Page 1

revistameubebe

Ano V • nº 12 • R$ 8,90

+

ss a c i DQuartinahroa o p lindos bebê seu

Moda Grandes marcas estiveram presentes na passarela do RMB Fashion Day!

Xo colicas Entenda o que pode causar as tão assustadoras cólicas no seu bebê

Mamae em forma Conheça os métodos que ajudam a acelerar o seu processo de emagrecimento

ESPECIAL

!wow

EDUCACAO Saiba o que levar em conta na hora de escolher a escola ideal para o seu filho


2 revista Meu BebĂŞ


www.revistameubebe.com.br 3


4 revista Meu BebĂŞ


www.revistameubebe.com.br 5


edição

#12 Sumário revistameubebe

www.revistameubebe.com.br

Eventos

12. Meu Bebê Conecta – A edição By Colégio Antônio Vieira foi encantadora, com pais e especialista empenhados em entender a Geração Alpha. Veja tudo que aconteceu!

Especial Educação

20. Especial Educação – Especialistas direcionam os pais na importante busca pela família. 59. Dicas de livros – A escritora e blogueira, Emília Nunez, selecionou títulos interessantes sobre educação.

Saúde

60. Ação Solidária – Laboratório promove dia solidário de vacinação para crianças com microcefalia. 66. Mancha branca nos dentes, pode ser cárie! Mas se for detectada numa fase inicial a remineralização ainda é possível. 68. Você estimula seu filho? Especialista afirma que uma criança bem estimulada pode desenvolver a linguagem, a motricidade fina, a motricidade grossa, a cognição, a área afetiva, social e os sentidos.

Mamãe

72. Bem-estar para as mamães! Estética íntima devolve a autoestima feminina. 74. Mamãe em forma! Conheça os melhores tratamentos que vão te ajudar a eliminar os quilinhos extras indesejáveis.

Dicas décor

78. Ambientes encantados! Separamos lindos quartinhos funcionais, aconchegantes e seguros para a chegada do bebê. Confira!

Comemoração

80. Arrasta-pé do Bom – Reunimos no arraiá da RMB vários parceiros e amigos para comemorar os cinco anos da revista!

Moda

82. Desfile RMB Fashion Day – Pelo Segundo ano consecutivo, o maior evento de moda infantil de Salvador foi um verdadeiro sucesso! Cinco grandes marcas lançaram a sua coleção de Verão em alto estilo.

6 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 7


Editorial

como escolher a escola ideal para o seu filho?

E

xistem escolas dos mais variados tamanhos e formatos. Você pode ter frequentado uma instituição tradicional, humanista, democrática ou construtivista. Uma escola cara ou com um preço mais acessível.

Pode ter adorado ou detestado – mas, agora, é chegada a hora de definir qual o processo de ensino-aprendizagem que escolherá para o seu filho. Então, começam as pesquisas, e você percebe que, além da proximidade, estrutura e valor, critérios como linha pedagógica e método também são relevantes. Por isso, para ajudar as famílias nessa busca, resolvemos trazer nessa nova edição da revista, Meu Bebê & Kids, esclarecimentos sobre o assunto. Seja para ajudar pais insatisfeitos com a escola atual ou famílias que estão fazendo essa busca pela primeira vez. Fizemos com

muito cuidado e carinho um Especial Educação, com renomados especialistas trazendo respostas e norteando nossos leitores sobre qual a escola que atende a filosofia, os valores e as expectativas para cada perfil de família. As crianças nascem com personalidade distinta, que precisa ser respeitada, entendida e exposta ao convívio social. Algumas são mais introspectivas ou criativas e precisam de locais adequados para desenvolver suas capacidades. O fundamental é entender as necessidades e individualidade de cada sujeito. Por isso existem escolas com diferentes linhas pedagógicas. Na matéria de capa dessa edição algumas linhas pedagógicas são abordadas, falamos também sobre a importância da parceria escola e família, sobre a onda

Edição 12ª | Ano IV Diretora Yêda Nunes – DRT/BA 4344 yeda@revistameube.com.br

REDAÇÃO Editora - 12ª ediçáo Andréa Castro -DRT 2192 Jornalistas Luciana Oliver - DRT/BA 3299 Chris Sacramento - DRT 0037665/RJ Dan Araújo - DRT/BA3902 redacao@revistameubebe.com.br Revisor Carlos Amorim – DRT/BA 1616 jcbdeamorim@yahoo.com.br Atendimento Carolina Barbosa contato@revistameubebe.com.br Direção de Arte e Projeto Gráfico Leandro Maia Designer - colaborador Cacá Ponte Designer - colaboradora Elaine Pernambuco Fotografia Gente Miúda Fotografia

COMERCIAL Executivo de contas Fernanda Alves e Andressa Santos comercial@revistameubebe.com.br Colaborador Márcio Simões

High Tech, Programa Bilíngue, Disciplina Positiva e dicas importantíssimas para ajudá-los com essa decisão tão importante. Tudo isso para que vocês mamães e papais conheçam e compreendam as principais linhas pedagógicas mais utilizadas nas instituições.

Administrativo/Financeiro Angélica Oliveira financeiro@revistameubebe.com.br

Esse processo inicial é muito importante, pois o resultado dessa escolha, o que será aprendido na educação infantil, será levado para a vida toda. Na escola, a criança ganha habilidade, conhecimento, sensibilidade, valores, capacidade de percepção de relacionamento. Por isso, invista nesse caminho, pesquise, pergunte e questione, afinal é o futuro do seu filho que está em jogo.

A revista Meu Bebê & Kids® é uma publicação da DUBE Editora Ltda (CNPJ: 18.296.069/0001-70). A editora não se responsabiliza por informações, conceitos ou opiniões emitidos em artigos assinados, bem como pelo teor dos anúncios publicitários. Proibida a reprodução total ou parcial de textos e/ou fotos sem a prévia autorização da editora.

Siga-nos em nossas redes sociais

Um beijo e boa leitura!

revistameubebe

Yêda Nunes

Coach materna e diretora da RMB & Kids @yedacnunes yedarevistameubebe@gmail.com

8 revista Meu Bebê

www.revistameubebe.com.br

ANUNCIE

comercial@revistameubebe.com.br

71 2626-5247 • 99307-0051


www.revistameubebe.com.br 9


Fotografia

eternizando momentos

“De todos os meios de expressão, a fotografia é o único que fixa para sempre o instante preciso e transitório”, assim dizia Henri Cartier-Bresson, um dos mais importantes fotógrafos do século 20. A fotografia tem capacidade de eternizar o momento, compreender a emoção e o sentimento por Redação

F

oi pensando em eternar o momento, que a publicitária e fotógrafa

O OLHAR

Novo Estúdio

A cartela de clientes aumentou,

Carol Bassuma, se es-

e com isso cresceu o desejo de

pecializou em fotografar

Carol Bassuma oferecer aos seus

grávidas em seu estado

clientes um ambiente ainda mais

maior de plenitude, be-

agradável, seguro, moderno e

bês nos primeiros dias de

confortável, para assim receber

vida (newborn) e o acom-

melhor seus pequeninos clientes,

panhamento do seu o

os newborns, e as suas mamães.

crescimento. Registro de

Desde que o novo estúdio foi inau-

família e eventos também

gurado, a fotógrafa tem fechado

são destaques do seu

os meses com a agenda lotada!

portfólio. “Realizo esse

Tanto os clientes antigos como

trabalho há sete anos e

os novos aprovaram a nova casa

sou apaixonada pelo que faço. Ao acompanhar as

Novo Estúdio

da fotógrafa. fotos Carol Bassuma

famílias, surgiu a necessidade de me aprofundar na arte de eternizar os momentos vividos”, declara. Carol Bassuma tem ainda um olhar especial para evidenciar a sensualidade de mulheres de todas as idades e tipos físicos, sempre com pitadas de romantismo e muita arte. “Transformar sua autoestima, a visão de seu corpo e fazê-la exalar ainda mais beleza e felicidade para o mundo é o meu objetivo”, afirma Carol.

Endereço: Av. Orlando Gomes, Piatã – Costa Verde Tênnis Club Tel.: 71 9 9275-8007 Instagram: @carolbassumafotografia E-mail: fotografia@carolbassuma.com.br

10 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 11


Equilíbrio é tudo!

Evento

Meu Bebê Conecta By Antônio Vieira reúne pais e especialistas para entender a Geração Alpha. O encontro foi marcado pela palavra de ordem do momento: moderação

F

por Chris Sacramento

vida, e as nossas crianças podem e devem

o exemplo como melhor método

ter acesso a elas. É necessário apenas mo-

Durante o encontro, a psicóloga Tatiana Pedreira lembrou um aspecto

deração e orientação: o convívio com pais,

fundamental: pais são modelos para seus filhos. “É a sua rotina que fará

amigos e familiares deve permanecer como

com que seu filho faça uso equilibrado ou não desses aparelhos. Por isso,

erramentas tecnológicas são parte da nossa

base do desenvolvimento infan-

sejam firmes, mas amorosos nos limites”, ensina ela, que

til. Debater esse cenário foi a

também é psicoterapeuta de abordagem humanista-exis-

proposta de mais uma edição do

tencial e conferencista. Completando, a fonoaudióloga

Meu Bebê Conecta. O encontro,

infantil e psicopedagoga, Roberta Lima, destaca que, na

que aconteceu no Colégio An-

comunicação, é preciso haver a figura do outro. “Contudo,

tônio Vieira, teve como temáti-

diante da tela, os pequenos assumem um lugar de passi-

ca “Como entender as crianças

vidade. Ao conduzir o processo, o adulto evita que isso

da Geração Alpha?”. Ficou claro, na ocasião,

ocorra, distanciando-os das relações sociais e limitando suas habilidades

que a Geração Alpha precisa ter um cresci-

comunicativas”, conclui.

mento intelectual e físico combinados – smar-

Especialista em estimulação de bebê e crianças, Larissa Adami deu mais

tphone ou ipad não substituem outras formas

uma superdica: “Os pais, como programadores do cérebro dos seus fi-

de diversão.

lhos, precisam aprender a criar estratégias criativas para desconectá-los

Pelas palavras da gestora de comunicação do Colégio

dos eletrônicos e conectá-los com eles mesmos, conosco e com outras

Antônio Vieira, Aidil Brites, a instituição ficou bastante

atividades”. Esses recursos são grandes aliados no desenvolvimento dos

satisfeita com a realização do evento. “Foi uma grande

pequenos. Com conteúdo adequado, seguro e livre de excessos, os dis-

alegria acolher em nosso colégio esse encontro, que

positivos tecnológicos podem fazer parte do universo infantil. Afinal, como

trouxe o diálogo sobre um tema de relevância para as

bem comentou Emilia Nunez, do blog @maequele, a leitura ajuda na cons-

famílias contemporâneas”, declarou. Segundo a ges-

trução do vínculo. “Não dá para ler para uma criança com uma interação

tora, faz parte da gênese da instituição responder aos

esvaziada”, afirma. Que tal ler para o seu filho também pelo celular? Ele vai

desafios de cada tempo de forma crítica, consciente e

adorar, tenho certeza. Até o próximo Meu Bebê Conecta!

efetiva, empreendendo caminhos com coragem para inovar e renovar. “Esta noite nos mostrou novas possibilidades para isso”, completou. Essa é de fato a essência do Meu Bebê Conecta, que foi pensado para levar o conteúdo da revista Meu Bebê & Kids ao vivo para mamães, papais e gestantes. nião de profissionais multidisciplinares e de credibilidade traz referências e experiências que ajudam a refletir sobre nossas condutas.

Realização

12 revista Meu Bebê

Apoiadores

foto Cinara Ávila

Assim como ocorreu no Colégio Antônio Vieira, a reu-


www.revistameubebe.com.br 13


Especialista

Tutela, Interdição e Curatela: Estácio Nogueira Reis Júnior é pai de Lara, de 6 anos, e advogado militante nas áreas do direito de família, imobiliário/consumidor e tributário

N

Direitos que qualquer família poderá utilizá-los!

ão é raro existir casos de pessoas que precisam da nomeação de representantes judiciais para cuidar dos interesses de parentes, menores ou adultos com proble-

mas de incapacidade de zelar pelos bens ou direitos civis. O advogado, Estácio Nogueira Reis Júnior, irá esclarecer alguns pontos sobre este assunto, chamando a atenção do leitor para o aumento da procura desses serviços. Confira:

1. Quais as diferenças de tutela, interdição e

curatela, e se uma pessoa que joga compulsivamente pode ser interditada? (Carlos Vicente Freitas Nascimento). A tutela é uma autorização judicial para que outra pessoa, diferente dos pais, cuide e administre os direitos e bens de determinado menor. Geralmente, isso ocorre quando os pais falecem ou não estão zelando pela boa educação, segurança, integridade mental e física da criança ou adolescente, podendo ser feita uma denúncia às autoridades policiais e judiciais e nomeado um tutor. No caso da interdição, ocorre quando uma pessoa não tem mais condições de cuidar dos seus bens

Interdição

e direitos, por retardo mental, alguma enfermidade, idade avançada, ou gasta os bens da família com jogos de azar. Nesse caso, a família, amigos ou mesmo o Ministério Público deve pedir a interdição.

2.

Se uma pessoa estiver numa fase complicada da vida e precisar ser interditada, o procedimento é demorado? E se essa mesma pessoa superar o estado de loucura, decorrente do vício de drogas, poderá recuperar a capacidade de gerir os seus atos civis? (Micheline Pereira dos Santos). Não muito, Micheline. Ainda que a nossa Justiça Estadual seja uma das piores em eficiência, os processos de interdição podem ser mais rápidos, sobretudo, se já existir a certeza da interdição por parte da família, a definição de quem vai ser o curador e a produção de provas antecipadas, como laudos e relatórios do médico responsável. Se essa pessoa tiver filhos, trabalho e bens no seu nome, por exemplo, pelo estado de incapacidade, certamente necessitará ser interditada, ainda que parcialmente, com indicação de um curador. Se essa pessoa for casada, o cônjuge pode assumir essa representação.

3. Minha irmã teve um acidente grave e ficou acamada na UTI por me-

ses. Ela tinha coisas para resolver e precisamos nomear um curador para representá-la. O mesmo ocorreu com minha avó que tinha Alzheimer em estágio avançado e teve sua aposentadoria bloqueada junto ao INSS, razão pela falta de atualização cadastral. Nesse caso, queremos trocar de curador. É possível? (Fernando Torcato Menezes da Silva). Sim, Fernando. O curador é a pessoa responsável pela administração dos bens e da pessoa do interdito. A figura do curador, via de regra, é destinada a algum parente ou amigo da pessoa interditada. Porém é possível a escolha de um curador pelo juiz a um idoso que está acolhido em um asilo e não tem nenhum parente ou amigo. No caso da pergunta, vocês devem informar essa situação no processo, justificando o porquê da mudança, e requerer que seja nomeado outro curador para sua avó. O juiz deve marcar uma audiência para ouvir todos os envolvidos.

ENVIE SUA DÚVIDA!

14 revista Meu Bebê

Endereço: Av. Anita Garibaldi, 1901, Ed. Garibaldi Prime, loja 10, Rio Vermelho. e-mail: estacio@nogueirareis.adv.br Tel.: 71 3035-5115


www.revistameubebe.com.br 15


Solidariedade

REDE DE AMOR

E

fotos Divulgação

Hospital referência em tratamentos de alta complexidade na Bahia, o Martagão Gesteira precisa de seu apoio para não fechar as portas por Chris Sacramento por Lpor ucana Oliver

ca de amor, superação e es-

Toda ajuda é bem-vinda!

perança. É assim que vivem

Como não é isso que nós queremos, que tal ajudar essa corrente do bem? Com a doação

milhares de crianças que

mensal de simples cidadãos é possível, por exemplo, manter o corpo clínico, que é todo

precisam de tratamento para al-

especializado no atendimento infantil, prova do empenho em prestar assistência de qua-

guma doença. Referência pedi-

lidade para a população. Sem contar que todos os anos centenas de profissionais e es-

átrica em atendimento de alta

tudantes são capacitados no Martagão em inúmeras especialidades, como pediatria, me-

complexidade na Bahia, o Hos-

dicina intensiva pediátrica, oncologia, nutrição e enfermagem, apenas para citar algumas.

pital Martagão Gesteira, em Sal-

Além da dose extra de cuidado, as crianças disfrutam de atmosfera confortável, pensada

vador, frequentemente precisa

para dar amplitude social a cada recuperação. São ambientes coloridos e interativos ,

recorrer a doações, eventos e

como escola hospitalar, brinquedoteca e biblioteca. “Nossa missão é ajudar a minimizar o

promoções para levantar recur-

sofrimento das meninas e meninos e da família, tornando o hospital um local bem menos

sos e continuar sua luta ajudan-

hostil”, declara Rosina Bahia. Venha fazer parte dessa linda e contagiante rede, cujo único

do esses pequenos. A institui-

foco é o sorriso de uma criança saudável!

m cada leito uma história úni-

ção atende à sua vocação, há 52 anos, na prestação de saúde da infância. “Atendemos diária e exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) uma média de 700 crianças do estado – metade vem de outros municípios, além de Salvador”, esclarece Rosina Bahia. A presidente de honra da Liga Álvaro Bahia, entidade mantenedora do hospital, explica que a esperança pode estar nas parcerias e o apoio da sociedade, já que toda verba pública vem das Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde. A falta de ajuste na tabela dos recursos oriundos do

>> FAÇA PARTE DESSA CORRENTE DO BEM, E SEJA UM DOADOR MENSAL. COM VOCÊ O SONHO DE MILHARES DE CRIANÇAS SE TRANSFORMAM EM REALIDADE!

governo, associada aos frequentes atrasos no repasse, compromete a manutenção equilibrada dos serviços. Por isso, sem o apoio da sociedade civil, milhares de crianças podem não ter acesso ao devido tratamento.

16 revista Meu Bebê

Telefone: 71 3032-3773 Site: www.martagaogesteira.org.br


www.revistameubebe.com.br 17


Fala Mamãe

Karina Araújo é jornalista, autora do Canal Dona Mamãe e mãe de Mino Francisco

E

Ser Mãe

// por Karina Araújo

“Ser mãe me trouxe uma vontade imensa de revisitar minha infância, minha adolescência, minha vida, é quase como fazer uma varredura na memória. Eu fecho os olhos e num passe de mágica, rebobino o tempo”

stou muito feliz em poder com-

para ela, e me surpreendo como

Yêda Nunes pela acolhida. E já vou logo adian-

partilhar com vocês, um pouco

numa só palavra cabem tantas,

tando que ela também estará no programa Dona

de minhas experiências como

infinitas representações.

Mamãe! Pronto, contei!!

mãe. É bem verdade que te-

Um beijo e até breve

nho mais talento para contar

DIRETO AO PONTO: Ser mãe

histórias de outras pessoas, do

me trouxe uma vontade imensa

que a minha própria. Isso talvez

de revisitar minha infância, mi-

seja uma sina de repórter, mas o

nha adolescência, minha vida, é

fato é que estar aqui me leva de

quase como fazer uma varredura

volta à era pré repórter, onde es-

na memória. Eu fecho os olhos e

crevia sem preocupação com um

num passe de mágica, rebobino

formato e até usava caneta Bic.

o tempo. Isso acontece ou acon-

Então, voltando ao tema, aqui

teceu com vocês? Me contem! E

vou tentar sair detrás da caneta,

que massa que vocês chegaram

para entrar também nas histórias.

até o final do textão.

Isso veio com a maternidade. A

Não posso colocar ponto

cada dia eu aprendo com ela e

final sem antes agradecer a

Que seja Doce Resgatar o sabor de boas lembranças da infância é o lema da Lulu Cotton Candy! Os potes de algodão doce são selados, personalizados no tema da sua festa e entregam para todo o Brasil. Além disso, tem uma variedade de modelos para festas infantis, maternidade, batizados e mensários.

Instagram: @lulucottoncandy Facebook: lulucottoncandy Telefone: 71 99188-0165 E-mail: contato@lulucottoncandy.com.br

ANOTA AÍ Toda quarta-feira, às 9h30, acontece o programa Dona Mamãe ao vivo na web - Facebook.com/ aratuonline, com entrevistas e informações para toda família.

#canaldonamamae Instagram: @canaldonamamae Blog: aratuonline.com.br/donamamae E-mail: canaldonamamae@gmail.com

Festinha personalizada Que tal um toque artesanal e com requinte para o seu evento? A Fino Doces oferece lindas forminhas com tecidos especiais, tabuleiro de brigadeiro personalizado, carrinho de guloseimas, taças customizadas e outros itens para lembrancinhas. Você ainda pode escolher os tons e modelos mais adequados para a sua festa. Tel.: 71 4102-3195 / 99904-4804 www.finodoce.com.br Instagram: @finodoce

Criação e arte

A comunicação é a base do sucesso de uma marca. Conte com a Mysticol Publicidade para elaborar conteúdos personalizados de comunicação, publicidade e social mevdia. Equipe qualificada, comprometida e motivada que permite entregar os resultados em tempo hábil. Instagram: @mysticolpublicidade E-mail: contatomysticol@gmail.com Tel.: 71 98201 0392


www.revistameubebe.com.br 19


Especial Educação

Educar mundo para o

Preparamos um especial que vai te ajudar na difícil escolha do colégio ideal para seu filho

Q

por Luciana Oliver

Fotos Divulgação

ual a melhor escola para

o lúdico faz parte do fazer peda-

pedagógicas e diferentes mé-

o meu filho? O que levar

gógico”, defende a professora e

todos. “Cada instituição possui

em

vice-diretora do Colégio Anchie-

sua metodologia por livre es-

ta, Sarah Sodré.

colha, e são elas que definem

conta?

Localização?

Mensalidade? As dúvidas não param. E se antes o as-

O mesmo acontece no Ensino

a didática que se ocupa das

sunto das rodinhas das mamães

Fundamental. Quando o assunto

técnicas de ensino, destinados

eram horas de sono e alimenta-

é educação dos filhos, a ansieda-

a colocar em prática as diretri-

ção do bebê, agora o foco é a

de toma conta dos pais e, claro,

zes da teoria pedagógica. Exis-

educação infantil. “É um período

por um bom motivo. Afinal, todo

te uma linha pedagógica que

importante para a socialização

cuidado é pouco na hora de es-

será a base, porém, é impossível não utilizar duas

da criança. Muitos consideram

colher uma escola que ajude na

ou mais”, explica o pedagogo e diretor da Associa-

que nesse período, elas vêm à

formação de um sujeito criativo,

ção Baiana dos Educadores da Educação Infantil,

escola apenas para brincar, o

crítico e engajado desde cedo.

Bruno Sepúlveda.

que é um equívoco, pois essa é

E então, começam as pesqui-

Antroposófica, democrática, Waldorf, freiriana,

uma fase de desenvolvimento em

sas. A partir daí, os pais perce-

comportamentalista. São inúmeras as linhas peda-

que estratégias são criadas para

bem que não basta escolher a

gógicas. De acordo com Bruno Sepúlveda, as princi-

potencializar o desenvolvimento

escola baseado apenas em crité-

pais usadas nas instituições de ensino no Brasil são:

das habilidades delas, o que não

rios como proximidade, estrutura

invalida a brincadeira, até porque

e valores. Mas que existem linhas

20 revista Meu Bebê


TRADICIONAL OU CONTEUDISTA O professor é a figura central e o aluno absorve o conteúdo transmitido por ele, e memoriza o conteúdo para ser reproduzido. Apresenta uma disciplina mais rígida e tende a exigir menos raciocínio. O

PRIORIZAMOS A FORMAÇÃO DA CRIANÇA COMO UM SER SENDO, CONSIDERANDO SUAS PECULIARIDADES, SUA FORMA DE APRENDER, SEUS ESTÁGIOS DE DESENVOLVIMENTO, SEU AFETIVO, PSICOMOTOR E COGNITIVO”, afirma Sarah Sodré.

vestibular é o objetivo das escolas que utilizam esse método. CONSTRUTIVISTA Essa teoria desenvolvida pelo filósofo Jean Piaget defende que o aluno é quem constrói o conhecimento, através da resolução de problemas e formulação de hipóteses. O professor é apenas um mediador. SOCIOINTERACIONISMO O soviético Lev Vigotsky fundamentou sua teoria na perspectiva que a interação de um ser com outro é tão

Na maioria das escolas, as

com boliche e começa a pensar sobre a quantidade

importante quanto a interação com

metodologias se misturam. O

de pinos que estão sendo derrubados. Isso se dá de

objetos para a linguagem escrita. A

colégio Anchieta, por exemplo,

forma interativa, participativa. Quando ele joga, vive

hipótese defende que a interação

optou por uma visão sóciointe-

situações problema”, esclarece Clara Coelho, direto-

social favorece a aprendizagem e

racionista. “Ancoramos o nosso

ra do Colégio Miró.

que as experiências de aprendiza-

trabalho nas teorias de Vigotsky,

Clara destaca ainda que a escola é um espaço

gem precisam privilegiar a colabo-

Piaget e Wallon, assim como no

de coletividade, mas é preciso respeitar a ideia

ração e a cooperação de pontos de

trabalho desenvolvido nas es-

que existem sujeitos diferentes numa mesma sala.

vista na busca do conhecimento.

colas de Reggio Emilia. Priori-

“Qual é o grande desafio de uma escola? É que

zamos a formação da criança

ela consiga articular e conservar fortemente a sua

MONTESSORIANO O aluno é o foco e deve ser incen-

como um ser sendo, conside-

identidade de coletividade, mas ao mesmo tem-

rando suas peculiaridades, sua

po atendendo às necessidade de aprendizagem

tivado a desenvolver um senso de

forma de aprender, seus está-

do sujeito na sua indivi-

responsabilidade pelo aprendizado

gios de desenvolvimento, seu

dualidade. Como é que

logo no início. Para esse método,

afetivo, psicomotor e cognitivo”,

você estimula crianças

desenvolvido pela médica e edu-

explica Sarah Sodré.

com

personalidades

cadora italiana Maria Montesso-

Por sua vez, o Colégio Miró

diferentes na mesma

ri, a melhor forma para a criança

se filia a uma ideia de educação

sala sem desrespeitar

aprender é através da observação

socioconstrutivista.

“Acredita-

o princípio da coleti-

e experiência prática vivenciada,

mos que as crianças aprendem

vidade? Você precisa

utilizando-se de arte e música. O

quando elas têm oportunidade

trazer atividades dife-

educador tem como papel guiar e

de interagir com o objeto do

renciadas e pensar em

orientar a criança durante as ativida-

conhecimento. Um aluno de 4

recursos que atendam

des motoras e sensoriais propostas.

anos, por exemplo, vai brincar

e estimulem a todos.”

www.revistameubebe.com.br 21


Especial Educação

Papel e caneta na mao

Escolher a escola dos filhos pode não ser fácil, mas acredite, a tarefa pode ser divertida e emocionante se você levar em consideração os cuidados necessários para cada fase. Seja no início da vida acadêmica das crianças, seja na mudança de fase, do ensino infantil para o fundamental, ou até mesmo por estar insatisfeito com a escola atual. O especialista, Bruno Sepúlveda, preparou 10 DICAS para ajudá-los com essa decisão tão importante. Acompanhe!

01

Buscar referência – O primeiro passo é se informar sobre as escolas através do seu meio social e da própria família. Também se deve pesquisar as redes sociais e o site em busca de maiores informações antes de visitar a instituição. Fazer uma listinha – Defina os critérios que vocês consideram importantes por ordem de prioridade, a exemplo de localização e valores de mensalidades. Visitar as instituições de ensino – Conhecendo de perto a escola vai facilitar na hora da sua escolha. Leve todos os questionamentos por escrito para facilitar o processo. (Quais metodologias pedagógicas aplicadas? Como meu filho irá se inserir nela?) Segurança – Observe se tem extintores e se estão na validade, se as escadarias possuem proteção para prevenir quedas, se as instalações elétricas não estão aparente e as tomadas protegidas. Procure saber se a instituição possui Atestado de Vistoria dos Bombeiros. Higiene – Pergunte sobre a frequência de limpeza dos aparelhos de ar condicionado e verifique sempre os ambientes da escola, principalmente o banheiro. Não deixe de perguntar se a instituição possui Alvará Sanitário da Vigilância Sanitária Municipal. Reuniões de pais e mestres – Pergunte com que frequência, dia e horário acontecem as reuniões. É interessante saber se, caso não consiga ir, outros representantes da família podem substituir você ou se há a possibilidade de marcar uma reunião individual. Bullying – Procure saber qual a postura da escola quando se identifica um caso de bullying, em sala de aula ou nas dependências da escola. Verificar documentação – Quase ninguém cobra, mas é dever dos pais averiguar o Alvará de Funcionamento, Termo de Viabilidade de Localização e Autorização de Funcionamento do Conselho Municipal ou Estadual de Educação, pois havendo qualquer problema grave com a criança eles respondem também. Estrutura física – Lembre-se que a estrutura física é importante, mas não deve definir a escolha. No mundo em que vivemos vale muito mais o calor humano, como alicerce da formação acadêmica, do que um castelo supostamente encantado em que o aluno se sinta preso na masmorra, por falta de vínculos afetivos. Confie em seus instintos – Uma vez que todas as informações necessárias foram colhidas e avaliadas, você tem material suficiente para escolher. Só não esqueça que o local em que você vai escolher irá fazer a diferença no futuro acadêmico e profissional do seu filho. Boa sorte!

02 03

04

05

06

07

08

09

10

22 revista Meu Bebê

CONHECENDO DE PERTO A ESCOLA VAI FACILITAR NA HORA DA SUA ESCOLHA. LEVE TODOS OS QUESTIONAMENTOS POR ESCRITO PARA FACILITAR O PROCESSO” Bruno Sepúlveda, Associação Baiana dos Educadores da Educação Infantil


www.revistameubebe.com.br 23


Especial Educação

FAMILIA X ESCOLA Depois de ter escolhido a escola e

maior frequência”, conta a diretora da Escola Mais Perfil, Paloma Abdon.

matriculado o filho, é hora de partir

Envolver os pais no cotidiano pedagógico dos filhos é essencial para

para a ação. Chegou o momento de

a construção de uma educação mais democrática. “A Educação Esco-

abraçar a parceria com a escola e

lar é um caminho de mão dupla, então

começar a se dedicar aos estudos

precisamos da família para que nossas

dos filhos. Afinal, agora mais uma

crianças vivenciem a aprendizagem, até

vez eles precisam de todo o suporte.

porque se a família não valida o traba-

“Os pais precisam estar envolvidos

lho educativo a aprendizagem pode não

na dinâmica escolar dos filhos. Aqui criamos espaços

ocorrer da forma esperada. Promovemos

e oportunidades para discutir temas significativos na

reuniões de pais e eventos, encontros

formação das nossas crianças, procurando atender às

individuais, para que a família participe e

demandas apresentadas pelas famílias, assim como

se envolva”, relata a vice-diretora do Co-

os dias e horários mais oportunos para obter uma

légio Anchieta, Sarah Sodré.

ONDA HIGH TECH Tablets, lousa digital e aplicativos interativos estão se

Para o diretor do Colégio DOM, Edilson Barbuda,

tornando grandes aliados dos professores. Para deixar

não é diferente. O uso da tecnologia em sala de aula

as aulas mais atraentes e participativas, as instituições

está se tornando inevitável. “Enxergamos a tecno-

educacionais estão investindo em tecnologia. “Atuar na

logia como algo extremamente positivo, que pode,

educação contemporânea tornou-se um grande desa-

sim, transformar a educação, principalmente porque

fio aos educadores brasileiros. E

acreditamos que esse é um recurso primordial para

a tecnologia, hoje, faz parte do

facilitar o crescimento tanto pessoal quanto profis-

processo de ensino e aprendi-

sional dos alunos. Não tem como fugir da tecnologia

zagem, favorecendo aos estu-

que, agora, nos abraça em todos os sentidos”, diz.

dantes e educadores o acesso a

No entanto, é crucial destacar a importância de acompanhar essa intera-

notícias em tempo real, além das

ção das crianças e adolescentes com a tecnologia. Até porque a internet dis-

inúmeras possibilidades hoje

tribui gratuitamente acesso a todo tipo de conteúdo. “Isso pode ser algo para

apresentadas para o meio edu-

o bem e para o mal. Embora seja um aspecto positivo, é preciso que haja

cacional”, pontua a diretora da

uma supervisão dos pais e da escola, no sentido de permitir e segmentar

Escola Concept, Nadja Valente.

o tipo de conteúdo que essas crianças possam ter acesso, enfatiza Edilson.

24 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 25


Especial Educação

SEM PALMADAS, SEM GRITOS Carinho, exemplo e respeito é o que as crianças realmente precisam para satisfazer as suas necessidades emocionais. Essa é a filosofia da Educação Positiva e é nela que alguns educadores acreditam que realmente ajuda na educação dos pequenos. “A Disciplina Positiva baseia-se no conceito de que disciplina pode ser ensinada com firmeza e gentileza ao mesmo tempo, sem punição, castigo ou recompensa”, explica a educadora parental certificada pela Discipline Positive Association, Orjana Oliveira. Para a educadora, ao utilizarmos as ferramentas da Disciplina Positiva, ensinar as crianças na escola ou estar com elas em casa se torna muito mais prazeroso. “O dia fica mais harmonioso. Na Disciplina Positiva, os erros são ótimas oportunidades de aprendizagem. As crianças aprendem nos observando. Os adultos podem e irão errar, mas buscarão reparar seus erros e, às vezes, até pedir desculpas para as crianças. Isso dá permissão para elas errarem também, desenvolvendo soluções para consertar seus erros em vez de ficarem presas na nuvem obscura da culpa”, completa. Pois é! Quem disse que para a criança aprender precisa sofrer? “Eu

DO YOU SPEAK ENGLISH ?

não preciso colocar a criança ajoelhada, de castigo, sofrendo, sendo humilhada para aprender o que é errado. Ela vai perceber que está er-

Para se adequar à exigência do

rando quando a gente se colocar no lugar dela e falar que entendemos

mundo contemporâneo, as esco-

aquele comportamento. Entender não é aceitar. Eu entendo aquele com-

las estão incluindo o Programa

portamento, porque atrás dele existe um pedido, seja porque quer mais

Bilíngue. “Só existem ganhos. A

atenção, porque quer mais companhia. E o que ela precisa é de compre-

criança é estimulada em outros

ensão e direcionamento”, explica a fundadora do Instituto Somos Pais,

conteúdos e tem contato com a

especialista em Educação Positiva, Jéssica Costa.

realidade de outro mundo, tornan-

Além de ajudar em casa, a Educação Positiva também auxilia os edu-

do-se um aluno mais atento”, rela-

cadores no diálogo com seus alunos. No entanto, Jéssica chama a aten-

ta a coordenadora do Programa

ção para a ausência de alguns pais na escola e até sobre a postura dos

Bilíngue na escola Dorilândia, Rafaella Dominguez.

professores. “Os filhos estão ficando doentes pela ausência dos pais.

Esse tipo de programa vem proporcionando uma

Além disso, enquanto os professores repetirem os padrões, colocando

aproximação diária com o uso da língua nas institui-

de castigo, falando para as crianças que não podem chorar, nada vai

ções de ensino. “Falar uma segunda língua, princi-

mudar. Você fez bobagem então você não vai brincar! O que é isso que

palmente o inglês, conecta o aluno ao restante do

estamos ensinando para as crianças? Se eu erro eu não brinco? Eu faço

mundo, abrindo fronteiras e possibilidades”, conta

bobagem então não sou uma boa criança?”

a coordenadora pedagógica do Colégio Antônio Vieira, Alice Machado.

Jéssica acredita que é preciso encorajar os filhos e fazer elas perceberem que são capazes. “Se você achar que ela não tem como fazer sozi-

Outra opção para os papais que querem ver seus

nha, ela vai crescer acreditando que não tem capacidade de sobreviver,

filhos falando a “língua do tio Sam” são os cursos das

e nós precisamos colocar a criança como parte

escolas de idiomas. “O inglês abre as portas para o

da solução”, finaliza.

mundo e nos torna cidadãos globais. Ser um falante

Que tal começarmos então a exercitar a paciên-

desse idioma torna a pessoa apta a se comunicar

cia, manter o controle e educar nossos filhos sem

e interagir interculturalmente com o mundo e, ao

violência e com o amor e carinho que eles preci-

adquirir esta habilidade, o indivíduo naturalmente

sam? Lá na frente eles vão agradecer e a recom-

amplia seus horizontes”, destaca a coordenadora

pensa será vê-los adultos educados, mais toleran-

acadêmica geral da ACBEU, Adriana Rupp.

tes e amorosos. Você concorda?

26 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 27


Especial Educação

BOM PARA O CORPO E PARA A MENTE Como forma de complementar a educação e auxiliar no desenvolvimento de crianças e adolescentes, as atividades extracurriculares são excelentes opções. Normalmente, essas atividade se dividem em artísticas, intelectuais e corporais.

• Na esfera intelectual podemos citar o ensino de uma segunda língua, a inglesa por exemplo. “Quanto mais cedo uma pessoa inicia o aprendizado de um idioma, mais tranquilo será o processo de aquisição para esta pessoa. As crianças aprendem com mais naturalidade. Além disso, elas têm menos receio em se expor e maior tolerância às diferenças entre o inglês e o português”, pontua a coordenadora acadêmica geral do ACBEU, Adriana Rupp.

• Na artística temos, por exemplo, a pintura, o canto e o teatro. “São nas relações criadas num ambiente de ludicidade que é viabilizado o desenvolvimento global da criança. As aulas de teatro envolve canto, brincadeiras tradicionais, jogos livres, dramáticos e com regras (individuais e cooperativas), onde envolve esferas sociais, afetivas e intelectuais”, esclarece a atriz, dramaturga e professora do Grupo Teca, Luciana Comin.

• Já na corporal, podemos citar o ballet. “É uma arte múltipla, que integra o movimento expressivo através da música e da interpretação. A prática de uma atividade física, vinculada a expressão das emoções, interpretações, intensidade rítmica, estimula o senso de percepção e consciência psicomotora, promovendo sensibilidade, confiança e alegria para as crianças”, explica a diretora do grupo Ebateca, Karyne Lacerda.

•“A capoeira também contribui significativamente para o desenvolvimento dos pequenos, pois mantém o corpo em constante movimento, possibilita a melhora da velocidade, força, capacidade respiratória e ainda contribui para a criatividade, disciplina e atenção da criança”, afirma a Cristina Gandaia Fazzito, capoeirista, artista e educadora. 28 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 29


Entrevista

O LUGAR DO ‘NÃO’ NA EDUCAÇÃO Muitos pais têm dúvidas acerca do “não” e dos limites que dão aos seus filhos. Entrevistamos a psicóloga, Tatiana Pedreira, sobre o tema, e ela afirma que desconstruímos muitos conceitos e construímos outros tantos. Confira: por Luciana Oliver

Revista Meu Bebê & Kids: Dizer não para a criança ajuda ou atrapalha? Tatiana Pedreira: Dar limites mais que ajuda é fundamental. Temos obrigação, enquanto adultos, de dá limites às crianças de quem cuidamos. Isso é um ato de amor, mas os limites podem ser dados de inúmeras formas. Um abraço pode ser um ótimo limite. Um “vamos por este outro caminho” pode ser um ótifotos divulgação

mo limite. Um “vamos pensar acerca de uma forma mais segura de fazer isso” pode ser um ótimo limite. Podemos, enfim, dar limites a alguém sem ter que dizer um “não” necessariamente. O “não” é algo que funciona mal em termos educacionais. Isso porque o cérebro humano precisa de mensagens afirmativas para se organizar em termos do que fazer. RMB&K: Muitos pais se sentem culpados ao negarem algo para seus filhos ou então acham que irão traumatizar o filho com o não. O que fazer nesse caso? TP: Negar coisas ao filho é necessário em termos objetivos, é claro (afinal não podemos tudo). O “não” não irá traumatizar uma criança, desde que ele venha acompanhado de empatia e acolhimento. Quando ela pedir algo que você não possa ou não queira dar naquele momento, ofereça outra alternativa (“posso te dar uma outra coisa”) e, acima de tudo, o ensino a respeitar sua frustração e seu desconforto, acolhendo seus sentimentos. Isso fortalece a autoestima basal da criança, a ajuda a lidar com seus sentimentos (em vez de fugir da dor a qualquer preço). Assim, ainda que ela siga sendo dolorosa (afinal a criança não dispõe de recursos neurológicos amadurecidos suficientemente para gerenciar frustrações com tranquilidade) não será traumática. RMB&K: Você acredita que dizer não é a forma mais correta para se educar uma criança? TP: De forma alguma. Os limites são parte da educação, mas não podem ser seu eixo central. Educar é ajudar o outro a se desenvolver da forma mais plena

30 revista Meu Bebê

possível. Isso envolve convidar a criança a pensar, a ter ideias próprias, a se expressar, a descobrir seus caminhos. Numa criação repleta de “nãos”, nada disso ocorre. Lembremos ainda que um dos mais potentes recursos educacionais é o exemplo, o modelo parental. Mais educativo do que dizer “não” a cada desrespeito de uma criança ou adolescente é oferecer a ele/a um modelo de trato respeitoso - ao outro e a si mesmo. Assim, quando esse jovem alcançar a maturidade cerebral e afetiva suficientes para agir com respeito ao outro que nós temos condições de ter, na adultez, ele terá fortes referências para tal. Existem inúmeros recursos educacionais mais eficientes e salutares do que o “não”. A disciplina positiva trabalha com recursos assim - e funciona incrivelmente bem. Sugiro pesquisa a respeito dessa abordagem para quem deseja educar de forma mais leve, orgânica e efetiva. Quem é Tatiana Pedreira? Psicóloga (CRP 03/02086), psicoterapeuta de abordagem humanista-existencial, pesquisadora e difusora da educação não punitiva e da disciplina positiva. O mais relevante: é mãe de Maitê, de 6 anos, a quem prometeu ajudar outras tantas crianças a terem o que a pequena Maitê tem amor e respeito incondicionais.


www.revistameubebe.com.br 31


Especial Educação

experiência de ser

Baseada no Ensino Construtivista, a escola desenvolve conceito de autonomia do pensamento por Dan Araújo Fotos Divulgaçãogação

U

ma escola onde o aluno é o

são e absorção do saber. “Esse

protagonista do seu próprio

ensino proporciona ao educando

aprendizado e o pensamen-

a construção do conhecimento a

to crítico é desenvolvido por

partir do contato direto com ele-

meio de experiências. Na contra-

mentos do contexto vivenciado,

mão do ensino tradicional, o Miró

além da aplicabilidade tanto sub-

proporciona uma aprendizagem

jetiva quanto objetiva”, afirma.

na qual é preciso conhecer o indivíduo e dar espaço para entender

Existo, logo penso

como ele funciona.

Clara Coelho destaca que é ta-

“O nosso interesse como insti-

refa da escola investir em novas

tuição é favorecer um processo

tecnologias

de aprendizagem que seja re-

proporcionem a formação de um

cheado de sentido e significado para as crianças, impregnado de entusiasmo, prazer e desafio”, disse a diretora pedagógica do Colégio Miró, Clara Coelho. Para ela, a escola deve ser um espaço aberto à conversa, que reconheça o aluno como sujeito pensante e com autonomia. Segundo

a

psicopedagoga

Aniete Goes, o Ensino Construtivista permite maior compreen-

32 revista Meu Bebê

educacionais

que

O NOSSO INTERESSE COMO INSTITUIÇÃO É FAVORECER UM PROCESSO DE APRENDIZAGEM QUE SEJA RECHEADO DE SENTIDO E SIGNIFICADO PARA AS CRIANÇAS, IMPREGNADO DE ENTUSIASMO, DE PRAZER, DE DESAFIO” Clara Coelho, diretora pedagógica do Colégio Miró


SE AS FAMÍLIAS NÃO QUISEREM TRANSFORMAR O MUNDO, OS SEUS FILHOS REPETIRÃO OS MESMOS PADRÕES CONSERVADORES E INTOLERANTES” Clara Coelho, diretora pedagógica do Colégio Miró

do com Clara Coelho, o projeto Miró é sempre voltado para a formação do sujeito pensante. “Não consigo construir autonomia de maneira transmissiva, ‘memorística’, autoritária, unilateral. O paradigma da escola que era espaço de informação ruiu”’ Goes, afirma. Para a psicopedagoga Aniete, sujeito que se serve bem das in-

aprender através desse método

formações. “Tudo deve nos levar

também leva o educando a en-

para a aprendizagem. Aprender

trar em contato com a realidade

não é memorizar. Aprender é ga-

como ser humano em processo

rantir produção de sentido para

de crescimento e evolução. “A

perto o quanto a conduta do Miró, focada no aluno,

aquilo que eu venho descobrir

partir dessa visão focada no am-

é condizente com o seu discurso. “Logo na primeira

na escola”, defende a diretora

biente circundante, e que é cons-

visita, conversei muito com Clara e, durante a reu-

pedagógica.

truída paulatinamente, o indivíduo

nião, ela observou Cathy, e percebeu o interesse

Como uma escola que aponta

se percebe como responsável

dela por objetos pequenos, a coordenação motora

para o futuro, valorizando o pre-

pelas suas atitudes, e assim ad-

fina mais desenvolvida e a falta de contato visual”,

sente sem deixar para traz as

quire mais estrutura para encarar

conta Ana. Em seguida, ela sinalizou para a possi-

boas memórias do passado e da

os desafios da vida”, constata.

bilidade de Catharina ter um desenvolvimento atí-

tradição de 53 anos, o Miró está

A mãe da pequena, Catharina,

pico. E, após o início das aulas, a diretora pedagó-

em constante mutação. De acor-

Ana Carolina Sá, constatou de

gica observou a pouca interação com os colegas e alertou que Cathy tinha alguns comportamentos do espectro autista. O atraso da linguagem era o principal indício, mas não o único, e recomendou a busca por especialistas. “Foi difícil de ouvir, mas para mim foi libertador, pois eu já percebia algo diferente”, revelou a mãe. Foi graças a esse interesse e sensibilidade à individualidade da criança que Cathy, como é carinhosamente chamada, iniciou um tratamento conjunto com terapeutas, psicóloga, fonoaudióloga, fisioterapeuta psicomotricista e hoje, com um acompanhamento diferenciado também da escola, chegou aos 5 anos com o desenvolvimento de criança típica, alcançou a meta e já teve alta da fonoaudióloga.

www.revistameubebe.com.br 33


Especial Educação ACOLHIMENTO E RESPEITO SÃO AS DUAS PALAVRAS QUE PARA MIM REPRESENTAM O MIRÓ. COMO MÃE ME SINTO ACOLHIDA E RESPEITADA POR TODA A EQUIPE DA ESCOLA. Tatiana Pedreira, mãe de Maitê e psicóloga

APRENDER PARA TRANSFORMAR E VICE-VERSA!

PALAVRA DA MÃE MIRÓ “Acolhimento e respeito são as duas palavras que para mim representam

Compreender, dominar, manejar e pertencer. Verbos

o Miró. A equipe da escola sempre

comuns ao aprendizado proposto pelo Miró, que

trata com dedicação máxima as

segue um formato de educação prazerosa e cons-

crianças e respeito aos pais. Me sinto

ciente. “O Miró vive fazendo movimentos de querer

em casa com essa escuta respeito-

ajustar a sua tecnologia educacional, que significa

sa e estou feliz nessa empreitada”,

tecnologias que atendem o sujeito contemporâneo

revela Tatiana Pedreira, mãe de

que quer se afirmar, que quer ter voz”, afirma Clara,

Maitê e psicóloga. Ela ainda afirma

sócia-fundadora do Miró. Para ela, as famílias devem

que o Construtivismo também é um

estar empenhadas em transformar padrões antigos

grande diferencial, e que a maneira

pautados no conservadorismo e no ensino tradi-

gentil que observam cada criança

cional. “Se as famílias não quiserem transformar o

e estimulam o desejo desse sujei-

mundo, os seus filhos repetirão os mesmos padrões

to, em descobrir o mundo, só for-

conservadores e intolerantes. Precisamos fazer um

talece o interesse dos pequenos

acordo entre o que você acredita e como você foi

pelo conhecimento.

educado. Como conseguir ajustar?”, questiona. Com a perspectiva pedagógica Miró, a integralidade do indivíduo é trabalhada em sintonia com o mundo que o cerca. “O Miró é uma experiência. Quem entra no Miró e vive sua história se serve de uma escola que respeita o sujeito autoral, que é olhado, que é visto”, conclui Clara.

34 revista Meu Bebê

Endereço: Rua Cândido Portinari, 58, Morro do Ipiranga – Barra. Tel.: 71 3194-2400 | 71 3247-3022 | 71 3038-2400 | 71 99971-3143 Facebook: mirocolegio Instagram e Twitter: @colegiomiro Site: www.colegiomiro.com.br


www.revistameubebe.com.br 35


Especial Educação

Uma escola em movimento Crianças bilíngues apresentam ganhos cognitivos e conseguem pensar com maior rapidez em dois idiomas. Mas, para isso, a escola deve estar em cinesia, atualizada e preparada para que o aluno navegue com naturalidade e conforto nesse novo ambiente educacional por Dan Araújo Fotos Divulgação

vespertino,

iniciada

ou vai almoçar em casa, retornan-

em fevereiro do cor-

do às 13h30 min para o bilíngue

rente ano, vem se

até às 15h30min, e quem estuda

consolidando e en-

no vespertino chega às 10 horas e,

cantando alunos, pais

também, poderá almoçar em casa

e educadores.

ou na escola. O retorno às aulas do

Crianças

bilíngues,

em geral, apresentam vantagens

A

curso regular é às 13h30min. Além do horário estendido, a co-

cognitivas

ordenadora, Rafaella Dominguez,

em relação às mono-

destaca o diferencial do progra-

língues (maior flexibili-

ma, onde o idioma é usado como

dade no pensamento,

ferramenta para aprendizagem do

na habilidade de reso-

conteúdo de outras matérias, for-

lução de problemas,

mando assim cidadãos com enten-

mais facilidade em lidar

dimento multicultural.

com a diversidade e

Andrea Kruschewsky, mãe de

escola Dorilândia tem como

nas relações interpessoais). Sabemos, também, que

duas filhas gêmeas que cursam

princípio a busca permanente

quanto mais cedo a criança interagir com outro idioma

o 4º ano do Ensino Fundamental

da atualização dos fundamen-

terá mais flexibilidade em pronunciar palavras e con-

com bilíngue, afirma que se inte-

tos que disciplinam a sua prá-

seguir fluência na língua. Em salas especiais, os alunos

ressou

tica pedagógica. Por essa razão,

do Ensino Fundamental, matriculados no bilíngue, têm

soube da implementação do pro-

seu slogan expressa essa máxima:

uma carga horária estendida de duas horas diárias a

grama: “Eu apostava que a expe-

“Uma escola em movimento”.

mais. Quem estuda no matutino permanece na escola

riência e os benefícios do apren-

imediatamente

quando

Acompanhar as transformações

dizado de uma segunda língua,

socioculturais e educacionais no

através dos mesmos processos

seu fazer pedagógico para, com

de aquisição da língua materna,

responsabilidade, introduzi-las ou

seriam enormes. A surpresa foi

adaptá-las à sua prática pedagó-

que os resultados começaram a se

gica é uma preocupação constan-

apresentar antes mesmo do térmi-

te do seu conceituado corpo de

no do primeiro ano de imersão na

educadores.

metodologia adotada pela escola.

A proposta bilíngue, oferecida

Observo mudanças significativas,

em parceria com a Oxford Uni-

entre as quais destaco a relação

versity Press nos turnos matutino/

de intimidade que as crianças

36 revista Meu Bebê


construíram naturalmente com a

NA DORILÂNDIA, A CRIANÇA DO CURSO BILÍNGUE ESTUDA DISCIPLINAS COMO CIÊNCIAS E ARTES, ENTRE OUTRAS. É UMA METODOLOGIA QUE NÃO SE LIMITA AO ENSINO DA LÍNGUA”

língua inglesa”. Com aulas lúdicas e material didático adequado para cada nível, as aulas ocorrem com muita interação e diálogo entre alunos e professores, num ambiente totalmente voltado para a língua inglesa, valorizando a importância de serem estimuladas as quatro habilidades desta (leitura, escrita, fala e escuta).

Andrea Kruschewsky, mãe de duas filhas gêmeas que cursam o 4º ano do Ensino Fundamental com bilíngue

Além disso, Andrea destaca que também existem outros benefícios, já que a criança passa a ter con-

porém, que o resultado não é o mesmo”, revela. Para

“Minha filha já era aluna do integral

tato com outra cultura e novos co-

ele, a educação bilíngue da Dorilândia, que é ofere-

há quatro anos e esse ano ingres-

nhecimentos ao mesmo tempo em

cida a todos os alunos do Grupo II ao V da Educação

sou no bilíngue; meu marido e eu

que aprende uma segunda língua.

Infantil, proporciona um aprendizado sólido e con-

estamos muito satisfeitos. Ela está

“Na Dorilândia, a criança do curso

sistente. “A experiência está sendo muito boa e eu

com a pronúncia muito boa, de-

bilíngue estuda disciplinas como

monstra interesse em ouvir música

ciências e artes, entre outras. É

e assistir desenhos e vídeos em

uma metodologia que não se li-

inglês em casa. Ficamos tranquilos

mita ao ensino da língua. Muitos

em deixar nossa filha no integral aos

conhecimentos são, pela primei-

cuidados da escola, pois sabemos

ra vez, apresentados às meninas

que é tratada com cuidado e cari-

através do inglês.”

nho, além de estar sendo estimulada nas atividades diversificadas”.

Ex-aluno e pai da pequena Maria Tereza de dois 2, Georges Humbert, conta que sempre pensou em uma escola para a filha que tivesse um programa bilíngue.

já consigo perceber no dia a dia de Maria Tereza a

“Meu pai estudou em um colégio

satisfação com as aulas, principalmente com a de

bilíngue, mas eu e minha irmã es-

musicalização em inglês e a familiaridade com a

tudamos em escolas tradicionais e

língua, nomeando objetos, bichos e cantando músi-

fizemos cursos de inglês. Percebi,

cas”, afirma com orgulho o papai. O turno integral com bilíngue é uma opção que a escola oferece e que vem agradando às famílias. Em um turno o aluno tem aulas curriculares e, no outro é imerso na língua inglesa, tem orientação nas tarefas de casa e realiza atividades de artes e esportes. Elke Stocker, que tem a filha Evelyn no integral com o bilíngue, assim se manifestou:

Endereço: Av. Oceânica, 2233 - Ondina Tel.: 71 3247-0455 Site: www.dorilandia.com.br Instagram: @escoladorilandia Facebook: EscolaDorilandia E-mail: escola@dorilandia.com.br

www.revistameubebe.com.br 37


Especial Educação

Fluency & Tech: um mundo de descobertas

A escola abre portas para o mundo do conhecimento e prepara o jovem para a vida. Pesquisas afirmam que atividades através da língua inglesa e das novas tecnologias garantem a aprendizagem, a participação, oportunizam a curiosidade, a descoberta, o convívio social, e quanto mais cedo a criança é exposta a um novo idioma e novas ferramentas mas facilidade ela terá para aprender por Luciana Oliver

realizar as tarefas de casa, praticar esporte, brincar e interagir. Os filhos da fisioterapeuta, Fernanda D’El-Rei, serão alguns dos primeiros alunos a experimentar o novo sistema escolar. Ela e o esposo estão contentes pela escolha, e apontam os aspectos que o fizeram optar pela transferência de

B

fotos divulgação

Arthur (7 anos – aluno do segundo ano) e da pequena Laura (3 anos – que faz parte do Grupo 3) à nova sede do Anchietinha. “O Arthur, pela influência da profissão do pai,

asta um segundo, e lá estão os pequenos

prática participativa – descoberta

que é diretor de TI, é vidrado em

com tablets ou smartphones, nas mãos, des-

alinhada com aprendizado e brin-

tecnologia. Além disso, o acesso

cobrindo funções que nem mesmo as famílias

cadeira. Desse modo, todo o con-

ficou mais rápido e fácil, já que

sabiam. As crianças de hoje são tecnológicas,

teúdo das disciplinas regulares

moramos na Paralela. Entretanto, o

atentas e com maior capacidade de aprendi-

será revisitado em inglês no turno

que mais contou foi o investimento

zado. Assim, o grande desafio que pais e escola

oposto, explica a diretora da uni-

feito pela escola em segurança e

têm é o de fazê-las chegar ao futuro com habilida-

dade, Gabriela Sá. “A tecnologia

na infraestrutura física”, conta.

des que as tornem bem-sucedidas, mas principal-

servirá de apoio. Ótimo exemplo

mente felizes. Por entender que os fins educacio-

desse uso será a exibição, em

nais também mudaram, o Anchietinha – Bela Vista

sala, de mapas virtuais detalhan-

(Fluency e Tech) chega a Salvador, com a proposta

do relevos”, declara a diretora.

de colaborar para um mundo melhor. A escola, que

São seis horas/aula a mais para

vai oferecer turmas do Grupo 2 (Educação Infantil)

o turno Complementar. Dessa for-

ao 5º ano (Fundamental), une a expertise e a mes-

ma, o estudante estará preparado

ma qualidade do ensino do Grupo Educacional An-

para corresponder a situações

chieta ao aprendizado de inglês e tecnologia.

reais em que estiver exposto,

O ambiente criativo e lúdico foi totalmente pensan-

a exemplo da fala e da escrita.

do para que os alunos se desenvolvam por meio da

Além disso, terá um período para

38 revista Meu Bebê


AUTONOMIA DE FUTURO

Segurança e carinho – A área ex-

“A metodologia ancorada no con-

terna possui ampla garagem cober-

ceito Global STEAM visa desen-

ta, para embarque e desembarque

volver o raciocínio lógico”, explica

dos pequenos de forma segura e

Gabriela Sá. Isso significa que, a

confortável. A base pedagógica

partido do 1º ano do Ensino Fun-

do Anchieta é sóciointeracionista e

damental, o aluno criará jogos e

permeada de valores, como respei-

aplicativos

smartphones.

to, autonomia, solidariedade, entre

Além disso, irá aprender a pro-

outros. Isso explica a preocupação

gramar para utilização de drones.

com o bem-estar dos alunos. “Com

Para garantir o suporte necessá-

os filhos na escola todo o dia, os

para

rio, todo o corpo docente receberá treinamento específico através da consultoria de Raul Paraná, socializando conhecimentos vivenciados na Finlândia – referência mundial em educação.

ESTRUTURA O Anchietinha – Bela Vista (Fluency e Tech) está sendo construído em um terreno com quase 7mil m2, com estrutura completa, como refeitório com cardápio organizado por nutricionista, quadra e parque infantil cobertos, salas de música e de artes, laboratórios de ciência e de tecnologia, biblioteca, makerspace, auditório e salão de ginástica. Sustentabilidade e tecnologia são as bases da obra assinada por Antonio Caramelo. Segundo o arquiteto, o projeto o motivou bastante, pois para ele as recordações da sua infância são responsáveis por sua inspiração. “Me recorda o meu tempo de criança e as minhas primeiras memórias de escola.”

pais precisam estar seguros. Por ouaprendizado lúdico e eficaz, no sen-

SAIBA MAIS…

tido cognitivo, e um ambiente capaz

De acordo com estudo promovido pela empresa

de acolher e cuidar das crianças.

de educação e tecnologia Rosetta Stone, em 2011,

Mais que isso, assumimos o com-

quando a criança completa 3 anos está no ápice

promisso de que no Anchietinha

para aprender outro idioma, e poderá pensar e se

– Bela Vista (Fluency & Tech) elas

expressar como um nativo. Ainda segundo o estu-

estarão felizes”, finaliza Gabriela.

do, além da pronúncia oriunda, as crianças alfa-

tro lado, precisamos assegurar um

betizadas numa escola bilíngue podem apresentar ESPORTE

maior quociente de inteligência, maior capacidade

O esporte contribui para o desen-

de raciocínio (QI), e também existe a possibilidade

volvimento saudável do corpo e

de prevenir doenças, como o Alzheimer.

da mente. Através dos jogos, aulas de educação física e escolinhas de esporte, o colégio também oferece o desenvolvimento de competências e habilidades, como equilíbrio emocional, lealdade, espírito de equipe e busca pela superação. Modalidades esportivas: •GR •judô •futsal •natação •vôlei •basquete

Anchietinha – Bela Vista (FLUENCY E TECH) Alameda Euvaldo Luz, nº 92, Horto Bela Vista Tel.: 71 2107-9090 | Site: www.anchietaba.com.br Instagram: @colegioanchietaba Facebook: /colegioanchietaba

www.revistameubebe.com.br 39


Especial Educação

Tradição e

inovação

O Colégio Antônio Vieira potencializa a aprendizagem de múltiplas formas, sempre olhando para o novo e evidenciando a criança como protagonista por Dan Araújo

Fui muito acolhida e

Fundamental do Colégio Antônio

bem atendida pela

Vieira, destaca a preocupação da

equipe pedagógica. Imaginei que

escola com a chegada do novo

naquela imensidão de alunos não

aluno, que começa antes mesmo

iriam saber muito sobre nós. Me

de ele ingressar na instituição.

surpreendi. Todos eles nos co-

“A professora e as coordenado-

nhecem muito! E Luana simples-

ras tiveram um olhar muito atento

mente ama a escola”. A fala de

para nós duas como família, sa-

Luciana Silva, mãe de uma das

bendo identificar a personalidade

alunas do primeiro ano do Ensino

de cada uma. Elas sabem como é

Integração

A partir de julho, pais e mães podem se inscrever para participar do encontro de integração no colégio. Durante o evento, uma atividade é desenvolvida com as crianças, enquanto pais e mães tiram dúvidas com a equipe do Colégio Antônio Vieira sobre práticas pedagógicas e procedimentos da escola. O cadastro é on-line por meio do site da instituição: www.colegioantoniovieira.com.br

“LUANA SE DEU MUITO BEM COM A TURMA. ELA ERA A ÚNICA NEGRA, MAS ENCONTROU OUTRAS CRIANÇAS NEGRAS EM OUTRAS TURMAS E NOS ANÚNCIOS DA ESCOLA ELA GOSTA DE VER SUA RAÇA NOS LOCAIS QUE FREQUENTA, E MAIS AINDA NA ESCOLA”

minha filha, assim como os outros alunos também”,

Luciana Silva, mãe de Luana, aluna do primeiro ano do Ensino Fundamental

ainda na escola”, destaca.

40 revista Meu Bebê

conta Luciana Silva. Para ela, a proposta pedagógica foi um dos motivos para matricular a filha tanto pelos projetos quanto por questões religiosas, sociais e raciais. “Luana se deu muito bem com a turma. Ela era a única negra, mas encontrou outras crianças negras em outras turmas e nos anúncios da escola. Ela gosta de ver sua raça nos locais que frequenta e mais


fotos Divulgação

O BRINCAR AINDA FAZ PARTE DO MUNDO INFANTIL, BRINCAR É COISA SÉRIA, MAS É NO JOGO DO FAZ DE CONTA, NAS BRINCADEIRAS, NO MOMENTO LÚDICO, NO AMBIENTE IMAGINÁRIO QUE A GENTE TAMBÉM DESENVOLVE AS METODOLOGIAS PARA O ENSINO A PARA A APRENDIZAGEM, E ISSO TEM FUNCIONADO MUITO” Alice Machado, coordenadora

ACOLHIMENTO E DEDICAÇÃO O cuidado diferenciado com esse estudante, que vai desde a Pautado na tradição e, sobretudo, na inovação, o Colégio Antônio Vieira mantém os valores de uma escola secular, aliado às novas formas de pensar, conversar e discutir educação. De acordo com a coordenadora Alice Machado, o Projeto Educativo Comum (PEC) da Rede Jesuíta de Educação norteia as práticas pedagógicas da instituição. “É um documento que vem trazendo um olhar para essa nova forma de aprendizagem, que valoriza cada vez mais o protagonismo do aluno”, destaca a coordenadora. Dentro desse contexto, o entendimento a respeito do espaço de aprendizagem ultrapassa a limitação física da sala de aula. Uma contação de histórias ou uma aula de matemática, por exemplo, podem ser realizadas fora da sala. “Trazemos o lúdico em um outro espaço, mas o conteúdo está ali, permeado, e desconstrói essa ideia do colégio tradicional enquanto formato. É tradicional enquanto seu valor, mas, principalmente, inovador”, define Alice Machado.

estrutura física do colégio, onde há um espaço adequado e reservado apenas para crianças do primeiro ano até a proposta pedagógica, se consolida com a

E mais...

Aulas de robótica, música, expociência Vieirinha, feira literária, semana do meio ambiente, projeto fábulas, gincana recreativa e até um laboratório móvel de informática, onde os alunos do primeiro ano recebem tablets para utilização em sala de aula sem precisar se deslocar para o laboratório tradicional, estão entre os muitos diferenciais do colégio.

atenção direcionada para cada ças tão pequenas, oferecemos

SPEAKING ENGLISH

uma atenção especial. As famí-

Seguindo com a proposta inovadora, os

lias são grandes parceiras da

alunos também estão inseridos no apren-

escola desde esse momento de

dizado bilíngue do 1º ao 4º ano do Ensino

adaptação. Queremos que os

Fundamental. “O aluno é imerso na língua

alunos venham felizes para a es-

inglesa, inclusive há o desenvolvimento de

cola”, diz a coordenadora peda-

outras disciplinas em inglês para tornar essa

gógica, Alice Machado. Ela con-

absorção ainda mais natural”, explica Alice Machado. A

ta também que cada turma do 1º

professora de inglês, Adriana Pereira, destaca que o idioma

ano do Ensino Fundamental tem

é abordado desde a hora em que o aluno entra na sala de

até, no máximo, 20 alunos.

aula. Com o uso de cinco horas/aula semanais, os estudan-

aluno. “Como se trata de crian-

Para a coordenadora, além da

tes têm mais proximidade com a língua. “Há uma preocupa-

atenção personalizada, o espaço

ção com os ajustes da carga horária, integrando o programa

é pensado também para garantir

com outras disciplinas”, diz a professora.

que a ludicidade esteja presente nas metodologias adotadas. “O brincar ainda faz parte do mundo infantil, brincar é coisa séria, mas é no jogo do faz de conta, nas brincadeiras, no momento lúdico, no ambiente imaginárioque a gente também desenvolve as metodologias para o ensino e para a aprendizagem, e isso tem funcionado muito.”


Especial Educação

está no primeiro ano do Ensino Fundamental, o ensino bilíngue tem trazido diversos benefícios. “Essa prática é essencial para a vida pessoal e profissional. Minha filha tem apresentado uma evolução fantástica, melhorou a concentração e vem desenvolvendo outras habilidades”, conta eufórica. “Ela me incentivou a voltar para minhas aulinhas de inglês”, brinca. O programa, que começou em 2017, tem parceria da International School, que disponibiliza uma assistência constante ao Colégio Antônio Vieira e proporciona aos estudantes a possibilidade de certificação internacional pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, desde o 2º ano do Ensino Fundamental. “Os professores passam por uma rigorosa seleção, por uma formação

A palavra da vez: Inovação

“O Colégio Antônio Vieira é enraizado em valores, tem uma história de educação, mas que está dialogando com o tempo presente. Hoje a palavra de qualidade é inovação. Para nós, inovar passa por princípios pedagógicos e metodologias ativas, que devem estar enraizados no foco mais importante da escola, que é a aprendizagem. A inovação deve estar focada no aluno, nos espaços de aprendizagem alternativos, respeitando a individualidade de cada um e contemplando as inteligências múltiplas e emocionais”, declara a professora Mariângela Risério, diretora geral do Colégio Antônio Vieira.

foto divulgação

Para Amanda Cruz, mãe de Maria Clara, que

contínua e possuem material pedagógico lúdico”, destaca Alice Machado.

até o programa bilíngue, reflete a política de acolhimento do Colé-

Segundo ela, o programa bilíngue também con-

gio Antônio Vieira por todas as séries seguintes desse estudante.

sidera as fases do aprendizado, que vai desde a

“Estão sempre prontos a auxiliar em todo o processo da alfabetiza-

oralidade até a escrita, o qual se adéqua melhor

ção, nas fases do crescimento, nas questões familiares, nas dificul-

a cada série. “Já temos um retorno fantástico das

dades e facilidades! Estou muito satisfeita com esse primeiro ano”,

famílias. Eles percebem como os pequenos che-

conclui a mãe Luciana Silva.

gam em casa, levando o inglês de forma lúdica, feliz, tranquila e sem sofrimento”, comemora a coordenadora. O olhar personalizado e cuidadoso voltado para esses alunos, desde as atividades lúdicas

Endereço: Avenida Leovigildo Figueiras, nº 683 - Garcia, Salvador. Tels.: 71 3328-9500 Site: www.colegioantoniovieira.com.br - Instagram: @vieiraoficial Facebook: vieira_oficial YouTube: TVCAV

42 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 43


44 revista Meu BebĂŞ


www.revistameubebe.com.br 45


Especial Educação

Fazer diferente faz A Escola Mais Perfil, há 32 anos, inova, visando o crescimento socioemocional e pedagógico dos seus alunos

A

Escola Mais Perfil é pioneira na educação construtivista, e conta com uma equipe de profissionais comprometida com a educação e a formação integral das crianças. A proposta considera

as diferentes linguagens, a afetividade, a autonomia e a segurança, promovendo o desenvolvimento emocional, psicomotor e cognitivo das crianças. A diretora pedagógica da Mais Perfil, Paloma Abdon, conta que, mesmo a escola sendo da sua família, ela começou como estagiária para poder conhecer e vivenciar todas as necessidades dentro daquele espaço. “Hoje, como diretora, tenho um olhar mais atencioso, e entendo a importância de melhorias e diferenciais que somem ao processo educacional e socioemocional”, declara. A Escola Mais Perfil também desenvolve projetos educativos que possibilitam significar os conteúdos trabalhados em sala de aula. As professoras, em suas intervenções, estimulam e mediam, criando situações de aprendizagens essenciais para o desenvolvimento dos alunos. São esses diferenciais que fazem com que a escola se torne ainda mais encantadora para as crianças e suas famílias.

fotos divulgação

A DIFERENÇA

Pollyanna, ex-aluna e hoje mãe Mais Perfil

Entrou para a família, fica para sempre

A ex-aluna e atualmente mãe de aluno, Pollyanna Carvalho, entrou para a ”família Perfil” aos 7 anos e compartilhou um pouco da sua história. “Ainda era uma escolinha pequena, mas muito acolhedo-

Novidade 2018!

No próximo ano, visando o cresci-

ra, como ainda é. Estudávamos

mento da escola, os grupos 2 ao

eu, minha irmã e três primos.

5 terão turno integral, com uma

Foi onde formei minhas primei-

equipe pedagógica exclusiva para

ras amizades que perduram até

esses alunos, com diversas ati-

hoje”, conta Pollyanna.

vidades, tais como contação de

Mãe de Bernardo, Pollyanna

histórias, capoeira, música, artes,

conta que, quando o filho chegou

acompanhamento das atividades

à idade escolar, a Perfil foi a única

escolares, bilíngue, entre outras,

escola que visitou. “E para minha

além de uma alimentação inclusa

surpresa, as diretoras, “Tia Mary”

do turno oposto. “Buscamos sem-

e Paloma Abdon, lembravam do

pre evoluir, visando o que é melhor

meu nome e ainda perguntaram

para os nossos alunos e familiares.

pelas pessoas da minha família,

É por isso que temos uma história

além de receberem Bê como parte

de mais de 30 anos, e assim con-

da família delas”, afirmou. Segundo

tinuaremos, sempre inovando, pen-

Pollyanna, ela adora como a esco-

sando em nossas crianças”, finali-

la transmite os bons valores, a pro-

zou a diretora Paloma Abdon.

ximidade do corpo docente com os pais e o entusiasmo com que seu filho vai para a escola. “Que venham muitos anos de Perfil pela frente!”, conclui animada. Paloma Abdon, Diretora da Escola Mais Perfil com algumas alunas

46 revista Meu Bebê

Endereço: Av. Praia de Itapuã, 983, Vilas do Atlântico - Lauro de Freitas - BA. Tels.: 71 3289-8089 Site: www.escolamaisperfil.com.br e-mail: comunicação@colegioperfil.com.br Instagram: @maisperfilescola Facebook: escolamaisperfil/


www.revistameubebe.com.br 47


Especial Educação

Toda criança tem um Dom! A

Educação Continuada é um

turais que colaboram para ampliar

processo integrado ao co-

o interesse e desempenho do

tidiano, e daí vem o seu su-

meu pequeno”, completa Idalina.

cesso. Foi baseada nesse

De acordo com o diretor ge-

aspecto que Idalina Neta tomou a

ral da unidade Dom Salvador,

decisão de matricular o pequeno

Edilson Barbuda, o colégio ofe-

João Francisco, de 3 anos, na tur-

rece uma proposta pedagógica

ma integral do Colégio DOM. Ela

moderna, inovadora e flexível.

O Colégio DOM trabalha em parceria com as famílias visando o desenvolvimento de valores éticos, morais, de respeito e lealdade para o fortalecimento da autoconfiança, autoestima e integração social dos pequenos por Chris Sacramento

fotos divulgação

foi acolhida e convidada pela coordenadora logo na primeira visita à sede: seu envolvimento era fundamental. Zelosa, a mãe já havia decidido participar ativamente do aprendizado do João. “Meu filho

Com unidades também em Jequié e Vitória da

foi recebido com muito carinho

Conquista, a escola segue a Pedagogia Sociointe-

pela escola desde o primeiro con-

racionista, que defende a importância dessa troca.

tato. Aí ficou fácil”, brinca. “Além

“O que isso significa? Que as crianças constroem e

disso, ele terá à sua disposição to-

enriquecem o seu conhecimento através da intera-

dos os recursos didáticos e estru-

ção social. Aqui, os professores são mediadores, e o aluno tem oportunidade de trocar experiências e ser motivado à participação”, esclarece o diretor.

AS CRIANÇAS CONSTROEM E ENRIQUECEM O SEU CONHECIMENTO ATRAVÉS DA INTERAÇÃO SOCIAL. AQUI, OS PROFESSORES SÃO MEDIADORES, E O ALUNO TEM OPORTUNIDADE DE TROCAR EXPERIÊNCIAS E SER MOTIVADO À PARTICIPAÇÃO” Edilson Barbuda , diretor geral da rede

48 revista Meu Bebê


fotos divulgação

inclusão Vale lembrar ainda que no DOM é oferecido atendimento especializado para estudantes de inclusão. Os profissionais prestam atendimento durante o período letivo desses alunos, cujas orientações podem auxiliar os médicos em caso de tratamento externo. “É nítido esse amor. As monitoras que acompanham meu filho são cuidadosas demais. Me deixa muito feliz e orgulhosa ver as anotações diárias com detalhes da rotina dele na escolinha, o que comeu, as atividades que praticou... Meu filho já faz parte da família DOM e eu o deixarei seguir Nessa linda jornada”, encerra Idalina Neta.

E MAIS...

>> O DOM Trabalha com o Plural – Sistema de Ensino Inteligente. Um dos mais inovadores do país, dispõe de material didático digital completo formado por mais de cinco mil páginas de conteúdo, dez mil questões, 400 videoaulas, Plataforma MLS de Estudos, aplicativos e muito mais; >> Utiliza a prática ativa dentro da sala de aula, assim os estudantes aprendem praticando; >> Conta com os mais modernos laboratórios avançados de ciências, tecnologia e educação física; >> Há turno integral para a educação infantil e Fundamental I, com atividades lúdicas e integrativas de artes (música, teatro, artes visuais e suas tecnologias); >> Professoras auxiliares em todas as turmas do infantil e Fundamental I; >> Inglês e Espanhol a partir do Grupo 2; >> Piscina coberta e aquecida; >> Projeto Literário – Um projeto de incentivo à leitura, essencial para despertar a visão crítica do mundo nos alunos, formar cidadãos conscientes, capazes de interagir e de transformar o mundo.

MEU FILHO JÁ FAZ PARTE DA FAMÍLIA DOM E EU O DEIXAREI SEGUIR NESSA LINDA JORNADA”Idalina Neta

Site: www.domcolegio.com.br Facebook: Colégio Dom Paralela Instagram: @colegiodomsalvador Salvador: 71 3254-6666 / Jequié: 73 3527-8123 / Vitória da Conquista: 77 3422-8810

www.revistameubebe.com.br 49


Especial Educação Educação

// por Lisa Santana

Construindo o saber *Lisa Santana é pedagoga e vicediretora da Casa do Horto Educação Infantil Bilíngue

A

“Investir na formação de um professor que seja capaz de ouvir sensivelmente o que traz o seu aluno é tão importante quanto capacitá-lo a ensinar o que sabe”

criança é um sujeito potente, dotado de direi-

-se plenamente, precisa ser respeitada e escutada em suas diver-

tos e deveres, com capacidade de expressar

sas manifestações, desde muito pequena. Para isso, investir na for-

o que pensa e sente por meio de diferentes

mação de um professor que seja capaz de ouvir sensivelmente o

linguagens. Por isso, precisa fazer parte de

que traz o seu aluno é tão importante quanto capacita-lo a ensinar

uma atmosfera educativa que a acolha em sua sin-

o que sabe. Valorizar o conhecimento trazido pela criança é, por-

gularidade e, ao mesmo tempo, seja capaz de va-

tanto, um importante passo para a auxilia-la em assimilações mais

lorizar a pluralidade presente em uma sala de aula.

complexas.

Complexo, não é mesmo? Pois foi com esse pen-

A partir dessa compreensão, as escolas de Reggio Emilia foram ga-

samento que concluí a International Study Week

nhando uma identidade própria, autentica e eficaz. Hoje, percebem o

em abril de 2017, uma oportunidade incrível de

aluno como um sujeito ativo no processo de aprendizagem e, portan-

troca e aprendizagem com quase 500 educadores

to, cabe ao professor assumir uma postura mediadora entre a criança

de todo o planeta. O encontro aconteceu na pe-

e o conhecimento, oportunizando-a o protagonismo necessário ao

quena cidade italiana de Reggio Emilia, localizada

seu desenvolvimento nas esferas social, afetiva e cognitiva. Atrelada

na Emilia Romana, onde, há aproximadamente 60

a essa conduta, está a parceria constante com as famílias desses alu-

anos, teve início uma bela história de luta em defe-

nos, convidadas a participar ativamente de momentos importantes da

sa da educação.

vida escolar de seus filhos, sobrinhos, netos.

A Segunda Guerra Mundial havia terminado e

Hoje uma referência mundial em educação infantil, acredito que a

deixado dolorosas marcas pela Europa. Em Reggio

lição que Reggio Emilia dá às escolas é a seguinte: invista na forma-

Emilia, a situação era precária: espaços públicos

ção docente, pois o conhecimento é dinâmico e nunca paramos de

destruídos, escolas abandonadas, cidadãos ávidos

aprender; incremente o espaço onde a criança estuda, porque com

por um novo tempo. Nesse contexto, um grupo de

este a criança também se desenvolve; e por fim, mas não menos im-

moradores decidiu que a melhor maneira de vislum-

portante, acredite no imenso potencial da criança, valorize o saber

brar um futuro próspero seria através da construção

trazido por ela, tenha especial atenção por cada gesto e expressão,

de uma escola, com as próprias mãos. Fazendo uso

dê a ela a possibilidade de ser ela mesma, construindo uma imagem

dos detritos deixados pela guerra, começou a ser

de confiança e afeto sobre si mesma. Se esses objetivos forem alcan-

erguida uma creche, que chamou a atenção de um

çados, então, a escola terá sido exitosa em sua missão.

jovem pedagogo que passava pela rua e que, posteriormente, faria história no cenário educacional italiano e mundial: Loris Malaguzzi.

A criança como protagonista do aprendizado

Inspirado pelas ideias de Piaget, Vygotsky, Dewey e Montessori, Malaguzzi tornou-se uma referência para a comunidade educativa de Reggio Emilia, ao defender a ideia que a criança possui cem linguagens e, para desenvolver-

50 revista Meu Bebê

Para conhecer mais a filosofia reggiana, visite: www.reggiochildren.it Rua Estácio Gonzaga, 229, Horto Florestal Tels.: 71 3178-1888 e-mail: contato@escolacasadohorto.com.br


www.revistameubebe.com.br 51


Especialista

// por Rafaela Machado

Educação, *Rafaela Machado (CRP 03/8.316) é psicóloga clínica, facilitadora licenciada de educação emocional positiva, e atua com atendimento infantil e família

E

a melhor que posso dar ao meu filho!

Há muito já se fala em inteligência emocional. O que muitos pais esquecem é de considerar esse aspecto na hora de educar

ducar não é uma tarefa fácil, acredito que

o saber dizer “não” da forma correta - assim como a bronca deve ser dada

deva ser uma das mais difíceis. Os pais dese-

de maneira afetiva sem aumentar o tom de voz e nem demonstrar agres-

jam que seus filhos sejam realizados com au-

sividade. A criança está em formação e aprende muito com o que observa

tonomia, competência e empatia. Por isso eles

em seu cotidiano. Se gritar, ela em algum momento gritará e ainda poderá

buscam dar uma boa educação. Mas a educação

dizer que aprendeu com você. Por isso é necessário ensinar desde cedo

não é somente a escolar, é também a emocional,

que tudo está sendo guiado pelas nossas emoções. Por isso nunca esque-

ensinando os filhos a lidarem com os problemas

çamos que a base do ensino é o amor.

de forma mais tranquila. A criança precisa entender suas emoções e vivenciar sem que receba críticas ao expressar algumas delas. Os pais precisam estar próximos dos seus filhos, demonstrando que entendem que eles sintam tristeza,

Educar emocionalmente é auxiliar também no convívio social, pois muitos dos comportamentos, principalmente os impulsivos, são reflexo das emoções de outras pessoas”

por exemplo, mas que isso passará. Para lidar com os outros também precisamos saber lidar com as nossas emoções. O que muitos não sabem é que as habilidades emocionais podem ser treinadas e aprendidas. Ter autocontrole e conseguir identificar as emoções ajuda nesse processo de educação emocional. 

Escutar é preciso As emoções sempre estão presentes. No entanto, quando são ativadas, a tomada de decisão acaba ficando prejudicada. Ou seja, acabamos não tendo consciência do que fazemos e com a criança não é diferente. Não adianta brigar com ela enquanto chora. Deixe a tristeza ou raiva passar para poder ter uma conversa com ela. E o mais importante é saber conversar e não gritar. Solicite que ela exponha o que está sentindo para entender melhor seus sentimentos e não deixar guardado. Os pais devem, acima de tudo, ser grandes exemplos para seus filhos. A educação emocional positiva valoriza as qualidades e reconhece os esforços - mesmo que os mínimos, como quando a criança guarda somente um brinquedo e o adulto todo o resto; e incentiva

52 revista Meu Bebê

Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Envie e-mail para rafammachado@gmail.com

Tel.: 71 99312-8159 Instagram: @psicologiando_rafaelamachado


www.revistameubebe.com.br 53


Especial Educação

Educando para o mundo A primeira infância é fundamental para a formação dos pequenos, e as experiências vividas por eles nesse momento são essenciais para o seu desenvolvimento

E

fotos Gente Miúda Fotografia

por Dan Araújo

ssa fase escolar, que atende a crianças de 0 a 6 anos, é um período riquíssimo. Eles ganham habilidade, conhecimento, sensibilidade, valores, capacidade de percepcão e relacionamento. Cada nova experiência que elas encaram no ambiente escolar

traz uma série de descobertas diárias. É com essa filosofia que a Escola Creche Planeta Criança desenvolve projetos interativos e educacionais, que trabalham com conceitos de forma lúdica para contribuir com o aprendizado. “Nós trabalhamos sempre com o lúdico e a prática, por se tratar de educação infantil. Então, no nosso modo de ensinar, tudo é uma festa”,

E mais...

BERÇÁRIO (BEBÊS DE 4 MESES ATÉ 1 ANO E 4 MESES)/ GRUPO 1 A 6/ TURMAS REDUZIDAS (LIMITE DE 15

conta a diretora da escola, Ricelly Cristine. A metodologia sociointeracio-

CRIANÇAS)/ MONITORAMENTO POR VÍDEO/ UM

nista permite que cada criança seja cuidada individualmente, para que,

AUXILIAR POR TURMA/ AULAS DE MÚSICA/ INGLÊS/

a partir do conhecimento do próprio corpo, possa conhecer o mundo

BALLET/ JIU-JÍTSU E CAPOEIRA

e entender o seu papel na sociedade. “Trabalhamos para que o aluno aprenda a ser e agir como cidadão”, define a diretora.

Brincando e aprendendo De acordo com a diretora, o desenvolvimento do corpo é fundamental na compreensão do espaço geográfico, e, por isso, as brincadeiras são recursos utilizados para estimular esse entendimento. “Trabalhamos bastante com psicomotricidade. Primeiro ensinamos através da prática e da descontração. O livro e o papel são os últimos recursos”, destaca Ricely. “O Planeta Criança contribui diariamente para o desenvolvimento da Cecília e as aulas extras, disponibilizadas pela escola, só fortalecem o processo do aprendizado”, declara a Vanessa Calil, mãe da pequena Cecília Calil Casais, de 4 anos.

Adaptação

“Bebê não precisa de adaptação, os pais é que mais precisam porque é sempre um choque deixar uma criança tão pequena”, ressalta Ricelly. Para a diretora, a confiança é a base do trabalho na Escola Creche. Tanto para os pais quanto para as crianças o processo de adaptação é muito flexível. A instituição segue construindo a máxima de que a criança é o espelho de como ela está sendo tratada na escola.

54 revista Meu Bebê

Tel.: 71 3032-1385 Horário de funcionamento: 7h às 18h E-mail: escolaplanetacrianca@outlook.com Instagram: @escolacrecheplanetacrianca Facebook: EscolaCrechePlanetaCriança Endereço: Rua Bernardor Spector, 28, Vila Laura, Salvador.


www.revistameubebe.com.br 55


foto divulgação

Especial Educação

*Roberta Ribeiro é idealizadora do Brincando Sem Fronteiras, mãe, multiartista, brincante, comunicóloga, mercadóloga, contadora de histórias, artesã, especializada em psicomotricidade e ludopedagogia, desenvolvimento lúdico e criativo de pessoas. Estudiosa e apaixonada pelas brincadeiras populares e pela cultura da infância e do brincar

A

// por Roberta Ribeiro

ABrincar arte do

Salvaguardemos o brincar! Em sua forma mais simples, purista, onde a criança percebe o espaço e interage livremente, descobrindo e experimentando, aprendendo com suas vivências no mundo e com as relações com o outro e com o grupo

criança lê e conhece o mundo através da linguagem do brincar. O brincar faz parte e é inerente à condição do ser humano, e não deve ser colocado num lugar de menor importância

nem caracterizado como uma atividade voltada apenas para as crianças. Nascemos livres de fronteiras, preconceitos, traumas e, à medida que vamos crescendo e aceitando os modelos da sociedade, nem percebemos o quanto nos afastamos de nós mesmos. Assim, vamos nos afastando também do nosso ser brincante, nosso ser lúdico e criativo. Essa entrega, o se permitir SER simplesmente, se expor ao erro e ao acerto, ao ganhar e perder, o exercício da confiança no outro, o olhar sensível à condi-

O projeto Brincando Sem Fronteiras nasceu para dar oportunidade para que as pessoas percebam a importância do brincar, não como uma condição limitante à infância, mas para um dado momento a falta de outras opções. Mas que o brincar seja vivido plenamente e percebido como algo necessário e intrínseco à condição do humano, um ser humano que é capaz de agir no mundo de forma integral e consciente das suas escolhas, potencialidades e limitações. Realizamos atividades lúdicas, recreativas, culturais e artísticas que permeiam o universo infantil. Mediação cultural, eventos lúdicos (produção e momentos brincantes), contações de histórias, teatralizações, oficinas, formações e cursos de extensão, projetos sociais, locação de espaço lúdico e intervenções urbanas para crianças de todas as idades (de 0 a 100 anos).

ção do outro e aos cheiros e texturas, a percepção de como lidar com o sucesso e o fracasso, o ser ou não ser aceito são importantes em qualquer etapa da vida. Isso nos conecta diretamente com nosso SER, à medida que se tem um olhar mais sensível para si mesmo e para tudo o que nos cerca, potencializando a nossa criatividade, a nossa autoconfiança, a nossa disposição para os desafios do cotidiano.

BRINCANDO SEM FRONTEIRAS

Vejo a maternidade e a paternidade como uma infância esquecida, além de outras formas que nos deparamos no decorrer de nossas vidas. Os filhos chegam nos ensinando muitas coisas, sobretudo a ser uma mãe e um pai. Eles nos proporcionam um

foto Cinara Ávila

grande oportunidade para essa reconexão com a

olhar e um parar para pensar na infância. Dessa forma, ativamos a nossa memória, as nossas lembranças divinas e lembranças feridas, e a partir dessa leitura e reencontro diário é que temos novamente a oportunidade de fazer as nossas escolhas.

56 revista Meu Bebê

Tel:. 71 98696-8094 e-mail: contato.robertaribeiro@yahoo.com.br Instagram: @brincandosemfronteiras


www.revistameubebe.com.br 57


foto divulgação

Especial Educação

*Mosa Costa é pedagoga e coordenadora pedagógica do Arte em Cena.

BRINCAR DE APRENDER

Nosso sonho semeia grãos de mudança, sementes que possam tocar os corações, intervir na realidade e transformar a história. Acreditamos que o mundo lúdico é fundamental ao ser humano em todas as fases da vida. O gosto da descoberta, o encantamento do teatro, da arte, da música e da dança são fontes de aprendizado e lazer por Mosa Costa*

o

Arte em Cena é um espaço totalmente preparado para o

desenvolvimento dos bebês e das crianças de até 6 anos, que

TURMAS *Baby Artes – 6 meses até 1 ano e meio - Sexta-feira, das 9h às 10 horas. *Jardim da infância – 1 ano e meio até 3 anos – De segunda-feira à quinta-feira das 8h30 às 11h30. *Kids - 3 aos 6 anos – Dia de segunda-feira e quarta-feira das 14h30 às 17h30

História de amor FORMADA POR PEDAGOGAS E ARTE EDUCADORAS DA MESMA FAMÍLIA QUE AMAM O QUE

já possui 36 anos de

FAZEM, O GRUPO ARTE EM CENA LEVA ARTE-EDUCAÇÃO,

experiência. Atuamos

PROMOVENDO O ENCONTRO ENTRE A CRIANÇA E A ARTE DE

com artes plásticas,

FORMA INTERATIVA E TRANSFORMADORA.

dança, música, teatro, jogos recreativos e lúdicos. Acreditamos que arte-educação propõe novos senvolvimento cognitivo e as atividades realizadas estimulam as crianças a explorarem o novo, a experimentarem sensações, a conhecerem o próprio corpo e a

fotos divulgação

caminhos para o de-

socializarem com o grupo. Através da interação, elas promovem também os potenciais criativos, sociais e físicos. A nossa proposta é trabalhar no contraturno escolar, ampliando o horizonte de aprendizagens significativas em um ambiente efervescente de criatividade. Os nossos alunos unem o brincar ao aprender e dão os primeiros passos para construir uma vida livre e feliz. A proposta pedagógica que desenvolvemos no Arte em Cena é também trabalhar com os estímulos sensoriais e, através da mediação dos adultos acompanhantes, vamos desenvolver a motricidade, a oralidade, a socialização e a livre expressão.

58 revista Meu Bebê

Endereço: Rua Presidente Kennedy, nº 211, Barra. CEP: 40.130-200 Tels.: 71 98889-0717 / 98897-4079 e-mail: contato@arteemcena.art.br Facebook: @arte.cena


// por Emília Nuñez

Hora da Leitura Controle remoto Autores: Tino Freitas / Mariana Massarani – Uma família acostuma-se a educar o filho utilizando um controle remoto. Até que o aparelho quebra por excesso de uso. E agora? O que fazer?

Você não vem brincar? Autores: Ilan Brenman / Carlo Giovani – Pedro está sempre conectado às telas. Todos o chamam para brincar, ao que ele sempre responde: “Mas eu já estou brincando!”. Será que Pedro vai se aventurar a brincar com brinquedos não eletrônicos?

fotos divulgação

Dicas de leitura

Instagram: @maequele A menina da cabeça quadrada Autores: Emília Nuñez / Bruna Assis Brasil – De tanto tablet, celular, computador e televisão, Cecília acordou com a cabeça quadrada! Seguindo o conselho da vovó e fazendo brincadeiras redondas com a turma, ela consegue “desquadradizar” a cabeça. Socorro! Mamãe caiu no celular! Autores: Ana Luiza Badaró Braga / Mariana Massarani – A mamãe de Tuca e Teca até tenta ser uma mãe participativa, mas sempre acaba se distraindo com as mensagens e ligações do celular. Até que ela vai parar dentro do aparelho!


Saúde

ABRAÇO À SOLIDARIEDADE

Laboratório LPC participa de ação voluntária de vacinação para crianças com microcefalia

O

mês da criança ganhou ex-

to humanizado promovendo a

tensão até novembro por

saúde das pessoas. Por isso

uma ótima causa. Como

a escolha em contribuir com

parte das atividades em

uma ação tão generosa”, co-

apoio ao projeto Abraço à Mi-

menta Mônica Lima, coordena-

crocefalia, o Laboratório LPC

dora de marketing do LPC.

realizou uma ação de vacinação

Umas das mães fundadoras

contra a gripe para crianças com

do projeto, Joana Passos, co-

a doença e seus familiares. Para

memora a iniciativa do LPC.

as mamães, o laboratório deu um

“É uma vitória essa partici-

presente a mais: um evento pro-

pação tão importante, princi-

movendo a saúde e o bem-estar

palmente porque a ONG não

para que essas superguerreiras

recebe qualquer ajuda fixa.

pudessem desfrutar de alguns

Somente através de ações

serviços, como conversa com a

como essas é que podemos

psicóloga, massagem, maquia-

continuar fortalecendo nossa

gem, teste rápido de glicemia,

rede de apoio, ajudando a

pressão arterial e IMC.

melhorar a qualidade de vida

O laboratório também abriu as portas para que seus clientes

dessas

crianças”,

encerra

emocionada.

participassem da campanha. Até

>> O Laboratório LPC ainda

o dia 23 de novembro, todas as

contemplou 73 crianças com

unidades LPC se transformaram

um ano de exames de san-

em postos de arrecadação de

gue

doações, como fraldas, leite e

pediatra Dra. Adriana Silva.

pré-estabelecido

pela

produtos de higiene, entre outros itens. Foi possível ainda fazer a aquisição do livro Convivendo com as diferenças: uma menina chamada Nina, cuja renda será revertida para o projeto. “É missão do Laboratório LPC o cuidado com o outro, o atendimen-

60 revista Meu Bebê

Site: www.laboratoriolpc.com.br Para aulas: 7198164-8410 Instagram: @espacomusical Facebook: espacomusicalparabebes

fotos divulgação

por Chris Sacramento


www.revistameubebe.com.br 61


foto divulgação

// por Cindy Oliveira

*Dra. Cindy Oliveira (CRM–BA 23120) é pediatra.

Cólicas!

Especialista

A

foto divulgação

Cólica é um termo geralmente usado para descrever o choro incontrolável em bebês saudáveis, uma incógnita que incomoda muitas mamães e papais fase de recém-nascido compreende desde o

Mas, então, o que os papais precisam saber para ajudar o seu bebê a

nascimento até, aproximadamente, o primeiro

passar por isso? Primeiro, à medida que sabem que não passa de uma

mês de vida. Porém o bebê até os três meses

fase normal de alguns bebês, os pais tendem a ficar mais calmos. Sa-

ainda precisa terminar a maturação de vários

bemos que é difícil, todos estão se conhecendo, se adaptando a essa

órgãos. Por isso é uma fase especial que requer

nova rotina. Porém, tentem transmitir tranquilidade! E lembrem-se, antes

muito cuidado, pois o corpinho do bebê está se

de medicações, temos muitas orientações para vocês na hora de tentar

adaptando a viver fora do útero da mamãe. Nessa

amenizar as cólicas.

fase, há muitos fatores que incomodam os papais, pois eles acreditam que traz desconforto para o pequeno. Porém, o entendimento dessas peculiaridades, pode ajudar no processo e aliviar o sofrimento de toda a família. Uma das fases mais estressantes é a da temida cólica. Ela surge ao redor da terceira semana e dura até, mais ou menos, os três meses de vida. Chega no final da tarde, umas três vezes por semana, e dura

dicas 1) TENTEM OFERECER AO BEBÊ UMA ROTINA DE RELAXAMENTO NO FINAL DA TARDE, POR EXEMPLO, ORGANIZANDO O BANHO QUENTINHO, PODE ATÉ FAZER O OFURÔ! O BANHO ACALMA O BEBÊ E O OFURÔ REMETE À ÉPOCA EM QUE ELE FICAVA NO ÚTERO DA MAMÃE.

no mínimo 30 minutos. O bebê se contorce, elimina gases, chora sem consolo, fica irritado… Não é fácil para os papais lidarem com isso! Só certifiquem-se de que não tem outra coisa incomodando o bebê, pois eles choram por vários outros motivos - fome, fralda suja e calor são alguns deles.

o que causa a tão assustadora cólica? Não se sabe exatamente por que alguns bebês apresentam cólica, mas um em cada três bebês vai enfrentá-la. Existem algumas teorias, entre elas, a de que a cólica surgiria por causa da imaturidade do intestino do bebê ou que a cólica não passaria

2) MANTENHA O BEBÊ EM UM AMBIENTE MEIA-LUZ, COM UMA MÚSICA RELAXANTE. É SUPERIMPORTANTE QUE A MAMÃE OU QUEM ESTIVER COM O BEBÊ TAMBÉM ESTEJA TRANQUILO. 3) A MASSAGEM NA BARRIGUINHA, COMPRESSA MORNA E POSIÇÃO DE BRUÇOS SÃO OUTRAS MANEIRAS DE ALIVIAR O INCÔMODO. 4) NÃO MEDIQUEM O BEBÊ POR CONTA PRÓPRIA NEM OFEREÇAM CHÁS. SE FICAREM INSEGUROS SE ESTÁ BEM OU PRECISA DE REMÉDIO, ENTREM EM CONTATO COM O PEDIATRA!

de uma manifestação de estresse do bebê, afinal, ele estava dentro do útero da mamãe, cercado de líquido amniótico, flutuando, ouvindo o sonzinho do coração, e, coincidentemente, a cólica vem no final do dia, depois que ele já passou por visitas, sons, banhos, enfim, tudo que ele não estava acostumado.

62 revista Meu Bebê

Tels.: 71 3415-9100 / 9 9692-3231 (WhatsApp) e-mail: faleconosco@assistebaby.com.br Site: www. assistebaby.com.br Instagram: @assistebaby


www.revistameubebe.com.br 63


// por Carine Neri

foto divulgação

Especialista

*Carine Neri é nutricionista clínica e materno-infantil (CRN5- 4072)

é

Alimentação saudável sem guerra!

dicas

comum que a alimentação dos bebês, a partir dos seis meses de vida, seja variada, colorida e repleta de alimentos saudáveis. Mas nem sempre esse padrão acompanha o crescimento e, geralmente, há uma mudança gradativa até ficar restrita a alguns

poucos alimentos. Esse cenário deixa muitos pais perdidos, mas tem solução.

DIVERSIFIQUE AS RECEITAS • CONVERSE

É importante que a alimentação da família seja saudável e que os pais

SOBRE A IMPORTÂNCIA DE SE ALIMENTAR

sejam exemplos. A mesa não deve ser um lugar de guerra, mas, sim

BEM • TORNE O MOMENTO LÚDICO (FAÇA

um local de vínculo entre a família, e um momento de construção de

DESENHOS NO PRATO COM OS ALIMENTOS,

memórias afetivas. Desta forma, o ideal é estimular (sem forçar) seu filho

POR EXEMPLO) • EVITE BEBIDAS DURANTE

a experimentar novos alimentos.

A REFEIÇÃO • INVISTA NOS ALIMENTOS DA

CADA VEZ MAIS CONHECEMOS OS PREJUÍZOS QUE A MÁ ALIMENTAÇÃO CAUSA EM NOSSA SAÚDE E AFETA A NOSSA QUALIDADE DE VIDA. PARA TER UM DIRECIONAMENTO MAIS PRECISO, MARQUE UMA CONSULTA COM UMA NUTRICIONISTA E TIRE TODAS AS SUAS DÚVIDAS”

ESTAÇÃO

SÃO

MAIS

FRESCOS

E

SABOROSOS • TORNE OS ALIMENTOS QUE ELE MENOS GOSTA MAIS ATRATIVO, OFEREÇA

DE

FORMAS

DIFERENTES

EVITE TER ALIMENTOS DE BAIXO VALOR NUTRICIONAL EM CASA • ENVOLVA A CRIANÇA NO CARDÁPIO DA SEMANA • FAÇAM AS REFEIÇÕES JUNTOS • E, O MAIS

foto divulgação

IMPORTANTE, NUNCA DESISTA!

foto divulgação

Carine Neri

64 revista Meu Bebê

Endereço: Rua Ewerton Visco, nº 290 - Caminho das Árvores. Tel.: 71 99108-4759 Facebook: /nutricarineneri Instagram: @nutricarineneri


// por Daniela Pires

foto divulgação

Especialista

*Daniela de Marchi Pires é odontopediatra (Croba 4625) e atende às necessidades odontológicas de bebês, crianças e adolescentes, além de orientar as gestantes

Mancha branca nos dentes,

pode ser cárie!

A cárie é provocada pela ação de determinadas bactérias que podem originar a destruição parcial ou total do dente. A mancha branca, causada pela cárie, está relacionada com a perda de mineral pelo esmalte do dente. Mas, se for detectada numa fase inicial, a remineralização ainda é possível

T

dica

odo mundo sabe que um buraco marrom ou preto

SABEMOS QUE NÃO É FÁCIL MUDAR HÁBITOS. PORTANTO, SE SEU FILHO JÁ UTILIZA A

MAMADEIRA PARA PEGAR NO SONO, ENQUANTO VOCÊ NÃO

no dente é uma

CONSEGUE MUDAR ISSO, RECOMENDA-SE PELO MENOS

cárie. Não precisa ser

ENROLAR O DEDO COM UMA GAZE OU FRALDA UMEDECIDA

dentista para reconhe-

COM ÁGUA FILTRADA E PASSAR SOBRE OS DENTES,

cê-la. O que pouca

REMOVENDO O EXCESSO DO LEITE.

gente sabe é que a cárie inicial apresenta-se

O que pouca gente sabe é que a cárie inicial apresenta-se como uma mancha bem branca e opaca que o dentista identifica facilmente”

como uma manchinha branca. Isso mesmo, uma mancha bem branca e opaca que o dentista identifica facilmente. Apesar de ainda não ter um “buraco”, essa mancha já é considerada uma cárie em estágio inicial. Sua localização preferencial é no colo dos dentes (pertinho da gengiva) e entre eles (quando são juntinhos). A mancha branca pode aparecer inclusive nos dentes de bebês, e é causada pela desmineralização do esmalte. As principais causas da mancha branca são a higiene bucal inadequada (quando se escova os dentes da frente só de um lado para o outro, evitando a

foto divulgação

gengiva, por exemplo) e a ingestão de carboidratos durante o dia e de leite (na mamadeira ou não) na hora de dormir ou de madrugada, sem fazer a higie-

foto divulgação

ne bucal depois.

66 revista Meu Bebê

Endereço: Centro Odonto-Médico Itamaraty. Av. Anita Garibaldi, nº 1133, 11º andar - Ondina Tels.: 71 3245-2998/ 71 99123-5225 (WhatsApp) Facebook: Prevdent Kids Instagram: @prevdentkids


www.revistameubebe.com.br 67


// por Larissa Adami

foto divulgação

Especialista

*Larissa Adami é especialista em estimulação de bebês/crianças até 3 anos e em desenvolvimento infantil pela Instituição Family’s House (Universidad del Sur)

Como você estimula

SEU FILHO?!

Uma criança bem estimulada precisa desenvolver a linguagem, a motricidade fina, a motricidade grossa, a cognição, a área afetiva, social e os sentidos. Você tem pensado nisso tudo na hora de estimular seu pequeno? A seguir, vou explicar um pouco sobre esses conceitos.

P

gestual ecompreensiva – que seria quando

Nada de superestimular!

a criança responde a comandos, entende

ATENÇÃO: não precisa ter roteiro o tempo todo. Um simples brincar

o que a gente fala e/ou pede a leitura e a

livre poderá fazer com que ela desenvolva todas as áreas do desen-

escrita. A motricidade fina são todos os movi-

volvimento. E por falar em desenvolvimento, você acha que eletrônicos

mentos que podemos fazer com as mãos, como

desenvolvem? Quando você ou a babá deixa seu filho no tablet ou na

segurar um objeto, amassar papel, tocar piano,

TV por muito tempo ele pode vir a adquirir não só um problema físico

segurar um grão de arroz, desenhar, e por aí

na visão, mas também um atraso no desenvolvimento motor, problema

vai. A motricidade grossa incluiria os movimen-

afetivo e social. Ele acaba ficando muito tempo sozinho e não interage

tos corporais “maiores”, como se arrastar, saltar,

com ninguém. Deixar a criança sozinha usando as tecnologias é mais

correr, andar...

fácil, mas também é mais perigoso!

rimeiro vamos subdividir a linguagem: oral,

A cognição a gente pode dizer que seria a ´´inte-

Estimular é incentivar, encorajar e animar alguém a fazer alguma coi-

ligência´´. A criança sabe o que é tal coisa? Sabe o

sa. Eu com esse texto quis te “estimular a estimular”. Eu te proponho

nome do objeto para que serve? Sobre a área afe-

um desafio. Pegue, por favor, um papel e uma caneta e crie seu plano

tiva, essa criança é feliz, carinhosa, sorri? Como é

de estimulação onde você vai definir pelo menos cinco atividades para

o vínculo dela com suas figuras de afeto? E a área

cada área do desenvolvimento que eu falei acima e aplique com seu

social, como se relaciona com o outro? Tem amigos,

filho. Vamos nessa? Depois me conte!

interage? Já a união da visão, audição, gustação, olfato e tato constitui a área sensorial da criança, e será através dos sentidos que ela vai conhecendo o mundo. Um bebê com um desenvolvimento pleno tem todas essas áreas acima bem evoluídas. Estimulação tem a ver com criatividade. Vamos pode estimular seu filho com um simples boneco de pelúcia? Basta você ser criativo e pensar nas áreas do desenvolvimento. Eu posso perguntar para um bebê de 6 meses como é que o sapo fala e imitar, o som do sapo. Assim ele estará sendo estimulado

foto Heriqueta Alvarez

imaginar um sapo de pelúcia. De que maneira você

para a linguagem oral e audição. Assim como pedir para meu filho de 6 anos que ele segure o sapo e crie uma história. Vou estar trabalhando não só a linguagem oral ou escrita, mas também a criatividade e a capacidade de imaginação.

68 revista Meu Bebê

Instagram: @espacocanguru Site: www.espacocanguru.com.br e-mail: larissadami@yahoo.com.br Tel.: 71 99118-7000 Endereço Travessa Marquês de Leão – nº13 – Barra – Sl. 201


www.revistameubebe.com.br 69


Mamãe

S.O.S Grávidos T

foto divulgação

O laboratório LPC é a sede do curso para gestantes que têm como objetivo abordar, de forma acolhedora, assuntos importantes para futuros papais e mamães por Redação urmas sempre lotadas, casais mais prepara-

bebês. Queremos ajudar, sobretudo, esses pais de primeira viagem a

dos e sensíveis às mudanças que acompa-

encararem esse momento de maneira mais tranquila, e levar assuntos

nham a maternidade e a paternidade. Esse é

com os quais, no momento, eles não estão preocupados, mas que de-

o resultado dos encontros promovidos pelo

pois do nascimento vão precisar saber”, declara Daniela Lima, diretora

grupo de empresas parceiras do S.O.S Grávidos.

médica do laboratório LPC. Segundo a diretora, na sala de vacinas e

O curso começou há nove anos, e é considerado

na recepção do laboratório surgem muitas dúvidas de pais e mães.

um evento de credibilidade na cidade por quem

No curso, os especialistas apresentam essas dúvidas para outros pais,

o fez e faz. E adeus às filas de espera em listas

já com respostas, antes mesmo de eles vivenciarem aqueles dilemas.

por meses para conseguir uma vaga! Atualmente,

“Para nós, empresas gestoras do encontro de gestantes S.O.S Grávi-

são nove edições por ano para atender a todos.

dos, realizar esse evento é poder contribuir com a ampliação do conhe-

Nos encontros, realizados no laboratório LPC da

cimento dos casais e suas famílias, de forma cuidadosa e atenta para

Pituba, futuros papais e mamães aprendem, de

aprofundar e reciclar práticas. O nosso diferencial é o olhar acolhedor

forma didática e cordial, sobre diversos temas, em

e a preocupação em trocar informações e emoções durante todo o

um formato informativo e experiencial, como parto,

evento. E muitas vidas para contar”, afirma Ana Paula Marques, parceira

cuidados com o bebê, amamentação, vacinação,

do curso e sócia da clínica Fisgest.

teste do pezinho, coleta de células-tronco, fisioterapia obstétrica, entre tantos outros.

Viagem à vista! “Realizamos o curso com o objetivo de levar informação de qualidade sobre saúde e prevenção de doenças para gestantes, pensando não só no

QUEREMOS AJUDAR, SOBRETUDO, ESSES PAIS QUE ESTÃO VIVENDO ISSO PELA PRIMEIRA VEZ A ENCARAREM ESSE MOMENTO, DE MANEIRA TRANQUILA, E LEVAR ASSUNTOS QUE NO MOMENTO ELES NÃO ESTÃO PREOCUPADOS, MAS QUE DEPOIS DO NASCIMENTO ESSAS DÚVIDAS IRÃO SURGIR”

bem-estar das futuras mamães, como também dos QUER PARTICIPAR DO S.O.S GRÁVIDOS? ACESSE O SITE SOSGRAVIDOS.COM.BR E FAÇA A SUA INSCRIÇÃO. E NO INSTAGRAM @SOSGRAVIDOS VOCÊ TEM ACESSO ÀS INFORMAÇÕES SOBRE

foto divulgação

DATAS, PROGRAMAÇÃO E INSCRIÇÕES. FIQUE ATENTO!

70 revista Meu Bebê

Facebook: SOS Grávidos Instagram: @sosgravidos Site: www.sosgravidos.com.br Tel.: 71 9 8164-8410/ 71 9 9295 2900/ 71 2203-9955


Música

// por Gabriel Macedo

A importância da música, *Gabriel Macedo é bacharel em violão e licenciatura pela UFBA, músico do trio elétrico Armandinho Dodô e Osmar, cursou performance em música popular pela JMC Academy em Sydney, na Austrália

do ventre materno à terceira idade

E

m todas as sociedades do mundo existe música. Ela é tão antiga que não se sabe se a primeira comunicação humana foi através de um fonema ou um som com altura definida. A partir do sexto

mês de gestação, o bebê já está com o ouvido formado e, por isso, já escuta e interage com a mãe e com os outros estímulos que vêm de fora. A gestante também se beneficia com os estímulos musicais dados ao seu bebê, porque gera uma interação entre os dois. Falar e cantar com o bebê enquanto acaricia a barriga, fazer diferentes sons com a boca e tocar instrumentos estimula o bebê e fortalece o vínculo entre mãe e filho. Para o recém-nascido ou a criança, tudo é novidade. Estimulá-los com sons e movimentos associados aos sons lhes proporcionará ganhos no desenvolvimento motor e cognitivo e amplia sua percepção musical dando-lhe, autonomia, disciplina e autocontrole. Crianças expostas a estímulos musicais possuem mais equilíbrio emocional.

INSTRUMENTO DAS EMOÇÕES A experiência musical mexe com todas as áreas do cérebro, por isso ela também é muito indicada para os idosos. Quem toca e canta diariamente tem menos chances de desenvolver depressão, mal de Parkinson e Alzheimer, entre outras doenças ligadas ao sistema nervoso central. Tocar desenvolve o corpo caloso e proporciona mo-

FICA A DICA POR CAROLINE DE JESUS

>> TRABALHAR COM BEBÊS E CRIANÇAS REQUER RESPONSABILIDADE MÁXIMA. É NECESSÁRIO QUE AS FAMÍLIAS BUSQUEM REFERÊNCIAS. O ESPAÇO MUSICAL SE PREOCUPA COM A FORMAÇÃO E TREINAMENTO CONSTANTE DA EQUIPE. TODOS OS PROFISSIONAIS SÃO REGISTRADOS E TODO O MATERIAL UTILIZADO NA AULA PRIMA PELA SEGURANÇA. OS INSTRUMENTOS SÃO APROPRIADOS PARA O PÚBLICO INFANTIL, DESDE A QUALIDADE ATÉ A HIGIENIZAÇÃO DIÁRIA.

dificações cerebrais ao criar mais conexões entre os neurônios, além de melhorar a memória. Por isso a experiência musical é indicada para toda e qualquer idade por proporcionar mais qualidade de vida e pela capacidade de transformar corpo e mente de quem a faz.

Entre em contato! Para eventos: 71 99184-0488 Instagram: @espacomusical Facebook: Espaço Musical Musicalização Infantil

www.revistameubebe.com.br 71


Mamãe

Questão de bem-estar Estética íntima devolve autoestima feminina

T

por Chris Sacramento

alvez você até não tenha ouvido falar a respeito.

por apresentar maior ressecamento da vagina em pacientes no pós-par-

Entretanto, as cirurgias íntimas caíram no gosto das

to (especialmente se for normal) ou em amamentação (quando não há

brasileiras: viramos recordistas mundiais em plásti-

indicação de hormônio).

cas dessa natureza. Só para você ter uma ideia, no

Karen faz questão de ressaltar um aspecto que merece destaque que

ano passado 25 mil mulheres corrigiram algum tipo de

é, segundo ela, sem dúvida, a atenção cuidadosa feita pela equipe mé-

“imperfeição” vaginal no Brasil. Além de contribuir para

dica nos períodos de pré e pós-operatório. “Fui muito acolhida, principal-

aumentar a segurança feminina, os procedimentos à

mente no que se refere às minhas dúvidas. E isso teve um peso significa-

base de laser se destacam pela rapidez e eficácia e,

tivo na minha decisão”, avalia.

em muitos casos, já viraram a melhor opção para quem ainda não teve a primeira vez no sexo. Foi assim com Karen*, de 24 anos: há pouco menos de um ano a estudante baiana passou por uma ninfoplastia ou labioplastia para redução dos pequenos lábios. “Foi a melhor decisão da minha vida. Sou bem mais confiante como mulher agora. Pode soar exagerado, mas sinto como se tivesse feito uma cirurgia no rosto, tamanha a minha felicidade”, comemora a jovem. A mãe apoiou a decisão. Dra. Cristina Sá, explica o motivo da escolha de gran-

Orgasmo, sim!

“Há estudos que mostram que procedimentos a laser podem melhorar o orgasmo, principalmente quando a mulher estiver mais à vontade e feliz com seu próprio corpo”, afirma Dra. Ticiana Cabral, ginecologista, obstetra e também sócia da EMEG. Dra. Cristina Batalha também destaca que tratamentos através da radiofrequência melhora a densidade vaginal, deixa a vagina mais apertada e aumenta o atrito com o pênis. Já a aplicação de ácido hialurônico, diretamente no local, no ponto G, pode possibilitar o aumento do prazer.

de parte das suas pacientes. “Muitas meninas sentem desconforto com a sua intimidade, seja por excesso de pele ou por ter a área mais escura. E o constrangimento pode até impedi-las de ficar nuas na frente do parceiro”, ilustra. Ela é ginecologista, obstetra e uma das três sócias da EMEG – clínica especializada em medicina estética e ginecológica. A médica é rápida em apontar a melhoria na autoestima como maior benefício nesses foto divulgação

casos: “Temos pacientes que passaram a ter relações sexuais somente com a luz acesa”. Além dos aspectos citados, o sucesso dos tratamentos a laser, como a ninfoplastia, se deve mais fortemente à sua versatilidade. Na visão da Dra. Ana Cristina Batalha, especialista em ginecologia e obstetrícia e sócia da EMEG, eles servem tanto para cla-

Você encontra na Emeg

Além da Ninfoplastia, a Emeg realiza também outros procedimentos, como Preenchimento de Grandes Lábios e Clareamento Genital (peeling).

reamento vaginal quando para pequenas cirurgias, como rejuvenescimento de vulva, hidratação vaginal ou para tratar incontinência urinária leve, por exemplo. Eles podem ser recomendados ainda para pacientes com atrofia vaginal (quando ocorre enfraquecimento dos músculos no local) de mulheres na menopausa

72 revista Meu Bebê

Endereço: Av. Tancredo Neves, 2539, Edf. CEO Salvador Shopping, sala 1413 (Torre Londres). Tels.: 71 3342-4231 / (WPP) 71 99944-9770 Instagram: @clinica.emeg / Facebook: ClinicaEmeg


www.revistameubebe.com.br 73


Mamãe

fotos Gente Miúda Fotografia

Mamãe Não é fácil cuidar do próprio corpo quando há um bebê em casa precisando do colinho da mamãe. Mas os quilinhos extras incomodam e a meta em voltar à forma, após a gestação, continua sempre presente. Para que isso aconteça, as especialistas da clínica La Formme indicam procedimentos que ajudam a acelerar o processo de emagrecimento por Redação

N

a La Formme, é oferecido o tratamento mais adequado para todos os tipos de corpo e necessidades. As fisioterapeutas e sócias da clínica visam a estética, saúde e bem-estar das suas pacientes. Com experiência na área de dermato-

funcional, atuam também no tratamento de algumas disfunções ortopédicas, com aplicação de kinesio tape (bandagem elástica) e liberação miofascial, causando assim um alívio da dor e, consequentemente, um relaxamento. “Nós avaliamos e executamos o tratamento de cada paciente. Temos o cuidado de identificar o que cada uma necessita e o nosso maior objetivo é que a mamãe alcance a sua meta”, declara Ludmila Monstans, sócia da clínica. A La Formme oferece diversos tratamentos corporais para possíveis alterações que surgem após a gestação, como procedimentos que tratam a gordura localizada, celulite, estria, flacidez tissular e

tratamentos mais procurados

1- Radiofrequência (trata a flacidez tissular) 2- Corrente russa (trata a flacidez muscular) 3- Lipocavitação (eliminação de gordura) 4- Eletrolipólise (eliminação de gordura) 5- Heccus (trata celulite, gordura e atua no fortalecimento muscular) 6- Endermo (modela e combate à celulite) 7- Carboxiterapia (elimina gordura, celulite, estria e trata a flacidez tissular) 8- Lipoescultura gessada (técnica ortomolecular que promove a desintoxicação no organismo) 9- Microgalvanopuntura (trata a estria)

muscular. “É interessante que a mamãe continue com a drenagem linfática para reduzir o inchaço que ainda permanece após o parto”, orienta Ana Carolina Assi Scalon, também sócia da La Formme.

E mais...

A fisioterapeuta Marcela Santos, especialista em dermatofuncional e sócia da La Formme, destaca os tratamentos faciais realizados na clínica com produtos que ajudam no rejuvenescimento, redução de manchas e intensificam a limpeza de pele. Além das técnicas para reabilitação pós-operatório (facial ou corporal) e massagem relaxante para o alívio do estresse e da dor.

Tel: 71 2132-0387 Instagram: @laformme Facebook: La Formme Endereço: Rua Prof. Sabino Silva, número 836, Apipema Center - Jardim Apipema

74 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 75


foto divulgação

Especialista

*Fernanda Leal é psicóloga, psicanalista, doutora em família (UCSal) e especialista em psicologia perinatal e parental (Instituto Gerar-SP)

V

Os desafios atuais são outros

O mundo muda a cada dia e os comportamentos também são dinâmicos. É importante levar em conta contextos e peculiaridades na hora de agir como pais

se propõem respostas cer-

Educação sem Padrões

não corresponde a eles se encontra no erro.

tas para tudo. Cercados de

A lógica normatizadora das fun-

Se somos seres singulares, por que precisamos

modelos e padrões univer-

ções parentais tem demonstrado

ser pai e mãe padronizados? A parentalidade é

sais, que muitas vezes fogem

que nos encontramos em uma

algo que se constitui na relação entre pai e filho(a),

completamente da situação real

sociedade carente de referên-

entre mãe e filho(a). É desse encontro da persona-

de cada sujeito – seja pela con-

cias pessoais do que é ser mãe

lidade de cada um, da maneira distinta de cuidar

dição financeira, familiar, social,

e pai. Diante da ausência de ele-

que nasce a maternidade e a paternidade, e isso

e mesmo de princípios pessoais,

mentos pessoais que possam

se encontra bastante distante do que se convém

somos impelidos a seguir e con-

significar a experiência materna

chamar de padrão. O grande desafio não diz res-

duzir nossas vidas dentro des-

e paterna de cada um, as pes-

peito apenas a identificar o que cada um acredita

ses padrões.

soas acabam por recorrer a es-

ser importante, mas, sobretudo, o que é possível

Isso se manifesta muito claramen-

ses padrões universalizantes. Ao

para cada um, diante das particularidades de cada

te com relação à maternidade e

mesmo tempo, identifico na clíni-

história pessoal, de cada criança, de cada contexto

paternidade atuais: como educar

ca que esses padrões exercem

social e familiar.

ivemos num mundo onde

os filhos, o que pode e o que não rado, entre outros dilemas. Estabelece-se a ilusão de que há uma fórmula específica para se obter sucesso. Mas essa premissa já guarda em si mesma uma série de equívocos. Sucesso é uma palavra, por exemplo, que nos dá a ideia de que estamos todos dentro de um

A lógica normatizadora das funções parentais tem demonstrado que nos encontramos em uma sociedade carente de referências pessoais do que é ser mãe e pai”

jogo, de uma competição, e que o objetivo final é apenas ganhar. Me

muito mais a sensação de culpa

pergunto, com certa frequência,

e inadequação do que a referên-

quando foi que a maternidade e a

cia que lhes faltam. Acredito que

paternidade se tornou esse espe-

isso ocorre porque não se trata

táculo que precisamos encenar,

de um modelo ou exemplo que

diariamente, com o objetivo único

pode ou não servir de suporte

de obter êxito? O que, por outro

para

lado, me faz também questionar:

Ao contrário, os modelos se

o que vem a ser o sucesso quan-

impõem como modelos padro-

do nos referimos a ser mãe e pai?

nizados, e, portanto, tudo que

76 revista Meu Bebê

determinadas

situações.

foto divulgação

pode, o que é certo e o que é er-

Endereço: Rua Everton Visco – número 290, Ed. Boulevard Side Empresarial, sala 604 – Caminho das Árvores. Tels.: 71 3178-1252 / 99962-2282 Site: www.matern.com.br Instagram: @matern_por_fernandaleal


www.revistameubebe.com.br 77


Dicas Décor

sonhos Quartinhos dos

fotos Juliana Andrade por Redação

Ambiente Vitoriano

Esse quartinho possui características no estilo vitoriano (1819-1901) – um tempo de fortes convicções e valores religiosos impressos nos ambientes. Nessa época, valores tradicionais de lar e patriotismo eram valorizados com devoção, e o sentimentalismo era retratado por imagens impressas de crianças, donzelas, cachorrinhos e flores. Com características marcantes, possui decoração opulenta e rebuscada, com muitos detalhes e enfeites. Os móveis são um pouco mais pesados, criando aquela impressão de estarmos num lugar do passado e os acabamentos em capitonê estão sempre muito presentes nos ambientes. O uso excessivo de bolseries, racadas arredondadas, muitos motivos florais impressos na ornamentação dos papéis na parede e no teto, espelhos, detalhes dourados, luminárias em cristal e traços de requinte característico da época foram impressos na decoração. Já o nicho iluminado trouxe ao espaço um sutil ar de contemporaneidade.

78 revista Meu Bebê

O ambiente precisa ser funcional, aconchegante e seguro para receber o pequeno morador, além de refletir esse momento mágico tão esperado por toda a família. Estamos falando do quartinho do bebê! Para ajudar nesse momento da escolha dos detalhes, separamos dois lindos quartinhos preparados pela Mallu Baby e assinados pela designer de interiores Natalia Neri


Quartinho Montessoriano

A decoração desse estilo é minimalista e foi ide-

alizado por

Maria Montessori (1870-1952, Itália).

Com ênfase no desenvolvimento infantil durante a primeira infância e com aplicação universal, o Método Montessori parte do princípio de que todas as crianças têm capacidade de aprender através de um processo que deve estar organizado para proporcionar a manifestação dos seus interesses naturais. Estimular a capacidade de aprender; a experimentação; respeitando fatores como tempo e ritmo, personalidade, liberdade e individualidade de cada um fazem parte do estilo Montessori. A pintura nas paredes, os adesivos e os adornos decorativos contribuem para a atmosfera lúdica e motivacional. Principais características do ambiente: poucos brinquedos e tudo ao alcance das vistas e das mãos; os espelhos devem ficar na altura do bebê, bem preso na parede, para que ele possa se conhecer; barra fixada na parede é um estímulo para que o bebê a alcance para ficar de pé; tapetes no chão-para o pequeno explorar o chão e também usar como canto da leitura; móbiles sensoriais; quadros e objetos decorativos colocados a uma altura que o bebê consiga apreciar; e estante baixa, para guardar brinquedos do bebê de forma organizada.

Instagram: @mallu.baby Telefone: 71 3043-1112 Endereço: Avenida Oceânica, n°3861 - Ondina, Salvador

www.revistameubebe.com.br 79


Comemoração

arraiá meu bebê Evento comemora o lançamento da 11ª edição e 5 anos da Revista Meu Bebê & Kids

T

por Chris Sacramento fotos Gente Miúda Fotografia

eve doces, brincadeiras e muito

que é o Arte em Cena e com o to-

arrasta-pé no Arraiá da revista

que belíssimo da Le Biscuit que ca-

Meu Bebê & Kids. Além do lan-

prichou na decoração, assim como

çamento da 11ª edição, a festan-

cada um dos nossos demais parcei-

ça marcou também a comemo-

ros, foi realmente lindo”, celebrou.

ração do aniversário de 5 anos da

O arrasta-pé aconteceu no espa-

revista. O evento, que aconteceu em

ço Arte em Cena, um delicioso local

junho no espaço Arte em Cena, reu-

de brincar na Barra. A equipe fez

niu amigos, parceiros e clientes em

uma programação linda, com muitas

um momento lúdico e descontraído.

brincadeiras e danças típicas juninas.

Julinha Costa, Dudinha Nunes e Nina Cidreira se divertiram muito no evento

A diretora da revista Meu Bebê &

As crianças amaram, brincando de

Kids, Yêda Nunes, ficou muito feliz

pintura, colagem, pescaria, quadrilha,

em realizar o arraiá, lançar mais uma

teatro e música. O ambiente amplo

edição e comemorar as cinco anos

e colorido se torna palco de ofici-

de sucesso da publicação. “É uma

nas que estimulam as crianças de

honra celebrar momentos como

forma lúdica e

esses e poder levar informação de

pedagógica.

qualidade para as famílias”, decla-

São mais de

rou. Para Yêda, é emocionante ver

30 anos que o

que os parceiros e amigos trilharam

grupo Arte em

e preço competitivo. Manter as prate-

com a revista até aquele momento.

Cena trabalha

leiras recheadas de itens que estimu-

“Reunir todos no espaço singular

teatro,

artes,

lam a imaginação para enfeitar seu lar

musicalização

e agradar você é nosso maior segredo.

e movimento de maneira integrada. Não faltou nadinha, pois teve mui-

COMIDINHAS – Além de lindo, foi tudo tão gosto-

to caipira, noivinho e noivinha por

so! E sabe por quê? Porque, contamos com diversas

lá. A Le Biscuit deu um show e

parcerias incríveis, levando o gostinho do São João

fez bonito demais na decoração sô:

para esse evento sensacional. O salão ficou cheio

tinha espantalho, boneca de pano e

de gostosuras, como o Mundo do Brigadeiro, um

até os noivinhos caipira vestidos de

laboratório de delícias. No arraiá teve de um tudo:

chita. A Le Biscuit oferece sempre o

do tradicional ao beijinho, da paçoca ao Romeu e

que há de melhor, como atendimento diferenciado, um mix exclusivo de produtos e,

80 revista Meu Bebê

Julieta. Mas quem disse que para por aí? Eles oferecem 30 sabores de brigadeiros, palha italiana, bolo

é claro, a fórmula mági-

de pote, panettone, barca de

ca que une qualidade

brigadeiro gourmet e outras


delícias. O Mundo do Brigadeiro

E o Oxe Que Bolo Bom não fi-

oferece qualidade e praticida-

cou para trás. Abusou da quali-

de para os diversos formatos de

dade e simplicidade para fazer

eventos. Crianças e adultos se

qualquer um se apaixonar na pri-

deliciam com a variedade de bri-

meira mordida.

gadeiros oferecidos em um tabu-

E para eternizar o momento para lá de maravilho-

leiro personalizado com atendi-

so, o evento teve a cobertura fotográfica da Gente

mento exclusivo.

Miúda Fotografia, parceira muito especial da re-

Teve mais gente. A Dolce Glacê:

vista. Além da cobertura de eventos, a equipe é es-

fez um lindo bolo temático com três

pecializada em ensaios fantásticos, como gestante,

andares, todo decorado espe-

parto e newborn. Coisa linda para ficar com gosto de

cialmente para a festança, com

quero mais. Até o ano que vem, “pessoá”!

a cara de São João. Para quem ficou com água na boca, eles são especialistas em bolos temáticos

Seguindo a linha das receitas

em pasta americana, kit mesver-

simples, mas com aquele toque

sário, doces finos, cupcakes e

especial, os pãezinhos da Juliê

pirulitos decorados. Tá bom ou

Pão de Mel também marcaram

quer mais?

presença na mesa. Os doces com ra de chocolate fizeram sucesso entre a garotada. Teve quem comesse na hora, mas muitos preferiram mesmo foi levar para casa.

fotos Gente Miúda Fotografia

três tipos de recheio e cobertu-

MEU BEBÊ INDICA:

Como toda festança que se preze, no arraiá da revista Meu Como sabemos que momentos fi-

Bebê & Kids teve lembrancinhas

cam ainda mais inesquecíveis se fo-

maravilhosas. O Empório da Mari

rem acompanhados de uma fatia de

preparou sabonetinhos artesa-

bolo, a Bolo Gourmet levou cada

nais lindos com aroma de milho.

um mais saboroso que o outro.

No Empório, você pode encontrar ainda outros itens perfumados e decorativos para presentear, todos com ativos naturais de flores e plantas, óleos, essências e extratos 100% vegetais e hipoalergênicos.

>>OXE QUE BOLO BOM Tel.: 71 99702-2036 / Instagram: @oxequebolobom >>EMPÓRIO DA MARI Tel.: 71 3218-1074 / 71 98202-3905 Instagram: @emporiodamari >>MUNDO DO BRIGADEIRO Tel.: 71 99213 5334 / Instagram: @mundodobrigadeiro.ssa >>JULIÊ PÃO DE MEL Tel.: 71 98196-4359 / Instagram: @ paodemel.julie >>BOLO GOURMET Tel.: 71 98812-2023 / Instagram: @bolo_gourmet >>DOLCE GLACÊ Tel.: 71 98220-2863 / 71 98101-8471 Instagram: @dolceglace >>LE BISCUIT www.lebiscuit.com.br / Instagram: @lojaslebiscuit >>ARTE EM CENA Tel.: 71 9 8889-0717 / Instagram: @arte.cena >>GENTE MIÚDA FOTOGRAFIA Tel.: 71 9 9152-0637 / Instagram: @gentemiudafotografia

www.revistameubebe.com.br 81


M

MAGIA, MODA E SOLIDARIEDADE O RMB Fashion Day 2017 trouxe para a passarela crianças do Martagão e a Coleção Alto Verão de grandes marcas fotos Gente Miúda Fotografia

Impossível não se encantar com a delicadeza, inocência e alegria das crianças que se divertiram na passarela do RMB Fashion Day 2017. A segunda edição do evento aconteceu no Sheraton da Bahia Hotel, e teve como tema um cenário de magia e imaginação: “O mundo do faz de conta”. Os convidados se divertiram com personagens lúdicos da empresa Faz de Contos, e, ao final de cada desfile, uma apresentação sempre animada do Grupo Espaço Musical. Esse ano tivemos na passarela grandes marcas da moda infantil, apresentando as principais tendências da coleção Alto Verão, como Zepellin, Lilica & Tigor, Planeta Bebê, Malwee e 1+1. A decoração do espetáculo ficou por conta da Korujice e a animação da passarela ficou a cargo do DJ Rodrigo Fiuza. A mestre de cerimônia, Roberta Ribeiro, levou a ludicidade para o público que aguardava o desfile começar. O salão Miau deixou as crianças ainda mais lindas e o Brincando sem Fronteiras levou muita diversão para os pequenos no camarim. Foi emocionante!

FICHA TÉCNICA • Realização: Revista Meu Bebê & Kids

• Salão: Miau

• Produtora: Nane Magalhães

• Decoração Passarela: Korujice

• Local: Sheraton da Bahia Hotel

• Balões: Balloons Designers (André Figueiredo) e BB Balões

• Embaixadoras - mini blogueiras: Nina Cidreira (@ninaci-

• Espaço de Brincar: Brincando sem Fronteiras

dreira), Dudinha Yamazaki (@dudinhayamazaki), Julinha Costa

• Comunicação Visual: Plotgraf/ Produções e

(@julinhacostaoficial) e Mariana Regueira (@regueiramariana)

Mysticol Publicidade

82 revista Meu Bebê


DESFILE COM INCLUSÃO

Outra supernovidade esse ano foi ação social e inclusiva envolvendo o Hospital da Criança Martagão Gesteira. Levamos mais alegria e autoestima para as crianças que lutam, juntamente com suas famílias, contra o câncer. No início de cada desfile, as crianças do hospital entraram na

Moda

passarela com artistas locais, como Adelmário Coelho, Kart Love, Pierre Onassis e Gilmelandia. Os convidados levaram 1 quilo de alimento para ter acesso ao evento e que, posteriormente, foi entregue ao Hospital. Arrecadamos mais de 300 quilos de alimentos. E para fechar a nossa ação, em prol das crianças do Martagão, disponibilizamos um espaço onde a Corrida Colorida Martagão foi vendida paras as famílias. Toda a renda da corrida foi revertida para o setor de oncologia do Hospital da Criança da Bahia Martagão Gesteira. “Organizar o desfile desse ano teve um sentimento ainda mais especial. É com grande felicidade e emoção que concretizamos a ação de levar um pouco de autoestima para as crianças que fazem tratamento no Martagão e também poder ajudar através da arrecadação de alimentos não perecíveis. A emoção tomou conta desde o primeiro desfile, foi um sonho realizado”. Conta Yêda Nunes, empresária e idealizadora do fotos Gente Miúda Fotografia

evento.

• Banda: Espaço Musical

• Assessor de comunicação: Uran Rodrigues

• Mestre de Cerimônia: Roberta Ribeiro

• Filmagem: Casa 2 Filmes

• Fotografia: Gente Miúda Fotografia

• Personagens: Faz de Contos

• Exposição: Studio Anjuss

• Divulgação: revista Adoleta

• Estrutura/ Luz/ som: Bispo Eventos

• Guloseimas: Mundo Brigadeiro / Fino Doces / Lulu Cotton Candy

• DJ: Rodrigo Fiuza

• Cortina: Renato Cortinas

• Decoração: Bike Festa/ Toke Kids Locações www.revistameubebe.com.br 83


Moda

ESPAÇO MAMÃE Tivemos muitas novidades esse ano, além do camarim especial para as crianças, comandado pelo Salão Miau e o espaço de brincar do Brincando sem Fronteiras. Tivemos também o Espaço Mamãe, um cantinho especial com lounges exclusivos, para a família curtir enquanto aguarda os desfiles. Grandes parceiros fizeram parte desse espaço, como o salão Nalva Maison, Emeg, Latoy Brinquedos, Colégio Dom, Laboratório LPC, Natural Gurt, Colégio Dom e Coach 3.

84 revista Meu Bebê


A coleção da loja Zepellin abrilhantou a passarela com muitas estampas divertidas, looks leves e muitas cores! Peças alegres e confortáveis para brincadeira ao ar livre e looks cheios de glamour para as meninas se transformarem em lindas princesas e meninos em belíssimos príncipes! Um verdadeiro sonho!

www.revistameubebe.com.br 85


Toda a diversidade de cores e estilos da nossa cultura inspira a coleção de verão 2018 da 1+1. Brasil de todas as cores é o tema da campanha da marca. A grife embarcou no mundo das cores, das estampas florais e geométricas, sempre com muito conforto, moda e bom gosto!

86 revista Meu Bebê


Leveza, versatilidade e estilo são as palavras-chaves da coleção da Lilica & Tigor, inspirada nos momentos lúdicos da vida e no clima delicioso de férias. Assim, é possível fazer as combinações mais diversas, sem perder a autenticidade.

www.revistameubebe.com.br 87


A coleção da Malwee Kids é marcada por peças modernas, coloridas e gostosas de vestir. As peças possuem muita cor e conforto, perfeita para os pequenos brincarem muitos nas férias! A marca traduz modelagens descoladas, com muita alegria e com temas divertidos para combinar com qualquer momento do verão.

88 revista Meu Bebê


A Planeta Bebê traz uma coleção leve, e confortável para os pequenos, sempre com muito estilo e fofura. Tem roupinha para recém-nascidos e brinquedos para os grandões. Nesse Planeta Bebê cada viagem é uma surpresa. Embarque nessa com a gente!

www.revistameubebe.com.br 89


Festa

Fazendo a Festa

Planejar uma festinha infantil é uma delícia – seja qual for a idade da criança, o tamanho da festa, e o lugar do evento. Mas com a comemoração chega também a correria com os preparativos. A boa notícia é que existem sugestões de serviços em organização de festas para todos os gostos, estilos e orçamentos ontratar uma empresa es-

tivos e aniversários de adultos.

pecializada para ajudar na

“Concretizamos sonhos sempre

produção da festinha dos

ao lado de parceiros com cre-

pequenos é fundamental,

dibilidade, oferecendo maior

e ainda os anfitriões ficarão

conveniência e até economia

com tempo para receber e cur-

para as famílias”, garante Cin-

tir os convidados. Foi pensando

tia Figueiredo, proprietária da

em ajudar famílias a realizarem

Korujice. “E como Salvador é

seus sonhos que surgiu a em-

carente de eventos familiares,

presa Korujice. Uma empresa

resolvemos inovar no calendá-

especializada em decoração

rio anual, preparando algumas

Infantil que possui temáticas

ações culturais com a intenção

inovadoras com muito charme

de aproximar as crianças das

e criatividade. Além de realizar

brincadeiras mais comuns do

grandes eventos para o públi-

dia a dia”, declara. Vale lembrar

co infantil, a empresa realiza

que a Korujice atende também

formaturas, eventos coorpora-

clientes de outros estados.

foto divulgação

C

por Redação

Atividades culturais Já estão marcados no calendário da cidade grandes eventos realizados pela Korujice, como o Pé de Melão e o Pé de Criança. A empresa ainda lançará o bailinho de carnaval em 2018 e assina a decoração do RMB Fashion Day, o maior desfile infantil realizado pela revista Meu Bebê & Kids.

foto divulgação

e-mail: korujice@gmail.com Instagram: @korujice Facebook: /korujice Tels.: 71 98785 2386 / 11 97389 4681

90 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 91


Festa

Pequenos detalhes para grandes momentos fotos divulgação

Separamos dicas que vão a deixar a sua festinha mais linda e personalizada! Confira:

Balões encantados

Detalhes personalizados

Sonho e arte

A decoração com balões a gás hélio

Através da montagem, instalação e

deixa o ambiente mais bonito e co-

comunicação visual do evento, a M2

lorido, seguindo sempre o gosto do

transforma os sonhos dos clientes

pequeno aniversariante.

em realidade e alegria.

Empresa especializada em peças decorativas, possui móveis e louças exclusivas e de alto padrão para deixar seu evento ainda mais especial e do jeitinho que você sempre sonhou! e-mail: www.bbaloes.com Instagram: @bbaloes Facebook: bbbaloes Tel.: 71 9 8895-7598/ 71 34952200

92 revista Meu Bebê

Instagram: @tokekids Tel.: 71 3381-9538/ 33899266 / 98814-9539

Instagram: @m2producao Tels.: 71 99375 9868 / 3232 9892 e-mail: atendimento.m2produção@gmail.com


Festinha personalizada Painéis gigantescos e temas sem criatividade ficaram no passado. As festas minimalistas, contemporâneas, personalizadas e com a cara do aniversariante ganham cada vez mais espaço

A

por Redação

preferência tem sido justamente essa: festas

para ter sucesso no resultado final a primeira coisa é ir em busca da

mais lúdicas, com decorações inéditas e ele-

identidade da criança para descobrir os detalhes da personalidade

gantes. Produções inovadoras se juntam a

dela. “Os temas clássicos tem o seu público, mas para sair da mesmi-

peças com detalhes intimistas e transformam

ce busco conversar com o aniversariante e descubro se ele gosta de

a festa infantil em um aniversário charmoso e cati-

alguma coisa específica naquela história e transformo isso em algo

vante. A decoradora Priscila Cantharino afirma que

inédito”, declara a decoradora.

E mais...

A DECORADORA, PRISCILA CANTHARINO, TRABALHA COM DIVERSOS FORMATOS DE EVENTOS, SÃO ELES: • PARTY DESIGN • DECORAÇÃO • BUFFET

foto divulgação

• ASSESSORIA PARA EVENTOS • KIT ESCOLA

Tel.: 71 9 9226-3909 Instagram: @pricantharino E-mail: priscilamcantharino@hotmail.com

www.revistameubebe.com.br 93


foto divulgação Acontece

família e informação

Levamos conteúdo, diversão e cultura através do Meu Bebê Conecta. São diversos tipos de eventos promovidos pela revista Meu Bebê & Kids, como palestras, workshops, encontros e ações para crianças. Também fazemos a cobertura de eventos realizados pelos nossos parceiros. O objetivo é fazer com que o nosso conteúdo chegue até as famílias através de uma distribuição direcionada. Confira: por Redação

Meu Bebê Conecta by 1+1

Dessa vez, o Meu Bebê Conecta foi na loja 1+1 do Shopping Barra. A diversão ficou por conta de Roberta Ribeiro do Brincando sem Fronteira. Contação de história e oficina de arte foram as atividades realizadas pela multiartista. O Grupo Espaço Musical levou muita música foto Cinara Ávila

para abertura do nosso evento e as crianças se divertiram com muita música, arte, moda e alegria. Instagram: @1mais1salvador

Muitos pequenos curtiram o primeiro show de rock da vida deles! Mas não foi qualquer show, pois

foto divulgação

trata-se de uma incrível aventura onde pais e filhos cantam e dançam os maiores sucessos dos Beatles. O espetáculo foi produzido pela Marlucia Sie Produções. O melhor de tudo foi que as famílias receberam a edição da revista Meu Bebê & Kids logo na entrada do show! Instagram: @marluciasieproduções

Meu Bebê Conecta by Mallu Baby

Realizamos o Meu Bebê Conecta na Loja Mallu Baby, pensado especialmente para as gravidinhas. O espaço musical levou muita música na abertura do evento. Os temas abordados foram os primeiros cuidados com o bebê com a pediatra Dra. Flávia Eça, orientações sobre amamentação com a enfermeira Magali Tourinho, e a coach materna, Yêda Nunes, deu dicas para as mamães estarem preparadas para a chegada do bebê. Instagram: @mallu.baby

fotos Gente Miúda

Beatles para crianças

Inauguração da loja-conceito da Ri Happy

Show bafafá

Comemorando o mês das crianças, a Trevo Produções e a Gabiroba

Estivemos presente na pré-inaugurarão da loja-

Cultural trouxeram para Salvador o

-conceito da Ri Happy. O espaço, no Shopping vador Lacerda, Praia de Itapuã e Pelourinho. O ambiente é sensacional, com área exclusiva da Disney e presença das principais marcas infantis internacionais. Fãs do universo geek ganharam espaço específico com itens colecionáveis e super-heróis. Instagram: @rihappybrinquedos

94 revista Meu Bebê

show da banda Palavra Cantada. Eles foto divulgação

da Bahia, abriga diversas homenagens ao Ele-

se apresentaram na Concha Acústica do Teatro Castro Alves com direito a apresentação de abertura do grupo PUMM – Por Um Mundo Melhor. Os pequenos adoraram! Intagram: @trevo.producoes


Disciplina Positiva

Marcante também foi o workshop sobre Disciplina Positiva, que aconteceu no Espaço Canguru liderado por Jéssica Costa do Instituto Somos. A Disciplina Positiva é uma filosofia abrangente, empática, amorosa, respeitosa e que fortalece a conexão entre os pais e seus filhos, enquanto que a disciplina dura ou a que abusa da punição enfraquece essa conexão. Foi um momento muito rico, onde mamães e papais puderam tirar dúvidas com a especialista. Instagram: @institutosomospais

Pé de Prosa com Olhar de Criança

A sua emoção pode mudar o mundo! Esse foi o tema do encontro do Pé de Prosa com Olhar de Criança no Teatro Eva Hertz da Livraria Cultura do Salvador Shopping. Os participantes curtiram momentos de pura emoção foto divulgação

e surpresas com muita contação de história, dança e musicalização. À frente da oficina, “Nossas emoções no comando”, estavam as idealizadoras do Pé de Prosa, as psicólogas Dani Rita e Kallila Barbosa. Foi tudo lindo! Instagram: @pedeprosa

alimentação saudável

Foi uma delícia participar do lançamento da Oficina de Arte Culinária Kids com Caroline de Jesus e Juliana Alfaya do Gourmet, apresentou a nutrição de forma educativa com receitas fáceis em um ambiente seguro e apropriado! Um projeto para crianças de 4 a 11 anos, onde os pequenos preparam as suas receitas saudáveis. A tática é simples, mas bastante eficaz, como mudar a maneira do seu filho enxergar os alimentos! Instagram: @minichefsaudavel

foto divulgação

minichef Saudável. A oficina, Bertonis

Educação mais empática

Apoiamos mais um lindo evento sobre educação! Mãe de duas crianças, educadora parental certificada pela Discipline Positive Association, Orjana Oliveira trouxe para Salvador o Workshop de Disciplina Positiva. Em um dos pontos fortes do encontro, ela falou sobre como potencializamos o aprendizado através da nossa própria experiência. Orjana faz um trabalho belíssimo, ajudando mães a fortalecerem o vínculo com seus filhos, aliando firmeza e gentileza nessa caminhada educativa. “Quando usamos as ferramentas de Disciplina Positiva, o dia se torna mais harmonioso, sendo mais prazeroso ensinar às crianças na escola ou estar com elas em casa. Uma das ferramentas na Disciplina Positiva é que os “erros são ótimas oportunidades de aprendizagem”, declara Orjana Oliveira. Instagram: @orjana_oliveira

www.revistameubebe.com.br 95


Shopping Meu BebĂŞ

96 revista Meu BebĂŞ


www.revistameubebe.com.br 97


Mamãe de primeira viagem

Meu pequeno hóspede rimeiro eu sonhava em ser mãe. Depois queria entender aquela troca de olhar maluco na hora da amamentação, depois aquele sorriso descarado na madrugada, de ver ele provan-

*Luciana Fialho é mãe de Guido, jornalista, relações públicas. Instagram: @lucianafialho

foto Aline Ralin

P

por Luciana Fialho*

do a primeira frutinha, segurando a própria mamadeira, ensaiando a engatinhar e o nascimento do primeiro dentinho. Tudo e qualquer coisa nos causa reações. Se alguém olhar de fora pede para nos internar fácil! Pois, podem mandar internar mais essa aqui (risos). Desculpe, mas só gerando e parindo que o ser humano vai entender como a simplicidade nos fascina. Agora vou contar uma coisa; ouvir “mama” pela primeira vez é de matar qualquer uma. É mais que MegaSena acumulada de Natal, é de fazer o coração parar por quase 15 segundos. Faz você esquecer de todo pós-parto, dos mamilos rachados, das olheiras sem fim, dos pulsos que não servem mais para nada e da coluna que arde de dor. Se tem algo mais fascinante do que ser “mama” ainda não me contaram. Limpei as lágrimas aqui e vou ali trocar uma fralda cheia de número dois (que pra uma mãe também tem aquela importância!).

O registro do amor

A delicadeza dos detalhes

A fotógrafa, Mari Guimarães, busca registrar as emoções que estão no detalhe de um sorriso, no toque ou num olhar. Aos 15 anos, preferiu uma câmera fotográfica ao invés de festa. Aos 35, largou seu emprego para se dedicar exclusivamente às suas grandes paixões: o filho e a fotografia. E segue até hoje acreditando que o mais importante do que um bom equipamento é a sensibilidade do olhar.

Convites, lembranças, papelaria personalizada, mimos, identidade visual etc. Lia Chagas tem amor e cuidado por cada detalhe. O trabalho é feito de forma artesanal e com controle de qualidade minucioso para tornar qualquer evento inesquecível! A boa notícia? Ela envia para todo o Brasil.

Instagram: @mariguimafotografia Tel.: 71 9 8875- 5475

98 revista Meu Bebê

Tel:. 71 9 8696-8094 E-mail: contato.robertaribeiro@yahoo.com.br Instagram: @lia.chagas Instagram: @brincandosemfronteiras Tel.: 71 9 8840.6000


www.revistameubebe.com.br 99


100 revista Meu BebĂŞ

Profile for Revista Meu Bebê

Revista Meu Bebê & Kids - 12  

Como escolher a escola ideal para o seu filho? Existem escolas dos mais variados tamanhos e formatos. Você pode ter frequentado uma institu...

Revista Meu Bebê & Kids - 12  

Como escolher a escola ideal para o seu filho? Existem escolas dos mais variados tamanhos e formatos. Você pode ter frequentado uma institu...

Profile for meubebe
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded