Page 1

// Capacitação: IV Encati aponta novos rumos para o mercado

// Novo tablet

é controlado por gestos A Revista da Tecnologia da Informação do Espírito Santo / Publicação Oficial do Sindinfo – ES

Cloud computing Mais segurança para a sua empresa

// Cassio Spina Entrevista TI-06.indb 1

“Para inovar é preciso pensar fora da caixa”

// E ncontro: Sindinfo traça metas para 2015

ano 2 // nº 6

27/02/2015 08:23:11


TI-06.indb 2

27/02/2015 08:23:15


TI-06.indb 3

27/02/2015 08:23:17


26//Cloud computing Mais segurança para a sua empresa

34

//Planejamento Estratégico: reunião traça metas para 2015

42

//Entendendo o Sistema Indústria: IEL-ES

24

//Novo tablet é controlado por gestos

4

TI ES//NOVEMBRO 2013

TI-06.indb 4

27/02/2015 08:23:29


14 //Entrevista /Cassio Spina: Os desafios do empreendedorismo

32

// Infonews: Novos nomes no Governo defendem tecnologia no Estado

31 Artigo // Celio Maioli Formação do profissional de TI: tem que ter criatividade

13 Artigo // Gilber Machado Open branding innovation: a era da cocriação em rede

08

//IV Encati: Evento debate a

capacitação dos profissionais de TI

21

//Sindinfos:

Prêmio de TCC é lançado em Vitória

18// APP 48// Associados 46// Serviços 44// Gadgets

TI-06.indb 5

TI ES//NOVEMBRO 2013

5

27/02/2015 08:23:38


// EDITORIAL

A vez da capacitação

U

m ano de muitos desafios e mudanças, 2014 terminou com um importante evento que serviu para discutir formação e inovação no nosso Estado. O Encontro Capixaba da Indústria de Tecnologia da Informação (Encati) reuniu empresários da área de Tecnologia da Informação de todo o Espírito Santo e teve como destaques a capacitação de profissionais, o debate sobre os rumos do setor de TI, o lançamento do Prêmio Sindinfo para Trabalhos Acadêmicos e a entrega de certificações ISO 29110. Confira na íntegra tudo o que aconteceu nessa grande programação do segmento. O Sindinfo definiu diretrizes e metas em um outro encontro, promovido em Pedra Azul, Domingos Martins. Na reunião, que contou com empresários do setor, a diretoria do sindicato fez uma análise de todas as ações já executadas, uma avaliação do cenário atual e, com base na pesquisa com os associados, traçou o planejamento para 2015. Acompanhe nesta edição os detalhes. Cada vez mais comum nas empresas de todo o mundo, a iniciativa de guardar dados em sistemas de cloud computing e em data center oferece maior segurança e facilidade em realizar backup de dados. Saiba como as informações nas nuvens podem baratear os custos e proporcionar outros benefícios para a sua empresa. Empreendedor por natureza, Cassio Spina ficou conhecido nacionalmente ao se tornar investidor anjo, apoiando e aconselhando novas empresas. O fundador da rede de apoio a empreendedores Anjos do Brasil conversou com a revista TI-ES a respeito do papel do investido anjo, do crescimento das startups, da importância da capacitação e dos desafios do mercado. Não perca também nesta edição a parceria do Sindinfo e do Senai que está aprimorando o setor de TI através do Centro de Formação e Qualificação. Além disso, mostramos ainda o caso de sucesso da Unidade Senior Espírito Santo, o trabalho que o IEL realiza para o crescimento da indústria capixaba, o destaque da Mogai no InovAtiva 2014, a primeira reunião de alinhamento estratégico de Sectti e muito mais.

A Revista da Tecnologia da Informação do Espírito Santo

Presidente: Luciano Raizer Moura Vice-presidente: Benízio Lázaro Diretor Secretário-Geral: Franco Machado Diretor 1º Tesoureiro: Emílio Augusto Barbosa Diretor 2º Tesoureiro: Roubledo Demiam Gasoni Suplentes: Franco de Barbi Cazelli, José Antônio Bonna Conselho Fiscal - Efetivos: Carlos Augusto Ferreira de Almeida Marco Antônio Malini Lamêgo José Luiz Coco Suplentes: José Fernando Etienne Dessaune Domingos Sávio de Almeida Pinto Evandro Polese Alves Delegados Representantes Junto à Findes: Efetivos: Luciano Raizer Moura e Benízio Lázaro Suplente: Franco Machado Diretor Regional de Colatina: Daniel Rossi de Jesus Diretor Regional de Cachoeiro de Itapemirim: Roubledo Demiam Gasoni Diretor Regional de Linhares: Franco de Barbi Cazelli Executiva: Ilma Aurora Moreira Contato: Avenida Nossa Senhora da Penha, nº 2053, Ed. Findes, 3º andar, Santa Lúcia, Vitória/ES CEP: 29.056-913 Tel.: (27) 99841-9371 secretaria@sindinfo.com.br www.sindinfo.com.br Produção Editorial

Diretor: Mário Fernando Souza Gerente de Produção: Cláudia Luzes Textos: Andréa Nunes, Gustavo Costa, Gustavo Nobre e Rafael Moura Editoração e apoio: Equipe Línea Fotografia: Jackson Gonçalves, Renato Cabrini, fotos cedidas e arquivos Next Editorial Colaboraram nesta edição: Celio Maioli e Gilber Machado

Luciano Raizer Presidente do Sindicato das Empresas de Informática no Espírito Santo

6

Contato: Avenida Paulino Müller, 795 Jucutuquara – Vitória/ES CEP 29040-715 Telefax: (27) 2123-6500 redacao@nexteditorial.com.br www.nexteditorial.com.br

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 6

27/02/2015 08:23:42


TI-06.indb 7

27/02/2015 08:23:43


//especial

IV Encati acontece em Vitória Além de debater formação e inovação, evento foi marcado pelo lançamento de prêmio e entrega de certificações

E

mpresários e empresas do setor de TI de todo o Estado marcaram presença no IV Encontro Capixaba da Indústria de Tecnologia da Informação (Encati), realizado no auditório da Findes, no dia 26 de novembro. Uma iniciativa do Sindicato das Empresas de Informática do Espírito Santo (Sindinfo) em parceria com Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, Software e Internet (Assespro-ES) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-ES), o evento teve como destaques a capacitação de profissionais, o debate sobre os rumos do setor de TI, o lançamento de um prêmio pioneiro e a entrega de certificações ISO 29110. Idealizado para discutir ações que possam fortalecer as empresas de Tecnologia da Informação no Espírito Santo, o encontro foi aberto com pronunciamento do diretor técnico do Sebrae-ES, Benildo Denadai. “Trabalhamos hoje com muitas empresas desse setor, em ações estruturadas e sempre com a parceria com o Sindinfo. Temos prazer em trabalhar com esse setor, que está organizado, tem uma sequência de dirigentes de alto nível e sabe aonde quer chegar. Mas os resultados não aparecem à toa.

8

O Sindinfo é um sindicato que tem todo um planejamento, uma programação de ações, e quando procura o Sebrae tem uma resposta rápida, já que nós sabemos da seriedade do trabalho. Para nós, é muito interessante sermos parceiros desse sindicato e desse setor. Vocês podem contar sempre com o Sebrae”, falou. Em seguida foi a vez de o presidente do Sindinfo, Luciano Raizer, destacar a importância da integração com os associados, além de apresentar ações realizadas ao longo do ano. “Nós estamos fazendo do Espírito Santo um grande polo de tecnologia. Foi assim quando essa diretoria começou a desenvolver uma série de ações que caminhavam nesse sentido. O fundamento dessa construção é a participação do empresário. Não podemos ter um setor forte sem empresas fortes; e para isso, é preciso haver empresários fortes. O empresário de TI nunca se sentiu como tal. Ele se via como programador, analista. Temos que entender a nossa força. Hoje, somos mais de 700 empresas e empregamos mais de 13 mil pessoas aqui no Estado. E naturalmente, geramos uma soma de recursos muito grande. Isso tem força e relevância”, frisou ele. Raizer lembrou sobre como o sindicato atua em várias frentes para promover o desenvolvimento

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 8

27/02/2015 08:23:45


do setor: “Fazemos articulação institucional, organização de missões, participações em feiras, formação de pessoal, organização da gestão, interlocução com o Governo e divulgação das empresas em busca de fonte de financiamento. Isso é muito mais do que apenas a primeira missão do sindicato, de intermediar negociações salariais. Passamos a seguir um caminho muito mais forte. E a peça-chave desse trabalho foi a pesquisa que realizamos com vocês, associados do Sindinfo, no começo de janeiro. Essa pesquisa, que será anual, nos permitiu definir a quantidade de ações que faríamos ao longo do ano. Com ela, apontamos o diagnóstico setorial, indo a mais de 200 empresas para perguntar, conhecer, levantar informações. É a base para nosso planejamento estratégico, e é daí que vem a agenda, onde apontamos ações, cursos, feiras, eventos que participaremos”, destacou. Já o presidente da Assespro-ES, Marcelo Martins Alves Siqueira, falou sobre as ações da entidade. “Estamos fechando seis anos de uma nova Assespro no Estado. Somos no Estado 30 empresas, e nacionalmente, quase 1.500. Em terras capixabas, nossa sede fica na Tec Vitória, e uma das nossas ações mais fortes é a promoção do Softex, um programa importante da indústria nacional de TI. É uma satisfação fazer parte desse evento, que traz um debate importante para fortalecer as nossas empresas e o nosso mercado”, falou.

“Nós estamos fazendo do Espírito Santo um grande polo de tecnologia. Hoje, somos mais de 700 empresas e empregamos mais de 13 mil pessoas aqui no Estado” Luciano Raizer, presidente do Sindinfo

Cássio Spina palestrou sobre “Inovação 360º”

forma com que os profissionais chegam às empresas. É necessário alinhar as expectativas de mercado com o processo de formação”, comentou Barbosa. Solange Siqueira abordou o papel da aprendizagem na formação de novos talentos. “É preciso fazer uma análise. Se perguntar ‘o que podemos fazer, além do que já é feito, para sermos atrativos?’ Nós queremos os avanços da tecnologia e também de outras áreas, mas sempre teremos o processo de ensino e aprendizagem. A quantidade de quem entra no curso da área deve ser próxima do número de quem chega às empresas. Isso passa pelo ensino de qualidade, além de valores éticos e morais. Entidades, órgãos e empresas precisam caminhar juntos. É através da cooperação que transformaremos o mercado de trabalho”, ressaltou. O professor Célio Maioli abordou a importância das instituições de ensino e de novos talentos. “Precisamos trazer mais alunos. Mas para isso, o mercado precisa ser atrativo. No nosso caso, por exemplo, 26% dos alunos de sistema de informação formados foram para o mestrado. Temos uma formação boa, mas isso indica que o mercado pode não ser atrativo para que esses alunos continuem se especializando. Então, é preciso atrair na ponta, no ingresso do aluno para a área, e também o mercado precisa se mostrar forte e promissor, para que o estudante se sinta motivado a seguir crescendo”, explicou ele.

Capacitação e inovação A programação contou com o painel “Formação de pessoal do setor de Tecnologia de Informação”, que teve a participação da diretora regional do Senai-ES, Solange Siqueira; do professor do Ifes Célio Maioli; e do professor da Faesa Rober Marconi Rossi. O coordenador foi o diretor do Sindinfo, Emílio Augusto Barbosa. “Nós temos um mercado muito dinâmico, um mercado que muda com muita rapidez e gera novas demandas. Acho que não temos uma crise no setor de tecnologia, mas estamos esbarrando na SINDINFO ES

TI-06.indb 9

9

27/02/2015 08:23:48


Já o professor Rober Rossi destacou a oferta de cursos e necessidade da valorização dos profissionais da área de TI. “Quando se começou a falar da fundação do polo de software capixaba, nós criamos, em parceria com o Sebrae, o movimento de reunir com as empresas para discutir a distância que existe entre a formação da mão de obra nas instituições de ensino e a captação desses profissionais pelas empresas. Fizemos reuniões também com o Ifes, e de lá saíram propostas, como a da criação de um banco de dados de currículos, que ficaria sediado em algum lugar, sendo acessado pelas empresas na hora de captar talentos. A Faesa montou o primeiro curso de TI no Estado em 1989, antes da própria Ufes. Era o chamado Tecnólogo em Processamento de Dados. Hoje, a Faesa tem seis cursos na área da computação, entre tecnologia e bacharelado. Em tecnologia temos Tecnólogo em Rede, em Análise e em Jogos Digitais. Já em bacharelado, temos Ciência da Computação, Engenharia da Computação e Sistema de Informação. Deveria ser uma oferta grande, mas não é tanto assim. Quando falamos em formação, as instituições precisam atender regras jurídicas e diretrizes curriculares. E infelizmente existe amarra no processo, por conta de legislação. A valorização é necessária para atrair bons profissionais. Se compararmos o salário na área de engenharia com um do setor de TI, veremos muito das razões para um aluno optar por uma área e não pela outra”, disse. Durante o evento foi revelada a grande novidade do sindicato para 2015: a realização do “Prêmio Sindinfo para Trabalhos Acadêmicos”. Conforme o diretor do Sindinfo, Emílio Augusto Barbosa, o objetivo da iniciativa é promover a integração entre academia, mercado e alunos da área de tecnologia. Para participar da premiação, é necessário ser 10

Evento debateu a formação de mão de obra na área de TI

“Precisamos valorizar os bons alunos e as boas ideias, além de buscar o alinhamento entre o foco das pesquisas com as demandas do mercado”, Emílio Augusto Barbosa, diretor do Sindinfo

aluno das faculdades do Espírito Santo e ter concluído o trabalho acadêmico no primeiro semestre de 2013. “Precisamos valorizar os bons alunos e as boas ideias, além de buscar o alinhamento entre o foco das pesquisas com as demandas do mercado”, declarou o diretor do sindicato. Em seguida, aconteceu uma discussão sobre as “Definições das ações para o novo Governo Estadual visando ao fortalecimento do setor de TI”, coordenado por Franco Machado. Participaram desse segundo painel o presidente do Sindinfo, Luciano Raizer; o presidente da Assespro-ES, Marcelo Siqueira; e o presidente do Conselho da TecVitória, Álvaro Braga de Abreu. “O painel esclareceu muita coisa para o público. Álvaro, que tem uma memória privilegiada e trabalhou ativamente para o crescimento do setor nos últimos 30 anos, contou uma história sobre o Parque Tecnológico de Vitória. Já Luciano deu um panorama completo de como está a situação do setor hoje. Enquanto isso, Marcelo falou sobre compras governamentais, outro item

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 10

27/02/2015 08:23:54


Emílio Barbosa (à direita) coordenou painel sobre formação, que teve a participação de Solange Siqueira, Célio Maioli e Rober Marconi Rossi

sensível para as empresas capixabas. O Governo, historicamente, não dá tanto espaço para empresas locais de TI. Temos trabalhado para mudar esse cenário”, explicou Machado. O evento prosseguiu com a entrega de certificados da ISO 29110. Um grupo de nove empresas capixaba de TI receberam o certificado, que é algo pioneiro no país. Tendo a Fundação Vanzolini como órgão certificador, metodologia do IEL-ES recursos do Sebrae-ES, a iniciativa do Sindinfo de trazer a Norma para o Estado amplia a qualidade de produção do setor de desenvolvimento de softwares de pequenas empresas. O ponto alto do Encati foi a palestra “Inovação 360º”, com o vencedor do Prêmio SparkAwards da Microsoft & StartupFarm, como Melhor Investidor Anjo do Ano 2013, o engenheiro eletrônico, Cassio Spina. “Eventos como esse são oportunidades para que os empreendedores adquiram know-how e tenham uma visão de longo prazo sobre questões importantes. Inovação é o grande paradigma do século

Benildo Denadai citou a importância do Sindinfo para o setor de TI “O governo, historicamente não dá tanto espaço para empresas locais de TI. Temos trabalhado para mudar esse cenário”, Franco Machado, diretor do Sindinfo

XXI. Temos um ritmo de evolução tecnológica muito grande. Isso traz um impacto grande para as pessoas, para a sociedade e para os negócios. Vemos o surgimento de tecnologias disruptivas, que quebram os paradigmas que existiam anteriormente e transformam os negócios de forma muito radical. As empresas precisam estar preparadas para as mudanças ocasionadas por essas tecnologias. A primeira coisa que o empresário precisa ter é a visão do ‘o que está por vir?’ A partir daí ele pode se preparar, adaptando-se para essas soluções. Charles Darwin dizia que não é o mais forte ou o mais inteligente que sobrevive, e sim quem melhor se adapta. Isso é essencial para o empresário. Não adianta ele ter uma empresa forte ou competente, se não estiver preparado para as mudanças que virão”, enfatizou. Para Emílio Barbosa, se uma palavra pode ser usada para definir o IV Encati esta seria “positivo”. “Eventos neste formato de painel são sempre interessantes, pois permite sempre a confrontação de várias perspectivas resultando sempre em bons debates. Especificamente nos dois painéis realizados tivemos participantes engajados em seus segmentos e com visões muito claras dos cenários atuais e dos caminhos que devem ser trilhados”, disse. SINDINFO ES

TI-06.indb 11

11

27/02/2015 08:23:58


Allware Software

Ebase Sistemas

Etaure Desenvolvimento de Sistemas

Integro Consultores Associados

José Ricardo Altoé

Mites Tecnologia da Informação

Totale Tecnologia da Informação

hite Serviços de W Informática e Acabamentos

XPD Solucões Web Um grupo de nove empresas recebeu a certificação no evento

// I SO 29110 Aumentar a qualidade de produção do setor de desenvolvimento de softwares de pequenas empresas. Essa é a premissa da ISO 29110, que é uma realidade no Espírito Santo. A Norma se coloca para empresas, departamentos ou projetos com até 25 pessoas como uma opção de certificação direcionada às demandas de Tecnologias da Informação e Comunicação (Tics). Uma iniciativa do Sindinfo, que criou o primeiro grupo no Brasil a buscar a certificação e firmou parcerias, a Norma tem a Fundação Vanzolini como órgão certificador da medida, além da metodologia do IEL-ES e recursos do Sebrae-ES. Confira as empresas que

receberam o certificado da ISO 29110 durante o evento: • Allware Software • Ebase Sistemas • Etaure Desenvolvimento de Sistemas • Integro Consultores Associados • José Ricardo Altoé • Mites Tecnologia da Informação • Totale Tecnologia da Informação • White Serviços de Informática e Acabamentos • XPD Solucões Web

Confraternização marcou o final do evento

12

Coquetel marca encerramento do Encati No final do evento, o debate deu lugar à integração e a descontração entre os empresários da área de TI no Espírito Santo. Foi realizado um animado coquetel de confraternização do Sindinfo, que teve a apresentação de Tonho dos Couros. O humorista contou piadas e animou os presentes com seus causos. Para Marcos Barcelos Reggiani, diretor da Integro Consultores Associados, o evento debateu temas de grande importância para a área de TI. “O Encati foi muito proveitoso. A mesa-redonda foi bastante interessante, e o público participou ainda mais que em outros anos. Muitas pessoas compareceram também no coquetel. Reencontramos companheiros e pudemos conversar sobre o ano que passou. O evento deste ano conseguiu resgatar empresas que não participavam há algum tempo e estão de volta. Foi muito bom para todos”, frisou. Um ano que termina, outro que chega. Em 2015, os assuntos debatidos no Encati ganharão novo capítulo para o setor de TI capixaba. A questão da mão de obra continuará em pauta, e os desdobramentos das ações discutidas no evento do Sindinfo poderão ser conferidos. O segmento espera que, até o próximo encontro, bons resultados sejam colhidos e apresentados.

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 12

27/02/2015 08:24:06


// Artigo

Open branding innovation: a era da cocriação em rede A

tecnologia da informação modificou profundamente a forma de se fazer marketing, transformando as mídias sociais e os aplicativos mobile em plataformas estratégicas para a construção de marcas inovadoras. Uma grande marca não apenas transaciona produtos; acima de tudo ela precisa transformar seu público em fãs conectados ao seu conceito e ao seu propósito. Agora, o desafio é aproveitar esse engajamento como combustível para a inovação, evoluindo as interações baseadas apenas em diálogo e conversação para parcerias de cocriação, enxergando os consumidores também como empreendedores capazes de transformar seus desejos e necessidades em novos produtos, serviços e até mesmo novos negócios alinhados ao universo da marca. A inovação aberta (open innovation) é um termo utilizado para as organizações que prospectam externamente e periodicamente ideias, tecnologias ou novos negócios, a fim de aprimorar o desenvolvimento de seus produtos, prover melhores serviços para seus clientes, aumentar a eficiência e reforçar o valor agregado. Nesse novo paradigma, o ambiente externo precisa ser priorizado pelas estratégias de inovação, onde os departamentos internos deixam de ser a única fonte de inovação para as organizações. A inovação passa a fazer parte de um processo altamente colaborativo e dinâmico, o que contribui para ampliar e acelerar a entrada de ideias e novas possibilidades no funil de inovação. A experiência mundial com o modelo aberto de inovação está mostrando que é possível reduzir o tempo do ciclo de inovação e ter mais eficácia nos investimentos em P&D.

A inovação passa a fazer parte de um processo altamente colaborativo e dinâmico, o que contribui para ampliar e acelerar a entrada de ideias e novas possibilidades no funil de inovação Para inserir as marcas na era da cocriação, idealizamos o conceito de OBI – open branding innovation, que alinha os objetivos estratégicos de marketing com os processos de inovação aberta, acelerando a criação de novos produtos, serviços e negócios. A ideia central é transformar a marca numa aceleradora de projetos de inovação, tornando o seu propósito uma fonte de inspiração, conhecimento e mentoria para solucionar desafios que vão dar origem a novas tecnologias, startups, novos canais ou modelos de negócio. A OBI também considera a prospecção e a integração de startups com as estratégias de branding. Além do benefício de oxigenar o processo de P&D e da possibilidade de ter mais eficácia, a construção social envolvida nesse processo, por si só, já é um importante resultado do OBI, pois permite ampliar o sentimento de pertencimento e conexão do público com o universo da marca.

Gilber Machado

sócio-diretor da E-brand, membro do Conptec e mestre em Computação pela Ufes SINDINFO ES

TI-06.indb 13

13

27/02/2015 08:24:07


// entrevista

Cassio Spina “Acredito que os melhores empreendedores são aqueles que fazem muito com pouco; são nestes que os investidores querem fazer apostas”

E

mpreendedor desde a juventude, o engenheiro eletrônico Cassio A. Spina, formado pela Escola Politécnica (Poli) da Universidade de São Paulo (USP), criou a sua primeira empresa aos 19 anos de idade. Depois de atuar como empreendedor por 25, passou a se dedicar às atividades de investidor anjo e conselheiro, apoiando novas companhias tanto com os recursos financeiros quanto com seu conhecimento. Além de fundar a Anjos do Brasil, rede de apoio a investidores anjos e empreendedores, é autor do livro “Investidor Anjo – Guia Prático para Empreendedores e Investidores” e do site Portal do Capital, e colabora com diversas publicações no país. Conheça mais a respeito de Spina e o que ele pensa sobre temas como startups, capacitação e setor de TI. Como e quando teve a ideia da criação da Anjos do Brasil? O que pretendia com a entidade e como avalia a iniciativa? Após efetivar a venda da minha última empresa, resolvi atuar como investidor anjo e sabia que para isso é necessário atuar em grupos. A Anjos do Brasil surgiu em 2011, a partir de uma demanda que recebi através de parceiros como a Finep e a ABVCAP, que me apresentaram potenciais investidores de diversas regiões do Brasil e que também queriam

14

formar grupos regionais. Baseado na minha experiência tanto de sucessos quanto de fracassos em fazer investimento anjo, resolvi criar a mesma para apoiar estes potenciais investidores, com capacitação e ao mesmo tempo ajudando empreendedores a encontrarem investidores para seu negócio. Como seu objetivo é puramente fomento, entendi que o melhor modelo para a Anjos do Brasil seria de uma organização sem fins lucrativos. Acabamos tendo um crescimento muito mais rápido que esperávamos. Já vemos resultados muito significativos, como diversos investimentos sendo efetivados, mas sabemos que ainda existe um longo caminho para que consigamos que o investimento anjo seja reconhecido e apoiado. Como o investidor anjo é percebido pelas empresas brasileiras atualmente? Existe a preocupação de buscar alguém não apenas capaz de contribuir com capital, mas com conselhos estratégicos? Os empreendedores precisam se capacitar para não só conseguir investimento, mas para construírem negócios de sucesso. Não basta ter uma boa ideia e vontade de empreender. Atualmente, como o mercado é muito competitivo, é necessário se preparar para empreender bem, como saber como se relacionar

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 14

27/02/2015 08:24:09


“Muitos empreendedores necessitam de apoio não só financeiro, mas de orientação de alguém experiente, mas não sabiam como conseguir isso” com o investidor, desde a apresentação inicial (o pitch) até após receber o investimento. Existe todo um processo necessário para ser bem-sucedido. No meu livro “Investidor Anjo”, faço a analogia com um casamento, pois este também é uma “sociedade” como a de uma empresa, em que é necessário começar paquerando (buscar o investidor), depois namorar (apresentar seu negócio), noivar (definir os termos do investimento) para depois casar; se pular alguma dessas etapas ou não tomar os cuidados necessários em cada uma, a chance de fracasso é muito grande. Como o senhor avalia as startups brasileiras? O que pode melhorar? As startups brasileiras têm evoluído muito e rapidamente. Lembro-me dos primeiros projetos que recebi, muito rudimentares perto dos melhores que têm sido apresentados atualmente. Mas ainda tem muito por ser feito. Principalmente para que mais empreendedores estejam mais preparados, superando mitos como o de que “a ideia é o mais importante”, aprendendo que o fundamental é a execução. Não adianta buscar um investidor só com uma ideia ou projeto em papel; é preciso mostrar o que conseguiu executar com seus recursos próprios. Acredito que os melhores empreendedores são aqueles que “fazem muito com pouco”; são estes em que o investidores querem fazer sua aposta para que seu capital multiplique.

que isso é importante, mas não basta. É absolutamente fundamental que o empreendedor se prepare e tenha como objetivo atender à necessidade dos seus clientes. Querer empreender para “ficar rico” ou “se livrar do chefe” é certeza de fracasso, pois empreender é muito mais difícil do que trabalhar em uma empresa; os desafios e as dificuldades são enormes, e o risco é alto. Assim, para superar tudo isso, só tendo uma meta bem clara, se capacitando e planejando bem seu negócio. Mas também não adianta só ficar na teoria: execução é fundamental, e só assim poderá validar seu negócio perante os seus clientes. Enfim, execução sem planejamento e planejamento sem execução não funcionam; ambos são importantes. O acesso ao crédito continua sendo um problema, ou a burocracia já não assusta novos empreendedores? Infelizmente com as taxas de juros mais altas do mundo, crédito ainda é um grande problema para empreendedores, não só pela burocracia, mas principalmente pelo custo, que muitas vezes inviabiliza vários negócios. É claro que a burocracia para se criar e operar uma empresa no Brasil também é um grande entrave, especialmente quando a empresa começa a crescer significativamente, pois as exigências se multiplicam quando ultrapassa o limite do simples. Mas, para quem está no início, é um pouco mais fácil, exceto pelo problema de que se

Com vários setores parecendo esgotados com a concorrência e os impostos, como uma empresa pode não apenas sobreviver, mas buscar um lugar de destaque no mercado? O segredo é a inovação. Não basta simplesmente fazer diferente ou tentar ser “mais barato” que o concorrente. É preciso buscar oportunidades que não estejam sendo bem atendidas pela concorrência e que sejam necessidades reais de clientes, as chamadas “dores” ou “problemas” que ele tem e não sejam resolvidos pelas soluções existentes. Para isso, é necessário pesquisar tanto os clientes quanto os concorrentes, desenvolver novas soluções, testá-las e validá-las junto aos clientes potenciais, ajustando de acordo com os feedbacks e resultados obtidos até ter um produto realmente inovador. O empreendedorismo brasileiro ainda esbarra na falta de capacitação e planejamento? Como vê os gargalos quando se fala em empreender no país? Ainda se tem a cultura de que para empreender basta ter vontade. Claro SINDINFO ES

TI-06.indb 15

15

27/02/2015 08:24:11


// entrevista

o empreendedor quiser um sócio investidor, pelas restrições da legislação, poderá desenquadrá-lo do Simples. Um dos destaques do IV Encati, evento promovido pelo Sindinfo, foi a sua palestra “Inovação 360º”. O que achou do evento e das empresas capixabas? Gostei muito do evento, tanto pela organização quanto pela relevância dos temas abordados. Por todas minhas experiências anteriores, considero o trabalho que o Sindinfo está fazendo excelente. É muito importante que as empresas se unam em torno de seus pontos em comum e trabalhem para o desenvolvimento de seus negócios e da economia regional. Nesse sentido, pelas conversas que tive com os empresários participantes do evento, percebi que estão muito engajados e buscando se capacitar cada vez mais, o que é fundamental conforme já apontado. Quais os maiores desafios de quem obrigatoriamente precisa inovar sempre, como acontece com as empresas do setor de TI? Para inovar é preciso “pensar fora da caixa”; isto é, tem-se de sempre estar reinventando, mudando

“É preciso buscar oportunidades que não estejam sendo bem atendidas pela concorrência e que sejam necessidades reais de clientes” como faz as coisas e buscando novas oportunidades e mercados. Para isso, o empreendedor deve estar muito atento tanto às tendências mundiais quanto às necessidades locais de seus clientes, buscando conectá-las de forma a resolver os problemas que eles têm, com cada vez com mais eficiência. Assim, estar permanentemente se atualizando, mantendo contato direto com seus clientes, observando o movimento dos seus concorrentes e se antecipando às tendências são requisitos essenciais para quem quer inovar. Ao mesmo tempo em que se desenvolve no país, o setor de TI ainda precisa lidar com a falta de mão de obra especializada. Quais os impactos disso quando se fala em inovação? Esse é um grande problema que vivenciamos atualmente. Com a evolução da tecnologia, cada vez mais são necessários profissionais mais capacitados, e infelizmente temos graves problemas na área educacional brasileira. Isso com certeza trará impactos em termos de perda de competitividade e limitação do crescimento da nossa economia, pois como todos sabem, TI é insumo básico para qualquer negócio. Assim, se não tivermos uma indústria de TI forte, as empresas ficarão limitadas e perderão sua capacidade de competir na economia globalizada que vivemos.

16

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 16

O ano de 2014 foi considerado difícil para a economia, com carnaval em março, Copa do Mundo de Futebol no país e eleições. O que o empreendedor precisa para fazer de 2015 um ano melhor? Inovação é sempre a chave para superar momentos de dificuldades macroeconômicas, pois ela permite que se cresça através da criação de novos produtos e mercados, tornando o desenvolvimento da empresa independente do crescimento da economia e de seu setor. Por isso, o empreendedor deve ter foco em buscar novas oportunidades, primeiro dentro de sua própria base de clientes. E somente após esgotar todas possibilidades, olhar para novos mercados. Investir na capacitação de seus colaboradores também é essencial, pois somente com uma equipe preparada e motivada irá poder aproveitar as oportunidades de surgirem. Sei por experiência própria que falar tudo isso é muito mais fácil do que fazer, mas nos 25 anos que atuei como empreendedor do setor de TI, sempre busquei ficar muito atento às evoluções e às mudanças do mercado, seguindo a famosa frase do ex-presidente da Intel Andrew Grove: “Só os paranoicos sobrevivem”.

27/02/2015 08:24:12


//iNFONEWS

Mogai é destaque no InovAtiva 2014

O

PhoTopography, da Mogai, foi considerado um dos negócios mais promissores no InovAtiva, programa do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Voltada para a capacitação, mentoria e conexão para startups, a iniciativa teve em 2014 a sua segunda edição. O empreendedor recebe capacitação de nível mundial, com mentores nacionais e internacionais e conexão com grandes investidores. O programa contou com três fases. A Mogai ficou em 7º lugar geral, entre 703 participantes. As 10 primeiras receberam o direito a viagens a eventos de inovação e outros ao longo de 2015. Para o diretor comercial da Mogai, Franco Machado, o PhoTopography significa uma revolução para empresas que trabalham com grãos. “É uma inovação que muda o mercado de medição, produção e consumo de tudo o que for granulado. Empresas nas áreas de siderurgia, produtos químicos, grãos e muitas outras. Trata-se de uma ferramenta que oferece redução de custos e de tempo. Em duas horas se faz o que com topografia levaria um dia inteiro. Além disso, o preço é um fator decisivo. Até então, através do laser scanner, uma empresa conseguia fazer a medição de sua produção, mas é algo mais caro. Nós conseguimos vender nossa solução por 10% do laser. Estamos finalizando os últimos detalhes e esperamos colocar o PhoTopography no mercado ainda no primeiro trimestre deste ano”, disse ele, lembrando que a ferramenta foi desenvolvida em parceria com o departamento de informátrica da Ufes e por financiamento do Senai e da Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Fapes).

Equipe Mogai: PhoTopography revoluciona mercado de medição

// Confira as vantagens do PhoTopography PhoTopography • Melhor custo x benefício • Fácil operação • Pátio aberto ou coberto, não requer sinal de GPS • Captura das imagens efetuada à distância, segura das pilhas • Tem suporte técnico e manutenção no Brasil e na Europa Laser Scanner • Possui alto custo em equipamentos e software • Equipamento complexo • Medição apenas em pátio aberto • Transporte em veículo, precisa de muita energia • Suporte técnico somente no exterior Topografia • Requer equipe de campo • Mão de obra especializada • Medição apenas onde é permitido subir na pilha • Arriscado, precisa interromper a operação para coletar dados • Suporte técnico nacional para parte dos equipamentos

SINDINFO ES

TI-06.indb 17

17

27/02/2015 08:24:15


// Apps Google Translate O Google Translate, também conhecido como Google Tradutor, recebeu uma grande atualização, que permite ao usuário explorar mais os benefícios do programa. Agora é possível ver traduções ao vivo na tela do celular. Basta selecionar o modo câmera, dentro do app, que a tradução para textos irá aparecer. O recurso deve ajudar principalmente viajantes. Para conseguir o feito, é preciso deixar o smartphone bem firme. Qualquer oscilação na imagem atrapalha na tradução. Outro recurso possibilita tirar uma foto, selecionar o texto com os dedos e ver a tradução depois, tendo bastante exatidão nessa função. Toda essa tradução acontece sem o usuário estar conectado à internet. De acordo com o Google, a nova versão do Translate terá suporte a sete idiomas: inglês, português, espanhol, francês, alemão, italiano e russo.

Free

Plataforma: iOS e Android Idioma: português

Fotos: Divulgação

Free Plataforma: iOS e Android Idioma: português

ST Guides O ST Guides é um aplicativo para quem gosta de viajar. Ele fornece dicas de roteiros aos usuários do programa. O foco do app é para turismo de luxo. A intenção é fornecer sugestões de lugares para fazer compras e para visitar em diversas cidades. Dentro do ST Guides, o usuário vai achar cidades brasileiras e estrangeiras. Entre os países que têm conteúdo no site estão Estados Unidos, Itália, Suíça, Canadá e Uruguai. Um atrativo deste guia de bolso é apresentar sugestões de celebridades sobre o que fazer em determinadas cidades, além de contar com um roteiro bastante enriquecido sobre recantos do Brasil, que muitas vezes não são lembrados pelos turistas.

18

Plataforma: iOS e Android Idioma: português

Free

AutoCad 360 O AutoCAD 360, anteriormente chamado AutoCAD WS, é um ótimo aplicativo para visualizar, comentar e editar projetos de engenharia e arquitetura. Diferentemente do AutoCAD para computadores, ele é bastante fácil de usar. Assim, pessoas que não têm treinamento em CAD podem usá-lo para interagir com os projetos em tablets e smartphones. O app gratuito permite visualizações com gráficos em 2D e em 3D, bem como comentários sobre projetos e modificações simples. Com uma conta profissional, que custa US$ 4,99 por mês, são ativadas mais ferramentas e a possibilidade de criar novos projetos no aplicativo.

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 18

27/02/2015 08:24:17


R$ 1,79 Free

Teamviewer

Plataforma: Windows, Mac, Linux, iOS, Android, Windows Phone 8 e BlackBerry Idioma: português

O Teamviewer, um dos mais famosos programas de acesso remoto a computadores, foi atualizado e chegou à sua 10ª versão. O serviço, disponível para Windows, Mac e Linux, ganhou diversos novos recursos, como o armazenamento de arquivos em nuvem e o suporte a telas 4K. O Teamviewer 10 oferece novidades importantes: histórico de chat, chamadas de vídeo com um clique, fotos de perfil, conexão a contatos próximos automaticamente, suporte a monitores que tenham resolução UltraHD (4K), notas em tempo real, API de computadores e contatos e uma ênfase maior nos perfis de trabalho de cada usuário e painel de controle remoto. Além disso, foram melhorados o suporte à integração com Dropbox, Google Drive e outros serviços de nuvem. Os usuários do podem estabelecer contato com máquinas que tenham no mínimo, a terceira versão do programa.

Replay

Plataforma: iOS Idioma: português

O Replay, eleito pela Apple como um dos melhores apps de 2014, é um editor de vídeo cujo uso é intuitivo. O programa permite juntar fotos, músicas, clipes de vídeo e textos em um filme de boa qualidade. Para criar um vídeo, basta escolher fotos, clipes de vídeo e uma música, além de indicar um estilo e filtro, como acontece no Instagram. Embora seja gratuito, o Replay insere marca d’água nas produções. Somente dois estilos são gratuitos. O usuário pode adquirir o pacote completo dele pelo valor de US$ 9,99.

Telephony Backup O Telephony Backup é um serviço destinado para quem não pode perder uma chamada telefônica sequer. Com o aplicativo, voltado para Android, é possível checar absolutamente todos os telefonemas recebidos e ainda visualizar qualquer chamada escrita via SMS. Além de garantir que o celular tenha sempre os números de ligações recebidas ao longo de um dia, o usuário também pode adotá-lo como um serviço de backup. É possível realizar cópias inteiras de todos os registros de chamadas manualmente ou de forma automática. Isso significa que todos as ligações e mensagens guardadas no banco de dados do aparelho podem ser copiadas para qualquer computador ou serem transferidas para outro celular. Plataforma: Android / Idioma: inglês

Free

Free Plataforma: iOS, Android, Windows e Mac Idioma: português

1Password O 1Password é considerado um dos melhores gerenciadores de senhas para smartphones, tablets e computadores. O aplicativo tem seu próprio navegador para quem desejar acessar sites da internet. Para cada página, ele produz uma senha difícil de se adivinhar. O propriétario também pode definir um código de preferência. E para quem se esquece de dados financeiros, por exemplo, o programa também tem áreas específicas para armazenar dados de cartões de crédito e outras informações sigilosas.

SINDINFO ES

TI-06.indb 19

19

27/02/2015 08:24:20


// sindinfos

Sindinfo apresenta resultados da 1ª Missão Internacional ao Vale do Silício Membros do Conselho do Sebrae destacam ações desenvolvidas em parceria com o Sindinfo

A

pós o retorno à 1ª Missão Internacional ao Vale do Silício, ocorrida entre os dias 29 e 31 de outubro, o presidente do Sindicato das Empresas de Informática do Espírito Santo (Sindinfo), Luciano Raizer, compareceu à reunião do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae-ES, em dezembro último, para apresentar os resultados obtidos durante a viagem. Luciano mostrou não apenas os frutos da ida ao Vale do Silício, mas diversos outros projetos e ações que foram realizados graças à parceria com o Sebrae, durante sua apresentação estava acompanhado por Benízio Lázaro, vice-presidente do Sindinfo; Franco Machado, secretário-geral do Sindinfo; e Emílio Augusto Barbosa, diretor do Sindinfo. Para iniciar o depoimento, o grupo explicitou a necessidade de buscar conhecimento na “meca do empreendedorismo”, como é conhecido o Vale. “O nosso setor não tem feiras específicas para desenvolvedores de softwares, apenas feiras de aparatos tecnológicos. Nossas empresas competem com empresas do mundo inteiro, por isso, nós tínhamos que buscar uma maior referência internacional”, aponta Raizer. Durante os quatro dias da viagem, o grupo compareceu a 16 compromissos. Foram destacados dois grandes momentos da missão. O primeiro foi a conversa com Namir Elouar, um brasileiro que chegou ao Vale do Silício como programador, e hoje é um grande empreendedor e investidor. Segundo os empresários, ele será como uma ponte entre setor brasileiro e o mercado internacional, virá ao país trazendo demandas de desenvolvimento e irá estudar projetos de investimento. 20

// Projetos do Sindinfo/Sebrae Foram mais de 25 ações realizadas em 2014, entre elas: cinco eventos, como o Fórum Capixaba da Indústria de TI; missões nacionais para congressos e feiras como a Autocom, a RioInfo e a FumSoft; e a realização da própria feira capixaba do setor de TI, a InfoShow. Além destes, 30 projetos de novos softwares foram aprovados pelo programa Tecnova, proporcionando a arrecadação de quase R$ 10 milhões de investimentos em empresas do setor de TI.

Outro momento foi a reunião com Frank van Veenendaal, vice-presidente executivo da Salesforce, grande desenvolvedora de softwares de relacionamento com o consumidor, que faturou U$ 5,5 bilhões em 2013 e gerou US$ 1 bilhão em negócios com parceiros. Frank estudou o perfil do desenvolvedor brasileiro e ofereceu parceria de sua empresa, que está vindo para o Brasil e quer formar profissionais que idealizem softwares na plataforma de sua companhia. Ao final da apresentação, os membros do Conselho parabenizaram os empresários pelo trabalho e reiteraram a importância dos projetos e como eles vêm sendo executados pelo Sindinfo. Marcos Guerra, presidente da Findes, deu os cumprimentos finais ao grupo. “As instituições carecem de bons projetos. Às vezes faltam projetos que são aderentes aos recursos. Por isso, parabéns por esse projeto. Acredito que parcerias como essas, não só da Findes mas também do Sebrae, vêm para trazer muitas inovações ao setor”.

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 20

27/02/2015 08:24:21


//iNFONEWS

Prêmio TCC de Faculdades visa a reconhecer destaque das áreas de tecnologia A iniciativa procura adequar a formação com demandas do mercado

C

om o objetivo de estimular uma integração das faculdades e os cursos de áreas de tecnologia com as empresas capixabas, o Sindicato das Empresas de Informática no Estado do Espírito Santo (Sindinfo) irá premiar os trabalhos de conclusão de curso dos alunos de graduação destes cursos. O Prêmio Trabalhos Acadêmicos de Graduação é a primeira de inúmeras ações do Sindicato para ajudar a qualificar a mão de obra capixaba. A iniciativa foi originalmente proposta durante o Fórum de Educação organizado pelo Sindinfo, ocorreu em agosto de 2014 no plenário da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes). O coordenador do prêmio foi Emilio Barbosa, diretor do Sindinfo e proprietário da Infosis Consultoria e Sistema. Ele acredita ser necessária uma maior aproximação entre as faculdades e as empresas, num canal de comunicação permanente que permita que as novas demandas do mercado cheguem até a academia e, de alguma forma, influenciem o processo de formação desses profissionais. Porém, um dos grandes obstáculos neste processo de formação é a velocidade com que o setor de tecnologia muda e se transforma, tornando-se cada vez mais presente na vida das pessoas. “Em qualquer mercado há mudanças, mas de tecnologia isso acontece numa velocidade cada vez maior. A forma de se fazer negócio está mudando, o relacionamento das empresas com seus clientes está mudando, o comportamento social das pessoas está mudando, a forma de as pessoas se entreterem está mudando, e tudo isso impulsionado pela tecnologia. Então, o principal desafio é acompanhar essa mudança e conseguir preparar profissionais para este ‘admirável mundo novo”, explica o diretor. Informações mais detalhadas sobre o prêmio estão sendo divulgadas no decorrer do mês de fevereiro, mas Emilio já

// Critérios de participação: • Alunos de cursos de graduação da área de tecnologia de instituições sediadas no ES; • Serão aceitos trabalhos concluídos a partir do 1º semestre de 2013; • Não será exigido um tema específico para os trabalhos.

// Calendário: • Divulgação do regulamento – fevereiro/2015 • Período de inscrições – fevereiro a março • Premiação deverá ocorrer em maio/2015

salientou alguns dos critérios que serão abordados. Poderão ser inscritos trabalhos de conclusão de cursos de graduação (TCC) da área de tecnologia de instituições de ensino sediadas no Estado, concluídos a partir do primeiro semestre de 2013. “Queremos usar o prêmio como estímulo para os alunos. Eles precisam saber que estamos olhando para eles, que estamos preocupados com a formação deles e que aqueles que se destacarem serão de alguma forma reconhecidos”. Nesta primeira edição do prêmio, o Sindinfo não irá cobrar um tema específico para os trabalhos, mas nas próximas edições, serão apresentados aqueles que representem demandas reais do mercado de tecnologia capixaba, para que os alunos desenvolvam suas ideias. “Isso certamente aproximará, ainda mais, os estudos, a pesquisas e o processo de formação da academia com o mundos dos negócios dentro das empresas de tecnologia do Espírito Santo”, finalizou. SINDINFO ES

TI-06.indb 21

21

27/02/2015 08:24:22


//iNFONEWS

Semana Estadual de Ciência e Tecnologia reúne mais de mil atividades diversificadas Projetos e invenções têm objetivo de auxiliar a comunidade onde as escolas estão inseridas

F

oi realizada a 11ª Semana de Ciência e Tecnologia, entre os dias 12 e 15 de novembro, promovida pela primeira vez no campo da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). A mudança do local ocorreu após convite da universidade, que completa 60 anos. O evento reuniu mais de 100 mil visitantes durantes os seus quatro dias, oferecendo exposições de projetos inovadores, palestras de empreendedorismo, oficinas de engenharia, feira de ciências, simpósios e mostras, totalizando mais de mil atividades diferentes. A iniciativa é coordenada pela Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Trabalho (Sectti), em parceria com a Secretaria de Educação. Um ambiente para alunos, professores, inventores, empreendedores e investidores, cujo objetivo principal é a popularização da ciência, a descoberta de novos talentos e a abertura um espaço de troca de experiências e contato com a sociedade. Muitos dos projetos deste ano tiveram foco no desenvolvimento social e na preservação ambiental. Um dos grandes destaques da Semana é a Feira de Ciência e Engenharia (Feicieng), que já está em sua terceira edição. Foram selecionados 60 projetos para serem expostos aos visitantes e avaliados por professores, mestres e doutores. O 1º lugar do ensino fundamental ficou com a Escola Pedro Milaneze Altoé, de Vargem Alta, com o “Banalcool”. No experimento, os alunos produzem álcool a partir dos resíduos orgânicos de cascas de banana. O projeto chamou a atenção pelo seu forte apelo social, já que na região existem diversas fábricas que descartam esses materiais e causam transtorno a população.

22

// Cão robô é exposto em Feira da China Um projeto apresentado na 9º Semana de Ciência e Tecnologia, do ano de 2012, continua a ganhar prêmios e destaque na mídia nacional e internacional. O “Cão-Guia Robô” foi desenvolvido pelos alunos da Escola Estadual Clóvis Borges Miguel, do município da Serra, sob a orientação da professora Nedinalva de Araújo Sellin. Em 2014, os alunos foram convidados a expor o trabalho na Feira Internacional de Invenções de Kunshan, na China, recebendo Medalha de Bronze na ocasião. O Cão-Guia é capaz de identificar obstáculos através de sensores instalados, o que auxilia deficientes visuais nos trajetos do dia a dia.

Enquanto isso, o 1º lugar do ensino médio ficou com o projeto “Lixo x Sustentabilidade: a destinação correta dos resíduos orgânicos”, da Escola Fiorante Caliman, de Venda Nova do Imigrante. A ideia da inovação é dar um destino correto a esses materiais, tendo em consideração a Lei Nacional dos Resíduos Sólidos. O experimento consiste em uma máquina capaz de triturar matéria orgânica em decomposição e empregar fungos ao processo, para otimizar o tempo de compostagem. Os visitantes também puderam conferir a exposição de inventores independentes, do 18º Salão do Inventor, do Instituto Brasileiro de Inovação, o Espaço Sebrae, com atividades de startup e rodada de negócios, além de inovações sociais do InnovaSocial, do InnovaAtiva e do InnovaWorld, o Simpósio Abipir de Inovação, que traz o tema “Água como fator de integração e inclusão social”, e exposição e oficinas de robótica no Espaço Gótica.

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 22

27/02/2015 08:24:25


//iNFONEWS

Torneio Lego classifica equipes do ES para etapa nacional

O

município de Vitória recebeu nos dias 21 e 22 de novembro de 2014 a seletiva do Torneio de Robótica First Lego League (FLL), ocorrida no Sesi de Jardim da Penha. Nessa etapa, competiram 27 equipes dos estados do Espírito Santo, do Rio de Janeiro e de Pernambuco, formadas por alunos e professores de escolas públicas e particulares. Os classificados garantiram uma vaga na etapa nacional em Brasília, que acontecerá entre os dias 13 e 15 de março de 2015. Com uma base voltada para a área de TI, a proposta do torneio é redefinir como o conhecimento e as habilidades podem ser adquiridas e ensinadas no século XXI, despertando o interesse de crianças e adolescentes para as carreiras de engenharia e tecnologia. “O torneio desenvolve de forma lúdica e participativa nos jovens competências e habilidades essenciais para a vida e para a escolha profissional, aproximando-os das disciplinas voltadas para as ciências e tecnologias”, disse Josefina Prezentino, gerente de Educação do Sesi. A etapa do Espírito Santo terminou com cinco equipes classificadas. Em 1º lugar ficou a equipe Troia, de Linhares/ES, que pesquisou o uso de brinquedos para a explicação dos conteúdos de matemática e física. A segunda posição foi obtida pela Apoiobot de Recife/PE, que trouxe o aplicativo APPrender, composto por um sistema integrado de soluções que podem se adaptar ao ensino de qualquer conteúdo. E a equipe Lego Lords, de Cachoeiro de Itapemirim/ES, ficou em 3º lugar com o projeto Alfos, um método que auxilia na alfabetização de ouvintes e surdos, utilizando imagens, língua portuguesa, datilologia e gestos em libras em um software. O programa também interpreta os sinais de Libras e os corrige, caso algum deles esteja incorreto. Além dessas, a organização da prova abriu de surpresa no momento de classificação mais duas vagas. A primeira

// Um pouco mais sobre o Torneio O Torneio de Robótica First Lego League (FLL) é um programa internacional voltado para crianças e jovens de 9 a 16 anos, criado para despertar o interesse dos alunos em temas como ciência e tecnologia dentro do ambiente escolar. Por meio de uma experiência criativa os competidores resolvem problemas do mundo real: constroem e programam robôs com a tecnologia Lego Mindstorms. O Sesi é o operador oficial da competição no Brasil, em parceria com a instituição americana First e o Grupo Lego, da Dinamarca.

classificada foi a equipe MarvelBots de Vila Velha, com o projeto Cibrimática, através do qual as crianças podem melhorar seu desempenho em matemática e aprender brincadeiras saudáveis. A segunda equipe foi a Start de Vitória, que apresentou um torneio de soletração, com o objetivo de despertar o interesse pela Língua Portuguesa, enriquecer o vocabulário dos alunos e adquirir recursos básicos para escrever e ler com autonomia. Mesmo com o clima de competição, os participantes não deixaram a diversão de lado, sempre enfatizando o companheirismo, a interação e o espírito de equipe, que são os pilares do Torneio de Lego em todo o mundo. “O clima de um torneio de robótica é sempre muito positivo e animado. Até quem vai para visitar é contagiado pela alegria das equipes. Os participantes cantam, brincam, competem, se ajudam entre si, se apresentam e trabalham nos projetos o tempo todo. É só perguntar para qualquer aluno durante o evento que ele responde na hora: ano que vem estarei aqui de novo!”, finalizou Josefina. SINDINFO ES

TI-06.indb 23

23

27/02/2015 08:24:27


// Lançamentos

Fotos: Divulgação

Smartphone retrô A companhia sul-coreana LG anunciou recentemente o Ice Cream Smart, um modelo de smartphone flip que, segundo a própria fabricante, concentra todas as funções de um aparelho “comum”, dotado de sistema operacional Android 4.4. Segundo Cho Joon-ho, CEO da LG, a novidade é um modelo híbrido que tem todas as vantagens de um celular padrão dos dias de hoje. Inicialmente, o modelo será vendido somente na Coreia do Sul e em versão cor pastel por cerca de R$ 650. No ano passado, a companhia lançou o também dobrável Wine Smart. Na ocasião, a LG disse que o público-alvo do smartphone eram idosos, que poderiam preferir teclados físicos aos touchscreen atuais.

Pendrive computador A Intel divulgou o Compute Stick, um pendrive maior do que o normal feito para rodar o Windows 8 ou o Ubuntu Linux quando plugado em um monitor ou PC por meio de uma entrada HDMI. Fisicamente, o Compute Stick é construído em torno do processador quadcore Atom Z3735F Bay Trail de 1.86Mhz com a versão do Windows (preço sugerido de US$ 129) vindo com 2GB de RAM e 12GB de armazenamento. A unidade ainda possui uma entrada microUSB do mesmo lado que traz a chave de ligar e uma entrada USB de tamanho normal. Também estão embutidas as conectividades Wi-Fi e Bluetooth. Um empecilho do produto é a ausência de entradas, uma limitação para um aparelho que deseja reproduzir as funcionalidades de um PC completo em uma outra plataforma. Segundo a Intel, o Compute Stick começa a ser vendido nos EUA no próximo mês de março.

Aluguel de livros on-line Os leitores brasileiros usuários do e-reader Kindle, da Amazon, já podem ter acesso ao serviço de aluguel de livros Kindle Unlimited. Pagando uma assinatura mensal de R$ 19,90, eles podem baixar livros do acervo de mais de 700 mil e-books do catálogo da Amazon e ler no dispositivo Kindle e dos aplicativos gratuitos de leitura Kindle para iOS e Android. A Amazon Brasil oferece mais de 10 mil títulos em português de e-books para compra e um grande lote deles será oferecido no modelo do Kindle Unlimited. Quem desejar, pode experimentar o serviço por um mês gratuitamente, criando sua conta na Amazon Brasil, pelo site, e baixando os aplicativos ou comprando um Kindle. Não há prazo para “devolução”, e os livros liberados para aluguel podem ser achados numa área especial do site. Eles também aparecem identificados com um selo específico com o nome Kindle Unlimited. 24 TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 24

27/02/2015 08:24:33


Tablet controlado por gestos Controlado inteiramente por gestos, e não por botões, o Jolla Tablet possui tela IPS de 7,85 polegadas e 2.048 x 1.536 pixels. Há duas câmeras: traseira, de 5 MP, e frontal, de 2 MP. Ele conta com 64 GB de armazenamento interno, expansível via microSD. O tablet até pode ter suporte a cartões de até 128 GB, o problema é que com um acessório dessa capacidade não há reconhecimento por parte do Windows quando o tablet for conectado a um computador com esse sistema operacional. O produto roda o sistema Sailfish OS 2.0, com uma interface que não depende de botões – e sim de gestos. O menu de um app é aberto deslizando o dedo de cima para baixo, por exemplo. O produto custa US$ 249 e está à venda nos Estados Unidos.

Novidades no Twitter O Twitter conta agora com dois recursos importantes para os seus usuários: mensagens diretas em grupos e a possibilidade de gravar vídeos diretamente pelo aplicativo do Twitter no celular. A função de Mensagens Diretas (também conhecidas como DMs) em grupos permite conversas privadas entre várias pessoas, como já acontece no Facebook. De acordo com a plataforma, é possível iniciar conversas com qualquer um dos seus seguidores – no entanto, eles não precisam seguir uns aos outros para poderem se comunicar pelo aplicativo. Os usuários também podem gravar, editar e compartilhar seus vídeos diretamente pelo aplicativo do Twitter. Os vídeos podem ter até 30 segundos de duração, bem mais do que os seis segundos permitidos no Vine, o app social de vídeos do Twitter.

Moto G com 4G A Motorola atualizou seu smartphone mais popular no Brasil - e, segundo a empresa, o mais popular entre todos já vendidos por aqui -, o Moto G. Sua nova versão, que chega a partir de R$ 899, tem suporte ao 4G –como fora prometido quando do lançamento do novo Moto G, em outubro do ano passado. O celular é vendido com a versão mais recente do Android, a 5.0 Lollipop. A tela é de 5 polegadas, tem acesso a dois chips, cartão de memória e TV digital. Há ainda câmeras de 8 MP e 2 MP, e 16 GB de armazenamento interno. Com a atualização do modelo com o 4G, a bateria ficou um pouco mais potente, equipando agora uma unidade com 2.390 mAh de capacidade (contra os 2.070 mAh do modelo antigo).

Novos “tudo em um” A MSI anunciou o lançamento de três “PCs tudo em um” equipados com a nova plataforma de economia de energia da AMD, a Beema. Os produtos, o Adora20 5M e AE200 5M, incluem uma tela de 19.5 polegadas. com redução de vista cansada. Já o AE220 5M possui um tamanho total de 21.5 polegadas e design compacto voltado para interiores modernos. Embora sejam destinados ao uso doméstico e de escritórios que não façam transações comerciais, os computadores já são dotados para fazer escaneamento de código de barras e leitura de cartões de crédito. SINDINFO ES 25

TI-06.indb 25

27/02/2015 08:24:38


//internet

Dados cada vez mais seguros nas nuvens Guardar dados em sistemas de cloud computing e em data center se tornam tendĂŞncia no mundo inteiro

26

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 26

27/02/2015 08:24:40


C

omputação nas nuvens, contratação de datacenter e abrigo de todos os dados no ambiente da internet. O que, anteriormente, seria um bicho-papão para usuários e empresas, por conta da desconfiança e da insegurança em onde armazenar os dados, hoje se tornou uma tendência. Aumento da proteção de arquivos e barateamento de custos estão entre as razões para adquirir a contratação desse tipo de serviço. A origem da computação das nuvens remete aos anos 1990 e foi sendo desenvolvida ao longo das últimas décadas, tendo os Estados Unidos como pioneiros na atuação com esse tipo de tecnologia. Nesse ínterim, foi investido bastante em proteção dos dados. A computação nas nuvens envolve os principais serviços acessados por usuários comuns na internet, conforme lembrou o professor dos cursos de Informática da Universidade Vila Velha (UVV) Marcello Novaes. “Os dados que você compartilha no Facebook e no Google, por exemplo, estão todos em nuvens, na internet, distribuídos em diferentes datacenters.” Com o objetivo de promover maior segurança e facilidade em realizar backup das informações, as empresas que prestam serviços de datacenter e cloud computing - que têm seriedade fazem uma distribuição desses arquivos por diferentes servidores pelo mundo. Uma parte pode estar no Japão, uma outra na Irlanda e a complementar no Brasil, por exemplo. “Não tem como saber ao certo onde estão os seus dados. São fragmentados em vários lugares. Porque aquela coisa, se houver um tsunami no Japão, vai haver uma cópia em outro lugar”, destacou o professor, que ressaltou ser fundamental a realização da contratação de serviços que também tenham atuação no Brasil, para estar dentro dos parâmetros estabelecidos pelo Marco Civil da Internet (saiba mais na tabela o que é). Entre os serviços de cloud computing atuais mais populares da web, estão exemplos como iCloud, Box, Dropbox e Google Drive. Há opções de pacotes que são gratuitos, que atendem aos mais diferenciados tipos de públicos. Quando se trata do ambiente corporativo, o ideal é contratar o serviço de empresas respaldadas, que façam investimento em segurança. O diretor e pesquisador do Instituto Internacional de Tecnologia e Informação Científica (Iitic), Renan Barcellos, frisou que o barato pode sair caro e é preciso considerar a cloud computing como um investimento para o armazenamento de dados.

Segurança e escolha do serviço São altos os níveis de segurança de serviços de cloud computing e de datacenters, que guardam para companhias os dados delas, cujo o acesso se dá remotamente. Criptografia, fibra ótica especial e equipes 24 horas por dia são alguns dos recursos empregados por quem trabalha com segurança de dados. Barcellos ressaltou que as invasões aos dados, ao estilo cinematográfico, são resultados de descuidos de usuários, que podem ter deixado senhas em locais inadequados ou então em plataformas mobile, sem a devida proteção. “Sem contar que

“Os dados são fragmentados em diversas partes do mundo”, relata o professor Marcello Novaes

há uma enorme equipe por trás para roubar os dados. Isso não se faz sozinho”, exemplificou o pesquisador, que complementou: “Portanto, é necessário, além de contar com um bom serviço, também ter um bom antivírus no computador e níveis elevados de firewall e além de evitar códigos fáceis nas senhas.” O professor Marcello Novaes afirmou que, ao contratar uma prestação de cloud computing, é preciso verificar o quanto

// Principais servidores de dados em nuvem Dropbox - O Dropbox foi um dos primeiros serviços de armazenamento na nuvem e sincronização de arquivos. Pelo aplicativo para Android, além de poder acessar e baixar seus arquivos, existe a possibilidade de editar diretamente. O pacote inicial disponibiliza 2 GB gratuitos de armazenamento. O Dropbox também oferece planos mensais. O Plano Pro dá 1 TB de espaço a partir de US$ 9,99 mensais. Já o plano empresarial custa US$ 15 mensais, por usuário. Google Drive - O Google Drive é um dos serviços mais novos para o armazenamento de arquivos nas nuvens. O aplicativo é uma das melhores alternativas para armazenar e sincronizar arquivos na nuvem, ele tem a vantagem de ser integrado com os outros serviços do Google, como por exemplo o Google +. Há no serviço gratuito 15 GB disponíveis para armazenar dados. Também oferece diversos planos, com pagamentos mensais de US$ 5 para 100 GB, e um plano de US$ 800 mensais, com direito a 16 TB de espaço. iCloud - O iCloud, serviço de armazenamento da Apple, somente sincronizava contatos, e-mails, dados e informações de dispositivos iOS. No entanto, recentemente a empresa também adotou para o iCloud a estratégia de utilizá-lo como um serviço de armazenamento na nuvem para usuários iOS. De início, o usuário recebe 5 GB de espaço, gratuitamente. Os planos para maior capacidade de armazenamento no iCloud variam de US$ 20 a US$ 40. Para contratar um espaço de 20 GB, por exemplo, que é o plano básico, o usuário paga US$ 12 anuais. Fonte: Serviços consultados SINDINFO ES

TI-06.indb 27

27

27/02/2015 08:24:43


// C inco passos para proteger os dados nas nuvens

1 - Atenção aos termos de contrato

2 - Níveis de acesso para cada usuário

Leia com cuidado os termos de serviços e se necessário entre em contato com a empresa prestadora para ter certeza de que o sistema seja seguro. Atente para confidencialidade, onde é determinado que apenas pessoas autorizadas tenham acesso aos dados. Eles precisam garantir que os dados não perderão suas características ao serem manipulados no datacenter.

Nem todos os colaboradores precisam ter acesso a tudo. É necessário limitar o acesso de cada usuário . Assim, fica mais fácil garantir a privacidade de cada informação e ter o controle dos documentos acessados por cada funcionário da empresa.

3 - Treinamentos Todos os usuários, principalmente aqueles que poderão acessar os arquivos mais sensíveis, precisam ser orientados quanto à utilização do sistema. Embora não haja segredo para o uso da computação nas nuvens, é interessante que todo o corpo de colaboradores passe por um treinamento, sobretudo de segurança no ambiente.

4 - Identificar os dados mais sensíveis

5 - Proteção inteligente à rede

Se há informações armazenadas no sistema que merecem um cuidado especial, então, é necessário realizar isso. Pode ser providenciada proteção extra, como monitoramento constante desses dados ou criptografia.

Antivírus e firewall são importantes, mas isso está em qualquer sistema empresarial. Se há o uso de computação em nuvem, é interessante investir em dispositivos que controlam e analisam os acessos e conteúdos das máquinas interligadas.

Fonte: Uol Host e Kapersky Lab

de armazenamento será pedido e se há queixas em órgãos de proteção ao consumidor ou na esfera judicial. No caso de corporações, especialistas citam que é preciso verificar se a prestadora de serviços conta com as certificações de que o datacenter é seguro, se há sensores que realizem a proteção e que verifiquem as condições dos servidores, bem como a presença de ares-condicionados apropriados e possibilidade de expansão do local, para que as empresas possam manter os arquivos por lá

e a contratada ter a possibilidade de adquirir mais maquinário para armazenar os dados.

Mais adesões Cada vez mais cresce o número de empresas que aderem ao serviço de datacenter para abrigar os dados de suas companhias.

// M arco Civil da Internet no Brasil O que é? - Trata-se da A Lei 12.965/14, conhecida como o Marco Civil da Internet, que foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff em abril de 2014. Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da internet no Brasil. Privacidade - A partir da entrada em vigor do Marco Civil da Internet, a operação das empresas que atuam na web deverá ser mais transparente. A proteção dos dados pessoais e a privacidade dos usuários são garantias estabelecidas pela nova lei. Há garantia à proteção dos dados dos internautas que só pode ser quebrada mediante ordem judicial. Outro termo é relacionado à comunicação (como em e-mails), que passa a ser inviolável também.

“É preciso quebrar o paradigma de que é preciso ter tudo no seu computador, visualizar, saber o que está lá”, diz Lierte Bourguignon, gerente da área de Security Network Operation Center da ISH Tecnologia 28

Neutralidade da rede - Há garantia da neutralidade da rede, o que significa que os provedores de acesso devem tratar todos os dados que circulam na Internet da mesma forma. Fonte: Presidência da República

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 28

27/02/2015 08:24:47


// D icas rápidas para não ter dados roubados no mobile •U se uma senha forte, exclusiva para cada conta. •U se uma solução de segurança confiável, lembre-se de que cada dispositivo é uma porta de acesso aos serviços de armazenamento na nuvem. •U se as funções de autenticação de dois fatores para suas contas on-line. •P ense no que irá armazenar na nuvem e quais arquivos não. •É muito fácil perder ou que alguém roube o celular, por isso, certifique-se de não manter qualquer informação sensível nele. Se você deve ter alguns arquivos importantes em seu telefone, certifique-se de protegê-los sob uma senha forte. Fonte: Uol Host e Kapersky Lab

As razões são diversas, conforme explica o gerente da área de Security Network Operation Center da ISH Tecnologia, Lierte Bourguignon Junior. “Uma está relacionada à falta de espaço para criar um Centro de Processamento de Dados (CPD) próprio e a outra também tem conexão com a crise energética”, ponderou Bourguignon. De acordo com o gerente de Segurança de Dados da ISH, há uma tendência cada vez maior de as empresas preferirem deixar de lado o conhecido CPD, que necessita de máquinas avançadas, refrigeração precisa e grande espaço para armazenar o equipamento. Isso se dá por motivos como redução de custos com maquinário, flexibilidade para contratar a quantidade de espaço necessário - que pode variar de acordo com a época - e diminui ainda os gastos com energia elétrica, contribuindo para um uso racional dos recursos. Segurança também é outro ponto a ser analisado para o uso dos sistemas de datacenter. Em empresas, como a ISH, o nível de proteção aos dados é bastante rigoroso. Para as de menores portes, a conexão às informações se dá via internet, mas com tudo criptografado, tornando muito difícil um criminoso ter acesso aos arquivos, desde que todos os colaboradores façam uso seguro do sistema. Já para companhias de maior porte, com maior complexidade das informações, o acesso aos dados ocorre por um cabo de fibra ótica que vai da empresa que presta os serviços de cloud computing até o seu contratante. Também são realizadas as mesmas ações de criptografar as informações.“Se está conosco, pode ficar tranquilo”, garantiu Bourguignon. Os profissionais que atendem os seus contratantes, então, criam interfaces que serão adaptadas a cada cliente, para que façam melhor uso do sistema. “Fazemos de uma forma para que o cliente tenha liberdade. Há uns que optam por não só tratar a capacidade operacional, mas, também, a estratégica. Na parte operacional, os contratantes relatam sobre a interface e o acesso. Já na estratégica, perguntam sobre se houve perdas financeiras, e como melhor gerir a administração.” O gerente de Segurança de Dados da ISH revelou que há desafios para explicar os benefícios a quem deseja migrar para esse tipo de serviço. Um dos principais é relacionado à necessidade de ter “tudo no computador”. “É preciso quebrar o paradigma de que e preciso ter tudo no seu computador, visualizar, saber o que está lá. É simples: está na nuvem. Mas, claro, é preciso fazer isso tudo tendo o feedback do cliente e mostrando que terá o lucro acelerado”, pontuou. Esse tipo de indagação, normalmente, acontece com empresas de menor porte. Para atuar na proteção e serviços de datacenter, Bourguignon contou que o profissional precisa estar atento em conseguir as principais certificações do mercado, dentre elas as de security plus. Também é necessário ter um conhecimento alicerçado pela faculdade, em áreas que esteja ligadas ao segmento de Tecnologia da Informação (TI), e não ficar restrito somente aos dados que são repassados pelas fabricantes. Isso se deve pelo fato de a área ser muito volátil e os conhecimentos se modificarem constantemente. SINDINFO ES

TI-06.indb 29

29

27/02/2015 08:24:50


//iNFONEWS

Rodrigo Dessaune recebe Prêmio Destaque Empresarial

C

om 18 anos de história, o prêmio “O Equilibrista” teve no dia 20 de novembro mais um capítulo de celebração. Em encontro realizado no dia 20 de novembro, no Cerimonial Itamaraty Hall, em Vitória, a premiação criada pelo Instituto Brasileiro dos Executivos de Finanças do Espírito Santo (Ibef-ES) homenageou mais uma vez os melhores na área financeira e na gestão de seus empreendimentos, através da proposição de soluções inovadoras em suas atividades. Mais de 600 pessoas, entre empresários e autoridades, estiveram presentes no evento. O diretor-presidente da ISH Tecnologia, Rodrigo Dessaune, recebeu o Prêmio Destaque Empresarial.

“Gostaria de agradecer aos companheiros da ISH, pessoas que fazem com que a empresa seja fácil de se trabalhar e gerir no dia a dia. Este prêmio vai mais para eles do que para mim. Estou muito contente com essa iniciativa do Ibef. É a primeira vez que uma empresa de tecnologia é premiada. E essa homenagem vai para todos, estou aqui representando toda a equipe”, frisou Dessaune. Já o “O Equilibrista”, que simboliza a vitória do executivo que participou efetivamente e contribuiu para o crescimento econômico do Espírito Santo, foi o empresário Nilton Carlos Chieppe, do Grupo Águia Branca. O “Ibefiano de Sucesso” foi recebido por Adilson Martinelli, da ArcelorMittal.

BL Tecnologia ganha homenagem na Ales O empreendedorismo capixaba foi destaque em sessão solene realizada no dia 17 de novembro, na Assembleia Legislativa do Espírito Santo. Uma iniciativa da deputada Luzia Toledo, a sessão homenageou 27 empreendedores, instituições e empresas. A BL Tecnologia representou o setor de TI na solenidade e foi uma das homenageadas. Para o diretor da BL, Benízio Lázaro (na foto, ao centro) trata-se de um reflexo do trabalho realizado pelas empresas do segmento. “Essa lembrança é um sinal de que estamos no caminho certo. É um trabalho de longo prazo, não aconteceu do dia para a noite. Atuamos focados na gestão e na qualidade dos produtos. E o amadurecimento das empresas de TI vem fazendo a diferença. A BL tem certificações internacionais e trabalha entregando produtos no prazo. A confiabilidade é a nossa marca e tudo leva ao reconhecimento”, falou ele. Além da distribuição de 21 placas e quatro certificados, foi entregue a Comenda Loren Reno, concedida aos destaques nas áreas educacional, parlamentar, industrial, empresarial e artística. Receberam a comenda o diretor-presidente do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), José Eugênio 30

Foto: Tonico/Ales

Vieira; e o presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), Marcos Guerra, representado no evento pelo assessor da presidência Cézar Villar de Mello. A honraria leva o nome de Loren Reno, missionário norte-americano da Igreja Batista e fundador do Colégio Americano Batista.

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 30

27/02/2015 08:24:53


// Artigo

Formação do profissional de TI: tem que ter criatividade A

ocupação qualificada das vagas na área de Tecnologia da Informação (TI) é tema de discussões dentro e fora do Espírito Santo. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho, aproximadamente 44 mil vagas de TI deixaram de ser preenchidas, no país, em 2014. Há várias explicações para essa falta de mão de obra, mas algumas delas estão, certamente, nos gargalos da formação. Um deles é a exigência de estudo contínuo, quase que diário, sempre acompanhando as constantes inovações estampadas na mídia. Esse seria um diferencial da área de TI em relação às demais, mas também grande gerador de estresse para profissionais e estudantes. Mas uma pergunta fica no ar: aperfeiçoamento e estudo são necessidades apenas para quem é de TI? É possível formar-se médico e utilizar sempre as mesmas técnicas aprendidas nos bancos da academia? Ou atuar no Direito sem conhecer as novas leis? Um defensor dessa tese inicial diria: “Mas as mudanças na TI são mais rápidas!” Será? Apenas para citar três exemplos, pergunte a médicos, engenheiros ambientais e assistentes sociais como a decodificação do genoma humano, a nova agenda ambiental e a visão multicultural contemporânea afetaram suas respectivas profissões nas últimas décadas. Se pensarmos bem, todas as profissões exigem igual atenção ao aperfeiçoamento contínuo. Talvez o exagero em torno desse aperfeiçoamento seja uma forma de nos entrincheirar como uma categoria específica de profissional, de referência tecnológica, conhecedores do estranho mundo dos gadgets e dos apps. O fato é que o profissional de qualquer área que deseja manter-se competitivo precisa ler, estudar e atualizar-se. Então o que exige tanto do profissional de TI? Para responder, é preciso lembrar que esse profissional, exposto a variados domínios de conhecimento por curtos períodos, deve ser capaz de resolver problemas desde sua concepção até a entrega da solução final, apresentável ao cliente. Para ilustrar, um analista de sistemas precisa

Para resolver esses e outros gargalos, a instituição de ensino deve ser um lugar privilegiado de estímulo à criatividade e à multidisciplinaridade, onde o aluno possa viver o ciclo completo de desenvolvimento de uma solução de TI conhecer os processos de uma empresa de alimentos em um dia e de uma ONG que cuida de animais, no outro; lidar com pessoas e demandas diferentes e apontar as melhores soluções tecnológicas é o cerne da profissão. Para isso é preciso desenvolver habilidades técnicas e não técnicas. As técnicas, deixo para os projetos pedagógicos bem escritos resolverem. E as não técnicas, fico apenas com duas, em geral, negligenciadas: a capacidade crítica e criativa para interpretar e modelar problemas e a habilidade de comunicar-se bem de forma oral e escrita. Para resolver esses e outros gargalos, a instituição de ensino deve ser um lugar privilegiado de estímulo à criatividade e à multidisciplinaridade, onde o aluno possa viver o ciclo completo de desenvolvimento de uma solução de TI que envolva processos, sistemas e pessoas. Mais concretamente, é preciso estimular intercâmbios, estágios, projetos de extensão, empresas juniores e contar com a parceria do mercado para a promoção de atividades extraclasse como palestras, visitas técnicas e competições. Somam-se a isso mecanismos de acreditação, que podem ser estimulados, ou mesmo criados em parceria com o mercado empregador, mas deixo isso para outro artigo.

Celio Maioli

coordenador do curso de Sistemas de Informação do Ifes Serra e avaliador de cursos de graduação do MEC SINDINFO ES

TI-06.indb 31

31

27/02/2015 08:24:54


//iNFONEWS

Novo governo terá foco em inovação e defende potencial tecnológico do Espírito Santo Gestores querem estimular a cultura da inovação nas empresas e investir em estudantes de ensino médio

C

om a posse do novo governador do Estado, Paulo Hartung, eleito em outubro do ano passado, novos nomes surgem para comandar importantes pastas ligadas à inovação e à tecnologia. Para o cargo de diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapes), foi anunciado José Antônio Bof Buffon, e o novo secretário de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Trabalho é Guerino Balestrassi. Embora não tenham adiantado detalhes de quais serão suas próximas ações, o foco dessa gestão será na inovação. Para Balestrassi, o Estado tem grande potencial na área de desenvolvimento tecnológico e de inserção no mercado internacional, incluindo no setor do petróleo, ao qual o secretário atribui forte propensão ao desenvolvimento de empresas de base tecnológica. Já o diretor-presidente da Fapes defende a necessidade de investir em formação e estimular a cultura da inovação nas empresas. Buffon é mestre em Economia pela Unicamp, já foi diretor comercial do Banestes, diretor-presidente do

32

// J osé Antônio Bof Buffon, diretor-presidente da Fapes Como será o seu trabalho na Fapes? O papel desta gestão é aprimorar o modelo de funcionamento e introduzir novas dimensões. Hoje o sistema é muito voltado para a universidade e os centros de pesquisa e precisamos dar um uso mais estratégico para esse trabalho. Vamos investir na base, lá no ensino médio. Precisamos estimular o surgimento de novos pesquisadores, o gosto pela ciência e pela pesquisa. Outra etapa do processo é depois da pesquisa, no setor produtivo, vamos estimular a cultura da inovação nas empresas. Vocês pretendem fazer o Tecnova 2? Isso vai depender de recursos federais, os nossos estão bastante comprometidos, por isso não podemos anunciar nada. Uma novidade que vamos fazer é um edital para inventores independentes, para estimular a finalização de inventos.

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 32

27/02/2015 08:24:59


Bandes, e atuou também no Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), sendo um dos responsáveis pela coordenação do Programa de Cooperação Científica e Tecnológica para o Desenvolvimento Regional. Balestrassi é engenheiro mecânico. Entre os cargos que já ocupou, foi prefeito de Colatina, presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce, presidente da Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes), diretor-presidente do Bandes e secretário de Estado de Planejamento.

Representantes do Governo, da Findes e do Sindinfo se reuniram para discutir os novos rumos que vão estimular a cultura da inovação no Espírito Santo

Encontro O presidente da Findes, Marcos Guerra promoveu um encontro no dia 5 de fevereiro que reuniu Balestrassi, Buffon, o presidente do Sindinfo, Luciano Raizer, o vicepresidente da Findes e do Sindinfo, Benízio Lázaro e o presidente do Conselho Temático de Política Industrial e Inovação Tecnológica (Conptec), Franco Machado para um momento de apresentação e discussão de rumos que serão seguidos daqui por diante. “O que me deixou mais feliz foi a visão do diretorpresidente da Fapes, de que a Fundação será um instrumento de unificação, que vai integrar vários elementos, a academia, o setor produtivo, as empresas, os pesquisadores e os alunos. Esse, a meu ver, é o papel mais relevante da Fundação”, ressaltou o presidente do Sindinfo, Luciano Raizer. Em um segundo encontro, no dia 9 de fevereiro, a Sectti promoveu um workshop com a participação de diversos representantes do cenário da ciência e tecnologia, ocasião em que foi possível escutar esses profissionais, além de cientistas e empresários do setor.

// Guerino Balestrassi, secretário de Estado de Ciência e Tecnologia Como será sua atuação nestes anos? Estamos trabalhando para que a Sectti tenha uma gestão mais estratégica. Temos o foco na inovação. Vou fazer um plano e convidar algumas cabeças que pensam a inovação no Estado para debatermos caminhos. Como o senhor tem analisado a área da TI? A Tecnologia da Informação é sempre um foco nosso de encubação de empresas, aceleração das startups. Não vou descuidar da área da Gestão. Quando eu estava na Amunes, o secretário Ricardo Oliveira bolou o Inoves, projeto que premia projetos inovadores em gestão pública municipal.

SINDINFO ES

TI-06.indb 33

33

27/02/2015 08:25:03


//sindinfos

Sindinfo define metas para 2015 em reunião de Planejamento Estratégico Encontro foi realizado em Pedra Azul, guiado por resultado da pesquisa anual

N

os dias 6, 7 e 8 de fevereiro, foi realizado, em Pedra Azul o encontro dos empresários do setor de Tecnologia da Informação filiados ao Sindinfo que traçaram as novas metas para este ano, orientados pelos resultados obtidos com a pesquisa anual da área, que direciona as principais demandas identificadas pelos associados. Durante o evento, a diretoria do Sindicato fez uma análise de todas as ações executadas em 2014, uma avaliação do cenário atual e, com base na pesquisa que foi realizada com os associados, traçaram o planejamento para 2015.

34

“Nós nos alinhamos para termos uma atuação única, em prol do empresariado e do setor. Somadas as forças desses instrumentos, passamos a ter um resultado mais expressivo” - Luciano Raizer, presidente do Sindinfo

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 34

27/02/2015 08:25:07


Sucesso do Edital Tecnova é apontado pela diretoria como um resultado de ação estabelecida em Planejamento Estratégico

s

Entre as metas programadas para este ano, estão a participação em missões e feiras regionais, nacionais e internacionais e também a qualificação da equipe que já está no mercado por meio de programas com os parceiros do Sindinfo, presença em eventos, entre outras ações que estão programadas idealizadas. As medidas incorporam o Programa de Ações, que será implantado ao longo do ano. As informações levantadas a respeito do setor foram todas analisadas no encontro. No questionário aplicado durante a pesquisa anual do segmento, os associados puderam indicar o que eles esperavam deste ano, o que eles almejavam e como o Sindicato deveria direcionar suas ações. Puderam opinar a respeito de feiras, cursos, temas que julgavam pertinentes discutir, eventos e missões que pretendiam participar, e sobre o atendimento que recebiam do Sindicato. “A parte mais trabalhosa foi a pesquisa, re alizada em janeiro e fevereiro. Essas informações foram tabuladas e, a partir delas, temos a definição de ações do Sindicato, nosso plano de ações e informações sobre nossos parceiros e também um alinhamento com todas as instituições que trabalham com TI, como Sindinfo, Sebrae, IEL e Ideies. Nós nos alinhamos para termos uma atuação

// Fluxo do Planejamento Estratégico PESQUISA

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PROGRAMA DE AÇÕES DE MARÇO A DEZEMBRO DE 2015

SINDINFO ES

TI-06.indb 35

35

27/02/2015 08:25:11


//Metas para 2015 • Participação em feiras e missões regionais, nacionais e internacionais •R ealização da 3ª edição do diagnóstico do setor de TI •D esenvolver projeto conexão Vitória X Vale do Silício •N ecessidade de melhor qualificação da equipe que trabalha atualmente nas empresas associadas • I dentificação e distribuição dos diversos eventos e temas que o Sindinfo promoverá ao longo do ano, entre os quais: Café como TI, Vinho com TI, workshops técnicos e mais uma edição do Encati – Encontro Capixaba da Industria de TI

única, em prol do empresariado e do setor. Somadas as forças desses instrumentos, passamos a ter um resultado mais expressivo”, afirmou o presidente do Sindinfo, Luciano Raizer.

Sucesso e crescimento como resultados O Planejamento Estratégico anual promovido pelo Sindinfo já está em sua quinta edição e tem impulsionado o crescimento do setor, que passou a ter papel de protagonista em relação a ações para promover o desenvolvimento da tecnologia no Espírito Santo. “Estamos chegando ao ponto de ser o sindicato que apresentou a maior expansão em número de associados na Findes, com uma taxa de 31% de crescimento. É um número muito expressivo”, ressaltou Raizer. Para o vice-presidente do Sindinfo, Benízio Lázaro, a realização anual do Planejamento Estratégico permite uma melhor organização do setor. Como resultado desse trabalho, Lázaro aponta o sucesso do Edital Tecnova, a realização da Revista TI-ES, eventos promovidos ao longo do ano e a certificação ISO 29110. “No Tecnova, o setor de TI foi o que conseguiu o maior número de projetos aprovados, esse é um resultado já proveniente de Planejamento Estratégico, da organização do setor, trabalhando para que os resultados aconteçam. Hoje temos também no Espírito Santo o maior número de empresas do mundo certificadas na norma ISO 29110, uma certificação internacional. São resultados que pretendemos continuar alcançando e ampliando em 2015”, frisou o vice-presidente. Para garantir o sucesso das ações definidas em planejamento, mensalmente são realizadas reuniões de gestão do planejamento. Com isso, a linha de trabalho do Sindinfo acabou se tornando referência para outros setores. “Além de estar

36

“O Sipos é um software de pesquisa que aceita ser implementado em vários segmentos. Você pode montar uma pesquisa para depois fazer entrevistas, levantamento de informações. O produto é comercializado na forma SAS (Software as Service), que significa Software como Serviço. O cliente usa na nuvem” - Domingos Sávio de Almeida Pinto, sócio-diretor da Polaris

•A pesquisa do setor também identificou como o associado avalia a atuação dessa gestão do Sindinfo e quais caminhos e ações a diretoria deverá seguir ou corrigir

dando certo, serve de inspiração para outros colegas”, pontuou Luciano Raizer.

Pesquisa foi realizada com sistema desenvolvido por associada do Sindinfo O sistema usado para realizar a pesquisa anual do setor está no mercado há cerca de cinco anos e pertence à Polaris Informática, uma empresa associada ao Sindinfo. O Sistema de Pesquisa de Opiniões (Sipos) também é usado por Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES), Conselho Regional de Administração (CRA), Sistema Findes, Faesa e ArcelorMittal. “Trata-se de um software de pesquisa que aceita ser implementado em vários segmentos. O produto está disponível no mercado e é comercializado na forma SAS - Software as Service -, que significa Software como Serviço. Não é preciso instalar, o cliente usa na nuvem. A Polaris gera o relatório final, com as informações”, explicou o sócio-diretor da Polaris, Domingos Sávio de Almeida Pinto. Os associados responderam ao questionário do Sipos, e os resultados foram todos tabulados e apresentados no encontro de Planejamento Estratégico. O sistema apresenta um potencial no fomento às atividades estatísticas, onde a pesquisa de opinião é imprescindível. É utilizado principalmente para pesquisa de clima, avaliação de desempenho, pesquisa de satisfação, avaliação das instituições de ensino, entre outros. A consulta também apontou o sucesso da Revista TI-ES junto aos seus associados, e complementou com uma pesquisa de clima na qual a maioria das empresas filiados assinalou que o ano de 2014 foi melhor que 2015 e que espera um desempenho comercial e financeiro em 2015 melhor que 2014.

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 36

27/02/2015 08:25:15


// sindinfos

Investimento em qualificação profissional, missões técnicas e articulação marcaram 2014 O ano passado foi de muita articulação e empenho do Sindinfo para que o setor ganhasse mais espaço e destaque no mercado

Grupo que participou da Missão ao Vale do Silício pôde conhecer o ambiente mais importante de inovação no setor de TI do mundo

A

força-tarefa para contribuir com o sucesso do Edital Tecnova, das ações de destaque do Sindinfo no balanço do ano de 2014, o investimento em formação para qualificar o mercado de sob o comando do presidente Luciano Raizer, que assumiu trabalho e as ampliações e as novas parcerias são algumas em novembro de 2013, substituindo Benízio Lázaro. Foi um ano marcado por articulações, envolvendo muitas reuniões com gestores para promover mais ações públicas destinadas // Algumas ações que destacaram em 2014 ao desenvolvimento da tecnologia no Estado. Um exemplo disso é a parceria entre o Sindinfo e a • Avanço nas discussões para a realização do Parque Tecnológico Companhia de Desenvolvimento de Vitória (CDV) no processo Metropolitano de Vitória, em Goiabeiras de criação do Parque Tecnológico Metropolitano de Vitória, • Articulação entre associados e parceiros para o sucesso do edital em Goiabeiras, previsto para ter início neste ano. Com o Tecnova, lançado pelo Governo do Estado por meio da Fapes diagnóstico de que 75% das empresas do setor no Estado não • Apoio para realização do Polo de TI da Serra possuem espaço próprio, a realização do empreendimento se • Articulação política: reuniões com gestores para promover mais tornou uma bandeira levantada pelo sindicato. ações públicas direcionadas ao desenvolvimento da tecnologia Como resultado, as ações do parque tecnológico estão no Estado, incluindo uma reunião com o então governador e cada vez mais avançadas. O espaço físico já está disponível, empresários do setor o projeto está pronto, e há todo um escopo de programações destinadas a promover o parque, enquanto não recebe as • Investimento em qualificação da mão de obra: parceria entre empresas que vão ali se instalar. Sindinfo e Senai para a realização de cursos técnicos na área de TI Em 2014 o Sindinfo também rompeu fronteiras e executou • Missões técnicas, com destaque para a visita ao Vale do Silício, uma importante ação em parceria com Sebrae, Sistema na cidade de São Francisco, nos Estados Unidos, em outubro Findes e Senai: uma missão técnica no Vale do Silício, • Infoshow - feira de empresas de TI considerado a “Meca do empreendedorismo”, em São • Fórum de Educação na Findes para aproximar os estudantes da Francisco, nos Estados Unidos. Os empresários capixabas área de tecnologia ao mercado de trabalho foram conferir de perto como é o berço dos maiores nomes da tecnologia mundial, como Facebook, Google e Apple. • Divulgação de novidades e promoção de importantes iniciativas “Foi um ano muito importante. Conseguimos produzir no setor com a produção de quatro edições da Revista TI-ES quatro edições da Revista TI-ES, como forma de divulgar • Novas parcerias para a ampliação do Sindicato nossas ações e promover iniciativas importantes da • Fórum de Automação pela aproximação da Secretaria da Fazenda tecnologia. Por exemplo, pudemos contribuir com o sucesso com empresas de automação comercial do edital Tecnova”, afirmou Luciano Raizer. SINDINFO ES

TI-06.indb 37

37

27/02/2015 08:25:17


//iNFONEWS

Sectti promove workshop em Vitória

A

primeira reunião de alinhamento estratégico de Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Trabalho (Sectti) movimentou parceiros governamentais, empresariais e universidades. Realizado na sede do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e de Material Elétrico do Estado do Espírito Santo (Sindifer), em Vitória, no dia 9 de fevereiro, o workshop “Plano de Trabalho Sectti 2015/2018” contou com a presença de mais de 100 líderes, gestores, empresários, pesquisadores e formadores de opinião. O público foi dividido nos seguintes grupos: Projetos Inovadores para Inclusão Social; Tecnologia e Inovação Produtiva; Gestão Pública e Inovação; e Economia Criativa. Para Guerino Balestrassi, secretário de Estado de Ciência, o objetivo é promover uma aproximação da academia e o setor produtivo. “A idéia é juntar os criativos do Estado,

Reunião marcou a aproximação da academia e o setor produtivo

que compõem o ecossistema da inovação. Eles muitas vezes ficam isolados, ilhados, e nós queremos juntar esse pessoal, que tanto tem a oferecer, aumentando a eficiência e o nível tecnológico do Estado. Dessa reunião nós coletaremos dados, que serão usadas em um plano de ação da secretaria e depois no planejamento estratégico do Estado. Nós queremos estabelecer algumas regras e fazer, futuramente, um mapa estratégico. A ciência e a inovação são espaços grandiosos, para caminharmos e melhorarmos a qualidade de vida da nossa população”, falou ele. O presidente do Sindinfo, Luciano Raizer Moura, marcou presença no evento e falou da importância da reunião. “Esse evento foi um momento ímpar, onde uma secretaria de extrema importância consegue aglutinar pensadores, gestores, pesquisadores e professores, para buscar algo que nos leve de uma posição acanhada, para um lugar de destaque. É uma ação transformadora”, disse.

Vitória Stone Fair atrai empresas de todo o mundo Destaque nacional na produção de rochas ornamentais, o Espírito Santo recebeu mais uma vez os olhares de empresas do setor de todo o planeta, durante a Vitória Stone Fair – Marmomacc Latin America. Terceira maior feira do seu segmento no mundo e a maior da América Latina, o evento aconteceu no Pavilhão de Carapina, na Serra, entre 3 e 6 de fevereiro. Os 420 expositores do mercado de rochas ornamentais atraíram cerca de 25 mil visitantes, que devem movimentar US$ 200 milhões em negócios, ao longo do ano. Em sua 39ª edição, a feira apresentou as últimas novidades da área, e lançamentos de máquinas e serviços. A Vitória Stone Fair é uma iniciativa do Sindirochas e do Centro Tecnológico do Mármore e Granito (Cetemag) e tem a realização da Milanez & Milaneze, em cooperação com o Grupo VeronaFiere. Maior exportador de rochas ornamentais no Brasil, o Espírito Santo produz cerca de 5 milhões de toneladas por ano. O setor de TI também foi representado. Contaram com estandes as empresas DPF Sistemas, Logus Sistemas, Elpis Informática e Allware Software. Alessandro Andrade, 38

sócio-diretor da Allware, comentou sobre a participação no evento. “Estar na Vitória Stone Fair é sempre positivo, fortalece a marca e aproxima a empresa de clientes e do mercado. No nosso estande, trabalhamos com o Sagram, o software que atende 100% da demanda do setor de rochas e é o único com o módulo especial para atender o Bloco K no Sped fiscal. Também apresentamos como um plus, em parceria com a Pentago, a Stone Business, que integra as informações para tomada de decisão em uma tela simples, prática e visual”, falou.

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 38

27/02/2015 08:25:20


//Por que me associei?

Como se associar Os interessados devem procurar o sindicato pessoalmente para fazer a filiação. Caso queiram mais informações, os empresários podem buscá-las por telefone e e-mail ou pelo site do Sindinfo, canais nos quais são fornecidos todos os detalhes para se filiar.

“A Aob Software desenvolve sistemas na área de automação comercial e está no mercado há 10 anos. Nosso principal objetivo é o foco na inovação e em parcerias sólidas, visando a compartilhar conhecimento no mundo corporativo. Vivemos um momento de muita competitividade e entendemos que agregar novos parceiros é um fator muito importante para nossa caminhada. A visão de servir a sociedade corporativa nos inspira a inovar a cada dia, e é com essa visão que temos o Sindinfo como parceiro, desfrutando de seus benefícios e agregando informações de forma mais rápida. Temos um longo caminho a ser percorrido como parceiros”. Alex Betini, sócio-proprietário da Aob Software Informática

“Ser associada é fazer a nossa parte para fortalecer o setor. Uma representatividade forte traz benefícios que impactam no crescimento da empresa e em toda uma comunidade. Em conjunto conseguimos mais, influenciamos mais e colhemos mais. Desde 1991, a DBM desenvolve e comercializa aplicativos para a gestão das empresas, com foco em competitividade, otimização de processos e produtividade dos seus clientes. Customizamos o nosso produto para nos adequarmos às especificidades dos nossos clientes, contribuindo com a integração e o gerenciamento dos negócios. Sabemos que o grande diferencial está no atendimento. Olhamos para cada cliente com especial atenção e nos comprometemos com sua evolução, seu sucesso. É por isso que a DBM cresce e a cada dia”.

“Nos associamos ao Sindinfo porque conceitualmente acreditamos nos benefícios indiretos e diretos que o associativismo nos traz. Além dessa crença, na prática temos usufruído de diversos benefícios que por si só justificariam financeiramente a nossa participação, como cursos no IEL com até 80% de desconto, missões empresariais subsidiadas, programas de qualificação e certificação de nossa mão de obra e processos, serviço de recrutamento de estagiários com valores bem abaixo do mercado, assessoria jurídica, dentre outros”. Marcos Barcelos Reggiani, diretor da Integro Consultores Associados

Antônio José De Bone, diretor-executivo da DBM Sistemas

// Sindicato das Empresas de Informática do Espírito Santo (Sindinfo) Endereço: Av. Nossa Senhora da Penha, 2053 – Edifício Findes – Santa Lúcia – Vitória – ES Telefones: 27 3334-5691/ 99841-9371 // Fax: 27 3225-1833 // secretaria@sindinfo.com.br // www.sindinfo.com.br

SINDINFO ES

TI-06.indb 39

39

27/02/2015 08:25:26


//iNFONEWS

Allware conquista Prêmio MPE Brasil-ES

E

specializada em criação de softwares para o setor de rochas ornamentais, as indústrias de café e a área de transportes, a Allware Software conquistou em novembro o Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas (MPE Brasil-ES) de Excelência em Gestão. O destaque aconteceu na categoria “Serviços de Tecnologia da Informação”. Fundada em 1996, a companhia, sediada em Vitória, é conhecida pelo desenvolvimento de softwares customizados e eficazes, como a Sacex, voltada para a comercialização de café, cacau e pimenta; e o Sagram, programa idealizado para o controle de áreas como fiscal, custos e produção. Para Alessandro Augusto de Souza Andrade, CEO da Allware, o Prêmio MPE Brasil significa a resposta do mercado para o trabalho focado em resultados e no respeito aos clientes. “Creio ser o reconhecimento e a percepção do mercado em relação aos nossos produtos e serviços. Oferecemos qualidade e um preço diferenciado. Nossos serviços são procurados nos setores de rochas ornamentais, indo da pedreira até

Allware foi destaque na categoria “Serviços de Tecnologia da Informação”

o trabalho de mamoraria; de café, com comercialização, armazenagem e exportação; e transportes, com orçamento, controle de carreta e custos. E, atendendo a um mercado cada vez mais exigente, está o nosso maior patrimônio: o funcionário, o capital humano. Investindo nele, a Allware cresce e conquista premiações”, falou. A empresa inclusive recebeu a Certificação Internacional de Qualidade em Desenvolvimento de Softwares, ISO 29110, durante o IV Encati, ocorrido em Vitória, no dia 26 de novembro. Uma realização do Sebrae, do Movimento Brasil Competitivo (MBC) e da Gerdau, com o apoio técnico da FNQ, o Prêmio MPE Brasil divulga o Modelo de Excelência da Gestão (MEG) e é concedido anualmente, nos âmbitos estadual e nacional. São premiadas as empresas que se destacam em práticas de gestão, empreendedorismo, responsabilidade social e inovação. Em 2014, a iniciativa registrou mais de 95 mil empresas inscritas e bateu o recorde de participação de candidatas: 50,9 mil empresas, que preencheram o questionário de autoavaliação da gestão.

CSI realiza 1º Workshop de Tecnologia Cerca de 50 participantes se reuniram no dia 2 de dezembro, no Hotel Golden Tulip, em Vitória, no 1º Workshop de Tecnologia. Os temas envolviam MySQL Enterprise, o banco de dados opensource mais popular do mundo, até o Oracle Virtual Machine, passando ainda pela otimização de infraestrutura com o Oracle Enterprise Linux. Realizado pela CSI Solução e Tecnologia, o evento contou com as palestras de Airton Lastori, principal consultor Oracle especializado MySQL na América Latina; e Michel Bonato, que trabalha com Linux e Unix desde 2004. Segundo Jihany Vireira Rangel, analista de marketing da CSI, o encontro teve resultados mais que positivos.“Como todos os eventos que realizamos em Vitória, o I Workshop de Tecnologia apresentou aos executivos de TI do Estado soluções de SGBD MySql, Oracle Enterprise Linux, Oracle Virtual Machine e Oracle Virtual Cluster Appliance (OVCA), oferecendo, por meio de palestras, a atualização técnica e a possibilidade de negócios. 40

Através da avaliação preenchida pelo clientes, podemos dizer que o objetivo foi alcançado. Contamos com a presença de empresas de médio e grande portes do Estado e representantes dos principais órgãos públicos”, falou. Jihany lembrou ainda que a CSI promove anualmente uma média de quatro eventos para os executivos de TI no Espírito Santo, ajudando a capacitar e dar mais subsídios para os profissionais capixabas.

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 40

27/02/2015 08:25:29


//iNFONEWS

Parque Tecnológico de Vitória inicia suas atividades com palestras e seminários

Parque Tecnológico Itaipu reúne centros e laboratórios de pesquisa, instituições de ensino e empresas

Exemplo de sucesso em Itaipu foi apresentado a empresários na Findes

“O

Parque Tecnológico Metropolitano de Vitória já começou”. Com essas palavras no material de divulgação, a Companhia de Desenvolvimento de Vitória (CDV) e o Sindinfo iniciaram as atividades envolvidas na criação do parque tecnológico que será instalado em Goiabeiras e promoveram uma palestra com o professor Juan Carlos Sotuyo, diretorsuperintendente da Fundação Parque Tecnológico Itaipu - Brasil (FPTI-BR). Ele fez uma apresentação abordando ações lá promovidas e dando dicas de como tornar o modelo de Vitória um case de sucesso. O encontro ocorreu na Findes, no início de dezembro.

“O mundo não para no setor de tecnologia. Ele é muito dinâmico. Então resolvemos iniciar as ações, e este foi o primeiro de vários eventos que existirão. É um parque de sucesso que está transformando uma região por meio da tecnologia”, afirmou o presidente do Sindinfo, Luciano Raizer. O PTI foi criado em 2003 pela Itaipu Binacional, a maior hidrelétrica do mundo em geração de energia. Possui 75,54 hectares, com 49.521m² de área construída, reunindo centros e laboratórios de pesquisa, instituições de ensino e empresas. O complexo cresce em ritmo acelerado e está em obras constantemente. Conheça mais sobre o Parque Tecnológico de Itaipu no site www.pti.org.br.

// Entrevista com Juan Carlos Sotuyo O senhor acredita que o Espírito Santo tenha potencial para ser referência em tecnologia com o novo parque tecnológico que está por vir? Acredito que o Espírito Santo tem uma série de ativos importantes e relevantes para a implantação de um parque tecnológico. Existem uma excelente estrutura universitária e uma articulação muito importante dos setores da indústria e do comércio. Há um interesse dos governos municipal e estadual em ter alternativas de desenvolvimento. Além disso, tem uma área muito importante para ser destinada a essa implantação. Cabe destacar a conexão social interessante nesse espaço. A constituição de um parque significa pactuar uma série de metas e ações em conjunto com as quatro hélices do desenvolvimento: o Governo, a iniciativa privada, a academia e

a comunidade civil organizada. Vitória tem todas as condições para desenvolver e implantar um parque tecnológico. Qual a importância de se promover eventos como este, que apresentou bons exemplos de outros Estados? É extremamente importante conhecer as experiências que temos no Brasil. Nós sempre estamos muito voltados para saber o que fazem na Europa, nos Estados Unidos e na Ásia e nos esquecemos de olhar para as nossas próprias experiências. Claro que é importante verificar o que existe lá fora. Mas cada parque é um parque. Conhecer o que tem lá fora leva a duas interpretações: você pode dizer que aquilo nunca vai acontecer e ter uma visão pessimista ou você pode ter uma visão otimista ao pensar que também temos condições de fazer. Então, reafirmar isso com a troca de experiências no Brasil é extremamente importante.

SINDINFO ES

TI-06.indb 41

41

27/02/2015 08:25:32


// Infonews

Entendendo o Sistema Instituto Euvaldo Lodi - IEL Entidade trabalha crescimento e a competitividade da indústria capixaba

C

riado em 1969 para promover soluções em conhecimento, gestão e inovação, o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) é focado na capacitação empresarial, além de disponibilizar programas de estágios e bolsas educacionais. A entidade, vinculada ao Sistema Federação das Indústrias (Findes), sempre antecipou tendências do cenário econômico e trabalhou para melhorar a gestão nas empresas e conferir aos colaboradores da indústria as competências requisitadas pelo mercado. Com 46 anos de história, o IEL-ES segue pautado pela missão de integrar as instituições de ensino superior e as empresas do Espírito Santo, por meio de ações como o estágio supervisionado. A instituição oferece ainda cursos de pós-graduação e MBA, atenta aos trabalhadores que desejam continuar se capacitando. Essas oportunidades são criadas em parceria com as principais faculdades capixabas. A qualificação de empresários e empreendedores também é destaque, com o IEL realizando programas em parceria com grandes escolas internacionais de negócios. Os seminários e os cursos gerenciais de curta e média duração também são marca registrada. A partir dessas iniciativas, os gestores capixabas ganham mais subsídios para conduzir mais profissionalmente seus sócios, potencializando os pontos fortes das empresas e reduzindo custos operacionais. Já com as consultorias, o IEL-ES oferece soluções como auditoria interna de sistemas de gestão, diagnóstico empresarial, planejamento estratégico e mapeamento e racionalização de processos. Essas consultorias dão aos empreendedores capixabas o conhecimento necessário para sanar as necessidades de suas empresas, vislumbrar oportunidades e promover bons negócios e parcerias. O superintendente do IEL no Espírito Santo, Fábio Dias, explica as três principais frentes – estágio, educação empresarial e consultorias. “Na primeira, temos um processo de seleção de estagiários

42

diferenciado, pois consegue encontrar o melhor perfil para cada empresa, de acordo com a exigência. Os nossos estagiários também podem participar dos nossos cursos à distância gratuitamente, dando aos bolsistas mais conhecimentos para que atuem de forma mais assertiva nas suas funções. No que se refere à educação empresarial e executiva, temos os cursos de pós-graduação em parceria com a Faesa e um novo MBA em convênio com a Fucape, que terá início agora em março de 2015, com o título ‘MBA Estratégia e Inovação para Lideranças Empresariais’. Já nas consultorias e soluções empresariais, temos muitas opções que vão desde gestão financeira, gestão de pessoas, desenvolvimento de fornecedores, recrutamento e seleção a diversas outras atividades customizadas de acordo com a demanda do cliente”, frisou. Dias cita ainda que na educação executiva internacional, o IEL-ES está trazendo pela primeira vez ao Estado um programa em parceria com uma universidade estrangeira, a Steinbeis University Berlin/Alemanha. “O workshop Internacional acontecerá no dia 10 de março com o tema ‘Innovation Management’ , uma nova e diferente abordagem”, falou. Outro destaque da entidade é o Anuário IEL 200 Maiores Empresas no Espírito Santo, uma ferramenta de inteligência competitiva, que apresenta uma avaliação criteriosa da economia do Espírito Santo. “Empresas que quiserem se instalar e investir no Estado podem usar o Anuário para tomar uma série de decisões. Para o IEL, o lançamento desse importante documento é motivo de muita satisfação”, enfatizou Dias.

Inovação e qualificação de empresas Sempre disposto a investir na inovação e na criação de soluções, o IEL-ES, em uma parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o programa

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 42

27/02/2015 08:25:34


//Confira os produtos e os serviços oferecidos pelo IEL-ES • Estágio • Cursos - gerenciais de curta duração, pós-graduação, cursos e palestras “in company”, seminários e palestras • Consultorias- Sistemas de Gestão e Soluções Empresariais • Publicação – Anuário IEL 200 Maiores Empresas do Espírito Santo Telefone: (27) 3334-5747

Com 46 anos de história, IEL-ES promove soluções em conhecimento, gestão e inovação

nacional Inova Talento, oferece uma oportunidade para que estudantes e recém-formados possam mostrar ao mercado a sua vocação para inovar. Na iniciativa, cada bolsista tem até um ano para criar o projeto e recebe bolsa mensal entre R$ 1,5 mil (graduação) e R$ 3 mil (mestrado), além de capacitação e consultoria da empresa contratante. Os interessados devem procurar mais informações sobre as vagas no portal do programa. O IEL-ES é também responsável pelo desenvolvimento da metodologia da Norma ISO 29110, que amplia a qualidade de softwares de pequenas empresas capixabas. Uma parceria da entidade com o Sindinfo e o Sebrae-ES, a Norma é realidade para as empresas do setor de Tecnologia da Informação do Estado. A 29110: Engenharia de Software – Perfis de ciclo de vida para micro-organizações (VSEs) é um conjunto de normas e relatórios técnicos desenvolvidos para melhorar a qualidade de produto ou serviço e o desempenho dos processos de micro-organizações que desenvolvem ou mantêm software. Os objetivos de desenvolvimento da Norma passam por permitir que as empresas obtenham reconhecimento (certificação internacional) como fornecedoras de software de qualidade, sem os custos iniciais de implementar e manter padrões ou modelos grandes e complexos demais. O IEL partiu de um diagnóstico inicial, seminários coletivos e visitas de consultoria após cada seminário. Outro projeto que tem forte presença do IEL-ES é o Programa Integrado de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores (Prodfor), uma ação conjunta de 11 das maiores indústrias estabelecidas no Espírito Santo. Com a responsabilidade da coordenação executiva do programa, o IEL-ES contribuiu para que o Prodfor tivesse sucesso na missão de promover a capacitação das empresas fornecedoras locais. Com o slogan “Contribuindo para o aumento da competitividade das empresas capixabas”, o IEL-ES segue oferecendo soluções para a indústria, marcando o seu lugar de grande relevância no desenvolvimento das empresas do Estado.

Fonte: S

SINDINFO ES

TI-06.indb 43

43

27/02/2015 08:25:35


// Gadgets

Para selfies A Samsung anunciou o lançamento no Brasil da sua linha de smartphones Galaxy A, que é composta por três aparelhos. Entre as características em comum do Galaxy A3, Galaxy A5 e Galaxy A7 estão um design ultrafino com o corpo em metal e processadores quadcore, além de recursos como tela Super AMOLED e suporte para dual-SIM e conectividade 4G. Outro foco é proporcionar a melhor selfie. Para isso, os aparelhos contam com uma câmera frontal de 5MP e recursos que permitem fazer a chamada selfie panorâmica, de 120°, GIF animado, ferramentas de aprimoramento da beleza e a possibilidade de disparo via voz ou pelo movimento das mãos. Disponíveis nas cores branca, preta e dourada, os aparelhos já estão à venda no Brasil. O A3 sai a R$ 1.200, o A5, a R$ 1.500, e o A7, a R$ 2.100.

Fotos: Divulgação

HD externo de 2 TB nas nuvens O HD externo My Cloud da WD salva tudo na nuvem e disponibiliza o conteúdo em qualquer dispositivo com o aplicativo homônimo instalado. O dispositivo tem armazenamento de 2 TB. De acordo com a WD, o modelo permite salvar cerca de 500 mil músicas e pode ser adquirido por R$ 700. Este HD tem ágil processador dualcore e resposta rápida. Caso o usuário decida excluir um álbum de músicas inteiro pelo app no celular, automaticamente ele desaparecerá do computador. O gerenciamento dos arquivos lembra o do que é realizado no Dropbox. Para usar o dispositivo, primeiro é preciso conectar o My Cloud na tomada e depois no roteador. Seguindo o passo a passo do próprio dispositivo, o usuário ainda deve se cadastrar na WD e registrar o HD. Após concluir a etapa, basta começar a salvar o que quiser no produto.

Potentes fones de ouvidos Com potência de 96 MW, os fones de ouvidos RP-HX250E são bons companheiros para o dia a dia. As conchas do acessório giram, facilitando ao usuário guardar o gadget em mochilas e em outros locais de armazenamento. O acolchoamento é confortável, sendo que o uso de duras horas ininterruptas do acessório não vai machucar as orelhas do dono. O cabo do Panasonic RP-HX250E é fixo, necessitando que se tenha bastante cuidado ao manuseá-lo. Também não há controle de mídia, como os que servem para avançar uma faixa de um reprodutor de música. O grande destaque do aparelho é o de ser versátil para todos os gêneros musicais, sem retirar uma grande pureza sonora das canções. O acessório tem o preço médio de R$ 350.

44

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 44

27/02/2015 08:25:41


Ligado por até 27 horas

Notebook Android A Positivo anuncia o lançamento no Brasil do seu primeiro notebook com o sistema Android, que tem preço sugerido de R$ 800. Chamado de Positivo SX1000, o computador tem tela de 10,1 polegadas, sensível ao toque, e conta com uma versão personalizada do Android 4.4 Kit Kat. Há possibilidade de atualizar o sistema para a versão de Lollipop. Outros destaques do aparelho incluem um teclado em português com atalhos específicos para o Android e a possibilidade de realizar um uso intuitivo, sem necessidade de manuais para compreender o funcionamento do gadget. Com design mais portátil, o notebook pesa menos de 1 kg e conta com processador dualcore, 16 GB de HD, 2 GB de memória RAM, conectividade Wi-Fi, webcam, portas USB, HDMI e micro SD e acelerômetro.

A Panasonic anunciou o mais novo Toughbook 31, que consegue ficar ligado até 18 horas, dependendo do tipo de uso, ou 27 horas, com uma segunda bateria opcional instalada. O laptop, que ganhou reforço em sua estrutura, está à venda por US$ 3.700 nos Estados Unidos. Indicado para ser usado em ambientes mais hostis, como fábricas ou, então, em locais remotos e sem a possibilidade de contar com grandes confortos, o notebook possui tela touchscreen de 13,1 polegadas, pesa 3,58 kg com uma bateria, e 3,7 kg com duas baterias. A fabricante explica que podem ser alcançadas as 18 horas ou as 27 horas de uso ininterrupto sem necessidade de carga caso escolha-se pelo modo de economia de energia, com o wireless desligado e o brilho da tela reduzido.

Novo armazenamento externo A Samsung lançou a série T1, uma unidade de armazenamento externo com disco sólido SSD, em vez dos tradicionais discos rígidos, o que garante maior segurança e velocidade de transmissão de dados, além do menor consumo de energia. Os SSD T1 possuem três opções de capacidade de armazenamento: 256 GB, 500 GB e 1 TB, que utilizam uma tecnologia USB 3.0, com velocidade de transferência de até 450 Mbps. Além de se preocupar, com a segurança dos dados, a Samsung ainda incorporou ao T1 uma proteção contra choques físicos e variações de temperatura. Já à venda nos EUA, os produtos estão disponíveis a partir de R$ 179.

Identificação de usuários A EyeLock criou um novo aparelho para identificação de usuários. Trata-se do Myris, que traz a biometria de óptica para utilização doméstica. Para operá-lo, o usuário precisa conectá-lo à entrada USB do computador. Feito isso, uma câmera escaneia rapidamente 240 pontos da íris e sincroniza com outras senhas que são ou serão armazenadas no Myris. Com isso, não será mais necessário salvar mais nenhuma senha no desktop. O dispositivo pode ser aplicado para senhas e logins em redes sociais e até no uso de internet banking. Custa 279 dólares.

SINDINFO ES

TI-06.indb 45

45

27/02/2015 08:25:50


//Serviço

Parceria entre Sindinfo e Senai qualifica setor de TI Centro de Formação e Qualificação cria mais oportunidades para profissionais de tecnologia

D

isseminar conhecimentos, formando profissionais mais completos e fortalecendo o setor de Tecnologia da Informação. Essa é a premissa do Centro de Formação e Qualificação em TI, um projeto do Sindicato das Empresas de Informática do Espírito Santo (Sindinfo) e do Senai-ES. Com a parceria, as unidades do Senai no Estado passam a oferecer, de acordo com a demanda, oportunidades para trabalhadores da área. Entre formação e aperfeiçoamento, são previstos 15 cursos, de curto, médio e longo prazos. O projeto oferece oportunidades como desenvolvimento, web design, teste de software, suporte ao usuário e banco de dados. Segundo o vice-presidente do Sindinfo e diretor da Findes para Assuntos do Senai, Benízio Lázaro, os cursos foram escolhidos após a pesquisa que o sindicato realiza junto às associadas. “As primeiras turmas desse projeto tão importante para a área de TI já estão sendo formadas. Estaremos em Vitória, Colatina, Linhares, Cachoeiro de Itapemirim e em outros locais do Estado que tenham demanda. Esses cursos foram apontados pela pesquisa, que serve para nortear as ações do sindicato. Estamos atendendo às solicitações da

46

empresas, aquilo que elas colocaram como necessidades. E começaremos neste mês de janeiro uma nova pesquisa, que dará o balizamento para o nosso planejamento estratégico a respeito de ações que desenvolveremos em 2016, ou mesmo ajustar algumas coisas ainda em 2015”, falou. E le lembra que o s etor de TI capixaba é formado em sua maioria por microempresas, e oportunidades como as oferecidas pelo Centro de Formação e Qualificação em TI são fundamentais. Lázaro cita ainda a importância da parceria do sindicato com o Senai-ES para o aperfeiçoamento da mão de obra no Estado. “O Senai é referência quando se fala em capacitação e está espalhado por pontos estratégicos do Espírito Santo. Essa parceria, com certeza, vem fortalecer o nosso setor, formando profissionais ainda melhores. Esse projeto é mais uma mostra de que o sindicato está presente de forma decisiva, ampliando as suas atividades e contribuindo para o crescimento e a profissionalização das empresas locais”, destacou ele. As empresas interessadas podem entrar em contato com o Sindinfo ou através das unidades do Senai e conferir a disponibilidade dos cursos na sua região.

// Cursos oferecidos no Centro de Formação e Qualificação em TI • Profissional de redes de computação • DBA - MySQL ou PostGree • Desenvolvedor em PHP • Desenvolvedor em Java • Design de interface • Testador de software • Desenvolvedor Mobile (treinamento) •S uporte de Sistemas • Arquitetura de software • DBA - Oracle (Compra + Treinamento) • DBA - SQL Server (Compra + Treinamento) • Desenvolvedor em Delphi (Compra + Treinamento) • Analista de Negócios (Treinamento ou aquisição de profissional) • Desenvolvedor ABAP (SAP) (Compra + Treinamento) • Desenvolvedor dotnet - C# ou ASP.NET

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 46

27/02/2015 08:25:50


// Case

Vocação para integrar sistemas

Unidade Senior Espírito Santo completa 11 anos trazendo soluções para empresas gerirem seus serviços

V

ocação para integrar sistemas e trazer soluções aos clientes. Essas são virtudes da Unidade Senior Espírito Santo, que comercializa softwares, presta serviços de consultoria, implantação, treinamento, suporte técnico e de Tecnologia da Informação (TI). Essa trajetória, que completa 11 anos em 2015, começou bem antes, com o advento da MD Sistemas, fundada em 1986. A empresa iniciou a sua atuação no mercado realizando vendas de hardware, processamento de folha de pagamento de clientes e treinamentos de linguagem de programação para formação de mão de obra. Foi fundada pelo diretor-executivo da Unidade Senior Espírito Santo, Carlos Augusto Ferreira de Almeida, ao lado de um amigo. “Começamos com dois sócios e três funcionários. Hoje, temos mais de 90 colaboradores”, destacou Almeida, que é engenheiro mecânico de formação, mas se enveredou pelo caminho de desenvolvimento de softwares. A evolução do mercado na década de 90, considerada a do boom da informática e da TI no Brasil, fez com que a MD Sistemas mudasse sua visão de mercado. A companhia decidiu não desenvolver mais os seus próprios aplicativos e passou a representar sistemas de grandes desenvolvedoras de softwares do Brasil, entre elas, a Senior Sistemas S/A, de Blumenau, em Santa Catarina. “Foi em meados de 1992, 1993, quando buscamos novos fornecedores. E a Senior tinha coisas específicas em que nós trabalhávamos, como controle de ponto e acesso. Assim, nós mudamos o posicionamento, de deixar a venda de equipamentos, e ficamos só com a implantação de sistemas.”

A parceria de sucesso com a Senior fez com que a MD Sistemas, especialmente com produtos de Módulo de Gestão de Pessoas, avançasse junto com a empresa catarinense para uma iniciativa mais ousada: a implantação de uma unidade exclusiva no Estado. Foi assim que em 2004 veio a Unidade Senior Espírito Santo, que se tornou uma das organizações mais tradicionais e sólidas do ramo de TI no Estado. “A criação da unidade garantiu aos nossos clientes mais proximidade com o produto e as inovações tecnológicas, possibilitando um melhor aproveitamento e utilização dos produtos adquiridos”, ressaltou Almeida. Desde então, a MD Sistemas, representada pela Unidade Senior Espírito Santo, tornou-se craque em desenvolvimento de Sistema Integrado de Gestão Empresarial, fazendo com que empresas do ramo de pedras ornamentais tenham um controle completo a partir de softwares feitos sob medida para a clientela. A carta de clientes da Unidade Senior Espírito Santo, segundo Almeida, conta com mais de 230 empresas, que envolvem segmentos de vidraçarias, metalmecânica, hospitalar, de fertilizantes, entre outros. Com todo o respaldo do mercado de TI no Estado, a unidade segue inovando, especialmente quanto à parte de implantação de sistemas. O diretor-executivo frisou que há o desejo de cada vez mais a empresa focar em produtos para visões de negócios, business inteligence, e fornecer produtos para as áreas de serviços, prestando atenção em todas as complexidades do segmento. “Sem contar que queremos cada vez mais fornecer soluções integradas com produtos mobile”, finalizou.

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 47

47

27/02/2015 08:25:53


// ASSOCIADOS

Associadas

48

Produtos / Serviços

Contato

Aequus Consultoria S/S Ltda

Consultoria em gestão empresarial

27 3235.7546

AEVO TI

Gestão de processos, business intelligence, portais, gestão de portfólio de projetos, GED e colaboração

27 3337.0137

Allware Software Ltda

Software integrado de gestão empresarial

27 2123.0020

Alterdata Software

Desenvolvedora de softwares e soluções para gestão empresarial

27 3345.7346

AOB Software Informática Ltda - ME

Software comercial NF-e, PAF-ECF, serviços customizados

27 3063.1055

AS Auditoria Sistemas e Representações Ltda

Sua empresa sob controle

27 3298.3366

AT3 Tecnologia Ltda

Suporte técnico, manutenção e outros serviços em Tecnologia da Informação

27 3258.4661

Athenas 3000 Informática Ltda

Desenvolvimento e comercialização de software ERP

27 2104.6525

Atip Informática Ltda

Software de Automação Comercial Customizado, PAF-ECF e Nf-e

27 3752.1172

Atual Sistemas

Desenvolvedora de software e prestação de serviços

27 3727.8800

BL Tecnologia em Informática Ltda - ME

Desenvolvimento web e soluções corporativas em software

27 3343.0650

Bitável Tecnologia em Informática Ltda - ME

Soluções para planejamento e controle de projetos

27 3315.6492

Blue Pixel Entretenimento Digital

A melhor empresa de desenvolvimento de jogos do mundo

27 98193.6762

Brasit Tecnologia em Informação Ltda

Sistemas de recuperação de crédito e call center

27 3041.7260

Conectiva Sistemas

Soluções inteligentes para sua empresa

27 3726.1139

Conesoft

Sistemas de automação comercial

27 3752.1271

Conexo Projetos e Sistemas

Softwares inovadores, soluções inteligentes

27 3324.6219

CSI - Centro de Soluções em Informática

Soluções em Tecnologia da Informação

27 3204.5111

Databelli Automação Comercial Ltda

Sistema de automação comercial

27 3325.0586

Databelli Desenvolvimento de Sistemas Ltda - ME

Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador e treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial

27 3325.0586

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 48

27/02/2015 08:25:58


// ASSOCIADOS

Associadas

Produtos / Serviços

Contato

DBM Sistemas Ltda

Tecnologia inteligente na gestão de empresas

27 2127.4900

Ebalmaq Comércio de Informática Ltda

Controle de acesso de relógio de ponto, catracas, venda e assistência técnica

27 3200.3937

Ebase Sistemas

Sistemas sob medida para as necessidades da sua empresa

27 3727.0569

e-brand Estratégias On Line Ltda

Marketing e comunicação com inovação

27 2104.0822

EBR Informática Ltda - ME

Rede metropolitana, interconexão, data center, backup as a service

27 2122.2122

EBR Internet Ltda

Serviço de internet e telefonia

27 2122.2122

EBR Telecomunicação Ltda - ME

Serviço de internet e telefonia

27 2122.2122

EcoSoft Consultoria e Softwares Ambientais Ltda

Desenvolvimento e fornecimento de soluções ambientais

27 3325.8516

E&L Produções de Software Ltda

Softwares integrados de modernização da gestão pública

27 3268.3123

Etaure Desenvolvimento de Sistemas Ltda - ME

Softwares sob medida para empresas

27 3062.2875

Exodus Tecnologia

Software de gestão financeira, fiscal e gerencial

27 3204.8404

Fatto Consultoria e Sistemas

Consultoria: medição, estimativa e requisito de software

27 3026.6304

Formalis Informática Ltda

Soluções inovadoras em Tecnologia da Informação

27 3062.8087

FRJ Informática Ltda (Qualidata)

Qualidata - Soluções em informática

27 3434.4400

Geocontrol Ltda

Desenvolvimento de soluções em tecnologia para as áreas de mobilidade urbana, segurança pública e defesa nacional

27 3041.3333

Gestor Matriz

Empresa especializada em softwares para Industria de Confecções

27 3120.3891

Governança Brasil S/A Tecnologia e Gestão em Serviços

Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador

27 3038.1900

GS Informática Comércio e Serviços Ltda

Soluções em telecomunicações, gestão de contas telefônicas, locação e venda de equipamentos de telefonia e rede e outros serviços em TI

27 3334.0300

Inflor Consultoria e Sistemas Ltda

Desenvolvimento de tecnologias para o agronegócio, geoprocessamento (GIS),implantação dos módulos SAP

27 2122.0888

InNet Soluções Ltda

Soluções para RH, financeiro, fiscal e produção de roupas

27 3371.7485

Inova Automação Comercial

Software para gestão varejista

27 3373.7100 SINDINFO ES­

TI-06.indb 49

49

27/02/2015 08:26:03


// ASSOCIADOS

Associadas

50

Produtos / Serviços

Contato

Integro Consultores Associados

Soluções de social bussines, cloud computing e desenvolvimento de sistemas em plataformas Microsoft e IBM

27 3325.4040

ISH Tecnologia

Segurança da informação e infraestrutura de TI

27 3334.8934

Infosis Consultoria em Sistemas Ltda

Desenvolvimento e implantação de sistemas corporativos e soluções integradas

27 3211.1445

Infotec Sistemas

Sistema de automação comercial

28 3515.2300

ITConsulti Inovation Business

Soluções estratégicas em Tecnologia da Informação

27 3324.0595

Jeveaux Soluções e Ensino Ltda

Adena - Plataforma de e-commerce profissional, um produto Giran

27 3026.0264

Jnnet Telecomunicações Ltda

Acesso à internet

27 3258.4661

José Luiz Coco

Desenvolvimento de web personalizado

27 3033.6302

Made Informática

Conheça o Plano de Saúde digital, sua empresa agradece

27 3225.5540

Mantis Tecnologia Ltda

Tecnologia Wi-Fi

27 3019.1166

Megawork Consultoria e Sistemas Ltda

Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador e consultoria em Tecnologia da Informação

27 3315.2370

MD Sistemas de Computadores Ltda

Soluções de gestão empresarial (ERP)

27 2122.6300

MGS Tecnologia da Informação

Soluções em infraestrutura de rede e servidores

27 2121.1470

Mindworks Informática Ltda

Infraestrutura e segurança em Tecnologia da Informação

27 3015.1812

Mitis

Soluções inteligentes

27 3067.9292

Mogai Tecnologia da Informação Ltda

Software inteligente em logística e produção industrial

27 3337.1818

MR Consultoria e Sistemas Ltda

ERP - Dolphins - Soluções em sistema de informação para a gestão de processos empresariais

28 3526.7160

Multiconecta

Service Desk - Soluções e consultoria comercial para aquisição de infraestrutura

27 3205.3740

Neski Soluções Ltda

Software inteligente

27 3264.5500

Nexa Tecnologia & Outsourcing Ltda

Soluções corporativas de TI e contact center

27 2104.8000

Objetiva Soluções

Software para gestão varejista

27 3373.7100

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 50

27/02/2015 08:26:06


// ASSOCIADOS

Associadas

Produtos / Serviços

Contato

Outview Innovative It Solutions Ltda

Consultoria especializada e soluções de gestão de TI, monitoramento e segurança da informação

27 3203.3100

Pentago Consult Brasil Tecnologia e Negócios Ltda - EPP

Modelagem, desenho e automação de processos (BPMS), fábrica, NET/Java, BI e Serviços de gerenciamento de Aplicações baseado em disponibilidade (ITIL Based)

27 3325.6828

Polaris Informática Ltda

Pesquisa de opinião e clima, desenvolvimento de sistemas e portais

27 3227.2375

Prime - Centro de Formação Profissional Ltda

Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial

27 3066.9300

Pro-Control Automação Comercial

Sistema para Financeiro,Cupom Fiscal, Nota Fiscal,Transporte e Veículos

27 3339.5857

Projeta Sistemas de Informação Ltda

Software premiado - Gestão de locadoras de automóveis

27 3026.5959

Raizer Moura Tecnologia

Sistema de gestão da qualidade e sistema para gerenciamento operacional, administrativo e financeiro

27 3324.9005

Real Multimídias Computação Gráfica e Design

Representação gráfica em três dimensões (3D) de proj. arquitetônicos, industriais, engenharia, produtos na área da saúde, desenvolve animações diversas e projetos de design gráfico

27 3227.5840

RG System Informática Ltda

Soluções em software de gestão em saúde e educação

27 3727.1127

RGB Sistemas Ltda - ME

Consultoria e desenvolvimento de sistemas

28 3546.1970

Seek

Desenvolvedora de software, gestão financeira, fiscal e gerencial

27 2101.1300

Sisnet Soluções em Tecnologia Ltda - ME

Sistemas de gestão financeira para pequenas empresas

27 2123.7718

SLE

Precisão e simplicidade

27 3357.3457

SLE Consultoria e Desenvol. de Sistemas Ltda

BPO, BI e fabricação de software

27 3357.3450

Sol Representações Comerciais Ltda

Representante comercial

27 3329.0085

Solucion Consultoria Ltda - EPP

27 3315.5000

Sophia Informática Ltda

Consultoria e desenvolvimento de sistemas contábeis e administrativos

27 3246.5099

Spassu Tecnologia e Serviços Ltda

Suporte técnico, manutenção e outros serviços em Tecnologia da Informação

27 2123.4900

SPG Negócios de Informática e Telecomunicações Ltda

Consultoria/Fábrica software para múltiplas plataformas

27 3041.7242

SINDINFO ES­

TI-06.indb 51

51

27/02/2015 08:26:10


// ASSOCIADOS

Associadas

52

Produtos / Serviços

Contato

Spirit Soluções em Informática Ltda

Virtualização, backup, clusters, MySQL e BGP

27 4062.9421

Team Software Ltda

Licenças e Implantação de Pacotes de Software

27 3331.3139

TecsystemTecnologia em Software Ltda - EPP

Desenvolvedora de software

28 3542.1429

Tectrilha Informática Ltda - ME

Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador e treinamento em informática

27 3345.0205

Telemasters

Soluções em Telecomunicações ,Infra estrutura, rede Óticas,CATV,CFTV, Suporte Técnico, Manutenção de equipamentos de Comunicação

27 3134.9292

Tempro Software Ltda

Softwares para saúde suplementar e indústria de rochas

27 3149.7000

Trevit Sistemas Ltda

Desenvolvedora de software

27 3185.5990

Trust Image

Digitalização de documentos com alta performance

27 3345.8252

Totale Tecnologia da Informação Ltda

Softwares de gestão específicos para o setor de rochas

27 3026.8848

Totvs ES

Venda, treinamento e implantação de software de gestão

27 3038.6300

Touti TI

Suporte técnico em tecnologia da informação

27 3062.2050

Único - Agência Digital

Sites, sistemas web e marketing digital - monitoramento de redes sociais, Google Adwords e e-mail marketing

27 3074.7233

VGA Serviços Ltda

Telecomunicações, rede - estrutura

27 3222.0828

VHT Sistemas & Tecnologia Ltda

Soluções em desenvolvimento de sistemas, infraestrutura de redes e telecomunicações, SEO, websites

27 98149.7838

Viprede Telecomunicações Ltda

Soluções em Rede Wan, internet, e serviços de data center, com atuação em todo o ES

27 4009.4800

Vipphone Com. De Equi. de Telecom. Ltda - EPP

Especializada em call center, IPBX, gravação

27 4062.9565

Vixsystem Soluçao em Tecnologia da Informação

Nosso objetivo é o seu sucesso

27 3066.0793

Vixteam Consultoria & Sistemas S/A

Soluções em TI sob medida e fábrica de software certificada MPS.Br

27 3331.3100

XPD Soluções Web Ltda - ME

Aplicações web, aplicativos mobile, e-commerce, websites, infraestrutura na nuvem e Amazon web services

27 3026.3069

Wage Sistemas & Automação

Soluções em software para comércio, indústria e serviços

27 3361.4354

White Tecnologia

Desenvolvimento web de softwares de gestão empresarial

27 3325.6197

Zaruc Tecnologia

Desenvolvimento de tecnologia e automação, com soluções inovadoras simplificando processos

27 3281.2650

Zeus Serviços

Serviços sob medida para sua empresa com qualidade e responsabilidade

27 98118.2610

TI ES // FEVEREIRO 2015

TI-06.indb 52

27/02/2015 08:26:18


TI-06.indb 53

27/02/2015 08:26:19


TI-06.indb 54

27/02/2015 08:26:20


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.