Page 1

UNIDADE II. Processos Cognitivos e Emocionais 2.1. PROCESSOS COGNITIVOS

2.1.3. A APRENDIZAGEM Profª Marina Santos

1


OBJECTIVOS 1. Explicar o conceito de aprendizagem; 2. Caracterizar diferentes processos de aprendizagem; 3. Avaliar as condições para uma boa aprendizagem.

Profª Marina Santos

2


O que é aprender?  Aprendizagem = mudança relativamente permanente do comportamento, através da experiência, de que resulta a aquisição de conhecimentos ou de competências; Reorganização de percepções, que permite que se estabeleçam relações e se resolvam problemas. => Aquisição ou modificação dos nossos comportamentos como resultado da nossa experiência de vida.  A aprendizagem dá-se em 3 domínios: saber, saber-fazer e saber-ser (conhecimentos teóricos, práticos e atitudes e valores)  A aprendizagem decorre ao longo da vida, formal ou informalmente. Mas nem todas as mudanças são resultado da experiência: é o caso da maturação ou alterações orgânicas (provocadas ou involuntárias). Profª Marina Santos

3


Caracterização da aprendizagem A APRENDIZAGEM... 1. Muda a capacidade das pessoas interagirem com o meio; 2. Implica processos neurológicos que envolvem uma mudança dos mecanismos bioquímicos nas redes dos neurónios; 3. Pressupõe um sistema de processamento e construção da informação.  o Homem é um sistema aberto, intencional e funciona como uma totalidade organizada (depende do princípio de autoorganização).  Como sistema aberto, há interacção entre o Homem e o Mundo => transformam-se, mudam e evoluem.  A aprendizagem é um processo cognitivo fundamental que nos torna humanos. Profª Marina Santos

4


2. Caracterizar os processos de aprendizagem Formas de aprendizagem: 3. Aprendizagem pela acção

1. Aprendizagens não simbólicas

HABITUAÇÃO

2. Aprendizagens simbólicas OBSERVAÇÃO e IMITAÇÃO

ASSOCIAÇÃO CONDICIONAMENTO CLÁSSICO CONDICIONAMENTO OPERANTE

Profª Marina Santos

MANIPULAÇÃO de SÍMBOLOS Factos e relações Procedimentos e competências 5


Como se aprende? As formas de aprendizagem podem ser agrupadas em 2 níveis:

1. Aprendizagens não simbólicas  simples, resultantes de estímulos do meio. 1.1. Habituação: não reacção a estímulos familiares. 1.2. Associação: relação entre estímulo e resposta. => 2 tipos de Condicionamento: Clássico e Operante 2. Aprendizagens simbólicas  complexas, implicam símbolos e representações.  2.1. Observação e imitação do comportamento de modelos significativos  2.2. Manipulação de símbolos: mudanças nos esquemas cognitivos relativos a factos e relações; procedimentos e competências. Profª Marina Santos

6


Como se aprende? (continuação) 3. Aprendizagem pela acção  É aprender através da manipulação e da acção sobre a realidade.  Compreende todas as formas de aprendizagem em que a aquisição de conhecimentos se atribui à acção directa da pessoa, tornando-se esta fonte de novas informações.  A aprendizagem pela acção é uma aprendizagem por descoberta, assente num saber-fazer.  O homem é um animal cultural e, por isso, a acção pode exercer-se sobre objectos fabricados, pessoas e expressões simbólicas.  Implica as aprendizagens associativa e simbólica. Profª Marina Santos

7


1. Aprendizagens não simbólicas  Aprendizagem por Habituação = diminuição relativamente permanente de uma resposta na sequência da apresentação repetida de um estímulo. Aprende-se a não reagir a determinado estímulo conhecido, que não é portador de informação nova Aumenta a nossa atenção e reacção à novidade Aumenta a nossa capacidade de adaptação ao meio.  Aprendizagem associativa = formação de laços ou associações novas entre estímulos e respostas ou entre estímulos. A aprendizagem por condicionamento assenta na concepção behaviorista de que a aprendizagem resulta de associações entre estímulos e respostas. A definição behaviorista centra-se exclusivamente no comportamento enquanto directamente observável e mensurável (como resultado).

Profª Marina Santos

8


A Aprendizagem

ProfÂŞ Marina Santos

9


a) O condicionamento clássico O condicionamento clássico (pavloviano ou respondente) é uma forma simples de aprendizagem, na qual uma resposta naturalmente provocada por um estímulo passa a ser provocada por um outro estímulo, anteriormente neutro (que, por si só, não suscitava uma resposta).  Como? O estímulo neutro é repetidamente emparelhado com o estímulo natural (incondicionado ou não condicionado), de tal modo que posteriormente se torna num estímulo condicionado.  Qual é o resultado? O estímulo condicionado (EC) desencadeia uma resposta condicionada (RC), que é semelhante à resposta produzida pelo estímulo incondicionado (EI). Profª Marina Santos

10


As fases do condicionamento clĂĄssico

ProfÂŞ Marina Santos

11


ProfÂŞ Marina Santos

12


b) O Condicionamento operante B.F. Skinner (1904-1990)

 Processo pelo qual os comportamentos são aprendidos em virtude do carácter satisfatório ou desagradável das suas consequências.  forma de aprendizagem em que as respostas voluntárias e operantes (que produzem algum efeito) são controladas pelas suas consequências. O tipo de consequência que deriva do comporta-mento é o factorchave do condicionamento, pois determina a sua probabilidade de ocorrência no futuro e a frequência com que poderá acontecer.  A base é o reforço: reforço estímulo (positivo ou negativo) que aumenta a frequência de uma resposta. Técnica bastante utilizada por treinadores e domadores de animais. Profª Marina Santos

13


As experiências de Skinner

E1 alavanca

R1 Pressão na alavanca

comida

E2

comer

R2

Colocou um rato esfomeado na “caixa operante” ou “caixa de Skinner”; O animal explora o ambiente cheirando e deambulando ao acaso dentro da gaiola; Quando, por mero acaso, acciona a alavanca, recebe uma porção de alimento; Depois de várias tentativas bem sucedidas, o rato acaba por premir automaticamente a alavanca para receber o alimento.  Esta experiência demonstra que o rato aprendeu, graças ao reforço, a carregar na alavanca para obter alimento.

Profª Marina Santos

14


Comparação entre os 2 tipos de condicionamento Condicionamento clássico (ou respondente)

Condicionamento operante (ou instrumental)

Como se forma a aprendizagem

De modo passivo, passivo mediante Forma-se por iniciativa do sujeito, sujeito associação involuntária do EI o qual age sobre o meio e aprencom o Eneutro de com o resultado do que faz.

De que resulta a aprendizagem

Resulta da associação entre Resulta da associação de um dois estímulos. comportamento e das suas consequências.

Comportamento do sujeito

Passivo. O comportamento do sujeito depende do que lhe acontece (reflexo condicionado)

Estímulos

O estímulo condicionador do O estímulo condicionante é comportamento é anterior a posterior a um dado comportaeste. mento e resulta deste. Profª Marina Santos

Activo ou operante. O comportamento do sujeito depende das suas consequências (é condicionado).

15


2. Aprendizagens simbólicas  Aprendizagem pela manipulação de símbolos ou representações : mudança nas estruturas cognitivas, a nível das redes semânticas, nos esquemas de acontecimentos e de acção.  a) Aquisição de conhecimentos factuais e relacionais: implica haver

esquemas cognitivos prévios, a activação desses esquemas e a generalização do saber. Ex: os conceitos de automóvel, autocarro, bicicleta são “arrumados” nos meios de transporte. b) Aquisição de procedimentos e competências: os procedimentos são o conjunto de acções necessárias para a execução de uma tarefa; uma competência é um “saber-fazer” que, com a repetição, se tornou automático. Ex: Andar de bicicleta.

=> modificações dos conteúdos na memória a longo prazo.  Aprendizagem por observação e imitação: aquisição de atitudes e comportamentos com base nas acções de um modelo. Aprendizagem social => observação, identificação e imitação. Imitamos mais facilmente aqueles que são importantes para nós. Profª Marina Santos

16


A aprendizagem observacional /social  Muitas atitudes são aprendidas na relação com os outros (família, professores, grupo de pares, meios de comunicação social) através de processos de modelação. A aprendizagem observacional é uma forma muito corrente de aprendizagem e ocorre por: 1. Observação do comportamento dos outros; 2. Identificação c/ o modelo social observado; 3. Imitação desses comportamentos (são imitados mentalmente ou exteriormente expressos), sobretudo daqueles cujas consequências são percepcionadas como positivas. Aprendizagem vicariante: aquisições por reforço ou castigo indirectos, em que os modos de proceder são indicados pela observação das consequências positivas ou negativas que recaem sobre os outros. Profª Marina Santos

17


3. As condições para uma boa aprendizagem Somos protagonistas dos nossos processos de aprendizagem

A aprendizagem ocorre através de actividades de confronto e de relação da nossa experiência com as ideias já presentes na mente. A aprendizagem implica a construção de uma síntese entre as vivências e as representações (imagens mentais) que construímos. A aprendizagem é uma actividade de exploração pessoal, íntima e única, que nos permite conhecermo-nos a nós mesmos e ao mundo. A aprendizagem é criação de nós próprios na relação com o mundo. A aprendizagem é mais fácil quando as coisas são significativas e pensadas.

Profª Marina Santos

18


Condições para uma boa aprendizagem escolar 1. Motivação: aprendemos quando estamos motivados (por necessidade ou interesse). 2. Conhecimentos prévios: aprendemos quando modificamos o que já sabíamos. 3. Adequação: aprendemos quando há uma quantidade adequada de informação (q.b.). 4. Automatização: aprendemos quando automatizamos conhecimentos ou procedimentos. 5. Diversidade de tarefas: aprendemos quando os caminhos e tarefas são diversos. 6. Contextualização: aprendemos quando situamos/contextualizamos a informação. 7. Relações: aprendemos quando estabelecemos relações => rede de significados. 8. Conflitos aprendemos quando resolvemos conflitos e reflectimos sobre eles. 9. Cooperação: aprendemos quando estamos em situações de ajuda mútua c/ outros. 10. Planificação: aprendemos quando planificamos e organizamos os nossos percursos de aprendizagem. Profª Marina Santos

19


A aprendizagem escolar Um processo de aprendizagem, em contexto escolar, é construtivo e significativo se as condições anteriores forem atendidas.  O principal objectivo da aprendizagem é a autonomia: As pessoas autónomas demonstram iniciativa e perseverança na construção do seu próprio saber. São capazes de controlar as suas próprias aprendizagens e são os principais protagonistas desta. O professor deve ser um facilitador das aprendizagens dos alunos e o seu objectivo último é tornar-se desnecessário.

Profª Marina Santos

20

Profile for Marina  Santos

A Aprendizagem - Psicologia  

A Aprendizagem - Psicologia  

Advertisement