Page 1


Mack Up | Tota Estética & Cabelo Fotos | Andressa Alonso

C R O

4 8 . 2 4 6

Paciente | Gabriela Zancopé | Modelo Profissional

Foto Dany Conte

FACETAS CONFECCIONADAS POR DR.FERNANDO TEDDE

PSIQUÊ PREMIUM

4


TRATAMENTO FINALIZADO

Tratamento finalizado com facetas cer창micas desenvolvidas por Dr. Fernando Tedde


O.D.O.N.T.O.L.O.G.I.A.E.S.T.É.T.I.C.A

TRATAMENTO REALIZADO ATRAVÉS DE RECOBRIMENTO CERÂMICO

EXCELÊNCIA EM ODONTOLOGIA

Dr. Fernando Tedde C R O

• Residência em Estética. • Especialista em Implante. • Reabilitação Oral - Prótese.

• Curso de pós-graduação nos Estados Unidos e Alemanha. • Participações em Banca examinadora em cursos de Especialização.

Rua Fortunato Faraone, 921 Jardim Girassol, Americana / SP

(19) 346165033 PSIQUÊ PREMIUM

- 3405 8393

4 8 . 2 4 6


E.S.T.É.T.I.C.A.I.N.C.O.M.P.Á.R.A.V.E.L E.S.T.E.T.I.C.A.I.N.C.O.M.P.A.R.A.V.E.L

EXCELÊNCIA EM ODONTOLOGIA

Paciente | Gabriela Zancopé | Modelo Profissional


PSIQUÊ PREMIUM

8

5


Da família Bauducco para a sua família.


Ingredientes Superiore

O prato perfeito para mostrar todo o seu cuidado com a saúde é elaborado com Renata Superiore: sua massa de Grano Duro sempre al dente, o toque especial do azeite Extra Virgem no preparo do seu molho e o queijo ralado Renata Formaggio que agrada aos paladares mais refinados. Ou seja, uma receita saudável para degustar nutrientes essenciais com sabor incomparável em sua própria mesa. PSIQUÊ PREMIUM

10 selmi.com.br


para refeicoes Superiore.


PSIQUÊ PREMIUM

12


PSIQUÊ PREMIUM

14 11


REVISTA PSIQUÊ

CALOBORADORES

ALÉM DE COMPLETOS, NOSSOS CARROS VÊM COM MAIS UM ITEM DE SÉRIE: A BELEZA.

PSIQUÊ PREMIUM

16 13


Le Mans. Eleita pela Revista Carro como a 2ª melhor concessionária do Brasil.

Le Mans Americana | 19 3471-8000 Le Mans Bragança Paulista | 11 4892-6000 Le Mans Campinas Jardim do Trevo | 19 3772-3700 Le Mans Campinas Norte Sul | 19 3794-8000

Le Mans Rio Claro Bairro do Estádio | 19 3522-3000 Le Mans Indaiatuba | 19 3825-8000 Le Mans Jundiaí | 11 4527-5000 Le Mans Limeira | 19 3446-5000

Le Mans Piracicaba | 19 3417-4040 Le Mans Casa Verde | 11 2208-9000 Le Mans Anhaia Mello | 11 2067-5000 Le Mans Osasco | 11 2284-4000


HOMEM DE NEGOCIOS

MARCOS CAVICOLLI

TIVOLI ECORESORT PRAIA DO FORTE T: +55 71 3676 4000 | Toll Free: 08000 71 88 88 E: reservas.htpf@tivolihotels.com | www.tivolihotels.com PRAIA DO FORTE | SÃO PAULO | LISBOA | ALGARVE | COIMBRA | SINTRA | VILAMOURA | PORTIMÃO

PSIQUÊ PREMIUM

18 15


AS FÉRIAS DOS SONHOS ESTÃO À SUA ESPERA NA PRAIA DO FORTE. Que tal passar alguns dias em família em um paraíso tropical e surpreender as pessoas que você mais ama? No Tivoli Ecoresort Praia do Forte cada experiência, da culinária baiana a um mergulho nas piscinas naturais, é única. E para os pequenos oferecemos dias intensos de muitas brincadeiras e aprendizado no Clube Careta Careta, aventura em passeios ecológicos, oficinas de artes e outras diversas atividades. Viva esse momento.


TIVOLI ECORESORT PRAIA DO FORTE T: +55 71 3676 4000 | Toll Free: 08000 71 88 88 E: reservas.htpf@tivolihotels.com | www.tivolihotels.com PRAIA DO FORTE | SÃO PAULO | LISBOA | ALGARVE | COIMBRA | SINTRA | VILAMOURA | PORTIMÃO

PSIQUÊ PREMIUM

20


O SEU FINAL FELIZ ESTÁ APENAS COMEÇANDO. Já imaginou vivenciar dias inesquecíveis ao lado da pessoa mais especial da sua vida? No Tivoli Ecoresort Praia do Forte todos os detalhes foram pensados para que esse momento não seja apenas romântico, mas sim, eterno. Um cenário de sonhos para o início da sua história de amor.


CORTE COM

E ST I LO PSIQUÊ PREMIUM

22


IGUATEMI CAMPINAS - TEL.: (19) 3253 4184 LEVI’ S® E UMA MARCA REGISTRADA DA LEVI STRAUSS & CO.


REVISTA PSIQUÊ

ÍNDICE

Carros de luxo

Expediente Colaboradores Psiquê Leitor Luxo Total Lugares Incríveis

24 26 28 30 36

editorial de moda

116

ESpecial rio

PSIQUÊ PREMIUM

24 9

124

66


REVISTA PSIQUÊ

ÍNDICE

14

46

MARAGOGi - ALAGOAS

Destino Paraíso Repórter Moda Editorial de Moda Especial - Claudio Fazollin PromoPsiquê Carros de Luxo Especial Rio

46 56 66 94 114 116 124

reporter moda

Especial - Claudio Fazollin

PSIQUÊ PREMIUM

26

94

56


REVISTA PSIQUÊ

EXPEDIENTE

esperanca NA MINHA OPINIÃO, ESPERANÇA É A PALAVRA MAIS LINDA E FORTE DO NOSSO VOCABULÁRIO, TALVEZ PELO MAGNETISMO, SIGNIFICADO E IMPORTÂNCIA QUE TEM EM NOSSAS VIDAS, AFINAL SOMOS MOVIDOS POR ELA.

E

sperança num amanhã ainda melhor, com menos desigualdade e mais

essência. Ao longo destes anos tive a honra de conhecer histórias de vida e

pessoas amando ao próximo como a si mesmas, como dito por Jesus,

pessoas incríveis; algumas, já contei aqui na revista; outras, serão contadas.

que veio nos mostrar o caminho, nos enchendo de esperança por um

Mas uma coisa sobre a qual nunca deixo de me sensibilizar é a capacidade

lugar melhor, onde o amor é comum, simples e verdadeiro.

ilimitada do ser humano de se superar, movido pelo combustível chamado

Às vezes, esperamos grandes mudanças para alcançarmos a felicidade,

ESPERANÇA.

mas acredito que ela está muito perto, bem dentro de nós. Mas claro,

Mais um ano se inicia, e nos enchemos de esperança. Dias melhores virão,

como tudo a que damos valor tem que ser conquistado, a busca por esta

oportunidades melhores, também; mas meu apelo neste momento em

felicidade é difícil. Olhar para dentro de nós, nos reformarmos intimamen-

que o mundo se enche de esperança é que você olhe para si e enxergue

te, ser uma pessoa melhor em dias de tanta concorrência, respeitar valores,

sua imensa capacidade de transformação, que a esperança de se tornar

quando alguém está pisando no seu calo... E não é fácil perdoar setenta

alguém melhor, de contribuir por uma sociedade melhor, mais justa e mais

vezes sete... Muito difícil.

humana parta de você. Agradeço muito a Deus ter nos proporcionado um

Mas como disse, esta busca por dias melhores, pela felicidade plena anun-

ano de muito aprendizado, ter colocado obstáculos para que conseguís-

ciada por Jesus, não ocorre da noite para o dia, é uma árdua conquista. Co-

semos enxergar nossa capacidade de transpô-los, ter me apresentado

meça de dentro para fora, na forma de olharmos a vida e o semelhante. No

pessoas tão incríveis, ter me presenteado com uma familia maravilhosa.

desenvolvimento da tolerância, da paciência, da descoberta do verdadeiro

Agradeço a toda nossa equipe, parceiros e anunciantes. Entramos em 2013

amor, um amor puro, sem inveja, sem um sentimento de posse. Apenas na

cheios de esperança, com certeza, vivenciaremos grandes transformações,

forma de amar, respeitando as diferenças do outro, as ideias, e querendo

realizações e aprendizado neste ano novo.

o bem do proximo pelo simples fato de ser um semelhante, filho de um

Está revista está repleta de boas pedidas, gastronomia, lugares interes-

mesmo pai, de um Deus soberano, bondoso e justo.

santes, histórias de vida motivadoras e simplesmente um editorial no

Olhar intimamente para nos conhecer, saber quem somos e a partir daí o

Copacabana Palace. O lugar que hospedou as principais personalidades do

que queremos ser, acredito que nos surpreenderemos ao conhecermos

mundo que estiveram no país abriu suas portas para este editorial refinado

somos a obra-prima do Criador. Como o meu amigo Claudio Fazolin, sem

e clean, a cara de nossa revista. Espero que gostem...

limites para ser o que deseja ser. Às vezes, Deus fecha portas em nossas vidas para descobrirmos que podemos abrir portas muito maiores, não no sentido financeiro, mas portas que agregam valores maiores para nossa

Diretor Geral Roberto Medule roberto@revistapsique.com.br Projeto Gráfico Safari Marketing e Planejamento Estratégico Diretor de Arte Daniel David Delsoto Fotografia Patrick Brito / Andressa Alonso / Walmir Piva Redação Aline Franco / Mayara Veiga / Tereza Ferrari / Amanda Sabino Executiva de Contas Heloisa Corrêa Revisão Josias A. Andrade Gerente Financeiro Alfredo E. Silva Distribuição| Rodrigo Fernandes / Júlio Caetano.

PSIQUÊ PREMIUM

28

A você muita paz, luz, amor e Esperança ...Que Deus te abençoe hoje e sempre... Roberto Medule

Capa Modelos Natália Xavier e Eric Schauss ( Ag. 40 Graus) Direção Roberto Medule Fotos Patrick Brito Produção de Moda Marcela Mattos Make Up Hugo Regis Assistente de Fotografia Filipe Menegoy Produção Executiva Marcela Mattos Making Off Deni Azevedo ELE Blazer: Angelo Vertti Camisa: Angelo Vertti Relógio: Lukafé Calça: Lukafé Óculos: Ótica Diniz

ELA Vestido: Apparence Colar: Apparence Brincos: Tânia Semi-Jóias Pulseira: Tânia Semi-Jóias Óculos: Ótica Diniz

Os conteúdos dos espaços publicitários adquiridos são de inteira responsabilidade dos anunciantes, cabendo à PSIQUÊ apenas a reprodução. Matérias assinadas também são de responsabilidade de seus respectivos autores. Psiquê Premium é um produto da editora Psiquê. PSIQUÊ| Rua Herman Muller, 155 Jardim Girassol | Americana | SP Fone | 19 3478.1444 contato@revistapsique.com.br www.revistapsique.com.br Facebook| Psiquê Redação


REVISTA PSIQUÊ

COLABORADORES

Patrick Brito

Atualmente morando no Rio de Janeiro, o fotógrafo, que se especializau no mercado fashion, iniciou sua carreira como modelo aos 16 anos, quando mudou para São Paulo onde modelou durante longo período e trabalhou como assistente fotográfico e editor de imagem. A partir daí o dom e amor pela fotografia o levaram a fotografar inúmeras campanhas no eixo Rio-São Paulo. Nesta edição emprestou seu olhar refinado para clicar o editorial COPACABANA PALACE. www.patrickbritofotografia.com

Tereza Ferrari

Formada pela Universidade Mackenzie em Arquitetua, Tereza Ferrari atuou na area por 24 anos. Amante de viagens, se dedicou ao estudo do turismo, viajou o mundo e a dez anos inalgurou a agência de viagens Tereza Ferrari Viagens, especializada em viagens exclusivas. Nesta edição abrilhantou nossa Revista foi responsavel pela coluna LUXO TOTAL.

Andressa Alonso A publicitária Andressa Alonso, apaixonouse pela fotografia ainda na faculdade, se especializou em foto jornalismo, a anos atrás nos deu a honra de seus clicks , e nesta edição volta com força total clicando para a coluna ESPECIAL.

Aline Franco A arte e a moda fazem parte da dela vida desde criança. Formada em Design de Moda e atua como consultora e docente, nesta edição entrevistou a queridissima estilista Alessa.

Rafael Bolacha

O paulista Rafael Bolacha é Ator e produtor. Hoje mora Rio de Janeiro. Formado em Produção e Política Cultural, é Autor do Livro “Uma Vida Positiva”. Nesta edição vem mostrar UM DIA FORA DO COMUM que você pode ter ao visitar a Cidade maravilhosa. rafaelbolacha@gmail.com

Amanda Sabino

PSIQUÊ PREMIUM

30 25

Mãe do Arthur, a jornalista e assessora de imprensa Amanda Sabino, é apaixonada por livros, boa música, viagens e intermináveis conversas com amigos, nesta edição dedicou seu tempo para as colunas CIDADES E SABORES, e CARROS DE LUXO.


PSIQUÊ, LEITOR

PETÊ Camargo

DE FORMA SAUDÁVEL, ELIMINEI 76 QUILOS, REDESCOBRINDO A MELHOR MANEIRA DE ME ALIMENTAR, ASSOCIADA À PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA REGULAR

A DONA DE CASA MARIA PONZETTA COMPARTILHA COM NOSSOS LEITORES SUA HISTÓRIA DE PERSISTÊNCIA E FORÇA DE VONTADE PARA ELIMINAR 76 QUILOS, SEM RECORRER A CIRURGIAS OU REMÉDIOS, APENAS POR MEIO DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR E PRÁTICA DE ATIVIDADES FÍSICAS. Transcrito por Mayara Veiga “O tempo, sempre o tempo, foi e ainda é o meu melhor parceiro para todas as travessias da vida. Com paciência e determinação, eliminei 76 quilos de forma saudável, redescobrindo a melhor maneira de me alimentar, associada à prática de atividade física regular. Mudanças não acontecem da noite para o dia, há de se deixar o tempo solidificar todas as nossas novas ações.” “Eu sempre tive que controlar minha alimentação, pois sabia que tinha tendência a ganhar peso. Na adolescência isso não era um problema, as atividades intensas de uma adolescente, somadas ao desejo de ficar bonita para os olhares dos rapazes, me faziam segurar o freio. Casei com apenas 20 anos, e com isso soltei o freio de vez! E o resultado: quilos e mais quilos adquiridos lentamente.

PSIQUÊ PREMIUM

32 29

Com a gravidez, esse processo ficou ainda mais evidente, foram 40 quilos adquiridos na primeira gravidez; então correr atrás do prejuízo passou a ser meu sobrenome. Todos os métodos emagrecedores disponíveis foram testados por mim, mas o efeito sanfona não me largava. Segunda gravidez e a história se repetiu, só que agora eu já me conformava com aquele corpo pesado e sem formas. Os anos foram passando e os quilos aumentando, até a descoberta de uma doença autoimune chamada lúpus eritematoso sistêmico, que foi agravada pelo excesso de peso, 145 quilos. Foi aí que meu corpo gritou desesperado por socorro. A obesidade agravou meu quadro de lúpus eritematoso sistêmico e em 2001 fui parar na UTI de um hospital com tromboembolia pulmonar, sinal mais que vermelho para iniciar uma mudança, e eu mudei!


Sabem quando passamos por uma maré turbulenta na vida? Pois bem, essa era a minha hora de atravessar esse mar revolto. E para ajudar um pouco mais minha travessia, meu marido foi demitido de um emprego de 20 anos. Será que pode me acontecer mais alguma coisa? – era a pergunta que me fazia frequentemente. Diante desse quadro com tintas fortes e sem forma, resolvi imprimir minha marca e as minhas cores favoritas. Vocês devem estar se perguntando, como eu fiz isso? E a resposta é: mudando tudo na minha vida! Minha maneira de pensar, agir, minhas palavras e, principalmente, minha alimentação. Foi um processo lento de descobertas íntimas de momentos de fragilidade, afinal, a comida preenchia todas as minhas lacunas de prazer, e eu precisei reencontrar novas formas de me gostar, de me cuidar e de me conhecer.

refrigerantes deram lugar à água e limonada com adoçante; doces deram lugar a frutas como melão, melancia, pera, maçã; gorduras e frituras foram eliminadas da minha cozinha e da forma de preparar meus pratos; carboidratos integrais eram os escolhidos por mim. Procurei me alimentar a cada três horas, evitando sempre alimentos industrializados, com muito sal, açúcar e gorduras. Também comecei a me exercitar. A atividade física escolhida no início foi a natação, devido ao peso excessivo poder danificar minhas articulações acarretando outros problemas. Com o peso indo embora busquei novos desafios, aprendendo a correr e fazendo fortalecimento muscular para esse objetivo; a corrida hoje é minha paixão!

Para mim foi muito gratificante, pois durante os quatro anos e meio do meu processo de emagrecimento Não foi fácil! No início do processo a fome constan- tive apoio total da minha família. E durante essa fase, te, mas não legítima, rondava meu corpo e minha as principais mudanças foram o resgate da minha esmente a todo o momento; então eu me deitava no sência, autoestima e aprendizado no reconhecimento das minhas emoções, fundamentais para qualquer sofá ou na cama, imóvel, ficava visualizando e processo de mudança. Fui me aceitando e reimaginando todos os motivos pelos quais conhecendo um dia de cada vez; e como eu não poderia me levantar para deDURANTE meu processo foi lento, isso aconteceu vorar o primeiro pedaço de qualquer coisa que encontrasse pela frente. OS QUATRO ANOS quase que sem perceber. Pensamentos e atitudes foram sendo Foi uma etapa muito dolorida e E MEIO DO MEU PROmodificados e construídos um dia de sofrida; por muitas e muitas vezes eu chorava por querer comer e CESSO DE EMAGRECI- cada vez, e fui percebendo o que era possível dentro da minha proposta de por saber que isso significaria mais MENTO TIVE APOIO emagrecer com saúde. Depois de me uma derrota para mim. TOTAL DA MINHA condicionar e começar e colher os fruNo começo, sentia muitas dores fítos desse esforço pessoal, percebi que sicas, pois estava acostumada a acalFAMÍLIA vale muito a pena conseguir mudar sua mar todos os meus sintomas, alegres história de vida para melhor, muito melhor! ou tristes, com a comida. Era comum eu O tempo, sempre o tempo, foi e ainda é o meu abrir um pacote de bolacha e comê-lo inteirinho em frente à televisão. Eu cheguei ao extremo melhor parceiro para todas as travessias da vida. Com de muitas vezes cheirar pedaços de chocolate ou paciência e determinação, eliminei 76 quilos de forbolacha, e sentia naquele minuto que eu poderia ma saudável, redescobrindo a melhor maneira de me cair de vez ou continuar a caminhada, e eu decidi alimentar, associada à prática de atividade física recontinuar! E para continuar foi imprescindível tirar gular. Mudanças não acontecem da noite para o dia, o pensamento negativo. Passar do eu não posso, eu há de se deixar o tempo solidificar todas as nossas não consigo para eu posso, eu consigo, eu vou me novas ações. A dor da mudança segue grátis no pacosegurar, eu vou me controlar e principalmente, eu te de quem toma essa decisão, mas esse brinde vale a pena.” vou me perceber. Comecei mudando totalmente minha alimentação:

DICAS DA PETÊ Comece mudando aos poucos, dê ao seu corpo o tempo necessário para reconhecer e assimilar essa nova fase. Escolha alimentos de qualidade, afinal é o nosso combustível. Exercite-se! Comece pelas caminhadas leves. Procure exercitar seus músculos. Faça alongamentos. Esteja sempre hidratado e nutrido. Mude seus pensamentos, seja positivo!


LUXO TOTAL

TRENS ESPECIAIS

ESTE TREM LEGENDÁRIO É SEMPRE A ESCOLHA DE VIAGEM DA REALEZA, CELEBRIDADES E ESPIÕES, MESMO OS MAIS EXÓTICOS. UMA VEZ A BORDO, VOCÊ VOLTA AO TEMPO, ENTRANDO EM UM MUNDO DE ROMANCE, INDULGÊNCIA E UM FRISSON DE AVENTURA. NELE, VOCÊ PODERÁ JANTAR EM AUTÊNTICAS CARRUAGENS ART DÉCO 1920 E OUVIR HISTÓRIAS DE VIAJANTES FAMOSOS. O TREM SEMANAL LIGA LONDRES, PARIS E VENEZA, INTERCALADO A OUTROS DESTINOS NA EUROPA CENTRAL.

PSIQUÊ PREMIUM

34 29


Informaçþes: Tereza ferrari Viagens | Tel.: 55 (11) 3021.1699 | email: tereza@terezaferrari.com.br | site: www.terezaferrariviagens.com.br


LUXO TOTAL

TRENS ESPECIAIS

Simplon

ORIENT-EXPRESS VENEZA INCLUI:

LONDRES, PARIS, VENEZA, ROMA, CRACÓVIA, PRAGA, BUDAPESTE, DRESDEN, INNSBRUCK E ISTAMBUL

ACOMODAÇÃO

17 MARAVILHOSOS WAGON LITS NA PRIMEIRA CLASSE DE PASSAGEIROS COM 188 ATENDENTES E MORDOMO A BORDO

Carros de jantar

3 RESTAURANTES E O CARRO BAR, COMPLETO COM PIANO DE CAUDA.

PSIQUÊ PREMIUM

36


Spa Med

O lugar perfeito para cuidar de você Responsabilidade médica • Estrutura Hoteleira • Lazer Integrado

Reservas 0800.550023 • 15 3237.9090 www.spamed.com.br

Especialista em emagrecimento


LUXO TOTAL

TRENS ESPECIAIS

PSIQUÊ PREMIUM

38


UMA VIAGEM DE DUAS NOITES CÊNICAS VAI LEVÁ-LO DE VENEZA A ESTOCOLMO, COM UM PERNOITE EM COPENHAGUE. SUA VIAGEM DE VOLTA, QUATRO DIAS DEPOIS, PARTIRÁ DE ESTOCOLMO, VIA COPENHAGUE, PARA VENEZA. ESTA NOVA ROTA VAI MARCAR A PRIMEIRA VEZ NA LONGA HISTÓRIA DO TREM QUE VISITOU ESTOCOLMO.


LUGARES INCRÍVEIS

UM DIA FORA DO COMUM

RIO DE JANEIRO

NÃO BASTA CHEGAR AO RIO, O BOM É SABER AONDE IR. GARANTIR UM ROTEIRO TURÍSTICO VARIADO É A CERTEZA DE FÉRIAS INESQUECÍVEIS NA CIDADE MARAVILHOSA POR | Rafael Bolacha

PSIQUÊ PREMIUM

40 37


LUGARES INCRÍVEIS

UM DIA FORA DO COMUM

C

FOTO | CARU RIBEIR

apital da Colônia, do Império e da República. Cenário de filmes, séries e novelas. Inspiração para músicas e poesias. O Rio de Janeiro sempre esteve em destaque. Na preparação para receber os jogos da Copa do Mundo de Futebol e os Jogos Olímpicos, a Cidade Maravilhosa estrutura-se cada dia mais e coloca todos os olhares em sua direção, em sua exuberância. Belezas naturais, gastronomia e diversão são coisas fáceis de encontrar no Rio.

Mas como fugir do óbvio e garantir um dia incrível e fascinante em sua estada? Aqui vai um roteiro para um dia inesquecível: Começar tomando um excelente café da manhã interagindo com uma paisagem incrível e sob o olhar do Cristo Redentor é o que acontece no Parque Lage. Espaço tradicional para os cariocas com seu famoso café da manhã situado em sua Escola de Artes Visuais, esta opção ainda lhe presenteia com a possibilidade de conferir exposições de arte e passear pelo exuberante parque. Um passeio delicioso para os olhos e o estômago. Localizado na Rua Jardim Botânico, 414. Diariamente das 9 às 17 horas. Café da manhã: servido até as 13 horas. Preço médio R$ 25,00 PSIQUÊ PREMIUM

42 91


LUGARES INCRÍVEIS

E

m seguida você pode ir até a Prainha e encontrar paz em uma praia carioca onde a parte cosmopolita esteja distante. Localizada na Zona Oeste, no extremo da cidade, logo depois da Barra da Tijuca e Praia da Macumba, este recanto mais conhecido entre os surfistas conta com uma paisagem natural de grande beleza, areias brancas e águas claras. O acesso para chegar até a Prainha é feito de carro.

PSIQUÊ PREMIUM

44 93

FOTO | RIOTUR

UM DIA FORA DO COMUM


LUGARES INCRÍVEIS

UM DIA FORA DO COMUM

P

FOTO | DIVULGAÇÃO

ara um momento de diversão entre a família no final da tarde, a boa pedida desta temporada é assistir ao musical Shrek. Líder de bilheteria em quatro longas-metragens produzidos por Hollywood, musical de sucesso nos palcos da Broadway e em Londres, o espetáculo chega agora ao Brasil.

U

m elenco habituado ao teatro musical e a participação de Rodrigo Sant’Anna – a divertida Valéria do programa Zorra Total, interpretando o Burro – garantem o sucesso e a qualidade deste trabalho. Com classificação livre, a estreia será no dia 14 de dezembro no palco do Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro, e sua temporada deverá seguir até março de 2013. O teatro está localizado na Praça Tiradentes s/n – Centro. Sexta-feira 20h e sábados e domingos às 16h e às 20h.

PSIQUÊ PREMIUM

46 95


LUGARES INCRÍVEIS

UM DIA FORA DO COMUM

F

inalizar a noite degustando excelentes drinques em um dos lugares mais conhecidos do país é a certeza de terminar bem um dia perfeito. Um dos hotéis mais luxuosos e conhecidos abre suas portas para seu encantador bar. O Bar do Copa traz uma decoração arrojada oferecendo o conforto e o luxo característicos do Copacabana Palace. Instalado ao lado da piscina e com entrada independente pela pérgula, o Bar do Copa tem uma carta de drinques exclusiva, todos feitos com ingredientes premium. Localizado na Avenida Atlântica, 1702, funciona de quinta-feira a sábado, a partir das 21h.

PSIQUÊ PREMIUM

48 45


DESTINO PARAÍSO

MARAGOGI ALAGOAS

POR | Amanda sabino

PSIQUÊ PREMIUM

50 47


DESTINO PARAÍSO

MARAGOGI ALAGOAS

A beleza das galés Chamadas de galés, as piscinas naturais que se formam em alto-mar devido aos arrecifes de corais dão um show à parte em Maragogi. Com acesso feito por lanchas ou catamarãs, as galés são repletas de peixes. Para contemplar tamanha beleza de espécies marinhas, os turistas podem optar por mergulhos na superfície com snorkel ou até mesmo com cilindros juntamente com o instrutor, que acompanha o mergulhador o tempo todo numa profundidade que chega a, no máximo, cinco metros da superfície. O passeio até as galés, contudo, só é recomendado em dias em que a maré está baixa, por isso dias que terão lua cheia são excelentes, já que a profundidade da água fica em torno de um metro. A maioria dos hotéis e pousadas de Maragogi oferecem o passeio até as galés, com duração de duas horas, por uma média de 50 reais por pessoa.

PSIQUÊ PREMIUM

52 49


DESTINO PARAÍSO

MARAGOGI ALAGOAS

Praia para curtir e relaxar Quem pensa que o único atrativo de Maragogi são as galés está enganado! A cidade também possui as mais lindas praias do litoral de Alagoas. Ao todo, as belas e desertas praias com ares bucólicos — ideais para quem quer relaxar em meio a natureza — somam aproximadamente 22 quilômetros de areias.

Salinas do Maragogi Resort.

Com seus coqueirais, areia fina, mar calmo e cristalino e o ar rústico das vilas de pescadores, as praias de Maragogi, Burgalhau, Barra Grande, Xaréu e Ponta do Mangue são paradas obrigatórias no roteiro de quem vai a Maragogi. Uma ótima opção também para conhecer esses locais são os passeios de buggy. PSIQUÊ PREMIUM

54 45


DESTINO PARAÍSO

MARAGOGI ALAGOAS

Comida boa à beira-mar Maragogi também é referência em gastronomia, com diversos restaurantes com estilo simples, mas de qualidade, especializados em frutos do mar. Para os amantes de lagostas, o Bar do Mano, na praia de São Bento, oferece as melhores da região. A 18 quilômetros de Maragogi, o Restaurante Calamares também encanta os olhos, devido ao seu ambiente à beira-mar com telhado de sapé e adornos regionais, que lhe atribuem um ar mais rústico, além de uma excelente comida à luz de velas e tochas, quando anoitece. Na região central da cidade, o destaque fica para o Frutos do Mar, que oferece uma deliciosa lagosta na manteiga com arroz de sururu.

PSIQUÊ PREMIUM

56

Prato |Salinas do Maragogi Resort.


HOMEM DE DESTINO PARAÍSO NEGOCIOS

MARCOS CAVICOLLI MARAGOGI ALAGOAS

Estada para todos os bolsos As opções de estadas em Maragogi cabem em todos os bolsos e vão desde pousadas mais simples, porém confortáveis, até resorts bem estruturados à beira-mar. Dentre os inúmeros empreendimentos hoteleiros da cidade, destacam-se o Salinas do Maragogi Resort, o Miramar Brasil Resort, o Hotel Vila Tropical e as pousadas Barra Velha e Shalom Beach.

PSIQUÊ PREMIUM

58 51


Salinas do Maragogi Resort.


REPÓRTER MODA

ALESSA Migani

ELA COMEÇOU CRIANDO CALCINHAS COM FRASES E ESTAMPAS DIVERTIDAS, INAUGUROU SEU LAR-ATELIÊ, ENTROU PARA O LINE-UP DO FASHION RIO E NESTE ANO COMPLETA DEZ ANOS DE MARCA. ELA É ALESSA, E MUITA GENTE DIZ QUE ELA É UMA VERDADEIRA FESTA! POR | ALINE FRANCO fotos | Agência Fotosite

PSIQUÊ PREMIUM

60 57


Fotos: Agência Fotosite

Alessa - top 10 Na coleção Alessa Verão 2013


REPÓRTER MODA

ALESSA Migani

A

lessandra Migani prefere ser chamada de Alessa, apelido que ganhou ainda na infância. “Minha rotina de vida e trabalho é a mesma de quando eu era criança.” Simpática e atenciosa, topou falar comigo na véspera de um feriado, a caminho de uma viagem. Carioca de descendência italiana, Alessa é tataraneta do alfaiate do papa. Formada em desenho industrial, comunicação visual e mestrado em design pela Central St Martins em Londres, Alessa trabalhou como diretora de arte por algum tempo. E foi a publicidade que a ensinou muita coisa: “Trabalhava com publicidade, era diretora criativa e realizava trabalhos para grandes marcas, já estava inserida em criação.

PSIQUÊ PREMIUM

62 59

Como a moda entrou em minha vida? Digo que foi a moda que entrou em mim!” Alessa começou fazendo calcinhas, e continua até hoje. “Elas são como brindes”, conta. Seus pedacinhos de pano nada comuns ficaram conhecidos pelo bom humor e originalidade: em tecidos inusitados e com estampas divertidas como “bom apetite”, “obrigada, volte volte sempre” e ainda imagens de Santo Expedito, das causas impossíveis; e Santo Antônio, o casamenteiro, ela explora o mundo do humor por meio de suas criações. As calcinhas também são oferecidas em embalagens divertidas como marmitex, perfex, caixa de fósforo e até saquinho de sopa.

E foram as calcinhas divertidas que deram um grande susto na designer: “De repente algumas atrizes famosas apareceram nos jornais com a calcinha dos santos em mãos, e isso gerou uma grande polêmica: algumas pessoas ficaram abismadas questionando se era pecado ter o Santo Antônio na calcinha... o telefone não parava de tocar, fui até no Jô Soares”, relembra. As calcinhas causaram um frisson entre a mulherada, e Alessa não parou por aí. Em 2002, inaugurou a Casa da Alessa, uma combinação de lar-ateliê. A casa, decorada de rosa e branco está localizada em Ipanema no Rio de Janeiro, e é ali que comercializa suas criações: em meio a canteiros de flores e Preto, o cão labrador. Criativa e irreverente, Alessa conta sobre seu processo criativo “Costumo viajar bastante, mas acredito que a inspiração está dentro de mim, é a observação do dia a dia, os sentimentos, os olhares. Meu trabalho é autoral, e a moda é o veículo que expressa minha ideia. Moda, arte e design fazem parte do meu trabalho”. Trabalho este que pode ser encontrado em um dos 120 pontos de vendas no país e em 27 países pelo mundo. São peças autorais, exclusivas e especiais, para mulheres também especiais. Contemporânea, intelectual e moderna, essa é a mulher que veste Alessa. “Costumo dizer que as princesas de Dubai usam Alessa e as do Brasil também!” O forte da marca são as estampas, que ela faz questão de criar. “Não sigo tendências, procuro não saber o que as mulheres estão usando, meu trabalho é autoral, crio algo e depois de um tempo começo a perceber que virou tendência.”


in

C O PA C A B A N A PA L A C E | R I O

Americana Praça da Bandeira, 23 19 3648-8451

Santa Barbara D’Oeste Rua do Irídio, 742 | Mollon IV 19 3458-8451 19 3457-1928


REPÓRTER MODA

ALESSA Migani

A

lessa elogia o jeitinho brasileiro de criar, destacando a nossa originalidade: “Costumo dizer que o Brasil tem um DNA diferente, é espontâneo, criativo... o carioca também tem esse espírito!” Um slogan para Alessa? DREAMAHOLIC! A palavra significa “viciado em sonho”, e por isso aparece tantas vezes no vocabulário da designer, que também aposta no slogan CARIOCAHOLIC, se referindo ao espírito carioca. O processo de criação, idealização da marca e do trabalho em equipe ela trouxe da experiência como diretora de arte. O desenvolvimento, desenho dos croquis, modelagem e pilotagem das peças acontecem com naturalidade e rapidez. “O desafio é manter a logística, a administração do negócio. Para isso conto com uma equipe de profissionais que fazem parte de todo o processo. São mulheres guerreiras, empresárias da família, que trabalham dia a dia ali comigo. O trabalho em equipe é muito importante na moda.” Irreverente e criativa, Alessa é conhecida por explorar espaços inusitados para mostrar seu trabalho. Já fez desfilesinstalações em supermercados, oficinas de automóveis, em sua própria casa e até na cozinha do hotel Copacabana Palace no Rio de Janeiro. Além desses espaços, Alessa dá um show de alegria, ao encerrar seus desfiles com uma performance inusitada. Ao final do desfile, ela

PSIQUÊ PREMIUM

64 61

Boudoir celta Na coleção Alessa Inverno 2013 entra na passarela e agradece aos amigos, fornecedores e clientes com a maior alegria do mundo, sorrindo, pulando e dançando — e se você ficou curioso, basta dar uma olhada no vídeo de seu último desfile no Fashion Rio! “A primeira vez que desfilei no Fashion Rio a Alessa fechava o evento. Perguntei ao diretor artístico do desfile como eu faria no final, se entraria com uma modelo, se entraria sozinha... Então ele me disse que entraria sozinha. Quando entrei vi ali cerca de 1.500 pessoas me recebendo carinhosamente, foi muito emocionante! Entrei e agradeci. Essa performance é autêntica, representa meu estilo de vida! Minha marca tem o meu nome, o meu apelido, é como me chamam!” Completando dez anos de marca, Alessa conta o que aprendeu nessa década: “Nesses dez anos de Alessa aprendi muita coisa. A mais importante foi saber exatamente quem é meu cliente. Tenho clientes dos conceitos das passarelas e clientes das araras do meu ateliê”. Para comemorar o aniversário, Alessa lançou a coleção “Top 10”, com modelagens e estampas que marcaram esses dez anos, bem ao estilo Alessa. No final do desfile ela surge vestida com um kaftan estampado com a imagem da mulher maravilha,

Não sigo tendências, procuro não saber o que as mulheres estão usando, meu trabalho é autoral, crio algo e depois de um tempo começo a perceber que virou tendência

ela dá passos saltitantes na passarela, agradecendo a todos e comemorando seu aniversário de marca. Pergunto a Alessa onde ela pretende chegar nos próximos dez anos, e a resposta não podia ser diferente: “Dreamaholic! Aprendi e conquistei muita coisa nesses dez anos. Pretendo ainda abrir mais uma loja no Rio, uma fora do estado e uma fora do país. Quero que as pessoas conheçam o meu produto”. Com tanta experiência e criatividade na bagagem, o que será que Alessa diria a nós, amantes do mundinho fashion, e que pretendemos fazer da moda nosso ganhapão?


REPÓRTER MODA

ALESSA Migani

BatePapo Encerrando o bate-papo, proponho a Alessa um ping-pong. Ela aceita sem pestanejar e ainda sugere: “pode ser um ping-pong mais conceitual?” Sim, claro que sim, Alessa, afinal quem quer se limitar a poucas palavras diante de seu entusiasmo? Confira o que a designer responde pra gente:

PP: Um ícone da moda: Alessa: A felicidade. PP: Um lugar inspirador: Alessa: Minha casa. PP: Um prato: Alessa: O prato que meu marido faz quando está inspirado. PP: Uma peça favorita no guarda-roupas: Alessa: Calcinha! PP: Uma mania: Alessa: Criar. PP: Coleciona algo? Alessa: Dados e dedais, tenho uns lindos! PP: Se não fosse estilista, seria... Alessa: Eu mesma! PP: Maximalismo ou minimalismo? Alessa: Humm! Bom-senso. PP: Momento marcante na carreira: Alessa: O hoje. PP: O que mudaria no mundo da moda: Alessa: Tudo... a moda muda o tempo todo. PP: Um sonho: Alessa: Dreamaholic.

PSIQUÊ PREMIUM

66 63

E É ASSIM, CONTAGIADA PELA ALEGRIA DE ALESSA QUE ENCERRO O MEU DIA, ESCREVENDO E DESEJANDO TER EM MIM UM POUCO DESSE VÍCIO CRIATIVO. “DREAMAHOLIC” PARA TODOS NÓS, VIAJANTES DO MUNDINHO FASHION!


Boudoir celta Na coleção Alessa Inverno 2013

Moda é uma opção trabalhosa. O trabalho de um estilista não é só criar, claro que criar é importante, mas o essencial é o dia a dia. Tem que gostar do que faz, saber trabalhar em equipe e arregaçar as mangas!


PSIQUÊ PREMIUM

68


EDITORIAL DE MODA

COPACABANA PALACE

Blazer Angelo Vertti Camisa Angelo Vertti Relógio Lukafé Óculos Ótica Diniz Mala Angelo Vertti Agradececimento Especial ao COPACANA PALACE

PSIQUÊ PREMIUM

70

Direção Roberto Medule Foto Patrick Brito Produção de Moda Marcela Mattos Modelos Natália Xavier e Eric Schauss (Agência 40 Graus) Make Up Hugo Regis Assistente de Fotografia Filipe Menegoy Produção Executiva Alfredo E. Silva Making Off Deni Azevedo


LUXO E REQUINTE. O HOTEL MAIS FAMOSO E SOFISTICADO DO RIO DE JANEIRO ABRE SUAS PORTAS PARA A PSIQUÊ PREMIUM. O HOTEL, QUE RECEBEU REIS E RAINHAS, ESTRELAS DO ROCK E PERSONALIDADES MUNDIAIS E GUARDOU HISTÓRIAS DE ROMANCES PROIBIDOS E DECISÕES POLÍTICAS QUE MUDARAM OS RUMOS DO PAÍS, É PALCO DE UM EDITORIAL REGADO A CHAMPAGNE, ROMANCE E MODA.


EDITORIAL DE MODA

COPACABANA PALACE

PSIQUÊ PREMIUM

72 55

ELA

ELE

Vestido Apparence Colar Apparence Brincos Tânia Semijoias Pulseira Tânia Semijoias Óculos Ótica Diniz

Blazer Angelo Vertti Camisa Angelo Vertti Relógio Lukafé Óculos Ótica Diniz


ELE Blazer Angelo Vertti Camisa Angelo Vertti Relógio Lukafé Calça Lukafé Óculos Ótica Diniz ELA Vestido Apparence Colar Apparence Brincos Tânia Semijoias Pulseira Tânia Semijoias Óculos Ótica Diniz


EDITORIALDE DENEGOCIOS MODA HOMEM

MARCOS CAVICOLLI COPACABANA PALACE

PSIQUÊ PREMIUM

74 57

Blazer Angelo Vertti Bermuda Lukafé Óculos Ótica Diniz


EDITORIAL DE MODA

COPACABANA PALACE

Camisa Apparence Saia Apparence Óculos Ótica Diniz Sapato Transwear Acessórios Tânia Semijoias

PSIQUÊ PREMIUM

76 59


EDITORIAL DE MODA

COPACABANA PALACE

PSIQUÊ PREMIUM

78 61


Camisa Apparence Saia Apparence Óculos Ótica Diniz Sapato Transwear Acessórios Tânia Semijoias


HOMEM DE EDITORIAL DENEGOCIOS MODA

MARCOS CAVICOLLI COPACABANA PALACE

PSIQUÊ PREMIUM

80 63


Biquíni Primicia Óculos Ótica Diniz Brincos Tânia Semijoias


EDITORIAL DE MODA

COPACABANA PALACE

Biquíni Primicia Óculos Ótica Diniz Brinco Tânia Semijoias Calça Angelita PSIQUÊ PREMIUM 82 65


Biquíni Primicia Óculos Ótica Diniz Acessórios Tânia Semijoias Blazer Angelita


EDITORIALDE DENEGOCIOS MODA HOMEM

MARCOS CAVICOLLI COPACABANA PALACE

PSIQUÊ PREMIUM

84 67

Blazer Angelo Vertti Bermuda Lukafé Óculos Ótica Diniz


Camisa Angelo Vertti Calça Lukafé Sapato Lukafé Sunga Primicia


HOMEM DE EDITORIAL DENEGOCIOS MODA

MARCOS CAVICOLLI COPACABANA PALACE

PSIQUÊ PREMIUM

86 69


Camisa Angelo Vertti Relógio Lukafé Calça Lukafé Cinto Angelo Vertti Sapato Lukafé Óculos Ótica Diniz


EDITORIAL DE MODA

COPACABANA PALACE

PSIQUÊ PREMIUM

88 71


Vestido Marcela Mattos Acessórios Tânia Semijoias Sandália Transwear


EDITORIAL DE MODA

COPACABANA PALACE

PSIQUÊ PREMIUM

90 73


Blusa Marcela Mattos Brinco T창nia Semijoias Saia Longa Apparence Sapato Transwear


EDITORIALDE DENEGOCIOS MODA HOMEM

MARCOS CAVICOLLI COPACABANA PALACE

Vestido e cinto Marcela Mattos Acessórios Tânia Semijoias Sapato Transwear

PSIQUÊ PREMIUM

92 75


Vestido e cinto Marcela Mattos Acess贸rios T芒nia Semijoias Sapato Transwear


EDITORIAL DE MODA

COPACABANA PALACE

Camisa Lukafé Calça Angelo Vertti Sapato Lukafé

PSIQUÊ PREMIUM

94 77


Blusa Marcela Mattos Acess贸rios T芒nia Semijoias Bolsa Apparence Saia Apparence Sapato Transwear


EDITORIALDE DENEGOCIOS MODA HOMEM

MARCOS CAVICOLLI COPACABANA PALACE

PSIQUÊ PREMIUM

96 79

Blazer Angelo Vertti Camisa Lukafé Relógio Lukafé Calça Angelo Vertti Cinto Angelo Vertti Mala Angelo Vertti


ELA Blusa Marcela Mattos Acessórios Tânia Semijoias Shorts Transwear Sandália Apparence ELE Blazer Angelo Vertti Camisa Lukafé Relógio Lukafé Calça Angelo Vertti Cinto Angelo Vertti Mala Angelo Vertti Sapato Angelo Vertti


EDITORIAL DE MODA

COPACABANA PALACE

Chapéu Angelo Vertti Camisa Angelo Vertti Sunga Lukafé

PSIQUÊ PREMIUM

98 81


Look Apparence Brinco Tania Semijoias


ESPECIAL

CLAUDIO FAZOLIN

CLAUDIO FAZOLIN

UMA VIDA SEM LIMITES

Olá, meu nome é Claudio Fazolin. Adorei a oportunidade de poder usar as páginas da Revista Psiquê para contar minha trajetória. Uma trajetória de muitas felicidades, dramas, buscas, perdas, superação e encontros com os verdadeiros valores da vida. Fiquei paraplégico, motivado por um erro médico no auge de meus 39 anos, dois meses após descobrir que minha namorada estava grávida de minha terceira filha; e vinte dias após eu ir morar com ela. Tive que buscar uma força dentro de mim — que confesso, não sabia de sua existência — para superar esse drama e estar à frente de duas empresas de sucesso: a Angelo Vertti e a Fazzolin. Transcrito | Roberto medule FOTOS | ANDRESSA ALONSO

PSIQUÊ PREMIUM

100 101


NOVOS HORIZONTES PARA SUA EMPRESA NOSSA PRINCIPAL META É PODER CONTAR COM SUA PARCERIA, O QUAL ATRAVÊS DELA PODEREMOS ALCANÇAR GRANDES DESAFIOS

Cristiano Aro | Diretor

atendimento@arocontabilidade.com.br PSIQUÊ PREMIUM

Rua das Figueiras, 422 | Jd.São Paulo | Americana | SP | Fone: 19 3621.4042 102 103


ESPECIAL

CLAUDIO FAZOLIN

N

ascido em Tupã, interior de São Paulo, sou o segundo filho de uma família de oito irmãos. Aos quatro anos, nos mudamos para Sumaré (SP) e aos 12, iniciei minha carreira profissional como ajudante geral na Têxtil Rossi, e em pouco tempo de trabalho comecei a receber promoções. Era um menino dedicado, aprendia rápido, tinha muito interesse pelas coisas da empresa, e também muita vontade de vencer. Passei por todos os cargos e funções na empresa, e como tudo na minha vida foi precoce, aos 17 anos assumi o cargo de “gerência”, ou melhor, contramestre. A Têxtil Rossi e as experiências que lá vivenciei me proporcionaram amadurecimento e senso de responsabilidade. Quero destacar a importância do Sr. Wilson Rossi, meu patrão, que foi um verdadeiro mentor e me ensinou muito, era como um pai. O espírito empreendedor foi despertado em mim muito cedo; eu tinha uma facilidade enorme para persuadir pessoas, gostava de conversar e estava sempre antenado nos acontecimentos. Sempre soube que teria meu próprio negócio, mas sabia que teria de ser leal e comprometido na empresa em que trabalhava; vesti literalmente a camisa da empresa, e acredito que uma das formas para alcançar o sucesso é acreditar e se entregar ao que se propõe a fazer. Aos 20 anos, me casei com a Leusa, que engravidou do meu filho Pablo, que nasceu prematuramente aos sete meses, e dois meses depois veio a falecer. Tivemos, logo em seguida, nossos amados filhos Ana Claudia, 31 anos; e Marcelo, 30. Trabalhei na Têxtil Rossi até os 22 anos, e logo após iniciei minha carreira como empreendedor: nascia a Têxtil Fazzolin, que durou oito anos. Foi uma experiência muito importante; e a vida, muitas vezes, fecha uma porta para abrir várias outras,

PSIQUÊ PREMIUM

104 101

e foi isto o que aconteceu. Com a oscilação do câmbio estava difícil tocar o negócio. Em uma visita que fiz a São Paulo, seu João, um cliente e proprietário da Sant Pierri, grande fabricante de terno, me propôs sociedade em uma tecelagem. Dadas as dificuldades da situação, aceitei; fechei a tecelagem em Nova Odessa (SP) e reabri num pequeno barracão embaixo da fábrica de ternos Sant Pierri em São Paulo. A sociedade durou dois anos. E foi uma grande escola para minha vida; conheci o processo de produção de ternos e o universo da moda masculina. No entanto, minha paixão e know-how eram tecer linho. Voltei para Americana, e no bairro Jardim São Paulo reabri a Têxtil Fazzolin. O negócio estava caminhando bem, um ano e meio depois parecia que íamos decolar, mas veio o Plano Collor, um verdadeiro golpe aos nossos planos. Todo nosso dinheiro foi confiscado, não tínhamos dinheiro para nada; os compradores também não; e quem tinha, pagava quanto queria pelo tecido. Tínhamos toneladas de tecido estocadas, porém sem compradores e sem recursos para pagar funcionários. A Nana e o Marcelo pequenos, minha esposa... O desespero bateu; se eu vendesse o que tinha, pagariam preço de banana... O que fazer? Do desespero, surgiu o meu grande negócio; dizem que quando a água bate na bunda aprendemos a nadar, foi o que fiz.


ESPECIAL

CLAUDIO FAZOLIN

Acredito que uma das formas para alcançar o sucesso é acreditar e se entregar ao que se propõe a fazer.

PSIQUÊ PREMIUM

106 103

T

inha que fazer bom uso de todo aquele tecido; sentar e reclamar não adiantaria. Lembrei do aprendizado que tive anos atrás quando tive sociedade em São Paulo com o João, da Sant Pierri. Produzi algumas calças, peguei minha mala e fui visitar os lojistas, amigos que fiz naquela época. Para minha surpresa, na primeira porta que bati, recebi uma encomenda de 300 calças; confesso que minhas pretensões mais audaciosas eram de 50 peças. O mesmo cliente me perguntou se eu fazia ternos, e sem titubear respondi que sim, e então ele me pediu mais 500 ternos. Saí de lá cheio de esperança e com a certeza de que estava no caminho certo. Voltei eufórico e com receio, porque não sabia fazer ternos; liguei para um amigo, Diomar, o estilista da Sant Pierri, para que me desse alguma dica; ele se ofereceu a trabalhar comigo, e eu o contratei. O pedido foi entregue no prazo, e assim nasceu a FAZZOLIN. Os anos seguintes foram marcados por muita dedicação, trabalho e paixão pela moda e prosperidade. Anos depois, eu e a Leusa nos separamos; em toda esta história gostaria de ressaltar o quanto

ela foi importante: parceira, lutamos juntos até esse momento. Quatro anos depois conheci a Teury. Ela tinha 18 anos e eu, 36; namoramos por quatro anos. Em novembro de 1999, descobri que a Teury estava grávida da Giovanna, um presente de Deus. Em dezembro, comunicamos aos pais dela e festejamos as comemorações de fim de ano. Nesse mesmo período o país passava por uma grave crise, e a FAZZOLIN estava sentindo seus efeitos: as vendas estavam em queda, e isto somado às conturbações que eu estava vivenciando na minha vida pessoal, as quais é desnecessário citar, me geraram um enorme estresse. No dia 5 de janeiro eu e a Teury fomos morar juntos para curtir a gravidez e esperar pelo nascimento da Giovanna, e nos casaríamos oficialmente um ano depois. Vinte dias depois, para ser mais exato, no dia 25 de janeiro de 2000, numa quarta-feira de chuva, eu jogava futebol num campo society, e ao chutar a bola escorreguei e levei um grande tombo. Meus pés saíram do chão e minhas costas receberam todo o impacto da queda.


ESPECIAL

CLAUDIO FAZOLIN

S

enti uma forte dor, mas continuei jogando. No dia seguinte fui ao médico e ele apenas me receitou Voltaren para diminuir a dor. No final de semana mantive minha rotina normal: andei a cavalo, logo esqueci da queda e segui a vida. A semana passou tranquila até a sexta-feira. Eu voltava da loja de Indaiatuba (SP) e comecei a sentir um tremor nas pernas, percebi que ela não respondia normalmente aos meus comandos, ao pisar na embreagem. Fiquei extremamente incomodado com aquela situação, e logo associei ao tombo ocorrido na semana anterior. No sábado fui a uma clínica renomada de Campinas, e o médico que me atendeu achou melhor me internar para fazer os exames de diagnóstico. Logo após a

PSIQUÊ PREMIUM

108

internação, minhas pernas pararam de funcionar totalmente, e mesmo com a parada total, não passava pela minha cabeça a possibilidade de parar de andar; estava apenas esperando os exames para encontrar a causa da parada, mas ali começaria meu drama: passei os próximos 45 dias ali, e o pior, não andaria mais. Dez dias após a internação sofri uma parada cardíaca. Vivi uma das sensações mais incríveis da minha vida: minha “alma” saiu do corpo, senti uma sensação de paz e tranquilidade indescritível. Eu estava leve, feliz, numa espécie de anestesia; no entanto, tinha controle das minhas pernas e braços; a emoção e o prazer foram tão grandes, que até hoje quando paro para lembrar sinto aquela sensação muito forte, tinha total noção do que estava acontecendo comigo; fiquei esperando “alguém” do outro lado vir me comunicar que eu havia morrido, mas ao mesmo tempo dentro de mim sabia que não era

minha hora; confesso que por instantes tive vontade de ficar por lá, mas existia algo muito forte que prendia aqui, que me dava a certeza de que logo voltaria. Do outro “lado” não vi entes queridos, ou outras pessoas, era apenas eu e esta sensação maravilhosa. Vi uma luz longe que dava a sensação de me chamar; não sei como explicar, mas sabia que não era para eu ir, sem medo, nada, aproveitei... Fiquei aproximadamente 14 horas desacordado, e quando voltei nem os exames, nem os médicos detectaram o que ocasionou a parada. Quanto às minhas pernas, a ressonância magnética constatou uma pequena mancha branca na coluna. O médico responsável achou que poderia ser um tumor, mas a ressonância não dava a certeza; ele me comunicou que a melhor opção era fazer uma intervenção cirúrgica para um parecer mais concreto. No entanto, não me comunicou que corria risco de ficar paraplégico, para mim apenas me abriria para diagnosticar. Os dias após a cirurgia foram vividos à base de morfina: a dor era insuportável, passei mais 30 dias em observação. Às vezes achava que não aguentaria de tanta dor, ninguém me falava o que tinha acontecido. No dia da alta, o médico chegou no quarto, lá estava eu e a Teury. Ele perguntou a ela se eu tinha arma em casa, e na época eu tinha.


Arquitetura Paisagismo Interiores A Arquiteta Gabriela Murayama acaba de inaugurar seu Novo Escrit贸rio

19 3601.6304

gabriela@gmarch.com.br www.gmarch.com.br www.gmarch.com.br Arquiteta Gabriela Beraldi Murayama CREA 5063682832

A R Q U I T E T U R A | PA I S A G I S M O | I N T E R I O R E S


ESPECIAL

CLAUDIO FAZOLIN

A

conselhou que a guardasse em um local alto, e como um tiro à queima-roupa, disparou: “vou receitar uma cadeira de rodas”. Doeu, como doeu! Tamanha insensibilidade do médico, tamanha gravidade da notícia; um buraco se abriu na minha frente; e eu estava tão impotente, que não podia nem me jogar nele. Teury e eu nos olhamos e choramos... inconformados... inconsoláveis... Confesso que se tivesse uma arma talvez tivesse atentado contra minha própria vida. Como eu, tão cheio de vida, apaixonado por dança, futebol, uma pessoa extremamente ativa, uma filha nova chegando, a empresa sofrendo forte impacto pela crise, estaria enterrado em uma cadeira de rodas?! PARAPLÉGICO! Logo eu?! Acostumar-me àquela situação beirava o impossível, perder o movimento de membros é algo que apenas quem passa tem como descrever, mexe muito por dentro: emoções, pensamentos, sentimentos, tudo é colocado em xeque. Tive muita sorte de ter a Teury do meu lado, ela foi muito importante, verdadeira amiga. Saí do hospital sem saber como seria, cheio de incertezas; a vida parecia estar sendo muito injusta comigo. Eu que sempre fui tão feliz, agora me encontrava amargo; sempre tão entusiasmado, agora depressivo. Perdi o controle do meu corpo, minhas necessidades fisiológicas saíam sem eu perceber, agora dependia de alguém para tudo... Por que Deus estava fazendo aquilo comigo? As respostas não vinham. Logo no início de minha vida de cadeirante todas as promessas que faziam para eu voltar a andar eu aceitava. Sou de criação católica, mas naquela altura acreditava em tudo que me tirasse daquele estado.

PSIQUÊ PREMIUM

110 107


ESPECIAL

CLAUDIO FAZOLIN

N

a época meu cabeleireiro era pai de santo, e me disse que tinham feito um trabalho bravo contra mim; passamos três meses fazendo vários trabalhos para me livrar e curar, foi muito importante a dedicação daquelas pessoas comigo; não me trouxe os movimentos de volta, mas de alguma forma me sentia protegido com os trabalhos que eram feitos para mim. Além disso, sou muito grato, porque naquele momento de tamanha descrença em Deus, eles rezavam por mim e me ensinavam a falar com Deus, e isso me reaproximou desta força maravilhosa chamada Deus. Voltei a orar... Passei a morar no sítio e não visitava a empresa, demorei quatro meses a ir até lá; no entanto, não mantinha frequência. A crise e minha ausência estavam fazendo uma devastação na Fazzolin. Minha vida financeira foi às ruínas, e a empresa abriu concordata aproximadamente um ano após a cirurgia. Um dia eu estava no quintal do sítio observando os animais andando pra lá e pra cá. Eu estava tão melancólico, preso naquele meu mundo, assistindo sentado ao meu mundo desmoronando; apático, chorei... Chorei tanto, talvez pelo remorso de estar tão alheio a tudo. Eu, que não reclamava de nada, tinha me tornado um reclamão, birrento, às vezes me revoltava contra Deus. E aí? Lembro que falei comigo mesmo: qual é, cara, vai descer

PSIQUÊ PREMIUM

112 109


ESPECIAL

CLAUDIO FAZOLIN do muro, vai continuar sofrendo ou vai encarar a vida? Senti dentro de mim uma vontade de viver, de me superar, de agarrar a vida e tomar as rédeas novamente. E principalmente de mudar a gravura que estava sendo pintada na tela de minha vida. Eu estava de volta... Comecei adaptando tudo que era possível e estava à minha volta, voltei à empresa e no mesmo dia peguei a lista dos credores, e um por um, liguei a todos e expliquei a situação e disse que logo quitaria as dívidas. Voltei a todo vapor, e em um ano e meio todos já haviam recebido. Claro que não foi fácil, mas pude contar com a ajuda dos funcionários; assim que voltei, fiz uma reunião com todos, abri a real situação pela qual a empresa passava, e os convoquei a, juntos, sairmos dessa situação. Me emociono ao lembrar da energia que se estabeleceu na empresa, todos os dias orávamos de mãos dadas e, juntos, gritávamos que conseguiríamos. Um conselho que dou para quem passa por uma dificuldade financeira é não olhar apenas para a redução de custos, tirar o cafezinho, os benefícios dos funcionários, diminuir a qualidade do produto; pelo contrário, é hora de aumentar a produção, investir em estratégias comerciais mais audaciosas... Dobramos a produção e as vendas, procuramos novos mercados, novos clientes, mexemos na equipe; trabalhamos muito mais, só se paga uma dívida olhando para ela, planejando seu pagamento e correndo atrás. Praticamente morei na empresa nesse período, só saía para dormir e ir à fisioterapia. Valeu a pena. Em menos de dois anos ampliamos a empresa e passamos para a sede que é hoje. Hoje, confeccionamos alfaiataria masculina para as principais grifes do país; a Fazzolin é conhecida e vendida nos quatro cantos do PSIQUÊ PREMIUM

114 112

país. Onze anos atrás percebemos a necessidade de criarmos uma segunda etiqueta para que atendesse às lojas próprias, então lançamos a Angelo Vertti. Nossos produtos são reconhecidos pelo fino acabamento, designer contemporâneo e alta tecnologia na produção. Hoje, meu conhecimento sobre moda é tão afinado, que consigo identificar a personalidade de uma pessoa pelo que ela está vestindo. A procura por respostas sobre o que havia acontecido comigo sempre esteve muito viva dentro de mim. Um ano após a cirurgia descobri que, na verdade, houve um erro médico: não tinha a necessidade de sofrer a intervenção cirúrgica, e o que tive foi um derrame em uma veia próximo da medula, ocasionado, talvez, pelo estresse que estava passando no momento. Queria entender melhor o porquê de tudo isso comigo. Tanto a Nana quanto a Teury frequentavam o espiritismo; no entanto, elas me convidavam para conhecer, mas eu não tinha interesse.


Site | E-commerce | Redes Sociais | Branding | Campanha | Comunicação Visual | Produção Fotográfica | Anúncios | Catálogos | Revistas

19 3025.0309


HOMEM DE NEGOCIOS

CLAUDIO FAZOLIN

A

pós quase dez anos, uma grave crise se instaurava no meu casamento. Estava passando uma tormenta em nosso relacionamento. Um dia acordei e logo de manhã senti uma vontade muito forte dentro de mim, sem explicação, de conhecer o espiritismo; não comentei isso com a Teury e fui trabalhar; o dia inteiro vinha esta sensação na minha cabeça; cheguei em casa no final do dia, era dia de estudo no Centro Espírita Monteiro Lobado. Me ofereci a ir com a Teury, cheguei cheio de receios, posicionei a cadeira ao fundo e ouvi um senhor amável que falava sobresobre o livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, uma obra de Alan Kardec, que falava de amor ao próximo, reforma íntima, e de Deus de uma forma tão amável, clara. O ambiente era tão gostoso, senti uma paz. Ao final, uma senhora se aproximou e disse que o palestrante gostaria de trocar algumas palavras comigo. Meu coração bateu mais forte, entrei numa sala com pessoas que eram tão amáveis; então ele se aproximou de mim, conversamos sobre minha vida, sobre o momento difícil pelo qual eu estava passando e me ofereceu uma oração. Saí de lá tão leve, com o coração aquecido, de algum modo me reencontrei, passei a me dedicar ao estudo da doutrina espírita. Com os estudos, passei a compreender muitas das coisas que estou vivenciando na experiência física, a me reformar intimamente, a tentar ser uma pessoa melhor a cada dia. Fortalecido com a aprendizagem adquirida e com a ajuda de um terapeuta, cheguei ao fim do casamento há três anos. Guardo pela Teury o carinho de uma amiga que viveu comigo por dez anos, estando do meu lado em todas as minhas angústias e vivenciando as alegrias de minhas reviravoltas. E de ter me dado um presente tão valioso, como a Giovanna. Após dez anos como cadeirante, ter superado inúmeras dificuldades,

PSIQUÊ PREMIUM

116 109

...INSPIRE ALGUÉM A, ASSIM COMO EU, LUTAR PARA VIVER UMA VIDA ASSIM: SEM LIMITES


D

eus me coloca à prova mais um desafio: como viver sozinho? Como faria comida? Coisas simples do dia a dia que com a Teury do meu lado não me preocupava... Sexo? Sim, um universo novo de possibilidades se abriu na minha frente; com o auxílio da terapia, passei a me valorizar mais, a desafiar os limites que eu mesmo havia me imposto. Passei a viajar mais, conhecer pessoas interessantes; voltei a ter uma vida sexual normal, vou a restaurantes, teatros, cinemas, shoppings, tudo sozinho; tenho total autonomia, mas lógico que prefiro sempre uma boa companhia. Redescobri a esperança de voltar a andar, e hoje frequento a Clínica de Fisioterapia Aplicada Professor Nivaldo Baldo com vontade; dedico três dias da semana, quatro horas por aula na minha reabilitação. Tenho tido avanços significativos na minha recuperação, e a cada dia aumenta a certeza de que em breve voltarei a andar sem o auxílio do andador. Hoje, já consigo dar passos curtos com o andador. Anos atrás li um livro chamado O Segredo, que fala sobre a Lei da Atração; comigo tem funcionado, indico, a limitação está dentro de nós. Uma pessoa portadora de deficiência física pode e deve ter uma vida normal, viver relacionamentos saudáveis, manter uma vida sexual ativa, tudo depende da sua entrega e na vontade de fazer acontecer. Hoje, a medicina tem avançado nos estudos, há médicos bem informados e uma vasta literatura que ajuda você a se permitir. Existe uma vida cheia de oportunidades aí fora. Despeço-me agradecendo a Deus as oportunidades e experiências que me proporcionou, todas essenciais para o crescimento de minha alma; aos meus filhos, o amor incondicional; às minhas ex-mulheres que estiveram comigo em momentos marcantes de minha trajetória; a Revista Psiquê, o espaço dedicado; e a você, que dedicou seu tempo a conhecer minha história. Espero que, de alguma forma, minha trajetória inspire alguém a, assim como eu, lutar para viver uma vida assim: SEM LIMITES.


PROMOPSIQUÊ

EMMY STORE

Lançamento Um novo conceito de moda chega a Piracicaba, uma loja fast fashion, de moda casual com marca própria e preço acessível. Você está convidado a vivenciar esta nova experiência com a moda! BY GRUPO APPARENCE

PSIQUÊ PREMIUM

118 115

Emmy Store fica na rua Boa Morte, 1822 no centro de Piracicaba/ SP f: 19 3374 5313


CARROS DE LUXO

LUXO EM 4 RODAS

Luxo em 4 RODAS POR | AMANDA SABINA

A indústria mundial de artigos de luxo passa por um dos melhores momentos de ascensão de sua história. De acordo com a Bain & Company, empresa da área de consultoria de negócios, a previsão é que o setor esteja crescendo 7 pontos percentuais neste último semestre de 2012. Neste mercado premium, os carros de luxo representam uma parcela significante. Reflexo disso é o investimento das grandes montadoras na fabricação de carros de luxo para serem comercializados no Brasil, o quarto maior mercado de veículos do mundo. Recentemente, durante o 27º Salão Internacional de Automóveis, realizado em São Paulo, a alemã BMW anunciou a construção de uma fábrica em território brasileiro, e a Rolls Royce comunicou a abertura de sua primeira loja aqui, comercializando o Ghost, um modelo vendido a partir de R$ 2,3 milhões. A Honda, por sua vez, adiantou que o Brasil será o primeiro país latino-americano a receber sua marca de luxo, os veículos Acura, a partir de 2015, além de voltar a comercializar seu sedã Accord no mercado nacional. Já a Citroën afirmou que expandirá sua linha premium DS com os modelos DS4 e DS5. E as apostas no mercado de luxo ocorrem justamente na época em que as indústrias estão com a atenção totalmente voltada para o crescimento das vendas no Brasil, cuja expectativa é ultrapassar 3,8 milhões de automóveis até o final de 2012 e chegar a 6 milhões em 2020. Aprecie toda a beleza, conforto, elegância, sofisticação e acessórios que fazem dessas máquinas verdadeiros “aviões”.

PSIQUÊ PREMIUM

120 117


HOMEM DE CARROS DE LUXO NEGOCIOS

MARCOS LUXO EM 4 CAVICOLLI RODAS

Range Rover Evoque Com linhas suaves, lanternas e faróis delgados e rodas de 20 polegadas, o compacto da Land Rover, O Range Rover Evoque, impressiona pelo seu aspecto visual interno e externo; é o veículo mais sustentável produzido pela marca nos últimos tempos. Com opções de carroceria cupê (3 portas) e 5 portas, o modelo possui três versões de acabamento (Pure, Prestige e Dynamic) e uma potência de 243 cavalos que impressiona. Nas versões Prestige e Dynamic há, ainda, a opção do pacote Tech Pack, um verdadeiro sistema de entretenimento composto por um par de telas LCD independentes nos encostos dos bancos dianteiros, sistema de câmeras 360° e Dual View.

PSIQUÊ PREMIUM

122 119


Ficha Técnica Potência máxima: 240 cv a 6 mil rpm Aceleração: de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos Velocidade máxima: 217 km/h

A chopp Caban

Dimensões: 4,35m de comprimento, 1,96m de largura, 1,60m de altura e 2,66m entre-eixos Peso: 1.595 kg em ordem de marcha Capacidade do porta-malas: 420 litros Preço: a partir de R$ 164.900,00

19 3406.2227 | 34063034 Rua Herman Muller, 251 Esquina Primo Picoli | Americana


HOMEM DE CARROS DE LUXO NEGOCIOS

MARCOS LUXO EM 4 CAVICOLLI RODAS

Audi A1 Sportback Um compacto com requinte e sofisticação tanto no acabamento quanto na mecânica e um conforto peculiar dos carros premium. O A1 Sportback é a tão esperada versão 4 portas que acaba de chegar ao Brasil. Com a elegância característica dos veículos da fabricante alemã, o carro possui um excelente consumo, fazendo uma média de 15 km/l, e um motor de 122 cv ou 184 cv, dependendo da versão. Há também as versões completas, que trazem som Bose, GPS, sistema keyless e teto solar panorâmico. Tudo isso a um custo de R$ 116.900,00.

Ficha Técnica Potência máxima: 122 cv a 5 mil rpm Aceleração: de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos Velocidade máxima: 217 km/h Dimensões: 3,95m de comprimento, 1,74m de largura, 1,42m de altura e 2,46m entre-eixos Peso: 1.150 kg Capacidade do porta-malas: 270 litros Preço: a partir de R$ 114.900,00

PSIQUÊ PREMIUM

124 121


CARROS DE LUXO

LUXO EM 4 RODAS

Com novo design e dimensões, o Classe B200 T é praticamente um compacto com pretensões esportivas e um motor 1.6 turbo de 156 cv de potência. Dentre as novidades desse carro top de linha estão as lanternas maiores e os itens de série: na versão mais básica, por exemplo, há sete airbags, monitoramento de fadiga do motorista, ESP e freios com funções adaptativas. Na versão Sport, o carro possui amortecedores inteligentes (ajustáveis de acordo com a intensidade da freada), rádio e computador de bordo com tela de 14,51’ no centro do painel, rodas de 18’ e detalhes internos de alumínio polido. O assistente de manobras também vem para facilitar, colocando e tirando o carro da vaga sem nenhum susto.

Ficha Técnica Potência máxima: 156 cv a 5.300 rpm Aceleração: de 0 a 100 km/h em 8,4 segundos Velocidade máxima: 220 km/h Dimensões: 4,35m de comprimento, 1,78m de largura, 1,59m de altura e 2,69m entre-eixos Peso: 1.425 kg Capacidade do porta-malas: 488 litros Preço: a partir de R$ 115.900,00

PSIQUÊ PREMIUM

126 117


ESPECIAL RIO

Copacabana palace

PSIQUÊ PREMIUM

128 125


UM PALÁCIO

EM COPACABANA O RIO DE JANEIRO NÃO SERIA O MESMO SEM O COPACABANA PALACE. INAUGURADO EM 1923, O HOTEL, QUE AJUDOU A CONSTRUIR A FAMA DA PRAIA MAIS CARIOCA, É MUITO MAIS QUE LUXO E GLAMOUR: É UM COMPÊNDIO DE MEMÓRIAS, HISTÓRIAS REVELADORAS E HÓSPEDES ILUTRES.

Ninguém imaginaria, no início do século 20 que Copacabana, aquele bairro deserto, em que nem bondes passavam por perto, seria o cartão-postal do Rio de Janeiro e a casa do hotel mais exclusivo e sofisticado do país. As poucas casas de veraneio que ali existiam dividiam a paisagem com barcos e pescadores e uma imensidão de areia. Mas o Brasil se preparava para comemorar o centenário da independência e precisava construir uma rede hoteleira para receber os possíveis chefes de estado, que deveriam desembarcar no país tropical, de acordo com as expectativas das autoridades nacionais. Epitácio Pessoa, então presidente da República, saiu saiu em busca de aliados com condições de erguer, na praia mais

bonita da capital brasileira, o que ele desejaria “ Um hotel sem similar na América do Sul”. Foi nas mãos de Octávio Guinle, dono do Hotel Esplanada, em São Paulo, que o grande Copacabana Palace se tornou realidade. “ O projeto de Guinle era fazer um hotel que tivesse como base o jogo”, conta em entrevista exclusiva o jornalista Ricardo Boechat, autor do livro Copacabana Palace, um hotel e sua história (ed. DBA). Guinle exigiu autorização para incluir dentro do empreendimento um cassino, para viabilizar a obra financeiramente.


ESPECIAL RIO

Copacabana palace

INAUGURAÇÃO Inaugurado somente em 1923, um ano após o centenário, por conta de problemas na construção, o majestoso hotel teve projeto arquitetônico assinado pelo francês Joseph Gire, que se inspirou nas fachadas dos hotéis Negresco e Carlton da Côte d’Azur. Construído com cimento trazido da Alemanha, o Copacabana Palace respirava ares estrangeiros. Octávio trouxe da Europa, além do material de construção e dos operários, quase toda equipe e o mito gastronômico Auguste Escoffer, para garantir que os hóspedes desfrutassem dos melhores drinques e refeições do mundo.

PSIQUÊ PREMIUM

130 85


HISTÓRIA ILUSTRE Logo nos primeiros anos, a fama do Copacabana Palace já começou a ser consagrada. Em 1925, o cientista alemão Albert Einstein foi homenageado em um almoço oferecido por Assis Chateaubriand. Em 1928 foi a vez de Alberto Santos Dumont passar uma temporada no hotel de quase um mês de reclusão. O abatimento se deu após uma briga com o presidente da República, invadiu o quarto de Washington e atirou contra o abdome de Sua Excelência. Na época, a história foi protegida pela

versão de que o presidente sofrera uma crise de apendicite. “Mas o grande período do Copa se dá nos anos 40, por conta da guerra que transformou a Europa e a Ásia em um inferno, junto com os estados Unidos, que, embora fora do cenário de guerra, também estavam envolvidos no conflito. Então aqui foi possível conciliar glamour, diversão, clima agradável, ambiente sofisticado, referência musical, enfim, era um pouco o paraíso


ESPECIAL RIO

Copacabana palace existente naquele período no mundo inteiro”, explica Boechat. Grande parte dessa efervescência e reconhecimento glamurosos do hotel se deu por conta da abertura do Golden Room, a primeira grande casa de espetáculos de Copacabana, construída ali dentro. Por lá se apresentaram os grandes nomes do show business da Europa, Estados Unidos e América do Sul. Maurice Chevalier, Ella Fitzgerald, Gilbert Bécaud, Edith Piaf, Nat King Cole, Charles Aznavour, Tony Bennet, Ray Charles e até a grande Marlene Dietrich, que foi a protagonista de uma das histórias memoráveis do hotel. Em 1959, a estrela, aguardada por uma plateia fervorosa, pediu a Fery Wunsch, o então maître do hotel, que providenciasse um balde de champanhe lotado de areia. Vestida com um modelito longo e colante, que a impedia de descer os vinte degraus em direção ao banheiro, a diva não titubeou em transformar o recipiente com areia em um improvisado banheiro. Com a transformação do bairro em referência cultural e ponto de passagem e estada da alta sociedade carioca, viu-se surgir, em meados dos anos 1940, o que o jornalista Ricardo Boechat chama em seu livro de Copacabana way of life. Aproveitando essa nova onda que assolava o bairro, além da enorme procura por quartos no hotel e o aumento na recusa de reservas por falta de acomodações, Octávio Guinle decidiu ampliar o Copacabana Palace. O Anexo, um prédio de onze andares que oferecia apartamentos com quarto e sala separados – e a possibilidade de hospedagem ou residência fixa –, foi palco de lendas, contos de amores proibidos, traições e encontros misteriosos em meio aos

PSIQUÊ PREMIUM

132 129

caminhos secretos entre o hotel e os apartamentos. Mas nem só as festas e extravagâncias marcaram a história do hotel. O restaurante Bife de Ouro, que na década de 90 foi substituído pelo renomado Cipriani, presenciou tramas políticas, acertos partidários e acordos governamentais. Também foi frequentado por Orson Welles, hóspede ilustre e responsável por grande parte da fama internacional conquistada pelo Copacabana Palace. Após finalizar o consagrado Cidadão Kane, em 1941, Orson Welles desembarcou no país em Janeiro de 1942 e permaneceu no hotel por oito meses. O filme É Tudo Verdade, todo rodado em solo nacional, fez parte do programa de relações públicas americano, para conquistar apoio, em plena Segunda Guerra Mundial.


ESPECIAL RIO

UM DIA FORA DO COMUM Mas não foi com Orson Welles que o Copacabana fez fama nas telas do cinema norte-americano. Quase dez anos antes da chegada do cineasta e apenas dez anos após a inauguração do hotel, em 1933, o Rio de Janeiro e o Copacabana Palace são retratados no filme Voando para o rio (Flying down to Rio). A produção, rodada em uma réplica do Copacabana Palace, montada nos estúdios RKO, entrou para a história por marcar a estreia da dupla Fred Astaire e Ginger Rogers. Após a morte de Octávio Guinle, que residia no hotel desde a sua inauguração, e com o boom do crescimento da rede hoteleira a partir do anos 70, o hotel sofreu grandes baques econômicos. Em 1989, a viúva Mariaziinha Guinle vendeu o controle acionário para a empresa Sea Containers, do empresário James Blair Sherwood, que investiu pesado em reformas e mudanças internas e externas na estrutura física e administrativa do hotel. Mas mesmo após a diminuição no número de apartamentos e o aparecimento de

PSIQUÊ PREMIUM

134 97

concorrentes de peso, o Copacabana Palace continuou atraindo personagens ilustres e sendo ponto obrigatório de visita para quem passava – e ainda passa – na cidade carioca. Nesses 88 anos de existência, o hotel – parte do grupo Orient-Express desde 1989 – passou por transformações significativas e precisou se reinventar. Mas não totalmente. “ Como técnica hoteleira, sim. Mas sua capacidade de reinvenção está limitada por duas coisas. A primeira é fisica. “Como patrimônio histórico, ele não pode ser alterado. Há projetos que consideram a hipótese de derrubar o Anexo, fazer uma lâmina maior, mas isso interferiria no visual dele. A segunda impossibilidade decorre do peso que ele representa. De quanto vale sua história e sua memória. E essa memória precisa daquelas paredes, daqueles pisos, de todo aquele ambiente”, conta o jornalista. Paredes que viram e ouviram fatos e histórias únicos. Que presenciaram momentos importantes para a história política do país e abrigaram pessoas ilustres, que se sentiam em casa.


Americana Vai ganhar uma nova loja


PSIQUÊ PREMIUM

136


Nova loja marcela mattos americana

Facebook Marcela Mattos

19 3458.3436


PSIQUÊ PREMIUM

138

Revista Psiquê Premium edição 29 RIO  

Revista especial, trazendo a Cidade Maravilhosa - Rio de Janeiro e o ilustre COPACABANA PALACE.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you