a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1


Carta do editor

Desde o começo, quando tive a ideia de criar a Brainstorm e convidei a Ana Cuentro para ser minha sócia e parceira nas edições, não imaginei onde poderiamos chegar. A edição 12 representa os dois anos de publicação e muito mais que isso, representa a vontade de ir longe, a vontade de crescer e a vontade de transmitir com a nossa visão e de nossos colaboradores o valor cultural que todos possuem. Agregando a imagem de moda com edição de Ander Oliveira, a revista chega como um agradecimento a todos que acreditam na ideia, aqueles que estão dentro da redação cuidando de cada detalhe para o mundo todo ver, como Olga Ferraz e Nathalie Alves, agradecer ao acréscimo editorial que recebemos do Guilherme Takahashi e também a todos os colunistas, fotógrafos, produtores e colaboradores, que fazem parte desse momento tão especial. Estamos encerrando e dando fechamento a uma fase maravilhosa, preparados para começar uma nova etapa no crescimento da Brainstorm, que dedica essa edição a todas as culturas e a quebra dos preconceitos, pois acreditamos que toda cultura é importante e bem vinda, e cada detalhe faz a diferença na construção do multiculturalismo.

From the beginning, when I had the idea to create the Brainstorm and invited Ana Cuentro to be my partner in the publications, I did not imagine where we can arrive. The publication 12 represents two years of the first publication and much more than that, represents the will of going far, the will of growing and the will of transmitting with our vision and of our collaborators the cultural value what they they all have. Collecting the image of fashion with publication of Ander Oliveira, the magazine comes as a gratitude to all who believe in the idea, that what are inside the editorial staff when all is taking care of each detail for the world to see, like Olga Ferraz and Nathalie Alves, to thank to the publishing addition that we receive of the Guilherme Takahashi and also to all the columnists, photographers, producers and collaborators, who make part of this so special moment. We are shutting in and give closure to a marvellous phase, prepared to begin a new stage in the growth of the Brainstorm, which dedicates this publication to all the cultures and the break of the prejudices, so we believe that any culture is important and quite arrived, and each detail does the difference in the construction of the multiculturalism.

Jonathan Wolpert

ISSUE 12

4 Habitantes do Mundo Inhabitants of the World 6 Beauty in Motion 20 Multicultura Multiculture 22 Go West 38 Copia, Cola, Valorize e Diversifique - Esta é a Moda da Vez Copy, stick, value and vary - this is the fashion of the time 40 Samo is dead 48 O mosaico cultural do mundo atual The cultural mosaic of the current world 50 Downtown Portraits 72 O pecado do multicultural The Sin of Multicultural 74 Flowerbomb 82 O universo multicultural de Bruna Tenório The universe multicultural Bruna Tenório 84 Tropical Rhinestone


Jonathan Wolpert Editor-in-chief Ana Cuentro Head designer Ander Oliveira Fashion editor Nathalie Alves Translation Emannuel Alves Website Editor

COLuMNISTS Cecilia de la Mora Dayw VIlar Guilherme Takahashi Soeli Paula Lima Tathianna Nunes Thiago Valença

CONTRIBUTORS ABÁ MGT, Higor Bastos, Max Weber, CAPA MGT, Amanda França, MEGA models, Marcos Puga, Manoel Borba, Felipe Santos, EPmodels, Silva+Cemin, Bolivar Gomes, Alana Pingray, Premier Models Management, Bruna Tenório, FORD MODELS, Mara Tenório, Fernando Perdigão, Camila Klein, Paula Marini, Endy Mesquita, Eduardo Fiorindo, Pedro Moura, Jess Filipo, Jhenny Avila, Beatriz Grander, TIME MODEL, ELITE MODEL MILANO.

Cover

Fotografia: Jonathan Wolpert (Abá Mgt) Modelo: Bruna Tenório (Fords Models)

Contact contato@magbrainstorm.com @magbrainstorm

MAG BRAINSTORM is a bilingual bimonthly magazine over digital arts, architecture, cinema, literature, fashion, music and audiovisual. Its forbidden the reproduction in whole or in part without prior permission of the editorial content. Signed articles and editorials are the sole responsibility of the authors and do not reflect the opinion of the magazine.

magbrainstorm.com

www.


Moda

Habitantes do mundo Inhabitants of the world

Guilherme Takahashi

Em um planeta multicultural e globalizado a moda perde suas barreiras In a planet multicultural and globalized the fashion loses his barriers O Brasil é um país bastante jovem, assim como vários outros do antes chamado “mundo novo”. A lista envolve todas as Américas, parte da Oceania e a África, que sofreram processos fortes de colonização europeia a partir do século XIV.

Brazil is a quite young country, as well as many people others of before called “ new world ”. The list wraps all Americas, leaves from the Oceania and Africa, which strong processes of European colonization suffered from the century XIV.

Contudo, em algumas nações houve também um fluxo migratório que, além da colonização, foi muito significativo para a composição da população. Os Estados Unidos, por exemplo, ainda recebem anualmente mais de 1 milhão de imigrantes todos os anos, segundo dados da ONU. Já no Brasil, nosso auge recepcionando pessoas estrangeiras se deu entre o final do século XIX e início do XX.

However, in some nations there was also a migratory flow that, besides the colonization, was very significant for the composition of the population. The United States of American, for example, still receive annually more than 1 million immigrants every year, according to data of the UNO. Already in Brazil, our height receiving foreign persons happened between the end of the century XIX and beginning of the XX.

Em oposição a estes Estados mais jovens, a própria Europa, também tem percebido muitos imigrantes desde a década de 90. A Organização das Nações Unidas estima que em 2013 os europeus já tenham recebido cerca de 72 milhões de imigrantes.

Against these more young States, Europe itself, also it has been realizing many immigrants from the decade of 90. The Organization of the United Nations appreciates what in 2013 the Europeans have already received around 72 million immigrants.

Isso reforça a ideia de que a globalização não é um fenômeno, mas sim uma realidade factual. Nas capitais do mundo todo existe uma gama étnica muito grande. Talvez seja possível dizer que houve uma internalização dos diversos grupos raciais na identidade nacional dos países que viveram e vivem a imigração.

That reinforces the idea of which the globalization is not a phenomenon, but yes a factual reality. In the capitals of the world all there is a very big ethnic scale. Perhaps it be possible to say that there were an internalização of several racial groups in the national identity of the countries that they survived and they survive the immigration.

Como a moda reflete as mais diversas dinâmicas sociais, econômicas e políticas, é possível através dela observar como esses fluxos multiculturais acabam afetando a estética contemporânea. Basta pensarmos que grandes estilistas atuais são frutos diretos da mistura de culturas. John Galliano é britânico de mãe espanhola. Já Alber Elbaz nasceu no Marrocos e cresceu em Israel. Oscar de la Renta é dominicano, filho de pai porto-riquenho e estudou na Espanha.

Since the fashion considers the most different dynamic social, economical and political, it is possible through her to observe like these multiculturals flows they finish affecting the contemporary aesthetics. It is enough to think which great current fashion designers are straight results of the mixture of cultures. John Galliano is a Briton of Spanish mother. Alber Elbaz was already born in Morocco and grew in Israel. Oscar de la Renta is Dominican, a son of Puerto Rican father and it studied in Spain.

4


Hussein Chalayan é de Cyprus e aos 8 anos de idade foi para o Reino Unido. Mary Katrantzou é ateniense, parte dos seus estudos foram nos EUA e parte na Inglaterra. Sem mencionar ainda a legião asiática norte-americana que envolve: Alexander Wang, Jason Wu, Thakoon, Doo-Ri, Vera Wang, dentre outros.

Hussein Chalayan is of Cyprus and to 8 years of age it went for the United Kingdom. Mary Katrantzou is athenian, it leaves from his studies they were in the USA and it leaves in England. Without mentioning still the Asian North American legion what it wraps: : Alexander Wang, Jason Wu, Thakoon, Doo-Ri, Vera Wang, etc.

O trabalho de todos esses estilistas é muito rico. Afinal de contas, seus respectivos universos pessoais são muito povoados das mais diversas referências culturais.

The work of all these fashion designers is very rich. After all, his respective personal universes are very much villages of more several cultural references.

O Professor Doutor Freitas-Magalhães, em seu trabalho Psicologia da Criatividade demonstra como as teorias de psicologia consideram o papel do ambiente no impulso criativo: “No âmbito da teoria empirista (...), o indivíduo acolhe passivamente os estímulos provenientes do meio. Para a teoria gestaltista, o indivíduo observa e percepciona o mundo, ajustando-o ao conjunto das denominadas estruturas inatas inerentes ao sistema nervoso. Por fim, para a teoria operatória, toda a percepção é o resultado de uma construção permanente do indivíduo sobre os estímulos do meio, sendo certo que é essa construção que lhe vai possibilitar o desenvolvimento das estruturas”. Dessa forma, é possível se verificar que a influência do ambiente é inegável sob os diversos prismas teóricos. Justamente por isso, os grandes centros urbanos, ao reunir tanta diversidade, se demonstram terrenos criativamente férteis.

The Teacher Doctor Freitas-Magalhães, in his work Psychology of the Creativity demonstrates like the theories of psychology consider the paper of the environment in the creative impulse: “ In the context of the theory empirista (...), the individual welcomes passively the stimulis originating from the way. For the Gestalt theory, the individual observes and percepciona the world, adjusting it to the set of the so-called innate structures inherent in the nervous system. Finally, for the operating theory, the whole perception is the result of a constant construction of the individual on the stimuli of the way, being certain what is this construction that is going to make possible the development of the structures ”. In this form, it is possible to happen that the influence of the environment is undeniable under several theoretical prisms. Just therefore, the great urbane centres, to while joining crazy diversity, lands are demonstrated criativetly fertile.

Com o intercambio tão grande de informações e culturas ao redor do globo, existe a tendência da moda ficar cada vez mais mundial, e menos local. O planeta tem passado a falar uma língua muito similar em termos de moda. Basta ver os blogs de street style e reparar que as capitais, de forma geral, mantém uma similaridade estética, resguardando suas particularidades em detalhes. A regionalidade seria preservada sim, mas de uma forma mais sutil. João Braga em “Reflexões sobre moda” afirma: “Dessa forma, a moda também encontra suas próprias maneiras de metaforizar a globalização, e, excluindo as características regionais de cada cultura, não há dúvida que a moda se cosmopolitarizou”.

I interchange with it so big of informations and cultures around the globe, there is the tendency of the fashion to be more and more world-wide, and less local. The planet has been starting to speak a very similar language in terms of fashion. It is enough to see the blogs of street style and to repair what the capitals, of general form, maintains an aesthetic similarity, protecting his peculiarities in details. The regionality would be preserved yes, but in the more subtle form. John Braga in “ on fashion ” affirms Reflections: “ In this form, the fashion also finds his manners themselves use metaphors with the globalization, and, excluding the regional characteristics of each culture, there is no doubt what the fashion is cosmopolitan ”.

A multiculturalidade deixou de ser uma escolha temática para ser presente inevitável de todo o mundo.

The multiculturality stopped being a thematic choice to be an inevitable present of whole world.

5

Fotos: Produção/Divulgação


beauty in

motion foto HIGOR BASTOS (ABÁ MGT) beleza MAX WEBER (CAPA MGT) modelo AMANDA FRANÇA (MEGA) edição MARCOS PUGA


Vestido TSU para ADOM Calรงa SIANINHA Sapatos STUDIO TMLS


Terรงo SABRINA CARVALHO para STTDIO TMLS Sapatos STUDIO TMLS Conjunto SIANINHA


Casaco MELK Z-DA Calรงa CARINA DUEK para ADOM


Casaco MELK Z-DA Calรงa CARINA DUEK para ADOM


arte

MULTICULTURA Multiculture

Thiago Valença

A mistura cultural é item essencial para as características artísticas de cada região, cada país, cada continente. A pluralidade de referências no campo das artes muda drasticamente de região pra região. Tudo em decorrência do seu passado, de suas influências, seus costumes e do seu povo. Na maioria das vezes a arte está relacionada com conhecimento empírico, passado de geração pra geração, como é o caso da xilogravura e literatura de cordel, que acontece no interior do Nordeste. Ou como o caso de tribos indígenas com suas pinturas corporais. Sabemos que a arte está condicionada à condição humana de existir, e vemos isso tanto nas pinturas rupestres de milhares de anos em cavernas em diversas partes do mundo, quanto na arquitetura de povos antigos.

The cultural mixture is an essential item for the artistic characteristics of each region, each country, each continent. The plurality of references in the field of the arts changes drastically of region for region. Completely as a result of his past, of his influences, his customs and of his people. Most times the art is connected with empirical, past knowledge of generation for generation, as it is the case of the xilogravura and pamphlet literature, which happens in the interior of the Brazilian Northeast. Or like the case of native tribes with his physical paintings. We know that the art is stipulated to the human condition of existing, and see that so much in the paintings rupestres of thousands of years in caverns in several parts of the world, how much in the architecture of ancient people.

Trazendo essa condição humana básica de arte para a atualidade, nos deparamos com outro tipo de influência: a influência das ruas, que é transmitida através do convívio social, observação e pesquisa, gerando os mais variados tipos de artistas. Tudo isso influencia diretamente na qualidade artística de cada um, contribuindo muito para a formação da sua identidade.

Bringing this human basic condition of art to the present, we come across another type of influence: the influence of the streets, which is transmitted through the social familiarity, observation and inquiry, producing the artists’ most varied types. Completely that influences straightly the artistic quality of each one, contributing very much to the formation of his identity.

Tendo seu início nos guetos, pelos anos 70 e 80, o grafiti ou street art, que foi discriminado por por vários anos e hoje vive o seu apogeu. Alguns dos mais famosos artistas de street art são verdadeiros ídolos pop contemporâneos, como é o caso do britânico Banksy. Ele sempre faz críticas políticas emocionantes em suas obras, e hoje é um dos recordistas de seguidores no Instagram. Como não mostra o rosto, há quem diga que seja um coletivo por trás do nome. Bansky trabalha com stêncil, então, poderia ele próprio fazer a forma, e sua equipe desenhar pelas ruas.

Having his beginning in the ghettos, for the years 70 and 80, the grafiti or street art, who was distinguished for for several years and today he survives his apogee. Some of the most famous artists of street healthy art true idols pop contemporaries, since it is the case of the Briton Banksy. He always does political exciting criticism in his works, and today he is one of the followers’ record-breakers in the Instagram. Since it does not show the face, there is the one who tells to be a vehicle behind the name. Bansky works with stêncil, then, own he might do the form, and his team to draw in the streets.

20


Remaining in England, we can find another artist who is changing the concept of the art of street, Insa (www. insaland.com). He, as well as Banksy, does not show the face. That possibly to be maintained in the ‘illegality’, because even already being famous, both need to show his thought through the art without authorization, and that is not pleasing to all., besides doing interventions in walls and fronts, Insa enters also in the world of the fashion. He always has collections of feminine trousers, shoes, blouses and accessories, with his colors and his signature. Still in Europe, we cross Berlin, where the grafiti is quite present, find one of the most rung artists of street of there: Daim. He does from his work an abstraction in 3d, with a quantitative analysis of colors , full of recesses and projections to which it seems to go out from the wall.

Permanecendo na Inglaterra, podemos encontrar um outro artista que está mudando o conceito da arte de rua, Insa (www.insaland.com). Ele, assim como Banksy, não mostra a cara. Isso possivelmente pra se manter na “ilegalidade”, porque mesmo já sendo famosos, ambos necessitam mostrar o seu pensamento através da arte sem autorização, e isso não agrada a todos. Insa, além de fazer intervenções em paredes, muros e fachadas, entra também no mundo da moda. Ele tem coleções de calças femininas, sapatos, blusas e acessórios, sempre com suas cores e sua assinatura. Ainda na Europa, passamos por Berlim, onde o grafiti é bastante presente, encontramos um dos mais badalados artistas de rua de lá: Daim. Ele faz do seu trabalho uma abstração em 3d, com uma volumetria colorida, cheia de reentrâncias e saliências que parecem sair da parede.

Already in Brazil, we have artists recognized internationally, how it is the case of The Gemini and of the artist Nunca. Both with quite characteristic aspects, strong colors and always with a social dense criticism - as generally art happens in the street.

Já no Brasil, temos artistas reconhecidos internacionalmente, como é o caso de Os Gêmeos e do artista Nunca. Ambos com o traços bastante característicos, cores fortes e sempre com uma crítica social densa - como geralmente acontece na street art.

When they essentially was born like a culture of the ghettos of great urbane centres, the grafiti is a genuinely cultural tool for the demonstration of emotions, insatisfações and political and economical ideals. Likewise like our pamphlet literature, which also boards all these subjects, even being so different types from art. The xilogravura, which more and more pleases popularly so that now it also is represented through the grafiti. The artist from Pernambuco (Brazil) Derlon makes an interesting work of rereading of this type of drawing, but now, applied in pictures, walls and fronts of buildings. Each time gaining more renown, his art demonstrates that there are other ways of certain intrinsic types of art being spread our culture, but that it very often was subvalued, as graphite was always.

Essencialmente nascida como uma cultura dos guetos de grandes centros urbanos, o grafiti é uma ferramenta genuinamente cultural para a demonstração de emoções, insatisfações e ideais políticos e econômicos. Da mesma forma como a nossa literatura de cordel, que também aborda todos esses temas, mesmo sendo tipos de arte tão diferentes. A xilogravura, que cada vez mais cai no gosto popular de maneira que agora também é representada através do grafiti. O artista pernambucano Derlon faz um trabalho interessante de releitura desse tipo de desenho, mas agora, aplicado em quadros, paredes e fachadas de edifícios. Cada vez ganhando mais notoriedade, a arte dele demonstra que há outras maneiras de se difundir certos tipos de arte intrínsecos a nossa cultura, mas que muitas vezes foi subvalorizada, como o grafite sempre foi.

Fotos: Produção/Divulgação 21


Moda

Copia, cola, valorize e diversifique esta é a moda da vez Copy, stick, value and vary - this is the fashion of the time Já afirmava Pedrinho Guareschini: “a cultura é a alma do povo. Um povo sem identidade baseada na sua história não desenvolve, não tem raízes, não tem argumentação, não tem alma.” Que papel tem a moda no meio disso tudo? E a moda brasileira, a quantas anda?

Dayw Vilar

It was already affirming Pedrinho Guareschini: “ the culture is the soul of the people. A people without identity based on his history do not develop, have no roots, have no argumentation, it has no soul.” Which paper has the fashion in the middle of that completely? And the Brazilian fashion, to how many does it walk?

Moda é o reflexo, um meio de expressão daqueles que habitam e se relacionam em um tempo e um espaço. Através de roupas e acessórios, é considerada um elemento integrante e expressivo de qualquer cultura. Sua indústria e mercado precisam estar embasados em pesquisas antropológicas para que possam suprir um/este universo tão amplo e heterogêneo. O visual se tornou código cultural

Fashion is the reflex, a way of expression of that what live and are made a list in a time and a space. Through clothes and accessories, it is thought an integrant and expressive element of any culture. His industry and bought need to be based in anthropological inquiries so that they can provide one / this so spacious and heterogeneous universe. The appearance became a cultural code and of pertencimento, used naturally by all the societies, when the most visible element of his autoexpression is made.

e de pertencimento, utilizado naturalmente por todas as sociedades, tornando-se o elemento mais visível de sua autoexpressão.

The fashion, like product of the culture, has a decisive paper in the construction and externalization of these new identities and also in the relations of consumption. While revealing these identities and ways of life, it mirrors social transformations. His without verbals character is responsible for the creation of an almost immediate recognition of identity and they turn it into an important tool for construction of a reflection on the preservation of the cultural identity and since the expression of the clothes talks with it expression of the clothes talks to the process of display of feelings, in special it of appertain to a determined culture, for example. At the front of the Ministry of the Culture in Brazil, Marta Suplicy defends: “ The fashion also produces symbols. Marks that, of so important, are made up to synonym of the culture of the country (...) ”, since it is the Burberry, Alexander McQueen, for England, for example.

A moda, como produto da cultura, tem um papel decisivo na construção e exteriorização dessas novas identidades e também nas relações de consumo. Ao revelar essas identidades e estilos de vida, espelha transformações sociais. Seu caráter não-verbal é responsável pela criação de um quase imediato reconhecimento de identidade e a transformam em uma ferramenta importante para construção de uma reflexão sobre a preservação da identidade cultural e como a expressão da roupa dialoga com o processo de mostra de sentimentos, em especial o de pertencimento de uma determinada cultura, por exemplo. À frente do Ministério da Cultura no Brasil, Marta Suplicy defende: “A moda também gera símbolos. Marcas que, de tão importantes, se tornam até sinônimo da cultura do país (...)”, como é a Burberry, Alexander McQueen, para a Inglaterra, por exemplo.

Was the one who does not remember of how acclaimed the summer 2014 of the Dolce and Gabanna with the gilt, the income and the rut of Sicily in the footbridge? And it how there is known and respected the tweed of the Chanel, red Valentino and the aesthetics-art of the Japanese Comme des Garçons? Or when Ronaldo Fraga put the State of the Pará (Brazil) in a mixture of the Amazon region and LEDs of equipment of tecnobrega in the collection of summer 2013 in the SPFW (Sao Paulo Fashion Week)? A display of the strong relation between fashion and culture on the national stage is the work of the native of Alagoas Martha Medeiros with the renda, in several techniques like filé, richilieu, bilro, and the delicate renda Boa Noite – today made only in the Island from the Iron, in the middle of Saint Francisco Island – in beautiful worked pieces individually and manually. It suits still to emphasize the summer collection of the person from Pernambuco (Brazil) Rush Beach for the summer 2013-2014, which printed his beachwear of bold and urbane modeling with the best of Pernambuco: a walk for the icons of the local culture, a bunch of varied icons of the backwoods to the coast. The printshop and the movement of the pieces the best of

Quem não se lembra do quão ovacionado foi o verão 2014 da Dolce e Gabanna com o dourado, a renda e o barroco da Sicília na passarela? E o quão é conhecido e respeitado o tweed da Chanel, o vermelho Valentino e a estética-arte da japonesa Comme des Garçons? Ou quando Ronaldo Fraga 38


colocou o Estado do Pará numa mistura da Amazônia e LEDs de aparelhagem de tecnobrega na coleção de verão 2013 na SPFW? Uma mostra da forte relação entre moda e cultura na cena nacional é o trabalho da alagoana Martha Medeiros com a renda, em várias técnicas como a filé, richilieu, bilro e a delicadíssima renda Boa Noite – hoje confeccionada apenas na Ilha do Ferro, no meio do São Francisco – em belas peças trabalhadas individual e manualmente. Cabe ainda enfatizar a coleção de verão da pernambucana Rush Praia para o verão 2013-2014, que estampou seu beachwear de modelagem arrojada e urbana com o melhor de Pernambuco: uma caminhada pelos ícones da cultura local, um apanhado de ícones variados do sertão ao litoral. A estamparia e o movimento das peças reavivaram o berço da marca, o amor pela literatura de Ariano Suassuna e da presença forte dos mosaicos de porcelana portuguesa na arquitetura do casario antigo e de algumas Igrejas da capital. A coleção ainda contempla estampas-homenagens à fauna, à manufatura que dá forma ao artesanato, ao patrimônio imaterial de Olinda - a primeira capital brasileira da cultura - e às belezas naturais do Arquipélago de Fernando de Noronha.

Pernambuco: a walk for the icons of the local culture, a bunch of varied icons of the backwoods to the coast. The printshop and the movement of the pieces brightened up the cradle of the mark, the love for the literature of Ariano Suassuna and of the strong presence of the mosaics of Portuguese porcelain in the architecture of the ancient house and of some Churches of the capital. The collection still contemplates prints-tributes to the fauna, to the manufacture that gives form to the craftwork, to the immaterial inheritance of Olinda - the first Brazilian capital of the culture - and to the natural beauties of the Archipelago of Fernando de Noronha.

O Brasil é um gigante cultural. A cena urbana das capitais funde cultura local e renovação num ritmo acelerado, fruto da conhecida mistura da colonização europeia, das trocas de valores sociais e do desenvolvimento. O nordeste em si tem grande peso na formação cultural do país. Do litoral ao sertão, na Amazônia e no cerrado, não cabe nos dedos das mãos contar a riqueza produzida: o cordel, o repente, a renda, o bordado, o couro, o trançado, o fuxico, a prosa, o forró, o frevo, o maracatu, o axé... E a moda local nada mais é do que uma grande porta-estandarte dessa riqueza.

Fotos: Produção/Divulgação

Muito embora, em meio a tanto material e potencial a ser explorado, nem o mercado criativo da moda brasileira valoriza o que tem - na tentativa de ganhar visibilidade e projeção mundial preferem usar padrões importados – nem a mídia nacional reforça e incentiva a produção nacional. O cultural aqui é apenas bibelô para turista, quando na verdade deveria ser a veste da alma verde-amarela, encoberta agora pelo copia-cola do padrão e cadeia internacionais. Tá na hora de acordar e botar pra frente o projeto da criação e valorização da identidade da moda multicultural brasileira, aposta certeira para que o sucesso bata na porta e solidifiquem os alicerces que tentam ser levantados sem êxito há tantos anos.

Brazil is a cultural giant. The urbane scene of the capitals fuses local culture and renovation in a quick rhythm, result of the acquaintance mixes of the European colonization, of the exchanges of social values and of the development. The northeast in you has great weight in the cultural formation of the country. From the coast to the backwoods, in the Amazon region and in the scrubland, it does not suit the fingers of the hands to count the produced wealth: the string, the outburst, the income, the embroidery, the leather, the woven one, the gossip, the prose, the dance, the clamour, the maracatu, the axé... And the local fashion nothing any more is of what a great standard-bearer of this wealth. Very much though, amid so much material and potential being explored, creative market of the Brazilian fashion values what has - in the attempt to gain visibility and world-wide projection the creators prefer to use imported standards – not even the national media reinforces and stimulates the national production. The cultural thing here is only an ornament for tourist, when there in fact should be the garment of the yellow-green soul, when copy-glue international of the standard and chain was covered up now for. Is in the hour of waking up and putting for front on the project of the creation and increase in value of the identity of the multicultural Brazilian fashion, accurate bet so that the success hits the door and solidify the foundations that try to be lifted without result there are so 39 many years.


Photography SILVA+CEMIN Styling BOLĂ?VAR GOMES Model ALANA PINGRAY (Premier Models Management)


URBANISMO

O mosaico cultural do mundo atual The cultural mosaic of the current world

Cecilia de la Mora

Dançar samba com iranianos, salsa com chineses, dança do ventre com franceses; tomar chá com congoleses, fumar narguilé com russos, beber tequila com holandeses; ser atendido por venezuelanos em pub irlandês, ou por chineses em bistrô francês. Tudo isso, sem nenhum exagero, faz parte da vida em Montréal à qual já estou habituada desde os últimos cinco anos.

To dance samba with Iranians, parsley with Chinese, dance of the belly with Frenchmen; to take tea with congoleses, to smoke narguilé with Russians, to drink tequila with Dutchmen; Irish is attended by Venezuelans in pub, or for Chinese in bistrô French. Completely that, without any exaggeration, it makes part of the life in Montreal to which I am already got used from the last five years.

Obviamente, algumas coisas seguem as regras e é sempre bom dançar nosso sambinha com conterrâneos, salsa com latinos, dança do ventre com orientais, tomar chá à tarde com ingleses, fumar narguilé com turcos e beber tequila com verdadeiros mexicanos. E por aqui também temos todas essas possibilidades, mas essas não são limitantes.

Obviously, some things follow the rules and it is always good dances our samba with the compatriots, salsa with Latins, with orientates dance of the belly, to take tea in the afternoon with Englishmen, to smoke narguilé with Turks and to drink tequila with truthful Mexicans. And this way also we have all these means, but those are not limitantes.

Toda essa miscelânea se dá devido ao grande incentivo à imigração que continua trazendo mais jovens a cada ano para essa cidade e para o Canada de uma maneira geral, política iniciada nos anos 70/80. Para se ter mais noção da importância dessa política de incentivo, em 2011, data do último censo, 33% da população de Montréal era composta de imigrantes e esse número aumenta a cada ano.

All this miscellany happens due to the great incentive to the immigration that continues bringing more young to each year to this city and to Canada of a general way, politics started in the years 70/80. In order that has been more notion of the importance of this politics of incentive, in 2011, it dates from the last census, 33 % of the population of Montréal was composed of immigrants and this number increases to each year.

Existem muitas cidades marcadas pela pluralidade cultural nesse mundo globalizado dos dias de hoje, mas poucas contam com duas línguas oficiais, o que ajuda ainda mais toda essa mescla de culturas. O inglês e o francês são falados por grande parte das pessoas. O espanhol, o mandarim e muitas outras também são frequentemente escutadas, bem como todas as suas derivações: o franglês, o spanglês, o portunhol, etc.

There are many cities marked by the cultural plurality in this globalized world of the days of today, but few ones tell of two official languages, what it helps still more any of that one it mixes of cultures. English and French are spoken by great part of the persons. The Spanish, the Mandarin and many people others also are frequently listened, as well as all his derivations: the franglish, the spanglish, the portunish, etc.

48


A mistura é tão grande, que aprendemos aqui que criar estereótipos, apesar de às vezes ser muito prático, é correr sérios riscos de cometer graves erros ao utiliza-los em uma cidade caracterizada por um mosaico cultural. E aprendemos que ninguém é 100% preto, branco ou mulato, ninguém provém inteiramente de um só pais, raça ou religião; todos fazem parte de um grande multiculturalismo que nos transforma a cada nova relação estabelecida e que nos faz aprender um pouco mais sobre o “outro”, o “ser diferente”, a cada novo encontro.

The mixture is so big, that we learn here what to create stereotypes, in spite of sometimes being very practical, is to run serious risks of committing serious mistakes while using them in a city characterized by a cultural mosaic. And we learn that nobody is a 100% black, white or mulatto, nobody comes completely of alone parents, race or religion; they all make part of a great multiculturalism that transforms us to each new established relation and that makes us learn a little more on “other”, “ being different ”, to each new meeting.

Aprendemos também que nesse nosso mundo globalizado há muito mais pontes e muito menos muros, e que muita gente está nessas cidades de passagem. Como a ponte é larga, muita gente vem visitar, estudar um idioma, ter uma experiência no estrangeiro. Mas justamente por sua largura, muitos pegam o caminho de volta. O tempo de permanência por vezes é relativamente curto e a entrada e saída de pessoas é constante. A trajetória de cada um, então, é marcada de experiências em lugares, línguas, religiões e raças diferentes. Tudo isso se soma à diversidade de pessoas encontrada por aqui.

We learn also that in this our globalized world there are very much more bridges and very much fewer walls, and which many people are in these cities of passage. Since the bridge is wide, many people come to visit, to study a language, to have an experience abroad. But just for his width, many people they catch the way of turn. The time of permanence for times is relatively short and the entry and exit of persons is constant. The trajectory of each one, then, is marked of experiences at places, languages, religions and different races. Completely that is added up to the diversity of persons found this way.

Não digo que em cidades como Montreal não existe preconceito e não entro na utopia de que todo mundo é igual, não importando de onde venha, e é tratado com respeito. Mas em lugares assim, a multiculturalidade é, no pior das hipóteses, tolerada, e na maioria dos casos, tratada como uma coisa positiva e interessante a ser aproveitada.

I do not say that in cities as Montreal does not exist prejudice and I do not enter in the Utopia of which any world is the same, not mattering of where it comes, and is treated by respect. But at places so, the multiculturality is, in the worst of the hypotheses, tolerated, and in most of the cases, rascality as a positive and interesting thing being used.

Assim, o multiculturalismo é justamente a identidade cultural de Montreal. Muitos podem dizer “Montreal não tem identidade”, mas eu digo, a identidade dela, assim como tantas outras “cidades globais”, é precisamente suas múltiplas identidades, extraídas de sua pluralidade cultural formada por cada estrangeiro que chega, cada língua falada, cada religião mantida e cada traço de raça marcado.

So, the multiculturalismo is just the cultural identity of Montreal. Many people can say “ Montreal has no identity ”, but I say, her identity, as well as so many other “ global cities ”, it are precisely his multiple identities extracted of his cultural plurality formed by each foreigner who arrives, each spoken language, each maintained religion and each aspect of race marked.

Fotos: Produção/Divulgação 49


Downtown Portraits

Foto Miguel Soll Modelo Douglas Graeff (Joy Model Mgmt) & estranhos pela rua Styling Chico Soll & Malu Bortolini Roupas Jonathan Scarpari Casting Malu Bortolini Produção Volt Project


Música

O PECADO DO MULTICULTURAL The Sin of Multicultural

Tathianna Nunes

Multicultural it is not a very quite accepted word in the music, probably it must not be well a welcome in other artistic universes. Of so used in flat strategies of marketing to sell products I dictate cultural, the word causes shudders in journalists, guardians, artists... Musicians more still. It is at least what they confessed me. The stamp world music created for everything that was not American-English already causes nausea. It is the truth what nobody wants to be any more one and to be classified as multicultural the strength of the word took away that it “sounds” like the lazy form of classifying the music that is not so obvious.

Multicultural não é uma palavra bem quista na música, provavelmente não deve ser bem acolhida em outros universos artísticos. De tão usada em estratégias de marketing rasas para vender produtos dito culturais, a palavra causa arrepios em jornalistas, curadores, artistas... Músicos mais ainda. Pelo menos é o que muitos deles me confessaram. O selo world music criado para tudo que não fosse angloamericano já causa náuseas. A verdade é que ninguém quer ser mais um e ser classificado como multicultural tirou a força da palavra que se “soa” como uma forma preguiçosa de classificar a música que não é tão óbvia.   O termo também está ligado, queira ou não, à perda da identidade. Algo que acusam o melhor carnaval do mundo (desculpe Rio, desculpe também Salvador, mas no Brasil carnaval é do Recife) de ter perdido. Será?   Perguntei para Antonio Gutierrez, produtor do festival de música Rec-Beat (realizado durante a festa de Momo na capital pernambucana) e integrante da Adimi (Associação para o Desenvolvimento da Indústria e da Música IberoAmericana), qual era o seu sentimento quando definem seu evento como multicultural? “Raiva (rs)”, brinca. E completa: “multicultural é um termo que pode definir o festival, sem dúvida, mas o fato de esse termo ter sido apossado por uma administração como mote, acabou dando outro direcionamento ao conceito multicultural”.

The term also is tied, want or not, to the loss of the identity. Something that they accuse the best carnival of the world (excuse Rio, excuses also Savior, but in Brazil carnival is of the Recife) of having lost. Will it be? Did I ask for Antonio Gutierrez, producer of the festival of music Rec-Beat (carried out during carnival in the capital from Pernambuco) and integrant of the Adimi (Association for the Development of the Industry and of the IberoAmerican Music), which was his feeling when they define his event like multicultural? “ Be furious (rs) ”, it plays. And it completes: “ multicultural is a term that can define the festival, undoubtedly, but the fact of this term of having been taken possession by an administration like motto, it finished when another way is giving to the multicultural concept ”. For the journalist and writer José Teles, “ the multicultural definition of the carnival is convenient to sell three shows at price of four ”. That because, dears readers, the carnival of the Recife is not only “multicultural”, but decentralized, happens in practically all the districts of the city, and the attractions play in different stages. Yes, readers, the carnival is not only of street.

Para o jornalista e escritor José Teles, “a definição multicultural do carnaval é conveniente para vender três shows a preço de quatro”. Isso porque, caros leitores, o carnaval do Recife não é apenas “multicultural”, mas descentralizado, acontece em praticamente todos os bairros da cidade, e as atrações tocam em diferentes palcos. Sim, caros leitores, o carnaval não é apenas de rua.

72


Até os anos 90, havia uma guerra contra gêneros que se considerasse alheios ao carnaval do Recife. “Teve bate-boca de Capiba e Nelson Ferreira (dois ícones da música brasileira) por causa do samba”, lembra Teles. Em 1967, o governador de Pernambuco Nilo Coelho fez um apelo para que não se tocassem músicas de meio de ano, como as músicas de São João, no carnaval. Neste ano, as mais tocadas foram Pata Pata, de Miriam Makeba, e Máscara Negra, de Zé Keti. Ambas distante das batidas carnavalescas convencionais.

Up to the years 90, there was a war against types that if it was considering foreign to the carnival of the Recife. “ It had fight of Capiba and Nelson Ferreira (two icons of the Brazilian music) because of the samba ”, it remembers Teles. In 1967, the governor of Pernambuco Nilo Coelho did an appeal so that there were not play musicians of middle of year, like the musicians of São João, in the carnival. In this year, the were a Pata Pata, of Miriam Makeba, and Máscara Negra, of Zé Keti. Both distant of the carnival conventional beats.

“O “multicultural” nasceu exatamente contra a imposição sonora de um Estado que se considerava auto-suficiente musicalmente com seu frevo, maracatu, caboclinhos e por aí vai”, argumenta Teles. A festa cresceu e sua programação, além dos blocos de rua, ganhou palcos que abrigam uma salada musical. E, na tentativa de definir o carnaval, o batizaram de multicultural. O termo multicultural deu margens à vários pecados da festa mais pecaminosa do planeta. De um lado, os tradicionais acusam que, com a abertura para diversos ritmos, se perde a ‘áurea’ de outros tempos.   Há também quem defenda que empobrece o tesouro cultural do Estado principalmente ao abrir espaço, grande por sinal, à “bagaceira music” (forma “carinhosa” de chamar a musica de gosto duvidoso).   Se é um pecado abraçar a diversidade musical para a diversão e uma nova experiência musical. Eu peco. Mas não aceito o pecado de outros que abusam do termo para montar uma programação preguiçosa e interesseira em nome do “multicultural”.  Mas, para nossa sorte, uma coisa o pecado do mau uso do multicultural não tirou. Parte do carnaval de Pernambuco é único. Exatamente aquela parte que é feito de pessoas para pessoas e ligada à essência de viver a música pela música, livre da sombra da world music que, por vezes, o multicultural aflora. Cultura como cultura. Ah, e a festa ainda de graça. 

“O” multicultural “ it was born exactly against the resonant imposition of a State that was considered self-sufficient musically with his frevo, maracatu, caboclinhos and others “, Teles argues. The party grew and his planning, besides the blocks of street, gained stages that shelter a musical salad. And, in the attempt of defining the carnival, they baptized it of multicultural. The multicultural term gave edges to several sins of the most sinful party of the planet. From a side, the traditional ones accuse what, with the openness to several rhythms, loses the ‘golden one’ of other times. There is also the one who defends what impoverishes the cultural treasure of the State principally while opening space, big by the way, to the “ mess music ” (the “affectionate” form of calling the music of doubtful taste). One is a sin to hug the musical diversity for the amusement and a new musical experience. I sin. But not I accept the sin of others what they go too far of the term to mount a lazy and self-seeking planning in the name of the “multicultural”. But, for our luck, a thing the sin of the bad use of the multicultural one did not take away. Part of the carnival of Pernambuco is only. Exactly that part that is made of persons for persons and tied to the essence of the musician survived by the music, free one of the shadow of the world music that, for times, the multicultural emerges. Culture as culture. Oh, and the party still is free.

Fotos: Festival Rec Beat 73


ANEL EM PRATA 925 RESINADO E CRAVEJADO COM ONIX BRINCO EM PRATA 925 TUDO TUTTI GIOIELLI DRESS MIU MIU

FLOWERBOMB photo EDUARDO FIORINDO styling PEDRO MOURA make up/hair JESS FILIPO retouching JHENNY AVILA models BEATRIZ GRANDER (TIME MODEL INTERNATIONAL / ELITE MODEL MILANO)


BRINCO PRATA 925 PULSEIRAS EM COURO DE ARRAIA COM SPIKES EM PRATA 925 CRAVEJADOS COM MARCASSITA TUDO TUTTI GIOIELLI CALÇA JUST CAVALLI TOP AND SUSPENDERS PHILIPP PLEIN


BOLSA DE CETIM DE SEDA COM PLUMAS NATURAIS DE PAVテグ E METAL POR LA POUPEE ANEL EM PRATA 925 COM RESINA VERMELHA TUDO TUTTI GIOIELLI


COLAR DE OURO, FEITO À MÃO, COM PÉROLAS TUTTI GIOIELLI


CRUSSIFIXO PRATA 925 COM ESMERALDA, RUBI E SAFIRA. ANEL DE PRATA BANHADO EM RODIUM CRAVEJADO COM ONIX E PEDRA DE RUBELITA TUDO TUTTI GIOIELLI DRESS VERSUS VERSACE


ANEL EM OURO BRANCO CRAVEJADO COM BRILHANTES BRACELETE DE MADEIRA E PRATA 925 TUDO TUTTI GIOIELLI BODY LA PERLA


BRINCO DE PRATA 925 BROCHE DE PRATA 925 TUDO TUTTI GIOIELLI BODY: LA PERLA


ESPECIAL

O universo multicultural de Bruna Tenório The universe multicultural Bruna Tenório

Soeli Paula Lima*

On the list of most stylish women of the country , the top Alagoas Maceió , Bruna Tenorio , 24 , in his professional debut in the 2007 summer season , won the fashion world with her exotic beauty and natural elegance . It was a revelation on the international circuit for the parade marks the pret-a porter and couture like Chanel , Dior , Louis Vuitton , Marc Jacobs , Yves Saint Laurent , Valentino , Christian Lacroix , Jean Paul Gaultier , Hermès , aside from being the girl fitting of the collection of Italian brand Dolce & Gabanna , Of indigenous descent and oriental features , Bruna Tenorio throughout his career starred in campaigns such as Kenzo , Anna Sui , D & G , L’Oreal , Shiseido , and GAP is the face of MAC ‘s current campaign . The top graced covers and editorials chimes fashion magazines such as Flair , Vogue , Elle , Baazar , Marrie Claire , Allure , Glamour . Darling of fashion designer Ralph Lauren is a constant presence in their shows and campaigns like the current collections of blue label and black label . With this brilliant career became one of the most successful models of her generation . Lives in New York seven years ago , but the profession demands that every time she’s in a different place in the world to fulfill their agenda. “ You bet I travel a lot more than any flight attendant ,” says Bruna . Because it met various destinations including Agra ( India ) , Bangkok and Chiang Mai (Thailand ) , Shanghai , Beijing and Hong Kong (China ) , Montego Bay (Jamaica ) , Lugano (Switzerland ) . Vieques Island (Puerto Rico ) . “I developed a new perspective of looking at the world as a direct experience with the intense cultural and religious diversity happened and, of course , learned a lot from this new perception of reality is unveiling was natural that on each trip ,” says Bruna

Na lista das mulheres mais estilosas do país, a top alagoana de Maceió, Bruna Tenório, 24, em sua estreia profissional, na temporada de verão 2007, conquistou o mundo fashion com sua beleza exótica e elegancia natural. Foi a revelação do circuito internacional ao desfilar para marcas do pret- a porter e alta-costura como Chanel, Dior, Louis Vuitton, Marc Jacobs, Yves Saint Laurent, Valentino, Christian Lacroix,Jean Paul Gaultier, Hermès, além de ser a garota fitting da coleção da grife italiana Dolce&Gabanna, De ascendência indígena e traços orientais, Bruna Tenório ao longo de sua carreira estrelou campanhas como Kenzo, Ana Sui, D&G, L’ Oreal, Shiseido, GAP e é o rosto da campanha atual da MAC. A top estampou capas e editoriais de badaladas revistas de moda tais como Flair, Vogue, Elle, Baazar, Marrie Claire, Allure, Glamour. Queridinha do estilista Ralph Lauren é presença constante em seus desfiles e campanhas como a atual das coleções blue label e black label . Com essa trajetória brilhante transformou-se numa das modelos mais bem sucedidas de sua geração. Mora em Nova York , há sete anos, mas a profissão exige que cada hora ela esteja num lugar diferente do mundo para cumprir sua agenda de trabalho. “Pode apostar que viajo muito mais que qualquer aeromoça”, afirma Bruna. Por conta disto conheceu diversos destinos entre eles Agra (India) , Bangcoc e Chiang Mai (Tailândia), Xangai, Pequim e Hong Kong (China), Montego Bay( Jamaica), Lugano (Suiça) . Ilha de Vieques (Porto Rico). “Desenvolvi uma nova perspectiva de olhar o mundo a medida que a experiência direta com a intensa diversidade cultural e religiosa acontecia e, claro, aprendi muito com essa nova percepção da realidade natural que foi se descortinando em cada viagem “, explica Bruna

82

Fotos: Produção/Divulgação


Initially Bruna was frightened when he came to work in the city of Agra in India , did not think it would find a country with so much filth , poverty and cows walking in the street among the people . For Indians the cow is sacred as monumenrto Taj Mahal , one of the seven wonders of the world , which represents the atmosphere of spirituality and tenderness of the country . “This trip to India made me rethink some concepts . Spite of all poverty and suffering of those people , I saw the fullness of happiness in their eyes . Realized who know to appreciate the simple things in life and are satisfied with what he has “ says Bruna . For her , Agra was much more than a life experience was a transformative experience . “ I witnessed moments that touched me and I had to hold back tears . These five days in India made me very well. Felt that I have become a better person with a different outlook on life . Got the value of life and what is really essential to live it with truth and serenity “says Tenorio . When he was shooting for a campaign in Thailand , one of the locations was in Chiang Mai . Bruna took the opportunity to meet the legendary women - giraffes , which use metal rings to lengthen their necks . ‘ They call attention to the beauty and delicacy of her features , “says Bruna Thailand is Buddhist of the Theravada school , which believes in the potential of the individual to go his spiritual quest and attain liberation, nirvana . Chiang Mai has an “air “ backwoods . An excellent option is to spend an afternoon with the Tigers at Tiger Kingdon and one day with the Elephants at Elephant Nature Park “ Thailand is a simple place and full of life . There is a lot of poverty , but a lot of love , affection, joy, excitement , warmth , positive energy , direct contact with the divine nature . ‘s A unique culture where beats the heart of a feeling crystalline rarely find elsewhere. Exits the country taking with me my love and respect for Thais . “ analyzes Bruna Tenório

Inicialmente Bruna ficou assustada quando chegou para trabalhar na cidade de Agra, na India, pois não imaginou que fosse encontrar um país com tanta sujeira, pobreza e vacas caminhando na rua entre as pessoas. Para os indianos a vaca é sagrada como o monumenrto Taj Mahal, uma das sete maravilhas do mundo, que representa o clima de espiritualidade e ternura do país. “Essa viagem à Índia me fez repensar alguns conceitos. Apesar de toda pobreza e sofrimento daquelas pessoas, vi a plenitude da felicidade em seus olhares . Percebi que sabem dar valor as coisas mais simples da vida, e estão satisfeitas com o pouco que tem”, declara Bruna. Para ela , Agra foi muito mais que uma experiência de vida, foi uma experiência transformadora. “Presenciei momentos que me emocionaram e tive que me segurar para não chorar. Esses cinco dias na India me fizeram muito bem. Senti que me tornei uma pessoa melhor, com uma visão diferente sobre a vida . Entendi o valor da vida e o que realmente é essencial para vivê-la com verdade e serenidade “ conta Tenório. Quando foi fotografar para uma campanha na Tailândia, uma das locações foi em Chiang Mai . Bruna aproveitou a ocasião para conhecer as lendárias mulheres-girafas, que utilizam argolas de metais para alongar o pescoço . ‘ Elas chamam a atenção pela beleza e delicadeza de seus traços”, diz Bruna A Tailândia é budista da escola Theravada, que acredita no potencial do indivíduo para percorrer sua busca espiritual e alcançar o estado de libertação, o nirvana. Chiang Mai tem um “ar” interiorano . Uma excelente opção é passar uma tarde com os Tigres no Tiger Kingdon e um dia com os Elefantes no Elephant Nature Park “A Tailândia é um lugar simples e cheio de vida . Lá tem muita pobreza, mas muito amor, afeto, alegria, emoção, , calor humano, energia positiva, contato direto com a natureza divina . É uma cultura singular onde bate um coração de sentimento cristalino, que raramente encontraremos em outro lugar. Sai do país levando comigo o meu amor e respeito aos tailandeses.” analisa Bruna Tenório.

(*) multimedia journalist ( Mtb.15.249/83) and psychoanalyst

(*) jornalista de multimídia (Mtb.15.249/83) e psicanalista

83


TROPICAL RHINESTONE

foto JONATHAN WOLPERT (ABÁ MGT) styling ANDER OLIVEIRA modelo BRUNA TENÓRIO (FORDS MODELS)


top GUSTAVO COSTA skirt, shoes & bangles ENDY MESQUITA


dress FERNANDO PERDIGÃO necklace CAMILA KLEIN for MARA TENÓRIO shoes ENDY MESQUITA


dress FERNANDO PERDIÇÃO earrings CAMILA KLEIN for MARA TENÓRIO shoes ENDY MESQUITA


top MARA MAC for MARA TENÓRIO skirt, shoes & earrings ENDY MESQUITA


body PRISCILA GOMIDE for MARA TENÓRIO top, skirt and shoes ENDY MESQUITA earrings CAMILA KLEIN for MARA TENÓRIO


issue12

Profile for BRAINSTORM magazine

BRAINSTORM Nº 12  

BRAINSTORM Nº 12