__MAIN_TEXT__

Page 1

Cadernos negros volume 40 contos afro-brasileiros

Autores e autoras


Autores e Autoras


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Adegmar Candiero

Adegmar J. Silva, mais conhecido pelo pseudônimo de Zelador Cultural Candiero, é um pai curitibano natural de Goioerê, PR. Sua glória foi encontrar a Mel, companheira de vida e de luta. É professor e amante de capoeira angola e jongo. Cursa bacharelado em Ciências Políticas, atua como Conselheiro Nacional de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, representando o Setorial Afro-brasileiro no Conselho Pleno e, como Coordenador Municipal de Promoção da Igualdade Racial, em Curitiba. É membro da Feira do Poeta e do Centro Paranaense de Letras; presidente fundador e idealizador do Centro Cultural Humaita – Centro de Estudo e Pesquisa da Arte e Cultura Afro-brasileira e idealizador da Biblioteca Quilombola Itinerante, no Paraná.

334


Autores e Autoras

Adilson Augusto

Nasceu em São Paulo. Mora no Parque das Paineiras, zona leste de SP. Na literatura teve influência de Vinicius de Moraes, dos Cadernos Negros, Racionais, Milton Nascimento, Leci Brandão, Raul Seixas, Legião Urbana, Carlos Drummond de Andrade e Public Enemy. Atualmente é professor de História na rede pública de ensino e realiza saraus em sala de aula.

335


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Akins Kintê

Akins Kintê, poetinha sem tempo, remetido ao passado, presente e futuro, “nascido no berço do skindô e criado nos terreiros dos ziriguiduns”, tem como escola os campos de várzea. O corpo batuca sob a luz da Lua, os lábios se deliciam na menina que traz na pele a mesma cor da noite. Bebe de se embriagar na fonte do samba e da oralidade dos negos velhos. Bom com a memória, é um elo na manutenção da casa da ancestralidade, onde se arrisca a poetizar através da lente-câmera. Seu escritório é nas esquinas da vida, onde silencia suas mãos e o coração dedilha sempre um verso, seja lá qual for a adversidade da vida.

336


Autores e Autoras

Alcidéa Miguel

Atriz, musicista, artista plástica e escritora, é autora dos livros Eu Também Chorei na Escola, Ainda Há Tempo para a Esperança, Ser Mulher, O Artista é Você. Publicou um conto no livro Cadernos Negros Volume 38. Também é cantora e intérprete.

337


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Alessandra Sampaio

Nasceu em Feira de Santana, BA, em 19 de junho de 1971. É graduada em Letras com Inglês na UEFS – Universidade Estadual de Feira de Santana e pós–graduada em Estudos Literários na mesma instituição. Atualmente reside em Salvador. É casada e considera sua filha Lindiwe Onawale seu poema mais sublime. Atua como professora de Língua Portuguesa da Rede Estadual de Educação da Bahia e da Rede Municipal de Camaçari. Seu interesse pela literatura se deu na infância a partir das histórias infantis lidas por seus pais Antonio e Angelina. Esse interesse foi se aprofundando ao longo da sua caminhada acadêmica e culminou no encontro com as águas da literatura negra, elemento fundamental para a construção da sua identidade. É membro da coordenação da Quartinhas de Aruá, evento literário que acontece esporadicamente em Salvador.

338


Autores e Autoras

Aline Soares Negríndia

É mulher negra, mãe de Lewá (a Bela). Helder El-Bachá é seu companheiro e incentivador. Candomblecista, filha biológica de Iracema Soares e João Roberto. É filha espiritual de Oxumaré e Oyá, filha de santo de Iyá Nilzete Alagsy, do Ilê Omin Oguian na Ilha de Itaparica, BA. Bissexual ativista, MC, poetisa, escreve contos e poesias eróticos. É licenciada em História, Redutora de Danos e Educadora Social. Baiana de Entre Rios, mora em Aracaju, SE. Sua escrita, iniciada no ambiente escolar, é fortalecida pelo rap. Ao longo dos anos ganhou incentivo das escritoras Hildália Fernandes, Conceição Evaristo e do escritor Guellwaar Adún. Atualmente publica em sua página, nas redes sociais, o “Diário de uma Mãinha”, onde conta um pouco das aventuras, amores e dissabores da maternidade.

339


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Ana dos Santos

Foi criada em Embu-Guaçu, periferia de São Paulo e, graças ao esforço de sua mãe, Regina Marta dos Santos, uma empregada doméstica negra aposentada, hoje faz pós-graduação em estudos culturais de espanhol e português nos Estados Unidos. Dedica-se ao estudo da literatura afro-brasileira escrita por mulheres e de como essa literatura é usada para produzir mobilidade em espaços que antes eram negados a pessoas negras. Nos Estados Unidos, continua na luta por justiça social e racial dentro dos movimentos ativistas.

340


Autores e Autoras

Ana Fátima

Ana Fátima dos Santos nasceu em Salvador, BA. É licenciada em Letras Vernáculas e Mestra em Crítica Cultural (UNEB). Ativista do movimento negro, filha do Ilê Axé Iboro Odé, educadora e consultora de beleza. Estuda e analisa a formação de professores(as) em educação para as relações étnico-raciais e atualmente desenvolve pesquisa sobre produção de materiais didáticos para educação escolar quilombola e educação antirracista sob a ótica da Linguística Aplicada.

341


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Beatriz Lima

Beatriz de Souza Lima é natural de Campinas, interior de São Paulo, filha mais nova de José Augusto de Souza Lima e Maria Regina de Souza Lima. É enfermeira, graduada pela UNIFESP (2007), e mestra em Ciências da Saúde, também pela UNIFESP (2012); sua dissertação versou sobre a invisibilidade experienciada pelas mulheres negras na perspectiva das profissionais de saúde de enfermagem. Atualmente, faz graduação em Letras pela USP, por reconhecer na linguagem um papel fundamental para o combate das iniquidades em saúde, e trabalha em um hospital em SP.

342


Autores e Autoras

Benedita Lopes

Graduada em Letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Fundação Santo André. Especialista em Língua Portuguesa pela PUC/COGEAE. Publicou no volume 37 de Cadernos Negros.

343


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Benício dos Santos Santos

Nascido em Salvador, BA, Benício é historiador de formação, pesquisador, coordenador de projetos educativos, funcionário público da cidade de Salvador e admirador de textos escritos por autores(as) negros(as). Publicou nos volumes 37, 38 e 39 de Cadernos Negros. A literatura para ele está em todos os lugares e fortalece a memória do povo negro e de sua ancestralidade, sendo também um instrumento intelectual de luta contra o racismo.

344


Autores e Autoras

Boris Calazans dos Santos

Um rapaz negro e latino-americano sobrevivendo entre as maravilhas e tragédias que a experiência da diáspora oferece. Vive em São Paulo, onde atua como advogado público. É militante da Uneafro Brasil e da Frente Alternativa Preta. Autor estreante, apaixonado por literatura, busca com as palavras preencher as fendas que separam irremediavelmente este mundo do outro.

345


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Bruno Gabiru

Nasceu dias após a soltura de Nelson Mandela, em fevereiro de 1990. Nasceu e vive em São Paulo. Formado em Artes Visuais pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, também busca se expressar nas artes plásticas, além de escrever. Participou das últimas edições de poemas dos Cadernos Negros (37 e 39). Esta é a primeira vez que participa de uma edição de contos. Página do facebook: facebook.com/gabiru.negrart.

346


Autores e Autoras

Carlos Santos

Carlos é um apaixonado por literatura. Formado em Engenharia Elétrica pela UFBA em 2013, foi um dos finalistas no 1º Festival de Literatura do SESI Salvador com o conto “A radiola”, mas só em 2015, depois de participar de algumas oficinas literárias, decidiu ser escritor. Atualmente reside no Rio de Janeiro e vem trabalhando diariamente para lançar seu primeiro livro de contos. Literatura para ele é uma forma de sentir-se livre num Brasil em que o negro, de alguma forma, ainda permanece cativo.

347


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Claudia Walleska

Poetisa e compositora, nascida em 1980, natural de São Paulo, capital. Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Anhembi Morumbi (2005); pós-graduação em Vigilância Sanitária pela Faculdade Oswaldo Cruz (2009) e em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca – FIOCRUZ (2016). Trabalha na Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo (SES) e na Coordenação de Vigilância em Saúde do Município de São Paulo (COVISA). Militante negra, sempre gostou de escrever e tem a sua quinta participação nos Cadernos Negros. Participou também da Antologia da Poesia Negro-brasileira Erótica – Pretumel de Chama e Gozo, organizada por Akins Kintê e Cuti (2015). Acredita que literatura afro é um ato de força e resistência.

348


Autores e Autoras

Cristiane Sobral

Cristiane Sobral é carioca. É escritora, poeta, atriz, diretora e professora de teatro. Ganhou, em 2017, o Prêmio FAC-Secult-DF de Culturas Afro-brasileiras. Ocupa a cadeira 34 da Academia de Letras do Brasil. É mestra em Artes (UnB), especialista em Docência Superior pela Universidade Gama Filho, RJ, licenciada em Educação Artística, bacharel em Interpretação Teatral (Universidade de Brasília). Professora da SEDF, atua como Coordenadora Intermediária na Regional de Ensino do Núcleo Bandeirante – DF. É diretora de literatura brasileira no Sindicato dos Escritores. Escreve no blog: cristianesobral.blogspot.com.br. Página no facebook: @CristianeSobralArtista – https://www.facebook.com/ CristianeSobralArtista.

349


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Cuti

Cuti é pseudônimo de Luiz Silva. Formou-se em Letras (Português-Francês) na Universidade de São Paulo, em 1980. É mestre em Teoria da Literatura (1999) e doutor em Literatura Brasileira (2005), pelo Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp. Foi um dos fundadores e membro do Quilombhoje Literatura (de 1983 a 1994) e um dos criadores e mantenedores dos Cadernos Negros (de 1978 a 1993), série na qual publicou seus poemas e contos em 39 dos 40 volumes lançados (até 2017). Tem também publicado diversos textos em antologias, incluindo ensaios. É autor dos livros Kizomba de Vento e Nuvem, de 2013, e Contos Escolhidos, coletânea publicada em 2016, dentre diversos outros.

350


Autores e Autoras

D’Ilemar Monteiro

D’Ilemar Monteiro é pseudônimo de Vera Alves, nascida em São Paulo, SP. É bacharel em Ciências Contábeis, bacharel em Administração pela FMU e pós-graduada em Docência pela FACHA, de Aracruz, ES. Capoeirista cordão amarelo pelo Grupo Esporão (BA) e cordão azul pelo Grupo Baraká (SP). Yalorixá da Oxum, fundou o Ilê Telhado Branco (SP) em 1992. Tem contos publicados nos volumes 26 e 38 de Cadernos Negros, no site Recanto das Letras e monografia publicada no site Terceira Idade, baseada no romance de Oscar Wilde, O Retrato de Dorian Gray. Participou do Quilombhoje Literatura no período de 1982 a 1987, e do Grupo Bata Koto de dança Afro. Para ela, literatura é manifestação da sensibilidade e base do conhecimento humano.

351


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Edenice Fraga

Edenice Fraga é filha de Valmir Fraga e Vilma Pereira Fraga. Nasceu em Florianópolis, SC, e mora em São José, SC. Atualmente dedica-se à literatura, participando de eventos, como palestrante e escritora, bem como aos estudos literários no curso de Letras na UFSC. É tenente-coronel da Reserva e a primeira mulher negra a ser Oficial Superior da Polícia Militar catarinense. É membro imortal e a primeira mulher poetisa e escritora da Academia de Letras dos Militares Estaduais de Santa Catarina. Tem um livro de poesias publicado, Pássaro Sublime, e tem publicações em revistas e coletâneas. “A literatura faz parte do meu ser, eu escrevo por prazer”, afirma Edenice. Segundo ela, “um livro é um filho, que teve como ventre a mente de um escritor”.

352


Autores e Autoras

Elaine Marcelina

Elaine Marcelina nasceu no Rio de Janeiro, é historiadora, professora e escritora. Lançou seu primeiro livro, Mulheres Incríveis, em 2008. A partir daí, descobriu o gosto pela escrita. Escrever, para ela, é um manifesto, escreve para se libertar e sua escrita tem um eco de liberdade. No ano de 2011 lançou o segundo livro, Emoções Reveladas, traduzindo a vida em prosa e verso. No ano de 2016 lançou seu primeiro livro infantil, As Coisas Simples da Vida, pela Editora Nandyala. É professora, doutoranda em Educação pela UERJ, integrante do grupo de pesquisa Kekere/PROPED/UERJ e militante do Movimento Negro Unificado.

353


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Eliana Alves Cruz

Eliana Alves Cruz nasceu no Rio de Janeiro, possui raízes fincadas na Bahia, tem o mundo como casa — pois já percorreu 33 países por meio de seu trabalho como jornalista —, mas escrever é a maior de todas as suas viagens. É a autora de Água de Barrela, livro vencedor, em 2015, do concurso da Fundação Cultural Palmares/ MinC: Prêmio Oliveira Silveira. Foi selecionada com sete poesias para o volume 39 de Cadernos Negros, em 2016, e para a antologia Novos Poetas, no Prêmio Sarau Brasil 2017. Criou o site www.blacksportclub.com.br, sobre o legado negro no esporte, e também é autora do blog www.flordacor.blogspot.com, com textos e entrevistas sobre mulheres negras.

354


Autores e Autoras

Esmeralda Ribeiro

Esmeralda Ribeiro é jornalista, escritora e pesquisadora da literatura afro-brasileira. É integrante, desde 1982, do Quilombhoje Literatura. Tem trabalhos publicados em 35 antologias no Brasil e no exterior. Sua atuação, no sentido de incentivar a participação da mulher negra na literatura, tem sido constante. Apesar de não ser uma das fundadoras da série Cadernos Negros ou do grupo Quilombhoje, há mais de vinte anos tem, juntamente com Márcio Barbosa, organizado e editado a série e coordenado o grupo; dois projetos que têm tido resultados gratificantes. Idealizou, junto com Vera Lúcia Barbosa, o “Sarau Afro Mix”. Também com Márcio concebeu o “Xirê de Palavra & Poesia Afro”. É autora do livro Malungos & Milongas (conto) e coautora do livro Gostando Mais de Nós Mesmos, sobre autoestima e questão racial, dentre outros.

355


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Fernando Gonzaga

Nasceu no centro histórico da cidade do Salvador, BA. É observador do cotidiano do povo negro, e é aí que tem origem a maioria dos seus escritos. É bacharel em Ciências Econômicas, especialista em Docência do Ensino Superior, e possui formação continuada em Literatura Negra para Enegrecer os Modos de Saber. Também é curador do EPA! Encontro Periférico de Artes e participante do Quilomboletras-BA. Sua escrita é fruto de sua ancestralidade, das percepções que encontra, que o circundam no presente e do que o autor prospecta para um futuro digno da população negra. Isso tudo o fortalece e inspira, fazendo-o acreditar na escrita como voz ancestral e contemporânea do ser.

356


Autores e Autoras

Gabriel Messias

Gabriel Messias é formado em Letras e possui pós-graduação em Literatura Brasileira pela PUC-SP. É professor de sala de leitura na rede municipal de São Paulo e de Língua Portuguesa na EJA em São Bernardo do Campo. É um dos idealizadores do coletivo Droppoético, que promove saraus, clubes de leitura e rodas de conversa na cidade de Praia Grande, SP. Instagram: @gabrielmessias_7. Blog: escritorgabrielmessias. blogspot.com

357


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Jairo Pinto

Vinte anos depois de escrever o seu primeiro poema e de integrar diversas antologias, o escritor baiano Jairo Pinto, 35 anos, publicou no final do ano de 2016 seu primeiro livro: Por Onde Começar: Antologia de Verso e Prosa (Cogito Editora). O livro reúne textos que amadureceram junto com o autor ou, como ele define, “gritos, sussurros e não-ditos de toda uma vida”, da infância de quem cresceu pelas ruas de Paripe, bairro da periferia de Salvador, na Bahia, até a construção dos caminhos que o alinham nas entrelinhas da literatura negro-brasileira. “Escrevo como quem tem fome de outras estatísticas”, afirma.

358


Autores e Autoras

Joceval Nascimento (Layê)

Nasceu em Salvador, BA, no bairro de Pernambues, em 04 de março de 1967. Licenciado em Filosofia pela UCSAL, é funcionário da Prefeitura Municipal de Candeias, BA. É Ogã do Terreiro Ilê Axé Omin Kare Lewí, professor/educador social, compositor e produtor cultural na área de música e literatura. Casado, é pai da garota Lindiwe Alves Nascimento Onawale, dentre os muitos filhos que a vida lhe ofertou. Os primeiros contatos com a literatura se deram em casa com seus pais: José Marcelino dos Santos e Valdete Maria do Nascimento. Atualmente é membro do grupo de literatura negra Quartinhas de Aruá em Salvador e participa da SIOBA: Irmandade de Ojés, Ogãs e Tatas. É membro do FEDERBA: Fórum de Educação e Diversidade Étnico-Racial da Bahia. Vê na literatura uma fluência de possibilidades de expressão da liberdade.

359


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Júlia Costa

Júlia Costa tem 27 anos e é de João Monlevade, MG. Reside atualmente em Viçosa, MG, onde é graduanda do curso de Geografia. É integrante do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB-Viçosa) e coordenadora do cursinho popular DCE/UFV. “A literatura foi importante para o meu empoderamento como mulher negra e permitiu que eu pudesse me livrar das amarras que foram impostas a mim pela cor”, Júlia diz.

360


Autores e Autoras

Kasabuvu

Fez exposição de poemas em diversos espaços. Tem dois cursos de História da África e é pesquisador do Nucab (Uniso). Desenvolve pesquisas sobre línguas africanas, danças e rituais.

361


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Leandro Passos

Possui graduação em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2004) – Campus de São José do Rio Preto (IBILCE), mestrado em Estudos Literários pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2008) – Campus de Araraquara (FCL-Ar) e doutorado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2012) – Campus de São José do Rio Preto (IBILCE). Atua nos seguintes temas: prática de ensino de língua portuguesa, relação intersemiótica entre as linguagens (fotografia, pintura, desenho e dança), intertextualidade (mito, lenda e conto maravilhoso) e cultura afro-brasileira e indígena. É professor EBTT de Língua Portuguesa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul – Três Lagoas. É secretário do NEABI – Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do Campus Três Lagoas.

362


Autores e Autoras

Léo O’Bento

Léo O’Bento nasceu em Oswaldo Cruz e se criou em Belford Roxo, RJ. Bateu asas recentemente para a cidade de São Paulo. É educador, produtor cultural e pai com larga experiência em contar historinhas antes de dormir. Manteve ativo nos anos 2000 um blog, onde postava contos e crônicas sobre o cotidiano que vivenciou no Rio de Janeiro. Hoje, produz conteúdo para o blog de sua livraria especializada em relações raciais. E está com uma estranha mania de transformar sonhos em realidades.

363


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Lepê Correia

Severino Lepê Correia é professor, jornalista, compositor, músico, psicólogo, pós-graduado em História pela UFPE, mestre em Literatura e Interculturalidade pela UEPB, poeta, conferencista, Abòrisá e pesquisador das culturas afras e brasileiras. Para Lepê a literatura é um tambor expressando vozes ancestralizadas, no presente. Publicou o livro Caxinguelê – Poesias de Negritude; Canoeiros e Curandeiros – Resistência Negro-urbana em Pernambuco – Século XIX, e tem publicado, há mais de uma década, contos e poemas em Cadernos Negros.

364


Autores e Autoras

Lidiane Ferreira

Lidiane Ferreira, 26 anos, é moradora da periferia de Salvador e não sabe ao certo quando começou a escrever. Compreende a literatura negra como um viés fundamental para a emancipação e ressignificação da identidade negra. Amante das letras, graduou-se em Letras Vernáculas (UFBA) e, atualmente, é pós-graduanda em Gênero e Direitos Humanos, também pela Universidade Federal da Bahia – UFBA. É uma das idealizadoras e membro do Projeto Enegrescência, no qual busca divulgar as literaturas afro-brasileiras e africanas de língua portuguesa. Em 2016 foi organizadora e uma das poetas presentes na antologia Enegrescência – Coletânea Poética, publicada pela editora Ogum’s Toques Negros. Apesar da sua escrita ter surgido do silêncio provocado pelo racismo, hoje a considera um fator de resistência, empoderamento e libertação.

365


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Márcio Barbosa

Márcio nasceu e vive em São Paulo, SP. Um dos coordenadores do Quilombhoje e coorganizador da série Cadernos Negros, pensa que a literatura é terreno fértil para descobrimentos. Considera que é possível viver, sentir e se emocionar com cada personagem, é possível aprender um pouco com cada um e, assim, aprendermos sobre nós mesmos. Márcio fez as entrevistas e os textos do livro Frente Negra Brasileira e é um dos responsáveis pelo documentário e livro Bailes – Soul, Samba-rock, Hip Hop e Identidade em São Paulo. Também, junto com Esmeralda Ribeiro e Niyi Afolabi, organizou os livros Afro Brazilian Mind e Black Notebooks (o último é uma versão em inglês de Cadernos Negros), lançados nos EUA. Além disso, é idealizador e organizador do livro Jovem Afro – Antologia Literária.

366


Autores e Autoras

Mari Vieira

Mari Vieira nasceu Marilene Vieira Costa, nos longínquos cantos do Vale do Jequitinhonha, MG. Veio buscar a sobrevivência e a realização de sonhos em São Paulo há mais de vinte anos. É mestra em Literatura e Crítica Literária pela PUC-SP, onde escreveu a dissertação Os Limites do Sobrenatural: uma Leitura do Fantástico em Josué Guimarães. Graduou-se em Letras-Português na mesma universidade, em 2004. É professora com mais de dez anos de experiência no ensino fundamental, médio e superior. Escreve e lê desde sempre, porque acredita que a escrita é uma forma de respirar, e a leitura, um meio de construir identidades. Instagram: @maariih.vieira. Facebook: https://www.facebook. com/mari.vieira.9026.

367


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Miriam Alves

É bacharel em Serviço Social pelas Faculdades Metropolitanas Unidas. Escritora e poeta, foi integrante do Quilombhoje Literatura de 1980 a 1989. Escritora visitante na Universidade do Novo México e na Escola de Português de Middlebury College, EUA, ministrou os cursos de Literatura e Cultura Afro-brasileira. Seus poemas e contos fazem parte da série Cadernos Negros a partir do volume cinco (1982) até o volume 34 (2011).

368


Autores e Autoras

Nana Martins

Nana Martins (Silvana Martins) atualmente mora em uma ilha chamada Florianópolis. Estuda feminismo negro e literatura afro-diaspórica de língua portuguesa no mestrado da UFSC. Graduou-se em Letras (Português-Francês) pela Universidade Estadual de Londrina. Professora de Língua Portuguesa, atua em escola pública, ministrando cursos e oficinas sobre a questão racial. Membra do coletivo Pretas em Desterro e administradora do blog: http://desventurasdeumaafrodescendente.blogspot.com.br. Coorganizou o livro Uma Escola, Muitas Histórias (org.: Regina Celi Gonçalves Pinto, Sandreli Gaioti Nery e Silvana Martins dos Santos). Americana: Adonis, 2013 (memórias). Tem poemas e contos publicados nos Cadernos Negros.

369


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Paulo Vicente Cruz

Paulo Vicente Cruz nasceu no Rio de Janeiro, em 17 de setembro de 1977. É jornalista formado pela Universidade Federal Fluminense. Desde o início da carreira tem trabalhado com atividades relacionadas ao terceiro setor e movimentos sociais. Acredita na possibilidade da literatura nos lembrar de nossa própria humanidade, por vezes esquecida. Em 2007, venceu concurso literário promovido pela Revista Piauí, tendo sido o texto publicado na edição de setembro do mesmo ano. Teve contos selecionados para as publicações literárias digitais Subversa e Revista Gueto.

370


Autores e Autoras

Rosa Gabriela

Rosa Gabriela (Maria Gabriella) é professora de línguas. É de Petrópolis, RJ. Viveu em Niterói, em São Gonçalo, nos Estados Unidos e em Campo Grande. Atualmente está de mudança para Minas Gerais. Escreve relatos de viagens em sua terra e em terras estrangeiras, principalmente sobre seu cotidiano nos metrôs, ônibus e trens do Rio de Janeiro. A maior parte dos seus escritos é feita em cadernos, nos meios de transporte nas cidades por onde passa. Sua escrita reflete sobre as relações contraditórias na contemporaneidade e as diversas e misteriosas formas de resistência, além de buscar compreender o mundo e seu lugar nele, como mulher, negra, brasileira, em trânsito e autora.

371


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Ruimar Batista

Especialista em Administração e Elaboração de Projetos Sociais, é engenheiro agrimensor (Universidade Federal do Piauí). Militante e intelectual orgânico do Movimento Negro, também é pesquisador livre no campo de africanidades e afrodescendências, filosofias e religiões de matriz africana. Além disso, é professor de língua yorubá (Universidade Estadual do Piauí/PARFOR), escritor, poeta, letrista/compositor, roteirista (de cinema). Participou dos volumes 30 e 31 de Cadernos Negros. É autor do livro Negridade.

372


Autores e Autoras

Sacolinha

Sacolinha (Ademiro Alves de Sousa) nasceu em 9 de agosto de 1983 na cidade de São Paulo. É formado em Letras pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). É escritor, autor de romances e livros de contos. Em sua trajetória já esteve em programas de televisão como o Programa do Jô (TV Globo), Provocações, Metrópolis e Manos e Minas (TV Cultura). Ganhou vários prêmios por seus livros e seus projetos. Desenvolve, ainda, uma palestra por semana nas escolas públicas do Estado de São Paulo. Atualmente realiza o projeto “Literatura e Paisagismo – Revitalizando a Quebrada” que tem por objetivo a intervenção em espaços públicos com literatura, grafite e o plantio de árvores.

373


Cadernos Negros • volume 40 • Contos Afro-Brasileiros

Samuel Neri

Nasceu em Ipecaetá, BA, em 28 de abril de 1970. Vive desde os dois anos em São Paulo, onde estudou sempre em escolas públicas. Cursou Jornalismo durante um ano e meio na Universidade Braz Cubas – UBC, de Mogi das Cruzes, SP. Atualmente é graduando em Letras na Universidade de São Paulo – USP. É funcionário do Metrô de São Paulo desde 1998 e publica seus poemas e crônicas em seu blog: http://poiesiscronica.blogspot.com.br; e em sua página: http://www.recantodasletras.com.br. Publicou nos volumes 35 e 38 de Cadernos Negros.

374


Autores e Autoras

Vina di Abreu

Nasceu em Formosa, GO. Vive em Brasília desde 1959. É enfermeira aposentada do Ministério da Saúde. Escreve poesias desde jovem, mas só publicou recentemente. Com o nome de Jovina Teodoro participou do volume 39 de Cadernos Negros. Ela afirma: “Incentivada por essa publicação estou a arriscar-me no gênero de contos”.

375


Profile for Márcio Barbosa

Quem são os autores e autoras do livro Cadernos Negros Volume 40  

Biografia dos quarenta e dois escritores que participam com contos no livro Cadernos Negros volume 40, que marca o quadragésimo ano de exist...

Quem são os autores e autoras do livro Cadernos Negros Volume 40  

Biografia dos quarenta e dois escritores que participam com contos no livro Cadernos Negros volume 40, que marca o quadragésimo ano de exist...

Profile for mbantu
Advertisement