Page 1

revistameubebe

Ano IV • nº 11 • R$ 8,90

Gabriela

Kapim

+ Dicas

controle do peso na gestação

Nutricionista fala sobre a importância da alimentação saudável na infância

NÃO pode! O uso do “não” na difícil tarefa de educar

Moda Crianças enchem de alegria a passarela do desfile RMB Fashion Day

Claudia Leitte Em entrevista exclusiva, a cantora revela como faz para conciliar a maternidade e a vida profissional


2 revista Meu BebĂŞ


www.revistameubebe.com.br 3


Editorial

Tempo, tempo, tempo...

E

como o tempo passa rápido... Há cinco anos eu estava grávida de Dudinha, e com o nascimento dela nasceu o sonho de escrever para as mães. Concretizei meu desejo e lancei a revista Meu Bebê & Kids.

O tempo passou, a revista se solidificou, e hoje chegamos à 11ª edição. Essa edição é ainda mais especial, pois

ela marca uma nova fase, homenageia grandes mulheres, e traz na capa uma mãezona ‘Taquitá’. Claudia Leitte abre o coração e fala como faz para ter jogo de cintura e como consegue dar conta dos compromissos profissionais, sem deixar de priorizar a vida em família. Em resumo, como ela consegue organizar seu tempo! Falando em tempo, hoje sabemos que a vida muda muito após a maternidade, e à medida que os filhos crescem o dia a dia fica muito mais corrido, pois são muitos os papéis sociais que desempenhamos todos os dias. Cuidamos da casa, somos profissionais, somos mulher, esposa e ainda somos MÃE. Mas temos realmente que dar conta de tudo? Esse é um tema muito discutido entre nós mães. E você está conseguindo desempenhar tantas funções? Como você tem distribuído o seu tempo? Você costuma planejá-lo? Existe uma ferramenta importantíssima que utilizo durante as sessões de coaching materno chamada Tríade do Tempo. Ela demonstra como a mãe tem dividido o seu tempo, e quais as ações no seu dia a dia que podem e devem ser evitadas. Uma atividade fundamental, a se fazer, é listar as atividades que se enquadram em cada uma das áreas da vida, e verificar o quanto gostaria de tomar o seu tempo com elas. A porcentagem ideal da tríade é de 70% do nosso tempo ser gasto com coisas importantes, 20% com urgências e 10% com as circunstâncias. Qual o perfil de mãe que você se identifica no momento? Aquela acomodada que leva a vida como a música do Zeca Pagodinho, Deixa a vida me levar, ou será que você é a mãe equilibrista que vive se adequando entre as urgências e as circunstâncias? E então, como você se considera? E se você não está satisfeita, como mudar isso? Uma dica simples é planejar melhor o seu dia a dia, falar mais “não” para os outros, conseguir priorizar suas atividades, e ter mais tempo para terminá-las, dando mais foco no que é importante. Enfim, tudo isso são passos fundamentais. Quer saber mais sobre como organizar o seu tempo? Fique atenta ao instagram da revista e participe do meu próximo workshop. @revistameubebe

Diretora Yêda Nunes – DRT/BA 4344 yeda@revistameube.com.br

REDAÇÃO Jornalista Luciana Oliver - DRT/BA 3299 luciana@revistameubebe.com.br Revisor Carlos Amorim – DRT/BA 1616 jcbdeamorim@yahoo.com.br Atendimento Carolina Barbosa contato@revistameubebe.com.br Direção de Arte e Projeto Gráfico Leandro Maia Designer - colaboradora Elaine Pernambuco Fotografia Gente Miúda Fotografia

COMERCIAL Executivo de conta Fernanda Alves e Andressa Santos comercial@revistameubebe.com.br Administrativo/Financeiro Angélica Oliveira financeiro@revistameubebe.com.br Colaboraram nessa edição Estácio Nogueira Reis, Fernanda Leal, Magali Tourinho, Larissa Adami, Roberta Lima, TeKa Cordeiro, Tatiana Pedreira, Clara Coelho, Daniela Lima, Luciana Fialho, Dr. Luiz Machado

A revista Meu Bebê & Kids® é uma publicação da DUBE Editora Ltda (CNPJ: 18.296.069/0001-70). A editora não se responsabiliza por informações, conceitos ou opiniões emitidos em artigos assinados, bem como pelo teor dos anúncios publicitários. Proibida a reprodução total ou parcial de textos e/ou fotos sem a prévia autorização da editora.

Siga-nos em nossas redes sociais /revistameubebe revistameubebe

Um beijo e boa leitura!

Yêda Nunes

Coach materna e diretora da RMB & Kids @yedacnunes yedarevistameubebe@gmail.com

4 revista Meu Bebê

Edição 11ª | Ano IV

www.revistameubebe.com.br

ANUNCIE

comercial@revistameubebe.com.br

71 2626-5247 • 99307-0051


www.revistameubebe.com.br 5


edição

#11 Sumário revistameubebe

www.revistameubebe.com.br

Família

14. Papai também educa! Ele possui a mesma responsabilidade que a mamãe, por isso cuidar dos filhos é também um dever paterno. 16. “Não pode!” O uso do “não” na difícil tarefa de educar um filho 18. O poder do “não” na infância. Especialista alerta que o excesso ou a falta do “não” pode ser prejudicial para a saúde emocional da criança

Capa

42. Mãe, esposa, artista! Claudia Leitte revela como faz para conciliar a vida pessoal e profissional.

Mamãe

28. Importância da vacinação. Saiba quais são as vacinas indicadas nas diversas fases da vida da mulher 30. Amor sem igual! Mamães dividem suas impressões sobre o que é ser mãe em depoimentos emocionantes 36. Fala Gabriela Kapim! A nutricionista expõe a importância da alimentação saudável na infância

40. Cárie pega? Odontopediatra tira dúvidas sobre o assunto 42. Alimentação balanceada na gravidez! Nada de enfiar o pé na jaca. Especialista dá dicas para controlar o peso durante a gestação

Educação

48. Jogar e brincar, uma forma de educar. Espaços de brincadeiras tornam-se verdadeiros aliados dos papais e da criançada 52. Tem criança na academia! Pequenos se exercitam desde cedo e ganham mais qualidade de vida 54. Musicalização infantil. Uma entrevista descontraída sobre a educação através da música

Moda

56. Pequenos na passarela. Crianças enchem de graça a passarela do desfile da RMB Fashion Day

Eventos

62. Arte do ilusionismo. Conheça alguns mágicos que encantam a festa da garotada

6 revista Meu Bebê

fotos Thiago Castro

Saúde


www.revistameubebe.com.br 7


Eventos

PAPO DE MÃE

O Dia das Mães do Salvador Shopping foi marcado com muita alegria e emoção. Uma linda homenagem foi preparada de 9 a 14 de maio. Confira: por Luciana Oliver Fotos: Roberto Abreu

Catarine Ferraz mãe da mini blogger @ninacidreira deu um lindo depoimento sobre a sua rotina materna

tempo após a chegada dos filhos. Ela destacou que, com a organização tudo fica mais fácil. Para fechar a programação com chave de ouro, Erasmo Carlos, ícone da jovem guarda, se apresentou no pocket show mais esperado pelas mamães. Ele tocou grandes hits de sucesso. Foi lindo! Veja mais: @salvadorshopping

O

Salvador Shopping preparou uma programação superbacana no even-

Veja mais sobre o Papo de Mãe

to Papo de Mãe. A revista Meu Bebê

no instagram: @salvadorsho-

e Kids esteve presente para registrar

pping

um pouquinho do que aconteceu por lá. O evento trouxe diversos temas voltados para o universo das homenageadas, aleitamento materno, cuidados com o bebê, sexualidade, empoderamento, autoestima e muito mais. A abertura ficou por conta do pocket show da compositora Ana Vilela. No dia seguinte foi a vez da nutricionista, Gabriela Kapim, bater um papo sobre alimentação infantil. Durante o evento, a história de vida da digital inluencer Julyana Mendes (@maedesete) foi inspiração para muitas mamães. O tema Vida de Mãe de uma digital influencer também foi colocado em pauta. As mamães da minibloggers @mlulumenezes, @nina_martins, @bia_dornbusch e @tessyramos6 abriram o coração e contaram como funciona a rotina com as pequenas famosas. No domingo, a convite da loja Planeta Bebê, Yêda Nunes, diretora da revista Meu Bebê & Kids e coach materna palestrou sobre a organização do

8 revista Meu Bebê

Mães das minibloggers


www.revistameubebe.com.br 9


Anota aí

Bailinho Cultural do Teca

Carnaval dos baixinhos

Confetes, serpentina, cores e muita alegria foram características marcantes da comemoração do segundo Bailinho Cultural do Teca, realizado em fevereiro. Durante as três horas de atividades lúdicas e recreativas, crianças, papais e mamães se divertiram muito. O evento, comandado pelo Grupo Teca Teatro, fez uma homenagem aos carnavais antigos e as músicas baianas de grandes artistas do axé music. Teve muitos brinquedos, pintura de rosto, oficinas e brincadeiras comandadas pelo pessoal da Paraisoteca, comidinhas gostosas, muitos sorteios e até concurso de fantasias. E não para por aí. Em junho, o Forrozin Cultura do Teca vem com tudo. Aguardem!

Confetes, serpentina, muita música, brincadeiras livres no quintal, pinturas, e até banho de espuma deixaram o primeiro bailinho de carnaval do espaço de festa da Paraisoteca bem animado. O evento, voltado para crianças de 1 a 8 anos, aconteceu no dia 18 de fevereiro, com a orientação de educadores preparados para deixar a tarde da turminha mais feliz. Para badalar ainda mais a festinha da criançada, o grupo musical Pra-ti-bum se apresentou com um repertório pra lá de animado. Animação pura!!!

Quer saber mais? Acesse o instagram do grupo: Instagram: @tecateatroeoutrasartes

10 revista Meu Bebê

www.paraisoteca.com.br Instagram: @paraisoteca Tel.: 71 3027-0306/ 9 8852-5112


www.revistameubebe.com.br 11


//por Larissa Adami

foto Carol Bassuma

Especialista

*Larissa Adami é especialista em estimulação de bebês/crianças até 3 anos e em desenvolvimento infantil pela Instituição Family´s House (Universidad del Sur)

Q

afeto

FIGURAS

DE

uando você escuta a frase “As babás contribuem para a formação da sociedade brasileira”, o que lhe vem à mente? Com a contemporaneidade e a saída da mulher para o mercado de trabalho

é muito difícil vermos mães abrindo mão de sua vida profissional ou, simplesmente, optando por serem mães em tempo integral. Com isso, todas as mulheres que trabalham fora de casa e de qualquer classe social necessitam de alguém para cuidar de seus filhos. Portanto, a babá ou cuidadora é uma figura importan-

As babás são muito importantes no desenvolvimento e até na educação das crianças, por isso, merecem atenção especial na hora da contratação

DIZEM QUE O PROFESSOR É A PROFISSÃO QUE DEVERIA GANHAR MAIS PORQUE AJUDA A FORMAR TODAS AS OUTRAS, IMAGINE A BABÁ QUE NOS PERMITE GANHAR DINHEIRO E NOS AJUDA A ‘FORMAR’ PESSOAS ENQUANTO SERES HUMANOS, NESTE CASO OS NOSSOS FILHOS”

te na dinâmica da maioria das famílias brasileiras. Dizem que o professor é a profissão que deveria

Na “profissão babá”, de alguma maneira, permeiam outras profissões,

ganhar mais porque ajuda a formar todas as outras,

como a professora, nutricionista, psicóloga e enfermeira. Se ser babá é

imagine a babá que nos permite ganhar dinheiro e

ser um pouquinho de cada profissão, por que não há um investimento

nos ajuda a “formar” pessoas enquanto seres huma-

neste saber? Observo que a maioria delas se torna babá porque não

nos, neste caso os nossos filhos. Agora fique atenta,

concluíram os estudos, e foi a opção mais fácil de começar a ter alguma

se essa pessoa executa algo de maneira inadequada

renda. Muitas vezes a profissão não foi uma escolha afetiva, mas, uma

ela pode afetar o desenvolvimento de seu pequeno.

necessidade. Quase todas começaram seus trabalhos sem nenhum es-

As crianças, de maneira geral, amam suas babás/cuidadoras porque elas brincam, alimentam,

tudo prévio, o que é uma pena e pode ser perigoso muitas vezes. Você sabia que as babás são programadoras do cérebro das crianças?

dão banho, trocam suas roupas e fraldas, lhes dão

Se uma babá, por exemplo, fala para uma criança que ir para tal lugar

atenção, conversam, auxiliam na tarefa, chamam a

tem um bicho-papão, ela estará programando o cérebro desse pequeno

atenção quando necessário. Elas cuidam! E cuida-

para ter medo desse lugar. Você já deve ter percebido que os nossos

do, gera vinculação e amor.

pequenos são como esponja e absorvem tudo. No início do texto disse que as babás/cuidadoras são figuras que contribuem para a formação da sociedade brasileira, e isto ocorre porque nossos pequenos brasileiros passam mais tempo com elas e é delas que eles recebem muitas informações. Informações essas que certamente influenciarão nos nossos futuros cidadãos. A babá, além de ser uma figura de afeto, auxilia na constituição do indivíduo. Portanto tenham cuidado ao contratar! Mamães e papais, não deixem de investir no saber de quem ajudará a construir “o saber” e o “ser” de seu filho!

Endereço: Travessa Marquês de Leão, 13 - Barra - sala 201 Tel.: 71 99118-7000 Site: www.espacocanguru.com.br E-mail: larissadami@yahoo.com.br

12 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 13


//por Fernanda Leal

foto divulgação

Especialista

Fernanda Leal é psicanalista, doutoranda, mestre em família (UcSal) e especialista em psicologia perinatal (Instituto Gerar- SP)

P

PAI

TAMBÉM

cuida!

As mamães, certamente, sempre foram personagens familiares importantes para todos nós. Hoje, no entanto, gostaria de trazer o pai para o debate, e falar um pouco sobre a importância que ele possui na realização da maternidade

ara começar, o pai não é um mero ajudante da mãe. Portanto, quando ele realiza alguns dos cuidados com as crianças, isto não significa dizer que ele ajuda a mãe, mas, sim, que ele também possui deveres

com relação aos filhos. A função paterna não está apenas relacionada à inserção da criança nas regras do mundo social, com suas leis e limites, mas consiste, igualmente, em oferecer à mulher um ambiente de acolhimento e compreensão. Afinal de contas, uma criança é bastante sensível às relações entre seus pais, e se tudo corre bem entre eles, certamente que a criança se sente mais segura, e isto reflete diretamente em seu desenvolvimento. Em outras palavras, pai e mãe devem encontrar um espaço para eles enquanto casal. Certamente que no início esse espaço é praticamente impossível devido às demandas intensas do recém-nascido. Mas ao lon-

MAS NADA DISSO É POSSÍVEL SE A MÃE NÃO PERMITE QUE O PAI ASSUMA SEU PAPEL JUNTO AO BEBÊ E, MUITO MENOS, SE ESTE PAI NÃO REIVINDICA OU NÃO TENTA CONQUISTAR SEU LUGAR DE DIREITO’’

go do primeiro ano, se o pai consegue participar junto

bilidades de pai, ele estará oferecendo à mãe um ambiente seguro, onde ela

à mãe na nova rotina, esse espaço pode ser recon-

poderá se sentir confortável para ser quem ela é.

quistado de forma mais tranquila.

Em outras palavras, a função paterna corresponde a uma função que

Além disso, é preciso dizer que a mãe jamais está

transmite, dentre outras coisas, a sensação de que a mãe não está sozinha

ociosa como muitos pais acreditam. O trabalho de gerir

diante das inúmeras demandas que a maternidade lhe solicita, e ao mesmo

uma casa e uma família e de educar um filho é um tra-

tempo alguém que também pode assumir as demandas da casa e do filho.

balho constante e pesado que requer da mulher uma

Pois é, são muitas as responsabilidades do pai. Mas nada disso é pos-

ocupação psíquica intensa. Dessa forma, mesmo quan-

sível se a mãe não permite que o pai assuma seu papel junto ao bebê, e,

do a mãe possui babá ou um parente (a avó da criança,

muito menos, se este pai não reivindica ou não tenta conquistar seu lugar

por exemplo) que possa ajudar na rotina louca de uma

de direito. Nada acontecerá naturalmente, pois apesar do que se acredita, a

casa com crianças, o trabalho pesado, no final das con-

maternidade e a parentalidade não correspondem ao biológico, mas, sim, ao

tas, acaba sempre por conta delas.

aprendizado resultante de uma construção diária.

É daí que chamo a atenção, mais uma vez, para o papel relevante que o pai tem nesse processo. Se ele entende e demonstra que compreende que ser mãe também é perder a paciência, é achar algumas tarefas maternas entediantes e estressantes, é não saber fazer as coisas sempre bem feitas, é delegar certos afazeres sem sentir-se culpada... Se o pai transmite essa mensagem para a mãe, assumindo também as suas responsa-

14 revista Meu Bebê

Deseja tirar dúvidas com a psicóloga Fernanda Leal? Conheça melhor o trabalho desenvolvido por ela: www.matern.com.br

Endereço: Rua Ewerton Visco - número 290, Ed. Boulevard Side Empresarial, sala 604 Caminho das Árvores – Salvador-BA Tels.: 71 3178-1252 | 99962-2282 Site: www.matern.com.br Instagram: @matern_por_fernandaleal


unindo geraçþes para um novo mundo

www.revistameubebe.com.br 15


Família

É PRECISO Não? DIZER Educar um filho não é tarefa fácil, mas é necessário ter pulso e discernimento para conduzir cada situação. Será que privá-los da negação é uma forma de protegê-los? por Luciana Oliver

“A FRUSTRAÇÃO EXPERIMENTADA ATRAVÉS DO ‘NÃO’ RECEBIDO NÃO TRAUMATIZA, MAS, SIM, FORTALECE E PREPARA O PEQUENO PARA LIDAR COM AS ADVERSIDADES E A CONVIVER EM SOCIEDADE’’ Roberta Lima, terapeuta infantil

acaba crescendo sem repertório emocional e hafotos divulgação

bilidade para lidar com as frustrações naturais da

V

vida. O ‘não’ é algo essencial e deve ser encarado com naturalidade”, explica. A pequena Mariza Cordeiro tem 7 anos e vive dizendo para sua mãe, Teka, que a palavra que ela mais ouve é ‘‘não’’. “E ela tem razão. A criança não

er os filhos felizes e sorridentes é o maior desejo dos pais. Faz

tem a menor noção dos padrões impostos pela

parte da natureza humana querer o bem deles e amá-los acima

sociedade ou do que seja limite. Quando a família

de tudo. Mas o que muitos não percebem é que a superprote-

estabelece regras, padrões e rotina, a única manei-

ção pode acabar prejudicando-os. Alguns pais não conseguem

ra de fazer com que a criança se encaixe e apren-

dar limites aos filhos. O resultado? Filhos mimados e que não aceitam

da a conviver socialmente é dizer “não”. Porém, o

ouvir não’. Para a terapeuta infantil, Roberta Lima, os pais precisam

que seria do “não”, sem o “sim”? O que seriam das

entender como é importante dar limites a eles. “A frustração experi-

regras e da rotina se a gente não pudesse nunca

mentada através do ‘não’ recebido, não traumatiza, mas sim fortalece

quebrá-las? Para isso existe a sexta-feira que dá

e prepara o pequeno para lidar com as adversidades e a conviver

para dormir um pouco mais tarde, porque sábado

em sociedade, pois a criança que não recebe os limites necessários

não tem aula! Maternidade é pautada no equilíbrio.

16 revista Meu Bebê


É dicotomia, é amor e cansaço”, ressalta Teka Cordeiro, blogueira e criadora do Club Pinguinho. Na opinião da psicóloga e psicoterapeuta de abordagem humanista-existencial, Tatiana Pedreira, dar limites é indispensável para educar as crianças, mas o “não”, não funciona em termos educacionais. “Podemos dar limites sem ter que dizer “não”. O cérebro humano precisa de mensagens afirmativas para se organizar. Por exemplo: “lembre-se de seu guarda-chuva” funciona melhor que “não esqueça de seu

sou desrespeitoso com a sociedade ou com meu fi-

deve ser seguida pela condução

guarda-chuva”. É uma questão

lho, estou dizendo a ele que é assim que se faz. Mais

daquilo que a criança pode fa-

neurolinguística. Em situações

educativo do que dizer “não” é oferecer um modelo

zer. Por exemplo: “Pare de bater

emergenciais, paralisar a crian-

de trato respeitoso. Assim, quando esse jovem al-

com o carrinho no espelho, você

ça pode ser o que importa. Num

cançar a maturidade, terá fortes referências para tal”.

pode brincar com ele aqui no chão”, recomenda.

risco iminente, poderemos dizer “não”, mas indicando claramente

PARCERIA: ESCOLA E FAMÍLIA

o que fazer: “aí não! Venha pra cá”, argumenta. Tatiana defende também que existem recursos educacionais

A missão de ensinar e contribuir

mais eficientes do que o “não”.

para a formação de cidadãos não

“Um dos mais potentes recursos

é fácil, e o que tem se observado

educacionais é o exemplo. Se

é que a escola vem assumindo praticamente sozinha esse papel tão importante na educação

UM DOS MAIS POTENTES RECURSOS EDUCACIONAIS É O EXEMPLO. SE SOU DESRESPEITOSO COM A SOCIEDADE OU COM MEU FILHO, ESTOU DIZENDO A ELE QUE É ASSIM QUE SE FAZ” Tatiana Pedreira é psicóloga e psicoterapeuta de abordagem humanista-existencial

de crianças e adolescentes. Mas, afinal, de quem é essa respon-

QUAL A MELHOR FORMA DE DIZER NÃO?

sabilidade? “Na verdade, essa

Segundo a terapeuta infantil, Roberta Lima, o “não”

preendida por todos os agentes

pode ser dado de várias maneiras. Ela ressalta que

educativos que estão envolvidos

ao ser dito, deve estar sempre adequado ao nível

na vida das crianças. Ou seja,

de entendimento e etapa do desenvolvimento em

tanto a escola quanto a família

que a criança se encontra. “Com bebês, por exem-

possuem responsabilidades es-

plo, o “não” virá através de uma estratégia de des-

pecíficas. Muitos pais acreditam

viar a atenção deles para outro foco. É importante

que a reponsabilidade de educar

tomar cuidado para evitar uma abordagem sucessi-

o filho é da escola quando, na

va de “não”, pois a criança precisa encontrar liber-

verdade, deveria ser uma parce-

dade para criar e explorar o ambiente. Além disso,

ria”, relata a diretora pedagógica

sempre que houver contexto, a proibição de algo

do Colégio Miró, Clara Coelho.

é uma ação que deve ser em-

www.revistameubebe.com.br 17


Especialista

//por Rafaela Machado

não

O poder do

Rafaela Machado (CRP 03/8.316) é psicóloga clínica e atua com atendimento infantil e família

na infância

NÃO! Uma pequena palavra muito importante para o desenvolvimento da criança. No entanto, é preciso utilizá-la na medida certa. Excesso ou falta pode ser prejudicial para a saúde emocional e autoestima dela Ter moderação nos limites e permissividade é essencial para o desenvolvimento, não se deixando ser muito condescendente e nem autoritário diante das atitudes do filho” uma explicação, até mesmo para entender o porquê da negação

foto divulgação

diante de algum ato/pedido. No lugar do “não”-, utilize uma frase para mudar o comportamen-

N

to errado. Por exemplo, quando a criança está arrancando uma flor,

a maioria das vezes, alguns pais acabam ce-

quando não tiver seu desejo aten-

explique que a flor vai ficar mais

dendo às vontades dos filhos por serem au-

dido, a criança se tornará mais re-

feliz onde está. Mudar o foco da

sentes no cotidiano deles, e não impõe limites.

sistente ao estresse do dia a dia

criança também é uma boa estra-

O que muitos não sabem é que essa permis-

e terá potencial para um futuro

tégia. Ter moderação nos limites

sividade poderá ser ruim no futuro, porque a crian-

promissor. O “não” ajuda a crescer.

e permissividade é essencial para

ça não aprenderá a lutar pelo que quer. E ela irá se

Em contrapartida, o excesso de

o desenvolvimento, não se dei-

decepcionar? Sim, muitas vezes. E isso é bom. Só

“não” também pode ser prejudi-

xando ser muito condescendente

passando por essas situações e aprendendo a lidar

cial, deixando a criança insegura

e nem autoritário diante das atitu-

com elas ainda na infância é que será possível ad-

diante das próprias atitudes. Se

des do filho.

quirir habilidades, como perseverança para conquis-

a todo instante ouve o “não”, ela

tar seus objetivos, paciência, empatia e flexibilidade.

vai se intimidando, com receio de

Além disso, é preciso entender que na vida deve-

fazer algo errado, e se tornando

mos aceitar a opinião e vontade dos outros também.

apreensiva e insegura. Geralmen-

Por mais fácil que seja atender ao pedido e evitar

te isso ocorre com pais mais rígi-

uma “birra”, é fundamental, sempre que necessário,

dos, que com receio de “perder a

dizer não. Algumas vezes o sentimento de pena e

autoridade” acabam dizendo mais

até de culpa podem surgir, mas tenha segurança da

“nãos” aos filhos. É importante que

decisão que tomou. Ao passar por uma frustração

sempre que disser um “não”, haja

18 revista Meu Bebê

Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Envie e-mail para rafammachado@gmail.com

Rafaela Machado

Tel.: 71 99312-8159 Instagram: @psicologiando_rafaelamachado


www.revistameubebe.com.br 19


Especialista

//por Estácio Nogueira Reis Júnior*

Estácio Nogueira Reis Júnior é pai de Lara, de seis anos, e advogado militante nas áreas do direito de família, imobiliário/consumidor e tributário

M

adoção:

uitas crianças órfãs aguardam ansiosamente por uma família no Brasil. De acordo com dados estatísticos de abril de 2017, são mais de 7.000 crianças e adolescentes abandonadas. Mas por que a

adoção é um processo tão complexo no país? São inúmeros os motivos para essa atual situação. Lentidão do Poder Judiciário, exigência dos candidatos com relação à idade, sexo e, infelizmente, até mesmo a cor. O advogado Estácio Nogueira Reis esclarece algumas dúvidas sobre o assunto. Acompanhe: Por que a adoção de crianças é muito burocrática no nosso país? (Fernanda Rabello Figueiredo) Há uma dificuldade da adoção de crianças por conta da lentidão do nosso Poder Judiciário, talvez pelo alargamento do número de processos e ausência da quantidade desejada de servidores, assim como de bons e comprometidos auxiliares da justiça. No entanto, o problema maior da adoção talvez seja a desproporção entre a quantidade de crianças que estão prontas para serem adotadas, com a quantidade dos pais interessados na adoção, e, principalmente, a compatibilidade

POR ONDE COMEÇAR?

Passo a passo da adoção

1. PEDIDO: O interessado deve procurar a Vara da Infância e Juventude mais próxima de sua casa e entregar uma série de documentos. Além disso, um advogado ou defensor público deve entrar com uma petição, que inicia a inscrição. 2. AVALIAÇÃO: Em um curso, o juiz explicará o processo e mostrará a realidade dos abrigos. Os interessados passam por avaliações psicossociais e elegem o perfil da criança que procuram. 3. HABILITAÇÃO: Se o laudo feito pela vara não tem restrições e o parecer do Ministério Público é favorável, o juiz concede a habilitação. Com isso, os pais entram para o Cadastro Nacional de adoção. Esse processo pode levar de seis meses a um ano. 4. CRIANÇA ENCONTRADA: Quando a vara encontra uma criança compatível, seu histórico de vida é apresentado e, se houver interesse, é marcada uma visita ao abrigo. 5. PRIMEIRO CONTATO: Durante a visita, nenhuma das crianças sabe em quem o adulto está interessado. Depois, se ambos quiserem continuar, as visitas se tornam frequentes, sempre com acompanhamento e avaliações. 6. REGISTRO: O pai recebe a guarda provisória e a criança começa a viver com ele. Após cerca de um ano, o juiz profere o parecer conclusivo sobre a adoção e emite novo registro de nascimento, com o sobrenome da família. Assim, ela ganha os mesmos direitos de um filho biológico.

destes mesmos pais com o tipo de criança que desejam, entrando nesta predileção o sexo, idade, cor,

Além da questão apontada na resposta anterior, podemos listar também a

histórico social, entre outros. A idade é o principal

situação econômica/psíquica/social dos pais que desejam a adoção, e em

fator que incompatibiliza, em muitos casos, a ado-

alguns casos não são compatíveis com a realidade verificada pelos assisten-

ção, já que existe uma grande procu-

tes sociais. Outro problema pontual

ra por bebês ou crianças até 4 anos.

é a dificuldade da adoção de duas

Já a realidade dos abrigos fica explí-

crianças (irmãos) ao mesmo tempo

cita na disponibilidade do Cadastro

pelos mesmos pais, já que muitos

Nacional de Adoção, que é de 12%

casais não querem adotar mais de

de crianças entre 3 e 7 anos e 79%

uma criança, pela própria dificuldade

maiores de 7 anos.

econômica atual e os altos gastos com a educação de cada filho.

Quais seriam os fatores primordiais que contribuem, negativamente, no sonho da adoção no Brasil? (Reinaldo Barcellos Filho)

20 revista Meu Bebê

ENVIE SUA DÚVIDA! E-mail: estacio@nogueirareis.com.br Tel.: 71 3035-5115


www.revistameubebe.com.br 21


Capa

Mamãe"taquitá" Ela é linda, determinada e uma supermãe! Claudia Leitte, em entrevista exclusiva à revista Meu Bebê & Kids, revela que tem jogo de cintura para dar conta dos compromissos profissionais, sem deixar de priorizar a vida em família por Luciana Oliver fotos divulgação

E

la tem uma alegria que trans-

Nando Borges, como backing vocal. Em seguida,

borda. Por onde passa encan-

passou pela bandas Violeta e Nata do Samba. Mas

ta com seu sorriso, seu jeito

foi em 2001 que Claudinha, como é carinhosamente

espontâneo e brincalhão. A

chamada por seus admiradores, se destacou com a

carioca com alma de baiana,

banda Babado Novo. A menina com a voz doce e

como se considera, se tornou

sua guitarra rosa não parou por aí e se transformou

musa de inspiração para muitas

numa mulher madura, independente e admirada por

mulheres e mães. Linda e com

muitos. Em 2008 decidiu lançar sua carreira solo, tor-

um corpo em ótima forma, aos 36

nando-se uma das estrelas do axé mais badaladas

anos, Claudia Leitte vive em felici-

do carnaval baiano. Foi indicada para vários prêmios

dade plena com seus filhos Davi,

e conquistou muitos outros. Depois da participação

de 8 anos; e Rafael, de 4 aninhos;

na abertura da Copa do Mundo no Brasil, em 2014, a

o marido e também empresário,

artista decolou com sua carreira no exterior. Até se

Márcio Pedreira; e sua carreira

destacou na MTV internacional, sendo classificada

que está a todo vapor. Sua nova

como uma diva pop.

música, Taquitá, já entrou nas paradas de sucesso.

Atualmente, divide seu tempo entre Los Angeles, nos Estados Unidos, onde mora com sua família e

Desde muito cedo já demons-

o Brasil, para cumpir os compromissos profissionais.

trou seu talento musical. Ainda na

Mesmo com a agenda lotada, é uma mãe presente

adolescência iniciou sua carreira

e dedicada. Ao falar dos filhos, Cláudia se derrete.

cantando em bares e festivais.

Nesta entrevista ela fala sobre a maternidade, o de-

Aos 13 anos participou da banda

sejo de ter mais filhos, e como faz para cuidar da

do cantor e compositor baiano,

carreira e da família. Está imperdível, confira:

22 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 23


Capa

Revista Meu Bebê & Kids - A maternidade é como

RMB&K - O que mudou na sua vida depois que virou mãe?

você esperava?

Claudia Leitte - Absolutamente tudo, de modo que eu não sei como eu

Claudia Leitte - A maternidade é uma caixinha de

vivi esse tempo todo sem meus filhos. Quem eu era, o que eu era antes

surpresas. Quando você pensa que já sabe tudo,

deles, eu não consigo me associar ou imaginar qualquer coisa sem eles.

vem uma situação e tira você completamente do eixo.

"

Você pensa que não tem forças para continuar, porque está morta de cansada da rotina intensa, e quando acaba é como se nada tivesse acontecido, porque aquilo te ensinou alguma coisa, te trouxe um ânimo massa pra seguir em frente. É maravilhoso ser mãe. É muito massa! É muito melhor do que eu esperava. RMB&K - Como é a Cláudia Leitte mãe? Cláudia Leitte - Eu participo de tudo na criação dos meus filhos. A gente conversa abertamente sobre minhas expectativas com relação ao comportamento deles. Tenho uma preocupação para eles sejam seres humanos im-

RMB&K - Como você faz para organizar sua agenda entre trabalho, filhos e marido?

Tenho uma preocupação para que eles sejam seres humanos importantes nesse mundo e fazerem a diferença"

Claudia Leitte - Eu priorizo o bem-estar da minha família. Organizo as minhas obrigações baseadas nas necessidades básicas que eles precisam pra se sentirem bem em qualquer lugar que estejam. Como meu marido é meu empresário, a gente se afina. RMB&K - As mamães normalmente passam por sacrifícios emocionais e físicos para recuperar o corpo de antes da gravidez. Como foi para você essa fase? Claudia Leitte - Cada corpo tem um tempo pra se regenerar e voltar ao normal, mas é preciso respeitar este tempo. Sempre fui uma mulher muito ativa, meu corpo geneticamente tem uma predisposição à atividade. Eu gosto muito de dançar e correr. Tenho um trabalho que implica em ter mais energia. Eu preciso de condicionamento físico, boa alimentação, uma disciplina de atleta para subir no palco e fazer o que eu faço. Então para

portantes para esse mundo e façam a diferença. Sou

mim não foi um sacrifício. Nada é fácil, mas eu respeitei o tempo do meu

canceriana, então eu vou pra todos os lugares que

corpo. Eu queria estar bem e saudável, queria que meu filho em primeiro

sempre posso. Me desdobro para estar no piqueni-

lugar estivesse bem, e aí uma coisa foi puxando a outra.

que da escola, na reunião de pais e mestres e me divirto muito com meus filhos. A gente adora quarto

RMB&K - Você é uma mulher muito vaidosa, não é verdade?

de hotel, frigobar, ir brincar no parquinho, eu me pinto,

Como faz para dar conta de tanta coisa e ainda conseguir tempo

eles se pintam, eles me pintam. É uma delícia!

para cuidar de você?

24 revista Meu Bebê


quando eu falo inglês (risos). Eu acho tão lindo! Davi um dia fez um comentário tão inteligente sobre Deus. Estava contando uma passagem da Bíblia pra ele, a história de Jonas. Eu contando que o cara lá tinha que ir para uma cidade fazer uma pregação e falar Claudia Leitte - Peço ajuda. Nin-

sim: o que é que meus filhos vão

de Deus, e ele se escondeu no navio. Aí Davi falou

guém consegue fazer nada so-

sentir? Como eles vão me ver nes-

assim: ‘Mas ninguém pode se esconder de Deus, né

zinha ainda que seja uma super-

sa situação? Qual o limite da minha

mãe?” Ele tinha apenas 6 anos. A percepção deles é

mulher, que se dedique muito. Eu

jornada? Porque os meus filhos

muito mais pura. Já Rafael é extremamente observa-

tenho um marido que me dá apoio,

vêm em primeiro lugar!

dor e muito carinhoso. Ele me ensinou que eu preciso

conto com a ajuda da minha família,

abraçar mais as pessoas, fazer mais carinho. Às vezes

uma babá que é maravilhosa e que

RMB&K - Ser mãe fez você ficar

a gente na correria se passa, né? É educado, dá bom

me traz paz pra fazer as minhas

“careta”?

dia, boa tarde, boa noite, mas a gente precisa abraçar,

atividades, e sou muito prática tam-

Claudia Leitte - Não. Eu não sou

porque é bom para nós também.

bém. Uso produtos que favorecem

uma mãe careta. Não prezo pelo

a minha caminhada, nada que me

tradicional, pelos bons costumes.

RMB&K – Muitas mães sentem culpa por não da-

dê muito trabalho.

Prezo pelo moral. Quero que os

rem a devida atenção aos filhos. Você se sente

meus filhos sejam bons cidadãos

culpada por ter uma agenda cheia de compromis-

RMB&K - Você já teve que abrir

para o mundo, que eles sejam se-

sos ou por outra situação?

mão de alguma coisa depois da

res humanos bons pra eles mes-

Claudia Leitte – No início, como eu trabalhava muito

maternidade?

mos, porque é muito importante

e era muito mais jovem, eu saía de casa já sentindo

Claudia Leitte - De muitas coisas.

você ser feliz consigo.

culpa. Eu tinha medo. Hoje em dia não tenho mais

Eu diminuí a quantidade de shows.

nem um pouquinho de culpa, porque dou tudo de

A princípio foi por causa da mater-

RMB&K - Está nos planos ter

mim na criação de meus filhos. Eu trabalho por eles,

nidade, não dava pra fazer mais

mais um filho?

para o futuro deles, pensando que eles vão ter uma

26 shows por mês. Aliás, hoje

Claudia Leitte - Está nos meus so-

qualidade de vida sensacional. Eu não sou uma mãe

consigo entender que não foi só

nhos ter mais filhos. Mas não come-

ausente, e sinto que os meus filhos são gratos por

pela maternidade, é uma questão

cei a planejar ainda, porque estou

tudo que eles têm. Sinto que eles me olham com ter-

de balanceamento das suas priori-

num momento em que a minha car-

nura e orgulho pelo que faço. Eles sentem prazer em

dades. Para ter uma qualidade de

reira está pedindo muita atenção.

ver a mãe deles cantando e feliz. O diálogo, a vivên-

vida você precisa fazer tudo com

cia com os filhos e os próprios ensinamentos da vida

equilíbrio. Eu percebi que não ti-

RMB&K - O que você aprendeu

fazem a mãe se livrar dessa culpa, para ela ser feliz

nha esse equilíbrio na minha vida.

com seus filhos até hoje?

com ela mesma. Um dia os filhos crescem e vão se-

Eu trabalhava muito mais. Deixei

Claudia Leitte – Eu aprendo to-

guir o seu caminho. Então a gente tem que ser inde-

de ser a prioridade na minha vida.

dos os dias com eles. Agora, in-

pendente e criar os nossos filhos também para serem

Hoje em dia eu sempre penso as-

clusive, eles estão me corrigindo

independentes.

www.revistameubebe.com.br 25


Capa

Mas eu também acho que o instinto materno ajuda muito. Tem situações em que passa pela cabeça da gente que não vamos conseguir dar conta, mas quando a gente percebe a força que tem, a gente entende que é possível vencer as dificuldades"

RMB&K - Qual foi o maior de-

muito cavalheiros. Já Rafa tem a

safio que você enfrentou com a

natureza muito parecida comigo,

maternidade?

é bem estabanado, vai passando

Claudia Leitte – Todos os dias

por cima das coisas, e também é

tem um desafio novo. Mas eu pos-

mais engraçado. Mas ele acaba

so dizer que cada desafio me faz

prestando atenção no pai e vai

uma pessoa melhor. Não é fácil.

aprendendo também com o Davi.

Mas eu também acho que o ins-

Então são três cavalheiros, três ho-

tinto materno ajuda muito. Tem

mens que respeitam e protegem

situações em que passa pela ca-

muito as mulheres, e aí quando

beça da gente que não vamos

isto é transferido pra mim, é como

conseguir dar conta, mas quando

se eu fosse uma rainha dentro de

a gente percebe a força que tem,

casa. É assim que eu me sinto,

a gente entende que é possível

uma rainha.

vencer as dificuldades. RMB&K - Você como mãe de RMB&K - Como é ser a única

dois filhos já passou por inú-

mulher da casa?

meras situações. Qual conselho

Claudia Leitte - É o máximo! Davi

daria para as mamães de pri-

e Márcio são muito parecidos,

meira viagem? Claudia Leitte - Que elas vivam cada segundo intensamente com seus filhos, porque eles crescem muito rápido. Eu pari meus filhos outro dia e os meninos já estão tão independentes, correndo pela casa, falando o que eles vão ser quando crescer, espontaneamente, sem que a gente pergunte nada. O maior já está quase calçando o mesmo número de sapato que eu. Por isso eu afirmo, viva intensamente cada fase, por mais que seja amedrontador e difícil às vezes. Tudo vale a pena, tudo é importante. A primeira fala, a respiração, um abraço, um beijo... Aproveitem, porque daqui a pouco eles não vão mais caber nos nossos colos. Até me emocionei!

26 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 27


Especialista

//por Dra. Daniela Lima

MULHER VACINADA

Dra. Daniela Lima é diretora médica do laboratório LPC

A

já!

Você sabe qual a importância da vacinação da mulher em todas as fases da vida? Seja na idade fértil, na gravidez ou no puerpério, a vacinação é o procedimento que possibilita maior impacto na redução de doenças. Fique atenta! foto divulgação

imunização da mulher, além de conferir proteção individual, é importante por diversos motivos, como redução do risco de infecções durante a gestação, que são causas de aborto; parto prematuro; malfor-

mações, e morte fetal ou neonatal; previne a transmissão de infecções durante o parto; possibilita a transferência de anticorpos para o feto, garantindo a imunidade deste no início da vida; e contribui para reduzir riscos de doenças entre crianças e idosos. O programa de imunização da mulher deve ir muito além da rotineira prevenção de doenças, como a rubéola na gestação e o tétano neonatal. Atualmente existem diversas vacinas que são indicadas nas diversas fases da vida da mulher. Confira:

Vacinação na Idade Fértil De acordo com a história de infecções anteriores e o calendário vacinal da paciente, deve-se recomendar as vacinas contra HPV, meningites, influenza (gripe/H1N1), sarampo, caxumba e rubéola, difteria, tétano e coqueluche, varicela, febre amarela e hepatites A e B.

Vacinação da Gestante De modo geral, o primeiro trimestre da gestação deve ser ‘respeitado’, por se tratar da fase de maior incidência de abortos espontâneos, pois procura-se evitar a relação temporal com as vacinas. Exceção se faz à vacina contra a influenza (gripe), dada a sazonalidade da doença, pois a gestante deve ser vacinada em qualquer fase da gesta-

atenção!

>>A GESTANTE PERTENCE AO GRUPO DE RISCO AUMENTADO PARA AS COMPLICAÇÕES DA INFECÇÃO PELO VÍRUS DA INFLUENZA. >>A VACINAÇÃO CONTRA A COQUELUCHE É RECOMENDADA POR VOLTA DA 30ª SEMANA DE GESTAÇÃO. >>EMBORA A VACINA PARA A FEBRE AMARELA SEJA CONTRAINDICADA EM GESTANTES E LACTANTES, ELA PODE SER ADMINISTRADA EM SITUAÇÕES DE SURTOS, QUANDO O RISCO DE CONTRAIR A DOENÇA É ELEVADO, E MAIOR DO QUE OS RISCOS DA VACINA PARA O FETO/BEBÊ.

ção. As principais vacinas na gestação são: difteria, tétano e coqueluche*, gripe (influenza)* e hepatite B.

Vacinação de Puérperas Se não vacinada contra a coqueluche durante a gestação, a mulher deve ser vacinada o mais precocemente possível após o parto, de preferência antes da alta da maternidade.

28 revista Meu Bebê

O Laboratório LPC oferece o serviço de orientação para atualização do calendário Vacinal!

Unidades: Barra, Lucaia, Imbuí, Cajazeiras, Itapuã, Pituba, Vilas do Atlântico e Camaçari (Semed) Tel.: 71 2203-9955 Site: www.laboratoriolpc.com.br Facebook: /laboratoriolpc Instagram: @Laboratoriolpc


www.revistameubebe.com.br 29


Mamãe

MÃE, MAMÃE, MAINHA, MANHÊEEEE!

Moderninha, clássica, fitness. Cada uma com seu jeito protege os filhos com unhas e dentes, os ensina a viver e dedica a vida inteiramente a eles. Preparamos uma homenagem especial para todas as mães com depoimentos de mulheres que mudaram a vida após a maternidade. Lindo e emocionante! por Luciana Oliver

LUCIANA FIALHO Jornalista, e relações públicas e mãe do pequeno Guido, de 2 meses. “A chegada de Guido mudou a minha vida. Além de estar vivendo exclusivamente para ele, com ele e por ele, também passei a enxergar Deus de perto. Gerar e ter um filho é ter a percepção do tal amor”

CAMILA MARINHO Jornalista da TV Bahia, mãe de Samuel, de 8 anos, e Antônio, de 2 anos e 8 meses. “A maternidade nos torna melhores como pessoa, porque muitos dos nossos valores mudam com a chegada de um filho. Passamos a pensar menos na gente, para priorizar tudo o que diz respeito aos nossos filhos. E como o exemplo é o que fica, nossas atitudes são muito mais bem pensadas. A gente pensa antes de falar um palavrão, antes de xingar no trânsito, antes de julgar alguém... porque só queremos que os nossos filhos absorvam o que é bom! Ajudar nossos filhos a serem pessoas melhores também nos torna melhores.”

30 revista Meu Bebê

INGRID DRAGONE Jornalista, autora do blog Essa Mãe e mãe de um príncipe, de 9 meses, e uma princesa, de 2 anos e 4 meses. “Quando a gente se torna mãe, aprende muitas coisas sobre a vida. A gente amadurece, passa a dar valor a outras coisas. Ficamos mais solidárias e menos egoísta. De modo geral, a gente se transforma numa pessoa melhor. Os filhos salvam a gente! É muito bom, é muito gratificante, mas é muito cansativo. Tem dias que a gente não está bem. Nos sentimos culpadas por uma série de coisas, mas acho que faz parte do aprendizado. Não tem escola no mundo que ensine mais do que a escola da maternidade.”


FABÍOLA BACELLAR Autora do blog Viver Materno e mãe de Maria Clara, de 2 anos e 8 meses. “A maternidade é muito intensa. Entre erros e acertos, o aprendizado é diário. Foi difícil no começo, mas aprendi a priorizar as coisas, e ficou tudo bem quando não dei conta de tudo. Mas de uma coisa tenho certeza. A maternidade me trouxe uma nova visão da vida, muito melhor, por sinal.” CAROL QUEIROZ Psicóloga, doula, educadora perinatal e mãe dos gêmeos Arthur e Thomaz, de 2 anos e 9 meses e uma das autoras do Gravimater – Blog da família. “Arthur e Tomaz nasceram, e eu renasci. Eles chegaram para tornar a vida mais feliz e complicada. Ser mãe me ensina muito mais do que todos os cursos que fiz, e livros e artigos que li. A vida toda virou do avesso: deixei de “bater ponto” para me dedicar a eles. Toda rotina e a decoração da casa (risos) se adaptou às necessidades deles. A maternidade me transformou, me fez experimentar um amor sem medidas, impossível de ser descrito. Ser mãe é exaustivo e intenso, mas meus filhos são a melhor parte da minha vida.” ACÁCIA LIRYA Apresentadora da TV Bahia, mãe de Luís Felipe Guimarães, de 3 anos, e Enrico Guimarães, de 1 ano e 6 meses. “Depois que me tornei mãe, percebi que até o meu amor próprio passou para o segundo plano! Ser mãe pra mim é sentir que a vida de alguém é mais importante que a minha! É vivenciar o amor na plenitude infinita! Existia uma mulher antes de Lipe e Enrico... Nasceu outra depois deles!” KARINA ARAÚJO Repórter da TV Aratu, diretora executiva do Canal Dona Mamãe, apresentadora do Live Dona Mamãe e mãe de Mino, de 2 anos e 7 meses. “Tenho cerca de seis linhas pra dizer o que mudou na minha vida depois da maternidade! Como já gastei quase quatro, direi em apenas duas. Aliás, vou dizer em cinco palavras, pra ficar bem resumido! Mudou tudo e tudo mudou.” ALINE BAHIA Autora do blog Mamãe Vai Fazer, dentista e mãe de Malu, de 5 anos e Bela, de 2 anos. “A maternidade muda uma mulher em diversas formas. No meu caso, me fez outra pessoa. Nitidamente me vejo uma pessoa mais tolerante, atenta às necessidades não só das minhas filhas, mas da vida em sociedade como um todo. Antes de ser mãe julgava birras, gastos e atitudes. Hoje, vejo que cada mãe sabe onde seu calo aperta, e fará sempre o melhor. Nunca a história do errei tentando acertar fez tanto sentido. Amo poder ter passado por esse mundo e vivenciar todos esses sentimentos”.

www.revistameubebe.com.br 31


Mamãe EMÍLIA NUNES Autora do blog Mãe Que Lê, mãe de Gael, de 3 anos, e Malu, de 2 anos “A maternidade é transformadora! Acredito que meus filhos me fizeram ter contato e aprofundar em áreas que antes eram em mim mais superficiais. Sou uma pessoa mais paciente e tranquila depois da maternidade. Coisas que me angustiavam antes se tornaram menos importantes e coisas que não prestava tanta atenção se mostraram relevantes.”

NINE LIMA Autora do blog Querida Mamãe e mãe dos gêmeos, Gui e Cadu, de 3 anos e 10 meses. “A maternidade é uma transformação diária. Mudei e venho mudando a cada fase, a cada descoberta, a cada novo aprendizado. Não sei exatamente como aconteceu, mas a maternidade mudou a minha forma de enxergar o mundo, me tornou mais sensível, mais paciente, muito mais tolerante. Mudou minhas prioridades, minhas escolhas e até os meus gostos. Mudou meus relacionamentos, minhas amizades e programas favoritos. Sem dúvida, a maternidade fez de mim uma pessoa melhor.” CRISTINA ALVES Mãe de Giselle, Maria Clara e da Mini Digital Influencer – Teka Alves (@blogdateka) “Ser mãe foi a melhor coisa que podia acontecer em minha vida. Sou mãe de três meninas: Giselle, Maria Clara e Maria Tereza. Essa última me colocou em um mundo totalmente desconhecido que foi o mundo da internet. Ela tem um instagram e eu tive que aprender a lidar com isso. Eu e as suas irmãs estamos sempre ao seu lado. Ser mãe é muito bom, e melhor ainda é estar ao lado das minhas filhas!” TINA BATALHA Médica e mãe de Bernardo, Beatriz e Guilherme (bia_dornbusch, mini blogger). “Sempre tive dois grandes sonhos: o de ser médica e o de ser mãe de três filhos. Quando acabei minha residência médica, engravidei. Mas se com um único filho já percebia a intensidade da maternidade, imagine com três? Abri mão de muitos plantões. O meu primeiro sentimento foi que eu estava “parada” na profissão. Percebi que estar com meus pequenos me trazia mais alegria do que estar no topo da profissão. Passei a balancear, e hoje consigo assumir todos os papéis. Não tem como negar que minha vida funciona em função deles, e que os três são minha razão de viver. Eles são a minha bússola! Eles me orientam e me direcionam onde eu devo estar a cada segundo! Amo vocês filhos!” SILENE COSTA Advogada e mãe de Julinha Costa (Mini Digital Influencer @julinhacosta) e da pequena Liz. “Não consigo imaginar a minha vida sem elas e nem me lembro com detalhes de como eu era antes de ser mãe. A única certeza que eu tenho é de que hoje sou muito melhor do que antes, e diariamente busco o meu crescimento moral e espiritual, para que eu possa ser a melhor referência de mãe e de ser humano para elas, e que elas possam se orgulhar no futuro. Desejo que elas vivam os seus sonhos de modo livre e de acordo com os seus anseios. Continuarei nessa busca até o fim dos meus dias, por elas e para elas.” 32 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 33


Mamãe

ultrassom gestacional TIRE SUAS DÚVIDAS: A

por Luciana Oliver

pós a descoberta da gravi-

das condições favoráveis para este

dez, vem o momento tão es-

diagnóstico.

perado: saber qual o sexo do bebê. Isso é possível com a

RMB - Quais doenças podem ser

ultrassonografia, um dos exames

identificadas com o exame?

mais solicitados durante o pré-na-

Dr. Luiz Machado – A maioria das

tal. É claro que algumas pessoas

malformações grosseiras e de su-

optam por saber o sexo na hora do

perfície fetal é visível ao ultrassom.

parto. Mas os benefícios vão muito

80% delas podem ser vistas ao exa-

além dessa descoberta. Através

me. Algumas doenças cromossô-

do exame a família pode saber o peso, a altura e ver

micas com alterações sutis, podem

com detalhes a mãozinha e o pezinho do neném. Além

passar despercebidas.

QUANTIDADE RECOMENDADA DE ULTRASSONOGRAFIAS DURANTE A GESTAÇÃO No mínimo três exames, sendo no: Primeiro trimestre (12 semanas); Segundo trimestre (22 semanas); E outra por volta da 36ª semana para avaliação da quantidade de líquido amniótico e bem estar fetal (Doppler colorido).

de poder acompanhar durante toda a gestação se o bebê está se desenvolvendo corretamente. Para o ginecologista e obstetra Dr. Luiz Machado, o exame é totalmente seguro e pode ser realizado em todo o período gestacional. O especialista esclarece algumas dúvidas sobre o assunto para as mamães de plantão. Confira: Revista Meu Bebê & Kids - Qual a importância da ultrassonografia na gestação? Dr. Luiz Machado - O exame é obrigatório em quase todos os países do mundo, permitindo uma análise completa da anatomia e morfologia fetal. Essa tecnologia

RMB&K - Em que ocasião os exa-

é que a imagem 3D em movimento.

permite confirmar com mais precisão o estado de saúde

mes mais sofisticados de ultrassom,

Você pode observar toda a movi-

do feto, se tornando um importante método comple-

como doppler, 3D e 4D, são requi-

mentação fetal, desde que as con-

mentar, principalmente na avaliação do bem-estar fetal.

sitados?

dições para a obtenção da imagem

Dr. Luiz Machado - Para os pais, o

3D sejam favoráveis. Nesse tipo de

RMB&K - A partir de quando pode se ter uma ima-

ultrassom em 3D possibilita a tran-

exame, é capaz de observar care-

gem do bebê?

quilidade de visualizar a superfície

tas, sorrisos, bocejos e outros mo-

Dr. Luiz Machado – Desde o início da gestação. Aliás,

externa do feto aumentando o vín-

vimentos delicados e característicos

é um período importantíssimo para estabelecer correta-

culo com o bebê, pois proporciona

do próprio bebê.

mente a idade gestacional e datação do parto.

imagens reais de seu corpo, braços, pernas, mãos, pés e rosto. É a pos-

RMB&K - Com quantas semanas é possível saber o

sibilidade de obter uma foto antes

Ainda tem dúvidas? Agende já a

sexo do bebê?

mesmo do nascimento! O método

sua consulta com o Dr. Luis Macha-

Dr. Luiz Machado - A partir da 12º semana, a depender

4D (quatro dimensões), nada mais

do. Contato: 71 2108-4623

34 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 35


Entrevista

Fala

kapim T

er filhos que comem de tudo, principalmente frutas, legumes e verduras, é o sonho de toda mãe. Mas dicas preciosas podem mudar o rumo da alimentação dentro de casa, a começar pela postura dos responsáveis. É dessa forma que a nutricionista,

Gabriela Kapim, leva seu conhecimento para muitas famílias através do programa Socorro! Meu Filho Come Mal, no canal GNT. Yêda Nunes, diretora da revista Meu Bebê & Kids, conversou com a Kapim após a sua palestra no evento Papo de Mãe, realizado pelo Salvador Shopping. Confira:

foto divulgação

por Redação

ESTAMOS VIVENDO UMA SITUAÇÃO DE SAÚDE PÚBLICA COM OBESIDADE E SOBREPESO INFANTIL. UM CENÁRIO MUITO SÉRIO E OS PAIS PRECISAM FICAR EM ALERTA” ela. Mas quando a família chega junto é um trabalho muito bom de fazer, é muito transformador. Tenho certe-

Yêda Nunes – Como é para você levar conteúdo sobre novos hábitos

za de que essas crianças que passaram pelo programa

saudáveis na infância através de palestras?

vão lembrar dessa experiência pelo vida inteira. Podem

Gabriela Kapim - Essa é minha missão! Quanto mais gente ouvir o dis-

até continuar comendo mal, mas quando tiverem seus

curso de uma alimentação saudável e levar estas informações para den-

filhos vão lembrar em algum momento de mim. É uma

tro de suas casas, transformando em novos hábitos, isto já me satisfaz,

sementinha que estou plantando e que dá muita satisfa-

pois este é um assunto muito relevante. Estamos vivendo uma situação

ção mesmo. Quanto maior o desafio, maior é o sucesso

de saúde pública com obesidade e sobrepeso infantil. Um cenário mui-

quando a gente consegue atingir!

to sério, e os pais precisam ficar em alerta. Por isso venho com muito prazer palestrar e tratar sobre o assunto com a esperança de que as famílias adotem, pelo menos, os 5 mandamentos. Fico muito feliz em ampliar essa voz através de um discurso tão importante para muita gente. Yêda Nunes – Através do seu programa você consegue levar esse alerta para muitas mamães. Como é tentar inserir novos hábitos na vida das famílias? Gabriela Kapim - Fazer televisão é muito difícil, mas é o que me proporciona ampliar esse conteúdo e aumentar essa voz cada vez mais. Tem histórias surpreendentes e emocionantes. Muitas vezes os pais se encontram em uma situação difícil, no desespero mesmo. Tem programa que não sei se vai dar certo, mas vou me arriscando com a família e me emociono com

36 revista Meu Bebê

SEU FILHO TAMBÉM COME MAL? Adote os 5 mandamentos da boa alimentação infantil eleitos por Kapim e vença essa batalha! >> Comer sentado à mesa; >> Comer sem distrações; >> Comer sozinho; >> Ter cinco cores no prato; >> Experimentar novos alimentos;

Saiba mais: www.gabrielakapim.com.br


www.revistameubebe.com.br 37


Mamãe

Sim,

você consegue amamentar

>> Seu leite descerá. Pode ficar tranquila! Ao pe-

*Enfª Magali Tourinho é enfermeira obstetra e consultora em aleitamento materno pela Mamãe Home

gar seu filho no colo respire lentamente e pense

mamães só irão perceber o leite

positivamente:“Cada mãe e cada filho a seu tem-

a partir desse terceiro dia (apoja-

po”. É só acreditar.

dura-descida do leite) que ele já

>> Ordenhe de forma suave a mama, na auréola,

está bem branquinho. Parabéns,

pelo menos cinco vezes. No final, sairá uma gotinha

seu leite desceu!

transparente e você dirá: “Yes, meu leite chegou”!

>> Coloque o bebê em seus bra-

A amamentação é muito impor-

>> O leite tem três fases: o colostro, o leite interme-

ços com os quatro dedos da sua

tante tanto para a mamãe quanto

diário e o leite maduro. O primeiro dura cerca de três

mão entre as perninhas dele; as-

para o bebê. Além de suprir todas

dias, e você o perceberá em pequena quantidade.

sim ficará fácil colocá-lo na posi-

as necessidades para o desen-

Ele não é fraco ou pouco, não se preocupe que está

ção correta.

volvimento do bebê, reforça o

tudo certo com você e com o seu leite. Algumas

>> Pega correta é aquela que o lá-

sistema imunológico para as ma-

bio inferior e o superior ficam para

mães também. Amamentar ajuda

fora liberando o mamilo. Ao ama-

a reduzir o tamanho do útero, di-

mentar, observe a boquinha dele e

minuindo possíveis riscos de ane-

pronto, mamãe. Você amamentará

mia e hemorragia, por exemplo.

seu bebê com sucesso.

No entanto, embora seja um processo natural, nem sempre é fácil. Mas nada de pânico! Fique atenta às dicas de ouro da enfermeira e consultora em aleitamento materno, Magali Tourinho.

38 revista Meu Bebê

Tel.: 71 99288-8678 Facebook: MamaeHome Instagram: @mamaehome


www.revistameubebe.com.br 39


Especialista

//por Daniela De Marchi Pires

Daniela De Marchi Pires é odontopediatra (CROBA 4625) e atende às necessidades odontológicas de bebês, crianças e adolescentes, além de orientar as gestantes.

cárie pega?

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre esse assunto. Afinal, durante muito tempo acreditou-se na transmissibilidade da cárie de mãe/pai para filho. Porém as evidências científicas atuais apontam em outra direção.

O

que se sabe hoje em dia é que as bactérias responsáveis pela cárie, doença multifatorial, realmente podem ser transmitidas através de beijos ou pelo ato de provar ou assoprar a colher

do bebê. Entretanto, essas bactérias podem viver em perfeito equilíbrio na boca. Ou seja, ter a bactéria não significa que terá cárie. Para que ela ocorra são fotos divulgação

necessários alguns fatores. Além de ter os microorganismos, se a criança fizer ingestão frequente de açúcares e carboidratos (doces, pães, biscoitos, leite...) e não tiver uma higiene oral eficiente, a cárie irá se desenvolver. O hábito da mamadeira noturna, por exemplo, é um perigo! Portanto, pior do que as bactérias são os hábitos inadequados de alimentação e higiene oral que os adultos transmitem para as crianças. Pais que não se preocupam com os próprios dentes, não frequentam o dentista regularmente e exageram nos doces, geralmente, também, descuidam da escovação e do uso do fio dental dos filhos, além de abusarem dos lanchinhos pouco saudáveis. Isso, sim, é um prato cheio para o aparecimento das cáries.

TODO CUIDADO É POUCO!

Faça visitas periódicas ao odontopediatra. Só ele poderá traçar, junto com a família, estratégias de prevenção e combate às cáries.

Endereço: Av. Anita Garibaldi, 1133 - Centro Odontomédico Itamaraty - sala 1102 - Ondina. Tels.: 71 3245-2998 / 99123-5225 (WhatsApp) E-mail: contato@prevdentkids.com.br Facebook: /prevdent.kids - Instagram: @prevdentkids

40 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 41


Especialista

//por Carine Neri*

POR QUE CONTROLAR O GANHO DE PESO NA *Carine Neri é nutricionista clínica e materno-infantil (CRN5- 4072)

D

GRAVIDEZ?

urante a gestação, o bebê precisará de muitos nutrientes para garantir seu desenvolvimento adequado. Mas cuidado com aquela antiga mentalidade de que a grávida tem que

“comer por dois”. Não basta apenas comer, é im-

dicas

portante que estejam presente alimentos variados

>>EVITE CONSUMIR FRITURAS, SALGADINHOS, REFRIGERANTES, BISCOITOS RECHEADOS >>AUMENTE O CONSUMO DE ÁGUA, FRUTAS, VERDURAS E LEGUMES.

e na quantidade certa, para evitar que a mãe tenha um ganho de peso excessivo. Apesar de reconhecida a importância do ganho

continua a aumentar, e isto infelizmente contribui para o surgimento de diabetes gestacional, pré-

de peso saudável durante a gravidez, a propor-

-eclâmpsia, bebê grande para a idade gesta-

ção de mulheres que excedem as recomendações

cional (GIG), além de tornar mais difícil a perda de peso no pós-parto. O excesso de nutrientes no útero resulta em um aumento na quantidade de gordura corporal do feto, favorece o peso elevado no nascimento e dobra as chances da criança ter excesso de peso e obesidade na adolescência e idade adulta. Começar o acompanhamento nutricional no início da gestação permite que seja traçada as estratégias que irão proporcionar o ganho de peso adequado, e contribuir para que a mãe e o bebê tenham a nutrição correta.

NÃO BASTA APENAS COMER, É IMPORTANTE QUE ESTEJAM PRESENTE ALIMENTOS VARIADOS E NA QUANTIDADE CERTA, PARA EVITAR QUE A MÃE TENHA UM GANHO DE PESO EXCESSIVO”. foto divulgação

Carine Neri

Tel.: 71 99108-4759 Facebook: /nutricarineneri Instagram: @nutricarineneri

42 revista Meu Bebê


www.revistameubebe.com.br 43


Educação

incentivo às DESCOBERTAS

Venha Mundo favorece a construção da identidade autônoma e da autoestima das crianças e as encorajam a explorar desde cedo o ambiente ao seu redor por Luciana Oliver

individualizado com cuidados dife-

Comida saudável, pais mais felizes

renciados para a necessidade de

A alimentação das crianças requer

todas as famílias”, diz Barbara Anjos,

uma atenção especial. Por isso, há

assistente de direção da escola.

uma grande preocupação da esco-

nho, prestando um serviço de qua-

A Venha Mundo possui uma infi-

la em oferecer alimentos à base de

nidade de espaços de aprendiza-

frutas, verduras, legumes e hortali-

gem, como ambiente da leitura, do

ças. “O cardápio é preparado com

á imaginou um lugar onde as crianças são estimuladas

jogo simbólico, da construção, da

bastante cuidado. O almoço é feito

desde cedo a participar ativamente e com responsabi-

matemática, da música e da capo-

diariamente, sem ingredientes in-

lidade para resolver problemas com os quais tenham

eira. Muitas brincadeiras também

dustrializados, e frutas e sucos natu-

que enfrentar? É com essa proposta construtivista

são realizadas no parque infantil e

rais são servidos na hora do lanche.

que a Venha Mundo Escola, situada no bairro Vila Lau-

no quintal muito espaçoso e arbori-

Fazemos um trabalho que estimula

J

as crianças no prazer da descoberta

da criança. “Promovemos a socialização e autonomia,

de manipular e explorar os sentidos

incentivando vínculos que geram confiança e condições

através da alimentação”, finaliza a

necessárias para aprendizagens. Temos um ambiente

educadora.

planejado com profissionais capacitados a estimular e desafiar a criança na medida certa do seu desenvolvimento. Aqui elas se deparam com diversas relações e ambientes, ampliando significativamente suas possibilidades de interação”, explica Zete Almeida, educadora com mais de 40 anos dedicados à área educacional.

zado, para a criança correr, pular,

Para ter a realização e satisfação dos pais e das crian-

plantar, se movimentar e desfrutar

ças, a Venha Mundo acolhe os alunos com todo o cari-

da natureza. “O nosso espaço foi

A Venha Mundo oferece três modalidades de atendimento:

>> ESCOLA REGULAR – 4 HORAS; >> ESCOLA DE TEMPO PARCIAL – 5 HORAS COM LANCHE E ALMOÇO; >> ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL – 10 HORAS COM 2 LANCHES E ALMOÇO.

44 revista Meu Bebê

foto divulgação

ra, acredita que pode contribuir para o desenvolvimento

foto Vila de Imagens

foto Vila de Imagens

lidade. “Buscamos um atendimento

construído com a finalidade de atender crianças a partir de 6 meses até os 5 anos. Nós respeitamos as fases de desenvolvimento infantil. As atividades são planejadas pensando nas especificidades de cada uma com acompanhamento constante dos adultos, afirma Zete.

Endereço: Rua Lalita Costa, nº 404 - Vila Laura Tels.: 71 3233-2715/3233-8834 E-mail: venhamundo@bol.com.br Facebook: @venhamundo


www.revistameubebe.com.br 45


tradição e muita

Educação

HISTÓRIA Colégio 2 de Julho comemora 90 anos com seu maior legado: a valorização do ser humano por Luciana Oliver

sência. “Estamos à frente do nosso

Poder vivenciar a história é um privi-

cesso mais contínuo e direto com os

légio. E disso os alunos do Colégio

estudantes que estão em formação,

2 de Julho podem se orgulhar. A fi-

trabalhando com a sua inteligência

sioterapeuta e fotógrafa, Alessandra

emocional e espírito empreende-

Jatobá, estudou da 5ª série até ao

dor. A instituição acredita que a edu-

3º ano colegial, e o que não faltam

cação só consegue ser completa

são lembranças da sua época na

quando você envolve a família e os

escola. “Adorava fazer esportes. Te-

educadores. A nossa proposta futu-

escola exerce um papel fundamental na educação

nho boas lembranças do São João

ra, além de criar um vínculo com a

de crianças e adolescentes o de agente transfor-

que a gente se vestia de caipira.

faculdade, é criar também a possi-

mador social. E mais do que contribuir para a for-

Visitávamos instituições para levar

bilidade de carreiras técnicas, que

foto reprodução / Colégio 2 de Julho

Minha escola, meu orgulho!

A

tempo. Agora vamos fazer um pro-

donativos e aprendemos a amar o

a gente pressupõe ter uma empre-

próximo e a Deus. Gostava da me-

gabilidade muito mais rápida, mas,

des desde cedo. “O senso de responsabilidade desde

todologia dos professores. Adquiri

principalmente, prepará-los para a

pequeno é um conceito comum na Europa e nos EUA, e

valores que levo até hoje comigo”,

vida em uma sociedade tão hetero-

nós utilizamos aqui. Temos um espaço enorme para os

relembra. Na hora de escolher a

gênea”, finaliza o diretor.

alunos, onde eles podem circular, descobrir novos luga-

escola para seu filho Lucca Jatobá,

res, e fazemos com que eles aprendam qual o limite de-

de 10 anos, ela não pensou duas

les. Isso é muito bacana”, explica o diretor pedagógico

vezes. “Visitei a escola, procurei sa-

do Colégio 2 de Julho, Carlos Amaral.

ber qual a metodologia adotada, se

Construída dia após dia, a história do Colégio 2

tinha alguma mudança pedagógica,

de Julho mostra que na instituição não tem espaço

se continuavam os mesmos valores.

para o preconceito. Para Carlos, o seu legado é de

Eles mantêm a tradição, mas se aper-

impressionar. “Somos pioneiros em quebrar paradig-

feiçoaram para continuar dando um

mas. Fomos o primeiro colégio na Bahia que juntou

ensino de qualidade. Os valores que

meninos e meninas na mesma sala e o primeiro co-

a escola traz faz com que eu tenha

légio a receber negros. Durante a época da Segunda

mais confiança”, argumenta.

Guerra Mundial, muitos colégios não aceitavam judeus. O Colégio 2 de Julho era o único que não fazia

Planos futuros

qualquer tipo de distinção. Somos de origem presbi-

Por mais antigo que seja, o Colégio

teriana, que defende que toda a escola precisa ser

2 de Julho está sempre em constan-

aberta para todos. Isso é um marco muito grande”, diz.

te crescimento, mas mantém sua es-

46 revista Meu Bebê

foto Luciana Oliver

mação de seus alunos, o Colégio 2 de Julho, que

completa 90 anos, os ensina a assumir responsabilida-

Colégio 2 de Julho Endereço: Av. Leovigildo Filgueiras, 81 - Garcia Tel.: 71 3114-3400 Site: colegio2dejulho.com.br


www.revistameubebe.com.br 47


Educação

hora da

DIVERSÃO Casa de brincar proporciona para as crianças momentos de diversão e aprendizado, através do lúdico por Luciana Oliver fotos Larissa Mincov

O

período de adaptação escolar não é fácil. Para

primeira infância e o contato com a

que levaram a farmacêutica, Ana

a criança é um lugar completamente novo, e até

natureza são indispensáveis para

Raquel, em matricular seu filho

que ela se adapte é um momento delicado. Para

que as crianças tenham experiên-

Theo, de 1 ano e 10 meses, no

os papais também é difícil, por imaginar que seu

cias criativas, voltadas para o de-

Paraiso Baby, programa voltado

maior tesouro está sendo entregue aos cuidados dos

senvolvimento saudável. “Circuito

exclusivamente para crianças de

educadores. Com o intuito de facilitar esse processo

na grama, banco de areia, artes

1 a 3 anos. “Eu não queria colocá-

de transição, surgem as casas de brincadeiras. “Ofe-

com pintura, colagem ou desenho

-lo em uma escola no início, e a

recemos um espaço seguro e lúdico para promover

e muito mais. Aqui eles plantam,

casa de brincar foi uma alternati-

as capacidades sensoriais, psicomotoras, cognitivas

mexem na argila, brincam com

va para ele interagir e se desen-

e sociais dos pequeninos. Sabemos como é difícil

água, fazem bolinhas de sabão,

volver mais. Na fase inicial ele ia

deixar os filhos nessa idade sozinhos, assim ajuda-

tudo que a imaginação permitir.”

com a babá, mas agora está bem

remos a tranquilizar as famílias nesta fase”, explica a diretora da Paraisoteca, Ellen Figueredo. Ellen destaca ainda que a valorização do brincar na

48 revista Meu Bebê

A confiança na direção do es-

adaptado e fica cinco vezes na

paço e a diversidade de ativida-

semana sob a responsabilidade

des foram alguns dos motivos

da Paraisoteca”, conta.


OFERECEMOS UM ESPAÇO SEGURO E LÚDICO PARA PROMOVER AS CAPACIDADES SENSORIAIS, PSICOMOTORAS, COGNITIVAS E SOCIAIS DOS PEQUENINOS. SABEMOS COMO É DIFÍCIL DEIXAR OS FILHOS NESSA IDADE SOZINHOS, ASSIM AJUDAREMOS A TRANQUILIZAR AS FAMÍLIAS NESTA FASE” Ellen Figueredo, diretora da Paraisoteca

Além do Paraíso Baby, a Paraisoteca trabalha com o

O ambiente acolhedor, a recepção da equipe e a infraestrutura do es-

contraturno escolar, para crianças de 4 a 8 anos, onde

paço foram fatores determinantes para que eles optassem por esse tipo

as crianças possuem acompanhamento escolar e ativi-

de festa. Para Milena, além de possibilitar uma variedade de atividades

dades de cunho recreativo e pedagógico.

com dinamismo e criatividade, a proposta é voltada exclusivamente para o

Festinha é bom e a criançada adora

público infantil. “Ao compreender a proposta da Paraisoteca, percebi que

Um aniversário é sempre motivo de festa. E quer ale-

ela se encaixava direitinho com o que estava procurando. Apostei na ideia e a festa foi um grande sucesso”, finaliza.

gria maior do que comemorar com os amiguinhos em um espaço pra lá de divertido? Pula-pula, banho de mangueira, atividades musicais. Um cantinho inteiro para os pequenos se divertirem de montão. E o melhor! Com profissionais preparados para acompanhá-los durante o evento. “Essa é mais uma das opções que oferecemos. Uma festa diferente, personalizada, charmosa e com muito espaço para as crianças brincarem. Pode ser fechada ou aberta, piquenique ou uma noite do pijama. É uma excelente alternativa para os papais que não querem fazer aquela festa mais aproveitada pelos adultos”, ressalta a diretora Ellen. Os papais de Arthur queriam algo nesse estilo e escolheram a brinquedoteca para comemorar os dois aninhos do pequeno. “O nosso objetivo era proporcionar um momento divertido, no qual o centro da festa fosse a brincadeira. Queríamos algo simples, sem megaproduções, mas extremamente divertido. Arthur já conhecia o ambiente lúdico e colorido da Paraisoteca, mas dividi-lo com seus amigos tornou esse dia muito mais especial”, relembra Milena Rocha, mãe do aniversariante.

Endereço: Rua Conselheiro Corrêa de Menezes, casa nº124 - Horto Florestal Tels.: 71 3027-0306 / 98852-5112 (WhatsApp) E-mail: contato@paraisoteca.com.br Site: www.paraisoteca.com.br Instagram: @paraisoteca Facebook: paraisoteca

www.revistameubebe.com.br 49


Educação

A ARTE DE BRINCAR •

Experiências inovadoras através de atividades lúdicas são fundamentais para o desenvolvimento das crianças. O Arte em Cena propõe muitas atividades e dá liberdade para a criança brincar, pensar e aprender

A

s atividades que envolvem jogos, oficinas de arte, teatro e música são importantes para o crescimento físico, motor, emocional, cognitivo e social dos pequenos. Mas tem algo que só o ambiente

externo pode proporcionar, como o brincar de pega-pega, esconde-esconde, corrida, corre-cotia, cabo de guerra e diversas outras brincadeiras lúdicas. No Arte em Cena as crianças podem explorar o interno e o externo de maneira muito divertida.

por redação fotos Gente Miúda Fotografia

ATIVIDADES

>Brincadeiras dirigidas e livres; >Oficinas de artes: pinturas, colagens, esculturas em argila, criação de brinquedos; >Teatro com jogos de improvisação; >Contação de histórias; >Musicalização; >Tanque de areia;

E MAIS... O brincar no Arte em Cena é uma excelente oportunidade de incentivar os filhos a interagir com crianças de diferentes idades, criando novas amizades, explorando e experimentado o novo. O espaço possui um ambiente lúdico, colorido, amplo e integrado, onde as crianças podem participar de diversas atividades sempre com bastante autonomia. “A brincadeira assume um papel primordial no Arte em Cena, pois atividades lúdicas possibilitam o desenvolvimento psicomotor e social das crianças. Trabalhamos a ludicidade, motricidade, liberdade de expressão e a criatividade. Nosso espaço foi cria-

• Espaço monitorado por câmeras de segurança; • 30 anos de experiência com crianças; • Aniversário infantil - excelente opção para as mães que buscam uma festa diferenciada e totalmente voltada para a criançada; • Espaço voltado para crianças de 6 meses a 6 anos; HORÁRIOS Turma Baby - Quarta e sexta-feiras das 9h às 10 horas. Quinta-feira das 15h30 às 16h30 (bebês de 6 meses até 2 anos). Turma kids - Segunda, quarta e sexta-feiras, das 14h30 às 17h30 (crianças de 2 a 6 anos) Curso de férias - Janeiro e junho Diárias - Toda sexta-feira. Não precisa se matricular, é só chegar. Aniversário – Nos finais de semana (pacotes com e sem decoração)

do para a criança brincar e ser feliz”, declara Mosa Costa, coordenadora pedagógica do Arte em Cena.

Baby Artes A aula para o bebê é composta de musicalização, artes sensoriais e brincadeiras que desenvolvem a motricidade grossa e fina, sempre com muito carinho e cuidado.

50 revista Meu Bebê

Endereço: Rua presidente Kennedy 211 - Barra Tels.: 71 98889-0717/ 98897-4079 E-mail: contato@arteemcena.art.br - Site: www.arteemcena.art.br Instagram: @arte.cena - Facebook: Arte Em Cena


www.revistameubebe.com.br 51


Educação

PEQUENOS EM

movimento por Luciana Oliver

Única academia infantil de Salvador aposta no desenvolvimento físico, cognitivo e social para um crescimento adequado, feliz e saudável das crianças de 6 meses a 12 anos

Atividades temáticas

Na Casa da Criança as novidades não param. Os pequenos podem participar da noite do pijama, festas comemorativas como carnaval, Páscoa, Halloween, Natal, colônia de férias, além de celebrar aniversários e aprender a lutar

C

fotos Vila de Imagens

capoeira. há opção para todos os gostos!

fotos Vila de Imagens

ama elástica, piscina de bolinhas, trapézio. O cenário é bastante colorido e o que não falta é diversão. No intuito de estimular a criatividade, a imaginação, o equilíbrio e a força dos pequenos, através de dinâmicas, jogos, brincadeiras, atividades lúdicas e práticas pedagógicas, a empresária, Agnieszka Souza, viu a

oportunidade de colaborar com o desenvolvimento social e físico da criança trazendo uma academia de ginástica infantil para Salvador, a Casa da Criança. “Percebi que seria muito importante para o crescimento da atual geração. Nosso objetivo é contribuir para a desenvoltura correta do corpo, além de permitir que cresçam de modo saudável, Bernardo Gomes, de 4 anos, tinha tudo para ser uma criança acima do peso. Mas a mamãe, Ana Lídia Santiago, encarou a atividade física de uma maneira bastante positiva, e soube a importância de influenciar seu filho com hábitos saudáveis desde cedo. “Depois de inúmeras visitas, conheci a Casa da Criança e me senti segura. Ao perceber que eles

fotos Vila de Imagens

evitando o sedentarismo”, explica.

conciliavam brincadeiras e atividade física, me interessei pela proposta”, relata. Além de a academia ter ajudado Bernardo no controle de peso, contribuiu com inúmeros benefícios. “Para ele, praticar exercícios é motivo de alegria. Em junho, ele faz 1 ano e a evolução é bastante perceptível. Melhorou a coordenação motora e criou uma disciplina, mesmo com a idade que tem já entende que é preciso se exercitar”, finaliza. As atividades são divididas por faixa etária e ministradas por um educador físico e uma pedagoga, para atender da melhor forma os alunos e desenvolvê-los de maneira adequada.

52 revista Meu Bebê

Endereço: Rua das Dálias, nº 138, Pituba - Salvador-BA Tels.: 71 3013-6101 / 71 98755-4930 Site: www.casadacriancasalvador.com.br E-mail: casadacriancasalvador@hotmail.com


www.revistameubebe.com.br 53


Educação

musicalização itinerante infantil por redação fotos Divulgação

Quem não fica fascinado ao ouvir uma música que gosta? Mas além do prazer que proporciona, ela contribui – e muito – para o aprendizado do seu filho. Foi pensando em levar tudo o que a melodia pode contribuir para o desenvolvimento da criança, que Gabriel Macedo criou o projeto de levar música para os pequenos através do Espaço Musical, pioneiro em Musicalização Infantil Itinerante. Gabriel Macedo e Caroline de Jesus falam sobre o trabalho tão lindo e que vem conquistando tantas famílias. Confiram: Revista Meu Bebê & Kids - Quando surgiu o Es-

possam desenvolver suas habilida-

paço Musical?

des motoras, cognitivas e sociais

Grupo Espaço Musical - Há cinco anos estamos no

com conteúdo e dinâmica pré-esta-

mercado de Salvador, e queremos chamar a atenção

belecidos e diferenciados para cada

por sermos referência em musicalização infantil em

faixa etária. As aulas têm uma rotina

nossa cidade devido a um trabalho feito com muito

definida, que possibilita a aprendi-

amor e muitas horas de dedicação.

zagem rápida de forma divertida. Porém, o plano de aula é sempre

RMB&K - Como funciona a rotina do Espaço Musical?

ajustado quando necessário.

GEM - Hoje temos cerca de 100 turmas pela cidade RMB&K - Qual dica vocês dão

grupos estão atuando no merca-

mento semanal dos custos fixos, logística de des-

para os nossos leitores sobre

do local sem prestar o serviço de

locamento, reuniões de estudo, organização das

a contratação de professor

forma responsável, e ainda copiam

com mais de 5 mil horas/aula. Existe o planeja-

aulas e materiais distintos para cada turma. Arca-

de música para as crianças?

as canções autorais de Gabriel

mos com os custos de capacitação em iniciação

GEM - O mais importante é bus-

sem autorização e sem os devidos

musical para a equipe em cursos que ocorrem

car referências. Hoje, a musica-

créditos. As escolas e condomínios

em Salvador e São Paulo. Nossas aulas aconte-

lização infantil itinerante está

têm nos procurado por reconhece-

cem uma vez por semana e tem duração de, aproximadamente, 40\45 min.

na moda, e outros

rem que prestamos um trabalho diferenciado e de responsabilidade, inclusive documentada. Quando

RMB&K - O Espaço Musical trabalha com crianças a partir de quantos anos? GEM - Trabalhamos com bebês a partir

começamos foi com o intuito de facilitar a vida das mamães, oferecendo acima de tudo segurança.

de 4 meses e com crianças até 12 anos, sendo que as turmas de 9 a 12 anos são

RMB&K - São utilizados temas ou

focadas em apenas um instrumento mu-

projetos durante os semestres?

sical, como flauta, violão, piano ou bateria.

GEM - No primeiro semestre trabalhamos com um tema ligado

RMB&K - Quais as ferramentas e técnicas utiliza-

à literatura e no segundo a um

das durante as aulas?

compositor. No ano passado foi

GEM - Inserimos os bebês e as crianças em um am-

Luiz Gonzaga. Fizemos um tra-

biente repleto de estímulos musicais, para que eles

balho voltado para o resgate da

54 revista Meu Bebê


*Nascido no meio artístico, Gabriel Macedo é neto do saudoso e eternizado Osmar, criador do Trio Elétrico, e tem na veia o talento lapidado pela sua família Macedo, que possui tamanha importância no cenário musical nacional. Desde os 3 anos acompanha seu pai (Aroldo) e seus tios (Armandinho, André e Betinho) em seus shows. Em 1994, Gabriel se tornou músico do Trio Elétrico Armandinho, Dodô e Osmar e integrou a banda como percussionista, mas desde 2005 atua como guitarrista. Gabriel se tornou bacharel em violão, em 2005, pela Universidade Federal da Bahia (UFBa), e em 2011 adquiriu a licenciatura também pela UFBa. Já em 2006 cursou “Performance em música popular” pela JMC Academy em Sydney na Austrália.

cada à educação das crianças.

No ano passado lançamos a ban-

Nesse semestre 2017.1 estamos

RMB&K – Como acontece o contato com a família

da Espaço Musical, na qual a maior

trabalhando com as canções de

das crianças?

parte dos integrantes são os pró-

Vinicius de Moraes para as crian-

EM - Criamos grupos de WhatsApp de cada turma.

prios professores.

ças chamada A Arca de Noé.

Através dos grupos, nos comunicamos com os

cultura e a valorização das raízes.

clientes e enviamos feedbacks com os conteúdos

RMB&K – Fale um pouquinho

RMB&K - Como funciona a sele-

trabalhados para que os responsáveis, que não

mais sobre a banda.

ção da equipe?

possam estar presentes, acompanhem o trabalho

Gabriel Macedo – O Espaço Mu-

GEM - Os nossos professores são

realizado com seus filhos. Enviamos o resultado

sical oferece shows temáticos,

criteriosamente escolhidos e trei-

das avaliações processuais com o foco no desen-

educativos e interativos como A

nados para ministrar aula de músi-

volvimento musical da criança.

Menina que Comia Livros, A Bru-

ca de qualidade, que desenvolva

xinha que Era Boa, Somos Todos

musicalmente o bebê e a criança,

RMB&K - Quais os cuidados que vocês têm com os

Crianças, Gran Circo Musical - Sal-

de maneira lúdica e desafiadora.

equipamentos manuseados pelas crianças e qual a

vador da Alegria, O Melhor Carna-

O resultado após o treinamento é

qualidade deles?

val do Planeta, Luiz Gonzaga - O

formar uma equipe afinada e dedi-

GEM - Temos a maior diversidade de instrumentos

Rei do Baião. Já tivemos apresen-

musicais em escola de música. Todos os materiais, a

tações em grandes escolas, sho-

maior parte importados, primam pela segurança das

ppings e no desfile da revista Meu

crianças e pela qualidade do som, e todos são higie-

Bebê, realizado no Hotel Sheraton

nizados periodicamente.

da Bahia.

RMB&K - Como surgiu a parceria entre Caroline e o Espaço Musical? Gabriel Macedo - A parceria com Caroline surgiu em 2016. Ela só veio para agregar. Sua experiência como atriz, produtora, empresária e mãe só fortaleceu o vínculo com nossos clientes, criando uma relação de confiança, carinho e credibilidade. A partir da nossa junção surgiram novos serviços e outras parcerias.

Entre em contato! Para aulas: 71 98877-8888 Para eventos: 71 99184-0488 Facebook: espacomusicalparabebes Instagram: @espacomusical

www.revistameubebe.com.br 55


Picadeiro,

Moda

moda e diversão O desfile RMB Fashion Day trouxe a coleção primavera/ Verão 2017 de grandes marcas infantis por Luciana Oliver

É

impossível não se encantar com a magia do circo.

“Foi um sonho realizado! Recebemos em um dia de evento cerca de 800

Muitas cores, palhaços, domador e seus animais,

pessoas, e tivemos mais de 150 crianças brilhando na passarela. Todos

bailarina, sombras divertindo as crianças e mágicos

os desfiles foram lindos. Me emocionei em muitos momentos! E para este

encantando a plateia. Foi com esse clima que aconte-

ano teremos muitas novidades. Aguardem!”. declarou Yêda Nunes, idea-

ceu a primeira edição do RMB Fashion Day, no Hotel

lizadora do desfile. O evento pra lá de especial contou com a participação das filhas do

maior desfile infantil de Salvador, realizado pela revista

prefeito de Salvador ACM Neto, as pequenas, Lívia e Marcela, e a filha

Meu Bebê & Kids, teve como tema o ‘Circo’, e foi um

do governador do estado Rui Costa, Malu Costa. Também marcaram pre-

verdadeiro espetáculo. Grandes marcas infantis como

sença diversas miniblogueiras, como Nina Cidreira, Rafael e Livia Galheri,

Green, Malwee, 1+1, Planeta Bebê e Zepellin desfila-

Teka Alves, Lara Lou, Dudinha Yamazaki, Bia Dornbusch e Julinha Costa.

ram a coleção Primavera/Verão 2017, e foi um sucesso.

Acompanhe o sucesso do espetáculo!

fotos Vila de Imagens

foto A Lente Mágica

Sheraton da Bahia, no dia 26 de novembro de 2016. O

Local: Hotel Sheraton da Bahia Som e iluminação: DM produções DJ: Oliver Produção: Nane Magalhães Banda: Grupo Espaço Musical Espaço de brincar: Paraisoteca Mestre de cerimônia: Beta Ribeiro do Brincando Sem Fronteiras Decoração: Korujice, Bike Personalité e Bike Festeira Guloseimas: Doceriah

56 revista Meu Bebê

Salão de beleza: Bebelos e Miçangas Decoração salão de beleza: Très Chic Festas Balões: André Figueiredo e Ballons Fest Fotografia: Vila de Imagens e A Lente Mágica Patrocínio: Escola Concept e Assiste Baby Personagens: Gabitica Tigresa: Madu Mágicos: Makana, Kadu Oliver, Makana e Allan Assessoria de Comunicação: Alô Alô Bahia


fotos Vila de Imagens

Zeppellin Cores vivas e alegres realçaram a coleção Primavera/ Verão da loja Zepellin com as marcas Katchuca, Mil Bebê, Fábula, Sofia, Hobby e Oliver. Na passarela, os pequenos se apresentaram com muita elegância, simpatia e diversão. Make up e hair Salão Bebelos e Miçangas

Endereço.: Shopping Apipema Center - Jardim Apipema Tel.: 71 3331-2269 Instagram: @zepellin

www.revistameubebe.com.br 57


Planeta Bebê

Não faltou estilo para os modelos mirins que desfilaram os looks de fabricação própria da coleção Primavera/Verão 2017 da loja Planeta Bebê. Quarenta crianças apresentaram as tendências da estação entre moda casual, festa e praia, além de algumas marcas como Pettit Cherie e Mon Sucré.

fotos A Lente Mágica

Make up e hair Salão Bebelos e Miçangas

Endereço: Shopping Paralela, Salvador Shopping, Salvador Norte Shopping e Shopping Barra. Recife, Aracaju e Maceió. Instagram:@lojasplanetabebe

58 revista Meu Bebê


1+1

Com uma cartela de cores bem diversificada, a marca, referência nacional em moda infantil, faz um convite para uma viagem à natureza e à flora. A marca apostou em vestidos leves e soltos para combinar com a estação mais quente do ano.

fotos A Lente Mágica

Make up e hair Salão Bebelos e Miçangas

Endereço: Shopping Barra e Shopping da Bahia Tel.: 71 3052-2009 e 3431-3766 Instagram: @1mais1salvador

www.revistameubebe.com.br 59


Malwee

A criançada desfilou com muita fofura e estilo a coleção de Alto Verão da Malwee Kids. A marca apostou numa coleção com peças confortáveis, coloridas e com diversas estampas, ideal para a meninada que adora correr, pular e brincar muito.

fotos A Lente Mágica

Make up e hair Salão Bebelos e Miçangas

Endereço: Salvador Shopping e Shopping Paralela. Tels.: 71 3342-2027 e 3037-7200 Instagram: @malweekidssalvador

60 revista Meu Bebê


Green

São pequenos gestos que fazem toda a diferença. Foi com essa consciência social que a marca lançou a coleção Primavera/Verão 2017, “O Bem que Faz Bem” inspirada em quatro Ongs: Vaga Lume, Flor Gentil, Cidades sem Fome e Noronha, Eu amo Eu cuido. O desfile apresentou as tendências do verão com muita estampa.

fotos Vila de Imagens

Make up e hair Salão Bebelos e Miçangas

Endereço: Rua das Hortências, Pituba - nº 776 Tel.: 71 3331-2269 Instagram: @greensalvador Site: www.lojagreen.com.br

www.revistameubebe.com.br 61


Eventos

ARTISTA DAS

ilusões

Coelhos saindo da cartola, objetos que desaparecem e reaparecem em lugares diferentes, e tantas outras ilusões interessantes são realizadas através da mágica. A arte cênica, feita para entreter, criando ilusões que confundem e surpreendem as pessoas, é realizada por mágicos irreverentes. Você quer ter um mágico em seu evento? Conheça alguns profissionais que encantam com a arte do ilusionismo: Por redação

Lorran, conhecido como o aristocrata da mágica. É um artista versátil, criativo, original e com uma ampla experiência. Já passou por grandes circos e apresenta uma infinidade de números de mágicas, sempre com muito humor e interatividade. Site: www.magicolorran.com.br - Facebook: Mágico Lorran Salvador - Instagram: @magico.lorran Allan, atua há mais de oito anos como ilusionista e sempre fotos divulgação

busca inovar e trazer o lúdico para o seu show. Além de mágico é ator, com uma vasta experiência em palco e intervenções de rua, fazendo sua apresentação ficar mais completa e profissional. Um show moderno e com muitas novidades. Um artista em cena! e-mail: allanomagico@gmail.com Tel.: 71 99917-0396. Instagram: @allan.magico

MaKaNa, espalha arte e conduz o público a picos de alegria. Com seu show irreverente, debocha da realidade e transporta a plateia para a infância. MaKaNa realiza a mágica participativa e é um especialista na Mágica de Close-up, aquela que cria a ilusão a poucos centímetros dos olhos do espectador. O artista tem uma diversificação nas suas apresentações, onde para cada tipo de evento há um trabalho específico. Site: ilusionistamakana.com Tel.: 71 99103-8722 - Instagram: @magicomakana Facebook: ilusionistamakana - YouTube: makana mágico

Kadu Oliver, trabalha com o que ama há mais de oito anos. O mágico leva alegria, novidade e muita irreverência para o público. Com estilo próprio e muita alegria, ele transforma cada apresentação em um grande espetáculo. Tel.: 71 98296-8622 – WhatsApp: 99168-6082 Instagram: @KaduMagicArt - Facebook: Kadu Oliver e-mail: magicokaduoliver@gmail.com 62 revista Meu Bebê


É de dar

água na boca!

Os docinhos personalizados se tornaram os verdadeiros protagonistas das festas. Além de lindos são deli-

de Bolo branca pelho neve com es de chocolate

ciosos e fazem toda a diferença na decoração. Pão de mel, trufa, cupcake, minibolo, doces modelados, porta retrato de chocolate, bolo decorado, tortas personalizadas. Humm... São inúmeras as opções para tornar o evento ainda mais especial. E a Doceriah, ateliê de bolos e doces modelados, se especializou para deixar sua festa única, do jeitinho que sonhou. Veja algumas alternativas para incrementar a mesa e deixar o momento ainda mais incrível!

Bolo no tema realeza

Bolo em formato de panela de barro para uma feijoada deliciosa, com direito a bacon e calabresa

Bolo personalizado para qualquer ocasião Minibolo e doces personalizados no tema jardim encantado

Bolo halloween, acompanhado de pirulitos de biscoito e brigadeiro e cupcake bem recheados

Bolo minnie rosa, podem acompanhar popc akes personalizados

Bolo formatura de medicina

DOCERIAH End.: Alameda Carrara, 88, sala 02 e 03 Pituba - Salvador - Bahia Tel.: 71 99214-4203 / 71 99255-6913 e-mail: doceriah@outlook.com Facebook: www.facebook.com.br/doceriah Instagram: @doceriah

m açúcar Bolo feito co ra pa e at ol oc e ch tema mar mensário, no


Eventos

FAZENDO A FESTA! A criança deseja, a mamãe sonha e a Korujice realiza! Não importa o tema escolhido para a festinha infantil, pois todos os pontos são pensados nos mínimos detalhes para deixar os pequenos ainda mais felizes Por redação

A

inovação faz parte da produção das festas realizadas pela Korujice. O espaço é sempre transformado em um universo lúdico através do tema escolhido. Guloseimas personalizadas, doces temáticos, bolo decorado e balões não podem

faltar, mas a decoração da festa é o que sempre encanta os convidados. O cuidado em entender o desejo dos pequenos superam as expectativas de cada família. Entre os temas mais requisitados, estão as de príncipe e princesa. Outros temas continuam no topo das opções das crianças, como Batman, Turma da Mônica e temas personalizados, como a festa da Liz e a festinha da Ana Luísa. Além desses temas, a empresa trabalha com outras opções bem atuais, como ‘Mundo Bita’, ‘jardim’, ‘piratas’, etc, sempre buscando uma identidade única para cada festa.

E mais... A Korujice atende também formaturas, eventos corporativos, miniwedding, chá de bebê e batizados.

fotos divulgação

Site: www.korujice.com.br Instagram: @korujice Facebook: Korujice eventos e-mail: Korujice@gmail.com Tels.: 71 98785-2386 / 99222-3025

64 revista Meu Bebê


Uma delícia de brownie É de dar água na boca cada brownie, cupcakes, cupbrownies, popcakes e bolos personalizados produzidos pela Delícia de Brownie. Essas delícias estão presentes em aniversários, mensários, batizados, lembrança-maternidade, em três lojas colaborativas, oito pontos de venda e eventos corporativos. Mas, ao longo desses três anos, o personagem principal ainda é o brownie recheado com sabores variados. Não perca tempo! Faça já a sua encomenda pelas redes sociais, com entrega programada. Ou se quiser levar na hora é só passar em um dos pontos de venda.

Site: www.diliciadebrownie.com.br e-mail: contato@diliciadebrownie.com.br WhatsApp: 71 99408-0581 - Instagram: @diliciadebrownie Facebook: diliciadebrownie

Bolo e arte A hora dos parabéns sempre é o momento mais esperado da festa. Foi pensando em levar arte, beleza e inovação para as festas de aniversário, e o que há de mais moderno no ramo da confeitaria, que a designer conhecida como Ju, criou a marca D’Ju Arte Cake. Ganham destaque os bolos com formato clean, sofisticado e com o sabor irresistível. Ela também produz bolos para diversas ocasiões, como batizados, mensários, formaturas, casamento e reuniões intimistas. O grande diferencial é o atendimento exclusivo e a consultoria realizada para cada cliente. Com o estilo próprio, ela tem conquistado muitos apreciadores da sua arte.

Endereço: Al. dos Umbuzeiros - Edf. Punta Del Este 445 Caminho das Árvores. e-mail: djuartecake@gmail.com Instagram: @djuartecake Tel.: 71 99920-36692


Mamãe de primeira viagem

Meu pequeno hóspede por Luciana Fialho*

o que é isso já já... Parece que tudo o que passa pela minha cabeça será pouco diante do que vem por aí. Uns dizem que compreenderei Deus de

*Luciana Fialho é jornalista, relações públicas, mãe do Guido, de 2 meses. Instagram: @lucianafialho

foto Aline Ralin

“Amor de mãe. Imaginar que eu vou descobrir

perto, outros dizem que não conseguem comparar o amor com absolutamente nada, que o coração dói, que eu não irei entender como pude viver an-

mora por mais de um minuto, e a

lo mais longo faz você já querer

tes dele, que a vida só fará sentido depois da sua

vontade é que todo o incômodo

o ritmo frenético todo de novo,

chegada... Estou amando ouvir as mães e queria

seja transferido para você como

mas com ele acordado; derrete

mesmo saber... O que é esse tal “amor de mãe?”

num passe de mágica; também

o peito com um sorriso qualquer;

Escrevi essas linhas acima dois meses antes de

como mágica, te permite distin-

toma conta de toda e qualquer

ter Guido e, curiosamente, ainda hoje me pergunto

guir o choro de fome, de sono,

lacuna do seu pensamento; te

que amor é esse? Me sinto um tanto perdida ten-

de dor... te faz uma expert em

transforma numa fera e ao mes-

tando passar isso para o “papel”. É como se me

trocar fralda, dar banho, ninar, e

mo tempo numa medrosa diante

visse num jardim enorme e muito lindo, sem limites

preparar mamadeira (e mil coisas

de tanta responsabilidade. Esse

para adorar. Ainda não sei descrever, mas se rela-

mais!) com uma mão só; faz você

“tal amor” é uma viagem! Muda a

tar algumas situações ajudar: esse “tal amor” te faz

esperar ansiosa por um arroto;

cor dos dias, todos os dias, para

pular da cama a qualquer sinal, mesmo dormindo

esse amor muda a concepção

sempre. Já apertei os cintos, pois

muito pouco; aperta o peito quando o chorinho de-

de saudade, quando um cochi-

sei que está só começando.

Cuide (também) de você! Com a chegada do tão esperado presente, a vida se volta 100% para a novidade. É lindo, é maravilhoso, mas também existem dias que o corpo grita por cuidado próprio. No processo de amamentação, achar uma roupa apropriada é um sufoco, quando não partimos para o improviso. Na Maternalle achei um monte de coisas úteis que fizeram eu me sentir bem cuidada. Pode soar como uma grande brincadeira, mas amamentar com um sutiã lindo, por exemplo, faz toda a diferença! Lá, dá pra achar de tudo o que uma mãe precisa: lingerie, camisolas e roupas incríveis pra quem está amamentando e pra gravidinhas também. O melhor: eles vendem on-line! Instagram: @maternalle_gestante Tels.: 71 3032-1490 \99631-9043

66 revista Meu Bebê

Tal mãe, tal filho Por mais que tenha lido alguns livros, artigos, sites e blogs de maternidade durante nove meses seguidos, apenas a prática me fez entender a diferença quando se tem o acompanhamento em domicílio de alguns profissionais, já que o que mais nos falta é tempo. Babi Costa é fisioterapeuta e, além de cuidar com as drenagens linfáticas e massagem relaxante, ela também me orienta com o banho de ofurô e sessões de shantala em Guido. Cuido de mim e dele, porque mamãe sem tempo pra si e neném estressado é um deus nos acuda. (risos)

Instagram: @babiicostaa_fisioterapeuta Tels.: 71 99302-3705


www.revistameubebe.com.br 67


68 revista Meu BebĂŞ

Revista Meu Bebê & Kids - 11  

TEMPO, TEMPO, TEMPO... E como o tempo passa rápido... Há cinco anos eu estava grávida de Dudinha, e com o nascimento dela nasceu o sonho de...

Advertisement