Issuu on Google+

Novos Tempos, Novos Conhecimentos & Um Saber De Sempre: APRENDER. As marcas do Desenvolvimento estão em cada momento da [nossa] Vida, e entanto, precisamos estar atentos para aprendermos em cada um desses momentos os novos sinais que tais marcas expõem. Estar na moda não significa ser moderno, pois, a Modernidade é mais do que objetual – Modernidade significa conhecimentos e experiência que se revelam em Sabedoria e, esta, nem sempre é acadêmica, nem sempre é erudita, é... Inteligência. Perguntam-se, às vezes, “como é que os técnicos antigos (os ´práticos´) conseguem sobreviver neste mundo altamente tecnológico em que estamos”, e eu digo que “neste mundo altamente tecnológico eu sei o suficiente para não morrer diante de um computador, mas reconheço que sei pouco diante do Saber empírico de muitos técnicos e empresários”. Eis o busílis da questão: o Conhecimento só tem valor quando se embasa numa Sabedoria que pode ser repassada às novas gerações, e em cada ´prático´ encontramos a ´universidade da vida´, porque cada um deles (ou cada uma delas) soube, e sabe, repassar a experiência adquirida aos filhos e netos, ou aos novos parceiros, independentemente de tecnologias de comunicação. Já quem se fez, hoje, técnico ou empresário, tem dificuldades em assumir a responsabilidade de repassar o que sabe. É que a pessoa está, ainda, no precário caminhar que é a conquista da Sabedoria”. Aprender a ler a mensagem que está nas marcas do Desenvolvimento é o primeiro passo para se capturar a filosofia que nos rodeia em meio à parafernália de


plataformas tecnológicas da informática que nos cerca. Um aprendizado que passa pela humilde consciência de uma Verdade: eu sei que estou, mas só me realizarei quando me souber pronto para ser. É uma Verdade socrática e heideggeriana, sim, mas também é uma Verdade que cada pessoa carreia quando quer ser alguém neste mundo de muitos currais e alguns chefes. E ser-Alguém é construir uma Vida própria e livre. /////// Na crônica “Palavra do Editor”, de junho [´site´ impressaocores.com.br´], falei acerca de “Pensamento & Ação / Da Família e Da Empresa Familiar”, e recebi comentários de empresários (Marcos Oliveira e Lívia Machado de Albuquerque) e de uma advogada (Manuela Aguiar), comentários que agradeço pelo incentivo. É que falar acerca de Família e de Empresariado é falar da Sabedoria feita com a consciência do equilíbrio social, e o mesmo em relação à sucessão, que pode ser substituída por um fluxo de trabalho terceirizado quando os familiares não estão dispostos à continuidade, mas não querem acabar com a empresa. É a vida em todas as suas vertentes, recusas e quereres e ensinamentos.

João Barcellos Escritor & Conferencista


Palavra do Editor - Julho 2013