Page 1

Encontro Internacional de Danza Duende 2010 “O Sol e a lua apaixonados” Dança Oriental Duende | Gypsy Duende | Free Duende | Dança Terapia Duende | CHI Kung | Kung Fu | Aikido | Flamenco Descalzo© | Tango Duende | Bio Dança | Bharata Natyam | Hip Hop Duende | entre outros

6A11 JULHO SERPA Inserido na

Noites na Nora Org:

1


O Projecto Danza Duende® «Autêntico na tua arte, artista na tua vida!» A Danza Duende é uma prática aplicável a todos os aspectos da vida, que nos permite apreciar e elevar a nossa existência, dançando-a. A Danza Duende leva-nos a descobrir a arte de sermos autênticos, entrando em contacto com o potencial da nossa natureza apaixonada e livre. As formações internacionais reúnem vários pedagogos com diferentes formações artísticas, que trabalham em sinergia para propor um programa profundo e extenso sobre as percepções e a inteligência, e o desenvolvimento da coragem, da alegria e da generosidade. Objectivo Este projecto, criado por Myriam Szabo, propõe múltiplas actividades, cujo objectivo é transformar a nossa vida em arte, graças ao cultivo da bondade fundamental. A Quem se Destina A Danza Duende é uma escola que se propõe desenvolver inumeráveis ramos de conhecimento, a fim de promover o nascimento de uma sociedade de seres humanos apaixonados pela vida e atentos aos seus semelhantes, à terra e aos aspectos poéticos do mundo. As qualidades de empatia e de conhecimento intuitivo, intrínsecas na mente do ser humano, podem ser estimuladas através das nossas actividades quotidianas. Dançar a vida diz respeito a todas elas. Então, a Danza Duende destina-se a todos os seres. «A longo prazo, esta aprendizagem permite ao indivíduo 2


conhecer-se a si próprio, visitar as fontes das formas na sua própria mente e aprofundar as suas capacidades intrínsecas e em todos os aspectos da sua existência, dançando a vida». A Visão da Danza Duende é o nascimento de uma sociedade formada por pessoas que valorizam e respeitam o seu potencial enquanto indivíduos, mas que também compreendem profundamente a natureza interdependente de todas as formas de vida do planeta. Pretende criar programas de formação e introduzi-los nas escolas, nas actividades de trabalho e na vida quotidiana, aspirando a curar o nosso mundo da sua tendência de auto-destruição. Esta visão é muito importante para todos e principalmente para os jovens que herdaram os grandes problemas pesados do século XX. A escola Danza Duende propõe recursos para se vivenciar o seu próprio potencial, desenvolvendo-o realmente e transformando os modos de pensar e de agir da mente, em combinação com o movimento. O terreno onde esta visão é posta em prática por uma rede integrada por pessoas com as mais variadas origens, idades e filosofias, mas que juntas promovem vias de desenvolvimento de conteúdos, orientadas por três vectores essenciais: Liberdade (percepção do espaço e do tempo, aqui e agora) Rigor (união do ritmo e da harmonia saudável para a vida) Virtude (coração e inteligência unidos). Esta visão é possível se os pólos feminino e masculino da sociedade, sejam eles simbólicos ou materiais, se ajudarem mutuamente.

3


JAZZ DUENDE, por Liliane Viegas /p.6

IMPROVISAÇÕES SELVAGENS

SHAKTI DANCE®, “Despertar a Deusa”, por Bárbara Troiano /p.7

HIP HOP DUENDE, por Joem /p.18

BIO DANÇA, por Trixie /p.8

Chi Kung e DANÇA DA NATUREZA, por Liliane Viegas /p.18

GYPSY DUENDE, por Mónica Roncon e Carolina Fonseca /p.9 AIKIDO, por Cristophe Depaus /p.11 TANGO DUENDE, por Elisabeth Mullier /p.12 BHARATA NATYAM, por Tarikavalli /p.13 JOGO DE BASTÕES, por Ozan Aksoyek /p.15 ORIENTAL DUENDE, com CROTALOS, por Alessandra Centoze /p.16 TERAPIA DUENDE, por Liliane Viegas /p.17

ORIENTAL DUENDE “ENERGIA, FEMINIDADE & IMAGINAÇÃO POÉTICA”, com Yumma Mudra /p.20 Meditação e cantos de Milarepa, com Yumma Mudra /p.20 ARTE DA MASSAGEM PARA BÉBES, com Ángela Vega /p.21 FLAMENGO DESCALZO©, com Valerie Romanin /p.22 KUNG FU, com Guilherme da Luz /p.23 ORIENTAL DUENDE: CAVALGAR E TOCAR CROTALOS, com Carla Bernardo /p.24 DERVISH SESSION /p.25

4


ARTE DE TOCAR CROTALOS, com Alessandra Centonze /p.24 MEDITAÇÃO EM MOVIMENTO TANDAVA, com Laura Orsina /p.25 IRISH DUENDE, com Máire Walsh, assistida por Le Cheile /p.26 CANTAR, com Anwar Abudragh /p.27 FEMININAS, com Laura Orsina e La Negra /p.28 ORIENTAL DUENDE – TUDO LENTO, com Cristina Manrique /p.29

JOGOS DE CIRCO, com Emeric Thuret e Renaud Crols /p.32 “LUNA PREÑADA”, escultura em argila, com Luchy Lopez /p.33 FREE DUENDE, com Leire /p.34 FAZER AMOR COM A VIDA, por Laura Orsina & Axel Cipollini /p.35 PERCURSSÃO, com Baltazar Molina e CHIMIS, com Alessandra e Leire/p.36 YOGA SOL E LUA, com Bella Hancock /p.37

OS SELVAGENS TEATRO DUENDE: LEÕES E MULHERES, com Stephanie Van Vyve /p.30 TEATRO DUENDE, com Ozan Aksoyek /p.31

RODEO MASCULINO FEMININO DANZA DUENDE® (Nível 0) com Liliane Viegas & Yumma Mudra /p.38

MOVIMENTOS DOS PLANETAS, com Susy Freelove /p.31

5


// dia 06 // 10-13h

JAZZ DUENDE “LIBERDADE”, com Liliane Viegas Mergulhando na música Jazz, uma descoberta do potencial criativo num ambiente solto e divertido em que o sentimento de liberdade predominará. Público-alvo: Todos, sem limite de idade. Ambos os sexos. Não necessita experiência em dança.

CINETEATRO MUNICIPAL DE SERPA PALCO DUENDE

Liliane Viegas Bailarina profissional freelancer, professora de dança e coreógrafa em Lisboa entre 1979 e 2000. Formada em Psicologia Clínica (Ispa, 2000), em Análise Bioenergética (APAB) e em Dança Movimento Terapia, (UAL), trabalha desde 2003 como psicoterapeuta corporal no Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa assim como no consultório privado. É professora no projecto Duende

6


// dia 06 // 10-13h e 15-17h // dia 08 // 17-19h

SHAKTI DANCE : “DESPERTAR DA DEUSA”, com Bárbara Troiano (Padma Lalita) ®

Investigadora do mito da Mãe grande, Bárbara trabalha com os arquétipos femininos para despertar a shakti e a Deusa que vive em cada mulher. Diz Bárbara: “A Dança para mim é oração, gratidão, celebração, arte, é yoga, integração, é shakti, é Amor... é a vibração divina que anima todas as coisas”. Barbara Troiano  Antropóloga, dança terapeuta, professora de  Shakti Dance®  e de yoga. Estudou e praticou diferentes estilos de dança que depois integrou na expressão livre do movimento criativo consciente. Vive en Roma e ministra workhops de shaktidance® e dança criativa em Itália e em Espanha. http://www.barbaratroiano.blogspot.com/ 7

CINETEATRO MUNICIPAL DE SERPA SALA SOL


// dia 06 // 10-13h e 17-19h // dia 07 e 09 // 10-13h BIODANÇA, por Trixie BIODANZA é ensinada em situação de grupo. Com base em estudos do calendário Maia, e através do poder de movimentos suaves e delicados, iremos entrar em contacto com a qualidade do dia. A prática da BIODANZA eleva a um estado de fluidez e ajuda a confiar e a amar com todo o nosso corpo, alma e mente como um todo integrado e a revelar a nossa verdadeira natureza, a nossa essência, que é o amor. Nenhuma habilidade especial é exigida.

CINETEATRO MUNICIPAL DE SERPA SALA LUA

Trixie Depois de especializada em diferentes tipos de massagem para apoiar a saúde dos outros, Trixie decidiu entrar no campo da dança para seu crescimento pessoal. Foi aí que lhe foi apresentada a BIODANZA (dança da vida), uma alegre união entre nós e os outros. Criou o seu método especial de BIODANZA, com base em informações e estudos sobre o calendário Maia e a experiência Danza Duende.

8


// dia 6 (Mónica), 7 (Carolina) 9 (Mónica) // 10-13h

GYPSY DUENDE, com Mónica Roncon e Carolina Fonseca O Gypsy Duende  nasceu como resultado de um estudo da essência universal das danças ciganas e duma questão: o que é que e o ensino desta arte deveria veicular para preservar a sua natureza  livre e selvagem.    Uma dança que exige uma total entrega, dançando-se integralmente com o coração e não apenas com o corpo. Esta questão levou naturalmente à reflexão sobre a autenticidade da expressão e do movimento e à conclusão de que uma pessoa não se torna autêntica, mas sim autoriza-se a ser autêntica… Trata-se de um método em que a forma, ou técnica, é utilizada sobretudo como instrumento e 9

PAVILHÃO Municipal Carlos Pinhão SALA SERPENTE


não como um fim em si mesmo. Um instrumento para se chegar à frescura e a sinceridade do gesto, tal como as podem manifestar uma criança ou uma pessoa mais velha quando dançam, cultivando simultaneamente a simplicidade, a improvisação e o sentido de humor. Trabalhamos profundamente a postura, os ritmos, a expressão, a interpretação, a rapidez e a técnica e os acessórios (passos, sequências, movimentos de grupo, o xaile, a saia…). Investigamos como construir uma dança que nasce do desespero para finalmente explodir numa oferenda generosa de alegria graças à magia do Duende. Uma viagem pelo mundo, através do tempo, através de si mesmo, unindo corpo e alma.   Público-alvo: Crianças e adultos de todas as idades e de ambos os sexos.

Carolina Fonseca Carolina Fonseca é formada em Arte. Estudou Dança Contemporânea a Anatomia. Praticou danças tradicionais africanas e tribais do Togo, dança clássica e popular egípcia, flamenco, Bharata-Natyam e Kung-fu. Recebeu formação em danças tradicionais taliandesas e cambodjianas, Katak, dança clássica indiana, e danças ciganas do Rajastan. Colaborou com diferentes agrupamentos musicais. Dedica-se ao ensino em Portugal, Itália, Espanha, Irlanda, Alemanha, etc. Faz parte das companhias «Salamantras» e «Palinka e dedica-se à realização do seu primeiro projecto como coreografa, “Êxtase”. Mónica Roncon Dedica-se à apresentação de espectáculos e workshops de Gypsy Duende no quadro do projecto Danza Duende e das companhias Pálinka, Gadjé e Salamantras.

10


// dia 06 a 08 // 10-13h // dia 09 // 10h00-13h AIKIDO, por Christophe Depaus Christophe Depaus iniciou-se no Aikido com 12 anos e atingiu o ranking de 4.º dan aikiki com 31 anos de idade. Estudante directo de dan Sugano Seeichi Shihan 8th, segue o seu ensino em toda a Europa, bem como em Nova Iorque e Japão. Fundou seu próprio dojo, a Ren Shin Kan, há 3 anos, em Bruxelas. Público-alvo: Workshop para adultos sem problemas de saúde (coração, etc.). Deve levar roupa confortável.

11

PAVILHÃO Municipal Carlos Pinhão SALA DRAGÃO


// dia 06 a 09 // 15-17h

TANGO DUENDE, com Elisabeth Mullier Tango é a reunião das energias feminina e masculina por excelência. Podemos dançar em duo, entrar em relação connosco e com o parceiro, em busca de um equilíbrio compartilhado. Conexão, improvisação e diversão! Todos são bem-vindos.

CINETEATRO MUNICIPAL DE SERPA PALCO DUENDE

Elisabeth Mullier Elisabeth estuda e dança tango desde 2003. Formada pela bailarina argentina Eugenia Ramirez Miori, ensina tango em Bruxelas. Começou a formação em Danza Duende em 2005 e frequenta workshops regulares com Aksoyek M.Szabo, O. Aksoyek e C. Fonseca.

12


// dia 06 // 17-19h

BHARATA NATYAM, com Tarikavalli De acordo com os livros sagrados da Índia, a dança tem uma origem divina. Parvati inventou a graciosa dança «lasya» e o seu esposo Shiva-Nâtarâja, o rei da dança, rivalizou com ela com o modo viril «tandava». O espectáculo encantou todos os deuses, os quais pediram a Brahma, o Criador, que revelasse alguns elementos deste conhecimento entre os homens. Brahma ensinou-os ao sábio Bharata, que os codificou num tratado em sanskrito: o Nâtya-Shâstra, há cerca de 2000 anos. O Bharata Natyam caracteriza-se por linhas simétricas e geometricamente perfeitas, por voltas,

13

PAVILHÃO Municipal Carlos Pinhão SALA SERPENTE


saltos, deslocamentos por todo o espaço cénico e golpes com os pés que marcam ritmos complexos. À técnica pura acrescenta-se o abhinaya: expressões da cara acompanhadas de gestos das mãos (hasta) e posturas do corpo (anga) para interpretar os poemas e os hinos cantados. Pode ler-se no tratado ABHINAYA DARPANAM, o «Espelho do Gesto», o seguinte: «Où va la main l’oeil la suit; là où va l’oeil, va l’esprit; là où va l’esprit se trouve le coeur; là où se trouve le coeur est la réalité de l’être». Esta realidade interior é despertada, não só na bailarina, mas também nos espectadores. Esta arte, que se confunde com o sagrado, restitui ao Homem o sabor da sua origem. Tudo na dança da Índia remete para o Significado, para o ensinamento profundo, juntamente com o prazer estético e a alegria que desperta. Público-alvo: Mães e filhas

TARIKAVALLI Tarikavalli foi formada na arte do Bharata Natyam por Smt Amala Devi (discípulo de Ram Gopal), em Paris. Após vários anos de trabalho intensivo, Tarikavalli junta-se ao célebre casal de bailarinos-coreógrafos U.S.Krishna Rao e Smt Chandrabhaga Devi, onde constrói um vasto e complexo repertório no seio da sua escola. Bolseira do Governo Indiano, depois de conhecer Sri Dayalasingam, mestre de dança, em Paris, prossegue a sua formação, participa nos espectáculos da sua companhia, «Narthanalayam» e, paralelamente, desenvolve a sua carreira a solo. Em 2001, funda a sua escola de dança «Amrita», em Bobigny, e realiza regularmente cursos e workshops em Lyon e Lisboa. Tem dado inúmeros recitais por toda a Europa e pela Índia.

14


// dia 06 // 15-17h

“JOGO DE BASTÕES”, com Ozan Aksoyek Companheiro dos jogos da nossa infância; Parceiro da estrada em que se apoia o peregrino. Prolongamento e extensão do corpo nas confrontações. O bastão é o instrumento que acompanha a humanidade desde sempre e em todo o lugar. Ele é a passarela entre nós e o mundo. Ozan Aksoyek Bailarino e clown, é formado em teatro do gesto (pedagogia de Jacques Lecoq). Na Danza Duende desenvolve o Guerreiro Duende. Formou-se em Butoh, Capoeira e Kalharipayat nos países de origem destas danças.

15

JARDIM Municipal


// dia 06 // 17-19h // dia 07 // 10-13h // dia 08 // 15-17h

ORIENTAL DUENDE COM CROTALOS, com Alessandra Centoze Desenvolveremos a nossa capacidade natural, musicalidade e fantasia e descobriremos quão fácil pode ser integrar ritmo, som e movimento através do jogo. dia 06 // CINETEATRO Municipal de Serpa // PALCO DUENDE dia 07 // PISCINA Municipal // ARTE DE TOCAR CROTALOS dia 08 // PAVILHÃO Municipal Carlos Pinhão // SALA SERPENTE // CHIMIS & CROTALOS também com Leire e Baltazar

LOCAIS VÁRIOS

Alessandra Centonze Bailarina, coreografa e professora de danças tradicionais orientais e berberes desde há mais de 10 anos. Como Directora da Metiss’Art, associação de artes étnicas e culturas e escola de dança em Milão, foi produtora do festival ETNOSFERA (Festival internacional de Danças Étnicas de Expressão Contemporânea) e de vários festivais de fusão de dança. Encontrou uma nova perspectiva sobre a dança e sobre a vida recebendo os ensinos de Danza Duende, sendo actualmente estudante e professora e realmente livre para desfrutar a vida de duende!

16


// dia 06 // 17-19h

TERAPIA DUENDE, com Liliane Viegas Uma tomada de consciência da interacção do no nosso mundo interno/externo através do movimento e da Linguagem não verbal. Público-alvo: Adolescentes e adultos. Não é necessária experiência em dança. dia 06 // CINETEATRO Municipal de Serpa // sala sol dia 07 // LIVRARIA Vemos, Ouvimos & Lemos // CONFERÊNCIA

LOCAIS VÁRIOS

17


// dia 06 // 17-19h

PISCINA Municipal

“HIP HOP DUENDE”, com Joem Workshop básico de Hip-Hop Joem 20 Anos de actividades…internacionais (Dança urbana, teatro, canto, yoga e muito amor)

// dia 07 // 9-10h

CHI KUNG e DANÇA DA NATUREZA, com Liliane Viegas Uma técnica milenar chinesa de treino interior objectivando o equilíbrio do indivíduo como um todo físico, mental e espiritual. Chi significa energia em todas as suas manifestações, “Kung” significa treino ou capacidade adquirida com o treino. Segundo a tradição chinesa, diversos movimentos de chi kung foram criados pelos sábios taoistas a partir da compreensão de princípios da natureza e da observação dos animais considerados por eles como mais espiritualizados.

JARDIM Municipal

Público-alvo: Todos que procuram saúde e equilíbrio segundo o Tao. Qualquer faixa etária.

18


// dia 07 // 10-13h

ORIENTAL DUENDE “ENERGIA, FEMINIDADE & IMAGINAÇÃO POÉTICA”, com Yumma Mudra (Myriam Szabo) Oriental Duende é uma das inúmeras formas que veiculam os ensinamentos da Danza Duende sobre os aspectos invisíveis da dança da vida. Aberto a uma criatividade infinita em função do artista e do tema que foi escolhido (não se limita a uma região ou a uma época), a dança Oriental Duende é a expressão livre, fluida, rigorosa e contemporânea da essência feminina. Este trabalho baseia-se no estudo em simultâneo da energia (invisível) e do movimento (visível) graças à imaginação (visível & invisível!). A

19

Cineteatro Municipal PALCO DUENDE


Harmonia do gesto nasce do equilíbrio e da amizade entre o masculino e o feminino: tanto na intimidade da sensação bem como no regozijo que esta irradia. Estudar Oriental Duende transcende o conceito da teoria até a realidade quotidiana de “dançar a sua vida”. Para uma mulher, dançar Oriental Duende é uma maneira de juntar o tesouro do seu coração ao corpo. Para um homem é o encontro duma energia profundamente escondida nele e que vai ajudar a reforçar a suas qualidades masculinas. Para um grupo é uma forma poética de criatividade e um encontro lúdico com a energia da natureza. Yumma Mudra( Myriam Szabo) Fundadora da Danza Duende e do projecto de rede artística MUDRIAM. Yumma é bailarina, produtora, autora e professora desde de 1991. Bailarina profissional aos 12 anos de idade, logo estudou intensivamente o budismo tibetano desde 1982 ano durante o qual fez o seu primeiro retiro em solitário durante um ano. Logo fez muitos anos de retiro que contribuíram a unir a dança, o qi gong, a Ioga, e as artes marciais a um trabalho preciso e exigente sobre o aspecto invisível do movimento bem como o seu contributo a uma vida podemos dançar juntos desde o coração.

// dia 7, 8, 9 e 10 // 9-10h

MEDITAÇÃO e CANTOS de MILAREPA, Ciclo: Cantar, dançar e meditar no âmbito do Vajrayan Tibetano. A via da Dakini de sabedoria, com Yumma Mudra

Cineteatro Municipal SALA SOL 20


// dia 07 // 10-13h

“A ARTE DA MASSAGEM PARA BEBÉS”, com Angela Vega “De coração a coração” Um workshop para mães e pais e os seus bebés. Um espaço aberto à escuta onde nos permitiremos sentir a nossa pele em contacto com a do nosso filho, fortalecendo o vínculo do amor familiar, através da suavidade e da ternura de uma carícia. Angela Vega é Fisioterapeuta. Especialista em Postural Redução Global e Mestre em Musica. Estudou Reflexologia e Osteopatia. Combina os seus estudos com pesquisas técnicas de consciencialização corporal e relaxamento, yoga, movimento orgânico, expressão corporal e arte dramática. Dedica grande parte da sua vida ao estudo e à prática da dança. Trabalha em maternidades, é especialista em Massagem para Crianças e continua a sua actividade de investigação em cuidados para as mulheres. Público-alvo: mães, pais, tios, avós e seus bebés. Trazer almofada e manta

21

Cineteatro Municipal SALA SOL


// dia 07 e 09 // 15-17h FLAMENCO DESCALÇO ®, com Valerie Romanin Flamenco Descalzo® é uma expressão artística aberta à fusão e à síntese. Esta dança procura regressar às origens do Flamenco, colocandolhe ênfase nas influências mouras e ciganas. Flamenco Descalço® é uma fusão da dança que combina, de maneira criativa - seguir tanto a intuição como a reflexão - , os movimentos da dança do flamenco com os da dança oriental e as danças ciganas. O Flamenco Descaço® é um conceito criado por Valérie Romanin e está difundido através do seu ensino, dos espectáculos e através do site www.flamencodescalzo.com.

Pavilhão Municipal Carlos Pinhão SALA SERPENTE

Valerie Romanin Nascida em França, Valérie Romanin é a criadora do Flamenco Descalço® uma dança inovadora, fusão que mistura flamenco, dança do ventre e danças ciganas. Com base em Londres, Valérie ensina classes semanais em Islington e realiza workshops regulares entre o Reino Unido, França, Bélgica, Itália e Argentina. Professora e performer em Fantasia, Majma, Sidmouth FolkWeek e no Festival de Bellyfusions (Paris), do qual se tornou uma das organizadoras. 22


// dia 07 // 17-19h // dia 08 // 10-13h KUNG FU, com Guilherme da Luz

// dia 09 // 17-19h

Kung fu, um bagaço de arte - arte chinesa milenar que assenta num triângulo básico de crescimento do ser Humano. Desenvolvimento físico peculiar, estética fluida e uma eficácia marcial / existencial. É nesta trilogia que se baseia este workshop - como que criando uma base para um desenvolvimento artístico em geral ou uma vida pessoal cheia de magia. Público-alvo: Adolescentes e adultos dia 07 // PAVILHÃO Municipal Carlos Pinhão // SALA DRAGÃO dia 08 // JARDIM BOTÂNICO Municipal // KUNG FU, com Bastões dia 09 // LIVRARIA Vemos, Ouvimos & Lemos // SALA DRAGÃO

Guilherme da Luz Vive esta arte há mais de 30 anos, 25 dos quais dedicados ao ensino. Segundo a sua experiência é muito importante criar pontes entre as diferentes artes e conhecimentos, o que o levou a desenvolver um sistema de Kung Fu próprio, enriquecido pela música e outros estudos como A Arte de Viver, inspirada pela filosofia Tao e Tantra, e a meditação.

23

LOCAIS VÁRIOS


// dia 07 e 09 // 15-17h ORIENTAL DUENDE: CAVALGAR E TOCAR CROTALOS, com Carla Bernardo Este workshop irá permitir às alunas uma crescente complexificação da sua dança fornecendo instrumentos para as próprias alunas, posteriormente, trabalharem a sua própria criatividade e capacidade de improvisar de uma forma “balizada” será dado ênfase ao rigor técnico do trabalho de anca, com deslocações no espaço e trabalho de sagats. (Material necessário: Sagats) dia 09 // PISCINA Municipal // TOCAR CROTALOS

Cineteatro Municipal SALA SOL

Carla Bernardo Iniciou os seus estudos em Dança Oriental em 2001 com Íris, Myriam Szabo, Prisca D e Joana Saahirah, tendo ainda estudado noções de música árabe e ritmos com Américo Cardoso, Mohamed Ali e Khamis Henkesh. Tem frequentado, desde essa altura, diversos workshops e cursos a nível internacional com os melhores mestres na área e é a criadora do primeiro site “Danças do Mundo” em Portugal. Além de bailarina, professora e coreógrafa, salienta-se o seu trabalho como produtora de eventos ligados à Dança Oriental. Carla B foi ainda a fundadora (juntamente com Ana B) da Companhia Nacional de Dança Oriental e da Associação Nacional de Danças Orientais.

24


// dia 07 // 17-19h DERVISH SESSION, com Anwar Abudragh, Mohamed Atshan, Baltazar Molina, Renaud Crols, Ozan Alsoyek, Carolina Fonseca, Mónica Roncon, Elisabeth Mullier e Yumma Mudra Cineteatro Municipal PALCO DUENDE

Girar com música ao vivo.

MEDITAÇÃO EM MOVIMENTO TANDAVA, com Laura Orsina Tandava é uma das principais práticas de Xivaísmo tântricas. Nesta dança meditativa lenta, o corpo move-se espontaneamente, conectado directamente com o fluxo de respiração e em plena consciência das suas próprias sensações. Enquanto o ruído mental acalma, experienciamos o espaço interno e externo, como uma unidade do corpo, mente e emoções.

// dia 08 e 09 // 9-10h

Público-alvo: Adultos, sem preparação necessária Laura Orsina O seu interesse no movimento consciente e energia levou-a ao estudo e prática de medicina chinesa, cura xamânica, Jodorowsky’s Psicomagia e Xivaísmo tântrico. Pratica Dança Duende e desenvolve o projecto “Fazer Amor” em conjunto com o seu parceiro, Axel Cipollini

25

JARDIM BOTÂNICO Municipal


// dia 08 // 10-13h

IRISH DUENDE, com Máire Walsh, assistida por Le Cheile

Cineteatro Municipal PALCO DUENDE

A Danza Duende numa perspective irlandesa: dança, mitologia, estórias e canções! Máire Walsh pratica e ensina dança oriental. Pratica igualmente ballet e step dancing irlandês. 26


// dia 08 // 10-13h

CANTAR, com Anwar Abudragh Anwar abudragh nasceu em Baghdad em 1970. Licenciado em Música e Mestre pela Universidade de Artes Plásticas de Bagdad. Como músico fez parte do Iraqi Symphonic Group e participou em vários festivais internacionais. Participa com outros grupos de diferentes estilos musicais como música jazz, Flamenco, Indiana, turca e grega. É professor de música no Arab Cultural Centre em Bruxelas (www.anwarabudragh.com). 27

Cineteatro Municipal sala ESPIGA


// dia 08 // 10-13h “FEMINAS”, com La Negra e Laura Orsina Reconhecendo a linhagem humana e feminina de onde descendemos, redimensionando a pélvis e os seus preciosos conteúdos, a fonte de nutrição e energia, a sabedoria criadora das mãos e dos braços, mergulhamos num espaço pleno de vida, onde a amizade, o riso, a criação, a nossa sexualidade, o nosso papel como mulheres é possível: dançado a vida (www.ondulaciones. com). Público-alvo: Mulheres de todas as idades e condições

Cineteatro Municipal SALA SOL

La Negra Formada em Dança do Ventre com Paula Lena, Shokry Mohamed,Myriam Szabo, Nur Banú, entre outros. É professora de Dança Oriental e Free Duende.   Tem como projectos actuais  “Féminas”, “Sembrar” e “Poema Branco”, junto com Cristina Manrique. Pela mão de Yumma Mudra realiza “El aliento de las Dakinis”. Colabora con o Projecto Dança Duende desde 2004.

28


// dia 08 // 10-13h

ORIENTAL DUENDE “TUDO LENTO”, com Cristina Manrique Este workshop está pensado para submergirse no mundo do Oriental Duende a partir da lentidão e da harmonia, da fluidez e do prazer, para saborear cada ondulação do corpo em comunicação com a música, apreciando cada matiz da experiência do feminino. Público-alvo: Todos os públicos

Cristina Manrique Começou a sua formação em Dança com o flamenco desde muito pequena. Em 1998, começa o seu caminho na Dança oriental com Devorah Kore, sendo actualmente professora de Dança Oriental, Oriental Duende e Free Duende, e bailarina da sua própria escola/companhia de dança, em Barcelona, ao mesmo tempo que continua a sua formação com os grandes mestres. Colabora no Projecto Duende com La Negra.

29

Pavilhão Municipal Carlos Pinhão SALA SERPENTE


// dia 08 // 15-17h TEATRO DUENDE: LEÕES E MULHERES, com Stéphanie Van Vyve Inspirado no livro “Diotime e os Leões”, de Henry Bauchau, vamos explorar a sensação e a simbologia do acto do Encontro. Quando a jovem Diotime sente a necessidade de conhecer, lutar e matar um leão, expressa-se e encontra-se a si própria. Encontrar outras pessoas, encontrarmonos, encontrar os nossos antepassados a nossa linhagem, encontrar o Leão dentro de nós… O que significa esta figura tão poderosa e especial? Como pode uma mulher fazer parte da viril e felina forma de viver? Vamos desfrutar através de exercícios dramáticos.

Cineteatro Municipal sala sol

Stéphanie era professora de francés até que decidiu abandonar esta profissão para ser actriz. Entrou na série de RTBF 7eCiel Bélgica, tendo alcançado uma grande popularidade, apesar de a sua paixão continuar a ser o teatro. Formada com grande distinção pelo Conservatório Real de Bruxelas, Stéfhanie Van Vyve é, juntamente com Dominique Rongvaux La Fabuleuse Troupe. Tem formação em dança clássica, jazz, funk, dança contemporânea, rock acrobático, tango argentino e cigano, Danza Duende, Aïkido, canto, entre outras. No espectáculo “Les Fourberies de Scapin” conhece a Myriam Szabo e descobre o projecto Dança Duende

30


// dia 08 // 17-19h

TEATRO DUENDE, com Ozan Aksoyek A partir de um texto tão básico como “Óla!” vamos explorar as variações possíveis entre o texto e a acção. O que contam essas variações e que géneros de tensões dramáticas representam

Cineteatro Municipal PALCO DUENDE

// dia 08 // 17-19h

GRAND CROSS, Movimento através dos planetas, com Susy Freelove Usando o nosso corpo como um canal de expressão das emoções, Susy Freelove irá guiálo através das configurações planetárias e criar uma dança interactiva. Público-alvo: Adultos e adolescentes. Todos os níveis de movimento e experiência Susy Freelove Artista comunitária, nos últimos 20 anos, criou eventos de teatro interactivo para famílias, em West Cork na Irlanda. Recebe formação em drama, movimento, clown e dança desde tenra idade. Pintora e escultora, cria instalações e roupas a partir de lixo. É mestre em Arte pelo Instituto de Arte de São Francisco.

31

jardim botânico municipal


// dia 8 // 17h-19h

JOGOS DE CIRCO, com Emeric Thuret e Renaud Crols Aqui e agora, entre a terra e o céu! Sentir, tocar e relaxar com as técnicas de malabares, equilíbrio, movimento em mindfullness e alegria!

PISCINA MUNICIPAL

Emeric Thuret Coordenador do MUDRIAM na Bélgica, Emeric Thuret é também director da “Les Arts Divins casa escola”, em Bruxelas, e manager das “MUDRIAM produções” e do músico Anwar Abudragh e da sua escola, Maqamat. Tem um percurso pluridisciplinar, que o leva a estudos universitários em Etnologia, Tai Chi e yoga, dança e expressão corporal e formação na Escola de Circo de Bruxelas. É instrutor de Free Duende e Artes Circenses.

32


// dia 09 // 9-10h // dia 10 e 11 // 17-19h

“LUNA PREÑADA”, escultura em argila, com Luchy Lopez Proposta criativa em três dias para a gestação de um sonho ou visão. Trabalho corporal e com argila. Público-alvo: dirigido a todos os que se sintam com vontade, independentemente do sexo ou idade. Nenhum nível de trabalho é requerido, apenas o compromisso de assistência nos três dias. Levar roupa cómoda e que se possa manchar. Luchy Lopez Actriz, Sistema Rio Aberto de trabalho psicocorporal, cocriadora da Caligrafia do Movimento. Membro do projecto Danza Duende. Desde 2004 trabalha para a irmandade entre mulheres e para a manifestação quotidiana de uma feminilidade consciente.

33

jardim botânico municipal


// dia 09 // 10-13h (Leire) // 17-19h (Liliane)

FREE DUENDE, com Leire e Liliane Viegas Tomando contacto e consciência do seu potencial expressivo em Linguagem Não verbal, uma experiência para criar, mover, exprimir-se, comunicar, interagir, comunicar.

Cineteatro Municipal PALCO DUENDE (Leire) SALA SOL (Liliane)

Leire Bailarina profissional especializada em Dança Oriental e Dança Contemporânea. É bacharel em Farmácia e Quiromassagem. Estudou Teoria musical, Canto Coral e Clarinete. Desde os anos 80 estuda Patinagem Artística no gelo, Dança Contemporânea, Contact Improvisation , Danças Yorubas, Yoga, Integração para o Movimento, Pilates, Teatro. Descobre e aprende a Dança Oriental com Myriam Szabo e Clara Bueno (Danzaalma). Desde 2005, dedica-se ao ensino da dança em várias escolas. Nas suas aulas, além das técnicas e estilos de Dança Oriental, Leire tem também aplicado o seu conhecimento de Anatomia, Feldenkrais, Dança Contemporânea e Dança Duende (http:// leiredanzaoriental.wordpress.com).

34


// dia 09 // 10-13h

FAZER AMOR com a VIDA, por Laura Orsina e Axel Cipollini Congratulando-se com prazer e permitindo ao organismo expressar-se livremente, enquanto se descobre a verdadeira e autêntica sensualidade Despertar os sentidos e recuperar a maravilha de estar vivo, com paixão e o coração aberto, pode transformar-se numa descoberta constante. Público-alvo: adultos (sem preparação necessária)

Axel Cipollini Fotógrafo, viajante, tem focado a sua vida na criatividade e crescimento pessoal. Estuda e pratica Jodorowsky´s Psicomagia e Psicogenealogia, bem como Xivaísmo tântrico. Desenvolve o projecto “Hacer el Amor” em conjunto com Laura Orsina.

35

Cineteatro Municipal sala sol


// dia 09 // 17-19h

PERCUSSÃO, com Baltazar Molina e Chimis, com Alessandra e Leire (na foto) Introdução ao frame drum em posição lapstyle. Esta abordagem contemporânea incide em tocar o frame drum aplicando várias técnicas de percussão de instrumentos distintos, oriundos de diversas regiões e tradições. Baltazar Molina O meu nome é Baltazar Molina e a Música é a minha vida! Há 12 anos que toco e desenvolvo a minha linguagem musical em instrumentos de percussão do médio-oriente e ásia. Gosto de partilhar e tocar, em profunda humildade e devoção. Actualmente, além de colaborar com outros músicos e projectos, tenho-me apresentado também a solo, e dedico-me ao ensino de percussão árabe. Cineteatro Municipal PALCO DUENDE

36


// dia 09 // 17-19h

YOGA SOL LUA, com Bella Hancock Forma clássica de Hatha yoga atende a uma dança interior intuitiva. Trazendo consciência à respiração, à gravidade e à circulação natural da coluna, permite-nos uma maior liberdade para seguir os impulsos da nossa energia e do nosso corpo.

Bella Hancock Professora de Yoga, jardineira e bailarina, vive na Irlanda. Ensina Yoga, Oriental e Free Duende a adultos, crianças e grávidas. Trabalha como Doula, assistindo e preparando casais para o parto.

37

Cineteatro Municipal sala lua


// dia 11 // 11-13h

NIVEL 0 DANZA DUENDE®, com Liliane Viegas & Yumma Mudra (Myriam Szabo) “Autêntico na tua arte, artista na tua vida!” A Danza Duende é uma prática aplicável a todos os aspectos da vida, que nos permite apreciar e elevar a nossa existência, dançando-a. A Danza Duende leva-nos a descobrir a arte de sermos autênticos, entrando em contacto com o potencial da nossa natureza apaixonada e livre. Cineteatro Municipal PALCO DUENDE 38


1º Encontro Internacional de Danza Duende® A trabalhar há 10 anos com e em Serpa e de Serpa para o mundo, a BAAL 17 sempre se caracterizou pelo seu dinamismo. O dinamismo das equipas, mas também o dinamismo das próprias linhas e escolhas artísticas. A cultura como uma festa no Festival Noites na Nora. Hoje considerado uma referência na região e no País, o Noites na Nora é um evento multidisciplinar e multicultural que acolhe espectáculos de teatro, música, dança e outras artes, formação, com oficinas várias, e residências de criação artística. Partilhando um espírito de celebração da cultura, o Noites na Nora propõe-se a Dançar a Vida com o Projecto Danza Duende©. É nesta dinâmica cultural - pela troca de experiências, pela descoberta de novas formas de expressão, pela consciência da diferença - que abraçamos o nosso público para que, juntos, possamos criar uma sociedade melhor.

Baal 17 Baal 17

39


INSCRIÇÕES (ATÉ 5 JULHO)

festivalduende@gmail.com

961 363 107 284 549 488

Mais em: www.baal17.com www.danzaduende.org www.mudriam.org http://duendefestival. blogspot.com/

40

SERPA - Festival DanzaDuende - 2010  

programa workshops Serpa 2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you