Page 1


Pr. Edson Costa

Mente Forte

Batalhas se vencem e se perdem na mente

S達o Paulo / 2012


Introdução

Tenho notado há muito tempo que muitas pessoas se deixam dominar por algum tipo de mal. Mal este que se manifesta ora por meio de pensamentos, ora por meio de sentimentos, ou por meio das circunstâncias da vida. Infelizmente, o mal, para algumas pessoas, começa a ser combatido tarde demais, quando a destruição chegou a níveis muito altos, de forma que a restauração se torna completamente impossível de ser alcançada. Isso acontece porque, ao contrário ao pensamento de algumas pessoas, o mal não se instala da noite para o dia, ele chega como dizem alguns: “com sapatos de algodão”, dia após dia ele vai se infiltrando, minando a mente humana e se fortalecendo, até que, infelizmente, quando alguns tentam reagir ele já tem o controle de tudo. Por esse motivo, precisamos ter uma mente forte, porque tudo o que fazemos nesta vida passa por um processo mental; alguns dos pensamentos já formados acontecem de forma automática, outros, precisam ser construídos, e é exatamente neste ponto que precisamos nos fortalecer, porque se no momento de crise, permitirmo-nos que o mal tome conta de nós, seremos controlados e conduzidos ao fracasso em todos os níveis. Quando permitimos que o mal nos controle a ponto de não perceber o caminho que Deus está nos direcionando, é 9


impossível encontrar saídas, porém, ainda que em momento de crise, permita que o seu lado mais forte, que está latente em você, se manifeste e, com certeza, Deus o levará a experimentar coisas que você nunca sonhou que seria capaz. A única coisa que você precisa duvidar é da sua incapacidade, você só não é capaz de fazer o que você não tentou fazer, sua incerteza prevalecerá até que você se desafie a fazer. A indecisão, às vezes, é algo natural em nós, o que não é natural é permitir que a indecisão se torne algo constante. O próprio Cristo viveu um momento de indecisão, quando ele disse: “passa de mim este cálice”, porém, ele buscou em Deus fortalecimento e conseguiu vencer aquele momento de indecisão, “contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres”. É preciso entender que a mente é a porta de acesso para todo e qualquer tipo de ação, ter uma mente forte é a certeza de que seus projetos não fracassarão por causa da sua constância. Não adianta lutar uma batalha onde não se acredita que é possível vencer, se você acreditar que o mal que você está lutando é maior que você, de que serve lutar se você não acredita em sua vitória? É possível vencer a depressão, é possível vencer o medo, é possível vencer a ansiedade, é possível vencer a pressão e a opressão se você procurar construir uma mente forte. Uma mente forte para manter o foco, uma mente forte para seguir adiante ainda que em dias sombrios, uma mente forte para se refazer em dias de perda. Entendo que vitória e derrota começam na mente, ela é o verdadeiro campo de batalha.

10


Mente, o campo de batalha

Por que ter a mente forte? Com certeza, você já ouviu o ditado: “Uma mente vazia é a oficina do diabo”. Ele atua independente de cor, raça, credo religioso, classe social ou nível cultural. Ainda que para alguns ele represente apenas seus conflitos pessoais e interiores, e para outros ele represente a personificação do mal propriamente dito, a realidade é que, independente da forma que você crê ou da nomenclatura que você usa, ele existe. O seu principal campo de atuação é área emocional e, principalmente, a mente humana, onde ele age se aproveitando de deficiências existentes. Deficiências essas que são criadas ao longo da vida, e infelizmente as carregamos durante muito tempo; alguns vivem a vida inteira tendo conflito com elas sem querer reconhecer que são uma realidade em sua vida. Aqui estão algumas delas: Amargura, ciúme, cobiça, dúvida, glutonaria, impaciência, insegurança, paranoia, orgulho, medo, medo de autoridade, preocupação excessiva, rebeldia, rejeição, compulsividade, complexos, abuso sexual, autocomiseração, revolta, ansiedade, sentimento de disputa, ódio, fofoca, frustração etc.

11


Essas deficiências são, na grande maioria das vezes, uma arma contra nós mesmos. Nós somos o nosso maior inimigo, e para lidar com isso é preciso ter uma mente forte. Ter uma mente forte é ter uma mente preparada para resistir às pressões da vida, que nos atingem exatamente em nossas deficiências emocionais. Em 99,9% dos casos, nos problemas que vivemos em nosso dia a dia, existe a participação da ação do mal, tentando minar nossa mente. Para tratar desse assunto, precisamos deixar algumas questões esclarecidas, para que não pensem que estou fazendo uma apologia a demônios. O nosso pensamento é fazer com que entendam que em relação a este tema não podemos ser ignorantes, céticos ou atribuir total poder ao diabo, porém, este assunto é uma realidade e temos que aprender a lidar com ele, e a primeira coisa a fazer é tomar conhecimento do seguinte: Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo, sendo por este arrastado e seduzido. Então esse desejo, tendo concebido, dá à luz o pecado, e o pecado, após ter se consumado, gera a morte. (Tg 1.14-15 - NVI) O mal não tem o poder de obrigar uma pessoa fazer coisas que não quer fazer, porém, fornece os meios e irriga a mente humana com pensamentos. Imagine por um momento se o diabo ou o mal como queira, tivesse simplesmente o poder de fazer o que quisesse em sua vida, sem que você tivesse condições de resistência; não seríamos seres humanos e sim marionetes. Uma mente forte consegue se opor às pressões do mal, e a prova disso é a tentação de Jesus. O diabo procurou atacar pontos onde ele sabia que Cristo possivelmente estaria vulnerável. Ele estava tentando convencer Jesus a abrir brechas para que ele conseguisse a oportunidade de se alojar na vida do Cristo. 12


Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome. O tentador aproximou-se dele e disse: Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães. Jesus respondeu: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus. Então o diabo o levou à cidade santa, colocou-o na parte mais alta do templo e lhe disse: Se és o Filho de Deus, joga-te daqui para baixo. Pois está escrito: Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito, e com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra Jesus lhe respondeu: Também está escrito: Não ponha à prova o Senhor, o seu Deus. Depois, o diabo o levou a um monte muito alto e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e o seu esplendor. E lhe disse: Tudo isto te darei, se te prostrares e me adorares. Jesus lhe disse: Retire-se, Satanás! Pois está escrito: Adore o Senhor, o seu Deus, e só a ele preste culto. Então o diabo o deixou, e anjos vieram e o serviram. (Mt 4.1-11 - NVI) Uma pessoa só cede à tentação quando sua mente está fraca demais para resistir. O diabo ou o mal sabe que existe um princípio no poder do pensamento, que é o seguinte: “pensamento gera sentimento que gera comportamento”. Esta é a tríade do pensamento humano. Se ele conseguir fazer você pensar de maneira a aceitar esse pensamento como verdade ou como seu, ele fará você sentir, e se você sentir, você vai agir da maneira que ele espera, então, ele não precisará fazer mais nada. É em nossa mente que construímos sentimentos e comportamentos. A tentação de Jesus mostra uma das maneiras mais usadas pelo diabo para tentar assumir o controle da vida humana. O tentador repete três vezes para Jesus, “Se és o Filho de Deus”. 13


Ele tenta fazer Jesus ter dúvida de si mesmo, do seu propósito, de sua filiação. Se Jesus, naquele momento, tivesse dúvida quanto a quem Ele era, estaria perdido. Quando você tem dúvida em relação a você mesmo, está colocando nas mãos do mal a arma que ele precisa para reconstruir ou destruir as suas verdades. Se você não sabe quem é, também não sabe o que quer, e também não sabe qual é a sua verdadeira capacidade. Ele sabia que se conseguisse fazer que Jesus duvidasse de si mesmo a porta estaria aberta. Talvez você ainda não tenha percebido. Quanto maior for a sua dúvida, maior será o estrago feito. O que não permitiu a dúvida reinar na mente de Jesus foi a sua lucidez. Sua lucidez mental e moral, manteve-o plenamente capaz de resistir, e o preservou de se expor. Jesus no deserto não foi tentado em sua natureza divina, e sim, em sua natureza humana, não foi o Deus Jesus que venceu na tentação, foi o homem Jesus que estava ali. É preciso entender esse fato, para não haver o pensamento de que Jesus só venceu a tentação, porque foi tentado em sua natureza divina e não em sua natureza humana. É errado pensar dessa forma. Sabemos que Jesus, enquanto exerceu seu ministério terreno, não viveu plenamente na condição divina, e sim foi capacitado pelo Espírito Santo a desenvolver o propósito de Deus. Se não fosse assim ele não teria sentido sede, fome, ele não teria dormido e até mesmo sido morto. Como homem ele viveu, e só depois de ser capacitado pela unção do Espírito Santo, ele conseguiu realizar milagres. Portanto, além de Jesus ser um homem com uma mente forte, emocionalmente, Jesus era saudável. Estou afirmando isso porque depois que o diabo perde em sua primeira tentativa, ele apela para o ego de Jesus, “Se és o Filho de Deus, joga-te daqui para baixo”. Se Jesus não tivesse uma mentalidade saudável e 14


estivesse despreparado, ele poderia ter uma crise de egocentrismo ou de autoafirmação. Jesus entende que não tinha nada para provar a ninguém, a não ser, para aquele que o enviou. Você precisa ter em mente esta verdade. Você não tem nada para provar para o diabo, não foi ele quem deu a vida por você, não foi ele quem decidiu enfrentar humilhação, perseguição ou a cruz por você, quem fez isso foi Jesus Cristo. Não se deixe seduzir por um desafio. Você não precisa pular do penhasco para saber se Deus está ou não com você. Milhares de pessoas têm sido traídas por um sentimento de autoafirmação; literalmente, são vencidas por seus conflitos, preferem arriscar a vida a passar a vergonha de dizer que não sabem ou não conseguem. Esse sentimento tem matado jovens, que não querem ser vistos como covardes ou medrosos pelos “amigos”; por isso, aceitam fumar o primeiro cigarro de maconha, cheirar a primeira trilha de cocaína, afinal de contas, o que os seus “amigos” dirão? Quando a pessoa tem uma mente forte, ela não precisa se sentir no dever de se autoafirmar, porque o que ela é lhe é suficiente. Existe um texto em Eclesiastes que traz uma lição sobre limites: “quem derruba um muro será picado por uma cobra”. (Ec 10.8b NVI) O muro apresentado por Salomão é uma figura que representa limite, você é imbatível dentro dos seus limites, fora dele você é um peixe fora do aquário. Viver fora de seus limites é viver fora da sua realidade, é ser como Ícaro que, por insistir em ir além de seus limites, perdeu a vida e sua liberdade. A tentação de Jesus mostra que, por mais frágil que você esteja fisicamente, como ele estava, se sua mente for forte, nada o abalará, porque a mente sustenta o corpo e o mantém ativo e 15


vivo, mas o corpo não sustenta a mente, você pode estar forte como um touro, se tiver uma mente fraca será derrotado. Golias tinha um corpo de um dinossauro, com uma mente de um camarão. Davi diante de Golias tinha um corpo de um anão com uma mentalidade de um físico nuclear. Mesmo nos tempos em que a força física era mais importante, os vencedores eram os que tinham uma mente mais forte que o corpo. O que faz que alguns sejam mais fortes e outros não é o exercício. Se você é do tipo de pessoa que deixa as outras pessoas decidirem por você, lamento informar que, quando você viver um momento de dificuldade, dificilmente sairá dele, “ideias fazem dinheiro, dinheiro não faz ideias”; ideias não nascem em árvores são construídas. Se você não exercitar para ser uma pessoa de mente forte, nunca será. Quando olhamos para os grandes líderes da história, há entre eles algo em comum, ou seja, a personalidade, que é fruto de uma pessoa de mente forte. Não é fácil liderar, pois liderar cansa; liderar é uma atividade para poucos, porque exige entre tantas coisas uma mente forte. Imagine você, Moisés, tirando um povo da condição de escravo e conduzindo aquelas pessoas para a liberdade. Moisés sofria todo o tipo de pressão enquanto atravessava o deserto. Acabou a carne! Chama Moisés. Meu filho está doente! Chama Moisés. Meu marido brigou comigo! Chama Moisés. Acredito que Moisés tinha pesadelos onde ele ouvia vozes dizendo: Chama Moisés! Chama Moisés! Chama Moisés! Ter uma mente firme em Deus depende muito mais de nós do que de Deus, depende de acreditarmos que Deus é, de fato, suficientemente capaz de nos dar vitória, independente da circunstância que estivermos vivendo. Para ter uma mente firme em Deus é preciso encarar Deus como uma realidade, não como um medicamento que é 16


usado apenas para aliviar as tensões da vida. Quando observamos pessoas que construíram a história, percebemos que todas passaram por momentos extremamente difíceis, veja Moisés, dois milhões de pessoas que não estavam acostumados a pensar com foco e principalmente com liberdade encontravam-se sob sua responsabilidade. Aquelas pessoas, não acreditavam no que estavam vivendo e qualquer pequeno problema era o suficiente para que eles desacreditassem que a terra prometida era uma realidade. Mente de escravo não tem perspectiva. Esse motivo tornou aquelas pessoas volúveis; a ponto de qualquer um que dissesse que era melhor voltar para o Egito, para não ter que caminhar pelo deserto, essa pessoa estava certa. Naquela noite toda a comunidade começou a chorar em alta voz. Todos os israelitas queixaram-se contra Moisés e contra Arão, e toda a comunidade lhes disse: Quem dera tivéssemos morrido no Egito! Ou neste deserto! Por que o SENHOR está nos trazendo para esta terra? Só para nos deixar cair à espada? Nossas mulheres e nossos filhos serão tomados como despojo de guerra. Não seria melhor voltar para o Egito? E disseram uns aos outros: Escolheremos um chefe e voltaremos para o Egito! (Nm 14.1-4 – NVI) Pessoas de mente fraca, diante de um desafio, sempre decidem em voltar atrás, nunca buscam o caminho do confronto, sempre do conforto, nunca arriscam sempre se defendem. É isso que você busca para a sua vida? Você quer viver fugindo o resto da vida? Viver se escondendo e simplesmente aceitando o fracasso por falta de atitude? Para toda conquista existe um preço; você decide pagá-lo ou não; a escolha é sua. Todavia, esteja certo de uma coisa quando isso estiver certo em sua mente, o caminho já terá sido traçado em seu coração. 17

Profile for Novo Século Editora

Mente Forte - batalhas se vencem e se perdem na mente  

Todas as nossas atitudes, antes de se tornarem realidade, passam primeiramente por nossa mente. É o ponto inicial na jornada de qualquer pla...

Mente Forte - batalhas se vencem e se perdem na mente  

Todas as nossas atitudes, antes de se tornarem realidade, passam primeiramente por nossa mente. É o ponto inicial na jornada de qualquer pla...

Advertisement