Mixmag Brazil Cover #50 Innellea 2022

Page 1

dance

music

+

club

culture

INNELLEA

#50 2022


COVER FEATURE

INNELLEA Photos: Robin Scherm / @schermlon on IG

MIXMAG.COM.BR


MIXMAG.COM.BR


COVER FEATURE

MIXMAG.COM.BR


Riding a remarkable wave of success off the back of a hugely productive 2021, Innellea has just unveiled his latest creative opus, the Distorted Youth Audio Visual experience. Innellea took the scene by storm in 2019, at first a secret weapon for some of the world’s biggest techno DJs, before launching music on labels like Afterlife, Innervisions and Diynamic. From then on, Innellea’s colourful and intricate rhythms captivated crowds worldwide. Tracks like ‘Vigilans’, ‘Forced to Bend’ and ‘The World Returns’ are examples of the bold musical statements which define the project.

From the success of his releases came live sets and a wealth of unreleased tracks, creating a global hype around his name. We talked to Innellea days before The Distorted Youth Audio Visual experience launch. Read next! Please tell your story to the Brazilian audiences that may not know you yet. How did you start? Obrigado everyone. After visiting a Boys Noize concert in Munich 2011 I was completely amazed by the energy and the unity that was going on during this event. For me it was crystal clear that I wanted to be part of this scene so I started my research and bought my first controller straight after coming home from the rave. MIXMAG.COM.BR


COVER FEATURE

MIXMAG.COM.BR


“We taught ourselves everything without taking part in masterclasses or schools” After a while the controller wasn’t enough anymore so I bought my first turntables and a mixer and started collecting vinyls. The rest is history...

Your music and live act is always evolving. How is your creative process backstage? Do you have any kind of “rituals” to boost creativity and productivity?

You started to gain popularity in the underground melodic techno. What are the differencials that you believe really helped your career take off?

Over the years I’ve learned to accept things as they are, i.e. there are days when the creative process is easier or days when nothing works and creativity is simply not there. To fuel my creativity it is helpful for me to go skating. That is the only moment where I can completely switch off stuck thoughts.

It was very helpful that we had an extremely naive approach to creating music in the beginning. We taught ourselves everything without taking part in masterclasses or schools. This way we created our own style without forcing it and without really realizing it even if it may have taken a little longer and was a bit more difficult this way.

Tell us about your new Distorted Youth EP on Afterlife Records The EP includes 4 songs which were created during the initial phase of the Corona Pandemic. MIXMAG.COM.BR


COVER FEATURE

“Distorted Youth is a world where sound, vision, art and fashion is melting together”

All 4 deal with issues we are confronted with in our everyday life. Post-traumatic stress disorder, disappointment and honesty play a big role in the inspiration for my songs. As I normally do, I tried to leave my comfort zone and make the EP as multi-faceted as possible. Here, the title track Distorted Youth stands out for me in particular. The EP also coincides with a new LIVE Tour concept, a music video and a clothing line branded ‘INN’. How the concept came about and where it’s heading next? Distorted Youth is meant to be more than just an EP. It is the approach to take the listener into the holistic world of Innellea. A world where sound, vision, art and MIXMAG.COM.BR

fashion is melting together. The full package also has a deeper meaning, which everyone will be able to discover and interpret for themselves. We are all the product of our own Distorted Youth. As I love to create experiences I’ll come up with more concepts like this in the future which are meant to stimulate all senses. Your music has been released on some of the world’s best labels (Afterlife, Innervisions, Diynamic). What can new artists learn from your story? The most important thing is to always be honest with yourself and always be true to yourself and have no regrets when you look at the past. This does not mean that you should not make


MIXMAG.COM.BR


COVER FEATURE

MIXMAG.COM.BR


“This year I really want to focus on originals” mistakes, on the contrary mistakes are even good to grow and learn from them. Speaking about your career as DJ & producer, what’s in the schedule for 2022 on the collabs, remixes and releases side? Besides a few exciting collabs with my friends I recently started a collaboration with an amazing singer songwriter from the UK. After remixing tons of songs last year I try to keep it a bit lower this year and just pick a few diamonds that I see myself being able to shape them. This year I really want to focus on originals. Last: we always ask for tips and advice for the new talents that are hustling to get their careers

off the ground. Any cool suggestions for these artists? As I mentioned before, stay true to yourself, accept uncreative phases and take these phases to gain inspiration out of them by meeting your loved ones, going to the nature or doing whatever you like (besides studio time :D ). And I know that everyone says that but patience is key, don’t stress yourself. Stay motivated, diligently and focused. Website/Merch: Innellea.com Soundcloud.com/innellea Instagram.com/innellea Facebook.com/innellea Innellea ‘Distorted Youth’ EP is out now via Afterlife


COVER FEATURE

INNELLEA Photos: Robin Scherm / @schermlon on IG

MIXMAG.COM.BR


MIXMAG.COM.BR


COVER FEATURE

MIXMAG.COM.BR


Aproveitando uma onda de sucesso fenomenal após um 2021 extremamente produtivo, Innellea acaba de lançar sua mais recente obra criativa, a experiência Audio Visual Distorted Youth. Innellea entrou na cena em 2019, de forma abrupta, a princípio como arma secreta para alguns dos maiores DJs internacionais de techno, antes de lançar música em labels como Afterlife, Innervisions e Diynamic. Desde então, os ritmos coloridos e intrincados de Innellea cativaram multidões pelo mundo. Faixas como ‘Vigilans’, ‘Forced to Bend’ e ‘The World Returns’ são exemplos do trabalho criative que define o projeto.

Do sucesso de seus lançamentos surgiram live sets e uma riqueza de faixas inéditas, criando um hype global em torno de seu nome. Falamos com Innellea dias antes do lançamento de The Distorted Youth. Confira! Olá! Conte sua história para o público brasileiro que talvez ainda não o conheça. Como começou? Obrigado a todos. Depois de ir a um show do Boys Noize em Munique (2011), fiquei completamente impressionado com a energia que presenciei no evento. Para mim ficou claro que eu queria fazer parte daquilo, então comecei a estudar e comprei meu primeiro equipo assim que cheguei em casa, logo depois da MIXMAG.COM.BR


COVER FEATURE

MIXMAG.COM.BR


“Aprendemos tudo sem participar de masterclasses e nem escolas” rave. Depois de um tempo, aquele equipamento não era mais suficiente, então comprei meus primeiros toca-discos e um mixer, e comecei a colecionar vinis. O resto é história... Você começou a ganhar popularidade no techno melódico underground. Que diferenciais você acha que realmente ajudaram a sua carreira decolar? Foi muito útil ter uma abordagem extremamente ingênua na criação de música no começo. Tive que aprender tudo sozinho, sem masterclasses ou escolas. Dessa forma, criamos nosso próprio estilo sem forçar e sem realmente perceber, mesmo que tenha demorado um pouco mais e tenha sido um mais difícil dessa forma. Sua música e shows estão

sempre evoluindo. Como é seu processo criativo? Algum tipo de “ritual” para fomentar criatividade e produtividade? Ao longo dos anos aprendi a aceitar as coisas como são, ou seja, há dias em que o processo criativo é mais fácil e dias em que nada funciona e a criatividade simplesmente não acontece. Quando eu preciso alimentar minha criatividade, eu gosto de dar um rolê de skate. Esse é o único momento em que posso mudar completamente e liberar as idéias e pensamentos. Fale sobre o novo EP Distorted Youth (Afterlife Records) O EP tem 4 músicas que foram criadas durante a fase inicial da Pandemia do Coronavirus. Todas MIXMAG.COM.BR


COVER FEATURE

“Distorted Youth é onde som, imagem, arte e moda se tornam uma coisa só” as 4 lidam com questões com as quais somos confrontados em nossa vida cotidiana. Transtorno de stress pós-traumático, decepção e honestidade desempenham um grande papel na inspiração de minhas tracks. Como costumo fazer, tentei sair da minha zona de conforto e tornar o EP o mais multifacetado possível. A faixa-título Distorted Youth se destaca para mim em particular.

de Innellea. Um mundo onde som, visão, arte e moda se fundem. O pacote completo também tem um significado mais profundo, que todos poderão descobrir e interpretar por si mesmos. Somos todos produto de nossa própria Juventude Distorcida.

O EP também apresenta um novo conceito de LIVE Tour, um music video e uma coleção fashion com a marca ‘INN’. Como o conceito surgiu e o que rola a seguir?

Sua música foi lançada em algumas das melhores gravadoras do mundo (Afterlife, Innervisions, Diynamic). O que os novos artistas podem aprender com sua história?

Distorted Youth abrange mais do que apenas um EP. A abordagem leva o ouvinte ao mundo holístico MIXMAG.COM.BR

Como adoro criar experiências, no futuro vou apresentar mais conceitos como este que visam estimular todos os sentidos.

O mais importante é sempre ser honesto e fiel consigo mesmo e


MIXMAG.COM.BR


COVER FEATURE

MIXMAG.COM.BR


“Este ano eu realmente quero focar em originais” não se arrepender quando olhar pra trás. Isso não significa que você não pode cometer erros, pelo contrário, os erros são bons para crescer e aprender com eles. Falando sobre sua carreira como DJ e produtor, o que está na agenda para 2022 nas collabs, remixes e lançamentos? Além de algumas colaborações sensacionais com meus amigos, recentemente comecei uma collab com um cantor e compositor incrível do Reino Unido. Depois de remixar toneladas de músicas no ano passado, pretendo diminuir o volume um pouco este ano e apenas focar em alguns diamantes que me vejo sendo capaz de esculpir. Este ano eu realmente quero focar em originais. Por último: sempre pedimos dicas

e conselhos para os novos talentos que estão lutando com suas carreiras. Alguma sugestão para esses artistas? Como mencionei antes, mantenha-se fiel a si mesmo, aceite fases não criativas e aproveite essas fases para se inspirar encontrando quem você gosta, a natureza ou fazendo o que quiser. (além do tempo em estúdio, claro :D). Eu sei que todo mundo diz isso, mas paciência é fundamental, não se estresse. Mantenha-se motivado, diligente e focado. Website/Merch: Innellea.com Soundcloud.com/innellea Instagram.com/innellea Facebook.com/innellea Innellea ‘Distorted Youth’ EP is out now via Afterlife