Page 1

O Metro Jornal é impresso em papel certificado FSC, garantia de manejo florestal responsável.

FURACÃO CUBANO

PRIMEIRO CD DE CAMILA CABELLO REPETE (PARA O BEM E PARA O MAL) O HIT ‘HAVANA’ PÁG. 13

RIO DE JANEIRO Terça-feira, 23 de janeiro de 2018 Edição nº 1.788, ano 8 MÍN: 23°C MÁX: 37°C

www.metrojornal.com.br | leitor.rj@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @MetroJornal_RJ

Cabral foi algemado para evitar agressões, diz PF Pés e mãos atados. Em justificativa a Moro, Polícia Federal alega que, na chegada a Curitiba, ex-governador poderia agredir agentes, jornalistas e curiosos. Governo do Rio recorre à Justiça para manter secretário e diretores de presídios afastados por permitirem ‘regalias’ a peemedebista PÁG. 07

RJ CONFIRMA 7 MORTES

FEBRE AMARELA

Mas número pode subir, já que Prefeitura de São Gonçalo investiga caso suspeito PÁG. 03

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

Campanha de vacinação com dose fracionada começa na quinta-feira. Hemorio oferece dose plena para quem for doar sangue até sexta | VALDECIR GALOR/SMCS

Lula: até o espaço Justiça proíbe repasse Previdência tem de mais verba à Linha 4 rombo de R$ 268 bi aéreo será bloqueado Juíza veta que governo dê recursos à concessionária em razão de dificuldade econômica do Estado PÁG. 03

Segurança vai isolar área do tribunal, Governo alega que deficit do INSS somado ao regime dos servidores da em Porto Alegre, que julgará recurso do União cresceu 18,6% ante 2016 PÁG. 09 ex-presidente por terra, água e ar PÁG. 08

Manifestantes pró-Lula chegam a Porto Alegre | EVANDRO LEAL/FOLHAPRESS


02|

1 FOCO

Reforço na segurança

Drones nas praias O Corpo de Bombeiros realizou mais de 6,8 mil salvamentos marítimos em todo o Estado do Rio desde o início da Operação Verão, em novembro do ano passado. A ação tem contado com quatro drones para reforçar a segurança nas orlas fluminenses. Com os resultados obtidos pelos drones, alguns Estados já demonstraram interesse em implantar o modelo do Rio. Cada aparelho pesa no máximo 2 kg e mede entre 50 cm e 60 cm de diâmetro. Os voos seguem as normas vigentes da Aeronáutica.

Cotações Dólar + 0,24% (R$ 3,2100) Bovespa + 0,56% (81.675 pts) Euro + 0,39% (R$ 3,9322) Selic (7,0% a.a.)

Salário mínimo (R$ 954)

RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

Estado tem média de 16 tiroteios por dia ia. Balanço 2017 do aplicativo Fogo Cruzado aponta que o Rio foi o município da região metropolitana que mais registrou confrontos e disparos de arma de fogo. Cidade de Deus e Complexo do Alemão são campeões de registros

V 

Uma média de 16 tiroteios por dia teve o Estado no ano passado. O número impactante consta no balanço anual de mapeamento colaborativo 2017 do aplicativo Fogo Cruzado. O relatório, divulgado ontem, reforça a sensação de insegurança que a violência armada na região metropolitana do Rio, especialmente na capital, São Gonçalo, Niterói e Baixada Fluminense, impõe aos moradores. O Rio de Janeiro foi o município da região metropolitana que mais registrou tiroteios/disparos de arma de fogo (3.967), seguido de São Gonçalo (589) e Niterói (311). Na capital, os bairros Cidade de Deus, na zona oeste, e o Complexo do Alemão, na zona norte, são os campeões de registros, com 175 notificações cada. Já o município do Rio registrou ao menos 699

5.993 notificações de tiroteios e armas de fogo foram registradas longo do ano passado, uma média de 16 por dia.

Nas mãos do morador do Alemão, balas de tiroteios | BETINHO CASAS NOVAS/FUTURA PRESS

vítimas fatais em tiroteios/disparos de arma de fogo. Entre as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), a do Alemão, na zona norte, foi a que registrou mais tiroteios/disparos de armas de fogo, com 193 notificações. “A tentativa da UPP no Estado não deu certo, porque o

projeto foi lançado como uma forma de fiscalização da favela”, opina a antropóloga Alba Maria Zaluar, da Uerj, onde coordena o Núcleo de Pesquisa das Violências (NUPEVI). E foi-se o tempo em que um passeio pelo shopping era considerado um programa de lazer seguro para os cariocas.

Tubulação da Cedae rompe e forma chafariz na zona oeste No fim da tarde de ontem, choveu em Bangu, na zona oeste, a metade do esperado para todo o mês de janeiro. O temporal inundou ruas e provocou o fechamento parcial de lojas do Shopping Bangu, que alagou. Também foram registrados alagamentos em vias de Belford Roxo, Padre Miguel, Nova Iguaçu, Japeri, Duque de Caxias, Realengo e em Santa Cruz. Em meio ao temporal que caiu na zona oeste, uma tubulação da Cedae se rompeu, provocando um chafariz de aproximadamente 10 metros de altura, na Estrada do Lamerão, altura do número, 488, em Santíssimo. Até o fechamento desta edição, agentes de Seguran-

Com a pressão, aguaceiro atingiu 10 metros de altura | FOTO: OUVINTE BANDNEWS FM

ça Patrimonial da Cedae estavam no local para fazer um levantamento das casas atingidas no entorno. O rompimento aconteceu a poucos FALE COM A REDAÇÃO leitor.rj@metrojornal.com.br 021/2586-9565 COMERCIAL: 021/2586-9570

O Metro Jornal circula em 21 países e tem alcance diário superior a 18 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, ABC, Campinas, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Espírito Santo e Maringá, somando 505 mil exemplares diários.

metros de onde uma tubulação da Cedae se rompeu em janeiro do ano passado, deixando 15 famílias desabrigadas. METRO RIO E BANDNEWS FM

De acordo com os dados, foram registrados 20 tiroteios nesses centros comerciais localizados na região metropolitana. Ao todo, cinco pessoas foram mortas, sendo três policiais militares, e oito ficaram feridas, sendo dois PMs. Estudantes prejudicados Na rede municipal de ensino, foram 165.804 alunos afetados com suspensão de aulas em ao menos um dia do ano. O bairro onde eles perderam mais aulas foi Acari, com 45 dias de suspensão de um total

de 198 no ano letivo 2017. E até mesmo os animais foram vítimas dessa guerra urbana: 5 cachorros e 2 falcões foram baleados. Junho foi o mês com mais registros de tiroteios/disparos de arma de fogo, com 657 notificações, uma média diária de 22 ocorrências. Ainda segundo o relatório, a comparação dos dados do segundo semestre de 2016 com o mesmo período de 2017 indica que houve crescimento de 28% no número de registros. Foram 3.233 registros em 2017, contra 2.525 no ano anterior. “A solução para a violência no Estado do Rio seria impedir a chegada de armas ilegais, mudar a maneira de a PM de lidar com esses problemas e uma reforma [na segurança] que inclua a mudança da política das drogas”, observa a antropóloga. METRO RIO

Praia da Reserva. Copacabana. Estado de jovem Família de bebê baleada é grave vai processar A estudante Larisse Isídio da motorista Silva, 21 anos, vítima de uma bala perdida na praia da Reserva, na zona oeste, permanece internada no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na mesma região. Seu estado é grave, porém estável, segundo informou ontem a Secretaria Municipal de Saúde. A jovem passou por cirurgia, pouco tempo após ter sido atingida na região do abdômen, no domingo, quando um PM de folga reagiu a uma tentativa de assalto. Os investigadores acreditam que os bandidos sejam da Cidade de Deus. Larisse foi a 10ª pessoa atingida por balas perdidas este ano no Estado, segundo levantamento da BandNews FM. BANDNEWS FM

A família da bebê Maria Louise, de 8 meses, que morreu após ser atropelada na noite da última quinta-feira, na Praia de Copacabana, na zona sul, vai processar Antônio de Almeida Anaquim, que invadiu o calçadão e feriu 17 pessoas. Antes de prestarem depoimento na 12ª DP, os pais da criança criticaram a decisão da Polícia Civil de soltar Anaquim. “Não aceito isso. Trataram ele como amigo. Ele é um assassino e quero que pague pelo que fez”, disse a mãe da menina, Niedja Araújo, em entrevista ao jornal “O Globo”. METRO RIO

EXPEDIENTE Metro Jornal. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB 21.162). Diretor Comercial: Rogério Domingues. Diretora Financeira: Sara Velloso. Gerente Executivo: Ricardo Adamo. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso. Metro Jornal Rio de Janeiro. Editora-Executiva: Ana Lúcia do Vale. (MTB: 18.892) Editora de Arte: Cláudia Lorena. Gerente Comercial: Tatiana Vilela Grupo Bandeirantes de Comunicação RJ. Diretor Geral: Daruiz Paranhos Diretor de Jornalismo: Rodolfo Schneider.

Filiado ao

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A, CNPJ 07.780.914/0001-61. Endereço: Rua Álvaro Ramos, 350, 1º andar, Botafogo, CEP 22280-110, Rio de Janeiro, RJ. O Metro Jornal Rio de Janeiro é impresso pelo Parque Gráfico da Infoglobo. Tel: 21/2534-9579 (comercialpg@infoglobo.com.br)


RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

Febre amarela deixa sete mortos no Rio Saúde. Governo do Estado confirma mais duas vítimas na Região Serrana. Hemorio promove campanha no Centro O número de mortes por febre amarela confirmadas no Estado do Rio de Janeiro, em 2018, subiu para sete. Mais dois casos foram registrados na Região Serrana. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), 15 pessoas já contraíram a doença. Em Nova Friburgo, a prefeitura confirmou, ontem, a morte de Marlon Dutra, 21 anos, morador de Maringá, no distrito de Riograndina. Já em Teresópolis, a vítima foi Darci de Almeida, 64, que morreu no domingo. Ambos foram tratados no Instituto Evandro Chagas, da Fiocruz, mas não resistiram. Segundo a secretaria, o município fluminense que mais registrou vítimas foi Valença, no Sul Fluminense, com oito casos e três mortes. O número pode ser ainda maior: a prefeitura da cidade

15 pessoas já contraíram a febre amarela em todo o Rio de Janeiro, em 2018, segundo a Secretaria de Estado de Saúde. cinco horas depois.

Hemorio iniciou campanha de vacinação ontem | DIVULGAÇÃO/HEMORIO

ainda acredita que mais uma pessoa morreu em decorrência da doença. Miguel Pereira, na mesma região, teve uma morte. Na capital, ainda não há casos de febre amarela, mas a procura pela vacina continua grande.

A SES informou que Niterói, na região metropolitana, foi a única cidade onde há registros de macacos infectados. Ressaltou ainda que suspeitas de primatas infectados devem ser comunicadas às autoridades.

A Prefeitura de São Gonçalo, na mesma região fluminense, analisa a morte de uma moradora do município. Marli Brito da Silva deu entrada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Nova Cidade, no domingo, mas morreu

Campanha no Hemorio Quem ainda não se vacinou deve buscar um posto de saúde próximo de casa para ser imunizado. Na quinta-feira, será iniciada a vacinação com doses fracionadas no Estado. Ontem, o Hemorio deu início à campanha contra a doença. Até o sábado, entre 7h e 18h, será possível se imunizar no local. São 400 doses disponíveis diariamente. No entanto, é obrigatório doar sangue antes. METRO RIO

03|

Ensino. Uerj tem aulas retomadas Além de conviver com consecutivos atrasos de salários e com a falta de estrutura, os professores da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) terão mais uma dificuldade: repor 50 aulas do primeiro período do ano letivo de 2017 até abril. Ontem foi o primeiro dia de atividades após o fim da paralisação.“Oficialmente eu estou no segundo período ainda, deveria estar no quarto”, lamentou Silvia Vitória Ferreira, estudante de Pedagogia. O corpo discente também está inseguro com o futuro. “Estamos preocupados com as empresas terceirizadas. Algumas empresas encerraram os contratos por falta de pagamento”, afirma o professor de Informática e membro do sindicato da instituição, Gabriel Abelha. Três elevadores da Uerj continuam sem funcionar. Além disso, nenhum dos banheiros tem itens básicos, como sabonete e papel higiênico. Para driblar a situação, os estudantes se revezam para manter as condições mínimas no local. BANDNEWS FM Melhor caminho

Justiça proíbe repasse para obras da Linha 4 do metrô O Governo do Estado do Rio sofreu mais um revés nos tribunais ontem. Dessa vez, uma decisão judicial atrapalhou os projetos estaduais para as intervenções na Linha 4 do metrô. Por determinação da juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, da 16a Vara de Fazenda Pública do Rio, ficou proibido o repasse de verbas estaduais para a concessionária Rio Barra S.A., responsável pelas obras no sistema metroviário. A estação da Gávea, na zona sul, é a única que ainda não foi inaugurada na Linha 4. A decisão tem caráter liminar e segue a orientação do Ministério Público. A 4a Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Cidadania do Rio havia indicado que, por conta das dificuldades financeiras enfrentadas pelo Estado, a verba não deveria sair dos cofres públicos. De acordo com o MP, o momento é de “calamidade pública” na gestão fluminense e não há dotação no Orçamento para esse pa-

Obras para a construção da Linha 4 do metrô | ALE SILVA/FUTURA PRESS/19-12/2013

gamento. O Governo do Estado, por outro lado, afirma que a situação dá sinais de recuperação. Em um mês, foram quitados R$ 4,7 bilhões em pagamentos ao funcionalismo. A administração do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) garante que a ade-

são ao RRF (Regime de Recuperação Fiscal) e o aumento na arrecadação de impostos permitiram a operação. Também chegaram aos cofres fluminenses neste mês e em dezembro R$ 2,9 bilhões, após o empréstimo firmado com o banco francês BNP Paribas. METRO RIO

Crivella. Primeiro ano de gestão apresenta deficit de R$ 4 bilhões O prefeito Marcelo Crivella (PRB) afirmou que cumpriu 46% das promessas feitas para o ano passado. O anúncio ocorreu ontem, durante uma avaliação da prefeitura sobre o primeiro ano no poder. A gestão municipal reconheceu um orçamento deficitário, com rombo de R$ 4 bilhões. Crivella minimizou as ausências em virtude de viagens ao exterior. A passagem por outros países teria o objetivo de atrair investidores para a cidade. O prefeito também atribuiu as dificuldades econômicas à gestão passada. “Por que eu fui à Rússia, China, França e Holanda? As grandes empresas nacionais, por causa da Lava Jato, ficaram sem condições de fazer grandes investimentos”, explicou. Ao todo, 26 promessas para 2017 haviam sido estipuladas. Enquanto programas do mandato anterior, do ex-prefeito Eduardo Paes (PMDB), constam na lista de metas executadas, muitos

“Destaco o sucesso do programa TAXI.RIO, que tem ajudado motoristas e já foi copiado até por outras cidades.” MARCELO CRIVELLA, PREFEITO DO RIO

programas anunciados durante a campanha eleitoral foram deixados de lado. Metas para a saúde pública Na lista de objetivos cumpridos, a manutenção das clínicas da família e da administração de unidades de atendimento por Organizações Sociais (OSs) se destacam. O aumento no investimento na saúde não foi cumprido. Inicialmente, a meta era ampliar em R$ 250 milhões as verbas anuais para o setor. A implantação de um novo plano de cargos e salários para os servidores da área também foi esquecida. Além disso, a expansão do vale-cultura também não foi cumprida. METRO RIO COM BANDNEWS FM

Confira as interdições programadas de acordo com o Centro de Operações da Prefeitura do Rio (www.cor.rio): • Maracanã e Grajaú. Para a poda de árvores, haverá interdição de meia pista, hoje, nas seguintes vias: rua São Francisco Xavier, próximo ao número 357, das 7h às 14h, e rua Marechal Jofre, número 166, das 15h às 22h. Por causa dos bloqueios, também haverá proibição de estacionamento nas vias.

Previsão do tempo • Possibilidade de chuva. Segundo o Sistema Alerta Rio, a previsão para hoje é de céu parcialmente nublado a nublado, com pancadas isoladas de chuva e ventos fracos a moderados. A máxima prevista é de 37°C e a mínima é de 23°C.

Informações do Rio em tempo real


04|

RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

FOTOS: BRUNA PRADO/METRO RIO

PAULO BARROS De volta à Unidos de Vila Isabel, carnavalesco aposta no enredo ‘Corra que o Futuro Vem Aí’ para tentar reerguer a escola, que vem amargando resultados decepcionantes desde o último título no Grupo Especial, em 2013

‘NÃO TEMOS CRISE’ FOTOS: BRUNA PRADO /METRO RIO

Como surgiu a ideia do enredo? A ideia surgiu a partir de uma parceria com a Nissan [patrocinadora]. Hoje, as empresas têm essa pegada de ter preocupação de como chegaremos ao futuro sem ferir o planeta. Temos a ideia, que até a ficção mostra, de que vai ser caótico e de que vamos perder nossas reservas naturais, mas a Vila fala exatamente o contrário: que chegaremos ao futuro e que teremos um futuro próspero. Como colocar um tema abstrato na Avenida? Quando falamos de futuro, no enredo, estamos falando de inventores e inventos. O que o homem trouxe da sua história até hoje e como isso movimentou nosso planeta. Basicamente, não estamos falando de futuro. Estamos falando das invenções que o homem criou através dos tempos. O que mudou na Vila desde a sua última passagem em 2009?

“Quando falamos de futuro, estamos falando de inventores e inventos. O que o homem trouxe de sua história até hoje.” “Graças a Deus, não tem mais ensaio técnico. Para mim, não funciona absolutamente como nada e vai até minimizar custo.”

Fantasias já estão quase prontas

Não tenho nenhum problema com relação a isso. Até porque, se você recebe R$ 1.500 de salário, você faz um projeto baseado no que você está recebendo. Esse é o mau do brasileiro: gastar mais do que pode. A Vila não está gastando mais do que pode, vai gastar o que tem para fazer. Então, não temos crise. Trabalhos seguem em ritmo intenso

Cada ano é um ano, cada experiência é uma experiência. A minha experiência aqui, em 2009, foi em um momento em que eu tive que dividir o Carnaval com o Alex de Souza [carnavalesco, que hoje atua no Salgueiro] e, agora, eu parto para fazer um enredo autoral sozinho, em um momento em que a Vila também está se reestruturando. Um processo administrativo

sério assumiu a escola. A gestão empresarial, hoje, dentro de uma escola, é fundamental para isso. Essa história de que a escola é competitiva porque é favorita não é verdadeira. A escola passa a ser favorita a partir do momento que tem uma gestão que faça a engrenagem andar.

História

Ficha-técnica

A Unidos de Vila Isabel foi fundada em 1946, na subida do Morro dos Macacos, na zona norte. Tem como símbolo uma coroa, em referência à princesa Isabel, que assinou a Lei Áurea (abolição da escravatura). A agremiação conquistou o primeiro título no Grupo Especial em 1988, com o enredo “Kizomba, a Festa da Raça”, e foi campeã em outras duas ocasiões (2006 e 2013).

A crise está dificultando os preparativos?

Nº componentes: 3.500 Número de alegorias: 6 Número de alas: 30 Mestre-sala e porta-bandeira: Raphael Rodrigues e Denadir Garcia Intérprete: Igor Sorriso 3ª a desfilar no domingo (11/02), entre 23h25 e 23h45

O fim do ensaio técnico atrapalha? Graças a Deus, não tem mais ensaio técnico. Para mim, não funciona absolutamente como nada, a não ser pela questão do canto. Isso até vai minimizar custo da escola. É um dinheiro gasto, mas que, na verdade, não faz ensaio. O que é o ensaio técnico? É levar todas as alegorias e fantasias, testar as máquinas. Na Sapucaí, eu faço um ensaio de gente, não técnico. Qual é a sua avaliação dos acidentes que ocorreram na Avenida em 2017? O Carnaval vem em um processo de crescimento já de algumas décadas. Só que as escolas se esqueceram de se adequar às necessidades técnicas. Não estou dizendo que sou melhor que os outros, mas, desde que vim para o Grupo Especial, em 2004, eu nunca perdi um carro alegórico. Isso porque eu tenho um engenheiro calculista, tenho todo um processo de estudo do carro e respeitamos processos técnicos baseados nas estruturas que vamos levar. METRO RIO

RE DO

PAULO BARROS, CARNAVALESCO DA UNIDOS DE VILA ISABEL

UNIDOS DE VILA ISABEL

N

Longe do desfile das campeãs desde 2013, quando conquistou seu terceiro título no Grupo Especial, a Unidos de Vila Isabel recrutou um especialista em quebra de jejum para voltar às cabeças: Paulo Barros. Só nesta década, o carnavalesco acabou com as secas de 74 anos sem título da Unidos da Tijuca, em 2010, e de 33 anos da Portela, em 2017. Para selar a volta do artista, que trabalhou na escola em 2009, a Vila aposta no enredo “Corra que o futuro vem aí”, que propõe uma viagem pela história da humanidade para analisar as principais invenções do ser humano. A partir desse exame, a agremiação faz uma reflexão: como será o amanhã? Em entrevista ao Metro Jornal, Paulo Barros afirma que a crise originada pelos cortes do prefeito Marcelo Crivella (PRB) na subvenção às escolas não é um problema para a azul e branco e comemora o fim dos ensaios técnicos na Marquês de Sapucaí.

-E SAMBA

QUEM QUER TOCAR O HORIZONTE E CONHECER O QUE VIRÁ MERGULHE FUNDO, O PASSADO É A FONTE QUEM NUNCA FOI, JAMAIS SERÁ O FOGO QUE ARDE NA ALMA DA GENTE DESVENDA MISTÉRIOS E TRAZ O SABER FORJA O SONHO, ILUMINA A MENTE BRILHA NO MEU SER

‘CORRA QUE O FUTURO VEM AÍ!’

O MUNDO GIRA NAS VOLTAS DA VILA RODAS DA VIDA QUE MOVEM MOINHOS NO SOPRO DE UM NOVO TEMPO, FORÇA DO PENSAMENTO DESCOBRINDO NOVOS CAMINHOS

TELEVISÃO NA SÉTIMA ARTE QUE MOSTRA ATÉ MAIS ENSINAMENTOS, EFEITOS BEM MAIS QUE ESPECIAIS AVENTUREIROS CRUZARAM O OCEANO CHEGARAM O SONHO PRO FUNDO DO MAR RISCARAM O ESPAÇO E DERAM UM PASSO MAIOR QUE O HOMEM PODIA IMAGINAR HOJE PENSAR EM CIÊNCIA É TER CONSCIÊNCIA DO QUE ESTÁ POR VIR ENTÃO PRA QUE DESISTIR CORRA QUE O FUTURO VEM AÍ

DESTINOS MOLDADOS NA PALMA DA MÃO LIÇÕES DA HISTÓRIA PRA SE FOLHEAR OS LIVROS INSPIRAM A EVOLUÇÃO UM CLICK NOS LEVA PRA QUALQUER LUGAR NAS ONDAS DO RÁDIO OU NA

O POVO DO SAMBA, É VANGUARDA POPULAR MORA NOS MACACOS E NO BOULEVARD VEM AQUI APRENDER, “MINHA VILA TÁ LEGAL” “O MODERNO E O TRADICIONAL”

Compositores: Pinguim, JP, Marcelo Valência, Julio e Deco Augusto, Evandro Bocão, André Diniz e BJ Carioca da Vila


06|

Política

CLÁUDIO HUMBERTO CLAUDIO.HUMBERTO @METROJORNAL.COM.BR

MINISTRA NÃO PODE, MAS LULA PRESIDENTE PODE.

Os críticos à nomeação da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) no cargo de ministra do Trabalho, alegando que ela sofreu condenação da Justiça do Trabalho, são basicamente os mesmos que defendem a candidatura presidencial de político condenado por corrupção, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Até empunham faixas para sustentar o besteirol de que “eleição sem Lula é fraude”.

“É FÁCIL PREVER QUE O CRÉDITO POSSA CRESCER.” LUIZ CARLOS TRABUCO, PRESIDENTE DO BRADESCO, DIZ QUE OS BANCOS VÃO AMPLIAR O CRÉDITO

O QUE É PIOR? Se Cristiane Brasil respondeu a ação trabalhista, como a maioria dos empregadores brasileiros, Lula está condenado por ladroagem.

Deputada Cristiane Brasil (PTB) | WILSON DIAS/AGÊNCIA BRASIL

COLEÇÃO DE AÇÕES. Além

da condenação a 9 anos e meio de cadeia por corrupção, Lula responde a seis outros processos igualmente graves.

LÍDER DO GOVERNO HUMILHA COMUNICAÇÃO DE TEMER. Área essencial para

um governo como o de Michel Temer, que bate recordes de rejeição, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência amargou uma rara prova de desprestígio: sem consultar a ninguém, o líder do governo, deputado André Moura (PSC-SE), fez o relator do Orçamento, Cacá Leão (PP-BA), retirar R$ 210 milhões de comunicação para contemplar parlamentares amigos. Aparentemente, só o ministro Dyogo de Oliveira (Planejamento) sabia da operação. CADÊ O DINHEIRO? A

“tunga” de André Moura somente foi percebida durante reunião, com a presença de Temer, para o planejamento de marketing para 2018.

PODER SEM PUDOR

COM ANDRÉ BRITO E TIAGO VASCONCELOS WWW.DIARIODOPODER.COM.BR

FOTOS: REPRODUÇÃO/FAB

Câmera registrou condições de visibilidade dois minutos após a queda do avião

Tucanos são como irmãos Fernando Henrique Cardoso conhece bem José Serra. Por isso Itamar Franco, então presidente, chamou-o no Ministério das Relações Exteriores para opinar sobre a nomeação de Serra como ministro da Fazenda. - O sr. pretende renunciar? – perguntou FHC. - Não estou entenden-

FAB: piloto insistiu no pouso mesmo com tempo ruim Destroços foram recolhidos e analisados no Brasil e no exterior

A ESCOLHA É DELE. É ex-

traordinário o talento de Michel Temer para escolher mal os seus auxiliares, mas ele tem o direito de fazê-lo. E de empossá-los.

RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

do, ministro – respondeu Itamar. - É que, ao nomear Serra, o senhor vai abdicar do poder. Conheço bem o Serra, ele é da turma do “eu sozinho”, tome muito cuidado... Assim Serra acabou queimado. E FHC virou ministro da Fazenda.

Mapa mostra a trajetória da aeronave e o local do acidente

Acidente. Investigação conclui que comandante do avião que caiu com ministro Teori Zavascki descumpriu regras e não houve pane na aeronave A investigação da Aeronáutica sobre a queda do avião que provocou a morte do ministro Teori Zavascki, do STF, e mais quatro pessoas em janeiro do ano passado concluiu que o piloto Osmar Rodrigues desrespeitou as regras de pouso no aeroporto de Paraty (RJ). A conclusão não aponta falha humana, uma vez que o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticas) visa apenas fazer recomendações para evitar acidentes semelhantes. O avião saiu do Campo de Marte, em São Paulo, as 13h01. O piloto já tinha conhecimento sobre a possibilidade de chuvas fortes no momento do pouso. Como não há torre de comando no aeroporto, a aterrisagem em Paraty é feita por meio visual, o que favorece uma cultura de valorização pelos empresários dos pilotos que pousam em condições adversas, segundo a Aeronáutica. Captada por uma câmera de segurança, a visibilidade no momento do acidente, registrado às 13h44,

era de 1,5 mil metros, quando o recomendável é, no mínimo, 5 mil metros. “Respeitadas as regras meteorológicas, o piloto deveria proceder arremetida e seguir para um pouso seguro”, afirmou o coronel aviador Marcelo Moreno, responsável pela investigação. Osmar Rodrigues era um piloto experiente, com 7,5 mil horas de voo, atuação desde 1994, a mais alta licença de pilotagem e operava o avião acidentado desde 2010. Nos últimos 12 meses, fez 33 vezes a rota São Paulo-Paraty. Antes de o avião cair, tentou pousar duas vezes. Após arremeter pela primeira vez, ele desligou o sinal de alerta da aeronave, o que não é recomendado pelo fabricante. Antes da segunda arremetida, os gravadores registraram o comandante afirmando – com tom de estresse e ansiedade – que iria aguardar a chuva. Só que depois de 2 minutos e 10 segundos procedeu nova tentativa – o mínimo de espera padrão é de 4 minutos. “O piloto pode ter experimentado

os efeitos de ilusão visual por causa da baixa visibilidade e curva em baixa altura, tendo como consequência uma desorientação espacial”, explicou Moreno. O avião King Air, que se chocou na água, estava com as licenças em dia e a investigação, feita por 18 especialistas, concluiu que não houve pane ou falhas. A Aeronáutica também descartou a possibilidade de sabotagem. Além de Teori Zavascki e do piloto, morreram no acidente o dono do avião, Carlos Alberto Filgueiras, a massoterapeuta Maíra Panas, e sua mãe, Maria Hilda Panas. A Aeronáutica recomendou à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) que revise regras de segurança e de orientação especial na formação de pilotos. A Polícia Federal faz apuração criminal do acidente; análise está em fase de conclusão. MARCELO FREITAS METRO BRASÍLIA

Região registrou 13 acidentes Em 10 anos, 13 acidentes aéreos foram registrados na região de Paraty e Angra do Reis, no Rio de Janeiro. Segundo a Aeronáutica, a investigação de seis deles demonstrou relação com as condições meteorológicas e o descumprimento de regras de pouso. O aeroporto de Paraty é

usado para aviação executiva e administrado pela prefeitura local, e só opera em voos diurnos. A ausência de torre de comando exige que os pilotos usem a aproximação visual e respeitem as regras: exigência de visibilidade mínima de 5 mil metros e teto de 450 metros. METRO BRASÍLIA

“É seguro operar no aeroporto de Paraty desde que se respeite os mínimos meteorológicos estabelecidos na operação.” MARCELO MORENO, CORONEL AVIADOR RESPONSÁVEL PELA INVESTIGAÇÃO

Conclusões Veja os fatores contribuintes para a tragédia: • Característica da tarefa. Os pilotos são valorizados e reconhecidos por trabalhar em condições adversas, favorecendo operação com margem reduzida de segurança. • Condições do tempo. As condições de visibilidade estavam abaixo da mínima para operações de voo visual e impeditivas para pousos e decolagens. • Riscos minimizados. Operação rotineira em condições adversas interferia na percepção de riscos. • Ilusão. A grande inclinação da asa e o movimento de descida sugerem ilusão visual. • Desorientação. A baixa visibilidade e manobra à baixa altura indica desorientação espacial e perda de controle da aeronave. • Estado emocional. Há indícios de estresse nos momentos finais do voo. • Processo decisório. Inadequada avaliação sobre as condições para operação no aeroporto.


RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

07|

PF diz que algemou mãos e pés de Cabral por segurança Lava Jato. Em resposta a Moro, Polícia Federal alega que ex-governador poderia agredir agentes, jornalistas e curiosos, além dele mesmo. Governo do Rio recorre para manter no cargo a cúpula do sistema penitenciário, afastada pela Justiça devido às regalias ao ex-chefe do Executivo na prisão A PF (Polícia Federal) afirmou ontem, em ofício ao juiz Sérgio Moro, que resolveu algemar as mãos e os pés do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, em escolta para o IML (Instituto Médico Legal) em Curitiba (PR), na última sexta-feira, por receio de que o peemedebista agredisse terceiros na ocasião. O pátio do IML é um espaço aberto, por onde o público em geral circula livremente. O policial Jorge Chastalo Filho, chefe do núcleo de operações que coordenou a escolta, afirmou que o marca passo (corrente nos tornozelos) e o cinto de contenção (preso às algemas) eram uma medida “necessária e fundamental”, usada para evitar

“que este [Cabral] agrida alguém ou seja agredido”. Por alguém, leia-se os próprios policiais, os jornalistas que fizeram “perguntas que poderiam desencadear em agressão”, e até mesmo curiosos. “Não é excesso salientar que este núcleo de operações não procura humilhar qualquer preso ou agir de forma abusiva. Pautamos nossa atuação em dados técnicos visando sempre a segurança do preso, da equipe e de terceiros”, disse a PF. Cabral foi o segundo preso da Lava Jato a usar os apetrechos. Até o fim do ano passado, a maioria era levada no banco de trás da viatura – e não no “camburão” – e sem algemas, inclusive nas mãos.

Alfinetada em juiz No ofício, Chastalo ainda alfinetou Moro e os críticos da medida, citando uma delegada da PF: “É muito confortável defender, do alto dos gabinetes luxuosos, a dispensa de algemas como regra policial em nome dos direitos humanos do preso (...) quando as consequências dessa imposição em abstrato são nefastas para os direitos dos outros, em especial os dos policiais”. Em resposta, Moro deu o assunto por encerrado, mas reiterou a recomendação de evitar as algemas, “salvo casos de absoluta necessidade e em circunstâncias excepcionais”. Cabral foi algemado quando chegou em Curitiba, na sexta | GIULIANO GOMES / FOLHAPRESS

Rio tenta manter afastados Para manter a cúpula do sis-

tema penitenciário do Rio no cargo, a PGE (Procuradoria Geral do Estado) entrou com recurso no Tribunal de Justiça do Rio. O secretário de Administração Penitenciária, Erir Ribeiro da Costa Filho, e mais cinco servidores da Seap – o subsecretário Sauler Sakalem e quatro diretores de presídios – foram afastados pela Justiça, na quinta-feira, devido às regalias usufruídas por Cabral enquanto esteve nos presídios de Bangu, na zona oeste, e Benfica, na zona norte. Todos, porém, permanecem nos cargos. A PGE alega que o afastamento girava em torno de Cabral, colocaria em risco a ordem no sistema prisional e deixaria a Seap “acéfala”. METRO CURITIBA E RIO


08|

RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

Bloqueio por terra, água e ar Segurança. Operação para o dia do julgamento de recurso do ex-presidente Lula vai isolar a área do TRF4 devido a riscos de confronto O esquema de segurança do julgamento do recurso pedido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Porto Alegre (RS), apresentado ontem pelo GGI (Gabinete de Gestão Integrada), não tem hora para ser encerrado e valerá no perímetro em torno do TRF4 (Tribunal Regional da 4a Região) por terra, água e ar a partir de amanhã. “O Parque da Harmonia [nas proximidades do TRF4] fica ao lado do rio [Guaíba]. Obviamente alguém pode querer acessar o tribunal pelo lado do rio. Por ar, é uma medida do GGI. Tenho a compreensão de que se cada órgão de imprensa for contratar algum helicóptero, complica a segurança do tribunal e do espaço aéreo”, aponta o secretário estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer. O GGI, formado por Secretaria da Segurança Pública, Ministério Público Federal,

Acesso ao prédio do tribunal está sendo controlado por policiais | EVANDRO LEAL/AGÊNCIA

Forças Armadas, Agência Brasileira de Inteligência, Polícia Federal, BM (Brigada Militar), Polícia Civil, Guarda Municipal e outros órgãos, informou que acertou a dispersão dos manifestantes na região do TRF4 assim que acabar o julgamento, o que pode ocor-

Juízes ganham mais segurança e terão férias A chegada ao tribunal dos três magistrados que julgarão o recurso de Lula, João Pedro Gebran Neto, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus, poderá ser realizada até por helicóptero das forças de segurança. Tudo para evitar riscos a eles, que estão com uma equipe maior de agentes cuidando de sua proteção. A causa é a série de ameaças ao TRF4 feitas por meio da internet.

Depois do julgamento, dois dos juízes entrarão em férias por 30 dias. Paulsen inicia seu descanso em 29 de janeiro e Laus, 21 de fevereiro. Laus é tido como o que poderia pedir vista do processo. No caso, o processo pode ser levado a julgamento pelo juiz convocado em seu lugar, Nivaldo Brunoni, ou se aguarda o titular retornar. ANDRÉ MAGS

rer até as 16h de amanhã. Para as 18h do mesmo dia, está marcado um ato do MBL chamado de CarnaLula, para comemorar uma possível condenação. “Haverá separação física entre os dois grupos [a favor e contra Lula]. Se houver aproximação, estaremos

monitorando”, afirma Schirmer. “Acompanharemos a dispersão”, reforça o comandante-geral da BM, coronel Andreis Silvio Dal’Lago. Como não se pode prever a reação de uma condenação ou de absolvição entre os membros dos grupos pró e contra o petista, as forças de segurança decidirão quando o isolamento do entorno do TRF4 será liberado. Essa decisão poderá demorar alguns dias. Schirmer aconselha aos moradores da capital: “É bom evitar essa área. E, na quarta à noite, tem o MBL na Goethe, também se deve evitar”. Schirmer garante que haverá a colaboração dos movimentos sociais para apontar vândalos e mascarados infiltrados que causarem danos na cidade. ANDRÉ MAGS METRO PORTO ALEGRE

PT confirma a Dilma diz que ida de Lula à o PT não tem capital gaúcha um ‘plano B’ O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estará em Porto Alegre hoje, onde participará, às 18h, de ato em seu apoio na Esquina Democrática, no Centro Histórico. A presença de Lula já era cogitada há alguns dias, mas sem definição. Não foi confirmado o horário em que o ex-presidente, figura principal do histórico julgamento de amanhã, chega à capital gaúcha. No mesmo dia ele volta a SP para acompanhar o julgamento em São Bernardo. O PT promete reafirmar a candidatura de Lula logo após o julgamento, independentemente do resultado. Há uma expectativa de que os advogados do ex-presidente também se manifestem após a decisão do TRF4. METRO POA

A ex-presidente Dilma Rousseff participa hoje, às 9h, do evento “Mulheres pela democracia e pelo direito de Lula ser candidato”, na Assembleia Legislativa do Estado. Ontem, a petista esteve na Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras do RS, onde participou do evento “Diálogos Internacionais sobre Democracia”. Ela declarou que não existe um “plano B” à candidatura de Lula pelo PT. “Essa discussão sobre plano B é como dizer “renuncia, presidenta”. Não podemos aceitar, simplesmente porque o Lula é inocente.” Ela também disse que “o golpe começou com a criminalização da política fiscal e seguiu com o impeachment” que sofreu. METRO POA

Curiosidades Confira detalhes do plano: • Atiradores de elite. Após afirmar que é comum usar esses especialistas, Schirmer não quis usar a expressão, preferindo se referir a “observadores” no topo de prédios. • Exército. A presença de soldados foi negada, mas os militares estarão mobilizados e informados pelo seu setor de inteligência.

• Espaço aéreo. Linhas comerciais não sofrem restrição, até porque não cruzam a área. • Parcão. A segurança será reforçada também no Parcão, onde grupos contrários a Lula se manifestarão. • Rótula das Cuias. Será uma espécie de “área neutra”, separando a área isolada do TRF4 do acampamento pró-Lula.

Contêineres retirados de vias A prefeitura começou ontem a retirar 73 contêineres de lixo orgânico da região do TRF4 para evitar depredação dos equipamentos, que serão recolocados na quinta-feira. Adesivos serão colados nos locais para informar a retirada. | PMPA/DIVULGAÇÃO

Governo vai insistir em posse

Protesto fecha a 23 de Maio, em São Paulo Manifestantes contrários ao reajuste da tarifa do transporte público em São Paulo atearam fogo em barricada e bloquearam a avenida 23 de Maio por cerca de uma hora na manhã de ontem. Duas semanas atrás, o incêndio foi na av. Nove de Julho | BRUNO ROCHA /FOTOARENA/FOLHAPRESS

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou ontem que o presidente Michel Temer insistirá no nome da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o comando do Ministério do Trabalho, mesmo com a decisão da presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármem Lúcia, que manteve suspensa a posse. Segundo Marun, o governo procurará “caminho jurídico” para assegurar a nomeação. “Novela sempre tem um final feliz. O governo insistirá nesta luta judicial pela preservação das prerrogativas do presidente e temos confiança no

Deputada segue sendo o nome para o Trabalho | WILSON DIAS/AGÊNCIA BRASIL

bom senso das decisões judiciais”, declarou. A indicação de Cristiane Brasil ao ministério, feita pelo pai e presidente do PTB, Roberto Jefferson,

tem sido alvo de ações judiciais por conta das várias condenações que a deputada enfrenta na esfera da Justiça do Trabalho. METRO BRASÍLIA


RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{ECONOMIA}

Previdência tem rombo de R$ 268,8 bi Recorde. Valor, que corresponde à soma do deficit do INSS e do regime dos servidores públicos da União, subiu 18,5% em 2017 Em 2017, a soma do deficit do RGPS (Regime Geral da Previdência Social, o INSS) e do RPPS (Regime Próprio da Previdência Social, dos servidores públicos da União) foi de R$ 268,8 bilhões, um crescimento de 18,5% em relação ao rombo de 2016. No regime geral, em que o deficit foi de R$ 182,4 bilhões, a despesa com benefícios cresceu 9,7% e fechou o ano em R$ 557,2 bilhões. A arrecadação, diferentemente do que aconteceu em 2016, cresceu 4,6%, somando R$ 374,8 bilhões. Considerando o PIB pro-

R$ 192 bi é a expectativa de deficit no RGPS de 2018, segundo a Lei de Diretrizes Orçamentárias. jetado para 2017, a despesa com benefícios do RGPS representou 8,4%. A arrecadação líquida foi responsável por 5,7% do PIB, e o rombo chegou a 2,8%. O regime dos servidores também teve deficit recorde em 2017: R$ 86,4 bilhões – aumento de 11,9% em relação ao resulta-

do de 2016. É a diferença entre R$ 37,1 bilhões de arrecadação e R$ 123,5 bilhões de despesa com benefícios. Os números foram apresentados ontem pelo secretário de Previdência, Marcelo Caetano. “Houve incremento de R$ 32 bilhões no deficit do regime geral. Esse é o maior deficit desde 1995, tanto em termos nominais quanto reais”, disse. Na Lei de Diretrizes Orçamentárias, a expectativa é de rombo de R$ 192,8 bilhões no RGPS de 2018. METRO Leia mais no metrojornal.com.br

Facebook. Riqueza. Cinco têm o mesmo ‘Redes sociais que toda metade mais pobre não garantem Cinco bilionários brasilei- encolheu a participação na ros concentram patrimônio renda nacional dos brasileia democracia’ equivalente à renda da me- ros que estão entre os 50% O Facebook Inc alertou ontem que não pode oferecer nenhuma garantia de que as mídias sociais são boas para a democracia, mas ressaltou que está fazendo o possível para impedir a alegada intromissão da Rússia ou de outros nas eleições. O compartilhamento de notícias falsas ou enganosas nas mídias sociais tornou-se um problema global, depois de acusações de que a Rússia tentou influenciar votos nos Estados Unidos, Grã-Bretanha e França. Moscou nega as alegações. O Facebook, a maior rede social, com mais de 2 bilhões de usuários, abordou o papel das redes sociais na democracia em postagens do professor Cass Sunstein, da Universidade de Harvard, e de um funcionário que trabalha no assunto. “O Facebook tem um dever moral de entender como essas tecnologias estão sendo usadas e o que pode ser feito para tornar as comunidades como o Facebook representativas, civis e confiáveis quanto possível”, disse o professor de Harvard. METRO

tade mais pobre da população do Brasil, mostra um estudo divulgado ontem pela organização não-governamental britânica Oxfam antes do Fórum Econômico Mundial, que ocorre em Davos, na Suíça. Os mais ricos possuem mais ativos financeiros do que a média da população e se beneficiaram mais da maré positiva no mercado em 2017. Enquanto isso,

mais pobres. Passou de 2,7% para 2%. Para mostrar a distância entre o grupo no topo e o que está na base da escala econômica no Brasil, a Oxfam calculou que uma pessoa remunerada só com salário mínimo precisa trabalhar 19 anos se quiser acumular a quantia ganha em um mês por um integrante do grupo do 0,1% mais rico. METRO

BILIONÁRIOS MADE IN BRAZIL Jorge Paulo Lemann, 78 anos (3G Capital)

R$ 95,3 BILHÕES Joseph Safra, 78 anos (Banco Safra)

R$ 71,1 BILHÕES Marcel Herrmann Telles, 67 anos (3G Capital)

R$ 47,7 BILHÕES Carlos Alberto Sicupira, 69 anos (3G Capital)

R$ 40,7 BILHÕES Eduardo Saverin, 35 anos (Facebook)

R$ 29,3 BILHÕES FONTE: FORBES

09|

O AVANÇO DO DEFICIT NO RGPS Valores nominais, em R$ bilhões 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017

ARRECADAÇÃO

DESPESA

DEFICT

8 0 ,7 -26,4 1 0 7 ,1 9 3 ,8 -32,0 1 2 5 ,8 1 0 8 ,4 -37,6 1 4 6 ,0 1 2 3 ,5 -42,1 1 6 5 ,6 1 4 0 ,4 -44,9 1 8 5 ,3 1 6 3 ,4 -36,2 1 9 9 ,6 1 8 2 ,0 -42,9 2 2 4 ,9 2 1 2 ,0 -42,9 2 5 4 ,9 2 4 5 ,9 -35,5 2 8 1 ,4 2 7 5 ,8 -40,8 3 1 6 ,6 3 0 7 ,1 -49,9 3 5 7 ,0 3 3 7 ,5 -56,7 3 9 4 ,2 3 5 0 ,3 -85,8 4 3 6 ,1 3 5 8 ,2 5 0 7 ,9 3 7 4 ,8 5 5 7 ,2

-149,7 -182,4

FONTE: MINISTÉRIO DA FAZENDA

Nubank recebe autorização para atuar como banco O governo brasileiro autorizou o Nubank a ter uma operação bancária, dando mais autonomia para a fintech. Segundo publicação no “Diário Oficial da União” de ontem, “é do interesse do governo brasileiro a participação estrangeira de até 100% no capital da instituição financeira a ser constituída pela Nu Holdings”. Na prática, a decisão significa que a start-up não precisará mais de parcerias com Economia global

US$ 500 milhões seria o valor do Nubank, segundo a última avaliação, em janeiro de 2016 bancos no país para montar toda a estrutura de captação de recursos e oferta de crédito. A aprovação, pedida pelo Nubank há dois anos, é necessária porque, segundo Câmbio

a legislação brasileira, uma instituição com capital estrangeiro depende de um decreto presidencial, processo que pode levar vários anos. Embora seja uma empresa brasileira, o Nubank é controlado por uma holding sediada nas Ilhas Cayman. A fintech ganhou popularidade com seus cartões de crédito roxos isentos de anuidade e já emitiu mais de 3 milhões de cartões no Brasil desde 2014. METRO Empreendedorismo

FMI melhora projeção de crescimento

Dólar reverte baixa às vésperas de Lula no TRF-4

Número de novas empresas cresce 13,6% em 2017

O FMI (Fundo Monetário Internacional) revisou para cima sua previsão para o crescimento econômico global em 2018, dos 3,7% estimados em outubro de 2017 para 3,9% agora. No caso do Brasil, o avanço esperado do crescimento do PIB passou de 1,5%, projetado no ano passado, para 1,9%. METRO

O dólar não conseguiu sustentar a queda que o colocou abaixo de R$ 3,20 pela manhã e terminou ontem em alta de 0,24%, a R$ 3,21, com os investidores aumentando a cautela antes do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, amanhã, que poderá afetar a corrida eleitoral deste ano. METRO

Em 2017, o número de novas empresas cresceu 13,6% em relação ao ano anterior, segundo levantamento da Boa Vista SCPC, com abrangência nacional. A variação acumulada no ano mostrou que as MEIs (Microempreendedor Individual) continuam com papel de destaque, crescendo 19,1% em 2017. METRO


10|

Jerusalém. Embaixada americana deve mudar até 2019 O vice-presidente norte-americano, Mike Pence, disse ontem que a embaixada dos Estados Unidos em Israel deve se mudar de Tel Aviv para Jerusalém até 2019. No início de dezembro, o presidente Donald Trump anunciou que reconhece Jerusalém como capital de Israel. Pence foi alvo de protestos durante o seu pronunciamento, que aconteceu no segundo dia de visita a Israel. “Jerusalém é a capital de Israel. E, como tal, o presidente Trump orientou o Departamento de Estado a começar preparações iniciais para transferir nossa embaixada”, disse o vice, explicando a decisão. Em contrapartida, a União Europeia assegurou ontem ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, que apoia seu plano de ter Jerusalém Oriental como capital de um Estado palestino, na mais recente rejeição do bloco à decisão de Trump. METRO COM AGÊNCIA

RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{MUNDO}

Acordo destrava EUA e dá fôlego aos ‘dreamers’ Impasse. Senadores aprovaram projeto de reabertura do financiamento do governo até dia 8, colocando fim à paralisação de serviços. Até lá, democratas e republicanos tentam acordo sobre proteção aos filhos de imigrantes ilegais Os senadores norte-americanos aprovaram ontem projeto para reabertura do financiamento ao governo. A medida permite o retorno ao trabalho de milhares de funcionários federais que desde sexta estavam em casa sem garantias de recebimento. O acordo firmado entre democratas e republicanos autoriza o financiamento até 8 de fevereiro. A expectativa era de aprovação pela Câmara do projeto e retomada dos trabalhos hoje no país. Durante o período, os congressistas retomam as discussões sobre a proteção aos “dreamers”, ou “sonhadores”, como são conhecidos cerca de 800 mil filhos de imigrantes ilegais que che-

garam aos Estados Unidos quando ainda eram crianças. O presidente Donald Trump revogou no ano passado o programa de proteção aos “dreamers” e deu prazo até 5 de março para que o Congresso apresente uma solução ao impasse. “Após várias discussões, ofertas e contraofertas, o líder republicano e eu chegamos a um acordo. Votaremos hoje (ontem) para reabrir o governo para continuar negociando um acordo integral”, disse o líder da minoria no Senado (democratas), Chuck Schumer, antes da votação que terminou com 81 votos a favor bem mais do que os 60 necessários - e 18 contra.

A paralisação não afetou serviços considerados essenciais dos trabalhadores federais, como proteção das divisas e emissão de passaportes. Mas alguns pontos turísticos enfrentaram problemas com limpeza e manutenção em geral. A Estátua da Liberdade não funcionou no sábado, mas retomou as visitas ontem após o governador de Nova York, Andrew Cuomo, assumir os custos da operação do monumento. O último “shutdown”, nome dado a paralisação por conta da não aprovação do financiamento ao governo, aconteceu no país em 2013, durante o governo Barack Obama, e durou 16 dias. METRO

Protesto ontem na Califórnia favorável aos ‘dreamers’ | LUCY NICHOLSON/REUTERS

Líder do Parlamento defende candidatura de Puigdemont

Ônibus cai em deslizamento e deixa 13 mortos Um micro-ônibus foi arrastado para um penhasco após deslizamento de terra entre as cidades de Tumaco e Pasto, na Colômbia, na noite de sábado. Não se sabe ao certo quantas pessoas eram transportadas, já que o veículo apanhava passageiros nos pontos. De acordo com a agência de notícias “Ansa”, ao menos 13 corpos foram encontrados até agora. | IVAN ANTONIO JURADO/PULO SOCIAL/VIA REUTERS

Argentina tem filas para vacina da febre amarela Depois da correria no Brasil, agora é a vez da Argentina registrar filas de moradores a procura de vacina contra a febre amarela. De acordo com o jornal “Clarín”, o tempo de espera chegou a três horas neste fim de semana. A agência de notícias “Ansa” afirma que o aumento da procura teve início após a OMS (Organização Mundial da Saúde) alertar para o risco de surto no Brasil e reco-

834 pesos ou cerca de R$ 140 é o preço cobrado pela vacina em laboratórios particulares da Argentina. No Brasil, o valor varia entre R$ 137 a R$ 220 mendar a imunização para todas as pessoas com viagem marcada para os Estados do

Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo e São Paulo, além das Cataratas do Iguaçu. “A procura está excessiva sem motivo. Suspeitamos que muitas pessoas consideram que devem tomar a vacina por um acaso, mesmo não tendo planejado viagem para as zonas afetadas”, disse à imprensa a doutora Carla Vizzotti, presidente da Sociedade Argentina de Vacinologia e Epidemiologia. METRO

Há cerca de 80 dias exilado na Bélgica após a Espanha anunciar retomada do poder na região da Catalunha, Carles Puigdemont pode ser candidato novamente ao cargo. Sua candidatura foi defendida ontem pelo presidente do Parlamento catalão, Roger Torrent. “Pude constatar que ele é quem mais pode conseguir apoio, irei propor o senhor Carles Puigdemont como candidato à Presidência (da

Catalunha)”, disse Torrent em declaração divulgada pela agência “Reuters”. O líder disse que convocou diálogos com o premiê espanhol, Mariano Rajoy, para que ele devolva a região autônoma à normalidade e acabe com a situação atual. Puigdemont é acusado na Espanha de crime de rebelião por ter liderado no ano passado processo de independência do restante do país e pode ser preso se retornar.

A Suprema Corte espanhola rejeitou ontem pedido do procurador-geral para reativar mandado de prisão válido para toda a Europa contra o ex-presidente da Catalunha. A decisão de reativar o mandado de prisão foi adiada até que o Parlamento catalão volte a funcionar normalmente, disse a corte em comunicado. Puigdemont deixou ontem a Bélgica para discurso na Dinamarca. METRO

Míssil. Japão faz simulado Japoneses participaram ontem na capital Tóquio do primeiro exercício realizado pelo governo para casos de ataque a míssil contra o país. O Japão vive sob tensão por conta da ameaça da Coreia do Norte. O teste com míssil liderado pelos coreanos em novembro sobrevoou o Japão antes de cair em água. A simulação ontem contou com a remoção em um parque de diversões e área externa próximos ao estádio de beisebol Tokyo Dome. METRO

Aproximadamente 300 pessoas participaram do exercício | KIM KYUNG-HOON/REUTERS


CONTEÚDO PATROCINADO RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

11|

{ESPECIAL}

Tem fruta no pé O nosso Brasil é um gigantesco pomar, é janeiro e muitas espécies estão exuberantes. É tempo de laranja mais doce, mamão saboroso, abacaxi “que é um mel” - como diz o homem da feira -, enfim, estamos numa época favorável para o consumo de frutas. Quem vai ao Mercado da Cantareira, o famoso “Mercadão de São Paulo”, antes de se deliciar com o tradicional sanduíche de mortadela, passa obrigatoriamente pelas bancas de frutas. Para quem não conhece o Mercadão, é aí que começa o espetáculo. Acontece que durante o passeio pelos corredores, o visitante fica hipnotizado com a arrumação das bancas, a qualidade dos produtos e a quantidade e intensidade de cores. Logo em seguida é envolvido pela conversa educada e sedutora dos vendedores. E a estratégia deles é muito inteligente: “posso ser gentil com a família?”, pergunta, e logo vai cortando nacos de frutas frescas para cada um. Aí está concretizada a venda. Alguns dizem que “é uma experiência gastronômica inesquecível”.

FOTOS/DIVULGAÇÃO

+ ESPECIAL Agronegócio

Por toda a parte Janeiro no Brasil é o mês de frutas exuberantes, da laranja mais doce, do mamão mais saboroso e do abacaxi “que é um mel” Na verdade, essa grande vitrine da fruticultura brasileira e internacional que é o Mercadão de São Paulo, só existe porque os produtores rurais dedicam-se diariamente aos cuidados desse “pomarzão” que é o Brasil. E esses cuidados não são poucos. Quem gosta de goiaba escolhe aquela fruta grandona, levemente ondulada bem amarela – é de dar água na boca. Acontece que para essa

goiaba conquistar os cinco sentidos do apreciador, teve um fruticultor que cuidou do solo para que o pé de goiaba pudesse ter todos os nutrientes necessários para viver e frutificar. Quando vieram os brotos, o produtor e a família dele protegeram cada frutinha de goiaba “recém-nascida” com saquinho de papel para evitar o ataque de insetos e doenças. Aí o produtor reza para

não vir chuva de granizo, porque a “chuva de pedra” pode derrubar os brotos da goiaba, que o produtor chama de chumbinho, ou mesmo “machucar” o fruto e deixar uma “cicatriz” na casca, o que desvaloriza a imagem da goiaba no mercado. Tudo dando certo, depois de um ano inteiro de cuidados, o produtor colhe a goiaba, embala cuidadosamente em estojos projeta-

dos para as frutas de determinado tamanho e manda para o mercado. Então caro, leitor, quando você estiver “desfrutando” de uma suculenta e saborosa fruta, lembre-se que um produtor teve a paciência e a dedicação de prepará-la especialmente para você. Bom proveito! TOBIAS FERRAZ COLUNISTA CANAL TERRAVIVA

O Grupo Bandeirantes reconhece e agradece ao agronegócio por sua contribuição ao país, por manter a confiança no futuro e por estar ajudando o Brasil a se recuperar da maior crise da sua história .


12|

2 CULTURA

RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{CULTURA}

Cultura está longe das metas de conectividade Velocidade discada. Presença on-line de equipamentos culturais do Brasil ainda é fraca, aponta relatório do Comitê Gestor da Internet. Só 9% das bibliotecas, por exemplo, têm site A cultura brasileira ainda está na era analógica. Ver o acervo de uma biblioteca, comprar um ingresso para o teatro e uma série de ações que seriam simples de executar diante de um computador ainda são quase uma impossibilidade para o brasileiro, como aponta o relatório “TIC (tecnologias da informação e comunicação) na cultura 2016”, publicado na semana passada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil. O levantamento foi feito com base em entrevistas feitas com representantes de 2.389 equipamentos culturais do país, entre eles bibliotecas, cinemas, teatros, bens tombados, museus e pontos de cultura espalhados por todo o país. A pesquisa foi realizada entre novembro de 2016 e abril de 2017 e se refere ao ano de 2016. Esta é a primeira vez que esse tipo de estudo é feito no país. Os dados coletados foram considerados “desafiadores” pelo comitê. “A oferta de acesso à rede por meio de wi-fi também era incipiente, não apresentando percentuais acima de 50% em nenhum dos ti-

22% das bibliotecas no país não contam nem com computadores.

60% dos museus que têm site não divulgam a programação on-line.

63% dos museus não oferecem nem parte do acervo digitalizado. Público tira fotos em exposição “ComCiência” do CCBB em 2016 | ANDRÉ TRAMBUCCI/FOTOS PÚBLICAS

“Cabe às políticas públicas desenvolver um ambiente para que a transformação digital ocorra de forma efetiva em nosso país.” MAXIMILIANO SALVADORI MARTINHÃO, MEMBRO DO COMITÊ GESTOR DA INTERNET

pos de equipamentos investigados”, diz o relatório. A meta do Plano Nacional de Cultura é de que 100% das bibliotecas do país tenham disponibilizado a lista de seus acervos digitalmente até 2020. Atualmente, apenas 18% cumprem com essa requisição, segundo o relatório. A situação das bibliote-

cas impressiona. Só 9% delas têm site próprio. Em 22% delas não há nem mesmo computador. No aspecto regionalizado, em 51% das bibliotecas da região Norte não há conexão com a internet. Entre os outros bens culturais, a coisa não é muito melhor. Em 31% dos museus do Brasil não há nem

sequer computadores. Entre os teatros, 16% não têm acesso à internet. Apenas entre os cinemas, mais da metade tinha serviços contratados de TIC. “As políticas públicas devem estar voltadas principalmente, ao financiamento, já que a falta de recursos foi o principal desafio enfrentado pelos equipamentos culturais no país”, conclui o relatório. BRUNO BUCIS METRO BRASÍLIA

67% dos teatros nacionais não fazem venda de ingressos on-line.

72% dos cinemas não oferecem internet Wi-Fi ao público.

82% das bibliotecas não têm acervo digital disponível ao público.

Slayer

É o fim! A banda de trash metal formada em 1981 e atualmente composta por Tom Araya (foto), Kerry King, Paul Bostaph e Gary Holt publicou ontem um vídeo em suas redes sociais para anunciar o encerramento das atividades da banda e uma turnê de despedida. “O fim dos dias está próximo! O Slayer vai se despedir com uma última turnê mundial”, diz o vídeo. As datas dos shows ainda não foram divulgadas.

Nova temporada traz ‘Grace e Frank’ de bem com a idade Em sua quarta temporada, que já está disponível no serviço de streaming Netflix, a comédia “Grace and Frankie” promete colocar suas protagonistas para fazer as pazes com suas respectivas idades. Essa foi a promessa feita pela produtora Marta Kauffman durante o Festival ATX, ocorrido em meados do ano passado. “Esse próximo capítulo é sobre como elas se entendem em relação à idade e o estado em que o corpo e a mente delas está”, observou a criadora da série. As atrizes Jane Fonda e Lily Tomlin vivem as veteranas que, após os 70 anos, veem seus maridos pedirem o divórcio para se ca-

Jane Fonda e Lily Tomlin vivem idosas empreendedoras na série | DIVULGAÇÃO

sarem. Solteiras, elas se apoiam uma na outra e abrem juntas um sex shop, provocando muitas risadas. A nova temporada con-

ta com a participação de Lisa Kudrow – a Phoebe, da série “Friends”, sucesso anterior de Kauffman. METRO

Interferências da periferia Entre hoje e sábado, o projeto “Interferências”, do Oi Kabum! Lab, sediado no Flamengo, espalha obras de 50 artistas da periferia em vários pontos do Rio de Janeiro, como Lapa, Saara e Central do Brasil. Na foto, o artista Rafael Oliveira faz sua intervenção no Campo de Santana, no Centro. | DIVULGAÇÃO


RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{CULTURA}

13|

Camila Cabello lança CD bom, mas cansativo Música. Ex-Fifth Harmony e dona do hit ‘Havana’, cantora fez disco com boas canções, mas que parecem ser todas a mesma Camila Cabello, 20, é uma promessa do pop que passou por uma longa gestação. Nome mais relevante do grupo feminino Fifth Harmony, ela anunciou a sua saída do quinteto de maneira intempestiva em 2016 e foi bombardeada pelos fãs – e pelas ironias das ex-colegas. Demorou até encontrar alguma música que emplacasse. “Crying in the club” (que nem entrou no álbum final) foi a que mais se aproximou do sucesso, mas não o conquistou. Foram quatro singles de tentativas até que, em setembro, veio o tiro certeiro: “Havana” foi uma das cinco músicas mais tocadas em todo o mundo no ano passado. O sucesso da canção mudou tudo para Camila, para o bem e para o mal: ficou de lado o projeto autobiográfico que iria jogar verdades no ventilador; e aumentaram as expectativas de que o lançamento do álbum solo dela viesse para coroar a ascensão.

“CAMILA” CAMILA CABELLO SONY MUSIC., R$ 31,90 DISPONÍVEL EM STREAMING

Single “Havana” foi uma das músicas mais tocadas em 2017 no mundo | DIVULGAÇÃO

Latina à exaustão O disco “Camila”, recém-lançado, não frustra as promessas, mas tampouco cumpre com elas. Não é o álbum para quem acompanhava a carreira dela no Fifth Harmony,

mas sim para quem a conheceu a partir de “Havana”. Na verdade, quase todas as canções soam de maneira bem parecida com o hit. As canções de “Camila” são excelentes. A can-

tora aproveita suas origens cubanas para fazer uma verdadeira festa tropical, e mesmo canções de atmosfera sombria, como “In the dark”, têm uma batida latina. A grande exceção é “Something’s Gotta Give”, um drama narrado apenas em voz e piano. Embora todas as dez canções funcionem bem individualmente, quando ouvidas em conjunto, soam cansativas. Mesmo para um álbum de curta duração (menos de 40 minutos), ouví-lo todo de uma vez é difícil. Isso, porém, não tira o brilho de boas canções, como “Never Be The Same” – o segundo single –, “Real Friends” e “Consequences”. Show no Brasil? Na última semana, cresceram boatos de que Camila Cabello fará um show no Brasil ainda este ano. As datas (não confirmadas) são previstas para julho. BRUNO BUCIS/METRO BRASÍLIA

Anunciada um dia antes dos concorrentes ao Oscar – que serão conhecidos hoje –, a lista dos indicados ao Framboesa de Ouro reservou espaço especial para dois blockbusters de 2017. O drama erótico “50 Tons Mais Escuros” e a aventura “Transformers: O Último Cavaleiro” são os longas que mais aparecem na seleção dos piores filmes do ano e concorrem em oito categorias cada um. Jamie Dornan e Dakota Johnson disputam, respectivamente, como pior ator e atriz. Já o astro Mark Wahlbergh recebeu indicação dupla por sua atuação em “Transformers” e “Pai em Dose Dupla”. Chama a atenção a indicação de Darren Aronofsky co-

Framboesa Indicados a pior filme: • ‘Baywatch’ • ‘Emoji - O Filme’ • ‘50 Tons Mais Escuros’ • ‘A Múmia’ • ‘Transformers: O Último Cavaleiro’

mo pior diretor por “Mãe!”, longa exibido pela primeira vez no badalado Festival de Veneza. Na ocasião, a produção dividiu o público, que o recebeu entre vaias e aplausos. Protagonistas do filme, Jennifer Lawrence e Ja-

vier Bardem também estão indicados nas categorias de atuação. Queridinha do público, Emma Stone também disputa o prêmio de pior atriz por seu papel em “O Círculo”. Completam a categoria Tyler Perry (“BOO! 2: A Medea Halloween”) e Katherine Heigl (“Paixão Obsessiva”). Além de Wahlberg e Dornan, a categoria de pior ator inclui também outros galãs, como Tom Cruise (“A Múmia”). Johnny Depp (“Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar”) e Zac Efron, (“Baywatch”). A entrega do Framboesa de Ouro acontece no dia 3 de março. METRO Veja a lista completa no site metrojornal.com.br

DIVULGAÇÃO

‘Transformers’ e ‘50 Tons’ estão entre piores de 2017

Jamie Dornan e Dakota Johnson disputam como piores ator e atriz


14|

RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{PUBLIMETRO}

Leitor fala

Os invasores

Insegurança constante Não se pode nem ir à praia com tranquilidade. Antes, o medo era no máximo um arrastão. Agora, os banhistas pensam em carro desgovernado e bala perdida antes de ir à praia. O local e momento de lazer foi corrompido. Parece hipócrita falar disso quando todos os dias algum cidadão igualmente honesto e trabalhador é atingido dentro das comunidades conflagradas. Mas parece que a realidade só atinge o carioca quando é na praia e na (quase) zona sul. O ano já teve umas 10 vítimas de balas perdidas, ninguém foi preso, tiroteios nas comunidades, e o povo está preocupado com o Carnaval. Nada novo sob o sol...

no ivana.moreira@canguruonline.com.br

ELES NÃO ARRUMAM A PRÓPRIA CAMA

Cruzadas

Uma pesquisa da Plan International, realizada com meninas de 6 a 14 anos no Brasil, identificou que elas são as principais responsáveis pelo trabalho doméstico em casa. Enquanto 81,4% das meninas arrumam a própria cama, apenas 11,6% dos meninos fazem a mesma tarefa. Entre as garotas, 76,8% lavam louça, mas somente 12,5% dos garotos realizam essa função. Estudos como este mostram que os estereótipos de gênero aparecem logo na infância, consolidando crenças generalizadas sobre o que é papel de mulher e o que é papel de homem na sociedade.

MARÍLIA CRISTINA - RIO DE JANEIRO, RJ

Rio 40 0C Numa cidade na qual a sensação térmica chega a 40 0 C no verão, é no mínimo um desrespeito com quem paga impostos a inexistência de ar-condicionado nas frotas de ônibus. Crianças e idosos sofrem muito com as temperaturas elevadas. E o trabalhador, que diariamente já enfrenta todos os outros problemas oriundos do transporte público, tem que fazê-lo num calor debilitante. CARLOS EDUARDO - RIO DE JANEIRO, RJ

DEPOSITPHOTOS

ESTEREÓTIPOS PERIGOSOS Muitos especialistas em comportamento infantil acreditam que esses estereótipos de gênero prejudicam o desenvolvimento das crianças, causando insegurança e baixa autoestima. Um dos mais graves, apontam eles, é aquele sobre menino ser forte e não poder chorar, enquanto menina é frágil e por isso pode chorar, ser manteiga derretida. Mas há outros tão perigosos quanto: que menino pode brincar na rua e se aventurar, mas menina deve ficar dentro de casa brincando de boneca e se comportar como uma mocinha.

Quer mais?

Clique metrojornal.com.br para acessar conteúdo exclusivo, atualização de nossas reportagens, todos os nossos colunistas e galerias com as melhores imagens do dia.

FEMINISTAS NO TRABALHO, MACHISTAS EM CASA Segundo Cris Kerr, que é idealizadora do Fórum Mulheres em Destaque, a crença de brinquedos e a forma de educar podem refletir na orientação sexual dos filhos leva os pais a perpetuarem conceitos dos quais eles próprios discordam. Por isso é tão comum encontrar mulheres que esperam ser tão respeitadas quanto os colegas de trabalho homens mas que, dentro de casa, se flagram sendo mães machistas.

Para falar com a redação:

leitor.rj@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

ATITUDES SIMPLES QUE TRANSFORMAM Segundo Cris Kerr, o mais importante para mudar o resultado de pesquisas como esta sobre trabalho doméstico, feita pela Plan International, é conscientizar os pais a respeito da importância do que propõe para suas crianças, em atitudes simples do dia a dia. Meninos e meninas devem colaborar de forma igual nas tarefas de casa. Garotas devem ser estimuladas a serem grandes profissionais e garotos devem ser incentivados a compartilhar sentimentos e emoções.

Sudoku

A canguruonline.com.br é uma plataforma de conteúdo sobre primeira infância e prestação de serviços para pais e educadores. A coluna Canguru no Metro é publicada todas as terças-feiras, sempre neste espaço.

Horóscopo

Astrólogo de Plantão www.astrologo.blog.br

guisalviano@gmail.com

Por: Guilherme Salviano

A Lua segue em seu signo, o que favorece decisões importantes relacionadas a projetos com quem possui vínculo especial. 

Aproveite para exercitar a mente com atividades culturais, principalmente compartilhando interesses com quem gosta.

Procure curtir mais lazer, a família e ter diversões com mais intensidade, sem se preocupar antecipadamente com obrigações da semana.

Aproveite para repor energias de desgastes vivenciados nos dias anteriores. Interesses por temas culturais e espirituais serão essenciais.

Às vezes é essencial dar um tempo com afazeres que estejam provocando desgastes para retomarmos com nova visão e motivações diferentes.

A atenção com temas domésticos será mais intensa, tanto no esclarecimento de algo para o lar como na relação com familiares.

A dedicação a assuntos de amigos e grupos tomará sua atenção de maneira mais intensa. Convivências sociais preencherão o dia.

Momento especial para maior empenho com assuntos de pessoas que gosta. Também estará mais sociável para contatos e diversões.

Cuide para não agir de maneira inconsequente ao querer resolver problemas no trabalho. Atente-se para que a rotina não afaste relações.

Um pouco mais de preocupação com o corpo e a saúde será essencial, especialmente se abusou de diversões nos últimos dias.

estará para a semana.

dia e a semana.

Quanto mais ocupar a mente com cultura e afastar pensamentos de problemas, mais revitalizado(a) Atente-se para que alguns excessos – ou com algumas vaidades ou com o seu bolso - não comprometam o

Soluções


RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

Jovens. Vitor Gabriel marca dois gols e coloca o Fla na final da Copa São Paulo

{ESPORTE}

15|

Futuro pela frente

32 FLAMENGO

PORTUGUESA

O Flamengo está a um passo do quarto título da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Com o 3 a 2 sobre a Portuguesa, ontem, no Canindé, os rubro-negros garantiram vaga na final da competição. E o protagonista da vitória é um jovem de nome composto e cara de mau: Vitor Gabriel. O jovem time tem despertado a curiosidade pelas qualidades ofensivas. Na partida de ontem, contudo, foi a defesa que concentrou as atenções no início, quando a equipe da casa abriu o placar no oitavo minuto de jogo, com Davi. Aos 12, Vitor Gabriel deixou tudo igual, após jogada aérea. Luiz Henrique colocou o Rubro-negro na frente, após cruzamento do autor do primeiro gol do Flamengo. No retorno para a etapa complementar, os meni-

ESPORTE

Vitor Gabriel (à direita) celebra um dos gols na semifinal da Copa São Paulo. Meninos da Gávea tentarão 4o título do torneio na quinta-feira

nos do clube carioca ampliaram novamente com Vitor Gabriel, quando ainda faltava meia hora para o apito final. E ainda deu tempo para uma pressão da Lusa. No 36o minuto, Pernambuco explorou mais um erro defensivo do Urubu e fez a

Portuguesa encostar no marcador. Mas não deu tempo para reverter o resultado. O adversário sairá do confronto entre Internacional e São Paulo, na quarta-feira, às 15h. A partida foi iniciada ontem, mas teve que ser interrompida pela chuva. METRO RIO

Nova presidência toma posse em São Januário Após a decisão polêmica de sexta-feira que definiu o novo grupo que comandará a política cruz-maltina nos próximos três anos, o clube tenta retomar a rotina. Na noite de ontem, o novo presidente do Vasco, Alexandre Campello, tomou posse na sede náutica, na Lagoa, na zona sul. O trabalho da diretoria começou cedo. Fred Lopes, vice-presidente de futebol, acompanhou o treinamen-

3

“Nós vamos dar prosseguimento ao nosso planejamento, visando a estreia na Libertadores.” ZÉ RICARDO, TÉCNICO DO VASCO

to da equipe profissional na manhã de ontem, em Vargem Grande, na zona oeste. A comissão técnica também se esforça para normali-

zar o ambiente. Para concentrar os esforços para a estreia na Libertadores, no dia 31, contra a Universidad Concepción (CHI), Zé Ricardo deve poupar os titulares na partida contra a Cabofriense, na quarta-feira, às 17, em Bacaxá. “Vamos observar quais são os atletas que possuem melhores condições. Vamos aproveitar para dar ritmo de jogo aos que precisam”, afirmou o treinador. METRO RIO

Fica na França

É muito amor!

Olimpíada de Inverno

Zagueiro Pablo renova com o Bordeaux

Fluminense contrata goleiro De Amores

Brasil terá nove representantes em PyeongChang

Apontado como alvo de Palmeiras e Flamengo para a atual temporada do futebol brasileiro, o ex-corintiano Pablo renovou seu contrato com o Bordeaux, da França, até junho de 2021. O anúncio da extensão do vínculo, que terminava em 2019, foi feito pelo clube francês na manhã de ontem. METRO

Em reformulação após a saída de alguns dos principais jogadores do elenco, o Flu anunciou ontem a chegada por empréstimo do goleiro uruguaio Guillermo De Amores, que estava no Boston River (URU). “Agradeço ao clube e aos torcedores por esta oportunidade e prometo que vou me dedicar muito”, disse o atleta. METRO

O Brasil será representado por nove atletas nos Jogos Olímpicos de Inverno em PyeongChang, na Coreia do Sul. A delegação nacional marcará presença em cinco modalidades: esqui alpino, esqui cross country, snowboard, bobsled e patinação artística. A cerimônia de abertura está agendada para o dia 9 de fevereiro. METRO RIO

Na Turquia | STAFF IMAGES/FLAMENGO

Robinho

12o minuto 1990 foi quando Vitor Gabriel recebeu o cartão amarelo por provocar a torcida. Com a punição, o atacante está fora da decisão da Copa SP.

Foi o ano da primeira conquista rubro-negra na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Depois, o clube levantou a taça em 2010 e 2016.

O Rei das Pedaladas está a caminho do Sivasspor (TUR). O clube turco divulgou um comunicado para avisar que chegou a um ‘princípio de acordo’ para ter o atacante, ex-Galo.


16|

RIO DE JANEIRO, TERÇA-FEIRA, 23 DE JANEIRO DE 2018 www.metrojornal.com.br

{ESPORTE}

Sonho, sangue e América Estádio Nacional, em Santiago, foi inaugurado no fim do ano de 1938. Desde então, sua história se confunde com a da política sul-americana e, em especial, com a das ditaduras da região do século passado | HEULER ANDREY/DIAESPORTIVO/FOLHAPRESS/29-06-2015

Lançamento. Livro ‘La Cancha Infame’ mostra como o Estádio Nacional, no Chile, foi decisivo para a política sul-americana no século passado Há 80 anos, o Estádio Nacional, em Santiago, no Chile, foi inaugurado. Desde então, não foram apenas atletas e torcedores que passaram pelo gramado e pela arquibancada: ali, foram vividos alguns dos momentos políticos mais relevantes do continente. O local virou uma prisão e foi palco de episódios de tortura com a ascensão da ditadura chilena, comandada por Augusto Pinochet, a partir de 1973. Anos depois, se tornou um marco para a redemocratização, após a eleição do presidente Patricio Aylwin, em 1990. Essa trajetória é narrada no recém-lançado livro “La Cancha Infame” (editora Zouk, R$ 31, 104 págs.), do escritor Maurício Brum. A vocação para narrar momentos marcantes parece ser de família: a tia do autor é a escritora e jornalista Eliane Brum, colunista do portal “El País”.

“LA CANCHA INFAME” MAURÍCIO BRUM EDITORA ZOUK, R$ 31

Em diversas passagens, o passado do estádio se aproxima da realidade brasileira. Até a partida de inauguração, por exemplo, foi entre Colo-Colo e o time carioca do São Cristóvão. Foi ali também que a Seleção se sagrou bicampeã do mundo, em 1962. Além do futebol Com o golpe contra o presidente João Goulart, em 1964, muitos perseguidos políticos buscaram abrigo na nação andina. Figuras como as do antropólogo Darcy Ribeiro e do poeta Ferreira Gullar, por exemplo, podiam ser vistas no outro país sul-americano durante esse período.

A repressão política contra os movimentos de esquerda, no governo dos militares chilenos, entretanto, também teve impactos sobre exilados brasileiros, como detalha o livro. O autor reforça a relação direta entre as ditaduras latino-americanas. O Brasil teria enviado até torturadores para ensinar como deveriam ser realizadas as violações contra inimigos do governo aliado, como as praticadas no estádio. Mas os torcedores também puderam assistir a momentos de redenção no Estádio Nacional. Na década de 1980, o jogador chileno Caszely, cuja mãe havia sido torturada por agentes pinochetistas, despediu-se da carreira naquele gramado. Na ocasião, o atleta aproveitou a oportunidade para fazer um ato improvisado contra o autoritarismo. METRO RIO

MAURÍCIO BRUM Escritor acredita ser necessário que o continente conheça o passado de violações

ACERVO PESSOAL

Como começou a sua relação com o Chile? Venho e volto com frequência em função das minhas pesquisas e reportagens. Vim para cá pela primeira vez há seis anos, fascinado com a história do cantor chileno Víctor Jara, e sigo buscando novas histórias. A partir da história do Estádio Nacional, como encarar a ofensiva antidemocrática no continente? Não há resposta pronta para essa questão. O momen-

to que vivemos nos impõe um desafio: uma ruptura como a brasileira, por exemplo, ocorreu sem armas, com mais aparência de legitimidade. Portanto, é muito mais difícil de ser rebatida no futuro. É claro: a aparência de legalidade não é algo novo; em 1964 o Congresso foi rápido para legitimar o golpe no Brasil; em 1973, parlamentares chilenos aprovaram a “acusação” contra Allende, dizendo que ele havia violado a Constituição, dando uma justificativa extra para os militares.

Quais as suas referências para construir a narrativa? Tento seguir um estilo mais literário, criando cenas na cabeça do leitor. Em um texto longo, não basta trazer fatos, dados, estatísticas, é preciso construir uma história na qual aquilo tudo ganhe sentido. Minhas referências são os nomes clássicos do jornalismo literário. Gente como Gay Talese ou Ryszard Kapuscinski. E tenho a referência que vem de casa: minha tia é a Eliane Brum. METRO RIO

Djokovic se despede do Aberto da Austrália Novak Djokovic deu adeus, ontem, ao Aberto da Austrália. O sul-coreano Hyeon Chung emplacou um 3 a 0, parciais de 7/6 (7-4), 7/5 e 7/6 (7-4), e desbancou o maior campeão do torneio. O sérvio sofreu com dores no braço e chegou a ser atendido pela equipe médica. A diferença de idade chamava a atenção: enquanto o asiático esbanjava vitalidade, aos 21, o euro-

peu parecia sentir o peso de seus 30 anos. Os problemas físicos têm feito parte da rotina de Djoko. Após a eliminação em Wimbledon, no Reino Unido, o tenista ficou o segundo semestre de 2017 se recuperando de lesão. Chung, por sua vez, enfrentará o norte-americano Tennys Sandgren nas quartas de final do torneio australiano. As datas da próxi-

ma fase ainda não foram definidas.

Sérvio foi derrotado por Hyeon Chung, da Coreia do Sul | MARK KOLBE/GETTY IMAGES

Dupla com Melo segue viva Na madrugada de ontem, na cidade de Melbourne, o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot conseguiram avançar na disputa pelo título entre as duplas masculinas. Os adversários nas oitavas de final foram o norte-americano Rajeev Ram e o

indiano Divij Sharan. A vitória exigiu muita concentração, já que a dupla composta por Melo e Kubot começou perdendo. No fim, eles conseguiram um 2 sets a 1, parciais de 3/6, 7/6(7-4) e 6/4, em pouco mais de duas horas de partida. Em busca de uma vaga na semifinal, o desafio será contra o japonês Ben McLachlan e o alemão Jan-Lennard Struff. METRO RIO

Jornal Metrô Rio de Janeiro Nº 1788  

Jornal Metrô Rio de Janeiro Nº 1788 Data: 23/01/2018

Jornal Metrô Rio de Janeiro Nº 1788  

Jornal Metrô Rio de Janeiro Nº 1788 Data: 23/01/2018

Advertisement