Issuu on Google+

CAMPANHA

1 OUTUBRO 2009 ANO 95 - N.º 4777 FUNDADOR José Ferreira Lacerda DIRECTOR Rui Ribeiro

PREÇO: 0,80 euros (IVA incluído) SEMINÁRIO DIOCESANO – 2414-011 LEIRIA TEL. 244 821 100/1 • FAX 244 821 102 E-MAIL: jornal@omensageiro.com.pt WEB: www.omensageiro.com.pt

|Última

PRIORITY

Nº DE2703206MPC

DESTAQUE

ASSEMBLEIA DIOCESANA

MARCA INÍCIO DO NOVO ANO PASTORAL

Páginas 2 e 3


2 DESTAQUE

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

editorial Recomeçar é renascer Rui Ribeiro prui@iol.pt O recomeço de uma actividade é sempre um momento de entusiasmo e retomar fôlego e energias que pareciam estar a desaparecer com o passar do tempo e com o cansaço natural pelo esforço dedicado. Recomeçar é como renascer e o renascer traz entusiasmos que pareciam ter morrido. É assim em todas as áreas da vida humana e é assim também na actividade da Igreja. Se é verdade que o cristão não tem férias e o espírito precisa de alimento contínuo, também é verdade que, passado o Verão e o período de férias, vivemos na expectativa e no desejo de iniciar um novo ano pastoral. Novas energias, às vezes novos rostos, novas ideias e novos desafios enchem os programas e os projectos que se elaboram. Depois de um período de algum vazio de informação, a redacção de O Mensageiro volta a estar cheia de informações e pedidos de divulgação a que o espaço disponível não consegue dar andamento a tempo e horas. Às vezes a selecção das informações e notícias torna-se um verdadeiro quebra-cabeças, na certeza de que nunca chegaremos a dizer tudo nem mesmo a dizer o que efectivamente deveríamos dizer. Por vezes, o amontoado de papéis e pedidos e divulgação ultrapassam a serenidade dos espíritos e sobrepõem-se aos critérios que previamente definido Muita havíamos como prioridades. informação, Mas se por um caixas de lado esta situação correio cheias, é preocupante, fazem perceber por outro lado ela que há vida, há mostra a vitalidade vontade e há com que arranca o generosidade novo ano. Muiem acção ta informação, caixas de correio cheias, fazem perceber que há vida, há vontade e há generosidade em acção. É o que efectivamente pudemos concluir ao analisar os vários programas sectoriais que vão aparecendo na nossa redacção. Esta semana publicamos alguns desses programas, com o desejo de serem anotados e agendados por cada um de nós. As propostas são muitas e variadas, é importante seleccionar aquelas realizações que maior proveito possam trazer, tendo sempre como critério o crescimento pessoal e comunitário. Critérios como o gosto ou a distância da realização das acções, deverão ser secundários, quando o que está em jogo é, como alerta o nosso bispo, “ir ao coração da Igreja”. No próximo dia 4 de Outubro a Assembleia Diocesana irá trazer à luz a maioria das acções propostas e, também por isso, deveria ser uma ocasião a não perder. Só conhecendo as propostas poderá haver interesse e consequente participação. Que ninguém fique de fora, e que esta Assembleia seja o primeiro sinal visível da Igreja-Comunhão que cada vez mais queremos ser.

Assembleia Diocesana marca início do novo ano pastoral 2009-2010

“Ir ao coração da Igreja” No dia 4 de Outubro, com início às 15 horas, realizar-se-á a Assembleia Diocesana, no ginásio do Seminário, em Leiria. Destina-se aos sacerdotes, aos religiosos e religiosas e aos fiéis leigos comprometidos nos serviços pastorais e apostólicos, nas comunidades cristãs, nos movimentos e nos organismos eclesiais. O programa inclui a apresentação da nova carta pastoral pelo Senhor Bispo e a celebração da Eucaristia, às 18h30, na igreja do Seminário. Nesse mesmo dia, da parte da manhã, haverá encontros para catequistas e para jovens, orientados pelos respectivos serviços diocesanos. Esta grande Assembleia Diocesana marca o inicio do novo ano pastoral, cujos objectivos e propostas

PROGRAMAS Escola Diocesana Razões da Esperança Duas novidades para este ano pastoral: na segunda hora vai haver um grupo para todas aquelas pessoas mais directamente envolvidas na acção sócio-caritativa e outro que trata de aspectos práticos intimamente relacionados com as celebrações da fé. No primeiro Semestre há, na primeira hora, as disciplinas de “Deus e o homem” e “Perspectivas do Novo Testamento” e na segunda hora os seguintes grupos: Catequistas – Curso de Iniciação, Curso Geral / Pedagogia e Coordenadores –; grupo de cursistas; lectio divina; canto litúrgico; escola de leitores II; grupo de animadores vocacionais; formação CNE; animadores de grupos de jovens 4X4; acção sócio caritativa; espaços e objectos das celebrações da fé. Informações: www.leiria-fatima.pt/cfc.

Pastoral Litúrgica e Música Sacra Assembleia Diocesana de acólitos Será no dia 5 de Outubro, em Fátima como o seguinte programa: 10h00 Acolhimento no salão Albergue do Peregrino (Saudação de Boas Vindas e Apresentação de grupos) 10h45, Preparação da Eucaristia; 11h00, Eucaristia no recinto do Santuário; 13h00, Almoço partilhado; 14h30 Plenário no salão Albergue do Peregrino; 15h45, Consagração a Nossa Senhora (capelinha).

estão delineados na carta pastoral que D. António escreveu e intitulou “ir o coração da Igreja”. Esse é, aliás, o tema que deverá presidir a toda a programação da diocese, das paróquias, movimentos e serviços. A ideia geral é redescobrir o sentido e o papel da Igreja na sociedade e na vida das comunidades. É partindo de um conhecimento mais profundo e real da Igreja que se poderão programar as metodologias e as acções a realizar. Conhecendo melhor quem somos, poderemos re-

almente prestar um melhor contributo à Igreja e à sociedade. A missão da Igreja está intimamente ligada à sua essência. No início do novo ano pastoral, os vários serviços, e movimentos diocesanos têm já os seus programas elaborados e começam a ser divulgados. O Mensageiro apresenta alguns desses programas e faz eco das muitas realizações que estão calendarizadas para o ano pastoral 2009/2010. Obviamente que muito fica ainda para ser dito e apresentado, oportunamente será divulgado o anuário da diocese. Mas o que aqui apresentamos mostra já que a diocese está em movimento e que os vários agentes pastorais assumiram o projecto e o plano da diocese.

Curso para novos Ministros Extraordinários da Comunhão - Está agendado um curso de Formação para novos Ministros Extraordinários da Comunhão a realizar no Seminário Diocesano nos dias 24 e 31 de Outubro. Terá início às 10h30 e ocupará a manhã e a tarde dos dias indicados, terminando às 17h00. Frequentado o curso, os párocos devem fazer o pedido de nomeação dos Novos Ministros Extraordinários da Comunhão.

Catequese Escola de catequistas - A funcionar no Seminário Diocesano; às terças feiras, a um ritmo quinzenal, teve início no dia 29 de Setembro. As aulas começam no dia 6 de Outubro. Na primeira hora (21h00 às 21h50) os catequistas frequentam uma disciplina da escola Razões da Esperança. Na segunda hora (22h00 às 23h00), frequentam um dos três cursos seguintes: curso de iniciação; Curso Geral –Pedagogia; Cursos de formação de Coordenadores. Formação sobre novos catecismos Terminada a renovação dos catecismos da primeira etapa, vai realizar-se um tempo de formação destinado aos catequistas do 1º, 2º e 3ºanos. Será orientado pelo Sr D. Anacleto Oliveira. Será no dia 24 de Outubro, durante a manhã, das 09h00 às 13h00 na aula Magna do Seminário Diocesano. Curso de iniciação intensivo - Em colaboração com o Centro Catequético vai realizar-se um curso de Iniciação de Catequistas,

intensivo, durante 3 fins-de-semana, em Fátima. É uma alternativa aos catequistas que não podem frequentar a escola de catequistas quinzenalmente.

Ensino da Igreja nas Escolas Encontro de professores de Educação Moral Religiosa Católica, dias 17 de Outubro e 13 de Março, no Seminário Diocesano Encontro Inter-Escolas para alunos do 5º ano de EMRC, 21 de Abril, em Fátima

CAES Benção do caloiro - 19 de Novembro Benção de finalistas - 15 de Maio

Animação Vocacional Animação Vocacional da Escola “Razões da Esperança” - A animação e o acompanhamento vocacional vão continuar no programa da escola diocesana “Razões da Esperança”, no ano pastoral que se está a iniciar. Será uma das ofertas para a segunda hora, orientada pelo Serviço Diocesano de Animação Vocacional. Procurará dar apoio concreto a quem se ocupa da animação vocacional ou está interessado em fazer algo neste sentido, na catequese, na liturgia ou em qualquer outro serviço apostólico que realiza. As datas agendadas são: Outubro, 6 e 20; Novembro, 3 e 17; Dezembro, 1 e 15; Janeiro, 5 e 19; Fevereiro, 2 e 23; Março, 9 e


O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

A IGREJA, CASA E ESCOLA DA COMUNHÃO Da carta pastoral do senhor bispo transcrevemos o número 4, no qual é apresentada a reflexão sobre o sentido da Igreja e ao mesmo tempo se apresentam algumas elações para a vida das comunidades. À luz de tudo o que dissemos, compreende-se que a comunhão não se reduz a um afecto vago, psicológico ou sentimental. É um modo de ser, de viver, de relacionar-se e trabalhar em Igreja, de construir comunidade cristã. Deve configurar um estilo e modelo de pastoral. Faz parte da santidade dos cristãos. Por isso, é necessário, antes de mais, cultivar o espírito de comunhão como dom de Deus, numa atitude de conversão individual e comunitária, com a consciência de que “se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a constroem”(Sl 126, 1). Espiritualidade da comunhão Neste contexto, somos chamados a acolher a recomendação de João Paulo II, na sua Carta Apostólica para o início do novo milénio. Aí afirma: “Antes de programar iniciativas concretas, é preciso promover uma espiritualidade de comunhão”. E, de seguida, indica quatro características desta espiritualidade: Significa, em primeiro

lugar, ter o olhar do coração voltado para o mistério da Trindade que habita em nós e cuja luz há-de ser percebida também no rosto dos irmãos que estão a nosso lado. Significa também a capacidade de sentir o irmão na fé como “um que faz parte de mim”para partilhar as suas alegrias e os seus sofrimentos, para intuir os seus anseios e dar respostas às suas necessidades. É ainda a capacidade de ver, antes de mais nada, o que há de positivo no outro para o acolher e valorizar como dom de Deus. Por fim, significa criar espaço para o irmão, levando o peso uns dos outros e rejeitando as tentações egoístas que continuamente nos ameaçam (cf NMI 43). Quanto necessitamos desta espiritualidade de comunhão, a nível individual, de grupos, de lugares e de comunidades, em todos os sectores da pastoral! Por isso, na Quaresma, continuaremos a propor o “retiro do povo de Deus”, sob a forma de encontros da lectio divina, orienta-

23; Abril, 13 e 27; Maio, 11 e 25; Junho, 1 (encerramento). Podem inscrever-se os catequistas, os animadores da liturgia, outras pessoas que queiram escolher esta oferta formativa e qualquer animador vocacional, mesmo que não esteja integrado num grupo organizado. As inscrições far-se-ão nas modalidades e condições indicadas pela Escola. O programa, repetindo o mesmo do ano passado mas revisto, inclui, no primeiro semestre, vários aspectos práticos da ajuda ao despertar das vocações nos grupos e comunidades. No segundo semestre, o assunto central será o acompanhamento pessoal e em grupo, como ajuda para a descoberta e amadurecimento da própria vocação. Em rede - Trata-se de uma proposta e um convite de itinerário Vocacional para jovens dos 18 aos 30 anos de idade. Esta proposta oferece uma experiência de aprofundamento da relação pessoal com Jesus Cristo e o conhecimento dos diversos caminhos para uma vida cristã adulta; o final do percurso aponta para um passo no compromisso com a comunidade ou uma decisão vocacional. Para pertencer a este grupo é necessário inscrever-se junto da equipa de apoio, no serviço diocesano de animação vocacional. São programados encontros mensais, de Dezembro a Maio, durante os quais haverá tempo para a oração, a escuta da palavra, partilha de experiências e lanche ajantarado. Durante o percurso haverá ainda a realização de um retiro de dois dias. Os encontros realizam-se ao domingo, nas datas seguintes: 6

dos nesta perspectiva. Os grupos de leitura orante da Palavra de Deus são células vivas de comunhão. Comunhão e corresponsabilidade A comunhão implica a participação activa na vida da comunidade, onde todos recebemos e damos de tal modo que “o bem de todos torna-se o bem de cada um e o bem de cada um torna-se o bem de todos”. “Na Santa Igreja – escreve S. Gregório Magno – cada um é apoio dos outros e os outros são o seu apoio”(ChL 28). Isto inclui a participação e a corresponsabilidade de todos no crescimento da vida da comunidade, segundo a diversidade e complementaridade dos dons, funções e ministérios. Neste sentido, S. Paulo compara a Igreja a um corpo com muitos membros, cuja cabeça é Cristo (cf 1Cor 12) Nem todos desempenham a mesma função. Mas todos são indispensáveis e contribuem para o bem-estar do todo, isto é, da comunidade. Esta visão da Igreja requer que passemos de uma

de Dezembro; 10 de Janeiro; 7 de Fevereiro; 7 de Março; 11 de Abril; 9 de Maio.

Pastoral Juvenil Formação 4x4 - O SDPJ decidiu fazer uma aposta séria na formação de animadores, aberta também aos catequistas dos últimos anos de catequese da adolescência (9º e 10º anos). Esta formação decorrerá em duas modalidades alternativas: a) De Outubro a Maio, quinzenalmente, inserida na Escola Razões da Esperança (às terças-feiras no Seminário de Leiria): na primeira hora (Das 21h às 21H45), os participantes assistem à formação teológica geral proposta; na segunda hora (22h às 22h45), tem lugar a formação “4x4” propriamente dita. b) Durante quatro sábados, em sessões de quatro horas (das 9h às 13h), numa frequência aproximadamente quinzenal. Esta modalidade realiza-se este ano em Ourém, em local a definir e com as seguintes datas 10 e 24 de Outubro de; 07 e 21 de Novembro. Encontros paroquiais de jovens - Com o objectivo de promover a formação de grupos de jovens nas paróquias e de apoiar os já existentes, o serviço diocesano disponibiliza-se para realizar encontros alargados com jovens nas paróquias. Para além da formação e animação dos grupos paroquiais servirão estes encontros para preparar a jornada Mundial da Juventude a realizar em 2011 em Madrid. As paróquias interessadas nestes

Igreja baseada só no clero (o padre faz-tudo) a uma Igreja apoiada na corresponsabilidade comum de todos os cristãos. Esta foi a indicação que o Papa Bento XVI deu aos bispos portugueses na última visita ad limina: “A palavra de ordem era e é construir caminhos de comunhão. É preciso mudar o estilo de organização da comunidade cristã e a mentalidade dos seus membros para se ter uma Igreja ao ritmo do Concílio Vaticano II, na qual estejam bem estabelecidas a função do clero e do laicado, tendo em conta que todos somos um, desde que fomos baptizados e integrados na família dos filhos de Deus e todos somos corresponsáveis pelo crescimento da Igreja”. Esta indicação torna-se ainda mais urgente pela diminuição acentuada do número de padres no serviço pastoral, por motivos de idade ou doença, e pela escassez de vocações ao sacerdócio. Mas, em qualquer circunstância, toda a reorganização pastoral deve operar-se sob a chave de co-

munhão, redescobrindo o papel activo e responsável dos fiéis leigos na edificação da comunidade. Para isso há que promover, em cada paróquia, a constituição ou revitalização de grupos ou movimentos que colaborem nos vários sectores da pastoral da comunidade: no anúncio da fé, na preparação e celebração dos sacramentos, no serviço da caridade, da partilha de bens e na sua administração, para que o Pastor se dedique ao que lhe é específico. A realização de uma ou duas assembleias paroquiais por ano, com os principais colaboradores da paróquia ajuda, sem sombra de dúvida, a despertar e reforçar o sentido de família, a comunhão, a fraternidade e a corresponsabilidade. Órgãos de corresponsabilidade Para que a comunhão

encontros devem entrar em contacto com o serviço diocesano, ou com o seu responsável, Pe Gonçalo Diniz. Os “Encontros Shemá” (encontros de oração inspirados nas orações de Taizé). O convite é dirigido a todos os jovens, de modo especial aos que integram grupos paroquiais. Os encontros serão no Seminário de Leiria (entrada pelo lado da igreja) e terão início às 21H30. As datas programadas são: Outubro, 30; Novembro, 27; Dezembro, 18; Janeiro, 29; Fevereiro, 26; Março, 26; Abril, 30; Maio, 28; Junho, 25 Actividades pontuais: - Encontro de Taizé no Porto: a realizar nos dias 13 a 16 de Fevereiro - Peregrinação Diocesana a Fátima: nos dias 20 e 21 de Março (inclui os adolescentes que frequentam o 10º ano de catequese) - Peregrinação a Santiago de Compostela: na Semana Santa, 27 de Março a 1 de Abril), dirigida aos jovens maiores de 18 anos.

Movimento Católico de Estudantes Das actividades programadas por este movimento destacamos as seguintes: Encontro de Iniciação e Formação, dias 7 e 8 de Novembro; Festa de Natal, 17 de Dezembro; Encontro de Reflexão e oração, dias 16 e 17 de Janeiro; Encontro de Formação Teológica, dia 28 de Fevereiro; Festa da Páscoa, dia 9 de Abril; Encontro Diocesano do Sector dos Ensinos Básico e Secundário, dias 8 e 9 de Maio; Encontro Diocesano do Sector do Ensino Superior, dias 29 e 30 de

construtora da comunidade se exerça realmente, de modo orgânico e articulado, deve ter expressão em dois organismos principais de participação onde se realiza a partilha de intenções e de projectos pastorais e se distribuem responsabilidades: o conselho pastoral e o conselho para os assuntos económicos, presididos pelo pároco. Estes conselhos são uma estrutura decisiva para configurar a Igreja –comunhão. A sua ausência é sintoma grave de uma falta de comunhão e participação na comunidade cristã. Ao longo deste ano propomo-nos a implementação ou revitalização destes conselhos em cada paróquia. Para esse efeito realizaremos uma acção de formação, a nível vicarial.

Maio; XXXVI Conselho Diocesano, dia 5 de Junho; Acampamento, de 27 de Julho a 2 de Agosto; XXXVII Conselho Diocesano, dias 25 e 26 de Setembro; Encontro Nacional do Sector dos Ensinos Básico e Secundário, dias 12 a 15 de Fevereiro, na Gafanha da Nazaré; Jornadas da Universidade Católica, 19 a 21 de Março, no Porto; Encontro Nacional de Responsáveis, dias 16 a 18 de Abril; XXXI Conselho Nacional, de 26 a 30 de Agosto, em Fátima; Celebração dos 75 anos da Acção Católica em Portugal, 7 e 8 de Novembro, em Gaia; Study Session, 15 a 28 de Novembro, em França.

Convívios Fraternos Dia 18 de Novembro, em Fátima Dia 1 de Dezembro, em Fátima

Centro de Preparação para o Matrimónio Encontros de Preparação para o Matrimónio 2009/10: Novembro 13-14, Marinha Grande; Novembro 28-29, Leiria; Janeiro 3031, LeiriaFevereiro 20-21; Caxarias e Monte Real; Março 6-7, Marinha Grande e Milagres; Março 13-14, Leiria; Abril 17-18, Albergaria dos Doze; Abril 24-25, Porto de Mós; Maio 8-9, Caxarias e Leiria; Junho 12-13, Monte Real; Junho 19-20, Leiria; Setembro 25-26, Leiria.


4 CULTURA

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

Tertúlia cultural Teatro José Lúcio da Silva (Leiria) • ABC DA SEDUÇÃO | comédia | de Robert Luketic | c/ Gerard Butler, Katherine Heigl, Cheryl Hines | 4 a 8 de Outubro, 21h30; dia 4, 15h30 Teatro Miguel Franco (Leiria) • DOIS DIAS PARA ESQUECER | drama | de Jean Becke | c/ Albert Dupontel, Marie-Josée Croze | 6 a 9 de Outubro, 21h30; dia 7, 18h30 Cine-Teatro de Monte Real • INIMIGOS PÚBLICOS | acção | de Michael Mann | c/ Johnny Depp, Christian Bale, Billy Crudup, Marion Cotillard, Channing Tatum | 2 e 3 de Outubro, 21h30; dia 4, 15h30 Cine-Teatro Álvaro (Vieira de Leiria) • DUPLO AMOR | drama, romance | de James Gray | c/ Joaquin Phoenix, Gwyneth Paltrow, Vanessa Shaw | 4 de Outubro, 21h00 Auditório Municipal da Batalha • UP - ALTAMENTE! | animação | v. portuguesa | 2 a 5 de Outubro, 21h30

MÚSICA | TEATRO | EVENTOS Teatro José Lúscio da Silva - Leiria •”Vozes da Rádio” - música (1/10, 21h30) •”Polarized” - concerto-performance de Von Magnet (3/10, 22h00) •”Von Magnet” - música (3/10, 22h00) Teatro Miguel Franco - Leiria •”Peep show nos Alpes” - teatro (2/10, 21h30) • Concerto para bebés - (4/10, 10h00 e 14h30) Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira- Leiria •”A lagoa dos patos” - hora do conto (7/10, 10h30 e 14h30) •”O pinto careca” - hora do conto (7/10, 10h30 e 14h30) •”A menina gotinha de água” - hora do conto (7/10, 10h30 e 14h30) Ludoteca Afonso Lopes Vieira - Leiria •”Jogo do galo” - infantil/juvenil (3/10, 10hh0 e 14h30) • “Bonequinhas” - infantil/juvenil (4/10, 10hh0 e 14h30) Biblioteca Municipal - Marinha Grande •”O Tigre Xadrez” - hora do conto (marcação prévia) Biblioteca da Batalha •”A hora do conto” ( 3/10~23/10, sáb. 1ºs e 4ºs de cada mês) Auditório Municipal da Batalha •”O 1º milagre do menino Jesus” - teatro “Acaso” (28/10, 21h30) Capela de S. Mateus - Alcanadas • Percurso Pedestre “Mata do Cerejal” (4/10, 9h30)

“Alinhavar” a cultura Vários agentes culturais do concelho de Leiria estiveram no dia 28 de Setembro no bar “Alinhavar” em Leiria para debaterem, contribuírem com ideias, para o melhoramento do planeamento/acção cultural da nossa região. Embora a iniciativa tenha sido promovida por uma faixa partidária (PS), a partilha de experiências foi determinante para uma noite onde o teatro, ballet, música e autores locais, quiseram dividir incómodos, mas também apresentar algumas linhas mestras do futuro. O candidato independente do PS, Raul Castro, foi questionado sobre o programa que apresentou para o eleitorado e as muitas pessoas presentes

De 15 a 25 de Outubro

Festival Jazz da Alta Estremadura O Festival de Jazz da Alta Estremadura (FJAE) que se realiza desde os anos 90, é uma iniciativa da Associação Desenvolvimento e Cooperação Atlântida, dos Municípios de Leiria e Marinha Grande. Neste ano de 2009, o festival iniciar-se-á no dia 15 de Outubro com uma oficina dirigida pelo trio do contrabaixista Zé Eduardo e encerrará no domingo, 25 de Outubro, com um concerto do quarteto liderado pelos saxofonistas Dave Liebman e Ellery Eskelin. Os espectáculos vão desenrolar-se na Galeria Municipal da Marinha Grande e nos teatros Miguel Franco e José Lúcio da Silva, em Leiria.

o Teatro José Lúcio da Silva, uma referência nacional. Mais do que discutir política ou politiquices, a tertúlia cultural serviu para abordar as melhores políticas da cultura para Leiria, com uma conjugação perfeita de ideias e contributos para o futuro. Alguns dos diálogos mais relevantes da noite destacaram a tristeza de Bragança e Leiria serem os dois únicos pontos que não têm uma companhia

de teatro profissional, a necessidade de maior apoio e reconhecimento dos autores locais, alguns de grande mérito nacional e a urgente criação da figura “director artístico” para a nossa região. A tertúlia contou com a actuação do projecto cultural “António Cova, Rikye e Gomes”. Joaquim Santos

No edifício Banco de Portugal

Máscaras do Museu do Oriente em Leiria

EXPOSIÇÕES Teatro José Lúcio da Silva - Leiria •”Os chapéus dos meus heróis” (~5/11, 17h30~24h00) Biblioteca José Saramago - IPL Leiria •”Olha por mim” - pintura de Tânia Bailão Lopes (~2/10) M|i|mo - Museu da Imagem em Movimento (Mercado de Sant’Ana) •”O Fascínio do Olhar” (permanente) Casa Museu João Soares - Cortes •”10 anos” e “Vida no campo” (permanente) Casa-Museu Afonso Lopes Vieira - Marinha Grande • Colecção Carlos Vieira (permanente) • Fotobiografia de Afonso Lopes Vieira (permanente) Museu do Vidro - Marinha Grande •”Contempotâneios - Vidro Artístico Contem. Port.-2009” (~25/10) Galeria Mouzinho de Albuquerque - Batalha • Pintura de José António Varatojo (2/10~18/10) Museu Municipal de Ourém •“Pelo dia fora”: objectos relacionados aos trbalhos da terra (~31/03) Torre de Menagem - Castelo de Pombal •“Elementos Arquitectónicos: Memórias de uma Época” (permanente) Casa da Cultura - Santiago de Litém •“À descoberta da Alice” - Dinossáurio dos Andrés (permanente) Edifício do Ascensor - Alcobaça • Pintura de Isabel Barra (~18/10)

no “Alinhavar” até fizeram questão de o colocar à prova. Por ser a segunda reunião efectuada, já que há quatro anos também se teria realizado outro encontro com as mesmas características, os agentes culturais presentes chegaram mesmo a questionar se só haverá outra tertúlia cultural no próximo acto eleitoral. As políticas de subsídios, a falta ou deficiente promoção de iniciativas culturais, as más opções de compra dos espectáculos, foram o alvo da crítica dos que quiseram estar presentes, não abdicando de abordar as más práticas dos anteriores executivos da Câmara Municipal de Leiria, mas também elogiando algumas das obras mais marcantes destes últimos anos, como

DR

CINEMAS

Entre 25 de Setembro de 2009 e 25 de Janeiro de 2010, estará patente ao público, no edifício Banco de Portugal, em Leiria, a

exposição “Máscaras da Ásia”, com uma selecção de 166 máscaras do núcleo de 500 que integra a colecção Kwok On, do Museu do Oriente. Esta colecção, que sai pela primeira vez do Museu do Oriente, mostra a diversidade estética e funcional deste tipo de objectos na Ásia. A sua função, que na origem esteve ligada a rituais religiosos, é reproduzir o património religioso e cultural das comunidades de origem, dando a conhecer os seres sobrenaturais, as divindades e os animais fantásticos que povoaram e

que ainda povoam o imaginário local, sob um aspecto visível. As máscaras que compõem esta exposição são muito distintas e feitas de diferentes materiais. Algumas cobrem toda a cara e são em três dimensões, como as máscaras chinesas de dixi e a de Okina, no Japão, outras são espalmadas, como muitas das máscaras tibetanas do teatro laico, outras ainda são máscaras – capacetes, como as do tetaro khôn da Tailândia. A qualidade estética destas máscaras atrai o olhar e chama a atenção de todos,

mesmo daqueles que nada conhecem das culturas asiáticas. A entrada na exposição é livre e poderá ter lugar de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h00. Aos sábados a exposição estará aberta ao público entre as 14h00 e as 18h00. Terão ainda lugar oficinas sobre máscaras, bonsai, especiarias, origami, pintura com henna, caligrafia chinesa, sushi /culinária, rituais do chá, artes marciais, teatrinho de sombras e visitas guiadas.

Museu de Arte Sacra e Etnologia acolhe

“África Cristã – a Arte em Ébano” O Museu de Arte Sacra e Etnologia de Fátima acolhe a exposição temporária “África Cristã – a Arte em Ébano”, até ao próximo dia 1 de Novembro. As peças expostas, pertencentes ao acervo deste museu dos Missionários da Consolata, estão carregadas de mensagem, expressivas no acolhimento que manifesta da Boa-Nova. Cristo está cada vez mais no meio da

família africana. Ao longo dos tempos, os artistas africanos souberam traduzir em expressões próprias as maravilhas da história salvífica, num movimento que continua hoje a fazer-se. O ébano ou mpingo é uma pequena árvore, alcançando de 4 a 15 metros de altura, de casca cinzenta e espinhosa. As folhas são caducifólias,

com 6 a 22 centímetros de comprimento. A dureza, a durabilidade e a cor negra fazem esta madeira perfeita para esculpir. Vários povos são conhecidos em todo o mundo pelas suas esculturas em pau-preto, como por exemplo os Maconde. Estas invadiram estabelecimentos de comerciantes de arte e Museus com o aparecimento da Arte Maconde Moderna. Mas a arte

Maconde não se resume ao cariz moderno. Antes mesmo da época colonial, este grupo esculpia objectos em madeira. A mostra poderá ser visitada das 10h00 às 19h00 em Setembro e Outubro e em Novembro das 10h00 às 17h00. Encerra às segundas-feiras.


CULTURA / SOCIEDADE 5

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

No âmbito do Dia Internacional da Música, 1 de Outubro, a Filarmónica Artística Pombalense dedica o mês de Outubro à Música com dois grandes eventos a assinalar. No próximo dia 4 de Outubro, domingo, realiza-se o XXI Encontro de Bandas Filarmónicas do Concelho de Pombal com um concerto no Teatro-

Cine de Pombal, pelas 15h00, com a participação da Filarmónica da Guia, Filarmónica Ilhense, Filarmónica do Louriçalense, Filarmónica Artística Pombalense e a Filarmónica Vermoilense. Pelas 11h00, uma arruada, com as bandas filarmónicas do Concelho de Pombal, vai percorrer as ruas da cidade, concen-

trando-se pelas 12h00 no Jardim Municipal do Cardal para os cumprimentos de cada filarmónica e execução de uma marcha conjunta, seguindo-se o grande concerto no Teatro-Cine. No dia 24 de Outubro, a Filarmónica Artística Pombalense celebra o seu aniversário com um concerto.

De 2 a 18 de Outubro, na Batalha

“Cenas em Papel” de Varatojo Recorrendo ao estilo contemporâneo, a pintura de Varatojo remete-nos para uma dimensão artística de grande qualidade, com um forte sentido de expressão. Assim, o artista realizará na Batalha a exposição “Cenas em Papel”, patente na Galeria Mouzinho de Albuquerque, de 2 a 18 de Outubro, po-

dendo ser visitada diariamente das 14h30 às 17h00. Varatojo é um dos grandes nomes das artes plásticas, com grande reconhecimento nacional e internacional. Natural de Leiria, tem actualmente obras da sua autoria expostas em Nova Iorque, Japão, Escandinávia e em Portugal.

IPL tem novo presidente “Consolidar e dinamizar” as estruturas já criadas do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), “com uma grande preocupação em termos de qualidade das actividades”, são as principais intenções do recém-eleito presidente da instituição, Nuno Mangas. A decisão foi tomada pelo Conselho Geral do IPL, com 22 votos dos 30 dos membros presentes. Uma das acções programáticas que Nuno Mangas se propõe desenvolver no seu mandato está a aprendizagem ao longo da vida. “Neste âmbito estou, sobretudo, preocupado com os que estão na vida activa, dado que os conhecimentos desactualizam rapidamente”, disse o responsável, à agência Lusa, explicando que deseja que o IPL “esteja preparado para dar qualificação e formação a quem está no activo, em particular dos seus antigos estudantes”. Outra das apostas passa pela internacionalização. “Queremos quatro a cinco por cento dos nossos estudantes em mobilidade no estrangeiro e também a

Pedro Jerónimo/Arquivo

Encontro de Filarmónicas

Nuno Mangas sucede a Luciano de Almeida

recepção de estudantes de outros países no âmbito das nossas formações”, afirmou o eleito presidente do IPL, que quer também continuar a promover graus académicos em associação com entidades estrangeiras. Nuno Mangas referiu, ainda, como preocupação a empregabilidade e ligação ao tecido empresarial e institucional. “O IPL tem uma responsabilidade social perante os estudantes”, considerou, referindo, a este propósito, a “bolsa de emprego e a promoção de estágios e do empreendedorismo” que quer “incrementar”. O eleito presidente da instituição apontou, também, a investigação, inovação e transferência de conhecimentos como

norteadores da missão do IPL. “Tradicionalmente tem [IPL] um enfoque muito grande no ensino e formação, mas queremos que, cada vez mais, a investigação e a transferência do conhecimento façam parte do seu dia-a-dia”, declarou. Nuno Mangas, de 42 anos, é professor adjunto da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPL e até recentemente vicepresidente da instituição. Sucede, assim, a Luciano de Almeida, que em Julho renunciou ao mandato por integrar a lista do PSD à Câmara Municipal de Leiria. Desde então, tem sido João Paulo Marques, outro vice-presidente do IPL, que tem ocupado o cargo de presidente em exercício. O IPL tem 11.500 alunos e cinco escolas: Superior de Educação e Ciências Sociais, Superior de Saúde, Superior de Tecnologia e Gestão (Leiria), Artes e Design (Caldas da Rainha), Turismo e Tecnologia do Mar (Peniche).

No Teatro José Lúcio da Silva

“Viver Activo” comemora décimo aniversário Realiza-se, no dia 2 de Outubro, com início às 16h00, no Teatro José Lúcio da Silva, a sessão de encerramento das comemorações do décimo aniversário do programa “Viver Activo”. Na ocasião, será apresentado o livro “Programa Viver Activo – Os Primeiros Dez Anos”, que reúne dados, experiências e metodologias que permitem compreender a evolução e a importância desta iniciativa a diversos níveis, podendo, inclusivamente, ser úteis para todos os que estudam e desenvolvem actividade na área da actividade física para seniores. Ao mesmo tempo, este livro tem a ambição de sensibilizar a comunidade para a importância de se empenhar na qualidade

DR

Concelho de Pombal

de vida das gerações mais velhas. De um modo especial, pretendeu-se homenagear todos os que estão ou estiveram ligados ao “Viver Activo”, alunos, professores e pessoal e os responsáveis municipais que, interpretando os sinais dos tempos, apostaram neste programa. O alinhamento da sessão incluirá demonstrações de dança e ginástica pelos

alunos do programa, bem como momentos musicais protagonizados pelos grupos corais das obras sociais do pessoal da Câmara Municipal de Leiria e do Orfeão de Leiria. Este evento é o culminar de um ciclo de actividades destinadas a assinalar os dez anos do programa “Viver Activo”.


6 SOCIEDADE “Mata do Cerejal”

Tem lugar a 4 de Outubro a realização do percurso pedestre “Mata do Cerejal”, uma organização do Município da Batalha em parceria com o Centro Recreativo de Alcanadas. Este percurso inicia-se às 09h30, junto à Capela de São Mateus e, ao longo de seis quilómetros, percorre os principais locais de interesse do lugar das Alcanadas. Os interessados devem efectuar a inscrição, gratuitamente, até ao dia 1 de Outubro, via correio electrónico: cultura@cm-batalha.pt ou pelo telefone 244769110.

Passeio na Marinha Grande a 4 de Outubro

Caminhada pela saúde adiada

O passeio pedestre na Marinha Grande, marcado inicialmente para 27 de Setembro, foi adiado para o dia 4 de Outubro, devido à realização das eleições legislativas. O ponto de encontro está marcado para as 09h00 do dia 4 de Outubro, no Parque Mártires do Colonialismo, na Marinha Grande. Daí os participantes serão levados em transporte da Câmara Municipal para a Moita, onde se inicia o percurso que terá o seu final em Casal da Lebre. O objectivo da iniciativa é promover a prática de actividade física e fomentar hábitos de vida saudáveis. O passeio tem a duração aproximada de duas horas e a extensão de oito quilómetros, em ritmo moderado.

Em Ourém Ambiente vale diplomas

A Câmara Municipal de Ourém procedeu no dia 25 de Setembro, à entrega dos diplomas às escolas participantes na campanha de sensibilização “Sabientar”. A campanha realizou-se com o 1% das receitas provenientes do concelho que a empresa SUMA atribui fruto da sua actividade. Teve como suporte a publicação “Manual de Sabedoria Ambiental” e teve 27 escolas do primeiro ciclo aderentes. Com base no manual, os alunos dos estabelecimentos aderentes tiveram que seguir um conjunto de procedimentos e normas que visam a limpeza urbana, triagem e deposição selectiva, redução e valorização de resíduos. A campanha culminou com a avaliação do desempenho de cada escola na implementação das rotinas e com a atribuição consequente do galardão e da bandeira “Escola Sabiente”. A entrega de certificados terá lugar no auditório do Edifício dos Paços do Concelho, pelas 17h30.

Câmara inaugura Serviço de Metrologia

A Câmara Municipal de Ourém vai inaugurar na próxima sexta-feira, dia 2 de Outubro, pelas 11 da manhã, o Serviço Municipal de Metrologia, uma nova valência que a autarquia passará a prestar aos estabelecimentos do concelho que, até aqui, para terem os seus instrumentos de medição aferidos, tinham que se deslocar aos concelhos limítrofes. Este novo serviço ficará encarregue da verificação anual a que todos os instrumentos de medida (balanças, contadores de tempo, etc.), estão obrigados por lei. O serviço ficará a funcionar no edifício do Mercado Municipal, no lado do recinto de Feiras e Mercados. Implicou um investimento na casa dos 70 mil euros da autarquia.

Aulas em Dili

Convite aos professores Está em aberto um convite aos professores para leccionar, no próximo ano lectivo, na Escola Portuguesa de Dili, em Timor-Leste. São precisos: 3 educadoras, 2 professores de Português/Inglês, 1 de Físico-Química, 1 de Biologia e 1 de Filosofia. Os interessados poderão contactar o prof. Rui Menezes: 969038293.

1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

SIMLIS comemora

“Dia Nacional da Água” na Batalha A SIMLIS vai comemorar o “Dia Nacional da Água” em clima de festa na Praça Mouzinho de Albuquerque na Batalha. Cerca de 300 alunos da escola sede da Batalha, com idades compreendidas entre os 7 e os 12 anos, irão realizar um conjunto de actividades alusivas ao tratamento das águas residuais. A Praça Mouzinho de Albuquerque vai ser o palco para a comemoração

do “Dia Nacional da Água”. Durante o dia 1 de Outubro, pequenos e graúdos aprenderão um pouco mais sobre o tratamento das águas residuais, sobre a preservação dos ecossistemas ribeirinhos e sobre a importância da água na manutenção da vida no planeta. Esta iniciativa insere-se nas actividades previstas no plano de educação ambiental que, entre outras actividades, contempla

a realização de acções de sensibilização, experiências sobre a água, jogos lúdico-pedagógicos, acções de formação para professores, visitas de estudo, o Projecto Rios e o concurso “Sons do Nosso Rio. O Plano de educação ambiental, entre outros objectivos, pretende sensibilizar para a protecção dos recursos hídricos, fomentar o ensino experimental das ciências nas escolas,

incentivar a população para a ligação ao Sistema de Saneamento, sensibilizar os cidadãos para a importância do tratamento das Águas Residuais e demonstrar a importância da participação pública na melhoria da qualidade ambiental. Este plano tem sido desenvolvido durante os anos lectivos 2007/08 e 2008/09.

Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Leiria

Novo laboratório de qualidade dos SMAS Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Leiria, contam desde o dia 24 de Setembro, com um novo edifício para o laboratório de controlo de qualidade (laboratório de microbiologia e de química), sito em S. Romão.

Estas novas instalações, dotam Leiria de uma infraestrutura que assegura os pressupostos de realização do controlo de qualidade da água distribuída em condições de autonomia e custos económicos sustentáveis, tirando partido dos

meios humanos qualificados que possui. Com este equipamento, pretende-se ainda expandir a prestação de serviço (controlo de qualidade de água para consumo humano), no âmbito da área territorial do Pinhal Litoral, com a criação de um

Laboratório de Controlo de Qualidade de Água para consumo humano de natureza regional que assegure e garanta o controlo efectivo da prestação do serviço na exploração dos sistemas de captação, tratamento e distribuição de água.

Acções de apoio à internacionalização das PME

“Choose Portugal 2010” na NERLEI A candidatura que a NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria apresentou ao sistema de incentivos à qualificação e internacionalização das “PME/Projectos Conjuntos” foi aprovada no âmbito do QREN (Quadro de Referência Estratégica Nacional). O

projecto na área da internacionalização de empresas da NERLEI contempla cinco acções: a feira Ambiente 2010 e quatro missões empresariais a Angola (província de Benguela), Arábia Saudita, Moçambique e Marrocos. Com um horizonte temporal de realização

que vai até final de 2010, a candidatura apresentada pela NERLEI prevê um investimento total próximo dos 530 mil euros e a participação de 42 empresas. A feira “Ambiente” destina-se apenas a empresas integradas na fileira casa, já as missões empresariais são

multissectoriais. As micro pequenas e médias empresas participantes irão beneficiar de um incentivo equivalente a 45 por cento das despesas elegíveis que suportarem com a participação. As restantes (não PME) receberão um incentivo de 40 por cento.

Intercâmbio com cidade geminada com Marinha Grande

Seniores visitam Fontenay-Sous-Bois Um grupo de quarenta e cinco elementos da ASURPI – Associação Sindical União dos Reformados, Pensionistas e Idosos da Marinha Grande realizou uma viagem a FontenaySous-Bois, entre 21 e 26 de Setembro, no âmbito da geminação com aquele município francês. De regresso à capital vidreira, no dia 26 de Setembro, o grupo foi recebido pelo Presidente da Câmara, Alberto Cascalho, e pelo Vice-Presidente, Sérgio Moiteiro, a quem os idosos agradeceram a oportunidade disponibilizada pela Autarquia. A Câmara Municipal da Marinha Grande patrocinou

a viagem, através da atribuição de um subsídio de 2500 euros, e a Câmara de Fontenay garantiu o alojamento e alimentação. Os idosos conheceram Paris, visitando Sacré-Coeur, Catedral de Notre Dame, Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Champs Elisées e Museu do Louvre.

DR

Percurso pedestre nas Alcanadas

O Mensageiro

Passearam pelo rio Sena num Bateaux Mouche. No dia 24 foram recebidos na Câmara de Fontenay, pelo Vice-Presidente e pela Vereadora do Pelouro das Relações Institucionais que, curiosamente, é portuguesa. O grupo estabeleceu ainda parcerias com

a Associação dos Portugueses naquele município, que lhes preparou um jantar de boas-vindas e um espectáculo musical. Os seniores marinhenses receberam o convite para voltar a Fontenay, no próximo ano.


IGREJA EM PORTUGAL 7

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

Prémios Kerygma da Música Católica

A Associação Cultural Kerygma idealizou e instituiu os Prémios Kerygma da Música Católica com o objectivo de incentivar a evangelização através da música, destacando e promovendo, em cada período (neste caso os anos de 2007-2008), os melhores intérpretes e os melhores trabalhos musicais. A tarefa do júri não se revelou fácil e, dado o excelente nível de todos os nomeados, as votações foram muito equilibradas. O prémio Melhor Canção foi atribuído ao tema Recolher, de Claudine Pinheiro. Com o apoio da Família Salesiana gravou algumas das músicas da Ir. Glenda em português. Assim nasceu o livro/CD “Água Viva”, editado em 2004 e reeditado um ano depois. Desde o lançamento deste trabalho realizou mais de meia centena de concertos por todo o país. O seu novo projecto “Capaz de Ti” é um livro/CD que apresenta 12 canções (incluindo oito temas originais) com uma sonoridade que inspira recolhimento e oração. O tema “Recolher” destaca-se pela simplicidade, pela beleza musical e pela riqueza da mensagem. O talento que revela como compositora e intérprete faz-nos antecipar um futuro

DR

Melhor melhor canção, melhor álbum e melhor artista/grupo

repleto de temas originais tão belos como este que mereceu a escolha do júri. O CD Lc.15:7 do grupo Kyrios ganhou o prémio de Melhor Álbum. Constituido em 1995, o grupo Kyrios tem como objectivo fazer canções com uma mensagem positiva, assente nos valores cristãos, apostando na qualidade da música e na irreverência das letras. O grupo estreou-se com um primeiro CD indepen-

dente “Projecto de Vida”. Começaram a realizar concertos em 1998: foi na Exposição Mundial de Lisboa que Kyrios fez a sua primeira apresentação, num concerto memorável, realizado numa plataforma sobre água. O júri elegeu como vencedor do prémio Melhor Artista/Grupo a banda Terceira Margem. Composta por oito jovens de Setúbal, esta banda formou-se em

Outubro de 1998. A banda cedo se destacou pelas actuações de evangelização ao vivo, revelando nos concertos uma extraodinária alegria em palco e uma grande empatia e cumplicidade com o público. Os restantes nomeados e vários outros artistas têm ainda a possibilidade de vir a ser distinguidos com o Prémio Evangelização, cuja votação online decorrerá entre 1 e 11 de Outubro no portal Cristo Jovem em http: //www.cristojovem.com. Este prémio é atribuído por votação directa do público que pode assim escolher o artista/grupo que mais se destacou e que mais tocou as pessoas com o seu desempenho e testemunho nos concertos de evangelização ao vivo. Estão nomeados para o Prémio Evangelização: Anima Christi, Banda Jota, Claudine Pinheiro, Kyrios, Luce, Paz Inquieta, padre Borga, padre João Paulo Vaz, padre Marcos Alvim, Simplus, SpiriTeen e Terceira Margem. Os vencedores vão receber os troféus alusivos aos prémios no dia 21 de Novembro durante um programa especial da TV Canção Nova.

Projecto Sentir Guiné-Bissau Os Caminheiros do Agrupamento de Escuteiros - 1078 de Caxarias estiveram, de 6 a 19 de Setembro, na Guiné-Bissau para uma missão de voluntariado. Para esta missão, foi enviado de Portugal um contentor de Bens (medicamentos, livros e material escolar, material informático, bens alimentares, material de apoio hospital, entre outros), estimados em mais de 90.000€, destinando-se ao Hospital de Cumura e à Escola de Canchungo. Durante a sua missão, e a apenas três dias para o final desta, foi possível levantar o contentor de bens, ajuda que tinha sido enviada em Agosto com o material. A três dias para o regres-

DR

Contentor entregue aos destinatários

so a Portugal, o grupo viu recompensada a sua angústia na demora para o desalfandegamento do contentor, com a alegria de poder entregar directamente aos seus destinatários toda a ajuda que havia sido enviada. Os bens enviados puderam assim chegar aos seus destinatários em perfeitas condições. Foi ainda possível concretizar, os tra-

balhos previstos e decorrentes da ajuda enviada, nomeadamente: distribuição dos bens, instalação do parque infantil e do material informático, arrumação dos livros e material escolar, entre outras tarefas. As duas semanas que estes 12 voluntários passaram na Guiné-Bissau, foram de trabalho nas duas missões, nomeadamente

no ensino de português e informática a professores, e serviços de apoio na missão do Hospital de Cumura. Esta iniciativa só foi possível graças ao apoio de diversas empresas e instituições, bem como muitas pessoas que se associaram a este projecto dando o seu contributo financeiro ou material. Para o grupo ficou uma vivência extraordinária num país acolhedor, mas verdadeiramente necessitado, dando assim o verdadeiro sentido ao nome deste projecto … Sentir Guiné-Bissau. Este projecto poderá ser consultado em www.s entirguinebissau.net, onde se encontram fotografias e saber como foram estes dias em missão.

Breves “Peregrinação da Confiança”

Encontro ibérico de Taizé no Porto Já começou a preparação do encontro ibérico de Taizé no Porto, a etapa da Peregrinação da Confiança que esta diocese vai acolher entre 13 e 16 de Fevereiro de 2010, inserida na Missão 2010. Um irmão da comunidade ecuménica do Sul de França esteve em Portugal para apresentar as diferentes etapas da preparação. À reunião compareceram 42 paróquias que se disponibilizaram para acolher jovens durante o encontro. Foi criada uma equipa de preparação local, em cada uma das paróquias que vai reunir regularmente até à realização do encontro de Taizé. A etapa ibérica da Peregrinação de Confiança através da Terra, animada pela Comunidade de Taizé, está a ser organizada em colaboração com os Secretariados de pastoral juvenil e universitária da Diocese do Porto. O gimno-desportivo no estádio do Dragão, o Dragão Caixa, é apontado como o local escolhido para a oração. A organização adianta que a zona de acolhimento abrangida pelo encontro foi definida em função da acessibilidade ao estádio em transportes públicos, que deverá ser realizável em menos de 30 a 40 minutos. A organização pede a todos quantos vivem na zona limítrofe do encontro para acolherem em casa um ou vários peregrinos, durante os quatro dias do encontro ibérico. O sítio da Internet do encontro vai disponibilizando informação para quem deseja participar ou conhecer as etapas da organização.

Escola Música da Sé Évora

XII Jornadas Internacionais Com o objectivo de divulgar o espólio da escola de Música da Sé de Évora (sécs. XVI e XVII: Frei Manuel Cardoso, Duarte Lobo, Diogo Dias Melgaz, Estêvão Lopes Morago), aquela cidade do Alentejo acolhe as XII Jornadas Internacionais Escola Música da Sé Évora. Esta iniciativa realizar-se-á de 2 a 5 de Outubro e pretende “dar a conhecer formas de abordagem diferentes deste reportório; Aprofundar técnicas vocais de interpretação e Criar um espaço de intercâmbio de saberes, vivências e culturas” – sublinha um comunicado enviado à Agência Ecclesia. Estão envolvidos nesta actividade os seguintes profissionais: João Pedro d’Alvarenga, Peter Phillips, Owen Rees, Armando Possante e Pedro Teixeira. Concertos na Sé de Évora: dia 2, 21h30 – Concerto na Sé de Évora – “Officium – Grupo Vocal”- Direcção: Pedro Teixeira; dia 3, 19h00 – Concerto na Sé – “A Capella Portuguesa “ (Oxford) - Direcção de Owen Rees; dia 4, 21h30 – Concerto na Sé de Évora – “Coro Gulbenkian” - Direcção de Jorge Matta; dia 5, 17h00 – Concerto Final na Sé de Évora pelo Coro dos Participantes (participação do Coro Polifónico “Eborae Mvsica”, direcção de Pedro Teixeira).

“Cicloperegrinação”

Do Algarve ao Santuário de Fátima Numa organização da Associação de Ciclismo do Algarve com o apoio da diocese vai esta levar a efeito uma cicloperegrinação ao Santuário de Fátima. Cerca de 300 cicloperegrinos partirão de Albufeira (dia 9 de Outubro) e chegarão a Fátima dia 12 do mesmo mês. Rota dos cicloperegrinos: 9 - Albufeira a Castro Verde; 10 - Castro Verde a Montemor; 11 - Montemor a Alpiarça; 12 - Alpiarça a Fátima; 13 - Participação nas celebrações do Santuário de Fátima.


8 ANO SACERDOTAL Quando as luzes se apagaram caiu uma escuridão suave e serena sobre a casa. A sala maior ficou coberta de sombras amigas que pertenciam aos objectos do nosso quotidiano. Podia facilmente ver a minha mochila, e a ânfora na qual me deras a beber água fresca. Enquanto olhava em redor, sentia os olhos a fecharem-se lentamente, pesados pelo sono e o cansaço. E foi assim que adormeci, ouvindo o silêncio ofegante que se fazia ouvir. A meio da noite acordei tocado por um intenso cheiro de uma fragrância suave. Ouvi vozes e espreitei. A um canto da sala, estavas de joelhos, de olhos fixos na pequena chama da tocha que ainda vivia. Teus cabelos pendiam sobre os teus ombros e pude ver algumas lágrimas que brilhavam na tua cara. Quis levantar-me, quis falar-te, mas algo ou alguém impediram-me de concretizar esse desejo. E fiquei a ver-te sem puder mexer-me nem falar. Ouvia-se a tua voz que, no meio do silêncio da noite, rasgava de forma tão quente o silêncio; parecia que balbuciavas algumas palavras, em frases semi-cortadas e, de forma envergonhada, baixavas a cabeça. Depois vi-te olhar em redor, tapaste a cara com tuas mãos e pareceu-me ouvir-te chorar. Lá fora ouviamse sons distantes de animais que anunciavam a alvorada de um novo dia. Ouviam-se as primeiras vozes de gente que passava na calçada e murmurava em voz baixa com medo de acordar os vizinhos. De rosto por terra, uma intensa luz parecia apoderar-se de ti e envolvia-te na frescura iluminada de tons e cheiros agradáveis. Os silêncios com que preenchias as tuas falas eram arrasadores e faziam estremecer a pele de quem os ouvia. Por vários momentos eu mesmo senti que os meus braços ficavam envoltos num formigueiro impressionante e inquietante. Perguntava a mim mesmo o que seria todo aquele mar de perfume e de luz; questionava os escritos dos antigos e as recordações da memória e nada encontrava que pudesse explicar-me aquele cenário. Foi quando te ergueste, tocaste de forma leve o recanto da mesa da sala de jantar, circulaste em toda a sua extensão e, de olhos fixos na imensa luz que agora se apagava, ouvi as tuas últimas palavras. Não sei para quem falavas, não sei a que desafios respondias. Só sei que guardei para sempre as palavras disseste naquela hora: “Eis a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”. Depois passaste a cortina que nos separava e mergulhaste no silêncio do teu sono. Eu perguntava a mim mesmo o que seria tudo aquilo e foi na confusão de imagens e pensamentos que voltei a cerrar os olhos. Quando acordei nada te disse porque na minha mente tudo parecia ter sido um sonho. Seria? Rui Ribeiro

1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

Presença orante

“Sacerdote dom do céu à terra” Como é bela, útil e imprescindível para a Igreja o dom do Sacerdócio! “Sem sacerdote não há Eucaristia, nem Igreja, nem missão”. Depois de Deus, o sacerdote é tudo. Ele próprio não se entende bem a si mesmo, senão no céu (S.João Maria Viannay). É verdade que para a sociedade moderna, tão derramada na superficialidade, o sacerdote é pedra de tropeço. É visto mais por aquilo que faz do que por aquilo que é, apenas um homem. Sinal de contradição, o sacerdote pode ser voz que incomoda no mundo deserto, de onde Deus parece ter sido expulso. É impossível, no entanto, ficar indiferente à sua presença profética. O mundo não pode, nem consegue determinar o valor e a beleza da vocação do sacerdote. Ainda que rejeitado por muitos, não deixa de ser fundamental na edificação do “Templo”. É profeta, porque portador da Palavra e da riqueza divina; traz ao mundo o amor do coração

de Deus pois, para isso, Ele o elegeu e consagrou. Deus ama através do sacerdote e o torna outro Cristo. Serve-se dele para perdoar e administrar a Palavra e o Pão da Vida. É dom inigualável do céu à terra: no mistério da Eucaristia, o próprio Deus desce às suas mãos ungidas e a todos Se oferece. O Ministro do Senhor é humano, igual a tantos outros, mas é também divino porque sagrado por Deus e para o Seu serviço; frágil e limitado enquanto homem, omnipotente porque Deus deposita nele o Seu poder a ponto de depender dele, pois é pela palavra do sacerdote que o próprio Deus perdoa e continua a estar no meio dos homens no Sacramento da Eucaristia. O sacerdote é chamado a contemplar diariamente, pela fé, o Deus infinito que está diante dos seus olhos quando consagra. É chamado a tornar-se Seu claro espelho para a Igreja e para o mundo. Impossível é abranger a grandeza do mistério que encerra o sacerdócio.

A Eucaristia tem de ser, para o sacerdote, raiz, centro e fim. Nela se realiza o maior milagre do amor divino e a eficácia do seu ministério. Dela deve depender plena e directamente. Se o sacerdote vive da Eucaristia, pode dizer com o Apóstolo: Já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim. E o Coração de Jesus torna-se sua morada permanente enquanto peregrina sobre a terra. N’Ele encontrará refúgio seguro nos contratempos e inesgotável fonte de alegria. N’Ele, o sacerdote, torna-se voz profética repleta de esperança para a Humanidade, ao dar-nos no altar o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. A sua vocação, no seguimento apaixonado do Mestre, passa pela entrega plena e jubilosa e é chamado a escalar os altos cumes da santidade. O mundo precisa de sacerdotes santos e puros já que acolhem em suas mãos ungidas e lavadas no sangue divino, o Corpo e Sangue do Senhor.

Saibamos apreciar e nunca desperdiçar este dom grandioso que une a terra ao céu! Por toda esta riqueza, que leva em barro quebradiço, o sacerdote necessita da oração e sacrifícios de todos os cristãos para percorrer o árduo e longo caminho da santidade. No silêncio orante da clausura, onde não há limites nem fronteiras nós, Irmãs Clarissas do Desagravo, de Monte Real, neste ano Sacerdotal, oferecemos a Deus orações e preces por cada sacerdote para que, na alegria da sua entrega, se torne como o grão de trigo que morre e faz seara carregada de esperança. Dia e noite acompanhamos os trabalhos do ministério sacerdotal, junto d’Aquele que é Omnipotente, a fim de que se tornem fecundos e a Igreja brilhe pela fidelidade e acção pastoral de todos os sacerdotes. Irmãs Clarissas de Monte Real

Padre e... Pescador: João Brasil

“A maioria dos apóstolos eram pescadores” Ligado umbilicalmente ao mar, o padre João Brasil gosta de ir pescar nos tempos livres. Com 44 anos (30 de Julho de 1965), este sacerdote da diocese de Angra nasceu na Ilha de S. Jorge e, actualmente, é pároco na Ilha Graciosa. “Comprei um pequeno barco com os meus irmãos e pescava com familiares e amigos”. Nas lides piscatórias, o padre pescador esclarece que não faz pesca de rede. Apenas “submarina, miudeza e, menos vezes, a pesca do alto”. E acrescenta: “tipo de pesca artesanal”. A cana, a linha e o anzol são utensílios essenciais para ocupar os tempos livres. Ordenado sacerdote a 25 de Junho de 1989, este pescador sublinha que “nem sempre se consegue tirar peixe”. Quando o grupo de amigos se junta e o mar está propício, o barco é o companheiro na ondulação. “Vamos pescar para fazermos uma jantarada” - disse. Quando a faina é boa, este grupo de amigos não vende o peixe. Se sobrar “damos às pessoas”. Os açorianos têm o mar no sangue e quando “temos um bocadinho de tempo vamos relaxar, descansar e pescar para o mar”. Como o mar não é para brincadeiras, o padre João Brasil vai sempre com os amigos para o Oceano Atlântico. Após a pescaria, as brasas esperam pelo fruto

DR

Anunciação (II)

O Mensageiro

do hobby. Na confecção, “todos fazem qualquer coisa”. Enquanto uns abrem o peixe, os outros preparam a mesa para o repasto da comunhão. Este pescador não gosta de ser conotado com o ditado popular - «Pescador e Caçador são uns exagerados» e confessa que não sabe “nem o tamanho, nem o peso dos peixes” que a linha trouxe com a ajuda do isco. “Não ligo a records”. O lírio, chicharro, veja, garoupa e o sargo são as espécies mais abundantes no

mar que banha a ilha Graciosa. “Temos também a miudeza - peixes mais pequenos - que servem para fritar” - esclarece. O Verão é a estação preferida para as pescarias. “No Inverno o mar está mais perigoso, por isso vamos poucas vezes”. Para além de ser pescador em part-time, o padre João Brasil é também instrutor de mergulho de garrafa. “Sou instrutor de escafandro” – explica. Lentamente, tirou o curso com uns amigos e dá aulas nesta área. Actualmen-

te, “estamos a dar um curso a onze pessoas”. A pesca submarina é outra paixão. “É diferente porque temos de ir para as «baixas» (rochas mais afastadas) onde existem pesqueiros”. Com o barco ao largo – “fica sempre alguém a tomar conta da embarcação” - e o seu equipamento, o padre João Brasil mergulha na busca do peixe e das belezas do mar. O medo elimina-se com a experiência, mas “já apanhei alguns sustos: tempestades e tubarões”. Também já visualizou baleias, todavia estas “passam mais na zona da ilha do Pico e do Faial”. Nas profundezas do oceano, este padre da Ilha Graciosa sente-se no “mundo do silêncio”. E acrescenta: “é o melhor que os Açores têm”. Ordenado há 20 anos, o padre João Brasil esteve dois anos na Ilha das Flores, 10 em S. Jorge e está há oito anos na Ilha Graciosa. “Estamos sempre a aprender com os outros” visto que cada ilhéu tem a sua experiência de vida. Com cerca de mil paroquianos e os serviços pastorais organizados, este padre considera-se próximo da população. “Devemos estar com as pessoas e movimentar os grupos existentes”. E conclui: “a maioria dos apóstolos eram pescadores”.


IGREJA DIOCESANA 9

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

Paróquia da Burinhosa

Dia grande de festa para as laboriosas gentes deste lugar da freguesia de Pataias A Burinhosa em festa acolheu neste Sábado, 26 de Setembro de 2009, pelas 15h45, o Bispo da Diocese, o Senhor D. António, para a bênção da sua nova igreja, dedicada a Nossa Senhora do Rosário. Membros do poder local, a banda Filarmónica e muita gente, da terra e dos lugares vizinhos, compunham a significativa multidão reunida para a celebração. Parabéns ao Pároco, padre Virgílio Francisco e à comissão da Igreja, que fazem andar tudo, dão ânimo e levam os outros para diante; parabéns a todo o povo, pelo magnífico espaço que fica a servir a comunidade cristã. A construção desta Igreja, como de resto a

DR

D. António Marto benze nova igreja

concretização de outras realizações na Burinhosa, mostram bem a mobiliza-

ção de todos para as causas comuns. Nas palavras do Senhor

Bispo, estão efectivamente de parabéns todos os que contribuíram com a sua dedicação, trabalho e ofertas para levantar uma obra que testemunha a beleza da fé e do amor de cada um. Uma igreja é sempre a casa comum por onde passa a vida de todos, logo desde os inícios, e é nela que nos despedimos deste mundo. Pela igreja passa a nossa vida pessoal, familiar e comunitária; nela, cada Domingo, transforma-se num encontro: saímos das nossas casas para uma grande reunião de família e para regenerar o coração para mais uma semana de fadigas. Parabéns Burinhosa, pois na nova igreja está, certamente, um pouco do coração de cada um dos seus habitantes.

Breves Aniversário do Grande Órgão da Catedral de Leiria

Homenagem ao Cónego Rosa

No próximo dia 3 de Outubro, sábado, às 21h00, terá lugar na Catedral de Leiria o concerto do XI aniversário do Grande Órgão de Leiria. Este concerto terá como tema central uma homenagem ao Cónego José de Oliveira Rosa, falecido na passada semana, responsável maior pela construção do instrumento, e seu primeiro organista titular. Serão intérpretes o organista João Santos, actual titular da Catedral, e o Coro Adesba Chorus com direcção do maestro Jorge Narciso. Do programa constam as seguintes actuações: Johann Sebastian Bach (1685-1750) [Órgão Solo] - Fantasie und Fuge in c-Moll, BWV 537; Gottfried August Homilius (1714-1785) [Órgão Solo] - Trio: Komm, Heiliger Geist, Herre Gott (Vem, Espírito Santo, Senhor Deus); Camille Saint-Saës (18351921) - Ave Verum Corpus [Coro e Órgão]; Johannes Brahms (1833-1897) - Canto Espiritual, Op. 30 – Lass dich nur nichts nicht dauren [Coro e Órgão]; Howard Helvey (1968-?) - O Lux Beatissima [Coro accappela]; Gabriel Fauré (1845-1924)-Cantique de Jean Racine, Op.11 [Coro e Órgão]; Georg Friederich Händel (1685-1759) - Halleluja de “O Messias” [Coro e Órgão]; Gottfried August Homilius - Trio: Mein Gott, das Herze bring ich dir [Órgão Solo] ( Meu Senhor, o meu coração me trouxe a Ti); August Gottfried Ritter (1811-1885) - Sonate Nr.3 a-Moll, op. 23 [Órgão Solo].

Festa em Monte Redondo

Sagrado Coração de Jesus Centro de Formação e Cultura

Vice-postuladora da Causa de Canonização de Francisco e Jacinta Marto, Irmã Dr.ª Ângela Coelho, orienta curso no Centro de Formação e Cultura (CFC), às segundas – feiras, das 21h00 às 22h30 no Seminário de Leiria. Os dias de aulas serão, em Outubro: 12, 19, 26; Novembro: 2, 9, 16, 23, 30; Dezembro: 7; 14; Janeiro: 4, 11, 18, 25 e em Fevereiro: 1. Fátima é provavelmente o maior acontecimento religioso do século XX português, é “uma explosão transbordante do sobrenatural”, um eco do Evangelho, dirigido à humanidade contemporânea; situa-se no centro das preocupações mundiais e tem como horizonte os acontecimentos mais trágicos da história da humanidade. Ao mesmo tempo Fátima é um grito de esperança e uma afirmação da força do amor de Deus. A presença de dois Papas; a visita de muitos milhões de cristãos de todo o mundo; a difusão da imagem de Nossa Senhora de Fátima por todos os países cristãos; bem como

Luís Miguel Ferraz/Arquivo

Graça e misericórdia

a atenção que muitos teólogos, pensadores e mestres espirituais lhe têm dado são sinal inequívoco de que as aparições da Cova da Iria se podem considerar uma das revelações particulares de maior relevância para toda a Igreja. Como assinala K. Rahner, também as “revelações

particulares” são dons para toda a Igreja. Bento XVI refere-se a Fátima como “escola de fé com a Virgem Maria por Mestra; lá ergueu Ela a sua cátedra para ensinar aos pequenos Videntes e depois às multidões as verdades eternas e a arte de orar, crer e amar”.

A Mensagem de Fátima é, sem dúvida, uma fonte riquíssima para a vida da Igreja, para a espiritualidade dos crentes e para o mundo moderno. No entanto, a generalidade dos cristãos conhece apenas aspectos periféricos, elementos secundários, pormenores devocionais ou curiosidades sensacionalistas. O curso que aqui se propõe pretende aproximar os participantes do núcleo da Mensagem de Fátima, proporcionar um conhecimento sólido dos aspectos significativos de Fátima, fazer uma leitura teológica desta revelação particular e extrair alguns desafios para os diversos âmbitos da vida cristã. Outros cursos a funcionar neste primeiro semestre são: Antigo Testamento, também à segunda-feira e Antropologia Teológica à quinta-feira. Todas as informações on-line, em www.leiriafatima.pt/cfc, por e-mail: cfcleiria@gmail.com, ou na Secretaria do CFC.

Nos próximos dias 10 e 11 de Outubro realizam-se os tradicionais festejos em honra do Sagrado Coração de Jesus, na paróquia de Monte Redondo. Nos dias 7 e 8, dias que antecedem a festa, realizam-se momentos de preparação. No dia 7 às 20h00, celebram-se, na Igreja, os Sufrágios Solenes, pelos zeladores e associados da irmandade do Sagrado Coração de Jesus, já falecidos e por intenção dos vivos. No dia 8, às 9h00, durante a exposição das 10h00 às 12h00 e das 15h00 às 17h30, haverá confissões. Estará um sacerdote sempre ao dispor dos fiéis. No primeiro dia de festa, dia 10, pelas 9h00 os “Gaiteiros Amigos da Ramboia” de Barcouço – Mealhada, percorrerão a Freguesia até às 18h30, recolhendo ofertas. Às 12h30 será o anúncio das festividades com foguetes e morteiros. Pelas 21h00 actuará o grupo musical “Mega Band”. No segundo dia de festa, 11, às 10h00 será a chegada da centenária Filarmónica de Nossa Senhora da Piedade que percorrerá alguns lugares dando um ar de festa à comunidade paroquial. Às 14h30 celebra-se a eucaristia, animada pela Filarmónica, seguida da procissão, bênção do Santo Lenho, entrega do guião e arraial com venda dos andores e concerto pela Filarmónica. Pelas 18h30 o Grupo de Cavaquinhos do Porto irá actuar e seguir-se-á o Duo “Thema 1”. As sobras materiais destes festejos reverterão a favor do restauro da Igreja paroquial de Monte Redondo.

Festejos em honra do Sagrado Coração de Jesus

Colmeias viveu tradição religiosa De 23 a 27 de Setembro realizaram-se em Colmeias os festejos em honra do Sagrado Coração de Jesus. Embora tenha uma componente recreativa, aquelas festas colmeenses sempre se distinguiram pela sua forte vertente religiosa. As celebrações eucarísticas, procissões em redor da Igreja, este ano com alteração de parte do percurso por ser dia de eleições, estendendo-se a algumas ruas de proximidade daquele belíssimo templo religioso e a bênção do Santíssimo Sacramento em pleno adro, marcaram as festividades de 2009. O padre João Feliciano, pároco de Colmeias, destacou a fé como um instrumento importante da vida do homem, junto das muitas centenas de pessoas que em romaria percorreram os passos de São Miguel, padroeiro daquela paróquia da Diocese de Leiria-Fátima.


10 ECLESIAL

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

Leituras |27.º Domingo Comum

MISSÃO EM ANGOLA

ANO B (04/10/09) Leitura I: Gen 2, 18-24 Salmo Responsorial: Salmo 127 (128 ), 1-2.3.4-5.6 (R. cf. 5) Refrão: O Senhor nos abençoe em toda a nossa vida. Repete-se Leitura II: Hebr 2, 9-11 Aclamação ao Evangelho: Jo 4, 12 Refrão: Aleluia. Repete-se Se nos amamos uns aos outros, Deus permanece em nós e o seu amor em nós é perfeito. Refrão Evangelho: Forma longa Mc 10, 2-16 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos Naquele tempo, aproximaram-se de Jesus uns fariseus para O porem à prova e perguntaram-Lhe: «Pode um homem repudiar a sua mulher?». Jesus disse-lhes: «Que vos ordenou Moisés?». Eles responderam: «Moisés permitiu que se passasse um certificado de divórcio, para se repudiar a mulher». Jesus disse-lhes: «Foi por causa da dureza do vosso coração que ele vos deixou essa lei. Mas, no princípio da criação, ‘Deus fê-los homem e mulher. Por isso, o homem deixará pai e mãe para se unir à sua esposa, e os dois serão uma só carne’. Deste modo, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu». Em casa, os discípulos interrogaram-n’O de novo sobre este assunto. Jesus disse-lhes então: «Quem repudiar a sua mulher e casar com outra, comete adultério contra a primeira. E se a mulher repudiar o seu marido e casar com outro, comete adultério». Apresentaram a Jesus umas crianças para que Ele lhes tocasse, mas os discípulos afastavam-nas. Jesus, ao ver isto, indignou-Se e disse-lhes: «Deixai vir a Mim as criancinhas, não as estorveis: dos que são como elas é o reino de Deus. Em verdade vos digo: Quem não acolher o reino de Deus como uma criança, não entrará nele». E, abraçando-as, começou a abençoá-las, impondo as mãos sobre elas. Palavra da salvação.

Cânticos | 28.º Domingo Comum ANO B (11/10/09) INÍCIO Eu estou à porta e chamo - Lau 361 SALMO RESPONSORIAL Enchei-nos da vossa misericórdia - Lau 330 APRESENTAÇÃO DOS DONS A palavra do Senhor fez o céu - Lau 1127

Pe. David Nogueira Voluntário do ASA

Contentor chegou por SMS Esta é a história da chegada de um contentor que foi chegando aos poucos… Não tenham medo os que o enviaram e todos os que para ele contribuíram que não houve violação do selo e tudo chegou como foi enviado. Vou contar alguns momentos do dia "D" – dia da D’escarga. Às 4h15 tocava o despertador a chamar-me para ir até ao Lobito acompanhar a saída do contentor do porto. A mana Angélica e a mana Teresa ficavam no Ondjoyetu a assegurar a cozinha quando chegasse a Equipa de descarga proveniente do Gungo. O Mário, nosso guarda, já estava preparado. 5h30 tocava outro despertador no Gungo na casa do Uquende onde estavam

AO SABOR DA PALAVRA

COMUNHÃO Dou-vos um mandamento novo - Lau 301 Não fostes vós que me escolhestes - Lau 512 ACÇÃO DE GRAÇAS Cantar-vos-ei na presença dos anjos Senhor - Lau 208 FINAL Quem me seguir - Lau 708

MISSAS DOMINICAIS

Pe. Francisco Pereira pe.francisco@mac.com

Sábado 19h00 – Sé 19h30 – Franciscanos

Coisas a prazo

Domingo 08h30 – Espírito Santo 09h00 – Franciscanos 10h00 – Paulo VI 10h00 – Franciscanos 11h00 – S. Agostinho 11h00 – Hospital 11h45 – Cruz da Areia 11h30 – Seminário 11h30 – Sé 18h30 – Sé 19h30 – Franciscanos 21h30 – Sª Encarnação

Vivemos num mundo em que tudo existe a prazo: a expressão que melhor definiria este tempo é aquela que aparece quase sempre nas embalagens dos produtos que compramos: “Consumir de preferência ante do fim de ...”. Isto é reflexo da superficialidade com que se vive nos dias de hoje, da cultura da imagem, do movimento, das atitudes radicais.

27º Domingo do Tempo Comum

as manas Ana e Inês juntamente com a Equipa de descarregadores que pernoitaram juntos para poderem descer à cidade do Sumbe e estar a postos quando o contentor chegasse. 7h30h primeira chamada para o dono do camião, o Sr. Chico. Fora contratado no dia anterior às 21h30. (Outros três contratos tiveram dificuldades em assegurar o transporte…). 8h05 chegada junto ao portão 7 do porto do Lobito. Mas para quem ficou no Sumbe era importante saber o que se estava a passar. A saída do contentor estava marcada para as 8h00 mas ainda iria demorar "um pouco". Para manter todos actualizados iniciou uma cadeia de SMS para ajudar a regular a ansiedade: 08: 11h "bom dia mãe Angélica já cheguei ao Lobito e já falei com o dono do camião. Lá para 8h30 deve estar aqui". 10h32 "Camião já chegou. Estamos à espera para registar…" Após duas horas de espera, e alguns telefonemas para o funcionário do despachante: 12h30 "camião já está registado carregamos depois das 13h30". Equipa para descarregar já tinha chegado ao Sumbe. Um almoço rápido partilhado com o motorista do camião e… 13h49 "a espera está a complicar… Mas ainda há paciência… O despachante está a trabalhar…" Algumas

passadas para aliviar algum stress e: 14h48 "contentor em cima do camião. É só o papel de saída" Mas ainda havia voltas a dar: 15h06 "Afinal faltava registar o camião no computador. Mais uma volta mais um papel. Havemos de sair hoje. Fica bem aquela lata em cima do camião". Depois de resolver um outro problema com a matrícula do camião: 15h38 "camião e contentor saíram do porto. Inicia a viagem. Vamos parar para abastecer no estaleiro deles. Até mais logo!" Uma paragem que se previa rápida demorou um pouco mais e: 17h29 "estamos agora a sair do Lobito. Ainda fomos abastecer. Até logo". A viagem foi correndo calma principalmente nas subidas onde alguma dificuldade em engrenar as mudanças atrasava a marcha mas fomos prosseguindo e a menos de 100Km de casa: 19h09 "Ainda estamos entre a Canjala e o Eval-Guerra" . Mais perto numa descida perigosa: 20:50h

"estamos a descer o morro do Quicombo. Cá vamos devagar para não haver maca (quer dizer problema). Ondjoyetu espera por nós." Às 21h30 estávamos a transpor o portão da nossa casa. A Equipa para descarregar estava cheia de fôlego e não valia a pena falar em adiar o trabalho. "Vamos começar já"! Rebarbadora a cortar o selo que tinha sido colocado em Portugal e foi trabalhar com força. Caixas, caixinhas e caixotes tudo saiu. Acabámos na madrugada do dia seguinte e pudemos ver o resultado de tanto trabalho e generosidade dos diocesanos de Leiria-Fátima. São muitas as peripécias que ficam por contar. O importante é o resultado final e não devemos nunca esquecer de agradecer quem possibilitou este contributo. Em primeiro agradecemos a Deus e depois a todos os que ajudaram com dádivas, ou trabalho, ou oração ou de qualquer outra forma: Twapandula Tchiwa! (muito obrigado!)

Perdeu-se o tempo para apreciar as pequenas coisas da vida, com calma: por isso surgem tantas piadas sobre alentejanos, que não vivem em correria como as pessoas das cidades. Mas voltemos ao tema deste domingo. Esta cultura a prazo: está durante estes tempo uma exposição em Lisboa sobre a arte pop: arte massificante baseada em ícones comuns como latas de sopa concentrada e retratos de gente famosa. Esta precariedade das coisas reflecte-se também nas relações entre as próprias pessoas: uma relação entre homem e mulher só dura enquanto os dois sem sentem satisfeitos com o que o outro lhe dá. Quando a satisfação dessa relação diminui é terminada e cada qual segue o caminho procurando uma nova satisfação com outras experiências. Mas esta instabilidade é proclamada como uma coisa natural, pois o que é defendido é a felicidade instantânea (à imagem dos

pudins ou das sopas instantâneas, ou da comida préfabricada), que não requer esforço, luta, conquista. As pessoas hoje procuram alcançar logo o fim sem desfrutar o caminho para lá chegar, a realidade é o caminho e não o momento do fim. Mas esta caminhada tem muito mais piada se for realizada com companhia. por isso Deus disse que não era bom que o homem estivesse só, e por isso lhe deu uma companheira: a diversidade sexual surgiu, foi criada por Deus, para que a diversidade fosse mais enriquecedora, pois é das diferenças que surge a riqueza e a diversidade. Por isso Jesus Cristo, no Evangelho deste domingo, nos diz que nem o homem pode abandonar a mulher nem a mulher abandonar o homem: a diversidade dos dois unida forma uma única entidade, específica que por isso não pode ter um tempo determinado, como também não se pode determinar o tempo de vida de uma pessoa.

Deus não existe a prazo, a sua salvação não tem limite de validade: é para todos os tempos e para todos os homens. Não pode haver amor a prazo, embora seja isso que muita gente deseja nos dias de hoje; há muita gente a reclamar que os casamentos deviam ser feitos com prazo de validade: mas isto e mais uma prova desta sociedade fast-food, em que se corre em busca de mais tempo, mas ele é cada vez menos e por isso as pessoas vivem cada vez mais insaciadas e por isso buscam cada vez mais satisfações imediatas. Não tenhamos vergonha de viver calmamente a vida, de parar, de interromper algumas das nossas actividades, para termos mais tempo para aquele que está junto de nós: aquele que atendemos na loja, aquele que ouvimos nas aulas, aquele que sorri para nós no autocarro, aquele que vive connosco. Que Jesus não tenha vergonha dos seus irmãos que tantas vezes têm vergonha uns dos outros.


IGREJA NO MUNDO 11

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

Papa em Portugal

Breves

“O primeiro dos peregrinos”

20 anos depois da queda do muro de Berlim

Encontro dos presidentes das Conferências Episcopais

Os presidentes das Conferências Episcopais europeias estão reunidos em Paris, até ao dia 4 de Outubro, para debater o tema “Igreja e Estado, 20 anos depois da queda do muro de Berlim”. Em cima da mesa estão os diversos modelos e soluções jurídicas adoptados por cada Estado para enquadrar a acção da Igreja Católica na sua sociedade e regulamentar as relações bilaterais. Particular atenção será dada à acção no âmbito social e educativo. Neste encontro estão a ser apresentados os resultados de um inquérito lançado pelo Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) precisamente sobre o enquadramento jurídico da Igreja nos Estados europeus. Os participantes receberam informações sobre o II Fórum católico-ortodoxo que esteve a decorrer na Grécia, de 23 a 27 de Novembro, “Igreja e media” e o tema da ideologia de género no panorama legislativo europeu, entre outros. Além dos 33 presidentes de organismos episcopais que fazem parte do CCEE, tomam parte nos trabalhos, em representação da Santa Sé, o Cardeal Giovanni Battista Re, prefeito da Congregação para os Bispos; o Arcebispo Dominique Mamberti, Secretário do Vaticano para as relações com os Estados; D. André Dupuy, Núncio Apostólico na UE, e D. Aldo Giordano, observador permanente no Conselho da Europa. DR

Fátima aguarda Bento XVI. Não só porque agora o comunicou. Sobretudo porque é nos grandes locais de peregrinação do cristianismo que tem manifestado desejo de ser o “primeiro dos peregrinos”. Sucediam-se os indicadores dessa vontade pessoal do Papa, da sua proximidade ao povo português e, muito particularmente, da demonstrada opção por estar em locais de referência para a realização da experiência cristã na actualidade, onde se inscrevem os santuários marianos. Estará em Fátima o teólogo que interpretou a relação de João Paulo II com a Mensagem de Fátima. Então Cardeal Ratzinger, também foi o actual Papa que “ofereceu” ao seu antecessor a profunda e emotiva ligação ao santuário da Cova da Iria. Após o atentado de 1981, no dia 13 de Maio, e a imediata relação com o que se celebrava, nesse dia, no “Altar do Mundo”, foi o estudo de mensagens contidas em segredo que aproximou decisivamente o pontificado do Papa Wojtyla, de Fátima. Revelada no Ano 2000, a terceira parte do segredo de Fátima mereceu a análise e o comentário teológico do actual Papa, então Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé. Ainda não completamente liberto da imagem gerada por esse cargo na Cúria Romana, é na proxi-

midade que Bento XVI se revela. Esse o testemunho dos que com ele privam, agora como Pontífice da Igreja Católica, antes como teólogo. Como em anteriores deslocações apostólicas, a proximidade com Bento XVI tem oferecido oportunidades para descobrir no actual Papa características de liderança marcadas pela profundidade da reflexão científica e pastoral. Também pela atenção aos pro-

blemas das sociedades que visita, sabendo denunciar injustiças e construções sociais que afectam a pessoa humana na sua dignidade e naturalidade, numa atenção muito estreita às circunstâncias políticas, económicas, culturais e religiosas do País onde é acolhido. Assim acontecerá também em Maio próximo. Portugal irá provavelmente receber Bento XVI ao mesmo tempo que joga no terreno de tensões

parlamentares questões decisivas da pessoa humana, da sua dignidade e valorização, tanto individualmente considerada como na espontânea realização familiar que sempre tem marcado o rumo da história. E também por isso, a visita do Papa Bento XVI constitui uma oportunidade para Portugal, para a sua realização na História e, sobretudo, para a coerência das suas referências cristãs. Paulo Rocha

“Entrar no mundo digital”

Vaticano desafia padres O próximo Dia Mundial das Comunicações Sociais celebrado pela Igreja Católica terá como tema “O sacerdote e a pastoral no mundo digital: os novos meios a serviço da Palavra”. O anúncio foi feito pela sala de imprensa da Santa Sé. O 43.º Dia Mundial das Comunicações será celebrado a 16de Maio de 2010. Esta foi a única celebração mundial decidida pelo Concílio Vaticano II (Inter Mirifica, 1963). Segundo o Conselho Pontifício das Comunicações Sociais (CPCS), a celebração quer levar os padres a considerar os novos meios de comunicação como um

“possível grande recurso para o seu ministério, ao serviço da Palavra”. Outro objectivo, encorajar os sacerdotes “na sua vivência dos desafios surgidos com a nova cultura digital”. “Quando empregues com sabedoria, os media modernos podem ser um

instrumento de verdadeira e profunda evangelização e comunhão: será uma nova forma de evangelização, para que Cristo penetre nas nossas cidades”, assegura o Conselho Pontifício. Em pleno Ano Sacerdotal, e na sequência do último Sínodo dos Bispos, dedicado à Bíblia, o comunicado da Santa Sé considera que ao familiarizar-se com “os novos instrumentos mediáticos, sacerdotes e agentes pastorais podem desfrutar da riqueza de seus dados e conteúdos, que facilitam a colaboração e a comunhão”. “Graças a eles, quem prega e divulga o Verbo

da vida pode alcançar com palavras, sons e imagens – verdadeira e específica gramática expressiva da cultura digital - pessoas e comunidades de todos os continentes, para criar novos espaços de conhecimento e diálogo, propondo e realizando itinerários de comunhão”, prossegue o CPCS. A mensagem para este dia é publicada todos os anos a 24 de Janeiro, por se celebrar a memória litúrgica de São Francisco de Sales, padroeiro das comunicações sociais.

Herói e mártir da caridade

Canonização do P. Damião No próximo dia 11 de Outubro, o beato padre Damião de Molokai, beatificado pelo Papa João Paulo II, em 1995, sendo a primeira beatificação fora do Vaticano, será, solenemente, canonizado na Basílica de S. Pedro, em Roma. É caracterizado como mártir da caridade ou apóstolo dos leprosos, e recorde-se que no seu percurso de vida, em 1864 partiu para o Hawai como missionário. Anos depois, quando já havia centenas de leprosos, exilados na ilha de Molokai, o padre Damião ofereceu-se para lá viver no meio dos doentes e, em 10 de Maio de 1873 chegou à ilha de Molokai para nunca mais sair de lá. Ao todo viveu 16 anos entre os leprosos, últimos anos também ele leproso – “Sou feliz e contente. Se tivesse a escolha de sair daqui em vista da minha cura, sem hesitar responderia: quero permanecer toda a minha vida junto dos leprosos”.

Jogos Olímpicos de 2016

Religiões no Rio de Janeiro Representantes da Igreja Católica, da Igreja Protestante, da Fraternidade Judaica e de Cultos Afro-Brasileiros estiveram juntos, aos pés da imagem do Cristo Redentor, para pedir que o Rio de Janeiro seja a cidade escolhida como sede dos Jogos Olímpicos de 2016. O acto inter-religioso reuniu também o ministro do Desporto, Orlando Silva, o governador Sérgio Cabral e o presidente do município, Eduardo Pães, além de vários atletas, artistas e turistas. O arcebispo do Rio, D. Orani Tempesta, encerrou a cerimónia rezando para que “os Jogos venham para cá e nos tragam paz e fraternidade”.


12 INSTITUCIONAL

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

Jorge Carvalho Sofia

Médico Especialista de Otorrinolaringologia CONSULTAS • CIRURGIAS • EXAMES DE AUDIÇÃO VIDEONISTAGMOGRAFIA • POSTURAGRAFIA APNEIA DO SONO

Ficha de Assinatura

Rua Dª Maria da Graça Lúcio da Silva, 9 - 1º Esqº - LEIRIA Marcações pelos telefones 244 822970 • 239 827 089 • 932 442 274

Assinaturas normal/benfeitor: 20/40 Euros (Nacional), 30/60 euros (Europa) e 40/60 (Resto do Mundo) Nome: ___________________________________________ ____________________________________________ Rua: _____________________________________________ _______________ N.º _______________ Localidade: ____________________________ C. Postal: _____ - ____________________ Telf.: _______________________________ E-mail:___________________________@_______________ Enviar esta ficha, recortada ou fotocopiada, para: O Mensageiro - Lg. Padre Carvalho - 2414-011 LEIRIA ou forneça-nos os seus dados através do endereço de correio electrónico jornal@omensageiro.com.pt

CEDILE Telefone 244 850 690 ECOGRAFIA / DOPPLER / ECOCARDIOGRAFIA TAC / MAMOGRAFIA / RX / OSTEODENSITOMETRIA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA ARTICULAR LABETO, S.A.

Leiria Av. Marquês de Pombal, Lote nº 2 Tel.: 244 830 460 Fátima Rotunda Sul - Ed. Azinheira Marinha Grande Rua das Portas Verdes, 58 Ourém Av. Nuno Álvares Pereira

F. Costa Pereira Médico Especialista Doenças da boca e dentes

Rua João de Deus, 25- 1º Dt. - LEIRIA CONSULTAS COM HORA MARCADA 2ª, 4ª e 5ª: 11h-13h e 15h-19h, 3ª: 10h-13h e 15h-19h, Sábados: 9h30-15h Tel. 244 832406

Telefone +351244850690 / Fax 244850698 Largo Cândido dos Reis, Nº 11 / 12 • 2400-112 LEIRIA

Instituto Euro-Americano De: Investigação, diagnóstico e tratamento clínico de doenças nervosas e mentais

DR. FERREIRA DO VALE (MÉDICO ESPECIALISTA)

CONSULTAS DE NEUROPSIQUIATRIA P/ Comparência ou Marcações - Tels. 244 811857 / 244 812441 Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, 79 - 1º - F 2400 LEIRIA

CARTÓRIO NOTARIAL DA BATALHA Notária: Sónia Marisa Pires Vala Certifico, para fins de publicação, que por escritura lavrada hoje, exarada de folhas vinte e sete a folhas vinte e oito verso, do Livro Cento e cinquenta e Três- B, deste Cartório. Rui Paulo da Conceição Santo, NIF 178 785 660 e mulher Estela Maria Lopes Ferreira Santo, NIF 178 980 676, casados sob regime da comunhão de adquiridos, ele natural da freguesia de Maceira, ela natural da freguesia de Parceiros, ambas do concelho de Leiria, residentes na primeira, na Rua da Relvinha, nº 8, no lugar de Vale Salgueiro, declaram que, com exclusão de outrem, são donos e legítimos possuidores do prédio rústico, composto de terra de semeadura, com oliveiras, figueiras, eucaliptal e eucaliptal, com a área de mil novecentos e sessenta e dois metros quadrados, sito em Vale Salgueiro, freguesia de Maceira, concelho de Leiria, a confrontar de norte com serventia, de sul com Herdeiros de Manuel Monteiro, de nascente com Rua da Relvinha e de poente com Rui Manuel da Conceição, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria, e inscrito na matriz predial rústica, sob o artigo 1.685, com o valor patrimonial e atribuído de €47,52. Que adquiriram o referido prédio, no ano de mil novecentos e oitenta e três, por doação verbal a Albino Cristino Santo e mulher Clélia Rosália da Conceição Santo, residentes no referido lugar de Vale Salgueiro; a José Filipe Reinoite e mulher Diamantina Cristina Santo, residentes na Rua Relvinha, nº 4, no dito lugar de Vale Salgueiro; a Luciano Crisitino Santo e mulher Noémia Coelho Cristino, residentes na Rua do Outeiro, Pedreiras, Porto de Mós; a Francisco Cristino Santo e mulher Celeste da Conceição de Jesus, residentes na Estrada Nacional 356, nº8, no citado lugar de Vale Salgueiro; a José Jacinto dos Santos e mulher Maria Celeste Cristino, residentes na Rua da Relvinha, nº3, no citado lugar de Vale Salgueiro, e a Diamantino Cristino Santo e mulher Maria de Fátima Monteiro Pereira Cristino, ele já falecido, residentes em Santo Antão, Batalha, não dispondo os justificantes de qualquer titulo formal para o registar na Conservatória, mas desde logo entraram na posse e fruição do mesmo. Que em consequência daquela doação verbal, possuem o identificado prédio em nome próprio há mais de vinte anos sem a menor oposição de quem quer que seja desde o seu inicio, posse que sempre exerceram sem interrupção e ostensivamente com o conhecimento de toda a gente e a prática reiterada dos actos habituais de um proprietário pleno, com o amanho da terra, recolha de frutos, conservação e defesa da propriedade, pagamento das contribuições e demais encargos, pelo que, sendo uma posse pacífica, continua, pública e de boa fé durante aquele período de tempo, adquiriram o identificado prédio por usucapião. Batalha, dezassete de Setembro de dois mil e nove. A funcionária com delegação de poderes, (Assinatura ilegível)

CARTÓRIO NOTARIAL DE LEIRIA Da Drª Maria Lucília Ferreira Antunes Martins, sito na Avª. Marquês de Pombal, lote 12 –H, Galerias de S. José. CERTIFICO que por escritura de 21 de Setembro de 2009, iniciada a folhas 11 do livro de notas 160 –A, deste Cartório. João Matias Nicolau e mulher Laurinda do Desterro Bento, casados em comunhão geral de bens, naturais ele da freguesia de Maceira, e ela da freguesia de Parceiros, ambas do concelho de Leiria, naquela residentes na Rua Principal nº1, Cascaria, NIF 165 655 976 e 213 432 900. Justificaram a posse do seguinte bem: Prédio rústico sito em Mata da Cascaria, freguesia de Maceira, concelho de Leiria, composto de terreno de cultura, com a área de mil e duzentos metros quadrados, a confrontar do norte com Manuel Batista, sul e poente com João Matias Nicolau, e do nascente com Herdeiros de Francisco Lindo, inscrito na respectiva matriz, em nome do justificante, sob o artigo 15623, com o valor patrimonial de IMT de 520 €, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria, a que atribuem o valor de quinhentos e cinquenta euros. Que o imóvel identificado, veio à sua posse por doação verbal de João António Nicolau e mulher Júlia Matias, residentes que foram em Cavalinhos, Maceira, Leiria, por volta do ano de mil novecentos e sessenta e seis, sendo impossível deles obter título por falecimento dos doadores. Que, assim, não têm eles, primeiros outorgantes, título formal de aquisição do mencionado imóvel. Certo é, porém, e do conhecimento geral que o vêm possuindo desde há mais de vinte anos sem interrupção, ostensivamente e sem oposição de ninguém, na convicção, que sempre tem sido também a das outras pessoas, de serem eles os seus verdadeiros donos. Na verdade, têm sido eles e mais ninguém, que durante todo aquele tempo têm desfrutado o referido imóvel, pago impostos por ele devidos e têm praticado nele os actos normais de conservação e defesa da propriedade. Que, assim, e na falta de melhor título, adquiriram o identificado imóvel por usucapião, que aqui invocam por não lhes ser possível provar a sua aquisição pelos meios extrajudiciais normais. Vai conforme o original na parte transcrita não havendo na parte omitida nada que altere, modifique ou restrinja a parte transcrita. Leiria, 21 de Setembro de 2009 A Colaboradora, (Assinatura ilegível)

OMENSAGEIRO.com.pt www

JOGOS | Nº 39/2009 (Confirme em www.jogossantacasa.pt) Euromilhões: 6, 17, 18, 21, 34 + 3, 9 Totoloto: 8, 18, 25, 26, 27, 48 + 38 Loto2: 5, 11, 21, 25, 31, 48 + 16 Joker: 0 7 9 7 2 1 8 Totobola: 12X X2X X11 1X21 FÁRMÁCIAS DE SERVIÇO Higiene (dia 1), Lino (dia 2), Oliveira (dia 3), Sanches (dia 4), Avenida (dia 5), Central (dia 6) e Higiene (dia 7)

Registo no ICS N.º 100494 Semanário - Sai à 5ª Feira Tiragem média - 3.000

TELEFONES ÚTEIS

Bombeiros Municipais - 244 832 122 | Bomb. Vol. Leiria (Ger.) - 244 882 015 | Bomb. Vol. Leiria (Urg.) - 244 881 120 | Bomb. Volunt. Batalha - 244 765 411 | Bomb. Volunt. P. Mós - 244 491 115 | Bomb. Volunt. Juncal - 244 470 115 | Bomb. Volunt Ourém - 249 540 500 | Bomb. V. M.te Redondo - 244 685 800 | Bomb. Volunt. Ortigosa - 244 613 700 | Bomb. Volunt. Maceira - 244 777 100 | Bomb. Vol. Marinha - 244 575 112 | Bom. Volunt. Vieira - 244 699 080 | Bom. Voltun. Pombal - 236 212 122 | Brigada de Trânsito - 244 832 473 | Câmara M. de Leiria - 244 839 500 | Câmara Eclesiástica - 244 832 539 | CENEL (Avarias) - 800 246 246 | C. Saúde A. Sampaio - 244 817 820 | C. Saúde Gorjão Henriques - 244

816 400 | C. P. (Est. de Leiria) - 244 882 027 | Cruz Vermelha - Leiria - 244 823 725 | Farmácia Avenida - 244 833 168 | Farmácia Baptista - 244 832 320 | Farmácia Central - 244 817 980 | Farmácia Coelho - 244 832 432 | Farmácia Higiene - 244 833 140 | Farmácia Lino - 244 832 465 | Farmácia Oliveira - 244 822 757 | Farmácia Sanches - 244 892 500 | Governo Civil - 244 830 900 | Guarda N. Republicana - 244 824 300 | Hospital de S.to André - 244 817 000 | Hospital S. Francisco - 244 819 300 | Polícia Judiciária - 244 815 202 | Polícia S. Pública - 244 859 859 | Polidiagnóstico - 244 828 455 | Rádio Táxis - 244 815 900 | Rádio Alerta - 244 882 247 | Rodoviária do Tejo - 244 811 507 | Teatro JLS (Cinema) - 244 823 600

Fundador José Ferreira Lacerda Director Rui Ribeiro (TE416) Redacção Luís Miguel Ferraz (CP5023), Pedro Jerónimo (CP7104), Joaquim Santos (CP7731), Ana Vala (TP558). Paginação O Mensageiro Colaboradores Ambrósio Ferreira, Américo Oliveira, Ângela Duarte, Carlos Alberto Vieira, Carlos Cabecinhas (Pe.), José Casimiro Antunes, Francisco Pereira (Pe.), D. João Alves, João Matias, Joaquim J. Ruivo, Jorge Guarda (Pe.), José António C. Santos, Júlia Moniz, Maria de Fátima Sismeiro, Orlando Fernandes, Paulo Adriano Santos, Pedro Miguel Viva (Pe.), Saúl António Gomes, Sérgio Carvalho, Verónica Ferreirinho, Vítor Mira (Pe.). Administração / Publicidade Pedro Viva (Pe.). Propriedade/Sede (Editor) Seminário Diocesano de Leiria - Largo Padre Carvalho - 2414-011 LEIRIA - Reitor: Armindo Janeiro (Pe.) Contribuinte 500 845 719 Contactos Tel.: 244 821 100/1 - Fax: 244 821 102 - Email: jornal@omensageiro.com.pt - Web: www.omensageiro.com.pt Impressão e Expedição CORAZE - Oliveira de Azeméis - Tel: 256 600 580 / Fax: 256 600 589 - E-mail: grafica@coraze.com Depósito Legal 2906831/09

Tabela de Assinaturas para 2009 Destino Nacional Europa Resto do Mundo

Normal Benfeitor 20 euros 40 euros 30 euros 60 euros 40 euros

Preço avulso - 0,80 euros


OPINIÃO 13

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

NO CORAÇÃO DA IGREJA

Pe. Jorge Guarda

Vigário Geral da Diocese

Uma comunidade aberta A novidade, mesmo quando vem de Deus, incomoda sempre. Há quem fique entusiasmado e quem se sinta perturbado. Ela introduz diversidade. Também esta provoca reacções contrastantes:

de apreço e adesão ou de receio e recusa. A razão para estas atitudes está na visão positiva ou negativa dessas realidades. Quem vê nelas bem ou uma boa oportunidade, regozija-se; quem nelas vislumbra efeitos perturbadores ou desordem fica apreensivo ou rejeita, e pode até passar ao combate. O livro bíblico dos Números (11, 25-29) regista uma situação desse género. Quando Deus decidiu dar colaboradores a Moisés, no momento da investidura, o Espírito manifestou-se nos 70 escolhidos, quer nos presentes quer nos dois que tinham ficado no acampamento. Josué, um dos colaboradores de Moisés, sugeriu-lhe que proibisse os ausentes de profetizar. Mas o líder respondeu que não se podia ceder aos ciúmes, mas antes alegrar-se pela manifestação do Espírito de Deus e desejar que o mesmo fosse concedido a

todos. Na Igreja, nascida do Pentecostes, todos receberam o dom do Espírito Santo. Por isso, em todos os cristãos se podem encontrar múltiplos dons do Espírito Santo e o dinamismo que Ele infunde. No evangelho de S. Marcos (9, 38-43), temos uma situação semelhante: os discípulos de Jesus ficam incomodados por alguém aparecer a fazer o bem em nome do Mestre, sem andar com Ele. Os discípulos pretendiam proibi-lo, mas Jesus corrige-os e instrui-os para verem as pessoas a partir de Deus e não deles mesmos e das suas organizações. O bem é bem, independentemente de quem o pratica. Quem invoca o nome de Jesus para fazer o bem, de algum modo é dos seus e não está contra Ele. À luz destes dois episódios, aplicando-os à Igreja, compreendemos que ela só pode ser uma comunidade

plural e aberta à sociedade em que está inserida. É Deus quem a edifica, anima, ilumina e conduz. Os seus membros devem prestar a máxima atenção aos sinais e aos dons de Deus e do Espírito Santo, para reconhecerem por onde Ele a quer conduzir. Qualquer tentação de fechamento ou de governar a Igreja somente pelo pensamento dos seus dirigentes pode conduzir a tentações semelhantes à de Josué e à dos discípulos, rejeitando as manifestações e os dons de Deus por não encaixarem nos nossos modelos e conceitos. O Espírito de Deus introduz novidade na Igreja. É preciso reconhecê-la e acolhê-la como o modo de Deus conduzir o seu povo. Entre as novidades do último meio século, está a abertura da Igreja aos sinais dos tempos, a renovação a partir das suas fontes evangélicas e da

tradição mais antiga e genuína, a simplificação dos seus ritos e liturgia, melhor organização e mudanças no estilo de vida e de acção. A Igreja compreendeu-se a partir do mistério de Deus manifestado em Cristo e pelo Espírito Santo. Tornou-se capaz de reconhecer o bem que há nos homens, em todos os homens, nos diferentes povos, culturas, religiões e até no mundo. Daí o ter encetado com eles os caminhos do diálogo e da cooperação, a valorização e o respeito da liberdade religiosa e de consciência, o empenho de mãos dadas com qualquer homem de boa vontade pela paz, pelo desenvolvimento das pessoas e dos povos e pela justiça. Este caminho de abertura e cooperação deverá ser seguido por cada comunidade, em obediência aos impulsos e iluminações do Espírito Santo, e não simplesmente por influ-

ência dos tempos e das mentalidades humanas. Estas deverão ser objecto de discernimento, para compreender e valorizar o que vem ou não de Deus. É o que a Igreja procura fazer nos concílios, sínodos, assembleias, capítulos e muitas outras reuniões, onde ela se põe à escuta dos sinais e da luz do Espírito Santo para identificar os caminhos a trilhar no meio do mundo e da história. Neste processo, são ajuda preciosa as pessoas dotadas de especiais dons de sabedoria, clarividência, intuição profética e coragem para tomarem as decisões certas no tempo próprio. A postura de Moisés e a de Jesus são exemplos a seguir também hoje em cada comunidade eclesial.

OMENSAGEIRO A (IN)FORMAR O DISTRITO DE LEIRIA DESDE 7 DE OUTUBRO DE 1914 SINAIS DOS TEMPOS

D. João Alves

Bispo Emérito de Coimbra

Também no Verão há Primavera Regressado de férias e como costumo fazer, dou-vos a conhecer, prezados leitores, alguns factos mais salientes desses dias de descanso que motivaram a minha observação e reflexão. Começo pela realidade tão bela do serviço quotidiano ao próximo. É maravilhoso descobrir em tanta e tanta gente a preocupação e o espírito de serviço para

que todos encontrem a resposta aos seus anseios e problemas. É a dona de casa que se desdobra em numerosos trabalhos para que a roupa, a refeição, o arranjo da casa estejam prontos a tempo e horas. É o médico que chega ao hospital para prestar os cuidados necessários aos doentes que sofrem e esperam melhores dias. É o professor que se prepara para ajudar os alunos a passar da ignorância ao conhecimento de tantas coisas que desconhecem. São os trabalhadores que no local de trabalho realizam o que se pede. São os governantes e os responsáveis por tantas funções que se entregam a servir o bem do país. E que mais enumerar? Que em cada dia é um fervilhar de pessoas a responder aos numerosos apelos das comunidades a que pertencem. Encantou-me esta observação que ajuda a olhar com esperança e algum optimismo o nosso mundo. Esta ilimitada vitalidade, mesmo sem contar sempre com o apoio dos programas políticos, é uma

garantia de que a sociedade continuará a existir. Em visita a uma diocese de um país retardado no seu desenvolvimento, alguém com responsabilidades públicas dizia-me que os políticos daí podiam não ajudar muito a resolver os problemas concretos das populações, mas o povo, pressionado pelas necessidades da vida, lá estava a resolvê-los a seu modo e quase sempre com sacrifício. É que ele tem de ser, nessas circunstâncias, o político e o governante da sua própria existência. Encantou-me, repito, surpreender assim operoso o povo português. Por outro lado entristeceu-me observar a outra face da vida, a face negativa e pardacenta que engana e seduz tantos com a falsa promessa de vã glória e de prazer fácil. É a mentira, a fraude, a habilidade torpe, a ganância, a corrupção de mil rostos, o roubo e, até a morte. Também esta face negra, infelizmente, faz parte da sociedade. A Comunicação Social vai informando sobre esta

triste realidade. É certo que também informa sobre a face positiva, mas detémse mais sobre a realidade escandalosa porque suscita mais curiosidade e proporciona maior expansão daquilo que se publica. O que ela nos diz é, por vezes, tão negativo que quase nos transmite a ideia de que este mundo é apenas mal e ruína! Apesar dessas sombras, é o bem e a verdade que sustêm o mundo com a sua consistência e o seu discreto dinamismo. Nestas férias pude verificar, ainda, a riqueza admirável e insubstituível do verdadeiro diálogo, quando baseado na procura humilde da verdade, do perdão e da reconciliação. Apraz-me citar dois casos em que tive a satisfação de intervir. O primeiro refere-se a um casal prestes a terminar a larga experiência de vida em comunhão feliz que aceitou fazer uma tarde de reflexão, de purificação da memória, de perdão e de reconciliação. No fim desse diálogo confiado, respeitoso, sem

acusações, mas com total verdade e com a ajuda de terceira pessoa, o amor renasceu, o perdão tomou o seu lugar e a reconciliação surgiu com a firmeza da esperança. Porque eram crentes, Deus esteve sempre activamente presente com a sua iluminação nesse recomeçar do projecto que deu origem ao casal. Que maravilha observar o renascimento de um casal renovado e feliz, embora a libertar-se, a pouco e pouco, da mágoa do desencontro anterior. Este “milagre” dar-se-á sempre que ambos os membros do casal em clima de humildade e verdade, sem agressividade descontrolada, queiram reconstruir e firmar o que ameaçava ruína iminente Ainda no campo do diálogo um outro caso, agora entre pai e filho desavindos a ponto de o filho querer fugir de casa para outra residência improvisada. Por intervenção da mãe do jovem, sempre mais pacífica e bondosa e um amigo da família, o pai deixou de ser rígido e aceitou, com a humildade possível e o

amor de pai, o diálogo com o filho “dissidente”. Foi um diálogo orientado não só à inteligência, mas também ao coração. Depois de largo tempo de clarificação a transformação deu-se e, como no caso anterior, aceitaram ambos começar a reconstruir a confiança e a felicidade anteriores à tempestade destruidora. Concluo que há tantas ruínas iminentes ou já consumadas cujas reconstruções seriam possíveis se se recorresse à humildade, à não agressividade, à verdade e se aceitasse um verdadeiro diálogo purificador e renovador. Ao concluir estas férias regressei a casa com a esperança fortalecida de que este nosso mundo, com tantos problemas, ainda pode vir a ser uma casa agradável e progressiva, se houver decisão de respeitar a verdade, a bondade e a justiça.


14 DESPORTO

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

Atleta da Batalha representa o Maratona

Olivier Pedroso corre para os Jogos Olímpicos de 2016 Olivier Pedroso nasceu em França, mudou-se para a Golpilheira, Batalha, aos 5 anos, e é, aos 18 anos, um nome promissor do atletismo nacional. O título de campeão nacional de 3000 metros com obstáculos é uma das referências do seu curriculo. Iniciou-se na modalidade há apenas quatro anos, mas já tem os Jogos Olímpicos como principal objectivo. Estudante e atleta - actualmente representa o Maratona Clube de Portugal, depois de ter passado pela Juventude Vidigalense - concretizou, este ano, o sonho de “chegar em primeiro lugar à minha terra”, ao vencer a Prova Mestre de Avis. Entretanto, ingressou no Centro de Alto Rendimento do Jamor, a “fábrica de campeões portugueses”. Juventude Vidigalense

Entrevista de Bárbara Abraúl

Quantas horas treinas por semana? Treino, em média, três horas por dia, uma de manhã e duas ao final da tarde. Normalmente, faço os bidiários quatro vezes por semana. O domingo é a “folga”, o único dia em que tenho a certeza de que treino só uma vez. Por que clubes já correste? Actualmente corro pelo Maratona Clube de Portugal. Porém, iniciei-me na Juventude Vidigalense e agradeço muitíssimo ao professor Paulo Reis que sempre me apoiou. No que toca à próxima época, já recebi alguns convites importantes que estão a ser considerados, pelo que poderá haver novidades nesta matéria. Quais são as provas ou competições em que já participaste e que consideras mais importantes? O dia mais importante da minha curta carreira é, sem dúvida, o dia em que fui campeão nacional na disciplina dos 3000 metros de obstáculos, pois trabalhei quatro anos para conseguir esse objectivo. A primeira vez que representei Portugal teve, de igual forma, um grande valor para mim. A participação no Campeonato da Europa de Juniores em Novi Sad (Sérvia) foi um sonho tornado realidade, assim como o dia em que fiz os mínimos

para esse mesmo campeonato da Europa. Também a minha estreia na 1ª divisão (equivalente à superliga no futebol), aos 17 anos, foi um ponto alto. Existe algum momento que te tenha marcado de um modo mais especial? Na realidade, até tenho muitos. O mais especial foi, sem dúvida, o de correr com as cores de Portugal. Mas existe um momento, tenho a consciência de que 99,9% dos atletas não diria o mesmo, que foi ganhar a geral da prova da minha terra (Mestre de Avis), sendo apenas júnior, que me realizou pessoalmente. Quando era mais novo pensava “um dia hei-de chegar em primeiro lugar à minha terra”, o que concretizei este ano. Também nunca esquecerei o meu primeiro dia em Lisboa: a poluição mal me deixava respirar e o meu treinador pôs-me logo a treinar com o olímpico António Travassos e outros dois colegas de treino que são profissionais. Eu tinha 17 anos e, como é óbvio, levei uma “coça”: fui o caminho todo a chorar para casa e essa semana foi muito difícil. Contudo, isso fez-me crescer e hoje penso que “eu quero treinar é com eles”. A minha primeira ida ao estrangeiro como atleta foi igualmente marcante, assim como correr ao lado do Rui Silva na prova que o homenageia, onde estavam milhares de pessoas a gritar

“Vai Rui” – nunca tinha visto nada assim em Portugal. Há ainda a salientar o facto que ter conhecido o meu actual treinador (professor Osvaldo Apolinário) revolucionou completamente a minha forma de treinar e a forma como encaro o atletismo. É notória a tua admiração pelos teus treinadores, mas quem é o teu grande ídolo no mundo do atletismo? A minha grande referência é o Stefano Baldini, campeão olímpico da Maratona em 2004. Mas, logicamente, também admiro muito os portugueses Carlos Lopes e Rui Silva. Em que pensas antes de uma corrida? Agradeço sempre a Deus a preparação ter corrido bem e, naturalmente, peço-Lhe forças para honrar a camisola que visto e para que, caso ocorram dificuldades, não ter medo. Segues algum tipo de dieta? Tenho um cuidado geral com a minha alimentação, principalmente quando estou a competir. Na fase de treino gasta-se muito, pelo que também se come muito, e além disso mantenho uma atenção especial para com a hidratação. Ambos os aspectos são essenciais na parte do “treino invisível”, quando se quer evoluir.

A tua família apoia-te? Sim. Não entendem algumas coisas específicas, porque “isto do atletismo” é muito mais do que correr, mas não me posso queixar e apoiam-me em tudo o que faço na vida. Quais são os teus grandes objectivos? O meu grande desejo inicial era levar o atletismo de uma forma profissional, o que acabou de acontecer com a minha integração no Centro de Alto Rendimento do Jamor (estou-vos a dar a notícia em primeira mão). Vou para a “fábrica de campeões portugueses” onde, sem dúvida, a residente mais ilustre é a super-campeã Vanessa Fernandes. Vou dedicarme a 100% ao atletismo e já penso que tudo é possível: tenho o meu grande objectivo de carreira fixado, mas prefiro deixá-lo para mim e para o meu treinador, para não criar grandes expectativas, até porque só o espero realizar entre 2016 e 2020. Uma “meta” que pretendo atingir a longo prazo e que posso referir é, caso surja a oportunidade, participar nos Jogos Olímpicos em 2016, pois 2012 ainda é muito cedo. Quero ir aos Jogos com os 3000 m obstáculos, mas sonho, numa fase posterior, fazer a Maratona, a competição rainha de todos os desportos. A curto prazo, pretendo ir ao Europeu de Corta-Mato que se realiza em Dublin,

no próximo mês de Dezembro. Explica melhor o que é o Centro de Alto Rendimento do Jamor? O Centro de Alto Rendimento do Jamor recebe e prepara atletas para a participação em provas internacionais, como os Jogos Olímpicos. Nesta instalação estão presentes as condições necessárias para ter sucesso, tanto desportivo como nos estudos. As despesas de cada atleta são comparticipadas até 100% pelo instituto. O que te motiva a “ir mais longe”? Alguma vez te sentiste desmotivado? Primeiramente, queria ganhar na minha escola e a nível distrital, depois foi a minha cruzada a nível nacional... Agora estou na fase em que começo a olhar para os melhores europeus e quero derrotá-los. Quando se passa um patamar, querse sempre o outro que está à frente. Já me senti muitas vezes desmotivado, mas felizmente a última vez já foi há algum tempo. Estás a tirar Gestão no ISCTE, em Lisboa. Sentes que há alguma área, estudos ou atletismo, que pode ficar para trás? O problema é que ficam as duas para trás, porque tento conciliar as duas e acabo por não estar ao nível que quero em nenhuma delas. No entanto, acho que este ano o atletismo se

sobrepôs um pouco: em termos desportivos não fiz uma época de sonho, mas sim uma época surreal, este ano foi “super bom”. Agora já não vou ter tantas dificuldades, uma vez que vou alargar o meu prazo de finalização dos estudos para me dedicar à alta competição, mas sem esquecer a faculdade, claro. Esta sempre foi a minha vontade, porque já tinha percebido que para atingir os meus objectivos é impossível conciliar os estudos e a alta competição a 100%, devido a estágios, tempos de repouso, etc. Ser-se atleta é olhar esta profissão 24 horas por dia. Há alguma lição que tenhas aprendido no atletismo? A principal é que às vezes até posso ser pisado e massacrado, mas tenho sempre de pensar positivo e que amanhã darei a volta por cima. Finalmente: o que sentes ao ganhar ou perder? A sensação de ganhar é indescritível e, sem dúvida, vale a pena passar ao lado de muitas das diversões que a idade proporciona, o que para mim está longe de ser um sacrifício. Por outro lado, a derrota faz parte do crescimento e, como em tudo na vida, temos de aceitá-la para progredir.


DESPORTO 15

O Mensageiro 1 . O u t u b ro. 2 0 0 9

Basquetebol | Distrito com quatro representantes na zona centro-sul

Futebol | Leiria

Metade das equipas do CNB2 são de Leiria

Jornadas técnicas A Associação de Futebol de Leiria (AFL) promove, dia 3 de Outubro, na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais acolhe (Auditoria 2), entre as 9h30 e a 13h30, mais uma edição de jornadas técnicas, para treinadores e outros interessados. As inscrições realizam-se através do fax 244 800 809 ou email geral.afleiria@fpf.pt, até ao dia 1.

Stella Maris (Peniche), Clube de Basquetebol de Leiria (CBL), Sport Clube Marinhense (Marinha Grande) e Gaeirense (Caldas da Rainha) são as equipas do distrito de Leiria que integram a fase inter-regional – zona centro-sul, do Campeonato Nacional de Basquetebol 2 (CNB2). A edição 2009/10, que ainda não se iniciou oficialmente – 1.ª jornada agendada para o dia 7 de Novembro –, fica, para já, marcado pelas desistências. O primeiro foi o Basquet Clube de Pombal, que não inscreveu a equipa sénior masculina na Federação Portuguesa de Basquetebol, depois, foi a vez do Clube Desportivo Torres Novas e a do Rio

A União de Ciclismo de Leiria (UCL) registou quatro subidas ao pódio, em duas provas realizadas no passado fim-de-semana. O principal destaque vai para Luís Gregório (master’s C), que venceu o Circuito de Gatões, Montemor-O-Velho. Entretanto, no Circuito Gafanha da Nazaré, Ílhavo, Gustavo Gonçalves (juvenis) foi 2.º classificado, Augusto Gonçalves (master’s B) 3.º, tal como Américo Vieira (master’s C).

Futsal | Leiria

Supertaça(s) A equipa sénior feminina do Centro de Estudos de Fátima conquistou a Supertaça da Associação de Futebol de Santarém – onde se encontra inscrita –, ao vencer (3-1) a do Riachense. Entretanto, seguir-se-á a Supertaça da AFL: Golpilheira x Vidais, jogo agendado para o dia 10 de Outubro, 17h00, no Bombarral.

liga sagres

I LIGA

É esperada mais de uma centena de atletas na sexta etapa da Taça de Portugal de Down Hill Urbano – também conhecido como Down Town –, que terá como cenário a vila de Porto de Mós, dia 5 de Outubro. A prova, que se inicia junto ao castelo, conta com atletas da região, como a pombalense Áurea Agostinho. A manhã será reservada aos treinos livres, das 9h30 às 12h30, seguindo-se a primeira manga, pelas 14h00, e a segunda, pelas 16h00.

liga vitalis

II DIVISÃO

6.ª Jornada (26/09) Gil Vicente x Fátima (1-1), Penafiel

x Sp. Covilhã (1-0), Carregado x D. Aves (0-0), D. Chaves x Estoril (1-1), Beira-Mar x Oliveirense (1-0), Freamunde x Varzim (2-1), Trofense x Portimonense (0-3), Santa Clara x Feirense (1-1)

J V E D Pts 6 6 0 0 18 6 5 1 0 16 6 4 1 1 13 6 2 4 0 10 6 3 1 2 10 6 1 4 1 7 6 1 4 1 7 6 1 3 2 6 6 1 3 2 6 6 1 2 3 5 5 1 2 2 5 5 1 2 2 5 6 1 2 3 5 6 1 1 4 4 6 1 1 4 4 6 0 3 3 3

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º

Equipa Gil Vicente Feirense Portimonense Beira-Mar Oliveirense Freamunde Santa Clara D. Aves Sp. Covilhã Fátima Penafiel Carregado Varzim Trofense D. Chaves Estoril

Ana Martins (Team Commençal / SRAM, em femininos), João Góis (Avalanche / Vitória de Janes, cadetes), Rui Domingues (Team Bike Zone / Scott / A.D.A., juniores), Paulo Domingues (individual, elites), Hugo Manteigas (individual, veteranos A) e Avelino Faria (Team Commencal / SRAM, veteranos B+C) comandam a classificação, após a quinta etapa. Por equipas, Team Mondraker e Avalanche / Vitória de Janes partilham o primeiro lugar.

fed. portuguesa futebol zona centro

II LIGA

Setúbal x P. Ferreira (0-1), Benfica x Leixões (50), Olhanense x Sp. Braga (0-1), Porto x Sporting (1-0), Belenenses x Nacional (12/10), Marítimo x Naval (1-2), Rio Ave x Académica (0-0) Equipa Sp. Braga Benfica Porto Rio Ave Sporting U. Leiria P. Ferreira Olhanense V. Guimarães Marítimo Belenenses Nacional Leixões Naval V. Setúbal Académica

Taça Distrito

Taça de Portugal em Porto de Mós

6.ª Jornada (26/09) V. Guimarães x U. Leiria (2-2),V.

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º

Futebol | Leiria

Ciclismo | Down Hill Urbano com os melhores atletas nacionais

J V E D Pts 5 3 1 1 10 5 3 1 1 10 5 3 1 1 10 5 3 0 2 9 5 2 2 1 8 5 2 2 1 8 5 2 2 1 8 5 1 4 0 7 5 2 0 3 6 5 1 2 2 5 5 1 2 2 5 5 1 2 2 5 5 1 2 2 5 5 1 1 3 4 5 0 3 2 3 5 0 3 2 3

Joga-se, no dia 4 de Outubro, a pré-eliminatória da Taça Distrito da Associação de Futebol de Leiria: Boavista x Praia da Vieira, Arcuda x Moitense, Castanheira de Pêra B x Santo Amaro, Biblioteca x Nazarenos, Caseirinhos x Ilha, Ramalhais x Turquel, Unidos x Pelariga, Caranguejeira x GRAP/Pousos, Maceirinha x Óbidos, Alvaiázere x Alq. Serra, Matamourisquense x Milagres, Pousaflores x Nadadouro, Bidoeirense x Moita do Boi, Motor Clube x Ranha, Lisboa e Marinha x Alegre e Unido, Avelarense x Vieirense, Casal Novo/MR x Pedroguense, Vidreiros x Juncalense e Simonenses x Atouguiense, são os encontros que ditou o sorteio.

Arquivo

UCL no pódio

Arquivo

Ciclismo | Leiria

Maior Basket, que decidiram abandonar, já após a realização da inscrição e do sorteio. Consequência imediata da desistência das duas últimas equipas referidas, que iriam defrontar, respectivamente, Stella Maris e Gaeirense, é que estas vão folgar na jornada inaugural, que registará, curiosamente, um derbie regional: Marinhense x CBL. O CNB2 está dividido em quatro zonas inter-regionais, num total de 37 equipas – centro (10), centro-norte (10), centro-sul (8) e norte (9) –, sendo que, até ao início do campeonato, poderão registar-se mais desistências. Pedro Jerónimo

fed. portuguesa futebol

III DIVISÃO série D

série

E

3.ª Jornada (26/09) Marinhense x Ac.Viseu (2-0),

3.ª Jornada (26/09) B.C. Branco x Sourense (1-2),V.

3.ª Jornada (26/09) Portomosense x Sintrense (3-1),

Tourizense x Pampilhosa (1-0), U. Serra x Monsanto (0-1), Esmoriz x Praiense (1-1), Eléctrico x Arouca (1-1),V. Pico x Operário (1-2), Tondela x Mafra (2-0), Ol. Bairro x Sertanense (2-1)

Mocidade x Sp, Pombal (04/10), Tocha x Gândara (0-1), Anadia x F. Algodres (2-0), Mangualde x Nelas (2-1), Penamacorense x Alcains (1-0)

Oeiras x Alcochetense (1-1), Tojal x Casa Pia (04), Torreense x Caldas (4-1), 1.º Dezembro x Ol. Moscavide (1-0), Peniche x Gavionenses (0-0)

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º 13.º 14.º 15.º 16.º

Equipa Marinhense Tourizense Tondela Operário Esmoriz Praiense U. Serra Eléctrico Arouca Monsanto Mafra Ol. Bairro Sertanense V. Pico Pampilhosa Ac.Viseu

J V E D Pts 3 2 1 0 7 3 2 1 0 7 3 2 0 1 6 3 2 0 1 6 3 1 2 0 5 3 1 2 0 5 3 1 1 1 4 3 1 1 1 4 3 1 1 1 4 3 1 1 1 4 3 1 1 1 4 3 1 1 1 4 3 1 0 2 3 3 0 1 2 1 3 0 1 2 1 3 0 0 3 0

7.ª Jornada (04/10) Sp. Braga x V. Setúbal (03/10),

7.ª Jornada (04/10) Oliveirense x D. Chaves, Estoril

4.ª Jornada (04/10) Ac.Viseu x Ol. Bairro, Pampilhosa

Académica x Marítimo (02/10), Sporting x Belenenses, Olhanense x Porto, Leixões x U. Leiria, Naval x Rio Ave (03/10), Nacional x V. Guimarães (05/10), P. Ferreira x Benfica (05/10)

x Beira-Mar, D. Aves x Gil Vicente, Fátima x Carregado, Sp. Covilhã x Trofense, Portimonense x Freamunde, Feirense x Penafiel,Varzim x Santa Clara

x Marinhense, Monsanto x Tourizense, Praiense x U. Serra, Arouca x Esmoriz, Operário x Eléctrico, Mafra x V. Pico, Sertanense x Tondela

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º

Equipa Gândara Sourense Anadia F. Algodres Penamacorense Mangualde V. Mocidade Sp. Pombal Nelas Alcains Tocha B.C. Branco

J V E D Pts 3 2 1 0 7 3 2 1 0 7 3 2 0 1 6 3 2 0 1 6 3 1 2 0 5 3 1 1 1 4 2 1 0 1 3 2 1 0 1 3 3 0 2 1 2 3 0 1 2 1 3 0 1 2 1 3 0 1 2 1

1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º 8.º 9.º 10.º 11.º 12.º

Equipa Casa Pia Peniche 1.º Dezembro Oeiras Portomosense Alcochetense Torreense Sintrense Caldas Tojal Gavionenses Ol. Moscavide

J V E D Pts 3 3 0 0 9 3 2 1 0 7 3 2 0 1 6 3 1 2 0 5 3 1 1 1 4 3 1 1 1 4 3 1 0 2 3 3 1 0 2 3 3 1 0 2 3 3 1 0 2 3 3 0 2 1 2 3 0 1 2 1

4.ª Jornada (10/10) Sourense x Penamacorense, Sp.

4.ª Jornada (10/10) Sintrense x Peniche, Alcochetense

Pombal x B.C. Branco, Gândara x V. Mocidade, F. Algodres x Tocha, Nelas x Anadia, Alcains x Mangualde

x Portomosense, Casa Pia x Oeiras, Caldas x Tojal, Ol. Moscavide x Torreense, Gavionenses x 1.º Dezembro

ass. futebol de leiria

HONRA

2ª Jornada (26/09) Meirinhas x Fig.Vinhos (2-2),

Bombarralense x Alq. Serra (2-1), Outeirense x Alcobaça (2-3), Guiense x Pataiense (3-1), Pedroguense x Nazarenos (3-0), Pilado x Ansião (2-2), Gaeirense x Valcovense (1-1), Marrazes x Beneditense (1-2) Equipa J V E D Pts 1.º Pedroguense 2 2 0 0 6 2.º Guiense 2 2 0 0 6 3.º Bombarralense 2 2 0 0 6 4.º Gaeirense 2 1 1 0 4 5.º Valcovense 2 1 1 0 4 6.º Outeirense 2 1 0 1 3 7.º Alq. Serra 2 1 0 1 3 8.º Alcobaça 2 1 0 1 3 9.º Beneditense 2 1 0 1 3 10.º Fig.Vinhos 2 0 2 0 2 11.º Pilado 2 0 1 1 1 12.º Marrazes 2 0 1 1 1 13.º Meirinhas 2 0 1 1 1 14.º Anisão 2 0 1 1 1 15.º Pataiense 2 0 0 2 0 16.º Nazarenos 2 0 0 2 0 3ª Jornada (10/10) Meirinhas x Bombarralense, Alq. Serra x Outeirense, Alcobaça x Guiense, Pataiense x Pedroguense, Nazarenos x Pilado, Ansião x Gaeirense,Valcovense x Marrazes, Fig.Vinhos x Beneditense


ÚLTIMA 1OUTUBRO2009

A morte é mais universal do que a vida; todos morremos, mas nem todos vivemos. A. Sachs, actor inglês (1930-…)

Distrito continua “pintado” de laranja

PPD/PSD vencedor em Leiria Embora com uma percentagem menor em relação às últimas eleições legislativas, com 39,80% dos votos, o PPD/PSD mesmo assim conseguiu a primeira posição no acto eleitoral de 2009 no distrito de Leiria, com 34,97%, ditando a perda de um deputado. Desta

forma, o PPD/PSD elegeu apenas quatro deputados, obtendo menos votos e menor percentagem em relação às legislativas de 2005. O PS conseguiu a segunda posição ao atingir 30,18% dos votantes, mas também desceu significativamente em relação a

2005, tendo obtido nesse ano 35,58%. Mesmo assim conseguiu eleger quatro deputados, os mesmos que teve no último acto eleitoral para a Assembleia da República. A grande subida no distrito foi a do CDS-PP que em 2005 conseguiu somar 8,85% mas em 2009

somou 12,63%, elegendo um deputado. O resultado inédito no distrito de Leiria foi para o BE que nunca tinha eleito um deputado e que nestas “Legislativas 2009” consegue ter um representante ao somar 9,50% dos votos. Embora com uma subida ligeira em relação a 2005 que obteve 4,59%, o PCP-PEV continua a não ter nenhuma representação no distrito de Leiria, “amealhando” este

ano, 5,11% dos votos. Depois da contagem das 128 freguesias do distrito de Leiria, continua-se a “pintar” esta região da cor laranja, embora com uma redução significativa de votantes nos sociais-democratas que arrecadaram menos 12.549 votos. A abstenção no distrito de Leiria foi de 41,19%, uma soma superior aos resultados nacionais de 39,40%. Quanto ao circulo

eleitoral do distrito, foram dez os deputados que vão representar Leiria na Assembleia da República, mais propriamente Teresa Morais, Fernando Marques, Paulo Baptista dos Santos e Maria da Conceição Bretts (PPD/PSD), Luís Amado, José Miguel Medeiros, Odete João e João Paulo Pedrosa (PS), Assunção Cristas (CDS-PP) e Heitor de Sousa (BE). Joaquim Santos

Legislativas 2009 - Resultados nos Concelhos do Distrito de Leiria Partidos

Alcobaça

Alvaiázere

Votos % Votos % PSD 10990 35.63% 2411 54.51% PS 9493 30.77% 887 20.05% CDS-PP 3544 11.49% 668 15.10% BE 2710 8.78% 149 3.37% CDU 1519 4.92% 52 1.18% PCTP/MRPP 265 0.86% 17 0.38% MEP 193 0.63% 24 0.54% MMS 103 0.33% 3 0.07% PND 109 0.35% 15 0.34% PPM 95 0.31% 17 0.38% PPV 75 0.24% 12 0.27% MPT/PH 74 0.24% 10 0.23% PTP 55 0.18% 3 0.07% PNR 67 0.22% 10 0.23% POUS 51 0.17% 8 0.18%

Ansião Votos 3725 2242 864 364 134 47 26 21 25 19 15 12 14 15 13

% 47.86% 28.81% 11.10% 4.68% 1.72% 0.60% 0.33% 0.27% 0.32% 0.24% 0.19% 0.15% 0.18% 0.19% 0.17%

Batalha Votos 3546 2058 1489 720 159 43 58 38 26 25 19 26 15 20 22

Abstenção 18432 37.40% 3000 40.41% 4856 38.42% 4870 Votantes 30849 62.60% 4423 59.59% 7783 61.58% 8717 Nulos 571 3.03% 70 1.51% 106 1.81% 179 Brancos 935 3.03% 67 1.51% 141 1.81% 274

% 40.68% 23.61% 17.08% 8.26% 1.82% 0.49% 0.67% 0.44% 0.30% 0.29% 0.22% 0.30% 0.17% 0.23% 0.25%

Bombarral Votos 2023 2150 1118 574 541 69 35 24 21 19 9 12 13 18 12

% 29.23% 31.06% 16.15% 8.29% 7.82% 1.00% 0.51% 0.35% 0.30% 0.27% 0.13% 0.17% 0.19% 0.26% 0.17%

Caldas da Castanheira Figueiró dos Marinha Leiria Rainha de Pera Vinhos Grande Votos % Votos % Votos % Votos % Votos % 8332 33.71% 527 27.78% 2012 46.56% 24753 35.82% 3230 16.60% 7484 30.28% 901 47.50% 1318 30.50% 19856 28.73% 6760 34.74% 3453 13.97% 107 5.64% 417 9.65% 10482 15.17% 1258 6.46% 2594 10.49% 159 8.38% 232 5.37% 6536 9.46% 3293 16.92% 1155 4.67% 73 3.85% 78 1.81% 1958 2.83% 3473 17.85% 190 0.77% 13 0.69% 25 0.58% 406 0.59% 299 1.54% 109 0.44% 7 0.37% 14 0.32% 377 0.55% 57 0.29% 93 0.38% 3 0.16% 4 0.09% 309 0.45% 72 0.37% 79 0.32% 6 0.32% 12 0.28% 188 0.27% 41 0.21% 64 0.26% 9 0.47% 22 0.51% 185 0.27% 46 0.24% 67 0.27% 2 0.11% 14 0.32% 181 0.26% 39 0.20% 82 0.33% 3 0.16% 8 0.19% 187 0.27% 57 0.29% 36 0.15% 5 0.26% 8 0.19% 148 0.21% 38 0.20% 44 0.18% 1 0.05% 3 0.07% 106 0.15% 24 0.12% 28 0.11% 2 0.11% 11 0.25% 83 0.12% 54 0.28%

35.84% 5410 43.87% 18600 42.94% 1360 41.76% 2203 33.77% 41152 64.16% 6921 56.13% 24717 57.06% 1897 58.24% 4321 66.23% 69102 3.14% 109 2.51% 291 2.49% 31 2.53% 62 1.87% 1097 3.14% 174 2.51% 616 2.49% 48 2.53% 81 1.87% 2250

Nazaré Votos 1884 2751 602 1003 549 78 11 19 18 19 7 12 10 6 10

% 26.04% 38.02% 8.32% 13.86% 7.59% 1.08% 0.15% 0.26% 0.25% 0.26% 0.10% 0.17% 0.14% 0.08% 0.14%

Óbidos Votos 1914 2154 655 510 306 46 21 26 18 15 9 19 11 12 9

% 31.94% 35.94% 10.93% 8.51% 5.11% 0.77% 0.35% 0.43% 0.30% 0.25% 0.15% 0.32% 0.18% 0.20% 0.15%

Pedrógão Grande Votos % 1163 51.32% 541 23.87% 208 9.18% 108 4.77% 68 3.00% 19 0.84% 5 0.22% 8 0.35% 8 0.35% 8 0.35% 5 0.22% 4 0.18% 5 0.22% 5 0.22% 4 0.18%

Peniche Votos 3366 4316 1354 1270 1588 165 65 50 30 30 76 19 29 34 25

37.32% 13086 40.21% 7000 49.17% 4464 42.69% 1653 42.18% 12075 62.68% 19459 59.79% 7235 50.83% 5993 57.31% 2266 57.82% 12888 3.26% 247 2.42% 95 2.23% 86 3.04% 47 2.65% 147 3.26% 471 2.42% 161 2.23% 182 3.04% 60 2.65% 324

% 26.12% 33.49% 10.51% 9.85% 12.32% 1.28% 0.50% 0.39% 0.23% 0.23% 0.59% 0.15% 0.23% 0.26% 0.19%

Pombal Votos 11850 7644 3153 2074 564 154 128 87 115 94 72 72 81 49 60

% 43.18% 27.85% 11.49% 7.56% 2.05% 0.56% 0.47% 0.32% 0.42% 0.34% 0.26% 0.26% 0.30% 0.18% 0.22%

Porto de Mós Votos 4869 4157 1888 1223 428 111 67 47 42 36 30 27 24 29 17

% 35.86% 30.62% 13.91% 9.01% 3.15% 0.82% 0.49% 0.35% 0.31% 0.27% 0.22% 0.20% 0.18% 0.21% 0.13%

Total Distrital Votos 86595 74712 31260 23519 12645 1947 1197 907 753 703 632 624 495 443 409

% Dep. 2005 34.97% 4 5 30.18% 4 4 12.63% 1 1 9.50% 1 0 5.11% 0 0 0.79% 0 0 0.48% 0 0.37% 0 0.30% 0 0 0.28% 0 0.26% 0 0.25% 0 0.20% 0 0.18% 0 0 0.17% 0 0

48.37% 27359 49.92% 7897 36.78% 173417 41.19% 51.63% 27446 50.08% 13576 63.22% 247593 58.81% 2.51% 411 3.05% 234 2.56% 3783 2.81% 2.51% 838 3.05% 347 2.56% 6969 2.81%

35.20% 64.80% 1.30% 2.30%

Jornal da freguesia promove debate

Autárquicas na Caranguejeira No dia 7 de Outubro, pelas 21h00, no Auditório do Centro Pastoral e Cultural da Caranguejeira, vai realizar-se um debate com os candidatos à Junta de Freguesia da vila da Caranguejeira. Este acontecimento vai ter a transmissão via vídeo na internet em www.livestream.com/noticiasdacaranguejeira.

Jornal local organiza debate para as autárquicas

Debate “Golpilheira 25 anos!”

Donativos e informações Seminário Diocesano • 2414-011 Leiria

Tel. 244832760 • Fax 244821102 • email: sdl.reitoria@mail.telepac.pt NIB: 0018 0000 03669452001 72 (Se pretender recibo para IRS, envie email com nome, morada e NIF)

O Jornal da Golpilheira vai organizar um debate em plena campanha para as autárquicas, com as pessoas que encabeçam as listas de cada partido (CDS, PS e PSD) naquela localidade. Coincidindo com as bodas de prata da criação da

freguesia, pretende-se que este debate “Golpilheira 25 anos” seja uma ocasião para discutir ideias, propostas, caminhos de construção do futuro da comunidade. O convite é aberto a todos: dia 5 de Outubro, segunda-feira, às 21h00, no Centro

Recreativo da Golpilheira. A organização prevê a transmissão em directo, caso haja condições técnicas para o efeito, no endereço www.livestream.com/ jornaldagolpilheiratv.


4777#OMENSAGEIRO#01OUT