Page 1

Activistas Cívicos clamam por aumento das verbas para a região Leste

“Estamos a trabalhar para resolver situações pungentes” O vice-governador para a área Política e Social da Lunda-Sul, Cassombo João da Cruz, disse ontem, em Saurimo, que o pelouro a que pertence está a trabalhar no sentido de resolver os problemas que afligem a província, como o desemprego, as vias de acesso para o escoamento dos produtos, saúde e melhoria das condições de vida. P.12

O Movimento Cívico do Leste de Angola “Akwa Mana” pede aos deputado para não aprovarem o Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2020, sem aumentarem as verbas destinadas às províncias das Lundas, Norte e Sul, e ao Moxico, por estarem muito abaixo das atribuídas às outras províncias, revelou a OPAÍS o seu presidente, Guilherme Matias. P. 10

Director: José Kaliengue

www.opaís.co.ao e-mail: info@opaís.co.ao @jornalopaís facebook/opaís.angola

O diário da Nova Angola

Edição n.º 1653 Domingo, 10 /11/2019 Preço: 40 Kz

Ecos da di pan da agitam Cuanza-Sul

Aenergy nega “calote” e acusa MINEA de práticas criminosas na relação contratual l A empresa Aenergy acusa o Ministro da Energia e Águas de “omitir” os verdadeiros factos que estão na base da rescisão unilateral dos 13 contratos que a vinculavam ao governo angolano. P. 18

em foco: Embora a cerimónia central das festividades alusivas ao dia da independência

deva acontecer apenas amanhã, desde ontem já era possível assistir-se à movimentação de munícipes da Quilenda e Amboím em trânsito para a Quibala, onde vai decorrer o acto. P. 2

Luísa Damião, em Cabinda:

Povoação de Sacassange testa produção de arroz

‘MPLA não será derrotado com ataque às suas principais figuras’ P. 08

l A campanha agrícola 2019/2020 na

província do Moxico foi aberta, ontem, com o teste de produção de arroz, no perímetro irrigado da localidade do Sacassange, a 15 quilómetros a Sul da cidade do Luena. P. 19

Torneio de ténis de mesa saúda Dia da Dipanda l O Centro de Alto Rendimento de

Angola (CARA), na Cidadela Desportiva, em Luanda, acolhe hoje, Domingo, a segunda edição do torneio internacional de ténis de mesa em ambos os sexos, às 8:30. A prova enquadra-se nas celebrações do 44º aniversário da Independência Nacional que se comemora amanhã. P. 27

e ainda no cartaz: Prémio Nacional de Cultura e Artes focado na valorização e respeito pela ancestralidade cultural

Ministra de Estado enaltece qualidade da produção artística nacional

“Midway”: a guerra trocada por miúdos num filme mastodôntico


EM FOCO

2

O PAÍSDomindo, 10 de Novembro de 2019

Um ângulo de um dos municípios da província do Cuanza-Sul

Ecos da Independência agitam Cuanza-Sul Embora a cerimónia central das festividades alusivas ao dia da independência deva acontecer apenas amanhã, desde ontem já era possível assistir-se à movimentação de munícipes da Quilenda e Amboim em trânsito para a Kibala, onde vai decorrer o acto. Os meios não importam, na boleia de um kupapata, nos apertos dos táxi ou a bordo de uma viatura pessoal, o importante é chegar para aproveitar o final de semana prolongado e ouvir as boas novas que virão do dia da “Dipanda” Domingos Bento e Maria Teixeira, enviados ao Cuanza-Sul fotos de Pedro Nicodemos

N

as ruas, nas instituições públicas e privadas, nos bares e em qualquer outro local, é sobre o 11 de Novembro que se fala no Cuanza-Sul, província que, este ano, vai receber o acto central das comemorações relativas ao dia da independência nacional, conhecido também como o “dia da Dipanda”. Emboras o município da Kibala seja o palco das actividades, onde vão decorrer uma serie de acções,

as outras municipalidades como a Quilenda e o Amboim também já vivem o eco das festividades do 11 de Novembro. As ruas estão mais movimentadas e as pessoas estão animadas por saberem que, afinal, efectivamente a vida fazse nos municípios. E, levar o acto central para a Kibala, um dos municípios mais sofridos do Cuanza-Sul, representa um orgulho para a província inteira, que, nos últimos tempos, tem vindo a ganhar importantes infra-estruturas sociais, sobretudo no segmento rodoviá-


O PAÍS Domingo, 10 de Novembro de 2019

rio. Neste contexto, destaca-se o troço que liga Amboim a Quilenda, aberta à circulação no passado mês de Setembro, depois de um longo período de construção que custou ao Executivo central 27 milhões de dólares. O percurso de 35 quilómetros, que anteriormente fazia-se em quatro horas, actualmente dura menos de 25 minutos, ligando harmoniosamente o tapete asfáltico da Gabela e Quilenda com bastante eficiência e conforto. Ao todo, a província do Cuanza-Sul é das que têm maior extensão de redes de estradas, com cerca de 2.916 quilómetros, desde as vias principais e secundárias e, até ao momento, a região já foi beneficiada com um perímetro de 1.190 quilómetros de estradas asfaltadas, como revelou recentemente o ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida. Hoje, esses importantes troços estão a dar vida ao interior do Cuanza-Sul, que vai conhecendo a movimentação de pessoas e bens de um lado para o outro com maior celeridade, eficiência e sem medo dos fantasmas do passado, onde os munícipes eram afunilados na via por conta da precariedade dos troços. No entanto, embora o acto central da Dipanda aconteça apenas amanhã, desde ontem que já se vê muita movimentação de munícipes da Quilenda e de Amboim que seguem em trânsito para a Kibala. Os meios não importam, na boleia de um kupapata, nos apertos de um táxi ou a bordo de um carro pessoal, o importante é chegar para aproveitar o final de semana prolongado e ouvir as boas novas que virão do acto central do dia da Dipanda. Na rua, as expectativas conver-

3

gem. Todos querem ouvir, o vicepresidente da Republica, Bornito de Sousa, falar sobre as acções em curso com vista à melhoria da qualidade de vida das famílias que andam cada vez mais num verdadeiro sufoco. Com os preços dos produtos básicos a “atingirem os céus”, não há bolso que aguente e os cidadãos do Cuanza-Sul, em representação do país inteiro, querem ouvir uma palavra de fé que possa, posteriormente, na prática, traduzir-se na saída desta crise financeira que as famílias vivem. O discurso da guerra e o fantasma de um passado triste já não é o que o jovem camponês Cardoso Gaspar quer ouvir. Enquanto saía da sua pequena lavra, no Bairro Novo, arredores do município da Gabela, o jovem, com a aparência visivelmente cansada, em função da vida sofrida, disse que não quer ouvir mais nada de politiquices que não seja uma palavra verdadeira que venha resolver o problema do emprego, que é dos grandes dilemas que a geração do seu tempo vive. Com o semblante triste, o jovem, de 34 anos de idade, implora por mudanças e uma aposta seria do Executivo na força da juventude para minimizar o sofrimento de uma vida sem esperança. “O vice-presidente vir aqui (ao Cuanza-sul) para nos improvisar mais com discursos é o mesmo que nada. São muitos anos de sofrimento e o governo não nos ajuda com nada. Se a pessoa não vai na lavra, não come nada. Queremos que o governo nos fale de boas coisas”, frisou o jovem que sobrevive de pequenas plantações. Vida só piorou Por seu lado, Guida José, também camponesa, manifestou-

se triste com a situação social que as famílias vivem. Enquanto conversava com a nossa equipa de reportagem, a mulher, de 39 anos de idade, disse que a vida na província anda cada vez mais difícil e a situação de fome vai piorando de dia para dia. À semelhança dos seus conterrâneos, Guida defende a ilustração de um país real no discurso do vice-presidente e que se apontem os caminhos para a saída desta situação de miséria a que muitas famílias estão voltadas. “Na lavra também já não está a sair nada. E nas cantinas estamos a comprar o quilo de arroz a 800 kwanzas. Está muito mal mesmo. Assim estamos à espera que o vice-presidente nos fale alguma coisa boa que vai fazer baixar os preços da comida. Não estamos a aguentar, é muito sofrimento”, lamentou. Governar com verdade Por seu lado, o pastor Inácio Constantino defende uma go-

vernação verdadeira para a melhoria da qualidade de vida das populações e insta o Presidente da Republica, João Lourenço, a cumprir a sua promessa eleitoral dos 500 mil postos de trabalho. Segundo o prelado, apesar de a vida na província, à semelhança de outras partes do país, estar cada vez mais difícil, resultante da situação económica e financeira, é obrigatório que se cumpra o que foi prometido, sobretudo na vertente do emprego, já que o desemprego vem fustigando a vida da juventude que neste momento deambulam sem era nem beira. “Há muito sofrimento. Os nossos jovens estão a viver momentos muito difíceis. Na sua maioria não têm emprego nem escola. E quando há isso facilmente as pessoas caem no crime e no álcool. E se tivermos toda a nossa juventude mergulhada nesse mal, penso que vamos adiar o nosso desenvolvimento. Então o governo precisa de fazer alguma coisa com a máxima urgência. É importan-

te que se cumpra o que se prometeu”, notou. Reforço da segurança pública O município da Quilenda e do Amboim embora sejam, na sua generalidade, tranquilos, nos últimos dias têm conhecido um reforço da segurança e da ordem pública. A todo o instante, é possível ver, em muitos pontos das duas pequenas vilas, agentes fardados e à paisana que vão, de forma cuidadosa, garantindo a ordem pública. Nas ruas, enquanto a vida segue agitada, com os Kupapatas “furando” as principais vias e pontos de acesso, carregando citadinos de um lado para o outro, os agentes da ordem acompanham ao pormenor de forma a evitar males piores nestes dias de verdeiros alvoroços. Enquanto isso, as bandeiras e os cartazes com as cores vivas do país também já circulam pelas ruas do Cuanza-Sul a anunciar que, efectivamente, o dia da independência é já amanhã.


4 destaques política. PÁG. 8 Aberta segunda campanha “BI da Dipanda” em todo país.

SOCIEDADE. PÁG. 10 Akwa Mana clama por aumento das verbas para a região Leste

cartaz. PÁG. 14 Prémio Nacional de Cultura e Artes focado na valorização e respeito pela ancestralidade cultural.

ECONOMIA. PÁG. 18 Aenergy nega

“calote” e acusa MINEA de práticas criminais na relação contratual

o editorial

O PAÍS Domingo,10 de Novembro de 2019

hoje: os números do dia

Papel com foto

S

egundo dados anunciados pelo ministro da Justiça, na inauguração do novo centro emissor de bilhetes de identidade, podemos deduzir que em poucos anos, talvez até 2022, a esmagadora maioria, para não dizer todos os cidadãos angolanos, terá o seu respectivo bilhete de identidade e a sua cidadania atestada e defendida no papel. Tem de ser, os angolanos deverão cobrar, sobretudo depois de o ministro ter referido que nos últimos anos se gastaram dois mil milhões de dólares em soluções tecnológicas que deram em nada. Ou seja, este novo gasto é mesmo para valer, tem de valer, não se pode imaginar que venha a ser como os anteriores, ou que o ministro os tenha referido apenas levado pela moda de se reprovar tudo o que foi feito antes de 2017. Sim, pelo potencial de produção apontado, até 2022, marque-se, acaba-se com os angolanos sem cidadania no seu próprio país.

5

39 90

1

Tribunal no Sul da China condenou na passada Sextafeira um ex-político japonês à prisão perpétua num caso de tráfico internacional de drogas.

Novas escolas do primeiro e segundo ciclos de ensino geral, que se vão juntar às 48 já existentes, entram em funcionamento, a partir de Fevereiro do próximo ano, no município de Talatona, em Luanda.

Atletas foram convocados ontem para integrar a pré-selecção de futebol sub-20, tendo em visto os trabalhos de preparação para a Taça Cosafa da categoria, a disputar-se de 4 a 15 de Dezembro próximo, na Zâmbia. Árvores do tipo “jacaranda”, de origem brasileira e ornamental, foram plantadas ontem nas artérias da cidade de Menongue, Cuando Cubango, numa iniciativa do secretariado provincial da Organização da Mulher Angolana (OMA).

o que foi dito mundo . PG. 22 Alberto Fernández, Bernie Sanders e Nicolás Maduro comemoram liberdade de Lula.

Este prémio foi uma surpresa e por isso deu maior alegria do que qualquer dos outros que ganhei, por ser angolano e representar um tempo novo de pacificação no país”

José Eduardo Agualusa Escritor angolano

Conhecem-nos muito mal. O Não fiquei surpreenMPLA é um partido maduro dido com a ausência que venceu sempre os seus dede Danny Massungusafios” na na convocatória. Luísa Damião Vice-presidente do MPLA Foi uma boa convocatória” Ivo Traça Treinador-adjunto do 1º de Agosto


O PAÍS Domingo,10 de Novembro de 2019

5 e assim... José Kaliengue Director

Mediateca “reaberta”

Hoje no online de O PAÍS leia a entrevista com Luzia Dumbo Aberdolai e saiba mais sobre a implementação de políticas públicas em Angola e o combate à criminalidade

A

www.opais.co.ao Brasil: Lula da Silva livre, no preciso momento em que chega ao sindicato para um discurso ao povo brasileiro(DR)

o que vai acontecer Sociedade Duas mil crianças dos 6 aos 17 anos na província do Bengo vão obter o bilhete de identidade no âmbito da campanha denominada “BI da Dipanda”, que arrancou ontem em todas as repartições e conservatórias do país. Segundo o analista de documento da Identificação Civil do Bengo, Soares Lourenço, a campanha decorrerá nos postos fixos de identificação civil dos municípios Dande (Caxito, Siac), Ambriz e Pango Aluquém. A campanha é uma iniciativa do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos e insere-se nas celebrações dos 44 anos de independência nacional, a assinalar-se amanhã.

Taça Cosafa A Selecção Nacional

de futebol Sub-20 começa a preparar amanhã, no Estádio da Cidadela, em Luanda, a sua participação na Taça Cosafa, prova que se disputa de 4 a 15 de Dezembro próximo, na Zâmbia. Deste modo, na sessão, o seleccionador nacional Silvestre Pelé vai em primeiro lugar trabalhar o aspecto físico dos jogadores, para depois olhar para os fundamentos técnicos e tácticos. O sorteio da fase de grupos da competição realiza-se na próxima Sexta-feira, na Zâmbia. Além do país anfitrião e de Angola, a prova será disputada pelas selecções do Botswana, Ilhas Comores, Eswatini, Lesoto, Malawi, Maurício, Moçambique, Ilhas Seychelles e África do Sul.

Ténis de mesa A segunda edição do torneio internacional da modalidade em ambos os sexos disputa-se hoje, no Centro Alto Rendimento (CARA), na Cidadela Desportiva, em Luanda, às 8:30. Em declarações a este jornal, a presidente da Federação Angolana de Ténis de Mesa (FATM), Antónia Ribeiro, fez saber que a prova enquadra-se nas festividades do 44º aniversário da Independência Nacional, que se comemora amanhã. Antónia Ribeiro assegurou que a prova contará com a participação de 80 atletas, entre nacionais e estrangeiros.

mediateca do Cuito foi agora “reaberta”, como quem diz… mas é verdade, foi finalmente aberta, excepto para a pessoa que enviou um relatório ao Presidente João Lourenço dizendo que ela já funcionava, o que levou o Chefe de Estado a fazer “aquele papel” no seu discurso sobre o estado da Nação. Por esta razão, por o Presidente ter prometido, no Cuito, dias depois, que a mediateca seria inaugurada por ocasião das comemorações da Independência Nacional, por a mediateca ter sido baptizada com o nome de Abel Abrão, um jornalista felizmente vivo e que teve um papel importantíssimo na informação sobre a batalha do Cuito, que pendeu a favor do Governo do MPLA que é o partido que elegeu João Lourenço, eu acho que o Presidente fez mal em não ter ido pessoalmente inaugurar a mediateca do Cuito, sobretudo dois dias depois de ter condecorado um outro jornalista, activista político e denunciador da corrupção que por décadas andou às avessas com o MPLA, Rafael Marques. No dia em que o Presidente, no Cuito, anunciou a inauguração da mediateca em Novembro, fiquei quase sem dúvidas de que o Presidente não deixaria de marcar este golo de voltar à cidade e cortar a fita. Teria passado um grande apagador sobre todos os “incidentais dados” passados no seu discurso de quase duas horas, mas isto é só o que eu penso…

E também...

Liga inglesa O Liverpool e o Manchester City batem-se hoje, no Estádio Anfield Road, no jogo de maior cartaz da décima segunda jornada da Premier League, às 17:30 (tempo de Angola). Na tabela classificativa, as duas equipas estão separadas por seis pontos. Entretanto, os “reds”, às ordens de Jurgen Klopp, comandam a competição com 31 pontos, enquanto os “cityzens” ocupam a segunda posição com 25. Assim, o favoritismo é atribuído aos donos da casa, mas, como é evidente, não serão favas contadas, uma vez que o Manchester City é o campeão em título.

Dia Mundial da Ciência pela Paz e pelo Desenvolvimento - 10 de Novembro Este dia é celebrado anualmente desde 2001 a nível mundial, com a promoção da UNESCO, sendo uma oportunidade para sublinhar o papel da ciência na edificação de um mundo melhor. Esta data é uma oportunidade para demonstrar ao público em geral a razão da ciência ser relevante para a vida diária das pessoas e para envolvê-las no debate sobre questões relacionadas com a ciência. Neste dia são organizados vários eventos pelo mundo, como debates sobre o potencial da ciência para a sustentabilidade, e como a entrega de prémios a investigadores, professores e estudantes, pelo seu trabalho. Todos os anos é escolhido um novo tema que serve de base para a celebração.


6 Media Nova, S.A Presidente do Conselho de Administração Filipe Correia de Sá Administradores Executivos Luís Gomes Paulo Kénia Camotim Propriedade : Socijornal Depósito Legal: Nº 244/2008 Contribuinte: 5417015059 Nº registo estatístico: 48058

O PAÍS Domingo,10 de Novembro de 2019

no tempo do kaparandanda

Director Geral de Publicações: José Kaliengue jose.kaliengue@opais.co.ao

opaís

Director: José Kaliengue Sub-Director: Daniel Costa, daniel.costa@opais.co.ao Chefe de Redacção: Eugénio Mateus, eugenio.mateus@opais. co.ao Grande repórter: André Mussamo andre.mussamo@opais.co.ao Editorias : Política: Ireneu Mujoco ireneu.mujoco@opais.co.ao (Editor) Sociedade: Paulo Sérgio paulo.sergio@opais.co.ao (Editor) Romão Brandão romao.brandao@opais.co.ao (Sub-editor) Economia Luís Faria (Coordenador-Editor) luis.faria@opais.co.ao Desporto: Sebastião Félix sebastiao.felix@opais.co.ao (Editor) Mário Silva mario.silva@opais.co.ao (Sub-editor) Cartaz: Jorge Fernandes jorge.silva@medianova.co.ao (Sub-editor) Redacção: Norberto Sateco, Alberto Bambi, Augusto Nunes, Rila Berta, Miguel Kitari, Domingos Bento, Neusa Filipe, Afrodite Zumba, Milton Manaça, Antónia Gonçalo, Maria Teixeira, Iracelma Kaliengue, Patrícia Oliveira, Stela Cambamba, Zuleide de Carvalho (Benguela),Brenda Sambo, Maria Custódia, Kiameso Pedro e Adjelson Coimbra. Arte: Ladislau Bernardo (Coordenador) Valério Vunda (Coordenador adjunto)Lourenço Pascoal, Annette Fernandes, Nelson da Silva e Francisco da Silva. Fotografia: Carlos Moco (Editor), Daniel Miguel (Sub-editor), Pedro Nicodemos, Jacinto Figueiredo, Carlos Augusto, Virgílio Pinto, Lito Cahongolo (repórteres fotográficos), Rosa Gaspar e Yuri dos Santos (Assistentes de Departamento) Revisão: António Setas Agências: Angop, AFP, Reuters, Getty Images

Assistentes de Redacção: Antónia Correia, Rosa Gaspar, Inês Monteiro e Sílvia Henriques Impressão e acabamento: DAMER, S. A. Luanda Sul, Edifício Damer Distribuição: Media Nova Distribuição Tel: +244 943028039 Distribuidora@medianova.co.ao pontodevenda@medianova.co.ao Assinaturas: Bruno Pedro Tel: +244 945 501 040 Bruno.Pedro@medianova.co.ao Online: Venâncio Rodrigues (Editor)Isabel Dalla e Ana Gomes Sítio Online: www.opais.co.ao Contactos: info@opais.co.ao Tel: 914 718 634 -222 003 268 Fax: 222 007 754 Sede: Condomínio ALPHA, Talatona- Luanda. Tel: 222 009 444 República de Angola

Comercial e Marketing: Senda Costa 922682440 Vladimir Teixeira email: comercial@medianova.co.ao Tiragem: 15 000 exemplares

1989

10 de Novembro - O “Muro de Berlim” começa a ser derrubado.

10 de Novembro 1992 - O governo de

Angola exige que a “Unita cumpra escrupulosamente com os acordos de Bicesse e se transforme em partido político para continuar a participar no jogo democrático.

1997

10 de Novembro - Kim Phuc, a menina norte-vietnamita imortalizada na fotografia de Nick Ut - a “menina do napalm” em plena guerra do Vietname, ‘ nomeada Embaixadora da Boa Vontade da Unesco para a Cultura da Paz.

carta do leitor

Bairro da Pedreira clama por segurança Boa noite, caro director. É com muito orgulho que volto a escrever para o Jornal O PAÍS. Tem sido hábito falar sobre criminalidade neste espaço. Sim. Mas, é importante que toquemos nisto quando a nossa segurança é colocada em causa. Já aqui havia falado sobre o meu bairro (Pedreira) que estava a dar sinais de melhoria. Afinal, não é bem assim. Verdadeiramente, estava enganado. Digo que foi ilusão de óptica. Entretanto, estou aqui para manifestar o que sinto. Não quero ferir sensibilidades. Até porque não é a minha intenção. Quero apenas esclarecer o que tenho visto. É duro, mas vou ter que dizer isso. Muitas esquadras foram construídas, principalmente em Luanda. E qual tem sido o resultado? Zero. Os efectivos da Polícia Nacional não têm feito nada. Ganham muito dinheiro e não se esforçam

DR

para justificarem o salário porquê? As pessoas que mandam neste país precisam de saber o seguinte: os efectivos da Polícia Nacional

têm de ser constantemente alertados de que a delinquência tem vindo a ganhar “fama” nos últimos tempos, sobretudo, nos mu-

nicípios de Viana, Cazenga, Cacuaco, Belas (concretamente no bairro Sapu 2) e destrito urbano do Sambizanga Quem vive nesses municípios sabe o que acontece ali. Não se recomenda andar nos becos mexendo no telemóvel. Não se pode andar de noite, inclusive se estiveres sozinho. É o caso do bairro da Pedreira (Cacuaco). Ontem, mais uma vida se foi. Um senhor que tinha 41 anos foi morto em consequência de um assalto. Aquilo ocorreu de dia e ,segundo os moradores daquele bairro, o malogrado até não resistiu quando lhe abordaram, mas mesmo assim foi alvejado com três tiros. As pessoas de direito têm que saber que não estão a envidar esforços para que se diminua a criminalidade. Parece mentira, mas em Luanda já não se anda com segurança, quer seja à noite ou à luz do dia. Cuélar Almeida Cacuaco, Luanda

Escreva para o Jornal OPAÍS através do e-mail info@opais.co.ao ou ligue para estes contactos Tel: 222 003 268 Fax: 222 007 754


8

POLÍTICA

O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

Aberta segunda campanha “BI da Dipanda” em todo país o BI original ou uma cópia e o Assento de Nascimento, para os BI’s emitidos a partir de 2010, os interessados terão de apresentar apenas o BI original. As crianças que perderam, destruíram ou tiveram os BI’s furtados ou roubados, para tratar um novo, deverão apresentar uma cópia do mesmo e uma participação passada pela Polícia Nacional. Para o registo e Assento de Nascimento dos zero aos 13 anos, as crianças deverão ser acompanhadas pelos pais, com os respectivos BI’s ou cédulas pessoais, certidões de nascimento ou cartão da maternidade, se houver. Os adolescentes, dos 14 aos 17 anos, para o registo de nascimento devem dirigir um requerimento ao conservador, com a assinatura reconhecida pelo notário, cópias dos BI’s dos pais, cédulas pessoais ou certidões de nascimento, Atestado de Residência e declaração de escola. (Angop)

A segunda fase da Campanha Nacional de Registo, Emissão de Assento de Nascimento e de Bilhete de Identidade, denominada “BI da Dipanda”, foi aberta, ontem, Sábado, em todas as repartições e conservatórias angolanas

A

campanha é uma iniciativa do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos e insere-se nas comemorações dos 44 anos de independência nacional, a assinalarse amanhã, dia 11 de Novembro. Na primeira fase desta campanha denominada “BI da Dipanda”, realizada em 2018, foram emitidos catorze mil e 677 Bilhetes de Identidade, segundo dados da Direcção Nacional do Arquivo de Identificação Civil e Criminal, e, a província de Luanda foi a que mais BIs emitiu com oito mil e dois bilhetes, en-

quanto as restantes províncias emitiram 6.747. Em todos os Sábados do mês de Novembro, das 8h às 13h, todas as conservatórias e repartições de Angola deverão atender, gratuitamente, as crianças dos zero aos 17 anos, para o registo, emissão de Assento de Nascimento e de Bilhete de Identidade. Para tratar o primeiro BI, as crianças dos seis aos 17 anos têm de apresentar Assento de Nascimento ou Certidão Narrativa Completa do Registo de Nascimento e cópias dos BI’s dos pais. Para a segunda via e renovação do BI emitido de 2002 a 2009, os adolescentes deverão apresentar

Luísa Damião reafirma força do MPLA O MPLA jamais será derrotado com o ataque de alguns às suas principais figuras ou semeando o boato, a intriga e a inverdade no seu seio, afirmou ontem, em Cabinda, a vice-presidente do partido, Luísa Damião

P

erante milhares de militantes, que lotaram o Pavilhão Gimno desportivo de Mbaka, a dirigente política disse que há consciência de que existirão sempre dificuldades, mas “a vantagem é de nunca negociarmos os nossos princípios e valores, assim como a perene responsabilidade de que, a pátria está em primeiro lugar”. “Conhecem-nos muito mal.

O MPLA é um partido maduro que venceu sempre os seus desafios”. Na sua alocução, falou dos desafios do MPLA, relacionados com as eleições autárquicas e gerais, bem como do programa de moralização da sociedade, que deve sempre ser motivo de diálogo, debate e sensibilização dos cidadãos e das famílias angolanas. Esses desafios, alertou os militantes, requerem inteligência

Luísa Damião

e visão estratégica, começando com o rigor e disciplina na organização e funcionamento das estruturas partidárias. Para o efeito, chamou a atenção para o aprimoramento da

base de dados da organização, devendo-se saber como e aonde estão os militantes e como tem sido a sua contribuição em torno do partido. Advogou, também, o contínuo desenvolvimento das habilidades de persuasão, para o debate e combate político nos espaços de diálogo, principalmente de uma melhor e maior inserção activa do MPLA no seio da sociedade, nos média tradicionais e redes sociais, com espírito criativo e inovador, olhando para as diferentes realidades regionais e do país no geral. “Temos de ser capazes de mobilizar cada vez mais cidadãos para as nossas fileiras, visando a vitalidade do nosso partido e das nossas organiza-

ções sociais, a OMA e a JMPLA”, apelou. Por isso, a vice-presidente defendeu um partido cada vez mais aberto a sociedade civil, trabalhando mais com os cidadãos, em geral, com os homens da arte e da cultura, com os líderes das mais representativas e influentes confissões religiosas, com os líderes comunitários, com os jovens e mulheres, tal como é a visão do Presidente do MPLA, João Lourenço. Na sua óptica, a rápida adaptação do MPLA à modernidade e à inovação no próprio funcionamento interno, assegura a sua capacidade administrativa perante as exigências das batalhas políticas e da própria democracia. “O momento que vivemos exige coragem, disciplina, determinação, consistência e coerência política. Exige que o MPLA, a todos níveis, cerre fileiras em torno das reformas em curso no país e do seu líder João Lourenço”, asseverou. (Angop)


O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

9

Porém, conforme explicou, os cinco mil milhões de kwanzas disponibilizados pelo referido plano, de iniciativa presidencial, não vão atender a todas as preocupações dada a sua insuficiência, mas vai-se trabalhar no sentido de atenuar as necessidades mais urgentes, fundamentalmente, no sentido de dar uma melhoria na qualidade de vida dos munícipes local “É uma gota no oceano. Mas acredito que é o que foi possível atribuir. Nós gostaríamos de ter mais, mas o que foi dado penso que vai dar uma outra imagem àquilo que se pretende com a criação de condições básicas para a população”, frisou. Francisco Mateus, administrador municipal de Porto Amboim

Executivo disponibiliza mais de cinco mil milhõesde kwanzas para execução do PIIM no Amboim O administrador local assegura que os cinco mil milhões de kwanzas disponibilizados no âmbito do referido plano, de iniciativa presidencial, não vai atender a todas as preocupações, dada a sua insuficiência, mas garantiu que se vai trabalhar no sentido de atender às necessidades mais urgentes

Domingos Bento, enviado à Cuanza-Sul fotos de Pedro Nicodemos

C

inco mil milhões de kwanzas é o valor que o executivo central disponibilizou para a implementação e a execução do Plano integrado de Intervenção Municipal (PIIM) no município de Amboim, província do Cuanza-Sul, revelou a OPAÍS o administrador local, Francisco Mateus. Segundo o governante, ao todo, são seis programas inscritos no PIIM dos quais destacam-se a

construção de escolas, hospitais, reabilitação de troços rodoviários, a aquisição de equipamentos de saneamento básico, melhoria no sistema de abastecimento de água e a reabilitação da única piscina municipal, que há muitos anos anda paralisada devido ao avançado estado de degradação. Questionado sobre a quantidade das verbas, Francisco Mateus disse que a mesma é insuficiente a julgar pelas enormes dificuldades que o município atravessa que vão desde a carência de hospitais, escolas, vias de comunicação, degradação das infraestruturas públicas, entre outras necessidades.

Transparência garantida Relativamente ao processo de transparência na gestão das verbas, o administrador local assegurou uma gestão rigorosa e dentro dos marcos da lei de formas a possibilitar que o processo de facto seja executado na sua plenitude. Francisco Mateus disse que as empresas que vão executar as obras, no âmbito da implemen-

tação do PIIM, foram submetidas a um concurso púbico onde concorreram mais de 30 firmas, entre locais e de outras partes do país. Também todos os procedimentos e exigências foram já encaminhadas à Direcção Nacional de Investimentos Públicos, em Luanda, que fará a apreciação das acções elaboradas localmente. De acordo ainda com o governante, dada a necessidade de emprego naquele município, uma das exigências estabelecidas às empresas é que parte da mão-de-obra que vai executar os projectos seja local, sobretudo jovens, para lhes proporcionar a oportunidades de trabalho que, à semelhança do país todo, é um dos grandes dilemas que o Amboim enfrenta. “Os valores só serão disponibilizados logo que se cumprirem com todos os procedimentos. E nós fizemos a nossa parte, estamos à espera da resposta dos técnicos da Direcção Nacional de Investimentos Públicos que estão a apreciar o nosso dossier”, apontou


sociedade

10

O PAÍ Domindo, 10 de Novembro de 2019

Akwa Mana clama por aumento das verbas para a região Leste O Movimento Cívico do Leste de Angola “Akwa Mana” considera abismal a diferença entre as verbas propostas para as Lundas Norte e Sul e o Moxico, em relação às das demais províncias, constante no Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2020, submetida recentemente pelo Executivo à Assembleia Nacional. Por essa razão, pede a todos os deputados, sem excepção, incluindo a bancada maioritária do MPLA, que tenham piedade do povo do Leste e não aprovem o orçamento actual

Uma das avenidas da cidade de Saurimo

Maria Teixeira

G

u i l her me Matias, presidente da “Akwa Mana”, declarou, em exclusivo a OPAÍS, que foi com bastante tristeza que tomaram conhecimento da Proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2020, que mantém a mesma verba do ano passado destinada a essa parcela do país. Segundo o responsável, a Lunda-Sul foi a província que esteve na cauda do Orçamento de 2019, com cerca de 36 mil

milhões de kwanzas e com a revisão baixou para 22 mil milhões de kwanzas. Entretanto, o aumento da fasquia para cerca de 51 mil milhões de kwanzas, no OGE de 2020, não os satisfaz, alegadamente pelo facto de a província ser a que menos receberá. O líder associativo, que falava em nome do povo da região Sul, pede ao Executivo que aumente a fasquia para o próximo ano, uma vez que a que foi atribuída é insuficiente para as despesas da região. “Somando todas as verbas atribuídas às três províncias do Leste, não chega a 190 mil

milhões de Kwanzas. A Lunda Norte recebe cerca de 70 mil milhões, o Moxico cerca de 64 mil milhões, mais o valor da LundaSul. Isto demonstra um aprofundar das assimetrias regionais”, detalhou. O responsável acrescenta que “não vemos, assim, a vontade do Executivo em combater as assimetrias regionais como se tem dito”. E desabafou que se sentem as consequências dessas assimetrias regionais. “O Leste não tem infra-estruturas rodoviárias passados 17 anos de paz. Só para não falarmos dos 44 anos de independência. O Leste continua isolado do resto do país, concretamente da capital Luanda, porque a Estrada Nacional 230 termina em Malanje”, explicou. Guilherme Matias ressaltou que as pessoas que viajam de Malanje a Saurimo passam vários dias ao longo do percurso porque fazem-no passando apenas por buracos. Por isso, diz ter ficado bastante surpreendido ao ouvir o Presidente da República, João Lourenço, anunciar recentemente, no Discurso sobre o Estado da Nação, que as estradas estão reabilitadas. Para dissipar quaisquer dúvidas, esclareceu que actualmente há uma área, depois do desvio do Cuango, de difícil circulação apelidada de “banheira”. “O asfalto que o colono deixou desapareceu todo ao longo de uma estrada que liga Saurimo aMalanje, numa extensão de 500 quilómetros. Uma situação que inquieta a população”, revelou. Sem hospital de referência No domínio da saúde, a região Leste, a mais vasta do país, comparativamente às regiões Norte e Sul, também é a menos contemplada, uma vez que não


O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

11

XXXX

Muitos estudantes aprendem debaixo das árvores Guilherme Matias, presidente da “Akwa Mana”

dispõe sequer de um hospital de referência, de acordo com o nosso interlocutor. Em consequência, muitos pacientes são evacuados de Saurimo, Dundo ou Luena para Malanje ou para Luanda à procura de assistência médica. Alguns acabam por morrer ao longo caminho devido ao mau estado da via. “Na Estrada Nacional 180 (que une duas das três capitais do Leste) também não se circula condignamente porque, até hoje, não existe a ligação perfeita entre Saurimo/Dundo. Há um troço que hoje, passados 17 anos de paz, continua por reabilitar”, afirmou. O presidente da Akwa Mana contou que entre Saurimo e Luena, antes de chegar ao Dala, não se circula perfeitamente. Faltam bibliotecas e laboratórios Guilherme Matias fez saber que, apesar de existirem várias instituições do ensino superior como a Universidade Lueji A’Nkonde, o Núcleo da Universidade José Eduardo dos Santos, no Luena, entre outros institu-

Um dos troços da Estrada Nacional 180

Uma ravina no Leste

tos superiores, quer sejam públicos ou privados, não existem laboratórios nem bibliotecas. O mesmo acontece com as instituições de ensino secundário. “Aqui só se escreve tudo. É teoria daqui, teoria daí, razão pela qual as empresas de extracção de diamantes dificilmente empregam quadros formados localmente.

De acordo com o líder associativo, os técnicos formados em engenharia contratados por tais empresas são provenientes de outras partes do país. O mesmo acontece no ramo da construção, o que agrava o desemprego na região Leste. “Esse orçamento que se aprova para as Lundas Norte e Sul e o Moxico chega apenas para o saneamento básico, a remoção do lixo e talvez para concertar um ou outro fio de energia eléctrica que tenha rebentado”, afirmou, ironizando. A energia eléctrica é uma miragem para os habitantes dessa região. Segundo Guilherme Matias, somente as principais avenidas das capitais das três províncias beneficiam de iluminação pública, embora com alguma deficiência. Tendo em conta a importância da energia eléctrica para a industrialização, o nosso interlocutor considera que a região está longe de atingir o nível de desenvolvimento preconizado pelas autoridades governamentais, no presente século.

Crianças estudam debaixo de árvores

O

estado em que se encontra actualmente o sector da Educação constitui outra grande preocupação para a associação. Guilherme Matias contou que ainda existem crianças a estudar debaixo de árvores em plena zona urbana da cidade de Saurimo, isto é, no bairro da Aldeia da Missão. Elas são protegidas pelas sombras de mangueiras e acácias. “Como um Governo pode atribuir um orçamento desses a uma província com tantos problemas?”, questionou. Ante ao nosso silêncio, enfatizou que “o que se passa em Saurimo é o mesmo que se passa com o Dundo e Luena. Se olharem para os outros municípios como Tchadi, Bunda, Cambulo, Cango, Luilo, Muconda, Xassengue e Cacolo, verão que a situação é muito grave”.

Disse que nas circunscrições acima mencionadas não existe circulação de pessoas e bens com dignidade. “Nós, como parte da sociedade civil, somos excluídos na elaboração das políticas de desenvolvimento do país. Daí a razão deste orçamento não condizer com as nossas reais necessidades. Por isso, pedimos aos parlamentares que tenham piedade do povo do Leste e se batam para que se aumentem os montantes a serem atribuídos às três províncias”, clamou. Por outro lado, acrescentou, “aqui sofre-se. Ainda se vive como se estivéssemos no tempo do comunismo primitivo”. Aproveitou a ocasião para alertar aos deputados a olharem também para a situação social, económica, incluindo cultural dos povos da região Leste do país.


sociedade

12

O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

“Estamos a trabalhar para resolver situações pungentes” O vice-governador para a área Política e Social da Lunda-Sul, Cassombo João da Cruz, disse ontem, em Saurimo, que o pelouro a que pertence está a trabalhar no sentido de resolver os problemas que afligem a província, como o desemprego, as vias de acesso para o escoamento dos produtos, saúde e melhoria das condições de vida Romão Brandão, enviado àLunda-Sul

A

preocupação das vias de acesso, que muito tem sido apresentada principalmente pelos automobilistas e interessados em investir na agricultura, está na lista do

actual governador da Lunda-Sul, uma vez que procura apostar seriamente no sector agrícola. Essa questão foi avançada pelo vicegovernador local para a área Política e Social, durante uma breve entrevista sobre a província. Quando se fala da Lunda-Sul, a

primeira leitura que é feita é que trata-se de uma província onde a economia gira em torno do diamante, uma situação que o actual governador tem envidado esforços, segundo o entrevistado, no sentido de se mudar, já que procuram investir noutros sectores. Estão a fazer um trabalho grande naquilo que diz respeito à área da agricultura e piscicultura e, por isso, em tempos levaram um grupo de agricultores locais para uma

A questão do Imposto Sucessório é o assunto mais quente no debate na Assembleia Nacional

Cassombo João da Cruz, vice-governador para a área Política e Social da Lunda Sul

troca de experiências com o Sul do país, sobretudo Bié e Huambo, para começar a potencializar o sector agrícola. Estão a desbravar e desminar uma área para fazerem o lançamento do ano agrícola, previsto para o dia 11 do corrente mês. Defende a ideia de se evoluir para além da agricultura de subsistência familiar, uma vez que o governo já tem alguns materiais e está a formar algumas brigadas que possam ajudar os agricultores. Por outro lado, o responsável reconhece que há um nível elevado de desemprego na juventude da Lunda-Sul, pelo que o governo local tudo tem feito no sentido de minimizar esta situação, com investimentos na formação e parceria com empresas privadas. “É uma situação desafiadora e o governador tem estado a se empenhar”, disse. É preocupação também do governo da Lunda-Sul a questão relacionada com a saúde, por isso, o entrevistado fez questão de mencionar que houve melhoria neste sector, desde a organização das instituições hospitalares e o atendimento que dali advém, com pelo menos o básico que se exige. Assumiu que ainda não se chegou ao nível que se pretende e prometeu melhorias nos próximos tempos. A Sociedade Mineira de Catoca, um dos principais parceiros, segundo Cassombo da Cruz, tem mostrado algum interesse em ajudar, principalmente no desenvolvimento das comunidades pró-

“É uma situação desafiadora e o governador tem estado a se empenhar” Olávio Fernandes Francisco, chefe do departamento de sustentabilidade da Catoca

ximas da mineradora. É uma colaboração mútua que poderá dar resposta a questões relacionadas com a energia, água e saúde, próxima dessas comunidades. O vice-governador trouxe na conversa a empresa Catoca porque foi entrevistado por ocasião da comemoração adiantada do 11 de Novembro (Dia dos Heróis Nacional), na cidade de Catoca. Aproveitou para adiantar que estão a rever uma série de protocolos com a Catoca, para que se avance com os projectos todos ligados às comunidades. Protocolo com Catoca para melhoria de condição de vida Olávio Fernandes Francisco, chefe do departamento de sustentabilidade da Catoca, aproveitou a oportunidade para reafirmar que a responsabilidade social da mineradora consubstancia-se nas áreas de saúde, educação e também na melhoria das condições de habitabilidade das populações, para além das assistências prestadas nos lares de acolhimento de Saurimo. Quanto aos protocolos frisados pelo vice-governador, confirmou-os, tendo acrescentado que asseguram a contribuição de Catoca no desenvolvimento social da Lunda-Sul, com a continuidade do programa de merenda escolar, onde distribuem cerca de 25 mil merendas por dia, para cerca de 55 escolas. Ainda no capítulo da Educação, falou da distribuição de 5 mil quites de materiais escolares para áreas próximas da Catoca. Continuam a manter a manutenção técnica dos sistemas de abastecimento de água, que beneficiam mais de seis mil habitantes, para além de manterem também o programa de fomento agrícola que teve início no ano passado. “Estamos com 100 hectares de terra preparados, dos quais 60 já estão cultivados com mandioca, milho e feijão, no sentido de assegurar a subsistência das famílias. No bairro social de Luaxi, onde 36 cubatas que existiam próximo da zona de prospecção geológica, estão construídas já 36 habitações, com água, energia eléctrica solar, escola e um posto de saúde, e aguardam o acordo com uma comissão provincial para a sua entrega”, aponta. Para além das habitações, aquele responsável disse ainda que foi preparado, naquela zona, um campo de 30 hectares, já cultivado, para que a população transferida para este local tenha alguma fonte de subsistência.


Concurso de Redacção sobre a importância da Rádio na Sociedade REGULAMENTO II.º Concurso de Redacção sobre a importância da Rádio na Sociedade A Rádio Mais promove o II.º Concurso de Redacção sobre a importância da Rádio na Sociedade para crianças de idades compreendidas entre os 11 e os 16 anos, sob o lema, “Aprendendo com a rádio”. O período para entrega das redacções será de 21/10/2019 a 15/11/2019.

CAPÍTULO I - Do Objecto

Art. 1º O Concurso de Redacção sobre a Importância da Rádio na Sociedade visa promover e despertar o interesse pelos conteúdos de carácter educativo e entretenimento, emitidos pela rádio, que elevem o conhecimento da criança sobre os fenómenos sociais do país e do mundo. Com o tema “Aprendendo com a rádio”, as redacções deverão retratar, de forma criativa e original, sobre a rádio enquanto meio de comunicação. Art. 2º Poderão inscrever-se no Concurso, o público infantil que tenha, a data do início do Concurso, de 11 a 16 anos de idade. Art. 3º É vedada a participação no Concurso de parentes ou afins de membros da Comissão de Júri e de funcionários da Rádio Mais.

CAPÍTULO II - Das Entregas

Art. 4º A redacção deverá ser entregue na portaria da Rádio Mais Luanda, sito na Urbanização Nova Vida, Rua 40 Art. 5º A redacção deve obrigatoriamente incluir todas as informações abaixo: 1. Título da Redacção; 2. Nome completo e idade do concorrente; 3. Endereço de residência; 4. Município; 5. -mail; (do encarregado de educação, na eventualidade de o candidato não possuir) 6. Telefone; (do encarregado de educação, na eventualidade de o candidato não possuir) Art. 6º Depois de enviada a redacção, o candidato estará automaticamente, de acordo com as regras do Concurso

CAPÍTULO III – Das Redacções

Art. 7º A redacção deve ser manuscrita com caligrafia legível, na medida em que serve de elemento de avaliação, sendo que cada concorrente deverá participar com apenas uma redacção.

CAPÍTULO IV – Prazos

Art. 10º O período para entrega da redacção será de 21/10/2018 a 15/11/2019. Art. 11º Será invalidada a redacção recebida após o prazo estipulado no artigo 10 º Art. 12º O Júri terá o prazo de até 20/11/2018 para reunir-se, selecionar os premiados e divulgar os resultados finais.

CAPÍTULO V - Da Selecção

Art. 13º O Corpo de Júri será integrada por até 10 pessoas entre personalidades de reconhecidos méritos no campo da literatura, professores, jornalistas ou críticos literários, e a decisão da mesma, em quaisquer circunstâncias, será irrecorrível. Não haverá remuneração financeira aos membros do Júri. Art. 14º O Corpo de Júri, cuja composição será publicada durante a emissão da Rádio Mais e no Jornal O País, vai eleger os três melhores trabalhos. Art. 15º O Corpo de Júri selecionará as redacções a serem premiadas consoante os seguintes critérios: caligrafia legível, expressividade, originalidade, e criatividade. Composta por dois parágrafos de no máximo cinco linhas cada – A decisão do Corpo de Júri é soberana, não se admitindo recurso. Art. 16º Os membros do Corpo de Júri reunir-se-ão para eleger as três melhores redacções. O resultado da selecção será divulgado em evento próprio para esse fim, a ser realizado a 28 de Novembro de 2018, por ocasião do 11.º aniversário da Rádio Mais.

CAPÍTULO VII Da premiação

Art. 17º Os três primeiros classificados serão agraciados pela Rádio Mais com prémios e certificados que serão divulgados na cerimónia a ser realizada a propósito.

CAPÍTULO VIII - Das disposições finais

Art. 20º A participação implica a plena aceitação das normas deste regulamento e o não cumprimento de qualquer uma delas acarretará a desclassificação da redacção concorrente. Art. 21º O Júri será competente para dirimir, graciosamente, eventuais dúvidas de interpretação do presente regulamento e resolver casos omissos.


cartaz seu suplemento diário de lazer e cultura

Prémio Nacional de Cultura e Artes focado na valorização e respeito pela ancestralidade cultural

Além da outorga dos galardões aos vencedores desta XX edição, a fusão entre gerações musicais e a passagem de testemunho para o futuro da música angolana, marcou o evento Augusto Nunes

O

auditório do Cine Tropical, em Luanda, foi o palco da cerimónia da outorga do Prémio Nacional de Cultura e Artes, 2019, uma iniciativa do Mincult. Figuras distintas, ligadas ao universo das artes, da política, do desporto, entre outras, testemunharam o acto, que foi antecedido por uma exposição de pintura de vários artistas no interior da sala. A cerimónia, apresentada por Mateus Gonçalves e Kinna Santos, iniciou com a actuação do músico Ndaka Yo Wiñi, que fez uma viagem pela ancestralidade, ilustrando o Tchingandji Sakalumbu e outros, ao som do batuque do Ballet Kilandukilu, uma recolha feita pelo cantor no Sul de Angola. A este seguiram-se os Lírikus (Orquestra Filarmónica de Luanda, homenageando Té Macedo, e Kizua Gourgel, no mesmo diapasão, homenageando o Conjunto Ngola Ritmos e Carlitos Vieira Dias. “Colonial”, “Nzaji” e “Henda-ya-xala”, foram as propostas. A gala prosseguiu com a actuação de Mr. Quim, que interpretou Elias Dya Kimuezo, Bonga e Carlos Burity, ao que se seguiu

Toti Samed, que homenageou Rui Mingas e Carlos Lamartine. Dando sequência ao evento, subiu ao palco Branca Celeste, interpretando Mito Gaspar e Gabriel Tchiema, a que se juntou o exímio guitarrista Tedy, homenageando Zé Keno, culminando com Xico da Banda Maravilha. O ponto mais alto da gala foi o da outorga dos prémio aos vencedores desta XX Edição que, além de homenagear os laureados, apresentou a fusão entre gerações musicais e a passagem de testemunho para o futuro da música angolana. Tratou-se de uma verdadeira promoção da valorização cultural e o respeito a ancestralidade cultural da matriz e a sua representatividade no evento. Nesta cerimónia, o escritor José Eduardo Agualusa, vencedor na categoria de Literatura, foi o primeiro a receber o galardão, seguindo-se Alberto Teta Lando, vencedor a título póstumo, cujo prémio foi recebido pelo filho do músico. Dorivaldo Cortez, vencedor na ca-

tegoria de Cinema e Audiovisual, foi o terceiro galardoado da noite, fruto da sua acção criativa na valorização e promoção da produção cinematográfica angolana. A premiação prosseguiu com a atribuição do galardão a Globo Dikulu, pelo empenho na massificação das artes cénicas angolanas, com a realização anual

Escritor, José Eduardo Agualusa

do Festival Internacional de Teatro do Cazenga (Festeca). O prémio foi extensivo a António Domingos “Tony Mulato”, vencedor na categoria de dança, pela dedicação na recuperação das danças carnavalescas, particularmente da Cabecinha, com o grupo União Njinga a Mbande e a historiadora Constança Ceita, na vertente da In-

vestigação em Ciências Humanas e Sociais, pela obra “O Estranho Destino de Um Sertanejo na África: a Transculturação de Silva Porto- 1838-1890”. Encerrou a cerimónia, Eduardo Paim, que fez uma incursão no tempo, trazendo à tona os memoráveis sucessos “Rosa Baila, “Som da Banda”, “Kanjila”,”Ilha Maravilha” entre outras. O Galardão O Prémio Nacional de Cultura e Artes é a mais importante distinção do Estado Angolano neste sector, tendo como principal objectivo incentivar a criação artística e cultural, bem como a investigação científica no domínio das ciências humanas e sociais. É atribuído nas categorias de literatura, artes plásticas, dança, música, teatro, cinema e audiovisuais, investigação em ciências humanas e sociais, festividades culturais populares e jornalismo cultural. O prémio constitui uma homenagem e incentivo ao génio criador dos angolanos, de modo a perpetuar entre os cidadãos ideias tendentes à compreensão das múltiplas formas da criação artística e diversidade das manifestações linguísticas

Don Sebas recebento da ministra da Cultura o seu galardão


O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

15

Ministra Estado enaltece qualidade da produção artística nacional A governante admitiu que o produto cultural angolano ganha cada vez mais espaço no mercado internacional, fruto do empenho e dedicação dos artistas, que tudo têm feito em prol do enaltecimento de Angola

E

mpresários que ganharam concursos de empreitada de honrar com os pagamentos”, constata a mesma fonte. Lamentações reforçadas por José Marques, outro empresário da Huíla, que, a exemplo do primeiro, pediu para não ser identificado pelo próprio nome. “Os contratos devem ser revistos porque o PIIM pode ser mesmo um descalabro”, acrescenta. “É um programa que começa mal”, evidencia Fernando Miguel, também seleccionado para

execução do PIIM. Alertando que “o programa arrancou mas ainda ninguém, dentre os empresários, recebeu um tostão”, disse Miguel que também duvida que “as coisas venham a dar certo”. “O Kwanza perde valor a cada dia e muito do material de que precisamos para as obras terá de ser importado. Acha que isso é comportável?”, interroga-se, por sua vez, Roque Silva, do CuanzaSul, também “bafejado pela sorte” de ser enquadrado nas obras do PIIM. Este empreiteiro vai mais longe, receando que “es-

Acção regressa à FOX com XI Temporada de ‘Investigação Criminal: Los Angeles’

P

erigo, investigação e segurança são algumas das palavras de ordem da XI Temporada de ‘Investigação Criminal: Los Angeles’. A série está de volta à FOX, com estreia marcada para dia 14 de Novembro, à meia-noite, e emissão às Quintas-feiras. Este drama policial, já bem conhecido pelos fãs das séries de acção, continua a contar novos casos de uma equipa que tem como objetivo principal apreender os criminosos que representam um perigo para a Nação. Nesta temporada, a equipa de agentes altamente treinados, continua a assumir identidades falsas e usa a mais avançada tecnologia, para delinear planos, muitas vezes arriscados e com potencial para colocar as suas vidas em risco. A personagem que assume as mais diversas identidades para se infiltrar no submundo criminal, é “G” Callen (Chris O’Donnell), o agente especial considerado um verdadeiro camaleão. Está sempre acompanhado pelo seu parceiro, Sam Hanna (LL Cool J), um anti-

go Seal da marinha americana que fez serviço no Iraque e no Afeganistão, e por Henrietta “Hetty” Lange (Linda Hunt), a responsável pelas políticas de trabalho e por fornecer à equipa o material necessário para as mais diversas operações. Nesta XI Temporada, os fãs da série vão ficar a conhecer melhor a história de Hetty, assumindo esta personagem um maior protagonismo. Este drama policial sobre o mundo arriscado do departamento policial e de investigação conta ainda com Kensi Blye, uma agente expcecional e inteligente interpretada pela portuguesa Daniela Ruah, que vive para a adrenalina do trabalho. O seu parceiro, Marty Deeks (Eric Christian Olsen), é um ex-detective da polícia de Los Angeles recrutado por Hetty e, nos bastidores, está ainda o operador técnico Eric Beale (Barrett Doa), especialista em gadgets tecnológicos e informática, assim como a analista Nell Jones (Renée Felice Smith), que tem o reconhecimento total da equipa pela sua perspicácia constante e excelentes contributos nas investigações.

se programa, da forma como está a ser levado a cabo, pode ser só mais uma forma encontrada para roubar dinheiros públicos”.

Sem retorno Entretanto, fonte do Ministério das Finanças (Minfin) confrontada com estas inquietações dos empresários, avançou a “OPAÍS” que “eles têm razão”, assegurando que “à luz das orientações do Executivo, o PIIM não tem retorno”. A ministra do Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, enalteceu, na noite desta Sexta-feira, a qualidade da produção artística dos criadores angolanos e o seu contributo na afirmação do país no contexto das nações Carolina Cerqueira, que falava na gala de entrega de troféus aos laureados do Prémio Nacional de Cultura e Artes, edição 2019, afirmou que o produto cultural angolano ganha cada vez mais espaço no mercado internacional, fruto do empenho e dedicação dos artistas, que tu-

do têm feito em prol do enaltecimento de Angola. De acordo com a governante, que fez referência ao papel desempenhado pelos laureados de 2019, o contributo na valorização, divulgação e preservação da identidade cultural angolana tem sido uma mais-valia para a marca Angola. Relativamente ao sector cinematográfico nacional, a ministra aproveitou a oportunidade para lançar um repto para a necessidade de se olhar para a possibilidade de se projectarem as bases para a constituição de uma indústria do cinema nacional com produção própria, que não dependa de subsídios públicos. Adiantou que este segmento cultural é de capital importância porque aglutina vários saberes e profissões, designadamente as dos escritores, dos músicos e criam muitos, novos e bem renumerados empregos, além de serem empreendimentos interessantes onde se podem aplicar poupanças e mais-valias dos investidores nacionais e estrangeiros.


16

cartaz

O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

Cinema

“Midway”: a guerra trocada por miúdos num filme mastodôntico quilhado” para se parecer com o realizador de “O Homem que Matou Liberty Valance”. Ou seja, John Ford não só captou imagens do ataque a Midway, como acabou por fazer parte, primeiro através destas, depois por um actor que o personificou, das duas superproduções de guerra produzidas pelo cinema americano sobre a grande batalha aeronaval travada entre os EUA e o Japão entre 4 e 7 de Junho de 1942, que contribuiu de forma decisiva para a mudança de rumo da II Guerra Mundial no teatro do Pacífico (o confronto também já foi tratado pelo cinema japonês, nomeadamente em dois filmes biográficos sobre o almirante Yamamoto,

um de 1968, com Toshiro Mifune no papel principal, outro de 2011). Posto perante a complexidade de um acontecimento como a batalha de Midway, Roland Emmerich, autor de pastelões mastodônticos como “Dia da Independência” ou “2012” (e “Midway” não foge a esta norma pesadona e colossal), tenta trocar por miúdos os factos históricos que relata, o que resulta num filme muito ao estilo “Reader’s Digest”, todo ele estenografia cinematográfica. Como mandam as regras, a acção divide-se por várias personagens, quase todas reais, dos dois lados em conflito e o tom é muito semelhante ao das fitas de guerra feitas por Hollywood na II Guerra Mundial, embora os

PATRIMÓNIO

VIOLAÇÕES

OBITUÁRIO

MODA

Morreu María Perego, criadora do Topo Gigio

“About Time: Fashion and Duration” é o mote para Met Gala de 2020

Morreu Maria Perego, a criadora do rato Topo Gigio, uma personagem originalmente italiana que se tornou famosa em Portugal entre os anos 70 e 90. Tinha 95 anos. A confirmação foi dada através da página oficial no Facebook do boneco: “É com grande dor que anunciamos o desaparecimento da criadora do famoso personagem Topo Gigio”, pode ler-se na publicação. Maria Perego terá sofrido um ataque cardíaco. Alessandro Rossi, administrador da Topo Gigio, já reagiu à morte da artista: “Maria Perego foi uma embaixadora excepcional da criatividade italiana.

Arrumada a estética camp no fundo do armário de 2019 e os quilómetros de tecido de Lady Gaga, é tempo de começar a preparar a todo o gás o próximo desfile de exuberância na passadeira vermelha de mais uma Met Gala. Com a cerimónia agendada para o dia 4 de Maio de 2020, o Museu Metropolitan, em Nova Iorque, anunciou esta Quinta-feira o tema para o evento que se segue: “About Time: Fashion and Duration” é o lema que deverá nortear não só a escolha do guarda-roupa do elenco de celebridades, como dará título à exposição que assinala os 150 anos daquela instituição.

O filme de Roland Emmerich sobre a decisiva batalha da II Guerra Mundial travada em 1942 no Pacífico, é mais um pastelão colossal bem típico do realizador. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas

J

ohn Ford estava na ilha de Midway quando os japoneses a atacaram, no primeiro dia da batalha, a 4 de Junho de 1942, e as imagens que ele então filmou fazem parte de uma curta-metragem de propaganda, “The Battle of Midway”, que pode ser vista no YouTube. Essas imagens, entre outras de arquivo, foram usadas no filme “A Batalha de Midway”, assinado em 1976 por Jack Smight. Rolland Emerich, o realizador deste novo “Midway”, quis recordar esse facto e homenagear Ford no seu filme, mostrando-o em plena rodagem durante o ataque nipónico, interpretado pelo actor Geoffrey Blake digitalmente “ma-

aéreo, caóticas e inverosímeis, saídas dos jogos de vídeo e sem correspondência com a realidade. “Midway” é uma indigesta salada visual de guerra no ar e no mar. Se “A Batalha de Midway” feito em 1976 também não é lá muito famoso, apresenta ao menos um imponente alinhamento de actores nos papéis principais: Charlton Heston, Henry Fonda, Robert Mitchum, James Coburn, Glenn Ford, Cliff Robertson, Toshiro Mifune, etc.. Que tem o “Midway” de Roland Emmerich para oferecer neste importante particular? Woody Harrelson a fazer de almirante Nimitz (!), Dennis Quaid subaproveitado como almirante Halsey e Aaron Eckhart de passagem na pele de Doolitle, acompanhados por criaturas indistintas como Patrick Wilson, Ed Skrein ou Alexander Ludwig.

japoneses sejam quase sempre representados com dignidade. Só que Emmerich gasta muito tempo com recriações, também elas muito sintécticas, do ataque a Pearl Harbor ou do raide de Doolittle a Tóquio, e quando a batalha propriamente dita começa, já o filme vai a mais de meio. A evocação da época e a encenação da acção militar (com os caças-bombardeiros Dauntless em grande destaque) são comprometidas pela recriação completamente disparatada das sequências de combate, em especial as aéreas, através dos efeitos digitais, por vezes imperfeitos e deixando uma forte impressão de artificialidade. Tal como outros filmes de guerra que o precederam, caso do inenarrável “Pearl Harbor” de Michael Bay, este não tem a menor noção das distâncias e do espaço, bem como da manobrabilidade dos aviões nas sequências de bombardeamento e de confronto

Fonte: Observador

MALÉFICA: MESTRE DO MAL Caretos de Podence tem avaliação positiva da UNESCO

Numa continuação do sucesso mundial de bilheteira de 2014, Maléfica e a sua afilhada Aurora começam a questionar os complexos laços familiares que as unem. Kilamba Sala 5 | VP 13H30 - 16H00 - 18H30 Nova Vida Sala 2 | VP 13H30 - 16H00 - 18H30 Nova Vida Sala 2 | VP 13H30 - 16H00 - 18H30 - 21H00 Nova Vida Sala 2 | VO 21H00 Talatona Sala VIP | VO 13H50 - 16H20 - 18H50 - 21H20 - 23H50

CINEMAX Exibicao 09-15_5x15.indd 2

A candidatura dos Caretos de Podence a Património Cultural Imaterial da Humanidade foi considerada “exemplar” pela UNESCO, num reconhecimento “raro”, segundo o embaixador António Sampaio da Nóvoa, aguardando-se agora a decisão final, em Dezembro. A UNESCO tutela as manifestações culturais consideradas como Património Imaterial da Humanidade, mas cabe a um comité independente (constituído por diversos países) a decisão de entrada na lista onde já constam o Fado, o Cante Alentejano, a Dieta Mediterrânica, a Falcoaria e os chamados “Bonecos de Estremoz”.

10/17/19 4:21 PM

Roman Polanski acusado de violar uma actriz francesa em 1975

Uma actriz francesa acusou o realizador Roman Polanski de a ter violado numa estância de ski na Suíça, em 1975, quando esta era ainda uma adolescente, avança a imprensa internacional. Esta é a mais recente acusação contra o realizador polaco, que fugiu dos EUA para França em 1978, depois de ter sido acusado da violação de uma rapariga de 13 anos. Ao jornal francês, a actriz e modelo confessou mal saber da existência de Polanski quando foi convidada a pernoitar no seu chalé. Uma noite, após o jantar, o realizador chamou-a ao quarto.


Economia

18

O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

Aenergy nega “calote” e acusa MINEA de práticas criminais na relação contratual

A empresa Aenergy acusa o ministro da Energia e Águas de “omitir” os verdadeiros factos que estão na base da rescisão unilateral dos 13 contratos que a vinculavam ao governo angolano André Mussamo

S

egundo aquela firma “desde Dezembro de 2018” que denuncia factos de “natureza criminal relativos a documentos emitidos por entidades tuteladas pelo Ministério de Energia e Águas” e que esta última não tem participado oportunamente os mesmos à Procuradoria Geral da República (PGR,) “como era seu dever legal na sequência de repetidos requerimentos apresentados pela Aenergy”.

Segundo o governo angolano, a empresa Aenergy, S.A, no decorrer dos contratos cometeu “irregularidades”, designadamente aquisição de turbinas não previstas pelo contratante

A firma não quis entrar em detalhes, mas revela em comunicado enviado à redacção de “OPAÍS” que solicitou à Procuradoria Geral da República de Angola a abertura de uma investigação à rescisão unilateral e injustificada, levada a cabo pelo Ministério da Energia e Águas de Angola, de 13 contratos relativos à instalação de novas centrais de produção de energia, assistência técnica e manutenção aos centros electro-produtores com equipamentos da marca General Electric, bem como a construção de pequenos sistemas de abastecimento de água. A exposição à PGR de Angola, apresentada no passado dia 23 de Setembro, enquadra-se na reposição da legalidade e da transparência nas relações com as entidades públicas angolanas, e vem denunciar a forma ilegítima como o Ministério da Energia e Águas de Angola, e demais entidades na sua superintendência rescindiram contratos legitimamente em vigor, alguns dos quais referentes a projectos em fase de conclusão ou já concluídos e inaugurados durante o ano de 2017. A Aenergy refere ainda na sua nota que no passado dia 7 de Outubro de 2019, apresentou também um “recurso administrative” ao Presidente da República de Angola, no sentido de “solicitar a revogação da decisão de rescisão destes Contratos pelo Ministro da Energia e Águas, para que seja resposta a legalidade e sejam respeitados os contratos celebrados”. Segundo o governo angolano, a empresa Aenergy, S.A, no decorrer dos contratos cometeu “irregularidades”, designadamente aquisição de turbinas não previstas pelo contratante o que por si só é “uma violação do princípio de boa-fé” e constitui “quebra de confiança”. O governo acusa a Aenergy S.A de ter comprado quatro turbinas, sem que as mesmas estivessem previstas nos contratos celebrados com o Ministério da Energia e Águas, pelo que ponderadas as


O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

razões de fundo, o Titular do Poder Executivo em Decreto Presidencial revogou a decisão de 14 de Agosto de 2017, através do qual tinha sido aprovado o Projecto de Concessão no Regime de B.O.T (Built, Operate and Transfer), uma modalidade que em tradução livre em português significa “construir, operar e transferir”, para a instalação de uma Central Termo-eléctrica, Bi-Combustivel de 750 Megawatt no Soyo (fase II), província do Zaire. Consequentemente, o Presidente da República “autorizou” o ministro da Energia e Águas a rescindir o Contrato de Concessão. A noticia que OPAÍS publicou na sua edição de Sexta-feira, 8, teve como principal fonte o Diário da Republica, Iª Serie de 23 de Outubro e outras fontes que solicitaram o anonimato. Em resposta, a Aenergy repudia as notícias posta a circular e considera-as “difamatórias e mentirosas” principalmente quando pretendem associar o seu capital a pessoas politicamente expostas, nomeadamente “a familiares do anterior Presidente da República de Angola”. “A Aenergy tem como último e efectivo beneficiário do seu capital o seu accionista Ricardo Leitão Machado, não sendo este procurador ou gestor de negócios de nenhuma pessoa ou entidade. Refere que, previamente, no âmbito dos acordos comerciais e de colaboração estabelecidos com a General Electric, teve de cumprir regras impostas pela General Electric Internacional e pelo seu departamento internacional de compliance e risco,

A Aenergy afirma que “aguardam com serenidade e confiança a decisão de Sua Excelência o Senhor Presidente da República de Angola relativa ao recurso administrativo um processo rigoroso de investigação, incluindo à sua estrutura accionista. Aquela firma advoga em sua causa, afirmando que desde a sua fundação é uma empresa independente de qualquer influência política e de quaisquer pessoas politicamente expostas, orgulhando-se das relações transparentes e proveitosas que sempre manteve com Angola, seja com o anterior como com o actual Governo da República. Segundo a Aenergy as suas operações foram “aprovadas em processos desencadeados por outras entidades internacionais, designadamente, a EFS-Energy Financial Services, a Export Development Canada (EDC) - Agência de Crédito à Exportação do Canada e o African Export-Import Bank, tendo todas estas entidades validado

Ministro da Energia Águas, João Baptista Borges

integralmente e sem reservas a Aenergy, e a sua estrutura accionista”, afirma. Todos os contratos celebrados entre a Aenergy e as entidades públicas da República de Angola foram executados de boa-fé, na convicção de que cumpriam com todos os procedimentos legais aplicáveis, afirma a empresa em nota datada de 6 de Novembro do corrente. A Aenergy afirma que os contratos financiados pela Linha de Crédito da GE Capital foram validados por diversas entidades públicas, designadamente pelo Tribunal de Contas e pela PGR de Angola e decorrem de um Memorando de Entendimento assinado em Junho de 2013 entre o Ministério da Energia e Águas e a General Electric Internacional, visando objectivos estratégicos para o desenvolvimento e transformação do sector eléctrico. No âmbito desse memorando coube à Aenergy instalar e executar os trabalhos e à General Electric fornecer a maioria dos equipamentos. Em sua defesa a empresa acrescenta que desde a sua fundação tem como objectivo e visão estratégica criar em Angola, em estreita colaboração com a General Electric, uma plataforma de fornecimento de equipamentos e de serviços na área da geração de energia e dos transportes, estabelecendo no nosso país uma capacidade efectiva de execução de projectos e de operação e manutenção de equipamentos e infra-estruturas, assim como produzir recursos humanos angolanos, com formação superior e garantindo uma transferência de tecnologia para a economia Angolana. “A Aenergy é hoje a primeira empresa Africana a ter certificação internacional ISO 37.001 anticorrupção, o que permitiu a captação de investimento estrangeiro para o contrato de concessão e exploração da central termoeléctrica do Soyo (2ª fase)”, refere. Por fim diz que, a Aenergy afirma que “aguardam com serenidade e confiança a decisão de Sua Excelência o Senhor Presidente da República de Angola relativa ao recurso administrativo apresentado em 7 de Outubro de 2019, considerando todos os fundamentos e provas apresentadas pela empresa, para que se cumpram com independência e imparcialidade os princípios basilares do Estado de Direito em Angola”.

19

Povoação de Sacassange testa produção de Arroz A campanha agrícola 2019/2020 na província do Moxico foi aberta ontem, com o teste de produção de arroz, no perímetro irrigado da localidade do Sacassange, a 15 quilómetros a sul da cidade do Luena

N

o acto, o director do gabinete provincial da Agricultura e Pesca, António da Silva, disse que para esta fase experimental, enquadrada no projecto “JIKA”, financiado pelo governo do Japão foram preparados cinco hectares para cultivo. Para a produção do cereal foram seleccionadas três associações de camponeses do município sede (Moxico), nomeadamente Bem do Povo, Tcheke e Sacassange. O também engenheiro agrário explicou que se houver bons indicadores de rendimento e adaptabilidade, o sector irá disseminar a cultura de arroz em todos os municípios desta província. O responsável indicou que o processo da verificação de produção de arroz terá o acompanhamento e assistência técnica do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA). Fez saber, por outro lado, que o sector já adquiriu uma descascadora de arroz que foi atribuída a um agricultor do município da Cameia, para apoiar no descasque do produto a colher. Com uma extensão de 16 quilómetros, correspondendo a mil e 160 hectares, o perímetro irrigado do Sacassange, bem aproveitado pode produzir diversos produtos agrícolas para combater a fome na região, admitiu o director da Agricultura. Para o presente ano agrícola (2019/2020), no Moxico, foram preparados 136 mil e 543 hectares de terra, menos 11mil e 442 hectares em comparação com a época agrícola anterior, prevendo uma produção de um milhão, 46 mil e 222 toneladas de produtos diversos. Caso haja condições naturais, o sector estima uma colheita de mais de um milhão e 500 mil toneladas de produtos diversos com destaque para a mandioca, por representar 40 por cento de área cultivada pelas famílias camponesas. Cento e 51 mil e 714 famílias camponesas organizadas em 120

associações, seis cooperativas, 575 pequenos produtores e mais de 59 empresas modernas estão envolvidas na presente campanha agrícola, para produzir a mandioca, feijão, legumes, cereais, amendoim, entre outros alimentos. António da Silva disse que os agricultores contam com o apoio das administrações municipais e do IDA na implementação de várias acções, inseridas no programa do governo, que visa o combate à fome e à pobreza, prevendo assistir cerca de 39 mil e 800 famílias. Para o êxito da produção projectada, acrescentou, a província foi contemplada com 60 toneladas de fertilizantes NPK, 20 de sulfato de amónio, 400 enxadas, 50 catanas, 225 machados, mil 476 pás, 200 limas, bem como prevê ainda receber cinco toneladas de sementes de feijão, 80 de arroz, 24 de massango e 19 de massambala. Explicou que, devido à estiagem que assolou a província, sobretudo nos municípios dos Bundas e Lutchazes, os resultados da campanha agrícola anterior, não atingiram os níveis desejados, provocando a exposição de mais de 8 mil famílias ao risco de insegurança alimentar. Testemunhou a abertura da campanha agrícola 2019/2020, o vice-governador provincial para o sector Político, Económico e Social, Carlos Alberto Masseca.


Mercados

20

O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

A EVOLUÇÃO DA ECONOMIA ANGOLANA A Política Monetária caracterizou-se pelo posicionamento mais restritivo do BNA, com o Comité de Política Monetária (CPM) do Banco Central a decidir, na reunião de 23 de Outubro de 2019, aumentar em 5 p.p., para 22%, o coeficiente de reservas obrigatórias em Moeda Nacional

O

s agregados monetários registaram em Setembro variação média homóloga de 13% e mensal de -2%, com os agregados M1, M2 e M3 a fixarem-se em 4.376,23 mil milhões KZ, 8.731,17 mil milhões Kz e 8.737,82 mil milhões Kz, respectivamente. O desempenho reflecte o impacto da desvalorização cambial. Em Moeda Nacional (MN) a variação homóloga dos agregados revela que o M2 aumentou 6,8%, enquanto o M1 registou aumento de 12,1%, situando-se em 4.578,50 e 2.874,29 mil milhões Kz, respectivamente. A variável operacional da Política Monetária do Banco Central, Base Monetária em Moeda Nacional, fixou-se em 1.361,4 mil milhões Kz que representa aumento homólogo de 16,7% e redução mensal de 11,7%, no mês de Setembro. Relativamente à evolução do nível geral de preços, a taxa de inflação homóloga referente ao mês de Setembro desacelerou 1,42 p.p. em relação ao período anterior ao situar-se em 16,08%, que representa a menor taxa de inflação homóloga desde Janeiro de 2016. A inflação mensal fixou-se em 1,45%, que representa um aumento de 0,01 p.p. face ao mês anterior, mas uma redução de 1,24 p.p. em comparação ao mês de Setembro de 2018. O desempenho mensal da inflação reflecte, essencialmente, a maior variabilidade dos preços do Lazer, Recreação e Cultura (+1,73%), seguido dos preços dos Bens e Serviços Diversos (+1,66%). Entretanto, as maiores contribuições apuraram-se na classe da Alimentação e Bebidas não Alcoólicas, cerca de 49,85% e Vestuário e Calçado, de 8,49%. Importa ressaltar, que o preço da água no mercado paralelo registou um aumento mensal de 2,79%, que cor-

respondeu a uma contribuição de 0,02 p.p., no registo mensal. A entrada em vigor do Imposto sobre o Valor Acrescentado, em Outubro, aliada à aproximação da quadra festiva poderá impulsionar o nível geral de preços nos próximos meses. O quadro externo revela que a Balança Comercial referente ao IIº trimestre apresentou um saldo superavitário de 5.920,1 milhões USD, que compara com os 5.659,3 milhões USD do período homólogo. O desempenho da conta reflecte a redução das importações em 38% acima da queda das exportações, que no mesmo período reduziram 16%, com o sector petrolífero a concentrar 97% do total das exportações. O processo de deprecia-

ção cambial apurado na economia, associado à redução da dinâmica da produção do sector petrolífero nacional, justificam o desempenho da conta, que no período em análise situou-se em 25% do PIB acima dos 16,4% do período anterior. O processo de depreciação cambial apurado na economia, associado à redução da dinâmica da produção do sector petrolífero nacional, justificam o desempenho da conta comercial, que no período em análise situou-se em 25% do PIB acima dos 16,4% do período anterior. Paralelamente, a Conta de Serviços mantém-se deficitária, porém com um nível 2/3 abaixo do défice do mesmo período de 2018.

A tendência de queda foi apurada na generalidade das rúbricas, que compõem a conta, com excepção para as rubricas de serviços de “Telecomunicações, informática e informação” e “Pessoais, culturais e recreativos” que aumentaram em 103% e 65%, respectivamente. Por outro lado, a Conta de Capital e Financeira apresentou-se deficitária, ao longo do IIº trimestre, com a saída de Investimento Directo do país para o estrangeiro a suplantar a entrada de Investimento Directo Estrangeiro (IDE), tendo se fixado em 2.843,9 milhões USD acima do IDE captado que se situou em 1.949,9 milhões USD. O sector petrolífero com uma quota de 93% continua a concentrar a

captação do IDE, com impacto sobre o processo de diversificação da economia. A política cambial do Banco Central tem-se caracterizado pela contínua flexibilização da cotação do Kwanza, em linha com as perspectivas acordadas com o Fundo Monetário Internacional (FMI), tendo como um dos principais objectivos preservar as Reservas Internacionais. Na última reunião do CPM do BNA foram adoptadas medidas de política cambial que deverão contribuir para uma maior desvalorização do kwanza. As Reservas Internacionais Brutas (RIB’s), que têm sido usadas como referência pelo Banco Nacional de Angola (BNA) para determinação do grau de cobertura de importações, fixaram-se em 15.334,3 milhões USD em Setembro do ano corrente. O desempenho das RIB’s representa uma redução mensal de 4,6% e homóloga de 6,9%, sendo que as mesmas representam, aproximadamente, 7 meses de importação de bens e serviços. A taxa de crescimento da economia deverá fixar-se em -1,1% em 2019, segundo as novas estimativas do Governo, suportadas pela contracção da produção petrolífera e a manutenção de medidas restritivas de política económica. As estimativas constam no relatório preliminar do Orçamento Geral do Estado para 2020, e representam uma moderação do registo de 2019, em 0,1 p.p. face ao registo de 2018 porém uma revisão em baixa de 1,4 p.p. face às projecções do início do ano. O país recuou no Índice Doing Business referente ao ano de 2020 ao se situar na posição 177 com 41 pontos, numa classificação de 190 países, depois de ter atingido a melhor classificação de sempre, em 2018 ao se posicionar no 174º lugar, reflexo das reformas macroeconómicas e políticas no país.


Mundo

22

O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

DR

Base com soldados americanos no Iraque é atacada com salvas de foguetes Katyusha

P

Políticos de esquerda na América exultam de alegria com a liberdade de Lula da Silva

Alberto Fernández, Bernie Sanders e Nicolás Maduro comemoram liberdade de Lula Autoridades de esquerda de vários países manifestaram-se nas redes sociais em apoio ao ex-presidente Lula, solto nesta Sextafeira (8)

O

e x- p r e s i d e n te Inácio Lula da Silva (PT) foi solto nesta Sexta-feira (8), beneficiado pela decisão tomada na véspera pelo Supremo Tribunal Federal de anular a prisão após condenação em segunda instância. O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, através do Twitter, destacou a coragem de Lula e classificou o seu processo como uma perseguição política. Realça a fortaleza do site @ LulaOficial para enfrentar essa perseguição (apenas essa definição se encaixa no processo ju-

O candidato democrata à presidência dos EUA declarou (...) “Lula fez mais do que qualquer um para diminuir a pobreza no Brasil e apoiar os trabalhadores”

dicial arbitrário ao qual foi submetido). A sua força demonstra não apenas o compromisso, mas a imensidão desse homem. Já o pré-candidato à presidência dos EUA, o democrata Bernie Sanders, declarou ter ficado “satisfeito” com a libertação de Lula. A seu ver, “Lula fez mais do que qualquer um para diminuir a pobreza no Brasil e apoiar os trabalhadores”. O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, também comemorou a soltura de Lula, afirmando que “a verdade triunfou no Brasil”. “Em nome do povo da Venezuela, expresso a minha profunda alegria pela libertação do meu irmão e amigo”, disse.

elo menos 17 foguetes foram lançados contra uma base aérea iraquiana ao Sul de Mossul, Iraque, que abriga tropas americanas. Apesar da demora das autoridades iraquianas em se pronunciar sobre o ataque, uma porta-voz da coligação disse que ninguém ficou ferido entre os militares iraquianos e americanos. O ataque foi realizado contra a base aérea iraquiana de Al-Qayyara, a cerca de 60 km ao sul da cidade de Mossul, conforme publicou a agência AP. Embora ninguém tenha reivindicado a autoria do ataque, suspeita-se que o disparo de 17 projécteis do lançador de foguetes de fabricação soviética Katyusha tenha sido feito pelo Daesh.

Luta contra terroristas Comentando o ocorrido, a capitã do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos Marisa Roberts realçou a luta contra os terroristas naquele país árabe com o apoio dos militares americanos. “As forças da coligação estão no Iraque a convite do governo iraquiano para derrotar o que resta do Daesh [...] Nós não seremos intimidados por esses ataques e mantemos o direito de nos defendermos”, disse a oficial americana. Apesar de Bagdad ter anunciado a vitória contra o Daesh, embates contra o remanescente do grupo terrorista continuam no país. No momento os EUA possuem pelo menos 5.000 militares nesse país.


O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

23

Hong Kong enfrenta o 24º fim-de-semana desde o dia de protesto após a morte de um estudante Os manifestantes de Hong Kong estão a preparar um 24º fim de semana directo de comícios pró-democracia, incluindo dentro de shoppings-centers em toda a cidade governada pela China, no Domingo, alguns dos quais começaram pacificamente nas últimas semanas e transformaram-se num caos violento

Estudantes continuam na vanguarda de protestos por mais democracia em Hong Kong

O

s manifestantes também pediram uma greve geral na Segunda-feira e querem que as pessoas bloqueiem o transporte público, pedido que deu em nada no passado. Um comício originalmente planeado para Sábado a marcar o 30º aniversário da queda do Muro de Berlim foi adiado. Uma assembleia de “mártires de apoio” é esperada à noite, provavelmente focada nas demandas dos manifestantes por sufrágio universal para a ex-colónia britânica. A polícia concedeu permissão para a reunião no parque Tamar, em frente aos escritórios centrais do governo, uma das raras aprovações para protestos nas últimas semanas. Vigílias à luz de velas em luto por um estudante que morreu após uma alta queda durante uma manifestação nas primeiras horas da Segunda-feira rapidamente se transformaram em incêndios nas ruas e confrontos entre manifestantes e polícias na Sexta-feira. A polícia disparou com munições reais para alertar o que eles chamavam “um grande grupo de manifestantes armados com armas ofensivas” que atiravam tijolos aos polícias que tentavam limpar bar-

Ucrânia, separatistas começam retirada de tropas planeada na região Leste

A

s forças do governo ucraniano e os rebeldes apoiados pela Rússia começaram uma retirada planeada de tropas e armas de uma vila na região Leste de Donbass no Sábado, disse uma testemunha da Reuters no local. A retirada de tropas na vila de Petrivske faz parte de uma série de medidas de confiança que podem abrir caminho para uma cimeira de quatro nações entre Ucrânia, Rússia, França e Ale-

manha, com o objectivo de acabar com o conflito em Donbass. Os combates entre forças ucranianas e combatentes apoiados pela Rússia mataram mais de 13.000 desde 2014, com os dois lados a serem acusados de violar um cessar-fogo que foi acordado na capital da Bielorrússia, Minsk, em 2015. O governo de Kiev disse que a retirada na vila de Petrivske significaria que a Ucrânia cumpriu todas as condições necessárias do seu lado para a cimeira de paz.

Região ucraniana de Donbass começa a ser desmilitarizada

ricadas nas ruas na área de Kowloon na noite de Sexta-feira, informou a polícia em comunicado. “A vida dos agentes policiais estava sob séria ameaça”, disse o comunicado, divulgado no início do Sábado. A morte do estudante num hospital na Sexta-feira provavelmente alimentará a raiva da polícia, que está sob pressão por acusações de força excessiva à medida que o território enfrenta a sua pior crise política em décadas. Chow Tsz-lok, 22, caiu do terceiro para o segundo andar de um estacionamento, enquanto os manifestantes eram dispersados pela polícia. Estudantes e jovens estão na vanguarda das centenas de milhares de pessoas que saíram às ruas em busca de uma maior democracia, entre outras demandas, e manifestam-se contra a intromissão chinesa. Hong Kong retornou ao domínio chinês em 1997 sob uma fórmula de “um país, dois sistemas”, permitindo liberdades coloniais não usufruídas no continente, incluindo um judiciário independente e o direito de protestar. A China nega ter interferido em Hong Kong e culpou os países ocidentais de causar problemas. Desde Junho que os manifestantes lançam bombas de gasolina e vandalizam bancos, lojas e estações de Metro. A polícia disparou balas de borracha, gás lacrimogéneo, canhões de água e, em alguns casos, munições reais.


Actual

24

O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

Zimbábue despede 211 médicos em greve, com pioria da economia O Zimbábue demitiu na Sexta-feira mais de 200 médicos do sector público

que estão em greve há mais de dois meses, exigindo melhores salários para se protegerem da inflação crescente

O

s médicos foram demitidos após audiências disciplinares realizadas em sua ausência, já que o governo do presidente Emmerson Mnangagwa toma uma linha dura contra uma força de trabalho inquieta. Outros funcionários públicos dizem que não podem ir trabalhar porque não têm dinheiro. Na Quarta-feira, a polícia impediu que alguns funcionários do sector público marchassem para escritórios do governo com uma petição exigindo melhores salários. Médicos juniores e médios de hospitais estaduais estão em greve desde 3 de Setembro. Eles querem que os seus salários sejam indexados ao dólar americano e que parem de corroer os seus emolumentos pela inflação de três dígitos. Os médicos desafiaram uma decisão judicial no mês passado segundo a qual a sua acção era ilegal e que deveriam voltar ao trabalho. Os pacientes estão a ser afastados dos hospitais porque não há

médicos para tratá-los. O Conselho de Serviços de Saúde informou em comunicado que realizou audiências para 213 médicos e 211 foram considerados acusados de ausência do trabalho sem justa causa. Apenas dois médicos compareceram às audiências. O conselho conta convocar 516

Missão de CEDEAO desloca-se a Bissau

U

ma missão de chefes de Estado da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) desloca-se brevemente a Bissau para transmitir as conclusões da Cimeira de Niamey ao seu homólogo guineense, José Mário Vaz, soube a PANA de fonte oficial em Niamey. Segundo o comunicado final desta cimeira realizada em Niamey Sexta-feira última, a missão integrará o Presidente da Conferência e do Níger, Mahamadou Issoufou, os Presidentes da Côte d’Ivoire, Alassane Ouatarra, da Gâmbia, Adama Barrow, do Gana, da Guiné Conakry, Alpha Condé, e da Nigé-

ria, Muhammadu Buhari. A delegação será precedida por uma missão dos chefes de Estado-Maior General dos Estados membros da CEDEAO. A cimeira de Niamey realçou o bom desenrolamento das eleições legislativas de 10 de Março de 2019 na Guiné-Bissau, bem como a nomeação do primeiroministro Aristide Gomez, demitido compulsivamente pelo Presidente José Mário Vaz. Sublinhou igualmente que o mandato do Presidente José Mário Vaz já terminou a 23 de Junho de 2019. Também tomou nota dos progressos realizados na preparação das eleições presidenciais.

dos 1.601 médicos do governo para audiências disciplinares. Tawanda Zvakada, porta-voz da Associação de Médicos do Hospital do Zimbábue, disse que não poderia comentar imediatamente. A associação já havia acusado o governo de intimidação. O governo disse no mês passado que dobrou os

salários dos médicos. Eles disseram que isso era falso, pois apenas aumentaria o seu salário mensal para cerca de 2.000 dólares do Zimbábue (US $ 130). Os zimbabuanos estão a sofrer o impacto da pior crise económica em uma década, com escassez de moeda estrangeira, combustível, energia e remédios.

Primeiro-ministro da Guiné-Bissau renuncia sob pressão de Ecowas

O

recém-nomeado primeiroministro da Guiné-Bissau, Faustino Fudut Imbali, entregou sua renúncia na Sexta-feira após um ultimato ter sido dado pelo bloco regional da África Ocidental da CEDEAO, disse o presidente. O presidente José Mario Vaz nomeou o primeiro-ministro de Imbali na semana passada, mas o seu antecessor demitido, Aristides Gomes, recusou-se a renunciar, desencadeando uma crise política em um contexto já tenso antes das eleições presidenciais. Vaz, que conta novamente candidatar-se na eleições de 24 de Novembro, dissolveu o governo dizendo que a situação política estava a minar o funcionamento normal das instituições estatais no país.

Mas o bloco regional da CEDEAO condenou a medida, considerando-a ilegal, e realizou uma cúpula extraordinária sobre a situação política da Guiné-Bissau em Niamey na Sexta-feira para pressionar o governo de Imbali a renunciar, ameaçando aplicar sanções se não cumprisse. A CEDEAO também alertou que qualquer implicação do exército ou das forças de segurança seria considerada um golpe de Estado e também receberia sanções. A instabilidade na Guiné-Bissau geralmente assume a forma de golpes militares, liderados por oficiais extraídos principalmente de uma elite militar estreita que lutou pela independência em 1963-1974.

Partido islâmico moderado da Tunísia pode escolher candidato externo como primeiro-ministro

O

partido moderado islâmico Ennahda da Tunísia pode escolher um candidato de fora de suas fileiras para chefiar o governo, disseram duas fontes na Sexta-feira, enquanto busca consenso com outros partidos para uma coligação. Após a vitória nas eleições parlamentares do mês passado, Ennahda será o maior partido, mas com apenas 52 dos 217 assentos, forçando o compromisso de formar um gabinete.Para tal. havia decidido anteriormente que um de seus líderes deveria ser o primeiro-ministro por causa do mandato eleitoral. Mas isso não foi aceite pelos parceiros: Attayar, com 22 assentos, o Movimento de Achaab, com 16 assentos, e o actual partido do primeiroministro Youssef Chahed, Tahya Tounes, com 14. Somente a coligação conservadora Karama, com 21 assentos, concordou. “Há possibilidade de uma figura de fora do partido vir a ser nomeada para chefiar o próximo governo”, disse uma importante autoridade do Ennahda à Reuters. “É provável que Ennahda aceite a presidência do parlamento e aprove uma figura independente que possa conquistar a confiança de todos os partidos envolvidos na coligação.” A festa deveria discutir a questão no sábado e Domingo, acrescentou o funcionário. Outra fonte política disse que não existe uma lista restrita, mas acrescentou que o ex-presidente do parlamento Mustapha Ben Jaafar e dois ex-ministros das Finanças Elyes Fakhfakh e Fadel Abdel Kefi estão entre os possíveis candidatos.


desporto

26

daniel miguel/arquivo

O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

“Operação” Taça Cosafa arranca hoje na Cidadela dr

A

“A Selecção parte como favorita” Ivo Traça, técnico-adjunto do 1º de Agosto, está crente na vitória dos Palancas Negras, que hoje cumprem um dia de folga nos trabalhos de preparação, visando o jogo de Quartafeira frente à Gâmbia, em Luanda Kiameso Pedro

O

treinador-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, disse ontem a “OPAÍS” que está confiante numa vitória dos Palancas Negras diante da Gâmbia, na abertura da primeira jornada do grupo D de apuramento ao Campeonato Africano das Nações (CAN) dos Camarões de 2021. Ivo Traça afirmou que apesar de o combinado nacional ter vencido a Gâmbia (1-0) para as preliminares de acesso ao Mundial do Qatar, não poderá relaxar. Aliás, garantir a qualificação para o CAN dos Camarões é a palavra de ordem. Por conta disso, o treinador, que já passou pelo Desportivo

da Huíla, incentivou os jogadores a darem o máximo, de modo a manterem os índices motivacionais para os próximos jogos. Ivo Traça afirmou mesmo que, nesta partida, a Selecção Nacional parte como favorita, uma vez que é mais competitiva comparativamente à Gâmbia.

Treinador-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça

Ainda assim, Ivo Traça fez saber que Angola terá que provar que é favorita dentro das quatros linhas, porque os gambianos vão entrar determinados. “Obviamente que somos os favoritos, até porque jogaremos em casa. Mas, a Gâmbia pode surpreender”, salientou. Questionado sobre a ausência de Danny Massunguna da lista dos convocados, Ivo Traça disse que não ficou surpreendido, porque o treinador Pedro Gonçalves elegeu os melhores do momento. “Não fiquei surpreendido com a ausência de Massunguna, até porque a selecção foi bem convocada e penso que o treinador escolheu os melhores do momento”, finalizou o treinador.

Selecção Nacional de futebol sub-20 começa hoje a preparar, no Estádio da Cidadela, em Luanda, a sua participação na Taça Cosafa, prova que se disputa de 4 a 15 de Dezembro próximo, na Zâmbia. Os trabalhos começarão com os habituais exercícios físicos, tais como alongamentos, abdominais e corridas. Depois, o seleccionador nacional, Silvestre Pelé, vai dividir o grupo em dois para trabalhar os fundamen-

tos técnicos e tácticos. Entretanto, o sorteio da fase de grupos da prova realiza-se na próxima Sextafeira, na Zâmbia. Os primeiros colocados de cada grupo, bem como o melhor segundo entre todos apuram-se para as meiasfinais. Zâmbia, Angola, Botswana, Ilhas Comores, Eswatini, Lesoto, Malawi, Maurício, Moçambique, Ilhas Seychelles e África do Sul são as selecções que vão participar na prova.

Liverpool e Man City centralizam atenções

O

Liverpool recebe, hoje, o Manchester City no Estádio Anfield Road, no desafio mais aguardado da décima segunda jornada da liga inglesa, às 17:30 (horário de Angola).

As duas agremiações estão separadas na tabela classificativa por apenas seis pontos. Os reds, sob o comando técnico do alemão Jurgen Klopp, lideram a competição com 31 pontos. Por seu lado, o cityzens, campeões em título, fi-

guram no segundo lugar com 25 pontos. Quando se defrontam ambas as equipas levam muitos adeptos aos estádios, sendo que o favoritismo é repartido, em função da dimensão dos dois plantéis. Ambas as agremiações vêm de vitórias, uma vez que o Man City derrotou o Southampton por duas bolas a uma, resultado com que o Liverpool venceu ao Aston Vila, fora de casa. dr


O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

27 CEDIDA

Juventus e AC Milan “agitam” Série A

A última prova do Campeonato Nacional de velocidade encerra hoje, na província do Namibe, a partir das 8:30. Segundo o vice-presidente da Federação Angolana dos Desportos Motorizados (FADM), António dos Santos “Toperas”, a primeira etapa da prova disputada ontem, correu sem sobresslatos. Aliás, António dos Santos disse estar satisfeito pelo nível de organização do torneio e pela forma como está a decorrer. A competição, que está a ser disputada por automóveis e motociclos, conta com a participação de mais de 30 pilotos das 18 províncias do país. O dirigente fez saber que o torneio visa massificar a prática da modalidade na província.

A Juventus e o AC Milan defrontam-se, hoje, no Estádio Allianz Stadium, no desafio de maior cartaz da décima segunda jornada da liga italiana, às 20:45 (tempo de Angola). Os comandados do técnico italiano Maurizio Sarri partem como favoritos, uma vez que são os campeões em título. Mas, ainda assim, terão que ter cautelas defensivas, porque o Milan reforçou-se nesta época com jogadores de qualidade. Na tabela classificativa da prova, a Juventus lidera com 29 pontos, ao passo que o Milan encontra-se na décima segunda posição com apenas 13.

Torneio internacional de ténis de mesa saúda Dia da Dipanda Kiameso Pedro

A “Estamos a preparar a era posterior a Messi” O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, reiterou o objectivo de renovar contrato com Lionel Messi, mas também garantiu que no clube já se pensa na sucessão ao argentino. “Nas próximas duas ou três épocas, o nosso líder continuará a ser Messi, mas é certo que há outros jogadores jovens a aparecer. Alguns que vêm do estrangeiro, outros da nossa academia. E estamos muito contentes, porque estamos a preparar essa era posterior a Messi”, disse em entrevista à AP. Bartomeu espera que o argentino permaneça ligado ao clube para toda a vida. “Não tenho dúvidas que, depois que Messi terminar a carreira como futebolista, continuará vinculado a este clube para o resto da vida”, finalizou.

Nacional de velocidade anima Namibe

segunda edição do torneio internacional de ténis de mesa em ambos os sexos disputa-se, hoje, no Centro de Alto Rendimento de Angola (CARA), na Cidadela Desportiva, em Luanda, às 8:30.

Nacional que se comemora amanhã. A prova será disputada nas classes de seniores, juniores, veteranos e cadetes, e contará com a participação das equipas do Cristo Rei da

Huíla, Persistentes Tecnoservice, Escorpiões da BoaFé de Viana e Escola de Ténis de Luanda. A dirigente garantiu que o torneio será disputado por 80 atletas, entre nacionais e estrangeiros. Antónia Ribeiro assegurou que o seu elenco teve muitas dificuldades para organizar a prova, devido a problemas financeiros. “Tivemos muitos obstáculos. Ainda assim, valeram os esforços para que a prova fosse realizada”, disse.

Em declarações a “OPAÍS”, a presidente da Federação Angolana de Ténis de Mesa (FATM), Antónia Ribeiro, disse que a prova enquadrase nas celebrações do 44º aniversário da Independência

“Tivemos muitos obstáculos. Ainda assim, valeram os esforços para que a prova fosse realizada”

Edison Cavani em choque com Thomas Tuchel

Flamengo de Jorge Jesus quer reforçar liderança no Brasileirão

Líder da Bundesliga tenta cimentar liderança

Edinson Cavani não estará satisfeito com o técnico do PSG, Thomas Tuchel, porque voltou de lesão e não recuperou o seu lugar no onze do clube parisiense. Segundo a imprensa francesa, o atleta não quer continuar no banco e estará a procurar uma solução e tudo indica que na próxima janela de transferências o uruguaio deixará o clube francês para abraçar um novo desafio.

O Flamengo, do português Jorge Jesus, recebe hoje o Bahía, no Estádio Maracanã, em partida a contar para a 32ª jornada do Brasileirão, a partir das 22:00 (tempo de Angola). O “Mengão” lidera a competição com 74 pontos, ao passo que na segunda posição encontra-se o Palmeiras com apenas 66. Neste desafio, o Flamengo é favorito, uma vez que tem mais argumentos comparativamente ao adversário.

O Borussia Monchengladbach recebe amanhã o Werder Bremen, em partida referente à décima primeira jornada da prova, às 13:30 (hora de Angola). O Borussia comanda a liga alemã com 22 pontos, mais dois que o Hoffenheim, que se encontra no segundo posto com 20. Os anfitriões são os favoritos, porque têm um plantel com muitas soluções comparativamente ao ano passado.

Stephen Curry pode ficar de fora até ao fim da época Depois de um domínio irrefutável durante as últimas épocas, os Golden State Warriors atravessam agora uma das piores ‘quedas’ dos últimos anos. O base da equipa de São Francisco, que partiu a mão no passado dia 31 de Outubro na partida frente aos Phoenix Suns, poderá ter que ficar de fora até ao final da temporada. De acordo com Ric Bucher, do Bleacher Report, a lesão, que a início se pensava que iria deixar o jogador de fora por cerca de três meses, não é assim tão simples e o clube diz não encontrar, neste momento, razões competitivas para forçar o regresso do jogador. Desta feita, e com a equipa desfalcada em quase toda a sua totalidade, os Warriors poderão estar à beira de um dos maiores colapsos dos últimos anos.


classificados emprego

28

O PAÍS

Domingo, 10 de Novembro de 2019

ANASTACIO CAETE

diversos

• Terrenos bem localizados 20/30 na Zona Verde III do Benfica a partir de AKZ 750.000,00 • Terrenos com boa localização, todos murados de 20/30 no Patriota e Kifica Contactos: 993795 911/930580930


TEMPO

O PAÍS Domingo, 10 de Novembro de 2019

25

Fonte: INAMET

PREVISÃO DO TEMPO *** 3 DIAS *** PARA AS PRINCIPAIS CIDADES Válida de 10 a 12 de Novembro de 2019 CIDADE

Mín

Das 18 horas do dia 09 de Novembro às 18 horas do dia 10 de Novembro de 2019 2019.REGIÃO NORTE: Cabinda, Zaire, Bengo, Luanda, Uige, Malanje, Cuanza-Norte, Cuanza-Sul, Lunda-Norte, Lunda-Sul Céu parcialmente nublado, com períodos de muito nublado INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGOA E GEOFÍSICA - CENTRO NACIONAL DE PREVISÃO DE TEMPO (CNPT) durante a madrugada e pela manhã em quase toda região. PREVISÃO DO TEMPO *** 3 DIAS *** PARA AS PRINCIPAIS CIDADES, válida de 10 á 12 de Novembro de 2019 Ocorrência de chuva moderada a forte, por vezes acompanhadas de trovoadas em alguns municípios das Data 10/ 11/ 2019 Data 11/ 11/ 2019 Data 12/ 11/ 2019 províncias de Cabinda, Zaire, Uíge, Malanje, Cuanza-Norte, Estado do Tempo Máx Mín Máx Mín Máx Estado do Tempo Estado do TempoLunda-Sul e Lunda-Norte. Possibilidade de ocorrência de chuva fraca ou moderada nas províncias de Luanda, Bengo e 31 Céu nublado pela manhã, chuva fraca e trovoada 25 32 Céu nublado, chuva fraca e trovoada 25 31 Céu muito nublado, chuva moderada/trovoada Cuanza-Sul.

LUANDA

24

CABINDA

25

31

Céu nublado, chuva localmente forte e trovoada

24

30

Parcial nublado, chuva moderada e trovoada

25

30

Céu nublado, chuva muito forte/trovoada

SUMBE

23

28

Céu parcial nublado, chuva forte e trovoada

24

28

Céu parcial nublado, chuva moderada/trovoada

24

29

CAXITO

25

32

Céu parcial nublado, chuva forte e trovoada

26

33

Céu nublado pela manhã, chuva fraca/trovoada

25

32

MBANZA CONGO

22

28

Céu nublado, chuva localmente forte e trovoada

22

28

Céu muito nublado, chuva moderada/trovada

23

29

UIGE

19

31

Céu nublado, chuva localmente forte e trovoada

20

30

Céu muito nublado, chuva moderada/trovada

19

30

NDALATANDO

23

31

Céu nublado, chuva localmente forte e trovoada

24

31

Céu nublado pela manhã, chuva moderada

25

30

MALANJE

18

30

Céu nublado, chuva moderada a forte/trovoada

19

29

Céu muito nublado, chuva moderada/trovada

18

29

REGIÃO CENTRO: Províncias de Benguela, Huambo, Bié e Moxico Céu parcialmente nublado em quase toda região. Períodos de Céu parcial nublado, chuva moderada/trovoada ocorrência de chuva fraca ou moderada, por vezes Céu nublado, chuva moderada a forte/trovoada acompanhadas de trovoadas nas províncias do Huambo, Bié e Céu nublado, chuva moderada a forte/trovoada Moxico. Possibilidade de ocorrência de chuvisco ou neblina no Céu muito nublado, chuva moderada/trovoada litoral da província de Benguela.

DUNDO

22

31

Céu parcial nublado, chuva moderada e trovoada

21

32

Céu parcial nublado, chuva forte/trovada

21

31

Céu parcial nublado, chuva forte/trovoada

SAURIMO

17

32

Céu parcial nublado, chuva moderada e trovoada

18

30

Céu muito nublado, chuva moderada/trovada

18

29

Céu parcial nublado, chuva forte/trovoada

BENGUELA

24

31

Céu parcialmente nublado, neblina/chuvisco

24

32

Céu parcial nublado, chuva fraca ou moderada

25

31

Céu pouco ou parcial nublado, chuva fraca

HUAMBO

10

27

Céu nublado, chuva moderada/trovoada

10

27

Céu parcial nublado, chuva moderada/trovoada

11

26

CUITO

16

28

Céu nublado, chuva moderada/trovoada

15

28

Céu parcial nublado, chuva moderada/trovoada

16

27

LUENA

18

30

Pouco a parcial nublado, chuva fraca/trovoada

18

29

Céu parcial nublado, chuva moderada/trovoada

17

29

LUBANGO

24

32

Céu nublado, chuva moderada a forte/trovoada

24

33

Céu parcial nublado, chuva forte/trovoada

23

32

MENONGUE

19

33

Céu parcial nublado, chuva moderada e trovoada

18

32

Céu parcial nublado, chuva moderada/trovoada

18

31

MOÇÂMEDES

22

33

Céu parcial nublado, chuvisco/chuva fraca

23

32

Céu pouco ou parcial nublado, chuva fraca

22

32

Céu pouco ou parcial nublado

ONDJIVA

23

32

Céu parcialmente nublado, chuvisco/chuva fraca

22

32

Céu pouco ou parcial nublado, chuva fraca

23

33

Céu parcial ou pouco nublado, chuva fraca

O Meteorologista: Amílcar Ernesto A. José.

Parcial nublado, chuva moderada/trovoada

Parcial nublado, chuva moderada/trovoada

REGIÃO SUL: Províncias do Namibe, Huíla, Cunene e Cuando Cubango Céu pouco ou parcial nublado em quase toda região. Céu parcial nublado, chuva forte/trovoada Apresentando-se com período de nublado nas províncias do Céu parcial nublado, chuva forte/trovoada Namibe e Huíla. Ocorrência de chuva moderada ou localmente Céu parcial nublado, chuva forte/trovoada forte acompanhada de trovoada na província da Huíla. Céu parcial nublado, chuvisco/chuva fraca Possibilidade de ocorrência de chuva fraca ou moderada nas Parcial nublado, chuva moderada/trovoada províncias do Namibe, Cunene e Cuando Cubango.

Luanda, 09 de Novembro de 2019.

Aeroporto Internacional 04 de Fevereiro, Rua 21 de Janeiro – Tel.: 949320641 – Luanda. Site: http://www.inamet.gov.ao; emails: geral@inamet.gov.ao / geral.inamet@angola-portal.ao

TEMPO no mar Fonte: INAMET

BOLETIM METEOROLÓGICO PARA A NAVEGAÇÃO MARÍTIMA 1. SITUAÇÃO GERAL ÀS 15:00 TU DO DIA 09 DE NOVEMBRO DE 2019: Circulação de Sudoeste fraca a moderada entre os paralelos 4°S a 14°S (Cabinda até Benguela) e muito agitada de sudoeste a Sul do paralelo 15°S a 18ᵒS INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA E GEOFÍSICA - INAMET

2. PREVISÃO VÁLIDA ATÉ ÀS 18:00 TU DO DIA 10Nacional DE NOVEMBRO 2019: Centro de Previsão do Tempo 3. AVISO DE VENTO FORTE (ATÉ 30 NÓS) E ONDULAÇÃO ATÉ 3.7 METROS DE ALTURA A SUL DO PARALETO BOLETIM METEOROLÓGICO PARA A NAVEGAÇÃO MARÍTIMA 16°S A 18ᵒS (COSTA SUL DE NAMIBE) 1. SITUAÇÃO GERAL ÀS 15:00 TU DO DIA 07 DE NOVEMBRO DE 2019: Circulação de Sudoeste fraca a moderada entre os paralelos 4°S a 14°S (Cabinda até Benguela) e agitada de sudoeste a Sul do paralelo 15°S 2. PREVISÃO VÁLIDA ATÉ AS 18:00 TU DO DIA 08 DE NOVEMBRO 2019: NÃO HÁ AVISO.

REGIÃO

ESTADO DO TEMPO

VENTO

(ATÉ 200 MILHAS DA COSTA)

ALTURA DA ONDA (METROS)

ESTADO DO MAR

DIRECÇÃO FORÇA (KT)

VISIBILIDADE HORIZONTAL (KM)

Cabinda (4°S – 6°S)

Chuva Fraca à Moderada

Sudoeste

08 a 10

Até 1.4

Pouco agitado

Fraca pela manhã (Superior a 5)

Zaire, Bengo, Luanda e Cuanza-Sul (6°S – 12°S) Benguela (12°S – 14°S)

Chuva Fraca à Moderada

Sudoeste

08 a 15

Até 1.6

Pouco agitado

Fraca pela manhã (Superior a 5)

Parcialmente nublado

Sudoeste

Até 12

Até 2.4

Agitado

Boa (Superior 8)

Namibe (14°S – 18S)

Chuvisco

Sudoeste

Até 20

Até 2.8

Agitado

Moderada (Superior a 6)

4. DESCRIÇÃO SINÓPTICA DAS 18:00 UTC DO DIA 09/11/2019 ÀS 18:00 UTC DO DIA 10/11/2019 O Anticiclone de Santa Helena manter-se-a estacionário com a sua pressão central máxima de 1015hPa à 1025hPa. Deste modo, prevê-se estado do mar geralmente agitado, da região marítima de Cabinda a Benguela, com o vento a variar de 10 a 12 nós. Para a região de Namibe, prevê-se agitação marítima muito agitada. Prevê-se visibilidade moderada pela manhã, superior a 5 km, nas regiões marítimas de Cabinda a Luanda e Namibe. 5. CARTA DO VENTO MÁXIMO E DA ALTURA DA ONDA MÁXIMA PREVISTA Os contornos a cores indicam a altura máxima da ondulação e os contornos em tom cinza indicam os possíveis incrementos das vagas devido à influência do vento local.


Última

32

O PAÍS Domindo, 10 de Novembro de 2019

Mediateca “Abel Abrão” já funciona na cidade do Cuito A Mediateca “Abel

Abrão” do Bié, localizada na cidade do Cuito, entrou hoje Sábado em funcionamento, pouco depois da sua inauguração em acto presidido pelo ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha

Fim de polémica. Mediateca do Bié inaugurada sob o nome “Abel Abraão”

instituição, com capacidade para 180 pessoas, tem um auditório com 122 lugares, sistema WiFi gratuito, 14 TVs corporativas, cafetaria com 24 lugares, espaço de leitura com 164 lugares, 86 computadores do tipo Desktop, 25 dispositivos para eBook (iPads) quatro dispositivos de Video-jogos. Tem uma área de cultura para 300 pessoas. O ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informa-

ção, José Carvalho da Rocha, falando aos presentes, disse que com a inauguração da mediateca “Abel Abrão” cumpre-se com uma orientação do Titular do Poder Executivo, João Lourenço, que visa melhorar cada vez mais a vida das populações. Apelou aos utentes para o uso responsável da infra-estrutura, tendo assumido o compromisso de continuar a promover e implementar soluções tecnológicas que aproximem cada vez mais a população dos serviços e também con-

A

tinuarem a promover a massificação das tecnologias de informação e comunicação e diminuir o fosso digital. O governador do Bié, Pereira Alfredo, considerou a infra-estrutura imponente, salientando que a mesma vai oferecer uma nova panorâmica arquitectónica, bem como preencher um vazio à cidade, assim como proporcionar momentos de lazer para a juventude e adolescentes. Para o governante, a mediateca coloca ao Governo da Provín-

cia desafios iminentes, nomeadamente gestão, manutenção, atendimento humanizado dos utilizadores, capacitação dos recursos humanos, criatividade, aproveitamento racional da infra-estrutura, entre outros. Apelou à juventude no sentido de ter uma utilização responsável das ferramentas tecnológicas de informação e comunicação, aproveitando-se dela para gerar coisas úteis para a sociedade, em contrapartida de praticas que beliscam a convivência social. A rede de mediatecas de Angola tem como objectivo conseguir o acesso e a participação total da sociedade angolana na Sociedade da Informação e do Conhecimento, fortalecer os sistemas educacionais de Angola, contribuir para o desenvolvimento económico e social de Angola. À Mediateca , inaugurada no âmbito das festividades do 44º aniversário da independência nacional, que se assinala a 11 de Novembro, foi atribuído o nome de ”Abel Abrão” em homenagem ao jornalista aposentado da Rádio Nacional de Angola (RNA), pelo empenho notável na cobertura da guerra pós-eleitoral de 1992.

Recomendada criação de parque para conservação da fauna Especialistas ambientais e representantes

da sociedade civil recomendaram ao Executivo, durante o primeiro seminário sobre o ‘’Meio ambiente’’, promovido pela Diocese do Dundo, a necessidade da criação de um parque para a conservação e preservação da fauna e da flora na Lunda-Norte

A

província possui alguns recursos florestais localizados fundamentalmente nos municípios de Cambulo e Capenda-Camulemba. A diversidade da fauna compreende mamíferos de grande porte, aves diversas, répteis, batráquios e peixes e numeroso grupo de vertebrados (antópolos e coleópteros). De acordo com o comunicado fi-

nal enviado ontem, Sábado, à Angop, os participantes consideram que a criação do parque permitirá não só a conservação e preservação de algumas espécies (árvores e animais) mas também na reprodução. Recomendaram igualmente que se ausculte a população local antes de se instalar uma empresa mineira, em zonas de exploração dia-

mantíferas, para evitar possível conflito de interesse com as comunidades. Consideraram fundamental que se imprima maior rigor no cumprimento da lei do ambiente, visando responsabilizar de facto, todos aqueles que danificam a natureza. Segundo os participantes, os impactos da sustentabilidade ambiental passam pela implementação de medidas e/ou politicas concretas, bem como pela inclusão dos cidadãos nas acções que visam a preservação do meio. Durante três dias, os participantes abordaram temas como Arborização nas Zonas Urbanas, agricultura e a criação de animais, pesca e apicultura, o impacto da exploração mineira arte-

sanal, protecção da flora e da fauna, gestão do saneamento básico e o papel da Igreja na consciencialização das comunidades.

Bengo: Dois mil bilhetes de identidade serão emitidos na Campanha “BI da Dipanda”

D

uas mil crianças dos seis aos 17 anos de idade na província do Bengo vão obter o Bilhete de Identidade no âmbito da campanha denominada “BI da Dipanda”, que arrancou hoje, Sábado, em todas as repartições e conservatórias do país. A informação foi prestada em Caxito, pelo analista de documentos da Identificação Civil do Bengo, Soares Lourenço, referindo que a campanha decorrerá nos quatro Sábados de Novembro, nos postos fixos de identificação civil dos municípios do Dande (Caxito, Siac), Ambriz e Pango Aluquém. Referiu que diariamente poderão atender 150 cidadãos, sublinhando estarem criadas as condições para realização exitosa da campanha. Explicou ainda que para tratar o primeiro BI, as crianças dos seis aos 17 anos têm de apresentar Assento de Nascimento, cópia integral e cópias do Bilhete de Identidade dos pais, realçando a gratuitidade do processo. Aconselhou às famílias a aderirem à campanha de forma a tratar os documentos. Por outro lado, deu a conhecer que na primeira fase da Campanha Nacional de Registo, Emissão de Assento de Nascimento e de Bilhete de Identidade, realizada em Novembro de 2018, foram emitidos 155 Bilhetes de Identidade nos três dos quatro postos de identificação civil no Bengo. A campanha é uma iniciativa do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos e insere-se nas comemorações dos 44 anos de independência nacional, a assinalar-se no próximo dia 11 de Novembro.

Profile for OPAÍS

Jornal OPaís edição 1653 de 10/11/2019  

ECOS DA DIPANDA AGITAM CUANZA-SUL opais.co.ao

Jornal OPaís edição 1653 de 10/11/2019  

ECOS DA DIPANDA AGITAM CUANZA-SUL opais.co.ao

Advertisement