Page 1

vizinhar entre a porta de casa e a รกgora


o jogo do equilíbrio O jogo do espaço público vivo.

Este é um jogo sobre espaço público. Para arquitectos, engenheiros, políticos, sociólogos, vendedores, professores… Todos os que quiserem perceber a ideia que têm de espaço público, em que estado este se encontra - novo, velho, vivo, morto… - e como intervir nele. Contém uma balança, e cabe ao jogador, arquitecto, professor ou ilusionista por umas horas, equilibrar os pratos deste instrumento. A balança, ponderação; critério”, representando neste jogo O Espaço Público. No entanto, é enquanto “instrumento com que se determinara a massa e o peso dos corpos” que a usaremos. No Jogo do Equilíbrio, a massa e peso dos corpos são o objecto do jogo e o objectivo é equilibrar o máximo possível os pratos. A passagem de símbolo a instrumento e de objecto a objectivo é o que diferencia a realidade - a ideia dos espaços públicos - da utopia - O Espaço Público. Consideramos o justo equilíbrio de todos os pratos inalcançável e, por isso, O Espaço Público não é mais do que o símbolo, ao qual o jogador se deve tentar aproximar. O Jogo do Equilíbrio, é o jogo que o ajuda a construir uma opinião sobre o espaço público, jogando com os espaços públicos em que vive ou viveu.

PREPARAÇÃO: 1. Jogadores 1 a 3 jogadores ou equipas.1 papel2 que irá representar ao longo de todo o jogo. Numa equipa podem: a. escolher um único papel para toda a equipa b. cada elemento da equipa escolhe o seu papel. Caso joguem 2 ou mais jogadores/equipas, devem eleger uma das duas modalidades deste jogo: a. os papeis dos jogadores/equipas têm que ser os mesmos; cada jogador/equipa joga contra as b. cada jogador/equipa tem um papel diferente (ou conjunto de papeis) e jogadas próprias (de apresentadas como uma só solução. 2. Tabuleiro Este tabuleiro é a base onde o jogador tem que todo o processo - quer da desconstrução do problema (Parte I) quer da construção da hipótese (Parte II). Na primeira parte ilustre a balança - no mínimo com 3 partos e no máximo com 6 - e a sua evolução. Na segunda parte a evolução da hipótese.

1 Aconselha-se o jogo em equipa. 2 Este papel, e respectiva maneira de proceder, deverá ser reconhecido como uma função da sociedade contemporânea ocidental (ex: arquitecto; político; sociólogo; professor; vendedor, artista...).


PARTE I desconstrução do problema

REGRAS: 1. AS DIMENSÕES Este jogo começa com a divisão do conceito de espaço público em elementos concretos. Cada parte - uma dimensão, “grandeza que, associada a outras, toda a história do seu papel. 1.1. Determine o número de dimensões do espaço público (mínimo 3, máximo 6) e coloque-as individualmente nos pratos da balança. Explique a lógica de divisão, e a sequência de distribuição na balança.1 dimensão (D). 2. AS EXPERIÊNCIAS Partindo do princípio: ”muito antes de sermos capazes de criar conceitos, tivemos a capacidade de criar formas.” (F. Nietzsche), relembre a ideia2 que tem de espaço público e formas resultantes do cruzamento entre cada duas dimensões contíguas. De cada uma dessas intercepções deverá surgir uma circunstância quotidiana, relacionada com o papel que escolheu. 2.1. Preencha os espaços vazios, entre cada dois pratos, com uma experiência quotidiana que se considere resultado das duas a) quais as dimensões cruzadas e tipo de união3 b) a forma de cada uma das dimensões - referindo o c) a moda da distância entre habitantes d) a moda da exposição dos habitantes e) a relação, de tamanho e força, entre as esferas pública e privada f) o nome da experiência 1 No caso de existirem mais do que 3 pratos, as dimensões podem ser dependentes apenas das duas contíguas e montar um círculo de dependência. (Ex: D1 é dependente de D2 e D6; D2 é dependente de D1 e D3; etc) 2 “a ideia de uma coisa é a própria coisa” (G.Agamben) 3 Ex.s: fusão num só; entrelaçada; impenetráveis, convivência lado a lado; domínio de um sobre o outro; (…)

3. ESTADO DA BALANÇA, LUGAR E TEMPO lugar e tempo em que quer jogar a segunda parte. Desenhe o estado da balança, e descreva a posição de cada dimensão4, salientando: a) Qual a dimensão que considera estar a provocar o desequilíbrio no jogo. b) Qual a dimensão característica que proporcionou tal escolha, e promova-a em todas as jogadas da segunda parte.

PARTE II construção de uma HIPÓTESE REGRAS: jogada. Represente-os no tabuleiro, construíndo o cenário onde realizará as restantes jogadas. Agora sim, tem um tabuleiro. Pode iniciar as suas jogadas. forma5. Represente cada jogada no tabuleiro. Cada resposta só será válida com a apresentação de pelo menos um exemplo do quotidiano do jogador, relacionado com o papel que escolheu no início do jogo. Primeira jogada: estrutura do intervalo Segunda jogada: relação das partes do intervalo Terceira jogada: limites das partes do intervalo Quarta jogada: programa do intervalo e/ou das partes 3. Dê um nome que considere descritivo da forma que construiu. forma. Parabéns! Chegou novamente à casa da partida! Poderá voltar a jogar do início e re-considerar todas as suas escolhas, ou usar o jogo que construiu na parte I para jogar de novo apenas a parte II. 4 desequilibradas ou duas estáveis, negando a existência de uma intermédia. Não pode, no entanto, colocá-las todas no mesmo grupo. 5 jogada e avançar.


o homem

idade -publ nt

apel - qu a -p

nterior -i

dade - híbri i m i

éria - dis t mat A ÇO P Ú BL ESP I

ial - id soc e

s - meio io

O PÚBLICO MORT O

- públic o las

ite - pro lim

VO E.3

ormação inf -

Cidade Sims

Dimensão social D3

te - in recçã

fusão -

l

oic

uer - socia q l

produto r

o espaço público

os

E

E.2

soal - in t pes

O

retracçã o

Cidade Monopólio

VI

ESPAÇ

oodut não pr

CO

VI V

do

O P Ú B LIC O

D2

D1

AÇ SP

Dimensão política

a - pricnip ic

ama polít r g

Dimensão física

omunidades -c

E.1

-c ação ápsu in

Cidade xadrez

atéria -m

vado - dom pri

a

ia - físic ânc

CIDADE XADREZ E1

PARTE I desconstrução do problema


CIDADE MONOPÓLIO E2

CIDADE SIMS E3


tout bien rangé, Paris, © Armelle Caron © Armelle Caron - ordem das peças definida pelos seus participantes

Salinas de Maras, Cusco, Perú

1ª JOGADA

ESTRUTURA DO INTERVALO

esquema de analogia Termas de Valls, Zhumthor exemplo 1 Valparaíso

Moray, Cusco, Perú

2ª JOGADA

RELAÇÃO DAS PARTES DO INTERVALO

exemplo 2 jardim das virtudes Porto


Rob Krier

Teatro Lina BoBardi, São Paulo

3ª JOGADA

LIMITES DAS PARTES DO INTERVALO

© Mariana Miserável

“A minha cidade é de pedra e não só”, Bruno Neves

4ª JOGADA

PROGRAMA DO INTERVALO E/OU DAS PARTES

barreiras Limite do Cerro San Cristóbal, Santiago do Chile. ELEMENTAL

assentos

elementos naturais


da porta de casa

forma

das parte

foto-vizinhanรงa resu

forma do


à Ágora

PARTE II CONSTRUÇÃO DE UMA HIPÓTESE

es do intervalo

ultante das jogadas

intervalo

Estrutura de espaços heterogénios mas com potência e importância semelhantes. (colagem de ágoras - sucessão que lhes retira importância, e as liberta do dominador)


vizinhar entre a porta de casa e a รกgora

2013_Vizinhar_Dissertação de Mestrado3  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you