On Startups Magazine Angola - #10 Dezembro 2021

Page 1

1

Isabel Manique

CEO e Fundadora da Revista Mulher Africana

“Empreender não é fácil, mas também não é difícil, porque é algo genuíno” “Entrepreneurship is not easy, but it is not difficult either, because it is genuine” EDIÇÃO/EDITION:

ANGOLA

DEZEMBRO/DECEMBER 2021


2

A nossa empresa tem como visão melhorar a qualidade de vida dos Angolanos potenciando a criação de empregos de qualidade. Apoiamos PME’s e grandes empresas em temas como a melhoria da sua capacidade de execução e mudanças culturais e/ou organizacionais visando a dinamização dos seus negócios

www.ip.co.ao I Condominio Dolce Vita, Predio 9C, 7ºB, Talatona, Luanda I info@ip.co.ao


3

Índice

Table of Contents 38 05 06 10 22 26 28 30 34 36

Editorial: Boas Festas e que 2022 te traga tudo de bom! Editorial: Happy Holidays and may 2022 bring you all the best! Notícias News Entrevista: Isabel Manique Interview: Isabel Manique Portal de T.I. Portal de T.I. SMILE: A solução para a entrega de vacinas em zonas remotas SMILE: The solution for delivering vaccines in remote areas 4 Pilares que estão na base de uma Ideia de Negócio 4 Pillars that underpin a Business Idea Tudizola Tudizola Dois angolanos entre os 100 líderes económicos mais talentosos de África Two Angolans among Africa’s 100 Most Talented Economic Leaders Dossier: O futuro próximo da economia angolana The near future of the angolan economy File

40 44 52

54 64 68 74 76 80 82

O Futuro de Angola: Para além do petróleo The future of Angola: Beyond oil Setor mineiro: Um tesouro enterrado Mining sector: A buried treasure O Mar na economia angolana The Sea in the angolan economy Kwattel lança serviço AkiPaga no mercado angolano Kwattel launches AkiPaga service in the Angolan market Entrevista: Sílvio Costa Interview: Sílvio Costa ENERE ENERE Tendências de Vídeo Marketing para 2022 Video Marketing Trends for 2022 “Guita” a carteira digital dos angolanos “Guita” the digital portfolio of Angolans Incubadoras e Aceleradoras de Startups Startup Incubators and Accelerators Fintech angolana quer inovar no acesso ao crédito Angolan Fintech wants to innovate in access to credit Porto de Luanda aposta em tecnologia Luanda port bets on technology

FICHA TÉCNICA: Propriedade: Finy Ventures I NIF 514176806 I Morada: Rua dos Murças, N.º 71, 3.º Andar 9000-058 Funchal I Editor: Luís Barroca Monteiro COLABORAM NESTE NÚMERO: Lúcia Fernandes Stanislas, Victor Sales Gomes, Pedro Poiares Maduro, Francisco Caçador, Rosana Mascarenhas, Marco António Ribeiro, Tatiana Silva, Carlota Bettencourt, Pamela Marques, Joana Pereira AGRADECIMENTOS: Isabel Manique, Sílvio Costa Publicação Isenta de Registo na ERC ao abrigo do Dec. Reg. 8/99 de 9/6 Art. 12º nº 1 - a)


4

TUDO O QUE A SUA STARTUP PRECISA!

STARTUP SERVICES | STARTUP FUNDING BO.x é o local onde encontra todo o apoio para começar a criar e desenvolver a sua Startup.


5

Luís Barroca Monteiro

Editor e CEO Finy Ventures

Boas Festas e que 2022 te traga tudo de bom! Happy Holidays and may 2022 bring you all the best! Grande parte do que nos rodeia rege-se por ciclos. 2021 está a acabar e vamos entrar num novo ciclo, numa nova fase onde muitas vezes carregamos de novas expectativas, novos sonhos. É verdade que estas balizas temporais nos ajudam muitas vezes a fazer o reset para nos dar algum alento e esperança de que “para o ano é que vai ser” ou “no próximo ano vai ser melhor”. E vai mesmo! Não por ser este novo ciclo ou esta nova fase, mas porque tu tens a capacidade de continuar aquilo que já tens feito, porque tens experiência acumulada, porque erraste e aprendeste, porque venceste e queres fazer melhor agora e ir mais longe. Se queres aproveitar o fim de 2021 e o início de 2022 para ganhares motivação, então não te esqueças de tudo o que tens feito este ano, o que fizeste pior, que podes melhorar, o que correu pior, para aprenderes, o que correu melhor, para utilizares como referência. Acredita em ti!

Much of what surrounds us is governed by cycles. 2021 is ending and we are going to enter a new cycle, a new phase where we often carry new expectations, new dreams. It is true that these time frames often help us to reset to give us some encouragement and hope that “it will happen next year” or “next year will be better”. And it will! Not because it is this new cycle or this new phase, but because you can continue what you have already done because you have gathered experience, because you made mistakes and learned, because you won and want to do better now and go further. If you want to take advantage of the end of 2021 and the beginning of 2022 to gain motivation, then don’t forget everything you’ve done this year, what you’ve done worse, what you can improve, what went worse, to learn from it, what went better, to use as a reference. Believe yourself!

Em nome de toda a equipa da OnStartups Magazine e da Finy Ventures, desejo-te Boas Festas, com muita saúde.

On behalf of the entire team at OnStartups Magazine and Finy Ventures, I wish you Happy Holidays, in great health.


6 6

Angola avança com primeiro Parque de Ciência e Tecnologia

Notícias News

O governo vai sim avançar em 2022 com a construção do primeiro Parque de Ciência e Tecnologia (PCT), que servirá para a promoção e incentivo à investigação científica, orçado em cerca de 45 milhões de dólares norteamericanos. A ser erguido em Luanda, o parque terá ainda laboratórios de investigação, base de dados para gestão de informações intelectuais e científico. A infra-estrutura contará com 18 escolas para o ensino de base, além de magistérios para formação de orientadores vocacionais e de metodologia de ensino de ciências e tecnologia. Angola advances with first Science and Technology Park The government will indeed advance in 2022 with the construction of the first Science and Technology Park (PCT), which will serve to promote and encourage scientific research, budgeted at around 45 million US dollars. To be built in Luanda, the park will also have research laboratories, a database for managing intellectual and scientific information. The infrastructure will have 18 schools for basic education, in addition to teaching centers for training vocational advisors and teaching methodology for science and technology.

Empreendedores com mais opções

A Rede Segura e a Academia do Empreendedor de Luanda assinaram um protocolo que visa providenciar formação de baixo custo aos jovens aspirantes ao mercado de trabalho. O acordo vai permitir o fomento do empreendedorismo e ainda a entrada dos formandos para o mercado de trabalho. As formações serão organizadas pela Academia do Empreendedor de Luanda (AEL) e em contrapartida a Rede Segura vai providenciar os formadores para o efeito. Entrepreneurs with more options Rede Segura and the Luanda Entrepreneur’s Academy signed a protocol that aims to provide low-cost training to young people aspiring to the job market. The agreement will allow the promotion of entrepreneurship and also the entry of trainees into the labor market. The trainings will be organized by the Luanda Entrepreneur’s Academy (AEL) and in return the Segura Network will provide the trainers for this purpose.


7

7 mil jovens empreendedores beneficiam de micro-crédito

O Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE) concedeu, até ao momento, em micro-crédito por via da banca comercial, um valor de 1,3 mil milhões de kwanzas a 6 995 jovens empreendedores. Neste momento, estão cumpridos 69,95 por cento do número de 10 mil previstos no Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022. O projecto de micro crédito tem tido impacto na vida dos jovens com competências técnico-profissionais e permitido aos mesmos que impulsionem e multipliquem os negócios, tornandoos fiáveis. 7,000 young entrepreneurs benefit from micro-credit The Action Plan for the Promotion of Employability (PAPE) has granted, so far, in micro-credit through commercial banks, an amount of 1.3 billion kwanzas to 6 995 young entrepreneurs. At this time, 69.95 percent of the number of 10,000 provided for in the 2018-2022 National Development Plan has been fulfilled. The micro-credit project has had an impact on the lives of young people with technical-professional skills and allowed them to boost and multiply businesses, making them reliable.

PRODESI: BDA aprova mais de 500 projectos em dois anos

O Banco de Desenvolvimento Angolano (BDA) aprovou 530 projectos nos últimos dois anos, para financiamento no âmbito do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI). Com este número, o BDA lidera a lista das instituições bancárias com maior número de projectos aprovados ligados ao sector produtivo. PRODESI: BDA approves more than 500 projects in two years The Angolan Development Bank (BDA) has approved 530 projects in the last two years, for financing under the Program to Support Production, Export Diversification and Import Substitution (PRODESI). With this number, BDA leads the list of banking institutions with the highest number of approved projects related to the productive sector.

Web Summit 2021: Startups nacionais com prestação muito positiva

Angola contou com a presença de várias startups nacionais na Web Summit deste ano, nomeadamente o Paga3, a Appy People e o Baika. A edição deste ano contou com a presença de cerca de 43 mil pessoas de 128 países. O Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou, que quer 100 mil pessoas na cimeira tecnológica em 2022 – mais 60 mil do que este ano e mais 30 mil do que no período antes da pandemia, em 2019. Web Summit 2021: National startups with a very positive performance Angola had the presence of several national startups at this year’s Web Summit, namely Paga3, Appy People and Baika. This year’s edition was attended by around 43,000 people from 128 countries. The President of Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, said he wants 100,000 people at the technology summit in 2022 – 60,000 more than this year and 30,000 more than in the period before the pandemic, in 2019.


8

Carteira digital Unitel Money cresce 25% ao mês

Mais de 400 mil dólares para os produtores em Malanje

Índia e Angola ampliam áreas de cooperação

O Unitel Money, serviço de pagamentos e transferências móveis e instantâneas por intermédio de terminais telefónicos, da empresa UNITEL Serviços de Pagamentos Móveis, (SU), S.A., apresenta um crescimento de 25% ao mês, nos seus três primeiros meses de actividade no mercado angolano. O objetivo da carteira digital é crescer ainda mais e aumentar o número de utilizadores.

Quatrocentos e quarenta e um mil dólares estão a ser disponibilizados, desde novembro deste ano, aos primeiros cinco pequenos e médios produtores da província de Malanje, no âmbito do PDAC - Projecto de Desenvolvimento da Agricultura Comercial, para o reforço da produção. A finalidade é melhorar a cadeia de valor do milho, feijão, soja, café, ovos e frangos, bem como a aquisição de máquinas para os municípios de Cacuso e Malanje.

Índia e Angola vão expandir a cooperação nas áreas da agricultura, no setor diamantífero, nas telecomunicações, na m e dic in a t ra dic io n a l e n o s produtos farmacêuticos, entre outros. A Índia assegurou haver disponibilidade de empresas indianas em aproveitar as oportunidades de investimento em Angola no sector das telecomunicações e tecnologias de informação. A cooperação diplomática bilateral entre os dois países remota a 1985.

Unitel Money digital wallet grows 25% per month Unitel Money, mobile and instant payments and transfers service through telephone terminals, from the company UNITEL Serviços de Pagamentos Móveis, (SU), SA, has grown by 25% per month in its first three months of activity in the angolan market. The aim of the digital wallet is to grow even more and increase the number of users.

Over 400,000 dollars for producers in Malanje Four hundred and forty-one thousand dollars have been made available, since November this year, to the first five small and medium producers in the province of Malanje, under the PDAC - Project for the Development of Commercial Agriculture, to boost production. The purpose is to improve the value chain of corn, beans, soy, coffee, eggs and chicken, as well as the acquisition of machines for the municipalities of Cacuso and Malanje.

India and Angola expand areas of cooperation India and Angola are going to expand cooperation in the areas of agriculture, the diamond sector, telecommunications, traditional medicine and pharmaceutical products, among others. India ensured that Indian companies were willing to take advantage of investment opportunities in Angola in the telecommunications and information technology sector. Bilateral diplomatic cooperation between the two countries dates back to 1985.


9

INVESTIR

EM S U S T E N TA B I L I D A D E

EXPERIÊNCIA

COMPROMISSO

TRANSPARÊNCIA

CONFIANÇA

A VSM Capital é uma Sociedade Anónima de Gestão de Participações Sociais, criada em Maio de 2016 por um grupo de Business Angels orientados para o investimento em empresas comprometidas com objetivos de sustentabilidade financeira, ambiental e social. Por essa razão, a sociedade possui uma linha de co-investimento aprovada até 3.000.000€ com o IFD - Instituição Financeira de Desenvolvimento, para investimento em Startups das zonas Norte, Centro, Alentejo, Algarve e Ilhas e já investiu em 10 projetos. JUNTOS PODEMOS CRIAR UM PLANETA MAIS SUSTENTÁVEL JUNTE-SE A NÓS!

w w w.v s m c a p i t a l . p t


10 10

Entrevista / Interview

Isabel Manique

CEO e Fundadora da Revista Mulher Africana


11

Isabel Flores Manique considera-se uma mulher simples, de bem com a vida e cristã. Nasceu no Sul de Angola, na província do Huambo, no município do Bailundo e tem gosto em dizer que é uma “bailunda de gema”. Veio para Portugal estudar, mas já está há 30 anos no país, salientando que foi tão bem recebida que acabou por ficar. Confessa-nos que vive numa espécie de “ponte aérea”, pois tem metade do coração em Portugal, onde tem duas filhas portuguesas, e a outra metade em Angola. Quanto às suas áreas de formação, é licenciada em Economia e formada em Gestão de Empresas. Identifica-se com a área de recursos humanos ou de gestão de pessoas e fez um curso de Master Coach. Neste momento, está a fazer uma pósgraduação em Neurociência Comportamental (Instituto de Neurociência do Brasil). Isabel é uma empreendedora genuína e tem um vasto leque de conhecimento, pois graças à revista conecta-se com mulheres pelo mundo fora.

Isabel Flores Manique considers herself a simple woman, happy with life and Christian. She was born in southern Angola, in the province of Huambo, in the municipality of Bailundo and is happy to say that she is a “gem bailunda”. She came to Portugal to study, but she has been in the country for 30 years, noting that she was so well received that she ended up staying. She confesses to us that she lives on a kind of “air bridge”, as she has half of her heart in Portugal, where she has two Portuguese daughters, and the other half in Angola. As for her education, she has a degree in Economics and a degree in Business Management. She identifies herself with the human resources or the people management area and took a Master Coach course. At the moment, she is doing a postgraduate course in Behavioral Neuroscience (Institute of Neuroscience of Brazil). Isabel is a genuine entrepreneur and has a wide range of knowledge, thanks to the magazine she connects with women around the world.

“Acredito que nós, africanas, já nascemos empreendedoras” “I believe that we african women are born entrepreneurs“ Isabel, como surge esta sua veia empreendedora? Acredito que nós, africanas, já nascemos empreendedoras, porque a mulher africana tem aquela responsabilidade de cuidar da família e querendo ou não já nascemos com este dom. A minha avó, na altura não se designava de empreendedora, lidava muito com a agricultura e ela vivia numa outra província, no Lubango, e quando viajava para Luanda trazia carne e batatas, por exemplo. Parte do que levava era distribuído pelas filhas que estavam em Luanda e a outra parte vendia. Esta “coisa” de empreender penso que já nasce connosco.

Isabel, how does your entrepreneurial vocation come about? I believe that African women are born entrepreneurs, because they have that responsibility to take care of the family and whether we like it or not, we are already born with this gift. My grandmother, at the time there was no such thing as an entrepreneur, she worked a lot with agriculture and she lived in another province, in Lubango, and when she traveled to Luanda she brought meat and potatoes, for example. Part of what she took was distributed to her daughters who were in Luanda and the other part was sold. This “undertaking thing” I think it’s born with us.


12

Descobri o empreendedorismo ainda muito nova, fazia rendas e vendia. Depois quando trabalhava num hotel onde ficava hospedada a tripulação da TAP, eu tinha facilidade em viajar. À sexta-feira ia a Portugal, apanhava outro avião para França, muitas vezes ia também a Itália, comprava roupa, voltava para Angola e vendia-a. Nos anos 90 já tinha as minhas clientes, normalmente levava só um conjunto para não haver peças iguais, mal eu vestisse toda a gente queria. Nessa altura ganhei muito dinheiro, tanto que da venda de roupa comprei o meu primeiro apartamento em Portugal, numa semana fazia 10 ou 20 mil dólares.

I discovered entrepreneurship at a very young age, I made lace and sold. Afterwards, when I worked at a hotel where the TAP crew stayed, I found it easy to travel. On Fridays I went to Portugal, took another plane to France, often also went to Italy, bought clothes, returned to Angola and sold them. In the ’90s, I already had my clients, I usually only took one set of clothes so that there wouldn’t be the same pieces of clothing, as soon as I wore everyone I wanted. At that time I made a lot of money, so much so that from the sale of clothes I bought my first apartment in Portugal, in a week I made 10 or 20 thousand dollars.

“Ser empreendedor em Angola é uma prova de resiliência enorme, porque todos os dias nos deparamos com grandes desafios” “Being an entrepreneur in Angola is a huge proof of resilience because every day we face great challenges“ Depois chegou uma altura em que já não viajava tanto, tinha uma pessoa em Portugal, uma em França e outra em Itália e elas enviavam-me as coleções. Foi desta forma que comecei a empreender. Entretanto vim viver para Portugal com o propósito de estudar, mas acabei por ficar a trabalhar. Lembro-me de pegar no jornal e ver o trespasse de um cabeleireiro e pensei que em Coimbra não havia nenhum cabeleireiro africano e quis arriscar. Procurei quem soubesse trabalhar cabelos africanos e foi um grande processo, porque foi o primeiro cabeleireiro luso-africano em Coimbra. Depois, também fiz um protocolo com um cabeleireiro brasileiro. Tive também um café e posteriormente uma creche. Estou há 30 anos em Portugal e sempre trabalhei por conta própria.

Then there was a time when I didn’t travel as much, there was a person in Portugal, one in France and another in Italy and they sent me the collections. That’s how I started to undertake. In the meantime I came to live in Portugal with the purpose of studying, but I ended up staying to work. I remember picking up the newspaper and seeing the transfer of a hairdresser and I thought that in Coimbra there was no African hairdresser and I wanted to take a chance. I looked for someone who knew how to work African hair and it was a great process, because it was the first Luso-African hairdresser in Coimbra. Then had as well made a protocol with a Brazilian hairdresser. I also had a cafe and later a nursery. I have been in Portugal for 30 years and I have always been self-employed..


13

Descobri que em Angola havia necessidade de muitas coisas, por outro lado percebi que havia empresas que faziam este trabalho com Angola e comecei a trabalhar na área da publicidade. Já tinha uma trading em Coimbra, mas tive que abandonar tudo. Na altura vivenciei uma situação muito complicada com a pessoa com quem vivia… Posteriormente, surgiu a proposta de ir para Angola como administradora de uma empresa familiar. Trabalhei lá durante um ano, mas as coisas não correram bem, porque a administração era partilhada e eu estava habituada a um certo tipo de organização e disciplina.

I discovered that in Angola there was a need for many things, on the other hand I realized that there were companies that did this work with Angola and I started working in the advertising area. I already had a trading company in Coimbra, but I had to abandon everything. At the time I experienced a very complicated situation with the person I lived with… Later, the proposal came to go to Angola as the administrator of a family business. I worked there for a year, but things didn’t go well because the administration was shared and I was used to a certain kind of organization and discipline.


14

Um dia encontrei, por acaso, um cliente meu que estava a trabalhar na refinaria, em Angola, e precisava de alguém que gerisse os refeitórios da refinaria. Embora não fosse a minha área, aceitei e assim começou o meu outro desafio em gestão de refeitórios e mantenho essa minha empresa, que criei, até hoje. Eu e as minhas colaboradoras contribuímos para o bem-estar das pessoas, porque alimentar e comer é uma coisa, nós nutrimos as pessoas. Com a Covid-19, tem sido uma ginástica muito grande. Tivemos que nos reinventar, mas ser empreendedor é isso mesmo, é ser resiliente e reinventar-se todos os dias. E sobretudo, ser empreendedor em Angola é uma prova de resiliência enorme, porque todos os dias eles deparam-se com grandes desafios.

One day I ran into a client of mine who was working at the oil refinery in Angola and needed someone to manage the refinery’s cafeterias. Although it was not my area, I accepted and so began my other challenge in cafeteria management and I maintain this company of mine, which I created, until today. My collaborators and I contribute to people’s well-being, because feeding and eating is one thing, we nourish people. With Covid-19, it’s been a real challenge. We had to reinvent ourselves, but being an entrepreneur is just that, it’s being resilient and reinventing yourself every day. And above all, being an entrepreneur in Angola is a huge proof of resilience, because every day they face great challenges.


15

16 A Revista Mulher Africana foi lançada em 2011, como surge esta ideia? O que a inspirou? Um amigo meu angolano comprou uma revista e lançou-me o desafio, em 2010, de geri-la. Mas começaram a surgir alguns problemas ao nível da honra de alguns compromissos e decidi que não queria continuar naquele projeto. Fiquei muito triste, mas de repente lembrei-me do cabeleireiro, no qual ouvimos histórias e vemos muitas mulheres que têm conhecimento, mas não têm uma “montra” para se mostrar. Decidi então criar a Revista Mulher Africana que foi lançada a 16 de março de 2011, com o propósito de dar visibilidade às mulheres que fazem acontecer, porque há mulheres que têm muito conhecimento, mas são invisíveis pelo facto de não serem o estereótipo de mulher bonita e vistosa. A mulher que fica em casa não trabalha fora, mas faz bolos, rissóis e uma série de coisas, é uma empreendedora, é uma mulher que faz acontecer, mas é invisível. O facto de ser uma africana a viver em Portugal também me fez perceber que apesar de ser uma mulher com alguma visibilidade – sempre fui empreendedora e sempre trabalhei por conta própria – grande parte das mulheres africanas não eram. Estive com mulheres de várias áreas, mas devido ao facto de serem negras e estarem em minoria não tinham a tal visibilidade.

The “Revista Mulher Africana” (African Woman Magazine) was launched in 2011, how did this idea come about? What inspired you? An Angolan friend of mine bought a magazine and challenged me in 2010 to manage it. But some problems began to arise in terms of honoring some commitments and I decided that I didn’t want to continue on that project. I was very sad, but suddenly I remembered the hairdresser, in which we hear stories and see many women who are knowledgeable, but don’t have a “window” to show off. So I decided to create the “Revista Mulher Africana” (African Woman Magazine), which was launched on March 16, 2011, with the purpose of giving visibility to women who make it happen, because there are women who have a lot of knowledge, but are invisible because they are not the stereotype of a beautiful and showy woman. The woman who stays at home does not work outside but bakes cakes, rissoles and a series of things, she is an entrepreneur, she is a woman who makes things happen, but she is invisible. The fact of being an African living in Portugal also made me realize that despite being a woman with some visibility – I was always an entrepreneur and always worked on my own – most African women were not. I have been with women from various areas, but since they are black and are in minority,

Que destaque particular ganha então a Mulher africana na revista, embora vise também todas as Mulheres “que fazem acontecer”? Percebi, igualmente, que mulheres africanas a viver na Europa estavam completamente desconectadas dos seus países de origem. Tinham aquela ideia de uma Angola parada e eu pensei que a revista viria quebrar isso e fazer uma ponte para trazer, por exemplo, mulheres moçambicanas em Moçambique e moçambicanas em Portugal, angolanas nos EUA e angolanas em Portugal. Vamos buscar algumas mulheres a toda a parte do mundo para que nos falem do seu conhecimento, sendo elas a “montra” da minoria nos seus países.

What highlight is given to the African woman in the magazine, even though it also aims all the Women “who make it happen”? I also realized that African women living in Europe were completely disconnected from their home countries. They had that idea of a static Angola and I thought that the magazine would break that and build a bridge to bring, for example, Mozambican women in Mozambique and Mozambican women in Portugal, Angolan women in the US and Angolan women in Portugal. We look for some women from all over the world to tell us about their knowledge, as they are the “showcase” of the minority in their countries.

they did not have such visibility.


16

O que me dá mais prazer e felicidade é, ao longo destes anos, já ter dado visibilidade a muitas mulheres, descobrir projetos e pessoas que fazem acontecer e que só precisavam de uma oportunidade, porque, por vezes, o sucesso tem a ver com oportunidade. Podem ter muito conhecimento e talento, mas não ter a oportunidade de mostrá-los a outras pessoas, então nós fazemos a nossa humilde parte. Há o caso de uma senhora - que foi destaque numa das edições - que vende uma bebida em Angola, que se chama quiçângua, e com a venda dessa bebida ela conseguiu pôr o filho na universidade. Fico muito feliz quando as pessoas reconhecem a revista e o seu conteúdo, porque invisto na mesma há dez anos e são poucas as que abraçam o projeto. Mas também tem servido de escada para muitas pessoas e networking pelo mundo todo. Se eu puder “abrir a porta” a alguém fico muito feliz, mas não gosto de dar muitas entrevistas, porque poderia confundir o meu propósito com o meu ego, sempre preferi estar reservada.

What gives me more pleasure and happiness is, over these years, having given visibility to many women, discovering projects and people who make it happen and who just needed an opportunity, because sometimes success is about opportunity. They may have a lot of knowledge and talent, but not have the opportunity to show it to other people, so we do our humble part. There is the case of a lady, who was featured in one of the editions, who sells a drink in Angola, which is called “quiçângua”, and with the sale of that drink she managed to send her son to university. I’m very happy when people recognize the magazine and its content, because I’ve invested in it for ten years and few people embrace the project. But it has also served as a stairway for many people and networking around the world. If I can “open the door” to someone I’m very happy, but I don’t like to do too many interviews, because it could confuse my purpose with my ego, I always preferred to be reserved.

A linha editorial é curiosa, a Revista Mulher Africana tem uma filosofia especial, ao invés de promover figuras públicas dá a conhecer pessoas desconhecidas e ao contrário do que o nome sugere não é exclusivamente dedicada às mulheres. Verdade? A Revista Mulher Africana é direcionada para todas as mulheres que fazem acontecer, pessoas que nos inspiram e ilustres desconhecidas, sem fechar a porta a outras mulheres, mas sempre dando prioridade à Mulher africana. A primeira capa foi uma mulher brasileira, pensando nas mulheres negras brasileiras que têm uma luta de reconhecimento constante e eu quis dizer-lhes que também têm um espaço na revista. Embora a Mulher africana tenha maior destaque, este ano diversificámos um pouco, trouxemos para a capa outras mulheres que não fossem africanas.

The editorial line is curious, “Revista Mulher Africana” has a special philosophy, instead of promoting public figures, it raises awareness of unknown people and, contrary to what the name suggests, it is not exclusively dedicated to women. True? The “Revista Mulher Africana” is aimed at all women who make things happen, people who inspire us and illustrious strangers, without closing the door to other women, but always giving priority to African women. The first cover was a Brazilian woman, thinking of black Brazilian women who have a constant struggle for recognition and I wanted to tell them that they also have a space in the magazine. Although African Women are more prominent, this year we diversified a little, bringing other non-African women to the cover.


17


18 18 A ideia é também termos espaço para alguns homens, porque queremos caminhar com eles e queremos o seu apoio. Sabemos qual o nosso norte, mas não queremos fechar a porta ao conhecimento. Por exemplo, no tema do desenvolvimento pessoal trazemos sempre um homem que fale sobre o assunto, porque também é interessante percebermos como eles nos vêem. Mas não pretendemos transformar o mundo num universo feminino.

The idea is also to have space for some men, because we want to walk with them and we want their support. We know where we are going, but we don’t want to close the door on knowledge. For example, on the theme of personal ​​ development we always bring a man who talks about the subject, because it is also interesting to understand how they see us. But we don’t intend to change the world into a female universe.

Quais os temas em foco na revista? Há um tema que é a joia da revista – o Dever Social. Trabalho muito para os projetos sociais, as pessoas precisam de ajuda durante o ano todo. Nesse espaço trazemos sempre um projeto social para dar visibilidade às pessoas que vivem para ajudar os outros e àquelas que precisam. O Desenvolvimento Pessoal , assim como a Saúde Pública e Preventiva também têm um lugar especial na revista, acredito mais na prevenção do que na medicina curativa.

What are the themes that are in the magazine’s spotlight? There is a theme that is the magazine’s jewel – Social Duty. I work a lot for social projects, people need help throughout the year. In this space, we always bring a social project to give visibility to people who live to help others and to those in need. Personal Development as well asPublic and Preventive Health also have a special place in the magazine, I believe more in prevention than in curative medicine.


19

Temos o espaço de Empreendedorismo, no qual mulheres empreendedoras falam um pouco da sua experiência, fazendo o triângulo Angola, Portugal e Brasil. Há o Desporto no Feminino, no qual uma atleta escreve artigos. Temos o tema da culinária – as “Dicas da tia Isa” – sobre como usar devidamente os produtos da terra, ou dicas de reaproveitamento dos produtos. Começou primeiro na revista e neste momento já há uma rúbrica na televisão. Temos ainda os temas de Tecnologia e Inovações, e Moda com Raízes.

We have the Entrepreneurship space, in which

Um dos objetivos iniciais da Revista Mulher Africana era interligar três continentes, mas neste momento já chega a quase todo o mundo. Que impacto tem tido esta publicação? Sim, somos praticamente o elo de ligação entre os três continentes: África, Europa e América, trazemos vários países dos diferentes continentes, encurtamos a distância e trazemos diversidade. Para complementar a revista, surgiu a oportunidade de fazer lives a partir de Espanha, Inglaterra, Brasil, Suíça, Angola (cobrindo toda a África) e Portugal. Não tinha a noção de que, de facto, temos um impacto grande, só tive essa perceção quando, por exemplo, recebi emails de uma rapariga que vive no Japão. A revista era apenas impressa e quando comecei a preparar a mudança para o digital começa a Covid-19 e automaticamente tivemos que trabalhar a revista digital. Quando começámos a partilhar, a revista disparou e neste momento está no mundo. Apesar do grande desafio que tem sido manter uma revista sem apoios financeiros, não mudei a nossa linha editorial, tivemos que nos reinventar.

One of the initial goals of “Revista Mulher Africana” was to interconnect three continents, but at the moment it has reached almost the entire world. What impact has this publication been having? Yes, we are practically the link between the three continents: Africa, Europe and America, we bring several countries from different continents, we shorten the distance and we bring diversity. To complement the magazine, the opportunity arose to do lives from Spain, England, Brazil, Switzerland, Angola (covering the entire Africa) and Portugal. I wasn’t aware that, in fact, we have a big impact, I only had that perception when, for example, I received emails from a girl who lives in Japan. The magazine was only printed and when I started to prepare the switch to digital Covid-19 started and automatically we had to work on the digital magazine. When we started to share, the magazine took off and is now in the world. Despite the great challenge that has been to keep a magazine without financial support, I didn’t change our editorial line, we had to reinvent ourselves.

women entrepreneurs talk a little about their experience, making the triangle Angola, Portugal and Brazil. There is Women’s Sport, in which an athlete writes articles. We have the culinary theme – “Tips from Aunt Isa” – about how to properly use the products of the land, or tips on reusing the products. It started first in the magazine and now there is already a elevision program. We also have the themes of Technology and Innovations, and Fashion with Roots.


20 20 A Isabel é ainda coautora da obra “Uma viagem para empreender”. O que podem os empreendedores encontrar neste livro? Este livro foi um desafio, foi feito por mulheres que integram uma rede de networking, mulheres que trabalham o desenvolvimento pessoal e cultural. Cada uma de nós tinha um tema e trata-se de uma viagem interior como empreendedoras. Neste livro, optei por partilhar a minha viagem de libertação, ou seja, pela primeira vez falo das minhas dores, da violência e do meu percurso até chegar à mulher que sou hoje. Vendeu muito no Brasil, onde recebi um prémio, porque a minha história inspirou muitas pessoas, tivemos muitos testemunhos.

Isabel you are also co-author of the book “A journey to undertake”. What can entrepreneurs find in this book? This book was a challenge, it was written by women who are part of a networking net, women who work in personal and cultural development. Each of us had a theme and it’s an inner journey as entrepreneurs. In this book, I chose to share my journey of liberation, that is, for the first time I talk about my pain, the violence and my journey until the woman I am today. It sold a lot in Brazil, where I received an award, because my story inspired many people, we had many testimonies.

A Isabel assume-se como sonhadora. O que planeia para o futuro? Que outros projetos vêm aí? Ainda não posso revelar, sei que vêm aí coisas muito boas. Como sonhadora podem imaginar que já estou a maquinar alguma coisa…

Isabel you are a dreamer. What are your plans for the future? What other projects are coming up? I can’t reveal it yet, I know that very good things are coming. As a dreamer, you can imagine that I’m already planning something...

Que conselhos gostaria de deixar especialmente às jovens empreendedoras angolanas?

What advice would you like to leave especially to young Angolan women entrepreneurs? To undertakeis not easy, but it is not difficult either, because entrepreneurship is genuine. Start with what you have, take baby steps, but start without complaining. You must be fearless, launch yourselves, because you are the hope of tomorrow. It’s with young people that everything happens, we must welcome them. Do not ask for too much advice, because no one will feel your pain and there are more those who are afraid to do than those who do, you will often ask for advice from those who do not do it and they will tell you not to do it. I usually say that the train only passes by once, whenever you have an opportunity, launch yourself.

Empreender não é fácil, mas também não é difícil, porque empreender é algo genuíno. Comecem com aquilo que têm, dêem passinhos de bebé, mas comecem, sem queixumes. Têm que ser destemidos, lancem-se, porque vocês são a esperança do amanhã. É com os jovens que tudo acontece, nós só temos que acolhê-los. Não peçam muitos conselhos, porque ninguém vai sentir as vossas dores e existe mais quem tem medo de fazer do que quem faça, muitas vezes vão pedir conselhos a quem não faz e vai vos dizer para não fazerem. Costumo dizer que o comboio só passa uma vez, sempre que tiverem uma oportunidade lancem-se.


21

https://www.zerop.pt/loja


22

Portal de T.I é uma plataforma de notícias direcionada às tecnologias de informação e à inovação. Informa com Rigor, Objectividade e Imparcialidade. Prima pela qualidade, oferecendo aos seus leitores a inclusão tecnológica e a literacia digital.

Portal de T.I is a news platform aimed at information technologies and innovation. It Informs with Rigor, Objectivity and Impartiality. It excels in quality, offering its readers technological inclusion and digital literacy.


23

Como e quando surgiu o Portal de T.I. Notei um grande vazio no que toca aos canais exclusivos, onde especialistas de T.I podiam partilhar notícias, conhecimentos, tendências e outras iniciativas do setor, explicados ao pormenor e com propriedade. Foi então que, no segundo trimestre de 2019, decidi convidar dois amigos para fazer parte desta aventura. Na altura eles identificaram-se com a minha visão, aceitaram o convite e criámos uma equipa composta por dois programadores e um designer gráfico. Nenhum de nós tinha conhecimentos prévios de comunicação social e nem sequer tínhamos um “business plan”. Só carregávamos a nossa enorme vontade de “fazer acontecer”. A primeira versão do Portal de T.I foi desenhada, desenvolvida e lançada no mercado em três meses. O lançamento foi no dia 2 de Agosto de 2019.

How and when did Portal de T.I appear I noticed a big gap with regard to exclusive channels, where IT specialists could share news, knowledge, trends and other initiatives in the sector, explained in detail and properly. It was then that, in the second quarter of 2019, I decided to invite two friends to be part of this adventure. At the time, they identified with my vision, accepted the invitation and created a team consisting of two programmers and a graphic designer. None of us had any prior knowledge of social communication and we didn’t even have a “business plan”. We only carried our enormous desire to “make it happen”. The first version of the Portal de T.I. was designed, developed and launched on the market in three months. The launch was on August 2, 2019.


24 24

Em que patamar se encontra o Portal de TI? Inicialmente, o Portal de T.I foi idealizado como um website de notícias para promover, exclusivamente, o mercado tecnológico angolano e principalmente o ecossistema de startups e projectos de inovação com base tecnológica, desenvolvidos por estudantes das Ciências da Computação e Engenharia Informática. Hoje, passados dois anos, e com um alcance global, expandimos o nosso modelo de negócios e criámos uma verdadeira empresa de comunicação, marketing e eventos, SP Mídia, onde o Portal de T.I faz parte e continua a evoluir como uma startup de jornalismo.

What level is the Portal de T.I. at? Initially, the T.I Portal was conceived as a news website to promote, exclusively, the Angolan technological market and mainly the ecosystem of startups and technology-based innovation projects, developed by students of Computer Science and Computer Engineering. Today, two years later, and with a global reach, we have expanded our business model and created a true communication, marketing and events company, SP Mídia, where Portal de T.I is part and continues to evolve as a journalism startup.

Quais as perspetivas de futuro? Continuar a crescer, agregar valor aos leitores com os nossos conteúdos e impactar positivamente o mercado tecnológico dos países de língua oficial portuguesa.

What are the prospects for the future? Continue to grow, add value to readers with our content and positively impact the technological market in Portuguese-speaking countries.


25


26

SMILE: A solução para a entrega de vacinas em zonas remotas SMILE: The solution for delivering vaccines in remote areas

Ideabatic, a leader in innovative humanitarian engineering, has developed an award-winning solution called SMILE, smart last mile vaccine cooling system A Ideabatic, líder em engenharia humanitária inovadora, desenvolveu uma solução premiada chamada SMILE (smart last mile vaccine cooling system), sistema de arrefecimento de vacinas inteligente de “última milha” que pode reduzir o desperdício de vacinas e resolver problemas de logística, inclusive para vacinas Covid-19. O SMILE trata da logística de vacinação em áreas remotas (com e sem infraestruturas, ou seja, países desenvolvidos e em desenvolvimento), além de atender alguns daqueles que não podem viajar para os pontos de vacinação.

that can reduce vaccine wastage by solving logistics problems, including for COVID-19 vaccines. SMILE tackles vaccination logistics in remote areas (with and without infrastructure, i.e. developed and developing countries) along with serving some of those who cannot travel to vaccination points.


27

O SMILE pode ser um meio eficiente e eficaz de transporte de vacinas em veículos, a pé, de bicicleta, burros ou canoas. O SMILE também pode fornecer armazenamento confiável para testes em grande escala. Considerando que o problema são os danos à vacina devido à exposição ao calor em trânsito, a solução é um transportador portátil de baixo custo que pode fornecer armazenamento constante e fresco para as vacinas. A ciência e a engenharia por trás do transportador portátil SMILE da Ideabatic é livre de congelamento, à prova de falhas e visa reduzir o desperdício para menos de 5 por cento. O SMILE mantém vacinas e bio-amostras a uma temperatura estável por 3 a 6 dias, mesmo quando em uso. Isso é conseguido usando uma bolsa de gelo SMILE personalizada e um sistema patenteado de travamento de ar. Isso significa que não precisamos de eletricidade ou energia externa quando em uso e o SMILE mantém esses produtos arrefecidos por muito mais tempo. A bolsa de viagem tudo-em-um da SMILE melhora a eficiência da vacinação e minimiza a quebra da vacina em terrenos difíceis.

SMILE can provide an efficient and effective means of transporting vaccines in vehicles, on foot, bicycles, donkeys or canoes. SMILE can also provide reliable storage for large-scale testing. Whereas the problem is vaccine damage due to heat exposure in transit, the solution is a low-cost, portable carrier that can provide constant, cool storage for vaccines. The science and engineering behind Ideabatic’s SMILE portable carrier is freeze-free, fail-safe and aims to reduce wastage to below 5 per cent. SMILE maintains vaccines and bio-samples at a stable temperature for 3 to 6 days even when in use. This is achieved by using a bespoke SMILE icepack and patented air-locking system. This means that we do not need electricity or external power when in use and SMILE keep these products cool for much longer. SMILE’s all-in-one travel jacket improves vaccination efficiency and minimises vaccine breakage over tough terrains.


28 24 28

Lúcia Fernandes Stanislas

Empreendedora Social e Mentora Autora da obra: “Princípios Para Inovar a Sua Empresa”

4 Pilares Que Estão na Base de Uma Ideia de Negócio 4 Pillars That Underpin a Business Idea

Não é possível construir-se um negócio sustentável em bases fracas, mas é facto que muitos negócios começam a ser erguidos de forma aleatória. Pode-se dizer que isto deve-se ao “super-otimismo”, uma das características de muitos empreendedores. Eles tendem a olhar para o sonho, ou para possíveis soluções, sem antes pensarem em estabelecer os pilares que vão servir de suporte à estrutura do negócio. Com a intenção de facilitar os empreendedores a estabelecerem bases sólidas, ou avaliarem se estas bases existem dentro dos seus negócios, criei o acrónimo PPPP – Proposta de Valor, Posicionamento no mercado, Pessoas Qualificadas, Plano de Ação – para que se recordem com mais facilidade, no processo de aplicação, deste conselho útil.

It is not possible to build a sustainable business on weak foundations, but it is a fact that many businesses start to be built at random. It can be said that this is due to “super-optimism”, one of the characteristics of many entrepreneurs. They tend to look at the dream, or at possible solutions, without first thinking about establishing the pillars that will support the business structure. With the intention of making it easier for entrepreneurs to establish solid foundations, or to assess whether these foundations exist within their businesses, I created the acronym PPPP – Value Proposition, Market Positioning, Qualified People, Action Plan – so that they can remember more easily , in the application process, of this helpful advice.


29

Proposta de Valor Os empreendedores existem para criar valor e soluções práticas para problemas reais. Estas soluções vão refletir a oferta ao mercado, que também se apresenta como marca do negócio. A oferta (produto ou serviço) deve ser bem definida, de maneira a acrescentar valor concreto à vida do cliente e que de facto o beneficie. Por esta e por outras razões, a proposta de valor encontra-se no âmago de um negócio.

Value offer Entrepreneurs exist to create value and practical solutions to real problems. These solutions will reflect the offer to the market, which also presents itself as a business brand. The offer (product or service) must be well defined, in order to add concrete value to the customer’s life and which actually benefits them. For this and other reasons, the value proposition is at the heart of a business.

Posicionamento no Mercado Um negócio deve ser desenvolvido com o intuito de que o seu produto, serviço, ou marca, esteja presente na mente do consumidor de forma diferenciada, em relação à concorrência no mercado em que ele existe.

Market Positioning A business must be developed with the intention that its product, service, or brand, is present in the consumer’s mind in a different way, in relation to the competition in the market in which it exists.

Pessoas Qualificadas A pessoa ou a equipa que vai conduzir o estabelecimento de determinado produto, serviço, ou marca, deve possuir as qualificações necessárias para fazer isto acontecer com sucesso. Por exemplo, quando se tratar de uma oferta de base tecnológica, deverá haver alguém na equipa com especialidade na área de desenvolvimento de soluções tecnológicas, para devidamente enquadrar as necessárias adaptações, tendo em conta as demandas contínuas do mercado.

Qualified people The person or team that will lead the establishment of a particular product, service, or brand must have the necessary qualifications to make this happen successfully. For example, when dealing with a technology-based offer, there must be someone on the team with expertise in the area of ​​technological solutions development, to properly frame the necessary adaptations, taking into account the continuous demands of the market.

Plano de Ação A implantação de planos de ação cria, automaticamente, impacto na produtividade, especialmente quando for executado por pessoas qualificadas. Ao longo do processo de desenvolvimento de um negócio devem existir ações em sequência, ou processos, que levam a objetivos preconizados. É importante que um plano de ação contenha tarefas específicas, métricas, prazos e momentos de avaliação de progresso.

Action Plan The implementation of action plans automatically creates an impact on productivity, especially when executed by qualified people. Throughout the development process of a business, there must be sequential actions, or processes, that lead to recommended goals. It is important that an action plan contains specific tasks, metrics, deadlines, and progress assessment times.

Estes são decisivos e fundamentais para a organização e para o crescimento de um negócio. Os mesmos podem ser usados como referência em processos de criação, desenvolvimento, avaliação, tomada de decisão e inovação de negócios.

These are decisive and fundamental for the organization and growth of a business. They can be used as a reference in business creation, development, evaluation, decision making and innovation processes.


30

A Tudizola representa exatamente aquilo que ela significa: “Unir num só”. O nosso maior objetivo rege-se por quatro diretrizes: Conectar, Ensinar, Promover e Expor. Assim, podemos dizer que a Tudizola é uma plataforma que visa conectar e promover artistas angolanos e estrangeiros por meio de exposições virtuais e presenciais, de modo a que possamos ajudá-los com o desenvolvimento das suas técnicas e de forma a que a arte fornecida, ou prestada, seja vendida de forma rápida e segura. Estamos desenvolvendo uma plataforma online com o propósito de criar um ecossistema para as marcas alinhadas com os valores que representam a arte contemporânea de hoje, como a criatividade, práticas conscientes, diversidade e arte sem género. Cecília Mateus

Tudizola represents exactly what it means: “To unite into one”. Our main objective is governed by four guidelines: Connect, Teach, Promote and Exhibit. Thus, we can say that Tudizola is a platform that aims to connect and promote Angolan and foreign artists through virtual and on-site exhibitions, so that we can help them with the development of their techniques and so that the art provided, or provided, is sold quickly and securely. We are developing an online platform with the purpose of creating an ecosystem for brands aligned with the values that represent today’s contemporary art, such as creativity, conscientious practices, diversity and genderless art.


31

A Tudizola surgiu através da vontade de dois jovens pioneiros no mundo do empreendedorismo em proporcionar uma mudança significativa e com propósito na vida do homem. Eu (Cecília Mateus) como Gestora Financeira e estudante de arte e meu Sócio, Generoso Coquela, como Engenheiro especializado Web Designer e Design Gráfico. Sempre fomos amantes das artes e do poder da criatividade do homem e pensámos: “porque não tornar isso numa fonte de renda para os outros e juntos desenvolvermos o mercado criativo?”. Foi assim que desenvolvemos a ideia, planeámos a nossa entrada no mercado e surgiu a Tudizola, uma ArtTech que visa conectar, expor, ensinar e promover artistas plásticos, artesãos, designers e fotógrafos de Angola para o exterior.

Tudizola came about through the will of two young pioneers in the world of entrepreneurship to provide a meaningful and purposeful change in human life. Me (Cecília Mateus) as a Financial Manager and art student and my Partner, Generoso Coquela, as a specialized Web Designer and Graphic Design Engineer. We have always been lovers of the arts and the power of man’s creativity and we thought: “why not make this a source of income for others and together develop the creative market?”. That’s how we developed the idea, we planned our entry into the market and Tudizola emerged, an ArtTech that aims to connect, exhibit, teach and promote Angolan artists, artisans, designers and photographers abroad.


32 32

A Tudizola ainda se encontra no nível inicial, mas com grandes ambições e perspetivas para o futuro. Já lançámos o nosso MVP, que foi um sucesso, por meio de lançamentos de várias coleções de artesãos e artistas plásticos, exposições e desfiles internacionais. Continuamos com as vendas digitais de modo a que todo o artista consiga criar, expor, conectar-se e vender no conforto do ser lar.

Tudizola is still at the starting level, but with great ambitions and prospects for the future. We have already launched our MVP, which was a success, through launches of various collections by artisans and plastic artists, exhibitions and international fashion shows. We continue with digital sales so that every artist can create, exhibit, connect and sell in the comfort of being at home.

A curto prazo pretendemos tornar-nos na maior plataforma de ArtTech em Angola e provar que é possível viver só do mercado criativo. Acima de tudo, saber que estamos de forma direta ou indireta a ajudar no crescimento e desenvolvimento do nosso país. A classe mais baixa e necessitada trabalha com o mercado criativo, queremos ajudar e desenvolver famílias para que tenham uma melhoria na sua qualidade de Vida. Pretendemos expandir a Tudizola para países como África do Sul, Nigéria, Namíbia, Portugal, França, Espanha, Canadá e EUA.

In the short term, we intend to become the biggest

A longo prazo? Ser uma das maiores ArtTechs africanas no mundo. Poder levar a nossa arte para o mundo, porque ao longo deste período eu aprendi que “Quem não é visto, não é lembrado” e todo o artista merece a exposição e agenciamento de valor. E estas nossas perspetivas interligam-se aos nossos principais indicadores-chave de desempenho de impacto, como a promoção da educação de qualidade por meio de desenvolvimento de técnicas profissionais dos artistas dentro da comunidade Tudizola; a criação de práticas para a promoção de um trabalho decente de modo a influenciar o desenvolvimento económico e a igualdade de género. Desta forma vamos aumentar o uso da tecnologia e a apresentação de oportunidades de forma igualitária.

Long-term? To be one of the biggest African ArtTechs in the world. To be able to take our art to the world, because throughout this period I learned that “Who is not seen, is not remembered” and every artist deserves exposure and valuable agency. And these perspectives of ours are interlinked with our main key impact performance indicators, such as the promotion of quality education through the development of professional techniques of artists within the Tudizola community; the creation of practices to promote decent work in order to influence economic development and gender equality. In this way, we will increase the use of technology and the presentation of opportunities on an equal basis.

ArtTech platform in Angola and prove that it is possible to live only in the creative market. Above all, knowing that we are directly or indirectly helping the growth and development of our country. The lower and needy class works with the creative market, we want to help and develop families so that they have an improvement in their quality of life. We intend to expand Tudizola to countries such as South Africa, Nigeria, Namibia, Portugal, France, Spain, Canada and the USA.


33


34

Dois angolanos entre os 100 líderes económicos mais talentosos de África Two Angolans among Africa’s 100 Most Talented Economic Leaders

Maria Uini Baptista, president of the Capital Markets Commission (CMC) and Walter Pacheco, president of the Executive Commission of the Angola Debt and Stock Exchange (BODIVA), were distinguished as Africa’s most talented economic leaders under 40, according to the Ranking Choiseul 100 Africa 2021, released by the Institut Choiseul. Criteria such as reputation, background and capabilities, position and function, influence and networks, potential and leadership are taken into account to select the profiles of the 100 leaders that appear in the ranking. According to this ranking, Maria Uini Baptista occupies the 13th position and Walter Pacheco appears in the 43rd place. Maria Uini Baptista

Maria Uini Baptista, presidente da Comissão do Mercado de Capitais (CMC) e Walter Pacheco, presidente da Comissão Executiva da Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA), foram distinguidos como líderes económicos mais talentosos de África com menos de 40 anos, segundo o Ranking Choiseul 100 Africa 2021, divulgado pelo Institut Choiseul. Critérios como a reputação, histórico e capacidades, posição e função, influência e redes, potencial e liderança são levados em consideração para seleccionar os perfis dos 100 líderes que constam do ranking. De acordo com este ranking, Maria Uini Baptista ocupa a 13ª posição e Walter Pacheco surge no 43º lugar. Walter Pacheco


35


36

O futuro próximo da economia angolana The near future of the angolan economy


37

Os dados disponíveis sugerem que a economia angolana teve um início sólido no quarto trimestre. Em Outubro, os preços do petróleo de Cabinda saltaram mais de 100% em termos homólogos, atingindo o máximo dos últimos sete anos, beneficiando do fortalecimento da actividade económica global. Isto, juntamente com uma aceleração na produção de petróleo no mesmo mês, é um bom presságio para as finanças do governo. De forma menos positiva, espera-se que as pressões sobre os preços tenham permanecido elevadas em outubro, provavelmente compensando o efeito de apoio da valorização do kwanza sobre os gastos das famílias.

Available data suggests that the angolan economy got off to a solid start in Q4. In October, prices for Cabinda oil jumped over 100% year-on-year, reaching a seven-year high, benefiting from firming global economic activity. This, coupled with a pickup in oil output in the same month, bodes well for government finances. Less positively, price pressures are expected to have remained elevated in October, likely offsetting the supportive effect of an appreciating kwanza on household spending.

Os dados disponíveis sugerem que a economia angolana teve um início sólido no quarto trimestre Available data suggests that the angolan economy got off to a solid start in the fourth quarter Isto segue um terceiro trimestre aparentemente misto, durante o qual a produção de petróleo diminuiu, mas os preços subiram em média e a inflação continuou a subir. Enquanto isso, o parlamento aprovou o projeto de orçamento para 2022 em 9 de novembro. O plano prevê um orçamento equilibrado, com gastos significativos voltados para o setor social. É sustentado por um pressuposto conservador do preço do petróleo, sugerindo que o governo deve ser capaz de atingir a sua meta. O crescimento deve voltar no ano que vem. O setor de petróleo deve recuperar de uma recessão de vários anos, enquanto a atividade no setor não petrolífero será impulsionada por uma campanha de vacinação em andamento.

This follows a seemingly mixed third quarter, during which oil output eased, but prices rose on average, and inflation continued to rise. Meanwhile, parliament approved the 2022 draft budget on 9 November. The plan foresees a balanced budget, with significant spending geared towards the social sector. It is underpinned by a conservative oil price assumption, suggesting the government should be able to achieve its target. Growth should return next year. The oil sector is set to rebound from a multi-year recession, while activity in the non-oil sector will be buoyed by a progressing vaccination drive.


38

O Futuro de Angola: Para além do petróleo The future of Angola: Beyond oil

Até recentemente, uma das economias de crescimento mais rápido em África, Angola há muito se comprometeu a diversificar a sua economia para alcançar e sustentar o crescimento para além do petróleo. Presentemente, o governo angolano subscreve várias estratégias de desenvolvimento sectoriais e de médio prazo e está a desenvolver o programa “Angola 2050” para orientar a agenda de desenvolvimento da nação. “Angola 2050” irá atualizar a “Estratégia de Longo Prazo 2025”, que compreende planos de cinco anos sucessivos.

Until recently one of the fastest growing economies in Africa, Angola has long committed to diversifying its economy to achieve and sustain growth beyond oil. At present, the Angolan government subscribes to multiple sectoral and mediumterm development strategies and is developing ‘Angola 2050’ to guide the nation’s developmental agenda. Angola 2050 will update the” Long-Term Strategy 2025”, which comprises successive five-year plans.


39

O mais recente deles, o “Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022”, concentra a atenção do governo em seis prioridades: desenvolvimento humano e bem-estar; desenvolvimento económico sustentável e inclusivo; infraestruturas básicas; construção da paz, estado de direito e democracia, boa governação e descentralização; desenvolvimento harmonioso do território e relações internacionais. Com um produto interno bruto (PIB) estimado em quase 140 mil milhões de dólares em taxas de câmbio de mercado, Angola é a sexta maior economia de África, a quarta maior entre a África de rendimentos médios-baixos e perdendo apenas para a África do Sul na Comunidade de Desenvolvimento da África Austral. As perspetivas económicas de médio a longo prazo são otimistas, refletindo o rápido crescimento populacional futuro e a maior urbanização, para além de uma já grande população urbana - fenómenos que tendem a gerar aumento da produção económica e estão intimamente ligados ao crescimento económico. No Caminho Atual, o PIB crescerá a uma taxa média considerável de 4,6% ao ano entre 2020 e 2030, ano em que a economia de Angola terá crescido para 238 mil milhões de dólares. Espera-se que Angola ultrapasse Marrocos no final da década de 2020 para se tornar a terceira maior economia africana de renda média-baixa. Por volta de 2040, projeta-se que Angola ultrapassará a Argélia em dimensão económica. Em 2050, espera-se que a economia de Angola tenha aumentado para mais de 994 mil milhões de dólares - um aumento de quase sete vezes em relação a 2020 - tornando-se a quarta maior economia de África, atrás da Nigéria, Egito e África do Sul. Reconhecendo que os hidrocarbonetos por si só não podem sustentar o crescimento económico suficiente para melhorar os meios de subsistência da crescente população de Angola, o governo angolano abraçou a necessidade de melhorar outros setores como a agricultura, a manufatura e o turismo como motores do crescimento futuro.

The most recent of these, the “National Development Plan 2018-2022”, focuses the government’s attention on six priorities: human development and well-being; sustainable and inclusive economic development; basic infrastructure; peacebuilding, rule of law and democracy, good governance and decentralisation; harmonious development of territory; and international relations. With an estimated gross domestic product (GDP) of nearly US$140 billion in market exchange rates, Angola is the sixth largest economy in Africa, the fourth largest among lower-middle-income Africa and second only to South Africa in the Southern African Development Community. Medium to long-term economic prospects are optimistic, reflecting rapid future population growth and further urbanisation on top of an already large urban population – phenomena that tend to generate increased economic output and are closely linked to economic growth. On the Current Path, GDP will grow at a considerable average rate of 4.6% per annum between 2020 and 2030, by which year Angola’s economy will have grown to US$238 billion. Angola is expected to overtake Morocco in the late 2020s to become the third largest lowermiddle-income African economy. Around 2040, Angola is projected to overtake Algeria in economic size. By 2050, Angola’s economy is expected to have increased to over US$994 billion – a nearly sevenfold increase from 2020 – making it the fourth largest economy in Africa behind Nigeria, Egypt and South Africa. Recognising that hydrocarbons alone cannot sustain sufficient economic growth to improve the livelihoods of Angola’s growing population, the Angolan government has embraced the need to enhance other sectors such as agriculture, manufacturing and tourism as drivers of future growth.


40

Setor mineiro: Um tesouro enterrado Mining sector: A buried treasure

Nas próximas semanas, a mina angolana de Buco-Zau, na província de Cabinda, no norte, deverá produzir uma das exportações de ouro mais significativas do país em quase meio século. A venda de 15 kg de ouro de um depósito secundário é uma ocasião importante, que marca um novo capítulo emocionante para esta nação africana rica em recursos. Não apenas sinaliza o renascimento de uma parte antes essencial da economia do país, mas também é um sinal do sucesso do recente impulso do país em direção à diversificação económica. Uma parte fundamental desta estratégia económica é voltar a focar-se no setor de mineração do país. Antes conhecida pela produção e exportação de minério de ferro, ouro, cobre e outros minerais, investidores e governo estão a fazer um esforço para reabrir o setor de mineração em Angola. O governo angolano está otimista com os diamantes e anunciou recentemente a sua intenção de se tornar o maior produtor de diamantes do mundo em valor até ao final de 2023. Em 2016, Angola foi o sexto maior produtor de diamantes a nível mundial e o terceiro maior em África, com uma produção anual de nove milhões de quilates. A oportunidade é real e existe um impulso significativo porque apenas 40% do país foi explorado e é sabido que existem vastos depósitos minerais.

In the coming weeks, Angola’s Buco-Zau mine in the northern province of Cabinda is likely to produce one of the country’s most significant gold exports in nearly half a century. The sale of 15kg of gold from a secondary deposit is a momentous occasion, one that marks an exciting new chapter for the resource-rich African nation. It not only signals the rebirth of a once essential part of the country’s economy, but it is also a sign of the success of the country’s recent push toward economic diversification. A key part of this economic strategy is to refocus on the country’s mining sector. Once known for producing and exporting iron ore, gold, copper and other minerals, investors and government are making a push to reopen the mining sector in Angola. The Angolan government is bullish on diamonds, and recently announced its intention to become the largest diamond producer in the world by value by the end of 2023. In 2016, Angola was the sixth-largest diamond producer worldwide, and the third largest in Africa, with an annual production of nine million carats. The opportunity is real and there is significant momentum as only 40% of the country has been explored and vast mineral deposits are known to exist.


41

A indústria de mineração de diamantes de Angola valia 1,2 biliões de dólares em 2019, de acordo com estatísticas compiladas pelo consórcio Kimberley Process. Estes dados são baseados em estudos de prospecção focados nas províncias da Lunda Norte e Sul. Algumas regiões de Angola têm estado fora do radar de geólogos e engenheiros que procuram depósitos com potencial suficiente para gerar investimentos greenfield. Estudos mais recentes têm mostrado que as províncias do Huambo e Bié, ao longo da cintura da Bacia do Congo, têm igual potencial em termos de reservas de diamantes e rentabilidade. Mas o sucesso recente de Buco-Zau mostra que as perspectivas para Angola vão além dos diamantes. Esta primeira exportação é resultado apenas da exploração do depósito secundário do local, que consiste em ouro aluvial. Buco-Zau está a minerar ouro aluvial ao mesmo tempo em que pesquisa o depósito primário. Angola licenciou 28 projectos de mineração de ouro, 20 dos quais já se encontram em fase de prospecção. A capacidade média de produção de cada mina é de 4,5 kg por mês de concentrado de ouro - uma quantidade significativa para o mercado.

Angola’s diamond mining industry was worth $1.2bn in 2019, according to statistics compiled by the Kimberley Process consortium. This data is based on prospecting studies focused on the Lunda Norte and Sul provinces. Some regions of Angola have been off the radar of geologists and engineers seeking deposits with sufficient potential to generate greenfield investments. More recent studies have shown that Huambo and Bie provinces, along the Lucapa Graben belt, have equal potential in terms of diamond reserves and profitability. But the recent success of Buco-Zau shows that the prospects for Angola go beyond diamonds. This first export is only the result of the exploration of the site’s secondary deposit, which consists of alluvial gold. Buco-Zau is mining alluvial gold at the same time that it keeps surveying the primary deposit. Angola has licensed 28 gold mining projects, 20 of which are in the prospecting phase already. The average production capacity for each mine is 4.5kg a month of gold concentrate – a significant amount for the market.


42

Parte integrante da construção da confiança na indústria de mineração é garantir aos investidores que todos os projetos de prospecção e mineração estarão em conformidade com os padrões ambientais, sociais e éticos. Ambas as minas de Buco-Zau e Lufo, que residem na Área Protegida Transfronteiriça da Floresta Mayombe, só foram capazes de obter licenças de mineração após uma revisão ambiental completa e compromissos de reflorestamento, incluindo a construção de um viveiro de mais de 5.000 mudas de árvores. Apesar das oportunidades, os novos participantes no setor de mineração de Angola devem estar cientes dos desafios. O maior obstáculo ao crescimento é a tecnologia e o know-how. O setor precisa de investimentos internacionais para atingir o seu potencial máximo.

Integral to building confidence in the mining industry is ensuring investors that all prospecting and mining projects will comply with environmental, social, and ethical standards. Both the Buco-Zau and Lufo mines, which reside in the Mayombe Forest Transfrontier Protected Area, were only able to obtain mining licences following a thorough environmental review and commitments to reforestation, including the construction of a tree nursery of over 5,000 tree seedlings. Despite the opportunities, new entrants to Angola’s mining sector must be clear-eyed about the challenges. The biggest impediment to growth is technology and know-how. The sector needs international investment to reach its full potential.

É importante que os investidores reconheçam não apenas as oportunidades financeiras no setor de mineração, mas também que as reformas económicas domésticas e o compromisso com padrões mais elevados vieram para ficar. O governo angolano reconhece que a capacidade de desenvolvimento deste sector requer parceiros de longo prazo. Angola implementou novas medidas de apoio ao investimento estrangeiro, incluindo a promulgação da Lei da Concorrência em 2018 e da Lei contra o Branqueamento de Capitais (AML) em 2020. Nos últimos dois anos, o governo criou a Agência Nacional de Recursos Minerais e a Bolsa de Diamantes de Angola, instituições que ajudarão a facilitar ainda mais o crescimento sustentável, transparente e equitativo do setor da mineração em Angola. Em 2019, a Lucapa Diamond Company desenterrou um diamante de 130 quilates da sua mina do Projeto Lulo Diamond. A 13ª joia com mais de 100 quilates desenterrada pelo Projeto Lulo, seguiu-se a outras descobertas impressionantes noutras partes do país, como uma descoberta quase perfeita de 404 quilates em 2016. Esses tesouros eram indicativos das vastas reservas inexploradas de pedras preciosas e minerais em Angola. Com o aumento do investimento estrangeiro, facilitado pelo fortalecimento do governo e instituições financeiras, Angola será capaz de realizar todo o potencial do seu setor de mineração.

It’s important that investors recognise not only the financial opportunities in the mining sector, but also that domestic economic reforms and commitment to higher standards are here to stay. The Angolan government recognises that the ability to develop this sector requires long-term partners. Angola has implemented new measures to support foreign investment, including enacting the Competition Law in 2018 and an Anti-Money Laundering (AML) Law in 2020. In the last two years the government has established the National Agency of Mineral Resources and the Angolan Diamond Bourse, institutions that will help to further facilitate sustainable, transparent, and equitable mining sector growth in Angola. In 2019, the Lucapa Diamond Company unearthed a 130-carat diamond from its Lulo Diamond Project mine. The 13th 100+ carat gem unearthed by the Lulo Project, it followed other eye-popping discoveries elsewhere in the country, such as a nearly-flawless 404-carat find in 2016. These treasures were indicative of the vast untapped reserves of precious gems and minerals in Angola. With increased foreign investment, facilitated by strengthened government and financial institutions, Angola will be able to realise the full potential of its mining sector.


51 43

RESEARCH I DATA ANALYTICS I MAGAZINE


44 44

O Mar na economia angolana The Sea in the angolan economy

Angola, com 1600 km de costa no Oceano Atlântico, possui um potencial sólido de médio a longo prazo para o transporte marítimo e o desenvolvimento das pescas, conforme priorizado pelo plano de desenvolvimento nacional do governo para 2018-2022. Angola foi um grande exportador de pescado até meados da década de 1970. Hoje, o governo angolano, o setor privado local e entidades internacionais estão fortemente focados no desenvolvimento da pesca para promover a diversificação económica do país, gerar oportunidades de emprego e expandir a capacidade de produção de alimentos tanto para consumo nacional como para exportação. As pescas representaram menos de 3,7 por cento do PIB de Angola em 2017, com uma produção de aproximadamente 532.014 toneladas, de acordo com os últimos dados disponíveis do Ministério das Pescas. Com base no Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola 2018-2022, o governo prevê um crescimento sectorial entre 4,7 por cento e 8,3 por cento até 2022. O governo angolano está a priorizar o desenvolvimento do sector das pescas, tanto da produção costeira como da aquicultura com valor acrescentado em Angola, com o apoio do BAD e das Nações Unidas.

Angola, with a 1600 km Atlantic Ocean coastline, holds solid medium to long-term potential for maritime transportation and fisheries development as prioritized by the government’s 2018-2022 national development plan. Angola was a leading fish exporter until the mid-1970s. Today, the Angolan government, local private sector and international entities are heavily focused on fisheries development to advance the country’s economic diversification, generate employment opportunities and expand food production capacity both for national consumption and for export. Fisheries represented less than 3.7 percent of Angola’s GDP in 2017 with production of approximately 532,014 tons, according to the latest available data from the Ministry of Fisheries. Based on the Angolan 2018-2022 National Plan for Development, the government of Angola forecasts sectoral growth between 4.7 percent and 8.3 percent untill 2022. The Angolan government is prioritizing development of the fisheries sector, both coastal and aquaculture value-added production in Angola, with support from the AfDB and the United Nations.


45

Em 2017, o volume de produção do setor pesqueiro foi superior a 532 mil toneladas entre atividades industriais, semi-industriais, artesanais, continentais e aquícolas. A maior parte da pesca semi-industrial e industrial baseia-se em quatro portos principais: Namibe, Benguela, Porto Amboim e Luanda, com alguma desta actividade a estender-se às províncias do Zaire e Cabinda no norte. Empresas da Polónia, Portugal, Espanha, Rússia, Coreia do Sul, Taiwan e Itália desenvolvem atividades no setor das pescas em Angola. Para apoiar o avanço das actividades de pesca, a Polónia financiou a construção de uma academia de formação e apoio técnico em pescas na província do Namibe no valor de 22 milhões de dólares em 2008. Em 2010, a Polónia forneceu outra linha de crédito de 90 milhões de dólares a Angola para a segunda fase do projeto da Academia de Pesca do Namibe, que foi projetada para formar até 2.000 alunos. Existe uma grande frota de pesca artesanal em Angola com cerca de 100.000 pessoas a ganharem a vida no sector da pesca, incluindo 50.000 pescadores artesanais organizados em grupos que pescam em equipas e partilham equipamentos, como 9000 barcos a motor. As costas das províncias de Benguela e Luanda são as que concentram a pesca artesanal. Como parte do Plano de Desenvolvimento Nacional para melhorar a qualidade da produção e os padrões de vida nas comunidades pesqueiras artesanais, o governo angolano está a fornecer microcrédito e centros de apoio regional com instalações para manutenção de barcos e equipamentos, processamento de pescado e docas. O Ministério das Pescas trabalha para combater a pesca ilegal através da operação de 15 navios patrulha adquiridos à China e à França, bem como dois navios financiados pelo governo holandês com tecnologia de rastreamento de embarcações instalada. Angola colabora com a Namíbia e a África do Sul para proteger e pesquisar os pesqueiros através de um programa regional da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral.

In 2017, the production volume for the fisheries sector was more than 532 thousand tons including industrial, semi-industrial, artesinal, continental and aquaculture activities. Most all semi-industrial and industrial fishing is based at four main ports: Namibe, Benguela, Porto Amboim, and Luanda with some of this activity extending to the Zaire and Cabinda provinces in the north. Companies from Poland, Portugal, Spain, Russia, South Korea, Taiwan and Italy are active in the fisheries business in Angola. To support the advancement of fishing activities, Poland funded a USD 22 million construction of a fisheries training and technical support academy in the province of Namibe in 2008. In 2010, Poland provided another USD 90 million credit line to Angola for the second phase of the Namibe Fishing Academy designed to train up to 2000 students. There is a large artisanal fishing fleet in Angola with around 100,000 people earning their living in the fishery sector, including 50,000 artisanal fishermen organized in groups that fish in teams and share equipment, such as 9000 engine powered boats. The coasts of Benguela and Luanda provinces have the greatest concentration of artisanal fishing. As part of the National Development Plan to improve production quality and living standards in artisanal fishing communities the Angolan government is providing microcredit and regional support centers with facilities for boat and gear maintenance, fish processing, and docks. The Ministry of Fisheries works to address illegal fishing through operation of 15 patrol Successprocured could befrom replicated vessels China and France, as well Today almost 100 timber are government transforming as two vessels funded by plants the Dutch wasteinstalled hardwoodvessel into activated while softer with trackingcharcoal, technology. wood waste goes to thewith region’s first ever Angola collaborates Namibia andparticle South Africa to protect and survey the fishing grounds board factory. through a direct Southern Development Over 10,000 jobs forAfrican young people – of both Community program. sexes – have regional been created, jobs which previously would have gone to Europe or Asia.


46

Para além dos esforços do Ministério das Pescas, um comité interinstitucional do governo angolano liderado pelo Ministério da Defesa opera um Centro de Serviço de Comunicação Nacional responsável pela gestão da segurança e protecção das actividades nas águas nacionais. As principais responsabilidades do Centro são a proteção das plataformas de produção de petróleo, combatendo a pesca ilegal e a pirataria. Em 2013, o Banco Africano de Desenvolvimento (BAfD) concedeu um empréstimo de 40 milhões de dólares a cinco anos a Angola para o Projecto de Apoio à Pesca Artesanal. O projeto visa aumentar a renda dos pescadores e comerciantes de pequena escala através de infraestruturas de pesca melhoradas, para reduzir as perdas pós-colheita e para melhorar a quantidade e a qualidade da captura e venda de peixes. O projecto visa as comunidades costeiras de quatro províncias de Angola (Cabinda, Benguela, Kwanza Sul e Bengo) e foca-se em populações com mais de 10.000 pessoas, com grande concentração nas mulheres, que constituem 80 por cento dos pequenos processadores e comerciantes de pescado.

In addition to the Ministry of Fishery efforts, an

A produção da aquicultura em Angola é atualmente modesta, com foco na tilápia e no bagre, mas os esforços do governo estão em andamento para expandir a produção, apoiados por um empréstimo de 11,1 milhões de dólares do Fundo Internacional das Nações Unidas para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA). Em 2018, as autoridades angolanas tentaram atingir mais de 700.000 toneladas de produção por ano através de pequenas lagoas comunais e um número limitado de operações de aquicultura comercial de média e grande escala, mas não conseguiram cumprir este objetivo. Alternativamente, o Programa de Desenvolvimento Nacional do governo prevê projetos estratégicos para aumentar a produção do país.

Aquaculture production in Angola is currently

inter-agency Angolan government committee led by the Ministry of Defense operates a National Communication Service Center responsible for managing the safety and security of the activities in the national waters. The Center’s primary responsibilities are protection of the oil production platforms, combatting illegal fishing and piracy. In 2013, African Development Bank (AfDB) extended a five-year, USD 40 million loan to Angola for the Artisanal Fisheries Support Project. The project aims to increase incomes of small-scale fishermen and traders through improved fishery infrastructure, to reduce post-harvest losses, and to improve the quantity and quality of fish capture and sales. The project targets coastal communities in four provinces in Angola (Cabinda, Benguela, Kwanza Sul and Bengo) focuses on populations over 10,000 with a concentration on women, who constitute 80 percent of small-scale fish processors and traders.

modest, with a focus on tilapia and catfish, but government efforts are underway to expand production, supported by a USD 11.1 million loan from the UN International Fund for Agricultural Development (IFAD). By 2018, Angolan authorities sought to reach more than 700,000 tons of production per year through small-scale communal ponds and a limited number of medium to large-scale commercial aquaculture operations, but was unable to meet this goal. Alternatively, the government National Development Program foresees strategic projects to increase country production.


39 47


48

Portos marítimos

Sea Ports

Angola tem quatro portos marítimos operacionais:

Angola has four operational sea ports:

O porto de Luanda, o principal porto de Angola, tem uma capacidade de 11.166 unidades equivalentes a seis metros e processa mais de 70 por cento das importações do país. O porto de Luanda está localizado junto à Linha de Ferro de Luanda (CFL) e inclui cinco terminais especializados: Multiterminais (terminal break-bulk), Unicargas (terminal multiuso), Sogester (terminal de contentores), Sonils (terminal de petróleo e gás) e Soportos (terminal multiuso).

Port of Luanda, Angola’s main port, has a capacity of 11,166 twenty-foot equivalent units (TEUs) and handles more than 70 percent of the country’s imports. The port of Luanda is located adjacent to the Luanda Railway (CFL) and includes five specialized terminals: Multiterminais (break-bulk terminal), Unicargas (multipurpose terminal), Sogester (container terminal), Sonils (Oil & gas terminal), and Soportos (multipurpose terminal).

O porto do Lobito beneficiou da construção, renovação e instalação de equipamentos pesados com financiamento chinês. Sendo o segundo maior porto do país, o porto do Lobito está estrategicamente interligado à rede ferroviária de Benguela para facilitar o transporte de minerais dos países vizinhos da República Democrática do Congo e da Zâmbia. O carregamento inaugural utilizando a rede ferroviária de Benguela foi feito em março de 2018 com 1000 toneladas de manganês da província de Katanga na República Democrática do Congo para o Porto do Lobito na província de Benguela, Angola. No futuro, espera-se que a ferrovia se estenda até o país vizinho da Zâmbia para o transporte de minerais.

Lobito port benefitted from Chinese-funded construction, renovation, and installation of heavy equipment. Being the second largest port in the country, Lobito port is strategically interconnected to the Benguela railway network to facilitate mineral transportation from the neighbouring countries of the Democratic Republic of Congo and Zambia. The inaugural load using the Benguela railway network was done in March 2018 with 1000 tons of manganese from Katanga province in Democratic Republic of Congo to the Lobito Port in Benguela province, Angola. In the future, the rail is expected to extend into the neighboring country of Zambia for mineral transportation.

O porto de Cabinda está situado na província descontínua de Cabinda no extremo noroeste do país e presta serviços principalmente às indústrias de petróleo e gás que dominam os negócios na província.

Cabinda port is situated in the discontiguous province of Cabinda in the furthest northwest part of the country and it provides services primarily to the oil and gas industries that dominate business in the province.

O porto do Namibe fica perto da fronteira sul com a Namíbia e concentra-se principalmente nas atividades de pesca na região. O seu desenvolvimento beneficiou da ajuda do governo japonês e o porto continua a ser um ponto focal dos interesses de desenvolvimento do Japão em Angola.

Namibe port is close to the southern border with Namibia and mainly focuses on fishing activities in the region. Its development benefited from Japanese government assistance, and the port remains a focal point of Japan’s developmental interests in Angola.


49

Dois novos portos greenfield foram iniciados há vários anos para aumentar a capacidade de carga e competitividade. O porto de Caio continua em desenvolvimento em Cabinda com planos para fornecer serviços regionais. No entanto, o projeto Dande perto de Luanda estagnou devido à desaceleração económica do país e consequentes quedas drásticas no tráfego de carga.

Two new green-field ports were initiated several years ago to increase cargo capacity and competitiveness. The Caio port continues under development in Cabinda with plans to provide regional services. However, the Dande project near Luanda stalled due the country’s economic downturn and resulting drastic declines in cargo traffic.

O Porto de Caio é um projeto de parceria públicoprivada para o desenvolvimento completo de um novo porto, com uma concessão de 30 anos do Ministério dos Transportes iniciada em 2012. Este porto natural de águas profundas localizado na província de Cabinda, adjacente à República Democrática do Congo e à República do Congo, está a posicionar-se para facilitar o comércio regional e internacional.

Caio Port (Porto de Caio) is a public-private partnership project for the complete development of a new port, with a 30-year concession from the Ministry of Transportation that started in 2012. This deep water natural port located in Cabinda province, adjacent to the Democratic Republic of Congo and the Republic of Congo, is positioning itself to facilitate regional and international commerce.


50 Recuperação de terras e dragagem estão em andamento. A primeira fase do projeto está programada para incluir uma parede de cais comercial, cais de instalação de plataforma, instalação de reparo de navio e quebra-mar e canal de acesso. Espera-se que esta primeira fase seja concluída até 2020, com uma capacidade inicial de 500.000 unidades equivalentes a seis metros. O projecto garantiu financiamento parcial do banco de exportação chinês e do Fundo Soberano de Riqueza de Angola. No entanto, em maio de 2018, o projeto foi suspenso por decreto presidencial, enquanto se aguarda uma investigação sobre supostas transações ilegais para obter o contrato de concessão do porto.

Land reclamation and dredging is underway. The first phase of the project is scheduled to include a commercial quay wall, rig facility quay, ship repair facility, and breakwater and access channel. This first phase is expected to be completed by 2020 with an initial capacity of 500,000 twenty-foot equivalent units. The project secured partial financing from the Chinese export bank and the Angolan Sovereign Wealth Fund. However, in May 2018, the project was put on hold via presidential decree, pending an investigation into alleged illegal transactions to obtain the contract for the port concession.

Porto Dande. Em 2011, o governo angolano aprovou a construção do Porto de águas profundas da Barra do Dande na província do Bengo, a 50 km a norte de Luanda, para escoamento de cargas do Porto de Luanda, que na altura estava a atingir a sua capacidade total. Com os preparativos de engenharia básica concluídos, o projeto está em espera devido à falta de financiamento do governo e uma desaceleração significativa nos fluxos de carga resultante dos desafios económicos do país.

Port Dande (Porto de Dande). In 2011, the Angolan government approved the construction of the deep-water Port of Barra do Dande in Bengo Province, 50 km north of Luanda, to shift cargo from the Luanda Port, which at that time was reaching full capacity. With basic engineering preparations completed, the project is on hold due to a lack of government funding and a significant slowdown in cargo flows resulting from the country’s economic challenges.


51

Juntos Seremos Mais Fortes!


52

Kwattel lança serviço AkiPaga no mercado angolano Kwattel launches AkiPaga service in the Angolan market

A Kwattel Serviços de Pagamentos SA, uma instituição financeira não bancária regulada pelo Banco Nacional de Angola (BNA) lançou a plataforma AkiPaga que oferece a possibilidade de depositar e levantar dinheiro sem a necessidade de um banco ou ATM, efectuar transferências, realizar pagamentos de contas de bens e serviços e realizar carregamentos. Além disso, as operações são realizadas através de um telemóvel analógico ou digital e não será necessário elevada capacidade financeira nem margens de transacções mínimas e máximas. A plataforma, que esteve mais de dois anos em fase de planeamento e estruturação das condições técnicas, permite que as transacções sejam realizadas em diversas zonas do país, abrangendo os locais mais recônditos, uma vez que não é necessário o sinal da Internet.

Kwattel Serviços de Pagamentos SA, a non-banking financial institution regulated by the National Bank of Angola (BNA) launched the AkiPaga platform that offers the possibility to deposit and withdraw money without the need for a bank or ATM, make transfers, make bill payments of goods and services and charges. In addition, operations are carried out using an analogue or digital mobile phone and neither high financial capacity nor minimum and maximum margins for transactions will be required. The platform, which has been in the planning and structuring phase of technical conditions for more than two years, allows transactions to be carried out in different areas of the country, covering the most remote locations, since the Internet signal is not required.


53

O que move um empreendedor? Como investir eficazmente numa startup? Qual a fórmula de uma ideia de negócio vencedora? Perguntas com resposta pronta, num novo formato de entrevista inteiramente dedicado ao universo do empreendedorismo. Todas as semanas, fique a conhecer uma figura e o seu trajeto ligado aos negócios e ao investimento em ideias emergentes, mas também casos de sucesso, no mundo das startups nacionais!

SIGA-NOS NAS NOSSAS PLATAFORMAS DIGITAIS


54

Entrevista / Interview

Sílvio Costa Cofundador d’O Empreendedor de Sucesso

Sílvio Costa é Cofundador da plataforma “O empreendedor de sucesso”, Mentor no Founder Institute Luanda e, ainda, CXE na Silco Company, uma consultoria corporativa. O desenvolvimento de negócio e a consultoria estratégica são algumas das suas áreas de atuação.

Sílvio Costa is Co-founder of the platform “The successful entrepreneur”, Mentor at Founder Institute Luanda and also CXE at Silco Company, a corporate consultancy. Business development and strategic consulting are some of his areas of expertise.


55

Comecemos por saber um pouco sobre quem é Sílvio Costa para além da sua vida profissional. Sou natural do Bié, província situada no coração de Angola e entre cafezais. O café é uma das minhas paixões. Muito novo, ainda antes da independência de Angola, com o recrudescer da guerra na região, emigrámos para o Brasil acolhidos pela família do meu pai. Regressados a Angola, frequentei o seminário católico de Luanda onde estudei filosofia e depois a faculdade de direito da Universidade Agostinho Neto. Mais tarde, formei-me em Administração de Empresas pela AIEC do Brasil. Comecei a vida profissional como professor de português e filosofia no primeiro curso de jornalismo criado em

Let’s start by knowing a little about who Sílvio Costa is beyond his professional life. I am from Bié, a province located in the heart of Angola and among coffee plantations. Coffee is one of my passions. Very young, even before Angola’s independence, with the outbreak of war in the region, we emigrated to Brazil, welcomed by my father’s family. Returning to Angola, I attended the Catholic seminary in Luanda where I studied philosophy and then the law faculty of the Agostinho Neto University. Later, I graduated in Business Administration from Brasil´s AIEC. I started my professional life as a teacher of Portuguese and philosophy in the first journalism course created in Angola.

Angola.

“É, verdadeiramente, gratificante sentir a vontade de empreender e testemunhar a transformação dos projetos e a capacidade dos empreendedores” “It is truly gratifying to feel the will to undertake and witness the transformation of projects and the capacity of entrepreneurs” Quanto ao âmbito profissional, atualmente está muito ligado ao mundo do empreendedorismo, mas de que forma iniciou esta viagem? Passei pela TAP no escritório de Luanda e por agências de viagens, o que reavivou outra paixão de família, o turismo, que me levou a começar a aventura do empreendedorismo com a abertura da minha primeira agência de viagens com a qual, durante muito tempo, promovia tours para descobrir e mostrar pontos turísticos de Angola. A agência ainda existe, está em transformação devido à situação pandémica.

As for the professional scope, you are currently very connected to the world of entrepreneurship, but how did you start your journey? I spent time at TAP in the Luanda office and at travel agencies, which revived another family passion, tourism, which led me to start the adventure of entrepreneurship with the opening of my first travel agency with which, for a long time, promoted tours to discover and show the sights of Angola. The agency still exists, it is being transformed due to the pandemic situation.


56

A terceira paixão despertou com a minha formação

The third passion awoke with my training in Business

em Administração de Empresas.

Administration.

Começámos, a par da consultoria com a Silco, a ajudar

We started, together with the consultancy with Silco,

jovens a transformar as suas ideias em possibilidades

to help young people to transform their ideas into

de empreendedorismo.

possibilities for entrepreneurship.

Criámos a plataforma “O empreendedor de sucesso”

We created the platform “The successful entrepreneur”

para dar formação e mentoria aos interessados em

to provide training and mentoring to those interested

empreender, até sermos convidados pelo Founder

in entrepreneurship, until we were invited by the Founder

Institute Luanda para mentor permanente.

Institute Luanda to be a permanent mentor.

Acompanho, ainda, uma série de projetos de startups

I also follow a series of projects from independent

independentes e incubadoras escolares como mentor,

startups and school incubators as a mentor, business

desenvolvedor de negócios, empreendedor e, inclusive,

developer, entrepreneur and even a systems analyst.

analista de sistemas.

“Os preceitos e a inteligência empresarial têm de ser desenvolvidos, ou agregados pela parceria ou participação” “Precepts and business intelligence must be developed, or aggregated by partnership or participation”

O empreendedorismo vem de família, o meu pai era

Entrepreneurship comes from the family, my father

fazendeiro, desbravador de novas terras e a experiência

was a farmer, explorer of new lands and the experience

da emigração incentivou-o a estar sempre pronto a

of emigration encouraged him to be always ready to

conhecer e a absorver novas realidades e a inovar,

learn about and absorb new realities and to innovate,

trazendo-as para a nossa realidade.

bringing them to our reality.

A minha paixão pelo turismo abriu a porta para

My passion for tourism opened the door for us to

empreendermos com o propósito de trazer e explorar

undertake with the purpose of bringing and exploring

novas propostas que o ramo ainda não tinha em

new proposals that the field did not yet have in Angola.

Angola.

My training in administration brought science,

A minha formação em administração trouxe a ciência,

methodology and interest in sharing knowledge, as

a metodologia e o interesse em partilhar conhecimento,

well as helping others to undertake.

assim como ajudar outros a empreender.


57

O Sílvio acredita que não basta ter uma ideia

Sílvio, you believe that it is not enough to have an

e transformá-la em negócio, é necessário que o

idea and turn it into a business, it is necessary

negócio seja sustentável a nível do mercado e

for the business to be sustainable in the market

que possa ser financeiramente viável, considerando

and that it can be financially viable, considering

a mentoria uma componente-chave para que o

mentoring a key component for it to be

mesmo seja bem-sucedido.

successful.

Posto isto e relativamente à plataforma “O

Therefore, and regarding the platform “The

empreendedor de sucesso”, da qual é Cofundador,

successful entrepreneur”, of which you are

de que modo a mesma orienta os empreendedores

Co-founder, how does it guide entrepreneurs

e os seus projetos?

and their projects?

A sustentabilidade é a chave que defendemos para

Sustainability is the key we defend for businesses,

os negócios, principalmente, enquanto iniciantes com

especially as startups with few resources and little

poucos recursos e pouco conhecimento sobre gestão e

knowledge about management and the market. It is

sobre o mercado. É arriscado tentar crescer sem antes

risky to try to grow without first being sustainable.

ser sustentável.

Sustainability will allow the business to create a firm

A sustentabilidade permitirá ao negócio criar uma

foundation to overcome the initial bankruptcy phase

base firme para ultrapassar a fase da falência inicial

that happens to almost 70% of new businesses.

que acontece a quase 70% dos novos negócios.


58

A mentoria é a arma secreta do empreendedorismo e

Mentoring is the secret weapon of entrepreneurship

a plataforma “O empreendedor de sucesso” trabalha no

and the platform “The successful entrepreneur”

sentido de partilhar conhecimento sobre inteligência

works to share knowledge about market intelligence

de mercado e desenvolvimento de negócios, juntando

and business development, bringing together

investidores e founders e descobrindo ideias de negócio

investors and founders and discovering business

entre jovens empreendedores, por exemplo, com

ideas among young entrepreneurs, for example,

o projeto de incubação de negócios que temos em

with the business incubation project that we have

parceria com o IPIL – Instituto Politécnico Industrial

in partnership with IPIL – Polytechnic Industrial

de Luanda.

Institute of Luanda.

É percetível que a mentoria e consultoria são

It is noticeable that mentoring and consulting

as suas principais missões no ecossistema

are your main missions in the entrepreneurial

empreendedor.

ecosystem.

De que forma se revê, ou se identifica, com esta

How do you identify yourself with this role of

função de orientar, aconselhar e inspirar os

guiding, advising and inspiring entrepreneurs

empreendedores e os seus negócios?

and their businesses?

A consultoria é feita num nível mais comercial, mas a

Consulting is done on a more commercial level, but

mentoria tornou-se numa paixão.

mentoring has become a passion.

Todos os dias converso com jovens que querem saber

Every day I talk to young people who want to know

desde como começar a gerar ideias, até a analisar os

from how to start generating ideas, to analyzing the

projetos nos quais já trabalham.

projects they are already working on.

É, verdadeiramente, gratificante sentir a vontade de

It is truly gratifying to feel the will to undertake and

empreender e testemunhar a transformação dos projetos

witness the transformation of projects and the ability

e a capacidade dos empreendedores em ser melhores

of entrepreneurs to be better creators, managers and

criadores, gestores e líderes.

leaders.

Algo ainda muito interessante é a ligação que criamos

Something that is still very interesting is the connection

entre os vários empreendedores que acompanhamos

that we create between the various entrepreneurs we

que, por isso, desenvolvem ideias em conjunto, parce-

follow, who, for this reason, develop ideas together,

rias e serviços fruto disso, contribuindo para a geração

partnerships and services as a result of this, contributing

de um verdadeiro ecossistema.

to the generation of a true ecosystem.

Enquanto Mentor de negócios no Founder Institute

As a Business Mentor at Founder Institute Luanda,

Luanda, que projetos tem procurado acompanhar

what projects have you been seeking to guide

e que género de mentoria tem vindo a dar aos

and what kind of mentoring have you been

jovens empreendedores angolanos? E, ainda,

giving to young Angolan entrepreneurs? And

que desafios se colocam?

also what are the challenges that lie ahead?

O Founder Institute tem como foco as startups de base

The Founder Institute focuses on technology-based

tecnológica, o que permitiu desenvolvermos vínculos

startups, which allowed us to develop links with projects

com projetos deste tipo e deu-nos a oportunidade de

of this type and gave us the opportunity to study and

estudar e aprender mais sobre assuntos ligados aos

learn more about issues related to technological systems

sistemas tecnológicos e à inovação.

and innovation.


59

Este desafio gerou uma parceria com o Portal de T.I, para o qual desenvolvemos entrevistas a operadores do ramo em Angola e estamos a desenvolver um programa para startups. Entretanto, as dificuldades da conjuntura da crise económica, da baixa penetração da internet, dos altos custos da tecnologia e telecomunicações, da fraca literacia financeira e de gestão, e a inexistência de um sistema estruturado de financiamento ao empreendedorismo, são desafios permanentes para os projetos.

This challenge generated a partnership with the Portal de T.I. for which we developed interviews with operators in the field in Angola and we are developing a program for startups. However, the difficulties of the economic crisis, the low internet penetration, the high costs of technology and telecommunications, the weak financial and management literacy, and the lack of a structured financing system for entrepreneurship, are permanent challenges for the projects.


60 60

nos quais as startups angolanas possam concorrer.

What other projects do you work on at the moment? And what follows? As I said, we are designing a program for startups in partnership with the Portal de T.I. and developing partnerships with coworkers, so that they can open doors to startups with incubation and acceleration programs. On the other hand, we look at markets outside of Angola, in which Angolan startups can compete.

O Sílvio foi incrivelmente considerado “LinkedInTop voice Angola 17”. Primeiramente, como concretizou esse feito? Quais os temas que destacou e que tem procurado abordar? Foi com gratidão que recebi a consideração por parte dos internautas da rede. Não houve concorrência da minha parte. Entendi que o LinkedIn seria a melhor plataforma para, por um lado, partilhar conhecimento relevante sobre inteligência empresarial de uma forma simples e sistematizada e, por outro, levantar questões pertinentes que preocupam e interessam a todos, como as lacunas na estrutura das empresas, o acesso ao emprego, ou a dificuldade em gerir negócios num ambiente tão difícil.

Sílvio, you were incredibly considered “LinkedInTop voice Angola 17”. First, how did you accomplish this feat? What themes have you highlighted and what have you been aiming to address? It was with gratitude that I received consideration from the network’s internet users. There was no competition on my part. I understood that LinkedIn would be the best platform to, on the one hand, share relevant knowledge about business intelligence in a simple and systematic way and, on the other hand, raise pertinent issues that concern and interest everyone, such as gaps in the structure of companies, the access to employment, or the difficulty of running a business in such a difficult environment.

Que outros projetos tem “em mãos” de momento? E o que se segue? Como disse, estamos a desenhar um programa para startups em parceria com o Portal de T.I e a desenvolver parcerias com coworkers, para que possam abrir portas às startups com programas de incubação e aceleração. Por outro lado, olhamos para os mercados fora de Angola,


73 61


62 62

Nos últimos tempos temos abordado a inovação, a

Recently, we have been addressing innovation, market

inteligência de mercado, a necessidade de formação

intelligence, the need for continuous training for managers

contínua dos gestores e da equipa, e o poder da parceria

and the team, and the power of partnership as a support

como suporte para o desenvolvimento de negócios.

for business development.

Que conselhos gostaria de deixar aos jovens

What advice would you like to leave to young

empreendedores angolanos?

Angolan entrepreneurs?

Que critérios devem ter em conta?

What criteria should they consider?

Que fatores são relevantes no desenvolvimento

What key factors are relevant in the development

de um negócio, que pesam muito e fazem a

of a business, which weigh a lot and make a

diferença no momento de obter investimento?

difference when obtaining an investment?

O conselho será, sem dúvida, procurar mentoria.

The advice will undoubtedly seek mentorship.

Entretanto, o conhecimento do mercado no qual

However, knowledge of the market in which they want

querem empreender, o conhecimento do cliente como beneficiário do valor gerado pelo negócio e a inovação são fundamentais. Os preceitos e a inteligência empresarial têm de ser desenvolvidos, ou agregados pela parceria ou participação. Esta inteligência deve debruçar-se e aprender sobre os vários aspetos da gestão, das pessoas, das finanças, dos mercados, da legislação, entre outros. É, igualmente, relevante as parcerias como otimização do potencial através da colaboração e a criação de equipas engajadas e multidisciplinares. Por fim, a análise realista e baseada em dados,

to operate, knowledge of the customer as a beneficiary of the value generated by the business and innovation are essential. Precepts and business intelligence must be developed, or aggregated by partnership or participation. This intelligence must focus on and learn about the various aspects of management, people, finance, markets, legislation, among others. Partnerships are equally relevant as the optimization of potential through collaboration and the creation of engaged and multidisciplinary teams. Finally, realistic analysis based on data, information,

informação, padrões e ferramentas estratégicas

standards and strategic tools on the perspectives of

sobre as perspetivas de sustentabilidade, crescimento

sustainability, growth and business profitability so that

e rentabilidade do negócio para que os projetos sejam

projects are attractive to credit and investment.

atrativos ao crédito e ao investimento.


63


64

A ENERE é uma startup angolana no setor de EdTech, uma plataforma online de educação orientada às energias renováveis para estudantes, profissionais e empresas, com suporte a X-LAB (laboratório para conceções de produtos sustentáveis). Está alinhada aos objetivos de desenvolvimento sustentável de educação de qualidade, energias renováveis, consumo e produção responsável. A ENERE promove educação energética comunitária a crianças e adolescentes, como pano de fundo da sua responsabilidade social.

Hermes Calongo, Fundador

ENERE is an Angolan startup in the EdTech sector, an online education platform aimed at renewable energy for students, professionals and companies, supported by X-LAB (laboratory for sustainable product designs). It is in line with the sustainable development goals of quality education, renewable energy, consumption and responsible production. ENERE promotes community energy education for children and adolescents, as a backdrop for its social responsibility.


65

Como surgiu a ENERE

How ENERE came about

A ideia surgiu em 2019, durante a alteração da modalidade de pagamento de eletricidade na comunidade, de pós-pago para pré-pago, fazendo com que certos vizinhos se queixassem da não demora da eletricidade e constantes pagamentos antes do previsto. Foi assim, que saímos a ensinar boas práticas e conscientização para o consumo de energia. Alinhado a isto, as dificuldades de acesso aos conteúdos e formações específicas em energias limpas, enquanto estudante e profissional, atualmente, constituíram-se como ponto de partida da ideia. Partilhei a ideia e experiência com um amigo, que achou interessente, e desafiou-me a inscrever no programa de aceleração da Founder Institute Luanda e daí surgiu a ENERE (gíria popular angolana para designar ENERGIA). Em 2021, a ideia na sua fase muito inicial foi levada ao programa do maior acelerador de startup mundial, o Founder Institute Luanda, na sua 3ª edição Angola Virtual. Com o propósito de desenvolver a ideia e torná-la num negócio sustentável com a orientação de toda a rede do Founder Institute e parceiros, a fim de agregarmos alguma qualidade às nossas comunidades por via da educação energética.

The idea arose in 2019, during the change in the form of payment for electricity in the community, from postpaid to prepaid, causing certain neighbors to complain about the non-delay of electricity and constant payments ahead of schedule. That’s how we started teaching good practices and awareness of energy consumption. In line with this, the difficulties in accessing content and specific training in clean energy, as a student and professional, currently constituted the starting point of the idea. I shared the idea and experience with a friend, who found it interesting, and he challenged me to enroll in the Founder Institute Luanda acceleration program, and from there came ENERE (popular Angolan slang for ENERGIA). In 2021, the idea in its very initial phase was taken to the program of the world’s largest startup accelerator, the Founder Institute Luanda, in its 3rd edition Angola Virtual. With the purpose of developing the idea and turning it into a sustainable business with the guidance of the entire Founder Institute network and partners, in order to add some quality to our communities through energy education.


66 Em que patamar se encontra a ENERE?

At what level is ENERE?

A ENERE encontra-se na fase de construção do seu MVP (Mínimo Produto Viável), alinhando este desenvolvimento da versão teste junto de parceiros e clientes, para sermos capazes de entregar as propostas de valores aos benificiários. Encontramo-nos ainda à procura de membros para integração da nossa equipa, estamos nos conectando aos potenciais parceiros e clientes, partilhando continuamente a ideia de negócio da ENERE.

ENERE is in the construction phase of its MVP (Minimum Viable Product), aligning this development of the test version with partners and customers, in order to be able to deliver the value propositions to the beneficiaries. We are still looking for members to join our team, we are connecting with potential partners and customers, continuously sharing ENERE’s business idea.

What are the prospects for the future?

Quais são as perspetivas de futuro? Ser pioneiro e referência na promoção da literacia energética num ambiente virtual e físico diferenciado (X-LAB). Perspetivamos a eficiência energética, consumo de energia, bem como a expansão, valorização do acesso à educação e soluções energéticas, atendendo às necessidades ou desafios da educação e conteúdo local em energia para os nossos clientes e parceiros. Desejamos agregar qualidade ao ecossistema educacional, com a componente das energias limpas, contribuir para a transformação de realidades individuais e comunitárias. Qualificar os beneficiários da ENERE para o lançamento de produtos sustentáveis a fim de fomentar ações empreendedoras locais. Estabelecer parcerias para criar e levar as soluções desenvolvidas pela X-Lab às comunidades locais. Temos ainda um panorama futurístico local para global, pois acreditamos que “educar as comunidades para boas práticas quotidianas em energia é agregar hábitos, costumes e valores inegociáveis para um consumo e desenvolvimento sustentável”.

To be a pioneer and a reference in promoting energy literacy in a differentiated virtual and physical environment (X-LAB). We envision energy efficiency, energy consumption, as well as expansion, valuing access to education and energy solutions, meeting the needs or challenges of education and local content in energy for our customers and partners. We want to add quality to the educational ecosystem, with the component of clean energy, contribute to the transformation of individual and community realities. Qualify ENERE beneficiaries to launch sustainable products in order to encourage local entrepreneurial actions. Establish partnerships to create and bring the solutions developed by X-Lab to local communities. We also have a futuristic local to global panorama, as we believe that “educating communities on good daily energy practices is adding non-negotiable habits, customs and values for ​​ sustainable consumption and development”.


67


68 68

Victor Sales Gomes

Consultor de Comunicação, Produtor de Conteúdos

Tendências de Video Marketing para 2022 Video Marketing Trends for 2022

As tendências do video marketing estão a tornar-se cada vez mais importantes para as estratégias gerais de marketing. Em 2021, 86% das empresas indicaram que estavam a usar o vídeo como ferramenta de marketing e 93% deles dizem que é uma parte crítica da sua estratégia. As empresas estão a responder à clara procura dos consumidores por mais conteúdo de vídeo. Pesquisas recentes descobriram que 84% dos consumidores foram convencidos a comprar um produto depois de assistir a um vídeo e têm duas vezes mais probabilidades de partilhar vídeos do que outros tipos de conteúdo online. A Cisco relatou que, em 2022, o vídeo será responsável por 82% de todo o tráfego online. Aqui ficam algumas tendências emergentes de video marketing de vídeo para 2022.

Video marketing trends are becoming increasingly important to overall marketing strategies. In 2021, 86% of businesses indicated that they were using video as a marketing tool and 93% of them say it’s a critical part of their strategy. Businesses are responding to a clear consumer demand for more video content. Recent research has found that 84% of consumers have been convinced to buy a product after watching a video, and they’re twice as likely to share videos than other types of online content. Cisco reported that by 2022, video will account for 82% of all online traffic. Here are some emerging video marketing trends for 2022.

Fonte/Source: State of Video Marketing Survey 2021


69

Live Video

Vídeo ao Vivo A importância do vídeo ao vivo disparou em 2020, quando a pandemia interrompeu eventos e experiências pessoais. Surgiu como uma forma essencial para as marcas continuarem ligadas aos consumidores, alterando a nossa visão sobre que tipo de conteúdo é passível de ser transmitido via streaming. O vídeo ao vivo está a ser usado por todos, desde influencers que promovem produtos a artistas musicais que realizam concertos virtuais e empresas da Broadway que transmitem produções completas. Para os profissionais de marketing de conteúdo, o vídeo ao vivo deve estar no topo da lista de prioridades de video marketing. Mesmo com a vida a regressar ao normal, a procura do consumidor por conteúdo de vídeo ao vivo não está a diminuir - está a crescer. Embora os consumidores prefiram o conteúdo de vídeo em geral, eles envolvem-se uma taxa muito maior quando o conteúdo está ao vivo. No Facebook, por exemplo, os utilizadores assistem a vídeos ao vivo por 3x mais tempo do que os vídeos pré-gravados, e o conteúdo ao vivo gera 6x mais interações.

Produção com Smartphone Já lá vai o tempo em que o video marketing exigia equipamentos caros e um grande orçamento de produção. Na verdade, mesmo as marcas que podem pagar estas coisas estão a voltar-se para os smartphones para criar um conteúdo mais identificável e autêntico.

Live video skyrocketed in importance in 2020 as the pandemic put a halt on in-person events and experiences. It emerged as an essential way for brands to continue connecting with consumers, and today our outlook on what kind of content is “streamable” has been totally transformed. Live video is being used by everyone from influencers promoting products to music artists holding virtual concerts to Broadway companies streaming full-length productions. For content marketers, live video should be at the top of the list of video marketing priorities. Even as life is getting back to normal, consumer demand for live video content isn’t going away — it’s growing. While consumers prefer video content in general, they engage at a much higher rate when the content is live. On Facebook, for example, users watch live videos for 3x longer than pre-recorded videos, and live content generates 6x more interactions.

Smartphone Production Gone are the days when video marketing required expensive equipment and a big production budget. In fact, even brands that can afford those things are turning to smartphones to create more relatable, authentic content.


70

A Apple deu ao conceito uma plataforma na sua campanha #ShotOniPhone de enorme sucesso. Pediram aos utilizadores que enviassem as suas melhores fotos do iPhone para ter a chance de exibi-las num anúncio ou outdoor da Apple. Ao longo dos anos, a campanha gerou mais de 15 milhões de inscrições e provou que o conteúdo de vídeo criado num smartphone pode ser indistinguível do que vemos nos media tradicionais. Alguns influencers ultrapassaram até profissionais de video marketing experientes no que diz respeito ao aperfeiçoamento da arte do conteúdo de vídeo com smartphones. As marcas estão a aderir, à medida que percebem rapidamente que este tipo de conteúdo da vida real está a ter mais sucesso junto dos consumidores do que os anúncios de vendas.

Vídeos Otimizados para Pesquisa A Forrester descobriu recentemente que os vídeos têm 53 vezes mais probabilidade de gerar classificações na primeira página do que outras técnicas tradicionais de SEO. A Brightedge relata que o Google está agora a colocar trechos de vídeo próximos de 26% dos resultados de pesquisa, e os utilizadores são mais propensos a clicar neles quando o fazem. Então, usar vídeos para otimizar os resultados do mecanismo de pesquisa? Concentre-se em três áreas: relevância, consistência e otimização de back-end.

Apple gave the concept a platform in their wildly successful #ShotOniPhone campaign. They asked users to submit their best iPhone shots for a chance to have them featured on an Apple commercial or billboard. Over the years the campaign has generated more than 15 million submissions and proven that video content created on a smartphone can be indistinguishable from what we see in traditional media. Some influencers have surpassed even seasoned video marketing professionals when it comes to perfecting the art of smartphone video content. Brands are getting on board, though, as they quickly realize that this type of real-life content is resonating with consumers more than salesy ads.

Search-Optimized Videos Forrester recently found that videos are 53 times more likely to generate first-page rankings than other traditional SEO techniques. Brightedge reports that Google is now putting video snippets next to 26% of search results, and users are more likely to click them when they do. So how can you use videos to optimize your search engine results? Focus on three areas: relevance, consistency, and backend optimization.


71

Em primeiro lugar, certifique-se de que todos os seus vídeos têm um objetivo claro em mente. Torne-os relevantes para os consumidores respondendo às suas perguntas, educando-os sobre tópicos importantes relacionados com a sua marca e criando conteúdos de vídeo interessantes de assistir. Em seguida, seja consistente. Assim como com o conteúdo tradicional de SEO, a consistência é a chave para impulsionar as suas classificações. Crie conteúdo de vídeo com frequência e publique-o sempre no seu website, onde ajudará a aumentar o tráfego. Por fim, não se esqueça de etapas de otimização técnica importantes, como tags de título, palavras-chave em descrições, escolha de imagens em miniatura adequadas e resposta a comentários para impulsionar o interesse.

First, be sure your videos all have a clear goal in mind. Make them relevant to consumers by answering their questions, educating them on important topics related to your brand, and creating video content that’s interesting to watch. Next, be consistent. Just like with traditional SEO content, consistency is key to boosting your rankings. Create video content frequently and always publish it to your website where it will help boost traffic. Finally, don’t forget important technical optimization steps like title tags, keywords in descriptions, choosing appropriate thumbnail images, and responding to comments to drive engagement.

Vlogs We know that brand storytelling is one of the most effective ways to connect with consumers, develop your brand personality, and get your audiences engaged. Vlogs (or video blogs) are a great vehicle for telling those stories. They position the creator or brand as the main character, telling the story of topics, events, and experiences from their perspective and helping consumers get a better understanding of who they are.

Vlogs Sabemos que contar histórias de marcas é uma das maneiras mais eficazes de ligação aos consumidores, desenvolver a personalidade da marca e cativar o público. Vlogs (ou blogs de vídeo) são um ótimo veículo para contar essas histórias. Eles posicionam o criador ou a marca como o personagem principal, contando a história de tópicos, eventos e experiências da sua perspectiva e ajudando os consumidores a compreender melhor quem eles são.


72

Vídeos Silenciosos Hoje, os profissionais de marketing estão a criar vídeos especificamente para serem assistidos em silêncio. Espantosos 85% dos vídeos no Facebook são vistos sem som. Na verdade, 80% dos consumidores relatam que têm uma reação negativa quando um anúncio reproduz um som alto inesperadamente. As pessoas assistem a vídeos nos seus smartphones em qualquer - em salas de espera, nos transportes públicos e até nas salas de aula. A boa notícia é que, na maioria das vezes, basta adicionar legendas ocultas para manter as pessoas interessadas. As pessoas assistem a anúncios com legendas por 12% mais tempo, em média, do que vídeos sem legendas.

Silent Videos Marketers today are creating videos specifically to be watched silently. A whopping 85% of videos on Facebook are watched without sound. In fact, 80% of consumers report that they have a negative reaction when an ad plays a loud sound unexpectedly. People are watching videos on their smartphones everywhere they go — in crowded waiting rooms, on public transportation and even in classrooms. The good news is that most of the time, all it takes is the addition of closed captions to keep people engaged. People watch captioned ads for 12% longer on average than videos without captions.

User-Generated Content

Conteúdo Gerado por Utilizadores Os consumidores confiam mais no conteúdo gerado pelo utilizador do que no conteúdo de marca. Na verdade, 85% consideram o UGC mais confiável e quase 70% o consideram mais autêntico e atraente. Em vez de lutar contra a tendência, você pode fazer parceria com clientes satisfeitos para que ajam como defensores da marca. Os clientes podem gerar conteúdo de vídeo nos seus próprios canais sociais e você pode partilhá-lo de novo para dar mais visibilidade.

Consumers overwhelmingly trust user-generated content more than branded content. In fact, 85% think UGC is more trustworthy and nearly 70% find it more authentic and appealing. Rather than fight against the trend, you can partner with satisfied customers to have them act as brand advocates. Customers can generate video content on their own social channels and you can reshare it to give it more visibility.


73


74

“Guita” a carteira digital dos angolanos “Guita” the digital portfolio of Angolans

A carteira digital “Guita”, serviço que permite efectuar movimentações bancárias, foi a aposta principal do Banco de Negócios Internacional (BNI) na edição 2021 da Feira Internacional de Luanda (FILDA). A plataforma surgiu no mercado angolano com o objectivo de ser a solução para múltiplos serviços bancários para a sociedade civil.

The “Guita” digital wallet, a service that allows banking transactions, was the main focus of Banco de Negócios Internacional (BNI) in the 2021 edition of the Luanda International Fair (FILDA). The platform emerged in the Angolan market with the aim of being the solution for multiple banking services for civil society.

A “Guita” está neste momento na primeira de duas fases de instalação, e apresenta-se como uma solução não só para a gestão de carteira, mas também para serviços de pagamentos e transferências. Actualmente, a «GUITA» conta com produtos do BNI e está muito virada para clientes do mesmo banco, mas há uma segunda fase a ser preparada, e nessa fase, já vai contar com produtos de outros bancos e mesmo outras plataformas como o STI da EMIS.

“Guita” is currently in the first of two phases of installation, and presents itself as a solution not only for portfolio management but also for payment and transfer services. Currently, «GUITA» has products from BNI and is very much aimed at clients of the same bank, but there is a second phase to be prepared, and in this phase, it will already have products from other banks and even other platforms such as STI from ISSUE.


75

A “Guita” tem como público-alvo três mercados, nomeadamente o consumidor final, que são os clientes BNI, os clientes de outros bancos e posteriormente os clientes sem conta, não esquecendo o mercado de negócio, mais ligado às empresas e aos parceiros. A “Guita” é uma aplicação que permite efectuar movimentações bancárias, e surge como uma alternativa para pagamentos electrónicos, sendo que a instituição bancária diz que a mesma é uma aplicação moderna e intuitiva, e que vai reforçar o Bnix. A “Guita” vem com um sistema de pagamento digital, totalmente seguro, dispõe de uma conta de cliente e o registo poderá ser realizado, nessa primeira fase que está em andamento, pelos clientes do BNI. A aplicação surge como forma do cliente ter o seu dinheiro sempre à mão para o pagamento de vários bens e serviços e fazer transferências bancárias bem como levantamentos. Para as contas de comerciante é permitido receber, realizar pagamentos e muito mais. Com esta aplicação, o Banco BNI tenta contribuir não só para a massificação dos pagamentos eletrónicos, mas também para facilitar o acesso dos cidadãos aos serviços bancários.

“Guita” has three markets as its target audience, namely the end consumer, which are BNI customers, customers of other banks and later customers without an account, not forgetting the business market, which is more connected to companies and partners. “Guita” is an application that allows bank transactions, and appears as an alternative for electronic payments, and the bank says that it is a modern and intuitive application, and that it will reinforce Bnix. “Guita” comes with a completely secure digital payment system, has a customer account and registration can be carried out, in this first phase, which is in progress, by BNI customers. The application appears as a way for the customer to have their money always at hand to pay for various goods and services and make bank transfers and withdrawals. Merchant accounts are allowed to receive, make payments and much more. With this application, Banco BNI tries to contribute not only to the massification of electronic payments, but also to facilitate citizens’ access to banking services.


76

Incubadoras e Aceleradoras de Startups Startup Incubators and Accelerators

Acelera Angola é uma incubadora e aceleradora de micro e pequenas empresas, que proporciona as ferramentas necessárias para ajudar a alavancar ideias de negócio ou empresas já estabelecidas. Além de criar uma base de apoio, desenvolve ainda um importante networking para que os empreendedores possam criar uma rede de contactos crucial para os seus negócios.

Acelera Angola is an incubator and accelerator for micro and small businesses, which provides the necessary tools to help leverage business ideas or established companies. In addition to creating a support base, also develops important networking so that entrepreneurs can build a network of contacts crucial to their businesses.

A Fábrica de Sabão é um ecossistema que visa impulsionar a educação inovadora, a criatividade e o empreendedorismo em todos os sectores nacionais. É uma combinação de centro incubador e acelerador, um espaço de trabalho e Maker Space, e uma plataforma de intercâmbio criativo e cultural.

Fábrica de Sabão is an ecosystem that aims to boost innovative education, creativity and entrepreneurship in all national sectors. It is a combination of an incubator and accelerator center, a workspace and MakerSpace, and a platform for creative and cultural exchange.

O Founder Institute é o principal acelerador de estágio de ideias e programa de lançamento de startups do mundo. É o único programa do género que aceita fundadores individuais (Solo) e fundadores com trabalhos diurnos e partilha o património com todos os participantes.

Founder Institute is the world’s leading idea-stage accelerator and startup launch program. Is the only program of its kind that accepts individual founders (Solo) and founders with day jobs and shares assets with all participants.


77

Incubadoras e Aceleradoras de Startups Startup Incubators and Accelerators

A Incuba Angola, é uma incubadora do tipo mista, apoiando no desenvolvimento tanto de empresas de base tecnológica como também apoiando empresas que desenvolvam negócios nos sectores tradicionais. Tem como objectivo principal apoiar micro e pequenos empreendedores a desenvolver os seus negócios.

A Associação Startup Angola foi criada para promover o empreendedorismo digital em Angola e o desenvolvimento das empresas, acreditando na construção de uma sociedade melhor, mais inovadora, mais aberta e sobretudo mais empreendedora, composta por pessoas que têm ideias e não têm medo de as tornar realidade.

Incuba Angola, is a mixed type incubator, supporting the development of both technology- based companies and also supporting companies that develop businesses in traditional sectors. Is main objective is to support micro and small entrepreneurs in the development of their business.

Startup Angola Association was created to promote digital entrepreneurship in Angola and the development of companies, believing in the construction of a better, more innovative, more open and above all more entrepreneurial, comp o se d b y pe o pl e w ho have ideas and are not afraid to make them reality.

Bantu Makers é um estúdio startup que constrói empresas usando as suas próprias ideias e recursos. É um grupo de investidores e empreendedores, construindo empresas e investindo em líderes para resolverem os grandes desafios dos mercados africanos.

Bantu Makers is a startup studio that builds companies using their own ideas and resources. They are investors and entrepreneurs, building companies and investing in leaders to solve the great challenges of African markets.


78

Incubadoras e Aceleradoras de Startups Startup Incubators and Accelerators

Orange Corners Angola é um espaço onde jovens estudantes universitários e empreendedores tê m ac e s s o a t udo o que precisam para tirar as suas ideias do papel e realizar os seus sonhos facultando conhecimento, ferramentas e outros recursos necessários para alavancar as ideias de negócios.

Orange Corners Angola is a space where young university students and entrepreneurs have access to everything they need to get their ideas off the ground and make their dreams come true by providing knowledge, tools and other resources needed to leverage business ideas.

O LISPA visa a promoção da inovação, potencialização da oferta de produtos e serviços financeiros, salvaguardando a gestão de riscos, a fim de impulsionar a inclusão financeira e social. Inclui vários programas de apoio às áreas de Inovação, que abrangem os diferentes estados de maturidade dos empreendedores e dos seus projetos.

LISPA aims at promoting innovation, enhancing the offer of financial products and services, safeguarding risk management in order to boost financial and social inclusion. It includes several support programs for the Innovation areas, which cover the different states of maturity of the entrepreneurs and their projects.

Disruption Lab é um laboratório que tem como principal objectivo a promoção de um ecossistema de fomento ao empreendedorismo e inovação digital em Angola, a t ra vé s d a i n c u b a ç ã o e aceleração de ideias com potencial de criação de valor agregando competências originadas nas Startechs, Universidades e instituições financeiras, nacionais e internacionais.

Disruption Lab is a laboratory that has as its main objective the promotion of an ecosystem to foster entrepreneurship and digital innovation in Angola, through the incubation and acceleration of ideas with the potential to create value, adding skills originated in Startechs, Universities and national financial institutions and international.


79

WWW.SUSANAMIRANDA.COM


80

Fintech angolana quer inovar no acesso ao crédito Angolan Fintech wants to innovate in access to credit

As dificuldades financeiras em Angola levaram um grupo de jovens a montar um negócio que pretende descomplicar o acesso ao crédito por parte dos consumidores. O sistema permite que os angolanos possam pagar os mais variados bens de consumo em prestações, num mínimo de três e num máximo de seis parcelas e, como é tudo feito através de uma plataforma online, o crédito fica mais acessível.

Financial difficulties in Angola led a group of young people to set up a business that aims to simplify access to credit for consumers. The system allows Angolans to pay a wide range of consumer goods in installments, in a minimum of three and a maximum of six installments and, as everything is done through an online platform, credit is more accessible.


81

Paga3 is, therefore, a young fintech aimed at the private consumer that is already beginning to arouse the interest of the large financial institutions in Angola, having also be present at the Web Summit, in Lisbon. The logic of the platform is to enable the purchase of consumer goods or even the payment of services to a vast number of workers, whose regular monthly wages sometimes turn out to be too short to reach the most varied products, from a computer or a home appliance, to remodel the furniture in the house, to buy clothing, or even to enjoy hotel stays. A Paga3 é, assim, uma jovem fintech vocacionada para o consumidor particular que começa já a despertar o interesse das grandes instituições financeiras de Angola, tendo também estado presente na Web Summit, em Lisboa. A lógica da plataforma é possibilitar a aquisição de bens de consumo ou mesmo o pagamento de serviços a um vasto número de trabalhadores, cujos salários mensais regulares acabam, por vezes, por se revelarem curtos para chegar aos mais variados produtos, desde um computador ou um eletrodoméstico, à remodelação dos móveis da casa, à compra de peças de vestuário, ou mesmo para usufruir de estadias em hotéis. A entrega ao consumidor do produto pretendido é imediata e o pagamento é faseado entre três a seis vezes. Após descarregar a App e preenchidos os campos necessários, em 48 horas, a pessoa tem validada a sua conta, podendo, a partir daí, fazer as suas compras. Após a primeira prestação paga, a pessoa pode levar o produto ou serviço de imediato. O foco da Paga3 é, por um lado, acelerar as vendas dos seus parceiros de negócio, estimulando, assim, a fluidez da economia, e, por outro lado, suavizar a despesa dos clientes finais.

Delivery of the intended product to the consumer is immediate and payment is phased between three and six times. After downloading the App and filling out the necessary fields, within 48 hours, the person has their account validated, and from there, they can make their purchases. After the first installment paid, the person can take the product or service immediately. Paga3’s focus is, on the one hand, to accelerate the sales of its business partners, thus stimulating the fluidity of the economy, and, on the other hand, to smooth the expenses of end customers.


82

Porto de Luanda aposta em tecnologia Luanda port bets on technology

A empresa DP World, que ganhou o concurso internacional para operar o Terminal Multiusos no Porto de Luanda, com uma concessão de 20 anos, vai apostar na tecnologia para facilitar o processo de transporte.

The company DP World, which won the international contest to operate the Multipurpose Terminal in the Port of Luanda, with a 20-year concession, will invest in technology to facilitate the transport process.

A empresa tem como objectivo, com a tecnologia que vai trazer ao nosso país, melhorar a cadeia logística e o atendimento aos clientes, tendo já tem contactos com os países vizinhos de Angola na região, nomeadamente a Namíbia, a Zâmbia e a República do Congo. A DP World vai lançar uma aplicação, que vai permitir a transparência na cadeia logística, isto é, o importador poderá acompanhar a mercadoria desde a origem até ao destino, através da página online. Caso se venha a ter um atraso com a respectiva mercadoria, o cliente poderá saber em primeira mão e evitará deslocar-se diariamente para saber se a mercadoria já está no país.

The company’s objective, with the technology it will bring to our country, is to improve the logistics chain and customer service, having already had contacts with Angola’s neighboring countries in the region, namely Namibia, Zambia and the Republic of Congo. DP World is going to launch an application, which will allow transparency in the logistical chain, that is, the importer will be able to follow the goods from the origin to the destination, through the online page. If there is a delay with the respective merchandise, the customer will be able to know first hand and will avoid traveling daily to find out if the merchandise is already in the country.


83

Pela saúde mental e bem-estar dos seus colaboradores

A nossa missão é trabalhar enquanto parceira chave para o desenvolvimento das organizações, potencializando transformações nos modos de pensar e viver a saúde mental e o bem-estar no ambiente de trabalho.

OS NOSSOS SERVIÇOS Plantão in Company Programa de Bem-Estar do Funcionário + Wellness Linha de Apoio Psicológico Classes de Mindfulness Treinamentos, Palestras e Organização de Eventos Consultoria em Saúde Mental e Bem-Estar Organizacional

www.activewellness.ao Condominio Flores de Talatona Luanda, Angola

244 946 901 561 999 261 414

geral@activewellness.ao


V AMOS

INOVAR

84

JUNTOS?

CLUBE DE INVESTIDORES EM STARTUPS

Acrescentámos conhecimento à tecnologia para potenciar o know-how da nossa equipa e assim alcançar os empreendedores que procuram o investidor certo para o seu negócio.

Finy Club O Finy Club apresenta as melhores startups a investidores pré-validados, de acordo com critérios de investimento pré-estabelecidos, favorecendo assim o contacto entre os melhores investidores para determinado projeto.

INVESTIDORES

Aceda a projetos pré-selecionados e alargue a sua rede de contactos.

STARTUPS É hora de procurar investidores? Podemos ajudá-lo a alavancar os seus negócios.

TORNE-SE MEMBRO Seja parte do clube e tenha acesso a oportunidades exclusivas.

+351 291 224 216


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.