Teatro Virgínia . Temporada 2021/2022 agenda #1

Page 1

Temporada ― 2021/2022

Agenda #1

outubro novembro dezembro 2021

Teatro Virgínia Largo José Lopes dos Santos 2350-686 Torres Novas www.teatrovirginia.pt facebook.com/ teatrovirginiatorresnovas www.cm-torresnovas.pt


temporada 2021/2022 . agenda #1 OUTUBRO 2

sábado 11h00

9

A Quinta dos Animais de Tónan Quito

sábado 21h30

Rui Massena

16

Prestes a acontecer

sábado 21h30

23

sábado 21h30

27

quarta 21h30

30

sábado 21h30

Auto dos Cantarinhos de António Prestes

Nos Tempos de Gungunhana Klemente Tsamba

André Henriques Cajarana

Diálogos Henrique Furtado Vieira

INFO

NOVEMBRO

3 €* teatro M12

5

gratuito** música M6

6

gratuito** teatro M6

sexta 21h30

Damas da Noite uma farsa de Elmano Sancho

INFO

7,5 €* teatro M16

Transição

7,5 €* música M6

12

Depara . a partir das cartas do pintor Carlos Reis Teatro Maior de Idade

7,5 €* teatro M6

7,5 €* teatro M16

14

Avishai Cohen

20 €* música M6

gratuito** música M6

20

7,5 €* dança M6

sábado 21h30 sexta 21h30 domingo 17h30 sábado 21h30

Arvoles

Airbnb & Nuvens: uma rádio novela encenação de Manuel Tur

7,5 €* teatro

M14

DEZEMBRO 4

sábado 21h30

7

terça 21h30

11

sábado 21h30 * Descontos aplicáveis **Mediante levantamento prévio de bilhete (limitado a 4 por pessoa)

Ana Dória

18

sábado 21h30

Romeu e Julieta de John Romão

Trio Piazzola Lisboa

10 €* teatro M12 entrada livre música M6

Gisela João

15 €* música M6

O Quebra-Nozes

20 €* dança M6

AuRora

Russian Classical Ballet


Temporada ― 2021/2022

Agenda #1

outubro novembro dezembro 2021


02 05 19 31 41 52

orientações de segurança

outubro

novembro

dezembro

lab criativo

informações


Temporada ― 2021/2022

Agenda #1

outubro novembro dezembro 2021


medidas de segurança Cumpra a etiqueta respiratória

Quando espirrar ou tossir tape o nariz e a boca com o braço ou com lenço de papel que deverá ser colocado imediatamente no lixo

No final do espetáculo permaneça sentado no seu lugar aguarde indicações dos assistentes de sala

É proibida a entrada após o fecho de portas Proibido o uso de telemóvel, filmar ou fotografar Uso de máscara obrigatório nas instalações e ao longo de todo o espetáculo

Mantenha a distância de segurança pelo menos 2 metros

Higienize as mãos antes de entrar na sala de espetáculos e pelo menos a cada 2 horas

Respeite os circuitos de circulação é crucial para mantermos o distanciamento necessário

Sente-se nos lugares atribuídos não ocupe lugares de segurança

2


Atendendo à atual conjuntura, a nossa programação poderá sofrer alterações no seguimento de novas medidas de combate à COVID-19. Os horários e datas serão definidos ou reajustados mediante as medidas ou restrições em vigor no âmbito da pandemia. Mantenha-se atenta/o à informação veiculada em www.teatrovirginia.pt ou www.facebook.com/teatrovirginiatorresnovas. Em caso de dúvida contacte-nos através do email bilheteira.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt ou do telefone 249 839 309.

Confirme atempadamente as datas e horários dos espetáculos e oficinas. Conheça atempadamente as restrições de circulação aplicáveis que possam condicionar a sua vinda ao Teatro Virgínia. Confirme atempadamente que tem na sua posse o bilhete correto.

3



outubro 16.º aniversário da remodelação do atual edifício — 65.º aniversário da inauguração do atual edifício


Publicado por George Orwell em 1945, A Quinta dos Animais é um texto político e satírico, mas também uma fábula sobre o modo como nos relacionamos com o outro, aqui entendido como qualquer criatura, qualquer ser com o qual se estabelece uma relação. Soma-se, a isso e em pano de fundo, o velho tema do poder, de como o poder pode ser irresistível e, em última análise, de como o poder corrompe. Nada mais atual. E nada mais transversal. Porque a luta pelo poder — do mais pequeno ao maior dos palcos — é, de facto, de todos os tempos, e porque ela começa na infância, se intensifica na adolescência e se concretiza na idade adulta, faz sentido perguntar aos mais novos: quem manda aqui? E se as crianças, que viessem ver a história de Orwel, acabassem por lhe roubar a história, e aproveitando-se do teatro, se apropriassem dessa mesma história? E se triunfassem? E se por momentos se tornassem os donos da quinta e, nós, porcos que obedecem?

teatro

M12 anos

50 min

3 € (público geral) | 2 € (escolas)

Foi com estas ideias que surgiu a vontade de construir um espetáculo, construído pelas crianças todos os dias, para questioná-las sobre o modo como vivemos juntos, de como nos organizamos e quais os seus perigos.

6

Direção Tónan Quito Texto Inês Fonseca Santos, a partir de A Quinta dos Animais de George Orwell Interpretação Cláudia Gaiolas Cenografia F. Ribeiro Desenho de luz Daniel Worm Desenho de som Pedro Costa Produção executiva Cláudia Teixeira Produção HomemBala Coprodução LU.CA, Teatro Virgínia Parceiro institucional Garantir Cultura, Fundo de Fomento Cultural


SESSÕES ESCOLAS PÁG. 42

Lab criativo

2/

OUT.

SÁB. 11H00

A Quinta dos Animais

a partir de A Quinta dos Animais de George Orwell — de Tónan Quito

© Créditos fotográficos

7


9/

OUT.

SÁB. 21H30

Rui Massena —

[inserido na programação Caminhos da Pedra]

“Preciso de voltar a ouvir as minhas canções ao piano. Já lá vão 3 álbuns e cinco anos desde que comecei este novo caminho. (…) Quero agora ouvir como o silêncio mudou, como se alterou a visão da minha própria música, como a minha alma mudou. Quanto tempo tem agora cada música, cada gesto, cada reação, cada aplauso. Senti-lo. Percebê-lo e deixar-me ir. “

Piano Rui Massena

Em palco, Rui Massena aborda o seu reportório de forma intimista, através de uma seleção pessoal de temas dos seus quatro discos editados, abrindo também a porta à apresentação de novas canções.

música

8

M6 anos

75 min

entrada gratuita mediante levantamento prévio de bilhete (limitado a 4 por pessoa)


© Créditos fotográficos

Bio Maestro e diretor artístico durante 12 anos da Orquestra Clássica da Madeira, destaca-se o facto de ter sido maestro convidado principal da Orquestra Sinfónica de Roma entre 2007 e 2009 e o primeiro maestro português a dirigir na mítica sala Carnegie Hall em Nova Iorque. Depois de se ter afirmado durante anos como maestro e diretor de orquestra, Massena tem vindo a construir uma sólida carreira como compositor e pianista, traduzida nos trabalhos Solo (2015), Ensemble (2016), III (2018) e 20 PERCEPTION (2021).

9


16/

OUT

SÁB. 21H30

teatro

M6 anos

90 min

entrada gratuita mediante levantamento prévio de bilhete (limitado a 4 por pessoa)

Prestes a acontecer — Auto dos Cantarinhos de António Prestes [inserido na programação VOLver]

O Auto dos Cantarinhos conta a história de um caso de bigamia. Em Lisboa, um escudeiro, omitindo ser casado, seduz uma jovem cujos pais, levados pela ambição, aceitam de bom grado o casamento que o escudeiro propõe à filha. Efetuado o matrimónio, o escudeiro decide que a única forma de se libertar da situação de bigamia que criou é assassinar a primeira mulher, para o que contará com os serviços de um seu antigo amo. No entanto, o plano é malogrado, resultando na prisão do escudeiro. Contudo, a primeira mulher decide salvar o marido, vestindo-se de homem para, numa ação transgressora, o poder libertar. Numa cena final, em que intervêm também a Justiça e a Razão, o casal é desculpado e convidado a reunir-se, celebrando o amor.

10


Texto António Prestes Encenação Eduardo Dias Apoio à Análise do Texto José Camões Interpretação Amélia Maia, Ângelo Castanheira, António Paixão, Dília Cunha, Hélder Azevedo, Manuela Fazenda, Matilde De Oliveira, Miguel Nunes, Nicole Cordeiro, Pedro Escarameia, Pedro Marujo, Sérgio Rodrigues, Alda Lopes Música Gonçalo do Carmo Fotografia e Vídeo Rui Bué

© Eduardo Dias

Bio Eduardo Dias é natural de Avanca, Aveiro. Formou-se e iniciou o seu percurso teatral com Victor Valente em 1999 na Companhia do Jogo a par de uma licenciatura em Psicologia onde aprofundou estudos em Arte-Terapia. Colaborou e colabora como ator e encenador em diversas estruturas. Atualmente dá formação em Teatro e dirige artisticamente o Alavanca, festival de teatro de Avanca a par de um mestrado em Estudos de Teatro na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

11


Criação/Interpretação Klemente Tsamba Textos originais Ungulani Ba Ka Khosa Apoio/assistência criativa Filipa Figueiredo, Paulo Cintrão e Ricardo Karitsis Adereços e Figurinos Klemente Tsamba Fotografia Margareth Leite e Danilo Ferrara Produção Carla Margarida Cardoso

23/ OUT

SÁB. 21H30

— Klemente Tsamba

12

Nos Tempos de Gungunhana

PERCUSSÃO [OFICINA] PÁG. 43

Lab criativo

teatro

M16 anos

60 min

7,5 € (descontos aplicáveis)


Bio Klemente Tsamba nasceu em Maputo, participando desde cedo em projetos de artes performativas, integrando bandas de música tradicional africana, grupos de dança hip-hop e teatro de rua. Dedicado à pesquisa do fazer teatral antropológico, participou em vários festivais nacionais e internacionais de teatro. Ator, músico e artista-plástico, é também formado em Educação e Comunicação Multimédia e colabora há mais de duas décadas em instituições socioeducativas.

© Créditos fotográficos

Nos Tempos de Gungunhana é uma peça baseada na tradição oral dos contadores de histórias africanos, onde um único elemento se desdobra em vários personagens e com a cumplicidade do público, retrata alguns dos episódios mágicos paralelos à vida do célebre rei tribal moçambicano Gungunhana. «Era uma vez um guerreiro da tribo Tsonga chamado Umbangananamani, que fora em tempos casado com uma linda mulher da tribo Macua, de nome Malice. Não tiveram filhos. Mas tentaram muito» este é o mote que dá início a uma série de histórias onde se relatam aspetos curiosos ligados ao reinado de Gungunhana.

13


27/

OUT

QUARTA 21H30

música

M6 anos

60 min

entrada gratuita mediante levantamento prévio de bilhete (limitado a 4 por pessoa)

André Henriques — Cajarana

Neste primeiro disco a solo, Cajarana, lançado em 2020, André Henriques estende a sua identidade, partindo sempre do texto para criar um universo musical muito próprio recheado de histórias que nos prendem até à última sílaba. Apresentado no final de 2020, no Capitólio em Lisboa, o álbum foi considerado um dos melhores de 2020 por meios como Observador, Radar, Correio da Manhã, Antena 3, entre outros.

Voz e guitarra André Henriques Baixo e Teclado Baixo, Teclado Ricardo Dias Gomes Bateria Ivo Costa Técnico de Som Ângelo Lourenço Técnico de Luz Diogo Mendes Roadie Pedro Borges

14


Bio Com uma carreira consistente com a sua banda «Linda Martini», André Henriques tem-se destacado pelo cuidado na escrita de canções, pela forma como subverte os alicerces da música pop, o seu constante namoro com o fado e a canção portuguesa e pelas suas letras emotivas e contundentes que encontraram eco numa geração que se apaixonou novamente pela música portuguesa.

© Joana Linda

15


30/

OUT

SÁB. 21H30

Diálogos

— Henrique Furtado Vieira

Projeto financiado por:

Bio Engenheiro em Energia e Meio Ambiente, bailarino, performer e coreógrafo, Henrique Furtado Vieira efetuou a sua formação artística em várias instituições europeias, colaborando como intérprete com artistas nacionais e internacionais. Colabora atualmente com Aloun Marchal e Chiara Taviani na criação de espetáculos/performances onde os estilos e os géneros se sobrepõem, e onde a presença vocal e a imaginação têm um lugar de destaque.

16


Conceção e direção artística Henrique Furtado Vieira Performance e cocriação Catarina Vieira, Leonor Mendes, Sérgio Diogo Matias Desenho de luz, direção técnica e espaço cénico Hugo Coelho – Aldeia da Luz Sonoplastia João Bento Figurinos Rita Álvares Pereira Assistente de figurinos Ana Sofia Vicente Execução de cenografia Rita Pico Olhar exterior Joclécio Azevedo Coordenação e produção Cátia Mateus Administração Vítor Alves Brotas | Agência 25 Coprodução CCB – Centro Cultural de Belém Residência de coprodução Espaço do Tempo Residências e apoio Forum Dança, O Rumo do Fumo, Pro.dança, Câmara Municipal de Lisboa/Polo Cultural Gaivotas | Boavista Agradecimentos Maria Antónia Matias, Marta Ramos, Marta Vieira, Miguel Pereira, Sofia Dias, Tânia Guerreiro, Tiago Barbosa, Tomás Mendes, Vera Mantero, Vítor Roriz

dança M6 anos 65 min 7,5 € (descontos aplicáveis)

© Inês Sambas

Em Diálogos, a ação dos corpos encontra múltiplas formas de organização que põem em vibração uma «conversa de chacha», dando assim visibilidade à dimensão sociológica, mas sobretudo existencial, absurda, trágico-cómica, do desempenho performativo que sustentamos na vida de todos os dias, no nosso quotidiano mais trivial. O corpo abre rachas nas palavras e mergulhamos nos abismos, nas fúrias, nos monstros, nos silêncios, nos buracos negros, nas utopias e nas distopias que palpitam dentro destes diálogos que nos parecem querer dizer «está tudo bem».

17



novembro


5/

NOV.

SEXTA 21H30

teatro

M16 anos

60 min

7,5 € (descontos aplicáveis)

Elmano Sancho evoca a conflituosa reviravolta de expectativas em torno do seu nascimento para levantar o véu de Damas da Noite: os pais esperavam uma menina, de nome já destinado, Cléopâtre, mas nasceu um menino. Para erguer essa figura ficcionada, Elmano Sancho imergiu no mundo fascinante e provocador do transformismo. Os artistas transformistas “vestem a pele de um outro, tentam ser um outro”. São “flores que abrem de noite”, intérpretes de uma transformação “pautada pela transgressão, o desconforto, a ambiguidade, a brutalidade dos corpos e a violência das emoções”. Através dessa interpretação paradoxal da diferença, Damas da Noite explora a presença ou ausência de fronteiras entre realidade e ficção, ator e personagem, homem e mulher, teatro e performance, tragédia e comédia, original e cópia, interior e exterior, dia e noite. Nesse jogo de relações, aposta-se a identidade como matéria fluida, “rimbaudiana”, revelando o outro que somos, o estrangeiro que albergamos.

Bio Elmano Sancho, licenciado em Formação de Atores pela ESTC/Lisboa. Estudou na RESAD/Madrid, ECA-USP/Brasil e no CNSAD/Paris e na SITI COMPANY/NY. Trabalhou com o Teatro da Garagem, Teatro dos Aloés, Ensemble, Jorge Silva Melo/Artistas Unidos, colaborando com vários atores nacionais e internacionais. No cinema e na televisão trabalhou com Hugo Diogo, Jorge Silva Melo, Keren Ben Rafael, Odile Brook, Jerôme Cornuau, Valéria Sarmiento, Solveig Nordlund, Jorge Paixão da Costa, Benoît Jacquot, Sérgio Graciano, Yuri Alves.

20


espaço cénico Samantha Silva desenho de luz Alexandre Coelho assistência de encenação Paulo Lage produção executiva Nuno Pratas Interpretação Elmano Sancho, Dennis Correia aka Lexa Black, Pedro Simões aka Filha da Mãe Coprodução Casa das Artes de Famalicão, Culturproject, Loup Solitaire, Teatro Nacional D. Maria II, TNSJ. Apoio à circulação Direção-Geral das Artes Outros apoios/Parceiro Institucional República Portuguesa/Ministério da Cultura, Deixa o Amor Passar

Damas da noite — uma farsa de Elmano Sancho

© Sofia Berberan

21


6/

NOV.

Ana Dória — Transição

“Fruto de amor e perseverança, de inspirações e perdas, o amadurecimento, A Transição”. Uma viagem pelo fado mais tradicional até aos nossos dias, que nos traz uma passagem pela alegria, ingenuidade até ao amadurecimento. Contando com músicas inéditas e inspirações transatlânticas.

música

M6 anos

60 min

7,5 € (descontos aplicáveis)

SÁB. 21H30

Voz Ana Dória Diretor Musical Tiago Silva Diretor Produtivo Ana Dória Guitarra Acústica Denis Filipe Percussão Flávio Filipe Guitarra portuguesa a designar Bio Com 5 anos começou a aventura para o mundo da música como participante do Festival da Canção Pró CRIT em Torres Novas. Durante a juventude pertenceu ao coro do Conservatório Choral Phydellius onde teve aulas de música. Aos 17 anos começaram os primeiros passos no mundo do fado. Abraçada na comunidade “fadista” e madrinhada pela fadista Esmeralda Amoedo, foi em Lisboa, Alverca e Marvila os primeiros palcos pisados no fado, entre concursos, associações e escolas. O amor pelo fado cresceu, e tornou-se um estado de vida. Passando por várias cidades e cantando em algumas tournées internacionais apresenta o recente trabalho, um colmatar de experiência, vivência e sonoridades.

22


© créditos fotográficos

23


7,5 € (descontos aplicáveis) teatro

M6 anos

75 min

Encenação | Dramaturgia Eduardo Dias Apoio à pesquisa Museu Municipal Carlos Reis e Arquivo Municipal de Torres Novas Criação Coletiva Interpretação Amélia Maia, António Paixão, Assunção Moço, Domitília Grácio, Dilia Cunha, Dulce Paulino, Elisabete Freire, Filomena Ramos, Hélder Azevedo, Idílio Seguro, João Vidal, Laura Conceição, Lucinda Pimenta, Luís Paixão, Manuela Fazenda, Marcelino Pereira, Otília Bicho, Samuel Mendes Produção Teatro Virgínia

Bio Eduardo Dias é natural de Avanca, Aveiro. Formou-se e iniciou o seu percurso teatral com Victor Valente em 1999 na Companhia do Jogo a par de uma licenciatura em Psicologia onde aprofundou estudos em Arte-Terapia. Colaborou e colabora como ator e encenador em diversas estruturas. Atualmente dá formação em Teatro e dirige artisticamente o Alavanca, festival de teatro de Avanca a par de um mestrado em Estudos de Teatro na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

24


TEATRO EM FORMAÇÃO INFO PÁG. 51

Lab criativo

12/

NOV.

SEXTA 21H30

Depara a partir das cartas do pintor Carlos Reis — Teatro Maior de Idade

A nova criação do Teatro Maior de Idade parte das cartas escritas por Carlos Reis (1863-1940), homem e pintor, que escreveu variadas cartas, grande parte para o seu filho João Reis, refletindo e comentando os seus diferentes pontos de vista como homem, como pai e como artista. Nas suas cartas olha para períodos da história universal e de Portugal do princípio do século XX de forma muito particular, revelando fortes traços de perfil e uma grande capacidade de reflexão sobre múltiplas disciplinas e temas. A forma como se relaciona com diversas individualidades, a forma terna como fala do seu filho, a forma apaixonada como descreve Torres Novas, sua terra natal, oferecem o mote necessário para uma criação teatral desenhada de forma livre. © Mauro Moura

25


“Tenho sentido tanta falta das performances, do público. Sei que o meu regresso será pleno de emoções depois de um período tão difícil para tanta gente. A música consegue curar”. Arvoles, o mais recente trabalho de Avishai Cohen, será o ponto de partida para um concerto com uma nova formação. Este trio partirá numa digressão altamente emotiva, com o material de um álbum cujo título em Ladino, língua falada na península ibérica pelos judeus sefarditas, significa, pois claro, Árvores. Música carregada de história, de raízes fundas e alcance fulgurante, é o que Avishai Cohen propõe neste importante regresso a Portugal.

Composição, voz, baixo Avishai Cohen Composição, piano Elchin Shirinov Bateria Roni Kaspi

26


música

M6 anos

75 min

20 € (descontos aplicáveis)

14/

NOV.

DOM. 17H30

Avishai Cohen —

Arvoles

© Andreas Terlaak

Bio Avishai Cohen, um dos mais discretos gigantes do jazz contemporâneo, um baixista e contrabaixista que estudou e que se formou enquanto tal em Nova Iorque e onde se tornou braço direito de Chick Corea, músico recentemente desaparecido com quem percorreu o planeta. Nos anos 90 aventurou-se a solo, construindo uma sólida carreira que lhe valeu os mais prestigiados prémios e elogios na imprensa mundial. Para lá de músico extraordinário, Avishai afirmou-se igualmente como grande compositor, com as suas criações a encontrarem uma dedicada audiência global.

27


texto Luísa Costa Gomes encenação Manuel Tur assistência de encenação Maria Inês Peixoto interpretação Diana Sá, Eduardo Breda, João Castro, Pedro Almendra e Teresa Arcanjo vozes Alexandrino Fortes, António Parra, Emília Silvestre, Joana Mesquita, Luís Araújo, Mário Santos, Pedro Manana, Raquel Rosmaninho e Tiago Simães Objeto cénico Pedro Tudela espaço cénico Ana Gormicho desenho de som e sonoplastia Joel Azevedo Jingle Tiago Simães desenho de luz Cárin Geada figurinos Anita Gonçalves execução de figurinos David Catalán reflexão crítica e documental Gil Fesch registo vídeo Luís Porto direção técnica Zé Diogo Cunha produção A Turma produção administrativa e executiva Mafalda Bastos e Ludovica Daddi coprodução Teatro Virgínia, Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, Teatro Nacional São João agradecimentos Alexandrino Fortes, AV-FM, Francisco Silva, Joana Félix, Miguel Amaral, Patrícia Castro, Paula Braga, Rita Pinto

28


teatro

M14 anos

70 min

7,5 € (descontos aplicáveis)

20/

NOV.

SÁB. 21H30

Airbnb & Nuvens: uma rádio novela —

encenação de Manuel Tur

Em Airbnb e Nuvens: uma rádio novela, Manuel Tur entrega-se a uma íntima reflexão sobre o processo de comunicação, expondo em palco a mecânica do teatro radiofónico, os seus artifícios, recursos e métodos. Mas, mais importante do que a exposição levada a cena, de tudo quanto aí venha a acontecer, interessa dar a ouvir, simples e ludicamente, por puro prazer. Transmitir esse gozo que é, na verdade, a génese da rádio. Uma 'rádio novela' sobre um país falido, alugado e com a mania das grandezas (sim, Portugal), escrita pela mão sarcástica de Luísa Costa Gomes. © Bruno Simão

29



dezembro


10 € (descontos aplicáveis) 75 min

Esta versão de Romeu e Julieta é marcada por uma velocidade vertiginosa e invisível, a de uma era digital. A aparente imobilidade dos atores, criada através de um efeito de ilusionismo, é permanentemente reconfigurada pelas palavras de Shakespeare. Não há toque, não há beijos nem lutas, tal como as conhecemos. Tem de ser inventado um novo lugar para o encontro entre Romeu (João Cachola) e Julieta (Mariana Monteiro).

teatro

M12 anos

Romeu e Julieta são dois jovens que avançam incessantemente com os olhos postos no futuro e atropelam o presente dos seus corpos que apenas se juntam na morte, ou seja, na ausência (ou no apogeu) da velocidade.

Texto William Shakespeare Versão John Romão, a partir da tradução de Filomena Vasconcelos Encenação John Romão Dramaturgia John Romão e Marta Bernardes Com Mariana Monteiro, João Cachola, Mariana Tengner Barros, Matamba Joaquim, Rodrigo Tomás, João Jesus, João Arrais Desenho de luz Rui Monteiro Desenho de som Daniel Romero Técnico de som João Neves Figurinos Carolina Queirós Machado Apoio à cenografia F. Ribeiro e Pedro Jardim Efeitos especiais António Ribeiro Bandeiras Horácio Frutuoso Produção executiva Patrícia Soares Produção Colectivo 84 Coprodução Teatro Nacional D. Maria II Residência artística O Espaço do Tempo O Colectivo 84 é uma estrutura apoiada pelo Ministério da Cultura / Direção-Geral das Artes Bio John Romão (1984) é encenador, programador cultural e curador. Dirige os seus espetáculos e criações desde 2002. Entre 2006 e 2017 foi assistente de direção artística e de produção do encenador e dramaturgo Rodrigo García, tendo produzido a sua web-série “Movidas Raras” em 2021. Professor convidado na Escola Superior de Teatro e Cinema e na Escola Superior de Dança, é fundador, diretor artístico e programador da BoCA Bienal de Artes Contemporâneas (Lisboa) e dirige o projeto Futurama (Baixo Alentejo).

32


4/

DEZ.

SÁB. 21H30

Romeu e Julieta —

de John Romão

© Filipe Ferreira

33


música

M6 anos

60 min

entrada gratuita mediante levantamento prévio de bilhete (limitado a 4 por pessoa)

Bio O Trio Piazzolla Lisboa atuou, entre outros locais, na Fundação Calouste Gulbenkian, Palácios de Sintra, Teatro S. Luiz, Festival de Tango de Lisboa e sempre com o maior sucesso. Este ano estreia este programa contemporâneo em Seia, Évora, Abrantes, Lisboa e Torres Novas, afirmando-se como o mais influente agrupamento de música de Piazzolla em Portugal.

34


ENSAIO COMENTADO

PÁG. 48

Lab criativo

7/

DEZ.

TERÇA 21H30

Trio Piazzolla Lisboa No ano do centenário do nascimento do compositor argentino, o Trio Piazzolla Lisboa apresenta 4 estações porteñas de Astor Piazzolla e obras encomendadas aos compositores portugueses Hugo Vasco Reis, António Chagas Rosa, Hugo Ribeiro e Jaime Reis, que respondendo ao desafio de compôr sob a influência da obra do mestre, escreveraram outras quatro estações que irão contrastar com as do compositor argentino.

© créditos fotográficos

Flautas António Carrilho Violoncelo Catherine Strynckx Piano Helena Vasques Com o apoio de:

35


11/

DEZ.

SÁB. 21H30 música

M6 anos

75 min

15 € (descontos aplicáveis)

Gisela João —

AuRora

Voz Gisela João Viola Portuguesa Ricardo Parreira Viola Nelson Aleixo Baixo Francisco Gaspar Teclados Justin Stanton Cenário Bruno Bogarim Fotógrafa Estelle Valente Técnico de Som Álvaro Ramos Técnico de Luz Luís Bastos Técnico de Monição Zé Bi Tourmanager Gilton Andrade Driver Luís Rosa

AuRora por Gonçalo M. Tavares Gisela João coloca na tristeza uma pressão que vem do tom com que recebe cada letra. O fado aqui acelera, ganha velocidade como se a tristeza tivesse pressa. Não é um sítio para ficar – a tristeza é, umas vezes, o corredor de uma casa por onde se passa rapidamente para outro lado; não é para sentar, mas para circular. Um ponto de passagem. Outras vezes não. Em certas músicas, é mesmo para escavar esse instável sítio até ao fundo. Há abandono, melancolia e perda amorosa, desistências e mudanças decisivas. As “tábuas do palco”, de Gisela João – tema que percorre todo o disco – por vezes salvam um corpo inteiro, outras vezes sacrificam-no: "arranho o joelho e sangro", "eu calço o soalho e canto". Mas as tábuas do palco são sempre essenciais. Do chão, quem canta espera sempre muito – espera tudo ou quase tudo.

Bio Gisela João editou na primavera de 2021 “AuRora”, o seu terceiro álbum, gravado entre Lisboa e Barcelona, com produção de Michael League e coprodução de Nic Hard e da própria artista. Este é o seu registo mais pessoal e intimista, onde pela primeira vez revela os seus dotes de letrista e compositora, e partilha a autoria das letras com Alberto Janes, Capicua, Hernâni Correia, João Monge, Jorge Cruz, José Fialho Gouveia, Marco Pombinho e Maro, bem como a composição com António Zambujo, Arlindo de Carvalho, Carlos Paredes, Justin Stanton, Magda Giannikou e Michael League.

36


© Rodolfo Magalhães

37


O Quebra-Nozes — Russian Classical Ballet

«Russian Classical Ballet», a prestigiada companhia de Moscovo, dirigida pela famosa bailarina Evgeniya Bespalova, regressa a Portugal para apresentar o bailado clássico O Quebra-Nozes. Um sonho de Natal com bonecos animados, criaturas maléficas e um herói improvável – o príncipe Quebra-Nozes. Repleto de romance e fantasia «O Quebra-Nozes» exalta a capacidade de sonhar das crianças e a genuinidade dos seus sentimentos – o primeiro amor de Clara. A «Russian Classical Ballet» apresenta uma produção clássica, com cenografia realista de uma beleza incrível, figurinos manufaturados com detalhes sumptuosos, e um elenco de solistas e corpo de baile irrepreensíveis.

Música Pyotrilyich Tchaikovsky Libreto Marius Petipa baseado no conto de E.T.A. Hoffmann Coreografia Marius Petipa e Lev Ivanov Cenografia Russian Classical Ballet Figurinos Evgeniya Bespalova Diretora Evgeniya Bespalova

38


18/

DEZ.

SÁB. 21H30

dança

M6 anos

120 min

20 € (descontos aplicáveis)

© créditos fotográficos

Bio Preservar a tradição do Ballet clássico russo, é a missão da companhia «Russian Classical Ballet», dirigida por Evgeniya Bespalova. Uma companhia composta por um elenco de bailarinos graduados pelas mais conceituadas escolas coreográficas: Moscovo, São Petersburgo, Novosibirsk e Perm. Artistas principais em alguns dos mais prestigiados teatros de dança, entre outros, dão corpo a esta companhia que concilia a mestria e experiência de bailarinos Internacionais, com a irreverência de jovens talentos emergentes no panorama da dança clássica.

39


40


Lab criativo

41


SET.

OUT.

SEXTA 10H30 E 14H30

M12 anos

50 min

2 € (escolas)

QUINTA 14H30

1/

lotação limitada

LAB CRIATIVO

30/

A Quinta dos Animais

teatro

E se triunfassem? E se por momentos se tornassem os donos da quinta e nós porcos que obedecem? [informação sobre o espetáculo nas páginas 6 e 7]

42

Marcação prévia obrigatória

E se as crianças, que viessem ver a história de Orwel, acabassem por lhe roubar a história, e aproveitando-se do teatro, se apropriassem dessa mesma história?

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

de Tónan Quito


23/

OUT.

Oficina de percussão com Klemente Tsamba

Oficina que percorre a história de Moçambique desde “Os Tempos de Gungunhana”, destacando a tradição oral dos povos do sul e fazendo breves abordagens sobre jogos, ritmos, cânticos entre outras expressões ligadas à cultura do sul de Moçambique.

Marcação prévia obrigatória

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

oficina

M12 anos

[informação sobre o espetáculo nas páginas 12 e 13]

gratuito

2 a 3 horas

Mozambik de A a Z

máx. 22 participantes

SÁB. 10H30

43


Com a Casa às Costas

NOVEMBRO

Sessões de trabalho artístico-pedagógicas, que acontecem dentro da sala de aula. Apresentamos um projeto inovador, interativo, que é sempre conduzido de forma autónoma, por um artista-educador que trabalha individualmente com uma turma, a partir de histórias propositadamente escritas para o projeto, numa linguagem híbrida, entre a performance, a "contação" de histórias e uma aula de movimento. É um convite dirigido às crianças e aos educadores para que possam participar, colaborar e escutar ativamente numa construção coletiva.

Apoio ao desenvolvimento:

leituras encenadas

44

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

ESCOLAS

Leituras encenadas

Marcação prévia obrigatória

LAB CRIATIVO

3— 5

QUAR. A SEXTA

Criação Coletivo Lagoa Direção artística Mariana Lemos Escritora Fernanda Polacow Performers Clara Bevilaqua e Guilherme Calegari Produção e Serviço educativo Lysandra Domingues Coprodução Teatro Virgínia Design Gráfico Clara B. Apoios de emergência ao coletivo Fundação Calouste Gulbenkian, Câmara Municipal de Lisboa Criação e produção Coletivo Lagoa Coprodução Teatro Virgínia pré-escolar

120 min

gratuito

1 turma por sessão


NOV.

Ser músico de sessão. A versatilidade musical. Diferentes contextos. Gerir a ansiedade de performance.

Bio Licenciado em Jazz e Música Moderna e mestrando em Ensino da música (Jazz), guitarrista freelancer trabalhou com nomes como DAMA, Bárbara Bandeira, Sara Carreira, David Carreira, Mickael Carreira, Olavo Bilac, Nuno Ribeiro, Mia Rose.

oficina

com Pedro Joaninho

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

Marcação prévia obrigatória

Oficina de música

ensino secundário, ensino articulado (música) e outros interessados

2h30m

gratuito

SÁB. 10H30 E 15H00

lotação limitada

13/

45


ESCOLAS

O meu avô consegue voar —

Teatro e Marionetas de Mandrágora

Pelos olhos do pequeno Pedro viajamos à infância das boas memórias, onde o avô era um herói do mar e a avó um mar de carinho. Viajantes nesta história, observamos, com o avô herói que tudo sabe, que trata a onda por tu, que voa mesmo sem capa e nos leva no seu foguetão. Existe um momento na infância em que as memórias ficam gravadas no coração como o maior amor que uma criança pode ter e nos moldam para sempre. Este espetáculo é uma viagem, um território, uma casa e um espaço de afetos que nos habita, a partir do texto de Pedro Seromenho e das ilustrações de Paulo Galindro.

Direção artística Filipa Mesquita Texto Pedro Seromenho Interpretação Filipa Mesquita Direção Plástica enVide nefelibata Marionetas enVide neFelibata, Joana Nogueira e Vânia Kosta Cenografia Joana Nogueira Figurino e Adereços Vânia Kosta Música Cénica Fernando Mota Desenho De Luz César Cardoso Fotografia De Cena Margarida Ribeiro Apoio à Construção Hélder Silva Apoio à Produção Clara Ribeiro Produção Teatro e Marionetas de Mandrágora Parceria Município de Braga Apoio DGArtes, Ministério da Cultura da República Portuguesa teatro de marionetas

46

1.º ciclo

50 min.

gratuito

Bio O Teatro e Marionetas de Mandrágora é uma companhia profissional de teatro de marionetas, fundada a 2 de abril de 2002. Na simbiose de uma linguagem simbólica que conjuga o património e o legado tradicional com o pensamento e a dinâmica da sociedade contemporânea, num diálogo nem sempre pacífico surge um elemento fundamental, a marioneta.

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

NOVEMBRO

Marcação prévia obrigatória

LAB CRIATIVO

15 — 17

SEG. A QUARTA

1 turma por sessão


A dança e a matemática —

de e com Pedro Carvalho

ocinia de dança

SEG. A QUARTA

NOVEMBRO ESCOLAS

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

A matemática é uma disciplina criativa. Criativa porque se constrói, reconstrói e se explora, porque se desenvolve na dinâmica criação-conceito científico de indivíduo.

Marcação prévia obrigatória

2.º e 3.º ciclos, secundário e escolas de dança

90 min

gratuito

1 turma por sessão

[produção companhia Paulo Ribeiro]

22 — 24

E a aprendizagem passa a ser um processo pessoal, onde a motivação é impulsionadora do metaconhecimento. A dança é a disciplina do corpo que permite a liberdade. Não a liberdade caótica, sem sentido, mas um explorar do impulso inato para o movimento, na expressão do corpo criativo individual. E a aprendizagem passa a ser um processo baseado na alegria e na descoberta de novas possibilidades, na resolução de problemas e na tomada de decisões, a partir de corpo. A Dança e a Matemática, juntas, potenciam o conhecer e o relacionar, promovendo a capacidade de criação do conhecimento (científico e artístico), utilizando o corpo como um todo.

Bio Pedro Carvalho (1972). Licenciado em Ensino de Matemática pela Universidade de Évora e Pós-Graduado em Jogos e Complementos de Matemática, pela Universidade Lusíada. Professor de matemática do 3.º ciclo do ensino básico, é fundador/diretor da Ventos e Tempestades – Associação Cultural, Vila do Conde. Foi professor de Arte Dramática – Oficina de Teatro e Movimento (oferta artística de escola); monitor de dança no contexto do Desporto Escolar; formador de dança no Programa de Educação Estética e Artística do Ministério da Educação e formador de Matemática Criativa e Dança Criativa no programa de formação contínua de professores (Ministério da Educação).

47


O Trio Piazzolla Lisboa entre outros locais atuou na Fundação Calouste Gulbenkian, Palácios de Sintra, Teatro S. Luiz, Festival de Tango de Lisboa e sempre com o maior sucesso. Este ano estreia este programa contemporâneo em Seia, Évora, Abrantes, Lisboa e Torres Novas, afirmando-se como o mais influente agrupamento de música de Piazzolla em Portugal.

lotação limitada Marcação prévia obrigatória

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

[informação sobre o espetáculo nas páginas 34 e 35]

Flautas António Carrilho Violoncelo Catherine Strynckx Piano Helena Vasques

gartuito

ensaio comentado pelo trio

TERÇA 18H00

45 min

M6 anos

DEZ.

música

LAB CRIATIVO

7/

Trio Piazzola Lisboa

Com o apoio de:

48


Quer oferecer um presente original?

Ofereça cultura! O Teatro Virgínia tem ao seu dispor várias sugestões para presentes de aniversário ou qualquer outra ocasião especial: Bilhetes para espetáculos (3 € a 20 €)

Mais informações na bilheteira do Teatro Virgínia, em www.teatrovirginia.pt ou através do 249 839 309

49


LAB CRIATIVO

teatro em formação O teatro em formação é um projeto do Lab Criativo do Teatro Virgínia, que convida a experimentar e a fazer teatro no seu espaço. Todos os curiosos, interessados e com vontade de integrar esta aventura pelo mundo da criação teatral, podem fazê-lo junto a nós.

50


Atelier Teatral dos Miúdos

Miúdos » 7 aos 11 anos O primeiro passo nas artes de palco pode ser dado aqui. Da experimentação aos exercícios de cena, lançam-se sementes de interpretação e criatividade, partindo à descoberta do que é o teatro, por entre jogos de expressão corporal e criação artística. Dirigido a crianças a partir dos 7 anos, este atelier decorrerá todas as semanas, às quartas-feiras. Frequência gratuita | lotação limitada a 20 participantes Inscrições até 30 de setembro | As inscrições devem ser submetidas através do formulário disponibilizado on-line em www.teatrovirginia.pt

Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia

Jovens » 12 aos 18 anos Renovamos o convite aos jovens entre os 12 e os 18 anos, com interesse pela área do teatro e vontade de experimentar novas abordagens em palco para se juntarem a nós. Teatro é ação, movimento, crítica e reflexão. Quem se atreve? Os ensaios decorrem todas as quartas-feiras, a partir de outubro. Frequência gratuita | lotação limitada a 20 participantes Inscrições até 30 de setembro | As inscrições devem ser submetidas através do formulário disponibilizado on-line em www.teatrovirginia.pt

Teatro Maior de Idade

Seniores » maiores de 50 anos Envolvidos num processo de criação coletiva, os elementos do Teatro Maior de Idade contextualizam pesquisas e informações a empregar na construção do espetáculo a apresentar em novembro. Em janeiro próximo, reabrimos o pano à liberdade criativa e desafiamos os maiores de 50 a viver e reviver as artes de palco. Frequência gratuita | lotação limitada a 20 participantes Inscrições de 20 dezembro a 14 janeiro 2022 | As inscrições devem ser submetidas através do formulário disponibilizado on-line em www.teatrovirginia.pt

51


INFORMAÇÕES —

CONTACTOS 249 839 300 Teatro Virgínia Largo José Lopes dos Santos | 2350-686 Torres Novas www.teatrovirginia.pt LAB CRIATIVO 249 839 305 | seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt BILHETEIRA 249 839 309 | bilheteira.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt » segunda a sexta das 15h às 18h30 » em dias de espetáculo abre 2 horas antes do mesmo e encerra 30 minutos após o seu início » nos 30 minutos que antecedem os espetáculos, só se vendem bilhetes para o mesmo. BILHETEIRA ONLINE Poderá adquirir os seus bilhetes sem ter de deslocar-se à nossa bilheteira, aceda a www.bilheteiraonline.pt e imprima o seu bilhete em casa. PONTOS DE VENDA ADERENTES Poderá adquirir os seus bilhetes nos pontos de venda Worten e na Fnac. DESCONTOS Os bilhetes com desconto são pessoais e intransmissíveis e obrigam à identificação no ato da compra e na entrada quando solicitada. Os descontos não são acumuláveis. Os espetáculos sujeitos a descontos estão devidamente assinalados. Descontos de 30% » Família (pai/mãe com filhos menores) » Estudantes » Pessoas portadoras de deficiência » Desempregados » Maiores de 65 anos* » Trabalhadores do Município de Torres Novas » Grupos de 10 ou mais pessoas* Descontos de 50% » Cartão do Idoso do Município de Torres Novas » Espetáculos para Famílias de 3 ou + elementos (pontual) Programa És Cultura 18 Entrada gratuita para jovens que completem 18 anos em 2021. Válido durante 12 meses após a data do aniversário. » Aplicável nos espetáculos promovidos pelo Município de Torres Novas, limitada à lotação disponível. Não se realizam reservas. Os bilhetes têm de ser levantados na semana do espetáculo, até uma hora antes do seu início, mediante apresentação do cartão do cidadão. O bilhete é intransmissível. *Descontos disponíveis também nos pontos de venda aderentes.

PREÇOS ESPECIAIS » Teatro em Formação ( Atelier Teatral dos Miúdos, Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia e Teatro Maior de Idade: Espetáculos de teatro, dança contemporânea, musica erudita e lab criativo — 1€ » Grupos de teatro amador do concelho de Torres Novas | espetáculos de teatro — 5€ » Escolas de dança | espetáculos dança contemporânea — 5€ » Escolas de música e bandas filarmónicas do concelho de Torres Novas | espetáculos de música erudita — 5€

52

RESERVAS Após terem sido efetuadas, têm de ser levantadas no prazo de 7 dias e/ou até 4 dias antes da realização do espetáculo, caso contrário serão anuladas automaticamente pelo sistema. As reservas poderão ser efetuadas na bilheteira do Teatro Virgínia, através de telefone ou email. Não existe lista de espera para eventuais desistências. DEVOLUÇÕES Se por motivo de força maior a data de espetáculo for alterada, os bilhetes adquiridos serão válidos para a nova data definitiva. Serão restituídas aos espetadores que o exigirem, as importâncias dos respetivos ingressos sempre que não se puder efetuar o espetáculo no local, na data e hora marcados, assim como em caso de cancelamento do espetáculo. Os portadores dos ingressos do espetáculo em causa devem apresentar-se na bilheteira, num prazo de 8 dias, a fim de deixarem os dados pessoais (NIB e NIF) para a restituição do respetivo valor dos ingressos. O mesmo se aplica em casos de interrupção do espetáculo, nos mesmos prazos e com as mesmas condições. A devolução das respetivas importâncias será feita no prazo máximo de 30 dias. CONDIÇÕES DE ACESSO Após o início do espetáculo não é permitida a entrada na sala, não havendo lugar ao reembolso do preço pago pelo bilhete, salvo indicação dos assistentes de sala e apenas para lugares disponíveis no balcão e camarotes. Programas e elencos podem ser alterados por motivos imprevistos. Os menores de 3 anos não podem assistir a quaisquer espetáculos, mesmo que acompanhados pelos pais (exceto nas atividades especificamente dirigidas a este público), de acordo com o artigo 26.º do Dec. Lei 23/2014. O bilhete deverá ser conservado até ao final do espetáculo. É expressamente proibido filmar, fotografar ou gravar, assim como fumar, consumir alimentos ou bebidas. À entrada, os espetadores devem desligar os telemóveis e outras fontes de sinal sonoro.

EQUIPA

— Direção Elvira Sequeira Coordenação de Produção Carlos Ferreira Produção Mauro Moura Produção Executiva Cláudia Plácido Assistente Produção Armanda Teixeira Técnico de Luz , Maquinaria de Cena e Audiovisuais João Guia Técnicos de Som João Cotovio e Rafael Prazeres Direção de Cena e Apoio Técnico Paulo Silva Bilheteira Ana Cunha e João Inácio Assistentes de Sala Ana Cunha, Dulce Cruz, João Inácio, Paulo Claudino, Ricardo Rosado, Rita Pereira, Sandra Alcobia, Sílvia Martins e Sandra Soares Manutenção Cláudio Marques Limpeza Sílvia Reis Comunicação e Imprensa Liliana Oliveira | Comunicação e Imagem Design Sofia Ferreira | Comunicação e Imagem Paginação Sofia Ferreira | Comunicação e Imagem Divulgação João Inácio, Paz Miguel e José Ramos


PLANTA DA SALA Exercício do dever de informação ROTE

CAMA

A

CAMAROTE

CAMARO

B

TE C

CAM

ARO

TE D

Os dados recolhidos impõem ao Responsável do Tratamento o fornecimento das informações constantes do art. 14.º do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), as quais se consideram prestadas pela leitura do presente documento:

O N

BALCÃO

Os seus dados serão tratados pelo Município de Torres Novas.

M

Querendo, poderá contactar com o nosso DPO através dos seguintes meios: dpo@cm-torresnovas.pt

L K

O presente tratamento destina-se a remeter apenas a versão em papel da agenda do Teatro Virgínia.

P

J

O

I

N

Todos os seus dados pessoais serão conservados apenas durante o período legalmente obrigatório, respeitando a sua conservação as garantias de sigilo e confidencialidade preconizadas pelo RGPD.

M

H

L

G

K J

F

ALTA

E

H

D

ALTA

PLATEIA

PLATEIA

I G

C

F E

B A

D C B A

PLATEIA

PALCO

A nossa legitimidade para proceder ao presente tratamento encontra-se prevista na alínea a) do n.º 1 do art. 6.º do RGDP. Dispõe V. Ex.ª do direito de solicitar ao responsável pelo tratamento acesso aos dados pessoais que lhe digam respeito, bem como a sua retificação ou o seu apagamento, e a limitação do tratamento no que disser respeito ao titular dos dados, ou do direito de se opor ao tratamento, bem como do direito à portabilidade dos dados, podendo para o efeito solicitar documento especifico para o exercício desse direito. Caso considere ter sido violado o RGPD poderá apresentar reclamação a uma autoridade de controlo. Havendo lugar a decisões automatizadas, incluindo a definição de perfis, poderá V. Ex.ª opor-se às mesmas, nos termos e para os efeitos do art. 22.º.

LOTAÇÃO Lotação segundo as Normas e Orientações da Direção-Geral de Saúde

Exercício do dever de informação

Os dados recolhidos impõem ao Responsável do Tratamento o fornecimento das informações constantes do art. 14.º do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), as quais se consideram prestadas pela leitura do presente documento: Os seus dados serão tratados pelo Município de Torres Novas. Querendo, poderá contactar com o nosso DPO através dos seguintes meios: dpo@cm-torresnovas.pt O presente tratamento destina-se a remeter apenas a versão em papel da agenda do Teatro Virgínia. Todos os seus dados pessoais serão conservados apenas durante o período legalmente obrigatório, respeitando a sua conservação as garantias de sigilo e confidencialidade preconizadas pelo RGPD. A nossa legitimidade para proceder ao presente tratamento encontra-se prevista na alínea a) do n.º 1 do art. 6.º do RGDP. Dispõe V. Ex.ª do direito de solicitar ao responsável pelo tratamento acesso aos dados pessoais que lhe digam respeito, bem como a sua retificação ou o seu apagamento, e a limitação do tratamento no que disser respeito ao titular dos dados, ou do direito de se opor ao tratamento, bem como do direito à portabilidade dos dados, podendo para o efeito solicitar documento especifico para o exercício desse direito. Caso considere ter sido violado o RGPD poderá apresentar reclamação a uma autoridade de controlo. Havendo lugar a decisões automatizadas, incluindo a definição de perfis, poderá V. Ex.ª opor-se às mesmas, nos termos e para os efeitos do art. 22.º.

Tomei conhecimento

______________________________________________ Assinatura


PLANTA DA SALA Exercício do dever de informação ROTE

CAMA

A

CAMAROTE

CAMARO

B

TE C

CAM

ARO

TE D

Os dados recolhidos impõem ao Responsável do Tratamento o fornecimento das informações constantes do art. 14.º do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), as quais se consideram prestadas pela leitura do presente documento:

O N

BALCÃO

Os seus dados serão tratados pelo Município de Torres Novas.

M

Querendo, poderá contactar com o nosso DPO através dos seguintes meios: dpo@cm-torresnovas.pt

L K

O presente tratamento destina-se a remeter apenas a versão em papel da agenda do Teatro Virgínia.

P

J

O

I

N

Todos os seus dados pessoais serão conservados apenas durante o período legalmente obrigatório, respeitando a sua conservação as garantias de sigilo e confidencialidade preconizadas pelo RGPD.

M

H

L

G

K J

F

ALTA

E

H

D

ALTA

PLATEIA

PLATEIA

I G

C

F E

B A

D C B A

PLATEIA

PALCO

A nossa legitimidade para proceder ao presente tratamento encontra-se prevista na alínea a) do n.º 1 do art. 6.º do RGDP. Dispõe V. Ex.ª do direito de solicitar ao responsável pelo tratamento acesso aos dados pessoais que lhe digam respeito, bem como a sua retificação ou o seu apagamento, e a limitação do tratamento no que disser respeito ao titular dos dados, ou do direito de se opor ao tratamento, bem como do direito à portabilidade dos dados, podendo para o efeito solicitar documento especifico para o exercício desse direito. Caso considere ter sido violado o RGPD poderá apresentar reclamação a uma autoridade de controlo. Havendo lugar a decisões automatizadas, incluindo a definição de perfis, poderá V. Ex.ª opor-se às mesmas, nos termos e para os efeitos do art. 22.º.

LOTAÇÃO Lotação segundo as Normas e Orientações da Direção-Geral de Saúde

Exercício do dever de informação

Os dados recolhidos impõem ao Responsável do Tratamento o fornecimento das informações constantes do art. 14.º do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), as quais se consideram prestadas pela leitura do presente documento: Os seus dados serão tratados pelo Município de Torres Novas. Querendo, poderá contactar com o nosso DPO através dos seguintes meios: dpo@cm-torresnovas.pt O presente tratamento destina-se a remeter apenas a versão em papel da agenda do Teatro Virgínia. Todos os seus dados pessoais serão conservados apenas durante o período legalmente obrigatório, respeitando a sua conservação as garantias de sigilo e confidencialidade preconizadas pelo RGPD. A nossa legitimidade para proceder ao presente tratamento encontra-se prevista na alínea a) do n.º 1 do art. 6.º do RGDP. Dispõe V. Ex.ª do direito de solicitar ao responsável pelo tratamento acesso aos dados pessoais que lhe digam respeito, bem como a sua retificação ou o seu apagamento, e a limitação do tratamento no que disser respeito ao titular dos dados, ou do direito de se opor ao tratamento, bem como do direito à portabilidade dos dados, podendo para o efeito solicitar documento especifico para o exercício desse direito. Caso considere ter sido violado o RGPD poderá apresentar reclamação a uma autoridade de controlo. Havendo lugar a decisões automatizadas, incluindo a definição de perfis, poderá V. Ex.ª opor-se às mesmas, nos termos e para os efeitos do art. 22.º.

Tomei conhecimento

______________________________________________ Assinatura


Teatro Virgínia

em paralelo

Quer receber a nossa agenda? —

Largo José Lopes dos Santos 2350-686 Torres Novas www.teatrovirginia.pt facebook.com/teatrovirginiatorresnovas www.cm-torresnovas.pt

Preencha o destacável

Nome __________________________________ ________________________________________ Morada _________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ Código Postal __________________________ Localidade __________________________ ________________________________________

INICIATIVA

5 de outubro . terça-feira

— Vasto // Poesia Centro de Reabilitação e Integração Torrejano 27 de novembro . sábado

— Concerto de Natal do Conservatório de Música do Choral Phydellius 21 de dezembro . terça-feira

Nota consultar condições de acesso na página das informações (última página) e as orientações de segurança na página 2.

© Filipe Ferreira

Recorte e entregue na bilheteira ou envie por correio para Teatro Virgínia, Largo José Lopes dos Santos 2350-686 Torres Novas – MAIS INFORMAÇÕES NA BILHETEIRA

Comemorações do 90.º Aniversário Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Torrejanos


Teatro Virgínia

em paralelo

Quer receber a nossa agenda? —

Largo José Lopes dos Santos 2350-686 Torres Novas www.teatrovirginia.pt facebook.com/teatrovirginiatorresnovas www.cm-torresnovas.pt

Preencha o destacável

Nome __________________________________ ________________________________________ Morada _________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ Código Postal __________________________ Localidade __________________________ ________________________________________

INICIATIVA

5 de outubro . terça-feira

— Vasto // Poesia Centro de Reabilitação e Integração Torrejano 27 de novembro . sábado

— Concerto de Natal do Conservatório de Música do Choral Phydellius 21 de dezembro . terça-feira

Nota consultar condições de acesso na página das informações (última página) e as orientações de segurança na página 2.

© Filipe Ferreira

Recorte e entregue na bilheteira ou envie por correio para Teatro Virgínia, Largo José Lopes dos Santos 2350-686 Torres Novas – MAIS INFORMAÇÕES NA BILHETEIRA

Comemorações do 90.º Aniversário Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Torrejanos


temporada 2021/2022 . agenda #1 OUTUBRO 2

sábado 11h00

9

A Quinta dos Animais de Inês Fonseca Santos

sábado 21h30

Rui Massena

16

Prestes a acontecer

sábado 21h30

23

sábado 21h30

27

quarta 21h30

30

sábado 21h30

Auto dos Cantarinhos de António Prestes

Nos Tempos de Gungunhana Klemente Tsamba

André Henriques Cajarana

Diálogos Henrique Furtado Vieira

INFO

NOVEMBRO

3 €* teatro M12

5

gratuito** música M6

6

gratuito** teatro M6

sexta 21h30

Damas da Noite uma farsa de Elmano Sancho

INFO

7,5 €* teatro M16

Transição

7,5 €* música M6

12

Depara . a partir das cartas do pintor Carlos Reis Teatro Maior de Idade

7,5 €* teatro M6

7,5 €* teatro M16

14

Avishai Cohen

20 €* música M6

gratuito** música M6

20

7,5 €* dança M6

sábado 21h30 sexta 21h30 domingo 17h30 sábado 21h30

Arvoles

Airbnb & Nuvens: uma rádio novela encenação de Manuel Tur

7,5 €* teatro

M14

DEZEMBRO 4

sábado 21h30

7

terça 21h30

11

sábado 21h30 * Descontos aplicáveis **Mediante levantamento prévio de bilhete (limitado a 4 por pessoa)

Ana Dória

18

sábado 21h30

Romeu e Julieta de John Romão

Trio Piazzola Lisboa

10 €* teatro M12 entrada livre música M6

Gisela João

15 €* música M6

O Quebra-Nozes

20 €* dança M6

AuRora

Russian Classical Ballet


Temporada ― 2021/2022

Agenda #1

outubro novembro dezembro 2021

Teatro Virgínia Largo José Lopes dos Santos 2350-686 Torres Novas www.teatrovirginia.pt facebook.com/ teatrovirginiatorresnovas www.cm-torresnovas.pt


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.