Page 1

DOCUMENTO

24 NOVEMBRO 2011 ANO 98 - N.º 4885 FUNDADOR: José Ferreira Lacerda DIRECTOR: Rui Ribeiro PREÇO: 0,80 euros (IVA incluído) SEMINÁRIO DIOCESANO – 2414-011 LEIRIA TEL. 244 821 100/1 • FAX 244 821 102 E-MAIL: jornal@omensageiro.com.pt WEB: www.omensageiro.com.pt

P. 8

FUNDADO EM 1914 DESTAQUE

VIVER O ADVENTO

“MARANATHA”!

No início de um novo ano litúrgico e deste caminho que nos há-de levar à vivência do Natal, num tempo marcado pela indiferença em relação a Deus e de dificuldades sócio-económicas singulares, a Igreja propõe aos cristãos uma verdadeira revisão de vida e de fé. Parar, para escutar e viver melhor, é o desafio que é lançado e que está ao alcance de cada um de nós. A nossa diocese convida-nos, neste ano, a sermos testemunhas da luz de Cristo no meio dos homens. Este é o tempo favorável para que a esperança revigore as nossas preocupações e anime os desânimos que a situação actual nos impõe. Este é o momento para sairmos do desespero e da incerteza. “Maranatha”! Vem Senhor Jesus! Páginas 2 e 3

VEM SENHOR JESUS! DA PASTORAL SOCIAL PARA O ADVENTO DE 2011

DR

“ESPERANÇA, ALEGRIA E POBREZA”

Barreiras Duarte na abertura do ano | P. 4

Tertúlias “Diálogos com a Região”| P. 6

Páginas de Música |P. 4

Campanha da Pulmonale em Leiria | P. 7

Secretário de Responsabilidade Estado no Social Orfeão de Leiria Organizacional Concerto solidário foi um sucesso

Marinha Grande: 30 de Novembro a 10 de Dezembro | P. 5

FAG está de volta com “O Mar”

ECLESIAL

SOCIEDADE

Visita Pastoral de D. António Marto | Entrevista ao pároco da Boa Vista | P. 9

“Revitalizar a participação comunitária”

“Deixa de Fumar. O céu pode esperar”

Padre Patrício Oliveira nomeado vigário paroquial da Maceira

Recolecção “Reflexão e Oração”

Escuteiros da região em acção | Últ.

“48h de Voluntariado” pelo CNE

Decreto Episcopal |P. 8

Proposta de Advento para catequistas | P. 8

Dia da Padroeira | Últ.

DR

CULTURA

Concerto no Seminário de Leiria


2 DESTAQUE

O Mensageiro 24.Novembro.2011

EDITORIAL EDITORIAL

prui@iol.pt

Brilhe a vossa luz...

Poucas instituições terão a capacidade que a Igreja tem de acompanhar passo a passo os momentos da vida e de estar presente em cada um deles com uma palavra de ânimo e de revigorado empenho. Porque é constituída pelo povo, e é para o povo, ela conhece o seu sentir e oferece em cada tempo e em cada época uma porta de salvação. Nesta perspectiva o Ano Litúrgico, centrado na Ressurreição de Jesus e na Encarnação de Deus, são momentos singulares e carregados de dinamismo transformador, que podem ajudar os crentes a redireccionar as suas vidas. A celebração dominical adquire neste particular uma dimensão que vai para lá do ritualismo e até da obrigação. Ela é momento semanal de caminhada espiritual e ao mesmo tempo encontro pessoal e comunitário de um povo que se sabe perePorque o tema grino em direcção à casa da Diocese paterna. Uma peregrinos desafia a nação que dá sentido ao isso, agarremos presente e redescobre o desde já esta passado, em face de um oportunidade e futuro que se avizinha que este Advento cada vez mais próximo, seja uma ocasião quando formos a grande para levantar família de Deus, reunida a cabeça, num em seu redor. Estamos agora no fimomento em nal de um ano litúrgico que os ânimos e estamos à porta de um andam demasiado novo ano. No próximo abatidos. domingo o início do Advento marca um novo recomeço. A situação particular que o nosso país atravessa, acrescida das perspectivas que o ano 2012 já faz adivinhar, com a crise a assombrar os programas e orçamentos, transforma este novo ano numa nova oportunidade. O Advento traz uma mensagem de esperança, de confiança e até de alegria. Uma alegria que, obviamente, não é euforia, mas que é força revigorante e catalizadora de potencialidades para a Igreja, para o país e para os fiéis. Como em tudo na vida, porém, o ritualismo muitas vezes apodera-se de nós e não permite que vivamos de forma intensa os momentos que atravessamos. O facto do ano litúrgico estar acompanhado de ritos determinados para cada tempo e até cada celebração, pode fazer-nos cair no ritualismo. Sem querer e sem nos apercebermos deixamos passar ao lado momentos singulares, em que apenas uma breve recordação de outros tempos e outras vivências nos faz celebrá-los. Perdem assim a sua capacidade de revigorar as vidas, fim para o qual existem. Este ano, porque o tema da diocese nos desafia a isso, agarremos desde já esta oportunidade e que este Advento seja uma ocasião para levantar a cabeça num momento em que os ânimos andam demasiado abatidos. É hora de fazer brilhar a nossa luz…

Viver o Advento

“Maranatha”!

Vem Senhor Jesus!

Jozsef Szoke

Rui Ribeiro

Uma das características singulares do cristianismo é o facto de ter momentos celebrativos em comunidade. Nem todas as religiões têm expressões comunitárias da fé. No cristianismo os momentos comunitários são essenciais. Aliás, o factor comunitário está presente na celebração, e também na vida. Viver em comunidade e celebrar em comunidade tornam-se por si mesmos motivos de testemunho e desafios para o mundo. Para celebrar em comunidade, a Igreja propõe duas celebrações principais: a Páscoa e o Natal. Cada uma destas celebrações é precedida de um tempo de preparação (Advento, para o Natal e Quaresma para a Páscoa) e um tempo posterior (Tempo do Natal e Tempo Pascal). O resto dos dias que ficam fora destes dois momentos pertencem ao chamado Tempo Comum e são ocasião para acompanhar a vida, obra e mensagem de Jesus.

Neste domingo, dia 26 de Novembro, a Igreja inicia a celebração do Natal, com o início do Advento. Para uma melhor vivência deste tempo e para recuperar a sua espiritualidade, O Mensageiro aborda o tema nesta edição. O que é o Advento? Chamamos «Advento» (vinda) ao período das quatro semanas anteriores ao Natal, durante o qual a Igreja convida a preparar a vida de Deus entre os homens, chamandonos à oração e gestos de amor a Deus e ao próximo. No tempo de Advento, a Igreja revive as «vindas» de Jesus ao seu povo: a vinda histórica, em carne mortal, como Menino, no Natal; a vinda triunfal, como Senhor, quando o seu Reino se manifestar plenamente; a vinda íntima, permanente, ao cristão que prepara o seu coração. Durante o Advento Jesus vem

despertar as nossas capacidades de amor, de oração, de confiança em Deus, de bondade, de solidariedade e de oração que estavam adormecidas no fundo de cada um de nós! Ele vem despertar em nós o amor a Deus e o amor ao próximo. Vem despertar em nós a alegria de sermos amados por Deus. Origem do Advento A primeira referência ao “Tempo do Advento” é encontrada em Espanha, quando no ano 380, o Sínodo de Saragoça prescreveu uma preparação de três semanas para a Epifania, data em que, antigamente, também se celebrava o Natal. Em França, Perpétuo, bispo de Tours, instituiu seis semanas de preparação para o Natal e, em Roma, o Sacramentário Gelasiano cita o Advento no fim do século V. Há relatos de que o Advento começou a ser vivido entre os séculos IV e VII em vários lugares do mundo, como preparação para a festa do Natal. No final do século IV na Gália (actual França) e na Espanha, tinha carácter ascético com jejum, abstinência e duração de 6 semanas como na Quaresma (Quaresma de S. Martinho).

Este carácter ascético para a preparação do Natal devia-se à preparação dos catecúmenos para o baptismo na festa da Epifania. Somente no final do século VII, em Roma, é acrescentado o aspecto escatológico do Advento, recordando a segunda vinda do Senhor e passou a ser celebrado durante 5 domingos. Só mais tarde é que o Advento passou a ser celebrado nos seus dois aspectos: a vinda definitiva do Senhor e a preparação para o Natal, mantendo a tradição das 4 semanas. A Igreja entendeu que não podia celebrar a liturgia, sem levar em consideração a sua essencial dimensão escatológica. Principais características do Tempo do Advento O tempo do Advento é para toda a Igreja, momento de forte mergulho na liturgia e na mística cristã. É tempo de espera e esperança, de estarmos atentos e vigilantes, preparando-nos alegremente para a vinda do Senhor, como uma noiva que se enfeita, se prepara para a chegada de seu noivo, seu amado. O Advento começa nas vésperas do Domingo mais próximo do dia 30 de Novembro e vai até às primeiras vésperas do Natal de Jesus contando quatro domingos. Esse tempo possui duas características: Nas duas primeiras semanas, a nossa


DESTAQUE 3

O Mensageiro

24.Novembro.2011ro.2011

Espiritualidade do Advento A liturgia do Advento impulsiona-nos a reviver alguns dos valores essenciais cristãos, como a alegria expectante e vigilante, a esperança, a pobreza, a conversão. Deus é fiel às suas promessas: o Salvador virá; daí a alegre expectativa, que deve nesse tempo, não só ser lembrada, mas vivida, pois aquilo que se espera acontecerá com certeza. Portanto, não se está diante de algo irreal, fictício, passado, mas diante de uma realidade concreta e actual. A esperança da Igreja é a esperança de Israel já realizada em Cristo mas que só se consumará definitivamente na parusia (volta) do Senhor. Por isso, o canto da Igreja característico nesse tempo é “Marana tha”! Vem Senhor Jesus! O tempo do Advento é tempo de esperança porque Cristo é a nossa esperança (I Tm 1, 1); esperança na renovação de todas as coisas, na libertação das nossas misérias, pecados, fraquezas, na

vida eterna, esperança que nos forma na paciência diante das dificuldades e tribulações da vida, diante das perseguições, etc. O Advento também é tempo propício à conversão. Sem um retorno de todo o ser a Cristo, não há como viver a alegria e a esperança na expectativa da Sua vinda. É necessário que “preparemos o caminho do Senhor” nas nossas próprias vidas, lutando incessantemente contra o pecado, através de uma maior disposição para a oração e mergulho na Palavra. As figuras do Advento Isaías é o profeta que, durante os tempos difíceis do exílio do povo eleito, levava a consolação e a esperança. Na segunda parte do seu livro, dos capítulos 40-55 (Livro da Consolação), anuncia a libertação, fala de um novo e glorioso êxodo e da criação de uma nova Jerusalém, reanimando assim os exilados. João Batista; é o último dos profetas e segundo o próprio Jesus, “mais que um profeta”, “o maior entre os que nasceram de mulher”, o mensageiro que veio diante d’Ele a fim de lhe preparar o caminho, anunciando a sua vinda (Lc 7, 26 - 28), pregando aos povos a conversão, pelo conhecimento da salvação e perdão dos pecados (Lc 1, 76s). A figura de João Batista ao ser o precursor do Senhor e o apontar como presença já estabelecida

no meio do povo, encarna todo o espírito do Advento. Por isso ele ocupa um grande espaço na liturgia desse tempo, em especial no segundo e no terceiro domingo. José, esposo de Maria, presença silenciosa e discreta na vida de Jesus, sublinha a importância de viver o Advento em ambiente recolhido e interior, capaz de fomentar uma espiritualidade mais consciente e viva. Maria, a mãe de Jesus, que acolhe o menino no seu seio e ao mesmo tempo se entrega totalmente à vontade de Deus. A sua palavra “faça-se em mim segundo a tua vontade” é o mote para o cristão que quer verdadeiramente viver em relação com Deus. No início de um novo ano litúrgico, e no início desta caminhada que nos há-de levar à vivência do Natal, num tempo marcado pela indiferença em relação a Deus e de dificuldades económico-sociais singulares, a Igreja propõe aos cristãos uma verdadeira revisão de vida e de fé. Parar para escutar e viver melhor, é o desafio que é lançado e está ao alcance de cada um. A nossa diocese é desafiada neste ano a ser testemunha no meio dos homens. Este é o tempo favorável para que a esperança revigore as nossas preocupações e anime os nossos desânimos que a situação actual nos impõe. Este é o momento para sairmos do desespero e da incerteza. “Maranatha”! Vem Senhor Jesus!

Mensagem do presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social para o Advento 2011

“Esperança, alegria e pobreza” DR

expectativa volta-se para a segunda vinda definitiva e gloriosa de Jesus Cristo, Salvador e Senhor da história, no final dos tempos. As duas últimas semanas, dos dias 17 a 24 de Dezembro, visam em especial, a preparação para a celebração do Natal, a primeira vinda de Jesus entre nós. Por isto, o Tempo do Advento é um tempo de piedosa e alegre expectativa. Uma das expressões desta alegria é o canto das chamada “Antífonas do Ó”.

O novo presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social, D. Jorge Ortiga, assinou a sua mensagem para o Advento, onde sublinha que este tempo litúrgico de quatro semanas antes do Natal deve ser marcado pela repartição de bens. “Porque vivemos tempos austeros, a partilha gera alegria naqueles que passam dificuldades, restitui-lhes a esperança para continuar a viver e educa-nos a todos para a pobreza: viver com o essencial”, escreve D. Jorge Ortiga, acrescentando que “esta ‘missão social’ é um dos rostos mais visíveis da Igreja”. No texto intitulado “Para ver o que aconteceu em Belém”, alusão à cidade palestina onde nasceu Jesus, o novo presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social lembra que o Advento, que este ano começa a 27 de novembro, é marcado pelos “valores cristãos” da “esperança”, “alegria” e “pobreza”. O responsável recorda o fundo solidário da arquidiocese, “Partilhar com Esperança” e frisa que os Conselhos Pastorais Paroquiais devem ter “sensibilidade para ver e fazer mostrar” o “amor”, através dos grupos sociocaritativos das comunidades católicas. Referindo-se ao aspeto litúrgico e espiritual do Advento, um dos períodos mais importantes do ano litúrgico católico, o arcebispo primaz sublinha que aquele não é apenas o tempo em que os cristãos aguardam por Jesus: “Ele também espera por nós: pela nossa chegada à sua proposta de salvação”. Depois de notar que o Advento é assinalado pela “dimensão missionária”, o responsável propõe um itinerário “ao ritmo de quatro perguntas” baseadas em trechos bíblicos, a refletir “nos Conselhos Pastorais, nas reuniões dos movimentos, nas sessões de catequese, na homilia” e “na oração pessoal”.

“Porventura sabeis ‘a que horas virá o dono da casa’?” é a questão proposta para o primeiro domingo, sublinhando a dimensão do “vigiar”, enquanto que sete dias depois os fiéis são convidados a responder à pergunta “Quem é esse que ‘vai chegar depois de mim’?”, vincando a dimensão do “preparar”. No terceiro domingo sugere-se a interrogação “Então quem és tu?”, que desperta os crentes para a dimensão do “acreditar”, e no último lança-se a interpelação “Como será isto, se eu não o conheço?”, que manifesta a vertente do “confiar”. Cada questão “remete para uma atitude bíblica, a qual deverá ajudarnos a responder à pergunta sobre a nossa identidade eclesial”, explica D. Jorge Ortiga, que pretende conduzir os cristãos a passarem do “enigma” das perguntas “à alegria de uma resposta comprometedora”. As três primeiras semanas do Advento, que recordam a segunda e última vinda de Cristo à Terra esperada pelos cristãos, tornam-no um tempo penitencial marcado pelo convite à vigilância, arrependimento e reconciliação com Deus. A partir de 17 de dezembro a liturgia adventícia, predominantemente dominada pelo roxo, acentua a festa do nascimento de Jesus, que os católicos assinalam a 25 de dezembro. As leituras bíblicas proclamadas nas missas evidenciam as figuras bíblicas do profeta Isaías, de João Batista, precursor de Cristo, e de Maria, mãe de Jesus. As manifestações do Advento, palavra de origem latina que significa “vinda” ou “chegada”, expressam-se na coroa de ramos verdes com quatro velas, que se acendem aos domingos, bem como na armação do presépio, entre outras práticas.


4 CULTURA

O Mensageiro 24.Novembro.2011

Joaquim Santos defendeu tese de mestrado

EXPOSIÇÕES

Teatro Miguel Franco - Leiria •”Partículas Elementares” - marionetas (~30/11) Edifício Paços do Concelho - Leiria •”Passe, cidadão!” (~30/11) m|i|mo -Museu da Imagem em Movimento - Leiria •”Oficina do Olhar” (exposição permanente) Célula e Membraba/a9)))) - Leiria •”Nora. Eine Idyle” - pintura e desenho de Jochen Dietrich (~2/01) •”A cassete das nossas vidas”- Pedro Serrazina e Natalie Woolf (~30/1) Casa-Museu João Soares - Cortes •”Os grafitos medievais do Mosteiro da Batalha” (~31/12) Museu Joaquim Correia - Marinha Grande •”Engenhos sonoros” (exposição temporária) •”Retratos” (3ªs~6ªs) Galeria Mouzinho de Albuquerque - Vila da Batalha •”Amor Eterno” - pintura de Artur Franco (~25/11)

MÚSICA | TEATRO | EVENTOS

Teatro José Lúcio da Silva - Leiria •”A Suspeita” - Filme de animação (1/12, 21h30) Teatro Miguel Franco - Leiria •”João e o pé de feijão” - partículas elementares (26/11, 16h00) •”Bzzzoira Moira” - marionetas de Mandrágora (3/12, 16h00) Biblioteca Municipal - Marinha Grande •”A bússola dourada” - filme (30/11, 15h309 •”Já sei voar” - hora do conto (3ªs, 11h00 e 5ªs, 15h00) Arquivo Municipal - Marinha Grande •”Memórias” - Associação de Socorros Mútuos Montepio (~30/11, 2ª a 6ª) Museu Joaquim Correia - Marinha Grande •”Retratos” - actividades educativas (25 e 26/11) •”Pim pam pum, dois traços menos um” (25 e 26/11) •”Na ponta dos dedos” - visita lúdico-pedagógica (25 e 26) Parque Municipal de Exposições - Marinha Grande • XXII Feira Nacional de Artesanato e Gastronomia (30/11~10/12) S. Pedro de Moel • Djanira Costa Souvenirs - sarau poético (~31/12, 6ªs) Igreja do Mosteiro - Batalha • Concerto de Natal (11/12, 15h00) Zona Desportiva - Vila da Batalha • VI Fórum do Associativismo (26/11, 14h00~18h00)

O jornalista Joaquim Manuel Alves dos Santos, membro da equipa redactorial de O Mensageiro, obteve o grau de mestrado, no passado dia 17 de Novembro de 2011, com a defesa da tese “José Ferreira de Lacerda: o sacerdote jornalista – A Crónica sobre a Grande Guerra no jornalismo leiriense”. A sessão decorreu na Sala dos Actos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, perante um júri presidido por Ana Teresa Peixinho de Cristo, tendo como arguente Isabel Vagues e como vogais José Carlos Camponez e Saúl António Gomes, todos professores desta faculdade, que classificaram a tese com a nota de 17 valores. Joaquim Santos mostrou neste trabalho o papel central que teve o padre Lacerda, fundador e director do jornal O Mensageiro, como jornalista em contexto de guerra e

como “homem de causas”, nomeadamente, quanto à luta pela restauração da Diocese de Leiria. O júri considerou “pertinente a investigação efectuada e a documentação recolhida” sobre este sacerdote leiriense, que foi dos primeiros capelães militares a seguir para a frente da Grande Guerra de 1914-1918, na Flandres. Em pleno campo de batalha, escreveu inúmeras crónicas sobre o conflito, documentos que ganharam grande importância

para a compreensão dos acontecimentos e para o acompanhamento dos soldados portugueses pelos seus familiares e pelos leitores em geral. Quanto ao autor deste estudo, foi destacado o seu “empenho, dedicação e capacidade de trabalho” e a sua “luta de autodidacta”. Joaquim Santos, nascido em 1972 nos Pousos, deixou cedo os estudos, entrando na vida laboral em 1985. Depois de uma vida profissional diversificada, sobretudo na área do jor-

nalismo, decidiu voltar a investir na sua formação. Em 2005 completou o processo de Reconhecimento e Validação de Competências no 9.º ano, no programa Novas Oportunidades, e em 2008 fez também o RVCC no 12.º ano. Nesse ano, inscreveuse num curso de pós-graduação em Imprensa Regional, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, após o que foi convidado a efectuar o curso de mestrado em Jornalismo na mesma faculdade, que acaba de completar.

No Museu Joaquim Correia até final do ano

Desenho e pintura de Carlos Reys O Museu Joaquim Correia, na Marinha Grande, apresenta a exposição de desenho e pintura intitulada “Mulher, cavalo e árvore”, da autoria de Carlos Reys, até final do corrente ano (terça-feira a sábado, das 10h00 às 18h00). A mostra, que apresenta 34 quadros, foi inaugurada no passado dia 19 de Novembro, numa cerimónia

que assinalou também a apresentação do livro “Esmeralda Cor-de-Rosa”, do mesmo autor. Um livro que aborda histórias de vidas desencontradas, que percorrem várias décadas do século XX. Toca sentimentos de amor, amizade, alegria, tristeza, sofrimento. Aborda a luta das pessoas por uma existência digna.

DR

Teatro José Lúcio da Silva (Leiria) • A SUSPEITA | Animação | de José Miguel Ribeiro | 1 de Dezembro, 21h30 Teatro Miguel Franco (Leria) • VÉNUS NEGRA | Drama | de Abdellatif Kechiche | c/ Andre Jacobs, Elina Löwensohn, Olivier Gourmet, Wahima Torres | 28, 29 e 30 de Novembro, 21h30 e 30 de Novembro, 18h30 • A LENDA DE FELIX BUSH | Drama | de Aaron Schneider | c/ Robert Duvall, Bill Murray, Sissy Spacek, Lucas Black | 3, 4 e 5 de Dezembro, 21h30 e 4 de Dezembro, 15h30 Cine-Teatro de Monte Real (Leiria) • PLANETA DOS MACACOS: A ORIGEM | Ficação Cientifica | de Rupert Wyatt | c/ Andy Serkis, Freida Pinto, James Franco | 26 de Novembro, 21h30 e 27 de Novembro, 15h30

“Lacerda: o sacerdote jornalista”

LMF

CINEMAS

Feliciano Barreiras Duarte na abertura do ano lectivo

DR

Secretário de Estado no Orfeão de Leiria Feliciano Barreiras Duarte, secretário de Estado adjunto do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, será o convidado de honra na abertura do ano lectivo 2011/ 2012 do Orfeão de Leiria Conservatório de Artes (OLCA), que decorre no dia 26 de Novembro, sábado,

pelas 17h00. Irá proferir a Oração de Sapiência neste evento que assinala oficialmente o início das actividades das escolas de dança (EDOL) e de música (EMOL) do Conservatório de Artes, e inaugurar as novas salas de dança do edifício sede do OLCA, em Leiria. A cerimónia contará

com a actuação das alunas de dança da EDOL, que irão apresentar pequenos excertos de obras de dança clássica e contemporânea. A harpa de Ana Ester Santos antecederá a Oração de Sapiência de Feliciano Barreiras Duarte, jurista e professor universitário com uma intensa carreira

política que inclui já dez anos como deputado. Pelas 21h00, terá ainda lugar um espectáculo integrado no ciclo de concertos “A Guitarra no Outono”, protagonizado pelos guitarristas Bruno Ferreira e André Ferreira, que se apresentam a solo neste auditório do OLCA.


CULTURA 5

O Mensageiro 24.Novembro.2011

Marinha Grande: 30 de Novembro a 10 de Dezembro

FAG está de volta com “o mar” A Feira Nacional de Artesanato e Gastronomia da Marinha Grande (FAG), que este ano entra na sua 22ª edição, vai abrir já no dia 30, prolongando-se até 10 de Dezembro. Promovida pela Associação Social, Cultural e Desportiva de Casal Galego, dando continuidade à iniciativa tomada o ano passado de lhe atribuir um tema, a organização apontou “O Mar” como lema para 2011. “Portugal em geral e o concelho da Marinha Grande em particular sempre estiveram ligados ao mar: daqui saiu a madeira para a construção das caravelas que levaram os portugueses a todos os cantos do mundo; aqui se viveu e vive paredes-meias com o mar, retirando dele o sustento de muitas famílias; aqui temos o melhor peixe e o melhor marisco, graças à boa qualidade da água, rica em iodo; aqui temos belas praias, com fina areia dourada, sempre procuradas por gente de todo o País e que motivam a economia; aqui temos tradições dos pescadores da Praia da Vieira, transportadas para outras paragens e que hoje são candidatas a património nacional; aqui temos, paredes-meias com o Mar, a maior mancha de pinheiro bravo da Europa; aqui temos tudo para amar o mar…”. A FAG promete “encher de vida” os dois pavilhões do Parque Municipal de Exposições. No pavilhão 1 vai centrar-se o artesanato, com expositores “vindos de todos os cantos do País para mostrar trabalhos executados nos mais diversos materiais, uns utilizando técnicas ancestrais, outros técnicas mais modernas, comprovando o espírito inventivo dos artesãos”. No pavilhão 2, a gastronomia vai instalar-se em duas áreas distintas, mas comuns: as bancas de produtos regionais, como queijos, enchidos, licores, vinhos, doces regionais, mel, frutos secos, gelados e crepes, produtos “gourmet”, sopas, etc.; e os cinco restauran-

Apresentação de livro

“Aquelas Mãos” de Costa Santos O auditório 1 da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, em Leiria, irá acolher, no dia 25 de Novembro, pelas 21 horas, a apresentação do livro “Aquelas Mãos”, de José António da Costa Santos. Com o prefácio de Fernando Seara, a sessão contará com a presença de Fernando Santos, seleccionador da Grécia, Augusto Inácio, treinador e campeão nacional pelo Sporting, e Adélio Amaro, da Folheto Edições. O autor é jornalista há 40 anos, com passagens pelo Record, Capital, Tempo, Globo e A Bola, e pintor com trabalho reconhecido. Este é o seu primeiro livro e, tal como na pintura, o realismo é a sua temática predilecta. Aqui deixa aos leitores uma história real, vivida entre 1948/50.

No Mosteiro da Batalha até 26 de Novembro

Feira do Livro do Património

A Feira do Livro do Património está a decorrer no Mosteiro da Batalha, até ao dia 26 de Novembro. Durante estes dias, entre as 10h00 e as 17h00, os livros saem das lojas do IGESPAR e invadem o património. A preços reduzidos (de 0,50 a 15 euros), o público encontrará publicações técnicas e científicas e descobrirá um universo cultural de referência em livros de qualidade, com livros do dia a preço máximo de 10 euros.

Fotografia de Luis Lobo Henriques

“Viagem a um pequeno mundo” Foi inaugurada no dia 23 de Novembro, na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar, em Peniche, um exposição de fotografia do leiriense Luís Lobo Henriques, intitulada “Viagem a um pequeno mundo”. A mostra pode ser vista até dia 16 de Dezembro, nos dias úteis, das 09h00 às 23h00. tes que, representando diversas regiões do País, “vão apresentar ao paladar dos amantes da boa mesa as iguarias características dos seus locais de proveniência”. A par desta oferta, haverá animação musical e cultural diária, com um programa “para todos os gostos e idades”, onde se incluem tunas, bandas pop/rock, filarmónicas, orquestras ligeiras, ranchos folclóricos e ainda uma “noite de fados” (programa em www.associa caocasalgalego.pt). Ainda integrada no programa da FAG, vai realizarse a 3ª Prova de Resistência BTT, num percurso de sete quilómetros e duração prevista de três horas, especialmente preparado para proporcionar muitas emoções aos participantes. A concentração terá lugar no recinto da feira, com

partida agendada para as 09h30. Com um orçamento a rondar os 80 mil euros, prometem-se “onze dias de alegria”, onde se poderá “comprar prendas de Natal, provar doces novos e bebidas tradicionais, comer e ainda sentir a música”.

Horários Área de Artesanato • Segunda a Sexta: 18h00 – 24h00 • Sábados/Domingos/Feriados: 12h00 – 24h00 Área de Gastronomia • Dia 30: 18h00 – 24h00 • Segunda a Sexta: 12h00 – 17h00 e 18h00 – 24h00 • Sábados/Domingos/Feriados: 12h00 – 24h00 Preço de Entrada • 2 euros por pessoa (grátis para menores de 12 anos) • Entrada livre aos almoços nos dias úteis

Mostra Internacional de Doces e Licores Conventuais

Premiados Trouxas do Mondego e Licor de Singeverga Decorreu de 17 a 20 de Novembro, em Alcobaça, mais uma Mostra Internacional de Doces e Licores Conventuais. Milhares de pessoas tiveram oportunidade de apreciar o que de melhor se apresenta nesta categoria gastronómica, num dos eventos que é já referência incontornável no programa cultural alcobacense. No dia inaugural foram apresentados os prémios do Concurso de Melhor Doce e Melhor Licor, a que concorreram 18 doces e sete licores. Os prémios foram entregues pelo presidente de Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Jorge Marques Inácio, e pela secretária de Estado do Turismo, Cecília Meireles, assim distribuídos: - Melhor Doce Conventual 2011: Trouxas do Mondego, pela pastelaria “A Pousadinha” (Tentúgal), com menções honrosas para a Sopa Dourada, pela pastelaria “A Casinha dos Montes” (Alcobaça) e a Encharcada, pela pastelaria Alcoa (Alcobaça). - Melhor Licor Conventual 2011: Licor de Singeverga, do Mosteiro de Singeverga (Roriz), com menções honrosas para a Ginja M.S.R., de David Pinto Companhia, Lda (Alcobaça) e o Eucaliptine Oro da Abadia Cisterciense de Oseira (Espanha).


6 SOCIEDADE “Gurus” do turismo em congresso na ESTM

Competitividade dos destinos

A Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM), do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), vai promover o debate e avaliar a competitividade dos destinos turísticos, com base na sustentabilidade dos territórios, no V Congresso Internacional de Turismo de Leiria e do Oeste. O evento terá lugar nesta escola, nos dias 23 a 25 de Novembro, sob o tema “Imagem e Sustentabilidade dos Destinos Turísticos”. Especialistas de 22 países trocarão experiências no âmbito do turismo nacional e internacional, procurando “identificar as mais-valias turísticas dos destinos turísticos e avaliar de que forma se podem transformar em atracções turísticas, potenciando as suas taxas de ocupação e consumo, de forma a desenvolver a economia regional e nacional”. Entre os dez oradores convidados, encontram-se nomes como Chris Cooper, reitor da Escola de Negócios da Oxford Brookes University, Graham Miller, especialista em estudos internacionais na University of Surrey, Graham Walters, líder do Grupo de Estudos de Turismo, Desporto e Indústrias Criativas da London Metropolitan Business School, e Miguel Moital, professor especializado em Gestão de Eventos na Escola de Turismo da Bournemouth University.

Estádio Magalhães Pessoa: 29 de Novembro

I Jornada do Empreendedorismo A Comunidade Intermunicipal do Pinhal Litoral (CIMPL) apresentou, no âmbito do Programa Operacional Regional do Centro (Mais Centro), o projecto “Operação Imaterial de Promoção do Empreendedorismo”, que foi aprovado. Esta operação tem como objectivo geral o reforço do potencial empreendedor da Região do Pinhal Litoral, através de iniciativas em rede que garantam os necessários suportes à dinamização e apoio ao empreendedorismo local. Com o objectivo de dar a conhecer este projecto e dar inicio à constituição da rede regional de apoio ao empreendedor, a CIMPL irá promover a primeira de um conjunto de sessões de trabalho, no próximo dia 29 de Novembro, entre as 14h00 e as 17h00, no Estádio Magalhães Pessoa (Porta 7, sala Restaurante Poente), onde estarão presentes vários parceiros locais convidados. Nesta sessão serão debatidas temáticas relacionadas com as dinâmicas de apoio ao empreendedor e com o papel de diferentes agentes internos e externos. Info: www.cimpl.pt

“Possibilidades Infinitas” organiza na NERLEI

Oficina “Liderança e Resiliência”

A Possibilidades Infinitas, empresa de consultoria e formação, irá realizar a 30 de Novembro, das 17h00 às 19h00, uma oficina dedicada ao tema “Liderança e Resiliência”, no auditório da Nerlei, em Leiria. Partindo do livro “Resiliência e Liderança: Administrando diante da adversidade”, de Ana Maria Carvalho, será abordada a importância de ter uma atitude pró-ativa e determinada quando se assume a liderança de uma ou várias equipas. Numa altura em que a capacidade de liderança é um tema amplamente discutido, importa perceber o conceito e aferir quais as competências necessárias a um bom líder, de forma a gerir conflitos e conseguir o melhor desempenho dos seus colaboradores. Certa de que poderá dar um bom contributo nesse sentido, a Possibilidades Infinitas procurará adaptar o programa às exigências dos processos de gestão actuais. Info: seminario@possibilidades-infinitas.net ou 244836474

O Mensageiro 24.Novembro.2011

Ciclo de tertúlias “Diálogos com a Região”

“Responsabilidade Social Organizacional” No âmbito do ciclo de tertúlias “Diálogos com a Região”, a NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria recebe no próximo dia 28 de Novembro, pelas 18h00, a quinta tertúlia subordinada ao tema “Responsabilidade Social Organizacional: Experiências na Região”. No âmbito do projecto de investigação/acção “Responsabilidade Social das Organizações: ADN da estratégia empresarial”, promovido pelo CIGS (Centro de Investigação em Gestão para a Sustentabilidade) do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), foi criado, em Outubro de 2010, um grupo-piloto de empresas da região com dimensões diferentes e oriundas de sectores de actividade distintos. Neste seguimento,

responsáveis da ínCentea – Tecnologias de Gestão, SA, do Centro Hospitalar de S. Francisco, da Simlis – Saneamento Integrado do Lis, SA, e da Veolia – Águas de Ourém, que participaram no projecto, vão dar o mote a esta tertúlia, partilhando as suas experiências de responsabilidade social. O debate vai ser conduzido por Sandra Lemos, do CIGS/IPL e responsável pelo projecto. Este Ciclo de Tertúlias é desenvolvido no âmbito do projecto Leiria Região de Excelência, assumindo-se como um espaço de reflexão sobre a região, no qual, as ideias apresentadas pelos convidados e por todos os presentes, com as suas interrogações e as suas convicções, contribuem para o surgimento de sugestões

concretas para a qualificação da região, promovendo um novo olhar e uma nova forma de sentir este território. Estas Tertúlias terão uma periodicidade mensal, com temáticas que oportunamente serão divulgadas. O Leiria Região de Excelência é um projecto de

desenvolvimento regional que está a ser promovido pela NERLEI, em conjunto com a ADLEI (Associação de Desenvolvimento de Leiria), a CIMPL (Comunidade Intermunicipal do Pinhal Litoral) e o IPL.

Seminário sobre alterações na relação laboral A NERLEI vai realizar, no próximo dia 30 de Novembro, pelas 15h00, um seminário intitulado “Alterações na Relação Laboral – Acordo da Troika”. O seminário, a decorrer na sede da associação, abordará tanto as medidas já implementadas ao nível laboral, como as alterações que se prevêem venham a surgir já num futuro muito próximo, quer directa, quer indirectamente, relacionadas com as relações laborais. A iniciativa terminará com uma análise do impacto destas alterações no tecido empresarial, em especial das PME. As intervenções estarão a cargo dos especialistas Ricardo Lacerda Dias, Ana Estrela, Rita Baptista e Pedro Rama da Silva, da Lacerda Dias & Associados, Sociedade de Advogados.

Exchange e Camilo Lourenço regressam a Leiria

Debate sobre o estado da economia nacional A consultora financeira Exchange e o jornalista de economia Camilo Lourenço estão de regresso a Leiria para participar num jantar conferência organizado pela sociedade de revisores oficiais de contas TCC – Telma Carreira Curado, SROC. O evento pretende debater o estado da economia portuguesa sob o tema “O que esperar do orçamento de estado 2012?”, e terá lugar na Quinta das Silveiras, no Alto Vieiro, em Leiria, a partir das 19h30 do próximo dia 29 de Novembro.

Nesta conferência serão discutidos temas como “O enquadramento dos apoios comunitários existentes”, “A recente evolução do tecido empresarial do Distrito de Leiria”, “As implicações fiscais do Orçamento de Estado 2012”, e ainda “O financiamento às empresas no contexto actual”, painel que contará com a participação de António Godinho, economista e administrador da Exchange. Haverá ainda um momento de debate, com moderação de Camilo Lourenço.

A Exchange e o jornalista de economia estiveram em Leiria no passado mês de Setembro, num seminário de aconselhamento financeiro integrado num roadshow nacional dinamizado pela consultora financeira, no âmbito de uma parceria com o programa “A Cor do Dinheiro”, da RTP Informação. Os participantes tiveram oportunidade de ver esclarecidas as suas dúvidas sobre investimentos, crédito e seguros, numa conversa informal sobre como fazer um uso racio-

nal das finanças pessoais, no que respeita ao controlo de custos no dia-a-dia e à forma de actuar no âmbito da consolidação financeira pessoal e empresarial. “É fundamental a realização de iniciativas deste género que promovam a discussão sobre a actual situação económica e financeira do país e fomentem, simultaneamente, um espírito empreendedor e consciente nos portugueses”, afirma António Godinho. Info: 244831419, 918724417 ou tcc.sroc@gmail.com

«Páginas de Música» ajudou quatro instituições de Leiria

Concerto solidário foi um sucesso Na passada sexta-feira, dia 18 de Novembro, o Teatro José Lúcio da Silva foi palco do concerto de solidariedade “Páginas de Música”, apresentado por Anselmo Crespo. Durante quase três horas, os espectadores foram brindados com grandes obras da história

da música, interpretadas pela Orquestra do Norte e pelo Coro da Companhia de Ópera. As vozes da soprano Manuela Kriscak e do tenor Carlos Guilherme encantaram a plateia. O mesmo se pode dizer do maestro José Ferreira Lobo, que cativou o público não só pela sua excelência

musical, mas também pelo seu sentido de humor. O vigário-geral, padre Jorge Guarda, em representação do Bispo diocesano, D. António Marto, proferiu algumas palavras de agradecimento pela contribuição de cada um, lembrando a mensagem de Jesus Cristo em prol do

bem de todos, sobretudo os mais desfavorecidos. O evento foi um sucesso, já que permitiu angariar 19.526,60 euros a favor de quatro instituições sociais de Leiria: Cercilei, Conferências de São Vicente Paulo de Marrazes e Colmeias e Lar de Santa Isabel. Sandra Duarte


SOCIEDADE 7

O Mensageiro 24.Novembro.2011

No Centro de Interpretação Ambiental de Leiria

Natal solidário

“Uma mão cheia de presentes caseiros” O Centro de Interpretação Ambiental de Leiria (CIA) organiza, no dia 3 de Dezembro, das 14h00 às 18h00, a oficina “Uma mão cheia de presentes caseiros”, que terá como formadora Fernanda Botelho. O objectivo é fazer com que os participantes

aprendam a fabricar os seus presentes de Natal, de uma forma simples e económica. O programa inclui o fabrico de creme de mãos, sais de banho, óleos de massagem, água de colónia, after-shave, velas de cera de abelha e saquinhos anti-traça. Fernanda Botelho estudou, em Londres, plantas

medicinais, pedagogia Waldorf e Montessori e yoga. Há cerca de 20 anos que é membro da Herb Society UK, escreve em revistas de jardinagem, publicou uma agenda 2010 e 2011 de plantas medicinais, aromáticas, o livro infantil “Salada de flores” e o guia prático de primeiros socorros “ As

plantas e a saúde”. Esta formação é dirigida a crianças a partir dos 7 anos, jovens e adultos, e tem um custo de 15 euros. O número mínimo de participantes é de 12 e o máximo é de 20, podendo os interessados contactar o CIA (cia@cm-leiria.pt ou 244 845 651).

III Encontro do Projecto Rios em Leiria

“Voluntariado na Floresta Ribeirinha” O estádio municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, recebeu no dia 19 de Novembro o III Encontro do Projecto Rios, subordinado ao tema “Voluntariado na Floresta Ribeirinha”, numa organização conjunta da ASPEA – Associação Portuguesa de Educação

Ambiental e da Câmara Municipal de Leiria. Os intervenientes tiveram oportunidade de partilhar o trabalho desenvolvido, nas diferentes linhas de água, de Norte a Sul do País, participando ainda em actividades lúdicas e pedagógicas, tendo

como cenário o rio e o meio envolvente. No plano local, este projecto criou condições para a adopção de um troço do rio Lis ou das ribeiras do concelho, permitindo a sua observação, monitorização e vigilância. Em Leiria, aderiram

a este projecto o Colégio Dr. Luís Pereira da Costa, a Oikos, a Malmequeres, a Oásis, a Escola Básica do 3.º Ciclo da Caranguejeira, o Colégio Dinis de Melo, o Colégio Senhor dos Milagres e a Divisão de Ambiente e Serviços Urbanos da autarquia.

No âmbito do Movimento Plantar Portugal

Reflorestar o campo de batalha de S. Jorge O Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota (CIBA), em conjunto com a Associação de Serviço e Socorro Voluntário de São Jorge, no âmbito do Movimento Plantar Portugal, participará no dia 25 de Novembro, pela manhã,

na Semana da Reflorestação Nacional 2011, numa jornada de reflorestação do Campo de Batalha de Aljubarrota, numa parcela de terreno designada para o efeito em pleno campo museológico. O objectivo é o da re-

florestação simbólica com árvores e arbustos da região e que segundo os estudos também estavam presentes aquando da grande “Batalha Real de 1385”, num total de 14 espécies diferentes. Este evento conta com o patrocínio da Teleflora e

CS - Coelho da Silva e com a participação dos alunos da Escola Básica de São Jorge e da comunidade local. O apoio técnico será dado pelos arquitectos Luisa Borralho, autora do projecto, e Alexandre Castelo Branco.

Pulmonale com campanha em Leiria

“Deixa de Fumar. O céu pode esperar” “Deixa de Fumar. O Céu pode esperar” é o mote desta campanha que chega no próximo dia 25 de Novembro a Leiria, pela Pulmonale – Associação Portuguesa de Luta Contra o Cancro do Pulmão, com o apoio da Global Lung Cancer Coalition (GLCC), do Instituto Português da Juventude (IPJ) e da Lilly Portugal, para assinalar o Mês do Cancro do Pulmão. Prescindir de um cigarro e deixar de fumar, porque “o céu pode esperar”, é o desafio que a Pulmonale lança a todos os que aceitarem contribuir para a construção de uma obra de

arte a ser criada pelo artista plástico João Leonardo que utilizará para o efeito os cigarros recolhidos. Desta forma, e através de um simples gesto, todos aqueles que contribuírem com um cigarro figurarão como” co-autores” de uma peça única a ser leiloada a favor da Luta Contra o Cancro do Pulmão. A Praça Rodrigues Lobo foi o local seleccionado em Leiria para acolher esta acção que desenvolver-se-á entre as 09h00 e as 19h00.

Quem por lá passar poderá participar na acção e ir acompanhando toda esta iniciativa através das redes sociais(www.facebook.com/ pulmonale) onde ficarão registados os rostos de todos aqueles que aceitam o desafio. A associação acredita que a prevenção continua a ser a melhor forma de combater o Cancro do Pulmão e é nesse sentido que aposta na mudança de mentalidades através de um trabalho de sensibilização a desenvolver

junto das novas gerações. “É fundamental diminuir o consumo de tabaco de modo que, a médio prazo, seja possível diminuir a incidência do cancro do pulmão e consequentemente a mortalidade a ele associada. Existe uma diferença, em termos de tempo, entre o consumo de tabaco e o aparecimento de cancro do pulmão. Essa diferença de tempo situa-se entre 10 a 15 anos. “Portanto, vai ser precisa uma década para conseguirmos compreender qual é o efeito das nossas atitudes de hoje”. refere António Araújo, presidente desta associação.

Jantar da CERCILEI Como é habitual por esta altura, dentro do espírito do natal, a CERCILEI organiza um jantar de responsabilidade social para angariação de fundos, que se realizará no dia 26 de Novembro, pelas 19h00, na Quinta dos Castanheiros (Os Morgatões). A CERCILEI desenvolve a sua actividade na promoção da educação, reabilitação e integração socioprofissional da pessoa com deficiência. Nesse sentido e para proporcionar as melhores condições àqueles que nos procuram e que de nós dependem, conta com a presença dos amigos, familiares, conhecidos, vizinhos, assim como todos aqueles que de um modo directo ou indirecto se queiram envolver nesta causa. O lema é: “Faça do seu Jantar de Natal um gesto de Solidariedade e O Sabor do Seu Sorriso fará o sorriso das nossas crianças”.

Campanha de Recolha de Alimentos

“Um alimento no valor de um simples euro fará a diferença” “Um alimento no valor de um simples euro fará a diferença” é este o mote da recolha de alimentos que a Marinha, através da Direcção de Apoio Social, está a realizar pelo terceiro ano consecutivo nas suas unidades. Os alimentos recolhidos serão entregues a uma Instituição de Solidariedade Social. Para além da recolha de alimentos está também aberta a conta “Marinha Solidária”, com o NIB 0018 0003 2398 4693 0209 8, para depósitos em numerário, exclusivamente destinados a aquisição de alimentos. Esta acção decorre até amanhã, dia 25 de Novembro. Em cada uma das duas anteriores edições foram recolhidos mais de 5.000 kg de alimentos, perfazendo um total superior às 10 toneladas. Um pequeno gesto seu pode mudar a vida de alguém!

Nuno Colaço em Porto de Mós

Colóquio “Falemos dos pais…” Vai realizar-se, no próximo dia 30 de Novembro, pelas 21h00, no Clube União Mirense, em Mira de Aire, um colóquio com o psicólogo Nuno Colaço, intitulado “Falemos dos pais…”. Para além das questões relacionadas com a parentalidade, serão abordados os temas da educação e do desenvolvimento psicológico das crianças, contando com a experiência deste especialista, doutorado em Neuropsicologia Clínica pela Universidade de Salamanca e docente na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.

Inauguração a 1 de Dezembro

Centro de Protecção Civil O Centro Municipal de Protecção Civil será inaugurado no próximo dia 1 de Dezembro, pelas 15h00, no edifício sede dos Bombeiros Municipais de Leiria. A cerimónia será presidida pelo secretário de Estado da Administração Interna, Filipe Lobo D’Ávila, contando com a presença das corporações dos Bombeiros Municipais de Leiria e dos Voluntários de Leiria, da Maceira, e da Ortigosa.


8 ECLESIAL

O Mensageiro 24.Novembro.2011

Família há oito Séculos

[COLUNA SEMANAL]

CAMINHO... COM A

CARTA PASTORAL

7

2. Testemunhas de Cristo no mundo 2.2. (...) O Reino de Deus e a justiça A descrição do “mais além” usa as imagens do seu tempo (seio de Abraão, abismo, etc). Não pretende oferecer uma “geografia” da eternidade, mas mostrar os valores da justiça de Deus, advogado do pobre, e alertar sobre a seriedade e as consequências das nossas opções e da nossa conduta nesta terra. O final do texto deixa claro que a conversão não depende de sinais prodigiosos, mas da escuta atenta da Lei e dos Profetas. Uma grande parte da Lei constitui um verdadeiro tratado de justiça social e económica que reclama a solidariedade e a partilha entre os homens. Por sua vez, a denúncia dos profetas neste âmbito toca diferentes realidades: desde a ânsia das riquezas e comércio injusto à opressão dos pobres, à exploração laboral e social (cf. Am 4, 1-3; 5, 10-15; 6, 1-7; 8, 4-7; Miq 2, 1-3; Is 1, 21-26).

O significado social e mundial da parábola Assim, esta parábola presta-se a uma leitura em chave social e mundial, como fez Paulo VI: “Trata-se de construir um mundo em que cada homem possa viver uma vida plenamente humana, onde o pobre Lázaro possa sentar-se à mesma mesa do rico” (PP n. 47). João Paulo II aplica-a ao desenvolvimento humano integral: “É indispensável, conforme o voto já expresso na encíclica Populorum Progressio, reconhecer a cada povo igual direito a ‘sentar-se à mesa do banquete comum’ em vez de ficar de fora, à porta, como Lázaro, enquanto ‘os cães lhe vinham lamber as chagas’. Tanto os povos como as pessoas individualmente devem gozar da igualdade fundamental sobre a qual está baseada a Carta da ONU; esta igualdade é o fundamento do direito à participação de todos no processo de desenvolvimento integral” (SRS n. 33). E na viagem apostólica aos Estados Unidos, em 1979, João Paulo II foi ainda mais explícito na homilia em Nova York : “A parábola do rico e do Lázaro deve estar sempre presente na nossa memória; deve formar a nossa consciência. (...) Cristo pede uma abertura que é mais que atenção benigna ou amostra de atenção ou semi esforço que deixam o pobre tão desvalido como antes ou ainda mais. Toda a humanidade deve traduzir a parábola em termos contemporâneos, em termos de economia e política, em termos de plenitude de direitos humanos, em termos de relação entre o ‘primeiro’, ‘segundo’ e ‘terceiro mundo’. Não podemos permanecer ociosos quando milhares de seres humanos estão morrendo à fome. Não podemos permanecer ociosos gozando as nossas riquezas e liberdade se nalgum lugar o Lázaro do século XX está à nossa porta”.

Para reflexão...

ado Lázaro, pobre, cham m U … co ri 16, 19-20): m homem chagas” (Lc e d 2.2. “Havia u to er b co portão, jazia ao seu cial. m olhar pro da justiça so quia, temos u ó ar testemunhas p e/ ad id uações que omun tar para as sit • Enquanto c er al e d az ap mundo, c fético sobre o al? s justiça soci ai requerem m

Beata Salomé de Cracóvia (II) (Continuaçlão da edição anterior) Passado um ano, Salomé regressou à Polónia onde em 1245 entra no Mosteiro das Clarissas de Zawichost que ela própria mandou fundar com os seus bens. Liberta das riquezas deste mundo, do fausto e adulação da corte, veste o hábito pobre de Santa Clara, refulgindo nela o silêncio, a humildade, a pureza, a penitência e a austeridade. Sendo neste mundo senhora e rainha, faz-se serva pobre e humilde por amor do Reino dos céus, e assim consagra o seu corpo virginal e o coração indiviso Àquele a quem sempre amou acima de tudo – Jesus Cristo. Um ano depois da sua entrada o Mosteiro foi furiosamente invadido pelos Tártaros e as sessenta monjas Clarissas cruelmente assassinadas. Por insondável desígnio, a princesa foi poupada à carnificina. O Senhor não a chamava ao martírio de sangue mas sim ao martírio de amor de cada dia. Então funda outro mosteiro em Skala que, passado pouco tempo, devido às contínuas ameaças dos Tártaros, foi transferido para Cracóvia onde rapidamente afluiu um grande número de jovens, fascinadas pelas virtudes da santa

princesa. Contra sua vontade aí exerceu o cargo de abadessa com singular humildade, grande caridade e espírito de serviço. Nela resplandeceu o grande amor à Altíssima Pobreza como a sua santa fundadora, Clara de Assis. A 17 de Novembro foi favorecida com uma aparição de Nossa Senhora com o Menino Jesus ao colo. Pressentindo que a irmã morte tinha chegado, reuniu as suas Irmãs e exortou-as à mútua caridade, à paz, à pureza de coração, à obediência sem limites e ao total desprendimento dos bens deste mundo. Enquanto se celebrava a Eucaristia, como ela mesma tinha previsto, a Irmã Salomé, esposa não de um príncipe terreno mas do Filho de Deus, Rei dos reis, adormeceu serenamente nos braços de Deus. No momento de expirar as Irmãs contemplaram uma estrela de intenso brilho que se desprendia dos seus lábios. Sete meses depois da morte, os seus restos mortais foram trasladados para a igreja dos franciscanos em Cracóvia. O corpo estava intacto, exalando suavíssimo perfume. A sua festa celebra-se a 18 de Novembro. Neste edifício de pedras vivas, Deus cultivou e continua a cultivar uma grande variedade de

Decreto Episcopal

Padre Patrício Oliveira nomeado Vigário Paroquial da Maceira Sendo necessário prover ao cuidado pastoral do Povo de Deus que nos foi confiado, havemos por bem nomear Vigário Paroquial de Maceira o Reverendo Padre Patrício Alexandre Lopes Oliveira, que assumirá este múnus na data do presente decreto. Exercerá o seu ministério em colaboração com o Revº Pároco, P. Marcelo Cavalcante de Moraes, segundo a Lei da Igreja e em comunhão com o Bispo diocesano. Terá todas as faculdades previstas no Código de Direito Canónico, nomeadamente as consignadas no cânone 1111. Esta nomeação é válida pelo período de seis anos. Leiria, 13 de Novembro de 2011. † António Augusto dos Santos Marto, Bispo de Leiria-Fátima

flores que crescem em perfeita harmonia. Podemos “contemplar os lírios das virgens, as rosas das mártires, mas também as violetas das viúvas” (S. Agostinho). Infinitamente grande é o nosso Deus! Irmãs Clarissas de Monte Real

Recolecção de Advento para Catequistas

“Reflexão e oração” No início do Advento, o Serviço Diocesano de Catequese propõe uma manhã de reflexão e oração para os catequistas da Diocese de Leiria-Fátima. Será no sábado, dia 26 de Novembro, das 9h30 às 12h30, no Seminário de Leiria. Este tempo de formação espiritual será orientado pelo padre Sérgio Feliciano Sousa Henriques, e é uma oportunidade para começar o Advento com um espaço de aprofundamento, na reflexão e na oração, da riqueza espiritual deste tempo de preparação para a celebração do Natal. Padre José Henrique Pedrosa


DIOCESE 9

O Mensageiro 24.Novembro.2011

Visita Pastoral à Diocese Entrevista ao padre José Henrique Pedrosa, pároco da Boa Vista

“Revitalizar a participação comunitária” esta visita traz, quer na preparação, quer nos dias da visita, quer depois, sintam um impulso para a sua própria renovação. Por isso, sem dúvida que é uma boa iniciativa.

O Bispo diocesano, D. António Marto, esteve em visita pastoral à paróquia da Boa Vista, de 11 a 13 de Novembro. A esse propósito, entrevistámos o pároco, padre José Henrique Pedrosa. Que pensa desta iniciativa do Bispo diocesano de fazer uma visita pastoral a todas as paróquias? O Bispo é o primeiro responsável da Diocese e é importante, não apenas que ele conheça a realidade local, mas também que os diocesanos se sintam mais próximos do seu pastor. Esta é uma forma de criar esta proximidade, do Bispo ter uma palavra para cada um, de criar laços que facilitem também o acolhimento da mensagem e da celebração da fé. Além disso, permite que as paróquias, com todo o envolvimento que

Como se preparou a comunidade para receber o Bispo? O Conselho Pastoral Paroquial começou a trabalhar no programa da visita com cerca de um ano de antecedência. Começou por aprofundar os objectivos desta visita, para depois estruturar o programa. Ao mesmo tempo, a própria comunidade foi sendo informada do que se estava a programar. Mais proximamente, foi feita a divulgação da visita, enviado o programa a todas as famílias e fizeram-se grupos de oração com a proposta da lectio divina. Para cada um dos momentos da visita, ficou alguém do Conselho Pastoral responsável pela sua concretização, envolvendo também outras pessoas na organização. Qual foi o critério na elaboração do programa? O programa foi elaborado a partir dos objectivos

da visita, com a preocupação de dar a possibilidade de todos terem algum momento de encontro mais próximo com o Bispo: as pessoas mais empenhadas nos serviços e movimentos da paróquia, os doentes, as crianças, adolescentes e jovens, os casais, os membros da autarquia e colectividades da freguesia e a população em geral. De forma geral, como decorreu a visita? Foi um tempo intenso e bom. No geral, sentia-se que as pessoas estavam na expectativa e motivadas para acolher e escutar o seu Bispo. Houve envolvimento na preparação e resposta aquando da visita. O programa da visita não sofreu percalços, a não ser o momento em que o senhor Bispo ficou sem voz… Mas, mesmo esse facto, não perturbou o decorrer da visita e criou mesmo uma certa empatia das pessoas com o pastor, ao compreenderem a limitação daquele momento e o seu esforço para estar e, mesmo assim, fazer todos os possíveis para comunicar. Houve algum momento especial que queira destacar? Todos os momentos foram especiais! As celebrações foram todas elas bem participadas e vividas, os

encontros trouxeram sempre algo de significativo para os que participaram. Destaco apenas o encontro com os pais e casais, que foi provavelmente aquele que teve menos participação e que ficou marcado pelo facto de o Sr. Bispo não ter conseguido mesmo falar… Mas, nessas circunstâncias, acabou por ouvir! E os casais presentes tiveram a oportunidade de viver um momento espontâneo e simples, mas também profundo, de partilha das suas preocupações e esperanças. Qual a principal mensagem ou marca deixada por D. António Marto? Ao longo dos vários momentos da visita, o Bispo foi convidando cada um, e a paróquia no seu todo, a centrar-se no essencial: viver no encontro com a pessoa de Jesus Cristo, reavivar essa amizade com Ele, a não ter medo de se arriscar na aventura da fé, porque Ele não nos tira nada, antes pelo contrário, dá-nos a possibilidade de viver uma vida mais bela. E também a revitalizar a participação comunitária, quer na celebração da fé, nomeadamente na Eucaristia, quer na participação nos vários dinamismos da paróquia, quer no testemunho concreto na vida de cada dia, na escola, no trabalho, na família.

Quais as expectativas criadas a partir da Visita Pastoral? Foi já definida alguma prioridade pastoral ou tomada alguma decisão em ordem à renovação da dinâmica paroquial? Na próxima reunião do Conselho Pastoral, esta questão será abordada: teremos a oportunidade de

fazer a avaliação da visita e de tirar as consequências para a vida da paróquia. Em todo o caso, há dois campos que necessitam de uma atenção especial que provavelmente poderão ganhar algum impulso com esta visita: a pastoral familiar e a pastoral juvenil.

24 a 27 de Novembro

Caranguejeira 24 de Novembro (quinta-feira) 15h50 - Encontro com professores - EB 2/3 Dr. Correia Alexandre 17h00 - Encontro com crianças do Jardim de Infância “Os Traquinas” 18h30 - Missa na Palmeiria 19h30 - Jantar aberto a toda a comunidade em Monte da Palmeira 21h15 - Encontro c/ Assoc. Culturais e Desportivas - Centro Pastoral 22h30 - Convívio - salão do Centro Pastoral 25 de Novembro (sexta-feira) 16h30– Encontro com os operários - Serração e Carpintaria Valco 18h30 - Missa com a comunidade dos Soutos 21h15 - Encontro com os agentes pastorais e movimentos apostólicos - Auditório do Centro Pastoral 22h30 - Convívio - salão do Centro Pastoral 26 de Novembro (sábado) 11h30 - Encontro com as pessoas idosas e celebração da unção dos doentes - Lar de São Cristóvão 15h00 - Encontro com as crianças da catequese (1º ao 6º ano) - Centro Pastoral 16h00 - Encontro com adolescentes da catequese (7º ao 10º ano) - Centro Pastoral 17h00 - Encontro com os crismandos e jovens - Centro Pastoral 19h00 - Missa vespertina com a comunidade de Caldelas 20h00 - Jantar com o Conselho Pastoral e Conselho Económico - Centro Pastoral 27 de Novembro (domingo) 10h45 - Recepção no Largo do Paço e cortejo para a igreja paroquial 11h00 - Celebração da Eucaristia e do sacramento da Confirmação 13h00 - Almoço com os catequistas dos crismandos - Casa Paroquial 15h00 - Celebração da Eucaristia de encerramento - Igreja Paroquial 16h30 - Lanche partilhado aberto a toda a Paróquia - Centro Pastoral


10 ECLESIAL

O Mensageiro 24.Novembro.2011

(27/11/11)

Leitura I: Is 63,16b-17.9;64.2b-7 Salmo Responsorial: Salmo 79 (80) Refrão: Senhor nosso Deus, fazei-nos voltar, mostrai-nos o vosso rosto e seremos salvos. Leitura II: 1 Cor 1, 3-9 Aclamação ao Evangelho: Salmo 84 (85), 8 Refrão: Aleluia. Repete-se; Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia e dai-nos a vossa salvação. Refrão EVANGELHO: Mc 13, 33-37 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Acautelai-vos e vigiai, porque não sabeis quando chegará o momento. Será como um homem que partiu de viagem: ao deixar a sua casa, deu plenos poderes aos seus servos, atribuindo a cada um a sua tarefa, e mandou ao porteiro que vigiasse. Vigiai, portanto, visto que não sabeis quando virá o dono da casa: se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se de manhãzinha; não se dê o caso que, vindo inesperadamente, vos encontre a dormir. O que vos digo a vós, digo-o a todos: Vigiai!”

Cânticos | II Domingo do Advento

( 4/12/11)

INÍCIO: Uma Voz clama no deserto - Lau 470 Levanta-te Jerusalém eis a tua luz - Lau 837 SALMO RESPONSORIAL: Mostrai-nos o Vosso amor - Lau 502 ou 503

“Dar a duplicar” A Fundação Evangelização e Culturas (FEC) tem vindo a promover, desde 2007, a iniciativa Presentes Solidários. Os presentes solidários são uma oferta original e útil para o Natal. Ao comprar um Presente Solidário está a contribuir directamente com o seu dinheiro para a melhoria das condições de vida de inúmeras famílias dos Países Lusófonos. Ao comprar um Presente Solidário, o seu dinheiro será entregue às instituições parceiras deste projecto, que trabalham directamente com as populações e que farão a entrega dos bens a quem deles mais precisa. Feita a compra do Presente Solidário a favor de um determinado projecto, o doador/comprador receberá um postal ilustrado personalizado que entregará pessoalmente ao amigo

AO SABOR DA PALAVRA

APRESENTAÇÃO DOS DONS: Senhor descei a nós - Lau 758 Filha de Sião canta com júbilo - Lau 925 COMUNHÃO: Este é Aquele - Lau 352 Preparai os caminhos do Senhor - Lau 680 PÓS-COMUNHÃO: Jerusalém louva o Teu Senhor - Lau 448 Escuta Israel - Lau 342 FINAL: O Senhor virá - Lau 613 Vinde Senhor, vinde salvar-nos - Lau 872 Sábado 19h00 – Sé 19h30 – Franciscanos

MISSAS DOMINICAIS

Domingo 08h30 – Espírito Santo 09h00 – Franciscanos 09h45 – Paulo VI 10h00 - S. Francisco 10h30 – Franciscanos 10h00 – S. Romão 11h00 – S. Agostinho 11h00 – Hospital 11h30 – Cruz da Areia 11h30 – Seminário e Sé 18h30 – Sé 19h30 – Franciscanos 21h30 – Sª Encarnação

Pe. Francisco Pereira pe.francisco@mac.com

1º Domingo do Advvento 27 de Novembro de 2011

Vigilantes Como é que sabemos que o Natal está a chegar? Porque ao nosso lado já se começa a sentir a agitação típica deste tempo: as ruas enchem-se de luzes, ouvese música de natal em todo o lado, as montras começam a estar enfeitadas com motivos natalícios, há cada vez mais publicidade a brinquedos, presentes e outras coisas para gastar neste natal. Mas também há outros

que quer presentear. Este, além de ficar surpreendido pela originalidade e generosidade desta oferta, sentirá que a tradicional troca de prendas no Natal pode ser também uma forma de ajuda ao desenvolvimento dos mais desfavorecidos. É um presente dado duas vezes. Este presente, em nome de um amigo, colega ou familiar, é também um presente de esperança para a vida de tantos homens, mulheres e crianças que nestes países enfrentam situações adversas a um desenvolvimento justo e sustentado. A edição deste ano dos Presentes Solidário tem dez à escolha e entre eles há um a favor da missão que a Diocese de Leiria-Fátima tem em Angola e destina-se à construção de manilhas para abertura de poços e cisternas na missão do

Gungo (Sumbe). A equipa missionária que trabalha e vive directamente com estas populações, conhecendo a realidade, percebeu que um dos maiores problemas e necessidade para aquele povo é a água potável. Como solução, foram enviados recentemente num contentor alguns moldes para fabricar manilhas e com elas construir reservatórios de água. Assim pretende-se melhorar a qualidade da água a que as populações têm acesso com menor dispêndio de tempo e esforço. Actualmente, sobretudo as mulheres e meninas têm a dura tarefa de ir buscar água às cacimbas ou riachos, transportando-a em baldes à cabeça, tendo muitas vezes que percorrer grandes distâncias. Com estas manilhas

sinais, que nem toda a gente percebe. Um desses sinais é o Tempo de Advento que começa neste domingo, também para nos preparar espiritualmente para acolhermos o Salvador. A liturgia deste primeiro Domingo do Advento convidanos a equacionar a nossa caminhada pela história à luz da certeza de que “o Senhor vem”. O profeta Isaías escreve num contexto de reconstrução do país e da cidade de Jerusalém, depois do regresso do exílio: o povo, que regressou sem nada e continua rodeado de inimigos, sente-se desanimado indiferente façe a Deus e à Aliança. O Povo dirige-se ao Deus da história, pedindo-lhe que intervenha para salvar; e, uma vez que a desgraça é considerada castigo pelos pecados, o Povo confessa a culpa e pede perdão. Deus é o “oleiro” e o seu Povo é o barro que o artista modela com amor e cuidado. A imagem serve, certamente, para definir o poder e o senhorio de Deus que pode modelar o seu Povo como bem lhe aprouver;

mas, provavelmente, faz também alusão àquilo que o profeta espera de Deus: uma nova criação. Nós, por nós próprios, somos incapazes de superar essa rotina de indiferença, de egoísmo, de violência, de mentira, de injustiça que tantas vezes caracteriza a nossa caminhada pela vida. Deus, o nosso “Pai” e o nosso “redentor”, é sempre fiel às suas “obrigações” de amor e de justiça e está sempre disposto a oferecer-nos, gratuita e incondicionalmente, a salvação. A nós, resta-nos acolher o dom de Deus com humildade e com um coração agradecido. A segunda leitura é o início da carta de S. Paulo aos Coríntios, que nos apresenta uma “acção de graças”, em clima de oração e de louvor, em que ele agradece a Deus pelos dons concedidos à comunidade cristã de Corinto, ao mesmo tempo que antecipa temas que vai depois desenvolver na carta. Cada comunidade cristã é uma realidade continuamente enriquecida pela vida de Deus. Através dos

DR

Leituras | I Domingo do Advento

Presentes Solidários a favor do Gungo

far-se-á o aproveitamento da água das chuvas, construindo poços e cisternas com a maior profundidade que se conseguir, abrindo assim novas “fontes de vida” para estas populações. Poderá colaborar nesta campanha a favor do Gungo ou de outro projecto através do site www.presentessolid arios.pt Grupo Missionário ONDJOYETU

seus dons, Deus vem continuamente ao encontro dos homens e manifesta-lhes o seu amor. O Evangelho situa-nos em Jerusalém, pouco antes da Paixão e Morte de Jesus. É o dia dos “ensinamentos” e das polémicas mais radicais com os líderes judaicos. No final desse dia, já no “Jardim das Oliveiras”, Jesus oferece a Pedro, Tiago, João e André um amplo e enigmático ensinamento, que ficou conhecido como o “discurso escatológico”. A missão que Jesus confia à sua comunidade não é uma missão fácil: está consciente de que os seus discípulos terão que enfrentar as dificuldades, as perseguições, as tentações que “o mundo” vai colocar no seu caminho, por isso precisam de estímulo e alento ao longo da história. Estar “vigilante” significa assim cumprir, com coerência e sem meias tintas, os compromissos assumidos no dia do baptismo e ser um sinal vivo do amor e da bondade de Deus no mundo.


DIOCESE 11

O Mensageiro 24.Novembro.2011

Visitas guiadas ao património religioso da Diocese

Fé e Arte, um diálogo de séculos! linhas arquitectónicas dos templos, as suas pedras trabalhadas, as pinturas, azulejos e imagens... No ano pastoral em que vamos dar especial atenção ao mundo da cultura, o Departamento do Património Cultural tem vindo a organizar visitas guiadas a algum do património edificado da Diocese com maior valor artístico. Convidamos todos os interessados a participar. As visitas começam às 14h45 e terminam por volta das 18h00. A participação é livre. As próximas visitas estão programadas para os seguintes dias: 21 de Janeiro: Do Românico ao barroco: Aljubarrota, Igreja Paroquial de Nossa Senhora dos Prazeres e Capela de S. João Batista; Igreja Paroquial do Juncal. 25 de Fevereiro: Por terras da Colegiada: Antiga Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Purificação do Olival e Capela da Conceição; Igreja paroquial de Nossa Senhora das Misericórdias de Ourém.24/3/ 2012. Rota da pedra lavrada: Igreja matriz da Batalha e Capela de N. Sra. da

Conceição (Brancas); Igreja paroquial do Reguengo do Fetal e Ermida de N. Sra. do Fetal. 28 de Abril: Por terras do Lena: Igreja Paroquial de São João Batista de Porto de Mós e Capela de Santo António; Igreja paroquial de Alvados. 19 de Maio: Por terras da Senhora do Rosário: Capela do Instituto das Filhas de Santa Maria de Leuca; Capela do Instituto das Irmãs Oblatas de Maria Virgem de Fátima; Capela do Carmelo de São José e Museu de Arte Sacra e Etnologia.

P. Manuel Armindo Pereira Janeiro, director do Departamento do Património Cultural

DR

Neste último ano do Projecto Pastoral, a nossa Diocese, querendo servir cada vez melhor aqueles que o Senhor lhe confiou, deseja acompanhar quantos lutam por um mundo mais justo e mais fraterno, ampliando sempre mais os horizontes do bem comum. De entre os tesouros da nossa Região, estão, sem dúvida, os de arte sacra, nas suas diversas expressões. Estes não só nos oferecem uma via de acesso ao mistério de Deus como nos ajudam a reconhecer, pela sucessão dos tempos e dos estilos, as grandes inquietações que atravessam o coração humano na sua incessante procura de um sentido para a vida. Muitas das nossas igrejas e outros locais de culto guardam as marcas, por nós desconhecidas, desta procura. Importa descobri-las, pois são poderosas sínteses entre a fé e a vida, traduzidas em obras de arte pelo génio de muitos artistas anónimos que deram e dão contexto às nossas celebrações; é imperioso conhecer um pouco melhor o que escondem as

Visita por Terras do Lis No âmbito da iniciativa “Fé e Arte, um diálogo de séculos”, organizada pelo Departamento do Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima, realizou-se no passado sábado, dia 19 de Novembro, a segunda visita guiada ao património religioso da diocese. Sob o título “Por Terras do Lis”, cerca de uma centena de pessoas participou na visita guiada orientada pelo historiador de arte Marco Daniel

Duarte, descrevendo aspectos históricos e artísticos das Igrejas Paroquiais do Souto da Carpalhosa e Regueira de Pontes, bem como o Santuário do Senhor Jesus dos Milagres. O grupo foi sendo acolhido em cada igreja por cada pároco, sendo revelados aspectos inéditos e acesso a espaços que habitualmente não são visitáveis. O vigário geral da diocese, Padre Jorge Guarda, acompanhou todo o percurso, tecendo rasgados elogios à iniciativa e ao número de partici-

pantes, confirmando o interesse da comunidade pelo seu património. De facto, esta iniciativa, procura demonstrar que a arte sacra é uma poderosa síntese entre a fé e a vida, traduzida em obras de arte pelo génio de muitos artistas anónimos, populares ou eruditos, que deram e dão contexto às celebrações religiosas. No final da visita houve ainda tempo para um pequeno lanche convívio oferecido pelo Santuário do Senhor Jesus dos Milagres.

MCC promoveu encontro em Leiria

No dia 19 de Novembro, decorreu no Seminário Diocesano de Leiria, um “Encontro de Vida”, promovido pelo Secretariado Diocesano do Movimento dos Cursilhos de Cristandade da diocese e com a colaboração do Secretariado Nacional, na pessoa do seu presidente, Jaime Custódio. Participaram neste encontro 60 cursistas que, deram a si próprios a oportunidade de, vivendo um dia de retiro e reflexão, repensar a sua relação com Deus e com os outros. Resumindo a vivência deste dia em que todos foram convidados a escutar a mensagem do Senhor no silêncio e a abrirem-Lhe o

seu coração, concluímos que o Espírito Santo é a força que nos faz Sentir, Ser e Acreditar e que sem Ele presente nas nossas vidas, verificamos que Deus está longe, Cristo é passado e o Evangelho é letra morta. Por isso temos que acreditar verdadeiramente e não por rotina, que o Espírito Santo actua comunitariamente no Povo de Deus e Deus está presente em nós pelo dom do seu espírito, derramando o seu amor nos nossos corações desde o nosso baptismo. Na intervenção brilhante e tocante do padre Alcides Neves sobre as Bem-Aventuranças, recorrendo com mestria à mais valia que representam hoje

DR

“Encontro de vida”

as novas tecnologias, para o êxito da mensagem a passar, nenhum dos presentes ficou insensível ao “Comboio da Vida” pela importância e significado da mensagem que lhe estava implícita. Concluiu-se que, ser feliz tem as suas próprias exigências que se traduzem em sacrifícios e renúncias, e que o Homem pode, pelas próprias forças aspirar à felicidade e alcançá-la, na

certeza de que Deus actua com a sua Graça em cada momento, dependendo contudo essa felicidade do nosso agir, acreditar e na forma como seguimos as palavras de Jesus. A titulo de conclusão, para sermos evangelizadores, temos primeiro que ser evangelizados, e para isso nunca é demais a formação que recebemos, cada vez mais actual, cada vez mais de encontro às

necessidades e exigências da sociedade moderna, mas sempre com a certeza de que a palavra de Deus é o carril que precisamos para colocar em movimento o comboio da nossa vida. O Secretariado Diocesano do MCC Leiria-Fátima, agradece a colaboração de todos os que corresponderam ao apelo à participação neste Encontro, pois esta participação foi a melhor resposta ao trabalho que

se vem desenvolvendo, motivando-nos a fazer mais e melhor, dando a conhecer que o Movimento dos Cursilhos de Cristandade está bem vivo na diocese e é um instrumento de evangelização com muita força, capaz de ser a resposta ao Encontro Pessoal com Cristo que tantos anseiam por experienciar.


12 PORTUGAL

BREVES Celebração dos 75 aos da LOC/MTC

“As realidades e os desafios deste tempo” Nos próximos dias 26 e 27 de Novembro, na Casa Diocesana de Vilar, no Porto, a LOC/MTC (Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos) vai encerrar as celebrações dos 75 Anos de vida deste Movimento, possibilitando momentos de Formação e Festa aos participantes. Em ambiente de festa e alegria, de formação e compromisso, vão estar presentes as realidades e os desafios deste tempo, assim como a fé que nos anima e nos chama a exercer a nossa responsabilidade cívica e a viver a nossa missão cristã. Deste modo, interpelados também pelo Pensamento Social da Igreja, somos desafiados a ser sal e fermento num mundo onde o desemprego e a precariedade são um atentado à dignidade humana, como recentemente o próprio Papa Bento XVI denunciou. Temos o dever de contribuir para implementar novas regras laborais dignificadoras dos trabalhadores, justamente remuneradas e respeitadoras da vida familiar e social e da sustentabilidade do planeta. Neste sentido, com responsabilidade social e cristã, queremos tornar público o nosso apoio à Greve Geral, legitimamente convocada pelas duas centrais sindicais para hoje, dia 24 de Novembro, manifestando desta forma a nossa solidariedade para com todas as trabalhadoras e trabalhadores que, vivendo situações de fragilidade laborais e financeiras, tomam nas suas mãos a tarefa de fazer inverter o rumo que esta globalização económica e financeira desregulada tem imposto às democracias, no corte em direitos laborais, na protecção social e nos serviços públicos, empobrecendo cada vez mais quem vive do seu trabalho ou está excluído dele. Acreditamos que a participação cívica e acções concertadas podem pôr fim a estas políticas económicas e sociais tão injustas e desumanas. Nesta como em outras posições públicas que temos vindo a assumir defendemos que “a união das pessoas para garantir os direitos que lhes pertencem, permanece um factor construtivo da ordem social e da solidariedade, factor do qual não se pode prescindir”. (Encíclica Laborem Exercens, sobre o trabalho humano, Nº 20 – João Paulo II). A memória que fazemos destes 75 anos de vida da LOC/MTC, assim como a história do movimento operário e da humanidade mostram-nos que nem sempre os êxitos estão do lado dos mais poderosos. A coragem e a audácia dos mais débeis e fragilizados são um alento para continuarmos a nossa missão. Equipa Nacional da LOC/MTC

Mesa Redonda em Lisboa

“Ser Cristão para quê?” No próximo dia 24 de Novembro, quinta-feira às 21h30, será apresentada uma Mesa Redonda sobre o livro “Ser Cristão para quê?” da autoria de Timothy Radcliffe e editora Paulinas. Os seus argumentos acerca da fé cristã são profundamente católicos e profundamente humanos. Mas o que é realmente notável é que a sua interpretação e argumentação a favor do Evangelho cristão estão fundamentadas numa profunda compreensão da natureza humana e dos problemas e ansiedades dos homens e mulheres de hoje. Radcliffe tem uma compreensão profundamente teológica do Evangelho, mas está longe de elaborar uma teologia de «torre de marfim»

O Mensageiro 24.Novembro.2011

Presidente da Cáritas lançou campanha

“10 milhões de estrelas, um gesto para a paz” O presidente da Caritas Portuguesa espera que a campanha de Natal ‘10 milhões de estrelas – um gesto para a paz’ tenha este ano a contribuição de, pelo menos, “um milhão de portugueses”. “Se nós chegássemos a um milhão de pessoas já era uma boa ajuda, até ao próximo peditório nacional da Caritas, que vai ser em Março”, realçou Eugénio Fonseca, em declarações aos jornalistas, durante a apresentação daquela iniciativa solidária, no Instituto São João de Deus, em Lisboa. A nona edição do projecto reverte, em 65%, para as diversas Caritas diocesanas espalhadas pelo país, que se debatem actualmente com falta de recursos para responderem a um número crescente de famílias em dificuldades. Segundo dados avançados pela Caritas Portuguesa, todos os meses surgem cerca de 1400 novos pedidos

de ajuda, o que equivale a uma média de 17 famílias por dia. Através da compra de uma vela (1 euro), os portugueses vão estar também a contribuir (35% do montante recolhido) para apoiar as populações desfavorecidas da Somália, pais do nordeste africano que se debate hoje com a pior seca dos últimos 60 anos. Sublinhando que “isto não é uma operação para vender velas” mas sim “um sinal para motivar as pessoas para a partilha de bens”, Eugénio Fonseca fez votos para que a campanha ajude a sociedade a recuperar “determinados valores” que “se perderam”, como a “justiça e a solidariedade”. Uma das novidades da campanha natalícia deste ano prende-se com o alargamento dos pontos de venda das velas. Para além de estarem disponíveis nas Caritas diocesanas, nas paróquias e escolas espalhadas pelo

país, as velas vão estar disponíveis para compra nos espaços comerciais ‘Pingo Doce’. A campanha chega este ano às novas tecnologias sob o mote ‘Ilumine a vida de quem mais precisa’, com aplicações para telemóveis e computadores portáteis da Apple que permitem a compra de uma vela digital por 1,60 euros. Seja em forma de vela convencional ou digital, para o presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e da Mobilidade Humana, o que interessa é que a compra das velas simbolize a adopção de uma “linguagem de esperança e de paz” por parte da sociedade. “A paz não é simplesmente a ausência da guerra e existem imensas pessoas que não têm paz interior, famílias angustiadas, preocupadas não apenas pelo amanhã mas sobretudo pelo presente”, frisou D. Jorge Ortiga.

Numa sociedade em que “fechar os olhos é o mais comum”, o arcebispo bracarense desafiou a sociedade a estar mais atenta aos problemas do próximo. “Que esta vela se gaste nas famílias e nos lares em Portugal, mas este sentido de nos interpelar para conhecermos as situações de necessidade, de carência e sobretudo de responder com acções bens concretas”, apontou. À semelhança dos anos anteriores, esta campanha de recolha de fundos da Caritas Portuguesa conta com o apoio de diversas figuras representativas da sociedade, como a jornalista Fátima Campos Ferreira, o apresentador Jorge Gabriel, o bispo de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro, e o futebolista Nuno Gomes. A página oficial da Caritas Portuguesa na rede social Facebook vai apresentar regularmente novidades sobre este projecto.

Presidente destaca esforços extraordinários

Instituições de Solidariedade O presidente da República enalteceu, na passada segunda-feira, o “esforço extraordinário” das Instituições de Solidariedade no sentido de “responderem ao aumento significativo das solicitações que lhes são dirigidas”, refere uma nota informativa da Presidência. Aníbal Cavaco Silva recebeu representantes da União das Misericórdias Portuguesas, a União das Mutualidades Portuguesas, a Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), a Federação dos Bancos Alimentares contra a Fome e Caritas Portuguesa. A reunião de trabalho com a delegação das Instituições de Solidariedade teve em vista “recolher informação sobre a situa-

ção social do país e sobre o papel desempenhado por estas organizações no apoio às famílias e aos cidadãos mais carenciados e desprotegidos da sociedade portuguesa, no quadro da crise económica e financeira que Portugal atravessa”. O presidente sublinhou que as Instituições são confrontadas com “a redução dos recursos financeiros

que lhes são disponibilizados” e “perspectivas de maior contenção”. O padre Lino Maia, presidente da CNIS, disse após o encontro que Cavaco Silva falou das Instituições como uma “almofada social” do país. “Uma grande conclusão deste encontro é que é importante que todos nós estejamos de mãos dadas

e estamos”, assinalou, em declarações aos jornalistas, no Palácio de Belém. Para este responsável, “as dificuldades da população estão a aumentar”. A Caritas Portuguesa alertou, por seu lado, para a necessidade de “encontrar uma alternativa” para a situação dos desempregados com mais de 45 anos. Em declarações aos jornalistas, no âmbito da apresentação da campanha de Natal ‘10 milhões de estrelas’, Eugénio Fonseca mostrou-se preocupado com o futuro daquelas pessoas, com “idade a mais para novos postos de trabalho”, mais ainda “muito novas para terem acesso à reforma”.


OPINIÃO 13

O Mensageiro 24.Novembro.2011

Divulgação

C

omo Schuman, também o chanceler alemão Adenauer foi um europeísta convicto. A sua escolha baseava-se na fé cristã e na convicção de que os Estados nacionais não eram suficientes para assegurar o bem-estar e a segurança dos seus cidadãos. A revista americana “Time” elegeu-o em 1953 como “o homem do ano” devido ao seu trabalho a

Diamantino Matos e Silvina Marques

Nova Evangelização Encontros para adolescentes, jovens e adultos

Paróquia dos Marrazes Quartas e Sextas-feiras, 21h30, Salão Paroquial (junto à igreja dos Marrazes) Paróquia do Souto da Carpalhosa Segundas e Quintas-feiras, 21h00, Cave da Casa Paroquial (junto à igreja do Souto da Carpalhosa) Até 30 de Novembro

Bodas de Diamante

No passado dia 18 de Novembro, o casal Diamantino Matos e Silvina Marques, residentes em Leiria-gare, celebraram, juntamente com a família e com a comunidade, as Bodas de Diamante. Relembrando o dia do seu casamento, foi na celebração da Eucaristia presidida pelo Padre Marco Brites, que fizeram a renovação dos votos matrimoniais na Igreja Paroquial dos Marrazes, onde há 60 anos prometeram amarse na saúde e na doença e em todos os dias da sua vida. Apesar dos sacrifícios e dificuldades que a vida lhes trouxe, conseguiram levar a bom termo o seu casamento, sendo um exemplo a seguir. Ao longo dos anos quantas zangas, amuos, aborrecimentos, reconciliações, alegrias enfrentaram para chegarem aos 60 anos de matrimónio e nesta data encher de orgulho familiares e amigos, por tão privilegiado acontecimento. Toda a família deseja a este casal muitas felicidades e a continuação de uma vida em comum longa e plena.

favor da União Europeia. Deve-se a ele a reconstrução da Alemanha após a segunda guerra mundial. Konrad Adenauer nasceu em Colónia no ano de 1876 e faleceu em 1967, aos 91 anos. Em casa foi educado na fé cristã, como ele próprio testemunha: “Os meus pais eram pessoas boas e levaram-nos, a nós filhos, a ter uma concepção cristã da vida”. Estudou Direito, casou-se com Emma Weyer, da qual teve três filhos e cedo ficou viúvo. Três anos depois, voltou a casar com Gussie Zinsser. Um dos seus filhos tornou-se sacerdote. Segundo este, o pai vivia uma religiosidade convicta que “consistia na vida vivida em consonância com as responsabilidades cristãs”. Em 1917, tornou-se presidente da Câmara de Colónia, permanecendo nesse cargo até 1933, altura em que o nazismo subiu ao poder na Alemanha. Perseguido, foi refugiar-se num convento beneditino, onde esteve um ano. Ali pode aproveitar do clima e da experiência de oração, que lhe dava a confiança, a fortaleza e o conforto nas adversidades que sofria. As cartas à família transparecem o ânimo forte com que vivia e a coragem e conforto que transmitia aos familiares. Na biblioteca do convento tomou contacto com os primeiros documentos da doutrina social da Igreja. Neles, escreve o biógrafo, “encontrou um programa social orgânico impregnado pela fé numa ordem desejada por Deus, ordem que deveria ser aplicada também na esfera da sociedade moderna” (P.

Weymar). Tal pensamento iria influenciá-lo no seu trabalho político. Em 1944, devido à sua oposição ao nazismo, foi preso e levado para um campo de concentração. Estava na lista dos condenados à morte, mas foi salvo por um seu amigo, chefe de equipa dos guardas prisionais. Entretanto, também a mulher foi presa durante algum tempo e humilhada. Quando ela foi libertada, ao despedir-se, Adenauer disse-lhe: “Fica tranquila, pois estamos nas mãos de Deus”. No final da guerra, em 1945, foi finalmente libertado da prisão. Um dos oficiais das tropas vencedoras foi oferecer-lhe novamente o cargo de presidente da Câmara de Colónia. A situação da Alemanha era calamitosa e ele já tinha 70 anos. No fundo da alma sente uma voz imperiosa: “Deus o quer: aceita. Tem confiança!”. Assim fez e pôs mãos à obra. Colónia começou a ressurgir. Um conflito com os ingleses das forças aliadas, obrigou-o a retirar-se. Participou então na fundação do partido democrata cristão. Ao defender a inspiração cristã na política para contrabalançar o materialismo, afirmava a necessidade de haver “em todas as nações partidos cristãos, que devem não apenas permear de espírito cristão a vida política, económica e social, mas também proporse como objectivo a criação das premissas para uma existência cristã de cada cidadão. Tais pressupostos são: uma propriedade que liberte o trabalhador da angústia da fome e da mi-

séria; uma casa na qual as crianças cresçam sãs e sem conhecer limitações às suas necessidades de luz e sol; uma liberdade suficiente, já que a personalidade de uma pessoa tem necessidade de tranquilidade e de espaço para se poder desenvolver rectamente. E o pressuposto primário é a educação da juventude.” Em 1949, quando se constituiu a República Federal da Alemanha, tornou-se o seu primeiro chefe de governo (chanceler), cargo que exerceu até 1963. No seu discurso programático, declarou: “Toda a nossa obra será animada pelo espírito da civilização cristã ocidental e pelo respeito dos direitos e da dignidade do homem. Nós esperamos conseguir, com a ajuda de Deus, guiar para o progresso o povo alemão, e contribuir para a paz na Europa e no mundo”. Procurou integrar o seu país no mundo ocidental, aceitou a proposta de Schuman para a criação da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, defendeu a construção de uma União Europeia e conseguiu estabelecer uma aliança franco-alemã. O Papa Paulo VI, numa audiência em 1963, reconhecia que Adenauer pôde dar um “contributo essencial à grande obra de reconstrução do seu País” e que olhando para trás podia constatar “quanto foram abençoados os seus trabalhos”. Adenauer teve um altíssimo conceito da dignidade do cristão. Em 1956, afirmava: “Ser cristão é algo de tão grande, tão difícil, que seria necessário ser-se muito modesto

LUZ ENTRE OS HOMENS

Pe. Jorge Guarda

Vigário Geral da Diocese

http://padrejorgeguarda.cancaonova.pt

Adenauer, construtor da Europa unida e contentar-se em assim dizer: nós esforçamo-nos por ser cristãos... e por esta estrada queremos tentar alcançar estados de ulterior perfeição”. Sobre a sua visão política do mundo e da convicção que a sustentava, disse: “A minha convicção é de que o mundo só alcançará a paz e a liberdade se triunfar a concepção fundada nos princípios cristãos”. Era uma visão que assentava no reconhecimento da essencial dimensão espiritual da pessoa humana e da organização democrática da sociedade contra a ideologia materialista que promovia o colectivismo e uma organização totalitária do Estado.


14 INSTITUCIONAL CARTÓRIO NOTARIAL DE MANUEL FONTOURA CARNEIRO PORTO DE MÓS Certifico para fins de publicação, que por escritura de justificação celebrada neste Cartório Notarial, no dia dezassete de Novembro de dois mil e onze, exarada a folhas cento e vinte e quatro do livro para Escrituras Diversas Duzentos e Cinquenta e Quatro – A, JOSÉ LUÍS MARQUES DA CRUZ MONTEIRTO casado com Ana Maria Rosa Marques Monteiro sob o regime da separação de bens, natural da freguesia e concelho de Leiria, residente no Bairro dos Capuchos, lote 8, 3º dtº, em Leiria, Nif: 115 209 069, declarou; Que é dono e legítimo possuidor, com exclusão de outrem, de três quartas partes indivisas do prédio rústico, sito em Águas Formosas, freguesia de Marrazes, concelho de Leiria, composto de pinhal, com a área de nove mil novecentos e oitenta metros quadrados, a confrontar do norte com caminho, sul com Mata Nacional, nascente com José Vicente Confraria e poente com Joaquim Sousa Fonseca, descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria na ficha quatro mil quatrocentas e sete, direitos lá registados a favor de Manuel Pereira Batista casado com Maria de Jesus, sob o regime da comunhão geral, pela inscrição apresentação vinte e nove de dezasseis de Abril de mil novecentos e noventa e seis, inscrito na matriz sob o artigo 1.151, com o valor patrimonial de IMT correspondente à fracção de € 1.528,20. Que estes direitos vieram à sua posse por compra verbal que fez aos referidos Manuel Pereira Batista e mulher Maria de Jesus, residentes que foram em Pinheiros, Marrazes, Leiria, compra essa que teve lugar no ano de mil novecentos e setenta e quatro. Não obstante não ter título formal de aquisição dos referidos direitos no prédio, foi ele que sempre os possuiu, em compropriedade, desde aquela data até hoje, logo há mais de vinte anos, em nome próprio, defendeu a sua posse, pagou os respectivos impostos, gozou todas as utilidades por ele proporcionadas, cultivou-o e colheu os seus frutos, sempre com ânimo de quem exerce direito próprio, sendo reconhecido como seu dono por toda a gente, posse essa de boa fé, por ignorar lesar direito alheio, pacífica, porque sem violência, contínua e pública, por ser exercida sem interrupção e de modo a ser conhecida por todos os interessados. Tais factos integram a figura jurídica da usucapião, que o justificante invoca, como causa de aquisição dos referidos direitos no prédio, por não poder comprovar a sua aquisição pelos meios extrajudiciais normais. Cartório Notarial de Manuel Fontoura Carneiro em Porto de Mós, dezassete de Novembro de dois mil e onze. A colaboradora com delegação de poderes, (Ana Paula Cordeiro Pires de Sousa Mendes)

Dr. Rui Castela Médico Especialista - Doenças dos Olhos Operações - Contactologia

CONSULTAS ÀS TERÇAS E QUINTAS FEIRAS POR MARCAÇÃO

O Mensageiro 24.Novembro.2011

ALTERAÇÃO À LICENÇA DE OPERAÇÃO DE LOTEAMENTO ABERTURA DE PROCEDIMENTO DE NOTIFICAÇÃO DOS PROPRIETÁRIOS CONSTANTES DO ALVARÁ DE LOTEAMENTO N.º 9/2000 – AVISO N.º 86/11 PROCESSO DE LOTEAMENTO N.º 23/97 Lino Dias Pereira, Vereador do Pelouro do Ordenamento do Território, Urbanismo e Obras Municipais, no uso da competência delegada (Edital n.º 21/2011) torna público, nos termos da alínea d) do n.º 1, do artigo 70.º do Código do Procedimento Administrativo (C.P.A.), conjugado com o n.º 3 do artigo 27.º do Decreto-Lei n.º 555/99, de 16 de Dezembro, na redacção que lhe foi dada pelo Decreto-Lei n.º 26/2010, de 30 de Março, bem como com o artigo 17.º do Regulamento de Operações Urbanísticas do Município de Leiria, que se notificam todos os proprietários dos lotes titulados pelo alvará de loteamento n.º 9/00, emitido em 02/05/2000, para, querendo, se pronunciarem sobre o pedido de alteração à licença de operação de loteamento, cuja apreciação decorre na Câmara ao abrigo do processo n.º 23/97. O pedido de alteração é apresentado por Paulo José Súbtil Barreiro, incide sobre o lote 37 do prédio descrito na Conservatória do Registo Predial de Leiria sob o n.º 5017/20000607, e inscrito na matriz urbana sob o artigo 4813, da freguesia de Pousos, lote este resultante da operação de loteamento do prédio sito em Trigueiras, da freguesia de Pousos. As alterações pretendidas consistem essencialmente no seguinte: - Aumento da área de implantação de 165m2 para 220m2; - Aumento da área de construção em cave de 165m2 para 200m2, aumentando por conseguinte a área total de construção para 520m2. O período de pronúncia decorre pelo prazo de dez dias úteis, contados a partir do primeiro dia útil seguinte à data da respectiva publicação em jornal e no sítio do Município de Leira na Internet, podendo no decorrer deste período, os proprietários vir a pronunciarse por escrito sobre a alteração pretendida, mediante requerimento dirigido ao Ex.mo Presidente da Câmara Municipal de Leiria, a remeter ou entregar no Departamento de Operações Urbanísticas, sito na Rua da Cooperativa, S. Romão, freguesia de Pousos, onde se encontra patente o respectivo processo, para eventual consulta, todos os dias úteis entre as 09:00 horas e as 15:30 horas. E para constar, se lavrou o presente Aviso e outros de igual teor, que vão ser afixados no edifício-sede do Município e da respectiva Freguesia, nas instalações do Departamento de Operações Urbanísticas, bem como de anúncio a publicar em dois jornais locais e no sítio do Município de Leiria na Internet. Município de Leiria, 27 de Outubro de 2011 POR DELEGAÇÃO DO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL O VEREADOR (Lino Dias Pereira)

Telefones: 244 832 288 e 244 870 500

F. Costa Pereira

Agradecimento

Médico Especialista Doenças da boca e dentes

José Maria Pedro

Rua João de Deus, 25- 1º Dt. - LEIRIA CONSULTAS COM HORA MARCADA 2ª, 4ª e 5ª: 11h-13h e 15h-19h, 3ª: 10h-13h e 15h-19h, Sábados: 9h30-15h Tel. 244 832406

Maio (24), Avenida (25), Baptista (26), Central (27), Godinho Tomáz (28), Higiene (29), Antunes (30) e Lis (1)

TELEFONES ÚTEIS

Bombeiros Municipais - 244 832 122 | Bomb. Vol. Leiria (Ger.) - 244 882 015 | Bomb. Vol. Leiria (Urg.) - 244 881 120 | Bomb. Volunt. Batalha - 244 765 411 | Bomb. Volunt. P. Mós - 244 491 115 | Bomb. Volunt. Juncal - 244 470 115 | Bomb. Volunt Ourém - 249 540 500 | Bomb. V. M.te Redondo - 244 685 800 | Bomb. Volunt. Ortigosa - 244 613 700 | Bomb. Volunt. Maceira - 244 777 100 | Bomb. Vol. Marinha - 244 575 112 | Bom. Volunt. Vieira - 244 699 080 | Bom. Voltun. Pombal - 236 212 122 | Brigada de Trânsito - 244 832 473 | Câmara M. de Leiria - 244 839

Registo no ICS N.º 100494 Semanário - Sai à 5ª Feira Tiragem média - 3.000

Errata | Na edição de 10 de Novembro (P. 10), o

texto sobre o falecimento de José Maria Pedro continha alguma informação incorrecta. Abaixo publicamos o agradecimento da família, com a informação corrigida. Aos visados e aos leitores pedimos desculpa pelo lapso.

Consultório - R. João de Deus, 17-1ºEsq. - Leiria

FARMÁCIAS DE SERVIÇO

ALTERAÇÃO À LICENÇA DE OPERAÇÃO DE LOTEAMENTO ABERTURA DE PROCEDIMENTO DE CONSULTA PÚBLICA E NOTIFICAÇÃO DOS PROPRIETÁRIOS CONSTANTES DO ALVARÁ DE LOTEAMENTO DA ZONA INDUSTRIAL DA COVA DAS FAIAS AVISO N.º 87/11 PROCESSO DE LOTEAMENTO N.º 7/11 Lino Dias Pereira, Vereador do Pelouro do Ordenamento do Território, Urbanismo e Obras Municipais, no uso da competência delegada (Edital n.º 21/2011) torna público, nos termos da alínea d) do n.º 1, do artigo 70.º do Código do Procedimento Administrativo (C.P.A.), conjugado com o n.º 2 e o n.º 3 do artigo 27.º do Decreto-Lei n.º 555/99, de 16 de Dezembro, na redacção que lhe foi dada pelo Decreto-Lei n.º 26/2010, de 30 de Março, bem como com o artigo 17.º do Regulamento de Operações Urbanísticas do Município de Leiria, que se submete a discussão pública, bem assim como a pronúncia dos proprietários dos lotes do alvará de loteamento da Zona Industrial da Cova das Faias (T 108/82), emitido em 2000/12/19, e respectivos aditamentos, o pedido de alteração à licença de operação de loteamento, cuja apreciação decorre na Câmara ao abrigo do processo n.º 7/11. O pedido de alteração é apresentado pela sociedade “Meigal Alimentação, S.A.” incide sobre o lote n.º 4, descrito na Conservatória do Registo Predial de Leiria sob o n.º 6178/20001219 e inscrito na matriz urbana sob o artigo 7725 da freguesia de Marrazes, e consta da alteração de uso do referido lote de pavilhão industrial para pavilhão industrial, comércio e serviços. O período de discussão pública decorre pelo prazo de quinze dias úteis, contados a partir do primeiro dia útil seguinte à data da respectiva publicação em jornal e no sítio do Município de Leiria na Internet, podendo no decorrer deste período, os interessados vir a pronunciarse por escrito sobre a alteração pretendida, mediante requerimento dirigido ao Ex.mo Presidente da Câmara Municipal de Leiria, a remeter ou entregar no Departamento de Operações Urbanísticas, sito na Rua da Cooperativa, S. Romão, freguesia de Pousos, onde se encontra patente o respectivo processo, para eventual consulta, todos os dias úteis entre as 09:00 horas e as 15:30 horas. E para constar, se lavrou o presente Aviso e outros de igual teor, que vão ser afixados no edifício-sede do Município e da respectiva Freguesia, nas instalações do Departamento de Operações Urbanísticas, bem como de anúncio a publicar em dois jornais locais e no sítio do Município de Leiria na Internet. Município de Leiria, 27 de Outubro de 2011 POR DELEGAÇÃO DO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL O VEREADOR (Lino Dias Pereira)

500 | Câmara Eclesiástica - 244 832 539 | CENEL (Avarias) - 800 246 246 | C. Saúde A. Sampaio - 244 817 820 | C. Saúde Gorjão Henriques - 244 816 400 | C. P. (Est. de Leiria) - 244 882 027 | Cruz Vermelha - Leiria - 244 823 725 | Farmácia Avenida - 244 833 168 | Farmácia Baptista - 244 832 320 | Farmácia Central - 244 817 980 | Farmácia Coelho - 244 832 432 | Farmácia Higiene - 244 833 140 | Farmácia Lino - 244 832 465 | Farmácia Oliveira - 244 822 757 | Farmácia Sanches - 244 892 500 | Governo Civil - 244 830 900 | Guarda N. Republicana - 244 824 300 | Hospital de S.to André - 244 817 000 | Hospital S. Francisco - 244 819 300 | Polícia Judiciária - 244 815 202 | Polícia S. Pública - 244 859 859 | Polidiagnóstico - 244 828 455 | Rádio Táxis - 244 815 900 | Rádio Alerta - 244 882 247 | Rodoviária do Tejo - 244 811 507 | Teatro JLS (Cinema) - 244 823 600

Faleceu, no Hospital de Leiria, no passado dia 7 de Novembro, José Maria Pedro, de 88 anos, vítima de doença prolongada, natural de Álvares, concelho de Góis, e residente em Pousos, Leiria. Antes de se fixar nos Pousos, morou na cidade da Guarda e na freguesia de Santa Catarina da Serra. Era marido de Maria Lucília Martins de Pina Pedro, pai de oito filhos, dos quais dois sacerdotes, a saber os irmãos João e Manuel Pina Pedro, e avô de catorze netos. Trabalhou durante muitos anos no Hotel Eurosol, em Leiria. O Funeral realizou-se na tarde de terça-feira, dia 8 de Novembro, com missa de corpo presente na igreja paroquial dos Pousos, com a presença de vinte e dois sacerdotes e numerosos amigos e familiares, tendo sido sepultado no cemitério local. A família agradece reconhecidamente a todas as pessoas que o acompanharam durante a sua doença e se dignaram participar nas Missas de exéquias e do sétimo dia.

Fundador José Ferreira Lacerda Director Rui Ribeiro (TE416) Redacção Luís Miguel Ferraz (CP5023), Joaquim Santos (CP7731), Ana Vala (CP8867). Paginação O Mensageiro Colaboradores Ambrósio Ferreira, Américo Oliveira, André Batista (Pe.), Ângela Duarte, Carlos Alberto Vieira, Carlos Cabecinhas (Pe.), José Casimiro Antunes, Francisco Pereira (Pe.), D. João Alves, João Filipe Matias (CO798), Joaquim J. Ruivo, Jorge Guarda (Pe.), José António C. Santos, Júlia Moniz, Maria de Fátima Sismeiro, Orlando Fernandes, Paulo Adriano Santos, Pedro Jerónimo, Pedro Miguel Viva (Pe.), Saúl António Gomes, Sérgio Carvalho, Verónica Ferreirinho, Vítor Mira (Pe.). Administração / Publicidade André Antunes Batista (Pe.). Propriedade/Sede (Editor) Seminário Diocesano de Leiria - Largo Padre Carvalho - 2414-011 LEIRIA - Reitor: Armindo Janeiro (Pe.) Contribuinte 500 845 719 Contactos Tel.: 244 821 100/1 - Fax: 244 821 102 - Email: jornal@omensageiro.com.pt - Web: www.omensageiro.com.pt Impressão e Expedição Empresa do Diário do Minho, Lda - Tel: 253 303 170 - Fax: 253 303 171 Depósito Legal 2906831/09

Tabela de Assinaturas para 2011 Destino Nacional Europa Resto do Mundo

Normal Benfeitor 20 euros 40 euros 30 euros 60 euros 40 euros

Preço avulso - 0,80 euros


DESPORTO 15

O Mensageiro 24.Novembro.2011

Pts 22 18 17 14 14 13 12 12 10 10 7 6 6 6 4 1

Marrazes x Guiense (todos os jogos às 15h00) Pataiense x Portomosense Alq. Serra x Atouguiense Pedroguense x Fig.Vinhos Ansião x Nazarenos Vieirense x Meirinhas Alvaiázere x GRAP/Pousos Biblioteca x Avelarense

11.ª JOR. 27.11.11

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º

V 5 4 3 4 3 3 3 2 2 1 1 0

E 0 1 3 0 1 0 0 1 0 2 2 0

P. Ferreira x V. Guimarães (1-5) Marítimo x Académica (3-2) Olhanense x Porto (0-0) Beira-Mar x Feirense (2-1) Rio Ave x Nacional (2-1) V. Setúbal x Gil Vicente (0-0) Sp. Braga x Benfica (1-1) Sporting x U. Leiria (3-1)

Portimonense x Atlético (0-1) Estoril x Belenenses (1-0) Naval x Oliveirense (1-1) Sp. Covilhã x D. Aves (0-1) Leixões x Penafiel (2-1) Arouca x Freamunde (0-0) Moreirense x U. Madeira (2-0) Santa Clara x Trofense (1-0)

V 7 7 7 6 5 3 4 2 3 2 3 3 3 2 2 1

E 3 3 2 3 4 4 1 5 2 4 1 1 0 2 1 4

9.ª JORN. 06.11.11

II LIGA

J 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10

D 0 0 1 1 1 3 5 3 5 4 6 6 7 6 7 5

Pts 24 24 23 21 19 13 13 11 11 10 10 10 9 8 7 7

Académica x Beira-Mar (dia 25, 20h15, Sport Tv1) Nacional x Marítimo (dia 26, 17h00, Sport Tv2) Benfica x Sporting (dia 26, 20h15, Sport Tv1) Feirense x Rio Ave (16h00) Gil Vicente x U. Leiria (16h00) Porto x Sp. Braga (18h15,TVI) P. Ferreira x Olhanense (20h15, Sport Tv1) V. Guimarães x V. Setúbal (dia 28, 20h15, Sport Tv1)

15 13 12 12 10 9 9 7 6 5 5 0

Ilha x Moita do Boi (todos os jogos às 15h00) Castanheira de Pêra x Boavista Arcuda x Pousaflores Pelariga x Alegre e Unido Mata Mourisquense x Motor Clube Ranha x Caseirinhos

I LIGA

Equipa Porto Benfica Sporting Marítimo Sp. Braga Olhanense Académica Gil Vicente V. Setúbal Beira-Mar V. Guimarães Nacional U. Leiria Rio Ave P. Ferreira Feirense

D 1 1 0 2 2 3 3 3 4 3 3 6

5.ª JO.06.11.11 1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º

Equipa Atlético Santa Clara Penafiel Moreirense Estoril Freamunde Leixões D. Aves Oliveirense Naval Sp. Covilhã Belenenses Arouca Trofense U. Madeira Portimonense

J 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9

V 6 4 4 4 3 3 4 3 3 3 3 2 2 2 2 2

E 2 3 3 2 4 4 1 4 3 3 2 4 4 2 2 1

Praia da Vieira x Lisboa e Marinha (2-7) Outeirense x Unidos (2-1) Pilado x Os Vidreiros (0-1) Maceirinha x Juncalense (0-1) Santo Amaro x Nadadouro (1-1) Folgou: Gaeirense Equipa Lisboa Marinha Gaeirense Outeirense Pilado Juncalense Maceirinha Os Vidreiros Praia da Vieira Nadadouro Santo Amaro Unidos

J 6 5 5 6 5 6 5 5 6 5 6

V 6 4 3 3 3 2 2 2 1 0 0

E 0 0 1 0 0 2 1 0 1 2 1

D 0 1 1 3 2 2 2 3 4 3 5

Pts 18 12 10 9 9 8 7 6 4 2 1

Lisboa e Marinha x Santo Amaro Unidos x Praia da Vieira Os Vidreiros x Outeirense Juncalense x Pilado (todos os jogos às 15h00) Gaeirense x Maceirinha Folga: Nadadouro

“Chuva de golos” na Honra “É disto que o meu povo gosta!” A expressão é do jornalista Jorge Perestrelo, já falecido, quando relatava jogos de futebol para a rádio ou televisão. Fazia-o sempre com a alegria “estampada” na voz. E quando havia golos, era ouvi-lo dizer – numa outra expressão que o celebrizou – “ripa na rapaqueca”. É por eles, os golos, que escrevemos estas linhas. Só na última jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Leiria (AFL) foram apontados 39, o que dá uma média de 4,9 por jogo. Notável! A 8.ª jornada é, até ao momento, a mais produtiva do principal escalão da AFL, em 2011/12. O principal contributo veio do

federação portuguesa de futebol

liga portuguesa de futebol profissional

10.ª JOR. 27.11.11

10.ª JOR. 06.11.11

liga portuguesa de futebol profissional

J 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6

SUL

III Divisão

SUL

Pts 20 15 15 14 13 13 13 13 12 12 11 10 10 8 8 7

Atlético x Moreirense (dia 24, 20h15) Freamunde x Santa Clara Oliveirense x Sp. Covilhã Trofense x Estoril U. Madeira x Arouca Belenenses x Naval Penafiel x Portimonense D. Aves x Leixões

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º

Pinhalnovense x Fátima (2-1) Juv. Évora x Louletano (2-0) Mafra x Reguengos (2-0) Caldas x Monsanto (0-0) Vendas Novas x Carregado (3-1) 1.º Dezembro x Sertanense (1-0) Oriental x Torreense (0-1) Moura x Tourizense (2-1) Equipa Torreense Vendas Novas Pinhalnovense Fátima Oriental Carregado Moura 1.º Dezembro Sertanense Louletano Mafra Tourizense Juv. Évora Monsanto Reguengos Caldas

J 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9

V 6 6 6 5 4 3 3 3 3 3 2 2 3 1 1 1

E 2 1 1 1 3 4 3 2 2 2 5 4 1 5 2 2

D 1 2 2 3 2 2 3 4 4 4 2 3 5 3 6 6

Pedroguense x Marrazes (2-8), no qual o atleta marrazense ‘Figo’ fez um ‘poker’ (quatro golos). Mas não foi só neste jogo que muito se festejou. O Portomosense x Alvaiázere (5-2) e o Figueiró dos Vinhos x Vieirense (3-4) são outros exemplos. O melhor registo de golos apontados numa só jornada na Honra de AFL

fixava-se, até à última, em 32 (3.ª). Quanto às restantes, variaram entre os 19 (6.ª) e os 29 (1.ª). Já no que se refere às maiores goleadas, registaram-se no Guiense x Pedroguense (10-0; 1.ª jornada) e Alqueidão da Serra x Figueiró dos Vinhos (9-1; 7.ª).

federação portuguesa de futebol

II Divisão B

D 1 2 2 3 2 2 4 2 3 3 4 3 3 5 5 6

Pedro Jerónimo/Arquivo

D 0 0 1 2 2 2 2 2 4 2 2 4 4 4 6 7

Equipa Moita do Boi Pelariga Mata Mourisque. Alegre e Unido Pousaflores Motor Clube Boavista Ranha Cast. Pêra Arcuda Ilha Caseirinhos

Futebol . Oito jogos da divisão da AFL renderam 39

9.ª JO. 13.11.11

E 1 3 2 2 2 1 3 3 1 4 4 3 3 3 1 1

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º

Ranha x Ilha (3-4) Alegre e Unido x Castanheira Pêra (2-1) Boavista x Moita do Boi (4-2) Pousaflores x Pelariga (3-2) Motor Clube x Arcuda (2-0) Caseirinhos x Mata Mourisquense (0-5)

7.ª JO.27.11.11

V 7 5 5 4 4 4 3 3 3 2 1 1 1 1 1 0

I Divisão

9.ª JORN. 13.11.11

J 8 8 8 8 8 7 8 8 8 8 7 8 8 8 8 8

6.ª JO.20.11.11

GRAP/Pousos x Guiense (0-3) Portomosense x Alvaiázere (5-2) Avelarense x Pataiense (1-3) Atouguiense x Ansião (5-1) Fig.Vinhos x Vieirense (3-4) Pedroguense x Marrazes (2-8) Nazarenos x Biblioteca (1-0) Meirinhas x Alq. Serra (0-1) Equipa Alq. Serra Pataiense Portomosense Guiense Alvaiázere Atouguiense Vieirense Nazarenos GRAP/Pousos Marrazes Biblioteca Avelarense Meirinhas Fig.Vinhos Pedroguense Ansião

I Divisão

10.ª JOR. 27.11.11

9.ª JORN. 27.11.11

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º

associação de futebol de leiria

NORTE

7.ª JO.27.11.11

8.ª JORN. 20.11.11

HONRA

associação de futebol de leiria

Pts 20 19 19 16 15 13 12 11 11 11 11 10 10 8 5 5

Fátima x Moura (15h00) Louletano x Pinhalnovense Reguengos x Juv. Évora Monsanto x Mafra Carregado x Caldas (15h00) Sertanense x Vendas Novas Torreense x 1.º Dezembro Tourizense x Oriental

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º

10.ª J. 27.11.11

associação de futebol de leiria

série D

Marinhense x Alcobaça (adiado, 26/02/12) Tocha x Bombarralense (1-0) Peniche x Pampilhosa (adiado, 20/11/11) Riachense x Sp. Pombal (0-1) Beneditense x Sourense (1-1) Folgou: B.C. Branco Equipa Pampilhosa B.C. Branco Sp. Pombal Sourense Tocha Beneditense Peniche Marinhense Alcobaça Bombarralense Riachense

J 7 8 8 8 9 8 7 9 8 8 8

V 5 4 4 3 3 2 1 2 1 0 0

E 1 3 3 4 3 5 5 2 4 6 2

D 1 1 1 1 3 1 1 5 3 2 6

Pts 16 15 15 13 12 11 8 8 7 6 0

Beneditense x Alcobaça (15h00) Bombarralense x Marinhense (15h00) Pampilhosa x B.C. Branco Sp. Pombal x Peniche (15h00) Sourense x Riachense Folga:Tocha

Natação . Leiria

‘BitóriA’ no distrital Setenta e três. É este o número de medalhas coleccionadas pelo Bairro dos Anjos (BA) no campeonato distrital de juniores e seniores de piscina curta (Caldas da Rainha, 19 e 20 de Novembro). Dessas, 29 foram de ouro, 26 de prata e 18 de bronze. Destaque para Sara Cruz (BA, na foto), que venceu todas as seis provas em que participou individualmente, tendo ainda somado mais três títulos colectivos. “Os Pimpões” (Caldas da Rainha), com 56 medalhas, e o Desportivo Náutico da Marinha Grande, com 45, completaram, respectivamente, o pódio colectivo.

FOTOJORNALISMOS

Europeu de badminton nas Caldas Decorre, até 27 de Novembro, no Centro de Alto Rendimento nas Caldas da Rainha, o Campeonato da Europa de Sub-17. Com a participação de 37 países na prova indivi-

dual e 28 na vertente de equipas, incluindo Portugal, este é “um recorde para a Badminton Europe que conta com a filiação de 52 países membros”, refere a organização em comuni-

cado, acrescentando que esta é a “prova a mais participada de sempre”. Os resultados e mais informações em www.fpbadminton.org.

Prémio Espírito Desportivo atribuido a Miguel Ângelo Rodrigues (Escola Básica N.º 2 dos Marrazes), no decorrer da Festa Nacional de Desporto Escolar (Lourinhã, 18 de Novembro), que distinguiu os melhores atletas em 2010/11. Foto: DR


ÚLTIMA 24NOVEMBRO2011

O mundo é salvo pela paciência de Deus e destruído pela impaciência dos homens. Bento XVI, Papa

Escuteiros da região em acção

No passado fim-de-semana, 12 e 13 de Novembro, realizou-se a actividade “48h de Voluntariado – Uma mostra imensa do que o CNE é capaz”, promovida e organizada pelo CNE – Corpo Nacional de Escutas – Escutismo Católico Português. Esta actividade, que se realizou a nível nacional, foi uma das iniciativas do projecto de celebração do CNE para o Ano Europeu do Voluntariado e pretendeu sensibilizar os jovens para a importância do espírito de serviço e da solidariedade. Na região de Leiria, foram três os projectos participantes nesta iniciativa, que envolveram cerca de 50 caminheiros, dirigentes e anónimos da comunidade, dos agrupamentos 762 Maceira, 127 Sé-Leiria e 36 Marinha Grande. Dois dos projectos foram de carácter social, um para melhoramento de condições do Centro de Acolhimento de Leiria e outro para a requalificação do espaço exterior da instituição de apoio social da Marinha Grande (ADESER). O terceiro foi de carácter ambiental e de preservação do património, com a limpeza e manutenção da Senhora da Barroquinha, na Maceira. Esta actividade tinha como principais objectivos envolver os Caminheiros / Companheiros numa celebração nacional de voluntariado; realizar acções de serviço em todo ou em todos os territórios onde o CNE está representado, privilegiando a dimensão de animação local no território nacional; evidenciar a diversidade de âmbitos do serviço à Comunidade e valorizar o CNE enquanto Associação de Voluntários e Escola de Voluntariado. É de destacar o empenho e a vontade que cada um dos participantes demonstrou em deixar este mundo um pouco melhor, como pedia Baden-Powel, o fundador do Escutismo. Ana Rute, coordenadora regional do projecto

Fotos: DR

“48h de Voluntariado” pelo CNE

No dia da Padroeira

Concerto no Seminário de Leiria No dia 8 de Dezembro celebra-se a festa da Padroeira do Seminário Diocesano de Leiria. Para comemorar em festa esta efeméride, o Seminário organiza um concerto que promete ser “um momento musical único”. Promovido por um grupo de amigos músicos e compositores do Norte do País, alguns deles com um vínculo grande a este Seminário, apresenta-se um concerto muito original, dada a diversidade de obras apresentadas, entre temas inéditos e outros já gravados (ver cartaz). Com entrada livre, o Seminário convida para este espectáculo todos os diocesanos. “Aos músicos, que vêm por amizade, gostaríamos de retribuir com um forte interesse das pessoas; gostaríamos de ver pelo menos mais uma pessoa para além da capacidade máxima do espaço do concerto!”, apela o reitor da instituição.

4885#OMENSAGEIRO#24NOV  

O Mensageiro (O Mais Antigo Semanário do Distrito de Leiria): Edição de 24 de Novembro de 2011 (N.º 4885).

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you