Teatro Virgínia . temporada 2022/2023 agenda#1

Page 1

Temporada ૸ 2022/2023

&LJSIF

setembro outubro novembro dezembro 2022


temporada 2022/2023 . agenda #1 SETEMBRO 10 SÁB. 17h30

EJIT’22 - *XYअLNT UFWF /T[JSX .SXYWZRJSYNXYFX 9TWWJOFSTX (TSXJW[FYखWNT IJ 2छXNHF IT (MTWFQ 5M^IJQQNZX

16 SEX.

बFT 1FWZ

24 SÁB.

.QMFX

21h30

21h30

(FXYJQT IJ 9TWWJX 3T[FX J]YJWNTW )J (QअZINT -THMRFS

OUTUBRO 1 a 29

7JYWFYTX (TSYFITX IJ 7Z^ IJ (FW[FQMT

1 SÁB.

7ZN ;JQTXT 9WNT

8 SÁB.

(FUZHMNSMT

21h30 11h00

HTR &QJ]FSIWJ 2FSFNF J *IZFWIT *XUNSMT 9JFYWT 5QFLJ

8 SÁB. 7TXXTGQNT 8NQ[FSF .[FQIN J ;JX 1NGJWYF 11h e 18h /FWINR &QRTSIF 5FWVZJ 13 QUI.

(FNX IT 8TIWऍ +ZSP (TSSJHYNTS

15 SÁB.

(TXYZWFW (FSYNLFX J -NXYखWNFX

15 SÁB.

1F+TSYNSMF

21h30

11h00

21h30

(FYFWNSF 2TZWF J 1ZऑX 5JIWT 2FIJNWF

(FSऋघJX IF +JQNHNIFIJ

21 SEX.

7NYF 7JIXMTJX

27 QUI.

9JWYछQNF HTR 7Z^ IJ (FW[FQMT J &QNHJ ;NJNWF 9FQ[J_ 7JXZQYJ

21h30 21h30

28 SEX. 21h30

1FIT 'TR

1ZFSF IT 'JR 9JFYWT 2FWNF 3TऍRNF

INFO

3€ música M3

PACK DESCONTO***

[1]

LWFYZNYT** música M6

-

7,5 €* teatro M6

[1] [2] [3]

INFO

PACK DESCONTO***

LWFYZNYT exposição

-

25 €* música M6

[1]

3€ teatro 6/36 meses

-

gratuito performance M16

-

gratuito** música M6

-

gratuito** lab criativo M3

-

gratuito** música M6

-

10 €* música M6

[1] [2] [3]

gratuito** conversa

-

5€ stand-up M16

-


Temporada ૸ 2022/2023

&LJSIF

setembro outubro novembro dezembro 2022


02 05 13 35 47 55 62 70 72

editorial

setembro

outubro

novembro

dezembro

cinema

lab criativo

packs desconto

informações


Temporada ― 2022/2023

Agenda #1

setembro outubro novembro dezembro 2022


Uma nova temporada. Aqui estamos de volta. Abrindo a porta a todos os torrejanos e a quem nos quiser visitar. Um teatro que faz jus à sua memória com a presença de ícones do teatro, e também da música nacional. Dando palco aos artistas locais, porque esta é também a sua casa. Dando palco a artistas europeus porque fazemos parte de uma comunidade sem fronteiras culturais, não esquecendo o Gilmário, uma presença africana. Porque somos o centro deste nosso mundo, partilhe estes momentos que oferecemos numa casa que constrói memórias e cria relações duradouras consigo, com a arte e com os artistas que lhe dão corpo.

A VEREADORA DA CULTURA

Elvira Sequeira

2


editorial Repostas as energias nas férias de verão, é tempo de voltarmos a fruir da vasta oferta cultural que o Município de Torres Novas disponibiliza. É disso claro exemplo a programação que aqui se apresenta no Teatro Virgínia, para os últimos quatro meses de 2022, num quadrimestre marcado pela celebração do aniversário do atual edifício e da sua remodelação. A esse propósito, o mês de outubro está repleto de iniciativas de entrada gratuita que permitirão o acesso de todos os que queiram comemorar connosco, visitando a exposição sobre a vida e obra de Ruy de Carvalho, ouvindo o funk & soul dos Cais do Sodré Funk Connection, levando os mais pequenos a saber mais sobre a música tradicional no espetáculo «Costurar Cantigas e Histórias» ou cantando a felicidade com os La Fontinha. Mas porque o Teatro Virgínia também vive para além da sua «casa» física, e na ótica de pensar o concelho como um todo, a programação sai fora de portas para levar a peça «Do Pedido à Boda» ao Pedrógão, a Casais de Igreja e a Alcorochel, ou Luana do Bem à Meia Via, no Teatro Maria Noémia, não esquecendo também a ida de artistas e de performances às escolas do nosso território através do serviço educativo, ou os espetáculos agendados para o exterior do Castelo ou para o jardim Almonda Parque. Nomes de relevo do panorama cultural nacional e internacional, como Rui Veloso, Rita Red Shoes, Diogo Infante, Joep Beving, Olga Roriz, Ólafur Arnalds, entre muitos outros, marcam lugar nesta agenda. Mas não esquecemos os da terra e por isso «damos palco» à 15.ª edição do EJIT - Estágio de Jovens Instrumentistas Torrejanos do Conservatório de Música do Choral Phydellius (após 2 anos de interrupção devido à pandemia), ao espetáculo Rossoblio de e com Silvana Ivaldi e Ves Liberta, ao Teatro Meia Via e ao Teatro Maior de Idade, à projeção de filmes do Cineclube de Torres Novas, a João Branco e Saraswati na direção artística do Coral Sinfónico de Portugal. O Teatro Virgínia tem as portas abertas. Para quem quer subir ao palco e para quem quer tomar o seu lugar nas cadeiras desta imponente sala. Esperamos por si. O PRESIDENTE DA CÂMARA

Pedro Paulo Ramos Ferreira

3



setembro


Coordenação Artística: Diogo Santos, Luís Carreira, Sara Mendes e Vítor Ferreira Formadores: corpo docente do Conservatório de Música do Choral Phydellius

6


10/

SET

SÁB. 17H30

música

M3 anos

60 min

3€

EJIT'22

Estágio para Jovens Instrumentistas Torrejanos // Conservatório de Música do Choral Phydellius

Volvidos 2 anos de suspensão forçada, eis de volta o EJIT, na sua versão XV, vivo desde 2005. A oportunidade performativa de alto nível para os jovens músicos torrejanos, pela batuta de maestros distintos da Península Ibérica, a partilha interassociativa com as bandas filarmónicas do concelho e da região e a promoção de eventos artísticos para a nossa comunidade educativa, são as três coordenadas motivacionais para as melhores atenções dadas a esta ação no âmbito do plano anual de atividades do Conservatório de Música do Choral Phydellius. Em 2022, contamos com a direção artística da eminente jovem maestrina Rita Castro Blanco, detentora de carreira categorizada, já, em França, Inglaterra e EUA, para além das experiências de sucesso com algumas das melhores formações orquestrais nacionais de Portugal.

©créditos reservados

7


FORA DE PORTAS

16/

SET

SEX. 21H30

CASTELO

DE TORRES

NOVAS exterior

música

M6 anos

75 min

entrada gratuita (mediante levantamento prévio do bilhete, limitado a 4 por pessoa)

Čao Laru

cavaquinho, violão, sanfona, pandeiro e voz Noubar Sarkissian Junior violino e voz Jacotte Recolin bateria, pife, clarinete, dança e percussão Edson Silva baixo elétrico Pedro Destro sanfona e voz Vitoria Faria flauta, clarinete, violino, pife e bandolim Fábio Pádua

8


Čao Laru é um coletivo formado por músicos que se conheceram em 2016, em França, e que viaja pelo mundo nos seus excêntricos veículos. Fazem espetáculos vivendo a essência da arte e da cultura numa grande troca de experiências musicais e sociais com povos de todo o mundo. O grupo já passou por mais de 20 países na América e Europa e lançou quatro álbuns. Se no disco anterior o grupo discutiu as fronteiras geopolíticas, as barreiras entre homens e mulheres, entre riqueza e pobreza, neste último,“Libre”, a banda quer cantar as diversas liberdades, políticas, culturais e geográficas, as liberdades poéticas e estéticas, afetivas e emocionais. Bio Čao Laru formou-se em 2016, em França. A banda editou 4 discos e fez mais de 600 espetáculos. Passou por 23 países, tocou 514 vezes "Lule Lule", percorreu 9 vezes o diâmetro da Terra, comeu 200 quilos de tapioca, trocou 39 pneus, abraçou mais de 25 000 pessoas, mudou de baixista 7 vezes e, em 2021, conta com 6 integrantes e mais de 20 instrumentos no palco. “Libre” é o álbum mais recente e foi editado em 2020.

©créditos reservados

9


24/

SET

SÁB. 21H30

teatro

M6 anos

50 min

7,5 € (descontos aplicáveis)

Ilhas

— De Claudio Hochman

Três atrizes que cantam. Três atrizes que dançam. Três atrizes que dizem textos sobre ilhas. Três atrizes que habitam uma ilha... Textos sobre ilhas. Histórias de ilhas reais, histórias de ilhas imaginárias. Textos sobre as ilhas que nós somos. Um espaço vazio onde nasce uma ilha de roupa cheia de histórias. E um piano que acompanha a solidão... E o tempo do silêncio que se vai enchendo de palavras... E uma imagem... e outra imagem... e outra imagem...

Texto e Encenação: Claudio Hochman Interpretação e Cocriação: Patrícia Borralho, Juana Pereira da Silva e Inês Sobreda

10


© creditos reservados

Bio Claudio Hochman, autor, encenador e docente. Entre os anos 1983 e 2001 desenvolveu o seu trabalho na Argentina. Desde 1997 encena, publica e dá aulas em Lisboa. Trabalha com diversas companhias e teatros. Recebeu prémios pelas suas encenações e as suas peças foram representadas em diferentes partes do mundo. Publicou e encenou vários livros do próprio.

11



outubro


“A vida deve ser um ato de amor e de entrega!” É um dos lemas de vida do Ruy de Carvalho. Resta-nos agradecer-lhe por tanta entrega e por ter amado a profissão que escolheu. Obrigado Ruy de Carvalho!

14


1a29 OUTUBRO exposição todos os públicos 2ª a 6ª · 11h-13h | 14h-18h30 entrada gratuita

TEATRO VIRGÍNIA

Retratos Contados

— de Ruy de Carvalho

Para celebrar o 17.º aniversário da remodelação e o 66.º aniversário do atual edifício, o Teatro Virgínia acolhe a exposição «Retratos Contados de Ruy de Carvalho», que conta um pouco do muito que é a vida e obra do consagrado ator. Com 95 anos de vida, e prestes a completar 80 anos de carreira, é o ator português mais velho no ativo. Ruy de Carvalho é um dos mais emblemáticos atores nacionais e dos poucos vivos da sua geração, detentor de inúmeros honrarias e comendas. A mostra reúne fotos retrospetivas da vida e da obra do ator, família, casamento, colegas, trabalhos e muito mais, que vão da sua infância até ao passado mais recente. Entre os vários elementos expostos, destaque para um conjunto de fotografias de autoria de António Homem Cardoso, e o texto final da exposição de autoria da escritora Alice Vieira.

Comissário da Exposição: Nelson Mateus – Retratos Contados

27/

OUT

QUI. 21H30

[66.º aniversário da abertura do Teatro Virgínia]

Tertúlia com Ruy de Carvalho e Alice Vieira

© créditos reservados

Tertúlia com a presença do ator Ruy de Carvalho e da escritora/ jornalista, torrejana, Alice Vieira conversa

todos os públicos

entrada gratuita (mediante levantamento prévio do bilhete)

15


1/

OUT

SÁB. 21H30

Rui Veloso Trio

— com Alexandre Manaia e Eduardo Espinho

Rui Veloso, o grande nome da música portuguesa e um dos mais influentes com uma carreira repleta de sucessos que atravessam gerações, num formato único: um concerto intimista com trio de guitarras.

Voz e guitarra Rui Veloso Guitarra Alexandre Manaia Guitarra Eduardo Espinho

música

16

M6 anos

80 min

25 € (descontos aplicáveis)


© créditos reservados

17


3 € (lotação limitada a 60 lugares) 25 min 6 aos 36 meses cruzamento disciplinar

Encenação Paulo Lage Coreografia Elsa Madeira Interpretação Carolina Branco, Cheila Lima e Duarte Melo Apoio Vocal Silvia Filipe Apoio à Língua Gestual Portuguesa Ana Bela Baltazar Cenografia Ana Paula Rocha Figurinos Mónica Cunha, Confeção Mestra Olga Amorim Arranjos musicais Elmano Coelho e Carlos Garcia Desenho de luz Pedro Nabais Desenho de som Frederico Pereira Adereços Xana Capela Desenho Maquilhagem Guilherme Gamito Fotografias Sofia Berberan Produção THEKINGROAD

18


ESPETÁCULO PÁG. 64

Lab criativo

8/

OUT

SÁB. 11H00

Capuchinho — Teatro Plage

“Mamã, avó, floresta, bolo.” A palavra dita, narrada a partir de um livro que se abre, sugere o poder transformador do cenário em imaginário. “Cuidado, lobo, perigoso.” A narradora-mãe adverte o desconhecido. E a Capuchinho-bailarina, em seu singular percurso, dança ao luar com o lobo mentiroso, na floresta que também é a casa da avó de boca tão grande que afinal era o lobo, que não era assim tão mau, mas que tinha fome. O caçador ouve o grito e não mata, mas salva. A moral é apaziguadora. Uma peça montada a partir de inesperados contrastes que servem para iluminar cada um dos seus elementos, personagens animadas, de carne e osso, e inanimadas, os objetos do cenário. A expressão corporal e a dança relevam o perfil da sonoridade da sílaba e da música. Quem consegue ficar indiferente ao maravilhoso Dueto de Gatos e à Exaltação dos Animais?

© Sofia Berberan

A imagem, o movimento, o som e a palavra eximiamente sincronizados, num auto em que era uma vez uma história encantada, dramática e vivamente encantadora.

19


FORA DE PORTAS

performance

M16 anos

75 min

entrada gratuita

Bio Ves Liberta tem desenvolvido trabalho nas áreas da performance e poesia, debruçando-se sobre temas como Empatia, Queerness, Herança e Contaminação. Foi performer em trabalhos de Ana Borralho e João Galante (2017), Raimund Hoghe (2018), Pedro Barreiro (2018), Leonor Lopes (2020), Dinis Machado (2021 e 2022) e Eduardo Batata (2021). Silvana Ivaldi faz uso da heterogeneidade do seu percurso para pensar, explorar e criar formas poéticas através de meios visivos, performativos e espetaculares. Trabalha como criadora, atriz, performer, figurinista e designer gráfica desde 2010.

20


JARDIM ALMONDA PARQUE

8/

OUT

SÁBADO 11H00 E 18H00

Rossoblio

de e com Silvana Ivaldi e Ves Liberta

© créditos reservados

Rossoblio é a terceira performance do projeto de investigação lie on red que começou com a performance D'onde venho para as gentes desse lugar apresentada em Torres Novas e Amsterdão e a performance Empatia apresentada em Angola com a colaboração da artista Kisha Kipito Kussamba. Para esta terceira performance, a artista Ves Liberta convida Silvana Ivaldi para juntas «situarmos, desviarmos e investigarmos». «Fazemos o caminho que traça e estraçalha este vermelho que já não é rosso, é rosa. Brincamos com fantasmas, brindamos ao delírio e à incapacidade de esquecer. There’s noplace like home. Mamma? Click the heels. Click the heels.»

21


Nascidos no coração do bairro boémio que lhes dá o nome, os Cais Sodré Funk Connection são uma banda de veteranos da música portuguesa e verdadeiros embaixadores do Funk & Soul. O Soul Power é assegurado por Francisco Rebelo no Baixo, João Gomes nas Teclas, David Pessoa na Guitarra, Rui Alves na Bateria e a pujante secção de sopros de João Cabrita, José Raminhos e Miguel Marques, acompanhados pelo mestre de cerimónias NBC e pela voz sensual e sedutora de Tamin (Telma Santos). Após 10 anos de concertos pelos mais prestigiados palcos do país trazem na bagagem novas temáticas e canções para celebrar a vida adulta, sem perder a energia contagiante tão bem caracterizada na sua música. Em maio de 2019, editaram o seu terceiro álbum “Back on Track”, de onde saiu em primeiro avanço “Everyday”, voltando a pôr o Funk & Soul nos carris com 12 temas originais, cheios de groove e novos moves. Em 2022 está prevista a chegada de um novo disco, novas canções e um novo visual, sempre com muito soul and funky power!

Voz Tamin Voz NBC Saxofones João Cabrita Baixo Francisco Rebelo Guitarra David Pessoa Teclados João Gomes Bateria Rui Alves Trompete José Raminhos Trombone Miguel Marques

22


17.º Aniversário Remodelação do Teatro Virgínia

13/

OUT

QUI. 21H30

Cais do Sodré Funk Connection

©créditos reservados

música

M6 anos

90 min

entrada gratuita (mediante levantamento prévio do bilhete, limitado a 4 por pessoa)

23


15/

OUT

SAB. 11H

17.º Aniversário Remodelação do Teatro Virgínia

ESPETÁCULO PÁG.65

Lab criativo

Costurar Cantigas e Histórias —

de e com Catarina Moura e Luís Pedro Madeira

Cantigas como pedacinhos de tecido, cosidas umas às outras como se fossem dias e noites. Ou como se fossem vidas. Diz a mãe à filha que “esta cantiga de embalar que te cantei há pouquinho, cantava-ma a mim a minha mãe como a mãe dela lha cantava”. Costurar cantigas e histórias, uma performance artística que proporciona uma experiência de contacto com o património imaterial tradicional, permitindo às crianças, pais e educadores, o alargamento dos conhecimentos sobre a música tradicional. Através de histórias cantadas, as crianças terão a oportunidade de escutar ao vivo, num alinhamento recheado de temas tradicionais, contado e cantado| canções, histórias, lengalengas, do aqui e do agora, interpretadas pelos personagens da Costureira e do Alfaiate de Canções.

24


entrada gratuita (mediante levantamento prévio do bilhete, limitado a 4 por pessoa) 75 min M3 anos Cruzamento disciplinar © Bruno Pires

Criação e interpretação Catarina Moura e Luís Pedro Madeira Direção Musical Luís Pedro Madeira Cenografia e adereços Catarina Moura e Luís Pedro Madeira Figurinos: Catarina Moura e Celeste (costureira) Composição e ilustrações dos vídeos: Luís Pedro Madeira Vídeo: Luís Pedro Madeira e Eduardo Pinto Técnico de luz e vídeo Eduardo Pinto Produção Taleguinho Apoio à criação A Escola da Noite – Teatro da Cerca de São Bernardo

25


música

M6 anos

90 min

entrada gratuita (mediante levantamento prévio do bilhete, limitado a 4 por pessoa)

Bio Grupo fundando em 2012, cujos espetáculos têm abordado temáticas tradicionais ou autorais da música popular latino-americana, bem como propostas conceptuais de revisitação de autores portugueses como José Afonso, Fausto Bordalo Dias ou José Mário Branco.

Voz Céu Dias Guitarra e voz João Carlos Lopes Guitarra e voz João Pedro Vitorino piano e voz Mário Rosa voz, ukelele Marta Presume percussão, guitarra Pedro Grácio contrabaixo Ricardo Ruivo

26


17.º Aniversário Remodelação do Teatro Virgínia

15/

OUT

SÁB. 21H30

LaFontinha

Canções da Felicidade

© créditos reservados

Uma viagem ao cancioneiro clássico da música popular hispano-americana, com incidência particular na canção argentina, brasileira e mexicana

27


21/

OUT

SEX. 21H30

música

M6 anos

75 min

Rita Redshoes —

Lado Bom

“Lado Bom”, editado em outubro do ano passado, é o quinto álbum de originais da sua discografia e o primeiro integralmente escrito em português. O álbum recebeu recentemente o prémio José da Ponte 2022, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores. Rita Redshoes é uma artista singular que transporta para o palco toda uma energia própria da sua experiência artística e de vida, caracterizada pela sua serenidade, elegância e mistério próprio. “Lado Bom” é assumidamente o seu registo mais intimista de sempre.

28

10 € (descontos aplicáveis)


Bio Com cinco discos editados, "Golden Era" (2008), "Lights & Darks" (2010), “Life is a Second of Love” (2014), “Her” (2016) e “Lado Bom” (2021), Rita Redshoes estreou-se a solo em 2008 nos Atomic Bees e, enquanto autora e intérprete, tem somado colaborações com David Fonseca, The Legendary Tigerman, Noiserv, GNR ou Fernando Tordo. e em inúmeras bandas sonoras premiadas para teatro e cinema, tendo, inclusivamente, discos editados nesta área.

Voz Rita Redshoes Viola baixo Nuno Lucas Bateria Rui Freire Teclados João Gomes Harpa Eduardo Raon Técnico de som FOH Marco Batista Técnico de Iluminação Carlos Carvalho ©créditos reservados

29


FORA DE PORTAS

Stand up Comedy

M16 anos

60 min

5 € (lotação limitada a 80 lugares)

Talvez Resulte é um espetáculo de comédia onde Luana do Bem testa ideias, premissas, pontos de vista, mas acima de tudo, esclarece as pessoas de que do Bem faz mesmo parte do seu nome de família. Este Talvez Resulte pretende criar piadas que um dia formem um solo. Um dia. Eventualmente. Ainda não se sabe quando. Mas um dia, mais para a frente. Até lá, Luana continua presença fixa no Irritações da Sic Radical e no Relatório DB com Diogo Batáguas. Tudo isso na esperança que… Talvez Resulte.

Artista Luana do Bem Produção Ricardo Soares Equipa Técnica KILT

Bio Em 2018, Luana do Bem começou a sua carreira no Stand Up Comedy. Desde essa altura já pisou o palco diversas vezes, desde eventos corporativos a formatos televisivos como o palco do “Levanta-te e Ri”. Em 2020, Luana abre o seu canal de Youtube com a rubrica "Fases da Lua" onde aborda diferentes temas, tendo chegado às 72 mil visualizações. Atualmente, está no painel de comentadores do programa "Irritações", na Sic Radical e podemos vê-la no “Relatório DB” de Diogo Batáguas, enquanto pivot, todos os meses com um tema especial.

30


TEATRO MARIA NOÉMIA

28/

OUT

SEX. 21H30

MEIA VIA

Talvez Resulte —

Luana do Bem

© créditos reservados

31


FORA DE PORTAS

Do Pedido à Boda — De Tchekhov a Brecht Teatro Meia Via

Como não há casamento sem pedido, juntámos os dois. Brecht e Tchekhov, duas ideias diferentes de ver o teatro que aqui ficaram ligadas num casamento imperfeito, como todos os casamentos. O pai da noiva lembra-se de quando pediu a mãe da noiva em casamento: - Até parece que nos estou a ver. E vê mesmo, pois o Pedido de Casamento irá desenrolar-se com todas as suas peripécias. À recordação do Pedido do pai, segue-se a Boda da filha, é a Boda dos Pequenos Burgueses. Uma boda perfeita alegre e bem disposta, até ao momento em que o véu se levanta, o avesso fica à vista, tudo o que era perfeito deixa de o ser e o caos instala-se. Será que apesar do caos o amor vai triunfar? (Bibi Perestrelo)

Bio Bibi Perestrelo. Desde 1977 o Teatro é a sua principal atividade, como atriz ou encenadora participa em cerca de 70 espetáculos. Em 1982 ausenta-se de Portugal, vive em Macau e Nova York (bolseira de Teatro). Nas viagens conhece a arte do Tai Chi que pratica até hoje. Em 2001 publica Tai Chi–A Alma do Corpo, em 2007 recebe o prémio de ficção Fnac/ /Teorema pelo seu livro O Quadro e em 2020 escreve Grande Aventura.

32


PEDRÓGÃO Sociedade Filarmónica União Pedroguense

ALCOROCHEL Pátio da Rita

© Mário Gil

teatro

30/

OUT

DOM. 17H00

11/

DEZ

DOM. 17H00

M12 anos 100 min

CASAIS DE IGREJA Associação Recreativa e Cultural de Casais de Igreja

27/

NOV

DOM. 17H00

Traduções A Boda dos Pequenos Burgueses, de Bertolt Brecht, baseada em várias traduções | O Pedido de Casamento, de Anton Tchekhov, tradução de António Pescada Encenação Bibi Perestrelo Interpretação António Paixão, António Pedro, Elsa Vieira, Fábio Carvalho, Guilhermina Constantino, José Carlos Batista, Mário Gil, Marco Santos, Mónica Morais, Ricardo Zeferino, Sandra Vieira, Telma Martinho Cantoras Amélia Maia, Ana Miguel Henriques Técnica Carlos Maia, Bruno Paixão Cenografia Carlos Maia Guarda-roupa Guilhermina Constantino Coprodução Teatro Virgínia

entrada gratuita (mediante levantamento prévio do bilhete, limitado a 4 por pessoas - lotação limitada a 80 lugares)

33



novembro


4/

teatro/comédia

M12 anos

105 min 15 € (descontos aplicáveis)

NOV

SEX. 21H30

O Amor é tão simples — De Diogo Infante

Guilherme de Andrade é um famoso ator com uma vasta legião de fãs, que atraídos pelo seu charme e carisma, transformam a sua casa num verdadeiro caos. Na semana antes de partir para uma digressão em África, vê-se obrigado a lidar com a sua devota comitiva: a secretária, a sua ex-mulher, uma jovem atriz apaixonada e cheia de ambições, um desequilibrado aspirante a dramaturgo, a mulher do melhor amigo determinada em seduzi-lo, o seu agente, o seu produtor, o mordomo e a governanta. Simultaneamente, Guilherme sente-se atormentado por uma crise de meia-idade, que insiste em manifestar-se sempre que se olha ao espelho. O Amor é Tão Simples é uma deliciosa e intemporal comédia, que reflete sobre o papel da fama, do amor e do próprio teatro.

De Noël Coward Tradução Ana Sampaio Encenação Diogo Infante Com Diogo Infante, Ana Brito e Cunha, Ana Cloe, António Melo, Cristóvão Campos, Flávio Gil, Joana Pais de Brito, Miguel Raposo, Patrícia Tavares e Rita Salema Cenografia F. Ribeiro Desenho de luz Paulo Sabino Figurinos José António Tenente Música Nuno Rafael e Filipe Melo Letra Rui Melo Assistência de encenação Anna Sant’Ana Espetáculo criado em Coprodução com Força de Produção e Teatro da Trindade Inatel

36


© créditos reservados

37


11/

NOV

SEX. 21H30

ESPETÁCULO

Lab criativo

A Visita da Velha Senhora

teatro

M12 anos

90 min

7,5 € (descontos aplicáveis)

— Teatro Maior de Idade

38

Claire Zachanassian regressa à cidade da sua juventude, Güllen. Com as indústrias fechadas, grande desemprego, Güllen está perante um verdadeiro enigma económico. Com a chegada da multimilionária, acende-se uma centelha de esperança entre os habitantes. Terá a generosidade de Claire um preço? «A Visita da Velha Senhora», uma comédia trágica, é das mais conhecidas obras do dramaturgo suiço Friedrich Dürrenmatt (1921-1990), considerada um clássico moderno do teatro épico.

Bio Dinis Binnema e Diogo Binnema , irmãos e naturais de Coimbra, licenciaram-se em Teatro e Educação, pela ESEC. São atores com passagem por diversas companhias: Viv'Arte (Oliveira do Bairro); O Teatrão (Coimbra); A Trincheira Teatro (Coimbra); Leirena Teatro (Leiria); Caixa de Palco (Mealhada); etc. Desenvolvem desde 2014 um trabalho conjunto de encenação e direção artística na Companhia Três Irmãos - da qual são fundadores - e em colaborações com entidades públicas, nomeadamente em projetos de teatro comunitário.


© créditos reservados

TEXTO ORIGINAL Friedrich Dürrenmatt ENCENAÇÃO Dinis e Diogo Binnema interpretação António Paixão, Dilia Cunha, Hélder Azevedo, João Vidal, José Marcelino, Laura Conceição, Luis Paixão, Lucinda Pimenta, Maria Amélia Maia, Maria Assunção Moço, Maria Elisabete Freire, Maria Dulce Pessegueiro, Maria Domitília Grácio, Maria Manuela Fazenda, Maria Otília Bicho, Samuel Mendes PRODUÇÃO Teatro Virgínia

39


40


12/

NOV

SÁB. 21H30

Joep Beving

— Hermetism

© créditos reservados

Joep Beving, vencedor de um prémio Edison, regressa ao seu registo original de piano solo com Hermetism, uma nova digressão que se baseia no quarto álbum do compositor e pianista holandês para a Deutsche Grammophon. Beving inspira-se no Hermetismo, uma filosofia espiritual que provém de antigos escritos atribuídos ao lendário autor grego Hermes Trismegistus. O facto de ser um dos pianistas vivos mais escutados no mundo atualmente diz muito do alcance da particular visão do holandês Joep Beving. Com quase dois metros de altura, barba e cabelo abundante, a sua imagem não corresponde, provavelmente, ao que se imagina se nos depararmos com uma peça como "Sleeping Lotus" numa plataforma de streaming (só no Spotify soma mais de 40 milhões de plays...): a sua vertente melancólica traduz-se em melodias de profunda capacidade de envolvimento o que já levou a que as suas composições sejam descritas como "música para os sonhos". Hermetism servirá de base a um concerto de maravilhamento absoluto, com passagem por momentos mais relevantes da sua obra anterior igualmente assegurados. Uma apresentação absolutamente imperdível e certamente histórica.

música

M6 anos

75 min

10 € (descontos aplicáveis)

41


19/

dança

M12 anos

90 min

10 € (descontos aplicáveis)

NOV

SÁB. 21H30

Pas d’agitation — Companhia Olga Roriz

Esta criação teve origem numa encomenda feita à coreógrafa Olga Roriz a fim de construir um objeto artístico para o Museu do Louvre, inaugurando a Temporada França-Portugal 2022. Pas d’agitation, originalmente criado para espaços não convencionais, é uma performance-instalação de dança e vídeo ao vivo, com um elenco de quatro intérpretes e um artista visual. O tema da Temporada, Mar/Oceanos, serviu de inspiração a esta performance, contaminando todo o ambiente plástico e sonoro. A costa da Ilha de São Miguel, nos Açores, é a paisagem privilegiada do conteúdo das imagens.

Conceção e Direção Olga Roriz Intérpretes e cocriadoras Beatriz Dias, Catarina Câmara, Marta Lobato Faria e Sara Carinhas Banda Sonora Olga Roriz, João Rapozo Música Amnésia Scanner, Einaudi, Loscil, Ólafur Arnalds, Monolake, Henry Goreki, Richard Skelton Texto Pela restituição do Magma - Manifesto do grupo artístico revolucionário da Avant-Garde venezuelana, «El Techo de la Ballena» 1961-1969 Conceção vídeo João Rapozo e Olga Roriz Edição e live performance João Rapozo Luz e imagens de drone e subaquáticas Cristina Piedade Figurinos Olga Roriz e João Rapozo Assistente de ensaios Inês Gonfer Direção técnica e operação de luz Contrapeso Montagem e operação de som Pontozurca

42


© Francisco Cardoso

Bio A Companhia Olga Roriz, fundada em 1995 com o apoio financeiro do Ministério da Cultura e dirigida pela coreógrafa Olga Roriz, tem sido ao longo destes 26 anos uma referência de qualidade profissional e artística no panorama da dança contemporânea. A Companhia Olga Roriz caracteriza-se e diferencia-se pelo facto de ser uma companhia de autor que criou uma vasta obra com um perfil e estilo próprios. Todas as produções são o resultado de um intenso processo criativo, de investigação, partilha e reflexão. Esta Companhia tem apresentado as suas produções em todos os espaços culturais de referência nacionais. Internacionalmente já atuou em Cabo Verde, França, Itália, Alemanha, Polónia, Brasil, Espanha, Checoslováquia, EUA, Macau. Coreia do Sul, Moçambique e Tailândia. A Companhia reside em Lisboa, no Palácio Pancas Palha, onde desenvolve atividades de criação, produção, formação, investigação, residências artísticas, projetos comunitários de inclusão social e apoios a jovens criadores dentro das artes performativas.

43


44


stand up comedy

M16 anos

70 min

16 €

26/

NOV

SÁB. 21H30

Temas — Gilmário Vemba

TEMAS, é o mais recente espetáculo de Gilmário Vemba, que nos promete surpreender! Ao longo de um ano, Gilmário irá apresentar-nos um espetáculo completamente novo todas as semanas. Família, Guerra, Supermercados, Heróis, Invasões Alien, e tantos mais; são só algumas das coisas que iremos poder ouvir neste novo espetáculo. Curiosos?

© créditos reservados

Bio Gilmário Vemba é um ator e humorista angolano ex-membro do grupo de comédia angolano Os Tuneza. Participou no Taskmaster, um programa de entretenimento na RTP 1, ao lado Vasco Palmeirim e Nuno Markl; é detentor de uma rubrica nas manhãs Rádio Comercial - Responder à Letra - coapresentou o Betclic Mano a Mano, na TVI, e agora prepara-se para estrear no Fox Comedy a série O Bar do Gilmário.

45



dezembro


12,50 € (descontos aplicáveis) 100 min (com intervalo) M6 anos música Direção artística Maestro João Branco, Maestrina Saraswati

48

© créditos reservados

Bio Desde 1991 o Coro e Orquestra do Coral Sinfónico de Portugal preparam e interpretam algumas das mais célebres obras corais sinfónicas do património mundial, assim proporcionando ao público que reside fora das grandes cidades uma rara oportunidade de conhecer estas magníficas peças. Sediado em Torres Novas, atrai e acolhe coralistas, amadores de boa música, de todo o país, principalmente da zona centro.


3/

DEZ

SÁB. 21H30

Messias

de Händel Coral Sinfónico de Portugal

© créditos reservados

Para celebrar a retoma de atividade do Coral Sinfónico de Portugal depois dos anos de Covid tanto como o arranque da época natalícia, que peça melhor que o brilhante Messias de George Frederic Handel. O Coral Sinfónico de Portugal, conjuntamente com o Spatium Vocale, o Choral Phydellius e a Orquestra Alma Mater apresentam assim um marco na história da música ocidental. Desde a sua estreia em 1742, a grandeza desta obra encanta toda a gente, ouvintes e executantes, com a sua energia efervescente. Mesmo os momentos mais sombrios voltam logo a expressões exuberantes de alegria e gratitude pela proteção e bênção do Senhor Todo Poderoso que às vezes levam a própria música a pináculos magníficos, como o famoso Aleluia, música conhecida e adorada por todo o mundo. Uma verdadeira obra-prima da cultura ocidental a não perder.

49


Música Pyotr Tchaikovsky Libreto Ivan Ysevolojsky e Marius Petipa Coreografia Marius Petipa Direção Artística E.Bespalova Cenografia Classic Stage Figurinos J.Barska

50

©Classic Stage / Lara Jacinto

Uma produção clássica com elementos cenográficos de um realismo incrível, figurinos deslumbrantes, acessórios manufaturados com detalhes sumptuosos e um leque de melodias encantadoras que compõem esta grande obra-prima do ballet clássico. Uma grande produção clássica e irresistível que representa um momento imperdível e memorável. Um espetáculo único que irá perdurar na memória do público. A não perder!


dança

M6 anos

140 min (com intervalo)

20 € (descontos aplicáveis)

10/

DEZ

SÁB. 21H30

A Bela Adormecida —

Classic Stage Bailado em um prólogo e dois atos

A Bela Adormecida, uma narrativa que desperta a magia dos contos de fadas. Um mundo encantado de castelos e florestas, maldições e fadas; somente o beijo de um amor verdadeiro conseguirá desfazer o feitiço – a sagração do Romantismo. Repleta de romantismo e marcada pelo lirismo, A Bela Adormecida representa um grande desafio para os bailarinos, sobretudo na interpretação da personagem principal Princesa Aurora, exigindo um estilo académico cristalino – elegante e frágil.

51


16/

música

M6 anos

75 min

de 25€ a 35€

DEZ

SEX. 21H30

Ólafur Arnalds — Some kind of peace

Ólafur Arnalds tem finalmente marcada data de regresso a Portugal, onde esteve pela última vez antes da pandemia, em 2019. E consigo traz a música especial de "Some Kind of Peace", um novo álbum que representa também uma nova atitude na sua vida. Em entrevistas, o músico fala candidamente da sua quase doentia necessidade de controlar tudo à sua volta, mas, como a crise global de saúde dos últimos dois anos demonstrou, há coisas que nos ultrapassam e não podemos controlar. Ao perceber isso, o compositor que já colaborou com os conterrâneos Sigur Ros e com o também aclamado compositor Nils Frahm, resolveu mudar de atitude e o novo álbum reflete essa transformação: "É um disco tão pessoal que ainda estou a tentar encontrar as palavras para o descrever", admite ele. Pensei que era importante que este disco contasse a minha história de uma forma muito honesta. E este álbum está muito mais próximo do meu coração do que qualquer um dos outros". O que é dizer muito para quem já trabalhou sobre música de Chopin ou deu alma a um piano mecânico no aclamado "re:member". Um triunfo que o público português vai agora poder aplaudir com esta nova digressão.

52


Bio Ólafur Arnolds é uma certeza absoluta da cena internacional que cruza uma abordagem moderna à música clássica, electrónica e pop num todo absolutamente harmonioso que entusiasma audiências internacionais. Ólafur começou por ser baterista em projetos ligados à música rock, mas o seu expressivo talento na área da electrónica levou-o a explorar outras paisagens sonoras. E é nesta área que tem visto o seu reconhecimento crescer. Vencedor de vários prémios, nomeadamente devido às bandas sonoras que compõe, Ólafur é um dos nomes mais importantes dentro deste género, com tours marcadas em todo o mundo e milhares de pessoas a assistir aos seus espetáculos.

© créditos reservados

53


Com o apoio financeiro


cinema sessões —

Cineclube de Torres Novas


sessões

cineclube de torres novas

SET.

TERÇA 21H30

drama

M/12

Recreio

— de Laura Wandel 72 min

Bélgica

Nora tem sete anos e regressou à escola com Abel, o seu irmão mais velho. Quando ela percebe que ele é constantemente atormentado por alguns colegas, quer protegê-lo e contar aos pais. Mas ele obriga-a a guardar segredo. A pequena vê-se assim dividida entre o que considera certo e a lealdade à promessa que fez. Em competição na secção Un Certain Regard no Festival de Cinema de Cannes (onde arrecadou o prémio FIPRESCI), este é um drama sobre "bullying" e violência emocional entre crianças. “Escolhi a escola, e principalmente o recreio, porque é uma microssociedade. Na escola, há a questão da integração. Num recreio, cada um tenta ocupar o seu lugar.” Laura Wandel sobre o seu primeiro filme, Recreio.

56

Atores Maya Vanderbeque, Günter Duret, Lena Girard Voss, Simon Caudry

13/

preçário: 3 € / 2 € (sócios cineclube) horário de bilheteira: 30 minutos antes de cada sessão


100 min M/14 Argentina

20/

SET.

TERÇA 21H30 7.ª SESSÃO

25/

OUT.

TERÇA 21H30 8.ª SESSÃO

A Flor

— de Mariano Llinás A Flor é um complexo narrativo composto por seis episódios independentes e sucessivos, exibido em 8 sessões. O ponto de união entre eles é que em cada um e nessas histórias atuam as mesmas quatro atrizes. O universo dessas ficções é radicalmente diferente de um episódio para o outro e essa diferença extrema é premeditada. Também as personagens que as quatro atrizes representam em cada uma tem essa diversidade. Cada atriz salta de um universo fictício para outro, como num baile de máscaras.

atores Artur Lourenço, Joff Summerfield, Marie Vieira, Pedro Gi

documentário

M/6

73 min

Portugal

Atores Elisa Carricajo, Valeria Correa, Pilar Gamboa, Laura Paredes Produção El Pampero Cine

A alma de um ciclista — de Nuno Tavares

27/

SET.

TERÇA 21H30

Através de um grupo de ciclistas “clássicos” e do seu interesse comum pela bicicleta clássica, vamos descobrir valores que se vão perdendo na nossa sociedade moderna, como a importância da amizade, da ecologia, da valorização do antigo, da rejeição ao consumismo e, de outras premissas importantes para atingir uma vida mais feliz, mais simples e mais preenchida com o que realmente importa. Tal como na vida, neste documentário, as bicicletas transportam-nos na nossa descoberta, na nossa reflexão.

57

SESSÕES CINEMA

drama, musical


Alcindo

— de Miguel Dores

75 min

TERÇA 21H30

Portugal

OUT.

No dia 5 de janeiro de 1895, o Capitão Alfred Dreyfus, um jovem oficial judeu, é acusado de espionagem para a Alemanha e condenado a prisão perpétua na ilha do Diabo. Entre as testemunhas está Georges Picquart, promovido para gerir a unidade militar de contraespionagem. Mas quando Picquart descobre que informações secretas continuam a ser fornecidas aos alemães, é arrastado para um labirinto perigoso de fraude e corrupção que ameaça não só a sua honra, mas também a sua vida.

58

documentário França/Itália

— de Roman Polanski

132 min

TERÇA 21H30

J'accuse O oficial espião

M/12

OUT.

drama/thriller

18/

M/16

A 10 de junho de 1995, para celebrar o Dia da Raça e a vitória na Taça de Portugal do Sporting, um grupo de etno-nacionalistas portugueses sai às ruas do Bairro Alto, em Lisboa, para espancar pessoas negras. O resultado oficial foram 11 vítimas, uma delas mortal. Alcindo Monteiro.

Atores Jean Dujardin, Louis Garrel, Emmanuelle Seigner, Grégory Gadebois Alfred Dreyfus, Georges Picquart

SESSÕES CINEMA

11/


Cedido por cortesia da Fundação José Saramago www.josesaramago.com

Atores Àngels Barceló, Fernando Meirelles, Gabriel García Márquez, Gael García Bernal, João Afonso, José Saramago, Juan Echanove, Paco Ibáñez, Pilar del Río, Tarja Halonen Espanha 10 min M/4 animação

M/12

128 min

ESP/SUE/FIN/POR/BRA

José e Pilar

— de Miguel Gonçalves Mendes

15/

NOV.

TERÇA 21H30

No mês em que se comemora o aniversário de José Saramago apresentamos José e Pilar. Este filme é um retrato surpreendente de um autor durante o seu processo de criação e da relação de um casal empenhado em mudar o mundo - ou, pelo menos, em torná-lo melhor. Revela-se um Saramago desconhecido, desfazem-se ideias feitas e prova-se que génio e simplicidade são compatíveis. É um olhar sobre a vida de um dos grandes criadores do século XX e a demonstração de que, como diz Saramago, "tudo pode ser contado doutra maneira".

A maior flor do mundo — de Juan Pablo Etcheverry

22/

NOV.

TERÇA 21H30 Curta-metragem, feita a partir da obra homónima de José Saramago, recheada de mensagens, quer para crianças (a descoberta, a valentia, o altruísmo), quer para homens e mulheres que se interrogam sobre o seu lugar no mundo. Juan Pablo Etcheverry, após receber mais de 50 prémios em todo o mundo com a sua anterior curta-metragem MINOTAUROMAQUIA, PABLO NO LABERINTO, deu vida a este relato, combinando a animação em plasticina tradicional 2D e adaptando o guião. A banda sonora é de Emilio Aragón, que semeia de emoção esta obra tão especial.

comédia/drama

M/12

80 min

Portugal

Atores Filipe Costa, Cláudia Carvalho, Pedro Diogo, Fernando Taborda, José Raposo

Embargo

— de António Ferreira

A partir da obra homónima de José Saramago, Nuno é um homem que trabalha numa roulotte de bifanas, mas que inventou uma máquina que promete revolucionar a indústria do calçado - um digitalizador de pés. No meio de um embargo petrolífero e deparando-se com uma estranha dificuldade, obcecado pelo sucesso, Nuno tenta obstinadamente vender a máquina. Quando Nuno fica enclausurado no seu carro e perde a oportunidade de produzir o seu invento, vê a sua vida embargada.

59

SESSÕES CINEMA

documentário


DEZ.

— de Paolo Genovese

TERÇA 21H30

— de Marco Martins

O filme mostra o percurso do Ballet Gulbenkian em diálogo com o desenvolvimento da dança em Portugal e com a história política, económica e sociocultural do país. Recorre a imagens de arquivo inéditas e a entrevistas a criadores, historiadores, bailarinos e diretores do Ballet Gulbenkian e a dezenas de bailarinos que fizeram esta história. Além de dar a ver o percurso de uma das maiores companhias de dança portuguesas do século XX, a obra revela o modo como o Ballet Gulbenkian espelhou a sociedade em que viveu, acompanhando as suas profundas mudanças e abertura ao mundo exterior, após o 25 de Abril, deixando um enorme legado à dança portuguesa.

60

M/4 drama/comédia Portugal

DEZ.

127 min

13/

Um corpo que dança – Ballet Gulbenkian 1965-2005

M/12

Sete amigos de longa data juntam-se para um jantar. Tudo corre na perfeição até alguém ter uma ideia inusitada: deixar os telemóveis em cima da mesa e partilhar as chamadas ou mensagens que forem sendo recebidas. Apesar de relutantes, todos aceitam, dispostos a provar que nada têm a esconder. O que fica demonstrado com o avançar da noite é que todos têm segredos bem guardados que, agora revelados, podem colocar em causa a sua credibilidade. Assim, de um momento para o outro, um jantar que prometia ser aprazível transforma-se num desfilar de segredos e mentiras que inesperadamente transforma um grupo de amigos íntimos em perfeitos desconhecidos…

97 min

Itália

TERÇA 21H30

Amigos, amigos, telemóveis à parte

documentário

SESSÕES CINEMA

6/


Atores Jordi Pujol Dolcet, Anna Otin, Xènia Roset Atores Sherab Dorji, Ugyen Norbu Lhendup, Kelden Lhamo Gurung

Espanha/Itália 120 min M/12 drama Butão/China 110 min M/12 drama

— de Carla Simón

21/

DEZ.

QUARTA 21H30

Há já três gerações que a família Solé sobrevive do cultivo de pessegueiros na pequena cidade de Alcarràs (Catalunha, Espanha). As suas vidas, até aí pacatas, mudam quando recebem uma notificação do senhorio que lhes dá até ao final do verão para abandonar a terra. O proprietário dos terrenos tenciona arrancar todas as árvores para que ali possa ser feita a instalação de painéis solares. Essa notícia vai abalar todos os elementos da família que, apesar de muito unidos, têm formas diferentes de abordar o futuro ou de encontrar novas formas de sustento. Essa insegurança, vai dar origem a desavenças difíceis de gerir. Um drama sobre solidariedade e relações familiares realizado pela catalã Carla Simón – que, tal como no filme “Verão 1993”, se volta a inspirar na sua infância.

Um iaque na sala de aula A felicidade nas pequenas coisas

28/

DEZ.

QUARTA 21H30

— Pawo Choyning Dorji

Encontra o que procuras no lugar onde menos esperas. Ugyen, um jovem professor da zona moderna do Butão, foge aos seus deveres enquanto planeia ir para a Austrália para se tornar cantor. Como "castigo", os seus superiores mandam-no para a escola mais remota do mundo, numa aldeia chamada Lunana, nos Himalaias... Filmado pelo estreante Pawo Choyning Dorji na escola mais remota do mundo, que se situa na fronteira entre o Butão e o Tibete, “Um Iaque na Sala de Aula” foi nomeado para o Óscar de Melhor Filme Internacional.

61

SESSÕES CINEMA

Alcarràs


Lab criativo


7/

OUT. SEXTA

MANHÃ E TARDE seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

TEATRO VIRGÍNIA

Marcação prévia obrigatória

Capuchinho —

Teatro Plage teatro

3 aos 5 anos

25 min

gratuito

[informação sobre o espetáculo nas páginas 18 e 19]

Costurar Cantigas e Histórias

14/

OUT.

SEXTA - 14H

TEATRO VIRGÍNIA

75 min.

gratuito

[informação sobre o espetáculo nas páginas 24 e 25]

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

M6 anos

Marcação prévia obrigatória

teatro

Catarina Moura e Luís Pedro Madeira

63


Marcação prévia obrigatória

LAB CRIATIVO

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt histórias encenadas 3 aos 5 anos

26 — 28

10h e 14h gratuito

QUA. A SEX.

OUTUBRO ESCOLAS

Colecionadora de brinquedos —

Com a Casa às Costas Coletivo Lagoa A infância da Lydia foi assim: terra nos pés, fiapos de mangas nos dentes e dedos no piano. De tanto que praticava seu piano, esquecia de brincar com seus amigos, que subiam em árvores, pulavam corda, faziam rodas e cantavam canções. Um belo dia, fechou o seu piano, e saiu para explorar o seu quintal. Se tornou a maior colecionadora de brincadeiras do mundo!

64

© ClaraB

Bio O Coletivo Lagoa, enquanto desejo coletivo de trabalhar as ligações entre arte, cultura e educação, numa perspetiva intergeracional, nasceu no ano de 2016 em Lisboa. A partir das primeiras experiências de criação, seguem fortalecendo um núcleo de ação mais próximo, que reúne criadores nas áreas da dança, música, design e produção cultural.

Criação Coletivo Lagoa Direção artística Mariana Lemos Escritora Fernanda Polacow Performers Clara Bevilaqua e Guilherme Calegari Produção e Serviço educativo Lysandra Domingues Coprodução Teatro Virgínia Design Gráfico Clara B. Apoio de Desenvolvimento DGArtes (Apoio de emergência ao setor das artes do Ministério da Cultura Portuguesa) Apoios de emergência ao coletivo: Fundação Calouste Gulbenkian, Câmara Municipal de Lisboa Criação e produção: Coletivo Lagoa Coprodução: Teatro Virgínia


28/

OUT SEXTA 17H30

com Mariana Lemos* (professora e bailarina) e Fernanda Polacow (escritora)

“Ouvir com o corpo, refletir com a pele, viver com os ouvidos, olhar com o coração. A mistura de sentimentos e sensações, que fazem de um corpo, um enorme órgão sensorial e vivíssimo” é assim que a escritora e argumentista Fernanda Polacow, define o caminho das histórias que criou, ao lado da criadora Mariana Lemos, para o projeto Com a Casa às Costas. Duas horas de partilha e trabalho, partindo das histórias e conteúdos do projeto. Serão trazidos exercícios de escrita e criação que possam tanto servir como ferramenta de trabalho para a sala de aula quanto de troca de experiências entre os participantes. As sessões têm também uma componente prática que envolve o corpo de forma simples e alegre, com sugestões de atividades e caminhos que inspiram a criação para dentro da sala de aula. Este projeto vai acontecer ao longo de dois anos numa coprodução do Coletivo Lagoa e do Teatro Virgínia.

© ClaraB

Marcação prévia obrigatória

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

2h educadores e auxiliares de creches e pré-escolar, educadores de primeiro ciclo, estudantes de educação, artistas, professores do ensino artístico, outros interessados

ação de formação para formadores

formação

Com a Casa às Costas

gratuito

TEATRO VIRGÍNIA

65


LAB CRIATIVO

10/

NOV.

QUINTA

TEATRO VIRGÍNIA

A Visita da Velha Senhora —

Teatro Maior de Idade

Claire Zachanassian regressa à cidade da sua juventude, Güllen. Com as indústrias fechadas, grande desemprego, Güllen está perante um verdadeiro enigma económico. Com a chegada da multimilionária, acende-se uma centelha de esperança entre os habitantes. Terá a generosidade de Claire um preço? "A Visita da Velha Senhora, uma comédia trágica, é das mais conhecidas obras do dramaturgo suíço Friedrich Dürrenmatt (1921-1990), considerada um clássico moderno do teatro épico."

[informação sobre o espetáculo nas páginas 38 e 39]

Marcação prévia obrigatória

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt teatro

66

público sénior

90 min

gratuito


oficina

1.º ciclo

45 min.

10h e 14h

gratuito

Trava-línguas —

16 — 17 QUA. E QUI.

NOVEMBRO ESCOLAS

Marcação prévia obrigatória

Quem diz “três tigres tristes para três pratos de trigo. / três pratos de trigo para três tigres tristes” não sabe nada de tigres – ainda se fossem três bifes! Mas pronto, experimentem lá plantar o prato do trigo onde o tigre o possa ver. Lá vai ele sem manquejos cheirar o fraco pitéu – é careta pela certa. Agora soltem a língua nas voltas dos tristes tigres e dos pratos que são três – é tropeção garantido! Pôr a língua preguiçosa a correr como a cabeça, é diversão das maiores. E não é perda de tempo, porque “o tempo perguntou ao tempo, quanto tempo o tempo tem. O tempo respondeu ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo o tempo tem”. Com a aquisição da leitura e da escrita o trava-línguas torna-se uma ferramenta pedagógica essencial para a consolidação do português nas crianças.

seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt

de e com Catarina Moura

67


LAB CRIATIVO

teatro em formação O teatro em formação é um projeto do Lab Criativo do Teatro Virgínia, que convida a experimentar e a fazer teatro no seu espaço. Todos os curiosos, interessados e com vontade de integrar esta aventura pelo mundo da criação teatral, podem fazê-lo junto a nós.

68


Atelier Teatral dos Miúdos

Miúdos » 7 aos 11 anos O primeiro passo nas artes de palco pode ser dado aqui. Da experimentação aos exercícios de cena, lançam-se sementes de interpretação e criatividade, partindo à descoberta do que é o teatro, por entre jogos de expressão corporal e criação artística. Dirigido a crianças a partir dos 6 anos, este atelier decorrerá todas as semanas, às 4ª feiras. Frequência gratuita | lotação limitada a 20 participantes Inscrições até 15 de setembro | As inscrições podem ser submetidas através do formulário disponibilizado online em https://www.teatrovirginia.pt/

Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia

Jovens » 12 aos 18 anos Renovamos o convite aos jovens entre os 12 e os 18 anos, com interesse pela área do teatro e vontade de experimentar novas abordagens em palco para se juntarem a nós. Teatro é ação, movimento, crítica e reflexão. Quem se atreve? Os ensaios decorrem todas as 4ªfeiras, a partir de outubro. Frequência gratuita | lotação limitada a 20 participantes Inscrições até 15 de setembro | As inscrições podem ser submetidas através do formulário disponibilizado online em https://www.teatrovirginia.pt/

Teatro Maior de Idade

Seniores » maiores de 50 anos Envolvidos num processo de criação coletiva, os elementos do Teatro Maior de Idade contextualizam pesquisas e informações a empregar na construção do espetáculo a apresentar em novembro. Em janeiro próximo, reabrimos o pano à liberdade criativa e desafiamos os maiores de 50 a viver e reviver as artes de palco. Frequência gratuita | Lotação limitada a 20 participantes Inscrições de 15 dezembro 2022 a 15 de janeiro 2023 | As inscrições podem ser submetidas através do formulário disponibilizado online em https://www.teatrovirginia.pt/

69


packs desconto PACK 1

PACK 2

PACK 3

EJIT

-

-

Ilhas

Ilhas

Rui Veloso

-

-

Rita Redshoes

Rita Redshoes

Rita Redshoes

O Amor é tão simples

O Amor é tão simples

O Amor é tão simples

A Visita da Velha Senhora

A Visita da Velha Senhora

-

Joep Beving

Joep Beving

Joep Beving

Pas d’agitation

Pas d’agitation

Pas d’agitation

Messias - Handel

-

-

A Bela Adormecida

A Bela Adormecida

70,00 €

45,00 €

Ilhas OU A Visita da Velha Senhora

25,00 €

Condições Gerais Campanha não acumulável com outros descontos em vigor; A venda dos packs está limitada à disponibilidade de lugares em cada sessão; Ao adquirir um pack irá receber os bilhetes individuais para cada um dos espetáculos; A aquisição do pack não é pessoal, pelo que pode ser transmitida a terceiros; Apenas poderão ser adquiridos na bilheteira local; Os packs não são reembolsáveis ou passíveis de troca por outros.

70


Quer oferecer um presente original?

Ofereça cultura! O Teatro Virgínia tem ao seu dispor várias sugestões para presentes de aniversário ou qualquer outra ocasião especial: .Bilhetes para espetáculos de 3 € a 35 € .Packs de desconto de 25 € a 70 €

Mais informações na bilheteira do Teatro Virgínia, em www.teatrovirginia.pt ou através do 249 839 309

71


INFORMAÇÕES — CONTACTOS

249 839 300 Teatro Virgínia Largo José Lopes dos Santos | 2350-686 Torres Novas www.teatrovirginia.pt LAB CRIATIVO 249 839 305 | seducativo.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt BILHETEIRA 249 839 309 | bilheteira.teatrovirginia@cm-torresnovas.pt » segunda a sexta das 11h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h30 » em dias de espetáculo abre 2 horas antes do mesmo e encerra 30 minutos após o seu início » nos 30 minutos que antecedem os espetáculos, só se vendem bilhetes para o mesmo. BILHETEIRA ONLINE Poderá adquirir os seus bilhetes sem ter de se deslocar à nossa bilheteira. Aceda a www.bilheteiraonline.pt e imprima o seu bilhete em casa. PONTOS DE VENDA ADERENTES Poderá adquirir os seus bilhetes nos pontos de venda Worten e na Fnac. DESCONTOS Os bilhetes com desconto são pessoais e intransmissíveis e obrigam à identificação no ato a compra e na entrada quando solicitada. Os descontos não são acumuláveis. Os espetáculos sujeitos a descontos estão devidamente assinalados. Descontos de 30% » Família (pai/mãe com filhos menores) » Estudantes » Pessoas portadoras de deficiência » Desempregados » Maiores de 65 anos* » Funcionários do Município de Torres Novas » Grupos de 10 ou mais pessoas* Descontos de 50% » Cartão do idoso do Município de Torres Novas » Espetáculos para Famílias 3 ou + elementos (pontual) Programa És Cultura 18 Entrada gratuita para jovens que completem 18 anos em 2022. Válido durante 12 meses após a data do aniversário. » Aplicável nos espetáculos promovidos pelo Município de Torres Novas, limitada à lotação disponível. Não se realizam reservas. Os bilhetes têm de ser levantados na semana do espetáculo, até uma hora antes do seu início, mediante apresentação do cartão do cidadão. O bilhete é intransmissível. *Descontos disponíveis também nos pontos de venda aderentes.

PREÇOS ESPECIAIS » Teatro em Formação (Atelier Teatral dos Miúdos, Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia e Teatro Maior de Idade): Espetáculos de teatro, dança contemporânea, música erudita e lab criativo — 1€ » Grupos de teatro amador do concelho de Torres Novas | espetáculos de teatro — 5€ » Escolas de dança | espetáculos dança contemporânea — 5€ » Escolas de música e bandas filarmónicas do concelho de Torres Novas | espetáculos de música erudita — 5€

72

RESERVAS Após terem sido efetuadas, têm de ser levantadas no prazo de 7 dias e/ou até 4 dias antes da realização do espetáculo, caso contrário serão anuladas automaticamente pelo sistema. As reservas poderão ser efetuadas na bilheteira do Teatro Virgínia, através de telefone ou email. Não existe lista de espera para eventuais desistências. DEVOLUÇÕES Se por motivo de força maior a data de espetáculo for alterada, os bilhetes adquiridos serão válidos para a nova data definitiva. Serão restituídas aos espetadores que o exigirem, as importâncias dos respetivos ingressos sempre que não se puder efetuar o espetáculo no local, na data e hora marcados, assim como em caso de cancelamento do espetáculo. Os portadores dos ingressos do espetáculo em causa devem apresentar-se na bilheteira, num prazo de 8 dias, a fim de deixarem os dados pessoais (NIB e NIF) para a restituição do respetivo valor dos ingressos. O mesmo se aplica em casos de interrupção do espetáculo, nos mesmos prazos e com as mesmas condições. A devolução das respetivas importâncias será feita no prazo máximo de 30 dias. CONDIÇÕES DE ACESSO Após o início do espetáculo não é permitida a entrada na sala, não havendo lugar ao reembolso do preço pago pelo bilhete, salvo indicação dos assistentes de sala e apenas para lugares disponíveis no balcão e camarotes. Programas e elencos podem ser alterados por motivos imprevistos. Os menores de 3 anos não podem assistir a quaisquer espetáculos, mesmo que acompanhados pelos pais (exceto nas atividades especificamente dirigidas a este público), de acordo com o artigo 26.º do Dec. Lei 23/2014. O bilhete deverá ser conservado até ao final do espetáculo. É expressamente proibido filmar, fotografar ou gravar, assim como fumar, consumir alimentos ou bebidas. À entrada, os espetadores devem desligar os telemóveis e outras fontes de sinal sonoro.

EQUIPA

— Direção Elvira Sequeira Coordenação de Produção Carlos Ferreira Produção Mauro Moura Produção Executiva Cláudia Plácido Assistente de Produção Armanda Teixeira e João Santos Lab Criativo Cláudia Plácido e Armanda Teixeira Técnico de Luz, Maquinaria de Cena e Audiovisuais João Guia Técnicos de Som João Cotovio e Rafael Prazeres Direção de Cena e Apoio Técnico Paulo Silva Bilheteira Ana Cunha e João Inácio Assistentes de Sala Ana Cunha, Ana Paula Mota, Dulce Cruz, João Inácio, Paulo Claudino, Ricardo Rosado, Rita Pereira, Sandra Alcobia, Sílvia Martins e Sandra Soares Manutenção Cláudio Marques Limpeza Sílvia Reis Comunicação e Imprensa Liliana Oliveira | Comunicação e Imagem Design Sofia Ferreira | Comunicação e Imagem Paginação Cláudia Barroso | Comunicação e Imagem Divulgação João Inácio, José Ramos, João Santos, Armanda Teixeira, Ana Cunha


PLANTA DA SALA Exercício do dever de informação

4X IFITX WJHTQMNITX NRUघJR FT 7JXUTSXअ[JQ IT 9WFYFRJSYT T KTWSJHNRJSYT IFX NSKTWRFऋघJX HTSXYFSYJX IT FWY | IT 7JLZQFRJSYT ,JWFQ XTGWJ F 5WTYJऋइT IJ )FITX 7,5) FX VZFNX XJ HTSXNIJWFR UWJXYFIFX UJQF QJNYZWF IT UWJXJSYJ ITHZRJSYT 4X XJZX IFITX XJWइT YWFYFITX UJQT 2ZSNHऑUNT IJ 9TWWJX 3T[FX 6ZJWJSIT UTIJWअ HTSYFHYFW HTR T STXXT )54 FYWF[ऍX ITX XJLZNSYJX RJNTX IUT%HR YTWWJXST[FX UY 4 UWJXJSYJ YWFYFRJSYT IJXYNSF XJ F WJRJYJW FUJSFX F [JWXइT JR UFUJQ IF FLJSIF IT 9JFYWT ;NWLऑSNF 9TITX TX XJZX IFITX UJXXTFNX XJWइT HTSXJW[FITX FUJSFX IZWFSYJ T UJWऑTIT QJLFQRJSYJ TGWNLFYखWNT WJXUJNYFSIT F XZF HTSXJW[FऋइT FX LFWFSYNFX IJ XNLNQT J HTS‫ܪ‬IJSHNFQNIFIJ UWJHTSN_FIFX UJQT 7,5) & STXXF QJLNYNRNIFIJ UFWF UWTHJIJW FT UWJXJSYJ YWFYFRJSYT JSHTSYWF XJ UWJ[NXYF SF FQऑSJF F IT S | IT FWY | IT 7,)5 )NXUघJ ; *] m IT INWJNYT IJ XTQNHNYFW FT WJXUTSXअ[JQ UJQT YWFYFRJSYT FHJXXT FTX IFITX UJXXTFNX VZJ QMJ INLFR WJXUJNYT GJR HTRT F XZF WJYN‫ܪ‬HFऋइT TZ T XJZ FUFLFRJSYT J F QNRNYFऋइT IT YWFYFRJSYT ST VZJ INXXJW WJXUJNYT FT YNYZQFW ITX IFITX TZ IT INWJNYT IJ XJ TUTW FT YWFYFRJSYT GJR HTRT IT INWJNYT ऄ UTWYFGNQNIFIJ ITX IFITX UTIJSIT UFWF T JKJNYT XTQNHNYFW ITHZRJSYT JXUJHN‫ܪ‬HT UFWF T J]JWHऑHNT IJXXJ INWJNYT (FXT HTSXNIJWJ YJW XNIT [NTQFIT T 7,5) UTIJWअ FUWJXJSYFW WJHQFRFऋइT F ZRF FZYTWNIFIJ IJ HTSYWTQT

8*(ࣰࣼ*8 5QFYJNF a 5QFYJNF &QYF a 'FQHइT a (FRFWTYJX a (FIJNWFSYJX (FUFHNIFIJ 9TYFQ

-F[JSIT QZLFW F IJHNXघJX FZYTRFYN_FIFX NSHQZNSIT F IJ‫ܪ‬SNऋइT IJ UJW‫ܪ‬X UTIJWअ ; *] m TUTW XJ ऄX RJXRFX STX YJWRTX J UFWF TX JKJNYTX IT FWY |

Exercício do dever de informação

4X IFITX WJHTQMNITX NRUघJR FT 7JXUTSXअ[JQ IT 9WFYFRJSYT T KTWSJHNRJSYT IFX NSKTWRFऋघJX HTSXYFSYJX IT FWY | IT 7JLZQFRJSYT ,JWFQ XTGWJ F 5WTYJऋइT IJ )FITX 7,5) FX VZFNX XJ HTSXNIJWFR UWJXYFIFX UJQF QJNYZWF IT UWJXJSYJ documento: 4X XJZX IFITX XJWइT YWFYFITX UJQT 2ZSNHऑUNT IJ 9TWWJX 3T[FX 6ZJWJSIT UTIJWअ HTSYFHYFW HTR T STXXT )54 FYWF[ऍX ITX XJLZNSYJX RJNTX IUT%HR YTWWJXST[FX UY 4 UWJXJSYJ YWFYFRJSYT IJXYNSF XJ F WJRJYJW FUJSFX F [JWXइT JR UFUJQ IF FLJSIF IT 9JFYWT ;NWLऑSNF 9TITX TX XJZX IFITX UJXXTFNX XJWइT HTSXJW[FITX FUJSFX IZWFSYJ T UJWऑTIT QJLFQRJSYJ TGWNLFYखWNT WJXUJNYFSIT F XZF HTSXJW[FऋइT FX LFWFSYNFX IJ XNLNQT J HTS‫ܪ‬IJSHNFQNIFIJ UWJHTSN_FIFX UJQT 7,5) & STXXF QJLNYNRNIFIJ UFWF UWTHJIJW FT UWJXJSYJ YWFYFRJSYT JSHTSYWF XJ UWJ[NXYF SF FQऑSJF F IT S | IT FWY | IT 7,)5 )NXUघJ ; *] m IT INWJNYT IJ XTQNHNYFW FT WJXUTSXअ[JQ UJQT YWFYFRJSYT FHJXXT FTX IFITX UJXXTFNX VZJ QMJ INLFR WJXUJNYT GJR HTRT F XZF WJYN‫ܪ‬HFऋइT TZ T XJZ FUFLFRJSYT J F QNRNYFऋइT IT YWFYFRJSYT ST VZJ INXXJW WJXUJNYT FT YNYZQFW ITX IFITX TZ IT INWJNYT IJ XJ TUTW FT YWFYFRJSYT GJR HTRT IT INWJNYT ऄ UTWYFGNQNIFIJ ITX IFITX UTIJSIT UFWF T JKJNYT XTQNHNYFW ITHZRJSYT JXUJHN‫ܪ‬HT UFWF T J]JWHऑHNT IJXXJ INWJNYT (FXT HTSXNIJWJ YJW XNIT [NTQFIT T 7,5) UTIJWअ FUWJXJSYFW WJHQFRFऋइT F ZRF FZYTWNIFIJ IJ HTSYWTQT -F[JSIT QZLFW F IJHNXघJX FZYTRFYN_FIFX NSHQZNSIT F IJ‫ܪ‬SNऋइT IJ UJW‫ܪ‬X UTIJWअ ; *] m TUTW XJ ऄX RJXRFX STX YJWRTX J UFWF TX JKJNYTX IT FWY |

Tomei conhecimento

______________________________________________ Assinatura


Quer receber a nossa agenda? ³ Preencha o destacável

Nome _________________________________

em paralelo _ 91.º aniversário Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Torres Novas 5 de outubro . quarta

________________________________________ Morada ________________________________ ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________ Código Postal _________________________

_ Gala CRIT // Centro Reabilitação e Integração Torrejano 20 de outubro . sábado

_ Reabilitar em palco // Centro Reabilitação e Integração Torrejano 30 de novembro . quarta

_ Audição de Natal //Conservatório de Música do Choral Phydellius 20 de dezembro . terça

Localidade _________________________ ________________________________________

7JHTWYJ J JSYWJLZJ SF GNQMJYJNWF TZ JS[NJ UTW HTWWJNT UFWF 9JFYWT ;NWLऑSNF 1FWLT /TXऍ 1TUJX ITX 8FSYTX 9TWWJX 3T[FX – 2&.8 .3+472&ࣰࣽ*8 3& '.1-*9*.7&

Nota: consultar condições de acesso na página das informações (última página).


Teatro Virgínia

Largo José Lopes dos Santos 2350-686 Torres Novas www.teatrovirginia.pt facebook.com/teatrovirginiatorresnovas www.cm-torresnovas.pt

,1,&,$7,9$

©créditos reservados


30 DOM. )T 5JINIT ऄ 'TIF UJQT 9JFYWT 2JNF ;NF 17h00

5JIWखLइT 8TH +NQFWRखSNHF :SNइT 5JIWTLZJSXJ

34;*2'74 4 SEX.

21h30

11 SEX. 21h30

4 &RTW ऍ YइT XNRUQJX IJ )NTLT .SKFSYJ

& ;NXNYF IF ;JQMF 8JSMTWF 9JFYWT 2FNTW IJ .IFIJ

12 SÁB.

/TJU 'J[NSL

19 SÁB.

5FX IѣFLNYFYNTS

21h30 21h30

26 SEX. 21h30

-JWRJYNXY 2NXY^ +JXY (TRUFSMNF 4QLF 7TWN_

9JRFX ,NQRअWNT ;JRGF

27 DOM. )T 5JINIT ऄ 'TIF UJQT 9JFYWT 2JNF ;NF 17h00

&XXTHNFऋइT 7JHWJFYN[F J (ZQYZWFQ IJ (FXFNX IJ .LWJOF

DEZEMBRO 3 SÁB.

2JXXNFX IJ -ईSIJQ

21h30

(TWFQ 8NSKखSNHT IJ 5TWYZLFQ

10 SÁB.

& 'JQF &ITWRJHNIF

21h30

(QFXXNH 8YFLJ

11 DOM. )T 5JINIT ऄ 'TIF UJQT 9JFYWT 2JNF ;NF 17h00

&QHTWTHMJQ 5अYNT IF 7NYF

16 SEX.

ࣻQFKZW &WSFQIX

21h30

8TRJ PNSI TK UJFHJ

gratuito** teatro M12

-

INFO

PACK DESCONTO***

15 €* teatro M12

[1] [2] [3]

7,5 €* teatro M12

[1] [2] [3]

10 €* música M6

[1] [2] [3]

10 €* dança M12

[1] [2] [3]

16 € stand up M16

-

gratuito** teatro M12

-

INFO

PACK DESCONTO***

12,5 €* música M6

[1]

20 €* dança M6

[1] [2]

gratuito** teatro M12

-

25 a 35 € música M6

-

* Descontos aplicáveis ** Mediante levantamento prévio de bilhete (limitado a 4 por pessoa) *** Packs desconto: (mais informações na página 73) [1] 10 JXUJYअHZQTX 70 € [2] 7 JXUJYअHZQTX 45 €

[3] 5 JXUJYअHZQTX 25 €


Teatro Virgínia Largo José Lopes dos Santos 2350-686 Torres Novas www.teatrovirginia.pt facebook.com/ teatrovirginiatorresnovas www.cm-torresnovas.pt