Page 1

ed. 36 • outubro de 2013

REVISTA FAZENDA DA GRAMA • EDIÇÃO 36 • OuTubRO 2013

Estação das florEs

A floristA luly VidigAl reVelA As tendênciAs AtuAis

CAPA_ED36.indd 1

10/3/13 10:41 PM


GRAMA_ED36.indd 2

10/5/13 11:41 AM


GRAMA_ED36.indd 3

10/5/13 11:41 AM


GRAMA_ED36.indd 4

10/2/13 4:45 PM


banheiro bola - marcelo rosenbaum www.ornare.com.br

GRAMA_ED36.indd 5

10/2/13 4:45 PM


Seguro MAPFRE Residencial. Dentro de casa tudo tem um lugar certo. No planeta, também deve ter. O Seguro MAPFRE Residencial é feito por pessoas que cuidam de pessoas e do planeta também. Por isso oferece serviços como: • Cobertura para descarte inteligente • Assistência de consultoria ambiental • Dedetização • Não depreciação dos aparelhos em caso de danos elétricos • Cobertura para atividade comercial • Instalação de pias e tanques

• Conversão de fogões a gás • Sorteios de capitalização de até R$ 7.000,00* (brutos de IR) • Vigia • Locação de caçamba • Limpeza de caixa d’água • E muito mais!

Peça já sua proposta. Corretor MAPFRE é mais seguro. www.mapfre.com.br

PREVIDÊNCIA PREVID PRE PRE RESIDE RESIDE AUTOM VIDA VIDA VID VIDA V RESIDEN RESIDE RESIDE AUTOMÓVEL AU A RESIDE CONSÓR TRANQUILIDADE TRAN RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCI VIDA VIDA VIDA RESIDE RESIDENCIAL RES RE PESSOAS PESSOAS AUTO DEDETIZAÇÃODEDETIZAÇÃO SAÚDE SAÚDE RESID ORIENTAÇÃO ORIENTAÇÃO PREVIDÊNCIA PREV P RESIDENCIAL RESI RES RESIDE RESID PRE SAÚDE SA RECICLAGEM RECICLAGEM VIDA EM GRUPO VIDA EM CHAVEIRO CHAVEIRO IMOBILIÁRIO IMOBIL IMOBILIÁ VIDA SAÚDE SAÚD VIDRACEIRO VIDRACEI SAÚDE SAÚDE VIDA VIDA VIDA RESIDENC IMOBILIÁRIO AMBIENTAL PREVIDÊNCIA PREV PR CONSÓ RESID VIDA VIDA AMBIENTAL CHAVEIRO AUTOMÓVEL A PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PESSOAS PREVIDÊNC PESSOA RESID CHAVEIRO RESID IMOBILIÁRIO IM IMO RESIDE VIDA RESIDENCIAL R VIDA VI VID AUTOMÓVEL AUT AUTO PESSOAS DESCARTE PESSOAS RESID INTELIGENTE DESCARTE INTELIGENTE RESID RECICLAGEM RECICLAGEM PREVIDÊNCIA PREVI PR PR

A RESIDENCIAL RE R CELULAR CELULAR PESSOAS IMOBILIÁRIO PESSOAS IMOBI IMO SEGURANÇA SEGURANÇA A TRANQUILIDADE TRANQUILIDADE SUSTENTÁVEL SUSTENTÁVEL DESCARTE INTELIGENTE DESCARTE INTELIGENTE PREVIDÊNCI FUNERAL FUNERAL BENEFICIÁRIOS BENEFICIÁ AERONÁUTICO AERO AEP PREVIDÊNCIA PREVIDÊ PREV CAPITALIZAÇÃO CAPITALIZAÇÃO PROTEÇÃOVIDA PROTEÇÃO VIDA IMOBILIÁRIO ACIDENTES PESSOAIS ACIDENTES PESSOA FUTURO FUTURO SEGUROS SEGUROS MOTO DEDETIZAÇÃO CAMINHÃO RECICLAGEM TRANQUILIDADE RECICLAGEM TRANQUILIDADE PROTEÇÃO PROTEÇÃO VIDAMOTO VOCÊ MUTIFLEX VIDA VOCÊ MUTI SEGURANÇA SEGURANÇABENEFICIÁRIOS CAMINHÃO CAMINHÃ CAMIN SEGUROS FUTURO DEDETIZAÇÃO SEGUROS AUTOMÓVEL AUTOMÓ BENEFICIÁRIOS VIDA TRANQUILIDADE TRANQUILIDADE IMOBILIÁRIO PRE FUTURO PREVIDÊNCIA PR MULHER SEGURANÇAVIDAVOCÊ MULHER SEGURANÇAVIDAVOCÊ AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL

RECICLAGEM FAMÍLIA SUSTENTÁVEL RECICLAGEM HIDRÁULICO HIDRÁULICO ELETRICISTA FUTURO ELETRICISTAVIDRACEIRO FUTURO CHAVEIRO VIDRACEIROCHAVEIRO ORIENTAÇÃO AMBIENTAL HIDRÁULICO VIDRACEIRO VIGIA DESCARTE INTELIGENTE HIDRÁULICO VIGIA DESCARTE INTELIGENTE ORIENTAÇÃO AMBIENTAL VIDRACEIRO FAMÍLIA SUSTENTÁVEL

ELETRICISTA

ELETRICISTA

PROTEÇÃO

PROTEÇÃO

FUTURO

FUTURO

ORIENTAÇÃO AMBIENTAL HIDRÁULICO

PESSOAS FAMÍLIA

VIDRACEIRO

IMOBILIÁRIO

FUNERAL

TRANQUILIDADE ACIDENTES PESSOAIS PREVIDÊNCIA

TRANQUILIDADE DESCARTE INTELIGENTE TRANSPARÊNCIA

DESCARTE INTELIGENTE ORIENTAÇÃO SEGUROSAMBIENTAL ELETRICISTAVIDRACEIRO

TRANSPARÊNCIA

FUTURO

IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO

FUNERAL

TRANQUILIDADE ACIDENTES PESSOAIS

IMOBILIÁRIO

PREVIDÊNCIA AERONÁUTICO TRANQUILIDADE

I

TRANSPARÊNCIA TRANQUILIDADE IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO VIDA TRANQUILIDADE

SEGUROS ELETRICISTA TRANQUILIDADE AERONÁUTIC I VIDA HIDRÁULICO SUSTENTÁVELDEDETIZAÇÃO SUSTENTÁVELDEDETIZAÇÃO TRANQUILIDADE PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO AGRÍCOLAS AGRÍCOL AGRÍC PESSOAS PESSOAS FUTURO FUTURO CHAVEIRO CHAVEIRO CONSÓRCIOS CONSÓRCIOS VIDA VIDA IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁR PROTEÇÃO PROTEÇÃO PESSOAS FAMÍLIA HIDRÁULICO VIDRACEIRO HIDRÁULICO SUSTENTÁVEL AERONÁUTICO AE HIDRÁULICO VIDRACEIRO SUSTENTÁVEL HIDRÁULICO DEDETIZAÇÃO VIGIA DEDETIZAÇÃO VIGIA FUTURO FUTURO TRANQUILIDADE TRANQUILIDAD VIDRACEIRO FUTURO FUTURO FUTURO FUTURO CONSÓRCIOS CONSÓRCIOS VIDRACEIRO

RECICLAGEM

FAMÍLIA

GRAMA_ED36.indd 6 AF-ANC_MAPFRE_RESIDENCIAL_46.5x29.5.indd 1

TRANSPARÊNCIA

FUTURO

RECICLAGEM

FAMÍLIA

SEGURANCA

PESSOASPESSOAS

TRANSPARÊNCIA

SEGURANCA

PESSOASPESSOAS

TRANSPARÊNCIA

10/3/13 11:04 PM


RESIDENCIAL RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA ÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA CIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL A VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL ESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL EL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL EVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA RESIDENCIAL RESIDENCIAL MÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA IDADE TRANQUILIDADE RESIDENCIAL RESIDENCIAL ILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA RESIDENCIAL RESIDENCIAL IDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL VIDA RESIDENCIAL RESIDENCIAL EGUROS RESIDENCIAL RESIDENCIAL LIDADE OBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO RESIDENCIAL RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA NCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA AVOCÊ MULHER VIDA VIDA VIDA RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL NCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL RESIDENCIAL RESIDENCIAL E RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL VIDA VIDA DÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA CIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA SAÚDE RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL VIDA PO EM GRUPO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO RESIDENCIAL RESIDENCIAL A VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA SAÚDE RESIDENCIAL RESIDENCIAL RACEIRO SAÚDE RESIDENCIAL RESIDENCIAL VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA RESIDENCIAL SIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDAVIDA OBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA AUTOMÓVEL MÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL VIDA VIDA VIDA VIDÊNCIA VIDA VIDA REVIDÊNCIA PESSOAS PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL AVEIRO VIDA VIDA RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL A VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA NCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL VEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL CLAGEM DÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA RESIDENCIAL RESIDENCIAL

AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL CELULAR AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO PESSOAS EGURANÇA AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL TRANQUILIDADE LIGENTE ARÊNCIA NERAL BENEFICIÁRIOS AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO IMOBILIÁRIO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO AERONÁUTICO IMOBILIÁRIO PITALIZAÇÃO A ACIDENTES PESSOAIS FUTURO ERAL MOTO CAMINHÃO CAMINHÃO CAMINHÃO CAMINHÃO CAMINHÃO CAMINHÃO CAMINHÃO CAMINHÃO PROTEÇÃO VIDA VOCÊ MUTIFLEX CAMINHÃO CAMINHÃO CAMINHÃO CAMINHÃO CAMINHÃO AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL ENEFICIÁRIOS DE VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA E IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO NTES PESSOAIS PREVIDÊNCIA AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO AERONÁUTICO NÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO DADE A ILIDADE AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO DE

ÁRIO RIO

PESSOAS

PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO AGRÍCOLAS AGRÍCOLAS VIDA

AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO TURO TRANQUILIDADE AUTOMÓVEL FUTURO AERONÁUTICO CONSÓRCIOS SEGURANCA TRANSPARÊNCIA PESSOASPESSOAS AUTOMÓVEL IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO

PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO AGRÍCOLAS AGRÍCOLAS

PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO AGRÍCOLAS AGRÍCOLAS

IMOBILIÁRIO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AERONÁUTICO AERONÁUTICO

IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO

AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL

IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO

PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA AGRÍCOLAS

IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO

IMOBILIÁRIO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO

IMOBILIÁRIO

AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL

AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL

AERONÁUTICO

AUTOMÓVEL AERONÁUTICO AUTOMÓVEL

Processo SUSEP do produto MAPFRE Residencial Multiflex nº 15414.004192/2004-71. O registro deste plano na SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização. *Os títulos de capitalização serão emitidos pela MAPFRE CAPITALIZAÇÃO S/A, inscrita no CNPJ 09.382.998/0001-00, de acordo com a Nota Técnica e respectivas Condições Gerais aprovadas pela Superintendência de Seguros Privados – SUSEP, conforme Processo SUSEP nº 15414.000962/2008-30.

GRAMA_ED36.indd 7

10/3/13 11:04 PM 10/3/13 8:36 PM


EDITORIAL

Li com muita atenção e alegria, nas “notas e informações” do Estadão, a boa notícia sobre trens intercidades que o Governo de São Paulo lançará em concorrência brevemente. Trata-se de um trem de média velocidade – 120 a 160 quilômetros por hora – que fará a ligação entre importantes cidades a partir de São Paulo. Seus trajetos atenderão as seguintes regiões: Campinas-Limeira, o ABC até Santos, São Roque-Sorocaba e Vale do Paraíba até Pindamonhangaba. Essa iniciativa trará um benefício enorme para o interior circundante de São Paulo. O ressurgimento do transporte ferroviário proporcionará um alívio as nossas já congestionadas rodovias. O vitorioso dessa alvissareira notícia será o eterno viajante sofredor. O trem, prestigiado pelos países desenvolvidos, foi há muito tempo esquecido pelos nossos governantes. Com o advento da indústria automobilística, a velha maria-fumaça ficou relegada apenas à categoria de “saudade”. Lembro-me que, quando menino, o trem era o meio de transporte usado em quase todas as viagens. Tínhamos orgulho das empresas que serviam nosso Estado. A Cia. Paulista de Estradas de Ferro era símbolo de glamour e satisfação plena do viajante. Era servido por bitola larga, altíssimo conforto e atendia com o maior requinte a mais exigente clientela. Tenho em boa lembrança os vagões Pullman, com suas poltronas de couro giratórias que ofereciam aos passageiros uma viagem panorâmica e o máximo de bem-estar. A notícia da reativação da malha ferroviária é motivo de grande alegria. Será uma felicidade para todos quando em breve voltarmos a ouvir o gritante apito de um gigante que acordará de sua longa hibernação e retornará a servir saudosistas como eu e novos usuários, ávidos por uma viagem rápida e tranquila. Essa iniciativa merece um brinde muito especial. Por aqui ficamos. Até a próxima vez. Aluizio Rebello de Araújo

8

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 8

10/1/13 10:55 PM


lattes-fazenda-da-grama-2.pdf 1 03/10/2013 16:14:14

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 9

9

10/4/13 6:29 PM


A SAgRAção DA pRiMAvERA A estação mais florida do ano chegou com tudo no Fazenda da Grama. Sylvio Telles, que zela sem descanso pela qualidade do campo de golfe, traz em sua coluna a boa notícia: 21 associados contribuíram com a arborização do local doando plantas já adultas no Dia da Árvore. Já a florista Luly Vidigal está sempre em clima de primavera. Ao mesmo tempo que toca o doutorado em fonoaudiologia na USP, sua profissão inicial, ela comanda um negócio bonito e promissor: decora com deslumbrantes e especiais flores alguns dos eventos mais elegantes de São Paulo. Nesta edição temos também entrevistas com a paisagista Cecília Capobianco, o arquiteto Fernando Vidal e ainda uma reportagem sobre o Liceu de Artes e Ofícios, que completa 140 anos. Com professores europeus, o local ajudou a formar os homens que construíram São Paulo e tem papel de destaque na educação até hoje. E, para quem gosta de uma escapada especial, Juliana Saad traz dois destinos que são puro charme: a região do vinho Beaujolais, que sai agora em novembro; e a Fazenda Catuçaba, uma estância produtora de café fundada em 1850 que recebe os hóspedes com carinho, comidas deliciosas e passeios em paisagens que nos fazem agradecer, se possível de joelhos, à natureza. Boa leitura!

QUEM FAZ

Renata Turbiani

Denilson Milan

Rosane Aubin

Nina Franco

Juliana Saad

Kevin Bulman

Sylvio Telles

E C P P

Foto de capa: Sylvio Telles Contatos Fazenda da Grama Pabx. 11 4591-8000 Clubhouse starter 11 4591-8001 Clubhouse Bar 11 4591-8003 Clube 11 4591-8004 administração Juan Higuera romero (gerente geral) 11 4591-8010 eng. antonio (construções) 11 4591-8018 administração regina (assistente) 11 4591-8012 administração sandra (assistente)11 4591-8011 administração sabrina (assistente) 11 4591-8015 administração eng. sylvio (greenkeeper) 11 4591-8017 ConseLHo edItorIaL Luís Eduardo Americano Araújo, Fernando Viana Lomonaco e Denilson Milan

10

diretor executivo – Denilson Milan Publisher – Rosane Aubin direção de arte – Nina Franco (inspiredesignlab.com.br) Colaboraram nesta edição – Juliana A. Saad, Kevin Bulman, Renata de Farias, Renata Turbiani, Renato Machado, Sylvio Telles, (texto) Silvana Marli (revisão) Para anunCIar – Tel. (11) 3521-7329 Denilson Milan – denilson@fortunacom.com.br www.facebook.com/fortunacom A revista não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados. As pessoas não listadas no expediente não estão autorizadas a falar em nome da revista ou a retirar qualquer tipo de material sem prévia autorização emitida por carta timbrada da redação.

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 10

10/6/13 9:23 PM

Ro Tab CE ww


Estúdio do Executivo Casa Cor 2013 Projeto Andrea Teixeira & Fernanda Negrelli Piso e Parede em Limestone Saint Remy

Parede em Limestone Saint Remy Rod. Régis Bittencourt, 3033 Taboão da Serra SP CEP: 06768-000 Fone: 4787-5003 www.villadellapietra.com.br

GRAMA_ED36.indd 11

11 Villa della Pietra www.fazendadagrama.com.br

10/2/13 8:16 PM


sumรกrio

12

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 12

10/5/13 12:19 PM


14

Boas Novas Lutetia ganha suíte inspirada no jazz

16 arquitetura Fernando Vidal: a arte de decifrar sonhos 24

oBjetos do desejo Tons descolados: jeans e marinho

26 Paisagismo Cecília Capobianco: a harmonia que vem das telas 32

goLF tiPs Para sair bem da banca

34 Bate-BoLa Polo, esqui, vela e hipismo pelo mundo 36

turismo Luxo relax na Fazenda Catuçaba

44 viNhos Um passeio pelas delícias da região do Beaujolais 50

torNeio Taça Aon reúne golfistas e convidados

56 desigN Novidades do design e palestras estreladas na estreia do MADE 62

esPeciaL É sempre primavera para Luly Vidigal

68 Por deNtro do camPo Associados ajudam a verdejar o campo 70

sociaL Liceu de Artes e Ofícios: ajudando a construir São Paulo

78 eveNtos Confira as festas e os eventos que agitaram o Fazenda da Grama 90

jaNeLa Carlos Henrique Ernanny registra o pôr do sol

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 13

13

10/5/13 12:19 PM


boas novas

Jazz para sonhar

No Hotel Lutetia, na famosa Rive Gauche de Paris, o hóspede não corre risco de ficar entediado. Além das mais de 300 obras de arte que decoram os corredores, suas suítes são desenhadas por artistas. Os irmãos Campana e Vik Muniz, do Brasil, e o cineasta David Lynch, dos Estados Unidos, são alguns da lista. Agora é a vez de o artista RegisDho inaugurar a sua suíte, onde destacam-se peças de mobiliário art déco e poltronas turquesa. RégisDho explicou a escolha do tema, a música Night & Day, cantada por Ella Fitzgerald. “É a canção mais romântica do mundo e ecoa a perfeita harmonia entre o dia e a noite parisienses, que encantam todos os turistas. A suíte foi criada para receber os hóspedes com todo o aconchego após um dia de visitas a museus”, diz. www.lutetia-paris.com

14

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 14

10/2/13 8:17 PM


Escritório fashion

Fundada em 2012 em New York, nos Estados Unidos, a School/SS99 recentemente chegou ao Brasil pelas mãos do diretor de arte Victor Hayashida e da designer de interiores Flávia Nogueira. O escritório de São Paulo, na Vila Nova Conceição, é a cara da empresa: moderno e inovador, mescla várias influências e estilos com um gosto impecável. O conceito da decoração partiu do desfile de primavera-verão 1999 do estilista inglês Alexander McQueen, que apresentou uma coleção inspirada na arte de Jackson Pollock e causou sensação colocando uma modelo de vestido branco em frente a um jato de tinta, como se ela fosse a tela. O escritório é decorado com mobiliário e as peças de design importados de Londres e Nova York, além de usar objetos criados pela própria marca. O paisagismo é de Alex Hanazaki. www.schoolss99.com.

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 15

15

10/2/13 8:17 PM


arQuitetura

A INTERPRETAÇÃO DOS SONHOS Por Renata de Farias

16

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 16

10/1/13 10:46 PM


Fernando Vidal, da RoccoVidal P+W, diz que sua missão é trazer para a realidade técnica, espacial, estética e funcional o desejo de seus clientes

H

á 30 anos no mercado, o escritório de arquitetura RoccoVidal P+W é especializado em design corporativo, residencial e de interiores. Conhecido pela arquitetura autoral, conta com uma equipe multidisciplinar, composta por arquitetos, designers, engenheiros e administradores. “Nosso compromisso é desenvolver soluções que criam um diálogo entre o interior e o exterior, sempre com qualidade e criatividade tanto no projeto quanto nos processos. O que sempre buscamos é passar o sonho do cliente para uma realidade técnica, espacial, estética e funcional, trabalhando com elementos surpresa e fugindo do óbvio”, diz Fernando Vidal, que comanda o escritório ao lado de Fernando Rocco e Douglas Toilane. Em agosto de 2012, o RoccoVidal uniu-se ao grupo americano Perkins+Will. Com a fusão, os sócios brasileiros ficaram responsáveis pelo país e também pelo desenvolvimento de novos negócios na América do Sul. “Chegamos à conclusão de que a arquitetura é, como em qualquer área de negócios, muito mais global que regional. Por isso, passamos a procurar, em 2009, um escritório internacional com o objetivo de somar expertises. Tecnologias, softwares, computadores... Se você tiver capital, é só ir lá e comprar, mas o conhecimento é mais difícil de conseguir. Neste caso, ou se vivencia ou agrega pessoas que o tenham. Resolvemos fazer as duas coisas”, diz Vidal. E a parceria tem dado frutos. Atualmente, já são sete os projetos em conjunto com outros escritórios do conglomerado. “Hoje trabalhamos desde a parte de branding até edificações, interiores, urbanismo, restauração... Atuamos muito mais em grupo e, com isso, as decisões são tomadas com mais rapidez e qualidade mundial”, afirma Vidal, que escolheu três projetos residenciais para apresentar nesta reportagem. Um deles, inclusive, está sendo construído no Fazenda da Grama.

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 17

17

10/1/13 10:46 PM


Fazenda da Grama – Em que áreas vocês atuam? Fernando Vidal – Atuamos nas áreas de edificação e interiores comerciais, residenciais e corporativos. Dependendo do projeto e do que o cliente deseja, ora fazemos só o interior, ora só a edificação, mas cada vez mais desenvolvemos soluções completas. E é justamente isso o que achamos ideal, pois acreditamos que a arquitetura não se rompe. Ela tem um começo de raciocínio que deve seguir até o final. Dessa forma, se tem ganho de eficiência e metodologia. No Brasil, as pessoas ainda gostam de contratar edificação e interiores separados, um problema, pois pode haver confronto de ideias e incompatibilidade entre os elementos arquitetônicos e os demais processos. E a parceria com o grupo americano Perkins+Will? Desde 2009 estávamos conhecendo alguns escritórios europeus e americanos. Isso porque chegamos à conclusão de que a arquitetura é, como em qualquer área de negócios, muito mais global que regional. Essa parceria na verdade é uma fusão, eles são nossos sócios. O grupo Perkins+Will foi fundado em Chicago, nos Estados Unidos, está no mercado há 75 anos, atuando em 20 escritórios espalhados por diversos países, e conta com 1.500 arquitetos. O que mudou na empresa após a fusão? Foi justamente essa questão da troca de expertise. Também aumentamos nossa diversidade de setores. Hoje, conseguimos, por exemplo, trabalhar desde a parte de

No formato do terreNo “O terreno dessa residência, no Jardim Guedala, em São Paulo, não é retangular. Ele tem a boca maior do que o fundo, então decidimos aproveitar essa característica para dar uma plasticidade diferente à edificação. O resultado ficou bastante interessante, e se fosse em outro terreno, talvez o efeito não fosse o mesmo. O que fizemos foi projetar dois blocos paralelamente às laterais e que vão se afunilando. Ambos são interligados por passarelas e o recuo entre eles se transformou nas áreas de circulação. Procuramos utilizar muito vidro e captar o máximo possível de luz natural. Nesses blocos ficam as áreas sociais e de serviço. No andar de cima se encontram os quartos. A casa ainda conta com piscina e jardins projetados pelo paisagista Gil Fialho. Outro diferencial é que o andar térreo fica a cerca de 3 metros do nível da rua. Por conta das características do terreno, decidimos elevar a residência, e isso foi ótimo, pois garante mais privacidade e segurança, além de proporcionar uma bela vista da copa das árvores. Quanto aos materiais, mesclamos tijolos pintados de branco com madeira, para ter um contraponto entre elementos frios e quentes. É uma casa bem contemporânea e linear.”

18

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 18

10/1/13 10:46 PM


branding até edificações, interior, urbanismo, restauração... Dessa forma, nosso cliente pode consumir muito mais dentro do nosso escritório. Com essa nova estrutura, trabalhamos diretamente com os 20 escritórios do grupo espalhados pelo mundo. Por enquanto, nossa parceria maior é com os de Miami, São Francisco e Atlanta, todos nos Estados Unidos. A escolha vai depender das exigências do cliente e de qual escritório tem mais expertise para atendê-lo. Com a fusão também passamos a trabalhar mais em grupo e, com isso, as tomadas de decisões ficaram mais rápidas e a qualidade melhorou. Cada vez mais estamos entregando projetos com qualidade mundial e não apenas nacional. Também estamos investindo muito em tecnologia. Como é a relação com os clientes? Nossa preocupação não é a de fazer amizade, mas claro que isso acaba acontecendo naturalmente. Para nós, a relação com o cliente se baseia muito mais na construção do projeto em conjunto. Vamos fundo na vida dele para saber quais são as suas necessidades reais, e, geralmente, o que ele quer nem sempre é do que precisa. As pessoas moram e trabalham de formas diferentes, então precisamos entender o tipo de vida que levam. Muitas vezes, o que é importante para um não é para o outro. E qual é a missão profissional de vocês? Temos como missão melhorar a vida das pessoas por meio de uma arquitetura inovadora e contemporânea. Aqui temos a consciência de que não basta simplesmente fazer um bom projeto esteticamente ou até funcionalmente se ele não irá ajudá-las a viver melhor. Também temos o compromisso de desenvolver soluções que criam um diálogo entre o interior e o exterior, sempre com qualidade e criatividade tanto no projeto quanto nos processos. O que sempre buscamos é passar o sonho do cliente para uma realidade técnica, espacial, estética e funcional, trabalhando com elementos surpresa e fugindo do óbvio. O Brasil é um país diferente dos demais em termos

Privacidade e Naturalidade “Atualmente, estamos trabalhando em um projeto no Fazenda da Grama. Como o terreno fica no final da rua, optamos por um conceito de uma casa isolada, com mais privacidade, e decidimos projetá-la de forma que a vista fosse a da fazenda vizinha, com seus pastos e árvores. A residência é feita com três elementos arquitetônicos, dois inferiores e um superior, que interliga os demais. Ela não tem colunas, apenas esses blocos apoiados uns nos outros. Como o terreno é em desnível, tivemos de acomodar a casa nele, e elaboramos uma bela escada de 15 metros de largura para se chegar até ela. Para entrar, os moradores e os visitantes terão de passar por uma alameda de árvores. Na parte inferior, temos a área de estar toda de vidro com dupla visualização. Ora se vê a alameda de árvores, ora a fazenda vizinha. Na realidade, trata-se de uma grande varanda, com muita entrada de luz natural. Também usamos a interseção dos blocos e dos elementos arquitetônicos para criar espaços entre eles. Ainda no piso de baixo temos uma sala de televisão, sala para as crianças, dois dormitórios, que podem ser usados por pessoas mais idosas, cozinha, área de serviço e garagem. No exterior, são encontrados diversos jardins, com projeto da paisagista Renata Tilli, piscina e sauna. Na parte superior ficam os quatros, todos com uma bela vista da fazenda e da cidade de Campinas. Trata-se de uma casa grande, mas com poucos espaços e a sensação que queremos transmitir é a de estar dentro e fora ao mesmo tempo. Nos materiais, compusemos um mix de frios e quentes. É uma residência de revestimentos simples. Os dois elementos térreos são de tijolo e o superior de massa. O interessante é que essas formas arquitetônicas são revestidas com os materiais e eles acabam entrando e saindo da casa com muita naturalidade. Os pisos são todos cimentados, com exceção dos usados nos quatros, que são de madeira, e a caixilharia é de alumínio em um tom acinzentado.”

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 19

19

10/1/13 10:46 PM


arquitetônicos... Realmente. Em relação à arquitetura, especificamente, estamos anos-luz atrás. E não digo isso no sentido da criatividade, pois temos excelentes arquitetos. Estou falando de qualidade e também da forma como a própria sociedade vê a arquitetura. Aqui ainda não existe muita preocupação com o impacto que a obra terá em seu entorno. Os incorporadores e as pessoas de modo geral se preocupam mais em ganhar dinheiro com o imóvel. Outra questão são os preços praticados no Brasil, quase sempre inviáveis por conta da quantidade de impostos. Temos muitos clientes corporativos internacionais e eles, normalmente, são obrigados a mudar o conceito que aplicam no mundo inteiro porque aqui fica impossível a compra de materiais e peças de decoração. Aí temos de recorrer aos produtos nacionais, que ainda não têm a mesma qualidade. Também percebo que no Brasil não existe a preocupação com a boa arquitetura. Enquanto aqui tapamos buracos, na Europa eles projetam praças com qualidade excepcional. Temos muitos problemas de infraestrutura também. Há muito a ser feito no Brasil. O que precisa ser feito? Precisamos investir em educação e cultura e desenvolver projetos que sejam compatíveis com as características do nosso país. Outra coisa é investir em mão de obra. Não temos profissionais qualificados no Brasil e isso limita o que é possível executar. Não adianta termos

20

um projeto perfeito e muito bem detalhado se não temos mão de obra para edificá-lo. Na questão da sustentabilidade, o Brasil ainda está na cultura das certificações, quando deveria era se preocupar com a eficiência. Nesses 30 anos de atuação da RoccoVidal, quais foram as principais mudanças que perceberam na arquitetura residencial? Hoje as pessoas estão mais coerentes em fazer espaços que de fato elas vão usar. Antigamente, um projeto tinha diversos conceitos de salas, como almoço, TV, jantar, estar... De que adianta ter uma infinidade de ambientes se apenas um ou dois são realmente utilizados? Isso não faz mais sentido. Muitas vezes o cliente se preocupa mais com as visitas e com a imagem que passará do que com ele próprio, mas aos poucos estamos conseguindo mudar essa mentalidade. Também percebemos que ninguém quer apenas um projeto bonito esteticamente. A exigência agora é por uma residencial funcional e viável. Existe a preocupação com manutenção e custos. As pessoas estão investindo mais na relação de vida, querem algo com um custo que faça sentido e que proporcione bem-estar para a família toda. Falando especificamente da arquitetura, hoje em dias temos trabalhamos mais a integração entre o interior e o exterior, sempre explorando o uso de luz natural, e fugindo do óbvio.

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 20

10/1/13 10:46 PM


iNtegração com a Paisagem “Essa casa, em um condomínio em Itatiba, no interior de São Paulo, é rodeada por três lagos, e nossa a ideia foi implantá-la de forma que fosse possível visualizá-los de vários ambientes. Dividimos a residência em dois elementos arquitetônicos, um térreo, todo feito de pedra, e outro superior. Na parte inferior fica a área de estar, com varandas, churrasqueira, cozinha, sala de almoço, dependência de empregados e garagem, e cada ambiente nos proporciona uma vista diferente e com uma sensação distinta. Nessa casa não quisemos criar complementos, tanto que não há uma construção para a sala, para a varanda... Na verdade trabalhamos com grandes formas que se complementam e transformam os ambientes. Também utilizamos grandes portas de correr para proporcionar o convívio do interior com o exterior. E por falar na área externa, o pátio seco com árvores, o belo gramado e a piscina são algumas das atrações. O paisagismo é de Renata Tilli. Já na parte superior priorizamos a luz natural, com muitas claraboias e aberturas, e projetamos as entradas dos quartos em nichos, para evitar o uso de uma infinidade de portas. Todos os quartos têm vista para o lago e, na suíte do casal, procuramos integrar ainda mais o exterior com o interior, permitindo a abertura total dos vidros. Nos banheiros dividimos a área molhada e deixamos a pia na parte de fora, para otimizar o uso do espaço. Assim, o marido pode tomar banho enquanto a mulher se maquia, por exemplo. Em todos os ambientes optamos pelos tons pasteis e pela mistura de materiais frios (pedra) e quentes (madeira). Gostamos muito dessa harmonia, fica uma composição interessante.”

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 21

21

10/1/13 10:46 PM


Esconder & Revelar

+MODO Não projetamos apenas cozinhas, também as experimentamos e vivemos. O nosso conceito +MODO enriquece o mundo da cozinha através do animado jogo entre elementos abertos e fechados, criando espaços perfeitos para guardar os nossos objetos preferidos; ocultar ou mostrar consoante mais nos apetece. A cozinha transforma-se assim numa plataforma criativa de constantes descobertas. poggenpohl.com

Anz-Poggenpohl_+MODO-Angola-440x290_N.indd Alle Seiten

GRAMA_ED36.indd 22

9/30/13 9:03 PM


Poggenpohl Portugal LISBOA Av. Infante D. Henrique, Edificio Marques Neto, Lote 4E, 1800-220 Lisboa info@poggenpohl.com.pt

PORTO Av. da Boavista, Edifício Burgos, no 1781, 4100-133 Porto info@poggenpohl.com.pt

www.poggenpohl-angola.com | info@poggenpohl-angola.com

Poggenpohl Brasil Brasil Poggenpohl SÃO PAULO PAULO SÃO Av. Europa, Europa, 127 127, Av. Jardim Europa, Europa, Jardim CEP 01449-001 01449-001 São São Paulo CEP Paulo info@poggenpohl-brasil.com info@poggenpohl-brasil.com www.poggenpohl-brasil.com

21.05.2013 (KW 21) 12:35

GRAMA_ED36.indd 23

9/30/13 9:03 PM


OBJETOS DO DESEJO

conForto artEsanal O grande diferencial da poltrona Juliet, do designer inglês Benjamin Hubert, é a forração de couro macio trabalhado em nervuras feitas uma a uma, o que proporciona maior conforto ao usuário. Ele fez sob encomenda, em 2012, para a Poltrona Frau. www.poltronafrau.com

artE Em azulEJos Azulejos originais do artista Athos Bulcão decoram a frente do Buffet Costa, desenhado pelo Estudiobola para a Dpot - Mobiliário Brasileiro. www.dpot.com.br

Escultural E Funcional Jean-Marie Massaud é um dos maiores defensores do design orgânico. Na poltrona Achille, com estrutura em tubos de metal e estofamento em espuma e borracha, ele chega a uma perfeita harmonia entre a forma escultural e a função, criando uma peça de linhas essenciais e pleno conforto. www.montenapoleone.com.br

antiGo rEnoVado A Sierra Móveis inaugura sua loja conceito em São Paulo, no Jardim Paulistano, com o lançamento de uma releitura do sofá Chesterfield, um clássico do design italiano. A estrutura de madeira maciça, porém leve, abriga almofadas maiores que o padrão para proporcionar conforto. www.sierra.com.br

24

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 24

9/30/13 9:03 PM


Ecos marítimos A poltrona Tarrafa, com estrutura em aço inox e assento em neopreme, foi desenhada pelo designer curitibano radicado em Florianópolis Ricardo Barddal. À venda na A Lot Of. www.alotof.com.br

céu azul Delicado e prático, o tecido Dig Asa, criado por Flávia Carvalho Pinto para a Vitrine, é feito em 100% poliéster e tem 1,40 metro de largura. www.vitrine.com.br EtErna A poltrona Marlene, que faz parte da coleção Fundamental, da designer Paola Navone, é uma releitura da clássica bérgere do século XIX, com suas formas aconchegantes e familiares. Pés em madeira e revestimento em couro. Da Natuzzi Itália. www.natuzzi.com

naturEza domada A marca portuguesa Brabbu é uma das mais modernas e conhecidas em Portugal. Faz móveis e objetos altamente sofisticados mas com nítidas inspirações nas forças da natureza, como o sofá Maree. Batizado com o nome do lago escocês, lembra a rude paisagem, que ganha aconchego com a forração em veludo azul. www.brabbu.com

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 25

25

9/30/13 9:04 PM


PAISAGISMO

ARTE VIVA

Cecília Capobianco usa a harmonia e as proporções das artes plásticas para criar jardins e desenhar vasos Por renata de Farias Fotos divulgação

26

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 26

9/30/13 9:04 PM


C

ecília Capobianco formou-se em artes plásticas, mas logo rendeu-se a outra paixão: mudouse para Londres, onde fez estágio na Royal Botanic Gardens, Kew, ou simplesmente Kew Gardens, um dos principais centros mundiais quando o assunto é planta. Na volta ao Brasil, já definitivamente seduzida pela nova função, montou um escritório de projetos de paisagismo. “Com o tempo, senti a necessidade de executar o que desenhava. Então, minha empresa se desenvolveu e tomou a forma que tem até hoje: uma equipe reduzida, mas bem treinada, que realiza cada trabalho com muito cuidado e dedicação”, conta ela que, ao lado da arquiteta Joana Zaidan, comanda a Giardino Planejamento de Exteriores. Além de elaborar e executar projetos paisagísticos, ela cria vasos em materiais como chapas galvanizadas, madeira, cimento e fibra de vidro. A escolha, aconselha a profissional, deve levar em conta o estilo arquitetônico onde os vasos serão inseridos e também o gosto do cliente.” Fora isso, a carreira inicial ainda lhe ajudou a trabalhar harmonia e proporção na elaboração das áreas verdes. “Tive professores artistas incríveis na faculdade, que me ensinaram muito, e acredito que essas são as ferramentas mais importantes para o processo criativo”, diz. Por falar em criatividade, a paisagista, apesar de ter formação em jardim inglês, não se prende ao estilo britânico. O que vale mesmo para ela é adaptar a obra ao entorno, às condições físicas locais e à arquitetura. “Cada projeto tem suas características e particularidades. E quando a natureza responde a um trabalho feito com dedicação e carinho, e o resultado do jardim supera as expectativas do cliente, é o que realmente importa”, completa.

Forma e harmonia: Cecília usa o que aprendeu na faculdade de artes plásticas e no curso de paisagismo em Londres para elaborar seus projetos

Base arquitetônica: Alex Hanazaki cria seus oásis verdes a partir dos conceitos que aprendeu na faculdade

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 27

27

9/30/13 9:04 PM


Fazenda da Grama – Como foi o início da sua trajetória profissional? Cecília Capobianco – A minha formação é em artes plásticas, mas jardins sempre foram uma paixão. No início da minha carreira desenhava e produzia móveis para áreas externas. Também lecionava na disciplina de Projeto da Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), em São Paulo. Depois de estagiar na Kew Gardens, montei um escritório de projeto de paisagismo. Em um projeto, como é a parceria entre o arquiteto e o paisagista? Tem de haver muita sinergia e entendimento do partido a ser tomado pelo arquiteto, já que o paisagismo é o revestimento da obra arquitetônica. O que a inspira na hora de elaborar um jardim? A vida é inspiradora! Como define seu estilo? A minha formação é de jardim inglês. Porém, para mim, o estilo deve se adaptar ao entorno, às condições físicas locais e ao estilo arquitetônico do projeto em questão. O vaso é unanimidade quando se trata de cultivar plantas dentro de casa. O que é preciso levar em conta na hora da escolha? O fundamental é levar em conta o porte da vegetação a ser plantada. As raízes devem ter espaço para um bom desenvolvimento. Essa precaução, aliada ao uso de um bom substrato, adubações periódicas e a escolha adequada da espécie vegetal, garantirão a possibilidade de trazer a natureza para dentro de casa. E como combinar o vaso com a decoração da casa? Sempre penso que quem deve reinar é a vegetação. O vaso, necessário, é apenas um coadjuvante, a não ser que se tenha, por exemplo, um belíssimo cachepô Companhia das Índias (denominação recebida pelas antigas porcelanas chinesas, consideradas uma preciosidade).

o olho do dono: a paisagista afirma que todo jardim precisa de manutenção constante

28

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 28

9/30/13 9:04 PM


Como são os vasos que você desenha e produz? Vasos para áreas internas devem ser práticos, leves, com captação de água e rodízios. Comercializamos diversos modelos, sempre feitos sob medida para cada projeto, e trabalhamos com diversos materiais, como chapa galvanizada, madeira, cimento e fibra de vidro. A escolha depende da composição com o estilo arquitetônico em que os vasos serão inseridos. Acredito que o diferencial do nosso produto é a qualidade, além da personalização. Os vasos podem ter medidas e formatos especiais, além de diferentes acabamentos, texturas e cores. Tem um jardim que gostaria de ter projetado? O parque da Gleba E junto ao Parque Ambiental Professor Mello Barreto, no Rio de Janeiro. Trata-se de um lindo trabalho de reconstrução capitaneado por Fernando Chacel. Escolho a Gleba E pela espetacular recuperação do mangue e o Parque Ambiental Professor Mello Barreto pela intervenção equilibrada entre proporção, forma, enquadramento e sabedoria no emprego das espécies. É uma intervenção que respeita a natureza e que proporciona uma vivência ímpar a quem passa por ali. Um raro entendimento da importância daquele espaço. Quem são as suas referências no paisagismo? Minha avó, com seu conhecimento intuitivo e os cuidados com os jardins da sua fazenda. Mas também gosto muito da arte impressionista, o que me dá lindas referências. Para quem aprecia de jardins, qual cidade você indica uma visita? Indico uma visita ao Promenade Plantée, em Paris, na França. É incrível, a perfeita conjunção entre bem-estar e beleza. São mais de 4 quilômetros de jardim linear construído sobre um viaduto de linha férrea desativada e que há 20 anos traz conforto e beleza aos habitantes locais.

E você costuma fazer viagens apenas para conhecer projetos paisagísticos? Sim, e faço isso sempre que posso. Atualmente, meu projeto mais ambicioso é visitar os jardins privados chineses. O que é preciso para manter o jardim sempre bonito e saudável? Manutenção, manutenção e manutenção. A primavera, a estação preferida de quem gosta de flores, acaba de chegar. Qual cuidado se deve ter com o jardim nesse período? Uma boa adubação no início da primavera garante um jardim saudável e cheio de flores durante toda a temporada. Qual é o período ideal para iniciar o plantio de uma área verde? No final do inverno, já que as raízes estão dormentes e a vegetação de maior porte sofre menos com os transplantes. Você costuma cuidar do próprio jardim? É do tipo que literalmente coloca a mão na terra? Sim! E como já dizia meu avô: “O olho do dono é que engorda o gado!” Tem uma espécie preferida ou que costuma usar com mais frequência em seus projetos? A Nandina (Nandina domestica), um arbusto de folhagem ornamental. Acho que é uma superstição minha, sem contar que é linda! Como você combina as espécies, as cores e os materiais? Tive professores artistas incríveis na faculdade, que me ensinaram a entender de harmonia e proporção. Acho que essas são as ferramentas mais importantes para o processo criativo. Quais elementos (bancos, fontes, espelhos d’água...) são essenciais no jardim? Tudo é uma questão de espaço. Nenhum elemento é obrigatório e nenhum elemento pode ser invasivo. Para mim, a máxima “menos é mais” sempre vale.

29

GRAMA_ED36.indd 29

9/30/13 9:04 PM


Vasos práticos e leVes: rodízios e captação de água facilitam a rega e o movimento

30

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 30

9/30/13 9:04 PM


1

01/10/13

09:57

mbmideias

Anuncio Fazenda Grama Out_2013.pdf

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Multistrato Carvalho Nude

Pisos, Pesquisa e Pessoas Somos uma empresa 100% brasileira com 43 anos de história. Somos processo industrial: possuímos 17 estufas de secagem de madeira, além de dois laboratórios de alta tecnologia, onde nossos produtos são testados para chegar ao consumidor com o elevado nível de qualidade que ele exige.

Somos IndusParquet, madeira de verdade.

Moema: 11 5052.0767 / 5052.0793 Shopping D&D: 11 3043.9238 Lar Center: 11 2221.1151 Alphaville: 11 4195.4739 ABC Santo André: 11 4334.1890 Showroom Piqueri: 11 3990.2600 Miami – EUA Nice – França

indusparquet.com.br

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 31

31

10/2/13 4:44 PM


GOLF TIPS

POR Kevin Bulman

COMO SAIR DA BANCA

O

conselho-padrão que recebemos para uma tacada de banca de beira de green – mantenha a bola na frente em seu stance e abra a cabeça do taco – é correto, mas a maioria dos amadores não faz os ajustes necessários para jogar da areia. Mesmo conscientes disso, muitos golfistas subestimam o quanto é necessário mudar o setup para produzir tacadas consistentes da areia. Não basta posicionar a bola um pouco mais a frente do centro do stance. Posicione a bola alinhada com seu calcanhar esquerdo (no caso de jogadores destros). A posição é basicamente a mesma que se utiliza para o driver. É necessário também, no setup, abrir o taco bastante – de maneira que, se abaixarmos o taco, a parte de trás da cabeça do taco vai se apoiar na areia. (Fotos 1 e 2) Inicialmente, esse setup parecerá muito diferente do usual. Entretanto, ao adotar corretamente esses dois fundamentos, o taco irá, quase que automaticamente, entrará no ponto certo. E depois deslizará na areia, ao invés de se enterrar.

1

32

2

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 32

10/1/13 11:35 PM


Se continua com problemas, experimente isto! Lembre-se de que o setup correto na banca permite que o “bounce” (característica da sola do taco) tenha bons resultados. Infelizmente, muitos amadores não entendem bem o funcionamento do bounce ou temem utilizá-lo, de maneira que não permitem a utilização dessa parte do taco. A imagem mental ideal para obter um bom resultado é a de bater na areia com a parte de trás da cabeça do taco, o que permite que o bounce funcione adequadamente. Os jogadores que não utilizam o bounce corretamente têm como problema, geralmente, puxar o grip do taco através da bola e não deixar a cabeça do taco passar as mãos. Esse erro faz com que o impacto aconteça com a extremidade dianteira da cabeça do taco, levando a tacadas pesadas ou toppings. Para ajudar a resolver esse problema, uma boa dica de treino é fazer a pegada no taco sem o dedo mínimo da mão esquerda (para jogadores destros). Isso ajudará a minimizar a pressão excessiva do grip e eliminar o movimento de puxar, permitindo que a cabeça do taco passe a fazer um swing correto. Após alguns poucos swings já se poderá ouvir o som de um impacto correto na areia e sentir como é utilizar o bounce adequadamente. (Fotos 3 e 4)

3

4

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 33

33

10/1/13 11:35 PM


Por Renato Machado

bate-bola

o lado leste comanda

O mundo do tênis vem, nos últimos anos, sendo dominado por atletas do Leste Europeu. Uma prova disso é a final da edição 2013 da Copa Davis. Já campeã no ano passado, a seleção da República Checa novamente chega à disputa do título, com nomes como Tomás Berdych (número 5 do ranking da Association of Tennis Professionals, TP), Radek Stepánek (número 51) e Frantisek Cermák (número 28 nas duplas). Só que do outro lado a seleção da Sérvia quer mostrar sua força e vingar a derrota nas quartasde-final do torneio de 2012. Para isso, ela conta com a presença do melhor tenista da atualidade, Novak Djokovic. Além dele, Janko Tipsarevic (número 21) e Nenad Zimonjic (número 9 nas duplas) são outros destaques dos sérvios. As cinco partidas valendo o troféu da Copa Davis acontecem entre 15 e 17 de novembro, na Arena Belgrado, na capital da Sérvia.

a vela segue no Pacífico A Copa do Mundo de iatismo segue pelas águas do Oceano Pacífico. Após a abertura da temporada na etapa de Qingdao, China, agora é a vez de Melbourne, na Austrália, receber os melhores atletas da vela. As regatas acontecem no Sandringham Yacht Club entre 1º e 8 de dezembro. A marina, que fica na costa da baía de Port Phillip, recebeu reformas em suas instalações que chegaram a 13 milhões de dólares australianos, aproximadamente 27,3 milhões de reais. Tudo isso para receber os iatistas das classes 470, 49er, 49erFX, Finn, Laser, Laser Radial e RS:X.

34

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 34

9/30/13 9:04 PM


Combinado nórdico em lillehammer

Entre 6 e 8 de dezembro, os olhos do mundo do esqui estarão voltados para a Noruega, onde será disputada a World Cup Lillehammer. A competição acontece no centro olímpico construído para os Jogos de Inverno de 1994. As duas modalidades do torneio são salto de esqui e esqui cross country. Além da disputa solo, também há o combinado nórdico (em que os atletas disputam ambas as modalidades). No cross country, as provas de resistência chegam aos 15 quilômetros de percurso, enquanto a descida para o salto de esqui pode chegar a 138 metros. Para maiores informações: www.wclillehammer.no.

Nos bunkers de Dubai

Digno de cinema

Os golfistas do European Tour disputam, ao longo do ano, 46 campeonatos em 25 países diferentes visando, ao final da temporada, o credenciamento para participar do DP World Tour Championship, a grande final da categoria, que é realizada no Jumeirah Golf Estates, em Dubai. O torneio em si terá uma bolsa de premiações na casa dos 8 milhões de dólares, mas o vencedor da temporada recebe a fatia maior dos 30 milhões de dólares destinados à Final Series. Apenas os dez melhores atletas do ano estarão nos gramados e bunkers dos Emirados Árabes Unidos entre 14 e 15 de novembro. O sueco Henrik Stenson lidera o ranking e é um dos favoritos à conquista da competição.

A edição 2013 do Sydney Polo Gold Cup terá, neste ano, um atrativo a mais para o público que for ao Sydney Polo Club no dia 20 de outubro. Além da competição, que chega a seu oitavo ano, os organizadores decidiram homenagear o aclamado filme O Grande Gatsby, estrelado por Leonardo DiCaprio. Isso porque o longa foi todo filmado na cidade australiana, tendo até mesmo o clube de polo como um dos cenários para as gravações. De acordo com o período em que se passa o filme, os convidados deverão trajar roupas alusivas à década de 1920, época das excêntricas festas de Gatsby. Os convites podem ser comprados no sydneypologoldcup.eventbrite.com.au e custam entre 70 e 220 dólares australianos.

equitação em solo francês

Sediado no Eurexpo, em Lyon, o Equitá Lyon completa, em 2013, seu 19º aniversário. Além de um centro de convenções dedicado ao mundo dos cavalos − com expectativa de visita de mais de 120 mil pessoas −, o evento marca uma das etapas do Grand Prix FEI World Cup de saltos de obstáculos. Neste ano, a competição, que acontece entre 1º e 3 de novembro, receberá atenção especial, já que foi anunciado que o Equitá Lyon sediará as finais mundiais da categoria em 2014. Um bom teste para o ano que vem e uma ótima oportunidade para ver os melhores cavalos e cavaleiros em ação. Para maiores informações: www.equitalyon.com/homepage

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 35

35

9/30/13 9:04 PM


VIAGENS

36

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 36

9/30/13 9:07 PM


ROTA DE FUGA Exclusividade, arte, boa comida, passeios e bem-estar esperam por você na Fazenda Catuçaba Por Juliana A. Saad Fotos: Juliana A. Saad + Divulgação Catuçaba

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 37

37

9/30/13 9:07 PM


O

olhar de quem chega esparrama-se pela natureza e capta a bela casa de fazenda que convida a dias inspirados ao ar livre. Uma imensidão verde e mesas espalhadas por um amplo jardim – sob a sombra de árvores e à beira de um córrego – recebem os hóspedes na Fazenda Catuçaba. No ar, cheiros que remetem ao campo e aos prazeres proporcionam uma macia sensação de bem-estar. Bem-vindo à Fazenda Catuçaba. Aqui, relaxar é a indicação certa. Trace a sua rota de fuga e jogue-se em merecidos dias de descanso. A cerca de três horas de carro de São Paulo e apenas 30 minutos da histórica cidade de São Luiz do Paraitinga, localiza-se Catuçaba, vilarejo fundado por bandeirantes. Bem próxima dali, em meio a uma verdejante paisagem bucólica, uma antiga estância de café com 450 hectares abriga a Fazenda Catuçaba, um hotel de campo incomum. Com clima totalmente sustentável, serenidade e cosmopolitismo, arte e luxo orgânico se mesclam à essência da bela fazenda de 1850, que recebe e acolhe viajantes de todas as partes do mundo em busca de conforto, diversão e relaxamento em meio à natureza. Ali, tudo convida ao relaxamento: a privacidade da localização, a vista para as montanhas, as residências

38

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 38

9/30/13 9:07 PM


ECoS Do pASSADo E muito Conforto: a Catuçaba ocupa uma antiga fazenda de café fundada em 1850

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 39

39

9/30/13 9:07 PM


SAbor loCAl: ingredientes produzidos de forma orgânica servem de base para as delícias preparadas na cozinha

40

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 40

9/30/13 9:07 PM


artísticas que transformam a paisagem formada por campos, lagos, montanhas e cachoeiras, com criações de artistas que vêm de longe e plantam obras em meio à fazenda e esculpem novas formas no cenário. Pequenas coisas fazem grandes diferenças: o astral desencanado, a gentileza dos funcionários (quase todos oriundos da região), o bom gosto e o envolvimento do casal de proprietários europeus em todos os detalhes – do serviço à decoração requintada e desencanada que mistura peças garimpadas em antiquários a móveis locais e itens de design dos irmãos Campana (que desenharam uma catedral de bambu especialmente para a Catuçaba). Para quem quiser tornar o passeio permanente, ecovilas desenhadas por Márcio Kogan estão sendo construídas dentro do perímetro da fazenda para a venda. Com uma vista panorâmica da cadeia de montanhas costeiras (na fronteira com uma reserva natural da Unesco), um dos melhores programas da fazenda é o piquenique no alto do morro no fim do dia para assistir ao pôr do sol de camarote. Um privilégio que fica marcado na memória. Os passeios a pé, trekkings e cavalgadas (existe uma cavalgada noturna, iluminada sob a luz da lua que é a própria definição de aventura romântica), as doces braçadas no lago, os mergulhos na piscina ou as cachoeiras e tardes destinadas a não fazer nada também são parte do cardápio de opções. Às refeições, grupos de pessoas interessantíssimas desfrutam uma taça de tinto diante da

ViDA rurAl: passeios e atividades para toda a família acentuam a integração dos hóspedes com a natureza

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 41

41

9/30/13 9:07 PM


lareira ou uma caipirinha enquanto aguardam almoços e jantares com gostosos pratos elaborados com as hortaliças, verduras e frutas orgânicas produzidas na fazenda e caprichadamente preparadas na cozinha que solta pães, bolos, biscoitos, queijos e café. Tem até cachaça de fabricação própria, que se transforma em alegres caipirinhas que escoltam as refeições servidas na sede, à beira da piscina, às margens do lago ou no jardim à beira do córrego. Em todas, puro deleite. Em uma mesma noite pode-se compartilhar a mesa com cineastas e jornalistas franceses, executivos e designers portugueses, artistas brasileiros. Famílias com filhos, casais e grupos de amigos misturamse em um clima verdadeiramente simples, charmoso e exclusivo. Em torno do casarão sede, uma estrutura colonial de 1850, orbitam as elegantes estruturas de hospedagem; somam-se a elas antigas casas de colonos (perto do lago ou da cachoeira) – todas decoradas com elegante simplicidade e propositalmente sem TV, telefone e acesso à internet. O que impera é a privacidade acolchoada por camas king, lençóis de 600 fios, lareiras e banheiros amplos, arte na parede e grandes janelas que emolduram quadros naturais vivos. Pormenores que mudam a perspectiva de conexão imediata e devolvem minutos preciosos do seu tempo. A conexão é com a natureza e com as pessoas ao seu entorno. Para mim, uma usuária heavy da internet, o desafio foi grande e a recompensa ainda maior ainda: serenidade absoluta. A Fazenda Catuçaba é ideal para dias gostosos com a família, com os amigos ou a dois. Um lugar onde vida ao ar livre, arte, boa comida, passeios e bem-estar andam juntos. www.catucaba.com

42

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 42

9/30/13 9:07 PM


Dica: se quiser um tchibum no mar em uma baía privativa, passear de escuna e curtir dias desencanados à beira-mar, não deixe de conferir a propriedade-irmã da Catuçaba, a Pousada Picinguaba, entre Ubatuba e Parati. www.picinguaba.com

pArA DESCAnSAr o olhAr E A AlmA: paisagens bucólicas e um bem-vindo silêncio cercam os visitantes

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 43

43

9/30/13 9:07 PM


vinHos

44

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 44

9/30/13 9:07 PM


Deslize nas curvas Do Beaujolais A região francesa que produz o jovem vinho é pontuada por vinhas, belas paisagens e charmosos restaurantes e hotéis Por Juliana A. Saad Fotos Juliana A. Saad + Divulgação Atout France

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 45

45

9/30/13 9:07 PM


L

ocalizada ao norte de Lyon e ao sul da Borgonha, Beaujolais é uma região francesa que segue o curso do Rio Saône e engloba a área geográfica de produção do vinho homônimo. Lá, os terrenos de granito de cada área produtiva são claramente definidos e seguem uma ordem: Brouilly é seguido por Côte de Brouilly, e depois Regnie, Morgon e Chiroubles; na sequência vêm Fleurie, Moulin-à-Vent, Chénas, Juliénas e, finalmente, Saint-Amour, que marca o limite norte da bela região, pontuada por plantações de uvas, restaurantes, pequenos hotéis e paisagens cheios de beleza e charme. Razões de sobra para você deslizar pelas curvas do Beaujolais. Salut! O vinho da região é considerado, por seus próprios produtores, o “mais sensual do mundo”. Enquanto vertem o líquido em suas taças, eles enumeram as características de um bom Beaujolais: são bebidas joviais, perfeitas para momentos descontraídos. Realmente. Com baixos taninos, ele é leve e fresco, e combina com pratos igualmente leves. Deve ser consumido em até seis meses da fabricação e a uma temperatura mais baixa que outros tintos, a aproximadamente 14 graus. Seu frutado, lembrando morango e cereja, é inconfundível. Anualmente, em torno da terceira quinta-feira do mês de novembro, a colheita chega engarrafada ao mercado com o slogan Le Beaujolais Nouveau est arrivé! É o vinho jovem do ano, com os aromas citados ainda mais fortes, para ser bebido sem demora. Mas quem deseja um Beaujolais com vinificação mais prolongada e que pode ser guardado por dois ou três anos pode optar pelos melhores, facilmente identificados nos rótulos: Brouilly, Côte de Brouilly, Regnié, Morgon, Chiroubles, Fleurie, Moulin-à-Vent, Chénas, Juliénas e Saint-Amour. Todos os vinhos são feitos com uma única variedade de uva, que encontrou sua pátria natural, na região de Beaujolais: a Gamay Noir à Jus Blanc (a casca é vermelha e o suco branco). Os cachos de uvas são escolhidos a dedo, usando um método de vinificação específico do Beaujolais – um processo conhecido como maceração carbônica, em que as uvas fermentam em cubas sem esmagamento. A pele da uva é estourada pela fermentação e não por prensas, o que resulta em uma bebida frutada, aromática e com acidez marcante.

46

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 46

9/30/13 9:07 PM


ChArme rúStiCo: a cidade medieval de Oingt e o Château de Bellevue, em Villié-Morgon

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 47

47

9/30/13 9:07 PM


Serviço www.aubergedeclochemerle.fr http://buffavent.com www.chateau-bellevue.fr www.oingt.com www.rhonealpes-tourisme.com www.tourismepierresdorees.com

Hospedagem e gastronomia em meio às vinHas Em Beaujolais impera o charme rústico chique do interior francês, com suas casas de pedra, ruelas e igrejas medievais, alguns castelos e, claro, o seu famoso vinho, que desce bem com a comida preparada nos restaurantes locais, como o Clochemerle, no hotel de mesmo nome em Vaux-en-Beaujolais, com uma estrela no guia Michelin. Oferece três menus diferentes, o Caprice, a 37 euros; o Plaisir, a 52; e o Évasion, a 72, todos com a “surpresa” oferecida pela estação do ano. Parada agradável e estimulante, com pratos preparados por uma equipe enxuta que valoriza produtos regionais regados pelo vinho produzido na região. Um bom programa é percorrer as vinícolas, almoçar no Clochemerle e dormir em um château da região. Uma das opções de hospedagem é o Château de Buffavent, em Denicé, no sul do Beaujolais. Em meio a plantações da propriedade, que produz vinhos brancos e tintos, chamados de “Les Pierres Dorées”, uma bela casa com três suítes aconchegantes, decoradas com refinamento e criatividade, esperam o viajante que tem sede de panoramas e experiências genuinamente belos. Tudo mantido por uma família radiosamente simpática. Para um séjour mais chique, o Château de Bellevue, em Villié-Morgon, impressiona com sua edificação do século XIX que já foi habitada pelos irmãos Lumière, inventores do cinema, e que hoje também produz seus vinhos e realiza degustações locais, com destaque para o Morgon, um dos melhores da região. Um desses lugares que se vê em filmes, só que ao alcance do viajante. passeio dourado Um passeio quase obrigatório em Beaujolais é a cidadezinha de Oingt, no chamado “país das pedras douradas”. Seu apogeu foi no ano 1000, com a construção de um castelo no alto da colina, e hoje encanta com o patrimônio preservado e os inúmeros ateliês de artistas, com pinturas e cerâmica. Ali, a circulação de carros é limitada, o que torna o flanar pelas ruas um prazer ainda maior.

Lyon, capitaL da gastronomia Situada bem no caminho de Paris para a Provence, entre as colinas francesas, próxima de cadeias de montanhas majestosas (Jura e Alpes), cercada por vinhedos e toda sorte de produções voltadas para a boa mesa, Lyon é merecidamente chamada de “capital mundial da gastronomia”. Banhada pelos rios Rhône e Saône, é a terra do mítico chef francês Paul Bocuse, e também dos bouchons, sua versão dos bistrôs. Cérebro e estômago mantém-se em complô permanente quando se flana pela cidade. Prepare-se para uma comida vigorosa, como a assiette de cochonnaille servida como aperitivo, quase uma refeição com variados tipos de embutidos de porco. Os patês são oferecidos em toda parte, com molho ao vinho ou encapados em brioches. A verdadeira cozinha de Lyon é aquela da mãe ou da vovó, com muito porco, frango (o melhor da França está ali perto, o de Bresse), boi (o bom charolês) e cordeiro. Tudo regado a Beaujolais, usado na panela e na taça.

48

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 48

9/30/13 9:07 PM


BoA ComiDA, BonS vinhoS: châteaux de Bellevue (página ao lado) e Buffavent, que produz vinhos e oferece hospedagem; abaixo, o mercado Les Halles, em Lyon

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 49

49

9/30/13 9:08 PM


TORNEIO

1

50

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 50

10/4/13 9:44 AM


Golfe e muita diversão O 3o Aon Golf Cup teve passeios de balão, SPA, degustação de vinhos e clínica de golfe

1. Jaime Calvo 2. Guilherme Mendes

2

A

Aon, corretora e consultora de seguros e benefícios, realizou no dia 6 de setembro, no campo do Fazenda da Grama, o 3o Aon Golf Cup, competição beneficente de golfe amador. Aproximadamente 80 golfistas e 170 convidados, entre celebridades, atletas, empresários, clientes e futuros parceiros participaram do evento que, além de oferecer diversão para os jogadores, manteve os acompanhantes ocupados com várias modalidades de lazer. Além de participarem do almoço servido no Club House, os visitantes puderam aprender a dar suas primeiras tacadas na clínica de golfe, fizeram passeios de balão, tratamentos de SPA e degustaram vinhos. Segundo Carla Abrunhosa, diretora de Relacionamento e Marketing da Aon Brasil e de Sales & Marketing para as operações da Aon na América Latina, a ideia do evento é criar um ambiente leve e descontraído para estreitar o relacionamento com clientes e garantir a aproximação com prospects. “As duas últimas edições foram um sucesso. O potencial de geração de negócios de um torneio como esse é enorme”, diz. O Aon Golf Cup foi patrocinado por Ace Seguros, Yassuda/Marítima, Hyndai, JMalucelli, Banco Fator, Swiss Re Corporate Solutions, Privian Odonto, Chubb Seguros, Allianz, AIG, Metlife, Hooters e Casillero del Diablo. A Aon é líder mundial em gestão de riscos, corretagem de seguros, resseguros e consultoria em benefícios e capital humano. A companhia está presente em 120 países, tem 500 escritórios e 65 mil colaboradores. É formada pela Aon Risk Solutions (Riscos e Seguros), Aon Hewitt (Consultoria em Benefícios e Capital Humano), Aon Benfield (Resseguros) e Aon Affinity (Seguros Massificados e por Afinidade).

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 51

51

10/4/13 9:44 AM


3

52

4

5

6

7

8

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 52

10/4/13 9:44 AM


9

10

11 12 13

3. Antonio Boralli 4. Carla Abrunhosa, Guilherme Mendes, Adriano Almeida, Gary Skolnik, João Eça, esposa 5. André Egoroff e Carlos Gonzales 6. Devin Ward 7. Vice campeões 8. Swiss Re 9. Jonathan Ayres Fernando Mendes Carlos Gonzales Felipe Almeida 10. Adriano Almeida 11. André Egoroff 12. Adriano Almeida, Felipe Barranco, Alfredo Breda, Guilherme Mendes 13. Alfredo Breda - sorteio

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 53

53

10/5/13 12:03 PM


14 15 16 17

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

18

14. 2º colocados Daniele Romero, Fernando Mendes, Jonathan Ayres e Marcel Gholmieh 15. Hooters 16. 3º colocados Enoch de Paula, Fabiano Boccia, Ricardo Vontobel e Josef Plasi Zech 17. Casillero del Diablo 18. Campeões 19. Hyundai

54

19

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 54

10/4/13 9:44 AM


1

17/09/2013

11:31:20

WWW.RUBINELLA.COM.BR

anuncio_revista fazenda da grama_01.pdf

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

GRAMA_ED36.indd 55

10/2/13 8:15 PM


foto: Nico NEEfS

DESIGN

BONS VENTOS PARA O DESIGN O MADE − Mercado, Arte, Design agitou o Jockey com palestras, mesas-redondas e exposições Por rosane aubin

56

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 56

10/1/13 10:52 PM


foto: LEEN LAGRoU foto: PiEkE SchREUdER

Original e inOvadOr: Maarten de Ceulaer cria objetos e móveis inusitados, como a poltrona de bolas de borracha e os bowls de formatos diversos

N

o espaço de conferências, Beatriz Milhazes, uma das artistas brasileiras mais conceituadas e recordista de leilões, falava a um público atento sobre a evolução de sua obra e até sobre as poucas incursões no design − até que chegasse à conclusão de que a sua praia era mesmo as artes plásticas. Os belgas Maarten de Ceulaer e Bram Boo caminhavam pelos corredores, enquanto a holandesa Pieke Bergmans recebia os visitantes em seu espaço especial. Nem mesmo as baixas temperaturas de um pouco usual inverno rigoroso em São Paulo afastaram o público do MADE − Mercado, Arte, Design, realizado entre os dias 14 e 18 de agosto no Jockey Club de São Paulo. O evento fez parte do DW! Design Weekend de São Paulo, uma iniciativa que se supera a cada ano e é uma das provas mais vistosas do bom momento do design brasileiro. E mais: o MADE acabou sendo uma das melhores surpresas em sua primeira edição, atraindo mais de 7 mil pessoas ao local. “Acho que conseguimos alcançar as expectativas de todos, público e parceiros. É um projeto ambicioso, porque coloca o design de edição e de coleção em contato muito direto com o colecionador, por meio das galerias e dos criadores. E também democratiza o tema, por dar informações para a população por meio de seminários,

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 57

57

10/1/13 10:52 PM


58

foto: ANdREA BASiLE

foto: RAPhAAL chARLES

CuradOria CapriChada: Waldick Jatobá (abaixo) trouxe nomes como Raphaël Charles, que assina a mesa feita de madeira recoberta de material magnético

exposições e mesas-redondas”, diz Waldick Jatobá, idealizador, curador e diretor artístico do MADE. Ao lado de Kátia Avillez, que cuidou da organização e da coordenação, e de Maria Helena Estrada, que atuou como consultora, Jatobá conseguiu montar um evento interessante tanto para colecionadores e empresários da área quanto para estudantes e interessados no tema, fazendo uma bem-sucedida ponte entre a pura feira e os encontros destinados a discutir e refletir sobre o tema. O MADE desenhou uma didática forma de mostrar o trabalho dos designers: dividiu os espaços entre Galerias, onde ficaram marcas como Firma Casa, Dpot, Hugo França e Artemobília Galeria, entre outras; Coletivo, com nomes como Ines Schertel, Rahyja Afrange, Neute Chvaicer e Onda Project - Zanini Bonaguro; nas exposições, estavam os belgas, os americanos Daniel Arsham e Alex Mustonen, do Coletivo Snarkitecture, a holandesa Pieke Bergman, homenageada como a Designer do Ano. Os irmãos Campana mostraram o armário Pirarucu, forrado com a pele do peixe que dá nome à obra. Ao lado, o premiadíssimo designer Fernando Prado exibia uma nova edição limitada da Fool, inspirada no balanço do boneco João Bobo. Com apenas um toque, a luminária fica balançando como um pêndulo. Tem cúpula de feltro, base de cobre maciço e virá em uma série limitada de sete peças. No andar superior, os belgas brilharam em meio a novos criadores nacionais, como os mineiros do Alva Design, que chamavam a atenção com seus móveis no limite entre a inovação e a tradição, aquele tipo que você quer logo levar para casa. Os irmãos Marcelo Alvarenga e Susana Bastos, donos da marca, criaram uma série de gaveteiros de madeira, com acabamento impecável, e um detalhe que faz toda a diferença: na parte inferior, faixas de camurça presas ao móvel permitem acomodar livros e outros objetos, como se fossem as relaxantes redes nordestinas. Já os belgas, simpáticos e dispostos a explicar todo o processo criativo de suas obras a quem se aproximasse, apresentaram al-

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 58

10/1/13 10:52 PM


foto: kRiS dRUANt

foto: BARt LASUY

foto: BRAM Boo

Simpatia e Originalidade: Bram Boo e sua escrivaninha que desafia a gravidade

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 59

59

10/1/13 10:52 PM


foto: MiRJAM BLEEkER foto: MiRJAM BLEEkER

foto: MiRJAM BLEEkER

um SOprO CriativO: Pieke Bergmans e suas Light Blubs

60

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 60

10/1/13 10:52 PM


gumas das peças mais surpreendentes. Bram Boo, um jovem com jeito e discurso de artista, contava que criou a mesa Overdose em benefício próprio. Como não conseguia deixar sua área de trabalho organizada, decidiu agregar ao móvel várias caixas, cada uma presa em um diferente ângulo. Maarten de Celauer trouxe vários trabalhos, entre eles o que o projetou antes mesmo de completar a formação de designer: o móvel Pile of Suitcases, pilha de malas, uma divertida e prática criação que já teve várias versões e tamanhos e continua em alta. Maarten fazia questão de sentar ao lado dos visitantes e mostrar que dava para balançar o banco Transformation, feito com um tronco de árvore forrado com minialmofadinhas. O terceiro belga, Raphaël Charles, também mexeu com o público, que reorganizava a mesa Multiple − uma série de pedaços de madeira “colados” uns aos outros por meio de um revestimento de material magnético − e criava novas formas e usos. A grande homenageada do MADE, a holandesa Pieke Bergmans, não esperava sentir tanto frio em São Paulo, mas nem por isso deixou de esbanjar simpatia. A galeria com as suas originais Light Blubs, luminárias sopradas por mestres vidreiros orientados por ela que emitem uma luminosidade que lembra a da lua, estava sempre cheia. “Queria uma luz que transmitisse calma e aconchego”, conta Pieke, que depois de vários testes com um fabricante chegou à tonalidade que queria. Cada uma de suas luminárias tem forma diferente: são quase obras de arte. Com apenas 35 anos, ela já fez mostras individuais nos mais disputados museus do mundo, incluindo o Centre Pompidou e o Victoria & Albert Museum. Waldick Jatobá conta que palestrantes de 12 nacionalidades participaram do MADE. Dois países entraram como parceiros. “Este ano conseguimos reunir, além do Brasil, Bélgica e Holanda. Ano que vem queremos trazer mais um país, para criar esta diversidade do olhar do design internacional”, planeja o curador, que desde agora já prepara o próximo evento.

talentO naCiOnal: os gaveteiros dos mineiros do Alva

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 61

61

10/1/13 10:52 PM


ESPECIAL

A LIÇÃO DA MARGARIDA A florista Luly Vidigal diz que quem elabora um bom arranjo com flores simples é capaz de fazer com qualquer uma Por rosane aubin Fotos divulgação

62

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 62

10/3/13 12:44 PM


D

esde que voltou a morar no Brasil, no final de 2005, após uma temporada com o marido e os filhos em Nova York, a fonoaudióloga e florista Luly Vidigal enfeitou vários eventos em São Paulo. Começou com modéstia, fazendo a festa de casamento do sobrinho, em que driblou a falta de recursos com generosas doses de bom gosto, mas logo saltou, sem escalas, para um grande evento da Natura, com nada menos que cinco mil convidados. “Foi uma loucura, ganhamos a concorrência por causa do conceito: como era sobre o Ekos, e tinha de lembrar a Amazônia, peguei uma canoa feita à moda dos índios em Ilhabela, trouxe para São Paulo em cima do carro e enchi de orquídeas”, conta. Ela diz que sua maior inspiração foi a japonesa Junko Miura, que conheceu em um concurso de orquídeas no Rockfeller Center, em Nova York, e virou sua mentora intelectual. “Ela falava inglês muito mal, mas nos entendemos perfeitamente na linguagem da criação. Tive grandes lições, como a de que quem consegue fazer um arranjo com margaridas, uma flor simples e barata, consegue fazer com qualquer uma; e também de que o vazio é tão importante quanto o espaço preenchido pela flor. A nossa cultura valoriza a abundância, a oriental tem um respeito profundo pela natureza”, diz. Luly conquistou Junko logo ao conhecê-la: aproximou-se para conversar durante o concurso de orquídeas e disse que no ano seguinte seria ela a vencer a competição. Virou assistente da florista japonesa e trabalhou com ela em vários locais, incluindo o New York Botanical Garden, onde começou a realizar as oficinas de arranjos florais que comanda até hoje, seja em sua casa-ateliê seja em empresas e até em hospitais e instituições. Resultado: no ano seguinte, 2005, levou mesmo para casa dois troféus: o Best Ikebana Flower Arrangment e o Best Nyios Award, no mesmo concurso em que havia conhecido sua mestre japonesa. Hoje, Luly divide-se entre as várias oficinas, o doutorado em fonoaudiologia que retomou na Universidade de São Paulo (USP), em que pesquisa as representações da fala no cérebro por meio da ressonância magnética funcional, as várias lojas e espaços

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 63

63

10/3/13 12:44 PM


fotos: carol milano

SuStentabilidade: o presidente Maurício Vasconcellos, o asfalto de borracha e os programas sociais de atendimento aos caminhoneiros e de educação para a cidadania nas escolas

64

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 64

10/5/13 12:05 PM


em que é responsável pelas flores e os eventos. Só para citar alguns, a Luly Vidigal Flores já assinou e ainda realiza projetos no Hotel Unique, Sala São Paulo, nos shoppings Iguatemi e JK, na H. Stern e L’Occitane. Deixou de atender como fonoaudióloga. “Meu trabalho virou hobby, meu hobby virou trabalho”, brinca. Com uma vitalidade que impressiona, a florista conta que sua maior fonte de energia é a família: “Largo tudo se meu marido ou filhos precisarem de mim”. E ainda arranja tempo para participar do conselho curador da Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer, Tucca.

fotos: Drica Lobo

Fazenda da Grama – Como estão as tendências de flores para a primavera e o verão? Luly Vidigal – Normalmente, faço uma reciclagem, vou para a Europa, visito Holanda e Inglaterra, Estados Unidos. Nesses dois últimos anos, é muito interessante perceber o amor que eles têm pela flor tropical. O Brasil está em alta. Até uns cinco anos atrás a tendência era trazer o oriental para o ocidental, fazer o que eles chamam de ikebana fusion, que é muito rico e lindo. Atualmente não. Eles usam muitas flores tropicais, cores vibrantes. A vanda, uma orquídea tailandesa, está na moda. Tem cores muito fortes como roxo, pink, vermelho, amarelo, laranja, é grande, exuberante e exótica. Parece uma renda, é encantadora. Um produtor holandês que conheci importa a muda pequena, cria num viveiro e exporta para todo o mundo. O designer que faz o hotel Georges V, em Paris, usa essas orquídeas na decoração. No ano passado, durante a Fashion Week de Nova York, o florista belga Daniel Ost fez toda a Bergdorf and Goodman com vandas e bambus. Em Nova York, eles também não perdem o romantismo, usam hortênsias de todas as cores, muito bonitas e duráveis. Aqui no Brasil ela é produzida em estufa, na hora em que vem para dentro de casa, murcha. Na Holanda e nos Estados Unidos não, elas são produzidas ao ar livre e condicionadas antes de virem para o ambiente. Quando

ArrAnjos e flores fAshion: cenas de uma oficina (página ao lado), hortênsias e vandas em eventos decorados por Luly

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 65

65

10/5/13 12:04 PM


fotos: rafael liuvizetto

temática original: a florista cuida de toda a decoração das festinhas infantis, incluindo objetos como o manequim enfeitado com flores

66

vêm, conservam-se por mais tempo. São cores lindas e variadas, verde, roxo, rosa claro, vermelho, muitos tons de lilás... É muito exuberante e romântico. Também tem muito um cravo verde, que eu chamo de maluquinho. Adoro, ele dá uma textura e uma leveza muito interessantes aos arranjos. Como você consegue as vandas no Brasil? Há três produtores aqui, gosto de comprar deles, são profissionais sérios. Mas ainda chega muito caro para a gente. Eu tenho uma coleção de vandas na fazenda, são plantas que estão na manutenção, o cliente não quer, levo para lá. Tenho vários tons, roxa, pink, vermelha... O legal dela é que floresce direto e cada uma dura 45 dias. É cara, mas tem custo benefício muito bom. É muito especial, é minha flor predileta. Além da vanda, a hortênsia e a tendência tropical, o que mais está em alta no momento? Aqui no Brasil, flores europeias como ranúnculos e anêmonas estão entrando em produção. Têm pouca duração, ficam bonitas até no máximo cinco dias. São caras, bonitas e efêmeras, como um bom vinho, como o prazer inesquecível que acaba no final do copo. Uma surpresa que fica na memória. Como começou a sua paixão por flores? Exerci a profissão de fonoaudióloga durante 25 anos. Quando meu marido foi transferido para Nova York, em 2003, fui com ele, com os quatro filhos. Estava fazendo o doutorado em fono, mas não consegui seguir meus estudos lá. Então fui conhecer a vida em Nova York: meus filhos maiores estavam na escola, eu tinha um bebezinho, mas conseguia levá-lo junto, e uma babá me ajudava. Pensei: “Quero conhecer a cidade”. Sempre fui muito acadêmica e CDF. Eu tinha um sonho, sempre amei flores, é algo que veio da minha avó, que plantava muitas no sítio. Aquilo sempre foi uma paixão. Um dia, estava passeando no Rockefeller Center e tinha uma exposição de orquídeas. Entrei e fiquei encantada, era de altíssimo nível, com flores tropicais do mundo inteiro, e conheci quem viria a ser minha

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 66

10/3/13 12:44 PM


professora. Fui falar com ela e brinquei: “Ano que vem vou ganhar este concurso”. Ela falava muito mal inglês, mas nos entendíamos muito bem, era a linguagem da criação. Virei assistente dela, e ganhei o concurso no ano seguinte. Trabalhei com ela no New York Botanical Garden, eu ajudava a dar as oficinas. Nos Estados Unidos, as pessoas se programam para fazer, é uma terapia floral. Eu faço essas oficinas com as mães da Tucca, acho que consegui juntar a carreira de terapueta com a paixão por flores. As pessoas falam que tenho muita paciência. Nas oficinas, quando as alunas têm dificuldade, falam que nunca vão conseguir fazer nada, eu digo que dá para aprender, explico, dou as apostilas. Tenho três ou quatro alunas que já abriram seu próprio negócio, porque é uma delícia mesmo, é uma coisa muito gostosa. Preenche, para mim teve um efeito terapêutico, estava fora com quatro filhos, tinha deixado minha profissão de lado, havia a solidão, o inverno, a falta de luz... Tudo isso mexia muito com meu lado emocional.Aprendi com as flores que o espaço vazio não é necessariamente algo negativo, é tão importante quanto o espaço com a flor. Isso se aprende no ikebana. A nossa cultura valoriza a abundância, o oriental tem um respeito profundo pela natureza. Como você lida com o desperdício? Eu não tenho loja porque não gosto de trabalhar com perda, de jogar flor fora. O meu evento é fechado, compro o número de flores necessário, e se a pessoa não quer ficar com os arranjos eu doo para a Tucca, faço os buquezinhos e no dia seguinte dou para as mães. Não existe perda. Outra ideia minha é reciclar, usar folhas e caules para preparar uma pasta de compostagem. Você costuma visitar muitos lugares. Que viagens indica para quem gosta de flores? Gosto muito de Holambra, em Paranapanema, há umas fazendas de cultivo muito bonitas... Há o Jardim Botânico do Rio, Inhotim, em Minas Gerais, as plantações de rosas no Ceará, de flores no sul do Chile... O jardim do Château Latour, em Bordeaux, na França, tem uma plantação de peônias inesquecível. Colômbia e Equador têm plantações maravilhosas... Nos Estados Unidos, há Nova Jersey, Califórnia, o Jardim Botânico e o Flower District de Nova York. Europa, Holanda e Inglaterra são imperdíveis, e também cidades italianas como Viterbo.

arte no campo: comemoração de um aniversário de 50 anos, em Bragança Paulista

www.facebook.com/lulyvidigalflores‎

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 67

67

10/3/13 12:44 PM


POR DENTRO DO CAMPO

POR SYLVIO TELLES

68

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 68

10/2/13 8:19 PM


ArborizAção AcelerAdA

E

m 2012, o Fazenda da Grama recebeu a primeira edição da Taça da Primavera, torneio interno que, devido ao sucesso ,já faz parte do calendário anual do Fazenda da Grama. Na primeira edição, foi aberta a possibilidade de os associados golfistas contribuírem com a arborização do campo, por meio da doação de árvores adultas, comemorando também o Dia da Árvore, celebrado em 21 de setembro. No total, 25 associados contribuíram com a arborização do campo. Os locais de plantio foram estrategicamente posicionados sob orientação do arquiteto do campo, Brian Costello, e de nosso Head Pro, Kevin Bulman. Tipuanas, paus-ferros, flamboyants, jabuticabeiras, mangueiras, ipês e paus-brasil foram plantados com porte já elevado, utilizando-se guincho especial devido à altura e peso das plantas. No total, 32 árvores foram plantadas, enriquecendo nosso campo nos buracos 1, 2, 3, 5, 6, 16 e 17. Nossos agradecimentos aos golfistas que contribuíram com a arborização de nosso campo, deixando o paisagismo mais interessante e belo.

Mutirão pró-verde: as árvores doadas por associados foram transplantadas em locais escolhidos pelo arquiteto e pelo Head Pro

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 69

69

10/2/13 8:19 PM


social

70

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 70

10/1/13 11:03 PM


Uma escola para a cidade O Liceu de Artes e Ofícios teve papel fundamental na construção de São Paulo Por Renata Turbiani

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 71

71

10/1/13 11:03 PM


OnTem e hOje: móveis e objetos produzidos nas oficinas e os estudantes que fazem sua formação no Liceu atualmente

É

praticamente impossível falar sobre o progresso na capital paulista sem se lembrar do Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. Fundada em 14 de dezembro de 1873, a instituição de ensino privado, sem fins lucrativos e filantrópica, batizada inicialmente de Sociedade Propagadora de Instrução Popular, foi uma das grandes responsáveis pela formação técnica de milhares de profissionais que, com o conhecimento adquirido nas aulas e nas oficinas, ajudaram a construir e modernizar a cidade. Como relata Cid Luiz Racca, membro do conselho e ex-diretor-geral da escola, o Liceu foi fundado por um grupo de 131 eminentes cidadãos paulistas da época com o objetivo de preparar a metrópole para o crescimento que certamente viria. “Eram pessoas de proeminência cultural, intelectual e educacional. Ligadas aos meios acadêmicos, elas entenderam que São Paulo precisava de uma entidade formadora de ensino técnico profissionalizante para atender as demandas necessárias.” Entre esses homens estavam o advogado e professor Carlos Leôncio da Silva Carvalho e o fundador da Bolsa de Fundos Públicos de São Paulo, Francisco Rangel Pestana. Mas, talvez, o nome mais importante seja o do engenheiro Francisco de Paula Ramos de Azevedo. Sob sua orientação, a instituição elaborou um programa de ensino técnico voltado prioritariamente para o ramo da construção e viveu um momento de grande expansão. Naquela época, alguns dos cursos ministrados eram marcenaria, carpintaria e serralheria, bem como aulas de artes (pintura e esculturas, por exemplo). Segundo Racca, a maioria dos professores vinha da Europa, mais especificamente da Espa-

72

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 72

10/1/13 11:03 PM


nha e da Itália, para ministrar as oficinas. Delas saíram diversos produtos para comercialização, como móveis de madeira e peças fabricadas em bronze e cobre − caixilharias, fechaduras e vitrais são algumas delas. E muitos desses objetos ainda podem ser vistos em diversos prédios do país: Teatro Municipal de São Paulo; Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp); Banco Central, em Brasília, e Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, entre outros. Durante todo esse período, o Liceu foi mantido por doações, mas o sistema passou por mudanças quando, em 1930, os alunos desenvolveram e produziram o primeiro hidrômetro nacional e, mais tarde, o medidor de gás. “O fato é que essa indústria cresceu muito, puxada pela demanda de mercado e, num determinado momento, o conselho administrativo resolveu criar uma empresa separada com perfil comercial somente para cuidar desses produtos. Foi assim que surgiu a LAO Indústria, localizada em Osasco, na Grande São Paulo, que hoje é a mantenedora da escola”, conta Racca. PaPel social Apesar de passar por diversas mudanças ao longo dos anos para se adequar aos novos tempos, a instituição continua ofe-

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 73

73

10/1/13 11:03 PM


espaçO bemcuidadO e ensinO de qualidade: a escola ficou entre as 10 melhores de São Paulo no Enem

74

recendo educação de qualidade − tanto que, em 2011, de acordo com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ficou entre as 10 melhores escolas de São Paulo e, em 2012, 60% de seu alunos foram aprovados sem cursinho nas principais universidades do país − e tendo um importante papel social na cidade. Patrícia Loureiro Marques Macedo, diretora institucional, explica que atualmente o Liceu trabalha com duas modalidades de curso. A primeira delas é o Ensino Técnico Integrado ao Ensino Médio, que é gratuito. Todos os anos são abertas 105 vagas para as disciplinas de edificações, eletrônica e multimídia. Para se candidatar, o aluno precisa estar cursando o último ano do ensino fundamental no ano da inscrição e tem de passar por um processo seletivo. A outra opção é o Ensino Médio, mas este é pago. No entanto, por ano são oferecidas 20 bolsas de estudo, e o interessado também precisa passar pelo processo de seleção e estar no último ano do fundamental. Além disso, o Liceu tem um trabalho filantrópico. Patrícia explica que a cada 10 vagas do Ensino Médio, uma é destinada à filantropia. Nesse caso, é necessário passar pelo processo seletivo e a regra para participar é que a renda familiar per capita seja de até 1,5 salário mínimo. A escola ainda se encarrega dos gastos com material, alimentação, uniforme e transporte. Racca diz que a cada ano cerca de 5 mil alunos se candidatam para as vagas. As inscrições normalmente abrem no mês de setembro e as provas são realizadas em dezembro. “Hoje temos 680 alunos. São 23 turmas para os cursos técnicos integrados e oito para o ensino médio. Daqui, os alunos já saem preparados para o mercado de trabalho. No caso do ensino técnico, como existe a obrigatoriedade do estágio, muitos já são efetivados logo que as aulas acabam”, comemora.

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 74

10/1/13 11:04 PM


comemorações Este ano o Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo comemora 140 anos de existência e, para marcar a data, trabalha na remodelação do centro cultural e também do espetáculo Multivisão, que retrata 2 mil anos de histórias por meio de esculturas. “O novo espaço deverá ser inaugurado no final de 2014. Lá, além de uma apresentação mais interativa, teremos espaço para exposições, auditório e uma ala para contar a história da escola”, adianta o conselheiro Cid Luiz Racca. E histórias não faltam. Você sabia que a Pinacoteca de São Paulo só existe hoje por causa do Liceu? Tudo começou em 1897, quando o escritório de engenharia de Ramos de Azevedo, com a ajuda dos alunos dos cursos técnicos, iniciou a construção do prédio, onde hoje fica o museu, para abrigar a instituição. Em 1905, foi instalada no local uma galeria de artes e seu acervo inicial era composto por 36 telas de oito artistas consagrados do final do século XIX. Durante muitos anos os dois estabelecimentos foram tocados juntos até que, na década de 1920, a Pinacoteca passou para as mãos do governo de São Paulo. O Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, indiretamente, também foi um dos responsáveis pelo surgimento do Grupo do Santa Helena. Por volta de 1935, vários artistas, muitos ex-alunos da escola, se juntaram e instalaram seus ateliês de pintura modernista em um prédio na região da Praça da Sé, no Centro da Capital, chamado Palacete Santa Helena. Entre esses artistas estavam nomes consagrados nos dias de hoje, como Alfredo Volpi, Mario Zanini, Clóvis Graciano, Aldo Bonadei, Rebolo Gonzales, Manuel Martins e Fulvio Pennacchi.

FilanTROpia: a cada dez vagas do Ensino Médio, que é pago, uma é destinada a alunos bolsistas

www.liceuescola.com.br

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 75

75

10/1/13 11:04 PM


Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 1.264 JD. Paulistano - SĂŁo Paulo - SP.

Tel. 11 3085-3400 www.armandocerello.com.br Via das Paineiras, 3.178 Pinhal - CabreĂşva - SP.

76

Tel. 11 4529-4330 | 4529-5308 www.armandocerellooutlet.com.br www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 76

10/1/13 11:57 PM


ESTILO NUNCA SAI DE MODA A Armando Cerello faz móveis com design, sofisticação e sustentabilidade desde 1902

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED36.indd 77

77

10/1/13 11:57 PM


TA Ç A M E N S A L 24 DE AGOSTO

CLIMA DE VERÃO A Taça Mensal de agosto, realizada no dia 24, foi brindada por uma linda jornada de sol e tempo favorável. Os 15 golfistas que obtêm a melhor colocação, assim como o campeão do ano passado, irão compor os grupos do Match Play individual de 2013.

1

2

3

5

4 78

6

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 78

10/2/13 8:23 PM


7

8

10

9

11

12

1. Massami Uyeda Jr e Flรกvio Lattes 2. Silvia Nishi, Hiroe Wakabayashi e Martha Vidal 3. Pedro Vergani 4. Pedro Vergani, Luis Henrique, Fernando Lomonaco e Eduardo Foz 5. Elton Donato 6. Hiroe Wakabayashi 7. Massafumi Wakabayashi 8. Mauricio Rappa 9. Carlos Barros 10. Marina Leo, Luciano Leo Jr e ร‚ngela Rappa 11. Pedro Martins, Paulo Ronaldo e Carlos Ernanny 12. Giampaolo Michelucci, Geraldo Vieira, Celso Scaramuzza e Reinaldo Piscopo 13. Alfredo Breda

13

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 79

79

10/2/13 8:23 PM


TA Ç A M E N S A L P R I M AV E R A

UM BRINDE À PRIMAVERA

A Taça Primavera, disputada em 21 de setembro, também foi realizada em um dia lindo de sol. O torneio foi disputado em duas categorias: de 0 a 18 na modalidade Stroke Play, e de 19 a 36 em Stableford. Na primeira modalidade, venceram Tuca Gantus, campeão, e Fernando Lomonaco, vice; em Stableford, os vitoriosos foram Eduardo Foz e Waldemir Pettená. O Near Pin foi de Mauricio Rappa.

1

2

3 4

80

5

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 80

10/2/13 8:23 PM


6

8

9

7

10

11

1. Tuna Andrade, Luis Eduardo e Ricardo Sapag 2. Tuca Gantus 3. Beto Dias, Alexandre Martins, Marcio Oliva e Tuca Gantus 4. Massafumi Wakabayashi e Alfredo Breda 5. Eduardo Foz, Maria Elisa, Luis Henrique e Fernando Lomonaco 6. Mario Lima e Flรกvio Lattes 7. Celso Ogawa, Thiago Marques, Franklin Gindler e Peter Walker 8. Eduardo Foz 9. Rony Blinder, Elton Donato, Ralph Rocha e Luigi Valentino 10. Alfredo Breda 11. Paulo Ronaldo, Geraldo Vieira, Pedro Martins e Cacรก Vieira

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 81

81

10/5/13 12:06 PM


TA Ç A D I V Ó R C I O

BOM HUMOR

No dia 17 de agosto, foi disputada a primeira edição da Taça Divórcio, com 14 casais jogando na modalidade Stableford. Ralph Rocha e Adriana Martire ficaram em primeiro lugar, Freddy e Beatriz Giorgi em segundo, e o capitão Alfredo e Vera Breda em terceiro. O casal Massafumi e Hiroe Wakabayashi ofereceu o troféu fixo, com a caricatura de um casal de golfistas. Uma cesta de produtos da Sapori foi sorteada por Angela Rappa e os três primeiros colocados ganharam um kit de produtos especiais da Dias, ambas apoiadoras do torneio. Depois do jogo, os participantes almoçaram no Club House, que serviu o bacalhau especial preparado pelo chef Arthur e sua equipe.

1

2

4

3

5 7

6 82

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 82

10/5/13 12:10 PM


8

1. Casais Taรงa Divorcio 2. Mauricio Azevedo e Claudia Rappa 3. Hiroe Wakabayashi e Massafumi Wakabayashi 4. Freddy Giorgi e Beatriz Giorgi 5. Ralph Rocha e Adriana Martire 6. Mariana Ogawa e Celso Ogawa 7. Patricia Ossamu e Paulo Ossamu 8. Massafumi Wakabayashi, Ralph Rocha, Adriana Martire e Hiroe Wakabayashi 9. Luciano Leo Jr e Marina Leo 10. Yara Pavan e Ricardo C. Pavan 11. Freddy Giorgi, Beatriz Giorgi e Alfredo Breda 12. Eduardo Vidal, Martha Vidal, Vera Breda e Alfredo Breda 13. Massami Uyeda Jr e Silvia Nishi

9

10 11 12 13

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 83

83

10/2/13 8:24 PM


14

15

14. Katsuji Sako e Alfredo Breda. 15. Massafumi Wakabayashi, Sergio Del Porto, Luis Fernando Araujo, Alfredo Breda, Ricardo C. Pavan, Freddy Giorgi, Beatriz Giorgi, Ă‚ngela Rappa, Hiroe WAkabayashi, Martha Vidal e Eduardo Vidal. 16. Luciano Leo Jr, Marina Leo, Claudia Rappa, Silvia Nishi e Massami Uyeda jr.17. Patricia Ossamu, Paulo Ossamu, Ralph Rocha, Adriana Martire, Rubens Martire e Katsuji Sako

16 17

84

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 84

10/5/13 12:11 PM


18 19 20 21

22

18. Silvia Nishi e Yara Pavan 19. Julia Ogawa, Mariana Ogawa, Ellen Ogawa, Celso Ogawa, ร‚ngela Rappa 20. Alfredo Breda, Massafumi Wakabayashi, Ricardo C. Pavan, Yara Pavan, Hiroe Wakabayashi, Silvia Nishi, Massami Uyeda Jr. 21. Maria Cristina Carneiro, Mariana Carneiro, Jorge Carneiro, Lourenรงo Carneiro e Maria Carneiro 22. Vera Breda e Alfredo Breda

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 85

85

10/5/13 12:14 PM


A FORÇA DO TIME FEMININO

A equipe do Fazenda da Grama, formada pela capitã, Silvia Nishi, por Maria Elisa Araújo, Claudia Rappa, Marina Leo e Shigueko Sako, ficou em segundo lugar na terceira e última etapa da Taça Escudo 2013, torneio feminino interclubes. A disputa aconteceu no dia 13 de agosto, no PL Golf Club de Arujá, interior de São Paulo.

TA Ç A E S C U D O

1

2

4 86

3

5

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 86

10/2/13 8:25 PM


6

7

9

1. Sede 2. Jogadoras aquecendo no D. Range. 3. Shigueko Sako 4. Maria Elisa, Claudia Rappa, Shigueko Sako, Mariana Ogawa e Silvia Nishi 5. Silvia Nishi 6. Mariana Ogawa 7. Maria Elisa 8. Claudia Rappa 9. Maria Elisa 10. Maria Elisa

8

9

10 www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 87

87

10/2/13 8:25 PM


GRAMA NO MUNDO

O PRAZER DE JOGAR UM PRO-AM Por luiz Fernando Sรก moreira

88

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 88

10/16/13 8:09 PM


E

ram 10 horas da manhã do dia 1o de abril deste ano e não era mentira... O telefone tocou e do outro lado da linha era o George Kerr, um dos associados da gestora de investimentos Claritas. A empresa é uma velha conhecida minha, pois foi fundada por ex-sócios do Banco Matrix em 1998, mesmo ano de nascimento da Reliance, empresa da qual sou sócio-fundador. A Reliance é pioneira e, atualmente, a maior empresa de aconselhamento financeiro do país para indivíduos, famílias e holdings. Além de ter a mesma idade, a Claritas é nossa parceira, pois alocamos produtos dela para nossos clientes. George me disse: Sa, eu soube que das 60 pessoas da Reliance, você é o único que joga golfe... Então, queria lhe convidar para jogar um Pro-Am nos dias 28, 29 e 30 de maio na cidade de Des Moines, em Idaho, Estados Unidos. Além de mim, foram convidados outros parceiros da Claritas do México, Chile, Argentina e Uruguai. O evento foi organizado pela Principal Asset Management, empresa com sede em Idaho e com 400 bilhões de dólares sob gestão, que há um ano e meio comprou 60% da Claritas. O evento, chamado Principal Charity Classic, teve cobertura de televisão on-line e mobilizou Des Moines. O Pro (profissional) que jogou conosco foi o Mark McNulty, um dos Top 10 do mundo na década de 1990. A jornada com ele foi uma experiência única e inusitada pelos conselhos, pela facilidade e pelo belo jogo. Nos dois dias seguintes, acompanhamos a atuação do nosso parceiro no campeonato, outra experiência muito rica. Des Moines tem mais de 30 campos de golfe, entre públicos e privados. Esse onde jogamos, privado, é o mais importante da cidade, que tem apenas 200 mil habitantes. Curiosidade: 40 mil trabalham na Principal (único prédio alto da cidade, com 50 andares ), 20 mil no Wells Fargo, 20 mil na John Deere e o restante também muito concentrado. O local tem ótimos restaurantes, pouquíssima gente na rua, qualidade de vida excelente, mas, dizem, um inverno devastador. Cercada por plantações de milho, a cidade sedia muitas atividades ligadas à agricultura. O clube era lindo, bem cuidado, bem administrado, o campeonato organizado e a comida muito boa. Enfim, tudo uma beleza. Mas, sem dúvida nenhuma, posso garantir a vocês que o Fazenda da Grama, por meio do empreendedorismo do doutor Aluizio e família, aliado ao bom trabalho de Juan, Breda, Sylvio, Kevin, Axell e as paellas do chef Artur, não deve nada a ninguém no mundo!

Dia memorável: o campo em Des Moines, Idaho, a turma de golfistas e Sá Moreira no Club House

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 89

89

10/16/13 8:09 PM


Vista priVilegiada O colorido do p么r do sol inspirou Carlos Henrique Ernanny, que registrou o deslumbrante crep煤sculo a partir de sua casa no Fazenda da Grama

90

www.fazendadagrama.com.br

GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 90

10/1/13 11:17 PM


GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 91

10/1/13 11:16 PM


Construções

Há maiS de 10 aNOS CONSTRUiNdO NO FazeNda da GR ama

vai CONSTRUiR, CONSUlTe-NOS

(11) 3025.0800

92

www.fazendadagrama.com.br

ANUNCIO_TERRASNOVAS_final.indd 1 GRAMA_ED364_eventos (ANAs-iMac's conflicted copy 2013-10-01).indd 92

2/28/13 11:16 9:23 AM 10/1/13 PM

Fazenda da grama ed36  

Revista do condomínio Fazanda da Grama.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you