, Hugo Emídio, David Cabaço, João Ferreira, João Oliveira, Pechalha, Vitor Diogo, Igor Delgado, Barbosa, Luis Gomes, Paulito, Filipe Pereira, Machado, Viegas, Sandro Topa (ex-Vilarregense), Gonçalo (ex-Bemposta), André Calor (ex- Eléctrico), Nuno Bokas (ex-Alvega) No culminar de três épocas em sentido ascendente, o Pego vai lutar pela consolidação definitiva nas provas das AFS. Mantendo basicamente a mesma equipa com que

Presidente Hermínio Rosado

Treinador Fernando Costa

subiram duas divisões consecutivamente, os pegachos vão dar continuidade à sua progressão para impor a sua presença entre os clubes supostamente mais fortes. O trei-


DISTRITAL - DIVISÃO PRINCIPAL | ESPECIAL FUTEBOL 09/10 31

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Clube Atlético Riachense Fundado em 01 de Janeiro de 1932 Estádio Coronel Mário Cunha Relvado natural Lotação: 4 000 espectadores Orçamento: 45 mil euros

GRUPO DE TRABALHO Director do Futebol: Jorge Pereira Treinador: Frederico Rasteiro Treinador-adjunto: Nando Costa

Tranquilidade de campeão

JOGADORES Rui Galrinho (gr), João Alcobaça (gr), João Bué (gr ex-Alferrarede), João Alcobaça (gr ex-júnior), Milú, Murcela, Pedro Galrinho, Nuno Paulo, Luís Carlos, Saúl, Paulito, Miguel Luz, Marco Neves, João António, Moita, Bruno Lemos, Fábio Pereira, João Simões, Leandro, Ayrton (ex-Torres Novas), Leandro (ex-U.Almeirim), Diogo Martinho (ex-Assentis), Carioca (ex-U.Serra), Moreira (ex-júnior), Lucas (ex-júnior), Micael (ex-júnior). Depois dos inéditos feitos da época transacta, em que fez a dobradinha depois de um domínio completo no campeonato, este Atlético baixou a muito a fasquia para a recente época. Assumindo uma redução de orçamento na

Director Miguel Cunha

Treinador Frederico Rasteiro

ordem dos 40%, as prioridades do clube passam por manter as aspirações desportivas à altura das suas possibilidades financeiras. Miguel Cunha acentuou que a filosofia do clube passa por consolidar ainda mais o estatuto e

a força do clube no contexto regional. No plantel foram mais as saídas do que as entradas, pontuandose a renovação por elevações de juniores, o regresso de alguns jogadores formados na casa e três

verdadeiros novatos naquelas bandas. Não obstante, a equipa de Riachos viu-se reforçada com meia dúzia de elementos verdadeiramente valiosos (ressalta o facto de uns serem muito experientes

e outros muito jovens), para assim vencer todos os jogos em casa, lutar pela presença no grupo dos seis primeiros e ir o mais longe possível na Taça. Perdeu a Supertaça, mas o início do campeonato está a ser bom.

esse desiderato garantiria desde logo a permanência no escalão principal e evitaria um sôfrego final de campeonato igual ao do ano passado. Em relação à época

anterior, o plantel teve algumas mexidas, nomeadamente com jogadores que abandonaram a carreira. Os reforços parecem ter rejuvenescido o plantel mas, como

foi assumido por Espírito Santo, a vida não vai ser fácil para os maçaenses, que entretanto venceram o torneio amigável de Alferrarede na pré-época.

reforços recrutados em equipas de escalões superiores, alguns provenientes directamente do Brasil. O treinador concorda que esta Divisão Principal é muito exigente

para todos os clubes e por isso, em nenhum jogo se poderá adivinhar o vencedor. A conquista da Supertaça no primeiro jogo oficial da época espelha

bem a qualidade do plantel e demonstra que, mais do que garantir a manutenção, há que contar com os alcanenenses na luta pelo regresso às provas sob a égide da FPF.

Ass. Desportiva de Mação Fundada em 19 de Novembro de 1978 Estádio Agostinho Pereira Carreira Relvado sintético Lotação: 1 500 Sócios: 200 Orçamento: 30 000 euros

GRUPO DE TRABALHO Presidente: João Espírito Santo Treinador: José Carlos

Prioridade é a estabilidade

JOGADORES Pedro Forte (gr), Mário (gr, ex-Torres Novas), Seninho, Pedro Fernandes, Lucas, Gameiro, Rui Dias, Cláudio, Luis Esteves, Falua, Fábio Patrício, Pelé, Vieira, Nuno Rodrigues (ex-U.Tomar), Jorge Rosado (ex-Crato), Diogo (ex-Crato), Paulo Silva (ex-Mouriscas), João Matos (ex-Ortiga, não praticou), Rúben Neves (ex-júnior), Bruno Pita (ex-júnior).

Presidente João Espírito Santo

Treinador José Carlos

Com um orçamento limitado, uma vez que a opção foi manter a estabilidade financeira do clube, o Mação não pensa em discutir os lugares de topo, preferindo ir fazen-

do pela vida domingo a domingo. Claro que conseguir um lugar nos seis da frente na primeira fase do campeonato está na mira do treinador José Carlos, uma vez que

Atlético Clube Alcanenense Fundado em 01 de Janeiro de 1942 Estádio Joaquim Maria Batista Relvado natural Lotação: 4 000 Sócios: 600 Orçamento: 50 000 euros

GRUPO DE TRABALHO Presidente: José Torcato Treinador: José Torcato Director desportivo: Sérgio Cadima

Garantir a permanência

JOGADORES Ricardo Quaresma (gr), César (gr), Pedro Gil, Rui Zibaia, Tiago Vieira, Sérginho, Dário, Kuba, Marks Gama, Zazá, Peu (ex-Amiense), Renato (ex-Crato), Zílio (ex-Marítimo B), Milá (ex-Monsanto), Welington (ex-Maringá, Brasil), Luiz (ex-Maringá), Nuno Assis (ex-Alcobaça), João Nuno (ex-Torres Novas), Rodrigues (ex-junior), Hugo (ex-junior), Soma (ex-junior).

Presidente/Treinador José Torcato

Director Sérgio Cadima

O objectivo do Alcanenense é fazer o mesmo do ano passado, ou seja, garantir a manutenção já na primeira fase do campeonato. E isso não parece muito difícil

acontecer, uma vez que o plantel ao dispor do treinador/presidente José Torcato aparenta ter uma maior capacidade do que na época transacta, devido à dezena de


32 ESPECIAL FUTEBOL 09/10| RANKING

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Os clubes mais vitoriosos do distrito RANKING DOS CLUBES DO DISTRITO EM CAMPEONATOS NACIONAIS (Presenças entre 1938/39 e 2009/2010) CLUBES 1 C.D. TORRES NOVAS 2 U. TOMAR 3 U. D. SANTARÉM * 4 U. ALMEIRIM 5 C.D. FÁTIMA 6 A. C. ALCANENENSE 7 G. D. FERROVIÁRIOS 8 U.D. RIO MAIOR ** 9 S.L. CARTAXO 10 G.D. BENAVENTE 11 TRAMAGAL S.U. 12 G.D. O CORUCHENSE 13 G.D. SAMORA CORREIA 14 G.D. MATRENA 15 C.D. ALFERRAREDE 16 C.A. RIACHENSE 17 A.D. FAZENDENSE 18 C.D. AMIENSE 19 C.D. MARINHAIS 20 ABRANTES F. C. 21 MONSANTO 22 ACAD. SANTARÉM 23 ROSSIENSE 24 SPORTING TOMAR 25 U.F. ENTRONCAMENTO 26 C.D. OS ÁGUIAS ALPIARÇA 27 VASCO DA GAMA 28 OURIQUENSE

1ª DIV. 3 -

L. HONRA 2 -

2º DIV. 24 16 13 4 11 4 10 7 3 1 8 5 3 4 4 1 4 2 2 1 -

3ª DIV. 27 17 19 26 13 20 13 15 19 18 10 13 14 7 11 11 10 7 5 1 4 2 1 1 1

TOTAL 51 36 32 30 26 24 23 22 22 19 18 18 17 11 11 11 10 7 5 5 5 4 4 2 1 1 1 1

* Inclui sete participações na 3ª divisão do S.G.S. “Os Leões” de Santarém, que juntamente com Operário viriam a dar origem ao U. D. Santarém. ** Inclui uma participação na 2ª divisão (1945/146) do C. F. “Os Mineiros” de Rio Maior, clube que esteve na origem do U. D. R.io Maior.

CAMPEÕES DISTRITAIS DA 1ª DIVISÃO 1924/25 SGS Os Leões 1925/26 SGS Os Leões 1926/27 SGS Os Leões 1927/28 Torres Novas FC 1929/30 SGU Operária 1930/31 SGU Operária 1931/32 SGU Operária 1932/33 SGU Operária 1933/34 SGS Os Leões 1934/35 SGU Operária 1935/36 SGU Operária 1936/37 Ac. Santarém 1937/38 Ac. Santarém 1938/39 Ac. Santarém 1947/48 Rossiense 1948/49 Rossiense 1949/50 Torres Novas 1950/51 Ferroviários 1951/52 Ferroviários

1952/53 SGS Os Leões 1953/54 Torres Novas 1954/55 Torres Novas 1955/56 Torres Novas 1956/57 Torres Novas 1957/58 Torres Novas 1958/59 Torres Novas 1959/60 Tramagal 1960/61 Tramagal 1961/62 Tramagal 1962/63 Tramagal 1963/64 Tramagal 1964/65 U. Tomar 1965/66 Tramagal 1966/67 Tramagal 1967/68 Ferroviários 1968/69 Alcanenense 1969/70 Alferrarede 1970/71 Amiense

1976/77 1977/78 1978/79 1979/80 1980/81 1981/82 1982/83 1983/84 1984/85

1985/86 1986/87 1987/88 1988/89 1989/90 1990/91 1991/92 1992/93 1993/94

1971/72 Cartaxo 1972/73 Alferrarede 1973/74 Alcanenense 1974/75 Benavente 1975/76 Matrena 1976/77 Amiense 1977/78 Rio Maior 1978/79 Coruchese 1979/80 Alferrarade 1980/81 U. Almeirim 1981/82 Marinhais 1982/83 Samora Correia 1983/84 Fátima 1984/85 Ág. Alpiarça 1985/86 Cartaxo 1986/87 Marinhais 1987/88 U. Tomar 1988/89 Torres Novas 1989/90 Marinhais

1990/91 Benavente 1991/92 Rio Maior 1992/93 U. Almeirim 1993/94 Samora Correia 1994/95 Alcanenense 1995/95 Fazendense 1996/97 Samora Correia 1997/98 U. Tomar 1998/99 Ferroviários 1999/00 U. Almeirim 2000/01 Riachense 2001/02 Rio Maior 2002/03 Abrantes 2003/04 Monsanto 2004/05 Ouriquense 2005/06 Cartaxo 2006/07 Fazendense 2007/08 Torres Novas 2008/09 Riachense

VENCEDORES DA TAÇA RIBATEJO Amiense Não se disputou U. Santarém Riachense Tramagal Tramagal Samora Correia Cartaxo Ág. Alpiarça

Sardoal Ág. Alpiarça Pego Vasco da Gama Ferreira do Zêzere Benavente Alferrarede Alferrarede Samora Correia

1994/95 1995/96 1996/97 1997/98 1998/99 1999/00 2000/01 2001/02 2002/03

Tramagal Coruchense Coruchense Ferroviários Azinhaga Rio Maior Cartaxo Rio Maior Abrantes

2003/04 2004/05 2005/06 2006/07 2007/08 2008/09

Monsanto Amiense Fazendense Ouriquense Mação Riachense


35

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Taça de Portugal

Monsanto recebe Benfica em euforia Não podia ter calhado melhor resultado ao Monsanto no sorteio da 3ª eliminatória da Taça de Portugal. “Estamos todos eufóricos em Monsanto, por mim o jogo realizava-se na nossa freguesia”, confessou Orlando Filipe, dirigente do clube da aldeia com 1200 habitantes do concelho de Alcanena. Acrescentou ainda que “é um orgulho para a nossa instituição trazer o glorioso para fazer cá a festa do desporto, ainda que seja em casa emprestada. Depois de 30 anos a vestir a camisola do Monsanto, estou satisfeito”.

Por restrição ao seu Campo do Pião, o Monsanto tem jogado no Municipal de Alcanena mas, na altura do fecho de edição, ainda não era certo o local desta eliminatória, uma vez que se o jogo for nocturno, terá que ser disputado em Torres Novas devido às condições de iluminação. O sorteio ditou que tanto o Fátima como o Monsanto joguem a 3ª eliminatória em casa. Por sua vez, o Fátima recebe o Vila Meã, clube do distrito do Porto que milita na 3ª Divisão Nacional. Os jogos disputam-se no dia 18 de Outubro.

2ª Nacional - Série Centro

Monsanto empata em casa

André Lopes

desporto

A Fátima-Beira-Mar: apesar de jogar a favor do vento, o ataque do Fátima foi sempre travado de forma eficaz

Liga de Honra

Fátima perde em casa e cai na tabela Foi um jogo sôfrego para Rui Vitória e os seus pupilos. Wang Gang e Bruno Severino marcaram para o Beira-Mar logo na primeira parte e, ao longo da segunda metade, a equipa fatimense tudo fez para contrariar a desvantagem. Nuno Sousa desperdiçou

um golo quando estava completamente isolado, mas foi ele quem acabou por marcar o tento de honra, também sozinho em frente ao guardião. No últimos vinte minutos, Samuel deu lugar a Miguel Neves, passando o Fátima a jogar com apenas três defesas. Sucederam-

se os inúmeros ataques, concluídos sempre por remates inconsequentes, fazendo crer aos adeptos que se lutava contra o destino. Se fossem as estatísticas a mandar, os três pontos pertenceriam à equipa da casa, que durante toda a segunda parte exerceu uma pressão sufocante.

O que é certo é que o Fátima se afundou um pouco mais na tabela, apesar de isso não ser grave, pois ainda agora começou a festa. Amanhã o Fátima vai a Barcelos defrontar o Gil Vicente que, após a vitória por três a zero sobre o Portimonense, se colocou no poleiro da Liga Vitalis.

Séries da Taça Ribatejo já estão definidas

5ª jornada (26 Setembro) Santa Clara Chaves Trofense Freamunde Gil Vicente Penafiel Carregado BeiraMar

Feirense Estoril Portimonense Varzim Fátima Sp. Covilhã Desp. Aves Oliveirense

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16.

Gil Vicente Feirense Oliveirense Santa Clara Portimonense Desp. Aves Beira-Mar Sp. Covilhã Freamunde Varzim Trofense Fátima Carregado Chaves Penafiel Estoril

4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4

3 3 2 2 2 1 2 2 1 1 1 1 1 0 0 0

0 0 2 1 1 3 0 0 2 2 1 1 1 2 2 2

1 1 0 1 1 0 2 2 1 1 2 2 2 2 2 2

9-2 8-1 4-2 6-5 6-6 7-6 4-4 6-7 5-5 2-5 6-7 4-5 3-6 3-5 6-9 3-7

9 9 8 7 7 6 6 6 5 5 4 4 4 2 2 2

3ª jornada (26 Setembro) Marinhense Tourizense U.Serra Esmoriz Eléctrico Vit.Pico Tondela Oliv. Bairro

Ac.Viseu Pampilhosa Monsanto Praiense Arouca Operário Mafra Sertanense

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16.

U. Serra Marinhense Tourizense Esmoriz Praiense Mafra Eléctrico Arouca Operário Sertanense Tondela Pampilhosa Vit. Pico Monsanto Oliv. Bairro Ac. Viseu

2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0

1 1 1 1 1 1 0 0 0 0 0 1 1 1 1 0

GOLOS

0 3 1 1 0 0 0 0

DERROTAS

Oliv. Bairro Tourizense U.Serra Esmoriz Eléctrico Vit. Pico Tondela Sertanense

0 0 0 0 0 0 1 1 1 1 1 1 1 1 1 2

5-2 3-1 4-3 3-2 2-1 1-0 2-1 1-1 1-1 1-1 1-1 2-3 1-2 1-3 0-2 3-7

PONTOS

Classificação 2 2 1 1 1 1 1 1

EMPATADOS

Marinhense Ac.Viseu Pampilhosa Monsanto Praiense Arouca Operário Mafra

JOGOS

1 0 0 3 1 2 2 2

GOLOS

Estoril Trofense Chaves Gil Vicente Freamunde Santa Clara Penafiel Beira-Mar

PONTOS

3 3 1 0 2 1 3 1

Linhaceira; Série 8: Mação, Sardoal, Meiaviense e Atalaiense; Série 9: U.Almeirim, Chamusca, Marinhais e Glória, Série 10: Cartaxo, Samora Correira, Salvaterrense e Porto Alto.

2ª NACIONAL - SÉRIE CENTRO

2ª jornada

Classificação DERROTAS

Sp. Covilhã Feirense Varzim Portimonense Oliveirense Carregado Desp. Aves Fátima

Z

LIGA DE HONRA

4ª jornada

riense, Mindense e Pernes; Série 5: Ouriquense, Caixeiros, Rio Maior e Pontével; Série 6: Fazendense, Coruchense, Barrosense e Benavente; Série 7: U.Tomar, Ferreira do Zêzere, Ferroviário e

VITÓRIAS

Z

EMPATADOS

vez esta época, viu-se um Monsanto com algumas dificuldades em demonstrar superioridade clara em casa. O resultado final é justo e mantém a equipa ribatejana no fundo da tabela. Amanhã, o Monsanto não vai muito longe, pois joga em Santa Catarina da Serra, contra o União local. A equipa do distrito de Leiria empatou com o Pampilhosa e segue no comando da tabela.

JOGOS

A equipa de Luis Alves empatou com o Esmoriz no regresso ao campeonato depois de duas semanas de intervalo. Na segunda jornada do campeonato o Monsanto bateu-se taco a taco com a organizada equipa de Esmoriz. O golo de Carlitos apareceu ainda na primeira metade quando o jogo parecia estar controlado. No entanto, o Esmoriz empatou na segunda parte e, primeira

Série 1: A lca nenense, Cercal, Ouriense e Caxarias; Série2: Riachense, Torres Novas, Assentis e Goleganense; Série 3: Alferrarede, Pego, Tramagal e Mouriscas; Série 4: Amiense, Moçar-

VITÓRIAS

A

Monsanto-Esmoriz: Carlitos marcou este bonito golo, mas não chegou para a vitória

Foram sorteadas as séries da Primeira Fase da Taça Ribatejo, cuja primeira jornada de um campeonato de quatro equipas a uma só volta, se realiza no dia 4 de Outubro. As equipas ficaram assim divididas:

4 4 4 4 4 4 3 3 3 3 3 1 1 1 1 0


36 DESPORTO | MODALIDADES

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Atletismo

Prova internacional de trampolins

Alvitejo sobe ao pódio em Benavente

Ginastas de Salvaterra brilham no Algarve

Com um total de 94 pontos, a equipa do C.C.D. “O Alvitejo”, de Vale de Figueira, Santarém, classificouse em 3º lugar na 30ª edição dos 15 quilómetros de Benavente, prova que se disputou no passado domingo com a presença de 318 atletas em representação de 68 equipas. Colectivamente, esta prova foi ganha pela equipa da casa, o Clube União Artística Benaventense (CUAB), com 23 pontos, seguida pelos Águias Unidas, com 76. A

nível individual, a corrida masculina foi inteiramente dominada por Luís Feiteira, que acabou por esperar por Nuno Pereira e oferecer a vitória ao atleta da casa, a exemplo do que já tinha feito o ano passado, quando esperou por José Santos, também do CUAB. Na prova feminina, venceu Ana Vieira, que deixou Ana Margarida, do Alvitejo, na segunda posição a uns escassos 47 segundos, e a nabantina Carolina Feliz no último lugar do pódio.

Águias de Alpiarça suspende futebol A direcção do Clube Desportivo “Os Águias” decidiu não formar equipa para participar no campeonato distrital de futebol sénior. Segundo o recémeleito presidente Henrique Santana, existem problemas de ordem financeira que se devem sanear antes de regressar à competição. O dirigente diz que

teve influência na decisão o facto de não haver um patrocinador ajude a suportar as despesas. Entretanto, os Águias voltam-se para o futebol de formação, activando todos os escalões, nomeadamente uma equipa de juniores, que faltava no clube. A aposta nas camadas jovens é a principal bandeira da nova direcção.

e Samora Correia-Glória; Série B: Ferroviários-Atalaiense, Rio Maior-Moçarriense, Goleganense-Emp. Comércio e Pernes-Chamusca; Série C: SardoalCaxarias, Mindense-Linhaceira, Ouriense-Cercal, Assentis-Tramagal, Mouriscas-Ferreira do Zêzere.

DISTRITAL - DIVISÃO PRINCIPAL - PRIMEIRA FASE 3ª jornada

4ª jornada (26 Setembro) Torres Novas Mação Fazendense Pego U.Tomar Cartaxo

Alferrarede Ouriquense Alcanenense U.Almeirim Amiense Riachense

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12.

U. Almeirim Amiense Atl. Riachense Cartaxo Alcanenense U. Tomar Torres Novas Ouriquense Pego Alferrarede Fazendense Mação

3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3

3 2 2 2 2 2 2 1 0 0 0 0

0 1 1 0 0 0 0 0 2 0 0 0

0 0 0 1 1 1 1 2 1 3 3 3

GOLOS

9-3 6-1 5-1 5-2 4-3 4-3 5-6 4-5 0-2 3-7 3-9 2-8

PONTOS

DERROTAS

2 1 1 0 0 2

EMPATADOS

Torres Novas Mação Fazendense Pego U.Tomar Cartaxo

JOGOS

Classificação 1 2 3 0 1 0

VITÓRIAS

Ouriquense Alcanenense U.Almeirim Amiense Riachense Alferrarede

Amadeu Neves, no escalão Open Masculinos, foi segundo classificado em trampolim individual, e Ana Freitas, com apenas 11 anos, trouxe a medalha de bronze no trampolim sincronizado, no escalão “under 13”. A ADSM fez-se representar nesta prova com seis ginastas que irão representar Portugal no campeonato do mundo de trampolins e competição mundial por idades (CIGI), que vai decorrer em São Petersburgo, na Rússia, de 7 a 22 de Novembro.

Campeonato Distrital - Divisão Principal

Divisão secundária vai começar Finalmente acaba a préépoca e stá tudo a postos para a jornada inaugural da Divisão Secundária. O calendário de amanhã contempla os seguintes jogos: Série A: Salvaterrense-Porto Alto, Benavente-Coruchense, Pontével-Barrosense

Três atletas da Associação Desportiva de Salvaterra de Magos (ADSM) obtiveram uma excelente prestação na “Loulé Cup 2009”, uma prova internacional de trampolins que se realizou naquela cidade algarvia no passado fimde-semana. Destaque para a prestação individual de Rafael Holzheimer, que, no escalão 13-14 anos, conquistou a medalha de ouro no trampolim individual, e duas medalhas de bronze, no duplo mini trampolim e trampolim sincronizado.

9 7 7 6 6 6 6 3 2 0 0 0

União de Almeirim isolada na frente Para quem ainda tinha dúvidas, a terceira jornada veio confirmar o forte equilíbrio do campeonato. Desta vez houve menos golos, jogos renhidos e várias vitórias resolvidas por uma unha negra. Apenas o Almeirim continua imaculado, atingindo o pleno de vitórias. Segue por isso no comando da tabela, depois de voltar a desenhar um marcador alargado. Venceu os seus vizinhos de Fazendas e atingiu uma média de três golos por jogo. Já a carreira do Fazendense está a ser proporcionalmente inversa à do Almeirim: tem três derrotas e nove golos sofridos. O treinador Afonso Alves bem avisou, no início do campeonato, que a sua equipa estava desfalcada. Um resultado inesperado veio de Amiais de Baixo, onde o Pego arrancou um nulo. Os pegachos já tinham dado um sinal positivo no empate em casa ante o Riachense, reforçado esta semana na partida atribulada com o candidato Amiense, onde houve admoestações para dar e vender. O Riachense aproveitou para se colar ao segundo lugar, após sair por cima do jogo com o U. Tomar, que assim perdeu pela primeira vez. Diz quem viu, que foi uma vitória arrancada a ferros ao cair do pano, depois de um jogo muito aguerrido de ambas as partes. Também em Alcanena os três pontos estiveram incertos até às últimas. O Mação esteve a vencer, mas os da casa lá conseguiram empatar. Já passava do tempo regulamentar quando o Alcanenense marcou o tento da vitória. O Mação merecia um ponto, mas ainda não foi desta. Os dragões de Alferrarede

A Riachense-U.Tomar: O jogo entre duas das melhores equipas do distrital esteve perto de terminar em empate ainda não atinaram com este campeonato, mas o Cartaxo voltou a provar que é um dos candidatos principais. O Torres Novas obteve a segunda vitória consecutiva. Em Vila Chã de Ourique também houve um jogo difícil de resolver, mas os amarelos deram a volta ao resultado. A próxima jornada disputa-se já amanhã, uma vez que no domingo o país vai a votos. Apenas o Cartaxo-Riachense foi antecipado para hoje, sexta-feira às 21 horas. Este jogo

promete, certamente dará um serão bem passado a quem se deslocar ao Municipal. De resto, destaque para o Almeirim que, imbatível, vai ao pelado do Pego, o bom resistente. Um dos objectivos do Tomar é vencer todos os jogos em casa. Amanhã recebe o Amiense, vamos ver no que dá. O Torres Novas, que ainda não teve um jogo pacífico, recebe o Alferrarede. O Mação recebe o Ouriquense e o Alcanenense vai a Fazendas.


MODALIDADES | DESPORTO 37

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Atletismo

Em parceria com os internacionais Gonçalo Alves e Pedro Costa

Bombeiros organizam prova da solidariedade A Associação dos Bombeiros Voluntários de Pernes vai realizar um conjunto de provas de atletismo e uma caminhada temática, denominadas “1ª Prova da Solidariedade”, no sábado, dia 26, numa iniciativa que contará com a presença dos atletas Aurora Cunha e António Leitão. As inscrições são gratuitas e estão abertas a toda a população, podendo os participantes “estender a mão” aos mais carenciadas através de uma oferta que pode traduzir-se

ATLÉTICO DE PERNES APRESENTA EQUIPAS O Atlético Clube de Pernes (ACP) vai apresentar publicamente os jogadores e responsáveis técnicos das suas equipas de futebol no sábado, a partir das 21h30, no Largo do Rossio. Antes da apresentação, o clube vai oferecer a toda a população uma vitela assada no espeto, a partir das 20 horas, que se segue ao lançamento do site oficial do ACP – www. acpernes.pt – que se realiza às 19 horas, na sede da colectividade. Às 17 hortas, o campo do Livramento recebe a primeira jornada do campeonato da divisão secundária da AFS.

RIBATEJANAS ENTRE AS 10 PRIMEIRAS Ao terminar na 6ª posição, Susana Feitor foi a atleta portuguesa melhor classificada na última prova do Grande Prémio de Marcha da IAAF, que se realizou em Saransk, na Rússia, no sábado, 19. Vera Santos e Inês Henriques terminaram a prova nos 7º e 8º lugares, respectivamente.

em bens alimentares, vestuário, brinquedos, artigos escolares ou outros objectos, desde que em bom estado. As provas desportivas, que contam com o apoio da secção de desporto e do grupo de dadores de sangue da associação dos bombeiros, e do C.C.D. “O Alvitejo”, de Vale de Figueira, começam às 14h30, divididas em provas de 500 metros, um quilómetro e 8,5 quilómetros. A caminhada da solidariedade tem um percurso de três quilómetros.

“Os Patos” dinamizam academia de futsal O internacional português Gonçalo Alves esteve em Abrantes no passado dia 16 de Setembro, tendo visitado três escolas durante a primeira acção de promoção da “Academia de Futsal Gonçalo Alves – Pedro Costa”, que é parceira do Clube Desportivo “Os Patos” na divulgação da modalidade na zona norte do distrito. Esta academia é uma escola de futsal para crianças de ambos os sexos, desde os 4 aos 10 anos de idade. Com mais de uma deze-

na de academias a funcionar em todo o país, este projecto que tem como mentores dois dos mais conceituados futsalistas portugueses, que vestem actualmente a camisola do

Benfica e são presença assídua na Selecção Nacional. Em Abrantes, cabe aos Patos o desenvolvimento prático da iniciativa, sob a responsabilidade técnica do professor Nuno Gil.

Os treinos decorrem às quintas-feiras, às 17h30, e aos sábados, às 10 horas, no Pavilhão do Pego. O projecto prevê a realização de jogos entre todas as academias do país.

Patrono das competições futebolísticas

Albino Maria dá nome a campeonato de futebol do Inatel O vencedor do próximo campeonato de futebol do Inatel de Santarém vai receber o troféu professor Albino Maria. Esta foi a forma encontrada pela agência de Santarém “para homenagear uma figura ímpar da história do desporto distrital e nacional”, conforme salientou o presidente da delegação, António Rola, durante a conferência de imprensa que serviu também para dar conta das alterações que as provas desportivas vão sofrer já esta época. “Sinto-me muito honrado com esta distinção, que tem um especial sabor porque dediquei seis anos ao Inatel, quando ainda era um instituto público”, afirmou o novo patrono das competições futebolísticas do Inatel. “Foi uma experiência bastante enriquecedora,

que me deu bagagem para enfrentar projectos como o Complexo Desportivo do Jamor e o trabalho que tenho desenvolvido na Câmara de Rio Maior”, acrescentou. A agência de Santarém designou também patronos para as taças de disciplina, que passa a designarse troféu Manuel Abreu, e para a distinção para o me-

lhor marcador, passando a designar-se troféu José Gameiro. O formato dos campeonatos também vai sofrer várias alterações; os 63 clubes inscritos para esta época vão ser novamente divididos em séries de 10 ou 11 equipas, jogando entre si a uma volta, até Dezembro. Serão apurados os 5 ou 6 primeiros para constituir a série 1, ao passo que

os não apurados vão disputar a série 2, com os jogos a começarem em Janeiro. A equipa campeã distrital e os clubes que vão representar o distrito nos nacionais apuram-se a partir da série 1, com a garantia de que a grande final distrital – em que será entregue o primeiro troféu professor Albino Maria – continuará a realizar-se no dia

1 de Maio. Refira-se ainda que os jogos vão passar a ter 80 minutos. “Todas estas alterações vão dar uma matriz diferente daquilo que tem sido o nosso futebol”, defendeu António Rola, prevendo uma mudança pacífica porque “as modificações vão encontro daquilo que são as aspirações dos clubes”.


38

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

negócios IPT qualificado para consultadoria e apoio à inovação

A Carlos Julião da AICEP explicou vantagens e desvantagens deste mercado

Arábia Saudita à vista para empresas da região Nersant promove∑Sectores da pedra e da construção civil com boas perspectivas A Nersant, em parceria com a AICEP, promoveram em Santarém, uma sessão de apresentação do mercado da Arábia Saudita. Segundo explicou o responsável da AICEP, Calos Julião, o mercado saudita apresenta características que podem ser exploradas pelas empresas portuguesas, em especial na área das pedras e dos materiais de construção. A pedra portuguesa goza de boa imagem neste país e foi mesmo escolhida para revestir a fachada de um dos maiores centros comerciais da capital saudita, Riade. Portugal continua a ter uma balança deficitária com o mercado saudita, importando mais do que exporta. Ainda assim, Carlos Julião referiu que o mercado da Arábia Saudita está em grande crescimento, tem uma população “jovem e consumista” e que importa cerca de 80% de produtos para a satisfação das suas necessidades alimentares e de consumo privado. Os cen-

tros comerciais sauditas são aliás um dos sectores em maior fase de crescimento no país e, a maioria, têm já representações das maiores marcas internacionais de comércio e serviços. O país já faz parte da Organização Mundial de Comércio e está a trabalhar para eliminar os obstáculos à entrada de empresas estrangeiras. Ainda assim, Carlos Julião recordou que a Arábia Saudita é um país conservador e que para uma empresa estrangeira entrar só através de uma parceria com um agente local. Às mulheres a entrada é mais difícil porque só podem ir

“Angola é mais do que Luanda”

ao país acompanhadas de uma familiar homem ou de um parceiro local que seja também homem. Existem dificuldades também ao nível da pesquisa de informação sobre empresas sauditas interessadas em fazer negócio. Uma das sugestões deixadas pela AICEP é que se pesquisem em sites de meios de comunicação sauditas ou que se faça uma aproximação junto das embaixadas ou câmaras de comércio. Apostar na participação em feiras internacionais e, sobretudo em feiras na Arábia Saudita, também é uma recomendação da AICEP. “O melhor mes-

mo é estabelecer relações pessoais com empresários sauditas”, remata Carlos Julião. O responsável da AICEP sugere ainda que as empresas portuguesas apostem sobretudo no “design e na qualidade elevada dos produtos”, duas características que os sauditas muito apreciam. Isto porque as empresas lusas têm que concorrer com outras empresas internacionais oriundas de mercados com a Alemanha, Itália, França, Espanha e Turquia. Sem esquecer a concorrência dos países que praticam mais baixos preços, como são os casos da China e da Índia.

∑ Carlos Julião falou ainda dos programas de capacitação que a AICEP está a desenvolver junto das empresas portuguesas para dar a conhecer os mercados internacionais. Um deles, e um dos mais apetecidos na actualidade para as empresas portuguesas, é o mercado angolano. Carlos Julião explicou que “Angola é mais do que Luanda” e que os empresários devem começar a apostar em províncias angolanas como as zonas de Huambo, Benguela e Huíla, zonas já bem servidas de vias de comunicação e com um grau de expansão ainda inferior ao de Luanda. “Em Angola existem alguma autonomia dos governadores das províncias e eles podem tomar decisões de aprovar investimentos até 5 milhões de euros”, acrescentou Carlos Julião.

O Instituto Politécnico de Tomar (IPT) foi aprovado como entidade qualificada para receber Vales I&DT (Investigação & Desenvolvimento Tecnológico) e Vales Inovação, no âmbito da candidatura submetida ao QREN – “Qualificação de entidades do Sistema Científico e Técnico Nacional”. Os Vales I&DT e Vale Inovação são sistemas de incentivo do QREN – Quadro Estratégico de Referência Nacional, no âmbito do Programa Operacional Factores de Competitividade. Estes vales são concedidos a PME’s para aquisição de serviços de I&DT ou serviços de consultoria e de apoio à inovação para resposta a necessidades específicas das empresas e a entidades do Sistema Científico e Tecnológico (SCT) qualificadas para o efeito, através da atribuição de um crédito junto destes Organismos.

O projecto tem a duração de um ano e corresponde a uma despesa elegível mínima de 5 mil euros e máxima de 25 mil euros. O incentivo assume a natureza de incentivo não reembolsável, com uma taxa máxima de incentivo de 75%. As candidaturas para as empresas estão abertas desde 15 de Setembro até 13 de Outubro. O Politécnico de Tomar acolhe também esta sextafeira, a Noite dos Investigadores, uma iniciativa da Comissão Europeia e que vai trazer entre as 10h e as 24h um conjunto de actividades destinadas a “desmistificar as dúvidas ligadas à ciência e às práticas dos investigadores da área.” Animação, pedagogia e interacção são os ingredientes-chave desta “festa científica” que contará com actividades relacionadas com a arqueologia subaquática, as suas técnicas e metodologias.

Nersant prepara missão empresarial à Tunísia e Líbia A Nersant está a preparar mais uma missão empresarial aos mercados da Tunísia e Líbia, e que se realizará de 29 de Outubro a 5 de Novembro deste ano. Esta missão surge no seguimento da missão empresarial realizada à Tunísia em Novembro do ano passado e que permitiu a identificação de oportunidades de negócios para o mercado empresarial da região. O mercado líbio tem registado um crescimento nas relações comerciais portuguesas e é o país africano com a economia mais aberta ao exterior. O crescimento do PIB, de 6,3% em 2007, tem sido suportado pelo crescimento das exportações, nomeadamente para os países

da União Europeia. A França, Itália e Alemanha ocupam os principais lugares no volume de importações para este país mas, em 2007, as exportações de Portugal para a Tunísia duplicaram, sobretudo nas áreas do vestuário, matérias têxteis, máquinas e aparelhos como os principais produtos exportados. A Líbia apresenta-se também como um dos mercados mais atractivos para as empresas portuguesas, uma vez que tem registado um crescimento económico de cerca de 8 % ao ano, sendo o valor das importações de 23,5 mil milhões de dólares (que registaram um aumento de 107 por cento, entre 2003 e 2007).


INVESTIR & AGIR | NEGÓCIOS 39

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Jumbo promove melhores vinhos Parceria ∑ Grupo Auchan e Concurso Nacional de Vinhos Engarrafados levam vinhos aos hipermercados O Grupo Auchan, proprietários das lojas Jumbo e Pão de Açúcar, apresentou em Santarém a Feira de Vinhos de 2009, que vai decorrer nestas duas superfícies comerciais entre 21 de Setembro e 1 de Outubro. Nesta feira, vão estar presentes várias marcas nacionais de vinho, com destaque para os vinhos que foram premiados este ano no Concurso Nacional de Vinhos Engarrafados, realizado com organização do Cnema. Em paralelo com esta feira vão decorrer acções de promoção nos hipermercados com os produtores a mostrarem os seus próprios produtos. A parceria entre o Concurso Nacional de Vinhos e o Grupo Auchan já decorre há algum tempo, tendo o grupo estado presen-

A A prova de vinhos juntoui dezenas de clientes e produtores de vinho associados do Grupo Auchan te no Festival Nacional de Vinhos e tendo sido um apoiante da promoção dos vinhos premiados. Vasco Guerreiro, responsável pela área dos vinhos no Grupo Auchan, salienta que os vinhos portugueses

representam mais de 98% das vendas de vinho desta cadeia de lojas e que os resultados dos últimos meses têm sido “muito positivos”. “Em 2008, vendemos cerca de 6,7 milhões de litros o que representa um cres-

cimento de 10,5% relativamente ao ano anterior. Este ano, em Agosto, já vendemos cerca de 4,5 milhões de litros, o que representa um crescimento de 6,5% face ao ano passado”, referiu o responsável.

Quanto aos vinhos ribatejanos, a região vitivinícola pesa cerca de 5% nas vendas do grupo e Vasco Guerreiro considera que esta região será aquela que terá “maior crescimento nos próximos meses”.

PAULO NIZA DINAMIZA LINHA DE APOIO A DESEMPREGADOS O empresário Paulo Niza, gestor de um centro de negócios em nome próprio em Almeirim mas com expansão nacional, está a dinamizar uma linha de crédito para desempregados que queiram iniciar o seu negócio ou empresa. O Centro de Negócios Paulo Niza disponibiliza, no âmbito da parceria que tem com várias instituições bancárias, uma linha de crédito até 15 mil euros com apoio do estado. Além disso, este centro de empresas tem ainda ao dispôr dos clientes uma equipa de especialistas em gestão, fiscalidade, contabiliade, marketing e direito para que num só lugar os interessados possam ter todo o apoio na concepção, criação e desenvolvimento da actividade empresarial dos que aderirem a esta medida.


40

O Ribatejo

“Raspa de Tacho” em Abrantes

culturas

25 | Setembro | 2009

Uma noite de choro e samba instrumental com músicos brasileiros e portugueses, que têm em comum a paixão pelos sons do Brasil. Um espectáculo a não perder no bar do Cine-teatro S. Pedro, dia 25 de Setembro, às 21h30.

destaques

Bienal de Teatro e Circo volta a Santarém A Bienal Internacional de Teatro-Circo volta a Santarém, organizada em parceria com a Câmara Municipal e o Teatrinho de Santarém. Esta é a sétima edição da Bienal por terras ribatejanas, sendo que este ano, a cidade escalabitana serve de palco a artistas oriundos da Argentina, Itália, Espanha e Portugal, realizando-se os espectáculos no Teatro Sá da Bandeira e no renovado Jardim da República. Com um programa renovado e inovador, a Bienal Internacional promete animar miúdos e graudos com a presença de referências mundiais da música cómica, comédias didácticas, espectáculos de efeitos visuais, com técnicas de malabarismo de fogo e ainda peripécias de teatro. A decorrer de 1 a 5 de Outubro, a 7ª Bienal Internacional de Teatro-Circo de Santarém promete ser é um espaço de encontro de culturas e de artes pela diversidade da sua programação. Um evento que contribui para a criação de novos públicos, conhecimento de novas expressões performativas, e fruição de artes diversas na área do teatro-circo.

Michel Lauzière estreia em Partugal

Mary Poppins - um músical hilariante

O mestre da comédia e do riso, conhecido mundialmente, chega ao Teatro Virgínia, em estreia absoluta em portugal. Michel Lauzière junta numa só personagem um inventor, um acrobata, um comediante e um músico. Tudo isto, com um especial fato de cornetas, com o qual toca música clássica e temas da música popular com qualquer objecto que tenha à mão. Um espetáculo original e divertido a não perder dia 3 de Outubro, às 21h30.

A Minha Mary Poppins, de Bruno Schiappa, é um musical que conta a história de um actor, Nubro Ppaschia, que decide fazer frente a um produtor televisivo e reivindicar o direito conexo. Com muitas peripécias pelo meio, o final é feliz, graças às mezinhas e ao humor de Mary Poppins, uma mulher de vícios que habita nos céus. Pode ser visto dia 25 de Setembro, às 21h30, no Centro cultural do Cartaxo.

Tourada em Coruche Coruche recebe no próximo domingo, dia 27, mais uma corrida de “toiros”. Uma corrida que contará com a presença dos cavaleiros Manuel Ribeiro Telles, Marcos Bastinhas, Tiago Carreiras e João Maria Branco. E a pegar os sete toiros da ganadaria Mestre David Ribeiro Tel-

les, estarão os forcados da casa (Coruche) que assinalam 170 anos de existência e ainda os forcados de Montemor. A corrida tem hora marcada para as 17h. O jornal O Ribatejo oferece bilhetes para este espectáculo aos leitores que contactarem para o 243309600.

roteiro cinemas SANTARÉM W Shopping - Cinemas

às 21h20. Também às 12h50 de sexta e sábado.

Sessões às 19h00 e às 21h20. Sexta e sábado às 00h00.

Castello Lopes 1

Castello Lopes 2

Castello Lopes 3

ABC da Sedução

Up - Altamente

Distrito 9

Comédia Romântica(M12) - Sessões às 15h30, 18h10, Também às 12h50 de sábado e domingo.

Comédia/Animação (M4) Sessões às 15h50. sábado e domingo às 13h30.

Ficção Científica (M12) - Ver destaque em cima. Sessões às 15h40, 18h20, 21h30. Sexta e sábado às 00h10.

Tel: 707220220

Passageiros Assalto ao metro 123 Drama (M12) - Filme com Denzel Washington. Sessões

Thriller (M12) -Um filme com Anne Hathaway e Patrick Wilson. Ver destaque em cima.

Castello Lopes 4 A esperança está onde menos se espera

∑ Drama (M12) - Filme de Joaquim Leitão, que conta a reviravolta da vida de uma familia abastada. Sessões às 12h50, 15h50, 18h40, 21h35. Sexta e sábado às 00h20

Castello Lopes 5 Sacanas sem lei Drama/Guerra (M16) -O filme que marca o regresso de Quentin Tarantino ao cinema com um filme durante a II

Grande Guerra. Sessões às 15h35, 18h30 e 21h25. Sexta e sábado às 00h20.

Castello Lopes 6 Pânico em Hollywood Comédia (M12) - Um filme com Robert de Niro num drama maliciosamente divertido, escrito por Art Linson, sobre os bastidores do negócio cinematográfico. Sessões às 16h00, 18h50 e 21h50. Sexta e

sábado às 00h30.

CARTAXO Centro Cultural Cartaxo Inimigos Públicos Drama (M16)- Um filme com Johnny Depp e Billy Crudup. Sessões às 21h30 de sexta e sábado, Domingo às 15h30 e às 21h30

TORRES NOVAS TorreShopping


O Ribatejo

CULTURAS 41

Caminhada mundial do coração

25 | Setembro | 2009

A ter lugar no dia 27 de setembro, em Constância, esta actividade lúdica e desportiva tenta promover hábitos saudáveis com a prática de actividade física em espaços naturais e artificiais. Uma caminhada “a favor do coração” com encontro marcado para as 10h no museu dos rios.

exposições

destaques

Golegã

conversas

Herman José chega ao Teatro Virgínia

Fotografia A 2ª semana da fotografia chega à Golegã com a exposição fotografia no museu da fotografia. Uma mostra sobre a vulgarização e banalização da imagem na era das tecnologias. A ser vista de 1 a 3 de outubro, no audit��rio Eng. Ricardo Magalhães, Edifício Equuspolis.

Herman José actua este sábado, 26 de Setembro, no Teatro Virgínia. O humorista portugues apresenta “o homem dos sete instrumentos”, um espetáculo que recupera a energia e vivacidade dos primeiros anos de vida artística, em palco, do também apresentador e cantor. “Sete instrumentos” são pelo menos os que usou durante o seu percurso artistico. Desde uma viola baixa, uma acústica, um piano eléctrico à pochette do Nelo e à gravata do José Esteves. E quem não se lembra da cabeleira do Serafim Saudade?! Tudo isto pode ser encontrado neste espéctaculo musical hilariante, do homem que fez e continua a fazer rir os portugueses, com toda a sua boa disposição. Um espectáculo a não perder com hora maracda para as 21h30, no Teatro Virgínia.

Tomar arte e imagem O Politécnico de Tomar apresenta a exposição colectiva 3 de antigos alunos dos cursos superiores de Artes Plásticas - Pintura e Intermédia e de Fotografia. Em exposição na Galeria do Centro de Arte e Imagem do I.P.T até 1 de Novembro.

Alpiarça Lezíria do Tejo “Lezíria do Tejo: Suas Gentes, Suas Paisagens”, é uma Exposição Itinerante que dá a conhecer os vencedoras do Concurso de Fotografia promovido pela Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo. Em exposição no Átrio principal do edifício dos Paços do Concelho.

cinema

Abrantes Escultura “Once upon a time…” é o titulo da exposição que surge com 15 peças num tributo a todas as mulheres grávidas que vão ser mães. Esculturas de Óscar Guimarães na Galeria Municipal de Arte até 2 de Outubro.

“Distrito 9 - Aqui não és bem-vindo”

Artur Casaca, organizador do Scalabis Urbe

“Santarém está de novo na moda” Artur Casaca, um jovem de Santarém, desde há muito tempo ligado às áreas da criatividade, do design e do marketing, é o grande mentor do Scalabis Urbe Festival que vai acontecer em Santarém nos próximos dias. Criador de uma revista de cultura urbana, que pretende reactivar em breve, Artur Casaca, explica-nos como conseguiu colocar de pé um festival moderno e que traz a Santarém nomes grandes das áreas da música, da arte, da tecnologia e do desporto. Como nasceu este festival?

Aguardado por muitos, chega-nos agora às salas de cinema, “Distrito 9”, um filme de Neill Blomkamp, com produção de Peter Jackson. Uma produção que conta com Jason Cope, Robert Hobbs, William Allen Young e Sharlto Copley nos principais papéis. Um filme que junta naves extraterrestres, um gueto problematico - Distrito 9, o maior fabricante de armas do Mundo e ainda um vírus mistério. Em estreia nas salas de cinema.

Há muito tempo que percebi que existiam pessoas de Santarém, a viver ou não na cidade, que tinham talento e que estavam a dar cartas em várias áreas às quais eu também estava ligado. No ano

passado, arriscámos trazer a Santarém algumas dessas pessoas e fazer um festival que colocasse de novo Santarém na moda e que desse a conhecer esta magnífica cidade. Santarém está na moda?

Sem dúvida. Temos excelente património, é uma cidade com alma, e recentemente a autarquia tem investido em eventos que têm projectado Santarém. Com a junção de várias vontades, com o interesse demonstrado pelos próprios convidados em estar neste evento, conseguimos tornar este projecto viável. Objectivos para o futuro?

Queremos tentar internacionalizar o festival trazendo cá nomes estrangeiros. Queremos também melhorar todos os anos.

roteiro cinemas Hannah Montana Comédia/Musical (M6)- Sessão às 13h40, 16h10 e 18h30.

Drama (M12) Sessões às 13h, 15h40, 18h20, 21h20, sexta e sábado também às 00h15.

Sacanas sem lei

Distrito 9

Drama/Guerra (M16) Sessâo de sábado às 00h10

Ficção Científica (M12) - estreia esta semana. Sessões às 13h30, 16h00, 18h40, 21:30.

cia uma grve de fome contra o tratamento dado aos prisioneiros. Sessão 30Set. às 21h30. O Ribatejo oferece bilhetes aos primeiros leitores que apresentarem esta edição na bilheteira do teatro.

∑ Fantasia (M12) - Voldemort está cada vez mais perigoso, tanto no «Mundo Muggle» quanto no «Mundo Mágico», e Hogwarts deixa de ser um lugar seguro. Que irá Harry Potter fazer? Sessões às 16h e às 21h30.

Up-Altamente! Comédia/Animação (M4) Sessões 12h40 e 15h10.

Assalto ao metro 123

Teatro Virgínia

CONSTÂNCIA

ABRANTES

Fome

Cine Teatro de Constância

Cine-teatro S.Pedro

Drama (M16) - A história de um activista do IRA que ini-

Harry Potter e o Príncipe Misterioso

Home - o mundo é a nossa casa

Drama (M12) -Um filme com Isabelle Huppert, Olivier Gourmet e Adélaïde Leroux. Em exibição dia 30 de setembro, às 21h30.

Centro Comercial Millenium ABC da Sedução Comédia Romântica(M12) com Abby Richter no papel de uma romântica produtora televisica à procura do sr. perfeito. Sessões às 21h30.

RIO MAIOR Cine-Teatro Serenata à chuva Musical (M12) - Um dos maiores clássicos musicais de sempre. Conta com Gene Kelly, Donald O’Connor e Debbie Reynolds nos principais papéis e ainda danças e canções inesquecíveis como Singin’in the Rain, Make’em Laugh e All I Do is Dream of You.


42 CULTURAS

Carlos Bica e Trio Azul em Abrantes

O Ribatejo

No Dia Mundial da Música, o Cine-Teatro São Pedro recebe o único espectáculo da digressão europeia em Portugal de Carlos Bica, um dos poucos músicos portugueses que alcançou projecção internacional, tendo-se tornado uma referência no panorama do jazz europeu. Um espectáculo no Auditório do CineTeatro São Pedro, no próximo dia 1 de Outubro, quinta-feira, pelas 21:30h.

25 | Setembro | 2009

vai acontecer

Santarém, capital da cultura urbana Santarém vai ser a capital nacional da cultura urbana a partir desta sextafeira, dia 25 até dia 4 de Outubro. A segunda edição do Scalabis Urbe, um festival que junta música, exposições, workshops e tecnologias, gastronomia e desporto, vai trazer à cidade nomes grandes destas várias áreas com destaque para o concerto do DJ Vibe, a encerrar o festival no dia 4 de Outubro, a partir das 23, nos claustros do CNEMA. Mas para lá da música, este festival tem vários motivos de interesses espalhados um pouco pelo centro histórico de Santarém. Na sexta-feira, acontece um workshop de Djing, a arte dos Dj’s, que vai ter lugar no Teatro Sá da Bandeira, a partir das 18h, com orientação do Dj Ride. Segue-se a cerimónia de abertura do festival, no Convento de S. Francisco, com um cocktail a ser servido pelo chefe Gonçalo Sousa, um scalabitano que é sub-chefe do restaurante Eleven em Lisboa.

No sábado, as manobras radicais dos skates descem à zona do skatepark de Santarém, em frente dos bombeiros voluntários, com a presença dos campeão e vice-campeão nacional da modalidade. À noite actuam no Largo do Seminário os Xinobi, The Wannave Dj’s Brent, Artur Durand (do bar Xantarim) e Ricardo dos Stone Free. Na segunda segue a animação com um workshop de música com Rui Miguel Abreu (do Blitz, Etic, Ant3na, Red Bull Music Academy), entre outros. Ainda neste dia, às 21h30, no Teatro Sá da Bandeira, os Octa Push, uma banda próxima do estilo musical dos Buraka Som Sistema, dão um showcase e concerto. Na terça destaque para um workshop de fotografia com Ricardo Quaresma (www.ricardoquaresmavieira.com), e ainda com João Fernandes (www.joaofernandesphoto.com). É às 21h30 no Teatro Sá da Bandeira.

Município de Santarém

CÂMARA MUNICIPAL

DEPARTAMENTO DE ORDERNAMENTO E DESENVOLVIMENTO DIVISÃO DE ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

AVISO Plano de Pormenor da Zona Envolvente à Escola E.B. D.º João II - Jardim de Baixo Torna-se público, nos termos do n.º 3 e 4 do artigo 77.º do Decreto -Lei n.º 380/99 de 22 de Setembro, com a redacção dada pelo Decreto-Lei n.º 316/2007 de 19 de Setembro, a abertura do período de Discussão Pública da proposta de Alteração do Plano de Pormenor da Zona Envolvente à Escola E.B. D.º João II - Jardim de Baixo, pelo período de 22 dias úteis, a contar do 5.º dia útil a seguir à data de publicação do presente Aviso no Diário da República (22/09/09). Durante o período referenciado neste aviso, a proposta de plano, acompanhada do parecer da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo e dos demais pareceres emitidos, estará disponível para consulta na Divisão de Ordenamento do Território no edifício do Departamento de Gestão Urbanística e Ambiente, sito na Praça do Município. Nesse sentido todos os interessados poderão apresentar as suas reclamações, observações ou sugestões, mediante requerimento dirigido ao Senhor Presidente de Câmara, devidamente identificado, ou então via e-mail enviada para o endereço electrónico (sigt@cm-santarem.pt). Para constar se publica o presente aviso, e outros de igual teor vão ser afixados nos locais do costume, na página de internet da Câmara Municipal de Santarém e divulgado através da comunicação social. 15 de Junho de 2009 O Presidente da Câmara, Francisco Moita Flores.

Na quarta, nova conferência, no bar Casual, às 21h30, esta subordinada ao tema da tecnologia com as presença de Hugo Almeida. Na quinta, a banda Macacos do Chinês actua no Largo Serra do Pilar, e partir das 22h, e à mesma hora vão estar os Dj’s Glue&Mc Virgul dos Da Weasel no Largo de Marvila. Na Sexta-feira é dia de nova conferência com o especialista em comunicação, inovação e marketing, o professor Carlos Coelho, presidente do Ivity Brand Corporation. É às 22h, no bar Sarja. No domingo, dia 4, véspera de feriado, o CNEMA vai acolher um dos maiores sistemas de som do mundo, um equipamento de quase 500 mil euros, e que vai dar gás às actuações do DJ Vibe, do Dj Expander e de Stereogroovers. Este é o único espectáculo com entradas pagas. Ver programa completo em www.scalabisurbe.com


O Ribatejo

CULTURAS 43

Fractal chega ao Centro Cultural do Cartaxo

25 | Setembro | 2009

Um dos sucessos do Festival de Avignon 2008, Fractal, conta-nos a história de um homem dividido entre dois universos: o do enclausuramento quotidiano e o do sonho que, o torna livre e brilhante sob os projectores. Em palco, sábado, 26 Setembro, às 21.30h.

televisão A AMEAÇA DA JIHAD História

LIVRO A Vida é um Minuto Judite de Sousa PVP: 10,80€ «A Vida É Um Minuto dá o testemunho vivo de quem sabe e sente que comunicar é tão natural como o ar que respiramos ou água que bebemos.» Baseado na vida da autora, nasce a reflexão sobre o papel dos jornalistas na formação da opinião pública e o poder de confrontar os líderes e contribuir para um Portugal informado e com capacidade de pensar o país.

CD Celebration Madonna PVP: 19,95€ Madonna, a cantora que continua a dominar as pistas de dança com o seu mais recente single.“Celebration”. Mais um sucesso já que é numero 1 na tabela de dance álbum do iTunes e na tabela Masterbeat. Terminada a digressão pela Europa com “Sticky & Sweet”, a vencedora de vários Grammys, é detentora do título de digressão mais rentável de sempre para uma artista feminina.

Sexta-feira, 25 de Setembro, 21h00 No Verão de 2001, vários norte-americanos estavam sequestrados na ilha de Palawan, Filipinas. Uma acção de Abu Sayyaf, o movimento islâmico ligado a Osama Bin Laden. O FBI pagou 300.000 dólares para os resgatar, mas as autoridades filipinas roubaram o dinheiro. Ameaçados os reféns foram obrigados a esconderem-se na selva. Pouco tempo depois, o 11 de Setembro fez com que, nos Estados Unidos, tudo mudasse e fossem endurecidas as medidas contra os terroristas.

GOOGLE, FÁBRICA DE IDEIAS Odisseia Segunda-feira, 28 de Setembro, 22h00 Um documentário que trespassa as portas da sede do Google na Califórnia para conhecer de perto como se trabalha numa das empresas mais conhecidas mundialmente. Fique a saber ao pormenor como se realizam os processos de selecção e a tomada de decisões, assim como alguns dos mais ambiciosos projectos e perspectivas de futuro do grande gigante da rede que deixou de ser mais um motor de busca para se tornar numa das empresas mais poderosas do mercado online.

sorte

horóscopo carneiro 21/3 a 20/4

Semana muito decisiva em questões sentimentais; pode iniciar-se uma nova fase de vida, quer queira, quer não. Reorganize o seu trabalho, porque os seus métodos podem trazer-lhe problemas. Boas perspectivas económicas para quem trabalhar por conta própria.

Revela grande maturidade ao lidar com ligações balança 24/9 a 23/10 sentimentais, pelo que se sentirá de bem com a

touro 21/4 a 21/5

Boa semana, sobretudo para quem intentar uma aproximação ou conquista. Sonhar é bom, mas tente manter os pés na terra. Pode actuar com confiança e brilhantismo, ousando entrar em esferas que não lhe são muito habituais. Evite avolumar encargos económicos.

escorpião 24/10 a 22/11

A sua companhia vai ser muito procurada e tudo indica vai ser o melhor dos companheiros. Poderá vir a assumir compromissos sólidos. Semana em que terá de aplicar a fundo alguns dos seus conhecimentos para obter bons resultados do ponto de vista técnico.

gémeos 22/5 a 21/6

Não é bom momento para alterações de fundo na sua vida; as ideias e sentimentos precisam de amadurecer um pouco mais. Evite uma vida social desregrada. Actue em função do que é absolutamente necessário; ou seja, evitando ir para além do que lhe é agora pedido.

sagitário 23/11 a 20/12

Deve manter toda a esperança de que os sentimentos evoluam bem e de que os relacionamentos estabilizem. Semana de bons entendimentos. As actividades e actuações parecem estar em bom nível e ajustadas. A vida económica evolui para melhor equilíbrio.

caranguejo 22/6 a 22/7

Durante estes dias pode viver com muita intensidade, em particular se der início a um novo relacionamento. Esta semana o “feedback” sentimental é estimulante. É altura para reformular projectos. Está favorecido em termos económicos, mas não faça investimentos.

capricórnio 21/12 a 20/1

Tudo corre pelo melhor nos amores, tanto nas relações já em curso, como perante a abertura de novas expectativas. Bons resultados e melhorias globais na sua carreira. Alguns projectos podem conhecer luz verde. Fase de entrada de capitais que deve gerir moderadamente.

leão 23/7 a 23/8

As emoções tendem a surpreendê-lo pela intensidade e por alguma surpresa; contudo, vai valer a pena. Poderá dar uma oportunidade a alguém muito especial. Semana importante em contactos e recolha de informações. Bom momento para melhorar condições profissionais.

aquário 21/1 a 19/2

Terá de dar o seu máximo para conseguir manter um relacionamento que lhe agrada e deseja. Se está só, não deixe de sair esta semana; há possibilidade de fazer novos conhecimentos. Necessitará de esforço suplementar para desbloquear as situações de impasse profissional.

virgem 24/8 a 23/9

Tente mostrar-se um pouco mais disponível para os outros. Não deixe que coisas superficiais o façam perder muito tempo ou levar a discussões. Recordações e sentimentos serão colocados no devido lugar. Deve actuar com base nos impulsos e primeiras impressões.

peixes 20/2 a 20/3

Sentirá uma boa corrente de sentimentos à sua volta. Boa fase para estabelecer bases para o futuro, ou seja, para dar corpo a alguns sonhos. As suas actividades e intervenções estão globalmente favorecidas. Os melhores auspícios incidem mais nos seus negócios.

palavras cruzadas Marcos Cruz - Rede Expresso

Concurso nº 38/2009

euromilhões 6 | 16 |30 | 38 | 41| 2 | 4 Alexandre Valente PVP: 19,99€ Mais uma produção prortuguesa com um elenco de luxo. Um filme que conta com a participação de Luís Figo, Fátima Lopes, Lúcia Moniz e Nicolau breyner. Relatos de vidas perfeitas até que o crime acontece...resta saber se não será esse crime uma fuga para viver uma segunda vida.

totobola

22112xx122111 Super 14. Braga - Porto 1 : 0

totoloto 8 | 17 | 28 | 32 |44| 47 |24

joker Plataforma: PSP PVP: 39,99€ Um jogo de apertar o cinto e respirar fundo: Gran Turismo irrompe pela PSP trazendo consigo uma panóplia de supercarros e pistas de corridas de todo o mundo. Um simulador de condução com uma manobrabilidade ultra-realista e adversários inteligentes. O resultado: uma experiência de condução intensa e intuitiva.

9 .3 4 4 .912

loto2 10 | 11 | 16 | 37 |45| 47 | 5 Estes resultados não dispensam a consulta da lista oficial do Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

sudoku 1

4

6

8

7

4

3

9

9

2 1

8

9 3

4 7

7 4

9

VERTICAIS: 1 - Ao bom, basta meia palavra. 2 - Tipo de temperamento. 3 - Bispo sul-africano, cuja posição anti-apartheid lhe valeu o Prémio Nobel da Paz. Contracção. 4 - Era o dó. Viveu no País das Maravilhas. Consoantes de pena. 5 - Lech Walesa e Alexandre Soljenitsin, por exemplo. 6 - Faz-se com ferro. Foi no de Guimarães que nasceu Portugal. 7 - Foram mil e uma as que Sherazade levou a contar histórias. Magistrado da antiga Roma. 8 - Ser a primeira pessoa do presente do indicativo. Metade de cada. 9 - Precedia o rei. Descoberto pelos Curie. 10 - Livro do Antigo Testamento. 11 - Tem solução.

3

6 5

2

7

8

6

3

1

9

6

8

1

4

8

3

2

2

5 7

6 9

5

6

3 2

9

5

7 4

3

5

4

8

HORIZONTAIS: 1 - Fazem cadeiras. 2 - Relativo a mar. É suposto ser doce. 3 - Sigla explosiva. Dias poéticos. Cabe a meias. 4 - Equídeos. Para os Peles-Vermelhas era brasão. 5 - O olho assim vê menos. Onde se ministrava o ensino secundário. Preposição. 6 - Não são pagas com promessas. O estóico suporta-a bem (de trás para a frente). 7 - Em plena cena. Podem valer de quês. Veste indianas. 8 - Apresentável. O tempo de uma rotação. 9 - Sono de criança. Kennedy senador. ...com as outras é Maria (inv.). 10 - Nome de família. 11 - Onde se executam jogos electrónicos. O árabe.

VERTICAIS: 1 - entendedor. 2 - sanguíneo. 3 - Tutu; ao. 4 - ut; Alice; pn. 5 - dissidentes. 6 - aço; castelo. 7 - noites; edil. 8 - sou; da. 9 - el; rádio. 10 - Sabedoria. 11 - remediável.

JOGO Gran Turismo Collector’s

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

HORIZONTAIS: 1 - estudantes. 2 - náutico; lar. 3 - TNT; sóis; be. 4 - éguas; totem. 5 - nu; liceu; de. 6 - dívidas; rod. 7 - en; cês; sari. 8 - decente; dia. 9 - oó; Ted; iav. 10 - apelido. 11 - consola; al.

DVD Second Life - Edição Especial

vida. Não exija dos outros o que não está disposto a dar. Os seus comportamentos devem ser regidos pela lógica e não pelas intuições. Diminua os riscos nos investimentos.

Soluções

escaparate

7

1 4

Só há uma regra: completar a grelha, de modo a que cada linha, cada coluna e cada bloco de 3x3 incluam os números de 1 a 9, sem repetições!


44

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

comeres & beberes

Soropita Apesar das inúmeras investigações publicadas relativas à história da aSlimentação em Portugal, todos os dias aparecem evidências a demonstrarem a existência de grande quantidade de elementos a ela relativos que não estão inventariados, muito menos estudados. As surpresas são muitas, principalmente quando determinada obra ter sido lida por deleite não tendo concedido atenção às alusões aos hábitos alimentares, a produtos utilizados e métodos culinários então em voga. Por esta ou aquela investigação, dou conta das minhas distracções e apetece-me arrancar os poucos cabelos que tenho devido às desatenções cometidas. É o caso da obra de Soropita. Este jubiloso advogado mais conhecido por ser o editor das poesias líricas de Camões, estouvanado estudante em Coimbra, tímido ou medroso apoiante do Prior do Crato, publicou um livro em prosa e poesia onde nos oferece um amplo manjar relacionado com os comeres então em voga. Os cegos das estradas, os almocreves, os caloteiros, os lúbricos, as rameiras, os judeus, as raparigas louçãs, as estalagens fétidas, os poucos hábitos de higiene em uso e a forma de preparar os comeres não escapam

Mapu

ao seu olhar arguto possibilitando-nos uma vero entender dos modelos de vida naquela época. A muitos e muitos produtos alude na referida obra. Para entretém e prazer do leitor anoto os seguintes: alcaparras, azeitonas de conserva, cabras, caranguejos, cevada, coelhos, cordeiros, cuscuz de Guiné, lebres, mel, queijo fresco, pastéis, sável do rio Tejo, lagostas fêmeas, ostras, santolas, túberas “mais barrigudas que um abade da Beira, uvas, lagares e vinho palhete. Impressionante o engenho no referir quão grande ou endémica era a fome no reino. Aproveita a efeméride – o Entrudo – e diz: “Quanto ao Entrudo, é festa de rascoens, por que lhe celebram as vésperas com muita tanhada e sambacos com que perseguem os pobres dos saloios, tão soberbos para lhe fazerem uma travessura, como se tomaram Masagão de uma pennada. A festa do dia avulta mais n’elles que na outra gente; porque, trazem a fome em viveiro, todo o anno estão de fios seccos para aquella conjuncção, e cortam por todo o género de mantimento que se lhe offerece, até verem se podem desquitar-se do passado.” Pois é leitor: muito tenho para estudar e aprender. Armando Fernandes

Vinho ∑ Cabernet Sauvignon/Carmenere

Mapu – Cabernet Sauvignon/Carmenere assim reza o rótulo deste vinho, levando por baixo o cintilante chamariz – Baron Philippe de Rotschild. Mapu era um povo local. Adquiri o vinho chileno em causa numa loja gourmet e custou menos de seis euros. Colheita de 2006. A casta bordelesa é referência maior na elaboração de óptimos vinhos, a carmenere é uma casta típica do Chile. Um factor de irritação mal o abri foi o de verificar que o vedante não era de cortiça. Não fosse o descoco de deitar dinheiro fora não o teria degustado devido ao factor da rolha artificial. Em termos de prova o tinto em causa mostrou-se vivo e brilhante no copo, aromas intensos a pimentão, alguma madeira e fruta amanteigada. Na boca portou-se bem, revelou boa estrutura, complexo sem ser pesado e com um final interessante. Ao almoço acompanhou sardinhas assadas a preceito e no final queijo azul de estirpe francesa. A relação qualidade preço é boa, mas o facto de não ser vedado com rolha de cortiça leva-me a não o voltar a comprar. Devemos defender os nossos genuínos produtos e rolhas que não sejam de cortiça são para mim uma heresia à semelhança das denominadas alheiras de bacalhau. A.F.

PS. Fonte fidedigna informou-me que o restaurante Maias do Couço, retirou da lista de vinhos uma marca duriense que também utiliza vedantes sintéticos. Se todos os restaurantes seguissem este exemplo os produtores eram obrigados a terem mais cuidado.


RESTAURANTES E ESPECIALIDADES | COMERES & BEBERES 45

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

SANTARÉM A GRELHA Especialidades Peixe Fresco, Bacalhau Assado com Magusto, Espetadas de Lulas com Gambas, Espetadas de carne Barrosã com Gambas e Ananás, Espetadas Mistas, Arroz de Feijoca, Bons Vinhos da Região Folga 2ª Feira Morada R. Ateneu Comercial, 1 r/c Esq. – Santarém Telefone. 243333348/ 243322636/ 917604488 ADEGA DO BACALHAU Especialidades Bacalhau à Lagareiro, Bacalhau assado com Magusto, Bife à Casa Folga Domingo Morada Travessa da Boleta, 2 e 4 (centro histórico) Santarém. Tel. 243306519- 964569837. QUINTAL DO BECO Especialidades Lulas fritas com camarão, Bife à Beco. Folga Domingo. Morada Beco dos Fiéis de Deus, nº 15, Santarém. Tel. 243391247. OH VARGAS Especialidade Comida Tradicional Folga Sábado (excepto para serviços marcados) Morada EN 3 - Portela das Padeiras - Santarém Tel. 243351146.

DOM TACHO Especialidades Ensopado de Enguias, Feijoada de Gambas, Mar e Terra Morada Rua Marquesa da Ribeira Grande 53, Vale de Santarém Tel. 243 761078. Aberto todos os dias.

O TASCO Especialidades Massa à Barrão, Bacalhau grelado com Magusto, Bife à Tasco, Entrecôte com Migas, Carnes de Porco Preto grelhadas Folga Domingo Morada EN 3 – S. Pedro (frente à JAE) – 2005 Santarém Tel. 243302740 Tlm. 917062391

CASA CONDEÇO Especialidades Açorda de Bacalhau à Barrão, Molhinhos de Carneiro com Grão, Migas Ribatejanas c/ Bochechas de Porco Favas com Entrecosto Folga 2ª Feira Morada Rua do Alfageme, 41 – Ribeira de Santarém - Santarém Tel. 243326887

MINA VELHA Especialidades: Bacalhau Assado com Magusto, Bacalhau c/ Broa, Massa à Barrão, Bife à Mina Velha, Posta à Mina Velha. Folga : Domingo à Noite e 2ª Feira. Contacto 243 372 581. Morada : Urb. Quinta das Fontainhas – Santarém. Long. 08´42´20” O. Lat. 39´42´19” N

FONTE VALE DA VIDEIRA Especialidades Costeleta de Novilho, Ensopado de Galinha, Pernil no Forno, Carne de Porco Preto, Bacalhau c/ Magusto e Batata a Murro. Pão Quente. Folga 2ªs feiras. Morada Rua José Júlio S Delgado, 37 – Póvoa de Isenta Tlm: 962559852. TABERNA DO QUINZENA Especialidades: Magusto com Bacalhau Assado, Pato Assado no Forno, Cozido à Portuguesa, Cabrito Assado no Forno, Pernil de Porco e Naco de Toiro Bravo Avinhado Folga Domingo Morada Taberna I - Rua Pedro Santarém, 93/95 - Santarém Tel. 243322804 Morada Taberna II – Cerco da Mecheira, 20 - Santarém Tel. 243333110 ADEGA DOS SABORES Especialidades Cabrito Assado no Forno, Bacalhau assado com batata a murro, Polvo à Lagareiro. Folga 5ª feira e domingo ao Jantar. Morada Rua 25 de Abril, 27 – Casa dos Pinheirinhos- Casal da Charneca – Almoster – Santarém. Tlm 916845000

O CHOUPO Especialidades Bacalhau à Choupo; ensopado de enguias; cabrito assado à padeiro; medalhões de porco à Ti Fernanda Folga 2ª feira (após almoço) Morada Montinhos dos Pegos (1 Km cruz. Monte da Barca) – Coruche Tel. 243618875

TABERNA RENTINI Especialidades Cozinha Tradicional, Grelhados no carvão Morada Casais do Quintão - Perofilho, 2005-021 Várzea Santarém Tel. 243499254

J F RESTAURANTE Especialidades Folhado de Perdiz, Bacalhau frito com Gambas e Coentros, Camarão com Risotto 3 queijos, Bifes do lombo, Cozinha Tradicional portuguesa Folga 3ª Feira Morada Jardim de Cima - Santarém Tel. 243302200

O BACALHAU Especialidades Borrego à Casa, Bacalhau à Lagareiro, Peixe Fresco Folga 3ª feira à tarde Morada Rua S. Tiago - Tremez Tel. 243479196

A TASCA Especialidades Pernil de porco no forno, cozido à portuguesa. Carne Brava Folga Domingo Morada Mercado Municipal – Coruche Tel. 243675232

O CANTINHO DOS SABORES Especialidade Bacalhau Assado com Açorda de Grelos Folga: Domingo. Morada Estrada Nacional 3, Alto do Vale, Vale de Santarém Tel. 243761268

CHAFARICA DA TORRE Especialidades Carne de Vitela Maronesa, Bacalhau na brasa, Camarão Tigre, Raia com molho de alcaparras Folga Domingo Morada Praceta João Caetano Brás, 9 - S. Domingos - Santarém Telf. 243 372 649 96 6620790

LUÍS DO LEITÕES Especialidades Leitão assado à Bairrada, Bacalhau à Lagareiro, Grelhados variados Folga 2ª Feira Morada Rua Teófilo Braga, 10 - Santarém Tel. 243332102

JAKIM GIRASSOL Especialidades: Bacalhau c/ Migas, Feijoada de Chocos c/ Gambas, Borrego assado no forno, Pernil de Porco no Forno, Arroz de Pato, Bacalhau gratinado c/camarões. Petiscos variados. Morada: Estrada Nacional 119 (Área de serviço Repsol) – Biscainho . Tel. 243660333

QUINTA DOS GRAVELHOS Folga 3ª feira Morada: Rua do Comércio, 58 - Moçarria Tel. 243499300 Tlm. 967062629

O SALSA Especialidades Peixe Fresco, Carnes da Especialidade, Massinhas de Peixe, Açorda de Ovas Folga Domingo - Aberto nos Feriados Morada EN 3 – Portela das Padeiras – Santarém Tel. 243351341

A CARROÇA Especialidades Bacalhau à Carroça; Bacalhau à Lagareiro, Bacalhau à Brás, Carne de porco à Alentejana, Petiscos (amêijoas, moelas, pica-pau) - Aberto todos os dias Morada Rua Principal – Advagar - Achete Tel. 243478216

de boi. Grelhados. Morada Rua de S Tomé, 4 – Bairro Novo. Tel. 243675878. Folga ao Domingo

O CANTINHO DA BELA Especialidades Bacalhau gratinado, bacalhau à casa, ensopado de borrego, lombo assado com migas, coelho à caçador Folga Domingo Morada Estrada Nacional 3, Lote 3, Pernes Tel. 243 449 514.

O BERNARDO Especialidades: Bacalhau no forno com Broa de Milho, Polvo no forno, Ensopado de Borrego, Cabrito no Forno e Lombos de Fataça Grelhados Folga: 2ªas Feiras Morada: Loja Nova – S. Vicente do Paúl Contactos: 243428388 Telemóvel 9918939656 O CANTINHO DO AVÔ Especialidades: Queixadas de Porco no Forno, Molhinhos com Feijão Branco, Cozido à Portuguesa, Feijoada à Transmontana, Secretos de Porco Preto, Magusto com Bacalhau Assado, Polvo à Lagareiro. Folga Domingo. Morada Rua Paulino da Cunha e Silva nº 121 – 2000-369 Alcanhões. Tel. 243428303 ABRANTES CRISTINA Especialidades Bacalhau c/Broa, Polvo à Lagareiro, Cherne c/molho de coentros, cabrito assado no forno, Arroz de Pato à Antiga, Perna de Borrego assada c/alecrim. Folga Domingo à tarde e 2ª feira Morada Rio Moinhos – Abrantes Tel. 241881177 Fax: 241881343 Email info@ restaurante-cristina.com Web www.restaurante-cristina.com AVENIDA Especialidades Polvo a Lagareiro, Bacalhau a Braga, Pescada Gratinada com Camarão, Bifes da vazia à Portuguesa com Pimenta ou com Alho. Reservas para grupo e Serviço de Take Away pelo 968486613 - Karaoke aos Sábados Morada Av. Forças Armadas - Abrantes O FUMEIRO Especialidades Bife da casa, Fondue de Porco Preto, secretos com migalhana, Ovas na Brasa com Açorda de Ovas, Baca-

SAL & BRASAS Especialidade: Carnes na brasa Folga 2ª feira Morada Cruzamento Monte da Barca - Coruche Tel. 243618319 lhau à Fumeiro Folga Domingo Morada Rua do Pisco, 9 – Abrantes Tel. 938851963 Email restaurantefumeiro@clix.pt FALCÕES Especialidades: Troxas de Sta. Madalena, Bife na Pedra, Terra e Mar, Maçã Romana Folga: Terça-Feira Morada: Rua Luís de Camões, 33 - Abrantes Horário: 12h10m ás 15h00m e das 19h30m ás 22h30m Telefone: 249 098 875 E-mail: restaurantefalcoes@gmail.com SALVATERRA TIRA PICOS Especialidades Grelhados Folga 2ª Feira Morada Foros de Salvaterra - Salvaterra de Magos Tel. 263501447

263504795 DOM ROBERTO Especialidades Enguias à Lagareiro, Grelhados Folga 5ª Feira Morada Av. Dr. Roberto Ferreira da Fonseca, 70/ 72 - Salvaterra de Magos Tel. 263504484 BARQUINHA ALMOUROL Especialidades Enguias, Sável e Lampreia Folga 3ª Feira Morada Tancos, Vila Nova da Barquinha Tel. 249 720 100. Mail: www.almourol.com GOLEGÃ

PRETO & BRANCO Especialidades Bacalhau com natas, Porco Preto, Arroz de Pato, Enguias do Rio, Carne Mirandesa Folga 2ª feira Morada Av. Dr. Roberto Ferreira da Fonseca, 144 Salvaterra de Magos Tel. 263507858 918675981

CENTRAL Especialidades: Bife à Central com Molho à Brogueira, Entrecosto à Goleganense, Açorda de Sável- Sobremesa: Toureiros Telefone : 249976345 Morada : Largo Imaculada Conceição 3 a 8 - 2150-125 Golegã. Reservas@cafecentral.pt www. cafecentral.pt

PARQUE REAL Especialidades Cataplanas de Enguias e Mariscos. Mariscos e Peixe fresco durante todo o ano. Espetadas variadas. Folga 5ª Feira. Tel. 263505508; Telm. 969517664. Morada Estrada Nacional 118, nº51 - Val Queimado - Salvaterra de Magos

O BARRIGAS Especialidades: Buffet de entradas regionais, fritada de camarão com açorda e naco de boi no carvão.Folga: Domingo ao jantar e 2ª feira Morada: Largo 5º Outubro, nº 55 e 56 – Golegã Contacto: 240 717 631 Site: www.obarrigas.com Outras info: Zona para fumadores

ADEGA DA ROSA Especialidades Picanha, Bacalhau à Lagareiro, Chocos à Lagareiro, Espetada de lulas c/gambas, costeleta Mirandesa. Garrocheira – Foros de Salvaterra; Telf: 263 507 240 CABANA DOS PARODIANTES Especialidades Bife à Patilhas & Ventoinha, Molhata de Enguias (caldeirada típica avieira). Pode encomendar Barretes, Bolo Rei e outras especialidades. Folga 4ªs feiras à tarde. Av. Dr. Roberto Ferreira da Fonseca. Mail: cabana.eventos@ gmail.com telf: 263504177 ; site: www. cabanadosparodiantes.com ESCAROUPIM Especialidades Enguias todo o ano, Açorda de Sável, Lampreia em época, Arroz de Bacalhau c/ Farinheira, Migas, Tarte de Perdiz Folga 5ª Feira e Domingo ao jantar Morada Largo do Avieiros - Escaroupim Salvaterra de Magos Tel. 263107332 telemóvel: 912539228 e mail: rest.o.escaroupim@hotmail.com A CASINHA Especialidades Ensopado de Enguias, Enguias Fritas, Picanha, Plumas de Porco Preto, Alheira, Caça Grelhada Folga Domingo Morada Av. Dr Roberto Ferreira da Fonseca 54 - Salvaterra de Magos Tel.

ALMEIRIM

guesa (à quinta-feira). Morada R. 5 de Outubro, 115 - Almeirim Telem: 963458371 SEPÚLVEDA Especialidades Bacalhau à Lagareiro, Molhinhos c/ Grão, Entremeada de Vitela, Moelas estufadas c/ batata frita, Chocos e Grelhados Folga Não tem Morada Rua Vinha do Santíssimo, Bloco 32 - Almeirim Tel. 938732058 CONSTANTINO DAS“ENGUIAS” Especialidades: Enguias Fritas, Ensopado, Grelhados no carvão Folga à 2ª Feira. Aceita reservas Morada Foros de Benfica – Benfica do Ribatejo Tel. 243589156 CAMBÁIA Especialidades: Ensopado de Enguia e Enguias Fritas. Folga 4ª e 5ª feira (excepto feriados). Morada Rua do Campo da Bola - Foros de Benfica. Tel. 243580934 CARTAXO QG Folga 3ª feira Morada: Praça 15 de Dezembro, 1 - Cartaxo Tel. 243499300 Tlm. 967062629 O CHURRASCO Especialidades Frango, Coelho, Costeletas e Mistas grelhadas. Pratos do dia. Cozido à portuguesa (à quinta-feira). Morada R. Dr. Gomes da Silva (Sociedade Filarmónica Cartaxense) - Cartaxo Telem: 963458371

RETIRO DO CAMPINO Especialidades Sopa da Pedra, Grelhados no Carvão Folga 3ª Feira Morada Largo da Praça de Toiros, 1 A - Almeirim Tel. 243592528

TABERNA DO GAIO Especialidades Pratos Regionais e grelhados de peixe e carne. Jantares às sextas e sábados. Folga ao domingo. Estrada Nacional N3 - Cruz do Campo - Cartaxo. Telf: 243 759 883

O GALINHA Especialidades Sopa 3/1, Sopa da Pedra, Polvo à Lagareiro, Cozido à Portuguesa, Arroz de Tamboril, Massada de Cherne, Bife à Cortador Folga 3ª Feira. Aceita-se reservas para grupos Morada Rua Ilha da Madeira, 16 J - Almeirim Tel. 243579797

CHARANA Especialidades Mão de vaca c/grão, pernil no forno, entrecosto de novilho, chocos grelhados, grelhados no carvão. Folga domingo Morada Rua 25 Abril,131 – Vale da Pedra. Tlm. 912274197

DAVID PARK Especialidades Arroz de Tamboril, Espetadas de Lombinhos c/ Gambas, Cozinha Tradicional, Peixe Fresco grelhado na Brasa Folga 4ª feira Morada Largo da Praça de Touros, 15 - Almeirim Email: davidparkmail.telepac.pt. Tel. 243591475 O FORNO Especialidades Sopa da Pedra, Peixe Fresco, Carne Porto Preto e Grelhados Folga 3ª feira Morada Largo da Praça de Touros, 23 - Almeirim Tel. 243592916 O CHURRASCO Especialidades Frango, Coelho, Carnes grelhadas. Pratos do dia. Cozido à portu-

CORUCHE O FARNEL Especialidades Bacalhau à Farnel; Bacalhau assado c/migas à moda de Coruche; cabrito frito à lavrador; migas de batata c/ carne de porco; ensopado de borrego, grelhado de novilho bravo e porco preto na telha Folga 2ª feira Morada Sala p/ banquetes no Monte da Barca. Rua Vasconcelos Porto – Coruche Tel. 243675436 Ó MANEL Especialidades: Espetadas do Toiro Bravo. Dobrada e mão de vaca. Sopa de Rabo

PONTE DA COROA Especialidades: Cozinha regional e grelhados no carvão Folga Domingo Morada Estrada Nacional 114 - Coruche Tel. 243617390 ALPIARÇA TERTÚLIA Especialidades Ensopado de enguias, bacalhau com broa, bacalhau com favas, bacalhau (frito) à marialva, porco preto, borrego à moda de Alpiarça, costeletas de borrego, espetada de javali, alheiras (caça/ mirandesa), coelho com molho de coentros. Bons vinhos da Região e de outras regiões. Ementas personalizadas para grupos e ocasiões especiais. Abrerto todos os dias Morada Rua Engº Álvaro da SilvaSimões,108-AlpiarçaTel:243558588 Reservas 935587920. Site http//tertuliarest-bar.hi5.com Email:bernardos.inv. hot@sapo.pt

RIO MAIOR MANJAR DO PARQUE Especialidades Leitão assado em forno de lenha, Picanha à Brasileira, Secretos de porco preto na brasa , Manjar de Gambas, Bacalhau Maravilha, Bife à Casa. Leitão assado para fora. Ementas para grupos Morada Rua Almirante Cândido Reis, 26 R/c (junto ao jardim) – Rio Maior Tel. 243997071 Email geral@manjardoparque.net PALHINHAS GOLD Especialidades Alheira de caça, Carne mirandesa, Porco preto com migas, Picanha, Bacalhau com crosta de azeitona, Tiborna de bacalhau, Caril de gambas, Arroz de tamboril, , Pão de Ló caseiro. Folga Domingo à noite e 2ª Feira. Morada Trav. do Palhinhas (centro da cidade) - Rio Maior Tel. 963435547. Site www.palhinhasgold.pt MAÇÃO O GODINHO Especialidades Café – Restaurante.Cozinha Regional. Quarta-Feira: Cozido à Portuguesa. Serve Almoços e Jantares. Encerra ao Domingo. Telf: 241572874;tlm 962536310 Rua da Republica – Mação O CANTINHO Especialidades Restaurante Marisqueira; Especialidades: Arroz de Marisco, Cataplana de Cherne, Bife à Cantinho na Frigideira e Maranho de Mação.Almoços e Jantares.Aberto todos os dias.Telf: 241107558.Tlm: 964677705. Rua Monsenhor Alvares de Moura - Mação


46 ADVOGADOS SANTARÉM A Dr. José Francisco Faustino; Drª. Cristina Alvarez; Dr. João Rafael; Dr. Pedro Goulão; Dr. Pedro Matos Barbosa; Dr. Francisco Lopes Leitão - Rua Capitão António Montez, 10 – Santarém - Tel. 243327159 Fax 243327160 - adv.santarem@mail. telepac.pt A Oliveira Domingos - Largo Cândido dos Reis, 3 -1º - Santarém Tel. 243326310 - Fax 243333587 oliveiradomingos-161e@adv.oa.pt A Sandra Alexandre - Rua do Colégio Militar, 10 - 2º esq. - 2000-230 Santarém - Telef./Fax: 243 322 268 A Dr. Francisco Antunes Luís - Av. D. Afonso Henriques, 89 - 2º Dtº - Santarém - Tel. 243321024/ 243321426 - Fax 243321425 advogados.s@mail.telepac.pt A Drª Sónia Bento - Av. do Brasil, 13 – 1º Andar – Santarém - Tel. 243372159 Fax 243372159 - sbentompires.adv@gmail.com

ORLANDO MENDES TERESA PINTO FERREIRA SOCIEDADE DE ADVOGADOS, RL Travessa do Fróis, 3 - 1º e 2º Tel: 243 328 444 - Fax: 243 391 079

2000-145 SANTARÉM E-mail: orlandomtpf_socadv.rl@mail.telepac.pt

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009 A Dr. Marco Pires - Av. do Brasil, 13 – 1º Andar – Santarém - Tel. 243372159 Fax 243372159 - sbentompires.adv@gmail.com A Dr. Morgado Ribeiro - Av. do Brasil – Edifício Scálabis, 1º Esq – Santarém - Tel. 243323143 Fax 243326144 - morgadoribeiro-185e@ adv.oa.pt A Drª Margarida Lencastre Fróis - Praça Sá da Bandeira, 22 – 1º Santarém - Tel. 243325178 Fax 243325178 - margarida.lencastre@ gmail.com

352 409 - 2000-223 SANTARÉM (Defronte do W Shopping) - hmduarte-16362l@adv.oa.pt

ALMEIRIM A Dr. Manuel Faustino Silva - Praça Lourenço Carvalho, 23 – 1º D – Almeirim - Tel. 243593626 Fax 243593626 - faustino-1239e@adv.oa.pt A Dr. Adriano de Melo Nazareth Barbosa - Praça da República, 29 – 1º Esq. – Almeirim - Tel. 243597997/8 Fax 243597999

A Drª Célia Sousa Pinhal - Praça Lourenço de Carvalho, 12 A 1º 2080-043 Almeirim - Tel. 243593737 Fax 243593737 TLM 966110936 Celiasp-1498e@adv.oa.pt A Drª Ana Oliveira Simões - Rua 5 de Outubro, 63 - 1º A/B – 2080-052 Almeirim - Tel. 243570092 Fax 243570099 - anaoliveirasimoes2078e@adv.oa.pt A Drª Ana Gomes Ribeiro - Rua 5 de Outubro, 63 - 1º A/B – 2080-052 Almeirim - Tel. 243570093 Fax 243570099 - anagomesribeiro2104e@adv.oa.pt

A Drª Cristina Saldanha - Av. D. Afonso Henriques, 67 – 1º Esq – Santarém - Tel. 243323019 Fax 243333414 - cristinasaldanha1531e@adv.oa.pt

A Drª Ana Sofia Casebre - Rua Dionísio Saraiva, Lote 1 – 1º Andar – Porta A – Almeirim - Tel. 243579134 Fax 243579134 TLM 936280534

A Dr.º Martins Carreto - Rua Dr. António José de Almeida, 17-2º Dto - 2000-238 Santarém - Telefone 243333519 Fax 243326531 e-mail: artinscarreto-1078C@adv.oa.pt

A Dr. Sérgio Luís Coutinho dos Santos - Praça da República, 18 A 1º - Apartado 61 – 2080-044 Almeirim Tel. 2435991172 - Fax 243593224 sergiosantos - 365e@advogados.oa.pt

A Dr.ª Helena Marques Duarte - Rua Pedro de Santarém - 2 – 2º A - Tel. 243 352 407 – Fax. 243

A Dr. Vítor Sousa - Praça Lourenço Carvalho, 23 – 1º D – Almeirim - Tel. 243593626 Fax 243593626

Fernando Martinho Sofia Martinho José Carlos Pó

Francisco Pedrógão

ADVOGADOS

ADVOGADOS

ADVOGADOS

Rua Dr. António José de Almeida nº 17, 1º Esquerdo Tel.: 243326821 - Fax: 243333830 2005-238 SANTARÉM

Pcta. Pedro Escuro n. 2 1.º Esq. Telef.: 243333821 Fax: 243391021 2000 SANTARÉM

Tel.: 243323700 - Fax: 243332994 Rua Elias Garcia, 24 - 1º Apartado 173 2001-902 Santarém

Armando Ferreira

A Dr. Pedro Borrego - Rua 5 de Outubro, 63 - 1º A/B – 2080-052 Almeirim -Tel. 243570091 Fax 243570099 - pedroborrego-2083e@ adv.oa.pt A Drª América Cravo - R. Dr. Óscar da Costa Neves, 8 - 1º - 2080-130 Almeirim - Tel. 243597946/8 Fax 243597947 - americacravo-855e@ adv.oa.pt

ADVOGADOS

Telem.: 969 239 263

Av. do Brasil - Edifício Scalabis - 1º F Tef.: 243326242 2000 SANTARÉM

Av. 5 de Outubro, Nº 77, 3º Dtº 1050-049 LISBOA Tel. 213172720 Fax. 213172729

CARTAXO A Drª Liliana Pita - R. Dr. Manuel Correia Ramalho, 9 – 2º Esqº - 2070095 Cartaxo - Tel 243703631 Fax 243703631- lilianapita-18943l@ adv.oa.pt

A Norberto Timóteo - Advogado Praceta do Chafariz, Lote 6- 1º Esq. - Apartado 93 - 2204-909 Abrantes; Tel.: 241 363 484; Fax: 241 365 234; Email: norbertotimoteo-169e@ advogados.oa.pt A Eurico Consciência & Associados - Abrantes - Apartado 37 Tel: 241372831 /2/3 - Fax: 241362645 - E-mail: consciencia-839c@adv.oa.pt A António Pires de Oliveira - Rua de Santa Isabel, nº 1- 1º Dto. 2200-393 Abrantes Tel.: 241 360 540 - Fax: 241 372 481 E-mail: dr.a.oliveira-355e@adv.oa.pt - Cédula Prof. 355 Évora

A Drª Rute Nunes - Rua Dr. Lopes Batista, 5 B -1º E – Cartaxo TLM 914177635 Fax 243120102 - rute.nunes@apoiojuridico.com - www.apoiojuridico.com A Drª Ana Fonseca e Silva - Praça 15 de Dezembro, 23ª - 2º A – 2070049 Cartaxo - Tel. 243704323 Fax. 2437074328 - anafonsecaesilva1002e@advogados.oa.pt

LISBOA A Albertino Antunes - Av. 5 De Outubro, Nº 77, 3º Dtº 1050-049 Lisboa Tel. 213172720 Fax. 213172729 A Alexandre Oliveira - Telem.: 969 239 263 - Av. 5 De Outubro, Nº 77, 3º Dtº 1050-049 Lisboa - Tel. 213172720 - Fax. 213172729

MADEIRA LOPES FRANCISCO MADEIRA LOPES

ALBERTINO ANTUNES ALEXANDRE OLIVEIRA

ANA MARTINHO DO ROSÁRIO ISABEL ALVES DE MATOS VICTOR BAPTISTA

ABRANTES A Mário P. Claro - Célia Cruz Rua Luís de Camões nºs 9 - 11, 1º Esq., 2200-421 Abrantes Tel 241 379 090 - Fax.: 241 363 364; Trv. da Batoca, 6 - 2140-149 Chamusca; Tel/fax: 249 760 058 E-mail: mclaro.ccruz.spa@mail. telepac.pt

ADVOGADOS  Eurico Heitor Consciência  João Roboredo Consciência  Teresa Roboredo Consciência

 Rui Roboredo Consciência  Fernando Zuzarte Saraiva  Rita Teimão Figueiredo

ABRANTES: Rua de S. Domingos – 336-2º A - Apart. 37 Tel. 241 372 831/2/3 - Fax: 241 362 645 2200 - 397 ABRANTES SANTARÉM: Rua Pedro de Santarém - 2 – 2º A Tel. 243 352 407 – Fax. 243 352 409 2000-223 SANTARÉM (Defronte do W Shopping) LISBOA: Rua Braamcamp – 52 – 9º Esqº Tel. 213 860 963 – 213 862 922 – Fax: 213 863 923 1250–051 LISBOA E.Mail: consciencia-839c@adv.oa.pt

ADVOGADOS

FARMÁCIAS DE SERVIÇO SANTARÉM

ALMEIRIM

TORRES NOVAS

Sexta

25 Veríssimo

R. Capelo Ivens, 74

243 330 230

Sexta

25 Mendonça

Praça da República, 12

243 592 265

Sexta

25 Central

Rua de São Pedro, 5

Sábado

26 S. Nicolau

R. Capelo Ivens, 38

243 325 067

Sábado

26 Correia de Oliveira

Rua Condessa da Junqueira

243 509 370

Sábado

26 Central

Rua de São Pedro, 5

249 822 411

Rua Pedro Santarém, 2-A

243 330 570

Domingo 27 Central

Rua 5 de Outubro, 58/60

243 592 265

Domingo 27 Central

Rua de São Pedro, 5

249 822 411

243 326 182

249 819 540

Domingo 27 Francisco Viegas

249 822 411

Segunda

28 Oliveira

Rua Colégio Militar, 1

Segunda

28 Barreto do Carmo

Praça da República, 45/7

243 592 379

Segunda

28 Higiene

Lg. Cor. António Maria Batista, 7

Terça

29 Pereira

Av. Grup. Forcados Amadores St - 8 243 325 113

Terça

29 Mendonça

Praça da República, 12

243 592 265

Terça

29 Nicolau

Rua 25 de Abril, 7

249 830 180

Quarta

30 Sá da Bandeira

Av.ª do Brasil, 38

243 322 966

Quarta

30 Correia de Oliveira

Rua Condessa da Junqueira

243 509 370

Quarta

30 Lima

Av. de Sá Carneiro, Lote 7

249 822 067

Quinta

1 Confiança

Urb. Oliv. Arame - S. Domingos

243 306 410

Quinta

1 Central

Rua 5 de Outubro, 58/60

243 592 265

Quinta

1 Central

Rua de São Pedro, 5

249 822 411

Sexta

2 Vitorino

Av.ª Bernardo Santareno, 24

243 326 704

Sexta

2 Barreto do Carmo

Praça da República, 45/7

243 592 379

Sexta

2 Higiene

Lg. Cor. António Maria Batista, 7

249 819 540

TOMAR

CORUCHE

ALPIARÇA

Sexta

25 Misericórdia

Rua Infantaria, 15, Nº 9

249 312 465

Sexta

25 Gameiro

Rua Silvestre Bernardo Lima, 94

243 558 365

Sábado

26 Torres Pinheiro

Rua Serpa Pinto, 27-33

249 312 206

Sábado

26 Leitão

Rua José Relvas, 208-A

243 558 435

Domingo 27 Ribeiro dos Santos

Av. Norton de Matos

249 324 373

Domingo 27 Leitão

Rua José Relvas, 208-A

243 558 435

Segunda

28 Dias Costa

Rua Serpa Pinto, 160-162

249 312 203

Segunda

28 Gameiro

Rua Silvestre Bernardo Lima, 94

243 558 365

Terça

29 Nova

Rua Silva Magalhães, 77-79

249 310 360

Terça

29 Aguiar

Avenida Casa do Povo, 15

243 558 424

Quarta

30 Central

30 Leitão

Rua Marquês de Pombal, 16

249 312 329

Quarta

Rua José Relvas, 208-A

243 558 435

Quinta

1 Misericórdia

Rua Infantaria, 15, Nº 9

249 312 465

Quinta

1 Gameiro

Rua Silvestre Bernardo Lima, 94

243 558 365

Sexta

2 Torres Pinheiro

Rua Serpa Pinto, 27-33

249 312 206

Sexta

2 Aguiar

Avenida Casa do Povo, 15

243 558 424

Sexta

25 Frazão

Rua Direita, 64

243 660 099

Sábado

26 Higiene

Rua da Misericórdia

243 675 070

Domingo 27 Misericórdia

Largo de S. Pedro, 4

243 610 370

Segunda

Rua da Misericórdia, 16

243 617 068

28 Almeida

Terça

29 Frazão

Rua Direita, 64

243 660 099

Quarta

30 Higiene

Rua da Misericórdia

243 675 070

Quinta

1 Misericórdia

Largo de S. Pedro, 4

243 610 370

Sexta

2 Almeida

Rua da Misericórdia, 16

243 617 068

R. Heróis de Chave

263 504 319

SALVATERRA DE MAGOS ABRANTES Sexta

25 Motta Ferraz

Sábado

CARTAXO Largo Mota Ferraz, 7

Sexta

241 360 520

Sexta

25 Abílio Guerra

Rua de S. Sebastião, 3

26 Correia dos Santos Rua da República, 10

243 702 653

26 Santos

Av.ª Dr. Ant. A.S. Mart. 47

241 360 530

Sábado

Domingo 27 Santos

Av.ª Dr. Ant. A.S. Mart. 47

241 360 530

Domingo 27 Pereira, Sucrs

Rua Serpa Pinto, 8

Segunda

Rua José Estevão, 1

241 360 060

Segunda

28 Central do Cartaxo

R. H. Qt.ª da Cabreira, Lt 54A-55A-B 243 749 123 Rua de S. Sebastião, 3

28 Silva

243 770 997 243 700 130

Terça

29 Silva Tavares

Rua do Comércio, 56

241 371 713

Terça

29 Abílio Guerra

Quarta

30 Duarte Ferreira

R. Tenente Cor. J. B. Canejo, 13

241 333 222

Quarta

30 Correia dos Santos Rua da República, 10

243 702 653

Quinta

1 Motta Ferraz

Largo Mota Ferraz, 7

241 360 520

Quinta

1 Pereira, Sucrs

Rua Serpa Pinto, 8

Sexta

2 Santos

Av.ª Dr. Ant. A.S. Mart. 47

241 360 530

Sexta

2 Central do Cartaxo

R. H. Qt.ª da Cabreira, Lt 54A-55A-B 243 749 123

25 a 30 St Martins

Sábado a Sexta 1 a 2 Out. Carvalho

R. Dr. Gregório Fernandes, 20/2 263 504 451

RIO MAIOR Sexta

25 a 30 St Cândido Barbosa Rua Serpa Pinto, 50

Sábado a Sexta 1 a 2 Out. Almeida

243 770 997

BENAVENTE

243 700 130

Funciona 9 às 22 h

Baptista

Assegura serviço durante a noite Martins

243 994 700

R. Almir. Cândido dos Reis, 19 243 992 255

Av. Dr. Francisco S. Dias, 8, 1º 263 580 108 R. do Diário de Notícias, 9-r/c

263 517 633


O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

emprego & formação

Educação e TIC Florinda Matos(*)

Pertencemos a uma geração onde as nossas crianças dominam as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). Este processo foi acelerado pela recente introdução, no sistema de ensino básico, do computador “Magalhães”. Todavia, a maioria dos pais e encarregados de educação, destas crianças, especialmente aqueles que nasceram antes da década de 80, têm muita dificuldade em lidar com as TIC. Tenho defendido que o desenvolvimento de um país moderno se deve basear num forte investimento na educação e nas Tecnologias de Informação e Comunicação, todavia preocupo-me com a inversão de papeis que se está a verificar em muitas situações, dado que são as crianças a levar para casa a tecnologia, nomeadamente a tecnologia informática, e a ensiná-la aos seus educadores. A tecnologia só é boa se for bem utilizada, por isso é necessário que as entidades que tutelam a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação nas escolas, promovam acções, junto dos professores e encarregados de educação, no senti-

do de os sensibilizar para esta nova realidade, preparando-os para saberem ajudar os seus educandos a tirar o melhor partido das TIC. Por outro lado, a integração das novas tecnologias, no sistema de ensino, parece ser ainda um processo complexo e algo desordenado. Muitas vezes culpam-se os professores por falta de colaboração na integração de todo este processo, esquecemo-nos que muitos destes professores pertencem à tal geração em que não se aprendia a utilizar as TIC e que, só com bastante esforço, têm conseguido actualizar-se no uso destas tecnologias. Mas o que fazer quando os alunos dominam melhor as TIC que os próprios professores? A resposta não é fácil, até porque obriga a uma grande dose de humildade por parte de um professor que tenha que admitir que uma criança de 10 anos pode ter um domínio muito superior das TIC. São muitos os autores que defendem que estes processos de inovação educacional, por não considerarem o envolvimento e a preparação de todos os actores (encarregados de educação e professores) têm muita dificuldade em atingir os seus objectivos. Os níveis de utilização das TIC, pelos professores, nas suas aulas, acabam assim por ser muito inferiores às expectativas iniciais. Por outro lado, parece-

me que a capacidade de intervenção, de cada um destes actores, passa pelas possibilidades que tiverem ao nível do desenvolvimento de processos formativos inovadores, onde possam adquirir as competências necessárias para dominarem bem as TIC. Caso contrário, a introdução das TIC no sistema de ensino poderá ter os mesmos efeitos que se obtiveram no mundo empresarial, em que deficientes decisões de investimento em TIC, geraram pouca eficiência ao nível da performance produtiva das empresas. A introdução das TIC, nos diferentes níveis da escolaridade, obrigará assim a uma mudança de concepções que passará pela utilização de novas práticas pedagógicas, sustentadas em processos de constante formação e actualização tecnológica. Efectivamente, o uso das TIC pode beneficiar a qualidade do ensino e, portanto, a qualidade da educação dos profissionais que viermos a ter nos próximos anos. Todavia, para os professores, encarregados de educação e sociedade em geral, o desafio é muito grande, por isso é necessário que o Estado não se demita das suas responsabilidades, enquanto facilitador de todo este processo educativo, criando condições para o seu sucesso, o qual será marcante no Portugal do futuro. (*) Investigadora MRC /ISCTE Consultora PMEConsult


48 PUBLICIDADE

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

A N Ú N C I O e ÉDITOS DE 20 DIAS

A N Ú N C I O e ÉDITOS DE 20 DIAS

PROCESSO DE EXECUÇÃO FISCAL Nº 2089200101005847 AP

PROCESSO DE EXECUÇÃO FISCAL Nº 2089200801006398 AP

CITAÇÃO DE CREDORES E VENDA DE BENS

CITAÇÃO DE CREDORES E VENDA DE BENS

2ª PUBLICAÇÃO

2ª PUBLICAÇÃO

JORGE MANUEL SARDINHA SERRA, Chefe do Serviço de Finanças do concelho de Santarém. Faz saber que por este Serviço de Finanças correm ÉDITOS DE 20 DIAS, contados da segunda e última publicação deste anúncio, citando, nos termos do n.º 2 do artigo 239º do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), os credores desconhecidos e sucessores dos credores preferentes do executado JORGE MANUEL BATISTA CARVALHO, no estado de casado com Eunice Clara Neves de Matos Carvalho, com domicílio fiscal na Praceta Cónego Dr. Manuel Nunes Formigão, N 8 – 5º Esq. S. Domingos – 2005-258 Santarém, para no prazo de 15 (QUINZE) DIAS posteriores aos dos éditos, reclamarem os seus créditos pelo produto da venda do bem a seguir indicado, sobre o qual tenham garantia real (art. 240º, CPPT) e que foi penhorado em 21 de Outubro de 2008 no processo de execução fiscal acima identificado, instaurado para pagamento de dívidas de que são responsáveis respeitantes a Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS), Coimas Fiscais (CF), Contribuição Autárquica (CA) e Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), dos anos 2000 a 2008, no montante actual de 15.145,56 €, sendo 11.258,48 € de quantia exequenda e 3.887,08 € de acréscimos legais.

JORGE MANUEL SARDINHA SERRA, Chefe do Serviço de Finanças do concelho de Santarém. Faz saber que por este Serviço de Finanças correm ÉDITOS DE 20 DIAS, contados da segunda e última publicação deste anúncio, citando, nos termos do n.º 2 do artigo 239º do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), os credores desconhecidos e sucessores dos credores preferentes da executada CONSTRUCARLOS SOCIEDADE DE CONSTRUÇÃO, LDA., com sede na Rua Alexandre Herculano N 72 – Azóia de Baixo 2005-000 Santarém, para no prazo de 15 (QUINZE) DIAS posteriores aos dos éditos, reclamarem os seus créditos pelo produto da venda do bem a seguir indicado, sobre o qual tenham garantia real (art. 240º, CPPT) e que foi penhorado em 5 de Maio de 2009 no processo de execução fiscal acima identificado, instaurado para pagamento de dívidas de Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA); Imposto sobre o Rendimento (IRS-IRC) e Coimas Fiscais (CF), no montante actual de 34.401,74 €, sendo 29.906,55 € de quantia exequenda e 4.495,19 € de acréscimos legais.

BEM A VENDER Fracção autónoma designada pela letra M do prédio urbano constituído no regime de propriedade horizontal, sito na Praceta Cónego Dr. Manuel Nunes Formigão, N 8 (ex. - Lote 203 da Urbanização de S. Domingos), na freguesia de S. Nicolau, concelho de Santarém, cuja fracção respeita ao QUINTO ANDAR ESQUERDO destinado a habitação, composto de quatro quartos, sala, cozinha, dois halls, quatro instalações sanitárias, um estendal, uma varanda, dois terraços e também uma arrecadação e um estacionamento na cave. Tem as seguintes CARACTERÍSTICAS: Afectação: Habitação, Tipologia/Divisões: 5, Permilagem: 144,00, Nº de pisos: 2, Área bruta privativa: 124,00m2, Área bruta dependente: 54,00m2, Área total do terreno: 245,00m2, Área de implantação do edifício: 245,00m2, Área bruta privativa total: 124,00m2, Área do terreno integrante das fracções: 00,00m2. Inscrito na matriz no ano de 1998 sob o artigo urbano nº 2550 – Fracção M da freguesia de S. Nicolau. Acha-se descrito na Conservatória do Registo Predial de Santarém sob o nº 0790/19921123-M (S. Nicolau) É depositário o Sr. Jorge Manuel Batista Carvalho, executado nos autos, o qual, nessa qualidade e depois de contactado no seu domicílio fiscal, o mostrará aos interessados. Findo o prazo dos éditos, no dia 12 de NOVEMBRO de 2009, pelas 15,00 horas, proceder-se-á à sua venda por meio de PROPOSTAS EM CARTA FECHADA (art. 248º/1,CPPT) sendo o valor base para a venda de 51.331,00€, correspondente a 70% do valor atribuído em avaliação, não sendo consideradas as de valor inferior (art. 250º/4, CPPT). As propostas poderão ser submetidas através da Internet no site (www.e-financas.gov.pt/vendas/.) ou, em alternativa, serem entregues pessoalmente neste Serviço de Finanças ou remetidas pelo correio em sobrescrito fechado, dentro de outro envelope, de forma a serem recebidas até às 16 horas do dia anterior ao da venda e delas deve constar a referência “PROPOSTA PARA A VENDA Nº 2089.2008.213 – JORGE MANUEL BATISTA CARVALHO”, bem como o preço oferecido e a identificação completa (Nome, morada e CF) e a assinatura do proponente, ocorrendo a sua abertura no dia e hora acima designados, na presença do Chefe do Serviço de Finanças, podendo assistir ao acto o executado e seu cônjuge, os proponentes e eventuais titulares do direito de preferência, os quais, por este meio, ficam notificados para, nos termos do art. 892º do Código de Processo Civil, exercerem o seu direito. Se o preço mais elevado, com o limite mínimo da base de licitação, for oferecido por mais de um proponente, e se estiverem presentes no acto da abertura, abrir-se-á logo licitação entre eles, salvo se declararem que desejam adquirir o bem em compropriedade. Estando presente só um dos proponentes do maior preço oferecido, poderá este cobrir as propostas dos outros, e, se nenhum deles estiver presente ou nenhum quiser cobrir as propostas dos outros, proceder-se-á a sorteio, com vista à determinação da proposta que deverá prevalecer (art. 253º/c. CPPT). Adjudicado o bem, deverá ser depositada na Secção de Cobrança deste Serviço de Finanças a totalidade do preço ou parte dele, não inferior a 1/3 do valor da venda, devendo a restante parte ser depositada no prazo de 15 dias, sob pena das sanções previstas na Lei do Processo Civil. Sendo devido Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (I.M.T.), o pagamento deverá ocorrer no prazo de 30 dias contados da data da adjudicação, nos termos do n.º 3 do artigo 36º do respectivo código. É devido o Imposto do Selo a que se referem as verbas nºs 1 e 3 da respectiva Tabela. SERVIÇO DE FINANÇAS DE SANTARÉM, aos quinze dias do mês de Setembro do ano de dois mil e nove. O CHEFE DE FINANÇAS, (Jorge Manuel Sardinha Serra)

O ESCRIVÃO, (João José Marcelino Tavares)

BEM A VENDER Prédio urbano sito na Rua Alexandre Herculano, no lugar e freguesia de Azóia de Baixo, concelho de SANTAREM, composto de casa de rés-do-chão de construção antiga voltada ao poente, destinada a palheiro com uma divisão, com dois vãos de porta e uma janela. Tem anexo um lagar de azeite com uma prensa de ferro e possui quintal com poço. Confronta a Norte e poente com via pública, de sul com António Almeida Galinha e a nascente com Francisco Gonçalves. Tem as seguintes CARACTERÍSTICAS: Afectação: Armazéns e actividade industrial; Nº de pisos: 1; Tipologia/Divisões: 2; Área total do terreno: 534,00m2, Área de implantação do edifício: 236,00m2, Área bruta de construção: 236,00m2, Área bruta dependente: 0m2 e Área bruta privativa: 236,00m2. Inscrito na respectiva matriz predial no ano de 1937 sob o artigo nº 31, com o valor patrimonial actual de 16.910,00 € e acha-se descrito na Conservatória do Registo Predial de Santarém sob o registo nº 148/19970314 (Azóia de Baixo). É fiel depositário um dos gerentes da executada, que, nessa qualidade e depois de contactado na sede da firma, o deverá mostrar aos interessados. Findo o prazo dos éditos, no dia 12 de NOVEMBRO de 2009, pelas 11,00 HORAS, proceder-se-á à sua venda por meio de PROPOSTAS EM CARTA FECHADA (art. 248º/1,CPPT) sendo o valor base para a venda de 11.837,00 €, correspondente a 70% do valor atribuído em avaliação, não sendo consideradas as de valor inferior (art. 250º/4, CPPT). As propostas poderão ser submetidas através da Internet no site (www.e-financas.gov.pt/vendas/.) ou, em alternativa, serem entregues pessoalmente neste Serviço de Finanças ou remetidas pelo correio em sobrescrito fechado, dentro de outro envelope, de forma a serem recebidas até às 16 horas do dia anterior ao da venda, e delas deve constar a referência “PROPOSTA PARA A VENDA Nº 2089.2009.114 – CONSTRUCARLOS SOCIEDADE DE CONSTRUÇÃO, LDA.”, bem como o preço oferecido e a identificação completa (Nome, morada e CF) e a assinatura do proponente, ocorrendo a sua abertura no dia e hora acima designados, na presença do Chefe do Serviço de Finanças, podendo assistir ao acto o legal representante da executada, os proponentes e eventuais titulares do direito de preferência, os quais, por este meio, ficam notificados para, nos termos do art. 892º do Código de Processo Civil, exercerem o seu direito. Se o preço mais elevado, com o limite mínimo da base de licitação, for oferecido por mais de um proponente, e se estiverem presentes no acto da abertura, abrir-se-á logo licitação entre eles, salvo se declararem que desejam adquirir o bem em compropriedade. Estando presente só um dos proponentes do maior preço oferecido, poderá este cobrir as propostas dos outros, e, se nenhum deles estiver presente ou nenhum quiser cobrir as propostas dos outros, proceder-se-á a sorteio, com vista à determinação da proposta que deverá prevalecer (art. 253º/c. CPPT). Adjudicado o bem, deverá ser depositada na Secção de Cobrança deste Serviço de Finanças a totalidade do preço ou parte dele, não inferior a 1/3 do valor da venda, devendo a restante parte ser depositada no prazo de 15 dias, sob pena das sanções previstas na Lei do Processo Civil. Sendo devido Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (I.M.T.), o pagamento deverá ocorrer no prazo de 30 dias contados da data da adjudicação, nos termos do n.º 3 do artigo 36º do respectivo código. É devido o Imposto do Selo a que se referem as verbas nºs 1 e 3 da respectiva Tabela. SERVIÇO DE FINANÇAS DE SANTARÉM, aos quinze dias do mês de Setembro do ano de dois mil e nove. O CHEFE DE FINANÇAS, (Jorge Manuel Sardinha Serra)

O ESCRIVÃO, (João José Marcelino Tavares)

(em Jornal “O Ribatejo”, edição n.º 1247 de 25.09.2009)

(em Jornal “O Ribatejo”, edição n.º 1247 de 25.09.2009)

A N Ú N C I O e ÉDITOS DE 20 DIAS

A N Ú N C I O e ÉDITOS DE 20 DIAS

PROCESSO DE EXECUÇÃO FISCAL Nº 2089200801074202 AP

PROCESSO DE EXECUÇÃO FISCAL Nº 2089200101002562 AP

CITAÇÃO DE CREDORES E VENDA DE BENS

CITAÇÃO DE CREDORES E VENDA DE BENS

2ª PUBLICAÇÃO

2ª PUBLICAÇÃO

JORGE MANUEL SARDINHA SERRA, Chefe do Serviço de Finanças do concelho de Santarém. Faz saber que por este Serviço de Finanças correm ÉDITOS DE 20 DIAS, contados da segunda e última publicação deste anúncio, citando, nos termos do n.º 2 do artigo 239º do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), os credores desconhecidos e sucessores dos credores preferentes do executado ANGELINA E RODRIGUES CONSTRUÇÕES, LDA, com sede em Av. 25 de Abril 46 RC 2005-195 Santarém, para no prazo de 15 (QUINZE) DIAS posteriores aos dos éditos, reclamarem os seus créditos pelo produto da venda do bem a seguir indicado, sobre o qual tenham garantia real (art. 240º, CPPT) e que foi penhorado em 12 de Março de 2009 no processo de execução fiscal acima identificado, instaurado para pagamento de dívidas de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS), Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e Coimas Fiscais (CF), do ano de 2008, no montante actual de 41.058,68 €, sendo 36.317,34 € de quantia exequenda e 4.741,34 € de acréscimos legais.

JORGE MANUEL SARDINHA SERRA, Chefe do Serviço de Finanças do concelho de Santarém. Faz saber que por este Serviço de Finanças correm ÉDITOS DE 20 DIAS, contados da segunda e última publicação deste anúncio, citando, nos termos do n.º 2 do artigo 239º do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), os credores desconhecidos e sucessores dos credores preferentes da executada G. RODRIGUES PRODUTOS PARA A AGRICULTURA, LDA., com sede actual na Quinta dos Covões – Ponte da Asseca – 1 em Vale de Santarém 2000-000 Santarém, para no prazo de 15 (QUINZE) DIAS posteriores aos dos éditos, reclamarem os seus créditos pelo produto da venda do bem a seguir indicado, sobre o qual tenham garantia real (art. 240º, CPPT) e que foi penhorado em 3 de Março de 2009 no processo de execução fiscal acima identificado, instaurado para pagamento de dívidas de Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA); Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) e Colectivas (IRC), Juros Compensatórios (JC) e Coimas Fiscais (CF), no montante actual de 128.512,81 €, sendo 97.928,43 € de quantia exequenda e 30.584,38 € de acréscimos legais. BEM A VENDER

BEM A VENDER LOTE DE TERRENO PARA CONSTRUÇÃO URBANA com a área de 310 m2, denominado LOTE 16, sito no lugar de Quinta das Corteses – S. Domingos, freguesia de S. Nicolau, concelho de Santarém. Confronta de norte com Lote 15 e espaço público, de sul com espaço público e de nascente com Lote 14 e de poente com Lote 17. Tem as seguintes CARACTERÍSTICAS: Área total do terreno: 310,00m2, Área de implantação do edifício: 310,00m2, Área bruta de construção: 1.131,00m2, Área bruta dependente: 310,00m2. Inscrito na matriz no ano de 2003 sob o artigo urbano nº 2961 – S. Nicolau e está descrito na Conservatória do Registo Predial de Santarém sob o nº 01432/20010928. É depositária a firma executada na pessoa de um dos seus gerentes, o qual, nessa qualidade e depois de contactado na sede da firma sita na Av. 25 de Abril, N 46 RC 2005-159 Santarém, o mostrará aos interessados. Findo o prazo dos éditos, no dia 10 de NOVEMBRO de 2009, pelas 15,00 HORAS, proceder-se-á à sua venda por meio de PROPOSTAS EM CARTA FECHADA (art. 248º/1,CPPT) sendo o valor base para as propostas a apresentar de 77.931,00 €, correspondente a 70% do valor atribuído em avaliação (Valor Patrimonial), não sendo consideradas as de valor inferior (art. 250º/4, CPPT). As propostas poderão ser submetidas através da Internet no site (www.e-financas.gov.pt/vendas/.) ou, em alternativa, serem entregues pessoalmente neste Serviço de Finanças ou remetidas pelo correio em sobrescrito fechado, dentro de outro envelope, de forma a serem recebidas até às 16 horas do dia anterior ao da venda, e delas deve constar a referência “PROPOSTA PARA A VENDA Nº 2089.2009.048 – ANGELINA E RODRIGUES CONSTRUÇÕES, LDA”, bem como o preço oferecido e a identificação completa (Nome, morada e CF) e a assinatura do proponente, ocorrendo a sua abertura no dia e hora acima designados, na presença do Chefe do Serviço de Finanças, podendo assistir ao acto o executado, os proponentes e eventuais titulares do direito de preferência, os quais, por este meio, ficam notificados para, nos termos do art. 892º do Código de Processo Civil, exercerem o seu direito. Se o preço mais elevado, com o limite mínimo da base de licitação, for oferecido por mais de um proponente, e se estiverem presentes no acto da abertura, abrir-se-á logo licitação entre eles, salvo se declararem que desejam adquirir o bem em compropriedade. Estando presente só um dos proponentes do maior preço oferecido, poderá este cobrir as propostas dos outros, e, se nenhum deles estiver presente ou nenhum quiser cobrir as propostas dos outros, proceder-se-á a sorteio, com vista à determinação da proposta que deverá prevalecer (art. 253º/c. CPPT). Adjudicado o bem, deverá ser depositada na Secção de Cobrança deste Serviço de Finanças a totalidade do preço ou parte dele, não inferior a 1/3 do valor da venda, devendo a restante parte ser depositada no prazo de 15 dias, sob pena das sanções previstas na Lei do Processo Civil. Sendo devido Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (I.M.T.), o pagamento deverá ocorrer no prazo de 30 dias contados da data da adjudicação, nos termos do n.º 3 do artigo 36º do respectivo código. É devido o Imposto do Selo a que se referem as verbas nºs 1 e 3 da respectiva Tabela. SERVIÇO DE FINANÇAS DE SANTARÉM, aos onze dias do mês de Setembro do ano de dois mil e nove. O CHEFE DE FINANÇAS, (Jorge Manuel Sardinha Serra)

O ESCRIVÃO, (João José Marcelino Tavares)

(em Jornal “O Ribatejo”, edição n.º 1247 de 25.09.2009)

TERRENO PARA CONSTRUÇÃO URBANA localizado na Zona Industrial de Almeirim, freguesia e concelho de ALMEIRIM, distrito de SANTAREM, designado por LOTE 87, com a área de 3.043,00m2, confrontando a Norte com Lote 88, de sul com Rua D, de nascente com Lote 80 e de poente com Rua E. Tem as seguintes CARACTERÍSTICAS: Área total do terreno: 3.043,00m2, Área de implantação do edifício: 1.388,00m2, Área bruta de construção: 1.732,50m2, Área bruta dependente: 0m2. Inscrito na respectiva matriz predial no ano de 2000 sob o artigo nº 7276, com o valor patrimonial de 132.100,00 € e acha-se descrito na Conservatória do Registo Predial de Almeirim sob o registo nº 5324/19991015 (Almeirim). É fiel depositário o Sr. Carlos Manuel Cardoso Rodrigues, gerente da executada, o qual, nessa qualidade e depois de contactado na sede da firma, o mostrará aos interessados. Findo o prazo dos éditos, no dia 10 de NOVEMBRO de 2009, pelas 11,00 HORAS, proceder-se-á à sua venda por meio de PROPOSTAS EM CARTA FECHADA (art. 248º/1,CPPT) sendo o valor base para a venda de 92.470,00 €, correspondente a 70% do valor atribuído em avaliação, não sendo consideradas as de valor inferior (art. 250º/4, CPPT). As propostas poderão ser submetidas através da Internet no site (www.e-financas.gov.pt/vendas/.) ou, em alternativa, serem entregues pessoalmente neste Serviço de Finanças ou remetidas pelo correio em sobrescrito fechado, dentro de outro envelope, de forma a serem recebidas até às 16 horas do dia anterior ao da venda, e delas deve constar a referência “PROPOSTA PARA A VENDA Nº 2089.2009.037 – G. RODRIGUES PRODUTOS PARA A AGRICULTURA, LDA.”, bem como o preço oferecido e a identificação completa (Nome, morada e CF) e a assinatura do proponente, ocorrendo a sua abertura no dia e hora acima designados, na presença do Chefe do Serviço de Finanças, podendo assistir ao acto o legal representante da executada, os proponentes e eventuais titulares do direito de preferência, os quais, por este meio, ficam notificados para, nos termos do art. 892º do Código de Processo Civil, exercerem o seu direito. Se o preço mais elevado, com o limite mínimo da base de licitação, for oferecido por mais de um proponente, e se estiverem presentes no acto da abertura, abrir-se-á logo licitação entre eles, salvo se declararem que desejam adquirir o bem em compropriedade. Estando presente só um dos proponentes do maior preço oferecido, poderá este cobrir as propostas dos outros, e, se nenhum deles estiver presente ou nenhum quiser cobrir as propostas dos outros, proceder-se-á a sorteio, com vista à determinação da proposta que deverá prevalecer (art. 253º/c. CPPT). Adjudicado o bem, deverá ser depositada na Secção de Cobrança deste Serviço de Finanças a totalidade do preço ou parte dele, não inferior a 1/3 do valor da venda, devendo a restante parte ser depositada no prazo de 15 dias, sob pena das sanções previstas na Lei do Processo Civil. Sendo devido Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (I.M.T.), o pagamento deverá ocorrer no prazo de 30 dias contados da data da adjudicação, nos termos do n.º 3 do artigo 36º do respectivo código. É devido o Imposto do Selo a que se referem as verbas nºs 1 e 3 da respectiva Tabela. SERVIÇO DE FINANÇAS DE SANTARÉM, aos dez dias do mês de Setembro do ano de dois mil e nove. O CHEFE DE FINANÇAS, (Jorge Manuel Sardinha Serra)

O ESCRIVÃO, (João José Marcelino Tavares)

(em Jornal “O Ribatejo”, edição n.º 1247 de 25.09.2009)


D Contracepção de 4ª geração

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

saúde

49

Vivemos na era dos contraceptivos de 4ª geração. Cerca de 80 milhões de mulheres em todo o mundo estão a fazer contraceptivos orais, mas isso não as protege das doenças sexualmente transmissíveis. O ideal, no acto sexual, é associar o preservativo ao método contraceptivo.

Comprimido natural para disfunção eréctil

Inês Veiga

Farmacêutica

CONSULTÓRIO DENTÁRIO - Nova morada -

DR. MARCÃO Médico especialista de ESTOMATOLOGIA (Doenças da boca e dentes) pela Ordem dos Médicos e pelo Hospital de Santa Maria

CLÍNICA - CIRURGIA - PRÓTESES DENTÁRIAS CONSULTAS TODOS OS DIAS Largo Cândido dos Reis, 11 - 1º Direito (junto à rotunda do hospital velho) Telef: 243 326 435 - 2000 SANTARÉM

Novo comprimido melhora erecção e relações sexuais de homens com disfunção eréctil Está no mercado um novo comprimido para melhorar a qualidade eréctil. Prelox, fabricado por um laboratório da Suíça, foi alvo de um estudo que envolveu 50 homens e em que revelou bons resultados no apoio

à melhoria do desempenho sexual. Neste estudo1, os homens que tomaram Prelox afirmam que voltaram a ter novamente erecções normais e o dobro das relações sexuais que tinham antes. Segundo os produtores deste comprimido, o segredo está nos componentes biologicamente activos (os flavonóides) que são usados na sua composição e que provêm do pinheiro martítimo francês. Estes componentes são conhecidos por estimular a produção de óxido nítrico, uma substância natural produzida pelo corpo, que provoca o relaxamento dos vasos sanguíneos e um conse-

quente aumento do fluxo de sangue por todo o corpo, ajudando naturalmente à erecção do pénis. O comprimido, que se encontra disponível em farmácias, tem ainda a vantagem de ser feito à base de produtos naturais e não revelar efeitos secundários diferentes entre o grupo de homens que o tomou e o grupo de controlo que tomou comprimidos sem estes princípios activos. Além disso, ao contrário de outros comprimidos, Prelox restaura a função sexual permanentemente ao longo do tempo em que é tomado e não apenas na altura em que é ingerido.

Um outro estudo, realizado nos Estados Unidos, revelou que o medicamento tem melhorias efectivas em homens com disfunção eréctil ligeira, num tratamento com duração de apenas 6 semanas. Neste teste, foi possível perceber que 81% dos homens aumentaram a capacidade de iniciar, manter e finalizar a relação sexual. 1 – O estudo referido designase “Improvement of erectile function with Prelox: a randomized, double-blind, placebocontrolled, crossover trial”, publicado no International Journal of Impotence Research e no European Drug Research

CONSULTÓRIOS MÉDICOS DO JARDIM Praça da República, Nº 47 - 1.º - ALMEIRIM Junto à Farmácia Barreto do Carmo MEDICINA GERAL E FAMILIAR Dr.ª Emanuela Santos Andrade Dr. Generoso Barbosa Dr.ª Anabela Xavier de Basto PSIQUIATRIA Dr.ª Joana Alexandre CARDIOLOGIA Dr.ª Marisa Peres NEUROCIRURGIA Dr. Rui Bello Silva PSICOLOGIA Dr.ª Sandra Silva Dr. Ricardo Luciano (Avaliação Psicoterapia c/ crianças) ENDOCRINOLOGIA Dr. Carlos Fernandes PEDIATRIA Dr. Nuno Carvalho Dr.ª Teresa Barracha GINECOLOGIA/OBSTETRICIA Dr. Pedro Rocha (HDS) Dr.ª Lucília Gaspar (HDS) PODOLOGIA Dr.ª Sandrina Fortunato UROLOGIA Dr. António Oliveira ORTOPEDIA Dr. Joaquim Simões

CIRURGIA VASCULAR Dr. Edgar Berdeja FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA Fisioterapeuta Alexandra Claudino PNEUMOLOGIA Dr.ª Paula Cravo IMUNOALERGOLOGIA Dr. Abreu Nogueira DIETISTA/NUTRICIONISTA Dr.ª Helga Marques ACUPUNCTURA Dr.ª Alda Costa HOMEOPATIA/ FISIOTERAPIA Dr. Rui Pinto Dr. Raúl Silva TERAPIA DA FALA Terapeuta Dora Colaço SERVIÇOS DE ENFERMAGEM Enf.ª Ana SHIATSU Drª Mª Rosário Salavessa ELECTROCARDIOGRAMAS Com Técnico Especializado CTG - Grávidas Holter - 24 h Mapa (Tensão Arterial)

Acordos com ADVANCE CARE; MULTICARE e MÉDIS ANÁLISES CLÍNICAS - com todos os acordos

MARCAÇÕES

Tel 243 593 422 Tlm 969 902 195


50 SAÚDE

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

CENTRO AUDITIVO WIDEX Audiologia  X  X  X X

Dr.ª Odete Batista Diagnóstico (adultos e crianças) Reabilitação Auditiva (Próteses Auditivas) Potenciais Evocados Auditivos do Tronco Cerebral (PEATC) Protectores de Natação

Cardiopneumologia X

Dr.ª Patrícia Branco

Estudo do Sono

Acordos: CGD, SAMS, PT, Médis, Advance Care e Mondial Assistance Horário: 13.00 às 20.00 horas

Largo Cândido dos Reis, 14 - 1.º Esquerdo • 2000-241 Santarém Tel.: 243 391 547 • Fax: 243 391 549 • E-mail: audioteste@netcabo.pt

Drª MADALENA BARRETO INSTITUT SUTHERLAND DE PARIS

OSTEOPATIA Av. Bernardo Santareno, 39 - 1.º Esq. Telefone 243327546 - 2000 SANTARÉM

DR. JOSÉ LUÍS P. BARRETO UROLOGISTA Pela Ordem dos Médicos DOENÇAS DOS RINS, VIAS URINÁRIAS E APARELHO SEXUAL MASCULINO

F. RIBEIRO DE CARVALHO CIRURGIÃO PLÁSTICO Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética Cirurgia Estética e Reconstrutiva da Mama Cirurgia do Contorno Corporal Cirurgia Estética Facial Surgimed Pcta. Praceta Eduardo Rosa Mendes, 6 - r/c SANTARÉM Marcações pelo Tel: 243 30 57 80

CONS. - SURGIMED

Pr. Eduardo Rosa Mendes n.º 6 R/C - Telef.: 243305780 2000 SANTARÉM

Dr. Martinho do Rosário

Médico de Urologia CONSULTAS 2ªs, 4ªs e 6ªfeiras a partir das 15 h. MARCAÇÕES todos os dias, a partir das 15 h. SANTARÉM

Sandra Silva

Dr. Rui Castro

PSICÓLOGA CLÍNICA

Médico Especialista de Clínica Geral

Avaliação Psicológica e Acompanhamento: Crianças, Adolescentes e Adultos Santarém - Climeco Rua do Colégio Militar lt. 10 1º Esq. Telefone 243 328 303

CONSULTÓRIO: Rua José Saramago, 17-1º

Rua José Saramago, 17 Telef.: 243327431 - 2005-185 SANTARÉM

CLIMECO - Clínica Médica de Eduardo Lopes Oftalmologia Dr. Eduardo Lopes Acordos c/ Médis / Advancecare / EDP Portugal Telecom / CGD / SAMS / Multicare

(edifícios atrás do Banco de Portugal)

Telef. e Fax: 243 327 431 Telemóvel: 917 770 678 CONSULTAS E MARCAÇÕES DIÁRIAS

Oftalmologia Pediátrica Drª Cristina Amorim Acordos c/ Médis / Advancecare / EDP Portugal Telecom / CGD / SAMS / Multicare

Ortóptica Dr. Alfredo Sousa - Drª Ana Ascensão Neurocirurgia Dr. Bello da Silva Acordos c/ Multicare

Neurologia Drª Adelaide Palos Dermatologia Drª Maria João Reumatologia Drª Manuela Micaelo Acordos c/ Multicare

Psicologia Drª Edite Oliveira - Drª Isabel Baptista MARCAÇÕES PELO TELEFONE 243 328 303 Rua Colégio Militar, Lt. A - 1º Esquerdo (junto ao antigo Campo dos Leões) 2000 SANTARÉM


SAÚDE 51

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

Drª ISABEL MONTEIRO Médica Cardiologista • Consultas de Cardiologia • Electrocardiogramas • Ecocardiogramas Modo M, 2D e Doppler a cor • M.A.P.A. (Monitorização Ambulatória da Pressão Arterial) Rua Dr. António José de Almeida, nº 11, 4º Dt.º 2000 - SANTARÉM

MED. FÍSICA E REABILITAÇÃO

DR. FLÁVIO DE SÁ

OTORRINO

Sílvia Lencastre Fróis

Fisiatria (Dr.ª Helena Martins) (Dr. José Miguel Pais) Ortopedia (Dr. A. Júlio Silva) Psicologia (Dr.ª Elsa Couchinho) (Dr.ª Teresa Molina) Clínica Geral e doenças do Coração (Dr.ª Liliana Aleksandrov)

CHEFE DO SERVIÇO HOSPITALAR DE OTORRINO PEDIÁTRICO

Psicologia Clínica e Psicoterapia

CENTRO CLÍNICO DO CHOUPAL CONSULTAS

ACORDOS FISIOTERAPIA: ADSE, ADMFA, ADMA, C.G. DEPÓSITOS, CTT, SAMS, TELECOM e SEGURADORAS

Psicóloga Clínica

TODOS OS DIAS DAS 9.00 - 20.00 horas R. Dr. António José de Almeida, n.º 11 - 2.º Esq.º Tel./Fax 243 329 010 - SANTARÉM

R. Capitão António Montês, 4-A (Rampa Ciclistas) Tel. 243326935 - Fax: 243326935 2000 SANTARÉM

918 732 116

Marcações pelo tmóvel -

• Otorrino (crianças) • Otorrino Geral • Alergologia • Terapia da Fala • Exames de Audição • Endoscopia • Cirurgia Pediátrica e Geral • Doenças do Saco Lacrimal

Santarém • Coruche • Rio Maior

Rosa Ferro

Dr. A. JÚLIO SILVA

Psicóloga Clínica

Médico Especialista

Avaliação e Acompanhamento Psicológico de Crianças, Adolescentes e Adultos. Orientação Escolar.

ORTOPEDIA

Consultório:

R. Capitão António Montez, 4-A

(Centro Clínico do Choupal)

Telef. 243 326 957 DRA. MARISA PERES MÉDICA CARDIOLOGISTA

JOSÉ MANUEL PIRES TEIXEIRA MÉDICO ESPECIALISTA - GINECOLOGISTA / OBSTETRA ASSISTENTE HOSPITALAR GRADUADO do HOSPITAL DE SANTARÉM DOENÇA DA MAMA - DIPLOMADO e MASTER em Senologia / / Pat. Mamária pela F. de Medicina da Un. de Barcelona CONSULTÓRIO NA CLÍNICA “FERRO DE ENGOMAR” Rua do Quintino, 9 - A - Tel.: 243770939 - CARTAXO

JÚLIO ARANHA

Consultas e Exames de Cardiologia Santarém: GFS: 243 328 890 IMS: 962 567 961

M.A.P.A. Monitorização Ambulatória da Pressão Arterial E. C. G. Holter 24 Horas Ecocardiograma

Almeirim: Clínica do Jardim: 243 593 422 Enfercentro: 243 579 601

Av.ª José Saramago, nº 17 - 1º SANTARÉM Telef.: 243327431

Aveiras de Cima: Centro Médico de Aveiras: 263 474 976

Dr. ARMANDO RODRIGUES LOPES INSTITUT SUTHERLAND DE PARIS

OSTEOPATIA Av. Bernardo Santareno, 39 - 1.º Esq. Telefone 243327546 - 2000 SANTARÉM

João Paulo Ribeiro PSICÓLOGO • Psicoclínico / Psicoterapeuta • Psicoterapia de Crianças, Adolescentes e Adultos Surgimed - Tel. 243 305 780 • SANTARÉM

FAUSTINO SANTOS

Acupunctura / Hipnoterapia Clínica Licenciado em Medicina Tradicional Chinesa Curso pós-graduado de aperfeiçoamento de Hipnose em Clínica Médica (componente de especialização) da Faculdade de Medicina de Lisboa

Rua Pedro de Santarém, nº 65, 1º andar (antiga Rua do Matadouro perto do W Shopping)

MARCAÇÕES - Telemóvel: 962 600 338

www.faustinosantos-acupunctura.com

CENTRO MÉDICO E DE ENFERMAGEM DE ABRANTES Largo de S. João, N.º 1 - Telefones 241 371 566 - 241 371 690

C O N S U LTA S ACUPUNCTURA Dr.ª Elisabete Alexandra Duarte Serra ALERGOLOGIA Dr. Mário de Almeida; Dr.ª Cristina Santa Marta CARDIOLOGIA Dr.ª Maria João Carvalho CIRURGIA Dr. Francisco Rufino CLÍNICA GERAL Dr. Pereira Ambrósio - Dr. António Prôa DERMATOLOGIA Dr.ª Maria João Silva GASTROENTERELOGIA E ENDOSCOPIA DIGESTIVA Dr. Rui Mesquita; Dr.ª Cláudia Sequeira MEDICINA INTERNA Dr. Matoso Ferreira NEFROLOGIA Dr. Mário Silva NEUROCIRURGIA Dr. Armando Lopes NEUROLOGIA Dr.ª Isabel Luzeiro; Dr.ª Amélia Guilherme

Cartaxo e Lisboa Tlm: 914 646 937 E-mail: rosaferro@sapo.pt

CARDIOLOGISTA Electrocardiograma

POR

MARCAÇÃO

OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA Dr.ª Lígia Ribeiro, Dr. João Pinhel OFTALMOLOGIA Dr. Luís Cardiga ORTOPEDIA Dr. Matos Melo OTORRINOLARINGOLOGIA Dr. João Eloi PNEUMOLOGIA Dr. Carlos Luís Lousada PROV. FUNÇÃO RESPIRATÓRIA Patricia Gerra PSICOLOGIA Dr.ª Odete Vieira; Dr. Michael Knoch; Dr.ª Maria Conceição Calado PSIQUIATRIA Dr. Carlos Roldão Vieira; Dr.ª Fátima Palma UROLOGIA Dr. Rafael Passarinho NUTRICIONISTA Dr.ª Carla Louro SERVIÇO DE ENFERMAGEM Maria João TERAPEUTA DA FALA Dr.ª Susana Martins

Tel. 243326935 SANTARÉM

Surgimed Anat. Patológica Dra. Margarida Mendes

Gastroenterologia Dr. Júlio Veloso

Ortopedia Dr. D. Cadavez

Cir. Geral / Obesidade Dr. Joaquim Costa

Endocrinologia Dr. Luís Raposo

Otorrino. Dr. Flávio de Sá

Cirurgia Geral Dr. Paulo Alves

Medicina Interna Dra. Luísa Wandschneider

Pneumologia Dr. Marco da Costa e Silva

Cirurgia Plástica Dr. Ribeiro de Carvalho Cirurgia Vascular Dr. Mário Soares Clínica Geral Dra. Hélia Castro Dr. Benjamim Coimbra Dietética Dra. Célia Dias

Neurocirurgia Dr. Carlos Calado

Psicologia Dra. Elsa Martins Dr. João Paulo Ribeiro

Neurologia Dr. Jorge Becho

Psiquiatria Dr. Vítor Henriques

Oftalmologia Dr. Juan Palomares Dr. Castela Rodrigues Dr. Fábio Trindade

Reumatologia Dr. Teixeira Costa Urologia Dr. Luís Barreto

Exames Complementares e Outros: • • • • • • •

Endoscopia Digestiva Alta Colonoscopia Fibrorectosigmoidoscopia Polipectomia Endoscópica Citologia Aspirativa Urofluxometria E.C.G.

• Trat. varizes (esclerose e laser) • Sedação profunda c/apoio de Anest. p/ exames endoscópicos • Laser Cirúrgico • Internamento (Piso 10 – HDS) • M.A.P.A. • Holter 24 horas

Marcações das 9:00 às 19:00 de 2ª a 6ª Feira Telef: 243 305 780 Fax: 243 305 781 Praceta Eduardo Rosa Mendes, 6-r/c 2005-174 SANTARÉM Email: surgimed@mail.telepac.pt


52 PUBLICIDADE | SERVIÇOS

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

CRÉDITOS PAU LO N I ZA INÍCIO DO SEU NEGÓCIO * CRÉDITO RÁPIDOTaegP/desde 12,49%

* CRÉDITO PARA MÁQUINAS INDUSTRIAIS, AGRÍCOLAS E VEÍCULOS PESADOS Taeg desde 6,06%

* CRÉDITO PESSOAL RÁPIDO ATÉ 60.000€ OU CONSOLIDADO S/ HIPOTECA C/ REDUÇÃO ATÉ 50% DO ENCARGO MENSAL, AMBOS C/ ASSINATURA DE 1 SÓ TITULAR, SE CASADO Taeg desde 12,49%

* CRÉDITO COM GARANTIA DO SEU AUTOMÓVEL E NEGÓCIOS AUTO ENTRE PARTICULARES Taeg desde 18,52%

* CRÉDITO HABITAÇÃO SEM FIADORES E COM REDUÇÃO DA SUA PRESTAÇÃO MENSAL PARA TRANSFERÊNCIAS Taeg desde 5,1994%

* CRÉDITO CONSOLIDADO MESMO P/ PESSOAS COM PROBLEMAS BANCÁRIOS, DÍVIDAS FISCAIS, S. SOCIAL E PENHORAS Todos os créditos num só, com redução Até 60% da prestação mensal Taeg desde 6,509%

Auxilia Portugueses e Estrangeiros: A iniciar o seu novo negócio ou empresa com créditos Para fundo de maneio, instalações e equipamento

AUXILIA A CONCRETIZAR SONHOS Urb. Vila das Taipas. Lt.4 – r/c Drt. 2080-067 Almeirim Telf.: 243 579 296 Fax: 243 591 298 Telm. 938 879 678

FAÇO LEITURA TAROT,

SE TEM PROBLEMAS DIFÍCEIS , SE PRECISA DE AFASTAR OU APROXIMAR ALGUÉM ... ENCONTRE AJUDA .

CONTACTE 910 921 407


O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

clubedoleitor

DEscreva-nos para:

53

O RIBATEJO: Clube do Leitor - CNE - Quinta das Cegonhas - Apartado 355 - 2000-471 Santarém. Ou então use o email: info@ oribatejo.ptia.pt. As cartas, fotos ou artigos remetidos a esta secção, incluindo as enviadas por e-mail, devem vir identificadas com o nome e contacto do autor. O RIBATEJO reserva-se o direito de seleccionar e eventualmente reduzir os originais. Não se devolvem os originais dos textos, nem fotos. Mais cartas de leitores em www.oribatejo.pt

Miradouro maltratado em Santarém

Rectificação

Como morador em Santarém, na Rua Ana de Macedo, mesmo frente ao rio, onde deveria existir um “miradouro”, local de lazer e descanso, mesmo que de um modo fugaz, venho reforçar o pedido ao Sr. Presidente da Câmara de Santarém que sei já ter sido feito por diversas vezes por outros condóminos

Na notícia relativa aos centros escolares de Rio Maior, publicada na passada edição de O Ribatejo, onde se lê que “Autarquia quer demolir antiga escola e construir nova”, este titulo não corresponde às reais intenções da autarquia, conforme se pode verificar pelo texto que acompanha este título. Num esclarecimento enviado à nossa redacção a autarquia refere que o objectivo é construir uma nova escola e aproveitar as antigas instalações para uso municipal.

do local onde resido, constatando ter este caído em “saco roto”. Sei que nem tudo se resolve tão célere como seria de desejar, mas também nós moradores, não pedimos para ser construído este espaço, que hipoteticamente seria um espaço de lazer e embelezamento, ao contrário do que se verifica. Já não lhe peço como “seu” eleitor, mas sim

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE ALMEIRIM EDITAL Sessão Pública dia 30/09/2009 (Sessão Ordinária – 23ª Sessão) MANUEL LUÍS DA CRUZ BÁRBARA, Presidente da Assembleia Municipal de Almeirim. Torna público que, no uso das suas competências previstas no n.º 1, alínea b) do art.º 54.º conjugado com o estipulado no art.º 49.º da Lei n.º 169/99 de 18 de Setembro republicada em anexo à Lei n.º 5-A/2002 de 11 de Janeiro conjugado com o n.º 1 alínea b) o art.º 7.º do Regimento, para a SESSÃO ORDINÁRIA desta ASSEMBLEIA MUNICIPAL que se realiza no dia 30 de Setembro de 2009 (Quarta-feira) pelas 20,30 horas, na sala de sessões, no edifício dos Paços do Concelho de Almeirim, com a seguinte ORDEM DE TRABALHOS: 1.

Apreciação da informação escrita do Presidente da Câmara Municipal de Almeirim, acerca da actividade municipal, nos termos da alínea e) do n.º 1 do art.º 53.º da Lei 169/99 de 18 de Setembro, com as alterações introduzidas pela Lei 5-A/2002 de 11 de Janeiro de 2002, conjugado com o estipulado na alínea e) do n.º 1, com a previsão do n.º 9 do artigo 4.º nos termos do artigo 22.º do Regimento desta Assembleia Municipal.

2.

Apreciação e aprovação da proposta da Câmara Municipal para a contratação de um empréstimo de 333.805,00 euros, ao Banco Espírito Santo, para construção do Centro Escolar de Fazendas de Almeirim de acordo com a alínea d) do nº 2 do art.º 53.º da Lei 169/99 de 18 de Setembro, com as alterações introduzidas pela Lei 5-A/2002 de 11 de Janeiro de 2002. Pólen

3.

Outros assuntos de interesse municipal de acordo com as competências previstas na alínea q) e r) do n.º 1 do art.º 53.º da Lei 169/99 de 18 de Setembro, com as alterações introduzidas pela Lei 5-A/2002 de 11 de Janeiro de 2002 e a previsão do n.º 12, 13 e 14 do art.º 25.º do Regimento da Assembleia Municipal.

Assembleia Municipal de Almeirim, 18 de Setembro de 2009 O Presidente da Assembleia Manuel Luís da Cruz Bárbara, Drº

AVISO INTERVENÇÃO DO PÚBLICO NA SESSÃO ORDINÁRIA DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE 30 de SETEMBRO de 2009 De acordo com o estipulado no n.º 6 do artigo 84.º da Lei 169/99 de 18 de Setembro, com a redacção dada pela Lei n.º 5-A/2002 de 11 de Janeiro os cidadãos interessados em intervir, para solicitar esclarecimentos terão de o fazer, antecipadamente, devendo para o efeito procederem à sua inscrição, no inicio da sessão, referindo o nome, morada e assunto a tratar. Para constar e devidos efeitos, será este EDITAL afixado no edifício Paços do Concelho, demais lugares de costume e estilo do concelho e publicado no jornal o “Mirante”. E, eu Rui Manuel Louraço, Assistente Administrativo Especialista, na qualidade de funcionário designado para assessorar a Mesa da Assembleia Municipal, elaborei o presente edital que segue assinado pelo Presidente da Assembleia Municipal e autenticado com o selo branco em uso nesta edilidade.

como simples morador, evitando deste modo questionar a vantagem de votar em determinadas pessoas, projectos ou partidos, devolvendo a todos os moradores desta zona, o gosto de residir numa cidade que se orgulha da sua história, contribuindo ela mesmo para o bem-estar de todos. José Fonseca


54

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009

imobiliário & classificados Perto do centro da cidade Preço: 400,00€ - Ref. A92 Go Imobiliária AMI – 8191 Tlf. 915084892/243094092

IMOBILIÁRIO arrenda-se A QUARTO junto às Portas do Sol em Santarém. Zona calma e simpática TLM 919301034 A QUARTOS mobilados arredores Santarém TLM 916664454 A T0 PORTIMÃO a prof. estudantes univ. Set.a Julho T 933251598 A T1 mobilado p/ prof., enfermeiros.,etc. TLM 911010160 A ESCRITÓRIOS/ SALAS em Marvila, Com roupeiro. Serviço de recepção incluído. Excelente localização. Valor: 250€ CADA - Ref. A73/A77 Go Imobiliária AMI – 8191 Tlf – 915084892/243094092

A T4 em São Domingos/ Str. Cozinha semi-equipada, lareira, suite, grandes áreas. Preço: 500,00€ Ref. A80 Go Imobiliária AMI – 8191 Tlf – 915084892/243094092 A T2 Alto do Bexiga, S. Salvador, cozinha equipada, lugar de garagem, rec. calor, suite. Preço: 420,00€ - Ref. A93 Go Imobiliária AMI – 8191 Tlf. 915084892/243094092 A APT T2 mobilado, no Cartaxo, 380€, AMI 7252, Localvoga, Lda TLM 961503151 A APT T2 semi-novo c/ 1 lugar de garagem, no Cartaxo, 350€, AMI 7252, Localvoga, Lda TLM 961503151 A APT T3 no centro do Cartaxo, 425€/mês, AMI 7252, Localvoga, Lda TLM 961503151

A ARMAZÉM na Zona Industrial. Com cerca de 1.500m2. Valor: 2.500€ - Ref. A83 Go Imobiliária AMI – 8191 Tlf – 915084892/243094092 A LOJA junto ao Centro de Emprego, área: 250m2 + 250m2 de cave. Preço: 2.000,00€ - Ref. A84 Go Imobiliária AMI – 8191 Tlf – 915084892/243094092 A ESCRITÓRIO Marvila, 3 salas, 1 wc, Perto do Seminário Preço: 400,00€ - Ref. A79 Go Imobiliária AMI – 8191 Tlf – 915084892/243094092 A ARRENDA-SE T3 Sala c/ lareira. Não equipado.

IMOBILIÁRIO trespassa-se A BAR c/ grande afluência de clientes, no centro de Santarém, junto a escolas superiores. Todo Equipado. Em pleno funcionamento Ref. 3390 Trata: Era Santarém AMI 5563 – Telf. 243303390

A Cabeleireiro c/gabinete estética equipado centro Str. TLM: 912204266

IMOBILIÁRIO vende-se A CAFÉ Restaurante + moradia 5 assoa zona Benfica do Ribatejo 250000€. Aceito permuta metade do valor TLM 969738212 A CASA mobilada no centro Alcanhões 150000€ 919112841 A LOJA nova 110m2 Str barata TLM 911010160 A MORADIA c/ terreno nova ou permuto TLM 911010160 A MORADIA c/ ou s/ rendimento em Str TLM 911010160 A PRÉDIO c/ 4 Apt Str 220.000€ neg. TLM 962719038 A QUINTINHA Cruz Campo/Ctx 3200m2, casa 150m2, outros cómodos, alfaias, muita água. vendo/ troco p/moradia - Apt T3 c/ garagem em Santarém. TLM 916860860 A T3 Jardim de Baixo o próprio TLM 918304625 A APT T3 bom estado em S. Domingos 116m2 75000€ TLM 962529583/ 963691173 A APT T2 c/ terraço, r/ch alto, no Cartaxo, grandes áreas, pouco uso, varanda,

2 despensas, marquise, 73.000€. AMI 7252 Localvoga, Lda TLM 961503152 A APT T2 no Cartaxo, r/ ch, c/ acesso à A1, área útil 95m2, lareira, cozinha semi-equipada, despensa e varanda fechada, roupeiros. wc, videoporteiro, garagem c/ portão automático, elevador, 70.000€, AMI 7252, , Localvoga, Lda TLM 961503152. A VALE DE SANTARÉM - MORADIA V4 a estrear, garagem, cozinha equipada, a.c., logradouro, piscina… valor 157.500 € www.remax.pt/12187103066 RE/MAX Milénio - AMI 6883 Tel.: 961 535 235 A SANTARÉM - APT T3 zona Hospital, aquecimento central. garagem em box fechada. Valor 110.000 € www. remax.pt/121871049185 RE/MAX Milénio AMI 6883Tel.: 969 754 602 A CARTAXO - APT T3 como novo no centro da cidade valor 82.500 € www.remax.pt/12187104432 RE/MAX Milénio - AMI 6883 Tel.: 961 725 443 A RIBEIRA SANTARÉM - APT T2+1 p/ restauro, 145 m2, c/ logradouro. Valor 58.000 € www. remax.pt/1218710578 RE/MAX Milénio - AMI 6883 Tel.: 961 778 997 A CARTAXO - APT T3 no centro da cidade, valor 65.000 € www.remax. pt/121871028-229 RE/ MAX Milénio - AMI 6883 Tel.: 961 311 745 A CARTAXO - MORADIA V2 no centro. Com anexo / garagem e logradouro, valor 123.000 € www.

remax.pt/121871066613 RE/MAX Milénio - AMI 6883 Tel.: 961 778 995 A CARTAXO - APT T3 c/ varanda e estacionamento. Excelente oportunidade! Valor 79.000 € www. remax.pt/1218710692 RE/MAX Milénio - AMI 6883 Tel.: 961 725 441 A CARTAXO - T3 na Rua Batalhoz. Acabamentos de primeira. Valor120.000 € www.remax.pt/121871028226 RE/MAX Milénio - AMI 6883 Tel.: 961 334 733 A APT T3, em cond. fechado, zona sossegada a 5 min. centro da cidade. 3 quartos, cozinha equipada c/ placa, forno, exaustor, frigorifico e máq. lavar roupa, sala c/ lareira (A ESTREAR!) e a.c.. Garagem p/ duas viaturas. Arrecadação por cima da sala c/ possibilidade de transf. em duplex – 108.000€ www.remax. pt/120431071-42 AMI 5430 – RE/MAX SCALA – Santarém. Tel: 243 307 500 A APT 4 assoa., 2 casas de banho, cozinha, despensa, hall, 2 varandas e arrecadação no sótão. Encontra-se em bom estado de conservação possui recup. de lareira, a varanda da cozinha fechada – 85.000€ www. remax.pt/120431106-12 AMI 5430 – RE/MAX SCALA – Santarém. Tel: 243 307 500 A MORADIA c/ traça única, total. remod. em 2005, respeitando materiais originais. O r/c tem sala/ estar, sala/ jantar, escritório, cozinha e wc. 1º andar c/ quarto principal amplo, 2 quartos, salinha, closet e 2 casas de banho. O logradouro é constituído

pelo páteo com floreiras e árvores, arrecadação e casa das máq.180.000€www.remax. pt/120431071-38AMI 5430 - RE/MAX SCALA - Santarém. Tel: 243 307 500 A APT T1 bem conservado, óptima vista das janelas e varanda na sala, roupeiro no hall, soalheiro. Zona privilegiada do Cartaxo. Próximo Intermarché, cafés, restaurantes, farmácias, outro comércio e parque infantil. A 2 min. a pé da zona comercial e Jardim de Infância do Cartaxo– 58.000€ www.remax. pt/120431071-40AMI 5430 - RE/MAX SCALA - Santarém. Tel: 243 307 500 A APT T2 excelente estado de conservação, sala c/ lareira, óptimas áreas e lugar de parque. na cave, por portão automático. Perto do centro de Almeirim , comércio, transportes e espaços de lazer– 95.000€ www.remax.pt/12043109216 AMI 5430 - RE/MAX SCALA - Santarém. Tel: 243 307 500 A APT T4 a 50 mts do Hospital, em zona resid. Aprazível, bom estado de conservação, sala c/ lareira, 4 quartos, 2 casas-de-banho (1 c/ 2 janelas) e despensa. Cozinha equipada, 2 roupeiros, pré-instalação de aquecimento central – 95.000€ www.remax. pt/120431108-24 AMI 5430 - RE/MAX SCALA - Santarém. Tel: 243 307 500 A CASA p/ remodelação total ou terreno p/ construção prédio de 5 pisos, sendo o R/chão para loja e os restantes pisos p/ habitação de 4 apt (1 p/

VALE DE FIGUEIRA

Alexandre Grácio Nasceu – 26/06/1932 Faleceu – 19/09/2009

AGRADECIMENTO Sua esposa, filhas, filho, nora, genros, netos e restante família, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que acompanharam o seu ente querido até á sua última morada, bem como aos que de uma forma ou outra manifestaram o seu pesar. Agradecemos a toda a equipa de enfermagem do Piso 9 - Medicina 1 do HDS toda a atenção prestada. A todos um muito obrigado.

piso). No centro do Cartaxo ( Avenida Mestre Cid) – 65.000€ www.remax. pt/120431070-98 AMI 5430 - RE/MAX SCALA - Santarém. Tel: 243 307 500 A APT T3 c/ pouco tempo de uso. Possibilidade de espaço de garagem. Santarém – S. Domingos (95.000€) Ref; 001001018 Trata: Imovenda, Lda – AMI 5774 www.imovenda. pt – 243306076/ 917 997770 A MORADIA geminada c/ 3 assoa., 2 pisos, terraço e logradouro. Centro da cidade. Bom preço. Calçada do monte – Santarém (95.000€) Ref; 001002002 Trata: Imovenda, Lda – AMI 5774 www.imovenda.pt – 243306076/ 917 997770 A V2, pré-instalação a.c., cozinha rústica c/ lareira, telheiro c/ barbecue e lavatório, parqueamento, murado e possib. construção de 182m2. Frade de cima – (125.000€) Ref; 001003006 Trata: Imovenda, Lda – AMI 5774 www.imovenda.pt – 243306076/ 917 997770 A QUINTINHA c/ 10.200 m2, moradia c/ 4 quartos, sala comum (32.85 m2) c/ recup. calor, Cozinha semi-equipada, pré-instalação de aquec. central e garagem p/ 2 carros. Piscina (4.5mx9m). Achete (199.000€) Ref; 001004007 Trata: Imovenda, Lda – AMI 5774 www.imovenda.pt – 243306076/ 917 997770 A APT T2 em muito bom estado, situado na zona nobre de S. Domingos – Santarém (95.000 €) Ref; 001005001 Trata:

Imovenda, Lda – AMI 5774 www.imovenda.pt – 243306076/ 917 997770 A APT T2, Almeirim, coo novo, cozinha equipada, logradouro c/churrasqueira. Valor 90.000,00€ - Ref. A-327 TLF: 243595033 www.habigotica.com AMI 5915 A TERRENO c/ 165m2, Almeirim, c/ moradia para demolir. Valor 27.500,00€ Ref A-326 TLF: 243595033 www.habigotica.com AMI 5915 A APT T3, Almeirim, novo, lugar garagem, ar condicionado, cozinha equipada, excelentes. Valor 115.000,00€ - Ref. A-322 TLF: 243595033 www.habigotica.com AMI 5915 A MORADIA T2 rural, na Várzea, 1900m2 terreno, zona sossegada. Valor 68.000,00€ - Ref. A-320 TLF: 243595033 www. habigotica.com AMI 5915 A LOJA em Santarém, nova, 110m2, grandes montras. Valor 97.500,00€ - Ref. S-574 TLF: 243595033 www. habigotica.com AMI 5915 A São Vicente Paúl Moradia T3, usada, como nova, c/ 2 quartos, suite , cozinha, sala, 2 wc, alpendre, garagem. 2 cadernetas urbana c/1.000m2 e rústica c/3.020m2. convida ao relax e qualidade de vida . ZEN , c/ a capital do gótico e entrada para A1 a 10 min. ZEN MOR.199 PREÇO 175.000€ AMI 6566 ZEN Santarém TLM 919727243 A Santarém – Jardim de Baixo Moradia T3, r/c e 1º, usada, soalheira, em ópt.


IMOBILIÁRIO & CLASSIFICADOS 55

O Ribatejo 25 | Setembro | 2009 estado, pré-instal. p/ paneis solares, logradouro, alpendre, garagem indiv.. Zona residencial mtº aprazível, próx. entrada A1, zonas comercias, escolas e cidade de Santarém. ZEN MOR.198 PREÇO 165,000€ AMI 6566 ZEN Santarém TLM 919727243 A Romeira Moradia T4+1. r/chão, cave e sótão. No r/ chão: hall, sala, quarto, suite, wc e alpendre; na cave: cozinha, despensa, casa máq., 2 quartos, casa jantar e wc. Sótão amplo. 2 cadernetas, urbana c/ 450m2, rústica c/ 11.680m2. ZEN MOR.130 PREÇO 199.000€ AMI 6566 ZEN Santarém TLM 919727243

A Alpiarça Moradia T5+1,usada ( cave, r/c e 1º), proj. numa construção e acab. Qualidade, zona habitacional privilegiada... Barragem, Museu dos Patudos e Reserva Natural do Cavalo Sorraia. ZEN MOR.168 PREÇO 280.000€ AMI 6566 ZEN Santarém TLM 919727243 A Santarém – S.Salvador Apt Duplex T2, usado, bem cons., bons acab., 2 quartos, sala, Wc ,cozinha, zona arrumos, garagem priv. c/acesso ao duplex, arrecadação, em zona calma, a 3 min. centro da cidade, e 5 min. acesso a A1 .ZEN APT.107 PREÇO 97.500€ AMI 6566 ZEN Santarém TLM 919727243

A Almeirim Apt T3, novo, hall (tecto falso c/ projec.) 2 quartos (roupeiros de correr), 1 suite( banheira hidrom. wc c/ janela), sala, wc, cozinha semi-equipada c/ electrodom. INDESIT, garagem (box indiv. exterior, c/ água e luz ligado cada fracção), zona agradável, c/ jardim, bons acessos rodoviários ZEN APT.155 PREÇO 105.000€ AMI 6566 ZEN Santarém TLM 919727243 A Apt. usado T2 Almeirim c/ 1 lugar de garagem . 100.000€ - Xequecasa, Lda – AMI 6019 TLF 243306653 A Casa antiga em Ponte do Soleiro/ Santa-

rém. 50.000€ - Xequecasa, Lda – AMI 6019 TLF 243306653

2 carros. Poço e Tanque. Lote c/ 1.120 m2. Ref. 3621 Preço Sob Consulta Trata Era Santarém AMI 5563 – Telf. 243303390

A LOJA c/ + - 40 m2 em Santarém na zona histórica. 42.500€ neg - Xequecasa, Lda – AMI 6019 TLF 243306653

A EXCELENTE APT de 4 assoa.. Bom gosto e requinte, sala c/ lareira, despensa, arrecadação., lugar de garagem. Em Santarém. Ref. 3608 Preço: 91.000,00 € Trata Era Santarém AMI 5563 – Telf. 243303390

A Apt. usado T2 em Santarém. 65.000€ - Xequecasa, Lda – AMI 6019 TLF 243306653 A Apt. novo T3 c/ garagem em Almeirim. 126.000€ - Xequecasa, Lda – AMI 6019 TLF 243306653

A APT 4 assoa. em Santarém. Sala c/ lareira, arrecadação, lugar de garagem, excelentes acabamentos. A poucos minutos do centro da cidade. Ref. 3607 Preço: 91.000,00 € Trata Era Santarém AMI 5563 – Telf. 243303390

A MORADIA 5 assoa. nos arredores de Santarém, excelentes acabamentos, arrumos, anexos, Alpendre, churrasqueira, garagem p/

A PRÉDIO R/c e 1º andar, destinado a habitação no centro de Santarém, 4 assoalhadas. Muito bom estado de conservação. Localizado em zona nobre da cidade. Junto a Comércio e Serviços. Ref. 3598 Preço: 106.000,00 € Trata Era Santarém AMI 5563 – Telf. 243303390 A TERRENO c/ 3.320 m2. Viabilidade de construção 750 m2, rio, água da companhia, electricidade. Excelente Exposição Solar. Zona Calma. Nos arredores de Santarém Ref. 810 Preço: 16.500,00 € Trata Era Santarém AMI 5563 – Telf. 243303390

A HERBALIFE controle o peso nutrição desportiva energia e bem estar ou tenha rendimento extra. Marina Pinto 919303616

DIVERSOS geral A VENDO máquina rep. de calçado bom estado TLM 933251598

VEÍCULOS vende-se A SEAT Leon 1.9 tdi sport Bom preço TLM 911010160

EMPREGO oferece-se

A SMART Fourtwo 2008 cdi a particular TLM 965175504

A PRECISO de trabalho SOS TLM 965478731

RECEPCIONISTA AUTO

Admite-se (m/f)

AJUDANTE DE MOTORISTA /

EMPREGADO FABRIL T1 - Alugo Mobilado, Cozinha equipada e M. Lavar Roupa. Prédio recente com elevador. Na Calçada do Monte a 500m do Hospital.

Apresentar candidatura nas nossas instalações na morada abaixo

Contacto 917 263 247

Rações Progado Centro-Sul, SA. Estrada de Santarém 2040-335 Rio Maior progadocs@progado.pt ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE SANTARÉM

Salão de Cabeleireiro TRESPASSA-SE Com Gabinete Estética, equipado - em funcionamento - Centro de Santarém, renda baixa. 912 204 266 EXPLICAÇÕES de Matemática A e B; biologia, geologia, física, química, geografia, estatística e MACS aos 2º e 3º ciclos e nível universitário. Perto da Ginestal Machado. Contacto: 914626531

CONCURSO DE ADMISSÃO DE MOTORISTAS (m/f) Informam-se todos os interessados que estão abertas inscrições para admissão de motoristas para exercício de funções no Corpo de Bombeiros. São condições preferenciais de admissão: 1. Ter formação na área ou disponibilidade para formação e ingresso no respectivo quadro do Corpo de Bombeiros; 2. Escolaridade mínima obrigatória; 3. Idade dos 18 e os 35 anos; 4. Licença de condução, preferencialmente para veícuios pesados. As candidaturas deverão ser endereçadas, até 30 de Setembro de 2009, ao cuidado do Exmo, Senhor Presidente da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Santarém, para o Apartado 11, 2001-901 Santarém. Santarém, 22 de Setembro de 2009

T3 - Aluga-se / Vende-se Prédio com 3 anos e elevador (excelentes acabamentos) Cozinha Equipada (inclui máquina de lavar e secar roupa), Aquecimento e Aspiração Central, 1 Suite (wc c/cabine de hidromassagem), 2 Quartos, 1 WC c/ banheira hidromassagem, 5 roupeiros Junto ao Centro de Saúde de S. Domingos CONTACTO 918 254 399

(m/f)

CONCELHO DE SANTARÉM Concessionário TOYOTA para a região de Santarém pretende admitir colaborador para integrar Equipa de Após-Venda: • Pretendemos: - Idade inferior a 35 anos - 12º Ano de Escolaridade - Com experiência profissional no ramo - Conhecimentos de informática na óptica do utilizador - Sentido de responsabilidade - Boa organização e espírito de iniciativa • Oferecemos: - Vencimento acima da média - Subsídio de almoço - Formação contínua Contactos e envio de CV para: Rua dos Comerciantes de Carnes, Lote 17 Quinta do Mocho- Zona Industrial 2005-251 Santarém tmferreira@caetanoauto.pt Contactos Directos: 243 356 322 * 91 226 06 31


tempo: Nublado Maiis um fim-de-semana com nuvens e possibilidade de ocorrência aguaceiros. As temperaturas mínimas vão descer durante a noite e as máximas vão rondar os 30ºC. 25 | SETEMBRO | 2009

agenda

Sexta-feira

Coruche ∑ Gala de Honra do Jornal O Ribatejo, no Observatório da Cortiça.

Sábado Santarém ∑ Pedro Barroso actua no teatro Sá da Bandeira, às 21h45.

Domingo Coruche ∑ Corrida de toiros com Manuel Ribeiro Telles, Marcos Bastinhas, Tiago Carreiras, João Maria Branco, às 17h.

Quinta-feira Alcanena ∑ Carlos Bica no cineteatro, às 21h45.

Impresso em papel que incorpora 30 por cento de fibra reciclada, com tinta ecológica de base vegetal

rosário breve

Silvino utilizou revista com “fins eleitoralistas” Parecer∑ Comissão Nacional de Eleições repreende Câmara de Rio Maior A Comissão Nacional de Eleições (CNE) considerou que presidente da Câmara de Rio Maior utilizou uma revista paga pelos cofres da autarquia para fins eleitoralistas. A publicação “contém algumas expressões ou passagens que podem ser entendidas como de natureza eleitoralista, com indicações programáticas de projectos para o futuro”, assinala o parecer da CNE, que recomenda a Silvino Sequeira que “não deve utilizar a revista municipal para, indirectamente, promover a sua can-

didatura à Câmara Municipal”. As críticas da CNE incidem sobretudo nas notícias sobre obras futuras, uma interpretação que o autarca considera ser “uma extrapolação abusiva e errada”. “Aquilo que é indicado como projectos de futuro são obras que estão a ser concretizadas pela Câmara, de momento, casos das creches de Malaqueijo e Chainça e até da Área de Localização Empresarial, onde já existem acordos para a instalação de empresas”, disse ao nosso jornal Silvino Sequeira,

que vai responder novamente à CNE. Este órgão recomenda à Câmara a não publicação de futuras edições, sob pena de incorrer num ilícito ao artigo 172 da Lei Eleitoral para os

Órgãos das Autarquias Locais (LEOAL), mas o autarca, para evitar “futuras queixinhas”, já mandou suspender a publicação de quaisquer suportes de comunicação desta natureza, até às eleições autárquicas. ç q

Conselho Superior da Magistratura reúne em Tomar O VI encontro do Conselho Superior da Magistratura vai decorrer na biblioteca municipal de Tomar nos dias 25 e 26 de Setembro, subordinado ao tema “a responsabilidade civil extracontratual do Estado na administração da justiça e no exercício da função jurisdicional”. Do programa, destaque para as intervenções do juiz conselheiro Noronha Nascimento, presidente do Supremo Tribunal de Justiça e do Conselho Superior da Magistratura, na abertura dos trabalhos (sexta-feira, às 10h30), e António Nunes Girão, vicepresidente do Conselho Superior da Magistratura, a quem caberá encerrar o encontro (no sábado, às 12h30). Antes da sessão de encerramento, realizam-se dois painéis com comunicações do juiz conse-

lheiro Carlos Fernandes Cadilha, do Tribunal Constitucional, que irá falar sobre “responsabilidade civil extracontratual pelo exercício da função administrativa”, e do professor Mário Aroso de Almeida, da faculdade de direito da Universidade Católica, sobre o mesmo tema, mas na perspectiva do exercício da função legislativa. Das comunicações de sexta-feira, destaque para as intervenções do juiz conselheiro José Pires Machado, juiz jubilado do Supremo Tribunal de Justiça, de João Calvão da Silva, da faculdade de direito da Universidade de Coimbra, de Maria Rangel Mesquita, da faculdade de direito da Universidade de Lisboa, e de Carla Amado Gomes, da mesma instituição de ensino superior.

Daniel Abrunheiro

Junqueirada Um ser irrelevante do partido a que por graça chamam “socialista” comparou o discurso de Manuela Ferreira Leite ao de Salazar. A comparação brotou de um tal Junqueira, Zé para os amigos. Os junqueiras deste mundo são aqueles fatos-gravatas que aparecem sempre atrás do figurão ao microfone nas arruadas de sorteiode-cegos das campanhas. Sempre os comparei à caspa: branquinhos, desagradáveis à vista e eternamente aos ombros de alguém. As junqueiradas dos junqueiras fazem parte do circo dito “democrático”. São boas para sacudir com uma escova. Mas devem ser vituperadas sempre que dão de si. O discurso de Manuela Ferreira Leite vale o (pouco) que vale. A senhora não tem culpa de ser desengraçada. Não é fácil apanhá-la a fumar em aviões ou a suar t-shirts em maratonas parolas de galga-pontes. Se calhar, está casada com o mesmo homem há mais de quinze dias. Não sei. Não quero saber. Mas não a acho salazarenta. Acho-a hirta, isso sim. É provável que nunca tenha lido Ruy Belo nem Bernardo Santareno. É capaz de, como Salazar, não ganhar eleições algumas. Mas daí a fascizá-la sem mais nem menos, não. Os junqueiras deste mundo, é para isto que servem. Umas atoardas malévolas aqui e ali, um coparete de verdasco com o bigodes do acordeão e pronto: uma carreira de “serviço público” feita. A parda eminência de Santa Comba Dão não era muito dada a junqueiras, valha a verdade. Com ele, a galeria era mais de padrescruzes de pagela bentinha, eusébios de tiracolo colonial, criancinhas anémicas de colónia balnear e exposições de nun’álvares de papelão. Até que o caruncho lhe roeu a corda e a cadeira. Uma coisa má do 25 de Abril é este florilégio de junqueiras e junqueiradas. A irrelevância, até moral, destes fracos fraques de bolode-noiva nunca me faz sorrir. Fazme só pena. Pena que o caruncho não continue ao serviço e a Bem da Nação.


edição 1247