Page 1

CHIC

1


2

3


editorial

Boa Mesa

CHIC, para o nosso tempo O príncipe casou-se, o papa foi beatificado, o terrorista já não comanda a violência. E a CHIC Automóveis & Sociedade segue apresentando conteúdos que envolvem automóveis, corpo social, turismo, gente jovem, cinema, cultura, gastronomia, moda, saúde, estética, esporte e religião, além de outros temas atuais e novidades tecnológicas.

Max Krichanã

Clics CHIC

Diagramação

Iratuã Freitas

Patrícia Holanda

Style CHIC Inara Almeida

Esporte CHIC Manuella Viana

Marcondes Viana Editor & Publisher

Ao vencer as tribulações, lembre-se de que foi Ele quem ajudou você: Deus é fiel.

Turismo Automóvel e Panorama Marcondes Viana

CHIC automóveis & sociedade Editor & Publisher MTB CE00393JP

Gerente de Conteúdo Juliana Amaral

Modelo: Dani Gondim Foto: Patrícia Paes Produção: Carlota Corday Assistente de Produção: Reynaldo Almeida Beleza: Daniel Cordeiro Vestido: Vert et Rouge Acessórios: Francesca Romana Diana Capa: Saul Ferreira

4

Carlota Corday

Helena Demes

Marcondes Viana

Capa

Très CHIC

Acontece

Inara Almeida traz em sua coluna dicas e itens para a boa saúde e a produtora Carlota Corday, junto à fotógrafa Patrícia Paes, proporcionando-nos bonito editorial de moda com a modelo cearense Dani Gondim, que faz sucesso internacional. Também enchem os olhos de leitores e leitoras as fotos preto-e-branco do editorial assinado por Luis Cláudio Trípoli, celebrado no evento Top Nigth.

E muito mais há para descobrir, ao longo destas páginas... Que a leitura seja do agrado de todo(a)s: nosso próximo encontro será em agosto, com a edição #20 da revista — feita para o nosso tempo. Até lá!

Heloisa Helena

Edição

Desta vez, são detalhados lançamentos especiais da indústria automobilística, como o Volvo S60, o novo Jetta, a geração atual do Beetle, que foi mostrado no Salão de Xangai, na China, o primeiro Audi com preço abaixo de 100 mil, o A1 e ainda os caminhões da nova linha Cargo 2012, da Ford.

Mara Adeodato passeia pelo Chile, enquanto José Augusto Lopes discorre sobre as grandes mudanças que dizem respeito, basicamente, à educação. Aila Sampaio assina duas crônicas, dissecando o Dia dos Namorados e o Machismo.

Société CHIC

Rodrigo Viriato

Projeto Gráfico Denise de Castro

Fotografia Emanuele Teixeira Iratuã Freitas Máximo Moura Caio César

Comercial/Fashion Carlota Corday (81) 8861.0691

Mara Adeodato

Reflexão Domingos Alves

Coordenação Administrativa Sophia Salles de Viana

Assessoria Jurídica

Welton Demétrio Advogados Associados

Impressão e Acabamento Expressão Gráfica Tel.: (85) 3464-2222

Tiragem

8 mil exemplares

Correspondência: Rua Vicente Leite, 1011/101– Meireles 60170-150 – Fortaleza – Ceará Tel.: (85) 8726-9969

CHIC na web: marcondesviana.blogspot.com revistachic.fortaleza@gmail.com

Correspondente em São Paulo/SP Fernando Calmon

Correspondente em Belo Horizonte/MG Fábio Doyle CHIC Automóveis & Sociedade é marca registrada no INPI - Instituto Nacional de Propriedade Industrial CHIC não se responsabiliza por opiniões expressas nos artigos assinados. É proibida a reprodução total ou parcial de seu conteúdo, sem autorização por escrito.

5


sumário ano VI - número 19 - abril/ maio/ junho 2011

125 anos da Mercedes-Benz 14

08 Festa-Surpresa 148 Festa CHIC

Mercedes CLS 63 AMG Audi A1

artigo Crônica

coluna

automóvel

acontecimento

18

32

55 anos da Mercedes-Benz no Brasil

58

Nova geração do Beetle

60

Jetta

Namorar 122

Linha Volkswagen 2012

Ó tempo, ó costumes... 146

100 anos da General Motors

76

90 Volvo S60 102 Audi A7 140

22 Drinks 26 Boa Mesa

80

63

Ford Cargo

gastronomia Receita Marcel

46

50

Agenciamento de Publicidade 74

27

94

88

30 Clics CHIC 54 Reflexão 88 Turismo 94 Très CHIC 100 Style CHIC 110 Coluna de direção 118 Stil 124 Acontece 138 Alta roda 144 Panorama 151 Société CHIC

32

66

Saúde/ Estética Ex-trias 114 Reabilitação Funcional 115 Inovação em contraceptivos orais 150

fashion Top Nigth 34 Dragão Fashion 66 Luxo sobre Rodas 80 Puro Glamour 122

entrevista/Perfil Dani Gondim 70 Patrícia Paes

90

128

76

100


festa chic fotos: Iratuã Freitas

CHIC

em noite no Nobile Suítes

Com muita leveza e glamour aconteceu a festa de lançamento de mais uma edição, a de nº 18, da CHIC Automóveis & Sociedade. A revista recebeu seus convidados e amigos no novo restaurante do Hotel Nobile Suítes Brasil Tropical, que reuniu 100 casais, representativos do time “A” da sociedade. A atração concorrente foi o cardápio do Festival de Camarões, que apresentou cerca de 20 opções de preparo do crustáceo, além de saborosissimas massas italianas — iguarias regadas ao bom espumante Maria de Codorníu e pelo excelente whisky Jack Daniel’s. Os chocolates da Le Tout Chocolates interromperam as dietas de muitos dos convidados, tal sua qualidade e o sabor provocante.

MV, e Haroldo Araújo

Silvia e Edilson Figueiredo

A decoração criada por Érika Martins perfumou o ambiente com os arranjos de flores, em tom vermelho, dispostos sobre as mesas. Música suave era ouvida na voz de um curtidor das madrugadas, que com o seu violão contribuiu para trazer harmonia e uma aura de romantismo do evento. Ao ser apresentada aos convidados, a revista foi avaliada com admiração. Os comentários eram de que a CHIC, realmente, destaca-se entre as melhores publicações do Ceará pela qualidade da impressão e a excelência do conteúdo.

Neuma Carneiro, Cristiane Cavalcante e Maria Amoreira

Helieuda e Maurílio Menezes

8

Mariá Frota e Amanda Melo

Henrique Brito

O editor ladeado por Rebeca e Raul Martins

Assis e Érika Martins

Gloria Busellato e Manuella Viana

Renato e Marta Bonfim

9


Pedro Almeida, Maninho Brigido e Max Krichanã

Andreia Santos (Volkswagen)

Epitácio Vasconcelos, Flávio Melo e Priscila Cavalcante

10

Mariá Frota, Sonia Bayma e Alfredo Marques

Marcos Marla, Patrícia Paes e Juliana Amaral

Paula e Silvia Figueiredo

Valéria Maia e Ricardo Carvalho

Adriana Grion e Luciana Mourão

Kaia Catunda, Luiz Carlos Martins e Elza Moreira

MV e Guilherme Visa

Jorge Vieira, Maninho Brígido e Luis Carlos Martins

Adalrice Correia e Dennise Garcia

Kalil Lobo e Patrícia Holanda

Isabel Leitão, MV e (Larissa) Leitão

Inara Almeida e Heloisa Helena

José Cláudio Carneiro, Antônio Marques, Mv e Eymard Amoreira

Antônio Barbosa (Ton Ton) e Inara Almeida

Juliana Amaral e Micaela

Guilherne Visa, da Silcar

Daniely Alencar, Priscila Cavalcanti e Lilian Loureiro

Max Krichanã e Valéria Maia

Henrique Brito, diretor da Silcar

11


12

13


automóvel

125 anos

Mercedes-Benz A

o comemorar 125 anos da invenção do primeiro automóvel motorizado, a MercedesBenz do Brasil apresenta ao mercado o novo CLS 63 AMG. Parece pouco? Pois a empresa também responde pelo desenvolvimento do primeiro caminhão e do primeiro ônibus fabricados no mundo. A marca mantém seu espírito inovador apresentando e empregando novas soluções em veículos, componentes e propulsão alternativos. Narrar uma trajetória de tantos anos de constante inovação justifica que, em 2011, a Daimler AG promova uma série de atividades comemorativas para resgatar a sua história de mais de um século de contribuição à mobilidade urbana. Dos veículos projetados em 1886 na Alemanha por Carl Benz e Gottlieb Daimler ao lançamento do MercedesBenz S 400 Hybrid — primeiro automóvel com motorização híbrida comercializado no Brasil —, a marca Mercedes-Benz vem imprimindo seu pioneirismo no universo automotivo, com mais de 80 mil pedidos de registro de patentes. Comemorando esse sucesso e para enfatizar sua constante busca por novas tecnologias, a Daimler AG conduz a F-Cell World Drive, uma expedição com três automóveis Mercedes-Benz Classe B movidos a hidrogênio. Na estrada desde o fim de janeiro, os veículos passarão por 14 países, até completarem a volta ao globo terrestre em 125 dias.

14

Na Alemanha, mais de 1.400 convidados prestigiaram Dieter Zetsche, CEO da Daimler AG e boss da Mercedes-Benz Automóveis, na cerimônia dos 125 anos da invenção do automóvel, entre presenças ilustres como a chanceler alemã Angela Merkel. Na ocasião, foram apresentados o Aesthetics, que é um novo conceito de design da marca e o novo SLK. No Brasil, a Mercedes-Benz comemorou o 125º aniversário do automóvel em 17/02, em São Paulo.

Mercedes 35 CV de 1900- Primeiro Automóvel Moderno

Triciclo Motorizado — Patent Motorwagen — de 1886, a invenção do automóvel

Mercedes-Benz 300 SL 1954 - Asa de Gaiavota - estreia da injeção direta de gasolina em um carro de passeio com motor de quatro tempos produzido em série

Carruagem a motor Daimler, também de 1886

Nesta data foi apresentado o CLS 63 AMG, novo esportivo da marca, que alcança 557 cv de potência, equipado com um motor AMG V8 biturbo de 5,5 litros com injeção direta de gasolina e transmissão de 7 marchas AMG SpeedShifth MCT. Trata-se do primeiro automóvel do mundo a oferecer faróis de série com a tecnologia LED de alto desempenho. O novo veículo possui os sistemas de segurança Intelligent Light e o Night View Plus, equivalente a uma luz noturna auxiliar.

Mercedes-Benz 300 1958, primeiro equipado com ar-condicionado autêntico

15


A partir dali, em alguns anos os veículos de Carl Benz e Gottlieb Daimler já eram produzidos em escala comercial. Da parceria profissional dos inventores surgia a Daimler-Benz — atualmente Daimler AG, que abriga diversas marcas, entre as quais a Mercedes-Benz.

Mercedes-Benz S400 HYBRID 2009 - Primeiro modelo híbrido com bateria ion lítio produzido em série

O CLS 63 AMG dispõe ainda do dispositivo stop/start, que desliga o motor automaticamente quando o veículo está parado ou trafegando em uma velocidade menor do que 8 km/h.

Mercedes Benz SLS AMG E CELL 2010

Na Alemanha — reconhecida como berço da indústria automotiva —, dois empreendedores mudaram o curso dos transportes no planeta, a partir de suas respectivas invenções: com a patente 37.435 registrada em Berlim, em 29 de janeiro de 1886, Carl Benz punha em movimento seu triciclo motorizado, o Patent-Motorwagen, uma das criações mais significativas da história do século XX e até o presente.

Os veículos de Benz e Daimler abriram nova era para os transportes, tornando-se ícones da liberdade pessoal. Entre outras inovações da empresa, o modelo Mercedes 35 hp, lançado em fevereiro de 1900, foi o protótipo dos carros de passageiros modernos e o primeiro a ostentar a marca MercedesBenz, que fez a transição entre a carruagem motorizada e o automóvel como o conhecemos.

Mercedes-Benz S400 HYBRID 2009, primeiro modelo híbrido com bateria de íons lítio produzido em série

Com notável design criativo e foco no desenvolvimento de novas tecnologias, o pioneirismo da Mercedes-Benz mantém-se ativo. A marca, desde então, lidera a evolução automotiva, lançando veículos exclusivos como o CLS (primeiro cupê de quatro portas) e o S 400 Hybrid (primeiro automóvel com propulsão híbrida fabricado na Europa).

Mercedes Benz SLS AMG E CELL 2010

Naquele mesmo ano, Gottlieb Daimler também projetou uma carruagem motorizada. Antes de que os projetos de Benz e Daimler se concretizassem, outros experimentos com veículos motorizados já haviam sido feitos na Europa — Inglaterra e França —, mas a novidade apresentada pelos alemães foi o uso de um motor à combustão, movido a gasolina, inventado por Nikolaus August Otto, enquanto as experiências anteriores ficaram restritas à motorização a vapor.

16

Mercedes Benz GLK 2008 - SUV Compacto de Luxo

Mercedes F 800 Style 2010, ícone tecnológico e expoente do novo design da marca

17


automóvel

CLS 63 AMG

Boa aderência à pista, por outro lado, é proporcionada pelas rodas de liga leve AMG de titânio, pintadas em cinza, com alto brilho, novo design de raios triplos e equipadas com pneus 255/35 R 19 na frente e pneus 285/30 R 19 na traseira. “O novo AMG CLS 63 dá continuidade à história de sucesso dos modelos anteriores, o CLS 55 AMG e o CLS 63 AMG, que desde 2004 definem novos padrões de design, desempenho e eficiência”, garante Ola Källenius, chefe da Mercedes-AMG GmbH.

N

18

os 125 anos da invenção do automóvel motorizado, a empresa que também desenvolveu o primeiro caminhão e o primeiro ônibus do mundo apresenta ao Brasil o novo Mercedes-Benz CLS 63 AMG.

A principal diferença entre estas unidades de força é o aumento da pressão máxima das turbinas — de 1 para 1,3 bar. Ao receber o pacote de desempenho AMG, o CLS 63 AMG faz jus a uma tampa de motor especial, moldada em fibra de carbono.

Mostrando design empolgante, alto desempenho e máxima eficiência, a versão top de linha deste cupê quatro-portas possui o motor AMG V8 biturbo, recém-desenvolvido, potente até 410 kW (557 hp) e 800 Nm de torque, acionado pela transmissão esportiva (7 marchas) AMG SpeedShift MCT.

A despeito de seu alto desempenho, o consumo de combustível do veículo, de 9,9 litros a cada 100 km (NEDC), ou cerca de 10,1 km/l, é 32% menor em relação ao apresentado pelo modelo anterior. Este rendimento exemplar, além do conjunto motor/câmbio, é extraído de diversos outros componentes.

As duas versões do CLS 63 AMG proporcionam desempenho excepcional: aceleração de 0 a 100 km/h em 4,4 e 4,3 segundos, respectivamente, e velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente). No pacote Performance, também disponível no Brasil, o veículo tem velocidade máxima ampliada, porém ainda limitada, a 300 km/h.

Entre eles, destacam-se a suspensão esportiva AMG Ride Control, com sistema de amortecimento controlado eletronicamente, a direção com assistência eletromecânica e o sistema de frenagem (opcional) de alto desempenho AMG, que garante perfeita desaceleração mesmo quando se dirige o carro de maneira brusca.

Aparência atlética, design peculiar, velocidade de até 300 km/h

Realmente, o superesportivo CLS 63 AMG impressiona também pela aparência atlética e linhas externas e internas peculiares. Em uma longa série de inovações, o modelo é equipado, de série, com faróis especiais que somam 71 LEDs.

Os especialistas em luzes da Mercedes-Benz mesclaram a tecnologia LED com o sistema de Assistente para Farol Alto Adaptável (Adaptive HighBeam Assist), obtendo um nível inteiramente novo de segurança à noite. As luzes de direção diurna em LEDs específicas dos AMGs estão em duas faixas características, integradas na saia dianteira AMG.

O CLS 63 AMG é o primeiro automóvel do mundo a oferecer faróis com LEDs de alto desempenho de série, que combinam os fascinantes elementos de cores desta tecnologia — que imita a luz do dia —com o desempenho, funcionalidade e baixo consumo de energia dos faróis bi-xenon.

No CLS 63 AMG, os sistemas de suspensão, direção e freios complementam o conjunto motor/ câmbio. A suspensão esportiva AMG Ride Control, que produz acionamentos independentes nas quatro rodas, ainda é assessorada pelo controle automático de nível.

19


A carga de amortecimento, controlada eletronicamente, ajusta-se às condições do piso e assegura a neutralidade direcional do veículo. Como resultado, o novo cupê passa rapidamente de um confortável modelo de passeio ao um estável esportivo. O motorista pode alternar entre os modos da suspensão Comfort, Sport e Sport plus, ao toque de uma tecla. O sistema de escapamento esportivo, com saída dupla cromada, garante sonoridade característica ao motor. A redução no consumo médio de combustível NEDC para 9,9 litros a cada 100 km equivale à da geração de CO2, de 231 g/km. Com estes números, o novo cupê V8 AMG ultrapassa os concorrentes diretos no segmento de alto desempenho quatro-portas, sendo mais eficiente, em consumo, do que veículos de potência inferior. A ampla gama de equipamentos também inclui bancos esportivos AMG em couro napa, o novo volante de direção de três raios AMG com teclas de mudança em alumínio e seções superiores e inferiores lisas, além da Unidade de Direção AMG (AMG Drive Unit) com alavanca de seleção compacta E-Select, entre detalhes como portas e outros itens em alumínio. Mais de uma dúzia de sistemas de auxílio para dirigir no novo CLS ajudam a evitar acidentes de trânsito e reduzem a gravidade de acidentes, como os novos assistente para ponto cego (Active Blind Spot Assist) e o assistente para se manter na pista (Active Lane Keeping Assist). Visto de frente, o novo cupê evoca as linhas do SLS AMG — a grade do radiador, com sua ampla estrela da Mercedes e faixas horizontais, parece ter sido inspirada numa “asa de gaivota”. A versão top de linha da AMG destaca-se das demais CLS com seu capô peculiar, paralamas mais largos com o logotipo “V8 BITURBO” e uma saia dianteira específica AMG, com viga transversal pintada em preto.

20

S e d a n Mercedes

21


boa mesa Rodrigo Viriato

O conflito da gastronomia

...e um belo Creme Brûlée

Q

uem é frequentador assíduo de bons restaurantes aqui, levante a mão? Alguém aqui entende de gastronomia? Por favor, alguém me dê um norte, ou será que, como em zonas de conflito, preciso emigrar para o país vizinho? Acho que não resolveria, pois a gastronomia mundial está em crise. Ninguém sabe o que é in ou o que é out. Para que lado da trincheira eu devo correr? Estamos num momento da existência de discordâncias e conflitos das mais diversas ordens. Temos problemas com mão-de-obra de base, pois essa, amparada pelo assistencialismo governamental parou no tempo, nem se qualifica e nem quer ficar muito tempo numa empresa para ser qualificada. “Senão o governo toma o meu seguro-desemprego que tá lá depositado”, relatam alguns — e eles ainda acham que têm uma conta com o nome deles, conta-corrente seguro-desemprego nº 1234-5, do Sr. Cozinheiro Francisco Antônio Maria.

22

Não seria melhor uma assistência do tipo Incentivo ao Emprego ou um Bônus à Qualificação? E seguimos em mais um conflito, o dos politicamente corretos, aqueles que defendem produtos regionais, enaltecem suas parcas qualidades, estimulam pequenos produtores a plantarem e/ou produzirem cada vez mais. Dali a dois anos, esse chef da moda, que acha que descobriu o que já era amplamente consumido, porém não divulgado, descobre nova e insípida “iguaria”. E como ficam os produtores da moda passada? Com grandes produções encalhadas e investimentos impagáveis? No Ceará tem gente achando que, em pleno 2011, descobriu a carne de bode, a tilápia e o queijo de coalho. Faz-me rir, ou chorar. Nacionalmente “descobriram” a priprioca, o mangarito, para não citar os mais famosos, porém, igualmente “recém-descobertos” quitutes como o jiló e o quiabo. Alguns diriam que esses são brasileiros natos, defensores ferrenhos de sua cultura, empreendedores social e ambientalmente responsáveis. Outros, agora, cansados de “simplicidade”, suplicam para comer um fígado de pato gordo. Os mesmos que condenavam a forma de criação de patos e gansos, agora suplicam por uma lasca de foie gras, só que com a onda do “quiabinho confit” os criadores nacionais de pato foram à falência. Mais um conflito. Afinal o que sirvo? Foie gras ou quiabo confitado? Que meu cardiologista não me escute, mas segundo conceitua com muita desenvoltura a gourmand inglesa Nigella Lawson, citada pelo crítico Marcelo Katsuki, da revista Prazeres da Mesa, “quem não tem coragem de fazer frango frito na gordura vegetal é porque não merece comê-lo”. Na mesma matéria da citação, o colunista critica a comfort food, citando que essa tendência é a da cozinha simplista e de valorização local, e a mistura com a questão/conflito nutricional, quando o que ele quer realmente comer é gordura Trans. Peraí... uma coisa é comfort food, outra é nutrição e outra é cozinha regional com releitura contemporânea. Ei Marcelo Katsuki, escolha o seu lado da trincheira, que você também está perdido.

Para aumentar o “desnorteio”, na mesma edição da revista o respeitado crítico gastronômico Josimar Melo enaltece o recém-falecido chef Santi Santamaria, defensor da cozinha tradicionalista espanhola e crítico ferrenho do “pai” da cozinha contemporânea, o chef Ferran Adriá, que por sua vez, associado ao físico-químico francês Hervé This, revolucionou a cozinha moderna e ingredientes desconstruídos, assim como a forma de cozinhar e apresentá-los. Tal movimento — entre várias denominações — pode ser chamado de “cozinha de desconstrução”, “cozinha contemporânea basca”, etc. Pois na mesma coluna este crítico enaltece Santamaria e condena como ignorantes os que não aplicam as técnicas modernas de Adriá. Peraí, o que você quer? Ei cara, sai do fogo cruzado, porque você também não escolheu o lado da trincheira... E lá vêm os enochatos! Ai meu Deus, será que não podemos nem ao menos sentar-nos em paz, saboreando um bom vinho?

Será preciso ter que “destrinchá-lo” de forma a identificar mil aromas e sabores, transformando a simples e relaxante atividade de beber numa deliberação? Acho que vou voltar para a cerveja, mas vou pedir a mais popular, porque se eu pedir uma “cerveja-gourmet” também terei que discorrer sobre sabores e saberes. O conflito está formado, quando hoje algum aluno me questiona sobre por qual ramo da gastronomia deve enveredar, eu o aconselho a esquecer a gastronomia e empreender com paixão, mas sem esquecer a razão — e mando-o abrir uma pizzaria. Invariavelmente surge a pergunta recorrente: — Mas uma pizzaria de massa fina ou massa grossa? Meu Deus, até a pizza complicou? Na dúvida sobre a “alta” ou a “baixa” gastronomia, segue a receita de um Crème Brûlée, e antes que eu me esqueça, você pode adaptar a receita e até fazê-lo de rapadura, caso o seu lado da trincheira seja o de lá...

CRÈME BRÛLÉE (rende 10 ramekins*) Ingredientes:

Preparo:

>> 1,5 litro de creme de leite >> 400 g de açúcar refinado >> 1 unidade de fava de baunilha de Madagascar >> 13 gemas >> 3 ovos.

Ferva o creme, com metade do açúcar e a fava de baunilha. Misture a outra metade do açúcar aos ovos e às gemas. Adicione parte do creme às gemas, misturando sempre. Junte tudo, leve ao fogo por mais um minuto e coe. Distribua nos ramekins e asse em banho-maria por 30 minutos ou menos, a 150oC. Salpique açúcar e queime com um maçarico. *Nota do Editor: ramekin é um pequeno pote de cerâmica, utilizado na preparação e serviço de vários pratos e guarnições

23


24

25


Bacalhau

Drinks com Jack Daniel’s

com nata

Ingredientes >> 250g de bacalhau, dessalgado e cortado em cubos; >> 1 batata inglesa média cozida, cortada em cubos e dourada na manteiga; >> 3 colheres (sopa) de creme de nata fresco; >> meia cebola, cortada à Juliana; >> 5 azeitonas verdes, sem caroço; >> parmesão ralado e cream-cracker moída, para gratinar; >> azeite, noz-moscada e pimenta-do-reino branca, a gosto.

Maracujack <> 50 ml de Jack Daniel’s; <> Meio maracujá; <> 1 colher de bar de açúcar. Bater na coqueteleira com gelo, e servir com gelo em copo longo. Completar com refrigerante citrus.

Modo de preparo Em uma caçarola, ponha o azeite para aquecer, adicione o bacalhau e deixe dourar, mexendo levemente. Adicione a cebola e a azeitona, e continue mexendo levemente até a cebola dourar. Reserve. Em outra caçarola, coloque o creme de nata para ferver, e em seguida adicione o bacalhau previamente reservado e a batata cozida. Misture tudo e mexa por mais um minuto. Coloque no prato a ser servido, cubra com o parmesão já misturado à bolacha moída e deixe gratinar por dois minutos ou até dourar.

Bon appetit!

Jack Tequila <> 30 ml de Jack Daniel’s; <> 30 ml de El Jimador; <> 20 ml de Licor de Tangerina; <> 20 ml de suco de limão; <> 1 colher de bar de açúcar. Bater na coqueteleira com gelo. Servir com gelo em copo longo. Completar com refrigerante cola. Decorar com gomo de limão.

26

SERVIÇO: Deguste este prato exclusivamente no Marcel Restaurant por R$ 48,00 27


28

29


société chic Heloisa Helena

Brinde no Seven Club Com motivos diversos para comemorar, a querida Liége Xavier reuniu a turma amiga para brindar seu birthday em clima de muita animação e alto-astral no Seven Club.

A aniversariante, entre Yaskara Ferreira e Valentino Kmentt

Casa Cor Ceará A direção da Casa Cor Ceará inicia o ano de 2011 inovando. Após anos de dedicação para a consolidação da marca, Maria Neusa de Oliveira deixa a linha de frente do evento. Neuma Figueiredo irá contar com os seus filhos Victor Figueiredo Guimarães e Carolina Guimarães, que assumem a posição com entusiasmo e novas ideias, contribuindo para a expansão da Casa Cor Ceará

Passarela do DFB Bem conceituado em Milão, o estilista brasileiro Del France Ribeiro desfilou nova coleção na passarela do Dragão Fashion Brasil em sua 12ª edição. Foram apresentados modelos de alta costura sob a consultoria nas artesanias de Ethel e Karine Whitehurst e RP by Inara Almeida.

CHIC Ambientação

Giro pelo Sul

Marcio Aldigueri ambientou o Ideal Clube para a comemoração dos 50 anos de Denise Mendonça, que teve como tema Cabaret Day and Night. Aldigueri criou decoração estilizada, com arranjos florais e muitas plumas e velas nos tons preto, Bordeaux, branco e dourado.

Ricardo Alencar, ao lado da amiga Roberta Macedo, com a linda filha Sophia, circularam por Gramado no período da Páscoa, quando a cidade apresentava a intensa programação da Chocofest 2011.

VIGNOLI expande No comando da Pizza Vignoli, o chef e também publicitário Cláudio Vignoli investe no processo de expansão de suas lojas ,com a abertura de mais franquias pelo País. Além dos três endereços e o serviço delivery em Fortaleza, a Vignoli abriu em Salvador (BA), no bairro Pituba, e em São Luís (MA), no Calhau. Em breve, haverá também franquias em Teresina (PI) e Brasília (DF), e outra loja em Fortaleza, à Av. Washington Soares.

FLASH BACK 4 Mariá Frota, após retornar de giro por Miami e Orlando (EUA) com o marido Epitácio Oliveira, promoveu a 4.ª edição da festa Flash Back. O agito aconteceu no dia 06 de maio no Mult Eventos do Nobile Suítes Brasil Tropical, com animação da banda Tocaia, que comemorava 13 anos de carreira, e DJ Guido Maia.

Bruno Chateaubriand e André Ramos promovem evento especial de Páscoa Estreando na telinha O fotógrafo e colunista da CHIC, Iratuã Freitas, estreou como repórter do programa No Ar com Cléa Petrelli (TV Jangadeiro), em entrevista com o modelo internacional David Jensen, que desfilou para a grife Skyler durante o Dragão Fashion Brasil 2011.

30

Os empresários Bruno Chateaubriand e André Ramos abriram as portas de sua residência chique para a diretora-geral da Gallo Brasil, Rita Bassi, no jantar especial de Páscoa Gallo Divino Sabor. A refinada noite contou com a presença da cantora Danni Carlos e da atriz Paula Burlamaqui, entre outros famosos. O chef especialista em harmonização do Azeite Gallo, o português Carlos Madeira, que veio especialmente ao País para o evento, e a chef do restaurante Dui, a paulistana Bel Coelho, desenvolveram cardápio inédito e exclusivo para a ocasião, à base de temperos luso-brasileiros e muito azeite.

31


automóvel

A

s primeiras unidades do Audi A1 começam a desembarcar nas concessionárias da marca e o público já começa vê-lo desfilando pelas ruas brasileiras. O primeiro lote de 600 carros chegou destinado aos clientes que adquiriram o modelo no período de pré-venda, entre janeiro e março deste ano. Primeiro veículo importado da Audi na faixa abaixo de R$ 100 mil (custa R$ 89,9 mil), o A1 deve representar 40% do total das vendas deste ano da marca, projetada em cerca de 6 500 unidades. Para marcar a chegada de seu maior lançamento no Brasil, a Audi realizou um evento, em grande estilo, no edifício Brookfield Malzoni Faria Lima, em fase final de construção, em um dos principais pontos comerciais do País.

Audi A1 Em maio, cerca de 2.000 convidados VIPs conheceram o AreA1, espaço que integra cinco diferentes ambientes alinhados aos conceitos do lançamento: inovação, tecnologia, conectividade e tendências de vanguarda. Modelo mais completo em tecnologia e equipamentos de série de sua categoria, o A1 tem atributos de sobra para conquistar o consumidor brasileiro, a começar pelo design, totalmente progressivo - um dos pilares da marca. O hatchback, configuração bastante apreciada pelo público no País, esbanja charme e modernidade, com clara personalidade esportiva. Um importante diferencial são os faróis de xenon plus com luzes diurnas em LED, tecnologia trazida de modelos maiores como o Audi A8.

A iluminação ambiente, das portas e teto usam LEDs, como também as luzes de leitura, para os pés e maquiagem. O A1 tem dimensões desenvolvidas de acordo com a atual realidade urbana, combinando também excelente performance em estradas. É ágil e repleto de facilidades para o uso no dia a dia. O modelo tem 3,95 metros de comprimento, o maior da categoria. Com largura de 1,74 metros e a altura de 1,42 metros, oferece conforto e comodidade aos quatro ocupantes, graças à distância entre-eixos de 2,47 metros. O compartimento de bagagem mais baixo facilita a carga e a descarga e comporta 267 litros (até 920 litros com o banco traseiro rebatido). Um alto grau de customização é outro atrativo: como opcional, pode-se escolher o arco do teto com pintura contrastante, além das cores nas saídas de ar internas. Em tempos de maior preocupação ecológica, há a possibilidade de equipar o compacto com o sistema start-stop, que auxilia na economia de combustível.

32

Reduz, ainda, as emissões de CO2. A tecnologia, até então restrita ao modelo A8 e ao novo A7, consiste em desligar o motor do carro sempre que o veículo estiver parado e com a marcha desengatada. O motor é o 1.4 TFSI de 122 cv de potência máxima, com sistema de injeção direta de combustível e turbocharger com intercooler. A aceleração de 0 a 100 km/hora é feita em 8,9 segundos e a máxima é de 203 km/hora. O torque de 200 Nm, disponível continuamente entre 1.500 e 4.000 rpm, proporciona respostas eficientes e rápidas nas retomadas de aceleração. Econômico, o carro tem consumo médio combinado de 18,8 km/litro de combustível (15,4 km/litro na cidade e 21,7 km/litro na estrada). Além disso, o motor do Audi A1 usa tecnologia inteligente, que recupera a energia durante a frenagem, armazenada temporariamente na bateria. Quando o carro acelera novamente, a energia retorna ao sistema elétrico.

33


A transmissão de sete velocidades S-Tronic, com tecnologia esportiva e sistema de dupla embreagem — que combina o conforto de uma transmissão automática a eficiência de uma manual — é outro diferencial do compacto. Com a dupla embreagem, as trocas de marchas ocorrem em centésimos de segundo, sem interrupção perceptível de potência, porque as marchas ficam pré-engatadas para a troca. O controle pode ser feito pela alavanca de transmissão ou ainda por meio de shift paddles no volante de couro, como nos carros de corrida. Para quem preferem uma direção mais esportiva, basta colocar o câmbio na posição S, que também modifica o comportamento da direção eletrohidráulica de pinhão e cremalheira, mais eficiente que o sistema hidráulico, oferecendo sensação de maior precisão ao volante. O modelo vem ainda equipado com sistema eletrônico de estabilização ESP, que também inclui bloqueio eletrônico do diferencial. Quanto à segurança, o A1 possui carroceria com alta rigidez torcional, que pesa apenas 221 kg mas fornece proteção de alto nível aos ocupantes do modelo, também equipado por airbags frontais, laterais e cortinas de proteção para a cabeça.

Com coeficiente de arrasto de 0,32, o novo Audi A1 ressalta o desenho e a geometria da suspensão dianteira McPherson com construção triangular, que põe o veículo num nível superior de estabilidade, somado ao otimo desempenho dos freios. A conectividade é um outro ponto forte do novo Audi A1, que vem equipado com interface bluetooth e Audi Music Interface, com opções de conexão e reprodução de celulares e aparelhos portáteis de música (iPod). O sistema de navegação é opcional, assim como o teto solar panorâmico Open Sky elétrico, o sistema keyless-go (botão de partida automática sem a chave), o sensor de estacionamento traseiro e o piloto automático.

TOP NIGHT 2011

O sistema surround de áudio Bose de 465 watts, com 14 alto-falantes e tecnologia de fibra ótica LED também figura entre os equipamentos da extensa lista de itens opcionais. Entre outros atrativos que equipam o A1 de série, destacam-se ainda as lanternas traseiras com LEDs, o sistema de assistência de partida em aclives, o ar-condicionado, o sensor de chuva e luz, um sistema de alarme, o computador de bordo e os faróis de neblina, entre outros.

Lara Gerim 34

ex-modelo e stylist 35


Chegando à sua 5.ª edição, a Top Night coloca a marca Mercedes-Benz no universo fashion de maneira única: é o evento que abre o calendário de festas luxuosas de São Paulo e a temporada de moda da cidade. Este ano, foi promovida na Casa Fasano. A Top Night traz também a já tradicional — e esperada — exposição de fotos de Luiz Trípoli, um dos pioneiros da fotografia de moda no Brasil. Com o tema Espelhos, as imagens enfocam personalidades de sucesso que são referência em suas respectivas áreas de atuação, como a modelo e atriz Mayana Moura, a esportista Maurren Maggi, o cineasta Bruno Barreto e o estilista Pedro Lourenço. O time de personalidades escolhido para as fotos reflete o que é a Mercedes-Benz: sinônimo de alto desempenho, paixão pelo que se faz e sucesso.

Mayana Moura modelo e atriz 36

37


Fabianna Tambosi modelo

38

39


Pedro Lourenรงo estilista

40

41


Paola de Orleans e Braganรงa apresentadora de TV

42

43


Maurren Maggi atleta

44

45


automóvel

Mercedes-Benz 55 anos de Brasil

O

pioneirismo da marca de três pontas que identifica o Concept Classe A, os luxuosos sedãs Classe S, o subcompacto Smart ForTwo, a van Sprinter, o ônibus Citaro e uma linha de caminhões — dos modelos leves até o pesado Actros — reflete-se também nas atividades da Mercedes-Benz do Brasil, onde a empresa comemora 55 anos de atuação. Foi também da marca Mercedes-Benz o primeiro veículo produzido em série a usar baterias de lítio-íon e o primeiro modelo híbrido vendido no Brasil, assim como a introdução de inovadores componentes de segurança, pesquisa e aplicação de propulsão alternativa e motorização mais eficiente — como o CGI BlueEfficiency —, com significativos ganhos ambientais por reduzir a emissão de poluentes e o consumo de combustível. Em três plantas, a empresa abriga mais de 13.300 colaboradores e detém a posição de maior fabricante de veículos comerciais da América Latina. Desde 1956, quando iniciou sua operação industrial no País, acumula a marca histórica de mais de 1,7 milhão de veículos produzidos, sendo aproximadamente 1,2 milhão de caminhões e 570 mil ônibus, volume ainda inédito entre as companhias do mesmo segmento instaladas no Brasil. Seus complexos fabris situam-se nas cidades de São Bernardo do Campo (SP) e em Juiz de Fora (MG). Também no interior de São Paulo, no Município de Campinas, localizam-se o Centro de Treinamentos e a Central de Peças, além da unidade industrial de remanufaturados. Em São Bernardo do Campo fica o maior Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CDT) da Daimler AG instalado fora da Alemanha. Além de pioneiro no Brasil, é o maior núcleo da América Latina, onde são desenvolvidos e submetidos a testes todos os produtos e tecnologias aplicados a ônibus, caminhões e agregados (motores, câmbios e eixos).

46

A unidade de São Bernardo do Campo também é o Centro Mundial de Competência da Daimler AG para desenvolvimento e produção de chassis de ônibus Mercedes-Benz, com uma exclusiva linha de montagem que é referência para as outras organizações do grupo. A empresa possui o mais completo portifólio de caminhões e ônibus do País, incluindo produtos que trazem soluções a todos os segmentos e nichos do transporte de passageiros e cargas, em vias pavimentadas e no fora-de-estrada. A atual oferta de caminhões da marca, a maior do mercado brasileiro, é formada pelas famílias Actros, Axor, Atego, Accelo e Linha Tradicional. São 44 modelos básicos, com inúmeras versões de configuração de cabinas, entre-eixos e outros componentes, evidenciando a capacidade profissional e tecnológica da equipe brasileira na produção de veículos com reconhecida qualidade global. Em chassis de ônibus, a marca oferece desde opções para miniônibus até modelos com aplicações rodoviárias de longas distâncias, sendo líder do mercado de ônibus, alcançando 52% de participação em 2010, com vendas superiores a 12,6 mil unidades. Reunindo suas conquistas, o perfil da Mercedes-Benz do Brasil liga-se intimamente à evolução da história dos veículos comerciais no País. À companhia devem-se muitas inovações no segmento rodoviário de transporte de cargas e passageiros, com a introdução de elementos como o motor gerenciado eletrônicamente e a aplicação de equipamentos de segurança ativa, como o freio-motor Top Brake e os sistemas ABS e ASR.

47


Em 55 anos no Brasil, a Mercedes-Benz também é personagem proativo no campo da responsabilidade social, acreditando e investindo no desenvolvimento de comunidades. A empresa realiza ações ininterruptas de incentivo à educação, ao esporte, à preservação do meio ambiente, ao fomento à cultura e, principalmente, à proteção do bem-estar social, até fornecendo suporte em casos de catástrofes naturais. E como em sua trajetória mundial, a marca conserva vivos os princípios delineados por seus fundadores nas afirmações “O amor pela invenção nunca morre” (Carl Benz) e “O melhor ou nada” (Gottlieb Daimler).

48

49


automóvel

BEETLE

a nova geração 50

O

novo Beetle foi lançado mundialmente numa badalada festa intercontinental que fez sucesso até na China. Em resumo, o maior clássico automotivo da Volkswagen teve lançamentos mundiais celebrados simultaneamente em três continentes, como parte da programação do canal MTV - Music TeleVision.

A nova geração do “fusca” redesenhada para o século XXI estreou sob os spotlights enquanto o grupo The Black Eyed Peas tocava destaques do seu último álbum, no MTV World Stage Concert, em Nova York (EUA) e, na mesma hora, o duo belga 2manydjs estava em ação em Berlim. Ao mesmo tempo, na China, a Volkswagen apresentou o novo Beetle, à noite, no Salão do Automóvel de Xangai, com um espetáculo exclusivo da MTV Sound System, estrelado por um videojockey (VJ) da emissora especialmente convidado.

51


A trajetória de sucesso do Beetle transformou-o em um ícone incontestável da história do automóvel. Sua nova geração agora preenche o espaço entre o antigo e o familiar e os novos estilos de vida. Com novo design e o que há de mais inovador em tecnologia, o Beetle se apresenta como um carro especialmente feito para o século XXI — mais ousado, dinâmico e masculino.

52

A nova geração do Beetle liberta-se da geometria da versão anterior ao ganhar uma aparência fortemente esportiva, percebida principalmente pelo capô alongado, pela inclinação marcante do vidro traseiro e pela maior distância entre eixos. Construído sobre uma plataforma especialmente desenhada para o seu projeto, as dimensões ergonômicas do interior foram remodeladas para proporcionar uma experiência única de agilidade, voltada ao prazer do condutor. Além destas novidades, o novo Volkswagen também oferece uma clara sensação de espaço, devido ao teto mais alongado.

53


clics CHIC Iratuã Freitas

Nesta edição, homenageamos alguns nomes da nossa boa terra, que se destacam por vários motivos. Vocês poderão também conferir flashes dos eventos mais badalados que ocorreram em Fortaleza. E até a próxima!

Na noite de estreia da exposição Fortaleza memórias do tempo, clicamos Nirez, Cristina Freire e Ricardo Albuquerque

Lançando novos empreendimentos das construtoras BS e Diagonal, cap da BS Beto Studart, com Ana Studart e Ana Fiúza, mais o cap da Diagonal João Fiúza. Os condomíniosparques Botânico e Campobelo condomínio ficam no Cocó

Empresário Salim Bayde, comandando grandes shows e eventos no seu bem-frequentado Siará Hall. Aqui, Bayde encontra-se ladeado pelas elegantes Zilmar Marcílio e Yolanda Queiroz

Cláudio Cabral ganhou almoço dançante no Sal e Brasa por conta do seu aniversário. Comemorando, ele posa com Branca e Josué de Castro

54

Renomado artista plástico cearense Vando Figueiredo, bastante contente com o sucesso de sua exposição Panorama — que esteve em cartaz no Espaço Cultural Correios, no Centro Histórico da capital do Estado

Superfelizes com o sucesso do Luxo de Festa Simone Rizzato, César Serra e Ana Rizzato já se organizam para o evento do próximo ano

Larissa Luna, Ana Carolina, Eduardo Queiroz e Regina Luna, na noite em que Eduardo palestrou sobre Tecnologia e Fotojornalismo. O palco do evento foi o Espaço Cultural Porto Freire

Aqui flagramos Moema Guilhon retocando sua maquiagem. Moema tem animação e vaidade ímpares, e talvez por esses motivos seja querida de dez entre dez pessoas do nosso Estado

Destacamos nessa edição o trabalho que o Rei Roberto, que recentemente empresário Colombo Cialdini tem feitocompletou para sete décadas, lírico e o desenvolvimento do turismo cearense. empolgado em seu mais recente show realizado aqui no Siará Hall Colombo comanda com maestria a ABAV-CE e o Fortaleza Convetion Bureau

João Noronha, Cilene Saorin e Francisco Valverde, no lançamento da cerveja da Companhia Brasileira de Bebidas Premium. O nome do novo produto será divulgado em breve

Presidente da Assembleia cearense deputado Roberto Cláudio (centro) recebeu comitiva de desembargadores do Tribunal de Justiça, representados por José Arísio Lopes (e) e Byron Frota (d) para parcerias entre Legislativo e Judiciário. Com eles, o procurador-geral da AL Reno Ximenes

Fundador da Rede Corinthia de hotéis, empresário Alfred Pisani comemora o sucesso do novo hotel do grupo em Londres, em propriedade que era da rainha (foto divulgação)

Prefeita Luizianne Lins em visita às obras do Hospital da mulher. Luizianne — que tem desatado “nós” de três, quatro décadas, vem sendo injustiçada por uma classe que resume os problemas de Fortaleza a buracos no asfalto e trânsito caótico

55


clics CHIC

Primeira delegada do Brasil e campeã de tiro, a Dra. Margarida (Borges de Carvalho) recebeu certificado da polícia civil cearense por seus bons serviços

Em almoço no Fashion Gourmet, captamos três gerações de mulheres: Celina Castro Alves, com sua mãe Margarida e sua filha Camila

No dragão Fashion Kilda Antunes (cap Victor Hugo em Fortaleza), apresentadora Clea Petrelli e publicitária Carol Mapurunga.

Na inauguração do Fiteiro Bar à Dom Luís, os empresários da casa Augusto Mesquita, Paulo Daniel, Taiene Righetto e Flávio Gemaque

Atores Ricardo Guilherme e Fernanda Quinderé, na noite em que foram destacados pelo Shopping Benfica em momento-homenagem ao teatro cearense

Reunidas, as irmãs Mindêllo: Conceição, Lourdinha, Ana e Regina. A ocasião foi o jantar de aniversário de Lourdinha e Ana, que aconteceu no restaurante RomAntica

Prestigiando a Ministry of Sound promovida no Seven Dinner Club, as jovens e belas Fernanda Levy, Priscila Levy, Bruna Levy, Larissa Santos e Marcela Muller

No baile do Hawaii, este colunista curtiu a noite ao lado das amigas Cristiana e Lilian Ramos

Foram abraçar Liége Xavier em sua festa, os jovens e guapos Fernando Curado e Milena Miranda

Christine Bastos e amiga Cristiana Esteves reuniram grupo feminino para brindar mais um ano de vida em cena do Fashion Gourmet

Victor e Gaida Valim, ela executiva do Grupo Cidade de Comunicação, superfeliz com o sucesso e a repercussão do portal CNews. No Luxo de Festa, pós-desfile de bouquets de Érika Martins, a designer com a filha Letícia e o amado Assis

Embaixatriz Lenir Lampreia, cidadã do mundo, palestrou no Luxo de Festa sobre a arte de bem receber

56

Queridissima por todos na cidade, produtora Liége Xavier aniversaria no Seven com o maridão Flávio Terruci

57


artigo

Aíla Sampaio

Saiu da condição de provedor econômico único do lar e passou a dividir o mercado de trabalho com a mulher, disputando, em similares condições físicas e intelectuais, os mais altos cargos públicos e privados. No Brasil, temos, hoje, a primeira “presidenta”; o Clube de Regatas do Flamengo é dirigido por uma mulher. Profissões antes destinadas ao sexo masculino ignoram a divisão de gêneros. Mas não é das conquistas femininas que quero falar. O espaço que foi ocupado pelo chamado “sexo frágil” é inquestionável, com exceção dos países árabes. Quero falar do homem e da sua condição numa sociedade que, em pleno século XXI, ainda o coteja como infalível. O consumo de Viagra que o diga, apesar dos riscos de provocar infarto na hora “H” e dores de cabeça insuportáveis.

Homens

também choram D

urante séculos, o homem foi o senhor todo-poderoso dos lares, e as mulheres, teoricamente, meras coadjuvantes. Teoricamente porque, na prática, elas sempre mexeram os remos mais pesados do barco chamado família. O machismo, atitude de não aceitação da igualdade entre homens e mulheres, em nenhum aspecto ou condição, sedimenta a ideia da superioridade masculina, física e intelectual, que foi disseminada pela religião e, sabemos bem, pelas próprias mulheres.

Pelo menos de acordo com a mentalidade preconceituosa que subjaz em muitas atitudes de pessoas dos dois sexos. Porém, independente das conquistas femininas, o machismo nunca deixou de existir. A maioria das mães, talvez inconscientemente, cria seus filhos com uma convicção deturpada de “masculinidade”: homem não lava louça, não chora; se demonstrar sensibilidade, se entrar para uma escola de dança ou escolher profissões como as de costureiro ou cabeleireiro, já tem sua opção sexual estigmatizada.

Ao tomarmos o judaísmo e o islamismo, então, veremos que as mulheres são inferiores por razões incontestáveis: são “desprovidas de alma”. Foram criadas apenas para a reprodução. Isso não se questiona mais no Ocidente, em que a mulher tem vez e voz, mas não se pode desconsiderar que há preconceito ainda arraigado em diversas situações: é o homem quem possui o cetro do poder.

E o homem se arvora como sexo forte, embora saiba que não é. Foi dada a ele uma cruz difícil de carregar: a da infalibilidade. Ele a aceitou (?) — e paga por isso um preço muito alto. Com o passar do tempo e o alargamento dos espaços, o homem se deu conta de que teria que dividir o peso, pois suas costas já não eram tão largas, o que era pre visível, porque, antes de macho, ele é um ser humano.

Dessa forma, não é fácil admitir a fragilidade da sua natureza, mesmo sabendo que não pode disfarçar virilidade. Não se admite que ele, o macho, demonstre sentimentos e pareça fraco. “Seus ombros suportam o mundo”. Ou assim deve ser. Na teoria, todos somos iguais perante a lei; há igualdade de direitos independentemente de raça, classe social, sexo etc. etc. O dia a dia, entretanto, mostra que na prática não funciona assim. Um rapaz de 15 anos foi assediado, duas vezes, pela nova esposa do pai, uma mulher já madura, e se não tivesse desabafado com a mãe, nada teria acontecido. O pai, quando tomou conhecimento do fato, expulsou a mulher de casa (talvez até mais por orgulho ferido do que para proteger o filho), e deu o caso por encerrado, mas a mãe, como toda leoa furiosa quando se trata de ataque à sua cria, não se contentou: entrou com um processo por assédio a menor.

Qual foi a sua surpresa?!? Os juízes não levaram o processo a sério. Pulando de Vara em Vara, e recebendo o mesmo parecer, a petição foi arquivada. Ela ouviu de colegas advogados para quem reclamava do fato: “Ora, ele deve ter gostado”. Lembrou-se de que o próprio pai do rapaz havia dito: “Se fosse com a minha filha, eu mataria o canalha”. E com o filho, não houve nada? Além da mãe, não passou pela cabeça de alguém que ele poderia não ter gostado e que isso afetaria o seu bem-estar? Ninguém percebeu que houve abuso, invasão de privacidade e ocorrência de pedofilia, somente porque foi uma mulher que assediou um homem. Se um homem adulto assedia um menino, dá-se um escândalo. Mas se é uma mulher, o abuso é “natural”. É essa a lógica das interpretações? Como fica a cabeça de um rapaz numa situação como essa? Será que se pode imaginar as consequências do que ocorreu na sua sexualidade? Ah, o que devem ter dito do Gonzaguinha quando escreveu os belos versos: “Um homem também chora / Menina, morena / Também deseja colo / Palavras amenas”. Alimentar a imagem de ser “infalível” obrigou o homem a “secar por dentro”. De outro modo, ele suportaria carregar como real um poder que não tem? Daí vêm os maridos insensíveis, incapazes de ternura, crassos de sutilezas. Vem daí o automatismo do carinho. Muitos, no entanto, já descobriram que “o feitiço virou contra o feiticeiro”. Disfarçar pra quê? A armadura caiu e já faz tempo: homem sofre, chora, se sente ofendido. Homem não é autômato, é um ser de corpo e coração. Só precisa dar-se esse direito.


automóvel

A

Volkswagen apresenta ao Brasil a nova geração do Jetta, um dos sedãs médios de maior sucesso mundial. Projetado na Alemanha, o modelo é maior, mais confortável e esportivo e introduz nova plataforma, especialmente desenvolvida. Com distância entre-eixos de 2.651 mm e 1.778 mm de largura, o carro teve o espaço interno ampliado, com ganho em conforto para os passageiros de trás. Essas dimensões, junto com uma bitola de 1.535 mm na dianteira e 1.532 mm na traseira, também contribuem para maior conforto de rodagem e estabilidade. O comprimento total, 4.644 mm, é o maior da categoria e o porta-malas oferece generosos 510 litros de espaço para bagagem. A dianteira — importante para definir a personalidade do automóvel — impõe-se pela horizontalidade das linhas. A grade do radiador, em preto brilhante, combina com o grupo óptico trapezoidal, criando um conjunto estilístico único. Abaixo do parachoque, uma entrada de ar adicional e um aerofólio estilo “bandeja”, inspirado nos splitters dos carros de competição, ajudam a construir no Jetta o seu aspecto finamente esculpido.

60

NOVO

JETTA

61


O seu exterior reflete esportividade associada à elegância: visto de perfil, o novo Jetta se destaca pelos “ombros”, batizados de tornado lines, e pela ênfase dada aos arcos das aberturas das rodas, ambos gerando forte impressão de dinamismo. Por dentro, o motorista fica à vontade diante da bem-estudada disposição dos instrumentos no painel e dos comandos dispostos ao seu alcance no console central, de forma intuitiva e agradável. Vários detalhes o diferem do modelo oferecido nos EUA como, por exemplo, as motorizações: o veículo chega com um conjunto mecânico alinhado ao que há de mais moderno no mundo. O consagrado motor 2.0 TSI que fornece ao Jetta Highline 200 cv e torque de 28,5 kgfm utiliza turbocompressor, alimentado por um sistema de injeção direta de combustível, com quatro válvulas por cilindro e comando de válvulas varíavel, gerando uma curva de torque plana a partir de baixas rotações. Unindo alta performance à baixa cilindrada e baixo consumo de combustível, este é um dos motores mais premiados internacionalmente, inclusive por sua avançada tecnologia e baixo nível de emissões de CO2. Para otimizar ainda mais este motor best in class, o mais potente da categoria, a Volkswagen equipou o novo Jetta com a transmissão DSG, de dupla embreagem Tiptronic, um sistema configurado para fazer as trocas de marchas com rapidez e suavidade, sem interrupção de torque.

62

Além da opção automática, a transmissão pode ser acionada manualmente através da alavanca posicionada no console ou pelas borboletas (shift paddles) posicionadas junto ao volante. O número de marchas — seis — também contribui para o desempenho, mantendo o motor sempre dentro da faixa de giros ideal para oferecer o maior torque com o menor consumo.

Versão Highline é a mais completa do mercado O resultado é sensível ao menor toque no acelerador: o Jetta Highline acelera de 0 a 100 km/h em 7,3 segundos e alcança uma velocidade máxima de 238 km/h. E para chegar a tanto, apresenta um (muito) econômico consumo médio de 14, 8 km/l na estrada (referência NBR 7024). Tudo provém do conceito TSI, a sigla da tecnologia pioneira desenvolvida pela Volkswagen para motores a combustão. A propulsão resultante emerge da combinação entre injeção direta de combustível e sobrealimentação de ar em um motor compacto, cuja potência equivale à de carros maiores, expressando a tendência conhecida como downsizing.

BlackFox

VW LINHA 2012

A Volkswagen do Brasil lança sua linha 2012, com os pacotes de personalização BlackFox e SilverFox, o novo pacote de opcionais I-Trend e ainda novos itens de série para os modelos básicos. A maioria deles passa também a contar com um sistema opcional de pisca-alerta nas frenagens de emergência, acionado automaticamente para aumentar a segurança.

BlackFox e SilverFox - Para um público mais jovem, a Volkswagen criou pacotes de personalização, com motor 1.0, dotados de atraente conjunto de equipamentos de fábrica. O BlackFox e o SilverFox têm cores exclusivas (preto Magic, perolizado, e prata Sargas) e vêm equipados com rodas de liga leve 15” SPA na cor Edelstahl (BlackFox) e em preto Ninja (SilverFox), revestimento dos bancos em tecido Spacer cinza, coluna B com adesivo preto, volante com design diferenciado, parachoque dianteiro com friso cromado na grade inferior, espelhos de cortesia dos parassóis com iluminação, spoiler traseiro (na cor do veículo no BlackFox e no preto Ninja no SilverFox) e maçanetas das portas na cor do veículo. As duas versões também contam com logotipos de identificação nas portas dianteiras e tampa traseira, manopla da alavanca de câmbio exclusiva, piscas laterais nos retrovisores, faróis duplos com máscara negra, antena no teto, lanternas traseiras com lentes escurecidas e faróis de neblina. Equipados com o módulo I-Trend, recebem, entre outros itens, I-System, CD-player com interface para iPod, volante multifuncional, quatro altofalantes e dois tweeters.


itens, frisos laterais na cor da carroceria, caixas de rodas pintadas de preto e detalhes internos pintados na cor Shark Silver. O Gol G4 Ecomotion tem como principal objetivo a economia de combustível. Equipado com motor EA 111 1.0, apresenta melhoria no consumo e emissões de CO2 da ordem de 10%, mantendo excelente desempenho. O modelo passa a contar na linha 2012 com um display digital no painel de instrumentos, que indica a marcha correta para cada condição específica de uso.

Voyage 2012 - O módulo Trend é op-

Gol 2012 - Entre as inovações, há novas luzes de emergência, item opcional que reduz o risco de colisões traseiras em paradas súbitas nas ruas e estradas. Há ainda novas cores para iluminação do instrumento combinado — vermelha nas versões de entrada e branca nas superiores. Vê-se o padrão mundial adotado pela Volkswagen, que está sendo adaptado aos modelos da marca. Nas versões Power e Rallye, entre os opcionais, o revestimento interno em couro sintético Native Vienna tem preço bem vantajoso. Nas versões básicas do Gol, está disponível o novo pacote opcional I-Trend (spoiler traseiro, faróis duplos, antena no teto, chave-canivete e fiação para som, rodas de aço 15”, I-System, CD-player com entrada para iPod, volante multifuncional, quatro altofalantes e dois tweeters). Às versões superiores, o conjunto I-Trend agrega rodas em liga leve com 15”, I-System, CD-player com entrada para iPod e volante multifuncional.

Gol G4 2012 - Oferecido nas versões 1.0 TotalFlex e 1.0 TotalFlex Ecomotion, este modelo passa a contar com suspensão elevada entre os opcionais disponíveis, importante para usuários que usam o carro para trabalho, circulando por estradas de terra ou caminhos mal conservados. O G4 1.0 TotalFlex também pode receber o módulo Trend, que inclui, entre outros

64

cional para o Voyage 1.6. Já a versão 1.6 Comfortline incorpora novos faróis dianteiros, com máscara em cromo escurecido, bolsas porta-revistas atrás dos bancos dianteiros, adesivo de proteção nas soleiras das portas dianteiras e novas serigrafia e iluminação do instrumento combinado. O modelo também pode receber os novos pacotes I-Trend, com o mesmo conteúdo oferecido para o Gol, tanto nas versões básicas como na opção Comfortline. Além disso, o carro também está disponível com novas cores para iluminação do instrumento combinado: vermelho nas versões de entrada e branco nas versões superiores. A versão Comfortline também passa a oferecer, como opcional, o revestimento interno (bancos e portas) em Native Vienna.

Fox e CrossFox 2012 - Duas importantes inovações de segurança estão presentes em toda a linha Fox 2012, a começar pelo terceiro apoio de cabeça do banco traseiro, item de série para as versões Prime e CrossFox e opcional para as versões 1.0 e 1.6. Os modelos Fox Prime e CrossFox também passam a contar com o sistema de luzes de emergência nas frenagens bruscas (opcional no Fox Prime e de série no CrossFox). O CrossFox traz ainda novo visual externo, com a adoção da cor cinza Ubatuba nos detalhes. Todos os modelos do Fox podem vir equipados com os pacotes I-Trend — que incluem, para as versões básicas, os itens já constantes do módulo Trend, acrescidos de I-System, CD-player com

interface para iPod, volante multifuncional, quatro alto-falantes e dois tweeters. Para o Fox Prime, o pacote I-Trend inclui roda de liga leve com 15”.

Golf 2012 - Agora são sete versões, todas equipadas de série com freios ABS e airbags frontais: os modelos básicos passam a contar, como os demais, com I-System. A versão Sportline está mais esportiva, com apliques inferiores em preto fosco no parachoque dianteiro, faróis de neblina com molduras e saída (dupla) de escapamento cromadas. Por dentro, novos tecidos dos bancos (couro com tear Spider preto, como na versão Black Edition), banco traseiro bipartido com três apoios de cabeça e painel de instrumentos com iluminação branca. A versão Golf GT 2.0 conta com banco traseiro bipartido com três apoios de cabeça, retrovisor interno eletrocrômico e sensores de chuva e crepuscular.

Saveiro 2012 - A picape compacta tem novos tecidos no revestimento interno e novo instrumento combinado, também com o novo padrão de iluminação da marca — vermelho nas versões de entrada e branco nas superiores. As Trooper CS e CE têm novas faixas laterais, lanternas escurecidas, rodas de aço na cor Night Black e preparação para som. Podem também receber, opcionalmente, as rodas de liga leve escurecidas e, assim como a Saveiro Cross, revestimento de bancos e portas em Native Vienna preto.

Parati 2012 - Ofertada agora nas versões 1.6 e Surf, são equipadas com motor 1,6 litro e câmbio manual com 5 marchas. A Parati 1.6 tem os bancos em Mosaico cinza. O módulo Trend, opcional, inclui detalhes internos na cor Shark Silver (molduras dos difusores de ar, gatilhos das portas e painel central) e, exteriormente, caixas de rodas pintadas de preto e lanternas traseiras escurecidas. A versão Surf traz nova serigrafia do instrumento combinado, novo tecido dos bancos em tear Alliou cinza e aros das saídas de ar do painel e detalhes na cor Shark Silver.

65


Kallil Nepomuceno

Helen Rödel

Riachuelo

Marcussoon

Lino Villaventura

Skyler

Weider Silveiro

Jonathan Gurgel

Delfrance Ribeiro

Dragão Fashion Brasil 2011 Maior evento de moda do Nordeste, o DFB destaca-se também no âmbito nacional. Na sua 12º edição, adotou como tema Artesanias: Identidades da moda, mostrando o artesão com uma nova linguagem e design moderno, mas sem perder a sua verdadeira essência artesanal. O evento teve uma programação recheada, entre desfiles, exposições, oficinas e palestras. Fotos: Aron Rocha, Caio César e Léo Andrade.

Mark Greiner

66

67


Lázaro de Sousa

João Sobarr

Piorski

Iury Costa

Melk Z-da

Athos

Alysson Aragão

Walério Araújo

Ivanildo Nunes

Conexão Solidária

Sá Maria

Vitorino Campos

68

69


perfil

“Eu moro onde a minha mala estiver”

Dani Gondim,

Sou tenho 18 anos. Sou modelo, estudo teatro. Adoro ir ao cinema e juntar os amigos, comer pipoca... e Viver.

Foto: Aron Rocha Veste: Kallil Nepomuceno

CHIC Como surgiu o interesse em seguir a carreira de modelo? Dani Desde bem novinha... Eu nem lembro, acho que com uns 5 anos, já era chamada pra fazer comerciais, propagandas. Mas eu era menina e gostava mesmo era de pular corda, subir em árvore (risos). Quando já estava com 12 anos eu me interessei e quis fazer um curso de etiqueta. Postura, talheres, e dentro disso tinha passarela, vídeo, entre outras coisas da área de moda. E eu gostei muito. A partir daí, comecei a trabalhar. Com 13 anos fui a São Paulo fazer o meu primeiro Fashion Week, fui recordista das New Faces, e aí fui seguindo... CHIC Quem mais a apoiou nessa trajetória? Dani Os meus pais. As nossas decisões são tomadas sempre juntos, eles nunca falam “não” e pronto. A gente sempre conversa e vê no que vai dar. Tive muito apoio deles, que sempre me acompanharam nas minhas primeiras viagens. Eles sempre foram muito presentes. CHIC No mundo da moda, você tem alguma figura ou personalidade que a inspire? Dani Na verdade, me inspiro em qualquer coisa que eu veja que tem atitude, que tem aquele “quê a mais”. Quando sei qual é o layout de um trabalho, procuro baixar na internet tudo o que acho que é referente àquilo, estudo poses, e realmente invisto no meu trabalho. Eu me estudo. CHIC Se não fosse a passarela, qual caminho você seguiria? Dani Eu seria atriz, com certeza! Amo teatro, acho maravilhoso. Televisão, estou começando a estudar também, acho muito legal. Inclusive, a minha faculdade é pra isso. Eu passei pro curso de Belas Artes no ano passado.

70

71


CHIC Para você, como é ser uma modelo cearense e conquistar o sucesso internacional? Dani Primeiro, eu amo ser cearense, nordestina, está no coração, está na raça. Tenho orgulho de bater no peito e dizer: “Eu sou cearense, sim!”. É um orgulho poder representar o nosso Estado fora do País. Sinto-me muito honrada com isso. CHIC Que conselho você daria para as meninas que

sonham com as passarelas? Dani Eu digo a elas para se estudarem. A pessoa deve se conhecer. A gente trabalha com uma coisa muito externa, muito visual, com a beleza, e dentro disso, há muitas futilidades também. As pessoas esquecem de se trabalhar, de se estudar, de se conhecer. Eu indico que a pessoa, primeiro, se conheça. Que ela olhe pra si mesma e enxergue os detalhes, pois assim ela trabalhará melhor, valorizando os pontos fortes e escondendo aqueles que não são tão bons para a profissão. CHIC A quem você agradece, principalmente? Dani Agradeço muito, muito aos meus pais, eu falo isso sempre. E também agradeço a todas as pessoas que apostaram em mim antes de eu ter o meu nome formado, antes das pessoas me conhecerem. Foram essas as que, realmente, acreditaram em mim. É muito fácil você pegar uma pessoa que já foi moldada, já está trabalhada, e contratar. Difícil é você olhar pra uma pessoa, enxergar nela um brilho e falar: “Eu vou trabalhar com ela para ajudá-la e para que ela me ajude! Vamos crescer juntos”. Eu agradeço muito a essas pessoas que acreditaram em mim. CHIC Você tem algum sonho que ainda não realizou? Dani Um sonho? Poxa, essa é difícil (risos). Eu acho que um desfile, com uma grande performance, uma coisa que exigisse bastante de mim!

Brainstorm

Família: É tudo. Trabalho: Alegria! Dinheiro: Estabilidade. Fama: Conquista! Beleza: A beleza está nos olhos... né?!? Saudade: De casa. Amor: Família! Deus: A Fonte a mais! Dani em uma palavra: Vontade. Segredo para o sucesso: Ser feliz no que você está fazendo. Cada pessoa interpreta de uma forma, mas “faça o que você gosta que o sucesso virá com isso”!

72

73


artigo

Paula Figueiredo

O agenciamento de

publicidade

C

omo afirma o Doutor em Direito e docente da PUCSP Fábio Ulhoa Coelho, o contrato de agenciamento de publicidade “rege-se por cláusulas acertadas geralmente de modo oral ou por simples troca de correspondência entre a sociedade empresária contratante e a agência de publicidade”. Este importante documento originou-se a partir da necessidade dos empresários, os quais — em decorrência da relevância de terem suas marcas reconhecidas pelo público — investem cada vez mais em publicidade. Seus procedimentos são disciplinados pela Lei 4.680/65 e no Decreto 57.690/66, inclusive quanto à remuneração e disciplina ética. O conceito de obra publicitária, conforme explica Carlos Alberto Bittar em seu Direito de Autor na Obra Publicitária, pela Ed. Revista dos Tribunais (1981, p. 117) é “a criação intelectual, de regra breve e expressiva, que se destina a promover a comunicação ao público de determinado produto ou serviço. Contém sempre uma mensagem, voltada à sensibilização do público”.

Já o CONAR-Conselho de Autoregulamentação Publicitária tem por missão impedir que a publicidade enganosa ou abusiva possa causar constrangimento ao consumidor ou a empresas. Constituído por publicitários e profissionais de outras áreas, o CONAR é uma organização não-governamental que visa promover a liberdade de expressão publicitária e defender as prerrogativas constitucionais da propaganda comercial. Sua missão inclui, principalmente, o atendimento a denúncias de consumidores, autoridades, dos associados e também as formuladas pelos integrantes da própria diretoria. As denúncias são julgadas pelo Conselho de Ética do órgão, com total e plena garantia de direito de defesa aos responsáveis pelo anúncio. Quando comprovada a procedência de uma denúncia, é sua responsabilidade recomendar alteração ou suspender a veiculação do anúncio. O

CONAR não exerce, porém, censura prévia sobre peças publicitárias, ocupando-se somente do que está sendo ou foi veiculado. Mantido pela contribuição das principais entidades da publicidade brasileira e seus filiados, tem sede na cidade de São Paulo e atua em todo o País, tendo sido fundado em 1980. O Direito Autoral, junto com a Propriedade Industrial, que trata das marcas e patentes, é ramo da Propriedade Intelectual, tratada na Lei n.º 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Dele apreendemos que a criação de uma peça publicitária pode ocorrer em coautoria, ou seja, quando é realizada por dois ou mais autores, ou coletivamente, quando a criação ocorre por iniciativa, organização e responsabilidade de uma pessoa física, ou jurídica. Assim, o publicitário que criou a peça, mesmo que empregado da agência de publicidade, pode incluir o trabalho elaborado em seu portifólio.

*Paula Cavalcante Figueiredo é Especialista em Direito Empresarial pela PUC/SP e advogada do escritório Figueiredo e Mourão Advogadas Associadas Tels.: (85) 3067-8491 / 3067-8295

Sua natureza jurídica é uma espécie de mandado: o mandante é o empresário cujo produto ou serviço é anunciado, e o mandatário é a agência de propaganda que concebe o anúncio e colabora na sua produção e veiculação. Os serviços de publicidade são o foco do contrato, que compreende criação, planejamento e intermediação. A criação da publicidade, com o fim de aumentar o consumo do produto ou do serviço, é o primeiro objeto do contrato; o planejamento da campanha publicitária, que inclui a definição da mídia a ser utilizada, é o segundo; e o terceiro e último objeto do contrato de agenciamento, também o mais relevante financeiramente, é a veiculação do anúncio. Em todas as etapas, mas com ênfase na última, a agência atua em nome daquele que contrata seus serviços, com o intuito de negociar para cumprir o planejado. Sendo a sociedade empresária contratante a responsável perante terceiros (inclusive consumidores e espectadores) pela forma e conteúdo das mensagens publicitárias. Há, evidentemente, a responsabilização do contratante, ou mandante, inclusive quanto à responsabilidade por propaganda simulada, enganosa ou abusiva. Permite-se o direito de regresso contra o mandatário, se houver a má execução do contrato, em desatenção ao avençado. O CENP-Conselho Executivo das Normas-Padrão, entidade criada pelo mercado publicitário para fazer cumprir as Normas-Padrão da Atividade Publicitária, constitui o documento básico que define condutas e regras das melhores práticas éticas e comerciais a serem praticadas entre os principais agentes da publicidade brasileira. O CENP, que existe desde 1998, é presidido atualmente pelo publicitário Caio Barsotti.

75


automóvel

Centenária General Motors

H

á quase cem anos a Chevrolet faz parte da vida de milhões de

Em sua trajetória, a Chevrolet também tornou o desempenho

pessoas. Este foi um século de inovação e progresso, desde o

mais acessível. Seus primeiros motores de quatro e seis

primeiro carro esportivo a ser produzido em série até um veículo

cilindros eram conhecidos pela durabilidade e desempenho.

elétrico revolucionário — o Volt —, projetado e construído para operar em qualquer lugar do mundo. Para celebrar tudo isso, a Chevrolet

Mas foi o lançamento do bloco V8 em 1955 que tornou

inicia, em 2011, uma série de atividades comemorativas de seus 100 anos

a marca mundialmente reconhecida. Este motor seria o

de existência, que serão completados em três de novembro. A Chevrolet foi

propulsor de milhões de veículos nos anos seguintes, com

fundada em Detroit, em 1911, pelo piloto de corrida Louis Chevrolet e por

seu legado transferido para uma nova geração de blocos

William Durant.

de motor V8 utilizados atualmente nas picapes e utilitários esportivos, bem como nos esportivos da marca, como o

Desde o início, a Chevrolet trouxe para a sua linha de automóveis e caminhões

Camaro e o Corvette

mais acessíveis a tecnologia e os dispositivos tipicamente reservados a veículos mais caros. O primeiro Chevrolet – o Serie C Classic 6 – oferecia um motor de partida elétrico e faróis elétricos em uma época em que ambos esses itens eram raridade até mesmo entre os carros de luxo.

Nas décadas seguintes, inovações como sistemas de injeção de combustível, freios antiblocantes e controle eletrônico de estabilidade foram utilizados nos modelos Chevrolet ao mesmo tempo em que eram instalados em veículos mais

Hoje, vende-se um Chevrolet a cada 7 segundos

sofisticados. Como uma das marcas de maior venda na indústria, o pioneirismo da Chevrolet na adoção de tecnologia modificou fundamentalmente a forma com que ela era aplicada em veículos novos.

76

77


GM: como tudo começou

O futuro

já chegou

A

marca foi fundada em 1911, em Detroit, EUA, pelo piloto Louis Chevrolet e por William Durant VOLT

O s veículos da GMC conquistaram reputação por seu desempenho, durabilidade, valor e inovação tecnológica Louis Chevrolet (1878-1941)

William C.Durant (1861-1947)

O Chevrolet Volt redefine o significado de automóvel: trata-se do primeiro veículo elétrico produzido em massa no mundo, com autonomia estendida, que lhe permite rodar até 600 quilômetros.

Os primeiros anos da marca Tudo deve-se ao encontro entre o piloto de corridas, mecânico e engenheiro franco-suíço Louis Chevrolet e o visionário empreendedor automotivo William C. “Billy” Durant. Durant fundou a General Motors em 1908. Vendo crescer a reputação de Chevrolet como piloto de corridas — ele estabelecera um recorde de velocidade em pista em 1905, atingindo 182 km/h — Durant contratou-o para corridas de alta velocidade e para percorrer trajetos promocionais. Em 1910, Durant foi forçado a deixar a empresa que fundara, mas não desistiu do interesse na indústria automotiva. Ele se uniu a outros sócios, inclusive Chevrolet, para desenvolver um novo veículo. Acreditando que a reputação de Chevrolet como piloto de corridas ajudaria a vender o veículo, Durant deu ao carro o nome de Chevrolet. A empresa Chevrolet foi fundada em 1911 e o seu primeiro carro, o Series C Classic 6, era um veículo motorizado de grande porte, cuidadosamente manufaturado. Seu motor 4.9 litros de seis cilindros gerava 39 cv e permitia uma velocidade máxima de aproximadamente 104 km/h.

78

O veículo oferece todas as vantagens de um carro elétrico, sem as

Era vendido por US$ 2.150, o que equivalia a quase US$ 50.000 hoje nos EUA, considerada a inflação. Apesar do preço, o Chevrolet era admirado por seu estilo, precisão e conforto. Durant também estava produzindo um veículo menor e mais acessível: o Little. As vendas de ambos eram fortes, mas Durant reconheceu o potencial de força dos modelos de entrada e direcionou sua empresa para aquele segmento.

limitações de autonomia associadas a outros modelos do mercado, expandindo os limites do desempenho e da eficiência. É um exemplo da herança Chevrolet no lançamento de tecnologia avançada. Este ano, a Chevrolet lança o novo Sonic na América do Norte.

CRUZE

Louis Chevrolet também perdeu sua fortuna durante a Grande Depressão. Retornando às suas habilidades vocacionais, trabalhou como mecânico em uma fábrica Chevrolet em Detroit. Louis morreu em 1941 e foi sepultado em Indianápolis, perto da famosa pista de corridas onde moldou sua reputação como piloto de corridas e mecânico inovador.

Chevrolet a um novo segmento crescente de veículos menores, altamente eficientes e que oferecem grande prazer ao dirigir. Assim, a Chevrolet explora ampla gama de conceitos e segmentos de novos produtos, aproveitando o momento gerado pelo sucesso recente de seus lançamentos para posicionar sua linha em uma faixa mais larga

O Chevrolet Series C e o Little foram produzidos até 1913. Em 1914, a plataforma básica do Little foi refeita como Chevrolet Modelo L e, mais tarde naquele ano, foi lançado o Modelo H. Durant deixou a General Motors em 1920, fundou outra empresa automotiva e tornou-se um proeminente investidor em Wall Street. Porém, a crise no mercado de ações em 1929 foi fatal para ambos os empreendimentos. Ele faliu em 1936, morreu em 1947, e está sepultado no Cemitério Woodlawn, no Bronx, Nova York.

No próximo ano, o Spark chega à América, trazendo o espírito

e diversificada de clientes. Produtos da presença global da Chevrolet no mundo, o Cruze, o Sonic e o Spark ajudam a levar “o emblema da gravatinha dourada” a ser visto em mais de 130 países. A empresa alavanca sua atuação mundial para desenvolver produtos apropriados aos gostos e necessidades locais, ao mesmo tempo em que oferece estilo, valor e desempenho, que são suas marcas registradas.

SONIC

Os procedimentos de desenvolvimento partilhados entre a engenharia da marca e os seus centros de projeto em todo o mundo ajudam ainda à produção de veículos mais eficientes e com maior

SPARK

segurança. Assim, a Chevrolet inicia o seu segundo século em um grande momento: os próximos 100 anos verão a companhia recriar o automóvel, para complementar as necessidades das sociedades em desenvolvimento e a utilização racional de seus diferentes e preciosos recursos — sempre sob o símbolo de tecnologia e modernidade da sua conhecida “gravata”.

79


Luxo sobre rodas Uma combinação perfeita: mulher e carro. Ela, em sofisticados vestidos, e os carros, com muito requinte, disputam um lugar no “red carpet” onde o luxo nunca é demais... por Carlota Corday

80

81


82

83


84

85


Modelo: Dani Gondim Produção: Carlota Corday Foto: Patrícia Paes Beleza: Daniel Cordeiro Assistente de Produção: Reynaldo Almeida Veste: Vert Et Rouge Acessorios: Francesca Romana Diana Sapatos: Carmen Steffens Iguatemi Automóveis: Omega Fittipaldi (Silcar), Mercedes C180 Kompressor (Sedan) Tratamento de Imagem: Saul Ferreira

86

87


reflexão

Domingos Alves

A busca do

EQUILÍBRIO O

equilíbrio absoluto é uma utopia. Alguém pretensa e absolutamente equilibrado já não teria mais necessidade de amadurecimento, porque — segundo os antigos gregos — o equilíbrio absoluto implicaria no estado imutável da perfeição. É como uma balança que, depois de colocarmos os pesos, alcança tal equilíbrio que o peso do produto que colocamos num prato é exatamente igual ao peso dos lastros dispostos no outro. Porém, isso funciona com os objetos, mas não com a existência.

“Não sejas justo em excesso, nem demasiadamente sábio; por que destruirias a ti mesmo?” (Eclesiastes 7:16) Veja o que diz Salomão: tanto um quanto outro (sabedoria e retidão) destroem a vida, quando são buscados em exagero. Ele não afirma que a sabedoria ou a justiça são ruins. Apenas denuncia que o resultado da busca obsessiva por estas coisas produz as mais diversas neuroses. Isso tem um terrível potencial destrutivo para as relações interpessoais e de qualquer outro tipo. Às vezes, tratamos a vida com rigor tal que é como se ela fosse um jogo de xadrez, onde precisamos antecipar muitas jogadas à frente e seguir as regras para podermos jogar.

Contudo, a vida é muito mais como uma boa partida do jogo “Imagem e Ação”, onde quem joga apenas para ganhar acaba perdendo o melhor do jogo, que é a relação em pleno jogo, e a diversão de jogar e de criar. Portanto, aprenda a desfrutar a vida. Descubra a importância de aprender maneiras de ser flexível com ela e com você mesmo(a). Porque, em caso contrário, ela (a vida) passará sem que você a tenha vivido de verdade. E viver sem desfrutar é, sem qualquer sombra de dúvida, o pior de todos os desequilíbrios.

Sempre lidamos com a busca do equilíbrio, nas mais diversas áreas da vida, que jamais ficam completamente ajustadas. Quando damos atenção a uma área, somos surpreendidos com um desequilíbrio em outra. E assim viver é um fascinante processo de amadurecimento e crescimento, mas nunca de perfeição e imutabilidade. Por isso, necessitamos aprender a desfrutar a vida, apesar de suas incertezas. Caso contrário, ela passará por nós sem que você e eu a tenhamos vivido. Se, por um lado, o equilíbrio absoluto é uma utopia, por outro, o equilíbrio relativo pode ser uma realidade. Para alcançá-lo, somente precisamos saber a hora de parar e mudar o peso atribuído a determinados assuntos: por exemplo, aos demasiadamente justos e perfeitinhos em tudo, é aconselhável que busquem um pouco mais de informalidade em suas vidas. Este conceito está, inclusive, exposto na Bíblia.

88

89


automóvel

CARGO 2012

FORD

A

Ford entrega ao mercado sul-americano a linha Cargo 2012, composta por 11 modelos totalmente novos, incluindo cinco versões com a opção cabine-leito, num aguardado lançamento para o setor de veículos comerciais. Os modelos reúnem design moderno, qualidade, conforto, desempenho, funcionalidade, versatilidade e preços competitivos. Os caminhões, na faixa de 13 a 31 toneladas de peso bruto total, têm capacidade máxima de tração de até 63 toneladas. O Novo Ford Cargo é um projeto desenvolvido no Brasil, nos estúdios de design e centro de engenharia de Camaçari (BA) e de São Bernardo do Campo e Tatuí (SP), com as tecnologias mais avançadas e apoio da estrutura global de recursos da Ford para oferecer o mais alto nível de qualidade. em um produto apto a competir nos mais diferentes mercados do planeta. “A linha Novo Cargo é parte do investimento de R$ 670 milhões que faremos até 2013 na Ford Caminhões, para exceder os requisitos desejados nesse crescente nicho de mercado. Estamos fazendo história, mostrando a capacidade técnica de engenheiros e designers sul-americanos em criar caminhões de padrão global”, diz Marcos de Oliveira, presidente da Ford Brasil e Mercosul. A nova linha traz os modelos Cargo 1317, Cargo 1517, Cargo 1717, Cargo 2622, Cargo 2628, e Cargo 3132, com cabine regular; e ainda Cargo 1722, Cargo 2422, Cargo 2428, Cargo 1932R e Cargo 1932, com opções entre a cabine regular ou a cabine-leito. A modernidade torna-se evidente na linha Novo Cargo,

90

com a linguagem Kinetic Design da Ford dando uma sensação de movimento ao perfil dos veículos. A robustez faz-se muito presente nos materiais de alta resistência, no parachoque forte e nas caixas de rodas encorpadas. O aspecto funcional mostra-se na aerodinâmica, no capô de fácil acesso, no basculamento de 60 graus e rápida operação e no interior criado para facilitar a vida do motorista. “Nossos designers seguiram o conceito de criar uma cabine totalmente nova, entendendo as necessidades dos frotistas e motoristas autônomos, que desejam um caminhão prático, funcional e com valor agregado do design”, explica João Marcos Ramos, chefe de Design da Ford América do Sul. Foram 450.000 km de testes no Campo de Provas da Ford em Tatuí (SP) e em estradas da América do Sul, para garantir desempenho e durabilidade compatíveis à linha.

Diversas opções em conforto

Suspensão na cabine, transmissões com acionamento via cabo, válvula de freio de seis vias, coluna de direção com ajuste pneumático, chave com código eletrônico antifurto, vidros elétricos de série e a opção por bancos com suspensão pneumática extra-conforto, travas e retrovisores elétricos estão entre as novidades do já chamado “Lançamento do Ano”.

91


automóvel

Cenas do lançamento Ford Cargo 2012

A

apresentação do Ford Cargo 2012 ocorreu no Vila Galé Cumbuco Resort, situado na Praia do Cumbuco, a 30 km de Fortaleza (CE), reunindo a imprensa especializada de todo o Brasil.

O evento congraçou mais de 400 convidados nos três dias de sua realização e constou de test-drive — com um motorista experiente ao lado, dando informações sobre o veículo —, coletiva de imprensa e shows com Chitãozinho e Xororó, Banda Alta Horas (composta só por mulheres) e o grupo Skank, que encerrou as festividades. O lançamento da nova linha Cargo foi um dos maiores do ano — e o maior acontecimento do Vila Galé, desde a sua inauguração em outubro passado. As fotos mostram algumas cenas do evento, semelhante aos que são promovidos para apresentar um novo modelo de um carro para os jornalistas do ramo, concessionários e convidados especiais.

92

93


turismo

Mara Adeodato

O enoturismo não para de crescer

A Vinha Anakena, por exemplo, localiza-se aos pés da Cordilheira do Andes, no Alto Cachapoal do Valle del Rapel. O passeio por lá dura uma hora e o visitante pode conhecer as características de cada variedade de uva. A visita se estende também à adega e à sala de vendas.

Os vinhos chilenos estão entre os melhores do mundo, devido ao clima ideal para o plantio da uva. Já na periferia de Santiago pode-se encontrar vinícolas que mantêm programas de visitas com direito a degustação e acompanhamento de guias especializados.

Palácio de La Moneda - Palácio Presidencial

Santiago

A cerca de 20 minutos de Santiago, os amantes da tradição poderão se deliciar em Cousiño Macul, a única vinícola chilena fundada no século XIX e que ainda é administrada pela família fundadora. Um guia bilíngue faz todo o roteiro com os visitantes, contando a história da família Cousiño, Na segunda metade de novembro, realiza-se a Feira a da vinícola e explicando todo o processo de vinificação. Internacional do Vinho do Hemisfério Sul. Maior festa de Santiago, dela participam produtores de todo o globo. Outra atração da visita é um dos mais antigos sótãos do Chile, construído em 1872 por arquitetos franceses, onde A menos de 1h30min da capital chilena, por exemplo, há fica a coleção da família, contendo garrafas desde 1927. 13 vinícolas, a maioria com estrutura de hotel, degusta- Ao final do passeio, que custa US$ 11 por pessoa, os tução, venda de vinhos e algumas delas com restaurante. ristas recebem uma taça de lembrança.

do Chile

O

Chile é um destino desejado o ano todo: no frio, conquista quem vai atrás de neve e do esqui; já no verão, os passeios às vinícolas do país — propícios em qualquer estação do ano — ganham o reforço de destinos de aventura, sol e praia.

Santiago é a capital e maior cidade do Chile, constituindo-se no centro cultural, administrativo, industrial e financeiro do país. Com vários atrativos históricos e culturais, museus, palácios, mirantes, shows, vida noturna intensa e oportunidades de compras, entre outros atrativos, a capital chilena é hoje uma grande opção turística. Além disso, encontra-se a menos de 100km do litoral e de estâncias de esqui como Valle Nevado — a mais moderna da América do Sul. Com arranha-céus modernos, ruas limpas e os maravilhosos Andes a emoldurá-la, Santiago do Chile faz jus à dimensão de ser uma das mais importantes capitais da América Latina. E graças à economia chilena em crescimento, as artes e os restaurantes florescem como nunca.

94

Impossível ir a Santiago e não comer ceviche pelo menos uma vez — que é, de acordo com os chilenos, o ícone máximo da culinária sul-americana. Prove!

95


O Mercado Central é boa opção para conhecer restaurantes especializados em peixes e frutos do mar. A qualidade e a variedade das ofertas são garantidas pela proximidade do mar e pela corrente de água gelada que banha o litoral chileno.

Santiago possui fascinantes atrações, como o Museu de História Natural com coleções pré-colombianas, o Museu de Arte Contemporânea e o Museu de Solidariedade de Salvador Allende, que abriga criações contemporâneas de diversos artistas do mundo. Mas seu maior tesouro está nos parques e paisagens maravilhosas, próximos à Cordilheira dos Andes.Um desses lugares é o Monumento Natural de El Morado, a apenas uma hora de distância. No caminho há uma pequena cidade, conhecida como a Villa de Baños Morales. Visite ainda o Cerro San Cristóbal, de onde tem-se linda vista da cidade, com os Andes eternamente nevados ao fundo. Os chilenos, muito agradáveis e hospitaleiros, tornam o passeio pelo país bastante prazeiroso.

No verão chileno, quando a temperatura média chega aos 22oC, a população e os turistas buscam as praias banhadas pelo Oceano Pacífico, especialmente nos tradicionais balneários Viña del Mar e Valparaíso.

Alonso de Córdoba e Nueva Costanera são áreas exclusivas, onde se encontram lojas de grifes como Louis Vuitton, Hermès, Salvatore Ferragamo e de designers locais. Há ainda ótimos restaurantes e galerias de arte

96

Valle Nevado No inverno, a temperatura fica poucos graus acima de zero, o que torna Santiago um ótimo ponto de partida para as estações de esqui. No alto da espetacular Cordilheira dos Andes, a apenas 60km da capital chilena e a 3.000m de altitude, encontra-se uma das maiores superfícies esquiáveis do Hemisfério Sul — o Valle Nevado. Aberto durante todo o ano, este resort de montanha, inaugurado em 1988, forma com as estações El Colorado e La Parva a região conhecida como “os três vales dos Andes”, com 10.700 hectares de terreno esquiável e 107 km de pistas. Os hotéis e seus condomínios oferecem infraestrutura completa, com grandes áreas de lazer, em ambientes confortáveis e requintados.

97


Cinto em gorgorão listrado (cores azul e branco)

Peep Toe meia pata, com estampa aveludada

Bolsa transversal desestruturada em couro (cor preto)

Bolsa em couro, com estampa cobra em detalhes rebite Tênis cano alto, em couro atanado Bolsa em couro, com estampa croco, aplicação de dobradiça e placas metalicas Tênis com recortes e costuras, em couro atanado, com solado de efeito Dirty

Sandália de tiras grossas em couro na cor café

Sapato bico quadrado, com bridão em metal

Sandália-plataforma em couro, com estampa zebra Sandália com tiras e bordado

Carteita de cédula em couro nas cores preta e whisky

Carteira Party de mão, em renda trabalhada Scarpin, em renda trabalhada

98

Bolsa em couro, com estampa croco e pingente de cadeado com cristais

Sapato bico quadrado de amarração frontal, em couro atanado / estampa jacaré (cor preto)

99


A tempo e à hora

très CHIC

Carlota Corday

Misturando estilos, os relógios chegaram mais elaborados, indo além de suas funções em versões mais sofisticadas. Com pulseiras trabalhadas em metais e pedras, mostram cores vivas ainda em evidência.

Adeus em grande estilo A premiada atriz britânica naturalizada americana Elisabeth Taylor era uma grande estrela, dentro e fora das telas. Entre as gigantes de Hollywood, foi considerada uma das mais belas mulheres da época, com seus famosos olhos cor de violeta. Ao protagonizar Cleópatra em 1963, tornou-se a primeira atriz a receber cachê de US$ 1 milhão.

Marrocanoil

Versões

A linha é à base de um oleo “milagroso” extraido das sementes de argan, uma fruta marroquina. É a substância mais procurada pelas adeptas dos tratamentos capilares regulares, pois conserva as madeixas sempre hidratadas e cheias de vida.

A Barbie, boneca lançada em New York em 1959, é até hoje a mais vendida no mundo. Suas versões tornaram-se verdadeiras relíquias para colecionadores, vestidas por estilistas como Dior e Chanel ou em alusão a contos de fadas e clássicos do cinema como ...E o vento levou.

Kate Middleton A princesa britânica virou ícone da moda por seu estilo sóbrio e clássico. No Brasil, o site Princess Kate oferece produtos exclusivos inspirados nos looks da mais nova integrante da familia real. Disponíveis bolsas, chapéus, sapatos e acessorios, como joias e écharpes.

Releitura da Le 69 par Paco Rabanne

Paco Rabanne Ele parou de desenhar moda e dedicou-se só à perfumaria: sua primeira fragrância, Calandre, fez sucesso. Hoje, seu portifólio soma 12 perfumes. De volta à cena parisiense, desfila seu prêt-a-porter feminino para a Primavera-Verão 2012, na próxima semana de moda, e lança o Paco Lab, espécie de laboratório criativo para reiventar ícones da marca.

100

Especial para surfistas A moda adapta-se às tendências da estação e acompanha uma modalidade esportiva privilegiada pelas altas temperaturas: o surf. A Mac Cosmetics lança assim a coleção limitada Surf Baby, focada nas mulheres que praticam o esporte. São diversos itens de beleza, como gloss, batom, base... a aposta é em valores como impermeabilidade, bronzeamento e proteção solar.

The Highland Park 50-year-old Whisky Uma das garrafas de whisky mais antigas do mundo, esta artesanal é feita em prata e foi desenvolvida pelo designer de joias escocês Maeve Gillies, da MaeVona (Nova York). A Highland Park 50 anos é uma edição limitada, com apenas 275 garrafas produzidas, que custa US$ 16.470 por unidade.

101


automóvel

VOLVO

S60

O

novo S60 é o carro mais atrevido já criado pela Volvo Cars. Nenhum modelo anterior foi tão ousado e inovador, na história de mais de 80 anos de destacada presença no mercado da marca sueca. A nova versão do cupê agrega muita esportividade e sofisticação, sistemas de segurança automotiva inovadores e design escandinavo totalmente revolucionário. Conforme explica Peter Horbury, vice-presidente de Design da empresa, o novo S60 foi projetado para mexer fisica e emocionalmente com as pessoas. “No mercado automobilístico atual, repleto de modelos extravagantes provenientes de diversos fabricantes de ponta, se você quiser ter sucesso precisa refinar seu desenho, como nunca antes. É por esta razão que o novo S60 é mais ousado do que qualquer outro modelo anterior”, detalha o executivo.

102

O designer esteve à frente da criação da primeira geração do S60 há 10 anos, num projeto que guindou a marca a um patamar mais elevado. Horbury — que saíra da Volvo Cars em 2002 — aceitou o desafio de retornar à montadora em 2009, com a missão de revolucionar o design dos novos modelos, entre eles o S60. “Avançamos para um aspecto visual ainda mais emocional, de dinamismo esportivo, com a ideia básica de continuar sendo um cupê de quatro portas”, considera. “A frente do carro era um pouco minimalista no modelo anterior. Nas mudanças feitas, a grade, o emblema da Volvo maior e os faróis frontais, por exemplo, imediatamente chamam a atenção de quem vê o carro pelo espelho retrovisor. A atitude que ele transmite é de orgulho e autoconfiança, sem parecer muito agressivo. Não há dúvidas sobre qual carro está se aproximando de você”, ressalta Horbury.

103


Assim, o sedã de luxo da Volvo Cars que chega ao Brasil conta com a exclusiva versão de chassi Touring, de configuração mais leve para permitir condução suave em terrenos acidentados. O auge do “atrevimento” da nova geração do Volvo S60 justifica-se com o premiado e potente motor de 3 litros, o T6 Turbo: trata-se de uma versão de motorização de alta performance, que entrega 304 cv de potência e 44,9 kgf.m de torque. A tecnologia turbo com injeção direta e comando variável de válvulas oferece uma combinação única de baixo consumo de combustível, emissões reduzidas e alto desempenho em ampla faixa de rotações — tudo em formato compacto: é o menor motor do mercado, para a potência que entrega. Fabricado em chapas de aço, o sistema de turbo deste S60 é uma inovação mundial patenteada pela Volvo. O motor T6 resulta do aprimoramento técnico do T6 de 3 litros e 285 cv que equipava o XC60 2010. A melhora, gerada pela redução do atrito interno, resultou num ganho de 19 cv e na economia de cerca de 10% no consumo de combustível — agora de 10 km/litro, na média entre trechos urbanos e percursos de estrada. Com velocidade máxima de 250 km/h, o carro alcança 100 km/h em 6,5 segundos. Equipado pela tração AWD, o S60 T6 tem a segunda geração da transmissão automática Geartronic de seis velocidades, com trocas de marchas mais rápidas.

O apelo esportivo sinaliza um grande prazer ao dirigir, mesmo antes de se entrar no carro”, explica Örjan Sterner, que definiu o design exterior do novo S60. O teto fino de estilo cupê segue novo contorno nos ombros, criando poderosa onda dupla dos faróis frontais até as lanternas traseiras. O dinamismo do desenho do carro é reforçado pelo que a equipe de design da Volvo Cars define como “estilo de pista de corrida”. As linhas do carro encontram-se de forma orgânica e contínua, a exemplo dos formatos das pistas.

104

O interior do novo S60, generoso nos detalhes de orientação ao motorista, traz muito conforto a cinco ocupantes. O espaço para os joelhos, por exemplo, foi elevado em 30 milímetros em relação à geração anterior do S60. O banco traseiro reparte-se em 40/60 e a abertura do bagageiro é 107 mm maior em relação ao antigo S60. Espaços acessíveis para guardar objetos são importantes para o conforto dos ocupantes do veículo. Por isso, o novo S60 conta com um compartimento atrás do console central flutuante e outro abaixo do descansa-braços, além de espaços nas portas suficientemente grandes para acomodar livros, mapas e garrafas ou latas de refrigerantes. Os designers da marca inspiraram-se nas pistas de corrida para chegar à esportividade atual do S60. “Uma rápida olhada basta para sentir que este Volvo tem uma dinâmica distinta de todos os demais em sua categoria. Cada detalhe parece estar em movimento”, diz Jonathan Disley, diretor de Design de Interiores da versão 2011 do novo Volvo.

“Algumas das lâmpadas traseiras integram-se à tampa do bagageiro em um feixe de luz horizontal que faz o carro parecer ainda mais baixo e largo quando visto de trás” diz Sterner. E os modelos 2011 do Volvo S60 chegam ao Brasil em 15 opções de cores — entre elas as sofisticadas e esportivas versões Ice White, Cosmic White, Passion Red e Flamenco Red.

Sofisticado design, mais segurança e aerodinâmica

Os designers da Volvo utilizaram a tecnologia LED para criar efeitos de iluminação no novo S60. A posição vertical dos faróis frontais, as lanternas aplicadas ao lado deles, os indicadores de seta nos espelhos retrovisores externos e a posição das lanternas traseiras permitem reconhecer o S60 facilmente, até no escuro.

A Volvo Cars trará também ao mercado brasileiro outras duas versões de motorização do S60, a T5 2.0 turbo de quatro cilindros, que entrega 240 cv de potência com 32,6 kgf.m de torque e a T4 1.6 turbo de 180 cv, com 24,5 kgf.m, para atender a diferentes exigências.

“Metais exclusivos como ouro, prata, cobre e bronze, cores fortes na moda e nos esportes, são um tipo de pigmentação também aplicado na indústria automotiva”, aponta Anders Sachs, responsável pela seleção de cores e materiais no novo Volvo S60.

Durante o processo de desenvolvimento deste veículo, a equipe responsável pelo projeto do chassi buscou uma solução holística apresentando mudanças e refinamentos para praticamente todos os detalhes que influenciam nas propriedades de dirigibilidade do carro, incluindo maior capacidade de amortecimento em relação a modelos anteriores da marca.

105


Soluções tecnológicas para contornar situações de risco

Controle Avançado de Estabilidade (ASC) O S60 é o primeiro sedã do mercado equipado com ASC (Advanced Stability Control – Controle Avançado de Estabilidade). Com um novo sensor de ângulo, identifica qualquer tendência de derrapagem desde o estágio inicial. O DSTC (Dynamic Stability and Traction Control – Controle Dinâmico de Estabilidade e Tração) pode ser acionado antes e com mais precisão, facilitando manobras mais rápidas e bruscas.

Volvo On Call

Adaptive Cruise Control (ACC) - Piloto Automático Adaptativo

Item de série nos modelos Volvo 2011, o Volvo on Call é um sistema de comunicação computadorizado controlado via satélite que presta assistência ao proprietário do veículo 24 horas por dia, sete dias por semana. Em situações de emergência, o Volvo On Call aciona socorro médico mesmo que o motorista não tenha condições de acionar o sistema sozinho. A central de atendimento dá assistência em acidentes, pane técnica, pneu furado ou furto do veículo, além de serviços como destravamento remoto de portas ou localização do veículo.

No quesito conforto, o Novo S60 traz uma das melhores inovações de tecnologia automotiva já criada pela Volvo Cars, o Adaptive Cruise Control (ACC) – Piloto Automático Adaptativo. O sistema faz o sedã de luxo da marca manter, automaticamente, distância do veículo da frente, ajudando a evitar pequenas colisões em situações de tráfego intenso. O ACC opera também em velocidades abaixo de 30km/h. Corner Traction Control – Controle nas curvas O Corner Traction Control utiliza a transferência de torque para que o carro possa fazer curvas de forma ainda mais suave. Essa tecnologia é um aperfeiçoamento do sistema DSTC. Quando em uma curva, as rodas internas são freadas ao mesmo tempo em que maior força é transmitida às rodas externas. Isso permite ao motorista realizar curvas mais fechadas com precisão, reduzindo a tendência de perder o controle. O S60 é equipado com diversos dispositivos que interagem para permitir a menor distância de frenagem possível em qualquer situação.

Pedestrian Detection – Detetor de pedestres O Detector de Pedestres com Frenagem Automática Completa (Pedestrian Detection with Full Autobrake). é um sistema que permite detectar a presença de pedestres nas ruas e evitar impactos até 35 km/h, mesmo que não haja qualquer reação por parte do motorista. A novidade é oferecida como item de série no novo Volvo S60, nas versões T5 e T6, com alerta visual e sonoro quando pessoas passam na frente do carro.

City Safety é item de série Sistema de informação do ponto cego (BLIS) Apresentado em 2008, com o lançamento do Volvo XC60, o City Safety faz o carro frear automaticamente caso o motorista não reaja a tempo de evitar uma colisão iminente, ou quando se está dirigindo muito rápido em direção a um objeto parado. O sistema City Safety pode reduzir ou mesmo evitar completamente impactos até 35 Km/h.

106

O Sistema de Informação do Ponto Cego, o Blis, ajuda o motorista a detectar veículos na zona do ponto cego nos retrovisores, através da utilização de câmeras instaladas nesses espelhos. Ao estacionar ou sair de um local estreito e com pouca visibilidade, a Câmera Dianteira de Assistência para Pontos Cegos auxiliará a visão do motorista para ambos os lados, direito e esquerdo, à frente do S60.

107


108

109


style chic

Inara de Almeida

Viver

com saúde Chegamos a mais uma edição, desejando encontrar um modelo simples e prático para que possamos ter uma qualidade de vida mais saudável, com mais energia e disposição, sentirmo-nos bem e, consequentemente podermos fazer tudo com mais prazer. E sermos mais felizes, com pensamentos positivos e um dia a dia mais produtivo, desfrutando, cheios de alta estima, da beleza e do consequente sucesso de cultivar os benefícios de uma vida saudável.

Através da investigação quase incansável — já que as soluções ofertadas pelo “mercado da saúde, beleza e bem-estar” prometem quase tudo e parecem fáceis — por todos os lugares, deparei-me com problemas reais: fadiga, queda de cabelo séria, falta de massa muscular. O que eu tinha? Pasmem: estava desproteinizada! Descobri somente agora depois que me vi no problema. Então, por isso, recomendo que todo(a)s vocês que querem mudar e ter uma vida mais saudável, que procedam de maneira correta.

Dica: PROCUREM UM NUTRICIONISTA. Você terá um diagnóstico certo, (chega de “achômetros”!) e resultados mais rápidos e assertivos A minha, a Dra. Ana Cristina Wolf, deu-me um puxão de orelhas quando saímos para almoçar e ela viu o meu prato... muita salada — excelente —, mas quase nada de proteína, e carboidratos... zero! Então eu disse, querendo ainda achar que não estava tão ruim assim: “Eu como um prato de massa no jantar!” “Sim”, respondeu ela, “Mas só carboidratos, cadê a proteína?”

Energia de 3 em 3 horas UM BRINDE: Santé!!! Não é novidade para ninguém que tomar vinho no almoço e ao jantar faz bem para a saúde... você tem feito isso? Beba, pelo menos, uma taça por dia, faça disto um hábito saudável diário. Estudos mostraram que que o vinho contém cerca de 200 compostos fenólicos. O mais importante e receptor dos méritos é o resveratrol, produzido naturalmente pela videira para proteger os cachos de uvas contra fungos e umidade. Comprovou-se que a substância inibe o desenvolvimento de tumores, protege os neurônios, é um forte antioxidante, combate vírus e é um potente antiinflamatório. Encontrado principalmente nas sementes e cascas das uvas, o resveratrol quase não aparece nos espumantes e vinhos brancos.

O corpo energiza-se de três em três horas, então, é correto nos alimentarmos de três em três horas com a certeza de que cada refeição está completa com carboidratos, proteínas, fibras e gordura boa. Comer massa de uma vez só (carboidratos) sem nenhuma proteína, fará com que esses nutrientes não sejam absorvidos, não sendo úteis para as necessidades do organismo. E por ai vai. Temos que BALANCEAR a nossa alimentação ingerindo um pouco de todos os nutrientes que necessitamos. Assim , estaremos bem supridos e em dia com a saúde.

Dica: jamais se esqueça das FIBRAS — mas na quantidade certa. Até na alimentação saudável, o exagero de nutrientes pode ser seu inimigo

Pesquisa Pesquisa realizada pela Universidade de Standford, EUA, com 31 mil pessoas: após nove anos, nove mil falecimentos haviam ocorrido. Causa: falta de fibras na alimentação.

Beba mais vinho tinto e faça um brinde à saúde!

Dica: PARA VOCÊ QUE NÃO BEBE vinho, o resveratrol também está presente nos sucos de uva 110

Vitamina para cabelos, pele e unhas : >> 1 xícara de iogurte com lactobacilos vivos; >> 1 xícara de suco de laranja; >> frutas: 1 fatia de mamão, 1 banana, 1 maça sem sementes; >> 1 colher de farinha de aveia; >> 1 colher de farinha de linhaça; >> 1 ameixa preta sem caroço – se tiver problema de intestino preso; >> 1 sachê de colágeno Nutricé (opcional). 111


ACUPUNTURA ESTÉTICA – agulhinhas milagrosas

geno hidrolisado e utilizarmos tratamentos que irão retardar e até reverter um cenário que, há poucos anos atrás, era impossível existir. Nossas avós que o digam...!

Sentindo-me muito ansiosa e meio estressada, iniciei sessões de acupuntura que equilibraram o meu sistema como um todo, deixando-me mais tranquila, mais centrada e com a sensação nítida de um agradável bem-estar.

Para falar desse assunto com propriedade e veracidade, procurei a conceituadíssima dermatologista, Dra. Gina Belém, do Espaço Perle. Ela está cuidando da minha pele e, mesmo eu tendo sérios problemas de manchas e acne, ela está otimista e conseguindo excelentes resultados. Estou convencida de que, além de uma alimentação balanceada e um estilo de vida mais saudável, é necessário seguir alguns procedimentos e tomar e usar dermonutrientes, que suprem o nosso organismo quanto às carências que vão aparecendo com os anos.

A acupuntura entende que a beleza é reflexo de um bem-estar e de um equilíbrio energético que engloba tanto o aspecto físico como o emocional. Essa técnica milenar já era utilizada pelas imperatrizes chinesas para desbloquear os canais energéticos, estimulando o sistema nervoso e levando a uma maior tonicidade muscular, aumento da vascularização e indução à produção de colágeno. Utilizada para rugas de expressão, manchas, acne, celulite, estrias, na retenção de líquidos, gorduras localizadas e para melhorar o padrão de cicatrização tecidual.

MATRIX - ponteira de laser fracionado e rádiofrequência — atua no tratamento de rugas e cicatrizes de acne, ao penetrar profundamente na pele. Causa rápida renovação e remodelação de colágeno. Serão necessárias três sessões com intervalo de quatro semanas entre elas. A duração é de 40 a 60 minutos cada sessão. Você já sente resultados na primeira sessão. Não é cirúrgico, não é invasivo, é praticamente indolor e não exige que fiquemos afastado(a)s de nossas atividades. só não podemos expor a pele ao sol. Estou bem animada, para quem teve problemas de pele durante toda a vida, parece que encontrei a solução! Ah... não se esqueçam:

USEM FILTRO SOLAR!!!

O tratamento é com TRINITI — a palavra final do há de mais moderno na tecnologia de rejuvenescimento da pele. Estou na minha primeira sessão, muito animada e vou falar sobre os resultados na próxima edição.

Acupuntura Estética Dra. Larissa Costa – CRO 2536 Clínica VIDA

TRINITI é um protocolo com três procedimen-

SAÚDE DA PELE TRINITI - tecnologia a favor da beleza, saúde e bem-estar Vivemos na era da saúde, do bem-estar, da busca por um life style de maior qualidade, onde a ciência e a tecnologia são nossas aliadas e nos ajudam a atingir este horizonte de estarmos e sentirmo-nos sempre melhor. Seguimos dietas, o que é muito importante, e ajuda demais em qualquer tratamento que possamos fazer, seja de pele, capilar, do corpo, da celulite... porém, algumas situações são inevitáveis e vêm, mais cedo ou mais tarde, com o passar dos anos.

tos sequenciais realizados na mesma sessão. É uma combinação de laser mais radiofrequência para a redução de rugas, manchas, flacidez e sinais de envelhecimento. O equipamento é composto de três ponteiras, aplicadas de forma sequencial em cada sessão.

SRA - ponteira de luz pulsada — atua no tônus e textura da pele, agindo na pigmentação, clareando consideravelmente as manchas e rejuvenescendo a pele. ST - ponteira de raiofrequência e luz infravermelha — atua na estimulação de colágeno, proporciona a retração e aspecto imediato de firmeza da pele.

Não podemos generalizar, mas a maioria das pessoas irão auxiliar a harmonia de algumas funções do organismo através da tecnologia — ainda bem que podemos contar com ela para ficarmos cada dia melhores, sentindo-nos mais bonito(a)s, com a saúde boa, e, consequentemente, com a autoestima lá em cima. Não adianta, depois dos 30 anos a produção de colágeno, que dá firmeza e elasticidade à pele, tem uma queda considerável e, a partir dos 35, a produção é mínima. Então, temos que nos alimentar bem, tomar suplementos, colá-

112

113


beleza

beleza

Dra. Grace Leitão

Dra. Lorena Cortez Godeiro Dra. Natália Lima Oliveira

Reabilitação funcional

EX-TRIAS Estrias Brancas: São as estrias com aspecto de cicatriz, que tendem a ser esbranquiçadas, e normalmente surgiram há muito tempo. Estas são mais difíceis de tratar, exigindo maior número de sessões com uma evidente melhora na aparência estética. Algumas técnicas vêm sendo aperfeiçoadas para reverter este cenário e prometem amenizar a aparência dessas maltraçadas linhas. A Luz Intensa Pulsada, a Carboxiterapia, a Intradermoterapia, os Peelings Químicos e o Matrix RF Fracionado são alguns deles.

O

tratamento para as estrias sempre foi um desafio, e outrora era tido como um problema sem solução. Graças à evolução dos lasers e à boa combinação de técnicas, os pesquisadores trouxeram esperança de volta a médicos e pacientes. Para explicar melhor como funciona este novo arsenal, começarei falando um pouco sobre o que são e quais os tipos de estrias. A estria corresponde a uma modificação estrutural da pele, onde ocorre uma ruptura das fibras de elasticidade da derme, sendo estas as responsáveis pelo tônus cutâneo. O acometimento não se restringe só a planos profundos, envolvendo também a epiderme (camada mais superficial da pele), originando uma solução de continuidade subepidérmica, que provoca um aspecto cicatricial. Os tipos de estrias são: Estrias Rosadas: correspondem às estrias recentes. Comumente acontecem na menarca, após a gravidez e após estiramentos. Olhando pelo lado positivo, estas se encontram no estágio ideal para tratamento, apresentando grande melhora com a adoção de medidas adequadas de intervenção.

114

O atual e mais procurado desses tratamentos é o Matrix RF, pois a ação do laser proporciona um calor que produz uma lesão parecida com queimadura na derme. Essa cicatriz interna provoca uma proliferação celular que “caminha” para a epiderme, onde é distribuída, diminuindo assim a espessura das linhas. Após a segunda aplicação, já é possível observar a melhora na profundidade e na coloração da estria, sem contar uma grande diferença na textura da pele.

após a cirurgia plástica

A

assistência fisioterapêutica busca acelerar a recuperação, prevenindo e controlando as complicações mais frequentes e minimizando o sofrimento físico e/ou psicológico, já que a fisioterapia tem a capacidade de reabilitar funcionalmente o paciente. Assim, é importante que o paciente que se submete a uma cirurgia plástica seja visto de forma integral pelo profissional de saúde que se destina a reabilitá-lo, não podendo o seu atendimento ser resumido à área da intervenção cirúrgica. A intervenção deve considerar o paciente como um todo, e dessa forma é fundamental que a escolha desse profissional seja feita com critério e segurança.

Enfim, o paciente é direcionado para que esse momento transcorra do modo mais confortável possível. É no pós-operatório que acontece a maior atuação do médico. Isso decorre do planejamento especifico de tratamento que é feito para cada paciente, de acordo com o tipo de cirurgia realizada. Para tanto, lança-se mão de recursos e técnicas capazes de minimizar um desconforto existente, atuando de imediato para melhorar a textura da pele, tratar as fibroses do tecido subcutâneo, reduzir o edema, tratar as aderências teciduais, expandir a base pulmonar, tratar as contraturas musculares pela postura antálgica, reorganizar a deambulação, promover relaxamento e orientar a realização de algumas atividades diárias da forma mais adequada ao momento.

O atendimento fisioterapêutico possibilita uma recuperação bem mais rápida e confortável, e com isso um retorno mais breve às atividades da vida diária. Tranquilidade e conforto também fazem parte da assistência fisioterapêutica, sendo necessário o conhecimento prévio do atendimento fisioterapêutico a ser realizado no seu pós-operatório. Isso ocorre já na realização do pré-operatório, quando há o primeiro contato com o paciente. Então são esclarecidas as suas dúvidas e dadas as orientações necessárias, bem como avalia-se a sua pele, musculatura, alterações posturais, execução de exercícios respiratórios, posicionamento no leito, e são previamente estabelecidos os parâmetros para o uso de recursos na analgesia.

115


116

117


coluna de direção Fábio Doyle

fotos: divulgação

“Estamos em negociações com 10 cidades na América do Norte e Europa, Londres entre estas,” disse Joachim Schmidt, chefe de vendas e marketing da Daimler. Em outubro de 2010 a BMW lançou em Munique, sua sede alemã, um programa-piloto car sharing de 12 meses que permite aos clientes alugar veículos da marca bávara por hora. O sistema BMW dá aos interessados a oportunidade de escolher o Série 5 sedã para ir a uma reunião importante ou um Z4 roadster para fazer uma viagem de fim de semana a dois. Este ano houve o lançamento oficial do sistema, trocando o nome experimental por BMW Drive Now. Na ocasião, o diretor de vendas e marketing da marca bávara, Ian Robertson, afirmou que a partir de agora o fabricante de carros “deixa de ser apenas uma empresa de automóveis”. A meta é conquistar um milhão de clientes até 2020, anunciou. Na visão da BMW, a população das grandes cidades — especialmente a “geração iPod” — irá cada vez menos querer enfrentar as chateações e custos que implicam ser proprietário de um carro. Ter um carro não é mais um símbolo de status para muita gente.

As montadoras estão, cada vez mais, procurando novas formas de ganhar dinheiro além da montagem e vendas de carros, preveem analistas do setor e muitos executivos que creem na redução dos carros próprios em centros urbanos, o que é “uma ameaça para a indústria”, comenta a consultoria Frost & Sullivan. Os carros serão cada vez menos bem-vindos aos centros urbanos, devido a congestionamentos, poluição e falta de espaço. A empresa de análise do setor automotivo prevê que em 2016 o número de pessoas adeptas aos serviços de car sharing será de 5,5 milhões na Europa e 4,6 milhões na América do Norte. O crescimento desse mercado pode não ser uma boa notícia para as montadoras e concessionários. “Cada carro do sistema de carro compartilhado pode suprimir pelo menos cinco carros das ruas, uma vez que os clientes do car sharing tendem a deixar parados seus veículos próprios, ou então decidem por não comprar um carro, ou ainda em adiar a decisão da compra”, analisa Aswin Kumar, da Frost&Sullivan. “Dessa forma, o esquema car sharing pode ser visto, de certa forma, como uma ameaça de longo prazo para os fabricantes.”

Carro sem dor F

azendo ou não parceria com locadoras, montadoras investem no car sharing, fórmula quase mágica que permite ao consumidor utilizar um carro e ao mesmo tempo livrar-se de preocupações. Grande novidade no setor automotivo, ainda quase desconhecida no Brasil, o sistema car sharing ou carro compartilhado é uma forma de poder-se ter um carro apenas nos momentos em que realmente precisamos dele, sem assumir as responsabilidades e gastos que o carro próprio acarreta. A BMW, a Daimler e a Peugeot acreditam no novo filão e saem na frente, conscientes de boas chances de lucros e de que há riscos nesse novo modelo de negócios — o qual, segundo analistas, deverá crescer muito nos próximos anos. A Peugeot é a mais ousada entre os participantes desse esquema, diferenciando seu sistema Mu by Peugeot dos concorrentes.

118

A montadora francesa oferece para aluguel vários tipos de veículos, como carros Peugeot, EVs (veículos elétricos), furgões de trabalho e até mesmo scooters e bicicletas por hora ou por dia. “Nosso modelo de negócio nos transforma em pioneiros e nossos concorrentes nos observam com atenção” diz Pierre Bugeya, chefe do programa Mu da divisão de marketing da Peugeot. Em 2010, a Peugeot implantou o Mu em cidades da França, Alemanha, Itália, Espanha, Reino Unido e Bélgica e deve levar o serviço para a maioria das cidades européias com mais de 300 mil habitantes até o final de 2013. Menos agressivamente, o sistema da Daimler, chamado Car2Go, começou na cidade de Ulm, na Alemanha, em Austin, capital do Texas e em Hamburgo (Alemanha) e Amsterdam (Holanda). Nesse sistema é possível alugar um Smart Fortwo para trajetos curtos ou longos. O Car2Go será “cautelosamente” expandido nos próximos dois ou três anos.

119


Mas há também o lado positivo. O sistema car sharing dá aos participantes a chance de dirigir os carros que eles mais tarde irão comprar. Por outro lado, as montadoras podem também usar o sistema como modelo de negócio do varejo para introduzir no mercado seus carros elétricos, hoje muito mais caros do que modelos equipados com motores convencionais. Seria uma forma de popularizar e baratear o uso de carros ambientalmente corretos. Bugeya, da Peugeot, acha que os profissionais urbanos com idade entre 30 e 45 anos formam o grupo de clientes com maior potencial para o programa Mu, seguido pelos aposentados. São grupos que não consideram essencial possuir um carro e que só ocasionalmente precisam de um. Estas pesquisas revelam também que jovens adultos nos centros urbanos europeus dão muito menos importância a possuir um carro do que as gerações anteriores. A pesquisa da Frost&Sullivan revela que os proprietários europeus de carros que dirigem 19.000 quilômetros por ano podem economizar cerca de €1.360 se optarem pelo uso de automóvel do sistema car sharing. Carlos Da Silva, analista da IHS Global Insight, comparou o car sharing ao serviço de telefonia móvel. “Essa é uma resposta dos fabricantes para permanecerem vivos,” disse. “De outra forma veremos a indústria automobilística cada vez mais parecida com o sistema de telefonia móvel, onde empresas como a Orange e Vodafone (Vivo, TIM, Claro no Brasil) oferecem os serviços de telefone e os fabricantes dos aparelhos (Nokia, Blackberry) são mero fornecedores do objeto em si. Eu não acho que os grupos automotivos querem que isso se torne realidade para eles.” A novidade, que se espalha com rapidez em médias e grandes cidades na Europa e Estados Unidos, ainda é vista com desconfiança pelas montadoras que estão no Brasil. Nossas tentativas de saber a opinião dos executivos das subsidiárias que fabricam e/ou vendem no País foram frustradas. Ninguém quis dar sua opinião sobre o sistema car sharing, sua viabilidade e consequências para o mercado de automóveis. Apenas a ANFAVEA-Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, por meio de seu diretor de Relações Institucionais, Ademar Cantero, conversou com a nossa reportagem.

120

Cantero acha que o mercado brasileiro ainda não atingiu o grau de maturidade que tornaria viável essa modalidade de mobilidade urbana nas cidades brasileiras. Diz também que a ANFAVEA não tem registro de planos e idéias nesse sentido por parte das empresas que participam da associação. Acha que para o brasileiro, a propriedade de um automóvel é ainda um fator importante e não acredita que o car sharing venha a contribuir com uma queda na demanda de veículos no Brasil. Mas há quem pense diferente. O empresário Paulo Barroso, inspirado no sistema ZipCar, que já funciona em grandes cidades dos EUA, criou em 2009, na cidade de São Paulo, a Zazcar, até agora o único sistema de car sharing do País. Ele visitou e procurou conhecer vários sistemas de car sharing nos EUA e Europa antes de elaborar seu plano de negócios e, após 16 meses de planejamento, inaugurou sua proposta no Brasil. Começou com 10 carros, hoje tem 14 e em breve deverá aumentar sua frota — formada por modelos VW Fox e Gol, Fiat Punto e Siena, Honda Civic, Toyota Corolla, Chevrolet Zafira e Smart — para 23 veículos. De seu escritório na Av. Paulista, Barroso controla seu empreendimento, que tem hoje 13 PODs (point of departure), em estacionamentos estrategicamente localizados na capital paulista e cerca de 320 clientes cadastrados, num sistema que funciona de forma quase idêntica aos europeus e norte-americanos.

O cliente reserva o carro pelo smartphone, internet ou pessoalmente, vai até o POD indicado, destrava a porta do carro selecionado com seu cartão magnético (a chave de ignição está no porta-luvas), utiliza o veículo e depois o devolve no mesmo POD. Se precisar de gasolina, é só ir a um dos postos conveniados para encher o tanque. Barroso ainda não trabalha com carros híbridos ou elétricos. O custo para participar é a taxa de inscrição de R$ 55, a anuidade ou mensalidade, que varia de acordo com o plano escolhido e o valor da hora de uso, que gira entre R$ 8,90 e R$ 21,90, dependendo do modelo de carro e do plano a que pertence. Aprovado o cadastro, o cliente recebe o cartão de sócio em domicílio para, a partir de então, passar a ter vários carros em São Paulo à sua disposição.

“E sem arcar com despesas como impostos, manutenção e combustível”, ressalta o empresário. Sem outros sócios, Barroso pensa em expandir seu negócio de forma cautelosa, inicialmente apenas em São Paulo. Ele esclarece que a diferença de seu sistema em relação ao aluguel de carro tradicional é a possibilidade de locação por hora e a rapidez do processo de buscar e devolver o carro. Ele lembra, no entanto, que na Europa, grandes locadoras já estão começando a operar o sistema car sharing em parceria com as montadoras. “A Europcar é parceira da Daimler no sistema Car2Go e a Sixt trabalha com a BMW”, lembrou.

INFOGRAFIA Melhor que táxi

A quem interessa o carro ocasional?

O mineiro de Belo Horizonte Paulo Braga Nader, de 25 anos, procurador do Estado de São Paulo, mora e trabalha na capital paulista. Ele é um exemplo de jovem da geração Ipod, que não faz questão de ter carro próprio e faz uso constante do sistema car sharing da Zazcar.

>> Os que usam transporte público, mas de vez em quando precisam de um carro? O transporte público (e mesmo táxis) nem sempre podem levar você ao seu destino. >> Os que querem economizar dinheiro? Segundo informações do sistema norte-americano Zipcar, seus clientes economizam uma média mensal de mais de US$ 500 por não terem gastos com carro próprio. >> Os que não querem se dar ao trabalho de cuidar de um carro? Com o sistema acabam-se as preocupações de manutenção do carro (calibrar pneu, trocar óleo, levar para revisão, pagar estacionamentos, entre outras). >> Os que querem participar na preservação ambiental do planeta? O sistema é bom para o planeta e o bolso. Cada carro ocasional tira da rua pelo menos 15 carros particulares, segundo o ZipCar. >> Os que, eventualmente, precisam de um segundo carro? A sua mulher, amigo, filho precisam do carro hoje? O carro compartilhado pode ser a solução. >> Pensa em comprar um carro adicional para a família? Antes faça as contas, comparando com as despesas do sistema!

Como mora próximo ao trabalho, normalmente se locomove na cidade a pé ou de metrô. Mas eventualmente, quando sai à noite para as baladas ou precisa ir a um local um pouco mais distante, sempre usa o sistema car sharing. “Compensa bem mais que táxi, me proporciona total liberdade, flexibilidade e não preciso ficar me preocupando com estacionamento, combustível, manutenção, pagamento de impostos e tudo mais que pesa no ombro e no bolso de quem tem seu próprio carro”, explica. “Uso o sistema cerca de cinco vezes por mês e o melhor é chegar em casa, estacionar o carro no POD que fica quase ao lado de onde moro e pronto. Posso esquecer o carro!”, resume Nader sua experiência.

121


crônica

Namorar! A

12 de junho, Dia dos Namorados. A gente sabe que é mais uma data para movimentar o comércio, alimentar o consumo, mas nem se rebela, por que é tão sublime a causa... namorar é bom demais! É o pé no acelerador da vida, olhar nos olhos e ter vontade de atravessar o mundo de mãos dadas, a pé, a pão e água. É dormir ao relento e não adoecer com o sereno, abrir o mar com o pensamento, andar sobre as águas, pairar nas nuvens com a leveza dos deuses. Namorar é atravessar esquinas perigosas sem medo, é sobreviver ao perigo das epidemias, estar acima do bem e do mal. Tal visão romântica do namoro é uma forma sutil de dizer que todas as catástrofes têm menor impacto quando amamos e somos amados. Quando incontestavelmente admitimos que o Outro não é perfeito, e nem por isso seu beijo perde o sabor. Quando não o enxergamos como um deus todo-poderoso — incorruptível pelas limitações humanas — mas apenas como ser vulnerável, capaz de errar.

Aceitamos suas manias e ranços, porque o amor ensina a respeitar sem autoflagelação. Aceitamos suas falhas — e notamos que as nossas são também aceitas, conversadas sem dor. (Sabemos que a pessoa nem tem a beleza do Brad ou da Jolie, mas é muito mais poderosa do que eles, capaz de nos arrebatar com um simples olhar). Porque namorar é injetar sangue novo nas veias, ingerir um complexo vitamínico sem problema de superdosagem, recarregar as baterias gastas, reciclar as turbinas maltratadas em tantos pousos forçados. Namorar é partilhar emoções, gostos, cheiros; olhar o horizonte perdido na linha entre o céu e o mar, e crer que se pode chegar lá. Namorar é dividir para somar, multiplicando-se. É segurar a mão para atravessar a rua ou para ajudar a suportar uma derrota. É olhar em uns olhos e ver o mundo num caleidoscópio mágico, que gira sem parar e nunca perde as cores, nunca apaga sua luz. É abraçar apertado, com vontade de não soltar mais, mas soltar sempre, respeitar as distâncias, os silêncios, dar liberdade sem cobranças e ficar seguro(a). Só vale a pena namorar quem nos considera, nos dá tranquilidade e uma paz infinita; quem não representa, quem não age como se a vida fosse um jogo — e você só uma peça dele. Às vezes nem é preciso um toque físico: namoramos uma fotografia, uma imagem guardada na memória, o flash de um momento mágico em que captamos a alma de alguém que preenche as nossas lembranças, que nos acompanha nos pensamentos. Basta tocar “aquela” música, sentir “aquele” aroma... basta simplesmente acordar o desejo de estar-se perto, e tudo em volta cria “aquele” rosto amado, que nunca se mistura à multidão. Somos capazes de identificá-lo em qualquer tribo, em qualquer lugar, em qualquer tempo, entre milhares, milhões... E namoramos de olhos fechados, por conta das artimanhas da imaginação, que funde o real e a fantasia. Mas o amor não é fantasia: não a que se usa quando se quer, para representar o teatro da vida. O amor é a pele que veste a nossa alma, é o sangue que escorre em nossas veias. Ninguém ama pela metade, ou só de vez em quando. Quem ama sabe do poder das tempestades, dos cataclismas, dos avassaladores riscos de sofrer — e mesmo assim ama, namora o amor e o(a) dono(a) desse amor. E pode até desistir do(a) amado(a), mas nunca do sentimento que tem por ele(a). Assim, namora a incerteza e a desilusão, mas lava-as com lágrimas — e namora a esperança, essa velhinha de cabelos brancos e óculos, que nos motiva a sonhar. Mesmo quando os pesadelos se anunciam.

122

123


stil foto: Caio Cesar

Presentei quem

você ama!

Óculos: Lacoste

Tiara: Lelis Blanc

Cueca box: Westfall

Perfume America News VIP Carolina Herrera Tamanco: Arezzo

Celular Blackberry

Bolsa carteira: Victor Hugo

Relógio: Calvin Klein Chocolate: Cacau Show Tênis Mizuno: Star Tênis

Calças Jeans: M.Officer

124

125


Carteira em couro (cor whisky)

126

127


Pelas lentes de

PATRÍCIA PAES texto: Miguel Leocádio Araújo

A trajetória de Patrícia Paes sempre ligou-se à beleza. De modelo requisitada para desfiles e editoriais a fotógrafa, ela acumulou experiência em campos variados, sem nunca ter deixado de lado uma simplicidade que marca seu trato com as pessoas. Além de bem-sucedida modelo, Patrícia foi modelling coach de agências em Fortaleza, para depois voltar-se para o outro lado desse universo, por trás das lentes da câmera. Antes disso, profissionalizou-se através de cursos de fotografia em São Paulo e em países como a Itália. Atenta e cuidadosa em relação ao seu métier, não se furtou a novas experiências profissionais, tais como o branding management, atividade que exerceu em Bangladesh, onde residiu por algum tempo. Como se não bastasse, formou-se Multimídia, assunto de seu interesse ainda hoje. Morou quase 10 anos fora do Brasil, metade do tempo na Ásia e metade na Europa. Daí para o retorno a Fortaleza, para lançar-se como fotógrafa, foi uma questão só de decisão.

128

É que ela se sente à vontade com a câmera na mão e o olhar a postos em seu próprio País. Aliás, o olhar da fotógrafa nada tem do voyeurismo frequentemente associado a quem trabalha no ramo, mas germinou por meio de uma curiosidade quase antropológica pelo Outro, materializada, por exemplo, nas centenas de registros de pessoas e lugares exóticos e suas culturas peculiares.

Mesmo dentro dos limites exigidos pelo mercado da imagem, no qual os elementos estéticos são codificados. Tudo isso alia-se a um temperamento irrequieto, em busca de aprender mais, não sendo à toa que Patrícia tem feito cursos em suas áreas de atuação, qualificando-se cada vez mais para a fotografia.

As suas viagens por países do Oriente, além das velhas nações europeias — que visitou e onde morou, estabelecendo bases entre Itália e Alemanha —, despertaram o seu interesse pelas cores, formas e modos de ser, na tentativa de fixar o momento em que a vida acontece.

Ter sido modelo ajuda-a a entender “por dentro” a trama do ato de fotografar e a construir uma relação de cumplicidade multidirecional, agregando os profissionais envolvidos no entorno de seu trabalho.

Foi neste contexto que Patrícia desenvolveu o gosto pela ousadia, não só de “congelar” personalidades mas também de fixar a agradável fantasia da imagem de moda e estilo. O trabalho realizado para inúmeras marcas cearenses revela a sua vocação para o “diferente”.

Ser uma interlocutora por meio da leveza é a marca de Patrícia Paes, que a combina a uma personalidade firme, que preza a excelência antes de tudo, sem nunca deixar de lado a simplicidade, na vida pessoal como no trabalho.

129


Puro Glamour O clima luxuoso, vestidos glamourosos com silhueta, volume e textura. Envolva-se com a riqueza do ambiente, deixe-se seduzir e seduza. por Carlota Corday

130

131


132


134

135


Modelo: Renata Borchardt Produção: Carlota Corday Foto: Patrícia Paes Beleza: Daniel Cordeiro Assistente de Produção: Reynaldo Almeida Roupa: Vest et Rouge Acessórios: Francesca Romana Diana Automóvel: Mercedes-Benz C180 Kompressor (Sedan) Malibu LTZ (Silcar) Tratamento de Imagem: Caio César

136

137


acontece

Arte

Helena Demes

Luciano Cavalcante Filho, à frente da Luciano Cavalcante

Zig-zag

Imóveis, divulgou dia 13 de abril, durante coquetel no

<> Como reconhecimento à sua grande contribuição ao futebol cearense — foi um dos fundadores do Ferroviário Atlético Clube — Valdemar Cabral Caracas, nascido na cidade de Pacoti (CE) em 1907 (tem 104 anos), foi homenageado pela Federação dos Transportes-CEPIMAR, presidida por David Lopes de Oliveira e pela Confraria da Gentilândia, dia 3 de maio no auditório do Sest-Senat. O homenageado recebeu um troféu feito com sucata pelo artista plástico Caetano Barros. O cerimonial foi de Tom Barros <> O advogado Paulo Henrique Mamede Ellery, que atua na área de fomento mercantil desde 1998, ministrou de 25 a 29 de abril no SEBRAE-CE o curso Aspectos Prático-Legais do Fomento Mercantil com Foco na Prevenção, Redução e Recuperação de Perdas, promovido pelo Sindicato das Sociedades de Fomento Mercantil dos estados Ceará, Piauí, Maranhão e Rio Grande do Norte, que tem como presidente o empresário Marcelo Gentil <> Otácio Dantas, fundador da Kokid Jeans, foi homenageado com a Comenda Manoel Holanda, idealizada pelo SINCOM-Sindicato dos Corretores de Moda de Fortaleza e Região Metropolitana, em evento dia 27 de abril no La Maison Dunas, comemorando 25 anos de fundação da entidade. Dantas foi agraciado por ser grande incentivador do sindicato desde a sua fundação, tendo muitas vezes contribuído para o seu crescimento <> Com coquetel assinado pelo Romano’s Buffet, a Procuradora Geral de Justiça Maria do Perpétuo Socorro França Pinto e a promotora de Justiça Alessandra Magda Ribeiro Monteiro inauguraram dia 28 de abril, em Juazeiro do Norte (CE), as Promotorias de Justiça e a 1ª Unidade da Procuradoria Geral de Justiça. Na ocasião, Juazeiro do Norte também ganhou sede do Núcleo de Gênero Pró Mulher.

Dentre 30 concorrentes inscritos, o escolhido foi o artis-

Ideal Clube organizado por Priscila Cavalcanti, o ganhador do Prêmio Vila Ideal de Arte Pública.

ta plástico Francisco Zanazanan, que, além de receber R$ 20 mil, terá o seu painel afixado em uma das fachadas do Condomínio Vila Ideal, na Av. Monsenhor Tabosa.

Comandada pelo chef, publicitário e artista plástico Cláudio Vignoli e por sua mulher Melca Janebro, a Pizza Vignoli apresenta em seu menu um novo sabor de pizza exclusivo — a Finna. A iguaria é composta de molho de tomate, mussarela, queijo brie, damascos picados e geleia de damasco, destacando-se pelo sabor e preparação diferenciados.

Danado de bom 138

Conhecida por dispensar os talheres e oferecer luvinhas plásticas para os clientes saborearem a massa fina e crocante de suas pizzas, a Vignoli garante em suas lojas um ambiente superaconchegante e excelente atendimento, com amplo estacionamento. Por tanta dedicação e qualidade, a Pizza Vignoli vem sendo escolhida pela revista Veja Fortaleza como Melhor Pizzaria desde 2005: são 6 anos consecutivos! Sempre inovando e investindo em sua expansão, a Vignoli criou ainda sua linha própria de delícias: tem molho de tomate, pasta de calabresa, berinjela refogada, tomate seco, mango chutney, gergelim e castanha de caju, produtos elaborados artesanalmente e encontrados nas lojas e no delivery da empresa, assim como nos Mercadinhos São Luiz e membros da Super Rede.

Moda Um dos modelos criado pelo pessoal da Lixúria — leia-se Curso de Estilismo da UFC —, que revolucionou o desfile na passarela do Dragão Fashion. O artesão Gladson Aguiar, assistente de criação dos modelos, sorri por ter despertado a atenção de todos e obtido um honroso 3º lugar entre os Novos Talentos em certame realizado no evento.

139


O teto baixo garante o caráter cupê do modelo, que traz na dianteira faróis com 18 LEDs, opcionais. A versão standard vem equipada com faróis de xenon plus. As luzes traseiras com LED são de série. O defletor de ar, integrado à tampa do porta-malas, ergue-se automaticamente quando o veículo atinge 130 km/h, sendo recolhido quando a velocidade cai para cerca de 80 km/h. A capacidade do porta-malas é de 535 litros, mas pode chegar a 1.390 litros com o banco traseiro rebatido.

Há ainda uma tela retrátil de oito polegadas junto a outra novidade, o sistema operacional touch, que combina a navegação por disco rígido com a conveniência da entrada touchpad. O motorista pode usar o sistema para realizar várias funções de modo mais conveniente e intuitivo — como escrever com o dedo as letras do destino ou dígitos de um número telefônico. Os serviços online, prestados em colaboração com o Google, ligam o cupê de cinco portas à internet através do Bluetooth do telefone do carro. Um módulo puxa imagens e informações do Google Earth para o monitor, integrando-os à rota de navegação.

A esportividade do exterior estende-se para o interior do modelo, em que predomina o wrap-around, linha horizontal em arco que se estende do lado do condutor, segue através do painel de instrumentos e chega à porta do passageiro.

O sistema também pode integrar-se a outros gadgets móveis a bordo, como um iPad. A navegação MMI Plus auxilia o motorista com diversos tipos de informação, tipo dados do percurso para as unidades de controle dos faróis, a transmissão automática e o piloto automático adaptativo, com função Stop & Go.

O acabamento é quase artesanal, em materiais como madeira laminada em camadas, e destaca um sistema de iluminação ambiente (opcional) para o interior. Os bancos dianteiros possuem ventilação opcional e funções de massagem, além de apoios laterais e encosto com ajustes individuais.

No quesito segurança, o modelo pode ser equipado com o Audi pre sense: em situações de colisão iminente, o veículo iniciará medidas de proteção preventiva através dos sensores do ESP. Lanternas de freios e os pisca-alertas irão acender para avisar aos outros veículos a situação de risco.

O modelo é equipado de fábrica com a versão otimizada do sistema de multimídia MMI, que entre os opcionais conta com novo display head-up que projeta as informações mais importantes relativas à condução no parabrisa.

O novo Audi active lane assist ajuda o motorista a manter o Audi A7 Sportback na sua faixa de condução. A partir de 60 km/h, o sistema detecta através de uma câmera as linhas divisórias da pista. Caso o A7 Sportback se aproxime de uma delas sem piscar, o sistema intervirá suavemente no volante, avisando o condutor.

Audi A7 C

onvidados do Audi São José Polo — evento que elegeu os melhores atletas de polo do País na Casa Fasano, em São Paulo (SP) — foram brindados com a avant-premiére do luxuoso Audi A7 Sportback.

O modelo de cinco portas inaugura uma nova classe no segmento dos automóveis de luxo, unindo a elegância de um cupê, o conforto e o prestígio de um sedã e a funcionalidade de uma station wagon. Posicionado entre o Audi A6 e o Audi A8, é o atual destaque da empresa alemã em eventos automotivos no mundo. Com 4,97 m de comprimento, 1,9 m de largura e apenas 1,42 m de altura, seu visual arrojado provém de detalhes como o longo capô, a linha de cintura elevada e a menor área envidraçada. Na traseira, o projeto ousado da equipe de designers enfatiza uma queda acentuada da coluna C e cria a impressão de dinamismo.

140

141


O cupê A7 inaugura nova classe no segmento luxo

O park assist system — também novo —, facilita a baliza na hora de estacionar. Está disponível também um sistema de som Bose e o avançado sistema de som Bang & Olufsen, com 1.300 watts de potência e 15 alto-falantes. O Audi A7 Sportback oferece quatro potentes motores V6, dois a gasolina e dois a diesel, todos com tecnologia de recuperação de energia, gestão térmica e um sistema start-stop. Na gama a gasolina, há dois propulsores: o 2.8 FSI de 204 cv e 28,6 kgfm, com aceleração de 0 a100 km/h em 8,3 segundos e máxima de 235 km/h. Há ainda um 3.0 TFSI de 300 cv, 44,9 kgfm e 0-100 km/h em 5,6 segundos; sua velocidade máxima é de 250 km/h. Todos são equipados com tração nas quatro rodas Quattro e câmbio S-tronic, de dupla embreagem e 7 velocidades. O sistema de tração Quattro permanente nas quatro rodas foi aprimorado. Seu componente essencial é o diferencial central autoblocante, particularmente flexível e dinâmico. O diferencial central está associado ao sistema de vetorização do torque eletrônico, que pode atuar sobre cada roda de forma individual e independente das restantes, distribuindo ativamente potência entre as rodas traseiras. O chassi também combina precisão esportiva com conforto e luxo. O Audi A7 Sportback pode vir equipado com rodas de até 20 polegadas de diâmetro em alumínio e uma nova direção assistida eletromecânica, além de freios a disco ventilados na dianteira e traseira e pneus com tecnologia run-flat. O sistema Audi Drive Select, de série, permite ao motorista escolher quatro modos de condução: Comfort, Auto, Dynamic e Individual. Opcionalmente, pode haver o complemento da suspensão pneumática adaptativa com amortecimento controlado. Para obter mais informações sobre o A7, acesse www.audi.com.br

142

143


alta roda

Fernando Calmon

À PROCURA DO

CRESCIMENTO Até 2015, o mercado interno chinês alcançará o nível anual de 25 milhões de veículos. Como comparação, o melhor resultado de vendas nos EUA, que liderou o mundo por mais de oito décadas, ficou em torno de 18 milhões em 2005. No continente europeu, incluídos mais de 30 países, foram vendidas 18,5 milhões de unidades em 2007. O cenário hoje é bem diferente. Os EUA esperam uma recuperação este ano para 12 milhões, depois de terem caído para menos de 10 milhões em 2009. Analistas acham difícil que esse mercado possa se restabelecer acima de 15 milhões/ano. No Salão de Genebra, em março último, Frédéric Banzet, diretor-geral mundial da Citroën, afirmou à coluna que a Europa se encontra no patamar de 15 milhões/ ano, mas não tem a menor ideia se e quando voltará aos18 milhões. E emendou que, no Brasil, a produção da marca acompanhará firmemente a demanda. Por isso mesmo, a China esteve no centro das atenções do concorridíssimo II Fórum da Indústria Automobilística, realizado em São Paulo pelo grupo Automotive Business. Sérgio Habib, importador de uma marca desconhecida como a JAC e protagonista da pujança chinesa, procurou amenizar: “Estamos vendendo acima das previsões, mas não ocorrerá uma invasão. É difícil e muito caro montar uma grande rede de vendas e assistência no Brasil”. Ainda assim, acrescentou que poderá comercializar 100.000 unidades em 2012, volume invejável. “Mais do que isso, precisa montar fábrica aqui. Os custos logísticos se tornariam insuportáveis.”

144

Marcelo Cioffi, da consultoria PWC, também abordou o tema. Disse que o governo chinês tenta consolidar sua indústria para colocar pelo menos uma marca sua entre as cinco maiores do mundo. Pelo gigantismo daquele mercado, isso, de fato, pode ocorrer. Dos problemas a resolver, a coluna aponta os de qualidade, segurança, falta de acesso às chamadas “tecnologias sensíveis” e o inevitável aumento do custo da mão de obra. Alcançar aquela posição não significa estar entre os cinco melhores. O mundo, no entanto, segue de olhos abertos voltados para o Brasil. Fernando Barbosa,

do Bradesco, destacou a grande elevação do número de famílias com poder aquisitivo para comprar um carro. “Em 2020, 58% da população fará parte da classe média”, adiantou. O otimismo só ficou de lado ao se discutir a competitividade da produção local — em particular na indústria de componentes. Em curto prazo, os fabricantes japoneses sairão prejudicados em razão da irregularidade no fornecimento de peças, como reflexo dos terremotos e maremotos no país do Extremo Oriente. Outros fabricantes seriam parcialmente afetados. Espera-se para os próximos dias o anúncio de um programa governamental que tentará dar suporte ao crescimento de vários setores, hoje em condições reduzidas de competir com produtos importados ou exportar. Paulo Bedran, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, pouco pôde adiantar. Comentou a necessidade de reequilibrar a concorrência, tendo em vista que a atual alíquota de 35% do imposto de importação perdeu efeito em função da valorização do real. Basta um exemplo das mazelas do País: utilizar cabotagem no transporte de veículos depende de navios específicos. E estes, simplesmente, não existem.

RODA-VIVA NOVO EcoSport, que está sendo projetado em Camaçari (BA) em parceria com outros centros da Ford, terá missão estratégica no portifólio mundial da marca. Será maior que o modelo atual e menor do que o Kuga (europeu) e o novo Escape (americano), ambos baseados no Focus. O lançamento mundial está previsto para 2013. Na China... HONDA antecipou esperados 10 dias de férias coletivas da fábrica de Sumaré (SP) para entre 23 de maio e 3 de junho, prevendo dificuldades com peças provenientes do Japão. Situação de outras marcas japonesas também é vulnerável. Em especial a Toyota: notícias do exterior indicam que, antes de novembro, normalização total não deverá ser alcançada. COROLLA XEi é bom exemplo de como a concentração da fábrica em um único produto pode ser benéfica. Avaliação do modelo 2012 demonstrou evolução em acabamento e qualidade construtiva. Motor de 1,8 litro está melhor que o anterior, mas falta a quinta marcha no câmbio automático. Ponto alto: suspensão bem firme, comportamento impecável. PRIMEIRA usina no mundo a produzir, em escala comercial, 50 milhões de litros de etanol/ano, a partir de restos agrícolas e florestais, será inaugurada na Itália, em 2012. O chamado etanol celulósico ou de segunda geração depende de enzimas, especialidade da Novozymes. A empresa, já instalada no Brasil, estuda a mesma técnica para o bagaço de cana. CORRIDA em direção aos pneus “verdes” – menor atrito de rolagem – continua. Além da Continental, a Pirelli estendeu aplicação de sílica em três linhas: P1 (carros de entrada), P7 (médios) e Scorpion (picapes/SUV). O pequeno aumento do preço é compensado pela economia de combustível. Difícil mensurar, mas a vantagem no bolso existe, e há, além disso, o desejável ganho ambiental.

145


artigo José Augusto

Ó tempos, ó costumes!.. N

enhuma das mudanças ocorridas no comportamento social, ao longo das frenéticas últimas décadas, apresenta argumentos racionais para justificar o quanto se deterioraram as boas maneiras no trato cotidiano. Quem já passou dos 40, há de notar um contraste brutal entre a Fortaleza de hoje e aquela outra de um passado mais ou menos recente, quando ainda era comum ouvir-se expressões do tipo “com licença”, “por favor” e “muito obrigado”. Lustosa da Costa já disse, certa vez, que muitos homens cearenses evitam agradecer, ou assumir atitudes de gentileza, com receio de parecerem afeminados. Vai muito além da carência de pequenas cortesias a defasagem gritante e progressiva das boas maneiras no contexto da vida comum. Além do condenável hábito de furar filas, geralmente utilizando a pretensiosa fórmula do “você sabe com quem está falando?”, é também bastante freqüente o apelativo recurso de invocar “amizades” circunstanciais e oportunistas com maleáveis recepcionistas, caixas de bancos e congêneres. E por aí vai: a falta dos mais elementares princípios da educação se estende, também, dos costumeiros desrespeitos ao próximo em estacionamentos e no tráfego de veículos, onde sempre impera “a lei do mais forte”, até a compulsão quase doentia de emporcalhar as ruas, avenidas, praças, praias e outros espaços públicos da cidade.

146

Nos próprios condomínios residenciais, mesmo nos considerados de alto luxo, por vezes se torna torturante a dureza de conviver com certa gente incapaz de responder a um respeitoso e cordial “bom dia” num elevador, porém suficientemente audaciosa para usar as áreas comuns do prédio como se fossem de sua exclusiva propriedade. Nos restaurantes e bares, nada é mais inconveniente e desagradável do que um conhecido “de passagem” sentar-se à mesa de alguém sem receber a mais leve insinuação de um convite formal nesse sentido. Pior ainda é se você estiver acompanhado de sua mais nova investida amorosa e vive aquele “mui especial” momento, a requerer intensa capacidade de concentração para o sucesso da cantada decisiva e do acerto de concessões e deliciosos favores extras, a ser cumprido entre quatro paredes. De súbito, chega um paspalhão qualquer e quebra todo um clima construído e planejado com excitante expectativa. Por fim, há uma procedente queixa, entre mulheres de boa cepa, sobre as características chocantes de vulgaridade com que os marmanjos “caçadores” de hoje deturparam os românticos galanteios anteriormente ouvidos e deliciados. Atualmente, a fonte maior de inspiração vem dos chavões de mau gosto do forró-pornô, que azucrina os ouvidos e a paciência de quem já dançou ao som das melosas (êpa, o que foi mesmo que eu escrevi ?!?..) baladas românticas do velho e monocórdio Ray Conniff.

147


social

Surpresa A bonita e elegante cerimonialista Priscila Cavalcante marcou a folhinha e ganhou festa-supresa organizada pelo seu staff. Tudo aconteceu no Spettus do Salinas, em tempo de um requintado almoço. O músico Carlos Có animou devidamente o evento, que recebeu a presença de muitos amigos e parceiros da competente Priscila. Com sua alegria contagiante, ela preencheu a tarde de muita simpatia.

148

Èpitacio e Priscila Cavalcanti

Manuela Acário e Jane Parente

Érika e Assis Martins

Marta Peixe e José Valdo Silva

Circe Jane e Fernando Castro Alves

Edilson e Cristina Chand

Guilherme Silva Nagib Acário, PC e Pedro Serejo

Apolo Scherer e Sérgio Porto

Ricardo Possidon e Malu Cavalcanti

149


Inovação em contraceptivos orais

O

Qlaira, formulado pela Bayer HealthCare Pharmaceuticals, contém valerato de estradiol, um componente que, ao ser absorvido pelo corpo, torna-se uma molécula idêntica ao estrogênio produzido pelo organismo da mulher. O novo contraceptivo, entre outras coisas, colabora para a redução do fluxo menstrual. Pela primeira vez as brasileiras poderão optar por uma pílula anticoncepcional contendo um hormônio natural, que associa ainda o dienogeste em sua composição. “A grande vantagem de um contraceptivo oral com estrogênio natural é que o organismo feminino já está adaptado para receber este componente, o que reduz as possibilidades de impactos metabólicos negativos que poderiam surgir”, explica César Eduardo Fernandes, professor livre-docente da disciplina Ginecologia e Obstetrícia na Faculdade de Medicina do ABC e presidente da SOGESP-Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de São Paulo. De acordo com o especialista, a combinação de valerato de estradiol e dienogeste, apresentada em um regime de tomada como o de Qlaira (28 comprimidos) permite um bom controle do ciclo menstrual e diminui o risco de esquecimento por parte das mulheres.

150

Os estudos clínicos realizados para o desenvolvimento do Qlaira demonstraram que suas usuárias deixaram de sangrar em 18% a 22% dos ciclos por que passaram enquanto tomavam o contraceptivo. “Além do fato de que algumas mulheres podem deixar de ter o sangramento entre as cartelas, os estudos também apontaram que o sangramento, quando ocorre, pode vir durante menos dias e com intensidade de fluxo reduzida”, comenta o Dr. Fernandes. Por conta de suas características, Qlaira apresenta outros importantes benefícios, como menor incidência de cólica menstrual, diminuição da ocorrência de cistos ovarianos e de endometriose, redução de risco para doença fibrocística da mama e alguns tipos de câncer como o de útero, entre outros. “Esses benefícios também são apresentados por outras pílulas anticoncepcionais de baixa dosagem”, completa o especialista. O componente progestagênico de Qlaira, o dienogeste, possui características muito semelhantes às da progesterona (o progestagênico produzido pelo organismo feminino) e, por isso, pode ter efeitos semelhantes aos da própria progesterona. Qlaira é um contraceptivo oral combinado cuja formulação é absolutamente inédita no País. Até hoje, nenhuma pílula anticoncepcional disponível para as brasileiras trazia em sua composição o valerato de estradiol (estrogênio natural) ou o dienogeste. Qlaira já foi lançado em 26 países.

Panorama

Marcondes Viana

Glamour Girl 2011 O assunto, que sempre é ventilado nas rodas sociais, em coquetéis, vernissages, inaugurações, lançamerntos etc., é mesmo o concurso que vai eleger a Glamour Girl 2011. De repente, houve até votação para definir o traje dos homens numa noite de grande glamour, elegância e sofisticação. O Homem CHIC, Ricardo Alencar, disse concordar “em gênero, número e grau que a festa da Glamour Girl deverá exigir os homens vestidos à altura do evento — e principalmente das mulheres que lá estarão, chiques e charmosas: meu voto é pelo black-tie”, optou. Fortaleza deve reavivar esta pompa, sempre gostosamente lembrada. Não haverá mudança, para as mulheres, que sempre compareceram muito sofisticadas, à côté de lindíssimos vestidos. Entretanto, a pesquisa continua e o(a)s leitore(a)s podem votar no Blog da CHIC em <marcondesviana.blogspot.com>. O traje black-tie vem recebendo bom destaque; os que o escolhem afirmam que a cidade precisa, necessita, carece de um evento de alto luxo, com muito requinte e tradição. Neste contexto elegante, o Glamour Girl 2011 será promovido dia 7 de outubro, uma sexta-feira, no Buffet Viriato Gastronomia & Eventos, reunindo o mais expressivo grupo de destaques da nossa estimada sociedade cearense. Envoltas em modelos finamente elaborados, belas e encantadoras jovens disputarão na passarela o título de Glamour Girl. Os convidados terão ainda a oportunidade de acompanhar-se de um bom uísque 12 anos, um champagne Premium e saborear esmerado jantar, de cardápio delicado. Haverá outras mais atrações para a noitada, que oportunamente revelaremos. É o assunto do momento.

151


JACK DANIEL’S GENTLEMAN O boa praça Davi Fernandes, que aqui representa o grupo Brown-Forman Company, como executivo de Contas On e Off Premise na regional BA, PI, CE e RN, presenteou Max Keller, cap do Marcel Restaurant, o mais francês de todos os franceses, com uma garrafa do exclusivo e requintado Jack Daniel’s Gentleman.

C

DRINQUES NO MARCEL

M

Y

CM

O barman Orlando, do Marcel Restaurant, o mais francês de todos os franceses, preparou alguns drinques usando o Jack Daniel’s e a tequila El Jimador, recebendo só elogios dos frequentadores da chique casa de pasto.

MY

CY

CMY

K

Memória, saudades A sexta-feira 6 de maio nasceu com sol forte e um tempo quente se faz sentir em nossa loira cidade desposada do sol. Sexta-feira, sempre um prenúncio de muito movimento e animação para uns e descanso para outros, no fim de semana. E foi exatamente na madrugada daquela sexta-feira que, às 03h20 da madrugada, o nosso animado, alegre e bom amigo Tarcísio Tavares (o TT das madrugadas) resolveu deixar-nos e partir em uma eterna viagem rumo ao infinito.

152

Grande jornalista, cantou loas e louvores às mais lindas mulheres desta urbe. TT soube ainda incentivar novas gerações de colunistas sociais (Carlos Medeiros, Cláudio Cabral, MV e outros), criou um Cinema de Arte para quem gosta de bons filmes, consolidou o Centro Cultural Oboé (hoje referência em lançamentos de livros, revistas e vernissages) e prestigiou tudo o que se aproxima da arte e da cultura. Fã da iniciativa e da atividade, deve estar em bom lugar e já agitando devidamente. Saudades!!!

153


social

Um ano de sucesso A descarbonização do coração completou um ano e foi devidamente comemorada com um jantar no Marcel, reunindo os amigos que acompanharam os detalhes da revisão e torceram pelo seu sucesso, bem como representantes do corpo clínico que executou o arriscado trabalho revisional. Tânea Cordeiro e Aly Siour

Marcelo Holanda e Adriana Albuquerque

Silvia Figueiredo e Kaia Catunda

Ivan e Aeda Zepter

Jane Parente e Váleria Maia

Joana e Iratuã Freitas

Ele agora bate no peito (mesmo com restrições, para evitar o estresse) com a força de um 6.4, 12 cilindros, 48 válvulas e 600 cavalos de potência. Há quem diga que metade da cavalaria já morreu, mas mesmo com 300, vai bem dando conta do recado. O Marcel preparou o seguinte cardápio para a très chic noite: Les Entrèes - Carpaccio tradicional ou Coquille de crevettes; Les Plats - Sirigado com argolas na manteiga de alho e ervas, arroz no próprio molho ou Filé de cordeiro a três pimentas, batatas dauphinoise; Les Desserts - Glacê Maison ou Frutas da estação, mas a maioria preferiu o bolo assinado pelo Bom-Bocado (leia-se Marilza e Adriana Pessoa). O uísque servido foi o Jack Daniel’s.

Tatiana e Davi Fernandes

Marta e Renato Bonfim

Carlota Corday e Manuella Viana

Épitacio e Priscila Cavalcanti

Patrícia Holanda e Kalil Lobo

MV e Max Keller

Silvia e Edilso Figueiredo

Manuella, Victor e Marcondes Viana

Assis e Érika Martins

A atenciosa e eficiente equipe do Marcel

Juliana Amaral e Marcondes Viana


156

157


158

159


160

CHIC 19  

O conteúdo editorial da CHIC, envolve automóveis, gastronomia, turismo, sociedade, fashion, saúde, cinema, luxo, tecnologia, artigos e entre...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you