Issuu on Google+

PORTO ALEGRE, OUTUBRO 2013 - ANO 5 - 14ª EDIÇÃO

www.tjrs.jus.br/memorial

Inscrições ao PRÊMIO FALA se encerram dia 31de outubro Apenas em 2013, até setembro, 960 estudantes visitaram o Memorial do Judiciário dentro do Formando Gerações, realizado pelo Memorial com o apoio da Corregedoria-Geral da Justiça. Todos os alunos participantes do Projeto e suas respectivas escolas, mesmo dos anos anteriores, são candidatos potenciais a ganhar o Prêmio FALA - Formando Adolescentes na Luta Antiviolência. O Formando Gerações é uma ação cultural e pedagógica voltada a difundir práticas e conceitos relativos aos direitos da cidadania. As inscrições para o FALA se encerram em 31 de outubro e a entrega da premiação aos vencedores já está marcada para 12 de dezembro de 2013, no Auditório do Palácio da Justiça, em Porto Alegre. O tema geral dos trabalhos que serão inscritos é “Também aconteceu

comigo” e a consciência do jovem quanto aos direitos humanos, à equidade social, de gênero e de etnia. As inscrições e cada escola ver um trabalho das quatro áreas

são gratuitas pode inscreem cada uma de expressão.

Para o ensino fundamental e ensino médio, as áreas são: Artes Plásticas, Literatura, Música, Artes Cênicas e Audiovisual. Os trabalhos devem ser inéditos. O prêmio consiste na distribuição, mediante doação, de um computador para o autor do trabalho vencedor de cada área de expressão e de outro computador para a escola de origem do trabalho, totalizando 16 PCs. As máquinas são oriundas de baixa patrimonial do Poder Judiciário. Toda a regulamentação do Prêmio Fala está disponível por meio de link na página: www.tjrs.jus.br/memorial.

Veja fotos de algumas das turmas que já participaram do Formando em 2013 PÁGINA 2

Estudantes simulam um júri no Palácio da Justiça PÁGINA 3


OUTUBRO 2013

2

Espaço do Aluno Palavra do Aluno Luisa Cardoso, do 5º ano do Colégio João XXIII, visitou o Memorial com sua turma em 8/7/2013. Ela disse que gostou do Júri simulado - “É uma experiência única na vida. Tem muita gente que agora deve ter gostado e talvez queira ser juiz. E também para ver como é que funciona exatamente. Foi bem legal”. Ana Clara, colega da Luisa, disse que o Júri simulado foi importante para se saber como funciona e que foi uma experiência bem legal. Ana Luísa, da mesma turma, afirmou que gostou muito porque aprendeu um monte de coisas e foi divertido também para ver o que se pode ser quando crescer - juiz, advogado...

Palavra do Professor O professor Gabriel Duarte, das séries iniciais da Escola Solimões, de Porto Alegre, participou do Formando Gerações com estudantes do 5º ano, em maio de 2013. Acredita ele que a visita contribuirá para que os alunos compreendam que a indisciplina, que é comum no educandário, tem, sim, como ser punida. Está na cultura da escola e da comunidade que pode-se fazer qualquer coisa, sem punição, afirmou. Afirmou: “Aqui viram que existe um órgão que pode fazer com que as regras sejam cumpridas”. Já a vice-diretora da Escola Américo Braga, de Eldorado do Sul, Adriana Rosa Brzezinski ressalta que é interessante esse contato com o Judiciário: “cada vez os jovens levam uma lição, um aprendizado, diferente”. Pensa em trazer os jovens mais perto do vestibular para que vislumbrem alguma carreira vinculada ao Judiciário.

Algumas das escolas que já estiveram no Formando Gerações 2013


3

2013 OUTUBRO

Dois momentos À esquerda, o Juiz-Corregedor José Ricardo de Bem Sanhudo esclarece dúvidas da gurizada sobre a aplicação das regras/das leis. À direita, a integrante da equipe do Memorial, Carine Trindade, recebe os estudantes e conta a história do prédio do Palácio da Justiça, antes das atividades seguintes.

Estudantes simulam um Júri no Palácio da Justiça Os estudantes participantes do Formando Gerações são assistidos pela equipe do Memorial do Judiciário para a construção dos personagens necessários à simulação do Júri: Advogado de defesa e seu assistente, Promotor de Justiça e assistente, testemunhas, Jurados, Magistrado e os repórteres, que vão viabilizar a notícia do julgamento aos demais cidadãos.

Um dos objetivos principais do Formando Gerações é “propiciar condições para que os jovens ensaiem a experiência profunda de assumir-se, de serem sujeitos sociais participantes e solidários, desenvolvendo a subjetividade, a criatividade e a construção de ressignificações, e apropriando-se de sua cultura e história”. Todas as 33 escolas que já visitaram o Memorial do Judiciário em 2013, realizaram um júri simulado após assistirem a um filme que retratava situação de conflito.

Aos mais velhos, é apresentado um vídeo produzido pela equipe do próprio Memorial, em que chama a atenção para a necessidade de preservação de documentos e da memória. É lembrado, de forma romanceada e livre, o caso do ‘carniceiro da Rua do Arvoredo’. Após, os estudantes assumem os vários papéis necessários para a realização do Júri e julgam uma das pessoas acusada de contribuir para os crimes. Na atividade, os jovens desenvolvem argumentos, representam diferentes papéis e recebem noções do funcionamento do Poder Judiciário. Os estudantes mais jovens assistem a um filme de curta duração em que é representada uma situação de bullying. Ao final, os jovens realizam o julgamento daquela que agredia moralmente a colega de sala de aula.

Formando Gerações Com o Formando Gerações, o Memorial do Judiciário propõe-se a “ser facilitador no processo de aprendizagem de crianças e jovens sobre a realidade do Judiciário gaúcho, reforçando a difusão da informação sobre os direitos da criança e do adolescente.” O projeto é realizado com o apoio da Corregedoria-Geral da Justiça. Desde a criação do Projeto, em 2004, mais de sete mil crianças e jovens participaram das atividades. Quando possível, um Juiz-Corregedor comparece ao final dos trabalhos para que os participantes tenham contato com ´um juiz de verdade´, propiciando mais um momento de contato com a realidade do trabalho da Justiça. Não há mais vagas no cronograma do Memorial para novas recepções em 2013. As escolas interessadas para as visitas em 2014 devem procurar o Memorial do Judiciário do RS via o email: memorial@tjrs.jus.br

FOTO PANORÂMICA Museu do Memorial do Judiciário do RS quando da realização de um Júri Simulado pelos 26 alunos do 6º ano da Escola Estadual de Ensino Fundamental Ivo Corseuil, de Porto Alegre, em 30 de julho de 2013.


OUTUBRO 2013

4

PALAVRAS CRUZADAS Horizontal 2. 5. 8.

9.

10.

Nome do prédio do Poder Judiciário estadual situado na Praça da Matriz. Título tradicional dos membros dos Tribunais de Justiça. Instituição essencial à função jurisdicional do Estado, incumbida da orientação jurídica e da defesa em todos os graus, dos necessitados ou desprovidos de recursos. É de responsabilidade do Poder Executivo. Título do desembargador a quem incumbe a correção permanente dos serviços judiciários de primeira instância e o zelo pelo bom funcionamento e aperfeiçoamento da Justiça. Nessa atividade é auxiliado por JuízesCorregedores. Cada uma das divisões de jurisdição de uma comarca, confiada a um Juiz de Direito.

Vertical 1.

3.

4.

6.

7.

Veículo no qual são publicados os atos oficiais do Poder Judiciário, para que tenham efeitos legais. No Rio Grande do Sul, circula exclusivamente em meio eletrônico e está disponível no site TJRS: www.tjrs.jus.br. Nome do Órgão do Poder Judiciário que julga os acusados de crimes dolosos contra a vida. É o deslocamento de um processo de competência do Tribunal do Júri, já iniciado, de um foro para outro, transferindo-se para este a competência para dele conhecer e julgá-lo. Território ou circunscrição territorial, em que exerce sua Jurisdição um Juiz de Direito. Nome do prêmio do Projeto Formando Gerações que será entregue dia 12 de dezembro de 2013, em Porto Alegre.

Respostas: 1 - Diário da Justiça; 2 - Palácio da Justiça; 3 - Tribunal do Júri; 4 - Desaforamento; 5 - Desembargador; 6 - Comarca; 7 - Prêmio FALA; 8 - Defensoria Pública; 9 - Corregedor-Geral da Justiça; e 10 - Vara. Os espaços em branco foram substituídos por um ´X` no gráfico

Contatos

Memorial do Judiciário do RS Praça Marechal Deodoro, 55 - Térreo Palácio da Justiça 90010-908 Porto Alegre, RS - Brasil

Fone: (51) 3210-7176 Email: memorial@tjrs.jus.br Facebook: www.facebook.com/memorialtjrs ou www.facebook.com/memorialdojudiciariors Twitter: memorial_tjrs Site: www.tjrs.jus.br/memorial

EXPEDIENTE: (in)formando 11 de Outubro 2013 - Memorial do Judiciário do RS - Diretor:

Desembargador José Carlos Teixeira Giorgis Assistente Administrativa: Mary da Rocha Biancamano Assistente Técnica: Carine Medeiros Trindade Equipe: Vera Maria de Freitas Barcellos, Roberto Medeiros Soares, João Batista Santafé Aguiar, Caroline Zuchetti, Jéssica Motta Batista, Lisiane Ribas Cruz e Fernanda Feltes Revisão: Imprensa TJRS Edição para Distribuição Eletrônica - Redação e Edição: Jornalista João Batista Santafé Aguiar (DRT 4826/RS)


(in)formando nº 14 - Outubro 2013