Issuu on Google+

INFORMATIVO MENSAL DA CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE FORTALEZA

Ano III - nº 30

Setembro/2008

Depois de Jacarecanga, a 15ª CDL Móvel chega ao Montese Página 07

Opinião

Gervásio Pegado

Veja como o processo eleitoral pode influenciar a política comercial. Pág 05

Confira a trajetória de um dos maiores nomes que atuam em prol do comércio cearense. Pág 05

Olhar Jurídico

Abafilm

Saiba mais sobre a relação entre os trabalhos formal e autônomo. Pág 08

Conheça mais sobre a história de uma paixão familiar que virou tradição. Pág 06

Nesta Edição

Consciência ambiental

Mensagem da presidência Pág 02

Posicionamento estratégico Pág 04

Análise do macroambiente Pág 02 e 03

SPC News Pág 08

Análise do setor de comércio Pág 03

Aconteceu na CDL Pág 10 e 11

Para onde vai o comércio Pág 04

Espaço CDL de Negócios Pág 12

Use luz artificial em áreas realmente necessárias. Isso evita a poluição luminosa, que joga para a atmosfera 30 a 60% de energia, desperdiçando a luz natural das estrelas. O excesso de luz prejudica a visibilidade, perturba o sono, causa stress e cansaço em homens e animais.


02

Setembro/2008

Mensagem da presidência

Análise do macroambiente

Honório Pinheiro Bons ventos para a economia brasileira. Em 2008, mesmo com a promessa de o governo interromper o aumento da taxa de juros, somente a partir do início do próximo ano, os empresários estão animados, embora em alerta diante do fantasma da inflação, estimada em 6,2% para o final do ano. Ainda com esses contratempos, tivemos no Ceará, no primeiro semestre de 2008, um crescimento na economia em torno de 5,9%, segundo o IPECE. Uma das implicações diretas desse crescimento é a geração de empregos formais no estado, melhorando a condição de vida da família cearense. Ressalte-se que no primeiro semestre o comércio varejista se manteve crescente. O IBGE divulgou um aumento no volume de vendas de 10,6% nos primeiros seis meses do ano, mantendo uma tendência de alta para o ano corrente. A projeção é de que o comércio feche acima de 10%, para 2008. Nada mal para um País cujo PIB deve crescer 4,8%, este ano. Dentro desse cenário positivo, e em comemoração aos seus 50 anos, a CDL de Fortaleza iniciou um Ciclo de Palestras, com personalidades nacionais, proferindo temas de interesse do comércio. Para o segundo semestre, a expectativa é de equilíbrio da economia cearense. Os empresários estão confiantes, apesar da oscilação na taxa de juros. Por outro lado, o governo adota medidas pontuais para dar fôlego aos empresários, que hoje estão mais atentos na elaboração de estratégias para o crescimento do comércio local.

Fortaleza, 04 de setembro de 2008.

A crise financeira mundial continua dando sinais de resistência, pressionando para baixo os indicadores das principais bolsas em todo o mundo. Em agosto, a perda na BOVESPA atingiu 6,4%, uma das maiores quedas ocorridas em 2008. A perda acumulada no ano corrente chega a 12,6%, contra um ganho de 43,6%, em 2007. O aperto no crédito imobiliário nos EUA e a contabilização de prejuízos em algumas instituições financeiras americanas têm mantido a confiança do investidor fragilizada, em que pesam algumas boas notícias, como a superação da expectativa de crescimento anualizado da economia dos EUA do patamar de 1,9%. O crescimento de 3,3% trouxe um novo olhar sobre o processo de recuperação da economia americana, mas ainda assim insuficiente para provocar uma inflexão na crise dos créditos subprime, que surpreende ao se manter gerando prejuízos ao mercado de ações. É provável que se verá muita volatilidade neste mercado, embora já se admita que a crise não deve contaminar outros setores da economia americana e que os países emergentes devem continuar com sua trajetória de crescimento, a exemplo da China, Rússia, Índia e do Brasil, países que devem puxar o crescimento da economia mundial. Balança comercial fecha agosto em alta Em agosto, a balança comercial brasileira fechou com um superávit de US$ 2,27 bilhões, com as exportações atingindo US$ 19,7 bilhões e as importações cerca de US$ 17,4 bilhões. A partir desse saldo, a balança comercial de 2008 acumula um superávit de US$ 16,9 bilhões. O desempenho do saldo não foi tão bom como no ano passado, já que apresentou uma queda de 35,9% com relação ao mês de agosto de 2007. No acumulado deste ano, a queda já atinge -38,4%, um ajuste bastante expressivo,

por conta, inclusive, da apreciação do Real frente ao Dólar, e pela queda nos preços das commodities. A continuar nessa tendência é possível que o Dólar feche o ano valendo R$ 1,65. Comércio eletrônico em alta O comércio eletrônico brasileiro atingiu, no primeiro semestre deste ano, a cifra de R$ 3,8 bilhões, um resultado 45% superior ao do mesmo período no ano passado. O incremento foi obtido graças ao aumento do número de usuários conectados à internet e às facilidades em utilizar meios de pagamentos digitais. Embora menor, o crescimento do número de consumidores foi também impressionante, superando o patamar de 20%, em comparação a 2007, atingindo a cifra de 11,5 milhões de pessoas, conforme dados da 18ª edição do estudo “Relatório WebShoppers”, realizado pela e-bit (www.e-bit.com.br) e pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (www.camarae.net). É importante destacar que a queda dos preços dos computadores e o alongamento dos prazos de financiamentos possibilitaram um maior acesso dos internautas, os quais foram surpreendidos com a segurança e a rapidez na logística de entrega dos produtos. A entrada de consumidores da classe “C” e a evolução da tecnologia de banda larga foram o “combustível” para esse desempenho. Não se pode minimizar o efeito da rapidez e comodidade das compras pela net, onde o consumidor pode buscar as mais diversas opções de produtos, serviços e pagamentos para atender suas necessidades. Soma-se a isso um maior acesso a ferramentas de comparação de preços, parcelamento sem juros e entrega em domicílio, transformando o comércio eletrônico em um canal altamente atrativo para

Expediente O informativo Conjuntura do Comércio é uma publicação da CDL de Fortaleza. Presidente: Honório Pinheiro 1° vice-presidente: Francisco Freitas Cordeiro 2° vice-presidente: Riamburgo Ximenes Projeto gráfico: Camila Mattos Produção textual: Luciana Vasconcelos Jornalista responsável: Dégagé Assessoria Tiragem: 5500 exemplares Sugestões e comentários: gerencia.marketing@cdlfor.com.br Rua 25 de Março, 882 - Centro - CEP 60060-120 - Fortaleza-CE Fone (85)3433 3032 - Fax: 3433 3044 site: www.cdlfor.com.br

100% RECICLADO

DENGUE VOCÊ PODE ACABAR COM ESTA IDÉIA


03

Setembro/2008

Análise do macroambiente consumidores que ingressaram recentemente na web. De janeiro a junho de 2008, os produtos mais vendidos através da web foram livros (17%), produtos de informática (12%), produtos de saúde e beleza (10%) e eletrônicos (7%). Faturamento anual do varejo em bilhões 6,4

4,40

2,50 1,75 0,55

0,85

2001 2002

1,20

2003 2004

2005 2006 2007

Evolução varejo on-line (Fonte: Pesquisa e-Bit)

Economia cearense cresce 5,9% A economia do Ceará sofreu um crescimento de 5,9%, no primeiro semestre de 2008, impulsionado principalmente pela agropecuária, que apesar de representar apenas 7% do PIB, ofereceu uma grande contribuição para o dinamismo do PIB estadual. Isso em virtude de ter crescido 23,4% no semestre, situação alcançada graças à quadra invernosa, melhorando os resultados da cultura de subsistência, segundo avaliação do IPECE. O setor de comércio vem em segundo lugar no dinamismo da economia estadual, crescendo à cifra de 8,6% no semestre, percentual inferior aos 10% registrados pelo IBGE para o Brasil como um todo. Os setores de serviços e industrial cresceram abaixo da média, apesar de que, historicamente, um crescimento de 4,4% no

setor de serviços seja um resultado considerado bom. Outro destaque importante foi atribuído pelo IPECE ao setor de construção civil, o qual apresentou, neste primeiro semestre, um crescimento de 9,3% em sua atividade. Uma implicação direta no crescimento do PIB cearense é o aumento na oferta de empregos, que superou o patamar de 21 mil vagas formais, no período de janeiro a julho deste ano. Esse desempenho representa quase o dobro dos resultados no mesmo período do ano passado. Segundo dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – MTE), foram assinadas 10.755 carteiras, liderando o ranking de geração de empregos em todo o Nordeste. Esse é o melhor resultado do Ceará desde o início da série histórica do CAGED, iniada em 1998.

Análise do setor de comércio Apesar de estar com um bom desempenho, o comércio cearense foi menos dinâmico que o brasileiro, cujo volume de vendas cresceu mais que 10% no semestre, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio-PMC, do IBGE. A compra à prazo foi um fator importante para a manutenção deste desempenho no comércio ao nível nacional e estadual. Os dados do Banco Central demonstram que, em julho, houve um crescimento do crédito da ordem de 1,7%. Em relação ao semestre anterior o aumento foi de 16% e, se tomarmos o período de doze meses, até julho de 2008, o crescimento chegou a 32,7%. Neste ritmo, o volume de crédito superou o nível de R$ 1,0 trilhão, algo inimaginável há dois anos atrás. Esse resultado mostra um alto nível de liquidez, apesar do aumento das taxas de juros interna, e deve continuar mantendo aquecido o comércio varejista em 2008. No cálculo do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio - IPDC, a expectativa dos consumidores para o mês de setembro do corrente ano é mais positiva do que nos dois meses anteriores. Os indivíduos do sexo masculino, com idade entre 18 e 24 anos, e remuneração entre 5 e 10 salários-mínimos, são os mais otimistas, e portanto, com maior propensão ao consumo. Com relação à tendência aos gastos, 39,7% dos entrevistados pretendem comprar menos no mês

de setembro de 2008, em relação ao mesmo período do ano anterior, redução que corresponde a cerca de 9%. Os indivíduos de nível superior, com idade entre 25 e 34 anos, são os mais propensos a consumirem, de acordo com a pesquisa do IPDC. Os produtos com maior intenção de compra são relativos aos setores de vestuário (13,9%), celular (12,7%) e móveis (12,7%). O Instituto contabilizou ainda que cerca de 50% dos entrevistados deve fazer suas compras utilizando o cartão de crédito e quase 40% deverá efetuar o pagamento à vista.

PERFIL DO ENDIVIDADO A maior taxa de endividados é do sexo feminino, com 27,7%; A idade com maior taxa de endividados está entre 25 e 34 anos, com percentagem de 28,8%; O maior número de endividados tem o 1° grau completo; A renda familiar que apresenta taxa de endividamento preponderante é a faixa até 5 salários-mínimos, com 25,7%. Fonte: Pesquisa IPDC

Aumento do endividamento do consumidor

Consultas ao SPC em menor ritmo

De acordo com o IPDC, o endividamento em setembro deverá ser de 64,3% dos entrevistados, dos quais 24,3% apresentam dívidas em atraso. Esse resultado sugere uma inadimplência potencial superior a 9%, índice estável com relação ao mês anterior.

Durante o mês de agosto, o volume de consultas feitas ao Serviço de Proteção ao Crédito, registrados pela CDL de Fortaleza, diminuiu em 12,04% com relação ao mesmo mês no ano passado e em 7,96% em relação ao mês anterior. Tal desempenho se justifica considerando que julho é um mês mais aquecido para o comércio, com o aumento de vendas em função da alta estação em Fortaleza.

O comprometimento da renda também aumentou com relação ao mês anterior, atingindo o nível de 17,8%, uma taxa média baixa para os padrões do Estado do Ceará, cuja renda per capita é bastante inferior à nacional. As pessoas do sexo feminino, com o 1° grau e idade entre 25 e 34 anos, são as que mais representam riscos, considerando o fator endividamento, conforme perfil sugerido pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio, no box ao lado.

As inclusões de registros negativados no banco de dados do SPC caíram 10,90% no acumulado do ano (janeiro a agosto de 2008), em relação ao mesmo período do ano passado. Por outro lado, o volume de exclusões, com a regularização de débitos foi superior, experimentando um crescimento de 44,92%, o que evidencia uma melhoria da liquidez dos consumidores.


04

Setembro/2008

Para onde vai o comércio

Como sobreviver entre os gigantes O Alberto, pequeno varejista de Recife, me enviou um email perguntando o que está ocorrendo com o pequeno varejo no mundo e quais são as perspectivas dos pequenos varejistas no Brasil, tendo em vista a concentração que está ocorrendo em todos os segmentos do setor. Alberto, a concentração não é um fato novo. Ela começou a ocorrer na Europa e nos Estados Unidos no início dos anos 80. Aqui no Brasil demorou um pouco mais em função do forte processo inflacionário que só acabou em 1994. Mas a concentração não acabou com o pequeno varejo em parte nenhuma do mundo. Os que sobreviveram, conseguiram manter a lucratividade e a saúde financeira, pelo fato de terem mudado o seu modo de operar. Observe como as grandes organizações operam: - As decisões são centralizadas; -Para operar com preço baixo, as compras são feitas em grandes lotes e distribuídas para as lojas, independentemente das características do público que elas atendem; - O relacionamento com o cliente praticamente inexiste. Tente falar com o Presidente de uma grande organização varejista para ver o que

acontece. Seu preposto mais próximo do cliente é o gerente da loja, que está muito mais preocupado em atender as exigências do seu escritório do que as expectativas do prezado público; - Os chamados programas de fidelização, não passam de premiação, sempre ligadas a preço e não ao carinho que um comprador freqüente precisa receber;

“Não tente imitar os grandes. Entenda os seus pontos fracos e faça com que eles se tornem forças na sua operação.” - O atendimento é geralmente ruim. Nas grandes empresas o giro de pessoal de loja é relativamente elevado e, mesmo em ramos de atividade cujas lojas recebem o mesmo cliente com freqüência, não é comum o vínculo entre este e os vendedores; - As relações pós-venda praticamente inexistem. Ninguém se comunica com o cliente para saber se ele ficou satisfeito com o produto comprado ou se precisa de ajuda adicional; - Caso o cliente não encontre o produto que ele prefere ou que ele pretendia comprar, ninguém o

Nelson Barrizzelli Professor da FEA-USP e sócio da AGC International

informa de que o produto acabou de chegar e se encontra disponível. Como você observa, a lista pode ser preenchida com outras características de impessoalidade e mau atendimento. Por que os grandes varejistas sobrevivem e continuam crescendo ? Porque eles operam em mercados de massa e o seu gigantismo se sobrepõe aos aspectos negativos da operação. Eles vendem substancialmente preço. Os varejistas de pequeno porte que sobreviveram, em todo o mundo, listaram estas características operacionais dos grandes e fizeram o contrário. Personalizaram o atendimento, passaram a dar atenção especial ao cliente, criaram ambientes acolhedores em suas lojas, investiram muito em treinamento e retenção de pessoal, procuraram entender o que os clientes buscavam na sua loja e ajustaram o sortimento a esses desejos, implementaram programas inteligentes de pós-venda, enfim trabalharam as emoções em lugar de trabalhar preço. Portanto Alberto, não tente imitar os grandes. Entenda os seus pontos fracos e faça com que eles se tornem forças na sua operação. Assim você terá grandes perspectivas de sucesso e boa lucratividade.

Posicionamento estratégico Apesar do cenário mundial ainda pessimista, os dados macroeconômicos nacionais e estaduais devem ser celebrados. O crescimento econômico no Brasil e no Ceará revela o dinamismo do mercado interno, o qual deve continuar crescendo a uma taxa estimada próxima a 5%. Com esse crescimento, a geração de empregos e a oferta de crédito crescente, manterão as

vendas do comércio aquecidas, e este deverá ser mais um ano de crescimento robusto do volume de vendas, provavelmente acima de 8%. Esse é um bom momento para desenhar uma estratégia de fidelização do cliente através de uma atenção especial, tanto pelo comércio direto, presencial, como pelo comércio eletrônico, este último devendo ser incorporado à estratégia de crescimento da sua empresa.

Dois caminhos parecem claros: primeiro que não dá para desprezar mais o comércio eletrônico, não importando o tamanho da sua empresa. Segundo, é necessário criar uma atmosfera para proporcionar um elevado nível de satisfação à experiência de compra dos seus clientes. Ou seja, vender é preciso, mas oferecer uma oportunidade agradável de compra se constitui hoje em um diferencial basilar, uma verdadeira necessidade empresarial.

Indicadores econômicos: 31/agosto/2008 COMPRA: R$ 1,625

VENDA: R$ 1,627

INCC

NO ANO: 9,05%

NO MÊS: 1,27%

IGP-M

NO ANO: 8,35%

NO MÊS: -0,32%

IBOVESPA

NO ANO: -12,8%

NO MÊS: -6,4%

DÓLAR COMERCIAL


05

Setembro/2008

Opinião

As Eleições e o Comércio À primeira vista, eleições e comércio parecem não ter muita coisa em comum. Uma análise mais atenta, entretanto, pode revelar inúmeras consonâncias. Muitas vezes, somos levados a pensar que qualquer que seja o desfecho dos resultados, pouco se deve impactar a política comercial. São, contudo, elementos tão correlatos que a sua relação é de dependência quase absoluta.

legitimidade no exercício consultivo, na tomada de decisões em prol da defesa dos interesses da categoria e da sociedade, numa perspectiva mais ampla.

Apenas para iniciar as convergências, podemos citar a grande responsabilidade do poder público no desenvolvimento de diretrizes econômicas e sociais determinantes na política varejista. Aproveitemos aqui para lembrar do governista Getúlio Vargas, que mudou a legislação trabalhista e, por sua vez, revolucionou o regime de trabalho brasileiro. A colaboração financeira e intelectual do empresariado também pode ter uma participação fundamental na implementação de projetos. Outra questão diz respeito à força e representatividade dos lojistas, que através das inúmeras entidades de classe, foram ganhando poder e prestígio junto às autoridades, órgãos públicos e imprensa. Desta forma, adquiriram

As eleições têm um grande impacto no comércio

O comércio é hoje um importante segmento ativo no levantamento de questões e propostas, temas imediatamente integrados à agenda dos candidatos. Tem grande alcance nos movimentos sociais, por isso, o seu apoio durante uma gestão é imprescindível, ao passo que a falta dele pode levar à destituição de cargos. A união de esforços entre governo e comércio culmina em muitas implicações para o desenvolvimento da economia e da cidade. A

importância do varejo para a economia local é confirmada com o montante gerado pela arrecadação de impostos e taxas. Aliada ao empresariado, a experiência política pode acarretar na criação de milhões de empregos e, em decorrência de uma série de benefícios proporcionados pela renda, na contribuição para o desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida da população. Uma parceria de grande relevo, por exemplo, é a oferta de incentivo fiscal dos governos aos grandes empresários. Em contrapartida, garantia de trabalho e receita para a localidade que o recebe. Na tentativa de conquistar o eleitor, os candidatos movimentam milhões nos mais diversos setores e a disputa fomenta a abertura de milhares de postos temporários. Antes de vetada pela legislação eleitoral, a distribuição de materiais como bonés e camisetas, por exemplo, geravam um montante ainda maior. O que percebemos é uma relação bastante estreita, por isso, a escolha de um candidato que assuma o compromisso com o setor e que tenha um projeto bem definido é basilar. Com uma forte atuação conjunta, não apenas o comércio, mas toda a sociedade tende a ganhar.

Causos dos

Trajetória de Gervásio Pegado: Nossos 50 Anos 50 anos de dedicação às causas lojistas Gervásio Braga Pegado parecia destinado a uma trajetória de sucesso. Sua iniciação na atividade comercial começou num pequeno escritório de representações de produtos farmacêuticos. Ainda cedo, acreditou na integração e crescimento do comércio fortalezense, por isso, há quase cinqüenta anos é dedicado às causas lojistas. Por acreditar que “o comércio é o braço, a força de uma nação”, foi um dos primeiros a aderir ao movimento que originou a Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza, quando ainda denominada Clube dos Diretores Lojistas de Fortaleza, junto a nomes como: Clóvis Rolim, Petrônio Andrade, José Afonso Sancho, Romeu Aldigueri, Rubens Lima Barros, Expedito Leite, Gustavo Silva e Edgar Damasceno. Teve uma participação ativa também na fundação de várias outras CDL´s, assim como da FCDL-CE Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará, em 1972, e na difusão do movimento lojista no interior do Estado.

A vocação para a liderança resultou na ocupação do cargo de presidente da CDL de Fortaleza, de 1974 a 1976. Atualmente, preside a FCDL-CE e permanece como membro titular do Conselho Consultivo da CDL de Fortaleza, que denominou seu auditório principal de Gervásio Pegado, consagrando sua importância junto aos lojistas de todo o Estado. O reconhecimento de sua competência já foi declarado por grandes personalidades, como o deputado Mauro Benevides, que referiu-se a Gervásio Pegado, em sessão de 16 de julho de 2007, “cujo desempenho à frente de tais entidades há sido caracterizado pelo inabalável propósito de contribuir para o desenvolvimento do Ceará, do Nordeste e do próprio País”. Em abril deste ano, Gervásio recebeu homenagem da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas, durante a solenidade da 29ª edição do Prêmio Mérito Lojista, com o título de Diretor Benemérito da CNDL.

Há meio século Gervásio Pegado luta em prol do comércio do Ceará


06

Setembro/2008

Case de sucesso

Abafilm: tradição familiar que deu certo A história da Abafilm se confunde com a própria história da fotografia. A trajetória de sucesso da empresa, que já atua há 70 anos no mercado fotográfico, iniciou com o pioneirismo de Adhemar Bezerra de Albuquerque, nome que dá origem às iniciais da marca. A paixão prematura de Adhemar pela fotografia, que aos 18 anos já possuía seu próprio laboratório, foi continuada por seus filhos e netos, estendendo-se já por três gerações. Em 1934, funda a Abafilm para os filhos. Depois de se aposentar, Adhemar rendeu-se ao hobby fotográfico e fundou, em 1950, juntamente com os filhos Pedro e Paulo, o Studio Albuquerque. O restante da prole, Chico, Antônio e Luís, também nutriu o amor pela fotografia e deu continuidade ao legado deixado pelo pai. Alguns anos depois, Chico Albuquerque vai para São Paulo, onde ganha reconhecimento como fotógrafo. Formado em Odontologia, Antônio vai para os Estados Unidos em busca de aperfeiçoamento em fotografia e cinematografia.

“Além de se constituir em conceituada loja especializada em ampliação de fotos, a Abafilm é também referência em revelação digital, marcando seu diferencial com prestação de serviços on-line e venda de foto-produtos e produtos eletrônicos em geral.” Em Hollywood, mergulhou fundo nas áreas, estagiando e conhecendo personalidades como

Carmen Miranda e Walt Disney. A relação com a fotografia estreitava-se cada vez mais. Ao retornar, entrega-se com dedicação ao crescimento da Abafilm, aprimorando-se na melhoria da qualidade técnica de seus serviços e adquirindo novos equipamentos no exterior. Os filhos de Antônio (Cláudio, Roberto, Jorge, Bernardo, Haroldo e Sérgio), por sua vez, assumiram os negócios na década de 90, gerenciando os estabelecimentos. Além de se constituir em conceituada loja especializada em ampliação de fotos, a Abafilm é também referência em revelação digital, marcando seu diferencial com prestação de serviços on-line e venda de foto-produtos e produtos eletrônicos em geral. Cláudio Albuquerque, por exemplo, trabalha desde os 16 anos na empresa. Formado em Economia, ganhou uma bolsa de estudos para fazer pós-graduação em Administração de Empresas na Bélgica. Retornando ao Brasil, Cláudio acompanhou o desenvolvimento dos negócios da família, onde permanece até hoje. Segundo Cláudio, ele e os irmãos funcionam como um conselho da empresa, sempre preocupado em se relacionar como uma grande família sem, no entanto, deixar de privilegiar uma postura profissional. A receita funcionou e a Abafilm hoje conta com um corpo de aproximadamente 300 colaboradores, 18 lojas, 8 estúdios fotográficos, laboratório com certificação Kodak ProLab e fábrica de molduras. “Tudo passa, mas a fotografia fica”, ele afirma. O tempo passou, mas o que permaneceu em destaque mesmo foi o sucesso da Abafilm, com uma trajetória marcada pelo misto de tradição e

Adhemar de Albuquerque foi o pioneiro que iniciou a tradição fotográfica da Abafilm.

modernidade. A longa história do negócio familiar consolidou a marca no mercado e as gerações seguintes foram fundamentais para a constante inovação, dada via aquisição de equipamentos de última geração, novas técnicas e oferta de produtos e serviços, além de treinamentos de pessoal e investimentos. Mais do que amor pela fotografia, o esmero com o atendimento e com a excelência dos serviços fez da Abafilm uma empresa sólida e atuante. Um sonho que começou pequeno, em 1934, no centro de Fortaleza, à Rua Major Facundo, cresceu e resultou numa ampla rede.

Nov o ho rário !

Sintonize as TV´s da sua loja no CDL TV Sintonize no CDL TV, um programa que promove o empreendedorismo, e amplie seus conhecimentos sobre o mercado varejista. Para melhorar o posicionamento de sua empresa, num mercado extremamente competitivo, é preciso estar sempre atualizado e cercado de profissionais qualificados. O CDL TV apresenta a você, comerciante, e aos seus funcionários soluções eficazes para o seu negócio. Fique ligado na nossa programação! Todas as sextas às 18h - TVC (Canal 5) - Reapresentação aos sábados, 8h. Contatos: (85) 3433.3032 gerencia.marketing@cdlfor.com.br


07

Setembro/2008

Benefícios e soluções

CDL Móvel comemora a 15ª edição no Montese

Chegando à sua 15ª edição, a CDL Móvel já capacitou mais de 4 mil pessoas

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza realiza mais uma CDL Móvel, que desta vez contemplará o bairro Montese. Em outubro, a caravana estará instalada na Escola de Ensino Fundamental e Médio Estado do Paraná, situada à Rua Alberto Magno nº 123. A CDL Móvel já levou benefícios e soluções da CDL de Fortaleza a diversos bairros da cidade, chegando à sua 15ª edição. Profissionais do varejo serão qualificados com cursos gratuitos e carteiras de trabalho serão emitidas pelo Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT). Mais uma vez, o Espaço CDL de Negócios estará presente com uma equipe plantonista, proporcionando oportunidades únicas de investimento, e consultas gratuitas ao SPC continuam a ser ofertadas.

Os participantes poderão ainda conferir as vantagens exclusivas dos parceiros da CDL, como Banco do Nordeste, Caixa Econômica e Banco do Brasil (concessão de crédito), Ibyte Computadores (financiamento de computadores e equipamentos de informática), Secrel (automação comercial), Oi (planos empresariais com preços diferenciados), Ímpar Marcas e Patentes (registro de marcas e patentes) e Rádio Liderança (ações promocionais), Camed Corretora de Seguros (seguros auto e empresarial) e Coelce (serviços e produtos com pagamento facilitado). Todos os alunos que tiverem pelo menos 85% de freqüência nos cursos recebem certificado. A CDL leva crescimento profissional e prepara os participantes para o mercado de trabalho.

CURSOS

PREMIAÇÕES Durante a festa de encerramento, mais um concurso cultural recompensará com uma moto Dafra Super 100 zero km o participante que elaborar a melhor frase em alusão ao aniversário de 50 anos da CDL de Fortaleza. Outra promoção entregará uma cesta, repleta de produtos da Super Rede, a quem indicar o total mais aproximado do valor real. A CDL de Fortaleza está sempre buscando premiar aqueles que participam ativamente do desenvolvimento do comércio cearense, oferecendo qualificação e buscando firmar novas parcerias que contribuam para a melhoria do comércio e da cidade.

PLANTÃO DE ATENDIMENTO

Gerência Básica de Loja

Banco do Nordeste, Ibyte Computadores e Oi Atendimento: Encantando e Conquistando Clientes Técnicas de Vendas Caixa de Loja

Banco do Brasil, Rádio Liderança FM, Sebrae e Camed Corretora de Seguros

Informática (Tarde)

Caixa Econômica, IDT, Ímpar e Secrel Informática (Noite) Inscrição: 1kg de alimento não perecível.

Sob agendamento


08

Setembro/2008

Olhar jurídico

Trabalhador autônomo x relação de emprego Para a existência de relação empregatícia devem concorrer, simultaneamente, todos os requisitos do art. 3º da CLT, quais sejam pessoa física; não eventualidade; subordinação e remuneração. O trabalhador autônomo tem a característica de ser senhor do seu tempo. Como o próprio nome define, autônomo é sinônimo de independência, não devendo ter horário definido para execução do trabalho contratado, não carecendo também de prestar contas cotidianamente. Convém destacar que a observância de certos parâmetros ditados pelo tomador de serviço autônomo não tem o poder de conduzir à subordinação, ou seja, à obediência. Assim, independência na prestação da atividade não

pode ser confundida com liberdade absoluta, pois o tomador do serviço autônomo tem que dar as diretivas e orientações para o desenvolvimento do trabalho contratado, não configurando estas em imposição ou sujeição do trabalhador, mas apenas instruções de como deve ser desenvolvido o trabalho autônomo contratado. Portanto, a subordinação é a característica basilar que distingue a relação empregatícia das demais relações de trabalho, entendida esta, não como dependência econômica ou técnica, mas jurídica. Também é importante frisar que a ausência de inscrição do profissional na correspondente Prefeitura Municipal como contribuinte do Imposto Sobre Serviços - ISS - não se presta a

Por Elizabeth Mesquita Assessora Jurídica da CDL de Fortaleza

descaracterizar o trabalho do autônomo, pois tal situação se constitui em mero descumprimento à legislação tributária, não tendo a faculdade de transformar o tipo da relação travada entre as partes. Quanto à exclusividade, esta não é um requisito essencial para definição do trabalho autônomo, e, portanto, a sua presença, por si só, não o descaracteriza desta condição. Contudo, é mais prudente a contratação de autônomos que tenham vários tomadores de serviços. Por fim, não custa destacar que o prestador de serviços autônomo não faz jus aos direitos laborais dos trabalhadores regidos pela CLT, tais como, 13º salário, férias acrescidas de 1/3, FGTS, dentre outros benefícios.

SPC news

Registro de Débitos no SPC: solução rápida para recuperação de créditos De janeiro a abril deste ano, o número de brasileiros que não conseguiram pagar suas dívidas aumentou 7%, enquanto o índice do mesmo período do ano passado era de apenas 0,39%. Analistas apontam que as principais causas do aumento da inadimplência têm sido a falta de planejamento orçamentário das pessoas e o repique da inflação, que diminui a renda disponível para pagar compromissos assumidos. A oferta de crédito fácil, com parcelamentos longos e prestações que cabem no bolso do consumidor, estimula o consumo e os compradores acabam se excedendo, encontrando dificuldades para honrar os pagamentos. Pesquisa realizada em março, por empresa de monitoramento de crédito, já apontava que a perspectiva de 47% dos comerciantes era o crescimento da inadimplência no segundo trimestre do ano, enquanto 51% acreditavam no aumento para o ano seguinte. O que alguns empresários ainda desconhecem é uma forma rápida e eficaz para recuperação de

crédito. Uma das melhores soluções é o registro dos inadimplentes no banco de dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Esse registro se constitui numa das principais ferramentas para regularização das dívidas, contribuindo ainda para a recuperação do consumidor para o mercado de consumo. O procedimento de registro da dívida vencida no SPC, além de muito simples, é comprovadamente a melhor alternativa para o lojista recuperar o seu crédito. Estatísticas do SPC Brasil (veja tabela ao lado) comprovam que apenas nos primeiros 13 dias, antes mesmo de o nome do devedor ser publicado no banco de dados do SPC, o índice de recuperação é de 43,40%. Ou seja, apenas a notificação do SPC gera um grande resultado, fazendo com que muitos devedores busquem a quitação da sua dívida. O recebimento da notificação pelo devedor, enviada pela CDL de Fortaleza, causa o que os economistas denominam de “efeito carta”, já que, objetivando o zelo e a preservação do seu poder de compra, muitos consumidores

Tempo de registro do inadimplente no SPC

Índice de recuperação da dívida (%)

até 13 dias(*)

43,40

até 30 dias

58,06

até 60 dias

67,28

até 90 dias

71,58

Fonte: SPC Brasil/acumulado até junho/2008. * Período de envio de notificação ao consumidor. O nome do devedor não foi ainda registrado no banco de dados do SPC.

prontamente regularizam as suas dívidas vencidas, antes mesmo de o seu nome constar no SPC. Os resultados, portanto, são expressivos. A credibilidade do Serviço de Proteção ao Crédito é atestada pela agilidade e eficácia das cobranças, garantindo o recebimento dos créditos dos lojistas e a recuperação do consumidor inadimplente para o mercado de consumo.

ALERTA: Jamais informe por telefone ou qualquer meio o seu login ou senha de acesso ao SPC. A CDL nunca faz este tipo de solicitação. Informações: 0800 85 8282


09

Setembro/2008

PROGRAMAÇÃO DE CURSOS

SETEMBRO 2008 CURSO BÁSICO DE LICITAÇÃO

EXCEL - DO BÁSICO AO AVANÇADO

O curso destaca os seguintes tópicos: modalidades de licitação (incluindo pregão eletrônico e presencial), dispensa de licitação, sistema de registro de preços (SRP) e lei complementar nº 123/06 (que determina tratamento diferenciado e simplificado para microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas). Instrutora: Ana Lúcia Carneiro Bezerra Período: 08 a 19/09/2008 - Horário: 18h30 às 21h30 - 30 h/a - Investimento: R$ 293,00

Capacitar o aluno a utilizar desde as ferramentas básicas do aplicativo (fundamentos de navegação, formatação e inserção de dados, criação de gráficos e utilização de funções) às avançadas técnicas e soluções para planilhas e arquivos, bem como a trabalhar com banco de dados interno, aprimorando a capacidade de criar fórmulas e totalizar informações pertencentes ao grupo de trabalho. Instrutor: Joésio Nazaré Período: 22/09 a 03/10/08 - Horário: 18h30 às 21h30 - 30 h/a - Investimento: R$ 133,00

CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES

ATENDIMENTO E VENDAS: EFICAZES

Capacitar os participantes a compreender e utilizar a contabilidade como um instrumento fundamental para o planejamento e controle dos recursos da empresa. Instrutora: Kátia Machado Período: 08 a 18/09/2008 - Horário: 18h30 às 21h30 - 24 h/a - Investimento: R$ 140,00

COMO FALAR EM PÚBLICO Curso básico para promover a auto-percepção e o desenvolvimento de métodos e técnicas de comunicação para falar em público com segurança, clareza e objetividade. Conhecer e vivenciar técnicas de expressão verbal e corporal que proporcionarão uma eficiente comunicação do profissional, melhorando seu desempenho intra e interpessoal, desenvolvendo maior motivação e flexibilidade. Instrutora: Patrícia Porto Período: 15 a 19/09/2008 - Horário: 18h30 às 21h30 - 15 h/a - Investimento: R$ 93,00

VENDEDOR PROFISSIONAL Propiciar o reconhecimento de atitudes que caracterizam destacados profissionais de vendas e a utilização das principais ferramentas que conduzem ao sucesso comercial. Instrutor: Délio Pinheiro Período: 15 a 19/09/2008 - Horário: 18h30 às 21h30 - 15 h/a Investimento: R$ 87,00

GESTÃO DE DOCUMENTOS E ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS Apresentar conhecimentos teóricos e práticos para os profissionais envolvidos com atividades de arquivamento, tendo em vista a racionalização do trabalho e a preservação do acervo. Instrutora: Somália Serpa Período: 15 a 19/09/2008 - Horário: 18h30 às 21h30 - 15 h/a Investimento: R$ 87,00

SUPERVISÃO DE VENDAS Atentar os participantes para as constantes mudanças do mercado, oferecendo uma leitura ampla sobre a nova realidade do mundo dos negócios; Conscientizar os profissionais para a necessidade permanente de atualização, nova dinâmica exigida pelo cenário competitivo, para a eficácia na obtenção de resultados . Instrutor: Osvaldo Rodrigues Período: 22 a 26/09/2008 - Horário: 18h30 às 21h30 - 15 h/a - Investimento: R$ 91,00

BUSCANDO RESULTADOS

Atentar os participantes para os novos desafios das empresas, abordando o contexto da competitividade com foco no atendimento e nas vendas; Desenvolver uma nova forma de atender, voltada para a excelência e sintonia com o cliente; Formar uma visão de parceria, promovendo uma cultura de co-responsabilidade pelo cliente e pela empresa; Aperfeiçoar os aspectos comportamentais de abordagem do cliente e sensibilizar para o comprometimento com a produtividade. Instrutora: Delânia Santos Período: 22 a 26/09/2008 - Horário: 18h30 às 21h30 - 15 h/a - Investimento: R$ 87,00

GERÊNCIA DE CRÉDITO E COBRANÇA Orientar, capacitar e adequar os participantes, e conseqüentemente suas empresas, para a gestão e recuperação de créditos, de maneira a reduzir custos e otimizar resultados. Instrutor: Cristiano Pinho Período: 22 a 26/09/08 - Horário: 18h30 às 21h30 - 30 h/a - Investimento: R$ 95,00

TÉCNICAS DE NEGOCIAÇÃO EM VENDAS Possibilitar ao participante o conhecimento dos fundamentos em negociação e a utilização de ferramentas eficazes para a obtenção de resultados satisfatórios para seu negócio. Instrutor: Délio Pinheiro Período: 29/09 a 03/10/08 - Horário: 18h30 às 21h30 - 15 h/a - Investimento: R$ 93,00

DEPARTAMENTO PESSOAL Apresentar os conhecimentos acerca das rotinas do departamento pessoal, com as informações atualizadas sobre as modificações das áreas trabalhista e previdenciária. Instrutora: Milena Mesquita Período: 29/09 a 10/10/08 - Horário: 18h30 às 21h30 - 30 h/a - Investimento: R$ 169,00

APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL PARA SECRETÁRIAS Tornar a secretária um membro da equipe de trabalho, desenvolvendo talentos administrativos e habilidades interpessoais para a condução de um ambiente empresarial harmonioso e produtivo. Instrutora: Fabiene Guasch Período: 29/09 a 03/10/2008 - Horário: 18h30 às 21h30 - 15 h/a Investimento: R$ 83,00 IMPORTANTE: A CDL reserva o direito de não realizar cursos que não atinjam o número mínimo de participantes.

Informações e inscrições: Realização:

Apoio:

3433.3047 / 3433.3041 CDL de Fortaleza Rua 25 de março, 882 - Centro

e-mail: tmk2@cdlfor.com.br www.cdlfor.com.br


10

Setembro/2008

Aconteceu na CDL em agosto 06/08

13/08

13/08

Quarta da Cultura no Centro trouxe o cantor Manassés: mais uma edição do Projeto encantou os visitantes da CDL de Fortaleza com o talento do cantor maranguapense, que é também instrumentista, criador, compositor e arranjador. Manassés apresentou as raízes da música popular, traço que o diferencia e conquistou importantes nomes da MPB, como Roberto C a r l o s, N a ra L e ã o, C h i c o B u a r q u e, Dominguinhos, Luiz Gonzaga e Raul Seixas. A iniciativa do Instituto CDL de Cultura e Responsabilidade Social foi aplaudida de pé pela platéia.

Ministro apresenta projetos na CDL: o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, esteve presente na sede da CDL de Fortaleza para apresentar o Projeto Planseq - Plano Setorial de Qualificação, uma iniciativa que vai capacitar trabalhadores de três importantes setores da economia. Recebido com um café da manhã, Lupi acertou os detalhes do convênio firmado entre o Ministério, a CDL de Fortaleza e o Governo do Estado. A iniciativa tem o objetivo principal de qualificar os profissionais do varejo e, com isso, desenvolver o Estado. A expectativa é que pelo menos 30% dos alunos estejam empregados ao final do curso.

Ministro do Comércio de Angola visita CDL: Manuel da Cruz Neto foi recebido para discutir a possibilidade de intercâmbio acadêmico entre as Faculdades de Angola e da CDL de Fortaleza. Na ocasião, o presidente desta, Honório Pinheiro, levou o ministro para conhecer a estrutura da Faculdade CDL, como as amplas salas e a biblioteca. O coordenador geral do convênio entre a Universidade Federal do Ceará e a Faculdade CDL, professor Fernando Xavier, apresentou também o prédio da Loja Conceito, impressionando o ministro com a originalidade da iniciativa e com as modernas instalações.

Carlos Lupi visita a CDL para apresentar projetos

Ministro angolano conhece as instalações da CDL

Manassés abre a 4ª edição do Quarta da Cultura

07 e 08/08

CDL de Fortaleza e Redecard promovem treinamento: visando promover a qualificação de vendedores varejistas e proprietários de estabelecimentos, a CDL treinou mais de 300 profissionais para operar aparelhos de PDV e POS de modo seguro. Abordando a temática “Vendendo com Segurança com Cartão de Crédito”, o treinamento causou tanto interesse, que foi necessária a abertura de duas turmas.

21/08

Jacarecanga se despede da CDL Móvel: mais um bairro recebeu os benefícios e soluções da CDL de Fortaleza e parceiros. Na 14ª edição, no Colégio Estadual Liceu do Ceará, a caravana qualificou 300 profissionais do varejo com cursos e treinamentos gratuitos. Mais um concurso cultural premiou, com uma moto Dafra zero km, o criador da melhor frase referente ao aniversário de 50 anos da CDL de Fortaleza. Uma cesta repleta de produtos Super Rede foi entregue ao participante que mais se aproximou do valor do material e dois celulares Oi foram sorteados.

12/08

CDL e IBEF realizam palestra: o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Ceará, em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas, trouxe o diretor de Estudos Macroeconômicos do IPEA – Ministério Extraordinário de Assuntos Estratégicos, João Sicsú Siqueira, para palestrar, no auditório desta sede, sobre “Economia Brasileira e as Perspectivas do Desenvolvimento”.

Segundo João Sicsú, o Brasil deve continuar em ritmo de crescimento

Entrega dos certificados aos alunos

Entrega do certificado à Escola

Ganhador da promoção da Super Rede

Ganhador do Concurso Cultural


11

Setembro/2008

Aconteceu na CDL em agosto 27/08

22/08

Faculdade CDL traz palestrante internacional: o professor norte-americano Jeffrey Cornelius discutiu o tema “Instrução Centrada no Aprendiz”, como forma de promover um ambiente produtivo a partir do bom relacionamento entre os empresários e aprendizes. A palestra foi apenas uma das inúmeras que ainda serão realizadas com o convênio entre a Faculdade CDL e a Universidade Federal do Ceará, que visa a ampliação da capacidade de compreensão conceitual dos alunos.

Ciclo de Palestras 50 anos é aberto: o navegador, escritor e empresário de sucesso Amyr Klink deu início ao circuito de conferências que prossegue até novembro deste ano. Na palestra realizada no auditório Gervásio Pegado, Klink discutiu o tema “O Planejamento e o Comércio”.

O que vem por aí 24/09

17/09

Ciclo de Palestras 50 anos prossegue com Ariano Suassuna: a CDL de Fortaleza traz mais um grande palestrante para debater temas relacionados ao comércio. Ariano Suassuna, é defensor militante da cultura brasileira e reconhecido como um dos mais importantes dramaturgos do país, além de professor, poeta, romancista, teatrólogo e advogado. O escritor dá continuidade ao circuito de conferências, debatendo o tema “A Cultura e o Comércio”, às 18:30, no auditório Gervásio Pegado. Mais informações: 3433.3012

Conhecendo um Case de Sucesso Nacional: CDL Jovem traz a gerência comercial regional da Gol Linhas Aéreas para apresentar a trajetória bem sucedida da empresa. Nas salas 02 e 04 da CDL de Fortaleza, 3º andar, a entidade realiza ao meio dia, um almoço, que será seguido da palestra. Com criatividade e com a estratégia inovadora de barateamento das passagens aéreas, a Gol aumentou significativamente o volume de vendas e conquistou o público. A empresa já atua em quase todo o território nacional e disponibiliza destinos internacionais. Mais informações: 3464.5520. 17/09

29/09

Quarta da Cultura traz o instrumentista Nélio Costa: o Instituto CDL de Cultura e Responsabilidade Social presenteia os visitantes da CDL com mais um talento da terra. O músico Nélio Costa promete levar “Só Alegria” para o público, título que nomeia o seu segundo CD em carreira solo. O arranjador é conhecido pela variedade de estilos musicais, como jazz, salsa, reggae, bossa-nova e música pop. Já trabalhou com artistas de renome nacional como Maria Creuza, Nelson Gonçalves, Fagner, Jorge Vercilo, João Donato. Mais informações: 3464.5538

Institutos CDL e Aliança apresentam Talento Jovem para o Comércio: uma reunião-almoço exibirá o Projeto que visa promover responsabilidade social no varejo, capacitando jovens entre 17 e 24 anos, que já tenham concluído o ensino médio com excepcional desempenho escolar, para atuar no comércio. Além de oferecer oportunidade para jovens de baixa renda, inserindo-os no mercado de trabalho, os parceiros do projeto têm a chance de renovarem seu quadro de funcionários. Mais informações: 3464.5539. 30/09

CDL Jovem realiza mais um Vivendo na Prática: a CDL de Fortaleza leva empresários para conhecer de perto a realidade de uma empresa de sucesso. O Assahi é hoje um dos mais bem conceituados motéis da cidade, com personalização de serviços e sendo referência em tecnologia e conforto. Às 19 horas, o proprietário do Assahi Motel oferece um coquetel no local, onde apresentará a estrutura do empreendimento e a estratégia adotada para chegar ao sucesso. Mais informações: 3464.5520

Balanço de atividades - Agosto

CDL - Quadro Geral Novas empresas associadas: 97 Atendimentos no DEACON: 8444 Faculdade CDL Cursos realizados: 30 Alunos capacitados: 615 Balcão de Empregos Currículos cadastrados: 77 Currículos encaminhados: 178 Espaço CDL de Negócios Associados atendidos: 38 Informações 0800 85 8282


12

Setembro/2008

Radar nacional

Varejo eletrônico prevê faturar R$ 8,5 bilhões

2008 é record em criação de empregos formais

Nova lei deve formalizar milhões de informais

O comércio eletrônico é recente, com apenas 13 anos de criação, mas já alcança expressivo faturamento. Segundo dados da E-bit, empresa de informações de comércio eletrônico, o segmento aguarda o faturamento record de R$ 8,5 bilhões, o que representa um aumento de 35% em relação ao ano passado. Fruto da mudança de hábito do consumidor, os resultados positivos expressam um aumento no gasto médio com as compras on-line. O comprador passou a ter maior confiança para adquirir produtos de maior valor, como eletroeletrônicos. Com esse cenário, gigantes do varejo planejam a criação de portais de vendas ainda para este ano. Um estudo da E-bit mostrou que a média de gasto individual da clientela virtual, durante o primeiro semestre, foi de R$ 324, enquanto no mesmo período do ano passado, esse gasto era de R$ 298.

Em julho, foram abertas 203.218 vagas com carteira assinada no Brasil, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O Ministério do Trabalho divulgou que o resultado é 60,02% maior em relação ao ano passado, quando foram oferecidas 26.992 vagas. Durante o primeiro semestre deste ano, o Caged registrou a abertura de 1.564.606 empregos formais, índice 28% maior em igual período de 2007, quando 1.222.495 empregos formais foram criados. O crescimento do número de empregos formais aconteceu em todos os setores da economia, em razão do aquecimento da economia brasileira. A previsão do Ministério do Trabalho é que ao final de 2008 tenham sido geradas dois milhões de ocupações com carteira assinada, superando o ano de 2007, que gerou 1,61 milhão de empregos formais.

O Brasil possui cerca de 10,3 milhões de trabalhadores informais. Um projeto de Lei Complementar determina a criação da categoria micro empreendedor individual (MEI) e inclui autônomos e pequenos negócios na formalidade. Este é apenas um dos benefícios da proposta, que já foi aprovada pela Câmara dos Deputados e está aguardando votação no Senado. Com a medida, milhares de brasileiros com renda bruta anual de até R$ 36 mil poderão se regularizar perante o Fisco e a Previdência Social. Desta forma, empreendedores, entre costureiras, feirantes, ambulantes, pipoqueiros, artesãos e autônomos de pequenos negócios devem ser favorecidos. Além de renda, a nova lei geraria maior contribuição previdenciária e asseguraria direitos como aposentadoria e licençamaternidade.

Cursos de línguas com descontos exclusivos.

Associado, aproveite as vantagens exclusivas oferecidas para você:

Soluções Inteligentes para reduzir o desperdício energético.

Acesso a linhas de crédito com maior facilidade e prioridade de análise.

Giro BB Flex e muitas outras vantagens para o varejo. Programas de financiamento especiais para o comércio.

Seguros Auto e Empresarial com descontos exclusivos. Descontos especiais em registro de marcas e patentes. Sistemas de automação comercial para o varejo. Livros de marketing, administração e finanças com preços exclusivos. Descontos e promoções computadores e equipamentos.

em

Faça já seu agendamento: 3464 5550

Orientação contábil e serviços especializados.


Conjuntura do Comércio