Issuu on Google+

O sonhador Milton Berger


Era uma vez um astr么nomo, distra铆do e sonhador, que s贸 se interessava pelas estrelas.


Todas as noites saía para estudar o céu, que na sua opinião, era o que de mais belo existia. Observava as constelações e se perguntavam se


estávamos sós no universo.

-Devem existir muitas civilizações por este universo infinito- pensava. - Boas e más também.


Certa noite caminhava, como sempre fazia, com a cabeça voltada para o cÊus e os olhos fixos nas estrelas.


Não percebeu um profundo poço logo à frente.


Enquanto andava, tropeçou e caiu no poço. -Socorro!-Gritava ele -alguém me ajude!


Ficou muito tempo preso no fundo do poรงo, batendo os dentes de tanto frio.


Um rapaz que passava por ali foi ver de onde vinham os gritos: -Ajude-me, por favor!implorou o astr么nomo.


Eu estava tão ocupado em mirar as estrelas que não vi este buraco. -A culpa é sua- disse o rapaz- Você deveria olhar para onde pisa.


O sonhador aprendeu que deveria olhar as estrelas, mas tambĂŠm para o chĂŁo que pisa


Moral da História:De nada adianta ter os olhos em coisas elevadas se ignorarmos as coisas que nos rodeiam. Devemos sempre ter bons ideais e esperar o melhor para nós e para o resto do mundo também. Mas devemos prestar atenção em como fazer as coisas para que elas aconteçam, para que nossos sonhos se realizem!



O sonhador milton berger