Page 1


máriO CésAr


Mas que mÁrio? Nascido em 1982 e graduado em Design Gráfico pela Universidade de Brasília, o filho de Maria José e Auto César já foi resenhista do site UniversoHQ (universohq.com. br) e trabalhou na Editora Via Lettera como diretor de arte e editor de quadrinhos. Também é colaborador e organizador da Front, uma renomada antologia de quadrinhos, contos e ilustrações nacionais. Atualmente é chargista do informativo Jornalistas & Cia (jornalistasecia.com.br), Ao buscar as histórias que iriam compor este volume da EntreQuadros lembrei-me imediatamente de contos de dois amigos: Pedro Cirne (jornalista da Folha de S.Paulo e do UOL) e Nick Farewell (autor do romance Go). Ambos os textos abordavam, cada um a seu modo, um assunto aparentemente simples: saber aproveitar a vida. Cada um desses contos se transformou em HQ de uma forma diferente. O de Nick, Wake Up, foi basicamente um processo de transcrição: simplesmente traduzi em imagens as palavras do material original e impus o ritmo adequado, um parto simples e natural. Já o texto de Pedro, Uma história de amor, foi completamente reformulado. Não que o material original não seja bom, muito pelo contrário (e quem quiser conferi-lo basta acessar o blog no qual o Pedro publica seus contos ­– http://kontos.zip.net). Ocorreu que, ao transpor o texto para a linguagem dos quadrinhos, as ideias cresceram de uma forma tão inesperada dentro de mim que, apesar de usar diversos elementos já brilhantemente inseridos no original, tudo se tranformou em uma história nova, porém similar na essência e na mensagem. Wake Up já chegou a ser publicada, em inglês, no portal de quadrinhos on-line da editora norte-americana TopShelf, a mesma de excelentes autores como Alan Moore (Watchmen, Lost Girls), Alex Robinson (Fracasso de público), Eddie Campbell (Do inferno), Craig Thompson (Retalhos), Derek Kirk Kim (The same difference), James Kochalka (American Elf), Rich Koslowski (Três dedos) entre tantos outros. Já A Walk on The Wild Side estreia aqui, em grande estilo. Creio que estou entregando a vocês uma edição mais coesa que a estreia da EntreQuadros. Publiquei ali materiais que fazem parte do meu trabalho, mas são muito díspares entre si. Meu material de humor já encontrou seu espaço no portal do TopBlog e aqui me parece ser o lugar adequado para este material mais sóbrio e introspectivo.

e atua como ilustrador e designer gráfico freelancer, além de publicar tirinhas para o Top Blog (topblog.com.br/ quadrinhos) da MixMD.

www.masquemArio.net outrAs publicaçÕes :: Front 17. Invisibilidade (2006, Via Lettera) :: Contos Tristes (2007, Independente) :: Front 18. Ódio (2007, Via Lettera) :: Front 19. Sonho (2007, Via Lettera)

:: Front Especial 1. Centenário da Imigração Japonesa (2008, Via Lettera) :: EntreQuadros #1 (2009, 4Mundo) :: Pequenos Heróis (2010)

A Balão Editorial é uma casa publicadora que tem como proposta a produção de livros inteligentes, que convidam os leitores a pensar e se entreter. Dentro do nosso escopo estão quadrinhos, literatura e ciências humanas.

Agradeço imensamente a todos os que ajudaram a transformar este projeto em realidade, em especial, aos meus pais, ao Nick e ao Pedro. Espero que apreciem a leitura.

Nosso objetivo é lançar obras que tenham um conteúdo inédito, inventivo e provocativo, como esta que você tem em mãos.

Mário César

www.balaoeditorial.com.br


© e TM 2010 Mário César. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial desta obra sem a autorização prévia do autor, exceto para fins de divulgação. CIP-Brasil Catalogação na fonte Sindicato Nacional dos editores de livros, RJ C414e Cesar, Mário, 1982EntreQuadros / texto Nick Farewell ; adaptação e arte Mário Cesar. - São José do Rio Preto, SP : Balão, 2010. principalmente il. Adaptação de: A walk on the wild side ; Wake up / Nick Farewell Textos em quadrinhos ISBN 978-85-63223-01-2 1. Histórias em quadrinhos. I. Farewell, Nick. A walk on the wild side. II. Farewell, Nick. Wake up. III. Título. 10-1240.

CDD: 741.5 CDU: 741.5

22.03.10 26.03.10

018181

Projeto gráfico e editoração Mário César Revisão Daniel Esteves & Flávia Yacubian

Equipe Flávia Yacubian Guilherme Kroll Natália Tudrey Contato www.balaoeditorial.com.br balaoeditorial@balaoeditorial.com.br

Composto na cidade de São Paulo, impresso pela Assahi Gráfica e Editora Ltda., tiragem de 1.000 exemplares, miolo em papel Off-set LD 90g/m, capa em papel Triplex LD 250g/m.


PrefÁcio Desperte para o Lado Selvagem da Vida Sim, eu juntei as duas histórias. Na verdade, as duas histórias têm o mesmo tema: vida. É sobre o que todos nós devemos fazer durante o tempo em que caminhamos sobre a Terra. Como fazer as nossas vidas valerem a pena? Parece óbvio ou até presunçoso mas não é. É que a vida atarefada e extenuante nos tira a magia e a inocência. Tudo fica mais árduo e difícil à medida que as obrigações e as responsabilidades acumulam. Sábios sempre dizem que a essência reside na simplicidade. E creio que a verdade e a sabedoria também estão na simplicidade. Mas, afinal, o que nos torna tão pesados, sisudos e preocupados? Contas para pagar no fim mês, as eternas relações humanas que não conseguimos resolver ou o grande sonho que ficou para trás? Afinal, o que nos faz amargurados, derrotados e desesperançosos? Quando afundamos na areia movediça, caímos no poço e nos perdemos no labirinto? O Mário com seu traço simples e aparentemente despretensioso nos aponta uma solução, a saída. Ele pede que abandonemos por um instante a realidade que nos oprime e olhemos para dentro de nós mesmos. Lá encontraremos uma canção perdida, um sonho em animação suspensa e um mundo inteiro esperando pelo retorno da monarca. Também acredito que é da simplicidade que nasce o entendimento. Um entendimento que pode aplacar complicadas relações humanas, corrigir desvios de planos e até mesmo equilibrar melhor as contas do fim do mês. Ou, na pior das hipóteses, aprender a não se importar tanto. Por que, hoje em dia, ninguém quer aprender (ou reaprender) a sorrir? Por que em vez de quebrar as pedras, não as transformamos em balões que flutuam? Por que não acreditamos mais? Na verdade, é um pedido que está em suas mãos. Um convite. Um curioso lembrete para você refletir sobre o que pode fazer a partir daquilo que já se foi. Pronto. Agora assobie aquela música que você gosta e feche os olhos. Tente encontrar o sorriso esquecido e desperte. Um mundo novo pode estar esperando por você. Boa leitura. 10 de janeiro de 2010, São Paulo Nick Farewell


"Viver ĂŠ a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe." Oscar Wilde


5


6


7


8


9


11


12


13


14


15

mAria TerezA


16


17


18


19


20


21


22


HumOr 23


24


25


26


27


28


29


30


31


32


33


34


35


36


máriO CésAr EntreQuadros e Balão Editorial orgulhosamente apresentam:

of a

Beginning

Great

Adventure Equipe Flávia Yacubian Guilherme Kroll Natália Tudrey Contato www.balaoeditorial.com.br balaoeditorial@balaoeditorial.com.br


of a

Beginning

Great

Adventure

roteiro e arte:

mário César

Hora de atravessar o fogo.

ng ding do

Rumo à luz, eu espero.

1


E vejam só quem apareceu! É um milagre natalino!

O traste veio...

Olá, Carlos.

Bom te ver também, Rita.

A Janine está na cozinha. Aceita um vinho ou uma cerva?

Desistindo de suas duas maiores especialidades?

A doce Jane de sempre...

Não, valeu. Tô tentando parar de beber e não ferrar as coisas, pra variar...

2


Ainda bem que você veio. O Lucas não parava de perguntar se o pai dele viria mesmo.

Estou aqui, Jane. Eu disse que viria.

Como disse que viria tantas outras vezes...

...

Vou terminar a ceia. O Lucas está no quarto dele.

E vê se não pisa na bola de novo. Meu estoque de desculpas já esgotou.

3


Adivinha que bom velhinho chegou?

PAI!

Você veio!

O que é isso que você tá ouvindo?

Uma banda de rock que minha turma toda gosta. o u t per ar e eu v e es

Vocês chamam isso de rock?! Que geração perdida! Mas larga de ser rabugento! aon de q uer que eu vá

4

Isso parece um cantor sertanejo brega cantando música de corno... Tá bom, seu velhote. Eu paro a música. g omi o te lev o c


Éo que eu tô pensando que é?

Me contaram que você se comportou bem esse ano.

Já coloquei umas músicas aí pra você.

Não acredito! Você foi bem específico na cartinha.

Aquelas velharias que você e a mamãe curtem?

Valeu, pai!

Você foi feito ao som dessas velharias, muleque. Olha o respeito!

Quero só ver se esses dinossauros são bons mesmo...

... mas, por favor, me poupa dos detalhes de como eu fui feito. Ei! Maneiro o título dessa aqui...

5


Até que é bonita a música...

Pai?

Tá tudo bem? Tá sim, filho. Foi só essa música que me deixou meio sentimental.

6


Você cresceu tanto, Lu. E eu nem vi isso acontecer...

É sério, filho. Só me dei conta do imbecil que estava sendo pouco tempo atrás.

Hoje é Natal. Deixa os dramas pra lá e vamos curtir..

Pai, relaxa ...

Pai, a única coisa que me importa é que você tá aqui agora. E juro que não vou me afastar de novo...

Falando nisso, deixa eu trocar essa música que ela está te fazendo chorar como uma menininha. Espera!

... até porque alguém tem que lhe ensinar o que é rock de verdade por aqui, não é?

7


Deixa o som rolar!

fim


Tradução de pequeno trecho

COMEÇO DE UMA GRANDE AVENTURA [Beginning of a great adventure] letra original por Lou Reed

Talvez fosse ótimo ter uma criança para sair por aí Um pequeno eu para inculcar meus pensamentos Um pequeno eu ou ele ou ela para inculcar meus sonhos Uma maneira de dizer que a vida não é um desperdício Eu manteria o moleque longe da escola e lhe ensinaria eu mesmo Eu o manteria longe do veneno das multidões (...) Tentaria ser o mais progressista que pudesse Desde que eu não precisasse me esforçar muito (...) Espero que seja verdade o que minha mulher me disse Ela disse, meu bem, é o começo de uma grande aventura Meu bem, é o começo de uma grande aventura Dê uma olhada Talvez fosse divertido ter uma criança para sair por aí Criá-la à minha imagem como um deus Teria meus próprios carregadores de caixão para me levar ao túmulo E me fazer companhia quando eu for um palerma enrugado e desdentado Um velho tolo sentado sozinho babando na camisa Um velho caquético chafurdando na sujeira Talvez fosse divertido ter uma criança a quem passar alguma coisa Alguma coisa melhor do que fúria, dor, rancor e mágoas


Mas que mÁrio? Nascido em 1982 e graduado em Design Gráfico pela Universidade de Brasília, o filho de Maria José e Auto César já foi resenhista do site UniversoHQ (universohq.com. br) e trabalhou na Editora Via Lettera como diretor de arte e editor de quadrinhos. Também é colaborador e organizador da Front, uma renomada antologia de quadrinhos, contos e ilustrações nacionais. Atualmente é chargista do informativo Jornalistas & Cia (jornalistasecia.com.br), Ao buscar as histórias que iriam compor este volume da EntreQuadros lembrei-me imediatamente de contos de dois amigos: Pedro Cirne (jornalista da Folha de S.Paulo e do UOL) e Nick Farewell (autor do romance Go). Ambos os textos abordavam, cada um a seu modo, um assunto aparentemente simples: saber aproveitar a vida. Cada um desses contos se transformou em HQ de uma forma diferente. O de Nick, Wake Up, foi basicamente um processo de transcrição: simplesmente traduzi em imagens as palavras do material original e impus o ritmo adequado, um parto simples e natural. Já o texto de Pedro, Uma história de amor, foi completamente reformulado. Não que o material original não seja bom, muito pelo contrário (e quem quiser conferi-lo basta acessar o blog no qual o Pedro publica seus contos ­– http://kontos.zip.net). Ocorreu que, ao transpor o texto para a linguagem dos quadrinhos, as ideias cresceram de uma forma tão inesperada dentro de mim que, apesar de usar diversos elementos já brilhantemente inseridos no original, tudo se tranformou em uma história nova, porém similar na essência e na mensagem. Wake Up já chegou a ser publicada, em inglês, no portal de quadrinhos on-line da editora norte-americana TopShelf, a mesma de excelentes autores como Alan Moore (Watchmen, Lost Girls), Alex Robinson (Fracasso de público), Eddie Campbell (Do inferno), Craig Thompson (Retalhos), Derek Kirk Kim (The same difference), James Kochalka (American Elf), Rich Koslowski (Três dedos) entre tantos outros. Já A Walk on The Wild Side estreia aqui, em grande estilo. Creio que estou entregando a vocês uma edição mais coesa que a estreia da EntreQuadros. Publiquei ali materiais que fazem parte do meu trabalho, mas são muito díspares entre si. Meu material de humor já encontrou seu espaço no portal do TopBlog e aqui me parece ser o lugar adequado para este material mais sóbrio e introspectivo.

e atua como ilustrador e designer gráfico freelancer, além de publicar tirinhas para o Top Blog (topblog.com.br/ quadrinhos) da MixMD.

www.masquemArio.net outrAs publicaçÕes :: Front 17. Invisibilidade (2006, Via Lettera) :: Contos Tristes (2007, Independente) :: Front 18. Ódio (2007, Via Lettera) :: Front 19. Sonho (2007, Via Lettera)

:: Front Especial 1. Centenário da Imigração Japonesa (2008, Via Lettera) :: EntreQuadros #1 (2009, 4Mundo) :: Pequenos Heróis (2010)

A Balão Editorial é uma casa publicadora que tem como proposta a produção de livros inteligentes, que convidam os leitores a pensar e se entreter. Dentro do nosso escopo estão quadrinhos, literatura e ciências humanas.

Agradeço imensamente a todos os que ajudaram a transformar este projeto em realidade, em especial, aos meus pais, ao Nick e ao Pedro. Espero que apreciem a leitura.

Nosso objetivo é lançar obras que tenham um conteúdo inédito, inventivo e provocativo, como esta que você tem em mãos.

Mário César

www.balaoeditorial.com.br


EntreQuadros - A Walk on the Wild Side  

Segunda edição da série EntreQuadros do autor Mário César. E se pudéssemos acordar como uma pessoa completamente diferente? O que nos imped...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you